Stefan Wilhelm Bolle

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 1A

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/0950366310938447
  • Última atualização do currículo em 24/09/2014


( = Willi Bolle) é professor titular de Literatura na Universidade de São Paulo. Fez o doutorado em Literatura Brasileira (na Universidade de Bochum/Alemanha) com uma tese sobre a técnica narrativa de Guimarães Rosa, e a livre-docência em Literatura Alemã (na USP) com uma tese sobre Walter Benjamin e a cultura da República de Weimar. Suas pesquisas tratam da Modernidade no Brasil e na Alemanha, na intersecção da Literatura com a História. É autor dos livros Fisiognomia da metrópole moderna (São Paulo, Edusp, 2.a ed. 2000) e grandesertão.br o romance de formação do Brasil (São Paulo, Duas Cidades/ Editora 34, 2004), além de (co-) organizador de Amazônia região universal e teatro do mundo (São Paulo, Editora Globo, 2010). É também organizador da edição brasileira das Passagens, de Walter Benjamin (Belo Horizonte e São Paulo, EdUFMG e Imprensa Oficial, 2006) e (co-) organizador de Cinco séculos de relações brasileiras e alemãs (ed. bilíngue: alemão/português; Santos, Editora Brasileira, 2013). (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Stefan Wilhelm Bolle
Nome em citações bibliográficas
BOLLE, Willi

Endereço


Endereço Profissional
Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, Departamento de Letras Modernas.
Av. Prof. Luciano Gualberto, 403
Cidade Universitária
05508-900 - Sao Paulo, SP - Brasil
Telefone: (11) 30915028
Fax: (11) 30322325
URL da Homepage: http://www.fflch.usp.br/dlm/alemao


Formação acadêmica/titulação


1969 - 1971
Doutorado em Literatura Brasileira.
Universitaet Bochum.
Título: Die Entwicklung der Erzähltechnik in den Erzählungen Guimarães Rosas, Ano de obtenção: 1971.
Orientador: Georg Rudolf Lind.
Palavras-chave: Guimarães Rosa; Técnica narrativa; Contos.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: Literatura Brasileira.
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: Teoria Literária.
1964 - 1968
Graduação em Letras Neolatinas Portugues e Frances.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.


Livre-docência


1984
Livre-docência.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Título: Tableaux berlinois. Walter Benjamin e a cultura da República de Weimar, Ano de obtenção: 1984.
Palavras-chave: História cultural; República de Weimar; Walter Benjamin.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: Literaturas Estrangeiras Modernas.


Formação Complementar


1983 - 1986
Curso Técnico de Ator.
Escola de Arte Dramática - ECA - USP.


Atuação Profissional



Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Vínculo institucional

1977 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor titular, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

3/1997 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, Departamento de Letras Modernas.

3/1981 - Atual
Ensino, Letras (Língua e Literatura Alemã), Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Walter Benjamin - teoria e práxis da vanguarda literária
Walter Benjamin - da crítica literária à crítica da cultura
Fisiognomia da metrópole moderna - I e II
Walter Benjamin - fisiognomista da metrópole moderna - I e II
Walter Benjamin e a nova historiografia - I e II
03/1981 - Atual
Ensino, Letras (Língua e Literatura Alemã), Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Alexander von Humboldt e a América (2010)
A Amazônia na visão de viajantes alemães (2012)
4/1977 - Atual
Ensino,

Disciplinas ministradas
Literatura Alemã V
Literatura Alemã VI
Cultura dos países de língua alemã I
Cultura dos países de língua alemã II
3/1998 - 12/2005
Direção e administração, Reitoria, Coordenadoria Executiva de Cooperação Universitária e Atividades Especiais.

Cargo ou função
Membro de comissão permanente.
9/1997 - 9/1997
Extensão universitária , Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, Departamento de Letras Modernas.

Atividade de extensão realizada
IX Semana de Literatura Alemã: "O olhar alemão sobre o Brasil".

Stanford University, STANFORD, Estados Unidos.
Vínculo institucional

1997 - 1997
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Outro, Carga horária: 40

Atividades

1/1997 - 3/1997
Ensino, Department Of Spanish And Portuguese, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Literatura Brasileira

Freie Universität Berlin, FUB, Alemanha.
Vínculo institucional

1988 - 1989
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Outro, Carga horária: 40

Atividades

3/1988 - 2/1989
Ensino,

Disciplinas ministradas
Literatura Brasileira

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, Brasil.
Vínculo institucional

1972 - 1978
Vínculo: Servidor público ou celetista, Enquadramento Funcional: , Carga horária: 40

Atividades

3/1972 - 6/1978
Ensino, Comunicação e Semiótica, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Teoria Literária: narrativa
Teoria Literária: poesia


Linhas de pesquisa


1.
Literatura e História: Guimarães Rosa, Dalcídio Jurandir
2.
Literatura e História: Walter Benjamin
3.
Germanística Intercultural


Projetos de pesquisa


2010 - Atual
Belém e seu entorno fluvial em Dalcídio Jurandir

Descrição: Trata-se de um estudo dos dez romances que compõem o Ciclo do Extremo Norte do escritor paraense Dalcídio Jurandir (1909-1979), desde Chove nos campos de Cachoeira (1941) até Ribanceira (1978), com enfoque principal na representação dos habitantes da Amazônia. Essa pesquisa desdobra-se num trabalho de comunicação com a sociedade, em forma de uma oficina teatral, realizada desde 2009 com um grupo de professores e alunos da Escola de Ensino Fundamental e Médio Dr. Celso Malcher, na periferia de Belém. Dos cinco romances do Ciclo que têm como cenário os subúrbios dessa cidade, de Passagem dos Inocentes (1963) até Chão dos Lobos (1976), foram elaboradas adaptações cênicas, com apresentações teatrais e debates na referida escola e nas universidades UNAMA e UFPA. A ideia-guia é promover um diálogo entre a universidade e a periferia..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Stefan Wilhelm Bolle - Coordenador.
2007 - 2009
Estudo de uma metrópole brasileira (Belém) à luz das Passagens de Walter Benjamin

Descrição: Experimentar a transferência do método de W. Benjamin como historiógrafo de Paris, capital do século XIX para o estudo de uma metrópole brasileira; no caso, para a cidade de Belém, capital da Amazônia que, no auge do ciclo da borracha, aspirou a ser uma Paris na América , e que é estudada também com base no romance "Belém do Grão-Pará" (1960) de Dalcídio Jurandir..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Stefan Wilhelm Bolle - Coordenador.

Número de produções C, T & A: 2
2004 - 2006
A metrópole como hipertexto: As Passagens de Walter Benjamin

Descrição: Estudar o fenômeno da Metrópole Moderna por meio da historiografia materialista , desenvolvida por Walter Benjamin no seu Trabalho das Passagens. Os componentes mais significativos desse método são a imagem dialética e a historiografia constelacional . Privilegia-se o segundo aspecto, usando como conceito-guia o hipertexto ..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Stefan Wilhelm Bolle - Coordenador.

Número de produções C, T & A: 3
2001 - 2004
O retrato do Brasil em Grande Sertão: Veredas

Descrição: A partir de um ensaio-piloto em forma de artigo, escrito em 1999/2000 sobre o retrato do Brasil no romance de Guimarães Rosa, elaborar um livro sobre esse tema, com três componentes principais: uma análise da representação do povo, um estudo da invenção da linguagem e a demonstração da hipótese que Grande Sertão : Veredas é uma reescrita crítica d Os Sertões, de Euclides da Cunha..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Stefan Wilhelm Bolle - Coordenador.

Número de produções C, T & A: 1
1999 - 2000
Grande Sertão: Veredas à luz da historiografia de Walter Benjamin

Descrição: A idéia norteadora é a hipótese de que Guimarães Rosa apresenta em "Grande Sertão : Veredas" uma história criptografada do processo de modernização no Brasil. Nesse sentido, trata-se de estudar, por meio das categorias de alegoria e imagem dialética (segundo W. Benjamin), três figuras: o Sertão como forma de pensamento, isto é, como imagem ao mesmo tempo arcaica e dialética e chave topográfica da concepção rosiana da história; o jagunço-letrado (Riobaldo), como figura de mediação entre o universo do sertão e o mundo da urbanidade letrada; a multidão, isto é, o povo do sertão, como figura secreta do texto, protagonista da História e peça principal do retrato rosiano do Brasil..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Stefan Wilhelm Bolle - Coordenador.

Número de produções C, T & A: 1
1997 - 1998
Leitura de "Grande Sertão: Veredas" à luz de categorias de Walter Benjamin

Descrição: Partindo-se da hipótese de que "Grande Sertão : Veredas" é uma história criptografada do processo de modernização no Brasil, trata-se de estudar a dissimulação construtiva da história neste romance e de analisar três figuras dialéticas: o sertão surreal, o pacto de Riobaldo com o Diabo e o jagunço letrado..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Stefan Wilhelm Bolle - Coordenador.

Número de produções C, T & A: 3
1995 - 1996
Walter Benjamin e a nova escrita da História

Descrição: O objetivo é fornecer uma descrição detalhada de quatro categorias teóricas de Benjamin (imagem dialética, tableau, imagem de pensamento e alegoria), explicitando em que medida seu conjunto constitui uma proposta historiográfica, e articular essa proposta com a nova historiografia e história cultural produzidas na Pós-Modernidade..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Stefan Wilhelm Bolle - Coordenador.

Número de produções C, T & A: 3
1990 - 1994
A representação da Modernidade em Walter Benjamin

Descrição: Publicar a minha tese de livre-docência sobre Walter Benjamin e a cultura da República de Weimar, com as devidas ampliações e atualizações..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Stefan Wilhelm Bolle - Coordenador.

Número de produções C, T & A: 2


Outros Projetos


2012 - Atual
Cinco séculos de relações brasileiras e alemãs

Descrição: Livro organizado por Willi Bolle e Eckhard Kupfer (diretor do Instituto Martius-Staden) a convite do Instituto Goethe, com vistas ao Ano da Alemanha no Brasil, em 2013/2014. O livro contém 20 artigos que tratam das primeiras descobertas do "país desconhecido", nos séculos XVI a XVIII; dos viajantes naturalistas, dos etnólogos e da imigração alemã, no século XIX; e das relações relações econômicas, diplomáticas e culturais, no século XX (até 1942), mostrando também a imagem do Brasil na literatura alemã. Depois de ter sido publicado o primeiro volume, em setembro de 2013, o projeto continua com um segundo volume, com 30 artigos, que tratam das relações brasileiras e alemãs desde 1950 até hoje, nos campos diplomático, econômico, científico-tecnológico, nas artes, no pensamento e na cultura cotidiana, incluindo também as línguas como elo entre as duas culturas..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.

Integrantes: Stefan Wilhelm Bolle - Coordenador / KUPFER, Eckhard E. - Integrante.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: Literaturas Estrangeiras Modernas.
2.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: Literatura Brasileira.
3.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: Literatura Comparada.


