Gian Carlos Poleto

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/8002288741482451
  • Última atualização do currículo em 13/03/2018


Engenheiro Florestal pela Universidade Federal de Santa Maria campus de Frederico Westphalen (2016). Atualmente é Mestrando em Engenharia Florestal pelo Programa de Pós Graduação em Engenharia Florestal pela Universidade Federal de Santa Maria. Integrante do Laboratório de Ecologia Florestal, do Departamento de Ciências Florestais da UFSM, desenvolvendo trabalhos de pesquisa no âmbito da nutrição florestal e ciclagem biogeoquímica de nutrientes. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Gian Carlos Poleto
Nome em citações bibliográficas
POLETO, G. C.;POLETO, GIAN CARLOS

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de Santa Maria, Programa de Pós Graduação em Engenharia Florestal.
Universidade Federal de Santa Maria
Camobi
97105900 - Santa Maria, RS - Brasil
Telefone: (055) 32208444
URL da Homepage: http://www.ufsm.br


Formação acadêmica/titulação


2017
Mestrado em andamento em Engenharia Florestal.
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil. Orientador: Mauro Valdir Schumacher.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2012 - 2016
Graduação em Engenharia Florestal.
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
Título: Estimativa da temperatura-base para emissão de folhas e do filocrono da erva-mate na fase de muda..
Orientador: Gizelli Moiano de Paula.
2010 - 2011
Curso técnico/profissionalizante em Técnico em Administração.
Colégio Estadual Comendador Soares de Barros, CECSB, Brasil.
2009 - 2011
Ensino Médio (2º grau).
Escola Estadual de Ensino Médio Dr. Roberto Löw, EEEMDRL, Brasil.




Formação Complementar


2016 - 2016
Leitura em Língua Inglesa I. (Carga horária: 25h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2016 - 2016
Introdução ao Spring 5.3. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2016 - 2016
Plataforma LaTeX. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2016 - 2016
Noções básicas de Quantum GIS 2.14. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2015 - 2015
Comandos Básicos de Calculadora Científica para a Engenharia Florestal. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2014 - 2014
Curso "Oratória, Comunicação e Expressão". (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2014 - 2014
Google Sketchup. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2014 - 2014
Curso " Curriculum Lattes. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2013 - 2013
Perícia Ambiental. (Carga horária: 12h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2013 - 2013
Curso de "Língua Inglesa". (Carga horária: 40h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2010 - 2010
Aprender e Empreender. (Carga horária: 4h).
Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Porto Alegre, SEBRAE/RS, Brasil.
2009 - 2009
Curso de Inglês, nível 1 e 2. (Carga horária: 160h).
Rede Datawork, DATAWORK, Brasil.
2008 - 2009
Informática - Módulo Master. (Carga horária: 72h).
Rede Datawork, DATAWORK, Brasil.


Atuação Profissional



Laboratório de Ecologia Florestal, LABFLO, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estágio, Carga horária: 40


Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Mestrando, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista FIPE Júnior, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2013 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsita do Programa de Educação Tutorial, Carga horária: 20



Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Ciclagem biogeoquímica de nutrientes em ecossistemas florestais nativos e plantações comerciais
Descrição: Em função do estabelecimento de práticas que venham a assegurar a sustentabilidade da capacidade produtiva dos solos surge à necessidade da realização de análises químicas de solo, planta e entradas de nutrientes pela água da chuva e mesmo da água do deflúvio das diferentes microbacias visando estabelecer o balanço nutricional das espécies arbóreas. O presente projeto de pesquisa tem como objetivos: quantificar as entradas de íons através da precipitação e da deposição atmosférica (via seca e úmida), quantificar a biomassa e o estoque de nutrientes acumulados nas espécies florestais, avaliar a sazonalidade de deposição da serapilheira e a devolução de nutrientes, quantificar o estoque de nutrientes no solo em diferentes profundidades..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Gian Carlos Poleto - Integrante / Dione Richer Momolli - Integrante / Mauro Valdir Schumacher - Coordenador / Grasiele Dick - Integrante / Huan Pablo de Souza - Integrante / Aline Aparecida Ludvichak - Integrante / ANGELICA COSTA MALHEIROS - Integrante / CAMILA MAYDANA RIBEIRO - Integrante / CLAUDINEI GARLET - Integrante / KRISTIANA FIORENTIN DOS SANTOS - Integrante / WILLIAM DA COSTA FERRAO - Integrante.
2017 - Atual
Diagnose nutricional de plantas, água e solos
Descrição: O presente projeto de prestação de serviços tem por objetivo a realização da diagnose nutricional em amostras de plantas (folhas, galhos, casca, madeira e raízes), solo e água oriundos de ecossistemas florestais nativos e plantações comercias com espécies de rápido crescimento (eucalipto, pinus, acácia e outras), culturas anuais bem como de viveiros florestais entre outros..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
Dinâmica nutricional em Pinus Taeda para elaboração de um modelo de ciclagem de nutrientes
Descrição: O presente estudo tem por objetivo caracterizar a dinâmica de nutrientes em um povoamento de Pinus taeda e elaborar um modelo de ciclagem de nutrientes através de um algoritmo computacional. Para caracterização da dinâmica nutricional, em um povoamento de Pinus taeda, aos 14 e 15 anos de idade, serão avaliados dados de biomassa, produção e decomposição da serapilheira, deposição atmosférica e estoque de nutrientes do solo. O algoritmo será programado considerado que as variáveis avaliadas pela dinâmica nutricional irão compor um banco de dados anual formado por matrizes. Portanto, espera-se com a realização do presente projeto obter a caracterização da dinâmica nutricional do Pinus taeda e a elaboração de um modelo de ciclagem de nutrientes, através de um algoritmo computacional, capaz de realizar o balanço nutricional para auxiliar os gestores florestais em suas tomadas de decisões..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Gian Carlos Poleto - Integrante / Dione Richer Momolli - Integrante / Mauro Valdir Schumacher - Coordenador / Grasiele Dick - Integrante / Aline Aparecida Ludvichak - Integrante / CAMILA MAYDANA RIBEIRO - Integrante / KRISTIANA FIORENTIN DOS SANTOS - Integrante.
2017 - Atual
Produção de biomassa e crescimento de Eucalyptus saligna SMITH em segunda rotação sob manejo dos resíduos da colheita
Descrição: A retirada dos resíduos da colheita florestal impacta negativamente as futuras rotações. O material quando deixado sobre o solo permite uma mineralização lenta mas contínua dos nutrientes, além de melhorar os atributos químicos e físicos do solo, aumento de retenção de água, diminuição do escoamento superficial, incremente da atividade biológica entre outros. Nesse aspecto, o presente estudo visa avaliar os efeitos de 4 diferentes tratamentos dos resíduos sobre os aspectos voltados ao crescimento, produção de biomassa e ciclagem de nutrientes em povoamento de Eucalyptus saligna Smith em segunda rotação..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Gian Carlos Poleto - Integrante / Dione Richer Momolli - Integrante / Mauro Valdir Schumacher - Coordenador / Aline Aparecida Ludvichak - Integrante / CAMILA MAYDANA RIBEIRO - Integrante / KRISTIANA FIORENTIN DOS SANTOS - Integrante.
2017 - Atual
Ciclagem biogeoquímica dos nutrientes em um povoamento híbrido de Eucalyptus urograndis: Efeitos da exclusão parcial de precipitação pluviométrica

