Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/1357498328399937
  • Última atualização do currículo em 27/07/2018


Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Lavras (1982), mestrado em Geografia pela Universidade Estadual de Maringá (2001) e doutorado no Programa de Pós-Graduação em Aqüicultura no CAUNESP, Campus de Jaboticabal (2012). Atualmente é tesoureira do Lacc - Wourld Aquaculture Society, consultor da Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa Agropecuária e pesquisador científico da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios. Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em Limnologia, atuando principalmente nos seguintes temas: piscicultura, tanques-rede, licenciamento ambiental, variáveis limnológicas e Limnoperna fortunei. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza
Nome em citações bibliográficas
AYROZA, DAERCY M.M.R.;Ayroza, Daercy;Daercy M. M. de Rezende-Ayroza;REZENDE, D.M.M.;Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza;Daercy M M. de Rezende-Ayroza;DE REZENDE-AYROZA, DAERCY M.M.;AYROZA, DAERCY MARIA MONTEIRO REZENDE;AYROZA, DAERCY MARIA MONTEIRO DE REZENDE

Endereço


Endereço Profissional
Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, Secretaria da Agricultura e Abastecimento.
Rodovia SP 333 (Assis-Marília) Km 397
Rural
19800-000 - Assis, SP - Brasil - Caixa-postal: 263
Telefone: (18) 33212026
Ramal: 37
Fax: (18) 33212026
URL da Homepage: http://www.aptaregional.sp.gov.br


Formação acadêmica/titulação


2008 - 2012
Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Aqüicultura.
UNESP, Campus de Jaboticabal, UNESP, Brasil.
Título: CARACTERÍSTICAS LIMNOLÓGICAS EM ÁREAS SOB INFLUÊNCIA DA PISCICULTURA EM TANQUES-REDE NO RESERVATÓRIO DA UHE CHAVANTES, RIO PARANAPANEMA, SE/S, BRASIL, Ano de obtenção: 2012.
Orientador: Antonio Fernando Monteiro Camargo.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: caracterização limnológica; tanques-rede; levantamento batimétrico; piscicultura; reservatórios.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Agrárias / Área: Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca / Subárea: Aqüicultura / Especialidade: Piscicultura.
Setores de atividade: Pesca e Aqüicultura.
1999 - 2001
Mestrado em Geografia.
Universidade Estadual de Maringá, UEM, Brasil.
Título: Avaliação da Qualidade da Água como Indicador Ambiental na Bacia Pari - Veado - Médio Paranapanema/SP,Ano de Obtenção: 2001.
Orientador: João Lima Santana Neto.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Qualidade da água; Indicador Ambiental; Bacia do Pari-Veado.
Grande área: Ciências Humanas
Setores de atividade: Outros.
2005 - 2007
Especialização em Planejamento e Gestão de Recursos Hídricos. (Carga Horária: 540h).
Fundação Educacional do Município de Assis, FEMA*, Brasil.
Título: Caracterização limnológica de uma área com criação de tilápias em tanques-rede no reservatório de Chavantes, rio Paranapanema.
Orientador: Antonio Fernando Monteiro Camargo.
1978 - 1982
Graduação em Agronomia.
Universidade Federal de Lavras, UFLA, Brasil.




Formação Complementar


2018 - 2018
ASPECTOS BIOLÓGICOS Y ECOLÓGICOS DEL MOLUSCO INVASOR LIMNOPERNA FORTUNEI. (Carga horária: 40h).
Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, APTA, Brasil.
2017 - 2017
Identificação e quantificação de estágios larvais de Limnoperna fortunei. (Carga horária: 8h).
Centro de Inovação e Tecnologia, SENAI FIEMIG, Brasil.
2017 - 2017
Identificação e quantificação de estágios larvais de limnoperna fortunei. (Carga horária: 8h).
SENAI - Departamento Regional de Minas Gerais, SENAI/DR/MG, Brasil.
2016 - 2016
Estágio no IIEGEBA da Universidade de Buenos Aires. (Carga horária: 36h).
Universidad de Buenos Aires, UBA, Argentina.
2015 - 2015
Tratamento de resíduos sólidos da piscicultura ? tecnologias viáveis. (Carga horária: 8h).
Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, APTA, Brasil.
2015 - 2015
Treinamento para preparação do mexilhão dourado para análises histológicas. (Carga horária: 8h).
Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, APTA, Brasil.
2014 - 2014
Treinamento para preparação do mexilhão dourado para análises histológicas. (Carga horária: 8h).
Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, APTA, Brasil.
2014 - 2014
Capacidade de suporte. (Carga horária: 7h).
Sociedade Brasileira de Aquicultura e Biologia Aquática, AQUABIO, Brasil.
2012 - 2012
Licenciamento Ambiental. (Carga horária: 20h).
Maxiambiental Treinamentos Ltda., MAXIAMBIENTAL, Brasil.
2012 - 2012
A sustentabilidade na aquicultura. (Carga horária: 6h).
Sociedade Brasileira de Aquicultura e Biologia Aquática, AQUABIO, Brasil.
2009 - 2009
O uso de modelos na gestão de recursos hídricos. (Carga horária: 6h).
Comitê de Bacia Hidrográfica do Médio Paranapanema, CBH/MP, Brasil.
2008 - 2008
Economia como instrumento de gestão da aquicultura. (Carga horária: 8h).
Sociedade Brasileira de Aquicultura e Biologia Aquática, AQUABIO, Brasil.
2007 - 2007
Estatística: aplicações com auxílio computacional. (Carga horária: 24h).
Instituto de Pesca, IP, Brasil.
2004 - 2004
Recuperação ambiental e qualidade de água. (Carga horária: 16h).
Instituto Florestal do Estado de São Paulo, IF, Brasil.
2002 - 2002
Produção de Peixes Em Tanque Rede. (Carga horária: 6h).
Associação Brasileira de Aqüicultura, ABRAQ, Brasil.
1998 - 1998
Limnologia de Ecossistemas Lênticos, Pro. Primária. (Carga horária: 40h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
1997 - 1997
Taxonomia Biológica e Manejo da Qualidade da Água. (Carga horária: 16h).
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
1997 - 1997
Qualidade da Água na Produção de Peixes. (Carga horária: 24h).
Brazilian Sport Fish, BSF, Brasil.
1996 - 1996
Atualização Em Piscicultura Intensiva. (Carga horária: 24h).
Escola Superior de Agricultura Luíz de Queiroz, ESALQ, Brasil.
1996 - 1996
Planejamento de Uma Propriedade Agrícola. (Carga horária: 7h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
1995 - 1995
Curso Para Técnicos Em Piscicultura. (Carga horária: 28h).
Instituto de Pesca, IP*, Brasil.
1995 - 1995
Curso Básico de Aqüicultura. (Carga horária: 32h).
Instituto de Pesca, IP*, Brasil.
1993 - 1993
Curtimento de pele de peixe. (Carga horária: 40h).
Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo, IPT, Brasil.


Atuação Profissional



Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, APTA, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: PESQUISADOR CIENTÍFICO, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

09/2017 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Latin American & Caribbean Chapter, .

Cargo ou função
Tesoureiro.
12/2016 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Pesca - APTA, SAA/SP, .

Cargo ou função
Editor Assistente do Conselho Editorial do Instituto de Pesca.
03/2013 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (COMDEMA), .

Cargo ou função
Membro titular.
06/2011 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, APTA do Médio Paranapanema.

02/2011 - Atual
Outras atividades técnico-científicas , Departamento de Descentralização do Desenvolvimento, Departamento de Descentralização do Desenvolvimento.

Atividade realizada
Elaboração de projetos técnicos- científicos para solicitação de autorização de uso de águas públicas de domínio da União e do Estado de São Paulo para fins de aquicultura (Regularização).
03/2006 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Comitê da Bacia Hidrográfica do Médio Paranapanema, .

Cargo ou função
Membro da Câmara Técnica de Planejamento Avaliação e Saneamento (CTPAS) do Comitê de Bacia Hidrográfica do Médio Paranapanema.
12/2014 - 04/2017
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Descentralização do Desenvolvimento, .

06/2013 - 12/2013
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Descentralização do Desenvolvimento, .

08/2013 - 11/2013
Conselhos, Comissões e Consultoria, Secretaria da Agricultura e Abastecimento, .

Cargo ou função
Membro do Grupo de Trabalho Intersecretarial (GT - licencimento da aquicultura).

Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa Agropecuária, FUNDEPAG, Brasil.
Vínculo institucional

2004 - Atual
Vínculo: Consultoria, Enquadramento Funcional: consultor
Outras informações
Elaboração de projetos para solicitação de autorização de uso de águas públicas de domínio da União para fins de aquicultura junto à SPU

Atividades

03/2004 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa Agropecuária, .

Cargo ou função
Consultoria e assessoria técnica em projetos de regularização de cultivo de peixes.

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Vínculo institucional

2003 - 2003
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 24

Atividades

7/2003 - 11/2003
Ensino, Geografia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Geologia

A A Fantin Cia Ltda Me, A A FANTIN &CIA, Brasil.
Vínculo institucional

2001 - 2005
Vínculo: Prestação de serviço, Enquadramento Funcional: Acessoria Técnica, Carga horária: 20
Outras informações
Atendimento ao público e elaboração de projetos para regularização do cultivo de peixes no sistema de tanque-rede.

Atividades

8/2001 - 7/2004
Conselhos, Comissões e Consultoria, A A Fantin Cia Ltda Me, .

Cargo ou função
Atendimento ao público e assessoria técnica para elaboração de projetos de regularização de tanques-rede em águas da União..

Fundação Educacional do Município de Assis, FEMA*, Brasil.
Vínculo institucional

1998 - 1999
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisador Científico, Carga horária: 0
Outras informações
Projeto financiado pelo FEHIDRO através do Comitê do CBH/MP.

Vínculo institucional

1997 - 1998
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisador bolsista, Carga horária: 40
Outras informações
Atividades: Relacionar as análises físico-químicas e bacteriológicas da água de piscicultura em Assis e região com o desenvolvimento de peixes, produtividade e/ou manejo em viveiros escavados.

Atividades

03/2001 - 02/2002
Conselhos, Comissões e Consultoria, Comitê de Bacia Hidrográfica do Médio Paranapanema, .

Cargo ou função
Membro suplente.
03/1997 - 09/1998
Estágios , Fundação Educacional do Município de Assis, .

Estágio realizado
Projeto de pesquisa "Qualidade de água das pisciculturas na região do Vale do Paranapanema".

Prefeitura Municipal de Assis, PMA, Brasil.
Vínculo institucional

1995 - 1997
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Engenheira Agrônoma, Carga horária: 40

Atividades

3/1995 - 1/1997
Serviços técnicos especializados , Prefeitura Municipal de Assis, Secretaria de Planejamento e Obras.

Serviço realizado
organização dos produtores das microbacias contempladas no Programa de Microbacias da CATI para execução de viveiros escavados, devidamente regularizados junto ao DEPRN e DAEE; assistência técnica para implantação e desenvolvimento das pisciculturas.

