Maria Candida Drumond Mendes Barros

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 2

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/1026942131180068
  • Última atualização do currículo em 09/06/2018


Possui graduação em Escola de Comunicação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1975), mestrado em Linguistica pela Escuela Nacional de Antropologia e Historia (México,1982), doutorado em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (1993) e pós-doutorado pelo Institut des Hautes Études de l'Amérique latine (França, 2014-2015). Atualmente é pesquisadora do Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG). Tem experiência na área de Lingüística, com ênfase em Sociolingüística, atuando principalmente nos seguintes temas: jesuitas, politica linguistica, lingua geral, catecismos e sociolinguistica. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Maria Candida Drumond Mendes Barros
Nome em citações bibliográficas
BARROS, Cândida;BARROS, CÂNDIDA;BARROS, MARIA CÄNDIDA

Endereço


Endereço Profissional
Museu Paraense Emílio Goeldi, departamento de ciencias humanas.
Avenida Magalhaes Barata 376
Sao Bras
Belem, PA - Brasil
Telefone: (91) 32176031
Fax: (91) 2490466


Formação acadêmica/titulação


1987 - 1993
Doutorado em Ciências Sociais.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Título: Linguistica Missionária: Summer Institute of Linguistics, Ano de obtenção: 1993.
Orientador: Roberto Cardoso de Oliveira.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Educacao Bilingue; Educacao Indigena; Entrevista Linguistica; Historia da Linguistica; Missionarios; Summer Institute of Linguistics.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes
Setores de atividade: Educação Superior.
1978 - 1982
Mestrado em Linguistica.
Escuela Nacional de Antropologia e Historia, ENAH, México.
Título: Política de Lenguaje en Brasil Colonial (1545-1759),Ano de Obtenção: 1982.
Orientador: Hector Muñoz.
Bolsista do(a): Organizacao dos Estados Americanos, OEA, Estados Unidos.
Palavras-chave: Historia da Linguistica; Jesuitas; Lingua Geral; Linguistica Indigena; Missoes; Politica de Linguagem.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes
Setores de atividade: Educação Superior.
1971 - 1975
Graduação em Escola de Comunicação.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.


Pós-doutorado


2014 - 2015
Pós-Doutorado.
Institut des Hautes Études de l'Amérique latine, IHEAL, França.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes


Atuação Profissional



Museu Paraense Emílio Goeldi, MPEG, Brasil.
Vínculo institucional

1984 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: PESQUISADORA, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

1/1985 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Ciências Humanas, .


John Carter Brown Library, JCBL, Estados Unidos.
Vínculo institucional

2017 - 2017
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Colaborador, Carga horária: 40
Outras informações
Bolsa da Biblioteca John Carter Brown Library para estudo comparativo do ritual do batismo em catecismos da colonização ibérica (séculos XVI e XVII) que fazem parte do acervo da Biblioteca.



Linhas de pesquisa


1.
SOCIOLINGÜÍSTICA // HISTÓRIA DA LINGÜÍSTICA


Projetos de pesquisa


2016 - Atual
Uma história dos catecismos jesuíticos coloniais à luz de suas divergências em relação à tradução do cristianismo para o tupi
Descrição: A pesquisa propõe documentar e analisar as divergências entre os catecismos jesuíticos tupi dos séculos XVI e XVII na forma de traduzir para o tupi certas categorias cristãs, de explicar aos catecúmenos indígenas os conteúdos da doutrina e ainda de como celebrar alguns rituais cristãos. Tais divergências ocorreram simultaneamente à vigência da política de uniformização do texto catequético tupi implementada pela Companhia de Jesus. A hipótese da pesquisa é que os casos de vacilações nas traduções para o tupi nos catecismos são indícios da falta de consenso entre os jesuítas a respeito da maneira de evangelizar em tupi e/ou da dificuldade de recepção do discurso cristão pelos índios..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2013 - Atual
MANUSCRITOS SOBRE A LÍNGUA GERAL DA AMAZÔNIA ESCRITOS POR JESUÍTAS ?ESTRANGEIROS? (1750-1759): ANÁLISE SOCIOLINGÜÍSTICA DE UM CATECISMO E EDIÇÃO DE DOIS DICIONÁRIOS
Descrição: Análise sociolinguística e edição de manuscritos sobre a língua geral da Amazônia, escritos por jesuítas de língua alemã, chegados na Amazônia entre 1750 e 1753. Os documentos são Doutrina christaã em lingoa geral dos Indios do Estado do Brasil e Maranhão, composta pelo P. Philippe Bettendorff, traduzida em lingoa geral e irregular, e vulgar uzada nesses tempos; ms.1089, da Biblioteca da Universidade de Coimbra e dois dicionários da Biblioteca Municipal de Trier . O projeto compõe-se de dois subprojetos e equipes: a) Edição parcial e estudo sociolinguístico de um catecismo na língua geral ?vulgar? da Amazônia (1750-1759) com a participação de Ruth Monserrat (UFRJ) e b) Contextualização histórica e edição integral de dois dicionários da língua geral de 1756 (Coordenação de Jean-Claude Muller)..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Maria Candida Drumond Mendes Barros - Coordenador / Ruth Monserrat - Integrante / Karl Heinz Arenz - Integrante / Gabriel de Cassio Pinheiro Prudente - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2010 - 2013
Os índios das missões como objeto de estudo da sociolingüística histórica sobre o uso da língua geral na Amazônia (século XVIII)
Descrição: Estudo da história social da língua geral na primeira metade do século XVIII na Amazônia através da: a) descrição das categorias de índios das missões e de suas respectivas redes sociais com a sociedade colonial; b) análise da variedade da língua geral cunhada de ?vulgar? nas fontes jesuíticas e identificada como sendo própria dos índios das missões; c) análise da heterogeneidade apresentada nos diálogos de doutrina manuscritos setecentistas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2007 - 2011
Análise sociolingüística e edição de confessionários e catecismos breves tupi na época colonial
Descrição: O objetivo da pesquisa é analisar a política lingüística da Companhia de Jesus na Amazônia da primeira metade do século XVIII por meio da diferenciação, no interior da Ordem, dos textos tupi impressos e manuscritos. Dois gêneros de textos missionários em tupi - o diálogo sobre a doutrina e o confessionário - serão comparados em relação à modalidade de escrita utilizada. Nos confessionários, será analisada a seção referente aos pecados contra a castidade (Sexto Mandamento da Lei de Deus), enquanto nos diálogos de doutrina o foco estará nos formulários resumidos, que os índios cristãos estavam obrigados a memorizar. As versões impressas e manuscritas dos textos missionários em tupi representam graus distintos de oficialização do texto religioso no interior da Companhia de Jesus. As fontes impressas eram autorizadas pela hierarquia da Ordem como modelos a serem usados em todas as missões. Os documentos manuscritos, por sua vez, eram o fim da linha de transmissão dos textos impressos em tupi e revelariam a posição do missionário sobre como evangelizar nessa língua no dia-a-dia da aldeia. O manuscrito mostraria a decisão final do missionário entre seguir ou não as regras e formas usadas nas fontes impressas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Maria Candida Drumond Mendes Barros - Coordenador / Jaqueline Mota - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1
2005 - 2007
Dicionário tupi e textos notariais como fontes documentais para análise da política lingüística portuguesa na Amazônia (séculos XVII e XVIII)
Descrição: Análise de gêneros textuais em tupi e em português como parte da definição da política linguística colonial. O estudo paralelo de um gênero textual em tupi e em português permitiu descrever o processo histórico de especialização de funções de uso (formais e informais) e de meio (escrito e oral) estabelecido entre as duas línguas.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Maria Candida Drumond Mendes Barros - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 9
2004 - 2004
Estudo da história social da língua geral na Amazônia no século XVIII por meio de dicionários e relatos
Descrição: Uso de relatos de viajantes, de religiosos e de dicionários tupi como fontes para a descrição da história social da língua geral no século XVIII. Os relatos foram a base para estudo sobre as modificações da situação lingüística em duas regiões, o Baixo Amazonas e o Rio Negro. Os dicionários foram caracterizados pelo traço de mobilidade textual, em contraposição à história de fixação do catecismo impresso como texto padrão..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Maria Candida Drumond Mendes Barros - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 5
2003 - 2003
História social da língua tupi no século XVIII em dois contextos políticos (Jesuítico e pombalino)
Descrição: Proposta de uma micro-análise da história social do tupi na Amazônia no século XVIII, época em que houve uma ruptura da política da "língua geral" (tupi) , vigente desde o início da colonização portuguesa na costa do Brasil. A micro-análise levanta a suspeita de que houve muito mais continuidade entre as políticas lingüísticas da Companhia de Jesus e a do Marquês de Pombal do que antinomias. Houve continuidade, entre os párocos, do periodo pombalino da política de evangelizar os índios por esta língua. Proposta de difundir alguns dos manuscritos setecentistas sobre o tupi por meio de sua transcrição paleográfica..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Maria Candida Drumond Mendes Barros - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 16
2000 - 2002
História social da língua tupi na Amazônia, séculos XVII-XVIII
Descrição: O objetivo foi tratar a história colonial da língua tupi através do enfoque de situações comunicativas entre colonizadores e índios que, ao envolver oralidade e escrita, utilizam variedades lingüísticas diferentes em cada uma delas. Estudo da oposição entre tupi oral e tupi escrito jesuítico: documentos coloniais do final da primeira metade do século XVIII mencionam a existência de uma diferenciação entre a variedade de tupi usada pelos jesuítas nos textos escritos (catecismos e gramáticas) e aquela variedade usada no cotidiano das missões ou nas relações com os colonos. Esse fato será analisado como um processo de estandardização do tupi pela política lingüística jesuítica..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Maria Candida Drumond Mendes Barros - Coordenador.Financiador(es): Deutscher Akademischer Austauschdienst - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 22
1987 - 1993
Estudo da Linguística Missionária do Summer Institute of Linguistics
Descrição: Estudo sobre históriografia linguistica sobre o uso da Linguística na prátca da missão evangélica Summer Institute of Linguistics.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Membro de corpo editorial


