Maria Ines Fernandes Pimentel

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/9267832126219525
  • Última atualização do currículo em 06/12/2018


Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1986), mestrado em Medicina (Dermatologia) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1993) e doutorado em Medicina (Dermatologia) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1999). Atualmente é pesquisadora titular do Laboratório de Pesquisa Clínica e Vigilância em Leishmanioses do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas da Fundação Oswaldo Cruz e médica dermatologista da Gerência de Doenças Transmitidas por Vetores e Zoonoses da Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Dermatologia, atuando principalmente com leishmanioses, esporotricose, hanseníase e outras dermatoses infecciosas. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Maria Ines Fernandes Pimentel
Nome em citações bibliográficas
PIMENTEL, M. I. F.;Pimentel, Maria Inês Fernandes;Pimentel, Maria Inês F.;Maria Ines Fernandes Pimentel;Fernandes Pimentel, Maria Inês;FERNANDES PIMENTEL, MARIA INES;Fernandes-Pimentel, Maria Inês;FERNANDES-PIMENTEL, M. I.;Fernandes-Pimentel, M. I.;Fernandes-Pimentel MI;FERNANDES-PIMENTEL MI;Pimentel MI;Pimentel MIF;PIMENTEL, M.I.F.;PIMENTEL MARIA INES;PIMENTEL, Maria Inês;Maria Inês Pimentel;Pimentel, Maria Inês

Endereço


Endereço Profissional
Fundação Oswaldo Cruz, IPEC/Fiocruz.
Av Brasil, 4365
Manguinhos
21040-900 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil
Telefone: (021) 38659541
Ramal: 9541


Formação acadêmica/titulação


1994 - 1999
Doutorado em Medicina (Dermatologia).
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Título: Neurites na hanseníase: significado de parâmetros clínicos e epidemiológicos na indução e agravamento das incapacidades físicas em pacientes multibacilares., Ano de obtenção: 1999.
Orientador: Euzenir Nunes Sarno.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: hanseníase multibacilar; Incapacidades físicas.
Grande área: Ciências da Saúde
Grande Área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Clínica Médica / Especialidade: Doenças Infecciosas e Parasitárias.
Setores de atividade: Saúde e Serviços Sociais.
1990 - 1993
Mestrado em Medicina (Dermatologia).
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Título: Hanseníase,Ano de Obtenção: 1993.
Orientador: Euzenir Nunes Sarno.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Hanseníase Borderline Tuberculoid.
Grande área: Ciências da Saúde
Grande Área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Clínica Médica / Especialidade: Doenças Infecciosas e Parasitárias.
Setores de atividade: Saúde e Serviços Sociais.
1987 - 1990
Especialização - Residência médica.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil. Residência médica em:
Número do registro: .
1991 - 1992
Especialização em Hanseniase.
Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.
1981 - 1986
Graduação em Medicina.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.




Formação Complementar


2018 - 2018
ICH Good Clinical Practice E6 (R2). (Carga horária: 2h).
The Global Health Network, GHN, Estados Unidos.


Atuação Profissional



Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas / FIOCRUZ, INI / FIOCRUZ, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro, SES-RJ, Brasil.
Vínculo institucional

1999 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Médica Dermatologista, Carga horária: 20

Atividades

07/1999 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Gerência de Doenças Transmitidas por Vetores e Zoonoses, .

Linhas de pesquisa
Leishmanioses

Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - FIOCRUZ, IPEC - FIOCRZ, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Assistente de Pesquisa, Carga horária: 40

Atividades

11/2006 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Laboratório de Vigilância em Leishmanioses - IPEC - FIOCRUZ, .


Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Assistente de Pesquisa, Carga horária: 40

Atividades

11/2006 - Atual
Serviços técnicos especializados , IPEC/Fiocruz, .

Serviço realizado
Atendimento a pacientes, confecção de banco de dados, pesquisa em leishmaniose e outras dermatoses..

Centro Universitário de Volta Redonda, UniFOA, Brasil.
Vínculo institucional

1997 - 2017
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor titular, Carga horária: 8

Atividades

05/1997 - 10/2017
Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Ciências Médicas, .

Linhas de pesquisa
Dermatologia
05/1997 - 10/2017
Ensino, Medicina, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Dermatologia


Linhas de pesquisa


1.
Dermatologia

Objetivo: Ensino e pesquisa na área de Dermatologia geral, com ênfase no diagnóstico, tratamento e prevenção das dermatoses mais prevalentes ou mais graves, de importância para o clínico..
Grande área: Ciências da Saúde
Grande Área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Doenças Infecciosas e Parasitárias.
Setores de atividade: Atividades de atenção à saúde humana.
Palavras-chave: Dermatoses; Dermatoses infecciosas; Dermatoses autoimunes e buloses; Eczemas e dermatoses eritematoescamosas; Distúrbios da pigmentação e dos pelos; Nevos, fotoenvelhecimento e neoplasias cutâneas.
2.
Leishmaniose tegumentar americana

Objetivo: Epidemiologia, diagnóstico, diagnóstico diferencial, tratamento, prevenção, notificação e monitoramento dos casos de leishmaniose tegumentar americana..
Grande área: Ciências da Saúde
Grande Área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Clínica Médica / Especialidade: Doenças Infecciosas e Parasitárias.
Setores de atividade: Atividades de atenção à saúde humana.
Palavras-chave: Leishmaniose cutânea; Leishmaniose cutâneo-mucosa; Leishmaniose disseminada; Leishmaniose mucosa; Leishmaniose Tegumentar Americana; Leishmaniose difusa.
3.
Leishmaniose Visceral

Objetivo: Epidemiologia, diagnóstico, diagnóstico diferencial, tratamento, prevenção e notificação/monitoramento dos casos de leishmaniose visceral..
Grande área: Ciências da Saúde
Grande Área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Clínica Médica / Especialidade: Doenças Infecciosas e Parasitárias.
Setores de atividade: Atividades de atenção à saúde humana.
Palavras-chave: Leishmaniose Visceral; Diagnóstico; Diagnóstico diferencial; Epidemiologia; Terapêutica.
4.
Dermatologia Infecciosa

Objetivo: Epidemiologia, diagnóstico, tratamento e prevenção de dermatoses de origem infecciosa..
Grande área: Ciências da Saúde
Grande Área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Doenças Infecciosas e Parasitárias.
Setores de atividade: Atividades de atenção à saúde humana.
Palavras-chave: Dermatose infecciosa; Diagnóstico; Diagnóstico diferencial; Doenças endêmicas; Epidemiologia; Terapia.
5.
Leishmanioses

Objetivo: Monitorar a ocorrência de leishmaniose visceral e de leishmaniose tegumentar americana no Estado do Rio de Janeiro. Avaliar a taxa de letalidade da leishmaniose visceral e da leishmaniose tegumentar americana. Capacitar os profissionais do SUS no diagnóstico e tratamento da leishmaniose visceral e da leishmaniose tegumentar americana. Monitorar a notificação de leishmaniose visceral e de leishmaniose tegumentar americana e o fechamento dos casos no SINAN..
Grande área: Ciências da Saúde
Grande Área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Dermatologia.
Grande Área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva.
Setores de atividade: Atividades de atenção à saúde humana.
Palavras-chave: Leishmaniose Visceral; Leishmaniose cutânea; Leishmaniose cutâneo-mucosa; Diagnóstico; Terapêutica; Letalidade.


Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Antimoniato de meglumina por via intralesional no tratamento de pacientes com leishmaniose cutânea no Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas entre 2000 e 2018
Descrição: Introdução: Habitualmente a leishmaniose tegumentar americana (LTA) não é uma doença letal, entretanto várias mortes têm sido associadas a toxicidade do tratamento sistêmico com antimoniais. No Brasil, cerca de 20.000 casos de LTA ocorrem anualmente, com predomínio da forma cutânea localizada (LCL) com lesão única ou com lesões múltiplas. Justificativa: A aplicação intralesional (IL) de antimoniais pentavalentes constitui alternativa de tratamento viável e menos tóxica que a terapia sistêmica. No Velho Mundo, esta modalidade de tratamento é utilizada há décadas, com bons resultados. Recentemente, a Organização Mundial de Saúde recomendou que a via IL fosse utilizada na leishmaniose cutânea (LC) do Novo Mundo, segundo avaliação de risco-benefício para cada paciente. Objetivos: Avaliar a via IL no tratamento da LC com antimoniato de meglumina em pacientes acompanhados no Laboratório de Pesquisa Clínica e Vigilância em Leishmanioses (Lapclin Vigileish) do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, Fundação Oswaldo Cruz. Métodos: Este projeto se compõe de dois subprojetos: 1. Estudo clínico para avaliação da efetividade e segurança do antimoniato de meglumina (AM) por via IL em pacientes com leishmaniose cutânea: pacientes com LC não elegíveis para o tratamento sistêmico ou que optem pela via IL estão sendo incluídos neste estudo, que constitui subprojeto do ?Ensaio clínico fase III para leishmaniose tegumentar americana. Equivalência entre o esquema padrão e alternativos com antimoniato de meglumina?, aprovado pelo CEP/INI e que se encontra em andamento desde outubro de 2008. Foram incluídos, até 10/06/17, 34 pacientes tratados pela via IL com até duas aplicações da medicação com 21 dias de intervalo. Serão analisados os desfechos de efetividade: epitelização de lesões ulceradas, e cicatrização total, bem como o tempo necessário para obtenção destes desfechos. Serão descritos também os eventos adversos relacionados à medicação. 2. Análise retrospectiva dos pacientes com LC tratados com AM por via IL no LapClin Vigileish, 2000 a 2016. Serão incluídos todos os pacientes atendidos no Lapclin Vigileish que fizeram terapia IL com AM, entre 2000 e 2016. Serão avaliadas as indicações desta terapia, a efetividade do tratamento quanto à obtenção de epitelização de lesões ulceradas e cicatrização total das lesões, o tempo necessário para ocorrência destes desfechos e os efeitos adversos da medicação, em comparação com os pacientes com LC que foram submetidos a terapia com AM por via intramuscular na dose de 10 a 20 mg do íon antimônio (Sb5+)/kg/dia por 20 dias no mesmo período. Resultados esperados: Almejamos demonstrar que a via IL é efetiva no tratamento de pacientes com LC, com poucos efeitos adversos e de menor gravidade, quando comparados àqueles pacientes que fizeram AM por via intramuscular na dose recomendada pelo Ministério da Saúde..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Maria Ines Fernandes Pimentel - Coordenador / Ginelza Peres Leme dos Santos - Integrante / Maria de Fátima Madeira - Integrante / Armando de Oliveira Schubach - Integrante / Leonardo Pereira Quintella - Integrante / Érica de Camargo Ferreira e Vasconcellos - Integrante / Marcelo Rosandisky Lyra - Integrante / Cláudia Maria Valete-Rosalino - Integrante / Eliame Mouta Confort - Integrante / Sandro Javier Bedoya-Pacheco - Integrante / Maurício Naoto Saheki - Integrante / Aline Fagundes da Silva - Integrante / Raquel Vasconcellos Carvalhaes de Oliveira - Integrante / Carla de Oliveira-Ribeiro - Integrante.
Número de produções C, T & A: 1
2017 - Atual
Estudo imunohistoquímico da expressão tecidual de PGP9,5 e citocinas relacionadas à dor nas lesões cutâneas de leishmaniose tegumentar americana, esporotricose e hanseníase tuberculoide
Descrição: Introdução: Pacientes com leishmaniose cutânea ou esporotricose frequentemente apresentam características epidemiológicas e clínicas semelhantes, o que dificulta o diagnóstico diferencial entre as duas enfermidades no estado do Rio de Janeiro, em que ambas as endemias coexistem. Entretanto, um aspecto clínico chama a atenção: embora as lesões ulceradas possam ser muito similares, a dor está frequentemente presente nas lesões de esporotricose, e geralmente ausente nas lesões de leishmaniose cutânea. A hanseníase tuberculoide constitui enfermidade paradigmática com ausência de dor na presença de infiltrado inflamatório granulomatoso nas lesões. Objetivos: Através do presente estudo pretende-se comparar a arquitetura e a expressão tecidual por imunohistoquímica do marcador neural PGP 9,5 e de citocinas pró- e anti-inflamatórias em lesões de leishmaniose cutânea típica e esporotricoide, esporotricose linfocutânea e fixa ulcerada, e hanseníase tuberculoide. Material e métodos: Fragmentos de lesões cutâneas obtidos por procedimento de biópsia quando da realização dos exames para diagnóstico de pacientes atendidos no Laboratório de Pesquisa Clínica e Vigilância em Leishmanioses, Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI), Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), e de pacientes atendidos no Ambulatório Souza Araújo, Laboratório de Hanseníase, Instituto Oswaldo Cruz, Fiocruz, entre 2000 e 2015, e estocados nos respectivos serviços de Anatomia Patológica, serão submetidos à análise histológica e imunohistoquímica. Serão descritos e comparados a arquitetura e expressão tecidual de citocinas pró- e anti-inflamatórias e PGP 9,5 nas lesões de leishmaniose cutânea, esporotricose e hanseníase tuberculoide, e relacionados à presença ou ausência de dor nas lesões. Resultados esperados: Espera-se que haja diferenças na arquitetura e na expressão tecidual de citocinas pró- e anti-inflamatórias, bem como de PGP 9,5, entre lesões cutâneas das diferentes formas de leishmaniose cutânea e de esporotricose, bem como entre estas e as lesões de hanseníase tuberculoide, e que estas diferenças se correlacionem com a presença ou ausência de dor nas lesões..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Maria Ines Fernandes Pimentel - Coordenador / Maria de Fátima Madeira - Integrante / Armando de Oliveira Schubach - Integrante / Leonardo Pereira Quintella - Integrante / Marcelo Rosandisky Lyra - Integrante / Eliame Mouta Confort - Integrante / Sandro Javier Bedoya-Pacheco - Integrante / Maurício Naoto Saheki - Integrante / Aline Fagundes da Silva - Integrante / Raquel Vasconcellos Carvalhaes de Oliveira - Integrante / Márcia dos Santos Lazéra - Integrante / Patrícia Pignataro - Integrante / Roberta Olmo Pinheiro - Integrante.
2017 - Atual
Desenvolvimento de um modelo de predição clínica para leishmaniose e esporotricose
Descrição: A leishmaniose cutânea (LC) e a esporotricose são doenças endêmicas no estado do Rio de Janeiro. A LC é causada por parasito do gênero Leishmania e a esporotricose é causada pelo fungo dimorfo Sporothrix schenckii sensu lato. Ambas possuem manifestações clínicas cutâneas semelhantes, frequentemente se apresentam com lesões ulceradas, e o diagnóstico diferencial é indispensável, principalmente em áreas de superposição das doenças. Visamos desenvolver uma regra de predição clínica para o diagnóstico diferencial entre leishmaniose cutânea e esporotricose, bem como outras dermatoses. Trata-se de um estudo seccional retrospectivo, com inclusão de pacientes com diagnóstico de LC, esporotricose ou outras dermatoses, atendidos no Laboratório de Pesquisa Clínica e Vigilância em Leishmanioses do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, Brasil, entre 2004 e 2014. Os dados serão coletados dos prontuários físicos e eletrônicos dos pacientes atendidos, com seleção de variáveis da história clinicoepidemiológica e da apresentação clínica dos pacientes. Os dados serão analisados pelo Qui-quadrado, teste t de Student ou Mann-Whitney, conforme apropriado, com um nível de significância de 0,15 a 0,20. Posteriormente serão avaliados por regressão logística multivariada, e o modelo final será construído com variáveis com nível de significância de 0,05. Serão calculados sensibilidade, especificidade e valores preditivos positivo e negativo do modelo com as variáveis que apresentem melhor performance na etapa anterior. Esperamos identificar fatores epidemiológicos e clínicos que sejam preditores para o diagnóstico de leishmaniose cutânea ou de esporotricose de modo a elaborar uma regra de predição clínica utilizável por médicos generalistas nas unidades básicas de saúde, em condições de escassez de recursos laboratoriais..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
Estudo multicêntrico de avaliação da eficácia e segurança do antimoniato de meglumina por via intralesional em comparação com a via sistêmica para tratamento da leishmaniose cutânea localizada
Descrição: CONTEXTO: Os antimoniais pentavalentes vêm sendo empregados há várias décadas como drogas de primeira linha para tratamento da leishmaniose tegumentar americana (LTA), apesar de sua reconhecida toxicidade. A administração intralesional (IL) de antimoniato de meglumine (AM) representa uma alternativa que visa reduzir a absorção sistêmica da droga e seus efeitos colaterais. Embora muito utilizada no Velho Mundo, nas Américas, a experiência com esta modalidade terapêutica é ainda limitada a alguns centros. OBJETIVOS: Descrever a eficácia e a segurança da terapia IL com AM para tratamento da forma localizada da leishmaniose cutânea (LC) em comparação com o tratamento sistêmico. MÉTODOS: Ensaio clínico de fase III, aberto, randomizado, controlado para avaliação de não inferioridade da eficácia e segurança do esquema de tratamento da leishmaniose cutânea com AM (Glucantime®) em infiltração IL (3 infiltrações) com intervalo de 14 dias entre cada infiltração em comparação com AM por via sistêmica por 20 dias. Serão incluídos os pacientes portadores de LC com até 3 lesões, ulceradas ou não, e que aceitarem participar do estudo. A dose máxima diária a ser infiltrada será de 3 ampolas (15ml) de Glucantime® tanto para o tratamento IL como sistêmico. Os efeitos adversos serão monitorados por exame clínico, hemograma, exames bioquímicos e eletrocardiograma. Os pacientes serão avaliados semanalmente durante o tratamento e, considerando o D1 o primeiro dia de tratamento, serão avaliados no D45 (±7 dias), D90 (±7 dias), D180 (±14 dias), D360 (±14 dias) e D720 (±14 dias). O desfecho de interesse será analisado em dois momentos assim definidos: D90±7 dias epitelização completa da lesão (cura inicial) e D180 ± 14 dias epitelização da lesão e involução completa da infiltração (cura definitiva). Serão ainda avaliadas as taxas de recidiva e complicação mucosa em seguimento de até 2 anos. RESULTADOS ESPERADOS: Espera-se que a eficácia da terapia IL com AM para LC localizada seja não inferior, para uma margem de 20%, ao descrito com a terapia sistêmica. Espera-se ainda taxa e gravidade de eventos adversos significativamente menores no grupo tratado com infiltração intralesional..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
Investigação da influência dos fenômenos de regulação da resposta imune in situ na apresentação clínica e na evolução da esporotricose humana
Descrição: INTRODUÇÃO: Estudos mostram a dispersão geográfica/aumento do número de casos de esporotricose (SP) em várias regiões do planeta, inclusive no Brasil. Este delineamento de transmissão trouxe desafios: como controlar a infecção, principalmente em casos complicados? Como fazer o diagnóstico diferencial quando o fungo não é identificado? Como avaliar o tratamento? JUSTIFICATIVA: O aumento de casos trouxe problemas de diagnostico pela semelhança com outras lesões de pele e também a oportunidades de produzir conhecimento e aprofundar os estudos em casos humanos e animais, antes escassos. OBJETIVO: avaliar a evolução clínica, laboratorial e imunológica de pacientes de SP com diferentes apresentações clínicas e resposta ao tratamento. METODOLOGIA: estudo de pacientes com duas diferentes apresentações clínicas de SP (linfocutânea e fixa) apresentando boa ou má resposta ao tratamento; avaliação descritiva, comparativa e diferencial do perfil inflamatório in situ por histopatologia, imunohistoquimica e microscopia confocal; estudos de perfil celular e funcional da resposta inflamatória. RESULTADOS ESPERADOS: Esperamos identificar fatores ligados a evolução da SP referentes ao tipo de resposta imune em relação a espécie do agente causal envolvido, assim como possíveis diferenças e semelhanças entre a SP forma fixa e linfocutânea. Em comparação com resultados publicados em outras infecções de pele, também poderá ser possível verificar se o processo de infecção?doença numa infecção pode auxiliar na compreensão de outras lesões cutâneas, o que poderá detectar alvos que auxiliem no desenvolvimento de vacinas e/ou imunoterápicos de uso comum e mais precisos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Maria Ines Fernandes Pimentel - Integrante / Fátima da Conceição-Silva - Coordenador / Armando de Oliveira Schubach - Integrante / Leonardo Pereira Quintella - Integrante / Marcelo Rosandisky Lyra - Integrante / Cláudia Maria Valete-Rosalino - Integrante / Amanda Jacobson Seba - Integrante / Manoel M. E. de Oliveira - Integrante / Jéssica Leite da Silva - Integrante.
2016 - Atual
Leishmaniose cutânea como doença laboral e do viajante: pacientes atendidos em centro de referência no Rio de Janeiro entre 2000 e 2015
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Maria Ines Fernandes Pimentel - Coordenador / Maria de Fátima Madeira - Integrante / Leonardo Pereira Quintella - Integrante / Érica de Camargo Ferreira e Vasconcellos - Integrante / Cláudia Maria Valete-Rosalino - Integrante / Eliame Mouta Confort - Integrante / Sandro Javier Bedoya-Pacheco - Integrante / Maurício Naoto Saheki - Integrante / Aline Fagundes da Silva - Integrante / Mariza de Matos Salgueiro - Integrante / Raquel Vasconcellos Carvalhaes de Oliveira - Integrante / SCHUBACH, A.O. - Integrante / LYRA, M.R. - Integrante.Financiador(es): Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - FIOCRUZ - Bolsa.
2016 - Atual
A distribuição dos casos de esporotricose humana e felina de residentes no município de Duque de Caxias, RJ, no período de 2007 até 2015 e suas correlações
Descrição: A esporotricose é uma micose subaguda ou crônica causada, na maior parte dos casos, por implantação traumática de espécies patogênicas pertencentes ao Complexo Sporothrix schenckii. A esporotricose humana é considerada uma doença endêmica na América Latina, principalmente no estado do Rio de Janeiro (RJ), onde foi descrita uma epidemia a partir do final dos anos 1990. Em 2006 já haviam sido diagnosticados casos humanos provenientes de 22 municípios. Os municípios mais acometidos foram Rio de Janeiro, Duque de Caxias e São João de Meriti. A principal forma de aquisição da doença no RJ é através do contato com gatos infectados. De 1998 a 2012, foram diagnosticados no INI/Fiocruz aproximadamente 4.000 casos humanos e mais de 4.000 casos em gatos. Tendo em vista a importância da tecnologia de análise de dados e de geoprocessamento no contexto da localização espacial dos agravos, os quais vêm sendo cada vez mais valorizados na gestão do sistema de saúde, auxiliando o planejamento dos serviços e o controle ambiental, este projeto utilizará esta ferramenta para o estudo da ocorrência de esporotricose humana e felina em Duque de Caxias correlacionando com aspectos sociais e demográficos das áreas de maior ocorrência. Objetiva-se analisar a ocorrência da esporotricose humana e felina no município de Duque de Caxias, RJ, no período entre 2007 e 2016. Trata-se de um estudo retrospectivo da esporotricose humana e felina no município de Duque de Caxias entre 2007 e 2016, a partir da análise epidemiológica, estatística e espacial. A fonte de dados relacionados à esporotricose humana será o banco de dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINANNET) do RJ, através da notificação de pacientes com código internacional de doenças (CID) B42 (esporotricose), entre 2007 e 2016. A fonte de dados relativa aos indicadores sociodemográficos será o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), através de informações disponíveis em seu site. O estudo utilizará como fonte de dados relacionados à esporotricose felina o banco de dados informatizado do Laboratório de Pesquisa Clínica em Dermatozoonoses em Animais Domésticos/INI/Fiocruz. Espera-se que este estudo sirva de ferramenta que auxilie no planejamento de ações em saúde e de controle ambiental, que contribuam para o controle do número de casos de esporotricose humana e felina no município de Duque de Caxias ? RJ, através do mapeamento das áreas de esporotricose no município, bem como da análise desta dentro do contexto espacial e sociodemográfico ao longo do tempo..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Maria Ines Fernandes Pimentel - Coordenador / Armando de Oliveira Schubach - Integrante / Sandro Javier Bedoya-Pacheco - Integrante / Liliane de Fátima Antonio - Integrante / Rodrigo de Almeida Paes - Integrante / Raquel Vasconcellos Carvalhaes de Oliveira - Integrante / Cláudia Lima Campos Alzuguir - Integrante / Sandro Antonio Pereira - Integrante / Isabella Dib Ferreira Gremião - Integrante / Anna Barreto Fernandes Figueiredo - Integrante / Mônica de Avelar Figueiredo Mafra Magalhães - Integrante.
2015 - Atual
Estudo clínico, laboratorial, imunológico e molecular comparativo entre pacientes com forma cutânea típica e forma cutânea disseminada da leishmaniose tegumentar americana no Laboratório de Pesquisa Clínica e Vigilância em Leishmanioses, 1989 a 2014
Descrição: A leishmaniose disseminada (LDi) caracteriza-se por um número elevado (10) de lesões cutâneas, polimórficas, provavelmente devidas à disseminação hemática dos parasitos, atingindo partes distintas do tegumento, podendo ou não se acompanhar de acometimento de mucosas. Pode ser causada por espécies distintas de Leishmania. Sua resposta ao tratamento específico é alvo de controvérsia: pode responder bem ao tratamento convencional com antimoniais pentavalentes, entretanto existem casos descritos de resistência medicamentosa. Questões relativas às características imunológicas dos pacientes afetados, quando comparados com os pacientes com a forma típica de LTA, permanecem a ser respondidas, bem como questões relativas aos parasitos. Objetiva-se estudar uma coorte histórica dos pacientes com LDi atendidos no Laboratório de Pesquisa Clínica e Vigilância em Leishmanioses, que constitui um centro de referência para atendimento dos casos de LTA no estado do Rio de Janeiro, entre 1989 e 2014. Os pacientes atendidos no período serão avaliados, e aqueles com diagnóstico de LDi serão comparados com os pacientes que apresentam a forma cutânea típica da doença, quanto a: 1) características sociodemográficas, apresentação clínica, exames complementares para o diagnóstico, resposta ao tratamento específico; 2) estudo imunológico in situ em fragmentos de lesões cutâneas; 3) estudo genotípico de isolados de Leishmania sp derivados de fragmentos de lesões cutâneas obtidos através de biópsia, antes do tratamento. Espera-se esclarecer aspectos epidemiológicos, clínicos, laboratoriais, e de resposta ao tratamento específico; aspectos imunológicos in situ; e aspectos genotípicos dos isolados parasitários, que possam elucidar o comportamento diferenciado da doença nos pacientes com LDi, quando comparados aos que desenvolvem formas típicas de leishmaniose cutânea..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Maria Ines Fernandes Pimentel - Coordenador / Maria de Fátima Madeira - Integrante / Armando de Oliveira Schubach - Integrante / Leonardo Pereira Quintella - Integrante / Érica de Camargo Ferreira e Vasconcellos - Integrante / Fátima Conceição-Silva - Integrante / Marcelo Rosandisky Lyra - Integrante / Cláudia Maria Valete-Rosalino - Integrante / Sérgio Coutinho Furtado de Mendonça - Integrante / Raquel da Silva Pacheco - Integrante / Eliame Mouta Confort - Integrante / Ana Cristina Martins - Integrante / Rilza Beatriz Gayoso de Azeredo-Coutinho - Integrante / Sandro Javier Bedoya-Pacheco - Integrante / Maurício Naoto Saheki - Integrante / Liliane de Fátima Antonio - Integrante / Fernanda Santos Oliveira - Integrante / Aline Fagundes da Silva - Integrante / Mariza de Matos Salgueiro - Integrante / Rossina Pereira e Pereira - Integrante.
Número de produções C, T & A: 1
2013 - Atual
A presença de bactérias e fungos em lesões ulceradas de leishmaniose cutânea e de esporotricose e sua possível influência na resposta terapêutica
Descrição: A leishmaniose tegumentar americana é uma importante antropozoonose no Brasil, que acomete todas as unidades da federação. A lesão típica da leishmaniose cutânea é uma úlcera com bordas infiltradas e centro granuloso com escassa secreção. Entretanto, na úlcera de leishmaniose podem estar presentes bactérias e fungos, levando a maior quantidade de secreção purulenta e crostas que poderiam dificultar a cicatrização. A esporotricose é uma infecção fúngica dispersa por todo o mundo, especialmente em regiões tropicais e subtropicais. No Rio de Janeiro, há pouco mais de 15 anos, vem ocorrendo uma expressiva epidemia desta doença, transmitida principalmente por gatos infectados. A maioria dos pacientes apresenta a forma linfocutânea caracterizada por úlcera cutânea acompanhada por linfangite e nódulos ou gomas ao longo do trajeto linfático. Entretanto, alguns pacientes apresentam lesão única - geralmente ulcerosa com bordas infiltradas, podendo ser também verrucosa, vegetante, placa infiltrada ou tuberosa - ou em pequeno número, no local da inoculação do fungo, sem disseminação linfática ou hemática. Este quadro é conhecido como forma fixa da enfermidade e constitui um importante diagnóstico diferencial com leishmaniose cutânea no Rio de Janeiro. O presente projeto tem como objetivo verificar a presença de bactérias e fungos nas úlceras cutâneas de leishmaniose e de esporotricose, e averiguar se esta presença de bactérias e/ou fungos interfere com a epitelização e cicatrização das lesões ulceradas, com a resolução da enfermidade e com o tempo necessário para alcançar tais desfechos. Trata-se de um estudo de coorte prospectivo. Serão elegíveis para o estudo todos os pacientes com leishmaniose cutânea e com esporotricose, com lesões ulceradas, atendidos no Laboratório de Vigilância em Leishmanioses do Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas, Fundação Oswaldo Cruz. Por ocasião dos procedimentos para investigação diagnóstica, as úlceras cutâneas serão biopsiadas para coleta de fragmentos para exame bacteriológico (bacterioscopia e cultura de bactérias aeróbicas e facultativas), para cultura para Leishmania spp e para cultura para fungos em meios apropriados. Será verificada a resposta à terapêutica específica a partir do primeiro dia do tratamento, com a ocorrência ou não de epitelização e cicatrização da úlcera, com a resolução da enfermidade, bem como o tempo (contado em dias) necessário para alcançar tais desfechos. Os tempos para ocorrência de epitelização, cicatrização total e resolução da enfermidade serão comparados entre os pacientes com tratamento específico semelhante que apresentem ou não bactérias e/ou fungos nas úlceras por ocasião do diagnóstico. Serão considerados ainda diferentes esquemas terapêuticos empregados para a leishmaniose, localização distinta das lesões e a espécie ou espécies de bactérias e/ou fungos identificadas em lesões ulceradas de leishmaniose e de esporotricose. Espera-se que os pacientes que apresentem bactérias e/ou fungos nas suas lesões específicas apresentem maior frequência de insucesso terapêutico, bem como necessitem de um maior período de tempo para alcançar a epitelização e cicatrização. Espera-se, ainda, que tal evolução possa ser diferenciada para cada espécie bacteriana ou fúngica identificada, para tratamentos diversos em ambas enfermidades e para diferentes localizações das lesões..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Maria Ines Fernandes Pimentel - Coordenador / Maria de Fátima Madeira - Integrante / Armando de Oliveira Schubach - Integrante / Leonardo Pereira Quintella - Integrante / Érica de Camargo Ferreira e Vasconcellos - Integrante / Marcelo Rosandisky Lyra - Integrante / Cláudia Maria Valete-Rosalino - Integrante / Eliame Mouta Confort - Integrante / Sandro Javier Bedoya-Pacheco - Integrante / Maurício Naoto Saheki - Integrante / Madelon Novato Ribeiro - Integrante / Priscila Garcia Pinto - Integrante / Liliane de Fátima Antonio - Integrante / Rodrigo de Almeida Paes - Integrante / Aline Fagundes da Silva - Integrante / Mariza de Matos Salgueiro - Integrante / Raquel Vasconcellos Carvalhaes de Oliveira - Integrante / Antonio Luiz Neves da Cunha Cardoso - Integrante / Maria Cristina da Silva Lourenço - Integrante / Érica Aparecida dos Santos Ribeiro - Integrante / Leonardo Barreto - Integrante / Márcia dos Santos Lazéra - Integrante / João Bastos - Integrante / Rosa Maria Carvalho - Integrante / Fábio Brito dos Santos - Integrante / Maria Helena Galdino Figueiredo de Carvalho - Integrante.
Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1
2012 - 2015
Leishmaniose Visceral Americana reemergente no Estado do Rio de Janeiro: estudo em quatro áreas com recente introdução da doença
Descrição: A leishmaniose visceral americana (LVA) é considerada uma das principais parasitoses reemergentes no Brasil e no mundo. Atualmente tem se expandido para regiões indenes do Brasil como o sudeste e o sul, atingindo estados como Santa Catarina e Rio Grande do Sul. No Estado de São Paulo a endemia vem sendo introduzida a partir do Mato Grosso do Sul ocasionando um aumento expressivo no número de casos caninos e humanos, e se tornando-se um problema grave para saúde pública local. No Estado do Rio de Janeiro, as áreas endêmicas de LVA concentravam-se em algumas regiões periurbanas da capital;, entretanto, casos de leishmaniose visceral canina (LVC) e humana foram notificados em regiões indenes para essa doença no último ano. Tal fato gera preocupação já que, além do difícil controle e da elevada morbidade que esta doença demanda, as endemias são precedidas de surtos semelhantes a estes em muitas regiões do País. O presente estudo tem como objetivo investigar por diferentes métodos laboratoriais a prevalência de LVC; a fauna flebotomínica; treinar profissionais de saúde na identificação dos casos humanos e no manejo terapêutico destes;avaliar e promover suporte para o diagnóstico e atendimento de casos humanos; além de identificar variáveis ambientais associadas à infecção de cães e à presença do vetor, utilizando ferramentas de geoprocessamento em áreas de surtos nas cidades de Maricá, Niterói, Mangaratiba e Volta Redonda, no Estado do Rio de Janeiro. A investigação será realizada através de inquérito canino, no qual os cães serão submetidos ao exame clínico e diagnóstico sorológico. Os testes sorológicos utilizados serão a Imunofluorescência Indireta (IFI), Ensaio Imunoenzimático (EIE) e teste o imunocromatográfico rápido em dupla plataforma (Dual Path Platform ? DPP). Os cães sororreatores serão submetidos à sedação para coleta de fragmentos de pele íntegra e de lesões, punção de medula óssea e de linfonodo para posterior semeadura em meios de cultura na tentativa de.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2012 - Atual
Avaliação de métodos para o diagnóstico da Leishmaniose tegumentar americana utilizando amostras clínicas coletadas por método não invasivo.

