Alfredo Carlos Storck

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 1C

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/2119572720507813
  • Última atualização do currículo em 06/12/2018


Professor Titular do Departamento de Filosofia da UFRGS. Possui graduação em Filosofia e Direito, mestrado em Filosofia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, doutorado em Filosofia - Université de Tours (Université François Rabelais) e pós-doutorados nas Université de Paris I Sorbonne e Berkeley University. Realiza pesquisa na área de Filosofia, com ênfase em História da Filosofia Medieval, Escolástica Tardia e Filosofia do Direito. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Alfredo Carlos Storck
Nome em citações bibliográficas
STORCK, A. C.;STORCK, ALFREDO

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de Filosofia.
Avenida Bento Gonçalves 9500
Agronomia
91501970 - Porto Alegre, RS - Brasil - Caixa-postal: 15055
Telefone: (51) 33086616
Fax: (51) 33166642


Formação acadêmica/titulação


1997 - 2001
Doutorado em Filosofia.
Universite de Tours (Universite Francois Rabelais), U.T., França.
Título: Les modes et les accidents de l´être: Etude sur la métaphysique d´Avicenne et sa réception en Occident, Ano de obtenção: 2001.
Orientador: Joël Biard.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Avicena; Aristóteles; Tomás de Aquino; Metafísica; Reduplicativas; Existência.
Grande área: Ciências Humanas
1991 - 1997
Mestrado em Filosofia.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Título: Ser e unidade segundo Santo Tomás de Aquino,Ano de Obtenção: 1997.
Orientador: Balthazar Barbosa Filho.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Tomás de Aquino; Aristóteles; Ser; Unidade; Individuação.
Grande área: Ciências Humanas
2003 - 2009
Graduação em Direito.
Centro Universitário Ritter dos Reis, UniRITTER, Brasil.
Título: A Justiça e o Direito Natural Romanos e sua Recepção Medieval.
Orientador: Bruno Nubens Miragem.
1988 - 1990
Graduação em Filosofia.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Título: Leibniz: Metafísica e moral.
Orientador: Denis Leher Rosenfield.


Pós-doutorado


2015 - 2016
Pós-Doutorado.
University of California, Berkeley, UCB, Estados Unidos.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas
2006 - 2007
Pós-Doutorado.
IEDES-Université de Paris I - Pantheon Sorbonne, IEDES, França.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas


Atuação Profissional



Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2013
Vínculo: Assessor, Enquadramento Funcional: Membro do CA Filosofia


Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2010
Vínculo: Assessor, Enquadramento Funcional: Membro do Comitê Avaliador


Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Vínculo institucional

1994 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2011 - 2014
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Coordenador do PPG FIL, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2009 - 2011
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Chefe do Departamento, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Chefe do Departamento



