Frederic Adelin Georges Mertens

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 2

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/0209004922034029
  • Última atualização do currículo em 12/08/2018


Frédéric Mertens é professor Associado I do Centro de Desenvolvimento Sustentável da Universidade de Brasília e membro permanente do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Sustentável, nota 7 na área de ciências ambientais da CAPES. Possui graduação em Ciências Zoológicas pela Université Libre de Bruxelles, doutorado em Ciências pela Université Libre de Bruxelles, doutorado em Ciências Ambientais pela Université du Québec à Montreal e pós-doutorado em Parasitologia pela Universidade de São Paulo. É também professor do programa de pós-graduação em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia da Universidade Federal do Amazonas. Desenvolve pesquisas nas áreas seguintes: ciências ambientais, agricultura e sustentabilidade, abordagens ecossistêmicas para a saúde humana (Ecosaúde), governança dos sistemas sócio-ecológicos e análise de redes sociais. Desde 2006, coordena o nó brasileiro da rede CoPEH-LAC, Comunidade de Prática sobre as Abordagens Ecossistêmicas em Saúde Humana América Latina e Caribe. É bolsista de produtividade em pesquisa do CNPq, nível 2, na área de Ciências Ambientais. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Frederic Adelin Georges Mertens
Nome em citações bibliográficas
MERTENS, F;MERTENS, F.;Mertens, Frederic;Mertens, Frédéric;Frédéric Mertens

Endereço


Endereço Profissional
Universidade de Brasília, Centro de Desenvolvimento Sustentável.
Campus Universitário Darcy Ribeiro
Asa Norte
70910900 - Brasília, DF - Brasil
Telefone: (61) 31076000
URL da Homepage: http://www.cds.unb.br


Formação acadêmica/titulação


2002 - 2010
Doutorado em Sciences de l'Environnement.
Université du Québec à Montréal, UQAM, Canadá.
Título: Le rôle des réseaux sociaux dans la diffusion d'innovations préventives complexes dans le cadre d?une recherche participative pour réduire l'exposition au mercure en Amazonie, Ano de obtenção: 2010.
Orientador: Donna Mergler.
Palavras-chave: Amazônia; ecohealth; mercúrio; redes sociais; pesquisa participativa.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Análise de redes sociais.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Meio Ambiente.
1986 - 1990
Doutorado em Ciências.
Université Libre de Bruxelles, ULB, Bélgica.
Título: La sélection des répertoire d'anticorps de souris de lignées pures et de lignées recombinantes au niveau du locus IgH, Ano de obtenção: 1990.
Orientador: Jacques Urbain.
Bolsista do(a): Fonds National de le Recherche Scientifique, FNRS, Bélgica.
Grande área: Ciências Biológicas
1981 - 1986
Graduação em Sciences Zoologiques.
Université Libre de Bruxelles, ULB, Bélgica.
Título: Étude des bases génétiques de la récurrence idiotypique à l'arsonate.
Orientador: Jacques Urbain.


Pós-doutorado


1990 - 1992
Pós-Doutorado.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Bolsista do(a): Banco Interamericano de Desenvolvimento, BID, Brasil.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva / Subárea: Epidemiologia.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Imunologia.


Atuação Profissional



Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Associado I, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2004 - 2006
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor visitante, Carga horária: 40

Atividades

08/2011 - Atual
Ensino, Ciências Ambientais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sistemas socioambientais e complexidade
Introdução ao Desenvolvimento Sustentável
Seminários ? Visões em Ciências Ambientais
Trabalho Interdisciplinar Integrado 1
03/2007 - Atual
Ensino, Desenvolvimento Sustentável, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Introdução ao Desenvolvimento Sustentável
01/2007 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Desenvolvimento Sustentável, .

01/2007 - Atual
Ensino, Desenvolvimento Sustentável, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Análise de redes sociais e abordagens ecossistêmicas para a sustentabilidade
Ecossistema e saúde
Fundamentos de ciências ambientais
Fundamentos de gestão ambiental
Gestão ambiental
Meio ambiente, saúde e sustentabilidade na Amazônia
Política ambiental e sociedade civil organizada
01/2007 - 11/2011
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Desenvolvimento Sustentavel, .

07/2010 - 08/2011
Direção e administração, Centro de Desenvolvimento Sustentavel, .

Cargo ou função
Coordenador de Programa.

Universidade Federal do Amazonas, UFAM, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: professor do PPG-CASA
Outras informações
Sou professor do programa de pós-graduação em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia (PPG-CASA) da Universidade Federal do Amazonas onde ministro as disciplinas de Governança Ambiental e Fundamentos de Ciências Ambientais.

Atividades

11/2011 - Atual
Ensino, Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Governança Ambiental
Fundamentos de Ciências Ambientais

CINBIOSE, CINBIOSE, Canadá.
Vínculo institucional

2008 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Membro
Outras informações
http://www.cinbiose.uqam.ca/


Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
Vínculo institucional

1999 - 2000
Vínculo: Professor Substituto, Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 20

Atividades

04/1999 - 08/2000
Ensino, Parasitologia Humana, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Parasitologia Humana

Universidade do Estado da Bahia, UNEB, Brasil.
Vínculo institucional

1998 - 2000
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor visitante, Carga horária: 40

Atividades

06/1998 - 08/2000
Ensino, Biologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ciências do Meio Ambiente
Biologia
Bioquímica
Biofísica

Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Vínculo institucional

1990 - 1993
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 40


Ministère des Affaires Étrangères et de la Coopération Internationale, DGCI, Bélgica.
Vínculo institucional

1995 - 1997
Vínculo: Cooperante, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 40

Vínculo institucional

1990 - 1993
Vínculo: Cooperante, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 40


United Nations Industrial Development Organization, UNIDO, Austria.
Vínculo institucional

2003 - 2005
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Consultor

Atividades

05/2003 - Atual
Serviços técnicos especializados .

Serviço realizado
Administração do Fórum Global sobre o Mercúrio - http://www.globalmercuryforum.org.


Linhas de pesquisa


1.
Território, Meio Ambiente e Sociedade

Objetivo: Trata de como as sociedades configuram os territórios e o meio ambiente e como as atividades e as condições de vida são afetadas por esse processo, em diferentes escalas e sob modos de regulação próprios..
Grande área: Outros
Palavras-chave: Território, Meio Ambiente e Sociedade.
2.
Políticas Públicas, cultura e sustentabilidade

Objetivo: Compreende o estudo do conjunto de atividades voltadas à formulação, implementação e avaliação de políticas que convergem para o desenvolvimento sustentável. Engloba igualmente a abordagem da dimensão cultural como componente indissociável da sustentabilidade..


Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Manejo de polinizadores como apoio à conservação e produção sustentável de açaí na região do estuário amazônico
Descrição: A demanda crescente pelo consumo dos frutos do açaizeiro (Euterpe oleracea Mart.), levaram à expansão de seu extrativismo nas várzeas do estuário amazônico, onde os açaizais nativos estão se transformando em sistemas agroflorestais simplificados, ecologicamente e funcionalmente distintos das florestas nativas, e aumento exponencial do cultivo em áreas alteradas em terra firme. Melhorar a produtividade agrícola e, ao mesmo tempo, minimizar os impactos ambientais, é um dos principais desafios nos trópicos, onde a conversão do habitat natural está se acelerando. Promover os serviços de polinização, através do manejo adequado dos habitats dos polinizadores e/ou introdução e manejo de polinizadores, pode reduzir os déficits de produção agrícola. Esse projeto tem por objetivo avaliar os custos e benefícios ambientais e socioeconômicos das diferentes práticas de manejo dos açaizais e de seus polinizadores, quanto à produtividade nas áreas de várzea e terra firme, visando o desenvolvimento de estratégias de manejo direcionadas a agricultores familiares e empresariais, que protejam tanto a biodiversidade como o bem-estar humano na região do estuário amazônico. Como o açaí contribui de forma importante para a economia e a segurança alimentar das comunidades locais, é essencial identificar abordagens de manejo que protejam a biodiversidade e os serviços ecossistêmicos que sustentam a produção de frutos. Será avaliado o potencial do manejo de polinizadores (abelhas nativas sem ferrão) para melhorar o rendimento de frutos e os índices socioeconômicos para os produtores de açaí em diferentes contextos de manejo (açaizais nativos manejados nas várzeas e plantios em terra firme), além da análise da viabilidade econômica, visando avaliar os impactos das mudanças no uso da terra sobre polinizadores silvestres e da introdução e manejo de polinizadores (abelhas sem ferrão) em relação à produtividades do açaizeiro..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2016 - Atual
Odyssea - OBSERVATÓRIO DAS DINÂMICAS DAS INTERAÇÕES ENTRE AS SOCIEDADES E O MEIO AMBIENTE NA AMAZÔNIA: SUSTENTABILIDADE E ADAPTAÇÕES ÀS MUDANÇAS GLOBAIS
Descrição: Financiado pela Comissão Europeia (48 meses, 2016-2019) no âmbito do programa de ações Marie Skłodowska-Curie, o projeto ODYSSEA apoia a mobilidade europeia nas instituições brasileiras. O consortium conta com 24 instituições interdisciplinates de seis países (França, Portugal, Áustria, Suécia, Inglaterra e Brasil), reunindo mais de 100 cientistas e facilitadores de desenvolvimento. Com base em projetos bilaterais passados e em andamento, ODYSSEA reúne diversas redes de pesquisadores internacionais e brasileiros que têm experiência de longo prazo na pesquisa ambiental e social na Amazônia. Os objetivos são: promover políticas públicas para adaptações sustentáveis na Amazônia; promover a aprendizagem entre pesquisadores, formuladores de políticas e instituições civis através da escola de verão e reuniões científicas; e melhorar as interações entre a Europa e o Brasil..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2016 - Atual
Quantificação do serviço ecossistêmico de polinização agrícola na cultura do feijão comum (Phaseolus vulgaris L) no Distrito Federal
Descrição: O declínio de polinizadores ao redor do mundo tem ameaçado a produção agrícola e a segurança alimentar em diversos países. No Brasil, o feijão comum (Phaseolus vulgaris L) é umas das principais fontes nutricionais da população brasileira, ocupando um lugar de destaque no cenário econômico e social do Distrito Federal (DF). O projeto proposto irá compreender os efeitos da polinização por insetos (entomológica) na produção dos campos de feijão localizados no Distrito Federal. Mais especificamente, o projeto pretende estimar como os benefícios da polinização por insetos na cultura do feijão comum (em termos de produtividade e da qualidade do produto agrícola) variam com a paisagem no Distrito Federal, valorar economicamente esses benefícios e gerar modelos espacialmente explícitos que demonstrem o fluxo dos serviços ecossistêmicos de polinização agrícola em todo território do Distrito Federal. Para estimar o déficit de polinização e o impacto na produtividade dos campos agrícolas serão adotados os protocolos da Organização para a Agricultura e Alimentação das Nações Unidas (UN-FAO). Para a avaliação de impactos na qualidade do feijão serão usados métodos definidos pelo Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). O valor monetário do serviço de polinização será estimado pelo método de Produtividade Marginal e a modelagem da polinização será realizada pela ecologia da paisagem com o Sistema de Informação Geográfica. Os resultados ampliarão o entendimento de como o ecossistema contribui para essa cultura beneficiando a produtividade e a qualidade do feijão. Além disso, compreenderá como a polinização contribui para a oferta de alimentos de qualidade que beneficiam a saúde do consumidor..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (1) .
Integrantes: Frederic Adelin Georges Mertens - Coordenador / Felipe Deodato da Silva e Silva - Integrante / Luisa Mafalda Gigante Rodrigues Carvalheiro - Integrante / Mercedes Maria da Cunha Bustamante - Integrante / Davi de Lacerda Ramos - Integrante.Financiador(es): Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 1
2015 - Atual
Impactos agroambientais dos herbicidas a base de glifosato nos cultivos do Brasil e Canadá
Descrição: Na presente proposta, as competências multidisciplinares dos pesquisadores em ciências naturais e em ciências sociais são estrategicamente conjugadas para realizar um estudo comparada entre as situações brasileiras e canadenses sobre 1) os impactos dos diversos modos de utilização do glifosato (doses, frequência, misturas, períodos) sobre a fertilidade dos solos, seu metabolismo na soja e milho e a qualidade dos grãos produzidos, 2) a rentabilidade destas práticas, levando em consideração os impactos sobre a fertilidade dos solos e a qualidade dos grãos e 3) as motivações dos agricultores em adotar estratégias de utilização do glifosato com menos impactos sobre o meio ambiente e as terras agrícolas. Este projeto conjunto de investigação foi elaborado no intuito de compreender, por iterações, a dinâmica do sistema complexo de produção da soja e do milho, por meio da integração dos dados biofísicos e socioeconômicos, de forma concertada com os usuários da ciência, sejam eles agricultores, agentes comunitários ou representantes da sociedade civil e dos governos. Ele promoverá a construção de planos de otimização das práticas de manejo de ervas daninhas que permitam preservar o capital de fertilidade dos solos e a qualidade dos grãos produzidos, ao mesmo tempo que maximiza a rentabilidade no longo prazo e reduza os impactos de saúde ambiental. Se espera assim fomentar processos de tomada de decisão que contribuam para uma transição dos grandes cultivos (milho e soja) rumo a sustentabilidade, nas regiões de Santarém e de Montreal..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (2) .
Integrantes: Frederic Adelin Georges Mertens - Coordenador / Marc Lucotte - Integrante / Carlos José Sousa Passos - Integrante / Charles Séguin - Integrante / David Widory - Integrante / Eloisa Dutra Caldas - Integrante / Raimundo Cosme de Oliveira Junior - Integrante.Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Auxílio financeiro.
2014 - 2016
Lands and Rights in Troubled Waters (The LAR Project): land-use change, environmental harm and human rights violations in Colombia and Brazil - the case of the Cauca and Tapajos basins
Descrição: Lands and Rights in Troubled Water (LAR) focuses on the conditions, nature and effects of land-use change in the Colombian Cauca and Brazilian Tapajos basins, processes closely connected to the expansion of respectively sugar cane and soy monocultures, growing deforestation, increased commercial large-scale exploitation of mineral resources, and the development of mega-projects using water resources. In Portuguese and Spanish, lar signifies home. The name is chosen because conflicts over natural resources lead to homes being left and lost. The LAR Project, a consortium of academic institutions and NGOs from Brazil, Colombia and The Netherlands, in conjunction with international NGO FIAN International, focuses on understanding and reducing natural resource conflicts in two tropical areas: the Tapajos Valley (Lower Amazon, North Brazil) and the Cauca Valley (between two Andean mountain chains, South-West Colombia). Both areas have a long history of human habitation and natural resource exploitation. Gold and rubber used to attract traders from different directions. Today, not only mineable resources such as gold, but also the land and water of the valleys have become much in demand, for economic exploitations that are ultimately destined for markets elsewhere. In both areas, different conflicts have arisen over natural resource exploitation: not only over access to land and land rights, but also over water (pollution). Characteristic of the different conflicts over natural resources in the two geographical study areas in Brazil and Colombia is the asymmetrical power relations between the main stakeholders: communities, institutions and private actors. Communities in rural and forested areas where governmental control is poor or absent, are relatively weak compared to more powerful (international) businesses, that have much larger financial resources, political connections or backing, knowledge of bureaucratic procedures, and sometimes also access to violent (gun) power. Considering the inequality of arms between stakeholders, and based on southern demand, LAR's first phase adopted a bottom-up approach focusing on the community level: stimulating their internal organisation, increasing their knowledge about their rights and ways to getting access to state institutions. In the (second) follow-up phase, the focus of attention has shifted to a higher level: from intra-community to inter-community: stimulating dialogues between (ethnic) communities, and building networks between communities. This has been combined with a focus on improving national public policies. In Brazil, LAR works with the (Federal) Prosecutors Office. In Colombia, where state institutions are less effective, the emphasis is put on monitoring state compliance with ESC-rights. In the (third) top-up phase, we explicitly address the international level, aimed at improving corporate conduct and compliance with international law and norms such as the recently established UN Ruggie Framework. LAR?s activities are conducted by an international and multidisciplinary team. Its theoretical basis derives from green criminology (focusing on social and environmental harm), which is combined with sociology, law, and using research methods from anthropology, biology and environmental epidemiology, toxicology and engineering. They are aimed at using scientific data and findings to improve public policies, in particular the rule of law, and to assist communities in their struggle for human rights and environmental justice..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (1) .
Integrantes: Frederic Adelin Georges Mertens - Integrante / Myriam Fillion - Integrante / Juliana Valentini - Integrante / Carlos José Sousa Passos - Coordenador / Sérgio Sauer - Integrante / Bruna Maria da Silva Caldas - Integrante / Moema Mizuno - Integrante / Nayara Luis Pires - Integrante.
2014 - Atual
Investigação da produção artesanal de farinha de mandioca como fonte de exposição humana ao chumbo (Pb) no Estado do Pará, Amazônia Brasileira
Descrição: O chumbo (Pb) é um dos metais mais tóxicos. Apesar de muitas fontes de contaminação ambiental por Pb já terem sido identificadas e relatadas na literatura científica (e.g., mineração, indústrias, reciclagem de baterias, tintas contendo Pb, cerâmicas, etc.), novas fontes sempre podem surgir. Recentemente, nosso grupo de pesquisa documentou altos níveis de concentração de Pb em moradores de comunidades ribeirinhas da bacia do rio Tapajós, região oeste do Estado do Pará, na Amazônia brasileira. Segundo nossos dados, nesta região não há fontes industriais de Pb. O processo artesanal de transformação da mandioca em farinha poderia ser uma fonte de exposição humana a este contaminante, visto que as concentrações de Pb na farinha aumentaram após a torração da mandioca em chapas metálicas artesanais. O objetivo geral deste projeto é investigar o processo de produção artesanal de farinha de mandioca como fonte de exposição humana ao Pb, em populações ribeirinhas e urbanas da Bacia do Rio Tapajós, região oeste do Estado do Pará. Para tanto, um estudo transversal incluíra 6 comunidades ribeirinhas daquela região, para fazer: i) a avaliação dos níveis de concentração de chumbo nas chapas metálicas utilizadas para a torração da massa de mandioca; ii) a dosagem de chumbo em amostras de farinha resultante do processo de torração; e iii) o mapeamento do risco de exposição humana associado ao processo de produção artesanal da farinha.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - Atual
Home gardens as a tool to promote food security
Descrição: The current action-research proposal addresses the issue of food security in rural Haiti through the social-ecological systems represented by the home gardens, based on a case study in Anse-à-Pitres. New methods and indicators will first be developed in order to better understand the complex relations between the social (family economics, exchange networks and their role in family diet) and ecological (species, functions, structure, nutrient cycling) variables that shape the use of home garden to improve food security. Then possible adaptations of existing home gardens that combine the principles of agroecology and traditional local knowledge will be proposed to increase food security for local farmers. Specific objectives (SO) include: 1. Developing a multi-level and multi-scale approach to analyze the interactions between (i) variables from the social-ecological system, (ii) information, food and seed exchange networks and (iii) practices and uses related to the development of home gardens in Anses-à-Pitres; 2. Characterizing the local agroecosystems in relation to their species and associated structural and functional assemblages, plants-soil relationships and nutrient cycling efficiencies and actual yields. Test promising species in term of their growth and survival as well as to the soil-plant relationships; 3. Developing innovative methods for assessing and evaluating food security at the individual, household and town level, as well as the quality of diet and nutrient intakes. Food exchange networks may also be used to assess availability, access and utilization of the food resource from home gardens; 4. Proposing an integrated approach that considers social, biophysical and nutritional dimensions to foster home gardens that would better promote food security in degraded environments and adaptive capacity of Haitian families facing changing environmental and social contexts.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Frederic Adelin Georges Mertens - Integrante / Myriam Fillion - Integrante / Robert Davidson - Coordenador / Aviram Rozin - Integrante.
2013 - 2017
Pan-American Partnership for the strengthening of research, policy and practice at the intersection of health, ecosystems and society
Descrição: Rapid change is a constant feature of our times, requiring governments and societies the world over to contend with multiple and simultaneous challenges, including climate variability, extreme weather events, rapid urbanization, economic instability, movement of people and goods within and between borders, and deteriorating ecosystems. Yet, in striving for a healthier, more equitable and sustainable world, we often act as if development was something other than the messy social process of managing ever-changing and often unpredictable interactions between people and the ecosystems that sustain social and economic activities. This gap has prompted a growing call by scholars in both the North and South for increased attention to the ideas of complex adaptive systems in helping us tackle development problems at the intersection of health, ecosystems and society. New approaches to research, policy, practice and training are needed that cut across disciplines and sectors (health, environment, economics, social development, education, and others). Ecosystem approaches to health have emerged as one such approach. Rapid change is a constant feature of our times, requiring governments and societies the world over to contend with multiple and simultaneous challenges, including climate variability, extreme weather events, rapid urbanization, economic instability, movement of people and goods within and between borders, and deteriorating ecosystems. Yet, in striving for a healthier, more equitable and sustainable world, we often act as if development was something other than the messy social process of managing ever-changing and often unpredictable interactions between people and the ecosystems that sustain social and economic activities. This gap has prompted a growing call by scholars in both the North and South for increased attention to the ideas of complex adaptive systems in helping us tackle development problems at the intersection of health, ecosystems and society. New approaches to research, policy, practice and training are needed that cut across disciplines and sectors (health, environment, economics, social development, education, and others). Ecosystem approaches to health have emerged as one such approach. This project will leverage existing strengths in the theoretical and practical uses of ecohealth approaches between communities of practice in Canada, Latin America and the Caribbean. The partnership aims to improve strategies, methods and means for influencing and guiding inter-sectoral policies and practices that enhance ecosystem sustainability and public health. A research and capacity building program will be developed and implemented over a four-year period, having a pan-American reach. The program will be comprised of training awards, intensive summer schools, professional development workshops, research fellowships and multi-stakeholder dialogue sessions. A key outcome is to increase the capacity of policy makers, practitioners and researchers, both young and experienced, to address the theoretical and methodological challenges of understanding, communicating and responding to complex problems at the nexus of health, ecosystems and society. The partnership will also take advantage of existing opportunities to advance and consolidate the institutionalization of ecosystem approaches to health in the Americas given the growing interest and buy-in from key actors (governments, research & academic institutions, multilateral and international organizations). A sustainability plan will be put in place to give continuity to policy and practice outreach and capacity building across both continents..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2013 - 2016
Mejor uso de la gestión del conocimiento y resultados de investigación en proyectos de Ecosalud
Descrição: El principal objetivo del proyecto es de fortalecer las estrategias de construcción y uso del conocimiento en proyectos de investigación interdisciplinaria e intersectorial que busquen mejorar la salud de las personas y la sostenibilidad ambiental. Los objetivos específicos incluyen: (i) Analizar los factores, barreras y oportunidades que influyen en el desarrollo y uso de la gestión del conocimiento, seguimiento y evaluación (GCSE) en proyectos de investigación aplicada en salud y medio ambiente en América Latina; (ii) Aplicar una propuesta teórico/metodológico que fortalezcan la gestión del conocimiento, el seguimiento y evaluación (GCSE) en proyectos de investigación aplicada en salud y medio ambiente en América Latina; (iii) Diseminar los resultados, nuevos conceptos, estrategias, métodos e instrumentos sistematizados como parte de un proceso continuo de aprendizaje colaborativo. The main objetctive of this project is to improve contributions of Ecohealth research to the formulation of integrated policies that lead to enhanced outcomes on health and environmental sustainability. This is sought by improving capacities of multi-disciplinary teams in knowledge management, monitoring and evaluation. Specific objectives include: (i) improving understanding of factors, barriers and opportunities affecting the adoption and use of knowledge management, monitoring and evaluation in a set of applied research projects in Latin America; (ii) developing and validating concepts methods and tools to strengthen these elements in on-going research projects in the region; and (iii) establishing long-distance, collaborative learning mechanisms for disseminating and further refining associated concepts, methods and tools..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2013 - Atual
El riego con secas intermitentes en el cultivo del arroz para el controle vectorial de la malaria y una agricultura más sana y sostenible: escalamiento en el valle Jequetepeque
Descrição: La malaria es una de las más importantes enfermedades transmitidas por vectores a nivel nacional. Si bien en los últimos años se ha mostrado una tendencia a la disminución de los casos notificados, especialmente en el departamento de Loreto, sigue siendo la enfermedad transmitida por vectores que más casos registra a lo largo del año. En este sentido, entre los años 2005 y 2010, en el Distrito de Pítipo, Región Lambayeque se desarrollaron diversos proyectos de investigación acción sobre la factibilidad de aplicar la tecnología del riego con secas intermitentes en los cultivos de arroz como una alternativa de control vectorial sostenible, con un fuerte componente de participación comunitaria. Estos estudios demostraron que esta técnica de riego reduce del 86% a 93% de la población del zancudo transmisor de la malaria durante la aplicación de las secas, disminuyendo el consumo del agua de riego entre un 24% y un 60%, e incrementando la producción de arroz entre un 21% y un 25% por hectárea. Dada la evidencia de estos estudios es oportuno abordar el gran reto que presenta el escalamiento de los proyectos pilotos y su sostenibilidad. Así, el proyecto tiene por objetivo general: Llevar a escala de cuenca una practica de producción agrícola sostenible que contribuya a mejorar la salud, el medio ambiente y la calidad de vida de los pequeños agricultores arroceros y comunidades de la Costa Norte de Perú, basados en un enfoque ecosistémico. Este objetivo se basa en la difusión de la técnica de riego con secas intermitentes en el cultivo del arroz, fomentando una producción agrícola eficiente, menos vulnerable a cambios climáticos, con menos riesgos y daños al medio ambiente y a la salud de los agricultores y sus familias..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2015
As estratégias de produção de conhecimento para a biodiversidade na Amazônia brasileira: o caso de comunidades ribeirinhas e assentamentos rurais da região dos rios Tapajós e Baixo Amazonas