Idiomas


Alemão
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2014
Título honorífico de Cidadão do Pará, Assembleia Legislativa do Estado do Pará.
2009
Professor homenageado pelos formandos de Alemão 2008, formandos USP.
2007
Prêmio Jabuti -- Organização da tradução de W. Benjamin, "Passagens", Câmara Brasileira do Livro.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
BOLLE, Willi2013BOLLE, Willi . Entre o ginásio e a escola da rua: oficina teatral com romances de Dalcídio Jurandir. Revista USP, v. 96, p. 90-102, 2013.

2.
BOLLE, Willi2013BOLLE, Willi . Eine magische Enzyklopädie Amazoniens? Der Romanzyklus von Dalcídio Jurandir. Arcadia - International Journal of Literary Culture, v. 48, p. 368-390, 2013.

3.
BOLLE, Willi2012BOLLE, Willi . Entre o ginásio e a escola da rua: uma oficina teatral com 'Primeira Manhã' e 'Ponte do Galo', de Dalcídio Jurandir. Asas da Palavra (UNAMA), v. 13, p. 228-247, 2012.

4.
BOLLE, Willi2012BOLLE, Willi . Da metrópole Berlim para a megacidade São Paulo. Revista da Biblioteca Mário de Andrade, v. 68, p. 182-199, 2012.

5.
BOLLE, Willi2012BOLLE, Willi . Iniciação à periferia: leitura dramática de Dalcídio Jurandir. Novos Cadernos NAEA, v. 15, p. 217-246, 2012.

6.
BOLLE, Willi2011BOLLE, Willi . Halbvergessen oder verdrängt? Dalcídio Jurandirs Romanzyklus über Amazonien. Jahrbuch - Institut Martius-Staden, v. 58, p. 113-132, 2011.

7.
BOLLE, Willi2011BOLLE, Willi . Boca do Amazonas: roman-fleuve e dictio-narium caboclo em Dalcídio Jurandir. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas, v. 6/2, p. 425-445, 2011.

8.
BOLLE, Willi2011BOLLE, Willi . A escrita da história de Marajó, em Dalcídio Jurandir. Novos Cadernos NAEA, v. 14, p. 43-78, 2011.

9.
BOLLE, Willi2010BOLLE, Willi ; FLORENZANO . Viagem ao redor do Campus da Universidade de São Paulo. Revista USP, v. 85, p. 112-129, 2010.

10.
BOLLE, Willi2009BOLLE, Willi ; DALALIO, Maira Fanton . João Guimarães Rosa -- um mestre que ensina a dialogar com o povo. Asas da Palavra (UNAMA), v. 12/25, p. 221-233, 2009.

11.
BOLLE, Willi2008BOLLE, Willi . Relendo Carvajal, refazendo a viagem de Orellana. Jahrbuch. Institut Martius-Staden, v. 55, p. 165-184, 2008.

12.
BOLLE, Willi2007BOLLE, Willi . O Brasil jagunço: retórica e poética. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, v. 44, p. 141-158, 2007.

13.
BOLLE, Willi2006BOLLE, Willi . Um romance de formação do Brasil. Cadernos de Literatura Brasileira, v. 20,21, p. 270-282, 2006.

14.
BOLLE, Willi2005BOLLE, Willi . Die Metropole als Hypertext: Zur netzhaften Essayistik in Walter Benjamins Passagen-Projekt. German Politics and Society, Nova York; Oxford, v. 23, n.1, p. 88-101, 2005.

15.
BOLLE, Willi2005BOLLE, Willi . "Blickwechsel" - Bericht über den XI. Lateinamerikanischen Germanisten-Kongress. Jahrbuch. Institut Martius-Staden, v. 52, p. 271-283, 2005.

16.
BOLLE, Willi2005BOLLE, Willi . O Mediterrâneo da América Latina: A Amazônia na visão de Euclides da Cunha. Revista USP, v. 66, p. 140-155, 2005.

17.
BOLLE, Willi2002BOLLE, Willi . Representação do povo e invenção de linguagem em 'Grande Sertão: Veredas'. Scripta (PUCMG), Belo Horizonte, v. 5, n.10, p. 352-366, 2002.

18.
BOLLE, Willi2001BOLLE, Willi . Ethnopoesie und Ethnographie. Pandaemonium Germanicum, São Paulo, v. 5, p. 115-123, 2001.

19.
BOLLE, Willi2001BOLLE, Willi . Diadorim: a paixão como medium-de-reflexão. Revista USP, São Paulo, v. 50, p. 80-99, 2001.

20.
BOLLE, Willi2000BOLLE, Willi . A função diabólica da linguagem. Letterature d'America, Roma, v. 81-82, p. 5-25, 2000.

21.
BOLLE, Willi2000BOLLE, Willi . Sonnenaufgang am Amazonas: Goethes Farbenlehre und die brasilianische Moderne. Pandaemonium Germanicum, São Paulo, v. 4, p. 199-222, 2000.

22.
BOLLE, Willi2000BOLLE, Willi ; COELHO, C. ; PEIXOTO, F. . Mesa-redonda: A estética do teatro de Brecht. Pandaemonium Germanicum, São Paulo, v. 4, p. 125-159, 2000.

23.
BOLLE, Willi1999BOLLE, Willi . Lever du soleil sur le fleuve Amazone - théorie des couleurs de Goethe et littérature moderniste brésilienne. Revue Germanique Internationale, Paris, v. 12, p. 271-285, 1999.

24.
BOLLE, Willi1999BOLLE, Willi . Etnopoesia. Observações sobre a obra de Hubert Fichte. Pandaemonium Germanicum, São Paulo, v. 3, n.1, p. 15-44, 1999.

25.
BOLLE, Willi1999BOLLE, Willi . A metrópole como medium-de-reflexão. Semear (PUCRJ), Rio de Janeiro, v. 3, p. 139-160, 1999.

26.
BOLLE, Willi1998BOLLE, Willi . O Sertão como forma de pensamento. Scripta (PUCMG), Belo Horizonte, v. 2, n.3, p. 259-271, 1998.

27.
BOLLE, Willi1998BOLLE, Willi . Guimarães Rosa leitor de Euclides da Cunha. Brasil (Porto Alegre), Porto Alegre/ Providence, R.I., v. 20, p. 9-41, 1998.

28.
BOLLE, Willi1998BOLLE, Willi . O pacto no Grande Sertão - esoterismo ou lei fundadora?. Revista USP, São Paulo, v. 36, p. 27-44, 1998.

29.
BOLLE, Willi1998BOLLE, Willi . Gêneros literários urbanos: Berlim, Paris, São Paulo. Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, v. 132, p. 75-94, 1998.

30.
BOLLE, Willi1996BOLLE, Willi . Une écriture de transformation internationale. Walter Benjamin et la pensée de la périphérie. Etudes Germaniques, Paris, v. 51, n.1, p. 175-192, 1996.

31.
BOLLE, Willi1996BOLLE, Willi . As siglas em cores no Trabalho das Passagens, de W. Benjamin. Estudos Avançados, São Paulo, v. 10, n.27, p. 41-77, 1996.

32.
BOLLE, Willi1995BOLLE, Willi . Grande Sertão: Cidades. Revista USP, São Paulo, v. 24, p. 80-93, 1995.

33.
BOLLE, Willi1994BOLLE, Willi . A Metrópole como espaço imagético. Cadernos de Ciências Sociais (Belo Horizonte), Belo Horizonte, v. 4, n.5, p. 79-92, 1994.

34.
BOLLE, Willi1992BOLLE, Willi . Por que os herdeiros de Walter Benjamin ficaram ricos com o espólio ?. Revista USP, v. 15, p. 19-23, 1992.

35.
BOLLE, Willi1990BOLLE, Willi . Viagem a Moscou: O mito da Revolução. Revista USP, v. 5, n.117, p. 117-134, 1990.

36.
BOLLE, Willi1990BOLLE, Willi . Zur Vermittlung von Stadt - und Sertão-Kultur im Werk von Guimarães Rosa. Wissenschaftliche Zeitschrift der Humboldt-Universität zu Berlin, Berlim, v. 39, n.5, p. 429-435, 1990.

37.
BOLLE, Willi1989BOLLE, Willi . Pensamento privilegiado e cultura de massas. Linha d' Água, São Paulo, v. 6, p. 13-29, 1989.

38.
BOLLE, Willi1989BOLLE, Willi . A cidade sem nenhum caráter. Leitura da Paulicéia desvairada de Mário de Andrade. Espaço & Debates, São Paulo, v. IX, n.27, p. 14-27, 1989.

39.
BOLLE, Willi1988BOLLE, Willi . A Modernidade como 'Trauerspiel'. Representação da Historia em W. Benjamin, 'Origem do Drama Barroco Alemao'.. Revista de História, São Paulo, v. 119, p. 43-68, 1988.

40.
BOLLE, Willi1986BOLLE, Willi . O centro da cidade como personagem de ficção. Espaço & Debates, São Paulo, v. VI, n.17, p. 130-133, 1986.

41.
BOLLE, Willi1985BOLLE, Willi . Walter Benjamin, fisiognomista da metrópole moderna. Oculum (Campinas), Campinas, v. 1, p. 40-43, 1985.

42.
BOLLE, Willi1983BOLLE, Willi ; QUINTILIANO, F. . Notas sobre uma experiência de tradução: 'Der Hofmeister', de J.M.R. Lenz. Tradução e Comunicação (Cessou em 1986), São Paulo, v. 2, p. 59-72, 1983.

43.
BOLLE, Willi1980BOLLE, Willi . Jakob Michael Reinhold Lenz - Sete críticas à dramaturgia de Brecht. Língua e Literatura (USP), São Paulo, v. 9, p. 341-354, 1980.

44.
BOLLE, Willi1977BOLLE, Willi . Observações sobre um poema de Rilke: Torso Arcaico de Apolo.. Letras & Letras (UFU), Assis, v. 19, p. 44-58, 1977.

45.
BOLLE, Willi1976BOLLE, Willi . A linguagem gestual no teatro de Brecht.. Língua e Literatura (USP), São Paulo, v. 5, p. 393-410, 1976.

46.
BOLLE, Willi1976BOLLE, Willi . O amuleto de Theodor W. Adorno. Discurso - Departamento de Filosofia da FFLCH DA USP, v. VII, p. 221-230, 1976.

47.
BOLLE, Willi1974BOLLE, Willi . Guimarães Rosa - 'artigo de exportação'. Humboldt (Ed. en Español), Munique, v. 14, n.30, p. 93-99, 1974.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
BOLLE, Willi (Org.) ; KUPFER, Eckhard E. (Org.) . Cinco séculos de relações brasileiras e alemãs / Fünf Jahrhunderte deutsch-brasilianische Beziehungen. 1. ed. Santos - SP: Editora Brasileira de Arte e Cultura, 2013. v. 1. 224p .

2.
BOLLE, Willi (Org.) ; CASTRO, Edna (Org.) ; VEJMELKA, Marcel (Org.) . Amazônia -- região universal e teatro do mundo. São Paulo: Globo, 2010. v. 1. 306p .

