Daniel Barbosa Andrade de Faria

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/9729600921917268
  • Última atualização do currículo em 17/01/2019


possui graduação em História pela Universidade de Brasília (1998), mestrado em História pela Universidade de Brasília (2000) e doutorado em História pela Universidade Estadual de Campinas (2004). Concluiu o pós-doutorado pela mesma universidade em 2008. Atualmente é professor Adjunto I do Departamento de História da Universidade de Brasília. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Daniel Barbosa Andrade de Faria
Nome em citações bibliográficas
FARIA, Daniel;FARIA, DANIEL

Endereço


Endereço Profissional
Universidade de Brasília, Departamento de História.
Campus Universitário Darcy Ribeiro
Asa Norte
70910-900 - Brasilia, DF - Brasil
Telefone: (61) 33072753
URL da Homepage: http://


Formação acadêmica/titulação


2001 - 2004
Doutorado em História.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Título: O mito modernista, Ano de obtenção: 2004.
Orientador: Maria Stella Bresciani.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Palavras-chave: Mitologia política; Modernismo; Quixotesco; Retórica.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil / Especialidade: História do Brasil República.
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: Literatura Brasileira.
Setores de atividade: Educação Superior; Educação.
1999 - 2000
Mestrado em História.
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
Título: O modernismo que se tornou romântico: literatura, política e brasilidade.,Ano de Obtenção: 2000.
Orientador: Elizabeth Cancelli.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
1994 - 1998
Graduação em História.
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.


Pós-doutorado


2006 - 2008
Pós-Doutorado.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

08/2012 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Reitoria, .

Cargo ou função
Comissão Anísio Teixeira da Memória e Verdade.
07/2012 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de História, .

03/2012 - Atual
Outras atividades técnico-científicas , Departamento de História, Departamento de História.

Atividade realizada
Coord. do Laboratório de Estudos de História e Ficções do Tempo.
07/2010 - Atual
Extensão universitária , Departamento de História, .

Atividade de extensão realizada
Coordenação do Grupo História e Literatura.
01/2009 - Atual
Direção e administração, Departamento de História, .

Cargo ou função
Sub-chefe de Departamento.
08/2013 - 12/2013
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Metodologia da História
Tópicos especiais em história contemporânea - Os sentidos da liberdade
01/2013 - 07/2013
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
História Social e Política Geral
01/2013 - 07/2013
Ensino, História, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Ideias, historiografia e teoria. Historicidade e escritas do tempo
08/2012 - 12/2012
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Introdução ao estudo da história
Tópicos especiais em história contemporânea: a história da loucura
03/2012 - 07/2012
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Introdução ao estudo da história
Metodologia da história
08/2011 - 12/2011
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Metodologia da História
03/2011 - 07/2011
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
História das Idéias.
Introdução à História
09/2010 - 12/2010
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Introdução ao Estudo de História
03/2010 - 08/2010
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Introdução aos estudos históricos
Tópicos especiais em história contemporânea - Faces da loucura no mundo contemporâneo
07/2009 - 12/2009
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Introdução ao estudo de história
Literatura e histórias de violência

Universidade Federal de Uberlândia, UFU, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2009
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto 1, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

03/2009 - 07/2009
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Tópicos especiais em História dos Estados Unidos
História Econômica Geral
07/2008 - 12/2008
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Tópicos especiais em História Moderna

Universidade Estadual de Goiás, UEG, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2005
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 8

Atividades

05/2005 - 12/2005
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
História do Brasil 3
História da Arte
05/2005 - 12/2005
Ensino, Metodologia Cientifica, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Metodologia Cientifica

Sociedade de Educação e Cultura, IESA, Brasil.
Vínculo institucional

2004 - 2005
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 8

Atividades

08/2004 - 06/2005
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Historia da America 3
Historia do Brasil 3
História Moderna 1

Associação Peninsula Norte de Educação e Cultura, CECAP, Brasil.
Vínculo institucional

2004 - 2005
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 8

Atividades

08/2004 - 12/2004
Ensino, Fundamentos de ética e filosofia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Fundamentos de ética e filosofia

Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2008
Vínculo: Bolsista recém-doutor, Enquadramento Funcional: Professor visitante (Posdoc), Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2002 - 2002
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estágio Docente, Carga horária: 8

Atividades

08/2007 - Atual
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
História e política: confluências
03/2007 - Atual
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Literatura e histórias de violência no Brasil
08/2006 - 12/2006
Ensino, História, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
História, política e memória: historiadores e literatos em busca das origens do Brasil
02/2006 - 07/2006
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
História Contemporânea 1
3/2002 - 11/2002
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Tópicos especiais. Literatura e política no Brasil contemporâneo
História Contemporânea 1
3/2002 - 11/2002
Estágios , Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de História.

Estágio realizado
PED.

Instituto de Estudos Sociais Brasileiros, IESB, Brasil.
Vínculo institucional

2000 - 2000
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 12

Atividades

6/2000 - 12/2000
Ensino, Turismo, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
História da Cultura
História do Brasil


Linhas de pesquisa


1.
Ideias, historiografia e teoria

Objetivo: Esta linha de pesquisa compreende investigadores que se dedicam ao estudo de fenômenos associados à produção, circulação e recepção de ideias, bem como das práticas, estruturas e espaços sociais associados às mesmas. A LP abriga pesquisas relacionadas às mais diferentes épocas e sociedades, favorecendo enfoques trans-culturais e interdisciplinares..
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil / Especialidade: História do Brasil República.
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: Literatura Brasileira.
Setores de atividade: Educação.
Palavras-chave: História Contemporânea; História do Brasil; Literatura; Pensamento político.


