Enedina Maria Lobato de Oliveira

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/9619603975043505
  • Última atualização do currículo em 13/08/2018


Graduação em Medicina pela Universidade Federal do Pará (1989), Residência em Neurologia- Escola Paulista de Medicina - UNIFESP(1994), Mestrado em Neurologia / Neurociências pela Universidade Federal de São Paulo (1997) e Doutorado em Neurociências pela Universidade Federal de São Paulo (2005). Realizou fellowship em Neuroimunologia no Center for Neurologic Diseases - Harvard Medical School (1998-2001) e especialização em Epidemiologia e Bioestatística - Global Clinical Scholars Research Training Program - Harvard Medical School (2015 - 2016). Atualmente é coordenadora do ambulatório de doenças desmielinizantes da UNIFESP, desenvolvendo pesquisas em esclerose múltipla e neuromielite óptica. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Enedina Maria Lobato de Oliveira
Nome em citações bibliográficas
OLIVEIRA, E. M. L.;Enedina M Lobato Oliveira;Oliveira, Enedina M Lobato;OLIVEIRA, ENEDINA M. LOBATO;OLIVEIRA, ENEDINA MARIA LOBATO;DE OLIVEIRA, ENEDINA MARIA LOBATO;DE OLIVEIRA ENEDINA M L;DE OLIVEIRA, ENEDINA M.L.;OLIVEIRA, ENEDINA M.L.;OLIVEIRA, ENEDINA M. L.;de Oliveira EM;OLIVEIRA, ENEDINA MARIA LOBATO DE;De Oliveira E.M.L.;DE OLIVEIRA, E.M.L.;DE OLIVEIRA, ENEDINA M. L.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de São Paulo, Departamento de Neurologia/Neurocirurgia.
Rua Botucatu 740
Vila Clementino
04040031 - São Paulo, SP - Brasil
Telefone: (011) 55764848
Ramal: 2806


Formação acadêmica/titulação


2001 - 2005
Doutorado em Neurologia / Neurociências.
Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.
Título: Desregulação da função da molécula CTLA-4 na ativação de céluas T reativas à proteina básica de mielina pode distinguir pacientes com esclerose múltipla de indivíduos controles, Ano de obtenção: 2005.
Orientador: Alberto Alain Gabbai.
Palavras-chave: multiple sclerosis; CTLA-4; costimulation; T cell.
Grande área: Ciências Biológicas
1994 - 1997
Mestrado em Neurologia / Neurociências.
Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.
Título: Esclerose múltipla: estudo retrospectivo de 50 pacientes do ambulatório de doenças neuromusculares da UNIFESP,Ano de Obtenção: 1997.
Orientador: Alberto Alain Gabbai.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: epidemiology; multiple sclerosis.
Grande área: Ciências da Saúde
1991 - 1994
Especialização - Residência médica.
Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil. Residência médica em:
Número do registro: .
1990 - 1991
Especialização - Residência médica.
Universidade Federal do Pará, UFPA, Brasil. Residência médica em:
Número do registro: .
2015 - 2016
Especialização em Global Clinical Scholars Research Training Program.
Harvard Medical School, HMS, Estados Unidos.
Título: Exploratory study on lipidomics anaisys of cerebrospinal fluid of patients with multiple sclerosis.
Orientador: Ole-Petter Hamnvik.
1998 - 2001
Especialização em Fellowship em Neuroimunologia.
Harvard Medical School, HMS, Estados Unidos.
Título: CTL-4 inhibition in patientes with multiple sclerosis.
Orientador: David A Hafler.
1984 - 1989
Graduação em Medicina.
Universidade Federal do Pará, UFPA, Brasil.




Formação Complementar


2010 - 2010
Pesquisa Clínica. (Carga horária: 160h).
Invitare Pesquisa Clínica Auditoria e Consultoria, INVITARE, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.
Vínculo institucional

2001 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Neurologista, Carga horária: 40
Outras informações
Neurologista Coordenadora do Ambulatório de Doenças Desmielinizantes - setor de Neuroimunologia - Disciplinia de Neurologia da Universidade Federal de São Paulo

Vínculo institucional

1995 - 2008
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Neurologista do Pronto Socorro de Neurologia



