Norma Musco Mendes

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3976753132128740
  • Última atualização do currículo em 27/09/2015


Possui graduação em Historia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1974), mestrado em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1981) e doutorado em História pela Universidade Federal Fluminense (1996). Atualmente é prof. associado 4 da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de História, com ênfase em História Antiga , atuando principalmente nos seguintes temas: imperio romano, identidade/alteridade, relacoes de poder e processos de romanização . O Projeto Coletivo de investigação científica, intitulado Império: teoria e prática imperialista romana está vinculado à linha de pesquisa de História Comparada do Poder e Instituições, pertencente ao Programa de Pós-Graduação em História Comparada da UFRJ. É formado por subprojetos de pesquisa em desenvolvimento por bolsistas de Iniciação Científica, por mestrandos e doutorandos. Daí, um dos objetivos principais do projeto é a capacitação de profissionais. Os recortes temáticos dos subprojetos problematizam a experiência imperialista romana como um campo de experimentação de pesquisa. Seguindo a lógica da prática comparativa de pesquisa proposta por M. Detienne, construímos um conjunto de problemas como objeto de análise da equipe de pesquisadores, relacionados com as especificidades e diferenças do Império Romano, num contexto de um império agrário, a saber: o impacto da conquista e da colonização romanas sobre as comunidades; a transformação da paisagem e a construção de novas práticas socioculturais; o desempenho econômico e o financiamento do projeto de poder imperial; os processos de interação das práticas religiosas e construção de identidades. A pesquisa segue a teoria pós-colonial e a da globalização como instrumentais de análise do imperialismo, do projeto de colonização imperial. Desta forma, segue uma abordagem pericêntrica e é norteada por uma perspectiva interdisciplinar e intertextual, principalmente, o diálogo entre a História, a Arqueologia e a Epigrafia. Busca aplicar as hipóteses de trabalho aos casos das províncias da Lusitânia e Tarraconense que se torna possível, diante do intercâmbio mantido há vários anos com os professores das Universidades do Algarve, Lisboa, Minho, e aqueles que integram o Centro de Estudos Arqueológicos das Universidades de Coimbra e do Porto (CEAUCP), do qual sou membro colaborador, desde 2008. Em suma pretende-se analisar as condições de criação dos mecanismos de formação, manutenção e reprodução do Império Romano como uma unidade política integrada sob uma lógica cultural, marcada pela unidade e diversidade , possibilitando a formação de experiências discrepantes em toda a extensão do Império Romano . Isto posto, pretende-se contribuir para a construção de argumentos explicativos sobre o sistema de domínio imperial romano e do processo de sua desagregação. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Norma Musco Mendes
Nome em citações bibliográficas
MENDES, N. M.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto de Filosofia e Ciências Sociais.
Largo de São Francisco nº 1- LHIA - sala 211 e 311
Centro
20051070 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil
Telefone: (021) 22214049
Fax: (021) 22214049
URL da Homepage: http://www.ifcs.ufrj.br


Formação acadêmica/titulação


1991 - 1996
Doutorado em História.
Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Título: Sistema Político do Império Romano do Ocidente: um modelode colapso de sociedade complexa, Ano de obtenção: 1996.
Orientador: Ciro Flamarion.
1979 - 1981
Mestrado em História Social.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Título: UNIFICACAO DOS PODERES CIVIL E MILITAR NO FINAL DE REPUBLICA ROMANA.,Ano de Obtenção: 1981.
Orientador: EREMILDO LUIZ VIANNA.
Palavras-chave: Republica; Desagregacao; Poder Militar.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Antiga e Medieval.
Setores de atividade: Educação Superior.
1975 - 1979
Especialização em Historia. (Carga Horária: 360h).
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Título: A Helenização de Roma.
Orientador: Eremildo Luiz Vianna.
1971 - 1974
Graduação em Historia.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.




Formação Complementar


2013 - 2013
Criando a rede de centros urbanos na Lusitânia. (Carga horária: 20h).
Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo.
2013 - 2013
Romanização e Dinãmicas da Paisagem no Noroeste da. (Carga horária: 20h).
Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo.


Atuação Profissional



Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Vínculo institucional

1976 - 2014
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Prof. Associado 4, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Em o4 de setembro foi publicada no D.O. da União a portaria da minha aposentadoria. No entanto, continuo com as atividades didáticas, de orientação e de pesquisa no Programa de Pós-Graduação e História Comparada da UFRJ

Atividades

03/2004 - Atual
Serviços técnicos especializados , Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, .

Serviço realizado
Comissão de Progressão Funcional dos Docentes do Departamento de História.
06/2002 - Atual
Serviços técnicos especializados , CNPq, .

Serviço realizado
Parecerista ad hoc do CNPq.
3/2002 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, Departamento de História.

03/2002 - Atual
Ensino, Programa de Pós-Graduação em História Comparada, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Romanização e Imperialismo
Seminário de Pesquisa
03/2000 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, .
3/1976 - Atual
Ensino, Historia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
HISTORIA ANTIGA I; HISTORIA ANTIGA II; HISTORIA I; ESTRUTURA ECONOMICA-SOCIAL DO BAIXO IMPERIO.
3/1976 - Atual
Serviços técnicos especializados , Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, Departamento de História.

Serviço realizado
.
11/2010 - 10/2013
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, .

Cargo ou função
Comissão Examinadora para Seleção de Prof.Substitutto de História Antiga para o Departamento de História.
10/2007 - 10/2007
Serviços técnicos especializados , Escola de Educação Física e Desportos, .

Serviço realizado
Membro de Comissão de Progressão Funcional Docente.
11/2004 - 10/2006
Direção e administração, Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, .

Cargo ou função
Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em História Comparada.
03/2006 - 03/2006
Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Letras, .

Cargo ou função
Banca Examinadora de Estágio Probatório.
10/1999 - 10/2005
Conselhos, Comissões e Consultoria, Reitoria, .

Cargo ou função
Representante dos Professores Adjuntos do CFCH no Conselho Univbersitário.
05/2003 - 12/2003
Direção e administração, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, .

Cargo ou função
Coordenadora de Integração Acadêmica de Extensão/CFCH.
08/2003 - 09/2003
Serviços técnicos especializados , Faculdade de Educação, .

Serviço realizado
Comissão de Progressão Funcional de Docentes.
05/2003 - 06/2003
Extensão universitária , Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, .

Atividade de extensão realizada
Coordenadora do Curso de Extensão sobre Arqueologia e História: gênero e sexualidade em Pompéia.
1/2002 - 11/2002
Direção e administração, Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, .

Cargo ou função
Vice-diretor de unidade.
02/2002 - 10/2002
Direção e administração, Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, .

Cargo ou função
Coordenador de Programa.
03/1999 - 01/2002
Direção e administração, Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, .

Cargo ou função
Membro de Colegiado Superior.
03/1997 - 12/2001
Ensino, Programa de Pós-Graduação em História Social, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Imperialismo e Romanização
Romanização e prática de poder imperial
Seminários de Pesquisa
03/1999 - 03/2001
Direção e administração, Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, .

Cargo ou função
Coordenadora do Laboratório de História Antiga.
04/1993 - 03/1995
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, .

Cargo ou função
Comissão de Orientação e Acompanhamento Acadêmico do Departamento de História.
12/1986 - 12/1990
Direção e administração, Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, Departamento de História.

Cargo ou função
COORDENADORA DO CURSO DE GRADUACAO EM HISTORIA..
02/1988 - 03/1990
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, .

Cargo ou função
Representante do Departamento de História na Comissão Executiva de Licenciatura em História.
03/1989 - 04/1989
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, .

Cargo ou função
Comissão de Progressão Funcional Docente do Departamento de Ciências Sociais.


Linhas de pesquisa


1.
História Comparada das Instituições e Formas Políticas

Objetivo: Pesquisas sobre as instituições em seus diversos aspectos políticos, econômicos, jurídicos, culturais, voltando-se para as formas de dominação presentes na sociedade, com suas instâncias mediadoras e reguladoras, tensões, conflitos e subversões..
Grande área: Ciências Humanas / Área: História.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Antropologia.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Arqueologia.
Setores de atividade: Educação Superior.
Palavras-chave: Identidade/Alteridade; Representacoes Culturais; apropriação; discurso de poder; identificação.


