Fernando Luiz Cardoso

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3652915478113832
  • Última atualização do currículo em 08/10/2018


Possui graduação em Educação Física pela Universidade Federal de Santa Catarina (1987), graduação em Educação Física pela Universidade do Estado de Santa Catarina (1986), mestrado em Antropologia Social pela Universidade Federal de Santa Catarina (1994), mestrado em Saúde Pública - Institute for Advanced Study in Human Sexuality (2004) e doutorado em Sexualidade Humana - Institute for Advanced Study in Human Sexuality (2004). Atualmente é professor titular junto ao Programa de Pós-Graduação em Ciência do Movimento Humano e do Programa de Pós-Graduação em Educação da UDESC, bem como, coordenador do Laboratório de Gênero, Educação, Sexualidade e Corporeidade (LAGESC). Tem experiência na área de Educação Física, Antropologia, Evolução, Psicologia Social e Sexualidade Humana, com ênfase no Desenvolvimento Humano, atuando conjuntamente com os seus sete doutorandos, dois mestrandos e três bolsistas de iniciação a pesquisa nos seguintes temas: desenvolvimento motor infantil, avaliação motora, crescimento maturação e desenvolvimento, gênero, reabilitação sexual de lesionados medulares e hemiparéticos, sexualidade de cardiopátas, orientação esportiva, orientação e identidade sexual, atividade física e mulher, atividade física e auto-imagem, exergames, instrumentação digital do movimento e evolução do movimento humano. Líder do Grupo de Pesquisa Saúde, Educação, Movimento & Evolução. http://www.cefid.udesc.br/laboratorios/lagesc/ ReseracherId I 4366 2017 Orcid 0000000230740988 Processo: 305078/2014-3 Demanda/Chamada: Produtividade em Pesquisa - PQ - 2014 Modalidade: PQ Categoria/Nível: 2 (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Fernando Luiz Cardoso
Nome em citações bibliográficas
CARDOSO, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando L.;CARDOSO, F

Endereço


Endereço Profissional
Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro de Educação Física, Fisioterapia e Desportos - CEFID.
Rua Paschoal Simone, 358
Coqueiros
88080350 - Florianópolis, SC - Brasil
Telefone: (48) 33218600
URL da Homepage: www.udesc.br


Formação acadêmica/titulação


2000 - 2004
Doutorado em Sexualidade Humana - Human Sexuality.
Institute for Advanced Study in Human Sexuality, IASHS, Estados Unidos.
Título: Male sexual behavior in Brazil, Turkey and Thailand among middle and working social classes, Ano de obtenção: 2004.
Orientador: Howard Ruppel PhD..
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: homosexuality, bisexuality, cross-cultural studies.
Grande área: Ciências Humanas
Setores de atividade: Outro.
2000 - 2004
Mestrado em Saúde Pública/ DST-AIDS - Public Health/DST-AIDS.
Institute for Advanced Study in Human Sexuality, IASHS, Estados Unidos.
Título: Sexual survey: a cross-cultural perspective,Ano de Obtenção: 2004.
Orientador: Howard Ruppel PhD..
Palavras-chave: cross-cultural research, sexual behavior and sexua.
Grande área: Ciências Humanas
Setores de atividade: Outro.
1992 - 1994
Mestrado em Antropologia Social.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Título: Orientação sexual masculina numa comunidade pesqueira,Ano de Obtenção: 1994.
Orientador: Dennis Werner PhD..
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: construtivismo, essencialismo, orientação sexual,.
Grande área: Ciências Humanas
Setores de atividade: Outro.
2002 - 2003
Especialização em Erotology. (Carga Horária: 150h).
Institute for Advanced Study in Human Sexuality, IASHS, Estados Unidos.
2001 - 2002
Especialização em Clinical Sexology. (Carga Horária: 300h).
Institute for Advanced Study in Human Sexuality, IASHS, Estados Unidos.
2000 - 2001
Especialização em Associate in Sex Education. (Carga Horária: 150h).
Institute for Advanced Study in Human Sexuality, IASHS, Estados Unidos.
2000 - 2001
Especialização em Sexological Instructor/Advisor of AIDS/STD Prevent. (Carga Horária: 150h).
Institute for Advanced Study in Human Sexuality, IASHS, Estados Unidos.
1987 - 1988
Especialização em Educação Física Infantil. (Carga Horária: 465h).
Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
Título: Comparação emodinâmica entre estudantes de I e III graus durante esforço físico submáximo.
Orientador: Admir Tadeu Cardoso.
1985 - 1987
Graduação em Educação Física.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
1984 - 1986
Graduação em Educação Física.
Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.




Atuação Profissional



Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
Vínculo institucional

1987 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor titular, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Atua na Pós-Graduação da UDESC nos Programas de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano (PPGCMH) e Pós-Graduação em Educação (PPGE). Coordena o Laboratório de Gênero, Sexualidade e Corporeidade (LAGESC). Vice coordenador do PPGE - FAED.

Vínculo institucional

2011 - 2013
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Vice-coordenador do PPGCMH - CEFID, Carga horária: 10, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

02/2016 - Atual
Direção e administração, Centro de Ciências da Educação, .

Cargo ou função
Vice-Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Educação - FAED - UDESC.
8/2013 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Ciências da Educação, .

08/2013 - Atual
Ensino, Educação, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Metodologia e técnicas de pesquisa
Inovação e tecnologia
8/2006 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Educação Física, Fisioterapia e Desportos - CEFID, .

02/2006 - Atual
Ensino, Ciências do Movimento Humano, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Desenvolvimento Humano
Evolução do Movimento Humano
Metodologia da Pesquisa
Sexualidade Humana
2/1987 - Atual
Ensino, Educação Física, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Antropologia
Antropologia e Sociologia Aplicada a Educação Física e dos Esportes.
Métodos e técnicas de pesquisa
Sociologia
2/2005 - 2/2008
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Educação Física, Fisioterapia e Desportos - CEFID, .

Cargo ou função
Conselheiro de Pesquisa.
3/2006 - 6/2007
Direção e administração, Centro de Educação Física e Desportos, .

Cargo ou função
Vice-coordenador do Mestrado em Ciencia do Movimento Humano.

Instituto de Pesquisas de Variações Socioculturais - IPEVSC, IPEVSC, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Voluntário, Enquadramento Funcional: Presidente, Carga horária: 5
Outras informações
O Instituto de Pesquisas de Variações Socioculturais - IPEVSC é uma instituição sem fins lucrativos criada e mantida pela iniciativa do professor e pesquisador Dr. Dennis Weyner Werner. O Instituto funciona com o seguinte cnpj 24.184.943/0001-80.



Linhas de pesquisa


1.
Sexualidade humana

Objetivo: Investigar a sexualidade humana a partir do conceito de Identidade de Gênero / Sexo de John Money controlando o sexo biológico, a orientação de gênero e a orientação sexual humana. Estudos comparativos entre indivíduos em diferentes culturas nos auxiliam a melhor entender as universalidades e particularidades de diferentes grupos em termos de identidade de gênero humano. Grupos na área 21 da Capes pode ser entendido atletas, bailarinos, deficientes físicos, idosos, etc..
Palavras-chave: Orientação de Gênero; Orientacao sexual; Identidade sexual; comportamento sexual.
2.
Criação e validação de instrumentos de medida

Objetivo: Criação e validação de instrumentos de medidas cientificas aplicados as ciências do movimento humano..
Grande área: Ciências da Saúde
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Educação.
Setores de atividade: Educação.
Palavras-chave: Instrumento de medida; Psicometria; Criação e validação de instrumentos.
3.
Exergames como instrumento pedagógico e de medida cientifica

Objetivo: Estudar as possibilidades digitais de criação e validação de exergames no âmbito da escola e da ciencia..
Grande área: Ciências Humanas
Setores de atividade: Educação.
Palavras-chave: Exergames; Escola; Instrumento pedagógico; Digitalização de instrumentos cientificos.
4.
Comportamento motor, corporeidade e desenvolvimento.

Objetivo: A linha se caracteriza por desenvolver estudos e pesquisas em torno dos aspectos ponderais e desenvolvimentais ao longo do ciclo vital, com ênfase nas necessidades educacionais especiais. As pesquisas giram em torno do conceito de identidade de gênero, identidade motora e identidade sexual, com fundamentação no anthropos humano. Atualmente a linha inicia a construção de um protocolo de construção de instrumentos digitais para a avaliação do movimento humano..
Grande área: Ciências da Saúde
Setores de atividade: Educação; Saúde humana e serviços sociais.
Palavras-chave: Comportamento motor; Corporeidade; Desenvolvimento; Avaliação motora.
5.
Idoso, corporeidade, atividade física e saúde da mulher.

Objetivo: Avaliar a corporeidade do idoso quanto aos aspectos biopsicossociais, sexuais e espitiruais; Avaliar a saúde da mulher idosa em seus aspectos ginecológicos, de incontinencia urinária, de reabilitação física e de atividade física..
Grande área: Ciências da Saúde
Setores de atividade: Educação; Saúde humana e serviços sociais.
Palavras-chave: idoso; atividade física; Corporeidade; Saúde da mulher.
6.
Exergames e instrumentos digitais

Objetivo: Estudar, validar e criar instrumentos digitais de medida para uso pedagógico e cientifico..
Grande área: Ciências da Saúde
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Educação.
Setores de atividade: Educação.
Palavras-chave: Exergames; Criação e validação de instrumentos; Psicometria.


Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Efeito de um programa de intervenção com um jogo de exergame desenvolvido para estimular o desempenho motor de crianças.
Descrição: Os exergames (EXG) ou jogos digitais ativos permitem uma experiência diferenciada ao praticante, pois é capaz de captar e reproduzir os movimentos corporais dos jogadores, possibilitando que o jogo seja controlado por meio do próprio corpo. O objetivo deste estudo será avaliar a eficácia do uso de um jogo de exergame criado pelo LAGESC, não comercial, no desempenho motor em crianças. Trata-se de uma pesquisa experimental, em que a amostra será composta por 30 crianças dos dois sexos, com idade de 7 a 10 anos. Os instrumentos utilizados para avaliação do desempenho motor serão: o Test of Gross Motor Development (TGMD-2) e o Movement Assessment Battery for Children ? Segunda Edição (MABC-2). Para a aplicação do jogo será utilizado um computador, um projetor, uma webcam e duas bolas. As crianças serão distribuídas em dois grupos: intervenção e controle. Na primeira etapa, todas as crianças serão avaliadas pelo TGMD-2 e MABC-2, em seguida os participantes do grupo intervenção participarão da atividade com os jogos de exergames durante 15 sessões. Ao final todos os participantes serão avaliados novamente com as baterias de avaliação motora. Os dados serão analisados no pacote estatístico SPSS (versão 20.0) ®. As variáveis serão analisadas de forma descritiva por meio das medidas de posição e dispersão. Para testar as hipóteses serão utilizados os testes t para amostras independentes e dependentes ou seus equivalentes não paramétricos, o teste de U-mann Whitney e sinais de Wilcoxon, respectivamente. Para essa investigação será adotado um nível de significância de 5%..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / PETERSEN, Ricardo - Integrante / Luciano Kercher Greis - Integrante / Paola Cidade Cordeiro - Integrante / Pamela de Medeiros - Integrante / Kamyla Thais de Freitas - Integrante / Éricles Vieira - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 5
2018 - Atual
Relação entre o desempenho motor e aspectos relacionados a saúde mental de crianças de 7 a 10 anos.
Descrição: As crianças com desempenho motor pobre desempenho motor pobre são frequentemente isoladas por seus pares e raramente são escolhidas para participar de jogos e/ou brincadeiras. Como consequência disso, retiram-se dessas situações para evitar constrangimentos, afetando diretamente o o desenvolvimento motor e as relações interpessoais, e consequentemente pode acarretar em implicações diretas no comportamento relacionado à saúde mental. Com isso, este estudo tem o objetivo de analisar se há relação entre o desempenho motor e aspectos relacionados à saúde mental. Farão parte do estudo 497 crianças com idades entre 7 a 10 anos, do 1° ao 4° ano da Escola de Aplicação -EDA do Instituto Estadual de Educação ? IEE, de Florianópolis. Para avaliação do desempenho motor será utilizado a bateria MABC-2, já para o rastreio da saúde mental dos participantes será utilizado o Questionário de capacidades e dificuldades ? SDQ. A relação entre os valores do teste motor com os valores do teste de rastreio da saúde mental será verificada por meio do teste de correlação de Spearman. Em todas as análises adotou-se o nível de significância de 5%, utilizando o programa estatístico SPSS, versão 20.0..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Helton Pereira de Carvalho - Integrante / Paola Cidade Cordeiro - Integrante / Pamela de Medeiros - Integrante / Jonas Godtsfriedt - Integrante / Éricles Vieira - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 5
2018 - Atual
Tradução, Adaptação e Validação da Escala MacArthur de Status Social Subjetivo para o Contexto Esportivo Brasileiro.
Descrição: O objetivo deste projeto será traduzir, adaptar e avaliar as propriedades psicométricas da Escala MacArthur de Status Social Subjetivo para o contexto esportivo brasileiro. Esta pesquisa será composta por adolescentes praticantes de esportes. As coletas de dados serão realizadas em Centros de Formação de Atletas e Escolinhas de Esportes. Serão adotados os procedimentos sugeridos por Luiz e Magnanini (2000), para a determinação do tamanho amostral a partir de uma população finita. Para avaliar a autopercepção de status dos atletas frente aos aspectos de status social subjetivo da família na comunidade, do atleta no clube e da categoria (status atual e desejado), o presente estudo realizará a validação da Escala MacArthur de Status Social Subjetivo Versão para Jovens..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Thiago Emannuel Medeiros - Integrante / Walan Robert da Silva - Integrante / Rubiane Guarino - Integrante / Jonas Godtsfriedt - Integrante / Carlos André de Melo - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 6
2017 - 2018
Associação entre função executiva e desempenho motor de escolares.
Descrição: As questões de desenvolvimento cerebral quanto ao campo cognitivo são amplamente atreladas à interações com os aspectos motores. A cognição se desenvolve para controlar o sistema motor que é de fundamental importância na adaptação do comportamento humano, sendo esta uma manifestação das funções executivas. Com isso, faz-se necessário verificar se há relação entre o desempenho motor e as funções executiva de escolares de 8 a 10 anos. Farão parte do estudo 60 crianças do 3º ao 5º ano do ensino fundamental de uma escola da rede básica estadual do município de Florianópolis. Para avaliar do desempenho motor serão utilizadas as baterias Movement Assessment Battery for Children Second Edition (MABC -2), Körperkoordination Test für Kinder (KTK) e Test of Gross Development Second Edition (TGMD-2). Já as funções executivas serão verificadas por meio do teste de trilhas. Primeiramente serão coletados dados referentes aos aspectos cognitivos, os quais serão realizados de forma coletiva. Posteriormente serão realizadas as avaliações motoras, as três baterias motoras serão aplicadas em dias diferentes de forma individual. Os dados serão analisados no programa estatístico Statistical Package for Social Sciences (SPSS). Utilizar-se-á o teste T para amostras independentes ou seu equivalente não paramétrico para comparar os valores obtidos com os testes executivos e motores entre meninos e meninas. A correlação de Spearman para verificar a relação entre os valores brutos das funções cognitivas (função executiva e atenção concentrada). E por fim, a Regressão linear múltipla para identificar quais os testes motores (MABC-2, KTK e TGMD-2) melhor explicam as funções executivas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Pamella de Medeiros - Integrante / Fernanda Cerveira Fronza - Integrante / Paola Cidade Cordeiro - Integrante / Francoise Danielli - Integrante / Rubiane Guarino - Integrante / Jonas Godtsfriedt - Integrante.Financiador(es): Universidade do Estado de Santa Catarina - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 4 / Número de orientações: 6
2017 - 2018
Tradução, Adaptação e Validação do Questionário AIQ-Child para Crianças e Adolescentes Brasileiros.
Descrição: O objetivo do presente estudo é traduzir, adaptar e validar a versão do questionário AIQ-Child para o português do Brasil. Os procedimentos metodológicos serão realizados de acordo com recomendações internacionais, usando as seguintes orientações: tradução, retro tradução, revisão por um comitê de especialistas, testagem empírica de campo e testagem estatística analítica. As propriedades psicométricas do instrumento serão avaliadas com a aplicação da escala em Escolares da Grande Florianópolis. A reprodutibilidade será estimada por meio da estabilidade e avaliação da homogeneidade e a validade comparando os escores obtidos com os escolares..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Thiago Emannuel Medeiros - Integrante / Walan Robert da Silva - Integrante / Kamyla Thais Dias de Freitas - Integrante / Alex Carneiro Brandão - Integrante / Julia Maddalozzo Debowski - Integrante.Financiador(es): Universidade do Estado de Santa Catarina - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 4
2016 - 2017
Quais são os testes sensíveis de mobilidade funcional de equilíbrio para detectar o risco de queda em idosos?
Descrição: Este estudo tem o objetivo de identificar os teste de mobilidade funcional de equilíbrio sensíveis de detectar o risco de queda em idoso, com diferente nível de capacidade funcional e determinar a sensibilidade e especificidade de cada um em classificar os idosos com história de quedas. Serão selecionados idosos de ambos os sexo com idade superior a 65 anos. Serão utilizados os seguintes instrumentos: Escala Internacional de Eficácia de Quedas e Questionário internacional de nível de atividade física. A validação dos teste de equilíbrio será desenvolvida em duas fases: a) Avaliação da sensibilidade e especificidade dos testes. b) Validação do teste, por meio da determinação da validade de conteúdo e dos graus de objetividade e fidedignidade dos testes. Será analisar a sensibilidade (S), especificidade (E), valor preditivo positivo (VPP) e negativo (VPN) do teste, razão de verossimilhança positiva (RVP) e negativa (RVN) para diagnóstico o risco de queda. No entanto, há necessidade que os testes serem associados com os fatores intrínsecos e extrínsecos de risco de queda, e sua confirmação por meio do Modelo de Equação Estrutural para esclarecer na literatura quais são os preditores diretos e indiretos do risco de queda em idosos residentes em comunidade..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Ana Souza - Integrante / Elisa Pinheiro Ferrari - Integrante / Larissa dos Santos - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 1
2015 - 2016
Tradução, adaptação e validação da iconographical falls efficacy scale para o idioma portugês-br.
Descrição: METODO O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa em Seres Humanos da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis, SC, Brasil , por meio da plataforma Brasil, CAAE n° 1.299.630, de acordo com a resolução 1996/96 da National Health Council. Participaram 352 idosos, com uma média de idade de 68,6 (±6,4) anos, destes 79 (idade 68,6 ±5,6) foram homens e 273 mulheres (idade 68,5 ±6,6). A Icon-FES é um questionário composto por 32 itens, que fornece informações sobre nível de preocupação de sofrer quedas do idoso para uma série de atividades de vida diária (AVD?s) combinadas com imagens das AVD?s e frases curtas. A versão longa Icon-FES contém 32 itens pontuados em uma escala de 4 pontos (1 = nem um pouco preocupado; a 4 = muito preocupado), no qual o escore total pode varia de 32, corresponde à ausência de preocupação, a 128, preocupação extrema em relação às quedas durante a realização das atividades específicas do questionário Na análise dos dados foram computadas estatísticas descritivas, Analise Fatorial Exploratória (AFE) com rotação oblimin, Teste KMO, alfa de Cronbach e o Lambda de Guttmann (λ) e correlação de Spearman(r). Realizou-se uma análise fatorial confirmatória com método de máxima verossimilhança. Para a avaliação do ajuste dos modelos foram selecionados quatro índices: 1) Razão do Qui-Quadrado (desejável ≤ 5,00), 2) GFI (desejável > 0,900), 3) CFI (desejável > 0,900) e 4) RMSEA[desejável ≤ 0,080; I.C. (≥ 0,000 - ≤ 0,080)] (Garson, 2012). RESULTADOS/DISCUSSÃO A escala Icon-FES original apresentou na análise da psicométricas clássica parâmetros adequados (KMO=0,94; variância explicativa=41,4% e alpha de cronbach=0,95), e indicou a unidimensionalidade da Icon-FES, com os itens apresentando valores de carga fatorial superiores à 0,45. No entanto, ao analisar o instrumento na vertente psicométrica moderna alguns itens foram sugeridos a sua exclusão para obter modelo de instrumento com ajustamento bom. Assim, ao analisar a correlação de Spearman os itens 10, 12, 15 e 16 foram excluídos do questionário por não apresentarem correlação significativa superior a 0,20. Após a exclusão destes itens a AFE obteve uma variância explicativa de 46,6%, KMO de 0,95 e alpha de cronbach de 0,96. No entanto, na AFC o instrumento apresentou um modelo sofrível (x²=1431,43; gl= 350; GFI=0,74; CFI=0,81; RMSEA=0,94). A AFC recomendou a retiradas dos 4, 5, 11, 28, 29 e 32 por apresentarem Lambda de Guttmann (carga fatorial) muito baixa, sendo recomendável a sua exclusão do instrumento. Após a retirada destes itens a AFE apresentou variância explicativa de 48,6%; KMO de 0,95 e alpha de cronbach de 0,95; e na AFC (x²=666,1; gl= 209; GFI=0,90; CFI=0,96; RMSEA=0,8). CONCLUSÃO A versão final da escala Icon-FES, ao excluir alguns itens da versão original, apresentou propriedade psicometricamente adequada, dentro da vertente da analise psicométrica moderna, para avaliar o medo de cair na população de idosos brasileira..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Ana Carolina Silva de Souza - Integrante / Paola Cidade Cordeiro - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 2
2015 - 2016
Proposição e validação de um instrumento digital para avaliação da imagem corporal infantil