Projetos de pesquisa


2018 - Atual
A Diferente Percepção entre Neurologistas sobre Pacientes com Esclerose Múltipla
Descrição: O estudo das diferentes percepções por parte dos profissionais da saúde acerca de uma doença é algo frequentemente negligenciado. Poucos estudos foram realizados sobre o assunto, apesar de ser algo muito importante, pois interessantemente, estudos analisando a percepção de doença entre pacientes e médicos sugerem que divergências de compreensão podem gerar dificuldades no tratamento. Pode-se dizer que, a partir de estudos realizados em outras doenças, no caso lúpus eritematoso sistêmico e esclerose sistêmica sugerem que médicos, mesmo dentro de um mesmo hospital detêm visões diferentes. Esses aspectos nunca foram avaliados em doenças neurológicas, incluindo a EM. A hipótese dessa pesquisa, é que mesmo em um hospital terciário de referência para doenças complexas, neurologistas do mesmo serviço avaliam de forma diferente a EM. Este estudo envolverá duas etapas, sendo a primeira delas a validação da escala internacional, IPQ-R P, que avalia a percepção sobre uma doença por parte dos profissionais da saúde, sendo que esse processo terá como base um guia de adaptação intercultural de escalas. Após a validação do questionário, neurologistas da UNIFESP que participarão dos estudos, receberão alguns casos clínicos de pacientes portadores de esclerose múltipla. A partir desses casos, eles deverão preencher os questionários com suas impressões. Posteriormente será feito um estudo estatístico sobre as respostas obtidas procurando averiguar as possíveis diferenças de percepção entre médicos pertencentes a uma mesma instituição..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Enedina Maria Lobato de Oliveira - Coordenador / Fernando De Nigris Vasconcellos - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.
2016 - Atual
Analise da contribuição do inflamassoma na patogênese da esclerose múltipla
Descrição: Os inflamassomas são complexos citosólicos que se formam em resposta a PAMPs/DAMPs pela interação entre receptores da família NLR (NLRP1, NLRP3, NAIP/NLRC4) ou PHYIN (AIM2, IFI16), a proteína adaptadora ASC e a caspase inflamatória, caspase-1. O receptor estimulado recruta ASC e a caspase-1, e ativa o processamento e a liberação das citocinas pró-inflamatórias IL1ß e IL-18. Modelos experimentais de patologias multifatoriais em camundongos revelaram a importância do inflamassoma não apenas em doenças genéticas raras, mas também na patogênese de doenças infecciosas, autoimunes, metabólicas, neurodegenerativas e câncer, porém ainda há uma escassez de dados em humanos, sendo que a maioria provém de estudos de associação entre polimorfismos em genes do inflamassoma e coortes caso/controle. A esclerose múltipla (EM) é uma doença heterogênea, inflamatória, desmielinizante, e presumivelmente autoimune. Estudos utilizando modelos animais de EM (EAE) mostraram que a presença de proteínas do inflamassoma, tais como ASC, caspase-1, IL-ß e IL-18 podem desempenhar um papel de exacerbação na patogênese da EM. Além disso, estudos clínicos sugeriram que a expressão elevada de caspase-1, IL-1ß e IL-18 pode estar associada com a susceptibilidade, progressão, e a gravidade dos pacientes com esclerose múltipla. Nos últimos anos, diferentes dados sugerem que NLRP3 pode contribuir para a patogênese da EM, acelerando a desmielinização tanto no modelo de desmielinização células T-independente (cuprizona), como também no modelo clássico células T-dependente, aumentando as respostas Th1 e Th17, e induzindo a migração de células T para o sistema nervoso central (SNC) [Gris et al 2010; Inoue et al, 2012]. O NLRP3 também pode ter um papel na resposta aos tratamentos atuais para EM tais como o IFN-ß e até o momento, entre os inflamassomas, NLRP3 aparece desempenhar o papel patogênico mais importante no desenvolvimento da EM. Inibidores do inflamassoma estão disponíveis e alguns deles estão em ensaios clínicos ou pré-clínicos para uso em seres humanos, como terapia principal em patologias com desregulação de IL-1ß, ou como tratamento de suporte de quimio- ou a radioterapia para câncer [Guo H, 2015]. Se o papel do inflamassoma for demonstrado na patogênese da esclerose múltipla, estas moléculas poderão ser alvo no tratamento da EM, contribuindo para uma melhora na inflamação crônica e apresentação clínica da doença. Nesse contexto torna-se justificável o desenvolvimento do presente projeto de pesquisa visando elucidar a contribuição do inflamassoma na EM com o objetivo final de identificar novos alvos terapêuticos e diagnósticos. Além disso esse projeto vai auxiliar de forma importante o estabelecimento de um grupo multidisciplinar formado por clínicos, pesquisadores na área do inflamassoma e na área da epigenética..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Enedina Maria Lobato de Oliveira - Coordenador / Alessandra Pontillo - Integrante / Susana Nogueira Diniz - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2015 - 2018
Estudo piloto de análise lipidômica em amostras congeladas de liquido cefalorraquiano e plasma, de pacientes brasileiros com esclerose múltipla
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2014
O valor preditivo do anticorpo antiaquaporina-4 e da ressonância magnética como marcadores biológicos da evolução clínica nos casos de CIS e NMO
Descrição: O projeto tem por objetivo determinar a frequência do anticorpo antiaquaporina-4 entre a Síndrome Clínica isolada (CIS), especialmente naquelas que se apresentarem com exame de ressonância magnética não compatível com esclerose múltipla, e determinar o valor preditivo para diagnóstico futuro de Neuromielite óptica (NMO) e ainda determinar a relação entre titulação do anticorpo antiaquaporina-4 e a gravidade clínica e radiológica dos pacientes com NMO acompanhados prospectivamente no ambulatório de doenças desmielinizantes da UNIFESP por um período de 3 anos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2012
Tomografia de coerência óptica de domínio espectral para estudo da camada de fibras nervosas da retina como biomarcador na esclerose múltipla e neuromielite óptica.
Descrição: Estudo prospectivo de avaliação por OCT da camada de fibras nervosas da retina e do nervo óptico em pacientes com esclerose múltipla e neuromielite óptica recorrente acompanahdos no ambulatório de doenças desmielinizantes da disciplina de neurologia da UNIFESP. Estudo realizado em conjunto com a disciplina de Oftalmologia.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2008 - 2010
Neuromielite Óptica: estudo retrospectivo das caracteristicas clínicas e epidemiológicas
Descrição: Estudo retrospectivo dos paceintes com neuromielite óptica acompanhados no setor de neuroimunologia da UNIFESP para identificar os fatores prognósticos e marcadores de evolução clínica e a resposta ao tratamento.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Enedina Maria Lobato de Oliveira - Integrante / Alberto Alain Gabbai - Integrante / Denis Bernardi Bichuetti - Coordenador.
2005 - Atual
Esclerose Múltipla no Brasil: Estudo clinico-epidemiológico
Descrição: Estudo clínico epidemiológico da população de pacietnes com esclerose múltipla em acompanhamento no setor de neuroimunologia da UNIFESP.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
BICHUETTI, DENIS BERNARDI2018BICHUETTI, DENIS BERNARDI ; FRANCO, CAROLINA AZZE ; ELIAS, ISAAC ; MENDONÇA, ANDREIA C. R. ; CARVALHO, LORRAINE FIAMA DINIZ ; DINIZ, DENISE SISTEROLLI ; TUR, CARMEN ; TINTORÉ, MAR ; OLIVEIRA, ENEDINA MARIA LOBATO DE . Multiple sclerosis risk perception and acceptance for Brazilian patients. Arquivos de Neuro-Psiquiatria (Online), v. 76, p. 6-12, 2018.

