Mariana Rangel Joffily

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/0439237812713028
  • Última atualização do currículo em 02/09/2018


Graduação em História (1995) pela Universidade de São Paulo, Maîtrise em História (1999) e Diplôme d'Etudes Approfondies em História Moderna e Contemporânea (2001) pela Université de Paris IV - Sorbonne, doutorado em História Social (2008) pela Universidade de São Paulo, pós-doutorado em História pela Universidade Federal de Santa Catarina (2009), com bolsa do CNPq e pela Brown University, Estado Unidos (2016) com bolsa da CAPES/Fulbright. É professora adjunta de História das Américas da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) e atua como professora permanente no Programa de Pós Graduação em História pela mesma universidade. Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em História da UDESC (Gestão 2018-2021). Tem experiência em pesquisa na área de História, com ênfase em História contemporânea do Brasil e das Américas. Pesquisa principalmente os seguintes temas, relacionados à História do Tempo Presente: ditaduras no Cone Sul, repressão política, tortura, transição democrática. E-mail para contato:mariana.joffily@gmail.com (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Mariana Rangel Joffily
Nome em citações bibliográficas
JOFFILY, Mariana;JOFFILY, MARIANA

Endereço


Endereço Profissional
Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro de Ciências Humanas e da Educação.
Av. Madre Benvenuta, 2007
Itacorubi
88035001 - Florianópolis, SC - Brasil
Telefone: (48) 33218511


Formação acadêmica/titulação


2003 - 2008
Doutorado em História Social.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Título: No centro da engrenagem: os interrogatórios da Operação Bandeirante e do DOI de São Paulo (1969-1975). Aprovada com distinção e louvor, recomendando-se a publicação. Disponível em:http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8138/tde-03062008-152541, Ano de obtenção: 2008.
Orientador: Profa. Dra. Maria Aparecida de Aquino.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: repressão; interrogatório; Operação Bandeirantes; Destacamento de Operações de Informações; regime militar.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Moderna e Contemporânea.
2000 - 2001
Mestrado em Diplôme D'etudes Approfondies.
Université Paris-Sorbonne, PARIS 4, França.
Título: Des marteaux et des mouches : de la répression de la dictature contre les actions de la gauche urbaine armée au Brésil (1968-1979). Menção: très bien,Ano de Obtenção: 2001.
Orientador: Luiz Felipe de Alencastro.
Palavras-chave: regime militar; repressão; guerrilha urbana.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Moderna e Contemporânea.
1998 - 1999
Especialização em Maîtrise.
Université Paris-Sorbonne, PARIS 4, França.
Título: Le socialisme en France et au Brésil à l'époque de la IIe Internationale Socialiste (1889-1914). Menção: très bien.
Orientador: Katia de Queirós Mattoso e Denis Rolland.
1991 - 1995
Graduação em História.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
1988 - 1990
Curso técnico/profissionalizante.
Escola Técnica Estadual Lauro Gomes, ETELG, Brasil.


Pós-doutorado


2015 - 2016
Pós-Doutorado.
Brown University, BROWN, Estados Unidos.
Bolsista do(a): CAPES/Fulbright, CAPES/FULBRIGHT, Estados Unidos.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História da América.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História da América / Especialidade: História dos Estados Unidos.
2009 - 2009
Pós-Doutorado.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Moderna e Contemporânea.


Atuação Profissional



Brown University, BROWN, Estados Unidos.
Vínculo institucional

2015 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Disciplinas ministradas na graduação História Contemporânea I História da América I História da América II História da América III Teoria da História II História e Política Disciplinas ministradas na pós graduação Teoria e Metodologia da História Democracia e Autoritarismo na América Latina

Atividades

07/2018 - Atual
Direção e administração, Centro de Ciências Humanas e da Educação, .

Cargo ou função
Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em História.
08/2010 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Ciências Humandas e da Educação, .


Centro de Pesquisa e Documentação da Fundação Getúlio Vargas, CPDOC/FGV, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2012
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisadora


Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2009
Vínculo: Bolsista recém-doutor, Enquadramento Funcional: Bolsista de pós-doc
Outras informações
Disciplinas ministradas: (graduação): Tópico Especial Ditadura Militar, Repressão e Gênero. 72 horas/aula (pós-graduação): Tópico Especial História do Tempo Presente: as ditaduras militares no Cone Sul. 60 horas/aula

Vínculo institucional

2008 - 2008
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professora Substituta, Carga horária: 40
Outras informações
Disciplinas ministradas (graduação): 72 horas/aula (cada) História do Brasil Contemporâneo História Moderna II História Econômica Geral História Medieval


Editora Companhia das Letras, ECL, Brasil.
Vínculo institucional

1996 - 1998
Vínculo: Funcional, Enquadramento Funcional: Auxiliar de divulgação, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


Associação Nacional dos Professores Universitários de História, ANPUH, Brasil.
Vínculo institucional

1993 - 1994
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: bolsista de iniciação científica, Carga horária: 20
Outras informações
Bolsa de iniciação científica do CNPq.



