Gabriel Vitor da Silva Medeiros

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/5259154503461840
  • Última atualização do currículo em 18/01/2018


Técnico em Informática para Internet, formado no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, 18 anos. Participação em na área de pesquisa científica do campus. Atuação nas áreas de Ciência da Computação, Engenharia de Software, Internet das Coisas, Química de Materiais e Química Experimental. Desenvolvimento de três projetos de pesquisa, sendo dois na área de ciência da computação envolvendo conhecimentos na área de eletrônica básica, programação, desenvolvimento de sistemas web, desenvolvimento mobile e gerenciamento de banco de dados. O terceiro, voltado para as ciências exatas e da terra, envolve o estudo de argilas montmorilonitas na adsorção de componentes prejudiciais ao meio ambiente e à saúde humana. Tutor de matemática do instituto, auxiliando alunos recém chegados na disciplina e ensinando novos conceitos. Finalista no programa youth ambassadors (YA) e participante no programa English Immersion (EIP) em Brasília - DF. Premiado com a Comenda Câmara Cascudo pelo governo do Estado do Rio Grande do Norte, pelo excelente desempenho acadêmico e notáveis habilidades em diferentes áreas da pesquisa científica estando cursando o ensino médio. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Gabriel Vitor da Silva Medeiros
Nome em citações bibliográficas
MEDEIROS, G. V. S.


Formação acadêmica/titulação


2014 - 2017
Curso técnico/profissionalizante em Informática para Internet.
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, IFRN, Brasil.
2014 - 2017
Ensino Médio (2º grau).
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, IFRN, Brasil.
2010 - 2013
Ensino Fundamental (1º grau).
CDF - Colégio e Curso, CDF, Brasil.




Formação Complementar


2016 - 2017
Língua Estrangeira - Inglês. (Carga horária: 216h).
Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolviemnto do Rio Grande do Norte, FUNCERN, Brasil.
2015 - 2015
Metodologia da Pesquisa e Orientação de Projetos de Iniciação Científica. (Carga horária: 30h).
Aprendizagem Interativa em Ciências e Engenharia, APICE, Brasil.


Atuação Profissional



Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, IFRN, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2017
Vínculo: Discente, Enquadramento Funcional: Bolsista Desenvolvimento Projetos de Pesquisa, Carga horária: 15, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

09/2015 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Campus Natal - Zona Norte, .

09/2015 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Campus Natal - Zona Norte / Lapern, .

04/2017 - 12/2017
Conselhos, Comissões e Consultoria, Campus Natal - Zona Norte, .

Cargo ou função
Tutor da Disciplina de Matemática.


Linhas de pesquisa


1.
Computação Aplicada
2.
Eletrônica
3.
Novas Tecnologias de Informação e Comunicação
4.
Análise e Tratamento de Água

Objetivo: Desenvolver e otimizar metodologias e tecnologias para análise, tratamento e reuso de águas oriundas de chuvas, mananciais hídricos e efluentes.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra
Setores de atividade: Captação, tratamento e distribuição de água.
Palavras-chave: Tratamento de Efluentes; Adsorção; Abrandamento; Elementos Filtrantes.
5.
Tecnologia em Argilas

Objetivo: Caracterização, ativação, organofilização e aplicação de argilas e e compósitos argilo-poliméricos no tratamento de água e efluentes, preparação de catalisadores e compósitos e confecção de elementos filtrantes.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra
Setores de atividade: Pesquisa e desenvolvimento científico; Outras atividades profissionais, científicas e técnicas.
Palavras-chave: Argilas; Compositos; Catalisadores.
6.
Tratamento de Efluentes e Reuso de Água

Objetivo: Estudos de metodologias de tratamento da água para reuso e aplicações diversas, a partir do desenvolvimento de materiais adsorventes e filtrantes.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra
Setores de atividade: Captação, tratamento e distribuição de água.
Palavras-chave: Tratamento de Efluentes; Adsorção; Reuso de água.


