Julia Corradi Rabello

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/8321868854934560
  • Última atualização do currículo em 21/09/2017


Tem experiência na área de Oceanografia, com ênfase em Oceanografia Biológica (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Julia Corradi Rabello
Nome em citações bibliográficas
RABELLO, J. C.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade de São Paulo, Instituto Oceanográfico.
Praça do Oceanográfico, 191
Butantã
05508120 - São Paulo, SP - Brasil
Telefone: (011) 30916592


Formação acadêmica/titulação


2013
Graduação em andamento em Oceanografia.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
2010 - 2012
Ensino Médio (2º grau).
Colegio Bandeirantes, COLÉGIO BAND, Brasil.




Atuação Profissional



Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: , Enquadramento Funcional:



Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Sentido de enrolamento de Globorotalia truncatulinoides como resposta às variações paleoambientais dos últimos 23 mil anos em testemunho da Bacia de Campos
Descrição: Através da reconstrução das condições marinhas pretéritas é possível inferir as causas das mudanças climáticas e analisar os processos modificadores do clima para melhor compreender as mudanças que ocorrem no presente e seus efeitos no futuro. A espécie do foraminífero planctônico Globorotalia truncatulinoides apresenta diferenças em sua ecologia como resposta às variações paleoceanográficas e/ou paleoambientais ocorridas. Tais variações podem ser inferidas através do estudo do sentido de enrolamento (dextral ou sinistral) de suas testas, uma vez que a literatura sugere que este pode ser alterado em função de mudanças nas condições físico-químicas da coluna d?água. Neste trabalho foi classificado e quantificado o sentido de enrolamento das testas da espécie G. truncatulinoides nos principais eventos climáticos dos últimos 23 mil anos em testemunho recuperado na Bacia de Campos. As abundâncias relativas de cada sentido de enrolamento foram então calculadas no intuito de correlacionar as variações observadas com possíveis alterações paleoceanográficas e/ou paleoambientais..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Julia Corradi Rabello - Coordenador / Karen Badaraco Costa - Integrante.
2016 - 2016
Morfometria de toninhas no sudeste do Brasil
Descrição: O conhecimento a respeito da morfometria de cetáceos (grupo coletivo de mamíferos que engloba baleias e golfinhos) é de grande valia na obtenção de informações sobre história de vida das espécies, as quais orientam futuras ações para conservação. Dados de morfometria interna e externa de toninhas (Pontoporia blainvillei), um pequeno cetáceo ameaçado de extinção e endêmico apenas de uma faixa litorânea da América do Sul, são escassos na região sudeste do Brasil. O objetivo do presente estudo foi avaliar a morfometria externa e interna de toninhas encontradas mortas no litoral sul do Estado de São Paulo entre abril de 2005 e dezembro de 2016, verificando evidências de dimorfismo sexual neste estoque populacional, e comparando os dados obtidos aos demais setores de distribuição da espécie. Uma das hipóteses testadas foi se essas toninhas são significativamente menores do que as encontradas no restante de sua distribuição. Os indivíduos analisados foram encontrados encalhados em praias ou trazidos por pescadores no caso de capturas acidentais em operações de pesca. As medidas de morfologia externa foram obtidas com uso de uma fita métrica, em centímetros, enquanto que para os dados de morfometria interna utilizou-se um paquímetro. No caso do peso dos indivíduos utilizou-se uma balança (em kg), e para os órgãos uma balança digital, em gramas. Para a morfometria externa, foram tomadas 25 medidas; enquanto que, para a morfometria interna mediu-se o comprimento e largura de gônadas, rins, pulmões, além do comprimento total do intestino, o peso da camada de gordura, do coração, das gônadas, dos rins e dos pulmões. Até o presente momento, conta-se com dados coletados de 94 machos e de 73 fêmeas, totalizando 167 indivíduos coletados em 11 anos. O teste de ShapiroWilk foi realizado, indicando que os dados apresentam distribuição normal. Diante disso, foi feito o teste t de Student a fim de verificar se há diferença significativa entre os sexos, considerando um nível de significância 0,05. A maioria das medidas indicou que há dimorfismo sexual entre os indivíduos, com exceção das seguintes variáveis: comprimento total da maxila ao centro do olho e ao ânus, da inserção anterior ao extremo da peitoral, da base e altura da dorsal, espessura da camada de gordura, comprimento total do rim e pulmão direitos, além da largura do rim e pulmão esquerdos, e do rim direito..