Juliana Pinto Lemos da Silva

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3881779044638668
  • Última atualização do currículo em 17/08/2018


Doutoranda em Ciência Política no IESP-UERJ com bolsa FAPERJ. Mestra em Ciência Política no IESP-UERJ com bolsa Capes INCT. Bacharela em Ciência Política pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Pesquisadora nos grupos LABMUNDO-Rio (IESP-UERJ) e NEAAPE (IESP-UERJ). Pesquisadora no Latitude Sul. Estágio docência na disciplina Seminário III do Programa de Graduação em Ciência Política da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) em 2017. Coordenadora do projeto "Ubuntu: Conhecendo África" do GRISUL. Pesquisadora nos projetos "Análise de Conteúdo de Discursos" do LABMUNDO-Rio e do "Atlas da Defesa". Foi pesquisadora no projeto "Manchetômetro" e coordenadora do "PEB Manchetômetro" do LEMEP. Atualmente é editora executiva do "Conjuntura Latitude Sul" e webmaster do Latitude Sul. Tem experiência na área de Ciência Política, com ênfase em Relações Internacionais e Análise de Política Externa Brasileira. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Juliana Pinto Lemos da Silva
Nome em citações bibliográficas
PINTO, Juliana;LEMOS DA SILVA, JULIANA PINTO


Formação acadêmica/titulação


2018
Doutorado em andamento em CIÊNCIA POLÍTICA.
Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
Orientador: Leticia Pinheiro.
Bolsista do(a): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ, FAPERJ, Brasil.
2016 - 2017
Mestrado em CIÊNCIA POLÍTICA.
Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
Título: Condenação versus Diálogo:análise das tensões entre as ONGs de direitos humanos e a política externa do governo Lula (2003-2010),Ano de Obtenção: 2017.
Orientador: Letícia Pinheiro.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2010 - 2013
Graduação em Ciência Política.
Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, UNIRIO, Brasil.
Título: No Centro da Periferia: O Brasil e a Reforma do Conselho de Segurança das Nações Unidas.
Orientador: Enara Echart Muñoz.
2007 - 2009
Ensino Médio (2º grau).
Rede MV1 de Ensino, MV1, Brasil.




Formação Complementar


2017 - 2017
O desenho de pesquisa em Ciências Sociais, com ênfase na pesquisa qualitati. (Carga horária: 3h).
Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
2016 - 2016
Introdução às bases de dados das Nações Unidas. (Carga horária: 3h).
Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
2015 - 2015
Curso de Cartografia Temática. (Carga horária: 15h).
Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Integrante de grupo de pesquis, Enquadramento Funcional: Integrante de grupo de pesquisa
Outras informações
Integrante no Núcleo de Estudos Agendas e Atores de Política Externa (NEAAPE)

Vínculo institucional

2015 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Integrante de grupo de pesquisa
Outras informações
Pesquisadora do LEMEP (Laboratório de Estudos de Mídia e Esfera Pública) e bolsista do Manchetômetro, do IESP-UERJ.

Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: Pesquisadora, Enquadramento Funcional: Integrante de grupo de pesquisa
Outras informações
Pesquisadora do LABMUNDO (Laboratório de Análise Política Mundial), do IESP-UERJ.


Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, UNIRIO, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: Pesquisadora, Enquadramento Funcional: Integrante de grupo de pesquisa
Outras informações
Pesquisadora no GRISUL (Grupo de Relações Internacionais e Sul Global) do CCJP-UNIRIO.

