Patricia Alexandra Godinho Gomes

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/6846420617949053
  • Última atualização do currículo em 17/07/2018


Professora Associada visitante no Programa de Pós Graduação em Estudos Étnicos e Africanos-Pós Afro da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Licenciada em Relações Internacionais pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas-ISCSP da Universidade Técnica de Lisboa, com especialização em Estudos Africanos (1995), Doutora em História e Instituções da África - Università degli Studi di Cagliari (2002) e pós-doutorada em História da África pela Universidade de Cagliari (Itália) (2006-2010). Tem experiência na área de História, com ênfase na história social das mulheres nas resistências anticoloniais, estudos de gênero e feminismos nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), mais especificamente na Guiné-Bissau e em Cabo Verde. Tem escrito sobre temas de gênero na Guiné-Bissau, e mais recentemente sobre feminismos africanos, com particular ênfase nos PALOP. É pesquisadora associada do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa da Guiné-Bissau e membro associado do Conselho para o Desenvolvimento da Pesquisa em Ciências Sociais em África (Codesria). É autora da obra Os fundamentos de uma nova sociedade: o PAIGC e a luta armada na Guiné-Bissau (1963-1973), pela Harmattan Itála (2010), organizadora, com Muleka Mwewa e Gleiciani Fernandes, da obra Gênero, cidadania e identidades, pela Nova Harmonia (São Leopoldo, Brasil) (2009), co-autora da obra O que é feminismo?, pela Escolar Editora, Lisboa-Maputo (2015) e co-organizadora com Claudio Alves Furtado da obra "Encontros e desencontros de la e de ca do Atlantico: mulheres africanas e afro-brasileiras em perspetiva de genero", pela EDUFBA, Salvador (2017) (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Patricia Alexandra Godinho Gomes
Nome em citações bibliográficas
GOMES, P. A. G.;GODINHO GOMES, P.A.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal da Bahia.
Praça Inocencio Galvao, n.42-Largo 2 de Julho, Centro
Dois de Julho
40060001 - Salvador, BA - Brasil - Caixa-postal: 40060055
Telefone: (71) 32835508


Formação acadêmica/titulação


1998 - 2002
Doutorado em História e Instituições da África.
Università degli Studi di Cagliari, UNICA, Itália.
Título: A nova ordem social criada pelo PAIGC nas zonas libertadas da Guiné-Bissau (1963-1973), Ano de obtenção: 2002.
Orientador: Profa. Dra. Bianca Maria Carcangiu.
Bolsista do(a): Ministero degli Affari Esteri (Italia), DGCS, Itália.
1994 - 1995
Especialização em Estudos Africanos.
Universidade Técnica de Lisboa, UTL, Portugal.
Título: Luta anticolonial e relações étnicas na África ocidental de língua oficial portuguesa: o caso da Guiné-Bissau.
Orientador: Prof. Dr. João Pereira Neto.
1991 - 1995
Graduação em Relações Internacionais.
Universidade Técnica de Lisboa, UTL, Portugal.


Pós-doutorado e Livre-docência


2012
Livre-docência.
Universidad de Granada, UGR, Espanha.
Título: Participacion de las mujeres africanas en la reconstrucion pos-conflicto en Africa Ocidental: el caso de la Guinea-Bissau, Ano de obtenção: 2012.
Grande área: Ciências Humanas
2011
Livre-docência.
Universidad de Granada, UGR, Espanha.
Título: ?África en el horizonte: perspectivas de los procesos endogenos de las sociedades africanas?, módulo sobre o tema ?El concepto de género a debate?, Ano de obtenção: 2011.
Grande área: Ciências Humanas
2011
Livre-docência.
Università degli Studi di Cagliari, UNICA, Itália.
Título: As mulheres da economia informal: sustentáculo das famílias, Ano de obtenção: 2011.
Grande área: Ciências Humanas
2011
Livre-docência.
Università degli Studi di Cagliari, UNICA, Itália.
Título: As mulheres da economia informal: sustentáculo das famílias, Ano de obtenção: 2011.
Grande área: Ciências Humanas
2010
Livre-docência.
Università degli Studi di Cagliari, UNICA, Itália.
Título: Tráfico de menores na África ocidental: o caso das crianças talibé da Guiné-Bissau, Ano de obtenção: 2010.
Grande área: Ciências Humanas
2009
Livre-docência.
Universidade Colinas de Boé, CB, Guiné Bissau.
Título: Ciclo de seminarios/aulas sobre os seguintes temas: Presença colonial portuguesa em África (XIX-XX s.); ? Luta armada e processo de descolonização da Guiné-Bissau e o papel de Amílcar Cabral; Mulheres e cidadania na Guiné-Bissau, Ano de obtenção: 2009.
Grande área: Ciências Humanas
2006
Livre-docência.
Università degli Studi di Cagliari, UNICA, Itália.
Título: Universidade e integração: um olhar às actuais mudanças, Ano de obtenção: 2006.
Grande área: Ciências Humanas
2014
Pós-Doutorado.
Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas
2006 - 2010
Pós-Doutorado.
Università degli Studi di Cagliari, UNICA, Itália.
Bolsista do(a): Università degli Studi di Cagliari, UNICA, Itália.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: Historia.


