Leandro da Silva Duarte

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 2

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/5689119481203018
  • Última atualização do currículo em 05/12/2018


Sou biólogo, MSc em Ecologia e Doutor em Ciências com ênfase em Ecologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2007). Atualmente ocupo o cargo de Professor Adjunto 4 do Departamento de Ecologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, onde coordeno o Laboratório de Ecologia Filogenética e Funcional - LEFF. Ocupo a Vice-Direção do Centro de Ecologia da UFRGS no biênio 2017-2018. Faço parte do corpo docente do Programa de Pós-Graduação em Ecologia da UFRGS. Sou pesquisador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT) em Ecologia, Evolução e Conservação da Biodiversidade (EECBio). Tenho experiência na área de ecologia filogenética e funcional de comunidades e metacomunidades, biogeografia e ecologia teórica. Minha pesquisa abrange fundamentalmente desenvolvimento e implementação de procedimentos analíticos visando a avaliação do efeito de componentes ambientais e históricos sobre a distribuição da diversidade ecológica em múltiplas escalas. Tenho desenvolvido pesquisas que abordam os seguintes temas: estruturação filogenética de comunidades e metacomunidades, filobetadiversidade, biogeografia histórica e ecológica e evolução de nicho. Sou membro da International Association of Vegetation Science (IAVS) e da Associação Brasileira de Ciência Ecológica e Conservação (ABECO). Sou editor associado dos periódicos Journal of Vegetation Science e Perspectives in Ecology and Conservation (antiga Natureza & Conservação). (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Leandro da Silva Duarte
Nome em citações bibliográficas
DUARTE, Leandro da Silva;Duarte, Leandro da S.;DUARTE, LEANDRO;Duarte, Leandro D. S.;Duarte, L.D.S.;DUARTE, L. D. S.;DUARTE, LEANDRO D.S.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Instituto de Biociências, Departamento de Ecologia.
Av. Bento Gonçalves 9500
Agronomia
91501970 - Porto Alegre, RS - Brasil - Caixa-postal: 15007
Telefone: (51) 33087764
Fax: (51) 33087626
URL da Homepage: http://www.ufrgs.br/leff


Formação acadêmica/titulação


2003 - 2007
Doutorado em Ecologia.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Título: Padrões, processos e mecanismos de nucleação da vegetação lenhosa florestal nos campos do Planalto Nordeste do Rio Grande do Sul, Ano de obtenção: 2007.
Orientador: Valério De Patta Pillar.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Dispersão de frutos e sementes; Floresta ombrófila mista; Dinâmica de Comunidades; Ecologia de Comunidades; Ecologia.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia Vegetal.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Interações Animal Planta.
Setores de atividade: Silvicultura, Exploração Florestal e Serviços Relacionados.
1999 - 2001
Mestrado em Ecologia.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Título: A importância da luz na regeneração de populações de Araucaria angustifolia (Bertol.) Kuntze na Floresta Nacional de São Francisco de Paula, RS, Brasil,Ano de Obtenção: 2001.
Orientador: Luís Mauro Gonçalves Rosa.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Araucaria angustifolia; Regime de luz; crescimento; LAI - 2000; índice de área foliar; Ecologia.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia Vegetal.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Fisiologia Vegetal / Especialidade: Ecofisiologia Vegetal.
Setores de atividade: Silvicultura, Exploração Florestal e Serviços Relacionados.
1994 - 1998
Graduação em Ciências Biológicas.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Título: Respostas ecofisiológicas de Araucaria angustifolia (Bert.) O. Ktze. a diferentes níveis de irradiância.
Orientador: Lúcia Rebello Dillenburg.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.


Pós-doutorado


2009 - 2010
Pós-Doutorado.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.


Formação Complementar


2002 - 2002
Integração de Segurança Para Contratadas da Refap. (Carga horária: 8h).
Serviço Social da Industria, SESI, Brasil.
2001 - 2001
Extensão universitária em Novos Rumos da Cência Auto Organização e Sistemas. (Carga horária: 16h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
2001 - 2001
Integração de Segurança Para Contratadas da Refap. (Carga horária: 8h).
Serviço Social da Industria, SESI, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, UFMS, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2014
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor Visitante, Carga horária: 40
Outras informações
Disciplina "Ecologia Filogenética de Comunidades" no PPG Ecologia e Conservação/UFMS.


Universidade Federal do Pará, UFPA, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor Visitante, Carga horária: 60
Outras informações
Disciplina Diversidade Filogenética minitrada no Programa de Pós-Graduação em Zoologia.


Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto 4, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2014 - 2016
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto 3, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2012 - 2014
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto 2, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2010 - 2012
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Adjunto 1, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Departamento de Ecologia, Instituto de Biociências

Vínculo institucional

2009 - 2009
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor Convidado, Carga horária: 40
Outras informações
Disciplina ECP 00119 - Ecologia de Campo. Colaboração e orientação de projetos e contribuição na análise e interpretação de projetos desenvolvidos por alunos de Pós-Graduação da UFRGS e Unisinos

Vínculo institucional

2008 - 2008
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor convidado, Carga horária: 40
Outras informações
Disciplina ECP 00119 - Ecologia de Campo. Colaboração e orientação de projetos e contribuição na análise e interpretação de projetos desenvolvidos por alunos de Pós-Graduação da UFRGS e Unisinos

Vínculo institucional

2006 - 2006
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Monitor Introdução a Ecologia, Carga horária: 60

Vínculo institucional

2005 - 2005
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Monitor Ecologia de Populações e Comunidades, Carga horária: 16

Vínculo institucional

2005 - 2005
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Monitor Introdução a Ecologia, Carga horária: 60

Vínculo institucional

2005 - 2005
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Monitor Ecologia de Populações e Comunidades, Carga horária: 16

Vínculo institucional

2004 - 2004
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Monitor Ecologia de Populações e Comunidades, Carga horária: 60

Vínculo institucional

2003 - 2003
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Monitor Ecologia de Populações e Comunidades, Carga horária: 60

Vínculo institucional

2001 - 2003
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Outro (especifique) Professor Substituto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2000 - 2000
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Monitor Ecologia de Populações e Comunidades, Carga horária: 60

Vínculo institucional

1999 - 1999
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Monitor Ecologia de Populações e Comunidades, Carga horária: 60

Atividades

07/2018 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Biociências, .

Cargo ou função
Coordenador-substituto do PPG Ecologia.
01/2017 - Atual
Direção e administração, Instituto de Biociências, Centro de Ecologia.

Cargo ou função
Vice-Diretor.
2011 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Biociências, .

Cargo ou função
Coordenador da Comissão de Pesquisa do Instituto de Biociências.
03/2010 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Biociências, Centro de Ecologia.

01/2015 - 01/2017
Direção e administração, Instituto de Biociências, Centro de Ecologia.

Cargo ou função
Diretor.
01/2013 - 01/2015
Direção e administração, Instituto de Biociências, Centro de Ecologia.

Cargo ou função
Vice-Diretor.
08/2010 - 08/2012
Direção e administração, Instituto de Biociências, Departamento de Ecologia.

Cargo ou função
Chefe-substituto do Departamento de Ecologia.
05/2006 - 05/2006
Treinamentos ministrados , Instituto de Biociências, Departamento de Ecologia.

Treinamentos ministrados
Monitoria Ecologia de Populações e Comunidades - 60 horas
09/2005 - 10/2005
Treinamentos ministrados , Instituto de Biociências, Departamento de Ecologia.

Treinamentos ministrados
Monitoria Ecologia de Populações e Comunidades - 16 horas
04/2005 - 05/2005
Treinamentos ministrados , Instituto de Biociências, Departamento de Ecologia.

Treinamentos ministrados
Monitoria Ecologia de Populações e Comunidades - 16 horas
04/2005 - 05/2005
Treinamentos ministrados , Instituto de Biociências, Departamento de Ecologia.

Treinamentos ministrados
Monitoria Introdução à Ecologia - 60 horas
05/2004 - 05/2004
Treinamentos ministrados , Instituto de Biociências, Departamento de Ecologia.

Treinamentos ministrados
Monitoria Ecologia de Populações e Comunidades - 60 horas
05/2003 - 05/2003
Treinamentos ministrados , Instituto de Biociências, Departamento de Ecologia.

Treinamentos ministrados
Monitoria Ecologia de Populações e Comunidades - 60 horas
03/2001 - 03/2003
Ensino, Geografia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Biogeografia
Introdução à Ecologia
03/2001 - 03/2003
Ensino, Arquitetura, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Introdução à Ecologia
03/2001 - 03/2003
Ensino, Letras, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Introdução à Ecologia
03/2001 - 03/2003
Ensino, Comunicação Social - Publicidade e Propaganda, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Introdução à Ecologia
03/2001 - 03/2003
Ensino, Biblioteconomia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Introdução à Ecologia
03/2001 - 03/2003
Ensino, Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Métodos Quantitativos Aplicados à Ecologia
Instrumentação em Ecologia
Ecologia de Ecossistemas
Ecologia de Populações e Comunidades
Ecologia do Organismo
Biogeografia
03/2001 - 03/2003
Ensino, Comunicação Social - Jornalismo, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Introdução à Ecologia
05/2000 - 05/2000
Treinamentos ministrados , Instituto de Biociências, Departamento de Ecologia.

Treinamentos ministrados
Monitoria Ecologia de Populações e Comunidades - 60 horas
05/1999 - 05/1999
Treinamentos ministrados , Instituto de Biociências, Departamento de Ecologia.

Treinamentos ministrados
Monitoria Ecologia de Populações e Comunidades - 60 horas

Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2017
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Docente credenciado no PPG Ecologia, Carga horária: 5
Outras informações
Disciplinas do PPG Ecologia: NE 110 - Ecologia de Campo I NE 456 - Ecologia Filogenética de Comunidades


Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Professor vistante, Enquadramento Funcional: Professor Visitante, Carga horária: 30

Atividades

05/2011 - 05/2011
Ensino, Ecologia e Evolução, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Tópicos Especiais em Ecologia e Evolução: Ecologia Filogenética de Comunidades.

Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2010
Vínculo: Professor vistante, Enquadramento Funcional: Professor Visitante, Carga horária: 45

Atividades

12/2010 - 12/2010
Ensino, Ecologia e Conservação, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
BC 731 - TÓPICOS ESPECIAIS EM ECOLOGIA E CONSERVAÇÃO II: ECOLOGIA FILOGENÉTICA DE COMUNIDADES

Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2008
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 2

Atividades

06/2008 - 07/2008
Ensino, Biodiversidade Animal, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
BLG 818 - Bioestatística

Universidade Federal de Mato Grosso, UFMT, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2016
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor Visitante, Carga horária: 5
Outras informações
Disciplina "Ecologia Filogenética de Comunidades" no PPG Ecologia e Conservação da Biodiversidade/UFMT.


Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - 2017
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor Visitante, Carga horária: 30
Outras informações
Disciplina Ecologia Filogenética de Comunidades no PPG Biologia Animal da UFPel.



Linhas de pesquisa


1.
Ecologia Quantitativa

Objetivo: Desenvolve métodos de análise em ecologia, envolvendo: (1) análise de padrões espaço-temporais e interações comunidade-ambiente; (2) modelos de predição; (3) amostragem; (4) inferência probabilística, aleatorização e reamostragem; (5) software..
2.
Ecologia Terrestre

Objetivo: Ecologia de comunidades e populações. Distribuição, dinâmica populacional, comportamento, morfoanatomia e fisiologia ecológica de plantas, invertebrados e vertebrados..
3.
Ecologia Filogenética de Comunidades

Objetivo: A equipe do Laboratório de Ecologia Filogenética e Funcional dedica-se a investigar de que forma a estruturação filogenética das comunidades interage com fatores ambientais e espaciais, bem como com características ecológicas das espécies que constituem as comunidades. Atualmente, nossos estudos vêm centrando-se nos seguintes objetivos: 1) Avaliar a influência das similaridades filogenéticas entre indivíduos e/ou espécies na estruturação das comunidades ecológicas em diferentes escalas, utilizando ferramentas analíticas já estabelecidas, bem como desenvolvendo novas metodologias de análise que permitam discriminar efeitos ambientais e espaciais sobre a estrutura filogenética de comunidades formadas por diferentes grupos taxonômicos. 2) Analisar padrões de conservação filogenética de nicho em diferentes tipos de comunidades ecológicas, relacionando a estrutura filogenética de comunidades distribuídas ao longo de gradientes ambientais a padrões de convergência e divergência de atributos ecológicos dos indivíduos e/ou espécies que compõem tais comunidades. 3) Analisar o efeito da estrutura filogenética de comunidades experimentais e sua interação com fatores ambientais, tais como poluentes atmosféricos, sobre as respostas ecofisiológicas dos indivíduos que compõem as comunidades..