2.
CANDEIAS DA SILVA, CAROLINA2018CANDEIAS DA SILVA, CAROLINA ; BICHUETTI, DENIS BERNARDI ; AZEVEDO SILVA, SONIA MARIA CESAR DE ; FERRAZ, HENRIQUE BALLALAI ; OLIVEIRA, ENEDINA MARIA LOBATO DE ; BORGES, VANDERCI . Movement disorders in multiple sclerosis and neuromyelitis optica: A clinical marker of neurological disability. PARKINSONISM & RELATED DISORDERS, v. 51, p. 73-78, 2018.

3.
TRONCOSO, LIAN LOPES2018TRONCOSO, LIAN LOPES ; PONTILLO, ALESSANDRA ; DE OLIVEIRA, ENEDINA MARIA LOBATO ; FINKELSZTEIJN, ALESSANDRO ; SCHNEIDER, SILVETE ; CHIES, JOSÉ ARTUR BOGO . CCR5-32 - a piece of protection in the inflammatory puzzle of multiple sclerosis susceptibility. HUMAN IMMUNOLOGY, v. 18, p. 30139-30143, 2018.

4.
FALCÃO-GONÇALVES, ALESSANDRA BILLI2018FALCÃO-GONÇALVES, ALESSANDRA BILLI ; BICHUETTI, DENIS BERNARDI ; DE OLIVEIRA, ENEDINA MARIA LOBATO . Recurrent Optic Neuritis as the Initial Symptom in Demyelinating Diseases. Journal of Clinical Neurology, v. 14, p. 351, 2018.

5.
LOTTI, CLAUDIA BEATRIZ DE CAMPOS2017LOTTI, CLAUDIA BEATRIZ DE CAMPOS ; OLIVEIRA, ACARY SOUZA BULLE ; BICHUETTI, DENIS BERNARDI ; CASTRO, ISAC DE ; OLIVEIRA, ENEDINA MARIA LOBATO . Late onset multiple sclerosis: concerns in aging patients. ARQUIVOS DE NEURO-PSIQUIATRIA, v. 75, p. 451-456, 2017.

6.
AMORIM, ANA LUIZA M.2017AMORIM, ANA LUIZA M. ; CABRAL, NADIA C. ; OSAKU, FABIANE M. ; LEN, CLAUDIO A. ; OLIVEIRA, ENEDINA M.L. ; TERRERI, MARIA TERESA . Association between demyelinating disease and autoimmune rheumatic disease in a pediatric population. Revista Brasileira de Reumatologia (English Edition), v. 57, p. 224-228, 2017.