Linhas de pesquisa


1.
Cultura Política e Sociabilidades


Projetos de pesquisa


2016 - Atual
A repressão em carne e osso. Formação, treinamento e trajetória profissional de agentes repressivos da ditadura militar brasileira (1961-1988)
Descrição: Amparada na divisa ?desenvolvimento e segurança? a ditadura militar implementou um modelo de sociedade que tem sido conceituado por especialistas como uma ?modernização autoritária?. Para tanto, apropriou-se das novas teorias e técnicas de luta contra a subversão, desenvolvendo-as: espionagem, infiltração, propaganda e contrapropaganda, uso sistemático e controlado na tortura física e psicológica. Já em 1961 iniciam-se na Escola de Comando e Estado-Maior do Exército e na Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais os estudos sobre a guerra revolucionária. Pouco tempo após o golpe, o governo militar preocupou-se com a criação de novos órgãos de controle social e mobilizou militares e policiais tecnicamente preparados para implementar a profissionalização da repressão política. Nossa proposta consiste em explorar: 1. Como foi efetuada a seleção e o treinamento, em instituições nacionais e estrangeiras, de dezenas de agentes destinados a compor o coração de um novo Estado policial. 2. Como evoluíram as carreiras desses profissionais da repressão ao longo do período autoritário. 3. Como ocorreu sua reinserção após o retorno dos civis ao poder em 1985, até 1988, marco decisivo da democratização. Para tanto, contamos com a documentação recém disponibilizada à pesquisa pela Comissão Nacional da Verdade e suas congêneres nos âmbitos estaduais e municipais, arquivos das Forças Armadas e da Polícia Militar brasileiras, fontes do Arquivo Nacional dos Estados Unidos relativas ao treinamento policial e militar a brasileiros, promovido em instalações estadunidenses, arquivos do Ministério do Exterior e do Exército franceses. Por meio dessas fontes pretendemos traçar como o Estado constituiu um corpus de agentes com formação policial ou militar especializados em contra-insurgência para atuar em uma área considerada então crucial para a ditadura militar e seu projeto de reconfiguração da sociedade brasileira: a segurança interna..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Mariana Rangel Joffily - Coordenador / Maud Chirio - Integrante / Paula Franco - Integrante / Daniel Lopes Saraiva - Integrante / Mariani Casanova da Silva - Integrante / Lucas Txai Medeiros da Fonceca - Integrante / Alini Farias - Integrante / Sofia Badalotti da Motta - Integrante / Pâmela Minuzi Machado - Integrante / Eduardo Martorano - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 21 / Número de orientações: 5
2015 - Atual
Os Estados Unidos e a repressão política das ditaduras do Cone Sul
Descrição: O projeto investiga as interações entre as agências governamentais estadunidenses e as ditaduras militares do Brasil, do Chile e da Argentina (1964-1990), com foco em seus efeitos na repressão política ilegal (sequestros, assassinatos, torturas, desaparecimentos) perpetrada pelos países do Cone Sul. Um dos principais interesses reside em verificar se a experiência com um desses países influenciou a política externa dos EUA em relação aos demais. As fontes consultadas são telegramas, relatórios, memorandos, correspondência, notas diplomáticas e outros documentos relacionados à política externa estadunidense, produzidos pelo Departamento do Estado, pelas embaixadas e consulados estadunidenses, pela CIA e pelo Conselho de Segurança Nacional, conservados no Arquivo de Segurança Nacional, no Arquivo Nacional e nas bibliotecas presidenciais dos EUA..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Mariana Rangel Joffily - Coordenador / GREEN, James - Integrante.Financiador(es): CAPES/Fulbright - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 9 / Número de orientações: 1
2013 - 2015
Mapeamento do aparelho repressivo: perfis e trajetórias profissionais de agentes acusados de tortura durante a ditadura militar brasileira (1964-1985)
Descrição: Este projeto propõe a realização de um mapeamento da repressão política no Brasil tendo por base algumas listas de ex-agentes repressivos acusados de praticar torturas durante a ditadura militar. Três delas foram publicadas entre junho de 1978 e maio de 1979 no jornal alternativo Em Tempo. A primeira contém 233 nomes e foi elaborada em 1975 por ex-presos políticos do Presídio da Justiça Militar Federal de São Paulo; a segunda, com 442 nomes, foi estabelecida no início do mesmo ano pelo Comitê de Solidariedade aos Revolucionários Brasileiros; a terceira foi composta por ex-presos políticos do Rio de Janeiro. Em novembro de 1985, outra lista do gênero foi divulgada com grande repercussão pela equipe do projeto Brasil: Nunca Mais, organizado sob os auspícios da Arquidiocese de São Paulo. Dos mais de 700 processos movidos pelo Supremo Tribunal Militar, foram compiladas as referências a 444 funcionários do Estado acusados pelos presos políticos de praticar torturas. A esses quatro arrolamentos, soma-se um quinto, realizado já no período democrático, pelo site internacional de defesa dos direitos humanos desaparecidos.org. Utilizando como ponto de partida um banco de dados constituído pelo conjunto desses levantamentos, que incluem os locais de tortura e o período em que foram realizadas as sevícias, pretende-se investigar o universo dos indivíduos responsáveis pela da violência política no país no período de 1964 a 1985. Cruzadas com os Almanaques das forças armadas, fichas individuais da Academia Militar das Agulhas Negras, artigos e livros sobre integrantes da ?comunidade de informações?, essas fontes nos permitem responder a duas questões: 1. havia um critério específico de recrutamento para atuar nos órgãos de informac&.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Mariana Rangel Joffily - Coordenador / Maud Chirio - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 16
2010 - 2012
A vida dos outros: como trabalhar com documentos da polícia política?
Descrição: Os documentos produzidos pelos órgãos de segurança e de informação no período da ditadura militar brasileira (1964-1985) vêm sendo alvo de uma política governamental de reunião e de disponibilização ao público ? ainda que com uma série de problemas e limitações ? e possuem indubitavelmente um alto valor para a pesquisa acadêmica. Dada a sua importância, é necessário desenvolver uma reflexão sobre as possibilidades e limites colocados por esse tipo de documentação e, sobretudo, sobre as questões éticas envolvidas em tomar como fonte documentos produzidos dentro de um contexto de intensa violência e arbitrariedade. Somado a isso, há que se considerar que essas fontes concernem indivíduos que ainda estão vivos, tendo parte deles uma ativa participação na vida política do país hoje. O objetivo dessa pesquisa reside em fazer um apanhado do que vem sendo produzido no âmbito acadêmico a partir desse tipo de documentação, verificar se há uma preocupação metodológica na utilização desse tipo de acervo e qual vêm sendo os caminhos apontados para não ferir preceitos éticos no uso de fontes tão ?sensíveis?. Pretende-se, nesse sentido, questionar qual a validade das conclusões que podem ser extraídas da análise dessas fontes, quais os objetos (repressão, perseguidos, governo autoritário) são passíveis de ser legitimamente prescrutados por meio desses documentos, quais as armadilhas metodológicas implicadas na escolha de um ou outro objeto. A complexidade trazida pela utilização de ?arquivos sensíveis? ? por ser um tema da História do Tempo Presente com forte repercussão na atualidade ? e o fato da disponibilização crescente de arquivos da polícia política estar sendo seguida por um aumento dos estudos que empregam essas fontes justificam a necessidade de investigar a produção acadêmica nacional no sentido de verificar se estão sendo devidamente considerados os cuidados éticos demandados por esse tipo de estudo. Essa pesquisa pretende, assim, contribuir para o desenvolvimento de.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2012
Atlas Histórico do Brasil
Descrição: O projeto constituiu em uma ampla atualização e modernização do ?Atlas Histórico. Brasil 500 anos?, publicado em 1998 em formato de fascículos encartados na revista Isto É e em CD Rom, de autoria de Bernardo Joffily. A nova versão foi produzida em uma parceria entre Bernardo Joffily, responsável pela atualização e criação de novos mapas, Mariana Joffily, historiadora, idealizadora do projeto e uma equipe de pesquisadores, técnicos e assistentes do CPDOC, que também coordenou os trabalhos de atualização da obra ora apresentada. Participaram os bolsistas André Zuzarte, Cíntia Carli, Matias López, Mateus Donato e Monique Lirgiê Pinheiro Ferreira. Paralelamente, a equipe do CPDOC elaborou os textos que acompanham cada capítulo. Eles passaram por uma revisão e por uma atualização, de modo a torná-los mais adequados ao novo formato. Assim, incluíram-se novos textos, imagens e documentos históricos. O projeto foi financiado pela Finep..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2009
Os Nunca Más no Cone Sul: gênero e repressão política (1984-1991)
Descrição: O período de eclosão das ditaduras militares em países do Cone Sul (Brasil, Argentina, Uruguai e Chile) coincide com um momento privilegiado na transformação das relações de gênero. A disseminação da pílula, a revolução sexual, o ingresso cada vez mais amplo das mulheres no mercado de trabalho, sua maior inserção na vida pública, assim como seu ingresso crescente nas universidades trouxeram mudanças consideráveis na maneira de pensar e agir de homens e mulheres. Nas organizações de luta armada de esquerda que combateram nesses países os governos militares, havia um contingente importante de mulheres lutando lado a lado com os homens, num terreno antes prioritariamente masculino. Sendo o ingresso feminino nas diversas esferas da vida pública um fenômeno recente nas décadas de 1960 e 1970, e considerando que dentro do projeto político dos atores que deflagraram os golpes militares ou os sustentaram, o lugar da mulher estava claramente restrito aos cuidados domésticos ou às obras de caridade, há espaço para se supor que os agentes da repressão política tenham identificado nas mulheres militantes um inimigo com um potencial subversivo ainda mais destacado. Partindo de uma abordagem comparativa, pretende-se discutir as práticas repressivas das ditaduras militares nesses países, dentro de uma perspectiva de gênero, utilizando como fonte os Nunca Más ? informes produzidos pouco após o final desses regimes, denunciando a violação dos direitos humanos pelos governos militares. Além de investigar se houve uma estratégia repressiva diferenciada para homens e mulheres, objetiva-se indagar se a percepção daqueles(as) que foram vítimas dessas práticas e que as denunciaram representam a experiência da violência de forma a ressaltar as questões de gênero..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2012 - 2013
Revista Travessa em Três Tempos
Descrição: Trata-se de uma livre iniciativa de acadêmicos do Curso de Bacharelado e Licenciatura em História da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) de produção de uma revista literária, intitulada Travessa em Três Tempos, que possui um blog e tem periodicidade bimestral. A revista tem por objetivo aliar a literatura e a história, selecionando uma fonte histórica a partir da qual os redatores produzem textos literários..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) .
Integrantes: Mariana Rangel Joffily - Coordenador / Taiane Santi Martins - Integrante / Ana Terra de León - Integrante / Luccas Neves Strangler - Integrante / Luiza Tonon - Integrante / Tainah Lunge - Integrante.Financiador(es): Universidade do Estado de Santa Catarina - Bolsa.


Outros Projetos


1993 - 1994
Projeto Pós-Graduação ANPUH: Pesquisa, Informação e Intercâmbio
Descrição: Mapeamento da produção acadêmica em História no Brasil entre os anos de 1985 e 1994. Publicado em: CAPELATO, Maria Helena R. (Coord). Produção histórica no Brasil (1985-1994): catálogo de dissertações e teses dos programas e cursos de pós-graduação em História. São Paulo: Xamã, 1995..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Mariana Rangel Joffily - Integrante / Maria Helena Rolim Capelato - Coordenador / Stella Maris Scatena Franco Villardaga - Integrante.


Membro de corpo editorial


2014 - 2016
Periódico: Revista Eletrônica da ANPHLAC


Revisor de projeto de fomento


2010 - Atual
Agência de fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História da América.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Contemporânea.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil/Especialidade: História do Brasil República.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Prêmios e títulos


2010
Mémórias Reveladas, Arquivo Nacional.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
CHIRIO, Maud2018CHIRIO, Maud ; JOFFILY, Mariana . Moderniser la répression politique: la stratégie formation de 'l'homme de reinsegnement? sous la dictature brésilienne. Histoire @ Politique, v. 1, p. 1-14, 2018.

2.
JOFFILY, MARIANA2018 JOFFILY, MARIANA. Aniversários do golpe de 1964: debates historiográficos, implicações políticas. TEMPO E ARGUMENTO, v. 10, p. 204-251, 2018.

3.
JOFFILY, Mariana2018JOFFILY, Mariana. Represión política en la dictadura militar brasileña: un sobrevuelo por la historiografía. ESTUDIOS DEL ISHIR, v. 8, p. 75-91, 2018.

4.
JOFFILY, MARIANA2018JOFFILY, MARIANA. A política externa dos EUA, os golpes no Brasil, no Chile e na Argentina e os direitos humanos. TOPOI (ONLINE): REVISTA DE HISTORIA, v. 19, p. 58-80, 2018.

5.
CHIRIO, Maud2016CHIRIO, Maud ; JOFFILY, Mariana . La verdad de los verdugos. Las comparecencias de los agentes de la represión ante la Comissão Nacional da Verdade de Brasil. Rubrica Contemporanea, v. 5, p. 11-33, 2016.

6.
JOFFILY, Mariana;JOFFILY, MARIANA2016JOFFILY, Mariana. Violências sexuais nas ditaduras militares latino-americanas: quem quer saber?. Sur Revista Internacional de Direitos Humanos, v. V, p. 1, 2016.

7.
JOFFILY, Mariana;JOFFILY, MARIANA2014JOFFILY, Mariana; CHIRIO, Maud . La répression en chair et en os. Les listes d?agents de l?État accusés d?actes de torture sous la dictature militaire brésilienne. BRESIL(S), v. 5, p. 77-103, 2014.