Projetos de pesquisa


2017 - Atual
O papel da diversidade genética e história demográfica na abundância local de espécies de Myrtaceae
Descrição: O termo biodiversidade além de compreender a diversidade de espécies também engloba a diversidade dentro de espécies, a diversidade genética. A perda de diversidade genética é o tema central na genética da conservação uma vez que principalmente populações pequenas podem sofrer depressão por endogamia, levando à perda de adaptabilidade e consequentemente à extinção local. Portanto, conhecer os padrões de distribuição da variabilidade genética dentro e entre populações naturais é fundamental para adotar estratégias conservacionistas efetivas e eficientes. A família Myrtaceae compreende cerca de 140 gêneros e 5.700 espécies de árvores e arbustos, com distribuição predominante em regiões tropicais e subtropicais, sendo muito bem representada na flora do estado do Rio Grande do Sul, com registro de 117 espécies no estado. Em função da grande quantidade de espécies que compõem a família Myrtaceae e sua ampla distribuição geográfica, o grupo é um modelo biológico adequado para fornecer informações sobre a relação entre abundância local de espécie e diversidade genética e, sobre a história demográfica das espécies estudadas. Em termos de conservação do grupo estudado, essas informações podem ajudar a prever em quais circunstâncias a diversidade de espécies e genética podem ser conservadas simultaneamente e quando os dois níveis estão em conflito e assim, reunir subsídios que possam auxiliar no estabelecimento de planos de preservação para essas espécies. Através da integração de informações sobre processos microevolutivos, padrões de diversificação e processos ecológicos, o presente trabalho tem como objetivo geral verificar se a abundância local de espécies de Myrtaceae está correlacionada com sua diversidade genética, determinar quais características ecológicas podem influenciar essa correlação e analisar como os padrões biogeográficos encontrados atuaram na diversidade genética das espécies e na composição das comunidades estudadas. A escolha das espécies será baseada em um estudo realizado na Floresta Nacional de São Francisco de Paula, no Rio Grande do Sul, onde foram amostrados 22 espécies de árvores da família Myrtaceae. Após a definição das espécies estudadas, as coletas serão ampliadas para toda região de distribuição das mesmas no Estado do Rio Grande do Sul, tentando amostrar no mínimo 15 pontos de coletas (populações). O DNA dos indivíduos amostrados será extraído a partir do tecido foliar. A abundância das espécies será estimada a partir de bases de dados disponíveis para espécies da família Myrtaceae. Para as análises genéticas serão sequenciadas regiões não-codificantes do DNA cloroplastidial e nuclear e os índices de diversidade serão estimados. Para avaliar os efeitos de variáveis ambientais na diversidade genética e abundância das espécies estudadas, serão selecionadas variáveis ambientais que foram reportadas como fortes preditoras de riqueza de plantas. A relação entre diversidade genética e abundância de espécies será verificada utilizando o coeficiente de correlação de Pearson e as relações entre diversidade genética e abundância de espécies com as variáveis ambientais, serão analisadas utilizando modelos lineares gerais. Além disso, os dados genéticos para estudar os padrões filogeográficos, realizar testes de expansão populacional, estimar parâmetros demográficos e inferir o tempo de divergência entre as linhagens genéticas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Leandro da Silva Duarte - Coordenador / Rodrigo Scarton Bergamin - Integrante / Jacqueline de Souza Lima - Integrante / Jéssica Persi Boelter - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul - Auxílio financeiro.
2017 - Atual
Ecologia, Evolução e Conservação da Biodiversidade
Descrição: A diversidade biológica engloba diferentes níveis da organização, desde genes e espécies até ecossistemas e biomas, estando distribuída de forma heterogênea no espaço geográfico. Essa diversidade responde a diferentes componentes de variação ambiental de forma complexa, em diferentes escalas espaciais. Ao mesmo tempo, a biodiversidade possui um forte componente histórico, uma vez que os padrões emergem pela ação de processos atuando nos diferentes níveis de organização e escalas espaciais ao longo do processo evolutivo. Compreender esses padrões e processos requer, cada vez mais, a integração de pesquisadores de diferentes áreas do conhecimento. Essa compreensão, por sua vez, é importante não só para entender melhor a origem e manutenção da biodiversidade, como também para manter processos ecossistêmicos que permitem a continuidade da espécie humana na Terra. A perda de biodiversidade em diferentes escalas é um processo intensificado pelas atividades humanas que têm gerado preocupação global. Sem dúvida, mudanças no uso da terra (especialmente perda de habitat), invasões biológicas e as mudanças climáticas de origem antrópica são atualmente os fatores de ameaça mais relevantes para a extinção de espécies e perda de serviços ecossistêmicos cruciais para a persistência da própria espécie humana. O Instituto Nacional de Ciência & Tecnologia (INCT) em Ecologia, Evolução e Conservação da Biodiversidade (EECBio) foi criado a partir da Chamada MCTI/CNPq/CAPES/FAPs 016/2014, com financiamento do CNPq e FAPEG (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás). O principal objetivo do EECBIO é criar, ampliar e formalizar redes de cooperação entre mais de 150 pesquisadores de diferentes instituições do Brasil e do exterior atuando em diferentes áreas do conhecimento sobre biodiversidade, facilitando assim o intercâmbio de ideias em termos de métodos, teorias e fornecendo subsídios para solução de problemas de conservação. Embora o tema geral do projeto seja consideravelmente amplo, a definição da equipe e as linhas de pesquisa reforçam claramente um foco em teoria e métodos, integrando questões ecológicas e evolutivas com o objetivo de avaliar de forma mais abrangente os efeitos de mudanças climáticas, invasões biológicas e mudanças no uso do solo. Não há um foco específico em organismos ou biomas, mas sim nas questões científicas e aplicadas envolvendo biodiversidade (embora projetos empíricos e experimentais sejam desenvolvidos principalmente na região do Cerrado). O EECBio apoiará o desenvolvimento de projetos integrados em 3 grandes eixos temáticos, com um forte componente teórico-metodológico e de inovação. Os projetos de pesquisa são explicitamente delineados combinando diferentes áreas de pesquisa a fim de avaliar padrões e processos ecológicos e evolutivos atuando em diferentes escalas espaciais, e como essa abordagem integrada pode contribuir para a conservação. I) PADRÕES DE DIVERSIDADE EM DIFERENTES NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO E ESCALAS DE TEMPO E ESPAÇO; II) ADAPTAÇÃO, EVOLUÇÃO DO NICHO ECOLÓGICO E MUDANÇAS CLIMÁTICAS; III) PLANEJAMENTO EM CONSERVAÇAO E USO SUSTENTÁVEL DA BIODIVERSIDADE..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Leandro da Silva Duarte - Integrante / Valério De Patta Pillar - Integrante / Rafael Dias Loyola - Integrante / José Alexandre Felizola Diniz-Filho - Coordenador / Luis Mauricio Bini - Integrante / Thannya Nascimento Soares - Integrante / Rogério P Bastos - Integrante / Mário Almeida-Neto - Integrante / João C Nabout - Integrante / Mariana P C Telles - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Goiás - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 4 / Número de orientações: 1
2016 - Atual
Componentes micro e macroevolutivos da diversidade biológica em múltiplas escalas
Descrição: Este projeto visa desenvolver e aplicar abordagens inovadoras de pesquisa ecológica em múltiplas escalas (indivíduos em populações, populações em comunidades, comunidades em ecorregiões ou biomas), através da integração de componentes micro e macroevolutivos com componentes ecológicos (atributos fenotípicos, gradientes ambientais) que determinam em última análise os padrões de coexistência em diferentes grupos taxonômicos. O projeto tem dois grandes focos: a geração de conhecimento científico inovador em ecologia, e a formação de jovens pesquisadores, a partir da participação ativa de estudantes de graduação e pós-graduação na linha de pesquisa apresentada. A partir da execução dos estudos propostos neste projeto será possível avançar no entendimento sobre a influência de processos micro e macroevolutivos sobre a distribuição de linhagens evolutivas e diversidade de características ecológicas em diferentes grupos biológicos, bem como sobre padrões de coexistência de indivíduos e/ou espécies, e até que ponto tais padrões são afetados por gradientes nas condições ambientais do presente. Assim, os objetivos principais deste projeto são 1) avançar o conhecimento teórico sobre (a) a influência de processos evolutivos na distribuição espacial de indivíduos em populações, e populações e espécies em comunidades, e como tais processos respondem a fatores biogeográficos, gradientes ambientais e uso da terra, (b) padrões de evolução de características ecológicas em diferentes grupos biológicos e sua relação com capacidade de dispersão e uso do habitat das espécies; 2) avançar no desenvolvimento de ferramentas de análise que permitam uma compreensão integrada das inter-relações entre processos evolutivos, padrões fenotípicos atuais e gradientes ambientais em conjuntos de espécies co-ocorrentes; e 3) formar recursos humanos em nível de pós-graduação (mestrado e doutorado) com sólida formação em ecologia e 4) proporcionar a alunos de graduação experiências de iniciação científica que enriqueçam sua formação..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Leandro da Silva Duarte - Coordenador / Jorge Sebastião Bernardo-Silva - Integrante / André Victor Lucci Freitas - Integrante / Dirleane Ottonelli Rossato - Integrante / Gabriel Nakamura de Souza - Integrante / Lucas Marafina Vieira Porto - Integrante / Cristiano Agra Iserhard - Integrante / José Alexandre Felizola Diniz-Filho - Integrante / Rosane Garcia Collevatti - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
2014 - Atual
Efeitos do uso e ocupação do solo sobre múltiplas dimensões da biodiversidade nos biomas Pampa e Mata Atlântica
Descrição: Alterações ambientais, principalmente aquelas relacionadas aos diferentes tipos de uso e ocupação do solo pelo homem, são apontadas como sendo as principais responsáveis pela perda de biodiversidade em todo o mundo. O desenvolvimento de infraestrutura urbana e a agropecuária ocupam as primeiras posições como agentes de perda de conectividade entre habitats. Essa falta de conectividade entre manchas de habitat afeta a dispersão dos indivíduos, processo fundamental para a estruturação das metacomunidades, definidas como conjuntos de comunidades locais conectadas por dispersão. Comumente as metacomunidades são definidas com base na composição de espécies. Entretanto, o uso de marcadores moleculares, de atributos funcionais e de relações filogenéticas entre espécies podem nos auxiliar a compreender de forma empírica como metacomunidades respondem a perturbações antropogênicas. Por sua vez, avaliar os impactos dos diferentes tipos de usos e ocupação do solo sobre diferentes grupos taxonômicos permite avaliar quão idiossincráticos são os impactos de atividades humanas sobre diferentes grupos de organismos. Borboletas e anfíbios são organismos bastante utilizados como bioindicadores, devido a alta sensibilidade que esses organismos apresentam em relação às alterações ambientais. Avaliar os impactos humanos sobre biomas intensamente ameaçados é fundamental para propormos medidas eficazes para manutenção da biodiversidade frente ao avanço do homem sobre áreas naturais. Neste sentido, este projeto visa realizar estudos nos dois biomas mais devastados do Brasil, a Mata Atlântica e o Pampa, compreendendo como as alterações antropogênicas afetam a analisar os impactos de diferentes tipos de uso e ocupação da terra pelo homem sobre metacomunidades de borboletas e anfíbios. Para tanto, propomos a realização de diferentes estudos nos dois biomas brasileiros mais ameaçados, o Pampa e a Mata Atlântica..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Leandro da Silva Duarte - Coordenador / Jorge Sebastião Bernardo-Silva - Integrante / André Victor Lucci Freitas - Integrante / Dirleane Ottonelli Rossato - Integrante / Cristiano Agra Iserhard - Integrante / Thiago Alves Lopes de Oliveira - Integrante / Ricardo J Sawaya - Integrante / Andressa Koch Afonso - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 2
2013 - 2016
Fatores determinantes da estruturação filogenética e funcional das comunidades em múltiplas escalas
Descrição: Este projeto visa desenvolver e aplicar abordagens inovadoras de investigação da organização de comunidades biológicas em múltiplas escalas (indivíduos em comunidades, espécies em comunidades, comunidades em biomas), através da integração de componentes filogenéticos e funcionais que determinam padrões de estruturação de espécies de diferentes grupos taxonômicos em comunidades. O projeto tem dois grandes focos: a geração de conhecimento científico inovador em ecologia, e a formação de jovens pesquisadores, a partir da participação ativa de estudantes de pós-graduação na linha de investigação apresentada. A partir da execução dos estudos propostos neste projeto será possível avançar no entendimento sobre os mecanismos que regem a estrutura e a dinâmica das comunidades ecológicas. Assim, os objetivos principais deste projeto são 1) aprofundar o conhecimento teórico sobre os fatores que estruturam as comunidades biológicas em diferentes níveis de organização ecológica e/ou escalas espaciais; 2) avançar no desenvolvimento de ferramentas de análise que permitam uma compreensão integrada das inter-relações entre padrões funcionais e filogenéticos de estruturação das comunidades; e 3) formar recursos humanos em nível de pós-graduação (mestrado e doutorado) com sólida formação em ecologia..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (4) .
Integrantes: Leandro da Silva Duarte - Coordenador / Valério De Patta Pillar - Integrante / Carlucci, Marcos B. - Integrante / Brum, Fernanda T. - Integrante / Guilherme Dubal dos Santos Seger - Integrante / Elisa Salengue - Integrante / Rafael Dias Loyola - Integrante / Nathan Swenson - Integrante / David Ackerly - Integrante / Catherine Graham - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 15 / Número de orientações: 7
2010 - 2017
Atributos reprodutivos em plantas: Conservação filogenética de nicho espacialmente estruturada?
Descrição: Fenômenos ecológicos baseiam-se em processos de estímulo e resposta dos organismos em relação ao ambiente em que vivem e a outros organismos, o que, por sua vez, depende em grande parte da informação genética acumulada ao longo da história evolutiva das espécies. Estudos enfocando padrões, processos e mecanismos de estruturação de comunidades ecológicas em diferentes escalas espaciais vêm recentemente ampliando seus objetivos a fim de abordar aspectos filogenéticos da estruturação das mesmas. Porém, as inter-relações entre padrões filogenéticos e funcionais de estruturação das comunidades ainda são pouco exploradas. Este projeto visa aplicar uma nova abordagem de pesquisa em ecologia teórica que visa avaliar a influência da estrutura filogenética sobre padrões funcionais em comunidades distribuídas ao longo de gradientes geográficos e/ou ambientais. O tema tem implicações teóricas importantes para a compreensão do funcionamento de ecossistemas, com aplicações na sua conservação, restauração e uso sustentável. O estudo avaliará padrões de convergência e divergência em atributos florais individuais e/ou formando síndromes de polinização em espécies arbustivas e arbóreas ocorrentes ao longo da área de distribuição das florestas com Araucaria angustifolia em função de fatores geográficos, ambientais e filogenéticos, em diferentes escalas espaciais. A partir da metodologia empregada será possível testar a hipótese de que atributos florais mais conservados filogeneticamente tendem a convergir ao longo de gradientes geográficos e/ou ambientais, apresentando conservação filogenética de nicho espacialmente estruturada..
Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Leandro da Silva Duarte - Coordenador / Valério De Patta Pillar - Integrante / Guilherme Dubal dos Santos Seger - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
2010 - 2013
Relações filogenéticas, funcionais e de vizinhança em comunidades de sub-bosque ao longo de gradientes ambientais na floresta com Araucaria
Descrição: Este projeto visa a aplicar uma abordagem inovadora de investigação da organização de comunidades biológicas, através da aplicação de ferramentas analíticas recentemente desenvolvidas que possibilitam a integração de aspectos filogenéticos e funcionais determinantes de padrões de estruturação de espécies em comunidades. A partir da execução deste projeto será possível avançar no entendimento sobre os mecanismos que regem a estrutura e a dinâmica das comunidades ecológicas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Leandro da Silva Duarte - Coordenador / Marcos Bergmann Carlucci - Integrante / Guilherme Dubal dos Santos Seger - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2010 - 2012
Efeito de borda sobre a estrutura filogenética de comunidades de plantas lenhosas em gradientes campo-floresta
Descrição: Uma das principais metas da ecologia é determinar as regras que governam os processos de montagem das comunidades, visando predizer a composição das mesmas a partir do pool regional de espécies. Afinidades filogenéticas entre as espécies que constituem uma comunidade resultam de suas histórias evolutivas e de suas respostas ecológicas às condições ambientais do presente, e explicam em parte os padrões de estruturação das comunidades. A estrutura filogenética de comunidades pode variar fortemente entre diferentes tipos de habitats ocorrendo numa mesma área. No caso de habitats distribuídos ao longo de gradientes campo-floresta, verificar como os padrões ecológicos mudam próximo às bordas é fundamental para a compreensão da dinâmica destes mosaicos vegetacionais, o que possibilita aprimorar tomadas de decisão sobre a conservação e manejo destes ecossistemas. O objetivo do estudo proposto neste projeto é verificar se a estrutura filogenética de comunidades de plantas lenhosas florestais varia ao longo de gradientes campo-floresta em diferentes formações vegetacionais no Rio Grande do Sul. Para tanto, serão feitos levantamentos da vegetação lenhosa ao longo do gradiente campo-floresta em dois sítios com vegetação constituída por mosaico de floresta com araucária e campos. Além disso, serão compilados dados sobre a estrutura da vegetação lenhosa ao longo do gradiente campo-floresta em dois sítios já amostrados em trabalhos anteriores. Árvores filogenéticas para as espécies ocorrentes nos diferentes sítios analisados serão construídas a partir da super-árvore filogenética proposta pela APG III. A estrutura filogenética das comunidades de plantas lenhosas distribuídas ao longo do gradiente campo-floresta será avaliada através do net relatedness index. Além disso, a associação entre os diferentes clados e a distribuição das comunidades ao longo do gradiente será analisada através do método de ponderação filogenética difusa (phylogenetic fuzzy weighting). O projeto oferecer.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Leandro da Silva Duarte - Coordenador / Vanderlei Júlio Debastiani - Integrante.Número de orientações: 1
2010 - 2011
Influência da estrutura filogenética das comunidades sobre respostas das plantas à poluição por ozônio
Descrição: Processos evolutivos influenciam na estruturação das comunidades, pois os atributos das espécies não são independentes das relações filogenéticas entre as mesmas. Portanto, relações filogenéticas em comunidades naturais influenciam na forma como estas respondem às condições ambientais, tais como os distúrbios gerados pelo homem. Dentre tais distúrbios, destaca-se a geração antropogênica de ozônio, um poluente atmosférico proveniente principalmente de emissões de motores a combustão ricas em compostos nitrogenados e hidrocarbonetos. O ozônio é o poluente que mais vezes ultrapassa os limites aceitáveis utilizados no monitoramento de qualidade do ar. O ozônio pode alterar a composição e a diversidade das comunidades vegetais, especialmente junto a zonas urbanas, porém seus efeitos sobre comunidades com diferentes estruturas filogenéticas são desconhecidos. O objetivo deste projeto é avaliar a influência da estrutura filogenética de comunidades experimentais de plantas lenhosas jovens de espécies da família Myrtaceae sobre respostas ecofisiológicas e bioquímicas das plantas à exposição ao ozônio. Comunidades experimentais de mirtáceas serão cultivadas em câmaras de topo aberto, onde serão expostas a tratamentos sem e com adição de ozônio ao ar ambiente. Após três meses de exposição, as plantas serão analisadas em relação a respostas fisiológicas e bioquímicas. O tema deste projeto tem aplicações relevantes, seja do ponto de vista teórico, no que diz respeito ao entendimento do funcionamento dos ecossistemas naturais à distúrbios antropogênicos, seja do ponto de vista aplicado, pois fornecerá ferramentas que permitirão um maior embasamento técnico nas tomadas de decisão referentes ao manejo e conservação de ambientes naturais em áreas urbanas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Leandro da Silva Duarte - Coordenador / Armando Molina Divan Júnior - Integrante / José Cláudio Fonseca Moreira - Integrante / Fernanda F. Caregnato - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul - Auxílio financeiro.
2009 - 2011
Avaliação da influência do recurso alimentar na variação geográfica de tipos funcionais de aves frugívoras
Descrição: Este projeto tem como objetivo verificar se a frugivoria por aves é influenciada pela disponibilidade de frutos ao longo do gradiente latitudinal da floresta com Araucaria no Brasil. Para isso, será avaliada a influência de fatores macroecológicos(espaço, ambiente, composição das assembléias de aves) e do fator de disponibilidade de recurso (proporção de espécies de plantas zoocóricas) sobre a proporção de tipos funcionais de aves frugívoras (frugívoro obrigatório, parcial ou oportunista). Relações de causalidade entre os grupos de variáveis serão avaliadas através de análises de caminhos (path analysis). As hipóteses deste estudo são: (i) a proporção dos tipos funcionais de aves frugívoras apresentará um gradiente padrão latitudinal semelhante ao de plantas zoocóricas, e (ii) a variação espacial das proporções de cada tipo funcional de aves frugívoras será determinada principalmente pela variação da proporção de espécies de plantas zoocóricas e esse efeito se diluirá de acordo com o tipo funcional analisado..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Leandro da Silva Duarte - Coordenador / Andreas Kindel - Integrante / Sandra Maria Hartz - Integrante / Fernanda T Brum - Integrante.Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.Número de orientações: 1
2008 - 2012
Diversidade, estrutura e dinâmica de uma floresta Estacional no Rio Grande do Sul
Descrição: Objetivo geral :Conhecer os possíveis efeitos do bambu (Chusquea ramosissima) sobre a estrutura e dinâmica em um trecho da Floresta Estacional na região do Alto Uruguai, Rio Grande do Sul. Objetivos específicos: Realizar o levantamento florístico e fitossociológico dos componentes arbóreo, arbustivo e regenerante, em ambientes colonizados e não colonizados pelo bambu (Chusquea ramosissima); - Verificar a relação entre fatores abióticos sobre o padrão fisionômico da vegetação e a estrutura dos componentes arbóreo e arbustivo nas áreas com e sem bambu; - Estabelecer se há diferenças entre os conjuntos florísticos em ambientes com e sem bambu; - Avaliar se a presença de bambu interfere na diversidade, dominância, abundância e a densidade das plântulas entre os ambientes estudados; - Discutir aspectos do padrão de distribuição das espécies encontradas e suas relações com outros levantamentos realizados em florestas estacionais no Rio Grande do Sul..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Leandro da Silva Duarte - Integrante / João André Jarenkow - Coordenador / Luciano Silva Figueirêdo - Integrante.Número de orientações: 1