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Elisa Pinheiro Ferrari em 04/03/2016.
Descrição: METODO Participaram do estudo 414 crianças de ambos os sexos com idades entre 07 e 10 anos, foram coletados dados de massa corporal; circunferências (pescoço, ombro, tórax; braço relaxado, punho, cintura, abdome, quadril, coxa proximal, coxa medial, coxa distal, perna, tornozelo); diâmetros (biliocristal e biacromial), estatura e insatisfação com a imagem corporal por meio do Children?s Figure Rating Scale (TINGEMMANN; WILSON BARRET, 1998). O instrumento desenvolvido teve as suas qualidades psicométricas testadas. Todas as variáveis foram analisadas de forma descritiva, por meio de frequência simples e medidas de posição e dispersão. Para verificar a normalidade dos dados foi utilizado o teste de Kolmogorov Sminorv. Foram realizados os seguintes testes inferenciais, Coeficiente de Validade de Conteúdo (CVC), correlação de Spearmann, teste de Wilcoxon e o Coeficiente de Correlação Intra-classe (CCI), Qui-quadrado e Índice Kappa. Os dados foram tabulados no SPSS versão 20.0® considerando um nível de significância de 5%. RESULTADOS/DISCUSSÃO O instrumento desenvolvido consistiu de um software composto por nove figuras corporais tridimensionais para ambos os sexos, de acordo com a cor da pele. Estas figuras representam um contínuo da magreza excessiva (IMC 12,0 Kg/m²) a obesidade severa (IMC 29,0 Kg/m²). A aplicação deste instrumento consiste na apresentação das figuras, com as seguintes instruções, 1) (real) e 2) (ideal). A insatisfação com a imagem corporal é obtida mediante a subtração da real pela ideal. As figuras corporais foram desenvolvidas a partir de valores médios das medidas corporais de 200 crianças de 07 a 10 anos de ambos os sexos. Cada criança avaliada compreendeu um grupo de IMC, e a média das medidas desse grupo representam cada uma das 9 figuras, especificamente. A testagem do instrumento constou da validação de conteúdo, análise semântica, validação concorrente, critério e fidedignidade. O cálculo do CVC resultou em valores acima de 0,90, para os critérios de clareza da imagem, pertinência prática e representatividade do item, obtidos por meio da avaliação de 10 juízes. A validade concorrente foi testada em 126 crianças, sendo 71 meninos. Não foram observadas diferenças entre os valores apresentados como figura real e ideal pelos dois instrumentos para ambos os sexos (p>0,05). Além disso, valores de correlação moderado para a figura real, nos meninos (r=0,56; p-valor0,05). Dentre os itens analisados, na apresentação crescente, a figura ideal foi a que apresentou o menor % de concordância e CCI para o sexo masculino (71,8%; CCI: 0,93) e feminino (54,2%; CCI: 0,77) (p>0,05). Na apresentação aleatória, os valores foram inferiores sendo, menor para figura real nos meninos (35,9%; CCI:0,53) e figura ideal nas meninas (56,0%; CCI:0,48). Valores de índice Kappa entre 0,40 e 0,60 11 encontrados indicam uma consistência interna adequada. CONCLUSÃO A partir dos dados apresentados, conclui-se que as escalas de silhuetas testadas demonstraram boas qualidades psicométricas, configurando-se numa opção viável de avaliação da imagem corporal em crianças brasileiras..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Integrante / Elisa Pinheiro Ferrari - Coordenador / Leandro Pires Fritzen - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 2
2015 - 2016
Testes clinicos de mobilidade funcional são preditores de risco em queda em idosos praticante de atividade fisica supervisionada.
Descrição: METODO O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa em Seres Humanos da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis, SC, Brasil , por meio da plataforma Brasil, CAAE n° 46613115.1.0000.0118, de acordo com a resolução 1996/96 da National Health Council. Participaram desta pesquisa 170 idosos com idade entre 60 e 90 anos (69.8 ±8.4), sendo que, 34 sofreram quedas nos últimos 12 meses, tendo média de idade 69.0 ±1.1 anos; 136 não caidores com média de idade de 70.3±0.6 anos. Após a finalização da reissão sistemática, foram aplicados os testes clínicos de mobilidade funcional: Timed Up and Go ?TUG; Timed Up and Go cognitive; Timed Up and Go manual; teste unipodal; Alcance Funcional; Chair test; Step test Direito e Esquerdo; Floor Transfer; Turn 360º; Four Squart Step Test; Ordered Multi-Stepping Over Hoop ? OMO. Todos os testes foram aplicados de acordo com o protocolo dos seus respectivos autores originais. O histórico de queda foi acompanhado por um seguimento de 12 meses, coletado pelo auto-relato do idoso. No tratamento estatístico foi utilizado o teste Mann Whitney U para comparação entre os grupos caidores e não caidores.. Para analise a validade preditiva dos testes clínicos de mobilidade funcional, para detectar o risco de queda em idosos praticante de AFS, foi utilizado a analise da curva ROC. Todos os testes adotaram o nível de significância de 5% (α =0,05). Foi utilizado o pacote SPSS 20.0 para as análises. RESULTADOS/DISCUSSÃO Ao analisar, o desempenho dos testes clínicos de mobilidade Funcional, somente o teste de alcance funcional foi capaz de diferenciar, os idosos ativos caidores dos não caidores (ρ=0.04). Os demais testes clínicos não apresentaram capacidades discriminativas (Tabela 1).O teste Alcance Funcional obteve o ponto de corte em 19.5 cm, apresentando uma área da curva ROC de 0,64 (ICC 0.51-0.73, ρ=0.03), sensibilidade de 86% e especificidade 77%. Estudos prospectivos (1, 2, 3) e retrospectivos (4, 5, 6), demonstraram que os testes de mobilidade funcional, utilizado neste estudo, apresentam boa validade preditiva e discriminativa, respectivamente, para população idosa residentes na comunidade. No entanto, os testes de mobilidade funcional não apresentaram capacidade discriminativa em identificar caidores e não caidores em idosos praticante de AFS. Sugere-se que somente testes de mobilidade funcionais analisados por este estudo não são sensíveis para detectar diferenças individuais em idosos praticantes de AFS, apontando a necessidade de uma maior investigação da influência de fatores intrínsecos e extrínsecos no desempenho do teste com a finalidade de constatar a teoria dos fatores de risco de queda neste perfil amostral, que ainda não está bem esclarecida. Tabela 2 ? Comparação do desempenho físico nos testes de mobilidade funcional entre os caidores e não caidores. Teste Caidores (n=34) Não Caidores (n=136) ρ TUG 9.1 ±0.4 8.7±0.2 0.22 TUG manual 9.1 ±0.04 9.2±0.2 0.97 TUG cognitivo 11.9 ±1.1 10.0±0.3 0.31 Unipodal 16.1 ±2.4 15.7 ±1.0 0.56 Chair test 13.9 ±0.8 12.5 ±0.3 0.29 Alcance Funcional 27.0±1.2 35.4 ±3.7 0.04* Step Test Direito 14.1 ±0.9 13.7±0.4 0.56 Step Test Esquerdo 14.2 ±0.9 14.1 ±0.4 0.94 OMO 11.8 ±1.7 11.5 ±0.5 0.77 Floor Transfor 8.3 ±1.5 7.0 ±0.5 0.61 Turn 360º 5.8 ±0.6 6.0 ±0.2 0.29 Four Squart Step Test 13.7 ±1.3 13.1 ±0.5 0.85 *Diferença significativa entre os grupos ρ<0.05.\ CONCLUSÃO O teste Alcance Funcional pode ser aplicado a qualquer grupo de idosos que pratiquem AFS, como meio de avaliação para detectar o risco de quedas nos indivíduos, uma vez apresentou índice de sensibilidade adequado para esta finalidade neste perfil amostral..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Mariluce Poerschke Vieira - Integrante / Ana Carolina Silva de Souza - Integrante / Larissa Santos - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 2
2014 - 2015
Perfil antropométrico e psicossocial de bailarinos e atletas.
Descrição: Neste estudo propõe-se analisar as características antropométricas e psicossociais de bailarinos clássicos e contemporâneos e atletas de modalidades coletivas e individuais de ambos os sexos em processo de formação desportiva e artística e atletas/bailarinos profissionais. Serão recrutados para o estudo 120 atletas de modalidades coletivas e individuais e 120 bailarinos do estilo clássico e contemporâneo, ambos do estado de Santa Catarina. A análise consta de caracterizar os bailarinos e atletas em relação a antropometria, identidade de gênero, perfil individualista e coletivista e status social. A instrumentação consta de uma ficha com dados sociodemográficos e esportivos, protocolo de avaliação antropométrica, questionários de identidade de gênero, orientação esportiva, status social e maturação sexual autoavaliativa. Os dados serão analisados com estatística descritiva e inferencial, adotando-se p<.05..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Thiago Emannuel Medeiros - Integrante / Elisa Pinheiro Ferrari - Integrante / Mariluce Poerschke Vieira - Integrante / Allana Alexandre Cardoso - Integrante.Financiador(es): Universidade do Estado de Santa Catarina - Bolsa.Número de orientações: 4
2014 - 2015
A validade dos testes individuais da escala de equilíbrio de BERG para classificar os idosos de acordo com histórico de queda.
Descrição: Este estudo tem o objetivo de explorar o sistema de pontuação dicotomizada de itens individuais da Escala de Equilíbrio de Berg e determinar a sensibilidade e especificidade de cada um em classificar os idosos com história de quedas. Serão selecionados 150 idosos de ambos os sexos, sendo 75 praticantes e 75 não praticantes de atividade física regular. Serão utilizados os seguintes instrumentos: Escala de Equilíbrio de Berg (EEB); Escala Internacional de Eficácia de Quedas (Falls Efficacy Scale International ? FES-I); e Questionário internacional de nível de atividade física (IPAQ). A validação da EEB será desenvolvida em duas fases: a) Avaliação da sensibilidade e especificidade dos testes. b) Validação da bateria, por meio da determinação da validade de conteúdo e dos graus de objetividade e fidedignidade dos testes, de acordo com as seguintes estratégias: I) aplicação da bateria em um grupo inexperiente composto por idosos não praticantes de atividade física e idosos praticantes de atividade física com e sem histórico de queda, com a finalidade de determinar o potencial discricionário da bateria. II) verificação da validade de estrutura da bateria, através de análise fatorial confirmatória. Com base na pontuação de cada item EEB será usado três pontos de corte na escala de pontuação: entre o escore de 1 e 2 , 2 e 3 , e 3 e 4, será analisar a sensibilidade (S), especificidade (E), valor preditivo positivo (VPP) e negativo (VPN) do teste, razão de verossimilhança positiva (RVP) e negativa (RVN) para diagnóstico o risco de queda. Será realizada a análise da curva ROC no escore total da EEB usando o fator de queda como o resultado dicotômico para determinar a utilidade do escore total da BBS em classificar as pessoas de acordo com história de queda. Na análise inferencial, a comparação entre idosos praticante e não praticantes será realizada por meio do teste t para amostras independentes ou teste U de Mann-Whitney, conforme a distribuição dos dados. Também será realizada a analise fatorial nos testes de equilíbrio. A comparação intra grupos por meio do teste t de Student emparelhado ou de Wilcoxon, conforme a distribuição dos dados. Para verificar a associação entre histórico de quedas (desfecho) e os valores obtidos no desempenho nos testes de equilíbrio será realizada uma regressão logística ou regressão múltipla. Será adotado o nível de significância de 5%..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Isabela Passos Porto - Integrante / Ana Carolina Silva de Souza - Integrante / Sadi Antônio Peruzzo Júnior - Integrante.Financiador(es): Universidade do Estado de Santa Catarina - Bolsa.Número de orientações: 3
2014 - 2015
Construção e Validação de uma Bateria Motora com base em Jogos Digitais.
Descrição: Este estudo tem como principal objetivo construir e validar uma bateria motora para crianças com base em Jogos Digitais. Farão parte do estudo crianças com idades entre 8 e 9 anos, moradores da grande Florianópolis/SC. Para a avaliação motora serão utilizados a Motor Assessment Battery for Children Second Edition - MABC-2, Test of Gross Motor Development - Second Edition - TGMD-2 e Body Coordination Test for Children ? KTK. Além disso, serão utilizados os Jogos Digitais desenvolvidos pelo Laboratório para Pesquisa em Aplicações Visuais (LARVA). Os dados serão tabulados e analisados no pacote estatístico SPSS, versão 17.0 para sistemas operacionais Windows. Será realizada a estatística descritiva (média, mediana, desvio-padrão, mínimo e máximo) e também a estatística inferencial, após a verificação de normalidade dos dados..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Thais Silva Beltrame - Integrante / Allana Alexandre Cardoso - Integrante / Pamella de Medeiros - Integrante / Sadi Antônio Peruzzo Júnior - Integrante / Fernanda Cerveira Fronza - Integrante.Financiador(es): Universidade do Estado de Santa Catarina - Bolsa.Número de orientações: 4
2013 - 2014
Relação entre status social subjetivo e esquemas de gênero do autoconceito em jogadores de futebol
Descrição: O status social subjetivo tem grande influência na vida dos indivíduos principalmente em adolescentes envolvidos com o esporte. Diante disso o objetivo desse estudo foi verificar qual a relação do status social subjetivo com os esquemas de gênero do autoconceito em jogadores de futebol. Participaram desse estudo 152 homens de 14 a 20 anos em período de formação esportiva no futebol. Esses indivíduos responderam um inventario sobre os esquemas de gênero e uma escala sobre a autopercepção de status. Verificou-se que os goleiros apresentaram maior percepção de status comparados aos jogadores de outras posições. Também foi observado que a maioria dos jogadores sentem-se insatisfeitos com o seu status. Os fatores racionalidade, egocentrismo, sensibilidade, integridade, emotividade e ousadia estão relacionados ao status dos jogadores. Novos estudos são necessários para melhor entender a influencia do nível de previsibilidade de cada função dentro de campo em relação ao status social subjetivo..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (4) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Isabela Passos Porto - Integrante / Thiago Emannuel Medeiros - Integrante / Elisa Pinheiro Ferrari - Integrante / Mariluce Poerschke Vieira - Integrante / Allana Alexandre Cardoso - Integrante / Ana Carolina Silva de Souza - Integrante / Fabiano Augusto Teixeira - Integrante.Financiador(es): Universidade do Estado de Santa Catarina - Bolsa.Número de orientações: 1
2013 - 2014
Satisfação com a imagem corporal de mulheres com incontinência urinária tratadas com exercícios para os músculos do assoalho pélvico
Descrição: O objetivo deste estudo foi comparar a imagem corporal e satisfação corporal antes e após um tratamento para incontinência urinária feminina com exercícios para os músculos do assoalho pélvico (EMAP). Foram avaliadas 68 mulheres antes e depois de três sessões de fisioterapia e EMAP domiciliares. A média de idade foi 50,8 (DP=10,9) anos. Houve alta prevalência de mulheres com excesso de peso corporal. Após o tratamento a prevalência de mulheres satisfeitas com a imagem corporal aumentou (de 17,6% para 26,5%)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (4) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Cinara Sacomori - Integrante / Isabela Passos Porto - Integrante / Thiago Emannuel Medeiros - Integrante / Elisa Pinheiro Ferrari - Integrante / Mariluce Poerschke Vieira - Integrante / LLana Siqueira - Integrante / Ana Carolina Silva de Souza - Integrante / Fabiano Augusto Teixeira - Integrante.
2013 - 2014
Comparação entre o perfil psicológico de bailarinos clássicos e contemporâneos.
Descrição: Este estudo se propôs a comparar o perfil psicológico e social de bailarinos clássicos e contemporâneos. Foram recrutados para o estudo 39 bailarinos clássicos e 10 contemporâneos do sexo feminino com idades entre 15 e 25 anos. Para avaliação da orientação esportiva (individualismo e coletivismo) será utilizado o Inventário de Perfil Idiocêntrico-Alocêntrico de Atletas (Perfil I-A). A avaliação de autoconceito (Masculinidade e Feminilidade) será realizada por meio do Inventário Feminino e Masculino dos Esquemas de Gênero do Autoconceito (GIAVONI; TAMAYO, 2005; 2003). Os dados serão analisados com o uso da estatística descritiva e inferencial, adotando-se um p<0.05. Com relação ao perfil idiocêntrico alocêntrico as bailarinas clássicas demonstraram ser heteroalocêntricas enquanto as bailarinas contemporâneas heteroidiocêntrico e heteroesquemático feminino tanto para as bailarinas clássicas quanto para as contemporâneas para os esquemas de gênero. Os dados aqui apresentados ressaltam características especificas de perfil idiocêtrico alocêntrico entre os estilos de dança investigados. Sendo que o mesmo comportamento, não foi verificado para os esquemas de gênero. Essas diferenças entre os estilos ocorrem devido às ações que esses bailarinos executam durante uma apresentação..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (4) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Isabela Passos Porto - Integrante / Thiago Emannuel Medeiros - Integrante / Elisa Pinheiro Ferrari - Integrante / Mariluce Poerschke Vieira - Integrante / Allana Alexandre Cardoso - Integrante / Ana Carolina Silva de Souza - Integrante / Fabiano Augusto Teixeira - Integrante.
2013 - 2014
Análise comparativa de consistência interna e reprodutibilidade da drive for muscularity scale para aplicação em homens e mulheres
Descrição: Estudos apontam para aumentos expressivos nas prevalências de insatisfação com a imagem corporal. Assim, faz-se necessário o aprofundamento das formas de avaliação dos diferentes componentes da percepção da imagem corporal. Objetivou-se comparar os índices de consistência interna e reprodutibilidade da versão brasileira da Drive for Muscularity Scale. A versão brasileira deste instrumento foi aplicada em 112 universitários, para análise de consistência interna e reprodutibilidade da escala. Foram realizadas análises de consistência interna e de reprodutibilidade de forma comparativa entre homens e mulheres. A escala apresentou elevados índices de consistência interna, tanto quando analisada como um todo, como quando analisada a partir de seus dois fatores ?motivações e desejos? e ?atitudes?, sendo este resultado semelhante para homens e mulheres. A escala apresentou adequados indicadores de reprodutibilidade ambos os sexos. A Drive for Muscularity Scale apresenta boa reprodutibilidade e consistência interna para ambos os sexos podendo ser utilizada também nas análises da imagem corporal em mulheres..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Érico Felden Pereira - Integrante / Sadi Antônio Peruzzo Júnior - Integrante.
2013 - Atual
Perfil esportivo e artístico de atletas e bailarinos
Descrição: Este estudo objetiva avaliar o perfil de praticantes de exercício físico de alto rendimento em termos genéticos, antropométricos, psicológicos e sociais no esporte e na dança. Serão avaliados atletas e bailarinos, de ambos os sexos, das seguintes modalidades esportivas: futebol, futsal, voleibol, handebol, basquetebol, lutas, natação, remo, ginástica artística, ginástica rítmica, atletismo, tênis e dos seguintes estilos de dança: ballet clássico, dança de salão, dança folclórica, hip hop, dança contemporânea e jazz, com idades entre 15 e 25 anos. Serão coletadas informações referentes: a cor da pele; critério de classificação econômica; tempo de treino sistematizado; frequência semanal de treino; nível de competições; colocação na competição; medidas antropométricas (massa corporal, estatura, dobras cutâneas, perímetros, diâmetros) será calculado o percentual de gordura, massa de gordura, massa magra, massa óssea, massa residual e massa muscular. O perfil genético será avaliado por meio da dermatoglifia, o perfil sócio-psicológico será obtido por meio das variáveis: orientação esportiva; autoconceito e status social. Também será verificada a maturação sexual..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Thiago Emannuel Medeiros - Integrante / Elisa Pinheiro Ferrari - Integrante / Mariluce Poerschke Vieira - Integrante / Allana Alexandre Cardoso - Integrante / Gislane Ferreira de Melo - Integrante / Fernanda Cerveira Fronza - Integrante.Número de orientações: 1
2012 - 2013
Quociente sexual feminino antes e após prática de exercícios do assoalho pélvico em mulheres com incontinência urinária
Descrição: Neste estudo propõe-se avaliar a função sexual de mulheres incontinentes antes e depois de serem orientadas por fisioterapeuta a praticarem exercícios não supervisionados para a musculatura do assoalho pélvico. Serão recrutadas para o estudo 100 mulheres incontinentes que freqüentarem o Hospital Universitário/UFSC ou a Rede Feminina de Combate ao Câncer em Florianópolis/SC. A intervenção consta de duas sessões de fisioterapia para tratamento de incontinência urinária, com ênfase na orientação de exercícios do assoalho pélvico. O acompanhamento será feito por 3 meses, em que serão agendadas duas novas avaliações (em 1 e 3 meses). A instrumentação consta de uma ficha com dados sociodemográficos, de saúde e gineco-obstétricos, quociente de função sexual feminina e teste de função da musculatura do assoalho pélvico. Os dados serão analisados com estatística descritiva e inferencial, adotando-se p<.05. Palavras-chave: Incontinência Urinária. Exercícios. Assoalho Pélvico. Função Sexual..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Cinara Sacomori - Integrante / Núbia Berenice Negri - Integrante / Fabiano Augusto Teixeira - Integrante / Ilana Siqueira - Integrante.
2011 - 2013
Avaliação do desempenho motor, status social e bullying em crianças e adolescentes de alta vulnerabilidade social do CEM São Luiz no município de São José, SC.
Descrição: Bullying é considerado um conjunto de atitudes agressivas, intencionais, dissimuladas e repetitivas, que ocorrem sem motivação evidente, adotado por um ou mais alunos contra um ou outros, e que não apresentam visibilidade social, causando dor, angústia e terrível sofrimento às vítimas. Crianças e adolescentes que se encontram em situação de alta vulnerabilidade social, estão mais suscetíveis ao envolvimento neste fenômeno, pois a violência na escola não pode ser dissociada da violência percebida no ambiente em estão inseridas. Objetivo: Analisar o perfil dos participantes de bullying escolar em crianças e adolescentes de alta vulnerabilidade social presentes na Grande Florianópolis, SC. Métodos: Participaram do estudo 409 crianças e adolescentes do 3º ao 5º ano e da 4ª a 6ª série do Ensino Fundamental, de ambos os sexos, de duas escolas públicas municipais. Os instrumentos utilizados foram: Questionário de Olweus adaptado à população brasileira; Questionário para o Estudo da Violência entre Pares e Escala Sócio-Métrica, para a identificação dos papéis de participação no bullying escolar; TGMD-2, para o análise do desempenho motor; TDE, para análise do desempenho escolar; Escala Subjetiva de Status Social em Sala de Aula; Escala MacArthur de Status Social Subjetivo e Escala MacArthur de Status Social Subjetivo Versão para Jovens, para análise do status; Escala da Silhueta Corporal, para verificar a satisfação corporal; as medidas antropométricas massa corporal, estatura, dobras cutâneas e diâmetros ósseos, para a avaliação da composição corporal; e Leitor Dermatoglífico, para avaliação da marca genética. Resultados: Desempenho motor, composição corporal e aspectos genéticos, no que tange o perfil dermatoglífico, não foram preditores de participação no bullying escolar. Contudo, encontraram-se indícios de que as variáveis status, insatisfação corporal e desempenho escolar podem predizer comportamentos relacionados aos papéis de participação neste fenômeno. Conclusão: a presente pesquisa foi de grande importância para compreender o bullying e os papéis assumidos por crianças e adolescentes em comunidades de alta vulnerabilidade social, frente a esse comportamento, bem como, trouxe reflexões a respeito das práticas educacionais vigentes e o papel do professor de Educação Física neste fenômeno, contribuindo para avanço do tema nesta área. Faz-se necessário que mais estudos sejam desenvolvidos relacionando o bullying escolar com o perfil de crianças e adolescentes de diferentes contextos, expostas, ou não, a riscos sociais..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Pamella de Medeiros - Integrante / Marcela Almeida Zequinao - Integrante.
2011 - 2013
Perfil clinico epidemiológico e a pratica da atividade física das mulheres atendidas pela Rede feminina de Combate ao câncer de Fpolis (SC).
Descrição: É incerta qual a associação entre prática de atividade física regular e demais fatores de risco/proteção para o câncer de colo uterino em mulheres da região metropolitana de Florianópolis. Alguns estudos sugerem que mulheres que praticam atividade física regular têm menores incidências de câncer. Objetivo: Investigar a associação entre a prática de atividade física e o diagnóstico de câncer de colo uterino em mulheres maiores de 18 anos atendidas pela Rede Feminina de Combate ao Câncer de Florianópolis, SC. Métodos: Estudo de caráter epidemiológico do tipo transversal cuja coleta de dados será realizada de 1 de agosto de 2011 até 01 de julho de 2012. Participarão do estudo mulheres que frequentam a Rede Feminina de Combate ao Câncer de Florianópolis para realização do exame preventivo no período vigente do estudo, não gestantes e maiores de 18 anos, que aceitarem as condições do termo de consentimento livre esclarecido. Considerando que são avaliadas cerca de 450 mulheres por mês nesta instituição, estima-se obter os dados de aproximadamente 2000 mulheres no período de coleta de dados. Como instrumentos de pesquisa serão utilizados: (1) a ficha de controle da própria instituição, a qual contém perguntas de caracterização sociodemográfica das mulheres, investigação de alguns fatores de risco e resultados dos exames preventivos; e (2) um questionário semi-estruturado sobre prática de atividade física nos diferentes domínios (lazer, trabalho, deslocamento e doméstica). A análise dos dados será com recursos da estatística descritiva e inferencial (análises de regressão logística), adotando um p<0,05..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Cinara Sacomori - Integrante / Ana Paula Kruger - Integrante / Fabiana Flores Sperandio - Integrante / Fernanda Felizola - Integrante / Patrícia M. Matos - Integrante / Núbia Berenice Negri - Integrante / Allana Alexandre Cardoso - Integrante / Fabiano Augusto Teixeira - Integrante.
2011 - 2012
Influencia do nível de atividade física na funcionalidade do assoalho pélvico em mulheres adultas jovens (18 a 30 anos).
Descrição: The purpose of is study was to evaluate the level of physical activity on sexual function of women from 18 to 40 years old. Questionnaires about level of physical activity, perceived ability and scale of sexual function were applied in 114 women, physically active or not. The results showed no significant differences in sexual function scores for women considering the levels of physical activity (mild, moderate or intense). More physically active women tended to show more dyspareunia during or after sexual activity. Women with thinner waist and larger hips reported more sexual desire and excitement..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Cinara Sacomori - Integrante / Ana Paula Kruger - Integrante / Fabiana Flores Sperandio - Integrante / Fernanda Felizola - Integrante / Allana Alexandre Cardoso - Integrante / Fabiano Augusto Teixeira - Integrante.
2011 - 2012
Relação entre qualidade de vida e função sexual de participantes de um Programa de reabilitação Cardiorespiratória e Metabólica.
Descrição: Fundamentação: Participantes de programas de reabilitação cardiopulmonar e metabólica podem apresentar comorbidades e dor musculoesquelética em função do envelhecimento e do compartilhamento de fatores de risco. Estes atuam como agentes estressantes que influenciam negativamente a qualidade de vida e a função sexual. Objetivo: avaliar a função sexual e a qualidade de vida de participantes de programas de reabilitação Cardiopulmonar e metabólica com e sem dor crônica musculoesquelética. Método: Foram entrevistados 100 participantes de dois programas de Reabilitação cardiopulmonar e metabólica. Os instrumentos utilizados foram: Inventário de avaliação do sistema locomotor, escala graduada de dor crônica para investigação dos domínios da dor: intensidade, incapacidade e frequência, Versão Brasileira do questionário de qualidade de vida SF-36, Índice Internacional de Função Erétil e Female Sexual Function Índex ? FSFI. Resultados: 47% dos participantes referiu sentir alguma dor musculoesquelética, sendo que eles apresentaram maior IMC (Md= 30,17, M=30,19) e maior prevalência nas mulheres (79,2%). A curva ROC indicou ponto de corte de IMC > 28,04Kg/m². Os locais mais acometidos pela dor em repouso foram: a lombar (29,8%), os joelhos (23,4%) e os ombros (10,6%). 30% dos participantes eram limitados pela dor e 18% referiram dor piorada ou desencadeada pelo exercício físico, sendo a maior concentração de queixas nos membros inferiores. Não foram observadas associações entre vida sexual ativa e presença de dor musculoesquelética, assim como não foi constatada diferença na função sexual masculina quando comparados os participantes com e sem dor. 41,7% dos participantes com dor apresentou disfunção erétil. Os participantes com dor apresentaram menores escores nos domínios capacidade funcional, aspectos emocionais e saúde mental do questionário de qualidade de vida. Verificou-se correlação positiva entre satisfação sexual geral e função erétil com capacidade funcional relacionada à qualidade de vida. Conclusão: Foi observado presença de dor em aproximadamente metade dos participantes, sendo parte deles limitados por ela. Além disso, participantes com dor musculoesquelética apresentaram piores escores de qualidade de vida. Salienta-se a importância de avaliar as a função sexual, a qualidade de vida e condições musculoesqueléticas de participantes de programas de Reabilitação cardiopulmonar e metabólica tanto no início quanto na evolução do tratamento, principalmente naqueles com IMC superior a 28,04 Kg/m²..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Priscila G. Wittkopf - Integrante / Allana Alexandre Cardoso - Integrante.
2010 - 2011
Influência do nível de atividade física na funcionalidade do assoalho pélvico em mulheres adultas jovens (18 a 30 anos).
Descrição: Não se sabe ao certo qual a influência do nível de atividade física sobre a funcionalidade da musculatura do assoalho pélvico, que corresponde a musculatura responsável pelo suporte dos órgãos abdominais e pélvicos, pela continência anal e fecal, pela estabilização do tronco, além da participação no incurso sexual e orgasmo. Disfunções nesta musculatura são responsáveis por perdas urinárias involuntárias, prolapsos de órgãos pélvicos, disfunções sexuais e comprometimento da qualidade de vida em geral. Objetivo: Avaliar como se comporta a função muscular Perineal em mulheres adultas jovens (18 a 30 anos) em diferentes níveis de atividade física.. Métodos: Estudo transversal em que 100 mulheres responderão a um Questionário de perguntas abertas e fechadas sobre antecedentes ginecológicos e obstétricos, responderão a um questionário para graduação do nível de atividade física denominado Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ) versão curta e serão avaliadas quanto a função do Assoalho Pélvico, utilizando-se o esquema PERFECT e o aparelho de biofeedback Perina. Serão utilizados para análise dos dados recursos da estatística descritiva e inferencial (testes de correlação e de comparação de grupos), adotando um p<0,05..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Cinara Sacomori - Integrante / Ana Paula Kruger - Integrante / Maria Letícia Pinto da Luz - Integrante / Fabiana Flores Sperandio - Integrante / Patrícia M. Matos - Integrante / Fabiano Augusto Teixeira - Integrante / Larissa Reckeleberg - Integrante.Financiador(es): Universidade do Estado de Santa Catarina - Bolsa.Número de orientações: 2
2010 - 2011
Influência do nível de atividade física na função sexual de mulheres adultas jovens (18 a 30 anos)
Descrição: Ainda não se sabe ao certo o impacto do nível de atividade física na sexualidade feminina. Alguns estudos sugerem que pessoas ativas fisicamente têm maior freqüência e satisfação sexual. Objetivo: avaliar a influência do nível de atividade física na função sexual das mulheres adultas jovens (18 a 30 anos). Métodos: estudo transversal em que 300 mulheres entre 18 e 30 anos responderão o Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ) versão curta, a Escala de Capacidade Percebida (Rating of Perceived Capacity - RPC) e o Questionário de Função Sexual Feminina. As participantes, mulheres de 18 a 30 anos, serão selecionadas em postos de saúde do município de Florianópolis (SC) no período de setembro de 2010 a março de 2011. Participarão do estudo as mulheres saudáveis, não gestantes e sexualmente ativas que aceitarem as condições da pesquisa e derem seu consentimento livre e esclarecido. Serão utilizados para análise dos dados recursos da estatística descritiva e inferencial (testes de correlação e de comparação de grupos), adotando um p<0,05..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Cinara Sacomori - Integrante / Ana Paula Kruger - Integrante / Maria Letícia Pinto da Luz - Integrante / Fabiana Flores Sperandio - Integrante / Fernanda Felizola - Integrante / Viviana de Espindola - Integrante / Juliana dos Santos Muller - Integrante.Financiador(es): Universidade do Estado de Santa Catarina - Bolsa.Número de orientações: 2
2010 - 2011
Influência do nível de atividade física na composição corporal de mulheres adultas jovens (18 a 30 anos)
Descrição: Atualmente, seja em busca de objetivos estéticos ou com foco na manutenção e promoção da saúde, o controle do peso corporal e todos os seus segmentos (composição corporal), aliados à prática regular de atividade física passaram a constituir-se importantes preocupações do homem moderno. Sendo assim, torna-se fundamental compreender as teorias e meios de avaliar a composição corporal, correlacionando-a com o nível de atividade física. Objetivo: avaliar a influência do nível de atividade física na composição corporal das mulheres adultas jovens (18 a 30 anos). Métodos: estudo transversal em que 300 mulheres responderão ao Questionário de Nível de Atividade Física (IPAQ) versão curta. Além disto, serão coletadas as medidas de massa corporal, estatura, dobras cutâneas (TR, SI e CX) e Diâmetros Ósseos (Biepicondiliano do Fêmur, Biepicondiliano do Úmero, Bimaleolar e Biestilóide. A partir destas medidas, ao fracionar a massa corporal em quatro componentes, consegue-se estimar valores de massa muscular, massa óssea, massa gorda e massa residual. Assim serão efetuadas correlações entre o nível de atividade física com a massa muscular, massa óssea, massa gorda, massa residual, IMC e percentual de gordura. As participantes serão selecionadas em postos de saúde do município de Florianópolis (SC) no período de setembro de 2010 a março de 2011. Serão utilizados recursos da estatística descritiva e inferencial (testes de correlação e de comparação de grupos), adotando um p<0,05..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Cinara Sacomori - Integrante / Maria Letícia Pinto da Luz - Integrante / Fabiana Flores Sperandio - Integrante / Allana Alexandre Cardoso - Integrante / Marcio Asato - Integrante / Michele Simone Schlosser - Integrante.Financiador(es): Universidade do Estado de Santa Catarina - Bolsa.Número de orientações: 2
2009 - 2011
A busca por métodos de prevenção das desordens osteomusculares relacionadas ao trabalho.
Descrição: Busca avaliar a efetividade de programas diferenciados de intervenção para a prevenção das DORT na indústria..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2010
Análise do estado de atenção durante tarefa de alcançar e pegar em idosos com eletroencefalograma quantitativo.
Descrição: Este projeto de pesquisa descritivo-exploratório tem por objetivo Investigar o nível de atenção durante a realização da tarefa de alcançar e pegar em indivíduos idosos. A coleta de dados será realizada na Clinica Escola de Fisioterapia do CEFID ? UDESC, A população será formada por indivíduos idosos residentes na cidade de Florianópolis e região em uma amostra de 10 indivíduos idosos com idade igual ou superior a 60 anos, ausência de demências ou patologias ortopédicas dos membros superiores de ambos os sexos. Como instrumento de pesquisa será utilizado Eletroencefalograma quantitativo (EEGq) modelo Pendant de 2 canais na montagem monopolar, obedecendo o sistema internacional 10/20 padronizado por Jasper (1958).Este sistema será utilizado como referencial para colocação dos eletrodos na região pré-frontal dos indivíduos idosos. A partir disso, os mesmos serão orientados a realizar a tarefa de alcançar e pegar distribuída de forma aleatória e em seguida em blocos. Os resultados servirão para identificar o nível de interferência contextual de ambas as tarefas através das variações no estado de atenção dos indivíduos durante as mesmas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Caroline Pereira Martins - Integrante.
2009 - 2010
Comparação de três baterias motoras com crianças de 9 e 10 anos.
Descrição: Este projeto de pesquisa descritiva de campo tem por objetivo avaliar as similaridades e particularidades das baterias motoras MABC-2, EDM e TGMD-2 de crianças de 9 a 10 anos de ambos os sexos. A coleta dos dados será realizada no Colégio Aplicação Univali de Tijucas ? SC, e a amostra será escolhida intencionalmente, de forma seqüencial, desde que se enquadrem nos critérios de inclusão do estudo. Serão selecionadas as crianças matriculadas no colégio com idade entre 9 e 10 anos, de ambos os sexos. Será aplicada uma a uma a bateria motora relacionada, terminada completamente a coleta de uma para iniciar a coleta das outras baterias. A coleta dos dados se dará na escola, nas aulas de Educação Física, pela própria pesquisadora, com a assinatura prévia do termo de consentimento livre e esclarecido dos pais dos alunos. Os resultados servirão para avaliar as similaridades e particularidades das baterias motoras ABC, EDM e TGMD-2 com um mesmo grupo de crianças de ambos os sexos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / SILVEIRA, Rozana Aparecida - Integrante.Número de orientações: 1
2009 - 2010
Aptidão física e qualidade na atividade sexual em portadores de doença arterial coronariana.
Descrição: Este projeto de pesquisa descritiva de campo tem por objetivo verificar a relação entre aptidão física e a qualidade na atividade sexual em portadores de doença arterial coronariana (DAC) de ambos os sexos. A coleta dos dados será realizada no ambulatório do Instituto de Cardiologia ? SC, e a amostra será escolhida intencionalmente, de forma seqüencial, desde que se enquadrem nos critérios de inclusão do estudo. Serão selecionados 100 sujeitos, sendo 50 homens e 50 mulheres com diagnóstico de doença aterosclerótica. Os sujeitos serão entrevistados acerca de seus hábitos de vida e sobre sua atividade sexual, em local reservado. A coleta dos dados se dará em local pré-determinado para que não haja constrangimento dos pesquisados, com o esclarecimento anterior de que as perguntas deverão ser respondidas com base nas experiências vividas antes e após a manifestação da doença arterial coronariana. Os resultados servirão para identificar se a qualidade da atividade sexual de pacientes portadores de doença arterial coronariana apresenta correlação com a aptidão física atual..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Cícero Augusto de Souza - Integrante.Número de orientações: 1
2008 - 2009
O impacto da identidade de gênero na auto-avaliação corporal e motora de atletas de ambos os sexos.
Descrição: Resumo: Este projeto de pesquisa descritiva de campo não probabilística teve por objetivo avaliar o impacto da identidade de gênero na auto-avaliação corporal e motora de atletas oficiais de futebol, basquetebol, voleibol, handebol e natação de ambos os sexos. As coletas de dados utilizaram de técnicas snow ball e focus groups em locais de treinamentos e competições esportivas de Santa Catarina. Este estudo utilizou auto-avaliação por intermédio de um questionário - Questionário de Identidade Corporal (QIC) com 328 sujeitos, sendo 165 homens e 163 mulheres com no mínimo 30 participantes de cada modalidade esportiva com média de idade de 22 anos. Para análise de dados utilizou-se de estatística descritiva e inferêncial (Teste t de Student e Anova Oneway). Conclui-se que houve diferenças em termos de corporeidade e motricidade dentre os sexos, assim como dentre as diferentes modalidades. Os homens demonstraram serem mais ativos fisicamente e gostarem mais de atividades que buscam competitividade e agressividade do que as mulheres, enquanto as atletas mostraram conhecerem menos seu corpo e se importarem mais com a imagem corporal. Além disso, as mulheres atletas desse estudo brincaram na infância tanto com meninas quanto com meninos, fato este que pode ter-las levado ao mundo do esporte. Unitermos: identidade de gênero, corporeidade, motricidade, esporte..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 1
2008 - 2009
O impacto da identidade de gênero em portadoras de doença arterial coronariana.
Descrição: Na área das ciências da saúde, estuda-se como e por que algumas moléstias são exclusivas ou predominantes a determinado sexo. Tais morbidades podem apresentar etiologias de origem biológica ou mesmo seguir padrões culturais e sociais. Esta pesquisa descritiva de campo teve por objetivo avaliar o impacto da identidade de gênero masculina em portadoras de doença arterial coronariana (DAC). A coleta dos dados foi realizada de forma intencional no ambulatório do Instituto de Cardiologia ? SC e no Núcleo de Cardiologia do Centro de Ciências da Saúde da UDESC. Foram selecionados 79 sujeitos com DAC, sendo 28 homens e 25 mulheres, além de 26 mulheres saudáveis (grupo controle). Entre os participantes do estudo, as mulheres com DAC apresentaram, significativamente, mais hipertensão arterial, colesterol elevado, triglicerídeos e menor escolaridade que os homens com DAC e as mulheres do grupo controle. Estas apresentaram, ainda, maior prevalência de diabetes, tabagismo quando comparadas às mulheres saudáveis. Entretanto são significativamente mais ativas que os outros grupos. Apesar de não haver diferença estatística, as mulheres com DAC estavam mais a cima do peso e auto-avaliaram como mais ansiosas e depressivas que os demais grupos. Em termos de identidade de gênero, os homens se auto-avaliaram mais masculinos do que as mulheres dos dois grupos e, apesar de não ser significativo, as mulheres com DAC se consideram menos femininas em relação ao grupo controle. Entretanto, a preferência por grupos de meninos para a socialização na infância foi maiores para os homens, seguidos pelas mulheres com DAC e por fim pelo grupo controle. O que nos permite associar o convívio com meninos na infância a uma maior masculinidade em termos de identidade de gênero na fase adulta para as mulheres e uma maior propensão à DAC, mesmo que estas não se reconheçam significativamente mais masculinas na auto-avaliação realizada..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 1
2008 - 2009
Auto-percepção corporal e preferências motoras de praticantes de dança.
Descrição: O presente estudo apresenta as diferenças entre homens e mulheres, bem como entre os estilos de dança, relacionadas à corporeidade e orientação motora no meio da dança. O objetivo da pesquisa foi analisar através da auto-avaliação, a percepção corporal e as preferências motoras entre homens e mulheres praticantes de diversos estilos de dança, ambiente predominantemente feminino. Para a coleta dos dados utilizou-se o Questionário de Identidade Corporal (QIC), com praticantes de hip-hop, clássico, jazz, contemporâneo, dança de salão, axé e dança do ventre, para as mulheres, e hip-hop, clássico, contemporâneo, dança de salão e axé, para os homens (N=336). Os resultados do presente estudo nos permitem dizer que existem muitas diferenças entre homens e mulheres no que diz respeito às questões sócio-antropométricas, de auto-estima, de identidade infantil e orientação motora. Os resultados mostram que em termos de auto-estima corporal, os homens se tocam mais, e por isso, conhecem mais seus corpos do que as mulheres o que os levaria a ter uma visão mais funcional e as mulheres uma visão mais estética dos seus corpos. Em termos de identidade infantil e orientação motora, os homens apresentam características tanto na infância, quanto na fase adulta, que demonstram uma tendência a preferir atividades mais competitivas e agressivas, já as mulheres, preferem atividades mais individualizadas como yoga e ginástica. Assim, percebeu-se que mesmo em um ambiente predominante feminino, os tradicionais papéis sexuais tem profundo impacto na identidade de gênero de bailarinos de ambos os sexos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 1
2007 - 2008
Conhecimento de profissionais da saúde sobre reabilitação sexual na lesão medular.
Descrição: O presente estudo objetivou avaliar o nível de conhecimento, atitude, aproximação e conforto de profissionais da saúde sobre a reabilitação sexual na lesão medular. No estudo participaram 132 sujeitos (34 homens e 98 mulheres), sendo que destes, 33 fisioterapeutas, 36 psicólogos, 32 médicos e 31 enfermeiros. Foi utilizado o instrumento: Escala de Sexualidade para Conhecimento, Conforto, Aproximação e Atitudes (KCAASS). Para cumprir os objetivos propostos nos dois estudos, utilizou-se os seguintes testes estatísticos: Teste U de Mann-Whitney e o Teste de correlação de Spearman. Os profissionais da saúde, embora lidem freqüentemente com questões da sexualidade, não estão preparados devidamente para isso. Não importa se em relação ao conforto, à abordagem, ao conhecimento ou ainda à atitude, precisam de incremento. Palavras-chave: Sexualidade Humana, Lesão Medular, Reabilitação Sexual..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 1
2007 - 2008
Validação de conteúdo e teste de clareza do Questionário de Sexualidade na Gestação (QSG).
Descrição: As mudanças acontecidas durante o período gestacional que habitualmente acometem os aspectos físicos, psíquicos, fisiológicos, entre eles a sexualidade da mulher. Objetivo: adaptar o Questionário de Sexualidade na Gestação desenvolvido por Savall e Cardoso (2008), de forma a restringir as questões somente àquelas nos domínios da sexualidade, validar o conteúdo do instrumento e testar a clareza do mesmo. Materiais e método: (a) validação de conteúdo por cinco juízes seguidos de adaptações sugeridas pelos mesmos, (b) validação de conteúdo por cinco juízes e adaptações de acordo com os mesmos, (c) teste de clareza e (d) relatos de três entrevistadoras quanto ao processo de abordagem e entendimento das questões pelas gestantes. Resultados: na primeira etapa de avaliação de conteúdo a média geral do QSG foi de 8,5 (sd=  0,59), seguindo as considerações de cada juiz gerando uma segunda versão, esta com uma média de 8,7 (sd=0,89), passando por mais algumas modificações. Após, submetido a avaliação de clareza com nota geral de 9,1 (sd=0,40), finalizando assim o processo de validação: conteúdo e clareza. PALAVRAS-CHAVE: Gestação. Sexualidade. Instrumento. Validação..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 1
2007 - 2008
Investigação da criança considerada atípica na escola a apartir da indicação docente.
Descrição: Esta pesquisa tem como objetivo avaliar o desenvolvimento motor de escolares, bem como verificar as diferenças entre os sexos. Esta é uma pesquisa de campo, não probabilística, caracterizada como descritiva-comparativa. Participaram desta pesquisa 207 escolares, sendo 114 meninos e 93 meninas, matriculados na 5ª série do ensino fundamental em um Colégio da Rede Pública de Ensino do Munícipio de São José ? SC. Os dados da pesquisa foram inseridos e analisados no programa computadorizado Statistical Package for the Social Science (SPSS for Windows) versão 15.0. Realizou-se um estudo descritivo e o teste T de Student foi utilizado para verificar diferenças entre os sexos. Como principais resultados, pode-se observar que as médias relacionadas à avaliação motora foram satisfatórias na maioria das variáveis de acordo com a bateria de avaliação motora utilizada, exceto para a variável ?organização espacial?, a qual apresentou resultado abaixo do esperado. Os meninos se sobressaíram na ?motricidade global? e ?motricidade fina?, nas outras variáveis não houve diferenças significativas. Uma questão muito importante averiguada por esse estudo, foi em relação a escolha do instrumento de avaliação motora, pois através da revisão de literatura, observamos uma diferença nos resultados de acordo com a bateria utilizada. Esses resultados nos levam a crer que o resultado favorável ao sexo feminino, ou masculino depende da escolha da bateria de avaliação e não do real desempenho dos alunos. Isso talvez ocorra, porque as diferenças entre os sexos podem ocorrer em cada atividade específica e não exatamente em cada área do desenvolvimento motor..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 1
2006 - 2007
Impacto de diferentes níveis e tipos de lesão medular na auto-estima e auto-imagem.
Descrição: Este estudo objetivou investigar a capacidade de adaptação e o nível de estima sexual em deficientes físicos residentes na Região Sul do Brasil (Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná), os principais locais para coleta de dados foram eventos esportivos (basquete em cadeirantes, atletismo e natação). Participaram da pesquisa 72 deficientes físicos (46 homens e 26 mulheres) destes, 69 eram atletas. Todos responderam à duas escalas: Resiliência e Estima Sexual. Para análise de dados adotou-se estatística descritiva (média, porcentagem e freqüências) e estatística inferencial (teste T e teste correlacional de Spearman). A média de idade dos participantes foi de 30,04 anos (sd 8,93) e o tempo médio de deficiência física foi de 17,65 anos (sd 12,24). Os participantes foram classificados também pelo tipo de deficiência física, onde 68,1% apresentaram deficiência adquirida e 31,9% congênita. Com relação ao nível de resiliência 91,3% dos homens e 84,6% das mulheres apresentaram elevado nível; na estima sexual novamente os participantes apresentaram alto nível, com 66,7% dos homens e 80,8% das mulheres. Ao comparar os níveis de resiliência e estima sexual (através do teste t) tanto entre homens e mulheres como entre deficiência congênita e adquirida, não foram encontradas diferenças estatisticamente significativas. Dentre as 25 questões do instrumento de resiliência, 5 apresentaram fortes correlações com a classe econômica dos sujeitos. A correlação positiva também apareceu no instrumento de estima sexual, representada por 4 das 10 questões.Tornando evidente a contribuição dos esportes competitivos na adaptação das pessoas com deficiência física visando melhor integração social..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 1
2006 - 2007
Perfil de desenvolvimento motor de crianças indicadas como ?problema? pelos professores de Educação Física
Descrição: O principal objetivo desta pesquisa é avaliar o desenvolvimento motor de crianças indicadas como ?problema? pelos professores, além de comparar esses resultados com um grupo controle. Foram avaliadas 15 crianças indicadas pelos professores e 13 não indicadas, com idade entre 11 e 15 anos, utilizando a Bateria de Avaliação de Desenvolvimento Motor da Criança (Movement ABC). Os escolares indicados, em sua maioria, obtiveram classificação severa (66,7%), assim como os não indicados, os quais 76% ficaram com classificação severa. Comparando os dois grupos, as crianças não indicadas obtiveram piores resultados em quase todas as atividades do teste, porém esta diferença não foi significativa. Independente do grupo, um número muito grande de crianças obteve a classificação severa. O que nos leva a refletir quanto ao real caráter da educação física escolar, que possui uma tendência muito voltada ao esporte e também quanto à validade deste instrumento de medida para a realidade brasileira..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1
2006 - 2007
Perfil Sexual Longitudinal de gestantes.
Descrição: O comportamento sexual é um dos aspectos a se considerar no estudo da sexualidade da gestante. OBJETIVO: investigar o comportamento sexual de gestantes em relação à iniciativa sexual, práticas sexuais e posições utilizadas durante essas práticas. MATERIAIS E MÉTODOS: Pesquisa descritiva e retrospectiva, as participantes do estudo foram 150 gestantes de Florianópolis que responderam ao Questionário de Sexualidade na Gestação. A análise dos dados foi através de estatística descritiva e análises de variâncias pelo teste de ONE WAY ANOVA. RESULTADOS: Antes da gestação e no primeiro trimestre quem mais tomava iniciativa eram os dois na mesma proporção (67.3 e 51.7%, respectivamente antes da gestação e primeiro trimestre) e no segundo e terceiro trimestres e período pós-parto quem mais tomava a iniciativa eram os homens (46.0, 41.3 e 55.5%, respectivamente no segundo e terceiro trimestres e pós-parto). As mulheres que tomavam iniciativa em igual proporção aos seus parceiros apresentaram maiores médias de desejo, excitação e satisfação sexual, intensidade do orgasmo e em quanto elas consideravam o sexo importante em suas vidas. A maioria das práticas sexuais (penetração vaginal, masturbação, sexo oral e sexo anal) apresentou um declínio gradual no período da gestação. A posição do homem por cima da mulher foi a mais utilizada antes da gestação (80.5%) e no primeiro trimestre (63%), enquanto que a posição lado a lado foi mais utilizada no segundo (55%) e no terceiro (57%) trimestres. CONSIDERAÇÕES: Existe uma adaptação em relação à prática sexual e às posições utilizadas de acordo com o avançar da gestação..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 1
2005 - 2006
Perfil sexual de gestantes.
Descrição: Objetivo: conhecer a sexualidade das gestantes durante os diferentes períodos constituintes do ciclo gestacional. Método: participaram desse estudo 40 gestantes da cidade de Florianópolis - SC, selecionadas através de focus groups e snow ball. O instrumento utilizado foi um questionário semi-estrutrado, elaborado pelos autores, para conhecer a sexualidade da participante em dois períodos: pré-gestacional e gestacional. Utilizou-se para o tratamento dos dados a estatística descritiva (média e desvio padrão, freqüência e percentual) e os testes estatísticos não-paramétricos (McNemar e teste correlacional de Spearmann). Resultados: Com relação aos sintomas (náusea, vômito, fadiga, inchaço, sonolência e sensibilidade corporal) durante o período gestacional, houve presença acentuada deles no primeiro trimestre, os quais diminuem entre as gestantes do segundo trimestre e voltam a aumentar nas do terceiro. Com relação à freqüência sexual houve uma considerável diminuição nas gestantes do terceiro trimestre; A percepção quanto à disposição sexual do parceiro foi relatada como semelhante ao período pré-gestacional por 61,5% das gestantes; Com relação às práticas sexuais, de modo geral, não se alteraram quando comparados os períodos pré-gestacional e gestacional, mas 65% das gestantes relataram adotar posições sexuais mais confortáveis durante o período gestacional. Considerações finais: Através dos achados apresentados nesse estudo pode-se perceber que a sexualidade é afetada em muitos pontos. Por isso, esclarecimentos durante o período gestacional precisam ser feitos para que a qualidade sexual do casal seja mantida. Além disso, sugere-se que sejam feitos estudos longitudinais para que se possa entender o que ocorre individualmente e de forma coletiva com o avançar da gestação..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1
2005 - 2006
Perfil sexual de homens com lesão medular.
Descrição: Objetivo: Este estudo objetivou comparar os níveis de desejo e satisfação sexuais bem como o comportamento sexual de pessoas com lesão medular entre os períodos pré e pós-lesão. Metodologia: A pesquisa caracterizou-se como descritiva e utilizou-se da metodologia de auto-relato mediante aplicação instrumental de questionário e entrevista a uma amostragem do tipo intencional, não probabilística. Participaram deste estudo 20 homens adultos, com idade média de 34,9 anos (sd 12,6), dos quais 40% apresentaram 2º grau completo e uma média de 1,8 itens (sd 1,3). Os participantes desta pesquisa apresentaram um tempo médio de lesão de 13,1 anos (sd 11,1) e tiveram a primeira experiência sexual, em média, com 14,5 anos (sd 2,0). Em relação ao tempo de vida sexual ativa antes da lesão, os participantes apresentaram em média 7,7 anos (sd 7,6) e um número médio de parceiros de 2,67 (sd 1,64). Resultados: Em termos de percepção do desejo e satisfação sexuais, o estudo demonstrou haver uma diminuição em ambos com o advento da lesão, porém considerada significativa apenas referente ao desejo sexual. Quanto ao comportamento sexual, avaliado através do nível de excitabilidade, intensidade do orgasmo, freqüência sexual semanal e número de parceiros também se pôde notar uma diminuição em todos os itens avaliados, sendo estatisticamente significativa somente em relação à excitabilidade. Conclusão: Todos os aspectos da sexualidade avaliados neste estudo demonstraram ser afetados com o impacto da lesão medular sofrendo decréscimo após esse evento, contudo a diminuição significativa apenas é encontrada referente ao desejo e excitação sexuais..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1


