Ligia Grazziely dos Santos Amorim

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/9305600000888025
  • Última atualização do currículo em 23/08/2018


Licenciado em Ciências Biológicas pela Universidade Metropolitana de Santos - UNIMES. Atualmente é aluna de especialização LATO SENSU do Programa de Aprimoramento Profissional em Animais de Interesse em Saúde: Biologia Animal do Instituto Butantan, no Laboratório Especial de Ecologia e Evolução - LEEV. Sua atuação profissional abrange as áreas de educação ambiental e pesquisas voltadas para reprodução e história natural de serpentes. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Ligia Grazziely dos Santos Amorim
Nome em citações bibliográficas
AMORIM, L. G. S.

Endereço


Endereço Profissional
Instituto Butantan.
Instituto Butantã
Butantã
05503900 - São Paulo, SP - Brasil
Telefone: (13) 26279300
Ramal: 9811


Formação acadêmica/titulação


2018
Especialização em andamento em Biologia Animal. (Carga Horária: 360h).
Instituto Butantan, IBU, Brasil.
Título: Atividade Reprodutiva de Bothrops insularis: Invertigando a intersexualidade.
Orientador: Selma Maria de Almeida-Santos.
Bolsista do(a): Secretaria de Estado da Saúde, SES, Brasil.
2013 - 2015
Graduação em Ciências Biológicas.
Universidade Metropolitana de Santos, UNIMES, Brasil.




Formação Complementar


2017 - 2017
Extensão universitária em Consultoria Ambiental. (Carga horária: 12h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
2017 - 2017
Extensão universitária em Serpente. (Carga horária: 10h).
Ciência Brasilis, CB, Brasil.
2017 - 2017
Extensão universitária em Biologia Reprodutiva de Squamata. (Carga horária: 40h).
Instituto Butantan, IBU, Brasil.
2017 - 2017
Extensão universitária em Curso Introdutório ao Programa de Aprimoramento Profissional. (Carga horária: 80h).
Instituto Butantan, IBU, Brasil.
2017 - 2017
Extensão universitária em Como Trabalhar Répteis e Evolução no Ensino Fundamental. (Carga horária: 12h).
Instituto Butantan, IBU, Brasil.
2017 - 2017
Extensão universitária em Ilustração Científica por Computação. (Carga horária: 7h).
Ciência Brasilis, CB, Brasil.
2015 - 2015
Extensão universitária em História Natural de Serpentes. (Carga horária: 40h).
Instituto Butantan, IBU, Brasil.


Atuação Profissional



Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, ICMBio, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: Voluntária, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica, Carga horária: 20
Outras informações
Monitoramento da população de Bothrops insularis (jararaca ilhoa) na ilha da Queimada Grande. Universidade Metropolitana de Santos. (Orientador: Carlos Roberto Abrahão)


Instituto Butantan, IBU, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - 2018
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Aprimoranda Profissional, Carga horária: 40


Centro de Estudos de Venenos de Animais Peçonhentos, CEVAP, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Estágio voluntário, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 40


Instituto Vital Brazil, IVB, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Estágio voluntário, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 30



Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Atividade Reprodutiva de Bothrops insularis: Investigando a Intersexualidade in-situ
Descrição: Bothrops insularis (Amaral, 1921) é uma espécie criticamente ameaçada de extinção e endêmica da Ilha da Queimada Grande (24° 29´ S, 46° 41´ W), que se localiza a 34,8 Km da costa de São Paulo (Amaral, 1921; Martins et al., 2008). B. insularis possui coloração pardo-amarelada, hábitos diurnos, semi-arborícola condicionado por sua alimentação à base de aves migratórias e seu tamanho dificilmente ultrapassa um metro (Marques et al., 2009). O ciclo reprodutivo de B. insularis é sazonal. Fêmeas com folículos vitelogênicos são encontradas do início do outono até o final da primavera (Marques et al., 2013). Corte e cópulas são observadas durante o outono e início do inverno. Filogeneticamente, a espécie mais próxima de B. insularis, é a jararaca encontrada no continente, Bothrops jararaca. Acredita-se que tenha ocorrido uma especiação alopátrica, há cerca de 11 mil anos, que tenha levado à diferenciação das duas espécies (Martins et al., 2001; Marques et al., 2002). Em um trabalho de Hogeet al. (1959), relataram várias fêmeas com presença de órgão copuladores masculino de tamanho diferenciado, assim como um exemplar hermafrodita verdadeiro. Kasperoviczus (2009) relatou em seu trabalho que todas as fêmeas analisadas, em campo e coleção ao longo de cem anos, tinham presença de hemipênis e músculos retratores, porém com tamanhos reduzidos, reforçando a ideia de uma potencial funcionalidade. Fêmeas com hemipênis configuram um padrão de masculinização ou intersexualidade. Estudos com Bothrops insularis iniciaram-se por Amaral desde 1921, entretanto, muitos aspectos de sua fisiologia e ecologia ainda não são totalmente compreendidos. Os hábitos reprodutivos se inserem nesse contexto, havendo lacunas que ainda necessitam serem preenchidas. Isso dificulta a preservação desta espécie, já que a reprodução é a peça chave para o pleno sucesso na conservação. Por isso, o presente estudo tem como objetivo registrar e analisar os hábitos reprodutivos e comportamentais da Bothrops insularis in situ, bem como investigar a intersexualidade da espécie. As informações serão obtidas por meio de estudos e coletas e observações em campo durante expedições à Ilha da Queimada Grande, bem como serão realizados experimentos em cativeiro, no Laboratório de Ecologia e Evolução do Instituto Butantan..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) / Mestrado profissional: (1) .
Integrantes: Ligia Grazziely dos Santos Amorim - Integrante / CARLOS RENATO DE AZEVEDO - Integrante / Marianna Porto - Integrante / Cassio Spercazechi - Integrante / Selma Maria de Almeida-Santos - Coordenador.


Outros Projetos


2017 - Atual
Projeto de Educação Ambiental: Serpentes em Foco
Descrição: Descrição: Escassos são os trabalhos que mostram a eficácia do uso de serpentes na educação ambiental, e raras são as oficinas criadas para conscientização sobre a conservação do meio ambiente através desses animais. Nesse contexto, o projeto "Serpentes em Foco" visa promover a educação ambiental no município de Itanhaém-SP, tendo como enfoque principal a espécie de serpente Bothrops insularis (Jararaca-ilhoa), animal de ocorrência endêmica na Ilha da Queimada Grande. Possui-se como objetivo evidenciar a relevância do grupo das serpentes, de forma a desmistificá-las e contribuir com a sua conservação na natureza, além de mitigar a viabilidade da biopirataria da jararaca-ilhoa, contribuindo com a preservação da espécie concomitantemente com a proteção do patrimônio genético, e a biodiversidade nacional. Definimos como Público-alvo os professores e alunos (Ensino Fundamental II) da rede municipal de ensino, e a comunidade pesqueira local da região. Para os professores, será promovido o curso de capacitação sobre 'Biologia de Serpentes: uma abordagem integrativa', com atividade "Mão na Cobra", que visa proporcionar a interação direta com a serpente da espécie Oxyrhopus guibei (Falsa-coral: serpente não-peçonhenta), através de seu manuseio com o auxílio dos biólogos especialistas. Para os alunos e comunidade pesqueira será adotada a estratégia de desenvolver conversas dirigidas (palestras) relacionadas com conservação de serpentes e também a atividade "Mão na Cobra". Objetiva-se o alcance de 11 escolas, com público alvo de aproximadamente 6 mil alunos.
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (3) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Ligia Grazziely dos Santos Amorim - Coordenador / Weverton dos Santos Azevedo - Integrante / Fabiano Morezi de Andrade - Integrante / Otavio Augusto Vuolo Marques - Integrante.
2014 - 2015
Monitoramento da população de Bothops insularis (Jararaca Ilhoa) na Ilha da Queimada Grande
Descrição: A ARIE Ilhas Queimada Pequena e Queimada Grande, localizada no litoral Sul de São Paulo, é uma Unidade de Conservação (UC) Federal de Uso Sustentável sob a gestão do ICMBio. A Ilha Queimada Grande, que dista 34,8 km do litoral, possui espécies endêmicas, criticamente ameaçadas de extinção, como a jararaca-ilhoa (Bothrops insularis), além de outras espécies de anfíbios e aves de relevância para a conservação. O monitoramento das populações de espécies ameaçadas é imprescindível para uma análise da efetividade da UC, sendo a única forma de se constatar que as ações de conservação implementadas estão revertendo em benefícios para a espécie ameaçada. Monitorar a B. insularis é uma ação prevista no PAN da Herpetofauna insular que deve determinar se a espécie está estável ou em declínio, além de evidenciar as flutuações sazonais esperadas. Estas informações embasam tecnicamente a gestão da UC, tanto na avaliação de medidas implementadas quanto na decisão de novas ações de conservação para a espécie. O presente projeto funcionará como um piloto do que deverá ser o monitoramento permanente na Ilha, sendo que a metodologia em implementação poderá sofrer ajustes conforme a realidade de campo. Adicionalmente, dados sobre a biologia básica da espécie e sua ecologia estão sendo coletados, atendendo outra ação do referido PAN e fortalecendo ainda mais o embasamento técnico-científico da gestão desta UC. A necessidade de monitoramento de espécies ameaçadas é uma realidade em diversas UCs no país e esta experiência poderá servir como base para outros programas de monitoramento do ICMBio em ambiente insular ou continental..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.