8.
JOFFILY, Mariana;JOFFILY, MARIANA2014JOFFILY, Mariana. A 'verdade': sobre o uso de documentos dos órgãos repressivos. Dimensões - Revista de História da UFES, v. 32, p. 2-28, 2014.

9.
JOFFILY, Mariana;JOFFILY, MARIANA2014JOFFILY, Mariana; CHIRIO, Maud . A repressão condecorada: a atribuição da Medalha do Pacificador a agentes do aparato de segurança (1964-1985). Revista de História da Unisinos, v. 18, p. 440-451, 2014.

10.
JOFFILY, Mariana;JOFFILY, MARIANA2012 JOFFILY, Mariana. Direito à informação e direito à vida privada: os impasses em torno do acesso aos arquivos da ditadura militar brasileira. ESTUDOS HISTORICOS (RIO DE JANEIRO), v. 25, p. 129-148, 2012.

11.
JOFFILY, Mariana;JOFFILY, MARIANA2011JOFFILY, Mariana. La mecánica de producción de la verdad en los interrogatorios de la policía política: el caso del DOI-CODI. NAVEG@MERICA, v. 6, p. 1-20, 2011.

12.
JOFFILY, Mariana;JOFFILY, MARIANA2010JOFFILY, Mariana. Memória, gênero e repressão política no Cone Sul (1984-1991). Tempo e Argumento, v. 2, p. 111-135, 2010.

13.
JOFFILY, Mariana;JOFFILY, MARIANA2009JOFFILY, Mariana. As ?sentinelas indormidas da pátria?: os interrogadores do DOI-CODI de São Paulo. Revista Mundos do Trabalho(online), v. 1, p. 259-278, 2009.

14.
JOFFILY, Mariana;JOFFILY, MARIANA2009JOFFILY, Mariana. Os Direitos Humanos e os 40 anos do AI-5: Projeções. Religião e Cultura (PUCSP), v. VIII, p. 47-60, 2009.

15.
JOFFILY, Mariana;JOFFILY, MARIANA2009JOFFILY, Mariana. A diferença na igualdade. Gênero e repressão política nas ditaduras militares do Brasil e da Argentina. Espaço Plural (Unioeste), v. 21, p. 78-88, 2009.

16.
JOFFILY, Mariana;JOFFILY, MARIANA2009JOFFILY, Mariana. Quando o ataque é a melhor defesa: interrogatórios políticos da Oban e do DOI-CODI. Revista Antíteses, v. 2, p. 1-31, 2009.

17.
JOFFILY, Mariana;JOFFILY, MARIANA2007JOFFILY, Mariana. A voz do dono e o dono da voz. Esboços (UFSC), v. 17, p. 175-182, 2007.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
JOFFILY, Mariana. No centro da engrenagem : os interrogatórios na Operação Bandeirante e no DOI de São Paulo (1969-1975). 1. ed. Rio de Janeiro/São Paulo: Arquivo Nacional/Edusp, 2013. v. 1. 348p .

2.
JOFFILY, Mariana. O socialismo na França e no Brasil durante a II Internacional Socialista (1889-1918). 1. ed. São Paulo: Alameda, 2012. v. 1. 212p .

Capítulos de livros publicados
1.
JOFFILY, Mariana; CHIRIO, Maud . La répression décorée: l'attribution de la Médaille du Pacificateur aux agents de l'appareil de sécurité (1964-1985). In: GREEN, James; SCHPUN, Mônica Raisa. (Org.). 1964. La dictature brésilienne et son legs. 1ed.Paris: Le poisson volant, 2018, v. 1, p. 306-335.

2.
JOFFILY, Mariana; CHIRIO, Maud . A repressão condecorada: a atribuição da Medalha do Pacificador a agentes do aparato de segurança (1964-1985). In: SOUZA, Adriana Barreto de; SILVA, Angela Moreira Domingues da; MORAES, Luís Edmundo de Souza; CHIRIO, Maud. (Org.). Pacificar o Brasil ? das guerras justas às UPPs. 1ed.São Paulo: Alameda, 2017, v. 1, p. 363-384.

3.
JOFFILY, Mariana. O aparato repressivo: da arquitetura ao desmantelamento. In: REIS, Daniel Aarão; RIDENTI, Marcelo; MOTTA, Rodrigo Patto Sá. (Org.). A ditadura que mudou o Brasil. 50 anos do golpe de 1964. 1ed.Rio de Janeiro: Zahar, 2014, v. , p. 158-171.

4.
JOFFILY, Mariana. A mecânica do interrogatório político. In: CARDIA, Nancy; ASTOLFI, Roberta. (Org.). A tortura na era dos Direitos Humanos. 1ed.São Paulo: Edusp, 2014, v. , p. 359-390.

5.
JOFFILY, Mariana. Os Nunca más no Cone Sul: gênero e repressão política (1984-1991). In: PEDRO, Joana Maria; WOLFF, Cristina Scheibe; VEIGA, Ana Maria. (Org.). Resistências, gênero e feminismos contra as ditaduras no Cone Sul. 1ed.Florianópolis: Editora Mulheres, 2011, v. 1, p. 213-232.

6.
JOFFILY, Mariana. Verbete DOI-CODI. In: ABREU, Alzira Alves de (Coord.),. (Org.). Dicionário Histórico-Biográfico Brasileiro pós-1930. 1ed.Rio de Janeiro: CPDOC/FGV, 2009, v. , p. 1-.

7.
JOFFILY, Mariana. Verbetes Doutor Hélio, Válter Feldman, Rubens Furlan, Amauri Gasques, Celso Giglio, Roberto Gouveia, Xico Graziano, Clodovil Hernandes, Valter Hioshi, Neuton Lima, Lobbe Neto, Edna Macedo, Nelson Machado, Vanderlei Macris, José Mentor, Jamil Murad, Professor Luizinho, Aluísio Ferreira Nunes (atualização), Marta Suplicy (atualização). In: ABREU, Alzira Alves de (Coord.),. (Org.). Dicionário Histórico-Biográfico Brasileiro pós-1930. Rio de Janeiro: CPDOC/FGV, 2009, v. , p. -.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
JOFFILY, Mariana. O renascimento de Maria Augusta. Teoria & Debate, São Paulo, 05 fev. 2013.

2.
JOFFILY, Mariana. Luzes e sombras da memória nacional: os 40 anos da Oban. Caros Amigos, São Paulo, 14 set. 2009.

3.
JOFFILY, Mariana. No centro da engrenagem. Princípios (São Paulo), São Paulo, p. 76 - 81, 15 dez. 2008.

4.
JOFFILY, Mariana. Repressão: parceria público-privada. História Viva, São Paulo, p. 66 - 71, 15 dez. 2008.

5.
JOFFILY, Mariana. Gritos no porão. Revista de História da Biblioteca Nacional, Rio de Janeiro, p. 70 - 73, 15 dez. 2007.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
JOFFILY, Mariana. A 'verdade': sobre o uso de documentos dos órgãos repressivos. In: XXVII Simpósio Nacional de História, 2013, Natal. Anais do XVII Simpósio Nacional de História, 2013.

2.
JOFFILY, Mariana; CHIRIO, Maud . Miliares agentes do aparelho repressivo: perfis e trajetórias profissionais. In: 36o Encontro Anual da Anpocs, 2012, Águas de Lindoia, SP. Anais do 36o Encontro Anual da Anpocs, 2012.

3.
JOFFILY, Mariana. Interrogatórios do DOI-CODI: Ethos discursivo e ordem do discurso. In: III Jornadas de Historia Política, 2011, Montevideu. III Jornadas de Historia Política. Montevideu, 2011.

4.
JOFFILY, Mariana. A margem da suspeita. In: XXVI Simpósio Nacional de História, 2011, São Paulo. Anais eletrônicos, 2011.

5.
JOFFILY, Mariana. Entre o direito à verdade e o direito ao sigilo. In: I Seminário Internacional de História do Tempo Presente, 2011, Florianópolis. Anais, 2011. p. 1057-1066.

6.
JOFFILY, Mariana. Memória, gênero e repressão política no Cone Sul (1984-1991). In: Fazendo Gênero 9: Diásporas, diversidades, deslocamentos, 2010, Florianópolis. Anais Eletrônicos do Fazendo Gênero 9, 2010.

7.
JOFFILY, Mariana. Gender and political repression in Nunca Mas reports (Brazil, Argentina and Uruguay). In: XXIX Congresso Internacional da Latin American Studies Association (LASA), 2010, Toronto. LASA2010 Congress Paper Archive, 2010.

8.
JOFFILY, Mariana. Repressão política e gênero nas ditaduras militares do Brasil (1964-1985) e Argentina (1976-1983). In: XXV Simpósio Nacional de HIstória: História e Ética, 2009, Fortaleza. XXV Simpósio Nacional de História: História e Ética. Fortalzea, 2009.

9.
JOFFILY, Mariana. Os Nunca Más do Brasil e da Argentina sob uma perspectiva de gênero. In: Colóquio Internacional Gênero, Feminismos e Ditaduras no Cone Sul, 2009, Florianópolis - SC. Anais Eletrônicos, 2009.

