Ivanilde de Jesus dos Santos Ferreira

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/9040925104461957
  • Última atualização do currículo em 11/12/2018


É graduada no Curso de Pedagogia da Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC(2015).Mestre no Programa de Pós Graduação em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina, na linha de pesquisa "Sujeitos, Processos Educativo e Docência" - SUPED. Atuou como bolsista do Projeto Acolher: Acolhimento e inserção de estudantes cotistas na cultura acadêmica da UFSC. Atualmente integra o Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre as Violências - NUVIC (Centro Ciências da Educação Universidade Federal de Santa Catarina) e o grupo de estudos e pesquisas ALTERITAS: Diferença, Arte e Educação. Atuou também como pesquisadora no Projeto de Pesquisa de Ações Afirmativas: Ensino, Pesquisa e Extensão na perspectiva da educação das relações étnico-raciais, e pesquisa temas na área da Educação, com ênfase em: infância, relações étnico-raciais e ações afirmativas. Atualmente é professora auxiliar na rede municipal de ensino em Florianópolis. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Ivanilde de Jesus dos Santos Ferreira
Nome em citações bibliográficas
FERREIRA, I. J. S.


Formação acadêmica/titulação


2016 - 2018
Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Educação.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Título: egros e negras: das políticas de ações afirmativas ao mercado de trabalho,Ano de Obtenção: 2018.
Orientador: Joana Célia dos Passos.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Ações Afirmativas; Egresso; Mercado de trabalho; Negras(os).
Grande área: Ciências Humanas
2017 - 2018
Especialização em Curso de Especialização em Educação e Realidade Brasileira. (Carga Horária: 360h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Título: Enlaces entre os movimentos sociais e as experiências: os atravessamentos da permanência e suas marcas na formação de uma cotista.
Orientador: Drª. Carolina Orquiza Cherfem.
2011 - 2015
Graduação em Pedagogia.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Título: O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO PEDAGÓGICO AOS ESTUDANTES NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA: um olhar sobre suas contribuições à permanência de cotistas negros.
Orientador: Joana Célia dos Passos.
1996 - 1999
Ensino Médio (2º grau).
Colégio Energia, CE, Brasil.




Atuação Profissional



Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista

Vínculo institucional

2012 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:

Atividades

03/2014 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Ciências e Educação, .


Prefeitura Municipal de Florianópolis, PMF, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor auxiliar de Sala, Carga horária: 36

Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Auxiliar de Sala ACT, Carga horária: 30



