Maria da Graça Druck de Faria

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 1C

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/2748515666391074
  • Última atualização do currículo em 13/01/2019


possui graduação em Economia na Faculdade de Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1975), mestrado em Ciência Política pela Universidade Estadual de Campinas (1989) e doutorado em Ciências Sociais no Programa de Pós Graduação em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (1995). Realizou pós-doutorado na Université Paris XIII (2006/2007). Atualmente é professora Titular do Programa de Pós-graduação em C. Sociais da FFCH da Universidade Federal da Bahia, pesquisadora do CRH/UFBA e do CNPq. Tem experiência na área de Sociologia, com ênfase em Sociologia do Trabalho, atuando principalmente nos seguintes temas: trabalho, flexibilização, precarização, reestruturação produtiva, terceirização, informalidade e sindicatos. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Maria da Graça Druck de Faria
Nome em citações bibliográficas
DRUCK, M. G.

Endereço


Endereço Profissional
UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas.
Estrada de São Lazaro, 197
FEDERAÇÃO
40210-730 - Salvador, BA - Brasil
Telefone: (71) 32835871
Fax: (71) 32835852
URL da Homepage: http://www.ppgs.ufba.br/


Formação acadêmica/titulação


1989 - 1995
Doutorado em Programa de Pós Graduação em Ciências Sociais.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Título: Terceirização: (Des)Fordizando a Fábrica - um estudo do complexo petroquímico da Bahia, Ano de obtenção: 1995.
Orientador: Edmundo Fernandes Dias.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Globalizacao, Reestruturacao Produtiva, Trabalho,; Trabalho, Sindicatos, Flexibilizacao,Terceirizacao; Industria Petroquimica.
Grande área: Ciências Humanas
Setores de atividade: Mercado de Trabalho e Mão-De-Obra.
1986 - 1989
Mestrado em Ciência Política.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Título: Os Sindicatos, os Trabalhadores e as Novas Políticas de Gestão do Trabalho: O Caso dos Circulos de Controle de Qualidade na Região de Campinas.,Ano de Obtenção: 1989.
Orientador: Thomas Patrick Dwyer.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Trabalho; Qualidade; Sindicato.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia do Trabalho.
Setores de atividade: Mercado de Trabalho e Mão-De-Obra; Qualidade e Produtividade.
1972 - 1975
Graduação em Faculdade de Ciências Econômicas.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.


Pós-doutorado


2006 - 2007
Pós-Doutorado.
Université Paris XIII, CRESP, França.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas


Atuação Profissional



Université Paris 13, PARIS 13, França.
Vínculo institucional

2006 - 2007
Vínculo: Bolsa Estagio Pos-Doutoral, Enquadramento Funcional: Bolsista, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Bolsista da Capes para Estagio Pos-Doutoral - Plano de Trabalho: Flexibilização e Precarização do Trabalho ? um estudo comparativo França-Brasil


Universidade Salvador, UNIFACS, Brasil.
Vínculo institucional

1992 - 1994
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: PROFESSORA, Carga horária: 8

Atividades

03/1992 - 01/1994
Ensino, Comunicação Com Ênfase Em Relações Públicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas

Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor titular, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Obtive aposentadoria em outubro de 2016. Entretanto participo de um Programa Especial de Participação de Professores Aposentados (PROPAP) Resolução 02/2014/UFBA, com atividades na graduação e pós-graduação.

Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Associado IV, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2011 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: associado II, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2011 - 2012
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Associado III, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2005 - 2011
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Associado I, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

1994 - 2005
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professora Adjunta, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

1993 - 1994
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Pesquisadora, Carga horária: 20
Outras informações
PESQUISADORA DO CENTRO DE RECURSOS HUMANOS/CRH/UFBA, ORGAO SUPLEMENTAR DA UFBA, VINCULADO À FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS.

Vínculo institucional

1992 - 1993
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professora Assistente, Carga horária: 20
Outras informações
PERMANECE COMO DOCENTE DA UFBA EM REGIME DE DEDICAÇÃO EXCLUSIVA A PARTIR DE 1994.

Atividades

3/1996 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós Graduação Em C Sociais.

03/1996 - Atual
Ensino, Ciências Sociais, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
TEORIA SOCIAL CONTEMPORÂNEA
TÓPICOS ESPECIAIS EM SOCIOLOGIA - TEORIAS DA GLOBALIZAÇÃO
SOCIOLOGIA DO TRABALHO
GLOBALIZAÇÃO, REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA, TRABALHO E EMPREGO
TEORIA SOCIAL CLÁSSICA
9/1993 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Recursos Humanos, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas.

Cargo ou função
Membro de conselho de centro.
9/1992 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Centro de Recursos Humanos.

9/1992 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de Sociologia.
03/1992 - Atual
Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
INTRODUÇÃO À SOCIOLOGIA
PRATICA DE PESQUISA
SEMINARIO DE CIÊNCIAS SOCIAIS
SOCIOLOGIA DO TRABALHO
SOCIOLOGIA II
SOCIOLOGIA IV
SOCIOLOGIA DA DESIGUALDADE SOCIAL
2/2003 - 2/2005
Direção e administração, Centro de Recursos Humanos, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas.

Cargo ou função
Diretora.
03/2000 - 2/2002
Direção e administração, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós Graduação Em C Sociais.

Cargo ou função
Coordenador de Programa.
3/2000 - 2/2002
Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós Graduação Em C Sociais.

Cargo ou função
Membro de colegiado superior.
02/1998 - 02/1999
Direção e administração, Centro de Recursos Humanos, .

Cargo ou função
vice-diretora.

Pontifícia Universidade Católica de Campinas, PUC Campinas, Brasil.
Vínculo institucional

1989 - 1992
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: PROFESSORA, Carga horária: 30

Atividades

04/1987 - 12/1990
Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas


Linhas de pesquisa


1.
LINHA DE PESQUISA: TRABALHO, CLASSES E DESIGUALDADES

Objetivo: Realizar estudos interdisciplinares do trabalho, dos processos de trabalho, da organização do trabalho, dos mercados de trabalho , da organização dos trabalhadores, do direito do trabalho, bem como as desigualdades sociais no campo da distribuição de renda, do gênero, das etnias e suas relações com o espaço da reprodução, numa perspectiva classista..
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia do Trabalho.
Setores de atividade: Mercado de Trabalho e Mão-De-Obra; Saúde Humana; Produtos e Serviços Voltados Para A Defesa e Proteção do Meio Ambiente, Incluindo O Desenvolvimento Sustentado.
2.
TRABALHO E DESIGUALDADES SOCIAIS

Objetivo: Desenvolve estudos teóricos e empíricos sobre o trabalho e suas transformações históricas e conceituais, compreendendo-o como referência fundamental para analisar a reprodução social dos trabalhadores, a produção da pobreza, das desigualdades e vulnerabilidades sociais. Busca articular os estudos sobre organização/processo de trabalho e mercado de trabalho e as diversas formas de desigualdade social, a exemplo dos estudos sobre pobreza e desenvolvimento regional, em áreas urbanas e rurais, apontando o papel do Estado e suas políticas públicas e sociais; bem como analisar as inter-relações entre trabalho e o campo da reprodução dos trabalhadores no âmbito privado ? onde a família ocupa lugar de destaque ? e no campo público ? de responsabilidade do Estado e de outras redes de solidariedade que têm assumido esse papel. Contempla também diversas dimensões das desigualdades sociais para além do trabalho, procurando explorar tanto as especificidades quanto as interconexões das dinâmicas de gênero, gerações, relações raciais e classe, tanto no plano teórico como no âmbito de estudos empíricos. A Linha é constituída por quatro eixos principais: 1. TRABALHO E RELAÇÕES DE PODER: Estudos sobre as transformações históricas dos processos de trabalho e do meio ambiente do trabalho, do mercado de trabalho, das formas de poder e de contra-poder dos trabalhadores, dos sindicatos e outras formas de ação coletiva, dos direitos sociais e trabalhistas. 2. TRABALHO E QUESTÃO SOCIAL: Estudos sobre o trabalho e as formas históricas de constituição do social, da reprodução das desigualdades, das concepções e configurações da pobreza e seus principais indicadores e de políticas públicas e sociais. 3. TRABALHO E REPRODUÇÃO SOCIAL: Estudos sobre trabalho, família e redes de solidariedade. 4. GÊNERO, GERAÇÕES e RAÇA: Estudos sobre jovens, velhos e relações étnico-raciais..
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Outras Sociologias Específicas.
Palavras-chave: Trabalho; Mercado de Trabalho; Sindicatos; Família; Saúde do Trabalhador; gerações.


Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Observatório da terceirização nos serviços públicos no Brasil
Descrição: O objetivo deste projeto é de construir um Observatório da Terceirização no Serviço Público no Brasil, nas áreas de saúde e educação, que são aquelas em que mais têm crescido a terceirização. Pretende-se construir um Banco de Dados com informações e estudos acadêmicos (monografias, dissertações, teses, artigos, livros) que apresentem pesquisas empíricas e que estejam disponíveis por meio eletrônico. Também se utilizará de sites de instituições sindicais do funcionalismo público das áreas de saúde e educação. O período a ser considerado para estas publicações é de 2000 a 2018. Isto porque já há análises que mostram o rápido crescimento da terceirização no serviço público nos anos 2000..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Maria da Graça Druck de Faria - Coordenador.Financiador(es): PIBIC UFBa - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 2
2015 - Atual
Metamorfose e hierarquia da precarização social do trabalho no Brasil e reconfiguração da classe trabalhadora: a centralidade da terceirização e a condição social dos trabalhadores terceirizados
Descrição: A presente proposta tem por objetivo dar sequência aos estudos sobre precarização social do trabalho no Brasil, cujos resultados se dividem em dois campos de análise. O primeiro é constituído pelas pesquisas empíricas sobre os principais indicadores nas últimas duas décadas, a exemplo da evolução do mercado de trabalho brasileiro, do processo de intensificação do trabalho e das políticas de gestão, em especial a terceirização, das condições de trabalho e saúde dos trabalhadores, das formas de ação coletiva e da ação das instituições do direito do trabalho no país. Indicadores quantitativos e qualitativos que permitiram construir uma tipologia da precarização, isto é, demonstrar que é um processo multifacetado que tem diferentes dimensões ou tipos, e que não está circunscrita às formas de inserção no mercado de trabalho. Esse conjunto de indicadores e dimensões da precarização, permitiu analisar as especificidades da realidade brasileira no contexto de um movimento de precarização social em curso em todo o mundo, determinada pela globalização e pela acumulação flexível no capitalismo contemporâneo. O segundo campo é a problematização teórica e conceitual, a partir de um diálogo com estudiosos estrangeiros e nacionais, que têm elaborado teoricamente sobre o fenômeno da precarização social do trabalho na contemporaneidade, tendo por base diferentes realidades empíricas. Neste novo projeto, pretende-se aprofundar a discussão teórica e redefinir as bases empíricas da pesquisa, cujo eixo se deslocará do ?espaço do trabalho?, em suas diferentes dimensões, para os atores principais ? os trabalhadores ? em suas relações com o patronato, com o Estado e consigo mesmo. Em outras palavras, pretende-se investigar os sujeitos sociais e sua condição de classe neste contexto específico de precarização social do trabalho, questionando centralmente uma nova denominação que tem sido usada em estudos de autores nacionais e estrangeiros: o precariado. Parte-se, portanto, do conhecimento acumulado até aqui sobre a precarização social do trabalho no Brasil em suas diferentes dimensões, cujos indicadores permitem formular sobre o caráter ou a natureza histórica da precarização, as suas transformações e metamorfoses, que combinam elementos locais/nacionais com aspectos que se reproduzem internacionalmente, conforme amplamente analisado pela literatura, com destaque para os continentes europeu e latino-americano. Assim, se por um lado, esta proposta se situa na temática mais geral da precarização social do trabalho na contemporaneidade e sua especificidade para o Brasil, em continuidade ao projeto apresentado PQ 2010, por outro, redefine o recorte da pesquisa, tanto em termos teóricos, ao pretender uma análise das classes sociais hoje, quanto empiricamente, ao buscar identificar a condição de classe, as relações de classe e as experiências dos trabalhadores brasileiros imersos nesta precarização que atinge a todos de forma diferenciada e hierarquizada, contribuindo para a sua heterogeneidade e complexidade. Este projeto de pesquisa está inserido nas Linhas de Pesquisa "Trabalho e Desigualdades Sociais", do Programa de Pós Graduação em C. Sociais- PPGCS/FFCH/UFBA e "Trabalho, Classes e Desigualdades", do Centro de Estudos e Pesquisa em Humanidades - CRH/FFCH/UFBA. Linhas de Pesquisa que reúnem professores, doutorandos, mestrandos e bolsistas de iniciação científica, com estudos em áreas temáticas, cujo eixo central é o trabalho e que constituem o Grupo de Pesquisa do CNPq "Trabalho, Trabalhadores e Reprodução Social". 2. Objetivos, Objeto e Problema de Investigação O objetivo geral e principal desse projeto de pesquisa é desenvolver uma discussão teórica sobre as classes sociais no contexto histórico do capitalismo brasileiro, inserido no novo padrão de acumulação flexível, cuja dinâmica da relação capital trabalho está assentada num processo de genera.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2013 - 2015
O TRABALHO DOCENTE NA UFBA: o perfil e as condições de trabalho dos docentes.
Descrição: Esta proposta é parte de um projeto que vem sendo desenvolvido desde 2008, ?Indicadores de Precarização do Trabalho e de Resistências no Brasil e na Bahia?, que tem por objetivo a construção de indicadores quantitativos e qualitativos. No âmbito dos indicadores qualitativos, situam-se subprojetos que vêm se realizando sob a responsabilidade de professores e alunos de pós-graduação. São pesquisas sobre temáticas que envolvem as principais transformações no ?mundo do trabalho? e sobre segmentos profissionais. No interior da construção de indicadores qualitativos, situa-se esta proposta de pesquisa sobre o trabalho docente, constituindo-se num estudo de caso sobre a UFBA. O objetivo da pesquisa é o de construir um perfil dos docentes da UFBA na atualidade e o de identificar qual é o real processo de trabalho desenvolvido pelos docentes e as suas atuais condições de trabalho..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Maria da Graça Druck de Faria - Coordenador.Financiador(es): UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA - Bolsa.
2011 - 2016
Indicadores de Precarização Social do Trabalho e de Resistências no Brasil e na Bahia
Descrição: A presente proposta é parte do estudo temático sobre precarização do trabalho, iniciado em 2002, através do projeto de pesquisa Trabalho, Flexibilização e Precarização: (re) construindo conceitos à luz de estudos empíricos apoiado pelo CNPq, na forma de uma bolsa produtividade de pesquisa. Em 2006/2007, foi desenvolvido o projeto Flexibilização e Precarização do Trabalho - um estudo comparativo França-Brasil, objeto do estágio pós-doutoral na França, apoiado pela Capes. O projeto atual é continuidade do que foi iniciado em 2008, como de bolsa produtividade em pesquisa e do Edital Universal/2007, cujo objetivo era construir Indicadores de Precarização do Trabalho e Indicadores de Resistência para as duas últimas décadas no Brasil. Os resultados obtidos até o momento permitiram a construção de um conjunto de Indicadores de Precarização do Trabalho, de base quantitativa, através das fontes oficiais de dados do IBGE, MTE e Dieese. Assim, foram construídos os Indicadores de Precarização do Emprego, Indicadores de Desemprego, Indicador de Intensificação do Trabalho, Indicador de Precarização da Saúde no trabalho, Indicador de Precarização do Trabalho dos Jovens, Indicadores de Terceirização, para o período 1990-2008. Nesta próxima etapa da pesquisa, pretende-se construir os Indicadores de base qualitativa e, para tal, estamos desenvolvendo uma metodologia que deverá utilizar o recurso do Software N-Vivo. Conforme objetivo já definido no projeto anterior, as fontes de dados desses indicadores são compostas pelos estudos qualitativos realizados por pesquisadores brasileiros classificados no Banco de Dados do Projeto Trabalho, Flexibilização e Precarização: (re) construindo conceitos a luz de estudos empíricos, além de outras fontes, a exemplo da construção de um banco de dados de teses e dissertações sobre a temática. Essa última base de dados de estudos qualitativos se constitui numa fonte importante para a concepção dos indicadores, à medida que indicam as principa.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (8) / Mestrado acadêmico: (4) / Doutorado: (7) .
Integrantes: Maria da Graça Druck de Faria - Coordenador / Tânia FRANCO - Integrante / Selma C de Jesus - Integrante / Denise Vieira da Silva Lemos - Integrante / Jair Batista da Silva - Integrante / Isabela Fadul de Oliveira - Integrante / Lana Bleicher - Integrante.Financiador(es): CAPES - Centro Anhanguera de Promoção e Educação Social - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
2008 - 2010
A Precarização Social do Trabalho no Brasil: uma proposta de construção de indicadores
Descrição: Esta proposta origina-se dos projetos de pesquisa que coordeno desde 2002, com o apoio do CNPq e PIBIC/UFBa: Trabalho, Flexibilização e Precarização: (re) construindo conceitos à luz de estudos empíricos e, mais recentemente, o projeto Flexibilização e Precarização do Trabalho ? um estudo comparativo França-Brasil, apoiado pela Capes - estágio pós-doutoral na França em 2006. Ambos inseridos nas Linhas de Pesquisa "Trabalho, Saúde e Meio Ambiente", do CRH/FFCH/UFBA e "Trabalho e Sociedade", do PPGCS/FFCH/UFBA. O projeto tem por objetivo, construir Indicadores de Precarização do Trabalho e Indicadores de Resistência no período de 1990-2010, no Brasil. O conceito temático para a construção de indicadores é a Precarização Social do Trabalho, compreendida como um processo que instala ? econômica, social e politicamente - uma institucionalização da flexibilização e da precarização moderna do trabalho, que renova e re-configura a precarização histórica e estrutural do trabalho no Brasil, agora justificada pela necessidade de adaptação aos novos tempos globais, marcados pela inevitabilidade e inexorabilidade de um processo mundial de precarização. A partir desse conceito temático se pretende construir os Indicadores de Precarização do Trabalho e os Indicadores de Resistência a essa precarização. Pois esses indicadores podem explicitar e objetivar, no plano empírico, a precarização social no Brasil nas duas últimas décadas, constituída, de um lado, pela precarização do trabalho como elemento chave e, de outro, pelas novas formas de resistência num contexto de crise das organizações mais típicas dos trabalhadores. As fontes de dados dos indicadores (quantitativos) são: estatísticas do trabalho, que formam a base de dados oficiais (IBGE e MTe) bem com outros sistemas de informação já consagrados (SEADE, DIEESE) e para os indicadores qualitativos, os estudos qualitativos realizados por pesquisadores brasileiros classificados no Banco de Dados do Projeto Trabalho, Flexi.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2006 - 2009
Sociologie de la production de connaissances sur les atteintes liées au travail. Etude comparée : France, Brésil, Japon
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2006 - 2007
Terceirização: uma década de mudanças na gestão do trabalho
Descrição: O referido projeto tem como objetivo pesquisar o processo de terceirização em empresas de ramos dinâmicos economicamente, com riscos industriais relevantes para o meio ambiente e para a saúde dos trabalhadores na RMS/BA, na última década, tendo como marco comparativo o estudo realizado pela equipe do CRH/FFCH/UFBA, em cooperação técnica com a DRT-BA, entre 1993/1994. Buscando manter os delineamentos metodológicos utilizados na pesquisa anterior, a pesquisa está estruturada em módulos para investigar as principais mudanças na gestão do trabalho, sob diferentes perspectivas de agentes/sujeitos sociais. Nos dois primeiros módulos, busca-se contemplar o processo de terceirização sob a ótica das empresas contratantes e das empresas e/ou cooperativas prestadoras de serviços às contratantes. Nos últimos dois módulos buscar-se-á a perspectiva de sindicatos e trabalhadores terceirizados. O desenvolvimento do referido projeto, que tem como foco privilegiado as indústrias altamente poluentes da RMS, em particular do pólo petroquímico de Camaçari/RMS/BA, permitindo um avanço de conhecimento e interlocução num campo teórico-empírico de relevância acadêmica e social, abrangendo problemáticas que têm sido desenvolvidas por vários estudiosos, institutos e núcleos de pesquisadores tanto no nível regional, quanto nacional e internacional, envolvendo questões relacionadas às problemáticas do trabalho, saúde e meio ambiente.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (1) .
Integrantes: Maria da Graça Druck de Faria - Integrante / Tânia FRANCO - Coordenador / Selma C de Jesus - Integrante.Financiador(es): Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação / PETROBRAS - Auxílio financeiro.
2005 - 2008
Projeto: Trabalho, Flexibilização e Precarização: (re)construindo conceitos à luz de estudos empíricos. 2° etapa
Descrição: O objetivo desse projeto é dar continuidade ao estudo teórico e empírico do processo de flexibilização do trabalho a fim de problematizar e (re)construir um conceito, com base na literatura da sociologia do trabalho, a partir das pesquisas empíricas realizadas em diferentes segmentos no periodo 1990-2005 no Brasil e na Bahia, cujos recortes e delimitações priorizam a organização/gestão do trabalho, o mercado de trabalho,os sindicatos e a legislação trabalhista. Os objetivos específicos são: i) revelar as diferentes formas da flexibilização do trabalho no campo empírico, a fim de identificar o que é comum nos diferentes segmentos e processos de trabalho; ii) investigar qual a relação existente entre flexibilização do trabalho e precarização do trabalho. iii) Identificar como a flexibilização se configura nos sindicatos de trabalhadores. Os métodos utilizados são: I)Levantamento bibliográfico, selecionando publicações de artigos e/ou livros, com análises de resultados de pesquisas empíricas no âmbito da organização/gestão do trabalho, das transformações do mercado de trabalho, dos sindicatos e da legislação. e II) levantamento e seleção de estudos com pesquisas empíricas realizados na Bahia, no periodo analisado..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Maria da Graça Druck de Faria - Coordenador / Luiz Paulo Oliveira - Integrante / Maria Regina Antoniazzi - Integrante / Pablo Aleluia - Integrante / Diomario Coelho Cerqueira - Integrante / Elaine Silva de Souza - Integrante / Priscilla Andreata Rosa de Sousa - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 4


Membro de corpo editorial


2018 - Atual
Periódico: Coleção Mundo do Trabalho - Boitempo Ed.
2011 - 2013
Periódico: Revista Latinoamericana de Estudios del Trabajo
2007 - Atual
Periódico: Cadernos do CEAS (Salvador)
2000 - Atual
Periódico: Cadernos do CRH (UFBA)


Revisor de periódico


2012 - Atual
Periódico: REVISTA DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS ESTUDOS DO TRABALHO
2014 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Ciência Política (Impresso)
2011 - Atual
Periódico: Dados- Revista de C. Sociais
2014 - Atual
Periódico: Dados - Revista de C. Sociais
2012 - Atual
Periódico: Revista Prelúdios
2014 - Atual
Periódico: REVISTA POLÍTICA & TRABALHO
2012 - Atual
Periódico: Caderno CRH (UFBA. Impresso)
2012 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Saúde Ocupacional
2015 - Atual
Periódico: Em Pauta: teoria social e realidade contemporânea
2016 - 2016
Periódico: Revista Brasileira de Ciências Sociais (Online)


Revisor de projeto de fomento


2011 - Atual
Agência de fomento: Agencia Nacional de Promoción Científica y Tecnológica -
2010 - Atual
Agência de fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo
2008 - Atual
Agência de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia do Trabalho.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Fundamentos da Sociologia.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Teoria Sociológica.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Francês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
DRUCK, M. G.2018DRUCK, M. G.. A metamorfose das classes sociais no capitalismo contemporâneo: algumas reflexões. REVISTA EM PAUTA, v. 16, p. 68-92, 2018.

2.
SENA, J.2018SENA, J. ; DRUCK, M. G. ; MORENA, M. ; ARAUJO, S. . La terziarizzazione nel servizio pubblico in Brasile: il caso dei lavoratori terziarizzati nelle Università Federali*. Sociologia Del Lavoro, v. 151, p. 63-81, 2018.

3.
FILGUEIRAS, L.2017FILGUEIRAS, L. ; DRUCK, M. G. ; MOREIRA, U. . AJUSTE FISCAL E AS UNIVERSIDADES PÚBLICAS BRASILEIRAS: A NOVA INVESTIDA DO BANCO MUNDIAL1. CADERNOS DO CEAS, v. 242, p. 603-635, 2017.

4.
DRUCK, M. G.2016DRUCK, M. G.. Unrestrained outsourcing in Brazil: more precarization and health risks for workers. Cadernos de Saúde Pública (Online), v. 32, p. 1-9, 2016.

5.
DRUCK, M. G.2016DRUCK, M. G.. ATERCEIRIZAÇÃO NA SAÚDE PÚBLICA:FORMAS DIVERSAS DE PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO. TRABALHO, EDUCAÇÃO E SAÚDE (ONLINE), v. 14, p. 15-43, 2016.

6.
SANTANA, M. A.2015SANTANA, M. A. ; DRUCK, M. G. . Terceirização e degradação do trabalho nas universidades brasileiras. Margem Esquerda, v. 25, p. 52-57, 2015.

7.
ANTUNES, R.2015ANTUNES, R. ; DRUCK, M. G. . A terceirização sem limites: a precarização do trabalho como regra. O Social em Questão, v. 34, p. 19-40, 2015.

8.
DRUCK, M. G.2014DRUCK, M. G.; Vitor Araujo Filgueiras . A Epidemia da Terceirização e a responsabilidade do STF. REVISTA DO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO, v. 80, p. 106-125, 2014.

9.
DRUCK, M. G.2014DRUCK, M. G.. The social precarization of Labour in Brazil. journal fur entwicklungspolitik JEP, v. xxx-4, p. 46-68, 2014.

10.
ANTUNES, R.2013ANTUNES, R. ; DRUCK, M. G. . A terceirização como regra?. Revista do Tribunal Superior do Trabalho, v. 79, p. 214-231, 2013.

11.
DRUCK, M. G.2012DRUCK, M. G.. A metamorfose da precarização social do trabalho no Brasil. Margem Esquerda, v. 18, p. 37-41, 2012.

12.
DRUCK, M. G.2011DRUCK, M. G.. O avanço da terceirização do trabalho: principais tendências nos últimos 20 anos no. Bahia Análise & Dados, v. 21, p. 399-416, 2011.

13.
DRUCK, M. G.2011DRUCK, M. G.. Trabalho, Precarização e Resistências. Caderno CRH (UFBA. Impresso), v. 24, p. 35-54, 2011.

14.
DRUCK, M. G.2011DRUCK, M. G.; FRANCO, T. . Trabalho e Precarização Social - introdução. Caderno CRH (UFBA. Impresso), v. 24, p. 9-12, 2011.

15.
FRANCO, T.2010FRANCO, T. ; DRUCK, M. G. ; Seligmann-Silva, E. . As novas relações de trabalho, o desgaste mental do trabalhador e os transtornos mentais no trabalho. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional, v. 35, p. 229-248, 2010.

16.
DRUCK, M. G.2009DRUCK, M. G.; FRANCO, T. . La sous-traitance au Brésil: un phénomène à la fois ancien et nouveau. Perspectives Interdisciplinaires sur le Travail et la Santé, v. 11, p. 2, 2009.

17.
DRUCK, M. G.2008DRUCK, M. G.; FRANCO, T. . A Precarização do Trabalho no Brasil: um estudo da evolução da terceirização no Brasil e na indústria da Bahia na última década. Revista Latinoamericana de Estudios del Trabajo, v. 13, p. 97-120, 2008.

18.
DRUCK, M. G.2008DRUCK, M. G.; FRANCO, T. . A Terceirização no Brasil: velho e novo fenômeno.. Laboreal (Porto. Online), v. IV, p. 83-94, 2008.

19.
DRUCK, M. G.2007DRUCK, M. G.; FILGUEIRAS, L. . Política Social Focalizada e ajuste fiscal: as duas faces do Governo Lula. Revista Katalysis, v. 10, p. 24-34, 2007.

20.
DRUCK, M. G.2007DRUCK, M. G.; FRANCO, T. . O Trabalho e o Emprego na Indústria Petroquímica da Bahia nos últimos 30 anos. Bahia Análise & Dados, v. 17, p. 929-938, 2007.

21.
DRUCK, M. G.2007DRUCK, M. G.; FILGUEIRAS, L. . Política Social Focalizada e ajuste fiscal: as duas faces do Governo Lula. Lusotopie (Paris), v. XIV, p. 133-146, 2007.

22.
DRUCK, M. G.2006DRUCK, M. G.. Os Sindicatos, os Movimentos Sociais e o Governo Lula: Cooptação e Resistência. Observatorio Social de América Latina, v. 19, p. 335-340, 2006.