10.
JOFFILY, Mariana. Os Nunca Más no Cone Sul: gênero e repressão política. In: Seminário Internacional Fazendo Gênero: corpo, violência e poder, 2008, Florianópolis - SC. Seminário Internacional Fazendo Gênero: corpo, violência e poder, 2008.

11.
JOFFILY, Mariana. XIX Encontro Regional de História: poder, violência e exclusão. In: XIX Encontro Regional de História: poder, violência e exclusão, 2008, São Paulo - SP. XIX Encontro Regional de História: poder, violência e exclusão, 2008.

12.
JOFFILY, Mariana. No centro da engrenagem: os interrogatórios da Operação Bandeirante e do DOI de São Paulo (1969-1984). In: XXIV Simpósio Nacional de História - História e Multidisciplinaridade: territórios e deslocamentos, 2007, São Leopoldo. Anais - XXIV Simpósio Nacional de História, 2007.

13.
JOFFILY, Mariana. Oban e DOI-CODI, elementos para um estudo. In: XXIII Simpósio Nacional de História - História: Guerra e Paz, 2005, Londrina. XXIII Simpósio Nacional de História, 2005.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
JOFFILY, Mariana. A voz do dono e o dono da voz. In: XI Encontro Estadual de História: mídia e cidadania, 2006, Florianópolis. Anais Eletrônicos XI Encontro Estadual de História: mídia e cidadania, 2006.

2.
JOFFILY, Mariana. A militante de esquerda: esse obscuro objeto de tortura. In: X Encontro Estadual de Histótia - História: trabalho, cultura e poder, 2004, Florianópolis. Caderno de programação e resumos do X Encontro Estadual de Histótia - História: trabalho, cultura e poder, 2004.

Artigos aceitos para publicação
1.
JOFFILY, Mariana. Documentos dos EUA referentes às ditaduras do Cone Sul: desafios metodológicos. REVISTA ELETRÔNICA DA ANPHLAC, 2018.

Apresentações de Trabalho
1.
JOFFILY, Mariana; CHIRIO, Maud . Revisitando as ?Sentinelas Indormidas da Pátria?: os agentes dos DOIs de São Paulo e do Rio de Janeiro. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
JOFFILY, Mariana. Military dictatorship and political repression in Brazil in the 1960s and 1970s. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
CHIRIO, Maud ; JOFFILY, Mariana . Entering the intimacy of an allied Army: the Brazilian Military Biographic Files of the US Department of State. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
JOFFILY, Mariana. En el ojo de la represión: la trayectoria de agentes represivos del Destacamento de Operaciones de Informaciones en la dictadura militar brasileña. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
JOFFILY, Mariana. Transição democrática e acesso a arquivos sensíveis: o caso dos perpetradores. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
JOFFILY, Mariana; CHIRIO, Maud . Nos rastros da CNV: notas sobre agentes públicos que participaram da repressão. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
JOFFILY, Mariana; CHIRIO, Maud . Agentes repressivos: uma pesquisa em andamento. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

8.
JOFFILY, Mariana. Aniversários do golpe de 1964: debates historiográficos, implicações políticas. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
JOFFILY, Mariana. Political Interrogations and Human Rights Violations in the Brazilian Military Dictatorship. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

10.
JOFFILY, Mariana. Documentos do governo estadunidense referentes às ditaduras do Cone Sul: desafios metodológicos para uma abordagem transnacional'. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

11.
JOFFILY, Mariana; CHIRIO, Maud . Peace through strength. A política externa dos Estados Unidos em relação às ditaduras militares do Brasil, do Chile e da Argentina e os direitos humanos. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

12.
JOFFILY, Mariana; CHIRIO, Maud . Breve manual para la creación de un Estado policial ... o como la dictadura brasilera profesionalizó a la represión política. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

13.
JOFFILY, Mariana. Violências sexuais nas ditaduras militares latino-americanas: quem quer saber?. 2016. (Apresentação de Trabalho/Outra).

14.
JOFFILY, Mariana. Da celebração à luta por direitos: usos e interdições dos acervos. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

15.
CHIRIO, Maud ; JOFFILY, Mariana . Os agentes repressivos no debate público: Comissão Nacional da Verdade, memória social e atualidade da pesquisa. 2015. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

16.
JOFFILY, Mariana. A mecânica dos interrogatórios políticos do Destacamento de Operações de Informações. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

17.
JOFFILY, Mariana; CHIRIO, Maud . A repressão condecorada. A atribuição da Medalha do Pacificador a agentes do aparato de segurança (1964-1985). 2014. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

18.
JOFFILY, Mariana. Arquivos para estudar a repressão: possibilidades e desafios. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

19.
JOFFILY, Mariana. Memória e pesquisa: o projeto Brasil: Nunca Mais. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

20.
JOFFILY, Mariana. Comissão da Verdade e outros processos de memória. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

21.
JOFFILY, Mariana. 50 anos do golpe de 1964. No centro da engrenagem: a tortura na ditadura. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

22.
JOFFILY, Mariana; CHIRIO, Maud . Entre représentation de la violence d'État et espoir de justice: les listes de tortionnaires établies par des victimes de la répression (1978-1985). 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

23.
JOFFILY, Mariana. Repressão política: a Oban e o Doi-Codi de São Paulo. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

24.
JOFFILY, Mariana. Os Estados Unidos e os golpes militares no Brasil, Chile e Argentina. 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

25.
JOFFILY, Mariana. Problematizando os 'resgates da memória' e a 'verdade'. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

26.
JOFFILY, Mariana. Chile: da ditadura de Pinochet à memória dividida. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

27.
JOFFILY, Mariana. A engrenagem paulista: Oban e Doi-Codi. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

28.
JOFFILY, Mariana. Reflexões sobre o uso de documentos da repressão política. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

29.
JOFFILY, Mariana. Radiografias do terror: os Nunca Más da Argentina e do Uruguai. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

30.
JOFFILY, Mariana; CHIRIO, Maud . Militares agentes do aparelho repressivo: perfis e trajetórias profissionais. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

31.
JOFFILY, Mariana; CHIRIO, Maud . Militares agentes do aparelho repressivo: perfis e trajetórias profissionais. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

32.
JOFFILY, Mariana. Interrogatórios do DOI-CODI: Ethos discursivo e ordem do discurso. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

33.
JOFFILY, Mariana. A margem da suspeita. 2011. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

34.
JOFFILY, Mariana. Entre o direito à verdade e o direito ao sigilo. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

35.
JOFFILY, Mariana. Droit à l'information et vie privée: les impasses autour de l'accès aux archives de la dictature militaire brésilienne. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

36.
JOFFILY, Mariana. Ordem Política e Social. 2011. (Apresentação de Trabalho/Outra).

37.
JOFFILY, Mariana. Gender and political repression in Nunca Mas reports (Brazil, Argentina, Chile and Uruguay). 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

38.
JOFFILY, Mariana. Os interrogatórios dos presos políticos. 2010. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

39.
JOFFILY, Mariana. Os Nunca Más do Brasil e da Argentina sob uma perspectiva de gênero. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

40.
JOFFILY, Mariana. A diferença na igualdade: gênero e repressão política nas ditaduras militares do Brasil e da Argentina. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

41.
JOFFILY, Mariana. Oban e Doi-Codi. 2009. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

42.
JOFFILY, Mariana. Identificar, conhecer, julgar: os temas dos interrogatórios do DOI-CODI de São Paulo. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

43.
JOFFILY, Mariana. Interrogatórios políticos do período da ditadura militar brasileira. 2008. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

44.
JOFFILY, Mariana. Os Nunca Más no Cone Sul: gênero e repressão política. 2008. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

45.
JOFFILY, Mariana. No centro da engrenagem. 2008. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

Outras produções bibliográficas
1.
JOFFILY, Mariana; QUADRAT, Samantha Viz . Ditaduras na América Latina do século XX: debates e balanços historiográficos. (Organização de Dossiê Temático para a Revista Eletrônica da ANPHLAC). 2015 (texto).

2.
JOFFILY, Mariana; QUADRAT, Samantha Viz . Ditaduras na América Latina do século XX: debates e balanços historiográficos. São Paulo, 2015. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

3.
JOFFILY, Mariana. A casa da dor. Florianópolis: Instituto Paulo Stuart Wright, 2014 (texto).

4.
JOFFILY, Mariana. 1964: Lembrar para não esquecer. (Organização de Dossiê Temático para a Revista Diálogos). 2014 (texto).

5.
JOFFILY, Mariana. 1964: a história presente. Espírito Santo, 2014. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

6.
JOFFILY, Mariana; SCHLATTER, Sergio Luis . Entrevista com Daniel Aarão Reis Filho. Florianópolis: Revista Tempo e Argumento, 2011 (Resenha).

7.
JOFFILY, Mariana. Dossiê Cultura e Política na América Latina. Campinas, 2010. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

8.
Pedro, Joana Maria ; JOFFILY, Mariana ; Pereira, Ivonete . Memória, relações de gênero e história oral. (Organização de Dossiê Temático para a Revista História Oral) 2009 (texto).

9.
Pedro, Joana Maria ; JOFFILY, Mariana ; Pereira, Ivonete . Memória, relações de gênero e história oral, 2009. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

10.
JOFFILY, Mariana. Contabilizar as violências cometidas contra as mulheres. Contexto institucional e teórico da pesquisa ENVEFF. Florianópolis: Editora Mulheres, 2007. (Tradução/Artigo).