Projetos de pesquisa


2012 - 2014
Laboratório de estudos das ficções do tempo
Descrição: m linhas gerais, pode-se dizer que a concepção de História implícita no modo como o seu ensino é organizado formou-se na segunda metade do século XVIII. Como mostra Koselleck, foi nessa época que o termo 'História' ganhou o sentido mais abstrato de totalidade da experiência humana no tempo. Até então, o termo era usado num sentido mais concreto de história DE ALGO. É apenas a partir dessa forte abstração do conceito de história, que se pode pensar em algo como 'História geral', que mesmo questionada há bastante tempo por inúmeros autores ainda organiza o ensino de história em todos os níveis. Tal concepção tem, ao menos, três pressupostos relativos ao que podemos entender por tempo histórico. O primeiro é o de que o tempo histórico é um fluxo único, unidirecional, irreversível e linear em que pesem as diferenças de velocidade entre as civilizações, algumas tidas como atrasadas e outras como avançadas. O segundo se delineia com a sobreposição de uma cronologia a esse tempo entendido como processo; trata-se dos marcos, que definem épocas. Temos aqui uma dupla imagem: a de eventos que iniciam processos e dos períodos históricos como blocos coerentes; não se trataria, portanto, de um processo homogêneo, e sim dividido em etapas, fases. O terceiro pressuposto se refere à crença no progresso. Ou, para dizermos de um modo mais generalizante, de que esse processo tem uma finalidade, seja esta finalidade entendida como evolução, processo civilizador, progresso técnico ou moral. Todos esses pressupostos foram profundamente abalados no século XX. As guerras, a emergência de novos movimentos políticos, as novas teorias científicas sobre o tempo físico, a formulação de novos campos de saber como a psicanálise e a antropologia, enfim, uma grande variedade de fatores, forçou os historiadores a pensarem em tempos históricos plurais e heterogêneos..
Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa.
2012 - Atual
História das idéias políticas no Brasil
Descrição: Voltado sobretudo para o século XX, este projeto tem como temática central a questão do pensamento político contemporâneo e suas repercussões no Brasil. Debates sobre democracia, autoritarismo, totalitarismo, ditadura militar, em suas relações com as assim chamadas "interpretações do Brasil" formam o cerne deste projeto..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2009 - Atual
História e Literatura: Diálogos
Descrição: Desde sua definição como disciplina acadêmica, entre meados do século XIX e início do século XX, a escrita da história passou por relevantes transformações. A inclusão de novas temáticas, novos conceitos, novos tipos de fontes estão entre as mudanças mais evidentes. Mas, paralelamente a isso, ocorreram mudanças ainda mais vertiginosas nos ritmos experimentados na vida social, nas práticas culturais e nas lógicas do poder e da violência. Isso levou, contemporaneamente, à invenção de inúmeras formas de escrita, incluídas no amplo espectro de textos recobertos pela designação de ?literatura?. Mediante as possibilidades abertas pelas várias estratégias de ficcionalização (por exemplo: fluxo de consciência, montagem, hibridação de gêneros), os textos literários lidaram e lidam com as experiências históricas como uma de suas matérias-primas. Se se tornou, entre os historiadores, usual lidar com textos literários como fontes, o objetivo deste projeto é pensar tais textos como produtores, eles também, de historicidade. A literatura, portanto, não simplesmente como registro ou documento a ser interpretado, mas como reflexão sobre a história vivida e a escrita da história..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Daniel Barbosa Andrade de Faria - Coordenador.
Número de produções C, T & A: 21 / Número de orientações: 8
2006 - 2010
Política e escrita no Brasil dos anos 1930-1940: A antitradição alienada do modernismo
Descrição: Nos anos 1930 e 1940, escritores como Tristão de Athayde, Cassiano Ricardo e Rosário Fusco (este último responsável pela seção de literatura na revista Cultura Política), construíram a imagem de que o pensamento brasileiro finalmente teria encontrado a realidade social e política do país. No que respeita à literatura, este discurso delineou a idéia de que os textos de então seguiam a tradição modernista, adotando a estética realista. O problema inicial deste projeto é perceber as estratégias narrativas inscritas nestas propostas, indagando o estatuto do real a partir da interpelação dos discursos supostamente autorizados a falar sobre o mesmo. Para tanto, além dos autores citados, serão estudadas as trajetórias de dois escritores por eles incluídos no tema do realismo social, Graciliano Ramos e Dyonélio Machado. Estes, atuando politicamente como críticos do regime de Vargas, e por isso presos políticos, escreveram obras que, em sua tessitura narrativa, problematizaram a imagem unívoca da realidade, a partir de uma focalização que encenava a fala dos loucos e criminosos. Teoricamente, visa-se o enriquecimento da história política do período mediante a interpretação de textos literários concebidos como discursos e também como formas em disputa de ação e intervenção na ?realidade?, o que conduz à problematização das relações entre estética e política no Brasil contemporâneo..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Membro de corpo editorial


2010 - Atual
Periódico: Textos de Historia (UnB)
2010 - Atual
Periódico: Todas as Musas


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: Teoria e Filosofia da História.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil/Especialidade: História do Brasil República.
3.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: Literatura Brasileira.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História.
5.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Moderna e Contemporânea.


Idiomas


Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem.
Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
FARIA, Daniel2018FARIA, Daniel. Baderneiros, arruaceiros, guerrilheiros: um acontecimento na transição democrática.. ESTUDOS HISTÓRICOS, v. 31, p. 49-70, 2018.

2.
FARIA, DANIEL2017FARIA, DANIEL. Paisagem de cacos e dores revoltadas: as marginalias da ditadura em livros de uma biblioteca universitária. TEMPO E ARGUMENTO, v. 9, p. 243-289, 2017.

3.
FARIA, DANIEL2015FARIA, DANIEL. Anamorfose de um dia: o tempo da história e o dia 11 de dezembro de 1972. História da Historiografia, v. 1, p. 11-29, 2015.

4.
FARIA, Daniel2015FARIA, Daniel. Sob o signo da suspeita. As loucuras do poder ditatorial. Antíteses (Londrina), v. 8, p. 221-240, 2015.

5.
FARIA, Daniel;FARIA, DANIEL2013FARIA, Daniel. ?As meditações americanas de Keyserling: um cosmopolitismo nas incertezas do tempo?. Varia História (UFMG. Impresso), v. 29, p. 905-923, 2013.

6.
FARIA, Daniel;FARIA, DANIEL2011FARIA, Daniel. Os roteiros poéticos das viagens de Fernando Pessoa e as condições espaço-temporais do mundo contemporâneo. Locus (UFJF), v. 17, p. 115-130, 2011.

7.
FARIA, Daniel;FARIA, DANIEL2011FARIA, Daniel. UMA HISTÓRIA EM TEMPOS DILACERADOS: A VIDA ACIDENTADA DE ROSÁRIO FUSCO. Fenix: revista de historia e estudos culturais, v. 08, p. 01-21, 2011.

8.
FARIA, Daniel;FARIA, DANIEL2010FARIA, Daniel. O tirano excluído. Imagens da soberania no Brasil dos anos 1930.. Todas as Musas: Revista de Literatura e das Múltiplas Linguagens da Arte (Online), v. 02, p. 16-31, 2010.

