Katia Jasbinschek dos Reis Pinheiro

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 2

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/0517437685169893
  • Última atualização do currículo em 17/11/2018


Graduação em Oceanografia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2001), mestrado em Geofísica pelo Observatório Nacional (2003) e doutorado no ETH Zurique (Suiça) em geomagnetismo, de 2004-2009. Recentemente fez pós-doutorado na Universidade de Nantes (França). Trabalha desde 2009 como pesquisadora em geomagnetismo no Observatório Nacional (Rio de Janeiro- Brasil). Fez dois pós-doutorados na Universidade de Nantes (LPGN) com duração total de dois anos (de 2013/2014 e de 2015/2016). Tem experiência na área de geomagnetismo, atuando principalmente nos seguintes temas: impulsos da variação secular geomagnética (jerks), observatórios magnéticos, processamento de dados magnéticos e modelagem da condutividade elétrica do manto. Em 2018 foi agraciada pelo Instituto Serrapilheira no projeto "MAJESTIC- MAgnetic JErks STImulated in the Core". (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Katia Jasbinschek dos Reis Pinheiro
Nome em citações bibliográficas
Pinheiro, K. J.;Pinheiro, K;Katia J Pinheiro;Pinheiro, Katia J;PINHEIRO, KATIA J.;Pinheiro, Katia Jasbinschek;PINHEIRO, KATIA

Endereço


Endereço Profissional
Observatório Nacional, MCT.
Rua General José Cristino, 77
São Cristóvão
20921400 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil
Telefone: (21) 35049286


Formação acadêmica/titulação


2004 - 2009
Doutorado em Geophysics.
Swiss Federal Institute of Technology Zurich, ETH Zurich, Suiça.
Título: Mantle electrical conductivity estimates from geomagnetic jerk observations, Ano de obtenção: 2009.
Orientador: Prof. Dr. Andrew Jackson.
Bolsista do(a): Dorothy Hodgkin Postgraduate Awards, DHPA, Grã-Bretanha.
Palavras-chave: mantle conductivity; geomagnetic jerks.
2001 - 2003
Mestrado em Geofísica.
Observatório Nacional, ON, Brasil.
Título: Detecção de impulsos na variação secular geomagnética, no Observatório Magnético de Vassouras,Ano de Obtenção: 2003.
Orientador: Luiz Muniz Barreto.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Variação secular geomagnética; wavelet.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra
Setores de atividade: Outros.
1997 - 2001
Graduação em Oceanografia.
Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
Título: Caracterização geofísica da sedimentação e da estrutura do embasamento da Baía da Ilha Grande - RJ.
Orientador: Marcelo Sperle Dias.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.


Pós-doutorado


2013
Pós-Doutorado.
Université de Nantes, UNIV-NANTES, França.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.


Atuação Profissional



Universite de Nantes, LPGN, França.
Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Observatório Nacional, ON, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Pesquisador Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz, PETROBRAS, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - 2004
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Geofísica, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

10/2002 - 11/2004
Serviços técnicos especializados , Fundação José Bonifácio (FUJB), .

Serviço realizado
Diagnóstico geofísico de áreas impactadas.

Université de Nantes, UNIV-NANTES, França.
Vínculo institucional

2015 - 2016
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor visitante, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pós-doutorado, Regime: Dedicação exclusiva.



Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Projeto Serrapilheira: MAJESTIC (MAgnetic JErks STImulated in the Core)
Descrição: Geomagnetic jerks are the shortest temporal variations of the core magnetic field registered by surface observatories and satellite data. The physical mechanism that produces such abrupt changes and their characteristics remain outstanding unresolved issues in geomagnetism. I will explore the dynamical origin of jerks in Earth?s outer core, their local/global, simultaneous/delayed occurrence, and the way the electrical conductivity of the mantle changes the original signal. I will use synthetic core flow models to solve the radial magnetic induction equation in order to reproduce jerks and their characteristics. In addition, I will produce 1D and 3D models of the mantle electrical conductivity constrained by geomagnetic jerks. Such a multidisciplinary approach combining core dynamics, dynamo theory, geomagnetic observations and the physical properties of the mantle will provide new insights into the dynamics and structure of the Earth?s deep interior..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - Atual
Investigação de eventos geomagnéticos extremos na região da Anomalia Magnética do Atlântico Sul
Descrição: O objetivo principal deste projeto é a análise das Correntes Geomagnéticas Induzidas (CGIs) em linhas de transmissão (LTs) na região da Anomalia Magnética do Atlântico Sul (AMAS). Serão realizadas medições de CGIs na região do Pantanal, no Brasil (dentro da AMAS), assim como a modelagem da estrutura da condutividade elétrica regional. Nós examinaremos os diversos impactos da diminuição de intensidade da AMAS, incluindo a variação do Eletrojato Equatorial nestas condições..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - Atual
Variação secular do dipolo geomagnético longitudinal
Descrição: a deriva para oeste é uma das características mais conhecidas da variação secular. A relação entre a deriva para oeste de fluxos magnéticos intensos e variação temporal do dipolo geomagnético longitudinal. Neste projeto desenvolveremos a expressão analítica para a integral que define a longitude do campo geomagnético dipolar. Os modelos do campo geomagnético incluindo o período histórico e moderno, incluindo os últimos 180 anos, serão analisados. Com base nestes modelos, serão produzidos mapas que mostrarão fontes/sumidouros regionais para o dipolo longitudinal. Interpretações dinâmicas serão propostas em relação à fontes/sumidouros do dipolo longitudinal e fluxos magnéticos intensos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Katia Jasbinschek dos Reis Pinheiro - Integrante / Hagay Amit - Coordenador.
2013 - Atual
Estiramento do campo magnético na superfície do núcleo da Terra
Descrição: Neste projeto serão analisados dados sintéticos de saída de modelos de dínamo 3D para revelar a natureza das interações entre campo e fluxo no núcleo terrestre, assim como a contribuição do estiramento do campo magnético para a variação secular no topo do núcleo. Ferramentas analíticas e estatísticas serão desenvolvidas para quantificar estes processos cinemáticos. A origem destes processos de fluxos intensos normais e reversos será analisada. Dínamos numéricos em uma ampla faixa de parâmetros será explorada neste estudo. Os resultados serão comparados com observações magnéticas e modelos da variação secular. As consequências para ação do geodínamo, assim como para fluxos intensos e para a Anomalia Magnética do Atlântico Sul, serão discutidos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Katia Jasbinschek dos Reis Pinheiro - Integrante / Hagay Amit - Coordenador.Número de orientações: 1
2013 - Atual
Origem dinâmica e detecção dos Impulsos da Variação Secular Geomagnética
Descrição: O objetivo principal deste subprojeto é contribuir para: o conhecimento dos processos dinâmicos ainda desconhecidos que originam os impulsos; as causas dos impulsos locais e globais e como os atrasos diferenciais dos impulsos são gerados. A interação do fluxo do fluido no núcleo com o campo magnético observado no limite núcleo-manto é calculada pela solução da equação da indução magnética radial considerando a teoria e aproximação do ?fluxo congelado?..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2012 - 2012
Divulgação científica sobre o campo magnético da Terra
Descrição: Neste subprojeto foi desenvolvido o curso a distância ?Magnetismo da Terra? que contou com 8155 alunos inscritos de todos os Estados da Federação e o Distrito Federal..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (3) .
Integrantes: Katia Jasbinschek dos Reis Pinheiro - Coordenador / Ricardo Trindade - Integrante / Gelvam André Hartmann - Integrante / Carlos Veiga - Integrante.
2009 - Atual
Modelagem da condutividade elétrica do manto
Descrição: O efeito da condutividade elétrica do manto, que funciona como um filtro eletromagnético, produz uma versão suavizada e atrasada do impulso original no núcleo terrestre. Qualquer harmônico do campo magnético na superfície terrestre pode ser calculado pela convolução entre o impulso no limite núcleo-manto e o filtro eletromagnético. A função de transferência do manto eletricamente condutivo será deconvolvida usando as observações dos impulsos. Esta inversão proverá informações para os modelos de temperatura e composição do manto..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2009 - Atual
Instalação e processamento de dados de observatórios magnéticos no Brasil
Descrição: Observatórios magnéticos são fundamentais para a elaboração de modelos globais da variação do campo magnético terrestre, como o IGRF (Internacional Geomagnetic Reference Field) e para aferição de sistemas, de navegação de satélites, aviões e navios. Uma importante aplicação prática dos dados de observatório é a correção de dados aeromagnéticos, tanto em relação a variação diurna quanto para correções da variação secular do campo interno. O monitoramento do campo geomagnético no Brasil é de grande importância, já que importantes fenômenos magnéticos ocorrem no território brasileiro: a Anomalia Magnética do Atlântico Sul (AMAS) e o Eletrojato Equatorial (EE). O Brasil possui três observatórios magnéticos sob responsabilidade do Observatório Nacional: Vassouras (desde 1915), Tatuoca (desde 1957) e Pantanal (instalado em 2012, no âmbito deste subprojeto). Há um planejamento para instalação de cinco novos observatórios magnéticos no Brasil e a previsão do próximo observatório magnético é na cidade de Tefé. Os dados de observatórios magnéticos são úteis tanto modelagem do campo magnético do núcleo, assim como para análise do campo magnético externo e correntes induzidas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2011 - 2012
Curso à Distância: O magnetismo da Terra
Descrição: O Objetivo Geral do Curso à Distância ?O magnetismo da Terra? é a popularização de temas científicos no Brasil, voltado para a inclusão social. Os Objetivos Específicos do Curso são: a sensibilização dos participantes para a ciência; auxiliar professores de escolas e universidades nos conteúdos programáticos da área de Geociências; divulgação científica de temas de curiosidade geral do público leigo; incentivo para formação de novos profissionais na área de Geociências e Projeto piloto para futuros cursos à distância em Geociências. O curso despertará grande interesse do público em geral já que fenômenos magnéticos, como as tempestades solares e reversões de polaridade, são constantemente divulgados pela mídia. O número de inscritos neste curso foi de 8.155 alunos..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Katia Jasbinschek dos Reis Pinheiro - Coordenador / Carlos Veiga - Integrante / Rômulo Ferreira - Integrante.Financiador(es): Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.


