Rosana Areal de Carvalho

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/0015367380312522
  • Última atualização do currículo em 10/12/2018


Possui graduação em história pela Universidade Federal de Mato Grosso (1987) e doutorado em Ciências Humanas pela Universidade de São Paulo (2000). Atualmente é professora associada da Universidade Federal de Ouro Preto, atuando na Graduação e na Pós-graduação, com orientação de mestrado. Desenvolve pesquisas em História da Educação, com ênfase para os seguintes objetos, na relação com a educação: história das instituições escolares; intelectuais; espaço público; imprensa; e fontes para história da educação. Pós-doutorado em Hstória da Educação junto ao GEPHE/FAE/UFMG e NEPHE/FACED/UFU. Docente da Fundação Logosófica em Prol da Superação Humana. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Rosana Areal de Carvalho
Nome em citações bibliográficas
CARVALHO, Rosana Areal;CARVALHO, ROSANA AREAL DE

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de Ouro Preto, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Departamento de Educacao.
RUA DO SEMINÁRIO
CENTRO
35420000 - Mariana, MG - Brasil
Telefone: (031) 35579413
Ramal: 9432
Fax: (031) 35579401
URL da Homepage: www.ufop.br


Formação acadêmica/titulação


1994 - 2000
Doutorado em História Econômica.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Título: UBERLÂNDIA NAS DÉCADAS DE 50 E 60 - SUPORTE PARA O DESENVOLVIMENTO, Ano de obtenção: 2000.
Orientador: PROF. DR. EMANUEL SOARES VEIGA GARCIA.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Associação Comercial Industrial de Uberlândia; UBERLÂNDIA; desenvolvimento; energia elétrica; infra-estrutura; meios de transportes.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: HISTÓRIA ECONÔMICA / Especialidade: História Econômica Brasil.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: HISTÓRIA ECONÔMICA.
Setores de atividade: Educação Superior.
1985 - 1987
Graduação em história.
Universidade Federal de Mato Grosso, UFMT, Brasil.


Pós-doutorado


2010
Pós-Doutorado.
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas


Atuação Profissional



Universidade Federal de Ouro Preto, UFOP, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Associado, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2003 - 2004
Vínculo: professor, Enquadramento Funcional: professor substituto, Carga horária: 40

Atividades

03/2007 - Atual
Extensão universitária , Instituto de Ciências Humanas e Sociais, .

Atividade de extensão realizada
Comissão Organizadora do V SIMPOED.
07/2006 - Atual
Direção e administração, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Departamento de Educacao.

Cargo ou função
Vice-diretora do ICHS.
07/2006 - Atual
Outras atividades técnico-científicas , Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Instituto de Ciências Humanas e Sociais.

Atividade realizada
Coordenação projeto Pró-Ativa "História da Educação: estado da arte".
07/2006 - Atual
Outras atividades técnico-científicas , Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Instituto de Ciências Humanas e Sociais.

Atividade realizada
Coordenação projeto Pró-Ativa "Luz Câmera Educação".
06/2006 - Atual
Ensino, Letras, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Fundamentos da Educação: História
06/2006 - Atual
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Fundamentos da Educação: História
03/2006 - Atual
Extensão universitária , Instituto de Ciências Humanas e Sociais, .

Atividade de extensão realizada
Coordenação IV SIMPOED.
02/2006 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Departamento de Educacao.

Cargo ou função
Membro da Comissão Organizadora do IV SIMPOED - Simpósio de Formação de Professores e Trabalho Docente.
09/2005 - Atual
Ensino, Teorias e Métodos de Pesquisa em Educação, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
História e Historiografia da Educação
08/2005 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Pró-Reitoria de Pesquisa e Graduação, .

Cargo ou função
Membro do Comitê Consultivo.
05/2005 - Atual
Direção e administração, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Departamento de Educacao.

Cargo ou função
Coordenador de Programa.
05/2005 - Atual
Extensão universitária , Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Departamento de Educacao.

Atividade de extensão realizada
Higienização e catalogação do acervo da Escola Estadual.
03/2005 - Atual
Extensão universitária , Instituto de Ciências Humanas e Sociais, .

Atividade de extensão realizada
Coordenação do Programa Educação em focos.
08/2004 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Ciências Humanas e Sociais, .

08/2003 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Departamento de Historia.

Cargo ou função
Membro do Colegiado de Curso de História.
11/2006 - 03/2007
Ensino, Música, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Fundamentos da Educação: História
11/2006 - 03/2007
Ensino, Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Fundamentos da Educação: História
04/2005 - 05/2006
Conselhos, Comissões e Consultoria, Pró-Reitoria de Graduação, .

Cargo ou função
Representante do Instituto de Ciências Humanas e Sociais no Comitê de Atividades Acadêmicas.
03/2005 - 12/2005
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Departamento de Educacao.

Cargo ou função
Membro da Comissão Organizadora do III SIMPOED - Simpósio de Formação de Professores e Formação Docente, realizado de 22 a 24 de setembro de 2005.
03/2005 - 06/2005
Extensão universitária , Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Departamento de Educacao.

Atividade de extensão realizada
"Atividades Suplementares para os alunos da Escola Estadual Dom Benevides" - ensino de História de 5a. a 8a. séries.

Faculdades Integradas do Alto Paranaíba, FIAP, Brasil.
Vínculo institucional

2001 - 2002
Vínculo: contrato de trabalho, Enquadramento Funcional: professor e coordenador, Carga horária: 40
Outras informações
Coordenação do curso de História no mesmo período.

Atividades

08/2001 - 07/2002
Ensino, Direito, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Métodos e Técnicas de Pesquisa

Centro Universitário do Triângulo, UNITRI, Brasil.
Vínculo institucional

1995 - 2001
Vínculo: contrato de trabalho, Enquadramento Funcional: professor, Carga horária: 40

Atividades

02/1995 - 07/2001
Ensino, Economia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ciência Política
História do Pensamento Econômico
Relações Econômicas Internacionais

Universidade Federal de Uberlândia, UFU, Brasil.
Vínculo institucional

1995 - 1996
Vínculo: contrato temporário, Enquadramento Funcional: professor substituo, Carga horária: 40
Outras informações
Disciplinas ministradas: Curso de Administração: Filosofia aplicada à Administração; Curso de Ciências Contábeis: Metodologia Científica; Curso de Pedagogia: Filosofia Curso de Letras: Filosofia

Atividades

2/1995 - 12/1996
Ensino, Administração, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Filosofia


Linhas de pesquisa


1.
Educação Sociedade e Cultura: História da Educação

Objetivo: Resgatar, elencar e classificar as fontes para a História da Educação na Região dos Inconfidentes. Desenvolvendo pesquisas em torno da implantação e funcionamento do Grupo Escolar de Mariana. Discussão acerca das relações políticas e educacionais a partir da presença na escola de indivíduos vinculados a posições políticas e de atuação no cenário local..
Palavras-chave: educação; fontes para história da educação; história da educação; história das instituições escolares; política.


