Alessandra Izabel de Carvalho

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/6195773278547025
  • Última atualização do currículo em 15/11/2018


Bacharel e licenciada em História e mestre em História pela Universidade Federal do Paraná e doutora em História pela Universidade Estadual de Campinas. Professora dos cursos de Bacharelado e Licenciatura em História e coordenadora do Programa de Pós-Graduação em História (Mestrado) da Universidade Estadual de Ponta Grossa. Editora da Revista de História Regional (RHR). Coordenadora do Núcleo/Laboratório de pesquisas em Memória, Cultura e Natureza. Tutora do PET-História Ambiências e Sensibilidades (DEHIS/UEPG). Pesquisadora da área de História Ambiental, com ênfase nas relações entre pessoas e montanhas (tese de doutorado), história das florestas com araucárias e sistemas tradicionais de produção da erva mate (pesquisa atual). Tem experiência na área de História, atuando principalmente nos seguintes temas: história, memória, natureza, cultura e comportamento. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Alessandra Izabel de Carvalho
Nome em citações bibliográficas
CARVALHO, A. I.;Alessandra Izabel de Carvalho;CARVALHO, ALESSANDRA IZABEL DE

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Estadual de Ponta Grossa, Departamento de História.
Av. General Carlos Cavalcanti, 4748
Uvaranas
84030-900 - Ponta Grossa, PR - Brasil
Telefone: (42) 32202000
URL da Homepage: http://www.uepg.br/


Formação acadêmica/titulação


1998 - 2005
Doutorado em História.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Título: Montanhas e memórias: uma identificação cultural no Marumbi, Ano de obtenção: 2005.
Orientador: Edgar Salvadori de Decca.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Cultura; Memória; Montanhas.
1995 - 1997
Mestrado em História.
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
Título: Nestor Vítor, um intelectual e as idéias de seu tempo (1890-1930),Ano de Obtenção: 1997.
Orientador: Etelvina Trindade.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: história; ideias; simbolismo.
Grande área: Ciências Humanas
1991 - 1994
Graduação em História.
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
Título: Curitiba: as imagens da experiência urbana no início deste século por Nestor Vítor.
Orientador: Francisco Moraes Paz.




Formação Complementar


2014 - 2014
Extensão universitária em Moodle Básico. (Carga horária: 30h).
Universidade Estadual de Ponta Grossa, UEPG, Brasil.
2005 - 2005
Curso de História Ecológica do Brasil. (Carga horária: 20h).
Instituto de Pesquisas Ecológicas, IPÊ, Brasil.
2002 - 2002
Cursoo de História Ecológica Global. (Carga horária: 20h).
Instituto de Pesquisas Ecológicas, IPÊ, Brasil.
2000 - 2000
Planejamento de educação ambiental. (Carga horária: 24h).
Universidade Livre do Meio Ambiente, UNILIVRE, Brasil.
1995 - 1995
História da Literatura. (Carga horária: 30h).
Associação Cultural Avelino A. Vieira, ACAV, Brasil.
1994 - 1994
Extensão universitária em Sobre a Historiografia Brasileira: debates contemp. (Carga horária: 24h).
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
1993 - 1993
Extensão universitária em Sobre a historiografia brasileira: debates contemp. (Carga horária: 16h).
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
1992 - 1992
Extensão universitária em Visões da América. (Carga horária: 12h).
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
1992 - 1992
Extensão universitária em Pepensando 1922: Cultura e Modernidade. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
1992 - 1992
Extensão universitária em A construção do método: história e histor. (Carga horária: 12h).
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
1992 - 1992
Extensão universitária em IX Semana de Antropologia: a família como tema ant. (Carga horária: 12h).
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
1992 - 1992
Extensão universitária em I Seminário de Estudos Multidisciplinares - As ave. (Carga horária: 24h).
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
1991 - 1991
Extensão universitária em O ensino da História no 2º Grau. (Carga horária: 12h).
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
1991 - 1991
Extensão universitária em Utopias libertárias. (Carga horária: 15h).
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
1991 - 1991
Historiografia Tropical. (Carga horária: 10h).
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Instituto de Pesquisas Ecológicas, IPÊ, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2013
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisadora colaboradora


Universidade Estadual de Ponta Grossa, UEPG, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

08/2014 - Atual
Ensino, História, cultura e identidades, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
História, Cultura e Natureza
02/2014 - Atual
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
História Moderna
02/2012 - Atual
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
História do Brasil II
História Moderna
História e Região
02/2012 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de História, .

Cargo ou função
Membro do Colegiado do Programa de Mestrado em História.
08/2011 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de História, .

08/2011 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de História, .

Cargo ou função
Membro da Comissão de OTCC.
02/2013 - 12/2013
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
História Moderna
02/2013 - 06/2013
Ensino, História, cultura e identidades, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Discursos, representações: produção de sentidos
02/2011 - 12/2011
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Tópicos em História III - História, Cultura e Natureza
História Moderna
08/2010 - 12/2010
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Teoria da História I
História Moderna

Centro Universitário Curitiba, UNICURITIBA, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - 2010
Vínculo: Horista, Enquadramento Funcional: Professora Titular, Carga horária: 30