Wourld Aquaculture Society, WAS, Estados Unidos.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Eleita, Enquadramento Funcional: Tesoureira do LACC, Carga horária: 8
Outras informações
LACC - Capítulo Latino Americano e Caribenho



Linhas de pesquisa


1.
Limnologia de reservatórios; interferências da piscicultura em tanques-rede na água e no sedimento de reservatórios; regularização dos empreendimentos aquícolas e estudos socioeconômicos em piscicultura

Objetivo: Avaliar os possíveis impactos decorrentes da piscicultura em tanques-rede em reservatórios com vistas a subsidiar a instalação de projetos aqüícolas e adoção de tecnologias baseadas em boas práticas de manejo (BPMs)..
Grande área: Outros
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Planejamento Urbano e Regional / Subárea: Planejamento do Uso de Recursos Hídricos.
Setores de atividade: Agricultura, Pecuária, Produção Florestal, Pesca e Aqüicultura.
Palavras-chave: tanques-rede; áreas aqüícolas; caracterização limnológica.
2.
Limnologia - Monitoramento da qualidade da água na avaliação da eficiência de ração para criação intensiva de tilápias em tanques-rede
3.
Espécie invasora - mexilhão-dourado, Limnoperna fortunei (Dunker)


Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Avaliação da densidade larval e manutenção de mexilhão-dourado em laboratório