Projetos de extensão


2005 - 2008
Grupos populares e equidade de gênero: um etudo sobre relações de gênero na educação de jovens e adultos em Florianópolis - SC
Descrição: O objetivo geral do projeto foi analisar as relações de gênero na modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA) da rede municipal de Florianópolis que atualmente conta com 10 (dez) núcleos, abrangendo 15 (quinze) escolas e cerca de 1.550 alunos/as. A questão central da pesquisa foi analisar como as hierarquias de gênero interagem com as de raça, geração, religião e classe social no que se refere ao acesso à educação formal de homens e mulheres de grupos populares urbanos. A pesquisa foi desenvolvida em duas etapas, uma etapa quantitativa na qual foram levantados dados que traçaram um perfil da educação de Jovens e Adultos em Florianópolis e uma segunda etapa de natureza qualitativa na qual foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com alunos/as do EJA. Ao longo desse período, elaboramos os textos que seguem arrolados em anexo, como parte do relatório final, e estruturamos um livro que está em fase de conclusão, bem como participamos de eventos nacionais e internacionais apresentando os resultados parciais da pesquisa..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Integrante / Marlene de Fáveri - Coordenador / Jimena Furlani - Integrante / Silvia Maria Favero Arend - Integrante / Cristiani Bereta da Silva - Integrante / Carmen Susana Tornquist - Integrante / Denise Soares Miguel - Integrante / Gláucia de Oliveira Assis - Integrante / Alan Carlos Ghedini - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1


Projetos de desenvolvimento


2015 - Atual
Corporeidade e Cognição: apropriação de conceitos por meio da aprendizagem docente e discente do uso de ferramentas de autoria
Descrição: Objetivo: O presente estudo propõe criar, ofertar e testar uma metodologia de ensino aprendizagem para o uso do docente em Educação Física escolar. Esta será desenvolvida por meio de recursos digitais com base nos conteúdos de corporeidade, ludicidade, cognição. Metodologia: A utilização de ferramentas de autoria e a tecnologia exergame presente no Kinect®, em uma oficina de criação de jogos digitais. A pesquisa está dividida em dois momentos, a primeira etapa de cunho propositivo se dispõe a desenvolver uma metodologia ativa de ensino aprendizagem, baseada nos conceitos construtivistas de Piaget, e na redefinição de elementos e conceitos presentes na metodologia em forma de espiral de ensino proposta por Resnieck (2007). Esta metodologia será ofertada por meio de oficinas a alunos dos períodos finais do curso de Licenciatura em Educação Física da UDESC - Florianópolis-SC, buscando capacitá-los na construção de jogos educacionais utilizando-se de ferramentas de autoria e tecnologia exergames, bem como, abrir possibilidades para que melhor compreendam os conceitos que estruturam o movimento infantil. O segundo momento acontecerá em Escolas da rede pública municipal do município de Florianópolis-SC, o qual irá testar as ferramentas produzidas na primeira etapa do estudo, bem como a usabilidade, e o impacto dos recursos digitais no conhecimento do movimento corporal das crianças. Os dados recolhidos na primeira e segunda etapa serão tabulados e analisados no programa Statistic Package for Social Sciences, (SPSS) ® versão 20.0 mediante estatística descritiva e inferencial. Ao final da pesquisa esperase desenvolver um protocolo nacional para aplicação de oficinas pedagógicas utilizando-se de ferramentas de autoria, e que possa ser utilizado em outras disciplinas com diferentes conteúdos escolares..
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (2) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Marcelo da Silva Hounsell - Integrante / André Tavares da Silva - Integrante / Thais Silva Beltrame - Integrante / Luciano Kercher Greis - Integrante / Fernanda Cerveira Abuana Osório Fronza - Integrante.
2015 - Atual
Corporeidade e Cognição: apropriação de conceitos por meio da aprendizagem docente e discente do uso de ferramentas de autoria
Descrição: Descrição: Objetivo: O presente estudo propõe criar, ofertar e testar uma metodologia de ensino aprendizagem para o uso do docente em Educação Física escolar. Esta será desenvolvida por meio de recursos digitais com base nos conteúdos de corporeidade, ludicidade, cognição. Metodologia: A utilização de ferramentas de autoria e a tecnologia exergame presente no Kinect®, em uma oficina de criação de jogos digitais. A pesquisa está dividida em dois momentos, a primeira etapa de cunho propositivo se dispõe a desenvolver uma metodologia ativa de ensino aprendizagem, baseada nos conceitos construtivistas de Piaget, e na redefinição de elementos e conceitos presentes na metodologia em forma de espiral de ensino proposta por Resnieck (2007). Esta metodologia será ofertada por meio de oficinas a alunos dos períodos finais do curso de Licenciatura em Educação Física da UDESC - Florianópolis-SC, buscando capacitá-los na construção de jogos educacionais utilizando-se de ferramentas de autoria e tecnologia exergames, bem como, abrir possibilidades para que melhor compreendam os conceitos que estruturam o movimento infantil. O segundo momento acontecerá em Escolas da rede pública municipal do município de Florianópolis-SC, o qual irá testar as ferramentas produzidas na primeira etapa do estudo, bem como a usabilidade, e o impacto dos recursos digitais no conhecimento do movimento corporal das crianças. Os dados recolhidos na primeira e segunda etapa serão tabulados e analisados no programa Statistic Package for Social Sciences, (SPSS) ® versão 20.0 mediante estatística descritiva e inferencial. Ao final da pesquisa esperase desenvolver um protocolo nacional para aplicação de oficinas pedagógicas utilizando-se de ferramentas de autoria, e que possa ser utilizado em outras disciplinas com diferentes conteúdos escolares..
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Fernanda Cerveira Fronza - Integrante / Renata Capistrano - Integrante / Walan Robert da Silva - Integrante / Kamyla Thais Dias de Freitas - Integrante / Luciano Kercher Greis - Integrante / Helton Pereira de Carvalho - Integrante.
2014 - Atual
Proposição e validação de um instrumento para avaliação da percepção da imagem corporal
Descrição: O presente estudo tem como temática a construção e a validação de um software em 3D para a avaliação da percepção da imagem corporal. Este software será tema central da tese de doutorado ?proposição e validação de um instrumento para avaliação da percepção da imagem corporal? que será aplicado em adolescentes do município de Florianópolis, SC. A percepção da imagem corporal reflete a forma como as pessoas veem e percebem seu próprio corpo, sendo influenciada por inúmeros fatores de origens físicas, psicológicas e culturais (CASH et al., 2004; THOMPSON, 2004). Possíveis distúrbios na percepção do corpo podem ser investigados com base na relação da percepção da imagem corporal com os índices e as medidas antropométricas (TEHARD et al., 2002). O software aqui proposto será elaborado com base no contexto de Imagem corporal proposto por Gardner, (1996) ?A figura mental que temos acerca das medidas, dos contornos e da forma de nosso corpo?. Este instrumento mensura a distorção da percepção da imagem corporal a partir das silhuetas corporais, sendo uma ferramenta de fácil aplicação para situações clínicas e de pesquisa, caracterizando-se como um instrumento de avaliação ?científica?. Uma escala de silhuetas para avaliação da percepção da imagem corporal inicialmente foi proposta por Stunkard et al. (1983) e posteriormente modificada por Kakeshita e Almeida (2006). Considerando que as pesquisas em imagem corporal que utilizam como instrumento de medida as escalas de silhuetas corporais, que mantém o uso de silhuetas bidimensionais como nos estudos recentes Ferrari et al. 2012; Damasceno et al. 2005; Almeida et al. 2002;Saikali et al. 2004; Hannickel et al. 2002 entre outros, ainda não se detêm com preciosismo em medidas do próprio sujeito, percebe-se a necessidade de melhorar este quadro, através da implementação de uma ferramenta que possa fornecer a aquisição de dados mais preciso através de um método mais rigoroso, neste caso a construção de escalas corporais tridimensionais a partir das medidas do próprio sujeito.Desta forma, considerando necessidade da implementação de um instrumento de avaliação da percepção da imagem corporal, que proporcione a aquisição de dados mais precisos e fidedignos, a população a ser estudada, que seja de fácil aplicabilidade e que forneça resultados que possam servir como ferramenta de avaliação da insatisfação da imagem corporal para a intervenção pedagógica e clínica do profissional de Educação Física e em pesquisas, este estudo tem como principal questão problema: ?Qual a validade de um instrumento em 3D para a avaliação da percepção da imagem corporal??.
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Elisa Pinheiro Ferrari - Integrante / Allana Alexandre Cardoso - Integrante / Marcelo da Silva Hounsell - Integrante / Sadi Antônio Peruzzo Júnior - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina - Auxílio financeiro.
2013 - Atual
Protocolo de construção de instrumentos digitais para a avaliação do movimento humano.
Descrição: Projeto de pesquisa que integra o LAGESC do CEFID e o LARVA do CCT da UDESC na busca da criação de instrumentos científicos digitais na avaliação de diferentes dimensões do movimento humano. Este estudo tem como principal objetivo construir e validar uma bateria motora para crianças com base em Jogos Digitais. Farão parte do estudo crianças com idades entre 8 e 9 anos, moradores da grande Florianópolis/SC. Para a avaliação motora serão utilizados a Motor Assessment Battery for Children Second Edition - MABC-2, Test of Gross Motor Development - Second Edition - TGMD-2 e Body Coordination Test for Children ? KTK. Além disso, serão utilizados os Jogos Digitais desenvolvidos pelo Laboratório para Pesquisa em Aplicações Visuais (LARVA). Os dados serão tabulados e analisados no pacote estatístico SPSS, versão 17.0 para sistemas operacionais Windows. Será realizada a estatística descritiva (média, mediana, desvio-padrão, mínimo e máximo) e também a estatística inferencial, após a verificação de normalidade dos dados..
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Pamella de Medeiros - Integrante / Marcelo da Silva Hounsell - Integrante / André Tavares da Silva - Integrante / Ana Carolina Silva de Souza - Integrante / Fernanda Cerveira Fronza - Integrante.Número de orientações: 5
2013 - Atual
Construção e validação de um instrumento de medida digital da mobilidade funcional de idosos ativos para detectar o risco de queda.
Descrição: Diversos instrumentos (escalas, testes, questionários entre outros) foram desenvolvidos nas ultimas décadas para que os profissionais da saúde pudessem identificar os idosos com potencial para quedas. No entanto, estudos atuais estão demonstrando que estes testes não são suficientemente sensíveis na identificação dos idosos com risco de queda, principalmente de idosos praticantes de atividade física. Além disto, não está claro na literatura quais são os fatores de risco intrínsecos e extrínsecos seriam os preditores de queda em idosos. Assim, o objetivo geral deste estudo é analisar as propriedades psicométricas dos principais testes existentes e averiguar uma possível associação entre estes e a possibilidade de cair em idosos com diferentes níveis de funcionalidade. Este estudo de mobilidade funcional associados aos fatores de riscos intrínsecos e extrínsecos servirá de base para construirmos um instrumento sensível que possa predizer quedas em idosos tanto inativos como ativos. Participarão 1038 indivíduos com idade superior a 60 anos de ambos os sexos praticantes e não praticantes de atividade física regular. Inicialmente, testar-se-á os testes de equilíbrio já existente para detectar o risco de queda em idosos, selecionados pela Revisão Sistemática. Os testes apontados pela literatura serão analisados em termos de constructo e conteúdo. Os testes mais sensíveis farão parte de uma bateria criada para melhor predizer as quedas nos idosos estudados. Alguns testes poderão ser modificados em função de atender aos critérios de melhor adequabilidade e sensibilidade. Os dados serão analisados em termos de Analise de Equação Estrutural para averiguar os fatores intrínsecos e extrínsecos preditores de risco de queda nos dois perfis amostrais. Os testes mais eficientes constituirão uma nova bateria de predição de quedas que será digitalizada ao final do processo resultando em produto cientifico útil e de fácil aplicabilidade em diferentes áreas da saúde. Acredita-se que com a criação de um instrumento clinico digital e cientifico de maior acurácia na detecção de quedas, poderemos melhor prevenir a terceira maior causa de óbitos nessa faixa etária, além de promovermos uma grande economia em termos de recursos financeiros com os gatos de hospitalização para os mesmos..
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Ana Carolina Silva de Souza - Integrante.Número de orientações: 3
2012 - Atual
Proposição e validação de um instrumento para avaliação da percepção da imagem corporal.
Descrição: Descrição: O presente estudo tem como temática a construção e a validação de um software em 3D para a avaliação da percepção da imagem corporal. Este software será tema central da tese de doutorado ?proposição e validação de um instrumento para avaliação da percepção da imagem corporal? que será aplicado em adolescentes do município de Florianópolis, SC. A percepção da imagem corporal reflete a forma como as pessoas veem e percebem seu próprio corpo, sendo influenciada por inúmeros fatores de origens físicas, psicológicas e culturais (CASH et al., 2004; THOMPSON, 2004). Possíveis distúrbios na percepção do corpo podem ser investigados com base na relação da percepção da imagem corporal com os índices e as medidas antropométricas (TEHARD et al., 2002). O software aqui proposto será elaborado com base no contexto de Imagem corporal proposto por Gardner, (1996) ?A figura mental que temos acerca das medidas, dos contornos e da forma de nosso corpo?. Este instrumento mensura a distorção da percepção da imagem corporal a partir das silhuetas corporais, sendo uma ferramenta de fácil aplicação para situações clínicas e de pesquisa, caracterizando-se como um instrumento de avaliação ?científica?. Uma escala de silhuetas para avaliação da percepção da imagem corporal inicialmente foi proposta por Stunkard et al. (1983) e posteriormente modificada por Kakeshita e Almeida (2006). Considerando que as pesquisas em imagem corporal que utilizam como instrumento de medida as escalas de silhuetas corporais, que mantém o uso de silhuetas bidimensionais como nos estudos recentes Ferrari et al. 2012; Damasceno et al. 2005; Almeida et al. 2002;Saikali et al. 2004; Hannickel et al. 2002 entre outros, ainda não se detêm com preciosismo em medidas do próprio sujeito, percebe-se a necessidade de melhorar este quadro, através da implementação de uma ferramenta que possa fornecer a aquisição de dados mais preciso através de um método mais rigoroso, neste caso a construção de escalas corporais tridimensionais a partir das medidas do próprio sujeito.Desta forma, considerando necessidade da implementação de um instrumento de avaliação da percepção da imagem corporal, que proporcione a aquisição de dados mais precisos e fidedignos, a população a ser estudada, que seja de fácil aplicabilidade e que forneça resultados que possam servir como ferramenta de avaliação da insatisfação da imagem corporal para a intervenção pedagógica e clínica do profissional de Educação Física e em pesquisas, este estudo tem como principal questão problema: ?Qual a validade de um instrumento em 3D para a avaliação da percepção da imagem corporal?.
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Ana Souza - Integrante / Elisa Pinheiro Ferrari - Integrante / Pamella de Medeiros - Integrante / Fernanda Cerveira Fronza - Integrante.
Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 4
2011 - 2012
Perfil Clínico Epidemiológico e de Prática de Atividade Física das Mulheres Atendidas pela Rede Feminina de Combate ao Câncer de Florianópolis, SC.
Descrição: É incerta qual a associação entre prática de atividade física regular e demais fatores de risco/proteção para o câncer de colo uterino em mulheres da região metropolitana de Florianópolis. Alguns estudos sugerem que mulheres que praticam atividade física regular têm menores incidências de câncer. Objetivo: Investigar a associação entre a prática de atividade física e o diagnóstico de câncer de colo uterino em mulheres maiores de 18 anos atendidas pela Rede Feminina de Combate ao Câncer de Florianópolis, SC. Métodos: Estudo de caráter epidemiológico do tipo transversal cuja coleta de dados será realizada de 1 de agosto de 2011 até 01 de julho de 2012. Participarão do estudo mulheres que frequentam a Rede Feminina de Combate ao Câncer de Florianópolis para realização do exame preventivo no período vigente do estudo, não gestantes e maiores de 18 anos, que aceitarem as condições do termo de consentimento livre esclarecido. Considerando que são avaliadas cerca de 450 mulheres por mês nesta instituição, estima-se obter os dados de aproximadamente 2000 mulheres no período de coleta de dados. Como instrumentos de pesquisa serão utilizados: (1) a ficha de controle da própria instituição, a qual contém perguntas de caracterização sociodemográfica das mulheres, investigação de alguns fatores de risco e resultados dos exames preventivos; e (2) um questionário semi-estruturado sobre prática de atividade física nos diferentes domínios (lazer, trabalho, deslocamento e doméstica). A análise dos dados será com recursos da estatística descritiva e inferencial (análises de regressão logística), adotando um p<0,05..
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Fernando Luiz Cardoso - Coordenador / Fabiana Flores Sperandio - Integrante.