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Lígia Meres Valadão em 07/10/2014.
Descrição: A produção de conhecimento para a biodiversidade pode ser analisada a partir de estratégias diferenciadas de relação entre os processos culturais e ambientais das sociedades humanas. Existem distintas formas de aprendizagem, e uma delas está vinculada predominantemente ao conhecimento técnico acumulado ao longo das pesquisas e experimentações realizadas por Institutos de Pesquisa e Universidades. Por outro lado, existe a produção de conhecimento por meio das práticas cotidianas locais, cujos ?praticantes? dependem desse conhecimento para manter o seu modo de vida e de reprodução social. A pesquisa objetiva estabelecer a relação das dinâmicas de produção de conhecimento para biodiversidade e suas formas de identidade e territorialidade, fazendo um comparativo entre comunidades ribeirinhas e assentamentos rurais. Estas comunidades, apesar de localizarem-se no mesmo bioma, apresentam modos distintos de reprodução social, relacionados ao seu processo histórico de reprodução social. Nestas diferenciações procuraremos traçar convergências e contradições das formas de aprendizagem, fazendo um paralelo com as lógicas e temporalidades envolvidas em cada um dos casos. A pesquisa objetiva também promover instâncias de diálogo entre comunidades rurais, pesquisadores acadêmicos e instituições de pesquisa e desenvolvimento da região Oeste do Pará para uma aproximação entre os distintos sistemas de conhecimento; e contribuir para a construção de um espaço de diálogo entre pesquisadores que atuam na área de interface entre etnociência, agricultura familiar e práticas agroecológicas no Brasil. Por fim, espera-se fornecer subsídios qualificados para a formulação sistematizada de novas práticas agroecológicas ? aliando o conhecimento técnico e o empírico em relação de igualdade - e para a construção de políticas públicas voltadas ao desenvolvimento rural e ao incentivo à permanência das populações no campo, bem como à produção de biodiversidade local pelos agricultores..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2014
Iniciativa sobre Liderazgo y Desarrollo del Campo de Ecosalud y Enfermedades Transmitidas por Vectores (ETVs) en América Latina y el Caribe
Descrição: La Iniciativa de Liderazgo para Desarrollo del Campo de Ecosalud y Enfermedades Transmitidas por Vectores (ETVs) busca construir una alianza estratégica entre instituciones líderes de América Latina y el Caribe que permita consolidar Ecosalud como estrategia innovadora en formación y capacitación, investigación y participación social para la prevención y el control de las ETVs. En base a una perspectiva intersectorial, se fortalecerá la integración de instituciones académicas, tomadores de decisión, comunidades y organizaciones de la sociedad civil en las actividades de los programas de ETVs, y se aportarán desarrollos metodológicos y conceptuales que sirvan para incrementar la aceptabilidad del enfoque y su aplicación en regiones extensas. La propuesta está organizada según cuatro áreas estratégicas de educación y formación, investigación, participación social, y monitoreo y evaluación. Entre los resultados esperados se incluyen: 1) un programa de capacitación a diferentes niveles académicos y sociales (técnico, pre y posgrado, administración pública y actores sociales) que establecerá el estado del arte en el campo de Ecosalud y la prevención y control de ETVs, y hará factible la formación de una masa crítica de interlocutores que promoverán el uso del enfoque en la región; 2) líneas de investigación regional de excelencia en Ecosalud y ETVs, que desarrollen modelos y metodologías de investigación transdisciplinaria y multisectorial; 3) el fortalecimiento de procesos de escalamiento de intervenciones exitosas de Ecosalud y ETVs; 4) una audiencia receptiva que garantice la aceptación y apropiación del enfoque por la comunidad, dirigentes de la sociedad civil, funcionarios y tomadores de decisiones; 5) la adaptación de estrategias con base en los resultados de la gestión del conocimiento y del monitoreo y evaluación, que favorezcan la incidencia en las políticas de control y prevención de ETV´s.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Frederic Adelin Georges Mertens - Integrante / Carlos José Passos - Integrante / Mario Henry Rodrigues Lopes - Coordenador.Financiador(es): International Development Research Center - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 1
2010 - Atual
Avaliação da contaminação ambiental por arsenio e estudo epidemiológico da exposição ambiental associada em população humana de Paracatu-MG
Descrição: O objetivo é realizar uma avaliação da contaminação ambiental por arsênio e um estudo epidemiológico da exposição ambiental associada em populações humanas de Paracatu-MG..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Frederic Adelin Georges Mertens - Integrante / Renata Tavora - Integrante / Zuleica Carmen Castilhos - Coordenador.
Número de produções C, T & A: 2
2008 - 2012
Sistema INternacional de Estudos sobre Recursos hídricos e Gerenciamento de Impactos devido ao Aquecimento global na bacia do Paraguai - SINERGIA
Descrição: A bacia do rio Paraguai é parte do sistema Paraná-Prata e constitui uma das maiores reservas de água doce da América do Sul e do mundo. A bacia do Rio Paraguai cobre uma área de 1.095.000 km2. Mais de 3 milhões de pessoas vivem nesta bacia. Uma fração significativa do PIB dos paises ribeirinhos (Argentina, Bolívia, Brasil, Paraguai) é produzida pelas atividades econômicas desenvolvidas na bacia. A maior parte da riqueza produzida é ligada à agricultura, uma atividade que geralmente utiliza ao redor de 70% dos recursos hídricos disponível. O planejamento e manejo adequado dos recursos hídricos são certamente cruciais para a região. O Pantanal encontra-se nesta bacia, a montante do sistema hídrico, na bacia do Alto Paraguai. Este bioma merece destaque, pois é uma área excepcional sendo um dos maiores complexos de terras úmidas do mundo. No entanto, existem várias ameaças às funções ecológicas e hidrológicas do Pantanal. Esta situação indesejável é o resultado de um planejamento inadequado do uso da terra, da conservação da biodiversidade e principalmente do uso dos recursos hídricos. No futuro imediato, a pressão sobre o uso dos recursos hídricos da bacia do Paraguai continuará aumentando e a prazo, a mudança climática representa uma influência externa da maior relevância. No estado atual do conhecimento, pode se prever que esta mudança cria uma pressão suplementar sobre os recursos hídricos da bacia do Paraguai. As atividades agrícolas terão que se adaptarem as condições climáticas que já estão mudando para serem sustentáveis no futuro. As implicações das mudanças climáticas sobre os recursos hídricos da bacia do Paraguai não são conhecidas com precisão. O Pantanal poderá ter uma função especial nos cenários de mudanças climáticas da bacia já que constitui uma grande superfície de evaporação, durante grande parte do ano (uma fonte de umidade do ar) localizado entre áreas mais secas de Chaco e Cerrado. No entanto, hoje pouco se sabe ainda sobre os aspectos climático..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2008 - 2009
Redes de Informação, Conhecimento e Colaboração em Saúde do Trabalhador
Descrição: A Rede Escola Continental em Saúde do Trabalhador (REC/ST) é uma rede latino-americana de intercâmbios de experiências e formação em saúde dos trabalhadores. A sua missão é construir processos formativos, com base na educação popular, sobre direito à saúde e condições dignas de trabalho e de reprodução social. As atividades da REC/ST estão vinculadas ao projeto CoPEH-TLAC, que tem, entre outros objetivos, incentivar a construção de novas redes de conhecimento e práticas. Objetivo geral do projeto: Promover e organizar a articulação entre os atores da REC/ST, por meio da criação de redes voltadas para os temas prioritários e para a escala de atuação dos participantes: 1. Uma rede internacional, chamada Rede das Américas, envolvendo os seguintes países: Venezuela, Bolívia, Peru, Equador, Argentina, Chile, Uruguai, Paraguai, Colômbia, Costa Rica, Nicarágua, Cuba, México e Canadá. 2. Uma rede nacional chamada de Rede Escola Continental (REC/ST), envolvendo os 26 Estados Brasileiros e o Distrito Federal. 3. Redes Temáticas, articulando os atores envolvidos nos grupos de trabalho temáticos da REC/ST..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Frederic Adelin Georges Mertens - Coordenador / Carlos José Passos - Integrante / Jean-Rémy Guimarães - Integrante / Renata Tavora - Integrante / Luiza Lawinsky - Integrante.Financiador(es): Fundo Nacional de Saúde - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 5 / Número de orientações: 1
2007 - Atual
PLUPH - Poor land use and poor health: primary prevention of human health through sound land-use for small-scale farmers of the humid tropics
Descrição: O presente programa de pesquisa e capacitação tem por objetivo reduzir os efeitos de dois problemas emergentes que afetam a saúde das populações que trabalham na agricultura familiar da Amazônia: a exposição ao mercúrio por meio do consumo de peixes contaminados e a transmissão da doença de Chagas por insetos vetores. Estudos recentes indicam que essas duas patologias, que podem afetar severamente as funções imunológicas, neurológicas e cardíacas, poderiam estar diretamente relacionadas à rápida e generalizada degradação ambiental, em particular às práticas de corte e queima das florestas tropicais. O projeto PLUPH (Poor Land Use - Poor Health), tem como proposta contribuir à prevenção primária em saúde por meio do desenvolvimento e implementação de alternativas de uso do solo em comunidades da região do Rio Tapajós. O projeto foi formulado coletivamente e será desenvolvido por uma equipe interdisciplinar de pesquisadores universitários do Brasil e do Canadá, de gestores do governo brasileiro nas áreas de desenvolvimento agrário e da saúde e de líderes das comunidades locais. Dezenove estudantes de mestrado e doutorado estarão envolvidos em pesquisas complementares que irão suprir as lacunas de conhecimento relacionadas à definição de áreas de risco para a exposição ao mercúrio e para a transmissão da doença de Chagas; à identificação de sinergias entre esses dois problemas de saúde; à compreensão das redes de comunicação existentes e representações sociais em relação ao uso do solo e à saúde; à avaliação dos impactos potenciais das políticas públicas; à avaliação das mudanças associadas à implementação de sistemas agro-florestais com a redução da lixiviação do mercúrio do solo e da proliferação dos insetos vetores do parasito da doença de Chagas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Frederic Adelin Georges Mertens - Integrante / Johanne Saint-Charles - Integrante / Donna Mergler - Integrante / Marc Lucotte - Integrante / Jean-Rémy Guimarães - Integrante / Robert Davidson - Integrante / Leandra Fatorelli - Integrante / Lígia Valadão - Integrante / Cristine A. Romana - Integrante / Doris Sayago - Integrante / José Augusto Drummond - Coordenador / Yamira Rodrigues de Souza Barbosa - Integrante.Financiador(es): Canadian Institute for Health Research - Auxílio financeiro / Canadian International Development Agency - Auxílio financeiro / International Development Research Center - Auxílio financeiro / Health Canada - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 12 / Número de orientações: 4
2006 - Atual
CoPEH-LAC: Comunidade de Prática sobre a Abordagem Ecossistêmica em Saúde Humana na América Latina e no Caribe
Descrição: O projeto CoPEH-LAC tem como objetivo geral dar continuidade na construção da comunidade de prática CoPEH-TLAC (2005-2009), a fim de fortalecer o enfoque ecossistêmico em saúde humana (Ecosaúde) para a pesquisa, extensão e políticas na América Latina e no Caribe, e assim, alcançar mudanças duradouras em saúde e em meio ambiente. Os objetivos específicos são: 1. Consolidar os benefícios da COPEH-LAC mediante o fortalecimento e a difusão da pesquisa em Ecosaúde; 2. Ampliar a comunidade e sua sustentabilidade mediante a elaboração e difusão dos conceitos, ferramentas e métodos para a pesquisa em Ecosaúde; 3. Aumentar o impacto da comunidade em programas e agendas de pesquisas presentes e futuras, e em informação para investigação em Ecosaúde nas regiões; 4. Compreender melhor o funcionamento interno da COPEH-LAC e o alcance de suas atividades, em particular dentro de instituições e com os tomadores de decisões políticas, mediante um processo de avaliação da sustentabilidade da comunidade e o fluxo contínuo de informação e experiência; e 5. Sistematizar a mobilização de recursos a fim de garantir a sustentabilidade da COPEH-LAC. A CoPEH-TLAC está organizada em cinco regiões (nós) de atuação, cujas atividades são coordenadas pelos centros de excelência da 1. América do Norte: Centre de Recherche Interdisciplinaire sur la Biologie, la Santé, la Société et l'Environnement (CINBIOSE, Canadá) e Instituto Nacional de Salud Pública (INSP, México); 2. América Central e Caribe: Instituto Regional de Estudios en Sustancias Toxicológicas (IRET, Costa Rica); 3. Região Andina: Fundación Salud Ambiente y Desarrollo (FUNSAD, Equador) e Consorcio por la Salud, Ambiente y Desarrollo (ECOSAD, Perú); 4. Cone Sul: Centro de Estudios de la Mujer (CEM, Chile); e 5. Brasil: Centro de Desenvolvimento Sustentável (CDS-UnB) e Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho (IBCC-UFRJ)..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (1) .
Integrantes: Frederic Adelin Georges Mertens - Coordenador / Johanne Saint-Charles - Integrante / Donna Mergler - Integrante / Carlos José Passos - Integrante / Jean-Rémy Guimarães - Integrante / Renata Tavora - Integrante / Maria da Graça Luderitz Hoefel - Integrante / Leandra Fatorelli - Integrante / Lígia Valadão - Integrante / Horacio Riojas - Integrante / Julia Medel - Integrante / Luiza Lawinsky - Integrante / Berna van Wendel de Joode - Integrante / Douglas Barraza - Integrante / David Hernández - Integrante / Nicolas Schweigmann - Integrante / Oscar Betancourt - Integrante / Ruth Arroyo - Integrante.Financiador(es): Centre de Recherche Interdisciplinaire sur la Biologie, la Santé, la Sociét - Cooperação / Centro de Estudios de la Mujer - Cooperação / Fundación Salud Ambiente y Desarrollo - Cooperação / Instituto Nacional de Salud Pública - Cooperação / International Development Research Center - Auxílio financeiro / Universidad Nacional - Cooperação / Universidade Federal do Rio de Janeiro - Cooperação / Consorcio por la Salud, Ambiente y Desarrollo - Cooperação.
Número de produções C, T & A: 10 / Número de orientações: 1
2005 - 2011
Dialogos: Building consensus on access to natural resources in the Brazilian Amazon ? Projeto Diálogos
Descrição: O Projeto Diálogos visa à construção de consenso na gestão do território amazônico por meio da consolidação de espaços e processos de diálogo, e da negociação entre atores de diferentes setores em três microrregiões da área de influência da BR-163. Gerido por meio de um consórcio formado por cinco instituições (CDS, ICV, IPAM, CIRAD e WWF-Brasil), promove a produção de conhecimento e a realização de ações de formação, comunicação e articulação social, o que poderá abrir espaços para a criação de inovações nas políticas públicas e nas ações privadas, bem como em seus instrumentos de implementação. Dentro do projeto Diálogos, o docente, coordena o sub-projeto de análise de redes de atores. O principal objetivo cientifico da pesquisa é analisar as relações dinâmicas entre os atores - governos federal, estaduais, e municipais, sociedade civil organizada e populações locais - envolvidos nos processos de negociação no que diz respeito ao uso dos recursos naturais na área de influência da BR 163..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (2) .
Integrantes: Frederic Adelin Georges Mertens - Integrante / Renata Tavora - Integrante / Marcel Bursztyn - Integrante / Fabiano Toni - Coordenador / Elimar Pinheiro do Nascimento - Integrante / Joseph Weiss - Integrante / Raquel Grando - Integrante / Igor Ferraz da Fonseca - Integrante.Financiador(es): União Europeia - Cooperação.
Número de produções C, T & A: 2
2005 - 2009
CoPEH-TLAC: Comunidade de prática sobre a pesquisa em ecosaúde para reduzir a exposição tóxica na América Latina e no Caribe
Descrição: O objetivo principal do projeto de pesquisa CoPEH-TLAC é de construir uma comunidade de prática e pesquisa em abordagem ecossistêmica para a saúde humana, a fim de reduzir a exposição à substâncias tóxicas, além de promover e apoiar a intervenção política. Os objetivos específicos são (1) promover discussão sobre os conceitos teóricos e metodológicos da abordagem ecossistêmica em toda a América Latina e no Caribe; (2) amparar os membros da CoPEH-TLAC para a disseminação e publicação dos seus projetos e pesquisas em encontros, congressos e conferências locais, regionais, nacionais e internacionais; (3) incentivar a construção de novas redes de conhecimento e práticas e suas ligações com a CoPEH-TLAC; e (4) desenvolver e testar uma estratégia para construção de parcerias, promoção da interface de pesquisa em abordagem ecossistêmica e intervenção política. A CoPEH-TLAC está organizada em cinco regiões (nós) de atuação, cujas atividades são coordenadas pelos centros de excelência da 1. América do Norte: Centre de Recherche Interdisciplinaire sur la Biologie, la Santé, la Société et l'Environnement (CINBIOSE, Canadá) e Instituto Nacional de Salud Pública (INSP, México); 2. América Central e Caribe: Instituto Regional de Estudios en Sustancias Toxicológicas (IRET, Costa Rica); 3. Região Andina: Fundación Salud Ambiente y Desarrollo (FUNSAD, Equador) e Consorcio por la Salud, Ambiente y Desarrollo (ECOSAD, Perú); 4. Cone Sul: Centro de Estudios de la Mujer (CEM, Chile); e 5. Brasil: Centro de Desenvolvimento Sustentável (CDS-UnB) e Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho (IBCC-UFRJ). O nó Brasil tem como tema principal os aspectos qualitativos e quantitativos que envolvem as relações entre os fatores ambientais, sociais, culturais, econômicos e políticos para o desenvolvimento de soluções integradas, capazes de encontrar êxito em políticas públicas de saúde e meio ambiente que sejam efetivas na escala local, regional e nacional..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Frederic Adelin Georges Mertens - Coordenador / Carlos José Passos - Integrante / Jean-Rémy Guimarães - Integrante / Renata Tavora - Integrante / Leandra Fatorelli - Integrante / Lígia Valadão - Integrante / Luiza Lawinsky - Integrante.Financiador(es): International Development Research Center - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 13 / Número de orientações: 1
2005 - 2008
Réseaux sociaux, équité et recherche participative liés à la réduction de l'exposition au mercure en Amazonie brésilienne
Descrição: Análise de redes sociais e abordagem ecossistemica da contaminação pelo mercúrio, Amazônia brasileira Le présent projet a pour objectif scientifique d?analyser, dans une perspective longitudinale et comparative l?impact de la prise en compte des différences entre les sexes et entre les groupes sociaux sur les processus en ?uvre dans la diffusion d?une innovation complexe portant sur le changement d?habitudes alimentaires. Il a aussi pour objectif de permettre une meilleure modélisation du processus de diffusion et du rôle des réseaux sociaux dans ce processus. Au plan social, sa principale retombée est l?identification de pistes d?intervention qui permettront maximiser l?apport nutritif tout en minimisant le risque toxique pour les populations visées par la présente étude, mais aussi pour l?ensemble des populations aux prises avec la problématique du mercure (Mergler, 2002), tout en maintenant une perspective d?équité entre les sexes et entre les différents groupes sociaux. Le projet bénéficie de son arrimage à un programme international de recherche participative traitant de la problématique de la contamination au mercure en Amazonie brésilienne..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Frederic Adelin Georges Mertens - Coordenador / Johanne Saint-Charles - Integrante / Donna Mergler - Integrante / Marc Lucotte - Integrante / Jean-Rémy Guimarães - Integrante.Financiador(es): Social Sciences and Humanities Research Council - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 5
2002 - 2004
CARUSO III
Descrição: De l?échelle locale à l?échelle régionale : Une recherche participative visant à comprendre les sources, la circulation et l?impact du mercure en Amazonie brésilienne afin de bâtir des solutions adaptées aux diversités des écosystèmes et des populations.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Frederic Adelin Georges Mertens - Coordenador.Financiador(es): International Development Research Center - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 12
1990 - 1993
Estudos epidemiológicos da malária no Estado de Rondônia, na Amazônia brasileira
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2008 - 2009
Vidas Paralelas: ação compartilhada nas áreas de saúde e cultura do trabalhador brasileiro
Descrição: O projeto Vidas Paralelas visa abordar e difundir a prática e a vivência cotidiana do trabalhador no seu ambiente de trabalho, com enfoque na saúde, em suas diferentes dimensões: individual, coletiva, do ambiente e condições de trabalho de diferentes categorias de trabalhadores. Tem como objetivo geral construir uma reflexão, uma problematização e um diálogo entre trabalhadores de diferentes categorias sobre a temática da saúde e da cultura no trabalho, possibilitando o reconhecimento e a difusão do cotidiano laboral e a expressão artística e cultural da classe trabalhadora brasileira, interpretada e editada por seus próprios representantes. Os seus objetivos específicos são: 1. Analisar comparativamente situações laborais cotidianas, a partir da construção cultural dos próprios trabalhadores, focalizando as relações entre as condições de trabalho, o meio ambiente e a saúde humana; 2. Formar trabalhadoras de diferentes categorias no sentido de desenvolverem uma visão crítica e reflexiva sobre de saúde, cultura e trabalho; 3. Criar material audiovisual que reflita a rotina das diferentes categorias de trabalhadores e trabalhadoras em todo o país; 4. Promover a formação de redes e a troca de experiência entre os trabalhadores e entre categorias; 5. Reconhecer, registrar e problematizar a questão da saúde, cultura, trabalho e meio ambiente, subsidiando a formulação e execução de políticas públicas para o setor; 6. Realizar pesquisas baseadas no material audiovisual e nas experiências dos trabalhadores..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.