Linhas de pesquisa


1.
Discursos, representações: produção de sentidos


Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Memórias do conhecimento tradicional associado às Florestas com Araucária
Descrição: Hoje em dia, em vários lugares no mundo, comunidades estão enfrentando os problemas interligados à pobreza, à decadência da viabilidade das comunidades rurais, à perde das habilidades e do conhecimento tradicional, e as consequências das mudanças climáticas e outras formas de degradação do meio ambiente. Seguindo a Friedmann (1993), a produção de alimentos e a agricultura sustentável devem ser baseadas nas economias locais, considerando as necessidades e capacidades do povo que convive nesses lugares. Mas um grande desafio no desenvolvimento e no estabelecimento das atividades sustentáveis é que geralmente o conhecimento local, as tradições da produção e as atividades culturais ligadas aos sistemas de produção são mal conhecidos ou não valorizados. Para aumentar a chance que esses sistemas sejam adotados pelos produtores é essencial incorporar o conhecimento local. Essa atividade documentará o conhecimento e as percepções associadas às florestas nativas e à produção de erva-mate por meio das entrevistas com produtores pequenas nas regiões do estudo. Também se pretende identificar qual é a influência dos diferentes níveis tecnológicos que possam ter os agricultores familiares na manutenção e perpetuação do conhecimento tradicional. Esses saberes identificados poderão dar início ao processo de incorporação das várias perspectivas (etnias, geração e classes) na elaboração de modelos de manejo dos recursos florestais e no desenvolvimento de sistemas agroflorestais adaptados à realidade local. As discussões e as narrativas produzidas irão propiciar um entendimento mais profundo dos valores culturais, sociais e econômicos associados às florestas, assim como um melhor entendimento da economia e da reprodução da agricultura familiar nas regiões. Parte do objetivo deste projeto é dar voz a família rural, recolher e socializar suas histórias e entendimentos sobre segurança alimentar, cultura local e patrimônio biológico..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
Movimentos Sociais, Terra e Cidadania nos tempos de JK; estudo da Revolta dos Posseiros no sudoeste paranaense. (1957)
Descrição: O projeto pretende um olhar multidisciplinar sobre a questão, envolvendo Programas de Pós-Graduação de alto nível em sua execução e oriundos de áreas distintas: história e direito (neste, especificamente a área de história do direito) pretender da um novo olhar sobre o tema, envolvendo nos debates sociais (de história social) que seriam os instrumentais de leitura mais óbvios, os debates histórico-jurídicos que dizem respeito à questão da cidadania no período JK e de consolidação de um modelo proprietário de terras. Assim, não apenas se tratará de um episódio pouco conhecido da historiografia geral nacional (e mesmo regional), mas a partir dele possibilitará aos educadores do ensino médio e fundamental a utilização de ferramentas jurídicas para o debate da cidadania e da relação com a terra e mesmo a utilização de fontes primárias para uma outra construção do conhecimento histórico. O objetivo final é a produção e distribuição de material didático para as escolas do Estado do Paraná e para Bibliotecas e demais meios de divulgação disponíveis, entre eles, o virtual. Como parte das fontes é iconográfica, a pretensão do projeto é ofertar também tal habilidade aos professores do ensino médio e fundamental. Este é um importante diferencial do projeto (juntamente com a oferta de instrumentais histórico-jurídicos): o oferecimento de um método iconográfico de leitura das imagens e de uso de tais instrumentais mais que como meras ilustrações, como fontes do passado. Assim, o desenvolvimento de novas habilidades, além de uma visão mais ampla do movimento que privilegie os atores rurais esquecidos mesmo nos regates históricos que privilegiaram os líderes urbanos, é um dos objetivos do projeto..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Alessandra Izabel de Carvalho - Integrante / Robson Laverdi - Integrante / Luís Fernando Lopes Pereira - Coordenador / gustavo siqueira - Integrante / heloisa starling - Integrante.
2016 - Atual
Memória, Cultura e Natureza
Descrição: A história ambiental é um campo de pesquisa em expansão que procura discutir as múltiplas formas de intervenção humana que ao longo do tempo configuram e modificam o meio ambiente, construindo determinadas configurações espaço-culturais. E também, em sentido inverso e complementar, busca analisar de que maneira a natureza ? entendida em seu sentido mais amplo ? é capaz de possibilitar, transformar ou restringir o desdobramento das atividades humanas. As interações históricas entre sociedades e mundo natural têm produzido as mais variadas organizações sociais, produções materiais, modelos econômicos e também as mais diversas ideias, discursos, representações e sentimentos sobre a natureza. É a partir de um conjunto de temas, tais como: transformações da paisagem, história das florestas e dos agroecossistemas, aspectos socioambientais da história urbana, história dos rios e das relações humanas com a água, trajetórias dos movimentos ambientalistas e outras investigações que abordem a relação entre história, memória e natureza, além das teorias e métodos de pesquisa sobre o enfoque histórico dos temas ambientais, que se estrutura este projeto de pesquisa continuada..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2013 - 2016
Florestas com araucárias: história, cultura e natureza no sul do Brasil
Descrição: Este projeto de pesquisa tem como um dos seus objetivos investigar a história das florestas com araucária, ou Florestas Ombrófilas Mistas, como são tecnicamente conhecidas, nas formas de uso e exploração dessas reservas florestais que no passado ocuparam um terço do território do sul do país. O foco principal, no entanto, é analisar o processo de transformação das araucárias em patrimônio simbólico coletivo, ou ainda, em elementos-chave na constituição da identidade do povo paranaense. Mais especificamente, a pesquisa busca estudar se e como o processo de produção de subjetividade e de enunciação da identidade desse grupo, em si heterogêneo, se altera quando a paisagem territorial sobre a qual sua identidade se assenta é modificada substancialmente, a ponto de deixar de existir (como atualmente está acontecendo com as FOM). As principais questões que orientam essa pesquisa são: 1) como se reorganiza uma identidade territorial fundamentada em uma construção discursiva e imagética repleta de elementos da natureza que rapidamente desaparecem da espacialidade que os continha? 2) Como se desconstroem e reconstroem os múltiplos vínculos entre identidade, território e poder quando uma parte significativa do patrimônio simbólico de uma identidade coletiva não encontra mais a realidade física que o originou?.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Alessandra Izabel de Carvalho - Coordenador.
2013 - 2015
As delimitações espaciais na pesquisa em História Ambiental
Descrição: O campo da história ambiental conheceu uma significativa ampliação no Brasil na última década. Esse campo da historiografia colocou, desde seu surgimento, nos anos de 1970 a questão dos limites espaciais de referência e a necessidade de diálogo interdisciplinar. Os primeiros questionamentos sobre as espacialidades referentes foram dirigidos a noção de estado-nação como recorte espacial predominante no campo historiográfico. Por outro lado, a aproximação com outros campos científicos, em ciências naturais, trouxe para dentro dos procedimentos historiográficos noções e conceitos de delimitação espacial daquelas ciências sem, no entanto, um questionamento das implicações dessa operação para as ciências humanas. O principal problema a ser abordado pelo projeto refere-se, por um lado, aos limites, perspectivas e precauções que a incorporação de noções espaciais de outras disciplinas, como das ciências naturais, pelo campo da história ambiental e, por outro lado, à necessidade que os historiadores aprofundem seus conhecimentos sobre os procedimentos metodológicos e conceituais que essas ciências utilizam para realizar seus recortes espaciais. ..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2012 - 2013
História da historiografia paranaense: matrizes e mutações (séculos XIX e XX)
Descrição: O projeto visa problematizar a historiografia paranaense em seus variados gêneros e tipos (crônicas, ensaios, memórias, artigos, dissertações, teses, etc.). Dos românticos aos pós-modernos, a historiografia paranaense compreende um corpus de discursos e narrativas que se estende dos meados do século XIX aos dias atuais. O objetivo do encontro é reunir estudos críticos e confrontar balanços bibliográficos sobre essa produção e as concepções de história que a informam. A que questões os historiadores, profissionais ou amadores, buscaram responder? Que métodos e fontes utilizaram? Como construíram objetos e representaram sujeitos? Como a operação historiográfica se articulou a outros campos, em especial o intelectual e o político? Como se relacionou com as memórias, as identidades e as representações coletivas sobre o passado? As permanências da história regional não devem esconder as descontinuidades que a atravessam, suas inflexões e rupturas, sem as quais é impossível um conhecimento histórico efetivo dos diferentes modos como se escreveu e se escreve a história. A atenção aos diferentes lugares sociais e institucionais onde se produziu e se produz o discurso da história (os círculos intelectuais, os espaços de sociabilidade e as redes eruditas, os institutos e academias, as universidades, etc.) permite apreender sua relação com planos e dimensões sociais mais amplas. O recorte na longa duração permite individualizar perspectivas singulares, apreender tendências e paradigmas, e, além disso, atentar para as repercussões no presente, em termos de tradições historiográficas com efeitos epistemológicos específicos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2013
An online practical guide and information system for stakeholders and decision makers in reforestation iniciatives: a model project for the Brazilian Atlantic Forest in the region of Nazaré Paulista, São Paulo
Descrição: In order to fill the gap of information about native tree species in the region of Nazaré Paulista, this project will create an information system publicly available on the Web for: diversification of uses of tree species; research on species that are insufficiently studied; and stimulation of people?s interest in local flora. The system will include information obtained through surveys of flora, ethnobotany and local environmental history. These surveys will provide: i) basic information such as scientific name (according to the Brazilian official species list published by the Rio de Janeiro Botanic Garden), common name and location including geographical coordinates; and ii) descriptive data, including: vernacular names, tree size, shape and canopy diameter, potential uses, growth rate, classification of vulnerability to extinction, dispersal strategies, recommendations for seed collection and use, seedling production and management of plants in the field. Surveys of ethnobotany and environmental history will reveal people?s perception of historical and current changes in the landscape. Furthermore, they will generate information about traditional knowledge and local myths about plants. This information will be obtained from literature, historical research, and through methods to encourage social participation, such as semi-structured interviews, production of ethnomaps, diagrams of landscape dynamics and plant circulation networks. The system will also make use of images, videos, illustrations and maps to be more useful and instructive to a wide audience. During the project, additional opportunities will be explored for exchanges with other systems. Standards and protocols recommended by TDWG - Biodiversity Information Standards will be prioritized..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2012
Pinheiro do Paraná: símbolo cultural ou símbolo de devastação florestal?
Descrição: Em uma publicação de 1930, o pesquisador naturalista Francisco Carlos Hoehne designou de ?Araucarilândia? a região sul do Brasil predominada pelas florestas com araucárias. Provavelmente não havia nome melhor para um ecossistema cuja delimitação é definida exclusivamente pela presença do pinheiro-do-paraná, ou pinheiro-brasileiro, como é conhecida a Araucaria angustifolia, uma espécie de pinheiro de porte agigantado, tronco reto e copa típica e inconfundível na forma de candelabro. Na mesma obra, no entanto, Hoehne chamava a atenção para o fato que, se não houvesse um manejo de tais florestas, em poucas décadas elas deixariam de existir. Este projeto de pesquisa tem como um dos objetivos investigar a história das florestas com araucária, ou Florestas Ombrófilas Mistas, como são tecnicamente conhecidas, nas formas de uso e exploração dessas reservas florestais que no passado ocuparam somente no Estado do Paraná 40% do seu território. Vale salientar que no início do século XX o extrativismo das florestas com araucária foi elevado à categoria de principal atividade econômica dos estados do sul do Brasil. O foco principal, no entanto, é analisar o processo de transformação das araucárias em patrimônio simbólico coletivo, ou ainda, em elementos-chave na constituição da identidade do povo paranaense. Mais especificamente, a pesquisa busca estudar se e como o processo de produção de subjetividade e de enunciação da identidade desse grupo, em si heterogêneo, se altera quando a paisagem territorial sobre a qual sua identidade se assenta é modificada substancialmente, a ponto de deixar de existir (como atualmente está acontecendo com as FOM). As leituras preliminares delineiam um campo de debate muito interessante sobre a relação entre a constituição de um processo de identificação cultural de um grupo entorno de uma espécie específica presente no seu meio ambiente, no caso a Araucaria angustifolia, e, por outro lado, como essa mesma espécie se torna o símbolo do processo pre.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2010
Comunicação para a sustentabilidade
Descrição: Este projeto de pesquisa tem por objetivo específico realizar estudos que estão vinculados à área de Comunicação Integrada, nos segmentos de Comunicação e Meio Ambiente e Educomunicação, analisando a prática da comunicação ambiental por meio das campanhas publicitárias das principais ONG?s e OSCIP?s ligadas às questões socioambientais de Curitiba ? tais como Instituto de Estudos Ambientais Mater Natura, Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental SPVS, Instituto Ecoplan e Liga Ambiental ? veiculadas na mídia desde o ano de 2001. Para tanto, será necessário o mapeamento dos canais e conteúdos, da estrutura de apoio à criação e à difusão e dos sistemas informais envolvidos. Através do levantamento e da análise crítica dessas campanhas, o trabalho visa avaliar, com base no referencial teórico científico, a efetividade comunicativa, educativa e, conseqüentemente, transformadora da realidade socioambiental na nossa cidade propostas pelas mesmas. A pesquisa sobre as campanhas publicitárias das ong?s curitibanas se justifica pela sua atualidade, relevância e pelo fato de poder funcionar como um estudo de caso mediante o referencial teórico a ser discutido pela professora e os alunos envolvidos no projeto. Espera-se que esses futuros comunicadores e publicitários possam contribuir no desenvolvimento de instrumentos comunicativos capazes de disseminar e promover idéias relacionadas à preservação, recuperação, prevenção e ao equilíbrio dos recursos ecológicos, nos quais se inclui o ser humano..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: Alessandra Izabel de Carvalho - Coordenador.
2006 - 2008
Estudos Socioambientais
Descrição: Este projeto visa à formação de um grupo interdisciplinar de estudos sobre as questões socioambientais urbanas que atualmente, mais do que nunca, integram toda e qualquer agenda política e econômica voltada ao desenvolvimento sustentável das relações produtivas e organizacionais da sociedade humana bem como à promoção da qualidade e da manutenção da vida de todos os seres. As atividades do grupo de estudos serão divididas por discussões temáticas - workshops. A cada bimestre o grupo se reunirá quatro vezes (um encontro a cada 15 dias) para a discussão de um tema específico, o objetivo é que o tema seja abordado sob vários pontos de vista mediante a leitura de um variado referencial teórico. Para enriquecer a discussão, pretende-se também convidar pessoas que desenvolvam estudos ou trabalhem em áreas próximas aos temas em análise para participar de mesas redondas. Os alunos interessados em participar do grupo poderão inscrever-se nos workshops bimestrais. Para a obtenção do certificado, o aluno assume o compromisso de participar no mínimo de 75% das atividades do bimestre, sendo que uma delas será a realização de um seminário. Os quatro temas transversais propostos para serem discutidos no ano de 2006 e 2007 são:  Consumo consciente  Saúde ambiental  Solo, florestas e sociedade  Biotecnologias.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (8) .
Integrantes: Alessandra Izabel de Carvalho - Coordenador.
2002 - 2005
Comunicação e Meio Ambiente
Descrição: O objetivo principal deste projeto é a criação de um grupo de estudos e uma linha de pesquisa em comunicação ambiental dentro do curso de Comunicação Social das Faculdades Integradas Curitiba. Comunicação ambiental é a comunicação relacionada às questões ambientais, assim, estudá-la significa estudar os processos de comunicação envolvidos em tais questões, por exemplo, como a mídia retrata o meio ambiente, como os noticiários cobrem as questões ambientais, como as políticas ambientais são levadas ao conhecimento público, como a publicidade se refere às questões ambientais e assim por diante. A partir do levantamento de fontes bibliográficas e do mapeamento de profissionais que se alinham nesta perspectiva, poderemos iniciar um debate acadêmico em torno de questões tais como:  Retórica em questões ambientais  Retórica em textos ambientais  Relações entre linguagem e experiência de natureza  Políticas ambientais e campanhas educacionais  O papel da mídia em questões ambientais  O tratamento dado pela mídia em tais questões  ?Publicidade verde?  Imagens de natureza na cultura popular  Comunicação da ciência  Comunicação de risco  Ética e comportamento  Participação pública nas tomadas de decisão em questões relacionadas ao meio ambiente O propósito deste grupo de estudos é promover a conscientização dos nossos alunos em relação à comunicação de temas ambientais, incluindo a análise crítica das estratégias e argumentos utilizados pelos diferentes grupos, instituições, meios de comunicação, corporações, políticos, cientistas e cidadãos na defesa do seu posicionamento em meio a tal debate. A pergunta que deve sempre orientar o trabalho do profissional da área de comunicação é, sem dúvida, a que vem este ou aquele discurso? Sabemos que os discursos incidem sua materialidade na prática que seus efeitos exercem sobre nós. Neste sentido, uma vez que trabalhamos.
Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (9) .
Integrantes: Alessandra Izabel de Carvalho - Coordenador.