Membro de corpo editorial


2011 - Atual
Periódico: Journal of Vegetation Science
2010 - 2010
Periódico: Revista Brasileira de Biociências (Online)
2009 - Atual
Periódico: Natureza & Conservação


Revisor de periódico


2004 - 2004
Periódico: Biota Neotropica (1678-6424)
2006 - Atual
Periódico: Oecologia
2008 - Atual
Periódico: Journal of Vegetation Science
2006 - 2007
Periódico: Journal of Vegetation Science
2008 - Atual
Periódico: Biological Conservation
2007 - 2008
Periódico: Acta Botanica Brasilica
2009 - Atual
Periódico: Brazilian Journal of Biology
2009 - 2009
Periódico: Journal of Biogeography (Print)
2010 - Atual
Periódico: Global Ecology and Biogeography (Print)
2010 - Atual
Periódico: Ecology (Brooklyn, New York, N.Y.)
2010 - Atual
Periódico: Global Change Biology (Print)
2010 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Biociências (Online)
2011 - Atual
Periódico: Ecology Letters (Print)
2011 - Atual
Periódico: Applied Vegetation Science
2008 - 2008
Periódico: Pesquisas. Botânica
2011 - Atual
Periódico: Basic and Applied Ecology (Print)
2011 - Atual
Periódico: Journal of Ecology (Print)
2011 - Atual
Periódico: Community Ecology (Print)
2012 - Atual
Periódico: Plant Ecology and Diversity
2012 - Atual
Periódico: Genetics and Molecular Biology (Impresso)
2012 - Atual
Periódico: Oikos (Kobenhavn)
2013 - Atual
Periódico: Austral Ecology (Print)
2012 - Atual
Periódico: Australian Journal of Botany (Print)
2005 - 2005
Periódico: Pesquisas. Botânica
2012 - Atual
Periódico: Natureza & Conservação
2014 - Atual
Periódico: Plos One
2014 - Atual
Periódico: Plant Ecology (Dordrecht)
2014 - Atual
Periódico: Ecography (Copenhagen)
2014 - Atual
Periódico: New Zealand Journal of Botany
2015 - Atual
Periódico: Journal of Animal Ecology
2017 - Atual
Periódico: Methods in Ecology and Evolution
2017 - Atual
Periódico: BMC EVOLUTIONARY BIOLOGY


Revisor de projeto de fomento


2015 - 2015
Agência de fomento: Netherlands Organisation for Scientific Research
2013 - Atual
Agência de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia de Comunidades.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia Teórica/Especialidade: Ecologia Quantitativa.
3.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Interações Animal Planta.
4.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Fisiologia Vegetal/Especialidade: Ecofisiologia Vegetal.
5.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia Aplicada/Especialidade: Bioindicação Vegetal.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2009
Aprovação em concurso público de títulos e provas para provimento de cargo na classe de professor adjunto do Depto. de Botânica da UFPR, Universidade Federal do Paraná.
2009
Prêmio CAPES de Tese, CAPES.
2009
Aprovação em concurso público de títulos e provas para provimento de cargo na classe de professor adjunto do Depto. de Ecologia da UFRGS, Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
2006
Aprovação em concurso público de títulos e provas para provimento de cargo na classe de professor adjunto do Depto. de Ecologia da UFRGS, Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
1998
Destaque do X Salão de Iniciação Científica, Universidade Federal do Rio Grande do Sul.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

Web of Science
Total de trabalhos:58
Total de citações:1881
Fator H:17
Duarte, Leandro DS  Data: 05/12/2018

Outras
Total de trabalhos:53
Total de citações:2132
Leandro Duarte, Índice H = 19.  Data: 30/09/2017

Artigos completos publicados em periódicos

1.
VITORIA, R. S.2018VITORIA, R. S. ; VIZENTIN-BUGONI, J. ; DUARTE, LEANDRO D.S. . Evolutionary history as a driver of ecological networks: a case study of plant-hummingbird interactions. OIKOS, v. 127, p. 561-569, 2018.

2.
DUARTE, LEANDRO D.S.2018 DUARTE, LEANDRO D.S.; DEBASTIANI, V. J. ; CARLUCCI, Marcos Bergmann ; DINIZ-FILHO, J. A. F. . Analyzing community-weighted trait means across environmental gradients: should phylogeny stay or should it go?. ECOLOGY, v. 99, p. 385-398, 2018.

3.
MAESTRI, R.2017MAESTRI, R. ; LUZA, A. L. ; BARROS, L. ; Hartz, Sandra M. ; FERRARI, A. ; FREITAS, T. R. O. ; Duarte, L.D.S. . Geographic patterns of body mass distribution are robust even when inserting uncertainty in average estimates of species body mass. JOURNAL OF BIOGEOGRAPHY, v. 44, p. 2678-2680, 2017.