9.
FARIA, Daniel;FARIA, DANIEL2009FARIA, Daniel. Do modernismo a Brasília. Humanidades (Brasília), v. 56, p. 28-40, 2009.

10.
FARIA, Daniel;FARIA, DANIEL2008FARIA, Daniel. Memórias póstumas de Camões: O anacronismo em três tempos. ArtCultura (UFU), v. 10, p. 57-72, 2008.

11.
FARIA, Daniel;FARIA, DANIEL2007FARIA, Daniel. Realidade e consciência nacional: o sentido político do modernismo. História (São Paulo), v. 26, p. 385-405, 2007.

12.
FARIA, Daniel;FARIA, DANIEL2006 FARIA, Daniel. Makunaima e Macunaíma: entre natureza e história. Revista Brasileira de História, v. 26, p. 263-280, 2006.

13.
FARIA, Daniel;FARIA, DANIEL2006FARIA, Daniel. O romantismo de Graça Aranha: literatura, política e brasilidade. ArtCultura (UFU), v. 8, p. 175-183, 2006.

14.
FARIA, Daniel;FARIA, DANIEL2006 FARIA, Daniel. Quando os poetas se despediram da felicidade: Baudelaire e Dostoievski criticam as utopias. História. Questões e Debates, v. 23, p. 69-86, 2006.

15.
FARIA, Daniel;FARIA, DANIEL2001FARIA, Daniel. O riso do mágico suicida. Cerrados (UnB), Brasília, v. 11, n.10, p. 45-54, 2001.

16.
FARIA, Daniel;FARIA, DANIEL2000FARIA, Daniel. Os estudos "brasileiros" de Ronald de Carvalho. Em Tempo de Histórias, Brasilia, v. 04, n.04, p. 67-76, 2000.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
FARIA, Daniel; AVELAR, A. (Org.) ; FARIA, M. H. P. (Org.) . Contribuições à história intelectual do Brasil Republicano. 1. ed. Ouro Preto: EdUFOP, 2012.

2.
FARIA, Daniel. O mito modernista. 01. ed. Uberlândia: Editora da Universidade Federal de Uberlândia, 2006. v. 01. 261p .

Capítulos de livros publicados
1.
FARIA, Daniel; SOUSA, Nair Heloísa Bicalho. . Ditadura militar no Brasil: memória dos estudantes da Universidade de Brasília. In: Clerismar Aparecido Longo; Eloísa Pereira Barroso. (Org.). Tecendo Histórias: Memória, Verdade e Direitos Humanos. 1ed.Jundiaí: Paco Editorial, 2017, v. 01, p. 45-70.

2.
FARIA, Daniel. Criminosos na literatura brasileira. In: DEL PRIORE, Mary; Muller, Angélica. (Org.). História dos crimes e da violência no Brasil. 1ed.São Paulo: Ed.UNESP, 2017, v. 01, p. 155-177.

3.
FARIA, Daniel. O vagabundo beat nas ruínas da América: modulações da indiferença em Jack Kerouac. In: Marcia Naxara; Izabel Marson e Marion Brepohl. (Org.). INDIFERENÇAS: percepções políticas e percursos de um sentimento. 1ed.Campinas/Curitiba: Unicamp/Fundação Araucária, 2015, v. 1, p. 101-122.

4.
FARIA, Daniel. O herói da história. Algumas considerações em torno da escrita biográfica.. In: Rodrigo de Faria; Josianne Cerasoli; Flaviana Lira.. (Org.). Urbanistas e urbanismo no Brasil. 1ed.São Paulo: Alameda, 2014, v. , p. 27-53.

5.
FARIA, Daniel. Fronteiras do tempo: o discurso geracional e a mítica da juventude na identidade modernista. In: Cléria Botelho da Costa; Maria do Espírito Santo Rosa Cavalcante Ribeiro. (Org.). Fronteiras móveis: culturas, identidades. 1ed.Goiânia: Editora da PUC/GO, 2013, v. , p. 105-126.

6.
FARIA, Daniel. Historicidade modernista: a brasilidade entre o passado e o futuro. In: Mateus Pereira; Ana Rosa Clochet, Fernando Nicolazzi. (Org.). Contribuições à historiografia luso-brasileira. 1ed.São Paulo: HUCITEC/ FAPEMIG, 2013, v. , p. 284-308.

7.
FARIA, Daniel. Experiência n.2: vertigens sensoriais da política em Flávio de Carvalho. In: Jacy Seixas; Josianne Cerasoli; Márcia Naxara. (Org.). Tramas do político: linguagens, formas, jogos. 01ed.Uberlândia: EdUFU, 2012, v. 01, p. 343-361.

8.
FARIA, Daniel. O bestiário do Brasil contemporâneo: Figurações de desumanização em textos literários. In: Marcia Naxara, Izabel Marson, Marion Brepohl. (Org.). Figurações do outro. 01ed.Uberlandia: EUFU, 2009, v. , p. 351-371.

9.
FARIA, Daniel. Humilhações em Amar, Verbo Intransitivo, e o mal-estar da civilização postiça. In: Izabel Marson; Márcia Naxara. (Org.). Sobre a humilhação. Sentimentos, gestos e palavras. Uberlândia: EdUFU, 2005, v. , p. 437-454.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
FARIA, Daniel. Marafa, de Marques Rebelo. Oficina da Informação, 16 mar. 2000.

2.
FARIA, Daniel. A Greve, de Adelino Magalhães. Oficina da Informação, 02 mar. 2000.

3.
FARIA, Daniel. Madame Pomery, de Hilário Tácito. Oficina da Informação, 17 fev. 2000.

4.
FARIA, Daniel. Pathé-baby, de Antonio Alcântara Machado. Oficina da Informação, 03 fev. 2000.

5.
FARIA, Daniel. Crônica da Casa Assassinada, de Lúcio Cardoso. Oficina da Informação, 20 jan. 2000.

6.
FARIA, Daniel. Decadência de dois grandes homens, de Machado de Assis. Oficina da Informação, 16 dez. 1999.

7.
FARIA, Daniel. A Menina Morta, de Cornélio Pena. Oficina da Informação, 02 dez. 1999.

8.
FARIA, Daniel. O Amanuense Belmiro, de Cyro dos Anjos. Oficina da Informação, 18 nov. 1999.

9.
FARIA, Daniel. Natal sem Cristo, de Samuel Rawet. Oficina da Informação, 04 nov. 1999.

10.
FARIA, Daniel. A Cidade, de Murilo Rubião. Oficina da Informação, 21 out. 1999.

11.
FARIA, Daniel. Ofélia, meu cachimbo e o mar, de Murilo Rubião. Oficina da Informação, 07 out. 1999.

12.
FARIA, Daniel. Abama de Samuel Rawet. Oficina da Informação, 23 set. 1999.

13.
FARIA, Daniel. Angústia de Graciliano Ramos. Oficina da Informação, 09 set. 1999.

14.
FARIA, Daniel. O Louco do Cati de Dyonelio Machado. Oficina da Informação, 26 ago. 1999.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
FARIA, Daniel. Quando o busto silencia o herói: a homenagem e a citação como formas de silenciamento. Brasil, 1943.. In: XXIV Simpósio Nacional de História, 2007, São Leopoldo. Anais XXIV Simpósio Nacional de História. São Paulo/ São Leopoldo: Anpuh/Unisinos, 2007. p. 01-08.