Formação Complementar


2013 - 2013
Il microcredito come strumento della cooperazione. (Carga horária: 6h).
IPSIA Sardegna, IPSIA, Itália.
2013 - 2013
Progetto adolescenza. (Carga horária: 9h).
Lions Quest, LIONS QUEST, Itália.
2012 - 2012
La cooperazione sanitaria tra territori. (Carga horária: 4h).
Regione Autonoma della Sardegna-Direzione Generale della Presidenza, RAS-DGP, Itália.
2009 - 2009
General English B2.1 Level. (Carga horária: 120h).
International English Centre, IEC, Itália.
2000 - 2000
Extensão universitária em Cooperazione allo Sviluppo. (Carga horária: 8h).
Università degli Studi di Cagliari, UNICA, Itália.
1990 - 1990
Spoken English for industry ancommerced. (Carga horária: 50h).
London Chamber of Commerce and Industry, LCCI, Inglaterra.


Atuação Profissional



Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Conselho para o Desenvolvimento da Pesquisa em Ciências Sociais em África, CODESRIA, Senegal.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professora Visitante, Carga horária: 4, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
disciplina ministrada: ?Teorias de gênero, feminismos e produção de conhecimento em África" (FCHA04), de 68 horas

Vínculo institucional

2014 - 2018
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: bolsista, Carga horária: 4, Regime: Dedicação exclusiva.


Università degli Studi di Cagliari, UNICA, Itália.
Vínculo institucional

2006 - 2011
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisadora e professora assistente
Outras informações
a) Actividade didática e de orientação a teses de licenciatura no ambito dos cursos de licenciatura ?História e Instituições da África?-licenciatura breve-e História e Instituições da África Subsahariana-licenciatura de especialização b) Membro das comissões de exame dos cursos sobre citados c) Actividade contínua de formação sobre temas relativos ao estudo de género e à imigração



Projetos de pesquisa


2017 - Atual
AS CIÊNCIAS SOCIAIS E O ENSINO NA GUINÉ-BISSAU, EM CABO VERDE E NO BRASIL: PERSPECTIVAS DE ESTUDO MULTIDISCIPLINAR
Descrição: O presente projeto de investigação vincula-se a Rede Multidisciplinar de Estudos Africanos, criada em 2014 e que vem atuando no Instituto Latino-Americano de Estudos Avançados - ILEA . Pretende dar continuidade aos trabalhos desenvolvidos pelos integrantes do grupo com a intenção de ver fortalecida, com base em atividade multidisciplinar, os conhecimentos inerentes aos povos, sociedades, instituições, atividades econômicas, sistemas simbólicos, discursos e interpretações sobre a África e os africanos - no passado e no presenteO projeto tem como finalidade dar continuidade a esse esforço, direcionando o foco para uma realidade particular: a dos povos e sociedades do Noroeste africano, em particular da Guiné-Bissau e de Cabo Verde. Ele vincula-se originalmente a um convênio acadêmico que pretende reunir pesquisadores brasileiros, do Programa de Pós-Graduação em História da UFRGS e da Rede Multidisciplinar de Estudos Africanos, com pesquisadores guineenses do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa (INEP) da República da Guiné-Bissau e ao projeto de cooperação acadêmica UFRGS-UniCV para a implementação do curso de doutorado em Ciências Sociais na Universidade de Cabo Verde. Pretende dar sustentação a tais iniciativas com pesquisas, discussões e debates acerca da realidade cabo-verdiana e guineense em particular e das sociedades da África ocidental de modo mais geral..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
Confronting dialogues:? Trajectories, constructions and gendered emancipatory pathways in the PALOP: Guinea-Bissau, Cape Verde and Mozambique
Descrição: This study will examine the impact of women?s participation in liberation movements to their empowerment in the postcolonial societies that resulted from these struggles. The relations between political discourse and practice and that between formal rules and the informal processes that structure and characterize gender relations will occupy this study. The focus of this project is the former Portuguese colonies of Cape Verde, Guinea Bissau and Mozambique. Archival research and ethnographic methods will inform this work. The study stands to contribute to our knowledge of the links between the elaboration of gender relations and the complicated process of state formation and nation building..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - Atual
Biografia femininas e lutas de libertaçao nos PALOP: os casos da Guiné-Bissau, de Angola e de Moçambique
Descrição: A partir da reconstrução das histórias de vida de mulheres que participaram nos processos de libertação dos Paises Africanos em questão e com base na metodologia de estudo das fontes orais, o projeto procura analisar, numa perspetiva comparada e partindo de uma discussão sobre a ?invisibilidade? da história social das mulheres desses países, os avanços e os revezes dos processos de libertação e o seu impacto na condição das mulheres e nas relações de gênero estabelecidas durante e após os processos das independências..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2012 - 2013
?Isola dei progetti mancati? La Sardegna della marginalità e della centralità: realtà locale e percorsi internazionali tra storia, politica, economia e cultura nell?Ottocento e Novecento?.
Descrição: pesquisa arquivistica sobre a emigraçao dos sardos em Africa e dinamicas relativas. Projeto financiado pela lei n°7 agosto 2007, sobre ?Promozione della Ricerca Scientifica e dell?Innovazione Tecnologica in Sardegna?. Recolha do mateial concluida em 2013.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (4) .
Integrantes: Patricia Alexandra Godinho Gomes - Integrante / Bianca Carcangiu - Integrante / Nicola Melis - Integrante / Liliana Saiu - Coordenador / Christian Rossi - Integrante.
2005 - 2006
?Mulheres e desenvolvimento rural no Senegal. O caso de Saint Louis?,
Descrição: Investigadora na realização do projecto de cooperação entre a Universidade de Cagliari (Departamento Histórico Político Internacional) e a Universidade Gaston Berger do Senegal, financiado ao abrigo da lei n°. 19/96 da Região Autónoma da Sardenha sobre a Cooperação Internacional, exercício 2005..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Patricia Alexandra Godinho Gomes - Integrante / Abdou Indiaye - Integrante / Bianca Carcangiu - Coordenador.Financiador(es): Università degli Studi di Cagliari - Cooperação.


