Miguel Antonio Pinho Bruno

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/7123495249430722
  • Última atualização do currículo em 11/06/2018


Graduado em Ciências Econômicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro-UERJ; Mestre em Economia pela Universidade Federal Fluminense-UFF; Doutor em Economia das Instituições pela École des Hautes Études en Sciences Sociales ? EHESS de Paris, França (2005) e também Doutor em Economia da Indústria e da Tecnologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro-UFRJ (2005). Atualmente é professor e pesquisador da Escola Nacional de Ciências Estatísticas-ENCE do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística-IBGE, em seu Programa de Mestrado e de Doutorado em População, Território e Estatísticas Públicas e Professor Adjunto, em tempo parcial, da Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro-UERJ e da Faculdade Presbiteriana Mackenzie-Rio. Tem experiência na área de Macroeconomia, crescimento econômico e distribuição de renda, com ênfase nos problemas do desenvolvimento socioeconômico, destacando-se os seguintes temas de pesquisa: a) acumulação de capital, mudanças estruturais e crescimento econômico no Brasil; b) consequências socioeconômicas das interações das dinâmicas macroeconômica e demográfica em países em desenvolvimento; c) economia da desigualdade: ocupação, produtividade, renda e condições de vida; d) inserção internacional, financeirização e regimes de crescimento em economias em desenvolvimento; e) macroeconomia histórica e institucionalista na perspectiva da Teoria francesa da Regulação. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Miguel Antonio Pinho Bruno
Nome em citações bibliográficas
BRUNO, Miguel;BRUNO, MIGUEL;BRUNO, MIGUEL ANTÔNIO PINHO

Endereço


Endereço Profissional
Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Escola Nacional de Ciências Estatísticas.
Rua André Cavalcanti, 106, 5º andar, sala 503C
Santa Teresa
20231-050 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil
Telefone: (21) 21420123
Ramal: 3930
URL da Homepage: http://www.ence.ibge.gov.br/web/ence


Formação acadêmica/titulação


2002 - 2005
Doutorado em Economia das Instituições.
Ecole des Hautes Études en Sciences Sociales, EHESS, França.
com período co-tutela em Ecole des Hautes Études en Sciences Sociales (Orientador: Robert Boyer).
Título: Croissance Économique, Changements Structurels et Distribution: les Transformations du Régime d'Accumulation au Brésil - une analyse régulationniste, Ano de obtenção: 2005.
Orientador: Robert Boyer (EHESS-Paris).
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: macroeconomia histórica e institucionalista; Análise regulacionista; finance-led growth regime; regimes de acumulação ou de crescimento; Modos de regulação; Formas institucionais.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Teoria Econômica / Especialidade: Economia das Instituições.
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Crescimento, Flutuações e Planejamento Econômico / Especialidade: Flutuações Cíclicas e Projeções Econômicas.
Setores de atividade: Desenvolvimento Urbano; Mercado de Trabalho e Mão-De-Obra; Outros Setores.
2000 - 2005
Doutorado em Economia da Indústria e da Tecnologia.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
com período co-tutela em Universidade Federal do Rio de Janeiro (Orientador: João Saboia).
Título: Crescimento Econômico, Mudanças Estruturais e Distribuição: as Transformações do Regime de Acumulação no Brasil - uma análise regulacionista, Ano de obtenção: 2005.
Orientador: João Luiz Maurity Saboia (IE-UFRJ).
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Análise regulacionista; Economia das Instituições; macroeconomia histórica e institucionalista; regime de crescimento à dominante financeira; Teoria francesa da Regulação; Modos de regulação.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Crescimento, Flutuações e Planejamento Econômico.
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Teoria Econômica.
1994 - 1997
Mestrado em Economia.
Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Título: A Macroeconomia da Teoria da Regulação - uma análise do projeto teórico regulacionista,Ano de Obtenção: 1997.
Orientador: Angela Ganem.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: REGULAÇÃO-ACUMULAÇÃO-CRESCIMENTO-CRISE-MACROECONOM.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Crescimento, Flutuações e Planejamento Econômico / Especialidade: Flutuações Cíclicas e Projeções Econômicas.
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Crescimento, Flutuações e Planejamento Econômico / Especialidade: Teoria e Política de Planejamento Econômico.
Setores de atividade: Educação; Desenvolvimento Urbano; Mercado de Trabalho e Mão-De-Obra.
1990 - 1993
Graduação em Ciências Econômicas.
Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.




Formação Complementar


1981 - 1983
Formação de Oficiais para a Reserva da Marinha.
Escola de Formação de Oficiais para a Reserva da Marinha, EFORM, Brasil.


Atuação Profissional



Escola Nacional de Ciências Estatísticas, ENCE/IBGE, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 40

Vínculo institucional

2005 - 2007
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 40

Atividades

09/2005 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Gerência de Pós-Graduação-GPG, Mestrado e Doutorado em População, Território e Estatísticas Públicas.


Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
Vínculo institucional

1998 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 20

Atividades

01/2007 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Ciências Econômicas/Departamento de Evolução Econômica, .

3/1999 - Atual
Outras atividades técnico-científicas , Centro de Ciências Sociais, Centro de Ciências Sociais.

Atividade realizada
Pesquisa e Desenvolvimento de material didático.
3/1998 - Atual
Ensino, Ciências Econômicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Economia Brasileira
Economia Fluminense
Economia Institucional
Economia Política
Formação Econômica do Brasil
Metodologia da Análise Econômica
Pensamento Econômico (História do Pensamento Econômico)

Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, IPEA, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2012
Vínculo: , Enquadramento Funcional: servidor requisitado, Carga horária: 40

Vínculo institucional

1996 - 1996
Vínculo: Bolsista PNPE, Enquadramento Funcional: Pesquisador Assistente, Carga horária: 20


Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE, Brasil.
Vínculo institucional

1997 - 2005
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Técnico / Economista, Carga horária: 40

Atividades

03/1997 - 8/2005
Serviços técnicos especializados , Departamento de Contas Nacionais /DECNA, .

Serviço realizado
Serviço técnico especializado.

Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Vínculo institucional

1996 - 1999
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 20

Atividades

03/1996 - 03/1999
Ensino, Ciências Econômicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Contabilidade Social
Economia Brasileira
Economia Politica
Formação Econômica do Brasil
Historia do Pensamento Econômico
Introdução à Economia

Universidade Cândido Mendes - Campos, UCAM-CAMPOS, Brasil.
Vínculo institucional

2001 - 2005
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor e Pesquisador, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2003 - 2004
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 0

Atividades

02/2001 - 7/2005
Ensino, Economia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Economia Brasileira
Contabilidade Social
Formação Econômica do Brasil
10/2003 - 10/2004
Ensino, Mestrado em Planejamento Urbano e Gestão de Cidade, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Administração de Recursos Públicos

Faculdade Presbiteriana Mackenzie Rio, FPMRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - Atual
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor Auxiliar Nível I, Carga horária: 12



Linhas de pesquisa


1.
Macroeconomia do desenvolvimento

Objetivo: Tem como foco os estudos em teoria do desenvolvimento local, urbano, regional e nacional, com ênfase no caso brasileiro, numa concepção de sustentabilidade que ambrange as dimensões econômica, social e ambiental..
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Economia Regional e Urbana.
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Economia dos Recursos Humanos.
Setores de atividade: Pesquisa e desenvolvimento científico; Educação; Administração pública, defesa e seguridade social.
Palavras-chave: Economia brasileira; Desigualdade de renda; Inserção internacional; Desigualdade de patrimônio; Regime de crescimento e acumulação de capital.
2.
Metodologia da Economia

Objetivo: Tem por objetivo principal os estudos em epistemologia da economia, destacando-se a avaliação de seus métodos de análise, limites e potencial heurístico e explicativo, no processo de construção de hipóteses, teorias e modelos formais. São desenvolvidas comparações entre diversas correntes teóricas do pensamento econômico, contextualizando-as na história e confrontando-as aos novos desafios das transformações sociais contemporâneas..
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Economia das instituições.
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Métodos e Modelos Matemáticos, Econométricos e Estatísticos.
Setores de atividade: Pesquisa e desenvolvimento científico; Administração pública, defesa e seguridade social.
Palavras-chave: Teoria do conhecimento econômico; Métodos da análise econômica; Modelagem micro e macroeconômica; Econometria e validação de teorias e modelos.
3.
Crescimento econômico, mudanças estruturais e condições de vida

Objetivo: Desenvolve estudos no âmbito das problemáticas econômicas (micro, setoriais, regionais e macroeconômicas) suscitadas pelas linhas de pesquisa do Programa de Pós-Graduação da ENCE-IBGE. Nesse sentido, enfatizam-se as análises da evolução econômica, notadamente, brasileira, com as transformações estruturais envolvidas, em seus impactos sobre as condições de vida, as desigualdades de renda e de patrimônio, no processo de desenvolvimento. Tais transformações ocorrem nas estruturas produtivas, no mercado de trabalho, nas relações Estado-mercado, no regime monetário-financeiro e no padrão de inserção internacional. Destacam-se os efeitos de interação entre os regimes de crescimento econômico, os regimes de acumulação de capital e as mudanças demográficas em curso no Brasil e demais países em desenvolvimento. Os resultados dos trabalhos dessa linha são importantes para a implementação e avaliação de políticas públicas e para a formulação de estratégias nacionais de desenvolvimento..
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Macroeconomia do desenvolvimento socioeconômico.
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Economia das Desigualdades.
Setores de atividade: Pesquisa e desenvolvimento científico; Administração pública, defesa e seguridade social; Educação.
Palavras-chave: Regime de crescimento econômico; Distribuição de renda e condições de vida; Políticas públicas e desenvolvimento; Desigualdades de renda e de patrimônio; Acumulação de capital e produtividade.
4.
Produção de estatísticas públicas econômicas

Objetivo: Esta linha tem como foco o estudo de questões ligadas ao planejamento econômico, nos níveis nacional, regional e urbano, em confluência com as linhas de pesquisa do Programa de Pós-Graduação da ENCE-IBGE. Porém, o recorte analítico proposto prioriza a definição e a construção de indicadores e estatísticas públicas econômicas, que possam traduzir o estado e a evolução das estruturas de produção e de demanda, como expedientes fundamentais à compreensão das transformações sociais ao longo do processo de desenvolvimento brasileiro. Os resultados dos trabalhos dessa linha contribuem para a implementação e avaliação de políticas públicas e para a formulação de estratégias nacionais de desenvolvimento..
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Macroeconomia do desenvolvimento socioeconômico.
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Economia dos programas e politicas sociais.
Setores de atividade: Pesquisa e desenvolvimento científico; Administração pública, defesa e seguridade social; Educação.
Palavras-chave: Estoque de capital e produto potencial; Utilização da capacidade produtiva instalada; Indicadores de desenvolvimento econômico; Indicadores de produtividade; Indicadores de pobreza e de riqueza; Indicadores de crise econômia e social.


Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Indústria, produtividade e condições de vida
Descrição: O projeto tem como objetivo principal mensurar os impactos das estruturas produtivas industriais sobre as condições de vida da população brasileira. Em 2014, um estudo da UNIDO concluiu que existe uma clara e forte correlação entre industrialização e as três dimensões básicas do desenvolvimento humano: pobreza, educação e saúde. Quando em um país ou região, o valor adicionado industrial cresce 1%, a pobreza decresce 2%. Os impactos são igualmente significativos sobre a escolaridade e a saúde das populações. Em suma, países industrializados apresentam melhores condições de vida e bem-estar social..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Miguel Antonio Pinho Bruno - Coordenador / Eduardo Lima Campos - Integrante / Letícia Borges - Integrante / Isabelle Oliveira - Integrante.
2016 - 2016
Estimação das equações de acumulação de capital, formação de poupança e exportações líquidas do modelo Boyer-Uemura: uma aplicação ao caso do Brasil no período 1995-2015
Descrição: O modelo de Boyer-Uemura (2000) é um modelo macroeconômico composto de três equações fundamentais no processo de crescimento econômico: a função-acumulação, a função-poupança e a função-exportações líquidas. A estimação das elasticidades das variáveis envolvidas permite aplicar a taxonomia dos padrões de evolução macroeconômica que caracterizam os regimes de crescimento econômico. Basicamente, existem quatro tipos de regimes que podem emergir em conformidade com os valores das elasticidades estimadas: profit-led growth regime ou regime de crescimento puxado pelos lucros; wage-led growth regime ou regime de crescimento puxado pelos salários; export-led growth regime ou regime de crescimento puxado pelas exportações; e finance-led growth regime quando são as finanças o setor-líder por seus impactos na dinâmica do crescimento econômico. Caso os impactos do setor financeiro sobre a taxa de acumulação de capital fixo produtivo seja negativo (elasticidade estimada com sinal negativo) pode-se classificar esse tipo de regime como finance-blocked growth. O objetivo geral dessa pesquisa é a aplicação desse modelo ao caso brasileiro no período 1995-2015 possibilitando a taxonomia proposta pela teoria macroeconômica estruturalista. Entre os objetivos específicos destacam-se a construção das séries temporais macroeconômicas para a estimação das elasticidades das relações estruturais envolvidas. Numa primeira etapa, foram utilizadas as técnicas econométricas da análise de cointegração com mudanças estruturais. Posteriormente, numa próxima etapa de desenvolvimento desta pesquisa novas metodologias econométricas serão testadas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Miguel Antonio Pinho Bruno - Coordenador / Eduardo Lima Campos - Integrante.
2015 - Atual
Economia Brasileira: evolução, mudanças estruturais e perspectivas do desenvolvimento
Descrição: Este projeto tem como objetivo principal o desenvolvimento de livro-síntese dos estudos realizados pelo Núcleo de Estudos de Economia Brasileira - NEB/UFF. São analisadas as diversas etapas históricas da evolução da economia brasileira desde a Primeira República até o segundo mandato petista..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Especialização: (3) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Miguel Antonio Pinho Bruno - Integrante / Bruno Pereira - Integrante / Carlos Pinkusfeld Bastos - Integrante / Denise Gentil - Integrante / Eduardo Pinto - Integrante / Fernando Mattos - Integrante / Gloria Maria Moraes da Costa - Integrante / Hildete Pereira de Melo - Integrante / Inês Patrício - Integrante / Javier Ghibaudi - Integrante / Lérida Povoleri - Integrante / Luciana Ferreira - Integrante / Marcio Alvarenga - Integrante / Nazira Camely - Integrante / Renaut Michel - Integrante / Rita de Cássia Almico - Integrante / Victor Leonardo de Araujo - Coordenador.
2015 - Atual
Ocupação, renda e estrutura produtiva num contexto de transição demográfica: uma análise econométrica prospectiva do caso brasileiro
Descrição: Partindo de uma análise dos efeitos de interação das estruturas produtivas vigentes no Brasil com as mudanças na estrutura etária em curso, o projeto tem por objetivo básico investigar as consequências sobre o mercado de trabalho e a relação salarial. São analisadas a evolução da produtividade, do salário médio real e da ocupação, além de outras variáveis macroeconômicas, demográficas e estruturais. Projeto com apoio do programa PIBIC-CNPq.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Miguel Antonio Pinho Bruno - Coordenador / Eduardo Lima Campos - Integrante.
2014 - 2015
Produtividade, Terciarização e Emprego no Brasil: desafios para o crescimento inclusivo com melhora sustentável das condições de vida da população
Descrição: A pesquisa analisa as relações entre produtividade, ocupação e distribuição de renda na economia brasileira atual. A expansão do setor serviços é precoce, já que o Brasil ainda não ingressou no rol dos países desenvolvidos e sua indústria, ainda incompleta, se ressente da intensificação da concorrência externa. No entanto, esse processo de terciarização acelerada tem permitido a geração de emprego de forma compatível com uma oferta crescente deforça trabalho resultante da transição demográfica. Daí as baixas taxas de desemprego aberto que caracterizam o período recente. O estudo busca detectar as consequências desse processo de terciarização sobre a evolução da produtividade, da competitividade externa e das condições de vida, por serem fatores determinantes no processo de desenvolvimento socioeconômico do Brasil. Projeto teve apoio do programa PIBIC-ENCE/IBGE..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Miguel Antonio Pinho Bruno - Coordenador / Eduardo Lima Campos - Integrante.
2013 - Atual
Distribuição Funcional da Renda e Evolução da Wage Share no Brasil: determinantes estruturais e seus impactos sobre os rendimentos do trabalho no período 1995-2014
Descrição: O presente trabalho tem por objetivo estimar os determinantes da distribuição funcional da renda para o total da economia brasileira, no período de 1995-2014. Para isso, utilizamos a wage share ? participação da massa salarial no PIB ?, que é um indicador sintético, pois depende de um conjunto de variáveis que se influenciam mutuamente. Em consequência, sua adequada interpretação exige a consideração das variáveis que o determinam e uma metodologia adequada que permita construí-lo para o nível nacional, em séries anuais e trimestrais e não apenas para as seis grandes regiões metropolitanas. Projeto com apoio do programa PIBIC-CNPq.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Miguel Antonio Pinho Bruno - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
2012 - 2014
Utilização da Capacidade Produtiva Instalada e Produto Potencial no Brasil. Alternativas não convencionais de mensuração e construção de indicadores para o nível da economia nacional
Descrição: A ausência de informações oficiais sobre utilização da capacidade produtiva instalada tanto por setores de atividade quanto para o total da economia brasileira constitui uma importante lacuna no conjunto de dados econômicos disponíveis ao economista e pesquisador. As estatísticas atualmente disponíveis no Brasil, baseadas em questionários, são produzidas por entidades privadas e se restringem ao âmbito da indústria geral e de transformação. Além disso, não proporcionam aos seus usuários ? entre eles, o próprio governo - divulgação ampla e esclarecedora quanto aos critérios metodológicos usados, com suas respectivas limitações e alcance. Por outro lado, a literatura econômica tem apontado diversos problemas relativos às mensurações da taxa de utilização da capacidade produtiva que se baseiam em metodologias convencionais, tais como os métodos de questionário (economic surveys) e aqueles que utilizam estimações de tendências e filtros estatísticos (a exemplo do HP filter) e de funções de produção. Considerando-se que essa estatística constitui variável fundamental à pesquisa econômica, tanto em análises de curto quanto de longo prazos, este projeto pretende mobilizar metodologias alternativas não-convencionais com o objetivo de superar, ainda que parcialmente, as insuficiências das estratégias tradicionais de mensuração. Posteriormente, num outro projeto de maior envergadura, poder-se-ia buscar o desenvolvimento de outras parcerias institucionais que viabilizassem as condições para a produção permanente dessas informações por parte de órgãos oficiais, o que contribuiria para preencher essa lacuna nas bases de dados macroeconômicos e setoriais sobre o Brasil..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Miguel Antonio Pinho Bruno - Coordenador / Ricardo Caffe - Integrante / Patrick Franco Alves - Integrante / Carlos Eduardo Iwai Drumond - Integrante / Gervásio Santos Ferreira - Integrante / Eduardo Lima Campos - Integrante / Ricardo Camargo Severo de Macedo - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2012 - Atual
Acumulação de Capital e Transição Demográfica no Brasil: consequências para o desenvolvimento socioeconômico
Descrição: O projeto tem como objetivo principal analisar as interações das tendências da transição demográfica brasileira com o processo de acumulação de capital. enquanto base do crescimento e do desenvolvimento socioeconômico. São utilizadas séries macroeconômicas e demográficas de longo prazo para, mediante análise estatística e econométrica, detectar-se os efeitos dessas interações sobre: a) o investimento produtivo e a formação de poupança; b) sobre a estrutura do mercado de trabalho brasileiro, notadamente sobre a oferta potencial de força de trabalho e a geração de emprego; e c) sobre a formulação e implementação de políticas públicas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Miguel Antonio Pinho Bruno - Coordenador.
2009 - 2012
Utilização de capacidade e produto potencial no Brasil: alternativas de mensuração e suas implicações de política econômica
Descrição: Esta pesquisa tem como principal objetivo desenvolver um método alternativo de mensuração da taxa de utilização da capacidade produtiva da economia nacional e do setor industrial, com base em estimativas econométricas e aportes teóricos específicos. Paralelamente são obtidas estimativas do produto potencial brasileiro sem necessidade de se recorrer às convencionais funções de produção ou a métodos de filtragem de séries temporais. Essas estatísticas são então comparadas com as informações tradicionalmente fornecidas por pesquisas baseadas em inquérito. Dentre os aspectos que tornam relevante este projeto, destaca-se o fato de que essas estatísticas são utilizadas na condução da política monetária como indicador dos níveis de demanda agregada..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2009
Macroeconomia para o Desenvolvimento: crescimento, estabilidade e emprego
Descrição: O projeto analisa os determinantes estruturais e macroeconômicos necessários para elevar os níveis de emprego, considerando-se os condicionantes impostos pela atual forma de inserção no regime internacional e pelas especificidades do regime de crescimento brasileiro..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2009
Brasil em Perspectiva
Descrição: Trata-se de livro da série "O Estado de uma Nação", publicada pelo IPEA, e correspondende ao ano de 2009..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2008 - 2010
Plano de Pesquisa - IPEA-SAE-PR
Descrição: Agendas setoriais de pesquisa, acompanhamento e análise das políticas públicas federais brasileiras - eixos temáticos do desenvolvimento.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2008 - 2010
Acumulação Financeira e Regime de Crescimento no Brasil: determinantes estruturais e condições de estabilidade
Descrição: Partindo de uma análise das relações estruturais entre os setores financeiro, público e industrial, o projeto busca explicitar os determinantes de longo prazo do crescimento econômico no Brasil. Proporciona-se uma periodização da evolução econômica brasileira, com base nos conceitos de modo de regulação e de regime de acumulação, cujo principal objetivo é testar as condições de estabilidade macrodinâmica do atual padrão de crescimento e suas implicações para o desenvolvimento social e econômico do país. Do ponto de vista metodológico, um especial destaque é dado a institucionalidade do modelo econômico adotado desde os anos 90..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2005 - 2009
Procad-Cooperação entre o Programa de Pós-Graduação em Estudos Populacionais e Pesquisas Sociais da ENCE-IBGE e o Programa de Demografia da Unicamp
Descrição: Projeto para cooperação acadêmica entre a ENCE/IBGE, o Departamento de Demografia da UNICAMP e o NEPO/UNICAMP com o objetivo de desenvolver atividades de ensino e pesquisa de interesse comum entre as essas instituições. Envolve também atividades em seminários, aulas, cursos de curta duração, orientações e co-orientações..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (3) .
Integrantes: Miguel Antonio Pinho Bruno - Coordenador / Lavínia Davis Rangel Pessanha - Integrante / José Eustáquio Diniz Alves - Integrante / Denise Britz do Nascimento Silva - Integrante / Suzana Marta Cavenaghi - Integrante / Rosana Baeninger - Integrante / Elisabete Dória Bilac - Integrante / Daniel Hogan - Integrante / Pedro Luis do Nascimento Silva - Integrante / Maysa Sacramento de Magalhães - Integrante / José Marco P. da Cunha - Integrante / Maria Coleta Oliveira - Integrante.
1996 - 1996
Seguridade Social /Modelo de Projeção do Fluxo de Caixa da Previdência Social
Descrição: Desenvolvimento de modelo para previsão de curto prazo do sistema de seguridade social brasileiro.
Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Miguel Antonio Pinho Bruno - Coordenador / Sonoe Sugahara - Integrante / Kaizo Iwakami Beltrão - Integrante / Francisco de Oliveira - Integrante.Financiador(es): Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - Bolsa.


Membro de corpo editorial


2013 - Atual
Periódico: Cadernos do Desenvolvimento Fluminense


Revisor de periódico


2014 - Atual
Periódico: Révue Politique et Sociétés
2015 - Atual
Periódico: Revista de Economia Política (Impresso)
2005 - Atual
Periódico: Revista de Economia Política (Impresso)
2015 - Atual
Periódico: Statistical Journal of the IAOS
2014 - Atual
Periódico: Serie Investigaciones
2016 - 2016
Periódico: NEW POLITICAL ECONOMY
2016 - Atual
Periódico: Revista da Sociedade Brasileira de Economia Poítica
2016 - Atual
Periódico: Cambridge Journal of Economics
2016 - Atual
Periódico: Cambridge Journal of Economics
2016 - Atual
Periódico: ECONOMIA E SOCIEDADE (UNICAMP. IMPRESSO)
2016 - Atual
Periódico: REVISTA DE ECONOMIA POLÍTICA (IMPRESSO)
2016 - Atual
Periódico: Revista da Sociedade Brasileira de Economia Política
2016 - Atual
Periódico: REVISTA DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ECONOMIA POLÍTICA
2015 - Atual
Periódico: Revista de Economia Contemporânea - REC
2008 - Atual
Periódico: REVUE DE LA REGULATION: CAPITALISME, INSTITUTIONS, POUVOIRS


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Macroeconomia do desenvolvimento socioeconômico.
2.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Crescimento, Flutuações e Planejamento Econômico.
3.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Economia das Instituições.
4.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Economia dos Programas de Bem-Estar Social.
5.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Economia das Desigualdades.
6.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: População e Mercado de Trabalho.


Idiomas


Francês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2005
Indicado pelo Instituto de Economia da UFRJ para o Prêmio CAPES de Tese de Doutorado no ano de 2005, CAPES.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
3BRUNO, Miguel2018BRUNO, Miguel; CAFFE, Ricardo . A economia como objeto socialmente construído nas análises regulacionista e da Economia Social de Mercado. REVISTA DE ECONOMIA POLÍTICA (IMPRESSO), v. 37, p. pp. 23-44, 2018.

2.
1BRUNO, Miguel2018BRUNO, Miguel; CAFFE, Ricardo . Determinantes das taxas de lucro e de acumulação no Brasil: os fatores estruturais da deterioração conjuntural de 2014-2015. REVISTA DE ECONOMIA POLÍTICA (IMPRESSO), v. 38, p. 237-259, 2018.

3.
2BRUNO, Miguel2017BRUNO, Miguel; CAFFE, A. R. D. . Estado e financeirização no Brasil: interdependências macroeconômicas e limites estruturais ao desenvolvimento. Economia e Sociedade (UNICAMP), v. 26, p. 1025-1062, 2017.

4.
17BRUNO, Miguel2015BRUNO, Miguel. Comments on the paper 'Using G2 to measure inequality in Brazil' by Tina Faulkner. Statistical Journal of the IAOS, v. 1, p. 11-13, 2015.

5.
8ALVES, José Eustáquio Diniz2014ALVES, José Eustáquio Diniz ; BRUNO, MIGUEL ANTÔNIO PINHO . Crescimento demoeconômico e desigualdade no século XXI. Revista Brasileira de Estudos de População (Impresso), v. 31, p. 491-498, 2014.

6.
6ARAUJO, M.2013ARAUJO, M. ; ARAUJO, E. ; BRUNO, Miguel . External Vulnerability and Financial Fragility in BRICS Countries: Non-Conventional Indicators for a Comparative Analysis. Transnational Corporations Review, v. 5, p. 18-25, 2013.

7.
5BRUNO, Miguel;BRUNO, MIGUEL;BRUNO, MIGUEL ANTÔNIO PINHO2012 BRUNO, Miguel; ARAUJO, E. ; PIMENTEL, D. . Financialization Against Industrialization: A Regulationnist Approach of the Brazilian Paradox. Revue de la Regulation: capitalisme, institutions, pouvoirs, v. 11, p. 1-39, 2012.

8.
7ARAUJO, E.2012 ARAUJO, E. ; BRUNO, Miguel ; PIMENTEL, D. . Regime Cambial e Mudança Estrutural na Indústria de Transformação Brasileira: evidências para o período (1994-2008). Revista de Economia Política (Impresso), v. 32, p. 424-444, 2012.

9.
10BRUNO, Miguel;BRUNO, MIGUEL;BRUNO, MIGUEL ANTÔNIO PINHO2012BRUNO, Miguel. Trabalho. Brasil em Números (Edição em Inglês. Impresso), v. 20, p. 1-320, 2012.

10.
4BRUNO, Miguel;BRUNO, MIGUEL;BRUNO, MIGUEL ANTÔNIO PINHO2011 BRUNO, Miguel; HALEVI, J. ; Pereira . Les défis de l'influence de la Chine sur le développement du Brésil. Revue Tiers Monde, v. 208, p. 83, 2011.

11.
9BRUNO, Miguel;BRUNO, MIGUEL;BRUNO, MIGUEL ANTÔNIO PINHO2011 BRUNO, Miguel; Diawara, H ; ARAUJO, E. ; Reis, Anna Carolina ; Rubens, Mario . Finance-Led Growth Regime no Brasil. Revista de Economia Política (Impresso), v. 31, p. 730-750, 2011.

12.
11BRUNO, Miguel;BRUNO, MIGUEL;BRUNO, MIGUEL ANTÔNIO PINHO2009 BRUNO, Miguel; ARAUJO, E. ; PIMENTEL, D. . Taxa de Câmbio e Indústria de Transformação no Brasil: Evidências Empíricas para o período 1980-2008. Economia & Tecnologia (UFPR), v. 18, p. 83-94, 2009.