Idiomas


Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Apresentações de Trabalho
1.
AMORIM, L. G. S.. Monitoramento da população de Bothrops insularis na Ilha da Queimada Grande. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

2.
AMORIM, L. G. S.. Monitoramento da população de Bothrops insularis na Ilha da Queimada Grande. 2015. (Apresentação de Trabalho/Seminário).


Demais tipos de produção técnica
1.
AMORIM, L. G. S.; AZEVEDO, W. S. ; ANDRADE, F. M. . Projeto Serpentes em Foco. 2018. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
AZEVEDO, W. S. ; AMORIM, L. G. S. . Biologia de Serpentes: uma abordagem integrativa. 2017. .

3.
AZEVEDO, W. S. ; AMORIM, L. G. S. . História Natural de Serpentes. 2017. .

4.
AMORIM, L. G. S.. Instituto Butantan e o que motivou o projeto Serpentes em Foco. 2017. .

5.
AMORIM, L. G. S.. A Ilha da Queimada Grande e a jararaca-ilhoa. 2017. .



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
1° Simpósio de Reprodução de Squamata: Reprodução de Serpentes e Lagartos de ilhas. 2018. (Seminário).

2.
Avistar 2018 - XIII Encontro Brasileiro de Observação de Aves. Projeto de Educação Ambiental: Serpentes em Foco. 2018. (Congresso).

3.
Avistar 2017 - XII Encontro Brasileiro de Observação de Aves. 2017. (Congresso).

4.
Reunião Científica Anual do Instituto Butantan.Environmental Education Project: Conservation of Snakes in the Municipality of Itanhaém-SP. 2017. (Outra).

5.
Semana Temática da Biologia. 2017. (Outra).

6.
ÚLTIMA MONITORIA ANUAL E AVALIAÇÃO FINAL DO PLANO DE AÇÃO NACIONAL PARA A CONSERVAÇÃO DA HERPETOFAUNA INSULAR AMEAÇADA DE EXTINÇÃO..Monitoramento da população de Bothops insularis (Jararaca Ilhoa) na Ilha da Queimada Grande. 2015. (Encontro).

7.
17° Simpósio de Biologia Marinha UNISANTA. 2014. (Simpósio).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 21/10/2018 às 22:15:08