Projetos de extensão


2018 - Atual
África(s) em perspetiva(s): conhecimento, interação e mudança
Descrição: O Centro de Estudos Afro-Orientais (CEAO), criado em 1959 , foi, indubitavelmente, desde os seus primórdios, o lugar principal de produção de conhecimento sobre o continente africano (incluindo a área sudanesa e extremo-oriental) na Bahia. O Centro constituiu, desde o primeiro momento, o espaço privilegiado na UFBA para não só ?repensar o lugar de África no Brasil? através de um intercâmbio acadêmico sistemático com os países africanos, assim como tornou-se num lugar importante de produção de conhecimento que contribuiu em boa medida para uma mais ampla reflexão sobre a necessidade de redefinir a política externa brasileira em relação ao continente africano daquele periodo. Nesta perspetiva, a valorização da matriz cultural africana da Bahia traduziu-se num elemento central para a concretização de um centro de estudos africanos no lugar mais negro da nação brasileira. Por outro lado, refletir sobre as independências africanas pressupõe realizar uma retrospetiva sobre o percurso histórico desses países. Cinquenta e cinco anos representam tempo suficiente para realizar um balanço lúcido e fazer uma avaliação objectiva do percurso histórico, político, cultural e socioeconómico dos países africanos. Esse período não pode ser visto como ?tempo perdido? e inútil e tão pouco como um suceder de fracassos e de prejuízos imputáveis ao continente africano. Foi, antes, uma fase de experiências, encontros, convívio, buscas, autodescoberta e de aquisição de conhecimento. a proposta propõe-se como início de um diálogo mais amplo e sistemático com a sociedade civil baiana sobre o ensino da História e cultura africanas no Brasil, diálogo esse que se insere no espírito da lei 10.636/2003. Neste sentido, uma das finalidades do projeto a médio-longo prazo é a de utilizar as competências de que dispõe o Programa de Pós-Graduação em Estudos Étnicos e Africanos (Pós-Afro), para promover um percurso de formação a dois níveis e em dois tempos distintos: A) Organização de um curso de extensão para professores do ensino médio de duas escolas da cidade de Salvador, a ser ministrado no CEAO e com docentes do Pós-Afro (atividade prevista para setembro de 2018); B) Organização de encontros cíclicos em escolas previamente selecionadas- seminários, palestras e aulas- onde serão ministrados, conjuntamente (professores das escolas e professores do Pós-Afro), seminário/aulas de formação para os alunos, sobre aspetos da história e cultura africanas. Nesta perspetiva, propõe-se a elaboração de cartilhas como instrumento didático a ser utilizado durante os encontros (atividade prevista para novembro de 2018) e que permanecerá como material didático das escolas. O evento em epígrafe insere-se no quadro mais geral da luta anti-racista e da valorização dos povos afro-descendentes no âmbito do qual foi aprovada, pela Assembleia Geral da ONU, em dezembro de 2013, a Resolução 68/237 relativa à ?Década dos povos afro-descendentes-janeiro 2015 a dezembro de 2024) sobre o tema ?Povos afro-descendentes: reconhecimento, justiça e desenvolvimento?. Esta década constitui uma iniciativa oportuna e importante que poderá contribuir significativamente para a progressiva autonomia e libertação dos povos afro-descendentes no mundo. Constitui, por outro lado, uma ocasião fundamental para concretizar propostas capazes de promover a auto-afirmação e a inclusão das comunidades afro-descendentes nas próprias sociedades e combater, deste modo, o racismo e a discriminação racial e de gênero que carateriza as relações sociais e institucionais do mundo contemporâneo, particularmente no mundo outrora colonizado..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) .
Integrantes: Patricia Alexandra Godinho Gomes - Coordenador.Financiador(es): Universidade Federal da Bahia - Auxílio financeiro.
2018 - Atual
Lidas e Vidas. MAFEL- Mulheres Africanas e Escrita Literaria
Descrição: O grupo de leitura ?«Lidas e Vidas»- Mulheres Africanas e Escrita Literária?- MAFEL, é iniciativa conjunta de extensão universitária de Patrícia Godinho Gomes, docente do Programa de Pós-Graduação em Estudos Étnicos e Africanos- Pós-Afro/UFBA, e dos discentes da disciplina ?Africa negra: relações de gênero, feminismos e produção de conhecimento? e insere-se na linha de pesquisa em Estudos Africanos do citado programa de pós graduação; reúne discentes e docentes interessados na temática do gênero e feminismos em contextos negros, do Pós-Afro e de outras instituições acadêmicas da Bahia (UNILAB, UNEB, UFRB). As palavras ?Lidas e Vidas? traduzem, neste caso, a carga de trabalho doméstico com que as mulheres africanas são cotidianamente confrontadas (lidas), a labuta de todos os dias e, ao mesmo tempo, as lutas das mulheres que escrevem e as estórias sobre as quais escrevem (vidas). O grupo tem por objetivo discutir um conjunto de autoras africanas a partir da leitura de seus romances. Mais especificamente, o grupo de leitura tem como finalidade: 1- Proporcionar aos participantes o conhecimento de obras de literatura por mulheres africanas, em boa parte desconhecidas no contexto da Bahia (e mais em geral do Brasil) 2- Discutir temáticas/problemáticas sociais consideradas importantes por mulheres africanas a partir do olhar das mulheres 3- Favorecer um melhor entendimento sobre as complexidades internas (regionais e nacionais) do continente africano e sobre as suas relações com as diásporas.
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (10) Doutorado: (3) .
Integrantes: Patricia Alexandra Godinho Gomes - Coordenador / Angela Figueiredo - Integrante / Cristiane Soares de Santana - Integrante / Vilma Reis - Integrante / Flavia Palha - Integrante / Amanda Oliveira - Integrante / Luciméa Lima - Integrante / Susana Maia - Integrante / Ansel Courant - Integrante.