Projetos de pesquisa


2018 - Atual
AS BASES MORAIS DO PENSAMENTO JURÍDICO MEDIEVAL
Descrição: A hipótese central da pesquisa será a de que coexistiram no período ao menos duas concepções de sujeito moral e que ambas possuíram influência direta no discurso jurídico. A primeira teria origem aristotélica e tem sido tradicionalmente caracterizada como apontando para uma concepção objetiva de direto, objeto da justiça. A segunda indicaria uma concepção subjetiva de direitos e tem sido apresentada como uma caracterização de justiça construída por oposição à primeira e que seria inovadora ao introduzir um novo conceito de agente moral. A presente proposta buscará demonstrar, todavia, que ambas as concepções coexistam no período e que a supostamente segunda não foi concebida por oposição à primeira..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Alfredo Carlos Storck - Coordenador.
2017 - Atual
Contratos, delimas morais e probabilismo nas escolásticas medieval e tardia
Descrição: O projeto pretende investigar o processo de recepção da filosofia de origem grega no Ocidente latino e seu papel na interpretação do Direito Medieval. Busca ainda investigar os comentários à Suma de Teologia de Tomás de Aquino no século XVI e sua importância para a Segunda Escolástica, em especial no que diz respeito ao surgimento e desenvolvimento de teorias probabilistas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - Atual
A igualdade jurídica frente aos desafios da justiça social: uma abordagem teórico-filosófica
Descrição: Partindo da tensões entre a regra da maioria que institui a lei e o tratamento igualitário exigido pelo Estado de direito no que diz respeito à aplicação da lei, a pesquisa tem como proposta a busca de um princípio comum que sirva de justificação a ambos, sendo capaz de redefini-los de modo que seja possível pensar a tarefa de aplicar o direito sem que se encontrem situações nas quais a obediência a um implique a desobediência a outro..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (0) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Alfredo Carlos Storck - Coordenador / Paulo Baptista Caruso MacDonald - Integrante.
2012 - 2016
Justiça econômica e justiça jurídica: desafios teóricos e institucionais
Descrição: O projeto envolve pesquisadores de diversas áreas do conhecimento que trabalham em conjunto com o objetivo geral de abordar uma temática comum aos três domínios (economia, direito e filosofia), mas que ainda não tem recebido no Brasil um tratamento capaz de beneficiar-se dos aportes específicos das três áreas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2013
Universalismo e particularismo nas teorias morais e jurídicas
Descrição: Análise da fundamentação das obrigações morais e jurídicas à luz do debate universalismo vs. particularismo..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Alfredo Carlos Storck - Coordenador.
2010 - Atual
Justiça e direito no período medieval
Descrição: Investigar a influência do Livro V da Ética a Nicomaco de Aristóteles nos debates medievais acerca da noção de Justiça..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2008 - 2013
Núcleo de Pesquisa e Documentação em Filosofia Balthazar Barbosa Filho
Descrição: O projeto prevê a reestruturação e ampliação das atividades do Núcleo de Pesquisa e Documentação em Filosofia (que passará a chamar-se Núcleo de Pesquisa e Documentação em Filosofia Balthazar Barbosa Filho)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2007 - 2009
Direito natural e lei em Tomas de Aquino
Descrição: O projeto objetiva analisar a filosofia jurídica de Tomás de Aquino buscando a contrapor-se à tese da ausência da noção de direito subjetivo no pensamento do auto..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2005 - 2007
TELEOLOGIA NATURAL E RACIONALIDADE HUMANA: INVESTIGAÇÃO ACERCA DO MODELO DE AGENTE RACIONAL PROPOSTO POR TOMÁS DE AQUINO
Descrição: Trata-se de investigar as raízes medievais do Direito Natural mediante a análise de uma de suas vertentes: a formulação proposta por Tomás de Aquino..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2003 - 2010
A Filosofia Moral no século XIII
Descrição: Analisar a principais teorias éticas medievais ressaltando suas peculiaridades por relação a teorias contemporâneas;.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Alfredo Carlos Storck - Coordenador.
2002 - 2017
Os debates acerca da eternidade do mundo no século XIII
Descrição: O principal objetivo do projeto é investigação da natureza dos argumentos apresentados por pensadores do século XIII para criticar a tese aristotélica da eternidade do mundo. O ponto de partida da investigação é a entrada das primeiras traduções de textos de pensadores árabes, notadamente de Avicena, pensadores que defendem uma certa interpretação da tese aristotélica. Após a análise destes textos, a ênfase recairá sobre os pensadores latinos e sobre a maneira como eles se posicionaram a respeito do problema..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (4) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Alfredo Carlos Storck - Coordenador.


Membro de corpo editorial


2014 - Atual
Periódico: ANALYTICA (UFRJ)


Membro de comitê de assessoramento


2010 - 2013
Agência de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico


Revisor de periódico


2016 - Atual
Periódico: REVISTA DA FACULDADE DE DIREITO DA UFRGS


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: História da Filosofia/Especialidade: História da Filosofia Medieval.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Filosofia do Direito.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: História da Filosofia/Especialidade: História da Filosofia Greco Romana.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Metafísica.


