Macarena Roca Benedek

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/2289335140678314
  • Última atualização do currículo em 26/04/2016


Graduanda em Geologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Atualmente trabalhando no Projeto Gondwana, em pesquisas relacionadas à América do Sul. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Macarena Roca Benedek
Nome em citações bibliográficas
BENEDEK, M. R.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto de Geociências.
Avenida Athos da Silveira Ramos, 274 - CCMN - Bloco J - Sala 020
Cidade Universitária
21941611 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil
Telefone: (21) 25989482


Formação acadêmica/titulação


2012
Graduação em andamento em Geologia.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
2009 - 2011
Ensino Médio (2º grau).
Colégio Santa Marcelina, CSM, Brasil.




Formação Complementar


2016 - 2016
Curso Intermediário de Excel. (Carga horária: 13h).
VcSensei, VCSENSEI, Brasil.
2015 - 2015
Curso de Microtectônica. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
2015 - 2015
Curso do Software GPlates. (Carga horária: 20h).
Gondwana Project, GP, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: Voluntário, Enquadramento Funcional: Monitor de Mineralogia I, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: Voluntário, Enquadramento Funcional: Monitor de Trabalho de Campo I, Carga horária: 20

Atividades

6/2012 - 6/2014
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Geociências, .

Linhas de pesquisa
Iniciação Científica


Linhas de pesquisa


1.
Iniciação Científica

Objetivo: Mapeamento geológico estrutural na região de Andrelândia, Minas Gerais.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra
Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Petrologia Metamórfica.
Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Petrografia.


Projetos de pesquisa


2014 - Atual
REVISÃO DO MAPA GEOLÓGICO DO GONDWANA
Descrição: Tem como objetivo criar um cento de referência na América do Sul para guardar o banco de dados do paleocontinente Gondwana e gerar o novo mapa do Gondwana através da integração dos dados geológicos dos cinco continentes atuais, com ênfase na resolução de problemas geológicos de correlação entre América do Sul e África (Gondwana Oeste). Os objetivos específicos são: - integrar e atualizar o conhecimento sobre a formação, história e fragmentação do paleocontinente Gondwana - gerar um banco digital dos dados geológicos do Gondwana, referência mundial, com todas as publicações e mapas, no Centro Digital Gondwana de Geoprocessamento (CDGG); - apresentar geologia de detalhe nas áreas-piloto de correlação entre América do Sul e África com mapas novos e dados estruturais, geoquímicos e geocronológicos, obtidos através dos trabalhos de campo nos dois continentes - reunir um acervo mineral, litológico e paleontológico representativo da evolução do Gondwana, devidamente catalogado e armazenado para exposições futuras..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - Atual
IGCP 628 - The Gondwana Map Project - The Geological and Tectonic Evolution of Gondwana
Descrição: Gondwana was the first recognised supercontinent and as such has played a pivotal role in our understanding of supercontinent cycles. It was one of the largest and long lasting supercontinents on Earth´s history, comprising five large continents (Africa, Australia, Antarctica, South America and India) and many other smaller masses scattered today around the globe (e.g. Madagascar, Sri Lanka, Papua New Guinea, New Zealand, Falklands, and others now embedded in Asia, Europe and USA). Amalgamation of Gondwana complete at ca. 500 million years ago, during the Cambrian period, when marine life was flourishing evolving fast to visible organisms. For more than 350 million years, this supercontinent as an entity moved between the South Pole and the low latitudes of the southern hemisphere. Large intracontinental basins developed and registered the evolution of life on Earth as plants and vertebrates migrated from water to terrestrial environments, culminating with the biggest reptiles in the Mesozoic Era. The continental margins of Gondwana were very heterogeneous. From the present day location of the Andes to the Papua New Guinea, active tectonics predominated, with subduction zones, collisions and accretion of new terranes along the Gondwanides. The northern margin of Gondwana - facing the Tethys ocean - was entirely different, with stable, wide continental shelves and shallow seas from Northern Africa to Papua New Guinea. This extensional tectonic setting allowed small continental blocks to separate from Gondwana, drifting away to be deformed and welded onto Laurasia. Finally for about 100 million years, starting ca. 200 million years ago (Jurassic period), Gondwana started to break up into several land fragments evolving steadily into the present-day picture of the continents and oceans on Earth. Gondwana research involves the understanding of the evolution of our planet, its climatic, thermal and tectonic processes and the evolution of life itself. Since 1872, when the geologist Medlicott identified the Gondwana flora in India, through the definition of the Gondwana Land by Suess in 1885 and the first maps by Wegener and Du Toit in the dawn of the twentieth century, this major subject has been investigated by many scientists worldwide. A new geological map of Gondwana was published in 1988 by the AAPG, conceived by Prof. Maarten de Wit and his colleagues in South Africa. Much new data, particularly based on modern geochronology has been generated since, and our proposal The Gondwana Map Project aims to update the Gondwana Map of de Wit with an approach of the 21st century. Since 1988, the geological data for the regions concerned have improved incredibly in the wake of new geochronological laboratories and investigative methodologies. Thorough airborne geophysical reconnaissance has been extended across most parts of the constituent continents. A new GIS data-base is planned, with a dynamic digital process that will allow the construction not just an improved Gondwana Map but also a wide variety of maps showing the evolution of this supercontinent. Geophysical advances at continental margins and oceanic floors, the modelling of the restoration with new software and the analysis of satellite imagery permits scientifically rigorous reconstruction of Gondwana. The main products will be: (a) a new Gondwana Map and sets of thematic maps showing its evolution through time; (b) a website providing to all the geological data taken into the project at the Gondwana Digital Center of Geoprocessing (GDCG); (c) three complete book volumes about Gondwana; (d) new detailed geology of key areas for correlation; (e) an interactive 4-D GIS of Gondwana (f) creation of a permanent exposition at the Gondwana Memory Center (GMC), in South America, with specimens representative of all parts of Gondwana..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia.


