Rafaela Campostrini Forzza

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 1C

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/6249814039461102
  • Última atualização do currículo em 29/10/2018


Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Juiz de Fora (1994), mestrado em Ciências Biológicas (Botânica) pela Universidade de São Paulo (1997) e doutorado em Ciências Biológicas (Botânica) também pela Universidade de São Paulo (2001). Foi bolsista recém-doutor da FAPEMIG de setembro de 2001 a julho de 2002 e recebeu bolsa do programa Jovem Cientista do Nosso Estado da FAPERJ de 2009 a 2012 . Atualmente é pesquisadora do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, curadora do herbário RB, coordenadora dos projetos Reflora-JBRJ, Contribuições do JBRJ para a implementação do SiBBr e Flora do Brasil Monografada 2020, além de contribuir ativamente com o Programa Nacional de Monitoramento da Biodiversidade do ICMBio. É membro do Conselho Superior da FAPERJ, do Distinguished Counsellor to the Board do New York Botanical Garden (NYBG) e atua como Ponto Focal do Brasil na Convenção da Diversidade Biológica (CDB). Tem experiência na área de Botânica, com ênfase em Sistemática de Angiospermas, Conservação, Inventários Florísticos e estudos evolutivos, especialmente em áreas de vegetação campestre e inselbergues. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Rafaela Campostrini Forzza
Nome em citações bibliográficas
FORZZA, R. C.;FORZZA, RAFAELA;Forzza, Rafaela Campostrini;Forzza, Rafaela C.;Forzza, R.C.;Forzza, R.;BFG - The Brazil Flora Group;R.C. Forzza;CAMPOSTRINI FORZZA, RAFAELA

Endereço


Endereço Profissional
Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Herbário.
Pacheco Leão 915
Jardim Botânico
22460030 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil - Caixa-postal: 656
Telefone: (21) 32042130


Formação acadêmica/titulação


1997 - 2001
Doutorado em Ciências Biológicas (Botânica).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Título: Filogenia da tribo Puyeae Wittm. e revisão taxonômica do gênero Encholirium Mart. ex Schult. & Schult f. (Pitcarnioideae-Bromeliaceae), Ano de obtenção: 2001.
Orientador: Maria das Graças Lapa Wanderley.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Palavras-chave: Taxonomia; Filogenia; Bromeliaceae; Puyeae; Encholirium.
Grande área: Ciências Biológicas
1995 - 1997
Mestrado em Ciências Biológicas (Botânica).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Título: Pitcairnioideae (Bromeliaceae) na Serra do Cipó, Minas Gerais, Brasil,Ano de Obtenção: 1997.
Orientador: Maria das Graças Lapa Wanderley.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Bromeliaceae; Campo Rupestre; Pitcairnioideae.
Grande área: Ciências Biológicas
1991 - 1994
Graduação em Ciências Biológicas.
Universidade Federal de Juiz de Fora, UFJF, Brasil.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.




Atuação Profissional



Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, ICMBio, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Instituto Nacional de Biodiversidade, INABIO, Equador.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Vínculo institucional

1997 - 2001
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de doutorado, Regime: Dedicação exclusiva.


Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Produtividade 1C

Vínculo institucional

2013 - 2017
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Produtividade PQ 1D

Vínculo institucional

2010 - 2013
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Produtividade PQ 2

Vínculo institucional

2007 - 2010
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Produtividade PQ 2


Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ, FAPERJ, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Membro do Conselho Superior, Enquadramento Funcional: conselheiro

Vínculo institucional

2009 - 2012
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista Jovem Cientista do Nosso Estado


Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, IP/JBRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Pesquisadora Titular, Carga horária: 40

Atividades

01/2006 - Atual
Direção e administração, Unidade de Botanica Sistematica, .

Cargo ou função
Curadora do herbário RB.
08/2002 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Unidade de Botanica Sistematica, .

4/2003 - 4/2012
Ensino, Botânica, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Sistemática de Angiospermas
7/2003 - 12/2008
Conselhos, Comissões e Consultoria, Unidade de Botanica Sistematica, .

Cargo ou função
Editora-chefe da Revista Rodriguésia.
2/2003 - 12/2005
Direção e administração, Unidade de Botanica Sistematica, .

Cargo ou função
Curadora Assistente de Monocotiledôneas.
05/2004 - 04/2005
Direção e administração, Unidade de Botanica Sistematica, .

Cargo ou função
Vice-Curadora do Herbário RB.

Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Docente Pleno - Pós-Gradaução
Outras informações
Disciplina ministrada - O herbário, suas coleções e seu funcionamento

Vínculo institucional

1998 - 1998
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Monitoria, Carga horária: 12
Outras informações
Disciplina: Princípios de Sistemática

Vínculo institucional

1997 - 1997
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Monitoria, Carga horária: 12
Outras informações
Disciplina: Taxonomia de Fanerógamas

Vínculo institucional

1996 - 1996
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Monitoria, Carga horária: 12
Outras informações
Disciplina: Morfologia de Fanerógamas

Atividades

4/2015 - Atual
Ensino, Ciências Biológicas (Botânica), Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Sistemática de Monocotiledôneas
03/1996 - 06/1998
Ensino, Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Princípios de Sitemática
Taxonomia de Fanerógamas
Morfologia de Fanerógamas

Universidade Federal de Juiz de Fora, UFJF, Brasil.
Vínculo institucional

2001 - 2005
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor Colaborador, Carga horária: 0

Vínculo institucional

2002 - 2002
Vínculo: Bolsista recém-doutor, Enquadramento Funcional: bolsista recem-doutor, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2000 - 2001
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Outro (especifique)- Programa especial de Pro, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

1992 - 1993
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Monitoria, Carga horária: 12
Outras informações
Disciplina: Morfologia externa de plantas vasculares

Atividades

1/2001 - 12/2004
Treinamentos ministrados , Instituto de Ciências Biológicas, departamento de botânica.

Treinamentos ministrados
orientação de estágios curriculares
9/2001 - 9/2003
Outras atividades técnico-científicas , Instituto de Ciências Biológicas, Instituto de Ciências Biológicas.

Atividade realizada
Auxilio na organização do acervo do herbário CESJ.
1/2001 - 12/2002
Ensino, Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Princípios de Sitemática
Sitemática de Fanerógamas
10/2001 - 7/2002
Extensão universitária , Instituto de Ciências Biológicas, .

Atividade de extensão realizada
Visitas Guiadas.

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais, FAPEMIG, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - 2002
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsa de Jovem Doutor, Regime: Dedicação exclusiva.


Sociedade Brasileira de Bromélias, SBBR, Brasil.
Vínculo institucional

2001 - 2004
Vínculo: voluntário, Enquadramento Funcional: Diretora Científica, Carga horária: 8

Atividades

12/2001 - 6/2004
Direção e administração, Sociedade Brasileira de Bromélias, .

Cargo ou função
Diretora Científica.

Convention Biological Diversity, CBD, Canadá.
Vínculo institucional

2012 - Atual
Vínculo: National Focal Point, Enquadramento Funcional: 2012-05-30.


Universidade Estadual de Santa Cruz, UESC, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Universidade Federal de Viçosa, UFV, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2014
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Universidade Federal do Espírito Santo, UFES, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:



Linhas de pesquisa


1.
Florística
2.
Sistemática Vegetal
3.
Conservação


Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Plantas do Brasil: Resgate Histórico e Herbário Virtual para o Conhecimento e Conservação da Flora Brasileira ? REFLORA
Descrição: O projeto ?Plantas do Brasil: Resgate Histórico e Herbário Virtual para o Conhecimento e Conservação da Flora Brasileira ? REFLORA? foi implementado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), em dezembro de 2010, tendo como objetivo primário a construção de uma plataforma online para tornar disponíveis imagens em alta resolução de amostras botânicas de espécimes brasileiros coletados principalmente entre os séculos XVIII e XIX, e depositados nos herbários do Muséum National d?Histoire Naturelle (Paris, P) e do Royal Botanic Gardens, Kew (Londres, K). O CNPq designou o Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ) para coordenar este repatriamento e abrigar a estrutura física necessária para o recebimento, armazenamento e divulgação destas imagens repatriadas. Além disto, o projeto previa também a finalização da informatização e a digitalização do acervo botânico do JBRJ (RB). Após o lançamento do Herbário Virtual Reflora foram estabelecidas, ao longo de 2014, parcerias com o Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira (SiBBr) e com o Inventário Florestal Nacional (IFN), que viabilizaram a participação de outros herbários estrangeiros para a continuidade do repatriamento e também a informatização e digitalização de acervos nacionais. Atualmente, o Herbário Virtual conta com nove herbários estrangeiros e 60 herbários nacionais, que fornecem tanto à comunidade científica quanto ao público em geral cerca de 3 milhões de imagens em alta resolução. Herbários são fontes primordiais na documentação da biodiversidade vegetal. Como funções básicas, estas coleções abrigam vouchers, que são testemunhos das espécies, conjuntamente com informações massivas de dados de coleta (ou seja, descrição do tempo e local em que tal espécime foi coletado, incluindo notas de campo). Desta forma, os herbários também abrigam informações históricas dos organismos desde o presente até passados mais distantes, elementos que podem ser usados para estudos de dinâmica da biodiversidade. Neste contexto, coleções em herbários são potencialmente úteis não somente para estudos em taxonomia clássica ou como fontes de dados sobre a biologia das espécies individualmente, mas também oferecem indiretamente registros sobre a comunidade, o ambiente e a distribuição pretérita e atual das espécies. Assim, registros em herbários podem ser utilizados no monitoramento da biodiversidade em escalas espaciais e temporais, o que está diretamente ligado a propósitos conservacionistas. Uma vez que a taxonomia e a nomenclatura estão atreladas a espécimes de herbário, o sistema do Herbário Virtual está integrado ao sistema da Flora do Brasil 2020, que fornece informações sobre nomenclatura, distribuição geográfica, habitats, formas de vida e morfologia. A presente proposta pretende dar continuidade as atividades do programa Reflora/JBRJ/CNPq/Natura visando desenvolver análises e publicação de artigos de síntese com os dados obtidos durante os sete anos de repatriamento, digitalização das amostras nacionais, bem como a consolidação dos dados da Flora do Brasil 2020. Os principais objetivos dizem respeito à determinação da distribuição geográfica e da suficiência amostral de angiospermas nos diferentes biomas do Brasil; a delimitação de áreas de endemismo e a avaliação de padrões de diversificação de espécies de angiospermas através de análises que integram componentes espaciais e temporais; e a análise dos atributos reprodutivos e fenológicos em relação ao tempo, ao espaço e aos efeitos do uso da terra, utilizando espécies de Melastomataceae como organismos modelo..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Rafaela Campostrini Forzza - Coordenador / Leandro Freitas - Integrante / Renato Goldenberg - Integrante / Janaina Gomes-da-Silva - Integrante / Duane Fernandes Lima - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
2017 - Atual
Redescobrindo espécies ameaçadas em UCs da Floresta Atlântica: bases para gestão, conservação e acesso à informação
Descrição: Este projeto tem como ponto focal espécies de plantas ameaçadas (CR, EN, VU) e com dados deficientes (DD) ocorrentes em três Unidades de Conservação (UCs) inseridas no Domínio da Floresta Atlântica, a saber: Parque Nacional do Itatiaia (PNI), Parque Nacional do Caparaó (PNC), e 3) e Floresta Nacional do Rio Preto (FlonaRP). Estas UCs, diferem quanto ao histórico de criação e desenvolvimento do conhecimento sobre sua flora. Essas diferenças se refletem na quantidade e qualidade de informação disponível para as espécies vegetais protegidas, especialmente devido ao esforço de coleta diferenciado realizados para cada uma. Este projeto tem como origem a percepção de que disponibilizar o conhecimento gerado em décadas de pesquisas conduzidas pelos integrantes e instituições incluídos nesta proposta é de grande importância. Tal conhecimento precisa se tornar prontamente acessível não somente para o público especializado tais como gestores, pesquisadores, educadores, alunos de graduação e de pós-graduação, técnicos; mas fundamentalmente para o público em geral, como as comunidades locais e os visitantes das UCs. Nosso objetivo é prover as UCs com uma lista atualizada de espécies, a partir da qual será possível quantificar a riqueza de táxons conhecidos protegidos por cada uma. Cada táxon categorizado sob algum status de ameaça ou com dados deficientes (DD) segundo a Portaria do MMA443/2014 terá um material testemunho associado, que poderá ser utilizado como referência para sua identificação. Serão realizadas expedições de campo visando a localização, o georreferenciamento e a quantificação da abundância de populações de espécies ameaçadas ou DD que foram coletadas pela última vez há mais de 30 anos ou que foram coletadas uma única vez. Isso nos permitirá fornecer dados atuais para reavaliar o risco de ameaça destas espécies e indicar possíveis vetores de pressão dentro das UCs. Duas espécies, por UC, serão selecionadas para um estudo mais detalhado, incluindo aspectos de sua biologia reprodutiva, genética (marcadores moleculares) e citogenética (número de cromossomos e conteúdo de DNA nuclear), visando investigar a manutenção dos processos ecológicos de suas populações. Esta abordagem visa, sobretudo, criar bases e encorajar a comunidade científica a desenvolver estudos ecológicos semelhantes com as espécies ameaçadas protegidas por estas UCs. Para garantir amplo acesso do público especializado e geral, todo o conhecimento gerado será disponibilizado online seguindo o modelo estruturado no Portal de Dados do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, permitindo a disponibilização e o uso imediato das informações pelo ICMBio via SISBIO e Portal da Biodiversidade, além do SiBBr e do CNCFlora..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2015 - Atual
PROTAX 2015 - EVIDÊNCIA TOTAL NO CLADO XÉRICO DE PITCAIRNIOIDEAE (BROMELIACEAE): UMA ANÁLISE FILOGENÉTICA PARA A CONGRUÊNCIA TAXONÔMICA.
Descrição: Bromeliaceae constitui um grupo monofilético, com cerca de 3.300 espécies, distribuídas em 58 gêneros, tradicionalmente dividida em três subfamílias Pitcairnioideae, Tillandsioideae e Bromelioideae. Segundo hipóteses fundamentadas em dados do genoma plastidial, oito subfamílias são reconhecidas: Brocchinioideae, Bromelioideae, Hechtioideae Lindmanioideae, Navioideae, Pitcairnioideae, Puyoideae e Tillandsioideae. Sob este senso Pitcairnioideae é composta por aproximadamente 630 espécies, agrupadas em cinco gêneros: i.e. Deuterocohnia (incluindo Abromeitiella, 24 spp.), Dyckia (160 spp.), Encholirium (28 spp.), Fosterella (31 spp.) e Pitcairnia (391 spp.). Dentre as linhagens da subfamília uma merece destaque, formada por espécies que ocupam ambientes xéricos da América do Sul, apresentando grande diversificação nos domínios fitogeográficos Caatinga, Cerrado e Chaco. Esta linhagem, denominada de ?clado xérico de Pitcairnioideae?, é composta por Deuterocohnia, Dyckia e Encholirium. Os gêneros do clado possuem delimitação controversa considerando que muitas dos caracteres utilizados para a circunscrição são compartilhados ou pleisiomórficos. Análises filogenéticas realizadas com dados moleculares e morfológicos têm demonstrado recorrentemente a natureza parafilética dos gêneros Deuterocohnia e Encholirium. Apesar da falha de circunscrição taxonômica e do parafiletismo, existe atualmente uma incongruência entre a classificação genérica empregada e as hipóteses filogenéticas. Para que a coerência entre os resultados filogenéticos e a classificação seja estabelecida, objetiva-se neste trabalho realizar uma análise filogenéticas de evidência total (i.e. dados moleculares e morfológicos combinados) com a finalidade de estabelecer uma hipótese filogenética robusta, e assim propor uma nova classificação para os três gêneros pertencentes ao ?clado xérico? de Pitcairnioideae..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (1) .
Integrantes: Rafaela Campostrini Forzza - Coordenador / Fabian Michelangeli - Integrante / Mariana Neves Moura - Integrante / SANTOS-SILVA, FERNANDA - Integrante / Janaina Gomes-da-Silva - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 1
2015 - Atual
Flora do Brasil Monografada 2020
Descrição: Em 2010, a Lista de espécies de Plantas e Fungos do Brasil (Lista do Brasil) disponibilizou pela primeira vez uma enumeração das espécies da flora brasileira, um grande passo para contribuir com o conhecimento de nossa biodiversidade, coincidindo com o compromisso assumido frente à GSPC (Estratégia Global para a Conservação de Plantas), confirmando que o Brasil possui a maior diversidade e endemismo vegetal e de fungos do mundo. Organizando e conferindo dados fornecidos eletronicamente, até 2015 mais de 500 cientistas participaram de atualizações anuais desta lista dinâmica. A projeto Lista do Brasil foi encerrado em 2015 com a publicação do volume 66 da revista Rodriguésia, onde uma grande sintese do conhecimento das plantas, algas e fungos do Brasil é apresentada. Uma das metas da GSPC para 2020 é a compilação da Flora Mundial. O presente projeto visa agilizar a sistematização e descrição das plantas e fungos atualmente descritos e confirmados na Lista do Brasil, possibilitando identificação e comparação acuradas e o refinamento dos conceitos de espécie existentes no momento. O projeto Flora do Brasil 2020 irá atender demandas internas, fornecendo informação sobre plantas ameaçadas para planos de ação, bem como sua presença e caracterização em áreas protegidas, e fundamentar o conhecimento dos usos de espécies de plantas como outras fontes alternativas de alimento, combustível e outros materiais. Busca-se incrementar de forma dinâmica uma base de conhecimento de alta qualidade, integrando pesquisadores do Brasil e do mundo, e disponibilizá-lo eletronicamente, facilitando o acesso e projetando um avanço científico na área de taxonomia. Assim como na Lista do Brasil, a liderança brasileira poderá ser adotada como exemplo por outros países megadiversos comprometidos com metas internacionais semelhantes..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - 2017
HISTÓRIA BIOGEOGRÁFICA DO ?CLADO XÉRICO? DE PITCAIRNIOIDEAE (BROMELIACEAE): UMA ABORDAGEM COMPARATIVA UTILIZANDO PANBIOGEOGRAFIA E ANÁLISE DE PARCIMÔNIA DE ENDEMICIDADE (PAE)
Descrição: Um dos grupos monofiléticos mais relevantes do ponto de vista evolutivo, o ?clado xérico de Pitcairnioideae? corroborado por análises filogenéticas baseadas em dados morfológicos e moleculares é composto por Deuterocohnia, Dyckia e Encholirium. Os gêneros deste clado apresentam grande diversificação nos ambientes xéricos da América do Sul; ocupam ambientes de clima estacional na região denominada arco-seco, que é formada pela junção dos três domínios fitogeográficos Caatinga, Cerrado e Chaco. Estudos da evolução espacial da linhagem do clado xérico de Pitcairnioideae são de especial interesse biogeográfico, uma vez que estas espécies se distribuem em três importantes hotspots, e.g. Dyckia e Encholirium no Cerrado e Mata Atlântica e Deuterocohnia nos Andes Tropicais. Estudos da evolução espacial da linhagem do clado xérico de Pitcairnioideae são de especial interesse biogeográfico, uma vez que estas espécies se distribuem em três importantes hotspots, e.g. Dyckia e Encholirium no Cerrado e Mata Atlântica e Deuterocohnia nos Andes Tropicais. A identificação de áreas de endemismo são procedimentos inicias para qualquer estudo biogeográfico, sendo tradicionalmente considerada como a unidade básica de investigação da biogeografia histórica e cladística. A identificação e precisa delimitação das áreas de endemismo são passos fundamentais para a divisão do mundo em regiões biogeográficas e para recuperação de suas inter-relações históricas, além disso, a definição de áreas de endemismo para conservação da biodiversidade é hoje uma preocupação global como forma de minimizar os grandes impactos ambientais produzidos pela economia moderna. Sob este paradigma e visando preencher a lacuna de estudos das relações biogeográficas do clado xérico, o presente projeto tem como objetivo fornecer uma revisão crítica do conhecimento geográfico atual das espécies de Deuterocohnia, Dyckia e Encholirium.A partir dos resultados espera-se responder as seguintes perguntas: (1) Quais são as áreas sub-amostradas? (2) Quais são as unidades biogeográficas (i.e. áreas endêmicas) dos gêneros avaliados? (3) Qual a homologia biogeográfica primária entre estas áreas de endemismo? (4) As espécies dos distintos gêneros do clado xérico que possuem sobreposição na distribuição geográfica nos diferentes domínios, compartilham as mesmas áreas de endemismo? Além de constatar a possibilidade de utilização de métodos de endemicidade como indicadores de áreas de conservação da biodiversidade..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2013 - Atual
Filogenia, filogeografia e delimitação específica no clado Pitcairnia burchelli (Pitcairnioideae-Bromeliaceae)
Descrição: Espécies são unidades fundamentais dos estudos sistemáticos, ecológicos e evolutivos e a correta documentação e delimitação dessas é essencial em um panorama em que a biodiversidade mundial está sendo ameaçada. Em Bromeliaceae existe a necessidade de trabalhos taxonômicos, filogenéticos e de genética de populações, uma vez que os gêneros e espécies frequentemente possuem delimitações tênues. Pitcairnia é o maior e o mais amplamente distribuído gênero de Pitcairnioideae, incluindo 391 espécies e ocorrendo no México, América Central, Antilhas e por quase toda a América do Sul, com a maior riqueza de espécies na região andina. Por volta de 52 espécies do gênero ocorrem no Brasil, das quais 37 são endêmicas ao mesmo. A distribuição destes táxons ocorre principalmente na costa leste, nos inselbergues da Floresta Atlântica (23 spp.), nos campos rupestres do domínio do Cerrado (14 spp.) e na bacia Amazônica (18 spp.). Saraiva (2013), utilizando caracteres morfológicos, recuperou em sua filogenia um clado composto por espécies que possuem uma morfologia floral bem distinta das demais. Este clado compreende quatro espécies que ocorrem nos andes e ao longo do cerrado e quatro espécies endêmicas dos inselbergues da Floresta Atlântica. O presente projeto tem como objetivos 1) elucidar a relação entre estas espécies através de filogenia baseada em caracteres moleculares; 2) Caracterizar a estrutura genética das quatros espécies deste clado que são endêmicas inselbergues da Floresta Atlântica, buscando o entendimento a influência da natureza isolada deste habitat nos padrões de fluxo gênico; 3) Reconstruir a história filogeográfica do clado, explorando o papel do tempo e do espaço na diversificação desta linhagem; e 4) testar os limites específicos no clado..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Rafaela Campostrini Forzza - Coordenador / Karina Vanessa Hmeljevski - Integrante / Karla Suemy Clemente Yotoko - Integrante / Mariana Neves Moura - Integrante / Vitor Cunha Manhães - Integrante.
2013 - Atual
Diversidade, biogeografia e filogeografia em inselbergues da Floresta Atlântica
Descrição: Inselbergues são afloramentos rochosos graníticos ou gnáissicos que suportam alta riqueza de espécies e alta taxa de endemismo. São considerados ?ilhas terrestres? naturais, sendo excelentes ambientes modelos para estudos de processos ecológicos e evolutivos. No Brasil são encontrados principalmente na costa leste, e constituem importantes feições da paisagem no domínio da Floresta Atlântica. Apesar de sua reconhecida importância biológica, o conhecimento das espécies ocorrentes nestes habitats ainda é insuficiente e poucas listas completas de táxons estão disponíveis na literatura. Da mesma forma, apenas na última década estudos genéticos começaram a ser desenvolvidos com espécies e populações de inselbergues da Floresta Atlântica. Estes trabalhos têm detectado alta estruturação genética entre populações, indicando baixo fluxo gênico e forte isolamento, que parecem constituir um padrão nestes ambientes naturalmente fragmentados. Diante deste cenário, esse projeto propõe estudar a flora dos inselbergues em duas linhas de pesquisa: a primeira focada na elaboração de uma lista de espécies de plantas vasculares para os inselbergues localizados na região definida como Sugar Loaf Land, abordando também análises de similaridade e padrões biogeográficos; a segunda focada na caracterização da estrutura genética e reconstrução da história filogeográfica de quatro espécies que ocorrem nesta mesma região (Encholirium horridum, Pilosocereus brasiliensis subsp. ruschianus, Pseudolaelia vellozicola e Vellozia plicata), buscando o entendimento da influência da natureza ?ilhas? destes habitats nos padrões de fluxo gênico e explorando o papel do tempo e do espaço na diversificação das linhagens. Com isto, esperamos ser capazes de indicar potenciais áreas prioritárias para criação de Unidades de Conservação que contemplem inselbergues da Floresta Atlântica..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2012 - 2016
Padrões e Processos da geração e manutenção de variabilidade em ambientes xéricos neotropicais: um estudo baseado no complexo Dyckia-Encholirium (Bromeliaceae: Pitcairnioideae)
Descrição: O complexo Dyckia-Encholirium é restrito aos ambientes xéricos brasileiros. Encholirium compreende 25 e Dyckia 138 espécies morfologicamente distintas. No entanto, faltam caracteres diagnósticos para a delimitação dos gêneros Encholirium e Dyckia, além de não haver diferenciação molecular suficiente para separar as espécies e gêneros deste complexo. Esta falta de variação molecular pode ser explicada por eventos recentes de especiação de modo que não houve tempo de acumular diferenças moleculares entre as espécies. Estima-se ainda que ambientes xéricos neotropicais tenham sofrido sucessivas expansões e retrações durante os períodos glaciais e interglaciais do Plioceno/Pleistoceno, que isolaram as populações nos períodos interglaciais (que favorecem a diferenciação) e as conectaram nos glaciais (que favorecem o fluxo, diluindo ainda mais a variação molecular). Neste trabalho, vamos estudar 21 espécies de Encholirium e nove de Dyckia coletadas em dez pontos do Espinhaço Central, Cerrado e Caatinga. Em alguns destes pontos, espécies e gêneros co-ocorrem, tornando possível, através de marcadores de microssatélites, detectar fluxo gênico interespecífico ou intergenérico atual e passado. A partir dos resultados, poderemos inferir processos envolvidos na evolução do complexo, de modo a subsidiar a separação ou fusão dos gêneros. Restará ainda explicar a variação fenotípica encontrada entre espécies. Para isso, testaremos a hipótese de que a geração da variação morfológica rápida decorre de modificações abruptas no tamanho do genoma (inserções e deleções). A partir destes resultados, esperamos propor um mecanismo de diferenciação de espécies em ambientes xéricos neotropicais, que ajudaria a explicar a grande diversidade beta destes ambientes, além de contribuir com a compreensão do padrão megadiverso dos ambientes neotropicais como um todo..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Rafaela Campostrini Forzza - Integrante / Karla Suemy Clemente Yotoko - Coordenador / Mariana Neves Moura - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
2012 - 2015
Diversidade genética e química de grupos de plantas de interesse conservacionista no estado do Rio de Janeiro
Descrição: A Floresta Atlântica caracteriza-se como um complexo de ecossistemas de extrema importância, com elevados níveis de riqueza e endemismo e abrigando grande parcela da diversidade biológica do Brasil e do mundo, sendo considerado um dos 34 hotspots de biodiversidade no cenário mundial. A Floresta Atlântica possui uma história complexa, resultando em grandes divergências de linhagens de espécies. Alguns trabalhos de filogeografia com animais apontam descontinuidades genéticas na região central da Floresta Atlântica (do estado da Bahia ao estado de São Paulo) com separação das linhagens datada para o Pleistoceno e mesmo antes. Estes estudos também apontam uma região central de descontinuidades genética, localizada entre o sul do Espírito Santo e o norte do Rio de Janeiro. O projeto pretende estudar a diversidade genética e química de grupos de interesse conservacionista para o estado (Araceae, Bromeliaceae e Burseraceae), testando a hipótese dos refúgios pleistocênicos no norte e sul do estado do Rio de Janeiro..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (1) .
Integrantes: Rafaela Campostrini Forzza - Coordenador / Cassia Mônica Sakuragui - Integrante / Naomi Kato Simas - Integrante / Cristiano Valentim da Silva Lazoski - Integrante.Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.
2012 - 2015
Filogenia de Bromelia L. (Bromeliaceae ? Bromelioideae) e sistemática das espécies do cerrado
Descrição: Bromelia é parte de Bromelioideae e, em todas as análises filogenéticas realizadas para a família, emerge como um clado basal na subfamília. Sua distribuição encontra-se concentrada na região neotropical, sendo as espécies encontradas na América Central distintas das da América do Sul, com exceção apenas de Bromelia karatas L., espécie com ampla distribuição e que tipifica o gênero. O Cerrado brasileiro apresenta sua maior riqueza, podendo ser encontradas cerca de 20, das 60 espécies pertencentes ao gênero. Bromelia esta dividido em três subgêneros: Bromelia Mez, Distiacanthus Baker e Karatas Adans., baseado na presença de pecíolo e no tamanho do escapo, entretanto essa classificação bem como o gênero, mostraram-se não naturais na única filogenia realizada até o momento. A diversidade no território brasileiro, a carência de trabalhos e os inúmeros problemas taxonômicos e filogenéticos tornam o estudo de Bromelia um tema importante à sistemática de Bromeliaceae. Para isso, pretende-se elaborar a revisão taxonômica do clado com distribuição no Cerrado, através dos métodos clássicos em taxonomia, realizando-se coletas, exame de obras priceps, visita à herbários e análise morfológica das coleções, priorizando os typus; e a filogenia e datação dos clados de todo o gênero, com base em caracteres morfológicos e moleculares (cp DNA e nr DNA), como forma de elucidar o parentesco dos táxons, testar a classificação infragenérica, entender caminho evolutivo na região neotropical e qual a influência do Istmo do Panamá na sua diversificação e distribuição atual das espécies..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Rafaela Campostrini Forzza - Coordenador / Monteiro, Raquel Fernandes - Integrante / Gregor Zizka - Integrante.Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.
2011 - 2016
DELIMITAÇÃO DO COMPLEXO DE TÁXONS REÓFITOS DE DYCKIA (PITCAIRNIOIDEAE ? BROMELIACEAE) COM USO DA MORFOMETRIA
Descrição: Espécies são unidades fundamentais dos estudos sistemáticos, ecológicos e evolutivos e a correta documentação e delimitação dessas é essencial em um panorama em que a biodiversidade mundial está sendo ameaçada. Em Bromeliaceae existe a necessidade de trabalhos taxonômicos e filogenéticos (morfológicos e moleculares) uma vez que os gêneros e espécies frequentemente possuem delimitações tênues. Dyckia é reconhecidamente um grupo xerofítico e tem como centro de diversidade o cerrado brasileiro. No sul do Brasil, na região de Mata Atlântica, um grupo de táxons de Dyckia ocorre em leitos de rios, uma particularidade quando comparada ao restante do gênero. Esses táxons apresentam questões relacionadas às suas delimitações, pois apresentam uma grande semelhança entre as partes vegetativas e uma grande variação de atributos florais. Embora esse grupo de táxons já tenha sido alvo de estudos para fins de conservação, devido à forte pressão exercida pela construção de empreendimentos hidrelétricos na região, nenhum trabalho taxonômico foi realizado e os nomes aplicados a estes táxons estão sendo utilizados de forma arbitrária. Assim somente um estudo mais acurado de todos os binômios envolvidos (15 ao todo) poderia confirmar a identidade desses táxons. Diante disso, esse projeto tem como objetivos: verificar se os táxons reofíticos formam um grupo monofilético, testar os limites específicos no grupo e elaborar a revisão taxonômica..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Rafaela Campostrini Forzza - Coordenador / Fabian Michelangeli - Integrante / SANTOS-SILVA, FERNANDA - Integrante / Eduardo Leite Borba - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2011 - 2015
Das árvores de genes à árvore de espécies: Reconstrução de filogenias usando coalescência e sua aplicação na delimitação de espécies e filogeografia
Descrição: A reconstrução das relações históricas entre as espécies é um dos objetivos centrais da biologia evolutiva desde o século XIX. Após o início da utilização de dados moleculares nos anos sessenta do século passado, a inferência de filogenias foi revolucionada pela introdução de métodos estatisticamente sofisticados que possuíam fundamentação probabilística frequentista (máxima verossimilhança) e bayesiana. Entretanto, um problema amplamente conhecido, mas geralmente ignorado na análise molecular, é que as topologias das árvores dos genes não necessariamente correspondem à árvore das espécies. Com a disponibilidade crescente de dados moleculares, este problema foi aumentado na mesma proporção. Recentemente, um conjunto diversificado de métodos propõem incorporar, através de modelagem, a heterogeneidade das árvores de genes para estimar a filogenia. O modelo usado é coalescência, cujo arcabouço teórico foi expandido para permitir a análise de fenômenos intra-específicos em cada ramo da árvore de espécies. Essa extensão da teoria de coalescência, denominada de coalescência multi-espécies, é uma abordagem flexível que possibilita a união da filogenética com filogeografia, com desdobramentos fundamentais para o estudo da biodiversidade, como a delimitação de espécies. Apesar de promissores, estes métodos ainda carecem de estudos detalhados usando simulações e dados empíricos. Neste projeto, propomos a avaliação crítica dos métodos de coelascência multi-espécies em problemas sistemáticos e filogeográficos em peixes anuais Aplocheiloidei, no gênero de roedores hystricognathos Trinomys e na bromélia Encholirium horridum. Além disto, analisaremos estes métodos com simulações que violam os pressupostos do modelo de coalescência de Wright-Fisher, como tamanho populacional efetivo variável ao longo dos ramos, ocorrência de estruturação populacional e presença de seleção natural. Ao final deste projeto, esperamos contribuir para o entendimento das virtudes.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Rafaela Campostrini Forzza - Integrante / Carlos Eduardo Guerra Schrago - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.Número de orientações: 2
2011 - 2015
Riqueza de espécies em regiões montanhosas da Amazônia brasileira: diversidade e conservação
Descrição: A importância das montanhas se expressa, pela decisão dos 158 países que assinaram a Convenção da Diversidade Biológica, de considerar montanhas como um ponto focal e estratégico para a conservação da biodiversidade. Esta grande importância foi demonstrada nos conceitos de evolução e especiação e avançou com a teoria de biogeografia de ilhas, ampliando a visão sobre centros de endemismos, fragmentação de habitats e importância para a conservação. Montanhas são consideradas ecossistemas prioritários para pesquisas científicas por diversas instituições no mundo. Na América do Sul, o conhecimento sobre a diversidade de montanhas, se concentra nos estudos de trechos dos Andes (Páramos), principalmente na Bolívia, no Peru, e no Escudo das Guianas (Venezuela, Guiana, Suriname e Guiana Francesa). No Brasil, os principais estudos concentram-se no bioma Mata Atlântica, junto à cadeia costeira da Serra do Mar, e no bioma Cerrado, na Cadeia do Espinhaço. Por outro lado, é sabido que o conhecimento da biodiversidade das regiões montanhosas da Amazônia brasileira ainda é incipiente. Assim, o Projeto aqui apresentado visa ampliar o conhecimento da flora destas áreas, gerando listas de espécies, considerando que o conhecimento das espécies é um elemento básico para programas de manejo e conservação, indicando táxons raros e endêmicos, além de novas o ocorrências em território brasileiro. Serão realizadas coletas nas áreas de alta diversidade biológica segundo as recomendações do Ministério do Meio Ambiente (Pico da Neblina, Serra do Aracá, Serra da Mocidade e Monte Caburaí). O material testemunho será incorporado ao herbário RB e principais herbários da Amazônia. Além disto, serão coletadas amostras para o Banco de DNA e para as coleções vivas do Jardim Botânico do Rio de Janeiro..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2015
REDE EM EPÍFITAS DE MATA ATLÂNTICA: SISTEMÁTICA, ECOLOGIA E CONSERVAÇÃO
Descrição: Esta proposta visa aprimorar o capital humano e induzir o desenvolvimento de projetos de pesquisa abrangentes em torno da caracterização de espécies epífitas de Mata Atlântica, em quatro Programas de Pós-Graduação (de quatro estados e três regiões geográficas), pertencentes às áreas de Ciências Biológicas I (Botânica) e de Ecologia. As principais ações visam o deslocamento de docentes e alunos de graduação e pós-graduação, que através de missões de estudo e de missões de docência e pesquisa atuem na geração e disseminação do conhecimento, no desenvolvimento de projetos e parcerias, na formação de recursos humanos e no estabelecimento de uma rede de pesquisa no tema proposto..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Rafaela Campostrini Forzza - Integrante / Gustavo Martinelli - Integrante / Alexandre Salino - Integrante / João Stehmann - Integrante / Leandro Freitas - Coordenador / Antônio Carlos Andrade - Integrante / Ary de Oliveira-Filho - Integrante / Elsie Franquilin Guimarães - Integrante / André Marcio de Araújo Amorim - Integrante / Denise Pinheiro da Costa - Integrante / Ana Zanin - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Auxílio financeiro.Número de orientações: 3
2009 - 2013
CARACTERIZAÇÃO GENÉTICA, REPRODUTIVA E DEMOGRÁFICA DE ENCHOLIRIUM HORRIDUM (BROMELIACEAE) EM INSELBERGUES DO CORREDOR CENTRAL DA MATA ATLÂNTICA
Descrição: Encholirium horridum L.B.Sm. forma grandes populações em inselbergues no Corredor Central da Mata Atlântica, do centro ao norte do Espírito Santo, estendendo-se até Minas Gerais e sul da Bahia. Suas populações estão sofrendo drásticas reduções com a exploração de granito por toda sua área de distribuição, mas principalmente no Espírito Santo, maior exportado de pedras ornamentais do Brasil. No entanto, pouco se conhece sobre a biologia da espécie, que consta nas listas estaduais de Espécies da Flora Ameaçada de Extinção do Espírito Santo e de Minas Gerais e no anexo II da Lista Oficial das Espécies da Flora Brasileira Ameaçadas de Extinção. O objetivo deste estudo é investigar características referentes à genética, biologia reprodutiva e demografia de populações de E. horridum localizadas nos inselbergues do Corredor Central da Mata Atlântica, o que fornecerá subsídios para a indicação de diretrizes para conservação da espécie e também da vegetação dos inselbergues de foram geral. Para tanto, será realizada a caracterização genética de E. horridum por meio de análises com locos microssatélites polimórficos. Serão avaliadas em torno de 50 plantas adultas reprodutivas por população e coletadas sementes de 10 matrizes por, selecionadas aleatoriamente, para posterior genotipagem de 300 sementes/população. As análises permitirão estimar a diversidade genética das populações, a distribuição espacial dos genótipos, o sistema de cruzamento da espécie, determinar a taxa de fluxo de pólen externo às populações estudadas e estudar os níveis de endogamia em distintas gerações. Também serão caracterizados o sistema reprodutivo, através de polinizações controladas e microscopia de fluorescência, e os visitantes florais. A estrutura demográfica e espacial será realizada por amostragem sistemática utilizando parcelas de área fixa. Com os resultados obtidos espera-se poder indicar os locais e/ou as populações prioritárias para conservação in situ da espécie e determinar tamanhos amo.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Rafaela Campostrini Forzza - Coordenador / Maurício Sedrez dos Reis - Integrante / Alexandre Magno Sebbenn - Integrante / Karina Vanessa Hmeljevski - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa / Fundação de Amparo a Pesquisa Carlos Chagas -RJ - Auxílio financeiro.Número de orientações: 2
2008 - 2010
Diversidade da flora vascular em três Unidades de Conservação de floresta atlântica no estado do Espírito Santo
Descrição: Inserido em um dos biomas mais diversos do Brasil, o Espírito Santo se destaca não apenas por possuir um número considerável de espécies endêmicas, mas também por se constituir uma lacuna no conhecimento da diversidade de plantas ao longo da Floresta Atlântica. Situado nas proximidades do Rio de Janeiro, detentor de dois dos cinco maiores herbários brasileiros e com um histórico bastante rico no que tange à pesquisa e conhecimento da flora brasileira, o Espírito Santo foi alvo de poucas incursões de naturalistas e botânicos que se dedicassem à coleta e ao estudo de sua flora. Neste contexto destacam-se algumas viagens esporádicas realizadas por A.C. Brade, J.G. Kuhlmann, A.P. Duarte, J. Barcia, dentre outros, as quais renderam um número considerável de espécies até então desconhecidas para a ciência. Observa-se que atualmente muitas são as espécies que ainda vem sendo descritas para o estado, sugerindo que muito ainda há para se descobrir nesta porção de Floresta Atlântica. Da mesma forma, existe uma lacuna considerável na distribuição de várias espécies, justamente nas áreas compreendidas entre o Rio de Janeiro e o sul da Bahia. Embora isto seja em parte explicado pelas mudanças na conformação da Serra do Mar e pelas variações climáticas regionais, muito disso pode também estar relacionado à ausência de coletas. Com objetivo principal de contribuir para ampliar o conhecimento sobre a flora do Espírito Santo, foram selecionadas três Unidades de Conservação (Parque Estadual do Forno Grande, Rebio de Duas Bocas, APA da Pedra do Elefante). Estas UCs foram escolhidas ao longo da Serra do Mar do estado, com o intuito de se abranger a maior diversidade ambiental e que, possivelmente, se refletiria em configurações florísticas distintas. Propõe-se então, o inventário das plantas vasculares dessas três áreas, apresentando como produto final uma lista de espécies para cada uma das UCs estudada, uma análise biogeográfica dos táxons amostrados, grau de endemismo das espécies e.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2007 - 2012
Latin American Plant Initiative
Descrição: O projeto tem como objetivo digitalizar e disponibilizar toda a coleção de typus do herbário do JBRJ (RB)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2006 - 2012
Variabilidade genética, propagação in vitro, germinação e conservação de espécies ameaçadas de Bromeliaceae
Descrição: o projeto Variabilidade genética, propagação in vitro, germinação e conservação de sementes de espécies de Bromeliaceae ameaçadas de Extinção, tem abordagem multidisciplinar, envolve pesquisadores de diferentes áreas do conhecimento e representa a ampliação e a solidificação de uma linha de pesquisa relacionada ao estudo científico das Bromeliaceae. Nos últimos dez anos, a utilização de espécies de Bromeliaceae para fins paisagísticos teve um crescimento exorbitante. Entretanto, o aumento na demanda do mercado consumidor não foi acompanhado pelo incremento da produção comercial em viveiros credenciados e, como conseqüência, o extrativismo passou a ser uma das fontes de abastecimento das floriculturas, arquitetos e paisagistas, dentre outros. Da mesma forma, o acelerado processo de devastação dos ecossistemas brasileiros tem levado a perdas irreparáveis em grande número de espécies. Estes dois fatos somados nos remetem a uma situação alarmante de um acelerado processo de perda de diversidade biológica e extinção local, ou mesmo total, de muitas espécies. Como parte de uma linha de estudos relacionados à preservação e caracterização dos recursos genéticos vegetais brasileiros, este projeto visa estudar espécies de Bromeliaceae ameaçadas de extinção incluídas na Lista Oficial de Espécies Ameaçadas do Brasil. Para tanto, estão sendo efetuados levantamentos das populações existentes nos locais de coleta, bem como o acompanhamento de seu desenvolvimento fenológico. Através de estudos utilizando a técnica de RAPD, as plantas são caracterizadas, visando esclarecer o nível de variabilidade genética existente nas populações nativas. Paralelamente, estão sendo conduzidos estudos tendo em vista a manutenção e a propagação in vitro dessas espécies, objetivando não somente a conservação de germoplasma, mas também a propagação em larga escala e o posterior restabelecimento do material ex vitro. Também esta sendo estudada a germinação das sementes, bem como alguns fatores associ.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Rafaela Campostrini Forzza - Coordenador / Paulo Henrique Peixoto - Integrante / Lyderson Facio Viccini - Integrante / Leandro Freitas - Integrante / Antônio Carlos Andrade - Integrante.Financiador(es): Fundação Biodiversitas - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1
2005 - 2008
Biologia e Conservação de Bromeliacea da Mata Atlântica
Descrição: O projeto tem por objetivo gerar um banco de dados das coleções de Bromeliaceae depositadas nos herbários, a lista de espécies da mata atlântica, bem como indicar centros de diversidade e de endemismo dos grupo dentro do bioma..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2004 - 2005
Interrelação planta-solo em gradientes altitudinais: estudos de caso em serranias do Uruguay, Argentina e Sudeste brasileiro.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2004 - 2005
Levantamento, propadação in vitro e citogenética de espécies de Bromeliaceae do Parque Estadual do Ibitipoca, MG
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: Rafaela Campostrini Forzza - Integrante / Paulo Henrique Peixoto - Coordenador / Lyderson Facio Viccini - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Auxílio financeiro.
2004 - Atual
Estudos filogenéticos em Pitcairnioideae (Bromeliaceae)
Descrição: Bromeliaceae é uma família monofilética, basal em Poales e que contem 58 gêneros e cerca de 3.100 espécies de distribuição essencialmente neotropical. Além de caracteres moleculares, três sinapomorfias morfológicas são indicadas para a família: tricomas foliares pluricelulares constituídos por um pedículo de células vivas que se comunica com o interior da folha, capazes de absorver água e nutrientes diretamente da atmosfera para o mesofilo, presença de estigma conduplicado-espiralado e número de cromossomos n=25. Se por um lado a delimitação de Bromeliaceae parece não levantar dúvidas, por outro, as circunscrições das categorias infrafamiliares, especialmente das subfamílias e dos gêneros, têm sido amplamente questionadas e modificadas ao longo das últimas décadas. Até o advento da sistemática filogenética, três subfamílias eram reconhecidas em Bromeliaceae: Pitcairnioideae, Tillandsioideae e Bromelioideae Porém, com a publicação dos primeiros trabalhos baseados nos princípios da escola filogenética, logo ficou evidente a artificialidade dessa divisão. Assim, na última década uma nova proposta de agrupamento foi apresentada para família onde oito subfamílias são aceitas (Brewcarioideae, Brocchinioideae, Bromelioideae, Hechtioideae, Lindmanioideae, Pitcairnioideae, Puyoideae e Tillandsioideae). Como esta nova proposta de classificação, Pitcairnioideae passa a abrigar apenas os gêneros Pitcairnia (350 spp.), Dyckia (138 spp.), Encholirium (26 spp.), Fosterella (30 spp.), Deuterocohnia (incluindo Abromeitiella, 18 spp.). Para as Pitcairnioideae até o momento apenas Encholirium e Fosterella possuem revisões completas. Da mesma forma, análises filogenéticas evolvendo muitas espécies também são restritas a estes dois gêneros. Deste modo, o presente projeto tem como objetivo dar continuidade ao estudo da subfamília Pitcairnioideae através do desenvolvimento de três subprojetos envolvendo filogenias morfológicas e moleculares de Dyckia, Pitcairnia e Encholirium, bem como a.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (1) .
Integrantes: Rafaela Campostrini Forzza - Coordenador / André Mantovani - Integrante.Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa / Myndel Botanica Foudation - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.Número de orientações: 3
2002 - 2013
Flora Fanerogâmica do Parque Estadual do Ibitipoca, MInas Gerais, Brasil
Descrição: Dentro de um objetivo maior de ampliar o conhecimento da flora brasileira, em especial dos campos rupestres, é proposto o projeto de inventário da flora vascular do Parque Estadual do Ibitipoca, uma Unidade de Conservação situada no sudeste de Minas Gerais inserida no domínio da floresta atlântica. Na segunda edição do Atlas para a conservação da biodiversidade de Minas Gerais, a Serra do Ibitipoca figura entre as áreas prioritárias para a conservação da flora, citada na categoria de importância biológica especial, o nível mais alto adotado, com recomendação para estudos de inventários para flora e fauna. Embora sejam alvos de críticas constantes, Unidades de Conservação têm se mostrado a forma mais eficaz de conservação da biodiversidade. Porém, poucas Unidades têm suas espécies catalogadas o que dificulta sobremaneira saber o quanto de nossa flora já esta minimamente protegida pela legislação. Assim, o presente estudo tem como proposta principal inventariar toda flora vascular ocorrente no Parque Estadual do Ibitipoca. Além das considerações acima colocadas, ainda é importante salientar que projetos de flora são historicamente de extrema importância para a formação de novos taxonomistas. O projeto vem sendo desenvolvido a cerca de dois anos e já conta com resultados expressivos, como por exemplo três dissertações defendidas e em fase de publicação, quatro em andamento, várias monografias de iniciação em fase de conclusão, além de cerca de 1000 espécies já catalogadas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Mestrado acadêmico: (4) .
Integrantes: Rafaela Campostrini Forzza - Coordenador / Fátima Regina Salimena Pires - Integrante / Luiz Menini Neto - Integrante / Daniela Zappi - Integrante / Renato de Mello-Silva - Integrante / José Fernando Baumgratz - Integrante / Marcus Nadruz Coelho - Integrante / Ary de Oliveira-Filho - Integrante / Nicholas Hind - Integrante / Elsie Franquilin Guimarães - Integrante / Marco Aurelio Fontes - Integrante / Claudine M. Mynssen - Integrante / Maria de Fátima Freitas - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Auxílio financeiro / Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro - Auxílio financeiro / Royal Botanical Garden - Cooperação / Universidade Federal de Juiz de Fora - Bolsa / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 25 / Número de orientações: 7
2002 - 2004
Levantamento florístico da Toca dos Urubus, Baependi, Minas Gerais
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Rafaela Campostrini Forzza - Coordenador / Fabrício Moreira Ferreira - Integrante.
2002 - 2004
Levantamento florístico de um fragmento de floresta estacional semidecidual no município de Barroso, Minas Gerais
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Rafaela Campostrini Forzza - Coordenador / Leandro Cézanne de Souza Assis - Integrante.Financiador(es): Holcin - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 2
1999 - 2004
Flora da Reserva Biológica da Represa do Grama, Minas Gerais, Brasil
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (7) .
Integrantes: Rafaela Campostrini Forzza - Coordenador / Fátima Regina Salimena Pires - Integrante / Patricia Carneiro Labo Faria - Integrante / Leonardo Meireles - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Bolsa / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 11 / Número de orientações: 6


Projetos de extensão


2004 - 2005
Os caminhos da natureza
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: Rafaela Campostrini Forzza - Integrante / Fátima Regina Gonçalves Salimena - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.


Projetos de desenvolvimento


2014 - 2017
Contribuições do Jardim Botânico do Rio de Janeiro a implementação do SiBBr
Descrição: O SiBBr é uma iniciativa que objetiva garantir o uso de dados sobre a biodiversidade e os ecossistemas brasileiros na elaboração e na implementação de políticas, facilitando e integrando a informação sobre o tema na tomada de decisão e nos processos de desenvolvimento de políticas públicas. O SiBBr visa consolidar infraestrutura, instrumentos, ferramentas e tecnologia necessários para qualificar, reunir e disponibilizar online e gratuitamente a informação de biodiversidade contida em coleções de recursos biológicos do país, além de fortalecer as capacidades institucionais para garantir a atualização dos dados e o desenvolvimento de produtos e serviços.O JBRJ contribui com esta iniciativa disponibilizando os dados de seus acervos e do Herbário Virtual Reflora, além dos dados da Flora do Brasil 2020. Também trabalha auxiliando herbários nacionais na digitalização de seus espécimes e no repatriamento de imagens do herbários europeus e americanos, bem como no desenvolvimento do sistema que vai abrigar a Flora do Brasil 2020..
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (70) .
Integrantes: Rafaela Campostrini Forzza - Coordenador / Renato de Mello-Silva - Integrante / Pedro Lage Viana - Integrante / Eduardo Dalcin - Integrante / Queiroz, Luciano P. - Integrante / Souza, Vinicius Castro - Integrante / Marinez Ferreira de Siqueira - Integrante / Luís Alexandre Estevão - Integrante / Rafael Oliveira Lima - Integrante / Marcelo Trindade Nascimento - Integrante / Welington Rodrigues Braga - Integrante / Pedro Acevedo - Integrante / AMORIM, ANDRÉ M. - Integrante / André Gasper - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação - Auxílio financeiro.


Outros Projetos


2017 - Atual
Programa Monitora - Programa Nacional de Monitoramento da Biodiversidade
Descrição: O programa de monitoramento do ICMBio foi idealizado em 2007 e de lá para cá, passou por diversos aprimoramentos sendo instituído formalmente em 2017, por meio da Instrução Normativa ICMBio nº 03, sendo chamado de Programa Monitora - Programa Nacional de Monitoramento da Biodiversidade. O Programa Monitora busca fortalecer o diálogo em torno das questões ambientais, com base no compartilhamento de informações e na formulação de questões, envolvendo pesquisadores, gestores das áreas e das comunidades. Tem sido estabelecido um conjunto de procedimentos para levantar dados a partir do emprego de técnicas simples, com baixo custo financeiro e operacional, privilegiando a participação de atores locais, acompanhado do compartilhamento de análises e interpretação coletiva de resultados. Tais atividades requerem a capacitação constante em diversas áreas do conhecimento e permanente processo de animação e articulação de iniciativas. O cuidado com o estabelecimento de procedimentos padronizados, com conjunto mínimo de variáveis em comum, visa a comparabilidade e o ganho de escala, de modo que o programa gere informações relevantes para as decisões de manejo e uso dos recursos em escala local, mas também para a manifestações em escala regional e nacional. A busca pela excelência na gestão de dados e informações visa também potencializar a capacidade analítica, inclusive para subsidiar a manifestação do instituto e posicionamento da sociedade perante situações complexas como a implementação de grandes empreendimentos..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2017 - Atual
Proyecto de Cooperación Técnica Trilateral Brasil-Alemania-Ecuador: Gestión del Conocimiento en el Área de Investigación, Transferencia Tecnológica e Innovación en Biodiversidad
Descrição: Equador visa cooperar no Projeto Trilateral "Gestão do Conhecimento nas Áreas de Pesquisa, Transferência Tecnológica e Inovação relativas à Biodiversidade", com o Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações do Brasil, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e o Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ), vinculados ao Ministério do Meio Ambiente, bem como o Museu Koenig da Alemanha, com vistas a unir esforços para o desenvolvimento do INABIO, fortalecendo suas capacidades institucionais e complementando a plataforma bioinformática elaborada para organizar, sistematizar e disseminar informações relevantes sobre a conservação e o uso sustentável da biodiversidade, de maneira a subsidiar a tomada de decisões. Adicionalmente, o projeto deverá contar com a contribuição de pesquisadores do Departamento de Ecologia do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Goiás, na capacitação em modelagem de dados de biodiversidade como subsídio às políticas de conservação da biodiversidade. Este grupo de pesquisa tem atuado em parceria com o ICMBio, especialmente com seu centro de pesquisa RAN, sediado em Goiânia, no fortalecimento do uso dessas ferramentas na conservação da biodiversidade..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2012 - 2015
Conhecimento e conservação da Flora Brasileira: os futuros desafios das coleções biológicas do Jardim Botânico do Rio de Janeiro
Descrição: O herbário do Jardim Botânico do Rio de Janeiro (RB) foi fundado em 1890, sendo hoje o maior acervo de amostras botânicas do Brasil. O conjunto de coleções que atualmente integra o ?acervo do herbário RB? vai além das suas exsicatas (fig. 1), incluindo cerca de 600 mil espécimes que permite múltiplas utilizações de seus dados primários. Do total de amostras, cerca de 500 mil estão disponíveis desde 2004 para consulta ampla nos site do JBRJ (www.jbrj.gov.br/jabot) e specieslink (splink.cria.org.br). Apesar de todos os esforços empreendidos nos últimos anos para digitalizar e tornar disponível as imagens e os dados deste acervo, ainda hoje permanece algumas lacunas na captura destas informações. Além disto, muitos grupos com alta diversidade na flora brasileira e com muitos espécimes no acervo do RB não estão determinados. Isto ocorre pela ausência no conjunto de taxonomistas do JBRJ de especialistas que atendam a todos os grupos de plantas presentes na flora nacional. Assim, a presente proposta tem como objetivo principal dar continuidade ao processo de captura e de disponibilização dos dados e imagens de todas as coleções associadas ao herbário RB; e também qualificar os seus dados através da visita de especialistas..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Especialização: (3) / Mestrado profissional: (1) .
Integrantes: Rafaela Campostrini Forzza - Coordenador / Claudia Barros - Integrante / Antônio Carlos Andrade - Integrante / Elsie Franquilin Guimarães - Integrante / Claudine M. Mynssen - Integrante / Neusa Tamaio - Integrante / Luciana Franco - Integrante / Marli Pires Morim - Integrante / Denise Pinheiro da Costa - Integrante / Eduardo Dalcin - Integrante / Carvalho, Anibal A. - Integrante / Coelho, Marcus A. Nadruz - Integrante / Marinez Ferreira de Siqueira - Integrante / Viviane Kruel - Integrante / Luís Alexandre Estevão - Integrante / Rafael Oliveira Lima - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2011 - Atual
Plantas do Brasil: Resgate Histórico e Herbário Virtual para o Conhecimento e Conservação da Flora Brasileira - REFLORA
Descrição: O projeto tem como objetivo a construção de um Herbário Virtual de acesso público, abrangendo as amostras coletadas no território brasileiro, nos séculos 18, 19 e 20, e que estão depositadas nos herbários Royal Botanic Gardens, Kew (K)e do Muséum National d?Histoire Naturelle de Paris (P) e do Jardim Botânico do Rio de Janeiro (RB). A partir de 2014, também fazem parte desta iniciativa os Jardins Botânicos de Missouri (MO) e Nova York (NY), os Museus de História Natural de Viena (W) e de Estocolmo (S) e outros 60 herbários brasileiros..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2008 - 2015
Lista de Espécies da Flora do Brasil
Descrição: O Brasil é um dos países com maior diversidade biológica no mundo, contendo entre 15 e 20% das espécies conhecidas. As últimas publicações estimam que existam cerca de 3.100 espécies de briófitas, 1.200-1.400 de pteridófitas, 5-16 espécies de gimnospermas e 50.000-60.000 espécies de angiospermas. Apesar destas estimativas, a primeira e única grande obra que compilou as espécies brasileiras foi a Flora Brasiliensis, de Carl von Martius (1846-1906), que contabilizou cerca de 22.000. Após esta obra, apenas levantamentos a nível regional foram publicados. Além disto, muitas novas espécies vem sendo descritas rapidamente, ficando quase impossível calcular de forma precisa o número de espécies registradas no Brasil. Como exemplo podemos citar o levantamento apresentado por Sobral & Stehmann (2009) que mostraram que só nos últimos 16 anos 2.875 novas espécies de angiospermas foram descritas. Estes números indicam uma real necessidade de se reunir informações mais atualizadas e precisas sobre a diversidade vegetal do país. Mais além, a produção de uma lista é um velho sonho de toda a comunidade botânica do Brasil. Além da vontade acadêmica, o Brasil, como país signatário da Convenção sobre a Diversidade Biológica (CDB), assumiu perante a comunidade internacional uma série de compromissos para 2010. Diante disto, a Comissão Nacional de Biodiversidade (CONABIO), instância colegiada de caráter deliberativo e consultivo que coordena a implementação dos compromissos assumidos pelo país no âmbito da Convenção, bem como dos princípios e diretrizes da Política Nacional da Biodiversidade publicou em 21 de dezembro de 2006 a resolução n˚ 3 que dispõe especificamente sobre as metas do Brasil para 2010. Dentre elas, está a elaboração de uma lista das espécies brasileiras formalmente descritas de plantas, animais e microorganismos. Para atingir esta meta, em agosto de 2008 o Jardim Botânico do Rio de Janeiro, foi designado pelo Ministério do Meio Ambiente, para coordenar a elabo.
Situação: Concluído; Natureza: Outra.