23.
DRUCK, M. G.2004DRUCK, M. G.; FILGUEIRAS, L. ; AMARAL, M. F. . O Conceito de Informalidade: um exercício de aplicação empírica. Caderno CRH (UFBA. Impresso), Salvador, v. 17, n.41, p. 211-229, 2004.

24.
DRUCK, M. G.2003DRUCK, M. G.; FRANCO, T. . A ALCA e as principais implicações para o trabalho e a saúde dos trabalhadores. Revista de Saúde Pública / Journal of Public Health, Rio de Janeiro, v. 8, n.nº 4, p. 875-885, 2003.

25.
DRUCK, M. G.2002DRUCK, M. G.; BORGES, A. . Terceirização: Balanço de uma década. Cadernos do CRH (UFBA), Salvador, v. 37, p. 111-139, 2002.

26.
DRUCK, M. G.2002DRUCK, M. G.; BARRETO, B. ; GODINHO, L. F. ; OLIVEIRA, L. P. ; JESUS, S. C. ; BARRETO, T. . Bancário: um emprego de múltiplos riscos. Cadernos do CRH (UFBA), Salvador, v. 37, p. 211-233, 2002.

27.
DRUCK, M. G.2002DRUCK, M. G.. Flexibilização e Precarização: formas contemporâneas de dominação do trabalho. Cadernos do CRH (UFBA), Salvador, v. 37, p. 11-22, 2002.

28.
DRUCK, M. G.2001DRUCK, M. G.; FILGUEIRAS, L. ; NEVES, L. . Sindicatos e Dirigentes Sindicais na Bahia: Balanço e Perspectivas. Cadernos do CRH (UFBA), Salvador, v. 33, p. 143-178, 2001.

29.
DRUCK, M. G.1999 DRUCK, M. G.. Globalização e Reestruturação Produtiva: O Fordismo E/Ou Japonismo. Revista de Economia Política, São Paulo, v. 19, p. 31-48, 1999.

30.
DRUCK, M. G.1999DRUCK, M. G.. Reestruturação produtiva e Mercado de Trabalho na Bahia e no Brasil (entrevista). Força de Trabalho e Emprego, Salvador/Bahia, v. 16, n.01, p. 67-85, 1999.

31.
FRANCO, T.1998FRANCO, T. ; DRUCK, M. G. . Padrões de Industrialização, Riscos e Meio Ambiente. Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 03, n.02, p. 61-72, 1998.

32.
DRUCK, M. G.1996DRUCK, M. G.. Globalização, Reestruturação Produtiva e Movimento Sindical. Cadernos do CRH (UFBA), Salvador, Bahia, v. 24/25, p. 21-40, 1996.

33.
FILGUEIRAS, L.1996FILGUEIRAS, L. ; DRUCK, M. G. . O Projeto do Banco Mundial, O Governo Fhc e A Privatização das Universidades Federais. Cadernos do CEAS (Salvador), Salvador, Bahia, n.165, p. 28-42, 1996.

34.
FRANCO, T.1994FRANCO, T. ; REGO, M. A. ; DRUCK, M. G. ; BORGES, A. ; FRANCO, A. ; AQUINO, R. . Riscos Industriais: de Desafio A Instrumento de Opressao de Povos. Cadernos do CRH (UFBA), Salvador, v. 21, p. 68-89, 1994.

35.
DRUCK, M. G.1994DRUCK, M. G.; FRANCO, T. ; BORGES, A. ; FRANCO, A. . Mudancas de Gestao, Precarizacao do Trabalho e Riscos Industriais. Cadernos do CRH (UFBA), Salvador, Ba, v. 21, p. 68-89, 1994.

36.
DRUCK, M. G.1994DRUCK, M. G.. Qualidade Total e Terceirizacao: O Taylorismo dos Anos 90 e Suas Implicacoes No Mundo do Trabalho. Bahia Análise & Dados, SALVADOR,BA, p. 0-0, 1994.

37.
DRUCK, M. G.1993 DRUCK, M. G.; BORGES, A. . Crise Global, Terceirizacao e Exclusao No Mundo do Trabalho. Cadernos do CRH (UFBA), Salvador, Ba, v. 20, p. 22-45, 1993.

38.
DRUCK, M. G.1992DRUCK, M. G.. Polo Tecnologico e Cultura Regional: Desenvolvimento Recente e Altera Coes Sociais e Politicas Em Campinas. Cadernos do ICH, CAMPINAS, SP, p. 0-0, 1992.

39.
BORGES, A.1992BORGES, A. ; DRUCK, M. G. . Terceirizacao e Mercado de Trabalho: Notas Exploratorias. Bahia Análise & Dados, SALVADOR, BA, v. 1, n.3, p. 0-0, 1992.

40.
BORGES, A.1992BORGES, A. ; DRUCK, M. G. . Forca de Trabalho e Emprego. Bahia Análise & Dados, SALVADOR, BA, p. 0-0, 1992.

41.
DRUCK, M. G.1991DRUCK, M. G.. Desigualdade Racial. Bahia Análise & Dados, SALVADOR, BA, p. 0-0, 1991.

42.
DRUCK, M. G.1991DRUCK, M. G.; BORGES, A. . As Classes Médias e a Crise. Bahia Análise & Dados, v. 1, n.3, 1991.

43.
DRUCK, M. G.1991DRUCK, M. G.; BORGES, A. . As Perdas da Recessão. Bahia Análise & Dados, Salvador, Bahia, v. 1, n.3, 1991.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
DRUCK, M. G.; FRANCO, T. . A Perda da Razão Social do Trabalho: Precarização e Terceirização. 01. ed. São Paulo: Ed. Boitempo, 2007. v. 01. 235p .

2.
DRUCK, M. G.. Terceirização: Desfordizando A Fábrica - um estudo do Complexo Petroquímico. 02. ed. Salvador/São Paulo: Edufba/Boitempo, 1 ª ed. (1999), 1ª reimpressão (2001), 1999. 280p .

Capítulos de livros publicados
1.
DRUCK, M. G.; SENA, J. ; MORENA, M. ; ARAUJO, S. . A TERCEIRIZAÇÃO NO SERVIÇO PÚBLICO: PARTICULARIDADES E IMPLICAÇÕES. In: André Gambier Campos. (Org.). erceirização do Trabalho no Brasil: novas e distintas perspectivas para o debate. 1ed.Brasilia: IPEA, 2018, v. 1, p. 113-142.

2.
DRUCK, M. G.; Vitor Araujo Filgueiras . A hegemonia da individualização da saúde e segurança do trabalho no capitalismo flexível. In: Guilerme G. Feliciano; Paulo Roberto L. Ebert. (Org.). Direito Ambiental do Trabalho - apontamentos para uma teoria geral. 1ed.São Paulo: LTR, 2018, v. 4, p. 41-54.

3.
ANTUNES, R. ; DRUCK, M. G. . A Precarização do Trabalho como regra. In: ANTUNES, Ricardo.. (Org.). O Privilégio da Servidão - o novo proletariado de serviços na era digital. 1ed.São Paulo: Boitempo, 2018, v. 1, p. 153-168.

4.
DRUCK, M. G.. Terceirização no serviço público : múltiplas formas de precarização do trabalho. In: Vera Lúcia Navarro e Edvânia A. de S. Lourenço. (Org.). O Avesso do Trabalho IV - Terceirizaçãp - precarização e adoecimento no mundo do trabalho. 1ed.São Paulo: Outras Expressões, 2017, v. 1, p. 59-87.

5.
DRUCK, M. G.. A terceirização sem limites: mais precarização e riscos de morte aos trabalhadores. In: Filgueiras, Vitor. (Org.). Saúde e Segurança do Trabalho no Brasil. 1ed.Brasilia: MPT, 2017, v. 1, p. 183-204.

6.
DRUCK, M. G.. A indissociabilidade entre precarização social do trabalho e terceirização. In: Marilane Oliveira Teixeira, Helio R. de Andrade, Elaine DÁvila Coelho. (Org.). Precarização e Terceirização - faces da mesma realidade. 1ed.São Paulo: Sindicato dos Quimicos-SP, 2016, v. 1, p. 35-56.

7.
DRUCK, M. G.; SILVA, J. B. . Precarização, Terceirização e ação sindical. In: Gabriela N Delgado, Ricardo J. M. de Britto Pereira. (Org.). Trabalho, Constituição e Cidadania - a dimensão coletiva dos direitos sociais trabalhistas. 01ed.São Paulo: LTR, 2014, v. 01, p. 31-45.

8.
DRUCK, M. G.; ANTUNES, R. . A epidemia da terceirização. In: Ricardo Antunes. (Org.). Riqueza e Miséria do Trabalho III. 1ed.São Paulo: Boitempo, 2014, v. III, p. 13-24.

9.
DRUCK, M. G.. Precarização Social do Trabalho. In: Ante Ivo, Elsa Kraychete, Angela Borges, Cristiana Mercuri, Denise Vitale, Stella Senes. (Org.). Dicionário Temático Desenvolvimento e Questão Social - 81 problemáticas contemporâneas. 'ed.Rio de Janeiro: Annablume, 2013, v. 1, p. 373-381.

10.
DRUCK, M. G.. A Precarização Social do Trabalho no Brasil. In: Ricardo Antunes. (Org.). Riqueza e Miséria do Trabalho II. 1ed.São Paulo: Boitempo Editorial, 2013, v. II, p. 55-73.

11.
DRUCK, M. G.; CARELLI, R. . Précarisation du travail, invisibilité des atteintes à la santé Résistances et action du "Ministère Public du Travail" au Brésil. In: : DAUBAS-LETOURNEUX Véronique; FRIGUL Nathalie; JOBIN Paul;, THÉBAUD-MONY Annie. (Org.). Santé au Travail ? approches critiques. 01ed.Paris: La Découverte, 2012, v. , p. -.

12.
DRUCK, M. G.. Precarização e Informalidade: algumas especificidades do caso brasileiro. In: Roberto Véras de Oliveira, Darcilene Gomes, Ivan Targino. (Org.). Marchas e Contramarchas da Informalidade do Trabalho. João Pessoa: Editora Universitária /UFPB, 2011, v. , p. -.

13.
DRUCK, M. G.; OLIVEIRA, L. P. ; JESUS, S. C. . Precarização Social do Trabalho no Brasil:o caso da vulnerabilidade dos jovens e dos sindicatos. In: Thais Braga, Francisco Vidal e Laumar Neves. (Org.). Trabalho em Questão - Série Estudos e Pesquisas. Salvador: SEI, 2010, v. , p. 103-127.

14.
FILGUEIRAS, L. ; DRUCK, M. G. . Marx e Keynes: Estado e Crises do Capitalismo. In: Osmar G. Sepúlveda. (Org.). Reflexões de Economistas baianos. 01ed.Salvador: CORECON-Ba, 2010, v. , p. 17-48.

15.
DRUCK, M. G.; FRANCO, T. . Terceirização: a chave da precarização do trabalho no Brasil. In: Vera Lúcia Navarro e Valquíria Padilha. (Org.). Retratos do Trabalho no Brasil. 01ed.Uberlandia: Editora da Universidade Federal de Uberlândia - Edufu, 2009, v. 01, p. 225-254.

16.
DRUCK, M. G.. Terceirização: a erosão dos direitos dos trabalhadores na França e no Brasil. In: Graça Druck, Tânia Franco. (Org.). A Perda da Razão Social do Trabalho: terceirização e precarização. Sâo Paulo: Boitempo, 2007, v. , p. -.

17.
DRUCK, M. G.; FRANCO, T. . Terceirização e precarização: o binômio anti-social em indústrias. In: Graça Druck, Tânia Franco. (Org.). A Perda da Razão Social do Trabalho:Terceirização e Precarização. Sâo Paulo: Boitempo, 2007, v. , p. -.

18.
DRUCK, M. G.; FRANCO, T. . Apresentação. In: Graça Druck, Tânia Franco. (Org.). A Perda da Razão Social do Trabalho: Terceirização e Precarização. Sâo Paulo: Boitemop, 2007, v. , p. -.

19.
DRUCK, M. G.. Qualificação,Empregabilidade e Competência: Mitos versus Realidade. In: ALVARO GOMES. (Org.). O TRABALHO NO SÉCULO XXI. 1ed.SÃO APULO: ANITA GARIBALDI, 2001, v. , p. 81-90.

20.
DRUCK, M. G.. A "Cultura da Qualidade" nos anos 90: A Flexibilização do Trabalho na Indústria Petroquímica da Bahia. In: Ana Elizabete Mota. (Org.). A Nova Fábrica de Consensos. 01ed.São Paulo: CORTEZ, 1998, v. , p. 45-72.

21.
DRUCK, M. G.. Flexibilização, Terceirização, e Precarização: A Experiência dos Sindicatos. In: Tânia Franco. (Org.). Trabalho, Riscos Industriais e Meio Ambiente: rumo ao desenvolvimento sustentável?. 01ed.Salvador, Bahia: EDUFBA, 1997, v. , p. 117-158.

22.
FRANCO, T. ; DRUCK, M. G. . A Degradação do Trabalho e Os Riscos Industriais No Contexto da Globalização, Reestuturação Produtiva e das Políticas Neoliberais. In: Tânia Franco. (Org.). Trabalho, riscos industriais e meio ambiente: rumo ao desenvolvimento sustentável?. 01ed.Salvador, Bahia: EDUFBA, 1997, v. , p. 15-32.

23.
DRUCK, M. G.; BORGES, A. ; FRANCO, T. ; FRANCO, A. . Reflexões Sobre Os Resultados de Novas Práticas de Gestão Além dos Muros da Fábrica: Novos Conteúdos do Trabalho ?. In: Jacob Carlos Lima; Theophilos Rifiótis; Mauro Koury. (Org.). Trabalho, sociedade e meio ambiente. 01ed.João Pessoa, Paraiba: Editora Universitaria UFPB, 1997, v. , p. 33-49.

24.
DRUCK, M. G.; BORGES, A. . Força de Trabalho e Emprego na bahia. In: Cei- Equipe. (Org.). Bahia: Indicadores Sociais na década de 80. Salvador: CEI/Seplantec-Bahia, 1992, v. , p. 63-78.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
DRUCK, M. G.; FILGUEIRAS, L. . A ECONOMIA ?COMPARTILHADA?: INÉDITA FORMA DE PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO. Jornal dos Economistas, Rio de Janeiro, p. 7 - 8, 01 abr. 2018.