Projetos de pesquisa


2009 - Atual
Impérios:teoria e prática imperialista romana
Descrição: Este Projeto Coletivo de investigação científica está vinculado à linha de pesquisa de História Comparada do Poder e Instituições, pertencente ao Programa de Pós-Graduação em História Comparada da UFRJ. É formado por subprojetos de pesquisa em desenvolvimento por bolsistas de Iniciação Científica, por mestrandos e doutorandos. Daí, um dos objetivos principais do projeto é a capacitação de profissionais. Os recortes temáticos dos subprojetos problematizam a experiência imperialista romana como um campo de experimentação de pesquisa. Seguindo a lógica da prática comparativa de pesquisa proposta por M. Detienne, construímos um conjunto de problemas como objeto de análise da equipe de pesquisadores, relacionados com as especificidades e diferenças do Império Romano, num contexto de um império agrário, a saber: o impacto da conquista e da colonização romanas sobre as comunidades; a transformação da paisagem e a construção de novas práticas socioculturais; o desempenho econômico e o financiamento do projeto de poder imperial; os processos de interação das práticas religiosas e construção de identidades. A pesquisa segue a teoria pós-colonial e a da globalização como instrumentais de análise do imperialismo, do projeto de colonização imperial. Desta forma, segue uma abordagem pericêntrica e é norteada por uma perspectiva interdisciplinar e intertextual, principalmente, o diálogo entre a História, a Arqueologia e a Epigrafia. Busca aplicar as hipóteses de trabalho aos casos das províncias da Lusitânia e Tarraconense que se torna possível, diante do intercâmbio mantido há vários anos com os professores das Universidades do Algarve, Lisboa, Minho, e aqueles que integram o Centro de Estudos Arqueológicos das Universidades de Coimbra e do Porto (CEAUCP), do qual sou membro colaborador, desde 2008. Em suma pretende-se analisar as condições de criação dos mecanismos de formação, manutenção e reprodução do Império Romano como uma unidade política integrada sob uma lógica cultural, marcada pela unidade e diversidade , possibilitando a formação de experiências discrepantes em toda a extensão do Império Romano . Isto posto, pretende-se contribuir para a construção de argumentos explicativos sobre o sistema de domínio imperial romano e do processo de sua desagregação..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Norma Musco Mendes - Coordenador / Marici Magalhães - Integrante / Diogo Silva - Integrante / RÔMULO COIMBRA DO NASCIMENTO - Integrante / Thiago de Almeida Lourenço Cardoso Pires - Integrante / Jorge Ricardo Cardoso de Carvalho Raposo Câmara - Integrante / Leonardo Amatuzzi - Integrante.
2008 - Atual
A Descaracterização do sistema econômico imperial Romano, um estudo de caso: o litoral sul da Lusitânia
Descrição: Temos como objetivo central seguir a proposta pedagógica do Programa de Pós-Graduação em História Comparada da Universidade Federal do Rio de Janeiro. A problemática central é observar a diversidade, a pluralidade e a singularidade dos processos ou práticas imperiais para se investigar como e porque os Impérios são construídos, se expandem, se legitimam, se consolidam e se desagregam. O nosso campo de configurações se limita ao Império Romano, enfocando questões relacionadas com a sua construção, reprodução e colapso, prosseguindo com a tendência historiográfica atual de aplicação das hipóteses de trabalho num estudo de caso regional: o sul da Lusitânia, mais particularmente a região do conventus Pacensi. Porém, enfocando um novo campo de análise. As pesquisas realizadas comprovaram que a Lusitânia considerada pela lógica territorial do Império Romano como o finis orbis do mundo civilizado teve a sua posição espaço/tempo modificada: de periferia passou a semiperiferia e, depois, se tornou uma área integrada. Ao lado da Bética, as atividades comerciais do Algarve se inseriam no circuito econômico do mediterrâneo ocidental, atingindo Roma e outras províncias do Império, indicando a inserção da Lusitânia nas relações de produção da economia mundial criada por Roma. Neste projeto, pretendemos validar, através de um estudo de caso regional e com base na documentação textual, de cultura material e epigráfica, a aplicabilidade dos axiomas gerais do modelo de centro e periferia de I. Wallerstein, adaptados para o mundo antigo, para a construção de argumentos explicativos sobre a dinâmica de manutenção, reprodução e desagregação do Império Romano do Ocidente, através da observação das modificações do espaço de produção da região do conventus Pacensis, durante os séculos III e IV, quando se iniciou o processo de crise e descaracterização de Roma como centro hegemônico. Durante este período, nossos estudos preliminares apontam para o crescimento do espaço de produção das.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (4) .
Integrantes: Norma Musco Mendes - Coordenador / Kimon Speciale - Integrante / Airãn Borges - Integrante / Mauro Joppert - Integrante / Diogo Silva - Integrante / Thiago de Mattos - Integrante / Claudia dos Santos Gomes - Integrante / Alexandre Ramires Alonso - Integrante / Érika Vital Pedreira - Integrante / Thiago Torres Leite e Oiticica - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 1
2005 - 2008
As estratégias de intervenção no espaço e a construção da paisagem imperial na Lusitânia
Descrição: A palavra Império define a relação formal ou informal de um Estado com hegemonia efetiva sobre outra comunidade de povos, a qual pode ter sido alcançada por dependência econômica, social ou cultural. Tal definição no remete à noção de Impérios como fenômenos eminentemente políticos. Uma forma política exercida por uma espécie de superpotência que se justapõe aos outros estados que não seguem uma política imperial. Nossa pesquisa pretende problematizar o estudo de impérios de outra forma: investigar a lógica de sua formação e reprodução. Assim, através da análise de documentação textual e de cultura material, buscamos compreender as estratégias implementadas pelo sistema imperial romano para a criação de modelos de comportamento e valores que permitiram manter a integração e a unidade política entre grupos de pessoas que tinham identidades culturais distintas.Nossos estudos têm revelado que a dinâmica da dependência da experiência imperialista romana era baseada na existência de uma orientação econômica de interdependência das áreas conquistadas e em relações de poder fundamentada na posição ativa do nativo/cidadão através da cooptação das elites locais e de experiências relacionais que permitiram a "mestiçagem cultural". Tais argumentos são reforçados pela operacionalização do conceito de Romanização como um processo de mudança sócio-cultural multifacetada em termos de significados e mecanismos que teve início com o relacionamento entre os padrões culturais romanos e a diversidade cultural provincial numa dinâmica de negociação bi-direcional e de ajustamento cultural, perante o qual os agentes individuais tinham grande opção de escolha sobre como construir e apresentar sua identidade dentro do contexto do domínio romano. Posto isto, se impõe a tese de que os mecanismos de Romanização atuaram como estratégias de poder, dentre os quais destacamos as civitates. A pesquisa realizada sobre o urbanismo na região do Algarve comprova que o impacto da conquista é evidencia.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Norma Musco Mendes - Coordenador / Fabrício Dias Martins - Integrante / Yuri Correia - Integrante / Leandro Alves Felicio - Integrante / Airãn Borges - Integrante / Alberto José Patrício Pereira - Integrante / Mauro Joppert - Integrante / Marici Magalhães - Integrante / Carine Rebonatto - Integrante / Eduarda Souza - Integrante / Diogo Silva - Integrante.Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Universidade Federal do Rio de Janeiro - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 21 / Número de orientações: 8
2003 - 2005
Romanização e o sistema urbano da região do Algarve no Alto Império
Descrição: Diante das tensões da nossa contemporaneidade os estudos sobre a construção de identidades têm sido muito desenvolvido nas Ciências Sociais. Foi a vivência destas questões que nos levou a refletir sobre as questões da construção de identidade e alteridade e buscar compreender as estratégias implementadas pela sociedade romana na Antiguidade para a criação de modelos de comportamento e valores que permitiram manter a integração e unidade política entre grupos de pessoas que tinham identidades culturais distintas. O presente projeto de pesquisa se caracteriza como um desdobramento do projeto anterior, intitulado Romanização, conceito e prática na Lusitânia, o qual baseava-se na análise do modelo de Romanização através do desenvolvimento do urbanismo de Ossonoba (Faro) e Balsa (Tavira), localizadas no litoral do Algarve. Por um lado, a continuação da análise sobre a Romanização se impõe por ser uma temática praticamente inesgotável e de difícil deslindamento: as relações entre as culturas diferentes, os fenômenos de contato, confronto, contaminação e mudança. Por outro lado, a pesquisa realizada nos despertou para a necessidade de complementar a análise do sistema urbano do Algarve e sua interação com o sistema econômico romano. Portanto, no presente projeto, nossa problemática relaciona-se à análise da documentação textual sobre a Lusitânia e das interpretações dos epigrafistas e arqueólogos sobre os vestígios materiais referentes ao sistema urbano da região do Algarve; à apropriação dos padrões de identidade cultural romana ao lado na manutenção da alteridade nativa, tanto no espaço urbano como rural. Por sistema urbano entendemos a inserção da cidade no contexto urbano local e regional, sua economia como parte dos sistemas de produção e consumo da sociedade como um todo, seu papel social e político entendido como parte da estrutura de poder e domínio. Apesar de considerarmos a base agrária da economia romana, tal problemática nos levará a ressaltar a tese de q.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Norma Musco Mendes - Coordenador / Fabrício Dias Martins - Integrante / Kimon Speciale - Integrante / Tatiana Reis - Integrante / Maria Carolina Rodrigues - Integrante / Andre Aguiar Lisboa - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 34 / Número de orientações: 5
2001 - 2003
Romanização: conceito e prática na Lusitânia
Descrição: Nossa problemática pretende desenvolver o estudo, com base na análise de documentação textual e material, sobre as relações de poder entre Roma e a população dominada, ou melhor, considerar os aspectos criativos das práticas do poder e avaliar os resultados positivos do poder obtido pelos grupos indígenas através da negociação colonial . Consideramos que a lógica binária explorador/explorado ou colonizador/colonizado oculta a realidade das relações de poder, pois o grau de dependência das cidades no mundo romano permitiu um desenvolvimento e originalidade divergentes. Objetivamos repensar o nosso conhecimento sobre as sociedades indígenas em contato com Roma, detendo nossa atenção no dinamismo da hegemonia romana e nos sinais locais de negociação e resistência. A resistência pode adotar múltiplas formas: violentas explosões de desobediência, episódio moderado de desobediência e atos de resistência cotidiana, em pequena escala e repetitivos, os quais não têm porque se apoiarem, necessariamente, numa ideologia concreta. Manifestam-se através da transformação da cultura material dos grupos dominantes em formas locais, preservando a identidade local. Neste sentido, partimos do princípio de que os nativos não foram nem vítimas passivas, nem participantes entusiasmados e nem agentes inteiramente livres frente à dominação romana. Esta pesquisa pretende explorar as respostas indígenas à dominação romana, propondo que a relação entre romano e nativo não deve ser vista simplesmente em termos de conformidade versus resistência. .
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Norma Musco Mendes - Coordenador / Manuel Rolph de Viveiros Cabeceiras - Integrante / Tatiana Reis - Integrante / Maria Carolina Rodrigues - Integrante / Ignácio Augusto dos Santos Neto - Integrante.
Número de produções C, T & A: 19 / Número de orientações: 3


Membro de corpo editorial


1995 - Atual
Periódico: Phoinix (UFRJ)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Antiga e Medieval.


Idiomas


Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Fala Pouco, Lê Bem.
Francês
Lê Bem.
Italiano
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
1MENDES, N. M.2014MENDES, N. M.. A provincia da Lusitânia: sistema econômico global e local. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, v. 18, p. 63-72, 2014.

2.
2MENDES, N. M.2013MENDES, N. M.. O Culto Imperial como discurso de Romanização. Maracanan, v. 9, p. 01-166, 2013.

3.
3Borges, A. dos Santos2009Borges, A. dos Santos ; MENDES, N. M. . Os calendários romanos como expressão de etnicidade. História. Questões e Debates, v. 1, p. 77-99, 2009.

4.
4MENDES, N. M.2008MENDES, N. M.; SILVA, D. . As representações do poder imperial na Tetrarquia. Phoinix (UFRJ), v. 14, p. 306-328, 2008.

5.
7MENDES, N. M.2007MENDES, N. M.. O espaço urbano da cidade de Balsa: uma reflexão sobre o conceito de Romanizaçao. Fênix (Uberlândia), v. 4, p. 1-30, 2007.

6.
6MENDES, N. M.2007MENDES, N. M.. Império e Romanização: "Estratégias, Dominação e Colapso. Brathair (Rio de Janeiro), v. 1, p. 25-48, 2007.

7.
5MENDES, N. M.2007MENDES, N. M.; CORREIA, Y. . EPIGRAFIA, SOCIEDADE E RELIGIÃO: O CASO DA LUSITÂNIA. Phoinix (UFRJ), v. 12, p. 257-279, 2007.

8.
8MENDES, N. M.2006MENDES, N. M.. Romanização e a Construçao da Paisagem imperial no sul da Lusitânia. Phoinix (UFRJ), v. 12, p. 231-256, 2006.

9.
9MENDES, N. M.2005MENDES, N. M.; BUSTAMANTE, R. . Experiencia Imperialista Romana: Teorias e Práticas. Tempo. Revista do Departamento de História da UFF, Rio de Janeiro, v. 18, p. 17-41, 2005.

10.
10MENDES, N. M.2005MENDES, N. M.. Religiões e as Questões de Cultura, Identidade e Poder no Império Romano. Phoinix (UFRJ), Rio de Janeiro, v. 11, p. 196-220, 2005.

11.
12MENDES, N. M.2004MENDES, N. M.. Centralização e Integração na experiencia imprialista romana: uma reflexão. Phoinix (UFRJ), Rio de Janeiro, p. 257-274, 2004.

12.
11MENDES, N. M.2004MENDES, N. M.. As representações do poder imperial em Roma entre o Principado e o Dominato. Revista de História (UFES), Vitoria, v. 16, p. 241-270, 2004.

13.
13MENDES, N. M.2003MENDES, N. M.. Estrabão e a enunciação de uma estrutura de atitudes e refêrencias da cultura imperial. Phoinix (UFRJ), Rio de Janeiro- Maud Editora, p. 305--314, 2003.

14.
14MENDES, N. M.2002MENDES, N. M.. Reflexões sobre a Romanização de Balsa. Phoinix (UFRJ), Rio de Janeiro: MAUAD Editora, v. 8, p. 307-327, 2002.

15.
15MENDES, N. M.2001MENDES, N. M.. As relações Políticas entre o Princeps e o Populus Romanum. Revista virtual do Laboratório de História Antiga, Rio de Janeiro, v. 2, n.1, p. 39-49, 2001.

16.
16MENDES, N. M.2001MENDES, N. M.. Conceito e Realidade da Romanização da Lusitânia. Anais da IV Mesa Redonda Internacional sobre a Lusitânia Romana, v. 13, p. 430-437, 2001.

17.
18MENDES, N. M.2001MENDES, N. M.. Romanização, navegação e comércio no litoral do Algarve. Phoinix (UFRJ), R.J. Ed. Sette Letras, v. 6, p. 321-340, 2001.

18.
17MENDES, N. M.2001MENDES, N. M.; FUNARI, P. P. A. ; CHEVITARESE, A. L. ; BUSTAMANTE, R. . Romanização e as questões de identidadee alteridade. O conflito social na História da Antiguidade: stasis & discordia - Boletim do CPA, IFCH/UNICAMP, v. 11, n.jan/jun, p. 25-44, 2001.

19.
19MENDES, N. M.2000MENDES, N. M.. Feriae Romani: discurso imperial romano. Phoinix (UFRJ), R. J.: Ed. Sette Letras, v. 5, p. 282-295, 2000.

20.
20MENDES, N. M.1999MENDES, N. M.. Baixo Império: Queda do Nível de Complexidade Social. História (São Paulo), São Paulo: UNESP, v. 17/18, 1999.

21.
21MENDES, N. M.1999MENDES, N. M.. Romanização: Cultura Imperial. Phoinix (UFRJ), Rio de Janeiro, p. 307-324, 1999.

22.
22MENDES, N. M.1998MENDES, N. M.. A Descaracterização do Sistema de Domínio Imperial Romano No Ocidente. Phoinix (UFRJ), Rio de Janeiro, v. 1998, p. 159-175, 1998.

23.
23MENDES, N. M.1997MENDES, N. M.. O Limes Reno-Danubiano: Conceito e Prática No Alto Império. Revista PHOÎNIX - Laboratório de História Antiga / UFRJ, Rio de Janeiro: Sette Letras, v. 3º, p. 321-335, 1997.

24.
24MENDES, N. M.1996MENDES, N. M.. Imperadores e Senadores No Baixo Império Romano. Revista PHOÎNIX / Laboratório de História Antiga / UFRJ, Rio de Janeiro : Sette Letras, v. 2º, p. 259-275, 1996.

25.
25MENDES, N. M.1995MENDES, N. M.. Um Modelo de Colapso das Sociedades Complexas. Phoinix (UFRJ), Rio de Janeiro / Sette Letras, v. 1º, p. 157-169, 1995.

26.
26MENDES, N. M.1987MENDES, N. M.. A Vinculacao Entre As Biografias de Heliogabulo e de Alexandre Severo e A Realidade Historica do Iv Sec. No I. Romano. CADERNOS DE HISTORIA, v. I, n.I, p. 4-11, 1987.

27.
27MENDES, N. M.1986MENDES, N. M.. O Imperio Romano do Seculo Iv Ao Vii e Seu Discurso Historico. TEXTOS DE CULT. CLASS. N.1, SOC.BRAS. DE EST.CLASS. BH, 1986, PAG.3/7, p. 3-7, 1986.

28.
28MENDES, N. M.1985MENDES, N. M.. O Contexto Religioso, Filosofico e Espiritual da Sociedade Greco-Romana e O Advento do Cristianismo. HISTORIA EM CADERNOS, MESTRADO DE HISTORIA, v. III, n.I, p. 21-25, 1985.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
CARDOSO, C. F. ; MENDES, N. M. ; TACLA, A. B. ; Lima, Alexandre Carneiro . Uma trajetória na Grécia Antiga; Homenagem aà Neyde Theml. Rio de Janeiro: Apicuri, 2011. v. 1. 404p .

2.
BELTRAO, C. ; MENDES, N. M. ; TACLA, A. B. ; Marques, B. J. . A Busca do Antigo. Rio de Janeiro: Nau Editora, 2011. v. 1. 279p .

3.
MENDES, N. M.. Repensando o Império Romano: prespectiva socioeconômica, política e cultural. 1. ed. Rio de Janeiro: Mauad, 2006. v. 1. 301p .