Projeto certificado pela empresa Bio Bureau de Desenvolvimentos de Bases Biológicas e Licenciamentos em 23/02/2018.
Descrição: O mexilhão-dourado é uma espécie originária da Ásia com características de espécie invasora. No Brasil, sua dispersão estende-se pelos ecossistemas aquáticos das regiões sul, sudeste, centro-oeste e nordeste. Nos tanques-rede instalados em reservatórios, as larvas do molusco se fixam às telas e as colônias formadas causam a oclusão das malhas, reduzindo a oxigenação e a eliminação de resíduos, portanto, a qualidade da água e a capacidade de suporte das estruturas de cultivo. A limpeza frequente dos tanques-rede incrustados promove impactos econômicos. Objetiva-se nesse trabalho identificar os picos de reprodução do mexilhão-dourado, por meio da determinação da densidade de larvas do tipo D (véliger de charneira reta, umbonada e plantígrada) presentes na coluna d?água de piscicultura localizada no reservatório Chavantes, rio Paranapanema (SP/PR). Mensalmente, entre janeiro e dezembro de 2018, serão coletadas quatro amostras de plâncton na profundidade de 1,5 a 2,0 m da coluna d?água, utilizando-se bomba de sucção e rede com abertura de 40 µm de abertura. Serão filtrados 1000 litros de água, concentrados em frascos de 150 mL, aos quais será adicionado álcool 70% para fixação das larvas. Em laboratório, a determinação da densidade e a identificação dos estágios larvais serão realizadas sob microscópio estereoscópico modelo EK4.2SB/ST (80X). Paralelamente, em campo, serão determinados temperatura, pH, condutividade elétrica, turbidez e oxigênio dissolvido a cada 0,5 metro da coluna d?água com o equipamento multiparamétrico da marca Horiba modelo U-52 e coletadas amostras na superfície para determinação de clorofila-a. Pretende-se ampliar o conhecimento sobre os picos reprodutivos e os estágios larvais do mexilhão-dourado em nossas condições para subsidiar estudos futuros e ações de mitigação do impacto dessa bio invasão nas pisciculturas. Também serão coletados mexilhões em campo os quais serão processados no Laboratório de Biologia Molecular Ambiental..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza - Coordenador / Clovis Ferreira do Carmo - Integrante / Maurício Keneti Nagata - Integrante / Marcos Aureliano Silva Cerqueira - Integrante.Financiador(es): Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa do Agronegócio - Remuneração.Número de orientações: 1
2014 - 2017
PADRÕES AMBIENTAIS ASSOCIADOS AO DESENVOLVIMENTO DO MEXILHÃO DOURADO, LIMNOPERNA FORTUNEI, EM ÁREAS COM PISCICULTURA EM TANQUES-REDE
Descrição: A infestação do mexilhão dourado, Liminoperna fortunei, nas pisciculturas em tanques-rede tem promovido impactos ambientais e econômicos. Nestas áreas o molusco encontra substrato para sua fixação e, provavelmente, disponibilidade de alimentos decorrente da carga orgânica liberada. Objetiva-se neste projeto identificar padrões ambientais associados ao desenvolvimento do mexilhão dourado em áreas com e sem piscicultura do reservatório Canoas II, Rio Paranapanema, SP/PR. Realizar-se-ão estudos, pelo período de 2 anos, nos quais variáveis limnológicas da água (transparência, temperatura, pH, condutividade, oxigênio dissolvido, turbidez, nitrogênio total, amônia, fósforo total, ortofosfato, clorofila a, sólidos totais em suspensão, cálcio, alcalinidade e dureza) e do sedimento (pH, carbono orgânico total, fósforo e nitrogênio totais), taxas de sedimentação do material em suspensão e do fósforo total e comunidade fitoplanctônica serão avaliadas e associadas ao desenvolvimento do mexilhão dourado (características biológicas, crescimento e atividade reprodutiva). Pretende-se que os resultados da pesquisa subsidiem estudos futuros para prevenção e controle desta espécie. Também, será estimado o impacto econômico desta bioinvasão. Complementarmente, o L. fortunei será investigado como bioindicador da dispersão dos resíduos da piscicultura, por meio dos isótopos estáveis de carbono e nitrogênio. Esta pesquisa alinha-se aos propósitos do governo federal de aumento da produção de peixes e da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA, SAA/SP), de atendimento às demandas regionais e ampliação da linha de pesquisa em limnologia..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza - Coordenador / Luiz Marques da Silva Ayroza - Integrante / Antonio Sérgio Ferraudo - Integrante / Andréa Tucci - Integrante / Carlos Ducatti - Integrante / Clovis Ferreira do Carmo - Integrante / Marcia Divina de Oliveira - Integrante / Rosangela Kiyoko Jomori Bonichelli - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.
2013 - 2013
Avaliação de Formulação de Rações
Descrição: A ração COOPERMOTA PEIXE foi comparada com uma ração comercial por meio de dois experimentos, crescimento (06/junho a 06/setembro/2013) e terminação dos peixes (06/setembro a 05/dezembro/2013), em 16 tanques-de de 1,0 m³ na densidade de estocagem de 150 peixes/m³; mensalmente foram realizadas biometrias e avaliações de qualidade da água; foram aplicados índices de desempenho (biomassa; conversão alimentar aparente ? CAA, peso médio e ganho de peso diário -GPD). No processamento foi avaliado o rendimento do filé, vísceras e gordura visceral (%). Os resultados de desempenho produtivo da COOPERMOTA PEIXE na fase de crescimento (260 a 450 g) foram: 67,3 Kg/m³ de biomassa; 1,61 de conversão alimentar aparente (CAA); 449 g de peso médio; 2,1 g de ganho de peso diário (GPD). Na fase de terminação (450 a 900 g) foram obtidos os seguintes resultados: 156 Kg/m³ de biomassa; 1,98 de conversão alimentar aparente (CAA); 900 g de peso médio; 4,82 g de ganho de peso diário (GPD), 33,3% de rendimento de filé e 9,94% de vísceras e gordura visceral. Os valores médios dos parâmetros de qualidade da água foram: OD = 9,6 mg/L; temperatura = 21,4ºC; pH = 6,76 e condutividade = 48,4µScm. Ocorreram temperaturas entorno de 20°C entre julho e setembro, abaixo do recomendado para peixes tropicais. Ao final de 90 dias, não foram observadas diferenças significativas entre as variáveis de desempenho produtivo comparando-se os peixes alimentados com as diferentes rações em ambas as fases de desenvolvimento. Portanto, a eficiência para o desempenho produtivo utilizando-se a COOPERMOTA PEIXE foi similar ao da ração comercial testada. O experimento comprovou a viabilidade técnica da ração COOPERMOTA PEIXES. De maneira que o piscicultor pode optar pela ração que apresentar o menor custo..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza - Integrante / Luiz Marques da Silva Ayroza - Coordenador.Financiador(es): Cooperativa dos Cafeicultores da Média Sorocabana - Cooperação.
2011 - 2014
Estudo do reservatório da UHE de Canoas II, rio Paranapanema, SP/PR, para fins de sua utilização para piscicultura em tanques-rede
Descrição: Na região do Vale do Paranapanema a criação de peixes em tanques-rede em águas públicas tem aumentado nos últimos anos, em especial, de tilápias, e tem se destacado como alternativa econômica para a agropecuária. Por outro lado, faltam estudos para avaliação das áreas no reservatório propícias para a instalação desses empreendimentos visando o desenvolvimento sustentável dos mesmos. Nesse projeto, o reservatório da UHE de Canoas II foi selecionado para investigação das condições ambientais de enseadas com piscicultura em tanques-rede, com vistas a subsidiar metodologias de cultivo, políticas públicas para o uso e gestão dos reservatórios e monitoramentos futuros. De maneira geral, não se observou acúmulo de nutrientes na água das pisciculturas. Também, não ficou evidente a interferência das pisciculturas no sedimento superficial. Tais resultados, provavelmente se relacionam ao baixo tempo de residência da água e ao fundo rochoso do reservatório. A prevalência de cada parasito identificado foi semelhante entre os peixes com e sem sinais clínicos de infestação. Em ambos os grupos, o protozoário Trichodina no muco das tilápias representou o parasito com maior prevalência, 100 % dos peixes amostrados, seguido dos monogenóides de brânquias, que acometeu mais de 80 % dos peixes amostrados. A prevalência de bactérias e do protozoário Epistylis foi, em torno, de 20 % dos peixes amostrados. As bactérias isoladas foram Pseudomonas sp., Plesiomonas shigelloides, Aeromonas sp., Lactococcus sp. e Streptococcus agalactiae. Em junho de 2012, quando foram observadas baixas temperaturas e transparência da água, aumento da turbidez e clorofila a, houve uma maior ocorrência de parasitas e bactérias, indicando que as variáveis ​​limnológicas tiveram forte influência no desenvolvimento dessas doenças. O custo operacional de produção foi de R $ 1.608,33 para tanques-rede de 6 m³ e de R$ 3.554,18 para a unidade de 18 m³. A rentabilidade foi maior para tanques-rede de 6 m³, considerando a venda de 70% da produção para a indústria e 30% para pesque e pague. O tempo de retorno do investimento na implantação foi de três e dois ciclos produtivos, respectivamente para tanques-rede 6 e 18 m³. A quantidade mínima a ser produzida para a viabilidade da atividade é de 100 e 97 toneladas/ciclo em tanques-rede de 6 e 18 m³, o equivalente a 399 e 880 kg/tanque-rede, respectivamente..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza - Coordenador / Luiz Marques da Silva Ayroza - Integrante / Fernanda de Paiva Badiz Furlaneto - Integrante / Fabiana Garcia - Integrante / Sergio Henrique Canello Schalch - Integrante.Financiador(es): Fundo Estadual de Recursos Hídricos - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1
2008 - 2010
As interferências da tilapicultura em sistema de tanques-rede na represa de Chavantes (médio rio Paranapanema, SP/PR): ictiofauna agregada, condições limnológicas e dispersão de parasitos
Descrição: Atualmente, observa-se um grande crescimento das atividades de piscicultura no Brasil e muitas das técnicas de piscicultura já estão amplamente dominadas. Entretanto, a gestão ambiental e o ordenamento destas atividades em águas públicas abertas ainda carecem de informações consolidadas sobre os seus possíveis impactos. Desta forma, estudos na vertente ambiental enfocando a interferência e impactos do sistema de piscicultura em tanques-rede com o uso das ferramentas limnológicas (qualidade da água e capacidade suporte), ictiológicas (fauna de peixes agregada) e parasitos dos peixes podem contribuir com efetivo ordenamento destes empreendimentos, na questão dos múltiplos usos dos grandes reservatórios. Ainda, a utilização das tilápias (Oreochromis spp.) em sistema de tanques-rede é contraditória, pois enquanto ocupa lugar de destaque decorrente de suas vantagens zootécnicas pode interferir no ecossistema aquáticos de forma negativa (por exemplo: escapes, transmissão de doenças e eutrofização). Neste contexto, alguns reservatórios da bacia hidrográfica do Alto Paranapanema (Jurumirim e Chavantes) apresentam valor paisagístico incontestável, água de ótima qualidade, pouca riqueza de peixes e atividade de pesca incipiente. Desta forma, estudos do monitoramento pré e durante as atividades de tilapicultura em tanques-rede no reservatório de Chavantes, enfocando fauna de peixes agregadas, condições limnológicas e ectoparasitos, podem dar subsídios para o melhor aproveitamento destes grandes e complexos ecossistemas artificiais, sob a óptica da gestão dos recursos hídricos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza - Integrante / Edmir Daniel Carvalho - Coordenador / Gianmarco Silva David - Integrante / Heleno Brandão - Integrante.Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.
2006 - 2008
Caracterização das condições limnológicas junto aos sistemas de tilapicultura em tanques-rede no reservatório da U.H.E. de Chavantes, rio Paranapanema.
Descrição: Atualmente a piscicultura em tanques-rede em águas públicas abertas procura se estabelecer como atividade viável do agronegócio e da sustentabilidade ambiental. Na vertente cientifica o projeto enfocou os seguintes temas: 1) condições limnológicas (água e sedimento); 2) zootécnicas e econômicas do pescado e 3) da ictiofauna agregada junto aos tanques-rede e 4) ectoparasitas nas espécies de peixes nativas e em cultivo. Também foram realizadas atividades de extensão e de difusão do conhecimento para piscicultores e técnicos da área, como forma de capacitação e orientação profissional. Com base nos resultados cientificos, podê-se concluir que para os empreendimentos em tanques-rede monitorados, o processo de manejo zootécnico ainda não esta acarretando a perda da qualidade da água, pois os resíduos gerados por essa atividade zootécnica estão sendo reciclados pelo biota local. Entretanto, os escapes das tilápias em cultivo, pode prejudicar a ictiofauna residente em termos de biodiversidade lato sensus, uma vez que podem ser vetores de parasitas e podem competir diretamente por recursos espaciais e alimentares nesse grande ecossistema aquático oligotrófico. De um modo geral, as variáveis limnológicas estão dentro dos limites estabelecidos pela CONAMA 357/2005, bem como dos padrões adequados para a criação de peixes. Portanto, não foi possível estabelecer um impacto negativo da criação de peixes em tanques-rede, considerando, ainda, que as variáveis estão associadas principalmente às condições do reservatório (geológicas, morfológicas e climáticas). No entanto, também foi verificado maior quantidade de matéria orgânica total no sedimento das áreas com piscicultura, indicando que a piscicultura pode promover o acúmulo de materiais no fundo do reservatório. Em termos de capacidade suporte ambiental e do balanço de nutrientes (aporte de ração, incorporação no pescado e efluentes) são fornecidos modelo indicativo de diretrizes para a implementação de políticas públicas na questão do ordenamento desta importante atividade do agronegócio nestas águas sob o domínio da União..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza - Integrante / Luiz Marques da Silva Ayroza - Integrante / Edmir Daniel Carvalho - Coordenador / Reinaldo José da Silva - Integrante.Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.
2006 - 2008
Utilização do farelo de algodão na nutrição de tilápias (Oreochromis niloticus) na fase de terminação em tanques-rede
Descrição: Com o propósito de se utilizar resíduo de Agroindústria da Região do Médio Paranapanema, visando uma possível redução do custo de fórmula da ração, o presente projeto tem por objetivo o estudo do efeito de diferentes níveis de inclusão do farelo de algodão na alimentação de tilápias na fase de terminação (150 a 700g) em tanques-rede. Para esta finalidade será avaliado o desempenho dos peixes alimentados com rações contendo 0, 10, 20 e 30% de inclusão de farelo de algodão, utilizando-se um delineamento experimental inteiramente ao acaso, com estrutura de tratamento unidirecional. As dietas serão isoprotéicas e isoenergéticas, contendo, respectivamente, 32% PB e 3000 Kcal de ED. A análise estatística do desempenho zootécnico será feita por meio da análise de variância e os efeitos dos tratamentos contrastados através de polinômios ortogonais. Os custos das diferentes rações serão comparados utilizando-se dos valores de matéria prima. A presente pesquisa, ao avaliar níveis crescentes de inclusão do farelo de algodão (0, 10, 20 e 30%), em substituição ao farelo de soja, mostrou que os melhores resultados de desempenho zootécnico foi com a inclusão do nível de 20%, sendo a espécie estudada a tilápia do Nilo, na fase de terminação e em tanques-rede. Não foi observada redução do custo de fórmula das rações produzidas. Isto se deve a necessidade de inclusão de aminoácidos sintéticos conforme aumenta-se as inclusões de farelo de algodão. Entretanto, a vantagem maior em se utilizar farelo de algodão nas rações para tilápia não esta na redução do custo de fórmula, mas sim no imput de produtividade o qual, economicamente, supera o aumento do custo final da ração. Realizou-se um evento técnico-científico exclusivo para a apresentação e discussão dos resultados e suas devidas implicações, com a participação de gerentes das principais fábricas de ração do Brasil, pesquisadores, professores e pós-graduandos do segmento de nutrição/alimentação de peixes. Frente aos resultados, o farelo de algodão poderá ser incluído com maior freqüência nas fórmulas de ração para peixes..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza - Integrante / Luiz Marques da Silva Ayroza - Integrante / Fábio rosa Sussel - Coordenador / SALLES, Fernando André - Integrante.Financiador(es): Empresa privada - Maeda - Auxílio financeiro.
2006 - 2008
Estudo da utilização dos recursos hídricos para fins de piscicultura no Médio Paranapanema
Descrição: A proposta do trabalho foi mapear (base cartográfica georreferenciada ? vetorial e raster) e cadastrar (banco de dados eletrônico ? software Geofácil) as pisciculturas localizadas nos municípios do Consórcio Intermunicipal do Vale do Paranapanema (CIVAP) e caracterizar o potencial de expansão da atividade. Verificou-se queVerificou-se que a piscicultura em viveiros escavados no Médio Paranapanema é desenvolvida, em sua grande maioria, em propriedades de pequeno e médio porte (até 50 hectares). Já a criação em tanques-rede é praticada por médios e grandes produtores e/ou associações de produtores rurais. A área total de espelho d?água em viveiros escavados foi equivalente a 376,3 hectares (1.218 viveiros escavados) e 2,5 hectares em tanques-rede (629 tanques-rede, com volume médio de 6 m³). Somente A predominância do cultivo em viveiros escavados demonstra a importância social dessa atividade, geralmente desenvolvida em pequenos empreendimentos e com o policultivo. Segundo a classificação utilizada neste trabalho, 53% dos piscicultores cadastrados são de pequeno porte, 29% de médio porte e 18% de grande porte. A produtividade observada foi entre 15 a 20 t/hectare de espelho d?água/ciclo para a tilápia e 10 t/hectare de espelho d? água/ano para os peixes redondos (pacu, patinga e tambacu) e o piauçu em viveiros escavados e 60 a 150 kg/m³/ciclo para a tilápia em tanques-rede. A produção total foi de 1.663,1 t/ano, sendo 1.213,8 t/ano produzidas em viveiros escavados e 449,3 t/ano em tanques-rede. Diagnosticaram-se 18 espécies de peixes, sendo que a tilápia correspondeu a 43%, o pacu a 15%, a patinga a 15% e o tambacu a 13% da produção total anual. Atualmente, a tilápia do Nilo é a única espécie cultivada em tanque-rede. Da quantidade total comercializada os pesqueiros ou pesque-pague absorvem cerca de 90% da produção oriunda dos viveiros escavados, enquanto o restante é destinado às indústrias, supermercados locais, peixarias e mercado informal - diretamente ao consumidor final. Na região existem duas unidades de processamento de filé de pescado, com SISP, sediadas nos municípios de Euclides da Cunha Paulista/SP e Garça/SP, duas, com SIF, nos municípios de Promissão/SP e Buritama/SP e uma em fase de instalação uma unidade no município de Fartura/SP. Os preços de venda dos produtores variaram de R$ 2,80 a 3,80 por kg de peixe vivo e os preços comercializados nos pesqueiros de R$ 5,00 a 6,90 por kg. O ciclo médio de produção da tilápia foi de sete meses e o das demais espécies 14 meses. A perspectiva é de estabilização da área de espelho d?água explorada no sistema de viveiros escavados e aumento do número de produtores e da produtividade no sistema de tanques-rede visando o fornecimento as indústrias processadoras. Os principais problemas enfrentados pela piscicultura no Médio Paranapanema relacionam-se a escassez de assistência técnica, baixa lucratividade em decorrência do aumento excessivo da ração, problemas na comercialização (inadimplência), morosidade para a legalização dos projetos aquícolas e restrição de acesso ao crédito rural estadual e federal..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza - Integrante / Luiz Marques da Silva Ayroza - Integrante / Fábio rosa Sussel - Integrante / Fernanda de Paiva Badiz Furlaneto - Coordenador / SALLES, Fernando André - Integrante / Aildson Pereira Duarte - Integrante.Financiador(es): Fundo Estadual de Recursos Hídricos - Auxílio financeiro.
2005 - 2007
Densidades de estocagem e teores protéicos na criação de tilápia do Nilo, Oreochromis niloticus, em tanques-rede
Descrição: A falta de dados na literatura e o questionamento dos piscicultores por informações do sistema de produção intensivo de tilápia em tanques-rede no Brasil, nos levaram a investigar o efeito da densidade de estocagem x níveis de proteina associado à qualidade da água da bacia do reservatório de Chavantes, SP. A produção por volume para juvenis de tilápia-do-nilo, O. niloticus, criados em tanques-rede de 6,0 m3 foi maior com o aumento do número de peixes estocados (400 peixes m-3), maximizando a utilização do espaço disponível, porém, os melhores resultados econômicos foram obtidos utilizando-se menores densidades (100 e 200 peixes m-3), pois se obteve Receitas Líquidas Parciais superiores. A escolha da densidade entre 100 e 200 peixes m-3, dependerá da estratégia a ser utilizada pelo empreendedor, ou seja, peixes maiores em densidades menores e o inverso para peixes menores. Os maiores valores de ganho de peso diário (GPD) mostraram que a ração de 32%PB e a densidade de 100 peixes m-3 foram as mais indicadas para essa fase de criação. O pior valor de conversão alimentar aparente (CAA), que implica em maior consumo de ração, consequentemente no custo de produção, foi obtido no T4, assim como o menor peso final, corroborando para a recomendação de menores densidades de estocagem. Ainda, os melhores índices de sobrevivência também foram obtidos com menores adensamentos. No entanto, considerando-se os padrões zootécnicos recomendados, a opção da densidade de estocagem poderá ser feita em função da estratégia de comercialização a ser utilizada pelo produtor em relação à produção de tilápia-do-nilo com maior ou menor médias de peso. As maiores Receitas Líquidas Financeira e Lucros Operacionais foram obtidas utilizando-se menores densidades de estocagem, nos tratamentos T2-2006 (200 peixes m-3) e T1-2006 (100 peixes m-3). Além disso, os preços praticados não remuneraram os Custo Operacional Efetivo (COE) e Custo Operacional Total (COT) da atividade utilizando-se maiores densidades (300 e 400 peixes m-3), exceção feita ao tratamento que utilizou 300 peixes m-3, no ano de 2006 (T3-2006). Recomenda-se, portanto, a utilização de densidades menores (T1 e T2)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza - Integrante / Luiz Marques da Silva Ayroza - Coordenador / Elizabeth Romagosa - Integrante / João Donato Scorvo Filho - Integrante.Financiador(es): Duke Energy Internatinal Geração Paranapanema - Outra / Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa do Agronegócio - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 1
1998 - 1999
Avaliação da Qualidade da Água como Indicador Ambiental para o Planejamento e Gestão na Bacia do Médio Paranapanema
Descrição: Neste projeto foi avaliada a qualidade da água na bacia do rio Pari-Veado por meio da obtenção do Índice de Qualidade da Água ? IQA, metodologia adotada pela CETESB/SP, a partir de um produtório ponderado de parâmetros limnológicos. Os resultados de 12 pontos amostrais, avaliados em 3 episódios ao longo do segundo semestre de 1999, foram agrupados por similaridade (dendograma). Observou-se que o comprometimento da qualidade da água resultou do elevado número de coliformes fecais oriundos do esgoto doméstico, pouco ou não tratado, e da alta carga orgânica derivada de agroindústrias. Verificou-se também, elevada quantidade de sedimentos, em função da destruição da mata ciliar e do precário manejo do solo de uso agropecuário..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza - Integrante / JOÃO LIMA SANT'ANNA NETO - Integrante / WILMA APARECIDA SPINOSA - Coordenador / FABIANO S SIMÕES - Integrante.Financiador(es): Fundo Estadual de Recursos Hídricos - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 1


