Vinicius Pinto Gomes

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/8691943598047854
  • Última atualização do currículo em 18/07/2018


Graduado em História pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), atuando dentro dos estudos africanos e da diáspora, dentro do NEAB/UDESC e, posteriormente no AYA - Laboratório de Estudos Pós-Coloniais e Decoloniais. Vinculando-se em 2016 ao LIS - Laboratório de Imagem e Som da UDESC. Têm experiência na área de História e no Cinema, especialmente, vinculado na perspectiva dos Estudos Africanos, na produção cinematográfica e na relações entre História e Cinema. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Vinicius Pinto Gomes
Nome em citações bibliográficas
GOMES, V. P.


Formação acadêmica/titulação


2018
Mestrado em andamento em História.
Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
Título: As Histórias Pelas Lentes de Sembène: narrativas históricas e disputas pelo narrar. (Anos 1970-80, África Ocidental).,Orientador: Claudia Mortari.
Palavras-chave: Cinema Africano; Colonialismo; Vozes Subalternizadas; Narrativas Históricas.
2012 - 2018
Graduação em História.
Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
2008 - 2010
Ensino Médio (2º grau).
SENAI - Departamento Regional de Santa Catarina, SENAI/DR/SC, Brasil.




Formação Complementar


2017 - 2017
Grupo de Estudos História e Cinema. (Carga horária: 24h).
Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
2016 - 2016
Grupo de Estudos História e Cinema.
Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
2015 - 2015
Usos da Internet para História: Desafios do presente. (Carga horária: 6h).
Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
2015 - 2015
Religiões e religiosidades: questões teórico-metodológicas. (Carga horária: 6h).
Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
2015 - 2015
Do Cinema Nacional ao Cinema Transnacional. (Carga horária: 6h).
Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
2015 - 2015
Grupo de Estudos História e Cinema.
Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
2013 - 2013
Relações de Conflito nos quadrinhos. (Carga horária: 6h).
Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
2012 - 2012
História e Loucura. (Carga horária: 6h).
Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2018
Vínculo: Discente, Enquadramento Funcional: Discente

Atividades

07/2016 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Educação, .

Cargo ou função
Membro Suplente da Comissão de Avaliação Setorial.
08/2016 - 07/2017
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Educação, .

Cargo ou função
Membro Titular do Conselho Superior Universitário - CONSUNI.
10/2015 - 10/2016
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Educação, Departamento de História.

Cargo ou função
Representante Discente da Graduação.