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Maria de Fátima Madeira em 16/06/2015.
Descrição: Grande parte dos métodos utilizados para o diagnóstico da LTA utilizam fragmentos de tecido ou punções como espécime clínico para os ensaios. A coleta dessas amostras é de certa forma considerada invasiva e, de um modo geral, a utilização de amostras clínicas coletadas por métodos não invasivos tem sido ultimamente muito explorada na literatura. Nesse contexto, a utilização de raspado de lesão cutânea poderia ser uma alternativa como fonte de material clínico para aplicação em diferentes metodologias. Dessa forma, o objetivo deste projeto é avaliar metodologias parasitológicas e moleculares para o diagnóstico da LTA empregando raspados de lesão. Aspectos como facilidade de obtenção do material clínico, possibilidade de repetições da coleta sem prejuízo para o paciente, necessidade de pouca infraestrutura para obtenção do espécime clínico e, até mesmo a aplicabilidade em situações de campo, tornam essa abordagem bastante relevante..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Maria Ines Fernandes Pimentel - Integrante / Maria de Fátima Madeira - Coordenador / Armando de Oliveira Schubach - Integrante / Aline Fagundes da Silva - Integrante / Eliame Mouta Confort - Integrante / Cíntia Xavier de Mello - Integrante / DE FREITAS CAMPOS MIRANDA, LUCIANA - Integrante.Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.
2010 - Atual
Análise Custo-Efetividade (ACE) e de Eficiência do Ensaio Clínico fase III para Leishmaniose Tegumentar Americana. Equivalência entre o esquema padrão e alternativos com antimoniato de meglumina.
Descrição: Propõe-se a analisar custo-efetividade e eficiência do projeto "Ensaio Clínico Fase III para Leishmaniose Tegumentar Americana. Equivalência entre o esquema Padrão e Alternativos com Antimoniato de Meglumina", em andamento desde 2008 no Laboratório de Vigilância em Leishmanioses do Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas (IPEC), Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ)..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (1) .
Integrantes: Maria Ines Fernandes Pimentel - Coordenador / Ginelza Peres Leme dos Santos - Integrante / Maria de Fátima Madeira - Integrante / Armando de Oliveira Schubach - Integrante / Cláudia Maria Valete Rosalino - Integrante / Leonardo Pereira Quintella - Integrante / Fátima Conceição-Silva - Integrante / Aline Fagundes da Silva - Integrante / Eliame Mouta Confort - Integrante / Sandro Javier Bedoya-Pacheco - Integrante / Marcelino José Jorge - Integrante / José Liporage Teixeira - Integrante.Financiador(es): Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 3
2009 - 2011
Comparação dos procedimentos de imprint e escarificação no diagnóstico da Leishmaniose Tegumentar Americana.
Descrição: O diagnóstico da LTA é feito com base em evidências epidemiológicas, aspectos clínicos e dados laboratoriais. Testes parasitológicos são considerados confirmatórios e podem ser obtidos através de diferentes métodos, que vão desde procedimentos citológicos (escarificação e imprint), histológicos, cultivo de fragmentos teciduais para o isolamento parasitário até métodos mais sofisticados como a PCR. Os métodos parasitológicos diretos são considerados possuirem baixa sensibilidade uma vez que baseiam-se na observação direta, em material coletado das lesões, que após coloração, são examinados por microscopia ótica. Tais métodos, embora pouco sensíveis, são extremamente importantes principalmente em áreas onde outros métodos não estão disponibilizados. Este projeto visa avaliar a sensibilidade dos procedimentos parasitológicos diretos: imprint e escarificação na rotina diagnóstica da Leishmaniose Tegumentar Americana..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Maria Ines Fernandes Pimentel - Integrante / Maria de Fátima Madeira - Coordenador / Armando de Oliveira Schubach - Integrante / Fátima Conceição-Silva - Integrante / Cíntia Xavier de Mello - Integrante.Financiador(es): Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - FIOCRUZ - Outra.
Número de produções C, T & A: 4
2008 - Atual
Ensaio clínico controlado, randomizado, duplo-cego e de fase III para verificar a equivalência da efetividade e comparar a segurança entre o esquema padrão e alternativos com antimoniato de meglumina no tratamento da leishmaniose cutânea.
Descrição: Trata-se de um ensaio clínico de fase III, a ser desenvolvido no Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas, FIOCRUZ, para comparar a eficácia e a segurança de diversos esquemas terapêuticos empregando o antimoniato de meglumina, comparando-os ao esquema padrão do Ministério da Saúde, realizado de forma randomizada, duplo-cega, em pacientes com leishmaniose cutânea. Este é um subprojeto do projeto "Ensaio clínico fase III para Leishmaniose Tegumentar Americana. Equivalência entre o esquema padrão e alternativos com antimoniato de meglumina", cujo pesquisador responsável é o Prof. Dr. Armando de Oliveira Schubach..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Maria Ines Fernandes Pimentel - Coordenador / Sérgio Coutinho Mendonça - Integrante / Maria de Fátima Madeira - Integrante / Armando de Oliveira Schubach - Integrante / Cláudia Maria Valete Rosalino - Integrante / Tullia Cuzzi - Integrante / Leonardo Pereira Quintella - Integrante / Érica de Camargo Ferreira e Vasconcellos - Integrante / Fátima Conceição-Silva - Integrante / Marcelo Rosandisky Lyra - Integrante / Maria Helena de Araújo-Melo - Integrante / Thiago Mamede - Integrante / Norbert Fritz Miekeley - Integrante / Leonor Laura Pinto Leon - Integrante / Raquel da Silva Pacheco - Integrante / Aline Fagundes da Silva - Integrante / Eliame Mouta Confort - Integrante / Madelon Novato Ribeiro - Integrante / Priscila Garcia Pinto - Integrante / Felipe Maia Maquieira da Silva - Integrante / Monique Reis da Fonseca - Integrante.Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1


Revisor de periódico


2009 - 2009
Periódico: Epidemiologia e Serviços de Saúde
2004 - 2004
Periódico: Hansenologia Internationalis
2004 - 2004
Periódico: Anais Brasileiros de Dermatologia
2011 - 2011
Periódico: Dermatology and Therapy
2012 - 2012
Periódico: Acta Amazonica (Impresso)
2011 - 2011
Periódico: Scientia Medica (PUCRS. Impresso)
2013 - Atual
Periódico: Transactions of the Royal Society of Tropical Medicine and Hygiene
2013 - 2013
Periódico: Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (Impresso)
2014 - Atual
Periódico: Revista Iberoamericana de Micología
2014 - Atual
Periódico: JEADV. Journal of the European Academy of Dermatology and Venereology
2014 - Atual
Periódico: Revista Pan-Amazônica de Saúde (Online)
2015 - Atual
Periódico: Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo (Impresso)
2018 - Atual
Periódico: PLoS Neglected Tropical Diseases
2018 - Atual
Periódico: INTERNATIONAL JOURNAL OF EXPERIMENTAL PATHOLOGY


Revisor de projeto de fomento


2017 - 2017
Agência de fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais
2015 - 2015
Agência de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
2009 - 2009
Agência de fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa do Espírito Santo


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Clínica Médica/Especialidade: Dermatologia.
2.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Clínica Médica/Especialidade: Leishmanioses.
3.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Clínica Médica/Especialidade: Hansenologia.


Idiomas


Espanhol
Compreende RazoavelmenteLê Razoavelmente.
Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Lê Razoavelmente.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Prêmios e títulos


2015
Award for International Authors: Best Letter to Editor to Indian Journal of Dermatology, Venereology and Leprology in 2015, Indian Journal of Dermatology, Venereology and Leprology.
2002
Poster Competition Clinical Aspects, International Federation of Anti-Leprosy Associations (ILEP).


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
MORGADO, F. N.2018MORGADO, F. N. ; DE CARVALHO, L. M. V. ; LEITE-SILVA, J. ; SEBA, A. J. ; PIMENTEL, M. I. F. ; FAGUNDES, A. ; MADEIRA, M. F. ; LYRA, M. R. ; OLIVEIRA, M. M. ; SCHUBACH, A. O. ; CONCEIÇÃO-SILVA, F. . Unbalanced inflammatory reaction could increase tissue destruction and worsen skin infectious diseases - a comparative study of leishmaniasis and sporotrichosis. Scientific Reports, v. 8, p. 2898, 2018.

2.
CATALDO, JAMYRA IGLESIAS2018CATALDO, JAMYRA IGLESIAS ; Conceição-Silva, Fátima ; ANTÔNIO, LILIANE DE FÁTIMA ; SCHUBACH, ARMANDO DE OLIVEIRA ; MARZOCHI, MAURO CÉLIO DE ALMEIDA ; VALETE-ROSALINO, CLÁUDIA MARIA ; Pimentel, Maria Inês Fernandes ; Lyra, Marcelo Rosandiski ; OLIVEIRA, RAQUEL DE VASCONCELLOS CARVALHAES DE ; BARROS, JULIANA HELENA DA SILVA ; PACHECO, RAQUEL DA SILVA ; MADEIRA, MARIA DE FÁTIMA . Favorable responses to treatment with 5 mg Sbv/kg/day meglumine antimoniate in patients with American tegumentary leishmaniasis acquired in different Brazilian regions. SOCIEDADE BRASILEIRA DE MEDICINA TROPICAL. REVISTA, v. 51, p. 769-780, 2018.