Membro de corpo editorial


2003 - 2008
Periódico: Rodriguesia


Revisor de periódico


2006 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Horticultura Ornamental
2006 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Botânica
2006 - Atual
Periódico: Acta Botanica Brasilica
2007 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Botânica
2007 - 2007
Periódico: Hoehnea
2008 - 2008
Periódico: Hoehnea (São Paulo)
2008 - 2008
Periódico: Boletín de la Sociedad Argentina de Botánica
2009 - Atual
Periódico: Annals of the Missouri Botanical Garden
2009 - Atual
Periódico: Rodriguesia
2011 - 2011
Periódico: Boletim de Botânica
2010 - 2010
Periódico: Boletim de Botânica
2011 - 2011
Periódico: Botanical Journal of the Linnean Society (Print)
2011 - 2013
Periódico: Acta Amazonica
2012 - 2012
Periódico: Revista Brasileira de Biociências (Impresso)
2010 - Atual
Periódico: Systematic Botany
2011 - Atual
Periódico: Phytotaxa (Online)
2014 - Atual
Periódico: Feddes Repertorium
2016 - Atual
Periódico: Flora (Jena)
2016 - Atual
Periódico: Plant Systematics and Evolution


Revisor de projeto de fomento


2015 - Atual
Agência de fomento: Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco
2013 - Atual
Agência de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
2012 - Atual
Agência de fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo
2010 - Atual
Agência de fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo
2006 - Atual
Agência de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
2006 - Atual
Agência de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
2004 - Atual
Agência de fomento: Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Taxonomia Vegetal/Especialidade: Taxonomia de Fanerógamos.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Taxonomia Vegetal/Especialidade: Taxonomia de Monocotiledôneas.
3.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Taxonomia Vegetal/Especialidade: Florística.
4.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Taxonomia Vegetal/Especialidade: Bromeliaceae.
5.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Taxonomia Vegetal/Especialidade: Filogenia.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2010
Medalha Jucelino Kubitschck, Universidade Federal de Juiz de Fora.
1994
Prêmio Quiral de Iniciação Ciêntífica, Quiral Química do Brasil e Universidade Federal de Juiz de Fora.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

Web of Science
Total de trabalhos:45
Total de citações:356
Fator H:9
Forzza, Rafaela C  Data: 27/10/2018

SCOPUS
Total de trabalhos:70
Total de citações:930
Forzza, Rafaela Campostrini  Data: 23/04/2018

Artigos completos publicados em periódicos

1.
MOURA, M. N.2018MOURA, M. N. ; Forzza, R.C. ; CRISTIANO, M. P. . Reconstruction of ancestral genome size in Pitcairnioideae (Bromeliaceae): what can genome size tell us about the evolutionary history of its five genera?. BOTANICAL JOURNAL OF THE LINNEAN SOCIETY, v. 186, p. 321-333, 2018.

2.
SAAVEDRA, M.2018SAAVEDRA, M. ; LOEUILLE, B. ; GUIMARAES, E. F. ; Forzza, R.C. . Taxonomic revision of Dasyphyllum sect. Macrocephala (Asteraceae: Barnadesioideae). Systematic Botany, v. 43, p. 297-315, 2018.

3.
LANNA, JOÃO2018LANNA, JOÃO ; DA SILVA, LUÍS ALEXANDRE ; MORIM, MARLI ; LEITMAN, PAULA ; QUEIROZ, NATÁLIA ; FILARDI, FABIANA ; DALCIN, EDUARDO ; OLIVEIRA, FELIPE ; FORZZA, RAFAELA . Herbarium collection of the Rio de Janeiro Botanical Garden (RB), Brazil. BIODIVERSITY DATA JOURNAL, v. 6, p. e22757, 2018.

4.
BARBOSA-SILVA, RAFAEL G.2018BARBOSA-SILVA, RAFAEL G. ; TROVÓ, MARCELO ; Martinelli, Gustavo ; CAMPOSTRINI FORZZA, RAFAELA . Up on the table mountains in Brazil: new Bromeliaceae and Eriocaulaceae (Poales) from the Pantepui in the Guayana Shield. Plant Ecology and Evolution, v. 151, p. 130-141, 2018.

5.
MAGDALENA, ULISES RODRIGO2018MAGDALENA, ULISES RODRIGO ; SILVA, LUÍS ALEXANDRE ESTEVÃO ; LIMA, RAFAEL OLIVEIRA ; BELLON, ERNANI ; RIBEIRO, RAFAEL ; OLIVEIRA, FELIPE ALVES ; SIQUEIRA, MARINEZ FERREIRA ; Forzza, Rafaela Campostrini . A new methodology for the retrieval and evaluation of geographic coordinates within databases of scientific plant collections. APPLIED GEOGRAPHY, v. 96, p. 11-15, 2018.

6.
B F G2018B F G ; R.C. Forzza . Brazilian Flora 2020: Innovation and collaboration to meet Target 1 of the Global Strategy for Plant Conservation (GSPC). Rodriguesia, v. 69, p. 1513-1527, 2018.

7.
ESTEVAO, L. A.2017ESTEVAO, L. A. ; Fraga, C. N. ; ALMEIDA, T. M. H. ; GONZALES, M. ; LIMA, R. O. ; ROCHA, M. S. ; BELLON, E. ; RIBEIRO, R. S. ; OLIVEIRA, F. A. ; CLEMENTE, L. S. ; MAGDALENA, U. R. ; MEDEIROS, E. V. S. ; Forzza, Rafaela Campostrini . Jabot ? Sistema de Gerenciamento de Coleções Botânicas: a experiência de uma década de desenvolvimento e avanços. Rodriguesia, v. 68, p. 391-410, 2017.

8.
HMELJEVSKI, KARINA V.2017HMELJEVSKI, KARINA V. ; NAZARENO, A. G. ; BUENO, MARCELO L. ; Reis, M. S. ; R.C. Forzza . Do plant populations on distinct inselbergs talk to each other? A case study of genetic connectivity of a bromeliad species in an Ocbil landscape. Ecology and Evolution, v. 7, p. 4704-4716, 2017.

9.
PELLEGRINI, M. O. O.2017PELLEGRINI, M. O. O. ; R.C. Forzza . Synopsis of Commelina L. (Commelinaceae) in the state of Rio de Janeiro, reveals a new white-flowered species endemic to Brazil. PHYTOKEYS, v. 78, p. 59-81, 2017.

10.
PELLEGRINI, M. O. O.2017PELLEGRINI, M. O. O. ; Forzza, Rafaela C. ; Sakuragui, C. M. . Novelties in Brazilian Tradescantia L. (Commelinaceae). PhytoKeys, v. 80, p. 1-31, 2017.

11.
VERSIEUX, LEONARDO2017VERSIEUX, LEONARDO ; DÁVILA, NÁLLARETT ; DELGADO, GEADELANDE ; FONTES, VALDECI ; MOURA, EDWESLLEY ; FILGUEIRAS, TARCISO ; ALVES, MARCCUS ; CARVALHO, ERIC ; PIOTTO, DANIEL ; FORZZA, RAFAELA ; CALVENTE, ALICE ; JARDIM, JOMAR G. . Integrative research identifies 71 new plant species records in the state of Rio Grande do Norte (Brazil) and enhances a small herbarium collection during a funding shortage. PhytoKeys, v. 86, p. 43-74, 2017.

12.
CAVALLARI, M. M.2017CAVALLARI, M. M. ; MOURA, M. N. ; Forzza, Rafaela Campostrini ; OLIVEIRA, G. C. X. . Encholirium: the rare bromeliads of Cadeia do Espinhaço |. Xerophilia, v. 6, p. 55-66, 2017.

13.
SANTOS-SILVA, FERNANDA2017SANTOS-SILVA, FERNANDA ; VENDA, ANNA KARLA L. ; HALLBRITTER, HEIDE MARIE ; LEME, ELTON M. C. ; Mantovani, André ; Forzza, Rafaela Campostrini . Nested in chaos: Insights on the relations of the -Nidularioid Complex? and the evolutionary history of Neoregelia (Bromelioideae-Bromeliaceae). BRITTONIA, v. 69, p. 133-147, 2017.

14.
GOMES-DA-SILVA, JANAÍNA2017GOMES-DA-SILVA, JANAÍNA ; AMORIM, ANDRÉ MÁRCIO ; Forzza, Rafaela Campostrini . Distribution of the xeric clade species of Pitcairnioideae (Bromeliaceae) in South America: a perspective based on areas of endemism. JOURNAL OF BIOGEOGRAPHY, v. 44, p. 1994-2006, 2017.

15.
HMELJEVSKI, KARINA VANESSA2017HMELJEVSKI, KARINA VANESSA ; WOLOWSKI, MARINA ; Forzza, Rafaela Campostrini ; FREITAS, LEANDRO . High outcrossing rates and short-distance pollination in a species restricted to granitic inselbergs. AUSTRALIAN JOURNAL OF BOTANY, v. 65, p. 315-326, 2017.

16.
CARDOSO, DOMINGOS2017CARDOSO, DOMINGOS SÄRKINEN, TIINA ALEXANDER, SARA AMORIM, ANDRÉ M. BITTRICH, VOLKER CELIS, MARCELA DALY, DOUGLAS C. FIASCHI, PEDRO FUNK, VICKI A. GIACOMIN, LEANDRO L. GOLDENBERG, RENATO HEIDEN, GUSTAVO IGANCI, JOÃO KELLOFF, CAROL L. KNAPP, SANDRA CAVALCANTE DE LIMA, HAROLDO MACHADO, ANDERSON F. P. DOS SANTOS, RUBENS MANOEL MELLO-SILVA, RENATO MICHELANGELI, FABIÁN A. MITCHELL, JOHN MOONLIGHT, PETER DE MORAES, PEDRO LUÍS RODRIGUES MORI, SCOTT A. NUNES, TEONILDES SACRAMENTO , et al.PENNINGTON, TERRY D. PIRANI, JOSÉ RUBENS PRANCE, GHILLEAN T. DE QUEIROZ, LUCIANO PAGANUCCI RAPINI, ALESSANDRO RIINA, RICARDA RINCON, CARLOS ALBERTO VARGAS ROQUE, NÁDIA SHIMIZU, GUSTAVO SOBRAL, MARCOS STEHMANN, JOÃO RENATO STEVENS, WARREN D. TAYLOR, CHARLOTTE M. TROVÓ, MARCELO VAN DEN BERG, CÁSSIO VAN DER WERFF, HENK VIANA, PEDRO LAGE ZARTMAN, CHARLES E. Forzza, Rafaela Campostrini ; Amazon plant diversity revealed by a taxonomically verified species list. PROCEEDINGS OF THE NATIONAL ACADEMY OF SCIENCES OF THE UNITED STATES OF AMERICA (ONLINE), v. 14, p. 201706756, 2017.

17.
ULLOA ULLOA, CARMEN2017ULLOA ULLOA, CARMEN ; ACEVEDO-RODRÍGUEZ, PEDRO ; BECK, STEPHAN ; BELGRANO, MANUEL J. ; BERNAL, RODRIGO ; BERRY, PAUL E. ; BRAKO, LOIS ; CELIS, MARCELA ; DAVIDSE, GERRIT ; Forzza, Rafaela C. ; GRADSTEIN, S. ROBBERT ; HOKCHE, OMAIRA ; LEÓN, BLANCA ; LEÓN-YÁNEZ, SUSANA ; MAGILL, ROBERT E. ; NEILL, DAVID A. ; NEE, MICHAEL ; RAVEN, PETER H. ; STIMMEL, HEATHER ; STRONG, MARK T. ; VILLASEÑOR, JOSÉ L. ; ZARUCCHI, JAMES L. ; ZULOAGA, FERNANDO O. ; JØRGENSEN, PETER M. . An integrated assessment of the vascular plant species of the Americas. SCIENCE, v. 358, p. 1614-1617, 2017.

18.
MEDEIROS, H.2016MEDEIROS, H. ; FORZZA, R. C. ; ACEVEDO, P. . Wild Relatives of Guaraná (Paullinia cupana; Sapindaceae) in Southwestern Brazilian Amazon. Systematic Botany, v. 41, p. 202-228, 2016.

19.
FREITAS, LEANDRO2016FREITAS, LEANDRO ; SALINO, A. ; MENINI NETO, L. ; ALMEIDA, T. E. ; MORTARA, S. R. ; Stehmann, João R. ; AMORIM, A. M. A. ; GUIMARAES, E. F. ; Coelho, Marcus A. Nadruz ; ZANIN, A. ; FORZZA, R. C. . A comprehensive checklist of vascular epiphytes of the Atlantic Forest reveals outstanding endemic rates. PhytoKeys, v. 58, p. 65-79, 2016.

20.
MENINI NETO, L.2016MENINI NETO, L. ; FURTADO, S. ; OLIVEIRA-FILHO, A. ; Zappi, Daniela C. ; Forzza, Rafaela Campostrini . Biogeography of epiphytic Angiosperms in the Brazilian Atlantic forest, a world biodiversity hotspot. Revista Brasileira de Botânica (Impresso), v. 39, p. 261-273, 2016.

21.
Zappi, Daniela C.2016Zappi, Daniela C. ; MILLIKEN, W. ; SOARES, C. R. A. ; LUCAS, E. ; PIVA, J. H. ; FRISBY, S. ; BIGGS, N. ; Forzza, Rafaela Campostrini . Xingu State Park vascular plant survey: filling the gaps. Revista Brasileira de Botânica (Impresso), v. 2, p. sn, 2016.

22.
KOCH, A. K.2016KOCH, A. K. ; ILKIU-BORGES, A. L. ; Forzza, Rafaela C. . Aechmea xinguana sp. nov. (Bromeliaceae) from the Xingu region in the Brazilian Amazonia. Nordic Journal of Botany, v. 34, p. 129-133, 2016.

23.
MACHADO, T. M.2016MACHADO, T. M. ; Forzza, Rafaela Campostrini ; STEHMANN, J. . BROMELIACEAE FROM CAPARAÓ NATIONAL PARK, MINAS GERAIS/ESPÍRITO SANTO, BRAZIL, WITH NOTES ON DISTRIBUTION AND CONSERVATION. OECOLOGIA AUSTRALIS, v. 20, p. 133-146, 2016.

24.
RESENDE, C. F.2016RESENDE, C. F. ; RIBEIRO, C. ; MENDES, G. C. ; GODOY, C. Q. ; BRAGA, V. F. ; CRUZ, B. P. ; Forzza, Rafaela C. ; PEIXOTO, P. H. . In vitro culture of Vriesea cacuminis L.B.Sm. (Bromeliaceae): an endemic species of Ibitipoca State Park, MG, Brazil. Iheringia. Série Botânica, v. 7, p. 55-61, 2016.

25.
PELLEGRINI, M. O. O.2016PELLEGRINI, M. O. O. ; FORZZA, R. C. ; Sakuragui, C. M. . (Con)Fused bracts: The Identity and Application of Tradescantia cymbispatha (Commelinaceae) and a Neglected New Tradescantia Species from Bolivia. Systematic Botany, v. 41, p. 950-958, 2016.

26.
Monteiro, Raquel Fernandes2016Monteiro, Raquel Fernandes ; FORZZA, R. C. . Typification of Bromelia karatas, the type of the genus Bromelia (Bromeliaceae). Taxon, v. 65, p. 1101-1106, 2016.

27.
Forzza, Rafaela Campostrini2016Forzza, Rafaela Campostrini; CARVALHO JUNIOR, A. ; ANDRADE, A. C. ; FRANCO, L. ; ESTEVAO, L. A. ; KRUEL, V. ; COELHO, M. N. ; Tamaio, N. ; Zappi, Daniela C. . COLEÇÕES BIOLÓGICAS DO JARDIM BOTÂNICO DO RIO DE JANEIRO À LUZ DAS METAS DA GSPC/CDB: ONDE ESTAREMOS EM 2020?. Revista Museologia & Interdisciplinaridade, v. 5, p. 125-141, 2016.

28.
MONTEIRO, R. F.2016MONTEIRO, R. F. ; Forzza, Rafaela C. . Flora das cangas da Serra dos Carajás, Pará, Brasil: Bromeliaceae. Rodriguésia (Online), v. 67, p. 1253-1265, 2016.

29.
GOMES BARBOSA-SILVA, RAFAEL2016GOMES BARBOSA-SILVA, RAFAEL ; LABIAK, PAULO HENRIQUE ; DOS SANTOS BRAGANÇA GIL, ANDRÉ ; GOLDENBERG, RENATO ; MICHELANGELI, FABIAN A. ; Martinelli, Gustavo ; NADRUZ COELHO, MARCUS A. ; Zappi, Daniela C. ; Forzza, Rafaela Campostrini . Over the hills and far away: New plant records for the Guayana Shield in Brazil. BRITTONIA, v. 68, p. 397-408, 2016.

30.
DE PAULA, LUIZA F. A.2016DE PAULA, LUIZA F. A. ; Forzza, Rafaela C. ; NERI, ANDREZA V. ; BUENO, MARCELO L. ; POREMBSKI, STEFAN . Sugar Loaf Land in south-eastern Brazil: a centre of diversity for mat-forming bromeliads on inselbergs. BOTANICAL JOURNAL OF THE LINNEAN SOCIETY, v. 181, p. n/a-n/a, 2016.

31.
Hmeljevski, K. V.2015Hmeljevski, K. V. ; Reis, M. S. ; FORZZA, R. C. . Patterns of gene flow in Encholirium horridum L.B.Sm., a monocarpic species of Bromeliaceae. Journal of Heredity, v. 106, p. 93-101, 2015.

32.
PELLEGRINI, M. O. O.2015PELLEGRINI, M. O. O. ; Forzza, Rafaela Campostrini ; Sakuragui, C. M. . A nomenclatural and taxonomic review of Tradescantia (Commelinaceae) species described in Vellozo's Flora fluminensis with notes on Brazilian Tradescantia. Taxon, v. 64, p. 151-155, 2015.

33.
Alves, M.2015Alves, M. ; TROVO, M. ; FORZZA, R. C. ; Viana, P.L. . Overview of the systematics and diversity of Poales in the Neotropics with emphasis on the Brazilian flora. Rodriguésia (Online), v. 66, p. 305-328, 2015.

34.
SARAIVA, D. P.2015SARAIVA, D. P. ; Mantovani, André ; Forzza, Rafaela C. . Insights into the Evolution of <I>Pitcairnia</I> (Pitcairnioideae-Bromeliaceae), based on Morphological Evidence. Systematic Botany, v. 40, p. 726-736, 2015.

35.
Monteiro, Raquel Fernandes2015Monteiro, Raquel Fernandes ; Mantovani, André ; Forzza, Rafaela Campostrini . Morphological Phylogenetic Analysis of Two Early-Diverging Genera of Bromelioideae (Bromeliaceae). Rodriguésia (Online), v. 66, p. 505-521, 2015.

36.
FORZZA, R. C.2015FORZZA, R. C.; LEME, Elton M C .

Three new species of Encholirium (Bromeliaceae) from eastern Brazil

. Phytotaxa (Online), v. 227, p. 13, 2015.

37.
B F G - The Brazil Flora Group2015 B F G - The Brazil Flora Group ; Forzza, Rafaela C. . Growing knowledge: an overview of Seed Plant diversity in Brazil. Rodriguésia (Online), v. 66, p. 1085-1113, 2015.

38.
LEITMAN, PAULA2015LEITMAN, PAULA ; AMORIM, ANDRÉ M. ; SANSEVERO, JERÔNIMO B. B. ; Forzza, Rafaela C. . Floristic patterns of epiphytes in the Brazilian Atlantic Forest, a biodiversity hotspot. Botanical Journal of the Linnean Society (Print), v. 179, p. n/a-n/a, 2015.

39.
Monteiro, Raquel Fernandes2015Monteiro, Raquel Fernandes ; Forzza, Rafaela Campostrini .

Bromelia gracilisepala (Bromeliaceae), a new species from the northwestern frontier of Brazil

. Phytotaxa: a rapid international journal for accelerating the publication of botanical taxonomy, v. 205, p. 111, 2015.

40.
PESSANHA, A. S.2014PESSANHA, A. S. ; MENINI NETO, L. ; Forzza, Rafaela Campostrini ; NASCIMENTO, M. T. . Composition and conservation of Orchidaceae on an inselberg in the Brazilian Atlantic Forest and floristic relationships with areas of Eastern Brazil. Revista de Biologia Tropical, v. 62, p. 829-841, 2014.

41.
FORZZA, R. C.2014FORZZA, R. C.; PIFANO, D. S. ; OLIVEIRA-FILHO, A. ; MEIRELES, L. ; FARIA, P. C. L. ; SALIMENA, F. R. G. ; MYNSSEN, C. M. ; Prado, Jefferson . Flora vascular da Reserva Biológica da Represa do Grama, Minas Gerais, e sua relação florística com outras florestas do sudeste brasileiro. Rodriguésia (Online), v. 65, p. 275-292, 2014.

42.
MEDEIROS, H.2014MEDEIROS, H. ; OBERMULLER, F. A. ; DALY, D. C. ; SILVEIRA, M. ; CASTRO, W. ; FORZZA, R. C. .

Botanical advances in Southwestern Amazonia: The flora of Acre (Brazil) five years after the first Catalogue

. Phytotaxa (Online), v. 177, p. 101, 2014.

43.
LEITMAN, P.2014LEITMAN, P. ; MENINI NETO, L. ; AMORIM, A. M. A. ; Forzza, Rafaela Campostrini . Epiphytic angiosperms in a mountain forest in southern Bahia, Brazil. Biota Neotropica (Edição em Português. Online), v. 14, p. 1-12, 2014.

44.
SAJO, M. GRAÇA2014SAJO, M. GRAÇA ; LOMBARDI, JULIO A. ; Forzza, Rafaela C. ; RUDALL, PAULA J. . Comparative Anatomy of Reproductive Structures in Cyclanthaceae (Pandanales). International Journal of Plant Sciences, v. 175, p. 814-827, 2014.

45.
RODRIGUES, ALBA R. P.2014RODRIGUES, ALBA R. P. ; Forzza, Rafaela C. ; ANDRADE, ANTONIO C. S. . Physiological characteristics underpinning successful cryopreservation of endemic and endangered species of Bromeliaceae from the Brazilian Atlantic Forest. Botanical Journal of the Linnean Society (Print), v. 176, p. 567-578, 2014.

46.
HMELJEVSKI, KARINA V.2014HMELJEVSKI, KARINA V. ; FREITAS, LEANDRO ; DOMINGUES, ROBERT ; PEREIRA, ALBA REGINA ; CANCIO, ALINE S. ; ANDRADE, ANTONIO CARLOS S. ; MACHADO, MARCO ANTONIO ; VICCINI, LYDERSON F. ; Forzza, Rafaela C. . Conservation assessment of an extremely restricted bromeliad highlights the need for population-based conservation on granitic inselbergs of the Brazilian Atlantic Forest. Flora (Jena), v. 209, p. 250-259, 2014.

47.
CHRISTIANINI, A. C.2013CHRISTIANINI, A. C. ; FORZZA, R. C. ; BUZATO, S. . Divergence on floral traits and vertebrate pollinators of two endemic Encholirium bromeliads. Plant Biology (Stuttgart), v. 15, p. 360-368, 2013.

48.
Ribeiro, P.C.C.2013Ribeiro, P.C.C. ; PINHEIRO, L. C. ; R. Domingues ; FORZZA, R. C. ; MACHADO, M. A. ; VICCINI, L. F. . Genetic diversity of Vriesea cacuminis (Bromeliaceae): an endangered and endemic Brazilian species. Genetics and Molecular Research, v. 12, p. 1934-1943, 2013.

49.
Hmeljevski, K. V.2013Hmeljevski, K. V. ; CIAMPI, M. B. ; BALDAUF, C. ; Reis, M. S. ; FORZZA, R. C. . Development of SSR Markers for (Bromeliaceae) and Transferability to Other Pitcairnioideae. Applications in Plant Sciences, v. 1, p. 1200445, 2013.

50.
PELLEGRINI, M. O. O.2013PELLEGRINI, M. O. O. ; AONA-PINHEIRO, L. Y. S. ; Forzza, Rafaela C. . Taxonomy and conservation status of Tripogandra warmingiana (Seub.) Handlos (Commelinaceae), a previously obscure taxon from Brazil. Phytotaxa, v. 91, p. 39-49, 2013.