3.
BOLLE, Willi (Org.) ; VEJMELKA, Marcel (Org.) ; CASTRO, Edna (Org.) . Amazonien -- Weltregion und Welttheater. Berlim: trafo-Wissenschaftsverlag, 2010. 318p .

4.
BOLLE, Willi (Org.) . Walter Benjamin: Passagens. 1. ed. Belo Horizonte e São Paulo: Editora UFMG e Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2006. v. 1. 1.168p .

5.
BOLLE, Willi (Org.) ; GALLE, Helmut (Org.) . Blickwechsel: Akten des XI. Lateinamerikanischen Germanistenkongresses, São Paulo, Paraty, Petrópolis,2003, vol. I. 1. ed. São Paulo: Edusp, Monferrer Produções, 2005. v. 1. 376p .

6.
BOLLE, Willi . grandesertão.br - o romance de formação do Brasil. 1. ed. São Paulo: Duas Cidades e Editora 34, 2004. v. 1. 480p .

7.
BOLLE, Willi (Org.) . The University of the 21st Century. International Forum of Rectors at Universidade de São Paulo. 1. ed. São Paulo: EDUSP, 2001. v. 1. 299p .

8.
BOLLE, Willi . Physiognomik der modernen Metropole.Geschichtsdarstellung bei Walter Benjamin. Colônia-Weimar-Viena: Boehlau, 1994. 426p .

9.
BOLLE, Willi . Fisiognomia da Metrópole Moderna. Representação da História em Walter Benjamin. São Paulo: EDUSP, 1994. 432p .

10.
BOLLE, Willi (Org.) . Walter Benjamin: Documentos de Cultura - Documentos de Barbarie. Escritos Escolhidos. Seleção e Apres.: W. Bolle. Trad. Varios Autores.. São Paulo: Cultrix e Edusp, 1986. 201p .

11.
BOLLE, Willi (Org.) ; PASCHOAL, E. (Org.) ; QUINTILIANO, F. (Org.) . Jakob Lenz: O Preceptor ou Vantagens da Educacao Particular. Tradução, Estudos criticos e Materias para uma Montagem.. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983. 179p .

12.
BOLLE, Willi . Fórmula e Fábula: Teste de uma gramática narrativa, aplicada aos contos de Guimarães Rosa. 1. ed. São Paulo: Perspectiva, 1973. 153p .

Capítulos de livros publicados
1.
BOLLE, Willi . À margem da literatura brasileira: O Ciclo do Extremo Norte de Dalcídio Jurandir. In: Élide Rugai Bastos; Renan Freitas Pinto. (Org.). Vozes da Amazônia II. 1ed.Manaus: Editora Valer e Edua, 2014, v. , p. 63-93.

2.
BOLLE, Willi . Iniciação à periferia de Belém: uma oficina teatral com Passagem dos Inocentes , de Dalcídio Jurandir. In: Francisco Bento da Silva; Luciana Marino do Nascimento. (Org.). Cartografias urbanas: olhares, narrativas e representações. 1ed.Rio de Janeiro: Letra Capital, 2013, v. , p. 97-126.

3.
BOLLE, Willi . Les Passages -- livre, archives ou encyclopédie magique?. In: Patricia Lavelle. (Org.). Benjamin. 1.aed.Paris: L' Herne, 2013, v. , p. 245-252.

4.
BOLLE, Willi . Paris am Amazonas. Eine Physiognomie von Belém mit Kategorien von Benjamins Passagen-Werk. In: Richter, Gerhard; Solibakke, Karl; Witte, Bernd. (Org.). Benjamins Grenzgänge - Benjamin's Frontiers. 1.aed.Würzburg: Königshausen & Neumann, 2013, v. , p. 103-119.

5.
BOLLE, Willi ; FREITAS, Renan . Faszinierendes Amazonien: von Martius bis Nimuendajú / O fascínio pela Amazônia: de Martius a Nimuendajú. In: Bolle, Willi; Kupfer, Eckhard E.. (Org.). Cinco séculos de relações brasileiras e alemãs / Fünf Jahrhunderte deutsch-brasilianische Beziehungen. 1.aed.Santos - SP: Editora Brasileira de Arte e Cultura, 2013, v. , p. 92-107.

6.
BOLLE, Willi . Mein São Paulo -- meine Sprache / Minha São Paulo -- minha língua / My São Paulo -- My language. In: Ronald Grätz. (Org.). MINHASP: Mein São Paulo / Minha São Paulo / My São Paulo. 1.aed.Stuttgart: Esefeld & Traub, 2013, v. , p. 60-62.

7.
BOLLE, Willi . Deutsche Literatur über Brasilien in den 1930er und 1940er Jahren / Literatura alemã sobre o Brasil, anos 1930 e 1940. In: Bolle, Willi; Kupfer, Eckhard E.. (Org.). Cinco séculos de relações brasileiras e alemãs / Fünf Jahrhunderte deutsch-brasilianische Beziehungen. 1.aed.Santos - SP: Editora Brasileira de Arte e Cultura, 2013, v. , p. 182-183.

8.
BOLLE, Willi . Uma enciclopédia mágica da Amazônia? O ciclo romanesco de Dalcídio Jurandir. In: Leão, Allison. (Org.). Amazônia: Literatura e Cultura. Manaus: UEA Edições, 2012, v. , p. 13-37.

9.
BOLLE, Willi . Paris na Amazônia: Um estudo de Belém pelo prisma das "Passagens". In: Sabrina Sedlmayer; Jaime Ginzburg. (Org.). Walter Benjamin: rastro, aura e história. 1ed.Belo Horizonte: Editora UFMG, 2012, v. , p. 291-319.

10.
BOLLE, Willi . A travessia pioneira da Amazônia (Francisco de Orellana, 1541-1542). In: Bolle, Willi; Castro, Edna; Vejmelka, Marcel. (Org.). Amazônia -- região universal e teatro do mundo. São Paulo: Globo, 2010, v. , p. 19-56.

11.
BOLLE, Willi . Die erste Durchquerung Amazoniens (Francisco de Orellana, 1541-1542). In: Bolle, Willi; Vejmelka, Marcel; Castro, Edna. (Org.). Amazonien -- Weltregion und Welttheater. Berlim: trafo-Wissenschaftsverlag, 2010, v. , p. 21-61.

12.
BOLLE, Willi . A função luciférica da linguagem: Grande Sertão:Veredas à luz da História do Diabo de Vilém Flusser. In: Fantini, Marli. (Org.). Machado e Rosa: Leituras críticas. Cotia - SP: Ateliê Editorial, 2010, v. , p. 493-506.

13.
BOLLE, Willi . Amanhecer no Amazonas. Cultura e Natureza à luz da Teoria das Cores de Goethe. In: Cavalheiro, Juciane. (Org.). Literatura, Interfaces, Fronteiras. Manaus: UEA Edições, 2010, v. , p. 339-363.

14.
BOLLE, Willi . Germanistik in Brasilien. In: Bader, Wolfgang. (Org.). Deutsch-brasilianische Kulturbeziehungen: Bestandsaufnahme, Herausforderungen, Perspektiven. Frankfurt am Main: Vervuert, 2010, v. , p. 257-271.

15.
BOLLE, Willi . Belém no século XX: "Paris n`América" ou vestígio do "Grão-Pará"?. In: Simões, Maria do Socorro Galvão. (Org.). Belém insular: produtos, roteiros e propostas. Belém: NUMA/UFPA, 2010, v. , p. 468-489.

16.
BOLLE, Willi . Belém, porta de entrada da Amazônia. In: Castro, Edna. (Org.). Cidades na Floresta. 01ed.São Paulo: Annablume, 2009, v. 01, p. 99-147.

17.
BOLLE, Willi . Passagens, de Walter Benjamin -- uma apresentação multimídia. In: Eneida Maria de Souza; Reinaldo Marques. (Org.). Modernidades alternativas na América Latina. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2009, v. , p. 222-244.

18.
BOLLE, Willi . Die luziferische Funktion der Sprache: Über Vilém Flusser und João Guimarães Rosa. In: Klengel, Susanne; Siever, Holger. (Org.). Das Dritte Ufer: Vilém Flusser und Brasilien -- Kontexte, Migrationen, Übersetzungen. Würzburg: Königshausen & Neumann, 2009, v. , p. 63-79.

19.
BOLLE, Willi . Paris on the Amazon? Postcolonial Interrogations of Benjamin´s European Modernism. In: Goebel, Rolf. (Org.). A Companion to the Works of Walter Benjamin. Rochester, New York: Camden House, 2009, v. 1, p. 216-245.

20.
BOLLE, Willi . Vozes da violência no sertão: Leitura dramática de um episódio de "Grande Sertão: Veredas". In: Chiappini, Ligia; Vejmelka, Marcel. (Org.). Espaços e caminhos de João Guimarães Rosa: dimensões regionais e universalidade. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2009, v. , p. 263-274.

21.
BOLLE, Willi ; DALALIO, Maira Fanton . João Guimarães Rosa: um mestre que ensina a dialogar com o povo. In: Pinheiro, Victor Sales; Lima, Luiz Costa. (Org.). O pensamento poético -- homenagem a Benedito Nunes. Rio de Janeiro: Azougue Editorial, 2009, v. 1, p. 000-000.

22.
BOLLE, Willi . As Passagens de Walter Benjamin: um ensaio imagético. In: Solange Jobim e Souza; Sonia Kramer. (Org.). Política, cidade, educação: itinerários de Walter Benjamin. Rio de Janeiro: Contraponto; Ed. PUC, 2009, v. , p. 19-60.

23.
BOLLE, Willi . Forma de apresentação e método historiográfico nas "Passagens" de Walter Benjamin. In: Couto, Edvaldo Souza; Milani Damião, Carla. (Org.). Walter Benjamin: Formas de percepção estética na modernidade. 01ed.Salvador: Quarteto, 2008, v. 01, p. 35-62.

24.
BOLLE, Willi . Metrópolis & megaciudad: sobre el ordenamiento del saber en los "Pasajes" de Walter Benjamin. In: Buchenhorst, Ralph; Vedda, Miguel. (Org.). Observaciones urbanas: Walter Benjamin y las nuevas ciudades. 1ed.Buenos Aires: Gorla, 2008, v. 1, p. 17-52.

25.
BOLLE, Willi . Pasajes, de Walter Benjamin -- una presentación multimedia. In: Vedda, Miguel. (Org.). Constelaciones dialécticas: Tentativas sobre Walter Benjamin. Buenos Aires: Herramienta, 2008, v. , p. 23-44.

26.
BOLLE, Willi . Ein Roman der brasilianischen Identitätsbildung. In: Ligia Chiappini; Marcel Vejmelka. (Org.). Welt des Sertão Sertão der Welt: Erkundungen im Werk João Guimarães Rosa. 1ed.Berlim: Edition Tranvia - Verlag Walter Frey, 2007, v. , p. 54-72.