Projetos de pesquisa


2018 - Atual
A instrução de mulheres por meio da revista Vida Doméstica nos anos 1930-50
Descrição: O processo de industrialização do Brasil e o pós-guerra trouxeram mudanças significativas aos modos de ser e de pensar dos brasileiros e boa parte dessas mudanças ocorreram em decorrência da alteração da posição da mulher na sociedade, que vai para além dos serviços domésticos e da maternidade no desacordo entre o tradicional e o moderno. A imprensa é parte desse desenrolar, sendo beneficiada pelos investimentos na produção interna, passando a desenvolver um papel importante de (in)formação dessa nova sociedade que está se consolidando, trazendo em seu corpus informações sobre o modo de vida e aspirações dos atores que a delineiam. Buscamos adentrar as mensagens, na sua variedade discursiva, publicadas pelas revistas femininas, em meados das décadas de 30 a 50, de como ?ser mulher? em suas diferentes personalidades, como mãe, doméstica, professora, entre tantas outras. Para esse estudo, utilizaremos a revista Vida Doméstica, fundada em 1920 por Jesus Gonçalves Fidalgo, com circulação mensal até 1962. A revista consolidou um público feminino fiel em todo Brasil, por ter uma circulação nacional, sendo uma importante fonte que nos permite analisar as formas de significação dos gêneros e de sua correlação com as instâncias de poder, sejam elas políticas ou culturais. A revista Vida Doméstica atuou em um período da expansão capitalista no Brasil e do avanço da cultura de massas, buscou durante as publicações tornar legítimos alguns comportamentos femininos. Analisando as páginas da revista, encontramos inúmeras representações do feminino, sendo importante considerá-las como personagens, peças fundamentais na assimilação dos anos 40 e que se seguem. Inspiradas nos estudos de Roger Chartier, analisaremos as representações e apropriações na produção de uma História da Educação das Mulheres em interface com a história cultural e do social que tome por objeto a compreensão das formas e dos motivos - ou, por outras palavras, das representações do mundo social ? que, à revelia dos atores sociais, traduzem as suas posições e interesses. Objetivamente confrontados, as posições e interesses descrevem a sociedade tal qual como pensam que ela é, ou como gostariam que fosse. Essa pesquisa contribui não somente para o campo dos estudos das mulheres, mas também para o estudo da sociedade de um determinado período, trazendo à luz os atores sociais, os jogos de força e manipulação que engendram nossa sociedade..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Rosana Areal de Carvalho - Coordenador / Alice Lopes Spindula - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Bolsa.
2017 - Atual
A EDUCAÇÃO NOS PROJETOS DE BRASIL: espaço público, modernização e pensamento histórico e social brasileiro nos séculos XIX e XX
Descrição: Este Programa de Pesquisa reúne objetos de investigação que se organizam em torno do interesse em problematizar processos históricos de gestação de projetos de Brasil, elaborados pela intelectualidade brasileira no período compreendido entre 1820 e 1970. Interessa-nos sistematizar e interrogar conceitos, argumentos e intencionalidades presentes em discursos e ações que atribuíram à educação escolar o lugar de instância mediadora dos processos de construção da cultura nacional e racionalização de manifestações culturais diversificadas. Pretendemos, por intermédio da pesquisa, fazer avançar a elaboração de uma teoria sobre o lugar da intelectualidade brasileira na construção da esfera pública e produzir entendimentos sobre a modernização, presentes nesses projetos. As ações investigativas se concentram em dois eixos principais: Intelectuais e pensamento educacional e Escola, seus objetos e as práticas de ensinar..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
A rede de sociabilidades de Primitivo Moacyr pela imprensa nacional
Descrição: Tendo como premissa a intencionalidade da produção historiográfica, articulada à condição científica aplicada à educação pelos signatários do Manifesto de 1932, buscamos apontar elementos para melhor compreender a obra de Primitivo Moacyr no complexo cenário da primeira metade do século XX no Brasil. Sob os auspícios do modus operandi do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro - IHGB, Moacyr produziu uma história da educação divulgada em congressos históricos e publicada pela Companhia Editora Nacional. Em seguida, vinculou-se como pesquisador colaborador ao Instituto Nacional de Estudos Pedagógicos - INEP, publicando vários volumes pela Imprensa Oficial, alcançando a chancela pública. Para intervir, reformar ou revolucionar a educação brasileira era preciso conhecer as ações já impetradas e recolher, sistematicamente, as experiências educacionais. Esta foi a meta perseguida com a criação do INEP, para a qual a contribuição de Moacyr foi lapidar, tendo em vista sua experiência nas publicações anteriores. Moacyr inaugurou uma escrita da história da educação brasileira com as pesquisas arquivísticas. Neste projeto interessa-nos indagar até que ponto as relações pessoais, profissionais e afetivas que permearam sua trajetória de vida, bem como suas disputas e deslocamentos ? tanto em termos espaciais quanto teóricos e políticos ? contribuíram para a construção dos textos de Primitivo Moacyr dedicados à História da Educação como documento-monumento da história e da memória da educação brasileira e, desse modo, entronizaram o autor como um intelectual brasileiro. Sob os auspícios dos estudos em que se baseiam as redes de sociabilidade, como os de Jean-François Sirinelli e Ângela de Castro Gomes desenvolvemos, recentemente, uma pesquisa tendo como fontes algumas revistas de entretenimento que circularam entre 1900 e 1940. Foi possível observar que as sociabilidades se estendem a espaços sociais e domésticos, para além do espaço público ou aquele mais afeito à atividade intelectual. Neste trabalho analisaremos uma série de jornais brasileiros, em especial cariocas, entre os anos de 1890 e 1950, a fim de buscarmos elementos que, em consonância com as publicações acadêmicas sobre a trajetória de vida do intelectual Primitivo Moacyr possam nos apresentar as condições de produção do repertório argumentativo mobilizado para a construção de sua obra..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Rosana Areal de Carvalho - Coordenador / MACHADO, Raphael Ribeiro - Integrante / Maria Clara Cobucci Soares de Moura - Integrante / Jessica Dayane Pereira Tavares - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
2016 - 2017
As sociabilidades enquanto potencializadoras das condições de produção da obra de Primitivo Moacyr
Descrição: Tendo como premissa a intencionalidade da produção historiográfica, articulada à condição científica do campo educacional defendida pelos signatários do Manifesto de 1932, buscamos apontar elementos de compreensão acerca da produção da obra de Primitivo Moacyr. Sob os auspícios do modus operandi do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro - IHGB, Moacyr produziu uma história da educação divulgada em congressos históricos e publicada pela Companhia Editora Nacional. Vinculou-se como pesquisador colaborador ao Instituto Nacional de Estudos Pedagógicos - INEP, publicando vários volumes pela Imprensa Oficial. Para intervir, reformar ou revolucionar a educação brasileira era preciso conhecer as ações já impetradas e recolher, sistematicamente, as experiências educacionais. Esta foi a missão atribuída ao INEP, para a qual a contribuição de Moacyr foi lapidar. Interessa-nos indagar produção a obra de Primitivo Moacyr a partir das redes de sociabilidades às quais esteve engajado. Partimos do pressuposto de que as interlocuções nos espaços por ele frequentados foram fundamentais para a produção de sua obra. Sob os estudos em que se baseiam as redes de sociabilidades de Sirinelli e Ângela de Castro Gomes, analisaremos uma série de revistas de larga circulação no Rio de Janeiro, como a Fon-Fon, Careta e outras, a fim de buscarmos elementos que, em consonância com as publicações acadêmicas sobre a trajetória de vida do intelectual Primitivo Moacyr, possam nos apresentar as condições de produção de sua monumental obra..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Rosana Areal de Carvalho - Coordenador / MACHADO, Raphael Ribeiro - Integrante / Romulo de Freitas Siansi - Integrante.
2015 - 2016
A MODERNIDADE EDUCACIONAL PELAS LENTES DE PRIMITIVO MOACYR
Descrição: Entre os anos de 1936 e 1944 foram publicados quinze volumes da monumental obra de Primitivo Moacyr sobre a história da educação brasileira, abrangendo o período imperial e republicano. Desde os anos 20, a história da educação brasileira vem acumulando fatos com significativa repercussão, a começar pela criação da Associação Brasileira de Educação, em 1924. Os anos 30 do século XX marcaram, por seu turno, outro ponto de inflexão na educação brasileira com desdobramentos até os primeiros anos de 1960, quando o golpe militar truncou inúmeras experiências no campo. A criação do Ministério da Educação e Saúde, em 1931, seguido do Manifesto dos Pioneiros da Escola Nova, em 1932, deram o tom do combate entre as forças políticas e religiosas pela primazia na educação. Ao final dos anos 30, a formação do Instituto Nacional de Pesquisas Pedagógicas ? INEP pode ser vista como ponto a favor dos escolanovistas na defesa de um tratamento científico para a educação. Os termos modernidade e modernização estão presentes nas ações discursivas do período, ora se referindo à gestão do Estado; ora como aspiração por uma escola na qual reverberasse a modernidade dos métodos pedagógicos; por vezes simultaneamente. Tendo tais fatos, dentre outros, como contorno de um cenário no qual se insere a produção moacyrniana e cientes da polissemia conceitual que circunda o termo modernidade, propomos investigar em que medida Moacyr foi porta-voz dessa modernidade tomando como suporte três volumes da coleção de A instrução e a República (vol.5 - Reforma João Luiz Alves ? Rocha Vaz - Código Epitácio Pessoa, vol. 6 - Ensino Técnico-Industrial e Ensino Comercial e vol. 7 - Ensino Agronômico), nos quais trata de reformas educacionais ocorridas nas primeiras décadas do século XX. Referendamos nossos estudos no viés da rede de sociabilidades, conforme Sirinelli; na produção historiográfica sobre as décadas de 30 e 40 do século XX, com destaque para os trabalhos produzidos no âmbito do CPDOC-FGV; e em documentos de época, como o Manifesto de 1932 e outros trabalhos produzidos por intelectuais, educadores, estudiosos em geral, partícipes dos debates contemporâneos. Trabalhamos com a hipótese de uma estreita relação entre a publicação desses volumes pela Imprensa Nacional e a edição das Leis Orgânicas do Ensino, considerando as pesquisas de Moacyr como referenciais para a configuração de um ?novo? ensino profissional, alinhado às propostas de modernização econômica iniciada nos anos 30..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Rosana Areal de Carvalho - Coordenador / MACHADO, Raphael Ribeiro - Integrante / Milena Souza Oliveira - Integrante.
2015 - Atual
A MODERNIDADE EDUCACIONAL PELAS LENTES DE PRIMITIVO MOACYR
Descrição: Entre os anos de 1936 e 1944 foram publicados quinze volumes da monumental obra de Primitivo Moacyr sobre a história da educação brasileira, abrangendo o período imperial e republicano até 1930. Além dessas publicações, Moacyr elaborou dois trabalhos com os quais participou de congressos de história nacional promovidos pelo Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro ? IHGB, versando sobre a instrução primária na Província de São Pedro do Rio Grande e na Corte. Desde os anos 20, a história da educação brasileira vem acumulando fatos com significativa repercussão, a começar pela criação da Associação Brasileira de Educação, em 1924. Os anos 30 do século XX marcaram, por seu turno, outro ponto de inflexão na educação brasileira com desdobramentos até os primeiros anos de 1960, quando o golpe militar truncou inúmeras experiências no campo. A criação do Ministério da Educação e Saúde, em 1931, seguido do Manifesto dos Pioneiros da Escola Nova, em 1932, deram o tom do combate entre as forças políticas e religiosas pela primazia na educação. Ao final dos anos 30, a formação do Instituto Nacional de Pesquisas Pedagógicas ? INEP pode ser vista como ponto a favor dos escolanovistas na defesa de um tratamento científico para a educação. Os termos modernidade e modernização estão presentes nas ações discursivas do período, ora se referindo à gestão do Estado; ora como aspiração por uma escola na qual reverberasse a modernidade dos métodos pedagógicos; por vezes simultaneamente. Tendo tais fatos, dentre outros, como contorno de um cenário no qual se insere a produção moacyrniana e cientes da polissemia conceitual que circunda o termo modernidade, propomos investigar em que medida Moacyr foi porta-voz dessa modernidade. Para tanto, nos referendamos nos estudos sobre as sociabilidades a partir de Sirinelli, de forma a compreender as relações estabelecidas por Primitivo que garantiram, por exemplo, a publicação de seus livros pela Companhia Editora Nacional e pela Imprensa Oficial. Para responder à questão central norteadora deste trabalho buscamos nos apoiar na produção bibliográfica sobre o período, com destaque para os trabalhos produzidos no âmbito do CPDOC-FGV e em documentos de época, como o Manifesto de 1932 e outros trabalhos produzidos por intelectuais, educadores, estudiosos em geral, partícipes dos debates contemporâneos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Rosana Areal de Carvalho - Coordenador / MACHADO, Raphael Ribeiro - Integrante / Fernanda Aparecida Oliveira Rodrigues da Silva - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 1
2014 - 2015
Mulheres educadoras em Minas Gerais: trajetórias contemporâneas
Descrição: Trata-se de um desdobramento das pesquisas desenvolvidas no campo da história das instituições escolares e da cultura escolar tendo como epicentro o Grupo Escolar de Mariana, fundado em 1909, ainda hoje em funcionamento como Escola Estadual ?Dom Benevides?. Ao longo da última década, os estudos acerca da instalação do grupo escolar no contexto da Reforma João Pinheiro, de 1906, desembocaram no esforço de compreender a cultura escolar elaborada nesse espaço educacional durante as décadas de 40 a 60 do século passado, tendo como referência a atuação das senhoras diretoras. Decorre daí o interesse do estudo sobre os sujeitos presentes nessa história que, não sendo poucos, merecem recortes mais específicos. Neste projeto, tomamos como objeto quatro mulheres, irmãs entre si, profissionais da educação, que tiveram sua trajetória ligada ao Grupo Escolar ?Dom Benevides?, a partir dos anos 60. Esta pesquisa integra um projeto mais amplo em torno das trajetórias de mulheres educadoras em Minas Gerais, tomando com ponto inicial o processo formativo e o seu natural desdobramento: a atuação docente. Nessa perspectiva interessa observar, no interior das narrativas, aspectos constitutivos do processo de formação; do campo de possibilidades na escolha da profissão; das práticas e experiências docentes; das opções feitas ao longo da carreira; das mudanças de caráter pedagógico ocorridas ao longo do tempo; das funções educativas desenvolvidas; dos materiais pedagógicos utilizados, dentre outros. Para tanto, tomamos da metodologia da história oral o instrumental para a construção das narrativas. O espectro analítico possível a partir das narrativas nos impele a pesquisas bibliográficas para composição do cenário cultural no qual estiveram inseridas, desde o contexto sócio-político à feminização do magistério. Aspiramos como resultado contribuir para ampliar a compreensão acerca do processo educativo que teve lugar na Região dos Inconfidentes, prioritariamente no espaço geográfico delimitado pelo município de Mariana tendo em vista as singularidades próprias ao recorte local. Consideramos também, neste trabalho, a justa homenagem às mulheres educadoras artífices de uma sociedade melhor..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) .
Integrantes: Rosana Areal de Carvalho - Coordenador / Fernanda Aparecida Oliveira Rodrigues da Silva - Integrante / Raquel de Jesus Evangelista - Integrante.
2014 - 2014
Primitivo Moacyr e os ?subsídios? para a história da educação brasileira
Descrição: ?Subsídios para a história da educação brasileira? é o subtítulo de alguns dos livros de Primitivo Moacyr publicados entre 1936 e 1942 e que inspirou um projeto mais amplo aprovado no CNPq e que vem sendo desenvolvido desde 2012. Primitivo Moacyr foi funcionário da Câmara dos Deputados durante as três primeiras décadas do século XX e sua proximidade e familiarização com os documentos parlamentares foi de fundamental importância para a publicação de sua obra, expressa em mais de 15 volumes. Sua escrita historiográfica vem sendo compreendida como alinhada ao Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro; porém, trabalhos mais recentes no âmbito da produção e repercussão de seu trabalho tem levantado outras questões de envergadura que nos permitem uma melhor compreensão do contexto cultural que circunda essa produção. No recorte aqui apresentado, nos movem dois objetivos em particular. Em primeiro lugar, aprofundar a pesquisa no recorte cronológico dos anos 30 a 60, período de grande efervescência na educação brasileira como a criação do Ministério da Educação e Saúde, do Instituto Nacional de Pesquisas Pedagógicas; a publicação e os desdobramentos de dois manifestos ? o de 1932 e o de 1959; e a implementação de uma farta legislação para todos os níveis ? as Leis Orgânicas da Educação Brasileira dos anos 40. Além disso, não estamos alheios à estreita relação entre a educação e o plano político, então balizado pelo governo de Getúlio Vargas, entre um estado autoritário e um período de redemocratização. Em segundo lugar, nos motivou a inscrição desse projeto no âmbito da iniciação científica, de forma a colaborar com a formação acadêmica dos alunos diretamente envolvidos no projeto e tantos outros que, porventura, vierem a desfrutar das atividades desenvolvidas durante a pesquisa e com a divulgação dos resultados. Buscamos entender a inserção da obra de Primitivo Moacyr no contexto de modernização do Estado Brasileiro a partir da recepção obtida pelos seus livros nas décadas de 40 a 60 do século XX. Tal estudo objetiva ampliar a compreensão acerca da história da educação brasileira, particularmente no âmbito da legislação abordada pelo autor; compreender a publicação dos livros de Primitivo Moacyr no contexto de criação do INEP e analisar o papel e a missão da educação nesse contexto..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Rosana Areal de Carvalho - Coordenador / MACHADO, Raphael Ribeiro - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Bolsa.
2012 - 2014
Damas de Ferro: as diretoras do Grupo Escolar Dom Benevides ? Mariana- MG.