Membro de corpo editorial


2015 - Atual
Periódico: Plos One


Revisor de periódico


2006 - Atual
Periódico: Cadernos de Saúde Pública (FIOCRUZ)
2009 - Atual
Periódico: Revue internationale de communication sociale et publique (RICSP)
2011 - Atual
Periódico: Health Education & Behavior
2012 - Atual
Periódico: Interciencia (Caracas)
2013 - Atual
Periódico: Vertigo: La revue électronique en sciences de l'environnement
2013 - Atual
Periódico: BMC Public Health (Online)
2013 - Atual
Periódico: Acta Amazonica (Impresso)
2014 - Atual
Periódico: NEW SOLUTIONS: A Journal of Environmental and Occupational Health Policy
2014 - Atual
Periódico: Ecology and Society: a journal of integrative science for resilience and su
2015 - Atual
Periódico: Desenvolvimento e Meio Ambiente (UFPR)
2015 - Atual
Periódico: Ciência & Saúde Coletiva (Online)
2016 - Atual
Periódico: RBPG. Revista Brasileira de Pós-Graduação
2016 - Atual
Periódico: Journal of Environmental Management
2016 - Atual
Periódico: Biological Conservation
2017 - Atual
Periódico: Innovar (Universidad Nacional de Colombia)
2017 - Atual
Periódico: Global Health Research and Policy
2017 - Atual
Periódico: SCIENCE OF THE TOTAL ENVIRONMENT
2017 - Atual
Periódico: ENVIRONMENT INTERNATIONAL


Revisor de projeto de fomento


2016 - Atual
Agência de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
2016 - Atual
Agência de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico


Áreas de atuação


1.
Grande área: Outros / Área: Ciências Ambientais.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Meio Ambiente/Especialidade: Desenvolvimento sustentável.
3.
Grande área: Outros / Área: Ciências Ambientais / Subárea: Saúde Ambiental.
4.
Grande área: Outros / Área: Ciências Ambientais / Subárea: Análise de redes sociais.
5.
Grande área: Outros / Área: Ciências Ambientais / Subárea: Abordagens Ecossistêmicas para a Saúde Humana.


Idiomas


Francês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
2ROYSEN, REBECA2018ROYSEN, REBECA ; Mertens, Frédéric . O Nicho das Ecovilas no Brasil: Comunidades isoladas ou em diálogo com a sociedade?. Fronteiras: Journal of Social, Technological and Environmental Science, v. 6, p. 99-121, 2018.

2.
1RIVIÈRE-CINNAMOND, ANA2018RIVIÈRE-CINNAMOND, ANA ; SANTANDREU, ALAIN ; LUJÁN, ANITA ; Mertens, Frederic ; ESPINOZA, JOHN OMAR ; CARPIO, YESENIA ; BRAVO, JOHNNY ; GABASTOU, JEAN-MARC . Identifying the social and environmental determinants of plague endemicity in Peru: insights from a case study in Ascope, La Libertad. BMC PUBLIC HEALTH, v. 18, p. 220, 2018.

3.
AUGUSTO, LIA GIRALDO DA SILVA2018AUGUSTO, LIA GIRALDO DA SILVA ; Mertens, Frédéric . Abordagens ecossistêmicas em saúde, ambiente e sustentabilidade: avanços e perspectivas. SUSTENTABILIDADE EM DEBATE, v. 9, p. 16-22, 2018.

4.
4BRISBOIS, B. W.2017BRISBOIS, B. W. ; BURGOS, A. ; BARRAZA, D. ; BETANCOURT, O. ; COLE, D. ; GISLASON, M. ; MERTENS, F. ; PARKES, M. ; SAINT-CHARLES, J. . Ecosystem approaches to health and knowledge-to-action: towards a political ecology of applied health-environment knowledge. Journal of Political Ecology, v. 24, p. 692-715, 2017.

5.
7BURGOS, ANDRÉS2017BURGOS, ANDRÉS ; Mertens, Frédéric . Participatory management of community-based tourism: A network perspective. Community Development (Columbus, Ohio), v. 48, p. 1-20, 2017.

6.
6SILVA, F. D. S.2017SILVA, F. D. S. ; GRASEL, D. ; MERTENS, F. . Participação da agricultura familiar no Programa Nacional de Biodiesel. Revista de Política Agrícola, v. 26, p. 65-80, 2017.

7.
5BÉLIVEAU, ANNIE2017BÉLIVEAU, ANNIE ; LUCOTTE, MARC ; DAVIDSON, ROBERT ; PAQUET, SERGE ; Mertens, Frédéric ; PASSOS, CARLOS J. ; ROMANA, CHRISTINE A. . Reduction of soil erosion and mercury losses in agroforestry systems compared to forests and cultivated fields in the Brazilian Amazon. JOURNAL OF ENVIRONMENTAL MANAGEMENT, v. 203, p. 522-532, 2017.

8.
3Mertens, Frédéric2017 Mertens, Frédéric; Távora, Renata ; NAKANO, EDUARDO YOSHIO ; CASTILHOS, ZULEICA CARMEN . Information sources, awareness and preventive health behaviors in a population at risk of Arsenic exposure: The role of gender and social networks. PLoS One, v. 12, p. e0186130, 2017.

9.
8BURGOS, ANDRÉS2016BURGOS, ANDRÉS ; Mertens, Frédéric . As redes de colaboração no turismo de base comunitária: implicações para a gestão participativa. Tourism & Management Studies, v. 12, p. 18-27, 2016.

10.
13TRIANA, DIANA ROCÍO RODRÍGUEZ2016TRIANA, DIANA ROCÍO RODRÍGUEZ ; Mertens, Frédéric ; ZÚNIGA, CONCEPCIÓN VALERIANO ; MENDOZA, YOLANDA ; NAKANO, EDUARDO YOSHIO ; MONROY, MARIA CARLOTA . The Role of Gender in Chagas Disease Prevention and Control in Honduras: An Analysis of Communication and Collaboration Networks. EcoHealth, v. 13, p. 535-548, 2016.

11.
9VALENTINI, JULIANA2016VALENTINI, JULIANA ; Passos, Carlos José Sousa ; GARCIA, SOLANGE CRISTINA ; DAVIDSON, ROBERT ; LUCOTTE, MARC ; Mertens, Frédéric ; ROMANA, CHRISTINE ; VALADÃO, LÍGIA MERES ; CHARÃO, MARIELE FEIFFER ; BAIERLE, MARÍLIA ; BARBOSA JÚNIOR, FERNANDO . Blood antioxidant nutrients in riparian villagers of the Brazilian Amazon: its associations with wet/dry seasons and modulation by sociodemographic determinants. Cadernos Saúde Coletiva, v. 24, p. 21-31, 2016.

12.
10ROYSEN, REBECA2016ROYSEN, REBECA ; Mertens, Frédéric . Difusão de práticas sociais sustentáveis em nichos de inovação social de base: o caso do movimento das ecovilas. Desenvolvimento e Meio Ambiente (UFPR), v. 39, p. 275-295, 2016.

13.
12SANTOS, M. O. S.2016SANTOS, M. O. S. ; ALVES, S. G. ; SILVA, J. M. ; MERTENS, F. ; GURGEL, I. D. G. ; AUGUSTO, L. G. S. . Excluídas pelo desenvolvimento: mulheres e o complexo industrial portuário de Suape. Revista de Geografia (Recife), v. 33, p. 117-140, 2016.

14.
11OESTREICHER, JORDAN SKY2016OESTREICHER, JORDAN SKY ; LUCOTTE, MARC ; MOINGT, MATTHIEU ; BÉLANGER, ÉMILIE ; ROZON, CHRISTINE ; DAVIDSON, ROBERT ; Mertens, Frédéric ; ROMAÑA, CHRISTINA A. . Environmental and Anthropogenic Factors Influencing Mercury Dynamics During the Past Century in Floodplain Lakes of the Tapajós River, Brazilian Amazon. ARCHIVES OF ENVIRONMENTAL CONTAMINATION AND TOXICOLOGY, v. 72, p. 1-30, 2016.

15.
17BURGOS, A.2015BURGOS, A. ; MERTENS, F. . Os desafios do turismo no contexto da sustentabilidade: as contribuições do turismo de base comunitária. Pasos (El Sauzal), v. 13, p. 57-71, 2015.

16.
19MERTENS, F2015 MERTENS, F; FILLION, M. ; SAINT-CHARLES, J. ; MONGEAU, P. ; TAVORA, R. ; PASSOS, C. J. S. ; MERGLER, D. . The role of strong-tie social networks in mediating food security of fish resources by a traditional riverine community in the Brazilian Amazon. Ecology and Society: a journal of integrative science for resilience and sustainability, v. 20, p. 18, 2015.

17.
14BURGOS, A.2015BURGOS, A. ; MERTENS, F . A perspectiva relacional na gestão do turismo de base comunitária: o caso da Prainha do Canto Verde. Caderno Virtual de Turismo (UFRJ), v. 15, p. 81-98, 2015.

18.
18ROZON, CHRISTINE2015ROZON, CHRISTINE ; LUCOTTE, MARC ; DAVIDSON, ROBERT ; PAQUET, SERGE ; OESTREICHER, JORDAN SKY ; Mertens, Frédéric ; Passos, Carlos José Sousa ; ROMANA, CHRISTINE . Spatial and temporal evolution of family-farming land use in the Tapajós region of the Brazilian Amazon. Acta Amazonica (Impresso), v. 45, p. 203-214, 2015.

19.
15COSTA, ADRIANA LUSTOSA DA2015COSTA, ADRIANA LUSTOSA DA ; Mertens, Frédéric . GOVERNANÇA, REDES E CAPITAL SOCIAL NO PLENÁRIO DO CONSELHO NACIONAL DE RECURSOS HÍDRICOS DO BRASIL. Ambiente & Sociedade (Online), v. 18, p. 153-170, 2015.

20.
16BELANGER, E.2015BELANGER, E. ; LUCOTTE, M. ; GREGOIRE, B. ; MOINGT, M. ; PAQUET, S. ; DAVIDSON, R. ; MERTENS, F. ; PASSOS, C.J.S. ; ROMANA, C. . Lignin signatures of vegetation and soils in tropical environments. Advances in environmental research, v. 4, p. 247-262, 2015.

21.
23OESTREICHER, JORDAN SKY2014OESTREICHER, JORDAN SKY ; FARELLA, NICOLINA ; PAQUET, SERGE ; DAVIDSON, ROBERT ; LUCOTTE, MARC ; Mertens, Frédéric ; Saint-Charles, Johanne . Livelihood activities and land-use at a riparian frontier of the Brazilian Amazon: quantitative characterization and qualitative insights into the influence of knowledge, values, and beliefs. Human Ecology (New York, N.Y.), v. 42, p. 521-540, 2014.

22.
22DIAS, FERNANDO BRAGA2014DIAS, FERNANDO BRAGA ; QUARTIER, MARION ; DIOTAIUTI, LILÉIA ; MEJÍA, GUY ; HARRY, MYRIAM ; LIMA, ANNA CAROLINA ; DAVIDSON, ROBERT ; Mertens, Frédéric ; LUCOTTE, MARC ; ROMAÑA, CHRISTINE A . Ecology of Rhodnius robustus Larrousse, 1927 (Hemiptera, Reduviidae, Triatominae) in Attalea palm trees of the Tapajos River Region (Para State, Brazilian Amazon). Parasites & Vectors, v. 7, p. 154, 2014.

23.
20TREMBLAY, STÉPHANE2014TREMBLAY, STÉPHANE ; LUCOTTE, MARC ; REVÉRET, JEAN-PIERRE ; DAVIDSON, ROBERT ; Mertens, Frédéric ; PASSOS, CARLOS JOSÉ SOUSAS ; ROMAÑA, CHRISTINA A. . Agroforestry systems as a profitable alternative to slash and burn practices in small-scale agriculture of the Brazilian Amazon. Agroforestry Systems, v. 89, p. 193-204, 2014.

24.
21BERBÉS-BLÁZQUEZ, MARTA2014BERBÉS-BLÁZQUEZ, MARTA ; OESTREICHER, JORDAN SKY ; Mertens, Frédéric ; Saint-Charles, Johanne . Ecohealth and Resilience Thinking: A Dialog from Experiences in Research and Practice. Ecology and Society: a journal of integrative science for resilience and sustainability, v. 19, p. 24, 2014.

25.
24WEIHS, MARLA2013WEIHS, MARLA ; Mertens, Frédéric . Os desafios da geração do conhecimento em saúde ambiental: uma perspectiva ecossistêmica. Ciência e Saúde Coletiva (Impresso), v. 18, p. 1501-1510, 2013.

26.
27TOTH, MARIANN2012TOTH, MARIANN ; Mertens, Frédéric ; MAKIUCHI, MARIA DE FÁTIMA RODRIGUES . Novos espaços de participação social no contexto do desenvolvimento sustentável: as contribuições da Educomunicação. Ambiente & Sociedade (Online), v. 15, p. 113-132, 2012.

27.
26LAWINSKY, M. L. J.2012LAWINSKY, M. L. J. ; MERTENS, F. ; PASSOS, C. J. ; TAVORA, R. . Enfoque ecosistémico en salud humana: la integración del trabajo y el medio ambiente. Social Medicine (Social Medicine Publication Group), v. 7, p. 37-48, 2012.

28.
25LAWINSKY, M. L. J.2012LAWINSKY, M. L. J. ; MERTENS, F. ; PASSOS, C. J. ; TAVORA, R. . An ecosystem approach to health: The integration of work and environment. Social Medicine (Social Medicine Publication Group), v. 7, p. 31-41, 2012.

29.
28Mertens, Frédéric2012 Mertens, Frédéric; Saint-Charles, Johanne ; Mergler, Donna . Social communication network analysis of the role of participatory research in the adoption of new fish consumption behaviors. Social Science & Medicine (1982), v. 75, p. 643-650, 2012.

30.
30MERTENS, F;MERTENS, F.;Mertens, Frederic;Mertens, Frédéric;Frédéric Mertens2011 MERTENS, F; TAVORA, R. ; FONSECA, I. F. ; GRANDO, R. ; CASTRO, M. ; DEMEDA, K. . Redes sociais, capital social e governança ambiental no Território Portal da Amazônia. Acta Amazonica (Impresso), v. 41, p. 481-492, 2011.

31.
29Fillion, Myriam2011Fillion, Myriam ; Philibert, Aline ; Mertens, Frédéric ; Lemire, Mélanie ; Passos, Carlos José Sousa ; Frenette, Benoit ; Guimarães, Jean Rémy Davée ; Mergler, Donna . Neurotoxic Sequelae of Mercury Exposure: An Intervention and Follow-up Study in the Brazilian Amazon. Ecohealth (New York. Print), v. 8, p. 210-222, 2011.

32.
31FATORELLI, L.2010FATORELLI, L. ; MERTENS, F . Integração de políticas e governança ambiental: o caso do licenciamento rural no Brasil. Ambiente e Sociedade (Campinas), v. 13, p. 401-415, 2010.

33.
32FILLION, M.2009FILLION, M. ; PASSOS, C. J. ; LEMIRE, M. ; FOURNIER, B. ; MERTENS, F. ; GUIMARAES, J.-R. ; MERGLER, D. . Quality of Life and Health Perceptions Among Fish-Eating Communities of the Brazilian Amazon: An Ecosystem Approach to Well-Being. EcoHealth (New York. Print), v. 6, p. 121-134, 2009.