51.
MENINI NETO, L.2013MENINI NETO, L. ; Forzza, Rafaela Campostrini ; BERG, C. V. D. . Taxonomic revision of Pseudolaelia Porto & Brade (Laeliinae, Orchidaceae). Acta Botanica Brasílica (Impresso), v. 27, p. 418-435, 2013.

52.
SANTOS-SILVA, FERNANDA2013 SANTOS-SILVA, FERNANDA ; SARAIVA, DEISY PEREIRA ; Monteiro, Raquel Fernandes ; PITA, PATRÍCIA ; Mantovani, André ; Forzza, Rafaela Campostrini . Invasion of the South American dry diagonal: What can the leaf anatomy of Pitcairnioideae (Bromeliaceae) tell us about it?. Flora (Jena), v. 208, p. 508-521, 2013.

53.
THOMAS, W.2012THOMAS, W. ; FORZZA, R. C. ; LEITMAN, P. ; MICHELANGELI, F. ; HARLEY, A. M. G. . Large-scale Monographs and Floras ? the Sum of Local Floristic Research. Plant Ecology & Diversity (Print), v. 5, p. 217-223, 2012.

54.
Forzza, Rafaela C.2012 Forzza, Rafaela C.; Forzza, Rafaela C. Baumgratz, José Fernando A. Bicudo, Carlos Eduardo M. Canhos, Dora A. L. Carvalho, Anibal A. Coelho, Marcus A. Nadruz Costa, Andrea F. Costa, Denise P. Hopkins, Michael G. Leitman, Paula M. Lohmann, Lucia G. Lughadha, Eimear Nic Maia, Leonor Costa Martinelli, Gustavo Menezes, Mariângela Morim, Marli Pires Peixoto, Ariane Luna Pirani, José R. Prado, Jefferson Queiroz, Luciano P. Souza, Sidnei Souza, Vinicius Castro Stehmann, João R. Sylvestre, Lana S. Walter, Bruno M. T. , et al.Zappi, Daniela C. ; New Brazilian Floristic List Highlights Conservation Challenges. Bioscience (Washington. Print), v. 62, p. 39-45, 2012.

55.
FORZZA, R. C.2012FORZZA, R. C.; LEME, Elton M C ; Ribeiro, O. . Encholirium pulchrum and E. diamantinum spp. nov. (Bromeliaceae) from the Espinhaço Range, Minas Gerais, Brazil. Nordic Journal of Botany, v. 30, p. 153-158, 2012.

56.
LEAL, E. S.2012LEAL, E. S. ; FORZZA, R. C. . Cyclanthaceae no estado do Pará, Brasil. Acta Botanica Brasílica (Impresso), v. 26, p. 822-835, 2012.

57.
Sette-Câmara, B.2012Sette-Câmara, B. ; FORZZA, R. C. . Lentibulariaceae no Parque Estadual do Ibitipoca, Minas Gerais, Brasil. Boletim de Botânica, v. 30, p. 23-35, 2012.

58.
Mantovani A.2012Mantovani A. ; VENDA, A. K. ; ALMEIDA, V. R. ; COSTA, Andréa ; FORZZA, R. C. . Leaf anatomy of Quesnelia (Bromeliaceae): implications for the systematics of core bromelioids. Plant Systematics and Evolution, v. 298, p. 787-800, 2012.

59.
LOBAO, A. Q.2012LOBAO, A. Q. ; FORZZA, R. C. ; MELLO-SILVA, R. . Guatteria (Annonaceae) da Floresta Atlântica brasileira. Rodriguésia (Online), v. 63, p. 1039-1064, 2012.

60.
MENINI NETO, L.2012MENINI NETO, L. ; FORZZA, R. C. . Biogeography and conservation status assessment of genus Pseudolaelia (Orchidaceae). Botanical Journal of the Linnean Society (Print), v. 171, p. 191-200, 2012.

61.
SARAIVA, D. P.2012SARAIVA, D. P. ; FORZZA, R. C. . Pitcairnia frequens (Bromeliaceae), a neglected new species from Morro dos Seis Lagos, Amazonas, Brazil. Phytotaxa, v. 69, p. 57-63, 2012.

62.
MENINI NETO, L.2011MENINI NETO, L. ; FORZZA, R. C. ; BERG, C. V. D. . Lectotypifications in Pseudolaelia (Laeliinae: Orchidaceae). Kew Bulletin, v. 66, p. 159-161, 2011.

63.
FORZZA, R. C.;FORZZA, RAFAELA;Forzza, Rafaela Campostrini;Forzza, Rafaela C.;Forzza, R.C.;Forzza, R.;BFG - The Brazil Flora Group;R.C. Forzza;CAMPOSTRINI FORZZA, RAFAELA2011FORZZA, R. C.; ZAPPI, D. . Side by side: two remarkable new species of Encholirium Mart. ex Schult. & Schult.f. (Bromeliaceae) found in the Cadeia do Espinhaço, Minas Gerais, Brazil. Kew Bulletin, v. 66, p. 281-287, 2011.

64.
Monteiro, Raquel Fernandes2011Monteiro, Raquel Fernandes ; Forzza, Rafaela Campostrini ; Mantovani, André . Leaf structure of Bromelia and its significance for the evolution of Bromelioideae (Bromeliaceae). Plant Systematics and Evolution, v. 293, p. 53-64, 2011.

65.
LOBAO, A. Q.2011LOBAO, A. Q. ; MELLO-SILVA, R. ; MAAS, P. ; FORZZA, R. C. . Taxonomic and nomenclatural notes on Guatteria australis (Annonaceae). Phytotaxa (Online), v. 20, p. 33, 2011.

66.
Domingues, R.2011Domingues, R. ; Machado, M.A. ; Forzza, R.C. ; Melo, T.D. ; Wohlres-Viana, S. ; Viccini, L.F. ; FORZZA, R. C. . Genetic variability of an endangered Bromeliaceae species (Pitcairnia albiflos) from the Brazilian Atlantic rainforest. Genetics and Molecular Research, v. 10, p. 2482-2491, 2011.

67.
Sarquis, C.2011Sarquis, C. ; TROVO, M. ; FORZZA, R. C. . A família Eriocaulaceae no Parque Estadual do Ibitipoca, Minas Gerais, Brasil. Boletim de Botânica, v. 29, p. 19-35, 2011.

68.
Borges, R. A. X.2010Borges, R. A. X. ; FORZZA, R. C. ; Fraga, C. N. . Taxonomic novelties in Mikania (Asteraceae: Eupatorieae) from Atlantic Forest, Brazil. BLUMEA, v. 55, p. 111-114, 2010.

69.
PEREIRA, A. R.2010PEREIRA, A. R. ; ANDRADE, A. C. ; Pereira, T. S. ; FORZZA, R. C. ; RODRIGUES, A. S. . Morphological aspects of seed, germination and storage of Pitcairnia albiflos (Bromeliaceae). Seed Science and Technology, v. 38, p. 79-87, 2010.

70.
BORGES, RAFAEL2010BORGES, RAFAEL ; SAAVEDRA, MARIANA ; NAKAJIMA, JIMI ; FORZZA, R. C. . The Asteraceae flora of the Serra do Ibitipoca: analyses of its diversity and distribution compared with selected areas in Brazilian mountain ranges. Systematics and Biodiversity (Print), v. 8, p. 471-479, 2010.

71.
LEAL, E. S.2010LEAL, E. S. ; COSTA, D. P. ; FORZZA, R. C. . Lectotypification of the taxa of Adolpho Ducke from the Brazilian Amazon. Phytotaxa (Online), v. 13, p. 49, 2010.

72.
FERREIRA, F. M.2009FERREIRA, F. M. ; COSTA, Andréa ; FORZZA, R. C. . Aristidoideae, Chloridoideae, Danthonioideae e Pooideae (Poaceae) no Parque Estadual de Ibitipoca, Minas Gerais ? Brasil1. Boletim de Botânica, v. 27, p. 189-202, 2009.

73.
FERREIRA, F. M.2009FERREIRA, F. M. ; COSTA, Andréa ; FORZZA, R. C. . Bambusoideae (Poaceae) no Parque Estadual de Ibitipoca, Minas Gerais ? Brasil. Boletim de Botânica, v. 27, p. 203-218, 2009.

74.
ALMEIDA, V. R.2009ALMEIDA, V. R. ; COSTA, Andréa ; Mantovani A. ; Esteves, V. G. ; Arruda, R. C. O. ; FORZZA, R. C. . Morphological Phylogenetics of Quesnelia (Bromeliaceae, Bromelioideae). Systematic Botany, v. 34, p. 660-672, 2009.

75.
FORZZA, R. C.;FORZZA, RAFAELA;Forzza, Rafaela Campostrini;Forzza, Rafaela C.;Forzza, R.C.;Forzza, R.;BFG - The Brazil Flora Group;R.C. Forzza;CAMPOSTRINI FORZZA, RAFAELA2009FORZZA, R. C.; MONTEIRO, R. F. ; ZAPPI, D. . Lectotypification of Bromelia poeppigii and B. reversacantha (Bromeliaceae). Willdenowia, v. 39, p. 161-164, 2009.

76.
LACERDA, D.2009LACERDA, D. ; FORZZA, R. C. ; Alves, M. . Cyperaceae e Juncaceae no Parque Estadual de Ibitipoca, Minas Gerais, Brasil. Boletim de Botânica, v. 27, p. 219-234, 2009.

77.
MELO, R. D.2009MELO, R. D. ; FERREIRA, F. M. ; FORZZA, R. C. . Panicoideae (Poaceae) no Parque Estadual de Ibitipoca, Minas Gerais ? Brasil. Boletim de Botânica, v. 27, p. 153-187, 2009.

78.
MENINI NETO, L.2009MENINI NETO, L. ; FORZZA, R. C. ; ZAPPI, D. . Angiosperm epiphytes as conservation indicators in forest fragments. A case study from southeastern Minas Gerais, Brazil. Biodiversity and Conservation, v. 18, p. 3785-3807, 2009.

79.
PEREIRA, A. R.2009PEREIRA, A. R. ; ANDRADE, A. C. ; Pereira, T. S. ; FORZZA, R. C. ; RODRIGUES, A. S. . Comportamento germinativo de espécies epífitas e rupícolas de Bromeliaceae do Parque Estadual do Ibitipoca, Minas Gerais, Brasil. Revista Brasileira de Botânica (Impresso), v. 32, p. 827-838, 2009.

80.
FERREIRA, F. M.2009FERREIRA, F. M. ; FORZZA, R. C. . Florística e caracterização da vegetação da Toca dos Urubus, Baependi, Minas Gerais, Brasil. Biota Neotropica (Edição em Português. Online), v. 9, p. XX-XX, 2009.

81.
MONTEIRO, R. F.2008MONTEIRO, R. F. ; FORZZA, R. C. . A família Bromeliaceae no Parque Estadual do Ibitipoca, MInas Gerais, Brasil. Boletim de Botânica (USP), v. 26, p. 7-33, 2008.

82.
MARTINELLI, G.2008MARTINELLI, G. ; VIEIRA, C. ; GONZALES, M. ; LEITMAN, P. ; PIRATININGA, A. ; COSTA, Andréa ; FORZZA, R. C. . Bromeliaceae da Mata Atlântica brasileira: lista de espécies, distribuição e conservação. Rodriguésia 59(1): 209-258.. Rodriguésia (Impresso), v. 59, p. 209-258, 2008.

83.
Borges, R. A. X.2008Borges, R. A. X. ; FORZZA, R. C. . A tribo Astereae (Asteraceae) no Parque Estadual do Ibitipoca, Minas Gerais, Brasil. Boletim de Botânica (USP), v. 26, p. 131-154, 2008.

84.
FORZZA, R. C.;FORZZA, RAFAELA;Forzza, Rafaela Campostrini;Forzza, Rafaela C.;Forzza, R.C.;Forzza, R.;BFG - The Brazil Flora Group;R.C. Forzza;CAMPOSTRINI FORZZA, RAFAELA2007FORZZA, R. C.. Flora da Reserva Ducke, Amazonas, Brasil: Marantaceae. Rodriguesia, v. 58, p. 533-543, 2007.

85.
BOCAYUVA, M.2007BOCAYUVA, M. ; FORZZA, R. C. . Orchidaceae No Parque Natural Municipal da Prainha, Rio De Janeiro, Brasil. Acta Botanica Brasilica, v. 21, p. 383-400, 2007.

86.
MENINI NETO, L.2007MENINI NETO, L. ; ALVES, R. J. V. ; BARROS, F. ; FORZZA, R. C. . Orchidaceae do Parque Estadual de Ibitipoca, Minas Gerais, Brasil. Acta Botanica Brasilica, v. 21, p. 687-696, 2007.

87.
TARRE, E.2007TARRE, E. ; BALZANA, B. ; GUIMARAES, A. P. M. ; CARNEIRO, L. ; FORZZA, R. C. ; MANSUR, E. . Germinability after desiccation, storage and cryopreservation of seeds from endemic Encholirium Mart. ex Schult. & Schult. f. and Dyckia Schult. & Schult. f. species (Bromeliaceae). Acta Botanica Brasilica, v. 21, p. 777-783, 2007.

88.
MENINI NETO, L.2007MENINI NETO, L. ; ALVES, R. J. V. ; FORZZA, R. C. . A subtribo Pleurothallidinae (Orchidaceae) no Parque Estadual de Ibitipoca,. Boletim de Botânica (USP), v. 25, p. 253-278, 2007.

89.
CAVALLARI, M. M.2006CAVALLARI, M. M. ; FORZZA, R. C. ; VEASEY, E. A. ; ZUCCHI, M. I. ; OLIVEIRA, G. C. X. . Genetic variation in three endangered species of Encholirium (Bromeliaceae) from Cadeia do Espinhaco, Brazil, detected using RAPD markers. Biodiversity and Conservation, v. 15, p. 4357-4373, 2006.

90.
LOBAO, A. Q.2006LOBAO, A. Q. ; FORZZA, R. C. ; MELLO-SILVA, R. . Annonaceae da Reserva Biológica da Represa do Grama, Descoberto, Minas Gerais, Brasil, com uma nova espécie, Unonopsis bauxitae. Rodriguesia, Rio de Janeiro, v. 57, n.1, p. 137-147, 2006.

91.
MARTINELLI, G.2006MARTINELLI, G. ; FORZZA, R. C. . Pitcairnia L?Hér. (Bromeliaceae): uma nova espécie, P. azouryi Martinelli & Forzza, e observações sobre P. encholirioides L.B.Sm.. Revista Brasileira de Botânica, v. 29, p. 603-607, 2006.

92.
FORZZA, R. C.;FORZZA, RAFAELA;Forzza, Rafaela Campostrini;Forzza, Rafaela C.;Forzza, R.C.;Forzza, R.;BFG - The Brazil Flora Group;R.C. Forzza;CAMPOSTRINI FORZZA, RAFAELA2005FORZZA, R. C.; COSTA, M. A. . Flora da Reserva Ducke, Amazonas, Brasil: Rapateaceae. Rodriguesia, Rio de Janeiro, v. 56, n.86, p. 177-181, 2005.

93.
FORZZA, R. C.;FORZZA, RAFAELA;Forzza, Rafaela Campostrini;Forzza, Rafaela C.;Forzza, R.C.;Forzza, R.;BFG - The Brazil Flora Group;R.C. Forzza;CAMPOSTRINI FORZZA, RAFAELA2005FORZZA, R. C.. Revisão Taxonômica de Enchilirium Mart. ex Schult. & Schult. f. (Pitcairnoideae - Bromeliaceae). Boletim de Botânica, São Paulo, v. 23, n.1, p. 1-49, 2005.

94.
ASSIS, L. C. S.2005ASSIS, L. C. S. ; FORZZA, R. C. ; WERFF, H. V. D. . A família Lauraceae na Reserva Biológica da Represa do Grama, Minas Gerais, Brasil. Boletim de Botânica (USP), São Paulo, v. 23, n.1, p. 113-139, 2005.

95.
V. R. Almeida2005V. R. Almeida ; TEMPONI, L. G. ; FORZZA, R. C. . A família Araceae na Reserva Biológica da Represa do Grama, Descoberto, Minas Gerais, Brasil.. Rodriguesia, Rio de Janeiro, v. 56, n.88, p. 127-144, 2005.

96.
FORZZA, R. C.;FORZZA, RAFAELA;Forzza, Rafaela Campostrini;Forzza, Rafaela C.;Forzza, R.C.;Forzza, R.;BFG - The Brazil Flora Group;R.C. Forzza;CAMPOSTRINI FORZZA, RAFAELA2004FORZZA, R. C.; B. R. Silva . A new species of Dyckia (Bromeliaceae) from Rio de Janeiro State, Brazil. Novon (Saint Louis), Missouri, USA, v. 14, n.2, p. 168-170, 2004.

97.
MENINI NETO, L.2004MENINI NETO, L. ; V. R. Almeida ; FORZZA, R. C. . A familia Orchidaceae na Reserva Biológica da Represa do Grama - Descoberto, Minas Gerais, Brasil. Rodriguesia, Rio de Janeiro, v. 55, n.84, p. 137-156, 2004.

98.
PIVARI, M. O. D.2004PIVARI, M. O. D. ; FORZZA, R. C. . A familia Arecaceae na Reserva Biológica da Represa do Grama, Minas Gerais, Brasil. Rodriguesia, v. 55, n.85, p. 125-136, 2004.

99.
MENINI NETO, L.2004MENINI NETO, L. ; ASSIS, L. C. S. ; FORZZA, R. C. . A família Orchidacea em um fragmento de floresta estacional no município de Barroso, Minas Gerais. Lundiana (UFMG), Belo Horizonte, v. 5, n.1, p. 9-27, 2004.

100.
WANDERLEY, M. G. L.2003WANDERLEY, M. G. L. ; FORZZA, R. C. . Flora de Grão Mogol, Minas Gerais, Brasil: Bromeliaceae. Boletim de Botânica (USP), São Paulo, v. 21, n.1, p. 131-139, 2003.

101.
FORZZA, R. C.;FORZZA, RAFAELA;Forzza, Rafaela Campostrini;Forzza, Rafaela C.;Forzza, R.C.;Forzza, R.;BFG - The Brazil Flora Group;R.C. Forzza;CAMPOSTRINI FORZZA, RAFAELA2003FORZZA, R. C.; CHRISTIANINI, A. C. ; WANDERLEY, M. G. L. ; BUZATO, S. . Encholirium (Piticairnioideae-Bromeliaceae): conhecimento atual e sugestões para conservação. Vidalia (Viçosa), Viçosa, v. 1, n.1, p. 7-20, 2003.

102.
PIRES, F. R. S.2003PIRES, F. R. S. ; MENINI NETO, L. ; FORZZA, R. C. . Orchidaceae do Herbário CESJ da Universidade Federal de Juiz de Fora. Pabstia (Carangola), Carangola, v. 14, n.2, p. 1-9, 2003.

103.
FORZZA, R. C.;FORZZA, RAFAELA;Forzza, Rafaela Campostrini;Forzza, Rafaela C.;Forzza, R.C.;Forzza, R.;BFG - The Brazil Flora Group;R.C. Forzza;CAMPOSTRINI FORZZA, RAFAELA2002FORZZA, R. C.; LEME, Elton M C . Two new species of Encholirium (Bromeliaceae) from Brazil.. Selbyana, Florida, v. 23, n.2, p. 200-203, 2002.

104.
FORZZA, R. C.;FORZZA, RAFAELA;Forzza, Rafaela Campostrini;Forzza, Rafaela C.;Forzza, R.C.;Forzza, R.;BFG - The Brazil Flora Group;R.C. Forzza;CAMPOSTRINI FORZZA, RAFAELA2001FORZZA, R. C.; WANDERLEY, M. G. L. . New species of Encholirium (Bromeliaceae) from Minas Gerais, Brazil. Novon (Saint Louis), Saint Louis, v. 11, p. 40-42, 2001.

105.
LEME, Elton M C2001LEME, Elton M C ; FORZZA, R. C. . A New species of Lymania (Bromeliaceae) from Bahia, Brazil. Journal Of Bromeliad Society, EUA, v. 51, n.5, p. 195-198, 2001.

106.
FORZZA, R. C.;FORZZA, RAFAELA;Forzza, Rafaela Campostrini;Forzza, Rafaela C.;Forzza, R.C.;Forzza, R.;BFG - The Brazil Flora Group;R.C. Forzza;CAMPOSTRINI FORZZA, RAFAELA1998FORZZA, R. C.; WANDERLEY, M. G. L. . Pitcairnioideae (Bromeliaceae) na Serra do Cipó, Minas Gerais Brasil.. Boletim de Botânica (USP), São Paulo, v. 17, p. 255-270, 1998.

107.
FORZZA, R. C.;FORZZA, RAFAELA;Forzza, Rafaela Campostrini;Forzza, Rafaela C.;Forzza, R.C.;Forzza, R.;BFG - The Brazil Flora Group;R.C. Forzza;CAMPOSTRINI FORZZA, RAFAELA1998FORZZA, R. C.. Encholirium: um gênero ameaçado. Bromelia, Rio de janeiro, v. 5, n.1-4, p. 15-18, 1998.

108.
FORZZA, R. C.;FORZZA, RAFAELA;Forzza, Rafaela Campostrini;Forzza, Rafaela C.;Forzza, R.C.;Forzza, R.;BFG - The Brazil Flora Group;R.C. Forzza;CAMPOSTRINI FORZZA, RAFAELA1998FORZZA, R. C.; WANDERLEY, M. G. L. . Considerações sobre a morfologia polínica em Dyckia, Encholirium e Pitcairnia.. Bromelia, Rio de Janeiro, v. 5, n.1-4, p. 50-53, 1998.

109.
FORZZA, R. C.1994FORZZA, R. C.; PIRES, F. R. S. ; BARROS, F. . Orchidaceae do Parque Estadual de Ibitipoca. Principia (Juiz de Fora), v. 1, p. 125-136, 1994.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
Coelho, Marcus A. Nadruz ; Costa, Denise P. ; Martinelli, Gustavo ; MORAES, M. ; Forzza, Rafaela Campostrini . Expedições as Montanhas da Amazônia. 1. ed. Rio de Janeiro: Andrea Jakobsson Estúdio, 2015. v. 1500. 244p .

2.
Forzza, R.C.; MENINI NETO, L. ; SALIMENA, F. R. G. ; ZAPPI, D. . Flora do Parque Estadual do Ibitipoca e seu entorno. 1. ed. Juiz de Fora: Editora UFJF, 2013. v. 1. 384p .

3.
FORZZA, R. C.; BAUMGRATZ, J. F. (Org.) ; Bicudo, C.E.M. (Org.) ; CARVALHO JUNIOR, A. (Org.) ; COSTA, Andréa (Org.) ; COSTA, D. P. (Org.) ; HOPKINS, M. J. G. (Org.) ; LEITMAN, P. (Org.) ; LOHMANN, L. G. (Org.) ; MAIA, L. C. (Org.) ; MARTINELLI, G. (Org.) ; MENEZES, M. (Org.) ; Morim, M. P. (Org.) ; COELHO, M. N. (Org.) ; PEIXOTO, A. L. (Org.) ; PIRANI, J. R. (Org.) ; PRADO, J. (Org.) ; Queiroz, L.P. (Org.) ; Souza, V. C. (Org.) ; STEHMANN, J. (Org.) ; SYLVESTRE, Lana (Org.) ; Walter, B.M.T. (Org.) ; ZAPPI, D. (Org.) . Catálogo das Plantas e Fungos do Brasil. 1. ed. Rio de Janeiro: Andrea Jakobsson Estúdio & Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2010. v. 2. 1699p .

4.
STEHMANN, J. (Org.) ; FORZZA, R. C. (Org.) ; SALINO, A. (Org.) ; SOBRAL, M. (Org.) ; COSTA, D. P. (Org.) ; KAMINO, L. H. Y. (Org.) . Plantas da Floresta Atlântica. 1. ed. Rio de Janeiro: Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2009. v. 2.500. 506p .

Capítulos de livros publicados
1.
Forzza, R.C.; MENINI NETO, L. ; SALIMENA, F. R. G. ; ZAPPI, D. . Fanerógamas do Parque Estadual do Ibitipoca e suas relações florísticas com outras áreas com campo rupestre de Minas Gerais. In: R.C. Forzza; L. Menini Neto; F.R.G. Salimena; D. Zappi. (Org.). Flora do Parque Estadual do Ibitipoca e seu entorno. 1ed.Juiz de Fora: Editora UFJF, 2013, v. 1, p. 153-292.

2.
Forzza, Rafaela Campostrini; COSTA, Andréa ; LEME, Elton M C ; VERSIEUX, L. M. ; WANDERLEY, M. G. L. ; MONTEIRO, R. F. . Bromeliaceae. In: Gustavo Martinelli; Miguel Avila Moraes. (Org.). Livro Vermelho da Flora do Brasil. 1ed.Rio de Janeiro: Andrea Jakobsson & Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2013, v. 1, p. 315-390.

3.
PEREIRA, A. R. ; Forzza, Rafaela Campostrini ; Pereira, T. S. ; RODRIGUES, A. S. ; ANDRADE, ANTONIO CARLOS S. . Germinação de sementes de duas espécies de Bromeliaceae do Parque Estadual do Ibitipoca. In: R.C. Forzza; L. Menini Neto; F. G. G. Salimena; D. Zappi. (Org.). Flora do Parque Estadual do Ibitipoca e seu entorno. 1ed.Juiz de Fora: Editora UFJF, 2013, v. , p. 331-347.

4.
VIEIRA, S. ; FORZZA, R. C. ; WANDERLEY, M. G. L. . Marantaceae. In: M.G.L. Wanderley, G.J. Shepherd, T.S. Melhem, A.M. Giulietti, Martins, S.E.. (Org.). Flora Fanerogâmica do Estado de São Paulo. São Paulo: Instituto de Botânica, 2012, v. 7, p. 205-231.

5.
FORZZA, R. C.; FORZZA, R. C. BAUMGRATZ, J. F. Bicudo, C.E.M. CANHOS, D. A. L. CARVALHO JUNIOR, A. COSTA, Andréa COSTA, D. P. HOPKINS, M. J. G. LEITMAN, P. LOHMANN, L. G. LUGHADHA, E. N. MAIA, L. C. MARTINELLI, G. MENEZES, M. Morim, M. P. COELHO, M. N. PEIXOTO, A. L. PIRANI, J. R. PRADO, J. Queiroz, L.P. SOUZA, S. Souza, V. C. STEHMANN, J. SYLVESTRE, Lana Walter, B.M.T. , et al.ZAPPI, D. ; Síntese da Diversidade. In: Forzza, R.C. et al.. (Org.). Catálogo de Plantas e Fungos do Brasil. 1ed.Rio de Janeiro: Andrea Jakobsson Estúdio & Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2010, v. 1, p. 21-42.

6.
FORZZA, R. C.; BAUMGRATZ, J. F. ; COSTA, Andréa ; HOPKINS, M. J. G. ; LEITMAN, P. ; LOHMANN, L. G. ; MARTINELLI, G. ; Morim, M. P. ; COELHO, M. N. ; PEIXOTO, A. L. ; PIRANI, J. R. ; Queiroz, L.P. ; STEHMANN, J. ; Walter, B.M.T. ; ZAPPI, D. . As Angiospermas do Brasil. In: Forzza, R. C. et al.. (Org.). Catálogo de Plantas e Fungos do Brasil. 1ed.Rio de Janeiro: Andrea Jakabsson Estúdio & Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2010, v. 1, p. 78-89.

7.
PONTES, R. A. S. ; AGRA, M. F. ; FORZZA, R. C. . Diversidade e Conservação de Bromeliaceae na Floresta Atlântica da Paraíba, Brasil. In: Ronilson José de Paz; Rômulo Gil de Luna; Talden Farias. (Org.). Gestão Ambiental: o caminho para sustentabilidade. João Pessoa: Editora Universitária, 2010, v. , p. 229-244.

