Alexandre ten Caten

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/4065267714747712
  • Última atualização do currículo em 12/10/2018


Doutorado em Ciência do Solo e Mestre em Ciência do Solo pela Universidade Federal de Santa Maria. Engenheiro Agrônomo e Licenciado para o Ensino Básico, Técnico e Tecnológico. Técnico em Geomática. Editor Associado da revista Ciência Rural. Parecerista científico da Geoderma, Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Pesquisa Agropecuária Brasileira, Scientia Agricola, Boletim de Ciências Geodésicas e Biotemas. Membro Titular da Comissão 1.3 Pedometria da Divisão I - Solo no espaço e no tempo - da Sociedade Brasileira de Ciência do Solo. Professor de Geoprocessamento na Universidade Federal de Santa Catarina campus Curitibanos. Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ecossistemas Agrícolas e Naturais (mestrado - stricto sensu ). Participa do Grupo de Pesquisa Agricultura Conservacionista e do Grupo de Pesquisa em Ciência do Solo - UFSC Curitibanos. Realiza pesquisas nas áreas de Mapeamento Digital de Solos e Espectroradiometria de Solos orientando e coorientado estudantes de Iniciação Científica, Mestrado e Doutorado. Desenvolve atividades de extensão em Escolas de Ensino Fundamental e Médio levando aos estudantes o gosto pela Investigação Científica nas áreas de Ciência do Solo e Geomática. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Alexandre ten Caten
Nome em citações bibliográficas
ten CATEN, A.;ten Caten, Alexandre;CATEN Alexandre ten;CATEN, ALEXANDRE TEN;TEN CATEN, A.;TEN CATEN, ALEXANDRE;ALEXANDRE, TEN CATEN;ten Caten, A.;ten CATEN, A;CATEN, ten A;TEN CATEN, A;CATEN, T.A;CATEN, A.T.;Caten, AT;Alexandre ten Caten;ten Caten, Alexandre (et al.);Caten, A. T.;Caten AT;Caten, Alexandre t.;Caten, Alexandre ten;Alexandre Ten Caten;ALEXANDRE TEN CATEN

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de Santa Catarina, Reitoria, Campus Curitibanos.
Rod. Ulysses Gaboardi, Km 3
interior
89520000 - Curitibanos, SC - Brasil - Caixa-postal: 101
Telefone: (49) 99608612
URL da Homepage: http://curitibanos.ufsc.br/


Formação acadêmica/titulação


2008 - 2011
Doutorado em Ciência do Solo.
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
Título: MAPEAMENTO DIGITAL DE SOLOS: METODOLOGIAS PARA ATENDER A DEMANDA POR INFORMAÇÃO ESPACIAL EM SOLOS, Ano de obtenção: 2011.
Orientador: Ricardo Simão Diniz Dalmolin.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Geomática; Mapeamento preditivo; Pedometria.
Grande área: Ciências Agrárias
2007 - 2008
Mestrado em Ciência do Solo.
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
Título: Aplicação de componentes principais e regressões logísticas múltiplas em sistema de informações geográficas para a predição e o mapeamento digital de solos.,Ano de Obtenção: 2008.
Orientador: Ricardo Simão Diniz Dalmolin.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Mapeamento preditivo; Pedometrico; Modelos Logísticos Politômicos.
2009 - 2010
Graduação em Licenciatura para a Educação Básica Nível Médio Té.
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2002 - 2007
Graduação em Agronomia.
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2004 - 2005
Curso técnico/profissionalizante.
Técnico Em Geomática, CPSM/UFSM, Brasil.
1991 - 1993
Ensino Médio (2º grau).
Escola Estadual José Adolfo Meister, EEJAM, Brasil.




Formação Complementar


2012
Profor. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2015 - 2015
São Paulo School of Advanced Sciences on Recent De. (Carga horária: 80h).
Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais, CNPEM, Brasil.
2015 - 2015
Conversão de imagens de satélite em grandezas físi. (Carga horária: 20h).
Oficina do Texto, OFICINA DO TEXTO, Brasil.
2015 - 2015
Webinar: Mapas de Solos. (Carga horária: 1h).
Oficina do Texto, OFICINA DO TEXTO, Brasil.
2015 - 2015
Mastering English for Success. (Carga horária: 30h).
CCAA Curitibanos, CCAA, Brasil.
2014 - 2015
Curso de Pedologia Aplicada. (Carga horária: 240h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2014 - 2014
Extensão universitária em Legislação do Magistério Federal. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2014 - 2014
Pedologia Aplicada. (Carga horária: 120h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2014 - 2014
Iniciação ao LaTex. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2014 - 2014
II Curso de Processamento de Dados LiDAR. (Carga horária: 24h).
Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
2013 - 2014
Mastering English Course - Level 2. (Carga horária: 100h).
CCAA Idiomas, CCAA, Brasil.
2013 - 2013
I - Mastering English Course. (Carga horária: 50h).
CCAA Curitibanos, CCAA, Brasil.
2013 - 2013
Webinar - Introdução ao uso do software i3geo. (Carga horária: 1h).
MUNDO GEO, MUNDO GEO, Brasil.
2013 - 2013
Webinar - Workshop RBMC. (Carga horária: 1h).
MUNDO GEO, MUNDO GEO, Brasil.
2012 - 2012
Webinar - Pleiades, o novo satélite de altíssima. (Carga horária: 1h).
MUNDO GEO, MUNDO GEO, Brasil.
2012 - 2012
Webinar - Inovação no Escaneamento a Laser 3D. (Carga horária: 1h).
MUNDO GEO, MUNDO GEO, Brasil.
2012 - 2012
GEOSTAT2012 - Summer School. (Carga horária: 56h).
Instituto de Geoinformática - Universidade de Münster, IFGI, Alemanha.
2012 - 2012
Webinar - Uso de receptor GNSS RTK para georrefere. (Carga horária: 1h).
MUNDO GEO, MUNDO GEO, Brasil.
2011 - 2011
Summer School in Water and International Relations. (Carga horária: 120h).
Universidade Tecnológica de Braunschweig, UTB, Alemanha.
2009 - 2009
Extensão universitária em 3° Dia de visita técnica. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2009 - 2009
Redação Científica. (Carga horária: 24h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2008 - 2008
Aplicación de las herramientas web em la georrefer. (Carga horária: 10h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2008 - 2008
Uso de imagens CBERS e MODIS. (Carga horária: 12h).
Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, INPE, Brasil.
2007 - 2008
Extensão universitária em Formação Profissional Continuada para Docentes. (Carga horária: 120h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2007 - 2007
Idioma Alemão nível 6. (Carga horária: 60h).
Instituto Cultural Brasil Alemanha, ICBA, Brasil.
2007 - 2007
Análise Multivariada Aplicada a Ecologia do Solo. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2007 - 2007
Modelagem Dinâmica de Cobertura e Uso da Terra. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2007 - 2007
Teste de Suficiência em Lingua Estrangeira Inglês.
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2007 - 2007
Teste de Suficiência em Língua Estrangeira Alemão.
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2006 - 2006
Extensão universitária em Photoshop Cs2 e Coreldraw12. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2006 - 2006
Extensão universitária em Aperfeiçoamento em Projetos Ambientais. (Carga horária: 210h).
Centro Internacional de Projetos Ambientais, CIPAM/PETROBRAS, Brasil.
2006 - 2006
Bolsa FIPE. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2005 - 2006
Bolsa de Iniciação Cientifica Pibic Cnpq. (Carga horária: 1040h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2005 - 2005
Extensão universitária em Leitura Em Língua Inglesa II. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2005 - 2005
Estágio extracurricular. (Carga horária: 160h).
Projetec, PROJETEC, Brasil.
2005 - 2005
Estágio extracurricular. (Carga horária: 160h).
Tarumã, TARUMÃ, Brasil.
2004 - 2005
Bolsa de Iniciação Cientifica Pibic Cnpq. (Carga horária: 1040h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2004 - 2004
Extensão universitária em Geoprocessamento Aplicativo Spring. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2004 - 2004
Extensão universitária em Curso Internacional de Redação Científica. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2004 - 2004
Extensão universitária em Page Maker. (Carga horária: 220h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2004 - 2004
Monitoria da Competência GPS. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2004 - 2004
Projeto aquarius Expodireto Cotrijal 2004. (Carga horária: 40h).
Projeto Aquarius, PA, Brasil.
2003 - 2004
Bolsa de Iniciação Cientifica Pibic Cnpq. (Carga horária: 1040h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2003 - 2003
Extensão universitária em Metodologias de Apresentação de Trabalhos Acadêmic. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2003 - 2003
Extensão universitária em Idioma Alemão Nível B3. (Carga horária: 45h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2003 - 2003
Extensão universitária em Curso Excel. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2003 - 2003
Extensão universitária em Redescobrindo o Processo Gerencial Incubadora Tecn. (Carga horária: 44h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2003 - 2003
Extensão universitária em Desenho Assistido Por Computador Autocad. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2002 - 2003
Diretório Acadêmico Orlando Nobre. (Carga horária: 104h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2002 - 2002
Extensão universitária em Windows Internet. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2002 - 2002
Extensão universitária em Corel Draw 9 0. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2001 - 2001
Certificate in Advanced English.
University of Cambridge, CAM, Inglaterra.
2000 - 2001
Curso de Lingua Inglesa. (Carga horária: 640h).
Edgware College For Languages And Sciences, EDGWARE, Inglaterra.
2000 - 2000
First Certificate in English.
University of Cambridge, CAM, Inglaterra.
1999 - 2000
Estágio Agropecuário. (Carga horária: 2600h).
Communicating For Agriculture Exchange Program, CAEP, Estados Unidos.
1997 - 1998
Estágio Agropecuário. (Carga horária: 4000h).
Agroimpuls, AGROIMPULS, Suiça.
1997 - 1997
Lingua Alemã. (Carga horária: 50h).
Gervásio Freiberger, FREIBERGER, Brasil.
1995 - 1996
Bolsa de Iniciação Científica Pibic Cnpq. (Carga horária: 1040h).
Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, UNIJUI, Brasil.


Atuação Profissional



Rural Engenharia E Geoprocessamento, RURAL, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2006
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Sócio Fundador, Carga horária: 20
Outras informações
Sócio fundador da RURAL Engenharia e Geoprocessamento empresa localizada junto a Incubadora Tecnologica de Santa Maria, especializada em processamento de dados GPS e execusão de Georreferenciamento de Imóveis Rurais conforme Lei nº10.267

Atividades

8/2005 - 10/2006
Direção e administração, Rural Engenharia E Geoprocessamento, .

Cargo ou função
Administrativa e técnica.
8/2005 - 10/2006
Serviços técnicos especializados , Rural Engenharia E Geoprocessamento, .

Serviço realizado
Atividade técnicas de geoprocessamento.

Sainsbury Supermarkets Ltd, SAINSBURY, Inglaterra.
Vínculo institucional

2000 - 2001
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Counter Assistant, Carga horária: 20
Outras informações
Counter Assistant working for our Provisions Department

Atividades

9/2000 - 6/2001
Serviços técnicos especializados , Provisions Department, Counters.

Serviço realizado
Counter Assistant.

Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Docente, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

01/2014 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Reitoria, Campus Curitibanos.

01/2013 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Reitoria, Campus Curitibanos.

Linhas de pesquisa
Espectroradiometria em solos
01/2013 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Reitoria, Campus Curitibanos.


Instituto Federal Farroupilha, IF-Farroupilha, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2012
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Professor de cursos de Técnico e Tecnológico


Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2011
Vínculo: Estudante pós-graduação, Enquadramento Funcional: Estudante pós-graduação

Vínculo institucional

2002 - 2007
Vínculo: Estudante graduação, Enquadramento Funcional: Estudante graduação, Carga horária: 0

Atividades

8/2006 - Atual
Ensino,

Disciplinas ministradas
Professor Convidado da Competência de GPS no Colégio Politécnico de Santa Maria
8/2005 - 7/2006
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Ciências Rurais, Departamento de Engenharia Rural.

Linhas de pesquisa
Topografia
8/2005 - 11/2005
Ensino,

Disciplinas ministradas
Monitoria da Competência em GPS no Colégio Politécnico de Santa Maria - Técnico em Geomática
6/2005 - 8/2005
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Ciências Rurais, Departamento de Engenharia Rural.

Linhas de pesquisa
Ciência do Solo
9/2003 - 8/2005
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Ciências Rurais, Departamento de Engenharia Rural.

Linhas de pesquisa
Agroclimatologia
6/2003 - 7/2005
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Ciências Rurais, Departamento de Engenharia Rural.

7/2004 - 7/2004
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Solos, Setor de Conservação de Manejo e Conservação do Solo.

Cargo ou função
Comissão Organizadora da XV Reunião Brasileira de Manejo e Conservação do Solo e da Água.
11/2003 - 11/2003
Conselhos, Comissões e Consultoria, Curso de Agronomia, Diretório Acadêmico Orlando Nobre.

Cargo ou função
Comissão Organizadora da XVI Semanda Acadêmica da Agronomia.
10/2002 - 10/2003
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências Rurais, Colegiado do Curso de Agronomia.

Cargo ou função
Colegiado do Curso de Agronomia.

Colégio Politécnico da UFSM, CPSM, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2009
Vínculo: Professor Substituto, Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 40
Outras informações
Professor em: Cartografia Fotointerpretação Cadastro Desenho Técnico GNSS Estatístifca Metodologia da Pesquisa

Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor Colaborador, Carga horária: 2

Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor Colaborador, Carga horária: 4
Outras informações
Competência de GPS

Vínculo institucional

2006 - 2006
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor Colaborador, Carga horária: 4

Vínculo institucional

2005 - 2005
Vínculo: Monitor, Enquadramento Funcional: Professor Colaborador, Carga horária: 2

Atividades

06/2008 - Atual
Extensão universitária , Técnico em Geomática, .

Atividade de extensão realizada
O presente projeto institucional tem como objetivo principal divulgar o Curso Técnico em Geomática oferecido pela Universidade Federal de Santa Maria. Através de palestras, proporcionar aos alunos do ensino médio, na cidade de Santa Maria, RS e regiã.
08/2007 - 12/2007
Ensino,

Disciplinas ministradas
Competência em Sistema de Posicionamento Global - GPS
03/2007 - 07/2007
Ensino,

Disciplinas ministradas
Competência de Desenho Técnico
08/2006 - 12/2006
Ensino,

Disciplinas ministradas
Competêcia em Sistema de Posicionamento Global - GPS


Linhas de pesquisa


1.
Mensuração / Geoprocessamento
2.
Agroclimatologia
3.
Topografia
4.
Ciência do Solo
5.
Espectroradiometria em solos
6.
Adequabilidade do uso das terras (GP: Agricultura conservacionista)
7.
Aplicações de veículo aéreo não tripulado (VANT)