4.
SEGER, G. D. S.2017SEGER, G. D. S. ; CAPPELATTI, L. ; GONCALVES, L. O. ; BECKER, F. G. ; MELO, A. S. ; Duarte, Leandro D. S. . Phylogenetic and functional structure of climbing plant assemblages in woody patches advancing over Campos grassland. JOURNAL OF VEGETATION SCIENCE, v. 28, p. 1187-1197, 2017.

5.
CARLUCCI, MARCOS B.2017CARLUCCI, MARCOS B. ; SEGER, GUILHERME D. S. ; SHEIL, DOUGLAS ; AMARAL, IÊDA L. ; CHUYONG, GEORGE B. ; FERREIRA, LEANDRO V. ; GALATTI, ULISSES ; HURTADO, JOHANNA ; KENFACK, DAVID ; LEAL, DARLEY C. ; LEWIS, SIMON L. ; LOVETT, JON C. ; MARSHALL, ANDREW R. ; MARTIN, EMANUEL ; MUGERWA, BADRU ; MUNISHI, PANTALEO ; OLIVEIRA, ÁTILA CRISTINA A. ; RAZAFIMAHAIMODISON, JEAN CLAUDE ; ROVERO, FRANCESCO ; SAINGE, MOSES N. ; THOMAS, DUNCAN ; PILLAR, V. ; DUARTE, Leandro da Silva . Phylogenetic composition and structure of tree communities shed light on historical processes influencing tropical rainforest diversity. ECOGRAPHY, v. 40, p. 521-530, 2017.

6.
DEBASTIANI, V. J.2017DEBASTIANI, V. J. ; DUARTE, Leandro da Silva . Evolutionary Models and Phylogenetic Signal Assessment via Mantel Test. Evolutionary Biology, v. 44, p. 135-143, 2017.

7.
VIZENTIN-BUGONI, J.2016VIZENTIN-BUGONI, J. ; MARUYAMA, P. ; DEBASTIANI, V. J. ; Duarte, Leandro D. S. ; DALSGAARD, B. ; SAZIMA, M. . Influences of sampling effort on detected patterns and structuring processes of a Neotropical plant-hummingbird network. JOURNAL OF ANIMAL ECOLOGY, v. 85, p. 262-272, 2016.

8.
PINHEIRO, E. R. S.2016PINHEIRO, E. R. S. ; IANUZZI, R. ; DUARTE, LEANDRO D.S. . Insect herbivory fluctuations through geological time. ECOLOGY, v. 97, p. 2501-2510, 2016.

9.
DUARTE, Leandro da Silva;Duarte, Leandro da S.;DUARTE, LEANDRO;Duarte, Leandro D. S.;Duarte, L.D.S.;DUARTE, L. D. S.;DUARTE, LEANDRO D.S.2016 DUARTE, Leandro da Silva; DEBASTIANI, VANDERLEI J. ; FREITAS, ANDRÉ V. L. ; PILLAR, V. . Dissecting phylogenetic fuzzy weighting: theory and application in metacommunity phylogenetics. Methods in Ecology and Evolution, v. 7, p. 937-946, 2016.

10.
MAESTRI, R.2016MAESTRI, R. ; LUZA, ANDRÉ LUÍS ; DE BARROS, LURDIANA DAYSE ; HARTZ, SANDRA MARIA ; FERRARI, AUGUSTO ; DE FREITAS, THALES RENATO OCHOTORENA ; DUARTE, Leandro da Silva . Geographical variation of body size in sigmodontine rodents depends on both environment and phylogenetic composition of communities. Journal of Biogeography (Print), v. 43, p. 1192-1202, 2016.

11.
CARLUCCI, MARCOS B.2016CARLUCCI, MARCOS B. ; LUZA, A. L. ; HARTZ, SANDRA MARIA ; DUARTE, Leandro da Silva . Forests, shrublands and grasslands in southern Brazil are neglected and have specific needs for their conservation. Reply to Overbeck et al. Natureza & Conservacao, v. 14, p. 155-157, 2016.

12.
DEBASTIANI, V. J.2015DEBASTIANI, V. J. ; MULLER, S. C. ; OLIVEIRA, J. M. ; ROCHA, F. S. ; SESTREN-BASTOS, M. C. ; DUARTE, Leandro da Silva . Recurrent patterns of phylogenetic habitat filtering in woody plant communities across phytogeographically distinct grassland-forest ecotones. Community Ecology (Print), v. 16, p. 1-9, 2015.

13.
CARLUCCI, Marcos Bergmann2015CARLUCCI, Marcos Bergmann ; DEBASTIANI, V. J. ; PILLAR, Valério de Patta ; DUARTE, Leandro da Silva . Between- and within-species trait variability and the assembly of sapling communities in forest patches. Journal of Vegetation Science, v. 26, p. 21-31, 2015.

14.
KORNDORFER, C. L.2015KORNDORFER, C. L. ; DILLENBURG, L. R. ; DUARTE, Leandro da Silva . Assessing the potential of Araucaria angustifolia (Araucariaceae) as a nurse plant in highland grasslands of south Brazil. NEW ZEALAND JOURNAL OF BOTANY, v. 53, p. 5-14, 2015.

15.
ROCHA, FERNANDO SOUZA2015ROCHA, FERNANDO SOUZA ; DUARTE, Leandro da Silva ; WAECHTER, JORGE LUIZ . Positive association between Bromelia balansae (Bromeliaceae) and tree seedlings on rocky outcrops of Atlantic forest. Journal of Tropical Ecology (Print), v. 31, p. 195-198, 2015.

16.
BERGAMIN, R. S.2015BERGAMIN, R. S. ; DUARTE, LEANDRO D.S. ; MARCILIO-SILVA, V. ; SEGER, G. D. S. ; LIEBSCH, D. ; MARQUES, M. C. M. . Compilation of woody species occurring in the Brazilian Atlantic Forest complex. Frontiers of Biogeography, v. 7, p. 69-72, 2015.

17.
SIEFERT, ANDREW2015SIEFERT, ANDREW VIOLLE, CYRILLE CHALMANDRIER, LOÏC ALBERT, CÉCILE H. TAUDIERE, ADRIEN FAJARDO, ALEX AARSSEN, LONNIE W. BARALOTO, CHRISTOPHER CARLUCCI, MARCOS B. CIANCIARUSO, MARCUS V. DE L. DANTAS, VINÍCIUS DE BELLO, FRANCESCO DUARTE, Leandro da Silva FONSECA, CARLOS R. FRESCHET, GRÉGOIRE T. GAUCHERAND, STÉPHANIE GROSS, NICOLAS HIKOSAKA, KOUKI JACKSON, BENJAMIN JUNG, VINCENT KAMIYAMA, CHIHO KATABUCHI, MASATOSHI KEMBEL, STEVEN W. KICHENIN, EMILIE KRAFT, NATHAN J. B. , et al.LAGERSTRÖM, ANNA BAGOUSSE-PINGUET, YOANN LE LI, YUANZHI MASON, NORMAN MESSIER, JULIE NAKASHIZUKA, TOHRU OVERTON, JACOB MCC. PELTZER, DUANE A. PÉREZ-RAMOS, I. M. PILLAR, V. PRENTICE, HONOR C. RICHARDSON, SARAH SASAKI, TAKEHIRO SCHAMP, BRANDON S. SCHÖB, CHRISTIAN SHIPLEY, BILL SUNDQVIST, MAJA SYKES, MARTIN T. VANDEWALLE, MARIE WARDLE, DAVID A. ; A global meta-analysis of the relative extent of intraspecific trait variation in plant communities. Ecology Letters (Print), v. 18, p. 1406-1419, 2015.

18.
STREIT, H.2014STREIT, H. ; CARLUCCI, Marcos Bergmann ; BERGAMIN, R. S. ; Pillar, Valério D. ; DUARTE, Leandro da Silva . Patterns of diaspore functional diversity along Araucaria forest succession in the extreme south of Brazil. Revista Brasileira de Biociências (Online), v. 12, p. 106-114, 2014.

19.
MENDONCA-LIMA, A.2014MENDONCA-LIMA, A. ; DUARTE, Leandro da Silva ; HARTZ, Sandra Maria . Comparing diversity and dispersal traits of tree communities in plantations and native forests in southern Brazil. Natureza & Conservação, v. 12, p. 24-29, 2014.

20.
DUARTE, Leandro da Silva2014DUARTE, Leandro da Silva; BERGAMIN, R. S. ; MARCILIO-SILVA, V. ; SEGER, G. D. S. ; MARQUES, M. C. M. . Phylobetadiversity among Forest Types in the Brazilian Atlantic Forest Complex. PLoS One, v. 9, p. e105043, 2014.

21.
DEBASTIANI, V. J.2014DEBASTIANI, V. J. ; DUARTE, Leandro da Silva . PCPS - an R-package for exploring phylogenetic eigenvectors across metacommunities. Frontiers of Biogeography, v. 6, p. 144-148, 2014.

22.
LUZA, A. L.2014LUZA, A. L. ; CARLUCCI, Marcos Bergmann ; HARTZ, Sandra Maria ; DUARTE, Leandro da Silva . Moving from forest vs. grassland perspectives to an integrated view towards the conservation of forest-grassland mosaics. Natureza & Conservação, v. 12, p. 166-169, 2014.

23.
BRUM, F. T.2014BRUM, F. T. ; DEBASTIANI, V. J. ; LOYOLA, R. D. ; DUARTE, Leandro da Silva . Clade-specific impacts of human land use on primates. Natureza & Conservação, p. 144-149, 2014.

24.
Carlucci, Marcos B.2014Carlucci, Marcos B. ; BASTAZINI, VINICIUS A.G. ; Hofmann, Gabriel S. ; DE MACEDO, JOSIELMA H. ; IOB, GRAZIELA ; DUARTE, LEANDRO D.S. ; Hartz, Sandra M. ; Müller, Sandra C. . Taxonomic and functional diversity of woody plant communities on opposing slopes of inselbergs in southern Brazil. Plant Ecology & Diversity (Print), v. 8, p. 1-11, 2014.

25.
DUARTE, Leandro da Silva;Duarte, Leandro da S.;DUARTE, LEANDRO;Duarte, Leandro D. S.;Duarte, L.D.S.;DUARTE, L. D. S.;DUARTE, LEANDRO D.S.2014DUARTE, Leandro da Silva; BOTH, C. ; DEBASTIANI, V. J. ; CARLUCCI, M. B. ; GONÇALVES, L. O. ; CAPPELATTI, L. ; SEGER, G. D. S. ; BASTAZINI, V. A. G. ; BRUM, F. T. ; SALENGUE, E. V. ; BERNARDO-SILVA, J. S. . Climate effects on amphibian distributions depend on phylogenetic resolution and the biogeographical history of taxa. Global Ecology and Biogeography (Print), v. 23, p. 213-222, 2014.

26.
GIANUCA, ANDROS TAROUCO2014GIANUCA, ANDROS TAROUCO ; DIAS, RAFAEL ANTUNES ; DEBASTIANI, VANDERLEI JÚLIO ; Duarte, Leandro D. S. . Habitat filtering influences the phylogenetic structure of avian communities across a coastal gradient in southern Brazil. AUSTRAL ECOLOGY, v. 39, p. 29-38, 2014.

27.
PEREIRA, D.2014PEREIRA, D. ; MANSUR, MARIA CRISTINA DREHER ; DUARTE, Leandro da Silva ; OLIVEIRA, ARTHUR SCHRAMM ; PIMPÃO, DANIEL MANSUR ; CALLIL, CLÁUDIA TASSO ; ITUARTE, CRISTIÁN ; PARADA, ESPERANZA ; PEREDO, SANTIAGO ; DARRIGRAN, GUSTAVO ; SCARABINO, FABRIZIO ; CLAVIJO, CRISTHIAN ; LARA, GLADYS ; MIYAHIRA, IGOR CHRISTO ; RODRIGUEZ, MARIA TERESA RAYA ; LASSO, CARLOS . Bivalve distribution in hydrographic regions in South America: historical overview and conservation. HYDROBIOLOGIA, v. 735, p. 15-44, 2014.

28.
BRUM, F. T.2013BRUM, F. T. ; GONCALVES, L. O. ; CAPPELATTI, L. ; CARLUCCI, Marcos Bergmann ; DEBASTIANI, V. J. ; SALENGUE, E. ; SEGER, G. D. S. ; BOTH, C. ; BERNARDO-SILVA, J. S. ; DUARTE, Leandro da Silva . Land use explains the distribution of threatened New World amphibians better than climate. Plos One, v. 8, p. e60742-e60742, 2013.

29.
LOYOLA, R. D.2013LOYOLA, R. D. ; LEMES, P. ; BRUM, F. T. ; PROVETE, D. B. ; DUARTE, Leandro da Silva . Clade-specific consequences of climate change to amphibians in Atlantic Forest protected areas. Ecography (Copenhagen), p. no-no, 2013.

30.
MANCINI, P. L.2013MANCINI, P. L. ; BOND, A. L. ; HOBSON, K. A. ; DUARTE, Leandro da Silva ; BUGONI, L. . Does sexual size dimorphism facilitate trophic segregation? Testing the Intersexual Competition Hypothesis with tropical and polar seabirds. Journal of Experimental Marine Biology and Ecology, v. 449, p. 186-193, 2013.

31.
PILLAR, V.2013PILLAR, V. ; BLANCO, C. C. ; Müller, Sandra C. ; SOSINSKI, E. E. ; JONER, F. ; DUARTE, Leandro da Silva . Functional redundancy and stability in plant communities. Journal of Vegetation Science, v. 24, p. 963-974, 2013.