Membro de corpo editorial


2017 - Atual
Periódico: Série Estudos Sociais Cabo-Verdianos
2015 - Atual
Periódico: Coruball Editora
2015 - Atual
Periódico: Revista Canjere
2011 - Atual
Periódico: POIÉSIS - Revista do Programa de Pós-Graduação em Educação (Unisul)


Membro de comitê de assessoramento


2014 - 2014
Agência de fomento: Associazione Africafriends


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: Estudos Africanos.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: Estudos de gênero.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Moderna e Contemporânea.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Italiano
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Crioulo
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
GOMES, P. A. G.2016GOMES, P. A. G.. 'As outras vozes': percursos femininos, cultura política e processos emancipatórios na Guiné-Bissau. Revista Odeere, v. 1, p. 121-145, 2016.

2.
GOMES, P. A. G.2016GOMES, P. A. G.; Angela Figueiredo . Para além dos feminismos: uma experiência comparada entre Guiné-Bissau e Brasil. INTERthesis (Florianópolis), v. 24, p. 909-927, 2016.

3.
GOMES, P. A. G.2016GOMES, P. A. G.. Guiné-Bissau para além da libertação: as mulheres e a produção intelectual do INEP. Soronda-Revista de Estudos Guineenses, v. 2016, p. 71-87, 2016.

4.
GODINHO GOMES, P.A.2016GODINHO GOMES, P.A.. A mulher guineense como sujeito e objeto do debate histórico contemporâneo. Excertos da história de vida de Teodora Inácia Gomes. Africa Development (CODESRIA), v. 41, p. 71-96, 2016.

5.
GOMES, P. A. G.2015GOMES, P. A. G.. O estado da arte dos estudos de gênero na Guiné-Bissau: uma abordagem preliminar. Outros Tempos, v. 12, p. 168-189, 2015.

6.
GOMES, P. A. G.2013GOMES, P. A. G.; BARROS, M. ; Domingos Correia . Les conséquences du narcotrafic sur un État fragile: le cas de la Guinée-Bissau. Alternatives Sud, v. 20, p. 145, 2013.

7.
GOMES, P. A. G.2010GOMES, P. A. G.. A importância das Forças Armadas Revlucionarias do Povo (F.A.R.P.) na luta pela libertação da Guiné-Bissau. POIÉSIS - Revista do Programa de Pós-Graduação em Educação (Unisul), v. 3, p. 121, 2010.

8.
GOMES, P. A. G.2010GOMES, P. A. G.. Istruzione e ricerca nei paesi lusofoni. Universitas, v. 115, p. 20, 2010.

9.
GOMES, P. A. G.2008GOMES, P. A. G.. Cina e Stati Uniti in Guinea-Bissau: tra cooperazione e politica dell?«assistenza»?; ?Guinea Conacry: dall?isolamento internazionale all?interesse delle grandi potenze. Meridione-Sud e Nord nel mondo, v. 3-4, p. 84, 2008.

10.
GOMES, P. A. G.2008 GOMES, P. A. G.. The international relations in the politics of the PAIGC. Portuguese Journal of Social Science, v. 7, p. 115-130, 2008.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
GODINHO GOMES, P.A.; FURTADO, Cláudio Alves (Org.) . Encontros e desencontros de lá e de cá do Atlântico. Mulheres africanas e afro-brasileiras em perspetiva de gênero. 1. ed. Salvador: EDUFBA, 2017. v. 1. 307p .

2.
GOMES, P. A. G.; Débora Diniz ; Rosalia Diogo ; SANTOS, M. H. . O que é feminismo?. I. ed. Lisboa: Escolar Editora, 2015. v. 1. 104p .

3.
GOMES, P. A. G.. Os fundamentos de uma nova sociedade: o PAIGC e a luta armada na Guiné-Bissau. 1. ed. Turim: Harmattan, 2010. v. 1. 386p .

4.
GOMES, P. A. G.; Muleka MwewaMWEWA, C. M. (Org.) ; FERNANDES, G. (Org.) . Sociedades desiguais: genero, cidadania e identidades. 1. ed. Sao Leopoldo (RS): Nova Harmonia, 2009. v. 1. 200p .

Capítulos de livros publicados
1.
GODINHO GOMES, P.A.. De emancipadas a invisíveis: as mulheres guineenses na produção inteletual do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa. In: Patrícia Godinho Gomes e Cláudio Alves Furtado. (Org.). Encontros e desencontros de lá e de cá do Atlântico. Mulheres africanas e afro-brasileiras em perspetiva de gênero. 1ed.Salvador: EDUFBA, 2017, v. 1, p. 27-45.

2.
GOMES, P. A. G.. From theory to practice: Amilcar Cabral and Guinean women in the struggle for emancipation. In: Firoze Manji; Bill Fletcher Jr.. (Org.). Claim noeasy victories. The legacy of Amilcar Cabral. 1ed.Dakar: CODESRIA, 2013, v. 1, p. 279-294.

3.
GOMES, P. A. G.. Refundar o Estado através da memoria historica: um olhar sobre o caso guineense. In: Filomeno Lopes. (Org.). Bonga Kwenda: um combatente angolano da liberdade africana. 1ed.Paris: Harmattan, 2013, v. 1, p. 128-149.