4.
MENDES, N. M.. Sistema Político do Império Romano do Ocidente: um modelo de colapso. 1. ed. Rio de Janeiro: DP&A Editora, 2002. v. 1. 235p .

5.
MENDES, N. M.. Roma Republicana. SAO PAULO: ATICA, 1988. 87p .

Capítulos de livros publicados
1.
MENDES, N. M.. O oceano Atlântico: o outro limes de Roma. In: Francisco Carlos Teixeira da Silva, Karl Schurster de Sousa Leão; Francisco Eduardo Alves de Almeida. (Org.). Atlântico. A História de um Oceano. 1ed.Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2013, v. , p. 47-69.

2.
MENDES, N. M.. O Culto Imperial como um discurso de Romanização. In: Rodrigo Frías Urrea; Maria Angelica Jofré. (Org.). Cultura Helenística y cristianismo primitivo: actualidad de um (des)encuentro. 01ed.Santiago do Chile: Rodrigo Frías Urrea, 2013, v. 01, p. 53-67.

3.
Lima, Alexandre Carneiro ; THEML, N. ; MENDES, N. M. . Ciro Cardoso: Historiador de Antigidade Clássica. In: Sonia Rebel de Araujo, Alexandre Carneiro. (Org.). Um Combatente pela História. Ciro Flamarion Cardosos. 1ed.Rio de Janeiro: Vício de Leitura, 2012, v. 1, p. 125-147.

4.
MENDES, N. M.. A experiencia imperialista romana como campo de reflexão comparativa. In: Norma Musco Mendes; Claudia Beltrão;Juliana Bastos Marques; Adriene Baron Tacla. (Org.). A Busca do Antigo. Rio de Janeiro: NAU, 2011, v. 1, p. 241-255.

5.
MENDES, N. M.. Neyde Theml: o lugar de professor e o desejo de produzir o saber. In: Norma Musco Mendes, Adriene Baron Tacla; Ciro Flamarion, Alexandre Carneiro C. Lima. (Org.). Uma tragetória na Grécia Antiga, Homenagem à Neyde Theml. Rio de Janeiro: Apicuri, 2011, v. 1, p. 23-38.

6.
MENDES, N. M.. Império Romano: algumas reflexões sobre os processos de globalização cultural. In: Ana Lívia Vieira; Adriana Zierer; Marcia Feitosa. (Org.). História Antiga e Medieval: simbologias, influências e continuidades: cultura e poder. São Luis: UEMA, 2011, v. 1, p. 425-436.

7.
MENDES, N. M.. A região sul da Lusitânia: uma percepção arqueológica. In: CAMPOS, A. P.; SILVA, G. V.; NADER, M. B.; FRANCO, S. P.; FELDMAN, S. A.. (Org.). A cidade à prova do tempo: vida cotidiana e relações de poder nos ambientes urbanos.. Vitória: GM Editora, 2010, v. , p. 46-62.

8.
MENDES, N. M.. Ócio: o que podem nos dizer ors romanos?. In: Victor Andrade de Melo. (Org.). Lazer Olhares Multidisciplinares. 1ed.Campinas: Alínea, 2010, v. 01, p. 33-46.

9.
MENDES, N. M.. Roma e o Estigma da Violência e da Crueldade. In: Maria Regina da Cunha Bustamante; José Francisco de Moura. (Org.). Violência na História. Rio de Janeiro: Mauad, 2009, v. , p. 35-50.

10.
MENDES, N. M.. Política e Identidade em Roma Republicana. In: Pedro Paulo Funari ; Maria Aparecida de Oliveira Silva. (Org.). Política e Identidade no Mundo Antigo. São Paulo: Annablume, 2009, v. , p. 87-106.

11.
MENDES, N. M.. A documentação de cultura material e o sistema de economia imperial romano no litoral sul da Lusitânia. In: Fábio de Souza Lessa e Regina Maria da Cunha Bustamante. (Org.). Dialogando com Clio. Rio de Janeiro: Mauad, 2009, v. , p. 185-204.

12.
MENDES, N. M.. A Tipologia de Domínio Romano em Debate. In: André Chevitarese; Gabriele Cornelli. (Org.). A Descoberta de Jesus Histórico. São Paulo: Paulinas, 2009, v. 01, p. 133-144.

13.
MENDES, N. M.. O impacto do domínio romano sobre a comunidade nativa da Lusitânia. In: Adriana Zierer; Adriene Baron Tacla; Alvaro Bragança Junior. (Org.). Livro de Atas do III Simpósio nacional e II Internacional de Estudos Celtas e Germânicos. São João del Rei: Universidade Federal de São João del Rei, 2009, v. 01, p. 61-86.

14.
MENDES, N. M.. Roma e o Império: Estruturas de poder e colapso de um Império Antigo. In: Francisco Carlos Teixeira da Silva; Ricardo Cabral; Sidnei Munhõz. (Org.). Impérios na História. Rio de Janeiro: Campus/Elsevier, 2009, v. 01, p. 27-106.

15.
MENDES, N. M.. Romanização: a historicidade de um conceito. In: Adriana Pereira Campos; Gilvan ventura da Silva; Sebastião Pimentel Franco. (Org.). Impérios e suas matrizes políticas e culturais. Vitória: Flor & Cultura, 2008, v. , p. 37-53.

16.
MENDES, N. M.. O Conceito de Paz Romana. In: Alexander Zhebit. (Org.). Ordens e Pacis. Rio de Janeiro: Mauad, 2008, v. , p. 145-158.

17.
MENDES, N. M.. O Sistema Político do Principado. In: Norma Musco Mendes e Gilvan Ventura da Silva. (Org.). Repensando o Império Romano: perspectiva socioeconomica, politica e cultural. Rio de Janeiro: Mauad, 2006, v. , p. 21-52.

18.
MENDES, N. M.. Diocleciano e Constantino: a construção do Dominato. In: Gilvan Ventura da Silva; Norma Musco Mendes. (Org.). Repensando o Império Romano: perspectiva socioeconomica, politica, cultural. Rio de Janeiro: Mauad, 2006, v. , p. 193-222.

19.
MENDES, N. M.. Romanização: a interação entre os espaços urbanos e rural no sul do Algarve. In: Ruy de Oliveira Andrade Filho. (Org.). Relações de poder, educação e cultura na Antiguidade e Idade Média. São Paulo: São Paulo, 2005, v. , p. 161-169.

20.
MENDES, N. M.. Desconstruindo a memória do Imperador Lvcivs Avrelivs Comodvs. In: Fábio de Souza Lessa e regina Maria da Cunha Bustamante. (Org.). Memória e Festas. Rio de Janeiro: Mauad, 2005, v. , p. 480-490.

21.
MENDES, N. M.. Uma reflexão sobre a aplicação do conceito de etnicidade à Sociedade Romana na Antiguidade. In: Adriana Pereira Campos, Gilvan Ventura, Sebastião Pimentel. (Org.). História, Violência e Imaginário Político. Vitória: UFES, 2005, v. , p. 01-14.

22.
MENDES, N. M.; BUSTAMANTE, R. . Império e Latinidade. In: Darc Costa ; Francisco Carlos Teixeira da Silva. (Org.). Mundo Latino e Mundialização. Rio de Janeiro: Mauad, 2004, v. , p. 17-28.

23.
MENDES, N. M.. Inserção e desagregação:terra e o sistema republicano romano. In: Chevitarese, A.L.. (Org.). O Campesinato na História. 1ed.Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2002, v. 1, p. 87-97.

24.
MENDES, N. M.; BUSTAMANTE, R. . Espartaco: Utopia e Realidade. In: Editora Sete Letras. (Org.). História e imagem. Rio de Janeiro: Sette Letras, 1998, v. 1998, p. 97-115.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
MENDES, N. M.. Quem matou Jesus. Superinteressante, SSão Paulo, p. 43 - 51, 15 abr. 2004.

2.
MENDES, N. M.. A verdadeira história da condenação de Jesus. Aventuras na História - Super Interessante, São Paulo, p. 24 - 31, 08 abr. 2004.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
MENDES, N. M.. Os banquetes como discurso de romanização. In: II Encontro Internacional e IV Nacional de Estudos sobre o Mediterrâneo Antigo - XI Fórum de Debates em História Antiga, 2014, Rio de Janeiro. Banquetes Rituais e Poder no Mediteraneo Antigo. Rio de JAneiro: UERJ, 2013. p. 79-89.

2.
MENDES, N. M.. O Culto Imperial como discurso de Romanização. In: XIII Encuentro Internacional de Estudios Clásicos - Cultura Helenística y cristianismo primitivo: actualidae de un (des) encuentro, 2013, Santiago do Chile. Actas del XIII Encuentro Internacional de Estudios Clásicos - Cultura Helenística y cristianismo primitivo: actualidae de un (des) encuentro, 2013. v. 1. p. 51-63.

3.
MENDES, N. M.. O sistema de economia imperial romano : a experiência do litoral sul do Algarve.. In: XVIII Ciclo de Debates de História Antiga, 2008, Rio de Janeiro. Anais Eletrônicos - Ciclo de Debates em História Antiga, 2008. p. 01-20.

4.
MENDES, N. M.. O sistema de economia imperial romano: a experiencia do litoral sul do Algarve. In: i Encontro de História do Alentejo litoral, 2008, Sines. I Encontro de História do Alentejo Litoral. Sines: camara Municipal de Sines, 2008. v. 01. p. 122-130.

5.
MENDES, N. M.. O Conceito de Romanização: uma reflexão. In: XXIV Simpósio Nacional de História, 2007, São Leopoldo. Anais do XXIV Simpósio Nacional de História. São Leopoldo: UNISINOS, 2007. p. 01-10.

6.
MENDES, N. M.. Desconstruindo a memória do Imperador Lvcivs Avrelivs Comodvs. In: VI Congresso da SBEC/XV Ciclo de Debates em História Antiga, 2005, Rio de Janeiro. Memória e Festa. Rio de Janeiro: Mauad, 2005. p. 480-490.

7.
MENDES, N. M.. Projeto de pesquisa: romanização e o desenvolvimento do sistema urbano na Região do Algarve. In: VI Jornada de Pesquisadores do Centro de Filosofia e Ciencias Sociais, 2004, Rio de Janeiro. Caderno de Resumo do Evento, 2004.

8.
MENDES, N. M.. O Gladiador: expressão de Romanização. In: XIV Ciclo de Debates em História Antiga, 2004, Rio de Janeiro. Monumento, Visão e Memória - Anais do XIV Ciclo de Debates de História Antiga, 2004.

9.
MENDES, N. M.. Romanização: a interação dos espaços urbano e rural no sul do Algarve. In: XII Congresso da Federação Internacional de Estudos Clássicos, 2004, Ouro Preto. Relações de Poder, Educação e Cultura na Antiguiodade e idade Média. Sao Paulo: Solis, 2004. p. 161-170.

10.
MENDES, N. M.; OTERO, U. B. . Religiões e as Questões de Cultura, Identidade e Poder no Império Romano. In: IV Encontro Nacional do GT de História Antiga/ ANPUH, 2004. PHOINIX. Rio de Janeiro: MAUAD, 2004. v. 11. p. 196-220.

11.
MENDES, N. M.. Centralização e Integração na experiência imperialista romana: uma reflexão. In: XIII Ciclo de Debates em História Antiga:, 2003. PHOINIX. Rio de Janeiro: MAUAD, 2003. v. 10. p. 257-274.

12.
MENDES, N. M.. Uma reflexão sobre a aplicação do conceito de etnicidade à Sociedade Romana na Antiguidade. In: XIV Simpósio de História, 2003, Vitória. História, Violência e Imaginário Político. Vitória: EDUFES, 2003.

13.
MENDES, N. M.; SILVA, G. V. . As representações do poder imperial em Roma entre o Principado e o Dominato. In: I Encontro de Estudos Romanos, 2003, Rio de Janeiro. Dimensões. Vitória: EDUFES, 2003. p. 241-270.

14.
MENDES, N. M.. Conceito e Realidade da Romanização na Lusitânia. In: IV Mesa RedondaInternacional: Sociedad y Cultura en la Lusitania Romana, 2001, Mérida. Anas. Espanha /Mérida: Série de Estudos Portugueses, Museu de Arte Romana de Merida, 2000. v. 13. p. 430-437.

15.
MENDES, N. M.. Romanização e as Questões de Identidade e alteridade. In: XXI Simpósio Nacional de História, 2001, Niterói. O conflito social na História da Antiguidade:stasis e discordia. Boletim do CPA. Campinas: UNICAMP, 2001. v. 11. p. 25-42.

16.
MENDES, N. M.. Inserção e Desagregação: terra e o sistema republicano romano. In: Seminário sobre o Campesinato na História, 2000, Rio de Janeiro. O Campesinato na História. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2000. p. 87-97.

17.
MENDES, N. M.. Romanização, navegação e comércio no litoral do Algarve. In: X Ciclo de Debates em História Antiga, 2000, Rio de Janeiro. Revista PHOINIX. Rio de Janeiro: Sette Letras, 2000. p. 321-340.

18.
MENDES, N. M.. Conceito e Realidade da Romanização na Lusitânia. In: IV Mesa redonda Internacional, 2000, Merida. Anais da IV Mesa redonda Internacional: Sociedade y Cultura na Lusitania Romana. Merida: Museu de Arte Romana de Merida, 2000. p. 430-437.