13.
13BRUNO, Miguel;BRUNO, MIGUEL;BRUNO, MIGUEL ANTÔNIO PINHO2008BRUNO, Miguel. Régulation et Croissance Économique au Brésil après la libéralisation: un régime d'accumulation bloquée par la finance. Revue de la Regulation: capitalisme, institutions, pouvoirs, v. nº3/4, p. 01-41, 2008.

14.
12BRUNO, Miguel;BRUNO, MIGUEL;BRUNO, MIGUEL ANTÔNIO PINHO2008BRUNO, Miguel. O Brasil e Outra Des-Ordem Americana. Insight Inteligência (Rio de Janeiro), v. 43, p. 90-114, 2008.

15.
15BRUNO, Miguel;BRUNO, MIGUEL;BRUNO, MIGUEL ANTÔNIO PINHO2007BRUNO, Miguel. Financiarisation et Accumulation du Capital Productif au Brésil. Les Obstacles Macro-Économiques à une Croissance Soutenue. Revue Tiers Monde, v. XLVIII, p. 65-92, 2007.

16.
14BRUNO, Miguel;BRUNO, MIGUEL;BRUNO, MIGUEL ANTÔNIO PINHO2007BRUNO, Miguel. A Marcha Conquistadora do Dinheiro. Insight Inteligência (Rio de Janeiro), v. 39, p. 81-110, 2007.

17.
16BRUNO, Miguel;BRUNO, MIGUEL;BRUNO, MIGUEL ANTÔNIO PINHO2006BRUNO, Miguel; ALVES, Patrick Franco . Crescimento das Indústrias Exportadoras no Brasil: Um Modelo Dinâmico de Efeitos Fixos com o PIB Mundial Como Variável Instrumental. Texto para Discussão (Campinas), Ipea-Brasília, 2006.

18.
18BRUNO, Miguel;BRUNO, MIGUEL;BRUNO, MIGUEL ANTÔNIO PINHO2005BRUNO, Miguel. Macroanálise, Regulação e o Método: uma alternativa ao holismo e ao individualismo metodológico para uma macroeconomia histórica e insitucionalista. Revista de Economia Política, São Paulo, v. 25, n.4, 2005.

19.
19BRUNO, Miguel;BRUNO, MIGUEL;BRUNO, MIGUEL ANTÔNIO PINHO1998BRUNO, Miguel. La Macroéconomie de la Théorie de la Régulation: Fondements et Perspectives. L'année de La Régulation, Paris, v. 2, p. 263-265, 1998.

Capítulos de livros publicados
1.
BRUNO, Miguel; CAFFE, A. R. D. . Growth, functional income distribtion and capital accumulation in Brazil: a prospective analysis of the contemporay period and its challenges. In: Pedro Chadarevian. (Org.). The Political Economy of Lula?s Brazil. 1ed.New York, NY 10017, USA: Routledge, 2018, v. 1, p. 1-284.

2.
BRUNO, Miguel; CAFFÉ, Ricardo . Indicadores macroeconômicos de financeirização: metodologia de construção e aplicação ao caso do Brasil. In: Miguel Bruno. (Org.). População, Espaço e Sustentabilidade: contribuições para o desenvolvimento do Brasil. 1ed.Rio de Janeiro: IBGE, 2015, v. , p. 35-61.

3.
BRUNO, Miguel. Desafios do Desenvolvimento Socioeconômico Brasileiro: uma perspectiva institucionalista do período recente. O Panorama Socioeconômico do Brasil e suas Relações com a Economia Social de Mercado. 1ed.Rio de Janeiro: Fundação Konrad Adenauer Brasil - KAS, 2014, v. 1, p. 11-49.

4.
VIANNA ; BRUNO, Miguel ; MODENESI . Para a Reconstrução do Desenvolvimento no Brasil: eixos estratégicos e diretrizes de política. In: José Celso Cardoso JR.. (Org.). Macroeconomia para o Desenvolvimento; notas para um agenda de pssquisa e de políica pública comprometida com o trinômio estabilidade, crescimento e emprego. 1ed.São Paulo: Hucitec, 2012, v. 4, p. 116-145.

5.
ARAUJO, E. ; ARAUJO, M. ; BRUNO, Miguel . Vulnerabilidade Externa e Fragilidade Financeira nos BRICS: indicadores não convencionais para uma análise comparativa. In: André de Melo Modenesi; Daniela Magalhães Prates; José Luís Oureiro; Luiz Fernando de Paula e Marco Flávio da Cunha Resende. (Org.). Sistema Financeiro e Política Econômica em uma Era de Instabilidade - tendências mundiais e perspectivas para a economia brasileira. 1ed.Rio de Janeiro: Campus-Elsevier, 2012, v. 1, p. 171-187.

6.
BRUNO, Miguel; VIANNA ; MODENESI . Macroeconomia para o desenvolvimento: notas para uma agenda de pesquisa e de política pública comprometida com o trinômio estabilidade, crescimento e emprego. In: José Celso Cardoso Jr.. (Org.). Para a Reconstrução do Desenvolvimento no Brasil. Eixos estratégicos e diretrizes de política. 1ed.São Paulo: Hucitec, 2011, v. , p. 116-146.

7.
BRUNO, Miguel. Poupança e Crédito para o Desenvolvimento do Brasil: Uma Análise dos Determinantes Estruturais e de Longo Prazo. In: Angela de Castro Gomes; Américo Freire. (Org.). Bancos Públicos no Brasil: A trajetória da Caixa Econômica Federal. São Paulo: FGV, 2011, v. , p. 113-145.

8.
BRUNO, Miguel. Endividamento do Estado e Setor Financeiro no Brasil: Interdependências Macroeconômicas e Limites Estruturas ao Desenvolvimento. Os anos Lula: Contribuições para um balanço crítico 2003 -2010 .. Rio de Janeiro: Editora Garamond, 2010, v. , p. 71-107.

9.
BRUNO, Miguel; MACEDO, Ricardo. C. S. . Regime de crescimento e geração de emprego como determinantes macroeconômicos da desigualdade de renda: uma análise para o caso do Brasil. In: Octavio Augusto Fontes Tourinho; Léo da Rocha Ferreira; Luiz Fernando de Paula. (Org.). Os desafios atuais para a economia brasileira. 1ed.Rio de Janeiro: EdUERJ, 2010, v. 1, p. 37-66.

10.
BRUNO, Miguel; Pereira . Institucionalidade e política econômica no Brasil: Uma Análise das Contradições do atual regime de crescimento pós-liberalização. In: Salvador Teixeira Werneck Vianna. (Org.). Macroeconomia para o Desenvolvimento: Crescimento, estabilidade e emprego. Rio de Janeiro: Ipea, 2010, v. 4, p. 67-99.

11.
BRUNO, Miguel. Acumulação de Capital e Crescimento Econômico no Brasil: uma análise do período 1950-2006. In: João Sicsú; Pedro Miranda. (Org.). Crescimento Econômico: Estratégias e Instituições. Rio de Janeiro: IPEA, 2009, v. 01, p. 85-111.

12.
BRUNO, Miguel. Racionalidade, Formação de Expectativas e Decisões de Investimento no Brasil. In: José Celso Cardoso Jr. et al.. (Org.). Brasil em Desenvolvimento. Estado, Planejamento e Políticas Públicas. 1ed.Rio de Janeiro: IPEA, 2009, v. 1, p. 161-182.

13.
BRUNO, Miguel. Transição Demográfica e Regime de Acumulação Financeirizado no Brasil: Bônus ou Ônus para a Previdência Social. In: Eduardo Fagnani; Wilnês Henrique; Clemente Ganz Lúcio. (Org.). Previdência Social: Como Incluir os Excluídos Uma Agenda Voltada para o Desenvolvimento Econômico com Distribuição de Renda. São Paulo - SP: LTR Editora LTDA., 2008, v. 4, p. 204-220.

14.
BRUNO, Miguel. Evolução do Investimento Público Brasileiro nas Últimas Décadas. In: André G. Campos; Ricardo L.C. Amorin; Ronaldo C. Garcia. (Org.). Brasil: o Estado de uma Nação - Estado, Crescimento e Desenvolvimento: a eficiência do setor público no Brasil. Brasília - DF: IPEA, 2008, v. , p. 35-39.

15.
BRUNO, Miguel. Lucro, acumulação de capital e crescimento econômico sob finanças liberalizadas : o caso brasileiro. In: Léo da Rocha Ferreira; Luiz Fernando de Paula; Milton Assis. (Org.). Perspectivas para a Economia Brasileira: inserção internacional e políticas públicas. 1ed.: EDUERJ, 2006, v. , p. 150-.

16.
BRUNO, Miguel; ALVES, José Eustáquio Diniz . Dinâmica demográfica e desenvolvimento econômico na América Latina: as lições do caso brasileiro. In: Lena Lavinas; Ana Célia Castro. (Org.). Desenvolvimento e Vulnerabilidade: Perspectivas para a Retomada do Desenvolvimento nos Países do Sul. Rio de Janeiro: Editora da UFRJ, 2006, v. , p. -.

17.
BRUNO, Miguel; CAFFÉ, Ricardo . Regime de acumulação à dominante financeira no Brasil: uma análise regulacionista. In: Terrence McDonough; Michael Reich; David M. Kotz; Maria-Alejandra Gonzalez-Perez. (Org.). Growth and Crisis: Social Structure of Accumulation Theory and Analysis. Galway: Centre for Innovation & Structural Change, 2006, v. , p. -.

18.
BRUNO, Miguel. As Relações França-Brasil no Campo da Ciência Econômica: teorias e práticas, obstáculos e perspectivas de desenvolvimento. In: Carlos Benedito Martins. (Org.). Diálogos entre França e Brasil: Formação e Cooperação Acadêmica. Recife: Massangana, 2005, v. , p. -.

19.
BRUNO, Miguel. Les relations franco-brésiliennes dans le domaine de la science économique: théories et pratiques, obstacles et perspectives de développement. In: Carlos Benedito Martins. (Org.). Dialogues entre le Brésil et la France: formation et coopération académique. Recife: Massangana, 2005, v. , p. -.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
BRUNO, MIGUEL. Brasil Pós-Impeachment: retrocesso na contramão dos princípios da Economia Social de Mercado. INFORME DE ECONOMÍA E INSTITUCIONES, Universidad Católica Argentina, p. 9 - 12, 01 dez. 2017.

2.
DE PAULA ; BRUNO, Miguel . Financeirização, coalização de interesses e taxa de juros no Brasil. Revista Princípios, p. 66 - 71, 01 nov. 2017.

3.
DE PAULA ; BRUNO, Miguel . Financeirização, coalização de interesses e taxa de juros no Brasil. Jornal dos Economistas, p. 8 - 9, 01 nov. 2017.

4.
BRUNO, Miguel. Ortodoxia e Pseudodesenvolvimentismo-nunca dantes uma receita foi tão infeliz. Insight Inteligência, Rio de Janeiro, p. 94 - 105, 01 dez. 2015.

5.
BRUNO, Miguel. A continuidade entre PSDB e PT e a disputa pelo Estado. Blog dos Desenvolvimentistas, Rio de Janeiro, , v. 1, p. 1 - 3, 26 out. 2015.

6.
ALVES, J. E. D. ; BRUNO, Miguel . A desigualdade no século XXI segundo Thomas Pikety. EcoDebate, p. 1 - 3, 01 abr. 2015.

7.
BRUNO, Miguel. Brasil 2013: anatomia de um modelo e inventário de suas (des) ilusões. Jornal dos Economistas, Rio de Janeiro, p. 11 - 13, 01 set. 2014.

8.
BRUNO, Miguel. O Brasil no século 21: anatomia de um modelo e inventário de seus handicaps. Informe de Economía e Instituciones, Buenos Aires, p. 10 - 13, 22 out. 2013.

9.
BRUNO, Miguel. Brasil 2013: anatomia de um modelo e inventário de suas (des)ilusões. Carta Maior, São Paulo - SP, 28 ago. 2013.

10.
BRUNO, Miguel. Financeirização e Crescimento Econômico: o caso do Brasil. ComCiência (UNICAMP), Campinas, SP, 10 maio 2011.

11.
BRUNO, Miguel. Tributação e desenvolvimento: Contribuições para uma análise do caso brasileiro. Sindifisco, Salvador, p. 10 - 10, 17 set. 2010.

12.
BRUNO, Miguel. Falhas preditivas e erros sistemáticos ou quando teoria e realidade não se afivelam nos modelos econômicos. Insight Inteligência (Rio de Janeiro), p. 50 - 71, 15 mar. 2010.

13.
BRUNO, Miguel. Meio trilhão para a indústria. Rumos (Rio de Janeiro), Brasil, p. 22 - 24, 01 mar. 2010.

14.
BRUNO, Miguel. Financeirização, Crescimento e Crise: uma sequência inescapável?. Revista Princípios, 01 dez. 2009.

15.
BRUNO, Miguel; VIANNA ; MODENESI . Contra o Viés Deflacionário do Banco Central do Brasil. Valor Econômico, 10 abr. 2009.

16.
BRUNO, Miguel. A economia brasileira e a crise americana: o que esperar para 2009. Jornal dos Economistas, Rio de Janeiro, 01 dez. 2008.

17.
BRUNO, Miguel. Crise nos EUA e financeirização no Brasil. Jornal Valor Econômico, Rio de Janeiro, 10 nov. 2008.

18.
BRUNO, Miguel. Brasil, entre o crescimento e a crise americana. Jornal Valor Econômico, Rio de Janeiro, 22 out. 2008.

19.
BRUNO, Miguel. Juros São o Calcanhar de Aquiles do Modelo Econômico. Monitor Mercantil, Rio de Janeiro, p. 3 - 3, 28 jun. 2008.

20.
BRUNO, Miguel. Financeirização e Pseudo-Independência dos Bancos Centrais. Jornal Valor Econômico, Rio de Janeiro, 18 jun. 2008.

21.
BRUNO, Miguel. A Armadilha do Juro Alto. Carta Capital, Brasil, p. 32 - 33, 23 abr. 2008.

22.
BRUNO, Miguel. Baixo Investimento Mantém País Longe do Ritmo de China e Índia. Monitor Mercantil, Rio de Janeiro, p. 3 - 3, 12 jan. 2008.