2.
FARIA, Daniel. Os últimos helenos. Tradição clássica como exotismo no Brasil contemporâneo. In: XVIII Encontro Regional de História - O historiador e seu tempo, 2006, Assis. Anais do XVIII Encontro Regional de História. O historiador e seu tempo. São Paulo: ANPUH-SP, 2006.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
FARIA, Daniel. A crítica de Menotti DelPicchia à democracia. In: XVI Encontro Regional de História, 2002, Franca. XVI Encontro Regional de História. Poderes e representações. Franca: Editora UNESP, 2002. v. 01. p. 131-132.

2.
FARIA, Daniel. Noel Rosa no Século do Progresso. In: 4 Congresso de Inciação Científica da UnB, 1998, Brasília. Anais do 4° Congresso de Iniciação Científica da UnB. Brasília: Editora UnB, 1998.

3.
FARIA, Daniel. Heráclito, a voz do logos: o som e a letra no obscuro de Éfeso. In: 3 Congresso de Iniciação Científica da UnB, 1997, Brasília. 3 Congresso de Iniciação Cientifica da UnB. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1997. v. 3. p. 358-358.

4.
FARIA, Daniel. Heráclito a voz do logos: O som e a letra no Obscuro de Éfeso. In: Simpósio Nacional de Estudos Clássicos, 1997, São Paulo. Escrita e oralidade no mundo grego. Simpósio Nacional de Estudos Clássicos. São Paulo: Sociedade Brasileira de Estudos Clássicos, 1997.

5.
FARIA, Daniel. África e africanos no imaginário europeu: a obra de Cavazzi. In: 2 Congresso De Iniciação Científica - UnB, 1996, Brasília. Anais do 2° Congresso de Iniciação Científica da UnB. Brasília: Editora UnB, 1996.

Apresentações de Trabalho
1.
FARIA, Daniel. O Mito Modernista. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

Outras produções bibliográficas
1.
FARIA, Daniel. Livro de orações. São Paulo: Lumme, 2012 (Livro de poesias).

2.
FARIA, Daniel. Maria Stella Martins Bresciani. O charme da ciência e a sedução da objetividade. Oliveira Vianna entre intérpretes do Brasil. São Paulo: UNESP, 2005 (Resenha).

3.
FARIA, Daniel. Ligia Chiappini/Maria Stella Bresciani. Literatura e cultura no Brasil. Identidades e fronteiras.. Tubingen: Centro de comunicacion cientifica con Ibero-América, 2002 (Resenha).


Demais tipos de produção técnica
1.
FARIA, Daniel; TORRES, Mateus Gamba . Parecer sobre o valor histórico dos documentos do acervo do Centro de Informações da Secretaria de Segurança Pública do DF. 2016. (Parecer).

2.
FARIA, Daniel. Pensar a História. 2005. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
FARIA, Daniel. Tópicos em Teoria da História e Historiografia. 2004. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

4.
FARIA, Daniel. História, literatura e política: entre o modernismo e a literatura fantástica". 2002. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Ana Paula Moreira Pinto. As vidas de Zuzu: As memórias construídas sobre Zuzu Angel nos jornais Folha de S. Paulo e O Globo. 2018. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade de Brasília.

2.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Ana Catarina Sena Ferreira Andrade. Olga: leve como Pavlova, com muito de Benário e nada de Alaketu, simplesmente Olga Guimarães. A construção da consciência de uma mulher no interior da Bahia, no contexto de sua juventude (1949-1961). 2018. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade de Brasília.

3.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Renata Marques Cordeiro. No país dos Bauretz: a dimensão política do deboche Mutante à luz da teoria bakhtiniana. 2017. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Ouro Preto.

4.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Thayza Alves Matos. A América de Columbine e o cinema de school shooting. 2017. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade de Brasília.

5.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Bruna Santana Fernandes. O choque das raças: literatura, eugenia e imprensa em Monteiro Lobato. 2016. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade de Brasília.

6.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Monique Mendes Silva Batista. Brasilidade e modernidade: folclore e sensibilidade romântica em Mário de Andrade (1920-1945). 2016. Dissertação (Mestrado em Historia) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

7.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Ivana Medeiros Pacheco. Arquiteturas temporais: a prática historiográfica do patrimônio cultural. 2016. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade de Brasília.

8.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Nathalia Araujo Moreira. Temporalidade nômade: raves psicodélicas. 2015. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade de Brasília.

9.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Morganna Sousa Rocha. No lodo da memória: a presentificação do vivido em contos de Machado de Assis e de Lygia Fagundes Telles. 2014. Dissertação (Mestrado em Literatura) - Universidade de Brasília.

10.
Paixão, Cristiano; CHUERI, V. K.; FARIA, Daniel. Participação em banca de Claudia Paiva Carvalho. Intelectuais, cultura e repressão política na ditadura brasileira: relações entre direito e autoritarismo. 2013. Dissertação (Mestrado em Direito) - Universidade de Brasília.

11.
GUIMARAES, J. O. N.; FARIA, Daniel. Participação em banca de Ramon Ribeiro Barroncas. A ultima flor do Lacio: Olavo Bilac e a antiguidade clássica. 2013. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade de Brasília.

12.
Bresciani, Maria Stella; Algranti, Leila Mezan; FARIA, Daniel. Participação em banca de Ludmila de Souza Maia. Os descaminhos de Clarissa entre o campo e a cidade: o romance de Samuel Richardson e a sociedade inglesa do século XVIII. 2011. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Estadual de Campinas.