2.
FILGUEIRAS, L. ; DRUCK, M. G. ; MOREIRA, U. . Sobre o caráter da burguesia brasileira. Le Monde Diplomatique - Brasil, São Paulo, p. 4 - 5, 01 fev. 2018.

3.
FILGUEIRAS, L. ; MOREIRA, U. ; DRUCK, M. G. . O Banco Mundial ataca outras vez: as universidades públicas devem ser pagas. Le Monde Diplomatique - Brasil, http://diplomatique.org.br/, 17 dez. 2017.

4.
DRUCK, M. G.. A greve dos funcionários públicos: uma greve necessária?. Estadão, http://brasil.estadao.com.br/, 27 out. 2015.

5.
DRUCK, M. G.. Terceirização e ajuste fiscal: uma dupla ofensiva contra os direitos do trabalho. Jornal do Economista, Rio de Janeiro, p. 9 - 10, 30 jun. 2015.

6.
DRUCK, M. G.. O PL 4330: terceirizar para legalizar a precarização do trabalho no país. Estadão, São Paulo, 05 maio 2015.

7.
DRUCK, M. G.. ?Terceirização e acumulação flexível?. Revista IHU ? on line, www.ihuonline.unisinos.br, 27 abr. 2015.

8.
DRUCK, M. G.. A terceirização no setor público e a proposta de liberalização da terceirização pelo PL 4330. Jornal dos Economistas - CORECON- SINDICON - RJ, Rio de Janeiro, p. 11 - 13, 15 out. 2013.

9.
DRUCK, M. G.. AS REFORMAS SINDICAL E TRABALHISTA NO CONTEXTO DA FLEXIBILIZAÇÃO DO TRABALHO. Informe APUB - Informativo da Associação dos Professores Universitários da Bahia, Salvador, p. 06 - 08, 01 ago. 2004.

10.
DRUCK, M. G.. Os sindicatos no limiar do século XXI. Revista Plural, Florianópolis/SC, p. 18 - 23, 11 nov. 1999.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
DRUCK, M. G.. A ?legalização? da precarização, da flexibilização e da modernização do trabalho no Brasil: as 101 propostas da Confederação Nacional da Indústria (CNI),. In: XXIX CONGRESO da Associação Latinoamericana de Sociologia, 2013, Santiago - Chile. cta Científica XXIX Congreso de la Asociación Latinoamericana de Sociología 2013 - ISBN: 978-956-19-0828-4, 2013.

2.
DRUCK, M. G.; FRANCO, T. . A precarização do trabalho no Brasil:um estudo da evolução da terceirização/subcontratação no Brasil e na indústria da Bahia na última década. In: V Congreso Latinoamericano de Sociologia del Trabajo, 2007, Montevideo. V Congreso Latinoamericano de Sociologia del Trabajo - Hacia una nueva civilización del trabajo, 2007.

3.
DRUCK, M. G.. Flexibilização e Precarização do Trabalho: Novas formas de dominação social e política. In: ?Flexibilização e Precarização do Trabalho: Novas formas de dominação social e política, 2005, Porto Alegre. GRUPO DE TRABAJO 19: ?Reestructuración productiva, trabajo y dominación social?, 2005.

4.
BARRETO, T. ; DRUCK, M. G. ; OLIVEIRA, L. P. . A Flexibilização do Trabalho como forma de discriminação social: o caso dos trabalhadores informais e desempregados de Salvador. In: Trabalho apresentado no Grupo de Trabalho Sindicato e Ações Coletivas/ Congresso SBS, 2005, Belo Horizonte. XII Congresso Brasileiro de Sociologia, 2005.

5.
DRUCK, M. G.; BORGES, A. . Flexibilidade e Precarização: a desestruturação do mercado de trabalho e a ?nova informalidade?. In: SEMINARIO: LAS NUEVAS FORMAS DE TRABAJO EMERGENTES EN AMÉRICA LATINA EM LA ERA POST-NEOLIBERAL, 2004, Rio de Janeiro. LAS NUEVAS FORMAS DE TRABAJO EMERGENTES EN AMÉRICA LATINA EM LA ERA POST-NEOLIBERAL. Buenos Aires: CLACSO, 2004.

6.
DRUCK, M. G.; GODINHO, L. F. . Um Mosaico de Classe: a Terceirização na RLAM e a pulverização dos sindicatos. In: Um Mosaico de Classe: a Terceirização na RLAM e a pulverização dos sindicatos, trabalho apresentado no GT Trabalhadores, Sindicatos e a Nova Questão Social, XXVII ANPOCS, 2003, Caxambu. GT : Trabalhadores, Sindicatos e a Nova Questão Social, 2003.

7.
DRUCK, M. G.; FILGUEIRAS, L. . A REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA E OS IMPACTOS SOBRE O TRABALHO E O EMPREGO BANCÁRIO NA BAHIA. In: III CONGRESO LATINOAMERICANO DE SOCIOLOGIA DEL TRABAJO, 2000, BUENOS AIRES. EL TRABAJO EN LOS UMBRALES DEL SIGLO XXI - PPONENCIAS PRESENTADAS. BUENOS AIRES: ALAST- ASSOCIAÇÃO LATINOAMERICANA DE SOCIOLOGIA DO TRABALHO, 2000.

8.
DRUCK, M. G.. A Reestruturação Produtiva e Os Sindicatos - Um Estudo da Imprensa Sindical. In: XXII Encontro Anual da ANPOCS, 1998, Caxambu - Minas Gerais. Trabalho apresentado no GT Trabalho e Sindicalismo. Caxambu, MG: ANPOCS, 1998.

9.
DRUCK, M. G.. REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA, EMPREGO E QUALIFICAÇÃO. In: PRIMEIRO CONGRESSO ESTADUAL DE QUALIFICAÇÃO, 1998, SALVADOR. PRIMEIRO CONGRESSO ESTADUAL DE QUALIFICAÇÃO/ANAIS. SALVADOR: UFBA/FACED/SETRAS, 1998. p. 61-69.

10.
DRUCK, M. G.. Globalização, Reestruturação Produtiva e Movimento Sindical. In: XXI Congresso Latino-americano de Sociologia, 1997. Trabalho apresentado em Encontro Nacional. São Paulo, SP.

11.
DRUCK, M. G.. Transformações Produtivas No Pólo Petroquímico de Camaçarí: Um Exemplo de Novos Modos de Gestão do Trabalho. In: Seminário Franco-brasileiro, 1996, Paris. Trabalho apresentado em Seminario Internacional. Paris- França, 1996.

12.
DRUCK, M. G.. O Sindicalismo Brasileiro Frente À Terceirização: A Experiência dos Sindicatos do Pólo Petroquímico de Camaçarí. In: Seminário Franco-brasileiro, 1996, Paris. Trabalho apresentado em Seminario Internacional. Paris- França, 1996.

13.
DRUCK, M. G.. A Cultura da Qualidade Nos Anos 90: O Caso da Industria Petroquimica da Bahia. In: XIX ENCONTRO NACIONAL DA ANPOCS, 1995. Disponibilizado em disquetes.. CAXAMBU, MINAS GERAIS: ANPOCS. p. 0-0.

14.
DRUCK, M. G.. A Desfordização Intra e Extrafabril e Os Sindicatos. In: II Congresso Latino-americano de Sociologia do Trabalho, 1995, Aguas de Lindóia- SP. Trabalho apresentado em Congresso. Águas de Lindóia, SP, 1995.

15.
DRUCK, M. G.. Mudancas de Gestao, Precarizacao do Trabalho e Riscos Industriais. In: XVIII EONCONTRO NACIONAL DA ANPOCS-ASSOCIACAO NACIONAL DE POS-GRADUA CAO EM CIENCIAS SOCIAIS, 1994. CAXAMBU, MG. p. 0-0.

16.
DRUCK, M. G.; BORGES, A. ; FRANCO, A. ; FRANCO, T. . Terceirizacao, Mercado de Trabalho Regional e Periferia Metropolitana. In: SEMINARIO CIDADANIA E MOVIMENTOS SOCIAIS, 1994, Salvador. SALVADOR/BA: CRH, 1994. p. 0-0.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
DRUCK, M. G.; BORGES, A. . Terceirização: Balanço de uma década. In: X Congresso Brasileiro de Sociologia, 2001, Fortaleza. X Congresso Brasileiro de Sociologia- Sociedade e Cidadania: novas utopias - Programas e Reusmos. Fortaleza: SBS, 2001. p. 91-91.

2.
DRUCK, M. G.; FILGUEIRAS, L. ; NEVES, L. . SINDICATOS E DIRIGENTES SINDICAIS NA BAHIA NOS ANOS 90: DIAGÓSTICO E PERSPECTIVAS. In: XXIV ENCONTRO ANUAL DA ANPOCS, 2000, PETRÓPOLIS-RJ. XXIV ENCONTRO ANUL DA ANPOCS - CADERNO DE RESUMOS. SÃO PAULO: ANPOCS, 2000.

3.
DRUCK, M. G.; BORGES, A. ; FRANCO, A. ; FRANCO, T. . Reflexoes Sobre Os Resultados das Praticas de Gestao Alem dos Muros da Fabrica: Novos Conteudos do Trabalho ?. In: VII ENCONTRO DE CIENCIAS SOCIAIS DO NORTE-NORDESTE, 1995, João Pessoa- Paraiba. Caderno de Resumos do VII Encontro de Ciências Sociais do Norte-Nordeste. JOAO PESSOA/PB, 1995. p. 0-0.

4.
DRUCK, M. G.; BORGES, A. ; FRANCO, A. ; FRANCO, T. . Mudancas de Gestao e Precarizacao de Relacoes de Trabalho: O Caso da Industria da Regiao Metropolitana de Salvador. In: VIII CONGRESSO BRASILEIRO DE ASSISTENTES SOCIAIS, 1995, Salvador, Bahia. Anais do VIII Congresso Brasileiro de Assitentes Sociais. SALVADOR, BA, 1995. p. 0-0.

5.
DRUCK, M. G.; BORGES, A. ; FRANCO, A. ; FRANCO, T. . Industrial Risks, Suncontracting And Health Conditions In Companies Of The Metropolitan Region Of Salvador. In: XIII CONGRESSO MUNDIAL DE SOCIOLOGIA, 1994, Bielefeld, Alemanha. BIELEFELD, ALEMANHA, 1994. p. 0-0.

Artigos aceitos para publicação
1.
DRUCK, M. G.; ARAUJO, S. ; MORENA, M. ; SENA, J. . A Terceirização no serviço público no Brasil: o caso dos servidores terceirizados. Sociologia Del Lavoro, 2018.

Apresentações de Trabalho
1.
DRUCK, M. G.. Debates actuales sobre terceirización laboral en América Latina y estratégias legales y sindcales. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

2.
DRUCK, M. G.. O INÉDITO VIÁVEL NA POLÍTICA BRASILEIRA. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
DRUCK, M. G.; Murillo, J. . Seis Meses de Reforma Trabalhista: foi bom para você?. 2018. (Apresentação de Trabalho/Outra).

4.
DRUCK, M. G.; FILGUEIRAS, L. ; Kraychete, G. ; França, G. . Relações de Trabalho e Acumulação de Capital no Brasil. 2018. (Apresentação de Trabalho/Outra).

5.
DRUCK, M. G.. A categoria trabalho nos clássicos. 2018. (Apresentação de Trabalho/Outra).

6.
DRUCK, M. G.; Maeno, M. ; Pinea, A. ; Reis, K. . MR79 ? Contrarreforma trabalhista e Previdência: seguridade social e direito à saúde em questão. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
DRUCK, M. G.. A Reforma Trabalhista vista pela Universidade. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
LEMOS, D. V. S. ; GUIMARÃES, I. ; OLIVEIRA, I. F. ; SILVA, J. B. ; DRUCK, M. G. . Mesa Redonda Trabalho, Precarização e Resistências. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

9.
DRUCK, M. G.. 'Conscientização do papel do Servidor Público no atual cenário politico e econômico do Brasil. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

10.
DRUCK, M. G.. O trabalho na contemporaneidade?. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

11.
Prezas, A. ; Georgina, A. ; Freitas, P. ; Júnior, V. ; Fadul, I. ; DRUCK, M. G. . A 'Reforma' Trabalhista do Governo Temer: ilegal? ilegítima? Fim dos direitos do trabalho?. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

12.
DRUCK, M. G.; Borges, A ; ROSSO, S. D. ; BRAGA, R. . Trabalho, Crise e Políticas de austeridade no Brasil recente. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

13.
DRUCK, M. G.. Crise do Capitalismo e conjuntura brasileria. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

14.
DRUCK, M. G.. O servidor Público no Mundo do Trabalho. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

15.
Paim, J. ; Sestelo, J. ; DRUCK, M. G. . A terceirização no serviço público. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

16.
DRUCK, M. G.. A terceirização no serviço público brasileiro: algumas reflexões sobre as Organizações Sociais. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

17.
DRUCK, M. G.. O Trabalho e as Políticas Públicas: qual Estado e qual desenvolvimento?. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

18.
DRUCK, M. G.. A Precarização do TRabalho no atual contexto brasileiro. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

19.
DRUCK, M. G.. Terceirização no Serviço Público. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

20.
DRUCK, M. G.. A terceirização no setor petroquímico. 2014. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

21.
DRUCK, M. G.; ANTUNES, R. ; MUSTO, M. . As lutas sociais globais e suas transversalidades no século XXI. 2014. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

22.
DRUCK, M. G.. o Trabalho Precarizado. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

23.
DRUCK, M. G.. MESA REDONDA 6 ? MERCADO DE TRABALHO, DESEMPREGO E PRECARIZAÇÃO. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

24.
DRUCK, M. G.. : A ?legalização? da precarização, da flexibilização e da modernização do trabalho no Brasil: as 101 propostas da Confederação Nacional da Indústria (CNI). 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

25.
DRUCK, M. G.. The social precarization of labor in Brazil? e ?The advance of work outsourcing: key trends in Brazil over the last 20 years?. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

26.
DRUCK, M. G.. A precarização do trabalho. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

27.
DRUCK, M. G.. A Terceirização e as Pesquisas Sociais - impactos no mundo do trabalho urbano e rural. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

28.
DRUCK, M. G.. Terceirização e precarização. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

29.
DRUCK, M. G.. Terceirização e Precarização do Trabalho. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

30.
DRUCK, M. G.. Terceirização e o dano social. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

31.
DRUCK, M. G.. A precarização do trabalho docente e as lutas recentes nas IFES. 2012. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

32.
DRUCK, M. G.; ANTUNES, R. ; AMORIM, H. ; SANTOS, J. A. F. . Mesa Redonda 'MR06 CLASSE E ESTRATIFICAÇÃO SOCIAL NO SÉCULO XXI',. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

33.
DRUCK, M. G.; FRANCO, T. . O trabalho contemporâneo no Brasil: terceirização e precarização. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

34.
DRUCK, M. G.; HELENAHIRATA, ; Segnini Liliana ; Risek Cibele ; Neves, Magda ; LIMA, J. C. . Múltiplas faces do trabalho precário. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

35.
FILGUEIRAS, L. ; DRUCK, M. G. . Marx e Keynes: Estado e crises do capitalismo. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

36.
DRUCK, M. G.. Prezarização Social do Trabalho e resistências. 2009. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

37.
DRUCK, M. G.. Principais Indicadores da Precarização Social do Trabalho no Brasil. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

38.
DRUCK, M. G.. Flexibilisation, précarisation et sous-traitance au Brésil : nouvelles formes de résistance des travailleurs. 2008. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

39.
OLIVEIRA, L. P. ; DRUCK, M. G. . A condição provisória-permanente dos trabalhadores informais: o caso dos trabalhadores de rua de Salvador. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

40.
DRUCK, M. G.. A flexibilização e a precarização do trabalho na França e no Brasil: alguns elementos de comparação. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

41.
DRUCK, M. G.. Flexibilisation et précarisation du travail au Brésil: sous-traitance et santé au travail.. 2006. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

42.
DRUCK, M. G.; Thébaud-Mony, Annie . : Flexibilisation et précarisation du travail au Brésil: sous-traitance et santé au travail,. 2006. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

43.
DRUCK, M. G.. Flexibilisation et Precarisation du Travail ? une approche comparative France-Brésil -. 2006. (Apresentação de Trabalho/Outra).