Idiomas


Francês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Latim
Lê Bem.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
STORCK, A. C.2018STORCK, A. C.. A moralidade na interpretação histórica do direito: reflexões sobre o caso Michel Villey. CONJECTURA: FILOSOFIA E EDUCAÇÃO (UCS), v. 23, p. 230-241, 2018.

2.
STORCK, ALFREDO2015STORCK, ALFREDO. The Meanings of -Logic? in the Thirteenth Century. Logica Universalis (Online), v. 9, p. 1-22, 2015.

3.
PICH, R. H.2015PICH, R. H. ; CULLETON, A. ; STORCK, A. C. . Second Scholasticism and Black Slavery - Some Philosophical Assessments. Patristica et Mediaevalia, v. XXXVI, p. 3-15-15, 2015.

4.
STORCK, A. C.;STORCK, ALFREDO2013STORCK, A. C.. Ars vel scientia rationalis. A natureza ambivalente da lógica segundo Tomás de Aquino. Analytica (UFRJ), v. 17, p. 373-394, 2013.

5.
STORCK, A. C.;STORCK, ALFREDO2012STORCK, A. C.. The Jesuits and the Indigenous Slavery: a Debate over Voluntary Slavery in Brazilian Colonial Period. Mediaevalia (Porto), v. 31, p. 69-83, 2012.

6.
STORCK, A. C.;STORCK, ALFREDO2011STORCK, A. C.. Natureza e direito nas Institutas de Gaio. Philósophos (UFG) (Cessou em 2000. Cont. ISSN 1982-2928 Revista Philósophos), v. 16, p. 13-33, 2011.

7.
STORCK, A. C.;STORCK, ALFREDO2010STORCK, A. C.. Não contradição ou terceiro excluído? Avicena e o primeiro princípio da metafísica. Dois Pontos (UFPR), v. 7, p. 171-205, 2010.

8.
STORCK, A. C.;STORCK, ALFREDO2010STORCK, A. C.. Direito subjetivo e propriedade. Sobre o tomismo de Michel Villey. Dois Pontos (UFPR), v. 7, p. 47-72, 2010.

9.
STORCK, A. C.;STORCK, ALFREDO2010STORCK, A. C.. O que é uma casa heptagonal? Nota acerca do universal aviceniano. Analytica (UFRJ), v. 14, p. 11-26, 2010.

10.
STORCK, A. C.;STORCK, ALFREDO2010STORCK, A. C.. Alberto Magno: metafísico e teólogo. Discurso - Departamento de Filosofia da FFLCH DA USP, v. 40, p. 145-182, 2010.

11.
STORCK, A. C.;STORCK, ALFREDO2008STORCK, A. C.. Ens rationis e a natureza da lógica segundo Avicena. Discurso - Departamento de Filosofia da FFLCH DA USP, v. 38, p. 07-30, 2008.

12.
STORCK, A. C.;STORCK, ALFREDO2006STORCK, A. C.. Deus autem et natura nihil frustra faciunt. Notas sobre a teleologia nos Comentarios de Tomas de Aquino a Aristoteles.. Cadernos de História e Filosofia da Ciência (UNICAMP), v. 16, p. 00-01, 2006.

13.
STORCK, A. C.;STORCK, ALFREDO2005STORCK, A. C.. As noções primitivas da Metafísica segundo o Liber de Philosophia Prima de Avicena. ANALYTICA (UFRJ), Rio de Janeiro, v. 9, n.2, p. 13-41, 2005.

14.
STORCK, A. C.;STORCK, ALFREDO2005STORCK, A. C.. Eternidade, possibilidade e indiferença: Henrique de Gand leitor de Avicena. Analytica (UFRJ), Rio de Janeiro, v. 9, n.1, p. 137-172, 2005.