Projetos de pesquisa


2018 - Atual
REFORMA ? Restauração Ecológica da Floresta Ombrófila Mista
Descrição: O REFORMA é um projeto da FAPEU e UFSC que propõe restauração em dois diferentes perfis de áreas: a) Unidade de Conservação (PAERC); e b) Assentamento da Reforma Agrária (Índio Galdino). Como uma proposta inovadora, o REFORMA busca aumentar a eficiência da recuperação da vegetação nativa, considerando os fatores ambientais, sociais e econômicos. A Ação de Restauração do REFORMA engloba 3 momentos, que visam garantir a efetividade das técnicas de restauração implantadas: I) Diagnóstico ? Preliminar e Participativo; II) Implantação das Técnicas de Restauração; III) Monitoramento. O projeto fará a restauração de 302 hectares, utilizando diferentes técnicas: 1) Plantio Total; 2) Enriquecimento; 3) Condução da Regeneração Natural ? Nucleação e 4) Sistemas Agroflorestais ? SAFs. O Projeto prevê a construção de um Viveiro comunitário no Assentamento assim como cursos de capacitação aos agricultores e técnicos. Também será instalado o Centro REFORMA na UFSC Curitibanos, que será referencia regional em diagnóstico, monitoramento, capacitação e pesquisa em Restauração Ecológica. Recursos BNDES de R$ 2.739.883,20.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
Projeto CAST (CArbon Soil sTocks): nowCAST, backCAST e foreCAST através de uma abordagem multi-fonte para avaliação espacial-temporal dos custos da degradação dos estoques de carbono orgânico do solo
Descrição: O armazenamento de carbono no solo tem sido cientificamente comprovado como uma estratégia eficiente para lidar com os gases de efeito estufa causados pelo ser humano. Além disso, a degradação do carbono do solo pode ser comunicada em relação ao custo social de sua emissão. A quantificação do verdadeiro custo do carbono é particularmente difícil, e apresenta riscos e imprevisibilidade, devido à intrincada interação de medição, inventário e incerteza relacionados aos estoques de carbono do solo. A principal questão de pesquisa para este projeto é "Quais são os custos financeiros da depleção de estoque de carbono orgânico do solo devido à perturbação da cobertura terrestre e às mudanças climáticas?" O projeto CAST usará Big Data oriundos de amostras de solos, detecção proximal, sensoriamento remoto e variáveis climáticas para investigar como as atividades humanas afetam os estoques de carbono orgânico do solo (COS). Assim, o projeto irá reconstruir os estoques de COS para os anos 1977, 2017 e 2057 (backCAST, nowCAST e foreCAST). As variações e o esgotamento de estoques de SOC calculados serão expressos em valor monetário usando o conceito de custo social do carbono. Entre as etapas mais importantes deste projeto, a serem realizadas estão: i) Revisão e harmonização dos dados legados; ii) Classificação do uso e da cobertura do solo (UCS) para os anos de 1977, 2017 e 2057; iii) Modelagem por sensoriamento proximal do solo; iv) Modelagem e mapeamento do carbono orgânico do solo (1977, 2017, 2057); v) Geração dos estoques de carbono orgânico do solo (1977, 2017, 2057); vi) Influência do clima nos estoques de carbono do solo; e, vii) Estimativa monetária dos estoques de carbono do solo. Entre os resultados esperados estão mapas de estoque de COS considerando camadas mais profundas do solo, classificação do UCS, capacidade do solo em sequestrar o carbono orgânico, e os principais fatores que afetam a incerteza da informação do solo. Além disso, este projeto de pesquisa se concentrará em uma avaliação de custos e seu potencial para aumentar a conscientização da sociedade em relação aos impulsionadores e consequências da mudança climática..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Alexandre ten Caten - Coordenador / Luiza Mantiça Kreimeir - Integrante / Geisy Bahls Fogaça - Integrante / Fabiana Zorzi Breda - Integrante / DALMOLIN, RICARDO SIMAO DINIZ - Integrante.
2013 - 2017
Veículo aéreo não tripulado no estudo das relações entre a ocupação humana e o meio ambiente nas intervenções do PAC Urbanização de Assentamentos Precários.
Descrição: O Sensoriamento Remoto vem sendo usado com sucesso para a coleta de dados a fim de subsidiar os gestores públicos na tomada de decisão. Contudo, dificuldades com a escala espacial e temporal dos satélites impõem sérias limitações ao uso desta tecnologia quando são necessárias informações em pequenas áreas e em uma maior frequência de imagemanento. Recentemente a aplicação do Veículo Aéreo Não Tripulado (VANT) como plataforma de coleta de dados vem sendo estudada para aplicações urbanas e rurais. O objetivo desta pesquisa é o de promover o desenvolvimento de uma metodologia para a coleta de dados empregando um VANT em assentamentos precários visando à ação do poder público municipal. Com recursos CNPq / Ministério das Cidades Processo: 550177/2012-4 Chamada: Chamada MCTI/CNPq/MCIDADES N° 11/2012 - R$ 104.578,86.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Alexandre ten Caten - Coordenador / Luiz Fernando Chimelo Ruiz - Integrante / José Lucas Safanelli - Integrante / Evandro Loch Boieng - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2013 - 2015
Aplicação de técnicas de sensoriamento proximal para a quantificação de atributos do solo
Descrição: O projeto permite a interdisciplinaridade entre os conteúdos de ensino médio e contribui para a construção do conhecimento significativo para todos os envolvidos. Através deste projeto as estudantes de ensino médio têm ampliado sua percepção sobre seu próprio futuro profissional. O projeto instiga as estudantes a continuar sua formação através de um curso superior de graduação. Processo: 406903/2013-1 Chamada: Chamada Nº 18/2013 MCTI/CNPq/SPM-PR/Petrobras - Meninas e Jovens Fazendo Ciências Exatas, Engenharias e Computação Com recursos R$ 14600,00.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2013 - Atual
Aplicação de técnicas de sensoriamento proximal para a quantificação de atributos do solo.
Descrição: Metas: - Elucidar as potencialidades da técnica de radiometria de solo para a quantificação de atributos do solo; - Avaliar como a textura, umidade e presença de matéria orgânica afetam a predição de atributos do solo por radiometria; - Gerar um mapa de solos de uma área de estudo a partir da associação do sensoriamento remoto e proximal do solo; - Construir um módulo de sensoriamento proximal do solo. O módulo proposto irá utilizar da plataforma Arduino® para controlar dispositivos fotodiodos e sensores CCD os quais irão coletar informações de amostras de solo; Com recursos CNPQ Processo: 442718/2014-4 Chamada: MCTI/CNPQ/Universal 14/2014 - Faixa A - até R$ 30.000,00.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2012 - 2014
MEDIDAS ESPECTRAIS COMO FORMA DE REDUÇÃO DO IMPACTO AMBIENTAL NA QUANTIFICAÇÃO DO CONTEÚDO DE ÓXIDOS DE FERRO DO SOLO DA BACIA DO RIO MAROMBAS (MESORREGIÃO SERRANA - SC)
Descrição: ?MEDIDAS ESPECTRAIS COMO FORMA DE REDUÇÃO DO IMPACTO AMBIENTAL NA QUANTIFICAÇÃO DO CONTEÚDO DE ÓXIDOS DE FERRO DO SOLO DA BACIA DO RIO MAROMBAS (MESORREGIÃO SERRANA - SC)? Aprovado na CHAMADA PÚBLICA FAPESC nº 04/2012 - UNIVERSAL -Recursos R$ 66318,10.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Alexandre ten Caten - Coordenador / Maria de Lourdes Mendonça Santos Brefin - Integrante / Dalmolin, Ricardo Simão Diniz - Integrante / Elvio Giasson - Integrante / Ivan Bacic - Integrante / Gustavo Vasques - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina - Auxílio financeiro.
2009 - 2010
Estudo comparativo entre os manejos de irrigação por reposição da evapotranspiração e por balanço hídrico no solo, na cultura do milho (Zea mays L.) e soja [Glycine max (L.) Merrill].
Descrição: Financiado pela FAPERGS.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2006 - 2007
Classificação do uso do solo na microbacia do Arroio Lobato Santa Maria / RS por sistemas de informações geograficas e imagens de satélite
Descrição: O uso de uma microbacia como local de estudo deve-se ao fato de ser esta uma unidade onde se têm diferentes características, desde regiões altas, áreas de encostas e as áreas de baixadas onde normalmente são observadas as conseqüências do manejo inadequado feito nas altitudes mais elevadas. O sensoriamento remoto e o geoprocessamento constituem-se em técnicas fundamentais para a manutenção de registros do uso da terra ao longo do tempo. As imagens de satélite, em forma digital ou papel, são muito importantes e úteis, pois permitem avaliar as mudanças ocorridas na paisagem de uma região e num dado período, registrando a cobertura vegetal em cada momento. A avaliação do potencial produtivo das terras será um instrumento indispensável para a discussão de um planejamento racional dos recursos naturais renováveis, particularmente os solos, maximizando a produção agrícola, contudo compreender um equilíbrio harmonioso entre as atividades humanas e o ambiente. O objetivo deste trabalho será analisar a aplicabilidade de um SIG e de imagens de para determinação do uso atual do solo, na microbacia hidrográfica do Arroio Lobato - Santa Maria - RS..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Alexandre ten Caten - Coordenador.
2006 - 2007
Quantificação e atenuação do efeito atmosférico no posicionamento geodésico através do sistema GPS
Descrição: INTRODUÇÃO:A utilização do GPS nos levantamentos para fins topográficos oferece uma série de vantagens no que diz respeito à eficiência na coleta e automação dos dados, à dispensa de intervisibilidade entre vértices, e a possibilidade de transporte simultâneo de coordenadas tridimensionais (X, Y e Z), sob qualquer condição atmosférica e em qualquer hora do dia. OBJETIVO: O objetivo desse trabalho é o de quantificar a influência dos componentes atmosféricos nas mensurações efetuadas através da tecnologia GPS. Bem como, criar parâmetros locais para os modelos empregados na mitigação destes efeitos, desenvolvidos em nossas condições de ionosfera e troposfera. METODOLOGIA: Os dados serão coletados a partir da Rede de Bases de Monitoramento Continuo (RBMC) pertencente ao IBGE. Serão utilizadas as bases localizadas na região sul do país, em Santa Maria (SMAR), Porto Alegre (POAL) e Curitiba (PARA). Os dados coletados serão processados no programa SPECTRUM SURVEY 1.20, utilizando-se a equação da dupla-diferença de fase para determinação das coordenadas geocêntricas dos pontos da poligonal. Conhecidas as coordenadas X0, Y0 e Z0 tidas como verdadeiras para cada receptor e as coordenadas X, Y e Z obtidas do processamento poder-se-á determinar a diferença de coordenadas X, Y e Z entre cada ponto processado e seu valor verdadeiro. Estes valores serão utilizados na modelagem de parâmetros mais adequados para corrigir o efeito do atraso atmosférico oriundo da propagação do sinal GPS nas camadas da atmosfera..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Alexandre ten Caten - Coordenador.
2005 - 2006
Determinação de um modelo de ondulação geoidal local através do sistema de posicionamento global
Descrição: A tecnologia do Sistema de Posicionamento Global (GPS) revolucionou os levantamentos sobre superfície da terra. A utilização deste sistema em levantamentos para fins topográficos oferece à dispensa de intervisibilidade entre vértices, a possibilidade de transporte simultâneo de coordenadas tridimensionais, sob qualquer condição atmosférica e em qualquer hora do dia. No que tange a determinação das diferenças de nível entre dois pontos, o uso desta tecnologia nos obriga a previamente determinar a ondulação geoidal local e, a seguir, por diferença entre a altitude elipsoidal determinada por GPS e a gerada pelo modelo de ondulação geoidal local, chegarmos à altitude do ponto a ser determinado sobre a superfície do terreno. Esta pesquisa pauta-se na necessidade de obter-se subsídios teóricos e metodológicos para a utilização da tecnologia GPS, na determinação de medidas topográficas de diferença de nível entre dois pontos, com precisão adequada aos levantamentos topográficos em um curto intervalo de tempo de ocupação dos pontos. Sendo o objetivo desse trabalho, desenvolver um modelo de ondulação geoidal local e compará-lo aos dados gerados utilizando-se o modelo utilizado pelo IBGE para o Brasil, conhecido como MAPGEO 2004. Na URI Campus Santiago será instalada uma poligonal teste, uma vez que junto a este campus existe um marco geodésico oficial pertencente a rede estadual de pontos GPS do Rio Grande do Sul. A área em estudo consistirá de uma poligonal fechada de 50 vértices. Os quais terão suas coordenadas determinadas por topografia convencional e em seguida por GPS. Os dados levantados serão utilizados na geração de um modelo de ondulação geoidal local e em seguida comparados ao modelo oficial brasileiro MAPGEO 2004..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Alexandre ten Caten - Coordenador.
2005 - 2005
Simulação da produção das culturas de soja e milho na região de Santiago RS
Descrição: Introdução: O crescimento, desenvolvimento e a produção econômica de uma cultura envolve grande número de processos, passíveis de serem modelados a fim de fornecerem resultados que possam ser interpretados de maneira holística. A junção das partes permite uma visão panorâmica dos processos individuais que participam do funcionamento de todo o sistema. O objetivo principal desta linha de pesquisa é desenvolver ou adequar modelos que simulam a dinâmica de processos no solo e na atmosfera e sua interação com a produção da cultura da soja e do milho na região de Santiago - RS. Acredita-se que a simulação integrada dos processos envolvidos na produção da cultura da soja e milho forneça modelos determinísticos que substituam os modelos estatísticos de correlação, uma vez que o elevado número de variáveis tornam estes modelos, a nosso ver, no mínimo, inadequados para o estudo do todo como sistema. Justificativa: A cultura da soja tem grande importância, tanto econômica como social, para a Região Sul do País. A simulação dos efeitos do solo e do ambiente sobre a produção da soja tem papel importante para a melhoria da produtividade dessas culturas. Modelos de simulação de processos dinâmicos e sua interação com a produção das culturas é uma ciência multidisciplinar, que serve com ferramenta de pesquisa para um melhor entendimento dos vários componentes de um determinado sistema de produção. Nesse sentido, os modelos de simulação se apresentam como a solução mais barata, fácil e rápida de transformação de informações estáticas armazenadas em informações dinâmicas e produtivas. Metodologia: Os modelos de simulação da produção de soja e milho serão desenvolvidos a partir de modelos já existentes na literatura. Basicamente, os vários processos envolvidos na simulação de cada cultura serão separados em sub-programas de modo que se possa comparar as diversas formulações de um mesmo processo a ser simulado e determinar aquele que melhor desempenho apresenta quando comparada aos.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Alexandre ten Caten - Coordenador.
2004 - 2005
Análise da variação espaço temporal dos parâmetros para a modelagem estocástica da precipitação pluvial diária do RS
Descrição: A modelagem da precipitação pluvial é de utilidade para diversos campos do conhecimento, destacando-se a sua aplicação na engenharia agrícola. O desenvolvimento e a aplicação de modelos em estudos relacionados à agricultura têm aumentado muito nos últimos anos, o que se deve ao fato de que são ferramentas importantes para facilitar a aplicação do conhecimento científico. O estudo de verificação da variação espaço-temporal dos parâmetros da modelagem estocástica da precipitação pluvial se justifica pela não existência de um estudo dessa natureza abrangendo de uma maneira conjunta a maior parte do território de Estado do Rio Grande do Sul e tem como objetivo estudar a variação temporal e espacial dos parâmetros de geração de precipitação pluvial diária no RS, verificando se há ou não homogeneidade espaço-temporal nos parâmetros da matriz de transição necessários para modelar a ocorrência de precipitação e nos parâmetros da função de distribuição de probabilidade acumulada em escala estadual..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Alexandre ten Caten - Coordenador.
2003 - 2005
Comparação de poligonais topograficas obitas com diferentes tipos de receptores GPS
Descrição: RESUMO: A utilizacao do GPS nos levantamentos para fins topograficos oferece uma serie de vantagens no que diz respeito a eficiencia na coleta e automacao dos dados, a dispensa de intervisibilidade entre vertices, e a possibilidade de transporte simultaneo de coordenadas tridimencionais (X,Y,Z),sob qualquer condicao atmosferica e em qualquer hora do dia. Com o crescente interesse pela utilizacao do sistema GPS para medicoes geodesicas de curta distancia, foram desenvolvidos varios metodos de posicionamento, dentre os quais destaca-se o método relativo estático. A justificativa para esta pesquisa pauta-se na necessidade de obter-se subsídios teóricos e metodológicos para a utilização da tecnologia GPS, na determinação de medidas topográficas como distâncias, ângulos e áreas, com precisão adequada aos levantamentos topográficos em um curto intervalo de tempo de ocupação dos pontos de um poligonal. O objetivo desse trabalho é o de verificar a influência dos diferentes tempos de coleta de dados (tempo de ocupação, tempo de permanência) nos pontos, com diferentes taxas de gravaçã, para a reconstituição de uma poligonal, utilizando-se diferentes receptores GPS.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Alexandre ten Caten - Coordenador.
2003 - 2005
Variabilidade espacial dos componentes da produção de milho sob pivô central
Descrição: Estamos vivendo um tempo em que a necessidade por alimentos é cada vez maior, obrigando assim aos agricultores a aumentar a produção através de nova áreas de cultivos ou aumenta a produtividade através da melhoria do processo produtivo. Portanto, para que ocorra esta maximização da produtividade se torna necessário o conhecimento dos fatores que estão envolvidos no processo produtivo. Por este motivo, este trabalho visa o manejo da cultura do milho sob pivô central na cidade de Palmeira das Missões - RS, para com isso evitar os desperdícios de água, energia, insumos e consequentemente a baixa produtividade. Com isso, por se tratar do fator dominante dos processos que envolvem o desenvolvimento da cultura a qual vai fornecer o produto final (grãos) a água será o objeto principal deste estudo, tendo o milho como a cultura a ser aplicada este estudo, já que, segundo Fancelli & DouradoNeto (2000), o milho representa um dos principais cereais cultivados em todo o mundo, fornecendo produtos largamente utilizados para a alimentação humana, animal e matérias-primas para a industria, principalmente em função da qualidade e da natureza das reservas acumuladas nos grãos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Alexandre ten Caten - Coordenador.
2003 - 2004
Desenvolvimento de calibração de um mini tanque evaporimetrico
Descrição: RESUMO: O projeto consiste em desenvolver e testar um mini-tanque evapori-metrico rustico que tenha aplicabilidade no gerenciamento de sistemas de irrigacao. Este instrumento tem as vantagens da facil construcao, manejo einstalacao e o baixo custo, caracteristicas que favorecem a generalizacao do seu uso entre os produtores. Com o emprego deste tanque espera-se que ouso da agua seja feito de forma mais racional e economica pelos irrigantes.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Alexandre ten Caten - Coordenador.


Projetos de extensão


2016 - 2017
A INTERDISCIPLINARIDADE DO SENSORIAMENTO REMOTO E A MELHORIA DA QUALIDADE DO ENSINO EM CIÊNCIAS NO ENSINO FUNDAMENTAL
Descrição: O SR tem um caráter intrínseco de interdisciplinaridade, sendo o trabalho interdisciplinar, um processo em que os conteúdos trabalhados pelos componentes curriculares se complementam capazes de formar uma teia de conhecimentos. O objetivo geral do presente projeto foi contribuir para a melhoria da qualidade do ensino de ciências entre estudantes do ensino fundamental. Além disso, buscou-se: i) divulgar o Ano Internacional da Luz e abordar o tema A matemática está em tudo; e, ii) despertar, nos estudantes, o gosto pela investigação científica e seu interesse em futuras carreiras ligadas ao SR. Processo: 443047/2015-4 Chamada: Faixa A - Propostas a serem realizadas em cidades ou regiões de até 200.000 habitantes Recursos de R$ 26300,00.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2015 - 2015
Apresentação da UFSC para estudantes de ensino médio na EEB Sólon Rosa
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: Alexandre ten Caten - Coordenador / Luiza Mantiça Kreimeir - Integrante.
2014 - 2014
Curso de Redação Científica
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (20) .
Integrantes: Alexandre ten Caten - Coordenador / Paulo Hofmann - Integrante.
2013 - 2013
Curso avançado de SAGA GIS
Descrição: Curso avançado de SAGA GIS para o pré-tratamento e correção de dados de Modelo Digital de Elevação.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2013 - 2013
Curso de programação em R
Descrição: Curso de programação em R para estudantes de graduação e pósgraduação. Aplicado a tratamento estatístico de dados de pesquisa.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Alexandre ten Caten - Coordenador / Dotto, C. A - Integrante / Evandro Loch Boeing - Integrante / Fernando André Vittalis - Integrante / Bruno Fellipe Bottega Boesing - Integrante.
2012 - 2013
Desvendando o Sistema de Posicionamento por Satélite
Descrição: Metas: - Realizar atividades com estudantes de ensino médio aplicando a tecnologia de posicionamento por satélite (GPS); - Construir objetos de aprendizagem, com o auxílio de estudantes e professores da instituição co-executora, visando atividades interdisciplinares relacionadas ao sistema de posicionamento por satélite. Financiamento CNPq / Vale.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2003 - 2005
Curso de extensão profissional para georreferenciamento de imóveis rurais
Descrição: Com a aprovação da Lei nº 10.267, no final de 2001, todo e qualquer registro público de terras, seja por venda ou compra, desmembramento ou parcelamento, não poderá ser feito sem que a área em questão tenha seus vértices georeferenciados ao Sitema Geodésico Brasileiro com um erro máximo de 0,5 m, além de memorial descritivo assinado por profissional habilitado e com recolhimento de anotação de responsibilidade técnica (ART). O presente projeto, propõe a realização de cursos de Extensão Profissional, com o título de Georeferenciamento de imóveis rurais, visando a habilitação de profissionais que pretendam atuar nos serviços de georeferenciamento de imóveis rurais, de forma a atender ao conteúdo formativo básico, considerando a decisão PL-024/2003 do CONFEA. Estão previstas 10 edições do curso com carga mínima de 120 h , de acordo com a decisão PL 0633/2003/CONFEA, sendo cada edição constituída de 5 módulos, nas sextas, sábados e domingos, na Universidade Federal de Santa Maria. A clientela será de profissionais da área tecnológica, que constam na decisão PL 0024/2003/CONFEA..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Alexandre ten Caten - Coordenador.
2003 - 2003
Semana acadêmica da Agronomia
Descrição: INTRODUÇÃO: O diretório Acadêmico Orlando Nobre (DAON), representante legítimo dos acadêmicos do curso de Agronomia da UFSM, vem ao longo dos anos defendendo os direitos destes em instâncias dentro e fora desta universidade. Nesse sentido, a SEAGRO constitui-se em espaço conquistado pelos estudantes e construído coletivamente por eles. JUSTIFICATIVA: A semana acadêmica vem desenvolvendo um importante papel, proporcionando momentos para a discussão entre os acadêmicos e na abordagem de questões ora relevantes, não-contempladas pela atual grade curricular do Curso de Agronomia. Um dos alicerces de nossa universidade, a Extensão, ainda é concebida com uma função meramente difusionista do conhecimento, gerado e/ou passado dentro de nossas universidades. Na discussão para a construção de um novo modelo de Universidade, cabe o debate sobre uma nova forma de relação para com o agricultor. Repensando o modo de comunicação agricultor/agrônomo, é fundamental para o técnico conhecer a cultura do homem do campo com a qual está se relacionando, entendendo assim a forma de trabalho que produz, o sustento e a existência deste ser social. No instante em que o governo federal se propõe a criar e viabilizar programas de alimentação básica à população de baixa renda como forma de garantir a estes sua segurança alimentar, é oportuno debater o papel do agrônomo. OBJETIVOS: Fomentar o debate entre os estudantes do Curso de Agronomia e a comunidade acadêmica em geral a respeito do tema proposto, bem como complementar a formaçãocurricular dos estudantes da UFSM. METODOLOGIA: A XVI SEAGRO terá seu tema central desenvolvido em três painéis principais e um Grupo de Discussão (GD), momento esse destinado para o desenvolvimento do debate mais aprofundado a respeito dos pontos abordados. Nos sete minicursos com carga horária de dezesseis horas cada, se abordará assuntos apresentados pelos estudantes do Curso de Agronomia que sentem a necessidade de um espaço para a complementação do assunto. A.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Alexandre ten Caten - Coordenador.
2002 - 2003
Formação extracurricular dos estudantes de agronomia
Descrição: Objetivos: complementar a formação dos estudantes do curso de agronomia, através das questões discutidas atualmente pela sociedade, motivando o debate entre os estudantes. Justificativa: Tendo em vista o entendimento cada vez mais profundo dos diversos sistemas econômicos, tecnológicos, políticos e sociais envolvidos e suas inter relações, o modo de ensino presente nos cursos de ensino superior baseados em programas de disciplinas estáticos; se faz necessário uma complementação na formação dos futuros profissionais de agronomia, através de um ciclo de palestras. Os assuntos a serem abordados no mesmo são indicados pelos estudantes do curso, para que eles possam conhecer, refletir e gerar possíveis soluções para as situações com que se defrontam. Metodologia: na forma de palestra ocorre inicialmente a explanação do assunto pelo palestrante e, após, são feitas as intervenções e questionamentos por parte dos ouvintes, buscando aprofundar o assunto. Após é realizada um avaliação e são tirados encaminhamentos..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Alexandre ten Caten - Coordenador.


