André Guirland Vieira

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/7573080820175560
  • Última atualização do currículo em 04/12/2018


André G. Vieira é Pós-Doutorado na Faculdade de Psicologia e Ciências de Educação da Universidade do Porto (FPCEUP) - Portugal. Cursou Doutorado em Psicologia do Desenvolvimento na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) - Brasil e Graduação e Mestrado em Psicologia na UFRGS. Trabalha atualmente como Professor Adjunto na Universidade Luterana do Brasil (ULBRA), no Programa de Pós-Graduação em Promoção da Saúde - Mestrado em Promoção da Saúde, Desenvolvimento Humano e Sociedade - e no Curso de Psicologia. Áreas de investigação: Identidades, Narrativas, Histórias de Vida, Resiliência em Grupos Vulneráveis, Brincar Simbólico em Psicoterapia. Campos de atuação: Psicologia Sócio-Histórica, Psicologia Cultural, Psicologia da Educação, Psicologia Analítica e Psicologia Dinâmica.. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
André Guirland Vieira
Nome em citações bibliográficas
VIEIRA, A. G.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Luterana do Brasil, PPG em Promoção da Saúde.
Avenida Farroupilha - até 1075 - lado ímpar
Niterói
92120015 - Canoas, RS - Brasil
Telefone: (51) 34629568
URL da Homepage: www.ulbra.br


Formação acadêmica/titulação


1999 - 2003
Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Psicologia.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Título: Imagem, Simbolo e Narrativa na Psicologia Analítica, Ano de obtenção: 2003.
Orientador: Tania Mara Sperb.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Imagem; Narrativa; Psicoterapia; Caixa de Areia; Sandplay.
Grande área: Ciências Humanas
Setores de atividade: Cuidado À Saúde das Pessoas.
1995 - 1997
Mestrado em Psicologia.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Título: O Brinquedo Simbólico como uma Narrativa,Ano de Obtenção: 1997.
Orientador: Tania Mara Sperb.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Narrativa; Imagem; Brinquedo Simbólico.
Grande área: Ciências Humanas
Setores de atividade: Cuidado À Saúde das Pessoas.
1991 - 2001
Especialização em Psicologia Clínica.
Conselho Regional de Psicologia - RS, CRP - RS, Brasil.
Título: Sem monografia.
1985 - 1990
Graduação em Psicologia.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.


Pós-doutorado


2010 - 2012
Pós-Doutorado.
Faculdade de Psicologia e Ciências de Educação da Universidade do Porto, FPCEUP, Portugal.
Grande área: Ciências Humanas


Formação Complementar


2011 - 2011
Reconhecimento de Diploma de Doutoramento.
Universidade do Porto, U.PORTO, Portugal.
2010 - 2011
Equivalência ao Mestrado Integrado em Psicologia.
Universidade do Porto, U.PORTO, Portugal.
1994 - 2009
Análise Didática. (Carga horária: 360h).
Miriam Gomes de Freitas, IAAP, Brasil.
2004 - 2004
A Universidade no terceiro milênio. (Carga horária: 3h).
Universidade Luterana do Brasil, ULBRA, Brasil.
2004 - 2004
Reforma Universitária-Universidade para Todos. (Carga horária: 4h).
Universidade Luterana do Brasil, ULBRA, Brasil.
2004 - 2004
Instrumentos de avaliação da aprendizagem. (Carga horária: 4h).
Universidade Luterana do Brasil, ULBRA, Brasil.
2003 - 2003
Avaliação Institucional. (Carga horária: 4h).
Universidade Luterana do Brasil, ULBRA, Brasil.
1993 - 2003
Supervisão Clínica.
Miriam Gomes de Freitas, IAAP, Brasil.
2002 - 2002
Curso de capacitação docente. (Carga horária: 4h).
Universidade Luterana do Brasil, ULBRA, Brasil.
1989 - 1997
Grupos de Estudo em Psicologia Analítica.
Miriam Gomes de Freitas, IAAP, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Luterana do Brasil, ULBRA, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - Atual
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto com Doutorado, Carga horária: 40

Atividades

02/2018 - Atual
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Psicologia Social
Técnicas de Entrevista
Relações familiares
Psicologia do Desenvolvimento
Estágio básico V
02/2016 - Atual
Estágios , Ulbra Canoas, .

Estágio realizado
Serviço de Promoção e Prevenção à Saúde no Contexto Escolar.
02/2015 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , PPG em Promoção da Saúde, .

08/2018 - 11/2018
Ensino, Promoção da Saúde, Desenvolvimento Humano e Sociedade, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Desenvolvimento Humano
04/2018 - 07/2018
Ensino, Promoção da Saúde, Desenvolvimento Humano e Sociedade, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Ação Comunicativa nas práticas interdisciplinares
08/2017 - 12/2017
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Psicologia das relações familiares
Psicologia sócio-histórica
Estágio Básico V
Psicologia da Personalidade
Intervenção da Psicologia na Educação
02/2017 - 07/2017
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
História da Psicologia
Intervenção da Psicologia na educação
Intervenção em Grupos
Psicologia da aprendizagem
Psicologia do desenvolvimento
08/2016 - 12/2016
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Psicologia sócio-histórica
História da Psicologia
Psicologia da Aprendizagem
02/2016 - 07/2016
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Psicopatologia I
Psicologia das relações familiares
Intervenção da psicologia na educação
08/2015 - 12/2015
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Intervenção da Psicologia na Educação
Psicologia das Relações Familiares
Pesquisa em Psicologia
Psicologia Sócio-histórica
02/2015 - 07/2015
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Estágio Básico III
Intervenção da Psicologia na educação
Psicologia das relações familiares
02/2015 - 07/2015
Ensino, Medicina, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Comunicação e Literatura Médica
Saúde e Sociedade
TCC I
03/2005 - 01/2010
Direção e administração, Campi São Jerônimo, .

Cargo ou função
Coordenador do Curso de Psicologia.
08/2009 - 12/2009
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
TCC II
Estágio Básico II
03/2009 - 07/2009
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
TCC
Pesquisa em Psicologia
Saúde, Bioética e Sociedade
03/2009 - 07/2009
Ensino, Administração, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Trabalho de conclusão
Desafios da Liderança: Gestão da Diversidade e inter-relações
08/2008 - 12/2008
Ensino, Educação, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Trabalho de Conclusão
08/2008 - 12/2008
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
TCC
Estagio Específico na ênfase II
Psicologia Comunitária
historia e sistemas da psicologia
03/2008 - 07/2008
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Estágio Específico na Ênfase II
Estágio Espeífico na Ênfase I
História e Sistemas da Psicologia
Psicologia Sócio Histórica
TCC
08/2007 - 12/2007
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Pesquisa em Psicologia
08/2007 - 12/2007
Ensino, Educação Física, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Psicologia da atividade física
03/2007 - 07/2007
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
História da Psicologia
03/2006 - 12/2006
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Psicologia da Aprendizagem
Estágio Básico II
Pesquisa em Psicologia
03/2005 - 12/2005
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Estágio Básico I
Epistemologia da Psicologia
8/2004 - 12/2004
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Métodos de Investigação em Psicologia
03/2004 - 07/2004
Ensino, Pedagogia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Fundamentods da Matemática para a educação
Psicopedagogia Clínica
03/2003 - 07/2003
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Epistemologia da Psicologia
Métodos de pesquisa em psicologia
Modelos de capacitação cognitiva
08/2002 - 12/2002
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Epistemologia da Psicologia

Faculdade de Psicologia e Ciências de Educação da Universidade do Porto, FPCEUP, Portugal.
Vínculo institucional

2013 - 2015
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Colaborador Grupo EPSAI e Formação
Outras informações
O Grupo Escola Pública, Saberes, Identidades e Formação é um projeto do Centro de Investigação e Intervenção Educativas - CIIE - da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto, sendo coordenado pela Professora Doutora Amélia Lopes.

Vínculo institucional

2011 - 2015
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Psicólogo Clínico no Serviço de Consultas
Outras informações
Acompanhamento em Psicoterapia a crianças e suas famílias. Orientação a Psicólogos Estagiários da Ordem dos Psicólogos de Portugal. Orientação a alunos de graduação da disciplina de Modelos Específicos de Intervenção Clinica com Crianças e Adolescentes (MEICCA).

Vínculo institucional

2010 - 2015
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Investigador

Atividades

02/2011 - Atual
Serviços técnicos especializados , Faculdade de Psicologia e Ciências de Educação da Universidade do Porto, .

Serviço realizado
Psicoterapia com crianças e suas famílias. Orientação a Psicólogos Estagiários da Ordem dos Psicólogos de Portugal. Orientação a alunos de graduação da disciplina de Modelos Específicos de Intervenção Clinica com Crianças.

