Odaiza Ferreira Sousa

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/4339549401760085
  • Última atualização do currículo em 21/09/2018


Cursando a graduação, na instituição Centro Universitário de Anápolis UniEvangélica, do curso Ciências Biológicas. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Odaiza Ferreira Sousa
Nome em citações bibliográficas
SOUSA, O. F.


Formação acadêmica/titulação


2016
Graduação em andamento em Ciências Biológicas.
Centro Universitário de Anápolis, UniEVANGELICA, Brasil.
2013 - 2015
Ensino Médio (2º grau).
Colégio Estadual Antensina Santana, AS, Brasil.




Formação Complementar


2018 - 2018
Técnicas de Necropsia em Tucano. (Carga horária: 6h).
Centro Voluntário de Reabilitação de Animais Selvagens, CEVAS, Brasil.
2018 - 2018
Proteção de Nascentes. (Carga horária: 16h).
Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, SENAR/AR GO, Brasil.
2018 - 2018
Recuperação de Mata Ciliar e Áreas Degradadas. (Carga horária: 24h).
Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, SENAR/AR GO, Brasil.
2017 - 2017
Plano de Recuperação de Áreas Degradadas - PRADs. (Carga horária: 4h).
Centro Universitário de Anápolis, UniEVANGELICA, Brasil.
2017 - 2017
Elucidação Estrutural. (Carga horária: 6h).
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
2017 - 2017
Trabalho de campo - Bacia hidrográfica do manancial de abastecimento de ág. (Carga horária: 5h).
Centro Universitário de Anápolis, UniEVANGELICA, Brasil.
2016 - 2016
Técnicas de Identificação de Plantas.
Centro Universitário de Anápolis, UniEVANGELICA, Brasil.
2016 - 2016
Capacitação em Amostragem de Avifauna, Herpetofauna e Mastofauna. (Carga horária: 30h).
Centro Universitário de Anápolis, UniEVANGELICA, Brasil.


Atuação Profissional



Centro Universitário de Anápolis, UniEVANGELICA, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, EMBRAPA, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - 2018
Vínculo: Estagiária, Enquadramento Funcional: Fitotecnia e Fisiologia Vegetal, Carga horária: 20
Outras informações
O trabalho foi realizado na Unidade Embrapa Arroz e Feijão. Com o objetivo de desenvolver praticas de pesquisas voltada a agricultura. Enfatizando o manejo de equipamentos para monitoramento das pesquisas, montagem de experimentos, avaliação dos experimentos e representação dos dados cientificamente. O estágio foi realizado no laboratório de Apoio a Fenotipagem, trabalhando com as áreas de fisiologia e fitotecnia. Foi feitos trabalhos com cultivares de feijão e arroz, com pesquisas voltadas em deficiência hídrica e comportamentos agronômicos das plantas.

Vínculo institucional

2018 - 2018
Vínculo: Estagiária, Enquadramento Funcional: Monitora
Outras informações
A monitoria foi desenvolvida em campo e laboratório, da aula "AGROFISIOLOGIA - ÁGUA NA PLANTA", ministrado pelo pesquisador da Embrapa Dr. Cleber Morais Guimarães aos alunos da turma de Pós-Graduação em Agronomia da Universidade Federal de Goiás (UFG). Foi realizado uma capacitação dos equipamentos que são utilizados para monitorar processos metabólicos das plantas. Os aparelhos utilizados para a capacitação foram o IRGA, aparelho para medir taxa fotossintética, Porômetro, aparelho para medir a resistência difusiva, Termômetro Infra-Vermelho, para analises de temperatura da folha e Câmera de Pressão de Scholander que faz a estimativa do potencial hídrico foliar.


Bioplan Consultoria Ambiental, BIOPLAN, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Estagiária, Enquadramento Funcional: Consultoria Ambiental, Carga horária: 20



Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Geografia da Saúde - Riscos socioambientais e o Processo Saúde-Doença: estudo dos territórios de abrangência das Estratégias de Saúde da Família de Anápolis- Goiás

