Ana Cristina Tillmann

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/5127454998913582
  • Última atualização do currículo em 16/03/2018


Graduada em Educação Física e Mestre em Ciências do Movimento Humano pela Universidade do Estado de Santa Catarina (2009/2017), onde foi bolsista da Coordenação de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Pesquisadora do Laboratório de Pesquisa em Lazer e Atividade Física (LAPLAF) do CEFID/UDESC e do Grupo de estudos na Doença de Parkinson (GEDOPA) da UFRJ. Tem experiência na área de Educação Física, com ênfase em Atividade Física, Saúde e Qualidade de Vida. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Ana Cristina Tillmann
Nome em citações bibliográficas
TILLMANN, A. C.;TILLMANN, ANA CRISTINA


Formação acadêmica/titulação


2015 - 2017
Mestrado em Ciências do Movimento Humano.
Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
Título: A Influência do samba brasileiro em indivíduos com Doença de Parkinson,Ano de Obtenção: 2017.
Orientador: Adriana Coutinho de Azevedo Guimarães.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2006 - 2009
Graduação em Educação Física.
Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
Título: Qualidade de Vida em Transplantados de Medula Portadores de Leucemia.
Orientador: Adriana Coutinho de Azevedo Guimarães.




Formação Complementar


2015
Extensão universitária em Programa de Extensão Ritmo e Movimento.
Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
2008 - 2008
Extensão universitária em Monitoria nas disciplinas Rítmica I e II. (Carga horária: 12h).
Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2010
Vínculo: , Enquadramento Funcional:



Projetos de pesquisa


2015 - 2016
A influência da dança na qualidade de vida e na fadiga de pacientes com doença de Parkinson
Descrição: O estudo quase experimental tem como objetivo analisar a influência da dança na qualidade de vida e na fadiga de pacientes com doença de Parkinson (DP). A amostra não probabilística intencional será composta por pacientes diagnosticados com a DP em tratamento no Centro Catarinense de Reabilitação em Florianópolis. A coleta de dados terá início após aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa em Seres Humanos (CEPSH) da UDESC e será realizada em dois momentos: a) pré teste ? antes de iniciar as aulas de dança e b) pós teste - ao final de 12 semanas de intervenção das aulas de dança com aplicação do questionário pelo pesquisador no local em dia e hora previamente marcados. O questionário a ser utilizado será composto de seis partes: a) Identificação pessoal; b) Situação socioeconômica: segundo critério do IBGE (2010); c) Escala Unificada de Avaliação da doença de Parkinson (UPDRS); d) Classificação por Hoehn e Yarh e) Qualidade de Vida: PDQ-39 versão brasileira; f) Fadiga: FSS-BR versão brasileira do Fadigue Severety Scale. Para análise estatística, será realizada a descritiva (média, desvio padrão e percentagem) para conhecimento dos dados, posteriormente o teste de Kolmogorov Smirnov para escolha dos testes estatísticos. Poderá ser utilizado os testes ANOVA one-way, teste t para amostras independentes e a correlação de Pearson (dados paramétricos) e para não paramétricos o teste de Mann-Whitney, o teste de Wilcoxon, e a correlação de Spearman, com nível de significância de 5%..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (3) .
Integrantes: Ana Cristina Tillmann - Integrante / Adriana Coutinho de Azevedo Guimarães - Coordenador / Camila da Cruz Ramos de Araujo - Integrante / Melissa de Carvalho Souza - Integrante / Leonessa Boing - Integrante / Líria Cruz Fonseca - Integrante.
2015 - 2016
Distúrbios alimentares, imagem corporal e qualidade de vida de bailarinos profissionais.
Descrição: Estudo de corte transversal que tem como objetivo analisar a associação da presença de distúrbios alimentares com status de peso, percepção da imagem corporal, e qualidade de vida de bailarinos profissionais de ballet clássico e dança contemporânea do Brasil. Para a coleta dos dados será utilizado um questionário autoaplicável, composto de instrumentos previamente validados, dividido em quatro partes: informações gerais; Teste de Atitudes Alimentares (EAT-26) e Bulimic Inventory Test Edinburgh (BITE); escala de nove silhuetas corporais; World Health Organization Quality of Life (WHOQOL ? verão abreviada). A coleta de dados terá início após aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa em Seres Humanos (CEPSH) - da UDESC. Para análise estatística, será realizada a estatística descritiva (média, desvio padrão e percentagem) para conhecimento dos dados, posteriormente o teste de Kolmogorov Smirnov para escolha dos testes estatísticos. Para dados paramétricos os testes ANOVA one-way, teste t para amostras independentes e correlação de Pearson e para dados não paramétricos o teste de Mann-Whitney, o teste de Kruskal-Wallis e correlação de Spearman, com nível de significância de 95%..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (4) .
Integrantes: Ana Cristina Tillmann - Integrante / Adriana Coutinho de Azevedo Guimarães - Coordenador / Camila da Cruz Ramos de Araujo - Integrante / Melissa de Carvalho Souza - Integrante / Nycolle Martins Reis - Integrante / Leonessa Boing - Integrante / Yasmin Cristina Feitosa Rodrigues - Integrante / Amanda Vera Gonzaga dos Santos - Integrante.
2009 - 2010
Qualidade de Vida em Transplantados de Medula Óssea Portadores de Leucemia
Descrição: Descrição: O objetivo deste estudo foi investigar a qualidade de vida dos indivíduos submetidos ao Transplante de Medula Óssea portadores de leucemia, no hospital Amaral Carvalho em Jaú SP, sendo um estudo descritivo exploratório que utilizou como instrumento um questionário dividido em duas partes: a) informações gerais e estrato econômico através do Critério de Classificação Econômica Brasil (ABEP, 2008); e b) qualidade de vida (Functional Assessment of Cancer Therapy - Bone Marrow Transplantation FACT-BMT (versão 3)). A população foi constituída pelos pacientes transplantados de medula do Hospital Amaral Carvalho, localizado na cidade de Jaú SP, sendo a amostra composta por 35 pacientes de ambos os sexos com média de idade 36 11,3 anos. Utilizou-se o programa SPSS 15.0 optando-se pela estatística descritiva e inferencial, atraves do teste Kolmogorov Smirnov verificou-se a não normalidade dos dados optando-se pelo teste qui-quadrado, nível de significância de 95%. A maioria dos pacientes é do sexo masculino (54%) casados (57%), do estrato social C (62%) e pertencentes do 2º setor (71%). Com relação ao TMO, 53% apresentaram doença do enxerto contra hospedeiro e tempo médio de 18 20,1 meses de transplante de medula óssea. A qualidade de vida de uma forma geral foi considerada boa, sobressaindo-se o relacionamento com o médico (80%) ótimo. Apenas o domínio preocupações adicionais foi significante com sexo (p=0,004) e estado civil (0,016). O domínio bem estar físico apresentou baixo escore, sendo assim recomenda-se a produção de um novo estudo para mensurar o nível de atividade física dos pacientes buscando dentro dos limites dos mesmos a possibilidade de melhora neste aspecto tão deficitário após o Transplante de Medula Óssea..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Ana Cristina Tillmann - Integrante / Adriana Coutinho de Azevedo Guimarães - Coordenador.


Revisor de periódico


2017 - Atual
Periódico: Frontiers in Human Neuroscience


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Educação Física.
2.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Dança.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Francês
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
TILLMANN, A. C.2017 TILLMANN, A. C.; ANDRADE, A. ; SWAROWSKY, A. ; GUIMARAES, A. C. A. . Brazilian samba protocol for individuals with Parkinson's Disease: A clinical non-randomized study. JOURNAL OF MEDICAL INTERNET RESEARCH, v. 6, p. e129, 2017.