Linhas de pesquisa


1.
Educação, relações étnico-raciais, gênero e ações afirmativas


Projetos de pesquisa


2016 - Atual
Título do projeto: A BUSCA PELA PERMANÊNCIA E SUAS MARCAS NA FORMAÇÃO DOCENTE: ENLAÇES ENTRE EXPERIÊNCIA LICENCIATURA E RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS
Descrição: A pesquisa tem o foco na permanência dos estudantes que ingressam na universidade com as políticas de ações afirmativas e buscam a licenciatura como um caminho para o futuro, aliando, assim, experiência e ensino. Procura-se compreender os efeitos e alcances da busca pela permanência por parte de alunos cotistas durante a graduação na formação docente que se desenvolve durante a licenciatura desses estudantes..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Ivanilde de Jesus dos Santos Ferreira - Integrante / Joana Célia dos Passos - Coordenador.
2016 - Atual
NEGROS E INDÍGEÍNAS: DAS POLÍTICAS DE AÇÕES AFIRMATIVAS AO MERCADO DE TRABALHO
Descrição: Compreender e analisar o impacto das ações afirmativas na vida profissional dos estudantes egressos das ações afirmativas após as suas formaturas. Verificar se, ao terminarem suas graduações, esses formandos estão trabalhando em suas carreiras de formação ou não. Com os ingressos nas universidades após as políticas de ações, analisar como tem sido o ingresso dos formados (negros e indígenas) no mercado de trabalho..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2016 - Atual
Os impactos das ações afirmativas na vida acadêmica e profissional de estudantes negros(as) egressos(as) do sistema de cotas
Descrição: Descrição: O presente projeto tem como objetivo analisar o impacto das ações afirmativas na trajetória acadêmica e profissional de estudantes negros e negras egressas(os) das políticas afirmativas da Universidade Federal de São Carlos, Universidade Federal de Minas Gerais, Universidade Federal do Tocantins, Universidade Federal de Santa Catarina e da Universidade Federal de Pernambuco. Visa dar continuidade à pesquisa: ?Ações Afirmativas: Ensino, Pesquisa e Extensão na perspectiva da educação das relações étnico-raciais?, iniciada em 2014 e em processo de finalização, em que foram analisados os processos de implementação dos programas de ação afirmativa nas respectivas instituições federais. O enfoque na proposição aqui delineada se desloca agora para a repercussão das políticas de ação afirmativa no acesso ao mercado de trabalho e os programas de pós-graduação, ou seja, quais têm sido as alternativas de desenvolvimento dos(as) estudantes negros(as) egressos(as) do sistema de cotas? Em que medida as políticas de ações afirmativas alteram a relação mercado de trabalho e desigualdades raciais em relação a homens e mulheres? Esses aspectos podem ampliar as perspectivas de análise, bem como, as avaliações que vem sendo realizadas sobre as ações afirmativas no ensino superior. A escolha metodológica é pela utilização da abordagem qualitativa combinada com a quantitativa. Como procedimentos investigativos optou-se pela aplicação de questionário online com questões abertas e fechadas e entrevistas semiestruturadas individuais com estudantes egressos (as) para aprofundamento. Os(As) egressos(as) selecionadas deverão ter ingressado nas universidade até o ano de 2013 e ter concluído até 2016 um dos cursos: Pedagogia, Medicina, Ciências Sociais e Engenharia Civil. Cursos esses comuns às universidades parceiras e que já têm sido focalizados pelos(as) pesquisadores(as) em estudo anterior. A proposta em tela se justifica por contribuir com as pesquisas de avaliação, consolidação e desenvolvimento das ações afirmativas no ensino superior brasileiro e, também com as pesquisas que se dediquem ao desenvolvimento de estudantes egressos(as), visando preencher uma lacuna encontrada no campo da pesquisa que se mostra fecundo e que pode jogar luz nas investigações entre acesso e permanência no ensino superior e o combate ao racismo e as desigualdades raciais.. ..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2015 - 2016
As políticas de ações afirmativas no ensino superior: continuidade acadêmica e mercado de trabalho