Centro de Psicologia Analítica, CENPA, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2007
Vínculo: Coordenador, Enquadramento Funcional: Professor
Outras informações
Centro de estudos em Psicologia Analítica. Instituição voltada à pesquisa e ensino de Psicologia Clínica e Psicopatologia

Atividades

11/2005 - 07/2007
Ensino, Psicologia Clínica, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
A linguagem simbólica e sua interpretação.
Psicoterapia na Psicologia Analítica
Prática supervisionada em psicoterapia.
Psicologia do desenvolvimento e psicopatologia infantil.

Universidade de Santa Cruz do Sul, UNISC, Brasil.
Vínculo institucional

1999 - 1999
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor titular, Carga horária: 8

Atividades

3/1999 - 3/1999
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Psicologia do Desenvolvimento
Teorias e Sistemas psicológicos

Centro de Estudos Junguianos C A Meier, CEJCAMEIER, Brasil.
Vínculo institucional

1999 - 2001
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor Colaborador

Atividades

09/1999 - 12/2001
Ensino, Estágio em Psicologia Clínica, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Supervisão de estágio
07/2000 - 08/2000
Ensino, Seminário Temático Sobre Sonhos, Nível: Aperfeiçoamento

Disciplinas ministradas
Estudos sobre a interpretação de sonhos.
05/2000 - 06/2000
Ensino, Os Contos de Fada Através do Tempo, Nível: Aperfeiçoamento

Disciplinas ministradas
A narrativa e a literatura como instrumentos na interpretação dos fenômenos psicológicos
04/2000 - 06/2000
Ensino, Introdução ao Pensamento de C. G. Jung, Nível: Aperfeiçoamento

Disciplinas ministradas
Introdução à obra de C. G. Jung
01/2000 - 01/2000
Ensino, Os Contos de Fada Através do Tempo, Nível: Aperfeiçoamento

Disciplinas ministradas
A narrativa e a literatura como instrumentos na interpretação dos fenômenos psicológicos.
10/1999 - 12/1999
Ensino, Introdução ao Pensamento de C. G. Jung, Nível: Aperfeiçoamento

Disciplinas ministradas
Introdução à obra de C. G. Jung

Prefeitura Municipal de Camaquã, PMC, Brasil.
Vínculo institucional

1997 - 1999
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Psicólogo, Carga horária: 20

Vínculo institucional

1992 - 1995
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Psicólogo, Carga horária: 20

Atividades

3/1997 - 2/1999
Serviços técnicos especializados , Secretaria de Ação Social, .

Serviço realizado
Psicoterapia Breve com adultos e crianças.
10/1992 - 2/1995
Serviços técnicos especializados , APAE - Camaquã, .

Serviço realizado
Psicoterapia Breve e acompanhamento a crianças com problemas no desenvolvimento.

Profissional Liberal, P L, Brasil.
Vínculo institucional

1991 - 2009
Vínculo: Profissional Liberal, Enquadramento Funcional: Psicólogo Clínico
Outras informações
Trabalho com psicoterapia de crianças e adultos em consultório particular.

Atividades

03/1991 - Atual
Serviços técnicos especializados , Profissional Liberal, .

Serviço realizado
Psicoterapia com adultos e crianças.

Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais, APAE-CAMAQUÃ, Brasil.
Vínculo institucional

1992 - 1995
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Psicólogo, Carga horária: 20
Outras informações
Realizou atividade de acompanhamento psicológico a crianças com necessidades especiais.


Associação Encarnación Blaya, CLÍNICA PINEL, Brasil.
Vínculo institucional

1989 - 1989
Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estagiário de Psicologia, Carga horária: 20
Outras informações
Realizou acompanhamento psicológico a pacientes internados com diagnósticos no campo da psicose.


Centro de Orientação Profissional da UFRGS, COESP, Brasil.
Vínculo institucional

1990 - 1990
Vínculo: Estagio, Enquadramento Funcional: Estagiário de Psicologia, Carga horária: 20
Outras informações
Atividade de acompanhamento em Psicoterapia a Crianças e Adultos.


Hospital de Clínicas de Porto Alegre, HCPA, Brasil.
Vínculo institucional

1989 - 1990
Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Estágio Psicologia Organizacional, Carga horária: 20
Outras informações
Realizou atividades de Seleção de pessoal, Acompanhamento à integração de novos funcionários na empresa, Análise de função.


Pequena Casa da Criança - HNSC, HNSC, Brasil.
Vínculo institucional

1992 - 1992
Vínculo: Trabalho Voluntário, Enquadramento Funcional: Psicólogo, Carga horária: 6
Outras informações
Realizou atividade de Acompanhamento Psicológico a crianças moradoras da favela localizada na Vila Maria Degolada, no município de Porto Alegre.


Prefeitura Municipal de Porto Alegre, PMPA, Brasil.
Vínculo institucional

1988 - 1988
Vínculo: Estagio, Enquadramento Funcional: Estagiário de Psicologia, Carga horária: 20
Outras informações
Atividade de acompanhamento psicológico aos alunos da Escola Municipal Villa Lobos.


Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Vínculo institucional

1999 - 2003
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisador de Doutorado



Linhas de pesquisa


1.
Grupos Vulneráveis e Resiliência
2.
Políticas públicas, sociedade e ambiente
3.
Adolescência em situação de vulnerabilidade
4.
Identidade Narrativa
5.
Tolerância
6.
Histórias de Vida