Projetos de extensão


2005 - 2006
Custo de Produção das Principais Culturas e Atividades Pecuárias do Médio Paranapanema
Descrição: A ausência de dados precisos referentes ao custo de produção das principais atividades agropecuárias no Médio Paranapanema limita o planejamento de ações e atrasa a tomada de decisões dos produtores agrícolas e demais segmentos do complexo agroindustrial local. O presente trabalho realizou a atualização das matrizes de coeficientes técnicos e exigências físicas de fatores de produção e os dados dos custos de produção das culturas do milho, soja, trigo, mandioca, algodão, cana-de-açúcar, arroz irrigado, pecuária de corte, leite e piscicultura do Médio Paranapanema. Os resultados gerados apresentaram a situação econômica específica de cada atividade agropecuária, além de servir de referência tecnológica aos produtores agrícolas de outras regiões do Estado de São Paulo..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2004 - Atual
Solicitação de Autorização de uso de águas públicas de domínio da União e do Estado de São Paulo para fins de aquicultura
Descrição: Elaboração de projeto para solicitar a utilização de recursos hídricos para fins de piscicultura, junto aos órgãos competentes, estaduais e federais.
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.


Outros Projetos


2008 - Atual
Solicitação de Autorização de uso de águas públicas de domínio da União e do Estado de São Paulo para fins de aquicultura
Descrição: Elaboração de projeto para autorização do uso de área aquícola do reservatório da Usina Hidrelétrica de Canoas II, para fins de aquicultura, junto à Secretaria do Patrimônio da União do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (SPU/MP), por intermédio do Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA)..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2008 - Atual
Solicitação de Autorização de uso de águas públicas de domínio da União e do Estado de São Paulo para fins de aquicultura
Descrição: Elaboração de projeto para autorização do uso de área aquícola do reservatório da Usina Hidrelétrica de Canoas II, para fins de aquicultura, junto à Secretaria do Patrimônio da União do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (SPU/MP), por intermédio do Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA)..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.


Membro de corpo editorial


2016 - Atual
Periódico: Boletim do Instituto de Pesca (Online)


Revisor de periódico


2013 - 2013
Periódico: Informações Econômicas (Impresso)
2013 - 2014
Periódico: Informações Econômicas (Impresso)
2014 - 2014
Periódico: Acta Limnologica Brasiliensia (Online)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia Aplicada/Especialidade: Limnologia.
2.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca / Subárea: Aqüicultura/Especialidade: Piscicultura.
3.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Economia.


Idiomas


Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
COSTA, JESAÍAS ISMAEL2018 COSTA, JESAÍAS ISMAEL ; MARTINS, MARIA INEZ ESPAGNOLI ; AYROZA, DAERCY MARIA MONTEIRO DE REZENDE . Impact of control of the golden mussel on the production costs of tilapia bred in net cages. BOLETIM DO INSTITUTO DE PESCA (ONLINE), v. 44, p. 110-115, 2018.

2.
RAMOS, IGOR P.2013 RAMOS, IGOR P. ; BRANDÃO, HELENO ; ZANATTA, AUGUSTO S. ; ZICA, ÉRICA DE O.P. ; DA SILVA, REINALDO J. ; DE REZENDE-AYROZA, DAERCY M.M. ; CARVALHO, EDMIR D. . Interference of cage fish farm on diet, condition factor and numeric abundance on wild fish in a Neotropical reservoir. Aquaculture (Amsterdam), v. 414-415, p. 56-62, 2013.

3.
AYROZA, DAERCY MARIA MONTEIRO REZENDE2013 AYROZA, DAERCY MARIA MONTEIRO REZENDE; NOGUEIRA, MARCOS GOMES ; DA SILVA AYROZA, LUIZ MARQUES ; CARVALHO, Edmir Daniel ; FERRAUDO, ANTONIO SERGIO ; CAMARGO, ANTONIO FERNANDO MONTEIRO . Temporal and Spatial Variability of Limnological Characteristics in Areas under the Influence of Tilapia Cages in the Chavantes Reservoir, Paranapanema River, Brazil. Journal of the World Aquaculture Society, v. 44, p. 814-825, 2013.

4.
AYROZA, Luiz Marques da Silva2011AYROZA, Luiz Marques da Silva ; ROMAGOSA, Elizabeth ; AYROZA, DAERCY M.M.R. ; SCORVO FILHO, João Donato ; SALLES, F. A. . Custos e rentabilidade da produção de juvenis de tilápia-do-nilo em tanques-rede utilizando-se diferentes densidades de estocagem. REVISTA BRASILEIRA DE ZOOTECNIA-BRAZILIAN JOURNAL OF ANIMAL SCIENCE, v. 40, p. 231-239, 2011.

5.
FURLANETO, Fernanda de Paiva Badiz2010FURLANETO, Fernanda de Paiva Badiz ; AYROZA, DAERCY M.M.R. ; AYROZA, Luiz Marques da Silva . Análise Econômica da Produção de Tilápia (Oreochromis spp.) em Tanques-Rede, Ciclo de Verão, Região do Médio Paranapanema, Estado de São Paulo, 2009. INFORMAÇÕES ECONÔMICAS (IMPRESSO), v. 1, p. 5-11, 2010.

6.
AYROZA, DAERCY M.M.R.2008AYROZA, DAERCY M.M.R.; FURLANETO, Fernanda de Paiva Badiz ; AYROZA, Luiz Marques da Silva . Regularização de projetos de piscicultura no Estado de São Paulo. Tecnologia & Inovação Agropecuária (Online), v. 1, p. 33-41, 2008.

7.
FURLANETO, Fernanda de Paiva Badiz2008FURLANETO, Fernanda de Paiva Badiz ; ESPERANCINI, M. S. T. ; BUENO, O. C. ; AYROZA, Luiz Marques da Silva ; AYROZA, DAERCY M.M.R. . Análise quantitativa das pisciculturas da região paulista do Médio Paranapanema. Informações Econômicas (Impresso), v. 38, p. 35-44, 2008.

8.
Fernanda de Paiva Badiz Furlaneto2006Fernanda de Paiva Badiz Furlaneto ; AYROZA, DAERCY M.M.R. ; Luiz Marques da Silva Ayroza . Custo e rentabilidade da produção de tilápia (Oreochromis spp.) em tanque-rede no Médio Paranapanema, Estado de São Paulo, safra 2004/05. Informações Econômicas (Impresso), v. 36, p. 63-69, 2006.

9.
AYROZA, DAERCY M.M.R.1999AYROZA, DAERCY M.M.R.; SANT"ANNA NETO, J. L. ; SPINOSA, W. A. . Análise da Qualidade de Água na Bacia do Pari-Veado - Médio Paranapanema - SP. Boletim de Geografia (UEM), UEM, v. Ano 17, n.1, p. 93-101, 1999.

Capítulos de livros publicados
1.
AYROZA, Luiz Marques da Silva ; AYROZA, DAERCY MARIA MONTEIRO DE REZENDE . Manejo produtivo, avaliação econômica e impactos ambientais da piscicultura, com ênfase no sistema de tanques-rede. In: Aildson Preira Duarte; Augusto Dias Kanthack. (Org.). Tecnologias Desenvolvidas pela APTA na região do Médio Paranapanema. 1ed.Campinas: Instituto Agronômico, 2017, v. 1, p. 213-248.

2.
Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza; SCALOPPI, F. G. ; AYROZA, Luiz Marques da Silva ; Fernanda de Paiva Badiz Furlaneto ; FERRAUDO, ANTONIO SERGIO ; MERCANTE, C. T. J. . Environmental conditions, fish diseases, management and economic evaluation of tilapia cages in a Brazilian hydroelectric reservoir. In: Renae Wakefield. (Org.). Tilapia: Biology, Management Practices and Human Consumption. 1ed.Nova York: Nova Publishers, Inc, 2014, v. 1, p. 119-145.

3.
AYROZA, DAERCY M.M.R.; AYROZA, Luiz Marques da Silva . Regularization Of Aquacultural Operation. In: Carolina Bilibio; Oliver Hensel; Jeferson Selbach. (Org.). Sustainable water management in the tropics and subtropics and case studies in Brazil. 1ed.Jaguarão/RS: Fundação Universidade Federal do Pampa, UNIKASSEL, 2011, v. 1, p. 703-732.

4.
AYROZA, DAERCY M.M.R.; AYROZA, Luiz Marques da Silva . Regularização de projetos aquícolas em águas da União. In: AYROZA, L.M.S.. (Org.). Manual Técnico de Piscicultura. 1ed.Campinas: CECOR - SAA/CATI, 2011, v. , p. 35-49.

5.
AYROZA, DAERCY M.M.R.; Scorvo, Célia M.D.F. . A qualidade da água para fins de piscicultura. In: AYROZA, L.M.S.. (Org.). Manual Técnico de Piscicultuta. 1ed.Campinas: CECOR - SAA/CATI, 2011, v. , p. 51-75.

6.
AYROZA, Luiz Marques da Silva ; AYROZA, DAERCY M.M.R. ; SUSSEL, Fábio Rosa ; SALLES, F. A. ; FURLANETO, Fernanda de Paiva Badiz ; ROMAGOSA, Elizabeth ; SCORVO FILHO, João Donato . Aqüicultura. In: Aildson Pereira Duarte. (Org.). Duas décadas da Estação Experimental de Agronomia - APTA Médio Paranapanema - Histórico, presente e perspectivas. Campinas: Instituto Agronômico, 2007, v. 1, p. 133-143.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
OLIVEIRA, M. D. ; Daercy M. M. de Rezende-Ayroza ; Daniela Castellani. ; CAMPOS, M. S. C. ; Maria Cristina Dreher Mansur . O mexilhão dourado nas pisciculturas em tanque-rede. Panorama da Aquicultura, Rio de Janeiro, p. 23 - 29, 02 set. 2015.

2.
SCORVO FILHO, João Donato ; Scorvo, Célia M.D.F. ; Daercy M. M. de Rezende-Ayroza ; Luiz Marques da Silva Ayroza . O CUSTO DA PRODUÇÃO DE TILÁPIA NO ESTADO DE SÃO PAULO. Pesquisa & Tecnologia, Campinas, p. 1 - 7, 30 jan. 2015.

3.
OLIVEIRA, M. D. ; AYROZA, DAERCY MARIA MONTEIRO REZENDE ; CASTELLANI, D. ; CAMPOS, M. C. S. ; MANSUR, M. C. D. . O mexilhão dourado nos tanques-rede das pisciculturas das regiões sudeste e centro-oeste. Panorama da Aquicultura, Rio de Janeiro, p. 22 - 29, 26 nov. 2014.

4.
FURLANETO, Fernanda de Paiva Badiz ; Daercy M M. de Rezende-Ayroza ; AYROZA, Luiz Marques da Silva . CARACTERIZAÇÃO DAS PISCICULTURAS EM TANQUES-REDE DO RESERVATÓRIO CANOAS II, RIO PARANAPANEMA, SP/PR. Pesquisa & Tecnologia ? Revista Apta, São Paulo, p. 1 - 5, 10 jul. 2013.