Projetos de desenvolvimento


2010 - 2013
Modelagem GDS do manto e crosta utilizando dados magnéticos da Ilha da Trindade e da missão SWARM
Descrição: Os objetivos deste projeto são: 1. Instalação e operação de uma estação magnética na Ilha da Trindade para monitoramento do campo magnético terrestre; 2. Integração dos dados desta estação com os dados gerados pela missão de satélite SWARM, que iniciará em 2011; 3. Inserção do Brasil, através da participação dos pesquisadores, no Projeto da missão de satélites SWARM; 4. Modelagem conjunta dos dados para análise da condutividade elétrica da crosta e manto, em caráter regional e global..
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.
2010 - 2011
Variação secular geomagnética e análise da condutividade elétrica do manto (FAPERJ- Auxílio Instalação)
Descrição: O objetivo principal deste projeto é a análise da condutividade elétrica do manto através das observações da variação secular do campo geomagnético, registrada em observatórios. Os resultados de estimativas da condutividade elétrica serão comparados a estudos de mineralogia física e sismologia, principalmente em relação a camadas mais profundas do manto..
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.
2009 - 2011
INCT da Criosfera
Descrição: Descrição 1. Detecção em escala macroscópica da arquitetura interna do gelo por intermédio de métodos geofísicos remotos, radar e sísmica, de modo a estender lateralmente as propriedades físicas fornecidas por testemunhos de gelo. 2. Estudar comparativamente as estimativas de expessura da cobertura de gelo obtidas com radar e sísmica e determinar os horizontes na interface gelo-rocha onde ocorrem as reflexões. 3. Desenvolvimento de algoritmo de modelagem por diferenças–finitas, de modo a permitir uma avaliação quantitativa da resposta eletromagnética macroscópica, resultado de processos físicos no gelo, tendo como base parâmetros microscópicos tais como acidez, porosidade e mudanças na distribuição cristalina..
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Katia Jasbinschek dos Reis Pinheiro - Coordenador / Jandyr de Menezes Travassos - Integrante / Luis Alberto Peche Puertas - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.


