Marcos Aurélio da Silva

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/7366724666644867
  • Última atualização do currículo em 26/12/2018


Professor Assistente do Instituto de Saúde Coletiva, na área de Ciências Humanas e Saúde. Professor permanente dos programas de Pós-Graduação em Saúde Coletiva e de Pós-Graduação em Antropologia Social da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Possui graduação em Comunicação Social (1997), pela Universidade Federal de Santa Catarina, onde também realizou mestrado e doutorado em Antropologia Social (2003 e 2012). Atua principalmente nos seguintes temas: performance, saúde, territorialidade, cultura LGBTQ, cinema, festivais, carnaval, gênero e sexualidade. Realizou estágio de pós-doutorado no PPGAS/UFSC de 2012 a 2014, onde é integrante do Instituto Brasil Plural (IBP) e do Núcleo de Antropologia do Contemporâneo (TRANSES) dentro do projeto ?Cuidados de si e políticas da vida: políticas públicas e experiências sociais no campo da saúde e da cidadania no Brasil?, coordenado pela professora Drª. Sônia Weidner Maluf. Foi estagiário de pós-doutorado no PPGAS/UFMT, desenvolvendo pesquisa sobre paradas da diversidade e festivais de cinema voltados para as temáticas de gênero e sexualidade, com ênfase em Performance, Territorialidade e Teorias do Sujeito. Tem experiência na docência desde 2001, passando por universidades catarinenses (UnC, Unoesc, FACVEST, USJ, UFSC) nas áreas de Antropologia e Comunicação, e na UFMT, desde 2014, nas áreas de Antropologia e Saúde, com ênfase em Teoria Antropológica, Antropologia da Saúde, Antropologia Urbana, Relações de Gênero, Metodologia da Pesquisa, Pessoa e Corporalidade, Comunicação em Saúde, Etnografias da Saúde, Antropologia do Cinema, Produção Textual e Teoria da Comunicação. Também é integrante do Grupo de Análises de Políticas e Poéticas Audiovisuais (GRAPPA), formado por pesquisadores em Antropologia do Cinema de várias universidades brasileiras e certificado pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro - UERJ. Integrante e coordenador do Núcleo de Antropologia e Saberes Plurais, do Instituto de Ciências Humanas e Sociais da UFMT. Editor executivo da Aceno - Revista de Antropologia do Centro-Oeste, do PPGAS/UFMT. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Marcos Aurélio da Silva
Nome em citações bibliográficas
SILVA, Marcos Aurélio da

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de Mato Grosso, Instituto de Saúde Coletiva.
Universidade Federal de Mato Grosso
Boa Esperança
78060900 - Cuiabá, MT - Brasil
Telefone: (065) 36156254


Formação acadêmica/titulação


2007 - 2012
Doutorado em Antropologia Social.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Título: Territórios do Desejo: Performance, Territorialidade e Cinema no Festival Mix Brasil de Cinema da Diversidade Sexual, Ano de obtenção: 2012.
Orientador: Sônia Weidner Maluf.
Coorientador: José Soares Gatti Júnior.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: homossexualidade; gênero; performance; territorialidade; festival de cinema; comunicação marginal.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Cinema.
Setores de atividade: Atividades artísticas, criativas e de espetáculos.
2005 interrompida
Doutorado interrompido em 2006 em Doutorado Interdisciplinar em Ciências Humanas.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Título: Homossexualidade, imagem e cultura: por uma teoria interdisciplinar da comunicação,
Orientador: Sônia Weidner Maluf.
Ano de interrupção: 2006
Palavras-chave: Antropologia da Comunicação Visual.
2001 - 2003
Mestrado em Antropologia Social.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Título: Se manque: uma etnografia do carnaval no pedaço GLS da Ilha de Santa Catarina,Ano de Obtenção: 2003.
Orientador: Sônia Weidner Maluf.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: carnaval; performance; homossexualidade; Festa; Camp; territorialidade.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Performance.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia da Pessoa / Especialidade: Teorias do Sujeito.
1993 - 1997
Graduação em Comunicação Social.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Título: Vídeo-Documentário Drag Story Lendas e Babados.
Orientador: Aglair Maria Bernardo.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.


Pós-doutorado


2014 - 2018
Pós-Doutorado.
Universidade Federal de Mato Grosso, UFMT, Brasil.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia Urbana.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Relações de Gênero e Sexualidade.
2012 - 2014
Pós-Doutorado.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Performance.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia da Pessoa / Especialidade: Teorias do Sujeito.


Formação Complementar


2012
Antropologia e Performance. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2009 - 2009
Extensão universitária em O conhecimento antropológico depois da pós-teoria. (Carga horária: 15h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
1993 - 1993
Extensão universitária em Astronomia - Leitura do Céu e Sistema Solar. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de Mato Grosso, UFMT, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Assistente, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2014 - 2018
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Professor permanente, Carga horária: 40
Outras informações
Professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social

Atividades

03/2018 - Atual
Ensino, Saude Coletiva, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Ciência e Saúde Coletiva (Doutorado - 2018.1)
Introdução às Ciências Sociais em Saúde (Mestrado - 2018.1)
Antropologia em Saúde (2018.2)
3/2018 - Atual
Ensino, Saúde Coletiva, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Educação e Comunicação em Saúde (2018.2)
Eixo Integrador V (2018.1; 2018.2)
Povos indígenas, gênero e saúde: aspectos antropológicos (2018.1)
Saúde e Ambiente (2018.1)
02/2018 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Saúde Coletiva, .

01/2018 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Saúde Coletiva, .

08/2014 - Atual
Ensino, Mestrado em Antropologia Social, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Antropologia da Pessoa e da Corporalidade (2016.2)
Antropologia da Saúde (2018.2)
Antropologia, Poder e Políticas Públicas (2018.1)
Antropologia Urbana (2014.2)
Antropologia Urbana (2017.1)
Métodos e Técnicas da Pesquisa em Antropologia (2016.1)
Teoria Antropológica II (2015.2)
07/2014 - Atual
Extensão universitária , Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, .

Atividade de extensão realizada
Colóquio de Antropologia da UFMT.
06/2014 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, .


Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Vínculo institucional

2001 - Atual
Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: Integrante de Núcleo, Carga horária: 10
Outras informações
Integrante do Núcleo de Antropologia do Contemporâneo (TRANSES), realizando pesquisas de Mestrado e Doutorado. Programa de Pós Graduação em Antropologia Social.

Vínculo institucional

2012 - 2014
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estágio Pós-doutoral, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Bolsista e Assessor Técnico do Instituto Brasil Plural

Vínculo institucional

2007 - 2012
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Doutorando, Carga horária: 40

Vínculo institucional

2005 - 2005
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 40

Atividades

03/2001 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, Núcleo de Antropologia do Contemporâneo - TRANSES.

03/2013 - 12/2014
Ensino, Antropologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
METODOLOGIA DA PESQUISA II
SEMINÁRIO DE ESCRITA
TÓPICOS ESPECIAIS EM ANTROPOLOGIA V: CINEMA E ANTROPOLOGIA
08/2010 - 12/2010
Estágios , Departamento de Antropologia, .

Estágio realizado
Estágio Docência na disciplina Teoria Antropológica III.
08/2008 - 12/2008
Estágios , Departamento de Antropologia, .

Estágio realizado
Estágio Docência na disciplina Gênero, Sexualidade e Teoria Feminista.
2/2005 - 5/2005
Ensino, Jornalismo, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Editoração Eletrônica
Planejamento Gráfico
02/1994 - 12/1995
Extensão universitária , Departamento de Comunicação, Laboratório de Rádio.

Atividade de extensão realizada
Núcleo de Radionovelas.

Universidade para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí, UNIDAVI, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2014
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Horista, Carga horária: 4

Atividades

08/2014 - 12/2014
Ensino, Educação, Diversidade e Redes de Proteção Social, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Sociedade, Cultura e Diversidade

Centro Universitário Municipal de São José, USJ, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Assessor Técnico, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2006 - 2006
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 40

Atividades

02/2007 - 08/2007
Direção e administração, Assessoria de Cultura e Extensão, .

Cargo ou função
Assessor de Cultura e Extensão.
7/2006 - 12/2006
Ensino, Administração, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia Aplicada à Administração
Sociologia Geral
7/2006 - 12/2006
Ensino, Pedagogia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia da Educação
Sociologia Geral
7/2006 - 12/2006
Ensino, Ciências Contábeis, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Informática
Sociologia Geral
6/2006 - 12/2006
Serviços técnicos especializados , Assessoria de Comunicação, Reitoria.

Serviço realizado
Assessoria de Comunicação e Marketing.

Faculdades Integradas Univest, UNIVEST, Brasil.
Vínculo institucional

2004 - 2005
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: horista, Carga horária: 8

Atividades

2/2004 - 10/2005
Ensino, Comunicação Social, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Planejamento Gráfico I
Português I
Português III
Cidadania e Cultura
Comunicação na América Latina
Português II
Jornalismo on line
Metodologia Científica
Redação em Jornalismo I
Radiojornalismo I
Radiojornalismo III
Cinema
Radiojornalismo II

Universidade do Oeste de Santa Catarina, UNOESC, Brasil.
Vínculo institucional

2003 - 2003
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 4

Atividades

02/2003 - 12/2003
Ensino, Geografia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Antropologia Cultural
02/2003 - 12/2003
Ensino, Educação Artística, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Folclore Brasileiro Aplicado à Educação
Antropologia

Universidade do Contestado, UnC, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - 2003
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: professor, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

08/2003 - 12/2003
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Antropologia Cultural e Social
03/2003 - 12/2003
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Antropologia Social e Cultural
Antropologia Filosófica
02/2002 - 12/2003
Ensino, Comunicação Social, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Jornalismo Rural e Ambiental
Teoria da Comunicação
Introdução ao Jornalismo
Linguagem e Redação Jornalística I
Técnicas Gráficas em Jornalismo
Laboratório de Jornalismo Impresso I a IV
8/2002 - 6/2003
Direção e administração, Curso de Comunicação Social Jornalismo, Campus de Concórdia.

