Ina Voelcker

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/1252238820169180
  • Última atualização do currículo em 14/09/2018


Possui graduação em Gerontologia pela Universidade de Vechta (2009) e mestrado em Public Policy and Ageing - KINGS COLLEGE (2010). Atualmente é diretora técnica do Centro Internacional de Longevidade. Tem experiência na área de gerontologia, longevidade e envelhecimento populacional. É ponto focal da América Latina e Caribe no Stakeholder Group on Ageing na ONU e membro do Older People's Constituency Group do UN-Habitat. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Ina Voelcker
Nome em citações bibliográficas
VOELCKER, I.

Endereço


Endereço Profissional
Centro Internacional de Longevidade.
Avenida Padre Leonel Franca, 248
Gávea
22451000 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil
Telefone: (21) 23346840


Formação acadêmica/titulação


2009 - 2010
Mestrado em Public Policy and Ageing.
KINGS COLLEGE, KCL, Inglaterra.
Título: What makes policymakers take action on ageing?,Ano de Obtenção: 2010.
Orientador: Debora Price.
Coorientador: Anneliese Dodds.
Bolsista do(a): King's College London, KCL, Grã-Bretanha.
2006 - 2009
Graduação em Gerontologia.
Universidade de Vechta, UNIVECHTA, Alemanha.
Título: ?Cidade Amiga do Idoso?.
Orientador: Harald Kuenemund.
Bolsista do(a): Universidade de Vechta, UNIVECHTA, Alemanha.




Atuação Profissional



Hospital de Clínicas de Porto Alegre, HCPA, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Centro Internacional de Longevidade, ILC, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Diretora técnica, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


HelpAge International, HELPAGE, Grã-Bretanha.
Vínculo institucional

2010 - 2012
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Global Ageing Officer, Carga horária: 35, Regime: Dedicação exclusiva.


Universidade de Vechta, UNIVECHTA, Alemanha.
Vínculo institucional

2009 - 2009
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Assistente, Carga horária: 5


Organização Mundial da Saúde, OMS, Suiça.
Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Estagiária, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 35, Regime: Dedicação exclusiva.