5.
Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza; Luiz Marques da Silva Ayroza . Via Rápida Ambiental da Aquicultura. Revista Panorama da aquicultura, Rio de Janeiro, 25 fev. 2013.

6.
Luiz Marques da Silva Ayroza ; Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza . Panorama da Piscicultura no Estado de São Paulo. Pesquisa & Tecnologia, São Paulo/SP, 01 ago. 2012.

7.
Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza; Luiz Marques da Silva Ayroza ; Fernanda de Paiva Badiz Furlaneto . Situação da Regularização de Projetos Piscícolas em Tanques-Rede no Estado de São Paulo. Pesquisa & Tecnologia, São Paulo/SP, 15 dez. 2011.

8.
AYROZA, DAERCY M.M.R.; CARMO, F. J. ; AYROZA, Luiz Marques da Silva . Panorama da Piscicultura no Brasil. Casa da Agricultura, Campinas, p. 7 - 8, 30 set. 2011.

9.
AYROZA, DAERCY M.M.R.; AYROZA, Luiz Marques da Silva . Regularização de projetos de tanques-rede. Casa da Agricultura, Campinas, p. 17 - 18, 30 set. 2011.

10.
AYROZA, DAERCY M.M.R.; FURLANETO, Fernanda de Paiva Badiz ; AYROZA, Luiz Marques da Silva ; AYROZA, Mariana Rezende . As mudanças climáticas e a aquicultura. Panorama da Aqüicultura, Rio de Janeiro, p. 46 - 52, 28 fev. 2009.

11.
AYROZA, DAERCY M.M.R.; FURLANETO, Fernanda de Paiva Badiz ; AYROZA, Luiz Marques da Silva . Regularização de cultivo de peixes em tanques-rede em São Paulo. Panorama da Aqüicultura, Rio de Janeiro, p. 38 - 42, 30 abr. 2006.

12.
AYROZA, Luiz Marques da Silva ; FURLANETO, Fernanda de Paiva ; AYROZA, DAERCY M.M.R. ; SUSSEL, Fábio Rosa . Piscicultura no Médio Paranapanema: situação e perspectivas. Aqüicultura e Pesca, São Paulo, , v. 12, p. 27 - 32, 30 ago. 2005.

13.
AYROZA, DAERCY M.M.R.; FURLANETO, Fernanda de Paiva Badiz ; AYROZA, Luiz Marques da Silva . Regulamentação do acesso territorial aos tanques-rede em área de preservação permanente no Estado de São Paulo. Panorama da Aqüicultura, Rio de Janeiro, p. 63 - 65, 30 ago. 2005.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
AYROZA, DAERCY M.M.R.; AYROZA, Luiz Marques da Silva ; SPINOSA, Wilma Aparecida ; SOARES JÚNIOR, Manoel S ; SIMÕES, Fabiano S ; CALIARI, Márcio ; SANTOS JÚNIOR, Vitório dos . Caracterização de alguns parâmetros limnológicos de viveiros de criação de tilápia no Vale do Paranapanema.. In: 5º Ista - Tilápia Aquaculture, 2000, Rio de Janeiro. Proceedings from the Fifth International Symposium on Tilapia Aquaculture, 2000. v. 1. p. 270-278.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
AYROZA, DAERCY M.M.R.; AYROZA, Luiz Marques da Silva ; BISPO, P. C. ; LIMA, J. P. ; Garcia, G. . AVALIAÇÃO LIMNOLÓGICA DO RESERVATÓRIO CANOAS II, RIO PARANAPANEMA, SP/PR, PARA FINS DE PISCICULTURA EM TANQUES REDE. In: XI REUNIÃO CIENTÍFICA DO INSTITUTO DE PESCA Evento: Reunião, 2013, São Paulo/SP. CDD 551.48 - Resumos expandidos da 11ª Reunião Científica do Instituto de Pesca, 2013.

2.
GOZI, K. S. ; ROMERA, D. M. ; SCHALCH, S.H.C. ; Luiz M. S. Ayroza ; AYROZA, DAERCY M.M.R. ; LIMA, J. P. ; Garcia, G. . Ectoparasitas de Tilápias do Nilo Criadas em Tanques-Rede no Reservatório de Canoas II. In: XI REUNIÃO CIENTÍFICA DO INSTITUTO DE PESCA Evento: Reunião, 2013, São Paulo/SP. CDD 551.48 - Resumos expandidos da 11ª Reunião Científica do Instituto de Pesca, 2013.

3.
ROMERA, D. M. ; GOZI, K. S. ; SCHALCH, S.H.C. ; Luiz M. S. Ayroza ; Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza ; LIMA, J. P. ; Garcia, G. . Bactérias de Tilápias do Nilo Criadas em Tanques-Rede no Reservatório de Canoas II. In: XI REUNIÃO CIENTÍFICA DO INSTITUTO DE PESCA, 2013, São Paulo/SP. CDD 551.48 - Resumos expandidos da 11ª Reunião Científica do Instituto de Pesca, 2013.

4.
LIMA, J. P. ; Luiz M. S. Ayroza ; Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza . Interferências da piscicultura em tanques-rede no sedimento do reservatório da UHE CANOAS II, rio Paranapanema, SP/PR, Brasil. In: 7º Congresso Interinstitucional de Iniciação Científica ? CIIC 2013, 2013, Campinas/SP. Anais do 7º Congresso Interinstitucional de Iniciação Científica ? CIIC 2013, 2013.

5.
AYROZA, DAERCY M.M.R.; BISPO, P. C. ; AYROZA, Luiz ; LIMA, J. P. ; Garcia, G. ; Camargo, A.F.M. . Avaliação de sedimentos em áreas com piscicultura em tanques-rede.. In: XX Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, 2013, Bento Gonçalves/RS. Anais do XX Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, 2013.

6.
Josiane M da Cunha ; AYROZA, Luiz Marques da Silva ; AYROZA, DAERCY M.M.R. ; LIMA, J. P. . INTERFERÊNCIAS DA PISCICULTURA EM TANQUES REDE NO SEDIMENTO DO RESERVATÓRIO DA UHE CANOAS II, RIO PARANAPANEMA, SP/PR, BRASIL. In: 6º Congresso Interinstitucional de Iniciação Científica ? CIIC 2012, 2012, Jaguariúna/SP. Anais do 6º Congresso Interinstitucional de Iniciação Científica ? CIIC 2012, 2012. v. 1.

7.
FURLANETO, Fernanda de Paiva Badiz ; AYROZA, Luiz Marques da Silva ; AYROZA, DAERCY M.M.R. ; MARTINS, M. I. E. G. . Custo de produção e impacto da política pública na piscicultura em tanques-rede no estado de São Paulo. In: XLIV Congresso Brasileiro de Economia e Sociologia Rural, 2006, Fortaleza/CE. Anais - XLIV Congresso Brasileiro de Economia e Sociologia Rural, 2006. v. 1.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
AYROZA, DAERCY M.M.R.; SALLES, F. A. ; AYROZA, Luiz Marques da Silva . Características limnológicas do reservatório de Chavantes (Rio Paranapanema) em área de cultivo de tilápia do Nilo, Oreochromis niloticus, em tanques-rede. In: Aquaciência 2006, 2006, Bento Gonçalves. Anais Aquaciência 2006, 2006.

2.
AYROZA, Luiz Marques da Silva ; ROMAGOSA, Elizabeth ; VERANI, J.R. ; SALLES, F. A. ; AYROZA, DAERCY M.M.R. . Efeito da densidade de estocagem e do nível protéico da ração sobre o peso médio e sobrevivência de tilápias do Nilo, Oreochromis niloticus, criadas em tanques-rede. In: Aquaciência 2006, 2006, Bento Gonçalves. Anais Aquaciência 2006, 2006.

3.
AYROZA, DAERCY M.M.R.; Camargo, A.F.M. ; AYROZA, Luiz Marques da Silva ; ROMAGOSA, Elizabeth . Características limnológicas del reservatório de Chavantes (São Paulo, Brasil) en área de cultivo de Tilápia del Nilo (Oreochromis niloticus) com jaulas flotantes. In: V Seminário Internacional de Acuicultura, 2005, Bogotá, Colômbia. Memorias - V Seminario Internacional de Acuicultura, 2005. p. 134-134.

4.
AYROZA, Luiz Marques da Silva ; ROMAGOSA, Elizabeth ; VERANI, J.R. ; AYROZA, DAERCY M.M.R. . Efecto de Diferentes densidades de siembra y niveles de proteina en concentrados para Tilápia nilótica, Oreochromis niloticus, en jaulas-ciclo productivo de invierno.. In: V Seminário Internacional de Aqüicultura, 2005, Bogotá, Colômbia. Memorias - V Seminário Internacional de Acuicultura, 2005. v. 1. p. 166-167.

5.
FERNANDES, Tais C C ; MATSUMOTO, S T ; AYROZA, DAERCY M.M.R. ; MORALES, M A Marin . Investigação da mutagenicidade decorrente da persistência de agrotóxicos na água por meio de testes em Allium cepa. In: ECOTOX - VI Encontro de ecotoxicologia e III Reunião da SETAC Latino Americana, 2000, São Carlos/SP. Resumos - ECOTOX - VI Encontro de Ecotoxicologia, 2000. v. 1. p. 119-119.

6.
AYROZA, DAERCY M.M.R.; SPINOSA, Wilma Aparecida ; SANTOS JÚNIOR, Vitório dos . Avaliação da Qualidade Microbiológica da Água em Bacias Hidrográficas-Assis/SP.. In: VII Congresso Brasileiro de Limnologia, 1999, Florianópolis. Anais do VII Congresso Brasileiro de Limnologia, 1999. v. 1. p. 119-119.

7.
AYROZA, DAERCY M.M.R.; SPINOSA, Wilma Aparecida ; SIMÕES, Fabiano S ; SOARES JÚNIOR, Manoel S ; CALIARI, M . Parâmetros Limnológicos de Viveiros Escavados para Criação de Tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus) - Vale do Paranapanema/SP. In: VII Congresso Brasileiro de Limnologia, 1999, Florianópolis. Anais do VII Congresso Brasileiro de Limnologia, 1999. v. 1. p. 175-175.

8.
AYROZA, DAERCY M.M.R.; SPINOSA, Wilma Aparecida ; SIMÕES, Fabiano S . Caracterização Química do Composto Orgânico Produzido pela Usina de Reciclagem de Lixo na cidade de Assis. In: 2º Encontro Brasileiro sobre Substâncias Húmicas, 1997, São Carlos. Anais do 2º Encontro Brasileiro sobre Substâncias Húmicas, 1997. v. 1. p. 197-197.