Projetos de pesquisa


2016 - Atual
A CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE NARRATIVA RESILIENTE EM JOVENS EM SITUAÇÃO DE RISCO PSICOSSOCIAL
Descrição: Introdução. Os achados da Psicologia de que o Homem organiza sua experiência com o mundo como uma narrativa leva-nos a conceber o self como uma construção narrativa culturalmente situada. O problema da negociação de significados entre o indivíduo e a cultura tem sido atualmente trabalhado através do conceito de construção narrativa da identidade, que postula a produção de narrativas de vida coerentes como elemento fundamental na construção de um self resiliente. Objetivo. Este trabalho visa investigar a construção narrativa da identidade resiliente em jovens que passaram por situações de vulnerabilidade. Nós estudamos a produção de narrativas autobiográficas em busca dos processos envolvidos na construção da identidade resiliente. Método. Participam desse estudo 30 jovens adultos e adolescentes de ambos os sexos com idades entre 14 e 22 anos e com história de terem estado em situação de vulnerabilidade psicossocial. O projeto de pesquisa está sendo desenvolvido junto a uma escola da região metropolitana de Porto Alegre. Em um primeiro momento as famílias foram contatadas e convidadas a participar do projeto de investigação. Em um segundo momento, foram apresentados e assinados os termos de consentimento livre e esclarecido. Os jovens que aceitaram participar do projeto foram convidados a uma entrevista individual na qual foi aplicado o protocolo de Entrevista de Elicitação de Narrativa de Vida. As narrativas serão analisadas segundo o modelo tridimensional de coerência global de narrativas de vida..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (15) .
Integrantes: André Guirland Vieira - Coordenador / Guilherme Arossi - Integrante / Dóris Cristina Gedrat - Integrante.Número de orientações: 3
2016 - Atual
ÉTICA, CIDADANIA E AMBIENTES SUSTENTÁVEIS
Descrição: Introdução ? Sustentabilidade é um termo usado para definir ações e atividades humanas que visam suprir as necessidades atuais dos seres humanos, sem comprometer o futuro das próximas gerações. Está diretamente relacionada ao desenvolvimento econômico, social e cultural de um país, implicando, necessariamente a abordagem de temas relacionados à autonomia, cidadania, democracia e governança. Assim, não se pode falar em sustentabilidade sem referir questões éticas e de cidadania. Objetivos ? Conhecer a percepção de docentes e discentes sobre sustentabilidade, ética e cidadania e a relação entre elas, verificar como esses conceitos são trabalhados na prática docente. Método ? Este é um estudo descritivo, de série de casos, com abordagem híbrida. A população deste estudo será composta por docentes e discentes de instituições de ensino do estado do RS. Os dados quantitativos serão coletados a partir de questionários autoaplicáveis para docentes e discentes a fim de conhecer a representação social que têm sobre ética, cidadania e sustentabilidade. percepção Os dados qualitativos serão coletados em entrevista semi-estruturada. Os dados quantitativos serão analisados por meio de estatística descritiva. Os dados qualitativos serão organizados com base na análise de conteúdo. O estudo obedece às determinações da Resolução 466/12 do Conselho Nacional de Saúde..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2016 - Atual
RESILÊNCIA URBANA: AÇÃO PARTICIPATIVA NO QUILOMBO DO AREAL
Descrição: O projeto de pesquisa aqui apresentado é uma pesquisa-ação e se propõe à construção de um espaço participativo no Quilombo do Areal, utilizando a estratégia da Roda de Conversa. Esta metodologia está fundamentada nos princípios da educação popular e propicia uma comunicação dinâmica entre seus participantes. As conversas serão realizadas no Quilombo para possibilitar maior participação e reflexões acerca do cotidiano em que essa população vive. A partir desses encontros, serão definidas, por todo o grupo, estratégias de ação que possam impactar positivamente na vida das pessoas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2016 - Atual
AÇÃO COMUNICATIVA COM JOVENS QUILOMBOLAS: PROJETO NOSSA HISTÓRIA
Descrição: Introdução - O presente projeto insere-se no campo da ação comunicativa, que prevê a reorganização significativa da própria identidade a partir do uso das diferentes linguagens no cotidiano como elemento de autonomização na construção da resiliência e como fator de proteção em relação a situações de risco psicossocial. Objetivo - Este projeto tem por objetivo o desenvolvimento da autonomia e o desvelamento de vulnerabilidades no contexto do silêncio imposto pelo anonimato gerado pela exclusão social, através de uma metodologia de intervenção junto a um grupo de jovens em situação de vulnerabilidade psicossocial. Método - A presente pesquisa organiza-se no campo da investigação-ação, adotando o modelo de grupo focal de intervenção. Foram selecionados dez jovens entre quatorze e dezoito anos em situação de vulnerabilidade psicossocial. Após as famílias terem sido contatadas, os jovens participantes do projeto foram instrumentalizados a partir de práticas comunicativas que buscam o dar voz a quem não tem voz. Na continuação do projeto, foi pedido que construíssem histórias fictícias que retratassem o dia a dia de um jovem no quilombo. Foram coletadas nove histórias cujos temas se centraram em questões de discriminação racial, tráfico de drogas e namoro. As histórias foram filmadas e produzidas pelos próprios jovens, utilizando seus celulares. Os dados serão analisados segundo o modelo da Matriz Narrativa a fim de observar a construção de resiliência pelo grupo e a percepção da eficácia da metodologia utilizada em relação ao empoderamento para lidar com as situações descritas por eles como problemáticas. Este estudo obedece às determinações da resolução 466/12 do Conselho Nacional de Saúde. PALAVRAS-CHAVE - Ação comunicativa, narrativas, adolescência, vulnerabilidade social.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (2) .
Integrantes: André Guirland Vieira - Coordenador / GEHYSA GUIMARÃES ALVES - Integrante / Claudio Schubert - Integrante / Dóris Cristina Gedrat - Integrante.
2016 - Atual
PERCEPÇÃO DE FELICIDADE E TRABALHO E PROMOÇÃO DA SAÚDE
Descrição: Introdução - Cada vez mais o tema felicidade vem ganhando espaço nas discussões sobre qualidade de vida e bem estar e sua discussão pode contribuir com o desenvolvimento humano e com o aprimoramento das competências necessárias para um melhor viver. Sabe-se que um ambiente favorável, sadio e seguro no trabalho contribui em muito para o bem estar dos indivíduos, gerando melhores resultados na produtividade e na qualidade do que é desenvolvido. Assim, acredita-se ser de fundamental importância os conhecimentos gerados a partir desse estudo, pois auxiliarão os gestores a desenvolverem ações e projetos intersetoriais e interdisciplinares que possam impactar de forma positiva nos ambientes de trabalho e, consequentemente, em um estilo de vida promotor da saúde. Objetivo - Conhecer a percepção de felicidade e trabalho de sujeitos de diversos grupos populacionais e sua influência na vida de relações, no desenvolvimento humano e social desses indivíduos e na promoção da saúde. Método ? Este é um estudo descritivo de série de casos com uma abordagem híbrida. A população em estudo será composta por indivíduos de diferentes faixas etárias: 1) adolescentes de 16 a 18 anos; 2) de 19 a 24 anos; 3) 25 a 29 anos; 4) de 40 a 59 anos; 5) pessoas com 60 anos ou mais, moradores de Porto Alegre e Região Metropolitana do estado do RS. Será escolhida uma amostra de conveniência obtida a partir de informantes chaves. Cada grupo etário será composto por, no mínimo, 100 sujeitos (50 de cada sexo) com vistas a possibilitar a utilização da teoria do núcleo central das representações sociais. As pessoas selecionadas serão entrevistadas com o auxílio de um instrumento de coleta especialmente construído para este fim, composto por dados quantitativos e qualitativos. Os dados quantitativos referem-se às variáveis: idade, sexo, cor da pele autorreferida, escolaridade e inserção econômica. Os dados qualitativos referem-se à: percepção de felicidade, fatores que influenciam negativamente e positivamente essa percepção, como o sentimento de felicidade interfere na vida familiar, social e do trabalho, evocação das três primeiras ideias sobre o tema. Os dados quantitativos serão analisados por meio de estatística descritiva. Os dados qualitativos serão analisados com a análise de conteúdo temática e com o Discurso do Sujeito Coletivo. Este projeto atende à Resolução 466/2012 do CNS..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2016 - Atual
IDENTIDADES NARRADAS NO QUILOMBO DO AREAL: CONHECENDO AS CARACTERÍSTICAS E PERCEPÇÕES DE SEUS LÍDERES
Descrição: Introdução - A narrativa de vida revela a história de quem a constrói e também detalhes sobre sua personalidade, seu modo de pensar e ver o mundo, sua situação social e psicológico. O ato de narrativizar tem função central na reatribuição de significado aos eventos passados em termos de suas consequências, isto é, de como a história se desenvolve e termina. Objetivo - Conhecer como as lideranças quilombolas percebem seu papel de líderes e o que fazem para exercê-lo. Método - Serão selecionados seis líderes do Quilombo do Areal, Porto Alegre, RS, dos quais serão coletadas narrativas de vida por meio de entrevistas com questões abertas norteadoras, enfocando a identidade de líder de um quilombo. Os dados serão gravados em áudio e vídeo e após as transcrições das falas serão realizadas com base em adaptações e simplificações das convenções utilizadas na Análise da Conversa e na Sociolinguística Interacional, de modo a contemplar os aspectos suprassegmentais e paralinguísticos da interação. Com base na articulação com os estudos identitários, é possível ao pesquisador, por meio da análise das narrativas, observar como narradores e personagens narrados são discursivamente construídos. Além de uma descrição de viés etnográfico, será realizada uma análise orientada para uma interpretação êmica dos fenômenos em termos dos significados que as pessoas a eles conferem. Este estudo visa proporcionar aos líderes entrevistados a oportunidade para se expressarem a respeito das dificuldades envolvidas em seu trabalho no quilombo e em sua vida de negros residentes num quilombo. O estudo obedece às determinações da Resolução 466/12 do Conselho Nacional de Saúde..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2015 - Atual
EDUCAÇÃO PREVENTIVA AO ABUSO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS PARA ESCOLARES
Descrição: Introdução - Estima-se que entre 3,5% e 7,0 % da população mundial tenha usado alguma droga ilícita pelo menos uma vez no ano anterior. O aumento da prevalência no consumo abusivo de álcool e outras drogas, a precocidade do seu uso e as dificuldades em restringir o acesso são as grandes inquietações da atualidade. Objetivo - Conhecer as práticas preventivas ao abuso de álcool e outras drogas nas escolas da rede pública de ensino fundamental e médio, e propor um programa de educação preventiva aos professores. Método - Estudo descritivo e analítico, com delineamento quanti-qualitativo, realizado com as equipes diretivas e com todos os professores de ensino fundamental e médio de escolas públicas de municípios do sul do país. Os instrumentos utilizados para a coleta dos dados serão dois questionários semiestruturados, baseados nos utilizados pelo Ministério da Educação para o censo escolar. O primeiro será respondido pelas equipes diretivas das escolas e o segundo, pelos professores. A parte qualitativa do estudo será realizada a partir de instrumento aberto com questões norteadoras. Também serão realizados grupos focais com professores e alunos com experiência e/ou interesse no tema. Os dados quantitativos serão analisados por meio de estatística descritiva e analítica, procurando-se verificar quais fatores contribuem para o professor se sentir preparado para trabalhar com o assunto da drogadição. Os dados qualitativos serão organizados com base na análise de conteúdo. Os resultados obtidos servirão de base para a elaboração de um programa de educação preventiva interdisciplinar aos professores. O estudo obedece às determinações da Resolução 466/12 do Conselho Nacional de Saúde..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2015 - Atual
O Silêncio das nossas histórias
Descrição: O Presente projeto de pesquisa tem dois objetivos distintos e inter-relacionados. A partir de um banco de dados estruturado, investigaremos dois grupos: Pessoas que passaram por abuso sexual e profissionais que trabalham com pessoas com história de abuso sexual. 1. Pessoas que passaram por abuso sexual. Neste grupo será investigada a História de Vida de pessoas que passaram por experiência de abuso sexual a fim de com o intuito de descrever o modo como essas pessoas construíram atitudes de resiliência ao longo da trajetória de vida. 2. Profissionais que trabalham com pessoas com história de abuso sexual. Com este grupo será desenvolvida uma investigação no sentido de descrever como esses profissionais vivenciam o cotidiano de agressões sexuais a outrem, como lidam com seus sentimentos em relação a esta experiência e de que forma constroem resiliência..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2013 - 2015
O Papel da Escola como Referência para a Construção da Identidade Narrativa em Jovens com História de Adoção
Descrição: A adolescência é o momento em que surge a necessidade de construção de uma identidade que permita à pessoa uma relação produtiva com o mundo (Erikson, 1968; McAdams, 2001; Habermas & Bluck, 2000). McAdams (2013) refere que processo de construção da identidade está relacionado ao desenvolvimento de um sentido de unidade e de propósito diante das demandas da sociedade e ao sentimento de bem estar. Neste sentido a educação formal ocupa um lugar de destaque (Lannegrand-Willems & Bosma, 2006; Fereira, Farias & Silvares, 2009). Alguns estudos mostram que tanto a relação com professores quanto com os pares (Gonçalves, 2008) e o ambiente escolar como um todo (Gonçalves, 2012), ocupam um lugar de centralidade na construção das identidades dos adolescentes. Este projeto tem por objetivo investigar o papel da escola como referência para a construção da identidade a partir de uma perspectiva da inter-relação com o outro e através das práticas socioculturais e linguísticas (Lopes de Oliveira, 2006). Procuramos estudar o papel da escola como elemento organizador da identidade narrativa e consequentemente no desenvolvimento da personalidade e do bem estar dos jovens adotados. Serão utilizadas life narratives em um delineamento de estudos de caso múltipos (Yin, 2001) com jovens adotados. As narrativas serão submetidas a uma análise baseada no sistema de análise da matriz narrativa de Gonçalves, Henriques e colaboradores (2006a, 2006b; e 2006c)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: André Guirland Vieira - Coordenador / Cláudio Filipe Guerreiro Farias - Integrante / Leanete Thomas Dotta - Integrante.
2012 - 2015
A Construção da identidade Narrativa Resiliente em Adolescentes com História de Adoção
Descrição: A adolescência é o momento em que surge a necessidade de construção de uma identidade que permita à pessoa uma relação produtiva com o mundo. A experiência de abandono provoca nos jovens com história de adoção a construção de uma identidade marcada pelo sentimento de ruptura com o passado, dificultando a produção de uma narrativa de vida capaz de integrar os diversos eventos desde o nascimento até a atualidade. O presente trabalho tem como objetivo investigar a construção da identidade narrativa resiliente em adolescentes com história de adoção. Será estudada a elaboração de narrativas de vida, buscando-se ali as estratégias com as quais as pessoas lidaram com a adversidade e o como elas foram bem ou mal sucedidas na construção de uma identidade narrativa resiliente..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2012
A Construção Narrativa da Identidade em Jovens Adotados
Descrição: O presente trabalho tem por objetivo investigar a construção de histórias de vida em jovens adultos que foram adotados na infância. Intencionamos compreender como se dá a construção da identidade narrativa nestes jovens, como o motivo da adoção aparece em suas narrativas biográficas e qual sua função na construção do self narrativo..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
1999 - 2003
O brincar simbólico e a organização narrativa da experiência de vida na criança/imagem, símbolo e narrativa na psicologia analítica.
Descrição: Descrição: O presente trabalho estuda a narrativa e a imagem como elementos da linguagem do brincar simbólico. Para isto, uma criança foi acompanhada em um processo de psicoterapia por um período aproximado de um ano. O brincar simbólico da criança na caixa de areia ? sandplay ? foi analisado em termos da organização narrativa e da construção de significado a partir da teoria e do método de Psicologia Analítica e da teoria narrativa de J. Bruner. Nosso estudo demonstra que o brincar simbólico é uma forma de linguagem e que através dele a criança constrói um texto o qual apresenta-se como uma narrativa ou como uma imagem; que este texto está repleto de elementos os quais aparecem como outras narrativas ou imagens que se interpõem às narrativas construídas pela criança. Mostra que a criança organiza a sua experiência do mundo e a sua experiência da vida através deste texto. Mostra também que as narrativas produzidas através do brincar simbólico da criança possuem uma relação com as narrativas produzidas ao longo da história cultural da humanidade. Finalmente, indica que o brincar simbólico tem uma função cognitiva de organizar a experiência de vida da criança..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: André Guirland Vieira - Integrante / Tania Mara Sperb - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 8
1995 - 1997
O Brinquedo Simbólico como uma Narrativa
Descrição: A fim de examinar se o brinquedo simbólico organiza-se numa forma narrativa capaz de desvelar a subjetividade da criança, no presente trabalho é estudado o brincar produzido por três crianças, respectivamente a partir de três estudos de caso. Em cada caso é feita, primeiramente, uma comparação entre as situações de brincar e o esquema narrativo de Todorov. Em seguida, o sentido das narrativas é analisado e comparado com o contexto de vida da criança, segundo a metodologia proposta por Jung. Ao final, os resultados dos estudos de caso são comparados. Nosso estudo demostra que o brinquedo simbólico organiza-se como uma narrativa, mas discute o emprego do conceito de narrativa exclusivamente a partir da narratologia. Isto porque o brinquedo simbólico pode, também, se organizar como uma imagem. Neste estudo, também é mostrado e discutido o modo como a subjetividade da criança aparece no brinquedo simbólico..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: André Guirland Vieira - Integrante / Tania Mara Sperb - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 1