23.
BRUNO, Miguel. PAC da saúde incomoda os rentistas. Monitor Mercantil Digital, Rio de Janeiro, 05 dez. 2007.

24.
BRUNO, Miguel. Concentração da renda e da riqueza beneficiam a especulação, advertiu economista da ENCE. Jornal da ASSIBGE - Especial dezembro/2007, Rio de janeiro, p. 7 - 7, 01 dez. 2007.

25.
BRUNO, Miguel. Só 30% dos lucros são usados para ampliar produção. Monitor Mercantil Digital, Rio de Janeiro, 29 out. 2007.

26.
BRUNO, Miguel. Crise financeira longe do fim, diz IEDI. Monitor Mercantil Digital, Rio de Janeiro, 18 out. 2007.

27.
BRUNO, Miguel. Crise dos EUA - EUA ameaçam voltar a exportar sua crise interna. Monitor Mercantil Digital, Rio de Janeiro, 05 out. 2007.

28.
BRUNO, Miguel. Banco não deixa PIB avançar acima de 4%. Monitor Mercantil Digital, Rio de Janeiro, 27 set. 2007.

29.
BRUNO, Miguel. Liberalização deixa Brasil mais exposto. Monitor Mercantil Digital, Rio de Janeiro, 17 set. 2007.

30.
BRUNO, Miguel. Taxas nas nuvens servem apenas para atrair dólares. Monitor Mercantil Digital, Rio de Janeiro, 06 set. 2007.

31.
BRUNO, Miguel. Liberalização financeira é prejudicial para emergente. Monitor Mercantil Digital, Rio de Janeiro, 05 set. 2007.

32.
BRUNO, Miguel. Crise reduz espaço para crescimento. Monitor Mercantil, Rio de Janeiro, 28 ago. 2007.

33.
BRUNO, Miguel. Liberalização de capital não elevou a poupança. Monitor Mercantil digital, Rio de Janeiro, p. 1 - 1, 07 ago. 2007.

34.
BRUNO, Miguel. Mantida a abertura, não vejo como garantir os juros em queda. Monitor Mercantil digital, p. 1 - 2, 20 jul. 2007.

35.
BRUNO, Miguel. Debate Financeirização: Força dos rentistas impede o crescimento do setor produtivo. Monitor Mercantil, Rio de Janeiro, p. 01 - 03, 02 jun. 2007.

36.
BRUNO, Miguel. Juros já representam um terço da renda. Monitor Mercantil digital, Rio de Janeiro, p. 1 - 1, 01 jun. 2007.

37.
BRUNO, Miguel. Juros respondem por até 30% do PIB brasileiro. Monitor Mercantil digital, Rio de Janeiro, p. 1 - 1, 20 mar. 2007.

38.
BRUNO, Miguel. Ponto Eletrônico ou Taylorismo Dgital no IBGE ?. Jornal dos Economistas, Rio de Janeiro, 31 out. 2006.

39.
BRUNO, Miguel. Crescimento e Estabilidade. Jornal O Dia, Rio de Janeiro, 23 jun. 1999.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
CAFFE, A. R. D. ; BRUNO, Miguel . Regimes de crescimento e decisões de investimento sob o domínio das finanças: a economia brasileira enrte 1991 e 2015. In: X Encontro da Associação Keynesiana Brasileira - AKB, 2017, Brasília. Crescimento e Distribuição no Âmbito das Estratégias de Desenvolvimento, 2017.

2.
BRUNO, Miguel; CAFFE, A. R. D. . Financeirização e regulação concorrencial do trabalho: uma análise prelliminar do desmonte da relação salarial no Brasil. In: XV Encontro Nacional da ABET, 2017, Rio de Janeiro. Trabalho, crise e desigualdades: caminhos e descaminhos da sociedade contemporânea, 2017.

3.
BRUNO, Miguel; CAFFE, Ricardo . Wage-labor nexus e ocupação sob os impactos das mudanças demográficas e da financeirização da economia: uma análise prospectiva do caso brasileiro. In: XIV Encontro Nacional da ABET, 2015, Campinas. Trabalho, dinâmicas internacionais e os desafios para o Brasil, 2015.

4.
BRUNO, Miguel; CAFFE, Ricardo . Insuficiência de poupança ou alocação improdutiva de capital na economia brasileira? Limites de um discurso pré-keynesiano à luz dos fatos estilzados do período recente. In: VII Encontro Internacional da Associação Keynesiana Brasileira, 2014, São Paulo. Políticas Econômicas para o Crescimento Sustentado com Equidade Social numa Era de Instabilidade, 2014.

5.
BRUNO, Miguel; CAFFÉ, Ricardo . Crescimento, distribuição e acumulação de capital numa economia financeirizada: uma análise dos limites estruturais ao desenvolvimento brasileiro. In: 38º Encontro Anual da ANPOCS, 2014, Caxambu. Desenvolvimento: caminhos e descaminhos de um debate contemporâneo, 2014. v. 1.

6.
BRUNO, Miguel. Lucro, Acumulação de Capital e Distribuição no Brasil:uma análise dos regimes de crescimento do período 1950-2006. In: XIII Encontro Nacional de Economia Política, 2008, João Pessoa. Celso Furtado: diálogos desenvolvimentistas, 2008.

7.
BRUNO, Miguel; FREIRE, Denise Guichard . Ocupação, Renda e Acumulação de Capital Fixo Produtivo: as condições estruturais de apropriação dos dividendos demográficos no Brasil. In: Seminário População, Pobreza e Desigualdade da Associação Brasileira de Estudos Populacionais - ABEP, 2007, Belo Horizonte. Seminário População, Pobreza e Desigualdade da Associação Brasileira de Estudos Populacionais - ABEP, 2007.

8.
BRUNO, Miguel; PESSANHA, Lavínia Davis Rangel ; MITCHEL, Paulo Vicente . Vulnerabilidade Alimentar e Pobreza em uma Economia Financeirizada: uma análise do caso brasileiro. In: Coloquio Internacional America Latina en Movimiento: Construyendo Alternativas al Neoliberalismo, 2006, Chile. America Latina en Movimiento: Construyendo Alternativas al Neoliberalismo, 2006.

9.
BRUNO, Miguel. O Programa de Pesquisa Regulacionista e as Grandes Questões Macroeconômicas do Nosso Tempo. In: Seminários LEP - Laboratório de Políticas Públicas - IBGE, 1997, Rio de Janeiro. Laboratório de Políticas Públicas - IBGE, 1997.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
BRUNO, Miguel. Rentier Share, Financeirização e Acumulação de Capital Produtivo no Brasil Pós-Liberalização - Uma análise empírica das restrições macroeconômicas ao crescimento sustentado. In: Encontro Nacional de Economia Política - SEP, 2006, Vitória. Encontro Nacional de Economia Política - SEP- ALternativas ao Neoliberalismo na América Latina.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
BRUNO, Miguel; CAFFE, Ricardo . Finance-led Growth Regime in Brazil: a regulationnist analysis of the liberalization period. In: Growth and Crisis Social Structure of Accumulation Conference: Theory and Analisys, 2006, Galway - Irlanda. Growth and Crisis Social Structure of Accumulation Conference: Theory and Analisys, 2006.

2.
BRUNO, Miguel. Financiarisation et accumulation du capital: le cadrage macroéconomique du développement économique au Brésil après la libéralisation. In: Festival des Cultures Francophones en Frances - AUF & CRIISEA, 2006, Amiens - France. Colloque International Analyses et Pratiques du Développement: Enjeux et diversité des approches - de la francophonie, 2006.

3.
BRUNO, Miguel. Impactos econômico-demográficos da revitalização do porto de Spetiba: um enfoque regulacionista do desenvolvimento local e regional. In: III Seminário Internacional sobre Desenvolvimento Regional, 2006, Santa Cruz do Sul. TERRITÓRIO, CAPITAL SOCIAL E DESENVOLVIMENTO REGIONAL, 2006.

Artigos aceitos para publicação
1.
BRUNO, Miguel; CAFFE, A. R. D. . Determinantes das taxas de lucro e de acumulação no Brasil: os fatores estruturais da deterioração conjuntural de 2014-2015. REVISTA DE ECONOMIA POLÍTICA (IMPRESSO), 2017.

2.
BRUNO, Miguel; CAFFE, A. R. D. . A economia como objeto socialmente construído nas análises regulacionista e da Economia Social de Mercado. Revista de Economia Política (Impresso), 2016.

3.
ARAUJO, E. ; PIMENTEL, D. ; BRUNO, Miguel . The Brazilian industry between the American crisis and the finance-led growth regime post-liberalization: a regulationnist interpretation. Revue de la Regulation: capitalisme, institutions, pouvoirs, 2011.

4.
BRUNO, Miguel. Régulation et Croissance Économique au Brésil après la liberalisation: un régime d'accumulation bloqué par les finances. Revue de la Regulation: capitalisme, institutions, pouvoirs, 2008.

Apresentações de Trabalho
1.
BRUNO, MIGUEL; PEREIRA, J. M. . The current power of the Brazilian Central Bank in a financialized economy: an institutionalist macro-analysis based on the Foucaut's concept of governamentality. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
CAFFE, R. ; BRUNO, Miguel . X Encontro Internacional da Associação Keynesiana Brasileira - AKB. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

3.
BRUNO, Miguel; CAFFÉ, Ricardo . XV Encontro nacional da Associação Brasileira de Estudos do Trabalho - ABET. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

4.
BRUNO, Miguel. Financeirização, endividamento público e desindustrialização: relações macroestruturais e implicações para a retomada do crescimento econômico. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
PEREIRA, J. M. ; BRUNO, Miguel . In the origins of the fragility of latin Amrican Modes of Development: the place of the monetary and financial regime. The case of Brazil. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
BRUNO, Miguel; CAFFÉ, Ricardo . Lucro e acumulação de capital no Brasil antes e após a crise americana: uma análise do período 1995-2015. 2016. (Apresentação de Trabalho/Outra).

7.
BRUNO, Miguel; CAFFÉ, Ricardo . A economia como objeto socialmente construído nas abordagens da teoria da regulação e da economia social de mercado: convergências e implicações antipositivistas. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
BRUNO, Miguel; CAFFÉ, Ricardo . Wage-labor nexus e ocupação sob os impactos das mudanças demográficas e da financeirização da economia: uma análise prospectiva do caso brasileiro. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
BRUNO, Miguel. O Brasil entre a Crise Global e a Financeirização da Economia: Desafios e Perspectivas da Evolução Recente. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

10.
BRUNO, Miguel; CAFFÉ, Ricardo ; CAMPOS, E. L. . Utilização da capacidade produtiva instalada e produto potencial no Brasil. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

11.
BRUNO, Miguel; CAFFÉ, Ricardo . Wage-labor nexus e ocupação sob o impacto das mudanças demográficas e da financeirização da economia: uima análise para o caso do Brasil. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

12.
BRUNO, Miguel; CAFFE, R. . Insuficiência de poupança ou alocação improdutiva de capital na economia brasileira? Limites de um discurso pré-keynesiano à luz dos fatos estilizados do período recente.. 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

13.
BRUNO, Miguel; CAFFE, R. . A economia brasileira tem insuficiência de poupança? Limites de um discurso pré-keynesiano e análise dos fatos estilizados do período recente. 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

14.
BRUNO, MIGUEL; CAFFE, R. . A economia brasileira tem insuficiência de poupança? Limites de um discurso pré-keynesiano e análise dos fatos estilizados do período recente. 2014. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

15.
BRUNO, MIGUEL; PEREIRA, J. M. . Is the Brazilian growth regime viable and does it effectively boost socioeconomic development? A regulation theory approach. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

16.
BRUNO, MIGUEL; CAFFE, A. R. D. . Crescimento, distribuição e acumulação de capital numa economia financeirizada: um análise dos limites estruturais ao desenvolvimento brasileiro. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

17.
BRUNO, Miguel. O Brasil tem insuficiência de poupança para o seu desenvolvimento: Limites de um discurso pré-keynesiano face aos desafios das mudanças demog´raficas e da financeirização da economia. 2014. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

18.
BRUNO, Miguel. Estado e desenvolvimento no Brasil. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

19.
BRUNO, MIGUEL. A economia brasileira tem insuficiência de poupança para o seu desenvolvimento? Limites de um discurso pré-keynesiano face aos fatos estilizados do período recente. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

20.
BRUNO, Miguel; CAFFÉ, Ricardo . Indicadores Macroeconômicos de Financeirização: uma aplicação ao caso do Brasil. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

21.
BRUNO, Miguel. Impacto productivo del crecimiento económico reciente y las políticas para impulsar un desarrollo equitativo y sustentable en Brasil. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

22.
BRUNO, Miguel. Limites estruturais ao crescimento econômico brasileiro: causas e consequências dos principais fatos estilizados da evolução recente. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

23.
BRUNO, Miguel. Desafios do Desenvolvimento Econômico Brasileiro no Século 21, uma perspectiva crítica: financeirização, desindustrialização e inserção externa. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

24.
BRUNO, Miguel. Regulação para a Alimentação e Nutrição num Sistema Capitalista: desafios para as políticas sociais. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

25.
BRUNO, Miguel. A Economia Brasileira: histórico, desenvolvimento, desafios e conquistas. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

26.
BRUNO, Miguel. Wage-led Growth e Financeirização Conciliados por Impulsão Estatal? Uma avaliação da hipótese do caráter híbrido do regime de crescimento brasileiro. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

27.
ARAUJO, E. ; ARAUJO, M. ; BRUNO, Miguel . Fluxo de divisas, reservas internacionais e determinação da taxa de câmbio no Brasil: novas evidências para o período 2003-2009. 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

28.
BRUNO, Miguel; ARAUJO, E. . The Brazilian industry between the american crisis and finance-led growth regime post-liberalization: a regulacionnist interpretation. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

29.
BRUNO, Miguel. Crise Financeira Mundial - consequências para o Brasil. Como o Brasil deve agir para minimizar os impactos da crise. 2008. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

30.
BRUNO, Miguel. Lucro, acumulação de capital e distribuição no Brasil: uma análise dos regimes de crescimento no período 1950-2006. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

31.
BRUNO, Miguel. Regimes de crescimento e acumulação de capital no Brasil: do profit-led growth ao finance-dominated accumulation regime pós-liberalização. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

32.
BRUNO, Miguel. Regimes de Crescimento e Acumulação de Capital no Brasil: do profit-led growth ao finance-dominated accumulation regime pós-liberalização. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

33.
BRUNO, Miguel. Regulação e crescimento econômico no Brasil: um regime de acumulação bloqueado pelas finanças. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

34.
BRUNO, Miguel. Desenvolvimento Econômico e Finance-Dominated Accumulation Regime no Brasil. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