27.
BOLLE, Willi . Metrópoli & mega-ciudad: histoire croisée. In: Finkelde, Dominik; Webels, Edda; Garza Camino, Tereza de La; Mancera, Francisco. (Org.). Topografías de la modernidad: El pensamiento de Walter Benjamin. 1ed.México, D.F.: Universidad Nacional Autónoma de México; Universida Iberoamericana; Goethe-Institut Mexiko, 2007, v. 1, p. 235-261.

28.
BOLLE, Willi . "Um painel com milhares de lâmpadas" -- Metrópole & Megacidade. In: Bolle, Willi. (Org.). Benjamin, Walter. Passagens. Belo Horizonte, São Paulo: Editora UFMG, Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2006, v. , p. 1141-1167.

29.
BOLLE, Willi . Ethnopoesie und Ethnographie ein deutsch-brasilianischer Blickwechsel. In: Axel E. Walter. (Org.). Festschrift für Klaus Garber: Regionaler Kulturraum und intellektuelle Kommunikation vom Humanismus bis ins Zeitalter des Internet. 1ed.Amsterdam; Nova York: Editions Rodopi B. V., 2005, v. 1, p. 117-125.

30.
BOLLE, Willi . Metropole & Megastadt: Zur Ordnung des Wissens in Walter Benjamins Passagen. In: Böhme, Hartmut. (Org.). Topographien der Literatur: Deutsche Literatur im transnationalen Kontext. Stuttgart: Metzler, 2005, v. , p. 559-585.

31.
BOLLE, Willi . A liberdade de inventar. In: Adauto Novaes. (Org.). O avesso da liberdade. 1ed.São Paulo: Companhia das Letras, 2002, v. , p. 343-382.

32.
BOLLE, Willi . Geschichte. In: Michael Opitz; Erdmut Wizisla. (Org.). Benjamins Begriffe. Frankfurt am Main: Suhrkamp, 2000, v. 1, p. 399-442.

33.
BOLLE, Willi . grandesertão.br ou: A Invenção do Brasil. In: Giulia Lanciani. (Org.). João Guimarães Rosa. Roma: Bulzoni, 2000, v. , p. 5-92.

34.
BOLLE, Willi . Geschichtsschreibung als aesthetische Passion. In: Eckart Goebel; Wolfgang Klein. (Org.). Literaturforschung heute. Berlim: Akademie-Verlag, 1999, v. , p. 98-111.

35.
BOLLE, Willi . Schrift der Staedte. Berlin - São Paulo. In: Klaus Garber; Ludger Rehm. (Org.). Global Benjamin. Munique: Wilhelm Fink Verlag, 1999, v. 3, p. 1321-1334.

36.
BOLLE, Willi . A metrópole como medium-de-reflexão . In: Márcio Seligmann-Silva. (Org.). Leituras de Walter Benjamin. São Paulo: Annablume, 1999, v. , p. 89-109.

37.
BOLLE, Willi . A idéia de formação na modernidade. In: Paulo Ghiraldelli Jr.. (Org.). Infância, Escola e Modernidade. São Paulo / Curitiba: Cortez Editora / Editora UFPR, 1997, v. , p. 9-32.

38.
BOLLE, Willi . A imagem do Brasil na literatura trivial alemã do século XX. In: Tânia Maria Tavares Bessone; Tereza Aline P. Queiroz. (Org.). América Latina: Imagens, Imaginação e Imaginário. Rio de Janeiro / São Paulo: Expressão e Cultura / EDUSP, 1997, v. , p. 569-578.

39.
BOLLE, Willi . L'historiographie figurative de Walter Benjamin. In: Claude Dionne; Silvestra Mariniello; Walter Moser. (Org.). Recyclages. Économies de l'appropriation culturelle. Montréal: Les Éditions Balzac, 1996, v. , p. 173-190.

40.
BOLLE, Willi . À Sombra do Muro (Anos 1960 a 1990) [Posfácio]. In: Otto Maria CARPEAUX. (Org.). A Literatura Alemã. 2ed.São Paulo: Nova Alexandria, 1994, v. , p. 313-327.

41.
BOLLE, Willi . Alegoria, Imagens, Tableau. In: Adauto Novaes. (Org.). Artepensamento. São Paulo: Companhia das Letras, 1994, v. , p. 411-432.

42.
BOLLE, Willi . Flaneur y Voyageur: Los Caminos de la Memoria en Walter Benjamin. In: Gabriela Massuh; Silvia Fehrmann. (Org.). Sobre Walter Benjamin. Vanguardias, Historia, Estetica y Literatura. Una Visión Latinoamericana. Buenos Aires: Alianza, 1993, v. , p. 109-121.

43.
BOLLE, Willi . A Cidade como Escrita. In: Maria Clementina Pereira Cunha. (Org.). O Direito à Memória. Patrimônio HIstórico e Cidadania. São Paulo: Departamento do Patrimônio Histórico, 1992, v. , p. 137-143.

44.
BOLLE, Willi . O Mito no Teatro Alemão Contemporâneo: 'Filoctetes', de Heiner Mueller. In: Donaldo Schüler; Míriam Barcellos Goettems. (Org.). Mito Ontem e Hoje. Porto Alegre: Editora UFRGS, 1990, v. , p. 131-141.

45.
BOLLE, Willi . Walter Benjamin als Physiognomiker der modernen Metropole. In: Frank-Rutger Hausmann; Ludwig Jäger; Bernd Witte. (Org.). Literatur in der Gesellschaft. Festschrift für Theo Buck zum 60. Geburtstag. Tuebingen: Narr, 1990, v. , p. 237-246.

46.
BOLLE, Willi . Introdução à poesia de Brecht ou: Uma poética para habitantes das grandes cidades. In: Wolfgang Bader. (Org.). Brecht no Brasil. Experiências e Influências. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987, v. , p. 54-64.

47.
BOLLE, Willi . Cultura, Patrimonio e Preservação. In: Antonio Augusto Arantes. (Org.). Produzindo o Passado. Estratégias de Construção do Patrimônio Cultural. São Paulo: Brasiliense, 1984, v. , p. 11-23.

48.
BOLLE, Willi . Walter Benjamin e a cultura da criança. In: Walter BENJAMIN, Trad. Marcus V. Mazzari. (Org.). A Criança, o Brinquedo, a Educação. São Paulo: Summus, 1984, v. , p. 13-16.

49.
BOLLE, Willi . Dalton Trevisan [Brasilidade ohne Exotik].. In: Wolfgang Eitel. (Org.). Lateinamerikanische Literatur der Gegenwart in Einzeldarstellungen. Stuttgart: Kroener, 1978, v. , p. 170-183.

50.
BOLLE, Willi . O problema da história literária no Brasil. In: Vários autores. (Org.). Subsídios à Proposta Curricular de Língua Portuguesa para o Segundo Grau. História da Língua Portuguesa e da Literatura. São Paulo / Campinas: SE/CENP/UNICAMP, 1978, v. VI, p. 7-17.

51.
BOLLE, Willi . Um modelo de abordagem da história literária: o romance malandro. In: Vários autores. (Org.). Subsídios à Proposta Currícular de Língua Portuguesa para o Segundo Grau. História da Língua Portuguesa e da Literatura. São Paulo / Campinas: SE/CENP/UNICAMP, 1978, v. VI, p. 18-43.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
BOLLE, Willi . Iniciação à periferia de Belém: Uma adaptação cênica de Passagem dos Inocentes, de Dalcídio Jurandir. PZZ: arte, política e cultura, Belém, p. 70 - 73, 18 jun. 2012.

2.
BOLLE, Willi . Encontro com Guimarães Rosa (Rio, 1966). Folha de S. Paulo, Ilustríssima, São Paulo, p. 9 - 9, 03 abr. 2011.

3.
BOLLE, Willi . Os Anos de Aprendizado de Wilhelm Meister. Folha de S. Paulo, Mais!, São Paulo, p. 2 - 2, 29 out. 2006.

4.
BOLLE, Willi . O Brasil jagunço. O Estado de S. Paulo - Caderno Cultura, São Paulo, p. H 8 - H 8, 27 maio 2006.

5.
BOLLE, Willi . Diadorim e a paixão. O Globo - Suplemento Prosa & Verso, Rio de Janeiro, p. 8 - 8, 11 mar. 2006.

6.
BOLLE, Willi . A montanha e o Grande Sertão. Folha de S. Paulo - Caderno Mais!, São Paulo, p. 7 - 7, 29 jan. 2006.

7.
BOLLE, Willi . "Sertão, é dentro da gente". O Estado de São Paulo, São Paulo, p. J 18 - J 18, 01 jan. 2006.

8.
BOLLE, Willi ; LUDEMANN, M. . São Paulo als Ort der Begegnung zwischen der deutschen und der brasilianischen Kultur - Interview mit Marina Ludemann. Pandaemonium Germanicum - Revista de Estudos Germanísticos, São Paulo, p. 155 - 169, 01 set. 2003.

9.
BOLLE, Willi . Origens da estética moderna. Folha de S. Paulo, Mais!, São Paulo, p. 18 - 19, 14 out. 2001.

10.
BOLLE, Willi . Um notebook chamado "Passagens". Valor ( Eu&), São Paulo, p. D 6 - D 7, 06 out. 2000.

11.
BOLLE, Willi . Utopia e engajamento. Entrevista de Susan Buck-Morss a Willi Bolle, Elvis Cesar Bonassa e Fernanda Pitta. Cadernos de Filosofia Alemã, São Paulo, , v. 3, p. 61 - 68, 01 set. 1997.

12.
BOLLE, Willi . Literatura e técnica: a modernidade fascista. Folhetim (Folha de S. Paulo), São Paulo, p. 6 - 9, 13 nov. 1987.

13.
BOLLE, Willi . Uma dramaturgia pós-emoções. Folhetim (Folha de S. Paulo), São Paulo, p. 4 - 4, 13 mar. 1987.

14.
BOLLE, Willi . Berlim - capital da cultura alternativa. Folha de São Paulo. Folhetim N.o 503, São Paulo, p. 5 - 9, 28 set. 1986.

15.
BOLLE, Willi . Caçadores do sexto sentido. O novo ensaísmo benjaminiano. Folhetim (Folha de São Paulo), São Paulo, p. 8 - 10, 01 set. 1985.

16.
BOLLE, Willi . Fisionomia da Metrópole Moderna. Folha de São Paulo. Folhetim, São Paulo, p. 3 - 5, 09 dez. 1984.

17.
BOLLE, Willi . [Franz Kafka ou:] O processo da literatura. Folhetim (Folha de S. Paulo), São Paulo, p. 10 - 11, 03 jul. 1983.

18.
BOLLE, Willi . Sieben Fragen an Walter Benjamin. Deutsch-brasilianisches Symposion in São Paulo. Prisma, Munique.

19.
BOLLE, Willi . Fuer eine Kultur des Moeglichkeitssinns. Interview mit Wilhelm Vosskamp. Pandaemonium Germanicum, São Paulo, , v. 2, p. 105 - 118.