Projetos de pesquisa


2018 - Atual
"Avaliação do ambiente físico e social do Hospital Comunitário São Peregrino Lazziozi de Veranópolis: rumo a um Hospital Amigo do Idoso"
Descrição: Projeto de pesquisa do Serviço de Medicina Interna do HCPA a ser realizado em Veranópolis-RS. O envelhecimento da população é um dos maiores triunfos da humanidade e também um dos grandes desafios a ser enfrentado pela sociedade. Com a aceleração do crescimento demográfico de idosos ocorre o aumento na prevalência de doenças crônicas, com a consequente necessidade de cuidados e a hospitalização. O objetivo do estudo é tornar o Hospital Comunitário São Peregrino Lazziozi de Veranópolis um Hospital mais amigável para os idosos e para pessoas de todas as idades, assumindo como base os princípios do envelhecimento ativo estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde. Faz parte deste projeto a primeira etapa das ações obrigatórias para obtenção do selo inicial de hospital amigo do idoso, que é a realização do diagnóstico com os idosos que frequentam o hospital, seus cuidadores e profissionais do serviço hospitalar. Trata-se de um estudo transversal. A pesquisa contará com a aplicação de dois métodos de abordagens: (1) pesquisas individuais: com idosos internados e com cuidadores de idosos hospitalizados. E (2) pesquisa em grupos de discussão, somente com os profissionais do serviço hospitalar. Nas pesquisas individuais será aplicado o questionário estruturado 1 aos idosos internados que abordará questões sócio demográficas deste indivíduo, autoavaliação da sua fragilidade, funcionalidade, incapacidade e saúde, aspectos relativos aos serviços do hospital nos eixos: comunicação e informação, ambiente físico, gestão assistencial, acessibilidade e acomodações. Também, será aplicado o questionário 2 aos cuidadores dos idosos hospitalizados que abordará questões sócio demográficas deste cuidador, a relação com o idoso internado como o grau de parentesco ou não, o período do dia destinado aos cuidados do idoso e o tipo de cuidados prestados; ainda, a avaliação do cuidador quanto aos aspectos dos serviços do hospital nos eixos: comunicação e informação, ambiente físico e gestão assistencial. Na pesquisa em grupos de discussão será aplicado o roteiro 1 aos profissionais de todos os setores do hospital que participarão destes grupos focais. Um pesquisador facilitador mediará as opiniões nos grupos sobre os seguintes aspectos dos serviços hospitalar: comunicação e informação, ambiente físico e gestão assistencial. Este estudo é pioneiro no Rio Grande do Sul e a sua realização é inovadora e desafiadora. Os resultados deste estudo visam contribuir para formação de recursos humanos e elaborar estratégias de educação permanente em envelhecimento e saúde do idoso para toda a equipe..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - 2017
VERANÓPOLIS ? MUNICÍPIO PARA TODAS AS IDADES ?ENVELHECIMENTO ATIVO: CRIANDO UM MUNICÍPIO PARA TODAS AS IDADES?
Descrição: Este projeto visa à criação de um ?Município Para Todas As Idades? em Veranópolis, um município mais amigável para pessoas de todas as idades, com enfoque específico nas pessoas idosas. O ponto de partida deste projeto é o envelhecimento populacional e a consequente necessidade de responder a esta mudança demográfica que ocorre em paralelo com várias outras mudanças, como por exemplo, a diminuição no tamanho de famílias e a crescente participação de mulheres no mercado de trabalho. Ancorado na perspectiva de direitos humanos, o projeto visa à inclusão do cidadão na formulação de políticas públicas que lhes dizem respeito. Fazem parte deste projeto as etapas da primeira fase do ciclo da Rede Global de Comunidades Amigas do Idoso da Organização Mundial de Saúde: 1) o estabelecimento de um mecanismo para envolver pessoas idosas no ciclo inteiro, 2) uma medida de linha de base do município, 3) o desenvolvimento de um plano de ação e 4) a identificação de indicadores de monitoramento..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2013 - 2015
Mapeamento e análise das políticas públicas brasileiras
Descrição: Investigação das políticas públicas brasileiras na área do envelhecimento, a partir de três pressupostos: (i) bases da revisão de literatura que fundamenta a pesquisa ?Atualização do Marco Político do Envelhecimento Ativo: sua implementação e avaliação no contexto do Rio de Janeiro?, em desenvolvimento, com recursos do Edital Pró-Idoso 2013, outorgados pela Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ); (ii) oportunidade para uma análise mais aprofundada, com um recorte para estudo da região sudeste e (iii) convergência da cooperação técnico-científica de ILC-BR e Centro de Estudo e Pesquisa do Envelhecimento (CEPE), quanto à atuação com pesquisas e políticas. A pesquisa para atualização do Marco Político do Envelhecimento Ativo suscitou uma pergunta central e indutora deste desdobramento: há reflexo dos princípios do Envelhecimento Ativo nas políticas brasileiras - e com qual amplitude? A questão representou o ponto de partida para a pesquisa de Mapeamento e análise das políticas públicas brasileiras. Desse modo, espera-se que o Mapeamento evidencie os contornos das políticas públicas brasileiras voltadas ao envelhecimento populacional na região sudeste, produzindo um conteúdo analítico que ultrapasse a simples listagem de legislações e ações. Deve, ainda, embasar possíveis propostas de políticas de CEPE e ILC-BR para o Estado do Rio de Janeiro. Para mapear considera-se o período de 1994 a 2013 e estudo de políticas anteriores do século XX como histórico esclarecedor. Ao longo do ano de 2013, foi realizada pesquisa documental online, com três linhas de investigação: (1) mapeamento das políticas públicas federais (nível nacional), (2) busca de leis e dos decretos estaduais (Região Sudeste) e (3) identificação de programas e iniciativas municipais. Procedeu-se a entrevistas com pessoas de referência nesta área e síntese do material, para início da análise..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2013 - 2015
ATUALIZAÇÃO DO MARCO POLÍTICO DO ENVELHECIMENTO ATIVO: SUA IMPLEMENTAÇÃO E AVALIAÇÃO NO CONTEXTO DO RIO DE JANEIRO.
Descrição: Diante da necessidade de orientar um mundo em crescente processo de envelhecimento, a Organização Mundial da Saúde (OMS) desenvolveu o Marco Político do Envelhecimento Ativo, de aplicação prática por meio do Guia Cidades Amigas dos Idosos (CAI), reconhecido e usado internacionalmente, inclusive no Brasil. O Marco Político, ao completar 10 anos de existência, demanda atualização à realidade atual, além de adequação às especificidades do Rio de Janeiro e de avaliação de impacto de sua aplicação local. O Protocolo - base das iniciativas locais amigáveis aos idosos - também demanda revisão indicada pela OMS e por diversos usuários. Esta pesquisa vai aplicar métodos empíricos para criar instrumentos atualizados para o Rio de Janeiro, por meio de cinco subprojetos: (a) Revisão do Marco Político do Envelhecimento Ativo constituída por revisão de literatura. (b) Desenvolvimento de instrumentos de estudo qualitativo para determinar as percepções sobre envelhecimento ativo no Rio de Janeiro e através de um estudo piloto. (c) Revisão do Protocolo da iniciativa Cidades Amigas dos Idosos por análise documental e consulta a experts recomendados pela OMS. (d) Desenvolvimento de um Quadro de Monitoramento e Avaliação do envelhecimento ativo no estado por meio de revisão de literatura e consulta a experts. (e) Criação de um painel de indicadores gerados pelo Quadro de Monitoramento e Avaliação..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Demografia / Subárea: Política Pública e População/Especialidade: Política Populacional.
2.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Demografia.
3.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva / Subárea: Saúde Pública.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Outras Sociologias Específicas.