15.
STORCK, A. C.;STORCK, ALFREDO2005STORCK, A. C.. A constituição das substâncias materiais e a acidentalidade da existência. Observações acerca da ontologia e da semântica avicenianas. Cadernos de História e Filosofia da Ciência (UNICAMP), v. 15/2, p. 313-342, 2005.

16.
STORCK, A. C.;STORCK, ALFREDO2004STORCK, A. C.; LISBOA, W. B. . Os espaços democráticos na era da globalização: qual futuro para o direito e para os estados?. Estudos Jurídicos (UNISINOS), São Leopoldo, v. 37, n.99, p. 147-171, 2004.

17.
STORCK, A. C.;STORCK, ALFREDO2003STORCK, A. C.; LISBOA, W. B. . Diversidade, universalidade e tolerância. Estudos Jurídicos (UNISINOS), São Leopoldo, v. 36, n.96, p. 49-64, 2003.

18.
STORCK, A. C.;STORCK, ALFREDO2003STORCK, A. C.. Eternidade, possibilidade e emanação. Guilherme de Auvergne e Tomás de Aquino leitores de Aristóteles.. ANALYTICA (UFRJ), Rio de Janeiro, v. 7, n.1, p. 113-150, 2003.

19.
STORCK, A. C.;STORCK, ALFREDO1997STORCK, A. C.. A noção de indivíduo segundo Santo Tomás de Aquino. Analytica, Rio de Janeiro, v. 3, n.2, p. 13-53, 1997.

20.
STORCK, A. C.;STORCK, ALFREDO1995STORCK, A. C.. Indivíduo e ordem política na dimensão da Civitas. Veritas (Porto Alegre), Porto Alegre, v. 40, n.159, p. 539-544, 1995.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
PICH, R. H. (Org.) ; CULLETON, A. (Org.) ; STORCK, A. C. (Org.) . XIV International Congress of the SIEPM Homo - Natura - Mundus: Human being and their relationship. 1. ed. Porto Alegre: Editora FI, 2017.

2.
STORCK, A. C.; MACDONALD, P. B. ; LISBOA, W. B. . Temas de filosofia política e jurídica.. 1. ed. Porto Alegre: UFRGS, 2015.

3.
STORCK, A. C.; LISBOA, W. B. . Normatividade & argumentação: ensaios de filosofia política e do direito. 1. ed. Porto Alegre: Linus Editores, 2013.

4.
STORCK, A. C.; ZILLIG, R. (Org.) . Aristóteles: Ensaios de metafísica e ética. Porto Alegre: Linus Editora, 2011.

5.
STORCK, A. C.; LISBOA, W. B. (Org.) . Norma, moralidade e interpretação: temas de filosofia politica e do direito. 1. ed. Porto Alegre: Linus Editores, 2009. v. 1. 293p .

6.
STORCK, A. C.. In Aristotelis analytica posteriora: estudos acerca da recepção medieval dos segundos analíticos. 1. ed. Porto Alegre: Editora Linus, 2009. v. 1. 289p .

7.
STORCK, A. C.. A filosofia medieval. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editora, 2003. v. 01. 65p .

Capítulos de livros publicados
1.
STORCK, A. C.. Opinio et certitudo. La position de Georgio Benci dans les débats probabilistes. In: Grellard, C.. (Org.). Miroir de l'amitié. Mélanges offerts à Joël Biard. 1ed.Paris: J. Vrin, 2017, v. , p. 465-768.

2.
STORCK, A. C.. Le statut épistémologique de la science juridique à partir de quelques juristes médiévaux. In: BIARD, Joël. (Org.). Raison et démonstration Les commentaires médiévaux sur les Seconds Analytiques. 1ed.Turnhouot: Brepols, 2015, v. , p. 253-271.