2.
DA CRUZ RAMOS DE ARAUJO, CAMILA2016DA CRUZ RAMOS DE ARAUJO, CAMILA ; CARDOSO, ALLANA ALEXANDRE ; TILLMANN, ANA CRISTINA ; PELEGRINI, ANDREIA ; DE CARVALHO SOUZA VIEIRA, MELISSA ; PARCIAS, SILVIA ROSANE ; MACHADO, ZENITE ; COUTINHO DE AZEVEDO GUIMARÃES, ADRIANA . Prevalência de níveis suficientes de atividade física e fatores associados em mulheres. O MUNDO DA SAÚDE (CUSC. IMPRESSO), v. 40, p. 410-417, 2016.

3.
OLIVEIRA, P. A. M.2015 OLIVEIRA, P. A. M. ; OLIVEIRA, A. G. ; TILLMANN, A. C. ; ARAUJO, C. C. R. ; BERTUOL, C. ; PAZIN, J. ; ROCHA, M. ; SOUZA, M. C. ; JEREMIAS, S. F. ; JONCK, V. T. F. ; MACHADO, Z. ; BORGATTO, A. F. ; GUIMARAES, A. C. A. . Factors associated to usual physical activity in women. Revista Brasileira de Medicina do Esporte (Impresso), v. 21, p. 99-103, 2015.

4.
MACHADO, Z.2015 MACHADO, Z. ; SCHIMITT, C. W. ; GUIMARAES, A. C. A. ; KORN, S. ; SOUZA, M. C. ; ARAUJO, C. C. R. ; TILLMANN, A. C. . Ginástica funcional: aptidão física relacionada à terceira idade.. Revista de Ciências Médicas (PUCCAMP), v. 23, p. 121-129, 2015.

5.
VERAS, L. M.2015VERAS, L. M. ; TILLMANN, A. C. ; REIS, N. M. ; GUIMARAES, A. C. A. . DANÇA: RESGATE E VIVÊNCIAS NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR. Cinergis, v. 16, p. 71-76, 2015.

6.
1GUIMARAES, A. C. A.2012GUIMARAES, A. C. A. ; SOARES, A. ; TILLMANN, A. C. . Qualidade de Vida de Transplantados de Médula Óssea Portadores de Leucemia: Um Estudo de Caso.. Lecturas Educación Física y Deportes (Buenos Aires), v. 17, p. 45-52, 2012.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
PRAZERES, B.A. ; MORATELLI, J. ; TILLMANN, A. C. ; GUIMARAES, A. C. A. . Influência da dança nos sintomas depressivos e qualidade de vida de indivíduos com doença de Parkinson. In: XI Congresso Brasileiro de Atividade Física e Saúde, 2017, Florianópolis. Influência da dança nos sintomas depressivos e qualidade de vida de indivíduos com doença de Parkinson, 2017.

2.
TILLMANN, A. C.; BOING, L. ; SOUZA, M. C. ; GUIMARAES, A. C. A. . A fadiga pode influenciar a sintomatologia e a qualidade de vida de Parkinsonianos praticantes de Dança. In: 28o Congresso Brasileiro de Medicina do Exercício e do Esporte, 2016, Florianópolis. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, 2016. v. 22.

3.
TILLMANN, A. C.; ARAUJO, C. C. R. ; SOUZA, M. C. ; REIS, N. M. ; MAZUR, D. ; GUIMARAES, A. C. A. . Enduristas equestres: qualidade de vida, atividade física, estresse e ansiedade de praticantes. In: X Congresso Brasileiro de Atividade Física & Saúde, 2015, São Luís do Maranhão. X Congresso Brasileiro de Atividade Física & Saúde, 2015.