Idiomas


Alemão
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.
Italiano
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.
Catalão
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Livros publicados/organizados ou edições
1.
VOELCKER, I.; KALACHE, A. . The Longevity Revolution: Global Developments and Ways Forward. 1. ed. Leipzig: Evangelische Verlagsanstalt Leipzig, 2017. 264p .

2.
VOELCKER, I.. Protagonism and the Role of Older People in Policy-Making: A Bottom-Up Approach. 1. ed. Leipzig: Evangelische Verlagsanstalt Leipzig, 2017. 264p .

3.
VOELCKER, I.; KALACHE, A. . Empowerment of the ageing population: a contribution to active ageing. 3. ed. Oxford: Oxford University Press, 2017.

Capítulos de livros publicados
1.
PLOUFFE, L. ; KALACHE, A. ; VOELCKER, I. . A Critical Review of the WHO Age-Friendly Cities Methodology and Its Implementation. Age-Friendly Cities and Communities in International Comparison Political Lessons, Scientific Avenues, and Democratic Issues. 1ed.: Springer International Publishing, 2016, v. , p. 19-36.

2.
PLOUFFE, L. ; VOELCKER, I. ; COSTA, S. M. M. ; KALACHE, A. . Habitação e urbanismo. In: Alexandre de Oliveira Alcântara, Ana Amélia Camarano, Karla Cristina Giacomin. (Org.). Política Nacional do Idoso: velhas e novas questões. 1ed.Rio de Janeiro: IPEA, 2016, v. , p. 295-322.

3.
VOELCKER, I.. Die altersgerechte Stadt: Eine gerontologische Perspektive. Die gerechte Stadt Politische Gestaltbarkeit verdichteter Räume. 1ed.Frankfurt: Franz Steiner Verlag, 2012, v. 20, p. 117-138.

4.
VOELCKER, I.. Social capital : a resource for well-being during old age?. Gesellschaftsdiagnosen : aktuelle deutsch-brasilianische Herausforderungen und Chancen. 1ed.Wien: Peter Lang, 2011, v. 7, p. 57-75.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
VOELCKER, I.; PLOUFFE, L. ; COSTA, S. M. M. ; KALACHE, A. . The Longevity Revolution: The Need to Develop a Culture of Care. Issues, Victoria, p. 18 - 20, 01 set. 2014.

2.
PLOUFFE, L. ; VOELCKER, I. . Supporting Age-Friendly Efforts. AARP The Journal, Washington DC, p. 64 - 67, 30 jan. 2014.

Apresentações de Trabalho
1.
VOELCKER, I.. Dignity in older age. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
VOELCKER, I.. Envelhecimento e saúde coletiva: políticas públicas no enfrentamento das desigualdades. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
VOELCKER, I.. Políticas públicas: MIPAA +15. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
VOELCKER, I.. Longevidade. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
VOELCKER, I.. Cidade Amiga do Idoso. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
VOELCKER, I.. Cidade Amiga do Idoso. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
VOELCKER, I.. Inclusive design. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
VOELCKER, I.. Cidade Amiga do Idoso. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
VOELCKER, I.. Vozes das pessoas idosas no Brasil: revisão dos 15 anos plano de Madri. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

10.
VOELCKER, I.. Inovações em gerontologia. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

11.
VOELCKER, I.. A revolução da longevidade. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

12.
VOELCKER, I.. O que é o projeto Cidade Amiga do Idoso. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

13.
VOELCKER, I.. Creating age-friendly cities. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

14.
VOELCKER, I.. Inclusive cities. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

15.
VOELCKER, I.. Creating Age-friendly Cities. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

16.
VOELCKER, I.. Gerontotecnologia. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

17.
VOELCKER, I.. A graduação em gerontologia na Alemanha: quais as competências. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

18.
VOELCKER, I.. Age-friendly cities: a Brazilian-fit methodology. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

19.
VOELCKER, I.. Uma metodologia para o Brasil: o Protocolo do Rio e primeiras experiências na aplicação. 2015. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