3.
STORCK, A. C.. Algumas reflexões sobre a interdisciplinaridade na Filosofia brasileira. In: Domingues, I.; Carvalho, M.. (Org.). Pesquisa e pós-graduação em filosofia no Brasil: debates ANPOF de políticas acadêmicas. 1ed.São Paulo: ANPOF, 2015, v. 1, p. 31-45.

4.
STORCK, A. C.. Relendo o Capítulo 2 de O Conceito de Direito. Temas de filosofia política e jurídica. 1ed.Porto Alegre: UFRGS, 2015, v. , p. 131-147.

5.
STORCK, A. C.. Direitos Humanos. In: Torres, J. C. B.. (Org.). Manual de Ética: Questões de ética teórica e aplicada. 1ed.Petrópolis: Vozes, 2014, v. , p. 535-557.

6.
STORCK, A. C.. Molina in a Spanish Treatise against Machiavelli. In: Culleton, A. S. e Pich, R. H.. (Org.). Right and Nature in the First and Second Scholasticism.. 1ed.Turnhout: Brepols, 2014, v. , p. 126-145.

7.
STORCK, A. C.. Verdades eternas, enuntiabilia e contradição: O objeto do conhecimento divino e a validade dos princípios lógicos segundo Alberto Magno. In: Marco Aurélio Oliveira da Silva. (Org.). Linguagem e Verdade na Filosofia Medieval. 1ed.Salvador: Quarteto, 2013, v. 1, p. 11-32.

8.
STEFFENS, N. ; STORCK, A. C. . Filosofia Política e Direitos Humanos. In: Spinelli, P. T; Porto, L. S; Zanuzzi, I.; Santos, R. S.. (Org.). Diálogos com a escola. experiências em formação continuada em Filosofia na FRGS. 1ed.Porto Alegre: Evangraf, 2013, v. , p. 197-228.

9.
STORCK, A. C.. A justiça no Corpus Iuris Ciuilis. In: Fonseca, A. C. C, Pohlmann, E. A e Goldmeier, G.. (Org.). Ética, política e esclarecimento públioc: ensaios em homenagem a Nelson Boeira. 1ed.Porto Alegre: Editora Bestiário, 2012, v. , p. 11-18.

10.
STORCK, A. C.. Justiniano e o Corpus Iuris Ciuilis.. In: MATTOS, C. M. F.; TEIXEIRA, I. S. E CRUXEN, E. B.. (Org.). Reflexões sobre o Medievo II. 1ed.São Leopoldo: Oikos Editora, 2012, v. 1, p. 93-100.

11.
STORCK, A. C.. Acaso, espontaneidade e regularidade natural. A teleologia aristotélica e seus pressupostos. In: Storck, a. e Zillig, R.. (Org.). Aristóteles: Ensaios de metafísica e ética. Porto Alegre: Linus Editora, 2011, v. , p. 215-240.

12.
STORCK, A. C.. Agostinho leitor e crítico de Cícero. In: Rocha, E. e Levy, L.. (Org.). Estudos de Filosofia Moderna. Porto Alegre: Linus Editora, 2011, v. , p. 31-42.

13.
STORCK, A. C.. A recepção da Metafísica de Aristóteles no período medieval. In: Altmann, S. e Wolf, E.. (Org.). Lições de História da Filosofia. Porto Alegre: Editora da Cidade, 2010, v. , p. 58-83.

14.
STORCK, A. C.. A teologia dos filósofos e a filosofia dos teólogos: Tomás de Aquino e seu contexto. In: Vinicius de Figueiredo. (Org.). Filósofos na sala de aula vol 3. São Paulo: Berlendis e Vortechia Editores, 2009, v. 3, p. 54-85.

15.
STORCK, A. C.. O De Regno e a tradição dos Specula Principum. In: Alfredo Carlos Storck, Wladimir Barreto Lisboa. (Org.). Norma, moralidade e interpretação. 1ed.Porto Alegre: Editora Linus, 2009, v. 1, p. 269-291.