Descrição: Ao longo da última década, inúmeras experiências de ações afirmativas têm sido colocadas em prática em diferentes instituições de ensino superior no Brasil. Concomitantemente, temos verificado uma crescente produção bibliográfica sobre tais experiências, que nos ajudam a compreender as dimensões concretas da implementação das Ações Afirmativas no Brasil, bem como os impactos pedagógicos, políticos e administrativos que o ingresso de um novo perfil de estudantes tem provocado no interior destas instituições. A presente pesquisa se insere neste contexto e tem como objetivo central avaliar o impacto das ações afirmativas na trajetória acadêmica e profissional de estudantes negros(as) egressos das políticas de reserva de vagas nas seguintes universidades, bem como discutir os principais desdobramentos destas políticas no âmbito acadêmico brasileiro, com ênfase nos aspectos positivos e nas potencialidades de políticas, programas e experiências de Ações Afirmativas. Propõe-se uma reflexão sobre os principais impactos destas políticas nas trajetórias acadêmicas e profissionais de estudantes que tiveram acesso a alguma das diferentes modalidades de Ações Afirmativas no ensino superior...
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2014 - Atual
Ações Afirmativas: Ensino, Pesquisa e Extensão na perspectiva da educação das relações étnico-raciais
Descrição: O projeto de pesquisa aqui proposto, será desenvolvido em parceria entre seis universidade federais: Universidade Federal de São Carlos, Universidade Federal de Minas Gerais, Universidade Federal de Santa Catarina, Universidade Federal de Pernambuco, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e Universidade Federal do Pará. O principal objetivo é realizar uma análise do processo de implementação dos programas de ação afirmativa com o foco no levantamento e análise das propostas pedagógicas que acompanham o processo de implementação das políticas de ação afirmativa nestas instituições. A análise conjunta e comparativa nas instituições será desenvolvida com o intuito de discutir e investigar se as instituições de ensino superior têm adotado políticas de reestruturação curricular a partir das políticas de ação afirmativa, se estas políticas de acesso têm sido acompanhadas por mudanças curriculares, de pesquisa e extensão. A partir da análise dos procedimentos, dos diferentes projetos políticos educacionais propostos pelas universidades envolvidas, espera-se analisar os diferentes desenhos e seus impactos, possibilitar a troca de experiências e indicar a partir destas análises diretrizes e propostas para que as políticas de ação afirmativa não se limitem a questões relativas ao acesso de estudantes anteriormente excluídos ou com desiguais oportunidades e possibilidades de ingressar nesse nível de ensino, para que essas políticas passem a integrar a cultura universitária, e que possam estar presentes nos diferentes componentes do dia a dia da universidade como indicam todos os documentos normativos da proposta de educação das relações étnico-raciais. O projeto será desenvolvido a partir de um levantamento e análise documental dos desenhos das propostas das instituições envolvidas, análise dos relatórios de acompanhamento das políticas de ação afirmativa nas instituições, entrevistas com os gestores e alunos da graduação das instituições envolvidas...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) .
Integrantes: Ivanilde de Jesus dos Santos Ferreira - Coordenador / Joana Célia dos Passos - Integrante / Azãnia Mahin Romão Nogueira - Integrante / Shayane Resende Custódio - Integrante / Tatiane Cosentino Rodrigues - Integrante / Patrícia de Moraes Lima - Integrante / Eliane Debus - Integrante / Kátia Adair Agostinho - Integrante / Angeli Cristina Fidelis - Integrante / Alessandro Cassol - Integrante / Justina Sponchiado - Integrante / Nattana Marques Pire - Integrante / Elizabete Sara Siqueira Hergenrader - Integrante / Fabienne Neide da Cunha - Integrante / Camila Santana - Integrante / Vera Lucia Valério Belo - Integrante.
2012 - Atual
Associação Brasileira de Pesquisadores e Pesquisadoras Negros: A participação das Pesquisadoras Negras na produção do conhecimento cientIfico.
Descrição: Examinar a participação das pesquisadoras negras na Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), na produção do conhecimento científico em geral e em relações raciais e de gênero. Específicos: - Construir e analisar o perfil das pesquisadoras que integram a ABPN como filiadas considerando os aspectos de raça/cor, faixa etária, formação, área de atuação, áreas de pesquisa, produção bibliográfica e participação em movimentos sociais. - Construir a trajetória de pesquisadoras negras para compreender sua inserção acadêmica. - Examinar a intersecção raça-gênero nos interesses gerais da ABPN, nas temáticas dos congressos realizados e nos objetos de pesquisa dos/as filiados/as. ..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: Ivanilde de Jesus dos Santos Ferreira - Coordenador / Joana Célia dos Passos - Integrante / Azãnia Mahin Romão Nogueira - Integrante / Shayane Resende Custódio - Integrante / Tatiane Cosentino Rodrigues - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.