7.
DA SILVA, NILCEIA LOPES2016DA SILVA, NILCEIA LOPES ; TAKEMOTO, MAIRA L. S. ; DAMASCENO, ALFREDO ; FRAGOSO, YARA D. ; FINKELSZTEJN, ALESSANDRO ; BECKER, JEFFERSON ; GONÇALVES, MARCUS V. M. ; TILBERY, CHARLES ; DE OLIVEIRA, ENEDINA M. L. ; CALLEGARO, DAGOBERTO ; BOULOS, FERNANDA C. . Cost analysis of multiple sclerosis in Brazil: a cross-sectional multicenter study. BMC Health Services Research (Online), v. 16, p. 102, 2016.

8.
BRAGA, DOUGLAS MARTINS2016BRAGA, DOUGLAS MARTINS ; PRADO, GILMAR FERNANDES DO ; BICHUETI, DENIS BERNARDI ; OLIVEIRA, ENEDINA MARIA LOBATO DE . Positive correlation between functional disability, excessive daytime sleepiness, and fatigue in relapsing-remitting multiple sclerosis. Arquivos de Neuro-Psiquiatria (Online), v. 74, p. 433-438, 2016.

9.
BICHUETTI, DENIS BERNARDI2015BICHUETTI, DENIS BERNARDI ; FRAGOMENI, MANUELA DE OLIVEIRA ; SOUZA, NILTON AMORIM DE ; OLIVEIRA, ENEDINA MARIA LOBATO . Seasonality of 278 neuromyelitis optica relapses in a Brazilian cohort. Arquivos de Neuro-Psiquiatria (Impresso), v. 73, p. 177-178, 2015.

10.
CORREALE, JORGE2015CORREALE, JORGE ; FLORES, JOSE ; BONITTO, JUAN GARCIA ; RODRÍGUEZ, CLAUDIA CÁRCAMO ; OLIVEIRA, ENEDINA M. L. . Use of Fingolimod in the Management of Relapsing-Remitting Multiple Sclerosis: Experience from Latin America. Advances in Therapy, v. 32, p. 612-625, 2015.

11.
BICHUETTI, DENIS BERNARDI2015BICHUETTI, DENIS BERNARDI ; FALCÃO, ALESSANDRA BILLI ; BOULOS, FERNANDA DE CASTRO ; MORAIS, MARILIA MAMPRIM DE ; LOTTI, CLAUDIA BEATRIZ DE CAMPOS ; FRAGOMENI, MANUELA DE OLIVEIRA ; CAMPOS, MARIA FERNANDA ; SOUZA, NILTON AMORIM DE ; OLIVEIRA, ENEDINA MARIA LOBATO . The profile of patients followed at the Neuroimmunology Clinic at UNIFESP: 20 years analysis. Arquivos de Neuro-Psiquiatria (Impresso), v. 73, p. 304-308, 2015.

12.
BICHUETTI, DENIS BERNARDI2015BICHUETTI, DENIS BERNARDI ; LEMOS, MARCELO DELBONI ; CASTRO, ISAC DE ; CARVALHO, GUSTAVO BALTHAZAR DA SILVEIRA ; CARVALHO, RENATO SARTORI DE ; ABDALA, NITAMAR ; OLIVEIRA, ENEDINA MARIA LOBATO DE . Neuromyelitis optica shorter lesion can cause important pyramidal deficits. Journal of the Neurological Sciences, v. 355, p. 189-192, 2015.

13.
LEMOS, M.D.2015LEMOS, M.D. ; CARVALHO, G.B.S. ; CARVALHO, R.S. ; BICHUETTI, D.B. ; DE OLIVEIRA, E.M.L. ; ABDALA, N. . Neuromyelitis optica spectrum disorders: beyond longitudinally extensive transverse myelitis. Clinical Radiology (Harlow. Print), v. 70, p. 630-638, 2015.

14.
DE OLIVEIRA, DANIEL MAY2015DE OLIVEIRA, DANIEL MAY ; DE OLIVEIRA, ENEDINA MARIA LOBATO ; FERRARI, MERARI DE FÁTIMA RAMIRES ; SEMEDO, PATRÍCIA ; HIYANE, MEIRE IOSHIE ; CENEDEZE, MARCOS ANTÔNIO ; PACHECO-SILVA, ALVARO ; CÂMARA, NIELS OLSEN SARAIVA ; PERON, JEAN PIERRE SCHATZMANN . Simvastatin ameliorates experimental autoimmune encephalomyelitis by inhibiting Th1/Th17 response and cellular infiltration. Inflammopharmacology (Dordrecht. Print), v. 23, p. 343-354, 2015.