2011 - Atual
Periódico: Revista Acervo/Arquivo Nacional (ISSN 2237-8723)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Lingüística / Subárea: Sociolingüística e Dialetologia.
2.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: Línguas Indígenas.


Idiomas


Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
Monserrat, Ruth2017 Monserrat, Ruth ; BARROS, CÂNDIDA ; SCHMIDT-RIESE, R. . Usos discursivos dos parênteses em um catecismo jesuítico na língua geral da Amazônia ([175-]). Revista de Estudos da Linguagem, v. 25, p. 85, 2017.

2.
BARROS, Cândida;BARROS, CÂNDIDA;BARROS, MARIA CÄNDIDA2015 BARROS, Cândida. «Em razão das Conquistas, Religião, commercio» Notas sobre o conceito de língua geral na colonização portuguesa da Amazônia nos séculos XVII-XVIII. MÉLANGES DE LA CASA DE VELÁZQUEZ, v. 45, p. 99-112, 2015.

3.
BARROS, CÂNDIDA2015BARROS, CÂNDIDA; Monserrat, Ruth . Fontes manuscritas sobre a língua geral da Amazônia escritas por jesuítas tapuitinga (século XVIII). CONFLUÊNCIA, v. 1, p. 236-254, 2015.

4.
Monserrat, Ruth2014 Monserrat, Ruth ; BARROS, CÂNDIDA . A Língua Geral como código secreto de comunicação entre jesuítas. DELTA. DOCUMENTAÇÃO DE ESTUDOS EM LINGUÍSTICA TEÓRICA E APLICADA (PUCSP. IMPRESSO), v. 30, p. 623-643, 2014.

5.
BARROS, Cândida2014BARROS, Cândida; Monserrat, Ruth ; PRUDENTE, G. C. P. . O 'ocapora' em listas de repartição de índios e nas fontes de língua geral na Amazônia no século XVIII: um vassalo indígena?. Tellus (UCDB), v. 26, p. 49-74-74, 2014.

6.
Monserrat, Ruth2011Monserrat, Ruth ; BARROS, Cândida ; Mota, Jaqueline . O índio 'traveço' em um confessionário jesuítico tupi de 1686. Tellus (UCDB), v. 20, p. 257-270, 2011.

7.
BARROS, Cândida;BARROS, CÂNDIDA;BARROS, MARIA CÄNDIDA2011BARROS, Cândida. Intérpretes e confessionários como expressões de políticas linguísticas da Igreja voltadas à confissão. DELTA. Documentação de Estudos em Linguística Teórica e Aplicada (PUCSP. Impresso), v. 27, p. 289-310, 2011.

8.
BARROS, Cândida;BARROS, CÂNDIDA;BARROS, MARIA CÄNDIDA2010BARROS, Cândida; Vitor Marques Fonseca . Passagens do livro 'Itinerário para Párocos de Índios', de Peña Montenegro (1668), em um confessionário jesuítico setecentista da Amazônia. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas, v. 5, p. 669-679, 2010.

9.
BARROS, Cândida;BARROS, CÂNDIDA;BARROS, MARIA CÄNDIDA2009BARROS, Cândida; Monserrat, Ruth ; Mota, Jaqueline . Uma proposta de tradução do sexto mandamento de Deus em um confessionário Tupi da Amazônia de 1751. TEMPO. REVISTA DO DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA DA UFF, v. 13, p. 160-176, 2009.

10.
Monserrat, Ruth2009Monserrat, Ruth ; BARROS, Cândida ; Mota, Jaqueline . A 'mulher casada' nos confessionários Tupi (século XVI-XVII). REVISTA BRASILEIRA DE LINGUÍSTICA ANTROPOLÓGICA, v. 1, p. 269-282, 2009.

11.
BARROS, Cândida;BARROS, CÂNDIDA;BARROS, MARIA CÄNDIDA2008BARROS, Cândida. Entre heterodoxos e ortodoxos: notas sobre catecismos dialogados na Europa e nas colonias no século XVI. Fênix (Uberlândia), v. 5, p. 1-20, 2008.

12.
BARROS, Cândida;BARROS, CÂNDIDA;BARROS, MARIA CÄNDIDA2007BARROS, Cândida; MARUYAMA, T. . O perfil dos intérpretes da Companhia de Jesus no Japão e no Brasil (século XVII). Fênix (Uberlândia), v. 4, p. 1-17, 2007.

13.
BARROS, Cândida;BARROS, CÂNDIDA;BARROS, MARIA CÄNDIDA2005BARROS, Cândida. A RELAÇÃO ENTRE MANUSCRITOS E IMPRESSOS EM TUPI COMO FORMA DE ESTUDO DA POLÍTICA LINGÜÍSTICA JESUÍTICA NO SÉCULO XVIII NA AMAZÔNIA. Revista Letras, Curitiba, v. 61, p. 125-152, 2005.

14.
BARROS, Cândida;BARROS, CÂNDIDA;BARROS, MARIA CÄNDIDA2005BARROS, Cândida; LESSA, A. L. S. . Estudo preliminar de um dicionário português-tupi do período pombalino. Revista de Estudos da Linguagem, Belo Horizonte, v. 13, n.2, p. 73-94, 2005.

15.
BARROS, Cândida;BARROS, CÂNDIDA;BARROS, MARIA CÄNDIDA2004BARROS, Cândida. A política de estandardização da língua geral na Amazônia no período colonial (séculos XVII-XVIII). Revista Internacional de Linguística Iberoamericana, Bremen, v. 3, n.1, p. 23-54, 2004.