13.
FARIA, Daniel; Naxara, Marcia; Bresciani, Maria Stella. Participação em banca de Cleverton Barros de Lima. Imagens do povo: política e literatura na obra de Amando Fontes. 2010. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Estadual de Campinas.

14.
Tereza Kirschner; FARIA, Daniel; Berbert Junior, C. O.. Participação em banca de Ricardo Marques de Mello. Da utilidade e desvantagem da história para Hayden White. 2008. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade de Brasília.

Teses de doutorado
1.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Jorge Artur Caetano Lopes dos Santos. (Re)canto de memórias: Histórias do Recanto das Emas e suas moradoras. 2018. Tese (Doutorado em História) - Universidade de Brasília.

2.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Gilson Brandão de Oliveira Junior. Agostinho Neto e Agostinho da Silva. Encontros e desencontros entre intelectuais no Atlântico Sul.. 2017. Tese (Doutorado em História) - Universidade de Brasília.

3.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Vera Lúcia Silva Vieira. Poéticas do tempo, da memória e da história: a escrita da cidade nos diálogos contemporâneos de Ignácio de Loyola Brandão. 2017. Tese (Doutorado em História) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

4.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Laila Maia Galvão. Constituição, educação e democracia: a Universidade do Distrito Federal (1935-1939) e as transformações da Era Vargas. 2017. Tese (Doutorado em Direito) - Universidade de Brasília.

5.
FARIA, DANIEL. Participação em banca de Sabrina Steinke. A repressão política na fronteira Uruguaina - Paso de Los Libres no final de década de 1970. 2016. Tese (Doutorado em História) - Universidade de Brasília.

6.
FARIA, DANIEL; Bastos, Hermenegildo; ALMARZA, S.. Participação em banca de Ana Paula Soria Voria Stefanovsky. Juncos ao vento: literatura e identidade romani (cigana). 2015. Tese (Doutorado em Literatura) - Universidade de Brasília.

7.
FARIA, DANIEL; Bresciani, Maria Stella; Marson, Izabel; CANCELLI, E.. Participação em banca de Cleverton Barros de Lima. Entre a ficção e a reportagem: a escrita de Joel Silveira nos anos 1930 a 1940. 2015. Tese (Doutorado em História) - Universidade Estadual de Campinas.

8.
Tereza Kirschner; FARIA, Daniel. Participação em banca de Eliana Alda de Freitas Calado. Autobiografias de Simone de Beuavoir: sujeito, identidade, alteridade.. 2012. Tese (Doutorado em História) - Universidade de Brasília.

9.
Marson, Izabel; FARIA, Daniel; Camilotti, Virginia; Naxara, Marcia; Teixeira, Fernando. Participação em banca de Robson Norberto Dantas. Entre a arte, a história e a política: itinerários e representações da ficção brasiliana e da nação brasileira em Adonias Filho. 2010. Tese (Doutorado em História) - Universidade Estadual de Campinas.

10.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Diogo de Castro Oliveira. As gradações do moderno na literatura brasileira (1822-1922). 2010. Tese (Doutorado em História) - Universidade de Brasília.

11.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Alexandre Jose Gonçalves Costa. Teologia e política:a Ordem e a atualização do discurso político-social católico no Brasil, 1931-1958. 2010. Tese (Doutorado em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Qualificações de Doutorado
1.
FARIA, Daniel. Participação em banca de João Francisco Schramm. As Forças Armadas do Brasil e a investigação acerca de Objetos Desconhecidos. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade de Brasília.

2.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Camilla Cristina Silva. A esperança dança na corda bamba de sombrinha?: verdade e justiça aos crimes da ditadura militar brasileira. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade Federal de Ouro Preto.

3.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Camilla Cristina Silva. A esperança dança na corda bamba de sombrinha?: verdade e justiça aos crimes da ditadura militar brasileira. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade Federal de Ouro Preto.

4.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Jorge Artur Caetano Lopes dos Santos. (Re)canto de memórias: histórias do Recanto das Emas e seus moradores. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade de Brasília.

5.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Laila Maia Galvão. A Universidade do Distrito Federal (1935-1939) e as transformações constitucionais da Era Vargas. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Direito) - Universidade de Brasília.

6.
Zicari, Eleonora; Clementina, Maria; FARIA, Daniel. Participação em banca de Pedro Felipe Marques Gomes Ferrari. Mosaicos do Filho da Luz: o assassino Febrônio Índio do Brasil entre o delírio, a redenção e o crime. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade de Brasília.

7.
Tereza Kirschner; Madeira, Angélica; FARIA, Daniel. Participação em banca de Eliana Alda de Freitas Calado. Simone de Beauvoir: A construção história do sujeito pela autobiografia. 2009. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade de Brasília.

8.
FARIA, Daniel; Tereza Kirschner. Participação em banca de André Leme Lopes. O poeta que nunca existiu: James Macpherson e os poemas de Ossian. 2006. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade de Brasília.

9.
FARIA, Daniel; Bastos, Hermenegildo. Participação em banca de Maria Madalena Rodrigues. Fronteiras da narrativa. Interface entre a literatura e a história nas narrativas O Leitor, É isto um homem?e Eichmann em Jerusalém. 2005. Exame de qualificação (Doutorando em Literatura) - Universidade de Brasília.

Qualificações de Mestrado
1.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Sulena Cerbaro. A (re)construção de um evento: a tentativa de sequestro do cônsul norte-americano no Rio Grande do Sul durante a ditadura civil-militar.. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

2.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Anabel Sousa Lima. Narrativas do urbano nas Cidades Invisíveis de Italo Calvino. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Arquitetura e Urbanismo) - Universidade de Brasília.

3.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Thayza Alves Matos. Elephant e Bowling for Colmubine: Violência e entretenimento no estilo de vida estadunidense. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade de Brasília.

4.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Denise Sales Vieira. Corpo feminino e modernidade em Brasília: uma leitura a partir do cinema. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Arquitetura e Urbanismo) - Universidade de Brasília.

5.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Renata Marques Cordeiro. Contra o teatro da família emoldurada: o deboche subversivo dos grupo Os Mutantes nos moldes da teoria bakhtiniiana. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade Federal de Ouro Preto.

6.
FARIA, DANIEL. Participação em banca de Ivana Medeiros Pacheco Cavalcante. Arquiteturas temporais: um estudo sobre enquadramentos de memória e visões de história na política de Patrimônio pós 1988. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade de Brasília.

7.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Bruna Santana Fernandes. Arquitetura lobatiana: uma análise do romance O Choque das Raças. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade de Brasília.