35.
BRUNO, Miguel. Ocupação, Renda e Acumulação de Capital Fixo Produtivo: As Condições Estruturais de Apropriação dos Dividendos Demográficos no Brasil. 2007. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

36.
BRUNO, Miguel. Crescimento Econômico e Financeirização no Brasil. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

37.
BRUNO, Miguel. Impactos da Financeirização sobre a Ocupação no Brasil: uma análise dos determinantes estruturais e macroeconômicos.. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

38.
BRUNO, Miguel. A Economia Brasileira no Século 21: Conjuntura e Perspectivas de Desenvolvimento. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

39.
BRUNO, Miguel. Transição demográfica e regime de acumulação financeirizado no Brasil: bônus ou ônus para a previdência social?. 2007. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

40.
BRUNO, Miguel. Regimes de crescimento no Brasil: do profit-led growth ao finance-dominated accumulation regime. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

41.
BRUNO, Miguel. Dinâmica demográfica e geração de emprego no Brasil: implicações para o desenvolvimento social. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

42.
BRUNO, Miguel; ALVES, José Eustáquio Diniz . Dinâmica demográfica e desenvolvimento econômico na América Latina: as lições do caso brasileiro. 2006. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

43.
BRUNO, Miguel; ALVES, José Eustáquio Diniz . População e crescimento econômico no Brasil: como aproveitar o bônus demográfico. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

44.
ALVES, José Eustáquio Diniz ; BRUNO, Miguel . População e Crescimento Econômico de Longo Prazo no Brasil: como aproveitar a janela de oportunidade demográfica ?. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

45.
BRUNO, Miguel. Regimes de crescimento e acumulação de capital no Brasil: uma análise de longo prazo. 2005. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

46.
BRUNO, Miguel. Lucro, acumulação de capital e crescimento econômico sob finanças liberalizadas: o caso brasileiro. 2005. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

47.
BRUNO, Miguel. Wage-labor nexus, financeirização e acumulação de capital no Brasil: evolução, configuração atual e interdependências estruturais. 2004. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

48.
BRUNO, Miguel. Macroanálise, regulação e o método: uma alternativa ao holismo e ao individualismo metodológicos para uma macroeconomia histórica e institucionalista. 2004. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

49.
BRUNO, Miguel. Regimes de crescimento. mudanças estruturais e distribuição na economia brasileira. 2003. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

50.
BRUNO, Miguel. Regime de crescimento, mudanças estruturais e distribuição na economia brasileira (1970-2001). 2003. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

51.
BRUNO, Miguel. Rapport salarial et régime monétaire au Brésil: émergence, évolution et perspectives d'une construction inachévée. 2002. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

52.
BRUNO, Miguel. Emprego, Produtividade e Sustentabilidade do Crescimento: os desafios aos novos regimes de acumulação pós-fordistas. 1999. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Outras produções bibliográficas
1.
BRUNO, Miguel. A economia brasileira no segundo governo Lula (2007-2010). Niterói: Departamento de Economia-UFF, 2018 (Textos para Discussão).

2.
BRUNO, Miguel. Revista de Economia Contemporânea-REC. Rio de Janeiro: Instituto de Economia da UFRJ, 2017 (Revisor de periódico).

3.
BRUNO, Miguel. The takeover of social policy by financialization: the Brazilian paradox, de Lena Lavinas. New York: Palgrave Macmillan, 2017 (Resenha de livro).

4.
BRUNO, Miguel. A previdência social brasileira sob os impactos da financeirização e da transição demográfica. São Paulo, SP: Plataforma Política e Social, 2016 - ano 5, 2016 (Artigos na internet - sites de associações e organizações não governamentais).

5.
BRUNO, Miguel. Revista da SEP - Sociedade Brasileira de Economia Política 2016 (Revisor de periódico).

6.
Miguel BRUNO ; BRUNO, Miguel . A continuidade entre PSDB e PT e a disputa pelo Estado. Blog dos Desenvolvimentistas, 2015 (Artigos na internet - sites de associações e organizações não governamentais).

7.
BRUNO, Miguel. Ortodoxia e Pseudodesenvolvimentismo. Blog dos Desenvolvimentistas, 2015 (Artigos na internet - sites de associações e organizações não governamentais).

8.
BRUNO, Miguel; BRITO, J. A. M. ; MONTENEGRO, F. M. T. ; CAFFÉ, Ricardo ; ALVES, J. E. D. ; BOTELHO, R. G. M. ; KRONEMBERGER, D. M. P. ; CLEVELARIO JUNIOR, J. ; MARTA, F. S. ; CARVALHO, P. G. M. ; SILVA, D. B. N. ; BARCELLOS, F. C. ; CAMPOS, M. B. ; MARTINE, G. ; CAVENAGHI, S. M. ; LAZO, A. C. G. V. ; OLIVEIRA, D. G. ; MAGALHAES, M. S. ; NOVELLINO, M. S. F. ; SANTOS, F. N. ; ROSA, E. C. ; STRAUCH, J. C. M. ; AJARA, C. . Introdução. Rio de Janeiro, 2015. (Prefácio, Pósfacio/Introdução)>.

9.
ALVES, J. E. D. ; BRUNO, Miguel . Crescimento demoeconômico e desiguladade no século XXI. Rio de Janeiro: REBEP, 2014 (Resenha de livro).

10.
BRUNO, Miguel. Cairo+20 perspectivas de la agenda de población y desarrollo sostenible después de 2014. Rio de Janeiro: ALAP Editora, 2014 (Parecer de atigo de livro).

11.
BRUNO, Miguel. Revue Politique et Société 2014 (Revisor de periódico).

12.
BRUNO, Miguel. Revista Brasileira de Estudos de População. Minas Gerais: Associação Brasileira de Estudos Populacionais - ABEP, 2013 (Revisor de periódico).

13.
BRUNO, Miguel. Revista Brasileira de Estatística-RBEs. Rio de Janeiro: IBGE, 2013 (Revisor de periódico).

14.
BRUNO, Miguel; Pereira . Institucionalidade e política econômica no Brasil: Uma análise das contradições do atual regime de crescimento pós-liberalização. Rio de Janeiro: Ipea, 2010 (Textos para Discussão).

15.
BRUNO, Miguel; Silva . Desenvolvimento econômico e infraestrutura no Brasil: dois padrões recentes e suas implicações. São Paulo: FUNDAÇÃO FRIEDRICH-EBERT STIFTUNG, 2009 (Textos para Discussão).

16.
BRUNO, Miguel. Parte I - Inserção Internacional e Macroeconomia Brasileira. Rio de Janeiro, 2009. (Prefácio, Pósfacio/Introdução)>.

17.
BRUNO, Miguel. Acumulação de capital, distribuição e crescimento econômico no Brasil: uma análise dos determinantes de longo prazo. Rio de Janeiro: IPEA, 2008 (Textos para Discussão).

18.
BRUNO, Miguel; Inhudes, Adriana. ; Kreter, Ana Cecília ; Gentil, Denise ; Carvalho, Leonardo M. ; Rubens, Mario ; Marcelo J. B. Nonnemberg . Carta de Conjuntura Junho 2008. Brasília: IPEA, 2008 (Boletim de Conjuntura).

19.
BRUNO, Miguel; Marcelo J. B. Nonnemberg ; Kreter, Ana Cecília ; Reis, Anna Carolina ; GENTIL ; Carvalho, Leonardo M. ; Lameiras, Andréia ; Rubens, Mario ; Pinton, Octavio . Carta de Conjuntura Setembro 2008. Brasília: IPEA, 2008 (Boletim de Conjuntura).

20.
BRUNO, Miguel. Geração de Emprego e de Renda no Brasil Atual: o papel fundamental da acumulação de capital fixo produtivo 2008 (Artigos na internet - sites de associações e organizações não governamentais).

21.
BRUNO, Miguel. Força dos rentistas inibe investimento produtivo. Rio de Janeiro: Desemprego Zero: trabalho, terra, teto, 2007 (Artigos na internet - sites de associações e organizações não governamentais).

22.
BRUNO, Miguel; ALVES, Patrick . Crescimento das Indústrias Exportadoras no Brasil: um modelo dinâmico de efeitos fixos com o PIB mundial como variável instrumentakl. Rio de Janeiro: IPEA, 2006 (Textos para Discussão).

23.
BRUNO, Miguel. Regimes Monetários, Expansão Financeira e Acumulação no Brasil - da crise do milagre ao Plano Real. Rio de Janeiro: UERJ, 2001 (Textos Didáticos em Economia).

24.
BRUNO, Miguel. A Economia Política do Desemprego e da Inflação - um estudo sobre Keynes e o Estatuto Teórico da Macroeconomia. RJ: UERJ, 1999 (Textos Didáticos em Economia).

25.
BRUNO, Miguel. A Teoria da Renda da Terra em Ricardo - uma síntese das questões básicas. RJ: UERJ, 1999 (Textos Didáticos em Economia).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
BRUNO, Miguel; Pereira . Poupança, investimento e regime monetário no Brasil. Determinantes de longo prazo e implicações para a sustentabilidade do crescimento econômico. 2010.

2.
BRUNO, Miguel. Produtividade: Definições e Indicadores - uma síntese das principais medidas de produtividade e de suas consequências analíticas. 1999.

3.
BRUNO, Miguel; ABRAMO, P. . Sistemas de Educação Geral e de Formação Profissional Comparados - o caso da Alemanha. 1995.

Trabalhos técnicos
1.
BRUNO, Miguel; Marcelo J. B. Nonnemberg ; Inhudes, Adriana. ; Kreter, Ana Cecília ; Carvalho, Leonardo M. ; Lameiras, Andréia ; Rubens, Mario ; Medina, Mérida ; Mora, Mônica . Carta de Conjuntura - março. 2008.

2.
BRUNO, Miguel; Marcelo J. B. Nonnemberg ; Kreter, Ana Cecília ; Lameiras, Andréia ; Carvalho, Leonardo M. ; Reis, Anna Carolina ; Pinton, Octavio ; GENTIL ; Rubens, Mario . Carta de Conjuntura - setembro. 2008.

3.
BRUNO, Miguel; Marcelo J. B. Nonnemberg ; Inhudes, Adriana. ; Kreter, Ana Cecília ; Lameiras, Andréia ; Rubens, Mario ; Gentil, Denise ; Carvalho, Leonardo M. . Carta de Conjuntura - junho. 2008.

4.
BRUNO, Miguel. Modelos de Oferta Agregada. 1998.

5.
BRUNO, Miguel. Sistemas de Contas Nacionais Brasil. 1998.

6.
BRUNO, Miguel. Sistemas de Contas Nacionais Brasil. 1997.

7.
BRUNO, Miguel. Um Modelo para Projeções de Curto Prazo do Fluxo de Caixa da Seguridade Social Brasileira. 1996.

8.
BRUNO, Miguel. Mercado de Trabalho e Distribuição de Renda no Brasil. 1995.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
BRUNO, Miguel; Câmara ; GENTIL . O "Superenvelhecimento" da população. 2010. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).


Demais tipos de produção técnica
1.
BRUNO, Miguel; CAFFE, A. R. D. ; CAMPOS, Eduardo Lima ; MACEDO, Ricardo. C. S. ; ALVES, Patrick Franco . Utilização da capacidade produtiva instalada e produto potencial no Brasil: alternativas não convencionais de mensuração e construção de indicadores para o nível da economia nacional. 2015. (Relatório de pesquisa).

2.
BRUNO, Miguel. Acumulação de capital, distribuição e crescimento econômico no Brasil: uma análise dos determinantes de longo prazo. 2008. (Texto para Discussão).

3.
BRUNO, Miguel. A Macroeconomia da Teoria da Regulação. 2000. .

Demais trabalhos
1.
BRUNO, Miguel. Notes sur la pertinence du concept de centralité du rapport salarial dans les analyses en termes de régulation. 2002 (Texto para discussão) .



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
GIANNELLA, L.; BRUNO, Miguel; PINHEIRO, S. S.; OLIVEIRA, M. P.. Participação em banca de Cauan Braga da Silva Cardoso. Juventude e direito à cidade: as mobilizações estudantis nas instituições de ensino superior na região metropolitana do Rio de Janeiro. 2018. Dissertação (Mestrado em Estatistica) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas.

2.
CONTI, B. M.; PALLUDETO, A. W. A.; BRUNO, Miguel. Participação em banca de Thiago Machado dos Santos. Genealogia da. 2018. Dissertação (Mestrado em Ciência Econômica) - Universidade Estadual de Campinas.

3.
MAGALHAES, M. S.; PINHEIRO, S. S.; BRUNO, Miguel; FONSECA, M. A. R. D.. Participação em banca de Camila dos Reis Lima. Uma análise das características dos beneficiários que trabalhavam nos anos de 2004 e 2014. 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Mestrado em População, Território e Estatísticas Públicas) - ESCOLA NACIONAL DE CIÊNCIAS ESTATÍSTCAS.

4.
ALVES, J. E. D.; DIAS, D. M.; MARTINEZ, C. B.; BRUNO, Miguel. Participação em banca de Adriana Maria Dassie. Energias renováveis e sustentabilidade energética no Brasil: uma abordagem fundamentada nos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável e nas Contas Econômicas Ambientais. 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Mestrado em População, Território e Estatísticas Públicas) - ESCOLA NACIONAL DE CIÊNCIAS ESTATÍSTCAS.

5.
ALVES, José Eustáquio Diniz; SILVA, P. L. N.; BRUNO, MIGUEL; VIANNA. Participação em banca de Pedro Henrique de Castro Simões. Panorama recente do mercado de trabalho no Brasil. 2016. Dissertação (Mestrado em Mestrado e Doutorado em População, Território e Estatísticas Públicas) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas.

6.
BELTRÃO, Kaizo Iwakami; PINHEIRO, S. S.; BRUNO, Miguel. Participação em banca de Ana Camila Ribeiro Pereira. Pessoas com deficiência no mercado de trabalho brasileiro. 2015. Dissertação (Mestrado em População, Território e Estatísticas Públicas) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas.

7.
ALVES, J. E. D.; SILVA, D. B. N.; OLIVEIRA, K. F.; BRUNO, MIGUEL. Participação em banca de Marcel Dantas de Quintela. A pobreza no nordeste brasileiro: uma abordagem através dos censos demográficos de 2000 e 2010. 2014. Dissertação (Mestrado em População, Território e Estaísticas Públicas) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas.

