Carlos Alessandro Alves Viegas

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/0176009227205962
  • Última atualização do currículo em 09/10/2018


Mestrando em Ciências da Comunicação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (RS). Comunicador social com habilitação em Publicidade & Propaganda e ênfase em criação graduado pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (RS). Pesquisador com interesse por temas como história das mídias, memória, design digital, filosofia do software e desempenho social das audiovisualidades. Produtor digital, com atuação em design, conteúdo digital e arquitetura de informação. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Carlos Alessandro Alves Viegas
Nome em citações bibliográficas
VIEGAS, C. A. A.


Formação acadêmica/titulação


2017
Mestrado em andamento em Ciências da Comunicação.
Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.
Título: Spotify, software presumido: a secundarização da interface gráfica como maturidade do software na tecnocultura,Orientador: João Damasceno Martins Ladeira.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Usabilidade; Processos midiáticos; Design digital; Web; Heterotopia.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas
Setores de atividade: Pesquisa e desenvolvimento científico.
2008 - 2015
Graduação em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda.
Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.
Título: A memória midiática como formadora de culturas nacionais: fatos e esforços que consolidaram a Bossa Nova como tradição brasileira.
Orientador: Magda Rosí Ruschel.
Bolsista do(a): Programa Universidade para Todos, PROUNI, Brasil.
2004 - 2007
Ensino Médio (2º grau).
Escola Técnica Estadual Frederico Guilherme Schmidt, ETEFGS, Brasil.




Formação Complementar


2014 - 2014
El CELU, certificación de español. (Carga horária: 290h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
2007 - 2007
Extensão universitária em Escola de Fábrica em Desenvolvimento de Software. (Carga horária: 600h).
Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Mais Shows Entretenimento e Tecnologia, MSHOWS, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Diretor de Pesquisa e Produto, Carga horária: 20


PUBLIBRAND, PUBLI, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2016
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Líder de produto digital


Ocapi Serviços de Informação Ltda, Ocapi, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2013
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Web designer e arquiteto de informação, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


Mura Games, Mura, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2012
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Web designer e arquiteto de informação, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


GetFly Digital Studio, GETFLY, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2010
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Desenvolvedor frontend, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.



Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Spotify, software presumido: a secundarização da interface gráfica como maturidade do software na tecnocultura
Descrição: Esta pesquisa busca investigar as relações de experiência propostas por softwares dentro do ambiente multitask, com especial atenção aos processos que demarcam a ocultação da interface gráfica na presença de sua funcionalidade, gerando as ideias de interface oculta e interface presumida. A análise encontra corpus nos softwares de audição de música, orgânicos da lógica multitask, com foco especial sobre o Spotify, entendido, este, como estágio atual da técnica. O objeto é mirado segundo a lógica heterotópica foucaultiana (FOUCAULT, 2003) a fim de enquadrar tais softwares como programas estabelecedores de experiência mesclada, projetados para funcionarem em contato com outros, deflagrando-se, a partir deste enquadramento, quais relações e usuários se formam por meio de tais experiências propostas, fazendo atualizar, nisso, também os conceitos de usabilidade e design. Os métodos investigativos para este fim partem da heurística heterotopológica de Foucault, devidamente equipada com métodos de análise do audiovisual, como a cartografia (KILPP, 2010), a flanerie (BENJAMIN apud MONTAÑO LA CRUZ, 2012) e a constelação (CANEVACCI,1997)..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Carlos Alessandro Alves Viegas - Coordenador.
2014 - 2015
A memória midiática como formadora de culturas nacionais: fatos e esforços que consolidaram a Bossa Nova como tradição brasileira
Descrição: O estudo buscou compreender os conceitos básicos de cultura e a forma como diferentes agentes a construíram e a constroem cotidianamente dentro do espaço brasileiro a partir da arte, do resgate midiático e da ação intelectual. O objeto de estudo principal foi a cultura brasileira e a sua auto-eco-organização ao longo da história, com foco especial sobre o momento e os desdobramentos da Bossa Nova, abordados sob o método complexo de Edgar Morin, ou seja, a partir de uma análise que levou em conta diversificados campos científicos e teóricos, com mais comum uso da antropologia, da sociologia, da filosofia, da etimologia e das teorias da comunicação. Como resultado, foi concluído que a ação de resgate da Bossa Nova por grupos comunicacionais específicos desde 1958 foi a grande responsável pela inclusão do gênero na galeria dos itens culturais brasileiros de maior relevância. A produção artística é, portanto, influente na construção da cultura, mas é a ação dos meios e mensagens vinculados posteriormente à esta mesma arte que verdadeiramente a legitima como prática cultural aceita, encaixando-a dentro da dinâmica cultural no cumprimento de funções específicas que refletem os fatores também específicos da sociedade onde tal cultura é aplicada..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação.