Projetos de pesquisa


2016 - Atual
A Câmera Acústica de Sérgio Ricardo
Descrição: "A Câmera Acústica de Sérgio Ricardo" é um projeto de investigação sobre a obra cinematográfica do cantor, compositor e cineasta Sérgio Ricardo no período que compreende a produção de seus quatro filmes (1961-1974). O objetivo do trabalho é analisar, na estratégia de linguagem adotada nesses filmes, as representações das contradições da realidade brasileira e a crítica social do diretor. Pretendemos observar como as questões envolvendo a relações étnicas, o lugar da mulher na sociedade e os conflitos relacionados à propriedade e às relações de trabalho são representados na perspectiva do moderno e do arcaico e os problemas políticos que apresentam num contexto de modernização conservadora. Para tanto, é necessário compreender como o autor se insere no debate ideológico da época, período de grande efervescência política e de autoritarismo. A censura e as dificuldades do circuito cinematográfico no Brasil se revelam adversas para a recepção desses filmes, impedindo para uma difusão maior e um debate mais intenso a respeito dos múltiplos significados da obra de Sérgio Ricardo, As transposições da narrativa dos filmes para outros formatos e suportes, analógicos e digitais, bem como sua mais recente difusão em rede, geram outras apropriações e debates entre novas gerações que não tiveram a oportunidade de vê-los exibidos no cinema, seu contexto original. Essas diversas apropriações de significado e construção da memória, na perspectiva da História do Tempo Presente, são permeadas pela transformação social e política ocorrida no país ao longo das últimas décadas, gerando novos circuitos de exibição, debate e apropriação de suas obras por grupos que reivindicam sua proposta..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2015 - Atual
Modos de ser, ver e viver: o mundo Ibo a partir da escrita de Chinua Achebe (África Ocidental, séc. XX).
Descrição: Este projeto de pesquisa objetiva, partir das obras literárias do escritor nigeriano Chinua Achebe (O Mundo se Despedaça, 1958; A Flecha de Deus, 1964; A Paz Dura Pouco, 1960), compreendidas aqui como evidência histórica, descortinar os modos de ser, ver e viver no mundo Ibo (Nigéria) no contexto do colonialismo e do processo de independência. Entre as muitas questões que nos intrigam, algumas nos parecem centrais. Como o escritor vai evidenciar as ações e visões de mundo dos seus diferentes personagens? Como compreender as dinâmicas sociais, os contatos entre nativos e europeus no contexto? Como as populações nativas locais interpretaram e construíram a sua visão acerca da presença europeia na região? O que o autor e a sua escrita nos permite desvendar do processo histórico? Para além disso, partimos do princípio que as obras de Chinua Achebe estão profundamente informadas por sua visão e sentidos da história. Ele era um observador arguto das transformações sociais advindas do contato com os europeus. Quais eram seus interlocutores? Quais tradições culturais eram instituídas e reproduzidas na sua obra?..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Vinicius Pinto Gomes - Integrante / Claudia Mortari Malavota - Coordenador / Fabio Amorim Vieira - Integrante / Lêda Maira Batista - Integrante / Vitor Block Valente - Integrante / mariana Heck Silva - Integrante / Íris Palo Borges - Integrante.
2011 - 2013
Homens e Mulheres de Cor e de Qualidade: Um estudo acerca das identidades /identificações das populações de origem africana em Desterro/Florianópolis, 1870/1910
Descrição: Descrição: A pesquisa Homens e Mulheres de Cor e de Qualidade objetiva mapear as configurações identitárias das populações africanas e afro-descendentes da década de 70 do século XIX até a primeira década dos anos 1900, através da análise de documentos que visem as relações de vínculo familiar e de trabalho a fim de perceber que estas passam por constantes processos de construção e reinvenção a partir de transformações nas vinculações e no contexto dos próprios sujeitos históricos estudados. As fontes se baseiam em registros de batismo, inventários, testamentos, ofícios criminais, registros matrimoniais e cartoriais, com o trabalho sendo feito a partir da análise, problematização e diálogo entre os próprios documentos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: Vinicius Pinto Gomes - Coordenador / Claudia Mortari Malavota - Integrante / Fabio Amorim Vieira - Integrante / Jhenifer da Rocha Gallo - Integrante.