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Julia Corradi Rabello - Coordenador / Marcos César de Oliveira Santos - Integrante / Estela Monteiro - Integrante.
2015 - 2016
Capturas acidentais de pequenos cetáceos na costa sudeste-sul do Brasil
Descrição: A interação entre pequenos cetáceos e artefatos de pesca constitui a maior ameaça para estes organismos em todo o mundo. No município de Cananéia (25°S), no litoral sul do Estado de São Paulo, diversos estudos já foram realizados visando obter dados a respeito destes eventos de captura na região. Dentre eles, um monitoramento da frota pesqueira entre 2004 e 2007 levantou dados referentes a 157 eventos de captura de cetáceos (SIDOU, 2008). As principais ocorrências de captura incidental envolveram indivíduos das espécies Pontoporia blainvillei (toninha), Sotalia guianensis (boto-cinza) e Stenella frontalis (golfinho-pintado-do-Atlântico). Além disso, o estabelecimento da Área de Proteção Ambiental Marinha ao longo do litoral paulista, em 2008, acarretou em 2011, na adoção de medidas mitigatórias pelos armadores de pesca em acordo com o comitê gestor desta APA. Estas medidas tinham o intuito de reduzir os efeitos dos usos da rede de emalhe tipicamente usada pela frota sediada no porto de Cananéia. Considerando tal conjuntura institucional, da atividade pesqueira e da situação ambiental, sabendo também da necessidade de se investir em políticas públicas de pesquisa e conservação da biodiversidade da região, o estudo buscou avaliar as características das capturas acidentais de pequenos cetáceos em atividades pesqueiras operadas pela frota do município de Cananéia. No caso, utilizaram-se somente dados das redes de emalhar, entre os anos de 2010 e 2015. Estas informações podem auxiliar na elaboração de estratégias da conservação desses animais..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Julia Corradi Rabello - Coordenador / Marcos César de Oliveira Santos - Integrante / Estela Monteiro - Integrante.
2014 - 2015
A meiofauna da plataforma continental e talude superior da costa sul brasileira
Descrição: O projeto teve como objetivo avaliar a variação espacial da composição em termos de grupos taxonômicos superiores e da densidade da meiofauna na plataforma externa e talude da costa sul do Brasil, ao largo de Santa Catarina, em conjunto com variáveis ambientais. Assim como em outros estudos realizados no litoral sudeste do Brasil, o tipo de sedimento, a quantidade e a variedade de recurso alimentar (Corbisier et al., 1997) parecem ser os fatores mais importantes na distribuição espacial e vertical do meiobentos na plataforma externa e talude superior ao largo de Santa Catarina..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Julia Corradi Rabello - Coordenador / Thais Navajas Corbisier - Integrante.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Oceanografia / Subárea: Oceanografia Biológica.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.


Produções



Produção bibliográfica


Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
XII Semana Temática de Oceanografia. 2017. (Outra).

2.
VII Congresso Brasileiro de Oceanografia. Morfometria de toninhas no sudeste do Brasil. 2016. (Congresso).

3.
XI Semana Temática de Oceanografia. 2016. (Outra).

4.
23o SIICUSP.A meiofauna da plataforma continental e talude superior da costa sul brasileira. 2015. (Simpósio).

5.
Virada Científica na USP. Embarque nos Laboratórios Oceanográficos 2 - Vertebrados Marinhos. 2015. (Exposição).

6.
X Semana Temática de Oceanografia. 2015. (Outra).

7.
IX Semana Temática de Oceanografia. 2014. (Outra).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 14/11/2018 às 12:12:46