4.
GOMES, P. A. G.. Diaspora e dissenso: l?União Nacional dos Estudantes de Angola nella lotta anticoloniale. In: Patrizia Manducchi. (Org.). Voci del dissenso. Movimenti studenteschi, opposizione politica e processi di democratizzazione in Asia e in Africa. 1ed.Bolonha: Odoya, 2011, v. 1, p. 85-109.

5.
GOMES, P. A. G.; Muleka MwewaMWEWA, C. M. ; FERNANDES, G. . Género e cidadania na Guiné-Bissau:uma evoluçao historica. In: Patricia Alexandra Godinho Gomes, Muleka Mwewa, Gleiciani Fernandes. (Org.). Sociedades desiguais: genero, cidadania e identidade. 1ed.Sao Leopoldo/RS: Nova Harmonia, 2009, v. , p. 122-158.

6.
GOMES, P. A. G.. Il P.A.I.G.C. e la lotta di liberazione in Guinea Bissau: la mobilitazione delle masse e la struttura di funzionamento. In: Muleka MWEWA. (Org.). África e suas diásporas: Olhares Interdisciplinares. 1ed.Sao Leopoldo-RS: Nova Harmonia, 2008, v. 1, p. 171-195.

7.
GOMES, P. A. G.. Il conflitto italo-etiopico e le reazioni in Africa occidentale. In: B.M. Carcangiu; T. Negash. (Org.). L'Africa orientale italiana nel dibattito storico contemporaneo. 1ed.Roma: Carocci, 2007, v. 1, p. 271-286.

8.
GOMES, P. A. G.. Scambi e relazioni culturali tra il Senegambia e il Marocco nel XIX secolo. In: Annamaria Baldussi; Bianca Maria Carcangiu. (Org.). L'altro nel Mediterraneo: uomini, merci, idee dall'Africa e dall'Asia. 81ed.Roma: Carocci Editore, 2006, v. 1, p. 64-.

9.
GOMES, P. A. G.. São Tomé e Príncipe tra autoritarismo e democratizzazione: dall'indipendenza ai giorni nostri. Autoritarismi e democrazie in Africa e Asia. 1ed.Cagliari: AIPSA, 2005, v. 1, p. 109-137.

10.
GOMES, P. A. G.. Guinea Bissau e isole di Capo Verde: partecipazione femminile alla lotta politica. In: Bianca Maria Carcangiu. (Org.). Donna e Potere nel continente africano. 1ed.Turim: Harmattan, 2004, v. 1, p. 192-244.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
GOMES, P. A. G.. Para um novo contrato cultural entre os guineenses: apelo ao pensamento de Amilcar Cabral. Cultura- Jornal Angolano de Artes e Letras, Luanda, p. 26 - 28, 13 out. 2014.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
GOMES, P. A. G.. Equidad de género. Desarollo y cooperación-Algumas reflexões conclusivas. In: 7º Congresso Ibérico de Estudos Africanos - 50 anos das independências africanas: desafios para a modernidade, 2010, Lisboa. Equidad de género. Desarollo y cooperación-Algumas reflexões conclusivas. Lisboa: ISCTE-IUL, 2010. p. 1-12.

Apresentações de Trabalho
1.
GODINHO GOMES, P.A.. Diálogos em confronto: trajetórias, construções e percursos de mulheres nos PALOP: Guiné-Bissau, Cabo Verde e Moçambique. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
GODINHO GOMES, P.A.. Revisitando a luta de libertaçao na Guiné-Bissau: que emancipaçao para as mulheres?. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
GODINHO GOMES, P.A.. «Pensar para melhor agir» Refletindo sobre alguns aspetos da descolonização: que África os africanos querem?. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
GOMES, P. A. G.. Memórias de violência na Guiné-Bissau: trajetórias de vida de ex-combatentes em perspetiva de gênero. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
GOMES, P. A. G.. Experiências femininas e luta anticolonial na Guiné-Bissau: desafios de uma pesquisa de campo. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

6.
GODINHO GOMES, P.A.. Memorias de violencia: mujeres, resistencia e construcción identitaria en Guinea Bissau. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
GOMES, P. A. G.. Salvaguardar a memoria historica dos PALOP: balanço e perspetivas. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

8.
GOMES, P. A. G.. Percursos biograficos femininos e processos emancipatorios na Guiné-Bissau. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
GOMES, P. A. G.; Almeida, Acacio ; Leva, Pedro A. . Os Estudos Africanos e a sua relaçao com a historia e politica. 2015. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

10.
GOMES, P. A. G.; NATALIA, L. ; ASSIS, E. . A resistencia das mulheres africanas em contextos anticoloniais. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

11.
GOMES, P. A. G.. 'Voices of history'. Women's biographies between memory and new challenges. A case study in Guinea-Bissau. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

12.
GOMES, P. A. G.. Resistência das mulheres africanas através dos séculos. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

13.
GOMES, P. A. G.. De combatentes a cidadas: vozes femininas e processos historicos nos PALOP: o exemplo da Guiné-Bissau. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

14.
GOMES, P. A. G.; Tatiana Reis ; Vera Rodrigues . Genero raça e naçao: processos sociais e politicos entre Africa e Brasil. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

15.
GOMES, P. A. G.. Mulheres bissau-guineenses e estado independente: discursos e práticas. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

16.
GOMES, P. A. G.. A mulher guineense sujeito e objecto do debate historico contemporaneo, Painel-1: O pensamento de Amilcar cabral na perspectiva contemporânea. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

17.
GOMES, P. A. G.. A mulher guineense sujeito e objeto do debate histórico contemporâneo. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

18.
GOMES, P. A. G.. Per un nuovo «contratto culturale» tra i bissau-guineani: un appello al pensiero di Amilcar Cabral. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