Cargo ou função
Coordenador de Curso.

Jornal A Notícia, AN*, Brasil.
Vínculo institucional

2000 - 2001
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Repórter e Editor Free-lancer, Carga horária: 30

Atividades

10/2000 - 6/2001
Outras atividades técnico-científicas , An Capital e Cadernos Especiais, An Capital e Cadernos Especiais.

Atividade realizada
Reportagens especiais sobre a região da Grande Florianópolis.

Diário Catarinense, DC, Brasil.
Vínculo institucional

1998 - 2000
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Repórter Especial, Carga horária: 30

Atividades

12/1998 - 7/2000
Outras atividades técnico-científicas , Editoria de Geral e Caderno de Verão, Editoria de Geral e Caderno de Verão.

Atividade realizada
Reportagens especiais e notícias diárias.

Mvm Comunicação Ltda, MVM, Brasil.
Vínculo institucional

1998 - 1998
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: produtor, Carga horária: 40

Atividades

1/1998 - 6/1998
Serviços técnicos especializados , Mvm Comunicação Ltda, .

Serviço realizado
Diagramação, reportagem.

Jornal O Estado, JE*, Brasil.
Vínculo institucional

1996 - 1997
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Repórter, Carga horária: 30

Atividades

12/1996 - 12/1997
Serviços técnicos especializados , Editoria de Metropolitana, .

Serviço realizado
Reportagens especiais e notícias diárias da região da Grande Florianópolis.


Linhas de pesquisa


1.
Antropologia do Sujeito, Modos de Subjetivação e Movimentos Contemporâneos
2.
Imagens e Narrativas na cultura contemporânea
3.
Comunicação e Saúde
4.
Ciências Sociais e Humanas em Saúde
5.
Saúde da População LGBT
6.
Diversidade Sociocultural, Ambiente e Trabalho
7.
Sociabilidades, Identidades e Subjetividades

Objetivo: Reflexões teóricas e investigações empíricas que têm como foco as dinâmicas socioculturais, com especial ênfase em processos contemporâneos de construção de vínculos sociais, identidades e subjetividades. A linha abrange as seguintes temáticas de pesquisa: relações de gênero e sexualidade; família e parentesco; corporalidade e marcadores sociais da diferença; cultura popular e sociabilidades festivas; performances e produção de sentidos na cidade..


Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Territórios marginais, políticas da vida e conflitos de saberes: itinerários terapêuticos da população LGBT da Baixada Cuiabana
Descrição: O presente projeto tem como objetivo a investigação sobre questões relacionadas à saúde da população LGBT da Baixada Cuiabana, no que se refere às produções de sentido em relação aos saberes institucionalizados - como a biomedicina e a governamentalidade - em conflito com saberes próprios dos grupos investigados. Algumas questões serão centrais nessa proble-mática, como os 40 anos da AIDS e suas representações entre homens gays e mulheres trans; as políticas públicas de "Atenção à Saúde da Mulher" em relação à presença de mulheres lésbi-cas e transexuais nos serviços prestados; o processo transexualizador do Sistema Único de Saúde (SUS) e sua consequente ambulatorização que atualmente está em vias implantação no estado de Mato Grosso. O projeto tem como referencial teórico a Antropologia da Saúde e as discussões sobre as políticas públicas propostas pela Antropologia em diálogo com a Saúde Coletiva. Pretende agregar novos pesquisadores interessados em pesquisar o tema tendo esse projeto como guarda-chuva..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2015 - Atual
Cidade, performance e as políticas de ocupação do espaço: uma etnografia das performances e territorialidades urbanas
Descrição: Este é um projeto guarda-chuva que pretende desenvolver uma série de estu-dos sobre performances audiovisuais e territoriais em cidades como Cuiabá, em bus-ca de verificar o que elas nos dizem sobre as políticas de ocupação do espaço urbano. Tomo aqui o sentido de política como não exclusivo às políticas do Estado, incluindo aí também as políticas dos coletivos urbanos engajados nessas performances. É através delas que esses grupos expõem seus olhares sobre a cidade, muitas vezes numa crítica aberta às políticas oficiais e empresariais de ocupação do espaço. São performances que podem estar desde o cinema e suas narrativas urbanas até o carnaval e as paradas da diversidade e sua distribuição de corpos ? ainda que num curto período de tempo marcado pelo extraordinário ? pelo tecido urbano, na ocupação de espaços geralmente restritos ou vigiados no cotidiano comum..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (4) .
Integrantes: Marcos Aurélio da Silva - Coordenador / Susana Sandim Borges - Integrante / Járede Oliver Miranda - Integrante / Richard Joseph Abboudi - Integrante.Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 7 / Número de orientações: 4
2014 - 2018
Gênero, performance e audiovisualidades: uma antropologia urbana de movimentações sociais e territorialidades políticas no contemporâneo
Descrição: O projeto é um desdobramento de minha pesquisa de doutorado (SILVA, 2012), em que investiguei um festival de cinema da diversidade sexual, o Mix Brasil, realizado em São Paulo desde 1993. A ideia agora é ampliar o foco de análise para outros festivais do mesmo tipo, no Brasil, e outras formas de produção simbólica e pensar em que medida elas tornam-se dispositivos contemporâneos de produção de subjetividades, diretamente ligados aos campos de poder/saber que circunscrevem gênero e sexualidade, ao mesmo tempo em que são desdobramentos das políticas de representação contemporâneas, mais precisamente as que se conectam às movimentações LGBT e feministas das últimas décadas. Esse projeto, apesar de lançar um olhar primeiro sobre festivais de cinema, não se restringe a eles, no que podemos incluir também em seu escopo outras movimentações urbanas relacionadas a gênero e sexualidade que marcam as urbanidades contemporâneas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2012 - 2014
Festivais, Cinema e Políticas de Representação: das movimentações LGBT às políticas de vida no contemporâneo
Descrição: O projeto é um desdobramento de minha pesquisa de doutorado, finalizada recente-mente (SILVA, 2012), em que investiguei um festival de cinema da diversidade sexual, o Mix Brasil, realizado em São Paulo desde 1993. A ideia agora é ampliar o foco de análise para outros festivais do mesmo tipo, no Brasil, e pensar em que medida os festivais de cinema tor-nam-se dispositivos contemporâneos de produção de subjetividades, diretamente ligados aos campos de poder/saber que circunscrevem gênero e sexualidade, ao mesmo tempo em que são desdobramentos das políticas de representação contemporâneas, mais precisamente as que se conectam às movimentações LGBT das últimas décadas. O trabalho está ligado ao Núcleo de Antropologia do Contemporâneo (TRANSES) e se integra às pesquisas em desenvolvimento pelo Instituto Brasil Plural, sob a supervisão da professora Sônia W. Maluf..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2009 - Atual
Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia Brasil Plural
Descrição: Descrição: Esta proposta tem como objetivo dar continuidade ao projeto do INCT Brasil Plural/IBP, que começou a funcionar em 2009 a partir da iniciativa de pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina e da Universidade Federal do Amazonas, em parceria com outras instituições das regiões norte e sul do país, integradas em torno de um projeto de ciência contemporâneo e plural. O IBP conta atualmente com cerca de 60 pesquisadores associados e 25 convidados, e é um dos dez INCTs no campo das Ciências Humanas e Sociais Aplicadas e um dos três na área de Antropologia1. Considerando a grande maioria dos INCTs, o IBP tem ainda uma particularidade que é a de articular e estimular a consolidação de redes de pesquisa que atuam em temáticas centrais da antropologia brasileira contemporânea. Sua proposta visa articular de forma transversal diferentes temáticas, em um programa de pesquisa e através de uma metodologia inovadora, que tem como focos centrais realizar pesquisas com alto impacto social e pensar uma ciência plural para o conhecimento e a construção de um Brasil plural, democrático e inclusivo de suas diversas populações, respeitando essa diferença e essa pluralidade. O projeto que apresentamos nesta Chamada inclui novas instituições na rede de pesquisas do IBP, do sul, do norte e agora também do centro-oeste brasileiro, com a inclusão da UFMT e da UnB, além de pesquisadores das regiões nordeste (através da UFRN) e sudeste (UFF-Campos de Goitacazes). Essa ampliação da rede de pesquisadores e núcleos de pesquisa reforça a proposta de construção de um corpus etnográfico de pesquisas envolvendo diferentes comunidades, populações, grupos e localidades, buscando cartografas e dar visibilidade à pluralidade das experiências sociais brasileiras assim como delinear e rediscutir uma outra imagem sociocultural e ambiental do Brasil. As principais linhas de pesquisa são: 1) Saúde - Práticas locais, experiências e políticas públicas; 2) Cidadania e direitos; 3) Patrimônio, cultura e arte; 4) Saberes, políticas e socialidades em comunidades tradicionais. Essas linhas se desdobram em projetos bastante articulados com diversos dos temas e áreas estratégicas previstas na Chamada 16/2014 INCT-MCTI/CNPq/CAPES/FAPs, entre elas as de biotecnologia e uso sustentável da biodiversidade; agricultura; saúde e fármacos; desenvolvimento urbano e segurança pública, conforme veremos mais adiante, conforme discutiremos de forma mais detalhada na qualificação do problema deste projeto. Palavras-chave: Antropologia, Brasil, Comunidades tradicionais, Políticas...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2007 - 2012
Territórios do desejo: sujeito, imagem e ?cultura gay? numa etnografia do Festival Mix Brasil de Cinema e Vídeo da Diversidade Sexual
Descrição: O projeto pretende a produção de uma etnografia do Festival Mix Brasil de Cinema e Vídeo da Diversidade Sexual, realizado anualmente na cidade de São Paulo, através de observação participante, entrevistas e pesquisa de arquivo a serem feitas nos quatro meses que antecedem a edição de 2009. O trabalho de tese também prevê um estudo aprofundado dos conceitos de imagem e territorialidade implicados em modos contem-porâneos de subjetivação como gênero, sexualidade, cinema e territórios de sociabilidade GLBT. Através de conceitos como performance e performatividade, interligados com práticas e discursos da imagem e do território também se pretende uma discussão sobre políticas e práticas de representação..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2006 - Atual
Por uma antropologia do sujeito. Cruzamentos entre teorias antropológicas da pessoa e teorias feministas do sujeito: gênero, corpo e subjetividade
Descrição: O objetivo geral deste projeto de pesquisa é, partindo de pesquisas e trabalhos que venho desenvolvendo, estabelecer alguns tópicos para a elaboração de uma reflexão antropológica sobre o Sujeito, não apenas como objeto da análise antropológica, mas como uma categoria analítica e como um dos eixos centrais de uma abordagem antropológica do contemporâneo. Apesar da importância que as discussões sobre pessoa, indivíduo e corpo vêm adquirindo na antropologia, não há uma teoria antropológica do sujeito. Por outro lado, nos últimos anos, a temática do Sujeito passou a ocupar o centro das reflexões no campo das teorias sociais e da cultura, fenômeno provocado em grande parte pelo impacto dos estudos culturais e das teorias feministas, entre outros fatores. Para desenvolver este projeto, pretendo, nesta próxima etapa da pesquisa, explorar os tópicos desenvolvidos durante o meu pós-doutoramento (2004-2005), colocando em diálogo os paradigmas antropológicos clássicos da discussão de Pessoa e Indivíduo, as teorias da modernidade e do sujeito moderno e a discussão sobre sujeito e subjetividade no campo das teorias e dos estudos feministas e de gênero. A pesquisa se desenvolverá em torno da configuração gênero, corpo e subjetividade, dando continuidade a algumas pesquisas empíricas que venho desenvolvendo ou orientando e buscando sistematizá-las em uma discussão teórico-conceitual que possa contribuir para o desenvolvimento da área. A metodologia inclui pesquisa teórico-bibliográfica, desenvolvimento de pesquisa de campo e sistematização de dados empíricos advindos de pesquisas anteriores em formulações teórico-conceituais pertinentes. Dentre os resultados esperados, estão a produção de artigos, organização e redação de capítulos de livros, apresentação de trabalhos em eventos significativos da área; a orientação de pesquisas de doutorado, mestrado, iniciação científica e trabalhos de conclusão de curso de graduação dentro de temas ligados a este projeto..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2005 - Atual
Comunicação, narrativas e imagens do contemporâneo
Descrição: Projeto que engloba diversas pesquisas em andamento que buscam abordar os fenômenos e eventos midiáticos em sua dimensão narrativa, imagética e estética e enquanto discursos do/sobre o contemporâneo. O projeto inclui uma abordagem sobre as representações de gênero no cinema, cruzando elementos da etnografia do cinema e das teorias feministas do cinema..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2001 - 2003
Se manque! Uma etnografia do carnaval no pedaço GLS da Ilha de Santa Catarina
Descrição: O projeto é a realização de etnografia de uma parte do carnaval da Ilha de Santa Catarina, conhecido como o carnaval gay da cidade, tendo lugar em um conjunto de territórios que incluem praia, bares, boates e também uma região do carnaval de rua do centro da cidade, em que a prefeitura da cidade é organizadora da festa. A idéia central é tomar o carnaval como um momento-chave da cultura brasileira em que características da vida social são postas em relevo e dramatizadas, não necessariamente sendo invertidas, como preconiza a teoria clássica da festa, mas podendo ser intensificadas, como permite perceber o carnaval analisado. Assim, através destes cinco dias de festa, é possível perceber fenômenos associados à homossexualidade no Brasil, permitindo o pensar sobre três eixos da pesquisa antropológica: a territorialidade, na compreensão da ocupação de um pedaço, intermediário entre a tradicional dicotomia casa/rua; a performance, como auxiliar no entendimento das contradições que envolvem a construção de identidades entre homens e mulheres que compartilham uma vivência homoafetiva; e a liminaridade, pensada não apenas como um momento intermediário do processo ritual, mas como uma característica que acompanha a vivência de boa parte desses indivíduos, entendidos aqui como sujeitos da margem. Através de um levantamento histórico e bibliográfico, de conversas informais e da observação participante, compreende-se este carnaval gay como a dramatização de uma vivência homossexual no Brasil, particularmente na capital catarinense, e suas possibilidades de reterritorialização para sujeitos que possuem um histórico de vidas desterritorializadas por conta de sua orientação sexual..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
1995 - 1996
A vida Cultural em Nossa Senhora do Desterro (1889-1899)
Descrição: Através de uma pesquisa em jornais do final do século XIX, publicados na capital catarinense, este projeto prevê a investigação sobre a vida cultural da cidade, principalmente as movimentações artísticas e sociais, e entender até que ponto foram afetadas pelos fatos políticos que marcaram a época. Depois da Proclamação da República, a cidade foi palco de eventos marcantes como a Revolução Federalista de 1893, que defendia maior autonomia aos estados e proclamou Desterro a capital da República. Os revoltosos derrotados pelas tropas do presidente Floriano Peixoto tiveram como destino, quase 200 deles, a pena de morte por fuzilamento na fortaleza de Santa Cruz, na ilha de Anhatomirim. Como a perda de uma parte significativa da elite intelectual da cidade afetou os destinos da cidade?.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
1994 - 1995
Avaliação de Conteúdos de Jornalismo Científico em Três Jornais da Grande Imprensa
Descrição: O jornalismo científico é a tentativa de traduzir as novas descobertas científicas e as modernas aplicações tecnológica. O projeto pretende a leitura e análise diárias nas editorias de ciência de três jornais da chamada grande imprensa: Folha de São Paulo, O Globo e Jornal do Brasil, levando-se em conta o tratamento dado à ciência através da linguagem utilizada, da estrutura das reportagens, o espaço reservado a elas e a área do conhecimento que abrangem..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2018 - Atual
CINEPlus ? Ciclo de Cinema e Debates do Núcleo de Antropologia e Saberes Plurais (NAPlus)
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2016 - 2017
Jornadas do NAPlus
Descrição: As Jornadas do NAPlus pretendem reunir pesquisadores da área de Antropologia Social e áreas afins (Sociologia, Filosofia, História, Geografia, Museologia, Direito, Serviço Social e Ciências Sociais da Saúde) interessados em discutir as temáticas de gênero, sexualidade, sociabilidades e identidades e diferenças, relações interétnicas, patrimônio cultural, corpo, pessoa, cosmologias, poder e política, numa perspectiva antropológica. Tal evento, em sua primeira edição, é uma iniciativa do Núcleo de Antropologia e Saberes Plurais (NAPlus) vinculado ao Instituto de Ciências Humanas e Sociais e ao Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social e dos grupos de pesquisa: Núcleo de Pesquisa em Artes, Performances e Simbolismos ? Napas, e do Grupo de Pesquisas em Antropologia do Contemporâneo ? Sujeitos, Sociabilidades e Visualidades (GPAC). As discussões e debates desenvolvidos durante as Jornadas visam consolidar as linhas de pesquisa do NAPlus, bem como, trazer o debate sobre temas candentes nos últimos anos, quais sejam: Corpos, Diversidades e Preconceitos; Antropologia, Cinema e Feminismo; Racialidades, Sexualidades e Religiosidades; Antropologia, Etnologia e Sexualidades; Antropologia e Territórios Religiosos. Além disso, pretende estimular os acadêmicos dos cursos de graduação da UFMT, para a inserção destes em projetos de pesquisa e pós-graduação, promovendo o conhecimento do fazer antropológico no contexto contemporâneo. As Jornadas do NAPlus visam propiciar o debate e o diálogo entre pesquisadores, grupos e núcleos de pesquisa sobre o fazer antropológico e a contribuição deste conhecimento acerca da diversidade étnico-culturais, das relações de gênero e sexualidade, territórios, territorialidades e sociabilidades. Os temas do evento estão articulados com os projetos de pesquisa e extensão desenvolvidos pelos docentes do NAPlus desde o ano de 2012 em contextos etnográficas com comunidades remanescentes de quilombos, povos indígenas e populações LGBTT do município de Cuiabá e estado do Mato Grosso. Os temas versam sobretudo acerca das questões concernentes ao patrimônio cultural, cultura popular, ações afirmativas, gênero, sexualidade e parentesco, cosmologias, artes e identidades..
Situação: Desativado; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Mestrado acadêmico: (10) .
Integrantes: Marcos Aurélio da Silva - Coordenador / Moisés Lopes - Integrante / Sônia Regina Lourenço - Integrante.
Número de produções C, T & A: 3
2016 - 2016
Troca de saberes audiovisuais: LGBTs, quilombolas e a imagem como território
Descrição: O projeto ?Troca de saberes audiovisuais: LGBTs, quilombolas e a imagem como território?, a ser desenvolvido junto ao Núcleo de Antropologia e Saberes Plurais e ao Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, tem como finalidade criar um espaço de reflexão sobre e produção de materiais audiovisuais que versem sobre os coletivos quilombolas e LGBTs do estado do Mato Grosso ? podendo com o tempo se estender a outros coletivos, como populações indígenas, comunidades rurais e urbanas, grupos religiosos, entre outros. Pensar em troca de saberes audiovisuais torna-se premente neste projeto se considerarmos que tais coletivos produzem conhecimento a respeito de si mesmos, através de imagens, que circulam de acervos pessoais a plataformas virtuais (internet). Dessa forma, na forma de pesquisa e extensão, este projeto pretende estabelecer diálogos com esses coletivos e suas imagens, ao mesmo tempo em que produtos audiovisuais serão produzidos, como documentários, banco de memórias em vídeo, acervos digitais de imagens antigas, acervos de áudio entre outras possibilidades..
Situação: Desativado; Natureza: Extensão.
2015 - Atual
Laboratório de Antropologia e Produção Audiovisual
Descrição: O curso de extensão Laboratório de Antropologia e Produção Audiovisual, ligado ao NAPlus/PPGAS/UFMT, tem por objetivo suprir uma lacuna do Departamento de Antropologia, no subcampo da Antropologia Visual, apesar de bastante consagrado dentro da disciplina. A ideia é oferecer suporte imagético ao trabalho científico dos participantes e às pesquisas em andamento no Núcleo de Antropologia e Saberes Plurais (NAPlus) que se utilizam de técnicas fotográficas e audiovisuais, atentando para as possibilidades de produção de conhecimento que essas técnicas permitem. Para tanto, será preciso oferecer aos alunos um arsenal teórico e prático, uma vez que nunca foram oferecidas disciplinas com esses conteúdos nas Ciências Sociais da UFMT, seja em nível de graduação ou pós-graduação. Com uma carga horária de 80 horas, o curso abrangerá teorias e práticas da produção fotográfica e cinematográfica, relacionadas com a produção científica em antropologia, com foco na criação de produtos como exposições fotográficas e filmes etnográficos..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (15) / Mestrado acadêmico: (3) .
Integrantes: Marcos Aurélio da Silva - Coordenador / Moisés Lopes - Integrante / Sônia Regina Lourenço - Integrante.
2014 - 2015
Colóquio de Antropologia da UFMT
Descrição: A primeira edição do Colóquio de Antropologia da UFMT se realizará entre os dias 14 e 17 de outubro de 2014, promovido pelo Departamento de Antropologia e pelo Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da Universidade Federal de Mato Grosso em seu primeiro ano de funcionamento. O evento pretende reunir pesquisadores da área de Antropologia Social e áreas afins (Sociologia, Filosofia, História, Geografia, Direito e Ciências Sociais da Saúde) interessados em discutir as temáticas de gênero, sexualidade, sociabilidades e territorialidades numa perspectiva antropológica. Nesta primeira edição, pretende-se criar um contexto de debates sobre o conhecimento antropológico e seus diálogos com as políticas públicas com o objetivo de se analisar a construção do conhecimento teórico-metodológico da área, suas implicações e reflexos no diálogo com os diversos grupos da Sociedade Civil. Além disso, pretende-se iniciar o processo de fortalecimento e consolidação da discussão e da pesquisa antropológica no âmbito da Universidade Federal do Mato Grosso, com a participação de pesquisadores e convidados de diferentes universidades do Brasil, da Associação Brasileira de Antropologia, da Ordem dos Advogados do Brasil, do Governo do Estado de Mato Grosso e do Ministério Público Federal. A partir das discussões que serão desenvolvidas neste Colóquio pretendemos consolidar as linhas de pesquisa do Mestrado em Antropologia Social da UFMT, quais sejam: 1. Etnicidades, Territorialidades e Cosmologias ? Estudos etnográficos e comparados de povos indígenas, socialidades, cosmologias, rituais, arte e sistemas simbólicos; políticas públicas, educação e direitos; políticas indígenas, história indígena e do indigenismo; estudos de fronteiras, conflitos interétnicos, territórios, processos e direitos sobre territórios; movimentos sociais, diásporas e identidades. 2. Sociabilidades, Identidades e Subjetividades – Reflexões teóricas e investigações empíricas que têm como foco as dinâmicas socioculturais, com especial ênfase em processos contemporâneos de construção de vínculos sociais, identidades e subjetividades. A linha abrange as seguintes temáticas de pesquisa: relações de gênero e sexualidade; família e parentesco; corporalidade e marcadores sociais da diferença; cultura popular e sociabilidades festivas; performances e produção de sentidos na cidade. Além disso, visa estimular os acadêmicos dos cursos de graduação da UFMT, particularmente do curso de Ciências Sociais, para a inserção destes em projetos de pesquisa e pós-graduação, promovendo o conhecimento do fazer antropológico no contexto contemporâneo..
Situação: Desativado; Natureza: Extensão.