3.
DE FÁTIMA ANTONIO, LILIANE2017DE FÁTIMA ANTONIO, LILIANE ; Pimentel, Maria Inês Fernandes ; Lyra, Marcelo Rosandiski ; DE FÁTIMA MADEIRA, MARIA ; DE FREITAS CAMPOS MIRANDA, LUCIANA ; PAES, RODRIGO ALMEIDA ; BRITO-SANTOS, FÁBIO ; CARVALHO, MARIA HELENA GALDINO FIGUEREDO ; DE OLIVEIRA SCHUBACH, ARMANDO . Sporothrix schenckii sensu lato identification in fragments of skin lesion cultured in NNN medium for differential diagnosis of cutaneous leishmaniasis. DIAGNOSTIC MICROBIOLOGY AND INFECTIOUS DISEASE, v. 87, p. 118-120, 2017.

4.
Pimentel MIF2017Pimentel MIF; VASCONCELLOS, E. C. F. ; OLIVEIRA-RIBEIRO, C. ; LYRA, M.R. ; SAHEKI, M. N. ; SALGUEIRO, M. M. ; ANTONIO, L. F. ; SCHUBACH, A. O. . Intralesional treatment with meglumine antimoniate in three patients with New World cutaneous leishmaniasis and large periarticular lesions with comorbidities. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, v. 50, p. 269-272, 2017.

5.
SILVA, G. A. R.2017SILVA, G. A. R. ; EYER-SILVA, W. A. ; MAGALHAES, M. C. ; FERRY, F. R. A. ; CUNHA, J. F. ; AZEVEDO, M. C. V. M. ; NEVES-MOTTA, R. ; ATHAYDE, C. C. ; JORDAO, P. ; OLIVEIRA, R. P. B. ; Lyra, Marcelo Rosandiski ; Fagundes A. ; Pimentel MI ; PACHECO, R. S. ; MADEIRA, M. F. ; MARZOCHI, M. C. A. . A novel case of human visceral leishmaniasis from the urban area of the city of Rio de Janeiro: autochthonous or imported from Spain ?. REVISTA DO INSTITUTO DE MEDICINA TROPICAL DE SÃO PAULO, v. 59, p. 1-3, 2017.

6.
CARVALHO, L. M. V.2017CARVALHO, L. M. V. ; PIMENTEL, M. I. F. ; CONCEICAO-SILVA, F. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; Valete-Rosalino, C. M. ; LYRA, M. R. ; SALGUEIRO, M. M. ; SAHEKI, M. N. ; MADEIRA, M. F. ; CONFORT, E. M. ; ANTONIO, L. F. ; Fagundes A. ; QUINTELLA, L. P. ; BEDOYA-PACHECO, S. J. ; SCHUBACH, A. O. . Sporotrichoid leishmaniasis: a cross-sectional clinical, epidemiological and laboratory study in Rio de Janeiro State, Brazil. REVISTA DO INSTITUTO DE MEDICINA TROPICAL DE SAO PAULO, v. 59, p. e33, 2017.

7.
JORGE, M. J.2017JORGE, M. J. ; Pimentel, Maria Inês Fernandes ; CARVALHO, F. A. ; SILVA, P. S. C. . Guiding Principle of Innovation in a multipurpose Public Health Organization. Athens Journal of Business and Economics, v. 3, p. 51-62, 2017.

8.
ANTONIO, L. F.2017ANTONIO, L. F. ; LYRA, M. R. ; SAHEKI, M. N. ; SCHUBACH, A. O. ; MIRANDA, L. F. C. ; MADEIRA, MARIA DE FATIMA ; LOURENCO, M. C. S. ; Fagundes A. ; RIBEIRO, E. A. S. ; BARRETO, L. ; PIMENTEL, M. I. F. . Effect of secondary infection on epithelialisation and total healing of cutaneous leishmaniasis lesions. MEMORIAS DO INSTITUTO OSWALDO CRUZ, v. 112, p. 640-646, 2017.

9.
FERRAZ, RAQUEL2017FERRAZ, RAQUEL ; CUNHA, CLARISSA F. ; Pimentel, Maria Inês F. ; LYRA, MARCELO R. ; PEREIRA-DA-SILVA, TATIANA ; Schubach, Armando O. ; DA-CRUZ, ALDA MARIA ; BERTHO, ALVARO LUIZ . CD3+CD4negCD8neg (double negative) T lymphocytes and NKT cells as the main cytotoxic-related-CD107a+ cells in lesions of cutaneous leishmaniasis caused by Leishmania (Viannia) braziliensis. Parasites & Vectors, v. 10, p. 219, 2017.

10.
SAHEKI, M. N.2017 SAHEKI, M. N. ; LYRA, M. R. ; BEDOYA-PACHECO, S. J. ; ANTONIO, L. F. ; PIMENTEL, M.I.F. ; SALGUEIRO, M. M. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; PASSOS, S. R. L. ; SANTOS, G. P. L. ; RIBEIRO, M. N. ; Fagundes A. ; MADEIRA, M. F. ; CONFORT, E. M. ; MARZOCHI, M. C. A. ; Valete-Rosalino, C. M. ; SCHUBACH, A. O. . Low versus high dose of antimony for American cutaneous leishmaniasis: A randomized controlled blind non-inferiority trial in Rio de Janeiro, Brazil. PLoS One, v. 12, p. e0178592, 2017.

11.
OLIVEIRA-RIBEIRO, C.2017OLIVEIRA-RIBEIRO, C. ; PIMENTEL, M. I. F. ; OLIVEIRA, R. V. C. ; Fagundes A. ; MADEIRA, M. F. ; MELLO, C. X. ; CONFORT, E. M. ; Valete-Rosalino, C. M. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; LYRA, M. R. ; QUINTELLA, L. P. ; ANTONIO, L. F. ; SCHUBACH, A. O. ; CONCEICAO-SILVA, F. . Clinical and laboratory profiles of patients with early spontaneous healing in cutaneous localized leishmaniasis: a historical cohort study. BMC INFECTIOUS DISEASES, v. 17, p. 559-567, 2017.

12.
DUQUE, M. C. O.2017DUQUE, M. C. O. ; QUINTAO, J. J. ; GONCALVES, L. F. ; GOMES, C. ; ALMEIDA, H. L. ; SILVEIRA, E. S. ; HORTA, A. P. A. ; LYRA, M. R. ; PIMENTEL, M. I. F. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; SAHEKI, M. N. ; MARZOCHI, M. C. A. ; Valete-Rosalino, C. M. ; SCHUBACH, A. O. . Treatment of cutaneous leishmaniasis with intralesional meglumine antimoniate at a primary care unit in Brazil. Revista de Medicina e Saúde de Brasília, v. 6, p. 240-248, 2017.

13.
BRAGA, T. G.2017BRAGA, T. G. ; SCHUBACH, A. O. ; MADEIRA, M. F. ; Valete-Rosalino, C. M. ; PIMENTEL, M. I. F. ; PACHECO, R. S. . Genotypic profiles of Leishmania (Viannia) braziliensis strains from cutaneous leishmaniasis patients and their relationship with the response to meglumine antimoniate treatment: a pilot study. Parasite, v. 24, p. 34, 2017.

14.
BEDOYA-PACHECO, S. J.2017BEDOYA-PACHECO, S. J. ; Martins, A. C. ; PIMENTEL, M.I.F. ; SOUZA, C. T. V. . Estigmatização social pela leishmaniose cutânea no estado do Rio de Janeiro, Brasil. RECIIS - Revista Eletrônica de Comunicação, Informação & Inovação em Saúde, v. 11, p. 1-12, 2017.

15.
BRAHIM, LUCIA REGINA2017BRAHIM, LUCIA REGINA ; VALETE-ROSALINO, CLÁUDIA MARIA ; ANTÔNIO, LILIANE DE FÁTIMA ; Pimentel, Maria Inês Fernandes ; Lyra, Marcelo Rosandiski ; PAES, LUIZ EDUARDO DE CARVALHO ; COSTA, ANANDA DUTRA DA ; VIEIRA, IRACEMA FORNI ; DIAS, CRISTINA MARIA GIORDANO ; DUQUE, MARIA CRISTINA DE OLIVEIRA ; MARZOCHI, MAURO CELIO DE ALMEIDA ; SCHUBACH, ARMANDO DE OLIVEIRA . Low dose systemic or intralesional meglumine antimoniate treatment for American tegumentary leishmaniasis results in low lethality, low incidence of relapse, and low late mucosal involvement in a referral centre in Rio de Janeiro, Brazil (2001-2013). MEMORIAS DO INSTITUTO OSWALDO CRUZ, v. 112, p. 838-843, 2017.

16.
AZEREDO-COUTINHO, R. B. G.2016AZEREDO-COUTINHO, R. B. G. ; Pimentel MI ; ZANINI, G. M. ; MADEIRA, M. F. ; CATALDO, J. I. ; SCHUBACH, A. O. ; QUINTELLA, L. P. ; MELLO, C. X. ; MENDONCA, S. C. F. . Intestinal helminth coinfection is associated with mucosal lesions and poor response to therapy in American tegumentary leishmaniasis. ACTA TROPICA, v. 154, p. 42-49, 2016.

17.
CUNHA, C. F.2016CUNHA, C. F. ; FERRAZ, R. ; PIMENTEL, M. I. F. ; LYRA, M. R. ; SCHUBACH, A. O. ; CRUZ, A. M. ; BERTHO, A. L. . Cytotoxic cell involvement in human cutaneous leishmaniasis: assessments in active disease, under therapy and after clinical cure. PARASITE IMMUNOLOGY, v. 38, p. 244-254, 2016.

18.
LYRA, M. R.2016LYRA, M. R. ; PASSOS, S. R. L. ; PIMENTEL, M.I.F. ; BEDOYA-PACHECO, S. J. ; Valete-Rosalino, C. M. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; ANTONIO, L. F. ; SAHEKI, M. N. ; SALGUEIRO, M. M. ; SANTOS, G. P. L. ; RIBEIRO, M. N. ; CONCEICAO-SILVA, F. ; MADEIRA, M. F. ; SILVA, J. L. N. ; Fagundes A. ; SCHUBACH, A. O. . Pancreatic toxicity as an adverse effect induced by meglumine antimoniate therapy in a clinical trial for cutaneous leishmaniasis. Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo (Impresso), v. 58, p. 68, 2016.

19.
DUQUE, M. C. O.2016DUQUE, M. C. O. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; PIMENTEL, M.I.F. ; LYRA, M. R. ; BEDOYA-PACHECO, S. J. ; MARZOCHI, M. C. A. ; Valete-Rosalino, C. M. ; SCHUBACH, A. O. . Standardization of the technique for the treatment of cutaneous leishmaniasis with meglumine antimoniate via the intralesional route. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (Impresso), v. 49, p. 774-776, 2016.

20.
MORGADO, F. N.2016MORGADO, F. N. ; SCHUBACH, A. O. ; PIMENTEL, M.I.F. ; LYRA, M. R. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; Valete-Rosalino, C. M. ; CONCEICAO-SILVA, F. . Is there any difference between the in situ and systemic IL-10 and IFN-γ production when clinical forms of cutaneous sporotrichosis are compared?. PLoS One, v. 11, p. e0162764, 2016.

21.
FERRAZ, R.2015FERRAZ, R. ; CUNHA, C. F. ; GOMES-SILVA, A. ; SCHUBACH, A. O. ; PIMENTEL, M.I.F. ; LYRA, M. R. ; MENDONCA, S. C. F. ; Valete-Rosalino, C. M. ; Da-Cruz, A. M. ; BERTHO, A. L. . Apoptosis and frequency of total and effector CD8+ T lymphocytes from cutaneous leishmaniasis patients during antimonial therapy. BMC INFECTIOUS DISEASES, v. 15, p. 74, 2015.

22.
LYRA, M. R.2015LYRA, M. R. ; VALLE, A. C. F. ; PIMENTEL, M.I.F. ; ANTONIO, L. F. ; LYRA, J. P. M. ; ARAUJO, R. C. C. ; SCHUBACH, A. O. . Scar examination in sporotrichosis: An additional tool for clinical diagnosis. Indian Journal of Dermatology Venereology & Leprology, v. 81, p. 290-292, 2015.

23.
LYRA, M. R.2015LYRA, M. R. ; PIMENTEL, M.I.F. ; MADEIRA, M. F. ; ANTONIO, L. F. ; LYRA, J. P. M. ; ARAUJO, R. C. C. ; SCHUBACH, A. O. . First report of cutaneous leishmaniasis caused by Leishmania (Leishmania) infantum chagasi in an urban area of Rio de Janeiro. Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo (Impresso), v. 57, p. 451-454, 2015.

24.
FERRAZ, R.2015FERRAZ, R. ; CUNHA, C. F. ; Pimentel MI ; LYRA, M. R. ; SCHUBACH, A. O. ; MENDONCA, S. C. F. ; Da-Cruz, A. M. ; BERTHO, A. L. . T-cell receptor Vβ repertoire of CD8+ T-lymphocyte subpopulations in cutaneous leishmaniasis patients from the state of Rio de Janeiro, Brazil. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz, v. 110, p. 596-605, 2015.

25.
MORGADO, F. N.2015MORGADO, F. N. ; NASCIMENTO, M. T. C. ; SARAIVA, E. M. ; OLIVEIRA-RIBEIRO, C. ; MADEIRA, M. F. ; SANTOS, M. C. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; LYRA, M. R. ; PIMENTEL, M. I. F. ; SCHUBACH, A. O. ; CONCEICAO-SILVA, F. . Are neutrophil extracellular traps playing a role in the parasite control in active American tegumentary leishmaniasis lesions?. PLoS One, v. 10, p. e0133063, 2015.

26.
JORGE, M. J.2015JORGE, M. J. ; CARVALHO, F. A. ; PIMENTEL, M. I. F. ; SALGUEIRO, M. M. ; JORGE, M. F. ; FERREIRA, D. S. . Análise Custo-Efetividade de Esquemas de Tratamento da Leishmaniose Cutânea: um Estudo de Avaliação Tecnológica da Organização Pública Multipropósito de Saúde. Vita et Sanitas (FUG. Online), v. 9, p. 21-37, 2015.

27.
JORGE, M. J.2015JORGE, M. J. ; CARVALHO, F. A. ; Pimentel, Maria Inês F. ; SALGUEIRO, M. M. . Um método quantitativo para incorporação da dimensão organizacional à avaliação da inovação na organização pública multipropósito de saúde. Revista ADM.MADE, v. 19, p. 21-42, 2015.

28.
PIMENTEL, M.I.F.2014PIMENTEL, M.I.F.; ALVES, E. L. M. ; SILVA, M. H. F. F. ; MOZA, P. G. ; ALMEIDA, P. ; CUNHA, C. S. ; MELLO, C. X. ; SCHUBACH, A. O. . High visceral leishmaniasis mortality rate in Barra Mansa, a new area of visceral leishmaniasis transmission in the State of Rio de Janeiro, Brazil. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (Impresso), v. 47, p. 521-523, 2014.

29.
RIBEIRO, M. N.2014RIBEIRO, M. N. ; PIMENTEL, M.I.F. ; SCHUBACH, A. O. ; OLIVEIRA, R. V. C. ; TEIXEIRA, J. L. ; LEITE, M. P. S. ; FONSECA, M. R. ; SANTOS, G. P. L. ; SALGUEIRO, M. M. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; LYRA, M. R. ; SAHEKI, M. N. ; Valete-Rosalino, C. M. . FACTORS ASSOCIATED TO ADHERENCE TO DIFFERENT TREATMENT SCHEMES WITH MEGLUMINE ANTIMONIATE IN A CLINICAL TRIAL FOR CUTANEOUS LEISHMANIASIS. Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo (Impresso), v. 56, p. 291-296, 2014.

30.
VASCONCELLOS, ERICA DE CAMARGO FERREIRA E2014VASCONCELLOS, ERICA DE CAMARGO FERREIRA E ; Pimentel, Maria Inês Fernandes ; VALETE-ROSALINO, CLÁUDIA MARIA ; MADEIRA, MARIA DE FÁTIMA ; SCHUBACH, ARMANDO DE OLIVEIRA . RESOLUTION OF CUTANEOUS LEISHMANIASIS AFTER ACUTE ECZEMA DUE TO INTRALESIONAL MEGLUMINE ANTIMONIATE. Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo (Impresso), v. 56, p. 361-362, 2014.

31.
ANTONIO, L. F.2014ANTONIO, L. F. ; Fagundes A. ; OLIVEIRA, R. V. C. ; PINTO, P. G. ; BEDOYA-PACHECO, S. J. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; Valete-Rosalino, C. M. ; LYRA, M. R. ; PASSOS, S. R. L. ; PIMENTEL, M. I. F. ; SCHUBACH, A. O. . MONTENEGRO SKIN TEST AND AGE OF SKIN LESION AS PREDICTORS OF TREATMENT FAILURE IN CUTANEOUS LEISHMANIASIS. Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo (Impresso), v. 56, p. 375-380, 2014.

32.
MARTINS, C. J.2014MARTINS, C. J. ; D'ACRI, A. M. ; OLIVEIRA, C. A. B. ; VALLE, H. A. ; PIMENTEL, M. I. F. . Avaliação do estudo imunohistoquímico dos filetes nervosos dérmicos nas diferentes formas de hanseníase e na sarcoidose. Cadernos Brasileiros de Medicina, v. 27, p. 42-52, 2014.

33.
Lyra, Marcelo Rosandiski2014Lyra, Marcelo Rosandiski ; NASCIMENTO, MARIA LETÍCIA FERNANDES OLIVEIRA ; VARON, ANDRÉA GINA ; Pimentel, Maria Inês Fernandes ; ANTONIO, LILIANE DE FÁTIMA ; SAHEKI, MAURÍCIO NAOTO ; BEDOYA-PACHECO, SANDRO JAVIER ; VALLE, ANTONIO CARLOS FRANCESCONI DO . Immune reconstitution inflammatory syndrome in HIV and sporotrichosis coinfection: report of two cases and review of the literature. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (Impresso), v. 47, p. 806-809, 2014.

34.
SOUZA, C. T. V.2014SOUZA, C. T. V. ; NUNES, J. A. ; HORA, D. L. ; ERTHAL, R. M. C. ; PIMENTEL, M. I. F. ; BEDOYA-PACHECO, S. J. . Social epidemiology, education and health promotion in infectious disease. Revista de Patologia Tropical (Impresso), v. 43, p. 98-104, 2014.

35.
OLIVEIRA, A.G.L.2013OLIVEIRA, A.G.L. ; BRITO, P.D. ; SCHUBACH, A.O. ; OLIVEIRA, R.V.C. ; SAHEKI, M.N. ; LYRA, M.R. ; SALGUEIRO, M.M. ; TERCEIRO, B.F. ; PIMENTEL, M.I.F. ; VASCONCELLOS, E.C. ; VALETE-ROSALINO, C.M. . Influence of the nutritional status in the clinical and therapeutical evolution in adults and elderly with American Tegumentary Leishmaniasis. ACTA TROPICA, v. 128, p. 36-40, 2013.

36.
PEGAS, L. A. C. S.2013PEGAS, L. A. C. S. ; HONORIO, S. K. A. ; GONZALEZ, V. S. ; CRESPO, C. L. ; BARRETO, B. R. ; NASCIMENTO, H. J. ; D'ACRI, A. M. ; PIMENTEL, M.I.F. ; BEDOYA-PACHECO, S. J. . Dermatoses prevalentes em idosos atendidos em um ambulatório de dermatologia de uma unidade básica de saúde (Policlínica UniFOA) de Volta Redonda, RJ, entre 2002 e 2010. Cadernos UniFOA (Impresso), v. 1, p. 39-44, 2013.

37.
DI LUCA, D. G.2013DI LUCA, D. G. ; ANDRADE, P. J. S. ; SALES, A. M. ; MENEZES, V. M. ; GALHARDO, M. C. G. ; PIMENTEL, M. I. F. ; LYRA, M. R. ; NERY, J. A. C. . Superposition of leprosy and other neglected tropical diseases in the State of Rio de Janeiro: A case series report. Leprosy Review, v. 84, p. 302-307, 2013.

38.
Conceição-Silva, Fátima2013Conceição-Silva, Fátima ; MORGADO, FERNANDA NAZARÉ ; Pimentel, Maria Inês Fernandes ; VASCONCELLOS, ERICA DE CAMARGO FERREIRA E ; Schubach, Armando O. ; VALETE-ROSALINO, CLÁUDIA M. ; KROPF, PASCALE ; MÜLLER, INGRID . Two Women Presenting Worsening Cutaneous Ulcers during Pregnancy: Diagnosis, Immune Response, and Follow-up. PLoS Neglected Tropical Diseases, v. 7, p. e2472, 2013.

39.
Vasconcellos, E. d. C. F. e.2012Vasconcellos, E. d. C. F. e. ; PIMENTEL, M. I. F. ; Schubach, A. d. O. ; de Oliveira, R. d. V. C. ; Azeredo-Coutinho, R. B. ; Silva, F. d. C. ; Salgueiro, M. d. M. ; Moreira, J. S. ; Madeira, M. d. F. ; BAPTISTA, C. ; Valete-Rosalino, C. M. . Intralesional Meglumine Antimoniate for Treatment of Cutaneous Leishmaniasis Patients with Contraindication to Systemic Therapy from Rio de Janeiro (2000 to 2006). AMERICAN JOURNAL OF TROPICAL MEDICINE AND HYGIENE, v. 87, p. 257-260, 2012.

40.
Nery, José Augusto da Costa2012Nery, José Augusto da Costa ; Pimentel, Maria Inês Fernandes ; Lyra, Marcelo Rosandiski ; Sohsten, Bernadeth de Lourdes Von ; Marinho, Diana Pinheiro ; Périssé, André Reynaldo Santos . Detection of clusters of leprosy cases among Guarani Indians in the Southern region of the State of Rio de Janeiro, Brazil. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (Impresso), v. 45, p. 538-539, 2012.