15.
FRAGA, MELISSA MARITI2015FRAGA, MELISSA MARITI ; OLIVEIRA, ENEDINA MARIA LOBATO DE ; LEN, CLAUDIO ARNALDO ; CAMPOS, MARIA FERNANDA ; TERRERI, MARIA TERESA . Neuromielite óptica em uma adolescente com dermatomiosite juvenil. Revista Brasileira de Reumatologia (Impresso), v. 187, p. S0482-5004(15)0, 2015.

16.
OLIVEIRA, ENEDINA MARIA LOBATO DE2015OLIVEIRA, ENEDINA MARIA LOBATO DE; SIMM, RENATA FARIA ; DASIC, GORANA ; MORAIS, MARÍLIA MAMPRIM DE ; PERREIRA, SAMIRA LUIZA DOS APOSTOLOS ; CALLEGARO, DAGOBERTO . Natalizumab treatment in multiple sclerosis: the experience from two Brazilian MS centers. Arquivos de Neuro-Psiquiatria (Online), v. 73, p. 736-740, 2015.

17.
NICOLAU, ZAIRA FERNANDA MARTINHO2015NICOLAU, ZAIRA FERNANDA MARTINHO ; OLIVEIRA, ENEDINA MARIA LOBATO DE ; BICHUETTI, DENIS BERNARDI . Why this is not multiple sclerosis: a case based approach. Arquivos de Neuro-Psiquiatria (Online), v. 73, p. 985, 2015.

18.
FRAGOSO, YARA DADALTI2014FRAGOSO, YARA DADALTI ; FERREIRA, MARIA L.B. ; OLIVEIRA, ENEDINA M.L. ; DOMINGUES, RENAN B. ; RIBEIRO, TAYSA A.G.J. ; BROOKS, JOSEPH B.B. ; CLAUDINO, RINALDO ; NETTO, JUSSARA M.K. ; GOMES, SIDNEY ; ADONI, TARSO ; CARNEIRO, DENISE S.D. ; FONSECA, DAIANA R.P. ; FRAGOMENI, MANUELA O. ; OLIVEIRA, FRANCISCO T.M. ; OLIVEIRA, CELSO L.S. ; SALDANHA, PATRICIA C.O. ; SOUZA, JORGE M.B. . Neuromyelitis Optica With Onset in Childhood and Adolescence. Pediatric Neurology, v. 50, p. 66-68, 2014.

19.
RIVERO, RENÉ L.M.2014RIVERO, RENÉ L.M. ; OLIVEIRA, ENEDINA M.L. ; BICHUETTI, DENIS B. ; GABBAI, ALBERTO A. ; NOGUEIRA, ROBERTO G. ; ABDALA, NITAMAR . Diffusion tensor imaging of the cervical spinal cord of patients with Neuromyelitis Optica. Magnetic Resonance Imaging, v. 32, p. 10.1016/j.mri.2, 2014.

20.
FRAGOSO, YARA DADALTI2014FRAGOSO, YARA DADALTI ; ARRUDA, CHRISTIAN CARDOSO ; ARRUDA, WALTER OLESCHKO ; BROOKS, JOSEPH BRUNO BIDIN ; DAMASCENO, ALFREDO ; DAMASCENO, CARLOS AUGUSTO DE ALBUQUERQUE ; FINKELSZTEJN, ALESSANDRO ; FINKELSZTEJN, JULIANA ; GAMA, PAULO DINIZ DA ; GIACOMO, MARIA CRISTINA BRANDÃO ; GOMES, SIDNEY ; GONCALVES, MARCUS VINICIUS MAGNO ; MATTA, ANDRE PALMA DA CUNHA ; MORAIS, MARILIA MANPRIM DE ; OLIVEIRA, ENEDINA MARIA LOBATO DE ; RIBEIRO, YUNA ; SATO, HENRY KOITI ; TAUIL, CARLOS BERNARDO . The real-life experience with cardiovascular complications in the first dose of fingolimod for multiple sclerosis. Arquivos de Neuro-Psiquiatria (Impresso), v. 72, p. 712-714, 2014.

21.
BRUM, DORALINA GUIMARÃES2013BRUM, DORALINA GUIMARÃES ; LUIZON, MARCELO RIZZATTI ; SANTOS, ANTÔNIO CARLOS ; LANA-PEIXOTO, MARCO AURÉLIO ; ROCHA, CRISTIANE FRANKLIN ; BRITO, MARIA LUCIA ; DE OLIVEIRA, ENEDINA MARIA LOBATO ; BICHUETTI, DENIS BERNARDI ; GABBAI, ALBERTO ALAN ; DINIZ, DENISE SISTEROLLI ; KAIMEN-MACIEL, DAMACIO RAMON ; COMINI-FROTA, ELIZABETH REGINA ; VIEIRA WIEZEL, CLAUDIA E. ; MUNIZ, YARA COSTA NETTO ; DA SILVA COSTA, ROBERTA MARTINS ; MENDES-JUNIOR, CELSO TEIXEIRA ; DONADI, EDUARDO ANTÔNIO ; BARREIRA, AMILTON ANTUNES ; SIMÕES, AGUINALDO LUIZ ; KIRA, JUN-ICHI . European Ancestry Predominates in Neuromyelitis Optica and Multiple Sclerosis Patients from Brazil. Plos One, v. 8, p. e58925, 2013.