20.
BOLLE, Willi ; GUMBRECHT, H. U. ; AGUIAR, F. ; MEDINA, A. ; WISNIK, J. M. . Estética do futebol: Brasil vs. Alemanha. Pandaemonium Germanicum, São Paulo, p. 67 - 104.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
BOLLE, Willi . In der Sprachwerkstatt leben: Berlin Alexanderplatz von Alfred Doeblin. In: DAAD-Germanistentagung 2013 mit dem Partnerland Brasilien, 2014, Rio de Janeiro. Germanistik in Brasilien: Herausforderungen, Vermittlungswege, Uebersetzungen. Goettingen: Wallstein Verlag, 2014. v. 1. p. 29-43.

2.
BOLLE, Willi . Uma enciclopédia mágica da Amazônia? O ciclo romanesco de Dalcídio Jurandir. In: Colóquio, 2012. Amazônia: Literatura e cultura. Manaus: UEA Edições, 2012. p. 13-37.

3.
BOLLE, Willi . Für eine interkulturelle Germanistik mit doppelter Kompetenz . In: XII. Internationaler Germanistenkongress, 2012, Varsóvia. Akten des XII. Internationalen Germanistenkongresses Warschau 2010. Frankfurt am Main: Peter Lang, 2012. v. 2. p. 201-205.

4.
BOLLE, Willi . Alexander von Humboldt und Lateinamerika. In: XII. Internationaler Germanistenkongress, 2012, Varsóvia. Akten des XII. Internationalen Germanistenkongresses Warschau 2010. Frankfurt am Main: Peter Lang, 2012. v. 14. p. 131-136.

5.
BOLLE, Willi . Einleitung: Die deutschsprachige Kultur und Lateinamerika. In: XII. Internationaler Germanistenkongress, 2012, Varsóvia. Akten des XII. Internationalen Germanistenkongresses Warschau 2010. Frankfurt am Main: Peter Lang, 2012. v. 14. p. 129-130.

6.
BOLLE, Willi . Organização da Seção 'Die deutschsprachige Kultur und Lateinamerika'. In: XII. Internationaler Germanistenkongress, 2012, Varsóvia. Akten des XII. Internationalen Germanistenkongresses Warschau 2010. Frankfurt am Main: Peter Lang, 2012. v. 14. p. 127-206.

7.
BOLLE, Willi ; SILVA, Allan de Campos . Cartografia histórica da América em forma de conto policial: Um estudo de Alexander von Humboldt. In: II Simpósio Internacional Caminhos Atuais da Cartografia na Geografia: O mapa como forma de expressão das geografias, 2011, São Paulo. Anais do II Simpósio Internacional Caminhos Atuais da Cartografia na Geografia: O mapa como forma de expressão das geografias. São Paulo: FFLCH-USP, 2011. p. 1712-1724.

8.
BOLLE, Willi . Walter Benjamins Passagenarbeit ein Dispositiv zur Erforschung der Metropole. In: XI. Internationaler Germanistenkongress, 2008, Paris. Akten des XI. Internationalen Germanistenkongresses Paris 2005 Germanistik im Konflikt der Kulturen". Berna-Berlim-Viena: Peter Lang, 2005. v. 11. p. 163-168.

9.
BOLLE, Willi . Oficina de leitura dramática: "Marajó", de Dalcídio Jurandir. In: XI Encontro Nacional IFNOPAP (O Imaginário nas Formas Narrativas Orais Popular da Amazônia Paraense), 2008, Ponta de Pedras (Marajó), PA. Encontro Nacional IFNOPAP, 11, 2007: Ensino, pesquisa e extensão -- reflexões e práticas científico-acadêmicas. Belém: EDUFPA, 2007. v. 1. p. 291-307.

10.
BOLLE, Willi . Begrüssungsworte des ALEG-Präsidenten. In: "Blickwechsel" - XI. Lateinamerikanischer Germanistenkongress, 2005, São Paulo, Paraty, Petrópolis. Blickwechsel : Akten des XI. Lateinamerikanischen Germanistenkongresses, vol. I. São Paulo: Edusp; Monferrer Produções, 2003. v. I. p. 3-5.

11.
BOLLE, Willi . Podiumsgespräch: Gibt es im 21. Jahrhundert noch den unabhängigen Ratgeber?. In: "Blickwechsel" - XI. Lateinamerikanischer Germanistenkongress, 2005, São Paulo, Paraty, Petrópolis. Blickwechsel: Akten des XI. Lateinamerikanischen Germanistenkongresses. São Paulo: Edusp; Monferrer Produções, 2003. v. I. p. 41-42.

12.
BOLLE, Willi . Mesa-redonda: Ainda existe no século XXI o conselheiro autônomo?. In: "Blickwechsel" - XI. Lateinamerikanischer Germanistenkongress, 2005, São Paulo, Paraty, Petrópolis. Blickwechsel: Akten des XI. Lateinamerikanischen Germanistenkongresses. São Paulo: Edusp; Monferrer Produções, 2003. v. I. p. 42-43.

13.
BOLLE, Willi . Bericht über den XI. ALEG-Kongress. In: "Blickwechsel" - XI. Lateinamerikanischer Germanistenkongress, 2005, São Paulo, Paraty, Petrópolis. Blickwechsel: Akten des XI. Lateinamerikanischen Germanistenkongresses. São Paulo: Edusp; Monferrer Produções, 2003. v. I. p. 6-17.

14.
BOLLE, Willi . Zur Relevanz deutscher Hermeneutik-Tradition im brasilianischen Kontext. In: Germanistentreffen Deutschland - Argentinien, Brasilien, Chile, Kolumbien, Kuba, Mexiko, Venezuela, 2002, São Paulo. Germanistentreffen Deutschland - Argentinien, Brasilien, Chile, Kolumbien, Kuba, Mexiko, Venezuela. 8.-12.10.2001. Dokumentation der Tagungsbeiträge. Bonn: Deutscher Akademischer Austauschdienst (DAAD), 2001. p. 179-199.

15.
BOLLE, Willi . O Sertão como forma de pensamento. In: VI Congresso da ABRALIC, 1999, Florianópolis. Leituras do Ciclo. Chapecó: Grifos, 1998. p. 255-266.

16.
BOLLE, Willi . Schrift der Staedte. Berlin - São Paulo . In: VIII Congresso Latinoamericano de Estudios Germanísticos, 1996, México D.F.. Actas del VIII Congreso Latinoamericano de Estudios Germanístico. México D.F.: Universidad Nacional Autónoma de México, 1994. p. 25-38.

17.
BOLLE, Willi . A Cidade como Escrita. In: III Congresso ABRALIC, 1995, Niterói. Limites. III Congresso ABRALIC. Anais. São Paulo: Edusp, 1992. v. II. p. 813-822.

18.
BOLLE, Willi . Grande Sertão : Cidades . In: IV Congresso ABRALIC, 1995, São Paulo. Literatura e Diferença. IV Congresso ABRALIC. Anais. São Paulo: Edusp, 1994. p. 1065-1080.

19.
BOLLE, Willi . Saltadores do Muro. In: Antes e depois do Muro, 1994, São Paulo. Antes e depois do Muro. VI Semana de Literatura Alemã Contemporânea. São Paulo: FFLCH-USP, 1991. p. 37-44.

20.
BOLLE, Willi . Friedrich Schlegel e a estética do fragmento. In: VII Semana de Literatura Alemã, 1994, São Paulo. Anais da VII Semana de Literatura Alemã. São Paulo: FFLCH-USP, 1992. p. 35-45.

21.
BOLLE, Willi . A nova dramaturgia alemã. In: I Semana de Literatura Alemã Contemporânea, 1988, São Paulo. Semana de Literatura Alemã Contemporânea. Caderno I. São Paulo: FFLCH-USP, 1986. p. 9-17.

Apresentações de Trabalho
1.
BOLLE, Willi . Martius: viajante, etnógrafo, historiador e romancista. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
BOLLE, Willi . Cenas de vida numa favela: Da leitura do romance Chão dos Lobos através de sua encenação até uma pesquisa de campo. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
BOLLE, Willi . Theaterarbeit zwischen Universität und Favela. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
BOLLE, Willi . Leitura e comentário de Três casas e um rio, de Dalcídio Jurandir. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
BOLLE, Willi . Martius um viajante alemão na Amazônia. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

6.
BOLLE, Willi . Uma oficina teatral entre a Universidade e a Periferia. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

7.
BOLLE, Willi . A montagem teatral como método de estudo da literatura. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
BOLLE, Willi . Berlin Alexanderplatz, de Alfred Döblin. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
BOLLE, Willi . Os habitantes da Amazônia, em Dalcídio Jurandir. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

10.
BOLLE, Willi . In der Sprachwerkstatt leben: Berlin Alexanderplatz, von Alfred Döblin. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

11.
BOLLE, Willi . O ensino da literatura na Amazônia. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

12.
BOLLE, Willi . Entre a etnografia e a ficção: Três casas e um rio , de Dalcídio Jurandir. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

13.
BOLLE, Willi . Uma enciclopédia mágica da Amazônia? O ciclo romanesco de Dalcídio Jurandir. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

14.
BOLLE, Willi . A Amazônia nos romances de Dalcídio Jurandir. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

15.
BOLLE, Willi . Narrativa e cura em Walter Benjamin. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

16.
BOLLE, Willi . A vida transformada por um livro: 'Grande sertão: veredas'. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

Outras produções bibliográficas
1.
BOLLE, Willi . Texto de orelha: Pensamento alemão no século XX, vol. III. Sao Paulo: CosacNaify, 2013 (Texto de orelha).

2.
BOLLE, Willi ; KUPFER, Eckhard E. . Prefácio: Cinco séculos de relações brasileiras e alemãs. Santos, 2013. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

3.
BOLLE, Willi . Wie schreibt man Weltgeschichte(n)? Zu Eckhard Kupfers Pressekommentaren. São Leopoldo, 2012. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

4.
BOLLE, Willi . Os tios do tio Iauaretê. Belém: SECULT, 2011 (Artigo. In: Chaves, Lilia Silvestre (org.). O amigo Bené: fazedor de rumos, p. 254-255.).

5.
BOLLE, Willi . Apresentação: Herta Müller, Depressões. Globo, 2010. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

6.
BOLLE, Willi ; CASTRO, Edna ; VEJMELKA, Marcel . Apresentação: Amazônia -- região universal e teatro do mundo. São Paulo, 2010. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

7.
BOLLE, Willi ; VEJMELKA, Marcel ; CASTRO, Edna . Vorwort: Amazonien -- Weltregion und Welttheater. Berlim, 2010. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

8.
BOLLE, Willi . Prefácio: Machado de Assis, Quincas Borba. São Paulo, 2008. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

9.
BOLLE, Willi . Prefácio: Rainer Maria Rilke, Cartas natalinas à mãe. São Paulo, 2007. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

10.
BOLLE, Willi ; GALLE, Helmut . Prefácio: Blickwechsel - XI. Lateinamerikanischer Germanistenkongress. São Paulo, 2005. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

11.
BOLLE, Willi . Posfácio: Goethe, Os sofrimentos do jovem Werther. São Paulo, 1999. (Prefácio, Pósfacio/Posfácio)>.

12.
BOLLE, Willi . O Casamento - uma montagem benjaminiana de Brecht. Porto Alegre: Prefeitura de Porto Alegre, 1998 (Artigo in: "Cadernos Porto & Vírgula", p. 59-68).