Idiomas


Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Inglês
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.


Produções



Produção bibliográfica
Livros publicados/organizados ou edições
1.
ALEXANDRE, T. B. (Org.) ; LUERSEN, E. H. (Org.) ; PIRES, J. J. (Org.) ; VIEGAS, C. A. A. (Org.) . Anais do I Seminário Discente PPGCC Unisinos. 1. ed. São Leopoldo: Editora Unisinos, 2018. 297p .

Capítulos de livros publicados
1.
VIEGAS, C. A. A.. A teoria como espaço criativo dos estudos em comunicação: um relato de bordo sobre a prática de remixar achados e bibliografias canônicas. In: ALEXANDRE, T. B.; LUERSEN, E. H.; PIRES, J. J.; VIEGAS, C.A.A.. (Org.). Anais do I Seminário Discente PPGCC Unisinos. 1ed.São Leopoldo: Editora Unisinos, 2018, v. , p. 104-109.

Apresentações de Trabalho
1.
VIEGAS, C. A. A.. A teoria como espaço criativo dos estudos em comunicação: um relato de bordo sobre a prática de remixar achados e bibliografias canônicas. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

2.
VIEGAS, C. A. A.. Spotify: software presumido. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
VIEGAS, C. A. A.. Flat design para apagamento de rastros na tela do Spotify: as interfaces digitais contemporâneas e o acesso indireto e velado à memória analógica. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
VIEGAS, C. A. A.. A autoprodução como expressão músico-lisérgica do novo LSD. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).


Produção técnica
Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
VIEGAS, C. A. A.. Lançamento Do Zine Do New Yeah. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

2.
VIEGAS, C. A. A.. Nunca mais julgar quem julga pela capa. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

Redes sociais, websites e blogs
1.
VIEGAS, C. A. A.. New Yeah. 2013; Tema: Repositório de micro estudos sobre produção e recepção de cultura pop. (Blog).


Demais tipos de produção técnica


Inovação



Projetos de pesquisa


Educação e Popularização de C & T



Livros e capítulos
1.
ALEXANDRE, T. B. (Org.) ; LUERSEN, E. H. (Org.) ; PIRES, J. J. (Org.) ; VIEGAS, C. A. A. (Org.) . Anais do I Seminário Discente PPGCC Unisinos. 1. ed. São Leopoldo: Editora Unisinos, 2018. 297p .

1.
VIEGAS, C. A. A.. A teoria como espaço criativo dos estudos em comunicação: um relato de bordo sobre a prática de remixar achados e bibliografias canônicas. In: ALEXANDRE, T. B.; LUERSEN, E. H.; PIRES, J. J.; VIEGAS, C.A.A.. (Org.). Anais do I Seminário Discente PPGCC Unisinos. 1ed.São Leopoldo: Editora Unisinos, 2018, v. , p. 104-109.


Apresentações de Trabalho
1.
VIEGAS, C. A. A.. A teoria como espaço criativo dos estudos em comunicação: um relato de bordo sobre a prática de remixar achados e bibliografias canônicas. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

2.
VIEGAS, C. A. A.. Spotify: software presumido. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
VIEGAS, C. A. A.. Flat design para apagamento de rastros na tela do Spotify: as interfaces digitais contemporâneas e o acesso indireto e velado à memória analógica. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).


Redes sociais, websites e blogs
1.
VIEGAS, C. A. A.. New Yeah. 2013; Tema: Repositório de micro estudos sobre produção e recepção de cultura pop. (Blog).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 12/12/2018 às 8:40:40