44.
DRUCK, M. G.. Rapport du Project Flexibilisation et Precarisation du Travail ? une approche comparative France-Brésil. 2006. (Apresentação de Trabalho/Outra).

45.
DRUCK, M. G.. Flexibilização e Precarização do Trabalho: Novas formas de dominação social e política. 2005. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

46.
DRUCK, M. G.; OLIVEIRA, L. P. ; BARRETO, T. . A flexibilização do trabalho como forma de discriminação social: o caso dos desempregados e dos trabalhadores informais em Salvador. 2005. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

47.
DRUCK, M. G.. Flexibilização e Precarização do Trabalho no Mundo Contemporâneo. 2003. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

48.
DRUCK, M. G.. Perspectiva da Reforma das Relações de Trabalho no Governo Lula. 2003. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

49.
DRUCK, M. G.. Aspectos teórico-metodológicos da categoria classe social. 2003. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

50.
DRUCK, M. G.. Flexibilização das relações de trabalho no Brasil - impactos e tendências. 2003. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

51.
DRUCK, M. G.. Mesa Redonda: Trabalho: entre a perenidade e a superfluidade. 2003. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

52.
DRUCK, M. G.. A ALCA E AS PRINCIPAIS IMPLICAÇÕES NO TRABALHO E NA SOCIEDADE. 2002. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

53.
DRUCK, M. G.. A Reestruturação Produtiva e seus efeitos na saúde do trabalhador. 2002. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

54.
DRUCK, M. G.. Globalização, Flexibilização e Riscos para os trabalhadores. 2002. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

55.
DRUCK, M. G.. A precarização do Trabalho e a Informalidade. 2002. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

56.
DRUCK, M. G.; BARRETO, B. ; GODINHO, L. F. ; OLIVEIRA, L. P. ; JESUS, S. C. ; BARRETO, T. . Bancário: um emprego de múltiplos riscos. 2001. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Outras produções bibliográficas
1.
DRUCK, M. G.. Tentativa de burlar direitos trabalhistas se manteve no decurso da história. São Leopoldo - RS: Instituto Humanitas Unissinos, 2015 (entrevistas).

2.
DRUCK, M. G.. O Continente do Labor. Rio de Janeiro: ALAST Revista Latinoamericana de Sociologia do Trabalho, 2013 (RESENHA DE LIVRO).

3.
DRUCK, M. G.. ?Camelôs globais ou de tecnologia?: novos proletários da acumulação. Salvador, 2013. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

4.
DRUCK, M. G.. Prefácio (sem título). Salvador, 2009. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

5.
DRUCK, M. G.. Riqueza e Miséria do Trabalho no Brasil, Ricardo Antunes (Org.), Ed. Boitempo, Coleção Mundo do Trabalho, publicado no Caderno CRH 51, pp 529-530.. Salvador: Edufba, 2007 (Resenha de Livro).

6.
DRUCK, M. G.. A Teoria da Regulação transforma-se em técnica de regulação em tempos neoliberais? Resenha do livro de Braga, Ruy. A Nostalgia do Fordismo: modernização e crise da sociedade salarial. São Paulo: ANPOCS- Revista Brasileira de Ciências Sociais, 2005 (Resenha de Livro).

7.
DRUCK, M. G.. Apresentação. Salvador, 2003. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
DRUCK, M. G.. Trabalho, Flexibilização e Precarização: (re)construindo conceitos à luz de estudos empíricos, Relatório Resumido de Bolsa Produtividade em Pesquisa - CNPq 2004. 2004.

2.
DRUCK, M. G.. Velhos e Novos trabalhadores informais: o trabalho nas ruas em Salvador, Relatório Resumido de Bolsa de Produtividade em Pesquisa-CNPq. 2002.

3.
DRUCK, M. G.. A REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA NO SETOR BANCÁRIO E OS IMPACTOS SOBRE O TRABALHO E O EMPREGO BANCÁRIO NA BAHIA - Relatório Resumido de Bolsa de Produtividade em Pesquisa - CNPq. 2000.

4.
DRUCK, M. G.; BARRETO,BARTI, L. F. L. P. S. J. . CAMPANHA SALARIAL 2000- SINDICATO DOS QUÍMICOS E PETROLEIROS - Relatório de Pesquisa/CRH/UFBA/Sindicato do Químicos e Petroleiros, Bahia.. 2000.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
DRUCK, M. G.. ENTREVISTA: ?Terceirização e precarização são indissociáveis?, diz socióloga. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

2.
DRUCK, M. G.. Reforma trabalhista retira direitos dos trabalhadores. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

3.
DRUCK, M. G.. ANDES-SN entrevista Graça Druck sobre os impactos da terceirização no país. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

4.
DRUCK, M. G.. Tentativa de burlar direitos trabalhistas se manteve no decurso da história. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

5.
DRUCK, M. G.. Entrevista: ?Acordo Coletivo de Trabalho com Propósito Específico é a negação dos direitos trabalhistas?. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).


Demais tipos de produção técnica
1.
SILVA, J. B. ; DRUCK, M. G. . Minicurso de Sociologia do Trabalho. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
DRUCK, M. G.. Mini curso Precarização do Trabalho / Colóquio Trabalho na sociedade contemporanea e o trabalho do assistente social. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

3.
DRUCK, M. G.. Relatório do Estágio Pós-doutoral - CAPES: Flexibilização e Precarização do Trabalho ? um estudo comparativo França-Brasil. 2007. (Relatório de pesquisa).

4.
DRUCK, M. G.; FRANCO, T. ; JESUS, S. C. . Relatorio de Pesquisa do Projeto TERCEIRIZAÇÃO: UMA DÉCADA DE MUDANÇAS NA GESTÃO DO TRABALHO. 2005. (Relatório de pesquisa).

5.
DRUCK, M. G.. RELATÓRIO TECNICO DE PESQUISA AO CNPq PRODUTIVIDADE EM PESQUISA. 2004. (Relatório de pesquisa).

6.
DRUCK, M. G.; BORGES, A. . A CENTRALIDADE DO TRABALHO NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA. 2002. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

7.
DRUCK, M. G.. RELATÓRIO TECNICO DE PESQUISA AO CNPq PRODUTIVIDADE EM PESQUISA. 2002. (Relatório de pesquisa).

8.
DRUCK, M. G.. RELATÓRIO SUBSTANCIAL DO PROJETO AO CNPQ. 2000. (Relatório de pesquisa).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
BORGES, A.; IVO, A.; DRUCK, M. G.. Participação em banca de Magda Cibele Moraes Santos Silva. Advocacia on demand: o trabalho em migalhas do advogado no contexto da economia das plataformas no Brasil. 2018. Dissertação (Mestrado em Políticas Sociais e Cidadania) - Universidade Católica do Salvador.

2.
Freitas, C. E.; DRUCK, M. G.; Angelim, M.; PENA, P.. Participação em banca de Luamorena Leoni Silva. O trabalho na estratégia saúde da família. 2018. Dissertação (Mestrado em Saúde, Ambiente e Trabalho) - Universidade Federal da Bahia.

3.
LEMOS, D. V. S.; OLIVEIRA, L. P. J.; DRUCK, M. G.. Participação em banca de Tássia Cristina Palma Sampaio Nascimento. Motoristas de ônibus: precarização social do trabalho e as implicações para a saúde. 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em C Sociais) - Universidade Federal da Bahia.

4.
CAMPOS, R. S.; MARTINS, C. O. C.; DRUCK, M. G.. Participação em banca de Rachel Loureiro Andreta. Trabalho Terceirizado: uma representação da formalidade precária? Um estudo de caso em Sta. Maria no contexto dos anos 2000. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-graduação em C. Sociais) - Universidade Federal de Santa Maria.

5.
MELO, C. M. M.; DRUCK, M. G.; FAGUNDES, N.. Participação em banca de Tatiane Araujo dos Santos. O Valor da força de trabalho da enfermeira. 2012. Dissertação (Mestrado em Programa de Pòs-Graduação em Enfermagem) - Universidade Federal da Bahia.

6.
ANTONIAZZI, M. R.; DRUCK, M. G.; CARVALHO, I.. Participação em banca de Cláudia Monteiro Fernandes. Juventude em transição para o mundo do trabalho. 2008. Dissertação (Mestrado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA.

7.
DRUCK, M. G.; GUIMARÃES, I.; MOTTA, A. B.. Participação em banca de Zilmar Alverita da Silva. Divisão Etária e Sexual do Trabalho: o sexo e a idade numa unidade produtiva do setor calçadista baiano. 2008. Dissertação (Mestrado em PPG em Estudos Interdisciplinares sobre mulheres,) - Universidade Federal da Bahia.

8.
DRUCK, M. G.; MOTTA, A. B.. Participação em banca de Eulália Lima Azevedo. Aposentados em Movimento: tensões e convergências com o movimento sindical. 2005. Dissertação (Mestrado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA.

9.
ALVES FILHO, O. S.; DRUCK, M. G.; MENEZES, A. W. F.; MARQUES, C. A. G.. Participação em banca de Olinto Silveira Alves Filho. A Curva de Salário para a região Metropolitana de Salvador:uma análise microeconométrica dos dados da PED de 1997 1 2003. 2004 - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA.

10.
DRUCK, M. G.; FERRETTI, C. J.; FARTES, V. L. B.. Participação em banca de Maria Isabel Lopes Perez. Políticas de Treinamento numa empresa pública do ramo financeiro - estudo de caso. 2004. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em Educação) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA.

11.
PINTO, A. M. O.; DRUCK, M. G.; FRANCO, T.; PASSOS, E.. Participação em banca de Angeliata Menezes de Oliveira Pinto. As formas de gestão e a saúde integral do trabalhador: repercussões biopsicossociais. 2003. Dissertação (Mestrado em Mestrado Em Gestão Organizacional e Desenvolviment) - Faculdade de Ciências Contábeis Centro de Pós Graduação e Pesquisa Visconde.

12.
MACHADO, E. G.; DRUCK, M. G.; LIMA, J. C.; BUONFIGLIO, M. C.. Participação em banca de Eduardo Gomes Machado. Campeões, Curingas e Robôs: os funcionários e a reestruturação no Banco do Brasil. 2002. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal da Paraíba.

13.
SILVA, J. B.; DRUCK, M. G.; ANTUNES, R.; FERNANDO. Participação em banca de Jair Batista da Silva. A Perversão da Experiência no Trabalho - os bancários em face do Progrma de Ajustes do Banco do Brasil. 2002. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Estadual de Campinas.

14.
MARCELINO, P. R. P.; DRUCK, M. G.; ANTUNES, R.; NAVES, M. B.. Participação em banca de Paula Regina Pereira Marcelino. A Logística da Precarização: Terceirização do Trabalho na Honda do Brasil. 2002. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Estadual de Campinas.

15.
NEVES, F.; DRUCK, M. G.; OLIVEIRA, N.; CARVALHO, I.. Participação em banca de Fernando Neves. As Cooperativas de Trabalho - problema ou solução?. 2002. Dissertação (Mestrado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA.

16.
RIBEIRO, M. C. S.; DRUCK, M. G.; GUIMARÃES, I.; REGO, M. A.. Participação em banca de Marcia Cristina da Silva Ribeiro. Trajetórias de Trabalhadores: um estudo sobre acidentes e doenças no Pólo de Camaçari, Bahia. 2001. Dissertação (Mestrado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA.

Teses de doutorado
1.
DRUCK, M. G.; MELO, C. M. M.; Oliveira, J.S.A.; Eloy, M.; Neto, E.C.. Participação em banca de TATIANE ARAÚJO DOS SANTOS. PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO EM ENFERMAGEM EM HOSPITAIS PÚBLICOS ESTADUAIS: 2015-2017. 2018. Tese (Doutorado em Enfermagem) - Universidade Federal da Bahia.

2.
DURÃES, Bruno; GUIMARÃES, I.; BRAGA, T.; DRUCK, M. G.. Participação em banca de Adriana Queiroz. Do direito à cidade para o direito ao trabalho: ocupação e expropriação de ?territórios de trabalho? de vendedores ambulantes em espaços públicos da cidade de Salvador ? Bahia. 2017. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em C Sociais) - Universidade Federal da Bahia.

3.
BORGES, A.; MOTTA, A. B.; DRUCK, M. G.; GUIMARÃES, I.; VALENCA, D.. Participação em banca de Zilmar Alverita da Silva. "Você Gosta Desgostando": a chefia e o seu trabalho na indústria calçadista em Ipirá - Bahia. 2017. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em C Sociais) - Universidade Federal da Bahia.

4.
Delgado, G. N.; Souza Jr., J. G.; VENCO, S. B.; Viana, M. T.; DRUCK, M. G.. Participação em banca de Renata Queiroz Dutra. Trabalho, Regulação e Cidadania: a dialética da regulação social do trabalho em call centes na Região Metropolitana de Salvador. 2017. Tese (Doutorado em Direito) - Universidade de Brasília.