Projetos de extensão


2014 - 2016
Memória, economia solidária e inclusão social de trabalhadores de reciclagem da ARREP (Ponta Grossa) e ARPA (Porto Amazonas)
Descrição: Este projeto de extensão busca desenvolver dinâmicas de produção de memória e narrativas, por meio de metodologias de história oral e de ?rodas de memória?, com trabalhadores e trabalhadoras de recicláveis vinculados à ARREP ? Associação de Recicladores Rei do Pet (Ponta Grossa) e à ARPA ? Associação de Recicladores de Porto Amazonas (Porto Amazonas), ambas as entidades acompanhadas pela Incubadora de Economia Solidária ? IESOL/UEPG. Em seu desenvolvimento, propõe realizar dinâmicas de produção e interpretação conjuntas de memórias e narrativas orais acerca das trajetórias e experiências individuais e coletivas destes participantes, através da audição e reflexão compartilhada das vozes de seus próprios protagonistas. Em termos operacionais, consiste na realização ética de um conjunto de procedimentos de produção e interpretação de narrativas orais, com entrevistas gravadas em áudio e/ou vídeo e produção de imagens fotográficas. Em termos referenciais, busca promover o compartilhamento e a troca de experiências, por meio dos trabalhos da memória, intermediadas por situações de encontros individuais e coletivos para registros audiovisuais de trajetórias de vida e de trabalho constituídos na cultura ordinária cotidiana. Em termos objetivos, visa conhecer, reconhecer e publicizar sua riqueza e complexidade, somando esforços ao trabalho que vem sendo desenvolvido pela IESOL/UEPG de constituir práticas de economia solidária e de inclusão social. Tal abordagem assume como fundamental a produção da memória de pessoas comuns como recurso de empoderamento e promoção da autoestima com fins também de transformação sociocultural da realidade dos grupos assistidos. Ao mesmo tempo visa contribuir com a formação dos bacharéis e licenciados em História com perspectivas profissionais e sensibilidade cidadãs..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) .
Integrantes: Alessandra Izabel de Carvalho - Integrante / Rosângela Maria Silva Petuba - Integrante / Robson Laverdi - Coordenador.


Projetos de desenvolvimento


2013 - 2015
Economia solidária, desenvolvimento territorial e tecnologias sociais no território da Incubadora de Empreendimentos Solidários-IESOL da Universidade estadual de Ponta Grossa-PR (UEPG)
Descrição: Realizar a análise dos empreendimentos de economia solidária-EES apoiados pela IESOL, visando compreender suas dinâmicas e utilizando os resultados das pesquisas para aperfeiçoar ou propor novas metodologias e ações voltadas ao fomento dos EES. Nesta proposta de trabalho buscar-se-á na concepção de desenvolvimento territorial e no conceito de tecnologia social elementos para incluir um viés territorial às ações e perseguir em padrão tecnológico mais adaptados as necessidades concretas dos EES...
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Doutorado: (2) .
Integrantes: Alessandra Izabel de Carvalho - Integrante / Rosângela Maria Silva Petuba - Integrante / Robson Laverdi - Integrante / Luiz Alexandre Gonçalves Cunha - Coordenador / Manuela Salau Brasil - Integrante / Nicolas Floriani - Integrante / Drielli Peyerl - Integrante / Alnary Nunes Rocha Filho - Integrante / Gilson Campos Ferreira Cruz - Integrante / Reidy Rolim de Moura - Integrante / Adriano da Costa Valadão - Integrante / Celbo Antonio Ramos de Fonseca Rosas - Integrante / Francisco Salau Brasil - Integrante.
2004 - 2008
Programa de Responsabilidade Socioambiental
Descrição: O Programa de Responsabilidade Sócio-Ambiental das Faculdades Curitiba visa promover ações voltadas à proteção do meio ambiente e ao resgate da cidadania. A interface do Programa com a sociedade se inicia através da busca da melhoria de condições de vida dos catadores de resíduos recicláveis da Comunidade da vila Parolim. As Faculdades Integradas Curitiba já vem atuando junto a esta comunidade suprindo-lhe o suporte judírico necessário para a constituição de uma forma de organização institucionalizada. Os pesquisadores e colaboradores do Programa de Responsabilidade Socioambiental das Faculdades Integradas Curitiba trabalham agora no projeto que visa desenvolver um processo metodológico educativo para implantação da geração e coleta seletiva de materiais recicláveis nos limites da instituição. O objetivo deste projeto é, a partir da sensibilização e responsabilização da comunidade interna quanto à geração e coleta seletiva do lixo, promover a reflexão e a educação sobre temas como: o consumo responsável, a economia dos recursos naturais e a condição social das pessoas que vivem de atividades relacionadas ao lixo, em especial, os carrinheiros. O Programa de Responsabilidade Socioambiental das Faculdades Integradas Curitiba é, sobretudo, um programa de educação continuada, pois fazer de nossos acadêmicos, além de excelentes profissionais, cidadãos comprometidos com a defesa do meio ambiente e da justiça social é a nossa grande meta. O lixo é de fato um dos mais graves problemas ambientais da atualidade, pois estão intrinsecamente relacionados a ele questões como os padrões de produção e consumo, e conseqüentemente de desperdício, vigentes na nossa sociedade, assim como o descaso para com os recursos naturais gerados pelo planeta nestes processos. Existem, no entanto, outros problemas que pretendemos discutir e buscar alternativas, pois consideramos que a construção de uma sociedade ambiental e socialmente sustentável deve ser tarefa de todos..
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (17) .
Integrantes: Alessandra Izabel de Carvalho - Coordenador.
Número de produções C, T & A: 1


Membro de corpo editorial


2010 - Atual
Periódico: Revista de História Regional


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia.
3.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Italiano
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
CARVALHO, A. I.2018CARVALHO, A. I.; GRUBER, T. . ENTRE OS ?URROS DAS FERAS E A MÚSICA SOTURNA DO VENTO?: O BIOMA MATA ATLÂNTICA NOS RELATOS DE VIAJANTES PARANAENSES (1875-1921). REVISTA INCLUSIONES - REVISTA DE HUMANIDADES Y CIENCIAS SOCIALES, v. 5, p. 161-174, 2018.

2.
CARVALHO, A. I.2018CARVALHO, A. I.; MOREIRA, J. R. S. . UM PROCESSO ENVOLTO EM DUAS ATMOSFERAS: A DIMINUIÇÃO DO CULTIVO CAFEEIRO NO PARANÁ ? BRASIL (1960-1975). REVISTA INCLUSIONES - REVISTA DE HUMANIDADES Y CIENCIAS SOCIALES, v. 5, p. 42-54, 2018.

3.
CARVALHO, ALESSANDRA IZABEL DE2018CARVALHO, ALESSANDRA IZABEL DE; LAVERDI, ROBSON ; PETUBA, ROSANGELA MARIA SILVA ; SILVA, DANUSA DE LOURDES GUIMARÃES DA . Entrevista: De pesquisador a militante na educação pública: organizações sociais, ocupações estudantis, cultura juvenil e educação histórica em uma entrevista com Rafael Saddi. PRÁXIS EDUCATIVA (UEPG. ONLINE), v. 13, p. 821-837, 2018.

4.
CARVALHO, A. I.2018CARVALHO, A. I.; LAVERDI, R. ; PETUBA, R. M. S. . O cinema histórico como 'disparador de problemas': entrevista com o historiador Fabio Gabriel Nigra. Esboços, v. 25, p. 233-254, 2018.

5.
CARVALHO, A. I.2017CARVALHO, A. I.; ROCHA, L. V. E. . Mapeando cerceamentos e o lugar da matança animal: o caso do Matadouro Municipal de Ponta Grossa. Revista Antíteses, v. 10, p. 397-424, 2017.

6.
CARVALHO, A. I.2017CARVALHO, A. I.; RUNDVALT, D. . Narrando a Paisagem: os Campos Gerais do Paraná em três relatos de viagem do século XIX / Narrating the Landscape: the Campos Gerais of Paraná in three travel writings of the nineteenth century. Fronteiras: Journal of Social, Technological and Environmental Science, v. 6, p. 69, 2017.

7.
CARVALHO, A. I.2016CARVALHO, A. I.; GRUBER, T. . ENTRE MIO-MIOS E EMBIRAS: HOMENS E ANIMAIS NO CAMINHO DAS TROPAS. Revista Ateliê de História, v. 4, p. 21, 2016.

8.
CARVALHO, A. I.2015CARVALHO, A. I.. Um conjunto de montanhas e de práticas culturais como escala de pesquisa em história ambiental. Revista de História Regional, v. 20, p. 375-397, 2015.

9.
CARVALHO, A. I.2015CARVALHO, A. I.; LAVERDI, R. . Espécie e floresta: a araucária nos discursos ambientais e na produção de sentidos para as florestas do Paraná. Fronteiras: journal of social, technological and environmental science, v. 4, p. 224-248, 2015.

10.
CARVALHO, A. I.2015CARVALHO, A. I.. UMA HISTÓRIA DA INTRODUÇÃO DO GÊNERO PINUS SPP ADVENTÍCIOS NOS CAMPOS GERAIS DE PONTA GROSSA/PR AO LONGO DO SÉCULO XX. Revista Ateliê de História, v. 3, p. 39-74, 2015.

11.
CARVALHO, A. I.2014CARVALHO, A. I.. Práticas de natureza: movimento e contemplação nas montanhas do Marumbi. Antíteses (Londrina), v. 7, p. 415, 2014.