8.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Ramon Ribeiro Barroncas. A última flor do Lácio.. Olavo Bilac e a referência à Antigüidade. 2012. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade de Brasília.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Adnré Filipe de Oliveira Fernandes.Vida candanga: os trabalhadores na construção de Brasília e o massacre da GEB de 1959". 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

2.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Amanda de Oliveira Passos.Brasília tem chance: As políticas culturais em Brasília na gestão de Wladimir do Amaral Murtinho (1975-1978). 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

3.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Gabrielle Gomes Oliveira.A busca de uma identidade nacional: por meio do discurso político e intelectual do Estado Novo (1941-1942). 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

4.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Lucas Neves Stangler.A morte de si: uma possível interpretação do suicídio através do Breviário da Decomposição e do Mito de Sísifo. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

5.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Andressa Ferreira Gomes.O papel dos povos indígenas durante a Invasão Holandesa. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

6.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Ingrid Maria Bezerra Candido.Ditadura, cultura e homossexualidades: o Lampião da Esquina e a manifestação cultural de minoria (1978-1981). 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

7.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Amanda Monteiro Bortoluzzi Pires.Urais Vermelhos: o niilismo aos olhos de Dostoievski em Os Demônios. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

8.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Yuri Barbosa Santos.Zona Autônoma Temporária: entre ocupação e invasão. 2016.

9.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Amanda Oliveira dos Reis.Segurança e militarização nos debates da Assembleia Nacional Constituinte (1986-1988). 2016.

10.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Isabella Ferreira Vianna Ribeiro.Buscando Antípodas: o LSD como exploração de terras incógnitas na década de 1960. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Estadual de Goiás.

11.
FARIA, DANIEL; LEME, André; SIQUEIRA, C. H. R.. Participação em banca de Raíssa Raela.Historiografia e fotografia: o caso de Mário Fontenelle na construção de Brasília. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Abi - História) - Universidade de Brasília.

12.
FARIA, DANIEL. Participação em banca de Clarissa Brito de Oliveira.Análise da obra Lira Paulistana. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

13.
Lopes, André Leme; GUIMARAES, J. O. N.; FARIA, Daniel. Participação em banca de Renata Carvalho Barreto.Antiguidade em tempo ou Eudoro de Sousa e a História. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

14.
ASSIS, A. O. A.; SILVA, E. S.; FARIA, Daniel. Participação em banca de Fabricio Rodrigues Ramos.A anatomia de um centauro: A origem da tragédia à luz da Segunda Consideração Intempestiva. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

15.
Silva, Edlene; FARIA, Daniel; Arraes, Virgílio. Participação em banca de William Santiago Borges de Melo.O cinema eterniza a guerra: o Vietnã no filme Rambo II A Missão. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

16.
Lopes, André Leme; SANTOS, Michelle dos.; FARIA, Daniel. Participação em banca de Alexandre Pinheiro Silva.Uma breve história do jogo GO: das suas origens ao século XXI". 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

17.
FARIA, Daniel. Participação em banca de Edilton Gonçalo de Oliveira.Imagens, música e Beatles: a tradição da ruptura juvenil e a juventude mais famosa do mundo (1870-1960). 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Estadual de Goiás.

18.
Lopreato, Christina; Ancelmo, Adonile; FARIA, Daniel. Participação em banca de Wanderlei Martins Parreira Silva.Anarquista no Reino Unido: Proposta anarquista na história em quadrihno V de Vingança. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Federal de Uberlândia.

19.
FARIA, Daniel; Lopreato, Christina; Seixas, Jacy. Participação em banca de Marcos Henrique Martins Barbosa.Para além do instante: sobre a dificuldade de amar ns modernidade líquida (questões contemporâneas em Amor Líquido de Bauman). 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Federal de Uberlândia.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
FARIA, Daniel; VENANCIO, G.; Pereira, Mateus Henrique. Concurso de Provas e Títulos para Professor Adjunto na área de História do Brasil. 2011. Universidade Federal de Ouro Preto.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
2 Simpósio Internacional Direito e Literatura: A narrativa das crises direito e literatura entre rupturas e continuidades.Estado de Direito sob trevas luminosas: em busca de metáforas para iluminar a exceção. 2018. (Simpósio).

2.
II Seminário de Estudos sobre a Guerra Fria.Subversivos em toda parte: melodramas, conspirações e mentiras na ditadura da Guerra Fria. 2018. (Seminário).

3.
X Seminário de Teoria da História e História da Historiografia.O porão é o ministério: histórias de horror gótico na capital modernista. 2018. (Seminário).

4.
X Seminário de Teoria da História e História da Historiografia.História de uma história: terrorismo extraterrestre a favor do governo, Brasil 1968. 2018. (Seminário).

5.
Anatomia do Leviatã: debates sobre o autoritarismo na história.O historiador e um humanismo possível para tempos sombrios. 2017. (Seminário).

6.
XXIX Simpósio Nacional de História.Memória Política, Anistia e Comissão Nacional da Verdade. 2017. (Simpósio).

7.
XXIX Simpósio Nacional de História.Um, dois, três, muitos Vietnãs: o Território Livre da Universidade de Brasília. 2017. (Simpósio).

8.
2 Conference of the International Network for Theory of History.The historian and a possible humanism in somber times. 2016. (Seminário).

9.
9 Seminário Brasileiro de História da Historiografia.Cassiano Ricardo e as metamorfoses do autoritarismo brasileiro. 2016. (Seminário).

10.
Seminário do Grupo de Pesquisa Historiar.Os roteiros poéticos das viagens de Fernando Pessoa e as condições espaço-temporais do mundo contemporâneo. 2016. (Seminário).

11.
8 Seminário Brasileiro de História da Historiografia.Da identidade como clausura: os ensaios ficcionais do judeu-polonês-brasileiro Samuel Rawet. 2014. (Seminário).

12.
Colóquio Internacional _ Indiferença.Nihilismo em tempos de hipérboles identitárias: estética e política. 2014. (Seminário).

13.
I Seminário Permanente Paisagens Híbridas.A paisagem no espelho-líquido da poesia: sujeito, linguagem e mundo. 2014. (Seminário).

14.
Seminário Brasileiro de História da Historiografia.A história de um dia ainda é história?. 2013. (Seminário).

15.
Trajetórias (Biografias?) Profissionais Urbanistas e Urbanismo no Brasil.Trajetória/Biografia, uma abordagem historiográfica. 2013. (Seminário).