5.
ROSENFIELD, C. L.; VANDENBERGHE, .. F.; WEISS, R.; SILVA, L. A. M.; DRUCK, M. G.. Participação em banca de THAYS WOLFARTH MOSSI. ?O FUTURO DA HUMANIDADE QUE TRABALHA?: RECONFIGURAÇÃO MORAL DAS LUTAS TRABALHISTAS FRENTE À TERCEIRIZAÇÃO. 2016. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Sociologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

6.
SANTOS, R. L.; MARCELINO, P. R. P.; FREITAS JUNIOR, A. R.; SILVA, W. L. R.; DRUCK, M. G.. Participação em banca de Carolina Vieira Mercante. As ações jurídico-políticas das centrais sindicais e a (des)construção da legislação trabalhista no Brasil. 2016. Tese (Doutorado em Direito do Trabalho) - Universidade de São Paulo.

7.
Motta Alda; BORGES, A.; Clara Araujo; Salete Maria da Silva; DRUCK, M. G.. Participação em banca de Martha Suzana Diaz. Elas são: Mulheres desempregadas e mobilizadas. Entre a luta e a subsistência: o caso do Golfo de San Jorge. 2015. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Universidade Federal da Bahia.

8.
DRUCK, M. G.; ANTUNES, R.; Bete Santos; José A. G. Pinho; Eduardo H. Diniz. Participação em banca de Tânia Moura Benevides. Vendendo dinheiro e precarizando o trabalho: a transformação do trabalho bancário em Salvador a partir dos anos 2000. 2012. Tese (Doutorado em Administração) - Universidade Federal da Bahia.

9.
Angela Araújo; ANTUNES, R.; DRUCK, M. G.; Leite, Marcia; Neves, Magda. Participação em banca de Bruno José Rodrigues Durães. Camelô de Tecnologia ou Camelo Global: novas formas de expansão do capital nas ruas. 2011. Tese (Doutorado em doutorado em ciências sociais) - Universidade Estadual de Campinas.

10.
DRUCK, M. G.; Câmara, Antonio; Teresinha Fróes Burmhan; André Santanché; Florence Cavalcanti Heber P de Freitas. Participação em banca de Terseinha de Quadros Guilherme dos Santos. Sftware livre: expressão da formação de uma consciência de caráter emancipatório. 2011. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em C Sociais) - Universidade Federal da Bahia.

11.
BORGES, A.; DRUCK, M. G.; MOTTA, A. B.; Carvalho, Maria Rosario; Peixoto, Clarice. Participação em banca de CAROLINA MARBACK B. DE SOUZA. O TRABALHO DOS APOSENTADOS EM SALVADOR- BAHIA: INTERFACES ENTRE MERCADO, PREVIDÊNCIA E FAMÍLIA. 2010. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em C Sociais) - Universidade Federal da Bahia.

12.
LIMA, J. C.; Veras de Oliveira Roberto; Monteiro, Eliana Moreira; Léon, Adriano; DRUCK, M. G.. Participação em banca de Roseli de Fátima Corteletti. Trabalhadoras e autogestão: trabalho e vida cotidiana entre operárias de uma fábrica cooperativa em Caxias do Sul/RS. 2009. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Sociologia) - Universidade Federal da Paraíba.

13.
DRUCK, M. G.; ANTUNES, R.; Angela Araújo; Fernando lourenço; Paixão, Marcelo. Participação em banca de Jair Batista da Silva. Racismo e Sindicalismo - Reconhecimento, redistribuição e ação política das centrais sindicais acerca do racismo no Brasil (1983-2002). 2008. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Universidade Estadual de Campinas.

14.
DRUCK, M. G.; LIMA, J. C.; BUONFIGLIO, M. C.; Veras de Oliveira Roberto; Prestes Emília M.T.. Participação em banca de Luis Flávio Reis Godinho. Laços Frágeis e identidades fragmentadas: interações, discriminações e conflitos entre trabalhadores da Refinaria Landulfo Alves - Bahia 1990-2006. 2008. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Sociologia) - Universidade Federal da Paraíba.

15.
Angela Araújo; Leite, Marcia; Pochmann, Márcio; Neves, Magda; DRUCK, M. G.. Participação em banca de Edmar Aparecido de Barra e Lopes. As Novas Faces da Informalidade na região central de Goiânia-Go: os trabalhadores ambulantes num contexto de transformação do mercado de trabalho. 2008. Tese (Doutorado em Pós-Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Estadual de Campinas.

16.
GUIMARÃES, I.; DRUCK, M. G.; Galvão Andrea; Cruz Rossine Cerqueira; Arraes Neto Enéas de Araújo. Participação em banca de Maslowa Freitas. O movimento metamórfico do capital e a reestruturação produtiva: o caso do centro industrial de Subaé. 2006. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em C Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA.

17.
OLIVEIRA, I. F.; DRUCK, M. G.; FREITAS JR., P. A. R.; SIQUEIRA NETO, P. J. F.; MAGANO, P. O. B.. Participação em banca de Isabela Fadul de Oliveira. ? A terceirização e as condições de eficácia da legislação trabalhista no Brasil ?. 2004 - Universidade de São Paulo.

18.
NASCIMENTO SOBRINHO, C. L.; DRUCK, M. G.; CARVALHO, F. M.; MACHADO, M. H.; PENA, P.; JACOBINA, R.; ARAUJO, T. M.. Participação em banca de Carlito Lopes Nascimento Sobrinho. Condições de Trabalho e Saúde dos Médicos em Salvador, Bahia, Brasil. 2004 - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA.

19.
BRANDÃO, M. G. A.; DRUCK, M. G.; BASTOS, A. V. B.; BORGES, L. O.; GONDIM, S. M. G.; FERNANDES, S. R. P.. Participação em banca de Margarida Guimarães Andrade Brandão. Impactos da perda do emprego e o papel da qualificação no processo de reinserção no mercado de trabalho. 2003. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em Educação) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA.

20.
DULTRA, J. A. L.; DULTRA, J. A. L.; DRUCK, M. G.. Participação em banca de Judite Amélia Lago Dultra. Reestruturação Produtiva, Qualificação e Empregabilidade - explorando o significado para diferentes agentes sociais. 2001. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em Educação) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA.

Qualificações de Doutorado
1.
Godinho, L. F.; LEMOS, D. V. S.; DRUCK, M. G.. Participação em banca de Luis Augusto Lopes. O trabalho na produção da tecnologia: O Programa de Formação de Recursos Humanos para o setor petrolifero. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós Graduação Em C Sociais) - Universidade Federal da Bahia.

2.
DRUCK, M. G.; COSTA, L. A. F.; Corrochano, M. C.; Nunes, E. J.F.; Nascimento, A. D.. Participação em banca de Lúcia Pedreira. Trajetórias formativas de jovens aprendizes de Salvador. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Educação e Contemporaneidade) - Universidade do Estado da Bahia.

3.
DRUCK, M. G.; Borges, A; IVO, A.. Participação em banca de MARIA ROSENIURA DE OLIVEIRA SANTOS. A REGULAÇÃO DO CONTRATO DE TRABALHO NO BRASIL E SUAS MUTAÇÕES SOB OS INFLUXOS DOS ORGANISMOS INTERNACIONAIS: INFLUÊNCIAS DO PROJETO DOING BUSINESS DE 2003 A 2017. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Políticas Sociais e Cidadania) - Universidade Católica do Salvador.

4.
DRUCK, M. G.; Amaral, A.S.; Duarte, A.O.; Peruzzo, J.F.. Participação em banca de ALBANI DE BARROS. PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO: EXPRESSÃO CONTEMPORÂNEA DA EXPLORAÇÃO. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Serviço Social) - Universidade Federal de Pernambuco.

5.
DRUCK, M. G.; SILVA, J. B.; Maia, I.. Participação em banca de Carmen Florencia Campana Altuna. Luta de classes e classe de lutas: a emergência do sujeito indígena camponês no confronto com o capitalismo neoliberal no Equador, 1990-2010.. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós Graduação Em C Sociais) - Universidade Federal da Bahia.

6.
DURÃES, Bruno; GUIMARÃES, I.; DRUCK, M. G.. Participação em banca de Adriana Franco de Queiroz.. O trabalho informal precário na cidade de Salvador: uma análise da atuação de trabalhadores por conta própria em espaços públicos de grande competição e controle.. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Sociais) - Universidade Federal da Bahia.

7.
MOTTA, A. B.; DRUCK, M. G.; Ana Alice Costa. Participação em banca de Martha Suzana Diaz. Mulheres Piqueteiras: entre a luta e a resistência, o caso do Golfo San Jorge. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Sociais) - Universidade Federal da Bahia.

8.
DRUCK, M. G.; Tafarel Celi; ANTONIAZZI, M. R.; Elza Margarida de Mendonça Peixoto; Claúdio de Lira Santos Junior; João dos Reis Silva Junior. Participação em banca de Fernando José de Paula Cunha. Precarização do Trabalho Docente nas instituições federais de ensino: impactos na organização do trabalho pedagógico em educação física. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-Graduação em Educação) - Universidade Federal da Bahia.

9.
Krein, José Dari; DRUCK, M. G.; Cardoso, Adalberto. Participação em banca de Vitor Araújo Filgueiras. Estado e direito do trabalho no Brasil: Regulação do emprego entre 1988 e 2008. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós Graduação Em C Sociais) - Universidade Federal da Bahia.

10.
SILVA, J. B.; Espinheira, Maria Victória; DRUCK, M. G.. Participação em banca de Selma Cristina Silva de Jesus. Sindicalismo e Cooperativismo: um estudo da experiência de trabalho em cooperativas estruturadas pela Agência de Desenvolvimento Solidário da CUT em Salvador/Ba. 2008. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós Graduação Em C Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA.

Qualificações de Mestrado
1.
Moraes, L.C.G; Mello, G.M.C.; Souza, R. B. R.; DRUCK, M. G.. Participação em banca de VINICIUS TOMAZ FERNANDES. PRECARIADO EM QUESTÃO: UMA INVESTIGAÇÃO A PARTIR DE SEUS TEÓRICOS. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Política Social) - Universidade Federal do Espírito Santo.

2.
Marcelino, P.; DRUCK, M. G.. Participação em banca de Adriana Marcolino. Balanço da produção acadêmica brasileira sobre as condições e relações de trabalho dos terceirizados. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

3.
BORGES, A.; IVO, A.; DRUCK, M. G.. Participação em banca de Magda Cibele Moraes Santos Silva. Advocacia on demand: o trabalho em migalhas do advogado no contexto da economia das plataformas no Brasil. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Políticas Sociais e Cidadania) - Universidade Católica do Salvador.

4.
PENA, P.; Angelim, M.; Freitas, C. E.; DRUCK, M. G.. Participação em banca de Luamorena Leoni. O trabalho na Estratégia Saúde da Família. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Saúde, Ambiente e Trabalho) - Universidade Federal da Bahia.

5.
DRUCK, M. G.; Borges, A; OLIVEIRA, I. F.. Participação em banca de ROSIMÉIA LINS MAGALHÃES NONATO MARQUES. AS ?101 PROPOSTAS PARA MODERNIZAÇÃO TRABALHISTA? E A HIPOSSUFICIÊNCIA DO TRABALHADOR. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação Em C Sociais) - Universidade Federal da Bahia.

6.
LEMOS, D. V. S.; OLIVEIRA, L. P. J.; DRUCK, M. G.. Participação em banca de Tássia Cristina Palma Sampaio Nascimento. Motoristas de ônibus: precarização social do trabalho e as implicações para a saúde. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação Em C Sociais) - Universidade Federal da Bahia.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
DRUCK, M. G.; OLIVEIRA, L. P.; Câmara, Antonio; Cravalho, Mark. Participação em banca de Elaine Silva de Souza.O Trabalho-arte: um estudo das condições e relações de trabalho dos músicos no "mercado da noite" no bairro Rio Vermelho em Salvador. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA.

2.
DRUCK, M. G.; GUIMARÃES, I.; FARIA, E.. Participação em banca de José Carlos da Exaltação Torres.Força da Lei e Lei da Força no ordenamento do comércio informal em Salvador: fronteiras empíricas da distinção social. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA.

3.
OLIVEIRA, L. P. J.; DRUCK, M. G.; GUIMARÃES, I.; ITA, M. I.. Participação em banca de Luiz Paulo Jesus de Oliveira.Seguro no emprego? Quem está? A desestabilização dos estáveis do Pólo Petroquímico de Camaçari nos anos 90. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal da Bahia.

4.
BARRETO, T. R.; DRUCK, M. G.; BORGES, A.; ITA, M. I.. Participação em banca de Theo da Rocha Barreto.A Precarização do Trabalho e da vida dos novos trabalhadores informais: o trabalho flexível nas ruas de Salvador. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Professor titular
1.
Risenfield, C; RIZEK, C. S.; CARNEIRO, M. J. T.; DRUCK, M. G.. Memorial Marcelo Kunrath. 2017. Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

2.
DANTAS, J. A. B.; PAMPLONA FILHO, R. M. V.; DRUCK, M. G.. Comissão avaliadora para promoção para classe professor titular. 2013. Universidade Estadual de Feira de Santana.

Concurso público
1.
DRUCK, M. G.; Amorim, H.; Santos, Cleide Magáli. Concurso Público Docente Magistério Superior Departamento de Sociologia. 2014. Universidade Federal da Bahia.

2.
DRUCK, M. G.; Veras de Oliveira Roberto; Irene Alves de Paiva. Banca de Concurso Professor Adjunto de Sociologia do Trabalho. 2011. Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Outras participações
1.
DRUCK, M. G.; Espinheira, Maria Victória; Souza, Iara Maria. Banca de Seleção Doutorado em C. Sociais. 2009. UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA.

2.
DRUCK, M. G.. Assessora ad hoc do PIBIC/UFBa. 2005. UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA.

3.
DRUCK, M. G.; TOUSSAINT, E.; CASTRO, J. L.. Comissão Julgadora do Concurso Cátedra Florestan Fernandes, Curso de Formação à Longa Distância em Ciências Sociais, Clacso. 2004. Conselho Latinoamericano de C. Sociais.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
IX Seminario de Saúde do Trabalhador - VIII Seminario O Trabalho em debate.Características da terceirização em tempos de mundialização do capital e impactos para as relações sociais de trabalho. 2015. (Seminário).