11.
JOFFILY, Mariana. Cruzada por justiça social: morte sob custódia, revolta e baile em Palm Island (uma colônia punitiva na Austrália). Blumenau: Nova Letra, 2007. (Tradução/Artigo).

12.
JOFFILY, Mariana. No país das mulheres ou crônica da morte anunciada do homem paraguaio, 1864-1870 e depois. Florianópolis: Ed. UFSC, 2006. (Tradução/Artigo).

13.
JOFFILY, Mariana; BRANCHER, Ana . Biografia e História. Reflexões metodológicas. Florianópolis, 2006. (Tradução/Artigo).

14.
JOFFILY, Mariana. Biografia, história e memória, 2006. (Tradução/Outra).

15.
JOFFILY, Mariana. Aparêcias, virilidade e identidades no mundo do trabalho na França (1870-1914), 2006. (Tradução/Outra).

16.
JOFFILY, Mariana. Fascismo, fascismos, 2006. (Tradução/Outra).

17.
JOFFILY, Mariana. A prostituição clandestina através dos arquivos da polícia de costumes (1865-1875), 2006. (Tradução/Outra).

18.
JOFFILY, Mariana. Sexos em Guerra. Florianópolis: Revista Estudos Feministas (UFSC), 2005 (Resenha).

19.
JOFFILY, Mariana. Relações sociais de sexo e relações de gênero: entrevista com Michèle Ferrand. Florianópolis: Revista de Estudos Feministas, 2005. (Tradução/Artigo).

20.
JOFFILY, Mariana. Um filho quando eu quiser? o caso da França contemporânea. Florianópolis: Revista de Estudos Feministas, 2005. (Tradução/Artigo).

21.
JOFFILY, Mariana. As guerras na transformação das relações de gênero: entrevista com Luc Capdevila. Florianópolis: Revista de Estudos Feministas, 2005. (Tradução/Artigo).

22.
JOFFILY, Mariana. O gênero da nação nas gravuras da imprensa de guerra paraguaia: Cabichuí e El Centinela, 1867-1868. Uberlândia: EDFU, 2002. (Tradução/Artigo).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
JOFFILY, Mariana; BORGES, Viviane . Elaboração, aplicação e avaliação de prova para reingresso no curso de História da UDESC. 2011.

2.
JOFFILY, Mariana; BORGES, Viviane Trindade . Elaboração, aplicação e avaliação de prova para reingresso no curso de História da UDESC. 2011.

Processos ou técnicas
1.
JOFFILY, Mariana; SILVA, Cristiani Bereta da ; Oliveira, Márcia Ramos de ; CAMPOS, Emerson ; MORTARI, Claudia ; RODRIGUES, Rogério Rosa . Comissão de Seleção de Discentes do PPGH-UDESC - Portaria n. 19/2018. 2018.

2.
JOFFILY, Mariana; SILVA, Cristiani Bereta da ; SILVA, Janice Gonçalves ; SARAIVA, Daniel . Comissão de Seleção de PNPD do PPGH-UDESC - Portaria n. 71/2017. 2017.

3.
JOFFILY, Mariana. Parecer Ad Hoc Revista Tempo e Argumento. 2017.

4.
JOFFILY, Mariana; SILVA, Cristiani Bereta da ; ROSSATO, Luciana ; FÁVERI, Marlene de ; LOHN, Reinaldo Lindolfo ; CARDOSO, Paulino . Comissão de Seleção de Discentes do PPGH-UDESC - Portaria n. 201/2016. 2016.

5.
JOFFILY, Mariana. Parecer Ad Hoc Revista Eletrônica da APHLAC n. 21. 2016.

6.
JOFFILY, Mariana. Parecer Ad Hoc Revista Estudos Históricos. 2016.

7.
JOFFILY, Mariana. Parecer Ad Hoc Revista Topoi n. 32. 2016.

8.
JOFFILY, Mariana; MORTARI, Cláudia ; CAMPOS, Emerson . Comissão de Seleção de Discentes do PPGH-UDESC - Portaria n. 43/2015. 2015.

9.
JOFFILY, Mariana. Parecer Ad Hoc Revista Eletrônica da APHLAC n. 19. 2015.

10.
JOFFILY, Mariana. Parecer Ad Hoc Revista Tempo e Argumento. 2015.

11.
JOFFILY, Mariana. Parecer Ad Hoc Revista Eletrônica da APHLAC n. 18. 2015.

Trabalhos técnicos
1.
JOFFILY, Mariana. Topoi: Revista de História - UFRJ (parecer ad hoc). 2016.

2.
JOFFILY, Mariana. Revista Eletrônica da ANPHLAC (ad hoc). 2016.

3.
JOFFILY, Mariana. Revista História e Cutura - UNESP (parecer ad hoc). 2014.

4.
JOFFILY, Mariana. Revista Tempo e Argumento - UDESC (parecer ad hoc). 2013.

5.
JOFFILY, Mariana. Revista Angelus Novus - USP (parecer ad hoc). 2013.

6.
JOFFILY, Mariana. Revista Política & Sociedade (parecer ad hoc). 2011.

7.
JOFFILY, Mariana. Revista Fronteiras (parecer ad hoc). 2011.

8.
JOFFILY, Mariana. Angelus Novus - USP (parecer ad hoc). 2010.

9.
JOFFILY, Mariana. Revista História Social - UNICAMP (parecer ad hoc). 2010.

10.
JOFFILY, Mariana. Temporalidades - UFMG (parecer ad hoc). 2010.

11.
JOFFILY, Mariana. Revista Esboços - UFSC (parecer ad hoc). 2009.

12.
JOFFILY, Mariana. Revista Esboços - UFSC (parecer ad hoc). 2009.

13.
JOFFILY, Mariana. Revista Eletrônica da ANPHLAC (parecer ad hoc). 2009.

14.
JOFFILY, Mariana. Revista História Social- UNICAMP (parecer ad hoc). 2008.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
JOFFILY, Mariana. Tortura: herança da colonização, aprimorada pela ditadura e comum até hoje. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).


Demais tipos de produção técnica
1.
JOFFILY, Mariana. Os Estados Unidos e a repressão política nas ditaduras militares do Cone Sul. 2016. (Relatório de pesquisa).

2.
JOFFILY, Mariana; CHIRIO, Maud . Mapeamento do aparelho repressivo: perfis e trajetórias profissionais de agentes acusados de tortura durante a ditadura militar brasileira (1964-1985). 2014. (Relatório de pesquisa).

3.
JOFFILY, Mariana. Diadura militar brasileira: fontes sobre a repressão política. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

4.
JOFFILY, Mariana; ATHAYDE, Maria Cristina Oliveira ; SOUSA, Deusa Maria . Brasil e Argentina: ditadura, gênero e repressão. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
RODEGHERO, Carla Simone; JOFFILY, Mariana; BAUER, Caroline; SEFFNER, Fernando. Participação em banca de Emerson Flores Garcia. Masculinidades e tortura: padrões de masculinidades e uso sistemático da tortura na ditadura civil-militar brasileira. 2018. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

2.
FARIA, Daniel; JOFFILY, MARIANA; PAIXÃO, Cristiano. Participação em banca de Arnaldo Cesar de Castro Rocha. Ali não era o meu lugar: o DOI e a auto história na monografia de Freddie Perdigão Pereira (1978). 2018. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade de Brasília.

3.
RAMIREZ, Hernán Ramíro; JOFFILY, Mariana; BAUER, Caroline; HARRES, Marluza Marques. Participação em banca de Adriana Picheco Rolim. Os cartazes de terroristas e procurados: construção e difusão da imagem do inimigo interno como metodologia repressiva (1968-1975). 2018. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade do Vale do Rio dos Sinos.

4.
RODRIGUES, Rogério Rosa; JOFFILY, Mariana; LOHN, Reinaldo Lindolfo; PIRES, Maria da Conceição. Participação em banca de Pedro Cristiano de Azevedo. Metendo o discurso onde não é chamada: discurso satírico na revista de humor Pif Paf (1964). 2017. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

5.
Valim, Alexandre Busko; JOFFILY, Mariana; DUARTE, Adriano Luiz; SILVA, Carla Luciana. Participação em banca de Clarissa Grahl dos Santos. Das armas às letras: os militares e a constituição de um campo memorialístico de defesa à ditadura empresarial-militar. 2016. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Santa Catarina.

6.
MICK, Jacques; JOFFILY, Mariana; MULLER, Ricardo Gaspar; MEURER Belini. Participação em banca de Eliton Felipe de Souza. "Eu também fui torturado", as memórias dos militantes comunistas de Joinville sobre o regime civil-militar brasileiro. 2015. Dissertação (Mestrado em Sociologia Política) - Universidade Federal de Santa Catarina.

7.
AREND, Silivia Fávero; PADRÓS, Enrique Serra; JOFFILY, Mariana. Participação em banca de Luisa Rita Cardoso. "Não sei e não quero dizer": tortura e infância na ditadura civil-militar brasileira (1964-1985). 2015. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

8.
JOFFILY, Mariana; WOLFF, Cristina Scheibe; PADRÓS, Enrique Serra; NOVELLI, Daniela. Participação em banca de Mírian Alves do Nascimento. A imprensa de oposição e a violência contra as mulheres nas ditaduras do Brasil e do Uruguai. 2014. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Santa Catarina.