41.
BAPTISTA, CIBELE2012BAPTISTA, CIBELE ; SCHUBACH, ARMANDO DE OLIVEIRA ; MADEIRA, MARIA DE FATIMA ; DE FREITAS CAMPOS MIRANDA, LUCIANA ; GUIMARÃES DE SOUZA PINTO, ANDRESSA ; HELENA DA SILVA BARROS, JULIANA ; CONCEIÇÃO-SILVA, FATIMA ; FERNANDES PIMENTEL, MARIA INES ; DA SILVA PACHECO, RAQUEL . Evaluation of Genetic Polymorphism of Leishmania (V.) braziliensis Isolates Obtained from the Same Patient before and after Therapeutic Failure or Reactivation of Cutaneous Lesions. JOURNAL OF TROPICAL MEDICINE, v. 2012, p. 1-5, 2012.

42.
PIMENTEL, M. I. F.;Pimentel, Maria Inês Fernandes;Pimentel, Maria Inês F.;Maria Ines Fernandes Pimentel;Fernandes Pimentel, Maria Inês;FERNANDES PIMENTEL, MARIA INES;Fernandes-Pimentel, Maria Inês;FERNANDES-PIMENTEL, M. I.;Fernandes-Pimentel, M. I.;Fernandes-Pimentel MI;FERNANDES-PIMENTEL MI;Pimentel MI;Pimentel MIF;PIMENTEL, M.I.F.;PIMENTEL MARIA INES;PIMENTEL, Maria Inês;Maria Inês Pimentel;Pimentel, Maria Inês2011PIMENTEL, M. I. F.; BAPTISTA, C. ; RUBIN, E. F. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; LYRA, M. R. ; SALGUEIRO, M. M. ; SAHEKI, M. N. ; ROSALINO, C. M. V. ; MADEIRA, M. F. ; SILVA, A. F. ; CONFORT, E. M. ; SCHUBACH, A. O. . American cutaneous leishmaniasis caused by Leishmania (Viannia) braziliensis resistant to meglumine antimoniate, but with good response to pentamidine: a case report.. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (Impresso), v. 44, p. 254-256, 2011.

43.
BEDOYA-PACHECO, S. J.2011BEDOYA-PACHECO, S. J. ; ARAUJO-MELO, M. H. ; Valete-Rosalino, C. M. ; PIMENTEL, M. I. F. ; CONCEICAO-SILVA, F. ; SCHUBACH, A. O. ; MARZOCHI, M. C. A. . Endemic Tegumentary Leishmaniasis in Brazil: Correlation between Level of Endemicity and Number of Cases of Mucosal Disease.. The American Journal of Tropical Medicine and Hygiene, v. 84, p. 901-905, 2011.

44.
PIMENTEL, M. I. F.;Pimentel, Maria Inês Fernandes;Pimentel, Maria Inês F.;Maria Ines Fernandes Pimentel;Fernandes Pimentel, Maria Inês;FERNANDES PIMENTEL, MARIA INES;Fernandes-Pimentel, Maria Inês;FERNANDES-PIMENTEL, M. I.;Fernandes-Pimentel, M. I.;Fernandes-Pimentel MI;FERNANDES-PIMENTEL MI;Pimentel MI;Pimentel MIF;PIMENTEL, M.I.F.;PIMENTEL MARIA INES;PIMENTEL, Maria Inês;Maria Inês Pimentel;Pimentel, Maria Inês2011PIMENTEL, M. I. F.; Cuzzi, T. ; AZEREDO-COUTINHO, R. B. G. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; BENZI, T. ; CARVALHO, L. M. V. . Acroangiodermatite (Pseudossarcoma de Kaposi): uma condição raramente reconhecida. Um caso na planta do pé associado com insuficiência venosa crônica.. Anais Brasileiros de Dermatologia (Impresso), v. 86, p. S13-S16, 2011.

45.
Mello, Cintia Xavier2011Mello, Cintia Xavier ; Oliveira Schubach, Armando ; Oliveira, Raquel Vasconcellos Carvalho ; Conceição-Silva, Fátima ; PIMENTEL, M. I. F. ; Lyra, Marcelo Rosandiski ; Vasconcellos, Érica Camargo Ferreira ; Fátima Madeira, Maria . Comparison of the sensitivity of imprint and scraping techniques in the diagnosis of American tegumentary leishmaniasis in a referral centre in Rio de Janeiro, Brazil. Parasitology Research (1987. Print), v. 109, p. 927-933, 2011.

46.
VALLE, C. L. P.2011VALLE, C. L. P. ; PIMENTEL, M. I. F. ; LIBORIO, A. P. ; BITTENCOURT, A. L. P. ; FLACH, D. M. A. M. ; SAIEG, F. A. ; AMARAL, R. R. ; DAXBACHER, E. L. R. ; ANDRADE, M. ; MELLO, K. T. . Situação da hanseníase no estado do Rio de Janeiro no período de 2001 a 2009. Revista Hospital Universitário Pedro Ernesto (Impresso), v. 10, p. 11-19, 2011.

47.
Pimentel, Maria Inês Fernandes2011Pimentel, Maria Inês Fernandes; VASCONCELLOS, E. C. F. ; CERBINO-NETO, J. . Henoch - Schönlein purpura following influenza A H1N1 vaccination. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (Impresso), v. 44, p. 531, 2011.

48.
Macedo, Amanda B.B.2011Macedo, Amanda B.B. ; Sánchez-Arcila, Juan C. ; Schubach, Armando O. ; Mendonça, Sergio C.F. ; Marins-Dos-Santos, Alessandro ; de Fatima Madeira, Maria ; Gagini, Thalita ; Pimentel, Maria Inês F. ; De Luca, Paula M. . Multifunctional CD4+T cells in patients with American cutaneous leishmaniasis*. Clinical and Experimental Immunology (Print), v. 167, p. 505-513, 2011.

49.
FLACH, D. M. A. M.2011FLACH, D. M. A. M. ; PIMENTEL, M.I.F. ; ANDRADE, M. ; GALLO, M. E. N. . Análise do protocolo complementar de investigação diagnóstica dos casos de hanseníase em menores de 15 anos nos municípios prioritários no estado do Rio de Janeiro em 2009 e 2010. Hansenologia Internationalis: Hanseníase e outras doenças infecciosas, v. 36, p. 25-36, 2011.

50.
VASCONCELLOS, E. C. F.2010VASCONCELLOS, E. C. F. ; Valete-Rosalino, C. M. ; BARROS, M. B. L. ; PIMENTEL, M. I. F. ; SALGUEIRO, M. M. ; REIS, R. S. ; SCHUBACH, A. O. . Breast Sporotricosis Breast Images. The Breast Journal, v. 16, p. 658-659, 2010.

51.
ARAUJO-MELO, M. H.2010ARAUJO-MELO, M. H. ; MENESES, A. M. ; SCHUBACH, A. O. ; MOREIRA, J. ; CONCEICAO-SILVA, F. ; SALGUEIRO, M. M. ; PIMENTEL, M. I. F. ; SILVA, M. A. ; OLIVEIRA, R. V. C. ; CARMO, C. N. ; ROSALINO, C. M. V. . Risk factors associated to dizziness during treatment for mucosal leishmaniasis with meglumine antimoniate: a 16-year retrospective study of cases from Rio de Janeiro, Brazil.. Journal of Laryngology and Otology, v. 124, p. 1056-1060, 2010.

52.
VASCONCELLOS, E. C. F.2010VASCONCELLOS, E. C. F. ; SCHUBACH, A. O. ; Valete-Rosalino, C. M. ; COUTINHO, R. S. ; CONCEICAO-SILVA, F. ; SALGUEIRO, M. M. ; LYRA, M. R. ; COUTINHO, R. B. G. A. ; PIMENTEL, M. I. F. ; MORTARI, S. R. ; MADEIRA, M. F. ; QUINTELLA, L. P. ; BAPTISTA, C. ; MARZOCHI, M. C. A. . American tegumentary leishmaniasis in older adults: 44 cases treated with an intermittent low-dose antimonial schedule in Rio de Janeiro, Brazil. Journal of the American Geriatrics Society, v. 58, p. 614-616, 2010.

53.
FLACH, D. M. A. M.2010FLACH, D. M. A. M. ; ANDRADE, M. ; VALLE, C. L. P. ; Pimentel, Maria Inês Fernandes ; MELLO, K. T. . Análise da série histórica do período de 2001 a 2009 dos casos de hanseníase em menores de 15 anos, no Estado do RJ. Hansenologia Internationalis (Impresso), v. 35, p. 13-20, 2010.

54.
PIMENTEL, M. I. F.;Pimentel, Maria Inês Fernandes;Pimentel, Maria Inês F.;Maria Ines Fernandes Pimentel;Fernandes Pimentel, Maria Inês;FERNANDES PIMENTEL, MARIA INES;Fernandes-Pimentel, Maria Inês;FERNANDES-PIMENTEL, M. I.;Fernandes-Pimentel, M. I.;Fernandes-Pimentel MI;FERNANDES-PIMENTEL MI;Pimentel MI;Pimentel MIF;PIMENTEL, M.I.F.;PIMENTEL MARIA INES;PIMENTEL, Maria Inês;Maria Inês Pimentel;Pimentel, Maria Inês2004 PIMENTEL, M. I. F.; NERY, J. A. C. ; BORGES, E. ; GONCALVES, R. R. ; SARNO, E. N. . Impairments in multibacillary leprosy, a study from Brazil.. Leprosy Review, Inglaterra, v. 75, n.2, p. 143-152, 2004.

55.
PIMENTEL, M. I. F.;Pimentel, Maria Inês Fernandes;Pimentel, Maria Inês F.;Maria Ines Fernandes Pimentel;Fernandes Pimentel, Maria Inês;FERNANDES PIMENTEL, MARIA INES;Fernandes-Pimentel, Maria Inês;FERNANDES-PIMENTEL, M. I.;Fernandes-Pimentel, M. I.;Fernandes-Pimentel MI;FERNANDES-PIMENTEL MI;Pimentel MI;Pimentel MIF;PIMENTEL, M.I.F.;PIMENTEL MARIA INES;PIMENTEL, Maria Inês;Maria Inês Pimentel;Pimentel, Maria Inês2004PIMENTEL, M. I. F.; ANDRADE, M. ; VALLE, C. L. P. ; XAVIER, A. G. M. ; BITTENCOURT, A. L. P. ; MACEDO, L. F. S. . Descentralização do diagnóstico e tratamento da hansneíase no Estado do Rio de janeiro: Avanços e Problemas.. Hansenologia Internationalis, Bauru, v. 29, n.2, p. 87-93, 2004.

56.
PIMENTEL, M. I. F.;Pimentel, Maria Inês Fernandes;Pimentel, Maria Inês F.;Maria Ines Fernandes Pimentel;Fernandes Pimentel, Maria Inês;FERNANDES PIMENTEL, MARIA INES;Fernandes-Pimentel, Maria Inês;FERNANDES-PIMENTEL, M. I.;Fernandes-Pimentel, M. I.;Fernandes-Pimentel MI;FERNANDES-PIMENTEL MI;Pimentel MI;Pimentel MIF;PIMENTEL, M.I.F.;PIMENTEL MARIA INES;PIMENTEL, Maria Inês;Maria Inês Pimentel;Pimentel, Maria Inês2004PIMENTEL, M. I. F.; NERY, J. A. C. ; BORGES, E. ; GONCALVES, R. R. ; SARNO, E. N. . Neurite silenciosa na hanseníase multibacilar avaliada através da evolução das incapacidades antes, durante e após a poliquimioterapia.. ANAIS BRASILEIROS DE DERMATOLOGIA, Rio de Janeiro, v. 79, n.2, p. 169-179, 2004.

57.
PIMENTEL, M. I. F.;Pimentel, Maria Inês Fernandes;Pimentel, Maria Inês F.;Maria Ines Fernandes Pimentel;Fernandes Pimentel, Maria Inês;FERNANDES PIMENTEL, MARIA INES;Fernandes-Pimentel, Maria Inês;FERNANDES-PIMENTEL, M. I.;Fernandes-Pimentel, M. I.;Fernandes-Pimentel MI;FERNANDES-PIMENTEL MI;Pimentel MI;Pimentel MIF;PIMENTEL, M.I.F.;PIMENTEL MARIA INES;PIMENTEL, Maria Inês;Maria Inês Pimentel;Pimentel, Maria Inês2003PIMENTEL, M. I. F.; NERY, J. A. C. ; BORGES, E. ; GONCALVES, R. R. ; SARNO, E. N. . O exame neurológico inicial na hanseníase multibacilar: correlação entre a presença de nervos afetados com incapacidades presentes no diagnóstico e com a ocorrência de neurites francas.. ANAIS BRASILEIROS DE DERMATOLOGIA, Rio de Janeiro, v. 78, n.5, p. 561-568, 2003.

58.
PIMENTEL, M. I. F.;Pimentel, Maria Inês Fernandes;Pimentel, Maria Inês F.;Maria Ines Fernandes Pimentel;Fernandes Pimentel, Maria Inês;FERNANDES PIMENTEL, MARIA INES;Fernandes-Pimentel, Maria Inês;FERNANDES-PIMENTEL, M. I.;Fernandes-Pimentel, M. I.;Fernandes-Pimentel MI;FERNANDES-PIMENTEL MI;Pimentel MI;Pimentel MIF;PIMENTEL, M.I.F.;PIMENTEL MARIA INES;PIMENTEL, Maria Inês;Maria Inês Pimentel;Pimentel, Maria Inês2002PIMENTEL, M. I. F.; NERY, J. A. C. ; BORGES, E. ; GONCALVES, R. R. ; SARNO, E. N. . Influência do tempo de evolução prévio ao diagnóstico nas incapacidades presentes no exame inicial de pacientes portadores de hanseníase multibacilar.. Hansenologia Internationalis (Impresso), Bauru, v. 27, n.2, p. 77-82, 2002.

59.
MOREIRA, T. M. A.2002MOREIRA, T. M. A. ; PIMENTEL, M. I. F. ; BRAGA, C. A. V. ; VALLE, C. L. P. ; XAVIER, A. G. M. . Hanseníase na atenção básica de saúde: efetividade dos treinamentos para os profissionais de saúde no Estado do Rio de Janeiro.. Hansenologia Internationalis (Impresso), Bauru, v. 27, n.2, p. 70-76, 2002.

60.
PIMENTEL, M. I. F.;Pimentel, Maria Inês Fernandes;Pimentel, Maria Inês F.;Maria Ines Fernandes Pimentel;Fernandes Pimentel, Maria Inês;FERNANDES PIMENTEL, MARIA INES;Fernandes-Pimentel, Maria Inês;FERNANDES-PIMENTEL, M. I.;Fernandes-Pimentel, M. I.;Fernandes-Pimentel MI;FERNANDES-PIMENTEL MI;Pimentel MI;Pimentel MIF;PIMENTEL, M.I.F.;PIMENTEL MARIA INES;PIMENTEL, Maria Inês;Maria Inês Pimentel;Pimentel, Maria Inês1998PIMENTEL, M. I. F.; MATTA, V. F. . Dermatoses Ocupacionais de Contato.. Anais Brasileiros de Dermatologia, Rio de Janeiro, v. 73, n.4, p. 361-365, 1998.

61.
PIMENTEL, M. I. F.;Pimentel, Maria Inês Fernandes;Pimentel, Maria Inês F.;Maria Ines Fernandes Pimentel;Fernandes Pimentel, Maria Inês;FERNANDES PIMENTEL, MARIA INES;Fernandes-Pimentel, Maria Inês;FERNANDES-PIMENTEL, M. I.;Fernandes-Pimentel, M. I.;Fernandes-Pimentel MI;FERNANDES-PIMENTEL MI;Pimentel MI;Pimentel MIF;PIMENTEL, M.I.F.;PIMENTEL MARIA INES;PIMENTEL, Maria Inês;Maria Inês Pimentel;Pimentel, Maria Inês1996 PIMENTEL, M. I. F.; SAMPAIO, E. ; NERY, J. A. C. ; GALLO, M. E. N. ; SAAD, M. H. F. ; MACHADO, A. M. ; DUPPRE, N. C. ; SARNO, E. N. . Borderline tuberculoid leprosy: clinical and immunological heterogeneity.. Leprosy Review, Inglaterra, v. 67, p. 287-296, 1996.

62.
PIMENTEL, M. I. F.;Pimentel, Maria Inês Fernandes;Pimentel, Maria Inês F.;Maria Ines Fernandes Pimentel;Fernandes Pimentel, Maria Inês;FERNANDES PIMENTEL, MARIA INES;Fernandes-Pimentel, Maria Inês;FERNANDES-PIMENTEL, M. I.;Fernandes-Pimentel, M. I.;Fernandes-Pimentel MI;FERNANDES-PIMENTEL MI;Pimentel MI;Pimentel MIF;PIMENTEL, M.I.F.;PIMENTEL MARIA INES;PIMENTEL, Maria Inês;Maria Inês Pimentel;Pimentel, Maria Inês1996PIMENTEL, M. I. F.; NASCIMENTO, H. J. ; FILGUEIRA, A. L. . Hanseníase, radiação ultra-violeta e citocinas.. Anais Brasileiros de Dermatologia, Rio de Janeiro, v. 71, n.2, p. 141-146, 1996.

63.
PIMENTEL, M. I. F.;Pimentel, Maria Inês Fernandes;Pimentel, Maria Inês F.;Maria Ines Fernandes Pimentel;Fernandes Pimentel, Maria Inês;FERNANDES PIMENTEL, MARIA INES;Fernandes-Pimentel, Maria Inês;FERNANDES-PIMENTEL, M. I.;Fernandes-Pimentel, M. I.;Fernandes-Pimentel MI;FERNANDES-PIMENTEL MI;Pimentel MI;Pimentel MIF;PIMENTEL, M.I.F.;PIMENTEL MARIA INES;PIMENTEL, Maria Inês;Maria Inês Pimentel;Pimentel, Maria Inês1996PIMENTEL, M. I. F.; OLIVEIRA, M. L. W. ; GOMES, M. K. ; CASTRO, M. C. R. . Reação reversa macular pós-alta de poliquimioterapia multibacilar.. Hansenologia Internationalis, Bauru, v. 21, n.1, p. 46-51, 1996.

64.
PIMENTEL, M. I. F.;Pimentel, Maria Inês Fernandes;Pimentel, Maria Inês F.;Maria Ines Fernandes Pimentel;Fernandes Pimentel, Maria Inês;FERNANDES PIMENTEL, MARIA INES;Fernandes-Pimentel, Maria Inês;FERNANDES-PIMENTEL, M. I.;Fernandes-Pimentel, M. I.;Fernandes-Pimentel MI;FERNANDES-PIMENTEL MI;Pimentel MI;Pimentel MIF;PIMENTEL, M.I.F.;PIMENTEL MARIA INES;PIMENTEL, Maria Inês;Maria Inês Pimentel;Pimentel, Maria Inês1993PIMENTEL, M. I. F.; TORRES-SEGURA, M. ; Ramos-e-Silva , M. . Líquen Nítido.. Folha Médica, Rio de Janeiro, v. 106, n.4, p. 135-138, 1993.

65.
PIMENTEL, M. I. F.;Pimentel, Maria Inês Fernandes;Pimentel, Maria Inês F.;Maria Ines Fernandes Pimentel;Fernandes Pimentel, Maria Inês;FERNANDES PIMENTEL, MARIA INES;Fernandes-Pimentel, Maria Inês;FERNANDES-PIMENTEL, M. I.;Fernandes-Pimentel, M. I.;Fernandes-Pimentel MI;FERNANDES-PIMENTEL MI;Pimentel MI;Pimentel MIF;PIMENTEL, M.I.F.;PIMENTEL MARIA INES;PIMENTEL, Maria Inês;Maria Inês Pimentel;Pimentel, Maria Inês1993PIMENTEL, M. I. F.; SAMPAIO, E. ; NERY, J. A. C. ; MALTA, A. M. C. ; SAAD, M. H. F. ; DUPPRE, N. C. ; MIRANDA, A. ; ALMEIDA, S. M. ; PEREIRA JUNIOR, A. C. ; SARNO, E. N. . Imunidade Celular e Humoral na Hanseníase Borderline Tuberculoid (BT).. Folha Medica, Rio de Janeiro, v. 107, n.3, p. 105-111, 1993.

66.
PIMENTEL, M. I. F.;Pimentel, Maria Inês Fernandes;Pimentel, Maria Inês F.;Maria Ines Fernandes Pimentel;Fernandes Pimentel, Maria Inês;FERNANDES PIMENTEL, MARIA INES;Fernandes-Pimentel, Maria Inês;FERNANDES-PIMENTEL, M. I.;Fernandes-Pimentel, M. I.;Fernandes-Pimentel MI;FERNANDES-PIMENTEL MI;Pimentel MI;Pimentel MIF;PIMENTEL, M.I.F.;PIMENTEL MARIA INES;PIMENTEL, Maria Inês;Maria Inês Pimentel;Pimentel, Maria Inês1991PIMENTEL, M. I. F.; TORRES-SEGURA, M. ; Ramos-e-Silva , M. . Pilomatricoma. Anais Brasileiros de Dermatologia, Rio de Janeiro, v. 66, n.1, p. 15-18, 1991.

Capítulos de livros publicados
1.
PIMENTEL, M. I. F.; Ramos-e-Silva , M. . Líquen Plano, Erupções Liquenóides e Líquen Nítido. In: Márcia Ramos-e-Silva; Maria Cristina Ribeiro de Castro. (Org.). Fundamentos de Dermatologia. 1ed.Rio de Janeiro: Editora Atheneu, 2008, v. 1, p. 371-390.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
FONSECA, B. ; LYRA, M. R. ; TEIXEIRA, P. ; GANEN, N. ; PIMENTEL, M. I. F. ; NASCIMENTO, M. L. F. . Escrofuloderma disseminado em paciente imunocompetente com PPD não reator. In: 67o Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia, 2012, Rio de Janeiro. Anais do Congresso. Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira de Dermatologia, 2012.