Projetos de extensão


2016 - 2016
Memorial Antonieta de Barros
Descrição: O Programa Memorial Antonieta de Barros nasceu como um projeto voltado para disseminação de informação sobre populações de origem africana em 1999. Em 2005, foi transformado em programa articulando três ações a Biblioteca de Referência sobre Diversidade Cultural em Santa Catariana, o Centro de Referência em Memória e História das Populações de Origem Africana e o Multiculturalismo de Eventos de Extensão. Em 2014, o programa foi repensado com o objetivo de colaborar com a sociedade civil no monitoramento de políticas públicas de promoção de igualdade. Atualmente articula as seguintes ações: Observatório de Educação das Relações Étnico-raciais em Santa Catarina, Observatório de Políticas para Cultura Negras em Santa Catarina e Observatório de Políticas de Ação Afirmativa em Santa Catarina..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2015 - 2015
Projeto Africanidades, Cultura e Cidadania.
Descrição: Constitui-se de um Ciclo de Palestras (07 ao total ao longo do ano) com especialistas na área dos Estudos Africanos e da Diáspora. As palestras realizadas serão transformadas em uma publicação a ser distribuída às escolas parceiras do NEAB/UDESC e bibliotecas em Santa Catarina e aos NEABs de todo o Brasil. O referido projeto faz parte do Programa Diversidade Étnica na Educação Edição 2015 que é composto por mais 05 projetos: Projeto História dos Índios no Brasil , coordenado pela Profª. Luisa Tombini Wittmann; Projeto Diversidade étnica e formação de professores , coordenado pela Profª Bárbara Giese; Projeto MALEMBE MALEMBE Mostra de Cinema Africano , coordenado pela Profª Célia Maria Antonacci RamosProjeto Arte Afro-Brasileira Contemporânea , coordenado pela Profª Célia Maria Antonacci Ramos. Estas ações estão articuladas: disponibilização de informações sobre a temática com a formação de professores(as) da rede de ensino, de gestores(as) públicos(as), acadêmicos e membros de movimentos sociais, através da elaboração de materiais pedagógicos, oferecimento de curso online, de oficinas, de ciclo de palestras, vídeos e cinema. Os materiais didáticos produzidos são publicados de forma impressa (publicação em forma de livro) e online através do Portal http://www.neab.faed.udesc.br ampliando a extensão do público atingido pelo programa. Este se constitui enquanto um apoio didático-pedagógico importante para todos(as) aqueles(as) que objetivam ampliar suas ações relativas a temática das histórias e culturas das populações africanas, afro-brasileiras e indígenas nos diversos níveis de ensino contribuindo para a disseminação de novos conhecimentos e de novas práticas educativas voltadas para o reconhecimento, a promoção da igualdade, a valorização da diversidade étnico-racial e o combate ao racismo e a discriminação..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) .
Integrantes: Vinicius Pinto Gomes - Integrante / Claudia Mortari Malavota - Coordenador / Lêda Maira Batista - Integrante / Íris Palo Borges - Integrante / Maria Carolina Eli - Integrante.
2015 - 2015
Programa de Extensão - Diversidade Étnica na Educação, 2015
Descrição: O Programa Diversidade Étnica na Educação - 2015 se destaca como construção de uma possibilidade concreta para a produção, a transmissão e a apropriação de campos do conhecimento, em especial, das ciências sociais, humanas e políticas vinculadas a temática dos Estudos Africanos e Indígenas, e que questionem e discutam o tema da diversidade étnica. Tem como público alvo educadores(as), alunos(as), gestores(as) públicos, acadêmicos(as) de licenciaturas e bacharelado e pesquisadores da área de História de Educação, de Geografia, de Artes Visuais e de Biblioteconomia. Para esta etapa os projetos vinculados a este programa preveem a elaboração de materiais didáticos e de livros, a oferta de curso de formação continuada de professores(as) na modalidade a distância (através da Plataforma Moodle) e presencial nos municípios que possuem acordos de parceria com o NEAB/UDESC (Itapema, Joinville, Jaraguá do Sul e Balneário Camboriu). 1ª Ação - Projeto ?História dos Índios no Brasil?, coordenado pela Profª. Luisa Tombini Wittmann. 2ª Ação - Projeto ?Africanidades, Cultura e Cidadania?, coordenado pela Profª. Claudia Mortari 3ª Ação - Projeto ?Diversidade étnica e formação de professores?, coordenado pela Profª Bárbara Giese 4ª Ação ? Projeto ?MALEMBE MALEMBE Mostra de Cinema Africano?, coordenado pela Profª Célia Maria Antonacci Ramos. 5ª Ação ? Projeto ?Arte Afro-Brasileira Contemporânea?, coordenado pela Profª Célia Maria Antonacci Ramos..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.
Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2016
Menção Honrosa pela apresentação do trabalho: Oralidade e Cosmogonia: maneiras de ser e estar no mundo Igbo na Escrita de Chinua Achebe (África Ocidental, Primeira Metade do Século XX), FAED/UDESC.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
GOMES, V. P.2013GOMES, V. P.. Sobre a Pia Batismal: vínculos familiares das populações de origem africana em Desterro, no século XIX.. REVISTA HISTÓRIA CATARINA, v. VII, p. 62, 2013.