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Mauro Valdir Schumacher em 10/11/2017.
Descrição: O presente estudo será desenvolvido na Fazenda Monte Alegre, município de Telêmaco Borba ? Paraná em área experimental da empresa Klabin S.A. O estudo será conduzido com a espécie Eucalyptus urograndis por um período de 12 meses. O experimento consiste na instalação de duas parcelas, uma sem exclusão da precipitação pluviométrica e outra com a exclusão de 30% da precipitação pluviométrica. O trabalho tem como objetivo avaliar a ciclagem de nutrientes em Eucalyptus urograndis com e sem exclusão da precipitação pluviométrica. Serão avaliados aspectos como aporte de nutrientes via precipitação pluviométrica, produção de serapilheira e variáveis de crescimento..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Gian Carlos Poleto - Integrante / Dione Richer Momolli - Integrante / Mauro Valdir Schumacher - Coordenador / Grasiele Dick - Integrante / Aline Aparecida Ludvichak - Integrante / CAMILA MAYDANA RIBEIRO - Integrante / KRISTIANA FIORENTIN DOS SANTOS - Integrante.
2015 - 2016
Modelagem matemática do desenvolvimento do Gladíolo
Descrição: A floricultura tem como característica ter como base produtiva pequenas áreas, gerar grande contingente de empregos diretos e indiretos e ter alta rentabilidade por área, com produção voltada ao mercador interno e externo, por isso esse setor tem contribuído fortemente para viabilizar as pequenas propriedades rurais. O gladíolo ou Palma-de-Santa-Rita (Gladiolus x grandiflorus Hort.) tem importância mundial e nacional como flor de corte, planta ornamental e para produção comercial de cormos. Em culturas florícolas, é importante conhecer as etapas ou fases do ciclo de desenvolvimento da cultura a fim de realizar práticas culturais e planejar épocas de plantio para escalonar a produção e reduzir a sazonalidade da oferta de flores no mercado. Além disso, para um produtor que precisa ofertar seu produto ao mercado durante todo o ano, é importante que ele conheça o ciclo das cultivares utilizadas com vistas a preparar um cronograma diferenciado de plantio para que as hastes de gladíolo estejam prontas para serem colhidas nos picos de consumo, como Finados e outras datas importantes. Os modelos matemáticos devidamente calibrados para as condições e genótipos locais são ferramentas úteis para auxiliar na tomada de decisões referentes ao manejo da cultura, as quais são importantes para a qualidade final do produto. O uso de modelos matemáticos com espécies florículas, e em especial na cultura do gladíolo, são escassas na literatura, e por isso é importante desenvolver, calibrar e testar modelos de simulação do desenvolvimento do gladíolo.O desenvolvimento em gladíolo é afetado principalmente pela temperatura do ar e o efeito da temperatura do ar sobre o desenvolvimento vegetal pode ser descrito por uma relação linear, com a soma térmica, ou, alternativamente, por uma relação não-linear. Assim, um dos primeiros passos em modelagem agrícola é verificar qual relação (linear ou não-linear) melhor se aplica para a cultura, com vistas a selecionar o modelo mais adequado para prever a ocorrência dos principais estágios de desenvolvimento da cultura. Isso auxiliará o produtor de gladíolo a escalonar o plantio dos cormos para reduzir a sazonalidade da oferta de flores no mercado e prever a melhor data de plantio dos cormos para que as plantas estejam prontas para serem colhidas nos picos de consumo..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Gian Carlos Poleto - Integrante / Gizelli Moiano de Paula - Coordenador / Regina Tomiozzo - Integrante.
2014 - 2016
Séries históricas de variáveis climáticas da Região Norte do Rio Grande do Sul.