Projetos de extensão


2017 - Atual
A VIDA NO QUILOMBO: MEMÓRIA E CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS COMO FORMA DE EXPRESSÃO
Descrição: O projeto de extensão comunitária aqui apresentado visa investir na promoção da saúde da população quilombola de Porto Alegre/RS. A adoção do conceito de promoção da saúde exige que se faça um diagnóstico da comunidade para que, a partir dele, se estabeleçam estratégias de atuação interdisciplinares e intersetoriais, que visem à melhoria da qualidade de vida desse grupo. O Programa de Pós-Graduação em Promoção da Saúde tem atuado no Quilombo do Areal por meio de dois projetos de pesquisa já concluídos, a saber, Roda de Conversa e Resilência Urbana: projeto nossa história. Nessa perspectiva, o grupo de pesquisadores, entre os quais estão os docentes que participarão deste projeto comunitário, continua com a proposta de atuação participativa, objetivando envolver-se na realidade desta população, como também na ampliação das escolhas individuais e grupais para uma vida mais saudável, o que inclui refletir sobre as liberdades individuais para que as pessoas escolham a vida que querem ter e ajam na direção desta escolha..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2015 - Atual
Comunicação Profissional ? Comunidade Quilombola do Areal
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: André Guirland Vieira - Coordenador / Claudio Schubert - Integrante.


Membro de corpo editorial


2015 - Atual
Periódico: Aletheia (ULBRA)
2007 - 2010
Periódico: Ciência e Conhecimento


Revisor de periódico


2006 - Atual
Periódico: Aletheia (Canoas)
2003 - Atual
Periódico: Psicologia. Reflexão e Crítica (0102-7972)
2008 - Atual
Periódico: Arquivos Brasileiros de Psicologia
2009 - Atual
Periódico: Gerais: Revista Interinstitucional de Psicologia
2013 - Atual
Periódico: Psicologia em Revista (Impressa)
2013 - Atual
Periódico: Psicologia Clínica (PUCRJ. Impresso)
2014 - Atual
Periódico: International Journal of Psychology and Counselling
2014 - Atual
Periódico: Journal of Public Health and Epidemiology
2015 - Atual
Periódico: Psicologia: Teoria e Pesquisa (UnB. Impresso)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Psicologia do Desenvolvimento Humano.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Tratamento e Prevenção Psicológica.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Prêmios e títulos


2001
Destaque no salão de iniciação científica, UFRGS.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
VIEIRA, A. G.2018VIEIRA, A. G.; WAISCHUNNG, C. D. . A atuação do psicólogo hospitalar em unidades de terapia intensiva: a atenção prestada ao paciente, familiares e equipe, uma revisão da literatura. REVISTA DA SBPH (BELO HORIZONTE. IMPRESSO), v. 21, p. 132-152, 2018.

2.
CABRAL, A. L. F.2017CABRAL, A. L. F. ; VIEIRA, A. G. . Abordando a sexualidade nas escolas: uma revisão integrativa da literatura. CIÊNCIA & CONHECIMENTO - REVISTA ELETRÔNICA DA ULBRA SÃO JERÔNIMO, v. 11, p. 60-77, 2017.

3.
ALVES, G. G.2017ALVES, G. G. ; AERTS, D. ; CAMARA, S. ; SCHUBERT, C. ; GEDRAT, D. C. ; VIEIRA, A. G. . A escola enquanto espaço produtor da saúde de seus alunos. REVISTA IBERO-AMERICANA DE ESTUDOS EM EDUCAÇÃO, v. 12, p. 916-932, 2017.

4.
VIEIRA, A. G.2016VIEIRA, A. G.; SCHUBERT, C. ; GEDRAT, D. C. ; ALVES, G. G. . A construção de identidade analisada mediante narrativas de vida: dois casos de indivíduos pertencentes a grupos vulneráveis. Cinergis, v. 18, p. 391-396, 2016.