9.
WOLFF, Cristina Scheibe; JOFFILY, Mariana; SILVA, Janine Gomes da. Participação em banca de Lilian Back. A Seção Feminina do PCB no exílio: debates entre o comunismo e o feminismo (1974-1979). 2013. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Santa Catarina.

10.
FREITAS NETO, José Alves de; JOFFILY, Mariana; QUADRAT, Samantha Viz. Participação em banca de Marcos Oliveira Amorim Tolentino. O 16 de setembro sob a ótica da DIPBA - Dirección de Inteligencia de la Policía de la Provincia de Buenos Aires (1990-1996). 2012. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Estadual de Campinas.

11.
MACHADO, Paulo Pinheiro; JOFFILY, Mariana; FERREIRA, Jorge; SOUZA, Fernando Ponte; Valim, Alexandre Busko. Participação em banca de Diego Pacheco. Ecos da resistência. Os Grupos dos Onze e os trabalhadores em Santa Catarina. 2012. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Santa Catarina.

12.
RAMPINELLI, W. J.; PIAZZA, Maria de Fátima Fontes; AGUIAR, Itamar; JOFFILY, Mariana. Participação em banca de Rafaela Duarte. Diretas Já em Santa Catarina: o movimento de redemocratizaç~ao nos textos e imagens dos jornais O Estado, A Notícia e Jornal de Santa Catarina (1984). 2011. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Santa Catarina.

13.
DUARTE, Adriano Luiz; AUED, Bernardete Wrublevski; JOFFILY, Mariana; FIOD, Edna Garcia Maciel. Participação em banca de Daiana Castoldi Lencina. Camarada Aldo Pedro Dittrich: trajetória profissional, política e repressão (1950-1964). 2011. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Santa Catarina.

14.
WOLFF, Cristina Scheibe; JOFFILY, Mariana; ASSIS, Gláucia de Oliveira. Participação em banca de Rafael Araujo Saldanha. Classificados e o sexo: anúncios de prostituição masculina em SC (1986-2005). 2010. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Santa Catarina.

15.
DUARTE, Adriano Luiz; AUED, Bernardete Wrublevski; ESPADA, Henrique; JOFFILY, Mariana. Participação em banca de Daiana Castoldi Lencina. Partido Comunista Brasileiro, comunismo e anticomunismo: a militância do catarinense Aldo Pedro Dittrich (1956-1979) (Qualificação). 2010. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Santa Catarina.

16.
RAMPINELLI, W. J.; JOFFILY, Mariana; SOUZA, Fernando Ponte. Participação em banca de Carlos Mendonça. Teoria e prática de um projeto revolucionário: a (re)organização do PCB e AP na resistência ao regime militar em Santa Catarina ? 1964-1974 (Qualificação). 2009. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Teses de doutorado
1.
SOUZA, Fernando Ponte; JOFFILY, Mariana; MINELLA, Ary Cesar; ALMEIDA, Lindoberg Barbosa de; CORREA, Valcionir; SANEH, Giuliano. Participação em banca de Juliana de Jesus Grigoli. Política de memória histórica: a atuação dos movimentos políticos e das comissões da verdade no Brasil. 2016. Tese (Doutorado em Sociologia Política) - Universidade Federal de Santa Catarina.

2.
MULLER, Ricardo Gaspar; JOFFILY, Mariana; MINELLA, Ary Cesar; JOHNSON, Guillermo Alfredo; SILVA, Valdir Alvim da; SILVA, Marcos Aurélio da. Participação em banca de Rafael Mandagaran Gallo. A promoção da democracia dos Estados Unidos da América no norte da África e Oriente Médio (1990-2011). 2016. Tese (Doutorado em Sociologia Política) - Universidade Federal de Santa Catarina.

3.
WOLFF, Cristina Scheibe; JOFFILY, Mariana; ROLLEMBERG, Denise; MARTINS, Ana Paula Vosne; SILVA, Janine Gomes da. Participação em banca de Rosemeri Moreira. Sobre mulheres e polícias: a construção do policiamento feminino de São Paulo (1955-1964). 2011. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal de Santa Catarina.

4.
WOLFF, Cristina Scheibe; RODEGHERO, Carla Simone; DUARTE, Ana Rita Fonteles; JOFFILY, Mariana; Pedro, Joana Maria; MONTYSUMA, Marcos. Participação em banca de Deusa Maria de Sousa. Lágrimas e lutas: a reconstrução do mundo dos familiares de desaparecidos políticos. 2011. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Qualificações de Doutorado
1.
HAGEMEYER, Rafael Rosa; JOFFILY, Mariana; HERMETO, Míriam. Participação em banca de Daniel Lopes Saraiva. Vento Nordeste: a explosão da música popular nordestina nas décadas de 1970 e 1980. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

2.
MORTARI, Claudia; PIAZZA, Maria de Fátima Fontes; JOFFILY, Mariana. Participação em banca de Raony Valdenésio Aduci Odremán Mendes. Cuadernos Americanos entre o próprio e o outro: identidades, modernidades e globalização na América Latina (1987-2004). 2017. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

3.
FLORES, Maria Bernardete Ramos; JOFFILY, Mariana; VARELLA, Flávia Florentino; MACHADO, Ricardo. Participação em banca de Marcos Luã Freitas. O pensamento histórico de Fausto Reinaga: a filosofia da história nos textos de um intelectual índio (1940-1991). 2016. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade Federal de Santa Catarina.

4.
WOLFF, Cristina Scheibe; STADNIKY, Hilda Pívaro; JOFFILY, Mariana. Participação em banca de Rosemeri Moreira. Sobre mulheres e polícias. Criação do policiamento feminino no Brasil, Argentina e Chile, 1940-1980. 2010. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade Federal de Santa Catarina.

5.
WOLFF, Cristina Scheibe; JOFFILY, Mariana; SCHMIDT, Benito Bisso. Participação em banca de Deusa Maria Sousa. A angústia sem fronteiras ? a reconstrução do mundo dos familiares de desaparecidos políticos do Araguaia (Brasil): um estudo comparativo com a Argentina. 2009. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-Graduação em História da UFSC) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Qualificações de Mestrado
1.
RODRIGUES, Rogério Rosa; JOFFILY, Mariana; PIRES, Maria da Conceição. Participação em banca de Pedro Cristiano de Azevedo. Pif Paf, o autoritarismo e a censura no início do regime militar. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

2.
RODEGHERO, Carla Simone; JOFFILY, Mariana; BAUER, Caroline; SEFFNER, Fernando. Participação em banca de Emerson Flores Garcia. Masculinidades e tortura: padrões de masculinidades e uso sistemático da tortura na ditadura civil-militar brasileira. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

3.
WOLFF, Cristina Scheibe; JOFFILY, Mariana; AREND, Silivia Fávero. Participação em banca de Lídia Schneider Bristot. Rebeldia e revolução: os discursos sobre juventude nos grupos de esquerda do Brsail e do Uruguai (1960-1980). 2016. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade Federal de Santa Catarina.

4.
AREND, Silivia Fávero; JOFFILY, Mariana; ROSSATO, Luciana. Participação em banca de Luisa Rita Cardoso. Infância e Direitos Humanos na ditadura civil-militar (1964-1985). 2014. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

5.
ROSSATO, Luciana; JOFFILY, Mariana; LOHN, Reinaldo Lindolfo. Participação em banca de Marcos Luã Almeida de Freitas. Cultura política indígena na Bolívia: o tupakatarismo revolucionário da Ofensiva Roja de Ayllus Tupakataristas (1988-1991). 2013. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

6.
WOLFF, Cristina Scheibe; JOFFILY, Mariana; AUED, Bernardete Wrublevski. Participação em banca de Lilian Back. O Partido e a "revolução mais longa": concepções e organização da militância pecebista entre as mulheres (1964-1979). 2012. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
HAGEMEYER, Rafael Rosa; JOFFILY, Mariana; REIS, Antero Maximiliano Dias dos. Participação em banca de Luiz Felipe Souza Barros de Paiva.Histórias do movimento estudantil da Faculdade de Educação de Santa Catarina (FAED/UDESC) na ditadura brasileira (1964-1968). 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Abi - História) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

2.
RODRIGUES, Rogério Rosa; JOFFILY, Mariana; HAGEMEYER, Rafael Rosa. Participação em banca de Raony Valdenesio Aduci Odreman Mendes.Leopoldo Zea: a latinidade revisitada. Processo de circulação de um projeto identitário americanista. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

3.
LOHN, Reinaldo Lindolfo; JOFFILY, Mariana; Valim, Alexandre Busko. Participação em banca de Kelly Yshida.Lourenço Diaféria e a Folha de S.Paulo no início da democratização brasileira (1974-1978). 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Abi - História) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

4.
CROCOMO, Fernando Antonio; BERNARDO, Aglair Maria; JOFFILY, Mariana. Participação em banca de Pedro Santos.Paredes Pintadas (documentário). 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Jornalismo) - Universidade Federal de Santa Catarina.

5.
NAGEL, Liane Maria; JOFFILY, Mariana; JACOMEL, Gabriel Felipe. Participação em banca de Renata Rosenir da Cunha.A cena teatral florianopolitana sob a repressão da censura no período da Ditadura Militar. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Federal de Santa Catarina.