16.
6 Seminário Brasileiro de História da Historiografia.Sobre os extremos da era: animalidade e terror político. 2012. (Seminário).

17.
ANPUH _SP. XXI Encontro Estadual de História. Trabalho, Cultura e Memória.Samuel Rawet e o desejoda indiferença. 2012. (Encontro).

18.
Encontro do Programa de Pós-Graduação em História do IFHC/Unicampmp.A loucura no poder. Alguns casos de história política.. 2012. (Outra).

19.
VI Simpósio Nacional de História Cultural..A alma dos criminosos: Graciliano Ramos e Dyonélio Machado entre criminologia e literatura.. 2012. (Simpósio).

20.
5 Seminário Nacional de História da Historiografia: biografia e história intelectual.A vida acidentada de um solitário anônimo: Rosário Fusco e os descaminhos do Brasil contemporâneo. 2011. (Seminário).

21.
Fórum de Socialização de Estágio Docente Supervisionado do Curso de História da UnB.Ensino de História e Cidadania. 2011. (Oficina).

22.
I Colóquio Moderna e Prosa de Ficção e os Épicos Brasileiros.Historicidade modernista. A brasilidade entre o passado e o futuro.. 2011. (Encontro).

23.
VII Semana de História da UEG/Formosa.A insustentável unidade do tempo. Reflexões a partir de exemplos da literatura brasileira.. 2011. (Encontro).

24.
XXVI Simpósio Nacional de História - ANPUH 50 anos.De porta-voz do chefe a solitário anônimo: As ficções de Rosário Fusco entre história e política. 2011. (Simpósio).

25.
4 Seminário Nacional de História da Historiografia: tempo presente e usos do passado.Usos do anacronismo com conceito normativo na historiografia brasileira. 2010. (Seminário).

26.
Colóquio Internacional. Tramas e dramas do político. Linguagens, formas, jogos..Experiência n. 2: vertigens sensoriais da política em Flávio de Carvalho. 2010. (Outra).

27.
V Encontro Regional de História. ANPUH-DF.Ensino, escrita e autoridade: a internet na contramão da história.. 2010. (Encontro).

28.
V Simpósio Nacional de História Cultural. Brasília 50 anos..Fernando Pessoa, viajante. 2010. (Simpósio).

29.
Semana de História. X Encontro de professores de história do Triângulo Mineiro.Coordenação da mesa: Patrimônio. Limites da memória. 2009. (Encontro).

30.
Intersubjetividade e Pluralidade: relfexão e sentimento na História.Egoarquia, o eu da nação. Política e consciência em Getúlio Vargas. 2008. (Encontro).

31.
Tempos de Vieira e Machado: autoridades e autorias.Memórias póstumas de Camões: o anacronismo em três tempos. 2008. (Encontro).

32.
Colóquio Internacional. Figurações do outro na história.O bestiário do Brasil contemporâneo: figurações da violência e desumanização em textos literários. 2007. (Encontro).

33.
O mito modernista.Palestra apresentada ao Departamento de História. Unimep.. 2007. (Encontro).

34.
O mito modernista.Palestra. Departamento de Letras. UFSCAR.. 2007. (Encontro).

35.
X Congresso Internacional da ABRALIC. Crítica literária dos anos 1930: o realismo como redução do real ao possível. 2006. (Congresso).

36.
XVIII Encontro Regional de História. ANPUH São Paulo..Os últimos helenos. Tradição clássica como exotismo no Brasil contemporâneo. 2006. (Encontro).

37.
XXIV Simpósio Nacional de História.Quando o busto silencia o herói: a homenagem e a citação como formas de silenciamento do outro. Brasil, 1943.. 2006. (Simpósio).

38.
Colóquio Internacional. Sobre a humilhação: sentimentos, gestos e palavras..Humilhações em Amar, verbo intansitivo. 2004. (Encontro).

39.
XXII Simposio Nacional de História.Estética e política do sacrifício modernista. 2003. (Simpósio).

40.
Seminário de Pesquisas em Andamento.A política da estética modernista. 2002. (Seminário).

41.
XVI Encontro Regional de História.A crítica de Menotti DelPicchia à democracia. 2002. (Encontro).

42.
XX Simposio Nacional de Historia.O Brasil como ficção dos anos 1930. 1999. (Simpósio).

43.
X Reunião da SBEC. Simpósio Nacional de Estudos Clássicos.Heráclito, a voz do logos: o som e a letra no Obscuro de Éfeso. 1997. (Simpósio).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
FARIA, Daniel. Colóquio Internacional: A indiferença na política. 2014. (Congresso).

2.
FARIA, Daniel. Trajetórias: Urbanistas e Urbanismo no Brasil. 2014. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Luiz Henrique Santos Brandão. DROGADOS, IMORAIS E SUBVERSIVOS: proibicionismo e anticomunismo na Ditadura Militar (1969-1974). Início: 2017. Dissertação (Mestrado profissional em História) - Universidade de Brasília. (Orientador).

2.
Ítalo Maciel Ouriques. Ressentimento e política: memória militar sobre a ditadura civil-militar brasileira (1986-2006). Início: 2017. Dissertação (Mestrado profissional em História) - Universidade de Brasília. (Orientador).

Tese de doutorado
1.
Míriam Rodrigues Silvestre. ENTRE O ÉPICO E O COMICO: VISÕES SOBRE O BRASIL NO CINEMA NACIONAL EM COMÉDIAS HISTÓRICAS (1952-2015). Início: 2017. Tese (Doutorado em História) - Universidade de Brasília. (Orientador).

2.
Suellen Neto Pires Maciel. Os arquivos produzidos pela ditadura militar brasileira sobre os casos Rio Verde e Epaminondas Gomes de Oliveira: formação, circulação, usos e interpretações. Início: 2017. Tese (Doutorado em História) - Universidade de Brasília. (Orientador).

3.
Camila Pereira Leme Lopes. O instante dos playboys. Início: 2015. Tese (Doutorado em História) - Universidade de Brasília. (Orientador).

Iniciação científica
1.
Isabella Feques Amorim. Exclusão social, racismo e violência: representação do contexto político e social carioca na obra Cidade de Deus.. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em História) - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

2.
Amanda Sarmento Assis Lima. Reflexões sobre Estado e sociedade nas obras Os Bruzundangas e Cemitério dos Vivos. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em História) - Universidade de Brasília. (Orientador).