Apresentações de Trabalho
1.
Daercy M. M. de Rezende-Ayroza; MARTINS, M. I. E. G. ; Jesaías Ismael da Costa . IMPACT OF GOLDEN MUSSEL CONTROL ON THE COSTS OF TILAPIA BREEDING IN CAGES. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza. Mexilhão-dourado, Limnoperna fortunei, em pisciculturas em tanques-rede. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza; OLIVEIRA, M. D. ; CARMO, C. F. ; PETESSE, M. L. . CONDIÇÕES AMBIENTAIS ASSOCIADAS AO MEXILHÃO-DOURADO EM TANQUES-REDE EM RESERVATÓRIO SEMI-LÓTICO. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
LIMA, J. P. ; Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza ; CAMARGO, Antonio ; PETESSE, M. L. ; MELO, T. J. ; FERREIRA, A. C. . DENSIDADE DE LARVAS DE MEXILHÃO-DOURADO EM ÁREAS COM TANQUES-REDE. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
COSTA, V. S. C. ; CALLIL, C. T. ; SANTOS, R. C. L. ; OLIVEIRA, M. D. ; Daercy M. M. de Rezende-Ayroza . TAMANHO DA PRIMEIRA MATURAÇÃO E TAXA DE CRESCIMENTO DE Limnoperna fortunei (Dunker, 1857) BIVALVIA:MYTILIDAE, EM PISCICULTURAS COM TANQUE-REDE. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza; MARTINS, M. I. E. G. ; Jesaías Ismael da Costa . IMPACT OF GOLDEN MUSSEL CONTROL ON THE COSTS OF TILAPIA BREEDING IN CAGES. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
AYROZA, DAERCY M.M.R.; CARMO, C. F. ; MELO, T. J. ; LIMA, J. P. . Caracterização limnológica de áreas com mexilhão dourado no reservatório Canoas II, rio Paranapanema, SP/PR. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza; Luiz M. S. Ayroza ; OLIVEIRA, M. D. . Limnological variables associated to the development of the golden mussel in fish gage farming. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
Luiz M. S. Ayroza ; AYROZA, DAERCY M.M.R. ; ROUBACH, R. . The regularization of fish cage farming in Brazilians public waters. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

10.
Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza; SCALOPPI, F. G. ; FERRAUDO, Antonio ; AYROZA, Luiz Marques da Silva ; LIMA, J. P. ; ROMERA, D. M. ; GOZI, K. S. . RELATIONSHIP BETWEEN LIMNOLOGICAL CHARACTERISTICS AND TILAPIA DISEASES RAISED IN CAGES IN BRAZILIAN HYDROELECTRIC RESERVOIR. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

11.
AYROZA, DAERCY M.M.R.; AYROZA, Luiz Marques da Silva ; BISPO, P. C. ; LIMA, J. P. ; Garcia, G. . AVALIAÇÃO LIMNOLÓGICA DO RESERVATÓRIO CANOAS II, RIO PARANAPANEMA, SP/PR, PARA FINS DE PISCICULTURA EM TANQUES REDE. 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).

12.
ROMERA, D. M. ; GOZI, K. S. ; SCHALCH, S.H.C. ; Luiz M. S. Ayroza ; Ayroza, Daercy ; LIMA, J. P. ; Garcia, G. . Bactérias de Tilápias do Nilo Criadas em Tanques-rede no Reservatório de Canoas II. 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).

13.
GOZI, K. S. ; ROMERA, D. M. ; SCHALCH, S.H.C. ; Luiz M. S. Ayroza ; Ayroza, Daercy ; LIMA, J. P. ; Garcia, G. . Ectoparasitas de Tilápias do Nilo Criadas em Tanques-Rede no Reservatório de Canoas II. 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).

14.
Daercy M. M. de Rezende-Ayroza. Licenciamento ambiental x Qualidade da água para criação de peixes. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

15.
Daercy M. M. de Rezende-Ayroza. Legislação ambiental para aquicultura. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

16.
AYROZA, DAERCY M.M.R.. Licenciamento ambiental e qualidade da água em áreas com tanques-rede de pequeno e médio volume. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

17.
Daercy M M. de Rezende-Ayroza; FURLANETO, Fernanda de Paiva Badiz ; AYROZA, Luiz Marques da Silva ; SCALOPPI, F. G. . Apresentação dos resultados do projeto FEHIDRO no reservatório Canoas II. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

18.
Daercy M M. de Rezende-Ayroza. Licenciamento ambiental e qualidade da água em áreas com tanques-rede de pequeno e médio volume. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

19.
Daercy M M. de Rezende-Ayroza. Qualidade da água e licenciamento ambiental de empreendimentos aquícolas. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

20.
Daercy M M. de Rezende-Ayroza. Legislação e regularização ambiental. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

21.
Daercy M M. de Rezende-Ayroza. Licenciamento ambiental na aquicultura. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

22.
Daercy M M. de Rezende-Ayroza. Regularização de empreendimentos aquícolas. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

23.
Josiane M. da Cunha ; Luiz M. S. Ayroza ; LIMA, J. P. ; AYROZA, DAERCY M.M.R. . Interferências da piscicultura em tanques rede no sedimento do reservatórioda UHE Canoas II, rio Paranapanema, SP/PR, Brasil. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

24.
Luiz M. S. Ayroza ; ROMAGOSA, Elizabeth ; AYROZA, DAERCY M.M.R. ; SALLES, F. A. ; VERANI, J.R. . Densidade de estocagem e níveis protéicos da ração na terminação de tilápiasdo- nilo (Oreochromis nllotícus) em tanques-rede, safra de inverno. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

25.
AYROZA, DAERCY M.M.R.; Camargo, A.F.M. . Alterações nas características limnológicas da coluna d?água de áreas sob influência de tanques-rede no reservatório Chavantes, rio Paranapanema, SE/S, Brasil. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

26.
AYROZA, DAERCY M.M.R.. Legalização ambiental de empreendimentos aquícolas. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

27.
AYROZA, DAERCY M.M.R.; AYROZA, Luiz Marques da Silva ; FERRAUDO, A.S. ; NOGUEIRA, M.G. ; CARVALHO, Edmir Daniel . Application of Principal Component Analysis (PCA) to Verify the Interferences of Fish Farming in Cages in the Chavantes Reservoir, SP/PR, Brazil. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

28.
AYROZA, DAERCY M.M.R.. Uso múltiplo e pesquisas em reservatórios. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

29.
CARVALHO, Edmir Daniel ; SILVA, R. J. ; AYROZA, DAERCY M.M.R. ; AYROZA, Luiz Marques da Silva ; BRANDAO, H. ; Lemos, D. . The Interferences of Fish Cage Farming in Large Neotropical reservoirs: Limnology, Parasitology and Fish Feeding Ecology. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

30.
CARVALHO, Edmir Daniel ; RAMOS, I. P. ; SILVA, R. J. ; AYROZA, DAERCY M.M.R. ; AYROZA, Luiz Marques da Silva ; Lemos, D. . Evaluation of Balance Models to Predict Impact of Cage Fish Farming in Large Freshwater Reservoirs. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

31.
AYROZA, DAERCY M.M.R.; MARTINS, A. N. ; LIMA, J. P. ; DANIELLE, T. . Recursos Hídricos: gestão ambiental e vertente social. 2011. (Apresentação de Trabalho/Outra).

32.
AYROZA, Luiz Marques da Silva ; ROMAGOSA, Elizabeth ; AYROZA, DAERCY M.M.R. ; SALLES, F. A. ; SCORVO FILHO, João Donato ; VERANI, J.R. . Efeitos da densidade de estocagem e níveis de proteína na ração para tilápia do Nilo, em tanques-rede, na fase de terminação. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

33.
CARVALHO, Edmir Daniel ; SILVA, R. J. ; RAMOS, I. P. ; BRANDAO, H. ; Nóbile, A.B. ; Zica, E.O.Penha ; DAVID, G. S. ; AYROZA, DAERCY M.M.R. ; AYROZA, Luiz Marques da Silva . As atividades depisciculturas em tanques-rede em grandes ecossistemas continentais: interferências bioecológicas. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

34.
CARVALHO, Edmir Daniel ; DAVID, G. S. ; SILVA, R. J. ; RAMOS, I. P. ; AYROZA, DAERCY M.M.R. ; AYROZA, Luiz Marques da Silva ; Lemos, D. . As interferências das atividades de piscicultura em tanques-rede em grandes ecossistemas continentais: condições limnológicas, qualidade da água e sustentabilidade. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

35.
AYROZA, DAERCY M.M.R.; FURLANETO, Fernanda de Paiva ; AYROZA, Luiz Marques da Silva . Legalização do uso dos recursos hídricos para fins de piscicultura no estado de São Paulo. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

36.
CARVALHO, Edmir Daniel ; SILVA, R. J. ; RAMOS, I. P. ; AYROZA, DAERCY M.M.R. ; DAVID, G. S. . Interferências da tilapicultura em represa oligotrófica do Alto Paranapanema: relações peixes, água, parasitos e capacidade de suporte. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

37.
AYROZA, DAERCY M.M.R.; FURLANETO, Fernanda de Paiva ; FURLANETO, Fernanda de Paiva Badiz ; AYROZA, Luiz Marques da Silva . Legalização do uso dos recursos hídricos para fins de piscicultura no estado de São Paulo. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

38.
AYROZA, DAERCY M.M.R.. Procedimentos para regularização de áreas aquícolas em águas da União. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

39.
AYROZA, DAERCY M.M.R.. Regularização de Projetos de Piscicultura no Estado de São Paulo. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

40.
FURLANETO, Fernanda de Paiva Badiz ; AYROZA, Luiz Marques da Silva ; AYROZA, DAERCY M.M.R. ; ESPERANCINI, M. S. T. ; PIEDADE, R. C. ; MELLO, E. A. . Utilização dos recursos Hídricos para fins de Piscicultura no Médio Paranapanema, Estado de São Paulo. 2008. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

41.
AYROZA, DAERCY M.M.R.. Regularização de Projetos de Piscicultura. 2008. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

42.
AYROZA, DAERCY M.M.R.. Uso dos recursos hídricos e regularização dos projetos de piscicultura. 2008. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

43.
AYROZA, DAERCY M.M.R.. Limnologia de baías com criação de peixes em tanques-rede na represa de Chavantes. Rio Paranapanema. 2008. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

44.
AYROZA, DAERCY M.M.R.. Regularização (licenciamento e outorga) de empreendimentos aqüícolas em águas públicas da União. 2008. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

45.
AYROZA, DAERCY M.M.R.; FURLANETO, Fernanda de Paiva Badiz ; AYROZA, Luiz Marques da Silva . Avaliação da qualidade da água na bacia do rio Pari-Veado, região do Médio Paranapanema. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

46.
AYROZA, DAERCY M.M.R.. Regulamentação para implantação de pisciculturas. 2008. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

47.
AYROZA, Luiz Marques da Silva ; FURLANETO, Fernanda de Paiva Badiz ; AYROZA, DAERCY M.M.R. . Análise econômica da produção de tilápia (Oreochromis spp) em tanques-rede, ciclo de verão. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

48.
FUJITA, R. H. ; AYROZA, DAERCY M.M.R. ; AYROZA, Luiz Marques da Silva . Morfologia de fundo e hidrodinâmica de baías com tanques-rede no reservatório de Chavante, rio Paranapanema ? SP. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

49.
AYROZA, DAERCY M.M.R.; AYROZA, Luiz Marques da Silva ; FURLANETO, Fernanda de Paiva Badiz ; POMARI, J. . Limnologia de baías com criação de peixes em tanques-rede no reservatório de Chavantes, rio Paranapanema/SP. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

50.
FURLANETO, Fernanda de Paiva Badiz ; ESPERANCINI, M. S. T. ; BUENO, O. C. ; AYROZA, DAERCY M.M.R. ; AYROZA, Luiz Marques da Silva . Custo de produção e lucratividade do bicultivo de peixes na região paulista do Médio Paranapanema. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

51.
FURLANETO, Fernanda de Paiva Badiz ; ESPERANCINI, M. S. T. ; BUENO, O. C. ; AYROZA, DAERCY M.M.R. ; AYROZA, Luiz Marques da Silva . Análise da viabilidade econômica de projetos de piscicultura. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

52.
AYROZA, DAERCY M.M.R.; Camargo, A.F.M. ; AYROZA, Luiz Marques da Silva . Caracterização limnológica de uma área com criação de tilápias em tanques-rede no reservatório de Chavantes, rio Paranapanema/SP. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

53.
AYROZA, DAERCY M.M.R.; FURLANETO, Fernanda de Paiva Badiz ; AYROZA, Luiz Marques da Silva ; POMARI, J. . Avaliação da qualidade da água do reservatório de Chavantes Rio Paranapanema em uma área com criação de tilápia em tanque-rede. 2007. (Apresentação de Trabalho/Outra).