8.
BRUNO, Miguel. Participação em banca de Iuri Regensteiner. O Sistema Inter-Estatal Capitalista Segundo a Escola Francesa da Regulação. 2011. Dissertação (Mestrado em Economia Política Internacional) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

9.
BRUNO, Miguel; PINHEIRO, S. S.; PESSANHA, L. D. R.; SOARES, S. S. D.. Participação em banca de Jimmy Medeiros. "Política Pública de Enfrentamento à Pobreza: limites e possibilidades dos programas de transferências de renda condicionada no Brasil". 2011. Dissertação (Mestrado em Program de Mestrado) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas.

10.
BRUNO, Miguel. Participação em banca de Anna Paula Gonçalves da Silva. Microcrédito Produtivo: Características do Acesso pelos Empreendedores Econômicos. 2011. Dissertação (Mestrado em Estudos Populacionais e Pesquisas Sociais) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas.

11.
BRUNO, Miguel; ARAUJO, E.; DANTAS, A. T.. Participação em banca de Débora Mesquita Pimentel. "Determinantes da Demanda de Trabalho na Indústria de |Transformação Brasileira: uma análise para o período pós-liberalizçaão". 2009. Dissertação (Mestrado em Program de Mestrado) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas.

12.
BRUNO, Miguel; LAVINAS; ALVES, José Eustáquio Diniz; VIANNA. Participação em banca de Erito Marques Souza Filho. Dupla Regressividade e Financiamento da Seguridade Social: impactos sobre as condições de pobreza no Brasil. 2008. Dissertação (Mestrado em Program de Mestrado) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas.

13.
BRUNO, Miguel; SILVA, C. M. F. P.; CARVALHO, P. G. M.; CARVALHO, R. L.. Participação em banca de João Carlos Gomes. A Importância das Empresas de Micro e Pequeno Portes (MPE's). 2008. Dissertação (Mestrado em Program de Mestrado) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas.

14.
BRUNO, Miguel; ALVES, José Eustáquio Diniz; OLIVEIRA, F. J. G.. Participação em banca de Denise Guichard Freire. Demanda de trabalho no Brasil pós-globalização: um enfoque neoinstitucionalista. 2008. Dissertação (Mestrado em Program de Mestrado) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas.

15.
PESSANHA, Lavínia Davis Rangel; BRUNO, Miguel; NOVELINO, Maria Salet F.. Participação em banca de Paulo Vicente Mitchell. (In)Segurança alimentar e necessidades humanas básicas: uma análise dos resultados da PNAD 2004. 2007. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Estud. Popul. e Pesquisas Sociais) - Gerência de Pós Graduação Mestrado Em Estudos Populacionais e Pesquisas Soc.

16.
ALVES, Patrick Franco; ALVES, José Eustáquio Diniz; DANTAS, A. T.; KUME, H.; BRUNO, Miguel. Participação em banca de Patrick Franco Alves. Exportações e tamanho das firmas industriais no Brasil pós-globalização: uma análise das relações estruturais e verificação da hipótese de export-led gorwth. 2007. Dissertação (Mestrado em Program de Mestrado) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas.

17.
BRUNO, Miguel; EGLER, Cláudio Antonio Gonçalves; AJARA, Cesar. Participação em banca de Alexandre Pessôa Brandão. Especialização e espacialização da indústria brasileira: uma discussão metodológica. 2006. Dissertação (Mestrado em Mestrado Em Estudos Populacionais e Pesquisas Soci) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas.

18.
BRUNO, Miguel; MIBIELLI, Paulo Gonzaga; VEIGA, Ricardo Teixeira. Participação em banca de Roberto da Cruz Saldanha. Sociedade da informação e mercado de trabalho: uma abordagem empírica sob a ótica das atividades econômicas. 2006. Dissertação (Mestrado em Mestrado Em Estudos Populacionais e Pesquisas Soci) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas.

Teses de doutorado
1.
SABOIA; BRUNO, Miguel; MACHADO, D. C.; PERO, V. L.. Participação em banca de Denise Guichard Freire da Mota. Os jovens que nem trabalham nem estudam no Brasil: caracterização e transformações no período 2004/2015. 2018. Tese (Doutorado em Ciências Econômicas) - Instituto de Economia da UFRJ.

2.
PAULANI, Leda; CARVALHO, L. B.; COLISTETE, R. P.; FONSECA, P. C. D.; BRUNO, MIGUEL. Participação em banca de Mariana Neubern de Souza Almeida. Desenvolvimento e dependência no capitalismo sob hegemonia norte-americana: reflexões sobre o caso brasileiro. 2016. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Economia) - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade - USP.

3.
LIMA, Gilberto T.; DUARTE, P. G.; ABRAMOVAY, Ricardo.; POCHMANN, Marcio.; BRUNO, Miguel. Participação em banca de Vivian Garrido Moreira da Silva. Distribuição de renda e crescimento econômico: uma análise à luz da financeirização brasileira. 2014. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação em Economia Aplicada) - Universidade de São Paulo.

4.
BRUNO, Miguel; FARIA, L. A. E.; LAGEMANN, E.; IZERROUGENE, B.; MILAN, M.. Participação em banca de Carlos Alberto Lanzarini Casa. Teoria da realocação da poupança interna: moeda, Estado e aplicações para o caso brasileiro. 2013. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação em Economia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

5.
BRUNO, Miguel; SABOIA; LAVINAS; GENTIL; WALTENBERG, F.. Participação em banca de André Geraldo de Moraes Simões. A Centralidade das Políticas Sociais no Capitalismo. Uma análise do caso britânico (1945-2010). 2012. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Economia(PPGE)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

6.
BRUNO, Miguel. Participação em banca de Jose Alberto Chahon. A Crise da Dívida Externa Latinoamericana Da Década de 1980: Impactos e Repercussões Sobre os Bancos Credores Norte-Americanos. 2011. Tese (Doutorado em Doutorado em Economia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

7.
BRUNO, Miguel. Participação em banca de Herton Castiglioni Lopes. A inflação e os planos cruzado e real: uma análise institucionalista.. 2011. Tese (Doutorado em Economia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

8.
BRUNO, Miguel; PESSALI, H. F.; MONTEIRO, S. M. M.; CONCEICAO, O. A. C.. Participação em banca de Herton Castiglioni Lopes. A Inflação e os Planos Cruzado e Real: uma análise institucionalista. 2011. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação em Economia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

9.
Serrano; FREITAS, Fábio Neves P de; BRUNO, Miguel; Libanio; Bastos. Participação em banca de Ricardo de Figueiredo Summa. Um Modelo alternativo ao do "Novo Consenso" para Economia Aberta. 2010. Tese (Doutorado em Doutorado em Economia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

10.
Macedo; Laplane; Conceição; Fracalanza; BRUNO, Miguel. Participação em banca de Claudio Roberto Amitrano. Instituições e desenvolvimento: críticas e alternativas à abordagem de variedades de capitalismo. 2010. Tese (Doutorado em Ciência Econômica) - Universidade Estadual de Campinas.

11.
BRUNO, Miguel; SICSÚ, João; LICHA; SOUZA, Franciso Eduardo Pires de; DE PAULA. Participação em banca de Eliane Cristina de Araújo. Política Cambial e crescimento econômico: teorias e evidências para os países em desenvolvimento e emergentes (1980-2007). 2009. Tese (Doutorado em Economia da Indústria e da Tecnologia) - Instituto de Economia da UFRJ.

12.
SABOIA; LAVINAS; Werneck; GENTIL; BRUNO, Miguel; Matijascic. Participação em banca de Flávia Vinhares Santos. A centralidade do emprego na promoção do bem-estar: desafios para o Brasil no século XXI. 2009. Tese (Doutorado em Doutorado em Economia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

13.
BRUNO, Miguel; GONZALEZ-TABLAS, A. M.; SOLER, A. M.; LOPEZ, J. T.; ESPINOS, J. A. D.. Participação em banca de Bibiana Medialdea Garcia. Subdesarrollo, capital extranjero y financiarización. La trampa financiera de la economía brasileña. 2009. Tese (Doutorado em Facultad de Ciencias Economicas y Empresariales) - Universidad Complutense de Madrid.

14.
SICSÚ, João; HERMANN, J.; SOUZA, Franciso Eduardo Pires de; BRUNO, Miguel; FEIJÓ, Carmen. Participação em banca de Osiris Ricardo Bezerra Marques. Câmbio, Crises Cambiais e Recuperação Econômica: três ensaios sobre economias emergentes. 2008. Tese (Doutorado em Economia da Indústria e da Tecnologia) - Instituto de Economia da UFRJ.

15.
SICSÚ, João; DE PAULA; João Felippe C. M. MATHIAS; Fábio Stefano ERBER; BRUNO, Miguel. Participação em banca de Andre de Melo Modenesi. Três Ensaios sobre Política Monetária e Cambial. 2008. Tese (Doutorado em Doutorado em Economia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

16.
BRUNO, Miguel. Participação em banca de Maria Mello de Malta. A Teoria da Acumulação de James Steuart: Controvérsias no Contexto da Economia Política Clássica. 2005. Tese (Doutorado em Economia) - Universidade Federal Fluminense.

Qualificações de Doutorado
1.
LAVINAS; SABOIA; BRUNO, MIGUEL. Participação em banca de Maria Aparecida Couto. Financeirização e Cadeias Globais de Valor: ensinamentos do caso brasileiro. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Econômicas) - Instituto de Economia da UFRJ.

2.
ARAUJO, V. L.; Gentil, Denise; BRUNO, Miguel. Participação em banca de Rafael Montanari Durlo. Finanças públicas e desemprego da economia brasileira no governo Dilma (2011-2015). 2016. Exame de qualificação (Doutorando em doutorado em economia) - Universidade Federal Fluminense.

3.
SABOIA; LAVINAS; BRUNO, Miguel; GENTIL. Participação em banca de Flávia Vinhaes. A centralidade do emprego na promoção do bem-estar: desafios para o Brasil no século XXI. 2008. Exame de qualificação (Doutorando em Economia da Indústria e da Tecnologia) - Instituto de Economia da UFRJ.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
BRUNO, Miguel; ANACHE, M. C. A.. Participação em banca de Victor Hugo Campos Reis Alves.Análise da estrutura tributária brasileira e uma abordagem empírica da tributação ótima de alíquotas como paliativo. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Econômicas) - Faculdade Presbiteriana Mackenzie Rio.

2.
BRUNO, Miguel; COSTA, G. M. M.. Participação em banca de Ruan Freitas Lança.A Economia Social de Mercado e o processo de desenvolvimento econômico: quais implicaçoes para o caso do Brasil?. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Econômicas) - Faculdade Presbiteriana Mackenzie Rio.

3.
LAVINAS; BRUNO, Miguel. Participação em banca de Victor Bridi de Souza.Os desdobramentos da liberalização financeira no Brasil: uma análise da tributação sobre o consumo e a renda desde os anos 1990. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Economia) - Instituto de Economia da UFRJ.

4.
CAMPOS, E. L.; LACROIX, M. L.; BRUNO, Miguel. Participação em banca de Bruno Albino Pereira & Raoni Felix dos Santos.Dominânica fiscal no Brasil e trajetória recente da inflação. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Graduação em Ciências Estatísticas) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas.

5.
BRUNO, MIGUEL. Participação em banca de Luís Cláudio Rocha Pinheiro Júnior.O Plano Real em Perspectiva: contexto econômico e sua solução. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Econômicas) - Faculdade Presbiteriana Mackenzie Rio.

6.
DE PAULA; BRUNO, Miguel. Participação em banca de Pablo Mello Ferraz e Silva.O Modelo de Crescimento Chinês e o Asiático. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

7.
BRUNO, Miguel; GOMES, D. T.; CUNHA, F.. Participação em banca de Felipe Pantoja e Gustavo Franco.Elasticidade-Preço da Demanda por Água no Distrito Federal. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Graduação em Ciências Estatísticas) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas.

8.
Saludjian; BRUNO, Miguel; MODENESI. Participação em banca de Patrick Fontaine Reis de Araújo.Financeirização e seus impactos sobre o crescimento do Brasil (1980-2009). 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Economia) - Instituto de Economia da UFRJ.

9.
Moulin; FAVERET, M. S. C.; BRUNO, Miguel. Participação em banca de Fernanda Casemiro Pereira.Município de Duque de Caxias - Magnitude Econômica versus Indicadores Sociais. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

10.
BRUNO, Miguel. Participação em banca de Maíra Leão Frid.A Previdência Social no Brasil. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

11.
BRUNO, Miguel; SAID, Alexandre; ROSENDO, Roberto. Participação em banca de Carlos Abdelkader Magalhães Neto.Relação entre Livre Mobilidade de Capitais e o Crescimento Econômico no Brasil (1990-1999). 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Economia) - Universidade Cândido Mendes - Campos.

12.
BRUNO, Miguel. Participação em banca de Gabriela Mattos.Uma análise da política econômica do período pós-Plano Real. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

13.
BRUNO, Miguel. Participação em banca de Daniel Ferreira Brito Junior.Sistema de Metas de Inflação. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

14.
BRUNO, Miguel. Participação em banca de Fernanda Fochi Nogueira Insfrán.Educação e Emprego: problemas e soluções para o caso brasileiro. 2001. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

15.
BRUNO, Miguel. Participação em banca de Aurea Cristina de Oliveira Araújo.Histórico da decadência da agroindústria sucro-alcooleira no município de Campos dos Goytacazes. 2000. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
BRUNO, Miguel; FREITAS, Fábio Neves P de; CAFFE, Ricardo; Vieira; POVOLERI. Concurso Público de Provas e Títulos para Professor Assistente. 2008. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

2.
BRUNO, Miguel; SILVEIRA, Antonio Maria da; AUGUSTO, André G; POVOLERI, Lerida Maria L; FREITAS, Fábio Neves P de. Participação em banca de admissão à carreira docente. 2005. Centro de Ciências Humanas e Sociais.

Outras participações
1.
BRUNO, Miguel. XVIIII Prêmio de Monografia Economista Celso Furtado. 2008. Coselho Regional de Economia.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
XXIII ENEP.Economia Brasileira. 2018. (Encontro).

2.
14th International Conference Developments in Economic Theory and Policy. The current power of the Brazilian Central Bank in a financialized economy: an institutionalist macro-analysis based on the Foucaut's concept of governamentality. 2017. (Congresso).

3.
Encontro ENCE-COMEQ-COREN/IBGE.Uma proposta de mensuração dos impactos das estruuras produtivas industriais sobre as condições de vida da população brasileira. 2017. (Encontro).