Membro de corpo editorial


2005 - Atual
Periódico: Acta do Movimento Humano
2002 - Atual
Periódico: Sexuality and Culture


Membro de comitê de assessoramento


2017 - Atual
Agência de fomento: Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas
2017 - Atual
Agência de fomento: Polícia Federal


Revisor de periódico


2002 - Atual
Periódico: Sexuality and Culture
2007 - Atual
Periódico: Journal of Sex Research
2005 - Atual
Periódico: Psicologia. Reflexão e Crítica
2007 - Atual
Periódico: The Spanish Journal of Psychology
2008 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano
2008 - Atual
Periódico: Arquivos Brasileiros de Psicologia
2009 - Atual
Periódico: Motriz (Rio Claro)
2009 - Atual
Periódico: Interamerican Journal of Psychology
2009 - Atual
Periódico: Revista Pensar a Prática
2010 - Atual
Periódico: European Journal of Personality
2010 - Atual
Periódico: Revista Panamericana de Salud Pública (Impresa) / Pan American Journal of P
2011 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Ciências do Esporte
2011 - Atual
Periódico: Journal of Physical Activity & Health
2012 - Atual
Periódico: Revista Suma Psicológica
2013 - Atual
Periódico: Gender & Society
2012 - Atual
Periódico: Revista Sumus
2013 - Atual
Periódico: Research Quarterly for Exercise and Sport
2013 - 2013
Periódico: Sexuality and Disability
2014 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Iniciação Cientifica
2015 - Atual
Periódico: Revista Linhas
2014 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Ciência e Movimento
2015 - Atual
Periódico: Trends in Psychiatry and Psychotherapy
2015 - Atual
Periódico: Paidéia (USP. Ribeirao Preto. Impresso)
2017 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Educação Física e Esportes


Revisor de projeto de fomento


2017 - Atual
Agência de fomento: Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas
2017 - Atual
Agência de fomento: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
2016 - Atual
Agência de fomento: Instituto de Pesquisas de Variações Socioculturais - IPEVSC


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Educação Física.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Educação / Subárea: Educação.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Psicologia Social.
4.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva / Subárea: Sexologia.
5.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva / Subárea: Saúde Pública.
6.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Psicologia Evolucionista.


Idiomas


Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.
Alemão
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Italiano
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Prêmios e títulos


2015
Bolsa Produtividade em Pesquisa - PQ - 2014, CNPq.
2000
Bolsa de estudo para realizar doutorado pleno nos EUAs, CNPQ.
1992
Bolsa de estudos para realizar o mestrado, CAPES.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

Web of Science
Total de trabalhos:17
Total de citações:97
Fator H:6
Fernando Luiz Cardoso ou Cardoso, FL ou Cardoso, F.L.  Data: 13/12/2017

SciELO
Total de trabalhos:5
Total de citações:27
Fernando Luiz Cardoso ou Cardoso, FL ou Cardoso, F.L.  Data: 25/05/2017

SCOPUS
Total de trabalhos:48
Total de citações:226

Outras
Total de trabalhos:66
Total de citações:851
Fernando Luiz Cardoso ou Cardoso, FL ou Cardoso, F.L.  Data: 25/05/2017

Artigos completos publicados em periódicos

1.
RAMOS, D. K.2018RAMOS, D. K. ; FRONZA, F. C. A. O. ; CARDOSO, Fernando Luiz . Jogos eletrônicos e funções executivas de universitários. ESTUDOS DE PSICOLOGIA, v. 35, p. 217-228, 2018.

2.
SILVA, W. R.2018SILVA, W. R. ; FREITAS, K. T. D. ; CARVALHO, H. P. ; FERRARI, E. P. ; VIEIRA, M. P. ; CARDOSO, Fernando Luiz . Satisfação com a vida e status social subjetivo em atletas de futsal e futebol de campo. REVISTA BRASILEIRA DE CIÊNCIAS DO ESPORTE, p. xx-xx, 2018.

3.
SILVA, W. R.2018SILVA, W. R. ; FERRARI, E. P. ; VIEIRA, M. P. ; MELO, G. F. ; CARDOSO, F . Propriedades psicométricas da Satisfaction with Life Scale adaptada para o contexto esportivo brasileiro - A2. REVISTA BRASILEIRA DE MEDICINA DO ESPORTE (ONLINE), v. 24, p. 42-46, 2018.

4.
WITTKOPF, P. G.2018WITTKOPF, P. G. ; CARDOSO, A. A. ; CARVALHO, Tales de ; CARDOSO, F . The Effect of Chronic Musculoskeletal Pain on Sexual Function and Quality of Life of Cardiac Rehabilitation Patients. Journal of Cardiovascular Nursing, p. 1-6, 2018.

5.
CARDOSO, F2018CARDOSO, F; PASSOS, I. ; CARVALHO, H. P. ; FERRARI, E. P. . Fatores associados à satisfação sexual de homens com lesão medular. FISIOTERAPIA E PESQUISA, v. 25, p. 35-42, 2018.

6.
MEDEIROS, P.2018MEDEIROS, P. ; SANTOS, J. O. L. ; CARVALHO, H. P. ; CAPISTRANO, R. ; SILVA, Thais Beltrame da ; CARDOSO, F . Efeitos dos exergames em crianças com risco e dificuldade significativa de movimento: um estudo cego randomizado. REVISTA BRASILEIRA DE CIÊNCIAS DO ESPORTE, v. 40, p. 2-10, 2018.

7.
SILVA, W. R.2018SILVA, W. R. ; BRANDAO, A. C. ; CARVALHO, H. P. ; VIEIRA, M. P. ; LISBOA, T. ; CARDOSO, Fernando Luiz . Atletas com traço de personalidade coletivista são mais satisfeitos com a vida. B5. Boletim Informativo Unimotrisaúde em Sociogerontologia, v. 3, p. 29-38, 2018.

8.
SILVA, W. R.2018SILVA, W. R. ; VIEIRA, M. P. ; FERRARI, E. P. ; FREITAS, K. T. D. ; MELO, G. F. ; CARDOSO, F . Associação entre Perfil Idiocêntrico-Alocêntrico e Esquemas de Gênero do Autoconceito em atletas de diferentes esportes coletivos.. CINERGIS, v. 1, p. 18-28, 2018.

9.
WITTKOPF, PRISCILLA G.2018WITTKOPF, PRISCILLA G. ; SOUSA, TATIANE R. ; Cardoso, Fernando L. ; SPERANDIO, FABIANA F. . Assessment of Knowledge, Comfort and Attitudes of Physiotherapy Students Towards Human Sexuality. SEXUALITY AND DISABILITY, v. 36, p. 105-110, 2018.

10.
SACOMORI, C.2018SACOMORI, C. ; BERGHMANS, B. ; CARDOSO, F . Predictors for adherence to a home-based pelvic floor muscle exercise program for treating female urinary incontinence in Brazil. PHYSIOTHERAPY THEORY AND PRACTICE, v. 35, p. 600-610, 2018.

11.
WITTKOPF, P. G.2018WITTKOPF, P. G. ; MEDEIROS, P. ; VIRTUOSO, J. F. ; CORDEIRO, P. C. ; CARDOSO, F ; MAZO, Giovana Zarpellon . Estudo da função sexual e da aptidão funcional em mulheres idosas. ARQUIVOS DE CIÊNCIAS DA SAÚDE (FAMERP), v. 25, p. 56, 2018.

12.
SILVA, W. R.2018SILVA, W. R. ; LISBOA, T. ; MEDEIROS, T. E. ; FERRARI, E. P. ; TOZETTO, A. V. B. ; SMOLAREK, A. C. ; OLIVEIRA, C. S. ; ARSIE, N. E. G. ; CARNEIRO, G. R. ; LAAT, E. F. ; MASCARENHAS, L. P. G. ; SOUZA JUNIOR, T. P. ; FECHIO, J. J. ; CARDOSO, F . Does the Relative Age of Young Soccer Players Define Who Makes the Team Starting Lineup?. JOURNAL OF EXERCISE PHYSIOLOGY ONLINE, v. 21, p. 139-149, 2018.

13.
SANTOS, J. O. L.2017SANTOS, J. O. L. ; FORMIGA, N. S. ; MELO, G. F. ; RAMALHO, M. H. S. ; CARDOSO, Fernando Luiz . Factorial Structure Validation of the Movement Assessment Battery for Children in School-Age Children Between 8 and 10 Years Old. PAIDÉIA (USP. RIBEIRAO PRETO. IMPRESSO), v. 27, p. 348-355, 2017.

14.
CARVALHO, H. P.2017CARVALHO, H. P. ; DE-OLIVEIRA, F. R. ; SAMPAIO, T. M. V. ; FERRARI, E. P. ; CARDOSO, Fernando Luiz . Conflitos entre a orientação sexual e a orientação de gênero na identidade de atletas profissionais de voleibol: A percepção de atletas homossexuais - B2.. REVISTA BRASILEIRA DE CIÊNCIA E MOVIMENTO, v. 25, p. 84-98, 2017.

15.
SILVA, W. R.2017SILVA, W. R. ; FREITAS, K. T. D. ; CARVALHO, H. P. ; MEDEIROS, T. E. ; CARDOSO, Fernando Luiz . Torcedores de clubes de futebol da cidade de Florianópolis: Perfil sociodemográfico e comportamental - B4.. REVISTA BRASILEIRA DE FUTSAL E FUTEBOL, v. 9, p. 197-205, 2017.

16.
FREITAS, K. T. D.2017FREITAS, K. T. D. ; FERRARI, E. P. ; VIEIRA, M. P. ; SILVA, W. R. ; CARVALHO, H. P. ; CARDOSO, F . Association of subjective social status and sociodemographic indicators in athletes - B1. Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano, v. 18, p. 591-601-601, 2017.

17.
SILVA, W. R.2017SILVA, W. R. ; LISBOA, T. ; FERRARI, E. P. ; FREITAS, K. T. D. ; CARDOSO, Fernando Luiz ; MOTTA, N. F. A. ; TKAC, C. M. . Opportunities for motor stimulation in the home environment of children. Rev Bras Crescimento Desenvolvimento Humano, v. 27, p. 84, 2017.

18.
MEDEIROS, P.2017MEDEIROS, P. ; CAPISTRANO, R. ; ZEQUINAO, M. ; SILVA, S. A. ; BELTRAME, Thais Silva ; CARDOSO, F . Exergames como ferramenta de aquisição e desenvolvimento de habilidades e capacidades motoras: uma revisão sistemática. REVISTA PAULISTA DE PEDIATRIA (IMPRESSO), v. 35, p. 464-471, 2017.

19.
DE MEDEIROS, PÂMELLA2017DE MEDEIROS, PÂMELLA ; ZEQUINÃO, MARCELA ALMEIDA ; FRONZA, FERNANDA CERVEIRA ; DOS SANTOS, JOÃO OTACILIO LIBARDONI ; Cardoso, Fernando Luiz . INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO MOTORA E PROCEDIMENTOS PSICOMÉTRICOS: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA. Motricidade, v. 12, p. 64-75, 2017.

20.
CARDOSO, Fernando Luiz2017CARDOSO, Fernando Luiz; FERRARI, E. P. ; SILVA, W. R. ; MEDEIROS, P. ; MELO, G. F. . Esquemas de auto-género: Una comparación entre modalidades deportivas individuales y colectivas - A2.. CUADERNOS DE PSICOLOGIA DEL DEPORTE, v. 17, p. 33-40, 2017.

21.
ZEQUINÃO, MARCELA ALMEIDA2017ZEQUINÃO, MARCELA ALMEIDA ; CARDOSO, ALLANA ALEXANDRE ; SILVA, JORGE LUIZ DA ; MEDEIROS, PÂMELLA DE ; SILVA, MARTA ANGÉLICA LOSSI ; PEREIRA, BEATRIZ ; Cardoso, Fernando Luiz . Academic performance and bullying in socially vulnerable students. Rev Bras Crescimento Desenvolvimento Humano, v. 27, p. 19-27, 2017.

22.
ZEQUINAO, M.2017ZEQUINAO, M. ; MEDEIROS, P. ; ROSARIO, H. R. V. ; PELEGRINI, Andreia ; LOPES, L. ; PEREIRA, B. ; CARDOSO, Fernando Luiz . Association between body dissatisfaction and bullying in children of socioeconomically vulnerable areas. Porto Biomedical Journal, v. 2, p. 85-90, 2017.

23.
TEIXEIRA, F. A.2017TEIXEIRA, F. A. ; CARDOSO, F . Orientação sexual e fatores associados em homens homossexuais - B5.. CINERGIS, v. 18, p. 88-92-92, 2017.

24.
ZEQUINÃO, Marcela2017ZEQUINÃO, Marcela ; MEDEIROS, P. ; CORDEIRO, P. C. ; NODARI JUNIOR, R. ; CARDOSO, F . Perfil dermatoglífico e bullying escolar em crianças e adolescentes - B5.. CINERGIS, v. 18, p. 204-209, 2017.

25.
WITTKOPF, PRISCILLA GERALDINE2017WITTKOPF, PRISCILLA GERALDINE ; ZOMKOWSKI, KAMILLA ; Cardoso, Fernando Luiz ; SPERANDIO, Fabiana Flores . The effect of chronic musculoskeletal pain on several quality of life dimensions: A critical review. INTERNATIONAL JOURNAL OF THERAPY AND REHABILITATION, v. 24, p. 327-336, 2017.

26.
ZEQUINÃO, MARCELA ALMEIDA2017ZEQUINÃO, MARCELA ALMEIDA ; OLIVEIRA, WANDERLEI ; MEDEIROS, PÂMELLA ; OLIVEIRA, BEATRIZ PEREIRA ; Cardoso, Fernando Luiz . VULNERABILIDADE E BULLYING ESCOLAR: INTERFACES TEÓRICAS POSSÍVEIS. PENSAR A PRÁTICA (ONLINE), v. 20, p. 614-628, 2017.

27.
SACOMORI, Cinara2016SACOMORI, Cinara ; SPERANDIO, Fabiana Flores ; PORTO, I. P. ; CARDOSO, Fernando Luiz . Associação entre aptidão cardiorrespiratória percebida e função do assoalho pélvico em mulheres - B1. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 38, p. 34, 2016.

28.
ZEQUINAO, M. A.2016ZEQUINAO, M. A. ; MEDEIROS, P. ; PEREIRA, B. ; CARDOSO, Fernando Luiz . Bullying escolar: um fenômeno multifacetado. Educação e Pesquisa - Revista da Faculdade de Educação da USP, v. 42, p. 181-198, 2016.

29.
ZEQUINÃO, Marcela2016ZEQUINÃO, Marcela ; MEDEIROS, P. ; CARDOSO, Fernando Luiz . A influência do desempenho motor no ?status? social percebido por crianças. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v. 30, p. 1069-1077, 2016.

30.
ZEQUINÃO, Marcela2016ZEQUINÃO, Marcela ; WITTKOPF, Priscila G. ; MEDEIROS, P. ; CARDOSO, A. A. ; CARDOSO, Fernando Luiz . Inter-relação entre diferentes estilos de dança e a sexualidade humana - B2. Revista Brasileira de Psicologia do Esporte, v. 6, p. 58-69, 2016.

31.
SILVA, Thais Beltrame da2016SILVA, Thais Beltrame da ; CARDOSO, Fernando Luiz ; ALEXANDRE, J. M. ; BERNARDI, C. S. . Desenvolvimento motor e autoconceito de escolares com transtorno do desenvolvimento da coordenação. Revista Psicologia Escolar e Edcuacional, v. 20, p. 55-67, 2016.

32.
SILVA, W. R.2016SILVA, W. R. ; FERRARI, E. P. ; MEDEIROS, T. E. ; FREITAS, K. T. D. ; TKAC, C. M. ; CARDOSO, Fernando Luiz . 'Athletic Identity Measurement Scale': Translation, Adaptation and Validation for Brazil. Motriz : Revista de Educação Física (Online), v. 22, p. 42-47, 2016.

33.
SPERANDIO, Fabiana Flores2016SPERANDIO, Fabiana Flores ; SACOMORI, Cinara ; PORTO, I. P. ; CARDOSO, Fernando Luiz . Prevalência de dispareunia na gravidez e fatores associados. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, v. 16, p. 49-55, 2016.

34.
SCHONINGER, R. V.2016SCHONINGER, R. V. ; SARTORI, A. S. ; CARDOSO, Fernando Luiz . EDUCOMUNICAÇÃO E PRÁTICA PEDAGÓGICA EDUCOMUNICATIVA: uma revisão sistemática. Cadernos de Pesquisa, v. 23, p. 1, 2016.

35.
PORTO, I. P.2016PORTO, I. P. ; FERRARI, E. P. ; CARDOSO, A. A. ; CARDOSO, Fernando Luiz . DEFICIÊNCIA FÍSICA: CONTRIBUIÇÕES DOS GRUPOS DE PESQUISA. Arquivos de Ciências da Saúde (FAMERP), v. 23, p. 37, 2016.

36.
MONTORO, A. P. P. N.2016MONTORO, A. P. P. N. ; CAPISTRANO, R. ; FERRARI, E. P. ; REIS, M. S. ; CARDOSO, Fernando Luiz ; BELTRAME, Thais Silva . Concurrent validation of the MABC-2 and Developmental Coordination Disorder Questionnaire-BR. Journal of Human Growth and Development, v. 26, p. 74, 2016.

37.
CAPISTRANO, R.2016CAPISTRANO, R. ; FERRARI, E. P. ; ALEXANDRE, J. M. ; SILVA, R. C. ; CARDOSO, Fernando Luiz ; BELTRAME, Thais Silva . Relation between motor perfomance and physical fi tness level of schoolchildren. Rev Bras Crescimento Desenvolvimento Humano, v. 26, p. 174-180, 2016.

38.
MEDEIROS, P.2016MEDEIROS, P. ; SILVEIRA, R. A. ; FARIA, F. R. ; FREITAS, K. T. D. ; CARVALHO, H. P. ; CARDOSO, Fernando Luiz . NÍVEL DE CORRELAÇÃO ENTRE AS BATERIAS MOTORAS EDM, TGMD-2 E MABC-2 E DIFERENÇA ENTRE OS SEXOS. Arquivos de Ciências da Saúde (FAMERP), v. 23, p. 50, 2016.

39.
FRONZA, F. C. A. O.2016FRONZA, F. C. A. O. ; CARDOSO, Fernando Luiz . EXERGAMES: USO PEDAGÓGICO E SUAS BASES TEÓRICAS NA EDUCAÇÃO. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v. 11, p. 565-574, 2016.

40.
SANTOS, J. O. L.2016SANTOS, J. O. L. ; SANTOS, R. C. ; FERREIRA, L. F. ; CARDOSO, Fernando Luiz . Indicadores antropométricos e desempenho motor de escolares Manauaras (AM-Brasil). Journal of Physical Education, v. 27, p. 2733, 2016.

41.
WITTKOPF, PRISCILLA GERALDINE2016WITTKOPF, PRISCILLA GERALDINE ; SOUZA, Cícero Augusto ; FERRARI, ELISA PINHEIRO ; MEDEIROS, THIAGO EMANNUEL ; Cardoso, Fernando Luiz . SEMELHANÇAS ENTRE COMPORTAMENTOS E PAPÉIS SOCIAIS APRESENTADOS POR MULHERES E HOMENS COM DOENÇA ARTERIAL CORONARIANA. Arquivos de Ciências da Saúde (FAMERP), v. 23, p. 71-75, 2016.

42.
VIEIRA, M. P.2016VIEIRA, M. P. ; BACKES, K. M. ; SILVA, W. R. ; MELO, G. F. ; CARDOSO, Fernando Luiz . Esquemas de gênero e perfil idiocêntrico e alocêntrico dos lutadores de jiu-jitsu de Chapecó-SC. Cinergis, v. 17, p. 226-230, 2016.

43.
ZEQUINAO, M.2016ZEQUINAO, M. ; MEDEIROS, P. ; WITTKOPF, P. G. ; PEREIRA, B. ; CARDOSO, Fernando Luiz . Desempenho motor e sua relação com o bullying escolar em crianças em contexto de alta vulnerabilidade social - B2.. REVISTA BRASILEIRA DE CIÊNCIA E MOVIMENTO, v. 24, p. 27-34, 2016.

44.
PORTO, I2016PORTO, I ; CARDOSO, F ; SACOMORI, C . Sports practice, resilience, body and sexual esteem, and higher educational level are associated with better sexual adjustment in men with acquired paraplegia. Journal of Rehabilitation Medicine (Print), v. 48, p. 787-792, 2016.

45.
CARDOSO, F2016CARDOSO, F; FERRARI, E. P. ; PEREIRA, R. G. ; LIMA, L. C. ; MEDEIROS, T. E. ; VIEIRA, M. P. ; MELO, G. F. . Idiocentric and allocentric profile, gender schemas of self-concept, and subjective social status of judo athletes - A2. Archives of Budo, v. 12, p. 393-300, 2016.

46.
ZEQUINÃO, MARCELA ALMEIDA2016ZEQUINÃO, MARCELA ALMEIDA ; MEDEIROS, PÂMELLA DE ; PEREIRA, BEATRIZ ; Cardoso, Fernando Luiz . Association between spectator and other roles in school bullying. Revista Brasileira de Crescimento e Desenvolvimento Humano, v. 26, p. 352-359, 2016.

47.
MOREIRA, ANA CAROLINA SILVA DE SOUZA2016MOREIRA, ANA CAROLINA SILVA DE SOUZA ; MAZO, Giovana Zarpellon ; Cardoso, Fernando Luiz . Os testes de mobilidade funcionais predizem o risco de queda em idosos residentes na comunidade?. REVISTA TERAPIA MANUAL, v. 14, p. 432, 2016.

48.
SILVEIRA, R. A.2016SILVEIRA, R. A. ; MEDEIROS, P. ; ROCHA, F. F. ; CARVALHO, H. P. ; FREITAS, K. T. ; CARDOSO, Fernando Luiz . Nível de correlação entre as baterias motoras EDM, TGMD-2 e MABC-2 e diferença entre os sexos. Arquivos Brasileiros de Ciências da Saúde, v. 23, p. 50-55, 2016.

49.
TEIXEIRA, F. A.2015TEIXEIRA, F. A. ; CARDOSO, A. A. ; MEDEIROS, P. ; SPERANDIO, Fabiana Flores ; FARIA, F. R. ; CARDOSO, Fernando Luiz . UM PANORAMA ACERCA DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA NACIONAL SOBRE EDUCAÇÃO FÍSICA E SEXUALIDADE. Arquivos de Ciências da Saúde (FAMERP), v. 22, p. 59-63, 2015.

50.
SACOMORI, Cinara2015SACOMORI, Cinara ; CARDOSO, Fernando Luiz . Predictors of Improvement in Sexual Function of Women with Urinary Incontinence After Treatment with Pelvic Floor Exercises: A Secondary Analysis. The Journal of Sexual Medicine (Print), v. 12, p. 746-755, 2015.

51.
CAPISTRANO, R.2015CAPISTRANO, R. ; FERRARI, E. P. ; PORTES, L. ; BELTRAME, Thais Silva ; CARDOSO, Fernando Luiz . Concurrent validation of the MABC-2 Motor Tests and MABC-2 Checklist according to the Developmental Coordination Disorder Questionnaire-BR. Motriz : Revista de Educação Física (Online), v. 21, p. 100-106, 2015.

