Adriana Eidt

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/9877552816822491
  • Última atualização do currículo em 15/10/2018


Cursando Engenharia Têxtil na Universidade Federal de Santa Catarina.Atualmente é pesquisadora do NAVI (Núcleo de Antropologia Visual e Estudos de Imagem) e do LDPT (Laboratório de desenvolvimento de produtos têxteis) , ambos da UFSC. Tem interesse nas áreas de Antropologia Visual, Gênero, Têxtil. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Adriana Eidt
Nome em citações bibliográficas
EIDT, A.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de Santa Catarina, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA - UFSC.
AC Cidade Universitária
Trindade
88040970 - Florianópolis, SC - Brasil
Telefone: (48) 37212241


Formação acadêmica/titulação


2018
Graduação em andamento em Engenharia Têxtil.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2011
Graduação em andamento em Antropologia.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2001 - 2002
Ensino Médio (2º grau).
Marechal Floriano Peixoto, MF, Brasil.




Formação Complementar


2011 - 2011
Extensão universitária em Curso para Cinegrafista. (Carga horária: 20h).
Universidade do Vale do Itajaí, UNIVALI, Brasil.
2010 - 2010
Capacitação em audiovisual. (Carga horária: 123h).
TV Floripa, TV FLORIPA, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista CNPQ, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
As mulheres Pescadoras em SC : estudo antropológico sobre as figurações locais, a memória coletiva, e a transição a agricultura para o turismo como trabalho acessório e a dinamicidade do modo de vida em comunidades pesqueiras de SC



Projetos de pesquisa


2018 - Atual
A moda é para todos: estudo dos princípios do Desenho Universal aplicados ao vestuário
Descrição: A moda atual está cada vez mais democrática atendendo aos diferentes estilos, gostos e bolsos. Embora as empresas de moda estejam preocupadas em atender diferentes segmentos e perfis de consumidores, ainda se percebe pouco estudo e desenvolvimento de produtos voltados para pessoas com necessidades. Desta forma, o objetivo desta pesquisa é estudar os princípios do desenho universal para serem aplicados aos projetos e produtos de moda, já que seus fundamentos podem nortear o desenvolvimento de produtos que atendam a todos os tipos de pessoas ou um maior número, fazendo um estudo aprofundado em ergonomia e antropometria, por exemplo. Outro objetivo é desenvolver projetos inclusivos voltados para a área de moda que proporcionem prazer às pessoas com deficiência, tendo em vista as referências e as representações sociais do profissional, na intenção de oferecer uma formação mais humana e reflexiva. O projeto parte também das diferentes dimensões da sustentabilidade, ao focar, em especial no princípio social da sustentabilidade. A pesquisa será de origem qualitativa, de natureza exploratória, buscando analisar fatores que possam influenciar na visão da realidade detida pelos sujeitos envolvidos. A criação do projeto se justifica pela necessidade de conhecer e, de certa forma, ampliar o olhar para o mercado de produtos inclusivos no Brasil. Os resultados esperados consistem em atingir os objetivos traçados neste trabalho, ao pesquisar e propor coleções de moda inclusivas estudando o público-alvo e tentando entender suas reais necessidades..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2014
As Mulheres Pescadoras em SC: estudo antropológico sobre as figurações locais, a memória coletiva, a transição a agricultura para o turismo como trabalho acessório e a dinamicidade do modo de vida em comunidades pesqueiras de SC.
Descrição: Descrição: O presente projeto está inserido na temática de estudos sócio-antropológicos sobre comunidades pesqueiras e suas práticas de trabalho, enquadrando-se nos múltiplos esforços que estão sendo realizados por parte de órgãos governamentais e grupos de pesquisa vinculados a diversas áreas do conhecimento para o reconhecimento e o mapeamento do trabalho das mulheres trabalhadoras na pesca. O processo de industrialização e urbanização no Brasil nas regiões costeiras vem desencadeando uma serie de transformações e impactos sociais e ambientais, destacando-se a especulação imobiliária, as atividades portuárias e a pesca predatória, implicando, por um lado em processos de exclusão social das populações que viviam nestas áreas, dependendo de seus recursos naturais, e, por outro, na adoção de práticas e estratégias de sobrevivência nas quais esses grupos mantêm sua herança cultural frente a injunções de mudança. Nas Ciências Sociais, sobretudo na antropologia, destaca-se a análise relativa às mudanças sociais em comunidades litorâneas brasileiras com um olhar voltado para suas praticas sócio-culturais. Mesmo com um amplo panorama de atuação da mulher no setor pesqueiro é possível identificar uma certa invisibilidade com relação ao trabalho por ela desenvolvido. Parte desta invisibilidade pode se percebido através dos meios de comunicação, das referências turísticas, e mesmo das pesquisas acadêmicas. E neste sentido, este projeto procura refletir sobre este cenário através de pesquisa realizada entre mulheres na região litorânea catarinense. Neste sentido o projeto aqui apresentado visa refletir sobre uma situação cotidiana na região, que é a atuação da mulheres no trabalho de pesca e coleta de frutos do mar, porém, pouco valorizada ou considerada enquanto profissão, cabendo ao homem a definição pescador. Neste sentido, torna-se importante conhecer este cenário através das mulheres, bem como suas necessidades e principais demandas enquanto mulheres trabalhadoras da pesca..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Adriana Eidt - Integrante / Carmen Rial - Coordenador.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia Visual.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Gênero.


Idiomas


Italiano
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.
Latim
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
EIDT, A.. Mulheres em busca de seus direitos:Uma análise das pescadoras de Governador Celso Ramos. In: Enlaçando Sexualidades, 2015. Enlaçando sexualidades, 2015.

Apresentações de Trabalho
1.
EIDT, A.. As mulheres pescadoras em SC :Estudo Antropológico sobre as figurações locais. 2015. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

2.
EIDT, A.. Mostra Audiovisual Jornadas Antropológicas. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

3.
EIDT, A.. Mulheres em busca de direitos.Uma análise das pescadoras de Governador Celso Ramos. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
EIDT, A.. Mulheres em busca de seus direitos: uma análise das pescadoras de Governador Celso Ramos. 2014. (Apresentação de Trabalho/Seminário).


Demais tipos de produção técnica
1.
EIDT, A.; Neves,Yuri Rosa . Oficina de Imagens NAVI/UFSC. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
EIDT, A.. III Seminário Mapeamento Controvérsias Contemporâneas na Antropologia. 2015. (Transmissão de evento).



Eventos



Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
EIDT, A.. 18 Congresso Mundial IUAES. 2018. (Congresso).

2.
EIDT, A.. 11 Seminário Internacional Fazendo Gênero & 13 Mundo de mulheres. 2017. (Congresso).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 20/10/2018 às 23:34:31