16.
STORCK, A. C.. A recepção dos Segundos Analiticos pelos juristas medievais. In: Alfredo Carlos Storck. (Org.). In Aristotelis analytica posteriora: estudos acerca da recepção medieval dos segundos analíticos. 1ed.Porto Alegre: Linus Editores, 2009, v. 1, p. 233-255.

17.
STORCK, A. C.. Tomás de Aquino e o pensamento político medieval. In: Marçal, J.. (Org.). Antologia de Textos filosoficos. Curitiba: Seed, 2009, v. , p. 658-690.

18.
STORCK, A. C.. A divisão das ciências segundo Avicena. In: Rosalie Helena de Souza Pereira. (Org.). BUSCA DO CONHECIMENTO - ENSAIOS DE FILOSOFIA MEDIEVAL NO ISLÃ. São Paulo: Paulus Editora, 2006, v. , p. -.

19.
STORCK, A. C.. Autonomia e subalternação. Notas acerca da estrutura e dos conflitos das Teologias em Tomás de Aquino.. In: Fátima Évora; Paulo Faria; Andréa Loparic; Luiz Henrique Lopes dos Santos; Marco Zingano. (Org.). Lógica e Ontologia. Ensaios em homenagem a Balthazar Barbosa Filho.. 1ed.São Paulo: Discurso Editorial, 2004, v. , p. 387-418.

20.
STORCK, A. C.; BONI, L. A. . Indivíduo e a ordem política na dimensão da civitas. In: Luis Alberto de Boni. (Org.). Idade Média: Etcia e Política. Porto Alegre: Edipucrs, 1996, v. 1, p. 323-303.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
STORCK, A. C.. O ser humano repensado pela escolastica. Revista do Instituto Hu,anitas Unisinos, Sao Leopoldo, p. 29 - 30, 06 set. 2010.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
STORCK, A. C.. Indigenous People and Natural Law in the Portuguese America. In: XIV International Congress of the SIEPM Homo - Natura - Mundus: Human being and their relationship, 2017, Porto Alegre. XIV International Congress of the SIEPM Homo - Natura - Mundus: Human being and their relationship. Porto Alegre: Editora FI, 2017. v. 1. p. 240-241.

2.
STORCK, A. C.. Tomás de Aquino e Ulpiano. In: XII Semana Acadêmica do PPG em Filosofia da PUCRS, 2013, Porto Alegre. Anais da XII Semana Acadêmica do PPG em Filosofia da PUCRS, 2013.

3.
STORCK, A. C.. O estatuto medieval da ciência juridica. In: XVII SIEPM Annual COngress: Right and Nature in the first and second scholasticism, 2010, Porto Alegre. Direito e natureza na segunda escolastica. Sao Leopoldo: Unisinos, 2010. p. 17-17.

4.
STORCK, A. C.. Vicente de Beauvais: Metafisica y teologia en una enciclopedia del S. XIII. In: XV Congresso Nacional de Filosofia da AFRA, 2010, Buenos Aires. Compendio de Resumenes, 2010. v. 1. p. 38-38.

5.
STORCK, A. C.. La justice des juristes et celles des philosophes selon Thomas d'Aquin. In: XII International congress of Medieval Philosophy, 2007, Palermo. Universality of reason, plurality of philosophies in the Middle Ages. Palermo: Oficina di Studi Medievali, 2007. v. 1. p. 124-124.

6.
STORCK, A. C.. Possibilidade e eternidade segundo Tomás de Aquino. In: XI Encontro Nacional de Filosofia da ANPOF, 2004, Salvador. XI Encontro Nacional de Filosofia da ANPOF. Salvador: Sem Nome, 2004. p. 42-42.

7.
STORCK, A. C.. A natureza da Logica segundo Avicena. In: X Encontro Nacional de Filosofia da ANPOF, 2002, São Paulo. Atas do X encontro nacional de filosofia. Camppinas: Associação Nacional de Pos-Graduação em Filosofia, 2002. p. 2002-2003.