8.
MARTINELLI, G. ; VIEIRA, C. ; LEITMAN, P. ; COSTA, Andréa ; FORZZA, R. C. . Bromeliaceae. Plantas da Floresta Atlântica. 1ed.Rio de Janeiro: Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2009, v. 1, p. 186-204.

9.
STEHMANN, J. ; FORZZA, R. C. ; SALINO, A. ; SOBRAL, M. ; COSTA, D. P. ; KAMINO, L. H. Y. . Diversidade taxonômica na Floresta Atlântica. Plantas da Floresta Atlântica. 1ed.Rio de Janeiro: Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2009, v. , p. 3-12.

10.
STEHMANN, J. ; FORZZA, R. C. ; SOBRAL, M. ; KAMINO, L. H. Y. . Gimnospermas & Angiospermas. Plantas da Floresta Atlântica. 1ed.Rio de Janeiro: Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2009, v. , p. 27-37.

11.
MONTEIRO, R. F. ; FORZZA, R. C. . Rapateaceae. In: Taciana B. Cavalcante, Maria de Fátima Batista. (Org.). Flora do Distrito Federal. 1ed.Brasilia: EMBRAPA, 2009, v. 7, p. 251-254.

12.
FORZZA, R. C.; MYNSSEN, C. M. ; Tamaio, N. ; BARROS, Claudia ; FRANCO, L. ; PEREIRA, M. C. A. . As coleções do herbário. 200 anos do Jardim Botânico do Rio de Janeiro. 1ed.Rio de Janeiro: Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2008, v. , p. 45-55.

13.
SANO, P. T. ; FORZZA, R. C. . Monocotiledôneas Ameaçadas de Extinção em Minas Gerais. In: Gláucia M. Drummond; Angelo B.M. Machado; Cássio S. Martins; Miriam P. Mendonça; João R. Stehmann. (Org.). Listas Vermelhas de espécies da fauna e da flora ameaçadas de extinção em Minas Gerais.. 2ed.Belo Horizonte: Fundação Biodiversitas, 2008, v. , p. -.

14.
FORZZA, R. C.. Dyckia (Bromeliaceae). In: M.G.L. Wanderley; G.J. Shepherd; T.S. Melhem & A.M. Giulietti. (Org.). Flora Fanerogâmica do Estado de São Paulo. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2007, v. 5, p. 81-84.

15.
FORZZA, R. C.. Pitcairnia (Bromeliaceae). In: M;G.L. Wanderley; G.J. Shepherd; T. S. Melhem & A. M. Giulietti. (Org.). Flora Fanerogâmica do Estado de São Paulo. São Paulo: Imprensa Nacional do Estado de São Paulo, 2007, v. 5, p. 109-110.

16.
GOMES, H. V. M. ; FORZZA, R. C. . Marantaceae. In: Cavalcanti, T. B.. (Org.). Flora do Distrito Federal. Brasilia: , 2007, v. 6, p. 39-55.

17.
MONTEIRO, R. F. ; FORZZA, R. C. . Mayacaceae. In: Cavalcanti, T. B.. (Org.). Flora do Distrito Federal. Brasilia: , 2007, v. 6, p. 57-63.

18.
LACERDA, D. ; FORZZA, R. C. . Zingiberaceae. In: Taciana B. Cavalcanti. (Org.). Flora do Distrito Federal. Brasilia: EMBRAPA/CENRGEN, 2006, v. 5, p. 183-187.

19.
OLIVEIRA-FILHO, A. ; SCOLFO, J. R. ; OLIVEIRA, A. D. ; SILVA, A. F. ; SALINO, A. ; MARTINS, C. S. ; CARVALHO, D. ; BERG, E. V. D. ; TAMEIRAO NETO, E. ; PIRES, F. R. S. ; DRUMMOND, G. M. ; SCHIAVINI, I. ; FORZZA, R. C. . Delimitação dos domínios e subdomínios das paidasens naturais do estado de Minas Gerais. In: José Roberto Scolforo & Luis Marcelo Tavares de Carvalho. (Org.). Mapeamento e inventário da flora nativa e dos reflorestamentos de Minas Gerais. Lavras: UFLA, 2006, v. , p. 21-35.

20.
MELO, R. D. ; FORZZA, R. C. . Costaceae. In: T. B. Cavalcanti & A. E. Ramos. (Org.). Flora do Distrito Federal. Brasilia: Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, 2005, v. 4, p. 15-20.

21.
FORZZA, R. C.. Marantaceae (checklist). In: T. B. Cavalcanti; A. E. Ramos. (Org.). Flora do Distrito Federal. Brasilia: Stilo Gráfica e Editora, 2001, v. 1, p. 264-265.

22.
COSTA, M. A. ; FORZZA, R. C. . Rapateaceae. In: José Eduardo da Silva Ribeiro; Michael Hopkins; Alberto Vicentini; Cyntia Sothers; Maria Auxiliadora da Costa; Joneide M de Souza; Lúcia Helena P Martins; Lúcia Lohmann; Paulo Apóstolo Assunção; Everaldo Pereira; Cosmo Fernandes da Silva; Mariana Mesquita. (Org.). Flora da reserva Ducke. Guia de identificação de plantas vasculares de uma floresta de terra-firme da Amazônia Central. 1ed.Manaus: INPA-DFID, 1999, v. 1, p. 688-689.

23.
SOUZA, M. A. ; FORZZA, R. C. . Marantaceae. In: José Eduardo da Silva Ribeiro; Michael Hopkins; Alberto Vicentini; Cyntia A Sothers; Maria Auxiliadora; Joneide de Brito; Maria anàlia de Souza; Lúcia Helena P Martins; Lúcia Lohmann; Paulo Apóstolo C L Assunção; Everaldo Pereira; Cosmo Fernandes da Silva. (Org.). Flora da Reserva Ducke: Guia de identificação das plantas vasculares de uma floresta de terra-firme da Amazônia Central. 1ed.Manaus: INPA-DFID, 1999, v. , p. 714-721.

24.
FORZZA, R. C.; WANDERLEY, M. G. L. . Marantaceae. In: Maria Margarida Fiuza de Castro; Fábio de Barros; Silvia Chiea; Mizué Kirizawa; Sigrid Jung-Mendaçolli; Maria das Graças Lapa Wanderley. (Org.). Flora Fanerogâmica da Ilha da Cardoso. São Paulo: Instituto de Botânica de São Paulo, 1999, v. 6, p. 137-142.

25.
HOPKINS, M. J. G. ; NARA, I. A. K. ; MARTINELLI, G. ; FORZZA, R. C. . Bromeliaceae. In: José Eduardo L da Silva Ribeiro; Michael J G Hopkins; Alberto Vicentini; Cynthia A. Sothers; Maria Auxiliadora da Silva Costa; Joneide M de Brito; Maria Anália D de Souza; Lúcia Helena P Martins; Lúcia G Lohmann; Paulo Apostolo C L Assunção; Everaldo da C. (Org.). Flora da Reserva Ducke: Guia de identificação das plantas vasculares de uma floresta de terra-firme na Amazônia Central. 1ed.Manaus: INPA-DFID, 1999, v. , p. 706-709.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
DE PAULA, LUIZA F. A. ; POREMBSKI, STEFAN ; AZEVEDO, L. O. ; STEHMANN, J. ; MAUAD, L. P. ; Forzza, Rafaela Campostrini . Pães de Açúcar: uma doce descoberta. Ciência Hoje das Crianças, p. 2 - 5, 01 out. 2016.

2.
DE PAULA, LUIZA F. A. ; POREMBSKI, STEFAN ; AZEVEDO, L. O. ; STEHMANN, J. ; MAUAD, L. P. ; Forzza, Rafaela Campostrini . Pães de Açúcar: refúgios de alta biodiversidade na Mata Atlântica. Ciência Hoje, p. 23 - 29, 01 ago. 2016.

3.
FORZZA, R. C.. SOS Cerrado. Revista Ciência Hoje, p. 46 - 47, 01 set. 2004.

4.
MENINI NETO, L. ; FORZZA, R. C. . Orquídeas do do Parque Estadual de Ibitipoca, Minas Gerais. Boletim CAOB, p. 35 - 40, 01 nov. 2002.

5.
FORZZA, R. C.. Orquídeas. Guia da Serra, Minas Gerais, p. 1 - 1, 01 maio 2002.

6.
FORZZA, R. C.. Jardim de Luxo sustenta tráfico de plantas. Folha de São Paulo, São Paulo, p. c1 - c3.

7.
FORZZA, R. C.. Bromélias. Guia da Serra, Juiz de Fora, , v. 13, p. 1 - 1.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
ESTEVES, MARIA GILDA P. ; ZIMBRAO, GERALDO ; CARMO, FILIPE BRAIDA DO ; Forzza, Rafaela Campostrini ; VAZ, MARCO ; FILARDI, FABIANA LUIZA RANZATO ; LEITMAN, PAULA ; MONTEIRO, VITOR FARIA ; DE SOUZA, JANO MOREIRA . A crowdsourcing approach to the design of Virtual Research Environments. In: 2015 IEEE 19th International Conference on Computer Supported Cooperative Work in Design (CSCWD), 2015, Calabria. 2015 IEEE 19th International Conference on Computer Supported Cooperative Work in Design (CSCWD), 2015. p. 455-461.

2.
FORZZA, R. C.; FORZZA, R. C. BAUMGRATZ, J. F. Bicudo, C.E.M. CANHOS, D. A. L. CARVALHO JUNIOR, A. COSTA, Andréa COSTA, D. P. HOPKINS, M. J. G. LEITMAN, P. LOHMANN, L. G. LUGHADHA, E. N. MAIA, L. C. MARTINELLI, G. MENEZES, M. Morim, M. P. COELHO, M. N. PEIXOTO, A. L. PIRANI, J. R. PRADO, J. Queiroz, L.P. Souza, V. C. SOUZA, S. STEHMANN, J. SYLVESTRE, Lana Walter, B.M.T. , et al.ZAPPI, D. ; Preparation of a list of brasilian plant and fungal species: methods and results. In: Fourth Global Botanic Gardens Congress, 2010, Dublin. Proceedings of the Fourth Global Botanic Gardens Congress, 2010. v. 1. p. 1-4.

3.
CUNHA, M. F. B. ; MORAES, M. ; FORZZA, R. C. . Orchidarium of Rio de Janeiro Botanic Gardens (no pelo). In: Second International Orchid Conservation Congress, 2004, Sarasota. Selbyana, 2004.

4.
CUNHA, M. F. B. ; ZALDINI, C. A. ; FORZZA, R. C. . Orchidaceae family in The Municipal Ecológico Park of Prainha, Rio de Janeiro, Brazil (no prelo). In: Second International Orchid Conservation Congress, 2004, Sarasota. Selbyana, 2004.

5.
NUNES, J. V. C. ; FORZZA, R. C. . Bromélia. In: I Seminário Nacional de Recursos Florestais da Mata Atlântica, 2000, São Paulo. Anais do Primeiro Seminário Nacional de Recursos Florestais da Mata Atlântica, 2000. p. 40-44.

6.
FORZZA, R. C.; BARROS, F. ; PIRES, F. R. S. . Orchidaceae do Parque Estadual do Ibitipoca. In: Seminário de Iniciação Científica, 1994, Juiz de Fora. Principia: caminhos da iniciação científica, 1994. v. I. p. 125-136.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
Forzza, Rafaela C.; Morim, Marli Pires ; RIBEIRO, C. M. ; CUNHA, R. S. . Herbário RB: socializando o conhecimento sobre um acervo centenário. In: 68 Congresso Nacional de Botânica, 2017, Rio de Janeiro. UNISANTA Bioscience. Santos: Unisanta, 2017. v. 6. p. 93-98.

2.
Forzza, Rafaela Campostrini; CARVALHO JUNIOR, A. ; ANDRADE, A. C. ; FRANCO, L. ; Coelho, Marcus A. Nadruz ; Tamaio, N. ; KRUEL, V. . HERBÁRIO DO JARDIM BOTÂNICO DO RIO DE JANEIRO, RIO DE JANEIRO (RB). In: 66 Congresso Nacional de Botânica, 2015, Santos. Unisanta BioScience. Santos: UniSanta, 2015. v. 4. p. 393-396.

3.
Forzza, Rafaela C.; FILARDI, F. ; CONDACK, J. P. ; ACCARDO FILHO, M. A. P. ; LEITMAN, PAULA ; MONTEIRO, S. H. ; MONTEIRO, V. F. . HERBÁRIO VIRTUAL REFLORA. In: Congresso Nacional de Botânica, 2015, Santos. Unisanta BioScience. Santos: Universidade Santa Cecília, 2015. v. 4. p. 86-94.

4.
GOMES-DA-SILVA, J. ; AMORIM, ANDRÉ M. ; Forzza, Rafaela Campostrini . Biogeographical Patterns of Xeric Clade Pitcairnoideae (Bromeliaceae): a perspective on the space time evolution. In: XXXIII Willi Hennig Society, 2014, Trento. Resumos XXXIII Willi Hennig Society, 2014.

5.
FORZZA, R. C.; LEITMAN, P. . Diversidade brasileira: quanto e onde?. In: 61 Congresso Nacional de Botânica, 2010, Manaus. Diversidade vegetal brasileira: conhecimento, conservação e uso. Manaus: Editora INPA, 2010. p. 343-346.

6.
MONTEIRO, R. F. ; Mantovani A. ; FORZZA, R. C. . Filogenia morfológica de Bromelia L. (Bromeliaceae, Bromelioideae). In: 60 Congresso Nacional de Botânica, 2009, Feira de Santana. Btânica Brasileira: Futuro e Compromissos, 2009.

7.
FORZZA, R. C.; LEITMAN, P. . A elaboração da lista do Brasil: metodologia e resultados parciais. In: 60 Congresso Nacional de Botânica, 2009, Feira de Santana. Botânica Brasileira: fututo e compromisso, 2009.

8.
FORZZA, R. C.; MARTINELLI, G. ; VIEIRA, C. ; GONZALES, M. . Bromeliaceae na Mata Atlântica: um estudo de caso para conservação. In: 59 Congresso Nacional de Botânica, 2008, Natal. Atualidades, desafios e pespectivas da botânica no Brasil. Natal: Imagem Gráfica, 2008. v. 1. p. 235-238.

9.
FORZZA, R. C.; COELHO, M. N. . Revisão da lista da flora brasileira ameçada de extinção: Monocotiledôneas. In: 56 Congresso Nacional de Botânica, 2005, curitiba. CD de Resumos, 2005.

10.
PIVARI, M. O. D. ; HELUEY, M. A. ; SALIMENA, F. R. G. ; FORZZA, R. C. . A família Asteraceae no herbário CESJ - Rede Mineira de Herbários. In: XXII Jornada Fluminense de Botânica e da LXIV Reunião Científica da SBB?Secção RJ, 2003, Cabo Frio. XXII Jornada Fluminense de Botânica e da LXIV Reunião Científica da SBB?Secção RJ. Cabo Frio, 2003.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
MELO, R. D. ; FORZZA, R. C. . A subfamília Panicoideae (Poaceae) no Parque Estadual do Ibitipoca, MInas Gerais-Brasil.. In: 57 Congresso Nacional de Botânica, 2006, Gramado. Anais do 57 Congresso nacional de Botânica, 2006., 2006.

2.
PEREIRA, A. R. ; FORZZA, R. C. ; ANDRADE, A. C. ; Pereira, T. S. . Germinação e conservação de sementes de duas espécies de Bromeliaceae: Pitcairnia encholirioides e Pitcairnia flammea. In: XVI Congresso da Sociedade Botânica de São Paulo, 2006, Piracicaba. In XVI Congresso da Sociedade Botânica de São Paulo, 2006.

3.
B. V. Braga ; VICCINI, L. F. ; FORZZA, R. C. ; PEIXOTO, P. H. . Multiplicação in vitro de de Vriesea cacuminis L. B. Smith (Bromeliaceae). In: XVI Congresso da Sociedade Botânica de São Paulo,, 2006, Piracicaba. In Anais do XVI Congresso da Sociedade Botânica de São Paulo, 2006.

4.
Ribeiro, P.C.C. ; R. Domingues ; PEIXOTO, P. H. ; FORZZA, R. C. ; VICCINI, L. F. . Caracterização meiótica de espécies de Bromeliaceae do Parque Estadual do Ibitipoca. In: 52º Congresso Brasileiro de Genética, 2006, Foz do Iguaçu. Anais do 52º Congresso Brasileiro de Genética, 2006.

5.
BALZANA, B. ; BORGES, E. S. T. ; FORZZA, R. C. ; CARNEIRO, L. ; MANSUR, E. . Regeneração in vitro de Encholirium reflexum Forzza & Wand. (Bromeliaceae) como estratégia de conservação. In: 2 Congresso Brasileiro de Cultura de Tecidos, 2005, Fortaleza. Revista da Associação Brasileira de Horticultura, 2005. v. 23. p. 606-607.

6.
CAVALLARI, M. M. ; FORZZA, R. C. ; ZUCCHI, M. I. ; OLIVEIRA, G. C. X. . POPULATION GENETIC STRUCTURE OF THREE ENDANGERED SPECIES. In: XIX Annual Meeting of the Society for Conservation Biology, 2005, Brasilia. Book of Abstracts of the XIX Annual Meeting of the Society for Conservation Biology, 2005.

7.
MARTINELLI, G. ; FORZZA, R. C. . Redescrição de Piticairnia encholirioides e uma nova espécie para ciência. In: 56 Congresso Nacional de Botânica, 2005, Curitiba. Livreo de resumos, 2005.

8.
CAVALLARI, M. M. ; FORZZA, R. C. ; ZUCCHI, M. I. ; OLIVEIRA, G. C. X. . Estrutura genética de populações de Encholirium subsecundum, E. biflorum e E. pedicellatum (Bromeliaceae), espécies endêmicas dos campos rupestres da Cadeia do Espinhaço.. In: 56 Congressso Nacional de Botânica, 2005, Curitiba. Livro de Resumos, 2005.

9.
MELO, R. D. ; FORZZA, R. C. . Flora do Distrito Federal - Costaceae. In: 56 Congresso Nacional de Botânica, 2005, Curitiba. Livro de Resumos, 2005.

10.
LOBAO, A. Q. ; FORZZA, R. C. ; MELLO-SILVA, R. . Flora da reserva Biológica da Represa do Grama, Mnas Gerais, Brasil - Annonaceae. In: 56 Congresso Nacional de Botânica, 2005, Curitiba. Livro de Resumos, 2005.

11.
RIBEIRO, C. ; FORZZA, R. C. ; VICCINI, L. F. ; PEIXOTO, P. H. . Efeitos de auxinas sobre o enraizamento in vitro de explantes de Quesnelia arvensis (Vellozo) Mez (Bromeliaceae) estabelecidos em diferentes meios de cultura. In: 56 Congresso Nacional de Botânica, 2005, Curitiba. Livro de Resumos, 2005.

12.
PONTES, R. A. S. ; FORZZA, R. C. ; AGRA, M. F. . Diversidade e conservação de Bromeliaceae da mata atlântica no estado da Paraíba, Brasil. In: 56 Congresso Nacional de Botânica, 2005, Curiba. Livro de Resumos, 2005.

13.
PONTES, R. A. S. ; FORZZA, R. C. ; BARACHO, G. S. ; AGRA, M. F. . A família Bromeliaceae na Paraíba, Brasil. In: 56 Congresso Nacional de Botânica, 2005, Curitiba. Livro de Resumos, 2005.

14.
FERREIRA, F. M. ; FORZZA, R. C. . Florística e caracterização da fitofisionomia de uma área de mineração no município de São Thomé das Letras, Minas Gerais. In: 56 Congresso Nacional de Botânica, 2005, Curitiba. Anais do 56 Congresso Nacional de Botânica,, 2005.

15.
FERREIRA, F. M. ; FORZZA, R. C. . Levantamento florítico da Toca do Urubus, Baependi, MInas Gerais. In: 55 Congresso Nacional de Botânica, 2004, Viçosa. 55 Congresso Nacional de Botânica, 2004.

16.
BORGES, E. S. T. ; BALZANA, B. ; CARNEIRO, L. ; FORZZA, R. C. ; MANSUR, E. . Viabilidade de sementes de Encholirium (BROMELIACEAE) após dessecação, congelamento e armazenamento. In: 55 Congresso Nacional de Botânica, 2004, Viçosa. 55 Congresso Nacional de Botânica, 2004.

17.
BORGES, E. S. T. ; BALZANA, B. ; CARNEIRO, L. ; FORZZA, R. C. ; MANSUR, E. . Micropropagação de Encholirium pedidellatum, uma espécie endêmica e ameaçada de Bromeliaceae. In: 55 Congresso Nacional de Botânica, 2004, Viçosa. 55 Congresso Nacional de Botânica, 2004.

18.
VALENTE, A. S. M. ; FORZZA, R. C. ; PIRANI, J. R. . Flora da Reserva Biológica da Represa do Grama - Sapindales. In: 55 Congresso Nacional de Botânica, 2004, Viçosa. 55 Congresso Nacional de Botânica, 2004.

19.
MENINI NETO, L. ; ASSIS, L. C. S. ; FORZZA, R. C. . A família Orchidaceae em um fragmento de floresta estacional semidecidual no município de Barroso, Minas Gerais, Brasil. In: 55 Congresso Nacional de Botânica, 2004, Viçosa. 55 Congresso Nacional de Botânica, 2004.

20.
CUNHA, M. F. B. ; FORZZA, R. C. ; ZALDINI, C. A. . A família Orchidaceae no Parque Municipal Ecológico da Prainha, Rio de Janeiro. In: 55 Congresso Nacional de Botânica, 2004, viçosa. 55 Congresso Nacional de Botânica, 2004.

21.
MENINI NETO, L. ; ALVES, R. J. V. ; FORZZA, R. C. . Flora do Parque Estadual do Ibitipoca, Minas Gerais, Brasil - Orchidaceae. In: 55 Congresso Nacional de Botânica, 2004, Viçosa. 55 Congresso Nacional de Botânica, 2004.

22.
MONTEIRO, R. F. ; LEME, Elton M C ; FORZZA, R. C. . Flora do Parque Estadual do Ibitipoca, Minas Gerais, Brasil - Bromeliaceae. In: 55 Congresso Nacional Botânico, 2004, Viçosa. 55 Congresso Nacional Botânico, 2004.

23.
FORZZA, R. C.; MANSANO, Vidal ; P. J. Guimarães . CD Sistemática de Angispermas. In: 54 Congresso Nacional de Botânica, 2003, Belém. Anais do 54 Congreso Nacional de Botânica, 2003.

24.
FORZZA, R. C.. Revisão taxonômica do gênero Encholiirum Mart. ex Schult. & Schult. f. (Pitcairnioideae - Bromeliaceae). In: 53 Congresso Nacional de Botânica, 2002, Recife. Resumos da 53 Congresso Nacional de Botânica. Recife, 2002. p. 456-456.

25.
FORZZA, R. C.. Filogenia da tribo Puyeae (Pitcairnioideae - Bromeliaceae). In: 53 Congresso Nacional de Botânica, 2002, Recife. Recife, 2002. p. 456-456.

26.
ASSIS, L. C. S. ; FORZZA, R. C. . Flora da Reserva Biológica da Represa do Grama, MInas Gerais, Brasil - Lauraceae. In: 53 Congresso Nacional de Botânica, 2002. Recife, 2002. p. 365-365.

27.
PIVARI, M. O. D. ; FORZZA, R. C. . Flora da Reserva Biológica da Represa do Grama - Arecaceae. In: 53 Congresso Nacional de Botânica, 2002, Recife. Recife, 2002. p. 366-366.

28.
ALMEIDA, V. R. ; FARIA, P. C. L. ; FORZZA, R. C. . Flora da Reserva Biológica da Represa da Grama - Bromeliaceae. In: 53 Congresso Nacional de Botânica, 2002, Recife. Recife, 2002. p. 366-366.

29.
FORZZA, R. C.; ALMEIDA, V. R. ; MENINI NETO, L. . Flora da Reserva Biológica da Represa do Grama - Orchidaceae. In: 53 Congresso Nacional de Botânica, 2002, Recife. Recife, 2002. p. 366-367.

30.
AUGUSTIN, J. O. ; FORZZA, R. C. . Flora da Reserva Biológica da Represa do Grama - Tecomeae (Bignoniaceae). In: 53 Congresso Nacional de Botânica, 2002, Recife. Resumos do 53 Congresso nacional de Botãnica. Recife, 2002. p. 367-367.

31.
FORZZA, R. C.; CASTRO, R. M. . Flora da Reserva Biológica da Represa do Grama - Moraceae. In: 53 Congresso Nacional de Botânica, 2002, Recife. Resumos do 53 Congresso Nacional de Botânica. Recife, 2002. p. 367-367.

32.
VALENTE, A. S. M. ; ASSIS, L. C. S. ; FORZZA, R. C. . Extrativismo, produção e comercialização de espécies de bromélias em cinco regiões do estado de MInas Gerais. In: LII Congresso Nacional de Botânica, 2001, João Pessoa. LII Congresso Nacional de Botânica, 2001. p. 71-71.

33.
FORZZA, R. C.; WANDERLEY, M. G. L. . Duas novas espécies de Bromeliaceae para os campos rupestres de Minas Gerais e Bahia. In: LI Congresso Nacional de Botânica, 2000, Brasília. LI Congresso Nacional de Botânica, 2000. p. 316-316.

34.
NUNES, J. V. C. ; FORZZA, R. C. . Bromélias: um dos recursos florestais da Mata Atântica. In: LI Congresso Nacional de Botânica, 2000, Brasília. Anais do LI Congresso Nacional de Botânica, 2000. p. 79-79.

35.
WANDERLEY, M. G. L. ; FORZZA, R. C. ; VIEIRA, S. . Flora Fanerogâmica do Estado de São Paulo: Marantaceae. In: L Congresso Nacional de Botânica, 1999, Blumenau. L Congresso Nacional de Botânica, 1999. p. 325-325.

36.
WANDERLEY, M. G. L. ; COSTA, Andréa ; PROENÇA, S. ; MOREIRA, B. ; OGAWA, K. ; FORZZA, R. C. ; OLIVEIRA, S. . Flora Fanerogâmica do Estado de São Paulo: Bromeliaceae. In: XVI Congresso Internacional de Botânica, 1999, Saint Louis. XVI Congresso Internacional de Botânica, 1999. p. 234-234.

37.
FORZZA, R. C.; WANDERLEY, M. G. L. . Pitcairnioideae (Bromeliaceae) na Serra do Cipó, MInas Gerais, Brasil. In: XLIX Congresso Nacional de Botânica, 1998, Salvador. XLIX Congresso Nacional de Botânica, 1998. p. 423-423.

38.
FORZZA, R. C.; COSTA, M. A. . Flora da Reserva Ducke: Rapateaceae. In: XLIV Congresso Nacional de Botânica, 1998, Salvador. XLVI Congresso Nacional de Botânica, 1998. p. 432-432.

39.
CHRISTIANINI, A. C. ; FORZZA, R. C. ; BUZATO, S. . Semelhanças florais e polinização diversificada: o caso de duas espécies de Encholirium Mart. ex Schult. & Schult. f.. In: XLIV Congresso Nacional de Botânica, 1998, Salvador. XLIV Congresso Nacional de Botânica, 1998. p. 340-340.

40.
FORZZA, R. C.; WANDERLEY, M. G. L. . Cicunscrição do gênero Encholirium Mart. ex Schult. & Schult. f. (Pitcairnioideae- Bromeliaceae). In: VII Congresso Latino Americano de Botânica, 1998, México. VII Congresso Latino Americano de Botânica, 1998. p. 435-435.

41.
FORZZA, R. C.; WANDERLEY, M. G. L. . Implicações taxonômicas da morfologia do estigma e da semente em Dyckia Schult. f. e Encholirium Mart. ex Schult. f. (Pitcairnioideae-Bromeliaceae). In: XLVIII Congresso Nacional de Botância, 1997, Crato. XLVIII Congresso Nacional de Botânca, 1997. p. 310-310.