Membro de corpo editorial


2012 - Atual
Periódico: Acta Geophysica


Revisor de projeto de fomento


2012 - 2012
Agência de fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geofísica/Especialidade: Geomagnetismo.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2008
Student Author Award, Geophysical Journal International (http://www.wiley.com/bw/journal.asp?ref=0956-540x).
2005
commended poster, Annual British Geophysical Association (BGA).


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
MORSCHHAUSER, ACHIM2017MORSCHHAUSER, ACHIM ; SOARES, GABRIEL BRANDO ; HASELOFF, JÜRGEN ; BRONKALLA, OLIVER ; PROTASIO, JOSÉ ; PINHEIRO, KATIA ; MATZKA, JÜRGEN . The Magnetic Observatory on Tatuoca, Belém, Brazil: History andRecent Developments. Geoscientific Instrumentation, Methods and Data Systems Discussions, v. 1, p. 1-15, 2017.

2.
TERRA-NOVA, FILIPE2017TERRA-NOVA, FILIPE ; AMIT, HAGAY ; HARTMANN, GELVAM A. ; TRINDADE, RICARDO I.F. ; PINHEIRO, KATIA J. . Relating the South Atlantic Anomaly and geomagnetic flux patches. PHYSICS OF THE EARTH AND PLANETARY INTERIORS, v. 266, p. 39-53, 2017.

3.
PEÑA, DIEGO2016PEÑA, DIEGO ; AMIT, HAGAY ; PINHEIRO, KATIA J. . Magnetic field stretching at the top of the shell of numerical dynamos. Earth, Planets and Space, v. 68, p. 78, 2016.

4.
Pinheiro, K. J.2015Pinheiro, K. J.; JACKSON, A. ; AMIT, H. . On the applicability of Backus' mantle filter theory. Geophysical Journal International (Print), v. 200, p. 1336-1346, 2015.

5.
DA SILVA BARBOSA, CLEITON2015DA SILVA BARBOSA, CLEITON ; HARTMANN, GELVAM ANDRÉ ; Pinheiro, Katia Jasbinschek . Numerical modeling of geomagnetically induced currents in a Brazilian transmission line. Advances in Space Research, v. 55, p. 1168-1179, 2015.

6.
SIQUEIRA, F. C.2015SIQUEIRA, F. C. ; Pinheiro, Katia J . Implementation of Pantanal magnetic observatory in Brazil.. Revista Brasileira de Geofísica (Impresso), v. 33, p. 127-140, 2015.

7.
SANCHEZ, SABRINA2014SANCHEZ, SABRINA ; FOURNIER, ALEXANDRE ; PINHEIRO, KATIA J. ; AUBERT, JULIEN . A mean-field Babcock-Leighton solar dynamo model with long-term variability. Anais da Academia Brasileira de Ciências (Impresso), v. 86, p. 11-26, 2014.

8.
Pinheiro, K. J.2011Pinheiro, K. J.; JACKSON, A. ; Finlay, C. C. . Measurements and uncertainties of the occurrence time of the 1969, 1978, 1991, and 1999 geomagnetic jerks. Geochemistry, Geophysics, Geosystems, v. 12, p. 32P, 2011.

9.
Mandea, Mioara2010Mandea, Mioara ; Holme, Richard ; Pais, Alexandra ; Pinheiro, K. J. ; Jackson, Andrew ; Verbanac, Giuliana . Geomagnetic Jerks: Rapid Core Field Variations and Core Dynamics. Space Science Reviews, p. 1-29, 2010.

10.
Pinheiro, K. J.2010Pinheiro, K. J.; Travassos, Jandyr M. . Impulses of the geomagnetic secular variation (jerks) at vassouras magnetic observatory detected by wavelet analysis. Revista Brasileira de Geofísica (Impresso), v. 28, p. 37-46, 2010.

11.
Pinheiro, K. J.2008 Pinheiro, K. J.; JACKSON, A. . Can a 1D mantle electrical conductivity model generate magnetic jerk differential time delays?. Geophysical Journal International, v. 173, p. 781-792, 2008.