52.
SANTOS, J. M.2015SANTOS, J. M. ; SPERANDIO, Fabiana Flores ; LUZ, C. M. ; TORIY, A. M. ; CARDOSO, Fernando Luiz . Fatores sócio-demográficos do câncer de colo de útero de mulheres tratadas com radioterapia no município de Florianópolis no período de 1999 e 2006. Revista Inspirar, v. 7, p. 1-5, 2015.

53.
WITTKOPF, Priscila G.2015WITTKOPF, Priscila G. ; CARDOSO, Fernando Luiz ; SPERANDIO, Fabiana Flores . Development and validation of the scale of knowledge, comfort and attitudes of physiotherapy students towards human sexuality (SKCAPS). Fiosterapia em Movimento (on-line), v. 28, p. 339-348, 2015.

54.
TEIXEIRA, F. A.2015TEIXEIRA, F. A. ; SPERANDIO, Fabiana Flores ; CARDOSO, Fernando Luiz . Physical activity and associated factors in homosexual men. Revista Brasileira de Atividade Física e Saúde, v. 20, p. 73-81, 2015.

55.
SACOMORI, Cinara2015SACOMORI, Cinara ; VIRTUOSO, J. F. ; KRUGER, Ana Paula ; CARDOSO, Fernando Luiz . Pelvic floor muscle strength and sexual function in women. Fiosterapia em Movimento (on-line), v. 28, p. 657-665, 2015.

56.
CAPISTRANO, R.2015CAPISTRANO, R. ; FERRARI, E. P. ; SILVA, Thais Beltrame da ; CARDOSO, Fernando Luiz . Transtorno do desenvolvimento da coordenação e nível de atividade física em crianças: revisão sistemática da literatura. Cadernos de Terapia Ocupacional da UFSCar, v. 23, p. 633-646, 2015.

57.
PEREIRA, E. F.2015PEREIRA, E. F. ; KLAUMANN, G. S. ; SACOMORI, Cinara ; DARONCO, L. ; CARDOSO, Fernando Luiz ; PELEGRINI, Andreia . Fatores sociodemográficos e imagem corporal em adolescentes do ensino médio. Ciência & Saúde Coletiva (Online), v. 20, p. 3329-3337, 2015.

58.
SACOMORI, Cinara2015SACOMORI, Cinara ; PEREIRA, E. F. ; VINTER, C. ; SPERANDIO, Fabiana Flores ; Cardoso, Fernando L. . Propuesta de puntos de corte para diferentes indicadores antropométricos en la predicción de la incontinencia urinaria en mujeres. Revista Chilena de Obstetricia y Ginecología (En línea), v. 80, p. 229-235, 2015.

59.
MELO, G. F.2015MELO, G. F. ; SILVA, A. A. ; DURAES, G. ; CARDOSO, Fernando Luiz ; SAMPAIO, T. M. V. . Estereótipos de Gênero Aplicados a Homens Atletas Praticantes de Esportes Culturalmente Femininos: A Percepção de Leigos, Profissionais da Educação Física e Atletas Profissionais. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, v. 23, p. 30-37, 2015.

60.
SACOMORI, Cinara2015SACOMORI, Cinara ; MESTERS, I. ; BERGHMANS, B. ; DEBIE, R. ; CARDOSO, Fernando Luiz . Strategies to enhance self-efficacy and adherence to home-based pelvic floor muscle exercises did not improve adherence in women with urinary incontinence: a randomised trial. Journal of Physiotherapy, v. 61, p. 190-198, 2015.

61.
TEIXEIRA, F. A.2015TEIXEIRA, F. A. ; FARIA, F. R. ; SPERANDIO, Fabiana Flores ; CARDOSO, A. A. ; CARDOSO, Fernando Luiz . Insatisfação com a Imagem Corporal e Fatores Associados em Homens Homossexuais. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, v. 23, p. 46-56, 2015.

62.
SILVEIRA, G. F.2015SILVEIRA, G. F. ; WITTKOPF, P. G. ; CARDOSO, Fernando Luiz ; SPERANDIO, Fabiana Flores . O efeito da dor crônica nos domínios da função sexual: uma revisão sistemática - B2. RBM. Revista Brasileira de Medicina (Rio de Janeiro), v. 72, p. 371-378, 2015.

63.
WITTKOPF, Priscila G.2014WITTKOPF, Priscila G. ; SITES, Sabrina Weiss ; ULBRICH, Anderson Zampier ; PANIGAS, Tiago Facchini ; CARVALHO, Tales de ; CARDOSO, Fernando Luiz . Preditores de transtornos na excitação sexual de participantes de reabilitação cardiopulmonar (B1).. RBM. Revista Brasileira de Medicina (Rio de Janeiro), v. 71, p. 374-378, 2014.

64.
CARDOSO, Fernando Luiz2014CARDOSO, Fernando Luiz; SACOMORI, Cinara . Resilience of athletes with physical disabilities: A cross-sectional study (A2). Revista de Psicologia del Deporte, v. 23, p. 15-20, 2014.

65.
SACOMORI, Cinara2014 SACOMORI, Cinara ; CARDOSO, Fernando Luiz ; LOUZADA, F. ; PEREIRA, E. F. . Excessive daytime sleepiness and nocturia in women. Sleep Medicine (Amsterdam. Print), v. 15, p. 677-680, 2014.

66.
MEDEIROS, T. E.2014MEDEIROS, T. E. ; FERRARI, E. P. ; CARDOSO, Fernando Luiz . Relação entre status social subjetivo e esquemas de gênero do autoconceito em jogadores de futebol - B2.. Pesquisas e Práticas Psicossociais, v. 9, p. 106-116, 2014.

67.
SACOMORI, Cinara2014SACOMORI, Cinara ; SILVEIRA, C. ; SPERANDIO, Fabiana Flores ; CARDOSO, Fernando Luiz . Prevalence, repercussion and factors associated with intestinal constipation in women in Florianópolis. Journal of coloproctology (Rio de Janeiro. Impresso), p. 1-6, 2014.

68.
WOLPE, R. E.2014WOLPE, R. E. ; TORIY, A. M. ; SILVEIRA, G. F. ; CARDOSO, Fernando Luiz ; SPERANDIO, Fabiana Flores . Assessing the impact of urinary incontinence on quality of life: systematic review of instruments in Portuguese.. Revista Terapia Manual, v. 12, p. 201, 2014.

69.
TEIXEIRA, F. A.2014TEIXEIRA, F. A. ; CARDOSO, A. A. ; VIEIRA, M. P. ; PORTO, I. P. ; SPERANDIO, Fabiana Flores ; CARDOSO, Fernando Luiz . Sexualidade no Brasil: contribuições dos grupos de pesquisa cadastrados no conselho nacional de desenvolvimento científico e tecnológico (CNPq) - B3. Caderno de Educação Física e Esporte, v. 12, p. 37-45, 2014.

70.
PEREIRA, E. F.2014PEREIRA, E. F. ; MARTINS, A. C. ; CLAUMANN, G. S. ; CARDOSO, Fernando Luiz ; PELEGRINI, Andreia . Consistência interna e reprodutibilidade da Drive for Muscularity Scale em homens e mulheres (B3). Salusvita: revista da area de ciencias biologicas e da saude, v. 33, p. 273-283, 2014.

71.
SILVEIRA, R. A.2014SILVEIRA, R. A. ; CARDOSO, Fernando Luiz ; SOUZA, Cícero Augusto . Avaliação do desenvolvimento motor de escolares com três baterias motoras: EDM, MABC-2 e TGMD-2 (B4).. Cinergis (UNISC), v. 15, p. 140-147, 2014.

72.
MEDEIROS, P.2014MEDEIROS, P. ; ZEQUINAO, M. ; Cardoso, Fernando L. . Bullying e a relação entre atividade física e coordenação motora: uma revisão sistemática (B4). Cinergis (UNISC), v. 15, p. 158-162, 2014.

73.
PELEGRINI, Andreia2014PELEGRINI, Andreia ; SACOMORI, Cinara ; SANTOS, M. C. ; SPERANDIO, Fabiana Flores ; CARDOSO, Fernando Luiz . Percepção da imagem corporal em mulheres: prevalência e associação com indicadores antropométricos.. Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano (Online), v. 16, p. 58-65, 2014.

74.
ZEQUINAO, M.2013ZEQUINAO, M. ; CARDOSO, Fernando Luiz . Criação e avaliação das qualidades psicométricas do questionário de satisfação dos clientes em serviços de educação física (QSCSEF). Revista Brasileira de Ciências do Esporte (Online), v. 35, p. 481-501, 2013.

75.
SACOMORI, Cinara2013SACOMORI, Cinara ; NEGRI, N. ; CARDOSO, Fernando Luiz . Incontinência urinária em mulheres que buscam exame preventivo de câncer de colo uterino: fatores sociodemográficos e comportamentais. Cadernos de Saúde Pública (ENSP. Impresso), v. 29, p. 1251-1259, 2013.

76.
SACOMORI, Cinara2013SACOMORI, Cinara ; CARDOSO, Fernando Luiz ; PORTO, I. P. ; NEGRI, N. B. . The development and psychometric evaluation of a self-efficacy scale for practicing pelvic floor exercises. Revista Brasileira de Fisioterapia (Impresso), v. 17, p. 336-342, 2013.

77.
LEVANDOSKI, Gustavo2013LEVANDOSKI, Gustavo ; CARDOSO, Fernando Luiz . Imagem corporal e status social de estudantes brasileiros envolvidos em bullying - B1\A22. Revista Latinoamericana de Psicologia, v. 45, p. 135-145, 2013.

78.
CARDOSO, Fernando Luiz2013CARDOSO, Fernando Luiz; MARINHO, A. ; PIMENTEL, G. G. A. . Questões de gênero em universitários praticantes de esportes de aventura - B1.. Revista da Educação Física (UEM. Impresso), v. 24, p. 15-24, 2013.

79.
CARDOSO, Fernando Luiz2013CARDOSO, Fernando Luiz; WERNER, Dennis . Same-Sex Behavior of Heterosexual Men: A Cross-Cultural Comparison. Journal of Bisexuality, v. 13, p. 310-328, 2013.

80.
SACOMORI, Cinara2013SACOMORI, Cinara ; KRUGER, Ana Paula ; SPERANDIO, Fabiana Flores ; Cardoso, Fernando L. . Nivel de actividad física y función sexual de mujeres (A2). Revista Internacional de Medicina y Ciencias de la Actividad Física y del Deporte, v. 13, p. 703-717, 2013.

81.
SACOMORI, Cinara2013SACOMORI, Cinara ; CARDOSO, Fernando Luiz ; SOUZA, A. ; PORTO, I. P. ; CARDOSO, A. A. . Relação entre Características Antropométricas e Função Sexual Feminina. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, v. 21, p. 116-122, 2013.

82.
LEVANDOSKI, Gustavo2013LEVANDOSKI, Gustavo ; CARDOSO, Fernando Luiz . Característica de la Composición Corporal de Agresores y Víctimas de Bullying. International Journal of Morphology (Online), v. 31, p. 1198-1204, 2013.

83.
SACOMORI, Cinara2013SACOMORI, Cinara ; BOER, L. ; SPERANDIO, Fabiana Flores ; Cardoso, Fernando L. . Prevalência e variáveis associadas à incontinência urinária no terceiro trimestre gestacional. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil (Impresso), v. 13, p. 215-221, 2013.

84.
GONZÁLES, ANA INÊS2013GONZÁLES, ANA INÊS ; STIES, SABRINA WEISS ; WITTKOPF, PRISCILLA GERALDINE ; MARA, LOURENÇO SAMPAIO DE ; ULBRICH, Anderson Zampier ; Cardoso, Fernando Luiz ; CARVALHO, Tales de . Validation of the International Index of Erectile Function (IIFE) for Use in Brazil. Arquivos Brasileiros de Cardiologia (Impresso), v. 101, p. 176-182, 2013.

85.
Cardoso, Fernando Luiz2013Cardoso, Fernando Luiz. The Relationship Between Sexual Orientation and Gender Identification Among Males in a Cross-Cultural Analysis in Brazil, Turkey and Thailand. Sexuality & Culture, v. 17, p. 568-597, 2013.

86.
LATORRE, Gustavo Fernando Sutter2013LATORRE, Gustavo Fernando Sutter ; BILCK, PRISCILA APARECIDA ; Cardoso, Fernando Luiz ; SPERANDIO, Fabiana Flores . Validade e confiabilidade de uma versão on-line do Female Sexual Function Index por teste e reteste. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia (Impresso), v. 35, p. 469-474, 2013.

87.
Da Rosa, P.C.2012Da Rosa, P.C. ; SPERANDIO, Fabiana Flores ; SACOMORI, Cinara ; CARDOSO, Fernando Luiz . Análisis de las actividades ocupacionales en gestantes con dolor lumbar (A2). Revista Internacional de Medicina y Ciencias de la Actividad Física y del Deporte, v. 12, p. 635-647, 2012.

88.
CARDOSO, Fernando Luiz2012CARDOSO, Fernando Luiz; SACOMORI, Cinara . Identidade de gênero/sexo de atletas e sedentários. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 34, p. 925-941, 2012.

89.
CARDOSO, Fernando Luiz2012CARDOSO, Fernando Luiz; SACOMORI, Cinara ; KRUGER, Ana Paula ; SPERANDIO, Fabiana Flores . Satisfação corporal em acadêmicos de Educação Física: proposta de um questionário. Motriz : Revista de Educação Física (Online), v. 18, p. 63-71, 2012.

90.
CARDOSO, Fernando Luiz2012CARDOSO, Fernando Luiz; MAZO, Giovana Zarpellon ; VIRTUOSO, Janeísa ; SILVEIRA, Rozana Aparecida ; MENEZES, Enaiane Cristina . Da juventude à velhice: sexualidade de idosos praticantes de atividade física (B3). Arquivos Catarinenses de Medicina (Impresso), v. 41, p. 34-40, 2012.

91.
SOUZA, Cícero Augusto2012SOUZA, Cícero Augusto ; CARDOSO, Fernando Luiz ; SILVEIRA, Rozana Aparecida ; WITTKOPF, Priscila G. . Comportamento da frequência cardíaca em adulto jovem durante exercício físico e atividade sexual. Revista Brasileira de Medicina do Esporte (Impresso), v. 18, p. 345-346, 2012.

92.
CARDOSO, Fernando Luiz2012CARDOSO, Fernando Luiz; SILVEIRA, Rozana . Avaliação motora de alunos da rede pública e privada por meio do TGMD-2: um estudo-piloto (B2).. Temas sobre Desenvolvimento, v. 104, p. 24-34, 2012.

93.
SITES, Sabrina Weiss2012SITES, Sabrina Weiss ; WITTKOPF, Priscila G. ; ULBRICH, Anderson Zampier ; PANIGAS, Tiago Facchini ; GOZÁLES, Ana Ines ; CARDOSO, Fernando Luiz ; CARVALHO, Tales de . Qualidade de vida e função sexual de participantes de programa de reabilitação cardiopulmonar e metabólica (B2). Revista da Sociedade de Cardiologia do Estado de Sao Paulo, v. 22, p. 1-5, 2012.

94.
SACOMORI, Cinara2012SACOMORI, Cinara ; CARDOSO, Fernando Luiz ; SPERANDIO, Fabiana Flores . Teaching Pelvic Floor Muscle Exercises to Women in a Primary Care Setting: Participants Adherence and Acceptance. Journal of Yoga & Physical Therapy, v. 02, p. 2-5, 2012.

95.
CARDOSO, Fernando Luiz2012CARDOSO, Fernando Luiz; SACOMORI, Cinara ; SPERANDIO, Fabiana Flores ; LATORRE, Gustavo Fernando Sutter . Avaliação teórica, empírica e analítica da versão curta do Questionário de Sexualidade na Gestação (QSexG). (B2). Terapia Manual, v. 10, p. 202-207, 2012.

96.
MAZO, Giovana Zarpellon2012MAZO, Giovana Zarpellon ; SACOMORI, Cinara ; KRUG, R. R. ; CARDOSO, Fernando Luiz ; BENEDETTI, T. R. B. . Aptidão física, exercícios físicos e doenças osteoarticulares em idosos - B2. Revista Brasileira de Atividade Física e Saúde, v. 17, p. 300-306, 2012.

97.
SACOMORI, Cinara2012SACOMORI, Cinara ; CARDOSO, Fernando Luiz ; WITTKOPF, Priscila G. ; LATORRE, Gustavo Fernando Sutter . Função sexual feminina na gestação (B2). Fisioterapia Brasil, v. 13, p. 459-463, 2012.

98.
WITTKOPF, Priscila G.2012WITTKOPF, Priscila G. ; SITES, Sabrina Weiss ; ULBRICH, Anderson Zampier ; PANIGAS, Tiago Facchini ; CARVALHO, Tales de ; CARDOSO, Fernando Luiz . Preditores de transtornos na excitação sexual de participantes de reabilitação cardiopulmonar (B1). RBM. Revista Brasileira de Medicina (Rio de Janeiro), v. 10, p. 01, 2012.

99.
CARDOSO, Fernando Luiz2011CARDOSO, Fernando Luiz; ZEQUINÃO, Marcela ; FELIZOLA, Fernanda Letícia Vieira ; CEOLA, Elionara Palmira Aparecida ; MATOS, Patrícia Helena . Percepção e satisfação corporal em relação ao exercício físico (B2). Revista Brasileira de Atividade Física e Saúde, v. 16, p. 95-99, 2011.

100.
SPERANDIO, Fabiana Flores2011SPERANDIO, Fabiana Flores ; BERTHOLDI, E. M. ; SACOMORI, Cinara ; CARDOSO, Fernando Luiz . Qualidade de vida em mulheres climatéricas com e sem perdas urinárias atendidas nas redes pública e privada de saúde - B2 .. Fisioterapia Brasil, v. 12, p. 9-13, 2011.

101.
MAZO, Giovana Zarpellon2011MAZO, Giovana Zarpellon ; CARDOSO, Fernando Luiz . Sexual satisfaction and correlates among elderly Brazilians. Archives of Gerontology and Geriatrics, v. 52, p. 223-227, 2011.

102.
MARTINS, Caroline Pereira2011MARTINS, Caroline Pereira ; MENDES, Aline Knepper ; Cardoso, Fernando Luiz . Capacidade de adaptação e estima sexual em atletas deficientes físicos. Revista da Educação física/UEM (Online), v. 22, p. 547-554, 2011.

103.
LEVANDOSKI, Gustavo2011LEVANDOSKI, Gustavo ; OGG, Fabiano ; CARDOSO, Fernando Luiz . Violência contra professores de educação física no ensino público do estado do Paraná. Motriz : Revista de Educação Física (Online), v. 17, p. 374-383, 2011.

104.
SOUZA, Cícero Augusto2011SOUZA, Cícero Augusto ; CARDOSO, Fernando Luiz ; SILVEIRA, Rozana ; WITTKOPF, Priscila G. . Importância do exercício físico no tratamento da disfunção erétil (B3). Revista Brasileira de Cardiologia Invasiva, v. 24, p. 180-185, 2011.

105.
Cardoso, Fernando L.2011Cardoso, Fernando L.; SACOMORI, Cinara ; Vieira, Mauro L. . Validation of a Scale for Body and Sexual Self-Esteem in Athletes with Disabilities. Sexuality and Disability, p. 1-10, 2011.

106.
SOUZA, Cícero Augusto2011SOUZA, Cícero Augusto ; CARDOSO, Fernando Luiz ; SILVEIRA, Rozana Aparecida ; SANTOS, Marcio Borgonovo ; WITTKOPF, Priscila G. . Correlação entre Capacidade Física e Atividade Sexual em Idosos (B4). Geriatria & gerontologia, v. 5, p. 80-85, 2011.

107.
CARDOSO, Fernando Luiz2011CARDOSO, Fernando Luiz; SILVEIRA, Rozana ; SACOMORI, Cinara ; SPERANDIO, Fabiana Flores ; BELTRAME, Thais Silva . Corporeidade e sexualidade em dançarinos de rua: axé e hip hop (B1). Revista Brasileira de Educação Física e Esporte (Impresso), v. 25, p. 12-18, 2011.

108.
SACOMORI, Cinara2011SACOMORI, Cinara ; CARDOSO, Fernando Luiz . Prática de atividade física em tempo livre e aspectos da sexualidade em gestantes (B2). Terapia Manual, v. 9, p. 701-706, 2011.

109.
SOUZA, C.A2011SOUZA, C.A ; CARDOSO, Fernando Luiz ; SILVEIRA, R. A. ; WITTKOPF, PRISCILA G. . Atividade Sexual após Infarto Agudo do Miocárdio (B3). Arquivos Catarinenses de Medicina (Impresso), v. 40, p. 30-33, 2011.

110.
Souza, Ana C. S.2011Souza, Ana C. S. ; DANIELEWICZ, A.C. ; SANTOS, G. M. ; Santos, Gilmar M. ; CARDOSO, Fernando Luiz . Equilíbrio e capacidade funcional em indivíduos portadores de osteoartrite do joelho. Terapia Manual, v. 9, p. 353-361, 2011.

111.
WITTKOPF, Priscila G.2011WITTKOPF, Priscila G. ; ZEQUINAO, M. ; SOUZA, Cícero Augusto ; CARDOSO, Fernando Luiz . Comparação da qualidade de vida e da função sexual de homens e mulheres coronariopatas participantes de um programa de exercício físico supervisionado.. revista digital efdeportes, v. 16, p. 01, 2011.

112.
ZEQUINÃO, Marcela2011ZEQUINÃO, Marcela ; WITTKOPF, Priscila G. ; CARDOSO, Fernando Luiz . Auto-percepção da satisfação corporal de idosos mais ativos e menos ativos. revista digital efdeportes, v. 16, p. 01, 2011.

113.
CARDOSO, Fernando Luiz2010CARDOSO, Fernando Luiz; SILVEIRA, Rozana Aparecida ; ZEQUINÃO, Marcela ; MARTINS, Caroline Pereira ; SOUZA, Cícero Augusto . Auto-percepção corporal e preferências motoras de praticantes de dança (A2).. Movimento (UFRGS. Impresso), v. 16, p. 75-80, 2010.

114.
SACOMORI, Cinara2010SACOMORI, Cinara ; SPERANDIO, Fabiana Flores ; MOTTA, Andrea Fountoura ; CARDOSO, Fernando Luiz ; SANTOS, Gilmar Moraes . Self-reported low back pain in working women from seven rural communities in Concordia - SC (B2).. Terapia Manual, v. 8, p. 10-16, 2010.

115.
SACOMORI, Cinara2010SACOMORI, Cinara ; Cardoso, Fernando Luiz ; VANDERLINDE, Cristiane . Pelvic floor muscle strength and body self-perception among Brazilian pregnant women. Physiotherapy, p. xx-xx, 2010.

116.
SACOMORI, Cinara2010SACOMORI, Cinara ; Cardoso, Fernando Luiz . Sexual Initiative and Intercourse Behavior During Pregnancy Among Brazilian Women: A Retrospective Study. Journal of Sex & Marital Therapy, v. 36, p. 124-136, 2010.

117.
LEVANDOSKI, Gustavo2010LEVANDOSKI, Gustavo ; CARDOSO, Fernando Luiz . Percepção docente sobre as relações de agressividade, lúdico e bullying na escola. Pensar a Prática (UFG)(B2).. Pensar a Prática (UFG. Impresso), v. 13, p. 1-13, 2010.

118.
Cardoso, Fernando L.2010Cardoso, Fernando L.. Political and Sexual Attitudes Concerning Same-Sex Sexual Behavior. Sexuality & Culture, p. 20-30, 2010.

119.
SABBAG, Samantha2010SABBAG, Samantha ; SILVEIRA, Rozana ; SOUZA, Cícero Augusto ; CARDOSO, Fernando Luiz . Perfil de desenvolvimento motor de escolares (B4).. Lecturas Educación Física y Deportes, v. 15, p. 1-4, 2010.

120.
BELTRAME, Thais Silva2010BELTRAME, Thais Silva ; MIRANDA, Talita Barbosa ; CARDOSO, Fernando Luiz . Desempenho motor e estado nutricional de escolares com e sem transtorno do desenvolvimento da coordenação.. Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano (Online), p. 59-66, 2010.

121.
SOUZA, Cícero Augusto2010SOUZA, Cícero Augusto ; CARDOSO, Fernando Luiz ; SILVEIRA, Rozana ; MARTINS, Caroline Pereira . Abordagem pelo cardiologista na actividade sexual do doente com doença arterial coronária (B1). Acta Médica Portuguesa, v. 23, p. 1-7, 2010.

122.
CARDOSO, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando L.;CARDOSO, F2009CARDOSO, Fernando Luiz. Similar Faces of Same-Sex Sexual Behavior: A Comparative Ethnographical Study in Brazil, Turkey, and Thailand - (factor de impacto .3 - B2).. Journal of Homosexuality, v. 56, p. 457-484, 2009.

123.
SOUZA, Cícero Augusto2009SOUZA, Cícero Augusto ; SILVEIRA, Rozana Aparecida ; CARDOSO, Fernando Luiz . Exercício físico e atividade sexual no portador de coronariopatia (B5).. Revista Científica JOPEF, v. 1, p. 303-308, 2009.

124.
SILVEIRA, Rozana2009SILVEIRA, Rozana ; SABBAG, Samantha ; CARDOSO, Fernando Luiz . Correlação da dificuldade de aprendizagem na personalidade de escolares (B4).. Lecturas Educación Física y Deportes (Buenos Aires), v. 13, p. 1-15, 2009.

125.
CARDOSO, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando L.;CARDOSO, F2009CARDOSO, Fernando Luiz; SAVALL, Ana Carol ; SABBAG, Samantha ; MENDES, Aline Knepper ; BELTRAME, Thais Silva . Implicações do conhecimento corporal no comportamento sexual. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte (Impresso), v. 23, p. 345-354, 2009.

126.
CARDOSO, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando L.;CARDOSO, F2009 CARDOSO, Fernando Luiz. Recalled Sex-typed Behavior in Childhood and Sports Preferences in Adulthood of Heterosexual, Bisexual, and Homosexual Men from Brazil, Turkey, and Thailand. Archives of Sexual Behavior, v. 38, p. 726-736, 2009.

127.
SACOMORI, Cinara2009SACOMORI, Cinara ; CARDOSO, Fernando Luiz ; MENDES, Aline Knepper . Técnicas de avaliação da musculatura do assoalho pélvico: uma revisão sistemática (B5).. Revista Fisio&terapia, v. 70, p. 24-26, 2009.

128.
Franceschet, Joseli2009Franceschet, Joseli ; SACOMORI, Cinara ; Cardoso, Fernando L. . Força dos músculos do assoalho pélvico e função sexual em gestantes. Revista Brasileira de Fisioterapia, p. 12-19, 2009.

129.
LEVANDOSKI, Gustavo2009LEVANDOSKI, Gustavo ; CARDOSO, Fernando Luiz . Fatores associados ao comportamento bullying no ambiente escolar (B4).. Lecturas Educación Física y Deportes, v. 14, p. -----, 2009.

130.
CARDOSO, Fernando Luiz2009CARDOSO, Fernando Luiz; MARTINS, Caroline Pereira ; FÁVERO, Kriscia Germano ; SILVEIRA, Rozana ; SOUZA, Cícero Augusto . O Impacto da Identidade de Gênero na Auto-Avaliação Corporal e Motora de Atletas de Ambos os Sexos. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, v. 17, p. 64-71, 2009.

131.
CARDOSO, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando L.;CARDOSO, F2008CARDOSO, Fernando Luiz. O Conceito de orientação sexual na encruzilhada entre sexo, gênero e Motricidade (B2).. Interamerican Journal of Psychology, v. 42, n.2, p. 69-79, 2008.

132.
CARDOSO, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando L.;CARDOSO, F2008CARDOSO, Fernando Luiz. Recalled Sex-Typed Behavior in Childhood and Sports? Preferences in Adulthood of Heterosexual, Bisexual, and Homosexual Men from Brazil, Turkey, and Thailand (fator de impacto 2.4 - A2).. Archives of Sexual Behavior, v. 37, p. 565-577, 2008.

133.
CARDOSO, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando L.;CARDOSO, F2008CARDOSO, Fernando Luiz. Some Considerations on the Limitations Confronting the Cross-cultural Field of Sex Research (B2) .. Sexuality and Culture, v. 12, p. 21-27, 2008.

134.
SAVALL, Ana Carolina2008SAVALL, Ana Carolina ; CARDOSO, Fernando Luiz . Construção do questionário de sexualidade na gestação - QSG (B5).. The FIEP Bulletin, v. 78, p. 8-12, 2008.

135.
MENDES, Aline Knepper2008MENDES, Aline Knepper ; CARDOSO, Fernando Luiz ; SACOMORI, Cinara . Neurônios-espelho (B4).. Revista de Neurociencias (EPM), v. 4, p. 93-99, 2008.