2.
PIMENTEL, M. I. F.; FERREIRA, C. P. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; LYRA, M. R. ; PAES, R. A. ; Cuzzi, T. . Criptococose cutânea por Cryptococcus gattii semelhante a celulite em paciente imunocompetente, com boa resposta à terapia antifúngica.. In: 67o Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia, 2012, Rio de Janeiro. Anais do Congresso. Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira de Dermatologia, 2012.

3.
HERING, B. ; Valete-Rosalino, C. M. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; Lyra, Marcelo Rosandiski ; PIMENTEL, M. I. F. ; SAHEKI, M. N. . Herpes zoster durante tratamento com antimoniato de meglumina em paciente com leishmaniose forma cutâneo-mucosa disseminada. In: 66o Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia, 2011, Florianópolis. CSBD 2011 CD-ROM. Florianópolis: Adaltech, 2011.

4.
D'ACRI, A. M. ; SILVA, C. S. ; NASCIMENTO, H. J. ; PIMENTEL, M. I. F. ; BEDOYA-PACHECO, S. J. . Superinfestação por Tunga penetrans - Dificuldade terapêutica. In: 66o Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia, 2011, Florianópolis. CSBD 2011 CD-ROM. Florianópolis: Adaltech, 2011.

5.
LOURENCO, F. T. ; REIS, R. S. ; PIMENTEL, M. I. F. ; QUINTELLA, L. P. ; SCHUBACH, A. O. ; LYRA, M. R. . Úlcera cutânea por Fusarium em imunocompetente. In: 66o Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia, 2011, Florianópolis. CSBD 2011 CD Rom. Florianópolis: Adaltech, 2011.

6.
FONTES, A. F. ; LYRA, M. R. ; PIMENTEL, M. I. F. ; Cuzzi, T. ; LOURENCO, F. T. ; VALLE, A. C. F. . Dermatite infecciosa associada ao HTLV-1. In: 66o Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia, 2011, Florianópolis. CSBD 2011 CD-ROM. Florianópolis: Adaltech, 2011.

7.
LYRA, M. R. ; ELIAS, R. F. ; KUHN, M. ; PINTO, A. C. ; PIMENTEL, M. I. F. ; VALLE, A. C. F. . Botriomicose: Excelente resposta terapêutica ao sulfametoxazol-trimetropim. In: 66o Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia, 2011, Florianópolis. CSBD 2011 CD-ROM. Florianópolis: Adaltech, 2011.

8.
NASCIMENTO, H. J. ; PIMENTEL, M. I. F. ; D'ACRI, A. M. ; BEDOYA-PACHECO, S. J. . Frequencia das dermatoses em uma unidade básica de saúde de município do estado do Rio de Janeiro: distribuição e perfil epidemiológico. In: 65o Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia, 2010, Rio de Janeiro. Anais do Congresso - 65o Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia. São Paulo: Malulosso Eventos, 2010.

9.
VASCONCELLOS, E. C. F. ; PIMENTEL, M. I. F. ; QUINTELLA, L. P. ; PEREZ, V. P. F. ; JABER, N. M. . Carcinoma basocelular infiltrativo da orelha externa simulando lesão de etiologia infecciosa em paciente proveniente da Região Norte do Brasil. In: 65o Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia, 2010, Rio de Janeiro. Anais do Congresso - 65o Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia. São Paulo: Malulosso Eventos, 2010.

10.
LYRA, M. R. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; PIMENTEL, M. I. F. ; JABER, N. M. ; PEREZ, V. P. F. . Diagnóstico diferencial clínico entre esporotricose e leishmaniose tegumentar americana. In: 65o Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia, 2010, Rio de Janeiro. Anais do Congresso - 65o Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia. São Paulo: Malulosso Eventos, 2010.

11.
ANDRADE, M. ; MOREIRA, T. M. A. ; PIMENTEL, M. I. F. ; VALLE, C. L. P. ; XAVIER, A. G. M. ; BITTENCOURT, A. L. P. ; MACEDO, L. F. S. . Evolução histórica da descentralização da hanseníase no estado do Rio de Janeiro - Secretaria Estadual de Saúde/RJ. In: Terceira Mostra Nacional de Experiências Bem-Sucedidas em Epidemiologia, Prevenção e Controle de Doenças, 2004, Brasília. Anais da 3a EXPOEPI - Resumos. Brasília, DF: MINISTÉRIO DA SAÚDE, 2004. p. 134-137.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
PALMEIRO, M. R. ; COSTA-SILVA, D. C. ; TERCEIRO, B. R. F. ; SAHEKI, M. N. ; LYRA, M. R. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; PIMENTEL, M.I.F. ; SCHUBACH, A. O. ; CONCEICAO-SILVA, F. ; Valete-Rosalino, C. M. . Perfil de saúde bucal na resposta de 117 pacientes com leishmaniose tegumentar americana (LTA). In: 50o Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 2014, Rio Branco. Anais do 50o Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 2014. p. 378-378.

2.
ANTONIO, L. F. ; FAGUNDES-SILVA, A. ; OLIVEIRA, R. V. C. ; PINTO, P. G. ; Vasconcellos, Érica Camargo Ferreira ; Valete-Rosalino, C. M. ; LYRA, M. R. ; PASSOS, S. R. L. ; PIMENTEL, M. I. F. ; SCHUBACH, A. O. . Montenegro skin test and evolution time of the lesion prior to treatment as predictors of treatment failure in cutaneous leishmaniasis. In: XVIII International Congress for Tropical Medicine and Malaria and XLVIII Congresss of the Brazilian Society of Tropical Medicine, 2012, Rio de Janeiro. XVIII International Congress for Tropical Medicine and Malaria and XLVIII Congress of the Brazilian Society of Tropical Medicine, 2012. v. 1. p. 491-491.

3.
AZEREDO-COUTINHO, R. B. G. ; GAGINI, T. B. ; PIMENTEL, M. I. F. ; Valete-Rosalino, C. M. ; MENDONCA, S. C. . Intestinal Helminth co-infection is associated with development of mucosal lesions and poor response to therapy in American tegumentary leishmaniasis. In: XVIII International Congress for Tropical Medicine and Malaria and XLVIII Congresss of the Brazilian Society of Tropical Medicine, 2012, Rio de Janeiro. XVIII International Congress for Tropical Medicine and Malaria and XLVIII Congress of the Brazilian Society of Tropical Medicine, 2012. v. 2. p. 640-640.

4.
PINTO, P. G. ; ANTONIO, L. F. ; FAGUNDES-SILVA, A. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; Lyra, Marcelo Rosandiski ; BEDOYA-PACHECO, S. J. ; PIMENTEL, M. I. F. ; SCHUBACH, A. O. . Interobserver and intraobserver agreement for the MST technique directly on the skin of the patient and compared to a paper overlay. In: XVIII International Congress for Tropical Medicine and Malaria and XLVIII Congresss of the Brazilian Society of Tropical Medicine, 2012, Rio de Janeiro. XVIII International Congress for Tropical Medicine and Malaria and XLVIII Congress of the Brazilian Society of Tropical Medicine, 2012. v. 1. p. 490-490.

5.
DI LUCA, D. G. ; NERY, J. A. C. ; SALES, A. M. ; B. FILHO, F. ; Lyra, Marcelo Rosandiski ; PIMENTEL, M. I. F. . Leprosy and leishmaniasis, endemic infections affecting the same patient in Rio de Janeiro: a 2 case series report. In: XVIII International Congress for Tropical Medicine and Malaria and XLVIII Congresss of the Brazilian Society of Tropical Medicine, 2012, Rio de Janeiro. XVIII International Congress for Tropical Medicine and Malaria and XLVIII Congress of the Brazilian Society of Tropical Medicine, 2012. v. 2. p. 765-765.

6.
PALMEIRO, M. R. ; Valete-Rosalino, C. M. ; PIMENTEL, M. I. F. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; LYRA, M. R. ; SALGUEIRO, M. M. ; SAHEKI, M. N. ; TORRACA, T. S. S. ; TERCEIRO, B. R. F. ; COSTA, D. C. S. ; INACIO, R. R. ; SCHUBACH, A. O. ; CONCEICAO-SILVA, F. . Profile of Oral Health of 74 patients with the cutaneous form of American cutaneous leishmaniasis (ACL). In: XVIII International Congress for Tropical Medicine and Malaria and XLVIII Congresss of the Brazilian Society of Tropical Medicine, 2012, Rio de Janeiro. XVIII International Congress for Tropical Medicine and Malaria and XLVIII Congresss of the Brazilian Society of Tropical Medicine, 2012. v. I. p. 469-469.

7.
GALLO, M. E. N. ; MELLO, K. T. ; BITTENCOURT, A. L. P. ; VALLE, C. L. P. ; FLACH, D. M. A. M. ; SAIEG, F. A. ; PIMENTEL, M. I. F. . Hanseníase na terceira idade: um estudo de casos do estado do Rio de Janeiro.. In: 6o Simpósio Brasileiro de Hansenologia, 2012, Ribeirão Preto. 6o Simpósio Brasileiro de Hansenologia. Ribeirão Preto: Oxford Eventos, 2012.

8.
GALLO, M. E. N. ; MELLO, K. T. ; BITTENCOURT, A. L. P. ; VALLE, C. L. P. ; FLACH, D. M. A. M. ; SAIEG, F. A. ; PIMENTEL, M. I. F. . Avaliação dos cursos de capacitação em hanseníase para os profissionais da rede de atenção básica realizados em 2011. In: 6o Simpósio Brasileiro de Hansenologia, 2012, Ribeirão Preto. 6o Simpósio Brasileiro de Hansenologia. Ribeirão Preto: Oxford Eventos, 2012.

9.
GALLO, M. E. N. ; MELLO, K. T. ; BITTENCOURT, A. L. P. ; VALLE, C. L. P. ; FLACH, D. M. A. M. ; SAIEG, F. A. ; PIMENTEL, M. I. F. . Avaliação das dificuldades para a realização do exame de contatos dos pacientes de hanseníase em municípios com alta endemicidade no estado do RJ. In: 6o Simpósio Brasileiro de Hansenologia, 2012, Ribeirão Preto. 6o Simpósio Brasileiro de Hansenologia. Ribeirão Preto: Oxford Eventos, 2012.

10.
SCHUBACH, A. O. ; BEDOYA-PACHECO, S. J. ; PIMENTEL, M. I. F. ; CARVALHO, F. A. ; AVELLAR, C. M. ; SOUZA, A. C. ; MEDEIROS, R. O. ; BORGES, F. M. ; JORGE, M. J. . Avaliação econômica dos esquemas alternativos de tratamento com antimoniato de meglumina no Laboratório de Vigilância em Leishmanioses do IPEC/FIOCRUZ: uma experiência com a análise de eficiência.. In: XLVII Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 2011, Natal. Anais do XLVII Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 2011.

11.
FLACH, D. M. A. M. ; ANDRADE, M. ; Pimentel, Maria Inês F. ; GALLO, M. E. N. ; LIBORIO, A. P. ; VALLE, C. L. P. ; BITTENCOURT, A. L. P. ; MELLO, K. T. . Análise do preenchimento (completitude) dos protocolos de investigação diagnóstica dos casos de hanseníase em menores de 15 anos (PCID < 15) no Estado do Rio de Janeiro.. In: 12o Congresso Brasileiro de Hansenologia / Congresso regional da ILA - Américas, 2011, Maceió. Hansenologia Internationalis. Bauru: Instituto Lauro de Souza Lima, 2011. v. 36. p. 115-115.

12.
GALLO, M. E. N. ; BITTENCOURT, A. L. P. ; FLACH, D. M. A. M. ; SAIEG, F. A. ; Pimentel, Maria Inês Fernandes ; MELLO, K. T. . Avaliação dos casos notificados com modo de entrada recidiva no Estado do Rio de Janeiro em 2010.. In: 12o Congresso Brasileiro de Hansenologia / Congresso regional da ILA - Américas, 2011, Maceió. Hansenologia Internationalis. Bauru: Instituto Lauro de Souza Lima, 2011. v. 36. p. 124-124.

13.
VALLE, C. L. P. ; BITTENCOURT, A. L. P. ; LIBORIO, A. P. ; GALLO, M. E. N. ; SAIEG, F. A. ; FLACH, D. M. A. M. ; Pimentel, Maria Inês F. ; MELLO, K. T. . Melhoria dos indicadores de hanseníaseno Estado do Rio de Janeiro como reflexo da intensificação das supervisões em serviço pela GDS/SES-RJ.. In: 12o Congresso Brasileiro de Hansenologia / Congresso regional da ILA - Américas, 2011, Maceió. Hansenologia Internationalis. Bauru: Instituto Lauro de Souza Lima, 2011. v. 36. p. 152-152.

14.
PALMEIRO, M. R. ; MORGADO, F. N. ; ROSALINO, C. M. V. ; ARAUJO-MELO, M. H. ; PIMENTEL, M. I. F. ; LYRA, M. R. ; QUINTELLA, L. P. ; SANTOS, M. C. ; SCHUBACH, A. O. ; CONCEICAO-SILVA, F. . Estudo imunológico de um paciente apresentando leishmaniose disseminada muco-cutânea.. In: XLVI Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 2010, Foz do Iguaçu. CD Rom Med Trop 2010, 2010, 2010.

15.
MELLO, C. X. ; SCHUBACH, A. O. ; PIMENTEL, M. I. F. ; LYRA, M. R. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; MADEIRA, M. F. . Diagnóstico parasitológico direto da leishmaniose tegumentar americana (LTA): artefatos e outros parasitas podem dificultar o exame?. In: XLVI Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 2010, Foz do Iguaçu. CD ROM Med Trop 2010, 2010, 2010.

16.
MELLO, C. X. ; SCHUBACH, A. O. ; CONCEICAO-SILVA, F. ; PIMENTEL, M. I. F. ; LYRA, M. R. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; MADEIRA, M. F. . Avaliação comparativa da sensibilidade do imprint e escarificação no diagnóstico da leishmaniose tegumentar americana (LTA) em pacientes atendidos no Laboratório de Vigilância em Leishmanioses do Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas, Fiocruz.. In: XLVI Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 2010, Foz do Iguaçu. CD ROM Med Trop 2010, 2010, 2010.

17.
BAPTISTA, C. ; LEON, L. L. P. ; PACHECO, R. S. ; MADEIRA, M. F. ; PINTO, A. G. S. ; BARROS, J. H. S. ; VENANCIO, C. F. M. ; CONCEICAO-SILVA, F. ; PIMENTEL, M. I. F. ; SCHUBACH, A. O. . Comparação da sensibilidade in vitro ao antimônio pentavalente de promastigotas isoladas de pacientes antes e após reativação da leishmaniose tegumentar americana (LTA) no estado do Rio de Janeiro.. In: XLVI Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 2010, Foz do Iguaçu. CD ROM Med Trop 2010, 2010, 2010.

18.
BRAGA, T. G. ; AZEREDO-COUTINHO, R. B. G. ; PIMENTEL, M. I. F. ; ROSALINO, C. M. V. ; SCHUBACH, A. O. ; MENDONCA, S. C. F. . Influência das parasitoses intestinais no curso clínico da leishmaniose tegumentar americana.. In: XLVI Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 2010, Foz do Iguaçu. CD ROM Med Trop 2010, 2010, 2010.

19.
CARVALHO, L. M. V. ; PIMENTEL, M. I. F. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; BENZI, T. ; LYRA, M. R. . Apresentação esporotricóide de leishmaniose tegumentar americana: dificuldades no diagnóstico diferencial no contexto da epidemia de esporotricose no Rio de Janeiro. In: 65o Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia, 2010, Rio de Janeiro. Anais do Congresso - 65o Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia. São Paulo: Malulosso Eventos, 2010.

20.
MELLO, K. T. ; VALLE, C. L. P. ; Pimentel, Maria Inês Fernandes ; FLACH, D. M. A. M. ; BITTENCOURT, A. L. P. ; LIBORIO, A. P. ; AMARAL, R. R. ; CARVALHO FILHO, C. A. ; SILVA, C. ; TERRA, E. A. ; SILVA, E. C. ; COSTA, I. S. ; FREIRE, S. R. C. . Melhoria da avaliação de incapacidades na cura nos pacientes com hanseníase no Estado do Rio de Janeiro a partir de 2008. In: 10a EXPOEPI Mostra Nacional de Experiências Bem-sucedidas em Epidemiologia, Prevenção e Controle de Doenças, 2010, Brasília. Anais 10a EXPOEPI Mostra Nacional de Experiências Bem-sucedidas em Epidemiologia, Prevenção e Controle de Doenças, 2010. p. 42-42.

21.
PIMENTEL, M. I. F.; LYRA, M. R. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; PEREZ, V. P. F. ; JABER, N. M. . Úlcera tuberculosa em criança HIV-positiva.. In: 65o Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia, 2010, Rio de Janeiro. Anais do Congresso - 65o Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia. São Paulo: Malulosso Eventos, 2010.

22.
Bom-Braga, Gabriela ; SCHUBACH, A. O. ; ARAUJO-MELO, M. H. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; PIMENTEL, M. I. F. ; SALGUEIRO, M. M. ; MOREIRA, J. ; Martins, A. C. ; RUAS, A. C. N. ; AZEREDO-COUTINHO, R. B. G. ; ROSALINO, C. M. V. ; BOM-BRAGA, F. . Co-infecção Leishmania-HIV: uma doença emergente. In: XIX World Congress of Oto-Rhino-Laryngology, 2009, São Paulo. Anals of XIX Ent World Congress - IFOS 2009 Brazil Paper PO-02-362,2009, 2009.

23.
BOM-BRAGA, F. ; ZOLINI, I. ; ARAUJO-MELO, M. H. ; MOREIRA, J. ; Martins, A. C. ; PALMEIRO, M. R. ; SALGUEIRO, M. M. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; PIMENTEL, M. I. F. ; CONCEICAO-SILVA, F. ; SCHUBACH, A. O. ; ROSALINO, C. M. V. . Otite média serosa em pacientes com leishmaniose mucosa.. In: XIX World Congress of Oto-Rhino-Laryngology, 2009, São Paulo. Anals of XIX Ent World Congress - IFOS 2009 Brazil, Paper PO-02-269, 2009, 2009.

24.
MORGADO, F. N. ; SCHUBACH, A. O. ; RAIBOLT, P. S. ; REIS, C. P. ; PIMENTEL, M. I. F. ; QUINTELLA, L. P. ; SALGUEIRO, M. M. ; BARROS, M. B. L. ; CONCEICAO-SILVA, F. . Diferenças no perfil inflamatório in situ de pacientes com as formas cutâneo-linfática e cutânea fixa da esporotricose.. In: XLV Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 2009, Recife. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical Suplemento I, 2009. v. 42. p. 111-111.

25.
PALMEIRO, M. R. ; LYRA, M. R. ; CONCEICAO-SILVA, F. ; SCHUBACH, A. O. ; ARAUJO-MELO, M. H. ; ALEIXO, A. L. Q. C. ; NASCIMENTO, T. L. M. ; PIMENTEL, M. I. F. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; ROSALINO, C. M. V. . Manifestações extra-cutâneas da sífilis - por que é necessária uma abordagem multidisciplinar?. In: XLV Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 2009, Recife. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (Suplemento I), 2009. v. 42. p. 70-70.

26.
PIMENTEL, M. I. F.; Cuzzi, T. ; QUINTELLA, L. P. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; BENASSULY, E. S. . Neoplasias no diagnóstico diferencial da leishmaniose tegumentar americana. In: 63o Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia, 2008, Fortaleza. Anais Brasileiros de Dermatologia, 2008. v. 83. p. S168-S168.

27.
BENASSULY, E. S. ; PIMENTEL, M. I. F. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; BENZI, T. ; COUTINHO, R. B. G. A. . Melanoma metastático em paciente melanodérmico. In: 63o Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia, 2008, Fortaleza. Anais Brasileiros de Dermatologia, 2008. v. 83. p. S165-S165.

28.
MORGADO, F. N. ; SCHUBACH, A. O. ; RAIBOLT, P. S. ; REIS, C. P. ; PIMENTEL, M. I. F. ; QUINTELLA, L. P. ; SALGUEIRO, M. M. ; BARROS, M. B. L. ; LIMA, J. S. ; CONCEICAO-SILVA, F. . Avaliação clínica, epidemiológica e imunológica de pacientes com a forma cutâneo-linfática de esporotricose. Resultados preliminares.. In: 44o Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 2008, Porto Alegre. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical Suplemento I, 2008. v. 41. p. 109-109.

Resumos publicados em anais de congressos (artigos)
1.
PIMENTEL, M. I. F.;Pimentel, Maria Inês Fernandes;Pimentel, Maria Inês F.;Maria Ines Fernandes Pimentel;Fernandes Pimentel, Maria Inês;FERNANDES PIMENTEL, MARIA INES;Fernandes-Pimentel, Maria Inês;FERNANDES-PIMENTEL, M. I.;Fernandes-Pimentel, M. I.;Fernandes-Pimentel MI;FERNANDES-PIMENTEL MI;Pimentel MI;Pimentel MIF;PIMENTEL, M.I.F.;PIMENTEL MARIA INES;PIMENTEL, Maria Inês;Maria Inês Pimentel;Pimentel, Maria Inês1993PIMENTEL, M. I. F.; SARNO, E. N. ; SAMPAIO, E. ; MOREIRA, A. L. . Borderline tuberculoid hanseniasis: parameters of immunological activity.. International Journal of Leprosy, Estados Unidos, v. 61, n.4, p. 98A-99A, 1993.