20.
VOELCKER, I.. Envelhecimento Ativo. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

21.
VOELCKER, I.. Avaliação dos recursos da comunidade: a visão dos idosos. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

22.
VOELCKER, I.. Por um Brasil para todas as idades - criando um modelo. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

23.
VOELCKER, I.. A importância de um envelhecimento ativo para manter a qualidade de vida. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

24.
VOELCKER, I.; KALACHE, A. . The Longevity Revolution: Global Developments. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

25.
VOELCKER, I.. Protagonism and the role of older people in policymaking - a bottom-up approach. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

26.
VOELCKER, I.. Envelhecimento Ativo e a Revolução da Longevidade. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

27.
VOELCKER, I.. Envelhecimento e Políticas Públicas Internacionais e Nacionais. 2014. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

28.
KALACHE, A. ; PLOUFFE, L. ; VOELCKER, I. . Comunidades amigas do idoso: origem, expansão global e aplicação ao contexto brasileiro. 2014. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

29.
PLOUFFE, L. ; VOELCKER, I. . Cidade Amiga do Idoso: O Conceito e a Aplicação no Canadá. 2013. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

30.
VOELCKER, I.. Políticas Públicas para o envelhecimento: O olhar internacional para a violência. 2013. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

31.
VOELCKER, I.. Qual é o papel das evidências na formulação de políticas públicas do envelhecimento?. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

32.
VOELCKER, I.; VOELCKER, I. . MIPAA plus 10: 10 years since the Second World Assembly on Ageing. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

33.
VOELCKER, I.. Panorama internacional das políticas públicas. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

34.
VOELCKER, I.. Envelhecimento Ativo - Envelhecer com Dignidade. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

35.
VOELCKER, I.. Monitoring of progress since 2002: local to global. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

Outras produções bibliográficas
1.
VOELCKER, I.; PLOUFFE, L. ; KALACHE, A. . Active Ageing. Oxford: Oxford Bibliographies, 2017 (Oxford Bibliographies on Public Health).

2.
VOELCKER, I.. Conseguir superar e tirar forças das entranhas do teu ser: Resiliência e Gerontologia. Rio de Janeiro, 2017. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

3.
PLOUFFE, L. ; VOELCKER, I. ; KALACHE, A. . Envelhecimento Ativo: Um Marco Político em Resposta à Revolução da Longevidade. Rio de Janeiro: Centro Internacional de Longevidade Brasil, 2015 (Publicação do Centro Internacional de Longevidade Brasil).

4.
KALACHE, A. ; VOELCKER, I. . Living longer, living well? The need for a culture of care. London: Age International, 2014 (Facing the facts: the truth about ageing and development).

5.
VOELCKER, I.. Ageing policy change - What are the drivers of change in low and middle-income countries?. St Gallen: World Demographic Association (WDA Forum), 2010 (WDA-HSG Letters Series on Demographic Issues).

6.
VOELCKER, I.; GORMAN, M . Drivers of ageing policy change: What motivates policymakers to support action on ageing?. Mumbai: HelpAge India, 2010 (HelpAge India Research and Development Journal).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
KALACHE, A. ; VOELCKER, I. . Developing an Active Aging Framework for public policy in Brazil. 2017.

2.
VOELCKER, I.. The voices of older people on MIPAA. 2017.

Trabalhos técnicos
Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
VOELCKER, I.. Cidade Amiga do Idoso. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

2.
VOELCKER, I.; KALACHE, A. ; LUQUET, M. ; TAVARES, M. . 'Idosos do Brasil são marginalizados por falta de políticas públicas'. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).


Demais tipos de produção técnica


Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
ABRASCO 2018. Envelhecimento e saúde coletiva: políticas públicas no enfrentamento das desigualdades. 2018. (Congresso).

2.
CBGG 2018. Políticas públicas: MIPAA +15. 2018. (Congresso).

3.
Commission for Social Development at the United Nations.Dignity in Older Age - side event organized by HelpAge International. 2018. (Seminário).