16.
BARROS, Cândida;BARROS, CÂNDIDA;BARROS, MARIA CÄNDIDA2004BARROS, Cândida. A missão Summer Institute of Linguistics e o indigenismo latino-americano: história de uma aliança (décadas de 1930 a 1970). Revista de Antropologia (USP. Impresso), São Paulo, v. 47, n.1, p. 45-85, 2004.

17.
BARROS, Cândida;BARROS, CÂNDIDA;BARROS, MARIA CÄNDIDA2004BARROS, Cândida. O contexto político e intelectual da entrada do Summer Institute of Linguistics na America Latina. Revista Internacional de Linguistica Iberoamericana II, v. 2, n.4, p. 149-208, 2004.

18.
BARROS, Cândida;BARROS, CÂNDIDA;BARROS, MARIA CÄNDIDA2004BARROS, Cândida. Disputa política como contexto favorecedor de impressão de catecismos jesuíticos nas línguas vernáculas coloniais: o governo do Padre Geral Mucio Vilelleschi (1615-1645). Língua e Instrumentos Lingüísticos, Campinas, v. 13/14, p. 137-145, 2004.

19.
BARROS, Cândida;BARROS, CÂNDIDA;BARROS, MARIA CÄNDIDA2003BARROS, Cândida. Notas sobre os catecismos em línguas vernáculas das colônias portuguesas (séculos XVI-XVII). Ibero-Romania, Tubingen, v. 57, p. 27-63, 2003.

20.
BARROS, Cândida;BARROS, CÂNDIDA;BARROS, MARIA CÄNDIDA2002BARROS, Cândida. A origem intelectual das orações em tupi de André Thevet e Yves d?Evreux (séculos XVI-XVII): algumas hipóteses. Revista de Estudos da Linguagem, Belo Horizonte, v. 10, n.1, p. 139-187, 2002.

21.
BARROS, Cândida;BARROS, CÂNDIDA;BARROS, MARIA CÄNDIDA2001BARROS, Cândida. The Office of Lingua: A Portrait of the Religious Tupi Interpreter in Brazil in the Sixteenth Century. ITINERARIO, Leiden, v. 25, n.2, p. 110-140, 2001.

22.
BARROS, Cândida;BARROS, CÂNDIDA;BARROS, MARIA CÄNDIDA1999BARROS, Cândida. Escrita missionária e a questão da autonomia da escrita alfabética. Revista de Estudos da Linguagem, Belo Horizonte, v. 8, n.1, p. 53-111, 1999.

23.
BARROS, Cândida;BARROS, CÂNDIDA;BARROS, MARIA CÄNDIDA1996BARROS, Cândida. Linguística como escrita missionária. Cadernos de Linguagem e Sociedade, BRASÍLIA, v. 2, n.1, p. 27-41, 1996.

24.
BORGES, L. C.1996BORGES, L. C. ; MEIRA, M. ; BARROS, Cândida . Língua Geral como uma identidade construída. Revista de Antropologia (USP. Impresso), SÃO PAULO, v. 39, n.1, p. 191-219, 1996.

25.
BARROS, Cândida;BARROS, CÂNDIDA;BARROS, MARIA CÄNDIDA1995BARROS, Cândida. The missionary presence in literacy campaigns in the indigenous languages of Latin America (1939-1952). International Journal of Educational Development, v. 15, n.3, p. 277-287, 1995.

26.
BARROS, Cândida;BARROS, CÂNDIDA;BARROS, MARIA CÄNDIDA1995BARROS, Cândida. Os 'Linguas' e a gramática tupi no Brasil (Século XVI). Amérindia (Paris), paris, v. 19/20, p. 3-14, 1995.

27.
BARROS, Cândida;BARROS, CÂNDIDA;BARROS, MARIA CÄNDIDA1994BARROS, Cândida. Educação Bilingue, Linguistica e Missionários. Em Aberto, v. 63, p. 18-37, 1994.

28.
BARROS, Cândida;BARROS, CÂNDIDA;BARROS, MARIA CÄNDIDA1994BARROS, Cândida. O intérprete jesuíta na constituição de um tupi supraétnico no século XVI. Papia (Brasília), Brasília, v. 3, n.2, p. 18-25, 1994.

29.
BARROS, Cândida;BARROS, CÂNDIDA;BARROS, MARIA CÄNDIDA1994BARROS, Cândida. Uma modalidade de pergunta missionária. Cadernos de Estudos Linguísticos (UNICAMP), v. 27, p. 5-25, 1994.

30.
BARROS, Cândida;BARROS, CÂNDIDA;BARROS, MARIA CÄNDIDA1993BARROS, Cândida. La palabra de Dios en la lengua del otro. Iztapalapa (Universidad Autonoma Metropolitana), Mexico, v. 29, p. 40-53, 1993.

31.
BARROS, Cândida;BARROS, CÂNDIDA;BARROS, MARIA CÄNDIDA1993BARROS, Cândida. Educação bilíngue, linguística e missionários. Boletim do Museu Paraense Emilio Goeldi. Antropologia (Cessou em 2002), v. 9, n.2, p. 229-263, 1993.

32.
BARROS, Cândida;BARROS, CÂNDIDA;BARROS, MARIA CÄNDIDA1990BARROS, Cândida. Uma visão romântica do tupi. Amérindia (Paris), Paris, v. 15, p. 85-95, 1990.

33.
BARROS, Cândida;BARROS, CÂNDIDA;BARROS, MARIA CÄNDIDA1986BARROS, Cândida. Um caso de política linguística: a questão do interprete e do discurso religioso no Brasil colonial. Amérindia (Paris), v. 11, p. 1-8, 1986.

34.
BARROS, Cândida;BARROS, CÂNDIDA;BARROS, MARIA CÄNDIDA1984BARROS, Cândida. Politica de estandarizacion del tupi en el Brasil colonial. Revista Cuilculco/ Escuela Nacional de Antropología e Historia/México, Escuela Nacional de Antropolog, v. 12, p. 1-10, 1984.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
BARROS, Cândida; LESSA, A. L. S. (Org.) . Edição e Análise do " Dicionário da Língua geral do Brasil. Escrito na Cidado do Pará. Anno de 1771". Belem: Editora da UFPA/ Forum Landi, 2007.

Capítulos de livros publicados
1.
BARROS, Cândida; Monserrat, Ruth . Uma proposta de vernacularização da tradição discursiva jesuítica na língua geral da Amazônia em um catecismo manuscrito no século XVIII. In: Dedenbach-Salazar Sáenz, Sabine. (Org.). La transmisión de conceptos cristianos a las lenguas amerindias.. 1ed.Berlin: , 2015, v. , p. 000-.

2.
PAPAVERO, N. ; BARROS, Cândida . O "Vocabulario da lingua Brazil"( códice 3143 da Biblioteca Nacional de Portugal) e os Zuzätze do Pe. Anselm Eckart, S.J.: obras do mesmo autor?. In: Papavero, Nelson; Porro, Antonio. (Org.). Anselm Eckart, S. J. e o Estado do Grão Pará e o Maranhão Setecentista (1758). 1ed.Belém: Editora do Museu Goeldi, 2013, v. , p. 335-351.

3.
BARROS, Cândida; PAPAVERO, N. ; NEBGEN, C. . Lista dos papéis apreendidos de Anselm Eckart em 1759. In: Papavero, Nelson; Porro, Antonio. (Org.). Anselm Eckart, S. J. e o Estado do Grão Pará e o Maranhão Setecentista (1758). 1ed.Belém: Editora do Museu Goeldi, 2013, v. , p. 317-323.