Descrição: Atualmente, com o aumento do debate a respeito do tema Mudança Climática cresce o interesse de analisar séries históricas de variáveis meteorológicas. Estudos visando quantificar possíveis alterações nos elementos climáticos ou na sua variabilidade temporal vêm sendo realizados em diferentes locais do Planeta. No Rio Grande do Sul o local de estudo é a região Norte, onde o clima da região, segundo a classificação de Köppen, é Cfa e Cfb. O brilho solar, radiação solar, temperatura do ar e precipitação no período 1961 - 2016 serão os elementos meteorológicos analisados. Os registros dessas séries são feitos na Estação Climatológica Principal (ECP) do Oitavo Distrito de Meteorologia (8º DISME) do INMET localizada nos municípios de Bom Jesus, Caxias do Sul, Cruz Alta, Iraí, Lagoa Vermelha, Passo Fundo e São Luiz Gonzaga. Para testar a homogeneidade das séries será usado o teste de seqüência (BACK, 2001). Para climatologia da série serão calculadas as estatísticas descritivas média, mínimo e máximo valor absoluto, desvio padrão e coeficiente de variação. A tendência temporal das séries será avaliada pelo teste não paramétrico de Mann-Kendall e o teste de Pettitt será usado para determinar o ponto de mudança brusca (ano) na série histórica.O método da função densidade espectral de potências calculada com o Teorema de Wiener, com defasagem (lags) será usado para detectar ciclos anuais relacionados as variabilidades interanuais e interdecadais..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Gian Carlos Poleto - Integrante / Gizelli Moiano de Paula - Coordenador / Regina Tomiozzo - Integrante.
2012 - 2013
Germinação de sementes e desenvolvimento de mudas de espécies florestais submetidas a diferentes condições em viveiro
Descrição: Escassas são as informações relativas às melhores condições para a germinação das sementes e o desenvolvimento inicial de mudas da maioria das espécies florestais nativas. Informações essas de grande importância para a produção de mudas vigorosas e em grande quantidade, já que hoje a demanda é crescente em função dos trabalhos com reflorestamento, recuperação de áreas degradadas e da utilização das essências florestais com os mais diversos fins, sejam madeiráveis ou não. Este projeto inicia um trabalho para se estabelecer as melhores condições para a produção inicial de mudas de algumas espécies florestais, começando com o angico e o cedro. Serão analisados diferentes tempos de armazenamento e diferentes substratos para a germinação e desenvolvimento das plântulas em viveiro. Com este projeto procurar-se-á definir um padrão de produção de mudas em larga escala, para a maioria das espécies floresias nativas da região nordeste do Rio Grande do Sul..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2013 - 2016
Cursos, Palestras e Seminários
Descrição: São eventos organizados pelo grupo PET, que visam, entre outros objetivos, proporcionar uma complementação do ensino de graduação e integração da comunidade acadêmica. Nestes espaços, estudantes e professores tem a oportunidade de interagir com profissionais de outras instituições, proporcionando trocas de experiências, contato com temas inovadores e o conhecimento das múltiplas abordagens existentes sobre temas específicos. Os cursos e eventos organizados pelo grupo PET terão a preocupação em também atingir o público externo à Universidade. A organização destes espaços é uma oportunidade ímpar para os acadêmicos desenvolverem a capacidade de trabalho em grupo, senso de organização e relações pessoais. A Organização, em conjunto com o Diretório Acadêmico da Engenharia Florestal e a Coordenação do Curso, das ?Semanas Acadêmicas da Engenharia Florestal (SAEF)?, realizadas anualmente, é um importante evento que ocorre no campus de Frederico Westphalen. Evento este, já consolidado e reconhecido, tanto pela comunidade acadêmica, quanto por profissionais de diversas áreas correlatas. Espera-se com o grupo PET, fortalecer este importante espaço de discussão entre profissionais, acadêmicos e a comunidade em geral, possibilitando a construção e difusão do conhecimento e estimulando o senso crítico, bem como a capacitação e a atualização dos acadêmicos, técnicos e profissionais envolvidos no evento. Também, será realizado um ?Ciclo de Palestras?, um evento que deverá acontecer no primeiro semestre de cada ano, onde serão discutidos temas atuais não debatidos em outros espaços. Estes temas serão discutidos com o diretório acadêmico e representações das turmas..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (10) .
Integrantes: Gian Carlos Poleto - Integrante / Aline Cristina Habitzreiter - Integrante / Denize Gazzana - Integrante / Edison Bisognin Cantarelli - Coordenador / Djoney Procknow - Integrante / Douglas Trautmann e Silva - Integrante / Fernando Rusch - Integrante / Franciel Eduardo Rex - Integrante / Jaine Cristiane Klafke Lanz - Integrante / Jessica Puhl Croda - Integrante / Luis Fernando Allebrandt - Integrante.