19.
MENDES, N. M.. Feriae Romani. In: IX Ciclo de Debates de História Antiga, 1999, Rio de Janeiro. Revista PHOINIX. Rio de Janeiro: Sette Letras, 1999. p. 282-295.

20.
MENDES, N. M.. Romanização: cultura imperial. In: VIIIº Ciclo de Debates em História Antiga, 1998, Rio de Janeiro. Revista PHOINIX. Rio de Janeiro: Sette Letras, 1998. p. 307-324.

21.
MENDES, N. M.. Complexidade e Caos: O Processo de Desagregação do Império Romano do Ocidente. In: XVI Reunião da SBPH, 1996. Anais da XVI Reunião da Sociedade Brasileira de Pesquisa Histórica. Curitiba: Universidade Federal. v. 16. p. 95-98.

22.
MENDES, N. M.. O Limes reno-Danubiano: conceito e prática no Alto Império. In: VI Ciclo de Debates em História Antiga, 1996, Rio de Janeiro. Revista PHOINIX. Rio de Janeiro: Sette Letras, 1996. p. 321-335.

23.
MENDES, N. M.. Complexidade e Caos: o processo de desagregação do Império Ropmano do Ocidente. In: XVIº Reunião da Sociedade Brasileira de Pesquisa Histórica, 1995, Curitiba. Anais da XVI Reunião da SBPH. Curitiba: Universidade Federal do Paraná, 1995.

24.
MENDES, N. M.. Baixo Império: queda do nível de complexidade social. In: IV Congresso Internacional da Sociedade Brasileira de Estudos Clássicos, 1995, Rio de Janeiro. Revista História. Franca: UNESP, 1995.

25.
MENDES, N. M.. Ideia de Republica Em Roma.. In: IX REUNIAO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE PESQUISA HISTORICA, 1989. RIO DE JANEIRO - RJ.. p. 0-0.

26.
MENDES, N. M.. Simetria Entre Libertas e Oratoria.. In: II CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ESTUDOS CLASSICOS, 1989. SAO PAULO. p. 0-0.

27.
MENDES, N. M.. A Etica e A Retorica Em Torno da Figura do Imperator. In: III REUNIAO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE EST. CLASSICOS, 1988. RIO DE JANEIRO. p. 0-0.

28.
MENDES, N. M.. O Imperio Romano Na Visao de Ammiano Marcelino. In: VIII SEMANA DE ESTUDOS CLASSICOS - PROF. NELY PESSANHA, 1987. RIO DE JANEIRO - RJ.. p. 0-0.

29.
MENDES, N. M.. A Determinacao Socio-Ideologica e O Antigermanismo de Ammiano Marcelino. In: III REUNIAO ANUAL DA SBEC, 1987. BELO HORIZONTE - MG.. p. 0-0.

30.
MENDES, N. M.. Questoes Em. In: I CONGRESSO DE EST.CLASSICOS., 1987. BELO HORIZONTE - MG.. p. 0-0.

31.
MENDES, N. M.. O Uso e A Critica do Mito No Iv e V Sec.: Ammiano Marcelino e Agostinho de Hipona. In: II REUNIAO ANUAL DA SBEC-SBPC - JULHO DE 1986, 1986. CURITIBA - PARANA. p. 0-0.

32.
MENDES, N. M.. O Substrato Mental Na Historia Augusta e Em Ammiano Marcelino. In: II SIMPOSIO NACIONAL DE HISTORIA ANTIGA E MEDIEVAL, 1985. NITEROI - RJ.. p. 0-0.

33.
MENDES, N. M.. O Mito de Roma No Seculo das Luzes - Um Estudo de Caso: Montesquicu.. In: ANAIS DA IV REUNIAO DA SOC.BRAS.DE PESQ.HISTORICA., 1985. SAO PAULO. p. 0-0.

34.
MENDES, N. M.. Novas Praticas Politicas e O Sistema Republicano.. In: I SIMPOSIO DE HISTORIA ANTIGA N.1, 1984. JOAO PESSOA - PB. p. 0-0.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
MENDES, N. M.. Estrabão e a enunciação da. In: XII Ciclo de Debates em História Antiga, 2002, Rio de Janeiro. Caderno de Resumos do XII Ciclo de Debates em História Antiga, 2002.

2.
MENDES, N. M.. Reflexões sobre a Romanização de Balsa. In: IIIº Jornada do Centro de Estudos Interdisciplinar de Antiguidade da Universidade Federal Fluminense, 2001, Rio de Janeiro. Resumo de Conferências, 2001.

3.
MENDES, N. M.. Romanização e as questões de identidade e alteridade. In: XXIº Simpósio Nacional de História - ANPHU, 2001, Niterói. Resumo de Conferências, 2001.

4.
MENDES, N. M.. Roma e o Estigma da Violência. In: Seminário sobre a Violência na História, 2001, Rio de Janeiro. Resumo de Conferências.

5.
MENDES, N. M.. Romanização, navegação e comércio no litoral do Algarve. In: XºCiclo de Debates de História Antiga, 2000, Rio de Janeiro. Resumo das Conferências, 2000.

6.
MENDES, N. M.. Romanização : escrita e oralidade. In: XIIIº Semana de Estudos Clássicos da Universidade Federal Fluminense, 1999, Niterói. Resumo, 1999.

7.
MENDES, N. M.. Ludi Romani: discurso imperial romano. In: V º Jornada de Estudos do Oriente Antigo: festas,música e gestas em compasso com o medievo., 1999, Porto Alegre. Resumo das Conferências, 1999.

8.
MENDES, N. M.. As relações políticas entre o Princeps e o Populus Romanum através do transcrito público. In: II º Jornada de Historia Antiga ddo IFCH da UERJ, 1999, Rio de Janeiro. Resumo, 1999.

9.
MENDES, N. M.. Uma reflexão sobre o conceito de Romanização. In: Iº Jornada de História Antiga do IFCH da UERJ, 1998, Rio de Janeiro. Resumo, 1998.

10.
MENDES, N. M.. A Romanização como narrativa de poder imperial. In: VIII Ciclo de Debates de História Antiga do LHIA/IFCS/UFRJ, 1998, Rio de Janeiro. Resumo, 1998.

11.
MENDES, N. M.. Grupos Informais e O Processo de Integração No Império Romano. In: Escrita e Oralidade no Mundo Antigo - Simpósio Nacional de Estudos Clássicos, 1997. Catálogo Geral das Comunicações. Universidade de São Paulo.

12.
MENDES, N. M.. A Descaracterização do sistema de domínio imperial romano. In: XII Seninário de Estudos Clássicos, 1997, Niterói. Resumo do XII Seminário de Estudos Clássicos, 1997.

13.
MENDES, N. M.. Imperium Romanum e o Barbaricum através das imagens. In: XVIII Semana de Estudos Clássicos da UFRJ, 1997, Rio de Janeiro. Resumo, 1997.

14.
MENDES, N. M.. Imperadores e Senadores No Baixo Império. In: III Congresso Nacional de Estudos Clássicos, 1995. Catálogo Geral das Comunicações. IFCS / UFRJ.

15.
MENDES, N. M.. O Rompimento do Sistema de Domínio Imperial Romano No Iii e Iv Séculos Na Europa Ocidental. In: Jornada de Pesquisadores em Ciências Humanas / CFCH / UFRJ, 1994. Catálogo Geral de Resumos. Campus da Praia Vermelha.

16.
MENDES, N. M.. Sistema Político do Império Romano do Ocidente: Construindo Um Modelo de Colapso. In: VI Encontro Regional da ANPUH, 1994. Catálogo de Comunicações. IFCS / UFRJ.

17.
MENDES, N. M.. Sistema Político do Império Romano do Ocidente: Construindo Um Modelo de Colapso. In: VIº Encontro Regional da ANPUH, 1994. Catálogo Geral das Comunicações. IFCS / UFRJ.

Apresentações de Trabalho
1.
MENDES, N. M.. A região sul da Lusitânia: Uma percepção arqueológica da mudança do espaço urbano. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
MENDES, N. M.. História e Arqueologia Romana do Algarve: algumas conclusões sobre o conceito de Romanização. 2008. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
MENDES, N. M.. O sistema de economia imperial romana: a experiência do litoral sul da Lusitânia. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
MENDES, N. M.. A descaracterização do sistema de economia imperial, um estudo de caso: O litoral sul da Lusitânia. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

5.
MENDES, N. M.. O Impacto do Domínio Romano sobre a Comunidade Nativa da Lusitânia. 2008. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
MENDES, N. M.. A concepção de Império para os Romanos. 2006. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
MENDES, N. M.. As estratégias de intervenção no espaço e a construção da paisagem imperial na Lusitânia. 2006. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

8.
MENDES, N. M.. Romanização e a construção da Paisagem Imperial no sul da Lusitânia. 2006. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
MENDES, N. M.. A Queda do Império Romano: análise filmica de intenção social. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

10.
MENDES, N. M.. A República Romana. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

11.
MENDES, N. M.. A Romanização e a Linguagem das Imagens. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

12.
MENDES, N. M.. A representação do poder imperial como linguagem de poder. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

13.
MENDES, N. M.. Desconstruindo a Memória do Imperador Comodo. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

14.
MENDES, N. M.. História Política e Relações de Poder na Roma Republicana. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

15.
MENDES, N. M.. Romanização: conceito e prática no Alto Império. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

16.
MENDES, N. M.. A Judéia e o fracasso da política imperial Romana. 2004. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

17.
MENDES, N. M.. A política religiosa como estratégia de Romanização. 2004. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

18.
LISBOA, A. A. ; MARTINS, F. D. ; MENDES, N. M. ; SPECIALE, K. . O Gladiador como expressão de Romanização. 2004. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

19.
MENDES, N. M.. Romanização e o desenvolvimento do sistema urbano no Litoral do Algarve. 2004. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

20.
MENDES, N. M.. Jogos Cultura e Poder em Roma. 2003. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

21.
MENDES, N. M.. Ossonoba e Balsa: representações do processo de Romanização. 2003. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

22.
MENDES, N. M.; OTERO, U. B. . Religião e as questões de cultura, identidade e poder no Império Romano. 2003. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

23.
MENDES, N. M.. Uma reflexão sobra a aplicação do conceito de etnicidade à sociedade romana da Antiguidade. 2003. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

24.
MENDES, N. M.. Estrabão e a enunciação da estrutura de atitudes e referências da cultura imperial. 2002. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

25.
MENDES, N. M.. Relações de poder, teatro grego e romano. 2002. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

26.
MENDES, N. M.. Reflexões sobre a Romanização de Balsa. 2001. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

27.
MENDES, N. M.. Romanização e as Questões de identidade e alteridade. 2001. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

28.
MENDES, N. M.. Romanização: conceito e prática na Lusitânia. 2000. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

29.
MENDES, N. M.. Romanização, navegação e comércio no litoral do Algarve. 2000. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

30.
MENDES, N. M.. Romanização: escrita e oralidade. 1999. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

31.
MENDES, N. M.. Ludi romani: discurso imperial romano. 1999. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

32.
MENDES, N. M.. As relações políticas entre o Princeps e o Populus Romanum através do transcrito público. 1999. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

33.
MENDES, N. M.. Feriae Romani: discurso imperial romano. 1999. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

34.
MENDES, N. M.. Romanização como narrativa de poder imperial. 1998. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

35.
MENDES, N. M.. A Descaracterização do Sistema de Domínio Imperial Romano. 1997. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

36.
MENDES, N. M.. Imperium Romanum e o Barbaricum através das imagens. 1997. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

37.
MENDES, N. M.. Complexidade e Caos:o processo de desagregação do Império Romano do Ocidente. 1996. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

38.
MENDES, N. M.. Grupos Informais e o processo de integração no Império Romano. 1996. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

39.
MENDES, N. M.. O Limes Reno-Danubiano: conceito e prática no Alto Império. 1996. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

40.
MENDES, N. M.. Imperadores e Senadores no Baixo Império. 1995. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
MENDES, N. M.. Consultor ad hoc CAPES. 2009.

2.
MENDES, N. M.. Consultoria ad hoc CNPq. 2009.

3.
MENDES, N. M.. Consultor ad hoc FAPESP. 2009.

Trabalhos técnicos
1.
MENDES, N. M.; GRIN, M. ; CANEN, A. . Comissão Permanente de Progressão Funcional de Professores Adjuntos do Instituto de História. 2012.

2.
MENDES, N. M.; GRIN, M. ; CANEN, A. . Comissão de Avaliação de Estágio Probatório Docente do Instituto de História da UFRJ. 2012.

3.
MENDES, N. M.; CANEN, A. ; GRIM, M. . Comissão Permanente de Progressão Funcional de Professores Adjuntos do Departamento de História do IFCS da UFRJ. 2012.

4.
MENDES, N. M.. Comissão de Progressão Funcional Docente do Instituto de História da UFRJ. 2011.

5.
MENDES, N. M.. Comissão de Avaliação de Estágio Probatório Docente do Instituto de História da UFRJ. 2011.

6.
MENDES, N. M.. Comissão de Progressão Funcional do Departamento de Ciências Sociais. 2011.

7.
MENDES, N. M.. Comissão de Acompanhamento Discente do Programa de Pós-Graduação em História Comparada da UFRJ. 2011.

8.
Lessa, Fábio ; MENDES, N. M. . Comissão Constituinte para a Elaboraçãoi do regimento e Projeto Acadêmico do Instituto de História. 2010.