4.
BARROS, Cândida; Monserrat, Ruth . Notas sobre um catecismo manuscrito na língua geral ?vulgar? da Amazônia (século XVIII). In: Alfaro, Consuelo; Rosa, Maria Carlota; Bessa Freire, José. (Org.). Políticas de línguas no novo mundo. 1ed.Rio de Janeiro: Editora da UERJ, 2012, v. , p. 1-275.

5.
BARROS, Cândida. Fontes setecentistas na língua geral e suas formas de transmissão. In: Chamorro, Graciela, Cavalcanti, Thiango Leandro Vieira e Gonçalves, Carlos Barros. (Org.). Fronteiras e identidades. Encontros e desencontros entre Povos Indígenas e Missões Religiosas. 1ed.São Paulo: Nhanduti, 2011, v. , p. 315-331.

6.
BARROS, Cândida. O confessionário colonial como um gênero textual substituto do intérprete na confissão. In: Assunção, Fernandes e Loureiro. (Org.). Ideias linguísticas na Península Ibérica (séc.XIV a séc XIX): Projeção da Linguística Iberica na América Latina (no prelo). Munster: Nodus-Verlag, 2010, v. , p. 33-42.

7.
BARROS, Cândida. O uso do tupi na Capitania de São Paulo no século XVII. Indícios na vida de um jesuíta(no prelo). In: Volker Noll, Wolf Dietrich. (Org.). O português e o tupi no Brasil. São Paulo: Contexto, 2010, v. , p. -.

8.
BARROS, Cândida. Alguns dicionários setecentistas da Amazônia. In: Cândida Barros; Antônio Lessa. (Org.). Diccionario da Lingua Geral do Brasil que se falla em todas as villa.. Belém: UFPA/Forum Landi, 2007, v. , p. 1-12.

9.
BARROS, Cândida. Papera: o português escrito como parte da política da língua geral na Amazônia colonial (aceito). In: Schrader-Kniffki, Martina e Morgenthaler, Laura. (Org.). Romania en interacción: Entre historia, contacto y política.. 1ed.Frankfurt/ Madrid: Vervuert/ Iberoamericana, 2007, v. , p. 851-873.

10.
BARROS, Cândida. Anmerkungen zur jesuitischen Sprachpolitik der Lingua geral in Amazonien (17./18). Jahrhundet. In: Vollet, Matthias; Castañeda, Felipe. (Org.). Mission und Sprache. Interdisziplinäre Erkungen zum Orden Colonial in Iberoamerika. Frankfurt: Peter Lang, 2004, v. , p. 191-201.

11.
BARROS, Cândida. Notas sobre a politica jesuítica da língua geral na Amazônia. In: José Ribamar Bessa Freire; Maria Carlota Rosa. (Org.). Línguas gerais. Política linguística e catequese na América do Sul no período colonial (no prelo). 1ed.Rio de Janeiro: Editora da UERJ, 2003, v. , p. 85-112.

12.
BARROS, Cândida. O ofício de falar: o perfil do lingua (interprete) no Brasil do século XVI. In: Sandra Negro; Manuel Marzal. (Org.). Un reino en la frontera. Las misiones jesuitas en la América colonial.. Quito/Lima: Abya-Yala/Fondo Editorial da Pontificia Universidad Católica del Peru, 1999, v. , p. 349-369.

13.
BARROS, Cândida. Os Intérpretes Jesuítas Como Fonte de Estudo da Situação Colonial. In: Marília Facó. (Org.). Estudos da linguagem:limites e espaços. 1ed.RIO DE JANEIRO: UFRJ, 1997, v. , p. 179-191.

14.
BARROS, Cândida. Dos momentos de la política lingüística colonial. In: Camacho, Roberto Pineda; Angel, Beatriz Alzate. (Org.). Los meandros de la Historia en Amazonia. Quito: Ediciones Abya Yala, 1990, v. 25, p. 207-213.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
BARROS, Cândida. Estudos das línguas indígenas em duas instituições: acadêmicas e religiosa.. Destaque Amazônia/Museu Emílio Goeldi, Belem.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
Monserrat, Ruth ; BARROS, Cândida ; Mota, Jaqueline . Comparação entre dois diálogos de doutrina tupi: Filipe Bettendorff (1687) e José Vidigal (1740). In: XIII Jornadas Internacionais Missões Jesuíticas, 2010, Dourado. XIII Missões jesuíticas. Dourados, 2010.

2.
BARROS, Cândida; Monserrat, Ruth ; Mota, Jaqueline . A formação da categoria de "mulher casada" pelas perguntas dos confessionários tupi (séculos XVI-XVII). In: VIII Reunión de Antropología del Mercosur, 2009, Buenos Aires. Anais VIII Reunión de Antropología del Mercosur. Buenos Aires: UNSAM, 2009. p. 1-13.

3.
BARROS, Cândida; Monserrat, Ruth ; Mota, Jaqueline . Perguntas ao índio a respeito da castidade cristã: o sexto mandamento de Deus em um confessionário tupi da Amazônia de 1751. In: Usos do Passado. XII Encontro Regional de História, 2006, Niteroi. Usos do Passado. XII EncontroRegional de História, 2006.

4.
BARROS, Cândida. "Papera": the use of written portugueses as part os the policy for the lingua geral in colonial Amazonia. In: The tenth-anniversary conference of the Atlantic History Seminar /Harvard University, 2005, Cambridge. Tenth anniversary conference of the Atlantic History Seminar, 2005.

5.
BARROS, Cândida; EMMERICH, C. . Representação de português de índio em um texto teatral jesuítico de 1619. In: Gramática e Humanismo. Actas do Colóquio de Homenagem a Amadeu Torres, 2005, Braga. Gramática e Humanismo. Actas do Colóquio de Homenagem a Amadeu Torres. Braga: Universidade Católica Portuguesa. v. 2. p. 345-359.

6.
BARROS, Cândida. A relação entre manuscritos e impressos em tupi como forma de estudo da politica linguística jesuítica bo século XVIII na Amazônia. In: V Encontro do Círculo de Estudos Linguísticos do Suk (CELSUL), 2003, Curitiba. Anais do 5 Encontro do Celsul, 2002. p. 76-90.

7.
BARROS, Cândida; LESSA, A. L. S. . Um dicionário tupi de 1771 como crônica da situação linguística na Amazônia pombalina. In: Seminário sobre Landi e o século XVIII na Amazônia, 2003, Belém. Anais do Seminário Landi e o século XVIII na Amazônia, 2003.

8.
BARROS, Cândida. The Office Of Lingua (Interpreter): A Portrait Of The Religious Interpreter In Brazil In The Sixteenth Century.. In: International Seminar on the History of the Atlantic World 1500-1800, 1998, Cambridge. Working Paper of the International Seminar on the History of the Atlantic World, 1500-1800. Cambridge (EUA): Harvard University, 1998. v. 15. p. 1-23.

9.
BARROS, Cândida. Entrevista Linguística Como Um Diálogo Ritual: Uma Interpretação Do. In: III Reunião Regional norte da Associação Brasileira de Antropologia, 1996, Belem. Anais da III Reunião Regional Norte da Associação Brasileira de Antropologia. Belém: Editora Universitaria UFPA, 1993. v. 2. p. 557-569.

10.
BARROS, Cândida. Uma Modalidade de Pergunta Missionaria. In: SEGUNDAS JORNADAS DE LINGUISTICA ABORIGEN/ UNIVERSIDAD DE BUENOS AIRES/ 1994, 1994, Buenos Aires. Actas de las segundas jornadas de linguistica aborigen. BUENOS AIRES: Universidad de Buenos Aires, 1994. p. 389-395.