Projetos de desenvolvimento


2012 - Atual
MEDIDAS ESPECTRAIS COMO FORMA DE REDUÇÃO DO IMPACTO AMBIENTAL NA QUANTIFICAÇÃO DO CONTEÚDO DE ÓXIDOS DE FERRO DO SOLO DA BACIA DO RIO MAROMBAS (MESORREGIÃO SERRANA - SC)
Descrição: O planejamento da ocupação da terra e as questões ambientais demandam informação espacial em solos, contudo os levantamentos disponíveis são esparsos ou em pequenas escalas. A possibilidade de aplicar o Mapeamento Digital de Solos (MDS) mostra-se como uma oportunidade promissora para o mapeamento de propriedades e classes de solos. A proposição de modelos preditivos em MDS demanda que dados sobre o solo estejam disponíveis para o ajuste desses modelos. A aplicação da técnica de Espectroscopia de Reflectância Difusa (ERD) à Pedologia permite que através de uma única amostra radiométrica uma série de constituintes do solo sejam simultaneamente caracterizados. Neste contexto, são objetivos do presente estudo: (i) avaliar o desempenho da espectrorradiometria na determinação do conteúdo de óxido de ferro (Fe) no solo com menor impacto ambiental; (ii) contribuir para o conhecimento das relações entre propriedades do solo e sua resposta espectral; e, (iii) gerar mapas dos teores de óxido de Fe, em diferentes profundidades do solo, na bacia do Rio Marombas. Serão realizadas leituras espectrais do solo em perfis na bacia hidrográfica do Rio Marombas, localizada na mesorregião Serrana do Estado de Santa Catarina. Amostras desses solos serão encaminhadas para laboratório onde serão realizadas análises químicas e físicas, assim como a determinação da resposta espectral em uma configuração padronizada do conjunto fonte de radiação, espectrorradiômetro e alvo, em laboratório. As leituras radiométricas serão realizadas utilizando-se de um espectrorradiômetro do tipo portátil, com sensibilidade a faixa de 325 a 1075 nm. A análise dos dados das amostras espectrais será feita pela normalização das curvas espectrais e pela posterior remoção do contínuo. Esta técnica possibilita a divisão do espectro para normalizar as bandas de absorção em uma referência comum. Parâmetros como profundidade, amplitude, assimetria, área e posição espectral das bandas de absorção, serão utilizados para.
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Alexandre ten Caten - Coordenador / Maria de Lourdes Mendonça Santos Brefin - Integrante / Dalmolin, Ricardo Simão Diniz - Integrante / Elvio Giasson - Integrante / José Lucas Safanelli - Integrante / Elisangela Benedet da Silva - Integrante / Ivan Luiz Zilli Bacic - Integrante / Gustavo de Mattos Vasques - Integrante.


Outros Projetos


2008 - Atual
Digitalização e determinação da qualidade de mapas analógicos de solos
Descrição: Informações existentes a cerca da distribuição espacial do solo têm sido pouco utilizadas. Muitos profissionais atuantes em Sistema de Informações Geográficas (SIG) afirmam que o Plano de Informação (PI) mais importante em modelagens SIG, particularmente quando o foco são estudos direcionados a tomada de decisão, é o de solo. No entanto, como a técnica de mapeamento mais difundida no Brasil é a convencional, raramente os inventários de solos resultam em informações em meio digital prontamente disponíveis para sua incorporação em ambientes SIG. O objetivo desta pesquisa é o de digitalizar um mapa de solos impresso em escala semidetalhada (1:50.000) em um ambiente SIG, e de empregar técnicas de avaliação da qualidade deste mapa em relação a informação real de campo. Os trabalhos serão executados a partir do mapa de solos do município de São Pedro do Sul. O mapa será georreferenciado e digitalizado no programa ArcGIS 9.2. Neste ambiente serão empregados os métodos sugeridos por Hengl & Husnjak (2006) para avaliação final do mapa digital. Acredita-se que a versão digital do mapa de solos, com os indicadores de qualidade associados, terá uma aceitação maior da comunidade cientifica. Passando a ser considerado em mais pesquisas nas quais o recurso natural solo tenha papel fundamental como em hidrologia e dinâmica de poluentes..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2007 - Atual
Levantamento de solos através da delimitação de unidades fisiográficas em modelo digital do terreno oriundo do SRTM
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2004 - 2005
Projeto de estágio em geomática
Descrição: O estudante do curso Técnico em Geomática deve passar por este processo tão importante para sua formação que é o estagio Obrigatório do Curso. Esta fase do prendizado é fundamental como integradora e consolidadora de conhecimentos assililados em sala de aula durante e formação teórica. Além de constituir-se como espaço para uma ampliação destes conhecimentos teóricos, principalmente quando através de atividades irá fromentar o questionamento por parte do estagiário de problemáticas sob novas perspectivas . OBJETIVOS ESPECÍFICOS: Buscando-se determinar a posição de um objeto em qualquer ponto da superficie terrestre em relação a um referencial único (o centro de massa da terra), através da manipulação das informações GPS (código, fase e doppler), seja de forma isolada ou agrupando-se, surge a variedade de equipamentos disponíveis no mercado, que em decorrência destas três fontes de informação básica oferecem diferentes dispositivos, tanto para coletá-las quanto para interpretá-las. Assim, da existência dos diferentes modelos e fabricantes de receptores de sinal de GPS, decorre a nessecidade do profissional conhecê-las para que se possa, pincipalmente, determinar suas limitações, para que em uma situação específica possa-se optar por (equipamento)solução adequada. JUSTIFICATIVA: o Laboratório de Geomática reúne uma série de condições ideais para a fixação e complementação dos conhecimentos do curso Técnico em Geomática através da realização do estágio obrigatório de curso em suas dependência..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Alexandre ten Caten - Coordenador.
2003 - 2004
Semana da calourada do curso de Agronomia
Descrição: Objetivos: Acolher e integrar os ingressos do curso de Agronomia da UFSM, propiciando aos novos estudantes momentos de contato com diversas instâncias envolvidas com a formação proficional de agronomia, buscando o seu envolvimento e participação. Justificativa: Levando em consideração que o estudante não é mero objeto de recepção de informações, mas sim sujeito do qual devem partir iniciativas para a construção de uma sociedade mais justa, que deve interagir com a realidade de forma consciente, ética e responsável; estamos propondo a Semana da Calourada. Esperando que isto se reflita na melhoria do seu aproveitamento e rendimento acadêmico. Contribuindo também para uma diminuição dos índices de evasão de nossa Universidade e das formas de trote onde a humilhação e a subordinação tem imperado. Metodologia: A programação da semana é dividida em dez momentos destinados à palestras, apresentações, visitas, debates e integração..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Alexandre ten Caten - Coordenador.


Membro de corpo editorial


2013 - 2016
Periódico: Revista Brasileira de Ciência do Solo (Impresso)
2012 - Atual
Periódico: Ciência Rural (UFSM. Impresso)


Revisor de periódico


2010 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Ciência do Solo
2011 - Atual
Periódico: Ciência Rural (UFSM. Impresso)
2011 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental (Impresso)
2013 - Atual
Periódico: Biotemas (UFSC)
2013 - Atual
Periódico: Pesquisa Agropecuária Brasileira (1977. Impressa)
2012 - Atual
Periódico: Geoderma (Amsterdam)
2015 - Atual
Periódico: Boletim de Ciências Geodésicas (Impresso)
2015 - Atual
Periódico: Scientia Agricola (USP. Impresso)
2018 - Atual
Periódico: JOURNAL OF NEAR INFRARED SPECTROSCOPY


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Gênese, Morfologia e Classificação dos Solos.
2.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: Engenharia Agrícola/Especialidade: Geoprocessamento.
3.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Espectroradiometria de solos.
4.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Classificação da cobertura e uso da terra.


Idiomas


Alemão
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Espanhol
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2016
Professor Nome de Turma da 5ª turma de ENGENHARIA FLORESTAL da UFSC, Formandos Eng. Florestal.
2015
Professor Nome de Turma, 2º Turma de Engenharia Florestal 1/2015.
2014
Professor Homenageado com Nome de Turma, Formandos do Curso de Ciências Rurais / UFSC Curitibanos /.
2013
Professor Patrono de Turma, Curso de Ciências Rurais.
2011
Professor Homenageado, Curso técnico de Implementação e Manutenção de Parques e Jardins - PROEJA FIC / IFFarroupilha JC.
2011
Professor Homenageado, Técnico em Geoprocessamento - Colégio Politécnico da UFSM.
2010
Inovação em ensino de ciência do solo, Sociedade Brasileira de Ciência do Solo.
2009
Professor homenageado, Curso Técnico em Geomática / Colégio Politécnico da UFSM / Santa Maria - RS.
2005
Distinção de Louvor, Associação Brasilerira de Engenharia Agrícola.
2004
Destaque, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

Web of Science
Total de trabalhos:7
Total de citações:19
Fator H:2
ten Caten, Alexandre  Data: 03/12/2015

SciELO
Total de trabalhos:11
Total de citações:9
A. T. Caten; Caten, Alexandre; ten Caten, A.; ten CATEN, A; CATEN, ten A; TEN CATEN, A; CATEN, T.A; CATEN, A.T.; Alexandre ten Caten; ten Caten, Alexandre; Caten, A. T.; Caten, AT; Caten AT;  Data: 07/12/2012

SCOPUS
Total de trabalhos:11
Total de citações:3
Caten, Alexandre; A. T. Caten; ten Caten, A.; ten CATEN, A; CATEN, ten A; TEN CATEN, A; CATEN, T.A; CATEN, A.T.; Caten, AT; Alexandre ten Caten; ten Caten, Alexandre; Caten, A. T.; Caten, AT; Caten AT;  Data: 07/12/2012

Artigos completos publicados em periódicos

1.
Moura-Bueno, Jean Michel2019Moura-Bueno, Jean Michel ; Dalmolin, Ricardo Simão Diniz ; TEN CATEN, ALEXANDRE ; Dotto, André Carnieletto ; DEMATTÊ, JOSÉ A.M. . Stratification of a local VIS-NIR-SWIR spectral library by homogeneity criteria yields more accurate soil organic carbon predictions. GEODERMA, v. 337, p. 565-581, 2019.

2.
DOTTO, ANDRE CARNIELETTO2018DOTTO, ANDRE CARNIELETTO ; DALMOLIN, RICARDO SIMAO DINIZ ; TEN CATEN, ALEXANDRE ; GRUNWALD, SABINE . A systematic study on the application of scatter-corrective and spectral-derivative preprocessing for multivariate prediction of soil organic carbon by Vis-NIR spectra. GEODERMA, v. 314, p. 262-274, 2018.

3.
Dalmolin, Ricardo Simão Diniz2018Dalmolin, Ricardo Simão Diniz ; ten Caten, A. ; DOTTO, A. . Pedometria: uma breve contextualização nacional e mundial. BOLETIM INFORMATIVO (SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIÊNCIA DO SOLO), v. 43, p. 18-21, 2018.

4.
RUIZ, LUIS FERNANDO CHIMELO2018RUIZ, LUIS FERNANDO CHIMELO ; GUASSELLI, LAURINDO ANTONIO ; Caten, Alexandre ten ; ZANOTTA, DANIEL CAPELLA . Iterative K - Nearest Neighbors Algorithm (IKNN) for submeter spatial resolution image classification obtained by Unmanned Aerial Vehicle (UAV). INTERNATIONAL JOURNAL OF REMOTE SENSING, v. x, p. 1-16, 2018.

5.
DOTTO, ANDRE CARNIELETTO2017DOTTO, ANDRE CARNIELETTO ; Dalmolin, Ricardo Simão Diniz ; GRUNWALD, SABINE ; TEN CATEN, ALEXANDRE ; PEREIRA FILHO, WATERLOO . Two preprocessing techniques to reduce model covariables in soil property predictions by Vis-NIR spectroscopy. SOIL & TILLAGE RESEARCH, v. 172, p. 59-68, 2017.

6.
RUIZ, LUIS FERNANDO CHIMELO2017RUIZ, LUIS FERNANDO CHIMELO ; GUASSELLI, LAURINDO ANTONIO ; Caten, Alexandre ten . ÁRVORE DE DECISÃO E ANÁLISE BASEADA EM OBJETOS NA CLASSIFICAÇÃO DE IMAGENS COM RESOLUÇÃO ESPACIAL SUBMÉTRICA ADQUIRIDAS POR VANT. Boletim de Ciências Geodésicas, v. 23, p. 252-267, 2017.

7.
WOLSKI, MARIO SERGIO2017WOLSKI, MARIO SERGIO ; Dalmolin, Ricardo Simão Diniz ; FLORES, CARLOS ALBERTO ; Moura-Bueno, Jean Michel ; Caten, Alexandre ten ; KAISER, DOUGLAS RODRIGO . Digital soil mapping and its implications in the extrapolation of soil-landscape relationships in detailed scale. PESQUISA AGROPECUARIA BRASILEIRA, v. 52, p. 633-642, 2017.

8.
BUENO, J.2016BUENO, J. ; DALMOLIN, R. S. D. ; TEN CATEN, A. ; RUIZ, L. F. C. ; RAMOS, P. V. ; DOTTO, A. C. . Assessment of Digital Elevation Model for Digital Soil Mapping in a Watershed with Gently Undulating Topography. Revista Brasileira de Ciência do Solo (Online), v. 40, p. 1-15, 2016.

9.
DOTTO, A. C.2016DOTTO, A. C. ; DALMOLIN, R. S. D. ; ten Caten, A. ; BUENO, J. . Potential of Spectroradiometry to Classify Soil Clay Content. Revista Brasileira de Ciência do Solo (Online), v. 40, p. 1-8, 2016.

10.
TEN CATEN, A2016TEN CATEN, A; BOESING, B. F. B. ; SILVA, W. C. ; TUREK, A. M. . Estímulo vocacional e interesse por graduações correlatas à Geomática e Engenharias em Curitibanos (SC). Extensio (Florianópolis), v. 13, p. 14-30, 2016.

11.
ten CATEN, A.;ten Caten, Alexandre;CATEN Alexandre ten;CATEN, ALEXANDRE TEN;TEN CATEN, A.;TEN CATEN, ALEXANDRE;ALEXANDRE, TEN CATEN;ten Caten, A.;ten CATEN, A;CATEN, ten A;TEN CATEN, A;CATEN, T.A;CATEN, A.T.;Caten, AT;Alexandre ten Caten;ten Caten, Alexandre (et al.);Caten, A. T.;Caten AT;Caten, Alexandre t.;Caten, Alexandre ten;Alexandre Ten Caten;ALEXANDRE TEN CATEN2016ten CATEN, A.; DALMOLIN, R. S. D. ; BOEING, EVANDRO L. ; VITALIS, FERNANDO A. ; SILVA, WALQUÍRIA C. DA . QUALITY OF A DIGITAL TERRAIN MODEL FOR SANTA CATARINA STATE. Engenharia Agrícola (Online), v. 36, p. 1261-1271, 2016.

12.
FRANCO, A. M. P.2015FRANCO, A. M. P. ; DALMOLIN, R. S. D. ; RUIZ, L. F. C. ; ten Caten, Alexandre ; SOARES, J. W. . Delineamento das unidades de mapeamento de solos utilizando o Google Earth. Geociências (São Paulo. Online), v. 34, p. 861-871, 2015.

13.
GIASSON, ELVIO2015GIASSON, ELVIO ; TEN CATEN, ALEXANDRE ; BAGATINI, TATIANE ; BONFATTI, BENITO . Instance selection in digital soil mapping: a study case in Rio Grande do Sul, Brazil. Ciência Rural, v. 45, p. 1592-1598, 2015.

14.
Mendonça-Santos2015Mendonça-Santos ; ten Caten, Alexandre . Mapeamento digital de solos (MDS): avanços e desafios. Boletim Informativo (Sociedade Brasileira de Ciência do Solo), v. 40, p. 39-43, 2015.

15.
Dalmolin, Ricardo Simão Diniz2015Dalmolin, Ricardo Simão Diniz ; ALEXANDRE, TEN CATEN . Digital mapping: new approach on soil survey. Investigación Agraria, v. 17, p. 77-86, 2015.

16.
TEN CATEN, A.2015TEN CATEN, A.; SAFANELLI, J. L. ; RUIZ, L. F. C. . Mapeamento multitemporal da cobertura de terra, por meio de árvore de decisão, na bacia hidrográfica do rio Marombas-SC. Engenharia Agrícola (Online), v. 35, p. 1198-1209, 2015.

17.
RUIZ, LUIS FERNANDO CHIMELO2014RUIZ, LUIS FERNANDO CHIMELO ; CATEN, ALEXANDRE TEN ; Dalmolin, Ricardo Simão Diniz . Árvore de decisão e a densidade mínima de amostras no mapeamento da cobertura da terra. Ciência Rural (UFSM. Impresso), v. 44, p. 1001-1007, 2014.