Apresentações de Trabalho
1.
ALZUGUIR, C. L. C. ; PIMENTEL, M. I. F. ; PEREIRA, S. A. ; FIGUEIREDO, A. B. F. ; GREMIAO, I. D. F. ; LYRA, M. R. ; SALGUEIRO, M. M. . Esporotricose humana e felina no município de Duque de Caxias, RJ, entre 2007 e 2015. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
ALZUGUIR, C. L. C. ; PIMENTEL, M. I. F. ; PEREIRA, S. A. ; FIGUEIREDO, A. B. F. ; GREMIAO, I. D. F. ; LYRA, M. R. ; SALGUEIRO, M. M. . Diagnóstico situacional dos casos de esporotricose humana em Duque de Caxias, RJ, entre 2007 e 2015 e suas correlações com aspectos epidemiológicos e sociodemográficos. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
DUQUE, M. C. O. ; LYRA, M. R. ; PIMENTEL, M. I. F. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; MARZOCHI, M. C. A. ; ROSALINO, C. M. V. ; SCHUBACH, A. O. . Relato de caso: antimoniato de meglumina intralesional em unidade básica de saúde em Timóteo, Minas Gerais, Brasil. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
PALMEIRO, M. R. ; COSTA-SILVA, D. C. ; TERCEIRO, B. R. F. ; SAHEKI, M. N. ; LYRA, M. R. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; PIMENTEL, M.I.F. ; SCHUBACH, A. O. ; CONCEICAO-SILVA, F. ; Valete-Rosalino, C. M. . Perfil de saúde bucal na resposta de 117 pacientes com leishmaniose tegumentar americana (LTA). 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
ANTONIO, L. F. ; PIMENTEL, M.I.F. ; PACHECO, S. J. B. ; LYRA, M. R. ; SAHEKI, M. N. ; SCHUBACH, A. O. . Efeitos adversos locais da aplicação de antimoniato de meglumina em pacientes com leishmaniose cutânea. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
Pimentel MIF; MOZA, P. G. ; ALMEIDA, P. M. P. ; MEDEIROS, T. S. . Capacitação em Leishmaniose Visceral. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
SCHUBACH, A. O. ; de Fatima Madeira, Maria ; PIMENTEL, M. I. F. . Treinamento em Leishmaniose Visceral. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
SCHUBACH, A. O. ; BEDOYA-PACHECO, S. J. ; PIMENTEL, M. I. F. ; CARVALHO, F. A. ; AVELLAR, C. M. ; SOUZA, A. C. ; MEDEIROS, R. O. ; BORGES, F. M. ; JORGE, M. J. . Avaliação econômica dos esquemas alternativos de tratamento com antimoniato de meglumina no Laboratório de Vigilância em Leishmanioses do IPEC/FIOCRUZ: uma experiência com a análise de eficiência.. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
FERRAZ, R. ; CUNHA, C. F. ; GOMES-SILVA, A. ; Da-Cruz, A. M. ; SCHUBACH, A. O. ; PIMENTEL, M. I. F. ; MENDONCA, S. C. F. ; BERTHO, A. L. . Subpopulações de linfócitos T CD8+ em apoptose após estimulação in vitro por antígenos de Leishmania braziliensis.. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

10.
FERRAZ, R. ; CUNHA, C. F. ; GOMES-SILVA, A. ; OLIVEIRA-SANTOS, J. R. ; Da-Cruz, A. M. ; PIMENTEL, M. I. F. ; SCHUBACH, A. O. ; MENDONCA, S. C. F. ; BERTHO, A. L. . Apoptose e perfil do repertório da cadeia variável beta do receptor de células T em linfócitos T CD8+ de pacientes com leishmaniose tegumentar americana.. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

11.
CONFORT, E. M. ; SCHUBACH, A. O. ; MADEIRA, M. F. ; FAGUNDES-SILVA, A. ; PIMENTEL, M. I. F. ; QUINTELLA, L. P. ; ROSALINO, C. M. V. ; COSTA, E. M. ; ALVES, A. S. ; MARZOCHI, M. C. A. . Ensaio imunoenzimático com antígeno de Leishmania (Viannia) braziliensis no diagnóstico e acompanhamento de pacientes com leishmaniose tegumentar americana.. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

12.
MELLO, C. X. ; SCHUBACH, A. O. ; OLIVEIRA, R. V. C. ; CONCEICAO-SILVA, F. ; PIMENTEL, M. I. F. ; LYRA, M. R. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; MADEIRA, M. F. . Comparação da sensibilidade do "imprint" e da escarificação no diagnóstico da leishmaniose tegumentar americana em um centro de referência no Rio de Janeiro, Brasil.. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

13.
CARVALHO, L. M. V. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; LYRA, M. R. ; ROSALINO, C. M. V. ; SCHUBACH, A. O. ; CONCEICAO-SILVA, F. ; PIMENTEL, M. I. F. . Leishmaniose tegumentar americana com apresentação clínica esporotricóide: estudo clínico e laboratorial de 24 casos.. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

14.
BRAGA, T. G. ; AZEREDO-COUTINHO, R. B. G. ; PIMENTEL, M. I. F. ; ROSALINO, C. M. V. ; SCHUBACH, A. O. ; MENDONCA, S. C. F. . Coinfecção por helmintos intestinais está associada a desenvolvimento de lesões mucosas e pior resposta à terapia antimonial na leishmaniose tegumentar americana.. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

15.
CUNHA, C. F. ; FERRAZ, R. ; SCHUBACH, A. O. ; Pimentel, Maria Inês Fernandes ; Valete-Rosalino, C. M. ; LYRA, M. R. ; Da-Cruz, A. M. ; MENDONCA, S. C. F. ; BERTHO, A. L. . Avaliação da frequencia e da apoptose de linfócitos CD8 e células natural killer de pacientes de leishmaniose cutânea em diferentes fases do tratamento - resultados preliminares.. 2011. (Apresentação de Trabalho/Outra).

16.
FERRAZ, R. ; CUNHA, C. F. ; GOMES-SILVA, A. ; OLIVEIRA-SANTOS, J. R. ; CRUZ, A. M. ; SCHUBACH, A. O. ; MENDONCA, S. C. F. ; Pimentel, Maria Inês Fernandes ; ROSALINO, C. M. V. ; LYRA, M. R. ; BERTHO, A. L. . Perfil do repertório VBeta de Subpopulações de linfócitos T CD8+ de pacientes com leishmaniose cutânea.. 2011. (Apresentação de Trabalho/Outra).

17.
ANTONIO, L. F. ; PINTO, P. G. ; PIMENTEL, M. I. F. ; SODRE, A. M. ; SILVA, A. F. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; LYRA, M. R. ; Valete-Rosalino, C. M. ; BEDOYA-PACHECO, S. J. ; SCHUBACH, A. O. . Comparação entre os resultados da intradermorreação de Montenegro em pacientes com leishmaniose tegumentar americana, esporotricose e outras dermatoses atendidos no Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - FIOCRUZ, entre setembro/07 e agosto/10. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

18.
PIMENTEL, M. I. F.; FERREIRA, C. P. ; REIS, R. S. ; Lyra, Marcelo Rosandiski ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; QUINTELLA, L. P. ; Cuzzi, T. ; BEDOYA-PACHECO, S. J. ; NASCIMENTO, H. J. ; D'ACRI, A. M. ; SCHUBACH, A. O. . Cutaneous cryptococcosis in an immunocompetent patient.. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

19.
D'ACRI, A. M. ; PIMENTEL, M. I. F. ; VASCONCELLOS, E. C. F. ; QUINTELLA, L. P. ; PEREZ, V. P. F. ; JABER, N. M. ; BEDOYA-PACHECO, S. J. ; NASCIMENTO, H. J. ; SCHUBACH, A. O. . Infiltrating basal cell carcinoma of external ear simulating infectious disease in a patient from Northern Brazil.. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

20.
D'ACRI, A. M. ; BEZERRA, M. O. L. ; RAMALHO, T. C. S. ; DEMARCH, E. B. ; LUZ, F. B. ; NASCIMENTO, H. J. ; BEDOYA-PACHECO, S. J. ; PIMENTEL, M. I. F. . Nosocomial varicella transmitted by patient with Herpes Zoster. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

21.
VALLE, C. L. P. ; BITTENCOURT, A. L. P. ; LIBORIO, A. P. ; GALLO, M. E. N. ; SAIEG, F. A. ; FLACH, D. M. A. M. ; Pimentel, Maria Inês F. ; MELLO, K. T. . Melhoria dos indicadores de hanseníaseno Estado do Rio de Janeiro como reflexo da intensificação das supervisões em serviço pela GDS/SES-RJ.. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

22.
GALLO, M. E. N. ; BITTENCOURT, A. L. P. ; FLACH, D. M. A. M. ; SAIEG, F. A. ; Pimentel, Maria Inês Fernandes ; MELLO, K. T. . Avaliação dos casos notificados com modo de entrada recidiva no Estado do Rio de Janeiro em 2010.. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

23.
FLACH, D. M. A. M. ; ANDRADE, M. ; Pimentel, Maria Inês F. ; GALLO, M. E. N. ; LIBORIO, A. P. ; VALLE, C. L. P. ; BITTENCOURT, A. L. P. ; MELLO, K. T. . Análise do preenchimento (completitude) dos protocolos de investigação diagnóstica dos casos de hanseníase em menores de 15 anos (PCID < 15) no Estado do Rio de Janeiro.. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

24.
SILVA, C. S. ; NASCIMENTO, H. J. ; BEDOYA-PACHECO, S. J. ; PIMENTEL, M. I. F. ; D'ACRI, A. M. . Tunga penetrans infestation.. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

25.
SCHUBACH, A. O. ; BEDOYA-PACHECO, S. J. ; SOUZA, A. C. ; MEDEIROS, R. O. ; AVELLAR, C. M. ; JORGE, M. J. ; PIMENTEL, M. I. F. . Ação Integrada de Leishmaniose - IPEC/FIOCRUZ: Estratégia, Recursos, Resultados e Custos Unitários;. 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

26.
MELLO, K. T. ; BITTENCOURT, A. L. P. ; LIBORIO, A. P. ; VALLE, C. L. P. ; FLACH, D. M. A. M. ; SAIEG, F. A. ; PIMENTEL, M. I. F. ; AMARAL, R. R. ; CARVALHO FILHO, C. A. ; SILVA, C. ; TERRA, E. A. ; SILVA, E. C. ; COSTA, I. S. ; FREIRE, S. R. C. . Melhoria da avaliação de incapacidades na cura nos pacientes com hanseníase no Estado do Rio de Janeiro a partir de 2008.. 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

27.
FLACH, D. M. A. M. ; ANDRADE, M. ; VALLE, C. L. P. ; PIMENTEL, M. I. F. ; MELLO, K. T. . Análise da série histórica do período de 2001 a 2008 dos casos de hanseníase em menores de 15 anos, no Estado do Rio de Janeiro.. 2010. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

28.
GAGINI, T. B. ; AZEREDO-COUTINHO, R. B. G. ; PIMENTEL, M. I. F. ; Valete-Rosalino, C. M. ; SCHUBACH, A. O. ; MENDONCA, S. C. F. . Coinfecção por helmintos intestinais está associada a desenvolvimento de lesões mucosas e pior resposta à terapia antimonial na leishmaniose tegumentar americana.. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

29.
PIMENTEL, M. I. F.; NASCIMENTO, H. J. ; CAMPOREZ, A. R. ; ELIAS, B. L. F. ; PONCIO, C. . Apresentação de mini-caso: "Doença de Hailey-Hailey". 2006. (Apresentação de Trabalho/Outra).

30.
PIMENTEL, M. I. F.; NASCIMENTO, H. J. ; CALORE, M. E. ; LIMA, G. F. ; SOUZA, F. M. . Apresentação de caso clínico em pôster: psoríase palmo-plantar. 2006. (Apresentação de Trabalho/Outra).

31.
PIMENTEL, M. I. F.. Tratamento das reações hansênicas.. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

32.
PIMENTEL, M. I. F.; NASCIMENTO, H. J. ; ROCHAEL, M. C. ; Moreira, A. P. N. ; Meister, A. C. S. . Apresentação em pôster de mini-caso:. 2003. (Apresentação de Trabalho/Outra).

33.
PIMENTEL, M. I. F.; NASCIMENTO, H. J. ; Oliveira, P. J. V. . Apresentação de mini-caso em pôster:. 2003. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Outras produções bibliográficas
1.
SCHUBACH, A. O. ; CARVALHO, F. A. ; JORGE, M. J. ; PIMENTEL, M. I. F. ; PACHECO, S. J. B. ; Fagundes A. ; AVELLAR, C. M. ; FERREIRA, D. S. ; CONFORT, E. M. ; MADEIRA, M. F. ; SALGUEIRO, M. M. ; BARRETO, N. B. . Incorporação da Dimensão Organizacional à Análise Custo-Efetividade da Inovação em Organizações Multipropósito de Saúde: Contribuição Analítica e Proposta de Avaliação da Inovação no Tratamento da Leishmaniose Cutânea do LAB-VIGILEISH/IPEC/FIOCRUZ. Rio de Janeiro: IPEC-FIOCRUZ, 2013 (Relatório de pesquisa).

2.
SCHUBACH, A. O. ; CARVALHO, F. A. ; JORGE, M. J. ; PIMENTEL, M. I. F. ; BEDOYA-PACHECO, S. J. ; SILVA, A. F. ; AVELLAR, C. M. ; FERREIRA, D. S. ; CONFORT, E. M. ; MADEIRA, M. F. ; SALGUEIRO, M. M. ; BARRETO, N. B. . Incorporação da Dimensão Organizacional à Análise > Custo-Efetividade da Inovação em Organizações Multipropósito de Saúde > e Proposta de Avaliação dos > Esquemas de Tratamento da LTA Cutânea do LAB-VIGILEISH/IPEC/FIOCRUZ.. Rio de Janeiro: IPEC/FIOCRUZ, 2012 (Relatório de pesquisa).

3.
SCHUBACH, A. O. ; CARVALHO, F. A. ; JORGE, M. J. ; SOUZA, A. C. ; AVELLAR, C. M. ; BORGES, F. M. ; PIMENTEL, M. I. F. ; SALGUEIRO, M. M. ; BARRETO, N. B. ; BEDOYA-PACHECO, S. J. . Estudo de Avaliação Analítica número 21. "Avaliação Econômica da Inovação no Tratamento da Leishmaniose Tegumentar Americana no Laboratório de Vigilância em Leishmanioses (LAB-VIGILEISH/IPEC/FIOCRUZ): uma Experiência com a Análise de Eficiência".. Rio de Janeiro: IPEC/FIOCRUZ, 2011 (Relatório de pesquisa).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
SANTOS, A. C. COSTA FILHO, A. LAINETTI, A. BLUM, A. L. L. LEIJOTO, C. C. SODRE, C. L. UTAGAWA, C. Y. MOREIRA, E. S. MILLEN, E. C. ARAUJO, E. C. J. SILVA, E. M. CANAVEZ, F. S. LEME, F. M. P. CAETANO, G. A. P. B. V. AZEVEDO, J. C. OSUGUE, J. Y. VAZ, J. L. M. ARAGAO, J. C. S. NOGUEIRA, K. T. NOVAK, L. D. NEVES, L. A. S. ATAN, L. C. L. LEME, M. B. P. PIMENTEL, M. I. F. SOUZA, M. C. T. , et al.SILVA, O. L. FALCAO, P. G. F. GONCALVES, R. O. MEIRELLES, R. M. S. SOUZA, W. J. S. ; Participante do Núcleo Docente Estruturante (NDE) do Curso de Medicina do Centro Universitário de Volta Redonda. 2009.

Trabalhos técnicos
1.
PIMENTEL, M.I.F.. Parecer sobre artigo submetido ao periódico PLoS Neglected Tropical Diseases. 2018.

2.
PIMENTEL, M.I.F.. Parecer sobre artigo submetido ao periódico International Journal of Experimental Pathology. 2018.

3.
PIMENTEL, M.I.F.. Parecer sobre artigo submetido ao periódico PLoS Neglected Tropical Diseases. 2018.

4.
PIMENTEL, M.I.F.. Parecer sobre artigo submetido ao periódico Journal of the European Academy of Dermatology and Venereology. 2018.

5.
PIMENTEL, M.I.F.. Parecer sobre artigo submetido ao PLOS Neglected Tropical Diseases. 2018.

6.
PIMENTEL, M. I. F.. Parecer sobre artigo submetido ao periódico Journal of the European Academy of Dermatology and Venereology.. 2017.

7.
PIMENTEL, M. I. F.. Parecer sobre artigo submetido ao periódico Transactions of the Royal Society of Tropical Medicine and Hygiene.. 2017.

8.
PIMENTEL, M. I. F.. Avaliação do projeto APQ-03673-17 para o Edital FAPEMIG-CNPq e Ministério da Saúde - Chamada 07/2017 - PROGRAMA DE PESQUISA PARA O SUS - PPSUS.. 2017.

9.
PIMENTEL, M. I. F.. Parecer sobre artigo submetido ao periódico Transactions of the Royal Society of Tropical Medicine and Hygiene.. 2016.

10.
PIMENTEL, M.I.F.. Parecer sobre projeto submetido à Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior.. 2015.

11.
PIMENTEL, M.I.F.. Parecer sobre artigo submetido ao periódico Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo.. 2015.

12.
PIMENTEL, M.I.F.. Parecer sobre artigo submetido ao periódico Transactions of the Royal Society of Tropical Medicine and Hygiene.. 2015.

13.
PIMENTEL, M. I. F.. Parecer sobre artigo submetido ao periódico Revista Pan-Amazônica de Saúde.. 2015.

14.
PIMENTEL, M.I.F.. Parecer sobre trabalhos científicos submetidos ao 70o Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia.. 2015.

15.
PIMENTEL, M.I.F.. Segundo parecer sobre artigo científico submetido ao periódico Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo.. 2015.

16.
PIMENTEL, M.I.F.. Parecer sobre artigo submetido ao periódico Revista Pan-Amazônica de Saúde. 2014.

17.
PIMENTEL, M. I. F.. Parecer sobre artigo submetido ao Journal of the European Academy of Dermatology and Venereology.. 2014.

18.
PIMENTEL, M.I.F.. Parecer sobre artigo científico submetido ao periódico Revista Iberoamericana de Micologia.. 2014.

19.
PIMENTEL, M.I.F.. Parecer sobre trabalhos científicos submetidos para o 69o Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia.. 2014.

20.
PIMENTEL, M.I.F.. Parecer sobre artigo submetido ao periódico Scientia Medica.. 2014.

21.
PIMENTEL, M. I. F.. Parecer sobre artigo submetido ao periódico Transactions of the Royal Society of Tropical Medicine and Hygiene. 2013.

22.
PIMENTEL, M. I. F.. Parecer sobre artigo submetido ao periódico Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical.. 2013.

23.
PIMENTEL, M.I.F.. Parecer sobre artigo submetido ao periódico Scientia Medica.. 2013.

24.
PIMENTEL, M. I. F.. Parecer sobre artigo submetido ao periódico Acta Amazonica.. 2012.

25.
PIMENTEL, M. I. F.. Parecer sobre artigo submetido ao periódico Dermatology and Therapy.. 2011.

26.
PIMENTEL, M. I. F.. Parecer sobre artigo submetido ao periódico Scientia Medica.. 2011.

27.
PIMENTEL, M. I. F.. Parecer sobre artigo submetido ao periódico Epidemiologia e Serviços de Saúde. 2009.

28.
PIMENTEL, M.I.F.. Parecer sobre projeto submetido à Fundação de Amparo à Pesquisa do Espírito Santo (FAPES). 2009.

29.
PIMENTEL, M. I. F.. Parecer sobre artigo submetido ao periódico Hansenologia Internationalis.. 2004.

30.
PIMENTEL, M. I. F.. Parecer sobre artigo submetido ao periódico Anais Brasileiros de Dermatologia.. 2004.


Demais tipos de produção técnica
1.
CARDOSO, A. L. N. C. ; PIMENTEL, M.I.F. . Relatório parcial à FAPERJ do aluno de iniciação científica Antonio Luiz Neves da Cunha Cardoso. 2015. (Relatório de pesquisa).

2.
CARDOSO, A. L. N. C. ; PIMENTEL, M.I.F. . Relatório parcial à FAPERJ do aluno de iniciação científica Antonio Luiz Neves da Cunha Cardoso. 2014. (Relatório de pesquisa).

3.
PIMENTEL, M. I. F.; NERY, J. A. C. ; DUPPRE, N. C. . Curso de Atualização em Hanseníase para Referências Municipais - 04/05/12. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

4.
Pimentel, Maria Inês F.; DAXBACHER, E. L. R. . Curso de Atualização em Hanseníase para Referências Municipais - 14/08/12. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

5.
FONSECA, M. R. ; PIMENTEL, M.I.F. . Relatório final à FAPERJ da aluna de iniciação científica Monique Reis da Fonseca. 2012. (Relatório de pesquisa).

6.
PIMENTEL, M. I. F.; NERY, J. A. C. ; DUPPRE, N. C. . Curso de Atualização em Hanseníase para Referências Municipais - 29/04/11. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

7.
PIMENTEL, M. I. F.; NERY, J. A. C. ; DUPPRE, N. C. . Curso de Atualização em Hanseníase para Referências Municipais - 19/08/11. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

8.
PIMENTEL, M. I. F.; NERY, J. A. C. ; DUPPRE, N. C. . Curso de Atualização em Hanseníase para Referências Municipais - 11/11/11. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

9.
RIBEIRO, M. N. ; PIMENTEL, M.I.F. . Relatório final à Faperj da aluna de Iniciação Científica Madelon Novato Ribeiro. 2011. (Relatório de pesquisa).