22.
Bichuetti DB2013Bichuetti DB ; OLIVEIRA, E. M. L. ; SOUZA, N. A. ; TINTORE, M. ; GABBAII, A. A. . Patients with neuromyelitis optica have a more severe disease than patients with relapsingremitting multiple sclerosis, including higher risk of dying of a demyelinating disease. Arquivos de Neuro-Psiquiatria (Impresso), v. 71, p. 275-279, 2013.

23.
BICHUETTI, DENIS B.2013BICHUETTI, DENIS B. ; DE CAMARGO, ANDRÉ S. ; FALCÃO, ALESSANDRA B. ; GONÇALVES, FABIANA F. ; TAVARES, IVAN M. ; DE OLIVEIRA, ENEDINA M.L. . The Retinal Nerve Fiber Layer of Patients With Neuromyelitis Optica and Chronic Relapsing Optic Neuritis is More Severely Damaged than Patients With Multiple Sclerosis. Journal of Neuro-Ophthalmology, v. 33, p. 1-224, 2013.

24.
FRAGOSO, YÁRA DADALTI2013FRAGOSO, YÁRA DADALTI ; ADONI, TARSO ; BICHUETTI, DENIS BERNARDI ; BROOKS, JOSEPH BRUNO BIDIN ; FERREIRA, MARIA LUCIA BRITO ; OLIVEIRA, ENEDINA MARIA LOBATO ; OLIVEIRA, CELSO LUIS SILVA ; RIBEIRO, SONIA BEATRIZ FELIX ; SILVA, ALEX EDUARDO ; SIQUINELI, FABIO . Neuromyelitis optica and pregnancy. Journal of Neurology (Print), v. 260, p. 2614-2619, 2013.

25.
GONÇALVES, FABIANA F.2013GONÇALVES, FABIANA F. ; Lucatto L.F.A. ; CAMARGO, A. S. ; Andrdae E.P. ; BICHUETTI, D. B. ; Dantas MPS ; MELO JR., L. A. S. ; OLIVEIRA, E. M. L. ; Tavares I.M. . Espesor de la capa de fibras nerviosas de la retina en pacientes con esclerosis múltiple. Review of opthalmology, v. 58, p. 20, 2013.

26.
BICHUETTI, D. B.2012BICHUETTI, D. B. ; OLIVEIRA, ENEDINA M. LOBATO ; BOULOS, F. C. ; GABBAI, A. A. . Lack of Response to Pulse Cyclophosphamide in Neuromyelitis OpticaEvaluation of 7 Patients. Archives of Neurology (Chicago), v. 69, p. 938, 2012.

27.
BICHUETTI, DENIS BERNARDI2012BICHUETTI, DENIS BERNARDI ; OLIVEIRA, ENEDINA MARIA LOBATO . Comment on Neuromyelitis Optica: Potential Roles for Intravenous Immunoglobulin. Journal of Clinical Immunology, v. 9, p. 1573-2592, 2012.

28.
BICHUETTI, D. B.2010 BICHUETTI, D. B. ; OLIVEIRA, E. M. L. ; OLIVEIRA, D. M. ; SOUZA, N. A. ; GABBAI, A. A. . Neuromyelitis Optica Treatment Analysis of 36 Patients. Archives of Neurology (Chicago), v. 67, p. 1131-1136, 2010.

29.
BICHUETTI, D. B.2009 BICHUETTI, D. B. ; OLIVEIRA, E. M. L. ; SOUZA, N. A. ; RIVERO, R. L. ; GABBAI, A. A. . Neuromyelitis optica in Brazil: a study on clinical and prognostic factors. Multiple Sclerosis, v. 15, p. 613-619, 2009.

30.
BICHUETTI, D. B.2009BICHUETTI, D. B. ; Bichuetti, D. B. ; RIVERO, R. L. M. ; OLIVEIRA, E. M. L. ; OLIVEIRA, D. M. ; Amorin de Souza, N. ; Nogueira, R. G. ; ABDALA, N. ; Gabbai, A. . White matter spectroscopy in neuromyelitis optica. Journal of Neurology, p. 1, 2009.