Descrição: Este projeto se propõe a pesquisar a trajetória de duas diretoras do Grupo Escolar ?Dom Benevides?, situado em Mariana, no período compreendido entre 1946 e 1975. Abigail Dias e Darcy Dias se destacam pela longevidade da atuação no cargo de diretoras, em contextos distintos que nos permitem pensar acerca dos deslocamentos, tensões e conflitos inerentes às relações de poder estabelecidas no interior da escola e para além desta. Estudar ou compreender tais deslocamentos nos possibilita articular as atuações das diretoras com a legislação, o debate educacional em circulação, sobretudo por meio da imprensa, e as forças políticas locais. Esta pesquisa é de caráter documental, e toma como fonte principal documentos do acervo da própria escola já organizados e digitalizados..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: Rosana Areal de Carvalho - Coordenador / Juliana Hamdan - Integrante / Karla Karoline Pereira - Integrante / Janaina Maria de Souza - Integrante / Wanessa Costa Rodrigues - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Auxílio financeiro.
2012 - 2014
O primitivo que avança no tempo: ?subsídios? de Primitivo Moacyr para a pesquisa em história da educação brasileira
Descrição: Considerado como um clássico da história da educação brasileira, Primitivo Moacyr publicou quase duas dezenas de livros sobre o tema, abarcando o período imperial e as primeiras décadas republicanas. Funcionário da Câmara de Deputados por mais de 30 anos, como relator de debates, também exerceu a função de jornalista e foi sócio de um escritório de advocacia, posto que formado pela Escola Livre de Direito do Rio de Janeiro. Em correspondência ao trabalho que desenvolveu na seleção, recorte e compilação da legislação educacional brasileira, sua obra não tem sido tão explorada como objeto de pesquisa, apesar de regularmente ser citada como fonte. Este trabalho pretende debruçar-se sobre os movimentos decorrentes de tais publicações: repercussões e apropriações da escrita historiográfica de Primitivo Moacyr. No sentido das repercussões, busca-se identificar e analisar desde as manifestações de seus contemporâneos até os balanços historiográficos mais recentes. No outro sentido, o das apropriações, propõe-se trabalhar com os manuais de história da educação publicados a partir dos anos 40 do século XX até as publicações sobre este campo do conhecimento da primeira geração dos programas de pós-graduação instalados nos anos 70. Por ora, em caráter provisório, foram identificados, ao todo, 25 títulos. Alguns ensaios já foram feitos com um ou outro desses títulos, de forma a experimentar a validade do argumento de Bourdieu e Chartier sobre as mudanças que são promovidas por um livro quando este não muda, mas o mundo que o rodeia muda. Assim, compreendemos que as alterações nas concepções de história e da escrita da história tem deslocado, incansavelmente, a posição da obra moacyrniana. Interessa também discutir a legislação educacional como documento para a história da educação, assim como o compromisso do ensino e da pesquisa em história da educação com a formação docente e, por extensão, com a qualidade da educação no Brasil. Propõe-se, ainda, contribuir para o um maior c.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2012
Moderno Modernidade e Modernização
Descrição: Projeto integrado de pesquisa coordenado pelos profs. Luciano Mendes de Faria Filho (UFMG) e Maria do Carmo Xavier (PUCMinas). "Reúne objetos de investigação que se organizam em torno do interesse em problematizar processos históricos de gestação de 'projetos de Brasil', elaborados pela intelectualidade brasileira no período compreendido entre 1820 e 1970.".
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (4) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Rosana Areal de Carvalho - Coordenador / Luciano Mendes Faria Filho - Integrante / Maria do Carmo Xavier - Integrante / Juliana Hamdan - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2010 - 2011
O Programa de Ensino Primário Mineiro de 1906 e os ideais republicanos
Descrição: Para efetivar os ideais republicanos era preciso construir um arcabouço legitimador que passava pelas reformas educacionais. Dentre estas reformas, temos a ?Reforma do Ensino? de 1906, no governo de João Pinheiro, em Minas Gerais, que acompanhou os preceitos da educação intelectual, moral e física. Esta reforma apresentava a idéia de um projeto civilizador, homogeneizante, de cunho moral, tendo por objetivo a escolarização de massa e a formação de trabalhadores-cidadãos, apresentando um duplo caráter: ideológico e político. Através do Programa de Ensino Primário de 1906, procuramos encontrar como estes ideais republicanos de modernização permearam a reforma do ensino primário, pressupondo que o ?Programa? seria a expressão do poder de um grupo e o ?espelho? das expectativas deste sobre outros. Nosso objeto se localiza numa História da Educação em que a ação política tem como local de tensão a cultura; a escola como o locus fundamental de articulação e divulgação de representações sociais. Na análise do ?Programa? enquanto documento, procuramos as condições de sua produção histórica e a sua intencionalidade inconsciente, como parte de um ordenamento jurídico específico; como estratégia de intervenção de diferentes grupos, no campo educativo; como porta-voz de determinadas formas de concepção de escola. Buscamos entender quais as metas esperadas e as suas estruturas prévias oriundas ou presentes em sua confecção, analisando-o enquanto roteiro para a estrutura institucionalizada da escolarização, buscando as prioridades sócio-políticas e os discursos de ordem intelectual que lutaram para definir o currículo..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Rosana Areal de Carvalho - Coordenador.
2009 - 2011
A Caixa Escolar e a bandeira republicana de educação para o povo
Descrição: Com o Manifesto Republicano de 1870 o debate acerca da instrução pública ganhou contornos acalorados. Foram os jornais da época os principais suportes materiais desse debate, envolvendo intelectuais, educadores, políticos e muitos interessados no âmbito da iniciativa privada também. Algo desse debate permaneceu no projeto educacional republicano, visível nas discussões da Constituinte de 1891, responsável pela elaboração da primeira constituição republicana (1891). O ensino obrigatório e as condições do estado nacional de, efetivamente, garantir esse direito à população brasileira sustentou a polêmica em torno do artigo constitucional que delineasse a posição do governo frente à questão. Ainda na década de 90 do século XIX, o surgimento dos grupos escolares como que atropelou a discussão impondo uma realidade que necessitava ser legislada. A experiência, então, do funcionamento da Caixa Escolar, vem consolidar o debate da participação do Estado no financiamento da educação, conforme expressa a literatura atual.. Nossa proposta consiste em relacionar as ações da Caixa Escolar com o ideário republicano relativo à instrução pública. A pesquisa será desenvolvida com base em documentos oficiais, como as legislações; documentos produzidos pelos agentes escolares, que estão reunidos no Arquivo Público Mineiro e no acervo da Escola Estadual Dom Benevides; nas atas da Câmara Municipal de Mariana e em periódicos do período. A hipótese que norteia a pesquisa é de que a Caixa Escolar, mais que atender a legislação concernente à educação no período, esteve dentre as muitas ações para a defesa e difusão dos ideais republicanos. Essa hipótese se sustenta, em princípio, por dois aspectos: seu nome ? Caixa Escolar ?Gomes Freire? ? e sua administração ? Presidente: Gomes Henrique Freire de Andrade e secretário: José Ignácio de Sousa, ambos integrantes do Partido Republicano Municipal e com intensa atuação política em várias frentes, como o jornal ?O Germinal? e a Sociedade Musical ?U.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Rosana Areal de Carvalho - Coordenador / Fabiana de Oliveira Bernardo - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Bolsa.
2009 - 2010
As ?Damas-de-Ferro?: Diretoras do Grupo Escolar Dom Benevides
Descrição: O presente projeto insere-se num projeto mais amplo - ?A escola e seus agentes: a função educativa de pais e docentes na trajetória escolar?, que visa a recomposição do cenário e da cultura escolar em Mariana. Neste caso, trata-se do cenário do Grupo Escolar de Mariana, atual Escola Estadual ?Dom Benevides?. Por ser uma escola centenária, instalada em 1909, sua história coincide com a história da cidade durante o século XX, pois em suas aulas freqüentaram centenas, milhares de marianenses, dentre os quais muitos tiveram uma intensa vida pública, influenciando os destinos da cidade. Para recompor esse cenário, propõe-se acompanhar a presença, a participação e ações dos sujeitos escolares, aqui entendidos como aqueles que compõem a comunidade interna à escola: professores, diretores, alunos, funcionários em geral; como também a família e outros personagens da comunidade externa que influenciaram a trajetória da escola. O projeto mais amplo inclui estudos geracionais, com o intuito de compreender o papel da família no desempenho escolar do aluno; estudos relacionados à formação docente, acompanhando a trajetória dessa formação e os impactos no cotidiano escolar; a história das instituições escolares, entendendo esta escola como um microcosmo no qual atuam forças particulares e de conjunto, na medida em que todas as escolas estão afeitas a uma mesma legislação escolar que, por sua vez, reflete as forças políticas presentes na conjuntura nacional e internacional. O recorte que ora propomos, objetiva o estudo no campo da gestão escolar, no período de 1946 a 1961, no qual a escola foi dirigida por uma única diretora, a professora Abgail Dias. Procura-se resgatar o cotidiano escolar e o papel desempenhado pela diretora nos rumos tomados pela escola, delimitados pela legislação em vigor ? Decreto-Lei 8.529, de 2 de janeiro de 1946, sobre o ensino primário. De antemão temos a perspectiva de um estudo de gênero e também a posição atenta quanto à influência da Igreja Católica.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Rosana Areal de Carvalho - Coordenador.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Bolsa.
2008 - 2009
Instrução pública e política: o Grupo Escolar de Mariana
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Rosana Areal de Carvalho - Coordenador.
2007 - 2009
A formação do município pedagógico e a descentralização do ensino no Brasil: análise de alguns municípios de Minas Gerais no início da República (1889-1906)
Descrição: Transcrevendo as Atas da Câmara Municipal de Uberabinha (Uberlândia, a partir de 1929), encontramos uma preocupação decisiva pela instrução pública, de tal forma que as 4 primeiras leis aprovadas pela primeira edilidade em 1892 (o município é de 1888), referem-se todas à educação, incluindo Lei de Instrução e Regulamento Escolar, além de determinações com relação às aulas noturnas e à divisão do município em circunscrições literárias. Ou seja, encontramos um ?plano de educação?, caracterizando o município como um território pedagógico e não apenas político-administrativo. O município pedagógico é, provisoriamente, entendido como uma entidade político-administrativa possibilitada no final do séc. XIX pela presença de uma legislação descentralizadora da gestão do ensino e a extensão da responsabilidade para com a instrução primária aos seus limites, levando à regulamentação local dessa obrigação. No âmbito da crença no poder regenerador da educação e da difusão dos sistemas escolares, as elites locais fazem uso desse processo para a definição de uma identidade municipal e para a defesa de objetivos particulares. Esta concepção nos motivou a avançar o estudo da formação do sistema de instrução pública no Brasil para além da análise estadual, estendendo essa investigação aos municípios, no caso, tomando Uberabinha como referência. Em seguida, estas constatações nos levaram a pensar um projeto de história da educação comparada, buscando compreender o fenômeno da formação do município pedagógico em algumas cidades do estado de Minas Gerais. Esta opção remeteu a uma reflexão sobre a importância e os cuidados para com a história comparada, bem como à discussão do processo de difusão dos sistemas escolares de ensino na segunda metade do séc. XIX e início do XX, avançando a análise para além das perspectivas nacional e estadual. O que comporta a investigação do município pedagógico em realidades diferenciadas do interior brasileiro, notadamente Minas Gerais, onde o estudo sob.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: Rosana Areal de Carvalho - Integrante / Wenceslau Gonçalves Neto - Coordenador.
2007 - 2008
Grupo Escolar de Mariana: política, educação, cotidiano
Descrição: Apesar de recente, a influência dos referenciais da história cultural sobre a pesquisa em história da educação aponta para uma produção bastante diversificada e abrangente, permitindo aos historiadores um recorte geográfico e temporal significativo, ou seja, passível de interceptação com a construção historiográfica de maior abrangência. Nessa mesma perspectiva, a ?nova história política?, ao trabalhar a esfera política como uma das práticas sociais que compõem a tessitura social possibilita a identificação e a leitura das relações entre a educação escolarizada e as ações políticas; ou seja, o diálogo, as intervenções, interseções, reelaborações e confluências entre a esfera política e educacional. No que tange à história da educação em Minas Gerais, podemos destacar as pesquisas em torno da Reforma João Pinheiro, em 1906, que instituiu, dentre outras ?modernidades?, o modelo do grupo escolar. Muitos estudos já foram publicados em torno dos grupos escolares da capital mineira como também de outras localidades do estado, possibilitando a construção de um cenário com características próprias, comuns e particulares. Particulares por se tratar de uma medida de âmbito estadual que, ao mesmo tempo, aponta para as especificidades de cada município, de cada escola. A proposta deste trabalho ? desdobramento da pesquisa sobre a constituição e implantação do Grupo Escolar de Mariana ? se insere na compreensão das relações políticas que intermediavam e influenciavam o cotidiano escolar. Como meio para identificação destas relações escolhemos dois personagens: o primeiro diretor da escola ? José Ignácio de Souza, farmacêutico formado pela Escola de Farmácia de Ouro Preto, oriundo do Triângulo ? e o Dr. Gomes Freire, médico, presidente da Câmara Municipal, senador estadual e patrono desta escola, que recebeu a denominação de Grupo Escolar Gomes Freire entre 1914 e 1931..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Rosana Areal de Carvalho - Coordenador / VIEIRA, Lívia Carolina - Integrante.
Número de produções C, T & A: 2
2007 - 2008
Grupo Escolar de Mariana: instrução e política
Descrição: Amparada no alargamento das fontes, objetos e abordagens propostos pela história cultural, a pesquisa no campo da história da educação tem apontado para a fragilidade de uma pretensa história da educação brasileira, como fenômeno comum, homogêneo a toda a nação. O reconhecimento do particular, da singularidade, sem negar a inserção do mesmo num contexto mais amplo, tem permitido aos pesquisadores reescreverem a história da educação no Brasil. Outra inegável contribuição vem da nova história política, reconhecendo que as relações políticas não são privilégios da elite, mas ações exercidas por todos os sujeitos em suas respectivas realidades. O objeto desta pesquisa ? as relações políticas que permearam a instalação e o funcionamento do Grupo Escolar de Mariana, está inserido no contexto da Reforma João Pinheiro (1906) que instituiu, dentre outras ?modernidades?, o modelo do grupo escolar. Muitos estudos já foram publicados em torno dos grupos escolares da capital mineira como também de outras localidades do estado, permitindo um estudo comparado que identifique os aspectos comuns e particulares. Tratando-se de uma medida de âmbito estadual, sua aplicação se encontra tangenciada pelas singularidades ? no nível do município, da escola, do corpo docente etc. A proposta deste trabalho ? desdobramento da pesquisa sobre a constituição e implantação do Grupo Escolar de Mariana ? se insere na compreensão das relações políticas que intermediavam e influenciavam o cotidiano escolar. Como meio para identificação destas relações escolhemos dois personagens: o primeiro diretor da escola ? José Ignácio de Sousa, farmacêutico formado pela Escola de Farmácia de Ouro Preto, que ocupou o cargo entre 1909 e 1917; e o Dr. Gomes Freire, médico formado pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, presidente da Câmara Municipal em Mariana, senador estadual e patrono da escola que recebeu seu nome entre 1914 e 1931. Distintas trajetórias que vão se encontrar num cenário ímpar: Ouro Preto,.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Rosana Areal de Carvalho - Coordenador / VIEIRA, Lívia Carolina - Integrante.
2005 - 2006
Dom Benevides: a escola faz cem anos
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Rosana Areal de Carvalho - Coordenador.Financiador(es): Universidade Federal de Ouro Preto - Bolsa.
2005 - 2006
A formação de Professores na UFOP: analisando os cursos de licenciatura
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Rosana Areal de Carvalho - Integrante / Nunes, Celia Maria Fernandes - Coordenador.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Bolsa.
2005 - 2006
?Dom Benevides - a escola faz cem anos?
Descrição: ?Dom Benevides - a escola faz cem anos? propõe a construção narrativa da história de uma escola pública situada em Mariana ? MG, preparando para as comemorações do seu centenário. Trata-se de um projeto que tem o objetivo de desvendar o espaço de memória representado pela escola, criada no contexto peculiar de uma cidade do interior, de origem colonial, em meio à consolidação da então recente república brasileira. A pesquisa histórica vem sendo desenvolvida em duas frentes: no acervo mantido pela própria escola e nos documentos do Arquivo Público Mineiro. No entanto, se faz necessária a busca de outras fontes que venham não só acrescentar informações quanto ao objeto já delimitado, como também passem a integrar um acervo de fontes para o estudo e a pesquisa sobre a história da educação em Mariana. Nesse sentido, este projeto amplia esse novo campo de trabalho, articulando a história com a educação e pretendendo, também, estimular e alimentar outras pesquisas ? exploratórias ou analíticas ? acerca da história da educação, não só em Mariana, como em todos os municípios que hoje compõem a Região dos Inconfidentes. Um outro objetivo é promover a conservação e divulgação dos documentos produzidos pelas escolas da região..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Rosana Areal de Carvalho - Coordenador / Elisangela F. Marques - Integrante.Financiador(es): Universidade Federal de Ouro Preto - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 3