5.
VIEIRA, A. G.2014VIEIRA, A. G.; Henriques, Margarida Rangel . A construção narrativa da identidade. Psicologia: Reflexão e Crítica (UFRGS. Impresso), v. 27, p. 163-170, 2014.

6.
HAUBERT, C. R.2014HAUBERT, C. R. ; VIEIRA, A. G. . Símbolos, complexos e a construção da identidade na psicoterapia com crianças. Aletheia (ULBRA), v. 45, p. 222-237, 2014.

7.
CARDOSO, M. P.2014CARDOSO, M. P. ; AGNOL, R. D. ; TACCOLINI, C. ; TANSINI, K. ; VIEIRA, A. G. ; HIRDES, A. . A PERCEPÇÃO DOS USUÁRIOS SOBRE A ABORDAGEM DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS NA ATENÇÃO PRIMÁRIA. Aletheia (ULBRA), v. 45, p. 72-86, 2014.

8.
VIEIRA, A. G.2014VIEIRA, A. G.; DOTTA, L. T. ; FARIAS, C. F. G. ; Henriques, Margarida Rangel . The Role of Education in narrative identity construction of young people: focusing on young adoptee. Aletheia (ULBRA), v. 45, p. 9-23, 2014.

9.
VIEIRA, A. G.2013VIEIRA, A. G.; Henriques, Margarida Rangel . A Construção Narrativa da Identidade em Jovens Adotados: O Caso Beno. Análise Psicológica, v. 31, p. 145-157, 2013.

10.
VIEIRA, A. G.2008 VIEIRA, A. G.. Pesquisa e Clínica Psicológica: Uma reflexão sobre o método a partir do encontro da psicologia com a antropologia. Gerais: Revista Interinstitucional de Psicologia, v. 1, p. 34-42, 2008.

11.
VIEIRA, A. G.2007 VIEIRA, A. G.; SPERB, T. M. . O brincar simbólico e a organização narrativa da experiência de vida na criança. Psicologia: Reflexão e Crítica (UFRGS. Impresso), v. 20, p. 9-19, 2007.

12.
VIEIRA, A. G.2007VIEIRA, A. G.. O brincar e os contos de fada. Ciência e Conhecimento, v. 1, p. 1, 2007.

13.
VIEIRA, A. G.2006 VIEIRA, A. G.. A função da história e da cultura na obra de C. G. Jung. Aletheia (ULBRA), v. 23, p. 89-100, 2006.

14.
VIEIRA, A. G.2001 VIEIRA, A. G.. Do Conceito de Estrutura Narrativa à sua Crítica. Psicologia: Reflexão e Crítica (UFRGS. Impresso), Porto Alegre, v. 14, n.3, p. 599-608, 2001.

15.
VIEIRA, A. G.1998 VIEIRA, A. G.; SPERB, T. M. . O brinquedo simbólico como uma narrativa. Psicologia: Reflexão e Crítica (UFRGS. Impresso), Porto Alegre, v. 11, n.2, p. 309-326, 1998.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
VIEIRA, A. G.. A Interpretação do Brincar na Caixa de Areia 2a Edição. 2. ed. Porto Alegre: Homo Plasticus, 2017. v. 1. 296p .

2.
VIEIRA, A. G.. A Interpretação do Brincar na Caixa de Areia. 1. ed. Porto Alegre: Armazém Digital, 2006. v. 1.

Capítulos de livros publicados
1.
ALVES, G. G. ; CAMARA, S. ; AERTS, D. ; VIEIRA, A. G. . Fatherhood in Adolescence: A Qualitative Study on the Experience of Being an Adolescent Father. In: Jorge Castellá Sarriera; Lívia Maria Bedin. (Org.). Psychosocial Well-being of Children and Adolescents in Latin America. 1ed.Cham, Switzerland: Springer, 2017, v. 1, p. 167-192.

2.
OLIVEIRA, C. A. ; KRIEGER, M. G. T. ; ZATT, G. ; VIEIRA, A. G. ; MAIA, C. M. ; TEIGA, A. J. . A escola como referência para a construção da identidade em jovens e adolescentes. In: Carmem Aristimunha de Oliveira; Maria da Graça Taffarel Krieger; Gisele Zatt; André Guirland Vieira; Christiane Martinatti Maia; Adriano José Teiga. (Org.). Psicodinâmica da Aprendizagem. 1ed.Canoas: Ed. ULBRA, 2016, v. 1, p. 78-113.

3.
VIEIRA, A. G.; Henriques, Margarida Rangel . Análise narrativa da identidade a partir de um estudo de caso. In: Lopes, A.; Hernández, F.; Sancho, J.M.; Rivas, J.I.. (Org.). Histórias de Vida em Educação: a Construção do Conhecimento a partir de Histórias de Vida.. 1ed.Barcelona: Universitat de Barcelona. Dipòsit Digital., 2013, v. 1, p. 26-33.

4.
VIEIRA, A. G.. Uma reflexão sobre a sexualidade na infância e na adolescência nos dias de hoje. In: Berlim, Clara Geni. (Org.). De pais para pais. Porto Alegre: Colégio Israelita Brasileiro, 2007, v. , p. 79-90.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
VIEIRA, A. G.. Psicoterapia Junguiana. Entrelinhas, Porto Alegre, p. 4 - 4, 24 jan. 2007.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
VIEIRA, A. G.; Henriques, Margarida Rangel . Análise Narrativa da Identidade a Partir de um Estudo de Caso. In: III Jornadas de Histórias de Vida em Educação, 2012, Porto. III Jornadas de Histórias de Vida em Educação, 2012.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
MENEGHETTI, M. V. ; VIEIRA, A. G. ; WAISCHUNNG, C. D. . SISTEMATIZAÇÃO DO ACOMPANHAMENTO PSICOLÓGICO PRÉ E PÓS-OPERATÓRIO A PACIENTES CANDIDATOS A CIRURGIA BARIÁTRICA. In: XI Jornada Gaúcha de Psicologia Hospitalar, 2018, Guaiba. INTERDISCIPLINARIEDADE NO CUIDADO COM O PACIENTE: COMO EU FAÇO, 2018. v. 1. p. 96-96.

2.
VIEIRA, A. G.; MARRONE, L. C. P. ; MARTINS, M. I. M. ; SILVEIRA, E. F. . Prevalência dos fatores de risco em pacientes com AVC isquêmico atendidos em hospital universitário. In: X Congresso Brasileiro de Epidemiologia, 2017, Florianópolis. Anais do X Congresso Brasileiro de Epidemiologia. São Paulo: Abrasco, 2017. v. 1. p. 10-10.

3.
MARTINS, M. I. M. ; SELBACH, M. T. ; VIEIRA, A. G. ; GEDRAT, D. C. ; SCHUBERT, C. ; SCHERMANN, L. B. ; ALVES, G. G. . Empoderamento da mulher em cada fase do ciclo biológico: reconhecendo os sinais de cada fase e promovendo o cuidado. In: X Congresso Brasileiro de Epidemiologia, 2017, Florianópolis. Anais do X Congresso Brasileiro de Epidemiologia. São Paulo: Abrasco, 2017. v. 1. p. 12-12.

4.
VIEIRA, A. G.; HIRDES, A. ; AROSSI, G. ; BERIA, J. U. ; SCHERMANN, L. B. . A escola como apoio à construção de resiliência em jovens em situação de risco: a experiência com adotados. In: 22 IUHPE Conferência Mundial de promoção da Saúde, 2016, Curitiba. Anais 22 conferência mundial de promoção da saúde: promovendo saúde e equidade. São Paulo: Saúde e Sociedade, 2016. v. 25. p. 46-47.

5.
VIEIRA, A. G.; SCHUBERT, C. ; ALVES, G. G. ; TOVO, M. F. . Comunicação para o trabalho: empoderamento de jovens de comunidade quilombola para a autonomia e inserção social. In: 22 IUHPE Conferência mundial de promoção da saúde, 2016, Curitiba. Anais - 22 Conferência mundial de promoção da saúde: promovendo saúde e equidade. São Paulo: Saúde e Sociedade, 2016. v. 25. p. 917.

6.
HENRIQUES, M. R. ; VIEIRA, A. G. ; SARAIVA, P. ; RIBEIRO, C. . Life narrative construction with children: the integration of early adversity experience. In: I International Congress of health and clinical psychology with children and adolescents, 2015, Madrid. Livro de abstracts I International Congress of health and clinical psychology with children and adolescents. Salamanca: Ediciones Piramide, 2015. p. 10.

7.
VIEIRA, A. G.; Henriques, Margarida Rangel . Life Narratives and the Construction of Identity in Young Adoptees. In: ICAR4: Fourth International Conference on Adoption Research, 2013, Bilbao. ICAR4 book of abstracts. Sevilha: University of Seville, 2013. p. 10-11.