12.
ROCHA, L. V. E.2014ROCHA, L. V. E. ; CARVALHO, A. I. . O Matadouro Municipal de Ponta Grossa e a historicidade da matança animal centralizada no fim do século XIX. Dialogos (Maringa), v. 18, p. 155-178, 2014.

13.
CARVALHO, A. I.2014CARVALHO, A. I.; LAVERDI, ROBSON . A dimensão ambiental do conhecimento histórico: entrevista com José Augusto Pádua. Revista de História Regional, v. 19, p. 457-484, 2014.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
CARVALHO, A. I.; BENATTE, Antonio Paulo . História e Região. 1. ed. Ponta Grossa: UEPG/NUTEAD, 2012. v. 1. 128p .

2.
CARVALHO, A. I.; BENATTE, Antonio Paulo . História e Regiões. 1. ed. Ponta Grossa: UEPG/NUTEAD, 2011. 112p .

3.
CARVALHO, A. I.. Nestor Vítor: um intelectual e as idéias de seu tempo (1890-1930). Curitiba: Aos Quatro Ventos, 1998. 171p .

Capítulos de livros publicados
1.
CARVALHO, A. I.; LAVERDI, R. . Histórias de vida e organização coletiva de trabalhadores da Associação de Recicladores de Porto Amazonas - ARPA, Paraná. In: Véra Lucia maciel Barroso; Edna Ribeiro de Ávila; Leonardo Braga Borowski. (Org.). Encontro de memórias. 1ed.Porto Alegre: ISCMPA, 2018, v. 1, p. 512-524.

2.
CARVALHO, A. I.; LAVERDI, R. . Uma produção de sentidos para a araucária (sem floresta) no Paraná. In: José Luiz de Andrade Franco; Sandro Dutra e Silva; José Augusto Drummond; Giovana Galvão Tavares. (Org.). História Ambiental II: territórios, fronteiras e biodiversidade. 1ed.Rio de Janeiro: Garamond, 2016, v. 2, p. 287-313.

3.
CARVALHO, A. I.. A áspera suavidade das montanhas. In: Gercinair Silvério Gandara. (Org.). Natureza e cidades: o viver entre águas doces e salgadas. 1ed.Goiânia: Ed. da PUC Goiás, 2012, v. , p. 1-364.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
CARVALHO, A. I.; MOREIRA, J. R. S. . Transformações na paisagem agrícola do norte do Paraná: perspectivas sobre o processo de retrtação da cafeicultura (1960-1975). In: III Escuela de Posgrado da SOLCHA, 2017, Anápolis. SNCMA ANAIS 2017. Anápolis: PPSTMA SNCMA, 2017. v. 1. p. 1-14.

2.
CARVALHO, A. I.; GRUBER, T. . Os viajantes e a Mata Atlântica no Paraná: diferentes percepções de um bioma (1875-1920). In: III Escuela de Posgrado da SOLCHA, 2017, Anápolis. SNCMA ANAIS 2017. Anápolis: PPSTMA SNCMA, 2017. v. 1. p. 1-14.

3.
CARVALHO, A. I.; LAVERDI, ROBSON . A política florestal do Instituto nacional do Pinho: discurso oficial e divergências no 1º Congresso Florestal Brasileiro. In: 7º Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade, 2015, Brasília. Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade. Brasília: UnB, 2015. v. 1.

4.
CARVALHO, A. I.; ROCHA, L. V. E. . Uma história ambiental dos matadouros - o caso de Ponta Grossa/PR. In: 7º Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade, 2015, Brasília. Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade. Brasília: UnB, 2015. v. 1.

5.
CARVALHO, A. I.. Pinheiro-do-paraná: símbolo de identificação cultural ou emblema de uma história de desflorestamento?. In: XXVIII Simpósio Nacional de História. Conhecimento histórico e die diálogo social, 2013, Natal. Anais eletrônicos, 2013.

6.
CARVALHO, A. I.. Pinheiro-do-paraná: símbolo de identificação cultural ou emblema de uma história de desmatamento?. In: XIII Encontro Estadual de História, A Escrita da História (ANPUH/PR), 2012, Londrina. Anais do XIII Encontro Estadual. A Escrita da História, 2012. v. 1. p. 596-606.

7.
CARVALHO, A. I.. Entre rochas e floresta, um lugar para os marumbinistas. In: XXVI Simpósio Nacional de História, 2011, São Paulo. XXVI Simpósio Nacional de História. São Paulo: ANPUH-SP, 2011.

8.
CARVALHO, A. I.. Nestor Vítor e a cena literária do início do século XX. In: II Encontro do GT Regional Religião e Religiosidade Anpuh PR/SC & 40ª Semana de História Dehis/UEPG, 2011, Ponta Grossa. Anais do II Encontro do GT Religião e Religiosidade Anpuh PR/SC & da 40º Semana de História do Dehis/UEPG. Religião, Cultura e Identidades. Ponta Grossa: Aos Quatro Ventos, 2011.

9.
CARVALHO, A. I.; SUREK, C. L. . Não basta ter consciência: atitude é fundamental - Programa de Responsabilidade Socioambiental das Faculdades Integradas Curitiba. In: 3º Congresso Nacional de Extensão Universitária, 2006, Florianópolis. Sustentabilidade: criando tecnologias, inovando resultados, 2006.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
CARVALHO, A. I.; LAVERDI, ROBSON ; TORRES, L. C. C. ; DIAS, C. J. P. ; ALVARENGA, J. B. . Memória, economia solidária e inclusão social de trabalhadores de reciclagem da ARREP (Ponta Grossa) e ARPA (Porto Amazonas). In: 14º CONEX, 2015, Ponta Grossa. Anais 14º CONEX. Ponta Grossa: Editora da UEPG, 2015. p. 1.

2.
CARVALHO, A. I.. Montanhas e memórias, uma identificação cultural no Marumbi. In: I Encontro Científico sobre Uso e Conservação de Montanhas, 2012, Rio de Janeiro. Anais do I Encontro Científico sobre Uso e Conservação de Montanhas, 2012.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
CARVALHO, A. I.. Lands and Forests Under Dispute: the Revolt of Squatters in Southwestern Paraná (Brazil). In: 17th International Conference of Historical Geographers, 2018, Varsóvia. Book of abstracts - online. Varsóvia: University of Warsaw, 2018.

2.
CARVALHO, A. I.. Conhecimento ecológico tradicional na produção da erva-mate. In: http://www.labimha.com.br/5simposio/site/capa, 2018, Florianópolis. Caderno de resumos online, 2018.

3.
CARVALHO, A. I.; LAVERDI, R. . Memória e meio ambiente: os trabalhadores da Associação dos Recicladores de Porto Amazonas/PR. In: 4º Simpósio Internacional de História Ambiental e Migrações, 2016, Florianópolis. Caderno de resumos, 2016.

4.
ROCHA, L. E. ; CARVALHO, A. I. . Uma possível história dos matadouros, o caso do Matadouro Municipal de Ponta Grossa/PR. In: II Congresso Internacional de História ? UEPG-UNICENTRO: Produção e Circulação do Conhecimento Histórico no Século XXI,, 2015, Ponta Grossa. Caderno de Resumos. Ponta Grossa: UEPG, 2015. v. 1. p. 26-26.

5.
CARVALHO, A. I.; LAVERDI, ROBSON . 'Porque é uma terapia reciclar!': Memória e economia solidária da Associação de Recicladores de Porta Amazonas/PR. In: II Congresso Internacional de História ? UEPG-UNICENTRO: Produção e Circulação do Conhecimento Histórico no Século XXI,, 2015, Ponta Grossa. Caderno de Resumos. Ponta Grossa: UEPG, 2015. v. 1. p. 26-26.

6.
CARVALHO, A. I.. Socio-environmental conflicts around the Araucaria Forest in State of Paraná - Southern Brazil. In: International Conference of Historical Geographers 2015, 2015, Londres. International Conference of Historical Geographers 2015. Londres: ICHG, 2015. v. 1.

7.
CARVALHO, A. I.. Socio-environmental conflicts around the Araucaria Forest in State of Paraná - Southern Brazil. In: 8th ESEH Conference: Greening history, 2015, Versailles. Greening history: studyng environment across discipline: past, present and future, 2015.

8.
CARVALHO, A. I.. Cultural identification and deforestation: The history of Araucaria Forest in the State of Paraná. In: 2013 ESEH Conference, 2013, Munique. 2013 ESEH Conference "Circulating Natures: Water -Food - Energy", 2013.

9.
CARVALHO, A. I.. Pinheiro-do-paraná: símbolo de identificação cultural ou emblema de uma história de desflorestamento?. In: XXVIII Simpósio Nacional de História. Conhecimento histórico e die diálogo social, 2013, Natal. XXVIII Simpósio Nacional de História. Caderno de resumos, 2013.

10.
CARVALHO, A. I.. Araucaria forest: deforestation and cultural identification in the State of Paraná - Southern Brazil. In: XV International Conference of Historical Geographers, 2012, Praga. Book of Abstracts. Praga: JPM tisk s.r.o., 2012. p. 1-251.

11.
CARVALHO, A. I.. Pinheiro do Paraná: símbolo cultural ou símbolo de devastação florestal?. In: VI Simpósio da Sociedade Latino Americana e Caribenha de História Ambiental, 2012, Villa de Leyva. Libro de resúmenes VI Simposio de la Sociedad Latinoamericana y Caribenha de Historia Ambiental. Belo Horizonte: HALAC, 2012. p. 1-80.

12.
CARVALHO, A. I.. Pinheiro-do-paraná: símbolo de identificação cultural ou emblema de uma história de desmatamento?. In: XIII Encontro Estadual de História, A Escrita da História (ANPUH/PR), 2012, Londrina. Caderno de resumos. Simpósios temáticos, 2012.

13.
CARVALHO, A. I.. Entre rochas e florestas, um lugar para os marumbinistas. In: XXVI Simpósio Nacional de História, 2011, São Paulo. XXVII Simpósio Nacional de História, 2011.

14.
CARVALHO, A. I.. Nestor Vítor e a cena literária do início do século XX. In: II Encontro do GT Regional Religião e Religiosidade Anpuh PR/SC & 40ª Semana de História Dehis/UEPG, 2011, Ponta Grossa. II Encontro do GT Regional Religião e Religiosidade Anpuh PR/SC, 2011.

15.
CARVALHO, A. I.. The History of Araucaria Forest in Southern Brazil. In: 1st World Congress of Environmental History, 2009, Copenhagen. WCEH - Abstracts.

16.
CARVALHO, A. I.. Montanhas e memórias, uma identificação cultural no Marumbi. In: IV Simpósio da Sociedade Latino-Americana e Caribenha de História Ambiental, 2008, Belo Horizonte. História Ambiental e Cultura da Natureza. Diamantina: Maria Fumaça, 2008.