32.
Brum, Fernanda T.2012Brum, Fernanda T. ; KINDEL, Andreas ; Hartz, Sandra M. ; Duarte, Leandro D. S. . Spatial and phylogenetic structure drive frugivory in Tyrannidae birds across the range of Brazilian Araucaria forests. Oikos (Kobenhavn), v. no, p. no-no, 2012.

33.
HARTZ, Sandra Maria2012HARTZ, Sandra Maria ; PINHEIRO, G. C. ; MENDONCA-LIMA, A. ; DUARTE, Leandro da Silva . The Potential Role of Migratory Birds in the Expansion of Araucaria Forest. Natureza & Conservação, v. 10, p. 52-56, 2012.

34.
CARLUCCI, Marcos Bergmann2012CARLUCCI, Marcos Bergmann ; STREIT, H. ; DUARTE, Leandro da Silva ; PILLAR, Valério de Patta . Individual-based trait analyses reveal assembly patterns in tree sapling communities. Journal of Vegetation Science, v. 23, p. 176-186, 2012.

35.
Leithead, Mark2012Leithead, Mark ; PILLAR, V. ; Anand, Madhur ; DUARTE, Leandro da Silva ; D. Pillar, Valério . Causal effects of latitude, disturbance and dispersal limitation on richness in a recovering temperate, subtropical and tropical forest. Journal of Vegetation Science, v. 23, p. 339-351, 2012.

36.
SEGER, G. D. S.2012SEGER, G. D. S. ; DUARTE, L. D. S. ; DEBASTIANI, V. J. ; KINDEL, A. ; JARENKOW, J. A. . Discriminating the effects of phylogenetic hypothesis, tree resolution and clade age estimates on phylogenetic signal measurements. Plant Biology (Stuttgart), v. 15, p. 858-867, 2012.

37.
DUARTE, Leandro da Silva;Duarte, Leandro da S.;DUARTE, LEANDRO;Duarte, Leandro D. S.;Duarte, L.D.S.;DUARTE, L. D. S.;DUARTE, LEANDRO D.S.2012DUARTE, Leandro da Silva; Prieto, Pablo V. ; PILLAR, V. . Assessing spatial and environmental drivers of phylogenetic structure in Brazilian Araucaria forests. Ecography (Copenhagen), v. 35, p. 952-960, 2012.

38.
Carlucci, Marcos B.2011Carlucci, Marcos B. ; Duarte, Leandro da S. ; Pillar, Valério D. . Nurse rocks influence forest expansion over native grassland in southern Brazil. Journal of Vegetation Science, v. 22, p. 111-119, 2011.

39.
DUARTE, Leandro da Silva2011DUARTE, Leandro da Silva. Phylogenetic habitat filtering influences forest nucleation in grasslands. OIKOS, v. 120, p. 208-215, 2011.

40.
DUARTE, Leandro da Silva2011DUARTE, Leandro da Silva; CARLUCCI, Marcos Bergmann ; FONTANA, C. S. ; HARTZ, Sandra Maria ; PILLAR, Valério de Patta . Plant diaspore traits as indicators of mutualistic interactions in woody vegetation patches developing into a grassland-forest mosaic. Community Ecology (Print), v. 12, p. 126-134, 2011.

41.
KATTGE, JENS2011KATTGE, JENS DÍAZ, SANDRA LAVOREL, SANDRA PRENTICE, I. COLIN LEADLEY, PAUL BÖNISCH, GERHARD GARNIER, ERIC WESTOBY, MARK REICH, PETER B. WRIGHT, IAN J. CORNELISSEN, JOHANNES H. C. VIOLLE, CYRILLE HARRISON, SANDY P. van BODEGOM, PETER M. REICHSTEIN, MARKUS ENQUIST, BRIAN J. SOUDZILOVSKAIA, NADEJDA A. ACKERLY, DAVID D. ANAND, MADHUR ATKIN, OWEN BAHN, MICHAEL BAKER, TIMOTHY R. BALDOCCHI, DENNIS BEKKER, RENÉE BLANCO, CAROLINA C. , et al.BLONDER, BENJAMIN BOND, WILLIAM J. BRADSTOCK, ROSS BUNKER, DANIEL E. CASANOVES, FERNANDO CAVENDER-BARES, JEANNINE CHAMBERS, JEFFREY Q. CHAPIN, F. STUART CHAVE, JEROME COOMES, DAVID CORNWELL, WILL K. CRAINE, JOSEPH M. DOBRIN, BARBARA H. DUARTE, LEANDRO DURKA, WALTER ; TRY - a global database of plant traits. Global Change Biology (Print), v. no, p. no-no, 2011.

42.
CARLUCCI, Marcos Bergmann2011CARLUCCI, Marcos Bergmann ; Jarenkow, João André ; DUARTE, Leandro da Silva ; PILLAR, Valério de Patta . Conservação da Floresta com Araucária no Extremo Sul do Brasil. Natureza & Conservação, v. 9, p. 111-114, 2011.

43.
Carlucci, M. B.2011Carlucci, M. B. ; TEIXEIRA, F. Z. ; BRUM, F. T. ; Duarte, L. D. S. ; DUARTE, Leandro da Silva . Edge expansion of Araucaria forest over southern Brazilian grasslands relies on nurse plant effect. Community Ecology (Print), v. 12, p. 196-201, 2011.

44.
PILLAR, Valério de Patta2010 PILLAR, Valério de Patta ; DUARTE, Leandro da Silva . A framework for metacommunity analysis of phylogenetic structure. ECOLOGY LETTERS, v. 13, p. 587-596, 2010.

45.
PINHEIRO, E. R. S.2010PINHEIRO, E. R. S. ; DUARTE, Leandro da Silva ; DIEHL, E. ; HARTZ, Sandra Maria . Edge effects on epigeic ant assemblages in a grassland?forest mosaic in southern Brazil. Acta Oecologica (Montrouge), v. 36, p. 365-371, 2010.

46.
DUARTE, Leandro da Silva2010DUARTE, Leandro da Silva; HOFMANN, Gabriel Selbach ; SANTOS, Melina Marchesini Grassotti dos ; HARTZ, Sandra Maria ; PILLAR, Valério de Patta . Testing for the influence of niche and neutral factors on sapling community assembly beneath isolated woody plants in grasslands. Journal of Vegetation Science, v. 21, p. 462-471, 2010.

47.
BRUM, F. T.2010BRUM, F. T. ; DUARTE, Leandro da Silva ; HARTZ, Sandra Maria . Seed removal patterns by vertebrates in different successional stages of Araucaria forest advancing over southern Brazilian grasslands. Community Ecology (Print), v. 11, p. 35-40, 2010.

48.
DUARTE, Leandro da Silva2009DUARTE, Leandro da Silva; CARLUCCI, Marcos Bergmann ; PILLAR, Valério de Patta . Macroecological analyses reveal historical factors influencing seed dispersal strategies in Brazilian Araucaria forests. Global Ecology and Biogeography (Print), v. 18, p. 314-326, 2009.

49.
PILLAR, Valério Depatta2009PILLAR, Valério Depatta ; DUARTE, Leandro da Silva ; SOSINSKI, E. E. ; JONER, F. . Discriminating trait-convergence and trait-divergence assembly patterns in ecological community gradients. Journal of Vegetation Science, v. 20, p. 334-348, 2009.

50.
RODRIGUES, Daniela2007DUARTE, Leandro da Silva; RODRIGUES, Daniela ; MOREIRA, Gilson R P . Performance consequences of food mixing in two passion vine leaf-footed bugs, Holymenia clavigera (Herbst, 1784) and Anisoscelis foliacea marginella (Dallas, 1852) (Hemiptera; Coreidae). Brazilian Journal of Biology (Impresso), v. 67, p. 91-99, 2007.

51.
DUARTE, Leandro da Silva;Duarte, Leandro da S.;DUARTE, LEANDRO;Duarte, Leandro D. S.;Duarte, L.D.S.;DUARTE, L. D. S.;DUARTE, LEANDRO D.S.2007 DUARTE, Leandro da Silva; Carlucci, Marcos B. ; Hartz, Sandra M. ; Pillar, Valério D. . Plant dispersal strategies and the colonization of Araucaria forest patches in a grassland-forest mosaic. JOURNAL OF VEGETATION SCIENCE, v. 18, p. 847, 2007.

52.
DUARTE, Leandro da Silva;Duarte, Leandro da S.;DUARTE, LEANDRO;Duarte, Leandro D. S.;Duarte, L.D.S.;DUARTE, L. D. S.;DUARTE, LEANDRO D.S.2006 DUARTE, Leandro da Silva; SANTOS, Melina Marchesini Grassotti dos ; HARTZ, Sandra Maria ; PILLAR, Valério de Patta . Role of nurse plants on Araucaria forest expansion over grassland in south Brazil. Austral Ecology, Australia, v. 31, p. 520-528, 2006.

53.
DUARTE, Leandro da Silva;Duarte, Leandro da S.;DUARTE, LEANDRO;Duarte, Leandro D. S.;Duarte, L.D.S.;DUARTE, L. D. S.;DUARTE, LEANDRO D.S.2006DUARTE, Leandro da Silva; MACHADO, Rafael Engelman ; HARTZ, Sandra Maria ; PILLAR, Valério de Patta . What saplings can tell us about forest expansion over natural grasslands. Journal of Vegetation Science, v. 17, p. 799-808, 2006.

54.
DUARTE, Leandro da Silva;Duarte, Leandro da S.;DUARTE, LEANDRO;Duarte, Leandro D. S.;Duarte, L.D.S.;DUARTE, L. D. S.;DUARTE, LEANDRO D.S.2002DUARTE, Leandro da Silva; DILLENBURG, L. R. ; ROSA, L. M. G. . Assessing the role of light availability in the regeneration of Araucaria angustifolia (Araucariaceae). Australian Journal of Botany (Print), Australia, v. 50, p. 741-751, 2002.

55.
DUARTE, Leandro da Silva;Duarte, Leandro da S.;DUARTE, LEANDRO;Duarte, Leandro D. S.;Duarte, L.D.S.;DUARTE, L. D. S.;DUARTE, LEANDRO D.S.2000DUARTE, Leandro da Silva; DILLENBURG, L. R. . Ecophysiological responses of brazilian pine (Araucaria angustifolia (Bert.) O. Ktze.) to different irradiance levels. Australian Journal of Botany, Australia, v. 48, p. 531-537, 2000.

Capítulos de livros publicados
1.
Rossato, Dirleane O. ; Kaminski, Lucas A. ; Iserhard, Cristiano A. ; DUARTE, LEANDRO . More Than Colours: An Eco-Evolutionary Framework for Wing Shape Diversity in Butterflies. In: Russell Jurenka; Richard ffrench-Constant. (Org.). Advances in Insect Physiology. NAed.: Elsevier, 2018, v. 54, p. 1-.

2.
DUARTE, Leandro da Silva; Hartz, Sandra M. ; Pillar, Valério D. . A dinâmica de nucleação dos pinhais sobre os Campos do Planalto Sul-riograndense.. In: Fonseca CR, Souza AF, Leal-Zanchet AM, Dutra T, Backes A, Ganade G. (Org.). Floresta de Araucária: ecologia, conservação e desenvolvimento sustentável. 1ed.Porto Alegre: Artmed Editora S.A., 2009, v. 7, p. 75-84.

3.
DILLENBURG, L. R. ; FRANCO, A. M. S. ; L., C. A. ; KORNDORFER, C. L. ; CLEBSCH, C. C. ; DUARTE, Leandro da Silva ; FERLA, L. ; ROSA, L. M. G. ; SILVA, L. G. R. ; GARBIN, M. L. ; MÓSENA, M. ; ZANDAVALLI, R. B. ; YAMASAKI, S. . Aspectos ecofisiológicos da regeneração de Araucaria angustifolia. In: Fonseca CR, Souza AF, Leal-Zanchet AM, Dutra T, Backes A, Ganade G. (Org.). Floresta de Araucária: ecologia, conservação e desenvolvimento sustentável. 1ed.Porto Alegre: Artmed Editora S.A., 2009, v. 5, p. 57-66.

4.
DUARTE, Leandro da Silva. Determinantes ecológicos e históricos da variação no espectro de dispersão de diásporos na Floresta Ombrófila Mista.. In: Mariath, Jorge E. A.; dos Santos, Rinaldo P.. (Org.). Os avanços da Botânica no início do século XXI. Porto Alegre: Sociedade Botânica do Brasil, 2006, v. , p. 369-372.

5.
DUARTE, Leandro da Silva; HOFMANN, Gabriel Selbach ; SANTOS, Melina Marchesini Grassotti dos ; PILLAR, Valério de Patta . Dinâmica de expansão dos pinhais sobre os campos através de nucleação. In: CLAUDINO-SALES, Vanda; TONINI, Ivaine Maria; DANTAS, Eustógio Wanderley Correia. (Org.). VI Congresso de Ecologia do Brasil - Anais de Trabalhos Completos. Fortaleza: Editora UFC, 2003, v. , p. 630-632.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
RAYA-RODRIGUES, Maria Tereza ; DIVAN JÚNIOR, A. M. ; DUARTE, Leandro da Silva ; AZZARINI, Letícia Nonenmacher . Programa de biomonitoramento da qualidade do ar na área de influência da REFAP, Canoas, RS - II. Biomonitoramento ativo. In: III Congresso Interamericano de Qualidade do Ar, 2003, Canoas. Anais do III Congresso Interamericano de Qualidade do Ar, 2003.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
BRUM, F. T. ; DUARTE, Leandro da Silva ; HARTZ, Sandra Maria . Remoção de sementes por pequenos mamíferos potencialmente dispersores em diferentes estágios sucessionais do avanço da Floresta com Araucária sobre os Campos no Sul do Brasil.. In: VIII Congresso de Ecologia do Brasil, 2007, Caxambu. Anais do VIII Congresso de Ecologia do Brasil, 2007.