9.
MENDES, N. M.. Comissão de Progressão Funcional Docente do Instituto de História da UFRJ. 2010.

10.
MENDES, N. M.. Comissão de Progressão Funcional Docente do Instituto de História da UFRJ. 2009.

11.
MENDES, N. M.. Representante dos Professores Associados do CFCH no Conselho Universitário da UFRJ para o período de 2009 a 2013. 2009.

12.
MENDES, N. M.. Parecer processo de Iniciação Científica. 2008.

13.
MENDES, N. M.. avaliação pedido de auxílio para participação de evento no exterior. 2008.

14.
MENDES, N. M.. Conselho Editorial da Biblioteca Universitária Flor e Cultura. 2008.

15.
MENDES, N. M.. Parecerista ad hoc CNPq. 2007.

16.
MENDES, N. M.. Revista Diálogos. 2007.

17.
MENDES, N. M.. Parecerista Ad-Hoc da CAPES. 2006.

18.
MENDES, N. M.. Parecerista CNPq. 2006.

19.
MENDES, N. M.. Programa de Incentivo à Produção Científica, Técnica e Artística (Prociência), UERJ-FAPERJ. 2005.

20.
MENDES, N. M.. parecerista ad-hoc do CNPq. 2005.

21.
MENDES, N. M.. parecerista ad hoc da FAPESP. 2005.

22.
MENDES, N. M.. Revista Tempo. 2004.

23.
MENDES, N. M.. Revista Tempo. 2003.


Demais tipos de produção técnica
1.
MENDES, N. M.. Roma Aeterna, decadência ou novos caminhos? Leituras interdisciplinares: As matrizes historiográficas sobre o Baixo Império: algumas reflexões. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
MENDES, N. M.. Imperialismo e Arqueologia na Roma Antiga, um estudo de caso: a Lusitânia. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
MENDES, N. M.. Arte, Poder e Sexualidade no Mundo Antigo. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

4.
MENDES, N. M.. Política e Identidade em Roma Republicana. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

5.
MENDES, N. M.. As estratégias de intervenção no espaço e a construção da paisagem imperial na Lusitânia. 2007. (Relatório de pesquisa).

6.
MENDES, N. M.; SILVA, G. V. . Repensando o Imperio Romano: perspectiva socio-economica, política e cultural. 2006. (Editoração/Livro).

7.
MENDES, N. M.. PHOINIX. 2005. (Editoração/Periódico).

8.
MENDES, N. M.. Memória e Festa. 2005. (Editoração/Livro).

9.
MENDES, N. M.. PHOINIX. 2004. (Editoração/Periódico).

10.
MENDES, N. M.. Romanização e o desenvolvimento do sistema urbano do litoral do Algarve. 2004. (Relatório de pesquisa).

11.
MENDES, N. M.. PHOINIX. 2003. (Editoração/Periódico).

12.
MENDES, N. M.. Romanização: Tunísia e Portugal. 2002. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

13.
MENDES, N. M.. Romanização: conceito e prática no Alto Império. 2002. (Relatório de pesquisa).

14.
MENDES, N. M.; FLAMARION, C. ; CHEVITARESE, A. L. ; BUSTAMANTE, R. . Curso de Pós-Graduação Lato-Senso em Histórria Antiga. 2001. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

15.
MENDES, N. M.. Curso de Especialização em Historia Social: Antiga e Medieval. 1998. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

Demais trabalhos
1.
ALONSO, A. R. ; GOMES, C. S. ; MAGALHAES, M. ; MENDES, N. M. ; MATTOS, T. ; PEDREIRA, E. V. ; NASCIMENTO, R. C. . XX Ciclo de Debates em História Antiga - Unidade & Diversidade. 2010 (Coordenação de Mesa de Coordenação) .

2.
MENDES, N. M.; TACLA, A. B. ; Pires, A.L.C. T. ; CAMARA, J. R. C. C. R. ; CABECEIRAS, M. R. V. . Política e Cultura no Império Romano. 2010 (Coordenadora de Sessão do IX Simpósio de História Comparada) .

3.
MENDES, N. M.; Encarnação, J. ; Fabião, C. ; BERNARDES, J. P. . A Descaracterização do sistema de economia imperial romano: o litoral sul da Lusitânia. 2008 (Estágio de estudo e intercãmbio nas Universidade de Lisboa, Porto e Algarve) .

4.
MENDES, N. M.. Processo de Romanizaçã na Lusitânia. 2000 (Estágio de um mês na Universidade de Coimbra) .

5.
MENDES, N. M.. Processo de desagregação do Império Romano. 1990 (Estágio de um mês na Universidade de Coimbra) .



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
BELTRAO, C.; FAVERSANI, F.; MENDES, N. M.. Participação em banca de Debora Casanova da Silva. Genivs et Lares: a criação do modelo augustano a partir dos altares do ritual das Compitalia (27 A.E.C. a 2 d.E.C.). 2014. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-graduação em História) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

2.
CHEVITARESE, A.; MENDES, N. M.; BELTRAO, C.. Participação em banca de Claudia dos Santos Gomes. Arte e representação na propaganda política: uma reflexão comparativa sobre a linguagem visual na construção do poder pessoal militar em Roma (88-44 a.E.C). 2014. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

3.
GARRAFONI, R.; GONCALVES, R. T.; MENDES, N. M.. Participação em banca de Mateu Henriques Buffone. Rindo do Casamento romano: uma análise das relações conjugais nas Comédias Amphitruo, Aulularia, Casina e Menaechmi de Plauto. 2013. Dissertação (Mestrado em Programa de Pos graduação em História) - Universidade Federal do Paraná.

4.
BELTRAO, C.; Alves, G.; MENDES, N. M.. Participação em banca de Thiago de Almeida Lourenço Cardoso PiresU. Arte e poder: a propaganda política no Principado como campo de experimenação comparativa. 2012. Dissertação (Mestrado em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

5.
FLAMARION, C.; MENDES, N. M.; REBEL, S.. Participação em banca de Rafael Alves Rossi. As revoltas de escravos na Roma Antiga e o seu impacto sobre a ideologia e a política da classe dominante nos séculos II a. C. a I d.C.: Os casos da Primeira Guerra Servil da Sicília e da Revolta de Espártaco. 2011 - Universidade Federal Fluminense.

6.
Candido,M.R.; MENDES, N. M.; TACLA, A. B.. Participação em banca de Renata Macedo Maia da Silva. O Caldeirão de Gundestrup: um encontro de Celtas e Trácios. 2011. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

7.
SILVA, G. V.; MENDES, N. M.. Participação em banca de Hariadne da Penha Soares. Os cultos de Ísis e Atargátis no Alto Império romano: conflito religioso e formação de identidades nas Metamorphoses e De Dea Syria. 2011. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal do Espírito Santo.

8.
CARDOSO, C. F.; MENDES, N. M.; Gralha, Julio Cesar M.. Participação em banca de Giselle Marques Camara. MAAT: princípio ordenador do cosmos egípcio. Uma reflexão sobre os princípios encerrados pela deusa no Reino Egípcio. 2011. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal Fluminense.

9.
CHEVITARESE, A.; LOBIANCO, L. E.; MENDES, N. M.. Participação em banca de Jorwan Gama da Costa Junior. Judaea Romana: negociação e resistência. 2010. Dissertação (Mestrado em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

10.
Frazão, A; GOMES, F. J.; MENDES, N. M.. Participação em banca de Diogo Pereira da Silva. Os mecanismos de legitimação de Constantino I (306-325). 2010. Dissertação (Mestrado em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

11.
MENDES, N. M.. Participação em banca de Fábio Alonso Frizzo de Moraes Lima. A Baixa Núbia como infra-Estrutura para a Construção da Potência Hegemônica Egípcia na XVIII Dinastia (1550-1323 a.C.). 2009. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal Fluminense.

12.
CHEVITARESE, A.; MENDES, N. M.. Participação em banca de Luciano José de Lima. Entre a Ortodoxia e a Heterodoxia: conflitos simbólicos e relaçoes de poder entre Cristianismos na Antiguidade: o caso da Biblioteca de Nag Hammadi. 2007. Dissertação (Mestrado em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

13.
CHEVITARESE, A. L.; MENDES, N. M.. Participação em banca de Rosana Marins dos Santos. Pluralidade e Conflito. As Revoltas Judaicas e a Ideologia do Poder. 2006. Dissertação (Mestrado em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

14.
MENDES, N. M.; FLAMARION, C.; BUSTAMANTE, R.. Participação em banca de Uiara Barros Otero. A construção da identidade cristã em Orígenes. 2003. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em História Social) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

15.
MENDES, N. M.; CHEVITARESE, A. L.; FUNARI, P. P. A.. Participação em banca de Luciane Munhoz de Omena. A Centralização do Poder nas Obras de Clementia e Divi Clavddii Apocolocyntosis, de Sêneca. 2002. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Estadual de Campinas.

16.
MENDES, N. M.. Participação em banca de Andre da Bueno. Roma, China e o Sistema mundial nos séculos I ao III d.C.. 2002. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em História) - Universidade Federal Fluminense.

17.
MENDES, N. M.. Participação em banca de Glaydson José da Silva. Aspectos de Cultura e Gênero na Arte de amar de Ovídio e no Satyricon de Petrônio:representações e relações. 2001. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação) - Universidade Estadual de Campinas.

18.
MENDES, N. M.. Participação em banca de Edmar Checon de Freitas. Martinho de Tours: O apóstolo da Gália: Monaquismo e evangelização na Vita Martini de Sulpício Severo. 2000. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em História Social) - Universidade Federal Fluminense.

19.
MENDES, N. M.. Participação em banca de Julio Cesar Mendonça gralha. A Legitimidade na Teocracia Faraônica: A imagem do deus dinástico e do monarca no Reino Novo. 2000. Dissertação (Mestrado em Programa Pós-Graduação em História Social) - Universidade Federal Fluminense.

20.
MENDES, N. M.. Participação em banca de Jorge Mario Davidson. Política Legislativa e Política em ação: As reformas de Tibério e Caio Graco no contexto da crise da República Romana. 1999. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em História Social) - Universidade Federal Fluminense.

21.
MENDES, N. M.. Participação em banca de Luiz Eduardo Lobianco. O outono da Judéia, sec.I a .C. a I d.C.,Resistência e guerras judaicas sob o domínio romano. 1999. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em História Social) - Universidade Federal Fluminense.

Teses de doutorado
1.
FLEMING, M. I. D.; HIRATA, E.; TROMBETA, S.; PORTO, V.; MENDES, N. M.. Participação em banca de Irmina Doneux Santos. A Lusitania e a Iberia: Um estudo da mudança na urbanização pré e pós-romanização (da pré-conquista romana ao baixo séculos II a. C. a V d.C). 2014. Tese (Doutorado em Doutorado) - Museu de Arqueologia e Etnografia da Universidade de São Paulo.

2.
BRAGANCA, A.; MELO, V.; MENDES, N. M.. Participação em banca de Fábio Henrique Monteiro Silva. Os súditos do rei e a invenção da carioquização do carnaval de São Luis. 2014. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

3.
MENDES, N. M.; BUSTAMANTE, R.; BARRETO, L. L. P.; CALDAS, J. A.; MAUAD, A. M.. Participação em banca de Manuel Rolph De Viveiros Cabeceiras. Urbis et Orbis, nós e os outros: Romanidade (s), Fronteira etnica e a História como escrita dos dilemas pátrios. 2013. Tese (Doutorado em Doutorado em História) - Universidade Federal Fluminense.

4.
MENDES, N. M.; MAGALHAES, M.. Participação em banca de Marici Magalhães. De Nuceria Alfaterna a Nuceria Constantia: uma reflexão sobre as especificidades do domínio imperial romano. 2011. Tese (Doutorado em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

5.
BELTRAO, C.; FLAMARION, C.; MENDES, N. M.; Candido,M.R.; Barreto, Lívia. Participação em banca de Filippo Lourenço Olivieri. O Papel dos druidas na Sociedade Céltica na Gália nos séculos II e I a. C.. 2008. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em História Social) - Universidade Federal Fluminense.

6.
FLAMARION, C.; MENDES, N. M.. Participação em banca de Luis Eduardo Lobianco. A Romanização no Egito: Direito e Religião(séculos I a.C ao III d.C. 2006. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal Fluminense.

7.
MENDES, N. M.; BUSTAMANTE, R.; FLAMARION, C.. Participação em banca de Jorge Davidson. A construção de um espaço para o Império Romano: arquitetura, monumentos e ordenamento espacial. Estudo de casos: cidade de Roma e Bretanha Romana-século I e II. 2004. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal Fluminense.

8.
MENDES, N. M.. Participação em banca de Cláudia Beltrão da Rosa. Concordia Ordinum : Ética e política no De Officiis de Cicero. 2002. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em História Social) - Universidade Federal Fluminense.

9.
MENDES, N. M.. Participação em banca de Mourdes Madalena Gazarini Conde Feitosa. Amor e Sexualidade no popular pompeiano: uma análise de genêro em inscrições parietais. 2002. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação do Instituto de Filosof) - Universidade Estadual de Campinas.

10.
MENDES, N. M.. Participação em banca de Fábio de Souza Lessa. Melissa tecendo redes sociais entre os atenienses. 2001. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em História Social) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

11.
MENDES, N. M.. Participação em banca de Alexandre Carneiro Cerqueira de Lima. Cultura Popular em Corinto:Komoi nos VII e VI sec. a,C.. 2001. Tese (Doutorado em Programade Pós-Graduação em História Social) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

12.
MENDES, N. M.. Participação em banca de Maria Regina Candido. Katadesmos: a magia entre os atenienses do V ao III sec. a. C.. 2001. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em História Social) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

13.
MENDES, N. M.. Participação em banca de Gilvan Ventura da Silva. Reis, Santos e Feiticeiros:Constâncio II e os Fundamentos Místicos da Basiléia(337-361. 2000. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação) - Universidade de São Paulo.