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Pouco, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Prêmios e títulos


2014
Melhor trabalho da sessão de Geologia Regional e Econômica da XXXVI Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Universidade Federal do Rio de Janeiro., UFRJ.


Produções



Produção bibliográfica
Resumos publicados em anais de congressos
1.
BENEDEK, M. R.. Geologia dos Xistos La Micaela, Formação Paso del Dragón, Uruguay. In: XXXVII Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Tecnológica, Artística e Cultural, 2015, Rio de Janeiro. Livro de Resumos, 2015. p. 1209.

2.
FRAGOSO, R. A. ; BENEDEK, M. R. . América do Sul - Um Continente Chave na Evolução do Gondwana. In: XXXVI Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Tecnológica, Artística e Cultural, 2014, Rio de Janeiro. Livro de Resumos, 2014. p. 470.

3.
KUSTER, K. ; BENEDEK, M. R. ; CELLIER, G. F. . Mapeamento Geológico, Geologia Estrutural e Metamorfismo da Megassequência Andrelândia nas Serras do Turvo e Santo Antônio. In: XXXVI Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Tecnológica, Artística e Cultural, 2014, Rio de Janeiro. Livro de Resumos, 2014. p. 466.

4.
BENEDEK, M. R.; CELLIER, G. F. . Mapeamento Geológico Detalhado do Grupo Andrelândia a Nordeste de Andrelândia, Sul de Minas Gerais.. In: XXXV Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Tecnológica, Artística e Cultural, 2013, Rio de Janeiro. Livro de Resumos, 2013. p. 383.

Apresentações de Trabalho
1.
KUSTER, K. ; BENEDEK, M. R. ; CELLIER, G. F. . Mapeamento Geológico, Geologia Estrutural e Metamorfismo da Megassequência Andrelândia nas Serras do Turvo e Santo Antônio. 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

2.
BENEDEK, M. R.; CELLIER, G. F. . Mapeamento geológico detalhado do Grupo Andrelândia a nordeste de Andrelândia, sul de Minas Gerais. 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
XXXVI Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Tecnológica, Artística e Cultural. Mapeamento geológico, geologia estrutural e metamorfismo da Megassequência Andrelândia nas serras do Turvo e Santo Antônio. 2014. (Exposição).

2.
XXXV Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Tecnológica, Artística e Cultural da UFRJ.Mapeamento geológico detalhado do Grupo Andrelândia a nordeste de Andrelândia, sul de Minas Gerais. 2013. (Outra).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 14/12/2018 às 4:36:22