11.
BARROS, Cândida. Um Caso de Politica Linguistica: A Questao do Interprete e do Discurso Religioso No Brasil Colonial. In: VIII ENCONTRO NACIONAL DE LINGUISTICA /PUC/RJ 1984, 1984, Rio de Janeiro. Anais do VIII Encontro Nacional de Linguistas. RIO DE JANEIRO, 1984. p. 0-0.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
BARROS, Cândida; Monserrat, Ruth ; Mota, Jaqueline . Diferenças entre dois confessionários jesuíticos em tupi em relação à forma de traduzir os pecados da carne (séculos XVI e XVIII). In: XXVI Reunião Brasileira de Antropologia, 2008, Porto Seguro. Anais da XXVI Reunião Brasileira de Antropologia, 2008.

Artigos aceitos para publicação
1.
Monserrat, Ruth ; BARROS, Cândida . Primeiro Mandamento da Lei de Deus em confessionário tupi. INDIANA (BERLIN), 2019.

2.
Monserrat, Ruth ; BARROS, Cândida ; ARENZ, K. H. ; PRUDENTE, G. C. P. . O SINAL DA CRUZ EM UM CATECISMO NA LÍNGUA GERAL DA AMAZÔNIA [175-]. ANTIGUOS JESUITAS EN IBEROAMÉRICA, 2018.

Apresentações de Trabalho
1.
BARROS, Cândida. Possibilidade do corpus diacrônico em 'línguas gerais'. 2018. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

2.
BARROS, CÂNDIDA. The case of baptism: Jesuit Tupi catechisms under the prism of colonial Hispanic works. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

3.
Monserrat, Ruth ; BARBOSA, B. ; BARROS, Cândida . As cartas potiguara revisitadas (1645-1646). 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
BARROS, CÂNDIDA; Monserrat, Ruth ; MOREIRA, J. P. . Aportes de um catecismo tupi inédito do século XVI para a análise das divergências jesuíticas na forma de tradução de categorias cristãs para o tupi. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

5.
Monserrat, Ruth ; BARROS, CÂNDIDA . Confessionários tupi colonial. 2016. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

6.
BELO, A. ; BOIDIN, C. ; BARROS, CÂNDIDA . Jeux de langues des indiens tapuyas au theâtre (Lisbonne, 1619). 2015. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

7.
BARROS, Cândida; Monserrat, Ruth . Dilemas da vernacularização da tradição discursiva jesuítica tupi na Amazônia no século XVIII: manter ou alterar o 'Pai Nosso'?. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
Monserrat, Ruth ; BARROS, CÂNDIDA . O atributo da paternidade de Tupã (Deus) em capítulos sobre o ?Pai Nosso? em catecismos tupi (séculos XVI e XVIII). 2014. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

9.
BARROS, CÂNDIDA. Fontes na língua geral da Amazônia do século XVIII. 2014. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

10.
BARROS, CÂNDIDA. Uma abordagem sociolinguistica do dicionário de Trier. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

11.
BARROS, Cândida; Monserrat, Ruth ; PRUDENTE, G. . Os ?ocaporas? em listas de repartição de índios e nas fontes da língua geral na Amazônia no século XVIII. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

12.
Monserrat, Ruth ; BARROS, Cândida . O uso da lingua geral como código secreto de comunicação entre jesuítas. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

13.
BARROS, Cândida; L?ESTOILE, C. C. . 'Em razão das Conquistas, Religião, commercio' . Le concept de langue genérale en Amérique portugaise XVIe-XVIIIe siècles. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

14.
BARROS, Cândida; Monserrat, Ruth . MANUSCRITOS SOBRE A LÍNGUA GERAL DA AMAZÔNIA ESCRITOS POR E PARA JESUÍTAS ?ESTRANGEIROS? (SÉCULO XVIII. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

15.
BARROS, Cândida; Vitor Marques Fonseca . Fontes sobre a língua geral vulgar de autoria de jesuiítas da Europa Central. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

16.
BARROS, Cândida; Vitor Marques Fonseca . Dicionário e catecismo na língua geral vulgar de jesuítas da Europa Central. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

17.
BARROS, Cândida; Vitor Marques Fonseca . Fontes sobre a língua geral ?vulgar? da Amazônia escritos por e para jesuítas da Europa Central (século XVIII). 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

18.
BARROS, Cândida; Monserrat, Ruth . Notas sobre um catecismo na língua geral vulgar. 2011. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

19.
BARROS, Cândida. Um estudo sociolingüístico sobre o conceito de ?vulgar? em um manuscrito setecentista sobre a língua geral (Amazônia). 2011. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

20.
BARROS, Cândida. Política(s) lingüística(s) na Amazônia portuguesa (séculos XVII-XVIII). 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

21.
BARROS, Cândida; Monserrat, Ruth . A ?tradução? do ?tupinambá? para a ?língua geral vulgar? em um catecismo jesuítico do século XVIII da Amazônia. 2011. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

22.
BARROS, Cândida. Fontes sobre a língua geral da Amazônia portuguesa de autoria de um jesuíta alemão. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

23.
Monserrat, Ruth ; BARROS, Cândida ; Mota, Jaqueline . Comparação entre dois diálogos de doutrina tupi: Felipe Bettendorff (1687) e José Vidigal (1740). 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

24.
BARROS, Cândida. Fontes setecentistas na língua geral e suas formas de transmissão. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

25.
BARROS, Cândida; Monserrat, Ruth ; Mota, Jaqueline . Fragmentos de confessionários tupi jesuíticos coloniais: edição, tradução e análise. Alguns resultados preliminares. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

26.
BARROS, Cândida. Um encontro em torno a um dicionário tupi pombalino: as raízes jesuíticas do dicionário de 1771 por meio da análise do léxico sobre a luxúria. 2008. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

27.
BARROS, Cândida; Monserrat, Ruth ; Mota, Jaqueline . Diferenças entre dois confessionários jesuíticos coloniais em tupi em relação à forma de traduzir os pecados da carne. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

28.
MARUYAMA, T. ; BARROS, Cândida . Análise comparativa do perfil social dos intérpretes da Companhia de Jesus no Brasil e no Japão no século XVI. 2005. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

29.
BARROS, Cândida; MARUYAMA, T. . Análise comparativa do perfil social dos intérpretes da Companhia de Jesus no Brasil e no Japão no século XVI. 2004. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

30.
BARROS, Cândida; LESSA, A. L. S. . Um dicionário português-tupi do período pombalino. 2004. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

31.
BARROS, Cândida. A formação da "lingua geral corrupta" nas missões. 2003. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

32.
BARROS, Cândida. Problemas na transcrição e edição de dicionários tupi coloniais. 2003. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

33.
BARROS, Cândida. Tensão entre norma e uso em documentos jesuíticos tupi na Amazônia portuguesa no século XVIII. 2003. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

34.
BARROS, Cândida; LESSA, A. L. S. . Um dicionário tupi de 1771 como crônica da situação linguística na Amazônia pombalina. 2003. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

35.
BARROS, Cândida. Uma visão conservadora da língua tupi: os manuscritos jesuíticos em tupi no século XVIII na Amazônia. 2003. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

36.
BARROS, Cândida. Uma proposta de estudo da política linguística colonial: "língua geral verdadeira" e "língua geral corrupta". 2003. (Apresentação de Trabalho/Outra).