19.
GOMES, P. A. G.. Rebuilding postcolonial African state through decentralization and regional integration. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

20.
GOMES, P. A. G.. Rebuilding post-African states through decentralization and regional integration. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

21.
GOMES, P. A. G.. As mulheres da economia informal: sustentaculo das familias africanas. O exemplo da Guiné-Bissau. 2011. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

22.
GOMES, P. A. G.. Movimentos estudantis e luta anticolonial em Angola. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

23.
GOMES, P. A. G.. Equidad de género. Desarollo y cooperación-Algumas reflexões conclusivas. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

24.
GOMES, P. A. G.. ?Donna e sviluppo rurale in Senegal?. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

25.
GOMES, P. A. G.. Mulher e desenvolvimento rural no Senegal. Experiência de um projeto de cooperação universitária. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

26.
GOMES, P. A. G.. Movimentos estudantis e luta anticolonial em Angola. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

27.
GOMES, P. A. G.. A mulher e o poder na Guiné-Bissau: a luta armada, os anos 80 e o novo contexto político e económico. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

28.
GOMES, P. A. G.. Apresentação do volume Sociedades desiguais: género, cidadania e identidadeSão Leopoldo/RS, Nova Harmonia, 2009, 200pp.. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

29.
GOMES, P. A. G.. Género y desarollo en Guinea Bissau. Una perspectiva comparada. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

30.
GOMES, P. A. G.. A experiência da coopertaiva Bambaram da Guiné- Bissau: um caso de estudo. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

31.
GOMES, P. A. G.. Mulheres do sector informal. Experiências da Guinea-Bissau. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

32.
GOMES, P. A. G.. Il conflitto italo-etiopico e reazioni dell'Africa occidentale. 2006. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

Outras produções bibliográficas
1.
GODINHO GOMES, P.A.. Introdução. Salvador, 2017. (Prefácio, Pósfacio/Introdução)>.

2.
GODINHO GOMES, P.A.. Fechamento. São Leopoldo, 2009. (Prefácio, Pósfacio/Posfácio)>.


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
GOMES, P. A. G.. projecto ?NO RACISM'-Nuovi Orientamenti per favorire la Realizzazione l'Aprendimento e contribuire all'Integrazione Sociale dei Migranti. 2007.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
GODINHO GOMES, P.A.. Participaçao das mulheres na vida politica e social da Guiné-Bissau em perspetiva historica. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).


Demais tipos de produção técnica
1.
GODINHO GOMES, P.A.. Relatorio anual de atividades. 2017. (Relatório de pesquisa).

2.
GODINHO GOMES, P.A.. Dialogos em confronto: tarjetorias, construçoes e percursos emancipatorios de mulheres nos PALOP: Guiné-Bissau, Cabo Verde e Moçambique. 2017. (Apresentaçao de Projeto de pesquisa).

3.
GODINHO GOMES, P.A.. Relatório anual de atividades. 2016. (Relatório de pesquisa).

4.
GOMES, P. A. G.. Mulheres, resistencia e (in)dependencia: narrativas femininas em perspetiva de género. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

5.
GOMES, P. A. G.. Resistencia e (in)dependencia ao feminino:experiencias dos Paises Africanos de Lingua Oficial Portuguesa-Guiné-Bissau e Cabo Verde. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

6.
GOMES, P. A. G.. Relatório anual de atividades. 2015. (Relatório de pesquisa).

7.
GOMES, P. A. G.; Zelinda Barros . Mulheres, resistência e (in)dependência: narrativas femininas em perspetiva de gênero. A experiência da Guiné-Bissau. 2015. (Mini-curso).

8.
GOMES, P. A. G.. Curso de lingua portuguesa para principiantes. 2005. .



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
Tatiana Reis; GOMES, P. A. G.; Abrantes, E. Participação em banca de GLEICIANE BRANDAO CARVALHO. NOS CIRCUITOS DA HISTÓRIA: mulheres, memórias e identidades na educação em Cabo Verde através da cartilha temática: A participação das mulheres na construção da história de Cabo Verde. 2018. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em História Ensino e Narrativas) - Universidade Estadual do Maranhão.

2.
Pinho, O.; Zelinda Barros; GOMES, P. A. G.. Participação em banca de Flávia de Alencar Palha Cerqueira Lopes. Grafando a trajetória recente do feminismo em Moçambique (2014-2016). 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.

Teses de doutorado
1.
ZAMPARONI, V.; GOMES, P. A. G.; FURTADO, Cláudio Alves; Baqueiro, F.; Nunes, A.. Participação em banca de Fatime Samb. A CONDIÇÃO DA MULHER ENTRE FICÇÃO E REALIDADE: UMA LEITURA DE UNE SI LONGUE LETTRE, DE MARIAMA BÂ E DE NIKETCHE-UMA HISTÓRIA DE POLIGAMIA, DE PAULINA CHIZIANE. 2018. Tese (Doutorado em Estudos Étnicos e Africanos) - Universidade Federal da Bahia.

2.
Rosineide de Lourdes Meira Cordeiro; GODINHO GOMES, P.A.; Botelho, Denise Maria; Fonseca, Jorge Cardoso Lyra; Lewis, Liana. Participação em banca de Diogivânia Maria da Silva. Lá e Cá-Narrativas sobre militâncias negras feministas em seus respetivos processos de subjetivação: Recife e Maputo. 2017. Tese (Doutorado em Psicologia) - Universidade Federal de Pernambuco.