34.
33MERTENS, F.2008MERTENS, F.; SAINT-CHARLES, J. ; LUCOTTE, M. ; MERGLER, D. . Emergence and robustness of a community discussion network on mercury contamination and health in the brazilian Amazon. Health Education & Behavior, v. 35, p. 509-521, 2008.

35.
35PASSOS, C. J.2007PASSOS, C. J. ; MERGLER, D. ; FILLION, M. ; LEMIRE, M. ; MERTENS, F ; GUIMARAES, J.-R. . Epidemiologic confirmation that fruit consumption influences mercury expoure in riparian communities in the Brazilian Amazon. Environmental Research (New York), v. 105, p. 183-193, 2007.

36.
34MERTENS, F;MERTENS, F.;Mertens, Frederic;Mertens, Frédéric;Frédéric Mertens2007MERTENS, F. Abordagem ecossistêmica em saúde: ensaios para o controle do dengue. Cadernos de Saúde Pública (ENSP. Impresso), v. 23, p. 734-736, 2007.

37.
36MERTENS, F;MERTENS, F.;Mertens, Frederic;Mertens, Frédéric;Frédéric Mertens2005MERTENS, F. Comment l'analyse comparée des réseaux biologiques, écologiques, sémantiques et sociaux permet-elle d'évaluer l'universalité des propriétés structurelles et fonctionnelles des réseaux des systèmes vivants?. Cahier des sciences de l'environnement, Montreal, v. 16, n.3, p. 1-67, 2005.

38.
37Mertens, Frédéric2005 Mertens, Frédéric; Saint-Charles, Johanne ; Mergler, Donna ; PASSOS, CARLOS JOSÉ ; LUCOTTE, MARC . Network Approach for Analyzing and Promoting Equity in Participatory Ecohealth Research. Ecohealth (New York. Print), v. 2, p. 113-126, 2005.

39.
38LEVITUS, G.1997LEVITUS, G. ; MERTENS, F. ; KIRCHGATTER, K. ; PORTILLO, H. A. ; OLIVEIRA, S. G. . Plasmodium vivax: epitope mapping of monoclonal antibodies against the N-terminal region of the merozoite surface protein 1. Behring Institute Mitteilungen, v. 99, p. 107-111, 1997.

40.
40MANCILLA, L. I.1994MANCILLA, L. I. ; LEVITUS, G. ; KIRCHGATTER, K. ; MERTENS, F ; HERRERA, S. ; PORTILLO, H. A. . Plasmodium vivax: Dimorphic DNA Sequences from the MSP-1 Gene Code for Regions That Are Immunogenic in Natural Infections. Experimental Parasitology, v. 79, p. 148-158, 1994.

41.
SPERANCA, MARCIA A.1994SPERANCA, MARCIA A. ; Levitus, Gabriela ; CAMARGO, LUIS MARCELO ARANHA ; Ferreira, Marcelo Urbano ; Mertens, Frederic ; DEL PORTILLO, HERNANDO A. . Characterization of Naturally Acquired Human IgG Responses against the N-Terminal Region of the Merozoite Surface Protein 1 of Plasmodium vivax. AMERICAN JOURNAL OF TROPICAL MEDICINE AND HYGINE, v. 51, p. 68-76, 1994.

42.
Mertens, Frederic1993Mertens, Frederic; DUTRA, ARARIPE PACHECO ; CAMARGO, LUIZ-MARCELO ARANHA ; Levitus, Gabriela ; DEL PORTILLO, HERNANDO A. ; Ferreira, Marcelo Urbano . Longitudinal Study of Naturally Acquired Humoral Immune Responses against the Merozoite Surface Protein 1 of Plasmodium vivax in Patients from Rondonia, Brazil. AMERICAN JOURNAL OF TROPICAL MEDICINE AND HYGIENE, v. 49, p. 383-392, 1993.

43.
42DEL PORTOLLO H. A.1992DEL PORTOLLO H. A. ; Levitus, Gabriela ; Camargo, Luiz Marcelo Aranha ; Ferreira, Marcelo Urbano ; Mertens, Frédéric . Human IgG responses against the N-terminal region of Merozoite Surface Protein 1 of Plasmodium vivax. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz (Impresso), v. 87, n.supl 3, p. 77-84, 1992.

44.
43MERTENS, F;MERTENS, F.;Mertens, Frederic;Mertens, Frédéric;Frédéric Mertens1990MERTENS, F; Berek, Claudia ; ANDRIS, F. ; WILLEMS, F. ; Brait, Maryse ; Miller, Robert ; Riblet, Roy J. ; SLAOUI, M. ; URBAIN, J. . A private idiotype can become recurrent through genetic recombination and gene(s) unlinked to the Igh locus governs its expression. European Journal of Immunology, v. 20, p. 1815-1823, 1990.

45.
44MERTENS, F;MERTENS, F.;Mertens, Frederic;Mertens, Frédéric;Frédéric Mertens1989MERTENS, F; SLAOUI, M. ; URBAIN, J. . In vivo induction of A/J anti-ARS responses with different ranges of affinities: Correlation between affinity and CRIA idiotype dominance. Molecular Immunology, v. 26, p. 859-864, 1989.

46.
45URBAIN, J.1988URBAIN, J. ; ANDRIS, F. ; BRAIT, M. ; DE WIT, D. ; MERTENS, F ; WILLEMS, F. . Self-Nonself Discrimination in the Immune System A Broken Idiotypic Mirror. Annals of the New York Academy of Sciences, v. 546, p. 43-50, 1988.

47.
46URBAIN, J.1988URBAIN, J. ; BRAIT, M. ; DEMEUR, C. ; DEWIT, D. ; LEO, O. ; MERTENS, F ; MOSER, M. ; SLAOUI, M. ; WILLEMS, F. . Some aspects of idiotypic networks: Self/non-self discrimination, selection of available repertoires and broken mirrors. Annales de l'Institut Pasteur / Immunologie, v. 139, p. 609-618, 1988.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
BETANCOURT, O. (Org.) ; MERTENS, F. (Org.) ; PARRA, M. (Org.) . Enfoques Ecosistémicos en Salud y Ambiente. 1. ed. Quito: CoPEH-LAC - Ediciones Abya-Yala, 2016. 295p .

Capítulos de livros publicados
1.
BETANCOURT, O. ; SANTANDREU, A. ; ARROYO, R. ; VALLE, J. ; PARRA, M. ; MERTENS, F. . Ecosistemas y salud humana. In: Óscar Betancourt; Frédéric Mertens; Manuel Parra. (Org.). Enfoques Ecosistémicos en Salud y Ambiente. 1ed.Quito: CoPEH-LAC - Ediciones Abya-Yala, 2016, v. , p. 103-158.

2.
PASSOS, C. J. ; MERTENS, F. ; TAVORA, R. ; QUESADA, R. ; VAN WENDEL DE JOODE, B. ; MERGLER, D. . A perspectiva das abordagens ecossistêmicas em saúde humana (ecos- saúde) nas Américas: as contribuições das comunidades de Prática. In: Andrea Caprara; José Wellington de Oliveira Lima; Ana Carolina Rocha Peixoto. (Org.). Ecossaúde, uma abordagem eco-bio-social: percursos convergentes no controle do dengue. 1ed.Fortaleza: Editora Universidade Estadual do Ceará, 2013, v. , p. 41-53.

3.
SAINT-CHARLES, J. ; RIOUX-PELLETIER, M. ; MONGEAU, P. ; MERTENS, F . Diffusion d?informations en santé environnementale : le rôle des chemins différenciés selon le sexe et le genre. In: Institut de la santé des femmes et des hommes des Instituts de recherche en santé du Canada. (Org.). L?influence du genre et du sexe: un recueil de cas sur la recherche liée au genre, au sexe et à la santé. Vancouver: Institut de la santé des femmes et des hommes des Instituts de recherche en santé du Canada, 2012, v. , p. 81-88.

4.
SAINT-CHARLES, J. ; RIOUX-PELLETIER, M. ; MONGEAU, P. ; MERTENS, F . Diffusion of environmental health information: the role of sex- and gender-differentiated pathways. In: Institute of Gender and Health, Canadian Institutes of Health Research. (Org.). What a Difference Sex and Gender Make: A Gender, Sex and Health Research Casebook. Vancouver: CIHR Institute of Gender and Health, 2012, v. , p. 69-76.

5.
URBAIN, J. ; ANDRIS, F. ; BRAIT, M. ; DE WIT, D. ; KAUFMAN, M. ; MERTENS, F ; WILLEMS, F. . The broken mirror hypothesis. Cell to cell signaling: from experiments to theoretical models. : Academic Press, 1989, v. , p. 249-259.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
BARRAZA, D. ; SAINT-CHARLES, J. ; QUESADA, R. ; RIOUX-PELLETIER, M. ; PARKES, M. ; BETANCOURT, O. ; COLE, D. ; MERTENS, F. ; MEDEL, J. ; HERNANDEZ, D. ; RIOJAS, H. ; MORRISON, K. . Promoción del enfoque ecosistémico en salud en Las Américas, a través de talleres de diálogo. Salud, Trabajo y Ambiente: noticias centroamericanas, Costa Rica, p. 1 - 2, 01 abr. 2015.

2.
BARRAZA, D. ; SAINT-CHARLES, J. ; RIOUX-PELLETIER, M. ; PARKES, M. ; BETANCOURT, O. ; COLE, D. ; MERTENS, F. ; QUESADA, R. ; MEDEL, J. ; HERNANDEZ, D. ; RIOJAS, H. ; MORRISON, K. . EkoSanté: una colaboración latinoamericana, caribeña y canadiense en ecosalud. Salud, Trabajo y Ambiente: noticias centroamericanas, Costa Rica, p. 1 - 1, 01 set. 2014.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
COSTA, A. L. ; MERTENS, F. . Redes de governança da água no Brasil: o Conselho Nacional de Recursos Hídricos. In: 4° Encontro Internacional da Governança da Água, 2013, São Paulo. 4° Encontro Internacional da Governança da Água - Governança da Água: Dimensões Institucionais, 2013.

2.
TAVORA, R. ; MERTENS, F ; HOEFEL M. G. L. ; PEREZ, M. A. G. . A participação social no Processo de Devolução das deliberações da terceira Conferência Nacional de Saúde do Trabalhador. In: XI CONGRESO LATINOAMERICANO DE MEDICINA SOCIAL Y SALUD COLECTIVA, 2009, Bogotá. Annais do XI CONGRESO LATINOAMERICANO DE MEDICINA SOCIAL Y SALUD COLECTIVA, 2009.

3.
LAWINSKY, L. ; MERTENS, F ; TAVORA, R. ; HOEFEL M. G. L. ; PASSOS, C. J. ; GUIMARAES, J.-R. ; VAZ C.A. . As abordagens ecossistêmicas para a saúde humana: integrando saúde do trabalhador e saúde ambiental. In: XI CONGRESO LATINOAMERICANO DE MEDICINA SOCIAL Y SALUD COLECTIVA, 2009, Bogotá. Annais do XI CONGRESO LATINOAMERICANO DE MEDICINA SOCIAL Y SALUD COLECTIVA, 2009.

4.
HOEFEL M. G. L. ; CHAVES, M. B. ; VASCONCELOS, D. H. ; PEIXOTO, J. ; ALVES JUNIOR, R. ; SEVERO, D. O. ; LIMA, R. A. B. ; WERNECK, T. ; LIMA, L. M. ; SEFERIM, T. W. ; TAVORA, R. ; MERTENS, F . Vidas Paralelas: Saúde e Cultura do Trabalhador Brasileiro. In: XI CONGRESO LATINOAMERICANO DE MEDICINA SOCIAL Y SALUD COLECTIVA, 2009, Bogotá. Annais do XI CONGRESO LATINOAMERICANO DE MEDICINA SOCIAL Y SALUD COLECTIVA, 2009.

5.
HOEFEL M. G. L. ; CHAVES, M. B. ; VASCONCELOS, D. H. ; PEIXOTO, J. ; ALVES JUNIOR, R. ; SEVERO, D. O. ; LIMA, R. A. B. ; WERNECK, T. ; LIMA, L. M. ; SEFERIM, T. W. ; TAVORA, R. ; MERTENS, F . Vidas Paralelas: o cotidiano do trabalho pelo olhar dos próprios trabalhadores e trabalhadoras. In: XI CONGRESO LATINOAMERICANO DE MEDICINA SOCIAL Y SALUD COLECTIVA, 2009, Bogotá. Annais do XI CONGRESO LATINOAMERICANO DE MEDICINA SOCIAL Y SALUD COLECTIVA, 2009.

6.
LAMY, A. C. M. ; MERTENS, F ; MOUTINHO, P. . Florestas Tropicais nas Negociações Internacionais sobre a Mudança do Clima Global: Barreiras Históricas e Perspectivas Futuras. In: IV ENANPPAS - Encontro da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ambiente e Sociedade, 2008, Brasília. Annais do IV ENANPPAS - Encontro da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ambiente e Sociedade, 2008.

7.
Menezes M ; FERREIRA, I. A. R. ; SCHITTINI, G. M. ; NOLETO, J. ; MERTENS, F ; TONI, F. ; COSTA, H. ; GOIS, S. L. L. ; CASTRO, M. . Sociedade civil organizada e desenvolvimento: percepção de poder para promoção do desenvolvimento no Portal da Amazônia. In: 13º Encontro de Ciências Sociais Norte e Nordeste, 03 a 06 de setembro de 2007, UFAL, 2007, Maceió. 13º Encontro de Ciências Sociais Norte e Nordeste, 03 a 06 de setembro de 2007, UFAL, 2007.

8.
DEMEDA, K. ; MERTENS, F ; SAINT-CHARLES, J. ; CASTRO, M. ; MERGLER, D. . Relações de poder e poluição pelo mercúrio em uma comunidade do Tapajós. In: III Encontro da ANPPAS, 2006, Brasília. III Encontro da ANPPAS, 2006.

9.
CASTRO, M. ; MERTENS, F ; SAINT-CHARLES, J. ; PASSOS, C. J. ; DEMEDA, K. ; MERGLER, D. . Cultura alimentar e mercúrio no Tapajós: um estudo de caso sobre a reima. In: III Encontro da ANPPAS, 2006, Brasília. III Encontro da ANPPAS, 2006.

10.
CONCEICAO, M. Z. ; VENANCIO, A. F. ; SANTOS, A. A. B. ; ALVES, R. F. F. ; MERTENS, F . Análise de Redes Sociais e a Gestão dos Recursos Hídricos no Território da Bacia do Lago Paranoá. In: III Encontro da ANPPAS, 2006, Brasília. III Encontro da ANPPAS, 2006.

11.
MERTENS, F; SAINT-CHARLES, J. ; DEMEDA, K. ; CASTRO, M. ; PASSOS, C. J. ; LUCOTTE, M. ; GUIMARAES, J.-R. ; MERGLER, D. . Community Network Analysis For Addressing Gender, Equity And Participation In Ecohealth Research. In: 11th World Congress on Public Health/ 8th Brazilian Congress on Collective Health, 2006, Rio de Janeiro. Proceedings of IDRC?s participation in the 11th World Congress on Public Health/ 8th Brazilian Congress on Collective Health, 2006. p. 102-111.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
MERTENS, F.; TAVORA, R. ; SAINT-CHARLES, J. . A network approach to the study of participation, transdisciplinarity and sustainability in ecohealth research. In: One Health EcoHealth 2016, 2016, Melbourne. One Health EcoHealth 2016. Melbourne: One Health EcoHealth 2016, 2016. p. 571-571.

2.
TAVORA, R. ; MERTENS, F. ; LUJAN, A. ; SANTANDREU, A. ; RÁ ; OGUSUKU, E. . Scaling-up Intermittent Rice Irrigation for Malaria Control in Peru: The role of farmers? perception and social networks. In: One Health EcoHealth 2016, 2016, Melbourne. One Health EcoHealth 2016. Melbourne: One Health EcoHealth 2016, 2016. p. 572-572.