42.
FORZZA, R. C.; WANDERLEY, M. G. L. . Flora de Grão Mogol, MG: Bromeliaceae. In: XLVIII Congresso Nacional de Botânica, 1997, Crato. XLVIII Congresso Nacional de Botânica, 1997. p. 316-316.

43.
FORZZA, R. C.; BARROS, F. ; PIRES, F. R. S. . Levantamento Florístico e Tipos Vegetacionais do Parque Estadual do Ibitipoca, MG: Orchidaceae. In: XLVI Congresso Nacional de Botânica, 1995, Ribeirão Preto. XLVI Congresso Nacional de Botânica, 1995. p. 123-123.

44.
FORZZA, R. C.; BARROS, F. ; PIRES, F. R. S. . Orchidaceae de Ibitipoca. In: XLV Congresso Nacional de Botânica, 1994, São Leopoldo. XLV Congresso Nacional de Botância, 1994. p. 430-430.

Apresentações de Trabalho
1.
Forzza, R.. Projeto Reflora 2010-2017: muito além do repatriamento. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
Forzza, Rafaela Campostrini. Coleções Biológicas: usos e armadilhas. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

3.
ALVES, MARCCUS ; R.C. Forzza . Monocots is the Brazilian Flora 2020: facilitate access to plant diversity. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
Forzza, Rafaela Campostrini; KANTOR, I. ; KOVENSKY, J. . O mapa de Von Martius. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
R.C. Forzza. Reflora 2010-2016: muito além do repatriamento. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
FORZZA, R. C.. Flora do Brasil 2020: sonho ou realidade?. 2017. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

7.
Forzza, R.C.. Flora do Brasil 2020 e as lacunas de coleta na Amazônia. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
Forzza, Rafaela C.. Flora do Brasil 2020. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
Forzza, Rafaela C.. Demastameto na Floresta Altântica. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

10.
R.C. Forzza. Projeto Reflora: inovação tecnológica e construção coletiva a serviço da biodiversidade brasileira. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

11.
Forzza, Rafaela C.. Flora do Brasil 2020: resultados parciais, perspectivas e desafios. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

12.
Forzza, R.C.. Flora do Brasil 2020: sonho ou realidade?. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

13.
Forzza, R.C.. Martius, do campo ao herbário: patrimônio científico, patrimônio nacional. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

14.
Forzza, Rafaela C.. Biodiversidade representada nos acervos botânicos. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

15.
Forzza, Rafaela C.. Reflora 2010 - 2016: muito além do repatriamento. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

16.
Forzza, Rafaela Campostrini. Flora do Brasil 2020: sonho ou realidade?. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

17.
Forzza, Rafaela Campostrini. Importância dos acervos botânicos para o conhecimento das plantas medicinais. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

18.
Forzza, Rafaela C.. Flora do Brasil 2020: onde estamos?. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

19.
Forzza, Rafaela Campostrini. Flora do Brasil 2020 & Herbário Virtual Reflora. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

20.
Forzza, Rafaela Campostrini. Reflora: repatriamento de coleções históricas brasileiras. 2016. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

21.
Forzza, Rafaela Campostrini. Sistemas de Informação do JBRJ: Jabot & Reflora. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

22.
Forzza, Rafaela Campostrini. Descobrindo a Flora Brasileira. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

23.
FORZZA, RAFAELA. As metas da GSPC/CDB 2011-2020 como um novo paradigma para as coleções biológicas do Jardim Botânico do Rio de Janeiro. 2015. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

24.
Forzza, Rafaela Campostrini. O repatriamento de espécimes europeus e o futuro do projeto flora do Brasil 2020. 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

25.
Forzza, Rafaela C.. Coleções Botânicas: como utiliza-las para ampliação e criação de Unidades de Conservação?. 2014. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

26.
FORZZA, R. C.. Como elaborar a flora de uma país megadiverso no século XXI?. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

27.
Forzza, Rafaela Campostrini. Reflora: a experiência do Jardim Botânico do Rio de Janeiro no repatriamento de imagens. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

28.
Forzza, Rafaela Campostrini. Lista de espécies da flora e da fauna: construindo a base taxonômica do SiBBr. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

29.
Forzza, R.C.. Herbário Virtual Reflora. 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).

30.
Forzza, Rafaela Campostrini. Mata Atlântica: diversidade X destruição. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

31.
Forzza, Rafaela Campostrini. Programa Reflora e perspectivas em taxonomia vegetal. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

32.
Forzza, Rafaela Campostrini. Importância das Coleções Biológicas para a Conservação. 2012. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

33.
Forzza, Rafaela Campostrini. Catálogo das plantas e fungos do Brasil. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

34.
Forzza, Rafaela Campostrini. As coleções do Jardim Botânico do Rio de Janeiro. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

35.
Forzza, Rafaela Campostrini. Diversidade brasileira: quanto e onde?.. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

36.
Forzza, Rafaela Campostrini. A diversidade de plantas e fungos do Brasil. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

37.
Forzza, Rafaela Campostrini. Bromeliaceae da Mata Atlântica: um estudo de caso para conservação. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

38.
Forzza, Rafaela Campostrini. Metas da Convenção da Biodiversidade para 2010: construindo a lista de espécies do Brasil. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

39.
Forzza, Rafaela Campostrini. Bromeliaceae na Mata Atlântica: um estudo caso para conservação. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

40.
Forzza, Rafaela Campostrini. Herbários: perenes ou temporários?. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

41.
FORZZA, R. C.. Parque do Ibitipoca: conhecendo a sua flora. 2006. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

42.
FORZZA, R. C.. Coleções amazônicas em herbários extra-amazônicos - JBRJ. 2006. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

43.
FORZZA, R. C.. Lista das espécies de Bromeliaceae da Mata Atlântica. 2006. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

44.
FORZZA, R. C.. Filogenia e classificação de Monocotiledôneas. 2006. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

45.
FORZZA, R. C.. Sistemática de Monocotiledôneas. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

46.
FORZZA, R. C.. Conservação de Monocotiledôneas ameaçadas de extinção no Brasil. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

47.
FORZZA, R. C.. Diversidade florística nos campos rupestres e campos de altitude no sudeste brasileiro. 2004. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

48.
FORZZA, R. C.. Bromeliaceae: caracterização e filogenia. 2004. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

49.
FORZZA, R. C.. Estudos filogenéticos em Pitcairnioideae (Bromeliaceae). 2004. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

50.
FORZZA, R. C.. Flora do Parque Estadual do Ibtipoca. 2004. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

51.
FORZZA, R. C.. Estudos filogenéticos em Bromeliaceae com especial e enfoque nas Pitcairnioideae. 2004. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

52.
FORZZA, R. C.. Expedição aos Andes. 2003. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

53.
FORZZA, R. C.. Ciência, Natureza e Arte. 2003. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

54.
FORZZA, R. C.. A família Bromeliaceae: sistemática, morfologia e importância econômica. 2003. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

55.
FORZZA, R. C.. Bromeliaceae em Minas Gerais: estado de conservação e principais ameaças. 2003. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

56.
FORZZA, R. C.. Ética na coleta X Extrativismo e coleta científica, coleta comercial e extrativismo. 2001. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

57.
FORZZA, R. C.. A Universidade e as Profissões. 1999. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

58.
FORZZA, R. C.. Pitcairniioideae (Bromeliaceae) na Serra do Cipó, Minas Gerais, Brasil. 1998. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

Outras produções bibliográficas
1.
VERDI, M. ; MAURENZA, D. ; Forzza, Rafaela Campostrini . PAN Serra do Espinhaço Meridonal - Bromeliaceae. Rio de Janeiro: Andrea Jakobsson Estúdio, 2015 (online).

2.
LOUZADA, R. ; VERDI, M. ; MAURENZA, D. ; Forzza, Rafaela C. . PAN Grão Mogol - Francisco Sá - Bromeliaceae. Rio de Janeiro: Andrea Jakobson Studio, 2015 (online).

3.
Zappi, Daniela C. ; Forzza, Rafaela Campostrini ; Souza, V. C. ; MANSANO, Vidal ; Morim, Marli Pires . Epílogo. Rio de Janeiro, 2015. (Prefácio, Pósfacio/Posfácio)>.

4.
Forzza, Rafaela Campostrini. Apresentação. Curitiba, 2014. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

5.
Forzza, Rafaela Campostrini; Costa, Andrea F. ; LEME, Elton M C ; VERSIEUX, L. M. ; WANDERLEY, M. G. L. ; LOUZADA, R. ; MONTEIRO, R. F. . Livro Vermelho da Flora do Brasil: Bromeliaceae. Rio de Janeiro: Andrea Jakabsson/Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2013 (online).

6.
FORZZA, R. C.; COSTA, Andréa ; SIQUEIRA FILHO, J. A. ; MARTINELLI, G. . Lista de espécies da flora do Brasil: Bromeliaceae. Rio de Janeiro: Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2010 (online).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
Forzza, Rafaela Campostrini. Avaliador externo Edital PROPP - PIBIC/PIBIC-AF/PIBITI No 095/2018, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. 2018.

2.
Forzza, Rafaela Campostrini. Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco. 2018.

3.
Forzza, Rafaela C.. AVALIADOR do 67º CONGRESSO NACIONAL DE BOTÂNICA, XXXVI ERBOT e 8ª JORNADA CAPIXABA DE BOTÂNICA,. 2016.

4.
FORZZA, RAFAELA. Avaliador Externo Ad-Hoc, do processo de seleção dos projetos do PIBIC/CNPq/UFJF e BIC/UFJF. 2015.

5.
Forzza, Rafaela Campostrini. Flora de Sergipe. 2013.

6.
FORZZA, R. C.. Revista Brasileira de Botânica. 2006.

7.
FORZZA, R. C.. Margaret Mee. 2006.

8.
FORZZA, R. C.. Flora do Distrito Federal. 2006.

9.
FORZZA, R. C.. Revisão da Lista da flora brasileira ameaçada de extinção. 2005.

10.
FORZZA, R. C.. Inventário Florestal de Minas Gerais. 2005.

11.
FORZZA, R. C.. 55 Congresso Nacional de Botânica. 2004.

12.
FORZZA, R. C.. Biodversidade de Minas Gerai, um atlas para sua conservação. 2004.

13.
NUNES, J. V. C. ; FORZZA, R. C. . Utilização dos recursos florestais da mata atlânitca. 2000.

Trabalhos técnicos
1.
FORZZA, R. C.. Programa de infraestrutura das coleções biológicas de São Paulo. 2010.

2.
FORZZA, R. C.. Revista Brasileira de Botânica. 2005.

3.
FORZZA, R. C.. Acta botanica Brasilica. 2005.

4.
FORZZA, R. C.. 55 Congresso Nacional de Botânica. 2004.

5.
FORZZA, R. C.. Revista Brasileira de Botânica. 2004.

6.
FORZZA, R. C.. Acta Botânica Brasilica. 2004.

7.
FORZZA, R. C.. Rodriguésia. 2004.

8.
FORZZA, R. C.. Novon. 2004.

9.
FORZZA, R. C.. Rodriguésia. 2004.

10.
FORZZA, R. C.. Rodriguésia. 2003.

11.
FORZZA, R. C.. Iheringia. 2003.

12.
FORZZA, R. C.. Acta Botânica Brasilica. 2003.

13.
FORZZA, R. C.. Lundiana. 2002.

14.
FORZZA, R. C.. Bioscience Journal. 2002.

15.
FORZZA, R. C.. Flora do Distrito Federal. 2002.

16.
FORZZA, R. C.. Flora Faneorgâmica da Ilha do Cardoso. 2000.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
Forzza, Rafaela Campostrini. Conheça a história do Projeto Reflora. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

2.
Forzza, Rafaela Campostrini. Projeto Reflora lança luz sobre a biodiversidade brasileira e auxilia em sua proteção. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

3.
Forzza, Rafaela Campostrini. Todas as plantas das Américas, por enquanto. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

4.
DALY, D. C. ; OBERMULLER, F. A. ; Forzza, Rafaela C. . Workshop identifica plantas de UCs da Amazônia. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

5.
Forzza, Rafaela C.. Brasil possui mais de 30 mil espécies de plantas com flores. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

6.
Forzza, Rafaela Campostrini; SANTIAGO, T. . Flora do Brasil 2020 & Herbário do Amapá. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

7.
VIANNA, S. B. ; Forzza, Rafaela Campostrini . Jardim Botânico do Rio faz aniversário e comemora com novidades para o público. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

8.
VIANNA, S. B. ; Forzza, Rafaela C. . Novas exposições comemoram aniversário de 209 anos do Jardim Botânico do Rio. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

9.
Forzza, Rafaela C.. Herbário: coleção e ciência. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

10.
Forzza, R.C.; Martinelli, Gustavo . Jardins de Altitude. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

11.
Martinelli, Gustavo ; Coelho, Marcus A. Nadruz ; Costa, Denise P. ; Forzza, Rafaela C. . Inventário da flora nas montanhas da Amazônia lista espécies inéditas. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

12.
Forzza, Rafaela C.. Brasil registra mais de 300 espécies da flora por ano. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

13.
Pirani, José R. ; Zappi, Daniela C. ; Souza, V. C. ; Forzza, Rafaela C. . A maior diversidade de plantas do mundo. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

14.
Paula L. F. A. ; MAUAD, L. ; Forzza, Rafaela C. . Angriff auf den Zuckerhut. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

15.
Coelho, Marcus A. Nadruz ; COSTA, D. P. ; Martinelli, Gustavo ; MORAES, M. ; FORZZA, R. C. . Desconhecidas e inexploradas. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

16.
Forzza, Rafaela Campostrini. Catalogando o ?ouro verde?. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

17.
Forzza, Rafaela Campostrini. Brasil tem a maior diversidade de plantas do mundo. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

18.
Forzza, Rafaela C.. Milhões de plantas on-line: Herbários virtuais reúnem informações de coleções mantidas em outros países e facilitam análises sobre a biodiversidade brasileira. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

19.
Forzza, Rafaela C.; FRANCO, L. . Como Será?. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

20.
FORZZA, RAFAELA. Uma grande biblioteca virtual de plantas brasileiras. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

21.
FORZZA, RAFAELA. Por dentro do Jardim: Reflora atinge marca de 1 milhão de amostras digitalizadas. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

22.
FORZZA, R. C.; JACKSON, P. . Especialistas se reúnem no Jardim Botânico para discutir criação de catálogo virtual da flora mundial. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

23.
Forzza, Rafaela Campostrini. Globo Repórter atravessa o Parque do Caparaó e vai ao Pico da Bandeira. 2014.

24.
Forzza, Rafaela C.. Todo fruto nasce em árvore?. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

25.
Forzza, Rafaela Campostrini; LIMA, H. C. . IV Encontro Nacional de Ilustradores Científicos. 2013. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

26.
Forzza, Rafaela Campostrini. Imenso herbário virtual leva flora brasileira para web. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

27.
Forzza, Rafaela Campostrini. La flora de Brasil se vuelca en internet y se abre a la edición. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

28.
Forzza, Rafaela Campostrini. Jardim Botânico do RJ lança plataforma online com mais de 420 mil amostras de plantas. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

29.
Forzza, Rafaela Campostrini. Brasil lanza herbario virtual con 420 mil imágenes. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

30.
Forzza, Rafaela C.. Imenso herbário virtual leva flora brasileira para a internet. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

31.
Forzza, Rafaela Campostrini. Jardim Botânico do Rio atualiza Lista de Espécies. 2011. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

32.
Forzza, Rafaela Campostrini. Brasil já conhece 41 mil espécies de plantas e fungos, diz pesquisa. 2011. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

33.
Forzza, Rafaela Campostrini. Livros e estudos radiografam realidade da Mata Atlântica. 2010. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

34.
Forzza, Rafaela Campostrini. Plantas da Floresta Atlântica - lançamento livro hoje RJ. 2010. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

35.
Forzza, Rafaela Campostrini. Lista de Espécies da Flora do Brasil online. 2010. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

36.
Forzza, Rafaela Campostrini. Jardim Botânico do Rio de Janeiro elabora lista com espécies da flora brasileira. 2010. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

37.
Forzza, Rafaela Campostrini. Graziela Maciel Barroso. 2009. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

38.
Forzza, Rafaela Campostrini. Um refúgio natural: O Jardim Botânico do Rio de Janeiro do Brasil. 2009.

39.
Forzza, Rafaela Campostrini. Glaziou, o botânico francês que mudou a paisagem do Rio. 2009. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

Redes sociais, websites e blogs
1.
ACCARDO, M. A. ; LEITMAN, P. ; MONTEIRO, S. H. ; FORZZA, R. C. . Projeto Reflora. 2015; Tema: Repatriamento de amostras históricas da flora; histórias de Naturalistas e suas coletas e notícias sobre a botânica. (Rede social).


Demais tipos de produção técnica
1.
PINTO JUNIOR, H. V. ; AZEVEDO, L. O. ; Paula L. F. A. ; COVRE, C. ; MENEZES, L. F. T. ; PEREIRA, M. C. A. ; R.C. Forzza . Plantas dos Afloramentos Rochosos do Norte Capixaba, Espirito Santo, Brazil. 2017. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - GuiaIlustrado).

2.
R.C. Forzza; LEITMAN, P. ; ACCARDO, M. A. ; FILARDI, F. ; TANIGUCHI, M. ; MEDEIROS, E. V. S. ; LANNA, J. M. ; AL., E. . Reflora 2010-2016: muito além do repatriamento. 2017. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - vídeoeducacional).

3.
LUGHDHA, E. N. ; CANTEIRO, C. ; FILARDI, F. ; LEITMAN, PAULA ; ACCARDO, M. A. ; AL., E. ; FORZZA, R. C. . Reflora. 2016. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - GuiaIlustrado).

4.
DAMASCENO, G. ; Forzza, Rafaela Campostrini ; LAROCCA, J. ; LUGHADHA, E. N. ; Zappi, Daniela C. . RBG Kew (2016). The State of the World?s Plants Report - Country focus ? status of knowledge of Brazilian plants. 2016. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - GuiaIlustrado).

5.
BARBOSA-SILVA, R. G. ; Forzza, Rafaela Campostrini . Parque Estadual da Serra do Aracá, Amazonas, Brazil: Spermatophytas of Serra do Aracá. 2016. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - GuiaIlustrado).

6.
PONTES, R. A. S. ; Forzza, Rafaela Campostrini . BROMELIACEAE do Estado da Paraíba, Nordeste do Brasil. 2015. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - GuiaIlustrado).

7.
AZOURY, R. ; Coelho, Marcus A. Nadruz ; COSTA, D. P. ; MORAES, M. ; Forzza, Rafaela Campostrini . Montanhas da Amazônia. 2015. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - vídeo educacional).

8.
Leitman, Paula M. ; AMORIM, A. M. A. ; MENINI NETO, L. ; COELHO, M. N. ; Forzza, Rafaela C. . Epífitas do Parque Nacional da Serra das Lontras. 2013. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - GuiaIlustrado).

9.
COELHO, M. N. ; MYNSSEN, C. M. ; FORZZA, RAFAELA . Coleções de herbário: manejo e uso para o conhecimento e conservação da flora. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

10.
FERREIRA, F. M. ; Viana, P.L. ; FORZZA, R. C. ; COSTA, Andréa . Gramíneas (Poaceae) do Parque Estadual de Ibitipoca, Minas Gerais, Brasil. 2011. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Guia Ilustrado).

11.
MENINI NETO, L. ; FORZZA, R. C. ; BERG, C. V. D. . O gênero Pseudolaelia (Orchidaceae: Laeliinae). 2011. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Guia Ilustrado).

12.
FORZZA, R. C.; MYNSSEN, C. M. ; COELHO, M. N. . Coleções de herbário: manejo e uso para o conhecimento e conservação da flora. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

13.
STEHMANN, J. ; FORZZA, R. C. ; AMORIM, A. M. A. ; SALINO, A. ; GUIMARAES, E. F. . Taxonomia de epífitas. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

14.
FERREIRA, F. M. ; FORZZA, R. C. ; MENINI NETO, L. . Plantas Vasculares da Toca dos Urubus, Baependi, Minas Gerais, BRASIL. 2010. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Guia Ilustrado).

15.
MONTEIRO, R. F. ; MENINI NETO, L. ; FORZZA, R. C. . Bromeliaceae of Ibitipoca State Park, Minas Gerais, Brazil. 2007. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Guia Ilustrado).

16.
BOCAYUVA, M. ; ZALDINI, C. A. ; CARDOSO, L. T. J. ; MELO, R. D. ; LEITMAN, P. ; B. R. Silva ; BRAGA, J. M. A. ; FORZZA, R. C. . Monocotyledons of Prainha. 2006. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Guia Ilustrado).

17.
MENINI NETO, L. ; FORZZA, R. C. . Orchids of Ibitipoca State Park, Minas Gerais Brazil. 2006. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Guia Ilustrado).

18.
FORZZA, R. C.. Filogenia de Monocotiledôneas. 2005. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

19.
FORZZA, R. C.. Bromélias. 2001. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

20.
FORZZA, R. C.; WANDERLEY, M. G. L. . Taxonomia e cultivo de Bromeliaceae. 1999. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

21.
FORZZA, R. C.. Evolução dos caracteres vegetativos e reprodutivos em Angiospermas e seus aspectos adaptativos. 1996. (Palestra).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
Forzza, Rafaela C.; FIGUEIREDO, M. S. L.; SALOMON, P. S.. Participação em banca de Lucas Costa Moraes. Conservação de linhagens evolutivamente distintas de angiospermas brasileiras. 2018. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Genética)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
SALIMENA, F. R. G.; MENINI NETO, L.; Forzza, Rafaela C.; ALVIM, F.. Participação em banca de Julia Gaio Furtado de Mendonça. Campos de altitude do Parque Estadual do Papagaio, MInas Gerais, Brasil: composição florística, fitogeografia e estrutura da vegetação. 2017. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Juiz de Fora.

3.
SIMOES, A. O.; Forzza, R.C.; Pirani, José R.. Participação em banca de JESSICA NAYARA CARVALHO FRANCISCO. Sistemática e biogeografia de Pachyptera DC. Ex Meisn. (Bignoneae, Bignoniaceae). 2017. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade de São Paulo.

4.
LOBAO, A. Q.; LOPEZ, R. C.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Tiago Souza Costa. O gênero Oxalis (Oxalidaceae) no estado do Rio de Janeiro. 2016. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

5.
MENINI NETO, L.; GELLI, A. P.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Samyra Gomes Furtado. Ecologia de epífitas vasculares nas florestas nebulares do Parque Estadual do Ibitipoca, Minas Gerais, Brasil. 2016. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal de Juiz de Fora.

6.
VIEIRA, Ricardo; TAKIYA, D. M.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Rodrigo Thófilo Valadares. A família Araceae Juss.nas Restingas do estado do Espirito Santo. 2014. Dissertação (Mestrado em BIODIVERSIDADE E BIOLOGIA EVOLUTIVA) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

7.
MANSANO, Vidal; SOMMER, G.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Herison Medeiros. O gênero Paullina L. (Sapindaceae) no Acre, Brasil. 2014. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

8.
TROVO, M.; CALIO, M. F.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Juliana Amaral. Revisão taxonômica de Bradea (Rubiaceae: Coussareae). 2014. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

9.
BARBOSA, M. R.; Alves, M.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Ariclenes de Almeida Mélo Araújo. Aristolochiaceae Juss. na Mata Atlântica do nordeste, Brasil. 2013. Dissertação (Mestrado em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Pernambuco.

10.
Alves, M.; BARBOSA, M. R.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Aline Vieira de Melo Silva. Estudos de Piperaceae em Roraima, Amazônia Brasileira. 2013. Dissertação (Mestrado em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Pernambuco.

11.
Alves, M.; MANSANO, Vidal; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Deisy Pereira Saraiva. Filogenia morfológica de Pitcairnia L´Hét. (Bromeliaceae). 2013. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

12.
KERSTEN, R. A.; FORZZA, R. C.; BREIER, T.. Participação em banca de Paula Moraes Leitman. Angiospermas epífitas de um remanescente de floresta montana no sul da Bahia, Brasil. 2013. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

13.
MANSANO, Vidal; Wendt T.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Ricardo Gonçalves da Silva. Filogenia molecular dos cajás (Spondias L., Anacardiaceae). 2013. Dissertação (Mestrado em BIODIVERSIDADE E BIOLOGIA EVOLUTIVA) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

14.
AMORIM, A. M. A.; CONCEICAO, A. A.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Macielle Macêdo Coêlho. Composição florística em remanescentes de florestas montanas no eixo Almadina - Barro Preto, sul da Bahia, Brasil. 2013. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Universidade Estadual de Feira de Santana.

15.
FORZZA, R. C.; TONI, K. L. G.; ALCIMAR,. Participação em banca de Anna Karla Lima da Venda. Filogenia do gênero Neoregelia (Bromeliadeae-Bromeliaceae). 2012. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

16.
Sakuragui, C. M.; SYLVESTRE, Lana; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Érica Barroso de Moraes. Filogenia molecular do subgênero Meconostigma (Philodendron - Araceae) e a evolução no gineceu no grupo. 2012. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

17.
SANO, P. T.; PIRANI, J. R.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Paulo Sergio Minatel Gonella Silva. Revisão taxonômica do clado tetraplóide-brasileiro de Drosera L. (Droseraceae). 2012. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade de São Paulo.

18.
GOLDENBERG, R.; ROMERO, R.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Julia Meirelles. Melastomataceae do Parque Estadual do Forno Grande, Espiríto Santo, Brasil. 2011. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Universidade Federal do Paraná.

19.
SANO, P. T.; ALVES, R. J. V.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Paulo Cesar Baleeiro Souza. Diversidade do gênero Utricularia L. (Lentibulariaceae) no cerrado - Goiás e Tocantins. 2011. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

20.
Reis, A.; PERONI, N.; Mantovani, A.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Thalita Gabriella Zimmermann. Conservação e Introdução da bromélia Dyckia distachya Hassler, uma reófita ameaçada de extinção. 2011. Dissertação (Mestrado em Biologia de Fungos, Algas e Plantas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

21.
SOBRAL, M.; STEHMANN, J.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Caetano Troncoso Oliveira. A flora do complexo rupestre altomontano da Serra do Caraça (Minas Gerais) e suas relações fitogeográficas. 2010. Dissertação (Mestrado em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Minas Gerais.

22.
NAKAJIMA, J.; BAUMGRATZ, J. F.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Gustavo Heiden. Estudos taxonômicos e conservação dem Baccharis L. (Asteraceae, Astereae) no estado do Rio de Janeiro. 2009. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

23.
COSTA, Andréa; KONNO, T. U. P.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Janaína Gomes da Silva. Revisão Taxonômica e análise cladística do grupo Vriesea corcovadensis (Britten) Mez (Tillandsioideae, Bromeliaceae). 2009. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

24.
VICCINI, L. F.; FORZZA, R. C.; MACHADO, M. A.. Participação em banca de Prisciane Cristina Corrêa Ribeiro. Diversidade e estrutura genética de três espécies de Bromeliaceae ameaçadas de extinção. 2009. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Ecologia - PGECOL) - Universidade Federal de Juiz de Fora.