4.
MACHADO, Z. ; GUIMARAES, A. C. A. ; TILLMANN, A. C. ; REIS, N. M. ; RAMALHO, M. H. S. . Tipo de transporte no percurso casa-escola. In: X Congresso Brasileiro de Atividade Física & Saúde, 2015, São Luís do Maranhão. X Congresso Brasileiro de Atividade Física & Saúde, 2015.

5.
BOING, L. ; RIBOVSKI, M. ; TILLMANN, A. C. ; SEEMANN, T. ; PAZIN, J. ; GUIMARAES, A. C. A. . Câncer de mama e câncer de próstata: atividade física relacionada à qualidade de vida. In: X Congresso Brasileiro de Atividade Física & Saúde, 2015, São Luís do Maranhão. X Congresso Brasileiro de Atividade Física & Saúde, 2015.

6.
SOARES, A. ; TILLMANN, A. C. ; GUIMARAES, A. C. A. ; HERBER, V. ; FERNANDES, S. ; MACHADO, Z. . Qualidade de Vida em Transplantados de Médula Óssea Portadores de Leucemia. In: 33º Simpósio Internacional de Ciências do Esporte, 2010, São Paulo. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, 2010. v. 18. p. 290-290.

Artigos aceitos para publicação
1.
RIBOVSKI, M. ; BOING, L. ; TILLMANN, A. C. ; SEEMANN, T. ; MACHADO, Z. ; GUIMARAES, A. C. A. . Physical activity and quality of life in prostate and breast cancer patients: a comparative study. Journal of Physical Education, 2018.

Apresentações de Trabalho
1.
TILLMANN, A. C.. A Dança na reabilitação da doença de Parkinson. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
GUIMARAES, A. C. A.; SWAROWSKY, A.; TILLMANN, A. C.. Participação em banca de Bruno Marques Bento.Cognição e qualidade de vida: doença de Parkinson. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

2.
GUIMARAES, A. C. A.; SWAROWSKY, A.; TILLMANN, A. C.. Participação em banca de Líria Cruz Fonseca.O impacto do samba brasileiro no equilíbrio e qualidade de vida de indivíduos com doença de Parkinson. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

3.
TILLMANN, A. C.; BRITTO, V. L. S.. Participação em banca de Laryssa Gomes & Camila Minto Anidjar.Implementação de um Protocolo de Aprendizagem Motora Manual. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

4.
TILLMANN, A. C.; BRITTO, V. L. S.. Participação em banca de Kamilla Morandi Lisboa.Diagnóstico precoce do dano neural em membros superiores de pacientes casos novos de hanseníase utilizando correntes elétricas senoidais. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

5.
TILLMANN, A. C.; BRITTO, V. L. S.. Participação em banca de Mayara Karla dos Santos Silva Ramos.Análise comparativa de neurotizações utilizadas na reparação cirúrgica da paralisia obstétrica do plexo braquial: uma revisão bibliográfica. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

6.
TILLMANN, A. C.; BRITTO, V. L. S.. Participação em banca de Fernanda Pontes da Silva Marques & Elano Chaves Rodrigues.Utilização da dash como escala de avaliação de pacientes com lesão do plexo braquial visando a funcionalidade. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
VIII Congresso ABN-RJ ANERJ. 2017. (Congresso).

2.
XI Congresso Brasileiro de Atividade Física e Saúde. Influência da dança nos sintomas depressivos e qualidade de vida de indivíduos com doença de Parkinson. 2017. (Congresso).

3.
28o Congresso Brasileiro de Medicina do Exercício e do Esporte. A fadiga pode influenciar a sintomatologia e a qualidade de vida de Parkinsonianos praticantes de Dança. 2016. (Congresso).

4.
X CONGRESSO BRASILEIRO DE ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE. Enduristas equestres: qualidade de vida, atividade física, estresse e ansiedade de praticantes. 2015. (Congresso).

5.
Congresso Brasileiro de Atividade Física e Saúde. 2014. (Congresso).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 14/11/2018 às 10:06:14