136.
LEVANDOSKI, Gustavo2008LEVANDOSKI, Gustavo ; CARDOSO, Fernando Luiz . Avaliação da composição corporal em atletas de basquetebol da cidade de Florianópolis (B4).. The FIEP Bulletin, v. 117, p. 256, 2008.

137.
SAVALL, Ana Carolina2008SAVALL, Ana Carolina ; MENDES, Aline Knepper ; CARDOSO, Fernando Luiz . Perfil do comportamento sexual de gestantes (B2).. Fisioterapia em Movimento, v. 21, p. 61-70, 2008.

138.
MENDES, Aline Knepper2008MENDES, Aline Knepper ; CARDOSO, Fernando Luiz ; SAVALL, Ana Carolina . Sexual satisfaction in people with spinal cord injury - (factor de impacto .3 - B1).. Sexuality and Disability, v. 26, p. 137-147, 2008.

139.
SACOMORI, Cinara2008SACOMORI, Cinara ; CARDOSO, Fernando Luiz . O papel da Fisioterapia no tratamento das disfunções sexuais (B5).. Revista Fisio&terapia, v. 61, p. 14-16, 2008.

140.
SILVEIRA, Rozana2008SILVEIRA, Rozana ; LEVANDOSKI, Gustavo ; CARDOSO, Fernando Luiz . A dança infantil enquanto expressão (B4).. Lecturas Educación Física y Deportes (Buenos Aires), v. 121, p. 1-4, 2008.

141.
SABBAG, Samantha2008SABBAG, Samantha ; CARDOSO, Fernando Luiz ; SILVEIRA, Rozana . Motricidade fina e global de meninos e meninas: uma comparação. (B5).. Revista Científica JOPEF, v. 1, p. 291-296, 2008.

142.
SACOMORI, Cinara2008SACOMORI, Cinara ; Cardoso, Fernando Luiz . PRÁCTICAS SEXUALES DE GESTANTES BRASILEÑAS. Revista Chilena de Obstetricia y Ginecología (En línea), v. 73, p. 313-317, 2008.

143.
CARDOSO, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando L.;CARDOSO, F2008 CARDOSO, Fernando Luiz; SAVALL, Ana Carolina ; MENDES, Aline Knepper . Self-awareness of the male sexual response after spinal cord injury - (factor de impacto .7 - B1).. International Journal of Rehabilitation Research, v. 33, p. 190-196, 2008.

144.
CARDOSO, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando L.;CARDOSO, F2008CARDOSO, Fernando Luiz. Relativizando o sadomasoquismo para uma nova abordagem sexológica (C).. Revista Brasileira de Sexualidade Humana, v. 19, p. 51-74, 2008.

145.
CARDOSO, Fernando Luiz2008CARDOSO, Fernando Luiz. ETIOLOGIA DA ORIENTAÇÃO SEXUAL E SUAS IMPLICAÇÕES PARA A CIÊNCIA DO MOVIMENTO HUMANO/ETIOLOGIA DA ORIENTAÇÃO SEXUAL. Revista Motrivivência, v. 0, p. 197-216, 2008.

146.
SILVEIRA, R. A.2008SILVEIRA, R. A. ; Sabagg, S ; CARDOSO, Fernando Luiz . PERFIL DE PERSONALIDADE DE ESCOLARES COM DIFUCULDADE DE APRENDIZAGEM. Teoria e Prática da Educação, v. 11, p. 284-290, 2008.

147.
CARDOSO, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando L.;CARDOSO, F2007CARDOSO, Fernando Luiz; SABBAG, Samantha ; BELTRAME, Thais Silva . Prevalência de transtorno de déficit de atenção/hiperatividade em relação ao gênero de escolares. (B2). .. Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano (Impresso), Florianópolis, v. 9, p. 52-59, 2007.

148.
CARDOSO, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando L.;CARDOSO, F2007CARDOSO, Fernando Luiz; BARROSO, Mario ; SAVALL, Ana Carolina . Florianópolis three generations'toys and games (B4).. The FIEP Bulletin, Foz do Iguaçú - PR, v. 77, p. 85-88, 2007.

149.
CARDOSO, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando L.;CARDOSO, F2007CARDOSO, Fernando Luiz; SABBAG, Samantha ; SOMMERFELD, Carol ; SILVA, Thais Beltrame da . Development of a child with congenital leukemia and maternal resiliency (B4).. The FIEP Bulletin, Foz de Iguaçú, v. 77, p. 664-667, 2007.

150.
LEVANDOSKI, Gustavo2007LEVANDOSKI, Gustavo ; CARDOSO, Fernando Luiz ; Fabrício Cieslak . Perfi l somatótipo, variáveis antropométricas, aptidão física e desempenho motor de atletas juvenis de futsal feminino da cidade de Ponta Grossa/PR ? Brasil. (B3).. Fitness and Performance Journal, v. 6, p. 23-26, 2007.

151.
LEVANDOSKI, Gustavo2007LEVANDOSKI, Gustavo ; CARDOSO, Fernando Luiz ; Fabrício Cieslak . Perfil somatótipo, variáveis antropométricas, aptidão física e desempenho motor de atletas juvenis de voleibol feminino da cidade de Ponta Grossa. (B3).. Fitness and Performance Journal, v. 6, p. 209-314, 2007.

152.
Cardoso, Fernando Luiz2007Cardoso, Fernando Luiz. Sexual survey: a cross-cultural perspective. Psicologia: Teoria e Pesquisa (UnB. Impresso), v. 23, p. 71-80, 2007.

153.
CARDOSO, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando L.;CARDOSO, F2006CARDOSO, Fernando Luiz; MAZO, Giovana Zarpellon ; AGUIAR, Daniela Lima de . Programa de hidroginástica para idosos: motivação, auto-estima e auto-magem. (B2).. Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano (Impresso), Florianópolis, v. 8, n.2, p. 67-72, 2006.

154.
CARDOSO, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando L.;CARDOSO, F2005CARDOSO, Fernando Luiz. Inversões do papel de gênero: 'drag queens', travestismo e transexualismo. Psicologia: Reflexão e Crítica (UFRGS. Impresso), Porto Alegre (RS), v. 18, n.3, p. 421-430, 2005.

155.
CARDOSO, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando L.;CARDOSO, F2005 CARDOSO, Fernando Luiz. Cultural universals and differences in male homosexuality: the case of a Brazilian fishing village. (fator de impacto 2.4 - A2). Archives of Sexual Behavior, EUA, v. 34, n.1, p. 105-111, 2005.

156.
Cardoso, Fernando Luiz2005Cardoso, Fernando Luiz; Felipe, Maura Lúcia ; Hedegaard, Claus . Gender divergence in physical education classes. Psicologia: Teoria e Pesquisa (UnB. Impresso), Brasília, v. 21, n.3, p. 349-357, 2005.

157.
CARDOSO, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando L.;CARDOSO, F2002CARDOSO, Fernando Luiz. Fishermen: masculinity and sexuality in a Brazilian fishing community. (B2).. Sexuality and Culture, New Jersey (NJ) - EUA, v. 6, n.4, p. 45-72, 2002.

158.
CARDOSO, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando L.;CARDOSO, F1997CARDOSO, Fernando Luiz. Homem de programa X: um raro e caro prazer. (C).. Revista do Núcleo de Estudos da Sexualidade, Florianópolis/SC, v. 01, n.01, p. 147-165, 1997.

159.
CARDOSO, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando L.;CARDOSO, F1994CARDOSO, Fernando Luiz. O gênero e o movimento humano. (B2).. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Santa Maria/RS, v. 15, n.03, p. 265-268, 1994.

160.
CARDOSO, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando Luiz;Cardoso, Fernando L.;CARDOSO, F1994CARDOSO, Fernando Luiz. Noções de corporeidade: de quem para quem? (B5).. Motrivivência, Florianópolis/SC, v. 05, n.05/06/07, p. 170-177, 1994.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
CARDOSO, Fernando Luiz. O que é orientação sexual? (A nacional).. 2ª. ed. São Paulo (SP): Brasiliense, 1996. v. 2. 74p .

Capítulos de livros publicados
1.
ANDRADE, E. ; CARDOSO, F . Telenovela Gabriela: um dispositivo pedagógico para discutir relações de gênero na escola.. In: Cristiane de Castro Ramos Abud. (Org.). Relações de gênero na escola.. 1ed.Rio de Janeiro: Dictio Brasil,, 2017, v. 01, p. 01-319.

2.
ZEQUINAO, M. ; CARDOSO, A. A. ; MEDEIROS, P. ; PEREIRA, B. ; CARDOSO, F . A vulnerabilidade social e o fenômeno Bullying: Um estudo qualitativo acerca das crianças e adolescentes da Grande Florianópolis , Brasil.. In: Neto W.B., Monteiro E.M.L.M. & Pereira B.O.. (Org.). Promoção da saúde de crianças e adolescentes: Uma abordagem integral e interdisciplinar.. 1ed.Recife - Brasil: Fasa, 2017, v. 1, p. 1-236.

3.
SANTOS, J. O. L. ; FERREIRA, L. F. ; BARROS, J. L. C. ; RAMALHO, M. H. S. ; CARDOSO, Fernando Luiz . Instrumentos de avaliação motora: uma discussão crítica acerca de critérios utilizados na escolha das tarefas motoras.. In: Arminda Rachel Mourão, Maria Almerinda de Souza Matos, João da Costa Barros, João Otacílio Libardoni dos Santos, Lúcio Fernandes Ferreira. (Org.). Tópicos em educação especial e inclusão no contexto Amazônico. 1ed.Manaus - Amazonas: Editora da Universidade Federal do Amazonas - UFAM, 2016, v. , p. 10-181.

4.
ZEQUINÃO, Marcela ; MEDEIROS, P. ; SANTOS, J. L. ; SILVA, I. P. ; PEREIRA, B. ; CARDOSO, Fernando Luiz . Relação entre desempenho motor e variáveis antropométricas em crianças e adolescentes de Florianópolis, SC/Brasil.. In: VITOR P. LOPES & CELINA GONÇALVES. (Org.). Estudos em desenvolvimento motor da criança VIII.. 1ed.Bragança - Portugal: Escola superior de educação do instituto politécnico de Bragança, 2015, v. 01, p. 20-25.

5.
ZEQUINAO, M. A. ; MEDEIROS, P. ; MEDEIROS, T. E. ; PEREIRA, B. ; CARDOSO, Fernando Luiz . Desempenho motor e bullying escolar em crianças e adolescentes de alta vulnerabilidade social da Grande Florianópolis - SC. In: Neto, C.; Barreiros, J.; Cordovil, R.; Melo, F.. (Org.). Estudos em desenvolvimento motor da criança VII.. 1ed.Lisboa: Faculdade de Motricidade Humana: Cruz Quebrada, 2014, v. VII, p. 227-235.

6.
MIGUEL, Denise Soares ; CARDOSO, Fernando Luiz ; ASSIS, Gláucia de Oliveira . A inserção de mulheres e homens na EJA em Florianópolis: um perfil sócio-demográfico e de suas trajetórias escolares.. In: Cristiani Bereta da Silva.. (Org.). Histórias e trajetórias de jovens e adult@s em busca de escolarização.. 01ed.Florianópolis: Editora da UDESC, 2008, v. 01, p. 49-70.

7.
CARDOSO, Fernando Luiz. Autoperecpção corporal e sexual feminina em relação à escolaridade - equidade de classe na EJA.. In: Cristiani Bereta da Silva. (Org.). Histórias e trajetórias de jovens e adult@s em busca de escolarização.. 01ed.Florianópolis: Editora da UDESC, 2008, v. 01, p. 107-124.

8.
CARDOSO, Fernando Luiz; WERNER, Dennis . Homosexuality. (A internacional).. In: Ember & Ember. (Org.). Encyclopedia of Sex and Gender.. 1ed.. New Haven (CT) - EUA.: Human Relations Area Files., 2004, v. 1, p. 204-215.

9.
CARDOSO, Fernando Luiz. Diferença sexual: o diacronismo das teorias sobre gênero. (A nacional).. In: Elaine, ROMERO. (Org.). Mulheres em Movimento. 1ed.Vitória/ES: Imprensa Universitária EDUFES, 1997, v. , p. 65-80.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
SACOMORI, Cinara ; CARDOSO, Fernando Luiz . Variations in sexual frequency among pregnant women.. Women?s Sexual Health Journal., Cincinnati, Ohio, p. 2 - 6, 07 jul. 2008.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
CARVALHO, H. P. ; SILVA, W. R. ; MEDEIROS, T. E. ; RIBEIRO2, H. L. ; MELO, G. F. ; CARDOSO, F . Percepção da Imagem Corporal e suas Relações com Sexo Biológico, Orientação Sexual, Identidade de Gênero e Esquemas de Gênero do Autoconceito em Bailarinos: Uma Revisão Sistemática. In: XVII Congresso de Ciências do Desporto e de Educação Física dos Países de Língua Portuguesa, 2018, Fortaleza. Anais do XVII Congresso de Ciências do Desporto e de Educação Física dos Países de Língua Portuguesa. Fortaleza, 2018.

2.
FERRARI, E. P. ; SANTOS, S. C. F. ; MACIEL, L. A. ; SOUZA, D. S. ; SOUZA, J. M. M. ; CARDOSO, F . Adaptação e validação de um instrumento de avaliação da satisfação com a imagem corporal infantil. In: XVII Congresso de Ciências do Desporto e Educação Física dos Países de Língua Portuguesa, 2018, Fortaleza. Anais do XVII Congresso de Ciências do Desporto e Educação Física dos Países de Língua Portuguesa. Fortaleza: Universidade do Estado do Ceará, 2018.

3.
GREIS, L. K. ; PESSOA, E. B. ; FREITAS, K. T. D. ; HARIMA, P. L. ; CARDOSO, F . Desenvolvimento de um Jogo Digital com Ferramentas de Autorias e Tecnologia Exergame por Professores Não Programadores.. In: SBGames 2016, 2016, SÃO PAULO. XV SBGames ? São Paulo ? SP ? Brazil, Setember 8th - 10th, 2016. SÃO PAULO: Culture Track, 2016. p. 1146-1148.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
SILVA, W. R. ; CARVALHO, H. P. ; MEDEIROS, T. E. ; RIBEIRO, H. L. ; MELO, G. F. ; CARDOSO, F . Validade fatorial do Questionário de Identidade Atlética para Crianças.. In: XVII Congresso de Ciências do Desporto e Educação Física dos Países de Língua Portuguesa., 2018, Fortaleza. Anais do XVII Congresso de Ciências do Desporto e Educação Física dos Países de Língua Portuguesa. Fortaleza, 2018.

2.
CARVALHO, H. P. ; SILVA, W. R. ; MEDEIROS, T. E. ; RIBEIRO, H. L. ; MELO, G. F. ; CARDOSO, F . Proposição e testagem empírica do construto Orientação Motora.. In: XVII Congresso de Ciências do Desporto e Educação Física dos Países de Língua Portuguesa., 2018, Fortaleza. nais do XVII Congresso de Ciências do Desporto e Educação Física dos Países de Língua Portuguesa.. Fortaleza, 2018.

3.
DANIELLI, F. ; FREITAS, K. T. D. ; CARDOSO, F . Espaços não formais de educação: Experiência com jogos e brincadeiras como estratégia pedagógica no ensino da matemática.. In: III COLBEDUCA: Simpósio Luso-Brasileiro de Educação., 2017, Florianópolis (SC). Anais do III COLBEDUCA. Florianópolis: Editora da UDESC, 2017. v. 2. p. 1-3.

4.
GREIS, L. K. ; FREITAS, K. T. D. ; CARDOSO, F . Remix: experiência de uso do ambiente de programação Scratch em uma prática educomunicativa.. In: III COLBEDUCA: Simpósio Luso-Brasileiro de Educação., 2017, Florianópolis (SC). Anais do III COLBEDUCA.. Florianópolis: Editora da UDESC, 2017. v. 2. p. 1-3.

5.
MELO, C. A. ; SOUZA, J. L. ; FREITAS, K. T. D. ; CARDOSO, F . Utilização do software Kahoot no ensino da Matemática: um relato de experiência.. In: III COLBEDUCA: Simpósio Luso-Brasileiro de Educação., 2017, Anais do III COLBEDUCA. Anais do III COBEDUCA.. Florianópolis: Editora da UDESC, 2017. v. 2. p. 1-3.

6.
ZEQUINAO, M. A. ; MEDEIROS, P. ; PELEGRINI, Andreia ; PEREIRA, B. ; CARDOSO, F . Satisfação com a imagem corporal em crianças e adolescentes: prevalência e associação com estado nutricional e bullying escolar. In: I Congresso Internacional de Investigação em Saúde da Criança ?Refletir o presente? Projetar o futuro?, 2016, Cidade do Minho. Livro de Atas do I Congresso Internacional de Investigação em Saúde da Criança ?Refletir o presente? Projetar o futuro?. Minho / Portugal: Universidade do Minho. Escola Superior de Enfermagem, 2016. v. 01. p. 50-52.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
MENDES, Aline Knepper ; SAVALL, Ana Carolina ; CARDOSO, Fernando Luiz . Sexual life after spinal cord injury: what has changed?. In: 5th World Congress for NeuroRehabilitation., 2008, Brasília. Neurorehabilitation & Neural Repair: An international Journal of translational science for researchers and clinicians.. Thousand Oaks CA USA: SAGE, 2008. v. 22. p. 611-612.

2.
MARTINS, Caroline Pereira ; CARDOSO, Fernando Luiz ; MENDES, Aline Knepper . Capacity of adaptation and sexual steem in athletic disabled people.. In: 5th World Congress for NeuroRehabilitation., 2008, Brasília. Neurorehabilitation & Neural Repair: An international Journal of translational science for researchers and clinicians.. Thousand Oaks CA USA: SAGE, 2008. v. 22. p. 626-626.

3.
SAVALL, Ana Carolina ; CARDOSO, Fernando Luiz ; MICHAELSEN, S. M. ; MENDES, Aline Knepper ; SILVEIRA, Rozana . Sexual rehabilitation proposal development for spinal cord injured persons.. In: 5th World Congress for NeuroRehabilitation., 2008, Brasíla. Neurorehabilitation & Neural Repair: An international jounal of translational science for researchers and clinicians.. Thousand Oaks CA USA: Sage, 2008. v. 22. p. 620-620.

4.
FÁVERO, Kriscia Germano ; CARDOSO, Fernando Luiz ; SILVEIRA, Rozana ; SABBAG, Samantha . Perfil corporal do bailarino de Axé. In: Fazendo Gênero, 2008, Florianópolis. Fazendo Gênero - 2008 - UFSC, 2008.

5.
JOAQUIM, Cristiane ; CARDOSO, Fernando Luiz ; SILVEIRA, Rozana Aparecida . Características da dança Flamenca. In: Fazendo Gênero., 2008, Florianópolis. Fazendo Gênero, 2008.

6.
WITTKOPF, Priscila G. ; CARDOSO, Fernando Luiz ; SILVEIRA, Rozana . Perfil corporal da cultura Hip Hop.. In: Fazendo Gênero., 2008, Florianópolis. Fazendo Gênero., 2008.

7.
ZEQUINÃO, Marcela ; CARDOSO, Fernando Luiz ; SILVEIRA, Rozana Aparecida . Identidade de gênero na dança de salão.. In: Fazendo Gênero, 2008, Florianópolis. Fazendo Gênero., 2008.

8.
SOUZA, Cícero Augusto ; CARDOSO, Fernando Luiz ; SILVEIRA, Rozana . Atividade sexual em idosos portadores de doença arterial coronariana.. In: V Congresso Brasileiro de Cardiogeriatria e V Jornada Brasileira de Cardiogerontologia., 2008. V Congresso Brasileiro de Cardiogeriatria e V Jornada Brasileira de Cardiogerontologia., 2008.

9.
LEVANDOSKI, Gustavo ; CARDOSO, Fernando Luiz ; SACOMORI, Cinara ; SILVEIRA, Rozana ; PRESTE, Tiago Cruz . Verificação do comportamento bullying em crianças de uma escola da rede privada do município de Ponta Grossa.. In: Oitavo encontro da Sociedade Internacional para estudos da criança e os desafios do século XXI, 2007, São José - SC. Oitavo encontro da Sociedade Internacional para estudos da criança e os desafios do século XXI, 2007.

10.
CARDOSO, Fernando Luiz. Sportive orientation of homosexuals.. In: 25 Reunião Brasileira de Antropologia, 2006, Goiania (GO). Saberes e Práticas Antropológicas: Desafios para o Século XXI, 2006. v. 1.0.

11.
CARDOSO, Fernando Luiz; MENDES, Aline Knepper ; SAVALL, Ana Carolina ; CONDE, Gabriel . Perfil Sexual de Lesionados Medulares. In: II Simpósio de Sexualidade e Educação Sexual, 2006, Londrina - PR. Anais do II Simpósio de Sexualidade e Educação Sexual - PR - SP - SC, 2006.

12.
CARDOSO, Fernando Luiz; SAVALL, Ana Carolina ; MENDES, Aline Knepper ; TOPANOTTI, Mariana . Perfil Sexual de Gestantes. In: II Simpósio de Sexualidade e Educação Sexual, 2006, Londrina - PR. Anais do II Simpósio de Sexualidade e Educação Sexual - PR - SP - SC, 2006.

13.
CARDOSO, Fernando Luiz. Sportive orientation of homosexuals.. In: 13th International Congress on Physical Education and Sport., 2005, Komotini. Exercise & Society: Journal of Sports Science.. Komotini - Grecia.: Democritus University of Thrace., 2005. v. 39. p. 136-137.

14.
CARDOSO, Fernando Luiz. O que e orientacao sexual.. In: II Jornada Catarinense de Educacao Sexual., 1997, Florianopolis. II Jornada Catarinense de Educacao Sexual.. Florianopolis: Imprensa Oficial do Estado de SC., 1997. p. 9-9.

15.
CARDOSO, Fernando Luiz. Orientação sexual masculina em uma comunidade pesqueira.. In: XX Reuniao Brasileira de Antropologia., 1996, Salvador (BA). XX Reuniao Brasileira de Antropologia.. Salvador (BA).: Editora da UFBA., 1996. p. 95-95.

16.
CARDOSO, Fernando Luiz. Orientação sexual em uma comunidade pesqueira. In: V Reuniao de Antropologia - Mercosul., 1995, Tramandai (RS). Cultura e globalizacao - V Reuniao de Antropologia do Mercosul.. Porto Alegre (RS).: Editora da UFRS, 1995. p. 25-26.

17.
CARDOSO, Fernando Luiz. Aprender fazendo nos estudos de graduacao.. In: VI Simposio de Pesquisa em Educacao Fisica., 1995, Florianopolis. Vivencias Praticas na Graduacao em Educacao Fisica.. Florianopolis: Editora da UFSC, 1995. p. 8-8.

18.
CARDOSO, Fernando Luiz. Orientação sexual: um impasse na formulação de identidades sexuais.. In: IV Encontro da Associacao Brasileira de Antropologia - Regiao sul., 1993, Florianopolis. IV Reuniao Regional ABA-SUL.. Florianopolis: Editora da UFSC., 1993. p. 27-28.

Artigos aceitos para publicação
1.
HAUSER, E. ; SILVA, L. L. ; PAIVA, P. B. ; SOUZA, A. C. S. ; CARDOSO, Fernando Luiz ; MAZO, Giovana Zarpellon . Valores de referência para o equilíbrio corporal em idosas praticantes de atividade física de 60 a 79 anos - B2.. ACTA SCIENTIARUM. HEALTH SCIENCES (IMPRESSO), 2018.

2.
SOUZA, A. C. S. ; MAZO, Giovana Zarpellon ; CARDOSO, Fernando Luiz . Functional mobility tests are predictors of fall risk in elderly practice of physical activity.. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, 2018.

3.
SOUZA, A. C. S. ; MAZO, Giovana Zarpellon ; CARDOSO, F . Senior fitness test on risk predictor in elderly: A prospective study.. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, 2018.

4.
SOUZA, A. C. S. ; MAZO, Giovana Zarpellon ; CARDOSO, F . Content validation of functional mobility tests to detect fall risk in community-dwelling older adults. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, 2018.

5.
SILVA, W. R. ; MEDEIROS, T. E. ; GREBOGGY, D. ; CARDOSO, F . Será o trabalho não remunerado o principal determinante para a baixa percepção do status social subjetivo em atletas de futebol de base? B1. Revista Iberoamericana de Psicología del Ejercicio y el Deporte, 2018.

6.
SILVA, W. R. ; CARVALHO, H. P. ; FERRARI, E. P. ; CARDOSO, F . A Vivência de Práticas Físicas/Motoras/Esportivas de Homens e Mulheres para Propor o Construto Orientação Esportiva - B1. REVISTA BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE, 2018.

7.
ROTHSTEIN, J. R. ; MEDEIROS, P. ; SILVA, Thais Beltrame da ; CARDOSO, Fernando Luiz . Comportamento neuromotor de lactentes em relação ao sexo biológico (B2).. REVISTA BRASILEIRA DE CIÊNCIA E MOVIMENTO, 2018.

8.
SILVA, W. R. ; FREITAS, K. T. ; VIEIRA, M. P. ; FERRARI, E. P. ; CARDOSO, F . O efeito da idade relativa na seleção de atletas em jogos esportivos coletivos (B3).. REVISTA BRASILEIRA DE PRESCRIÇÃO E FISIOLOGIA DO EXERCÍCIO, 2018.

9.
MELO, G. F. ; SILVA, W. R. ; SILVA, A. A. ; FORMIGA, N. S. ; BRINGEL, D. A. ; CARDOSO, F . Cultura de gênero (cg) dos esportes no Brasil a partir do entendimento de universitários (B2).. REVISTA BRASILEIRA DE CIÊNCIA E MOVIMENTO, 2018.

10.
SACOMORI, C. ; SILVA, W. R. ; MEDEIROS, T. E. ; LISBOA, T. ; FREITAS, K. T. D. ; CARDOSO, F . Adaptação transcultural e validação da ?Escala de Auto-Eficácia (EABEMC)? baseada nos estágios de mudança do comportamento para a prática de atividade física em brasileiros.. REVISTA BRASILEIRA DE ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE, 2018.

11.
GREIS, L. K. ; FREITAS, K. T. D. ; CARDOSO, F . Desenvolvimento de exergames por professores não programadores: uma metodologia ativa de aprendizagem para o ambiente scratch.. Revista Tempos e Espaços na Educação., 2018.

12.
SILVA, R. C. ; BARBOSA, D. G. ; CARDOSO, Fernando Luiz ; SANTOS, J. O. L. ; PEREIRA, E. F. ; BELTRAME, T. S. . Muchachos y muchachas obesas presentan pior rendimiento en tareas motoras específicas.. EDUCACIÓN FÍSICA Y CIENCIA, 2018.

13.
SILVA, W. R. ; SACOMORI, C. ; MEDEIROS, T. E. ; LISBOA, T. ; FREITAS, K. T. D. ; Cardoso, Fernando L. . Adaptação e Validação de uma Escala de Autoeficácia para a Prática de Atividade Física. B1. REVISTA BRASILEIRA DE CIÊNCIAS DO ESPORTE, 2018.

14.
MEDEIROS, P. ; MARQUES, H. ; ZEQUINÃO, Marcela ; CORDEIRO, P. C. ; FREITAS, K. T. ; CARDOSO, Fernando Luiz . A influência do desempenho motor no status sociométrico de crianças e adolescentes: um estudo transcultural.. ConScientiae Saude, 2018.

15.
MELO, G. F. ; SILVA, W. R. ; CARDOSO, F . Estereótipos aplicados aos estudantes e profissionais de Educação Física.. PENSAR A PRÁTICA (UFG. IMPRESSO), 2018.