Outros Projetos


2014 - 2014
Fontes documentais para o ensino de história da educação
Descrição: Este trabalho tem como principal objetivo organizar e catalogar um rico acervo documental referente à História da Educação a ser disponibilizado para os alunos das licenciaturas e demais interessados, com o intuito de estimular uma prática mais autônoma na produção de conhecimento e, consequentemente, trabalhos acadêmicos mais consistentes. A construção desse acervo documental constou de várias etapas conforme a necessidade de cada acervo, tais como: digitalização, migração de arquivos jpg para pdf, classificação, organização e catalogação. O acervo compõem-se de quatro conjuntos: 1. Documentos do Arquivo Nacional do Rio de Janeiro referentes aos debates e ações em prol da educação brasileira durante as primeiras décadas republicanas; 2. Acervo da Escola Estadual ?Dom Benevides, composto por livros de ata, termos de posse, livros de matrícula, inventários dentre outros; 3. Coleção de Manuais de História da Educação, no qual constam algumas obras raras, essenciais para a pesquisa sobre o ensino de história da educação; 4. Obras de Primitivo Moacyr, historiador da educação brasileira, autor de dezesseis volumes sobre o tema, publicados em 1916 (um volume) e os demais entre 1936 e 1944, só encontrados em sebos e algumas poucas bibliotecas. A digitalização dessas obras contempla necessidades prementes de pesquisas sobre a legislação das províncias no período Imperial e do período republicano até os anos 30. A importância deste trabalho reside, em primeiro lugar, por facilitar o acesso aos alunos e demais interessados, pois os documentos foram digitalizados e estarão disponíveis no site do Grupo de Pesquisa de História da Educação da UFOP, que está em fase de construção é havendo ainda a possibilidade de publicá-los como ebook, através de um projeto para a Sociedade Brasileira de História da Educação ? SBHE. Além disso, o acervo cuida de enriquecer e estimular a pesquisa e as atividades didáticas da disciplina de história da educação..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Rosana Areal de Carvalho - Coordenador / Maria Clara Cobucci Soares de Moura - Integrante.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Educação / Subárea: Fundamentos da Educação/Especialidade: História da Educação.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: METODOLOGIA DO ENSINO DE HISTÓRIA.


Idiomas


Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
CARVALHO, Rosana Areal2018 CARVALHO, Rosana Areal; MACHADO, Raphael Ribeiro . A história da educação brasileira na produção de Primitivo Moacyr / The history of brazilian education in the production of Primitivo Moacyr. Revista de História e Historiografia da Educação, v. 2, p. 147-169, 2018.

2.
CARVALHO, Rosana Areal2017CARVALHO, Rosana Areal. DAS RAÍZES À FORMAÇÃO DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA Os subsídios de Primitivo Moacyr. HISTÓRIA & PERSPECTIVAS, v. 1, p. 233-256, 2017.

3.
CARVALHO, ROSANA AREAL DE2016 CARVALHO, ROSANA AREAL DE; MACHADO, Raphael Ribeiro . Primitivo Moacyr e a produção historiográfica: entre o modus operandi do IHGB e a chancela do INEP. Acta Scientiarum. Education (Print), v. 38, p. 355, 2016.

4.
CARVALHO, Rosana Areal2016CARVALHO, Rosana Areal; MACHADO, Raphael Ribeiro . Primitivo Moacyr and historiography: between the IHGB?s modus operandi and INEP?s authorization. Acta Scientiarium, v. 38, p. 355-364, 2016.

5.
CARVALHO, Rosana Areal;CARVALHO, ROSANA AREAL DE2015CARVALHO, Rosana Areal; MELO, G. F. M. . NACIONAL E CONTINENTAL ? BRASIL E AMÉRICAS NA PERSPECTIVA DE PRIMITIVO MOACYR. CADERNOS DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO (UFU. IMPRESSO), v. 14, p. 773-786, 2015.

6.
CARVALHO, Rosana Areal;CARVALHO, ROSANA AREAL DE2012CARVALHO, Rosana Areal; COUTRIM, R. M. E. ; ALMEIDA, J. P. P. . Relação Escola e Família: uma contribuição sócio-histórica. Cadernos de História da Educação (UFU. Impresso), v. 11, p. 627-640, 2012.

7.
CARVALHO, Rosana Areal;CARVALHO, ROSANA AREAL DE2011CARVALHO, Rosana Areal; BERNARDO, F. O. . Caixa Escolar: instituto inestimável para execução do projeto da educação primária. Educação em Foco (Juiz de Fora), v. 16/2, p. 141-158, 2011.

8.
CARVALHO, Rosana Areal;CARVALHO, ROSANA AREAL DE2009CARVALHO, Rosana Areal; VIEIRA, L. C. . Os palanques do republicano Gomes Henrique Freire de Andrade. LPH (UFOP), v. 19, p. 28-46, 2009.

9.
CARVALHO, Rosana Areal;CARVALHO, ROSANA AREAL DE2008CARVALHO, Rosana Areal; VIEIRA, L. C. . Meninos cidadãos e cidadãos meninos. Revista do Arquivo Publico Mineiro, v. XLIV, p. 144-151, 2008.

10.
CARVALHO, Rosana Areal;CARVALHO, ROSANA AREAL DE2008CARVALHO, Rosana Areal; VIEIRA, L. C. . O Cotidiano e a política no espaço escolar: o Relatório de 1911 do Grupo Escolar de Mariana. Cadernos de História da Educação (UFU. Impresso), v. 7, p. 263-276, 2008.

11.
CARVALHO, Rosana Areal;CARVALHO, ROSANA AREAL DE2006CARVALHO, Rosana Areal; MARQUES, E. F. ; FARIA, V. L. . Grupo Escolar de Mariana: educação pública em Mariana no início do século XX. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, v. 21, p. 2-14, 2006.

12.
CARVALHO, Rosana Areal;CARVALHO, ROSANA AREAL DE2000CARVALHO, Rosana Areal; ALVES FILHO, E. . O papel da Associação Comercial, Industrial e Agropecuária na industrialização de Uberlândia. História & Perspectivas, Uberlândia, v. 22, p. 115-142, 2000.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
CARVALHO, Rosana Areal. O Cônsul do Rei: José Alcino Bicalho. 1. ed. Belo Horizonte: Biografa, 2017. v. 1. 339p .

2.
CARVALHO, Rosana Areal; BARRETO, R. A. D. N. (Org.) ; GIL, N. (Org.) . Moderno, Modernidade e Modernização: a educação nos projetos de Brasil séculos XIX e XX - Dimensões teórico-metodológicas. 1. ed. Belo Horizonte: Mazza, 2017. v. 1.

3.
MESQUITA, I. M. (Org.) ; CARVALHO, Rosana Areal (Org.) ; FARIA FILHO, Luciano Mendes (Org.) . Nas dobras de Clio: história social e história da educação. 1. ed. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2014. v. 1. 214p .

4.
MESQUITA, I. M. (Org.) ; CARVALHO, Rosana Areal (Org.) . Clássicos da Educação Vol. III. 1a.. ed. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2013. 171p .

5.
HAMDAN, Juliana (Org.) ; FONSECA, M. V. (Org.) ; CARVALHO, Rosana Areal (Org.) . Entre o Seminário e o Grupo Escolar: a história da educação em Mariana (XVIII-XX). 1a.. ed. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2013. v. 1. 165p .

Capítulos de livros publicados
1.
CARVALHO, Rosana Areal; VALLE, I. ; DAROS, M. D. . Educação e modernização. In: GIL, N.; BARRETO, R. A. D. N.; CARVALHO, R. A.. (Org.). Moderno Modernidade e Modernização: a educação nos projetos de Brasil séculos XIX e XX- Dimensões teórico-metodológicas. 1ed.Belo Horizonte: Mazza, 2017, v. , p. 82-105.

2.
CARVALHO, Rosana Areal; MACHADO, Raphael Ribeiro . Os subsídios de Primitivo Moacyr para a modernização da educação brasileira. In: CARVALHO, M.V.C.; LAGES, R.C.; GASPAR, V.. (Org.). Moderno, modernidade e modernização: a educação nos projetos de Brasil - séculos XIX e XX. 1ed.Belo Horizonte: Mazza, 2016, v. 4, p. 115-132.

3.
MESQUITA, I. M. ; CARVALHO, Rosana Areal . Christopher Hill: virando a historiografia de ponta-cabeça - um possível diálogo com a História da Educação?. In: MESQUITA, I. M.; CARVALHO, R. A.; FARIA FILHO, L. M.. (Org.). Nas dobras de Clio: história social e história da educação. 1ed.Belo Horizonte: Mazza Edições, 2014, v. 1, p. 11-30.

4.
CARVALHO, Rosana Areal. Primitivo Moacyr e as ações parlamentares em prol da educação brasileira. In: VALLE, Ione Ribeiro; HAMDAM, Juliana Cesário; DAROS, Maria das Dores. (Org.). Moderno Modernidade e Modernização. 1ed.Belo Horizonte: Mazza Edições, 2014, v. 2, p. 185-199.

5.
CARVALHO, Rosana Areal; MESQUITA, I. M. . O ensino público no Congresso Nacional. Breve notícia, de Primitivo Moacyr. In: CARVALHO, R. A.; MESQUITA, I. M.. (Org.). Clássicos da Educação Brasileira. 1a.ed.Belo Horizonte: Mazza Edições, 2013, v. III, p. 47-64.

6.
CARVALHO, Rosana Areal; VIEIRA, L. C. . Política e educação: enlaces e entrelaces no relatório de 1911 do Grupo Escolar de Mariana. In: HAMDAN, Juliana Cesário; FONSECA, Marcus Vinicius; CARVALHO, Rosana Areal de.. (Org.). Entre o Seminário e o Grupo Escolar: a história da educação em Mariana (XVIII-XX). 1a.ed.Belo Horizonte: Mazza Edições, 2013, v. 1, p. 99-112.

7.
CARVALHO, Rosana Areal; BERNARDO, F. O. . O Grupo Escolar de Mariana e a difusão do ideário político-social republicano. In: HAMDAN, Juliana Cesário; FONSECA, Marcus Vinicius; CARVALHO, Rosana Areal de.. (Org.). Entre o Seminário e o Grupo Escolar: a história da educação em Mariana (XVIII-XX). 1a.ed.Belo Horizonte: Mazza Edições, 2013, v. 1, p. 113-126.

8.
CARVALHO, Rosana Areal; BERNARDO, F. O. . Quando as forças políticas se fazem presentes: educação em Mariana (1891-1909). In: GONÇALVES NETO, Wenceslau; CARVALHO, Carlos Henrique. (Org.). O município e a educação no Brasil: Minas Gerais na Primeira República. 1ed.Campinas: Alínea, 2012, v. , p. 157-177.