17.
CARVALHO, A. I.. Montanhas e memória: a construção de uma identidade cultural no Marumbi. In: XX Simpósio Nacional de História, 1999, Florianópolis. História: fronteiras. Florianópolis: Oficinas Gráficas da Imprensa Universitária da Universidade Federal de Santa Catarina, 1999. p. 288.

Apresentações de Trabalho
1.
CARVALHO, A. I.. Lands and Forests Under Dispute: the Revolt of Squatters in Southwestern Paraná (Brazil). 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
CARVALHO, A. I.; GRUBER, T. . Os viajantes e a Mata Atlântica no Paraná: diferentes percepções de um bioma (1875-1920). 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

3.
CARVALHO, A. I.; MOREIRA, J. R. S. . Transformações na paisagem agrícola do norte do Paraná: perspectivas sobre o processo de retrtação da cafeicultura (1960-1975). 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
CARVALHO, A. I.. Lands and Forests Under Dispute: the Revolt of Squatters in Southwestern Paraná (Brazil). 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

5.
CARVALHO, A. I.; LAVERDI, R. . Memória e meio ambiente: os trabalhadores da Associação dos Recicladores de Porto Amazonas/PR. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

6.
ROCHA, L. V. E. ; CARVALHO, A. I. . Uma história ambiental dos matadouros - o caso de Ponta Grossa/PR. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
CARVALHO, A. I.; LAVERDI, ROBSON . A política florestal do Instituto nacional do Pinho: discurso oficial e divergências no 1º Congresso Florestal Brasileiro. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

8.
CARVALHO, A. I.. Socio-environmental conflicts around the Araucaria Forest in State of Paraná - Southern Brazil. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

9.
CARVALHO, A. I.; LAVERDI, ROBSON . 'Porque é uma terapia reciclar!': Memória e economia solidária da Associação de Recicladores de Porta Amazonas/PR. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

10.
CARVALHO, A. I.. Socio-environmental conflicts around the Araucaria Forest in State of Paraná - Southern Brazil. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

11.
CARVALHO, A. I.. Floresta com araucária: Ambiguidades da construção do território e da identidade cultural do estado do Paraná. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

12.
CARVALHO, A. I.. Memória, economia solidária e inclusão social de trabalhadores de reciclagem da ARREP (Ponta Grossa) e ARPA (Porto Amazonas). 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

13.
CARVALHO, A. I.. Para pensar mais uma vez a questão da região. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

14.
CARVALHO, A. I.. Pinheiro-do-paraná: símbolo de identificação cultural ou emblema de uma história de desflorestamento?. 2013. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

15.
CARVALHO, A. I.. Cultural identification and deforestation: The history of Araucaria forest in the State of Paraná - Southern Brazil. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

16.
CARVALHO, A. I.. Cultural identification and deforestation: The history of Araucaria forest in the State of Paraná - Southern Brazil. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

17.
CARVALHO, A. I.. An online practical guide and information system for stakeholders and decision makers in reforestation initiatives: a model project for the Brazilian Atlantic forest in the region of Nazaré Paulista, São Paulo. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

18.
CARVALHO, A. I.. XXVI Simpósio Nacional de História. 2011. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

19.
CARVALHO, A. I.. Nestor Vítor e a cena literária do início do século XX. 2011. (Apresentação de Trabalho/Outra).

20.
CARVALHO, A. I.. A história dos marumbinistas: uma estética do montanhismo. 2010. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

21.
CARVALHO, A. I.. Pinheiro do Paraná: simbolo cultural ou símbolo de devastação florestal?. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

22.
CARVALHO, A. I.. The History of Araucaria Forest in Southern Brazil. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

23.
CARVALHO, A. I.. Montanhas e memórias, uma identificação cultural no Marumbi. 2008. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
CARVALHO, A. I.. Revista de História Regional Vol.17, n.1. 2012.


Demais tipos de produção técnica
1.
CARVALHO, A. I.. Revista de História Regional v. 23, n.1. 2018. (Editoração/Periódico).

2.
CARVALHO, A. I.. Fronteiras: Journal of Social, Technological and Environmental Science. 2018. (Parecerista ad hoc de periódico).

3.
CARVALHO, A. I.. Fronteiras: Journal of Social, Technological and Environmental Science. 2018. (Parecerista ad hoc de periódico).

4.
CARVALHO, A. I.. Revista Brasileira de História. 2018. (Parecerista ad hoc de periódico).

5.
CARVALHO, A. I.. Revista de História Regional vol. 22, n.1. 2017. (Editoração/Periódico).

6.
CARVALHO, A. I.. Revista de História Regional vol. 22, n. 2. 2017. (Editoração/Periódico).

7.
CARVALHO, A. I.. Fronteiras: Journal of Social, technological and Environmental Science. 2017. (Parecerista ad hoc de periódico).

8.
CARVALHO, A. I.. Revista de História Regional vol. 21, n.1. 2016. (Editoração/Periódico).

9.
CARVALHO, A. I.. Revista de História Regional vol. 21, n.2. 2016. (Editoração/Periódico).

10.
CARVALHO, A. I.. Tempos Históricos. 2016. (Parecerista ad hoc de periódico).

11.
CARVALHO, A. I.. História, Questões e Debates. 2016. (Parecerista ad hoc de periódico).

12.
CARVALHO, A. I.. Revista Fronteiras. 2016. (Parecerista ad hoc de periódico).

13.
CARVALHO, A. I.; LAVERDI, R. . História Oral e História Ambiental. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

14.
CARVALHO, A. I.. Revista de História Regional, vol. 20, n. 1. 2015. (Editoração/Periódico).

15.
CARVALHO, A. I.. Revista de História Regional, vol. 20, n. 2. 2015. (Editoração/Periódico).

16.
CARVALHO, A. I.. História em Reflexão. 2015. (Parecerista ad hoc de periódico).

17.
CARVALHO, A. I.. Revista de História Regional n.19, v.1. 2014. (Editoração/Periódico).

18.
CARVALHO, A. I.. Revista de História Regional n.19, v.2. 2014. (Editoração/Periódico).

19.
CARVALHO, A. I.. História em Reflexão. 2014. (Parecerista ad hoc de periódico).

20.
CARVALHO, A. I.. Diálogos. 2014. (Parecerista ad hoc de periódico).

21.
CARVALHO, A. I.. História em Reflexão. 2014. (Parecerista ad hoc de periódico).

22.
CARVALHO, A. I.. Revista de História Regional n.18, v.1. 2013. (Editoração/Periódico).

23.
CARVALHO, A. I.. Revista de História Regional n.18, v.2. 2013. (Editoração/Periódico).

24.
CARVALHO, A. I.. Antíteses. 2013. (Parecerista ad hoc de periódico).

25.
CARVALHO, A. I.. Antíteses. 2013. (Parecerista ad hoc de periódico).

26.
CARVALHO, A. I.. Revista de História Regional n.17, v.1. 2012. (Editoração/Periódico).

27.
CARVALHO, A. I.. Revista de História Regional n.17, v.2. 2012. (Editoração/Periódico).

28.
CARVALHO, A. I.; PETUBA, R. M. S. . Revista de História Regional n.16, v.1. 2011. (Editoração/Periódico).

29.
CARVALHO, A. I.; PETUBA, R. M. S. . Revista de História Regional n.16, v.2. 2011. (Editoração/Periódico).

30.
CARVALHO, A. I.. Revista de História Regional n. 15, v.2. 2010. (Parecerista ad hoc de periódico).

31.
CARVALHO, A. I.. Filmografia: Dogville. 2009. (Debatedora de filmografia).

32.
CARVALHO, A. I.. Montanhas e memórias. 2008. (Palestra).

33.
CARVALHO, A. I.. Roda de contação de histórias. 2008. (Oficina).

34.
CARVALHO, A. I.. História Ecológica Global. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

35.
CARVALHO, A. I.. A linguagem da roupa: a arte da comunicação pelo vestuário. 2006. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

36.
CARVALHO, A. I.. História e Natureza. 2004. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

37.
CARVALHO, A. I.. Superagüi: memórias e natureza. 2004. (Relatório de pesquisa).

38.
CARVALHO, A. I.. História e memória: conceitos e abordagens. 2002. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).


Produção artística/cultural
Outras produções artísticas/culturais
1.
CARVALHO, A. I.; VIEIRA, D. M. . Erwin Gröger: um montanhista. 1996 (Exposição fotográfica).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
CARVALHO, A. I.; PADUA, J. A.; CABRAL, D. C.. Participação em banca de Tayná Gruber. Entre os ?urros das feras e a música soturna do vento": o bioma Mata Atlântica nos relatos de viajantes paranaenses (1875-1921). 2018. Dissertação (Mestrado em História, cultura e identidades) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

2.
CARVALHO, A. I.; PADUA, J. A.; SILVA, S. D. E.. Participação em banca de Juliane Roberta Santos Moreira. Atividade cafeeira entre planos de governo e intempéries climáticas: o caso da cafeicultura no Paraná (1960-1975). 2018. Dissertação (Mestrado em História, cultura e identidades) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

3.
CARVALHO, A. I.; PETUBA, R. M. S.; KARPINSKI, C.. Participação em banca de Lucimara Nabosny. Modos de viver e trabalhar em Itaiacoca - PR (1940-2018): tempo de industrialização em lugar de minérios. 2018. Dissertação (Mestrado em História, cultura e identidades) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

4.
CARVALHO, A. I.; ARRUDA, G.; PROENÇA, W. L.. Participação em banca de Caroline da Silva Oliveira. A geada negra de 1975 em Londrina - PR: de evento climático a lugar de memória. 2017. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade Estadual de Londrina.