4.
IFA Diabetic Retinopathy Barometer Workshop for Latin America.Representando ONGs do Brasil. 2018. (Oficina).

5.
Inspira Fenae. Longevidade. 2018. (Congresso).

6.
Seminário no Instituto Nacional de Geriatria do México.Connecting research, policy and advocacy. 2018. (Seminário).

7.
Staff talk at HelpAge International.Age-friendly cities in Brazil. 2018. (Oficina).

8.
Aging 2.0 Americas Summit.Livable communities. 2017. (Simpósio).

9.
Fórum Público sobre Cidades Amigas do Idoso.Cidade Amiga do Idoso. 2017. (Outra).

10.
GeriatRio 2017. Vozes das pessoas idosas no Brasil: revisão dos 15 anos plano de Madri. 2017. (Congresso).

11.
Jornada de Inverno da SBGG-RS. O que é o projeto Cidade Amiga do Idoso. 2016. (Congresso).

12.
UN HABITAT III. Cidades inclusivas. 2016. (Congresso).

13.
GeriatRio 2015. A graduação em gerontologia na Alemanha: quais as competências. 2015. (Congresso).

14.
GeriatRio 2015. Gerontotecnologia. 2015. (Congresso).

15.
III Fórum Internacional de Longevidade. Age-friendly cities: a Brazilian-fit methodology. 2015. (Congresso).

16.
Open Ended Working Group on Ageing. 2015. (Outra).

17.
Semana de Valorização do Idoso.Envelhecimento Ativo. 2015. (Encontro).

18.
Seminário Internacional sobre Cidades Amigas do Idoso.Uma metodologia para o Brasil: o Protocolo do Rio e primeiras experiências na aplicação. 2015. (Seminário).

19.
VII Conferência Municipal da Pessoa Idosa.Por um Brasil para todas as idades - criando um modelo. 2015. (Seminário).

20.
VIII Seminário Científico Envelhecimento, Longevidade e Qualidade de Vida.A importância de um envelhecimento ativo para manter a qualidade de vida / Envelhecimento Ativo e a Revolução da Longevidade. 2015. (Seminário).

21.
VIII Seminário de Pesquisa em Gerontologia e Geriatria.Avaliação dos recursos da comunidade: a visão dos idosos. 2015. (Seminário).

22.
Congresso Nacional de Geriatria e Gerontologia. Envelhecimento e Políticas Públicas Internacionais e Nacionais. 2014. (Congresso).

23.
Congresso Nacional de Geriatria e Gerontologia. Comunidades amigas do idoso: origem, expensão global e aplicação ao contexto brasileiro. 2014. (Congresso).

24.
Commission for Social Development 2013.Global AgeWatch Index: a first prototype (Presentation in a workshop at the UN HQ). 2013. (Encontro).

25.
Congresso Internacional do WDA. MIPAA plus 10: 10 years since the Second World Assembly on Ageing. 2013. (Congresso).

26.
GeriatRio 2013. Panorama internacional das políticas públicas. 2013. (Congresso).

27.
I Fórum Internacional de Longevidade. O panorama internacional das políticas públicas voltadas ao envelhecimento. 2013. (Congresso).

28.
III Jornada Alagoana de Geriatria e Gerontologia - Envelhecimento e dignidade. Envelhecimento Ativo - Envelhecer com Dignidade. 2013. (Congresso).

29.
Simpósio do ?Dia Mundial de Combate à Violência Contra a Pessoa Idosa?.Políticas Públicas para o Envelhecimento: O olhar Internacional para violência. 2013. (Simpósio).

30.
Simpósio Internacional do Envelhecimento Saudável.Cidade Amiga do Idoso: O Conceito e a Aplicação no Canadá. 2013. (Simpósio).

31.
Commission for Social Development 2012. 2012. (Encontro).

32.
Regional Conference on SOCIETY?S RESPONSES TO DEMOGRAPHIC TRANSITION AND AGEING ISSUES?. Monitoring of progress since 2002: local to global. 2012. (Congresso).

33.
UNECE Ministerial Conference on Ageing. 2012. (Encontro).

34.
General Assembly Meeting of the European Centre 2011. 2011. (Encontro).

35.
Open-Ended Working Group on the Rights of Older Persons. 2011. (Oficina).

36.
World Demographic Forum. 2010. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
KALACHE, A. ; VOELCKER, I. . V Fórum Internacional da Longevidade. 2017. (Congresso).

2.
KALACHE, A. ; VOELCKER, I. . I Simpósio Internacional da Longevidade. 2017. (Congresso).

3.
KALACHE, A. ; VOELCKER, I. . IV Fórum Internacional da Longevidade. 2016. (Congresso).

4.
VOELCKER, I.. III Fórum Internacional de Longevidade. 2015. (Congresso).

5.
VOELCKER, I.. II Fórum Internacional de Longevidade. 2014. (Congresso).

6.
VOELCKER, I.. I Fórum Internacional de Longevidade. 2013. (Congresso).



Inovação



Projetos de pesquisa


Educação e Popularização de C & T



Apresentações de Trabalho
1.
VOELCKER, I.. Creating Age-friendly Cities. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 23/10/2018 às 23:46:58