Capítulos de livros publicados
1.
MALAVOTA, Claudia M. ; GOMES, V. P. . Decolonialidade do poder, do saber e do ser: reflexões iniciais em torno de outros paradigmas para o ensino de História das Áfricas. In: Fábio Feltrin de Souza, Cláudia Mortari. (Org.). Histórias africanas e afro-brasileiras: ensino, questões e perspectivas. 1ed.Tubarão: Copiart, 2016, v. 1, p. 65-90.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
GOMES, V. P.. Bakin! Baliba! Samboune! Apoya! Abounket!: a ancestralidade e cosmovisão Wolof nos filmes La Noire de... e Emitai de Sembène Ousmane (África Ocidental, anos 1960-1970). In: III Copene Sul, 2017, Florianópolis. III Copene Sul: negras e negros no sul do Brasil. Desenvolvimento, Patrimônio e Cultura Afro-brasileira, 2017. v. 1. p. 820-828.

2.
GOMES, V. P.. 'Você se requebra, você se acaba': o funk como local de discursos de performance. In: VI Semana Acadêmica de História ? 'Visões de Mundo: História, Representação e Narrativa?, 2015, Florianópolis. ANAIS DA SEMANA ACADÊMICA DE HISTÓRIA (FAED-UDESC), 2015. v. Vol. 6.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
GOMES, V. P.; BATISTA, L. M. . A Escrita de Chinua Achebe: um testemunho histórico do colonialismo. In: XXII Semana Acadêmica de História, 2015, Blumenau. A História em Perspectiva: desafios do historiador no século XXI.. Blumenau: FURB, 2015. v. 2. p. 12-12.

2.
GOMES, V. P.. Felicidades, Luisas, Manoeis e Franciscos: construindo famílias e ressignificando identidades no mundo diaspórico. Desterro, 1850/1910. In: XXI Semana Acadêmica de História, 2014, Blumenau. Ensinar e Pesquisar História: dilemas, desafios e perspectivas. Blumenau: FURB, 2014. v. 1. p. 24-25.

Apresentações de Trabalho
1.
GOMES, V. P.. De encontro ao povo: questões acerca dos sentidos as histórias nos filmes Emitai e Ceddo de Sembène Ousmane, África Ocidental, séc. XX.. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
GOMES, V. P.. Cinema por e para os Africanos: o colonialismo através da câmera de Sembène Ousmane, nos filmes Emitai e Camp de Thiaroye. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

3.
GOMES, V. P.. Bakin! Baliba! Samboune! Apoya! Abouket!: a ancestralidade e cosmovisão wolof nos filmes La Noire de... e Emitai de Sembène Oumane (África Ocidental, Anos 1960-1970). 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
GOMES, V. P.. Imagem em Movimento: notas sobre as possibilidades e usos para a articulação entre História e Cinema. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

5.
GOMES, V. P.. 'Encontrar Meu Povo Me Enriquece': uma reflexão sobre o colonialismo, o racismo e as lutas pela libertação através das lentes de Ousmane Sembène em La Noire de... (África Ocidental, Anos 1960).. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

6.
GOMES, V. P.; BATISTA, L. M. ; BORGES, I. P. ; ELI, M. C. ; MALAVOTA, Claudia M. . Oralidade e Cosmogonia: maneiras de ser e estar no mundo Igbo na escrita de Chinua Achebe (África Ocidental, Primeira metade do século XX). 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

7.
MALAVOTA, Claudia M. ; GOMES, V. P. ; Íris Palo Borges ; BATISTA, L. M. ; CARNEIRO, J. I. ; VALENTE, V. B. . A 'Balança das Histórias' de Chinua Achebe: o direito de ser escutado a partir de sua própria voz. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