25.
FORZZA, R. C.; MELLO-SILVA, R.; COSTA, Andréa. Participação em banca de Raquel Fernandes Monteiro. Estudos anatômicos e filogenéticos em Bromelia L. (Bromeliaceae, Bromelioideae). 2009. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

26.
NAKAJIMA, J.; ESTEVES, R.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Rafael Augusto Chavier Borges. Asteraceae do Parque Estadual do Ibitipoca, Minas Gerais, Brasil: checklist e taxonomia de Asteraea. 2008. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

27.
VIEIRA, Ricardo; BARROS, Claudia; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Flavia Alves da Costa Vargens. Anatomia Foliar de Billbergia Thunb. (Bromelioideae - Bromeliaceae).. 2008. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

28.
FORZZA, R. C.; COSTA, Andréa; GUIMARAES, E. F.. Participação em banca de Ravena Dias Melo. A subfamília Panicoideae (Poaceae) no Parque Estadual do Ibitipoca, Minas Gerais, Brasil. 2007. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

29.
Mamede, M.C.H.; RODRIGUES, R. S.; GOLDENBERG, R.; MEIRA, R. M. S. A.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Isabel Reis e Silva. Taxonomia e Análise Cladística dos gêneros Amazônicos Burdachia e Glandonia (Malpighiaceae): inferências morfo-anatômicas. 2007. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

30.
MANSANO, Vidal; RODRIGUES, R. S.; BERG, C. V. D.; ROMANIUC NETO, S.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Welma Sousa Silva. Sistemática Filogenética dos Gêneros Neotropicais da Tribo Dostenieae: Brosimum, Helianthostylis e Trymatococcus (Moraceae). 2007. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

31.
FORZZA, R. C.; MANSUR, E.; CAMPOSTRINI, E.. Participação em banca de Bárbara Balzana Mendes Pires. Conservação ex situ de Encholirium reflexum (Bromeliaceae). 2006. Dissertação (Mestrado em Biologia (Biociências Nucleares)) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

32.
FORZZA, R. C.; MARTINELLI, G.; Wendt T.. Participação em banca de Joana Viana de Barros. O gênero Billbergia Thumb. (Bromelioideae: Bromeliaceae) no estado do Rio de Janeiro. 2006. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

33.
FORZZA, R. C.; COSTA, Andréa; BARROS, F.. Participação em banca de Melissa Faust Bocayuva. A família Orchidaceae no Parque Natural Municipal da Prainha, Rio de Janeiro, Brasil. 2005. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

34.
FORZZA, R. C.; COSTA, Andréa; PEIXOTO, A. L.. Participação em banca de Leonardo de Melo Versieux. Bromeliáceas de Minas Gerais: catálogo, distribuição geográfica e conservação. 2005. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

35.
FORZZA, R. C.; ROMERO, R.; BAUMGRATZ, J. F.. Participação em banca de Berenice Chiavegatto Campos. A família Melastomataceae nos campos rupestres e cerrados de altitude do Parque Estadual do Ibitpoca, MInas Gerais, Brasil. 2005. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

36.
FORZZA, R. C.; CALADO, C.; SLUYS, M. V.. Participação em banca de Thereza christina da Rocha Pessoa. Ecologia de Pitcairnia flammea Lindley (Bromeliaceae: Pitcairnioideae) em área insular de mata atlântica no estado do Rio de Janeiro. 2004. Dissertação (Mestrado em Biologia (Biociências Nucleares)) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

37.
FORZZA, R. C.; COSTA, Andréa; PEIXOTO, A. L.. Participação em banca de Leandro de Oliveira Furtado de Sousa. Revisão Taxonômica e filogenia do gênero Lymania Read (Bromeliaceae - Bromelioideae. 2004. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

38.
FORZZA, R. C.; OLIVEIRA, G. C. X.; VEASEY, E. A.. Participação em banca de Marcelo Mattos Cavallari. Estrutura genética de populações de Encholirium (Bromeliaceae) e implicações para sua conservação.. 2004. Dissertação (Mestrado em Agronomia (Genética e Melhoramento de Plantas)) - Universidade de São Paulo.

39.
FORZZA, R. C.; Wendt T.; Mantovani A.. Participação em banca de Fernando Coutinho Pimentel Tatagiba. Revisão taxonômica do complexo Pitcairnia flammea Lindeley (Bromeliaceae). 2003. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

40.
FORZZA, R. C.. Participação em banca de Bruno Rezende Silva. Comparação entre as espécies amazônicas de Aechmea subgn. Chevaliera (Gaudich. ex Beer) Baker e gêneros relacionados (Bromeliaceae). 2002. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Teses de doutorado
1.
MELLO-SILVA, RENATO; WANDERLEY, M. G. L.; AMARAL, M. C. E.; ROSSI, L.; R.C. Forzza. Participação em banca de Eduardo da Silva Leal. Sistemática de Cyclanthaceae. 2018. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade de São Paulo.

2.
Alves, M.; BARBOSA, M. R.; Forzza, Rafaela C.; MEDEIROS, M. C.; SOUZA, L. G.. Participação em banca de Jefferson Rodrigues Maciel. Estudos taxonomicos, filogenticos e biogeograficos em Aechmea (Bromeliaceae). 2017. Tese (Doutorado em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Pernambuco.

3.
Pirani, José R.; GROPPO JR., M.; PRADO, J.; CALIO, M. F.; R.C. Forzza. Participação em banca de MARCELO FERNANDO DEVECCHI. Filogenia e sistemática de Simaba Aubl. (Simaroubaceae). 2017. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade de São Paulo.

4.
LOMBARDI, JULIO A.; SIMOES, A. O.; PINHEIRO, F.; MORAES, P. L. R.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Leonardo Biral dos Santos. Sistemática e filogenia de Maytenus Molina (Celastraceae) na região neotropical. 2016. Tese (Doutorado em Ciencias Biologicas (Biologia Vegetal)) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

5.
LOMBARDI, JULIO A.; PINHEIRO, F.; TEMPONI, L. G.; MORAES, P. L. R.; Forzza, Rafaela C.. Participação em banca de Mariana Naomi Saka. Revisão taxonônimica e análise filogenética das espécies extra-amazônicas de Goeppertia Nees, clado Breviscapus (Marantaceae). 2016. Tese (Doutorado em Ciencias Biologicas (Biologia Vegetal)) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

6.
ROMANIUC NETO, S.; FORZZA, R. C.; PINHEIRO, F.; TORRES, R.. Participação em banca de André Luiz Gaglioti. Sistemática, Filogenia e Biogeografia de Pourouma Aubl. (Urticaceae). 2015. Tese (Doutorado em Biodiversidade Vegetal e Meio Ambiente) - Instituto de Botânica.

7.
SANO, P. T.; FORZZA, R. C.; TROVO, M.; SIMOES, A. O.; ORIANI, A.. Participação em banca de Mauricio Takashi Coutinho Watanabe. Sistemática de Syngonanthus (Eriocaulaceae). 2015. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade de São Paulo.

8.
BOVE, C.; SANO, P. T.; SIMOES, A. O.; PINHEIRO, F.; FORZZA, RAFAELA. Participação em banca de Paulo César Baleeiro. Sistemática de Utricularia sect. Foliosa Kamienski (Lentibulariaceae). Circunscrição das espécies e filogenia. 2015. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade de São Paulo.

9.
Wendt T.; Sakuragui, C. M.; Costa, Andrea F.; MYNSSEN, C. M.; Forzza, Rafaela Campostrini. Participação em banca de Raquel Fernandes Monteiro. Sistemática de Bromelia L. (Bromeliaceae - Bromelioideae). 2015. Tese (Doutorado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

10.
RUSSO, C.; TROVO, M.; LEMES, M. R.; SALGUEIRO, F.; Forzza, Rafaela C.. Participação em banca de Fernanda dos Santos Silva. DELIMITAÇÃO ESPECÍFICA DOS TÁXONS REÓFITOS DE DYCKIA (PITCAIRNIOIDEAE ? BROMELIACEAE). 2015. Tese (Doutorado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

11.
SIQUEIRA, M. F.; LORINI, M. L.; Forzza, Rafaela C.; VALLE, M.; GRELLE, C. E. V.; RIBEIRO, M. C.. Participação em banca de Flávia dos Santos Pinto. Status de ameaça e estratégias de conservação para mitigar os impactos das mudanças climáticas sobre a flora endêmica da Amazônia. 2015. Tese (Doutorado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

12.
LEMES, M. R.; Costa, Andrea F.; LIMA, H. C.; Hmeljevski, K. V.; Forzza, Rafaela C.. Participação em banca de Daniele Monteiro Ferreira. Delimitação de espécies em Piper (Piperaceae): uma abordagem integrativa utilizando caracteres morfológicos, moleculares e análise filogeográfica. 2015. Tese (Doutorado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

13.
MULLER, S. C.; OVERBECK, G. E.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Jaqueline Durigon. Distribuição e atributos de espécies trepadeiras: análises em escala global, regional e local. 2014. Tese (Doutorado em Botânica) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

14.
Baumgratz, José Fernando A.; Pirani, José R.; PRADO, J.; FORZZA, R. C.; ROQUE, N.. Participação em banca de Gustavo Heiden. Sistemática de Baccharis L.. 2014. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade de São Paulo.

15.
FORZZA, R. C.; RUSSO, C.; TROVO, M.; KLAUTAU, M. R. L.; MARTINS, G. S.. Participação em banca de Letícia Loss de Oliveira. Filogenia molecular, evolução do gineceu e biogeografia histórica do gênero Philodendron (Araceae). 2014. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas (Genética)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

16.
Alves, M.; FORZZA, R. C.; BARBOSA, M. R.; LOUZADA, R.; SALES, M.. Participação em banca de Maria Teresa Buril. Sistemática e filogenia de Jacquemontia Choisy (Convolvulaceae). 2013. Tese (Doutorado em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Pernambuco.

17.
SILVIA,; FORTUNA-PEREZ, A. P.; SIMOES, A. O.; FORZZA, R. C.; TOZZI, A. M. G. A.. Participação em banca de Tânia Maria de Moura. Filogenia de Mucuna Adans. (Leguminosae- Papilionoideae) e taxonomia das espécies ocorrentes no continente americano. 2013. Tese (Doutorado em Biologia Vegetal) - Universidade Estadual de Campinas.

18.
GRIBEL, R.; SOLE-CAVA, A.; PALMA-SILVA, C.; ISEPPON, A. M. B.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Karina Vanessa Hmeljevski. Biologia reprodutiva, genética de populações e filogeografia de Encholirium horridum (Bromeliaceae) em inselbergues graníticos da Mata Atlântica. 2013. Tese (Doutorado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

19.
FORTUNA-PEREZ, A. P.; FORZZA, R. C.; LONGHI-WAGNER, H. M.; SILVIA,. Participação em banca de João Ricardo Vieira Iganci. Adesmia ser. Psoraleoides Burkart (Leguminosae) e a hsitória dos campos do sul do Brasil. 2012. Tese (Doutorado em Botânica) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

20.
Alves, M.; BARBOSA, M. R.; Lucena, M.F.; CARMEM,; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Anderson Alves Araújo. Taxonomia e filogenia de Pouteria (Sapotaceae) na Mata Atlântica Sententrional. 2012. Tese (Doutorado em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Pernambuco.

21.
LOMBARDI, J.; ASSIS, M. A.; WINDISCH, P. G.; KERSTEN, R. A.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Luiz Felipe Mania. Composição e similaridade floristica de comunidades epífíticas em Unidades de Conservação do estado de São Paulo. 2012. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

22.
WANDERLEY, M. G. L.; Wendt T.; VERSIEUX, L. M.; FILGUEIRAS, T. S.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Rafael Batista Louzada. Revisão taxonômica e filogenia de Orthophytum Beer (Bromeliaceae, Bromelioideae). 2012. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade de São Paulo.

23.
BARROS, F.; COSTA, Andréa; ARAUJO, Doroty; VEROLA, C.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Luiz Menini Neto. Sistemática de Pseudolaelia Porto & Brade (Orchidaceae). 2011. Tese (Doutorado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

24.
COSTA, Andréa; BOVE, C.; BRAGA, J. M. A.; RUSSO, C.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Ricardo Loyola de Moura. Revisão taxonômica do grupo Vriesea platynema Gaudich. (Bromeliaceae). 2011. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

25.
NAKAJIMA, J.; ESTEVES, R.; Sakuragui, C. M.; LIMA, H. C.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Mariana Saavedra. Sistemática de Dasyphyllum (Asteraceae). 2011. Tese (Doutorado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

26.
Morim, M. P.; Sakuragui, C. M.; Souza, V. C.; AMORIM, A. M. A.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Adriana Lobão. Filogenia de Guatteria (Annonaceae) e revisão das espécies da Floresta Atlântica. 2009. Tese (Doutorado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

27.
AMORIM, A. M. A.; SIMOES, A. O.; FARIA, A. D.; AMARAL, M. C. E.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Lidyanne Yuriko Saleme Aona. Revisão taxonômica e análise cladística do gênero Dichorisandra J.C.Mikan (Commeliaceae). 2008. Tese (Doutorado em Biologia Vegetal) - Universidade Estadual de Campinas.

28.
FORZZA, R. C.; Reis, A.. Participação em banca de Juliana Marcia Rogalski. Biologia da conservação da reófita Dyckia brevifolia Baker (Bromeliaceae), Rio Itajaí-Açu, SC. 2007. Tese (Doutorado em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Federal de Santa Catarina.

29.
OLIVEIRA-FILHO, A.; STEHMANN, J.; Batista, J.; SALINO, A.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Marcos Sobral. A evolução do conhecimento taxonômico no Brasil (1990-2006) e um estudo de caso: A família Myrtaceae no município de Santa Teresa, Espírito Santo. 2007. Tese (Doutorado em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Minas Gerais.

30.
FORZZA, R. C.; WANDERLEY, M. G. L.; COSTA, Andréa; MARTINELLI, G.; Wendt T.. Participação em banca de Ana Paula Gelli de Faria. Revisão taxonômica e filogenia de Aechmea Ruiz & Pav. subg. Macrochordion (De Vriese) Baker, Bromelioideae - Bromeliaceae. 2006. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

31.
FORZZA, R. C.; COSTA, Andréa; PEIXOTO, A. L.; ANJOS, L. H. C.; ROSSIELLO, R. O. P.. Participação em banca de Jaime Mujica Sallés. Levantamento Sistemático das Gramíneas da Sierra de Animas (Departamento de Maldonado ? Uruguai) e a contribuição dos fatores edáficos e altitude na distribuição das espécies.. 2004. Tese (Doutorado em Agronomia (Ciências do Solo)) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

32.
FORZZA, R. C.; ROCHA, Carlos Frederico da; MARTINELLI, G.; CALADO, C.; KIEFER, M. C.. Participação em banca de André Felippe Nunes-Freitas. Bromeliáceas da Ilha Grande: variação inter-habitats na composição, riqueza e diversidade da comunidade.. 2004. Tese (Doutorado em Biologia (Biociências Nucleares)) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

33.
FORZZA, R. C.; COSTA, Andréa; SCARANO, Fábio; ROCHA, Carlos Frederico da; ARAUJO, Doroty. Participação em banca de Luciana C. Carvalho. Bromeliaceae em restingas da costa brasileira: variação interhábitats nos parâmentros da ecologia da taxocenose. 2003. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Qualificações de Doutorado
1.
Prado, Jefferson; WANDERLEY, M. G. L.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Eduardo da Silva Leal. Filogenia de Cyclanthaceae com dados moleculares e morfológicos. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade de São Paulo.

2.
Pirani, José R.; CALIO, M. F.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de PAULO SERGIO MINATEL GONELLA SILVA. Sistemática de Drosera L. sect. Drosera (Droseraceae) sensu stricto. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade de São Paulo.

3.
TROVO, M.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Elidiene Priscila Seleme. Filogenia X Sistemas de classificação em Leguminosae.. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

4.
PENA, P. J. F.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Jakeline Prata de Assis Pires. Padrões fenológicos e suas correlações bióticas e abióticas em ambientes tropicais. 2010. Exame de qualificação (Doutorando em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

5.
COSTA, Andréa; LOPEZ, R. C.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Leandro de Oliveira Furtado. Categorias infraespecíficas: dificuldade de aplicação na família Bromeliaceae. 2010. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

6.
Sakuragui, C. M.; BOVE, C.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Ricardo Loyola de Moura. História Evolutiva de Poales. 2010. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

7.
MANSANO, Vidal; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Fabiana Luiza Ranzato Filardi. Associações simbióticas e o valor adaptativo das espécies vegetais: o estudo de caso de Leguminosa. 2010. Exame de qualificação (Doutorando em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

8.
COSTA, Andréa; ANDREATA, R.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Marene Machado Marchi. Posicionamento de Poaceae nos diferentes sistemas de classificação e suas relações com outros grupos de Monocotiledôneas. 2006. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

9.
FORZZA, R. C.; COSTA, Andréa; PEIXOTO, A. L.; ANJOS, L. H. C.; ROSSIELLO, R. O. P.. Participação em banca de Jaime Mujica Sallés. Levantamento Sistemático das Gramíneas da Sierra de Animas (Departamento de Maldonado ? Uruguai) e a contribuição dos fatores edáficos e altitude na distribuição das espécies.. 2004. Exame de qualificação (Doutorando em Agronomia (Ciências do Solo)) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Qualificações de Mestrado
1.
ALVIM, F.; R.C. Forzza. Participação em banca de Lucas Nogueira Gonçalves. Gradiente altitudinal em uma comunidade vegetal de campo de altitude na Serra da Mantiqueira. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Ecologia) - Universidade Federal de Juiz de Fora.

2.
SALIMENA, F. R. G.; R.C. Forzza. Participação em banca de Luciana Carvalho Pereira. Biogeografia, conservação e sinopse taxonômica de Gesneriaceae na Serra da Mantiqueira, região Sudeste do Brasil. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Ecologia) - Universidade Federal de Juiz de Fora.

3.
MENINI NETO, L.; Forzza, Rafaela C.. Participação em banca de Layza Silva Ribeiro. Composição florística e distribuição das espécies nso campos de altitude do Parque Nacional do Caparaó, MG/ES. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Ecologia) - Universidade Federal de Juiz de Fora.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
FORZZA, R. C.; SALIMENA, F. R. G.; FARIA, P. C. L.. Participação em banca de Arthur Sérgio Mouço Valente.Anacardiaceae, Meliaceae e Rutaceae na Reserva Biológica da Represa do Grama, Minas Gerais, Brasil. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Juiz de Fora.

2.
FORZZA, R. C.. Participação em banca de Eduardo Saddi.Orchidaceae na Reserva de Rio das Pedras, Mangaratiba, Rio de Janeiro.. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

3.
FORZZA, R. C.. Participação em banca de Rafael do Anjos Mendes Tavares.Leandra Raddi seções Leandraria DC. e Niangae (DC.) Cogn. (Melastomataceae) na Reserva Ecológica de Macaé de Cima. Nova Friburgo, RJ, Brasil. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

4.
FORZZA, R. C.. Participação em banca de Brena Karina Franco.Ecologia e germinação das sementes de 15 espécies de Leguminosae da Reserva Biológica da Represa do Grama, Descoberto, Minas Gerais. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Juiz de Fora.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
FORZZA, R. C.; SALIMENA, F. R. G.; FARIA, P. C. L.. Seleção de Professor Substituto. 2005. Universidade Federal De Juiz de Fora.

2.
FORZZA, R. C.; MELLO-SILVA, R.; LOMBARDI, J.; STEHMANN, J.; SALINO, A.. Professor Adjunto. 2005. Universidade Federal de Minas Gerais.

Outras participações
1.
FORZZA, R. C.; RUSSO, C.; BRASIL, A.. Comisão de seleção de Doutorado. 2012. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
FORZZA, R. C.; VIEIRA, Ricardo; Tavares, L.. Comissão de Seleção de Doutorado. 2008. Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

3.
R. P. Reis; CALLADO, K.; SAMPAIO, T.; PENA, P. J. F.; VALENTE, M. C.; FORZZA, R. C.. Seleção de Mestrado. 2006. Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

4.
FORZZA, R. C.. Seleção de Mestrado. 2005.

5.
FORZZA, R. C.. Seleção de Mestrado. 2004. Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
I Jornada Amapaense de Botânica.Martius do Campo ao Herbário: Patrimônio Científico, Patrimônio Nacional. 2018. (Simpósio).

2.
Treinamento sobre a Lei da Biodiversidade - ABC - Associação Brasileira de Cosmetologia.Interfaces das empresas de cosméticos e o Jardim Botânico RJ no âmbito a Lei da Biodiversidade. 2018. (Seminário).

3.
XIII UFRJ Ambientável. Reflora: avanços para o conhecimento e conservação da flora brasileira. 2018. (Congresso).

4.
XXVI Seminário PIBIC-JBRJ.Martius do Campo ao Herbário: Patrimônio Científico, Patrimônio Nacional. 2018. (Seminário).

5.
1 workshop sobre representação de biomas compatível com a escala 1:250.000. 2017. (Outra).

6.
Pint of Science Festival 2017.Nossos bosques têm mais vida. Até quando?. 2017. (Encontro).

7.
Segundo Encontro de herbários participantes do Inventário Florestal Nacional.Herbário Virtual Reflora e a digitalização dos espécimes do IFN. 2015. (Encontro).

8.
Congresso Nacional de Botânica. Flora virtual do Brasil: estado da arte. 2013. (Congresso).

9.
Global Plants Iniciative Meeting. 2012. (Encontro).

10.
I Simpósio Nacional de Inventário Florestal. 2012. (Simpósio).

11.
Simpósio Capixaba de Conservação da Fauna e da Flora.Importância das Coleções Biológicas para a Conservação. 2012. (Simpósio).

12.
XXXII ERBOT - MG, BA, ES. Programa Reflora e perspectivas em taxonomia vegetal. 2012. (Congresso).

13.
62 Congresso Nacional de Botânica. INCT-Herbário Virtual da Flora e dos Fungos. 2011. (Congresso).

14.
Global Plants Iniciative Meeting. 2011. (Encontro).

15.
VI Encontro Estadual de Herbários do Rio Grande do Sul. As coleções do Jardim Botânico do Rio de Janeiro. 2011. (Congresso).

16.
XIV Encontro de Botânicos do Rio Grande do Sul. Catálogo das plantas e fungos do Brasil. 2011. (Congresso).

17.
61 Congresso Nacional de Botânica. Diversidade brasileira: quanto e onde?. 2010. (Congresso).

18.
X Congresso Latinoamericano de Botánica. A diversidade de plantas e fungos do Brasil. 2010. (Congresso).

19.
60 Congresso Nacional de Botânica. Metas da Convenção da Biodiversidade para 2010: construindo a lista de espécies do Brasil. 2009. (Congresso).

20.
XXXII Jornadas Argentinas de Botánica. Bromeliaceae da Mata Atlântica: um estudo de caso para conservação. 2009. (Congresso).

21.
59 Congresso Nacional de Botânica. Bromeliaceae na Mata Atlântica: um estude caso para conservação. 2008. (Congresso).

22.
Seminários do Laboratório de Ciências Ambientais.Monocotiledôneas raras e ameaçadas do Brasil. 2008. (Seminário).

23.
I Exposição de Bromélias do JBRJ.Bromélias da Mata Atlântica. 2007. (Oficina).

24.
Jornada Fluminense de Botânica. Herbários: perenes ou temporários?. 2007. (Congresso).

25.
Workshop- Plantas vasculares na Mata Atlântica: centros de endemismo e estratégias para conservação. 2007. (Encontro).

26.
Workshop: Implantação da rede eletrônica de herbários da Amazônia e repatriação de informação taxonômica botânica.Coleções botânicas em herbários extra-amazônicos - Jardim Botânico do rio de Janeiro. 2006. (Encontro).

27.
Workshop: Revisão das lista vermelha das espécies da flora ameaçadas de extinção de Minas Gerais.Monocotiledôneas. 2006. (Encontro).

28.
Inventário florestal de MInas Gerais.Inventário florestal de Minas Gerais. 2005. (Seminário).

29.
Workshop Revisão da lista da flora brasileira ameaçada de extinção.Workshop Revisão da lista da flora brasileira ameaçada de extinção. 2005. (Seminário).

30.
Workshop de áreas prioritárias para conservação em MInas Gerais.Reedição do atlas de àreas prioritárias para conservaçao em MInas Gerais. 2003. (Simpósio).

31.
.Workshop Coleções Biológicas: desafios e perspectivas na Brasil. 2002. (Outra).

32.
Bromeliacea da Região Sudeste: Prioridades, técnicas e estratégias para sua conservação.Workshop: Bromeliaceae da Região Sudeste: Prioridades, técnicas e estratégias para sua conservação. 2001. (Outra).

33.
I Seminário de Recusrsos Florestais da Mata Atlântica.I Seminário de Recursos Florestais da Mata Atlântica. 1999. (Seminário).

34.
Workshop Flora de São Paulo.Workshop: Flora de São Paulo. 1997. (Outra).

35.
Congresso nacional de Botânica. XLVII Congresso Nacional de Botânica. 1996. (Congresso).

36.
ERBOT (Regional MG, BA e ES).XV Encontro Regional de Botânicos. 1993. (Encontro).

37.
ERBOT (Regional MG, BA e ES).XIV Encontro Regional de Botâncos. 1992. (Encontro).

38.
Estrutura, funionamento e manejo de ecossitemas. 1992. (Simpósio).

39.
ERBOT (Regional BA, MG e ES).XIII Encontro Regionla de Botânicos. 1991. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
OBERMULLER, F. A. ; Forzza, Rafaela C. . Identificação de amostras de UCs da Amazônicas - Programa Monitora. 2018. (Outro).

2.
Forzza, Rafaela C.; Morim, M. P. . Herbário: coleção e ciência. 2017. (Exposição).

3.
Forzza, Rafaela C.. Simpósio Metas da GSPC 2020: estado da arte e perspectivas futuras. 2017. (Congresso).

4.
Forzza, Rafaela C.. A VIAGEM DE VON MARTIUS: ENTRE IMPÉRIOS, HOMENS E PLANTAS. 2017. (Outro).

5.
Forzza, R.C.; HEIZER, A. . Entre impérios e plantas: a viagem do naturalista Carl V. Martius ao Brasil (1817-1820). 2017. (Outro).

6.
PINHAL, M. ; FORZZA, R. C. . I Seminário Franco-Brasileiro de Botânica e História. 2016. (Outro).

7.
Forzza, Rafaela C.; FILARDI, F. ; LEITMAN, P. . Herbários Integrados ao Reflora: compartilhando experiências e soluções. 2016. (Outro).

8.
Forzza, Rafaela Campostrini. SiBBr: mobilizando dados sobre a biodiversidade brasileira. 2016. (Outro).

9.
FORZZA, R. C.; LEITMAN, P. ; FILARDI, F. ; MONTEIRO, V. F. ; Souza, V. C. ; Zappi, Daniela C. . Flora do Brasil 2020. 2015. (Outro).

10.
FORZZA, R. C.; LEITMAN, P. ; FILARDI, F. ; MONTEIRO, V. F. ; Souza, V. C. ; Zappi, Daniela C. . Metodologias para elaboração da Flora do Brasil 2020. 2014. (Outro).

11.
FORZZA, R. C.. Metas da Convenção da Biodiversidade para 2010: construindo a lista de espécies do Brasil. 2009. (Outro).

12.
FORZZA, R. C.. Lista de Espécies da Flora do Brasil. 2008. (Outro).

13.
MARTINELLI, G. ; FORZZA, R. C. ; PIRATININGA, A. ; LEITMAN, P. ; VIEIRA, C. ; GONZALES, M. . Workshop: estratégias e abordagens para a consevação de Bromeliaceae na Mata Atlântica. 2006. (Outro).

14.
GRAEFF, Orlando ; FORZZA, R. C. . X Exposição de bromélias da SBBr. 2003. (Exposição).

15.
GRAEFF, Orlando ; FORZZA, R. C. . XI exposição de bromélias da SBBr. 2003. (Exposição).

16.
FORZZA, R. C.; PEREIRA, M. C. . Workshop: Bromeliaceae da Região Sudeste - Prioridades, técnicas e estratégias para sua conservação. 2001. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Tese de doutorado
1.
Robberson Bernal Setubal. Contribuições ao conhecimento taxonômico e filogenético das espécies americanas de Strychnos L. (Loganiaceae). Início: 2017. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

2.
Talita Praia. Revisão e filogenia de Rapatea Aubl. (Rapateaceae). Início: 2017. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Coorientador).

3.
HERISON MEDEIROS DE OLIVEIRA. Sistemática de Thinouia (Sapindaceae). Início: 2017. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

4.
Juliana Amaral. Sistemática de Declieuxia Kunth (Coussareeae, Rubioideae). Início: 2015. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

Supervisão de pós-doutorado
1.
Fabiana Luiza Ranzato Filardi. Início: 2018. Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ.