14.
MENDES, N. M.. Participação em banca de Sonia Regina Rebel de Araujo. A visão dos letrados sobre rebeliões de escravos no mundo romano: uma abordagem semiótica. 1999. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em História Social) - Universidade Federal Fluminense.

15.
MENDES, N. M.. Participação em banca de Regina Maria da Cunha Bustamante. África do Norte e Império Romano: processo de integração. 1998. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em História Social) - Universidade Federal Fluminense.

Qualificações de Doutorado
1.
BRAGANCA, A.; MENDES, N. M.. Participação em banca de Fábio Henrique Monteiro Silva. Os súditos do rei e a invenção da carioquização do carnaval de São Luis. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
BELTRAO, C.; SILVA, G. V.; MENDES, N. M.. Participação em banca de Diogo da Silva Pereira. A retórica e o poder na época de Diocleciano e da tetrarquia (284-305): Uma contribuição ao diálogo comparativo. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

3.
CARDOSO, C. F.; MENDES, N. M.. Participação em banca de Manuel Rolph de Viveiros Cabeceiras. Urbiet orbi, nós e os outros: a invenção do mundo pelos romanos atraves da historiografia de si mesmo. 2012.

4.
TACLA, A. B.; CHEVITARESE, A.; MENDES, N. M.. Participação em banca de Jorge Ricardo Cardoso de Carvalho Raposo da Cãmara. Religião provincial romana e hibridização: o culto aquático na Britannia e na Gallaecia nos séculos II a. C a III d.C. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

5.
CARDOSO, C. F.; MENDES, N. M.. Participação em banca de Filippo Lourenço Olivieri. O Papel dos Druidas na Sociedade Celtica na Gália nos séculos II e I a . C.. 2007. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado em História) - Universidade Federal Fluminense.

6.
MENDES, N. M.. Participação em banca de Maria Helena Pitta. Urbanismo e Comércio:Òstia, no Alto Império. 1998. Exame de qualificação (Doutorando em Programa Pós-Graduação em História Social da UFRJ) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Qualificações de Mestrado
1.
FUNARI, P. P.; CAMARA NETO, A.; MENDES, N. M.. Participação em banca de Paulo Pires Duprat. Economia e Romanização em Bracara Augusta, durante o Alto Império: uma reflexão comparativa. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
BELTRAO, C.; MENDES, N. M.; FAVERSANE, F.. Participação em banca de Debora Casanova da Silva. Genius et Lares: uma análise da legitimação do poder de Augusto na Urbs (27A.E.C. a 2 A.E.C.). 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Historia) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

3.
MENDES, N. M.; BELTRAO, C.; REBEL, S.. Participação em banca de Claudia dos Santos Gomes. Representação e propaganda numa sociedade imperialista: uma reflexão comparativa sobre o caso de Roma no final do período republicano (82 - 44 a. C). 2013.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
BELTRAO, C.; MENDES, N. M.. Participação em banca de Jhan Lima Daetwyler.O Santuário de Sulis Minerva: uma abordagem das interações religiosas romano-bretãs na Britania Romana. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

2.
MENDES, N. M.. Participação em banca de Raquel de Morais Soutelo Gomes.Práticas de interpretatio na Lusitânia romana: O caso do Forum de Conimbriga. 2011 - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

3.
MENDES, N. M.. Participação em banca de Debora Casanova da Silva.Genius Augusti: uma análise dos fundamentos do culto imperial a partir do altar Belvedere. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

4.
MENDES, N. M.. Participação em banca de Cristina Almeida de Oliveira.Maldição e Justiça no Império Romano: as lâminas escritas da Britânia nos séculos I e II d.C.. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

5.
CHEVITARESE, A. L.; TACLA, A. B.; MENDES, N. M.. Participação em banca de Érika Vidal Pedreira.ROMANIZAÇÃO NA BRITÂNIA: FORMAÇÃO DA RELIGIOSIDADE ROMANO-BRETÃ. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

6.
MENDES, N. M.; BUSTAMANTE, R.; CHEVITARESE, A.. Participação em banca de Cleonice Machado Cunha.Ritual eucarístico cristão: uma apropriação de rituaais e práticas da Antiguidade Clássica. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Instituto de Filosofia e Ciências Sociais.

7.
MENDES, N. M.. Participação em banca de Vinicius Azevedo de Miranda.A interferência politica da Guarda Pretoriana durante a dinastia Julio-Claudia (27-68 d.C.). 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

8.
MENDES, N. M.; CHEVITARESE, A. L.; BUSTAMANTE, R.. Participação em banca de Flavio Lino Salles da Costa Filho.O exército e a luta pelo poder durante a crise da República Romana. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

9.
MENDES, N. M.; CHEVITARESE, A. L.; BUSTAMANTE, R.. Participação em banca de Daniel Soares Veiga.Um taumaturgo entre os messias: uma análise do caráter messiânico de Jesus como fator de continuidade do seu movimento. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

10.
MENDES, N. M.; BUSTAMANTE, R.; CHEVITARESE, A. L.. Participação em banca de Andrea de Almeida Rocha.O Forum de Septimio Severo em Leptis Magna. 2001. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
FLAMARION, C.; Florenzano, M.B.; REBEL, S.; BELTRAO, C.; MENDES, N. M.. Concurso Público para provimento de uma vaga de Professor Adjunto de História Antiga no Departamento de História da Universidade Federal Fluminense. 2009. Universidade Federal Fluminense.

2.
BELTRAO, C.; CARDOSO, C. F.; MENDES, N. M.. Concurso Público para provimento de uma vaga de Professor Adjunto de História Antiga no Departamento de História da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. 2009. Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

3.
MENDES, N. M.. Comissão Examinadora do Concurso Público para Professor Adjunto de História Antiga do Departamento de História da UFF. 2006. Universidade Federal Fluminense.

4.
MENDES, N. M.; THEML, N.; FLAMARION, C.; GUARINELO, N.; CHEVITARESE, A. L.. Concurso Público para professor assistente de História Antiga. 1998. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Outras participações
1.
Mega, Marta; BUSTAMANTE, R.; MENDES, N. M.. Seleção para o Programa de Monitoria. 2011. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
MENDES, N. M.. Comissão de Seleção para ingresso no curso de Mestrado do Programa de História Comparada da UFRJ. 2011. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

3.
MENDES, N. M.. Comissão de Pogressão Funcional Docente do Departamento de ciências Sociais do IFCS da UFRJ. 2011. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

4.
Candido,M.R.; MENDES, N. M.; TACLA, A. B.. Exame de Qualificação de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em História Comparada. 2010. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

5.
CARDOSO, C. F.; MENDES, N. M.; REBEL, S.. Dfesa de Qualificaç]ão de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em História. 2010. Universidade Federal Fluminense.

6.
MENDES, N. M.. Comissão de Seleção para Ingresso no Curso de Doutorado do Programa de Pós-Graduação em História Comparada. 2009. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

7.
MENDES, N. M.. Comissâo de Progressão Funcional Docente do Departamento de História do IFCS/UFRJ. 2009. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

8.
MENDES, N. M.. Comissão de seleção para ingresso no Curso de Doutorado do Programa de Pós-Graduação em História Comparada. 2008. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

9.
MENDES, N. M.. Comissâo de Progressão Funcional Docente do Departamento de História do IFCS/UFRJ. 2008. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

10.
MENDES, N. M.. Banca Examinadora de Estágio Probatório de Prof. Adjunto. 2007. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

11.
MENDES, N. M.. Banca de Avaliaçao de Progressâo Funcional Docente. 2007. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

12.
CHEVITARESE, A.; MENDES, N. M.; Mega, Marta. Banca de Seleção de Monitoria. 2007. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

13.
MENDES, N. M.; CARDOSO, C. F.; MENEZES, U. B.; BELTRAO, C.. Banca Examinadora de Estágio Probatório de Professor Assistente de Língua e Literatura Grega. 2006. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

14.
MENDES, N. M.. Comissão Examinadora para Seleção de Monitoria. 2005. Instituto de Filosofia e Ciências Sociais.

15.
MENDES, N. M.; BUSTAMANTE, R.. Seleção de Professor Substituto para o Laboratório de História Antiga/UFRJ. 2004. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

16.
MENDES, N. M.. Comissão Examinadora para Seleção de Professor Substituto de História Antiga. 1995. Instituto de Filosofia e Ciências Sociais.

17.
MENDES, N. M.. Comissão de Progressão Funcional de Docente. 1989. Instituto de Filosofia e Ciências Sociais.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
VIII Encontro Nacional de História Antiga.Uma reflexão sobre o crescimento da economia romana e a província da Lusitânia e Tarraconense. 2014. (Encontro).

2.
Workshop Augusto: imagem, religião e poder.Augusto: imagem, religião e poder. 2014. (Oficina).

3.
Curso de História Antiga 2: Roma e o mundo helenístico da Universidade de Brasília.Romanização e Economia: algumas considerações sobre a provincia da Lusitânia. 2013. (Oficina).

4.
II Encontro Internacional e IV Nacional de Estudos sobre o Mediterrâneo Antigo.Mesa de Comunicação n. 9. 2013. (Encontro).

5.
II Encontro Internacional e IV Nacional de Estudos sobre o Mediterrâneo Antigo.Os banquetes como discursos de Romanização. 2013. (Encontro).

6.
I Simpósio do Laboratório de Arqueologia Romana Provincial do Museu de Arqueologia e Etnolologia da USP aa da.A provincia da Lusitânia: sistema econômico global e a escala local. 2013. (Simpósio).

7.
XIII Encuentro Internacional de Estudios Clásicos.O Culto Imperial como discurso de Romanização. 2013. (Encontro).

8.
XIX Congresso da Sociedade Brasileira de Estudos Clássicos/ I Simpósio Luso-Brasileiro de Estudos Clássicos. Romanização e Economia: Diversidade e inovação na Lusitânia. 2013. (Congresso).

9.
XXIII Ciclo de Debates em História Antiga - Politica & Comunidade.Repensando a Economia Romana através da Nova Economia Institucional. 2013. (Encontro).

10.
X Simpósio de História Comparada.A História e Usosdo Conceito Tetrarquia: uma reflexão. 2011. (Simpósio).

11.
XXI Ciclo de Debates de História Antiga.Experiência Imperialista Romana. 2011. (Encontro).

12.
XXI Ciclo de Debates em História Antiga.A Província da Lusitânia, o Mar Mediterrâneo e o Oceano Atlântico: a interface de dois sistemas econômicos. 2011. (Encontro).

13.
I Coloquio Internacional e III Colóquio Nacional do Laboratório de Estudos sobre o Império Romano.A dinâmica socioeconômica no litoral sul da Lusitânia, durante o século IV. 2010. (Simpósio).

14.
I Congresso Internacional de Religião Mito e Magia no Mundo Antigo. o Culto Imperial como "transcrito público". 2010. (Congresso).

15.
I Jornada de História Antiga da UNIRIO.As villae rusticae: espaço produtivo e símbolos de identificação do "ideal de ser romano. 2010. (Simpósio).

16.
VII Encontro Nacional do Grupo de Trabalho de História Antiga - ANPHU.A Experiencia Imperialista Romana como campo de reflexão comparativa. 2010. (Encontro).

17.
XX Ciclo de Debates de História Antiga.Uma reflexão sobre o diálogo entre a História e a Arqueologia. 2010. (Encontro).

18.
XXXI Jornada Giulio Massarini de Iniciação Científica, Artística e Cultural da UFRJ.Sessão do Centro de Filosofia e Ciências Sociais. 2010. (Encontro).

19.
I Encontro de estudos sobre o Mediterrâneo Antigo.Império: Teoria e Prática Imperialista Romana. 2009. (Encontro).

20.
II Congresso Internacional UFES/ Université de Paris-Est e XVII Simpósio de História da UFES. A região sul da Lusitânia: Uma percepção arqueológica da mudança do espaço urbano. 2009. (Congresso).

21.
III Encontro Internacional de História Antiga e Medieval do Maranhão. Império Romano: algumas reflexões sobre os processos de globalização. 2009. (Congresso).

22.
VIII Simpósio de História Comparada.Avaliação e debate dos trabalhos apresentados pelos mestrandos: Glauce de Souza Luz; Airan dos Santos Borges renata Macedo Mia da Silva;. 2009. (Simpósio).

23.
VIII Simpósio de História Comparada.Coordenação de Sessão sobre Uma experiência da prática comparativa de pesquisa: o Império Romano e a relação entre poder e cultura. 2009. (Simpósio).

24.
XIX Ciclo de Debates de História Antiga.Império Romano: uma prática comparativa de pesquisa. 2009. (Simpósio).

25.
XXXVII Forum Nacional de Coordenadores de Pós-Graduação em História.participação nos debates sobre a situação da pós-graduação em História. 2009. (Encontro).

26.
Encontro de História do Alentejo Litoral.O sistema de economia imperial romano: a experiência do litoral sul do Algarve.. 2008. (Encontro).

27.
i Encontro de História do Alentejo litoral.O sistema de economia imperial romano: a experiencia do litoral sul do Algarve. 2008. (Encontro).