5.
CARVALHO, A. I.; LAVERDI, R.; PEREIRA, L. F. L.. Participação em banca de Barbara Nagae. A construção das identidades Sem Terra em Quedas do Iguaçu - PR (1999-2014). 2017. Dissertação (Mestrado em História, cultura e identidades) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

6.
CARVALHO, A. I.; LAVERDI, R.; ARRUDA, G.. Participação em banca de Thiago Luiz Bohatch da Silva. Os arroios nos processos de urbanização de Ponta Grossa (1900-1950). 2017. Dissertação (Mestrado em História, cultura e identidades) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

7.
CARVALHO, A. I.; BENATTE, A. P.; GUIMARÃES, M. L.; FAGUNDES, M. D.. Participação em banca de Renato Toledo Silva Amatuzzi. À mesa com Jaime II, o justo: saúde, alimentação e poder na Coroa de Aragão entre os século XIII e XIV. 2016. Dissertação (Mestrado em História, cultura e identidades) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

8.
CARVALHO, A. I.; PADUA, J. A.; CORREA, D. S.. Participação em banca de Darcio Rundvalt. Para além do palco, do cenário ou do pitoresco: a apisagem dos Campos Gerais do Paraná nos relatos de vaigem do século XIX - Auguste de Saint-Hilaire, Thomas P. Bigg-Whiter e Visconde de Taunay. 2016. Dissertação (Mestrado em História, cultura e identidades) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

9.
CARVALHO, A. I.; BENATTE, Antonio Paulo; PADUA, J. A.. Participação em banca de Lucas Vinicius Erichsen da Rocha. Passagens e novas fronteiras dos abates: o Matadouro Municipal de Ponta Grossa e a historicidade dos espaços de matança animal centralizada. 2015. Dissertação (Mestrado em História, cultura e identidades) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

10.
PETUBA, R. M. S.; CARVALHO, A. I.; CASTRO, E. A.. Participação em banca de Juliana Pegoraro Kus. CONSTRUIR (N)A CIDADE: A NORMATIZAÇÃO URBANA NA FORMAÇÃO DE PONTA GROSSA ? PR (1914 ? 1925). 2015. Dissertação (Mestrado em História, cultura e identidades) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

11.
CARVALHO, A. I.; SANTOS, J. A. A.; PORTELLA, J. R. B.. Participação em banca de Pamella Sue Zaroski. Tecendo conexões ultramarinas - a participação de Hipólito da Costa nos planos econômicos de Dom Rodrigo de Souza Coutinho (1798-1800). 2015. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal do Paraná.

12.
ARRUDA, G.; CARVALHO, A. I.; NETTO, J. M. A.. Participação em banca de Eliane Aparecida Biasetto. O rio Tibagi e suas representações: a polêmica da água e o desenvolvimento do Projeto Tibagi (1970-2000). 2014. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade Estadual de Londrina.

Teses de doutorado
1.
CARVALHO, A. I.; NADALIN, S. O.; RIBEIRO, L. C.; PORTELLA, J. R. B.; ZIMMERMANN, T. R.. Participação em banca de Marta Izabel Schneider Fiorentin. Imigrantes brasileiros radicados no Paraguai (1970-2016): relações socioculturais entre os imigrantes e seus descendentes e a sociedade Paraguaia. 2017. Tese (Doutorado em Programa de Pos graduação em História) - Universidade Federal do Paraná.

2.
CARVALHO, A. I.; PORTELLA, J. R. B.; WEINHARDT, M.; GRUNER, C. M.; HAMEISTER, M.. Participação em banca de Daniela Casoni Moscato. O viajante não está só: a cultura cinetífica em memórias sobre o Brasil e as ligações entre os naturalistas luso-brasileiros do século XVIII e os viajantes cientistas do século XIX. 2017. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal do Paraná.

3.
CARVALHO, A. I.. Participação em banca de Janaina Zito Lousada. A paixão, a natureza e as idéias de história: o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro no século XIX. 2007. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal do Paraná.

Qualificações de Doutorado
1.
CARVALHO, A. I.; PADUA, J. A.; SEDREZ, L. F.. Participação em banca de Lucas Vinicius Erichsen da Rocha. História dos matadouros: as transformações das práticas de matança animal para o consumo humano e dos matadouros públicos no ambiente urbano do Rio de Janeiro (1853-19020. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em História Social) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
CARVALHO, A. I.; SANTOS, J. A. A.; PEREIRA, M. M.. Participação em banca de Daniela Casoni Moscato. O viajante não está só: as ligações entre os naturalistas luso-brasileiros do século XVIII e os viajantes cientistas do século XIX: cultura científica, leitura e escrita nas memórias de viagem sobre o Brasil. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade Federal do Paraná.

3.
CARVALHO, A. I.. Participação em banca de Janaina Zito Lousada. A paixão, a natureza e as idéias de história: o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro no século XIX. 2005. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade Federal do Paraná.

Qualificações de Mestrado
1.
CARVALHO, A. I.; PADUA, J. A.; CABRAL, D. C.. Participação em banca de Tayná Gruber. Entre os ?urros das feras e a música soturna do vento": o bioma Mata Atlântica nos relatos de viajantes paranaenses (1875-1921). 2018. Exame de qualificação (Mestrando em História, cultura e identidades) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

2.
CARVALHO, A. I.; PADUA, J. A.; SILVA, S. D. E.. Participação em banca de Juliane Roberta Santos Moreira. Racionalização da atividade cafeeira entre planos de governo e intempéries climáticas: o caso da cafeicultura no Paraná (1960-1975). 2018. Exame de qualificação (Mestrando em História, cultura e identidades) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

3.
CARVALHO, A. I.; PETUBA, R. M. S.; KARPINSKI, C.. Participação em banca de Lucimara Nabosny. Modos de viver e trabalhar em Itaiacoca - PR (1940-2018): tempo de industrialização em lugar de minérios. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em História, cultura e identidades) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

4.
CARVALHO, A. I.; Nabosny, A.; MOURA, J. D. P.. Participação em banca de Everton de Deus. Percepção ambiental dos moradores das margens do arroio Pilão de Pedra em Ponta Grossa - PR. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Geografia) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

5.
CARVALHO, A. I.; ARRUDA, G.; ANDRE, R. G.. Participação em banca de Caroline da Silva Oliveira. Memórias e histórias de um desastre socioambiental: a geada de 1975 no norte do Paraná. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em História Social) - Universidade Estadual de Londrina.

6.
CARVALHO, A. I.; LAVERDI, R.; PEREIRA, L. F. L.. Participação em banca de Barbara Nagae. Movimento sem Terra: processo de construção da identidade no Assentamento Celso Furtado. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em História, cultura e identidades) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

7.
CARVALHO, A. I.; ARRUDA, G.; LAVERDI, R.. Participação em banca de Thiago Luiz Bohatch da Silva. Os arroios e a urbanização de Ponta Grossa/PR: o progresso e a invisobilização dos córregos. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em História, cultura e identidades) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

8.
CARVALHO, A. I.; LAVERDI, R.; ZULIAN, R. W.. Participação em banca de Cinthia Celene Benck Lima. Análise histórica da implantação de um projeto de medicina integrativa baseado na Fitoterapia à nivel de saúde pública no município de Telêmaco Borba/PR, entre 1993 a 2008. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em História, cultura e identidades) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

9.
CARVALHO, A. I.; PADUA, J. A.; CORREA, D. S.. Participação em banca de Darcio Rundvalt. Para além do palco, do cenário ou do pitoresco: a paisagem dos campos Gerais do Paraná em três relatos de viagem do século XIX - Auguste de Saint-Hilaire, Thomas P. Bigg-Wither e Visconde de Taunay. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em História, cultura e identidades) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

10.
CARVALHO, A. I.; LAVERDI, R.; MARTINS, I. C.; SOUZA, S. C. M.. Participação em banca de Adriana Ribas Adriano Cararo. Memória e territorialidade quilombola na Comunidade Invernada Paiol de Telha (centro-sul do Paraná, 1975-2015). 2015. Exame de qualificação (Mestrando em História, cultura e identidades) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

11.
CARVALHO, A. I.; LAVERDI, ROBSON; KARPINSKI, C.; SILVA, E. A.. Participação em banca de Roberto Luiz Pocai Filho. Ecos no Vale de Chopim: memória e pertencimento de atingidos por barragens em Nossa Senhora dos Navegantes. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em História, cultura e identidades) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

12.
CARVALHO, A. I.; BENATTE, Antonio Paulo; GUIMARÃES, M. L.; FAGUNDES, M. D.. Participação em banca de Renato Toledo Silva Amatuzzi. À mesa com Janime II, o Virtuoso: saúde, alimentação e poder régio na Coroa de Aragão (séc. XIII - XIV). 2015. Exame de qualificação (Mestrando em História, cultura e identidades) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

13.
PETUBA, R. M. S.; CARVALHO, A. I.; SUTIL, M.. Participação em banca de Juliana Pegoraro Kus. MUDANÇAS NA APROPRIAÇÃO DE ESPAÇOS PÚBLICO E PRIVADO, REPRESENTADAS NA ENTRADA DE RESIDÊNCIAS URBANAS EM PONTA GROSSA (1914 ? 1925). 2014. Exame de qualificação (Mestrando em História, cultura e identidades) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

14.
CARVALHO, A. I.; BENATTE, A. P.; BRANNSTROM, C.. Participação em banca de Lucas Vinicius Erichsen da Rocha. Passagens e novas fronteiras dos abates: o mAtadouro Municipal de Ponta Grossa e a historicidade dos espaços de matança centralizada. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em História, cultura e identidades) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

15.
ARRUDA, G.; CARVALHO, A. I.; NETTO, J. M. A.. Participação em banca de ELIANE APARECIDA BIASETTO. A UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA E O PROJETO TIBAGI: AS DIMENSÕES SOCIAIS DO DISCURSO CIENTÍFICO. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em História Social) - Universidade Estadual de Londrina.