13.
BOLLE, Willi . Apresentação: Antes e depois do Muro. São Paulo, 1991. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

14.
BOLLE, Willi . Posfácio: Goethe, Os sofrimentos do jovem Werther. São Paulo, 1988. (Prefácio, Pósfacio/Posfácio)>.

15.
BOLLE, Willi . A Modernidade segundo Walter Benjamin. São Paulo: Universidade de São Paulo, 1987 (Artigo in: Revista da Universidade de São Paulo, n.o 5, p. 45-56).

16.
BOLLE, Willi . Narrativa e persuasão: Um modelo de formação de opinião pública num conto policial de Edgar A. Poe. São Paulo: Duas Cidades, 1978 (Artigo in: Revista "Através", n.o 2, p. 109-120).

17.
BOLLE, Willi . A Teoria Estética de Adorno em confronto com a tradição estética alemã. São Paulo: PUC-SP, 1978 (Artigo in: Revista "DeSignos", n.o 5, s.p.).

18.
BOLLE, Willi . Probleme der allgemeinen Sprachwissenschaft. Munique: Paul List Verlag, 1974. (Tradução/Livro).

19.
BOLLE, Willi . Strukturale Stilistik. Munique: Paul List Verlag, 1973. (Tradução/Livro).


Produção técnica
Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
BOLLE, Willi . Reflexão sobre as margens não reveladas do Brasil. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

2.
BOLLE, Willi . Sobre a importância da literatura produzida no norte do Brasil para o panorama intelectual e artístico nacional. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).


Demais tipos de produção técnica

Produção artística/cultural
Artes Cênicas
1.
BOLLE, Willi . Chão dos Lobos, de Dalcídio Jurandir. 2013. Teatral.

2.
BOLLE, Willi . Os Habitantes, de Dalcídio Jurandir. 2012. Teatral.

3.
BOLLE, Willi . Primeira Manhã e Ponte do Galo, de Dalcídio Jurandir. 2011. Teatral.

4.
BOLLE, Willi . Passagem dos Inocentes, de Dalcídio Jurandir. 2010. Teatral.



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
CASTRO, Edna; BOLLE, Willi; RAVENA, Nírvia; FIGUEIREDO, Aldrin Moura de. Participação em banca de Maria Stella Faciola Pessôa Guimarães. Um olhar atrás da escrita: o pensamento de Benedito Nunes sobre a Amazônia. 2012. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido) - Universidade Federal do Pará.

2.
MAZZARI, M. V.; BOLLE, Willi; SOETHE, Paulo Astor. Participação em banca de Reinaldo Oliveira Hening. A transfiguração do espaço: um olhar oblíquo sobre o sertão. 2012. Dissertação (Mestrado em Teoria Literária) - Universidade de São Paulo.

3.
BOLLE, Willi; ALMEIDA, J. M. B.; FLORY, A. V.. Participação em banca de Renata de Freitas Martins. A experiência do estranho no romance Die Aufzeichnungen des Malte Laurids Brigge, de Rainer Maria Rilke. 2011. Dissertação (Mestrado em Letras (Língua e Literatura Alemã)) - Universidade de São Paulo.

4.
BOLLE, Willi; DORNBUSCH, Claudia S.; FLORY, A. V.. Participação em banca de Maira Fanton Dalalio. Da violência ao diálogo - Teoria e práxis de uma oficina teatral baseada em Grande Sertão Veredas. 2011. Dissertação (Mestrado em Língua e Literatura Alemã) - Universidade de São Paulo.

5.
HEIDEMANN, Heinz Dieter; BOLLE, Willi; TOLEDO, Carlos de Almeida. Participação em banca de Suelen Rosa Pelissaro. O sertão e suas metamorfoses em Sagarana e Primeiras estórias. 2011. Dissertação (Mestrado em Geografia Humana) - Universidade de São Paulo.

Teses de doutorado
1.
CHAVES, Ernani; BOLLE, Willi; NUNES, Paulo; CARDOSO, Denise Machado; DIAS DA COSTA, Antonio Maurício. Participação em banca de Oliveira, Reinaldo Pinho de. Antropologia e Filosofia: experiência e estética no cinema e na literatura da Amazônia. 2011. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Universidade Federal do Pará.

2.
BOLLE, Willi; FLORY, Alexandre Villibor; DURAO, Fábio Akcelrud; ALMEIDA, J. M. B.; PUGLIA, Daniel. Participação em banca de Renato Oliveira de Faria. "Assalto contra o limite": Forma danificada e história em Franz Kafka. 2011. Tese (Doutorado em Língua e Literatura Alemã) - Universidade de São Paulo.

3.
MARIN, Rosa Elizabeth Acevedo; BOLLE, Willi; CASTRO, Edna; CHAVES, Ernani; RAVENA, Nírvia. Participação em banca de Alexandre Martins de Lima. Pelos trilhos dos bondes: Cidade, modernidade e tensões sociais em Belém de 1869 a 1947. 2011. Tese (Doutorado em Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido) - Universidade Federal do Pará.

Qualificações de Doutorado
1.
GIL FILHO, S. F.; MARANDOLA JUNIOR, E. J.; BOLLE, Willi. Participação em banca de Sibele Paulino. Geografia da Condição Humana: O Romance Tropen, de Robert Mueller. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-Graduação em Geografia) - Universidade Federal do Paraná.

2.
IZARRA, L. P. Z.; BOLLE, Willi; LARRISSY, E.. Participação em banca de Viviane Carvalho da Annunciação. The Imaginary Architecture of Belfast: Poetic Memories of the City. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Língua e Literatura Inglesa) - Universidade de São Paulo.

3.
BOLLE, Willi; ALMEIDA, J. M. B.; PASTA JUNIOR, J.. Participação em banca de Renato Oliveira de Faria. Fragmento e construção da história em Franz Kafka. 2009. Exame de qualificação (Doutorando em Letras (Língua e Literatura Alemã)) - Universidade de São Paulo.

Qualificações de Mestrado
1.
CARELLI, F. B.; BOLLE, Willi; MARQUES, D.. Participação em banca de Thaís Travassos. Da partilha do sensível no Brasil: uma leitura de A hora e a vez de Augusto Matraga e Buriti. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Literaturas de Língua Portuguesa) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP.

2.
MAZZARI, M. V.; MARTINS, E.; BOLLE, Willi. Participação em banca de Reinaldo de Oliveira Hering. Transfiguração do espaço: o lavarinto do ethos em Grande sertão: veredas. 2011. Exame de qualificação (Mestrando em Teoria Literária e Literatura Comparada) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP.

3.
BOLLE, Willi; DORNBUSCH, Claudia S.; SPERBER, S. F.. Participação em banca de Maira Fanton Dalalio. Da violência ao diálogo: teoria e práxis de uma oficina teatral baseada em Grande sertão: veredas. 2010. Exame de qualificação (Mestrando em Língua e Literatura Alemã) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP.

4.
DORNBUSCH, Claudia S.; GALLE, Helmut; BOLLE, Willi. Participação em banca de Renata Martins. A experiência do estranho no romance Die Aufzeichungen des Malte Laurids Brigge, de Rainer Maria Rilke. 2010. Exame de qualificação (Mestrando em Língua e Literatura Alemã) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Professor titular
1.
AUBERT, Francis Henrik; BOLLE, Willi; SPERBER, S. F.; DARIN, Leila Cristina de Mello; MENDES, Eliana Amarante de Mendonça. João AZENHA Jr.: Da tradução como experiência de vida e construção de conhecimento (Memorial). 2012. Universidade de São Paulo.

Livre docência
1.
AZENHA JR., J.; BAITELLO JR., N.; BOLLE, Willi; GOMES, M.; SPERBER, S. F.. Claudia S. DORNBUSCH: As representações da ausência no cinema e na literatura alemães pós-1989. 2013. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP.

2.
MAZZARI, M. V.; BOLLE, Willi; SELIGMANN-SILVA, M.; SPERBER, S. F.; LIMA, Luiz Costa. Helmut GALLE: O gênero autobiográfico: possibilidades, particularidades e interfaces. 2011. Universidade de São Paulo.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
15º Congresso da Associação Latino-americana de Estudos Germanísticos (ALEG). Theaterarbeit zwischen Universität und Favela. 2014. (Congresso).

2.
19º Congresso de Leitura do Brasil (COLE). Cenas de vida numa favela: Da leitura do romance Chão dos Lobos através de sua encenação até uma pesquisa de campo. 2014. (Congresso).

3.
Seminário de Antropologia no Marajó das Florestas.Leitura e comentário de Três casas e um rio, de Dalcídio Jurandir. 2014. (Seminário).

4.
Seminário Literatura e antropologia: travessia e fronteiras.Martius um viajante alemão na Amazônia. 2014. (Seminário).

5.
Simpósio 500 anos de alemães no Brasil.Martius: viajante, etnógrafo, historiador e romancista. 2014. (Simpósio).

6.
IV CONALI Congresso Nacional de Linguagens em Interação. A montagem teatral como método de estudo da literatura. 2013. (Congresso).

7.
XIII Congresso Internacional da ABRALIC. Os habitantes da Amazônia, em Dalcídio Jurandir. 2013. (Congresso).

8.
Ciclo de Conferências O romance de formação.Berlin Alexanderplatz, de Alfred Döblin. 2013. (Seminário).

9.
14º Simpósio da International Brecht Society.Uma oficina teatral entre a Universidade e a Periferia. 2013. (Simpósio).

10.
Simpósio DAAD: Germanistik in Brasilien.In der Sprachwerkstatt leben: Berlin Alexanderplatz, von Alfred Döblin. 2013. (Simpósio).

11.
19º Fórum Paraense de Letras.O ensino da literatura na Amazônia. 2013. (Simpósio).

12.
II Colóquio Nacional de Estudos Culturais na Amazônia.Entre a etnografia e a ficção: Três casas e um rio , de Dalcídio Jurandir. 2013. (Simpósio).

13.
54 Congresso Internacional de Americanistas. A Amazônia nos romances de Dalcídio Jurandir. 2012. (Congresso).

14.
VIII Congresso Internacional de Teoria Crítica: "Desafios na Era Digital". Entre o pen drive e o caroço de tucumã: uma leitura do Ciclo Amazônico de Dalcídio Jurandir. 2012. (Congresso).

15.
III Colóquio Internacional Poéticas do Imaginário.Uma enciclopédia mágica da Amazônia? O ciclo romanesco de Dalcídio Jurandir. 2012. (Simpósio).

16.
Seminário Internacional "Roman als Enzyklopädie".Eine magische Enzyklopädie Amazoniens? Der Romanzyklus von Dalcídio Jurandir. 2012. (Simpósio).