28.
I Encontro Nacional de Estudos Romanos.O ethos social republicano romano e os usos do corpo. 2008. (Encontro).

29.
III Simpósio Nacional e II Internacional de Estudos Celtas e Germânicos;.O Impacto do Domínio Romano sobre a Comunidade Nativa da Lusitânia. 2008. (Simpósio).

30.
IV Encuentro de Arqueologia del Suroeste Peninsular.A descaracterização do sistema de economia imperial romano: o litoral da Lusitânia. 2008. (Encontro).

31.
X Jornada de Estudos da Antiguidade.Mesa Redonda sobre Romanização, Cristianização e Identidade: A Experiência Imperialista Romana em Perspectiva. 2008. (Encontro).

32.
XVIII Ciclo de Debates em História Antiga.O sistema de economia imperial romana: a experiência do litoral sul da Lusitânia. 2008. (Simpósio).

33.
XVIII Ciclo de Debates em História Antiga.Coordenação da Mesa sobre Os processos de Romanização: uma experiência da prática comparativa de pesquisa.. 2008. (Simpósio).

34.
I Ciclo de Debates em Língua, Literatura Latina e História Antiga e Medieval.Romanização a historicidade de um conceito. 2007. (Simpósio).

35.
I Congresso Internacional UFES/ Université de Paris-Est e XVI Simpósio de História da UFES. Impérios, imperialismo e globalização: a experiência de Roma na Antgidade. 2007. (Congresso).

36.
III Semana de História da UNIRIO.Romanização: um conceito em debate. 2007. (Seminário).

37.
I Seminário Internacional sobre Jesus Histórico.A TIPOLOGIA DE DOMÍNIO IMPERIAL ROMANO EM DEBATE.. 2007. (Seminário).

38.
Ordem Mundial como Pax.O conceito de Pax Romana. 2007. (Seminário).

39.
VIII Seminário O Lazer em Debate.A noção de otium. 2007. (Seminário).

40.
VI Simpósio de História Comparada.coordenador da Mesa de debates sobre o Projeto de Dissertação Mestrado intitulad Olympia e as apropriações da Antiguidade Clássica na Alemanha de Hitler. 2007. (Seminário).

41.
XXIV Simpósio Nacional de História.O Conceito de Romanização: uma reflexão. 2007. (Simpósio).

42.
Dialogando com Pesquisadores.Dialogando com Pesquisadores. 2006. (Oficina).

43.
V Encontro Nacional GT de História Antiga da ANPUH.Romanização e a Construção da Paisagem Imperial no sul da Lusitânia. 2006. (Encontro).

44.
VIII Jornada de Estudos da Antiguidade- CEIA.As estratégias de Intervenção no espaço e a construção da paisagem imperial na Lusitânia. 2006. (Encontro).

45.
VIII Jornada de Estudos Interdisciplinares da Antiguidade.Coordenação da Mesa de Comunicações sobre Epigrafia: Sociedade e Política. 2006. (Simpósio).

46.
VI Jornada de História Antiga: religião, mito e cultura/ I Encontro de História Comparada das Formas Narrativas.A concepção de império para os romanos. 2006. (Encontro).

47.
XVI Ciclo de Debates em História Antiga.Romanizaçao e a construção da paisagem no sul da Lusitânia. 2006. (Encontro).

48.
I Encontro Nacional de Antiguidade Judaica e Cristã.A representação do poder imperial como uma linguagem de poder. 2005. (Encontro).

49.
II Encontro de Estudos Romanos.Romanização: conceito e prática no Alto Império. 2005. (Encontro).

50.
Projetando o Passado.A Queda do Império Romano: análise e interpretação fílmica de intenção social. 2005. (Encontro).

51.
VI Congresso da SBEC/XV Ciclo de Debates em História Antiga. Desconstruindo a memória do Imperador Lucius Aurelius Commodus. 2005. (Congresso).

52.
XVII Semana de Estudos Clássicos do departamento de Letras da UFJF.A Romanização e a linguagem das Imagens. 2005. (Encontro).

53.
XXVII Jornada de Iniciação Científica da UFRJ.apresentação de trabalho dos orientandos de Iniciação Científica. 2005. (Encontro).

54.
XXVII Jornada de Iniciação Científica da Universidade Federal do Rio de Janeiro.avaliação de projetos. 2005. (Encontro).

55.
Dialogando com pesquisadores.Dialogando com pesquisadores. 2004. (Oficina).

56.
III Seminário de Estudos da Antiguidade Judaica e Cristã.A Judéia e o fracasso da politica imperial romana. 2004. (Seminário).

57.
IV Encontro Nacional do GT de História Antiga/ ANPUH.A política religiosa como estratégia de Romanização. 2004. (Encontro).

58.
VI Jornada de Pesquisadores do Centro de Filosofia e Ciencias Humanas da UFRJ.Projeto de Pesquisa: romanização e o desenvolvimento do sistema urbano na Região do Algarve. 2004. (Encontro).

59.
XII Congresso da Federação Internacional de Estudos Clássicos. Romanização: a interação entre o sistema urbano e o espaço rural no sul do Algarve. 2004. (Congresso).

60.
XIV Ciclo de Debates em História Antiga.O gladiador: expressão de Romanização. 2004. (Seminário).

61.
XXVI Jornada de Iniciação Científica da UFRJ.apresentação de trabalho dos orientandos de Iniciação Científica. 2004. (Encontro).

62.
XXVI Jornada de Iniciação Científica da Universidade Federal do Rio de Janeiro.avaliação de trabalhos. 2004. (Encontro).

63.
2º Simpósio de História Comparada.avaliação dos projetos de dissertação de mestrado do Programa de Pós-Graduação em História Comparada do IFCS. 2003. (Oficina).

64.
I Encontro de Estudos Romanos.O Principado e a construção do sistema de representação da identidade imperial. 2003. (Encontro).

65.
Jesus Histórico: os olhares da ciência sobre o início do cristianismo.Literatura, cultura material e as primeiras comunidades cristãs. 2003. (Seminário).

66.
V Jornada de Estudos da Antiguidade.Jogos, Cultura e Poder em Roma. 2003. (Encontro).

67.
XIII Ciclo de Debates em História Antiga:.Ossonoba e Balsa: representações do processo de Romanização. 2003. (Simpósio).

68.
XIV Simpósio de História.Uma reflexão sobre a aplicação do conceito de etnicidade à sociedade romana na Antiguidade. 2003. (Simpósio).

69.
XXV Jornada de Iniciação Científica da UFRJ.apresentação de trabalho dos orientandos de Iniciação Científica. 2003. (Encontro).

70.
XXV Jornada de Iniciação Científica da UFRJ.XXV Jornada de Iniciação Científica da UFRJ. 2003. (Outra).

71.
Seminário de Literaturas Clássicas.Relações de poder, teatro grego e romano. 2002. (Seminário).

72.
XII Ciclo de Debates em História Antiga.Estrabão e a enunciação da. 2002. (Simpósio).

73.
XXIV Jornada de Iniciação Científica da UFRJ.XXIV Jornada de Iniciação Científica da UFRJ. 2002. (Encontro).

74.
XXIV Jornada de Iniciação Científica da UFRJ.apresentação dos trabalhos dos orientandos de Iniciação Científica. 2002. (Encontro).

75.
I Forum de Debates de História Antiga.Avaliação dos Projetos de Pesquisa sobre o Cristianismo na Antiguidade Tardia e sobre a Construção da Identidade e a Fronteira Étnica na Lusitânia. 2001. (Oficina).

76.
III Jornada do Centro de estudos Interdisciplinar de Antiguidade.Reflexões sobre a Romanização de Balsa. 2001. (Simpósio).

77.
Seminário sobre a Violência na História.Roma e o estigma da Violência. 2001. (Seminário).

78.
XXIII.apresentação de trabalho dos orientandos de Iniciação Científica. 2001. (Encontro).

79.
XXIII Jornada de Iniciação Científica da UFRJ.XXIII Jornada de Iniciação Científica da UFRJ. 2001. (Outra).

80.
XXI Simpósio Nacional de História.Romanização e as questões de identidade e alteridade. 2001. (Simpósio).

81.
IV Mesa redonda Internacional.Conceito e realidade da Romanização na Lusitânia. 2000. (Simpósio).

82.
Seminário sobre o Campesinato na História.Inserção e Desagregação:terra e o sistema republicano romano. 2000. (Seminário).

83.
X Ciclo de Debates em História Antiga.Romanização, navegação e comércio no litoral do Algarve. 2000. (Simpósio).

84.
XXII.apresentação de trabalho dos orientandos de Iniciação Científica. 2000. (Encontro).

85.
XXII Jornada de Iniciação Científica da UFRJ.XXII Jornada de Iniciação Científica da UFRJ. 2000. (Encontro).

86.
II Jornada de Historia Antiga do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da UERJ.As relações políticas entre o Princeps e o Populus Romanum através do transcrito púlico. 1999. (Seminário).

87.
IX Ciclo de Debates de História Antiga.Feriae Romani: discurso imperial romano. 1999. (Encontro).

88.
Semana de Letras Clássicas da Universidade Federal Fluminense.Romanização: escrita e oralidade. 1999. (Encontro).

89.
V Jornada de Estudos do Oriente Antigo:festas, música e gestas em compasso com o medievo.Ludi Romani: discurso imperial romano. 1999. (Simpósio).

90.
XXI Jornada de Iniciação Científica da UFRJ.XXI Jornada de Iniciação Científica da UFRJ. 1999. (Encontro).

91.
XXI Jornada de Iniciação Científica da UFRJ.apresentação de trabalho dos orientandos de Iniciação Científica. 1999. (Encontro).

92.
Jornada de História Antiga do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal Fluminense.Uma reflexão sobre o conceito de Romanização. 1998. (Outra).

93.
VIIIº Ciclo de Debates em História Antiga.Romanização como narrativa de poder imperial. 1998. (Outra).

94.
XX Jornada de Iniciação Científica da UFRJ.apresentação de trabalho dos orientandos de Iniciação Científica. 1998. (Encontro).

95.
XX Jornada de Iniciação Científica da UFRJ.XX Jornada de Iniciação Científica da UFRJ. 1998. (Outra).

96.
XII Seminário de Estudos Clássicos.A Descaracterização do sistema de domínio imperial Romano no Ocidente. 1997. (Seminário).

97.
XIX Jornada de Iniciação Científica da UFRJ.apresentação de trabalho dos orientandos de Iniciação Científica. 1997. (Encontro).

98.
XVIII Semana de Estudos Clássicos da Faculdade de Letras da UFRJ.Imperium Romanum e o Barbaricum através das imagens. 1997. (Encontro).

99.
VI Ciclo de Debates em História Antiga.O Limes reno-Danubiano: conceito e prática no Alto Império. 1996. (Encontro).

100.
X Reunião Anual da Sociedade de Estudos Clássicos.Grupos Informis e o Processo de integração no Império Romano. 1996. (Encontro).

101.
XVIII.apresentação de trabalho dos orientandos de Iniciação Científica. 1996. (Encontro).

102.
IV Congresso Internacional da Sociedade Brasileira de Estudos Clássicos. Imperadores e Senadores no Baixo Império. 1995. (Congresso).

103.
XVII Jornada de Iniciação Científica da UFRJ.apresentação de trabalho dos orientandos de Iniciação Científica. 1995. (Encontro).

104.
XVIº Reunião da Sociedade Brasileira de Pesquisa Histórica. Complexidade e Caos: o processo de desagregação do Império Romano do Ocidente. 1995. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
BELTRAO, C. ; LOBIANCO, L. E. ; MENDES, N. M. ; Marques, B. J. ; TACLA, A. B. . VII Encontro Nacional do Grupo de Trabalho em História Antiga - ANPHU. 2010. (Outro).

2.
MENDES, N. M.. Celebração dos 70 anos do Curso de História da Universidade do Brasil. 2009. (Exposição).

3.
GREENFIELD, J. ; MENDES, N. M. . Conferencia sobre História e estoire: considerações sobre o processo da ficcionalização da história em obras narrativas do período medieval. 2009. (Outro).

4.
GREENFIELD, C. ; MENDES, N. M. . O Discurso Jurídico em versões portuguesas da legislação de Afonso X, o Sábio. 2009. (Outro).

5.
BELTRAO, C. ; MENDES, N. M. ; DENCARNACAO, J. . Estratégias do Poder Romano na Lusitânia e a Cultura Material. 2008. (Outro).

6.
OTERO, U. B. ; MENDES, N. M. ; ROMERO, I. . Dialogando com Pesquisadores. 2007. (Outro).

7.
BUSTAMANTE, R. ; Lessa, Fábio ; MENDES, N. M. . XVI Ciclo de Debates em História Antiga. 2006. (Outro).

8.
MENDES, N. M.; BUSTAMANTE, R. . VI Congresso Internacional da Sociedade Brasileira de Estudos Clássicos. 2005. (Congresso).

9.
MENDES, N. M.. Ciclo de Conferências sobre a Arqueologia da Paisagem. 2004. (Outro).

10.
MENDES, N. M.. Testemunho Epigráfico e o Processo de Romanização da Lusitânia. 2003. (Outro).

11.
MENDES, N. M.; FEITOSA, L. ; MEYERS, R. ; CHEVITARESE, A. L. . Arqueologia e História: genero e sexualidade em Pompéia. 2003. (Outro).