8.
GOMES, V. P.. A Escrita de Chinua Achebe: um testemunho histórico do colonialismo. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

9.
MALAVOTA, Claudia M. ; GOMES, V. P. . 'Você se requebra, você se acaba': o funk como local de discursos de performance. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

10.
GOMES, V. P.. Experiência Africana em Desterro: Construindo vidas na diáspora (século XIX). 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

11.
GOMES, V. P.. Felicidades, Luisas, Manoeis e Franciscos: construindo famílias e ressignificando identidades no mundo diaspórico. Desterro, 1850/1910. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

12.
GOMES, V. P.. Formação Continuada de Professores: experiências no curso a distância 'Introdução aos Estudos Africanos e da Diáspora. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

13.
GOMES, V. P.; MALAVOTA, Claudia M. ; SILVA, M. A. ; COSTA, B. C. . Homens e Mulheres de Cor e de Qualidade: um estudo acerca das identidades/identificações das populações de origem africana em Desterro/Florianópolis - 1870/1910. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
História da Diáspora Africana. 2017. (Outra).

2.
III Seminário Internacional História do Tempo Presente. 2017. (Seminário).

3.
II Seminário Internacional Pós-Colonialismo, Pensamento Descolonial e Direitos Hs Humanos na América Latina. 2017. (Seminário).

4.
VIII Semana Acadêmica de História "Pensar a História: Interdisciplinaridade, Temporalidades e Novos Sujeitos. 2017. (Outra).

5.
Tinarwen: quarenta anos de Música e de Luta pela Emancipação dos Kel Tamasheq. 2016. (Outra).

6.
A Arte da Memória de Povos em Diáspora: condições de enunciação em pedagogia performática. 2015. (Outra).

7.
Ações Afirmativas. 2015. (Outra).

8.
Feminino Negro. 2015. (Outra).

9.
GEALA. 2015. (Seminário).

10.
Homofobia e Lesbofobia. 2015. (Seminário).

11.
II Congresso das/os Pesquisadoras/es Negras/ros da Região Sul. 2015. (Congresso).

12.
II Semana de Ciências Sociais - Palestra: Pós-Colonialismo e América Latina. 2015. (Outra).

13.
Indígenas na Universidade. 2015. (Outra).

14.
Malembe Malembe - Ciclo de Cinema Africano. 2015. (Outra).

15.
Negritude, Branquitude e Equidade. 2015. (Outra).

16.
XXVIII Simpósio Nacional de História. 2015. (Simpósio).

17.
V Semana Acadêmica de História - História e Segredo: dimensões entre o público e o privado. 2014. (Outra).

18.
Semana Acadêmica de História "Entre o Discurso e a Espada: Conflitos, traumas e memórias. 2013. (Outra).

19.
Semana Acadêmica de História: Destrinchando Quimera: Mitos, pensamentos e comosmogonias. 2012. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
GOMES, V. P.. VI Semana Acadêmica de História. 2016. (Outro).

2.
GOMES, V. P.. Homofobia e Lesbofobia. 2015. (Outro).

3.
GOMES, V. P.. Malembe Malembe - Ciclo de Cinema Africano. 2015. (Outro).

4.
GOMES, V. P.. Ismofobia. 2015. (Outro).

5.
GOMES, V. P.. Indígenas na Universidade. 2015. (Outro).

6.
GOMES, V. P.. IV Semana Acadêmica de História "Entre o Discurso e a Espada: Conflitos, traumas e memórias". 2013. (Outro).



Outras informações relevantes


Participação nas reuniões do Grupo de Estudos de História e Cinema, vinculado ao Laboratório de Imagem e Som, realizado no segundo semestre de 2015 e primeiro de 2016. O grupo se reúne quinzenalmente e discute aspectos da produção fílmica e sua relação com a história, especialmente o cinema brasileiro dos anos 1960, 70 e 80.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 15/12/2018 às 8:20:52