Vínculo institucional

2017 - 2017
Vínculo: Estágio docência, Enquadramento Funcional: Estágio docência, Carga horária: 4



Projetos de pesquisa


2016 - 2017
Cartografia Temática da Defesa Brasileira e seu Entorno Estratégico
Descrição: O projeto Cartografia Temática da Defesa Brasileira e seu Entorno Estratégico, visa aplicar a metodologia da cartografia temática na análise da política de defesa nacional e seu entorno estratégico (global e regional). A cartografia temática reune, de modo científico e didático, os principais temas relativos à projeção estratégica de poder do Brasil em seu entorno, utilizando-se de quantificação, demonstração gráfica e análise crítica das políticas públicas de defesa nacional. O projeto é importante diante da conjuntura de aumento da relevância do Brasil no sistema internacional e, simultaneamente, ampliação dos desafios geopolíticos e econômicos em distintas dimensões. Contudo, mesmo com o aumento do peso econômico e político do Brasil no mundo, no campo da segurança e da defesa nacional, a sensibilidade da sociedade é mais difusa, ainda que desde a criação do Ministério da Defesa em 1999, tenha avançado o diálogo entre Estado e sociedade. O projeto visa contribuir para a diminuição deste déficits de diálogo em matéria de defesa nacional e segurança internacional, partindo da premissa de que a superação dessa deficiência passa necessariamente pelo esforço de compreender, de modo espacial, a inserção estratégica do Brasil, tornando a temática mais acessível à sociedade como um todo. O Atlas da Política de Defesa e Segurança do Brasil, principal resultado esperado deste projeto, será material didático para fins de uso em disciplinas do Ensino Médio e Superior que tenham em suas análises temas internacionais, relativos à segurança global e à política de defesa, podendo beneficiar estudantes de muitas áreas do ensino médio e do ensino superior, nos campos da História, Geografia, Ciências Sociais e Ciência Política, Filosofia Política, Direito, Economia, Sociologia e mais em especial às graduações da grande área de Relações Internacionais e programas afins, como Estratégia e Defesa, Comércio Exterior. O projeto parte de uma experiência anterior (desenvolvimento do primeiro Atlas da Política Externa Brasileira, CLACSO/EdUerj, no prelo) e conta com a parceria entre dois grupos de pesquisa consolidados do Instituto de Estudos Sociais e Políticos da UERJ: o Observatório Político Sul-Americano (OPSA) e o Laboratório de Análise Política Mundial (LABMUNDO). Também inclui a cooperação acadêmica com o Ateliê de Cartografia do Instituto de Estudos Políticos de Paris (Sciences Po)...
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2015 - Atual
PEB Manchetômetro
Descrição: Pesquisa que analisa a temática de Política Externa Brasileira nos Jornais Brasileiros..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - Atual
Projeto Análise de Discursos de Política Externa
Descrição: O projeto Análise de Discursos de Política Externa tem como objetivo utilizar a análise de conteúdo de discurso como método para investigar as mudanças na política brasileira nos diversos tópicos da política externa, tais como cooperação, defesa, energia, direitos humanos, economia política, e a participação do país em instituições e blocos tais como ONU, MERCOSUL, FMI, BRICS, etc. Ao criar o banco de discursos, tem-se a intenção de tornar pública a ação e/ou intenção dos governos, buscando também facilitar e estimular o uso da interpretação dos discursos para fins de pesquisa acadêmica, com atenção especial à política externa e às relações internacionais, mas sem deixar de lado a conjuntura doméstica e as demais vertentes que buscam compreendê-la..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2014 - 2015
Ubuntu: Conhecendo África
Descrição: Apesar do crescente interesse pelo continente africano nas áreas de relações internacionais e nos estudos de política externa brasileira, trata-se ainda de um continente bastante desconhecido, apresentado habitualmente como pobre e excluído, parado no tempo, sem ter em conta as diversas e verdadeiras nuances de uma África composta por uma multiplicidade de países e realidades. No entanto, o conhecimento do outro e essencial para o estabelecimento de relações de parceria, baseadas na horizontalidade, na solidariedade e no interesse mutuo. O objetivo deste trabalho é mostrar a complexidade da realidade africana atual (em áreas tão diversas como a política, a economia, a sociedade, a cooperação, os direitos humanos ou a cultura, entre outros), visando desconstruir noções pré-concebidas e estereótipos que a opinião pública costuma ter do continente africano. Resultado de um processo de pesquisa do GRISUL (Grupo de Relações Internacionais e Sul Global da Escola de Ciência Política da UNIRIO), que incluiu técnicas quantitativas levantamento bibliográfico (com foco em autores africanos e relatórios de organizações internações), e qualitativas (principalmente entrevistas a africanos residentes no Brasil), este material pretende difundir a voz e o conhecimento sobre a África. A linguagem accessível e a apresentação visual dos dados, a través da cartografia temática, facilitam essa aproximação, tanto para alunos do ensino médio e de graduação, como para um público mais amplo, servindo de material didático que será utilizado e divulgado pelos estudantes da Escola de Ciência Política da UNIRIO na realização de palestras e atividades de difusão..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.