18.
DOTTO, A.2014DOTTO, A. ; Dalmolin, Ricardo Simão Diniz ; PEDRON, F. de A. ; ten Caten, Alexandre ; RUIZ, LUIS FERNANDO CHIMELO . Mapeamento digital de atributos: granulometria e matéria orgânica do solo utilizando espectroscopia de de reflectância difusa. Revista Brasileira de Ciência do Solo (Impresso), v. 38, p. 1663-1671, 2014.

19.
DALMOLIN, R. S. D.2014DALMOLIN, R. S. D. ; ten Caten, Alexandre . Geoprocessamento como aliado da Pedologia. Boletim Informativo (Sociedade Brasileira de Ciência do Solo), v. 39, p. 32-35, 2014.

20.
SILVA, C. A.2013SILVA, C. A. ; Dalmolin, Ricardo Simão Diniz ; Pedron, Fabrício Aráujo ; ten CATEN, A. . ADEQUABILIDADE DAS TERRAS PARA O CULTIVO DE ERVA-MATE NA PERCEPÇÃO DOS AGRICULTORES. Revista Perspectiva, v. 135, p. 27-40, 2013.

21.
CATEN, ALEXANDRE TEN2013CATEN, ALEXANDRE TEN; Dalmolin, Ricardo Simão Diniz ; Pedron, Fabrício de Araújo ; RUIZ, LUIS FERNANDO CHIMELO ; SILVA, CARLOS ANTÔNIO DA . An appropriate data set size for digital soil mapping in Erechim, Rio Grande do Sul, Brazil. Revista Brasileira de Ciência do Solo (Impresso), v. 37, p. 359-366, 2013.

22.
ten Caten, Alexandre2012ten Caten, Alexandre; Dalmolin, Ricardo Simão Diniz ; Pedron, Fabrício de Araújo ; Mendonça-Santos, Maria de Lourdes . Resolução espacial de um modelo digital de elevação definida pela função wavelet. Pesquisa Agropecuária Brasileira (1977. Impressa), v. 47, p. 449-457, 2012.

23.
ten Caten, Alexandre2012ten Caten, Alexandre; DALMOLIN, R. S. D. ; RUIZ, L F C . MAPEAMENTO DIGITAL DE SOLOS: ESTRATÉGIA DE PRÉ-PROCESSAMENTO DE DADOS. Revista Brasileira de Ciência do Solo (Impresso), v. 4, p. 1083-1091, 2012.

24.
ten CATEN, A.2012ten CATEN, A.; Minella, J.P. G. ; Madruga, P. R. de A. . Desintensificação do uso da terra e sua relação com a erosão do solo. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental (Online), v. 16, p. 1006-1014, 2012.

25.
ten CATEN, A.2012ten CATEN, A.; Dalmolin, Ricardo Simão Diniz ; Mendonça-Santos ; Giasson, E. . Mapeamento digital de classes de solos: características da abordagem brasileira. Ciência Rural (UFSM. Impresso), v. 42, p. 1990-1997, 2012.

26.
ten CATEN, A.2012ten CATEN, A.; DALMOLIN, R. S. D. . Uso da terra dos biomas brasileiros e o impacto sobre a qualidade do solo. Revista Entre-Lugar (UFGD. Impresso), v. 3, p. 181-193, 2012.

27.
ten CATEN, A.;ten Caten, Alexandre;CATEN Alexandre ten;CATEN, ALEXANDRE TEN;TEN CATEN, A.;TEN CATEN, ALEXANDRE;ALEXANDRE, TEN CATEN;ten Caten, A.;ten CATEN, A;CATEN, ten A;TEN CATEN, A;CATEN, T.A;CATEN, A.T.;Caten, AT;Alexandre ten Caten;ten Caten, Alexandre (et al.);Caten, A. T.;Caten AT;Caten, Alexandre t.;Caten, Alexandre ten;Alexandre Ten Caten;ALEXANDRE TEN CATEN2011ten CATEN, A.; ROBAINA, Adroaldo Dias . Modelos para estimativa da acurácia e precisão em levantamentos com GPS. Revista Brasileira de Agrociencia (UFPEL), v. 17, p. 133-141, 2011.

28.
ten Caten, Alexandre2011ten Caten, Alexandre; Dalmolin, Ricardo Simão Diniz ; Pedron, Fabrício Araújo ; Mendonça-Santos, Maria de Lourdes . Regressões Logísticas Múltiplas: fatores que influenciam sua aplicação na predição de classes de solos. Revista Brasileira de Ciência do Solo (Impresso), v. 35, p. 53-62, 2011.

29.
ten Caten, Alexandre2011ten Caten, Alexandre; Dalmolin, Ricardo Simão Diniz ; Pedron, Fabrício de Araújo ; Santos, Maria de Lourdes Mendonça . Extrapolação das relações solo-paisagem a partir de uma área de referência. Ciência Rural (UFSM. Impresso), v. 41, p. 812-816, 2011.

30.
ten CATEN, A.;ten Caten, Alexandre;CATEN Alexandre ten;CATEN, ALEXANDRE TEN;TEN CATEN, A.;TEN CATEN, ALEXANDRE;ALEXANDRE, TEN CATEN;ten Caten, A.;ten CATEN, A;CATEN, ten A;TEN CATEN, A;CATEN, T.A;CATEN, A.T.;Caten, AT;Alexandre ten Caten;ten Caten, Alexandre (et al.);Caten, A. T.;Caten AT;Caten, Alexandre t.;Caten, Alexandre ten;Alexandre Ten Caten;ALEXANDRE TEN CATEN2011ten CATEN, A.; Dalmolin, Ricardo Simão Diniz ; Pedron, Fabrício de Araújo ; Santos, Maria de Lourdes Mendonça . Componentes principais como preditores no mapeamento digital de classes de solos. Ciência Rural (UFSM. Impresso), v. 41, p. 1170-1176, 2011.

31.
ten Caten, Alexandre2011ten Caten, Alexandre; Dalmolin, Ricardo Simão Diniz ; Pedron, Fabrício Aráujo ; Mendonça-Santos, Maria de Lourdes . Estatística multivariada aplicada à diminuição do número de preditores no mapeamento digital do solo. Pesquisa Agropecuária Brasileira (1977. Impressa), v. 46, p. 553-561, 2011.

32.
ten CATEN, A.;ten Caten, Alexandre;CATEN Alexandre ten;CATEN, ALEXANDRE TEN;TEN CATEN, A.;TEN CATEN, ALEXANDRE;ALEXANDRE, TEN CATEN;ten Caten, A.;ten CATEN, A;CATEN, ten A;TEN CATEN, A;CATEN, T.A;CATEN, A.T.;Caten, AT;Alexandre ten Caten;ten Caten, Alexandre (et al.);Caten, A. T.;Caten AT;Caten, Alexandre t.;Caten, Alexandre ten;Alexandre Ten Caten;ALEXANDRE TEN CATEN2010ten CATEN, A.; DALMOLIN, R. S. D. ; PEDRON, F. A. ; QUOOS, J. H. . Mapeamento digital: probabilidade associada à distribuição espacial de classes de solos. Geomática (Santa Maria. Online), v. 4, p. 87-97, 2010.

33.
ten CATEN, A.;ten Caten, Alexandre;CATEN Alexandre ten;CATEN, ALEXANDRE TEN;TEN CATEN, A.;TEN CATEN, ALEXANDRE;ALEXANDRE, TEN CATEN;ten Caten, A.;ten CATEN, A;CATEN, ten A;TEN CATEN, A;CATEN, T.A;CATEN, A.T.;Caten, AT;Alexandre ten Caten;ten Caten, Alexandre (et al.);Caten, A. T.;Caten AT;Caten, Alexandre t.;Caten, Alexandre ten;Alexandre Ten Caten;ALEXANDRE TEN CATEN2007 ten CATEN, A.; BENVEGNU, Delcio Jesus ; ROBAINA, Adroaldo Dias . Distância entre receptores GPS e tempo de coleta em levantamentos geodésicos. Revista Brasileira de Agrociencia (UFPEL), v. 13, p. 243-248, 2007.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
Sebem E ; ten CATEN, A. ; ROBAINA, Adroaldo Dias ; LANGENDOLFF, A. ; PELLEGRINI, G. . Fundamentos de cartografia e o sistema de posicionamento global GPS. 1. ed. Santa Maria: Colégio Politécnico da UFSM, 2011. 205p .

2.
ROBAINA, Adroaldo Dias ; ten CATEN, A. . Caderno Didático de Fundamentos do Sistema Global -GPS. 1. ed. Santa Maria: CPSM/UFSM, 2006. v. 10. 67p .

Capítulos de livros publicados
1.
TEN CATEN, ALEXANDRE; Dalmolin, Ricardo Simão Diniz ; Dotto, André Carnieletto ; Moura-Bueno, Jean Michel ; Boeing, Evandro Loch ; Safanelli, Jose Lucas ; Silva, Walquiria Chaves ; Boesing, Bruno Fellipe Bottega . Digital Soil Morphometrics via a Low-Cost Radiometer for Estimating Soil Organic Carbon and Texture. Springer Environmental Science and Engineering. 1ed.: Springer Singapore, 2016, v. , p. 249-257.

2.
Silva, Elisângela Benedet ; TEN CATEN, ALEXANDRE ; Dalmolin, Ricardo Simão Diniz ; Dotto, André Carnieletto ; Silva, Walquiria Chaves ; GIASSON, ELVIO . Estimating Soil Texture from a Limited Region of the Visible/Near-Infrared Spectrum. Progress in Soil Science. 1ed.: Springer International Publishing, 2016, v. , p. 73-87.

3.
ten CATEN, A.; DALMOLIN, R. S. D. ; RUIZ, L F C ; Mendonça-Santos . Digital soil mapping: Strategy for data pre-processing. In: Budiman Minasny, Brendan P. Malone, Alex B. McBratney. (Org.). Digital Soil Assessments and Beyond: Proceedings of the 5th Global Workshop on Digital Soil Mapping 2012, Sydney, Australia, 482p.. 1ed.: , 2012, v. 1, p. 193-196.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
ten CATEN, A.; BOESING, B. F. B. . GEO NA ESCOLA CONTRA O (IMINENTE) APAGÃO DE MÃO-DE-OBRA. MundoGEO, n°75.

2.
ten CATEN, A.; QUOOS, J. H. . Mapeamento Digital do Solo. INFOGeo, p. 40 - 42.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
SILVA, E. B. ; ten Caten, Alexandre ; DALMOLIN, R. S. D. ; Giasson, E. ; SILVA, W. C. . Modeling soil texture using a limited region of the visible/near-infrared spectra. In: I Digital Soil Morphometrics, 2015, Madison. I Digital Soil Morphometrics, 2015. v. 1.

2.
DALMOLIN, R. S. D. ; WOLSKI, M. S. ; TEN CATEN, A. ; FLORES, C. A. ; SCHENATO, R. B. ; BUENO, J. M. M. . Qualidade cartográfica de modelos digitais de elevação para utilização em mapeamento digital de solos na região das missões - RS. In: XXXV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2015, Natal. XXXV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2015.

3.
BUENO, J. M. M. ; DALMOLIN, R. S. D. ; DOTTO, A. C. ; TEN CATEN, A. . Aplicação da técnica de escpectroscopia de reflectância difusa na predição do carbono orgânico do solo. In: XXXV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2015, Natal. XXXV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2015.

4.
ten CATEN, A.; DALMOLIN, R. S. D. . Digital soil morphometrics via a low-cost radiometer for estimating soil organic carbon and texture. In: 6th Global Workshop on Digital Soil Mapping, 2014, Nanjing. 6th Global Workshop on Digital Soil Mapping, 2014.

5.
BOEING, E. L. ; ten CATEN, A. ; VITTALIS, F. A. . Mosaicagem automatica de fotografias aéreas. In: COBRAC, 2014, Florianópolis. COBRAC, 2014.

6.
ten CATEN, A.; DALMOLIN, R. S. D. ; RUIZ, L F C . Mapeamento de solos a partir de uma área de referência.. In: X Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, 2011, Curitiba. X Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, 2011.

7.
QUOOS, J. H. ; CASSOL, R. ; Rovani, FFM ; ten CATEN, A. . SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS LÚDICO E INTERATIVO NA ESCOLA. In: XXV Congresso Brasileiro de Cartografia, 2011, Curitiba. XXV Congresso Brasileiro de Cartografia. Curitiba, 2011.

8.
ten CATEN, A.; DALMOLIN, R. S. D. ; RUIZ, L F C ; Sebem E ; PEREIRA R S . Pedometria aplicada à predição de classes de solos utilizando de regressão logística múltiplas. In: Simpósio Brasileiro de Sensoreamento Remoto, 2009, Natal. Simpósio Brasileiro de Sensoreamento Remoto, 2009.

9.
ten CATEN, A.; DALMOLIN, R. S. D. ; RUIZ, L F C ; Sebem E ; PEREIRA R S . Mapeamento Digital de solos através da aplicação de componente principais em modelos logísticos. In: Simpósio Brasileiro de Sensoreamento Remoto, 2009, Natal. Simpósio Brasileiro de Sensoreamento Remoto, 2009.

10.
QUOOS, J. H. ; CASSOL, R. ; CIROLINI, A. ; ten CATEN, A. . O Sensoriamento remoto e a cartografia na perspectiva de jogos de aprendizagem. In: 12° Encuentro de Geógrafos de América Latina, 2009, Montevideo. 12° Encuentro de Geógrafos de América Latina, 2009.

11.
ten CATEN, A.; DALMOLIN, R. S. D. . Análise estatística multivariada empregada no estudo das correlações entre atributos de terreno. In: XXXII Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2009, Fortaleza. XXXII Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2009.

12.
ten CATEN, A.; DALMOLIN, R. S. D. ; PEDRON, F. A. ; QUOOS, J. H. . Mapas de probabilidade de ocorrência de classes de solos.. In: XXXII Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2009, Fortaleza. XXXII Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2009.

13.
ten CATEN, A.; Sebem E ; FELIPETTO, H. ; PERES, B. M. ; PACHECO, C. ; QUOOS, J. H. . Projeto Geomática na Escola. In: 7° Jornada de Educação em Sensoriamento Remoto no Âmbito do Mercosul, 2009, Santa Maria. 7° Jornada de Educação em Sensoriamento Remoto no Âmbito do Mercosul, 2009.

14.
QUOOS, J. H. ; ten CATEN, A. ; CASSOL, R. . O Sensoriamento Remoto e a Cartografia na Perspectiva de Jogos e Aprendizagem. In: 7° Jornada de Educação em Sensoriamento Remoto no Âmbito do Mercosul, 2009, Santa Maria. 7° Jornada de Educação em Sensoriamento Remoto no Âmbito do Mercosul, 2009.

15.
Sebem E ; PELLEGRINI, G. ; LANGENDOLFF, A. ; ten CATEN, A. . Rede de referência cadastral como base para qualificar a geoinformação no campus da UFSM. In: II Simpósio Brasileiro de Ciências Geodésicas e Tecnologias da Geoinformaçõa, 2008, Recife. II Simpósio Brasileiro de Ciências Geodésicas e Tecnologias da Geoinformaçõa, 2008.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
BREDA, F. Z. ; TEN CATEN, ALEXANDRE ; SILVA, D. A. L. ; FOGACA, G. B. ; KREIMEIR, L. M. . Cor do solo: análise bibliométrica utilizando o pacote Bibliometrix. In: IX Simpósio Brasileiro de Educação em Solos, 2018, Dois Vizinhos. IX Simpósio Brasileiro de Educação em Solos, 2018.

2.
KREIMEIR, L. M. ; TEN CATEN, ALEXANDRE ; SILVA, D. A. L. ; BREDA, F. Z. ; FOGACA, G. B. . O solo como temática no ensino fundamental. In: IX Simpósio Brasileiro de Educação em Solos, 2018, Dois Vizinhos. IX Simpósio Brasileiro de Educação em Solos, 2018.

3.
FOGACA, G. B. ; TEN CATEN, ALEXANDRE ; SILVA, D. A. L. ; MEDEIROS, E. C. B. ; BREDA, F. Z. ; KREIMEIR, L. M. . Sensoriamento remoto e a construção ativa do conhecimento em ciências no ensino fundamental. In: IX Simpósio Brasileiro de Educação em Solos, 2018, Dois Vizinhos. IX Simpósio Brasileiro de Educação em Solos, 2018.

4.
FOGACA, G. B. ; TEN CATEN, A ; KREIMEIR, L. M. ; BOIENG, E. L. ; MEDEIROS, E. C. B. . A interdisciplinaridade do sensoriamento remoto e a melhoria da qualidade de ensino em ciências no ensino fundamental. In: XVIII Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, 2017, Santos. Anais do XVIII Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, 2017. p. 1627.

5.
KREIMEIR, L. M. ; TEN CATEN, A ; FOGACA, G. B. ; BOEING, E. L. . Espectroscopia de reflectância difusa para determinar a matéria orgânica do solo. In: XVIII Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, 2017, Santos. Anais do XVIII Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, 2017. p. 2392.

6.
PEREIRA, G. ; SEQUINATTO, L. ; ALMEIDA, J. A. ; TEN CATEN, A ; MOTA, J. M. . Correlação entre métodos de quantificação do carbono orgânico de camadas superficiais de Latossolos e Nitossolos. In: XI Reunião Sul-Brasileira de Ciência do Solo, 2016, Frederico Westphalen. XI Reunião Sul-Brasileira de Ciência do Solo, 2016.

7.
SEQUINATTO, L. ; PEREIRA, G. ; ALMEIDA, J. A. ; TEN CATEN, A ; SANTOS JUNIOR, J. B. . Correlação entre teores de carbono e variáveis morfométricas ao longo de um gradiente topográfico e de solos. In: XI Reunião Sul-Brasileira de Ciência do Solo, 2016, Frederico Westphalen. XI Reunião Sul-Brasileira de Ciência do Solo, 2016.

8.
BUENO, J. M. M. B. ; Dalmolin, Ricardo Simão Diniz ; TEN CATEN, A ; DOTTO, A. . Predição do Carbono Orgânico do Solo por Espectroscopia de Reflectância Difusa na Região do Vis-NIR. In: XI Reunião Sul-Brasileira de Ciência do Solo, 2016, Frederico Westphalen. XI Reunião Sul-Brasileira de Ciência do Solo, 2016.

9.
BOESING, B. F. B. ; ten Caten, Alexandre ; SAFANELLI, J. L. . Comportamento espectral do solo in situ e ex situ. In: 17º Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, 2015, João Pessoa. Anais do 17º Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, 2015. p. 6683-6690.

10.
RUIZ, LUIS FERNANDO CHIMELO ; ten Caten, Alexandre ; GUASSELLI, L. . Ferramenta para classificação de nuvem de pontos cotados. In: Anais XVII Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, 2015, João Pessoa. Anais XVII Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, 2015. p. 1399-1406.

11.
SAFANELLI, J. L. ; ten Caten, Alexandre ; BOSCO, L. C. . Sensoriamento proximal para caracterização e diferenciação espectral in situ de cultivares de alho. In: Anais XVII Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, 2015, João Pessoa. Anais XVII Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, 2015. p. 3844-3851.