Capítulos de livros publicados
1.
PINHEIRO, KATIA J.. Investigando o campo magnético da Terra. In: Bozi, A.L.T.; Vieira, C.L.; Kugler, H.. (Org.). Observatório Magnético de Vassouras: 100 anos de pesquisa e serviços prestados à Ciência.. 1ed.Rio de Janeiro: Ampersand Comunicação Gráfica, 2015, v. 1, p. 49-60.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
BARBOSA, C. ; Pinheiro, K. J. ; HARTMANN, A., G. ; TRINDADE, R. . Numerical model test of geomagnetic induced currents in Brazil.. In: Third Biennial Meeting of the Latinmag, 2013, Montevideo, Uruguay. Proceedings of Third Biennial Meeting of Latinmag., 2013. v. 3. p. 1-4.

2.
Pinheiro, K. J.; TRINDADE, R. . The global geomagnetic database: a view from the south. In: I Magnet Brazil: state of the art and future challenges, 2011, Búzios. I Magnet Brazil, 2011.

3.
Pinheiro, K. J.; JACKSON, A. . Can a 1D mantle electrical conductivity model generate geomagnetic jerk differential time delays?. In: 10th International Congress of the Brazilian Geophysical Society, 2007, Rio de Janeiro. SBGf abstract, 2007.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
SIQUEIRA, F. C. ; Pinheiro, K. J. . Pantanal Magnetic Observatory: installation and new dataset.. In: The XIIth Scientific Assembly, 2013, Merida Yucatan Mexico. 12 Scientific Assembly, 2013.

2.
Pinheiro, K. J.; JACKSON, A. ; Velimnsky, J . Using global geomagnetic jerks to obtain information about the mantle electrical conductivity.. In: Spring AGU Brazil, 2010, Foz do Iguaçu. AGU, 2010.

3.
Pinheiro, K. J.; JACKSON, A. ; Velimnsky, J . Electrical conductivity of the mantle from observation of geomagnetic jerks. In: Swiss-Russian seminar, 2009, Zurique. "Electromagnetic methods in the Earth studies: from near-surface to regional and global", 2009.

4.
Pinheiro, K. J.; JACKSON, A. . Geomagnetic jerks and mantle electrical conductivity: the forward and inverse approaches. In: ETH PhD Assembly, 2008, Zurique. not published, 2008.

5.
Pinheiro, K. J.; JACKSON, A. . Geomagnetic jerk time delays. In: IUGG XXIV 2007, 2007, Perugia. IUGG, 2007.

6.
Pinheiro, K. J.; JACKSON, A. . Geomagnetic jerks and mantle electrical conductivity: the forward approach. In: Luiz Muniz Barreto -VI Latin American School of Geomagnetism -ELAG, 2007, Vassouras. VI ELAG, 2007.

7.
Pinheiro, K. J.; JACKSON, A. . Geomagnetic jerks and mantle electrical conductivity: the inverse approach. In: Luiz Muniz Barreto -VI Latin American School of Geomagnetism -ELAG, 2007, Rio de Janeiro. VI ELAG, 2007.

8.
Pinheiro, K. J.; JACKSON, A. . Geomagnetic jerks and mantle conductivity. In: First Swarm International Science Meeting, 2006, Nantes. First Swarm International Science Meeting, 2006.

9.
Pinheiro, K. J.; JACKSON, A. . Geomagnetic jerks and mantle conductivity. In: 10th Symposium on Study of the Earth's Deep Interior - SEDI, 2006, Prague. 10th Symposium on Study of the Earth's Deep Interior - SEDI, 2006.

10.
Pinheiro, K. J.; JACKSON, A. . Estimates of geomagnetic jerks time delays from 1D mantle conductivity models: a forward approach. In: 4th Swiss Geoscience Meeting, 2006, Bern. 4th Swiss Geoscience Meeting, 2006.

11.
Pinheiro, K. J.; JACKSON, A. . Mantle conductivity models and geomagnetic jerks. In: SEDI, 2006, Prague. SEDI, 2006.

12.
Pinheiro, K. J.; JACKSON, A. . Mantle conductivity models and geomagnetic jerks. In: William Smith Meeting - The Deep Earth: The Structure and Evolution of the Interior of our Planet, 2005, London. William Smith Meeting - The Deep Earth: The Structure and Evolution of the Interior of our Planet, 2005.