Outros Projetos


2017 - Atual
Conjuntura Latitude Sul
Descrição: O Conjuntura Latitude Sul é uma publicação mensal voltada ao acompanhamento das notícias relacionadas aos temas de pesquisa dos grupos que integram a plataforma Latitude Sul (GRISUL, Labmundo, NEAAPE, OPSA). A publicação é destinada ao monitoramento dos seguintes temas: ? América do Sul: política externa e política doméstica ? Política externa brasileira ? Internacionalização das políticas públicas ? Direitos humanos ? Gênero e relações internacionais ? Migrações ? Cooperação internacional para o desenvolvimento e cooperação sul-sul ? Política externa em perspectiva comparada (em particular, África do Sul, China, Índia, México e Turquia) ? Meio ambiente e desenvolvimento sustentável na agenda internacional A publicação é vinculada ao Programa de Pós-Graduação do Instituto de Estudos Sociais e Políticos da UERJ (IESP/UERJ) e do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da UNIRIO..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.


Membro de corpo editorial


2017 - Atual
Periódico: Conjuntura Latitude Sul


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: COOPERAÇÃO INTERNACIONAL E DESENVOLVIMENTO.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: ORGANIZAÇÕES INTERNACIONAIS, TEMAS GLOBAIS E SOCIEDADE CIVIL.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: POLÍTICA EXTERNA BRASILEIRA: ATORES E AGENDAS.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: POTÊNCIAS EMERGENTES E POLÍTICA EXTERNA EM PERSPECTIVA COMPARATIVA.
5.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Atores e redes transnacionais: movimentos sociais globais e migrações transnacionais.
6.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Relações Internacionais da América Latina.


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
LEMOS DA SILVA, JULIANA PINTO2017 LEMOS DA SILVA, JULIANA PINTO. Strategies of transnational advocacy networks for Brazilian foreign policy: an introduction. Encuentro Latinoamericano, v. 4, p. 63-81, 2017.

2.
PINTO, Juliana2017PINTO, Juliana. POLÍTICA EXTERNA E A SEMIPERIFERIA: DISCURSOS E PRÁTICAS. PRELÚDIOS: REVISTA DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS DA UFBA, v. 5, p. 53-74, 2017.

3.
PINTO, Juliana;LEMOS DA SILVA, JULIANA PINTO2016 PINTO, Juliana. As Regras do Jogo: Organização das Nações Unidas e Relações Centro-Periferia. http://dx.doi.org/10.5380/cg.v5i1.47425, v. 5, p. 81-93, 2016.

4.
PINTO, Juliana;LEMOS DA SILVA, JULIANA PINTO2015PINTO, Juliana. Política externa e aspirações centrais na semiperiferia. O COSMOPOLÍTICO, v. 3, p. 46-52, 2015.

5.
PINTO, Juliana;LEMOS DA SILVA, JULIANA PINTO2014PINTO, Juliana. NO CENTRO DA PERIFERIA: O BRASIL E A REFORMA DO CONSELHO DE SEGURANÇA DA ONU. RIC - Revista de Iniciação Científica em Relações Internacionais, v. 1, p. 55-75, 2014.