17.
Colóquio "Romances da Amazônia".Introdução ao Ciclo do Extremo Norte. 2012. (Simpósio).

18.
18.o Fórum Paraense de Letras.A construção narrativa do romance "Os Habitantes", de Dalcídio Jurandir. 2012. (Simpósio).

19.
II Encontro Nacional de Leituras (ENALE).Grande Sertão: Veredas sob o signo dos sete pecados capitais. 2011. (Encontro).

20.
Ciclo de conferências "São Paulo: seus povos e sua música".Da metrópole Berlim para a megacidade São Paulo. 2011. (Outra).

21.
Ciclo de conferências "Amazonien -- Kulturen und Gesellschaften im transregionalen Kontext".Amazonien als fiktionaler Raum: Alexander von Humboldt und Dalcídio Jurandir. 2011. (Outra).

22.
XII Congresso da Associação Internacional de Estudos Germanísticos (IVG). Coordenação da Seção 5: Die deutschsprachige Kultur und Lateinamerika. 2010. (Congresso).

23.
XII Congresso da Associação Internacional de Estudos Germanísticos (IVG). Alexander von Humboldt und Lateinamerika. 2010. (Congresso).

24.
XII Congresso da Associação Internacional de Estudos Germanísticos (IVG). Für eine interkulturelle Germanistik mit doppelter Kompetenz. 2010. (Congresso).

25.
Seminário "Ciências e Fronteiras".Pesquisas de campo e etnoconhecimento nas Ciências humanas e naturais. 2010. (Seminário).

26.
Seminário: Amazônias: Paisagens, Narrativas, Sentidos.A Amazônia entre o mítico e o científico: Dalcídio Jurandir à luz de Alexander von Humboldt. 2010. (Seminário).

27.
II Simpósio Internacional "Caminhos atuais da Cartografia na Geografia".Cartografia histórica da América em forma de conto policial: Um estudo de Alexander von Humboldt. 2010. (Simpósio).

28.
II Colóquio Internacional Poéticas do Imaginário.Entre a literatura de ficção e as ciências sociais: Dalcídio Jurandir. 2010. (Simpósio).

29.
II Colóquio Internacional Walter Benjamin.Paris na Amazônia: um estudo de Belém pelo prisma das Passagens. 2010. (Simpósio).

30.
V International and Interdisciplinary Alexander von Humbold Conference Travels between Europe and the Americas. Die erste Durchquerung Amazoniens (Francisco de Orellana 1541/1542). 2009. (Congresso).

31.
Seminário Amazônia região universal e teatro do mundo , no âmbito do Forum Social Mundial.Apresentação do projeto Amazônia região universal e teatro do mundo . 2009. (Seminário).

32.
Seminário Cidades da Amazônia , no âmbito do Forum Social Mundial.Belém porta de entrada da Amazônia. 2009. (Seminário).

33.
XIII Feira Pan-Amazônica do Livro.Paris na Amazônia: Belém em Dalcídio Jurandir. 2009. (Seminário).

34.
XIII Encontro IFNOPAP (Imaginário e Formas Narrativas Orais Populares na Amazônia Paraense).Belém no século XX: capital do Grão-Pará ou Paris n América? A representação da cidade no romance de Dalcídio Jurandir. 2009. (Encontro).

35.
61ª Reunião Anual da SBPC. Mesa-redonda Euclides da Cunha e a Amazônia.Euclides da Cunha e a Amazônia. 2009. (Outra).

36.
XI Congresso Internacional da ABRALIC. Relendo Carvajal, refazendo a viagem de Orellana. 2008. (Congresso).

37.
IX Congresso da Associação Internacional de Lusitanistas. A metrópole Belém na obra de Dalcídio Jurandir. 2008. (Congresso).

38.
Centenário de dois Imortais: Machado de Assis e Guimarães Rosa. A função luciférica da linguagem: 'Grande Sertão: Veredas' à luz de Vilém Flusser 'A História do Diabo'. 2008. (Congresso).

39.
Fausto e a América Latina.Die luziferische Funktion der Sprache: 'Grande Sertão: Veredas' im Licht von Vilém Flussers 'Geschichte des Teufels'. 2008. (Simpósio).

40.
Brasil-Japão: Modernização urbana e cultura contemporânea.Contradições da modernização em Belém, metrópole da Amazônia. 2008. (Simpósio).

41.
International Conference Benjamin s Frontiers.Paris on the Amazon: A Physiognomy of the City of Belém through Categories of Benjamin s 'Arcades'. 2008. (Simpósio).

42.
Die deutsch-brasilianischen Kulturbeziehungen.Germanistik in Brasilien. 2008. (Simpósio).

43.
João Guimarães Rosa Espaços e caminhos: dimensões regionais e universais.Vozes da violência no sertão: Uma leitura dramática de 'Grande Sertão: Veredas'. 2008. (Simpósio).

44.
XII Encontro IFNOPAP (Imaginário e Formas Narrativas Orais Populares na Amazônia Paraense).Uma experiência de leitura dramática: 'Marajó', de Dalcídio Jurandir. 2008. (Encontro).

45.
I Congresso Internacional de Estudos Lingüísticos e Literários na Amazônia. Paris n América? As 'Passagens', de Walter Benjamin. 2007. (Congresso).

46.
Congresso Internacional Knowledge, Creativity and Transformations of Societies (KCTOS). Abertura e moderação do Seminário "Amazônia região universal e teatro do mundo". 2007. (Congresso).

47.
Colóquio Internacional Walter Benjamin: Formas de Percepção Estética na Modernidade.Forma de apresentação e método historiográfico nas Passagens de Walter Benjamin. 2007. (Simpósio).

48.
Colóquio Itinerários de Walter Benjamin no Brasil.Walter Benjamin: "Passagens". 2007. (Simpósio).

49.
XII Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional (ANPUR).Fisionomia da cidade de Belém: O urbano e o regional em Belém do Grão-Pará , de Dalcídio Jurandir. 2007. (Encontro).

50.
XI Encontro IFNOPAP (O Imaginário nas Formas Narrativas Orais Populares da Amazônia Paraense).Minicurso "Leitura dramática de Dalcídio Jurandir, Marajó ". 2007. (Encontro).

51.
59ª Reunião Anual da SBPC. Mesa-redonda Política Científica, Estratégias de Avaliação e Interdisciplinaridade.Observações sobre Política Científica, Estratégias de Avaliação e Interdisciplinaridade. 2007. (Outra).

52.
XI Feira Pan-Amazônica do Livro.Figuras femininas no romance Belém do Grão-Pará , de Dalcídio Jurandir. 2007. (Outra).

53.
X Congresso Internacional da ABRALIC. Um painel com milhares de lâmpadas Forma de apresentação e método historiográfico nas Passagens de Walter Benjamin. 2006. (Congresso).

54.
50 anos de Grande Sertão: Veredas e Corpo de Baile.O sistema jagunço. 2006. (Seminário).

55.
Passagens da Modernidade Centenário Cyro dos Anjos.Apresentação da edição brasileira das Passagens de Walter Benjamin. 2006. (Simpósio).

56.
Colóquio Internacional Vilém Flusser und Brasilien.A arte da linguagem de João Guimarães Rosa como desafio para a filosofia da linguagem de Vilém Flusser. 2006. (Simpósio).

57.
NOW das Jetzt der Erkennbarkeit: Orte Walter Benjamins. Ein Schaltbrett mit Tausenden von Birnen Benjamins Passagenwerk als Dispositiv der Metropolenforschung. 2006. (Simpósio).

58.
João Guimarães Rosa: Sertãomundo Mundosertão.Grande Sertão Veredas de leitura. 2006. (Simpósio).

59.
Sertões: Espaços, Tempos, Movimentos.Os Sertões em Guimarães Rosa. 2006. (Encontro).

60.
Feira Sul Americana do Livro.O projeto poético e cultural de João Guimarães Rosa. 2006. (Outra).

61.
XI Congresso da IVG Internationale Vereinigung für Germanistik (Associação Internacional dos Germanistas). Walter Benjamins Passagenarbeit ein Dispositiv zur Erforschung der Metropole. 2005. (Congresso).

62.
International Konferenz für Theaterpädagogik. "Akteure der Gewalt Akteure des Dialogs": Workshop und szenische Lesung von Guimarães Rosas Grande Sertão: Veredas . 2005. (Congresso).

63.
Seminário Internacional Violence et justice.O sistema jagunço. 2005. (Seminário).

64.
Topografías de la modernidad: El pensamiento de Walter Benjamin.Metropole & Megastadt: histoire croisée. 2005. (Simpósio).

65.
III Seminário Internacional Guimarães Rosa.Minicurso: João Guimarães Rosa um mestre que ensina a dialogar com o povo. 2004. (Seminário).

66.
III Seminário Internacional Guimarães Rosa. Grande Sertão: Veredas como romance de formação do Brasil. 2004. (Seminário).

67.
DFG-Symposium Topographien der Literatur: Deutsche Literatur im internationalen Kontext.Metropole und Megastadt: Zur Ordnung des Wissens in Walter Benjamins "Passagen". 2004. (Simpósio).

68.
IV Encontro de Arte e Cultura.Leitura dramática de um episódio do romance Grande Sertão: Veredas . 2004. (Encontro).

69.
VIII Feira Pan-Amazônica do Livro.A visão da Amazônia em Euclides da Cunha. 2004. (Outra).

70.
Simpósio Internacional Mahagonny.com.Die Metropole als Hypertext. 2003. (Simpósio).

71.
Encontro do GELCO (Grupo de Estudos Lingüísticos-Literários do Centro Oeste)."Grande Sertão : Veredas" como retrato do Brasil. 2003. (Encontro).

72.
Workshop Zur Theorie und Existenz des autonomen Schriftstellers.A contribuição brasileira para as pesquisas sobre o papel do escritor na sociedade (Guimarães Rosa). 2002. (Oficina).

73.
IV Fórum de Literatura Brasileira Os Sertões e o ensaio no Brasil. Grande Sertão : Veredas como reescrita de Os Sertões . 2002. (Encontro).

74.
II Seminário Internacional Guimarães Rosa.Representação do povo e invenção de linguagem em Grande Sertão : Veredas . 2001. (Seminário).

75.
As Múltiplas Vozes de Walter Benjamin.Walter Benjamin e a poética da Cidade. 2001. (Seminário).

76.
Colóquio Dalcídio Jurandir 60 anos de Chove nos campos de Cachoeira.A imagem de Belém em Dalcídio Jurandir. 2001. (Simpósio).

77.
Germanistentreffen Deutschland Argentinien Brasilien Chile Kolumbien Kuba Mexiko Venezuela.Zur Relevanz deutscher Hermeneutik-Tradition im brasilianischen Kontext. 2001. (Encontro).

78.
V Congresso da BRASA (Brazilian Studies Association). O jagunço letrado um narrador confiável?. 2000. (Congresso).

79.
X Congresso da IVG - Internationale Vereinigung für Germanistik. Ethnopoesie: Die deutsche Literatur als Medium zur Erschlie ung der brasilianischen Kultur. 2000. (Congresso).