2.
CARLUCCI, Marcos Bergmann ; DUARTE, Leandro da Silva ; PILLAR, Valério de Patta . Plantas lenhosas florestais e afloramentos rochosos: uma associação dependente do fogo?. In: VIII Congresso de Ecologia do Brasil, 2007, Caxambu. Anais do VIII Congresso de Ecologia do Brasil, 2007.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
PILLAR, Valério de Patta ; DUARTE, Leandro da Silva . Trait-convergence, trait-divergence and phylogenetically structured assembly patterns in ecological community gradients.. In: Trait-convergence, trait-divergence and phylogenetically structured assembly patterns in ecological community gradients., 2008, Stellenbosch. Abstracts. Stellenbosch, 2008.

2.
BRUM, F. T. ; DUARTE, Leandro da Silva ; HARTZ, Sandra Maria . Avaliação quantitativa, qualitativa e sazonal da remoção de sementes por mamíferos em diferentes estágios sucessionais da expansão florestal sobre campo nativo. In: XX Salão de Iniciação Científica, 2008, Porto Alegre. Resumos do XX Salão de Iniciação Científica. Porto Alegre: UFRGS, 2008.

3.
CARLUCCI, Marcos Bergmann ; DUARTE, Leandro da Silva ; PILLAR, Valério de Patta . Influência de afloramentos rochosos no estabelecimento de plantas lenhosas florestais em área campestre excluída de fogo no Planalto Nordeste do Rio Grande do Sul. In: XIX Salão de Iniciação Científica da UFRGS, 2007, Porto Alegre. Resumos do XIX Salão de Iniciação Científica da UFRGS. Porto Alegre, 2007.

4.
PILLAR, Valério de Patta ; SOSINSKI, E. E. ; DUARTE, Leandro da Silva ; CARLUCCI, Marcos Bergmann ; BLANCO C.C. . On the problem of scaling plant functional traits from individuals to communities.. In: 50 Symposium International Association for Vegetation Science, 2007, Swansea. Abstracts, 2007.

5.
PINHEIRO, G. C. ; DUARTE, Leandro da Silva ; HARTZ, Sandra Maria . A importância de aves migratórias no transporte de sementes da floresta com Araucária para o campo. In: XIX Salão de Iniciação Científica da UFRGS, 2007, Porto Alegre. Resumos do XIX Salão de Iniciação Científica da UFRGS. Porto Alegre, 2007.

6.
CARLUCCI, Marcos Bergmann ; DUARTE, Leandro da Silva ; HARTZ, Sandra Maria ; PILLAR, Valério de Patta . Síndromes de dispersão de diásporos e padrões vegetacionais em manchas naturais de Floresta com Araucária, São Francisco de Paula, RS. In: XVIII Salão de Iniciação Científica da UFRGS, 2006, Porto Alegre. Resumos do XVIII Salão de Iniciação Científica. Porto Alegre: UFRGS, 2006.

7.
BRUM, F. T. ; DUARTE, Leandro da Silva ; HARTZ, Sandra Maria . Remoção de Sementes por Pequenos Mamíferos Potencialmente Dispersores em Diferentes Tamanhos de Manchas Florestais, no Campo e na Mata Contínua nos Campos de Cima da Serra, RS.. In: XVIII Salão de Iniciação Científica e XV Feira de Iniciação Científica, 2006, Porto Alegre. Livro de Resumos. Porto Alegre: UFRGS, 2006.

8.
PILLAR, Valério de Patta ; DUARTE, Leandro da Silva ; MACHADO, Rafael Engelman ; HARTZ, Sandra Maria . Abundance and richness patterns of forest woody vegetation along developmental stages of Araucaria forest patches. In: ATBC Meeting 2005 - Frontiers in Tropical Biology and Conservation, 2005, Uberlândia. Proceedings of the ATBC Meeting 2005 - Frontiers in Tropical Biology and Conservation, 2005.

9.
DUARTE, Leandro da Silva; SANTOS, Melina Marchesini Grassotti dos ; HARTZ, Sandra Maria ; PILLAR, Valério de Patta . The role of nurse plants on Araucaria forest expansion over grassland in south Brazil. In: ATBC Meeting 2005 - Frontiers in Tropical Biology and Conservation, 2005, Uberlândia. Proceedings of the ATBC Meeting - Frontiers in Tropical Biology and conservation, 2005.

10.
SANTOS, Melina Marchesini Grassotti dos ; DUARTE, Leandro da Silva ; PILLAR, Valério de Patta . Comparação entre poleiros naturais e artificiais na expansão dos pinhais sobre os campos através de nucleação no município de São Francisco de Paula, RS, Brasil. In: XVII Salão de Iniciação Científica - UFRGS, 2005, Porto Alegre. Resumos do XVII Salão de Iniciação Científica da UFRGS, 2005.

11.
CARLUCCI, Marcos Bergmann ; DUARTE, Leandro da Silva ; HARTZ, Sandra Maria ; PILLAR, Valério de Patta . O uso de atributos morfológicos de diásporos na avaliação da dinâmica de manchas de floresta com Araucária sobre campos. In: XVII Salão de Iniciação Científica - UFRGS, 2005, Porto Alegre. Resumos dos XVII Salão de Iniciação Científica, 2005.

12.
SANTOS, Melina Marchesini Grassotti dos ; DUARTE, Leandro da Silva ; HARTZ, Sandra Maria ; PILLAR, Valério de Patta . Expansão dos pinhais sobre os campos através de nucleação no Município de São Francisco de Paula, RS, Brasil. In: XVI Salão de Iniciação Científica UFRGS, 2004, Porto Alegre. Resumos do XVI Salão de Iniciação Científica UFRGS, 2004.

13.
DUARTE, Leandro da Silva. The successional character of Brazilian pine (Araucaria angustifolia [Bertol.] Kuntze) revisited. In: 45th Symposium International Association for Vegetation Science, 2002, Porto Alegre. Abstracts, 2002.

14.
DILLENBURG, L. R. ; MÓSENA, M. ; YAMASAKI, S. ; DUARTE, Leandro da Silva ; ZANDAVALLI, R. B. ; FRANCO, A. M. S. ; GARBIN, M. L. ; SILVA, L. G. R. . Ecophysiological aspects of Araucaria angustifolia: a summary of greenhouse and field experiments. In: IDS Araucariaceae Symposium, 2002, Auckland. Abstracts of the IDS Araucariaceae Symposium, 2002.

15.
DUARTE, Leandro da Silva; DILLENBURG, L. R. ; ROSA, L. M. G. . The importance of light on the regeneration of Araucaria angustifolia (Bertol.) Kuntze populations at São Francisco National Forest, RS, Brazil. In: V Congresso de Ecologia do Brasil, 2001, Porto Alegre - RS. Resumos do V Congresso de Ecologia do Brasil, Porto Alegre, 04-09 de novembro de 2001, 2001.

16.
DUARTE, Leandro da Silva; ZANDAVALLI, R. B. ; DILLENBURG, L. R. ; ROSA, L. M. G. . A importância da luz na regeneração de populações de Araucaria angustifolia (Bert.) O. Ktze. em três diferentes sítios na Floresta Nacional de São Francisco de Paula, Rio Grande do Sul, Brasil. In: 50o Congresso Nacional de Botânica, 1999, Blumenau - SC. Resumos do 50o Congresso Nacional de Botânica, Blumenau-SC, Brasil, 18-23 de julho de 1999, 1999.

17.
ROZENQUANZ, D. S. ; DUARTE, Leandro da Silva ; SKRABE, É. S. ; ROSA, L. M. G. ; DILLENBURG, L. R. . Determinação do conteúdo de proteínas solúveis em folhas de plântulas de Araucaria angustifolia (Bert.) O. Ktze. submetidas à diferentes condições de luz na FLONA de São Francisco de Paula, RS, Brasil. In: XI Salão de Iniciação Científica - UFRGS, 1999, Porto Alegre - RS. Resumos do XI Salão de Iniciação Científica - UFRGS, Porto Alegre, RS. 25-29 de outubro de 1999, 1999.

18.
DUARTE, Leandro da Silva; ZANDAVALLI, R. B. ; DILLENBURG, L. R. . Estrutura populacional de Araucaria angustifolia (Bert.) O. Ktze. e condições de luz em três sítios na Floresta Nacional de São Francisco de Paula, Rs, Brasil. In: IX Encontro de Botânicos do Rio Grande do Sul, 1998, Porto Alegre - RS. X Encontro dos Botânicos do Rio Grande do Sul, Porto alegre, RS, 19-22 de Novembro de 1998, 1998.

19.
DUARTE, Leandro da Silva; DILLENBURG, L. R. . Estrutura populacional de Araucaria angustifolia (Bert.) O. Ktze em três diferentes sítios na Floresta Nacional de São Francisco de Paula, Rio Grande do Sul, Brazil.. In: X Salão de Iniciação Científica, 1998, Porto Alegre. Resumos do X Salão de Iniciação Científica, 1998.

20.
DUARTE, Leandro da Silva; DILLENBURG, L. R. . Efeito do sombreamento sobre o crescimento, teor de clorofila e atividade de nitrato redutases em plântulas do pinheiro brasileiro (Araucaria angustifolia). In: IX Salão de Iniciação Científica - UFRGS, 1997, Porto Alegre. Resumos do IX Salão de Iniciação Científica - UFRGS, Porto Alegre, RS. 15-19 de setembro de 1997, 1997.

21.
DUARTE, Leandro da Silva; DILLENBURG, L. R. . Efeito do sombreamento sobre o crescimento, teor de clorofila e atividade de nitrato redutases em plântulas de Pinheiro Brasileiro (Araucaria angustifolia). In: VI Congresso Brasileiro de Fisiologia Vegetal, 1997, Belém. Resumos do VI Congresso Brasileiro de Fisiologia Vegetal, 1997.

22.
NEUTZLING, L. G. A. ; DUARTE, Leandro da Silva ; FLORES, F. E. V. . Desenvolvimento de um sistema fechado para exposição de plantas à concentrações elevadas de SO2.. In: VIII Salão de Iniciação Científica - UFRGS, 1996, Porto Alegre - RS. Resumos do VIII Salão de Iniciação Científica - UFRGS, Porto Alegre, RS. 9-13 de setembro de 1996., 1996.

Artigos aceitos para publicação
1.
RIBEIRO, K. F. ; DUARTE, LEANDRO D.S. ; CROSSETTI, L. O. . Everything is not everywhere: a tale on the biogeography of cyanobacteria. HYDROBIOLOGIA, 2018.

2.
LUZA, ANDRÉ LUÍS ; TRINDADE, JOSÉ PEDRO PEREIRA ; MAESTRI, RENAN ; DUARTE, Leandro da Silva ; HARTZ, Sandra Maria . Rodent occupancy in grassland paddocks subjected to different grazing intensities in South Brazil. Perspectives in Ecology and Conservation, 2018.

3.
ISERHARD, CRISTIANO AGRA ; DUARTE, LEANDRO ; SERAPHIM, NOEMY ; FREITAS, ANDRÉ VICTOR LUCCI . How urbanization affects multiple dimensions of biodiversity in tropical butterfly assemblages. BIODIVERSITY AND CONSERVATION, 2018.

Apresentações de Trabalho
1.
DUARTE, Leandro da Silva. Seed dispersal and nucleation dynamics in forest-grassland mosaics. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

2.
DUARTE, Leandro da Silva. Determinantes ecológicos e históricos da variação no espectro de dispersão de diásporos na Floresta Ombrófila Mista. 2006. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

3.
DUARTE, Leandro da Silva; HARTZ, Sandra Maria ; PILLAR, Valério de Patta . A dinâmica de nucleação dos pinhais sobre os campos no Planalto Sul-riograndense. 2006. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

4.
DUARTE, Leandro da Silva; HOFMANN, Gabriel Selbach ; SANTOS, Melina Marchesini Grassotti dos ; PILLAR, Valério de Patta . Dinâmica de expansão dos pinhais sobre os campos através de nucleação. 2003. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Outras produções bibliográficas
1.
BECKER, F. G. ; DUARTE, Leandro da Silva ; OLIVEIRA, P. L. ; MULLER, S. C. ; HARTZ, Sandra Maria . Ecologia Vegetal. Porto Alegre: Artmed Editora S.A., 2009. (Tradução/Livro).

2.
DUARTE, Leandro da Silva. Fundamentos em Ecologia. Porto Alegre: ARTMED, 2009. (Tradução/Livro).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
DUARTE, Leandro da Silva. Programa de Biomonitoramento da Qualidade do Ar na Área de Influência da Refinaria Alberto Pasqualini, Canoas, Rio Grande do Sul.. 2014.

2.
DUARTE, Leandro da Silva. Programa de Biomonitoramento da Qualidade do Ar na Área de Influência da Refinaria Alberto Pasqualini, Canoas, Rio Grande do Sul.. 2013.

3.
DUARTE, Leandro da Silva. Análise de projeto editorial: Tradução da obra A Primer of Ecological Statistics (Gotelli & Ellison 2004) para a língua portuguesa. 2009.