Outros Projetos


2013 - 2016
Acompanhamento de acadêmicos no núcleo básico do curso
Descrição: As disciplinas de cálculos apresentam os maiores índices de retenção e consequentemente contribuem para a evasão de acadêmicos. Por estarem concentradas no início do curso e terem uma importância básica na formação do engenheiro, muitas vezes não são compreendidas pelos iniciantes do curso. O ensino médio público da região é carente nestas áreas e um percentual elevado dos acadêmicos não conseguem ter um desempenho satisfatório ocasionando alto índice de reprovação. Dessa forma, o grupo PET irá desenvolver atividades associadas ao aprendizado nesta área. Essas atividades serão compostas de monitorias e estudo em grupos nas disciplinas de cálculo e física, auxiliando nos exercícios elaborados pelos docentes e sanando dúvidas do conteúdo. Os bolsistas do grupo PET também irão trabalhar na conscientização da importância dessas disciplinas básicas na formação profissional dos estudantes..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (10) .
Integrantes: Gian Carlos Poleto - Integrante / Aline Cristina Habitzreiter - Integrante / Denize Gazzana - Integrante / Edison Bisognin Cantarelli - Coordenador / Djoney Procknow - Integrante / Douglas Trautmann e Silva - Integrante / Fernando Rusch - Integrante / Franciel Eduardo Rex - Integrante / Jaine Cristiane Klafke Lanz - Integrante / Jessica Puhl Croda - Integrante / Luis Fernando Allebrandt - Integrante.
2013 - 2016
A re-engenharia através do ensino integrado na formação universitária
Descrição: Se propõe um processo de transdisciplinaridade, através do diálogo entre diferentes áreas do conhecimento da Engenharia Florestal, agregado ao uso das novas tecnologias de informação e comunicação (TICs), que possibilite a avaliação e/ou revisão destas ?disciplinas acadêmicas?, resultando num processo de diálogo conjunto. Posteriormente, busca-se a consolidação de um processo de integração curricular, através de um sistema cooperativo de diferentes turmas de ingressos e maior valorização dos conhecimentos práticos, que poderão ser a solução para a formação de profissionais com melhor formação para as dificuldades do mercado de trabalho. Isto será possível, através de uma proposta do grupo PET em conjunto com o Núcleo Docente Estruturante (NDE) do curso para inserir na atualização do Projeto Pedagógico do Curso (PPC) planos de ensino que possibilitem o uso de TIC?s para aprimorar os métodos pedagógico de ensino, envolvendo bolsistas e demais acadêmicos do curso, através do diálogo entre disciplinas correlatas. Assim, com o auxilio de TIC?s, pretende-se desenvolver novos métodos de disseminação do conhecimento, se utilizando de novas mídias e aplicativos. Os alunos deverão ter aulas que em parte serão interativas através de TIC?s, devendo ter objetivos direcionados a formação profissional qualificada do Engenheiro. O essencial da idéia, é que os professores identifiquem o objetivo principal de cada disciplina e possibilitem a articulação entre elas e com as futuras atividades profissionais, constituindo-se numa base sólida para a consolidação de conhecimentos e complementando aprendizados futuros..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (10) .
Integrantes: Gian Carlos Poleto - Integrante / Aline Cristina Habitzreiter - Integrante / Denize Gazzana - Integrante / Edison Bisognin Cantarelli - Coordenador / Djoney Procknow - Integrante / Douglas Trautmann e Silva - Integrante / Fernando Rusch - Integrante / Franciel Eduardo Rex - Integrante / Jaine Cristiane Klafke Lanz - Integrante / Jessica Puhl Croda - Integrante / Luis Fernando Allebrandt - Integrante.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Recursos Florestais e Engenharia Florestal.
2.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Recursos Florestais e Engenharia Florestal / Subárea: Silvicultura.
3.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Recursos Florestais e Engenharia Florestal / Subárea: Silvicultura/Especialidade: Nutrição Florestal.


Idiomas


Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2008
Finalista da Olimpíada de Lingua Portuguesa, Ministério da Educação e Fundação Itaú Social.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
POLETO, GIAN CARLOS2017 POLETO, GIAN CARLOS; PAULA, GIZELLI MOIANO DE ; CARON, BRAULIO OTOMAR ; ELLI, ELVIS FELIPE . Estimativa da temperatura-base para emissão de folhas e do filocrono da erva-mate na fase de muda. ECOLOGIA E NUTRIÇÃO FLORESTAL, v. 5, p. 23-32, 2017.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
MOMOLLI, D. R. ; SCHUMACHER, M. V. ; DICK, G. ; SOUZA, H. P. ; LUDVICHAK, A. A. ; POLETO, G. C. . Biomassa e estoque de carbono em um povoamento de Pinus elliottii, no sul do Brasil. In: XI Simpósio Brasileiro de Pós-Graduação em Ciências Florestais, 2016, Guarapari. Anais do XI Simpósio Brasileiro de Pós-Graduação em Ciências Florestais, 2016.