10.
PIMENTEL, M. I. F.; VALLE, C. L. P. . Curso de Ações de Controle em Hanseníase - 23/03/10. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

11.
PIMENTEL, M. I. F.; NERY, J. A. C. ; DUPPRE, N. C. . Curso de Atualização em Hanseníase para Referências Municipais - 21/05/10. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

12.
PIMENTEL, M. I. F.. Curso de Ações de Controle em Hanseníase - 01/06/10. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

13.
PIMENTEL, M. I. F.; NERY, J. A. C. ; DUPPRE, N. C. . Curso de Atualização em Hanseníase para Referências Municipais - 30/07/10. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

14.
PIMENTEL, M. I. F.; NERY, J. A. C. ; DUPPRE, N. C. . Curso de Atualização em Hanseníase para Referências Municipais - 06/08/10. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

15.
PIMENTEL, M. I. F.; NERY, J. A. C. ; DUPPRE, N. C. . Curso de Atualização em Hanseníase para Referências Municipais - 19/03/10. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

16.
PIMENTEL, M. I. F.; NERY, J. A. C. . Curso de Atualização em Hanseníase para Referências Municipais - 23/10/09.. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

17.
PIMENTEL, M. I. F.; NERY, J. A. C. . Curso de Atualização em Hanseníase para Referências Municipais - 06/11/09. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

18.
PIMENTEL, M. I. F.; NERY, J. A. C. . Curso de Atualização em Hanseníase para Referências Municipais - 13/11/09. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

19.
PIMENTEL, M. I. F.; GARCIA, I. G. . Ações de Controle em Hanseníase-PSF-07/07/09.. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

20.
PIMENTEL, M. I. F.; VALLE, C. L. P. . Ações de Controle em Hanseníase - PSF-21/08/09. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

21.
PIMENTEL, M. I. F.; VALLE, C. L. P. . Ações de Controle em Hanseníase - PSF-29/08/09. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

22.
PIMENTEL, M. I. F.; VALLE, C. L. P. . Ações de Controle em Hanseníase - PSF-29/09/09. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

23.
PIMENTEL, M. I. F.; NERY, J. A. C. . Curso de Atualização em Hanseníase para Referências Municipais - 11/09/09.. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

24.
PIMENTEL, M. I. F.. Ações de Controle em Hanseníase: Diagnóstico.. 2009. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Aula disponível na web através do Telessaúde - Núcleo do Rio de Janeiro).

25.
MELLO, K. T. ; BITTENCOURT, A. L. P. ; VALLE, C. L. P. ; FLACH, D. M. A. M. ; PIMENTEL, M. I. F. . Hanseníase.. 2009. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Páginas da web versando sobre Hanseníase e Outras Dermatoses.).

26.
PIMENTEL, M. I. F.. Curso de reações e efeitos colaterais das medicações na hanseníase. Aula de efeitos colaterais das medicações na hanseníase, 18/04/08.. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

27.
PIMENTEL, M. I. F.. Curso de reações e efeitos colaterais das medicações em hanseníase. Aula de efeitos colaterais das medicações em hanseníase, 12 de Maio de 2008.. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

28.
PIMENTEL, M. I. F.; GARCIA, I. G. . Açoes de Controle em Hanseníase - 07/11/08. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

29.
PIMENTEL, M. I. F.; GARCIA, I. G. . Açoes de Controle em Hanseníase-24/10/08. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

30.
PIMENTEL, M. I. F.. Curso de Reações e Efeitos Colaterais das Medicações na Hanseníase. Aula de Efeitos Colaterais das Medicações na Hanseníase - 04/08/08.. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

31.
PIMENTEL, M. I. F.. Curso de Reações e Efeitos Colaterais das Medicações na Hanseníase. Aula de Efeitos Colaterais das Medicações na Hanseníase - 22/09/08.. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

32.
PIMENTEL, M. I. F.; GARCIA, I. G. . Ações de Controle em Hanseníase -13/06/08. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

33.
PIMENTEL, M. I. F.; VALLE, C. L. P. . Ações de Controle em Hanseníase-22/08/08. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

34.
PIMENTEL, M. I. F.. Curso de atualização em leishmanioses para nível superior. Leishmaniose cutânea - aspectos clínicos.. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

35.
PIMENTEL, M. I. F.. Curso de atualização em leishmanioses para nível médio. Leishmaniose cutânea - aspectos clínicos.. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

36.
PIMENTEL, M. I. F.. Curso de hanseníase para médicos e enfermeiros da rede básica de saúde dos municípios das regiões metropolitana e serrana. 2004. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

37.
PIMENTEL, M. I. F.. Curso de hanseníase para médicos e enfermeiros da rede básica de saúde dos municípios da região centro-sul fluminense. 2004. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

38.
PIMENTEL, M. I. F.. Hanseníase. 2002. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

39.
PIMENTEL, M. I. F.. Repercussão dos Estados Reacionais nas Neurites. 2002. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

40.
PIMENTEL, M. I. F.. Curso de Hanseníase na Atenção Básica. 2001. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

41.
PIMENTEL, M. I. F.. Curso de Hanseníase na Atenção Básica. 2001. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

42.
PIMENTEL, M. I. F.. Curso de Hanseníase nas Referências Municipais. 2001. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

43.
PIMENTEL, M. I. F.. Curso de Haneníase na Atenção Básica. 2001. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

44.
PIMENTEL, M. I. F.. Curso de Hanseníase nas Referências Municipais. 2001. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

45.
PIMENTEL, M. I. F.. Curso de Hanseníase nas Referências Municipais. 2001. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

46.
PIMENTEL, M. I. F.. Curso de Hanseníase na Atenção Básica. 2001. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

47.
PIMENTEL, M. I. F.. Curso de Hanseníase nas Referências Municipais. 2001. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

48.
PIMENTEL, M. I. F.. Curso de Hanseníase nas Referências Municipais. 2001. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

49.
PIMENTEL, M. I. F.. Diagnóstico e tratamento da hanseníase e manejo das reações hansênicas, no curso: Descentralizar para eliminar a hanseníase como problema de saúde pública. 2000. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

50.
PIMENTEL, M. I. F.. Seminário de sensibilização da campanha de hanseníase. 1996. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

51.
PIMENTEL, M. I. F.. Influência dos raios ultra-violetas nas doenças infecciosas, com enfoque especial para a hanseníase.. 1996. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

52.
PIMENTEL, M. I. F.. Oficina de neurite. 1996. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

53.
PIMENTEL, M. I. F.. Imunopatologia da Hanseníase. 1995. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

54.
PIMENTEL, M. I. F.. Hanseníase - Avanços Científicos. 1994. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

55.
PIMENTEL, M. I. F.. Dermatoviroses. 1990. (Curso de curta duração ministrado/Outra).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
MORGADO, F. N.; PIMENTEL, M.I.F.; Fagundes A.; ANTONIO, L. F.. Participação em banca de Jessica Leite da Silva. Comparação de parâmetros clínicos, laboratoriais e de imunidade celular in situ entre pacientes com LTA ativa que apresentam regressão espontânea precoce, boa resposta ou má resposta ao tratamento com antimoniato de meglumina atendidos no INI-Fiocruz. 2018. Dissertação (Mestrado em Mestrado Pesquisa Clínica em Doenças infecciosas) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ.

2.
Cuzzi, T.; MIRANDA, L. H. M.; BARBOSA, J. V.; PIMENTEL, M.I.F.. Participação em banca de Luiz Cláudio Ferreira. Avaliação da técnica de hibridização in situ usando sonda genérica para Leishmania no diagnóstico de leishmaniose tegumentar americana. 2017. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Pesquisa Clínica) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - FIOCRUZ.

3.
MORGADO, F. N.; PIMENTEL, M. I. F.; Fagundes A.; ANTONIO, L. F.. Participação em banca de Rossina Pereira e Pereira. Estudo comparativo da resposta imune in situ entre pacientes com forma cutânea única e forma cutânea disseminada da leishmaniose tegumentar americana atendidos no Laboratório de Pesquisa Clínica e Vigilância em Leishmanioses, de 1989 a 2014. 2017. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosa) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - FIOCRUZ.

4.
PIMENTEL, M. I. F.; MACEIRA, J. M. P.; CHIMELLI, L. M. C.; LARA, F. A.; FARIA, S. C.. Participação em banca de Simone Neves de Campos. A biópsia cutânea como ferramenta para o diagnóstico da hanseníase forma neural pura. 2016. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Biologia Parasitária) - Instituto Oswaldo Cruz - FIOCRUZ.

5.
CONCEICAO-SILVA, F.; PIMENTEL, M.I.F.; ARAUJO-MELO, M. H.; VASCONCELLOS, E. C. F.. Participação em banca de Benivaldo Ramos Ferreira Terceiro. Comparação entre o esquema padrão e alternativo de antimoniato de meglumina no tratamento da leishmaniose mucocutânea ou mucosa. 2014. Dissertação (Mestrado em Mestrado Pesquisa Clínica em Doenças infecciosas) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ.

6.
CRUZ, A. M.; CALABRESE, K. S.; NOBREGA, A. F. A.; PIMENTEL, M. I. F.; DUTRA, H. S.. Participação em banca de Clarissa Ferreira Cunha. Avaliação da Citotoxicidade na Evolução para a Cura Clínica da Leishmaniose Tegumentar Americana". 2013. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Biologia Parasitária) - Instituto Oswaldo Cruz - Fundação Oswaldo cruz.

7.
GALHARDO, M. C. G.; PIMENTEL, M.I.F.; MACHADO, A. M.; SALES, A. M.. Participação em banca de Patrícia Elizabeth Pignataro. Avaliação do diagnóstico histopatológico da hanseníase paucibacilar considerando a resposta terapêutica da dapsona. 2013. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Pesquisa Clínica) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ.

8.
MARZOCHI, M. C. A.; ARAUJO-MELO, M. H.; PIMENTEL, M.I.F.; MADEIRA, M. F.. Participação em banca de Mariza de Matos Salgueiro. Avaliação da inovação no tratamento da leishmaniose tegumentar americana na forma cutânea no LabVigileish/IPEC/FIOCRUZ: um estudo de caso de análise custo-efetividade. 2013. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Pesquisa Clínica) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ.

9.
ANDRADE, M.; Pimentel, Maria Inês Fernandes; MARQUES, D.; GALLO, M. E. N.; DURAES, S. M. B.. Participação em banca de Diana Mary Araújo de Melo Flach. Análise do protocolo complementar de investigação diagnóstica dos casos de hanseníase em menores de 15 anos no Estado do Rio de Janeiro.. 2011. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Ciências do Cuidado em Saúde) - Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa - Universidade Fed. Fluminense.

10.
MARZOCHI, M. C. A.; PIMENTEL, M. I. F.; CONCEICAO-SILVA, F.; CONFORT, E. M.. Participação em banca de Cíntia Xavier de Mello. Comparação dos procedimentos de 'imprint' e escarificação no diagnóstico da Leishmaniose Tegumentar Americana.. 2011. Dissertação (Mestrado em Mestrado Pesquisa Clínica em Doenças infecciosas) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ.

11.
PASSOS, S. R. L.; PIMENTEL, M. I. F.; GRANJA, P. D.; BEDOYA-PACHECO, S. J.. Participação em banca de Luiz Filipe Gonçalves de Oliveira. Revisão sistemática dos efeitos adversos do tratamento da leishmaniose cutânea no Novo Mundo. 2010. Dissertação (Mestrado em Mestrado Pesquisa Clínica em Doenças infecciosas) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ.

12.
CONCEICAO-SILVA, F.; PIMENTEL, M. I. F.; SANTOS, G. P. L.; MADEIRA, M. F.. Participação em banca de Andréa Morais de Meneses. Perfil epidemiológico, clínico e terapêutico dos pacientes com a forma mucosa de leishmaniose tegumentar americana, atendidos no Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, no período de 1989 a 2004.. 2007. Dissertação (Mestrado em Mestrado Pesquisa Clínica em Doenças infecciosas) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ.

Teses de doutorado
1.
SCHUBACH, A. O.; SANTOS, D. O.; PIMENTEL, M. I. F.; LYRA, M. R.; VASCONCELLOS, E. C. F.; MORGADO, F. N.. Participação em banca de Cassio Porto Ferreira. Descrição de aspectos clínicos e laboratoriais de pacientes com esporotricose, com ênfase em mulheres grávidas. 2016. Tese (Doutorado em Doutorado em Pesquisa Clínica em Doenças Infecc) - Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas / FIOCRUZ.

2.
MARZOCHI, M. C. A.; SCHUBACH, A. O.; BARROS, J. H. S.; PIMENTEL, M. I. F.; Fagundes A.; CONFORT, E. M.. Participação em banca de Jamyra Iglesias Cataldo. Avaliação de fatores determinantes no curso clínico e terapêutico da leishmaniose tegumentar americana. 2016.

3.
MARZOCHI, M. C. A.; SCHUBACH, A. O.; Pimentel MIF; CONCEICAO-SILVA, F.; Fagundes A.; LYRA, M. R.. Participação em banca de Lúcia Regina Nascimento Brahim Paes. Avaliação entomo-epidemiológica de algumas áreas de procedência de casos humanos com leishmaniose tegumentar americana do estado do Rio de Janeiro. 2016. Tese (Doutorado em Doutorado em Pesquisa Clínica em Doenças Infecc) - Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas / FIOCRUZ.

4.
SCHUBACH, A. O.; MENEZES, R. C.; PIMENTEL, M.I.F.; BARROS, J. H. S.; AMARAL, V. F.; FAGUNDES-SILVA, A.. Participação em banca de Cíntia Xavier de Mello. Avaliação da contribuição dos exames diretos para diagnóstico das leishmanioses. 2015. Tese (Doutorado em Doutorado em Pesquisa Clínica em Doenças Infecc) - Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas / FIOCRUZ.

5.
MOREIRA, J.; PALMEIRO, M. R.; LIMA, M. A. M. T.; OLIVEIRA, R. V. C.; ARAUJO-MELO, M. H.; PIMENTEL, M.I.F.; CONCEICAO-SILVA, F.. Participação em banca de Tania Salgado de Sousa Torraca. Avaliação dos sintomas auditivos decorrentes da toxicidade coclear pelo uso de antimoniato de meglumina no tratamento dos pacientes com leishmaniose tegumentar americana. 2014. Tese (Doutorado em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ.

6.
DURAES, S. M. B.; BUHRER-SEKULA, S.; MAGNANINI, M. M. F.; PESSOLANI, M. C. V.; MISSAILIDIS, S.; SALES, A. M.; Pimentel MIF. Participação em banca de Karla Lucena Sampaio Calado. Positividade sorológica com ML Flow em profissionais da saúde do Sistema Único de Saúde (SUS). 2013. Tese (Doutorado em Doutorado em Medicina Tropical) - Instituto Oswaldo Cruz - FIOCRUZ.

7.
MARZOCHI, M. C. A.; CONCEICAO-SILVA, F.; MACHADO, J. R. S.; BEDOYA-PACHECO, S. J.; PIMENTEL, M. I. F.; VASCONCELLOS, E. C. F.. Participação em banca de Marcelo Rosandiski Lyra. Ensaio clínico fase III para leishmaniose tegumentar americana forma cutânea. Equivalência entre esquemas de alta e baixa dose de antimoniato de meglumina. 2013. Tese (Doutorado em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ.

8.
ROSALINO, C. M. V.; PIMENTEL, M. I. F.; OLIVEIRA, F. S.; CONFORT, E. M.; RIBEIRO, F. C.; FAGUNDES-SILVA, A.. Participação em banca de Thalita Gagini Braga. Comparação da sensibilidade in vitro ao antimoniato de meglumina entre amostras de Leishmania braziliensis isoladas de pacientes respondedores e não respondedores ao tratamento da leishmaniose cutânea.. 2012. Tese (Doutorado em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ.

9.
SCHUBACH, A. O.; MADEIRA, M. F.; CRUZ, A. M.; ARAUJO, A. J. G.; CARVALHO-COSTA, F. A.; PIMENTEL, M. I. F.. Participação em banca de Fernanda Santos de Oliveira. Estudo clínico-molecular na leishmaniose mucocutânea: diagnóstico e rastreamento de subpopulações de Leishmania (Viannia) braziliensis aos níveis inter e intrapacientes.. 2011. Tese (Doutorado em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ.

10.
MARZOCHI, M. C. A.; CONCEICAO-SILVA, F.; PIMENTEL, M. I. F.; ARAUJO-MELO, M. H.; PALMEIRO, M. R.. Participação em banca de João Soares Moreira. Tratamento com baixas doses de antimoniato de N-metil glucamina (5 mg Sb5+/kg/dia) das lesões mucosas das vias aéreas e digestivas superiores de pacientes com Leishmaniose Tegumentar acompanhadas por um período de 5 anos.. 2011. Tese (Doutorado em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ.

11.
PIMENTEL, M. I. F.; Cuzzi, T.; Paiva, D D; HOKERBERG, Y. H. M.; OLIVEIRA, A. V.; ANDRADE, C. A. F.. Participação em banca de Leonardo Pereira Quintella. Diagnóstico diferencial histopatológico entre lesões cutâneas de leishmaniose tegumentar americana e de esporotricose: proposta de uma regra preditiva histopatológica.. 2010. Tese (Doutorado em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ.

12.
COUTINHO, S. G.; ROSALINO, C. M. V.; SILVA, A. F.; CONCEICAO-SILVA, F.; PERALTA, J. M.; PIMENTEL, M. I. F.. Participação em banca de Eliame Mouta Confort. Ensaio imunoenzimático com antígeno de Leishmania (Viannia) braziliensis no diagnóstico e acompanhamento de pacientes com leishmaniose tegumentar americana.. 2009. Tese (Doutorado em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
MARTINS, L. P.; PIMENTEL, M.I.F.; ALBUQUERQUE, G. G.. Participação em banca de Caio Barroso Rosa, Isabelle Darbello Torres, Marina Gasparin.Manifestação do risco cardiovascular associada ao tabagismo. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina) - Centro Universitário de Volta Redonda.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
PIMENTEL, M. I. F.. Membro da banca da disciplina de Seminários Científicos de Doutorado 2 avaliando o projeto "Avaliação da evolução sorológica, clínica e parasitológica de cães sorodiscordantes e soronegativos para leishmaniose visceral em áreas endêmicas do Distrito Federal" apresentado por Edvar Yuri Pacheco Schubach. 2017. Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ.

2.
MARZOCHI, M. C. A.; PIMENTEL, M.I.F.. Qualificação de doutorado do aluno Marcelo Rosandiski Lyra, no Programa de pós graduação Stricto Sensu de Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas. 2013. Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ.

3.
PIMENTEL, M.I.F.. Qualificação de Doutorado da Aluna Tânia Salgado de Sousa Torraca, com o tema "Ototoxicidade do antimoniato de meglumina". 2013. Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ.

4.
ANDRADE, M.; PIMENTEL, M. I. F.; MARQUES, D.; GALLO, M. E. N.; DURAES, S. M. B.. 1o examinador da banca de qualificação de dissertação intitulada: "Análise do protocolo complementar de investigação diagnóstica dos casos de hanseníase em menores de 15 anos no estado do Rio de Janeiro" da mestranda Diana Mary de Araújo melo Flach.. 2011. Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa - Universidade Fed. Fluminense.

5.
PIMENTEL, M. I. F.. Banca de qualificação do trabalho de Doutorado em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas do aluno Leonardo Pereira Quintella:. 2009. Instituto de Pesquisas Clínicas Evandro Chagas - Fundação Oswaldo Cruz.

6.
CANETTI, C. A.; PIMENTEL, M. I. F.; RAMOS, M. F. S.. Comissão Examinadora do Projeto de Tese de Doutorado de Wallace Pacienza Lima. 2009. Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho - UFRJ.

7.
CONCEICAO-SILVA, F.; MENDONCA, S. C.; PIMENTEL, M. I. F.. Banca de qualificação do projeto de mestrado do aluno Thiago Leandro Mamede Nascimento: "Estudo da resposta imune celular in vitro a antígenos de referência e a isolados de pacientes portadores de Leishmaniose Tegumentar Americana apresentando cura ou recidiva das lesões após terapia específica" - Programa de Pós-Graduação em Medicina, Doenças Infecciosas e Parasitárias, UFRJ,07/11/07.. 2007. Universidade Federal do Rio de Janeiro.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
"Febre Amarela - Essa Nossa Velha (Des)Conhecida". 2018. (Simpósio).

2.
4o Congresso Paranaense de Saúde Pública/Coletiva. O impacto da vigilância em saúde da esporotricose humana e felina em Duque de Caxias, RJ, entre 2007 e 2016. 2018. (Congresso).

3.
4o Congresso Paranaense de Saúde Pública/Coletiva. Análise epidemiológica da esporotricose humana em Duque de Caxias, RJ, entre 2007 e 2016. 2018. (Congresso).

4.
54 Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. Vigilância da esporotricose no estado do Rio de Janeiro, análise do perfil epidemiológico entre 2007 e 2017 e perspectivas de um novo cenário. 2018. (Congresso).

5.
54o Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. Comparação entre as técnicas de hibridização in situ, histopatologia e imuno-histoquímica para diagnóstico de leishmaniose tegumentar americana em amostras de pele. 2018. (Congresso).

6.
Curso de Atualização "Manejo e Controle das Leishmanioses" para profissionais de nível médio.Leishmaniose Cutânea. 2018. (Outra).

7.
Curso de Atualização "Manejo e Controle das Leishmanioses" para profissionais de nível superior.Clínica das Leishmanioses Tegumentares: LTA cutânea. 2018. (Outra).

8.
Curso de Doenças de Saúde Pública com Manifestações Dermatológicas.Leishmaniose: Dados Clínicos e Epidemiologia. 2018. (Outra).

9.
Curso de Doenças de Saúde Pública com Manifestações Dermatológicas.Esporotricose: Dados estaduais da esporotricose humana. 2018. (Outra).

10.
Décimo Teraderm da Sociedade Brasileira de Dermatologia.Leishmaniose: terapia sistêmica X terapia intralesional. 2018. (Simpósio).

11.
Décimo Teraderm da Sociedade Brasileira de Dermatologia. 2018. (Simpósio).

12.
V Redeleish: V Reunião de Pesquisadores e Colaboradores em Leishmaniose. 2018. (Encontro).

13.
53o Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. Treatment of six cutaneous leishmaniasis patients with intralesional meglumine antimoniate at a primary care unit in Timóteo, Minas Gerais. 2017. (Congresso).

14.
53o Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. Georreferenciamento e distribuição espaço-temporal dos casos humanos de leishmaniose tegumentar diagnosticados no LaPClinVigileish - INI - FIOCRUZ - RJ de 2000 a 2015. 2017. (Congresso).

15.
53o Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. Comparação de aspectos clínicos e laboratoriais de pacientes de Leishmaniose Tegumentar Americana com lesão cutânea e diferentes evoluções para cura. 2017. (Congresso).

16.
53o Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. Is there any difference between the in situ and systemic IL-10 and IFN-gama production when clinical forms of cutaneous sporotrichosis are compared?. 2017. (Congresso).