12.
ten Caten, Alexandre; SAFANELLI, J. L. ; SILVA, W. C. ; BOESING, B. F. B. ; KREIMEIR, L. M. . Predição da textura do solo com espectrorradiômetro de baixo custo. In: XXXV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2015, Natal. XXXV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2015.

13.
TEN CATEN, A.; SAFANELLI, J. L. ; SILVA, W. C. . Adequação do pacote soiltexture para classificação textural do solo pela linguagem R. In: XXXV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2015, Natal. XXXV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2015.

14.
SILVA, W. C. ; TEN CATEN, A. ; SAFANELLI, J. L. ; BOESING, B. F. B. ; KREIMEIR, L. M. . Caracterização e estatística descritiva de amostras de solo da bacia hidrográfica do rio Marombas (SC). In: XXXV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2015, Natal. XXXV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2015.

15.
SILVA, W. C. ; SANTOS, S. P. ; MACALLI, R. A. ; MEDEIROS, E. ; TEN CATEN, A. . O recurso natural solo e a construção do conhecimento no ensino médio. In: XXXV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2015, Natal. XXXV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2015.

16.
BOEING, E. L. ; VITTALIS, F. A. ; ten CATEN, A. . Aplicação de veículo aéreo não tripulado para o mapeamento. In: V Congresso Brasileiro de Geoprocessamento, 2014, Gramado - RS. V Congresso Brasileiro de Geoprocessamento, 2014.

17.
SILVA, W. C. ; ten CATEN, A. ; BOEING, E. L. ; DOTTO, C. A. ; BUENO, J. . Sensoriamento proximal do solo: maceração das amostras como técnica de preparo. In: V Congresso Brasileiro de Geoprocessamento, 2014, Gramado - RS. V Congresso Brasileiro de Geoprocessamento, 2014.

18.
BOESING, B. F. B. ; SILVA, W. C. ; ten CATEN, A. . Desvendando o sistema de posicionamento por satélite em uma escola de ensino médio. In: V Congresso Brasileiro de Geoprocessamento, 2014, Gramado - RS. V Congresso Brasileiro de Geoprocessamento, 2014.

19.
DALMOLIN, R. S. D. ; Pedron, Fabrício Aráujo ; DOTTO, C. A. ; ten CATEN, A. ; FRANCO, A. M. P. . Prediction of Soil Organic Carbon and Texture in Complex Areas Using Vis-Nir Spectroscopy. In: 20th World Congress of Soil Science, 2014, Jeju. 20th World Congress of Soil Science, 2014.

20.
KUIAWSKI, A. ; BOTTEGA, E. ; ten CATEN, A. . Correlação espacial de índice de vegetação em diferentes estádios de desenvolvimento da soja. In: Congresso Brasileiro de Agricultura de Precisão, 2014, São Pedro. Congresso Brasileiro de Agricultura de Precisão, 2014.

21.
SAFANELLI, J. L. ; BOTTEGA, E. ; ten CATEN, A. . Variabilidade temporal do índice de vegetação ajustado ao solo (SAVI) na cultura da soja. In: Congresso Brasileiro de Agricultura de Precisão, 2014, São Pedro. Congresso Brasileiro de Agricultura de Precisão, 2014.

22.
SARTORI, L. ; BOTTEGA, E. ; ten CATEN, A. . Mapeamento de índices de vegetação em diferentes estádios de desenvolvimento da soja. In: Congresso Brasileiro de Agricultura de Precisão, 2014, São Pedro. Congresso Brasileiro de Agricultura de Precisão, 2014.

23.
HARAMOTO, R. ; BOTTEGA, E. ; TEN CATEN, A. . Variabilidade espacial do índice de vegetação dinâmico de amplo alcanve (WDRVI) na cultura da soja. In: Congresso Brasileiro de Agricultura de Precisão, 2014, São Pedro. Congresso Brasileiro de Agricultura de Precisão, 2014.

24.
BOESING, B. F. B. ; BOTTEGA, E. ; ten CATEN, A. . Variabilidade espacial de índices de vegetação na cultura da soja em estádio reprodutivo. In: Congresso Brasileiro de Agricultura de Precisão, 2014, São Pedro. Congresso Brasileiro de Agricultura de Precisão, 2014.

25.
SILVA, W. C. ; TEN CATEN, A. ; SAFANELLI, J. L. ; BOESING, B. F. B. ; BOEING, E. L. ; LUNARDI NETO, A. . Predição de Atributos do Solo por Espectrorradiometria de Reflectância Difusa. In: X Reunião Sul Brasileira de Ciência do Solo, 2014, Pelotas. X Reunião Sul Brasileira de Ciência do Solo, 2014.

26.
SAFANELLI, J. L. ; BOESING, B. F. B. ; BOTTEGA, E. ; ten CATEN, A. . DIFERENCIAÇÃO DE EUPHORBIA HETEROPHYLLA L. EM LAVOURA DE SOJA UTILIZANDO ESPECTRORRADIOMETRIA.. In: V Congresso Brasileiro de Geoprocessamento, 2014, Gramado - RS. V Congresso Brasileiro de Geoprocessamento, 2014.

27.
SAFANELLI, J. L. ; RUIZ, L F C ; ten Caten, Alexandre ; BOEING, E. L. . CLASSIFICAÇÃO DA COBERTURA DO SOLO POR MÁXIMA VEROSSIMILHANÇA E ÁRVORE DE DECISÃO. In: XXXIV CBCS, 2013, Florianópolis. XXXIV CBCS, 2013.

28.
SILVA, W. C. ; ten Caten, Alexandre ; TUREK, A. M. . DESVENDANDO O SISTEMA DE POSICIONAMENTO POR SATÉLITE. In: 31° SEURS, 2013, Florianópolis. 31° SEURS, 2013.

29.
LEITE, N. K. ; ten Caten, Alexandre ; STOLBERG, J. ; ET, A. . Qualidade da água subterrânea na bacia do rio Marombas, Mesorregião Serrana do Estado de Santa Catarina. In: Congresso Brasiliero de Limnologia, 2013, Bonito. XIV CBL - Congresso Brasiliero de Limnologia, 2013.

30.
SAFANELLI, J. L. ; RUIZ, L. F. C. ; BOEING, E. L. ; ten Caten, Alexandre . Cobertura do solo a partir de índices de vegetação obtidos por VANT. In: 2° Congresso Sul-Americano de Agricultura de Precisão e Máquinas Precisas, 2013, Não Me Toque. 2° Congresso Sul-Americano de Agricultura de Precisão e Máquinas Precisas, 2013.

31.
ten Caten, Alexandre; RUIZ, L F C ; DALMOLIN, R. S. D. . Digital soil mapping: strategy for data pre-processing. In: 5th Workshop on digital soil mapping, 2012, Sydney. Digital soil Assessments and Beyond, 2012.

32.
RUIZ, L F C ; Dalmolin, Ricardo Simão Diniz ; ten CATEN, A. ; MIOLA, A. ; ROLIM, S. B. A. . COMPARAÇÃO ENTRE CLASSIFICADORES DE IMAGEM ORBITAL APLICADO NO MAPEAMENTO DA BACIA VACACAÍ MIRIM, RS. In: III Simpósio Brasileiro de Geomática, 2012, Presidente Prudente. Anais do III Simpósio Brasileiro de Geomática, 2012. v. 1.

33.
RUIZ, L F C ; Dalmolin, Ricardo Simão Diniz ; ten Caten, Alexandre ; MIOLA, A. . Árvores de decisão apresentam desempenho superior à máxima verossimilhança na classificação de imagens orbitais. In: XIX Reunião Brasileira de Manejo e Conservação do Solo e da Água, 2012, Lages. XIX Reunião Brasileira de Manejo e Conservação do Solo e da Água. Conservação do solo e da água no Brasil: preceitos e acções no ensino, na pesquisa e na extensão, 2012.

34.
FRANCO, A.M.P. ; RUIZ, L F C ; Dalmolin, Ricardo Simão Diniz ; Miguel, P. ; ten Caten, Alexandre . Mapeamento Digital de Solos aplicado em uma microbacia em Áreas Declivosas do Rebordo do Planalto do Rio Grande do Sul.. In: XIX Reunião Brasileira de Manejo e Conservação do Solo e da Água, 2012, Lages. XIX Reunião Brasileira de Manejo e Conservação do Solo e da Água. Conservação do solo e da água no Brasil: preceitos e acções no ensino, na pesquisa e na extensão., 2012.

35.
ten CATEN, A.; DALMOLIN, R. S. D. ; RUIZ, L. F. C. . Experiência da Universidade Federal de Santa Maria em Ensino e Pesquisa em Mapeamento Digital de Solos. In: Anais da Primeira Reunião da Rede Brasileira de Pesquisa em Mapeamento Digital de Solos, 2012, Rio de Janeiro. Anais: Reunião da Rede Brasileira de Pesquisa em Mapeamento Digital de Solos, 2012.

36.
ten CATEN, A.; DALMOLIN, R. S. D. ; RUIZ, L F C ; SILVA, C.A. . ÁRVORES DE DECISÃO APLICADAS AO MAPEAMENTO DIGITAL DE SOLOS EM ERECHIM (RS).. In: XXXIII CONGRESSO BRASILEIRO DE CIENCIA DO SOLO, 2011, UBERLANDIA. XXXIII CONGRESSO BRASILEIRO DE CIENCIA DO SOLO, 2011.

37.
ten CATEN, A.; RUIZ, L F C ; DALMOLIN, R. S. D. . ESCALA E RESOLUÇÃO ESPACIAL DEFINIDAS PELA FUNÇÃO WAVELET. In: XXXIII CONGRESSO BRASILEIRO DE CIENCIA DO SOLO, 2011, UBERLANDIA. XXXIII CONGRESSO BRASILEIRO DE CIENCIA DO SOLO, 2011.

38.
ten CATEN, A.; PEDRON, F. A. ; DALMOLIN, R. S. D. ; Mendonça-Santos . Mapeamento Digital de Solos por extrapolação de classes de solos a partir de uma área de referência.. In: VIII Reunião sul Brasileira de Ciência do Solo, 2010, Santa Maria. VIII Reunião sul Brasileira de Ciência do Solo, 2010.

39.
ten CATEN, A.; DALMOLIN, R. S. D. ; PEREIRA R S . Comportamento espectral do solo na região do visível e infravermelho próximo. In: XVII Reunião Brasileira de manejo e conservação do solo e da água, 2008, Rio de Janeiro. XVII Reunião Brasileira de manejo e conservação do solo e da água, 2008.

40.
MENEZES, F. P. ; PEDRON, F. A. ; MINUZZI, S. ; DALMOLIN, R. S. D. ; ten CATEN, A. . Análise de componentes principais de atributos químicos e físicos de solos sob diferentes coberturas vegetais em áreas de encosta do RS. In: VII Reunião Sul-brasileira de ciência do solo, 2008. VII Reunião Sul-brasileira de ciência do solo.

41.
DOTTO, C. A. ; ZALAMENA, J. ; DALMOLIN, R. S. D. ; PEDRON, F. A. ; ten CATEN, A. . Argissolo Vermelho sob diferentes usos - Análise de Componentes Principais (ACP). In: VII Reunião Sul-brasileira de ciência do solo, 2008. VII Reunião Sul-brasileira de ciência do solo.

42.
ten CATEN, A.; DALMOLIN, R. S. D. . Análise de Componentes Principais aplicada a atributos de terreno em seis classes de solos. In: VII Reunião Sul-brasileira de ciência do solo, 2008. VII Reunião Sul-brasileira de ciência do solo.

43.
ten CATEN, A.; SILVA, C.A. ; DALMOLIN, R. S. D. . Mapas disponíveis e a demanda por levantamentos de solos em grandes escalas. In: XXXI Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2007, Gramado. CD Anais do XXXI Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2007.

44.
AUZANI, G.M. ; GIORDANI, A.C. ; ten CATEN, A. ; SILVA, C.A. ; DALMOLIN, R. S. D. . Caracterização ambiental e evolução do uso da terra da área de abrangência da carta topográfica da vila Kraemer, RS. In: XXXI Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2007, Gramado. CD Anais do XXXI Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2007.

45.
ten CATEN, A.; QUOOS, J. H. ; LÜDKE, Italo . Consolidação de uma empresa de geotecnologias junto a incubadora tecnologica de Santa Maria. In: XII Seminário Institucional de Iniciação Científica, 2006, Santiago. Caderno da Feira de Inovação e Empreendedorismo. Santiago: URI, 2006. v. I. p. 45-48.

46.
GIRARDON, G. J. C. ; ten CATEN, A. ; BECKER, F.B. ; ROBAINA, Adroaldo Dias . Modelagem da elevação do terreno com altimetria convencional e GPS. In: XII Seminário Institucional de Iniciação Científica, 2006, Santiago. Caderno da Feira de Inovação e Empreendedorismo, 2006. p. 197-204.

47.
ten CATEN, A.; LÜDKE, Italo ; ROBAINA, Adroaldo Dias . Precisão e acurácia em função do tempo de rastreio e comprimento da linha base. In: 1° Semana da Geomática, 2006, Santa Maria. CD Anais...I Semana da Geomática, 2006.

48.
COSTA, Selso Vieira da ; ten CATEN, A. ; LÜDKE, Italo ; ROBAINA, Adroaldo Dias . Avaliação de tanques de baixo custo para medidas de evaporação e chuva. In: XIV Congresso Brasileiro de Agrometeorologia, 2005, Campinas. Anais do XIV Congresso Brasileiro de Agrometeorologia, 2005.

49.
ten CATEN, A.; LÜDKE, Italo ; ROBAINA, Adroaldo Dias . Planejamento de missão e tempo de rastreio em levantamentos geodésicos. In: XXXIV Congresso Brasileiro de Engenharia Agrícola, 2005, Canoas. CD do XXXIV Congresso Brasileiro de Engenharia Agrícola, 2005.

50.
BENVEGNU, Delcio Jesus C ; ten CATEN, A. ; ROBAINA, Adroaldo Dias . Modelo de Acurácia e Precisão em Posicionamento Relativo. In: XXXIV Congresso Brasileiro de Engenharia Agrícola, 2005, Canoas. CD do XXXIV Congresso Brasileiro de Engenharia Agrícola, 2005.

51.
ten CATEN, A.; LÜDKE, Italo ; ROBAINA, Adroaldo Dias . Qualidade na obtenção de áreas através de receptores GPS de navegação. In: 57 Reunião Anual da SBPC, 2005, Fortaleza. Anais/Resumos da 56° Reunião Anual da SBPC, 2005.

52.
ten CATEN, A.; BENEDETI, Ana Carolina ; LÜDKE, Italo ; GIOTTO, Ângelo . Espacialização de pontos amostrais através de diferentes formatos de malhas. In: XV Reunião Brasileira de Manejo e Conservação do Solo e da Água, 2004, Santa Maria. CD XV Reunião Brasileira de Manejo e Conservação do Solo e da Água, 2004.

53.
LÜDKE, Italo ; ROBAINA, Adroaldo Dias ; COSTA, Selso Vieira da ; ten CATEN, A. . Avaliação do desempenho de um mini-tanque evaporimétrico. In: 56 Reunião Anual da SBPC, 2004, Cuiabá. Anais/Resumos da 56° Reunião Anual da SBPC, 2004.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
CATEN Alexandre ten; FOGACA, G. B. ; BREDA, F. Z. ; KREIMEIR, L. M. . Contribution of different Vis-NIR spectral regions to the prediction of soil organic carbon content. In: 21st World Congress of Soil Science (WCSS), 2018, Rio de Janeiro. 21st World Congress of Soil Science (WCSS), 2018.

2.
CATEN Alexandre ten; BREDA, F. Z. ; FOGACA, G. B. ; KREIMEIR, L. M. . Diffuse Reflectance spectroscopy for determination of soil texture.. In: 21st World Congress of Soil Science (WCSS), 2018, Rio de Janeiro. 21st World Congress of Soil Science (WCSS), 2018.

3.
MOURA-BUENO, J. M. ; DALMOLIN, R. S. D. ; ten CATEN, A ; GRIS, D. J. ; ROSIN, N. ; HORST, T. Z. ; FLORES, J. P. . Stratification of a spectral library accordingly to soil texture produces more accurate soil organic carbon predictions?. In: 21 World congress of soil science, 2018, Rio de Janeiro. 21 World congress of soil science, 2018.

4.
DOTTO, A. ; Dalmolin, Ricardo Simão Diniz ; TEN CATEN, A ; GRIS, D. . A graphical user interface in R to perform preprocessing, multivariate modeling and prediction using spectroscopic data. In: Pedometrics 2017, 2017, Wageningen. Abstract Book Pedometrics 2017, 2017.

5.
TEN CATEN, A; DOTTO, A. C. ; BUENO, J. ; FOGACA, G. B. ; KREIMEIR, L. M. . Performance of a Less Expensive Radiometer for Estimating Soil Organic Carbon. In: Pedometrics 2017, 2017, Wageningen. Abstract Book Pedometrics 2017, 2017.

6.
SILVA, E. B. ; Giasson, E. ; VEIGA, M. ; DEMATTE, A. ; ten Caten, A. . Vis-nir spectroscopy for predicting sand, silt and clay contents using legacy soil samples of Santa Catarina state. In: XXXVI Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2017, Belém. XXXVI Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2017.

7.
DALMOLIN, R. S. D. ; ten Caten, A. ; GRIS, D. J. . Alrad spectra: predição de atributos do solo usando dados espectrais. In: XXXVI Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2017, Belém. XXXVI Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2017.

8.
DALMOLIN, R. S. D. ; ten Caten, A. ; GRIS, D. ; ZBOROWSKI, T. ; ROSIN, N. . Biblioteca espectral local de solos na predição do carbono orgânico do solo. In: XXXVI Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2017, Belém. XXXVI Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2017.

9.
Dalmolin, Ricardo Simão Diniz ; BUENO, J. M. M. ; ten Caten, A. ; ZBOROWSKI, T. . Análise bibliométrica da pesquisa em mapeamento digital de solos no brasil. In: XXXVI Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2017, Bélem. XXXVI Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2017.

10.
DALMOLIN, R. S. D. ; ten Caten, A. ; ROSIN, N. ; PENTEADO, E. ; KREIMEIR, L. M. . Seleção de variáveis pedológicas e topográficas com potencial para definição de sítio florestal. In: XXXVI Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2017, Belém. XXXVI Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2017.

11.
BUENO, J. M. M. ; ten Caten, A. ; ZBOROWSKI, T. ; ROSIN, N. ; GRIS, D. J. . É possível a determinação do carbono orgânico do solo em laboratório de rotina utilizando espectroscopia de reflectância difusa?. In: XXXVI Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2017, Belém. XXXVI Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2017.

12.
ten Caten, A.; FOGACA, G. B. ; BOEING, E. L. ; MACALLI, R. A. . A interdisciplinaridade da ciência do solo no ensino fundamental. In: XXXVI Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2017, Belém. XXXVI Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2017.

13.
FOGACA, G. B. ; ten Caten, A. ; KREIMEIR, L. M. ; DOTTO, A. C. ; BOIENG, E. L. ; BREDA, F. Z. . Espectroscopia de reflectância difusa para a predição do carbono do solo. In: XXXVI Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2017, Belém. XXXVI Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2017.