Projetos de extensão


2017 - Atual
PATRIMÔNIO CULTURAL E PRESENÇA NEGRA EM SANTA CATARINA
Descrição: De acordo com o Censo 2010 Santa Catarina possui 16% de população negra, o que o torna o estado mais branco da nação brasileira. Contudo, a participação de homens e mulheres negros se faz presente em todos os municípios deste estado, o que significa que sua participação econômica é ativa no desenvolvimento catarinense, desde sempre. Desse modo, o presente projeto apresenta a proposta de realização de um conjunto de atividades inter campi (Trindade, Araranguá e Blumenau), cujo objetivo é visibilizar narrativas da história e cultura afro-catarinense, brasileira e africana, com o intuito de potencializar a composição das memórias da população negra do estado de Santa Catarina. Pretende também afirmar a resistência da população negra presente no mundo urbano e rural, onde as religiões de matrizes africanas, os clubes negros, as irmandades, os festejos, as escolas de samba e a diversidade de manifestações culturais de origem africana, sustentam e legitimam as negras e negros no sul do Brasil como sujeitos ativos da história e memória presente. Serão realizadas: mesas redondas, palestra, oficinas, lançamentos de livros nos campi envolvidos. Pretende-se alcançar estudantes, professores/as, pesquisadores/as, ativistas antirracismo e comunidade em geral...
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2015 - 2016
ACOLHER 2015: acolhimento e inserção de estudantes cotistas negros e indígenas ao universo acadêmico da UFSC
Descrição: O presente projeto tem como intenção contribuir com a promoção da igualdade racial no ensino superior e colaborar com o fortalecimento do Programa de Ações Afirmativas da UFSC. Para o alcance dos objetivos aqui propostos foram estabelecidas 3 ações, sendo: 1) Acolhimento e inserção dos estudantes cotistas na cultura acadêmico-administrativa da universidade; 2) Formação de professores e estudantes na Escola de Educação Básica Aderbal Ramos; e 3) Elaboração de materiais para divulgação do projeto e sobre ações afirmativas. O mesmo se vincula ao Núcleo Vida e Cuidado ? NUVIC do Centro de Educação, onde a professora coordenadora é vice líder..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Ivanilde de Jesus dos Santos Ferreira - Integrante / Joana Célia dos Passos - Coordenador / Patrícia de Moraes Lima - Integrante / Justina Sponchiado - Integrante / Nattana Marques Pire - Integrante / Fabienne Neide da Cunha - Integrante / Camila Santana - Integrante / Marlene Gonçalves Lopes - Integrante / Pamela Cristina dos Santos - Integrante / Eveline Pena da Silva - Integrante / Dandara Manoela Santos - Integrante / Stela Marcia Moreira Rosa - Integrante.
2013 - 2014
Acolher: Acolhimento e inserção de estudantes cotistas na cultura acadêmica da Ufsc
Descrição: O presente projeto tem como objetivo: - Constituir um grupo de apoio a cotistas formado por estudantes de graduação e de pós-graduação, com a intenção de acolher e orientar os cotistas para a inserção na cultura acadêmica e administrativa da universidade, favorecendo a permanência dos cotistas negros e indígenas...
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Ivanilde de Jesus dos Santos Ferreira - Coordenador / Joana Célia dos Passos - Integrante / Azãnia Mahin Romão Nogueira - Integrante / Patrícia de Moraes Lima - Integrante / Eliane Debus - Integrante / Kátia Adair Agostinho - Integrante / Angeli Cristina Fidelis - Integrante / Alessandro Cassol - Integrante / Justina Sponchiado - Integrante / Nattana Marques Pire - Integrante / Elizabete Sara Siqueira Hergenrader - Integrante / Fabienne Neide da Cunha - Integrante / Valdirene Aparecida da Silva - Integrante / Camila Santana - Integrante / Vera Lucia Valério Belo - Integrante.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Educação.


Idiomas


Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.


Produções



Produção bibliográfica
Resumos publicados em anais de congressos
1.
FERREIRA, I. J. S.; PASSOS, J. C. . O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO PEDAGÓGICO AOS ESTUDANTES NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA: UM OLHAR SOBRE SUAS CONTRIBUIÇÕES À PERMANÊNCIA DE COTISTAS NEGROS. In: COPENE SUL, 2015, CURITIBA. II COPENE SUL CONGRESSO DAS/OS PESQUISADORAS/ES NEGRAS/OS DA REGIÃO SUL, 2015. v. 1.

Apresentações de Trabalho
1.
FERREIRA, I. J. S.; PASSOS, J. C. . O Programa Institucional de Apoio Pedagógico aos Estudantes na Universidade Federal de Santa Catarina: um Olhar sobre suas Contribuições à Permanência de Cotistas Negros. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

2.
FERREIRA, I. J. S.; PASSOS, J. C. . O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO PEDAGÓGICO AOS ESTUDANTES NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA: UM OLHAR SOBRE SUAS CONTRIBUIÇÕES À PERMANÊNCIA DE COTISTAS NEGROS. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
FERREIRA, I. J. S.. Narrativas e reflexões sobre diferencias e alteridade a partir de uma experiencia de estágios com um grupo de bebês. 2014. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

Outras produções bibliográficas
1.
FERREIRA, I. J. S.. Infância e Experiência: memórias narradas e o encontro com a literatura. Florianópolis SC.: NUPEIN/CED/UFSC., 2015 (Relato).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
MESA REDONDA: Ações afirmativas: continuidade acadêmica e trabalho..MESA REDONDA: Ações afirmativas: continuidade acadêmica e trabalho. 2018. (Outra).

2.
MESA REDONDA: Mulheres Negras, feminismos e violência..MESA REDONDA: Mulheres Negras, feminismos e violência.. 2018. (Outra).

3.
MESA REDONDA: O lugar do/a profº/ª branco/a na luta antirracista.MESA REDONDA: Qual lugar do/a prof branco/a na luta antirracismo?. 2018. (Outra).

4.
Relações Étnicos-Raciais: Estudos de Aprofundamento.Relações Étnicos-Raciais: Estudos de Aprofundamento. 2018. (Outra).

5.
I COPENOR: I CONGRESSO DE PESQUISADORES/ AS NEGROS/AS DO NORDESTE: presença negra no nordeste para além dos tambores: saberes culturais e produção do conhecimento. Cotistas em luta: permanência, formação e mobilizações dentro da universidade. 2017. (Congresso).