3.
Sophia Nery Mourão. Vidas Secas e a História política do Brasil da Era Vargas: implicações e relações existentes.. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em História) - Universidade de Brasília. (Orientador).

4.
Giuliana Oliveira Rodrigues. Tudo ficou Van Gogh: O Estado biopolítico na narrativa de Rodrigo de Souza Leão. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em História) - Universidade de Brasília. (Orientador).

5.
Antônio Vinícius Santos Pinho. Literatura Poética e História: uma representação do Sertão brasileiro. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em História) - Universidade de Brasília. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Thás Figueiredo Chaves. Entre ilhas: questões de história, memoria e literatura no Arquipélago Gulag de Alejksandr Soljenítsin. 2018. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade de Brasília, . Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

2.
Alexandre Siqueira Lima. Infiltração Subversiva no Campus: a ideia de subversão através dos registros da comunidade de informação na UnB (70-74). 2017. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade de Brasília, . Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

3.
Layra de Sousa Cruz Sarmento. Narrativas de cordel: o diabo e o cangaço. 2017. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade de Brasília, . Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

4.
Isabela Gomes Parucker. Entre experiência e conhecimento: ficção e história em The Handmaid's Tale de Margaret Atwood. 2017. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade de Brasília, . Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

5.
Arnaldo Cesar de Castro Rocha. Da verdade à auto-história: a ambivalência temporal nos discursos da ditadura (1969-1978). 2017. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade de Brasília, . Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

6.
Camilla Spindula Moreira. Composições da Violência: juventude, periferia e identidade em letras de rap.. 2013. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade de Brasília, . Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

7.
Carina Calheiros. Reflexões sobre narrativa e memória: diálogo entre a obra de Machado de Assis e a história. 2013. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade de Brasília, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

8.
Ana Vitória Sampaio. Amor, ordem e progresso: casamento e divórcio como desafios à laicidade do Estado. 2012. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade de Brasília, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

9.
Camila Pereira Leme Lopes. Um eu insaciável de não-eu: Baudelaire e a Paris do século XIX. 2010. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade de Brasília, . Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

Tese de doutorado
1.
Maria Vilar Ramalho Ramos. Quem irá lembrar nossos mortos? A luta dos familiares dos desaparecidos políticos no Brasil. 2017. Tese (Doutorado em História) - Universidade de Brasília, . Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Camila de Jesus Reis e Silva. O choque dos conceitos: Um debate entre Samuel Huntington e Edward Said no pós-guerra fria. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade de Brasília. Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

2.
Gabriel Costa Soares. Militares de esquerda nas obras de Jacob Gorender, Marcelo Ridenti e Daniel Aarão Reis Filho. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade de Brasília. Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

3.
Beatriz Machado Pinto Rodrigues Cecílio. A experiência narrativa em James Joyce. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade de Brasília. Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

4.
Gustavo Mendes Lima Santos. História das ideias na obra Ordem e Progresso de Gilberto Freyre. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade de Brasília. Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

5.
Carolina de Moraes Souza. O acontecimento-monstro da chegada do homem à lua: a visão espetacular da revista Veja. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade de Brasília. Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

6.
Yuri Javier Dias Aires Prado. Regime militar e Amílcar Lobo: expressões de torturadores. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade de Brasília. Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

7.
Thiago Rodrigues do Nascimento. Cassiano Ricardo e a participação dos intelectuais na ditadura varguista: um debate acerca do conceito de democracia racial. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade de Brasília. Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

8.
Ítalo Maciel Ouriques. O ressentimento no discurso do general Leônidas Pires Gonçalves. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade de Brasília. Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

9.
William Pereira do Nascimento. Gritos de um doente inveterado. A suicidade da sociedade. O insano (...) Artaud. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade de Brasília. Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

10.
Eduardo José Antunes Netto Carreira. Yo, no puedo olvidar, pero no recuerdo qué. Violência política e terrorismo na Argentina. 1955-1989,. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade de Brasília. Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

11.
Luiana Pereira Maria. Ditadura, música e Chico Buarque. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade de Brasília. Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

12.
Loyane de Faria Rodarte. O soar musical da Era Vargas. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade Estadual de Goiás. Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

13.
Mônica Cardoso Varela. 2. O padrão eclético da década de 1980 no Brasil. Contextualização e análise de moda e vestuário. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade Estadual de Goiás. Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

Iniciação científica
1.
Yuri Javier Aires Dias Prado. Regime Militar e Amílcar Lobo: expressões de torturadores. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

2.
Natália Soares Batista. Política e loucura: análise das obras de Lima Barreto. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade de Brasília. Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

3.
Ítalo Maciel Ouriques. Euclides da Cunha: os sertões e a formação de uma identidade nacional. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade de Brasília. Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

4.
Thiago Rodrigues do Nascimento. O entendimento da democracia brasileira nas ideias de Cassiano Ricardo. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

5.
Gustavo Mendes Lima Santos. Análise da expressão e representaçãodos conceitos de nacionalismo e tradição política brasileira na obra ?Região e Tradição? de Gilberto Freyre. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade de Brasília. Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

6.
Clarissa Brito de Oliveira. Análise da obra ?Experiência n°2?: a intelectualidade e o experimentalismo modernista na arte de Flávio de Carvalho. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

7.
Yuri Barbosa Santos. As ideias libertárias ao longo da História e a insurreição social no contexto da Copa do Mundo de Futebol 2014.. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade de Brasília, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

8.
Roberto Moreira Cardoso de Oliveira. Influencias Golberianas sobre a ordem Estatal e a ?normalidade? da violência.. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

9.
Ítalo Maciel Ouriques. Estado, sociedade e cidadania em Raízes do Brasil, de Sérgio Buarque de Holanda. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

10.
Thiago Rodrigues do Nascimento. Francisco Campos e a ideologia na instituição do Estado Novo. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade de Brasília. Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

11.
Gustavo Mendes Lima Santos. Análise da expressão e representação dos conceitos de cidadania, sociedade e Estado na obra ?Ordem e Progresso? de Gilberto Freyre. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade de Brasília. Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

Orientações de outra natureza
1.
Sara Daiane da Silva José. Teoria da História: as linguagens da história e o ensino. 2009. Orientação de outra natureza. (História) - Universidade de Brasília. Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.

2.
Alexandre Siqueira Lima. Teoria da História: as linguagens da história e o ensino. 2009. Orientação de outra natureza. (História) - Universidade de Brasília. Orientador: Daniel Barbosa Andrade de Faria.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 21/01/2019 às 6:33:01