4.
Seminário CUT-DIEESE.Reforma da Previdência e Ação Sindical. 2017. (Seminário).

5.
VII Semana de Economia.Crise econômica: movimento cíclico ou crise estrutural?. 2017. (Outra).

6.
X Encontro da Associação Keynesiana Brasileira - AKB - Crescimento e Distribuição no Âmbito de Estratégias de Desenvolvimento.Financeirização, desindustrialização e desmonte do Estado. 2017. (Encontro).

7.
X Encontro da Associação Keynesiana Brasileira - AKB - Crescimento e Distribuição no Âmbito de Estratégias de Desenvolvimento.Regimes de crescimento e decisões de investimento sob o domínio das finanças: a economia brasileira enrte 1991 e 2015. 2017. (Encontro).

8.
XV Encontro Nacional da ABET- Trabalho, crise e desigualdades: caminos e descaminhos da sociedade contemporânea.Financeirização e regulação concorrencial do trabalho: uma análise prelliminar do desmonte da relação salarial no Brasil. 2017. (Encontro).

9.
XVII Semana de Economia - Reforma Trabalhista: os aspectos jurídicos e seus impactos econômicos.Aspectos econômicos da reforma trabalhista. 2017. (Outra).

10.
Encontro de Economia do Sudeste: Agenda para o Brasil sair da Crise.Financeirização, endividamento público e desindustrialização: relações macroestruturais e implicações para a retomada do crescimento econômico. 2016. (Encontro).

11.
L'ASIE ET LES AMÉRIQUES AUJOURD'HUI. In the Origins of the Fragility of Latin American Modes of Development: the place of the monetary and financial regime. The case of Brazil. 2016. (Congresso).

12.
Modelo de Desarrollo para América Latina y el Caribe.Estado y Distribución de Renta en Latinoamérica y Caribe. 2016. (Seminário).

13.
Modelo de Desenvolvimento para a América Latina e o Caribe.Estado e Distribuição de Renda na América Latina e Caribe. 2016. (Seminário).

14.
O Desenvolvimento no Século XXI. 2016. (Seminário).

15.
Semana de atualização pedagógica. 2016. (Simpósio).

16.
Semana de Atualização Pedagógica.Inovação: aspesctos econômicos e jurídicos. 2016. (Simpósio).

17.
Sistemas de Proteção: entre reformas e financeirização. 2016. (Seminário).

18.
XIII Jornada Científica e III Simpósio de de Pesquisa e Extensão da Faculdade Mackenzie Rio.Mulher, Consumo e Sustentabilidade. 2016. (Oficina).

19.
XVII Seminário sobre Economia Mineira.Determinantes das Taxas de Lucro e de Acumulação no Brasil: os fatores estruturais da deterioração conjuntural de 2014-2015. 2016. (Seminário).

20.
XVI Semana de Economia.Inovação: aspectos econômicos e jurídicos. 2016. (Seminário).

21.
XXI Encontro Nacional de Economia Política - A Economia Política da Recessão'Po.Lucro e acumulação de capital no Brasil antes e após a crise americana: uma análise do período 1995-2015. 2016. (Encontro).

22.
Colóquio Internacional Relações Étnico-Raciais e Políticasas Públicas. 2015. (Seminário).

23.
Encontro ENCE-COMEQ.Utilização da capacidade produtiva instalada e produto potencial no Brasil. 2015. (Encontro).

24.
XIV Encontro Nacional da Associação Brasileira de Estudos do Trabalho-ABET.Wage-labor nexus e ocupação sob o impacto das mudanças demográficas e da financeirização da economia: uma análise prospectiva do caso brasileiro. 2015. (Encontro).

25.
XIV Semana de Economia - Mackenzie Rio.Estado e desenvolvimento no Brasil. 2015. (Simpósio).

26.
XV Semanda de Economia - Pós-Graduação da Faculdade Moraes Junior. 2015. (Outra).

27.
17th Conference of the Research Network Macroeconomics and Macroeconomics Policies (FMM).Is the Brazilian growth regime viable and does it effectively boost socioeconomic development? A regulation theory approach. 2014. (Outra).

28.
38º Encontro Anual da ANPOCS.Crescimento, distribuição e acumulação de capital numa economia financeirizada: um análise dos limites estruturais ao desenvolvimento brasileiro. 2014. (Encontro).

29.
The Fifth Annual Conference in Political Economy.The implications of financialization in Brazil: the loss of autonomy in economic policy, desindustrialization and low and unstable economic growth. 2014. (Outra).

30.
VII Encontro Internacional da Associação Keynesiana Brasileira.Insuficiência de poupança ou alocação improdutiva de capital na economia brasileira? Limites de um discurso pré-keynesiano à luz dos fatos estilizados do período recente.. 2014. (Encontro).

31.
XIV Semana de Economia.A economia brasileira tem insuficiência de poupança para o seu desenvolvimento? Limites de um discurso pré-keynesiano face aos fatos estilizados do período recente. 2014. (Outra).

32.
XIX Encontro Nacional de Economia Política.A economia brasileira tem insuficiência de poupança? Limites de um discurso pré-keynesiano e análise dos fatos estilizados do período recente. 2014. (Encontro).

33.
I Encontro Internacional da Associação Keynesiana Brasileira. Indicadores Macroeconômicos de Financeirização: uma aplicação ao caso do Brasil. 2013. (Congresso).

34.
IV. Conferencia Internacional de la Red Latinoamericana de Economía Social de Mercado Instituciones económicas y sociales para la gestión del Desarrollo Latinoamericano. Impacto productivo del crecimiento económico reciente y las políticas para impulsar un desarrollo equitativo y sustentable en Brasil. 2013. (Congresso).

35.
A Economia que Queremos - Política econômica e social no Braisl.A Economia Brasileira: histórico, desenvolvimento, desafios e conquistas. 2012. (Seminário).

36.
América Latina ante los Distintos Escenarios de Salida de la Crisis Global. Régimen de crecimiento y acumulación de capital en Brasil: una caracterización del período 1995-2010. 2012. (Congresso).

37.
Semana do Economista - Centro Universitário Newton Paiva e Corecon-BH.O Economista como Agente do Desenvolvimento. 2012. (Seminário).

38.
Seminário de Lançamento do Livro "Sistema Financeiro e Política Econômica em uma Era de Instabilidade.Inserção Internacional, Acumulação de Reservas e Limites dos Indicadores de Vulnerabilidade Externa. 2012. (Seminário).

39.
World Nutrition 2012 - Rio de Janeiro. Obstáculos Políticos e Econômicos para Políticas de Alimentação e Nutrição. 2012. (Congresso).

40.
XII Semana de Economia da Faculdade Moraes Junior - Mackenzie.Perspectivas do Desenvolvimento Econômico Brasileiro Face à Crise Global. 2012. (Seminário).

41.
Aula Inaugural do 1° Semestre letivo de 2011 da Faculdade de Economia da Universidade Federal Fluminense.Institucionalidade e política econômica no Brasil: Uma análise das contradições do atual regime de crescimento pós-liberalização. 2011. (Outra).

42.
II Colóquio Internacional : Poupança, Investimento e M oeda no Brasil: olhars cruzados franco-brasileiros. Os determinantes macroeconômicos da formação e da alocação da poupança no Brasil. 2011. (Congresso).

43.
Seminário do Curso de Pós-Graduação Stricto Sensu Mestrado em Estudos Populacionais e Pesquisas Sociais.Regime de Crescimento e Geração de Emprego: a pobreza como problema macroeconômico. 2011. (Seminário).

44.
XII Semana de Economia da Faculdade Moraes Junior - Mackenzie.Financeirização e Desenvolvimento Industrial no Brasil :. 2011. (Seminário).

45.
1° Conferência do Desenvolvimento.Institucionalidade e política econômica no Brasil: Uma Análise das Contradições do atual regime de crescimento pós-liberalização. 2010. (Outra).

46.
13th International Conference of the Basic Income Earth Network: Basic Income as an instrument for justice and peace.Development and social policy - Growth regime and employment creation as the macroeconomics determinants of the income inequality: an analysis of the Brazilian case. 2010. (Simpósio).

47.
Aula Inaugural do Curso de Graduação em Ciências Econômicas.Regimes de Crescimento e Acumulação de Capital. 2010. (Outra).

48.
III Encontro Internacional da Associação Keynesiana Brasileira.Fluxo de divisas, reservas internacionais e determinação da taxa de câmbio no Brasil: novas evidências para o período 2003-2009. 2010. (Encontro).

49.
Nouveaux modéles de croissance, épargne et investissement à long terme en Argentine et au Brésil.Épargne, Investissement et Régime Monetaire au Brésil : déterminants de long terme et implications sur le caractère soutenable de la croissance. 2010. (Outra).

50.
Regimes de Crescimento e Acumulação de Capital.Regimes de Crescimento e Acumulação de Capital. 2010. (Seminário).

51.
Seminário Comemorativo dos 80 anos da Faculdade de Ciências Econômicas da UERJ.Os Grandes Desafios da Economia Brasileira. 2010. (Seminário).

52.
Seminário Estado, Tributação e Seguridade Social.Tributação e Desenvolvimento: contribuições para uma análise do caso brasileiro. 2010. (Seminário).

53.
Seminário preparatório para a 4ª Conferência nacional de ciência,tecnologia e inovação.Políticas de CT&I para o Desenvolvimento Social. 2010. (Seminário).

54.
Seminário Temático Preparatório para a 4° Conferência Nacional de Ciência. Políticas de CT&I para o desenvolvimento social. 2010. (Congresso).

55.
37° Encontro Nacional de Economia da ANPEC. "Regime Cambial e mudança estrutural na indústria de transformação brasileira: novas evidências para o período(1994-2008)". 2009. (Congresso).

56.
Congresso democrático sobre o IBGE. As estatísticas sócio-econômicas e as demandas dos movimentos sociais. 2009. (Congresso).

57.
Forum de la Régulation - 2009.The Brazilian industry between the american crisis and finance-led growth regime post-liberalization: a regulationnist interpretation. 2009. (Seminário).

58.
I Colóquio Internacional: Poupanpança, Investimento e Moeda no Brasil: olhars cruzados franco-brasileiros. Os determinantes da Formação e da Alocação da Poupança no Brasil. 2009. (Congresso).

59.
Seminários da Centro Acadêmico da Faculdade de Direito da UERJ.Financeirização, Crescimento e Crise: as Lições dos Casos Americano e Brasileiro. 2009. (Seminário).

60.
Seminários do Centro Acadêmico de Ciências Econômicas da FCE-UERJ.O Processo de Financeirização da Economia Brasileira e seu Papel na Propagação da Crise Americana. 2009. (Seminário).

61.
XIV Encontro Nacional de Economia Política: "A Crise Financeira Mundial e as Alternativas de Desenvolvimento da América Latina",.Finance-led Growth Regime no Brasil: estatuto teórico, evidências empíricas e consequências macroeconômicas. 2009. (Encontro).

62.
35º Encontro Nacional de Economia - ANPEC. A economia brasileira e a crise americana: forças e fraquezas de um regime de crescimento. 2008. (Congresso).

63.
Crise Financeira.Crise Financeira Mundial - Consequências para o Brasil. Como o Brasil deve agir para minimizar os impactos da crise. 2008. (Outra).

64.
Decifrando a Crise Econômica Mundial.Financeirização e Crise Global: consequências sobre a economia brasileira. 2008. (Seminário).

65.
Fórum IEDI - Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial.A economia brasileira entre o novo regime de crescimento e a crise americana. 2008. (Simpósio).

66.
IV Coloquio Internacional de la Sepla: Ámérica Latina: escenarios del nuevo siglo. Nuevos desafíos y horizontes de tranformacíon.Regimes de Crescimento e Acumulação no Brasil: do profit-led growth ao finance-dominated accumulation regime pós-liberalização. 2008. (Outra).

67.
Seminário de Pesquisa do Prgrama de Pós-Gradualçai em Economia da UFRGS.Lucro, Acumujlação de Capital e Distribuição no Brasil: uma análise dos determinantes de longo prazo dos regimes de crescimento. 2008. (Seminário).

68.
Seminário de Pesquisa do Programa de Pós-graduação da UFRG.Lucro, Acumulação de Capital e Distribuição no Brasil: uma análise dos determinantes de longo prazo nos regimes de crescimento. 2008. (Seminário).

69.
Seminário do Centro Acadêmico da Faculdade de Direito da UERJ.|Decifrando a Crise Econômica Mundial. 2008. (Seminário).

70.
XIII Encontro Nacional de Economia Política.Lucro, Acumulação de Capital e Distribuição no Brasil: Uma Análise dos Regimes de Crescimento no Período 1950-2006. 2008. (Encontro).

71.
1º Encontro Nacional dos Aposentados (as) e Aposentandos (as) da ASSIBGE.A Economia Brasileira no Século 21: Conjuntura e Perspectivas de Desenvolvimento. 2007. (Encontro).

72.
31º Encontro Anual da ANPOCS. Desenvolvimento Econômico e Finance-Dominated Accumulation Regime no Brasil. 2007. (Congresso).

73.
Análise da conjuntura econômica - 1º Encontro Nacional dos(as) Aposentados (as) da ASSIBGE-Sindicato Nacional.Financeirização e Conjuntura Econômica Brasileira. 2007. (Encontro).

74.
I Seminário sobre Financeirização e.Regime de Acumulação Financeirizado no Brasil: consequências para o desenvolvimento socioeconômico. 2007. (Seminário).

75.
Seminário "Como Incluir os Excluídos? Contribuição ao debate sobre a previdência social no Brasil.Transição demográfica e regime de acumulação financeirizado no Brasil: bônus ou ônus. 2007. (Seminário).

76.
Seminário de la Fundacíon CIFF.Formacíon del Ahorro, Financiarizacíon y Acumulacíon del Capital en Brasil. 2007. (Seminário).

77.
Seminário População, Pobreza e Desigualdade da Associação Brasileira de Estudos Populacionais - ABEP.Ocupação, Renda e Acumulação de Capital Fixo Produtivo: As Condições Estruturais de Apropriação dos Dividendos Demográficos no Brasil. 2007. (Seminário).

78.
X Encontro Nacional da ABET.Impactos da Financeirização sobre a Ocupação no Brasil: uma análise dos determinantes estruturais e macroeconômicos.. 2007. (Encontro).

79.
XII Encontro Nacional de Economia Política- Brasil e América Latina no Capitalismo Contemporâneo: contradições e perspectivas do desenvolvimento. Regulação e Crescimento Econômico no Brasil: um regime de acumulação bloqueado pelas finanças. 2007. (Congresso).

80.
XXXV Encontro Nacional de Economia da ANPEC.Dinâmica demográfica e geração de emprego no Brasil: implicações para o desenvolvimento social. 2007. (Encontro).