4.
DUARTE, Leandro da Silva. Análise de projeto editorial: Tradução da obra Numerical Ecology (Legendre & Legendre 2003) para a língua portuguesa. 2009.

5.
DUARTE, Leandro da Silva; DIVAN JÚNIOR, A. M. ; AZZARINI, L. N. ; ATZ, V. L. ; MARTINS, P. F. . Programa de Biomonitoramento da Qualidade do Ar na Área de Influência da Refinaria Alberto Pasqualini, Canoas, Rio Grande do Sul. Sub-Projeto 3 - Biomonitoramento Ativo da Qualidade do Ar. 2002.


Demais tipos de produção técnica
1.
DUARTE, Leandro da Silva; JONER, F. . Ecologia. 2011. (Editoração/Livro).

2.
DUARTE, Leandro da Silva; HARTZ, Sandra Maria . Princípios em Análise Estatística Aplicada à Pesquisa Biológica (2a. edição: 19 e 26 de julho). 2008. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
RUFATO Andrea de Rossi ; DUARTE, Leandro da Silva . Estatística básica voltada à agronomia. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

4.
DUARTE, Leandro da Silva. Análise estatística aplicada à pesquisa biológica. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

5.
DUARTE, Leandro da Silva; HARTZ, Sandra Maria . Princípios em Análise Estatística Aplicada à Pesquisa Biológica (1a. edição: 07 e 14 de junho). 2008. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
MARQUES, M. C. M.; OVERBECK, G.; DUARTE, Leandro da Silva. Participação em banca de Rodrigo da Silva Fernandez. Diversidade florística e estrutura filogenética de ilhas arbustivas em uma restinga subtropical. 2012. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

2.
ROSA, L. M. G.; BERGONCI, J. I.; DUARTE, Leandro da Silva. Participação em banca de Fernanda da Silva Alabarce. Influência do tamanho da semente e da ontogenia na resistência à herbivoria em plantas de Araucaria angustifolia (Araucariaceae). 2012. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

3.
OVERBECK, G.; BUDKE, J.; DUARTE, Leandro da Silva. Participação em banca de Pedro Rates Vieira. Efeitos funcionais e filogenéticos nas relações entre forófitos e epífitos vasculares. 2012. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

4.
CIANCIARUSO, M. V.; PILLAR, Valério de Patta; DUARTE, Leandro da Silva. Participação em banca de Adriane Esquivel Muelbert. Padrões de variação de diversidade funcional e de espécies em comunidades arbóreas na Floresta Atlântica do Sul do Brasil. 2012. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

5.
DUARTE, Leandro da Silva; FARIA, D. M.; CACERES, N. C.. Participação em banca de Dinah Bárbara Pathek. Estudo comparativo das comunidades de chiropteros (Mammalia) entre uma ilha e continente no norte do Brasil. 2011. Dissertação (Mestrado em Biodiversidade Animal) - Universidade Federal de Santa Maria.

6.
DUARTE, Leandro da Silva; CACERES, N. C.; CRAWSHAW JR.. Participação em banca de Micheline Vergara da Silva. Aspectos ecológicos da onça-pintada (Panthera onca) em uma ilha costeira na região norte do Brasil. 2011. Dissertação (Mestrado em Biodiversidade Animal) - Universidade Federal de Santa Maria.

7.
DUARTE, Leandro da Silva; HARTZ, Sandra Maria; GUADAGNIN, D.. Participação em banca de Vinícius Augusto Galvão Bastazini. Efeitos da estrutura de habitat e do espaço sobre a diversidade de mamíferos no norte do Pantanal: uma abordagem de resolução fina. 2011. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

8.
DUARTE, Leandro da Silva; GUADAGNIN, D.; BAGER, A.. Participação em banca de Fernanda Zimmermann Teixeira. Fauna atropelada: estimativas de mortalidade e identificação de zonas de agregação. 2011. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

9.
QUADROS, A. F.; AMATO, S. B.; DUARTE, Leandro da Silva. Participação em banca de Helena Meinhardt. Os isópodos terrestres (Isopoda Oniscidea) em experimento de restauração ecológica em ambiente sob impacto de Pinus elliottii Engel. 2011. Dissertação (Mestrado em Biologia Animal) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

10.
CIANCIARUSO, M. V.; HORTAL, J.; DUARTE, Leandro da Silva. Participação em banca de Fernando Landa Sobral. Regras de assembleias em aves do Cerrado: uma busca por padrões funcionais em diferentes escalas espaciais. 2011. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás.

11.
DUARTE, Leandro da Silva; MEIRELLES, S. T.; OLIVEIRA, A. A.. Participação em banca de Marcel Caritá Vaz. Diversidade de de estratégias ecológicas das espécies de árvores dominantes de uma floresta de terra firme da Amazônia Central. 2011. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade de São Paulo.

12.
MATTOS, E. A.; SCARANO, F. R.; DUARTE, Leandro da Silva. Participação em banca de Andrea Sánchez Tapia. Regeneração natural e restauração ecológica em campos antropizados e capoeiras de Mata Atlântica submetidos à queimadas. 2011. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

13.
MARQUES, M. C. M.; JARENKOW, J. A.; DUARTE, Leandro da Silva. Participação em banca de Rodrigo Scarton Bergamin. Especificidade de espécies arbóreas no sudeste da Mata Atlântica e padrões de diversidade em florestas com araucária. 2010. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

14.
DURIGAN, G.; SOSINSKI, E. E.; DUARTE, Leandro da Silva. Participação em banca de José Vicente da Silva. Padrões de organização e atributos funcionais de plantas em comunidades em estágio inicial e avançado de sucessão em Floresta com Araucária. 2010. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

15.
UEZU, A.; DUARTE, Leandro da Silva; MULLER, S. C.. Participação em banca de Clarissa Britz Hassdenteufel. O papel de sistemas agroflorestais para a conectividade em paisagem fragmentada do nordeste do Rio Grande do Sul. 2010. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

16.
DUARTE, Leandro da Silva; OLIVEIRA, J. M.; KINDEL, Andreas. Participação em banca de Camila Fonseca Schinestsck. Padrões espaciais da vegetação lenhosa associados ao processo de expansão da floresta com Araucária sobre Campos excluídos de manejo. 2009. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

17.
DUARTE, Leandro da Silva; FONSECA, C. R.; TRINDADE, J.P.P.. Participação em banca de Fernando Joner. Redundância Funcional em Comunidades Campestres. 2008. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Teses de doutorado
1.
LEWINSOHN, T. M.; SCHMIDT, L. E. C.; DUARTE, Leandro da Silva. Participação em banca de Ronei Baldissera. Estrutura e composição de assembleias de aranhas em manchas de vegetação na porção austral da Mata Atlântica. 2012. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

2.
CAMPOS, L. A.; FORNEL, R.; DUARTE, Leandro da Silva. Participação em banca de Danessa Schardong Boligon. Consequências da alimentação em espécies de Solanum (Solanaceae)para o tamanho, a forma e a performance de dois cassidíneos (Coleoptera, Chrysomelidae). 2012. Tese (Doutorado em Biologia Animal) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

3.
DUARTE, Leandro da Silva; CROSSETTI, L. O.; THOMAZ, S. M.. Participação em banca de Fabiana Schneck. Efeitos da rugosidade de substratos, distúrbios físicos e organismos pastejadores na estruturação de assembleias de algas bênticas e na biomassa perifítica em um riacho subtropical: uma abordagem experimental. 2012. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

4.
PRADO, P. I. K. L.; MACHADO, G.; GANADE, G.; SCARANO, F. R.; DUARTE, Leandro da Silva. Participação em banca de Camila de Toledo Castanho. Facilitação entre plantas e suas implicações para a dinâmica e restauração de restingas. 2012. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade de São Paulo.

5.
DUARTE, Leandro da Silva; BATALHA, M. A. P. L.; OVERBECK, G.. Participação em banca de Eduardo Luís Hettwer Giehl. Estrutura ecológica e filogenética de florestas ribeirinhas da América do Sul. 2011. Tese (Doutorado em Botânica) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

6.
BUDKE, J.; JARENKOW, J. A.; DUARTE, Leandro da Silva. Participação em banca de Martin Molz. Comunidades arbóreas ao longo de um gradiente altitudinal na floresta atlântica sul-brasileira. 2011. Tese (Doutorado em Botânica) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Qualificações de Doutorado
1.
HARTZ, Sandra Maria; BECKER, F. G.; DUARTE, Leandro da Silva. Participação em banca de Fabiana Schneck. High assemblage persistence in heterogeneous habitats: an experimental test with stream benthic algae. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

2.
DUARTE, Leandro da Silva; MULLER, S. C.; OVERBECK, G.. Participação em banca de Fernando Joner. Trait-convergence and divergence in a temperate forest herbaceous layer. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

3.
MARTINS, M.; KINDEL, Andreas; DUARTE, Leandro da Silva. Participação em banca de André Felipe Barreto Lima. Distribuição potencial e variação geográfica na morfologia de lagartos Enyalius. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

4.
MULLER, S. C.; WAECHTER, J. L.; DUARTE, Leandro da Silva. Participação em banca de Eduardo Luís Hettwer Giehl. Climate and dispersal drive species composition, phylogenetic relatedness and diversity patterns in southeastern South America riparian forests. 2010. Exame de qualificação (Doutorando em Botânica) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

5.
KINDEL, Andreas; FONTANA, C. S.; DUARTE, Leandro da Silva. Participação em banca de Jan Karel Felix Mähler Jr.. Riqueza, abundância e composição de aves em fragmentos da porção austral da Mata Atlântica. 2010. Exame de qualificação (Doutorando em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
DUARTE, Leandro da Silva; ROSA, L. M. G.; DILLENBURG, L. R.. Participação em banca de Paula Braga da Silva Fagundes.Estudo comparativo da tolerância ao sombreamento de Araucaria angustifolia e Podocarpus lambertii. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

2.
DUARTE, Leandro da Silva; HARTZ, Sandra Maria; KINDEL, Andreas. Participação em banca de Fernanda Zimmermann Teixeira.Detectabilidade da fauna atropelada: efeito do método de amostragem e da remoção de carcaças. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

3.
DUARTE, Leandro da Silva; BUDKE, J.. Participação em banca de Stephanie Weege.Efeitos da inundação e da abertura do dossel sobre a regeneração arbórea em uma floresta ribeirinha. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

4.
DUARTE, Leandro da Silva; KINDEL, Andreas. Participação em banca de Deize de Vargas.Estrutura e composição florística de um fragmento florestal no Morro Santana, Porto Alegre, RS.. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

5.
DUARTE, Leandro da Silva; DILLENBURG, L. R.; ÁQUILA, Maria Estefânia Alves. Participação em banca de Fernando Souza da Rocha.Influência da luz na expressão do sexo, produção de biomassa e de clorofilas em Catasetum fimbriatum (Morren) Lindley (Orchidaceae). 2002. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
DUARTE, Leandro da Silva; ARAUJO, P. B.; MOURA, L. A.. Seleção para Ingresso no Doutorado no Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal da UFRGS. 2011. Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

2.
DUARTE, Leandro da Silva; FOCHT, T.; QUADROS, A. F.. XXI Salão de Iniciação Científica - UFRGS - Sessão Ecologia Animal. 2009. Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

3.
FOCHT, T.; QUADROS, A. F.; DUARTE, Leandro da Silva. XXI Salão de Iniciação Científica da UFRGS - Sessão Ecologia Vegetal. 2009. Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

4.
DUARTE, Leandro da Silva. XIII Salão de Iniciação Científica - UFRGS - Sessão Biodiversidade e Ecologia Vegetal II. 2002. Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

5.
DUARTE, Leandro da Silva. XIII Salão de Iniciação Científica - UFRGS - Sessão Biodiversidade e Ecologia Vegetal I. 2002. Universidade Federal do Rio Grande do Sul.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
57º Congresso Nacional de Botânica. Diversidade florística em ecossistemas florestais. 2006. (Congresso).

2.
Simpósio Floresta de Araucária: Ecologia, Conservação e Desenvolvimento Sustentável.A dinâmica de nucleação dos pinhais sobre os campos no Planalto Sul-riograndense. 2006. (Simpósio).

3.
XVIII Salão de Iniciação Científica da UFRGS.Síndromes de dispersão de diásporos e padrões vegetacionais em manchas naturais de Floresta com Araucária, São Francisco de Paula, RS. 2006. (Outra).

4.
ATBC Meeting 2005 - Frontiers in Tropical Biology and Conservation.Abundance and richness patterns of forest woody vegetation along developmental stages of Araucaria forest patches. 2005. (Encontro).

5.
ATBC Meeting 2005 - Frontiers in Tropical Biology and Conservation.The role of nurse plants on Araucaria forest expansion over grassland in south Brazil. 2005. (Encontro).

6.
XVII Salão de Iniciação Científica - UFRGS.Comparação entre poleiros naturais e artificiais na expansão dos pinhais sobre os campos através de nucleação no município de São Francisco de Paula, RS, Brasil. 2005. (Outra).

7.
XVII Salão de Iniciação Científica - UFRGS.O uso de atributos morfológicos de diásporos na avaliação da dinâmica de manchas de floresta com Araucária sobre campos. 2005. (Outra).

8.
XVI Salão de Iniciação Científica UFRGS.Expansão dos pinhais sobre os campos através de nucleação no Município de São Francisco de Paula, RS, Brasil. 2004. (Outra).