31.
BICHUETTI, D. B.2008 BICHUETTI, D. B. ; RIVERO, R. L. ; OLIVEIRA, E. M. L. ; OLIVEIRA, D. M. ; ABDALA, N. ; NOGUEIRA, R. ; GABBAI, A. A. . White matter spectroscopy in neuromyelitis optica: a case control study.. Journal of Neurology (Print), v. 255, p. 1895-1899, 2008.

32.
BICHUETTI, D. B.2008BICHUETTI, D. B. ; BARROS, T. M. ; OLIVEIRA, E. M. L. ; ANNES, M. ; GABBAI, A. A. . Demyelinating disease in patients with myasthenia gravis.. Arquivos de Neuro-Psiquiatria (Impresso), v. 66, p. 5-7, 2008.

33.
BICHUETTI, D. B.2008 BICHUETTI, D. B. ; RIVERO, R. L. ; OLIVEIRA, D. M. ; SOUZA, N. A. ; ABDALA, N. ; OLIVEIRA, E. M. L. ; GABBAI, A. A. . Neuromyelitis optica: brain abnormalities in a Brazilian cohort.. Arquivos de Neuro-Psiquiatria (Impresso), v. 66, p. 1-4, 2008.

34.
CAI, G.2004CAI, G. ; KARNI, A. ; OLIVEIRA, E. M. L. ; WEINER, H. L. ; FREEMAN, G. J. ; HAFLER, D. A. . PD-1 ligands, negative regulators for activation of naive, memory and recently activated human CD4 T cells. Cellular Immunology (Print), v. 230, n.2, p. 89-98, 2004.

35.
OLIVEIRA, E. M. L.2003 OLIVEIRA, E. M. L.; BAR-OR, A. ; KRIEGER, J. I. ; ANDERSON, D. E. ; WALISZEWSKA, A. I. ; CAI, G. ; HAFLER, D. A. . CTLA-4 dysregulation in the activation of myelin basic protein reactive T cells may distinguish patients with multiple sclerosis from healthy controls. Journal of Autoimmunity, v. 20, n.1, p. 71-81, 2003.

36.
ANDRADE, V. M.2003ANDRADE, V. M. ; OLIVEIRA, M. G. ; MIRANDA, M. C. ; OLIVEIRA, E. M. L. ; OLIVEIRA, A. S. B. ; BUENO, O. F. . Semantic relations and repetition of items enhance the free recall of words by multiple sclerosis patients. J Clin Exp Neuropsycol, v. 25, n.8, p. 1070-1078, 2003.

37.
OLIVEIRA, E. M. L.2001OLIVEIRA, E. M. L.; BAR-OR, A. ; ANDERSON, D. E. ; OCONNOR, K. ; KRIEGER, J. I. ; DUDDY, M. ; HAFLER, D. A. . Immunological memory: contribution of memory B cells expressing costimulatory molecules in the resting state. Journal of Immunology (Baltimore), v. 167, n.10, p. 5669-5677, 2001.

38.
ANDERSON, D. E.2000ANDERSON, D. E. ; BIEGANOWSKA, K. D. ; CARRENO, B. ; BAR-OR, A. ; OLIVEIRA, E. M. L. ; COLLINS, M. ; HAFLER, D. A. . Paradoxical inhibition of T-cell function in response to CTLA-4 blockade; heterogeneity within the human T-cell population. Nature Medicine (Print), v. 6, n.2, p. 211-214, 2000.

39.
KIPP, B.2000KIPP, B. ; GAUSLING, R. ; BAR-OR, A. ; OLIVEIRA, E. M. L. ; FRUHAN, S. A. ; STUART, W. H. ; HAFLER, D. A. . A novel population of B7-1+ T-cell producing intracellular IL-4 is decreased in patients with multiple sclerosis. European Journal of Immunology, v. 30, n.7, p. 2092-20100, 2000.

40.
OLIVEIRA, E. M. L.1999OLIVEIRA, E. M. L.; ANNES, M. ; OLIVEIRA, A. S. B. ; GABBAI, A. A. . Multiple Sclerosis. Clinical survey of 50 patients followed at the ambulatory of neurology UNIFESP-EPM. Arquivos de Neuro-Psiquiatria, v. 57, n.1, p. 51-55, 1999.

41.
BAR-OR, A.1999BAR-OR, A. ; OLIVEIRA, E. M. L. ; ANDERSON, D. E. ; HAFLER, D. A. . Molecular pathogenesis of multiple sclerosis.. Journal of Neuroimmunology (Print), v. 100, n.1-2, p. 252-259, 1999.

42.
ANDRADE, V. M.1999ANDRADE, V. M. ; BUENO, O. F. ; OLIVEIRA, M. G. ; OLIVEIRA, E. M. L. ; OLIVEIRA, A. S. B. ; MIRANDA, M. C. . Cognitive profile of patients with relapsing remitting multiple sclerosis. Arquivos de Neuro-Psiquiatria (Impresso), v. 57, n.3B, p. 775-783, 1999.