Outros Projetos


2010 - Atual
Projeto audiovisual: Umbanda em Florianópolis
Descrição: Série de filmagens de rituais de umbanda, na capital catarinense, enfovando sobretudo os seguidores de Mãe Lalinha de Iemanjá, na parte continental da cidade. A ialorixá completa em 2013, 60 anos de terreiro..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2010 - Atual
Projeto Audiovisual: Nova Esperança
Descrição: Produção de documentário sobre um grupo de mulheres numa comunidade de baixa renda da parte continental de Florianópolis, a Nova Esperança, criada a partir de um assentamento, no início dos anos 90..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
1996 - 1997
Projeto audiovisual: Drag Story, Lendas e Babados
Descrição: A visão multicolorida de um dia na vida de um bando de rainhas. O cotidiano desses artistas, que domesticam os saltos, a maquiagem e o preconceito, através das paisagens urbanas - e não tão urbanas - da adorável ilha de Santa Catarina. Inclui a história absolutamente verdadeira de uma terapia absolutamente mal sucedida. é o resultado de muito esforço, de pesquisa e de mais de um ano de pré-produção. Foi realizado como trabalho de conclusão de curso de Comunicação Social, na Universidade Federal de Santa Catarina, no primeiro semestre de 1997. O vídeo recebeu Menção Honrosa no Festival Pierre Verger de Vídeos Etnográficos, realizado durante a Reunião Brasileira de Antropologia (ABA), em 1998. Foi exibido na 5ª Mostra Internacional do Filme Etnográfico, realizada no Rio de Janeiro em agosto de 1998. E circulou pelo Brasil no Festival Mix Brasil de filmes ?gays? e ?lésbicos? (1997/1998). DRAG STORY: LENDAS E BABADOS (Ilha de Santa Catarina, 1997, 25min) Direção e Produção: Marco Aurelio Silva e Viviane Rodrigues Peixe Orientação Antropológica: Aglair Bernardo Imagens: Henrique Guiao, Sergio Brenner, Darnley, Carlos Valente e Dominique Fretin Edição e Finalização: Roger Gnecco Produzido com recursos da Universidade Federal de Santa Catarina.
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Marcos Aurélio da Silva - Coordenador / Viviane Rodrigues Peixe - Integrante / Aglair Bernardo - Integrante.


Membro de corpo editorial


2014 - Atual
Periódico: ACENO - Revista de Antropologia do Centro-Oeste
2013 - 2014
Periódico: Ilha. Revista de Antropologia (Florianópolis)
2012 - Atual
Periódico: Ilha do Desterro (UFSC)
2008 - 2010
Periódico: Ilha. Revista de Antropologia (Florianópolis)
2008 - 2010
Periódico: Antropologia em Primeira Mão
2005 - 2007
Periódico: USJ em Revista


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia Urbana.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia da Saúde.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia Visual e do Cinema.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Relações de Gênero e Sexualidade.
5.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Pessoa e Corporalidade.
6.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva / Subárea: Comunicação e Saúde.


Idiomas


Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2000
Prêmio Volvo de Segurança no Trânsito, Volvo do Brasil SA.
1998
Menção Honrosa Prêmio Pierre Verger de Cinema e Vídeo, Associação Brasileira de Antropologia (ABA).
1997
Melhor Peça Gráfica - Jornal Laboratório Zero, X Set Universitário - Famecos/PUC/RS.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
3SILVA, Marcos Aurélio da2017SILVA, Marcos Aurélio da. Numa tarde qualquer: Uma antropologia da Parada da Diversidade em Cuiabá e da cultura LGBT no Brasil contemporâneo. BAGOAS - ESTUDOS GAYS: GÊNEROS E SEXUALIDADES, v. 10, p. 101-130, 2017.

2.
2SILVA, Marcos Aurélio da2017SILVA, Marcos Aurélio da. O corpo na cidade: festa, militância e os caminhos das políticas LGBTs em Mato Grosso e no Brasil. AMAZÔNICA: REVISTA DE ANTROPOLOGIA (ONLINE), v. 8, p. 142-171, 2017.

3.
1SILVA, Marcos Aurélio da2017SILVA, Marcos Aurélio da. Tatuagem, deboche e carnaval: algumas reflexões sobre a política LGBT contemporânea a partir de uma antropologia do cinema e de uma festa que não existe mais. Teoria e Cultura - Revista da Pós-Graduação em Ciências Sociais da UFJF, v. 12, p. 53-71, 2017.

4.
5SILVA, Marcos Aurélio da2016SILVA, Marcos Aurélio da. Localizando performances: territorialidade e os estudos antropológicos de gênero e sexualidade. URBANA - REVISTA ELETRÔNICA DO CENTRO INTERDISCIPLINAR DE ESTUDOS DA CIDADE, v. 7, p. 33-54, 2016.

5.
4SILVA, Marcos Aurélio da2016SILVA, Marcos Aurélio da. O corpo no cinema, da tela à plateia: o caso dos festivais de filmes da diversidade sexual e de gênero. Revista Ñanduty, v. 5, p. 226-257, 2016.

6.
7SILVA, Marcos Aurélio da2015SILVA, Marcos Aurélio da. Cinema, Antropologia e a construção de mundos possíveis: o caso dos festivais de cinema da diversidade sexual. ACENO - Revista de Antropologia do Centro Oeste, v. 2, p. 17-40, 2015.

7.
6SILVA, Marcos Aurélio da2015SILVA, Marcos Aurélio da. Da Performance à performatividade: possíveis diálogos com Judith Butler na antropologia de um festival de cinema. Periódicus, v. 1, p. 64-84, 2015.

8.
8ALTMANN, E.2015ALTMANN, E. ; BREDER, D. ; HIRANO, L. F. K. ; SILVA, Marcos Aurélio da . Políticas e Poéticas do Audiovisual na contemporaneidade: por uma antropologia do cinema - Apresentação ao dossiê. ACENO -Revista de Antropologia do Centro-Oeste, v. 2, p. 11-16, 2015.

9.
9SILVA, Marcos Aurélio da2015SILVA, Marcos Aurélio da. Roma: ascensão e queda de um império do carnaval (ensaio fotográfico). ACENO - Revista de Antropologia do Centro-Oeste, v. 2, p. 293-305, 2015.

10.
10SILVA, Marcos Aurélio da2013 SILVA, Marcos Aurélio da. A cidade de São Paulo e os territórios do desejo: uma etnografia do Festival Mix Brasil de Cinema e Vídeo da Diversidade Sexual. Revista Eco-Pós (Online), v. 16, p. 19-43, 2013.