81.
XXXV Encontro Nacional de Economia da ANPEC.Regimes de crescimento no Brasil: do profit-led growth ao finance-dominated accumulation regime. 2007. (Encontro).

82.
CONFEST-CONFEGE. Conferências Nacionais de Estatísticas (CONFEST) e de Geografia(CONFEGE). 2006. (Congresso).

83.
Desafios e Oportunidades do Crescimento Zero. População e Crescimento Econômico de Longo Prazo no Brasil: como aproveitar a janela de oportunidade demográfica ?. 2006. (Congresso).

84.
Desenvolvimento e Vulnerabilidade: Perspectivas para a Retomada do Desenvolvimento nos Países do Sul.Dinâmica demográfica e desenvolvimento econômica na América Latina: as lições do caso brasileiro. 2006. (Seminário).

85.
Growth and Crisis Social Structure of Accumulation Conference: Theory and Analysis. Regime de Acumulação à Dominante Financeira no Brasil: uma análise regulacionista do período de liberalização. 2006. (Congresso).

86.
Seminários do Mestrado em Economia / FCE-UERJ.Lucro e crescimento econômico sob finanças liberalizadas: um regime de acumulação bloqueado pelas finanças. 2006. (Seminário).

87.
Tempo de Debate.Dinâmica demográfica e acumulação de capital produtivo no Brasil: tendências estruturais e consequências sobre a geração de emprego e de renda. 2006. (Seminário).

88.
XI Encontro Nacional de Economia Política - SEP/ Alternativas ao Neoliberalismo na América Latina. Rentier share, financeirização e acumulação de capital produtivo no Brasil: uma análise empírica das restrições estruturais ao crescimento econômico sustentável. 2006. (Congresso).

89.
XI Encontro Nacional de Economia Política - SEP/ Alternativas ao Neoliberalismo na América Latina. População e crescimento econômico no Brasil: como aproveitar o bônus demográfico. 2006. (Congresso).

90.
XV Encontro Nacional de Estudos Populacionais.População e crescimento econômico no Brasil: como aproveitar o bônus demográfico?. 2006. (Seminário).

91.
Seminários ENCE.Regimes de crescimento e acumulação de capital no Brasil: uma análise de longo prazo. 2005. (Seminário).

92.
X Encontro Nacional de Economia Política - SEP.Lucro, acumulação de capital e crescimento econômico sob finanças liberalizadas: o caso brasileiro. 2005. (Encontro).

93.
IX Encontro Nacional de Economia Política - SEP. Wage-labor nexus, financeirização e acumulação de capital no Brasil: evolução, configuração atual e interdependências estruturais. 2004. (Congresso).

94.
IX Encontro Nacional de Economia Política - SEP.Macroanálise, regulação e o método: uma alternativa ao holismo e ao individualismo metodológicos para uma macroeconomia histórica e institucionalista. 2004. (Encontro).

95.
Seminários IE-UFRJ.Regimes de crescimento. mudanças estruturais e distribuição na economia brasileira. 2003. (Seminário).

96.
VIII Encontro Nacional de Economia Política.Regime de crescimento, mudanças estruturais e distribuição na economia brasileira (1970-2001). 2003. (Encontro).

97.
Séminaire Unité Régulation et Accumulation - URA 922.Rapport salarial et régime monétaire au Brésil - émergence, évolution, et perspectives d'une construction inachevée.. 2002. (Seminário).

98.
XIII Congresso Brasileiro de Economistas e VII Congresso de Economistas de América Latina y el Caribe - Rio de Janeiro - RJ/ A Herança do Século XX e a Construção do Novo Século. Emprego, Produtividade e Sustentabilidade do Crescimento. 1999. (Congresso).

99.
Seminário de Macroeconomia.A Macroeconomia da Teoria da Regulação. 1997. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
BRUNO, Miguel. V Encontro de Economia da Região Sudeste. 2015. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Marcos Filgueiras de Souza. Caracterização econômica e sociodemográfica dos jovens no Brasil que não estudam e não trabalham no período 2012-2016. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Programa de Mestrado em População, Território e Estatísticas Públicas) - ESCOLA NACIONAL DE CIÊNCIAS ESTATÍSTCAS, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

2.
Leandro Maia. Produtividade e condições de vida no Brasil. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Estatística) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

3.
Marcos Filgueiras de Souza. Análise longitudinal da população que não estuda e nem trabalha entre 2000 e 2014 ? os casos do Brasil, da Turquia e da Inglaterra. Início: 2016. Dissertação (Mestrado em Mestrado e Doutorado em População, Território e Estatísticas Públicas) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas. (Orientador).

4.
Eloá Nascimento dos Santos. Desiguladades socioeconômicas étinico-raciais: uma abordagem institucional e estruturalista. Início: 2016. Dissertação (Mestrado em Mestrado e Doutorado em População, Território e Estatísticas Públicas) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas. (Orientador).

5.
José Jaime da Silva. Uma análise dos efetios da crise sobre a pobreza multidimensional. Início: 2016. Dissertação (Mestrado em Mestrado e Doutorado em População, Território e Estatísticas Públicas) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas. (Coorientador).

6.
Filipe Souza Correa. Flexibilidade do trabalho e desempenho empresarial no setor siderurgico: o caso da CNS. Início: 2006. Dissertação (Mestrado em Mestrado Em Estudos Populacionais e Pesquisas Soci) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas. (Orientador).

7.
Denise Guichard Freire. Demanda de trabalho no Brasil no período pós-liberalização. Início: 2006. Dissertação (Mestrado em Mestrado Em Estudos Populacionais e Pesquisas Soci) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas. (Orientador).

8.
Erito Marques. Sistema tributário e pobreza no Brasil. Início: 2006. Dissertação (Mestrado em Mestrado Em Estudos Populacionais e Pesquisas Soci) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas, Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (Orientador).

9.
João Carlos Gomes. A importância das micro e pequenas empresas na economia do Estado do Rio de Janeiro: uma proposta para a pesquisa mensal do comércio do IBGE. Início: 2006. Dissertação (Mestrado em Mestrado Em Estudos Populacionais e Pesquisas Soci) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas. (Orientador).

Tese de doutorado
1.
Jadir Soares Junior. Fatores determinantes do respeito aos direitos de livre associação e negociação coletiva no Brasil e ao redor do mundo. Início: 2017. Tese (Doutorado em Mestrado e Doutorado em População, Território e Estatísticas Públicas) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

2.
Marcos Rangel de Lima. Educação de qualidade para todos? um estudo crítico sobre as concepções de qualidade de ensino, indicadores e políticas públicas voltadas a incrementar a educação básica no Estado do Rio de Janeiro. Início: 2016. Tese (Doutorado em Mestrado e Doutorado em População, Território e Estatísticas Públicas) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas. (Orientador).

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Victor Hugo Abilio Coutinho. A redução da jornada de trabalho: necessidade em prol do emprego e do desenvolvimento social. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. (Orientador).

2.
Thiago Aquino Lagedo de Oliveira. Financeirização e desenvolvimento nacional. Início: 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. (Orientador).

3.
Antonio Rafael Rocha Corrêa. A financeirização da economia brasileira e seus impactos no investimento produtivo. Início: 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Econômicas) - Faculdade Presbiteriana Mackenzie Rio. (Orientador).

4.
Cammila Villanueva. Reforma fiscal e desenvolvimento econômico no Brasil. Início: 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. (Orientador).

Iniciação científica
1.
Gabriel Fioretti. Regimes de crescimento econômico no Brasil: uma proposta de taxonomia a partir de análise econométrica. Início: 2016. Iniciação científica (Graduando em Graduação em Ciências Estatísticas) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (Orientador).

2.
Lincoln Teixeira da Silva. Mercado de Capitais e Desenvolvimento Econômico no Brasil: Evolução e Perspectivas do Período Pós-Liberalização. Início: 2007. Iniciação científica (Graduando em Graduação em Ciências Estatísticas) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
José Jaime da Silva. A pobreza multidimensional no contexto da crise brasileira: uma análise do período 2004-2015. 2017. Dissertação (Mestrado em Mestrado e Doutorado em População, Território e Estatísticas Públicas) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas, . Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

2.
Débora M. Pimentel. Determinantes da demanda de trabalho na indústria de transformação brasileira: uma análise para o período pós-liberalização. 2009. Dissertação (Mestrado em Estatistica) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas, . Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

3.
Denise G. Freire. Demanda de Trabalho no Brasil Pós-Globalização: Um Enfoque Neo-Institucionalista. 2008. Dissertação (Mestrado em Estatistica) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas, . Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

4.
João Carlos Gomes. A Importância das Empresas de Micro e Pequeno Portes (MPE's) na Atividade Comercial: Uma Análise com Base nas Pesquisas Mensais do Comércio. 2008. Dissertação (Mestrado em Estudos Populacionais e Pesquisas Sociais) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas, . Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

5.
Erito M. S Filho. Dupla Regressividade da Seguridade Social: Impactos sobre as COndições de Pobreza no Brasil. 2008. Dissertação (Mestrado em Estudos Populacionais e Pesquisas Sociais) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas, . Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

6.
Patrick Franco Al ves. Exportações e Tamanho das Firmas Industriais no Brasil Pós-Gloabalização: uma análise estrutural e verificação da hipótese de export-led growth regime. 2007. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Estud. Popul. e Pesquisas Sociais) - Gerência de Pós Graduação Mestrado Em Estudos Populacionais e Pesquisas Soc, . Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

7.
Paulo Vicente Mitchell. (In)Segurança alimentar e necessidades humanas básicas: uma análise dos resultados da PNAD 2004. 2007. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Estud. Popul. e Pesquisas Sociais) - Gerência de Pós Graduação Mestrado Em Estudos Populacionais e Pesquisas Soc, . Coorientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Marcelle de Souza Ramos. Política de valorização do salário mínimo. 2016. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Ciências Econômicas) - Faculdade Presbiteriana Mackenzie Rio. Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

2.
Clareana Lopes de Araújo. Segregação ocupacional por gênero: um retrato do mercado de trabalho brasileiro. 2016. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Ciências Econômicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

3.
Filipe Rocha de Asevedo. O Estado de bem-estar social: emergência, auge e crise. 2015. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Ciências Econômicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

4.
Marcelle de Souza Ramos. Política de valorização do salário mínimo. 2015. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Ciências Econômicas) - Faculdade Presbiteriana Mackenzie Rio. Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Rômulo Lucas Machado Ferreira. A indústria naval fluminense. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

2.
Matheus FerreiraCravo de Moraes. Plano Real: a política econômica de 1994 à 1999. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

3.
Rafael Silva de Melo. O FGTS como fomentador da economia brasileira na última década (2006-2015). 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

4.
Joedson Gomes de Oliveira. A influência da transição demográfica sobre o desenvolvimento econômico do Brasil. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

5.
Isabela Taitson Vieira. Da crítica feminista da economia aos indicadores de desigualdade de gênero: uma análise para a década de 2000. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Econômicas) - Faculdade Presbiteriana Mackenzie Rio. Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

6.
Rafael Silva de Melo. O FGTS como fomentador da economia brasileira na última década (2006-2015). 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

7.
Fernanda Ogg Ferreira Lourenço. Energia eletrica: evolução das tarifas e seu impacto. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

8.
Juliana Ridolphi Felizardo. Desenvolvimento e consolidação do mercado consumidor brasileiro: entraves e potencialidades. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

9.
Luana de Souza Silva. A trajetória dos planos econômicos no Brasil. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade Mackenzie Rio. Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

10.
Daniel Castro dos Santos. Composição e rendimento da carteira de crédito e títulos e valores mobiliários numa amostra de bancos comerciais no período 2009-2012. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade Mackenzie Rio. Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

11.
Ana Angélica Menezes dos Santos. A economia solidária e o combate à pobreza no Brasil: definições, políticas e resultados. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade Mackenzie Rio. Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

12.
Fernanda Casemiro Pereira. Município de Duque de Caxias - Magnitude Econômica versus Indicadores Sociais. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

13.
Thiago Machado dos Santos. Inserção Internacional Brasileira: Contradições e Sustentabilidade, uma análise Estática e Dinâmica. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

14.
Yessica Belen Abularach Mendoza. A importância do desenvolvimento industrial na economia brasileira. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

15.
Patrick Fontaine Reis de Araújo. Financeirização e seus impactos para o crescimento do Brasil (1980-2009). 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Economia) - Instituto de Economia da UFRJ. Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

16.
Rodrigo Nogueira Ramos. Crescimento Econômico e acumulação financeira no Brasil. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

17.
Juliana C. F M. dos Santos. O Processo de Financeirização e sua Influência sobre a Ocupação no Brasil. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

18.
Maíra L. Frid. A Previdência Social no Brasil. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

19.
Camila Miranda Villanueva. O encargo fiscal no crescimento econômico. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

20.
Carlos A. M. Neto. O Impacto da Livre Mobilidade de Capitais no Produto Interno Bruto Brasileiro no Períiodo 1990-2003. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Economia) - Universidade Candido Mendes. Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

21.
Daniel Ferreira Brito Junior. Sistemas de Metas de Inflação. 2004. 46 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

22.
Fernanda Fochi Nogueira Insfrán. Educação e Emprego: Problemas e Soluções para o Caso Brasileiro. 2001. 80 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

23.
Aurea Cristina de Oliveira Araújo. Histórico da Decadência da Agroindústria Sucro-Alcooleira no Município de Campos dos Goytacazes. 2000. 49 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

Iniciação científica
1.
Gabriel Fioretti. Estimação fdas equações de acumulação de capital, formação de poupança e exportações líquidas do modelo Boyer-Uemura: uma aplicação ao caso do Brasil no período 1995-2015. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Graduação em Ciências Estatísticas) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

2.
Gabriel Fioretti. Produtividade, terciarização e emprego no Brasil: desafios para o crescimento inclusivo com melhora permanente das condições de vida da população. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Graduação em Ciências Estatísticas) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas. Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

3.
Natália Z. Magno. Distribuição funcional da renda e evolução da wage share no Brasil: determinantes estruturais e seus impactos sobre os rendimentos do trabalho no período 1995-2013. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Graduação em Ciências Estatísticas) - Escola Nacional de Ciências Estatísticas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.

Orientações de outra natureza
1.
Tanja Novellino. Transporte público e transporte particular na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Forças dominantes, políticas públicas e impactos socioambientais.. 2014. Orientação de outra natureza. (Mestrado em História Social e Econômica) - Universidade de Viena. Orientador: Miguel Antonio Pinho Bruno.



Inovação



Projetos de pesquisa



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 10/12/2018 às 9:51:16