Monografias de cursos de aperfeiçoamento/especialização
1.
CARVALHO, A. I.. Participação em banca de André Eitti Ogawa. Transformações urbanas em Florianópolis/SC. 2013. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em História, Arte e Cultura) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
CARVALHO, A. I.; ZULIAN, R. W.; LOPES, I. C.. Participação em banca de Eduardo Leite Lisboa.A ilha da Utopia como ponto de chegada. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

2.
CARVALHO, A. I.; PETUBA, R. M. S.; STANCIK, M. A.. Participação em banca de Waldece Wagner Alexandre de Sousa.Os acorrentados da CEMIG: movimento dos trabalhadores concursados demitidos pela Companhia Energética de Minas Gerais em 2013. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

3.
CARVALHO, A. I.; LAVERDI, R.; ZULIAN, R. W.. Participação em banca de Leandro da Silva Soares.Benzedeira não, fazedora de oração sim: práticas de cura e benzimento em Castro-PR. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

4.
CARVALHO, A. I.; LAVERDI, R.; PETUBA, R. M. S.. Participação em banca de Mariana Fernandes Siqueira.Coletando memórias, reciclando histórias: a experiência dos trabalhadores no processo de constituição da Associação de Recicladores de Porto Amazonas - ARPA (2006-2015). 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

5.
CARVALHO, A. I.; LAVERDI, R.; NIMMO, E. R.. Participação em banca de Janaina Sepanhaki Opuchkevich.O 1º Congresso Florestal Brasileiro: uma análise de rede. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

6.
CARVALHO, A. I.; LAVERDI, ROBSON; STANCIK, M. A.. Participação em banca de Juliane R. S. Moreira.A modernização da agricultura e a geada negra de 1975: declínio da cafeicultura e modificação no campo no Norte do Paraná. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

7.
CARVALHO, A. I.; LAVERDI, ROBSON; MARTINS, I. C.. Participação em banca de Tayná Gruber.Entre mios-mios e embiras: homens e animais no caminho das tropas. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

8.
CARVALHO, A. I.. Participação em banca de Anderson dos Santos.Relações socioculturais entre os habitantes dos Campos Gerais e as florestas com araucárias na década de 1950. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

9.
CARVALHO, A. I.. Participação em banca de Josias Pacheco Rosa.Uma história da introdução do gênero Pinus spp adventícius nos Campos Gerais de Ponta Grossa/PR ao longo do século XX. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

10.
CARVALHO, A. I.. Participação em banca de Caroline Francisquiny.A crítica do Estado Novo em O louco do Cati. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

11.
CARVALHO, A. I.. Participação em banca de Ana Flávia Braum Vieira.Para além do papel: história, memória e narrativa sobre Monte Alegre nas páginas d'O Tibagi (1949). 2012 - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

12.
CARVALHO, A. I.. Participação em banca de Francieli Santos.A CULTURA AFRO-DESCENDENTE TRABALHADA NAS AULAS DE HISTÓRIA NO CEEBJA AYRTON SENNA DA SILVA. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Estadual de Ponta Grossa.

13.
CARVALHO, A. I.. Participação em banca de Hemrique Machado Bressanelli.O papel das grandes corporações transnacionais nas relações de dependência entre os estados na passagem do século XX para o século XXI. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário Curitiba.

14.
CARVALHO, A. I.. Participação em banca de Claudia Marques Valente.A influência do pangermanismo na formação do nacional-socialismo: Alemanha (1815-1933). 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário Curitiba.

15.
CARVALHO, A. I.. Participação em banca de Andressa Segantini.A ascenção do ser humano como sujeito de Direito Internacional. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário Curitiba.

16.
CARVALHO, A. I.. Participação em banca de Érika Silveira Góes.É proibido proibir: os jovens, a música popular brasileira e a resistência à ditadura militar (1968). 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário Curitiba.

17.
CARVALHO, A. I.. Participação em banca de Melissa Kiapuchinski de Almeida.Globalização cultural: a cultura norte americana capitalista e seus reflexos nas civilizações não-ocidentais. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário Curitiba.

18.
CARVALHO, A. I.. Participação em banca de Paula de Mattos Colombes Alves.O papel das correntes migratórias européias do século XIX na construção da identidade cultural brasileira. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário Curitiba.

19.
CARVALHO, A. I.. Participação em banca de Rafael Nicolau.Um grito pela paz: a opinião pública e Bob Dylan contra a Guerra do Vietnã (1961-1975). 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário Curitiba.

20.
CARVALHO, A. I.. Participação em banca de Rafael Baggio Tomasi.A influência da propaganda ideológica dos países fascistas europeus no Integralismo brasileiro. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário Curitiba.

21.
CARVALHO, A. I.. Participação em banca de Stella Maris Glinski lourenço.Política externa brasileira: a diplomacia do interesse nacional (1964-1985). 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário Curitiba.

22.
CARVALHO, A. I.. Participação em banca de Mariana Bittencourt Luz.Terrorismo: uma forma de guerra contemporânea. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário Curitiba.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
CARVALHO, A. I.; STANCIK, M. A.; GALDINO, J. R. V.. Processo Seletivo Simplificado para Professor Colaborador. 2017. Universidade Estadual de Ponta Grossa.

2.
CARVALHO, A. I.; ARAUJO, K.A.; SILVA, C.M.. Banca Examinadora do Concurso Público de Provas e Títulos para Provimento do Cargo de Professor de Ensino Superior Não Titular da Carreira do Magistério Público do Ensino Superior do Paraná. 2014. Universidade Estadual do Centro-Oeste.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
17th International Conference of Historical Geographers. Lands and Forests Under Dispute: the Revolt of Squatters in Southwestern Paraná (Brazil). 2018. (Congresso).

2.
5º Simpósio Internacional de HIstória Ambiental e Migrações.Conhecimento ecológico tradicional na produção da erva-mate. 2018. (Simpósio).

3.
European Society for Environmental History (ESEH). 9th Biennal Conference. Lands and Forests Under Dispute: the Revolt of Squatters in Southwestern Paraná (Brazil). 2017. (Congresso).

4.
III Escola de Pós- Graduação da Sociedad Latinoamericana y Caribeña de Historia Ambiental (SOLCHA).Avaliadora do grupo 2. 2017. (Outra).

5.
Simpósio da Indicação Geográfica do Planalto Norte Catarinense - Erva-Mate.Pesquisa histórica como ferramenta para a identidade territorial no processo de Indicação Geográfica. 2017. (Simpósio).

6.
4º Simpósio Internacional de História Ambiental e Migrações.Memória e meio ambiente: os trabalhadores da Associação dos Recicladores de Porto Amazonas/PR. 2016. (Simpósio).

7.
2ª Escola de Pós-Graduação em História Ambiental da América Latina e do Caribe.Debatedora de trabalhos. 2015. (Outra).

8.
7º Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade.Uma história ambiental dos matadouros - o caso de Ponta Grossa/PR. 2015. (Encontro).

9.
7º Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade.A política florestal do Instituto nacional do Pinho: discurso oficial e divergências no 1º Congresso Florestal Brasileiro. 2015. (Encontro).

10.
8th ESEH Conference: Greening history. Socio-environmental conflicts around the Araucaria Forest in State of Paraná - Southern Brazil. 2015. (Congresso).

11.
II Congresso Internacional de História ? UEPG-UNICENTRO: Produção e Circulação do Conhecimento Histórico no Século XXI,. Mesa redonda: Abordagens históricas das interações entre sociedades e natureza. 2015. (Congresso).

12.
II Congresso Internacional de História ? UEPG-UNICENTRO: Produção e Circulação do Conhecimento Histórico no Século XXI,. "Porque é uma terapia reciclar!": Memória e economia solidária da Associação de Recicladores de Porta Amazonas/PR. 2015. (Congresso).

13.
II Congresso Internacional de História ? UEPG-UNICENTRO: Produção e Circulação do Conhecimento Histórico no Século XXI,. Uma possível história dos matadouros, o caso do Matadouro Municipal de Ponta Grossa/PR. 2015. (Congresso).

14.
II Simpósio do Projeto de Pesquisa "As delimitações espaciais na pesquisa em História Ambiental".As montanhas do Marumbi como escala de pesquisa. 2015. (Simpósio).

15.
International Conference of Historical Geographers 2015. Socio-environmental conflicts around the Araucaria Forest in State of Paraná - Southern Brazil. 2015. (Congresso).

16.
XI Semana de Estudos Geológicos do Paraná.Montanhas e memórias. 2015. (Encontro).

17.
XXVIII Simpósio Nacional de História.Diálogos contemporâneos: Ofícios do historiador e os mercados editorial e de trabalho. 2015. (Simpósio).

18.
I Seminário Nacional de Economia Solidária e Tecnologia Social (SENESTS).Memória, econimia solidária e inclusão social de trabalhadores de reciclagem da ARREP (Ponta Grossa) e ARPA (Porto Amazonas). 2014. (Seminário).

19.
Simpósio do Projeto de Pesquisa: As delimitações espaciais na pesquisa em História Ambiental.Para pensar mais uma vez a questão da região. 2014. (Simpósio).

20.
VII Simposio de la Sociedad Latinoamericana y Caribeña de Historia Ambiental.Floresta com araucária: Ambiguidades da construção do território e da identidade cultural do estado do Paraná. 2014. (Simpósio).

21.
2013 ESEH Conference "Circulating Natures: Water - Food - Energy'.. Cultural identification and deforestation: The history of Araucaria forest in the State of Paraná - Southern Brazil. 2013. (Congresso).

22.
2º Simpósio Internacional História Ambiental e Desastres.An online practical guide and information system for stakeholders and decision makers in reforestation initiatives: a model project for the Brazilian Atlantic forest in the region of Nazaré Paulista, São Paulo. 2013. (Simpósio).

23.
XXVIII Simpósio Nacional de História. Conhecimento histórico e die diálogo social.Pinheiro-do-paraná: símbolo de identificação cultural ou emblema de uma história de desmatamento?. 2013. (Simpósio).

24.
I Encontro Científico sobre Uso e Conservação de Montanhas.Montanhas e memórias, uma identificação cultural no Marumbi. 2012. (Encontro).

25.
VI Simpósio da Sociedade Latino Americana e Caribenha de História Ambiental.Pinheiro do Paraná: símbolo cultural ou símbolo de devastação florestal?. 2012. (Simpósio).

26.
XIII Encontro Estadual de História, A Escrita da História (ANPUH/PR).Pinheiro-do-paraná: símbolo de identificação cultural ou emblema de uma história de desmatamento?. 2012. (Encontro).

27.
XV International Conference of Historical Geographers. Araucaria forest: deforestation and cultural identification in the State of Paraná - Southern Brazil. 2012. (Congresso).

28.
II Encontro do GT Regional Religião e Religiosidade Anpuh PR/SC & 40ª Semana de História Dehis/UEPG.Nestor Vítor e a cena literária do início do século XX. 2011. (Encontro).

29.
XXVI Simpósio Nacional de História.Entre rochas e floresta, um lugar par aos marumbinistas. 2011. (Simpósio).

30.
Simpósio Internacional de História Ambiental e Migrações.A história dos marumbinistas: uma estética do montanhismo. 2010. (Simpósio).

31.
1st World Congress of Environmental History. The History of Araucaria Forest in Southern Brazil. 2009. (Congresso).

32.
Global Forum América Latina. 2008. (Outra).

33.
IV Simpósio da Sociedade Latino-Americana e Caribenha de História Ambiental.Montanhas e memórias, uma identificação cultural no Marumbi. 2008. (Simpósio).

34.
XX Simpósio Nacional de História.Montanhas e memórias: a construção de uma identidade cultual no Marumbi. 1999. (Simpósio).

35.
X Conferência Internacional de História Oral. 1998. (Outra).

36.
II Evento de Iniciação Científica da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da UFPR.Curitiba, Rio de Janeiro, Paris: as imagens da experiência urbana na virada deste século po Nestor Vítor. 1994. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
CARVALHO, A. I.. 5º Simpósio Internacional de História Ambiental e Migrações. 2018. (Congresso).