37.
BARROS, Cândida. A relação entre manuscritos e impressos em tupi como forma de estudo da política linguística jesuítica no século XVIII na Amazônia. 2002. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

38.
BARROS, Cândida. Difusão do catecismo de Marcos Jorge e Inácio Martins como modelo de evangelização jesuítica nas colônias portuguesas. 2002. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

39.
BARROS, Cândida. Disputa política como contexto favorecedor de publicação jesuítcas nas línguas vernáculas coloniais: o governo do Padre Geral Mucio Vitelleschi (1615-1645). 2002. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

40.
BARROS, Cândida. Entre heterodoxos e ortodoxos: notas sobre catecismos dialogados na Europa e nas colônia no século XVI. 2002. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

41.
BARROS, Cândida. Política de difusão do catecismo tupi nas missões jesuíticas no período colonial. 2002. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

42.
BARROS, Cândida. Entre heterodoxos e ortodoxos: notas sobre catecismos dialogados na Europa e nas colônias no século XVI. 2002. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

43.
BARROS, Cândida. Notas sobre catecismos coloniais do Padroado Português, séculos XVI-XVII. 2001. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

44.
BARROS, Cândida. A escrita nas aldeias jesuiticas da Amazônia portuguesa, séculos XVII e XVIII: notas de pesquisa. 2001. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

45.
BARROS, Cândida. Política jesuítica da língua geral. 2001. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

46.
BARROS, Cândida. Contexto político e intelectual do Summer Institute of Lingüísticas. 2001. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

47.
BARROS, Cândida. Politica linguistica jesuitica na Amazônia portuguesa, séculos XVII e XVIII. 2001. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

48.
BARROS, Cândida. A legislação a respeito de arquivos privados de interesse público. 2000. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

49.
BARROS, Cândida. Esboço de uma história do catecismo em línguas indígenas do Brasil. 2000. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

50.
BARROS, Cândida. ?Notas sobre catecismos coloniais do Padroado Português, século XVI-XVII. 2000. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

51.
BARROS, Cândida. Notas sobre a Política da língua geral na Amazônia, séculos XVII-XVIII. 2000. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

52.
BARROS, Cândida. The office of lingua (interpreter): a portrait of the religious interpreter in Brazil in the sixteenth century.. 1999. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

53.
BARROS, Cândida. The office of lingua (interpreter): a portrait of the religious interpreter in Brazil in the sixteenth century.. 1998. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

54.
BARROS, Cândida. Convenções em transcrição fonética: propostas de Mattoso Câmara para uso entre antropólogos e folcloristas/1950-1960. 1998. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

55.
BARROS, Cândida. Notas sobre um evento de leitura da escrita missionária. 1998. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

56.
BARROS, Cândida. Missionary literacy and the question of the autonomy of alphabetic writing system. 1998. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

57.
BARROS, Cândida. Notas sobre a concepção missionária de alfabetização em língua indígena. 1997. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

58.
BARROS, Cândida. Summer Institute of Linguistics: missionary literacy in Latin America. 1997. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

59.
BARROS, Cândida. Summer Institute of Linguistics: a historical aproach. 1996. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

60.
BARROS, Cândida. Fonema como letra missionária. 1995. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

61.
BARROS, Cândida. Uma abordagem pragmática da tradução missionária. 1994. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

62.
BARROS, Cândida. Os 'línguas'tupi no Brasil colonial. 1993. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

63.
BARROS, Cândida. The Linguistic methodology applied to the missionary translation as ritualized dialogues. 1993. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

Outras produções bibliográficas
1.
BARROS, Cândida. Esboço de uma historia dos catecismos em línguas indígenas do Brasil, séculos XVI e XVII. Sao Paulo: Boletim do GT de Historiografia Linguistica Brasileira da ANPOLL. Boletim. V, 2000 (ARTIGO.).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
BARROS, Cândida. Parecer para o CNPQ. 2018.

2.
BARROS, CÂNDIDA. Avaliação de Projetos de PIBIC/ UFRN. 2018.

3.
BARROS, CÂNDIDA. Parecer para o CNPQ. 2017.

4.
BARROS, CÂNDIDA. Parecer para o CNPQ. 2016.

5.
BARROS, Cândida. Parecer para o CNPq. 2016.

6.
BARROS, Cândida. Parecer para o CNPQ. 2016.

7.
BARROS, Cândida. Parecer para o CNPQ. 2015.

8.
BARROS, Cândida. Parecer para o CNPQ. 2015.

9.
BARROS, CÂNDIDA. Parecer sobre entrada em área indígena (CNPq/Funai). 2015.

10.
BARROS, Cândida. Parecer para o CNPQ. 2014.

11.
BARROS, Cândida. Parecer para entrada em área indígena (CNPq/Funai). 2013.

12.
BARROS, CÂNDIDA. Parecer para entrada em área indígena (CNPq/Funai). 2013.

13.
Monserrat, Ruth ; BARROS, CÂNDIDA . Relatório para o PCI/MCT-Museu Goeldi. 2013.

14.
BARROS, Cândida. Parecer para o CNPQ. 2012.

15.
BARROS, Cândida. Parecer para entrada em área indígena (CNPq/Funai). 2012.

16.
BARROS, CÂNDIDA. Parecer para o CNPQ. 2011.

17.
BARROS, Cândida. Parecer para o CNPq. 2011.

18.
BARROS, CÂNDIDA. Parecer para entrada em área indígena (CNPq/Funai). 2011.

19.
BARROS, Cândida. Parecer para o CNPQ. 2010.

20.
BARROS, CÂNDIDA. Parecer para o CNPq. 2009.

21.
BARROS, Cândida. Parecer Edital MCT/CNPq. 2009.

22.
BARROS, Cândida. Parecer para o CNPQ. 2009.

23.
BARROS, Cândida. Parecer para o CNPQ. 2009.

24.
BARROS, Cândida. Parecer para o CNPQ. 2005.

25.
BARROS, Cândida. Parecer para o CNPq. 2004.

26.
BARROS, Cândida. Parecer para o CNPq. 2004.

27.
BARROS, Cândida. Parecer para o CNPq. 2003.

28.
BARROS, Cândida. Parecer para o CNPQ. 2003.

29.
BARROS, Cândida. Parecer para o CNPQ. 2002.


Demais tipos de produção técnica
1.
ARENZ, K. ; BARROS, Cândida ; DIETRICH, W. ; Monserrat, Ruth ; MULLER, J. ; PRUDENTE, G. C. P. . Extrato de um dicionário jesuítico em língua geral. 2015. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Difusão digital de um trecho de um dicionário de língua geral de 1756, acompanhado de artigos).

2.
BARROS, Cândida. Oficina de leitura de fontes coloniais sobre a politica linguística portuguesa na Amazônia (século XVIII). 2007. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

3.
BARROS, Cândida. As possibilidades da sociolingüística na análise das fontes missionários tupi da Amazônia no século XVIII. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

4.
BARROS, Cândida. Oficina de leitura de fontes coloniais sobre a política linguística ba Amazônia (séculos XVII-XVIII). 2004. (Curso de curta duração ministrado/Outra).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
Furtado, Lourdes; BARROS, Cândida; Maués, Heraldo; Maués, Anjélica. Participação em banca de David Hudson Carvalho Vieira. Folia de São Benedito: um estudo de mudança em uma manifestação religiosa na comunidade do Silêncio do matá (Qualificação). 2007. Dissertação (Mestrado em Antropologia) - Universidade Federal do Pará.

2.
BARROS, Cândida. Participação em banca de Lucivania Pereira de Carvalho. Glossário semi-sistemático da terminologia do pescado em Santarém. 2006. Dissertação (Mestrado em Letras: Lingüística e Teoria Literária) - Universidade Federal do Pará.

3.
BARROS, Cândida. Participação em banca de Pauliane Marques dos Santos. Glossário socioterminológico do Sairé. 2006. Dissertação (Mestrado em Letras: Lingüística e Teoria Literária) - Universidade Federal do Pará.

4.
BARROS, Cândida. Participação em banca de Maria do Perpetuo Socorro Cardoso da Silva. Oralidade e escrita: análise prosódica da leitura oral na escola. 1997. Dissertação (Mestrado em Letras: Lingüística e Teoria Literária) - Universidade Federal do Pará.

Qualificações de Doutorado
1.
Antonaz Diana; Araújo Roberto; BARROS, Cândida. Participação em banca de Angélica Homobono Nobre. Os saberes que curam. O contexto das técnicas de puxação entre curandeiros-benzedeiros de Chipaiá e Icoaraci. 2007. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Sociais) - Universidade Federal do Pará.