8.
VIEIRA, A. G.; UNTERTRIEFALNER, J. ; GIACOMAZZI, M. C. ; FREITAS, M. G. . The Practice of Supervision as a Methodological Tool in Psychotherapy?s Research. In: Society for Psychotherapy Research: 44th Annual International Meeting, 2013, Brisbane. Book of abstracts: 44th Annual International meeting, 2013. p. 75-75.

9.
SARAIVA, P. ; Henriques, Margarida Rangel ; VIEIRA, A. G. . Life narratives of institutionalized children. In: Narrative Matters, 2012, 2012, Paris. Narrative Matters, 2012, 2012.

10.
VIEIRA, A. G.; Henriques, Margarida Rangel . The Narrative Construction of Identity in Young Adopted Adults. In: SPR 2012, 2012, Porto. SPR 3th Joint Meeting of European and UK Chapters - Book of Abstracts, 2012. v. 1. p. 4-4.

11.
VIEIRA, A. G.. Development of Personality in Sandplay Therapy: A Case Study. In: SPR 2012, 2012, Porto. SPR 3th Joint Meeting of European and UK Chapters - Book of Abstracts, 2012. v. 1. p. 85-85.

12.
VIEIRA, A. G.; Henriques, Margarida Rangel . The Narrative Construction of Identity in Adopted Young Adults. In: Language Culture and Mind V, 2012, Lisboa. Language Culture and Mind V, 2012. v. 1. p. 96-96.

13.
VIEIRA, A. G.; Henriques, Margarida Rangel . The Narrative Construction of Personality in Adopted Young Adults. In: SPR 2011, 2011, Bern. SPR 2011- Bern-switzerland. 42nd international meeting, 2011.

14.
VIEIRA, A. G.. Cultural elements in symbolic play and in the narrative organization of the child's life experience. In: SPR 2011, 2011, Bern. SPR 2011- Bern-switzerland. 42nd international meeting, 2011.

15.
VIEIRA, A. G.. Imagem, Símbolo e Narrativa na Psicologia Analítica de C. G. Jung. In: VI Caminhos da Pesquisa, 2005, São Jerônimo. Caderno da Pesquisa. São Jerônimo: Universidade Luterana do Brasil Campus São Jerônimo, 2005.

16.
VIEIRA, A. G.; SPERB, T. M. ; CORSETTI, R. P. ; RAMOS, R. S. . O desenvolvimento do discurso narrativo no brincar e na linguagem. In: XXXI Reunião Anual de Psicologia: Sociedade Brasileira de Psicologia, 2001, Rio de Janeiro. XXXI reunião anual de Psicologia: Resumos, 2001. p. 179.

17.
VIEIRA, A. G.; SPERB, T. M. ; CORSETTI, R. P. ; RAMOS, R. S. . O desenvolvimento do discurso narrativo no brincar e na linguagem. In: XII Salão de Iniciação Científica, 2000, Porto Alegre. XII salão de iniciação científica: livro de resumos, 2000. p. 478.

18.
VIEIRA, A. G.. O brinquedo simbólico como uma narrativa. In: II Congresso brasileiro de psicologia do desenvolvimento, 1998, Gramado - RS. II Congresso brasileiro de psicologia do desenvolvimento: Anais, 1998. p. 7-7.

Apresentações de Trabalho
1.
VIEIRA, A. G.; SCHUBERT, C. ; ALVES, G. G. ; TOVO, M. F. . Comunicação para o trabalho: empoderamento de jovens de comunidade quilombola para a autonomia e inserção social. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
VIEIRA, A. G.; HIRDES, A. ; AROSSI, G. ; BERIA, J. U. ; SCHERMANN, L. B. . A escola como apoio à construção de resiliência em jovens em situação de risco: a experiência com adotados. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
VIEIRA, A. G.; ALVES, G. G. . 16º Seminário Internacional e 6º Fórum Parlamentar da Semana do Bebê de Canela/RS. 2015. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

4.
VIEIRA, A. G.; HAUBERT, C. R. . SÍMBOLOS, COMPLEXOS E A CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE NA PSICOTERAPIA COM CRIANÇAS. 2015. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

5.
VIEIRA, A. G.; FARIAS, C. F. G. ; Henriques, Margarida Rangel ; DOTTA, L. T. . O Papel da Educação na Construção da Identidade Narrativa em Jovens Adultos: Focando em Jovens Adotados. 2015. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

6.
VIEIRA, A. G.; SCHUBERT, C. ; RODRIGUES, M. C. . COMUNICAÇÃO PROFISSIONAL PARA A AUTONOMIZAÇÃO DE JOVENS-ADOLESCENTES NUMA COMUNIDADE QUILOMBOLA. 2015. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

7.
VIEIRA, A. G.; CAVADAS, I. D. . Interface entre a psicologia dinâmica e a psicologia cognitivo comportamental na psicoterapia com crianças. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
VIEIRA, A. G.; Henriques, Margarida Rangel . Life Narratives and the Construction of Identity in Young Adoptees. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
VIEIRA, A. G.; UNTERTRIEFALNER, J. ; GIACOMAZZI, M. C. ; FREITAS, M. G. . The Practice of Supervision as a Methodological Tool in Psychotherapy?s Research. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

10.
VIEIRA, A. G.; Henriques, Margarida Rangel . Análise Narrativa da Identidade a Partir de um Estudo de Caso. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

11.
VIEIRA, A. G.; Henriques, Margarida Rangel . Development of Personality in Sandplay Therapy: A Case Study. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

12.
SARAIVA, P. ; Henriques, Margarida Rangel ; VIEIRA, A. G. . Life narratives of institutionalized children. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

13.
VIEIRA, A. G.; Henriques, Margarida Rangel . The Narrative Construction of Identity in Adopted Young Adults. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

14.
VIEIRA, A. G.; Henriques, Margarida Rangel . The Narrative Construction of Identity in Young Adopted Adults. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

15.
VIEIRA, A. G.. XXII Encontro nacional de psiquiatria da infância e adolescência. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

16.
VIEIRA, A. G.. Cultural elements in symbolic play and in the narrative organization of the child's life experience. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

17.
VIEIRA, A. G.; Henriques, Margarida Rangel . The Narrative Construction of Personality in Adopted Young Adults. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

18.
VIEIRA, A. G.; Henriques, Margarida Rangel . Narrativas de Vida e a Organização da Identidade em Jovens Adotados. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

19.
VIEIRA, A. G.. A Função da História e da Cultura na Obra de C. G. Jung. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

20.
VIEIRA, A. G.. A organização narrativa da experiência de vida na criança. 2007. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

21.
VIEIRA, A. G.. Imagem, Símbolo e Narrativa na Psicologia Analítica de C. G. Jung. 2005. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

22.
VIEIRA, A. G.. Mediador na II Semana Acadêmica ULBRA Santa Maria. 2004. (Apresentação de Trabalho/Outra).

23.
VIEIRA, A. G.. O Inconsciente em Jung. 2004. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

24.
VIEIRA, A. G.. Narrando Experiências de Vida. 2003. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

25.
VIEIRA, A. G.; SPERB, T. M. ; CORSETTI, R. P. ; RAMOS, R. S. . O desenvolvimento do discurso narrativo no brincar e na linguagem. 2001. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

26.
VIEIRA, A. G.. A Clínica Infantil na Psicologia Analítica. 2001. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

27.
VIEIRA, A. G.. O uso da técnica de estudo de caso em pesquisa. 2000. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

28.
VIEIRA, A. G.. Introdução à Clínica Junguiana. 2000. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

29.
VIEIRA, A. G.. O brincar terapêutico e/ou pedagógico. 2000. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

30.
VIEIRA, A. G.; SPERB, T. M. ; CORSETTI, R. P. ; RAMOS, R. S. . O desenvolvimento do discurso narrativo no brincar e na linguagem. 2000. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

31.
VIEIRA, A. G.. As Diversidades na Psicologia. 2000. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

32.
VIEIRA, A. G.. O brinquedo simbólico como uma narrativa. 1998. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

33.
VIEIRA, A. G.. V Semana de letras: Culturas Narrativas Diversas. 1998. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

34.
VIEIRA, A. G.. Perspectiva da Produção do Conhecimento e a Contemporaneidade. 1997. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

Outras produções bibliográficas
1.
VIEIRA, A. G.; Henriques, Margarida Rangel . A CONSTRUÇÃO NARRATIVA DA IDENTIDADE EM JOVENS ADOTADOS. Porto: Universidade do Porto, 2012 (Relatório de pesquisa).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
VIEIRA, A. G.. Avaliação ad hoc de livro. 2017.