3.
GODINHO GOMES, P.A.; BACELAR, J. A.; PEREIRA, C. L.; MULLER, C. B.; FERNANDES, M. B.. Participação em banca de Eliane Pinheiro Santos. O mercado de Las Brujas: coisas, devoçao e desejos em um mercado popuar em La Paz, Bolivia. 2017. Tese (Doutorado em Doutorado em Antropologia) - Universidade Federal da Bahia.

4.
FURTADO, Cláudio Alves; GOMES, P. A. G.; ZAMPARONI, V.; Thomaz, O.; Santana, Ch.. Participação em banca de Cristiane Soares de Santana. Saberes coloniais: a missão etognósica de Moçambique e a proposta de "Código Penal" de José Gonçalves Cotta. 2017. Tese (Doutorado em Estudos Étnicos e Africanos) - Universidade Federal da Bahia.

5.
ZAMPARONI, V.; CORREIA, Wesley; FURTADO, Cláudio Alves; CARBONIERI, Divanize; GODINHO GOMES, P.A.. Participação em banca de AlyxandraGomes Nunes. Conflitos, silêncios e a guerra de Biafra na nação imaginada nos romances Purple Hibiscus e Half ofYellow Sun de Chimamanda Ngozi Adichie2016. 2016. Tese (Doutorado em Estudos Étnicos e Africanos) - Universidade Federal da Bahia.

6.
GODINHO GOMES, P.A.. Participação em banca de Muleka Mwewa. Formação e cultura: reflexões a partir de Theodor Adorno e os estudos culturais. 2009. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Educação - PPGE/UFSC) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Qualificações de Doutorado
1.
Fernandes, F.; Silva. S.; Souza, C. S.; GOMES, P. A. G.; Angela Figueiredo. Participação em banca de Florita Cuhanga de António Telo. Mulheres e Nkento correm para o mesmo rio?Emergênca de um conceito pós-colonial de autonomia reprodutiva a partir de epistemologias locais em Angola. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Estudos Interdisciplinares Sobre Mulheres, Gênero e Feminism) - Universidade Federal da Bahia.

2.
MELLO, M.; ANJOS, J. C. G.; GODINHO GOMES, P.A.. Participação em banca de Stéphanie Campos Paiva Moreira. Ancestralidade negra familiar: um estudo sobre a trajetória de uma família negra do sul do Brasil. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Estudos Étnicos e Africanos) - Universidade Federal da Bahia.

3.
ZAMPARONI, V.; GODINHO GOMES, P.A.; FURTADO, Cláudio Alves; Lívio Sansone. Participação em banca de José Elias dos Santos. Escravidão na África: caminhos e descamminhos de memórias em conflito em Guiné-Bissau e Senegal. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Estudos Étnicos e Africanos) - Universidade Federal da Bahia.

4.
Lívio Sansone; Diego Marques; Trajano Filho; GODINHO GOMES, P.A.. Participação em banca de Samba Tenem Camará. A economia na África ocidental: "Lumos (feiras livres) na tríplice fronteira-Cambadju e Pitche- Guiné-Bissau, Sare-Boido- Guiné Conacri e Diaobé-Senegal. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Estudos Étnicos e Africanos) - Universidade Federal da Bahia.

5.
ZAMPARONI, V.; Filho, J.O.; FURTADO, Cláudio Alves; GODINHO GOMES, P.A.. Participação em banca de Fatime Samb. Drama existencial da Mulher Africana: um estudo comparativo entre Une si longue lettre de Mariama Bâ e Niketche, uma história de poligamia de Paulina Chiziane. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Estudos Étnicos e Africanos) - Universidade Federal da Bahia.

Qualificações de Mestrado
1.
Kraychete, E.; Lessa, E.; GOMES, P. A. G.. Participação em banca de DEUINALOM FERNANDO CAMBANCO. A RELAÇÃO ENTRE A CHINA E A GUINÉ-BISSAU NO ÂMBITO DA COOPERAÇÃO SUL-SUL: UM ESTUDO CRÍTICO SOBRE OS ACORDOS DE COOPERAÇÃO NO SETOR DE PESCA. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Relações Internacionais) - Universidade Federal da Bahia.

2.
Mello, M.M.; ANJOS, J. C. G.; GODINHO GOMES, P.A.. Participação em banca de Stéphanie Campos Paiva Moreira. Ancestralidade negra familair: um estudo sobre a trajetória de uma família negra do sul. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Estudos Étnicos e Africanos) - Universidade Federal da Bahia.

3.
ZAMPARONI, V.; GODINHO GOMES, P.A.; FURTADO, Cláudio Alves; Diego Marques; Lívio Sansone. Participação em banca de Zeca Jandi. Injunções étnico-políticas processo eleitoral e eleições legislativas e presidenciais na Guiné-Bissau (1994, 1999, 2014). 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Estudos Étnicos e Africanos) - Universidade Federal da Bahia.

4.
Tatiana Reis; GODINHO GOMES, P.A.; Abrantes, E. Participação em banca de Gleiciane Brandão Carvalho. Nos circuitos da história: mulheres, memórias e identidades na educação em Cabo Verde (1990-2016). 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação em História Ensino e Narrativas) - Universidade Estadual do Maranhão.

5.
Thomaz, F.; FERNANDES, M.; GODINHO GOMES, P.A.. Participação em banca de Jéssica Costa Prazeres. O corpo da mulher como campo de disputa: discursos e políticas em torno do fanado feminino na Guiné-Bissau. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade Federal de Juiz de Fora.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
Serra, Carlos; Sitoe, Bento; Majante, Teresa; GODINHO GOMES, P.A.. Prémio de Ciências Sociais Escolar Editora. 2017. Universidade Eduardo Mondlane.