14.
TEN CATEN, ALEXANDRE; DALMOLIN, R. S. D. ; DOTTO, A. ; BUENO, J. ; SILVA, W. C. ; SAFANELLI, J. L. ; BOESING, B. F. B. . Digital soil mapping: broadening soil understanding across scales. In: São Paulo School of Advanced Sciences on Recent Developments in Synchrotron Radiation, 2015, Campinas. São Paulo School of Advanced Sciences on Recent Developments in Synchrotron Radiation. Campinas: CNPEM, 2015. p. 149-149.

15.
ten CATEN, A.; DALMOLIN, R. S. D. ; BUENO, J. ; DOTTO, A. ; SAFANELLI, J. L. ; SILVA, W. C. . Adequacy Of A Lower Cost Spectrometer For Prediction Of Soil Particle Size Distribution. In: 20th World Congress of Soil Science, 2014, Jeju - Coréia do Sul. 20th World Congress of Soil Science, 2014.

16.
PEREIRA, A. ; ten CATEN, A. . Classificação da cobertura da terra a partir de imagens aster do município de Curitibanos - SC. In: X Simpósio Florestal Catarinense, 2014, Curitibanos. X Simpósio Florestal Catarinense, 2014.

17.
SAFANELLI, J. L. ; TEN CATEN, A. . Linguagem R aplicada na predição de atributo do solo por espectroscopia de refletância difusa. In: 24° Seminário de Iniciação Científica (SIC) - UFSC, 2014, Florianópolis. 24° Seminário de Iniciação Científica (SIC) - UFSC, 2014.

18.
BOESING, B. F. B. ; TEN CATEN, A. . Espectroscopia de reflectância difusa para determinação in situ de atributos do solo.. In: 24° Seminário de Iniciação Científica (SIC) - UFSC, 2014, Florianópolis. 24° Seminário de Iniciação Científica (SIC) - UFSC, 2014.

19.
VITTALIS, F. A. ; ten Caten, Alexandre ; BOEING, E. L. ; BOESING, B. F. B. ; SAFANELLI, J. L. . Modelo digital de elevação derivado de dados obtidos por um veículo aéreo não tripulado. In: 1° Semana Acadêmica do Curso de Agronomia UFSC - Curitibanos, 2013, Curitibanos. 1° Semana Acadêmica do Curso de Agronomia UFSC - Curitibanos, 2013.

20.
SAFANELLI, J. L. ; SILVA, W. C. ; ten Caten, Alexandre . Resposta espectral e sua relação com os atributos do solo. In: 1° Semana Acadêmica do Curso de Agronomia UFSC - Curitibanos, 2013, Curitibanos. 1° Semana Acadêmica do Curso de Agronomia UFSC - Curitibanos, 2013.

21.
BOESING, B. F. B. ; ten Caten, Alexandre ; SILVA, W. C. ; TUREK, A. M. ; CARVALHO, B. ; SILVA, J. P. ; KOBAYASHI, I. ; MACHADO, H. . Divulgação da profissão de engenheiro agrônomo em escola de ensino médio. In: 1° Semana Acadêmica do Curso de Agronomia UFSC - Curitibanos, 2013, Curitibanos. 1° Semana Acadêmica do Curso de Agronomia UFSC - Curitibanos, 2013.

22.
BOEING, E. L. ; ten Caten, Alexandre ; RUIZ, L. F. C. ; VITTALIS, F. A. ; BOESING, B. F. B. ; SAFANELLI, J. L. . Estudo da aplicação de um veículo aéreo não tripulado no mapeamento da cobertura do solo. In: 1° Semana Acadêmica do Curso de Agronomia UFSC - Curitibanos, 2013, Curitibanos. 1° Semana Acadêmica do Curso de Agronomia UFSC - Curitibanos, 2013.

23.
SILVA, W. C. ; SAFANELLI, J. L. ; ten Caten, Alexandre . Variabilidade em profundidade de atributos fisico-químicos de diferentes perfis de solos. In: 1° Semana Acadêmica do Curso de Agronomia UFSC - Curitibanos, 2013, Curitibanos. 1° Semana Acadêmica do Curso de Agronomia UFSC - Curitibanos, 2013.

24.
SAFANELLI, J. L. ; ten Caten, Alexandre ; RUIZ, LUIS FERNANDO CHIMELO . Dinâmica da cobertura do solo em uma bacia hidrográfica da mesorregião Serrana do Estado de Santa Catarina entre os anos de 1985 e 2011.. In: Sepex ? Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão - UFSC, 2013, Florianópolis. Sepex ? Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão - UFSC, 2013.

25.
RUIZ, L F C ; DALMOLIN, R. S. D. ; ten CATEN, A. . Uma abordagem quantitativa para a relação solo-paisagem. In: 26° Jornada Acadêmica Integrada, 2011, Santa Maria. 26° Jornada Acadêmica Integrada, 2011.

26.
BATISTA, H. ; et al. ; ten CATEN, A. . Projeto Integrador: Análise da fauna edáfica do Instituto Federal Farroupilha ? Campus Júlio de Castilhos. In: II Mostra da Educação Profissional e Tecnológica, 2011, Júlio de Castilhos. II Mostra da Educação Profissional e Tecnológica, 2011.

27.
QUOOS, J. H. ; DALMOLIN, R. S. D. ; ten CATEN, A. ; PEDRON, F. A. ; DALMOLIN, V. T. S. . MUSEU DE SOLOS DO RS: DO REAL AO VIRTUAL. In: V Simpósio de Educação em Ciência do Solo, 2010, Curitiba. V Simpósio de Educação em Ciência do Solo, 2010.

28.
QUOOS, J. H. ; DALMOLIN, R. S. D. ; ten CATEN, A. ; PEDRON, F. A. ; DALMOLIN, V. T. S. . FOTOGRAFIAS EM 3D PARA O ENSINO DE SOLOS E MEIO AMBIENTE. In: V Simpósio Brasileiro em Educação em Ciência do Solo, 2010, Curitiba. V Simpósio Brasileiro em Educação em Ciência do Solo, 2010.

29.
CASALI, C. A. ; ten CATEN, A. . MÉTODO INTERATIVO DE ENSINO DE SOLOS E POSSIBILIDADES DE UTILIZAÇÃO NO ENSINO. In: V Simpósio em Educação em Ciência do Solo, 2010, Curitiba. V Simpósio em Educação em Ciência do Solo, 2010.

30.
QUOOS, J. H. ; DALMOLIN, R. S. D. ; ten CATEN, A. ; PEDRON, F. A. ; DALMOLIN, V. T. S. . DVD INTERATIVO DO MUSEU DE SOLOS DO RIO GRANDE DO SUL. In: V Simpósio de Educação em Ciência do Solo, 2010, Curitiba. V Simpósio de Educação em Ciência do Solo, 2010.

31.
QUOOS, J. H. ; DALMOLIN, R. S. D. ; ten CATEN, A. ; PEDRON, F. A. ; DALMOLIN, V. T. S. . Museu de Solos do RS: do real ao virtual. In: XXIV Jornada Acadêmica Integrada, 2009, Santa Maria. XXIV Jornada Acadêmica Integrada, 2009.

32.
ten CATEN, A.; DALMOLIN, R. S. D. . O SRTM como fonte de dados na produção de variáveis morfométricas. In: XXII Jornada Acadêmica Integrada, 2007, Santa Maria. Anais CD.... XXII Jornada Acadêmica Integrada, 2007.

33.
ten CATEN, A.; ROBAINA, Adroaldo Dias . Estudos altimétricos empregando a tecnologia GPS. In: XXI Jornada Acadêmica Integrada, 2006, Santa Maria. CD Anais...XXI Jornada Acadêmica Integrada, 2006.

34.
ten CATEN, A.; ROBAINA, Adroaldo Dias ; LÜDKE, Italo . Modelos auxiliares a tomada de decisão em levantamentos geodésicos. In: XX Jornada Acadêmica Integrada, 2005, Santa Maria. CD da XX Jornada Acadêmica Integrada, 2005.

35.
COSTA, Selso Vieira da ; LÜDKE, Italo ; ten CATEN, A. ; ROBAINA, Adroaldo Dias . Avaliação de tanques de baixo custo para medidas de evaporação e chuva para períodos decêndiais. In: XX Jornada Acadêmica Integrada, 2005, Santa Maria. CD da XX Jornada Acadêmica Integrada, 2005.

36.
LÜDKE, Italo ; ten CATEN, A. . Análise da evolução temporal da produtividade de uma área agrícola, no município de Palmeira das Missões nas safras de 2000/2001, 2001/2002 e 2002/2003. In: Mostra de Iniciação Cientifica / UNISINOS, 2004, São Leopoldo. CD da Mostra de Iniciação Cientifica, 2004. p. 77-78.

37.
ten CATEN, A.; LÜDKE, Italo ; ROBAINA, Adroaldo Dias . Avaliação da qualidade dos resultados obtidos a partir de diferentes tempos de ocupação com três receptores GPS.. In: XVI Salão de iniciação científica, 2004, Porto Alegre. CD XVI Salão de iniciação científica, 2004. p. 203-204.

38.
ten CATEN, A.; LÜDKE, Italo ; BENEDETI, Ana Carolina ; ROBAINA, Adroaldo Dias . Comparação de poligonais topográficas obtidas por diferentes receptores GPS. In: XIX Jornada Acadêmica Integrada, 2004, Santa Maria. CD da XIX Jornada Acadêmica Integrada, 2004.

39.
ten CATEN, A.; LÜDKE, Italo . Desenvolvimento de uma ferramenta para a organização de dados gerados pela técnica da agricultura de precisão. In: Mostra de Iniciação Cientifica / UNISINOS, 2004, São Leopoldo. Anais...Mostra de Iniciação Cientifica / UNISINOS, 2004. p. 78-79.

40.
ten CATEN, A.; LÜDKE, Italo ; ROBAINA, Adroaldo Dias . Determinação do Valor mais provável para um transporte de referência de nível (RN). In: XIII Mostra de Iniciação Científica / UPF, 2003, Passo Fundo. CD da XIII Mostra de Iniciação Científica, 2003.

41.
LÜDKE, Italo ; COSTA, Selso Vieira da ; ten CATEN, A. ; ROBAINA, Adroaldo Dias . Avaliação de desempenho do mini tanque em relação ao tanque Classe A. In: XIII Mostra de Iniciação Científica / UPF, 2003, Passo Fundo. CD da XIII Mostra de Iniciação Científica, 2003.

42.
LÜDKE, Italo ; ten CATEN, A. ; ROBAINA, Adroaldo Dias . Comparação de métodos e critérios de obtenção de pesos no ajustamento de poligonais topográficas. In: XIII Mostra de Iniciação Científica / UPF, 2003, Passo Fundo. CD da XIII Mostra de Iniciação Científica, 2003.

43.
ten CATEN, A.; BENITO, Rafael Carlos Vélez . Modelos matemáticos para a otimização de projetos de pequenas centrais hidrelétricas. In: 48º Reunião anual da SBPC, 1996, São Paulo. 48º Reunião anual da SBPC, 1996.

Artigos aceitos para publicação
1.
HORST, T. Z. ; Dalmolin, Ricardo Simão Diniz ; MOURA-BUENO, J. M. ; PEDRON, F. A. ; TEN CATEN, ALEXANDRE ; CANCIAN, L. ; SCHENATO, R. B. . Edaphic and topographic factors and their relationship with dendrometric variation of pinus taeda l. in a high altitude subtropical climate. REVISTA BRASILEIRA DE CIENCIA DO SOLO, 2018.

2.
CANCIAN, L. ; Dalmolin, Ricardo Simão Diniz ; ALEXANDRE TEN CATEN . Bibliometric analysis for pattern exploration in worldwide digital soil mapping publications. ANAIS DA ACADEMIA BRASILEIRA DE CIÊNCIAS (ONLINE), 2018.

3.
PEREIRA, G. ; SEQUINATTO, L. ; ALMEIDA, J. A. ; Alexandre ten Caten . VIS-NIR spectral reflectance for discretization of soils with high sand content. SEMINA. CIÊNCIAS AGRÁRIAS (ONLINE), 2018.

Apresentações de Trabalho
1.
ten Caten, Alexandre; Dalmolin, Ricardo Simão Diniz ; SAFANELLI, J. L. ; SILVA, W. C. ; BOESING, B. F. B. . Sensoriamento proximal do solo aplicado na estimativa do carbono e da textura do solo.. 2014. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

2.
ten CATEN, A.; DALMOLIN, R. S. D. . Mapas de probabilidade de ocorrência de classes de solos. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
ten CATEN, A.; DALMOLIN, R. S. D. . O SRTM como fonte de dados na produção de variáveis morfométricas. 2007. (Apresentação de Trabalho/Outra).

4.
ten CATEN, A.; SILVA, C.A. ; DALMOLIN, R. S. D. . Mapas disponíveis e a demanda por levantamentos de solos em grandes escalas. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
ten CATEN, A.. Introdução ao GNSS. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
ten CATEN, A.; ROBAINA, Adroaldo Dias . Precisão e acurácia em função do tempo de rastreio e comprimento da linha base. 2006. (Apresentação de Trabalho/Outra).

7.
ten CATEN, A.; ROBAINA, Adroaldo Dias ; LÜDKE, Italo . Modelos auxiliares a tomada de decisão em levantamentos geodésicos. 2006. (Apresentação de Trabalho/Outra).

8.
ten CATEN, A.; LÜDKE, Italo ; QUOOS, J. H. . Consolidação de uma empresa de geotecnologias junto a Incubadora Tecnológica de Santa Maria. 2006. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

9.
ten CATEN, A.; ROBAINA, Adroaldo Dias . Estudos altimétricos empregando a tecnologia GPS. 2006. (Apresentação de Trabalho/Outra).

10.
ten CATEN, A.; COSTA, Selso Vieira da ; LÜDKE, Italo ; ROBAINA, Adroaldo Dias . Avaliação de tanques de baixo custo para medidas de eveporação e chuva. 2005. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

11.
ten CATEN, A.; BENVEGNU, Delcio Jesus ; ROBAINA, Adroaldo Dias . Modelo de acurácia e precisão em posicionamento relativo. 2005. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

12.
ten CATEN, A.; ROBAINA, Adroaldo Dias ; LÜDKE, Italo . Planejamento de missão e tempo de rastreio em levantamentos geodésicos. 2005. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

13.
ten CATEN, A.; LÜDKE, Italo . Desenvolvimento de uma ferramenta para a organização de dados gerados pela técnica da agricultura de precisão. 2004. (Apresentação de Trabalho/Outra).

14.
ten CATEN, A.; BENEDETI, Ana Carolina ; LÜDKE, Italo ; GIOTTO, Ângelo . Espacialização de pontos amostrais através de diferentes formatos de malhas. 2004. (Apresentação de Trabalho/Outra).

15.
ten CATEN, A.; ROBAINA, Adroaldo Dias ; BENEDETI, Ana Carolina ; LÜDKE, Italo . Comparação de poligonais topográficas obtidas por diferentes receptores GPS. 2004. (Apresentação de Trabalho/Outra).

16.
ten CATEN, A.; LÜDKE, Italo . Avaliação da qualidade dos resultados obtidos a partir de diferentes tempos de ocupação com três receptores GPS. 2004. (Apresentação de Trabalho/Outra).

17.
ten CATEN, A.; LÜDKE, Italo . Análise da evolução temporal da produtividade de uma área agrícola, no município de Palmeira da Missões nas safras de 2000/2001, 2001/2002 e 2002/2003. 2004. (Apresentação de Trabalho/Outra).

18.
ten CATEN, A.; ROBAINA, Adroaldo Dias ; LÜDKE, Italo . Determinação do valor mais provável para um transporte de referência de nível (RN). 2003. (Apresentação de Trabalho/Outra).

19.
ten CATEN, A.; BENITO, Rafael Carlos Vélez . Modelos matemáticos para otimização de projetos de pequenas centrais hidrelétricas. 1996. (Apresentação de Trabalho/Outra).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
ten Caten, Alexandre; LÜDKE, Italo ; QUOOS, J. H. . Prestação de serviços na empresa Rural Engenharia e Geprocessamento. 2006.

Programas de computador sem registro
1.
RUIZ, L F C ; Dalmolin, Ricardo Simão Diniz ; ten Caten, Alexandre . ADtoSIG. 2012.

Trabalhos técnicos
1.
ten CATEN, A.; BOIENG, E. L. ; VITTALIS, F. A. . Convênio com prefeitura: Aplicação de veículo aéreo não tripulado para coleta de dados. 2013.

2.
VASQUES, G. M. ; ten Caten, Alexandre ; ET, A. . Anais da Primeira Reunião da Rede Brasileira de Pesquisa em Mapeamento Digital de Solos. 2012.

3.
ROSA NETO, L. ; ten CATEN, A. ; ALMEIDA, J. ; ANTONELLO, T. ; BATISTA, H. ; MALHEIROS, J. . Análise da Fauna edáfica no Instituto Federal Farroupilha. 2011.

Redes sociais, websites e blogs
1.
QUOOS, J. H. ; ten CATEN, A. ; QUOOS, S. B. . Cartografia - Superfície Terrestre. 2007; Tema: Cartografia. (Site).


Demais tipos de produção técnica
1.
ITAKO, A. ; ALEXANDRE TEN CATEN . Oficina PET-Ciências Rurais: Do currículo a entrevista. 2018. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
ten CATEN, A.; QUOOS, J. H. . 1° Curso em Tecnologia GPS. 2006. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
ten CATEN, A.. Curso em Tecnologia de Posicionamento Global (GPS). 2006. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

4.
ten CATEN, A.; QUOOS, J. H. . 2° Curso em Tecnologia GPS. 2006. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

5.
ten CATEN, A.; ROBAINA, Adroaldo Dias . Relatório de bolsa de iniciação cientifica. 2006. (Relatório de pesquisa).

6.
ten Caten, Alexandre; LÜDKE, Italo ; QUOOS, J. H. . Atividades na Incubadora Tecnológica de Santa Maria. 2006. (Empreendedorismo).

7.
ten CATEN, A.; LÜDKE, Italo ; ROBAINA, Adroaldo Dias . Relatório de bolsa de iniciação cientifica. 2005. (Relatório de pesquisa).

8.
ten CATEN, A.; LÜDKE, Italo ; ROBAINA, Adroaldo Dias . Relatório de bolsa de iniciação cientifica. 2004. (Relatório de pesquisa).



Patentes e registros



Programa de computador
1.
ten Caten, Alexandre; RUIZ, LUIS FERNANDO CHIMELO . PlanoVANT. 2013.
Patente: Programa de Computador. Número do registro: BR5120130011310, data de registro: 27/08/2013, título: "PlanoVANT" , Instituição de registro: INPI - Instituto Nacional da Propriedade Industrial.



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
DALMOLIN, R. S. D.; ten CATEN, A; FERNANDES FILHO, E. I.; PEDRON, F. A.; SCHENATO, R. B.. Participação em banca de Taciara Zborowski Horst. Predição de atributos do solo e sua relação com a dendrometria de Pinus taeda L.. 2017. Dissertação (Mestrado em Ciência do Solo) - Universidade Federal de Santa Maria.