6.
RAMPINELLI, W. J.; JOFFILY, Mariana; AGUIAR, Itamar. Participação em banca de Diego Pacheco.Subversão sem armas: a formação e atuação do Grupo dos Onze em Santa Catarina (1963-1964). 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Federal de Santa Catarina.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
SILVA, Cristiani Bereta da; JOFFILY, Mariana; RODRIGUES, Rogério Rosa; Oliveira, Márcia Ramos de; MORTARI, Cláudia; CAMPOS, Emerson. Processo de seleção para mestrado e doutorado acadêmicos. 2018. Universidade do Estado de Santa Catarina.

2.
LOHN, Reinaldo Lindolfo; JOFFILY, Mariana; MORTARI, Claudia. Processo de seleção para o mestrado acadêmico. 2017. Universidade do Estado de Santa Catarina.

3.
SILVA, Cristiani Bereta da; JOFFILY, Mariana; SILVA, Janice Gonçalves. Processo de seleção para bolsa de PNPD. 2017. Universidade do Estado de Santa Catarina.

4.
JOFFILY, Mariana. Prêmio Memórias Reveladas. 2015. Associação Cultural do Arquivo Nacional.

5.
JOFFILY, Mariana; MORTARI, Cláudia; RODRIGUES, Rogério Rosa. Processo de seleção para o mestrado acadêmico. 2015. Universidade do Estado de Santa Catarina.

6.
JOFFILY, Mariana; ROSSATO, Luciana; FÁVERI, Marlene de. Processo de seleção para o mestrado acadêmico. 2014. Universidade do Estado de Santa Catarina.

7.
LOHN, Reinaldo Lindolfo; JOFFILY, Mariana; WITTMANN, Luisa Tombini. Processo Seletivo para professor substituto na área de História da América e do Brasil. 2013. Universidade do Estado de Santa Catarina.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Cinquenta anos de 1968: a era de todas as viradas - USP.O AI-5 e a consolidação da ditadura. 2018. (Simpósio).

2.
III Jornadas do LEGH.Simpósio 3: Ditadura, feminismo, imprensa e subjetividades. 2018. (Simpósio).

3.
III Jornadas do LEGH.A (re)descoberta do gênero e da política: a ocupação das escolas em São Paulo (2015). 2018. (Outra).

4.
XXXVI International Congress of the Latin American Studies Association. Agentes represivos en la dictadura brasileña: trayectoria y perfiles de un corpus de especialistas. 2018. (Congresso).

5.
III Jornadas de Trabajo Red de Estudios sobre Represión y Violencia Política.Agentes, organismos y archivos de inteligencia en América Latina. Trayectorias y experiencias comparadas. 2017. (Outra).

6.
III Semana Marcas da Memória: direitos humanos, mídia e educação.Transição democrática e acesso a arquivos sensíveis: o caso dos perpetradores. 2017. (Outra).

7.
III Seminário Internacional História do Tempo Presente.Ditaduras do Cone Sul: Debates historiograficos e implicações políticas. 2017. (Seminário).

8.
III Simpósio Internacional Brasil: da ditadura à democracia.Nos rastros da CNV: notas sobre agentes públicos que participaram da repressão. 2017. (Seminário).

9.
I Jornada de Estudos do LUPPA.Agentes repressivos: uma pesquisa em andamento. 2017. (Outra).

10.
Second International Symposium Brazil: from dictatorship to democracy.Recent Scholarship Related to the Brazilian Military Dictatorship. 2017. (Simpósio).

11.
II Colóquio Vão-se os dedos, com quem ficam os anéis?.Da celebração à luta por direitos: usos e interdições dos acervos. 2016. (Outra).

12.
II Seminario Internacional de la Red Interdisciplinaria de Estudios sobre Memoria Social.El universo de los perpetradores: estrategias represivas y de memorialización. 2016. (Seminário).

13.
Rede Latino-americana de Justiça de Transição.Arquivos sobre crimes sexuais na América Latina. 2016. (Outra).

14.
Tercer workshop Intensivo de Investigación sobre Memoria Social e Historia Reciente.La represión en carne y hueso. El entrenamiento, la formación y la carrera profesional de los agentes represivos de la última dictadura militar brasileña (1961- 1988). 2016. (Outra).

15.
VII Semana Acadêmica de História.Américas e transnacionalidade. 2016. (Outra).

16.
XIII Congresso Internacional da Associação de Estudos Brasileiros. The United States and the political repression in Brazil, Chile and Argentina. 2016. (Congresso).

17.
XXXIV International Congress of the Latin American Studies Association. Documentos do governo estadunidense referentes às ditaduras do Cone Sul: desafios metodológicos para uma abordagem transnacional. 2016. (Congresso).

18.
VI Simpósio Internacional de História do Brasil.Os agentes repressivos no debate público: Comissão Nacional da Verdade, memória social e atualidade da pesquisa. 2015. (Simpósio).

19.
XXVIII Simpósio Nacional de História.História, memória e temporalidade. 2015. (Simpósio).

20.
XXVIII Simpósio Nacional de História.A verdade dos verdugos: as audiêncas de agentes repressivos na Comissão Nacional da Verdade. 2015. (Simpósio).

21.
10a Quinzena da Livraria da Travessa (CCBB).50 anos do golpe de 1964. No centro da engrenagem: a tortura na ditadura. 2014. (Simpósio).

22.
Colloque 1964: La dictture brésilienne et son legs (EHESS).Résistance et droits de l'homme. 2014. (Outra).

23.
Labepeh promove Diálogos 2014 (UFMG).50 anos do golpe de 1964: Verdade e história da ditadura militar. 2014. (Simpósio).

24.
Memórias MIlitantes (USP).Resgates da memória e da verdade. 2014. (Simpósio).

25.
Verdade, Memória e Justiça - 50 anos do golpe (UNIFESP).Ditaduras do Cone Sul. 2014. (Simpósio).

26.
XI Encontro Internacional da ANPHLAC.Entre o apoio efusivo e a dupla mensagem: os EUA e o Cone Sul dos militares. 2014. (Encontro).

27.
Semana Acadêmica de História - Entre o discurso e a espada: conflitos, traumas e memórias.Movimentos Sociais. 2013. (Outra).

28.
XXVII Simpósio Nacional de História.A "verdade": sobre o uso de documentos dos órgãos repressivos. 2013. (Simpósio).

29.
36o Encontro Anual da ANPOCS.Militares agentes do aparelho repressivo: perfis e trajetórias profissionais. 2012. (Encontro).

30.
III Congresso Internacional do Núcleo de Estudos das Américas. Militares agentes do aparelho repressivo: perfis e trajetórias profissionais. 2012. (Congresso).

31.
Semana Acadêmcia de História - Destrinchando Quimeras: mitos, pensamentos e cosmogonias.Cosmogonia e história ameríndias na Mesoamérica (Eduardo Natalino). 2012. (Outra).

32.
X Encontro Internacional da ANPHLAC.Ditaduras militares no Cone Sul: passado e presente (Mesa Redonda). 2012. (Encontro).

33.
XIV Encontro Estadual de História. Definir o conceito de resistência: dilemas, reflexões, possibilidades (Denise Rollemberg). 2012. (Congresso).

34.
XIV Encontro Estadual de História.Reflexões sobre o uso de documentos da repressão política. 2012. (Encontro).

35.
Colloque Le droit de savoir.Droit à l'information et vie privée: les impasses autour de l'accès aux archives de la dictature militaire brésilienne. 2011. (Outra).

36.
III Jornadas de Historia Política.Interrogatórios do DOI-CODI: Ethos discursivo e ordem do discurso. 2011. (Outra).

37.
II Semana de Direitos Humanos, Observatório de Direitos Humanos da UFSC.Ditaduras no Cone Sul. 2011. (Outra).

38.
I Seminário Internacional de História do Tempo Presente.Entre o direito à verdade e o direito ao sigilo. 2011. (Seminário).

39.
Oficina fontes para a história do regime militar. Conceitos e métodos de pesquisa em arquivo.Ordem política e social. 2011. (Oficina).

40.
XXVI Simpósio Nacional de História.A margem da suspeita. 2011. (Simpósio).

41.
Fazendo Gênero 9: Diásporas, diversidades, deslocamentos.Testemunho, gênero e memóra do passado recente. 2010. (Seminário).

42.
Fazendo Gênero 9: Diásporas, diversidades, deslocamentos.Memória, gênero e repressão política no Cone Sul (1984-1991). 2010. (Seminário).

43.
I Seminário Internacional de História do Trabalho.Conflito, trabalho e instituições: Brasil e Argentina. 2010. (Seminário).

44.
Seminário Direito e Ditadura.Os interrogatórios dos presos políticos. 2010. (Seminário).

45.
XXIX International Congress of the Latin American Studies Association. Gender and political repression in Nunca Mas reports (Brazil, Argentina and Uruguay). 2010. (Congresso).

46.
Colóquio Internacional Gênero, Feminismos e Ditaduras no Cone Sul.Os Nunca Más do Brasil e da Argentina sob uma perspectiva de gênero. 2009. (Outra).

47.
Sábado Resistente.40 anos da criação da Operação Bandeirante. A repressão clandestina transformada em rotina. 2009. (Outra).

48.
V Jornada de las Izquierdas.A diferença na igualdade: gênero e repressão política nas ditaduras militares do Brasil e da Argentina. 2009. (Encontro).

49.
XXV Simpósio Nacional de HIstória: História e Ética.Repressão política e gênero nas ditaduras militares do Brasil (1964-1985) e Argentina (1976-1983). 2009. (Simpósio).