6.
I COPENOR: I CONGRESSO DE PESQUISADORES/ AS NEGROS/AS DO NORDESTE: presença negra no nordeste para além dos tambores: saberes culturais e produção do conhecimento a. Ações Afirmativas e população negra e indígena na universidade: desigualdades e o ensino superior em debate. 2017. (Congresso).

7.
III COPENE SUL - Negras e negros no Sul do Brasil. NEGROS E INDÍGENAS: DAS POLÍTICAS DE AÇÕES AFIRMATIVAS AO MERCADO DE TRABALHO. 2017. (Congresso).

8.
ACOLHER: acolhimento e inserção de estudantes cotistas negros e indí­genas ao universo acadêmico da Ufsc.ACOLHER: acolhimento e inserção de estudantes cotistas negros e indí­genas ao universo acadêmico da UFSC. 2015. (Outra).

9.
Curso de Formação: Identidades, estigmas, educação e os conteúdos escolares.Curso de Formação: Identidades, estigmas, educação e os conteúdos escolares. 2015. (Outra).

10.
II Copene Sul - Congresso das/os Pesquisadoras/es Negras/os da Região Sul. O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO PEDAGÓGICO AOS ESTUDANTES NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA: UM OLHAR SOBRE SUAS CONTRIBUIÇÕES À PERMANÊNCIA DE COTISTAS NEGROS. 2015. (Congresso).

11.
SEURS - Seminário de extensão universitária da região sul.ACOLHER: Acolhimento e inserção de estudantes cotitas negros e indígenas ao universo acadêmico da UFSC. 2015. (Seminário).

12.
SEURS - Seminário de extensão universitária da região sul.ACOLHER: Acolhimento e inserção de estudantes cotitas negros e indígenas ao universo acadêmico da UFSC. 2015. (Seminário).

13.
Violência sexual contra crianças e adolescentes: o que temos a ver com isso?.Violência sexual contra crianças e adolescentes: o que temos a ver com isso?. 2015. (Outra).

14.
Semana Estudantil de Pedagogia.Narrativas e reflexões sobre diferencias e alteridade a partir de uma experiencia de estágios com um grupo de bebês. 2014. (Seminário).

15.
1ª SEMANA DE APROXIMAÇÃO COM PARTICIPAÇÃO NA ESCOLA - SAPE.1ª SEMANA DE APROXIMAÇÃO COM PARTICIPAÇÃO NA ESCOLA - SAPE. 2012. (Seminário).

16.
Aprofundamento de Estudos: A Epistemologia Genética de Jean Piaget e as contribuições de Henri Wallon para a compreensão do desenvolvimento infantil.Aprofundamento de Estudos: A Epistemologia Genética de Jean Piaget e as contribuições de Henri Wallon para a compreensão do desenvolvimento infantil. 2012. (Outra).

17.
Ecoliteracia e Literatura Infantil e Juvenil em Portugal. 2012. (Outra).

18.
Mesa redonda: O livro online Literatura Infantil e Juvenil produzida em SC: ampliando possibilidades de fruição e de práticas de mediação da leitura literária.Mesa redonda: O livro online Literatura Infantil e Juvenil produzida em SC: ampliando possibilidades de fruição e de práticas de mediação da leitura literária. 2012. (Outra).

19.
Proposta Scliar de Alfabetização, fundamentos teóricos e resultados de uma pesquisa piloto.Proposta Scliar de Alfabetização, fundamentos teóricos e resultados de uma pesquisa piloto. 2012. (Outra).

20.
Formação de formadores em educação integral integrada. 2011. (Encontro).

21.
IX Encontro Nacional dos Pesquisadores de Ensino de História:?América Latina em perspectiva: culturas, memórias e saberes?. 2011. (Encontro).

22.
Semana da Pedagogia.Falando Sobre RESENHAS... Oficina de produção textual. 2011. (Outra).

23.
Semana da Pedagogia.Grupo de Filosofia da Educação e Arte - GRAFIA. 2011. (Outra).

24.
Semana da Pedagogia.Professores do Brasil: Impasses e desafios. 2011. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
PASSOS, J. C. ; FERREIRA, I. J. S. . III COPENE SUL: NEGRAS E NEGROS NO SUL DO BRASIL: desenvolvimento, Patrimônio e cultura afro- brasileira. 2017. (Congresso).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 19/12/2018 às 12:44:09