2.
SCHIMALSKI, M.; ten Caten, Alexandre; SOARES, P.; LIESENBERG, V.. Participação em banca de Alessandro Bonamigo. Impactos na adequação das áreas de preservação permanente de imóveis rurais ao disposto na lei nº12651 em relação a lei nº4771. 2015. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

3.
BUENO, J.; DALMOLIN, R. S. D.; Miguel, P.; ten CATEN, A.. Participação em banca de Jean Michel Moura Bueno. Modelos digitais de elevação e predição do carbono orgânico do solo no planalto do estado do Rio Grande do Sul. 2014. Dissertação (Mestrado em Ciência do Solo) - Universidade Federal de Santa Maria.

4.
QUOOS, J. H.; CASSOL, C.; ten Caten, Alexandre. Participação em banca de João Henrique Quoos. Objetos de Aprendizagem: Um ensaio para uso de Sistemas de Informações Geográficas no ensino médio. 2013. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal de Santa Maria.

5.
Samuel-Rosa, A.; DALMOLIN, V. T. S.; Minella, J.; ten Caten, Alexandre. Participação em banca de Alessandro Samuel Rosa. Funções de predição espacial de propriedades do solo. 2012. Dissertação (Mestrado em Ciência do Solo) - Universidade Federal de Santa Maria.

6.
Dalmolin, Ricardo Simão Diniz; PEDRON, F. A.; PEREIRA FILHO, W.; ten CATEN, A.. Participação em banca de André Dotto. Funções de pedotransferência do solo: estimativa por radiometria.. 2012. Dissertação (Mestrado em Ciência do Solo) - Universidade Federal de Santa Maria.

Teses de doutorado
1.
GIASSON, ELVIO; TEN CATEN, ALEXANDRE; DOTTO, A. C.; TIECHER, T.. Participação em banca de Elisângela Benedet da Silva. Avaliação do uso da espectroscopia na região do vis-nir-swir para análise textural de solos do Estado de Santa Catarina. 2018. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Ciência do Solo) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

2.
Giasson, E.; NASCIMENTO, P. C.; BACIC, I. L. Z.; TEN CATEN, ALEXANDRE. Participação em banca de Alcinei Ribeiro Campos. Mapeamento digital de classes de solos nas bacias dos rios Santo Cristo e Lajeado Grande. 2018. Tese (Doutorado em CIENCIA DO SOLO - UFRGS) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

3.
TORNQUIST, C. G.; ten CATEN, A; BACIC, I. L. Z.. Participação em banca de Benito Roberto Bonfatti. Modelos empíricos e mecanísticos aplicados ao mapeamento digital de atributos de solos. 2017. Tese (Doutorado em Programa ade Pós-Graduação em Ciência do Solo UFRGS) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

4.
DALMOLIN, R. S. D.; ten CATEN, A; VASQUES, G.; SCHENATO, R. B.; ARAUJO, S. R.; FRANCO, A. M. P.. Participação em banca de André Carnieletto Dotto. VIS-NIR spectroscopy techinque, its oisl predictive potential and the development of graphical user interface in R to perform spectral preprocessing, modeling and prediction. 2017. Tese (Doutorado em Ciência do Solo) - Universidade Federal de Santa Maria.

5.
CHAGAS, C. S.; TEN CATEN, A.; ANJOS, L. H. C.; BHERING, S. B.; PEREIRA, M. G.; FRANCELINO, M. R.. Participação em banca de Helena Saraiva Koenow Pinheiro. Métodos de Mapeamento Digital Aplicados na Predição de Classes e Atributos dos Solos da Bacia Hidrográfica do Rio Guapi Macacu, RJ. 2015. Tese (Doutorado em Programa de Pos Graduação em Agronomia - Ciencia do Solo) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

6.
Giasson, E.; ten CATEN, A.; BACIC, I.. Participação em banca de Rodrigo Teske. Testes metodológicos para o mapeamento digital de classes de solos utilizando árvores de decisão. 2014. Tese (Doutorado em Programa ade Pós-Graduação em Ciência do Solo UFRGS) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Qualificações de Doutorado
1.
DEMATTE, A.; TEN CATEN, ALEXANDRE. Participação em banca de José Lucas Safanelli. Pedotransferência por geotecnologias com vistas ao mapeamento pedológico de áreas agrícolas do Estado de São Paulo. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Pós-Graduação) - Universidade de São Paulo.

2.
TIECHER, T.; NASCIMENTO, P. C.; ten CATEN, A. Participação em banca de Elisângela Benedet da Silva. Modelagem espectral de solos na região do VIS-NIR em Santa Catarina. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Programa ade Pós-Graduação em Ciência do Solo UFRGS) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

3.
DALMOLIN, R. S. D.; ten CATEN, A; PEDRON, F. de A.; SIQUEIRA, D. S.; SCHENATO, R.; FRANCO, A. M. P.; Minella, J.P. G.; GUBIANI, P. I.. Participação em banca de Luciano Campos Cancian. Uso de dados legados para o mapeamento digital de solos na região central do Rio Grande do Sul. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Ciência do Solo) - Universidade Federal de Santa Maria.

4.
Dalmolin, Ricardo Simão Diniz; SCHENATO, R. B.; PEDRON, F. A.; VASQUES, G.; CEDDIA, M.; TEN CATEN, A. Participação em banca de Jean Michel Moura Bueno. PREDIÇÃO DE PROPRIEDADES DO SOLO COM USO DA ESPECTROSCOPIA DE REFLECTÂNCIA DIFUSA EM ÁREAS DO SUL DO BRASIL. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Ciência do Solo) - Universidade Federal de Santa Maria.

5.
WOLSKI, M. S.; PEDRON, F. A.; DALMOLIN, R. S. D.; ten CATEN, A.. Participação em banca de Mario Sergio Wolski. Modelagem do terreno e mapeamento digital de solo por extrapolação dos atributos do relevo em área intensamente cultivadas. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-Graduação em Ciência do Solo) - Universidade Federal de Santa Maria.

6.
DOTTO, A.; DALMOLIN, R. S. D.; PEDRON, F. de A.; ten CATEN, A.; SCHENATO, R.. Participação em banca de André Carnieletto Dotto. Uso de espectroscopia na predição dos atributos do solo e a relação com mudanças no uso da terra. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Ciência do Solo) - Universidade Federal de Santa Maria.

7.
Giasson, E.; ten Caten, Alexandre; TORNQUIST, C. G.. Participação em banca de Rodrigo Teske. Influência de MDE no Mapeamento Digital de Solos. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Programa ade Pós-Graduação em Ciência do Solo UFRGS) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

8.
DALMOLIN, R. S. D.; Miguel, P.; ten CATEN, A.. Participação em banca de Pablo Miguel. Identificação de fontes de produção de sedimentos e simulaçõa de cenários alternativos de uso da terra em uma bacia hidrográfica de encosta. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em Ciência do Solo) - Universidade Federal de Santa Maria.

Qualificações de Mestrado
1.
SANTOS, K. L.; Alexandre Ten Caten. Participação em banca de Aline Cardoso da Silva. O homem e suas interações com os recursos naturais. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Ecossistemas Agrícolas e Naturais) - Universidade Federal de Santa Catarina.

2.
ten CATEN, A; MARCHIORO, C. A.; SILVA, E. B.. Participação em banca de Deiverson Ariel da Silva. Relações entre o padrão espacial dos imóveis rurais e a fragmentação da paisagem no Meio Oeste Catarinense. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Ecossistemas Agrícolas e Naturais) - Universidade Federal de Santa Catarina.

3.
ten CATEN, A; BOSCO, L. C.; PANDOLFO, C.. Participação em banca de Melina Inês Bonatto. Análise de riscos climáticos para o cultivo do gladíolo em Santa Catarina. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Ecossistemas Agrícolas e Naturais) - Universidade Federal de Santa Catarina.

4.
SIMINSKI, A.; TOLENTINO JR, J.; ten CATEN, A. Participação em banca de Fabiana Zorzi Breda. Desenvolvimento de um aplicativo Android para classificação das cores de solo segundo a carta de Munsel. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Ecossistemas Agrícolas e Naturais) - Universidade Federal de Santa Catarina.

5.
REIS, M. S.; ten CATEN, A; SIMINSKI, A.; NIEMEYER, J. C.. Participação em banca de Bruna Ellen Ricardo. Ecologia da invaão biológico de Pinus spp. no parque estadual Rio Canos - SC. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Ecossistemas Agrícolas e Naturais) - Universidade Federal de Santa Catarina.

6.
NIEMAYER, J. C.; SIMINSKI, A.; ten CATEN, A. Participação em banca de Maria Virginia Muchanga Davissone. Influência das espécies arbóreas Mimosa scarabrella G. Bentham e Ilex paraguaiensis St. Hill na diversidade de grupos de fauna do solo. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Ecossistemas Agrícolas e Naturais) - Universidade Federal de Santa Catarina.

7.
MARCHIORO, C. A.; SIMINSKI, A.; TEN CATEN, ALEXANDRE. Participação em banca de Valdeir Pereira Lima. Efeitos das mudanças climáticas sobre a distribuição de espécies nativas de abelhas na América do Sul utilizando modelagem de nicho ecológico. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Ecossistemas Agrícolas e Naturais) - Universidade Federal de Santa Catarina.

8.
TAVELA, A. O.; TEN CATEN, ALEXANDRE; WAGNER, K. J. P.. Participação em banca de Gabriel Felip Gomes Olivo. A ação antrópica sobre os ecossistemas e sua influência na ocorrência de doenças com reservatório sinantrópicos e agravos por animais peçonhentos. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Ecossistemas Agrícolas e Naturais) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
DOBNER, M.; SIMINSKI, A.; Alexandre Ten Caten. Participação em banca de Matheus Flesch Soligo.Avaliação temporal de métricas da fragmentação da paisagem na bacia hidrográfica do rio Marombas (SC). 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Catarina.

2.
BARCELOS, P. H. L.; TEN CATEN, A. Participação em banca de Paulo Henrique Lohn Barcelos.APLICAÇÃO DE UM VANT PARA A SILVICULTURA DE PRECISÃO. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

3.
BOESING, B. F. B.; TEN CATEN, A; CARDUCCI, C. E.; CAMPOE, O.. Participação em banca de BRUNO FELLIPE BOTTEGA BOESING.DADOS LEGADOS: RESGATE DE INFORMAÇÕES HISTÓRICAS SOBRE SOLOS DA REGIÃO DE FRUTICULTURA DE CLIMA TEMPERADO DO ESTADO DE SANTA CATARINA. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

4.
LUNARDI NETO, A.; ten CATEN, A; VESCO, L. L. D.. Participação em banca de Vinícius Alves da Silva.Levantamento da capacidade de uso das terras na chácara São José em Curitibanos - SC. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

5.
ten CATEN, A.; HESS, S. C.; LUNARDI NETO, A.. Participação em banca de Walquiria Chaves da Silva.Avaliação em profundidade dos atributos do solo: Carbono orgânico, argila, silte e areia.. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

6.
TEN CATEN, A.; DOBNER, M.; SARTORIO, I. P.. Participação em banca de Douglas de Córdova.Uso de senaoriamento remoto como ferramenta para stimar características dendrométricas de um povoamento de Pinus Taeda. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Catarina.

7.
ten CATEN, A. Participação em banca de Douglas de Córdova.Uso do sensoriamento remoto como ferramenta para estimar características dendrométricas de um povoamento de Pinus taeda. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Catarina.

8.
ten CATEN, A.; VIVIAN, M. A.; SIMINSKI, A.. Participação em banca de Ariana Pereira.Correção atmosférica em imagens do sensor OLI/Landsat 8. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Catarina.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
TEN CATEN, ALEXANDRE; MARCHIORO, C. A.; FERMINO JUNIOR, P. C. P.. Banca em Concurso de Professor Visitante UFSC Campus de Curitibanos. 2018. Universidade Federal de Santa Catarina.

2.
SIMINSKI, A.; ten CATEN, A; NIEMAYER, J. C.; BOSCO, L. C.; TOLENTINO JR, J.. Banca de concurso para professor substituto - Ciência do Solo. 2017. Universidade Federal de Santa Catarina.

3.
ten Caten, Alexandre; SAATKAMPF, E.; MITSHITA, E.. Concurso para professor efetivo para Topografia. 2015.

4.
MAGNO, A.; STOLBERG, J.; ten Caten, Alexandre. Membro de banca do concurso público para professor substituto de Física. 2014. Universidade Federal de Santa Catarina.

5.
SCHIMALSKI, M.; ten Caten, Alexandre; MITSCHITA, E.. Concurso para Professor Efetivo de Topografia no CAV/UDESC. 2014. Universidade do Estado de Santa Catarina.

6.
PIVA, J.; ten Caten, Alexandre; ET, A.. Membro Titular Concurso Público Carreira de Magistério Superior Física do Solo. 2013. UFSC Curitibanos.

7.
ten CATEN, A.; PIVA, J.; LUNARDI NETO, A.. Presidente da banca de concurso público para Prof. Temporário Desenho Técnico e Mecanização Agrícola. 2012. Universidade Federal de Santa Catarina.

Outras participações
1.
FIOREZE, S. L.; ten CATEN, A; NIEMAYER, J. C.; ARENHART, S.. Comissão de acompanhamento e avaliação de bolsas de iniciação em desenvolvimento tecnológico e inovação PIBIT. 2014. Universidade Federal de Santa Catarina.

2.
ten CATEN, A.; LUZZA, J.; WILLES, J. A.. Seleção de alunos bolsistas nos Cursos de âmbito do PROEJA FIC. 2010. Instituto Federal Farroupilha.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
6th Global Workshop on Digital Soil Mapping.Digital soil morphometrics via a low-cost radiometer for estimating soil organic carbon and texture. 2014. (Outra).

2.
III Seminário dos Impactos da Agricultura nos Recursos Hídricos e II Fórum de Geo-Bio-Hidrologia.III Seminário dos Impactos da Agricultura nos Recursos Hídricos e II Fórum de Geo-Bio-Hidrologia. 2014. (Seminário).

3.
3° Reunião da Rede Brasileira de Pesquisa em Mapeamento Digital de Solos. 2013. (Outra).

4.
VI Feira Estadual do Conhecimento e III MOCISC ? Mostra Científica da Região do Contestado de Santa Catarina.. Desvendando o Sistema de Posicionamento por Satélite. 2013. (Feira).

5.
XXXIV CBCS. 2013. (Congresso).

6.
XXXIV Congresso Brasileiro de CIência do Solo. Moderador do Simpósio --> Pedometria: Mitos e fatos. 2013. (Congresso).

7.
2° Encontro da RedeMDS. 2012. (Encontro).

8.
IX Reunião Sul Brasileira de Ciência do Solo.Pedometria e Mapeamento Digital de Solos. 2012. (Outra).

9.
1o. Taller Regional en Mapeo Digital de Suelos para LAC. 2010. (Oficina).

10.
7° Jornada de Educação em Sensoriamento Remoto no Âmbito do Mercosul.Projeto Geomática na Esola. 2009. (Outra).

11.
XXXII Congresso Brasileiro de Ciência do Solo. 2009. (Congresso).

12.
2° Semana da Geomática. 2008. (Encontro).

13.
5° Encontro com Usuários de imagens de satélite de sensoriamento remoto. 2008. (Encontro).

14.
VII Reunião Sul-brasileira de ciência do solo.Análise de Componentes Principais aplicada a atributos de terreno em seis classes de solos. 2008. (Encontro).

15.
XVII Reunião Brasileira de Manejo e Conservação do Solo e da Água.Comportamento espectral do solo na região do visível e infravermelho próximo. 2008. (Encontro).

16.
Visita Técnica a Empresa Base aerofotogrametria e projetos. 2007. (Outra).

17.
XXXI Congresso Brasileiro de Ciência do Solo. 2007. (Congresso).

18.
1° Semana da Geomática. 2006. (Encontro).

19.
1 Seminário de Aplicação das Tecnologias de Geoinformação na Solução de Problemas Municipais. 2006. (Seminário).

20.
II Fórum Solos & Ambiente: os solos e as cidades. 2006. (Outra).

21.
CBAgro 2005 - Congresso Brasileiro de Agrometeorologia. 2005. (Congresso).

22.
XXXIV Congresso Brasileria de Engenharia Agrícola. 2005. (Congresso).

23.
Agrotóxicos no Manejo Integrado. 2004. (Outra).

24.
Feira das Profissões - VI Edição.Feira das Profissões - VI Edição. 2004. (Outra).

25.
I Encontro Sul-Americano de Geomorfologia. 2004. (Encontro).

26.
I Seminário da Associação dos Geomensores do Rio Grande do Sul. 2004. (Seminário).

27.
IV Seminário de Formação em Agroecologia. 2004. (Seminário).

28.
IV Simpósio Estadual de Direito Agrário. 2004. (Simpósio).

29.
VIII Mostra do Centro de Ciências Rurais.VIII Mostra do Centro de Ciências Rurais. 2004. (Outra).

30.
V Simpósio Nacional de Geomorfologia. 2004. (Simpósio).

31.
XV Reunião Brasileira de Manejo e Conservação do Solo e da Água. 2004. (Outra).

32.
36 Expofeira Agropecuária de Santa Maria.VII Mostra do Centro de Ciências Rurais. 2003. (Outra).

33.
Congresso Nacional de Estudantes de Agronomia. 2003. (Congresso).

34.
Feira das Profissões - V Edição.Feira das Profissões - V Edição. 2003. (Outra).

35.
VI Encontro Gaúcho de Agrimensura e Cartografia. 2003. (Encontro).

36.
XIII Congresso Brasileiro de Agrometeorologia. 2003. (Congresso).

37.
35 Expofeira Agropecuária de Santa Maria.VI Mostra do Centro de Ciências Rurais. 2002. (Outra).

38.
45 Congresso Nacional dos Estudantes de Agronomia. 2002. (Congresso).

39.
9 Feira Estadual do Cooperativismo. 2002. (Outra).

40.
III Seminário de Formação em Agroecologia. 2002. (Seminário).

41.
Os transgênicos na agricultuira: mito ou ciência.. 2002. (Seminário).

42.
Semana Acadêmica do Centro de Tecnologia. 2002. (Outra).

43.
XV Semana Acadêmica da Agronomia. 2002. (Outra).

44.
48 Reunião Anual da SBPC. 1996. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
SCIPIONI, M. C. ; ten CATEN, A. . X Simpósio Florestal Catarinense. 2014. (Outro).

2.
BACIC, I. ; ten Caten, Alexandre ; ET, A. . XXXIV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo - Subcoordenador Pedometria. 2013. (Congresso).

3.
Sebem E ; ten CATEN, A. . 2° Semana da Geomática. 2008. (Outro).

4.
ten CATEN, A.; CIROLINI, A. ; PERES, B. M. ; PACHECO, C. ; Sebem E ; FELIPETTO, H. ; QUOOS, J. H. ; RUIZ, L F C . Geomática na Escola. 2008. (Outro).