2.
XXXIX ENCONTRO NACIONAL DA ANPOCS. Seremos todos precários? O mundo do trabalho na Era da Terceirização".. 2015. (Congresso).

3.
: ?Workshop ?Precarity and Precarization ? European and Latin American Perspectives on Changes in the Regulation of Labor and Labor Markets.?The social precarization of labor in Brazil? e ?The advance of work outsourcing: key trends in Brazil over the last 20 years?. 2013. (Seminário).

4.
VII Congresso da Associação Latinoamerica de Sociologia do Trabalho. MESA REDONDA 6 ? MERCADO DE TRABALHO DESEMPREGO E PRECARIZAÇÃO. 2013. (Congresso).

5.
XIII Encontro Nacional da ABET ? Associação Brasileira de Estudos do Trabalho.Mesa Redonda: A precarização do trabalho. 2013. (Encontro).

6.
XXIX CONGRESO da Associação Latinoamericana de Sociologia. . A ?legalização? da precarização, da flexibilização e da modernização do trabalho no Brasil: as 101 propostas da Confederação Nacional da Indústria (CNI),. 2013. (Congresso).

7.
Audiência Pública Sobre Terceirização.Audiência Pública sobre Terceirização - TST. 2011. (Outra).

8.
II Encontro de S. Lázaro.Leituras da Crise - Mesa Redonda. 2011. (Encontro).

9.
XI Encontro de Juízes e Procuradores do Trabalho 10ª Região.Precarização Social do Trabalho no mundo contemporâneo. 2011. (Encontro).

10.
4º Congresso Internacional sobre Saúde Mental no Trabalho. Trabalho contemporâneo, meio ambiente e saúde mental. 2010. (Congresso).

11.
Colóquio Trabalho na Sociedade Contemporânea e o trabalho do assistente social.Crise Atual e Trabalho. 2010. (Simpósio).

12.
III Seminário Políticas Sociais e Cidadania.TRABALHO E PROTEÇÃO SOCIAL: DESAFIOS CONTEMPORÂNEOS. 2010. (Seminário).

13.
IV Reunião Intermediaria GT Trabalho e Sindicalismo /ANPOCS.Mesa Redonda As novas configurações do trabalho: desafios aopensamento sociológico. 2010. (Seminário).

14.
33º Encontro Anual da ANPOCS.Múltiplas Faces do Trabalho Precário. 2009. (Encontro).

15.
33º Encontro Anual da ANPOCS.Marx e Keynes: Estado e crises do capitalismo. 2009. (Encontro).

16.
XIV Congresso Nacional dos Procuradores do Trabalho. Crise econômica mundial e seu impacto nas relações de trabalho. 2009. (Congresso).

17.
XXVII CONGRESO ALAS Congreso Internacional de la Asociación Latinoamericana de Sociología. O trabalho contemporâneo no Brasil: terceirização e precarização. 2009. (Congresso).

18.
Approches critiques de la production de connaissance en santé au travail -Comparaisons internationales, Séminaire de recherche.« Flexibilisation, précarisation et sous-traitance au Brésil : nouvelles formes de résistance des travailleurs. ». 2008. (Seminário).

19.
I Colóquio Nacional Processos de Hegemonia e Contra-Hegemonia.Mesa: A crise econômica mundial e suas repercussões no mundo do trabalho. 2008. (Simpósio).

20.
II Seminário Políticas Sociais e Cidadania.Mesa: Trabalho, Pol'[iticas Sociais e Cidadania na era neoliberal: reflexões sobre os últimos 10 anos. 2008. (Seminário).

21.
SEMINÁRIO ?Trabalho e saúde: a precarização social na atualidade?.As Instituições públicas e suas ações frente à precarização do trabalho o papel da unversidade e da pesquisa/ CRH. 2008. (Seminário).

22.
Seminario Estatísticas de População e Trabalho e o Sistema Integrado de Pesquisas Domiciliares- ABEP.Mesa Redonda: Agenda do Trabalho Decente: Resultados de Pesquisa, lacunas de informação e proposições para seu acompanhamento. 2007. (Seminário).

23.
Seminário Políticas Sociais e Cidadania - Mestrado de Políticas Sociais e Cidadania - UCsal.Mesa Redonda: Trabalho, Políticas Sociais e Cidadania na era neoliberal. 2007. (Seminário).

24.
X Encontro Nacional da ABET - Associação Brasileira de Estudos do Trabalho.Mesa Redonda: Desenvolvimento econômico e Precariedade do Trabalho. 2007. (Encontro).

25.
I JORNADA LATINOAMERICANA DE PSICOLOGIA SOCIAL NA BAHIA.Mesa Redonda: Formas contemporâneas de Alienação do Trabalho. 2005. (Seminário).

26.
Terceirização e Relações de Trabalho.Terceirização e Relações de Trabalho. 2005. (Seminário).

27.
VIII SEMOC - Semana de Mobilização Científica.Mesa Redonda: Reestruturação produtiva, precarização do trabalho e pobreza. 2005. (Seminário).

28.
XII Congresso da SBS. Druck, G, Oliveira, L.P. Barreto, T. A FLEXIBILIZAÇÃO DO TRABALHO COMO FORMA DE DESCRIMINAÇÃO SOCIAL: O CASO DOS TRABALHADORES INFORMAIS E DESEMPREGADOS DE SALVADOR. Trabalho apresentado no Grupo de Trabalho Sindicato e Ações Coletivas/ Congresso SBS. 2005. (Congresso).

29.
XXV CONGRESO DE LA ASOCIACIÓN LATINOAMERICANA DE SOCIOLOGÍA. ?Flexibilização e Precarização do Trabalho: Novas formas de dominação social e política. 2005. (Congresso).

30.
I Congresso Brasileiro de Psicologia Organizacional e do Trabalho. Conferência: Flexibilização do Trabalho e suas diversas expressões. 2004. (Congresso).

31.
Seminário Brasil: Política e Desenvolvimento Econômico-social Ontem e Hoje.Mesa redonda:Crescimento, Emprego e Flexibilização da Legislação Trabalhista - Seminário Brasil: Política e Desenvolvimento Econômico-social Ontem e Hoje. 2004. (Seminário).

32.
12º Seminário Nacional de Pesquisa em Enfermagem.Mesa Redonda : Aspectos Teórico-Metodológicos das Categorias Gênero, Raça, Classe e Geração nas Pesquisas - 12º Seminário Nacional de Pesquisa em Enfermagem, ABEN/Nacional, Porto Seguro, Ba.. 2003. (Seminário).

33.
IV Seminário de Pesquisa e Pós-Graduação e XXII Seminário Estudantil de Pesquisa.Palestra Nas Ruas de Salvador - IV Seminário de Pesquisa e Pós-Graduação e XXII Seminário Estudantil de Pesquisa,PRPPG/UFBA Salvador, Ba.. 2003. (Seminário).

34.
Seminário Perspectivas da Reforma das Relações de TRabalho no Governo Lula.Palestra Perspectivas da Reforma das Relações de TRabalho no Governo Lula, MPT/MTE, DRT-Ba, TRT-Ba. 2003. (Seminário).

35.
XI Congresso da Sociedade Brasileira de Sociologia. Mesa Redonda: TRABALHO: ENTRE A PERENIDADE E SUPERFLUIDADE, XI Congresso da SBS, Unicamp, Campinas, SP (Coordenação Ricardo Antunes). 2003. (Congresso).

36.
XXVII Encontro Anual da ANPOCS.Um Mosaico de Classe: a Terceirização na RLAM e a pulverização dos sindicatos, trabalho apresentado no GT Trabalhadores, Sindicatos e a Nova Questão Social, XXVII ANPOCS. 2003. (Encontro).

37.
II Conferência de Saúde Ocupacional e Ambiental: Integrando as Américas.A ALCA E AS PRINCIPAIS IMPLICAÇÕES NO TRABALHO E NA SOCIEDADE - mesa redonda Blocos Econômicos e Saúde do Trabalhador nas Américas. 2002. (Encontro).

38.
II Forum Social Mundial - O Trabalho no século XXI.Oficina O Trabalho no século XXI, II Forum Social Mundial , Porto Alegre, RS.. 2002. (Oficina).

39.
Seminário.Seminário Saúde do Trabalhador, Câmara dos Deputados, Brasília. 2002. (Seminário).

40.
Seminário Nacional sobre a Prevenção de Grandes Acidentes Industriais.Seminário Nacional sobre a Prevenção de Grandes Acidentes Industriais, Ministério do Trabalho e Emprego - SIT/DSST/ DRT-Ba, Salvador, Ba. 2002. (Seminário).

41.
V Semana de Mobilização Científica - SEMOC (O Futuro da Civilização Humana: tendências e projetos de sociedade no século XXI).V Semana de Mobilização Científica -SEMOC/UCsal, Salvador, Minicurso A centralidade do trabalho na sociedade contemporânea. 2002. (Simpósio).

42.
53ª Reunião Anual da SBPC. Minicurso de Sociologia do Trabalho, organizado pela SBS/CRH na 53ª Reunião Anual da SBPC, Salvador, Ba.. 2001. (Congresso).

43.
53ª Reunião Anual da SBPC. Simpósio Fim do Trabalho ou Fim do Emprego? 53ª Reunião Anual da SBPC, Salvador, Ba.. 2001. (Congresso).

44.
Encontro Sindicato dos Trabalhadores da Justiça do Trabalho, Salvador, Ba..Palestra: Globalização, Neoliberalismo e impactos sobre o serviço público - Sindicato dos Trabalhadores da Justiça do Trabalho, Salvador, Ba.. 2001. (Outra).

45.
Seminário Sub-Regional Sul de Desenvolvimento Sustentável Solidário.Mesa Redonda A conjuntura política e econômica regional - Seminário Sub-Regional Sul de Desenvolvimento Sustentável Solidário, Escola Sindical da CUT Nordeste Marise Paiva de Moraes, Salvador, Ba.. 2001. (Seminário).

46.
X Congresso Brasileiro de Sociologia. Coordenação do Grupo de Trabalho Reestruturação do Mundo do Trabalho, X Congresso da Sociedade Brasileira de Sociologia,Fortaleza, CE.. 2001. (Congresso).

47.
X Encontro de C. Sociais Norte Nordeste.Comissão organizadora do X Encontro de C. Sociais Norte Nordeste. 2001. (Encontro).

48.
X Encontro de C. Sociais Norte Nordeste.Apresentação de Trabalho: Bancário: um emprego de múltiplos riscos, no GT Trabalho e Sociedade,X Encontro de C. Sociais Norte Nordeste, Salvador, Ba.. 2001. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
DURÃES, Bruno ; SILVA, J. B. ; DRUCK, M. G. ; ANTUNES, R. ; MUSTO, M. . Encontro Internacional - A AIT 150 anos depois. 2014. (Outro).

2.
DRUCK, M. G.; JESUS, S. C. ; SILVA, J. B. ; Lucas Catalan ; Leíse Filgueiras ; Élida de Oliveira ; Camila Ávila ; Geilton Mendes . Sociologia Pública - para que e para quem. 2011. (Outro).

3.
DRUCK, M. G.; FRANCO, T. . Trabalho, Precarização Social e Resistências. 2009. (Outro).

4.
DRUCK, M. G.; Miriam Rabelo ; Terezinha Quadros ; Guaraci Adeodato . Seminário "Questões Contemporâneas das Ciências Sociais". 2008. (Outro).

5.
DRUCK, M. G.; Ana Soraya Bonfim . SEMINÁRIO ?Trabalho e saúde: a precarização social na atualidade?. 2008. (Outro).

6.
DRUCK, M. G.; IVO, A. ; ANTONIAZZI, M. R. ; ARAUJO, M. S. ; IMPROTA, G. . SEMINÁRIO GLOBALIZAÇÃO, DESIGULADADES E SEGREGAÇÃO NAS GRANDES METRÓPOLES. 2002. (Outro).

7.
DRUCK, M. G.; IVO, A. . Seminário Sociedade Civil e Globalização. 2001. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Marina Morena Silva Pinto. Relações e condições de Trabalho dos Médicos no Hospital Universitário Professor Edgar Santos /UFBa, após a implantação da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH). Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em C Sociais) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

2.
Lincoln Fernandez. FRONTEIRAS DA PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO: A UBERIZAÇÃO E O TRABALHO ON-DEMAND. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em C Sociais) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Coorientador).

3.
Sâmia Gomes de Araújo. Terceirização e inadimplência na Universidade Federal da Bahia: um estudo de caso sobre o não cumprimento da legislação trabalhista por parte das empresas terceirizadas que prestam serviços à universidade. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em C Sociais) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. (Orientador).

4.
Geilton Mendes. TERCEIRIZAÇÃO E ACIDENTE DE TRABALHO NA CONSTRUÇÃO CIVIL o caso do subsetor de edificações habitacionais no Estado da Bahia.. Início: 2016. Dissertação (Mestrado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

5.
ROSIMÉIA LINS MAGALHÃES NONATO MARQUES. AS 101 PROPOSTAS PARA MODERNIZAÇÃO TRABALHISTA? E A HIPOSSUFICIÊNCIA DO TRABALHADOR.. Início: 2015. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Universidade Federal da Bahia. (Orientador).

Tese de doutorado
1.
Ana Cláudia Caldas Mendonça. ?A Privatização e seus labirintos: a concessão dos aeroportos brasileiros e suas consequências para os trabalhadores aeroportuários?. Início: 2015. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Universidade Federal da Bahia. (Orientador).