54.
AYROZA, DAERCY M.M.R.. Aqüicultura: Sistemas de produção. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

Outras produções bibliográficas
1.
AYROZA, DAERCY M.M.R.. Uso dos recursos hídricos e regularização de pisciculturas. Campinas - SP: Apta, 2008 (Capítulo de apostila).

2.
AYROZA, DAERCY M.M.R.; FURLANETO, Fernanda de Paiva Badiz ; AYROZA, Luiz Marques da Silva . Regularização dos projetos de tanques-rede em águas públicas continentais de domínio da União no Estado de São Paulo. São Paulo: Instituto de Pesca, Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, 2006 (Boletim Técnico).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
AYROZA, Luiz Marques da Silva ; Daercy M M. de Rezende-Ayroza . SOLICITAÇÃO DE AUTORIZAÇÃO DE USO DE ÁGUAS PÚBLICAS DE DOMÍNIO DA UNIÃO PARA FINS DE AQUICULTURA. 2014.

Trabalhos técnicos
1.
MONTERO, E. C. P. /. R. C. ; MONTERO, R. C. ; CONSALTER, A. S. ; PIOTTO, J. R. ; CASTRO, V. ; SARAIVA JUNIOR, A. A. ; BASSO, F. A. ; MANZIONE, R. L. ; Daercy M M. de Rezende-Ayroza . Relatório de Situação dos Recursos Hídricos 2013. 2014.

2.
VILAS BOAS, O. ; Daercy M M. de Rezende-Ayroza ; MANZIONE, R. L. ; MONTERO, E. C. P. /. R. C. ; DONA, S. ; GASPAROTTO, B. F. ; SILVA, R. C. ; QUEIROZ, M. A. S. ; ARAUJO, D. E. . Relatório de Situação dos Recursos Hídricos 2012. 2013.

3.
CBH-MP, CTPAS ; Daercy M M. de Rezende-Ayroza . RELATÓRIO DE SITUAÇÃO DOS RECURSOS HÍDRICOS 2011. 2011.

4.
CBH-MP, CTPAS ; Daercy M M. de Rezende-Ayroza . RELATÓRIO DE SITUAÇÃO DOS RECURSOS HÍDRICOS 2010. 2010.


Demais tipos de produção técnica
1.
Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza; TUCCI, A. ; FERRAUDO, Antonio ; CARMO, C. F. ; AYROZA, Luiz Marques da Silva ; OLIVEIRA, M. D. ; BONICHELLI, R. K. J. . PADRÕES AMBIENTAIS ASSOCIADOS AO DESENVOLVIMENTO DO MEXILHÃO DOURADO, LIMNOPERNA FORTUNEI, EM ÁREAS COM PISCICULTURA EM TANQUES-REDE. 2017. (Relatório de pesquisa).

2.
Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza. Regularização de empreendimentos aquícolas. 2016. .

3.
ROSSETTI, J. C. ; CARMO, F. J. ; ATARASSI, M. E. ; Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza ; Luiz Marques da Silva Ayroza ; SCORVO FILHO, João Donato ; KUBO, E. ; RIBEIRO, M. A. G. . Diagnóstico da Piscicultura no Oeste do Estado de São Paulo. 2016. (Documento Técnico).

4.
Daercy M M. de Rezende-Ayroza; AYROZA, Luiz Marques da Silva . Licenciamento ambiental da aquicultura. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

5.
C. T. P. A. S. ; AYROZA, DAERCY M.M.R. . Relatório de Situação dos Recursos Hídricos. 2014. (Relatório).

6.
AYROZA, DAERCY M.M.R.; FURLANETO, Fernanda de Paiva Badiz ; AYROZA, Luiz Marques da Silva ; Garcia, G. . WORKSHOP PISCICULTURA EM TANQUES-REDE DE PEQUENO E MÉDIO VOLUME NA REGIÃO DO MÉDIO PARANAPANEMA. 2013. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Apostila).

7.
AYROZA, DAERCY M.M.R.. Qualidade da água para fins de piscicultura. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

8.
AYROZA, DAERCY M.M.R.; AYROZA, Luiz Marques da Silva ; SCORVO FILHO, João Donato ; VIDOTTI, R. ; Scorvo, Célia M.D.F. . Criação de Peixes em Tanques-rede na Região de Rancharia, SP. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

9.
CARVALHO, Edmir Daniel ; SILVA, R. J. ; BRANDAO, H. ; AYROZA, DAERCY M.M.R. . As interferências da tilapicultura em sistema de tanques-rede na represa de Chavantes (médio rio Paranapanema, SP/PR): ictiofauna agregada, condições limnológicas e dispersão de parasitos. 2010. (Relatório de pesquisa).

10.
AYROZA, DAERCY M.M.R.. Uso dos recursos hídricos e regularização de pisciculturas. 2008. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Capítulo de apostila).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
BALLESTER, M. V. R.; AYROZA, DAERCY M.M.R.; GARAVELLO, M. E. P. E.. Participação em banca de Mariana Figur Seide. Dinâmica territorial e socioeconômica na região do entorno das Usinas Hidroelétricas Canoas I e II (PR/SP) e as relações com a piscicultura local. 2015. Dissertação (Mestrado em Interunidades em Ecologia Aplicada) - Escola Superior de Agricultura Luíz de Queiroz.

2.
QUEIROZ, T. R.; SATOLO, E. G.; AYROZA, DAERCY M.M.R.. Participação em banca de Roberto Gabriel Ronqui. Análise de redes sociais e aspectos financeiros da produção de tilápias em tanques-rede na uhe de Ilha Solteira. 2015. Dissertação (Mestrado em Agronegócio e Desenvolvimento) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

3.
MERCANTE, C. T. J.; Raoul Henry; Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza. Participação em banca de Munique de Almeida Bispo Moraes. Avaliação de efluentes de sistema intensivo de truticultura através de indicadores ambientais. 2014. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-graduação em Aquicultura e Pesca) - Instituto de Pesca.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
WORKSHOP SOBRE GESTÃO DE QUALIDADE LABORATORIAL DO INSTITUTO DE PESCA. 2018. (Outra).

2.
I Workshop do Núcleo de Inovação Tecnológica. 2017. (Outra).

3.
LACQUA17. Contaminación, calidad de agua e impactos antrópicos. 2017. (Congresso).

4.
Mexilhão-dourado, Limnoperna fortunei, nas pisciculturas em tanques-rede.Mexilhão-dourado, Limnoperna fortunei, nas pisciculturas em tanques-rede: Resultados do Projeto FAPESP. 2017. (Outra).

5.
World Aquaculture 2017. IMPACT OF GOLDEN MUSSEL CONTROL ON THE COSTS OF TILAPIA BREEDING IN CAGES. 2017. (Congresso).

6.
XIV Congresso Brasileiro de Limnologia. CONDIÇÕES AMBIENTAIS ASSOCIADAS AO MEXILHÃO-DOURADO EM TANQUES-REDE EM RESERVATÓRIO SEMI-LÓTICO. 2017. (Congresso).

7.
VII Congresso Brasileiro de Aquicultura e Biologia Aquática -AQUACIÊNCIA. CARACTERIZAÇÃO LIMNOLÓGICA DE ÁREAS COM MEXILHÃO DOURADO NO RESERVATÓRIO CANOAS II, RIO PARANAPANEMA, SP/PR. 2016. (Congresso).

8.
FENACAM & LACQUA/SARA (WAS)'15. LIMNOLOGICAL VARIABLES ASSOCIATED TO THE DEVELOPMENT OF THE GOLDEN MUSSEL IN FISH CAGE FARMING. 2015. (Congresso).

9.
World Aquaculture - WAS 2014 Adelaide. RELATIONSHIP BETWEEN LIMNOLOGICAL CHARACTERISTICS AND TILAPIA DISEASES RAISED IN CAGES IN BRAZILIAN HYDROELECTRIC RESERVOIR. 2014. (Congresso).

10.
XII Diálogo Interbacias de Educação Ambiental em Recursos Hídricos.Parques Aquícolas nos reservatórios das usinas hidrelétricas (UHE) do rio Paranapanema (SP/PR ). 2014. (Encontro).

11.
Licenciamento Ambiental da Aquicultura. 2013. (Seminário).

12.
VI Curso de Extensão e Sanidade em Piscicultura.Licenciamento ambiental x Qualidade da água para criação de peixes. 2013. (Outra).

13.
VII Congresso Interinstitucional de Iniciação Científica ? CIIC 2013. Interferências da piscicultura em tanques-rede no sedimento do reservatório da UHE CANOAS II, rio Paranapanema, SP/PR, Brasil. 2013. (Congresso).

14.
Workshop Fish-Bacterial Relationships. 2013. (Outra).

15.
XX Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos.AVALIAÇÃO DE SEDIMENTOS EM ÁREAS COM PISCICULTURA EM TANQUES-REDE. 2013. (Simpósio).

16.
6º Congresso Interinstitucional de Iniciação Científica - CIIC 2012. INTERFERÊNCIAS DA PISCICULTURA EM TANQUES REDE NO SEDIMENTO DO RESERVATÓRIO DA UHE CANOAS II, RIO PARANAPANEMA, SP/PR, BRASIL. 2012. (Congresso).

17.
Coopershow.Sistema de Produção Piscícola. 2012. (Outra).

18.
IX Diálogo Interbacias.Recursos Hídricos: gestão ambiental e vertente social. 2011. (Encontro).

19.
Método de Cálculo de Capacidade de Suporte para Empreendimentos Aquícolas. 2011. (Encontro).

20.
Uso Sustentável do Recurso Hídrico.Uso múltiplo e pesquisas em reservatórios. 2011. (Outra).

21.
World Aquaculture 2011. The Interferences of Fish Cage Farming in Large Neotropical Reservoirs: Limnology, Parasitology and Fish Feeding Ecology. 2011. (Congresso).

22.
World Aquaculture 2011. Application of Principal Component Analysis (PCA) to Verify the Interferences of Fish Farming in Cages in the Chavantes Reservoir, SP/PR, Brasil. 2011. (Congresso).

23.
II Aquishow, III Seminário de piscicultura do noroeste paulista e V ENPAP. 2010. (Seminário).

24.
IV Congresso da Sociedade Brasileira de Aquicultura e Biologia Aquática. Efeitos da densidade de estocagem e níveis de proteína na ração para tilápia do Nilo, em tanques-rede, na fase de terminação. 2010. (Congresso).

25.
IV Congresso da Sociedade Brasileira de Aquicultura e Biologia Aquática. As interferências das atividades de piscicultura em tanques-rede em grandes ecossistemas continentais: condições limnológicas, qualidade da água e sustentabilidade. 2010. (Congresso).

26.
IV Congresso da Sociedade Brasileira de Aquicultura e Biologia Aquática. As atividades depisciculturas em tanques-rede em grandes ecossistemas continentais: interferências bioecológicas. 2010. (Congresso).

27.
I Aquishow e II Seminário de Piscicultura do Noroeste Paulista.Procedimentos para Regularização de Projetos de Piscicultura em Águas Públicas. 2009. (Seminário).

28.
I Fórum de Piscicultura em Tanque-rede do Sudoeste Paulista.Procedimentos para regularização de áreas aqüícolas em águas da União. 2009. (Outra).

29.
Semana de Estudos Agropecuários e Florestais de Botucatu.Regularização de projetos de piscicultura no estado de São Paulo. 2009. (Outra).

30.
Semana de Estudos Agropecuários e Florestais de Botucatu.Regularização de Projetos de Piscicultura no Estado de São Paulo. 2009. (Outra).

31.
Seminário sobre Agricultura e Meio Ambiente. 2009. (Seminário).

32.
VII Diálogo Interbacias de Educação Ambiental em Recursos Hídricos.Legalização do uso dos recursos hídricos para fins de piscicultura no Estado de São Paulo. 2009. (Outra).