13.
Pinheiro, K. J.; JACKSON, A. . Mantle conductivity models and geomagnetic jerks. In: Annual British Geophysical Association (BGA) New Horizons Post-Graduate Research Conference, 2005, Ireland. Annual British Geophysical Association (BGA) New Horizons Post-Graduate Research Conference, 2005.

14.
Pinheiro, K. J.; TRAVASSOS, J. M. . Impulses in the geomagnetic secular variation at Vassouras Observatory (Brazil). In: EGU 1st General Assembly, 2004, Nice. EGU 1st General Assembly, 2004.

15.
Pinheiro, K. J.; TRAVASSOS, J. M. . Detecção de impulsos na variação secular geomagnética, no Observatório Magnético de Vassouras. In: 8° International Congress of the Brazilian Geophysical Society, 2003, Rio de Janeiro. Anais do 8° Congresso da Sociedade Brasileira de Geofísica, 2003.

16.
Pinheiro, K. J.; BENYOSEF, L.C.C. . Variação Secular no Brasil de 1900 a 2000: uma comparação com o modelo ELEMAG. In: 7° International Congress of the Brazilian Geophysical Society, 2001, Salvador. Anais do 7° International Congress of the Brazilian Geophysical Society, 2001.

Artigos aceitos para publicação
1.
SOARES, GABRIEL ; YAMAZAKI, YOSUKE ; MATZKA, JÜRGEN ; PINHEIRO, KATIA ; MORSCHHAUSER, ACHIM ; STOLLE, CLAUDIA ; ALKEN, PATRICK . Equatorial counter electrojet longitudinal and seasonal variability in the American sector. JOURNAL OF GEOPHYSICAL RESEARCH-SPACE PHYSICS, 2018.

2.
SANCHEZ, S. ; FOURNIER, A. ; Pinheiro, K. J. ; Aubert, J. . A mean-field Babcock-Leighton solar dynamo model with long-term variability. Anais da Academia Brasileira de Ciências (Online), 2013.

Apresentações de Trabalho
1.
Pinheiro, K. J.. Observatórios Magnéticos no Brasil. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
Pinheiro, K. J.; Veiga, C. ; PENA, D. ; FERREIRA, R. ; SIQUEIRA, F. C. ; SANCHEZ, S. . Stand de Geomagnetismo na Rio+20. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

3.
Pinheiro, K. J.. A Importância do Observatório Magnético de Vassouras. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
Pinheiro, K. J.; JACKSON, A. ; Velimnsky, J . Using global geomagnetic jerks to obtain information about the mantle electrical conductivity. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
Pinheiro, K. J.. Application of mantle filter theory to the magnetic jerk of 1969. 2008. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

6.
Pinheiro, K. J.; JACKSON, A. . Mantle electrical conductivity estimates from geomagnetic jerk observations. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
Pinheiro, K. J.; JACKSON, A. . Geomagnetic jerks and mantle electrical conductivity. 2007. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

8.
Pinheiro, K. J.; JACKSON, A. . Data Analysis of Geomagnetic Jerks. 2007. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

9.
Pinheiro, K. J.; JACKSON, A. . Estimates of geomagnetic jerks time delays from 1D mantle conductivity models: a forward approach. 2006. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

10.
Pinheiro, K. J.. Mantle electrical conductivity and geomagnetic jerks. 2006. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

11.
Pinheiro, K. J.. Mantle electrical conductivity & geomagnetic jerks. 2006. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

12.
Pinheiro, K. J.; TRAVASSOS, J. M. . Detection of geomagnetic jerks at Vassouras Observatory. 2003. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

Outras produções bibliográficas
1.
Pinheiro, K. J.. Detecção de Impulsos na Variação Secular Geomagnética, no Observatório Magnético de Vassouras 2003 (Tese de Mestrado).

2.
Pinheiro, K. J.. Caracterização Geofísica da Sedimentação e da Estrutura do Embasamento na Baía da Ilha Grande - RJ 2001 (Monografia de Graduação).


Produção técnica
Programas de computador sem registro
1.
Pinheiro, K. J.; JACKSON, A. . Desenvolvimento de softwares relacionados a análise de dados de observatórios geomagneticos. 2008.


Demais tipos de produção técnica
1.
Pinheiro, K. J.; Korte, M. . O campo geomagnético. 2012. .

