Everson Fernandes Pereira

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/9951107136567518
  • Última atualização do currículo em 09/08/2018


Bacharel em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Santa Catarina. Atualmente é mestrando no Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, na UFSC. É vinculado ao INCT Brasil Plural [IBP] e faz parte do Núcleo de Antropologia do Contemporâneo [TRANSES], onde desenvolve pesquisa sobre - e tem interesse em - antropologia da saúde, doenças genéticas neurodegenerativas e raras, experiências e narrativas, biotecnologias e políticas públicas. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Everson Fernandes Pereira
Nome em citações bibliográficas
FERNANDES, Everson.;PEREIRA, E.F.;PEREIRA, Everson Fernandes.


Formação acadêmica/titulação


2017
Mestrado em andamento em Antropologia Social.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil. Orientador: Sonia Weidner Maluf.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Antropologia da Saúde; Doenças Raras.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Teoria Antropológica.
2011 - 2016
Graduação em Abi - Ciências Sociais.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Título: Entre Biopolítica e Cidadania Genética: as associações de pacientes com doenças raras e o ativismo na saúde.
Orientador: Sônia Weidner Maluf.




Formação Complementar


2016 - 2016
Extensão universitária em Estágio e Vivências na Realidade do SUS/Saúde Indígena. (Carga horária: 216h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2015 - 2015
Extensão universitária em Grupo de Estudos do Núcleo de Identidades de Gêneros e Subjetividades. (Carga horária: 18h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2015 - 2015
Curso de Curta Duração em Gênero e Feminismo. (Carga horária: 30h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2015 - 2015
As duas faces do Diário de Campo. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2015 - 2015
Políticas de Sexualidade e Gênero na América Latin. (Carga horária: 12h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2012 - 2012
Militância e Academia nas publicações feministas: 20 anos da REF.. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2011 - 2011
Epistemologia e Materialismo Histórico-Dialético. (Carga horária: 24h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - 2018
Vínculo: Discente do PPGAS/UFSC, Enquadramento Funcional: Membro do colegiado pleno do PPGAS/UFSC
Outras informações
Designado pela Portaria nº 45/2017/CFH, de 13 de Abril de 2017.

Vínculo institucional

2014 - 2014
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Auxiliar técnico do Depto Antropologia, Carga horária: 20

Atividades

03/2015 - 12/2015
Extensão universitária , UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA - UFSC, .

Atividade de extensão realizada
Monitoria do Curso de Antropologia: Gênero e Diversidade na Escola.