9.
CARVALHO, Rosana Areal; Nunes, C.M.F. . Discutindo a formação de professores à luz das políticas e orientações curriculares recentes. In: Adriana Maria de Figueiredo. (Org.). Professor, Profissão em 3 tempos: Gênero, Saúde e Saber Docente. 1ed.Ouro Preto: Editora da UFOP, 2006, v. , p. 87-110.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
CARVALHO, ROSANA AREAL DE; SILVA, F. A. O. R. . ?Defenderá ele os direitos de Deus e da comunidade cristã?: estudo exploratório sobre a escola na visão do jornal católico O Arquidiocesano (1959-1991). In: III Jornadas Prensa Pedagógica, 2018, Salamanca. Prensa Pedagógica y Patrimonio Histórico Educativo, 2018.

2.
SPINDULA, A. L. ; CARVALHO, ROSANA AREAL DE . No interior da Vida Doméstica: um estudo exploratório da revista. In: II Congresso Internacional de Educação, 2018, Sorocaba. História, historiografia, políticas e práticas, 2018.

3.
CARVALHO, Rosana Areal; MACHADO, Raphael Ribeiro . A ciência a serviço do progresso: a matriz historiográfica moacyrniana e a maneira de se fazer história da educação no Brasil. In: do XII Congresso Iberoamericano de História da Educação Latino-americana ? CIHELA, 2016, Medellín. do XII Congresso Iberoamericano de História da Educação Latino-americana ? CIHELA, 2016.

4.
EVANGELISTA, R. J. ; CARVALHO, Rosana Areal . A MORAL E CÍVICA NO ESPAÇO ESCOLAR E NA IMPRENSA EM MARIANA-MG (1969 - 1979). In: XX Encontro Regional de História, 2016, Uberaba. XX Encontro Regional de História. História em tempos de crise, 2016.

5.
CARVALHO, Rosana Areal; MACHADO, Raphael Ribeiro . CAMINHOS PERCORRIDOS: A OBRA MOACYRNIANA E OS POSSÍVEIS OLHARES PARA A HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA. In: XI Congresso Luso Brasileiro de História da Educação, 2016, Porto. ANAIS DO XICOLUBHE - INVESTIGAR, INTERVIR E PRESERVAR: CAMINHOS DA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO LUSO-BRASILEIRA, 2016. v. Eixo 2. p. 145-158.

6.
CARVALHO, Rosana Areal; MACHADO, Raphael Ribeiro ; SILVA, T. M. . Os subsídios de Primitivo Moacyr para a modernização da educação brasileira. In: VIII CONGRESSO BRASILEIRO DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO, 2015, Maringá. Anais do VIII Congresso Brasileiro de História da Educação - Matrizes interpretativas e internacionalização, 2015.

7.
CARVALHO, Rosana Areal; SILVA, F. A. O. R. ; EVANGELISTA, R. J. . Experiências narradas: trajetórias de educadoras entre os anos de 1940 a 1980 (Mariana-MG). In: VIII Congresso Brasileiro de História da Educação, 2015, Maringá. Anais do VIII Congresso Brasileiro de História da Educação, 2015.

8.
CARVALHO, Rosana Areal; EVANGELISTA, R. J. ; SILVA, F. A. O. R. . O Arquidiocesano e a formação docente nos anos de 1960: leituras do feminino. In: VIII Congresso de Ensino e Pesquisa em História da Educação de Minas Gerais, 2015, Belo Horizonte. VIII Congresso de Ensino e Pesquisa em História da Educação de Minas Gerais, 2015.

9.
CARVALHO, Rosana Areal; MELO, G. F. M. . Nacional e Continental - Brasil e Américas na perspectiva de Primitivo Moacyr. In: XI CONGRESO IBEROAMERICANO DE HISTORIA DE LA EDUCACIÓN LATINOAMERICANA - XI CIHELA, 2014, Toluca. Sujetos, poder y disputa por la educación, 2014. p. 2935-2937.

10.
CARVALHO, Rosana Areal. Das raízes à formação da educação brasileira: os subsidios de Primitivo Moacyr. In: XI CONGRESO IBEROAMERICANO DE HISTORIA DE LA EDUCACIÓN LATINOAMERICANA - XI CIHELA, 2014, Toluca. Sujetos, poder y disputa por la educación, 2014. p. 5747-5759.

11.
CARVALHO, Rosana Areal; PEREIRA, K. K. ; SOUZA, J. M. ; RODRIGUES, W. C. . Perspectivas de pesquisa sobre a gestão no Grupo Escolar Dom Benevides - Mariana - MG - 1946-1959. In: IX Simpósio de Formação e Profissão Docente, 2013, Ouro Preto. IX Simpósio de Formação e Profissão Docente, 2013.

12.
CARVALHO, Rosana Areal; PEREIRA, K. K. ; SOUZA, J. M. ; RODRIGUES, W. C. . Para além do ensino religioso: as práticas educativas católicas na escola. In: VII Congresso Brasileiro de História da Educação, 2013, Cuiabá. Circuitos e Fronteiras da História da Educação no Brasil, 2013.

13.
CARVALHO, Rosana Areal; MELO, G. F. M. . Nacional e Continental - Brasil e Américas na perspectiva de Primitivo Moacyr. In: VII Congresso Brasileiro de História da Educação, 2013, Cuiabá. Anais do VII Congresso Brasileiro de História da Educação. Circuitos e Fronteiras da História da Educação no Brasil, 2013.

14.
CARVALHO, Rosana Areal; PEREIRA, K. K. . UNIDADE NÃO SIGNIFICA UNIFORMIDADE. A UNIDADE PRESSUPÕE DIVERSIDADE. In: XXVII SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA, 2013, NATAL. CONHECIMENTO HISTÓRICO E DIÁLOGO SOCIAL, 2013.

15.
CARVALHO, Rosana Areal; PEREIRA, K. K. ; RODRIGUES, W. C. ; SOUZA, J. M. . A teoria na prática: as ideias pedagógicas e seus reflexos na prática e na gestão escolar. In: VII Congresso de Pesquisa e Ensino de História da Educação em Minas Gerais, 2013, MARIANA. Congresso de Pesquisa e Ensino de História da Educação em Minas Gerais: a escrita da História da Educação em Minas e no Brasil, 2013.

16.
CARVALHO, Rosana Areal; PEREIRA, K. K. ; RODRIGUES, W. C. ; SOUZA, J. M. . Quando a casa e a Igreja vão à escola: a sobreposição das funções sociais das mulheres no exercício do magistério. In: VII Congresso de Pesquisa e Ensino em História da Educação em Minas Gerais: A Escrita da História da Educação em Minas Gerais e no Brasil, 2013, MARIANA. VII Congresso de Pesquisa e Ensino em História da Educação em Minas Gerais: A Escrita da História da Educação em Minas Gerais e no Brasil, 2013.

17.
CARVALHO, Rosana Areal. Primitivo Moacyr e as ações parlamentares em prol da educação brasileira. In: IV Encontro Norte Nordeste de História da Educação, 2012, Aracaju. História da educação: imprensa, impressos e práticas educativas. Aracaju: Universidade Tiradentes, 2012.

18.
CARVALHO, Rosana Areal; BERNARDO, F. O. . Representações da República e a disseminação do ideário político-social republicano. In: 33 International Standing Conference for the History of Education, 2011, San Luis Potosí. Anais do 33 International Standing Conference for the History of Education, 2011.

19.
CARVALHO, Rosana Areal; SILVA, J. J. R. . As Damas de Ferro do Grupo Escolar Dom Benevides. In: VI Congresso de Pesquisa e Ensino de História da Educação em Minas Gerais: 10 anos - balanços e perspectivas da pesquisa em História da Educação em Minas Gerais, 2011, Viçosa. Anais do VI Congresso de Ensino e Pesquisa de História da Educação em Minas Gerais.. Viçosa, 2011.

20.
CARVALHO, Rosana Areal; MACHADO, Raphael Ribeiro . Educação intelectual, moral e física: as influências de Herbert Spencer na criação do programa de ensino primário mineiro de 1906. In: VI Congresso Brasileiro de História da Educação: Invenção, Tradição e Escritas da História da Educação no Brasil, 2011, Vitória. Anais do VI Congresso Brasileiro de História da Educação, 2011.

21.
CARVALHO, Rosana Areal; BERNARDO, F. O. ; MACHADO, Raphael Ribeiro . Caixa Escolar ? instituto inestimável para execução do projeto da educação primária. In: VIII Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação, 2010, São Luiz - Maranhão. Resumos e Textos Completos VIII Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação, 2010.

22.
CARVALHO, Rosana Areal; MACHADO, Raphael Ribeiro ; BERNARDO, F. O. . O PROGRAMA DE ENSINO PRIMÁRIO DE 1906 COMO ESPELHO DO PROJETO CIVILIZADOR REPUBLICANO. In: VIII Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação, 2010, São Luiz - Maranhão. Resumos e Textos Completos VIII Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação, 2010.

23.
CARVALHO, Rosana Areal; LIMA, G. . Educação nos tempos de chumbo: uma visão do pensamento conservador católico através das páginas do jornal. In: Simpósio Nacional de História, 2009, Fortaleza. Anais do ... Simpósio Nacional de História, 2009.

24.
CARVALHO, Rosana Areal; BERNARDO, F. O. ; CRUZ, G. A. . A EDUCAÇÃO NA DESORDEM. In: V Congresso de Estudos e Pesquisas, 2009, Campinas2. Anais do V Congresso de Estudos e Pesquisas, 2009.

25.
BERNARDO, F. O. ; CARVALHO, Rosana Areal ; CRUZ, G. A. . A Caixa Escolar e a bandeira republicana de educação para o povo. In: IX Congresso Ibero-americano de Educação Latino-Americana, 2009, Rio de Janeiro. Anais do IX Congresso Ibero-americano de Educação Latino-Americana, 2009.

26.
CARVALHO, Rosana Areal. A civilidade segundo José Ignácio de Souza. In: V Congresso de Pesquisa e Ensino de História da Educação em Minas Gerais, 2009, Montes Claros. Anais do V Congresso de Pesquisa e Ensino de História da Educação em Minas Gerais.

27.
CARVALHO, Rosana Areal; VIEIRA, L. C. . A Caixa Escolar e a bandeira republicana de educação para o povo. In: V Congresso Brasileiro de História da Educação, 2008, Aracaju. V Congresso Brasileiro de História da Educação. O ensino e a pesquisa em história da educação. Aracaju: Universidade Federal de Sergipe /Universidade Tiradentes, 2008.

28.
CARVALHO, Rosana Areal; VIEIRA, L. C. . Política e educação: enlaces e entrelaces no Relatório de 1911 do Grupo Escolar de Mariana. In: IV Congresso de Pesquisa e Ensino de História da Educação em Minas Gerais, 2007. IV Congresso de Pesquisa e Ensino de História da Educação em Minas Gerais Anais. Juiz de Fora: Produtora de Multimeios da UFJF, 2007.

29.
CARVALHO, Rosana Areal; VIEIRA, L. C. . Grupo Escolar de Mariana: política, educação e cotidiano escolar. In: XXIV Simpósio Nacional de História, 2007, São Leopoldo. História e multidisciplinaridade: territórios e deslocamentos: Anais XXIV Simpósio Naconal de História, 2007.

30.
Nunes, C.M.F. ; CARVALHO, Rosana Areal ; CALDEIRA, S. ; SILVA, R. F. . A formação de professores na UFOP: Analisando os cursos de Licenciatura. In: XIII Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino, 2006, Recife. Anais do XIII Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino 2006, 2006.

31.
CALDEIRA, S. ; CARVALHO, Rosana Areal ; Nunes, C.M.F. . A formação de professores em História: uma análise do curso de licenciatura da UFOP. In: VI Encontro Nacional de Pesquisadores de Ensino de História, 2006, Belo Horizonte. Anais do VII Encontro Nacional de Pesquisadores em ensino de História, 2006.

32.
CARVALHO, Rosana Areal; MARQUES, E. F. ; FARIA, V. L. . O Grupo Escolar de Mariana e as fontes para a história da educação na Região dos Inconfidentes. In: VI Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação, 2006. Anais do VI Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação, 2006.

33.
CARVALHO, Rosana Areal. Dom Benevides: a escola faz cem anos. In: XXIII Simpósio Nacional de História, 2005, Londrina - PR. Simpósio Nacional de História (23:2005: Londrina, PR) Anais [do] Simpósio Nacional de História: história: guerra e paz, 2005.

34.
CARVALHO, Rosana Areal. Grupo Escolar de Mariana: em busca de fontes para a história da educação. In: VI Jornada do HISTEDBR, 2005, Ponta Grossa. Reconstrução história das instituições escolares no Brasil. Campinas: Gráfica FE:HISTEDBR, 2005. p. 211-212.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
BERNARDO, F. O. ; CARVALHO, Rosana Areal . Caixa escolar: Financiamento ou Beneficiamento?. In: VI Simpósio de Formação Docente, 2009, Mariana. Anais do VI Simpósio de Formação Docente, 2009.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
MOURA, M. C. C. S. ; CARVALHO, ROSANA AREAL DE . Primitivo Moacyr: um pesquisador de seu tempo. In: XXI Encontro Regional da ANPUH-MG, 2018, Montes Claros. XXI Encontro Regional da ANPUH-MG. História, democracia e resistências. Caderno de resumos, 2018.