2.
POLETO, G. C.; PAULA, G. M. ; PIOVESAN, A. ; TOMIOZZO, R. . Avaliação do crescimento de duas cultivares de erva-mate na fase de muda em condições de campo. In: XIX Congresso Brasileiro de Agrometeorologia, 2015, Lavras - Minas Gerais. XIX Congresso Brasileiro de Agrometeorologia, 2015.

3.
POLETO, G. C.; SILVA, D. T. ; REX, F. E. ; CERUTTI, G. ; CRODA, J. P. ; SIMON, P. ; CANTARELLI, E. B. . Promenor: Uma ação voluntária em prol de menores carentes. In: XVIII Encontro dos Grupos PET da Região Sul - SULPET 2015, 2015, Londrina - PR. Anais XVIII SULPET, 2015.

4.
REX, F. E. ; HABITZREITER, A. C. ; PROCKNOW, D. ; POLETO, G. C. ; RUSCH, F. ; LANZ, J. C. K. ; SCHEUERMANN, M. F. ; CANTARELLI, E. B. . Ações do grupo PET como instrumento de divulgação do curso de Engenharia Florestal da UFSM/FW.. In: XVIII Encontro dos Grupos PET da Região Sul, 2015, Londrina. ANAIS DO XVIII SULPET, 2015.

5.
WEILER, E. B. ; HABITZREITER, A. C. ; POLETO, G. C. ; SILVA, D. T. ; LANZ, J. C. K. ; BAUMHARDT, E. . Dados fenológicos de Terminalia australis Camb. em Mata Atlântica no noroeste do Rio Grande do Sul. In: 12° Congresso Florestal Estadual do Rio Grande do Sul, 2015, Nova Prata. Anais do 12º Congresso Florestal Estadual do Rio Grande do Sul, 2015. v. II. p. 651-656.

6.
HABITZREITER, A. C. ; GAZZANA, D. ; POLETO, G. C. ; CERUTTI, G. ; CRODA, J. ; SCHEUERMANN, M. F. ; CANTARELLI, E. B. . A Reengenharia Florestal: Uma proposta de incentivo a engenharia. In: XIX Encontro Nacional de Grupos PET, 2014, Santa Maria. XIX ENAPET, 2014.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
CAMARGO, T. S. ; SCHUMACHER, M. V. ; FOGGIATO, W. S. ; DUTRA, R. C. ; ANCHIETA, M. G. ; ZANOTTO, N. Z. ; POLETO, G. C. . Quantificação da biomassa e do estoque de carbono em povoamento de Pinus elliottii, no campus da Universidade Federal de Santa Maria - RS. In: Jornada Acadêmica Integrada - JAI, 2017, Santa Maria. Anais 32ª Jornada Acadêmica Integrada, 2017.

2.
POLETO, G. C.; SCHUMACHER, M. V. ; MOMOLLI, D. R. ; STAHL, J. . Serapilheira acumulada em povoamento de Eucalyptus urograndis com e sem exclusão parcial de precipitação pluviométrica. In: Jornada Acadêmica Integrada - JAI, 2017, Santa Maria. Anais 32ª Jornada Acadêmica Integrada, 2017.

3.
RIBEIRO, C. M. ; SCHUMACHER, M. V. ; POLETO, G. C. ; MOMOLLI, D. R. ; SOUZA, H. P. . Biomassa de raízes finas em povoamento de Pinus taeda estabelecido em solo arenizado no Bioma Pampa. In: Jornada Acadêmica Integrada - JAI, 2017, Santa Maria. Anais 32ª Jornada Acadêmica Integrada, 2017.

4.
POLETO, G. C.; PAULA, G. M. . Temperatura-base para emissão de folhas de Erva-mate. In: SEMINÁRIO ERVA-MATE XXI: MODERNIZAÇÃO NO CULTIVO E DIVERSIFICAÇÃO DO USO DA ERVA-MATE, 2016, Curitiba. Anais do Seminário Erva-Mate XXI: modernização no cultivo e diversificação do uso da erva-mate. Curitiba: Embrapa, 2016. p. 95-95.