Projetos de pesquisa


2016 - Atual
Cuidados de si e políticas da vida: políticas públicas e experiências sociais no campo da saúde e cidadania no Brasil
Descrição: Este projeto, que articula diversas pesquisas em desenvolvimento pelos integrantes do Núcleo de Antropologia do Contemporâneo ? PPGAS/UFSC, tem como objetivo refletir sobre as experiências sociais, agenciamentos e saberes locais no contexto da elaboração e execução de políticas públicas e sociais no Brasil, sobretudo aquelas voltadas para saúde, direitos e cidadania e suas articulações com gênero, classe, raça e geração. A pesquisa se desenvolverá em três dimensões etnográficas articuladas: 1) as experiências sociais e práticas e concepções locais em relação a construção de corpo e pessoa, processos de sofrimento e aflição, adoecimento e cuidados de si e dos outros; 2) as políticas públicas e as ações governamentais em torno de questões de saúde, direitos e cidadania; 3) saberes locais, saberes científicos e saberes dissidentes. Entre os desdobramentos específicos, a proposta se desenvolverá a partir de diversas linhas de trabalho a serem executadas pela equipe: ?saúde mental?, medicalização e outras políticas da vida; saúde sexual e reprodutiva; saúde e religião; cuidados de si, produção alimentar e gênero; práticas corporais, higienes e modos de subjetivação; políticas de infância e juventude, institucionalização e modos de subjetivação. De modo geral, pretende-se problematizar a dimensão biopolítica das políticas públicas em saúde em relação a outros dispositivos sociais, confrontando-os com aspectos ligados de forma mais ampla aos cuidados e agenciamentos voltados para o cuidado de si e dos outros. O objetivo é o de pensar como essas três dimensões se articulam contemporaneamente e de construir uma reflexão em torno de biopolítica e regimes contemporâneos de subjetivação, na direção de uma reflexão sobre a possibilidade e o reconhecimento de outras políticas da vida...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2015 - 2015
Antropologia, Gênero e Educação em Santa Catarina
Descrição: Este projeto de pesquisa, foi realizado no âmbito do Programa de Apoio a Núcleos Emergentes PRONEM-FAPESC-CNPq. Ele visou estudar como questões de gênero e sexualidade foram incorporadas pelas políticas públicas educacionais no Estado de Santa Catarina. Para o desenvolvimento deste projeto, foram articulados os campos teóricos da Antropologia, Educação, Psicologia e dos Estudos de Gênero visando a contribuir para a discussão e construção de políticas públicas educacionais, que objetivam a promoção da igualdade, da equidade e do respeito à diversidade.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2015 - 2015
Papo Sério
Descrição: Projeto de extensão e pesquisa que tem como objetivo problematizar as representações de gênero e sexualidade com jovens alunos e alunas de escolas públicas de Florianópolis. O projeto está centrado em oficinas temáticas, em torno de questões de gênero e sexualidade, elaboradas a partir dos eixos de pesquisas realizadas no Núcleo de Identidades de Gênero e Subjetividades da UFSC (NIGS). Em sua primeira edição (agosto-dezembro 2007) estudantes de escolas publicas participaram como ouvintes do Seminário Nacional Homofobia, Identidades e Cidadania LGBT e foram realizados 3 ciclos de quatro oficinas em escolas localizadas na região da UFSC. Em sua segunda edição (abril-dezembro 2009), foram realizadas ciclos de três oficinas em 4 escolas da Grande Florianópolis, atingindo aproximadamente 400 estudantes da rede publica de ensino e realizado o I Concurso de Cartazes sobre Homofobia, Lesbofobia e Transfobia na Escola. Participam do Projeto Papo Sério doutorand@s, mestrando@s e estudantes de graduação da UFSC. Em sua oitava edição (março a dezembro 2015), o Projeto Papo Sério prevê realização da VII Edição do Concurso de Cartazes e a continuidade das atividades de oficinas em um numero maior de escolas da Grande Florianópolis. O projeto tem permitido não apenas a formação continuada de estudantes, como de educadoras, em temáticas ligadas à diversidade sexual e na luta contra preconceitos, assim como ter sido campo de desenvolvimento de pesquisas sobre as tematicas do amor, da sexualidade e da violências..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (8) .
Integrantes: Everson Fernandes Pereira - Integrante / Miriam Pillar Grossi - Coordenador / Bruna Carolina Bernhardt - Integrante / Nauana Antonello Ramos de Aguiar - Integrante / Emilia Haline Dutra - Integrante.


Outros Projetos


2015 - 2015
Grupo de Estudos do Núcleo de Identidade de Gênero e Subjetividades
Descrição: O Grupo de Estudos do NIGS (GENIGS), ao longo do segundo semestre de 2015, teve o objetivo de realizar formação teórica e metodológica envolvendo as temáticas de antropologia, gênero, sexualidade, DSTs, violências, educação e políticas públicas..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia da Saúde.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia da Saúde.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Estudos de Gêneros e Sexualidades.
5.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Teoria Antropológica.


Idiomas


Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.
Francês
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Textos em jornais de notícias/revistas
1.
FERNANDES, Everson.; AGUIAR, N. A. R. ; DUTRA, E. H. . As palavras tem poder!. Revista Papo Sério, 16 out. 2015.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
PEREIRA, Everson Fernandes.. Narrativas sobre CADASIL: experiências de indivíduos provenientes de famílias com históricos de uma doença genética rara.. In: II Reunião de Antropologia da Saúde, 2017, Brasília. Anais da II Reunião de Antropologia da Saúde, 2017.

Apresentações de Trabalho
1.
PEREIRA, Everson Fernandes.. Relatos de campo: reelaboração de histórias familiares a partir do diagnóstico de cadasil.. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
PEREIRA, E.F.. Narrativas sobre CADASIL: experiências de indivíduos provenientes de famílias com uma doença genética rara.. 2017. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

3.
FERNANDES, Everson.. Experiência e subjetividades na neurodegeneração: narrativas de doentes de CADASIL e familiares. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

4.
FERNANDES, Everson.; DUTRA, E. H. . Diversidade sexual e as Práticas Escolares. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).


Produção técnica
Redes sociais, websites e blogs
1.
PEREIRA, Everson Fernandes.. Larry Kramer: 1.112 e contando?. 2014; Tema: Tradução do primeiro artigo publicado por Larry Kramer chamando atenção para a epidemia de AIDS e a recusa de autoridades em direcionar o problema.. (Blog).