2.
NUNES, K. D. ; CARVALHO, ROSANA AREAL DE . Falando aos trabalhadores brasileiros: a atuação do ministro Marcondes Filho. In: X Seminário Brasileiro de Teoria e História da Historiografia, 2018, Mariana. Emergências e desafios contemporâneos à historiografia, 2018.

3.
CARVALHO, ROSANA AREAL DE; MACHADO, Raphael Ribeiro . Emancipation, modernity, state and schooling in the work of Primitivo Moacyr. In: 39 ISCHE International Standing Conference for the History of Education, 2017, Buenos Aires. Book of Abstracts - Education and emancipacion, 2017.

4.
PEREIRA, K. K. ; CARVALHO, ROSANA AREAL DE . The Colégio Ordem e Progresso of the civil police of Minas Gerais - 1962 to 1970: a representatio of the teaching activity betwenn two worlds. In: 39 ISCHE International Standing Conference for the History of Education, 2017, Buenos Aires. Book of Abstracts - Education and emancipation, 2017.

5.
CARVALHO, Rosana Areal; MACHADO, Raphael Ribeiro . Construindo as redes de sociabilidades na trajetória e obra de Primitivo Moacyr. In: IX Congresso Brasileiro de História da Educação, 2017, João Pessoa. História da Educação: global, nacional e regional, 2017.

6.
OLIVEIRA, I. L. L. ; SILVA, F. A. O. R. ; CARVALHO, Rosana Areal . Escrita de si e formação docente. In: VII Congresso Internacional de Pesquisa Autobiográfica (CIPA), 2016, Cuiabá. Anais VII CIPA, 2016.

7.
OLIVEIRA, I. L. L. ; SILVA, F. A. O. R. ; CARVALHO, Rosana Areal . A escrita de si como elemento formativo. In: 12ª Reunião Científica Regional Sudeste da ANPED, 2016, Vitõria. Anais do XII Encontro de Pesquisa em Educação da Região Sudeste. Vitória: Universidade Federal do Espírito Santo, 2016. p. 536.

8.
OLIVEIRA, I. L. L. ; SILVA, F. A. O. R. ; CARVALHO, Rosana Areal . Identidade docente e políticas públicas educacionais brasileiras nos anos 1990. In: VII Seminário Internacional de la Red KIPUS, 2016, Buenos Aires. Anais do VII Seminário Internacional de la Red Kipus 2016, 2016.

9.
CARVALHO, Rosana Areal; MACHADO, Raphael Ribeiro ; SILVA, T. M. . Os subsídios de Primitivo Moacyr para a modernização da educação brasileira. In: VIII Congresso de Ensino e Pesquisa em História da Educação de Minas Gerais, 2015, Belo Horizonte. VIII Congresso de Ensino e Pesquisa em História da Educação de Minas Gerais, 2015.

10.
CARVALHO, Rosana Areal; PEREIRA, K. K. ; SOUZA, J. M. ; RODRIGUES, W. C. . Para além do ensino religioso: as práticas educativas católicas na escola. In: VII Congresso Brasileiro de História da Educação, 2013, Cuiabá. Circuitos e Fronteiras da História da Educação no Brasil, 2013.

11.
CARVALHO, Rosana Areal; BERNARDO, F. O. . Representações da República e a disseminação do ideário político-social republicano. In: 33 International Standing Conference for the History of Education, 2011, San Luis Potosí. Anais do 33 International Standing Conference for the History of Education, 2011.

12.
CARVALHO, Rosana Areal; MACHADO, Raphael Ribeiro . Educação intelectual, moral e física: as influências de Herbert Spencer na criação do programa de ensino primário mineiro de 1906. In: VI Congresso Brasileiro de história da educação: Invenção, Tradição e Escritas da História da Educação no Brasil, 2011, Vitória. Anais do VI Congresso Brasileiro de História da Educação, 2011.

13.
CARVALHO, Rosana Areal; MACHADO, Raphael Ribeiro ; BERNARDO, F. O. . O PROGRAMA DE ENSINO PRIMÁRIO DE 1906 COMO ESPELHO DO PROJETO CIVILIZADOR REPUBLICANO. In: VIII Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação, 2010, São Luís. Resumos e Textos Completos VIII Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação, 2010.

14.
CARVALHO, Rosana Areal; BERNARDO, F. O. ; MACHADO, Raphael Ribeiro . Caixa Escolar: instituto inestimável para execução do projeto da educação primária. In: VIII Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação, 2010, São Luís. Resumos e Textos Completos VIII Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação, 2010.

15.
CARVALHO, Rosana Areal; LIMA, G. . Educação nos tempos de chumbo: uma visão do pensamento conservador católico através das páginas do jornal. In: Simpósio Nacional de História, 2009, Fortaleza. Anais do ... Simpósio Nacional de História, 2009.

16.
CARVALHO, Rosana Areal; BERNARDO, F. O. ; CRUZ, G. A. . A EDUCAÇÃO NA DESORDEM. In: VIII Seminário Nacional de Estudos e Pesquisas, 2009, Campinas. Anais do VIII Seminário Nacional de Estudos e Pesquisas, 2009.

17.
CRUZ, G. A. ; CARVALHO, Rosana Areal ; BERNARDO, F. O. . A Caixa Escolar e a bandeira republicana de educação para o povo. In: IX Congresso Ibero-americano de Educação Latino-americana, 2009, Rio de Janeiro. Anais do IX Congresso Ibero-americano de Educação Latino-americana, 2009.

18.
CARVALHO, Rosana Areal. Instrução e política no Grupo Escolar de Mariana. In: VII Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação, 2008, Porto. Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação, 7, 2008.

19.
GONCALVES NETO, W. ; CARVALHO, Rosana Areal . Capital e interior: manifestações em prol da instrução pública em Ouro Preto e Uberabinha (MG) nos anos iniciais da República brasileira. In: VII Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação, 2008, Porto. Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação, 7, 2008. p. 128-129.

20.
CARVALHO, Rosana Areal; VIEIRA, L. C. . A Caixa Escolar e a bandeira republicana de educação para o povo. In: V Congresso Brasileiro de História da Educação, 2008, Aracaju. V Congresso Brasileiro de História da Educação. O ensino e a pesquisa em história da educação. Livro de Resumos. Aracaju: Universidade Federal de Sergipe /Universidade Tiradentes, 2008. v. único. p. 195-195.

21.
GONCALVES NETO, W. ; CARVALHO, Rosana Areal . Capital e interior: manifestações em prol da instrução pública em Ouro Preto e Uberabinha (MG) nos anos iniciais da República. In: VII Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação, 2008, Porto - Portugal. Livro de Resumos. Porto - Portugal: Universidade do Porto, 2008. p. 128-129.

22.
CARVALHO, Rosana Areal; VIEIRA, L. C. . Política e educação: enlaces e entrelaces no Relatório de 1911 do Grupo Escolar de Mariana. In: IV Congresso de Pesquisa e Ensino de História da Educação em Minas Gerais, 2007. IV Congresso de Pesquisa e Ensino de História da Educação em Minas Gerais Caderno de Resumos, 2007. v. único. p. 71-72.

23.
CARVALHO, Rosana Areal; VIEIRA, L. C. . Grupo Escolar de Mariana: política, educação e cotidiano escolar. In: XXIV Simpósio Nacional de História, 2007. História e multidisciplinaridade: territórios e deslocamentos: Caderno de Resumos [do] 24o. Simpósio Internacional de História. São Leopoldo: Oikos, 2007. v. único. p. 14-14.

24.
CARVALHO, Rosana Areal; MARQUES, E. F. ; FARIA, V. L. . O Grupo Escolar de Mariana e as fontes para a história da educação na Região dos Inconfidentes. In: VI Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação, 2006, Uberlândia - MG - Brasil. Programação e Resumo VI Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação, 2006. v. único. p. 203-203.

25.
CALDEIRA, S. ; CARVALHO, Rosana Areal ; Nunes, C.M.F. . Historia e Letras: A formação de professores no Instituto de Ciências Humanas e Sociais da UFOP encontros e desencontros. In: I seminário de História do ICHS: caminhos da historiografia brasileira contemporânea, 2006, Mariana. Anais do I seminário de História do ICHS: caminhos da historiografia brasileira contemporânea, 2006.

26.
CARVALHO, Rosana Areal; FARIA, V. L. . Grupo Escolar de Mariana: a escola faz cem anos. In: III SIMPOED Simpósio de Formação e Profissão Docente, 2005, Mariana. Anais III SIMPOED, 2005.

27.
CARVALHO, Rosana Areal; FARIA, V. L. . Dom Benevides: a escola faz cem anos. In: XXIII Simpósio Nacional de História - História: guerra e paz, 2005, Londrina. XXIII Simpósio Nacional de História - História: guerra e paz Programa e Resumos. Londrina: Editorial Mídia, 2005. v. único. p. 413-413.

Apresentações de Trabalho
1.
MOURA, M. C. C. S. ; CARVALHO, ROSANA AREAL DE . Primitivo Moacyr: um pesquisador de seu tempo. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
CARVALHO, Rosana Areal; SILVA, F. A. O. R. . 'Defenderá ele os direitos de Deus e da comunidade cristã': estudo exploratório sobre a escola na visão do jornal católico O Arquiodesano (1959-1991). 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

3.
SOUZA, M. F. ; CARVALHO, ROSANA AREAL DE . O currículo oculto na prática pedagógica do Grupo Escolar de Mariana nos anos de 1960. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
PEREIRA, K. K. ; CARVALHO, ROSANA AREAL DE . A representação da atividade docente no Colégio Ordem e Progresso da Polícia Civil de Minas Gerais. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
CARVALHO, Rosana Areal; SILVA, F. A. O. R. ; OLIVEIRA, I. L. L. . PERSPECTIVAS DA IDENTIDADE DOCENTE A PARTIR DAS INFLUÊNCIAS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS EDUCACIONAIS BRASILEIRAS. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

6.
CARVALHO, Rosana Areal; MACHADO, Raphael Ribeiro . Caminhos percorridos: a obra moacyrniana e os possíveis olhares para a história da educação. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
OLIVEIRA, I. L. L. ; SILVA, F. A. O. R. ; CARVALHO, Rosana Areal . Escrita de si e formação docente. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
CARVALHO, Rosana Areal; MACHADO, Raphael Ribeiro . A CIÊNCIA A SERVIÇO DO PROGRESSO: A MATRIZ HISTORIOGRÁFICA MOACYRNIANA E A MANEIRA DE SE FAZER HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
OLIVEIRA, I. L. L. ; SILVA, F. A. O. R. ; CARVALHO, Rosana Areal . PERSPECTIVAS DA IDENTIDADE DOCENTE A PARTIR DAS INFLUÊNCIAS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS EDUCACIONAIS BRASILEIRAS. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

10.
CARVALHO, Rosana Areal. Direito à educação. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

11.
CARVALHO, Rosana Areal; MACHADO, Raphael Ribeiro ; SILVA, T. M. . Os subsídios de Primitivo Moacyr para a modernização da educação brasileira. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

12.
CARVALHO, Rosana Areal; SILVA, F. A. O. R. ; EVANGELISTA, R. J. . Experiências narradas: trajetórias de educadoras entre os anos de 1940 a 1980 (Mariana-MG). 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

13.
CARVALHO, Rosana Areal; PEREIRA, K. K. ; SOUZA, J. M. ; RODRIGUES, W. C. . Perspectivas de pesquisa sobre a gestão no Grupo Escolar Dom Benevides - Mariana - MG - 1946-1959. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

14.
CARVALHO, Rosana Areal; PEREIRA, K. K. ; SOUZA, J. M. ; RODRIGUES, W. C. . Para além do ensino religioso: as práticas educativas católicas na escola. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

15.
CARVALHO, Rosana Areal; PEREIRA, K. K. . Unidade não significa uniformidade. A unidade pressupõe diversidade. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

16.
CARVALHO, Rosana Areal; PEREIRA, K. K. ; RODRIGUES, W. C. ; SOUZA, J. M. . Damas de Ferro: as diretoras do Grupo Escolar Dom Benevides. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

17.
CARVALHO, Rosana Areal; SILVA, J. J. R. . As "damas de ferro" do Grupo Escolar "Dom Benevides". 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

18.
CARVALHO, Rosana Areal; BERNARDO, F. O. . Representações da República e a disseminação do ideário político-social republicano. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

19.
CARVALHO, Rosana Areal; MACHADO, Raphael Ribeiro . Educação intelectual, moral e física: as influências de Herbert Spencer na criação do programa de ensino primário mineiro de 1906. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

20.
CARVALHO, Rosana Areal; BERNARDO, F. O. . Perfis da Caixa Escolar:discussões sobre seus diversos usos a partir de estruturas semelhantes. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

21.
CARVALHO, Rosana Areal; BERNARDO, F. O. . Os projetos republicanos mineiros e a consolidação da instrução pública no início do século XX. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

22.
CARVALHO, Rosana Areal; BERNARDO, F. O. ; MACHADO, Raphael Ribeiro . Caixa Escolar: instituto inestimável para execução do projeto da educação primária. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

23.
CARVALHO, Rosana Areal; MACHADO, Raphael Ribeiro ; BERNARDO, F. O. . O PROGRAMA DE ENSINO PRIMÁRIO DE 1906 COMO ESPELHO DO PROJETO CIVILIZADOR REPUBLICANO. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

24.
CARVALHO, Rosana Areal; MENDONCA, L. O. A. . O curso preparatório da Escola de Minas no contexto do ensino secundário do século XIX.. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

25.
CARVALHO, Rosana Areal. Educação nos tempos de chumbo: a visão do pensamento conservador católico. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

26.
CARVALHO, Rosana Areal; BERNARDO, F. O. ; CRUZ, G. A. . A Caixa Escolar e a bandeira republicana de educação para o povo. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

27.
CARVALHO, Rosana Areal; BERNARDO, F. O. ; CRUZ, G. A. . A EDUCAÇÃO NA DESORDEM. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

28.
CARVALHO, Rosana Areal; VIEIRA, L. C. . A Caixa Escolar e a bandeira republicana de educação para o povo. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

Outras produções bibliográficas
1.
CARVALHO, Rosana Areal. 'Corpo e Alma' de O Mentor das Brasileiras. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais, 2012 (Resenha).