80.
X Congresso da Associação Latino-americana de Estudos Germanísticos. Eine internationale Wandelschrift (O conceito de uma escrita de trânsito e transformação internacional , de Walter Benjamin ). 2000. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
WILLER, Stefan ; BOLLE, Willi ; VEDDER, Ulrike ; RICHTER, Jörg Thomas ; SCHMITZ-ERNANS, Monika ; KILCHER, Andreas ; BULANG, Tobias . Workshop / Seminário internacional "Roman als Enzyklopädie". 2012. (Outro).

2.
ALMEIDA, J. M. B. ; BOLLE, Willi ; ANDRADE, Fábio de Souza ; FARES, Josebel Akel ; FREITAS, Renan ; GONÇALVES, Wallace ; MOTTA, Paulo ; PARÁ, Carlos . Colóquio "Romances da Amazônia". 2012. (Outro).

3.
BOLLE, Willi ; GALLE, Helmut ; BEIL, Ulrich J. ; DORNBUSCH, Claudia S. ; NOMURA, Masa ; FISCHER, Eliana ; GLENK, Eva ; MEIRELES, Selma . "Blickwechsel / Troca de Olhares" - XI Congresso da Associação Latino-americana de Estudos Germanísticos. 2003. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Supervisão de pós-doutorado
1.
Daniela Mercedes Kahn. Representação das mudanças sociais no teatro de Lessing, Goethe, Lenz, Schiller e Kleist. Início: 2013. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas.


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Maira Fanton Dalalio. Da violência ao diálogo: Teoria e práxis de uma oficina teatral baseada em Grande sertão: veredas. 2011. Dissertação (Mestrado em Língua e Literatura Alemã) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Stefan Wilhelm Bolle.

2.
Renata de Freitas Martins. A experiência do estranho no romance Die Aufzeichnungen des Malte Laurids Brigge, de Rainer Maria Rilke. 2011. Dissertação (Mestrado em Língua e Literatura Alemã) - Universidade de São Paulo, . Orientador: Stefan Wilhelm Bolle.

3.
Renato Oliveira de Faria. Labirinto rabiscado: Uma leitura de A Construção de Franz Kafka. 2006. Dissertação (Mestrado em Língua e Literatura Alemã) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Stefan Wilhelm Bolle.

4.
Patrícia de Freitas Camargo. A câmara obscura de Walter Benjamin: um estudo sobre a imagem dialética no Trabalho das Passagens. 2005. Dissertação (Mestrado em Letras (Teoria Literária e Literatura Comparada)) - Universidade de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Stefan Wilhelm Bolle.

5.
Jamil Felix Filho. Diálogo de culturas: Estudo comparativo de "Das Haus der Mina in São Luiz de Maranhão" de Hubert Fichte e "Querebentan de Zomadonu" de Sergio Ferretti. 2005. Dissertação (Mestrado em Letras (Língua e Literatura Alemã)) - Universidade de São Paulo, . Orientador: Stefan Wilhelm Bolle.

6.
Érica Gonçalves de Castro. A aprendizagem da crítica - Literatura e história nos escritos fundadores de Walter Benjamin e Antonio Candido. 2002. Dissertação (Mestrado em Letras (Língua e Literatura Alemã)) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Stefan Wilhelm Bolle.

7.
Sheila Grecco. Brasis-Brasília, o vôo parado da modernidade: Leituras de Guimarães Rosa. 2001. Dissertação (Mestrado em Letras (Teoria Literária e Literatura Comparada)) - Universidade de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Stefan Wilhelm Bolle.

8.
Márcio Seligmann-Silva. Ler o Livro do Mundo. Walter Benjamin - romantismo e crítica poética. 1991. 0 f. Dissertação (Mestrado em Letras (Língua e Literatura Alemã)) - Universidade de São Paulo, . Orientador: Stefan Wilhelm Bolle.

9.
Marcus Vinicius Mazzari. A representação da História no romance 'Die Blechtrommel', de Guenter Grass. 1989. 0 f. Dissertação (Mestrado em Letras (Língua e Literatura Alemã)) - Universidade de São Paulo, . Orientador: Stefan Wilhelm Bolle.

10.
Maria Lúcia Fabrini de Almeida. Leitura da 'otredad'nos ensaios de Octavio Paz. 1980. 0 f. Dissertação (Mestrado em Teoria Literária) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, . Orientador: Stefan Wilhelm Bolle.

11.
Zula Garcia Giglio. Literatura para adolescentes. 1980. 0 f. Dissertação (Mestrado em Teoria Literária) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, . Orientador: Stefan Wilhelm Bolle.

12.
Maria Helena Marcondes Machado. Problemas de tradução poética e sua prática em textos de Baudelaire. 1977. 0 f. Dissertação (Mestrado em Teoria Literária) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, . Orientador: Stefan Wilhelm Bolle.

Tese de doutorado
1.
Renato Oliveira de Faria. "Assalto contra o limite": Forma danificada e história em Franz Kafka. 2011. Tese (Doutorado em Língua e Literatura Alemã) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Stefan Wilhelm Bolle.

2.
Érica Gonçalves de Castro. Clássicos e cabotinos: a obra crítica de Anatol Rosenfeld. 2007. Tese (Doutorado em Língua e Literatura Alemã) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Stefan Wilhelm Bolle.

3.
Sheila Grecco. Dois, diversos: Alegorias do Brasil em Guimarães Rosa e Glauber Rocha. 2006. Tese (Doutorado em Teoria Literária e Literatura Comparada) - Universidade de São Paulo, . Orientador: Stefan Wilhelm Bolle.

4.
Alexandre Villibor Flory. Sopa de letras nazista: A apropriação imediata do real e a mediação pela forma na ficção de Thomas Bernhard. 2006. Tese (Doutorado em Língua e Literatura Alemã) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Stefan Wilhelm Bolle.

5.
Maria Thereza Didier de Moraes. Miragens peregrinas de Brasil no sertão encantado de Ariano Suassuna. 2004. Tese (Doutorado em Letras (Teoria Literária e Literatura Comparada)) - Universidade de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Stefan Wilhelm Bolle.

6.
Maria do Carmo Fleury Malheiros. O político e o teológico em Grimmelshausen. 2002. Tese (Doutorado em Letras (Língua e Literatura Alemã)) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Stefan Wilhelm Bolle.

7.
Susana Célia Leandro Scramim. A utopia em Darcy Ribeiro. 2000. 0 f. Tese (Doutorado em Letras (Teoria Literária e Literatura Comparada)) - Universidade de São Paulo, . Orientador: Stefan Wilhelm Bolle.

8.
Paulo César de Souza. As palavras de Freud - O vocabulário freudiano e suas versões. 1996. 0 f. Tese (Doutorado em Letras (Língua e Literatura Alemã)) - Universidade de São Paulo, . Orientador: Stefan Wilhelm Bolle.

9.
Guenter Karl Pressler. Benjamin, Brasil. Die Walter Benjamin-Rezeption in Brasilien 1960-1990. 1995. 0 f. Tese (Doutorado em Letras (Língua e Literatura Alemã)) - Universidade de São Paulo, . Orientador: Stefan Wilhelm Bolle.

10.
Lilian de Abreu Pessoa. A imagem do Brasil na literatura de viagem alemã do século XIX. 1991. 0 f. Tese (Doutorado em Letras (Língua e Literatura Alemã)) - Universidade de São Paulo, . Orientador: Stefan Wilhelm Bolle.

11.
Margot Petry Malnic. O lied romântico alemão - poesia e música. 1989. 0 f. Tese (Doutorado em Letras (Língua e Literatura Alemã)) - Universidade de São Paulo, . Orientador: Stefan Wilhelm Bolle.

12.
Jesus Antonio Durigan. O modelo actancial de Greimas: aplicabilidade em Machado de Assis. 1975. 0 f. Tese (Doutorado em Teoria Literária) - Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Catanduva, . Orientador: Stefan Wilhelm Bolle.

Supervisão de pós-doutorado
1.
Ernesto Renan Melo de Freitas Pinto. 2012. Universidade Federal do Amazonas, . Stefan Wilhelm Bolle.



Inovação



Projetos de pesquisa


Educação e Popularização de C & T



Artigos
Artigos completos publicados em periódicos
1.
BOLLE, Willi2013BOLLE, Willi . Entre o ginásio e a escola da rua: oficina teatral com romances de Dalcídio Jurandir. Revista USP, v. 96, p. 90-102, 2013.

2.
BOLLE, Willi2013BOLLE, Willi . Eine magische Enzyklopädie Amazoniens? Der Romanzyklus von Dalcídio Jurandir. Arcadia - International Journal of Literary Culture, v. 48, p. 368-390, 2013.


Livros e capítulos
1.
BOLLE, Willi (Org.) ; KUPFER, Eckhard E. (Org.) . Cinco séculos de relações brasileiras e alemãs / Fünf Jahrhunderte deutsch-brasilianische Beziehungen. 1. ed. Santos - SP: Editora Brasileira de Arte e Cultura, 2013. v. 1. 224p .

1.
BOLLE, Willi . Les Passages -- livre, archives ou encyclopédie magique?. In: Patricia Lavelle. (Org.). Benjamin. 1.aed.Paris: L' Herne, 2013, v. , p. 245-252.


Textos em jornais de notícias/revistas
1.
BOLLE, Willi . Iniciação à periferia de Belém: Uma adaptação cênica de Passagem dos Inocentes, de Dalcídio Jurandir. PZZ: arte, política e cultura, Belém, p. 70 - 73, 18 jun. 2012.


Apresentações de Trabalho
1.
BOLLE, Willi . Cenas de vida numa favela: Da leitura do romance Chão dos Lobos através de sua encenação até uma pesquisa de campo. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).


Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
BOLLE, Willi . Reflexão sobre as margens não reveladas do Brasil. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

2.
BOLLE, Willi . Sobre a importância da literatura produzida no norte do Brasil para o panorama intelectual e artístico nacional. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).



Outras informações relevantes


Caracterização do conjunto das minhas pesquisas:
 
Com base no meu doutorado em Literatura Brasileira (sobre Guimarães Rosa) e na livre-docência em Literatura Alemã (sobre Walter Benjamin), minhas pesquisas tratam da Modernidade no Brasil e na Alemanha, na intersecção da Literatura com a História. Em termos teóricos, minhas principais referências são a questão da formação e da esfera pública, os conceitos de cultura, hermenêutica e estética, a retórica e a teoria dos gêneros, a nova historiografia e a revolução da mídia. O tema contínuo das minhas investigações é uma topografia cultural do Brasil   inspirada nos viajantes naturalistas alemães, na etnografia urbana de W. Benjamin (Berlim, Paris) e nas obras de Euclides da Cunha, Guimarães Rosa e Dalcídio Jurandir    que vai desde a metrópole moderna e a megacidade (São Paulo), através do sertão como representação alegórica do Brasil, até a Amazônia.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 23/11/2014 às 23:10:44