33.
XII Congresso Brasileiro de Limnologia. Interferências da tilapicultura em represa oligotrófica do Alto Paranapanema: relações peixes, água, parasitos e capacidade de suporte. 2009. (Congresso).

34.
2º Seminário dos Programas Estratégicos da APTA ? Sustentabilidade Ambiental.Utilização dos recursos Hídricos para fins de Piscicultura no Médio Paranapanema, Estado de São Paulo. 2008. (Seminário).

35.
Aquaciência2008. Limnologia de baías com criação de peixes em tanques-rede no reservatório de Chavantes, rio Paranapanema/SP. 2008. (Congresso).

36.
Aquaciência2008. Morfologia de fundo e hidrodinâmica de baías com tanques-rede no reservatório de Chavante, rio Paranapanema ? SP. 2008. (Congresso).

37.
Aquaciência2008. Análise da viabilidade econômica de projetos de piscicultura. 2008. (Congresso).

38.
Aquaciência2008. Custo de produção e lucratividade do bicultivo de peixes na região paulista do Médio Paranapanema. 2008. (Congresso).

39.
Aquaciência2008. Análise econômica da produção de tilápia (Oreochromis spp) em tanques-rede, ciclo de verão. 2008. (Congresso).

40.
II Seminário sobre Aquicultura Sustentável. 2008. (Seminário).

41.
V Diálogo Interbacias de Educação Ambiental.Avaliação da qualidade da água na bacia do rio Pari-Veado, região do Médio Paranapanema. 2008. (Encontro).

42.
Workshop Internacional sobre Produção de Tilápias e outros ciclídeos. 2008. (Outra).

43.
Semana de Ciência e Tecnologia Agropecuária.Legalização de projetos de produção de peixes em viveiros e tanques-rede em águas da União. 2007. (Outra).

44.
V Diálogo Interbacias de Educação Ambiental.Avaliação da qualidade da água do reservatório de Chavantes Rio Paranapanema em uma área com criação de tilápia em tanque-rede. 2007. (Encontro).

45.
XI Congresso Brasileiro de Limnologia. Caracterização limnológica de uma área com criação de tilápias em tanques-rede no reservatório de Chavantes/SP. 2007. (Congresso).

46.
XI Congresso Brasileiro de Limnologia. Capacidade de suporte de lagos e reservatórios tropicais para o cultivo intensivo de peixes em tanques-rede. 2007. (Congresso).

47.
Aquaciência 2006. Características limnológicas do reservatório de Chavantes (Rio Paranapanema) em área de cultivo de tilápia do Nilo, Oreochromis niloticus, em tanques-rede. 2006. (Congresso).

48.
Aquaciência 2006. Efeito da densidade de estocagem e do nível protéico da ração sobre o peso médio, produção e sobrevivência de tilápias do Nilo, Oreochromis niloticus, criadas em tanques-rede. 2006. (Congresso).

49.
I Encontro de Pesquisadores Científicos da Área de Aqüicultura e Pesca da APTA Regional. 2006. (Encontro).

50.
Ordenamento da piscicultura no reservatório de Chavantes.Monitoramento em área de cultivo de tilápia do Nilo Oreochromis niloticus, em tanques-rede no reservatório de Chavantes. 2006. (Outra).

51.
Regularização de projetos de piscicultura.Procedimentos operacionais para regularização de tanques-rede em águas de dompinio da União. 2006. (Oficina).

52.
Semana de Estudos Agropecuários e Florestais de Botucatu.Aspectos regulatórios da produção de peixes em águas da União. 2006. (Outra).

53.
Seminário aspectos técnicos da aqüicultura em reservatórios de hidrelétricas. 2006. (Seminário).

54.
Workshop internacional sobre desenvolvimento de boas práticas de manejo para a aqüicultura. 2006. (Outra).

55.
XLIV Congresso Brasileiro de Economia e Sociologia Rural. Custo de produção e impacto da política pública na piscicultura em tanques-rede no estado de São Paulo. 2006. (Congresso).

56.
I Simpósio Sul Mineiro de Piscicultura. 2005. (Simpósio).

57.
Iº Encontro de Piscicultura em Águas Públicas. 2005. (Encontro).

58.
VII Reunião científica do CAUNESP.Densidades de estocagem e teores protéicos na criação de tilápia do Nilo. 2005. (Outra).

59.
V Seminário Internacional de Acuicultura.Características limnológicas del reservatório de Chavantes (São Paulo, Brasil) en área de cultivo de. 2005. (Seminário).

60.
V Seminário Internacional de Acuicultura.Efecto de diferentes densidades de siembra y niveles de proteina en concentrados para tilápia nilotica, Oreochromis niloticus, en jaulas - ciclo productivo de invierno. 2005. (Seminário).

61.
Recuperação ambiental e qualidade de água. 2004. (Seminário).

62.
Workshop; Aspectos Ecológicos e Sanitários de Pesqueiros do Estado de São Paulo: Diagnóstico e Perspectivas.. 2003. (Outra).

63.
AQÜICULTURA BRASIL 2002. 2002. (Simpósio).

64.
V ENCONTRO DE USO DA TERRA DO VALE DO PARANAPANEMA. 2002. (Encontro).

65.
5 ISTA.Caracterização de alguns parâmetros limnológicos de viveiros de criação de tilápia no Vale do Paranapanema. 2000. (Simpósio).

66.
ECOTOX - VI Encontro de ecotoxicologia e III Reunião da SETAC Latino Americana.Investigação da mutagenicidade decorrente da persistência de agrotóxicos na água por meio de testes com Allium cepa. 2000. (Encontro).

67.
I FORUM DE DEBATES ECOLOGIA DA PAISAGEM E PLANEJAMENTO AMBIENTAL. 2000. (Outra).

68.
II WORKSHOP SOBRE PLANOS DIRETORES DE RECURSOS HÍDRICOS. 1999. (Outra).

69.
VII Congresso Brasileiro de Limnologia. Avaliação da qualidade da água em bacias hidrográficas - Assis/SP. 1999. (Congresso).

70.
VII Congresso Brasileiro de Limnologia. Parâmetros limnológicos de viveiros escavados para criação de tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus) - Vale do Paranapanema/SP. 1999. (Congresso).

71.
Seminário Direito Ambiental. 1997. (Seminário).

72.
VI CONGRESSO BRASILEIRO DE LIMNOLOGIA. 1997. (Congresso).

73.
3º SEMANA DE BIOLOGIA. 1995. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza. Mexilhão-dourado, Limnoperna fortunei, nas pisciculturas em tanques-rede. 2017. (Outro).

2.
LEMOS NETO, M. J. ; MARTINS, A. N. ; VIDAL, A. A. ; FUNAI, C. H. ; NEIVA, C. R. P. ; Daercy M M. de Rezende-Ayroza ; FURLANETO, Fernanda de Paiva Badiz ; OKAMOTO, F. ; PRADO, M. F. C. . Encontro sobre Tecnologia e Controle de Qualidade do Pescado. 2013. (Outro).

3.
Daercy M M. de Rezende-Ayroza; AYROZA, Luiz Marques da Silva . Ciclo de Palestras sobre o Agronegócio da Piscicultura em Tanques-Redes. 2012. (Outro).

4.
AYROZA, DAERCY M.M.R.. Uso Sustentável do Recurso Hídrico. 2011. (Outro).

5.
AYROZA, DAERCY M.M.R.; AYROZA, Luiz Marques da Silva . Apresentação dos Estudos para Demarcação de Parques Aquícolas nos reservatórios do Rio Paranapanema. 2011. (Outro).

6.
AYROZA, DAERCY M.M.R.. Workshop ?Ações transversais em Aqüicultura: Modelo Paranapanema?. 2008. (Outro).

7.
AYROZA, DAERCY M.M.R.. Regularização de projetos de piscicultura. 2006. (Outro).

8.
AYROZA, DAERCY M.M.R.. Levantamento e priorização de demandas para pesquisas na área de aqüicultura. 2005. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Taissa Juliana de Melo. FIXAÇÃO DO MEXILHÃO-DOURADO EM TELAS DE TANQUES-REDE DE DIFERENTES MATERIAIS. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Aquicultura) - UNESP, Campus de Jaboticabal. (Coorientador).

Iniciação científica
1.
Andrielle Kariy Almeida Sousa. Incrustação do mexilhão-dourado, Limnoperna fortunei, em piscicultura em tanques-rede. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Anhembi Morumbi, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

2.
Marina Ballaminut Andrade. Contagem e identificação de larvas de mexilhão-dourado, Limnoperna fortunei (Dunker, 1957). Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Anhembi Morumbi, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Antonio Fernando Monteiro Camargo. INFLUÊNCIA DE VARIÁVEIS LIMNOLÓGICAS E VELOCIDADE DA CORRENTE NO DESENVOLVIMENTO DE LIMNOPERNA FORTUNEI. 2017. Dissertação (Mestrado em Aquicultura) - UNESP, Campus de Jaboticabal, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Coorientador: Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza.

Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Taissa Juliana de Melo. Avaliação espaço-temporal de larvas do mexilhão dourado Limnoperna fortunei, no reservatório Canoas II, rio Paranapanema SP/PR. 2016. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Ciências Biológicas) - Universidade Paulista. Orientador: Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Rafael Bernardo de Mello. PISCICULTURA/LIMNOLOGIA e REGULARIZAÇÃO. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Zootecnia) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Orientador: Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza.

2.
Marcos Felipe Bin. Piscicultura no sistema de tanques-rede. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade do Oeste Paulista. Orientador: Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza.

Iniciação científica
1.
Josiane Martins da Cunha. Interferências da piscicultura em tanques-rede no sedimento do reservatório da UHE CANOAS II, rio Paranapanema, SP/PR, Brasil. 2013. Iniciação Científica - Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza.

2.
Jéssica Pacheco de Lima. Interferências da piscicultura em tanques-rede no sedimento do reservatório da UHE CANOAS II, rio Paranapanema, SP/PR, Brasil. 2013. Iniciação Científica - Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios. Orientador: Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza.

Orientações de outra natureza
1.
Taissa Juliana de Melo. Desenvolvimento do mexilhão dourado em áreas com tanques-rede no reservatório Canoas II, rio Paranapanema, SP/PR. 2016. Orientação de outra natureza - Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza.

2.
Dominique Gonçalves Santos. Caracterização ambiental de pisciculturas em tanques-rede com ocorrência de mexilhão dourado, no reservatório Canoas II, rio Paranapanema, SP/PR. 2016. Orientação de outra natureza - Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza.

3.
Jéssica Pacheco de Lima. Deseenvolvimento do mexilhão dourado em áreas com tanques-rede no reservatório Canoas II, SP/PR. 2015. Orientação de outra natureza. (Engenharia Agronômica) - Universidade de Marília, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza.

4.
Taissa Juliana de Melo. Caracterização limnológica de pisciculturas em tanques-rede com ocorrência de mexilhão dourado, no reservatório Canoas II, rio Paranapanema, SP/PR. 2015. Orientação de outra natureza. (Ciências Biológicas) - Universidade Paulista, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza.

5.
Juliana Pomari. Projeto Carcaterização das condições limnológicas junto aos sistemas de tanques-de no reservatório da UHE de Chavantes, Rio Paranapanema. 2008. Orientação de outra natureza - Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios. Orientador: Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza.



Educação e Popularização de C & T



Cursos de curta duração ministrados
1.
Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza. Regularização de empreendimentos aquícolas. 2016. .



Outras informações relevantes


Diretoria de Sociedade Científica Internacional. Tesoureira do Capítulo Latino Americano e Caribenho (LACC) do World Aquaculture Society (WAS). 2017



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 18/10/2018 às 9:31:52