2.
CARVALHO, Rosana Areal; RODRIGUES, Elvis Hahn . Manuais didáticos de história do Brasil: entre a memória e o esquecimento 2010 (Resenha).

3.
CARVALHO, Rosana Areal. Portifólio 65 anos Associação Comercial de Uberlândia 1998 (pesquisa histórica e redação).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
CARVALHO, Rosana Areal. Seminário Regional de Pesquisa sobre Formação e Profissão Docente. 2014.

2.
CARVALHO, Rosana Areal. Revista Teoria e Prática da Educação. 2014.

3.
CARVALHO, Rosana Areal. Revista Eletrônica Cadernos de História. 2014.

4.
CARVALHO, Rosana Areal. XIX Seminário de Iniciação Científica da UFOP. 2011.

5.
CARVALHO, Rosana Areal. Revista Brasileira de História da Educação. 2010.


Demais tipos de produção técnica
1.
CARVALHO, Rosana Areal; XAVIER, M. C. ; MELO, C. M. M. . Clássicos da Educação Brasileira. 2012. (Coordenação de série).

Demais trabalhos
1.
CARVALHO, Rosana Areal. Pesquisa como ensino. 2003 (curso) .



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
MESQUITA, I. M.; CARVALHO, Rosana Areal; SANTOS, V. M.. Participação em banca de LUCIANA MATOS DOS SANTOS FIGUEIREDO BARRETO. O ENSINO CONTÁBIL NA ESCOLA DE COMÉRCIO CONSELHEIRO ORLANDO - ARACAJU/SERGIPE (1923-1944). 2018. Dissertação (Mestrado em EDUCAÇÃO) - Universidade Tiradentes.

2.
AZEVEDO, D. S.; CARVALHO, Rosana Areal; SOUZA, R. C.. Participação em banca de LEIDYLENI NOLASCO RODRIGUES BAGLI. A ATUAÇÃO DO PODER PÚBLICO MURIAEENSE NA EDUCAÇÃO DE 1871 A 1930. 2018. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Viçosa.

3.
ABREU JUNIOR, L. M.; PORTES, E. A.; CARVALHO, Rosana Areal. Participação em banca de FERNANDA AMARAL MOTA. A EDUCAÇÃO MUSICAL NO ENSINO PRIMÁRIO A PARTIR DO HYMNARIO ESCOLAR DE MINAS GERAIS-1926. 2016. Dissertação (Mestrado em Processos Socioeducativos e Práticas Escolares) - Universidade Federal de São João Del-Rei.

4.
PERIOTTO, M. R.; LAZARINI, A. Q.; CARVALHO, Rosana Areal. Participação em banca de ANALICE CZYZEWSKI. O ?POETA DO LÁPIS: O JORNAL DIABO COXO E A AÇÃO EDUCATIVA DA IMPRENSA NOS ANOS DE 1864-1865. 2015. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Estadual de Maringá.

5.
CARVALHO, Rosana Areal; GOUVEA, M. C. S.; VEIGA, C. G.; OLIVEIRA, C. M. C. A.. Participação em banca de Felipe Osvaldo Guimarães. Formação militar e amparo aos desvalidos na Companhia de Aprendizes Militares de Minas Gerais 1876-1891. 2014. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Minas Gerais.

6.
CARVALHO, Rosana Areal; LIMA, S. C. F.; GONCALVES NETO, W.. Participação em banca de Michelle Mattar Pereira de Oliveira. Seminário Sagrado Coração de Jesus: os padres lazaristas e a formação religiosa em Diamantina-MG, 1950-1964. 2014. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Uberlândia.

7.
CARVALHO, Rosana Areal; AZEVEDO, D. S.; CARDOSO, F. A.. Participação em banca de Talitha Estevam Moreira Cabral. O processo de adoecimento do magistério público primário no início do século XX: indícios do mal-estar docente nos grupos escolares mineiros 1906-1930. 2014. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Viçosa.

8.
JINZENJI, M. Y.; CARVALHO, Rosana Areal; SCHUELER, A. F. M.; OLIVEIRA, M. A. T.. Participação em banca de Fabiana de Oliveira Bernardo. Promoção da frequência escolar na instrução pública mineira: organização, implementação e representações da caixa escolar - (1911-1913). 2014. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Minas Gerais.

9.
CARVALHO, Rosana Areal; FARIA FILHO, Luciano Mendes; GALVAO, A. M. O.. Participação em banca de Juliana Goretti Aparecida Braga Viega. O processo de legitimação do grupo escolar como instituição de saber. Ouro Preto, Minas Gerais, 1900-1920. 2012. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Minas Gerais.

10.
CARVALHO, Rosana Areal; GONCALVES NETO, W.; VASCONCELOS, R. I. V.. Participação em banca de Roger Alves Vieira. A formação do ensino superior privado em Uberlândia/MG e as experiências de seus trabalhadores 1996-2006. 2012. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Uberlândia.

11.
BITTAR, M.; CARVALHO, Rosana Areal; Ferreira Jr, Amarílio; Hayashi, Carlos Roberto Massao. Participação em banca de Lívia Carolina Vieira. Das escolas isoladas ao Grupo Escolar: a instrução pública e primária de Mariana-MG (1889-1915). 2011. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de São Carlos.

12.
ROCHA, M. B. M.; CARVALHO, Rosana Areal; Barata, Alexandre Mansur; CUNHA JR. C. F. F.. Participação em banca de Elvis Hahn Rodrigues. Entre raças e o território: os projetos de nação na História do Brasil de João Ribeiro. 2011. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Juiz de Fora.

13.
CARVALHO, Rosana Areal; MIRANDA, S. R.; ROCHA, M. B. M.. Participação em banca de Elvis Hahn Rodrigues. Projetos de nação e manuais escolares de história: a história do Brasil de João Ribeiro. 2010. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-graduação em Educação) - Universidade Federal de Juiz de Fora.

14.
GATTI JUNIOR, D.; CARVALHO, Rosana Areal; CARVALHO, C. H.. Participação em banca de Renata Fernandes e Silva. A história ensinada em Ipuã em dois tempos: 1960 e 2000. 2007. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Uberlândia.

15.
CARVALHO, Rosana Areal. Participação em banca de Jussara Pereira da Silva. A inserção da mulher no mercado de trabalho no estado de Minas Gerais na década de 90. 2002. Dissertação (Mestrado em Economia) - Universidade Federal de Uberlândia.

Teses de doutorado
1.
BONTEMPI JUNIOR, B.; CARVALHO, ROSANA AREAL DE; MORAES, D. Z.; GONCALVES, M. C.; SILVA, I. B.. Participação em banca de Omair Guilherme Tizzot Filho. Positivismo e educação na obra de José Feliciano de Oliveira. 2017. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade de São Paulo.

2.
CARVALHO, Rosana Areal; FONSECA, T. N.; LOPES, E. M. T.. Participação em banca de Ismael Krishna de Andrade Neiva. O ensino do Desenho na Escola Normal de Belo Horizonte. 2016. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal de Minas Gerais.

3.
FARIA FILHO, Luciano Mendes; ALBUQUERQUE JUNIOR, D. M.; CARVALHO, Rosana Areal; GALVAO, A. M. O.; GOUVEA, M. C. S.. Participação em banca de Matheus da Cruz e Zica. Diversificação dos modos de ser masculino e estatização da violência masculina na escrita literária e jornalística de Bernardo Guimarães (1869-1872). 2011. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal de Minas Gerais.

4.
FARIA FILHO, Luciano Mendes; CARVALHO, Rosana Areal; VILLALTA, L. C.; PERIOTTO, M. R.; GALVAO, A. M. O.. Participação em banca de Marcilaine Soares Inácio Gomes. Educação e Política em Minas Gerais: o caso das sociedades políticas, literárias e filantrópicas 1831/1840. 2010. Tese (Doutorado em Programa da Pós Graduação em Educação) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Qualificações de Mestrado
1.
MESQUITA, I. M.; CARVALHO, ROSANA AREAL DE; SANTOS, V. M.. Participação em banca de LUCIANA MATOS DOS SANTOS FIGUEIREDO BARRETO. A ESCOLA DE COMÉRCIO CONSELHEIRO ORLANDO ? ARACAJU/SERGIPE (1923-1944): UMA FORMAÇÃO PROFISSIONAL CONTÁBIL?. 2018 - Universidade Tiradentes.

2.
PADUA, K. C.; CARVALHO, ROSANA AREAL DE. Participação em banca de ELIANA MEDINA FONSECA. ENSINO SUPERIOR E MUDANÇAS EDUCACIONAIS DO SÉCULO XXI: ESTUDO DE CASO DE UMA INSTITUIÇÃO PRIVADA NO INTERIOR DE MINAS GERAIS. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Educação) - Universidade do Estado de Minas Gerais.

3.
HAMDAN, Juliana; CARVALHO, Rosana Areal. Participação em banca de LEONARDO OLIVEIRA DE QUEIROZ. O ALUNO: UMA DISPUTA DE REPRESENTAÇÕES NA FICÇÃO DE ROMANCE: 1853 - 1920. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Educação) - Universidade Federal de Ouro Preto.

Monografias de cursos de aperfeiçoamento/especialização
1.
CARVALHO, Rosana Areal. Participação em banca de Maria Joana Emiliano Gomes. Educação Patrimonial: Uma reflexão sobre os impactos das ações educativas nos Museus de Ouro Preto. 2008. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Especialização em Educação) - Universidade Federal de Ouro Preto.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
CARVALHO, Rosana Areal; AZEVEDO, D. S.; CALDERANO, M. A.. Comissão Examinadora Prova e Títulos Professor Educação Superior. 2014. Universidade Federal de Ouro Preto.

2.
CARVALHO, Rosana Areal. Comissão Examinadora Provas e Títulos Professor Educação Superior. 2012. Universidade do Estado de Minas Gerais.

3.
CARVALHO, Rosana Areal; ARAUJO, J.C.S.; LEMGRUBER, M.. Concurso Público de provas e títulos. 2008. Universidade Federal de Ouro Preto.

4.
VILLALTA, L. C.; BORGES, M. E.; MELO, C. B.; CARVALHO, Rosana Areal; ARAUJO, V. L.. Concurso Público provas e títulos profesor adjunto. 2006. Universidade Federal de Alfenas.

Outras participações
1.
Santos, R.A.; CARVALHO, Rosana Areal. Comissão Examinadora Seleção Professor Substituto Departamento de Educação. 2006. Universidade Federal de Ouro Preto.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
II Congresso Internacional de Educação. No interior da Vida Doméstica: um estudo exploratório da revista. 2018. (Congresso).

2.
III Jornada sobre Prensa Pedagógica. ?Defenderá ele os direitos de Deus e da comunidade cristã?: estudo exploratório sobre a escola na visão do jornal católico O Arquidiocesano (1959-1991). 2018. (Congresso).

3.
X Seminário Brasileiro de Teoria e História da Historiografia.Falando aos trabalhadores brasileiros: a didática do Ministro Marcondes Filho. 2018. (Seminário).

4.
XXI Encontro Regional de História. Primitivo Moacyr: um pesquisador de seu tempo. 2018. (Congresso).

5.
39 ISCHE International Standing Conference for the History of Education. Emancipation, modernity, state and schooling in the work of Primitivo Moacyr. 2017. (Congresso).

6.
39 ISCHE International Standing Conference for the History of Education. Colégio Ordem e Progresso of the civil police of Minas Gerais - 1962 to 1970: a representation of the teaching activity between two worlds. 2017. (Congresso).

7.
VIII CONGRESSO BRASILEIRO DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO. Os subsídios de Primitivo Moacyr para a modernização da educação brasileira. 2015. (Congresso).

8.
XI Congresso Iberoamericano de Historia da Educação Latino americana. Das raízes à formação da educação brasileira: os subsídios de Primitivo Moacyr. 2014. (Congresso).

9.
VII Congresso Brasileiro de História da Educação. Nacional e Continental - Brasil e Américas na perspectiva de Primitivo Moacyr. 2013. (Congresso).