2.
VIEIRA, A. G.. Avaliação ad hoc de livro. 2016.

3.
VIEIRA, A. G.. Supervisão clínica a psicólogos estagiários da Ordem dos Psicólogos de Portugal. 2014.

4.
VIEIRA, A. G.. Supervisão clínica a psicólogos estagiários da Ordem dos Psicólogos de Portugal. 2013.

5.
VIEIRA, A. G.. Supervisão clínica a Psicólogos - Brasil. 2007.

6.
VIEIRA, A. G.. Supervisão clínica a Psicólogos - Brasil. 2006.

7.
VIEIRA, A. G.. Supervisão clínica a Psicólogos - Brasil. 2005.

8.
VIEIRA, A. G.. Supervisão Alunos Graduação em Psicologia. 2001.

9.
VIEIRA, A. G.. Supervisão Alunos Graduação em Psicologia. 2000.

10.
VIEIRA, A. G.. Supervisão Alunos Graduação em Psicologia. 1999.

Trabalhos técnicos
1.
VIEIRA, A. G.; CRUZ, R. F. . Organização de Núcleo de Saúde Mental. 1997.


Demais tipos de produção técnica
1.
VIEIRA, A. G.; HENRIQUES, M. R. . A CONSTRUÇÃO NARRATIVA DA IDENTIDADE EM JOVENS ADOTADOS. 2012. (Relatório de pesquisa).

2.
VIEIRA, A. G.; SPERB, T. M. . IMAGEM, SÍMBOLO E NARRATIVA NA PSICOLOGIA ANALÍTICA DE C. G. JUNG. 2003. (Relatório de pesquisa).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
VIEIRA, A. G.. Participação em banca de Jessica Flores Teixeira. Percepção de Felicidade e Trabalho entre Trabalhadores da Saúde de um Município do Sul do Brasil. 2016. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Universidade Luterana do Brasil.

2.
VIEIRA, A. G.. Participação em banca de Thayanne Branches Pereira. Bem estar de Pacientes Oncológicos Atendidos em um Hospital geral de Santarém. 2015. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Universidade Luterana do Brasil.

3.
VIEIRA, A. G.. Participação em banca de Lia Almeida Balbé. Síndrome de Burnout em Profissionais do Atendimento Pré-Hospitalar Móvel de Urgência de Palmas/TO. 2015. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Universidade Luterana do Brasil.

4.
VIEIRA, A. G.. Participação em banca de Loreni Bruch Dutra. A Síndrome de Burnout em docentes do ensino superior nas instituições privadas de Santarém, PA.. 2015. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Universidade Luterana do Brasil.

5.
HENRIQUES, M. R.; LEMOS, M. S.; VIEIRA, A. G.. Participação em banca de João Sobral. Life Scripts e Life Story em adolescentes institucionalizados: da norma cultural à trajetória pessoal. 2014. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Psicologia) - Faculdade de Psicologia e Ciências de Educação da Universidade do Porto.

6.
VIEIRA, A. G.; Henriques, Margarida Rangel; LIMA, J. A.. Participação em banca de Sandra Carmo. Construção de um Diálogo Aberto entre a Mãe e a Criança ? Um Estudo Exploratório com Famílias Adotivas. 2014. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Psicologia) - Faculdade de Psicologia e Ciências de Educação da Universidade do Porto.

7.
VIEIRA, A. G.; FOLBERG, M. N.; RICKES, S. M.; FERRARI, A. G.. Participação em banca de Élide Avila Kessler. Tempos Adolescentes: Vida e Discurso Perspectiva Psicanalítica de um Trabalho de Psicologia na Escola. 2005. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

8.
VIEIRA, A. G.; Primo, Alex; SELIGMAN, F.; LEVACOV, M.. Participação em banca de Isaías Ribeiro. A narrativa mitológica de Joseph Campbell no filme Blade Runner. 2004. Dissertação (Mestrado em Comunicação e Informação) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Teses de doutorado
1.
VIEIRA, A. G.; INIGUES-RUEDA, L.; ESTRAMIANA, J. L. A.. Participação em banca de Marlon Xavier. Consumption Dreams: How dreams reveal the colonization of subjectivity by the imaginary of consumerism. 2012. Tese (Doutorado em Psicología Social) - Universitat Autònoma de Barcelona - UAB.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
VIEIRA, A. G.; ZATT, G. B.. Participação em banca de Luciane Franco Agostini.Sintomas de estresse pré-competitivo em atletas de uma universidade particular do sul do Brasil. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Universidade Luterana do Brasil.

2.
VIEIRA, A. G.; ZATT, G. B.. Participação em banca de Antônio Carlos Maciel.A implantação de falsas memórias no decorrer do processo de alienação parental e dos possíveis danos psicológicos nos filhos. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Universidade Luterana do Brasil.

3.
VIEIRA, A. G.; FRASSETO, S. S.. Participação em banca de Marcos Gallas.Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade no contexto escolar: revisão sistemática da literatura nacional de 2010 a 2015. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Universidade Luterana do Brasil.

4.
VIEIRA, A. G.; COELHO, L. R. M.. Participação em banca de Arsênio Paulo de Duarte.Fatores de Risco para uso de drogas na adolescência: análise do filme "Aos treze". 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Universidade Luterana do Brasil.

5.
VIEIRA, A. G.; PREDEBON, J. C.; SANCHEZ, M. B.. Participação em banca de Aline Marcolin.O incentivo ao aleitamento materno e sua importância na relação de apego mãe-bebê. 2004 - Universidade Luterana do Brasil.

6.
VIEIRA, A. G.; PREDEBON, J. C.; SANCHEZ, M. B.. Participação em banca de Sílvia Veríssimo Pantoja.A influencia da idade materna, rede social e transgeracionalidade no desenvolvimento do vínculo e apego mãe/bebe. 2003 - Universidade Luterana do Brasil.

7.
VIEIRA, A. G.; PREDEBON, J. C.; ALFAYA, C.. Participação em banca de Sérgio Diel Lopes.As relações entre ansiedade de separação e o ataque de panico. 2003 - Universidade Luterana do Brasil.

8.
VIEIRA, A. G.; ALFAYA, C.; SANCHEZ, M. B.. Participação em banca de Sívia Pantoja.A influência da idade materna e do apoio social no desenvolvimento do apego mãe/bebê. 2003 - Universidade Luterana do Brasil.

9.
VIEIRA, A. G.; ALFAYA, C.; SANCHEZ, M. B.. Participação em banca de Mailê Jantsch.O nascimento de um bebe prematuro: reflexões sobre a relação mãe e bebe. 2003 - Universidade Luterana do Brasil.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
VI Conferência Regional Latinoamericana de Promoção da Saúde. Projeto Nossa História: a construção de resiliência em uma comunidade quilombola. 2018. (Congresso).

2.
XI Jornada Gaúcha de Psicologia Hospitalar.Conversas cruzadas sobre evidência em saúde. 2018. (Simpósio).

3.
XI Jornada Gaúcha de Psicologia Hospitalar.SISTEMATIZAÇÃO DO ACOMPANHAMENTO PSICOLÓGICO PRÉ E PÓS-OPERATÓRIO A PACIENTES CANDIDATOS A CIRURGIA BARIÁTRICA. 2018. (Simpósio).

4.
XVIII FÓRUM DE PESQUISA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA.A COMUNICAÇÃO DE UMA CRIANÇA COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA: RELATO DE CASO. 2018. (Simpósio).

5.
XVIII FÓRUM DE PESQUISA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA.A CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE NARRATIVA RESILIENTE EM JOVENS EM SITUAÇÃO DE RISCO PSICOSSOCIAL. 2018. (Simpósio).

6.
II Simpósio Internacional de promoção da Saúde.Projeto Nossa História. 2017. (Simpósio).

7.
II Simpósio Internacional de promoção da Saúde.Percepção de felicidade e saúde: a importância deste tema para a promoção da saúde. 2017. (Simpósio).

8.
X Congresso Brasileiro de Epidemiologia. Prevalência dos fatores de risco em pacientes com AVC isquêmico atendidos em hospital universitário. 2017. (Congresso).

9.
X Congresso Brasileiro de Epidemiologia. O Empoderamento da mulher em cada fase do ciclo biológico: reconhecendo os sinais de cada fase e promovendo o cuidado. 2017. (Congresso).

10.
II Congresso Brasileiro Interdisciplinar de Promoção da Saúde. Empoderamento de jovens de comunidade quilombola para a inserção social. 2016. (Congresso).

11.
II Congresso Brasileiro Interdisciplinar de Promoção da Saúde. ODONTOPEDIATRIA E PSICOLOGIA: CONTEXTUALIZAÇÃO DA INTERDISCIPLINARIDADE A PARTIR DE UMA PERSPECTIVA HISTÓRICA. 2016. (Congresso).

12.
16º Seminário Internacional e 6º Fórum Parlamentar da Semana do Bebê de Canela/RS.Ex - bebês contam suas histórias. 2015. (Seminário).

13.
T. Habermas - Are different emotions narrated differently?\. 2013. (Oficina).

14.
XXIV Encontro Nacional de Psiquiatria da Infância e da Adolescência. Interface entre a psicologia dinâmica e a psicologia cognitivo comportamental na psicoterapia com crianças. 2013. (Congresso).

15.
III Jornadas de Histórias de Vida em Educação. Análise Narrativa da Identidade a Partir de um Estudo de Caso. 2012. (Congresso).