Apresentações de Trabalho
1.
SILVA, W. R. ; MEDEIROS, T. E. ; BRANDAO, A. C. ; MELO, G. F. ; CARDOSO, F . Athletic Identity Measurement Scale: Análise de validade por meio da teoria de resposta ao item.. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
FERRARI, E. P. ; SANTOS, S. C. F. ; MACIEL, L. A. ; SOUZA, D. S. ; SOUZA, J. M. M. ; CARDOSO, F . Adaptação e validação de um instrumento de avaliação da satisfação com a imagem corporal infantil. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
SILVA, W. R. ; FREITAS, K. T. D. ; CARDOSO, F . Identidade Atlética: Validade de critério de três diferentes versões da athletic identity measurement scale para o contexto esportivo brasileiro.. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
GREIS, L. K. ; FREITAS, K. T. D. ; CARDOSO, F . Produção de games para a sensibilização do problema do ruído no contexto escolar.. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

5.
BRANDAO, A. C. ; FREITAS, K. T. D. ; CARVALHO, H. P. ; CARDOSO, F ; DUARTE, R. T. ; SILVA, E. G. . O perfil antropométrico, hábitos alimentares e análise subjetiva do significado da dança folclórica para os dançarinos dos bois-bumbás de Parintins, Amazonas.. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

6.
MEDEIROS, P. ; ZEQUINAO, M. ; Cardoso, Fernando Luiz . Instrumentos de avaliação motora e procedimentos psicométricos: uma revisão sistemática.. 2015. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

7.
ZEQUINAO, M. ; MEDEIROS, P. ; PELEGRINI, Andreia ; PEREIRA, B. ; CARDOSO, Fernando Luiz . Insatisfação com a imagem corporal em crianças e adolescentes: prevalência e associação com composição corporal e bullying escolar.. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
ZEQUINAO, M. A. ; MEDEIROS, P. ; SANTOS, J. L. ; PEREIRA, B. ; CARDOSO, Fernando Luiz . Relação entre desempenho motor e variáveis antropométricas em crianças e adolescentes de Florianópolis SC - Brasil.. 2015. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

9.
MEDEIROS, P. ; ZEQUINAO, M. ; Cardoso, Fernando L. . Relação entre Bullying, desempenho motor e status social em crianças e adolescentes de alta vulnerabilidade social de escolas da Grande Florianópolis - SC.. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

10.
ZEQUINAO, M. ; MEDEIROS, P. ; PEREIRA, B. ; CARDOSO, Fernando Luiz . Desempenho motor e bullying escolar em crianças e adolescentes de alta vulnerabilidade social da Grande Florianópolis - SC.. 2014. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

11.
CARDOSO, Fernando Luiz. Sexual Anthropology Research: A Cross-Cultural and Cross-Social Classes Approach.. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

12.
SACOMORI, Cinara ; KRUGER, Ana Paula ; CARDOSO, Fernando Luiz ; SPERANDIO, Fabiana Flores ; WITTKOPF, Priscila G. ; FELIZOLA, Fernanda Letícia Vieira . Uma discussão acerca dos paradigmas da Fisioterapia.. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

13.
BERTHOLDI, E. M. ; SPERANDIO, Fabiana Flores ; SACOMORI, Cinara ; KRUGER, Ana Paula ; CARDOSO, Fernando Luiz . Quality life of Climateric women attended by public and private health centers.. 2010. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

14.
KRUGER, Ana Paula ; SACOMORI, Cinara ; Cardoso, Fernando Luiz ; SPERANDIO, Fabiana Flores . Functionality of the pelvic floor in women pratitioners of Pilates: A preliminary study.. 2010. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

15.
SOUZA, Cícero Augusto ; SILVEIRA, Rozana ; CARDOSO, Fernando Luiz . Exercício físico e atividade sexual no portador de coronariopatia. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

16.
SOUZA, Cícero Augusto ; CARDOSO, Fernando Luiz ; SILVEIRA, Rozana . Nível de conhecimento de cardiologistas sobre atividade sexual em portadores de doença arterial coronariana.. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

17.
SOUZA, Cícero Augusto ; SILVEIRA, Rozana ; CARDOSO, Fernando Luiz . Abordagem do cardiologista sobre a sexualidade do paciente.. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

18.
CARDOSO, Fernando Luiz. Orientação sexual: natureza x cultura.. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

19.
CARDOSO, Fernando Luiz. Sadomasoquismo: uma nova abordagem sexológica.. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

20.
SACOMORI, Cinara ; FRANCESCHET, Joselí ; CARDOSO, Fernando Luiz . A mulher que engravida está preparada para assumir esse novo papel?. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

21.
SILVEIRA, Rozana ; CARDOSO, Fernando Luiz ; SABBAG, Samantha . Relações de gênero e relação corporal entre praticantes de axé e hip hop.. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

22.
SABBAG, Samantha ; CARDOSO, Fernando Luiz . Desenvolvimento Motor de meninos e meninas.. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

23.
CARDOSO, Fernando Luiz. A pesquisa local e global em relação a sexualidade, o gênero e a corporeidade humana.. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

24.
CARDOSO, Fernando Luiz. Sportive orientation of homosexuals.. 2005. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).


Produção técnica
Produtos tecnológicos
1.
FERRARI, E. P. ; HOUNSELL, M. S. ; CARDOSO, Fernando Luiz . SAPECO - Instrumento Digital de Avaliação da Imagem Corporal.. 2016.



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
SILVA, A. T.; HOUNSELL, M. S.; MUSSE, S. R.; CARDOSO, F. Participação em banca de Gabriel Caixeta Silva. Skanner3d: Captura corporal 3d com modelagem automática enriquecida. 2018. Dissertação (Mestrado em Computação Aplicada) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

2.
MAZO, Giovana Zarpellon; CARDOSO, F; ROZA, T.; COSTA, V.; VIRTUOSO, J. F.. Participação em banca de Patrick Zawadzki. Estudo urodinâmico, exercício físico e idosas com incontinência urinária: Evidências científicas e diagnóstico.. 2018. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

3.
RAMOS, D. K.; CARDOSO, F; MEDEIROS, L. F.; CRUZ, D. M.. Participação em banca de Vanessa Raquel Cardoso. Jogos cognitivos digitais, funções executivas e velocidade de processamento: intervenções no ensino fundamental.. 2018. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Santa Catarina.

4.
SPERANDIO, Fabiana Flores; SANTOS, G. M.; CARDOSO, Fernando Luiz; SACOMORI, Cinara. Participação em banca de Priscila Cibilis da Rosa Lima. Condições de trabalho, funcionalidade, capacidade laboral e resultados gestacionais em mulheres pré-termo e a termo.. 2017. Dissertação (Mestrado em FISIOTERAPIA) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

5.
BELTRAME, T. S.; CARDOSO, Fernando Luiz; PEREIRA, E. F.; SANTOS, J. L.. Participação em banca de Raísa Carvalho Da Silva. Capacidade preditiva dos indicadores antropométricos do baixo desempenho motor de crianças de oito a 10 anos. 2016. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

6.
SILVA, Thais Beltrame da; CARDOSO, Fernando Luiz; SANTOS, J. L.; MAZO, Giovana Zarpellon. Participação em banca de Monalisa da Silva Reis. Avaliação das tarefas do equilíbrio corporal associado a fatores antropométricos.. 2016. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

7.
MAZO, Giovana Zarpellon; KOCH, D. B.; CARDOSO, Fernando Luiz; GONCALVES, A. K.. Participação em banca de Eduardo Hauser. Avaliação do equilíbrio corporal em idosos praticantes de atividade física: valores de referência e fatores associados.. 2016. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

8.
MAZO, Giovana Zarpellon; BENEDETTI, T. R. B.; RECH, C. R.; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Paula Fabricio Sandreschi. Secretários municipais de saúde de santa catarina: Perfil e visão sobre as barreiras para o desenvolvimento de programas de atividade física para idosos.. 2016. Dissertação (Mestrado em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

9.
SARTORI, A. S.; CARDOSO, Fernando Luiz; ANNIBAL, S. F.; ROSA, R.. Participação em banca de Eduardo Mendes da Silva. Caracterização do professor educomunicativo e da sua prática pedagógica a partir do uso das tecnologias de informação e comunicação. 2016. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

10.
SCHOELLER, S. D.; SILVA, D. G.; CARDOSO, Fernando Luiz; SOUZA, S. S.. Participação em banca de Paula Brignol. Rede de apoio à pessoa com deficiência física. 2015. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal de Santa Catarina.

11.
MAZO, Giovana Zarpellon; GURJAO, A. L. D.; VIRTUOSO, J. F.; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Enaiane Cristina Menezes. Efeito agudo do exercício resistido na perda urinária de mulheres idosas com incontinência urinária: comparação entre diferentes intensidades.. 2015. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

12.
SILVA, Thais Beltrame da; CARDOSO, Fernando Luiz; COPETTI, F.; SILVA, S. A.. Participação em banca de Ana Paula Pietro Nobre Montoro. Validação concorrente do Movement Assessment Battery for Children - segunda edição Teste Motor com o Developmental Coordenation Disorder Questiionnaire - Brasil. 2015. Dissertação (Mestrado em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

13.
BELTRAME, Thais Silva; COPETTI, F.; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Ana Paula Pietro Nobre Montoro. Validação do Movement Assessment Baterry for Children - Second Edition Teste Motor Concorrente do Instrumento DCDQ-Br.. 2015. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

14.
MAZO, Giovana Zarpellon; BENEDETTI, T. R. B.; RECH, C. R.; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Gabriel de Aguiar Antunes. Influência de um Programa de Mudança de Comportamento na Autoeficácia para a Atividade Física. 2015. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

15.
BELTRAME, T. S.; SILVA, J.; FELDEN, E. P. G.; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Janine Aryadine Espíndola. Avaliação das tarefas de coordenação óculo-manuais de motricidade fina de baterias motoras e desempenho escolar.. 2015. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

16.
ANDRADE, A.; CARDOSO, Fernando Luiz; BELTRAME, Thais Silva; TARTARUGA, L. A. P.; VIANA, M. S.. Participação em banca de Aline Renta Rentz Fernandes. Efeitos físicos e psicológicos da pra´tica de exergames em adolescentes com obesidade.. 2015. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

17.
PEREIRA, E. F.; LOUZADA, F.; PELEGRINI, Andreia; CARDOSO, Fernando Luiz; TEIXEIRA, C. S.. Participação em banca de Douglas Filipin. Sono, atividade física e comportamentos sedentários em adolescentes de Maravilha - SC. 2014. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

18.
MELO, G. F.; SAMPAIO, T. M. V.; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Alexandre Teixeira Abdala. A percepção de escolares sobre a presença do preconceito na aulas de Educação Física.. 2014. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Universidade Católica de Brasília.

19.
MELO, G. F.; FRANCA, N. M.; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Vandete Pereira Lima. Os efeitos da ecoterapia na coordenação motora de escolares.. 2014. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Universidade Católica de Brasília.

20.
MAZO, Giovana Zarpellon; CARDOSO, Fernando Luiz; SPERANDIO, Fabiana Flores; BENEDETTI, Tania Rosane Bertoldo. Participação em banca de Paulo Adão de Medeiros. Indicadores comportamentais do envelhecimento ativo de idosos institucionalizados. 2014. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

21.
BELTRAME, Thais Silva; COPETTI, F.; PELEGRINI, Andreia; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Renata Capistrano. Fatores associados ao transtorno do desenvolvimento da coordenação em crianças de 8 a 10 anos de idade.. 2014. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

22.
SPERANDIO, Fabiana Flores; PIVETTA, H. M. F.; CARDOSO, Fernando Luiz; LUZ, S. C. T.. Participação em banca de Raquel Eleine Wolpe. Adaptação, validade e reprodutibilidade do Female Sexual Function Index em forma de escala analógica e avaliação do comportamento de risco de universitárias.. 2014. Dissertação (Mestrado em FISIOTERAPIA) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

23.
MELO, S. I. L.; BONILLA, A. A. C.; CAPUTO, F.; CARDOSO, Fernando Luiz; BRAGA NETO, L.. Participação em banca de Adriana Longhi. Análise cinemática do saque de tenistas infanto-juvenis.. 2014. Dissertação (Mestrado em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

24.
PEREIRA, E. F.; TEIXEIRA, C. S.; PELEGRINI, Andreia; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Fernanda Tolentino de Souza Bleyer. Padrão do ciclo vigília-sono de atletas catarinenses.. 2014. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

25.
SPERANDIO, Fabiana Flores; RIES, Lilian G. K.; CARDOSO, Fernando Luiz; LUZ, C. M.; BRAZ, M.. Participação em banca de Gustavo Fernando Sutter Latorre. Confiabilidade e validade de um instrumento online para avaliação de disfunção sexual feminina.. 2013. Dissertação (Mestrado em FISIOTERAPIA) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

26.
BELTRAME, Thais Silva; COPETTI, F.; PELEGRINI, Andreia; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Annelise do Vale Pereira de Oliveira. A percepção de avaliadores em relação ao desempenho motor de crianças.. 2013. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

27.
MAZO, Giovana Zarpellon; ACOSTA, M. A. F.; PEREIRA, E. F.; PELEGRINI, Andreia; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Inês Amanda Streit. Idoso Centenário: Nível de atividade física e Hábitos de Lazer. 2013.

28.
MAZO, Giovana Zarpellon; GOBBI, S.; PIRES, Rodrigo Otávio Moretti; CARDOSO, Fernando Luiz; PELEGRINI, Andreia. Participação em banca de Rodrigo de Rosso Krug. Idosos longevos inativos fisicamente: percepções da atividade física. 2012. Dissertação (Mestrado em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

29.
CARVALHO, Tales de; HERDY, A. H.; CAPUTO, Fabrizio; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Tiago Facchini Panigas. Atividade física no diabetes mellitus gestacional. 2012. Dissertação (Mestrado em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

30.
BELTRAME, Thais Silva; COPETTI, Fernando; CARDOSO, Fernando Luiz; MAZO, Giovana Zarpellon; ANDRADE, Alexandro. Participação em banca de Luciano Portes de Souza. Validação do Movement Assessment Battery for Children - Second edition - Checklist para a Língua Portuguesa. 2012. Dissertação (Mestrado em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

31.
BELTRAME, Thais Silva; VIEIRA, Mauro Luiz; LOPES, Kathya Augusta Thomé; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Eva Vilma Alves da Silva. Programa de Intervenção Motora: Influência do Desenvolvimento Motor de Escolares com Indicativo de Transtorno do Desenvolvimento da Coordenação. 2011. Dissertação (Mestrado em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

32.
BELTRAME, Thais Silva; LOPES, Kathya Augusta Thomé; VIEIRA, Mauro Luiz; MAZO, Giovana Zarpellon; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Érika Morgana Felix do Nascimento. O Desenvolvimento Motor de Escolares de 11 a 14 anos com e sem Indicativo de Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade TDA-H. 2011 - Universidade do Estado de Santa Catarina.

33.
MAZO, Giovana Zarpellon; SANTOS, Silvia Maria Azevedo; CARDOSO, Fernando Luiz; SPERANDIO, Fabiana Flores. Participação em banca de Janeisa Franck Virtuoso. Fatores de risco para incontinecia urinaria em mulheres idosos segundo a pratica de atividade fisica.. 2011. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

34.
DOMENECH, Susana Cristina; RAMALHO, Maria Helena da Silva; AREND, Silvia Maria Favero; SOARES, Artemis de Araujo; CARDOSO, Fernando Luiz; BORGES, Noe Gomes. Participação em banca de Livia Willemann Peres. Aspectos estruturais do ambiente e sua relacao com a motricidade de criancas deficientes visuais.. 2011. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

35.
MAZO, Giovana Zarpellon; BENEDETTI, Tania Rosane Bertoldo; BELTRAME, Thais Silva; CARDOSO, Fernando Luiz; CAVALLI, Adriana Schuler. Participação em banca de Giovane Pereira Balbe. Fatores associados a resiliencia entre idosas praticantes e nao praticantes de exercicio fisico.. 2011. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

36.
FRAGA, Alex Branco; DANTAS, Monica Fagundes; MAZO, Janice Zarpelon; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Caroline Dias. Historias do Instituto de Cultura Fisica de Porto Alegre (RS - 1928-1937) - pela graca e beleza.. 2011. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

37.
CARDOSO, Fernando Luiz; MICHAELSEN, S. M.; MAGALHAES, L. C.; GARCIA, O. R. Z.; SPERANDIO, Fabiana Flores. Participação em banca de Caroline Pereira Martins. Desenvolvimento de uma escala de Função e atividade sexual em adultos após AVE. 2011.

38.
MAZO, Giovana Zarpellon; GOBBI, L. T. B.; PELEGRINI, Andreia; PEREIRA, E. F.; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Márcia Zanon Benetti. Estilo de vida de idosos centenários de Florianópolis-SC. 2011.

39.
BELTRAME, Thais Silva; LOPES, Kathya Augusta Thomé; ZUCHETO, Angela Teresa; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Talita Barbosa Miranda. Perfil motor de escolares de 7 a 10 anos de idade com indicativo de desordem coordenativa desenvolvimental (DCD). 2010. Dissertação (Mestrado em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

40.
KREBS, Ruy Jornada; KNACKFUSS, Maria Irany; VALENTINI, Nadia Cristina; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Felipe Lange. A dermatoglifia como um discriminador de desempenho motor de criança de 3 anos de idade.. 2010. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

41.
KREBS, Ruy Jornada; KNACKFUSS, Maria Irany; CARDOSO, Fernando Luiz; VALENTINI, Nadia Cristina. Participação em banca de Marcelo Gonçalves Duarte. Relação entre aptidão física e desempenho motor de crianças eutróficas de 7 e 8 anos de idade.. 2010. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

42.
BELTRAME, Thais Silva; ZUCHETO, Angela Teresa; SPERANDIO, Fabiana Flores; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Carla Simon Bernardi. Influencia de um programa de intervenção motora no desenvolvimento motor e autoconceito de escolares com transtorno do desenvolvimento da coordenação motora.. 2010. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

43.
KREBS, Ruy Jornada; MEDEIROS, Humberto Jeferson; CARDOSO, Fernando Luiz; MICHAELSEN, S. M.. Participação em banca de Alisson Guimbala dos Santaos Aráujo.. Avaliação do estado nutricional e desenvolvimento motor em crianças de 03 a 24 meses.. 2009. Dissertação (Mestrado em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

44.
BELTRAME, Thais Silva; RIES, Lilian G. K.; CARDOSO, Fernando Luiz; PEREIRA, Karina; CREPALDI, Maria Aparecida. Participação em banca de Joyce Ribeiro. Repercussões de fatores de risco biológicos no desenvolvimento neuromotor de lactentes do nascimento aos 2 meses de vida.. 2009. Dissertação (Mestrado em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

45.
MAZO, Giovana Zarpellon; BENEDETTI, Tania Rosane Bertoldo; CARDOSO, Fernando Luiz; BELTRAME, Thais Silva; RODRIGUES, Lúcia Hisako Takase. Participação em banca de Adilson Santana Cardoso. Caracteristicas estruturais e funcionais das redes de apoio social de idosos participantes e não participantes de um programa de atividade física.. 2009. Dissertação (Mestrado em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

46.
KREBS, Ruy Jornada; VALENTINI, Nadia Cristina; BENDA, Rodolfo Novelino; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Guilherme Eugênio van Keulen. Influencia da intervenção motora no desempenho das habilidades de controle de objetos em crianças de seis e sete anos de idade.. 2009. Dissertação (Mestrado em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

47.
KREBS, Ruy Jornada; BENDA, Rodolfo Novelino; VALENTINI, Nadia Cristina; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Rafael Kanitz Braga. Influência de um programa de intervenção motora no desempenho das habilidades locomotoras de crianças com idade entre 6 e 7 anos.. 2009. Dissertação (Mestrado em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

48.
BELTRAME, Thais Silva; CARDOSO, Fernando Luiz; ANDRADE, Alexandro; COPETTI, Fernando; MORO, Antônio Renato Pereira. Participação em banca de Juliana da Silva. Desempenho motor, desempenho acadêmico e senso de auto-eficácia de escolares do ensino fundamental.. 2009. Dissertação (Mestrado em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

49.
DOMENECH, Susana Cristina; ÁVILA, Aluísio Otávio Vargas; CARDOSO, Fernando Luiz; CINELLI, Milton. Participação em banca de Karime Suely Pereira. Saúde bucal de deficientes visuais totais e sua relação com postura mandibular, cefálica e disfunção temporomandibular .. 2009. Dissertação (Mestrado em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

50.
BENETTI, Magnus; ANDRADE, Alexandro; MANFROI, Waldomiro Carlos; CARVALHO, Tales de; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Adriana Durieux. Validação do "CADE": Questionário para avaliar o conheceimento sobre a doença arterial coronariana em pacientes com DAC em programas de reabilitação cardiopulmonar e metabólica.. 2009. Dissertação (Mestrado em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

51.
TAKASE, E.; OLIVEIRA, Henrique Luiz Pereira; VIEIRA, Mauro Luiz; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de July Silveira Gomes. Protocolo de avaliação psiconeurofisiológica em crianças entre 9 e 13 anos durante a apresentação de imagens daciais de um filme de animação.. 2009. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Psicologia.) - Universidade Federal de Santa Catarina.

52.
BELTRAME, Thais Silva; PETERSEN, R.; NASSER, J.P.; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Cristiani de França. Desordem coordenativa desenvolvimental em crianças de 7 e 8 anos de idade. 2008. Dissertação (Mestrado em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

53.
MAZO, Giovana Zarpellon; KELBER, C.R.; SANTOS, G. M.; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Fabiane Rosa Gioda. Padrão postural e dor na região lombar em idosos com alto nível de atividade física.. 2008. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

54.
MAZO, Giovana Zarpellon; KELBER, C.R.; LOPES, S. I.; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Debora Soccal Schwertner.. Postura corporal e nível de atividade física em idosos.. 2007. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

55.
CARDOSO, Fernando Luiz; KREBS, Ruy Jornada; VIEIRA, Lenamar Fioresi; MAZO, Giovana Zarpellon. Participação em banca de Lilian Wagner. O impacto do programa estadual esporte escolar no contexto da rede estadual de ensino de Santa Catarina.. 2006. Dissertação (Mestrado em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

56.
MAZO, Giovana Zarpellon; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Mauren da Silva Salin.. Diretrizes para implantação de programas e ações de atividade física para idosos.. 2006. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

Teses de doutorado
1.
ANDRADE, A.; CARDOSO, F; SILVA, R.; MATIAS, T. S.; VAGHETTI, C. A. O.; COIMBRA, D. R.; RAMOS, V.. Participação em banca de Fabiano Souza Pereira. O impacto da dependencia de smartphone no sono e saúde mental de adolescentes ativos e inativos.. 2018. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

2.
MAZO, Giovana Zarpellon; ALMEIDA, F. A.; BENEDETTI, T. R. B.; ANDRADE, D. R.; SILVA, Thais Beltrame da; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Daniel Rogério Petreça. Avaliação de intervenções em atividade física para idosos e outras populações na saúde publica de Santa Catarina.. 2017. Tese (Doutorado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

3.
MAZO, Giovana Zarpellon; GONCALVES, A. K.; FARIAS, G. O.; VIRTUOSO, J. F.; CARDOSO, Fernando Luiz; MARINHO, A.. Participação em banca de Inês Amanda Streit. Indicadores de longevidade de centenários da Mesorregião de Florianópolis, SC - Brasil: características sociodemográficas, condições de saúde, capacidade funcional, arranjo de vida, apoio social e atividade física.. 2017. Tese (Doutorado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

4.
SARTORI, A. S.; PREVE, A. M. H.; FOFONCA, E.; ANNIBAL, S. F.; CARDOSO, F. Participação em banca de Raquel Regina Zmorzenski Valduga Schöninger. Educomunicação e teoria ator-rede: a tessitura de redes de aprendizagem via mídias ubíquas.. 2017. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

5.
CRUZ, R. M.; SCHNEIDER, D. R.; MORE, C. L. O. O.; SILVA, N.; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Maria Cristina DÁvila de Castro. Trabalho policial civil e afastamento do trabalho por transtornos mentais.. 2016. Tese (Doutorado em Psicologia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

6.
MAZO, Giovana Zarpellon; CARDOSO, Fernando Luiz; SPERANDIO, Fabiana Flores; MICHAELSEN, S. M.; LUZ, S. C. T.; BENEDETTI, Tania Rosane Bertoldo. Participação em banca de Janeisa Franck Virtuoso. Efeito da pratica de musculação associada ao treinamento dos músculos do assoalho pélvico em mulheres idosas com incontinência urinária: um ensaio clínico randomizado.. 2015. Tese (Doutorado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

7.
MELO, G. F.; SAMPAIO, T. M. V.; SANTOS, M. G. A.; CARDOSO, Fernando Luiz; MOTA, M. R.. Participação em banca de Marcelo Guimarães Boia do Nascimento. Perfil psicológico de gênero e traços de personalidade de atletas profissionais brasileiros da modalidade Futsal e as influencias em parâmetros fisiológicos.. 2015. Tese (Doutorado em Educação Física) - Universidade Católica de Brasília.

8.
MELO, G. F.; SAMPAIO, T. M. V.; FUKUDA, C. C.; RUFINE, .. M. F. C.; FORMIGA, N. S.; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Thatiana Maia Tolentino. Bem-estar subjetivo, autoestima e depressão: verificação da estrutura fatorial das escalas e proposta de um modelo teórico em jovens adultos e adultos de Montes Claros-MG.. 2014. Tese (Doutorado em Educação Física) - Universidade Católica de Brasília.

9.
MAZO, Giovana Zarpellon; CARDOSO, Fernando Luiz; PELEGRINI, Andreia; SILVA, R.. Participação em banca de Mauren da Silva Salin. Espaços públicos para a prática de atividade física: o caso das academias da melhor idade de Joinville- SC. 2013. Tese (Doutorado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

10.
ZANNIN, P. H. T.; ANTUNES, A. C.; FERNANDES, C. A. M.; CARDOSO, Fernando Luiz; PILATTI, L. A.. Participação em banca de Gustavo Levandoski. Qualidade de vida e comforto acústico em ambientes educacionais.. 2013. Tese (Doutorado em Educação Física) - Universidade Federal do Paraná.

11.
VIEIRA, Mauro Luiz; SPERB, Tania Mara; TOKUMARU, Rosana Suemi; KUHNEN, Ariane; CARDOSO, Fernando Luiz; CAMARGO, Brigido Vizeu. Participação em banca de Ana Paula Ribeiro Kobarg. Crencas e praticas maternas sobre o desenvolvimento do auto-reconhecimento e auto-regulacao infantil.. 2011. Tese (Doutorado em Psicologia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
SPERANDIO, F. F.; LIMA, P. C. R.; AZEVEDO, A. C.; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Gessica Maria Moreira.Validade da versão brasileira do EORTC QLQ- C30 E EORTC QLQ-BR23 via telefone em mulheres sobreviventes do câncer de mama.. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

2.
Azevedo, Adriana Coutinho; Machado, Zenite; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Criatiani Joaquim.Qualidade de vida e nível de atividade física de mulheres profissionais do sexo. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

3.
CARDOSO, Fernando Luiz; SACOMORI, Cinara; SPERANDIO, Fabiana Flores. Participação em banca de Fernanda Letícia Vieira Felizola.A influência do nível de atividade física na função sexual feminina. 2011.

4.
SPERANDIO, Fabiana Flores; BERTOLI, C. M. L.; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Joana Moreira dos Santos.Perfil demográfico e fatores associados a complicações em pacientes com câncer de útero no estado de Santa Catarina entre 1999 e 2006. 2011.

5.
SPERANDIO, Fabiana Flores; LUZ, C. M.; CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Juliana dos Santos Müller.Perfil demográfico e fatores associados de pacientes com câncer de mama em tratamento radioterápica na Grande Florianópolis. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

6.
SACOMORI, Cinara; CARDOSO, Fernando Luiz; BERTOLDI, Clarissa Medeiros da Luz; SPERANDIO, Fabiana Flores. Participação em banca de Joseli Franceschet.Grau de força dos músculos do assoalho pélvico e função sexual em gestantes.. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

7.
SACOMORI, Cinara; CARDOSO, Fernando Luiz; MENDES, Aline Knepper; SPERANDIO, Fabiana Flores. Participação em banca de Cristiane Vanderline.Influência do número de gestações na força do assoalho pélvico e na auto-percepção corporal.. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

8.
CARDOSO, Fernando Luiz. Participação em banca de Gisleine Aver.O corpo como lugar de memória na capoeira da grande Florianópolis.. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

9.
CARDOSO, Fernando Luiz; MOTTA, Andrea Fountoura; DOMENECH, Susana Cristina. Participação em banca de Gabriela Matilde Daminelli Massotti.Estudo comparativo da avaliação da disfunção temporomandibular (DTM) empregando diferentes metodologias.. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

10.
CARDOSO, Fernando Luiz; BELTRAME, Thais Silva; MENEZES FILHO, Feliciano Santos. Participação em banca de Gilmar Staviski.A motivação para a Educação Física escolar na percepção de meninos e meninas.. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

11.
CARDOSO, Fernando Luiz; BELTRAME, Thais Silva; LUFT, Caroline Di Bernardi. Participação em banca de Juliana da Silva.Perfil motor de crianças de indicativo de transtorno de déficit de atenção/hiperatividade (TDA-H).. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

12.
CARDOSO, Fernando Luiz; LOPES, Ana Paula Fraga; TORRES, Sandroval Francisco. Participação em banca de Aline Knepper Mendes.Prática, orientação e satisfação sexuais em homens e mulheres pré e pós lesão medular. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

13.
CARDOSO, Fernando Luiz; TEIXEIRA, Patricia Cossetin; MOTTA, Andrea Fontoura. Participação em banca de Fábio Borba Martins.Avaliação postural em indivíduos portadores de discrepâncias de menbros inferiores.. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
SILVA, S. A. P. S.; TEIXEIRA, D.; CARDOSO, Fernando Luiz; MARTINS, A. C. V.. Aspectos Pedagógicos do Movimento Humano - Estágio Curricular Supervisionado III?2º Ciclo do Ensino Fundamental. 2014. Universidade do Estado de Santa Catarina.

2.
BELTRAME, Thais Silva; COPETTI, F.; BENDA, Rodolfo Novelino; CARDOSO, Fernando Luiz. Aprendizagem motora e Desenvolvimento Humano. 2011. Universidade do Estado de Santa Catarina.

3.
CARDOSO, Fernando Luiz; ANDRADE, Mário César de; WILLEMANN, Cláudio Henrique. Ginástica Olímpica - Educação Física Curricular. 2006. Universidade do Estado de Santa Catarina.