8.
STORCK, A. C.. O principio de individuação em Santo Tomas de Aquino. In: VII Encontro Nacional de Filosofia ANPOF, 1996, Aguas de Lindoia. Livro de Resumos. Campinas: Centro de Logica, Epstemologia e Historia da Ciência, 1996. p. 35-36.

Apresentações de Trabalho
1.
STORCK, A. C.. L'institutionalisation du doute dans la seconde scolastique. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
STORCK, A. C.. O controle institucional da dúvida na Escolástica tardia. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
STORCK, A. C.. O controle da dúvida na escolástica tardia. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
STORCK, A. C.. Direitos e direito subjetivo: algumas interpretações. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
STORCK, A. C.. Sobre as teorias dos direitos humanos e da constituição e sobre o papel e limites das cortes constitucionaos. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
STORCK, A. C.. Pode a violência ser legítima? Observações sobre o pensamento de Tomás de Aquino. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
STORCK, A. C.. A origem democrática do poder civil segundo Francisco Suárez. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
STORCK, ALFREDO. When Logic arrives in the Tropics: Portuguese Jesuits and the Teachings of Logic during the Sixteenth and Seventeenth centuries.. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
STORCK, A. C.. Moral, direito e política. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

10.
STORCK, A. C.. Relendo o capítulo 2 de O Conceito de Direito.. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

11.
STORCK, A. C.. Fear and certitude in colonial Brazil: The case of Georgio Benci. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

12.
STORCK, A. C.. Fear and certitude in colonial Brazil: The case of Georgio Benci. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

13.
STORCK, A. C.. Medo e opinião em Tomás de Aquino. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

14.
STORCK, A. C.. Algumas interpretações recentes de O Conceito de Direito, de H. Hart. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

15.
STORCK, A. C.. A generalidade do Direito. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

16.
STORCK, A. C.. O subiectum da lógica no século XIII. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

17.
STORCK, A. C.. Interdisciplinaridade e políticas acadêmicas. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

18.
STORCK, A. C.. O conceito de liberdade na Segunda Escolástica. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

19.
STORCK, A. C.. Liberdade política na Segunda Escolástica. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

20.
STORCK, A. C.. Voluntary slavery in Brazilian colonial period. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

21.
STORCK, A. C.. Limites da liberdade na Segunda Escolástica. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

22.
STORCK, A. C.. A liberdae e escravidão voluntária na segunda escolástica. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

23.
STORCK, A. C.. Dominium and voluntary slavery: jesuit Political Thougth in Brazil. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

24.
STORCK, A. C.. Nature and slavery in Brazilian Colonial Period.. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

25.
STORCK, A. C.. O latim na história da filosofia medieval. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

26.
STORCK, A. C.. O método em história da filosofia medieval. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

27.
STORCK, A. C.. Ciência e direito na Idade Média. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

28.
STORCK, A. C.. A noção de justiça no Corpus Iuris Civilis. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

29.
STORCK, A. C.. Albert the Great on contradiction, existential import and eternal truths. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

30.
STORCK, A. C.. Remarques sur la réponse à la quatrième question ajoutée par Abélard au questionnaire de Porphyre. 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

31.
STORCK, A. C.. O que é uma casa heptagoal? Observações sobre o universal avicenioano. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

32.
STORCK, A. C.. Le sujet du droit au Moyen Age. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

33.
STORCK, A. C.. O estatuto medieval da ciência juridica. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

34.
STORCK, A. C.. Vicente de Beauvais: Metafisica e teologia em uma enciclopedia do século XIII. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

35.
STORCK, A. C.. O subiectum da Metísica segundo Vincent de Beauvais. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

36.
STORCK, A. C.. A justiça natural entre filósofos e juristas romanos. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