Demais tipos de produção técnica
1.
FERNANDES, Everson.. Revista Papo Sério. 2015. (Editoração/Outra).

2.
PEREIRA, Everson Fernandes.. Relatório de atividades do Grupo de Estudos do Núcleo de Identidades de Gênero e Subjetividades (GENIGS). 2015. (Relatório de atividades.).

3.
FERNANDES, Everson.. Virtual Brazilian Anthropology. 2013. (Editoração/Periódico).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
18º Congresso Muncial IAUES. 2018. (Congresso).

2.
II Colóquio Sujeitos, Estados e Políticas Públicas.Narrativas sobre CADASIL: experiências de indivíduos provenientes de famílias com histórico de uma doença rara. 2017. (Outra).

3.
II Reunião de Antropologia da Saúde. Narrativas sobre CADASIL.. 2017. (Congresso).

4.
Jornadas Antropológicas PPGAS/UFSC. 2017. (Congresso).

5.
Semana Nacional de Ciência e Tecnologia.Diversidade Sexual na Escola. 2016. (Oficina).

6.
Café Antropológico sobre Lesbianidade. 2015. (Encontro).

7.
Howard Becker e a Antropologia: apropriações antropológicas de uma teoria sociológica. 2015. (Oficina).

8.
Jornadas Antropológicas. 2015. (Encontro).

9.
Oficina para curso de graduação em Ed. Física: Música e violência.Violência nas músicas. 2015. (Oficina).

10.
Oficina para curso de graduação em Pedagogia: violência contra mulheres.Violência contra mulheres. 2015. (Oficina).

11.
Oficina Violência contra mulheres. E. E. B. Osmar Cunha..Violência contra as mulheres. 2015. (Oficina).

12.
Oficina Violência contra mulheres e masculinidades II.Violência contra mulheres e masculinidades II. 2015. (Oficina).

13.
Palestra: Medicalização da vida de crianças e adolescentes. 2015. (Outra).

14.
Palestra As políticas educacionais no Brasil e os desafios para lidar com as questões de gênero, raciais e diversidade sexual. 2015. (Outra).

15.
Por uma Antropologia da Práxis - Homenagem a Jean Langdon. 2015. (Encontro).

16.
Semana Acadêmica de Ciências Sociais: Ciências Sociais e Saúde. 2015. (Encontro).

17.
The IUAES, WCAA and JASCA in the Movement for World Anthropropologies. 2015. (Outra).

18.
Violência contra mulheres e masculinidades.Violência contra mulheres e masculinidades. 2015. (Oficina).

19.
Ciclo de Mesas-Redondas sobre Violências, Gênero e Diversidade. 2014. (Outra).

20.
Sexualidade, Homo-Transexualidades e Teoria Queer. 2014. (Outra).

21.
Fazendo Gênero. 2013. (Seminário).

22.
Mesa de debates: Humanos e não-humanos. 2013. (Outra).

23.
Militância e Academia nas publicações feministas: 20 anos da Revista de Estudos Feministas. 2013. (Encontro).

24.
Assassinados pela ditadura: Santa Catarina. 2012. (Seminário).

25.
Seminário Direito e Neoliberalismo. 2011. (Seminário).

26.
Seminário Direito e Ditadura. 2010. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
PEREIRA, E.F.. Jornadas Antropológicas PPGAS/UFSC. 2017. (Congresso).

2.
FERNANDES, Everson.. Curso de Antropologia: Gênero e Diversidade nas Escolas. 2016. (Outro).

3.
FERNANDES, Everson.; PEREIRA, G. A. . Ciclo de Cinema e Debates ? Trânsitos Contemporâneos. 2015. (Outro).

4.
BARBARESCO, A. B. ; FERNANDES, Everson. . Curso de Curta Duração em Gênero e Feminismo. 2015. (Outro).

5.
FERNANDES, Everson.; BERNHARDT, B. C. ; DUTRA, E. H. . VII Concurso de Cartazes Sobre Homo-Lesbo-Transfobia e Heterossexismo nas Escolas. 2015. (Outro).

6.
FERNANDES, Everson.. SEPEX - Instituto de Estudos de Gênero. 2015. (Exposição).

7.
FERNANDES, Everson.. Jornadas Antropológicas. 2013. (Outro).



Outras informações relevantes


Membro discente do colegiado pleno do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social/UFSC no ano de 2017, designado pela Portaria nº 45/2017/CFH, de 13 de Abril de 2017.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 14/12/2018 às 1:59:32