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
Fontes, VS; OLIVEIRA, E. M. L.; Rocha, GSM; Prado, FL. Participação em banca de Katia Luzia Ferreira Gomes de Alencar. Tempo total de sono é maior em um grupo de indivíduos mais velhos praticantes de hidroginástica. 2005. Dissertação (Mestrado em Medicina Interna e Terapêutica) - Universidade Federal de São Paulo.

2.
Charles Peter Tilbery; Acary Souza Bulle de Oliveira; Sandra Regina S. Sprovieri; GABBAI, A. A.; OLIVEIRA, E. M. L.. Participação em banca de Andrea Temponi Lebre. Relação da fadiga e distúrbios autonômicos na esclerose múltipla. 2005. Dissertação (Mestrado em Medicina (Clínica Médica)) - Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Teses de doutorado
1.
Charles Peter Tilbery; OLIVEIRA, E. M. L.; Maria Aparecida das Neves; Ana Cristina M Faro; Ana Llhonch Sabatés; Maria do Carmo Querido Avelar. Participação em banca de Ivone Regina Fernandes. Validação das condutas de enfermagem relativas às orienteações de enfermagem no cliente com esclerose múltipla para aplicação de imunomoduladores por via parenteral - técnica Delphi. 2008. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
Oliveira, Enedina M Lobato; BICHUETTI, D. B.; Neves A C. Concurso para seleção de médico neurologista, 20h. 2013. Universidade Federal de São Paulo.



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Marilia Moraes Perin. Prevalencia dos distúrbios de sono em pacientes com neuromielite optica. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Neurologia / Neurociências) - Universidade Federal de São Paulo. (Orientador).

2.
Vanessa Granato Toscano. Prevalencia dos distúrbios de sono em pacientes com esclerose múltipla e comparação com a base de dados EPISONO. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Neurologia / Neurociências) - Universidade Federal de São Paulo. (Orientador).

Iniciação científica
1.
Fernando De Nigris Vasconcellos. A DIFERENTE PERCEPÇÃO ENTRE NEUROLOGISTAS SOBRE PACIENTES COM ESCLEROSE MÚLTIPLA. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Medicina) - Universidade Federal de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Alessandra Billli Falcão Gonçalsves. NEURITE ÓPTICA RECORRENTE: ESTUDO RETROSPECTIVO DESCRITIVO E COMPARATIVO DOS PACIENTES ACOMPANHADOS NO SETOR DE NEUROIMUNOLOGIA, DA DISCIPLINA DE NEUROLOGIA, DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO DE ACORDO COM DIAGNÓSTICO FINAL DE NEUROPATIA ÓPTICA RECORRENTE CRÔNICA, DOENÇAS DO ESPECTRO DA NEUROMIELITE ÓPTICA E ESCLEROSE MÚLTIPLA. 2017. Dissertação (Mestrado em Neurologia / Neurociências) - Universidade Federal de São Paulo, . Orientador: Enedina Maria Lobato de Oliveira.

2.
Manuela de Oliveira Fragomeni. Doenças desmielinizantes na população infantil. 2016. Dissertação (Mestrado em Neurologia / Neurociências) - Universidade Federal de São Paulo, . Orientador: Enedina Maria Lobato de Oliveira.

3.
Claudia Campos Lotti. Esclerose Múltipla de Início Tardio. 2012. Dissertação (Mestrado em Neurologia / Neurociências) - Universidade Federal de São Paulo, . Coorientador: Enedina Maria Lobato de Oliveira.

4.
Sabrina Chiogna Lopes. Desempenho físico e funcional da marcha de pacientes com esclerose múltipla com ou sem tontura. 2008. Dissertação (Mestrado em Medicina (Otorrinolaringologia)) - Universidade Federal de São Paulo, . Coorientador: Enedina Maria Lobato de Oliveira.

Tese de doutorado
1.
René Leandro Magalhães Rivero. Avaliação do encéfalo e medula espinhal de pacientes com neuromielite optica através de espectroscopia de prótons e tensor de difusão por ressonancia magnética. 2011. Tese (Doutorado em Medicina (Radiologia Clínica)) - Universidade Federal de São Paulo, . Coorientador: Enedina Maria Lobato de Oliveira.

2.
Denis Bernardi Bichuetti. Neuromielite óptica: estudo retrospectivo das características clínicas, radiológicas e análise do tratamento dos pacientes acompanhados no setor de neuroimunologia. 2010. Tese (Doutorado em Ciências Médicas e Biológicas) - Universidade Federal de São Paulo, . Coorientador: Enedina Maria Lobato de Oliveira.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 19/11/2018 às 3:47:27