16.
Language Culture and Mind V. Construction of Identity in Adopted Young Adults. 2012. (Congresso).

17.
SPR 2012. The Narrative Construction of Identity in Young Adopted Adults. 2012. (Congresso).

18.
II Congresso Internacional de Adopção. Narrativas de Vida e a Organização da Identidade em Jovens Adotados. 2011. (Congresso).

19.
Pesquisa e Infância: Desafios que as crianças lançam à etnografia. 2011. (Seminário).

20.
SPR 2011. The Narrative Construction of Personality in Adopted Young Adults. 2011. (Congresso).

21.
SPR 2011. Cultural Elements in Symbolic Play and in the Narrative Organization of the Child?s Life Experience. 2011. (Congresso).

22.
XXII Encontro Nacional de Psiquiatria da Infância e da Adolescência da APPIA. A Técnica Psicoterapêutica da Caixa de Areia (Sandplay). 2011. (Congresso).

23.
8 Simpósio da Fundação Bial. 2010. (Seminário).

24.
I Congresso Internacional de Psicologia Analítica em Portugal. A Função da História e da Cultura na Obra de C. G. Jung. 2010. (Congresso).

25.
I Jornada do Centro de Psicologia Analítica.A organização narrativa da experiência de vida na criança. 2007. (Seminário).

26.
VI Caminhos da Pesquisa. 2005. (Simpósio).

27.
I Congresso Internacional de Psicologia Jurídica e Transdisciplinaridade. 2004. (Congresso).

28.
IV Caminhos da Pesquisa.Narrando Experiências de Vida. 2003. (Seminário).

29.
II Congresso Norte Nordeste de Psicologia. 2001. (Congresso).

30.
I Jornada Clínica Psicológica: A clínica infantil em diferentes perspectivas.A Clínica Infantil na Psicologia Analítica. 2001. (Simpósio).

31.
XXXI Reunião Anual de Psicologia. XXXI Reunião anual de Psicologia: A Construção da Psicologia Brasileira na Pesquisa e no Ensino. 2001. (Congresso).

32.
IV Jornada de Recreação do Hospital de Clínicas de Porto Alegre.O Brincar Terapêutico e/ou Pedagógico. 2000. (Simpósio).

33.
Semana Acadêmica da ULBRA: As Diversidades na Psicologia.As Diversidades na Psicologia. 2000. (Simpósio).

34.
II Congresso Brasileiro de Psicologia do Desenvolvimento. II Congresso Brasileiro de Psicologia do Desenvolvimento. 1998. (Congresso).

35.
IV Jornada de Saúde Mental.IV Jornada de Saúde Mental. 1998. (Simpósio).

36.
V Semana de letras: Culturas Narrativas Diversas.V Semana de Letras: Culturas Narrativas Diversas. 1998. (Simpósio).

37.
Perspectiva da Produção do Conhecimento e a Contemporaneidade.Perspectiva da Produção do Conhecimento e a Contemporaneidade. 1997. (Simpósio).

38.
II Congresso Brasileiro de Psicoterapia Junguiana. II Congresso Brasileiro de Psicoterapia Junguiana. 1993. (Congresso).

39.
Curso Psicologia da Esquizofrenia.Curso Psicologia da Esquizofrenia. 1987. (Outra).

40.
I Encontro de Pesquisadores em Psicologia do Rio Grande do Sul. I Encontro de Pesquisadores em Psicologia do Rio Grande do Sul. 1986. (Congresso).

41.
I Encontro latino americano humanístico existencial: Logoterapia. I Encontro latino americano humanístico existencial: Logoterapia. 1984. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
VIEIRA, A. G.; XAVIER, M. ; UNTERTRIEFALNER, J. ; ARGENTI, L. . I Jornada do Centro de Psicologia Analítica. 2007. (Outro).

2.
VIEIRA, A. G.; SANCHEZ, M. B. ; Alflen, P. . VIII caminhos da Pesquisa. 2007. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Clarice Regina Haubert. Um estudo do símbolo na psicoterapia de crianças com orientação na Psicologia Analítica. 2013. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Psicologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Orientador: André Guirland Vieira.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Andressa Portella de Mello. A experiência com terapias expressivas pela ótica dos profissionais que as praticam. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Universidade Luterana do Brasil. Orientador: André Guirland Vieira.

2.
Queila da Silva Islam. A Xenofobia em um país de berço multicultural: fenômenos, efeitos e possibilidades. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Universidade Luterana do Brasil. Orientador: André Guirland Vieira.

3.
Lauri Ronaldo Hillgemann. Construção da Identidade de Adolescentes Expostos a Situações de Risco de Vulnerabilidade. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Universidade Luterana do Brasil. Orientador: André Guirland Vieira.

4.
Bárbara Frühauf Capellão. A SAÚDE MENTAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES INSTITUCIONALIZADOS NO BRASIL: UMA REVISÃO INTEGRATIVA. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Universidade Luterana do Brasil. Orientador: André Guirland Vieira.

5.
Cristiane Dias Waischunng. A ATUAÇÃO DO PSICÓLOGO HOSPITALAR EM UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA: UMA SISTEMATIZAÇÃO DA ATENÇÃO PRESTADA AOS FAMILIARES. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Universidade Luterana do Brasil. Orientador: André Guirland Vieira.

6.
Lisandra Pradella Pereira. A influência da Internet nas Relações Comunicacionais da Família Contemporânea. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Universidade Luterana do Brasil. Orientador: André Guirland Vieira.

7.
Ana Lucia Fontoura Cabral. Abordando a sexualidade nas escolas: uma revisão integrativa da literatura nacional. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Universidade Luterana do Brasil. Orientador: André Guirland Vieira.

8.
Hanelore Domschke. A INSERÇÃO DO PSICÓLOGO JUNTO AO PROFESSOR NO PROCESSO DE INCLUSÃO. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Universidade Luterana do Brasil. Orientador: André Guirland Vieira.

9.
Carolina Braga Viana. O envolvimento Paterno em Pais que Trabalham em Turnos não Normativos. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Universidade Luterana do Brasil - Campus São Jerônimo. Orientador: André Guirland Vieira.

10.
Daiane Stremel. Os pais na psicoteria infantil de orientação analítica: um espaço dado ou espaço conquistado?. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Universidade Luterana do Brasil. Orientador: André Guirland Vieira.

11.
Letícia Osanai. Metamorfose humana através da leitura. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Universidade Luterana do Brasil. Orientador: André Guirland Vieira.

12.
Gretchem Mesquita Ramon. O processo de autonomia no doente orgânico crônico com fibrose cística. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Universidade Luterana do Brasil. Orientador: André Guirland Vieira.

13.
Daniele dos Santos Anselmo. A organização narrativa na pessoa com depressão. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Universidade Luterana do Brasil. Orientador: André Guirland Vieira.

Iniciação científica
1.
Jessica Helen. Identidade Narrativa Resiliente em Jovens em Situação de Vulnerabilidade: o caso de Karen. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Psicologia) - Universidade Luterana do Brasil. Orientador: André Guirland Vieira.

2.
Bárbara Cabral. Identidade Narrativa Resiliente em Jovens em Situação de Vulnerabilidade: o Caso de Sofia. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Psicologia) - Universidade Luterana do Brasil. Orientador: André Guirland Vieira.

3.
Lourdes Guilhermina Nogueira. A Construção da Identidade Narrativa Resiliente: O Caso Antônio. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Psicologia) - Universidade Luterana do Brasil. Orientador: André Guirland Vieira.

4.
Rafael Pauletti Corsetti. O desenvolvimento do discurso narrativo no brincar e na linguagem. 2000. 1 f. Iniciação Científica. (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Orientador: André Guirland Vieira.



Inovação



Projetos de pesquisa


Educação e Popularização de C & T



Apresentações de Trabalho
1.
VIEIRA, A. G.; HAUBERT, C. R. . SÍMBOLOS, COMPLEXOS E A CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE NA PSICOTERAPIA COM CRIANÇAS. 2015. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

2.
VIEIRA, A. G.; FARIAS, C. F. G. ; Henriques, Margarida Rangel ; DOTTA, L. T. . O Papel da Educação na Construção da Identidade Narrativa em Jovens Adultos: Focando em Jovens Adotados. 2015. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

3.
VIEIRA, A. G.; SCHUBERT, C. ; RODRIGUES, M. C. . COMUNICAÇÃO PROFISSIONAL PARA A AUTONOMIZAÇÃO DE JOVENS-ADOLESCENTES NUMA COMUNIDADE QUILOMBOLA. 2015. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).



Outras informações relevantes


Membro Efetivo da Ordem dos Psicólogos de Portugal, numero de inscrição: 11580

Filiado ao Conselho Regional de Psicologia 07 - Brasil, número de inscrição: 5437

Membro da SPR - Society for Psychotherapy Research

https://www.researchgate.net/profile/Andre_Vieira3/



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 17/12/2018 às 11:22:39