2.
GODINHO GOMES, P.A.; Serra, Carlos; Sitoe, Bento; Majante, Teresa. Prémio de Ciências Sociais Escolar Editora. 2016. Universidade Eduardo Mondlane.

Outras participações
1.
GODINHO GOMES, P.A.; Pinho, O.; MELLO, M.. Seleçao de discentes para o curso de mestrado. 2017. Universidade Federal da Bahia.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
13 Mundos de Mulheres e Fazendo Gênero 11. Para além do feminismo: leituras e olhares de (e) sobre África em perspetiva de gênero: trajetórias, construções e percursos. 2017. (Congresso).

2.
Simpósio Internacional "Aristides Pereira: relembrando o homem, edificando a história.Dos documentos ao campo: uma entrevista con Aristides Pereira. 2017. (Simpósio).

3.
Desafios de pesquisa na África contemporânea.Experiências femininas e luta anticolonial na Guiné-Bissa: desafios de uma pesquisa de campo. 2016. (Simpósio).

4.
III Simpósio África:movimentos, territórios e contextos.Grupo de trabalho África III. 2016. (Simpósio).

5.
Na roda: conversando sobre África e afro-americanismo.Gênero, feminismo e "mulherismo" em perspetiva africana. 2016. (Simpósio).

6.
Rodas de Conversa.Lutas de ontem e de hoje: conversas com mulheres da Guiné-Bissau. 2016. (Seminário).

7.
XI Semana de História Política-VII Seminário Nacional de História erelações de poder: crises, democracia e possibilidades. 2016. (Seminário).

8.
Il contributo del Beato Papa Paolo VI, della Chiesa Cattolica e dell?Italia nel processo delle indipendenze dei Paesi africani: il caso dei PALOP. SAlvaguardar a memória histórica nos PALOP: balanço e perspetivas. 2015. (Congresso).

9.
Il Cabralismo oggi (atribuiçao do Prémio Amilcar Cabral, edição de 2013, evento organizado pela Associação capoverdiana Tabanka Onlus (www.tabanka.org).Per un nuovo «contratto culturale» tra i bissau-guineani: un appello al pensiero di Amilcar Cabral. 2013. (Outra).

10.
Lançament do volume "Bonga Kwenda. Um combatente angolano da liberdade africana".Apresentaçao da obra. 2013. (Encontro).

11.
Lançamento do volume de Alfredo Mauricio Manhiça, ?I processi di democratizzazione in Africa sub-sahariana?, L?Harmattan Italia, Torino, 2013, 257 pgs.Apresentaçao da obra. 2013. (Encontro).

12.
Experiências de pesquisa de doutorandos e jovens investigadores em África.A experiência da coopertaiva Bambaram da Guiné- Bissau: um caso de estudo. 2009. (Seminário).

13.
Generosidades. Genero y desarollo en Africa.Género y desarollo en Guinea Bissau. Una perspectiva endogena. 2009. (Seminário).

14.
Sociedades Desiguais e Paradigmas em Confronto. Apresentaçao do volume Sociedades desiguais: género, cidadania e identidade, São Leopoldo/RS, Nova Harmonia, 2009, 200pp.. 2009. (Congresso).

15.
Dinamicas politicas e sociais africanas: o caso dos PALOP.A mulher e o poder na Guiné-Bissau: a luta armada, os anos 80 e o novo contexto político e económico. 2008. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
GOMES, P. A. G.. Jornadas da Comunidade Guineense em Italia. 2014. (Outro).

2.
GOMES, P. A. G.. Jornadas de 8 de Março-DiaInternacional das Mulheres. 2013. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Amanda Medeiros Oliveira. Gênero e parentesco no contexto transnacional da diáspora senegalesa: o exemplo da cidade de Pelotas. Início: 2018. Dissertação (Mestrado profissional em Estudos Étnicos e Africanos) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

2.
Stéphanie Campos Paiva Moreira. Ancestralidade negra familiar. Um estudo sobre a trajetória de uma família negra do sul do Brasil. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Estudos Étnicos e Africanos) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Coorientador).

3.
Isabelle Baltazar Cunha da Cruz. DA FOTOGRAFIA COLONIAL À MEMÓRIA: REPRESENTAÇÕES E GÊNERO NA GUINÉ ?PORTUGUESA?. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Estudos Étnicos e Africanos) - Universidade Federal da Bahia. (Coorientador).

4.
Lyna Baron Menezes. Participação das mulheres na construção do Estado na Guiné-Bissau e em Moçambique: um estudo comparativo. Início: 2014. Dissertação (Mestrado em Estudos Étnicos e Africanos) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Coorientador).

Tese de doutorado
1.
Luciméa Santos Lima. Educaçao, identidade e maternidade de jovens negras no ensino médio durante e pos-gravidez. Início: 2018. Tese (Doutorado em Estudos Étnicos e Africanos) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. (Orientador).

2.
Flavia Palha. O movimento feminista e a Agenda das Mulheres em Moçambique )1990-2017). Início: 2018. Tese (Doutorado em Estudos Étnicos e Africanos) - Universidade Federal da Bahia. (Orientador).

3.
José Elias Rosa dos Santos. Escravidão em África: caminhos e descaminhos de memórias em conflito. Início: 2016. Tese (Doutorado em Estudos Étnicos e Africanos) - Universidade Federal da Bahia. (Coorientador).

4.
Luciana Falcao Lessa. Experiência familiar de mulheres negras de São Gonçalo dos Campos (1890-1950). Início: 2014. Tese (Doutorado em Estudos Étnicos e Africanos) - Universidade Federal da Bahia. (Coorientador).



Inovação



Projeto de extensão



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 21/10/2018 às 15:42:24