Capítulos de livros publicados
1.
ALBUQUERQUE, M. R. A. ; ACACIO, I. D. P. ; CARVALHO, T. C. ; MEDEIROS, J. ; NOVACEK, N. ; COSTA, M. G. ; COSTA, H. B. M. ; PINTO, Juliana . Atlas da Política Brasileira de Defesa. In: Maria Regina Soares de Lima; Carlos R. S. Milani; Rubens de S. Duarte.. (Org.). Atlas da Política Brasileira de Defesa. 1ed.Buenos Aires: CLACSO/Latitude Sul, 2017, v. , p. 1-.

Apresentações de Trabalho
1.
PINTO, Juliana; MUNOZ, E. E. . Descobrindo a África. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
PINTO, Juliana. The American Way: excepcionalismo estadunidense e direitos humanos. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

3.
PINTO, Juliana. Brazil and the international security agenda. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
PINTO, Juliana. Shame On You, Brasil: estratégias das redes transnacionais de advocacy para a política externa brasileira. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
PINTO, Juliana. O Sul Globalista: pensamento diplomático brasileiro em perspectiva histórica. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

6.
PINTO, Juliana. Centro e periferia nas Operações de paz das Nações Unidas. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

7.
PINTO, Juliana. Segurança Semiperiférica: Brasil, a agenda internacional de segurança e o sistema-mundo. 2016. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

8.
PINTO, Juliana. Sistema Mundo e Relações Centro-Periferia nas Nações Unidas. 2016. (Apresentação de Trabalho/Outra).

Outras produções bibliográficas
1.
NANCI, Fernanda ; PINTO, Juliana ; GOMES DA COSTA, Murilo . Conjuntura Latitude Sul 2017 (Boletim Mensal).


Demais tipos de produção técnica
1.
LONDONO, A. ; LEAO, A. ; PINTO, Juliana . Coleção Neaape I - Assessorias Internacionais: Estados. 2018. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Infográfico).

2.
MUNOZ, E. E. ; PINTO, Juliana ; NOVACEK, N. . Ubuntu: Conhecendo a África. 2015. (Cartilha).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
9º Congresso Latino-americano de Ciência Política. Shame On You, Brasil: estratégias das redes transnacionais de advocacy para a política externa brasileira. 2017. (Congresso).

2.
Midwest Political Science Association Annual Conference 2017. Brazil and the international security agenda. 2017. (Congresso).

3.
I ENEPI.Sistema Mundo e Relações Centro-Periferia nas Nações Unidas. 2016. (Encontro).

4.
II Seminário Interno do IESP/UERJ.Centro e periferia nas Operações de paz das Nações Unidas. 2016. (Seminário).

5.
SimpoRI 2016.Segurança Semiperiférica: Brasil, a agenda internacional de segurança e o sistema-mundo. 2016. (Simpósio).

6.
5º Encontro Nacional da ABRI.Política Externa Brasileira e Eleições 2014. 2015. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
PINTO, Juliana; GOMES DA COSTA, Murilo . Seminário do Atlas da Defesa. 2016. (Outro).

2.
MUNOZ, E. E. ; PINTO, Juliana . VII Jornada de Ciência Política da UNIRIO - Dia da África. 2015. (Outro).



Educação e Popularização de C & T



Livros e capítulos
1.
ALBUQUERQUE, M. R. A. ; ACACIO, I. D. P. ; CARVALHO, T. C. ; MEDEIROS, J. ; NOVACEK, N. ; COSTA, M. G. ; COSTA, H. B. M. ; PINTO, Juliana . Atlas da Política Brasileira de Defesa. In: Maria Regina Soares de Lima; Carlos R. S. Milani; Rubens de S. Duarte.. (Org.). Atlas da Política Brasileira de Defesa. 1ed.Buenos Aires: CLACSO/Latitude Sul, 2017, v. , p. 1-.


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
PINTO, Juliana; GOMES DA COSTA, Murilo . Seminário do Atlas da Defesa. 2016. (Outro).



Outras informações relevantes


Webmaster do Latitude Sul, Neaape e Grisul
Contemplada pela MPSA Conference Fee Waiver Scholarship na MPSA 2017
Participante do MPSA Mentoring Program 2017-2018



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 18/10/2018 às 20:18:10