11.
11SILVA, Marcos Aurélio da2010SILVA, Marcos Aurélio da. Eduardo Coutinho e o cinema etnográfico para além da Antropologia. Cambiassú (UFMA), v. 07, p. 161-174, 2010.

12.
12SILVA, Marcos Aurélio da2008SILVA, Marcos Aurélio da. Resenha do livro @s outr@s carioc@s, de Carlos Figari. ILHA. REVISTA DE ANTROPOLOGIA (FLORIANÓPOLIS), v. 10, p. 195-201, 2008.

13.
13SILVA, Marcos Aurélio da2005SILVA, Marcos Aurélio da. ?Deixa ver como ficou?: Hiperfotografia, Cibercultura e os usos da imagem na era digital. Os Urbanitas (São Paulo), v. 2, p. 1-1, 2005.

14.
15SILVA, Marcos Aurélio da2004SILVA, Marcos Aurélio da. Documentário Brasileiro: entre o modelo sociológico e o etnográfico. Palavra (FACVEST), Lages: PaperVest Ed., v. Ano 3, n.04, p. 2-9, 2004.

15.
14SILVA, Marcos Aurélio da2004 SILVA, Marcos Aurélio da; SANTIN, Myriam Aldana . Carnaval das identidades: homossexualidade e liminaridade no pedaço GLS da Ilha de Santa Catarina. Grifos (Chapecó), Chapecó:Argos Ed Universitária, v. 16, n.Maio, p. 53-76, 2004.

Capítulos de livros publicados
1.
SILVA, Marcos Aurélio da. Desejo, imagem e ?cultura gay? contemporânea: uma antropologia da comunicação marginal. In: Berenice Bento; Horácio Costa; Emerson Inácio; Wilton Garcia; William Siqueira. (Org.). Retratos do Brasil Homossexual: fronteiras, subjetividades e desejos (versãoi eletrônica). 1ed.São Paulo: Edusp, 2010, v. unico, p. 605-615.

2.
SILVA, Marcos Aurélio da; VIEIRA, T. P. . Pedras Altas, Enseada de Brito: sentidos do naturismo numa comunidade tradicional. In: Ángel B. Espina Barrio. (Org.). Turismo, Cultura y Desarrollo: Antropología en Castilla y León e Iberoamérica X. 1ed.Salamanca: Diputación de Salamanca Ediciones, 2008, v. 1, p. 315-327.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
SILVA, Marcos Aurélio da. Carnaval e audiovisual: é preciso ir além dos estereótipos. SESC TV, São Paulo, p. 12 - 13, 01 fev. 2017.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
SILVA, Marcos Aurélio da. Cinema e Políticas Culturais no Brasil: o caso dos festivais de cinema feminino e da diversidade sexual. In: I Colóquio de Antropologia da UFMT, 2014, Cuiabá. Anais do I Colóquio de Antropologia da UFMT. Cuiabá: PPGAS/UFMT, 2014. v. 1. p. 1-1.

2.
SILVA, Marcos Aurélio da. O modelo etnográfico: antropologia visual e modos contemporâneos de subjetivação ? o exemplo de Eduardo Coutinho. In: 26ª Reunião Brasileira de Antropologia, 2008, Porto Seguro/BA. Anais 26ª RBA: Desigualdade na Diversidade. Brasília: Associação Brasileira de Antropologia, 2008. v. 1. p. 1-11.

Apresentações de Trabalho
1.
SILVA, Marcos Aurélio da. Transmasculinidade, corpo e biolegitimidade: de uma política das identidades às políticas públicas em Saúde em Mato Grosso. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
SILVA, Marcos Aurélio da. Identidade, subjetividade e a construção do sujeito: apontamentos para os estudos de gênero e sexualidade. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
SILVA, Marcos Aurélio da. A quem pertence a cidade? Antropologia urbana e do cinema no desafio às políticas públicas. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
SILVA, Marcos Aurélio da. Identidade, subjetividade e a constituição do sujeito. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
SILVA, Marcos Aurélio da. Tatuagem, desbunde e carnaval: algumas reflexões sobre a po-lítica LGBT contemporânea a partir de uma antropologia do cinema e de uma festa que não existe mais. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

6.
SILVA, Marcos Aurélio da. Cinema e Políticas Públicas no Brasil: o caso dos festivais de cinema feminino e da diversidade sexual. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
SILVA, Marcos Aurélio da. Cinema e Políticas Culturais no Brasil: o caso dos festivais de cinema feminino e da diversidade sexual. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

8.
SILVA, Marcos Aurélio da; CORREIA, L. G. P. S. ; RIBEIRO, A. P. A. . Antropologias, Cinemas e Cidades (mesa-redonda). 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

9.
SILVA, Marcos Aurélio da. Festivais, cinema e políticas de representação: das movimentações sociais às políticas da vida no contemporâneo. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

10.
SILVA, Marcos Aurélio da. Festivais de cinema e políticas de representação: das movimentações sociais aos agenciamentos do olhar. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

11.
SILVA, Marcos Aurélio da. Festivais, cinema e políticas de representação: das movimentações LGBT às políticas de vida no contemporâneo. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

12.
SILVA, Marcos Aurélio da. Antropologia da Peformance e Estudos de Carnaval: o caso do Roma em Florianópolis. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

13.
SILVA, Marcos Aurélio da. Produzindo filmes e territórios: o Festival Mix Brasil de Cinema da Diversidade Sexual de São Paulo. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

14.
SILVA, Marcos Aurélio da. Imagem, representação e "cultura gay" contemporânea em uma etnografia do Festival Mix Brasil de cinema e vídeo da diversidade sexual. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

15.
SILVA, Marcos Aurélio da. Antropologia da Peformance e Estudos de Carnaval: o caso do Roma em Florianópolis. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

16.
SILVA, Marcos Aurélio da. Desejo, Imagem e ?Cultura Gay? Contemporânea: Uma Antropologia da Comunicação Marginal. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

17.
SILVA, Marcos Aurélio da. Desejo, Imagem e ?Cultura Gay? Contemporânea: Uma Antropologia da Comunicação Marginal. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

18.
SILVA, Marcos Aurélio da; VIEIRA, T. P. . Pedras Altas, Enseada de Brito: Sentidos do naturismo numa comunidade tradicional. 2007. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

19.
SILVA, Marcos Aurélio da. Drag Story: lendas e babados - vídeo-documentário. 2006. (Apresentação de Trabalho/Outra).

20.
SILVA, Marcos Aurélio da. Por novas formas de arte e comunicação. 2002. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

21.
SILVA, Marcos Aurélio da; PEIXE, Viviane Rodrigues . Drag Story: lendas e babados - vídeo-documentário. 1998. (Apresentação de Trabalho/Outra).

22.
SILVA, Marcos Aurélio da; PEIXE, Viviane Rodrigues . Drag Story: lendas e babados - vídeo-documentário. 1998. (Apresentação de Trabalho/Outra).

23.
SILVA, Marcos Aurélio da; PEIXE, Viviane Rodrigues ; BERNARDO, Aglair . Drag Story: lendas e babados - vídeo-documentário. 1998. (Apresentação de Trabalho/Outra).

24.
SILVA, Marcos Aurélio da. Avaliação de Conteúdos de Jornalismo Científico em Três Jornais da Grande Imprensa. 1995. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

Outras produções bibliográficas
1.
SILVA, Marcos Aurélio da. Não conte a ninguém! Gênero e homofobia na América Latina. Monografias.com, 2008 (Artigo em site da Internet).

2.
SILVA, Marcos Aurélio da. O Carnaval das identidades: homossexualidade e liminaridade na Ilha de Santa Catarina. Monografias.com, 2008 (Artigo em site da Internet).

3.
SILVA, Marcos Aurélio da. "Este corpo não te pertence!". Algumas reflexões sobre saúde e doença na modernidade - O caso do "Homossexualismo". Monografias.com, 2008 (Artigo em site da Internet).

4.
SILVA, Marcos Aurélio da. O Carnaval das Identidades: homossexualidade e liminaridade na Ilha de Santa Catarina. Comunidade Virtual de Antropologia (CVA), 2005 (Artigo em site da internet).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
SILVA, Marcos Aurélio da. Parecer para a Revista Bagoas - Estudos gays: gêneros e sexualidades. 2017.

2.
SILVA, Marcos Aurélio da. Parecer para a Amazônica - Revista de Antropologia. 2017.

3.
SILVA, Marcos Aurélio da. Parecer para a Revista Bagoas - Estudos gays: gêneros e sexualidades. 2016.

4.
SILVA, Marcos Aurélio da. Parecer para REBECA, Revista da Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema. 2015.

5.
SILVA, Marcos Aurélio da. Parecer para a Aceno - Revista de Antropologia do Centro-Oeste. 2015.

6.
SILVA, Marcos Aurélio da. Parecer para Pós ? Revista Brasiliense de Pós-Graduação em Ciências Sociais. 2014.

7.
SILVA, Marcos Aurélio da. Parecer para Ilha - Revista de Antropologia (UFSC). 2014.

8.
SILVA, Marcos Aurélio da. Parecer para CRONOS, Revista do Programa de Pós-Graduaçáo em Ciências Sociais/ UFRN. 2014.

9.
SILVA, Marcos Aurélio da. Parecer para CRONOS, Revista do Programa de Pós-Graduaçáo em Ciências Sociais/ UFRN. 2013.

10.
SILVA, Marcos Aurélio da. Parecer para INTRATEXTOS, Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (UERJ). 2013.

11.
SILVA, Marcos Aurélio da. Parecer para REVISTA ESTUDOS FEMINISTAS (UFSC). 2013.

12.
SILVA, Marcos Aurélio da. Plano de Saúde do Município de Garopaba. 1998.

13.
SILVA, Marcos Aurélio da. Plano de Saúde do Município de Paulo Lopes. 1998.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
SILVA, Marcos Aurélio da. Magma - TVBV Florianópolis (Sexualidades e Diversidade). 2008. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

2.
SILVA, Marcos Aurélio da; SILVA, A. P. B. ; PEDRO, V. L. ; VÉRAS e SILVA, G. ; ZUCULOTO, V. R. ; MACHADO, R. . Radioteatro: A Manezinha Real. 1995. (Programa de rádio ou TV/Outra).