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Giovana Galvão Tavares em 02/08/2018.
Descrição: Este projeto se propõe a pesquisar e correlacionar os riscos socioambientais e o processo saúde-doença. Entende-se por riscos socioambientais os resultados das carências que contribuem para a degradação da qualidade de vida. Sua manifestação mais aparente está expressa no acesso aos serviços básicos (água tratada, esgotamento de resíduos, coleta de lixo entre outros) (EGLE, 2005), e por processo saúde-doença o conjunto de relações e variáveis que produz e condiciona o estado de saúde e doença de uma população que se modifica nos diversos momentos históricos e do desenvolvimento científico da humanidade (BUSS & PELLEGRINI FILHO, 2007; SILVA, 2006; SOUZA & OLIVEIRA, 1998). Partindo dos conceitos mencionados propõe-se pesquisar a população de 1 de 5 crianças menores de cinco anos de idade acometidas pela doença diarreia, residentes nos seguintes territórios de abrangências das ESF: Filostro, Recanto do Sol, Bairro de Lourdes, Boa Vista, Santo Antônio, J.K., Alvorada, Jardim das Américas, Maracananzinho, Santa Maria de Nazareth, Boa Vista/São Carlos, Adriana Parque, Alexandrina, Bandeiras, Nova Vila, Fabril, Jardim Petrópolis, Jardim Suíço, Paraíso, São Joaquim, São José e São Lourenço. Tais territórios foram objeto de investigação do projeto intitulado ?Cidade e Território da Saúde: estudo da territorialidade e práticas das equipes das Unidades de Saúde da Família de Anápolis ? Goiás (2001-2010)? desenvolvido nos anos de 2012 e 2013 que teve como um dos objetivos mapear e entender as configurações demográficas, sócio-culturais, econômicas e degradações ambientais. O mapeamento dos territórios gerou 210 mapas e proporcionou visualizar problemas, entre outros: lote baldio, voçoroca, entulho, despejo do esgoto a céu aberto e resíduo doméstico depositado na rua que possibilitaram refletir sobre os problemas socioambientais dos territórios estudados. Este projeto é um desdobramento do projeto mencionado, pois propõe compreender as informações cartografadas pela pesquisa anterior analisando-as a luz da correlação riscos socioambientais e adoecimento da população estudada, mais especificamente das crianças menores de cinco anos de idade acometidas pela doença diarreica. Ou seja, se os riscos socioambientais afetam ou não a saúde da população objeto desta pesquisa? Eles são geradores da doença diarreica nas áreas que serão pesquisadas? Qual a sazonalidade dos casos de doenças diarreica na cidade de Anápolis? Diante do quadro desenhado, nossa proposta torna-se relevante por contribuir para as pesquisas acadêmicas acerca do município de Anápolis, tendo em vista: contribuir para a sociedade Anapolina no que se refere à análise dos programas desenvolvidos pelas ESF e identificar se há preocupação com os riscos socioambientais e o processo de adoecimento. A cartografia dos casos de diarreia infantil poderá contribuir para verificar sua demanda na rede pública de serviços de saúde de Anápolis, retratar seu perfil epidemiológico permitindo a instituição de ações preventivas...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Odaiza Ferreira Sousa - Integrante / Giovana Galvão Tavares - Coordenador / Luan Henrique de Jesus - Integrante / Lila Louise Moreira Martins Franco - Integrante / Dulcinea Maria Barbosa Campos - Integrante.
2017 - 2018
Território de Plantar, Colher e Adoecer? O uso do agrotóxico na produção agrícola e a correlação com casos de neoplasia em municípios da Microrregião de Ceres, Goiás (2000-2013)
Descrição: O estudo tem como objetivo identificar os principais agrotóxicos utilizados na produção da cana-de-açúcar, milho, e soja nos municípios da Microrregião de Ceres, Goiás, nos anos de 2000 a 2013 e correlacionar com o aumento de casos de neoplasias registrados na população exposta. Trata-se de uma pesquisa de análise de dados secundários agregados que utiliza como procedimento metodológico a analise exploratória de dados..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Odaiza Ferreira Sousa - Integrante / Giovana Galvão Tavares - Coordenador / Antonio Cezar Leal - Integrante / Luan Henrique de Jesus - Integrante / Nalim Rodrigues Ribeiro Almeida da Cunha - Integrante.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral.


Idiomas


Espanhol
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.
Inglês
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Apresentações de Trabalho
1.
SOUSA, O. F.; SILVA, D. C. D. ; SILVEIRA, P. M. ; STONE, L. F. ; SARMENTO, P. H. L. ; GUIMARÃES, C. M . o Uso de Agroaditivos na Semeadura e Via Foliar no Feijoeiro Irrigado, Cultivar BRS FC104,. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
12° Seminário Jovens Talentos. 2018. (Simpósio).

2.
12° Seminário Jovens Talentos.Uso de Agroaditivos na Semeadura e Via Foliar no Feijoeiro Irrigado, Cultivar BRS FC104, 2018. 2018. (Simpósio).

3.
VIII Congresso Brasileiro de Soja. 2018. (Congresso).

4.
III Dia da Trilha Ecológica do Tucano. 2017. (Encontro).

5.
III Jornada de Ciências Biológicas - JornaBio com o tema: Biodiversidade e Meio Ambiente. 2017. (Encontro).

6.
III Semana de Ecologia de Campo. 2017. (Oficina).

7.
II Simpósio de Ciências Ambientais. 2017. (Simpósio).

8.
IV Dia da Trilha Ecológica do Tucano. 2017. (Encontro).

9.
Para além do Recurso Natural: A água e algumas de suas múltiplas formas e forças. 2017. (Encontro).

10.
Projeto BioIntinerante. 2017. (Exposição).

11.
Soil Fungal Ecology: Interconnecting basic and applied approaches. 2017. (Outra).

12.
VIII Simpósio Nacional de Ciências e Meio Ambiente. 2017. (Simpósio).

13.
XI Simpósio Brasileiro de Farmacognosia e XVI Simpósio Latino-americano de Farmacobotânica. 2017. (Simpósio).

14.
III Expedição Ciências Biológicas na Chapada dos Veadeiros. 2016. (Outra).

15.
II Jornada da Ciências Biológicas. 2016. (Encontro).

16.
IV Simpósio Acadêmico de Agronomia e Ciências Biológicas. 2016. (Simpósio).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 15/10/2018 às 17:17:56