17.
Congresso Médico 2017 - Oncologia para o clínico: uma abordagem social e multiprofissional.Câncer de Pele. 2017. (Oficina).

18.
Curso de Atualização no Manejo e Controle das Leishmanioses.Clínica das Leishmanioses Tegumentares: LTA cutânea e mucosa. 2017. (Outra).

19.
Manejo e Controle das Leishmanioses para profissionais de nível médio.Aspectos clínicos da leishmaniose cutânea. 2017. (Outra).

20.
CYTO 2016 ? 31º. Congresso da Internacional Society for Advancement of Cytometry. CD107a DEGRANULATION BIOMARKER AND CYTOKINE EVALUATIONS BY FLOW TO UNDERSTAND THE ROLE OF DISTINCT CYTOTOXIC CELL POPULATION IN HUMAN CUTANEOUS LEISHMANIASIS. 2016. (Congresso).

21.
CYTO 2016 ? 31º. Congresso da Internacional Society for Advancement of Cytometry. FLOW CYTOMETRY APPROACH TO UNDERSTAND THE MECHANISMS INVOLVED IN THE IMMUNOPATHOGENESIS OF HUMAN CUTANEOUS LEISHMANIASIS. 2016. (Congresso).

22.
Treinamento em REDCap nível básico. 2016. (Outra).

23.
51o Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. Tratamento da leishmaniose cutânea com antimoniato de meglumina por via intralesional. 2015. (Congresso).

24.
51o Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. Presença de bactérias não patogênicas em lesões ulceradas de esporotricose e sua interferência no prognóstico da doença. 2015. (Congresso).

25.
Curso de Introdução ao R. 2015. (Outra).

26.
III Seminário Anual Científico e Tecnológico de Bio-Manguinhos.Avaliação da inovação na organização pública multipropósito de saúde: efetividade na atenção clínica com eficiência no uso de recursos. 2015. (Seminário).

27.
Curso Aplicado de Boas Práticas Clínicas. 2014. (Outra).

28.
Encontro Estadual sobre Leishmanioses - 2014.Aspectos Clínicos da Leishmaniose Tegumentar Americana. 2014. (Encontro).

29.
V Forum de Ligas Acadêmicas do Curso de Medicina do Centro Universitário de Volta Redonda.Hanseníase. 2014. (Encontro).

30.
2o Congresso Nacional de Medicina Tropical. Percepção do risco de transmissão da leishmaniose tegumentar americana e da esporotricose em pacientes atendidos no Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas da Fundação Oswaldo Cruz, Brasil". 2013. (Congresso).

31.
Congresso Médico do Curso de Medicina. Esporotricose. 2013. (Congresso).

32.
Curso de Atualização no Manejo e Controle das Leishmanioses.Clínica das Leishmanioses Humanas: Leishmanioses Tegumentares. 2013. (Simpósio).

33.
I Encontro Regional para Vigilância da Leishmaniose Visceral na Região Médio Paraíba.Leishmaniose Visceral - Estudo de casos humanos. 2013. (Encontro).

34.
Reunião: Leishmaniose Visceral / Município de Barra Mansa.Casos humanos de leishmaniose visceral em Barra Mansa. 2013. (Outra).

35.
Reunião de Acompanhamento das Ações de Controle e Prevenção de Leishmaniose Visceral.Avaliação dos casos humanos de leishmaniose visceral no RJ e discussão de estratégias para controle. 2013. (Outra).

36.
Reunião de Atualização em Leishmaniose Visceral para Profissionais de Saúde das Redes Locais, da AP 1.0.Leishmaniose Visceral - Aspectos Clínicos e Tratamento. 2013. (Outra).

37.
Reunião de Atualização em Leishmaniose Visceral para Profissionais de Saúde das Redes Locais, da AP 5.1 e 5.2.Leishmaniose Visceral - Aspectos Clínicos e Tratamento. 2013. (Outra).

38.
Reunião ordinária de Setembro da Sociedade Brasileira de Dermatologia Regional Fluminense.Diagnóstico e tratamento da leishmaniose tegumentar americana. 2013. (Outra).

39.
XLIX Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. Lepra lepromatosa com manifestações em mucosa oral. 2013. (Congresso).

40.
67o Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Criptococose cutânea por Cryptococcus gattii semelhante a celulite em paciente imunocompetente, com boa resposta à terapia antifúngica.. 2012. (Congresso).

41.
67o Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Fórum - Leishmanioses - Diagnóstico Diferencial. 2012. (Congresso).

42.
67o Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Fórum - Micoses Subcutâneas. 2012. (Congresso).

43.
Aula na Disciplina de Dermatologia Infecciosa, área de concentração "Doenças Infecciosas" do Programa de Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas.Leishmaniose tegumentar americana. 2012. (Outra).

44.
Curso de Atualização no Manejo e Controle das Leishmanioses.Leishmaniose Visceral. 2012. (Seminário).

45.
Reunião Técnica com Municípios Prioritários para a Leishmaniose Visceral no Estado do Rio de Janeiro.Casos clínicos de leishmaniose visceral.. 2012. (Outra).

46.
XVIII International Congress for Tropical Medicine and Malaria and XLVIII Congresss of the Brazilian Society of Tropical Medicine. Leprosy and leishmaniasis, endemic infections affecting the same patient in Rio de Janeiro: a 2 case series report. 2012. (Congresso).

47.
XVIII International Congress for Tropical Medicine and Malaria and XLVIII Congresss of the Brazilian Society of Tropical Medicine. Profile of Oral Health of 74 patients with the cutaneous form of American cutaneous leishmaniasis (ACL).. 2012. (Congresso).

48.
XVIII International Congress for Tropical Medicine and Malaria and XLVIII Congresss of the Brazilian Society of Tropical Medicine. Intestinal Helminth co-infection is associated with development of mucosal lesions and poor response to therapy in American tegumentary leishmaniasis. 2012. (Congresso).

49.
XVIII International Congress for Tropical Medicine and Malaria and XLVIII Congresss of the Brazilian Society of Tropical Medicine. Interobserver and intraobserver agreement for the MST technique directly on the skin of the patient and compared to a paper overlay. 2012. (Congresso).

50.
XVIII International Congress for Tropical Medicine and Malaria and XLVIII Congresss of the Brazilian Society of Tropical Medicine. Profile of Oral Health of 74 patients with the cutaneous form of American cutaneous leishmaniasis (ACL). 2012. (Congresso).

51.
XVIII International Congress for Tropical Medicine and Malaria and XLVIII Congresss of the Brazilian Society of Tropical Medicine. Montenegro skin test and evolution time of the lesion prior to treatment as predictors of treatment failure in cutaneous leishmaniasis. 2012. (Congresso).

52.
66o Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Herpes zoster durante tratamento com antimoniato de meglumina em paciente com leishmaniose forma cutâneo-mucosa disseminada. 2011. (Congresso).

53.
Curso de Atualização em Leishmanioses para Profissionais de Nível Médio.Leishmaniose Visceral. 2011. (Seminário).

54.
Curso de Atualização em Leishmanioses para Profissionais de Nível Superior.Clínica das Leishmanioses Humanas: Leishmanioses Tegumentares. 2011. (Seminário).

55.
Curso Dermatopatologia I.Lesões cutâneas de etiologia infecciosa. 2011. (Outra).

56.
Curso Dermatoses Tropicais do 66o Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia. 2011. (Congresso).

57.
Curso Terapêutica do 66o Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia. 2011. (Congresso).

58.
Reunião Técnica da Gerência de Dermatologia Sanitária da SESDEC-RJ 2011.. 2011. (Encontro).

59.
XLVII Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. Avaliação econômica dos esquemas alternativos de tratamento com antimoniato de meglumina no Laboratório de Vigilância em Leishmanioses do IPEC/FIOCRUZ: uma experiência com a análise de eficiência.. 2011. (Congresso).

60.
"Capacitação em emergências médicas para o consultório dermatológico" do XXII Congresso Brasileiro de Cirurgia Dermatológica. 2010. (Congresso).

61.
65o Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia. PC282 - Úlcera tuberculosa em criança HIV-positiva.. 2010. (Congresso).

62.
Curso de Atualização em Leishmanioses.Clínica das Leishmanioses Humanas: Leishmanioses Tegumentares. 2010. (Outra).

63.
II Mostra de Trabalhos Técnicos e Científicos do IPEC.Ação Integrada de Leishmaniose - IPEC/FIOCRUZ:Estratégia, Recursos, Resultados e Custos Unitários.. 2010. (Outra).

64.
Reciclagem em Dermatologia - Parte 1 - 65o Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia. 2010. (Outra).

65.
XXII Congresso Brasileiro de Cirurgia Dermatológica. 2010. (Congresso).

66.
Curso de Atualização em Leishmaniose Visceral e Tegumentar Americana.Clínica das Leishmanioses Humanas: Leishmanioses Tegumentares. 2009. (Outra).

67.
22o Congresso da Associação dos Ex-Alunos do Professor Azulay. Diagnóstico diferencial da leishmaniose tegumentar americana. 2008. (Congresso).

68.
Campanha Nacional de Prevenção do Câncer da Pele.Campanha Nacional de Prevenção do Câncer da Pele. 2008. (Outra).

69.
Curso de Atualização em Leishmanioses.Leishmaniose Tegumentar Americana. 2007. (Outra).

70.
Curso de Atualização em Leishmaniose Visceral e Tegumentar Americana.Leishmaniose Tegumentar Americana: Clínica Humana. 2007. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
MOZA, P. G. ; ALMEIDA, P. ; PIMENTEL, M. I. F. ; MEDEIROS, T. . I Encontro Regional para Vigilância da Leishmaniose Visceral na Região Médio Paraíba / RJ. 2013. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Tese de doutorado
1.
Carla de Oliveira Ribeiro. Antimoniato de meglumina por via intralesional no tratamento de pacientes com leishmaniose cutânea no Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas entre 2000 e 2018. Início: 2017. Tese (Doutorado em Doutorado em Pesquisa Clínica em Doenças Infeccios) - Instituto de Pesquisas Clínicas Evandro Chagas - Fundação Oswaldo Cruz. (Coorientador).

2.
Patrícia Pignataro. Estudo imunohistoquímico da expressão tecidual de PGP9,5 e citocinas relacionadas à dor nas lesões cutâneas de leishmaniose tegumentar americana, esporotricose e hanseníase tuberculoide. Início: 2016. Tese (Doutorado em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ. (Orientador).

3.
Cláudia Lima Campos Alzuguir. A distribuição dos casos de esporotricose humana e felina de residentes no município de Duque de Caxias, RJ, no período de 2007 até 2014 e suas correlações. Início: 2016. Tese (Doutorado em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ. (Orientador).

4.
Mariza de Matos Salgueiro. Leishmaniose tegumentar americana como doença laboral e do viajante: pacientes atendidos em centro de referência no Rio de Janeiro entre 2000 e 2015. Início: 2016. Tese (Doutorado em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ. (Orientador).

5.
Amanda Jacobson Seba. Investigação da influência dos fenômenos de regulação da resposta imune in situ na apresentação clínica e na evolução da esporotricose humana. Início: 2016. Tese (Doutorado em Doutorado em Pesquisa Clínica em Doenças Infeccios) - Instituto de Pesquisas Clínicas Evandro Chagas - Fundação Oswaldo Cruz. (Coorientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Júlia Costa de Faria Gonçalves. Evolução das lesões de leishmaniose cutânea após tratamento com antimoniato de meglumina IM 5 ou 20 mg Sb5+/kg/dia em ensaio clínico cego, controlado, randomizado, no Rio de Janeiro. 2018. Dissertação (Mestrado em Mestrado Pesquisa Clínica em Doenças infecciosas) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ, Fundação Oswaldo Cruz. Coorientador: Maria Ines Fernandes Pimentel.

2.
Tatiana Camilo Ribeiro de Senna. LEISHMANIOSE TEGUMENTAR AMERICANA EM UMA COORTE DE MENORES DE 18 ANOS ATENDIDOS EM UM CENTRO DE REFERÊNCIA DO ESTADO DO RJ ENTRE 2000 E 2015. 2018. Dissertação (Mestrado em Mestrado Pesquisa Clínica em Doenças infecciosas) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ, . Orientador: Maria Ines Fernandes Pimentel.

3.
Carla de Oliveira Ribeiro. Estudo comparativo entre pacientes com leishmaniose tegumentar americana com resolução espontânea e aqueles que foram submetidos a tratamento com antimoniato de meglumina no IPEC, Fiocruz. 2015. Dissertação (Mestrado em Mestrado Pesquisa Clínica em Doenças infecciosas) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Coorientador: Maria Ines Fernandes Pimentel.

4.
Maria Letícia Fernandes Oliveira Nascimento. Avaliação da resposta terapêutica e o emprego da anfotericina B no tratamento da leishmaniose tegumentar americana em pacientes atendidos num centro de referência no Rio de Janeiro entre 1989 e 2012. 2014. Dissertação (Mestrado em Mestrado Pesquisa Clínica em Doenças infecciosas) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ, . Orientador: Maria Ines Fernandes Pimentel.

5.
Madelon Novato Ribeiro. Avaliação da adesão dos pacientes envolvidos no Ensaio Clínico fase III com o esquema padrão e alternativos com antimoniato de meglumina no tratamento da leishmaniose tegumentar americana.. 2013. Dissertação (Mestrado em Mestrado Pesquisa Clínica em Doenças infecciosas) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Coorientador: Maria Ines Fernandes Pimentel.

6.
Maurício Naoto Saheki. Ensaio clínico de não inferioridade, randomizado, controlado, simples-cego, de antimoniato de meglumina em dose baixa versus dose alta para leishmaniose cutânea americana no Rio de Janeiro, Brasil. 2013. Dissertação (Mestrado em Mestrado Pesquisa Clínica em Doenças infecciosas) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ, . Orientador: Maria Ines Fernandes Pimentel.

7.
Liliane de Fátima Antonio. Resposta à intradermorreação de Montenegro e ocorrência de falha terapêutica na forma cutânea da leishmaniose tegumentar americana: um estudo de caso controle.. 2011. Dissertação (Mestrado em Mestrado Pesquisa Clínica em Doenças infecciosas) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ, Fundação Oswaldo Cruz. Coorientador: Maria Ines Fernandes Pimentel.

8.
Lívia Martins Veloso de Carvalho. Comparação de parâmetros clínicos, laboratoriais e de imunidade celular entre a leishmaniose tegumentar americana com apresentação clínica esporotricóide e a forma de apresentação típica da doença.. 2011. Dissertação (Mestrado em Mestrado Pesquisa Clínica em Doenças infecciosas) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ, . Coorientador: Maria Ines Fernandes Pimentel.

9.
Érica de Camargo Ferreira e Vasconcellos. Avaliação da eficácia e segurança do antimoniato de meglumina intralesional, em uma série de pacientes com leishmaniose cutânea e contra-indicação de terapia sistêmica, atendidos no IPEC (200 - 2006). 2009. Dissertação (Mestrado em Mestrado Pesquisa Clínica em Doenças infecciosas) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ, Fundação Oswaldo Cruz. Coorientador: Maria Ines Fernandes Pimentel.

Tese de doutorado
1.
Liliane de Fátima Antonio. A presença de bactérias e fungos em lesões ulceradas de leishmaniose cutânea e esporotricose e sua possível influência na resposta terapêutica. 2017. Tese (Doutorado em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Maria Ines Fernandes Pimentel.

2.
Érica de Camargo Ferreira e Vasconcellos. Tratamento intralesional da leishmaniose cutânea com antimoniato de meglumina no Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas, FIOCRUZ, Rio de Janeiro (2002 a julho 2011). 2013. Tese (Doutorado em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ, Fundação Oswaldo Cruz. Orientador: Maria Ines Fernandes Pimentel.

3.
Maria Helena de Araújo Melo. Leishmaniose mucosa: toxicidade cócleo-vestibular do tratamento com antimoniato de meglumina e prevalência da endemia no Brasil. 2010. Tese (Doutorado em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ, . Coorientador: Maria Ines Fernandes Pimentel.

Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Cláudia Lúcia Paiva e Valle. O perfil social dos casos novos de hanseníase na faixa etária de 15 anos ou mais, segundo o grau de incapacidade avaliado por ocasião do diagnóstico, no período de 2001 a 2006, no estado do Rio de Janeiro.. 2008. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Pós-Graduação em Saúde Pública) - Universidade Estácio de Sá. Orientador: Maria Ines Fernandes Pimentel.

Iniciação científica
1.
Antonio Luiz Neves da Cunha Cardoso. Avaliação da adesão dos pacientes envolvidos no Ensaio Clínico fase III com o esquema padrão e alternativos com antimoniato de meglumina no tratamento da leishmaniose tegumentar americana. 2015. Iniciação Científica - Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas / FIOCRUZ, Fundação Oswaldo Cruz. Orientador: Maria Ines Fernandes Pimentel.

2.
Antonio Luiz Neves da Cunha Cardoso. Avaliação da adesão dos pacientes envolvidos no Ensaio Clínico fase III com o esquema padrão e alternativos com antimoniato de meglumina no tratamento da leishmaniose tegumentar americana. 2013. Iniciação Científica - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Orientador: Maria Ines Fernandes Pimentel.

3.
Bianca Ribeiro Barreto. DERMATOSES PREVALENTES NOS IDOSOS ATENDIDOS NA POLICLÍNICA UNIFOA ENTRE 2002 E 2010.. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina) - Centro Universitário de Volta Redonda. Orientador: Maria Ines Fernandes Pimentel.

4.
Carolina Lorejam Crespo. DERMATOSES PREVALENTES NOS IDOSOS ATENDIDOS NA POLICLÍNICA UNIFOA ENTRE 2002 E 2010.. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina) - Centro Universitário de Volta Redonda. Orientador: Maria Ines Fernandes Pimentel.

5.
Luciana Aparecida Cruz da Siqueira Pegas. Dermatoses prevalentes nos idosos atendidos na Policlínica UniFOA entre 2002 e 2010. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina) - Centro Universitário de Volta Redonda. Orientador: Maria Ines Fernandes Pimentel.

6.
Sabrina Kelly Alves Honório. Dermatoses prevalentes nos idosos atendidos na Policlínica UniFOA entre 2002 e 2010. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina) - Centro Universitário de Volta Redonda. Orientador: Maria Ines Fernandes Pimentel.

7.
Valesca da Silva Gonzalez. Dermatoses prevalentes nos idosos atendidos na Policlínica UniFOA entre 2002 e 2010. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina) - Centro Universitário de Volta Redonda. Orientador: Maria Ines Fernandes Pimentel.

8.
Monique Reis da Fonseca. Subprojeto J: Avaliação da adesão dos pacientes envolvidos no Ensaio Clínico fase III com o esquema padrão e alternativos com antimoniato de meglumina no tratamento da leishmaniose tegumentar americana.. 2010. Iniciação Científica - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Orientador: Maria Ines Fernandes Pimentel.

9.
Priscila Garcia pinto. Comparação entre os resultados da intradermorreação de Montenegro em pacientes com leishmaniose tegumentar americana, esporotricose e outras dermatoses atendidos no Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - Fiocruz, entre setembro de 2001 e julho de 2010.. 2010. Iniciação Científica - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria Ines Fernandes Pimentel.

10.
Priscila Garcia Pinto. Variabilidade intraobservador e interobservadores da medida da intradermorreação de Montenegro pela técnica da caneta esferográfica diretamente na pele do paciente e em papel decalcado.. 2010. Iniciação Científica - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria Ines Fernandes Pimentel.

11.
Elisângela Miranda dos Santos. Ensaio Clínico Fase III para Leishmaniose Tegumentar Americana. Equivalência entre o esquema padrão e alternativos com antimoniato de meglumina. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Progr Inst de Bolsas de Inic Cient PIBIC) - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria Ines Fernandes Pimentel.

12.
Felipe Maia Maquieira da Silva. Ensaio clínico fase III para Leishmaniose Tegumentar Americana. Equivalência entre o esquema padrão e alternativos com antimoniato de meglumina - monitorização da adesão dos pacientes ao cronograma de consultas e verificação do cegamento da equipe médica para o esquema terapêutico utilizado por cada paciente.. 2009. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina - UERJ) - Instituto de Pesquisas Clínicas Evandro Chagas - Fundação Oswaldo Cruz. Orientador: Maria Ines Fernandes Pimentel.

13.
Andréia Moura Sodré. Ensaio clínico fase III para leishmaniose tegumentar americana. Equivalência entre o esquema padrão e alternativos com antimoniato de meglumina.. 2008. Iniciação Científica - Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas - IPEC - FIOCRUZ, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria Ines Fernandes Pimentel.

14.
Madelon Novato Ribeiro. Avaliação da adesão dos pacientes envolvidos no Ensaio clínico fase III para leishmaniose tegumentar americana. Equivalência entre o esquema padrão e alternativos com antimoniato de meglumina.. 2008. Iniciação Científica. (Graduando em Farmácia) - Universidade Gama Filho, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Orientador: Maria Ines Fernandes Pimentel.



Inovação



Projetos de pesquisa


Outras informações relevantes


Membro "ad hoc" do Cômitê de Ética em Pesquisa do Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas (IPEC), Fundação Oswaldo Cruz, em 2008.
Recebimento de apoio financeiro do PIPDT - IPEC-Fiocruz entre 2011 e 2012, com o projeto: "Análise Custo-Efetividade e de Eficiência do Ensaio Clínico fase III para Leishmaniose Tegumentar Americana. Equivalência entre o esquema padrão e alternativos com antimoniato de meglumina".
Recebimento de apoio financeiro do PAPES VI CNPq-Fiocruz entre 2012 e 2015, com o projeto: "Análise Custo-Efetividade e de Eficiência do Ensaio Clínico fase III para Leishmaniose Tegumentar Americana. Equivalência entre o esquema padrão e alternativos com antimoniato de meglumina".
Membro efetivo do Comitê de Ética em Pesquisa do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI), Fundação Oswaldo Cruz, desde setembro de 2014.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 21/01/2019 às 21:15:24