3.
SILVA, A. P. B. ; SILVA, Marcos Aurélio da ; ZUCULOTO, V. R. ; PEDRO, V. L. ; SOUZA, P. M. . Radioteatro: Páginas de uma vida. 1995. (Programa de rádio ou TV/Outra).

Redes sociais, websites e blogs
1.
SILVA, Marcos Aurélio da. Olhar de Tela: Antropologia e Cinema. 2010; Tema: Antropologia, Cinema, Gênero e Sexualidade. (Site).


Demais tipos de produção técnica
1.
SILVA, Marcos Aurélio da. Relatório Final de Estágio Pós-doutoral. 2017. (Relatório de pesquisa).

2.
SILVA, Marcos Aurélio da; ALMEIDA, P. A. . Cinema, Gênero e Sexualidade: festivais, produção e representações (oficina). 2014. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

3.
SILVA, Marcos Aurélio da; VIEIRA, T. P. . USJ em Revista. 2007. (Editoração/Periódico).

4.
VIEIRA, T. P. ; SILVA, Marcos Aurélio da . USJ em Revista. 2006. (Editoração/Periódico).

5.
VIEIRA, T. P. ; SILVA, Marcos Aurélio da . Balanço Social 2005-2006. 2006. (Editoração/Outra).

6.
SILVA, Marcos Aurélio da. Radioteatro recursos para o Radiojornalismo. 2002. (Curso de curta duração ministrado/Outra).


Produção artística/cultural
Artes Visuais
1.
SILVA, Marcos Aurélio da; PEIXE, Viviane Rodrigues . Drag Story: lendas e babados. 1997. Vídeo.

2.
SILVA, Marcos Aurélio da. Ensaio Fotográfico Três Lagoas. 1994. Fotografia.

Outras produções artísticas/culturais
1.
SILVA, Marcos Aurélio da. Radio-teatro. 2003. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
GUGELMIN, S. A.; SILVA, Marcos Aurélio da; LEAO, L. H. C.; MEDEIROS, R. P.. Participação em banca de Yamila Soledad Abal. Mais que apenas pedras e pedradas: a produção de saúde em cenas abertas de uso de crack, pasta base de cocaína e similares. 2018. Dissertação (Mestrado em Saude Coletiva) - Universidade Federal de Mato Grosso.

2.
LOURENCO, S. R.; LOPES, M.; FERREIRA, P. R. S.; SILVA, Marcos Aurélio da. Participação em banca de Adriana Martins de Oliveira. "Mais que parente": Relações de Parentesco e Gênero na Comunidade Quilombola Ribeirão do Itambé. 2018. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Universidade Federal de Mato Grosso.

3.
LOURENCO, S. R.; SILVA, A. C. C.; SILVA, Marcos Aurélio da. Participação em banca de Victor Marques de Araújo. Performance Carnavalesca em Cuiabá: efetividades e virtualidades do Bloco Tradição do Araés. 2018. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Universidade Federal de Mato Grosso.

4.
SILVA, Marcos Aurélio da; FRANCA, M. V.; TOMAZ, V. L. B.. Participação em banca de Járede Oliver de Miranda. Corpos híbridos: O estranho como devir na literatura especulativa. 2018. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Universidade Federal de Mato Grosso.

5.
LOURENCO, S. R.; SILVA, S. J.; SILVA, Marcos Aurélio da; SANTOS, S. P.. Participação em banca de Nelson Rodrigues. Paisagem e território: memórias e narrativas quilombolas da Chapada dos Guimarães. 2018. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Universidade Federal de Mato Grosso.

6.
SILVA, Marcos Aurélio da; LOURENCO, S. R.; MONTARDO, D. L.. Participação em banca de Aline Maira Batistella. Experiências etnográficas de Harald Schultz e Vilma Chiara entre os povos indígenas. 2017. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Universidade Federal de Mato Grosso.

7.
LOURENCO, S. R.; SILVA, Marcos Aurélio da; ROSATO, M.. Participação em banca de Ryanddre Sampaio de Souza. Os museus e os outros: uma etnografia das classificações, alteridades e agenciamentos. 2016. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Universidade Federal de Mato Grosso.

8.
SILVA, Marcos Aurélio da; LOPES, M.; MALUF, S. W.. Participação em banca de Susana Sandim Borges. Entre ruas, pedras e sujeitos uma etnografia sobre o Crack por trajetos cuiabanos. 2016. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Universidade Federal de Mato Grosso.

Qualificações de Mestrado
1.
SOUZA, D. P. O.; SEGRI, N. J.; SILVA, Marcos Aurélio da; SOUZA, R. A. G.. Participação em banca de Gilliard Souza. Prevalência de Transtornos Psiquiátricos Menores e fatores associados entre Travestis profissionais do sexo. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Saude Coletiva) - Universidade Federal de Mato Grosso.

2.
MALUF, S. W.; HEAD, S. C.; SILVA, Marcos Aurélio da. Participação em banca de Helena Motta Monaco. Representações da bissexualidade em um coletivo "monodissidente" de São Paulo. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Antropologia Social) - Universidade Federal de Santa Catarina.

3.
SILVA, Marcos Aurélio da; SOUZA, D. P. O.; GUGELMIN, S. A.. Participação em banca de Yamila Soledad Abal. Relações entre pessoas em situação de rua que consomem crack/PBC/similares e serviços de saúde. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Saude Coletiva) - Universidade Federal de Mato Grosso.

4.
LOURENCO, S. R.; SILVA, Marcos Aurélio da; CARDOSO, V. Z.. Participação em banca de Patrícia Venzo Garcia Vithoft. Narrativas, agências e trajetórias: para uma etnobiografia de mulheres de quilombos da Chapada dos Guimarães. 2017.

5.
LOURENCO, S. R.; SILVA, Marcos Aurélio da; SILVA, A. C. C.. Participação em banca de Victor Marques de Araújo. Performance e ritual carnavalesco em Cuiabá: efetividades e virtualidades do bloco Tradição do Araés. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Antropologia Social) - Universidade Federal de Mato Grosso.

6.
LOURENCO, S. R.; SILVA, Marcos Aurélio da; SILVA, S. J.. Participação em banca de Nelson Rodrigues. Paisagem e Território: memórias e narrativas quilombolas de Chapada dos Guimarães. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Antropologia Social) - Universidade Federal de Mato Grosso.

7.
MALUF, S. W.; LOURENCO, S. R.; SILVA, Marcos Aurélio da. Participação em banca de Marina Montovani Rodrigues de Castro. Por detrás da plantação: corpo, pessoa e gênero em Lagoinha de Cima. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Antropologia Social) - Universidade Federal de Mato Grosso.

8.
SILVA, Marcos Aurélio da; LEE, H. O.; FRANCA, M. V.. Participação em banca de Járede Oliver de Miranda. Corpos híbridos: o estranho como devir na literatura especulativa. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Antropologia Social) - Universidade Federal de Mato Grosso.

9.
LOURENCO, S. R.; SILVA, Marcos Aurélio da; FERREIRA, P. R. S.. Participação em banca de Adriana Martins de Oliveira. Mais que parente: relações de parentesco e gênero na Comunidade Quilombola Ribeirão do Itambé. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Antropologia Social) - Universidade Federal de Mato Grosso.

10.
LOURENCO, S. R.; SILVA, Marcos Aurélio da; ROSATO, M.. Participação em banca de Ryanddre Sampaio de Souza. Quem canta o canto das musas? para uma antropologia da ação museológica, agenciamentos e visibilidades de um acervo. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Antropologia Social) - Universidade Federal de Mato Grosso.

11.
SILVA, Marcos Aurélio da; LOPES, M.; SOUZA, D. P. O.. Participação em banca de Susana Sandim Borges. Micropedras de poder em corpos visíveis. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Antropologia Social) - Universidade Federal de Mato Grosso.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
LOURENCO, S. R.; SILVA, Marcos Aurélio da; SILVA, C. L.. Participação em banca de Marta Tipuici.Namy Pyta: as mulheres Manoki e suas práticas políticas e rituais. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de Mato Grosso.

2.
LOURENCO, S. R.; SILVA, Marcos Aurélio da; SILVA, C. L.. Participação em banca de Cassiana Oliveira da Silva.Etnografia do Território Quilombola Ribeirão do Itambé: território e etnicidade em Chapada dos Guimarães. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de Mato Grosso.

3.
ARRUDA JUNIOR, H.; POSSARI, L. H. V.; SILVA, Marcos Aurélio da. Participação em banca de Felipe Lima Silva.Drag queen: um estudo de caso sobre a nova cara da cena drag cuiabana. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda) - Universidade Federal de Mato Grosso.

4.
LOURENCO, S. R.; SILVA, Marcos Aurélio da; SILVA, C. L.. Participação em banca de Lígia Maria de Lana Bello.Perspectiva e Transformação entre os Boé Bororo de Merure - MT e Missão Salesiana.. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de Mato Grosso.

5.
LOPES, A. M. P.; SILVA, Marcos Aurélio da; BRASIL, Vanderlei. Participação em banca de Ematuir Teles.O processo de escolher na constituição das sexualidades homossexuais e heterossexuais. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Universidade do Sul de Santa Catarina.

6.
HEAD, S. C.; SILVA, Marcos Aurélio da; DOMINGUEZ, M. E.. Participação em banca de Mainá Araújo de Paiva e Souza.Corpo em trânsito: propriações das tradições rítmicas de alguns países da África ocidental nas intervenções urbanas do grupo Abayomi de dança e percussão. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de Santa Catarina.

7.
MALUF, S. W.; HARTUNG, M. F.; SILVA, Marcos Aurélio da. Participação em banca de Angelo Guimarães Della Croce."Não tenho nada contra, mas...": A construção e marcação de diferenças (des-) legitimadoras na Revista G Magazine. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de Santa Catarina.

8.
CARDOSO, V. Z.; SILVA, Marcos Aurélio da; LANGDON, E. JEAN.. Participação em banca de Christiane de Fátima Martins.Proyecto Filoctetes, a Performance de uma Performance Arte. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de Santa Catarina.