2.
Cláudia de Oliveira D´Arede. Trabalhadores terceirizados de uma mineradora no sudoeste da Bahia: percerções de risco radioativo e precarização social do trabalho. Início: 2014. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em C Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Jarbas de Almeida Barbosa. A hierarquia da precarização- A terceirização em cascata no Complexo Automotivo Baiano,. 2013. Dissertação (Mestrado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

2.
Elaine Silva de Souza. A ?Maquiagem? do trabalho formal: Um estudo do trabalho das mulheres terceirizadas no setor de limpeza na Universidade Federal da Bahia.. 2012. Dissertação (Mestrado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

3.
Luis Augusto Lopes. - A qualificação profissional nas tramas da terceirização - o setor petrolífero, a Petrobrás e o Prominp. 2012. Dissertação (Mestrado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, . Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

4.
Ana Soraya Vilasboas Bonfim. Entre a voz e ouvido: o trabalho emocional e os impactos para a saúde dos trabalhadores do teleatendimento/telemarketing. 2009. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Universidade Federal da Bahia, . Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

5.
Ismar Sena. Fábrica de lesões: estudo sobre ação sindical e doenças ocupacionais no complexo automotivo baiano.. 2009. Dissertação (Mestrado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, . Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

6.
Priscilla Andreata Rosa de Sousa. A Prata da Casa: a ?mercadoria força de trabalho jogador de futebol? no Brasil pós Lei Pelé.. 2008. Dissertação (Mestrado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

7.
Iuri Roberto Sacramento Ramos. Qual o q da Qualidade: O Programa de Qualidade Total no Banco do Brasil. 2007. Dissertação (Mestrado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, . Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

8.
Luiz Paulo Jesus de Oliveira. A condição ?provisória-permanente? dos trabalhadores informais na cidade de Salvador?. 2005. Dissertação (Mestrado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

9.
Theo da Rocha Barreto. Trabalhadores Informais e Desempregados: a precarização como homeneização "sui generis" na formação dos "sem emprego".. 2005. Dissertação (Mestrado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

10.
Luiz Flávio Godinho. Um mosaico de classe:A Terceirização na Refinaria Landulfo Alves. 2003. 180 f. Dissertação (Mestrado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

11.
Selma C de Jesus. A crise do Habitus fordista: um estudo do processo de reestruturação do Banco do Brasil. 2003. 170 f. Dissertação (Mestrado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

12.
Lóris dos Anjos Abrantes. Reestruturação organizacional e tecnológica- o controle invisível nas organizações - modelando um novo trabalhador?. 2002. 164 f. Dissertação (Mestrado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, . Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

13.
Denise Vieira da Silva Lemos. Revolução no Trabalho?O Caso do Repensar. 2001. 216 f. Dissertação (Mestrado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, . Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

14.
João Nunes Cerqueira Filho. Do Fordismo ao Ecologismo - Discurso e Prática da Atuação Responsável - O Caso da RLAM-PETROBRAS. 2000. Dissertação (Mestrado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, . Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

15.
Sônia Lucia Bahia Ferreira. Caminhos e Descaminhos do Trabalho - Impasses e Rupturas Na Construção de Um Modelo de Gestão. 1999. Dissertação (Mestrado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, . Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

Tese de doutorado
1.
Luis Augusto Lopes. A pesquisa tecnológica para o setor pretrolífero sob o signo neoliberal - transformações no interior do Estado e da Universidade Pública para a produção de um novo pesquisador em tecnologia. 2018. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em C Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, . Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

2.
André Luiz Souza Aguiar. O Assédio Moral e a precarização das relações de trabalho. 2015. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Universidade Federal da Bahia, . Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

3.
Theo da Rocha Barreto. O sem emprego na condição de sem teto: a negação do emprego e do consumo para trabalhadores precários e a sua resistência como movimento classista - o caso do MSTB (Movimento do Sem Teto da Bahia).. 2014. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Universidade Federal da Bahia, . Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

4.
Luiz Paulo Jesus de Oliveira. Filhos da Precarização social do trabalho no Brasil: em estudo de caso sobre a juventude trabalhadora nos anos 2000. 2013. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em C Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, . Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

5.
Vitor Araujo Filgueiras. Estado e direito do trabalho no Brasil: Regulação do emprego entre 1988 e 2008. 2012. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em C Sociais) - Universidade Federal da Bahia, . Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

6.
Lana Bleicher. Autonomia ou assalariamento precário? O trabalho dos cirurgiões-dentistas na cidade de Salvador.. 2011. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em C Sociais) - Universidade Federal da Bahia, . Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

7.
Selma Cristina Silva de Jesus. Da "cidadania regulada" à cidadania regressiva: um estudo do projeto de cooperativismo urbano da CUT.. 2010. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em C Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

8.
Denise Vieira da Silva Lemos. Alienação no trabalho docente? O professor no centro da contradição. 2007. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em C Sociais) - Universidade Federal da Bahia, . Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

9.
José Carlos Serra Neves. Sistemas Integrados de Gestão (ERP): Suporte da tecnologia avançada para a perpetuação do taylorismo? ? um estudo de caso de uma empresa de fertilizantes. 2007. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em C Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, . Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

10.
Lana Bleicher. Autonomia ou assalariamento precário?O trabalho dos cirurgiões-dentistas na Região Metropolitana de Salvador.. 2007. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em C Sociais) - Universidade Federal da Bahia, . Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

11.
Maria Regina Filgueiras Antoniazzi. O Plano Nacional de Qualificação Profissional do Trabalhador - política pública de emprego?. 2005. 214 f. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em C Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, . Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

12.
Tânia FRANCO. Trabalho Alienado: habitus & danos à saúde humana e ambientais (O trabalho entre o céu, a terra e a história). 2003. 270 f. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em C Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, . Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

13.
Angela Borges. Desestruturação do Mercado de Trabalho e Vulnerabilidade Social: a Região Metropolitana de Salvador na década de 90. 2003. 376 f. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em C Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, . Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

14.
Ana Elizabeth Alves. A Qualificação como estratégia pedagógica no contexto da reestruturação produtiva: um estudo do trabalho bancário. 2002. 260 f. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em Educação) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, . Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Sâmia Gomes de Araújo. Trabalhadores terceirizados na Universidade Federal da Bahia. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

2.
Bruna Tupiniquim Marques. Precarização das condições de trabalho no setor de serviços: vida e saúde do trabalhador em ?um? restaurante na cidade de Salvador.. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Abi - Ciências Sociais) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

3.
Elaine Silva de Souza. O Trabalho-arte: um estudo das condições e relações de trabalho no "mercado da noite" no bairro Rio Vermelho, Salvador. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

4.
Pablo Aleluia. O Trabalho dos motoboys em Salvador. 2005. 0 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

5.
Bruno Durães. Trabalho Informal, Sofrimento e Alienação no século XXI: o trabalho nas ruas de Salvador. 2004. 103 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

6.
Luiz Paulo Oliveira. Seguro no emprego? Quem está? A desestabilização dos estáveis do Pólo Petroquímico de Camaçari nos anos 90.. 2003. 182 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

7.
Theo Barreto. A Precarização do Trabalho e da vida dos novos trabalhadores informais: o trabalho flexível nas ruas de Salvador. 2003. 196 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

8.
Luiz Flávio Godinho. Que trabalhador sou eu? Um estudo de caso dos trabalhadores terceirizados. 2001. 197 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

9.
Selma C de Jesus. Trabalho e Saúde: um estudo das mudanças organizacionais e tecnológicas pós reestruturação produtiva num banco estatal. 2001. 187 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

Iniciação científica
1.
Maria Claudia de Vasconcelos Bezerra. O TRABALHO DOCENTE NA UFBA: o perfil e as condições de trabalho dos docentes. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

2.
Taiane Macedo Silva. O TRABALHO DOCENTE NA UFBA: o perfil e as condições de trabalho dos docentes. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

3.
Geilton José Mendes dos Santos. Indicadores de mercantilização da força de trabalho. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Sociais) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

4.
Élida Franco de Oliveira. Indicadores de resistência: atuação dos sindicatos e centrais sindicais. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

5.
Luara Campos. Indicadores de Precarização do Trabalho/ Indicadores de Trabalho Decente ? OIT. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

6.
Iuri Messias. Indicadores de precarização social do trabalho na Bahia.. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

7.
Iuri Messias Rodrigues Soares Santos. A precarização social do trabalho: uma proposta de construção de indicadores. 2008. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Sociais) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

8.
Luara Maria Gomes. A Precarização social do trabalho: uma proposta de construção de Indicadores. 2008. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Sociais) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

9.
Cícero Muniz Brito. Trabalho, Flexibilização e Precarização: (re)construindo conceitos à luz de estudos empíricos ? terceira etapa. 2007. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

10.
Diomário Cerqueira Coelho. Trabalho e Flexibilização nos e dos sindicatos de trabalhadores. 2006. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

11.
Diomário Coelho Cerqueira. Trabalho e Flexibilização nos e dos sindicatos de trabalhadores. 2005. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

12.
Sergio Mauricio Souza Vidal. Flexibilização e Precarização do Trabalho na Bahia ? a produção teórica regional. 2005. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

13.
Angélica Santos Reis. Flexibilização do Trabalho: a construção de um conceito a partir de estudos empíricos. 2004. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

14.
Queila Brito de Oliveira. Flexibilização e Precarização do Trabalho na Bahia ? a produção teórica regional. 2004. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

15.
Pablo Erudilio Aleluia. O TRABALHO INFORMAL ? um estudo comparativo. 2003. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

16.
Queila de Brito Oliveira. O TRABALHO INFORMAL ? um estudo comparativo. 2003. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

17.
Queila de Brito Oliveira. O TRABALHO INFORMAL NA CIDADE DE SALVADOR. 2002. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

18.
Pablo Erudilio Aleluia. O TRABALHO INFORMAL NA CIDADE DE SALVADOR. 2002. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

19.
Luiz Paulo Jesus de Oliveira. Velhos e Novos Trabalhadores Informais: O Trabalho nas Ruas em Salvador-Bahia. 2001. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

20.
Theo da Rocha Barreto. Velhos e Novos Trabalhadores Informais: O Trabalho nas Ruas em Salvador-Bahia. 2001. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

21.
Bruno Durães. Velhos e Novos Trabalhadores Informais: O Trabalho nas Ruas em Salvador-Bahia. 2001. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

22.
Jaira Batista da Silva. REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA E OS IMPACTOS SOBRE O TRABALHO E O EMPREGO NO SETOR BANCÁRIO NA BAHIA. 2000. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

23.
Selma Cristina de Jesus. REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA E OS IMPACTOS SOBRE O TRABALHO E O EMPREGO NO SETOR BANCÁRIO NA BAHIA. 2000. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

24.
Luis Flávio Reis Godinho. REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA E OS IMPACTOS SOBRE O TRABALHO E O EMPREGO NO SETOR BANCÁRIO NA BAHIA. 2000. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.

25.
Jair Batista da Silva. A Reestruturação Produtiva e os sindicatos - um estudo da imprensa sindical. 1998. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Sociais) - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria da Graça Druck de Faria.



Educação e Popularização de C & T



Artigos
Artigos completos publicados em periódicos
1.
FILGUEIRAS, L.2017FILGUEIRAS, L. ; DRUCK, M. G. ; MOREIRA, U. . AJUSTE FISCAL E AS UNIVERSIDADES PÚBLICAS BRASILEIRAS: A NOVA INVESTIDA DO BANCO MUNDIAL1. CADERNOS DO CEAS, v. 242, p. 603-635, 2017.


Livros e capítulos
1.
DRUCK, M. G.. A indissociabilidade entre precarização social do trabalho e terceirização. In: Marilane Oliveira Teixeira, Helio R. de Andrade, Elaine DÁvila Coelho. (Org.). Precarização e Terceirização - faces da mesma realidade. 1ed.São Paulo: Sindicato dos Quimicos-SP, 2016, v. 1, p. 35-56.


Textos em jornais de notícias/revistas
1.
DRUCK, M. G.. O PL 4330: terceirizar para legalizar a precarização do trabalho no país. Estadão, São Paulo, 05 maio 2015.

2.
DRUCK, M. G.. A greve dos funcionários públicos: uma greve necessária?. Estadão, http://brasil.estadao.com.br/, 27 out. 2015.

3.
DRUCK, M. G.. ?Terceirização e acumulação flexível?. Revista IHU ? on line, www.ihuonline.unisinos.br, 27 abr. 2015.

4.
FILGUEIRAS, L. ; MOREIRA, U. ; DRUCK, M. G. . O Banco Mundial ataca outras vez: as universidades públicas devem ser pagas. Le Monde Diplomatique - Brasil, http://diplomatique.org.br/, 17 dez. 2017.

5.
FILGUEIRAS, L. ; DRUCK, M. G. ; MOREIRA, U. . Sobre o caráter da burguesia brasileira. Le Monde Diplomatique - Brasil, São Paulo, p. 4 - 5, 01 fev. 2018.

6.
DRUCK, M. G.; FILGUEIRAS, L. . A ECONOMIA ?COMPARTILHADA?: INÉDITA FORMA DE PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO. Jornal dos Economistas, Rio de Janeiro, p. 7 - 8, 01 abr. 2018.


Apresentações de Trabalho
1.
DRUCK, M. G.. A Reforma Trabalhista vista pela Universidade. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
DRUCK, M. G.. O INÉDITO VIÁVEL NA POLÍTICA BRASILEIRA. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
DRUCK, M. G.; Murillo, J. . Seis Meses de Reforma Trabalhista: foi bom para você?. 2018. (Apresentação de Trabalho/Outra).

4.
DRUCK, M. G.; FILGUEIRAS, L. ; Kraychete, G. ; França, G. . Relações de Trabalho e Acumulação de Capital no Brasil. 2018. (Apresentação de Trabalho/Outra).

5.
DRUCK, M. G.. A categoria trabalho nos clássicos. 2018. (Apresentação de Trabalho/Outra).


Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
DRUCK, M. G.. ENTREVISTA: ?Terceirização e precarização são indissociáveis?, diz socióloga. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

2.
DRUCK, M. G.. ANDES-SN entrevista Graça Druck sobre os impactos da terceirização no país. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).



Outras informações relevantes


Coordenação do Projeto: A Precarização Social do Trabalho no Brasil: uma proposta de construção de Indicadores, com apoio do CNPq, artavés de Bolsa produtividade e do Edital Universal-2007. Período: fev 2008 a fev 2011.

Participação no Projeto em desenvolvimento: Terceirização: uma década de mudanças na gestão do trabalho, coordenado por Tânia Franco, CRH/UFBa em parceria com DRT-Bahia, apoiado pela Petrobras.Início: Dez/2003, término: 2006.

Resumo:O projeto tem como objeto uma investigação comparativa da terceirização nas empresas industriais da RMS pesquisadas pela cooperação CRH/DRT-BA há uma década, buscando examinar e acompanhar a trajetória desse processo, suas principais mudanças e implicações sobre as relações e condições de trabalho. Busca-se realizar um diagnóstico sobre a terceirização, tendo como referência o estudo anteriormente realizado sobre o processo de terceirização experimentado pelas empresas no período de 1989 até 1993, com o objetivo de subsidiar as práticas fiscalizatórias da DRT-Bahia. 

Participação no Projeto de Pesquisa: Sociologie de la production de connaissances sur les atteintes liées au travail. Etude comparée : France, Brésil, Japon, Québec
Membros : Annie Thébaud-Mony (coordenadora) - Centre de Recherche sur les Enjeux Contemporains en Santé Publique/Paris XIII, EHESS,



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 17/01/2019 às 18:27:58