12.
BUSTAMANTE, R. ; CHEVITARESE, A. L. ; THEML, N. ; MENDES, N. M. . X Ciclo de Debates de História Antiga. 2000. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Paulo Duprat. Economia e Romanização em Bracara Augusta durante o Alto-Império: uma reflexão comparativa. Início: 2013. Dissertação (Mestrado profissional em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. (Orientador).

2.
Claudia dos Santos Gomes. Arte grega e helenística nas moedas tardo-republicanas: as representações na luta pelo poder pessoal (82 - 27 a.C.). Início: 2012. Dissertação (Mestrado em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. (Orientador).

3.
Thiago de Almeida Lourenço Cardoso Pires. Arte e poder: uma reflexão sobre a propaganda política no Principado. Início: 2010. Dissertação (Mestrado em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. (Orientador).

4.
Glauce de Souza Luz. A CONSTRUÇÃO DO ESPAÇO CÍVICO COMO INSTRUMENTO DE PODER NA CONQUISTA ROMANA DA CIDADE DE AKRAGAS: o ordenamento do espaço e sua apropriação na urbe.. Início: 2009. Dissertação (Mestrado em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. (Orientador).

5.
Airan dos Santos Borges. Urbanização e Romanização em Augusta Emérita: uma análise comparativa entre o modelo urbanístico emeritense e a concepção greco-romana de cidades no Alto Império.. Início: 2008. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

6.
Diogo Pereira da Silva. O Sagrado e o Poder: um estudo das representações da imagem do Imperador Constantino I (306-337). Início: 2008. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em História Comparada) - UFRJ, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

7.
Jorwan Gama da Costa Junior. Tolerância, Intolerância e Resistência: o domínio imperial romano na Judéia (63 a.C. -132 d.C.). Início: 2008. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em História Comparada) - UFRJ, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

8.
Kimon Speciale Barata Ferreira. Olympia e as apropriações da Antiguidade Clássica Na Alemanha de Hitler. Início: 2007. Dissertação (Mestrado em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. (Orientador).

Tese de doutorado
1.
Kimon Speciale B. Ferreira. Os Espetáculos de Gládio e a Economia Romana: uma abordagem comparativa sobre a inter-relação da cultura, do mercado e do trabalho em Roma e Augusta Emérita.. Início: 2013. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. (Orientador).

2.
Airan dos Santos Borges. Arquitetura decorativa provincial em foco: um estudo comparado entre os casos das colônias Augusta Emérita e Olisipo entre os séculos I e III d.C.. Início: 2012. Tese (Doutorado em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. (Orientador).

3.
Diogo Pereira da Silva. A RETÓRICA E O PODER NA ÉPOCA DE DIOCLECIANO E DA TETRARQUIA (284-305). Início: 2011. Tese (Doutorado em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. (Orientador).

4.
Marici Magalhães. ORDO POPULUSQUE NUCERINUS. História, Instituições, Prodopografia de NUCERIA ROMANA. Início: 2010. Tese (Doutorado em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. (Orientador).

5.
Jorge Ricardo Cardoso de Carvalho Raposo da Câmara. Sincretismo e resistência cultural na religião romano-céltica: uma abordagem comparativa de três sítios na Britânia: Bath, Uley e Carrawburgh. Início: 2010. Tese (Doutorado em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. (Orientador).

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Leonardo Judice Amatuzzi. As transformações do mundo germânico: Romanos, Germanos e as relações culturais na fronteira Reno-danubiana. Início: 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. (Orientador).

Iniciação científica
1.
Thaísa Cristina Valentino Almeida Michailowsky. Contribuição de Olisipo para o estudo da economia romana no Alto Império ,. Início: 2013. Iniciação científica (Graduando em Abi - História) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

2.
Aline Billé Santos. A construção do ideal de Romanitas em Tertuliano. Início: 2011. Iniciação científica (Graduando em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. (Orientador).

3.
Rômulo Coimbra do Nascimento. Espaços produtivos rurais do litoral sul da Lusitânia: villae e vici durante os séculos III e IV d.C.. Início: 2010. Iniciação científica (Graduando em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. (Orientador).

4.
Thiago de Mattos. A historicidade das relações diplomáticas entre Roma e as comunidades da Hispânia como fator de identidade.. Início: 2008. Iniciação científica (Graduando em História) - UFRJ, UFRJ. (Orientador).

5.
Claudia dos Santos Gomes. Apropriação de signos greco-romanos nos monumentos funerários do século XIX no Rio de Janeiro. Início: 2008. Iniciação científica (Graduando em História) - UFRJ, UFRJ. (Orientador).

6.
Erika Vital Pedreira. A política religiosa e o processo de Romanização da Britania. Início: 2008. Iniciação científica (Graduando em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. (Orientador).

7.
Alexandre Ramires. A transformação do sistema urbano durante os séculos III e IV d.C. no litoral sul da Lusitânia. Início: 2008. Iniciação científica (Graduando em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Claudia dos Santos Gomes. Arte e representação na propaganda política: uma reflexão comparativa sobre a linguagem visual na construção do poder pessoal militar em Roma (88-44 a.E.c.). 2014. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em História Comparada) - UFRJ, . Orientador: Norma Musco Mendes.

2.
Thiago de Almeida Lourenço Cardoso Pires. Uma reflexão comparativa sobre a relação entre arte e poder: a propaganda política no Principado.. 2012. Dissertação (Mestrado em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, . Orientador: Norma Musco Mendes.

3.
Jorwan Gama da Costa Junior. Judae Romana: negociação e resistência. 2010. Dissertação (Mestrado em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Norma Musco Mendes.

4.
Diogo Pereira da Silva. Os mecanismos de legitimação de Constantino I (306-325). 2010. Dissertação (Mestrado em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, . Orientador: Norma Musco Mendes.

5.
Airan dos Santos Borges. A organização do Espaço Social no Principado: Um estudo de caso sobre a colônia Augusta Emérita entre os séculos I a. C - II d.C.. 2010. Dissertação (Mestrado em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Norma Musco Mendes.

6.
Kimon Speciale Barata Ferreira. Política, cinema e propaganda: Atos rituais de poder e a legitimação do nacional socialismo. 2009. Dissertação (Mestrado em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, . Orientador: Norma Musco Mendes.

7.
Tatiana Carneiro dos Reis. O afresco da Vila dos Mistérios: O Banquete e o Rito de Hospitalidade. 2004. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, . Orientador: Norma Musco Mendes.

8.
Uiara Barros Otero. A construção da Identidade Cristã : condições de aparecimento e ordenamento sec.III d. C.. 2003. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Norma Musco Mendes.

9.
Manuel Rolph de Viveiros Cabeceiras. Ovídio, Grupos e Representações Culturais Em Roma. Dissertação de Mestrado. 1998. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, . Orientador: Norma Musco Mendes.

Tese de doutorado
1.
Diogo Pereira da Silva. A RETÓRICA E O PODER NA ÉPOCA DE DIOCLECIANO E DA TETRARQUIA (284-305): UMA CONTRIBUIÇÃO AO DIÁLOGO COMPARATIVO. 2013. Tese (Doutorado em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, . Orientador: Norma Musco Mendes.

2.
Marici Magalhães. De Nuceria Alfaterna a Nuceria Constantia: uma reflexão sobre as especificidades do domínio imperial romano. 2011. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em História Comparada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Orientador: Norma Musco Mendes.

Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Henrique Pinto Coelho Siqueira. A complexidade social das tribos do Noroeste da Peninsula Ibérica e o impacto da conquista romana. 2013. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em História) - UFRJ. Orientador: Norma Musco Mendes.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Leonardo Judice Amatuzzi. Concepções de fronteiras e estratégias defendivas no mundo romano: o caso do limes germânico. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Abi - História) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Orientador: Norma Musco Mendes.

2.
Paulo Basileu de Souza Junior. Amor e Sexualidade na Poesia Ovidiana: desconstruções acerca do masculino, do feminino e de suas relações na obra A Arte de Amar. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Norma Musco Mendes.

3.
Mateus henriques Buffone. Plauto e o teatro em Roma. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Norma Musco Mendes.

4.
Érika Vital Pedreira. Romanização na Britania: formação da religiosidade romano-bretã. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Norma Musco Mendes.

5.
Alexandre Ramires Alonso. A construção da paisagem imperial romana na Britânia, durante o Alto Império. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Orientador: Norma Musco Mendes.

6.
Thiago de Mattos. Relações Diplomáticas de Roma Republicana como fator de Identidade: análise das Guerras Lusitanas ,. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Norma Musco Mendes.

7.
Claudia dos Santos Gomes. Apropriação de simbolos Greco-Romanos nos Monumentos Funerários. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ. Orientador: Norma Musco Mendes.

8.
Yuri Corrêa Araujo. Yuri Corrêa Araujo. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Norma Musco Mendes.

9.
Leandro Alves Felício. A arte militar de Flávio Renato Vegécio: a descaracterização do exército romano como fator de integração imperial. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ. Orientador: Norma Musco Mendes.

10.
Diogo da Silva Pereira. Lactâncio contra a Tetrarquia (284-311). 2007. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ. Orientador: Norma Musco Mendes.

11.
Airan dos Santos Borges. A ordenação do tempo e os calendários na Roma Antiga dos séculos I a.C. a I d.C.. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - UFRJ, Fundação. Orientador: Norma Musco Mendes.

12.
Kimon Speciale Barata Ferreira. Jogos de Gladiadores: uma reflexão sobre a economia da cultura. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Norma Musco Mendes.

13.
Fabricio Dias Martins. Arena: cultura, identidade e poder. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Norma Musco Mendes.

14.
Andre Aguiar Lisboa. Gladiadores: a arena e a identidade romana. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Norma Musco Mendes.

15.
Fabricio Dias Martins. Arena: cultura, identidade e poder. 2002. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Norma Musco Mendes.

16.
Carlos vitor Strougo. A problemática de dominação romana na judéia. 2000. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Norma Musco Mendes.

17.
Fábio Libório. Conimbriga de oppidum a municipium. 2000. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Norma Musco Mendes.

18.
Uiara Barros Otero. Orígenes e a construção de um modelo alternativo da representa';cão de si e do mundo. 1999. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Norma Musco Mendes.

19.
Luciana Alves. São João Crisóstomo: a comunicação cristã. 1999. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Norma Musco Mendes.

20.
André Bueno. As relações comerciais entre o Império Romano e o Império Chinês entre os séculos I - III d. C.. 1998. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Norma Musco Mendes.

Iniciação científica
1.
Diogo Silva. As Múltiplas Faces do Imperador Constantino. 2005. Iniciação Científica. (Graduando em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Norma Musco Mendes.

2.
Ignácio Augusto dos Santos Neto. A resistência Judaica ao modelo típico de dominação romana. 2005. Iniciação Científica. (Graduando em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Norma Musco Mendes.

3.
Yuri Correia. A religião como estratégia de Romanização: o caso da Lusitânia. 2004. Iniciação Científica. (Graduando em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Norma Musco Mendes.

4.
Maria Carolina Rodrigues. Corpo e Sexualidade: Santo Agostinho e a nova moral cristã. 2004. Iniciação Científica. (Graduando em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Orientador: Norma Musco Mendes.

5.
Isabelle Ribeiro. A Eneida e o carater providencial do advento de Otavio Augusto. 2003. Iniciação Científica. (Graduando em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Norma Musco Mendes.

6.
Simone Gonçalves do Valle. O conflito entre o Princeps e a Libertas na Germania de Tácito. 2003. Iniciação Científica. (Graduando em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Norma Musco Mendes.

7.
Soraia Santos Teles. EEgito Romano: as relações de identidade e alteridade. 2003. Iniciação Científica. (Graduando em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Norma Musco Mendes.

8.
Monica Souza. A realeza hebraica no século XI a.C. 1999. Iniciação Científica. (Graduando em Historia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Orientador: Norma Musco Mendes.

Orientações de outra natureza
1.
Marici Magalhães. Ordo Populusque Nucerinus. 2005. Orientação de outra natureza. (Programa de Pós-Graduação em História Comparada) - Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, Fundação. Orientador: Norma Musco Mendes.



Outras informações relevantes


Representante Titular  dos Professores Associados do Centro de Filosofia e Ciências Sociais no Conselho Universitário da UFRJ;
Representante Titular  dos Professores Associados do Departamento de História na Congregação do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da UFRJ
Projeto de Pesquisa em 2004/2005 recebeu apoio financeiro do CNPq no valor de R$5.000,00 e da FAPERJ no valor de R$ 20.000,00
Bolsista de Produtividade II do CNPq
Lider do Grupo de Pesquisa (CNPq)- Laboratório de História Antiga/UFRJ
Pesquisadora do Grupo de Pesquisa (CNPq)- - Arqueologia histórica/UNICAMP
Projeto de Pesquisa em realização a partir de Março de 2008, recebeu do CNPq auxílio financeiro no valor de R$4.600,00 para a aquisição de equipamentos e R$3.000,00 para aquisição de material.
Em outubro de 2008 recebeu auxílio deslocamento da CAPES, no valor de R$6.400,00, para a realização de estágio de estudo e participão em reuniões científicas em Portugal e Espanha. No mesmo período recebeu da FAPERJ auxílio diárias, no valor de R$2.100,00, para participar do IV Encuentro de Arqueologia do Suroeste Peninsular, realizado na cidade de Aracena, Espanha.
Integra como membro colaborador o Centro de Estudos Arqueológicos das Universidades de Coimbra e do Porto



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 16/10/2018 às 21:44:01