5.
TOMIOZZO, R. ; PAULA, G. M. ; STRECK, N. A. ; UHLMANN, L. ; POLETO, G. C. . Duração da fase plantio-colheita para cultivares de gladíolo em Frederico Westphalen, RS. In: 31º Salão de Iniciação Científica - JAI, 2016, Santa Maria. Anais do 31º Salão de Iniciação Científica, 2016.

6.
POLETO, G. C.; PAULA, G. M. ; TOMIOZZO, R. ; IBALDI, L. ; PADILHA, I. ; NAIBRO, I. . Metodologia bootstrap para preenchimento de falhas da variável meteorológica precipitação pluviométrica para sete cidades de Norte do Rio Grande do Sul. In: 31º Salão de Iniciação Científica, 2016, Santa Maria. Anais do 31º Salão de Iniciação Científica, 2016.

7.
REX, F. E. ; CERUTTI, G. ; POLETO, G. C. ; GAZZANA, D. ; RIGO, J. ; CANTARELLI, E. B. . Sketchup: Uma ferramenta para a construção do conhecimento acadêmico. In: 30ª JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA, 2015, Santa Maria. 30ª JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA, 2015.

Artigos aceitos para publicação
1.
POLETO, G. C.; PAULA, G. M. ; CARON, B. O. ; ELLI, E. F. . Estimativa da temperatura-base para emissão de folhas e do filocrono da erva-mate na fase de muda. Ecologia e Nutrição Florestal, 2016.

Apresentações de Trabalho
1.
POLETO, G. C.; SCHUMACHER, M. V. ; STAHL, J. . Quantificação da serapilheira acumulada em um povoamento de Eucalyptus urograndis no Sul do Brasil. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

2.
POLETO, G. C.; SCHUMACHER, M. V. ; MOMOLLI, D. R. ; STAHL, J. . Serapilheira acumulada em povoamento de Eucalyptus urograndis com e sem exclusão parcial da precipitação pluviométrica.. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

3.
POLETO, G. C.; PAULA, G. M. . Temperatura-base para emissão de folhas de Erva-mate. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

4.
POLETO, G. C.; PAULA, G. M. ; TOMIOZZO, R. ; IBALDI, L. ; PADILHA, I. ; NAIBRO, I. . Metodologia bootstrap para preenchimento de falhas da variável meteorológica precipitação pluviométrica para sete cidades de norte do Rio Grande do Sul. 2016. (Apresentação de Trabalho/Outra).

5.
POLETO, G. C.; PAULA, G. M. ; PIOVESAN, A. ; TOMIOZZO, R. . Avaliação do crescimento de duas cultivares de erva-mate na fase de muda em condições de campo. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
POLETO, G. C.; SILVA, D. T. ; REX, F. E. ; CERUTTI, G. ; CRODA, J. ; SIMON, P. ; CANTARELLI, E. B. . Promenor: Uma ação voluntária em prol dos menores carentes. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).


Demais tipos de produção técnica
1.
POLETO, G. C.. Oficina de Ensino ao Promenor - Associação Frederiquense de Promoção do Menor.. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
32° Jornada Acadêmica Integrada. 2017. (Outra).

2.
9° Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão (SIEPE). 2017. (Encontro).

3.
Salão de Inovação e Empreendedorismo. 2017. (Outra).

4.
Seminário Erva-mate XXI: Modernização no cultivo e diversificação do uso da Erva-mate. 2016. (Seminário).

5.
1° Fórum Sulbrasileiro de Engenharia Florestal. 2015. (Outra).

6.
10° Encontro Gaúcho de Engenheiros Florestais. 2015. (Encontro).

7.
12° Congresso Florestal Estadual do Rio Grande do Sul. 2015. (Congresso).

8.
1ª Mostra de Pesquisa em Ciências Florestais. 2015. (Outra).