9.
III Congresso Interamericano de Qualidade do Ar. Programa de biomonitoramento da qualidade do ar na área de influência da REFAP, Canoas, RS - II. Biomonitoramento ativo. 2003. (Congresso).

10.
VI Congresso de Ecologia do Brasil. VI Congresso de Ecologia do Brasil. 2003. (Congresso).

11.
45th Symposium International Association for Vegetation Science.The successional character of Brazilian pine (Araucaria angustifolia [Bertol.] Kuntze) revisited. 2002. (Simpósio).

12.
IDS Araucariaceae Symposium.Ecophysiological aspects of Araucaria angustifolia: a summary of greenhouse and field experiments. 2002. (Simpósio).

13.
Seminário Interno de Pesquisas da Floresta Nacional de São Francisco de Paula. 2001. (Seminário).

14.
V Congresso de Ecologia do Brasil. V Congresso de Ecologia do Brasil. 2001. (Congresso).

15.
50o Congresso Nacional de Botânica. A importância da luz na regeneração de populações de Araucaria angustifolia (Bert.) O. Ktze. em três diferentes sítios na Floresta Nacional de São Francisco de Paula, Rio Grande do Sul, Brasil. 1999. (Congresso).

16.
XI Salão de Iniciação Científica - UFRGS.Determinação do conteúdo de proteínas solúveis em folhas de plântulas de Araucaria angustifolia (Bert.) O. Ktze. submetidas à diferentes condições de luz na FLONA de São Francisco de Paula, RS, Brasil. 1999. (Outra).

17.
IX Encontro de Botânicos do Rio Grande do Sul.Estrutura populacional de Araucaria angustifolia (Bert.) O. Ktze. e condições de luz em três sítios na Floresta Nacional de São Francisco de Paula, Rs, Brasil. 1998. (Encontro).

18.
X Salão de Iniciação Científica.Estrutura populacional de Araucaria angustifolia (Bert.) O. Ktze em três diferentes sítios na Floresta Nacional de São Francisco de Paula, Rio Grande do Sul, Brazil. 1998. (Outra).

19.
IX Salão de Iniciação Científica - UFRGS.Efeito do sombreamento sobre o crescimento, teor de clorofila e atividade de nitrato redutases em plântulas do pinheiro brasileiro (Araucaria angustifolia). 1997. (Outra).

20.
VI Congresso Brasileiro de Fisiologia Vegetal. Efeito do sombreamento sobre o crescimento, teor de clorofila e atividade de nitrato redutases em plântulas de Pinheiro Brasileiro (Araucaria angustifolia). 1997. (Congresso).

21.
VIII Salão de Iniciação Científica - UFRGS.Desenvolvimento de um sistema fechado para exposição de plantas à concentrações elevadas de SO2. 1996. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
D. Pillar, Valério ; HARTZ, Sandra Maria ; MULLER, S. C. ; VELEZ, E. ; DUARTE, LEANDRO D.S. ; MARQUES, M. C. M. ; MAZZONI, R. . 1a Reunião da ABECO e 5o Simpósio de Ecologia Teórica. 2016. (Congresso).

2.
DUARTE, Leandro da Silva. 45th Symposium of the International Association for Vegetation Science (IAVS). 2002. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Alina van Dijk. Distribuição biogeográfica da dieta em Tyrannidae. Início: 2017. Dissertação (Mestrado profissional em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

2.
Rhayane Werneck. Padrões de Diversidade Filogenética e Funcional em Aves e Mamíferos Americanos. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Coorientador).

Tese de doutorado
1.
Arthur Vinicius Rodrigues. Padrões biogeográficos da Família Myrtaceae na Floresta Atlântica. Início: 2018. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. (Orientador).

2.
Aline Richter. Componentes ambientais e adaptativos da estruturação de assembleias de borboletas frugívoras. Início: 2018. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

3.
Arielli Fabrício Machado. Filogeografia de Didelphis (Didelphidae) na América do Sul e a conexão histórica entre Amazônia e Mata Atlântica. Início: 2016. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

4.
Bruno Eleres Soares. Comunidades de peixes neotropicais sob o prisma da diversidade funcional e filogenética.. Início: 2016. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Coorientador).

5.
Karine Aparecida Felix Ribeiro. PERSPECTIVA FILOGENÉTICA SOBRE A DIVERSIDADE DE ESPÉCIES, BETA DIVERSIDADE E BIOGEOGRAFIA DE CIANOBACTÉRIAS EM COMUNIDADES AQUÁTICAS.. Início: 2016. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Coorientador).

6.
Júlia Nunes de Souza. Ecologia filogenética e funcional de peixes recifais do local ao global: a família Labridae como modelo. Início: 2015. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade Federal de Santa Catarina, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Coorientador).

7.
Fernando Geraldo de Carvalho. Padrões de distribuição de Odonata (Insecta) na Amazônia Oriental: respostas morfológicas e filogenéticas. Início: 2015. Tese (Doutorado em ECOLOGIA) - Universidade Federal do Pará, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Coorientador).

8.
Gabriel Nakamura de Souza. Por entre a as dimensões da diversidade: uma proposta para integração e análise da importância de seus diferentes componentes. Início: 2015. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

9.
Elisa Viana Salengue. Ecologia e Evolução em Cactaceae: da escala biogeográfica a local. Início: 2014. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

10.
Thiago Augusto Pires. Diversidade, biogeografia e conservação de anfíbios anuros de Mata Atlântica no sul e sudeste do Brasil e suas relações com fatores ambientais, históricos e espaciais.. Início: 2014. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade Estadual de Campinas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Coorientador).

Supervisão de pós-doutorado
1.
Guilherme Dubal dos Santos Seger. Início: 2018. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior.

2.
Rodrigo Scarton Bergamin. Início: 2017. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.

3.
Jacqueline de Souza Lima. Início: 2017. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.

Iniciação científica
1.
Jéssica Persi Boelter. O papel da diversidade genética na abundância local de espécies de Myrtaceae. Início: 2017. Iniciação científica (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Lucas Marafina Vieira Porto. Ecologia e evolução de canídeos. 2017. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Leandro da Silva Duarte.

2.
Emma Jade Bradley. Environmental correlates of genetic diversity in canids. 2017. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Leandro da Silva Duarte.

3.
Christian Requena Mesa. Patterns of potential economic use of tree species across the Brazilian Cerrado. 2017. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, . Orientador: Leandro da Silva Duarte.

4.
Rômulo Silveira Vitória. Análise de múltiplos determinantes sobre os padrões observados em uma rede de interações entre aves e plantas. 2016. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Leandro da Silva Duarte.

5.
Morgana Rech. Atributos funcionais em plantas ocorrentes em ecótonos campo-floresta. 2016. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, . Coorientador: Leandro da Silva Duarte.

6.
Elisa Viana Salengue. Padrões de organização na estrutura da comunidade de cactáceas globosas no extremo sul do Brasil. 2014. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Leandro da Silva Duarte.

7.
Daniela Hoss da Silva. Padrões de diversidade e redundância funcional da comunidade fitoplanctônica em lagoas costeiras subtropicais.. 2014. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Coorientador: Leandro da Silva Duarte.

8.
Larissa Oliveira Gonçalves. Discriminando múltiplos fatores determinantes da partição de nicho em pequenos mamíferos sul americanos. 2013. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Leandro da Silva Duarte.

9.
Paula Braga Fagundes. Bases ecofisiológicas da conservação filogenética de nicho: análise comparativa das respostas de plantas lenhosas florestais a diferentes condições de luz. 2013. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Coorientador: Leandro da Silva Duarte.

10.
Laura Cappelatti. Conservação filogenética de nicho no gênero Passiflora. 2013. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Leandro da Silva Duarte.

11.
Vanderlei Julio Debastiani. Efeito de borda e estrutura filogenética de comunidades de plantas lenhosas em gradientes campo-floresta. 2012. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Leandro da Silva Duarte.

12.
Marcos B. CARLUCCI. Avaliação de padrões de convergência e de divergência de atributos de diásporos em manchas florestais na Serra do Sudeste do Rio Grande do Sul, Brasil. 2011. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Coorientador: Leandro da Silva Duarte.

13.
Fernanda Thiesen Brum. Avaliação da influência de fatores macroecológicos na frugivoria por vertebrados ao longo da distrubuição da floresta com Araucaria angustifolia.. 2011. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Leandro da Silva Duarte.

Tese de doutorado
1.
Jessie Pereira dos Santos. Padrões biogeográficos de diversidade das borboletas (Nymphalidae) em diferentes escalas macroecológicas.. 2018. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade Estadual de Campinas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Coorientador: Leandro da Silva Duarte.

2.
Dirleane Ottonelli Rossato. Efeito do plantio de soja na formação de metacomunidade de borboletas: Uma abordagem molecular. 2018. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, . Orientador: Leandro da Silva Duarte.

3.
Tiago Simões Malucelli. Padrões de organização da comunidade de beija-flores na Floresta Atlântica do Sul do Brasil. 2018. Tese (Doutorado em Ecologia e Conservação) - Universidade Federal do Paraná, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Coorientador: Leandro da Silva Duarte.

4.
André Luis Luza. Padrões de diversidade de mamíferos em ecossistemas campestres: processos macroevolutivos, ecológicos e antrópicos determinando a ocorrência e diversificação de espécies.. 2018. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Coorientador: Leandro da Silva Duarte.

5.
Thiago Alves Lopes de Oliveira. Influência da produtividade primária e o estado de conservação de áreas naturais sobre a diversidade funcional e filogenética de anuros. 2018. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, . Orientador: Leandro da Silva Duarte.

6.
Vanderlei Júlio Debastiani. Conservação filogenética de nicho: integrando atributos ecológicos e gradientes ambientais. 2016. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul. Orientador: Leandro da Silva Duarte.

7.
Marcos Bergmann Carlucci. Padrões e processos de organização de comunidades de plantas lenhosas: nicho, evolução e biogeografia histórica. 2015. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Leandro da Silva Duarte.

8.
Guilherme Dubal dos Santos Seger. Estrutura filogenética e funcional de comunidades vegetais a partir de ecologia reprodutiva: padrões espaciais e temporais. 2015. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Leandro da Silva Duarte.

9.
Fernanda Thiesen Brum. Integrando aspectos filogenéticos e funcionais na biogeografia da conservação de vertebrados. 2015. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Leandro da Silva Duarte.

10.
Leandra de Paula Cardoso Pinheiro. DIVERSIDADE REPRODUTIVA E FILOGENÉTICA EM ANUROS NA AMAZÔNIA ORIENTAL. 2015. Tese (Doutorado em Zoologia) - Universidade Federal do Pará, Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa. Coorientador: Leandro da Silva Duarte.

11.
Luciano Silva Figueiredo. Variações na estrutura do componente arbóreo em um gradiente altitudinal em floresta estacional no sul do Brasil. 2008. Tese (Doutorado em Botânica) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí. Coorientador: Leandro da Silva Duarte.

12.
Carla Ledi Körndorfer. Mecanismos ecofisiológicos envolvidos no processo de estabelecimento da Araucaria angustifolia e na sua atuação como planta nucleadora nos campos do Planalto Nordeste do Rio Grande do Sul. 2008. Tese (Doutorado em Botânica) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Coorientador: Leandro da Silva Duarte.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Matheus Heinrich Drumm. Padrões de distribuição de Tyrannidae nos Neotrópicos. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Leandro da Silva Duarte.

2.
Natália Souza Bass. Proposta de protocolo de avaliação de áreas para soltura de passeriformes silvestres. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Orientador: Leandro da Silva Duarte.

3.
Helena Streit. Padrões de convergência de atributos de diásporos de espécies arbóreas em manchas de floresta com araucária no Rio Grande do Sul. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul. Orientador: Leandro da Silva Duarte.

4.
Rafaela Pestana Leques Tonial. Influência da estrutura filogenética das comunidades sobre respostas das plantas à poluição por ozônio. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Orientador: Leandro da Silva Duarte.

Iniciação científica
1.
Andressa Koch Afonso. Efeito de diferentes usos e ocupação do solo sobre comunidades de borboletas. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Agronomia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul. Orientador: Leandro da Silva Duarte.

2.
Eduardo Soares Rossetto. Fatores determinantes da estruturação filogenética e funcional das comunidades em múltiplas escalas. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul. Orientador: Leandro da Silva Duarte.

3.
Rafael Martinelli. Atributos florais em Myrtaceae ocorrentes em diferentes tipos de habitat na floresta com Araucaria. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Orientador: Leandro da Silva Duarte.

4.
Luísa Menezes da Silveira. Atributos florais em Myrtaceae ocorrentes em diferentes tipos de habitat na floresta com Araucaria. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Leandro da Silva Duarte.

Orientações de outra natureza
1.
Takeshi Mekaru. Influência da estrutura filogenética das comunidades sobre respostas das plantas à poluição por ozônio. 2011. Orientação de outra natureza. (Ciências Biológicas) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Leandro da Silva Duarte.



Inovação



Projetos de pesquisa


Outras informações relevantes


Apoio financeiro recebido junto à FAPERGS (Edital ARD-01/2010) em agosto de 2010. Valor: R$ 8.500,00.
Apoio financeiro recebido junto ao CNPq (Edital MCT/CNPq 14/2010 - Universal - Faixa A). Valor: R$ 19.000,00.
Apoio financeiro recebido junto à Conservação Internacional Brasil no período 2011-2012. Valor: R$ 30.000,00



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 18/12/2018 às 20:13:13