2.
CARVALHO, A. I.. V Seminário Franco-brasileiro Cidades e rios na História do Brasil: rio Araguaia e II Seminário Nacional de História Social e Ambiental. 2016. (Outro).

3.
CARVALHO, A. I.. 4º Simpósio Internacional de História Ambiental e Migrações. 2016. (Congresso).

4.
CARVALHO, A. I.; DENIPOTTI, C. ; KINDGARD, A. M. ; LUZ, A. N. ; SILVA, C. M. ; LARA, C. ; VISNIESKI, D. ; KARVAT, E. C. ; CARDOSO JR, H. R. ; SOCHODOLAK, H. ; MARTINS, I. C. ; PILLATI, J. J. ; CAMPIGOTTO, J. A. ; KOSLOSKY, M. ; GUTIERREZ, M. R. ; POZZI, P. ; LAMBERT, R. E. ; LAVERDI, R. . II Congresso Internacional de História ? UEPG-UNICENTRO: Produção e Circulação do Conhecimento Histórico no Século XXI. 2015. (Congresso).

5.
CARVALHO, A. I.; SILVA, S. D. E. . 7º Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade. 2015. (Congresso).

6.
CARVALHO, A. I.. VI CONGRESSO INTERNACIONAL DE HISTÓRIA. 2013. (Congresso).

7.
CARVALHO, A. I.. III SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS. 2013. (Congresso).

8.
CARVALHO, A. I.. XIII Encontro Estadual de História, A Escrita da História. 2012. (Congresso).

9.
CARVALHO, A. I.. XIII Encontro Estadual de História, A Escrita da História. 2012. (Congresso).

10.
CARVALHO, A. I.; SILVA, E. A. ; KARVAT, E. C. . Seminário temáticos: História, Cultura e Identidades. 2011. (Outro).

11.
CARVALHO, A. I.. 39ª Semana de História. 2010. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
João Francisco Miró Medeiros Nogueira. A ERVA-MATE SOMBREADA: O SIGNIFICADO DA PAISAGEM NOS SISTEMAS TRADICIONAIS E AGROECOLÓGICOS DE ERVA-MATE NO CENTRO-SUL DO PARANÁ. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em História, cultura e identidades) - Universidade Estadual de Ponta Grossa. (Orientador).

2.
Célio dos Santos Fagundes. O mito da terra sem amo: o retorno triunfal dos guaranis à aldeia Tekoa Porá - terra dos antepassados. Início: 2017. Dissertação (Mestrado profissional em História, cultura e identidades) - Universidade Estadual de Ponta Grossa. (Orientador).

3.
Tayná Gruber. Os viajantes e a Mata Atlântica: as diferentes percepções de um bioma (1872-1930). Início: 2016. Dissertação (Mestrado em História, cultura e identidades) - Universidade Estadual de Ponta Grossa. (Orientador).

4.
Juliane R. S. Moreira. Modificações no campo no norte do Paraná de 1965 a 1980: perspectivas sobre o processo de retração da cafeicultura. Início: 2016. Dissertação (Mestrado em História, cultura e identidades) - Universidade Estadual de Ponta Grossa. (Orientador).

Supervisão de pós-doutorado
1.
Evelyn Roberta Nimmo. Início: 2016. Universidade Estadual de Ponta Grossa, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.

Iniciação científica
1.
Emanuelly Gomes dos Santos Foppa. O rio Tibagi na industrialização de Ponta Grossa: perspectivas da história ambiental. Início: 2017. Iniciação científica (Graduando em História) - Universidade Estadual de Ponta Grossa. (Orientador).

2.
Jackson Schebelski. Guerra do Paraguai: a natureza no conflito. Início: 2017. Iniciação científica (Graduando em História) - Universidade Estadual de Ponta Grossa, Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

3.
Renato Ricardo Schnell Junior. A última expedição heroica: as representações da natureza nos relatos de viagem do Endurance. Início: 2017. Iniciação científica (Graduando em História) - Universidade Estadual de Ponta Grossa, Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Thiago Luiz Bohatch da Silva. Os arroios nos processos de urbanização de Ponta Grossa (1900-1950). 2017. Dissertação (Mestrado em História, cultura e identidades) - Universidade Estadual de Ponta Grossa, . Orientador: Alessandra Izabel de Carvalho.

2.
Cinthia Celene Benck de Lima. A historicidade da fitoterapia na saúde pública brasileira no século XX. 2017. Dissertação (Mestrado em História, cultura e identidades) - Universidade Estadual de Ponta Grossa, . Coorientador: Alessandra Izabel de Carvalho.

3.
Darcio Rundvalt. Para além do cenário, do palco ou do pitoresco: a paisagem dos Campos Gerais do Paraná nos relatos de viagem de século XIX: Saint-Hilaire, Thomas P. Bigg-Wither e Visconde de Taunay. 2016. Dissertação (Mestrado em História, cultura e identidades) - Universidade Estadual de Ponta Grossa, . Orientador: Alessandra Izabel de Carvalho.

4.
Adriana Ribas Adriano Cararo. Paiol de Telhas: a saga de um quilombo no Paraná. 2016. Dissertação (Mestrado em História, cultura e identidades) - Universidade Estadual de Ponta Grossa, . Coorientador: Alessandra Izabel de Carvalho.

5.
Barbara Nagae. Construção da identidade no Movimento dos Sem Terras: Os assentados de Quedas do Iguaçu (2007-2014). 2015. Dissertação (Mestrado em História, cultura e identidades) - Universidade Estadual de Ponta Grossa, . Orientador: Alessandra Izabel de Carvalho.

6.
Lucas Vinicius Erichsen da Rocha. Fronteiras e passagens entre o animal e o humano na história do matadouro municipal de Ponta Grossa. 2015. Dissertação (Mestrado em História, cultura e identidades) - Universidade Estadual de Ponta Grossa, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Alessandra Izabel de Carvalho.

Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
João Miguel Franco de Andrade. Público e privado: valorizando os interesses coletivos. 2016. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em PDE) - Universidade Estadual de Ponta Grossa. Orientador: Alessandra Izabel de Carvalho.

2.
Sônia Maria Nascimento dos Santos. O estudo da história local e o tropeirismo em Piraí do Sul/PR. 2013. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em PDE) - Universidade Estadual de Ponta Grossa. Orientador: Alessandra Izabel de Carvalho.

3.
Ligia Nagy. História Ambiental e Reciclagem em Ortigueira/PR. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em PDE) - Universidade Estadual de Ponta Grossa. Orientador: Alessandra Izabel de Carvalho.

4.
Marina Lourdes Machado. Preservação da nascente do rio Formiga em Ortigueira. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em PDE) - Universidade Estadual de Ponta Grossa. Orientador: Alessandra Izabel de Carvalho.

5.
André Eitti Ogawa. Transformações urbanas em Florianópolis/SC. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em História, Arte e Cultura) - Universidade Estadual de Ponta Grossa. Orientador: Alessandra Izabel de Carvalho.

6.
Jovana Carraro. Preservar para rememorar: Capela Santa Bárbara, Patrimônio Histórico de Ponta Grossa. 2010. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em PDE) - Universidade Estadual de Ponta Grossa. Orientador: Alessandra Izabel de Carvalho.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Tayná Gruber. Os tropeiros na região dos Campos Gerais. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade Estadual de Ponta Grossa. Orientador: Alessandra Izabel de Carvalho.

2.
Josias Pacheco Rosa. Mattas Economicas: uma história da introdução do adventício Pinus sp no Brasil na virada do século XX. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade Estadual de Ponta Grossa. Orientador: Alessandra Izabel de Carvalho.

3.
Anderson dos Santos. Relações socioculturais entre os habitantes dos Campos Gerais e as florestas de Araucárias na dácada de 1950. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade Estadual de Ponta Grossa. Orientador: Alessandra Izabel de Carvalho.

4.
Hellen Karina Batista. O MUNICÍPIO DE PRIMEIRO DE MAIO E AS CONSEQUÊNCIAS SOCIAIS DA CONSTRUÇÃO DA REPRESA DE CAPIVARA. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade Estadual de Ponta Grossa. Orientador: Alessandra Izabel de Carvalho.

5.
Zilda Primor. História da apicultura nos Campos Gerais: o caso particular da Associação dos Apicultores do Itaiacoca. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade Estadual de Ponta Grossa. Orientador: Alessandra Izabel de Carvalho.

Iniciação científica
1.
Jackson Schebelski. Parque Nacional dos Campos Gerais: uma abordagem da história ambiental. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade Estadual de Ponta Grossa. Orientador: Alessandra Izabel de Carvalho.

2.
Janaína Sepanhaki Opuchkevich. 1º Congresso Florestal Brasileiro: uma análise de rede. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade Estadual de Ponta Grossa. Orientador: Alessandra Izabel de Carvalho.

3.
Veronica Machado. As Políticas Públicas para o tratamento dos resíduos sólidos urbanos em Ponta Grossa-PR. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade Estadual de Ponta Grossa, Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alessandra Izabel de Carvalho.

4.
Tayná Gruber. Os tropeiros na região dos Campos Gerais. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade Estadual de Ponta Grossa. Orientador: Alessandra Izabel de Carvalho.

5.
Anderson dos Santos. Tensão ideológica entre modernidade e tradição: O pinheiro-do-paraná dentro da perspectiva do devir paranaense. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade Estadual de Ponta Grossa. Orientador: Alessandra Izabel de Carvalho.

6.
Josias Pacheco Rosa. Uma história da introdução do adventício Pinus sp no Brasil na virada do século XX. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade Estadual de Ponta Grossa, Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alessandra Izabel de Carvalho.

7.
Everton Siqueira. Comunicação para a sustentabilidade. 2009. Iniciação Científica. (Graduando em Comunicação Social) - Centro Universitário Curitiba. Orientador: Alessandra Izabel de Carvalho.



Educação e Popularização de C & T



Cursos de curta duração ministrados
1.
CARVALHO, A. I.; LAVERDI, R. . História Oral e História Ambiental. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Outra).



Outras informações relevantes


- Função de monitora na disciplina de Introdução à História do Departamento de História, da UFPR, sob orientação da Professora Ana Maria de Oliveira Burmester, no período de 01/06/92 a 31/12/92
- Bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica - PIBIC/CNPq, no período de agosto/93 a julho/94 com o projeto de pesquisa intitulado "Uma utopia Oitocentista: A construção de um modelo de população", sob a orientação do Professor Francisco Moraes Paz.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 17/11/2018 às 9:40:05