4.
CARDOSO, Fernando Luiz; DAMIN, Enira Terezinha; MAYER, Altevir Fonseca. Filosofia Aplicada a Educação Física. 2005. Universidade do Estado de Santa Catarina.

Outras participações
1.
CARDOSO, Fernando Luiz; STEINDEL, G. E.; PREVE, A. M. H.; MELO, S. M. M.. Presidente comissão de seleção do PPGE. 2015. Universidade do Estado de Santa Catarina.

2.
CARDOSO, Fernando Luiz; MAZO, Giovana Zarpellon; KREBS, Ruy Jornada. Seleção de bolsas DS/CAPES.. 2006. Universidade do Estado de Santa Catarina.

3.
CARDOSO, Fernando Luiz; BELTRAME, Thais Silva; MAZO, Giovana Zarpellon. Comissão de recredenciamento do Program de Pós-Graduação - Mestrado em Ciencia do Movimento Humano.. 2006. Universidade do Estado de Santa Catarina.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
17º Congresso de Ciências do Desporto e de Educação Física dos Países de Língua Portuguesa. Validade fatorial do Questionário de Identidade Atlética para Crianças.. 2018. (Congresso).

2.
17º Congresso de Ciências do Desporto e de Educação Física dos Países de Língua Portuguesa. Percepção da Imagem Corporal e suas Relações com Sexo Biológico, Orientação Sexual, Identidade de Gênero e Esquemas de Gênero do Autoconceito em Bailarinos: Uma Revisão Sistemática. 2018. (Congresso).

3.
17º Congresso de Ciências do Desporto e de Educação Física dos Países de Língua Portuguesa. Proposição e testagem empírica do construto Orientação Motora.. 2018. (Congresso).

4.
IX Jornada Catarinense de Geriatria e Gerontologia. Avaliador de posters.. 2018. (Congresso).

5.
IX Jornada Catarinense de Geriatria e Gerontologia.Identidade de Gênero/Sexo na Terceira Idade.. 2018. (Simpósio).

6.
Mesa de Debates: Educação Sexual e Autismo - CUSJ.Educação Sexual Escolar.. 2018. (Seminário).

7.
XVII Congresso Brasileiro e X Congresso Internacional de Psicologia do Esporte: Psicologia e a Busca da Excelência esportiva. Apropriação das Novas Tecnologias Digitais Aplicadas a Psicologia do Exercício e do Esporte: Uma experiência de pesquisadores não programadores.. 2018. (Congresso).

8.
XVII Congresso de Ciências do Desporto e Educação Física dos Países de Língua Portuguesa. Adaptação e validação de um instrumento de avaliação da satisfação com a imagem corporal infantil. 2018. (Congresso).

9.
I Encontro dos Pesquisadores do Grupo de Pesquisa em Criminalidade Organizada Cibernética..Sexualidade Humana: Uma abordagem científica/metodológica.. 2017. (Simpósio).

10.
I Encontro dos Pesquisadores do Grupo de Pesquisa em Criminalidade Organizada Cibernética..Pesquisas sobre pedofilia e suas implicações no contexto da segurança pública.. 2017. (Simpósio).

11.
II Congresso Catarinense de Motricidade Humana. DESEMPENHO MOTOR E STATUS SOCIAL: UM ESTUDO TRANSCULTURAL.. 2017. (Congresso).

12.
III COLBEDUCA: Colóquio Luso-Brasileiro de Educação..Utilização do software Kahoot no ensino da Matemática: um relato de experiência.. 2017. (Simpósio).

13.
III COLBEDUCA: Colóquio Luso-Brasileiro de Educação..Remix: experiência de uso do ambiente de programação Scratch em uma prática educomunicativa.. 2017. (Simpósio).

14.
III COLBEDUCA: Colóquio Luso-Brasileiro de Educação..Espaços não formais de educação: Experiência com jogos e brincadeiras como estratégia pedagógica no ensino da matemática.. 2017. (Simpósio).

15.
I Seminário Internacional Sobre Pesquisa em Ambiente Amazônico (I SIPAM/2017).O perfil antropométrico, hábitos alimentares e análise subjetiva do significado da dança folclórica para os dançarinos dos bois-bumbás de Parintins, Amazonas.. 2017. (Seminário).

16.
SBGames 2017.Produção de games para a sensibilização do problema do ruído no contexto escolar.. 2017. (Simpósio).

17.
VI Congresso ABRAPESP. Diferentes aproximações epistemológicas dos Estudos de Gênero no Esporte.. 2017. (Congresso).

18.
VI Congresso ABRAPESP. Identidade Atlética: Validade de critério de três diferentes versões da athletic identity measurement scale para o contexto esportivo brasileiro.. 2017. (Congresso).

19.
VII CEFIVASF: Congresso de Educação Física do vale do São Francisco.. Gênero, esporte e educação: participação e visibilidade das mulheres nas práticas corporais.. 2017. (Congresso).

20.
VII CEFIVASF: Congresso de Educação Física do vale do São Francisco.. Games, jogos digitais, exergames e novas tecnologias para o ensino da educação física.. 2017. (Congresso).

21.
I Congresso Internacional de Investigação em Saúde da Criança ?Refletir o presente? Projetar o futuro?. Satisfação com a imagem corporal em crianças e adolescentes: prevalência e associação com estado nutricional e bullying escolar.. 2016. (Congresso).

22.
VIII Congresso Brasileiro de Comportamento Motor. Efeitos de um programa de intervenção motora com exergames em crianças com risco e dificuldade significativa de movimento.. 2016. (Congresso).

23.
VIII Congresso Brasileiro de Comportamento Motor. Efeitos de um programa de intervenção motora baseada em exergames: um estudo cego randomizado.. 2016. (Congresso).

24.
XV Simpósio Brasileiro de Jogos e Entretenimento Digital (SBGames 2016).Desenvolvimento de um Jogo Digital com Ferramentas de Autorias e Tecnologia Exergame por Professores Não Programadores.. 2016. (Simpósio).

25.
I COLÓQUIO DE COOPERAÇÃO BRASIL-QUÉBEC (2015.BORDAGENS TRANSDICIPLINARES: EDUCAÇÃO, SEXUALIDADE E RELIGIÃO.. 2015. (Simpósio).

26.
I Colóquio Internacional de Cooperação Brasil-Quebec: Formação Para a Diversidade e Para a Educação Inclusiva no Brasil e no Quebec,.Diversidade, sexualidade e religião. 2015. (Seminário).

27.
XI Seminário Internacional de Educação Física, Lazer e Saúde.Instrumentos de avaliação motora e procedimentos psicométricos: uma revisão sistemática.. 2015. (Seminário).

28.
I Congresso de Educação Física, Saúde e Lazer do Baixo Amazonas. Gênero como conceito cognitivo.. 2014. (Congresso).

29.
I Congresso de Educação Física, Saúde e Lazer do Baixo Amazo nas. A Pós-Graduação em Educação Física no Brasil.. 2014. (Congresso).

30.
IX Seminário de Desenvolvimento Motor - Universidade de Lisboa.Desempenho motor e bullying escolar em crianças e adolescentes de alta vulnerabilidade social da Grande Florianópolis - SC. 2014. (Seminário).

31.
1st International Conference on LGBT Psychology. Cross-cultural sex research: Nature versus nurture.. 2013. (Congresso).

32.
XV Congresso Brasileiro e VIII Congresso Internacional de Psicologia do Esporte e do Exercício (CONBIPE). Atividade Física: Cultura e Gênero. 2013. (Congresso).

33.
Oficina sobre pesquisa e genero.Genero - Um conceito util para as Ciencias do Movimento Humano. 2011. (Oficina).

34.
Reunião de Coordenadores de Programas de Pós-Graduação da àrea da Educação Fisica (Area 21) - CAPES.Representou o PPGCMH da UDESC. 2011. (Encontro).

35.
V Encontro Nacional de Pós-Graduação na Área de Ciências da Saúde.Coordenador representando o PPGCMH da UDESC. 2011. (Encontro).

36.
XIX Cogresso Brasileiro de Fisioterapia. Uma discussão acerca dos paradigmas da Fisioterapia. 2011. (Congresso).

37.
7 th International Symposium on Uro-oncology.Functionality of the pelvic floor in women pratitioners of Pilates / Quality of life of climateric women attended by public and private health centers.. 2010. (Simpósio).

38.
Semana da Educação de São José..O Gênero e o Movimento Humano: Masculinidade e Feminilidade no Contexto da Escola.. 2009. (Seminário).

39.
XII Congresso de Sexualidade Humana.. Orientação sexual: natureza X cultura e Sadomasoquismo: uma nova abordagem sexológica.. 2009. (Congresso).

40.
5th World Congress for NeuroRehabilitation.. Sexuality and Rehabilitation.. 2008. (Congresso).

41.
Fazendo Gênero..Relações de gênero e relação corporal entre praticantes de axé e hip hop.. 2008. (Seminário).

42.
European Research and Project Management in Life Sciences..European Research and Project Management in Life Sciences.. 2006. (Oficina).

43.
II Seminário Ética e Pesquisa.Palestrante: Ética em pesquisa qualitativa sob a visão do pesquisador. 2006. (Seminário).

44.
I Seminário Brasileiro de Psicologia do Esporte e do Exercício..Gênero e identidade sexual na Psicologia do Esporte.. 2006. (Seminário).

45.
Simpósio 'Uma mirada da Educação Física sobre a Copa do Mundo de Futebol - Alemanha 2006..O anthropos humano e jogo.. 2006. (Simpósio).

46.
13th International Congress on Physical Education and Sport. Sportive orientation of homosexuals.. 2005. (Congresso).

47.
I Jornada Catarinense de Dança de Salão.Sexualidade na dança de salão.. 2005. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
CARDOSO, Fernando Luiz; SILVEIRA, Rozana ; SOUZA, Cícero Augusto ; RAMOS, Juliana Lange . I Seminário de Pesquisa sobre Gênero, Sexualidade e Corporeidade da UDESC.. 2008. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Ericles de Paiva Vieira. Aspectos intervenientes físicos, motores e psicológicos da avaliação das tarefas motoras em crianças.. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas. (Orientador).

2.
Paola Cidade Cordeiro. Adaptação transcultural e Validação do PANES.. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina. (Orientador).

3.
Jorge Luiz de Souza. Exergames e cálculo matemático.. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade do Estado de Santa Catarina. (Orientador).

4.
Rubiane Guarino. Precursores do Atleta Olímpico do Judo.. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina. (Orientador).

5.
Francoise Danielli. Exergames em um Projeto Social.. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade do Estado de Santa Catarina. (Orientador).

6.
Carlos André de Melo. Jogos digitais e raciocínio matemático.. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade do Estado de Santa Catarina. (Orientador).

Tese de doutorado
1.
Helton Pereira de Carvalho. Identidade Identidade de Gênero, Esquemas de Gênero do Autoconceito e Orientação Motora em Escolares... Início: 2018. Tese (Doutorado em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Universidade do Estado de Santa Catarina.. (Orientador).

2.
Thiago Emannuel Medeiros. Influencia do sexo biológico, Identidade de gênero e Esquemas de Gênero do Autoconceito no desempenho cognitivo de atletas de modalidades esportivas coletivas de invasão.. Início: 2017. Tese (Doutorado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina. (Orientador).

3.
Jonas Godtsfriedt. Exergames como instrumento pedagógico.. Início: 2017. Tese (Doutorado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina. (Orientador).

4.
Walan Robert da Silva. Saliência de identidade do papel no contexto esportivo.. Início: 2017. Tese (Doutorado em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Universidade do Estado de Santa Catarina.. (Orientador).

5.
Kamyla Thais Freitas. Coopera: Construção e validação de um jogo digital como um programa de intervenção para crianças.. Início: 2017. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina. (Orientador).

6.
Pâmella de Medeiros - 2 ano.. Exergames como uma medida cientifica do movimento humano.. Início: 2016. Tese (Doutorado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina. (Orientador).

7.
Luciano Kercher Greiss - 3 ano.. Novas mídias: Desenvolvimento de objetos de aprendizagem com tecnologia exergame por professores e pesquisadores não programadores.. Início: 2015. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade do Estado de Santa Catarina. (Orientador).

Iniciação científica
1.
Mariana Souza Hreisemnou. Validação de construto da escala Mac Arthur de Status Social Subjetivo para o contexto esportivo.. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

2.
Fernando Sato Oliveira. Relação entre o desempenho motor e aspectos relacionados a saúde mental de crianças de 07 a 10 anos.. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Psicologia) - Faculdade CESUSC, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

3.
Peterson Lorigiola Harima. Efeito de um programa de intervenção com jogo de exergame desenvolvido para estimular o desempenho motor de crianças.. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Alex Carneiro Brandão. Percepção da imagem corporal de bailarinos associada ao sexo biológico, orientação sexual, identidade de gênero e esquemas de gênero do autoconceito.. 2018. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Universidade do Estado de Santa Catarina.. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

2.
Kamyla Thais Dias de Freitas. Características cinemáticas da corrida estacionária e salto vertical na modalidade de atletismo no kinect sports i em meninos de 10 anos.. 2017. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

3.
Helton Pereira De Carvalho. Proposição do construto orientação motora a partir dos comportamentos de infância e das preferências e práticas de exercícios físicos e esportes de participantes de diferentes identidades de gênero, esquemas de gênero e orientações sexuais de ambos os sexos.. 2017. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Universidade do Estado de Santa Catarina.. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

4.
Walan Robert da Silva. Identidade do papel de atleta: revisão e medida do construto.. 2017. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

5.
Pâmela de Medeiros. Efeitos dos exergames na aprendizagem motora.. 2016. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

6.
Mariluce Poerschke Vieira. Nível de satisfação com a vida de atletas segundo sexo, perfil psicológico de gênero e status social subjetivo.. 2015. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, . Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

7.
Isabela dos Passos Porto. Esporte e sexualidade em homens paraplégicos. 2015. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, . Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

8.
Thiago Emannuel Medeiros. Identidade psicossocial de jogadores de futebol. 2014. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

9.
Marcela de Almeida Zequinão. Perfil dos participantes de Bullying escolar em crianças e adolescentes de alta vulnerabilidade social da Grande Florianópolis - SC.. 2013. Dissertação (Mestrado em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

10.
Priscila Geraldino Wittkopf. Função sexual e qualidade de vida de participantes, com e sem dor cronica musculoesquelética, engajados em programas de reabilitação cardiopulmonar e metabólica com ênfase no exercício.. 2013. Dissertação (Mestrado em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Universidade do Estado de Santa Catarina.. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

11.
Ana Paula Krüger. Função muscular do assoalho pélvico e função sexual em mulheres segundo a faixa etária e os níveis de atividade física.. 2012. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, . Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

12.
Caroline Pereira Martins. Desenvolvimento e validação de uma escala de funcionalidade e sexualidade em adultos com hemiparesia conceituada pela classificação internacional de funcionalidade, incapacidade e saúde - CIF.. 2011. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

13.
Maria Letícia Elias Pinto Da Luz Knorr. Composição corporal, imagem corporal e maturação sexual de crianças e adolescentes. 2011. Dissertação (Mestrado em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, . Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

14.
Cicero Augusto de Souza. Impacto da aptidão física sobre a qualidade da vida sexual em portadores de doença arterial coronariana.. 2010. Dissertação (Mestrado em Mestrado Em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, . Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

15.
Rozana Aparecida da Silveira. Avaliação e comparação das atividades motoras de três baterias: edm, mabc-2 e tgmd-2.. 2010. Dissertação (Mestrado em Mestrado Em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, . Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

16.
Cinara Sacomori. Medidas retrospectivas, transversais e longitudinais na avaliacao da sexualidade de gestantes: uma abordagem compa rativa.. 2009. 0 f. Dissertação (Mestrado em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, . Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

17.
Gustavo Levandoski. Análise de fatores associados ao comportamento bullying no ambiente escolar: características cineantropométricas e psicossociais.. 2009. Dissertação (Mestrado em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, . Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

18.
Aline Knepper Mendes. Sexualidade na lesao medular.. 2008. 0 f. Dissertação (Mestrado em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, . Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

19.
Samantha Sabbag. Estereótipos de gênero na percepção e avaliação do desenvolvimento motor de meninos e meninas.. 2008. Dissertação (Mestrado em Mestrado Em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, . Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

20.
Ana Carolina Rodrigues Savall. Reabilitação sexual para homens com lesão medular adquirida: da auto-percepção sexual à intervenção terapêutica.. 2008. Dissertação (Mestrado em Mestrado Em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, . Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

Tese de doutorado
1.
Fernanda Cerveira Fronza. Exergames e suas aplicações em educação: conteúdos, perfil de jogadores e implicações sobre o desempenho escolar de crianças.. 2018. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

2.
Ana Carolina Silva de Souza. Desenvolvimento e validação psicométrica da Functional Mobility Scale for Community Dwelling Elderly People (MOFE).. 2017. Tese (Doutorado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, . Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

3.
Elisa Pinheiro Ferrari. Construção e validação de um instrumento digital para avaliação da imagem corporal infantil.. 2016. Tese (Doutorado em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

4.
Cínara Sacomori. Strategies to enhance adherence to home-based pelvic floor muscle exercises in women with urinary incontinence.. 2014. Tese (Doutorado em Ciencia do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

5.
João Otacilio Libardoni dos Santos. Aspectos da validade de conteúdo e construto de tarefas motoras.. 2014. Tese (Doutorado em Ciências do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

Supervisão de pós-doutorado
1.
Elisa Pinheiro Ferrari. 2017. Universidade do Estado de Santa Catarina, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Fernando Luiz Cardoso.

2.
Siomara Aparecida da Silva. 2015. Universidade do Estado de Santa Catarina, . Fernando Luiz Cardoso.

Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Felix Romero Cursino Jorge. Perfil da Identidade Corporal E Orientação Vocacional Discente no Núcleo Avançado de Ensino Supletivo (Naes) em Tijucas Santa Catarina. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Educação de Jovens e Adultos) - Instituto Federal de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

2.
Olavo Larangeira Telles da Silva. Orientação Profissional e Identidade Corpora dos alunos do Centro de Educação de Jovens e Adultos (CEJA) em São João Batista, Santa Catarina.. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Educação de Jovens e Adultos) - Instituto Federal de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

3.
Alfredo Merigo. Impacto da EJA na Identidade Corporal Discente em Nova Erexim / Pinhalzinho.. 2010. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Educação Profissional de Jovens e Adultos (PROEJA)) - Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

4.
Eliana Moura. Impacto da EJA na Identidade Corporal Discente em Chapecó.. 2010. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Educação Profissional de Jovens e Adultos (PROEJA)) - Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

5.
Sonia Lamego Lino, Maria Ivete Silva, Sandra Lamego. Gênero, sexualidade e corporeidade na EJA.. 2007. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Educação de Jovens e Adultos) - Instituto Federal de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

6.
Aline Knepper Mendes. Prática, orientação e satisfação sexuais em homens e mulheres pré e pós lesão medular.. 2005. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Paola Cidade Cordeiro. Bullying escolar associado à imagem corporal em crianças da Grande Florianópolis, SC.. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

2.
Leandro Pires Fritzen. Relação entre identidade atlética, autoeficácia e autoestima em atletas de diferentes modalidades coletivas.. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

3.
Jorge Junkes. Relação entre o desempenho motor e o desempenho nos exergames.. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

4.
Jéssica Guerro de Lima. Estudos do gênero na educação física escolar brasileira: uma revisão integrativa. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

5.
Jucinei Ventura Junior. Exergames na Educação Física: uma revisão de artigos científicos brasileiros.. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

6.
Marcus de Oliveira Cardoso. Adaptação do Teste de Impulsão Horizontal para meio digital através de um jogo. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

7.
Isabela Silva Beninca. JUMP FISH - Adaptação do Teste de Impulsão Vertical para meio digital através de um jogo.. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

8.
Hyago Marques. A influência do desempenho motor no status social de crianças e adolescentes: um estudo transcultural.. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

9.
Victor Rodrigues Goulart. Atletas de diferentes modalidades esportivas com cor da pele preta tem menor autoestima independetemente de seu status de atleta.. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

10.
Marcio Hideki Asato. Aptidão motora e insatisfação com a imagem corporal em relação ao índice de massa corporal de crianças de 7 a 11 anos. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

11.
Lucas Vieira Boaventura. Análise do perfil antropométrico de participantes de basquetebol a nível escolar. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

12.
Allana Alexandre Cardoso. Esquemas de gênero do autoconceito: uma comparação entre modalidades individuais e coletivas. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

13.
Ilana Siqueira. Quociente sexual feminino antes e após a prática de exercício do assoalho pélvico em mulheres com incontinência urinária. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

14.
Rosa Cristina Costa. Capoeira na escola: perfil psicossocial do aluno praticante. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

15.
Mayara Eiko Ugochi Fedrizzi. Perfil antropomético e de identidade de gênero de meninas praticantes de futsal em fase escolar. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

16.
Ana Cláudia Maria de Jesus Rodrigues. Somatotipo e Identidade de Gênero de Escolares Praticantes de Atletismo. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

17.
Nubia Negri. Associação entre a prática de atividade física e incontinência urinária feminina.. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

18.
Camila Silveira. Associação entre prática de atividade física e constipação intestinal.. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

19.
Carla Rodrigues Vinter. Relação entre variáveis antropométricas, frequência e intensidade de perdas urinárias em mulheres. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

20.
Isabela dos Passos Porto. Fatores associados a aderência a prática de exercícios do assoalho pélvico no pós-parto. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

21.
Leonice Böer. Prevalência e variáveis associadas à incontinência urinária no terceiro trimestre gestacional. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

22.
Fernanda Letícia Vieira Felizola. Influencia del nivel de actividad física en la función sexual de mujeres adultas jovenes.. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

23.
Renata Tronquini. Sexualidade de Idosos fisicamente inativos.. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

24.
Priscilla Geraldine Wittkopf. Efeito de um programa de exercício físico supervisionado na qualidade de vida e na função sexual de portadores de doença arterial coronariana. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

25.
Marcela A Zequinidão. Criação e testagem do questionário de satisfação dos clientes com os serviços de educação física.. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

26.
Kríscia Germano Fávero. Identidade infantil e preferências motoras de atletas e sedentários.. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

27.
Daniele Peres. Validação de conteúdo e teste de clareza do Questionário de Sexualidade na Gestação (QSG). 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

28.
Cristiane Vanderlinde. Influência do número de gestações na força do assoalho pélvico e na auto-percepção corporal. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

29.
Joseli Franceschet. Grau de força dos músculos do assoalho pélvico e função sexual em gestantes. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

30.
Franco Bressan. Influência dos mecanismos da plasticidade neural na sexualidade de indivíduo acometido por lesão raquimedular na função sexual - Estudo de caso.. 2006. 60 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

31.
Gilmar Staviski. A motivação para a educação física escolar na percepção de meninos e meninas.. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

32.
Janine Pereira Barbosa de Paula. Tríade da mulher atleta - uma atualização. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

33.
Gabriel Conde. Prática e satisfação sexuais pré e pós-lesão medular. 2006. 60 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

34.
Fábio Borba Martins. Avaliação postural em indivíduos portadores de discrepâncias de membros inferiores.. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

Iniciação científica
1.
Paola Cidade Cordeiro. Associação entre função executiva e desempenho motor de escolares.. 2018. Iniciação Científica. (Graduando em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

2.
Júlia Madalosso Debowski. Tradução, Adaptação e Validação do Questionário AIQ-Child para Crianças e Adolescentes Brasileiros.. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

3.
Leandro Pires Fritzen. Testes clinicos de mobilidade funcional são preditores de risco em queda em idosos praticante de atividade fisica supervisionada.. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

4.
Leandro Pires Fritzen. Proposição e validação de um instrumento digital para avaliação da imagem corporal infantil.. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

5.
Larissa Santos. Testes clinicos de mobilidade funcional são preditores de risco em queda em idosos praticante de atividade fisica supervisionada.. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

6.
Paola Cidade Cordeiro. Tradução, adaptação e validação da iconographical falls efficacy scale para o idioma portugês-br.. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

7.
Guilherme Sebold Pires. Perfil antropométrico e psicossocial de bailarinos e atletas. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Universidade do Estado de Santa Catarina.. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

8.
Sadi Antônio Peruzzo Júnior. A validade dos testes individuais da escala de equilíbrio de BERG para classificar os idosos de acordo com histórico de queda. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Universidade do Estado de Santa Catarina.. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

9.
Paola Cidade Cordeiro. Construção e Validação de uma Bateria Motora baseada em Jogos Digitai. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Universidade do Estado de Santa Catarina.. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

10.
Arthur Gasperi Ramos. Satisfação e imagem corporal antes e após prática de exercícios do assoalho pélvico em mulheres com incontinência urinária. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Universidade do Estado de Santa Catarina.. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

11.
Bruno Santana dos Santos. Características antropométricas e psicossociais de atletas em formação desportiva. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Universidade do Estado de Santa Catarina.. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

12.
Allana Alexandre Cardoso. Comparação entre o perfil antropométrico, psicológico e social de bailarinos clássicos e contemporâneos. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

13.
Ilana Siqueira. Quociente sexual feminino antes e após prática de exercicio do assoalho pélvico em mulheres com incontinencia urinária.. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

14.
Pâmella de Medeiros. Avaliação do desempenho motor, status social e bullying em crianças e adolescentes de alta vunerabilidade social de escolas da Grande Florianópolis SC.. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

15.
Allana Alexandre Cardoso. Relações entre dor, qualidade de vida e função sexual de participantes de Programa de Reabilitação Cardio-pulmonar e metabólica.. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

16.
Nubia Berenice Negri. Perfil clinico epidemológico e de prática de atividade física das mulheres atendidas pela Rede Feminina de Combate ao Cancer de Florianópolis, SC.. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

17.
Fernanda Letícia Vieira Felizola. Influencia do nivel de atividade física na funcionalidade do assoalho pélvico em mulheres adultas jovens (18 a 30 anos). 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

18.
Allana Alexandre Cardoso. Avaliação do desempenho motor, status social e bullying em crianças e adolescentes de alta vunerabilidade social do CEM - São Luiz - São Jose SC.. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

19.
Fernanda Felizola. Influencia do nível de atividade física na função sexual de mulheres adultas jovens (18-30 anos).. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

20.
Elionara Aparecida Ceola. Influencia do nível de atividade física na composição corporal de mulheres adultas jovens (18-30 anos).. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

21.
Patrícia M. Matos. Influencia do nível de atividade física na funcionalidade do assoalho pélvico em mulheres adultas jovens (18-30 anos).. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

22.
Allana Alexandre Cardoso.. Influência do nível de atividade física na função sexual de mulheres adultas jovens (18 a 30 anos).. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

23.
Marilia Cavalli de Oliveira.. Influência do nível de atividade física na funcionalidade do assoalho pélvico em mulheres adultas jovens (18 a 30 anos).. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

24.
Fernanda Letícia Vieira Felizola. Influência do nível de atividade física na composição corporal de mulheres adultas jovens (18 a 30 anos).. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

25.
Kriscia Germano Fâvero. O impacto da identidade de gênero na auto-avaliação corporal e motora de atletas de ambos os sexos.. 2009. Iniciação Científica. (Graduando em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

26.
Marcela Almeida Zequinão. Auto-percepção corporal e preferências motoras de praticantes de dança.. 2009. Iniciação Científica. (Graduando em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

27.
Priscila G. Wittkopf. O impacto da identidade de gênero em portadoras de doença arterial coronariana. 2009. Iniciação Científica. (Graduando em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

28.
Thiago Cruz Preste da Costa. Investigação da criança considerada atípica na escola a apartir da indicação docente.. 2007. 0 f. Iniciação Científica. (Graduando em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

29.
Tiago Cruz Preste da Costa. Investigação da criança considerada atípica.. 2007. Iniciação Científica. (Graduando em Educação Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

30.
Caroline Pereira Martins. Impacto de diferentes níveis e tipos de lesão medular na auto-estima e auto-imagem.. 2007. Iniciação Científica. (Graduando em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

31.
Daniele Peres. Perfil Sexual Longitudinal de gestantes.. 2007. Iniciação Científica. (Graduando em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

32.
Daniele Peres. Validação do Questionário de Sexualidade na Gestação.. 2007. Iniciação Científica. (Graduando em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

33.
Simone Kazue Hanai. Conhecimento de profissionais da saúde sobre reabilitação sexual na lesão medular.. 2007. Iniciação Científica. (Graduando em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

34.
Mariana de Souza Topanotti. Perfil sexual de gestantes. 2006. 20 f. Iniciação Científica. (Graduando em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.

35.
Gabriel Conde. Perfil sexual de homens com lesão medular. 2006. 26 f. Iniciação Científica. (Graduando em Fisioterapia) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Fernando Luiz Cardoso.



Inovação



Produto tecnológico
1.
FERRARI, E. P. ; HOUNSELL, M. S. ; CARDOSO, Fernando Luiz . SAPECO - Instrumento Digital de Avaliação da Imagem Corporal.. 2016.


Projetos de pesquisa

Projeto de desenvolvimento tecnológico


Outras informações relevantes


Coordenador do Laboratório de Gênero, Sexualidade e Corporeidade - LAGESC - CEFID - UDESC

http://www.cefid.udesc.br/laboratorios/lagesc


Vice-Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Educação (Mestrado e doutorado) da UDESC - 2016



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 23/10/2018 às 2:07:51