2.
Pinheiro, K. J.; Geomagnetismo. 2010. (Aula no curso de pós-graduação do Observatório Nacional).

3.
Pinheiro, K. J.; Geomagnetismo. 2009. (Aula no curso de pós-graduação do Observatório Nacional).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
Papa, A.; HARTMANN, A., G.; Pinheiro, K. J.. Participação em banca de Cleiton Barbosa. Análise estatística das reversões do campo geomagnético e suas consequências. 2013. Dissertação (Mestrado em Geofísica) - Observatório Nacional.

2.
Hamza, V.; Pinheiro, K. J.. Participação em banca de Fábio Pinto Vieira. Representação Global do Fluxo de Calor Mantélico. 2011. Dissertação (Mestrado em Geofísica) - Observatório Nacional.

Teses de doutorado
1.
Tarso, P.; Papa, A.; Flexor, J.; Pinheiro, K. J.. Participação em banca de Emmanuele La Terra. Interpretação 3D integrada do pipe kimberlítico Régis (MG). 2011. Tese (Doutorado em Geofísica) - Observatório Nacional.

2.
HARTMANN, A., G.; TRINDADE, R.; GOGUITCHAICHVILI, A.; Pinheiro, K. J.; PINHEIRO, K. J. R.; GOGORZA, C.. Participação em banca de Gelvam André Hartmann. Arqueomagnetismo no Brasil: Variações da Intensidade do Campo Magnético Terrestre nos Últimos Cinco Séculos. 2010. Tese (Doutorado em Geofísica) - Universidade de São Paulo.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
EGU 2016. Magnetic jerks induced by field roughness. 2016. (Congresso).

2.
SEDI 2016. Magnetic jerks induced by field roughness. 2016. (Congresso).

3.
3rd SWARM science meeting. On the Applicability of Backus? Mantle Filter Theory. 2014. (Congresso).

4.
Rio+20.Stand sobre o campo geomagnético. 2012. (Outra).

5.
Curso sobre instalação de observatórios magnéticos e processamento de dados.Curso sobre instalação de observatórios magnéticos e processamento de dados. 2011. (Outra).

6.
workshop Teuto-brasileiro "Oportunidades de Cooperação em Geociências".Projeto de cooperação Brasil- Alemanha: Instalação de um novo observatório magnético na região central do Brasil. 2011. (Outra).

7.
AGU- The meeting of Americas. Mantle electrical conductivity and geomagnetic jerks. 2010. (Congresso).

8.
III Simpósio Brasileiro de Geofísica Espacial e Aeronomia.Análise de dados da variação secular geomagnética. 2010. (Simpósio).

9.
IV Workshop Científico do Arquipélago de São Pedro e São Paulo e I Workshop da Ilha de Trindade.Modelagem GDS do manto e crosta utilizando dados magnéticos da Ilha da Trindade e da missão SWARM. 2010. (Outra).

10.
UK-Brazil Frontiers of Science.Deep Earth System. 2010. (Simpósio).

11.
Curso de verão de geofísica da USP.Curso de verão de geofísica da USP. 2004. (Outra).

12.
SEG International Exposition and Seventy-Third Annual Meeting. Participação no SEG International Exposition and Seventy-Third Annual Meeting. 2003. (Congresso).

13.
Escola de verão de geofísica do ON.Escola de verão de geofísica do ON. 2000. (Outra).

14.
2° Congresso da Sociedade Latinoamericana de Especialistas em Mamíferos Aquáticos - SOLAMAC. Participação no 2° Congresso da Sociedade Latinoamericana de Especialistas em Mamíferos Aquáticos - SOLAMAC. 1998. (Congresso).

15.
X Semana Nacional de Oceanografia.Participação na X Semana Nacional de Oceanografia. 1997. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Pinheiro, K. J.; FONTES, S. ; TRINDADE, R. ; ERNESTO, M. . I Magnet Brasil. 2011. (Congresso).