3.
SILVA, F. D. S. ; MERTENS, F. ; RAMOS, D. L. ; CARVALHEIRO, L. M. G. R. . Valuation of crop pollination as an agricultural input in common bean (Phaseolus vulgaris L.). In: II Simpósio Brasileiro de Polinização, 2016, Catalão. II Simpósio Brasileiro de Polinização. Catalão: II Simpósio Brasileiro de Polinização, 2016.

4.
MERTENS, F.; TAVORA, R. ; ALVES, M. ; CASTILHOS, Z. C. . Diversity and trustworthiness of information sources on environmental contamination and risks of exposure to As in Paracatu, Brazil. In: 5th International Congress on Arsenic in the Environment, 2014, Buenos Aires. 5th International Congress on Arsenic in the Environment, 2014.

5.
MERTENS, F.; TAVORA, R. ; ALVES, M. ; CASTILHOS, Z. C. . A gender perspective to the analysis of the relations between information sources, interpersonal communication and preventive behaviors to reduce exposure to Arsenic in Paracatu, Brazil. In: Ecohealth 2014, 2014, Montreal. Ecohealth 2014. Montreal: Université du Québec à Montréal, 2014. p. 50-51.

6.
BERBES, M. ; OESTREICHER, S. ; MERTENS, F. ; SAINT-CHARLES, J. . Ecohealth and resilience thinking: Trading lessons for human health research and practice. In: Ecohalth 2014, 2014, Montreal. Ecohealth 2014. Montreal: Université du Québec à Montréal, 2014. p. 81-81.

7.
BELIVEAU, A. ; DAVIDSON, R. ; LUCOTTE, M. ; MERTENS, F. ; SAINT-CHARLES, J. ; OESTREICHER, S. ; FATORELLI, L. . Adoption of practices aiming at reducing mercury mobility: study of the sustainability of an agroecology project linking human health and land use in the Amazon. In: Ecohealth 204, 2014, Montreal. Ecohealth 2014. Montreal: Université du Québec à Montréal, 2014. p. 95-95.

8.
TRIANA, D. R. ; MERTENS, F. ; MONROY, M. C. ; ZUNINGA, C. ; MENDOZA, Y. ; GONZALES, A. L. ; SANTANDREU, A. . Diffusion Of Innovations: Social Networks Analysis To Control Chagas Disease In Honduras. In: Ecohealth 2014, 2014, Montreal. Ecohealth 2014. Montreal: Université du Québec à Montréal, 2014. p. 101-101.

9.
RIOUX-PELLETIER, M. ; SAINT-CHARLES, J. ; MONGEAU, P. ; MERTENS, F. ; BOUCHARD, M. S. . Communities of Practice as Social Networks. In: Sunbelt XXXIII, International Network for Social Network Analysis, 2013, Hamburg. Sunbelt XXXIII, International Network for Social Network Analysis, 2013. p. 45-45.

10.
PEREIRA, A. K. ; MERTENS, F. ; VILACA, L. H. . Collaborative Network in Contentious Policies: The Effects of Activism in the Decision Making Process of Hydroelectric Dams in the Brazilian Amazon. In: Sunbelt XXXIII, International Network for Social Network Analysis, 2013, Hamburg. Sunbelt XXXIII, International Network for Social Network Analysis, 2013. p. 303-303.

11.
MERTENS, F.; SAINT-CHARLES, J. ; RIOUX-PELLETIER, M. ; TOTH, M. ; LUJAN, A. ; SANTANDREU, A. ; TRUJILLO, K. ; ARROYO, R. . Transdisciplinary Collaborative Network Structures in the Field of Ecohealth and Vector Borne Diseases in Latin America and the Caribbean (LAC). In: EcoHealth 2012: Sustaining Ecosystems, Supporting Health, 2012, Kunming. The 4th Biennial Conference of International Association for Ecology & Health, 2012. v. 1. p. 120-120.

12.
BERBÉ ; OESTREICHER, S. ; MERTENS, F. ; SAINT-CHARLES, J. . Ecohealth and resilience thinking: Trading lessons for human health research and practice. In: EcoHealth 2012: Sustaining Ecosystems, Supporting Health, 2012, Kunming. The 4th Biennial Conference of International Association for Ecology & Health, 2012. v. 1. p. 135-135.

13.
OGUSUKU, E. ; CRUZ, C. ; SANTANDREU, A. ; MERTENS, F. . Ecosystem Approach to Vector Control of Malaria in the North Coast of Peru: Challenges for Scaling Up Intermittent Rice Irrigation and Sustainable Agricultural Practices. In: EcoHealth 2012: Sustaining Ecosystems, Supporting Health, 2012, Kunming. The 4th Biennial Conference of International Association for Ecology & Health, 2012. v. 1. p. 136-136.

14.
JOODE, B. V. W. ; ARROYO, R. ; BETANCOURT, O. ; HERNANDEZ, D. ; MEDEL, J. ; MERTENS, F. ; PASSOS, C. J. ; SAINT-CHARLES, J. ; MERGLER, D. . Community of Practice in Ecosystem Approaches to Health in Latin America and the Caribbean (CoPEH-LAC): building on existing capacities. In: EcoHealth 2012: Sustaining Ecosystems, Supporting Health, 2012, Kunming. The 4th Biennial Conference of International Association for Ecology & Health, 2012. v. 1. p. 191-191.

15.
BELIVEAU, A. ; LUCOTTE, M. ; DAVIDSON, R. ; VASSEUR, C. ; CHEN, S. ; PAQUET, C. ; MERTENS, F. ; PASSOS, C. J. ; ROMANA, C. A. . Impacts comparés de plantations agro-forestières et de cultures sur brûlis quant à une réduction de l?érosion et du transfert du mercure des sols vers les cours d?eau en Amazonie brésilienne. In: Innovations in Global Health Research ? Global social justice and the social déterminants of health: Setting the Course for the Future, 2012, Ottawa. Innovations in Global Health Research, 2012.

16.
MERTENS, F.; VALADÃO, M. L. ; BERCOT, M. ; SAINT-CHARLES, J. ; DAVIDSON, R. ; PASSOS, C. J. ; ROMANA, C. A. ; LUCOTTE, M. . Integrating community and scientific knowledge systems on agricultural practices and health risks in the Brazilian Amazon. In: Innovations in Global Health Research ? Global social justice and the social déterminants of health: Setting the Course for the Future, 2012, Ottawa. Innovations in Global Health Research, 2012.

17.
DAVIDSON, R. ; LUCOTTE, M. ; ROMANA, C. A. ; MERTENS, F. ; PASSOS, C. J. . Social and economic limitations to the development of sustainable land-use systems aimed at promoting better population health in the Brazilian Amazon. In: Innovations in Global Health Research ? Global social justice and the social déterminants of health: Setting the Course for the Future, 2012, Ottawa. Innovations in Global Health Research, 2012.

18.
LUCOTTE, M. ; DAVIDSON, R. ; MERTENS, F. ; PASSOS, C. J. ; ROMANA, C. A. . The PLUPH project: linking environmental degradation to health deterioration in the Amazon, a lever to promote sustainable development. In: Innovations in Global Health Research ? Global social justice and the social déterminants of health: Setting the Course for the Future, 2012, Ottawa. Innovations in Global Health Research, 2012.

19.
OESTREICHER, S. ; LUCOTTE, M. ; DAVIDSON, R. ; ROZON, C. ; MOINGT, M. ; BELANGER, E. ; PAQUET, S. ; MERTENS, F. ; PASSOS, C. J. ; ROMANA, C. A. . Landscape change and mercury movement in the Tapajos River region of the Brazilian Amazon: An historical and mixed-methods approach. In: Innovations in Global Health Research ? Global social justice and the social déterminants of health: Setting the Course for the Future, 2012, Ottawa. Innovations in Global Health Research, 2012.

20.
PASSOS, C. J. ; VALENTINI J. ; DAVIDSON, R. ; MERTENS, F. ; ROMANA, C. A. ; LUCOTTE, M. . Efforts to reduce slash-and-burn driven deforestation and health risks in the Amazon: the role of nutritional factors resulting from traditional food systems. In: Innovations in Global Health Research ? Global social justice and the social déterminants of health: Setting the Course for the Future, 2012, Ottawa. Innovations in Global Health Research, 2012.

21.
ROMANA, C. A. ; LUCOTTE, M. ; DAVIDSON, R. ; MERTENS, F. ; PASSOS, C. J. . Réduire les approches territoriales et environnementales des inégalités de santé chez les populations exposées à la maladie de Chagas et à l'intoxication par le mercure en Amérique latine: quels enjeux, quels défis et quels propositions?. In: Innovations in Global Health Research ? Global social justice and the social déterminants of health: Setting the Course for the Future, 2012, Ottawa. Innovations in Global Health Research, 2012.

22.
TREMBLAY, S. ; LUCOTTE, M. ; DAVIDSON, R. ; MERTENS, F. ; PASSOS, C. J. ; ROMANA, C. A. . Conditions of economical viability of alternatives to slash-and-burn practices for small-scale agriculture in the Brazilian Amazon. In: Innovations in Global Health Research ? Global social justice and the social déterminants of health: Setting the Course for the Future, 2012, Ottawa. Innovations in Global Health Research, 2012.

23.
MERTENS, F; OESTREICHER, J. S. ; FATORELLI, L. ; VALADÃO, M. L. ; SAINT-CHARLES, J. ; DAVIDSON, R. ; MERGLER, D. ; LUCOTTE, M. . In the field with the PLUPH and CARUSO projects: tools to bridge Ecohealth and Resilience approaches. In: Resilience 2011, 2011, Phoenix. Resilience 2011. Phoenix: Arizona State Universuty, 2011.

24.
BELIVEAU, A. ; LUCOTTE, M. ; DAVIDSON, R. ; BERCOT, M. ; MERTENS, F ; SAINT-CHARLES, J. . Adoption of practices aiming at reducing soil Hg mobility: the challenges of promoting sustainable agriculture in the PLUPH project, linking human health, land use and environmental change, in the Brazilian Amazon. In: The 10th International Conference on Mercury as a Global Pollutant (ICMGP), 2011, Halifax. The 10th International Conference on Mercury as a Global Pollutant (ICMGP), 2011.

25.
OESTREICHER, J. S. ; LUCOTTE, M. ; DAVIDSON, R. ; MERTENS, F ; ROMANA, C. A. ; ROZON, C. ; VALENTINI J. . Social and Ecological processes and underlying drivers related to mercury mobilization and exposure: the case of the Tapajos River region, Brazilian Amazon. In: The 10th International Conference on Mercury as a Global Pollutant, 2011, Halifax. The 10th International Conference on Mercury as a Global Pollutant, 2011.

26.
TAVORA, R. ; MERTENS, F ; GRANDO, R. ; CASTRO, M. ; DEMEDA, K. . Dialogue, trust and natural resource management. In: International Sunbelt Social Network Conference, 2010, Riva del Garda. Proceedings of SunBelt XXX, 2010. p. 202.

27.
MERTENS, F; TAVORA, R. ; GRANDO, R. ; CASTRO, M. ; DEMEDA, K. . Stakeholders? networks and sustainable development in the Brazilian Amazon. In: International Sunbelt Social Network Conference, 2010. Proceedings of SunBelt XXX, 2010. p. 571.

28.
MERTENS, F. A network perspective to ecohealth approaches and resilience thinking. In: EcoHealth 2010 Conference, 2010, London. Proceedings of the EcoHealth 2010 Conference, 2010.

29.
PASSOS, C. J. ; MERTENS, F . Poor Land Use, Poor Health (PLUPH Project): an intersectoral effort for better policy and practice in EcoHealth, Brazilian Amazon. In: EcoHealth 2010 Conference, 2010, Londres. Proceedings of the EcoHealth 2010 Conference, 2010.

30.
TAVORA, R. ; MERTENS, F ; PASSOS, C. J. . Incorporating Ecosystem Approaches to Human Health in the formulation and implementation of public policies. In: EcoHealth 2010 Conference, 2010, Londres. Proceedings of the EcoHealth 2010 Conference, 2010.

31.
BELIVEAU, A. ; DAVIDSON, R. ; LUCOTTE, M. ; MERTENS, F ; SAINT-CHARLES, J. . Environment degradation and human health in the Brazilian Amazon: An ecosystem and participatory approach in the PLUPH project. In: EcoHealth 2010 Conference, 2010, Londres. Proceedings of the EcoHealth 2010 Conference, 2010.

32.
DAVIDSON, R. ; LUCOTTE, M. ; MERTENS, F ; ROMANA, C. A. . Prevenção primária em saúde humana conforme a exposição ao mercúrio e tripanossomíase americana através de uso sustentável das terras na região do Rio Tapajós. In: I Simpósio Brasileiro de Saúde Ambiental, 2010, Belém. I Simpósio Brasileiro de Saúde Ambiental, 2010.

33.
LUCOTTE, M. ; DAVIDSON, R. ; DRUMMOND, J. A. L. ; MERTENS, F ; ROMANA, C. A. ; BELIVEAU, A. . The PLUPH project: using mercury contamination as a lever for promoting sound small-scale farming practices in the Amazon. In: 9th International Conference on mercury as a Global Pollutant, 2009, Guiyang. 9th International Conference on mercury as a Global Pollutant, 2009.

34.
TAVORA, R. ; MERTENS, F ; HOEFEL M. G. L. . A network analysis of the participatory process in the formulation and implementation of public policies.. In: Sunbelt XXVIII - The 28th Annual International Sunbelt Social Network Conference., 2008, St. Pete Beach. Sunbelt XXVIII - The 28th Annual International Sunbelt Social Network Conference., 2008.

35.
MERTENS, F; SAINT-CHARLES, J. ; PASSOS, C. J. ; FILLION, M. ; MERGLER, D. . Community networks and sustainability of the adoption process to reduce mercury exposure in the Brazilian Amazon. In: Sunbelt XXVIII - The 28th Annual International Sunbelt Social Network Conference., 2008, St. Pete Beach. Sunbelt XXVIII - The 28th Annual International Sunbelt Social Network Conference., 2008.

36.
FATORELLI, L. ; MERTENS, F ; HOEFEL M. G. L. ; TAVORA, R. ; SAINT-CHARLES, J. ; MERGLER, D. . Scaling up the Ecohealth Approach : from research projects to public policies. In: Ecohealth International Forum, 2008, Mérida. Ecohealth International Forum, 2008. p. 6-7.

37.
HOEFEL M. G. L. ; PEREZ, M. A. G. ; MERTENS, F ; TAVORA, R. . La Escuela Continental en Salud del Trabajador. In: Ecohealth International Forum, 2008, Mérida. Ecohealth International Forum, 2008.

38.
HOEFEL M. G. L. ; PEREZ, M. A. G. ; MERTENS, F ; TAVORA, R. . Vidas Paralelas: Salud y Cultura del Trabajador Brasileño. In: Ecohealth International Forum, 2008, Mérida. Ecohealth International Forum, 2008.

39.
MERTENS, F; SAINT-CHARLES, J. ; TAVORA, R. ; CASTRO, M. ; DEMEDA, K. ; MERGLER, D. . Sharing knowledge through community and stakeholders networks. In: Ecohealth International Forum, 2008, Mérida. Ecohealth International Forum, 2008.

40.
MERTENS, F; PASSOS, C. J. ; FILLION, M. ; MERGLER, D. . Social network approaches to analyze and promote community participation. In: Ecohealth International Forum, 2008, Mérida. Ecohealth International Forum, 2008.

41.
PASSOS, C. J. ; FILLION, M. ; LEMIRE, M. ; MERTENS, F ; BARBOSA, F. ; MERGLER, D. . Better management of traditional food resources and human health in the Amazon: the CARUSO experience. In: Ecohealth International Forum, 2008, Mérida. Ecohealth International Forum, 2008.