9.
Encontro dos Grupos PET da Região Sul - SULPET 2015: Transformação pela Renovação do Conhecimento. 2015. (Encontro).

10.
I Simpósio de Direito Ambiental: Os Desafios da Geração de Energia Sustentável. 2015. (Simpósio).

11.
Palestra: Uma breve viagem a Antártica, o continente quase intontocado. 2015. (Outra).

12.
XIX Congresso Brasileiro de Agrometeorologia. 2015. (Congresso).

13.
Palestra: Potencial Medicinal das Espécies Florestais sob perspectiva da conservação ambiental. 2014. (Outra).

14.
Palestra: Silvicultura de Precisão e Zoneamento de UPF's - Unidade de Produção Florestal. 2014. (Outra).

15.
Palestra: Transformação Genética. 2014. (Outra).

16.
Workshop: Bioengenharia de Vetiver: fundamentos da tecnologia verde. 2014. (Outra).

17.
XIX Encontro Nacional de Grupos PET - ENAPET. 2014. (Encontro).

18.
Palestra: Inventário Florestal Nacional e Serviço Florestal Brasileiro. 2013. (Outra).

19.
VI Semana Acadêmica do Curso de Engenharia Florestal. 2013. (Outra).

20.
Palestra: Energias Renováveis e Eficiência Energética. 2012. (Outra).

21.
Simpósio Jurídico "Vem Pensar Direito". 2012. (Simpósio).

22.
V Semana Acadêmica de Engenharia Florestal. 2012. (Outra).

23.
Oficina Elaborando um Plano de Negócio. 2011. (Oficina).

24.
IV Seminário Regional de Educação Profissional. 2010. (Seminário).

25.
Olimpíada de Lingua Portuguesa. É bom recordar.... 2008. (Olimpíada).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
HABITZREITER, A. C. ; GAZZANA, D. ; PROCKNOW, D. ; SILVA, D. T. ; CANTARELLI, E. B. ; RUSCH, F. ; REX, F. E. ; POLETO, G. C. ; CERUTTI, G. ; LANZ, J. C. K. ; CRODA, J. ; ALLEBRANDT, L. F. ; SCHEUERMANN, M. F. . XIX Encontro Nacional de Grupos PET - XIX ENAPET. 2014. (Outro).

2.
POLETO, G. C.; HABITZREITER, A. C. ; GAZZANA, D. ; PROCKNOW, D. ; SILVA, D. T. ; CANTARELLI, E. B. ; LANZ, J. C. K. ; CRODA, J. P. ; ALLEBRANDT, L. F. ; SIMON, P. . Curso de "Google Sketchup". 2014. (Outro).

3.
HABITZREITER, A. C. ; GAZZANA, D. ; PROCKNOW, D. ; SILVA, D. T. ; CANTARELLI, E. B. ; RUSCH, F. ; REX, F. E. ; POLETO, G. C. ; LANZ, J. C. K. ; CRODA, J. P. ; ALLEBRANDT, L. F. . Palestra: "Silvicultura de Precisão e Zoneamento de UPF's - Unidade de Produção Florestal". 2014. (Outro).

4.
POLETO, G. C.; HABITZREITER, A. C. ; GAZZANA, D. ; PROCKNOW, D. ; SILVA, D. T. ; CANTARELLI, E. B. ; RUSCH, F. ; REX, F. E. ; LANZ, J. C. K. ; CRODA, J. P. . Palestra: Transformação Genética. 2014. (Outro).

5.
HABITZREITER, A. C. ; GAZZANA, D. ; PROCKNOW, D. ; SILVA, D. T. ; CANTARELLI, E. B. ; RUSCH, F. ; REX, F. E. ; POLETO, G. C. ; LANZ, J. C. K. ; CRODA, J. P. ; ALLEBRANDT, L. F. . Palestra: "O Papel do Engenheiro Florestal no processo de produção de celulose". 2013. (Outro).

6.
HABITZREITER, A. C. ; GAZZANA, D. ; PROCKNOW, D. ; SILVA, D. T. ; CANTARELLI, E. B. ; RUSCH, F. ; REX, F. E. ; POLETO, G. C. ; LANZ, J. C. K. ; CRODA, J. P. ; ALLEBRANDT, L. F. . Palestra: "Doenças bióticas e abióticas de espécies florestais". 2013. (Outro).



Educação e Popularização de C & T



Cursos de curta duração ministrados
1.
POLETO, G. C.. Oficina de Ensino ao Promenor - Associação Frederiquense de Promoção do Menor.. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 10/12/2018 às 3:06:28