9.
MALUF, S. W.; BASTOS, R. J. M.; SILVA, Marcos Aurélio da. Participação em banca de Camila Azevedo dos Reis.Ritmistas, Baianas e Passistas: uma etnografia da Escola de Samba Embaixada Copa Lord. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de Santa Catarina.

10.
SILVA, Marcos Aurélio da; MALUF, S. W.. Participação em banca de Joana de Conti Dorea.Cabra marcado para morrer, de Eduardo Coutinho: histórias, olhares e leituras sobre um documentário brasileiro. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de Santa Catarina.

11.
SILVA, Marcos Aurélio da; ARRUDA, José Luiz; SANTOS, Léo Diniz. Participação em banca de Raquel Lángaro Soares.Spot - A evolução da linguagem radiofônica. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda) - Faculdades Integradas Univest.

12.
SILVA, Marcos Aurélio da; DELLA GIUSTINA, Joelma Kremer. Participação em banca de Dany Mailon Canani Borsatto.Reação do público, fumante e ex-fumante, em relação às fotos contidas nas embalagens de cigarro contra o fumo. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda) - Faculdades Integradas Univest.

13.
SILVA, Marcos Aurélio da; JACOMEL, Patrícia; ARRUDA, José Luiz. Participação em banca de Léa Aparecida do Amaral.Nas ondas do rádio: uma viagem. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda) - Faculdades Integradas Univest.

14.
SILVA, Marcos Aurélio da; NATALI, Helton de Souza. Participação em banca de Luciano Xavier Muniz.Satisfação de clientes com embalagens longa vida. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda) - Faculdades Integradas Univest.

15.
SILVA, Marcos Aurélio da; LETTI, Giovani; RAVANELLO, Ricardo. Participação em banca de Shanley Betiol Ramos.Análise das ações de branding da revista MTV. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda) - Faculdades Integradas Univest.

16.
SILVA, Marcos Aurélio da; TOMASINI, Ana Cláudia Valente; RAVANELLO, Ricardo. Participação em banca de Luís Henrique Borges Tessaro.A diagramação das páginas da revista como ferramenta de atração do leitor - estudo de caso da revista Visão. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda) - Faculdades Integradas Univest.

17.
SILVA, Marcos Aurélio da; BOMBARDIEIRI, Gilberto; PALUMBO, Adriana. Participação em banca de Rossana Elisa Mincarone.Aids, sexualidade e meios de comunicação: um estudo de recepção entre jovens de periferia. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda) - Faculdades Integradas Univest.

18.
SILVA, Marcos Aurélio da; PALUMBO, Adriana; RAVANELLO, Ricardo. Participação em banca de Ana Paula dos Santos.Sebastião Salgado e a Fotografia. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda) - Faculdades Integradas Univest.

19.
SILVA, Marcos Aurélio da; KRAEMER, Karen; BATISTA, Iria. Participação em banca de Arisson Fonseca Araujo.Fotografia digital e novas sociabilidades. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda) - Faculdades Integradas Univest.

20.
SILVA, Marcos Aurélio da; JACOMEL, Patrícia; ARRUDA, José Luiz. Participação em banca de Fabrício Bento.Eficiência da publicidade na rádio comunitária. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda) - Faculdades Integradas Univest.

21.
SILVA, Marcos Aurélio da. Participação em banca de Alunas da 8ª fase.I Seminário de Socialização de TCC's do Curso de Pedagogia. Universidade do Contestado, Concórdia. Dezembro de 2002.. 2002. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) - Universidade do Contestado Campus de Concórdia.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
SILVA, Marcos Aurélio da; LOURENCO, S. R.. Banca de Seleção de Aluno Regular do Mestrado em Antropologia Social. 2017. Universidade Federal de Mato Grosso.

2.
LOURENCO, S. R.; SILVA, Marcos Aurélio da. Banca de Seleção de Mestrado em Antropologia Social. 2015. Universidade Federal de Mato Grosso.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
31ª Reunião Brasileira de Antropologia.GT 012. Antropologia da Saúde e Direitos Humanos: políticas públicas e agenciamentos sociais em saúde. 2018. (Simpósio).

2.
II Colóquio Sujeitos, Estado e Políticas Públicas.Mesa-Redonda Biopolíticas, medicalização da vida e resistências. 2017. (Seminário).

3.
I Colóquio de Antropologia.GT 02: Direitos, Territórios, Conhecimentos e Experiências Etnográficas. 2014. (Encontro).

4.
I Encontro de Antropologia Visual da América Amazônica.GT 01- Antropologia do Cinema: entre narrativas, políticas e poéticas. 2014. (Encontro).

5.
Cineaque - Ciclo de Cinema do NÚCLEO DE ESTUDOS E ATENDIMENTO A QUEIXA ESCOLAR.Gênero e Sexualidade no filme Má Educação, na perspectiva antropológica. 2013. (Outra).

6.
Jornadas Antropológicas PPGAS/UFSC. Ateliê de Pesquisa: Arte, imagens, música e performance. 2013. (Congresso).

7.
X Seminário Internacional Fazendo Gênero.Simpósio Temático Gênero e Cinema: entre narrativas, políticas e poéticas. 2013. (Seminário).

8.
Cineaque - Ciclo de Cinema do NÚCLEO DE ESTUDOS E ATENDIMENTO A QUEIXA ESCOLAR.Gênero, Sexualidade e Antropologia no filme Minha Vida em Cor de Rosa. 2012. (Outra).

9.
Minicurso: HIV/SIDA e Cinema: olhares e perspectivas - SEPEX 2011.HIV/SIDA e Cinema. 2011. (Encontro).

10.
Seminário Antropologia de Raposa: A contribuição de Roy Wagner. 2011. (Seminário).

11.
Ciclo de Cinema Trânsitos Contemporâneos.Debate sobre o filme Do Começo ao Fim. 2010. (Encontro).

12.
Diálogos Transversais em Antropologia - debatedor.Imagem, Performance e Antropologia. 2009. (Encontro).

13.
I Jornadas Antropológicas PPGAS 2008.Desejo, Imagem e Cultura gay contemporânea: uma antropologia da comunicação marginal. 2008. (Outra).

14.
IV Congresso da Associação Brasileira de Estudos de Homocultura. Desejo, Imagem e Cultura Gay Contemporânea: uma antropologia da comunicação marginal. 2008. (Congresso).

15.
Mostra de Filmes e Debates: Vidas Precárias, trabalho e subjetividade na contemporaneidade.Debate sobre o filme "Babilônia 2000", de Eduardo Coutinho. 2008. (Outra).

16.
VIII Seminário Internacional Fazendo Gênero.Simpósio Temático Gênero e Cinema. 2008. (Seminário).

17.
Seminário Homofobia, Identidades e Cidadania LGBTTT.Comportamento do consumidor, empregabilidade e sociabilidades. 2007. (Seminário).

18.
Cinema e Universidade.Debate Cinema e Universidade (UnoChapécó).. 2003. (Encontro).

19.
1º Encontro de Artes e Letras - Comunicação e Cultura na Contemporaneidade.Por novas formas de arte e comunicação. 2002. (Encontro).

20.
I Congresso Nacional de Comunicação Social, Letras e História.Minicurso no I Congresso Nacional de Comunicação Social, Letras e História, Universidade do Contestado, Concórdia. Tema: Radio-Teatro: recursos para o radiojornalismo. Setembro de 2002. Na ocasião também participou como mediador na mesa-redonda: Quando a reportagem vira romance, quando o romance vira reportagem.. 2002. (Oficina).

21.
V Seminário Internacional Fazendo Gênero. 2002. (Seminário).

22.
5ª Mostra Internacional do Filme Etnográfico.Drag Story: lendas e babados - documentário. 1998. (Outra).

23.
Festival de Cinema e Vídeo da Diversidade Sexual Mix Brasil.Drag Story Lendas e Babados - documentário. 1998. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
SILVA, Marcos Aurélio da; BREDER, D. . ST045. Gênero e cinema: entre narrativas, políticas e poéticas do 13º Congresso Mundos de Mulheres e Seminário Internacional Fazendo Gênero 11 ? ?Transformações, Conexões, Deslocamentos. 2017. (Congresso).

2.
SILVA, Marcos Aurélio da; BORGES, S. S. . Jornadas do NAPlus: os saberes das ?drogas?. 2017. (Outro).

3.
SILVA, Marcos Aurélio da. Jornadas do NAPlus: o Carnaval e a Cidade. 2017. (Outro).

4.
SILVA, Marcos Aurélio da; CORREIA, L. G. P. S. ; ALMEIDA, P. A. . ST 32 Gênero e Cinema: entre narrativas, políticas e poéticas?, no 3º Desfazendo Gênero. 2017. (Congresso).

5.
SILVA, Marcos Aurélio da. Projeto Cinema e Direitos Humanos. 2017. (Outro).

6.
SILVA, Marcos Aurélio da; CORREIA, L. G. P. S. . GT3 Antropologia do Cinema: entre narrativas, políticas e poéticas, no II Encontro de Antropologia Visual da América Amazônica. 2016. (Congresso).

7.
SILVA, Marcos Aurélio da; BERTOLINI, D. ; SEGOVIA, J. . Jornadas do NAPlus: Cinema e Gênero - perspectivas locais, questões globais. 2016. (Outro).

8.
SILVA, Marcos Aurélio da; BERTOLINI, D. ; SEGOVIA, J. . Cinema e Gênero: perspectivas locais, questões globais (mesa redonda e exibição de filmes). 2016. (Outro).

9.
SILVA, Marcos Aurélio da; ALMEIDA, P. A. ; CORREIA, L. G. P. S. . GT 36 - Gênero e Cinema no II Seminário Internacional Desfazendo Gênero. 2015. (Congresso).

10.
SILVA, Marcos Aurélio da; LOPES, M. ; LOURENCO, S. R. . II Colóquio de Antropologia da UFMT. 2015. (Congresso).

11.
LOURENCO, S. R. ; SILVA, Marcos Aurélio da . GT 1: TERRITÓRIOS, CONHECIMENTOS E EXPERIÊNCIAS ETNOGRÁFICAS, no II Colóquio de Antropologia da UFMT. 2015. (Outro).