42.
TAVORA, R. ; MERTENS, F ; HOEFEL M. G. L. ; MINAYO, C. G. . A network analysis of the participatory process in the formulation and implementation of health public policies. In: Ecohealth International Forum, 2008, Mérida. Ecohealth International Forum, 2008.

43.
TAVORA, R. ; MERTENS, F ; HOEFEL M. G. L. ; MINAYO, C. G. . Social participation and gender in the implementation of health public policies. In: Ecohealth International Forum, 2008, Mérida. Ecohealth International Forum, 2008.

44.
VALADÃO, M. L. ; FATORELLI, L. ; MERTENS, F . The role of leadership in PLUPH project: social network analysis in Amazon communities. In: Ecohealth International Forum, 2008, Mérida. Ecohealth International Forum, 2008.

45.
JOODE, B. V. W. ; RIOJAS, H. ; ARROYO-AGUILAR, R. ; MEDEL, J. ; MERTENS, F ; MERGLER, D. . CoPEH-TLAC: building progressively on existing knowledge. In: Ecohealth International Forum, 2008, Mérida. Ecohealth International Forum, 2008.

46.
SAINT-CHARLES, J. ; RIOUX-PELLETIER, M. ; MERTENS, F ; MERGLER, D. . Evaluation of a community of practice. In: Ecohealth International Forum, 2008, Mérida. Ecohealth International Forum, 2008.

47.
MERTENS, F; TAVORA, R. ; HOEFEL M. G. L. ; GUIMARAES, J.-R. . A structural analysis of the National Environmental and Occupational Health Network in Brazil using the Ecohealth Approach. In: II Congresso Internacional Salud y Trabajo, 2007, La Havana. II Congresso Internacional Salud y Trabajo, 2007.

48.
TAVORA, R. ; MERTENS, F ; HOEFEL M. G. L. ; GUIMARAES, J.-R. . La participación social en la implementación de políticas en salud, trabajo y medio ambiente ? el enfoque de la equidad social e de genero. In: II Congresso Internacional Salud y Trabajo, 2007, La Havana. II Congresso Internacional Salud y Trabajo, 2007.

49.
HOEFEL M. G. L. ; PEREZ, M. A. G. ; Minayo C ; ACHCAR, R. ; MERTENS, F ; TAVORA, R. . Escuela continental de salud del trabajador - Brasil. In: II Congresso Internacional Salud y Trabajo, 2007, La Havana. II Congresso Internacional Salud y Trabajo, 2007.

50.
MERTENS, F; SAINT-CHARLES, J. ; DEMEDA, K. ; CASTRO, M. . Diffusion of a preventive health innovation and multiplexity of network ties. In: XXVII International Sunbelt Social Network Conference, 2007, Corfu. XXVII International Sunbelt Social Network Conference, 2007.

51.
PASSOS, C. J. ; MERTENS, F ; MERGLER, D. . Foods biodiversity and community involvement as tools to reduce mercury exposure in the Brazilian Amazon.. In: 19th Conference of the International Society for Environmental Epidemiology (ISEE), 2007, Mexico City. 19th Conference of the International Society for Environmental Epidemiology (ISEE), 2007.

52.
TAVORA, R. ; MERTENS, F ; GUIMARAES, J.-R. ; HOEFEL M. G. L. . A Social Network Analysis of the Brazilian National Initiative for Occupational and Environmental Health. In: 19th Conference of the International Society for Environmental Epidemiology (ISEE), 2007, Mexico City. 19th Conference of the International Society for Environmental Epidemiology (ISEE), 2007.

53.
MERTENS, F; SAINT-CHARLES, J. ; MERGLER, D. ; DEMEDA, K. ; CASTRO, M. ; PASSOS, C. J. ; GUIMARAES, J.-R. ; LUCOTTE, M. . Community Networks and the building of solutions to reduce mercury exposure in the Brazilian Amazon. In: 11th World Congress on Public Health, 2006, Rio de Janeiro. 11th World Congress on Public Health, 2006.

54.
MONGEAU, P. ; SAINT-CHARLES, J. ; MERTENS, F ; FARELLA, N. ; DAVIDSON, R. ; MERGLER, D. ; LUCOTTE, M. . What are they really talking about?. In: XXVe International Sunbelt Social Network Conference, 2006, Vancouver. XXVe International Sunbelt Social Network Conference, 2006.

55.
MERTENS, F; GUIMARAES, J.-R. ; SAINT-CHARLES, J. ; MERGLER, D. . Multidisciplinarity and knowledge ?transfer?. In: 8th International Conference on Mercury as a Global Pollutant, 2006, Madison. 8th International Conference on Mercury as a Global Pollutant, 2006.

56.
SAINT-CHARLES, J. ; MONGEAU, P. ; MERTENS, F ; MERGLER, D. ; DAVIDSON, R. ; LUCOTTE, M. . A communication perspective on knowledge sense making: participatory research on mercury in the Amazon. In: 8th International Conference on Mercury as a Global Pollutant, 2006, Madison. 8th International Conference on Mercury as a Global Pollutant, 2006.

57.
TAVORA, R. ; MERTENS, F ; GUIMARAES, J.-R. ; Hoefel MG . Scaling up the Ecohealth Approach to address health priorities of the Brazilian Amazon region. In: EcoHealth ONE: Forging Collaboration Between Ecology and Health, 2006, Madison. EcoHealth ONE: Forging Collaboration Between Ecology and Health, 2006.

58.
TAVORA, R. ; MERTENS, F ; GUIMARAES, J.-R. ; BEZZERA, N. R. ; FERNANDES NETO, M. L. ; BORBA, M. A. ; BUOSI, D. ; LINHARES, A. C. S. ; LEAL, A. P. P. R. ; BELTRAMI, A. . Abordagem eocssistêmica para a saúde humana: os desafios metodológicos e teóricos associados a mudança de escala do local ao regional. In: 11th World Congress on Public Health, 2006, Rio de Janeiro. 11th World Congress on Public Health, 2006.

59.
MERTENS, F; SAINT-CHARLES, J. ; MERGLER, D. ; PASSOS, C. J. ; LUCOTTE, M. . Community networks and the building of solutions to reduce mercury exposure in the Brazilian Amazon. In: XIII International Conference on Heavy Metals in the Environment, 2005, Rio de Janeiro. XIII International Conference on Heavy Metals in the Environment, 2005.

60.
PASSOS, C. J. ; MERGLER, D. ; FILLION, M. ; LEMIRE, M. ; MERTENS, F ; GUIMARAES, J.-R. . Further evidence of the effects of fruit consumption in lowering mercury exposure. In: XIII International Conference on Heavy Metals in the Environment, 2005, Rio de Janeiro. XIII International Conference on Heavy Metals in the Environment, 2005.

61.
FILLION, M ; MERGLER, D ; SOUSAPASSOS, C ; LARRIBE, F ; LEMIRE, M ; MERTENS, F ; DAVEEGUIMARAES, J . A17 - Exposition au mercure et pression artérielle en Amazonie brésilienne. In: CONGRÈS DE L?ADELF : « ENVIRONNEMENT ET SANTÉ », 2005. Revue d'Épidémiologie et de Santé Publique, 2007.

62.
MERTENS, F; SAINT-CHARLES, J. ; MERGLER, D. . A network approach to the analysis of equity in community involvement in a participatory research. In: XXIV International Sunbelt Social Network Conference, 2004, Portoro?. International Social Network Conference Sunbelt XXIV, 2004.

63.
MERTENS, F; MERGLER, D. ; SAINT-CHARLES, J. ; LUCOTTE, M. ; PASSOS, C. J. ; MORAIS, S. ; GASPAR, E. . Communication network analysis as a tool for participatory intervention to reduce mercury exposure ? Brazilian Amazon. In: International forum on ecosystem approaches to human health, 2003, Montreal. International Forum on Ecosystem approaches to human health, 2003.

64.
SAINT-CHARLES, J. ; MERTENS, F ; MERGLER, D. . Régionalisation de la diffusion de changements alimentaires liés à la réduction de l'exposition au mercure en Amazonie brésilienne. In: 71e Congrès de l'ACFAS, 2003, Rimouski. 71e Congrès de l'ACFAS, 2003.

65.
SAINT-CHARLES, J. ; MERTENS, F ; MERGLER, D. . Communication network analysis as a tool for participatory intervention to reduce mercury exposure in Brazilian Amazon. In: International Social Network Conference Sunbelt XXIII, 2003, Cancún. International Social Network Conference Sunbelt XXIII, 2003.

66.
MERTENS, F; MERGLER, D. ; GASPAR, E. ; PASSOS, C. J. ; MORAIS, S. ; SAINT-CHARLES, J. ; LUCOTTE, M. . Réseaux sociaux au sein d'une communauté de pêcheurs en Amazonie et intervention participative pour réduire l'exposition au mercure. In: 70e Congrès de l'ACFAS, 2002, Québec. 70e Congrès de l'ACFAS, 2002.

67.
NEVES, N. M. A. ; AMOR, A. L. M. ; MERTENS, F . Uma nova abordagem para o ensino de Parasitologia e de doenças parasitárias. In: XXXVII Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 2001, Salvador., 2001, Slavador. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 2001. v. 34. p. 105-105.

68.
LEVITUS, G. ; MERTENS, F ; KIRCHGATTER, K. ; MENESES, M. J. ; OLIVEIRA, S. G. ; PORTILLO, H. A. . N-terminal interspecies conserved blocks (ICBs) from the merozoite surface protein 1 of Plasmodium vivax (PvMSP-1) are not exposed on the native molecule. In: X Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Protozoologia, 1994, Caxambu. X Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Protozoologia, 1994.

69.
LEVITUS, G. ; MERTENS, F ; PORTILLO, H. A. . Characterization of naturally acquired human IgG responses against the N-terminal region of the merozoite surface protein 1 of Plasmodium vivax. In: Molecular Parasitology Meeting, 1993, Woods Hole. Molecular Parasitology Meeting, 1993.

70.
MERTENS, F; LEVITUS, G. ; CAMARGO, L. M. ; FERREIRA, M. U. ; PORTILLO, H. A. . Dynamics of the human antibody response against the MSP-1 protein of Plasmodium vivax. In: 8th International Congress of Immunology, 1992, Budapest. 8th International Congress of Immunology, 1992.

71.
MERTENS, F; BEREK, C. ; ANDRIS, F. ; WILLEMS, F. ; RIBLET, R. ; URBAIN, J. . A private idiotype can become recurrent through genetic recombination. In: 7 International Congress of Immunology, 1989, Berlin. 7 International Congress of Immunology, 1989.

72.
MERTENS, F; ANDRIS, F. ; BEREK, C. ; URBAIN, J. ; SLAOUI, M. . The role of IgG structural genes versus backgroung genes in the shaping of the expressed immune repertoire. In: Joint BIS, 1988, Bruxelas. Joint BIS, 1988.

Resumos publicados em anais de congressos (artigos)
1.
LEVITUS, G.1994LEVITUS, G. ; MERTENS, F ; KIRCHGATTER, K. ; MENESES, M. J. ; OLIVEIRA, S. G. ; PORTILLO, H. A. . N-terminal interspecies conserved blocks (ICBs) from the merozoite surface protein 1 of Plasmodium vivax (PvMSP1) are not exposed on the native molecule.. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz, v. 89, p. 252-252, 1994.

2.
PORTILLO, H. A.1991PORTILLO, H. A. ; LEVITUS, G. ; FERREIRA, M. U. ; CAMARGO, L. M. ; MERTENS, F . Humoral immune responses against the N-terminal portion of the merozoite surface protein (PvMSP1) of Plasmodium vivax in Rondônia patients. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz, v. 86, p. 287-287, 1991.

Outras produções bibliográficas
1.
MERTENS, F. Os segredos da baía de Camamu, Revista Raça Brasil. São Paulo: Editora Símbolo, Ano 4, N° 37:, pp.106-111, 1999 (Matéria fotográfica publicada em revista na área do meio ambiente).

2.
MERTENS, F. Maravilhas Mediterrâneas, Revista Os Amantes da Natureza. São Paulo: Editora Europa, Ano 8, N° 140, pp.42-47, 1999 (Matéria fotográfica publicada em revista na área do meio ambiente).

3.
MERTENS, F. Baía de Camamu, Revista Classe. São Paulo: Ano XIV, N° 73: 40-54, 1999 (Matéria fotográfica publicada em revista na área do meio ambiente).

4.
MERTENS, F. Uma caminhada nas praias do Descobrimento, Revista Ecoturismo - edição especial Terra. São Paulo: Editora Abril, pp. 10-19, 1998 (Matéria fotográfica publicada em revista na área do meio ambiente).

5.
MERTENS, F. Volta ao mundo, Revista Marketing cultural. São Paulo: Editora Baluarte, N° 16, pp. 24-25, 1998 (Matéria fotográfica publicada em revista na área do meio ambiente).

6.
MERTENS, F. Mar de Histórias, Praia do Forte, Revista Os Caminhos da Terra. São Paulo: Editora Azul. Ano 6, N° 11, pp. 34-43, 1997 (Matéria fotográfica publicada em revista na área do meio ambiente).

7.
MERTENS, F. Ilha Bela, Revista Classe. São Paulo: TAM: Ano XII, N° 61, pp. 50-55, 1997 (Matéria fotográfica publicada em revista na área do meio ambiente).

8.
MERTENS, F. Baía de Camamu, Revista Os Caminhos da Terra. São Paulo: Editora Azul. Ano 6, N° 1, pp.10-21, 1997 (Matéria fotográfica publicada em revista na área do meio ambiente).

9.
MERTENS, F. A montanha perdida, Revista Os Caminhos da Terra. São Paulo: Editora Azul. Ano 5, N° 11: 70-74, 1996 (Matéria fotográfica publicada em revista na área do meio ambiente).

10.
MERTENS, F. Portugal - para o Brasil descobrir, Revista Os Caminhos da Terra. São Paulo: Editora Azul. Ano 5, N° 9, pp. 54-71, 1996 (Matéria fotográfica publicada em revista na área do meio ambiente).

11.
MERTENS, F. Urubu, o novo patinho feio, Revista Super Interessante. São Paulo: Editora Abril, Ano 10, N° 6, pp. 24-28, 1996 (Matéria fotográfica publicada em revista na área do meio ambiente).

12.
MERTENS, F. Mãe-da-lua, Revista Os Amantes da Natureza. São Paulo: Editora Europa, Ano 9, N° 98, pp. 45-46, 1996 (Matéria fotográfica publicada em revista na área do meio ambiente).

13.
MERTENS, F. Ilhabela - A maior ilha marítima do Brasil, Revista Os Caminhos da Terra. São Paulo: Editora Azul. Ano 5, N° 3, pp. 10-21, 1996 (Matéria fotográfica publicada em revista na área do meio ambiente).

14.
MERTENS, F. Araguaia - um show de natureza, Revista Os Caminhos da Terra. São Paulo: Editora Azul. Ano 5, N° 1, pp. 24-35, 1996 (Matéria fotográfica publicada em revista na área do meio ambiente).

15.
MERTENS, F. Le domaine de Bouchout, Revista Natureza. São Paulo: Editora Europa, Ano 8, N° 94, pp. 66-73, 1995 (Matéria fotográfica publicada em revista na área do meio ambiente).

16.
MERTENS, F. Ilha do Bananal, Revista Classe. São Paulo: TAM, Ano IX, N° 52, pp. 40-47, 1995 (Matéria fotográfica publicada em revista na área do meio ambiente).

17.
MERTENS, F. Ilha do Bananal, Revista Horizonte Geográfico. São Paulo: Editora Audichromo, Ano 8, N° 39, pp. 46-53, 1995 (Matéria fotográfica publicada em revista na área do meio ambiente).

18.
MERTENS, F. Brancas Margens do Mediterrâneo, Revista Os Caminhos da Terra. São Paulo: Editora Azul, Ano 4, N° 3, pp. 74-80, 1995 (Matéria fotográfica publicada em revista na área do meio ambiente).