10.
6o. Simpósio Brasileiro de História da Historiografia. 2012. (Simpósio).

11.
IV Encontro Norte Nordeste de História da Educação.Primitivo Moacyr e as ações parlamentares em prol da educação brasileira. 2012. (Encontro).

12.
33 International Standing Conference for the History of Education. Representações da República e a disseminação do ideário político-social republicano. 2011. (Congresso).

13.
Encontro Regional de Pesquisadores em História de Minas Gerais: Desvendando os arquivos mineiros.Os projetos republicanos mineiros e a consolidação da instrução pública no início do século XX. 2011. (Encontro).

14.
Seminário interno sobre Primitivo Moacyr.O primitivo que avança no tempo. 2011. (Seminário).

15.
VI Congresso Brasileiro de História da Educação: Invenção, Tradição e Escritas da História da Educação no Brasil. Educação intelectual, moral e física: as influências de Herbert Spencer na criação do programa de ensino primário mineiro de 1906. 2011. (Congresso).

16.
VI Congresso de Pesquisa e Ensino de História da Educação em Minas Gerais: 10 anos - balanços e perspectivas da pesquisa em História da Educação em Minas Gerais. Cultura e Práticas Educacionais. 2011. (Congresso).

17.
VI Congresso de Pesquisa e Ensino de História da Educação em Minas Gerais: 10 anos - balanços e perspectivas da pesquisa em História da Educação em Minas Gerais. As "damas de ferro" do Grupo Escolar "Dom Benevides". 2011. (Congresso).

18.
VI Congresso de Pesquisa e Ensino de História da Educação em Minas Gerais: 10 anos - balanços e perspectivas da pesquisa em História da Educação em Minas Gerais. Perfis da Caixa Escolar:discussões sobre seus diversos usos a partir de estruturas semelhantes. 2011. (Congresso).

19.
VI Congresso de Pesquisa e Ensino de História da Educação em Minas Gerais: 10 anos - balanços e perspectivas da pesquisa em História da Educação em MInas Gerais. -. 2011. (Congresso).

20.
VIII Simpósio de Formação e Profissão Docente - SIMPOED.-. 2011. (Simpósio).

21.
VIII Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação. Caixa Escolar: instituto inestimável para execução do projeto da educação primária. 2010. (Congresso).

22.
XVII Encontro Regional de História: Conhecer, pesquisar e ensinar História.O curso preparatório da Escola de Minas no contexto do ensino secundário do século XIX.. 2010. (Encontro).

23.
IX CIHELA Congresso Iberoamericano de História da Educação Latino-americana. A Caixa Escolar e a bandeira republicana de educação para o povo. 2009. (Congresso).

24.
V Congresso de Pesquisa e Ensino de História da Educação em Minas Gerais. A civilidade segundo José Ignácio de Sousa. 2009. (Congresso).

25.
VIII Seminário Nacional de Estudos e pesquisas ?História, Sociedade e Educação no Brasil?.A EDUCAÇÃO NA DESORDEM. 2009. (Seminário).

26.
VI SIMPOED - Simpósio de Formação e Profissão Docente.Caixa Escolar: financiamento ou beneficiamento. 2009. (Simpósio).

27.
XXV Simpósio Nacional de História.?Educação nos tempos de chumbo: uma visão do pensamento conservador católico através das páginas do jornal ? O Arquidiocesano??. 2009. (Simpósio).

28.
V Congresso Brasileiro de História da Educação. A Caixa Escolar e a bandeira republicana de educação para o povo. 2008. (Congresso).

29.
VII Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação. Instrução e política no Grupo Escolar de Mariana. 2008. (Congresso).

30.
XVI Seminário de Iniciação Científica da Universidade Federal de Ouro Preto.-. 2008. (Seminário).

31.
IV Congresso de Pesquisa e Ensino de História da Educação em Minas Gerais. Política e educação: enlaces e entrelaces no relatório de 1911 do Grupo Escolar de Mariana. 2007. (Congresso).

32.
XXIV Simpósio Nacional de História.Grupo Escolar de Mariana: política, educação e cotidiano escolar. 2007. (Simpósio).

33.
I Seminário de Pesquisa e Extensão do Departamento de Educação da UFOP.Programa Educação em focos. 2006. (Seminário).

34.
IV SIMPOED - Simpósio de Formação e Profissão Docente.Sessão de Comunicações. 2006. (Simpósio).

35.
IV SIMPOED - Simpósio de Formação e Profissão Docente.Prática de ensino em diferentes tons. 2006. (Simpósio).

36.
Semana de História - História e Educação.História e educação: ser professor hoje. 2006. (Outra).

37.
VI Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação. VI Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação. 2006. (Congresso).

38.
VI Encontro Nacional de Pesquisadores de Ensino de História.A formação de professores em História: uma análise do curso de licenciatura da UFOP. 2006. (Encontro).

39.
III SIMPOED Simpósio de Formação e Profissão Docente.III SIMPOED Simpósio de Formação e Profissão Docente. 2005. (Simpósio).

40.
VI Jornada do HISTEDBR.VI Jornada do HISTEDBR. 2005. (Encontro).

41.
XXIII Simpósio Nacional de História - História: guerra e paz.XXIII Simpósio Nacional de História - História: guerra e paz. 2005. (Simpósio).

42.
II Simpósio de Formação de Professores e Trabalho Docente. 2004. (Simpósio).

43.
Orientações Curriculares do Ensino Médio.elaboração de orientações para o ensino de história no nível médio. 2004. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
CARVALHO, Rosana Areal. III ENCONTRO MEMORIAL DO ICHA. 2014. (Outro).

2.
CARVALHO, Rosana Areal; FONSECA, M. V. ; HAMDAN, Juliana ; SATTO, M. A. A. V. . VII CONGRESSO DE PESQUISA E ENSINO DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS. 2013. (Congresso).

3.
CARVALHO, Rosana Areal. V Simpósio de Formação e Profissão Docente. 2007. (Outro).

4.
CARVALHO, Rosana Areal; Figueiredo, A. M. . IV SIMPOED - Simpósio de Formação e Profissão Docente. 2006. (Outro).

5.
CARVALHO, Rosana Areal; Figueiredo, A. M. . III SIMPOED - Simpósio de Formação e Profissão Docente. 2005. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Karen Dayanne Nunes. Falando aos trabalhadores brasileiros: a atuação do ministro Marcondes Filho. Início: 2018. Dissertação (Mestrado profissional em Educação) - Universidade Federal de Ouro Preto. (Orientador).

2.
Maria Clara Cobucci Soares de Moura. Primitivo Moacyr entre o Império e a República: Fontes para História da Educação. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Ouro Preto, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

Iniciação científica
1.
Alice Lopes Spindula. A educação de mulheres na revista Vida Doméstica nos anos de 1930 a 1950. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em História) - Universidade Federal de Ouro Preto. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Raquel de Jesus Evangelista. PRÁTICAS EDUCATIVAS EM MORAL E CÍVICA (1964 - 1979). 2018. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Ouro Preto, . Orientador: Rosana Areal de Carvalho.

2.
Janaína Maria de Souza. A ADMINISTRAÇÃO DO GRUPO ESCOLAR DOM BENEVIDES EM TEMPOS DE DITADURA (1964?1969). 2018. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Ouro Preto, . Orientador: Rosana Areal de Carvalho.

3.
Marilene de Fatima Souza. A prática pedagógica da ESCOLA ESTADUAL DOM BENEVIDES entre os anos de 1971 a 1985: uma análise da concepção produtivista da educação. 2018. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Ouro Preto, . Orientador: Rosana Areal de Carvalho.

4.
Henrique Afonso Esteves. A UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO E A INTERVENTORIA DE ADHEMAR DE BARROS: Retratos de um conflito político. 2017. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Ouro Preto, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Rosana Areal de Carvalho.

5.
Iara Letícia Leite Oliveira. ESTAÇÕES DA ESCRITA DE SI: TRAJETÓRIAS FORMATIVAS DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA EM MEMORIAIS. 2017. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Ouro Preto, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rosana Areal de Carvalho.

6.
Karla Karoline Pereira. O Colégio Ordem e o Progresso e a Polícia Civil de Minas Gerais. 2016. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Ouro Preto, . Orientador: Rosana Areal de Carvalho.

Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Giovani Prado. A relação família e escola durante os anos de chumbo. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Programa da Pós Graduação em Educação) - Universidade Federal de Ouro Preto. Orientador: Rosana Areal de Carvalho.

2.
Leandro Silva de Paula. Higiene e educação escolar no século XIX: um estudo das dissertações e teses defendidas no Brasil (1987-2009). 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Especialização em Educação) - Universidade Federal de Ouro Preto. Orientador: Rosana Areal de Carvalho.

3.
Gabriela Pereira Lima. Educação nos tempos de chumbo: uma visão do pensamento conservador católico através das páginas do jornal "O Arquidiocesano". 2009. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Especialização em Educação) - Universidade Federal de Ouro Preto. Orientador: Rosana Areal de Carvalho.

4.
Cristiano Antônio Brugger Rodrigues. Os impactos das mudanças históricas sobre o processo educacional: o ensino de História no Regime Militar (1964-1985). 2008. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Teorias e Métodos de Pesquisa em Educação) - Universidade Federal de Ouro Preto. Orientador: Rosana Areal de Carvalho.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Deyvid Figueiredo Abdalla. Retomando a educação das crianças na Primeira República: um estudo do contexto da obra Contos Pátrios. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Pedagogia) - Universidade Federal de Ouro Preto. Orientador: Rosana Areal de Carvalho.

2.
Dominique Caroline Gimenes Ribeiro. Gerações do feminismo na educação superior brasileira: estudos iniciais. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade Federal de Ouro Preto. Orientador: Rosana Areal de Carvalho.

3.
Bruna Rocha Queiroz Fagundes. A escolarização da infância na pesquisa em história da educação. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Pedagogia) - Universidade Federal de Ouro Preto. Orientador: Rosana Areal de Carvalho.

4.
Janaína Maria de Souza. As reuniões de professores como prática no grupo escolar Dom Benevides 1964-1969. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Pedagogia) - Universidade Federal de Ouro Preto. Orientador: Rosana Areal de Carvalho.

5.
Raphael Ribeiro Machado. O Programa de Ensino Primário Mineiro de 1906 como reflexo das experiências políticas dos republicanos. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade Federal de Ouro Preto. Orientador: Rosana Areal de Carvalho.

6.
Elvis Hahn Rodrigues. Os manuais escolares de História e o Grupo Escolar de Mariana. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade Federal de Ouro Preto. Orientador: Rosana Areal de Carvalho.

7.
Regiane de Fátima Teodoro. Aspectos estruturais da coleção de livros didáticos "Nova História Crítica". 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade Federal de Ouro Preto. Orientador: Rosana Areal de Carvalho.

Iniciação científica
1.
Romulo de Freitas Siansi. As sociabilidades enquanto potencializadoras das condições de produção da obra de Primitivo Moacyr. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade Federal de Ouro Preto, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais. Orientador: Rosana Areal de Carvalho.

2.
Thamires Maciel e Silva. A modernidade educacional pelas lentes de Primitivo Moacyr. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade Federal de Ouro Preto, Universidade Federal de Ouro Preto. Orientador: Rosana Areal de Carvalho.

3.
Milena Souza Oliveira. A MODERNIDADE EDUCACIONAL PELAS LENTES DE PRIMITIVO MOACYR. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade Federal de Ouro Preto, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rosana Areal de Carvalho.

4.
Daniel da Rocha Marcelo. Primitivo Moacyr e os ?subsídios? para a história da educação brasileira. 2014. Iniciação Científica - Universidade Federal de Ouro Preto, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais. Orientador: Rosana Areal de Carvalho.

5.
Thamires Maciel e Silva. Primitivo Moacyr e os ?subsídios? para a história da educação brasileira. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade Federal de Ouro Preto, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais. Orientador: Rosana Areal de Carvalho.

6.
Raquel de Jesus Evangelista. Mulheres educadoras em Minas Gerais: trajetórias contemporâneas. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade Federal de Ouro Preto, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rosana Areal de Carvalho.

7.
Leandro Silva de Paula. O Grupo Escolar de Mariana:política, educação e cotidiano escolar. 2008. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade Federal de Ouro Preto. Orientador: Rosana Areal de Carvalho.

8.
Lívia Carolina Vieira. Grupo Escolar de Mariana: instrução e política. 2007. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade Federal de Ouro Preto, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rosana Areal de Carvalho.

9.
Elisangela de Fátima Márques. Dom Benevides: a escola faz cem anos. 2006. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade Federal de Ouro Preto, Universidade Federal de Ouro Preto. Orientador: Rosana Areal de Carvalho.



Educação e Popularização de C & T



Apresentações de Trabalho
1.
CARVALHO, Rosana Areal; PEREIRA, K. K. ; SOUZA, J. M. ; RODRIGUES, W. C. . Perspectivas de pesquisa sobre a gestão no Grupo Escolar Dom Benevides - Mariana - MG - 1946-1959. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
CARVALHO, Rosana Areal; PEREIRA, K. K. . Unidade não significa uniformidade. A unidade pressupõe diversidade. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 13/12/2018 às 9:52:41