12.
SILVA, Marcos Aurélio da. Seminário: travestis, Transexuais e Transgêneros - demandas e reivindicações T em Cuiabá e no Estado de Mato Grosso. 2015. (Outro).

13.
SILVA, Marcos Aurélio da; LOPES, M. ; LOURENCO, S. R. . I Colóquio de Antropologia. 2014. (Congresso).

14.
LOURENCO, S. R. ; SILVA, Marcos Aurélio da . GT 02: Direitos, Territórios, Conhecimentos e Experiências Etnográficas (I Colóquio de Antropologia da UFMT). 2014. (Congresso).

15.
SILVA, Marcos Aurélio da; CORREIA, L. G. P. S. . GT 01- Antropologia do Cinema: entre narrativas, políticas e poéticas (I Encontro de Antropologia Visual da América Amazônica). 2014. (Congresso).

16.
SILVA, Marcos Aurélio da; BREDER, D. . GT 52 - Cinema e Gênero: entre narrativas, políticas e poéticas (X Seminário Internacional Fazendo Gênero). 2013. (Outro).

17.
MALUF, S. W. ; SILVA, Marcos Aurélio da . Ciclo de Cinema e Debates: Trânsitos Contemporâneos. 2010. (Outro).

18.
CAPÓ, Suzy ; SILVA, Marcos Aurélio da . XVII Festival Mix Brasil de Cinema e Vídeo da Diversidade Cultural. 2009. (Festival).

19.
SILVA, Marcos Aurélio da. I Jornadas Antropológicas PPGAS. 2008. (Congresso).

20.
SILVA, Marcos Aurélio da; FISCHER, S. ; DOREA, J. C. . GT 72 - Gênero e Cinema (VII Seminário Internacional Fazendo Gênero). 2008. (Outro).

21.
SILVA, Marcos Aurélio da; VIEIRA, T. P. . Concerto pela Terra. 2007. (Concerto).

22.
SILVA, Marcos Aurélio da. I Congresso Nacional de Comunicação Social, Letras e História, Universidade do Contestado, Concórdia, que teve como tema: Quando a reportagem vira romance, quando o romance vira reportagem.. 2001. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Rayssa Karla Dourado Porto. Os itinerários terapêuticos dos homens trans da Baixada Cuiabana. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Saude Coletiva) - Universidade Federal de Mato Grosso, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Coorientador).

2.
Letícia Corrêa Gonçalves. Saúde e reprodução entre mulheres de camadas baixas de Várzea Grande. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Universidade Federal de Mato Grosso. (Orientador).

3.
Alessandra Alves de Arruda. Memórias Materiais e Imateriais do Povo do Pantanal, Guató Canoeiros de Mato Grosso. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Universidade Federal de Mato Grosso, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

4.
Silmara de Souza Campos. Itinerários Terapêuticos sobre Transtornos Mentais relacionados ao Trabalho em Bancários do Estado de Mato Grosso. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Saude Coletiva) - Universidade Federal de Mato Grosso. (Coorientador).

5.
Haydeé Tainá Schuster. Territórios existenciais: Constituição de identidades e performance de gênero a partir da prostituição de travestis na Baixada Cuiabana. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Universidade Federal de Mato Grosso, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Coorientador).

6.
Rebeca Rezende Lukschal Zanon. Alteridade versus o lugar do sujeito empírico de discursos feministas. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Universidade Federal de Mato Grosso, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso. (Orientador).

7.
Richard Joseph Abboudi. O comportamento masculino nas relações heterossexuais em ambiente doméstico. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Universidade Federal de Mato Grosso. (Orientador).

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Adriano Nunes do Nascimento. A produção em saúde e o modelo de desenvolvimento econômico no estado de Mato Grosso. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Saúde Coletiva) - Universidade Federal de Mato Grosso. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Jarede Oliver de Miranda. Corpos Híbridos: o estranho como devir na Literatura Especulativa.. 2016. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Universidade Federal de Mato Grosso, . Orientador: Marcos Aurélio da Silva.

2.
Susana Sandim Borges. Crack: preparo e estreia enquanto constituição de saberes. 2015. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Universidade Federal de Mato Grosso, . Orientador: Marcos Aurélio da Silva.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Arisson Fonseca de Araújo. Fotografia digital e as novas sociabilidades: o caso do fotoblog como um álbum público de recordações privadas. 2004. 0 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda) - Faculdades Integradas Univest. Orientador: Marcos Aurélio da Silva.

2.
Ana Paula dos Santos. A fotografia de Sebastião Salgado. 2004. 0 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda) - Faculdades Integradas Univest. Orientador: Marcos Aurélio da Silva.

Orientações de outra natureza
1.
Curso de Jornalismo. Mediação, Jornal-laboratório do Curso de Jornalismo das Faculdades Integradas Univest. 2004. 8 f. Orientação de outra natureza - Faculdades Integradas Univest. Orientador: Marcos Aurélio da Silva.

2.
Curso de Jornalismo. Medi@ção (Jornal laboratório on line do Curso de Jornalismo da Rede de Ensino Univest). 2004. 0 f. Orientação de outra natureza - Faculdades Integradas Univest. Orientador: Marcos Aurélio da Silva.

3.
Curso de Jornalismo. AgoraSim, jornal-laboratório do Curso de Jornalismo da UnC-Concórdia. 2002. 0 f. Orientação de outra natureza - Universidade do Contestado Campus de Concórdia. Orientador: Marcos Aurélio da Silva.



Educação e Popularização de C & T



Artigos
Artigos completos publicados em periódicos
1.
10SILVA, Marcos Aurélio da2013 SILVA, Marcos Aurélio da. A cidade de São Paulo e os territórios do desejo: uma etnografia do Festival Mix Brasil de Cinema e Vídeo da Diversidade Sexual. Revista Eco-Pós (Online), v. 16, p. 19-43, 2013.

2.
7SILVA, Marcos Aurélio da2015SILVA, Marcos Aurélio da. Cinema, Antropologia e a construção de mundos possíveis: o caso dos festivais de cinema da diversidade sexual. ACENO - Revista de Antropologia do Centro Oeste, v. 2, p. 17-40, 2015.

3.
6SILVA, Marcos Aurélio da2015SILVA, Marcos Aurélio da. Da Performance à performatividade: possíveis diálogos com Judith Butler na antropologia de um festival de cinema. Periódicus, v. 1, p. 64-84, 2015.

4.
8ALTMANN, E.2015ALTMANN, E. ; BREDER, D. ; HIRANO, L. F. K. ; SILVA, Marcos Aurélio da . Políticas e Poéticas do Audiovisual na contemporaneidade: por uma antropologia do cinema - Apresentação ao dossiê. ACENO -Revista de Antropologia do Centro-Oeste, v. 2, p. 11-16, 2015.

5.
9SILVA, Marcos Aurélio da2015SILVA, Marcos Aurélio da. Roma: ascensão e queda de um império do carnaval (ensaio fotográfico). ACENO - Revista de Antropologia do Centro-Oeste, v. 2, p. 293-305, 2015.


Textos em jornais de notícias/revistas
1.
SILVA, Marcos Aurélio da. Carnaval e audiovisual: é preciso ir além dos estereótipos. SESC TV, São Paulo, p. 12 - 13, 01 fev. 2017.


Apresentações de Trabalho
1.
SILVA, Marcos Aurélio da. Festivais, cinema e políticas de representação: das movimentações sociais às políticas da vida no contemporâneo. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
SILVA, Marcos Aurélio da. Festivais de cinema e políticas de representação: das movimentações sociais aos agenciamentos do olhar. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
SILVA, Marcos Aurélio da. Cinema e Políticas Públicas no Brasil: o caso dos festivais de cinema feminino e da diversidade sexual. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
SILVA, Marcos Aurélio da. Identidade, subjetividade e a constituição do sujeito. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
SILVA, Marcos Aurélio da. Tatuagem, desbunde e carnaval: algumas reflexões sobre a po-lítica LGBT contemporânea a partir de uma antropologia do cinema e de uma festa que não existe mais. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
SILVA, Marcos Aurélio da; LOPES, M. ; LOURENCO, S. R. . I Colóquio de Antropologia. 2014. (Congresso).

2.
SILVA, Marcos Aurélio da; BREDER, D. . GT 52 - Cinema e Gênero: entre narrativas, políticas e poéticas (X Seminário Internacional Fazendo Gênero). 2013. (Outro).

3.
SILVA, Marcos Aurélio da; FISCHER, S. ; DOREA, J. C. . GT 72 - Gênero e Cinema (VII Seminário Internacional Fazendo Gênero). 2008. (Outro).

4.
SILVA, Marcos Aurélio da; ALMEIDA, P. A. ; CORREIA, L. G. P. S. . GT 36 - Gênero e Cinema no II Seminário Internacional Desfazendo Gênero. 2015. (Congresso).

5.
SILVA, Marcos Aurélio da; LOPES, M. ; LOURENCO, S. R. . II Colóquio de Antropologia da UFMT. 2015. (Congresso).

6.
LOURENCO, S. R. ; SILVA, Marcos Aurélio da . GT 1: TERRITÓRIOS, CONHECIMENTOS E EXPERIÊNCIAS ETNOGRÁFICAS, no II Colóquio de Antropologia da UFMT. 2015. (Outro).

7.
SILVA, Marcos Aurélio da. Seminário: travestis, Transexuais e Transgêneros - demandas e reivindicações T em Cuiabá e no Estado de Mato Grosso. 2015. (Outro).



Outras informações relevantes


2017 - Aprovado em segundo lugar no concurso público docente da Universidade Federal de Mato Grosso, na área de Ciências Sociais e Saúde do Instituto de Saúde Coletiva.
2015 - Aprovado em segundo lugar no concurso público docente da Universidade Federal de Mato Grosso, na área de Teoria Antropológica do Departamento de Antropologia.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 18/01/2019 às 15:01:28