50.
I Seminário Internacional sobre a Tortura.Mecânica do interrogatório político. 2008. (Seminário).

51.
I Simpósio de Direitos Humanos: uma visão multidisciplinar.Interrogatórios políticos do período da ditadura militar brasileira. 2008. (Simpósio).

52.
Seminário Internacional Fazendo Gênero 8: corpo, violência e poder.Os Nunca Más no Cone Sul: gênero e repressão política. 2008. (Seminário).

53.
Seminário Latino-Americano de Justiça de Transição. 2008. (Seminário).

54.
XIX Encontro Regional de História: Poder, violência e exclusão.Identificar, conhecer, julgar: os temas dos interrogatórios do DOI-CODI de São Paulo. 2008. (Encontro).

55.
XXIV Simpósio Nacional de História - História e Multidisciplinaridade: territórios e deslocamentos.No centro da engrenagem: os interrogatórios da Operação Bandeirante e do DOI de São Paulo (1969-1984). 2007. (Simpósio).

56.
III Simpósio Nacional de História Cultural. 2006. (Simpósio).

57.
Seminário Internacional Fazendo Gênero 7. 2006. (Seminário).

58.
VIII Seminário de Pós-graduação em História Social.Oban e DOI (1969-1982): informação e violência na repressão política em São Paulo. 2006. (Outra).

59.
XI Encontro Estadual de História: mídia e cidadania.A voz do dono e o dono da voz. 2006. (Encontro).

60.
XXIII Simpósio Nacional de História - História: Guerra e Paz.Oban e DOI-CODI, elementos para um estudo. 2005. (Simpósio).

61.
X Encontro Estadual de História.A militante de esquerda: esse obscuro objeto de torturta. 2004. (Encontro).

62.
V Congresso da Sociedade Latino-americana sobre América Latina e Caribe: América Latina e Caribe e os desafios da nova ordem mundial. 1996. (Congresso).

63.
XII Encontro regional de história: cultura, memória, poder. 1994. (Encontro).

64.
V Congresso Brasileiro de História da Arte. 1993. (Congresso).

65.
Congresso Internacional América 92: raízes e trajetórias. 1992. (Congresso).

66.
Seminário técnico: metodologia de História Oral. 1991. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
JOFFILY, Mariana; SILVA, Cristiani Bereta da ; BORGES, Viviane Trindade ; AREND, Silivia Fávero ; FALCÃO, Luiz Felipe ; SARAIVA, Daniel Lopes ; DAHAS, Nashla ; SAYURI, Juliana ; HAGEMEYER, Rafael Rosa ; OLIVEIRA, Yomara Feitosa Caetano de . III Seminário Internacional História do Tempo Presente. 2017. (Congresso).

2.
JOFFILY, Mariana. XXVIII Simpósio nacional de História. 2015. (Outro).

3.
JOFFILY, Mariana; PADRÓS, Enrique Serra . II Seminário Internacional História do Tempo Presente (Comissão Científica). 2014. (Outro).

4.
JOFFILY, Mariana; FAGUNDES, Pedro Ernesto . XXVII Simpósio Nacional de História. 2013. (Outro).

5.
SILVA, Janice Gonçalves ; JOFFILY, Mariana ; MAMIGONIAN, Beatriz ; SILVA, Cristiani Bereta da ; DANTAS, Jéferson Silveira ; Oliveira, Márcia Ramos de ; NUNES, Sara ; BITENCOURT, Suzana ; BORGES, Viviane Trindade . XIV Encontro Estadual de História - ANPUH-SC. 2012. (Congresso).

6.
JOFFILY, Mariana. Fazendo Gênero 9: Diásporas, diversidades, deslocamentos. 2010. (Outro).

7.
PEDRO, J. M. ; WOLFF, Cristina Scheibe ; JOFFILY, Mariana . Colóquio Internacional Gênero, Feminismos e Ditaduras no Cone Sul. 2009. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Eduardo Martorano. Sob a vigia da bald eagle: a atuação da linha dura das Forças Armadas do Brasil pela perspectiva estadunidense (1964-1979). Início: 2018. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina. (Orientador).

2.
Martin Kreuz. As compreensões de Direitos humanos nas emendas populares à Assembleia Nacional Constituinte (1987-1988): Polissemias conceituais e futuros desejados. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina. (Orientador).

Tese de doutorado
1.
Daniel Lopes Saraiva. Vento Nordeste: a explosão da música popular nordestina nas décadas de 1970 e 1980. Início: 2015. Tese (Doutorado em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

Supervisão de pós-doutorado
1.
Nashla Aline Dahas Gomozias. Início: 2017. Universidade do Estado de Santa Catarina, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior.

Iniciação científica
1.
Sofia Badalotti da Motta. Militares envolvidos na repressão política: pesquisa na internet. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina, PROBIC/UDESC. (Orientador).

2.
Alini Farias. Octávio de Aguiar Medeiros: trajetória militar. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina. (Orientador).

3.
Pâmela Minuzi Machado. Militares envolvidos na repressão política: elogios e trajetórias. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina, PROBIC/UDESC. (Orientador).

4.
Mariani Casanova da Silva. Elogios de militares das Forças Armadas. Início: 2017. Iniciação científica (Graduando em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Priscila de Andrade Rodrigues. Sigam-me os bons: teoria das representações sociais em um estudo de caso dos personagens Chaves e Chapolin Colorado (1973-1980). 2018. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Mariana Rangel Joffily.

2.
Paula Franco. A escuta que produz a fala: o lugar do gênero nas comissões estaduais e Comissão Nacional da Verdade. 2017. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina. Orientador: Mariana Rangel Joffily.

3.
Fábio Estivallet di Vaia. Entre o caçador de marajás e o marajá da casa da Dinda: revista Veja e a construção e desconstrução de Collor de Mello (1989-1992). 2016. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Mariana Rangel Joffily.

4.
Diego Pacheco. Ecos da resistência. Os Grupos dos Onze e os trabalhadores em Santa Catarina. 2012. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Santa Catarina, . Coorientador: Mariana Rangel Joffily.

Tese de doutorado
1.
Rosemeri Moreira. Sobre mulheres e polícias: a construção do policiamento feminino de São Paulo (1955-1964). 2011. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal de Santa Catarina, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Coorientador: Mariana Rangel Joffily.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Marina Lis Wassmansdorf. Y vos, adónde estás? Dimensões polítias e subjetivas nos relatos de netos restituídos (Argentina, 2012). 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Mariana Rangel Joffily.

2.
Arthur Rebonatto Oltramari. A diocese de Chapecó e os movimentos sociais no Oeste catarinense (1980-1986). 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Mariana Rangel Joffily.

3.
Clarissa Grahl. Condutas contestadas: A ?Operação Limpeza? em Santa Catarina através dos processos da Comissão Estadual de Investigação (abril/outubro de 1964). 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Mariana Rangel Joffily.

4.
Fabio Estivallet di Vaia. As celebrações do aniversário do golpe civil-militar de 1964 - Análise das matérias comemorativas sobre o evento publicadas pela revista Veja entre os anos de 1969 e 1994. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Mariana Rangel Joffily.

5.
Filipe Gattino Nogueira. Maurício Grabois: diário de uma guerrilha (1972-1973). 2012. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Orientador: Mariana Rangel Joffily.

Iniciação científica
1.
Mariani Casanova. Folhas de alterações: possibilidades e limites de um documento burocrático. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Mariana Rangel Joffily.

2.
Kauê Pisetta Garcia. A memória militar sobre a repressão política. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina, PROBIC/UDESC. Orientador: Mariana Rangel Joffily.

3.
Fabiana Pires. A repressão rememorada: filhos de militantes e violência política. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina, PROBIC/UDESC. Orientador: Mariana Rangel Joffily.

4.
Rodrigo de Oliveira. As listas dos acusados de torturas e sua repercussão na web. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Mariana Rangel Joffily.

5.
Kauê Pisetta Garcia. A repressão vista de dentro: a tortura e a ditadura nos depoimentos de ex-agentes repressivos à Comissão Nacional da Verdade. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Mariana Rangel Joffily.



Inovação



Projetos de pesquisa


Educação e Popularização de C & T



Textos em jornais de notícias/revistas
1.
JOFFILY, Mariana. O renascimento de Maria Augusta. Teoria & Debate, São Paulo, 05 fev. 2013.



Outras informações relevantes


Participação, em 2018, da banca de concurso de melhor livro da Seção de História Recente no Latin American Studies Association, juntamente com Eugenia Allier (UNAM) e Juan Hernández Garcia (Universidad de Puerto Rico).
Membro da Comissão de Altos Estudos do Centro de Referência Memórias Reveladas, Arquivo Nacional (2014-2016; 2017-). 
Membro do Conselho Consultivo do projeto Opening the Archives, da Unviersidade de Brown (2017-  ).
Membro da Seção de História Recente no Latin American Studies Association, desde 2010.
Membro do Conselho Assessor da Seção de História Recente no Latin American Studies Association (2016-  ).
Membro da Red Interdisciplinaria de Estudios sobre Memoria Social, desde 2016.
Membro da Red de Estudios de la Represión, desde 2018.
Aprovada em primeiro lugar na área de História da América na Universidade Estadual de Londrina realizado em março de 2010.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 18/11/2018 às 19:32:15