5.
Heltz, F. ; Lovato, T. ; ten CATEN, A. . XV Reunião Brasileira de Manejo e Conservação do solo e da água. 2004. (Congresso).

6.
ten CATEN, A.; Biarzi, I. ; Rambo, J.R. . Ciclo de Palestras. 2004. (Congresso).

7.
ten CATEN, A.; Biarzi, I. ; Rambo, J.R. . XVI Semana Acadêmica da Agronomia: A compreensão da conjuntura para a proposição de uma nova realidade social. 2003. (Congresso).

8.
ten CATEN, A.; Rambo, J.R. ; Biarzi, I. . Semana da calourada do curso de agronomia - 1° Semestre. 2003. (Exposição).

9.
ten CATEN, A.; Biarzi, I. ; Rambo, J.R. . Semana da calourada do curso de agronomia - 2° Semestre. 2003. (Exposição).

10.
ten CATEN, A.; Biarzi, I. ; Rambo, J.R. . Semana da calourada do curso de agronomia. 2002. (Exposição).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Deiverson Ariel da Silva. Ciência da computação e a dinâmica de paisagem. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Ecossistemas Agrícolas e Naturais) - Universidade Federal de Santa Catarina. (Orientador).

2.
Fabiana Zorzi Breda. Desenvolvimento de um aplicativo em dispositivo móvel para a determinação de atributos do solo. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Ecossistemas Agrícolas e Naturais) - Universidade Federal de Santa Catarina. (Orientador).

Tese de doutorado
1.
Taciara Zborowski Horst. Modelagem de propriedades de solo em um povoamento de Pinus spp.. Início: 2017. Tese (Doutorado em Ciência do Solo) - Universidade Federal de Santa Maria. (Coorientador).

2.
Luciano Campos Cancian. Dados Legados e Mapeamento Digital do Solo. Início: 2016. Tese (Doutorado em Ciência do Solo) - Universidade Federal de Santa Maria. (Coorientador).

Iniciação científica
1.
Geisy Bahls Fogaca. CAST: nowCAST, backCAST e foreCAST dos estoques de carbono orgânico do solo. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Agronomia) - UFSC Curitibanos, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

2.
Denise ANdrieli Lima da Silva. Evidências das mudanças climáticas em áreas de floresta nativa. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Catarina. (Orientador).

Orientações de outra natureza
1.
Luiza Mantiça Kreimeier. Estágio não-obrigatório. Início: 2018. Orientação de outra natureza. Universidade Federal de Santa Catarina. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Taciara Zborowski Horst. PREDIÇÃO DE ATRIBUTOS DO SOLO RELACIONADOS COM A VARIAÇÃO DENDROMÉTRICA DE Pinus taeda L.. 2017. Dissertação (Mestrado em Ciência do Solo) - Universidade Federal de Santa Maria, . Coorientador: Alexandre ten Caten.

2.
Gustavo Pereira. Identificação e caracterização de solos com horizonte superficial arenoso na região de Coxilha Grande, Vacaria, RS.. 2017. Dissertação (Mestrado em Manejo do Solo) - Universidade do Estado de Santa Catarina, . Coorientador: Alexandre ten Caten.

3.
Luis Fernando Chimelo Ruiz. Uma abordagem de classificacao da cobertura da terra em imagens obtidas por veiculo aereo nao tripulado. 2015. Dissertação (Mestrado em Sensoriamento Remoto) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, . Coorientador: Alexandre ten Caten.

Tese de doutorado
1.
Jean Michel Moura Bueno. Mapeamento do carbono do solo por espectroradiometria. 2018. Tese (Doutorado em Ciência do Solo) - Universidade Federal de Santa Maria, . Coorientador: Alexandre ten Caten.

2.
André Carnieletto Dotto. VISNIR SPECTROSCOPY TECHNIQUE, ITS SOIL PREDICTIVE POTENTIAL AND THE DEVELOPMENT OF GRAPHICAL USER INTERFACE IN R TO PERFORM SPECTRAL PREPROCESSING, MODELING AND PREDICTION. 2017. Tese (Doutorado em Ciência do Solo) - Universidade Federal de Santa Maria, . Coorientador: Alexandre ten Caten.

Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Luciane Machado Ferreira. ZONEAMENTO GEOAMBIENTAL DA MICROBACIA HIDROGRÁFICA DO ARROIO CANELEIRA, ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. 2010. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão Ambiental em Espaços Rurais) - Instituto Federal Farroupilha. Orientador: Alexandre ten Caten.

2.
Giovane Duzac Renner. Aplicação de geotecnologias ao estudo dos conflitos de uso da terra.. 2010. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão Ambiental em Espaços Rurais) - Instituto Federal Farroupilha. Orientador: Alexandre ten Caten.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Matheus Flesch Soligo. Análise de métricas de fragmentação da paisagem na bacia hidrográfica do Rio Marombas. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Alexandre ten Caten.

2.
Paulo Henrique Lohn Barcelos. APLICAÇÃO DE UM VANT PARA A SILVICULTURA DE PRECISÃO. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Alexandre ten Caten.

Iniciação científica
1.
Luiza Mantiça Kreimeier. A interdisciplinaridade do sensoriamento remoto e a melhoria da qualidade do ensino em ciências no ensino fundamental. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Agronomia) - UFSC Curitibanos. Orientador: Alexandre ten Caten.

2.
GEISY BAHLS FOGACA. Determinação de atributos do solo por um espectroradiômetro e duas configurações de acessórios. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alexandre ten Caten.

3.
Geisy Bahls Fogaça. A interdisciplinaridade do sensoriamento remoto e a melhoria da qualidade do ensino em ciências no ensino fundamental. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Agronomia) - UFSC Curitibanos. Orientador: Alexandre ten Caten.

4.
Geisy Bahls Fogaça. QUANTIFICAÇÃO DE ATRIBUTOS DO SOLO POR ESPECTROSCOPIA DE REFLECTÂNCIA DIFUSA. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Agronomia) - UFSC Curitibanos, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alexandre ten Caten.

5.
Luisa Mantiça Kreimeier. Quantificação de atributos do solo por espectroscopia de reflectância difusa. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Agronomia) - UFSC Curitibanos. Orientador: Alexandre ten Caten.

6.
José Lucasa Safanelli. The advantage of short paper titles. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Alexandre ten Caten.

7.
Bruno Botega. Quantificação de atributos do solo por espectroscopia de reflectância difusa. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Alexandre ten Caten.

8.
BRUNO FELLIPE BOTTEGA BOESING. MEDIDAS ESPECTRAIS COMO FORMA DE REDUÇÃO DO IMPACTO AMBIENTAL NA QUANTIFICAÇÃO DO CONTEÚDO DE ÓXIDOS DE FERRO DO SOLO DA BACIA DO RIO MAROMBAS (MESORREGIÃO SERRANA - SC).. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alexandre ten Caten.

9.
Suellen Padilha dos Santos. Aplicação de técnicas de sensoriamento proximal para a quantificação de atributos do solo.. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Ensino médio integrador) - Escola Estadual Solon Rosa, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alexandre ten Caten.

10.
Regiane Aparecida Macalli. Aplicação de técnicas de sensoriamento proximal para a quantificação de atributos do solo.. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Ensino médio integrador) - Escola Estadual Solon Rosa, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alexandre ten Caten.

11.
José Lucas Safanelli. Quantificação de atributos do solo por espectroscopia de reflectância difusa. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alexandre ten Caten.

12.
Bruno Fellipe Bottega Boesing. Quantificação de atributos do solo por espectroscopia de reflectância difusa. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alexandre ten Caten.

13.
Walquiria Chaves da Silva. Aplicação de técnicas de sensoriamento proximal para a quantificação de atributos do solo. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Agronomia) - UFSC Curitibanos, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alexandre ten Caten.

14.
Walquíria Chaves da Silva. Desvendando o Sistema de Posicionamento por Satélite. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Rurais) - Universidade Federal de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alexandre ten Caten.

15.
Bruna Cerati Carvalho. Desvendando o Sistema de Posicionamento por Satélite. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Ensino Médio) - Escola de Educação Básica Casimiro de Abreu, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alexandre ten Caten.

16.
Hayana Micheley Turek Machado. Desvendando o Sistema de Posicionamento por Satélite. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Ensino Médio) - Escola de Educação Básica Casimiro de Abreu, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alexandre ten Caten.

17.
João Pedro Menegussi Silva. Desvendando o Sistema de Posicionamento por Satélite. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Ensino Médio) - Escola de Educação Básica Casimiro de Abreu, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alexandre ten Caten.

18.
igor Joh Kobayashi. Desvendando o Sistema de Posicionamento por Satélite. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Ensino Médio) - Escola de Educação Básica Casimiro de Abreu, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alexandre ten Caten.

19.
Evandro Loch Boieng. Veículo aéreo não tripulado no estudo das relações entre a ocupação humana e o meio ambiente nas intervenções do PAC Urbanização de Assentamentos Precários.. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Rurais) - Universidade Federal de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alexandre ten Caten.

20.
Walquiria Chaves da Silva. MEDIDAS ESPECTRAIS COMO FORMA DE REDUÇÃO DO IMPACTO AMBIENTAL NA QUANTIFICAÇÃO DO CONTEÚDO DE ÓXIDOS DE FERRO DO SOLO DA BACIA DO RIO MAROMBAS (MESORREGIÃO SERRANA - SC). 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Agronomia) - UFSC Curitibanos, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alexandre ten Caten.

21.
Bruno Fellipe Bottega Boesing. DESVENDANDO O SISTEMA DE POSICIONAMENTO POR SATÉLITE. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia Florestal) - UFSC Curitibanos, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alexandre ten Caten.

22.
José Lucas Safanelli. Quantificação in situ dos teores de óxido de ferro do solo por espectroscopia de reflectância difusa. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Rurais) - Universidade Federal de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alexandre ten Caten.

23.
José Lucas Safanelli. Aplicação de Geotecnologias¬ para a predição de informação espacial de solos para a mesorregião Serrana do estado de Santa Catarina.. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Rurais) - Universidade Federal de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alexandre ten Caten.

24.
Jacson Zühl. Estudo comparativo entre os manejos de irrigação por reposição da evapotranspiração e por balanço hídrico no solo, na cultura do milho (Zea mays L.) e soja [Glycine max (L.) Merrill].. 2009. Iniciação Científica - Instituto Federal Farroupilha. Orientador: Alexandre ten Caten.

Orientações de outra natureza
1.
Fernanda Oliveira da Silva. Estágio não-obrigatório. 2017. Orientação de outra natureza. (Agronomia) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Alexandre ten Caten.

2.
BRUNO FELLIPE BOTTEGA BOESING. DADOS LEGADOS: RESGATE DE INFORMAÇÕES HISTÓRICAS SOBRE SOLOS DA REGIÃO DE FRUTICULTURA DE CLIMA TEMPERADO DO ESTADO DE SANTA CATARINA. 2016. Orientação de outra natureza. (Agronomia) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Alexandre ten Caten.

3.
Diego Lingner. Estágio curricular não-obrigatório. 2016. Orientação de outra natureza. (Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Alexandre ten Caten.

4.
Elaine Supdeit. Estágio curricular não obrigatório Engenharia Florestal. 2015. Orientação de outra natureza. (Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC Curitibanos. Orientador: Alexandre ten Caten.

5.
Ariana Pereira. Estágio curricular obrigatório Engenharia Florestal. 2015. Orientação de outra natureza. (Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Alexandre ten Caten.

6.
Ariana Pereira. TCC: Correção dos efeitos atmosféricos em imagens de satélite. 2015. Orientação de outra natureza. (Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Alexandre ten Caten.

7.
Walquiria Chaves da Silva. Estágio curricular obrigatório do curso de Agronomia. 2015. Orientação de outra natureza. (Agronomia) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Alexandre ten Caten.

8.
Rodinei Ulbrich. Supervisão de monitoria. 2015. Orientação de outra natureza. (Agronomia) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Alexandre ten Caten.

9.
Fernanda Jungbluth. Estágio curricular obrigatório Engenharia Florestal. 2015. Orientação de outra natureza. (Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Alexandre ten Caten.

10.
Elaine Cristina Bastos Medeiros. Aplicação de técnicas de sensoriamento proximal para a quantificação de atributos do solo.. 2014. Orientação de outra natureza. (Ensino médio integrador) - Escola Estadual Solon Rosa, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alexandre ten Caten.

11.
Diego Grenmann. Orientador de estágio obrigatório de conclusão de curso. 2014. Orientação de outra natureza. (Agronomia) - UFSC Curitibanos. Orientador: Alexandre ten Caten.

12.
Ariana Pereira. Programa Institucional de Bolsas de Estágio. 2014. Orientação de outra natureza. (Engenharia Florestal) - UFSC Curitibanos, UFSC Curitibanos. Orientador: Alexandre ten Caten.

13.
Luis Fernando Chimelo Ruiz. Veículo aéreo não tripulado no estudo das relações entre a ocupação humana e o meio ambiente nas intervenções do PAC Urbanização de Assentamentos Precários.. 2013. Orientação de outra natureza - Universidade Federal de Santa Catarina campus Curitibanos. Orientador: Alexandre ten Caten.

14.
Fernando André Vitalis. Veículo aéreo não tripulado no estudo das relações entre a ocupação humana e o meio ambiente nas intervenções do PAC Urbanização de Assentamentos Precários.. 2013. Orientação de outra natureza - UFSC Curitibanos, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alexandre ten Caten.

15.
Lethícia Rosa Neto. Projeto integrador: análise da fauna edáfica no Instituto Federal Farroupilha ? campus Júlio de Castilhos. 2012. Orientação de outra natureza. (Curso Tecnológico Superior em Produção de Grãos) - Instituto Federal Farroupilha. Orientador: Alexandre ten Caten.

16.
Pedro Gabriel Turnes. Monitoria de Topografia. 2012. Orientação de outra natureza. (Ciências Rurais) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Alexandre ten Caten.

17.
Camilo Pergoraro. Monitoria de Topografia. 2012. Orientação de outra natureza. (Ciências Rurais) - Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC Curitibanos. Orientador: Alexandre ten Caten.

18.
Felipe Vaz. Estágio curricular obrigatório. 2011. Orientação de outra natureza. (Técnico em Agropecuária) - Instituto Federal Farroupilha. Orientador: Alexandre ten Caten.

19.
Bruna Luft. Estágio curricular obrigatório. 2011. Orientação de outra natureza - Instituto Federal Farroupilha. Orientador: Alexandre ten Caten.

20.
Júlio Paez. Estágio Supervisionado. 2011. Orientação de outra natureza. (Técnico em Agropecuária) - Instituto Federal Farroupilha. Orientador: Alexandre ten Caten.

21.
Felipe Quatrin. Estágio curricular obrigatório. 2011. Orientação de outra natureza. (Técnico em Agropecuária) - Instituto Federal Farroupilha. Orientador: Alexandre ten Caten.

22.
Rômulo Filipin. Estágio. 2011. Orientação de outra natureza. (Técnico em Agropecuária) - Instituto Federal Farroupilha. Orientador: Alexandre ten Caten.

23.
Adriano Machado. Estágio currícular obrigatório. 2010. Orientação de outra natureza. (Técnico em Agricultura) - Instituto Federal Farroupilha. Orientador: Alexandre ten Caten.

24.
Leonardo Saldanha de Oliveira. Estágio currícular obrigatório. 2010. Orientação de outra natureza. (Técnico em Agricultura) - Instituto Federal Farroupilha. Orientador: Alexandre ten Caten.

25.
Rubiano Santos. Estágio currícular obrigatório. 2010. Orientação de outra natureza. (Técnico em Agricultura) - Instituto Federal Farroupilha. Orientador: Alexandre ten Caten.

26.
Vinícius José Burin. Estágio currícular obrigatório. 2010. Orientação de outra natureza. (Técnico em Agropecuária) - Instituto Federal Farroupilha. Orientador: Alexandre ten Caten.

27.
Rubiano Santos dos Santos. Estágio em Topografia. 2009. Orientação de outra natureza. (Técnico Agrícola) - Instituto Federal Farroupilha. Orientador: Alexandre ten Caten.

28.
Adriano Machado. Estágio em Topografia. 2009. Orientação de outra natureza. (Técnico Agrícola) - Instituto Federal Farroupilha. Orientador: Alexandre ten Caten.

29.
Luis Fernando Chivelo Ruiz. Digitalização e determinação da qualidade de mapas analógicos de solos. 2008. Orientação de outra natureza. (Técnico em Geomática) - Colégio Politécnico da UFSM, Universidade Federal de Santa Maria. Orientador: Alexandre ten Caten.

30.
Henrique Felipetto. Geomática na escola. 2008. Orientação de outra natureza. (Técnico em Geomática) - Colégio Politécnico da UFSM. Orientador: Alexandre ten Caten.

31.
Bruno Maciel Peres. Geomática na escola. 2008. Orientação de outra natureza. (Técnico em Geomática) - Colégio Politécnico da UFSM. Orientador: Alexandre ten Caten.

32.
Caroline Pacheco Araujo. Geomática na escola. 2008. Orientação de outra natureza. (Técnico em Geomática) - Colégio Politécnico da UFSM. Orientador: Alexandre ten Caten.

33.
João Henrique Quoos. Geomática na escola. 2008. Orientação de outra natureza. (Geografia) - Universidade Federal de Santa Maria. Orientador: Alexandre ten Caten.



Inovação



Programa de computador registrado
1.
ten Caten, Alexandre; RUIZ, LUIS FERNANDO CHIMELO . PlanoVANT. 2013.
Patente: Programa de Computador. Número do registro: BR5120130011310, data de registro: 27/08/2013, título: "PlanoVANT" , Instituição de registro: INPI - Instituto Nacional da Propriedade Industrial.


Programa de computador sem registro
1.
RUIZ, L F C ; Dalmolin, Ricardo Simão Diniz ; ten Caten, Alexandre . ADtoSIG. 2012.


Projetos de pesquisa

Projeto de desenvolvimento tecnológico

Projeto de extensão


Educação e Popularização de C & T



Programa de Computador sem registro de patente
1.
RUIZ, L F C ; Dalmolin, Ricardo Simão Diniz ; ten Caten, Alexandre . ADtoSIG. 2012.


Cursos de curta duração ministrados
1.
ITAKO, A. ; ALEXANDRE TEN CATEN . Oficina PET-Ciências Rurais: Do currículo a entrevista. 2018. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
ten CATEN, A.; CIROLINI, A. ; PERES, B. M. ; PACHECO, C. ; Sebem E ; FELIPETTO, H. ; QUOOS, J. H. ; RUIZ, L F C . Geomática na Escola. 2008. (Outro).


Redes sociais, websites e blogs
1.
QUOOS, J. H. ; ten CATEN, A. ; QUOOS, S. B. . Cartografia - Superfície Terrestre. 2007; Tema: Cartografia. (Site).



Outras informações relevantes


TOEFL ITP - 2016/06/17
Listening comprehesion - 59
Structure and written expressions - 60
Reading comprehension - 63
Total Score - 607



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 18/10/2018 às 16:10:19