2.
Antonaz Diana; BARROS, Cândida; SCHAN, D.. Participação em banca de Raquel da Silva Lopes. Aspectos antropologicos da apropriaçao da escrita por trabalhadores rurais de tradiçao oral. 2007. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Sociais) - Universidade Federal do Pará.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
BARROS, Cândida. Concurso para o cargo de linguista. 2002. Museu Paraense Emílio Goeldi.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Jornada de Antropología, Historia y Arqueologia de Tierras Bajas.O ?ocapora?em listas de repartição de índios e nas fontes da língua geral na Amazônia no século XVIII: um vassalo indígena? Co-autoria com Ruth Monserrat e Gabriel Prudente. 2013. (Seminário).

2.
Colóquio interno do Instituto Ibero Americano.Um estudo sociolingüístico sobre o conceito de ?vulgar? em um manuscrito setecentista sobre a língua geral (Amazônia). 2011. (Seminário).

3.
III Jornada de Estudos Coloniais.Sipósio sobre estudos jesuíticos. 2011. (Simpósio).

4.
Instituto Ibero Americano e Lateinamerika-Institut der Freien Universität.Fontes sobre a língua geral da Amazônia portuguesa de autoria de um jesuíta alemão. 2011. (Seminário).

5.
IV Workshop sobre linguística missionária.Notas sobre um catecismo manuscrito na língua geral "vulgar" da Amazônia (século XVIII). 2011. (Oficina).

6.
Seminário Max-Planck Institut für europäiische Rechtsgeschichte.Política{s} linguistica{s} na Amazônia portuguesa (séculos XVII-XVIII). 2011. (Seminário).

7.
Trans/Misión europeo-indígena: Estrategias de traducción en América en la época colonial.A ?tradução? do ?tupinambá? para a ?língua geral vulgar? em um catecismo jesuítico do século XVIII da Amazônia.. 2011. (Simpósio).

8.
XIII Jornadas Internacionais sobre as missões jesuíticas. Fontes setecentistas em língua gueral da Amazônia. 2010. (Congresso).

9.
XXV Encontro Nacional dos Estudantes de Ciências Sociais.Sociolinguística como um campo de diálogo com as Ciências Sociais. 2010. (Encontro).

10.
II Jornada de Estudos Coloniais.História indígena na Amazônia colonial. 2009. (Simpósio).

11.
Seminário Territórios da biodiversidade: novos desafios para a Amazônia.Redes sociais de uso da língua geral do "tabapora" (índio da missão) no Pará no século XVIII. 2009. (Seminário).

12.
VIII Reunión de Antropología del Mercosur. A formação da categoria de "mulher casada" pelas perguntas dos confessionários tupi (séculos XVI e XVIII). 2009. (Congresso).

13.
Forum Landi: Exposição Siza: Júlio + Álvaro.Um encontro em torno a um dicionário tupi pombalino. As raízes jesuíticas do dicionário de 1771. 2008. (Encontro).

14.
XV Congreso Internacional de Linguística y Filología de América Latina. Diferentes políticas textuais jesuíticas retratadas nos dicionários e catecismos tupi setecentistas da Amazônia portuguesa. 2008. (Congresso).

15.
XXIII Encontro Nacional da Anpoll.Fragmentos de confessionários tupi jesuíticos coloniais: proposta de ediçao, tradução e análise. 2008. (Encontro).

16.
Reunião da SBPC. Os dicionários tupi setecentistas como fonte de estudo da heterogeneidade no uso do tupi no contexto colonial. 2007. (Congresso).

17.
VI Encontro Regional -ANPUH.Notas sobre um manuscrito tupi anônimo de 1751 da Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro. 2006. (Encontro).

18.
XII Encontro Regional de História.Perguntas aos índios a respeito da sexualidade: o sexto mandamento em um confessionário tupi da Amazonia de 1751. 2006. (Encontro).

19.
Gramática e Humanismo. Colóquio de Homenagem a Amadeu Torres.Representação de português de índio em um texto teatral jesuítico de 1619 (conjunto com Charlotte Emmerich). 2005. (Simpósio).

20.
The tenth-anniversary conference of the Atlantic History Seminar. Papera: the use of written portuguese as part of the polycy for the lingua geral in colonial Amazonia. 2005. (Congresso).

21.
Third International Conference on Missionary Linguistics. O perfil dos intérpretes da Companhia de Jesus no Japão e no Brasil no século XVI. 2005. (Congresso).

22.
II International Conference on missionary-colonial linguistics (1492-1850). Um dicionário português-tupi do período pombalino. 2004. (Congresso).

23.
V Encontro Regional de História da ANPUH.Análise comparativa do perfil social dos intérpretes da Companhia de Jesus no Brasil e no Japão no século XVI. 2004. (Encontro).

24.
III Encontro do Núcleo Regional do Para da Associação Nacional de História.Uma visão conservadora da língua tupi:os manuscritos jesuíticos em tupi no século XVIII na Amazônia. 2003. (Encontro).

25.
IV Colóquio sobre Linguística missionária: textos e edições.Problemas na transcrição e edição de dicionários tupi coloniais. 2003. (Encontro).

26.
Landi e o século XVIII na Amazonia.Um dicionário tupi de 1771 como crônica da situação linguística na Amazônia pombalina. 2003. (Seminário).

27.
Seminário de Linguística Indígena.Uma proposta de estudo da política linguística colonial. 2003. (Seminário).

28.
The First International Conference on Missionary Linguistics. Tensão entre norma e uso em documentos jesuíticos tupi na Amazônia portuguesa no século XVIII. 2003. (Congresso).

29.
VII Jornada de Estudos Linguisticos e Literários.A formação da lingua geral corrupta. 2003. (Seminário).

30.
9th International Conference on the history of language sciences. Disputa política como contexto favorecedor de publicações jesuítas nas línguas vernáculas coloniais: o governo do Padre Geral Mucio Vitelleschi (1615-1645). 2002. (Congresso).

31.
III Colóquio sobre línguas gerais.Entre heterodoxos e ortodoxos: notas sobre catecismos dialogados na Europa e nas colônias no século XVI. 2002. (Seminário).

32.
IX Jornadas Internacionais sobre as missões jesuíticas. Difusão do catecismo de Marcos Jorge e Inácio Martins como modelo de evangelização jesuítica nas colônias portuguesas. 2002. (Congresso).

33.
V Encontro do Cículo de Estudos Linguísticos do SUL (Celsul).Política de difusão do catecismo tupi nas missões jesuíticas no período colonial. 2002. (Encontro).

34.
.A escrita nas aldeias jesuíticas da Amazônia portuguesa, séculos XVII e XVIII: notas de pesquisa.Religiões na Amazônia: experiência, história e perspectivas. 2001. (Seminário).

35.
Notas sobre catecismos coloniais do Padroado Português, séculos XVI-XVII.II Colóquio sobre línguas gerais. 2001. (Simpósio).

36.
Política jesuítica da língua geral.Kolloquium zu dem Thema Sprache der Werte - Wert der Sprache im Ordem Colonial.. 2001. (Simpósio).

37.
Esboço de uma história do catecismo em línguas indígenas do Brasil.XV Encontro Nacional da ANPOLL. 2000. (Encontro).

38.
Notas sobre a política da língua geral na Amazônia,séculos XVII- XVIII. Congresso Internacional 500 anos da Linguas Portuguesa no Brasil. 2000. (Congresso).

39.
Notas sobre a política jesuítica da língua geral na Amazônia (séculos XVII-XVIII).I Colóquio sobre línguas gerais: política linguística e catequese ma América do Sul no período colonia. 2000. (Encontro).