19.
MERTENS, F. Projeto Quelônios da Amazônia, Revista Geográfica Universal. Rio de Janeiro: Editora Bloch, N° 241, pp. 94-95, 1995 (Matéria fotográfica publicada em revista na área do meio ambiente).

20.
MERTENS, F. Parque do Araguaia - Ilha do Bananal, Revista Natureza. São Paulo: Editora Europa, Ano 7, N° 79, pp. 58-65, 1994 (Matéria fotográfica publicada em revista na área do meio ambiente).

21.
MERTENS, F. O Parque Nacional do Araguaia, Revista Exame VIP. São Paulo: Editora Abril, N° 559, pp. 28-32, 1994 (Matéria fotográfica publicada em revista na área do meio ambiente).

22.
MERTENS, F. Uma expedição ao coração da Floresta Amazônica, Revista Quatro Rodas. São Paulo: Editora Abril, N° 405, pp. 96-101, 1994 (Matéria fotográfica publicada em revista na área do meio ambiente).


Demais tipos de produção técnica
1.
FILLION, M. ; LEMIRE, M. ; BARBOSA, F. ; GUIMARAES, J.-R. ; DAVIDSON, R. ; FRENETTE, B. ; LUCOTTE, M. ; MAYER, A. ; MERGLER, D. ; MERTENS, F ; PATRY, C. ; PHILIBERT, A. ; PIERAUT J.-P. ; SAINT-CHARLES, J. ; SAMPAIO, D. ; PASSOS, C. J. . Degradação ambiental, mercúrio e saúde no Tapajós. 2008. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Manual didático).

2.
PASSOS, C. J. ; SAMPAIO, D. ; MERGLER, D. ; MERTENS, F ; GUIMARAES, J.-R. ; SAINT-CHARLES, J. ; LUCOTTE, M. ; LEMIRE, M. ; FILLION, M. ; FARELLA, N. . O mercúrio no Tapajós. 2005. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Manual didático).

3.
MERTENS, F. Global Mercury Project. 2005. (Sítio web).

4.
MERTENS, F. Gobal Mercury Forum. 2004. (Sítio web).

5.
MERTENS, F. CARUSO - Mercury exposure and ecosystem health in the Amazon. 2003. (Sítio web).

6.
MERTENS, F. SAAM - Sistemas Agrícolas Amazônicos. 2002. (Sítio web).

7.
MERTENS, F. FACOME - Fórum Amazônico sobre a Contaminação Mercurial dos Ecossistemas. 2000. (Sítio web).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
NASUTI, S.; BURSZTYN, M.; COUDEL, E. S.; PASSOS, C. J. S.; MERTENS, F.. Participação em banca de Louise Cavalcante de Souza Cabral. A produção de dados para a gestão pública de saúde: estudo sobre a coprodução de conhecimento a partir do Lago Grande do Curuai, Santarém, Pará. 2017. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília.

2.
PASSOS, C. J. S.; MERTENS, F.; NOGUEIRA, M. C. R.; ZARA, L. F.. Participação em banca de Sandra Damiani. Impactos socioambientais do cultivo de dendê na Terra Indígena Turé-Mariquita no Nordeste do Pará. 2017. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília.

3.
NASCIMENTO, E. P.; MERTENS, F; PENA, L. C. S.. Participação em banca de Paulo Renan Rodrigues de França. Festival folclórico de Parintins: impactos socioambientais na percepção dos atores locais. 2014. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília.

Teses de doutorado
1.
MERTENS, F.; JACOBI, P. R.; BULOW, M. V.; ZANETI, I. C. B. B.; SABOURIN, E.. Participação em banca de Rebeca Roysen. Desenvolvimento e difusão de praticas sociais sustentáveis no nicho da ecovilas no Brasil: o papel das relações sociais e dos elementos das práticas. 2018. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília.

2.
MERTENS, F.; CORREA, A. M. S.; NOGUEIRA, M.; PASSOS, C. J. S.; SAYAGO, D. A. V.. Participação em banca de Carolina Alzate Gouzy. Segurança Alimentar, Conhecimento Ecológico Tradicional e Agroecologia como bases para o estudo dos sistemas alimentares nas cidades fronteiriças: Anse-à-Pitre e Pedernales (Haiti e República Dominicana). 2018. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília.

3.
MERTENS, F.; AZEVEDO, D. B.; SAUER, S.; LUDEWIGS, T.; BARRETO, C. G.. Participação em banca de Raissa Macedo Lacerda Osório. A tomada de decisão do produtor rural e as características da atividade produtiva em meio à floresta Amazônica. 2018. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília.

4.
NASCIMENTO, E. P.; MERTENS, F; PIRES, A. A. C.; BIZ, A. A.; COSTA, C. M. M.. Participação em banca de Daniela Maria Rocco Carneiro. Visitando o século XXI: inovações para a sustentabilidade em destinos turísticos brasileiros. 2014. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília.

5.
EMPERAIRE, L.; SAITO, C. H.; MERTENS, F; SANTILLI, J. F. R.; ALMEIDA, M. W. B.. Participação em banca de Maira Smith. Árvores de cultura: cultivo e uso do pequi (Caryocar sp., Caryocaraceae) entre os Kuikuros de Alto Xingu. 2013. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília.

6.
MERTENS, F; SAITO, C. H.; FRANCO, J. L. A.. Participação em banca de Flora Bonazzi Piasentin. O sistema cabruca no sudeste da Bahia: perspectives de sustentabilidade. 2011. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília.

7.
DUARTE, L.; MERTENS, F; SAYAGO, D.. Participação em banca de Emma Cademartori Siliprandi. Mulheres e Agroecologia: a construção de novos sujeitos políticos na agricultura familiar. 2009. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília.

8.
BRASIL JUNIOR, A. C. P.; SAYAGO, D.; MERTENS, F; NODA, H.; NODA, S. N.. Participação em banca de Paulo Celso dos Reis Gomes. Amazônia dos Rios: modelagem participativa da gestão do uso do solo para empoderamento local. 2008. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília.

Qualificações de Doutorado
1.
DRUMMOND, J. A. L.; MERTENS, F.; BARRETO, C. G.. Participação em banca de Marilia Teresinha de Souza Machado. A espécie Leucaena leucocephala (Lam.) de Wit. no parque nacional de Brasília, DF: implicações ambientais de uma espécie exótica. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília.

2.
PASSOS, C. J. S.; MERTENS, F.. Participação em banca de Raissa Macedo Lacerda Osório. (In)sustentabilidade dos padrões de produção de soja na Amazônia: o caso da região Oeste do Pará. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília.

3.
NASCIMENTO, E. P.; MERTENS, F; ZANETI, I. C. B. B.. Participação em banca de Maria Luciana da Silva Nóbrega. Ambientalização Acadêmica e Desenvolvimento Sustentável: Universidades na gestão dos Recursos Hídricos (EUA, Israel e Brasil). 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília.

4.
EMPERAIRE, L.; MERTENS, F; SAITO, C. H.. Participação em banca de Maira Smith. Árvores de Cultura: Cultivo e Uso do Pequi (Caryocar sp., Caryocaraceae) entre os Kuikuro do Alto Xingu. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília.

5.
MERTENS, F; SAWYER, D.; SAITO, C. H.. Participação em banca de Flora Bonazzi Piasentin. Fatores socioeconômicos, ambientais e percepções e manejo de plantações de cacau cabruca no sudeste da Bahia. 2009. Exame de qualificação (Doutorando em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília.

6.
MERTENS, F; NASCIMENTO, E. P.; ROMANA, C. A.. Participação em banca de Annamaria de Fátima Venâncio. O antropossistema da tripanossomíase americana em uma área de proteção no Estado da Bahia (Brasil). 2007. Exame de qualificação (Doutorando em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília.

7.
DUARTE, L.; MERTENS, F; SAYAGO, D.. Participação em banca de Emma Siliprandi. Mulheres e agroecologia: a construção de novos sujeitos políticos na agricultura familiar. 2006. Exame de qualificação (Doutorando em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Livre docência
1.
MERTENS, F; MELLO, N. A.; MANTOVANI, W.; NEVES, E. G.; JACOBI, P. R.. Cristina Adams. 2014. Universidade de São Paulo.



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Tese de doutorado
1.
Daniesse Sannara Kasanoski. Redes sócio-ecológicas e suas implicações na gestão coletiva de recursos naturais nas reservas extrativistas marinhas do litoral amazônico. Início: 2017. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília. (Orientador).

2.
Andrés Burgos Delgado. Conectividade de sistemas sócio-ecológicos: as redes de colaboração na gestão integrada da biodiversidade. Início: 2015. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília. (Orientador).

3.
Lígia Meres Valadão. Agrodiversidade e Redes de Trocas de Plantas em Comunidades Rurais na Amazonia. Início: 2015. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília. (Orientador).

4.
Felipe Deodato da Silva e Silva. A polinização e a vulnerabilidade na agricultura. Início: 2015. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília. (Orientador).

5.
Jhassem Antônio Silva de Siqueira. Governança Ambiental em Cadeias de Valor do Açaí: As redes sociais na produção agroextrativista em comunidades ribeirinhas no Amazonas. Início: 2014. Tese (Doutorado em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia) - Universidade Federal do Amazonas. (Coorientador).

Supervisão de pós-doutorado
1.
Fernando Figueiredo Goulart. Início: 2018. Universidade de Brasília, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior.

Iniciação científica
1.
Marcos Vinícius Rosetti de Sousa. Rotas de dispersão e áreas prioritárias para a conservação da conectividade de aves no Mosaico de reservas do Espinhaço, Minas Gerais. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília. (Orientador).

2.
Julyana Amaral Lima. Representatividade do mosaico de reservas para a conservação da conectividade funcional de aves endêmicas no Espinhaço, Minas Gerais. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Leticia Campos. Organizações da sociedade civil na internet: uma análise sobre a interação com indivíduos e implicações na participação em campanhas ambientais. 2015. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília, . Orientador: Frederic Adelin Georges Mertens.

2.
Andrés Burgos Delgado. Tecendo a sustentabilidade: redes sociais e gestão participativa no turismo de base comunitária. 2014. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Frederic Adelin Georges Mertens.

3.
Diana Rocío Rodríguez Triana. Prevenção e controle da doença de Chagas em Honduras: análise de redes sociais de comunicação e colaboração. 2014. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília, . Orientador: Frederic Adelin Georges Mertens.

4.
Abayomi Mandela Silva Felix. Permacultura e capoeira angola: análise de redes sociais e estruturação de unidades demonstrativas na nova PENATER. 2014. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília, . Coorientador: Frederic Adelin Georges Mertens.

5.
Maria Luiza de Jesus Lawinsky. A Abordagem Ecossistêmica como ferramenta conceitual e metodológica na construção da I Conferência Nacional em Saúde Ambiental. 2012. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília, . Orientador: Frederic Adelin Georges Mertens.

6.
Deusilene Perreira Amaral. Dinâmicas de desenvolvimento local e impactos na alimentação de comunidades ribeirinhas na região do Médio Rio Tapajós, estado do Pará, Amazônia brasileira. 2012. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília, . Orientador: Frederic Adelin Georges Mertens.

7.
Mariann Tóth. Desafios da participação social no contexto do Desenvolvimento Sustentável: as contribuições da Educomunicação e da atuação em redes sociais. 2012. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Frederic Adelin Georges Mertens.

8.
Adriana Lustosa da Costa. Participação, redes e capital social para a governança da água no Brasil: um olhar sobre o Conselho Nacional de Recursos Hídricos. 2012. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília, . Orientador: Frederic Adelin Georges Mertens.

9.
Venícius Juvêncio de Miranda Mendes. O Programa de Desenvolvimento Territorial Integrado Sustentável ? (PDTIS) Grande Sertão do Vale do Urucuia em Minas Gerais/Goiás. 2012. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília, . Orientador: Frederic Adelin Georges Mertens.

10.
Renata Souza Távora. Participação social na construção de políticas públicas em saúde do trabalhador: uma análise de redes sociais. 2009. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Frederic Adelin Georges Mertens.

11.
Maria de Albuquerque Berçot. Uma questão de perspectiva: os enfoques especialista e local sobre o contexto de saúde e ambiente na região do médio Tapajós, Amazônia brasileira. 2009. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília, . Orientador: Frederic Adelin Georges Mertens.

12.
Lígia Meres Valadão. O PAPEL DAS LIDERANÇAS COMUNITÁRIAS EM PROJETOS DE SAÚDE E AMBIENTE: UMA ANÁLISE DAS REDES SOCIAIS EM COMUNIDADES DO RIO TAPAJÓS, PARÁ. 2009. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Frederic Adelin Georges Mertens.

13.
Ana Carolina Miranda Lamy. Barreiras Históricas e Perspectivas Futuras sobre a Inclusão das Florestas Tropicais nas Negociações Internacionais sobre a Mudança do Clima Global. 2007. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Frederic Adelin Georges Mertens.

Tese de doutorado
1.
Carolina Alzate Gouzy. Segurança Alimentar, Conhecimento Ecológico Tradicional e Agroecologia como bases para o estudo dos sistemas alimentares nas cidades fronteiriças de Anse-à-Pitre no Haiti e Pedernales na República Dominicana. 2018. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Frederic Adelin Georges Mertens.

2.
Rebeca Roysen. Desenvolvimento e difusão de práticas sociais sustentáveis no nicho da ecovilas no Brasil: o papel das relações sociais e dos elementos das práticas. 2018. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Frederic Adelin Georges Mertens.

3.
Raissa Macedo Lacerda Osorio. A tomada de decisão do produtor rural e as características da atividade produtiva em meio à floresta Amazônica. 2018. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Frederic Adelin Georges Mertens.

4.
Ana Karine Pereira. A construção de capacidade estatal por redes transversais: o caso de Belo Monte. 2014. Tese (Doutorado em Ciência Política) - Universidade de Brasília, . Coorientador: Frederic Adelin Georges Mertens.

5.
Maria Beatriz Maury de Carvalho. Universidades e programas de pós-graduação de meio ambiente e sociedade: uma análise de arranjos interdisciplinares. 2014. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília, . Coorientador: Frederic Adelin Georges Mertens.

6.
Leandra Fatorelli. Percepções sobre mudanças ambientais na Amazônia brasileira: Caminhos para a construção de um conhecimento integrador. 2013. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília, . Orientador: Frederic Adelin Georges Mertens.

Supervisão de pós-doutorado
1.
Jordan Sky Oestreicher. 2018. Universidade de Brasília, Social Sciences and Humanities Research Council. Frederic Adelin Georges Mertens.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Elayne Soares da Costa. Levantamento do conhecimento dos moradores do condomínio Império dos nobres sobre Dengue, Zika e Chikungunya. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Ambientais (1333)) - Universidade de Brasília. Orientador: Frederic Adelin Georges Mertens.

2.
Arnaud Dallongeville. L?exposition chronique au mercure des populations amazoniennes dans la région du Tapajós (Brésil) : Quel système de surveillance, de signalement et de gestion?. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia sanitária e saúde pública) - Écoles des Hautes Études en Santé Publique, Rennes, France. Orientador: Frederic Adelin Georges Mertens.

3.
Virginie Le Bris. Qual o sistema de vigilância e alerta para a doença de Chagas na região do Tapajós na Amazônia brasileira?. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia sanitária e saúde pública) - Écoles des Hautes Études en Santé Publique, Rennes, France. Orientador: Frederic Adelin Georges Mertens.

4.
Yamira Rodrigues S. Barbosa. A influência das políticas Públicas nas dinâmicas socioambientais na região do Médio Tapajós. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária) - Universidade de Brasília. Orientador: Frederic Adelin Georges Mertens.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 13/11/2018 às 3:27:47