2.
Janaína Gomes da Silva. Início: 2018. Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.

3.
Duane Fernandes Lima. Início: 2018. Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.

Iniciação científica
1.
Beatriz Parreira da Cunha. Diversidade e modelagem de nicho ecológico em inselbergues da Floresta Atlântica. Início: 2016. Iniciação científica (Graduando em Ciências Biológicas) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

2.
Isadora Teles Lopes. Annonaceae no estado do Rio de Janeiro. Início: 2016. Iniciação científica (Graduando em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal Fluminense, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Marco Otávio Pellegrini. Filogenia e revisão taxonômica de Tradescantia L. seção Austrotradescantia D.R.Hunt (Commelinaceae). 2015. Dissertação (Mestrado em BIODIVERSIDADE E BIOLOGIA EVOLUTIVA) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Coorientador: Rafaela Campostrini Forzza.

2.
Mariana Neves Moura. Hipóteses filogenéticas baseadas em caracteres moleculares e estudos do tamnho do genoma em Dyckia e Encholirium (Bromeliaceae). 2014. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal de Viçosa, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Coorientador: Rafaela Campostrini Forzza.

3.
Herison Medeiros. O gênero Paullinia L. (Sapindaceae) no Acre, Brasil. 2014. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, . Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

4.
Juliana Amaral. Revisão taxonômica de Bradea (Rubiaceae: Coussareae). 2014. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

5.
Paula Leitman. Angiospermas epífitas de um remanescente de floresta montana no sul da Bahia. 2013. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, . Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

6.
Deisy Saraiva. Filogenia morfológica de Pitcairnia (Bromeliaceae). 2013. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

7.
Anna Karla Lima da Venda. Filogenia do gênero Neoregelia L.B.Sm. (Bromelioideae -Bromeliaceae). 2012. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

8.
Eduardo da Silva Leal. Taxonomia de Cyclanthaceae no Pará, Amazônia, Brasil. 2011. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

9.
Raquel Monteiro. Filogenia do gênero Bromelia L. (Bromeliaceae). 2009. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

10.
Priciane Cristina Correio Ribeiro. DIVERSIDADE E ESTRUTURA GENÉTICA DE TRÊS ESPÉCIES DE BROMELIACEAE AMEAÇADAS DE EXTINÇÃO. 2009. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Juiz de Fora, . Coorientador: Rafaela Campostrini Forzza.

11.
Rafael Augusto Xavier Borges. Asteraceae do Parque Esradual do Ibitipoca, Minas Gerais, Brasil: checklist e taxonimia de Astereae. 2008. Dissertação (Mestrado em Diversidade vegetal: conhecer para conservar) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, . Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

12.
Ravena Dias Melo. Panicoideae (Poaceae) do Parque Estadual do Ibitipoca, Mina Gerais, Brasil. 2007. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

13.
Fabricio Moreira Ferreira. As subfamílias Aristidoideae, Bambusoideae, Chloridoideae, Danthonioideae e Pooideae (Poaceae) no Parque Estadual de ibitpoca, Minas Gerais. 2007. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

14.
Valquiria Rezende de Almeida. Circunscrição e filogenina do gênero Quesnelia (Bromeliaceae). 2006. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

15.
Luiz Menini Neto. A subtribo Pleurothallidinae Lindl. (Orchidaceae) no Parque Estadual do Ibitipoca, Minas Gerais. 2005. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

16.
Ricardo Pontes. A família Bromeliaceae na Floresta Atlântica da Paraíba. 2005. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, . Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

17.
Melissa Faust Bocayuva. A família Orchidaceae no Parque Natural Municipal da Prainha, Rio de Janeiro, Brasil. 2005. Dissertação (Mestrado em Diversidade vegetal: conhecer para conservar) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

18.
Marcelo Mattos Cavallari. Estrutura genética de populações naturais de espécies de Encholirium (Bromeliaceae) e implicações no. 2004. Dissertação (Mestrado em Agronomia (Genética e Melhoramento de Plantas)) - Universidade de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Coorientador: Rafaela Campostrini Forzza.

Tese de doutorado
1.
Fernanda dos Santos Silva. DELIMITAÇÃO ESPECÍFICA DOS TÁXONS REÓFITOS DE DYCKIA (PITCAIRNIOIDEAE ? BROMELIACEAE). 2015. Tese (Doutorado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, . Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

2.
Raquel Fernandes Monteiro. Sistemática de Bromelia L. (Bromeliaceae - Bromelioideae). 2015. Tese (Doutorado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, . Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

3.
KARINA VANESSA HMELJEVSKI. Biologia reprodutiva, genética de populações e filogeografia de Encholirium horridum (Bromeliaceae) em inselbergues graníticos da Mata Atlântica. 2013. Tese (Doutorado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

4.
Luiz Menini Neto. Sistemática de Pseudolaelia Porto & Brade (Orchidaceae). 2011. Tese (Doutorado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, . Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

5.
Mariana Saavedra. Sistemática de Dasyphyllum (Asteraceae). 2011. Tese (Doutorado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Coorientador: Rafaela Campostrini Forzza.

6.
Adriana Quintella Lobão. Filogenia de Guatteria (Annonaceae) e revisão das espécies da Floresta Atlântica. 2009. Tese (Doutorado em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

7.
Erika Spangenberg Tarré Borges. Micropropagação e armazenamento de espécies endêmicas de Bromeliaceae. 2005. Tese (Doutorado em Biologia (Biociências Nucleares)) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Coorientador: Rafaela Campostrini Forzza.

Supervisão de pós-doutorado
1.
Janaina Gomes da Silva. 2016. Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Rafaela Campostrini Forzza.

2.
Fernanda dos Santos Silva. 2016. Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Rafaela Campostrini Forzza.

3.
Karina Hmeljevski. 2015. Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Fundação Flora de Apoio a Botânica. Rafaela Campostrini Forzza.

Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
ANNA KARLA LIMA DA VENDA. NOVO SUBTIPO ESTOMÁTICO PARA BROMELIACEAE. 2009. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Ciências Biológicas) - Universidade Santa Úrsula, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Henrique Mallmann Büneker. Manejo e curadoria de coleções botânicas do herbário RB. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Maria. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

2.
Mateus Pinheiro Lombardi. Curadoria de coleções botânicas. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

3.
Rafael Gomes Barbosa da Silva. FLORA E DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA DE PLANTAS VASCULARES DA SERRA DO ARACÁ, UM. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Veiga de Almeida, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

4.
Ferlipe Bastos. Filogenia de Baursia (Philodendron, subg. Philodenron ? Araceae). 2012. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

5.
Marco Octávio Pellegrini. Taxonomy and conservation status of Tripogandra warmingiana (Seub.) Handlos (Commelinaceae), a previously obscure taxon from Brazil. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

6.
Beatriz Sette E. Câmara de Andrade. A família Lentibulariaceae no Parque Estadual do Ibitipoca, Minas Gerais, Brasil. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

7.
Anna Karla Lima da Venda. Caracteres anatômicos como subsidio para filogenia de Bromeliaceae. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Santa Úrsula, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

8.
Beatriz Sette Camara. A família Lentibulariaceae no Parque Estadual de Ibitpoca, Minas Gerais, Brasil. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

9.
Arthur Sérgio Mouço Valente. Anacardiaceae, Meliaceae e Rutaceae na Reserva Biológica da Represa do Grama, Minas Gerais, Brasil. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal De Juiz de Fora, Universidade Federal De Juiz de Fora. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

10.
Valquiria Rezende de Almeida. A família Bromeliaceae na Reserva Biológica da Represa do Grama, Minas Gerais, Brasil. 2004. 0 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Juiz de Fora, Universidade Federal De Juiz de Fora. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

11.
Fabrício Ferreira. A subfamília Chloridoideae (Poaceae) no Parque Estadual do ibitipoca, MInas Gerais, Brasil. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Juiz de Fora, Universidade Federal De Juiz de Fora. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

12.
Ricardo Monteaneli de Castro. Urticinieae da Reserva Biológica da Represa do Grama. 2003. 90 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Juiz de Fora, Universidade Federal De Juiz de Fora. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

13.
Luiz Menini Neto. A família Orchidaceae na Reserva Biológica da Represa do Grama. 2002. 0 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Juiz de Fora, Universidade Federal de Juiz de Fora. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

14.
Juliana Oliveira Augustin. A tribo Tecomeae (Bignoniaceae) na reserva Biológica da Represa do Grama. 2002. 0 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Juiz de Fora. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

15.
Marco Otávio Dias Pivari. A Família Arecaceae na Reserva Biológica da Represa do Grama. 2002. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Juiz de Fora, Universidade Federal De Juiz de Fora. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

16.
Ravena Dias Melo. O gênero Aristida (Poaceae) no Estado do Rio de Janeiro, Brasil. 2002. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Santa Úrsula. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

Iniciação científica
1.
Gustavo Peçanha. Análise do perfil químico de espécies Pitcairnioideae (Bromeliaceae). 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

2.
Ana Carolina Mariz Costa de Medeiros. DELIMITAÇÃO DO COMPLEXO DE TÁXONS REÓFITOS DE DYCKIA (PITCAIRNIOIDEAE ? BROMELIACEAE) COM USO DA MORFOMETRIA. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

3.
Clara de Carvalho Machado. VARIABILIDADE GENÉTICA EM POPULAÇÕES DE ENCHOLIRIUM HORRIDUM (BROMELIACEAE) COM BASE NA ANÁLISE DE MARCADORES MICROSSATÉLITES DO GENOMA DO CLOROPLASTO. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Biologia) - Universidade Federal Fluminense, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

4.
Alessandra Moreira Pacheco de Moraes. As tribos Gnaphalieae e Mutisieae (Asteraceae) no Parque Estadual de Ibitipoca, Minas Gerais ? Brasil. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Biologia) - Universidade Federal Fluminense, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

5.
DEISY PEREIRA SARAIVA. Estudo Filogenético de Pitcairnia L'Hér. (Bromeliaceae ? Pitcairnioideae). 2010. Iniciação Científica - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

6.
Carolina Sarquis Aiex Marini Ferreira. A Família Eriocaulaceae no Parque Estadual de Ibitipoca, Minas Gerais ? Brasil. 2009. Iniciação Científica. (Graduando em Botânica) - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

7.
Raquel Fernandes Monteiro. A família Bromeliacea no Parque Estadual do Ibitipoca. 2006. Iniciação Científica - Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

8.
Dayara Almeida Borges da Silva. A família Cyperaceae no Parque Estadual do ibitipoca, Minas Gerais, Brasil. 2005. 0 f. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas) - Associação Universitária Santa Ursula, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

9.
Leandro Cézanne de Souza Assis. A família Lauraceae na Reserva Biológica da Represa do Grama, Minas Gerais Brasil. 2003. 55 f. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Federal De Juiz de Fora, Universidade Federal De Juiz de Fora. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

10.
Leandro Cézanne de Souza Assis. Produção, Comércio e Extrativismo de Espécies de Bromeliaceae em Minas Gerais. 2000. 0 f. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Juiz de Fora, Sociedade Brasileira de Bromélias. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

11.
Arthur Sérgio Mouço Valente. Produção, Comércio e Extrativismo de Espécies de Bromeliaceae em Minas Gerais. 2000. 0 f. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Juiz de Fora, Sociedade Brasileira de Bromélias. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

Orientações de outra natureza
1.
Diego Nunes da Silva. Manejo e curadoria de coleções botânicas do herbário RB. 2018. Orientação de outra natureza. (Ciências Biológicas) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

2.
Barbara Regina Fernandes da Cruz. Curadoria de coleções botânicas. 2017. Orientação de outra natureza. (Ciências Biológicas) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

3.
Dandara Lourenço. Curadoria de coleções botânicas. 2017. Orientação de outra natureza - Instituto de Tecnologia ORT. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

4.
Sophia Meir Azevedo Moreyra. Curadoria de coleções botânicas. 2017. Orientação de outra natureza - Instituto de Tecnologia ORT. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

5.
Leonardo de Faria Figueiredo. Manejo e curadoria de coleções botânicas. 2017. Orientação de outra natureza - Instituto de Tecnologia ORT. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

6.
Isabel Belém. Curadoria de coleções botânicas. 2017. Orientação de outra natureza - Instituto de Tecnologia ORT. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

7.
Luisa Azevedo Oliveira. Plantas Vasculares dos Inselbergues do Leste do Brasil. 2016. Orientação de outra natureza. (Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.

8.
Fabricio Moreira Ferreira. Trilhas interativas da RPPN Serra do ibitipoca. 2002. 0 f. Orientação de outra natureza - Universidade Federal de Juiz de Fora, Universidade Federal de Juiz de Fora. Orientador: Rafaela Campostrini Forzza.



Inovação



Projeto de desenvolvimento tecnológico


Educação e Popularização de C & T



Artigos
Artigos completos publicados em periódicos
1.
CAVALLARI, M. M.2017CAVALLARI, M. M. ; MOURA, M. N. ; Forzza, Rafaela Campostrini ; OLIVEIRA, G. C. X. . Encholirium: the rare bromeliads of Cadeia do Espinhaço |. Xerophilia, v. 6, p. 55-66, 2017.


Livros e capítulos
1.
STEHMANN, J. (Org.) ; FORZZA, R. C. (Org.) ; SALINO, A. (Org.) ; SOBRAL, M. (Org.) ; COSTA, D. P. (Org.) ; KAMINO, L. H. Y. (Org.) . Plantas da Floresta Atlântica. 1. ed. Rio de Janeiro: Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2009. v. 2.500. 506p .

2.
Coelho, Marcus A. Nadruz ; Costa, Denise P. ; Martinelli, Gustavo ; MORAES, M. ; Forzza, Rafaela Campostrini . Expedições as Montanhas da Amazônia. 1. ed. Rio de Janeiro: Andrea Jakobsson Estúdio, 2015. v. 1500. 244p .

3.
Forzza, R.C.; MENINI NETO, L. ; SALIMENA, F. R. G. ; ZAPPI, D. . Flora do Parque Estadual do Ibitipoca e seu entorno. 1. ed. Juiz de Fora: Editora UFJF, 2013. v. 1. 384p .

1.
FORZZA, R. C.; MYNSSEN, C. M. ; Tamaio, N. ; BARROS, Claudia ; FRANCO, L. ; PEREIRA, M. C. A. . As coleções do herbário. 200 anos do Jardim Botânico do Rio de Janeiro. 1ed.Rio de Janeiro: Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2008, v. , p. 45-55.

2.
STEHMANN, J. ; FORZZA, R. C. ; SALINO, A. ; SOBRAL, M. ; COSTA, D. P. ; KAMINO, L. H. Y. . Diversidade taxonômica na Floresta Atlântica. Plantas da Floresta Atlântica. 1ed.Rio de Janeiro: Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2009, v. , p. 3-12.

3.
FORZZA, R. C.; BAUMGRATZ, J. F. ; COSTA, Andréa ; HOPKINS, M. J. G. ; LEITMAN, P. ; LOHMANN, L. G. ; MARTINELLI, G. ; Morim, M. P. ; COELHO, M. N. ; PEIXOTO, A. L. ; PIRANI, J. R. ; Queiroz, L.P. ; STEHMANN, J. ; Walter, B.M.T. ; ZAPPI, D. . As Angiospermas do Brasil. In: Forzza, R. C. et al.. (Org.). Catálogo de Plantas e Fungos do Brasil. 1ed.Rio de Janeiro: Andrea Jakabsson Estúdio & Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2010, v. 1, p. 78-89.

4.
Forzza, Rafaela Campostrini; COSTA, Andréa ; LEME, Elton M C ; VERSIEUX, L. M. ; WANDERLEY, M. G. L. ; MONTEIRO, R. F. . Bromeliaceae. In: Gustavo Martinelli; Miguel Avila Moraes. (Org.). Livro Vermelho da Flora do Brasil. 1ed.Rio de Janeiro: Andrea Jakobsson & Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2013, v. 1, p. 315-390.


Textos em jornais de notícias/revistas
1.
FORZZA, R. C.. Orquídeas. Guia da Serra, Minas Gerais, p. 1 - 1, 01 maio 2002.

2.
MENINI NETO, L. ; FORZZA, R. C. . Orquídeas do do Parque Estadual de Ibitipoca, Minas Gerais. Boletim CAOB, p. 35 - 40, 01 nov. 2002.

3.
FORZZA, R. C.. SOS Cerrado. Revista Ciência Hoje, p. 46 - 47, 01 set. 2004.

4.
DE PAULA, LUIZA F. A. ; POREMBSKI, STEFAN ; AZEVEDO, L. O. ; STEHMANN, J. ; MAUAD, L. P. ; Forzza, Rafaela Campostrini . Pães de Açúcar: uma doce descoberta. Ciência Hoje das Crianças, p. 2 - 5, 01 out. 2016.

5.
DE PAULA, LUIZA F. A. ; POREMBSKI, STEFAN ; AZEVEDO, L. O. ; STEHMANN, J. ; MAUAD, L. P. ; Forzza, Rafaela Campostrini . Pães de Açúcar: refúgios de alta biodiversidade na Mata Atlântica. Ciência Hoje, p. 23 - 29, 01 ago. 2016.


Apresentações de Trabalho
1.
FORZZA, R. C.. A Universidade e as Profissões. 1999. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
FORZZA, R. C.. Expedição aos Andes. 2003. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
FORZZA, R. C.. Ciência, Natureza e Arte. 2003. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
FORZZA, R. C.. Parque do Ibitipoca: conhecendo a sua flora. 2006. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
Forzza, R.C.. Herbário Virtual Reflora. 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).

6.
Forzza, Rafaela Campostrini. Mata Atlântica: diversidade X destruição. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
Forzza, Rafaela Campostrini. Descobrindo a Flora Brasileira. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
Forzza, Rafaela C.. Biodiversidade representada nos acervos botânicos. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

9.
Forzza, Rafaela Campostrini; KANTOR, I. ; KOVENSKY, J. . O mapa de Von Martius. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

10.
R.C. Forzza. Reflora 2010-2016: muito além do repatriamento. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

11.
Forzza, Rafaela C.. Demastameto na Floresta Altântica. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

12.
R.C. Forzza. Projeto Reflora: inovação tecnológica e construção coletiva a serviço da biodiversidade brasileira. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

13.
Forzza, R.C.. Martius, do campo ao herbário: patrimônio científico, patrimônio nacional. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).


Desenvolvimento de material didático ou instrucional
1.
BOCAYUVA, M. ; ZALDINI, C. A. ; CARDOSO, L. T. J. ; MELO, R. D. ; LEITMAN, P. ; B. R. Silva ; BRAGA, J. M. A. ; FORZZA, R. C. . Monocotyledons of Prainha. 2006. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Guia Ilustrado).

2.
MENINI NETO, L. ; FORZZA, R. C. . Orchids of Ibitipoca State Park, Minas Gerais Brazil. 2006. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Guia Ilustrado).

3.
MONTEIRO, R. F. ; MENINI NETO, L. ; FORZZA, R. C. . Bromeliaceae of Ibitipoca State Park, Minas Gerais, Brazil. 2007. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Guia Ilustrado).

4.
FERREIRA, F. M. ; FORZZA, R. C. ; MENINI NETO, L. . Plantas Vasculares da Toca dos Urubus, Baependi, Minas Gerais, BRASIL. 2010. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Guia Ilustrado).

5.
FERREIRA, F. M. ; Viana, P.L. ; FORZZA, R. C. ; COSTA, Andréa . Gramíneas (Poaceae) do Parque Estadual de Ibitipoca, Minas Gerais, Brasil. 2011. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Guia Ilustrado).

6.
MENINI NETO, L. ; FORZZA, R. C. ; BERG, C. V. D. . O gênero Pseudolaelia (Orchidaceae: Laeliinae). 2011. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Guia Ilustrado).

7.
Leitman, Paula M. ; AMORIM, A. M. A. ; MENINI NETO, L. ; COELHO, M. N. ; Forzza, Rafaela C. . Epífitas do Parque Nacional da Serra das Lontras. 2013. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - GuiaIlustrado).

8.
PONTES, R. A. S. ; Forzza, Rafaela Campostrini . BROMELIACEAE do Estado da Paraíba, Nordeste do Brasil. 2015. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - GuiaIlustrado).

9.
AZOURY, R. ; Coelho, Marcus A. Nadruz ; COSTA, D. P. ; MORAES, M. ; Forzza, Rafaela Campostrini . Montanhas da Amazônia. 2015. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - vídeo educacional).

10.
LUGHDHA, E. N. ; CANTEIRO, C. ; FILARDI, F. ; LEITMAN, PAULA ; ACCARDO, M. A. ; AL., E. ; FORZZA, R. C. . Reflora. 2016. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - GuiaIlustrado).

11.
DAMASCENO, G. ; Forzza, Rafaela Campostrini ; LAROCCA, J. ; LUGHADHA, E. N. ; Zappi, Daniela C. . RBG Kew (2016). The State of the World?s Plants Report - Country focus ? status of knowledge of Brazilian plants. 2016. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - GuiaIlustrado).

12.
BARBOSA-SILVA, R. G. ; Forzza, Rafaela Campostrini . Parque Estadual da Serra do Aracá, Amazonas, Brazil: Spermatophytas of Serra do Aracá. 2016. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - GuiaIlustrado).

13.
PINTO JUNIOR, H. V. ; AZEVEDO, L. O. ; Paula L. F. A. ; COVRE, C. ; MENEZES, L. F. T. ; PEREIRA, M. C. A. ; R.C. Forzza . Plantas dos Afloramentos Rochosos do Norte Capixaba, Espirito Santo, Brazil. 2017. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - GuiaIlustrado).

14.
R.C. Forzza; LEITMAN, P. ; ACCARDO, M. A. ; FILARDI, F. ; TANIGUCHI, M. ; MEDEIROS, E. V. S. ; LANNA, J. M. ; AL., E. . Reflora 2010-2016: muito além do repatriamento. 2017. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - vídeoeducacional).


Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
Forzza, Rafaela Campostrini; LIMA, H. C. . IV Encontro Nacional de Ilustradores Científicos. 2013. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

2.
Forzza, Rafaela Campostrini. Imenso herbário virtual leva flora brasileira para web. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

3.
Forzza, Rafaela Campostrini. La flora de Brasil se vuelca en internet y se abre a la edición. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

4.
Forzza, Rafaela Campostrini. Jardim Botânico do RJ lança plataforma online com mais de 420 mil amostras de plantas. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

5.
Forzza, Rafaela Campostrini. Brasil lanza herbario virtual con 420 mil imágenes. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

6.
Forzza, Rafaela Campostrini. Livros e estudos radiografam realidade da Mata Atlântica. 2010. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

7.
Forzza, Rafaela C.. Imenso herbário virtual leva flora brasileira para a internet. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

8.
Forzza, Rafaela Campostrini. Graziela Maciel Barroso. 2009. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

9.
Forzza, Rafaela Campostrini. Globo Repórter atravessa o Parque do Caparaó e vai ao Pico da Bandeira. 2014.

10.
Forzza, Rafaela Campostrini. Um refúgio natural: O Jardim Botânico do Rio de Janeiro do Brasil. 2009.

11.
Forzza, Rafaela Campostrini. Jardim Botânico do Rio atualiza Lista de Espécies. 2011. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

12.
Forzza, Rafaela Campostrini. Plantas da Floresta Atlântica - lançamento livro hoje RJ. 2010. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

13.
Forzza, Rafaela Campostrini. Glaziou, o botânico francês que mudou a paisagem do Rio. 2009. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

14.
Forzza, Rafaela Campostrini. Lista de Espécies da Flora do Brasil online. 2010. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

15.
Forzza, Rafaela Campostrini. Jardim Botânico do Rio de Janeiro elabora lista com espécies da flora brasileira. 2010. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

16.
Forzza, Rafaela Campostrini. Brasil já conhece 41 mil espécies de plantas e fungos, diz pesquisa. 2011. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

17.
Forzza, Rafaela C.. Milhões de plantas on-line: Herbários virtuais reúnem informações de coleções mantidas em outros países e facilitam análises sobre a biodiversidade brasileira. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

18.
Forzza, Rafaela C.; FRANCO, L. . Como Será?. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

19.
FORZZA, RAFAELA. Uma grande biblioteca virtual de plantas brasileiras. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

20.
FORZZA, RAFAELA. Por dentro do Jardim: Reflora atinge marca de 1 milhão de amostras digitalizadas. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

21.
FORZZA, R. C.; JACKSON, P. . Especialistas se reúnem no Jardim Botânico para discutir criação de catálogo virtual da flora mundial. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

22.
Martinelli, Gustavo ; Coelho, Marcus A. Nadruz ; Costa, Denise P. ; Forzza, Rafaela C. . Inventário da flora nas montanhas da Amazônia lista espécies inéditas. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

23.
Forzza, Rafaela C.. Brasil registra mais de 300 espécies da flora por ano. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

24.
Forzza, Rafaela C.. Todo fruto nasce em árvore?. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

25.
Pirani, José R. ; Zappi, Daniela C. ; Souza, V. C. ; Forzza, Rafaela C. . A maior diversidade de plantas do mundo. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

26.
Paula L. F. A. ; MAUAD, L. ; Forzza, Rafaela C. . Angriff auf den Zuckerhut. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

27.
Coelho, Marcus A. Nadruz ; COSTA, D. P. ; Martinelli, Gustavo ; MORAES, M. ; FORZZA, R. C. . Desconhecidas e inexploradas. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

28.
Forzza, Rafaela Campostrini. Catalogando o ?ouro verde?. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

29.
VIANNA, S. B. ; Forzza, Rafaela Campostrini . Jardim Botânico do Rio faz aniversário e comemora com novidades para o público. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

30.
VIANNA, S. B. ; Forzza, Rafaela C. . Novas exposições comemoram aniversário de 209 anos do Jardim Botânico do Rio. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

31.
Forzza, Rafaela C.. Herbário: coleção e ciência. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

32.
Forzza, R.C.; Martinelli, Gustavo . Jardins de Altitude. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

33.
Forzza, Rafaela Campostrini. Conheça a história do Projeto Reflora. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

34.
Forzza, Rafaela Campostrini. Projeto Reflora lança luz sobre a biodiversidade brasileira e auxilia em sua proteção. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

35.
Forzza, Rafaela Campostrini. Todas as plantas das Américas, por enquanto. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

36.
DALY, D. C. ; OBERMULLER, F. A. ; Forzza, Rafaela C. . Workshop identifica plantas de UCs da Amazônia. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

37.
Forzza, Rafaela C.. Brasil possui mais de 30 mil espécies de plantas com flores. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

38.
Forzza, Rafaela Campostrini; SANTIAGO, T. . Flora do Brasil 2020 & Herbário do Amapá. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

39.
Forzza, Rafaela Campostrini. Brasil tem a maior diversidade de plantas do mundo. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
PINHAL, M. ; FORZZA, R. C. . I Seminário Franco-Brasileiro de Botânica e História. 2016. (Outro).

2.
Forzza, Rafaela C.; Morim, M. P. . Herbário: coleção e ciência. 2017. (Exposição).

3.
Forzza, R.C.; HEIZER, A. . Entre impérios e plantas: a viagem do naturalista Carl V. Martius ao Brasil (1817-1820). 2017. (Outro).

4.
Forzza, Rafaela Campostrini. SiBBr: mobilizando dados sobre a biodiversidade brasileira. 2016. (Outro).


Redes sociais, websites e blogs
1.
ACCARDO, M. A. ; LEITMAN, P. ; MONTEIRO, S. H. ; FORZZA, R. C. . Projeto Reflora. 2015; Tema: Repatriamento de amostras históricas da flora; histórias de Naturalistas e suas coletas e notícias sobre a botânica. (Rede social).



Outras informações relevantes


Apoio financeiro obtido na Bentham-Moxon Trustees, para desenvolvimento do projeto Flora Vascular do Parque Estadual do Ibitipoca (Minas Gerais) e também para visita aos herbários europeus (2007).

Apoio financeiro obtido na Bentham-Moxon Trustees, para editoração do Catálogo de Plantas e Fungos do Brasil (2010)



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 16/11/2018 às 5:27:08