Projetos de pesquisa


2016 - 2017
Recuperação de Mananciais Hídricos Contaminados com Hidrocarbonetos
Descrição: O petróleo se encontra nos poros das rochas e é uma combinação de hidrocarbonetos, compostos orgânicos de enxofre, nitrogênio e oxigênio, além de diversos metais em sua composição. No reservatório, juntamente com o petróleo, encontram-se água e gás. Na produção de petróleo, é feita a injeção de água aumentando a energia do reservatório e promovendo sua saída. Toda a água que está associada ao petróleo é chamada de água produzida. No mundo, são milhões de toneladas de água produzida por ano que podem vir com óleo, dissolvido, livre ou microemulsionado, com sólidos suspensos, sais, metais pesados, microoganismos e substâncias corrosivas e incrustantes. A água produzida deve ser tratada, de acordo com a resolução CONAMA 357/2005 com alterações feitas pelas resoluções 393/2007 e 430/2011. Além da imensa quantidade de água produzida durante o processo de extração do óleo, outra preocupação é a contaminação de mananciais hídricos pelo petróleo, dada a sua ampla utilização como matriz energética de diversos países. Faz-se necessário o desenvolvimento de um sistema de tratamento eficiente, observando-se metodologias de baixo custo, que ofereça alternativa para evitar ou corrigir o problema da contaminação ambiental. Argilas da família dos filossilicatos (vermiculita e bentonita) possuem uma estrutura cristalina bem definida do tipo 2:1, apresentando frequentemente substituição isomórfica na rede que permite o mecanismo de substituição dos íons, inclusive os de natureza orgânica. No mecanismo de troca catiônica, os cátions orgânicos são adsorvidos na superfície das argilas e passam a neutralizar as cargas elétricas originadas pelas substituições isomórficas. A afinidade da argila por um cátion iônico está linearmente relacionada à massa molecular. Portanto, quanto maior o comprimento da cadeia do íon alquilamônio, maior a contribuição das forças físicas para adsorção, alterando a polaridade das argilas e tornando-as hidrofóbicas ou organofilizadas. As argilas após organofilização estão prontas para serer utilizadas como material adsorvente de baixo custo para remoção de poluentes orgânicos da classe dos hidrocarbonetos, presentes em mananciais hídricos.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .

Integrantes: Gabriel Vitor da Silva Medeiros - Coordenador / Roberto Rodrigues Cunha Lima - Integrante / Gabriela Tabita da Silva - Integrante / Mariana Lima Taniguchi - Integrante.
2016 - Atual
SmartGás: uma plataforma inteligente para monitoramento de gás de cozinha - Etapa II
Descrição: Cada vez mais equipamentos estão sendo conectados à internet, o que culminou com o surgimento de uma nova área, denominada de internet das coisas. Essa área possibilita que diversas informações sejam coletadas e processadas, propiciando comodidade, segurança, praticidade e economia, sobretudo para ambientes domésticos. Nesse contexto, este trabalho apresenta a implementação de uma solução que utiliza a internet das coisas para auxiliar usuários domésticos no monitoramento do consumo do gás de cozinha (ou gás liquefeito de petróleo ­- GLP). O GLP é usado por grande parte das famílias brasileiras, sendo a embalagem de 13 kg (popularmente chamada de ?botijão de gás?) responsável por mais de 75% das vendas. Contudo, alguns problemas estão relacionados a este tipo de embalagem do GLP, sobretudo por ser opaca, que dificulta ao usuário doméstico acompanhar o consumo do gás, assim como: saber quanto de gás resta no botijão durante o período de uso e prever o momento do término do gás do botijão, evitando o fim durante o cozimento de determinada refeição. Nesse contexto, este projeto apresenta uma plataforma, denominada SmartGás, composta por um suporte inteligente e um aplicativo móvel. O suporte inteligente, através do uso de sensores, obtém o peso do botijão e monitora possíveis vazamentos. Esses dados são enviados através da nuvem para o aplicativo móvel, que processa as informações e disponibiliza os dados para o usuário. Dessa forma, aonde quer que o usuário esteja, ele pode monitorar o consumo do seu botijão de gás, verificando se há gás suficiente para a cocção de determinada refeição ou se o conteúdo está próximo do fim, além de outras informações estatísticas, tais como o histórico dos gastos e do seu consumo mensal. Com isso, esta solução possibilita um maior controle do orçamento doméstico e contribui para evitar possíveis acidentes envolvendo o gás de cozinha.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .

Integrantes: Gabriel Vitor da Silva Medeiros - Coordenador / Edmilson Barbalho Campos Neto - Integrante / Alba Sandyra Bezerra Lopes - Integrante / Matheus Ricardo dos Santos - Integrante.
2015 - 2016
SmartGás: uma plataforma inteligente para monitoramento de gás de cozinha
Descrição: O Gás Liquefeito de Petróleo, popularmente conhecido como "gás de cozinha" é usado intensivamente em todo o mundo por sua facilidade de armazenamento, transporte, grande eficiência térmica e limpeza na queima. Embora haja residências em que o fornecimento do Gás LP é feito de forma encanada, a embalagem de 13 kg (popularmente conhecido como "bujão de gás") é a mais utilizada, superando 75% das vendas totais do produto no Brasil. Entretanto, um dos grandes problemas para quem usa esse produto é saber o quanto de gás resta no botijão durante o período de uso de forma a evitar surpresas, como o fim do conteúdo do botijão no momento do cozimento de determinado alimento. Nesse contexto, este projeto propõe o desenvolvimento e validação de uma plataforma inteligente para possibilitar o controle do consumo do gás existente no botijão. A plataforma fornecerá informações em tempo real da quantidade de gás restante no botijão, além de dados essenciais para controle da economia doméstica como quanto foi gasto em reais com gás de cozinha no mês, o consumo médio do gás e a previsão da troca do próximo botijão. E ainda, a plataforma contará com um módulo de segurança que indicará a existência de vazamento de gás e possibilitará mecanismos para alertar o usuário, contribuindo para evitar possíveis acidentes.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .

Integrantes: Gabriel Vitor da Silva Medeiros - Coordenador / Edmilson Barbalho Campos Neto - Integrante / Alba Sandyra Bezerra Lopes - Integrante / Matheus Ricardo dos Santos - Integrante.
2015 - 2016
Aplicação de Argilas Organofilizadas na Remoção de Poluentes Orgânicos de Efluentes
Descrição: Organofilização de bentonita e vermiculita submetidas a diferentes pré-tratamentos com testes de adsorção para hidrocarbonetos - hexano, gasolina e diesel.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .

Integrantes: Gabriel Vitor da Silva Medeiros - Coordenador / Roberto Rodrigues Cunha Lima - Integrante / Gabriela Tabita da Silva - Integrante / Mariana Lima Taniguchi - Integrante.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Ciência da Computação / Subárea: Sistemas de Computação.
2.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Ciência da Computação / Subárea: Metodologia e Técnicas da Computação.
3.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Química.
4.
Grande área: Engenharias / Área: Engenharia de Materiais e Metalúrgica / Subárea: Materiais Não-Metálicos/Especialidade: Cerâmicos.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Prêmios e títulos


2017
3º lugar na I-SWEEEP: The International Sustainable World (Engineering Energy Environment) Project, na área de Environment, Harmony Public Schools.
2017
Comenda Câmara Cascudo, Governo do Estado do Rio Grande do Norte.
2016
1° lugar no Congresso Computer on the Beach, na categoria Artigos Resumidos (Pôster), Universidade do Vale do Itajaí - UNIVALI.
2016
1º lugar na Mostra de Ciência e Tecnologia da Zona Norte de Natal (MOCITECZN), na área de Ciências da Computação, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte - Campus Natal Zona Norte.
2016
2º lugar na CIENTEC: XVIII Feria de Ciencia y Tecnología, na categoria Matemática, subcategoria Ciências da Computação, Universidad Interamericana.
2016
1º lugar na Feira Nordestina de Ciência e Tecnologia, na categoria Engenharia, Faculdade Integrada de Pernambuco.
2016
Credenciamento para XVIII CIENTEC em Lima Peru, Faculdade Integrada de Pernambuco.
2016
Menção Honrosa na 12ª Olimpíada Brasileira de Matemática de Escolas Públicas (OBMEP), Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada - IMPA.
2016
Credenciamento para o Movimento Cienctífico Norte e Nordeste (MOCINN) em Imperatriz/MA, Movimento Científico Norte e Nordeste.
2015
1º lugar na Mostra de Ciência e Tecnologia da Zona Norte de Natal (MOCITECZN), na área de Ciências Exatas e da Terra, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte - Campus Natal Zona Norte.
2015
Credenciamento para I-SWEEEP 2017, Movimento Científico Norte e Nordeste (MOCINN).
2015
Credeciamento para 31ª Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia (MOSTRATEC), Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha.


Produções



Produção bibliográfica


Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
I-SWEEEP - International Sustainable World (Engineering Energy Environment) Project. Application of Organophilized Clays for Adsorption of Hydrocarbons in Aqueous Effluents. 2017. (Feira).

2.
Computer on the Beach. SmartGás: uma plataforma inteligente para monitoramento de gás de cozinha. 2016. (Congresso).

3.
II MOCITECZN - Mostra de Ciência e Tecnologia da Zona Norte de Natal. Aplicação de Argilas Organofilizadas na Remoção de Poluentes Orgânicos de Efluentes. 2015. (Feira).



Inovação



Projetos de pesquisa



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 16/02/2019 às 18:42:26