40.
XV Encontro Nacional da ANPOLL.A legislação a respeito de arquivos privados de interesse público. 2000. (Encontro).

41.
Convenções em transcrição fonética: propostas de Mattoso Camara para uso entre antropólogos e folcloristas, 1950-1960.XIII Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-graduação em Letras e Linguística (ANPOLL). 1998. (Encontro).

42.
Missionary literacy and the question of the autonomy of alphabetic writing system.XII Sociolinguistics Symposium. 1998. (Simpósio).

43.
Notas sobre um evento de leitura da escrita missionária.III Encontro Nacional de Interação em linguagem verbal e não-verbal. 1998. (Encontro).

44.
The office of lingua (interpreter): a portrait of the religious interpreter in Brazil in the sixteenth century.International Seminar on the History of the Atlantic World, 1500-1800. 1998. (Seminário).

45.
Notas sobre a concepção missionária de alfabetização em língua indígena.XXI Encontro Anual da Associação Nacional de Pós-graduação em Ciências Sociais. 1997. (Encontro).

46.
Perfil dos jesuitas interpretes no Brasil colonial. 49 Congreso Internacional de Americanistas. 1997. (Congresso).

47.
The latin American Cultures Program.The Summer Institute of Linguistics: missionary literacy in Larin America. 1997. (Seminário).

48.
Um caso de escrita missionária: Summer Institute of Linguistics.II Encontro Nacional de Interação em Linguagem verbal e não-verbal. 1997. (Encontro).

49.
Os intérpretes jesuítas como fonte de estudo da situação linguística colonial. VI Congresso da Associação de Estudos da Linguagem do Rio de Janeiro. 1996. (Congresso).

50.
10 Cole.Linguística como padrão de escrita missionária. 1995. (Encontro).

51.
II Encontro Nacional sobre Língua Falada e Escrita.Fonologia como escrita missionária: notas sobre a história de uma ortografia de origem missionária. 1995. (Encontro).

52.
O fonema como letra missionária: notas sobre a história do modelo de escrita alfabética do Summer Institute of Linguistics.I Seminário Nacional de Alfabetização: Práticas de Letramento na Comunidade. 1995. (Seminário).

53.
I Congresso Internacional da Associação Brasileira de Linguística. Estratégia da tradução bíblica como modelo de política missionária. 1994. (Congresso).

54.
II Jornadas de Linguística Aborigen.Uma modalidade de pergunta missionária. 1994. (Encontro).

55.
Missionary Bible Translation.10 Sociolinguistics Symposium. 1994. (Simpósio).

56.
O intérprete jesuíta na constituição de um tupi supraétnico no século XVI.Colóquio sobre crioulos de base portuguesa e espanhola. 1994. (Simpósio).

57.
Sentido literal missionário na língua indígena. I Congresso Internacional da Associação Brasileira de Linguística. 1994. (Congresso).

58.
- Colloque la "Decouverte" des Langues et des ecritures d'Ameriques, du 7-11 Septembre, 1993. Paris, CNRS/URA Ethnolinguistique Amerindienne.Os. 1993. (Encontro).

59.
III Reunião de Antropólogos do Norte/Nordeste.Entrevista linguística como um ritual: uma interpretação do formulário padrão. 1993. (Encontro).

60.
IV Reunião do Programa em Etnoeducação.Ação do Summer Institute of Linguistics na América Latina: alfabetização. 1993. (Encontro).

61.
II Encontro Nacional da ANPOLL.Diálogo missionário da tradução bíblica às línguas indígenas. 1987. (Encontro).

62.
Reunião da ABA.A questão da tradução e a teoria de mudança cultural. 1986. (Encontro).

63.
37 Reunião Anual da Sociedade para o Progresso da Ciência. Missões religiosas e a tradução bíblica. 1985. (Congresso).

64.
X Encontro Nacional de Linguística.A Palavra de Deus na língua do Outro. 1985. (Encontro).

65.
14 Reunião Brasileira de Antropologia. O missionário, "senhor da fala"do tupi colonial,. 1984. (Congresso).

66.
IX Encontro Nacional de Linguística.Uma visão romântica do tupi. 1984. (Encontro).

67.
35 Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. Dois momentos da política linguística do Brasil colonial. 1983. (Congresso).

68.
VIII Encontro Nacional de Linguística.Um caso de política linguística: a questão do intérprete e do discurso religioso no Brasil colonial. 1983. (Encontro).

69.
X World Congress of Sociology. Politica de Estandarizacion del tupi en Brasil colonial. 1982. (Congresso).

70.
29 Reunião Brasileira para o Progresso da Ciência.Classes lexicais e marca de posse em três línguas do Alto Xingú. 1977. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
ARENZ, K. ; BARROS, Cândida . Seminário Internacional e Interdisciplinar sobre um Manuscrito inédito de 1756 em Língua Geral da Amazônia. 2014. (Outro).

2.
BARROS, Cândida. Oficina de Estudos comparativos sobre a tradução de conceitos cristãos para as línguas indígenas na América ibérica (séculos XVI-XVII): Consultoria com Sabine Saenz Dedenbach. 2012. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Gabriel Prudente. ENTRE ÍNDIOS E VERBETES: UM ESTUDO SOBRE A POLÍTICA LINGUÍSTICA JESUÍTICA A PARTIR DE DICIONÁRIOS EM LÍNGUA GERAL DA AMAZÔNIA (1750-1759). 2016. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal do Pará, . Coorientador: Maria Candida Drumond Mendes Barros.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Gabriel Prudente. Ler e copiar, ouvir e registrar:um dicionário jesuítico como instrumento de aprendizado da língua geral na Amazônia setecentista. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade Federal do Pará, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria Candida Drumond Mendes Barros.

2.
Jaqueline Ferreira Mota. O sexto mandamento da Lei de Deus em um confessionário colonial. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em historia) - Universidade Federal do Pará. Orientador: Maria Candida Drumond Mendes Barros.

3.
Antonio Luis Salim Lessa. Análise dos emprestimos em portugues em um dicionario tupi pombalino. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em letras) - Universidade Federal do Pará, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria Candida Drumond Mendes Barros.

Iniciação científica
1.
Jessica Moreira. Análise comparativa de catecismos tupi coloniais. 2015. Iniciação Científica - Universidade Federal do Pará, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria Candida Drumond Mendes Barros.

Orientações de outra natureza
1.
Evahir Pereira. Transcrição e edição de fontes jesuíticos em língua geral. 2011. Orientação de outra natureza. (História) - Universidade Federal do Pará, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria Candida Drumond Mendes Barros.



Educação e Popularização de C & T



Apresentações de Trabalho
1.
BARROS, Cândida. Possibilidade do corpus diacrônico em 'línguas gerais'. 2018. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).



Outras informações relevantes


1991-1992.Bolsa Ford/ANPOCS 
1996. Visiting Research Fellow - Linguistic Department- Lancaster University (janeiro-março)
1997. Visiting Scholar- Language in Education Division/Graduate School of Education/University of Pennsylvani (setembro-novembro)
1998. Apoio da Andrew W.Mellon Foundation/Harvard University para participação no International Seminar of the History of the Atlantic World (setembro)
1999. Bolsa da John Carter Brown Library (Brown University)/ Center for New World Comparative Studies Fellow (outubro-novembro)
2000. Bolsa da Biblioteca Nacional de Lisboa (setembro-outubro)
2001. Bolsa da DAAD/CAPES (outubro-novembro) para trabalhar na Biblioteca do Instituto Ibero-Americano de Berlim
2005- Bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian (fevereiro-abril) para trabalhar na Biblioteca Nacional de Lisboa
2008. Bolsa da Fundaçao Carolina para pesquisa na Biblioteca Nacional de Espanha (Madrid). Orientaçao de Joaquín Sueiro (Universidade de Vigo)
2011. Bolsa CAPES-DAAD no Instituto Ibero-Americano em Berlim



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 15/10/2018 às 6:35:35