2.
Pinheiro, K. J.; Hulot, G. . The Meeting of the Americas- AGU. 2010. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Rafael Rigaud do Amaral. Electromagnetic Induction Studies in Tatuoca Magnetic Observatory. Início: 2018. Dissertação (Mestrado profissional em Geofísica) - Observatório Nacional, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

Tese de doutorado
1.
Gabriel Brando Soares. Understanding the day-to-day variability of the equatorial electrojet and its longitudinal dependence. Início: 2018. Tese (Doutorado em Geofísica) - Observatório Nacional, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Gabriel Brando Soares. Analysis of the equatorial counter electrojet longitudinal variations. 2018. Dissertação (Mestrado em Geofísica) - Observatório Nacional, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Katia Jasbinschek dos Reis Pinheiro.

2.
Sabrina Maite Sanchez. Modelagem 3D do dínamo solar e aplicações para o geodínamo. 2012. Dissertação (Mestrado em Geofísica) - Observatório Nacional, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Katia Jasbinschek dos Reis Pinheiro.

3.
Fillipe Claudio Lopes Siqueira. Métodos para Instalação e Processamento de Dados do Novo Observatório Magnético no Pantanal. 2012. Dissertação (Mestrado em Geofísica) - Observatório Nacional, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Katia Jasbinschek dos Reis Pinheiro.

4.
Diego Andrés Peña Arcos. Influência do campo magnético externo na detecção de impulsos da variação secular. 2011. Dissertação (Mestrado em Geofísica) - Observatório Nacional, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Katia Jasbinschek dos Reis Pinheiro.

Tese de doutorado
1.
Diego Andrés Peña Arcos. Magnetic field stretching at the top of Earth?s core. 2013. Tese (Doutorado em Geofísica) - Observatório Nacional, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Katia Jasbinschek dos Reis Pinheiro.

Iniciação científica
1.
Gabriel Brando Soares. Observações históricas do campo magnético da Terra: um legado do Observatório Nacional para o Brasil e para o mundo. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Geofísica) - Observatório Nacional, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Katia Jasbinschek dos Reis Pinheiro.

2.
Paulina Muras. Variação secular do campo geomagnético no Brasil. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Geofísica) - Observatório Nacional. Orientador: Katia Jasbinschek dos Reis Pinheiro.

3.
Gabriel Brando Soares. Divulgação científica: o centenário do Observatório Magnético de Vassouras. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Geofísica) - Observatório Nacional. Orientador: Katia Jasbinschek dos Reis Pinheiro.

4.
Raissa Baldez. Longitudinal variation of the geomagnetic dipole. 2014. Iniciação Científica - Universite de Nantes, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Katia Jasbinschek dos Reis Pinheiro.

5.
Rômulo Ferreira. Curso a distância: o Magnetismo da Terra. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Geofísica) - Observatório Nacional, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Katia Jasbinschek dos Reis Pinheiro.

6.
Eric Lopes. Aplicação do Modelo Geomagnético CM4 para Detecção dos Impulsos da Variação Secular Geomagnética. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Geofísica) - Observatório Nacional, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Katia Jasbinschek dos Reis Pinheiro.

7.
Uesllei Benevides Demani. Planejamento e análise de dados dos novos observatórios magnéticos no Brasil. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Geofísica) - Observatório Nacional, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Katia Jasbinschek dos Reis Pinheiro.



Educação e Popularização de C & T



Apresentações de Trabalho
1.
Pinheiro, K. J.. Observatórios Magnéticos no Brasil. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
Pinheiro, K. J.; Veiga, C. ; PENA, D. ; FERREIRA, R. ; SIQUEIRA, F. C. ; SANCHEZ, S. . Stand de Geomagnetismo na Rio+20. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

3.
Pinheiro, K. J.. A Importância do Observatório Magnético de Vassouras. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).


Cursos de curta duração ministrados
1.
Pinheiro, K. J.; Korte, M. . O campo geomagnético. 2012. .



Outras informações relevantes


Doutorado feito em 3 universidades sob a mesma supervisão (Prof. Andrew Jackson):
(1) 1 ano na Universidade de Leeds, Inglaterra (http://www.see.leeds.ac.uk/research/igt/geomag/index.htm)
(2) 4 meses na Universidade Nacional da Austrália, ANU, Canberra (http://rses.anu.edu.au/research/index.php?p=geophysics)
(3) 2 anos no ETH, Zurique, Suiça (http://www.epm.ethz.ch/people/Ph.D._Students/jasbinschek); em andamento



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 19/12/2018 às 3:17:25