37.
STORCK, A. C.. Direito e justiça na Idade Média. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

38.
STORCK, A. C.. Notas sobre a constituição da ciência jurídica na Idade Média. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

39.
STORCK, A. C.. Direito e justiça entre os glosadores. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

40.
STORCK, A. C.. A filosofia dos teólogos e a teologia dos filósofos. 2008. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

41.
STORCK, A. C.. La justice et la materia du droit. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

42.
STORCK, A. C.. La justice des juristes et celles des philosophes selon Thomas d'Aquin. 2007. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

43.
STORCK, A. C.. O estatuto epistemologico da jurisprudência nos séculos XII e XIII. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

44.
STORCK, A. C.. Alguns aspectos da recepção dos Segundos Analíticos entre os juristas medievais. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

45.
STORCK, A. C.. Tomás de Aquino e o direito natural de propriedade. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

46.
STORCK, A. C.. Autonomia e subalternação. Notas acerca da estrutura da teologia segundo Tomás de Aquino. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

47.
STORCK, A. C.. Existência mental e essência segundo Avicena. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

48.
STORCK, A. C.. Metafísica e Teologia no Speculum Doctrinale de Vicente de Beauvais. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

49.
STORCK, A. C.. Direito Natural e propriedade segundo Tomás de Aquino. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

50.
STORCK, A. C.. Causalidade humana e causalidade natural. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

51.
STORCK, A. C.. Teleologia natural e causalidade humana. Notas acerca do Comentário de Tomás de Aquino ao Livro I da Ética a Nicômaco. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

52.
STORCK, A. C.. Teleologia e causalidade eficiente segundo Tomás de Aquino. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

53.
STORCK, A. C.. Liberdade divina e possibilidade em Henrique de Gand. 2004. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

54.
STORCK, A. C.. Possibilidade e Eternidade segundo Tomás de Aquino. 2004. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

55.
STORCK, A. C.. Tomás de Aquinio leitor do Livro I da Ética a Nicômaco. 2004. (Apresentação de Trabalho/Outra).

56.
STORCK, A. C.. Res et ens. As noções indefiníveis da metafísica aviceniana. 2004. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

57.
STORCK, A. C.. Notas sobre a noção de ens rationis no século XIII. 2003. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

58.
STORCK, A. C.. As principais críticas latinas ao emanacionismo árabe. 2003. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

59.
STORCK, A. C.. Lógica e existência mental segundo Avicena. 2002. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

60.
STORCK, A. C.. A existência mental e a natureza da Lógica segundo Avicena. 2002. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

61.
STORCK, A. C.. A estrutura da Metafísica de Avicena. 2002. (Apresentação de Trabalho/Outra).

62.
STORCK, A. C.. O comentário de Santo Tomás à Física de Aristóteles. 1996. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

63.
STORCK, A. C.. Sociedade e política na dimensão da civitas. 1996. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

64.
STORCK, A. C.. O princípio de individuação em Santo Tomás de Aquino. 1996. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

65.
STORCK, A. C.. Indivíduo e a ordem política na dimensão da civitas. 1995. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

66.
STORCK, A. C.. A influência de Santo Tomás no pensamento Ocidental. 1994. (Apresentação de Trabalho/Outra).

67.
STORCK, A. C.. Natureza divina e analogia em Santo Tomás de Aquino. 1994. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

68.
STORCK, A. C.. Filosofia Política e Moralidade. 1990. (Apresentação de Trabalho/Outra).

69.
STORCK, A. C.. O conceito de lei em Santo Tomás de Aquino. 1990. (Apresentação de Trabalho/Outra).

Outras produções bibliográficas
1.
STORCK, A. C.; LISBOA, W. B. . Prefácio. Porto Alegre, 2013. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

2.
STORCK, A. C.; ZILLIG, R. . Apresentação. Porto Alegre, 2011. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

3.
STORCK, A. C.. Necessidade e contingência na filosofia medieval. Curitina - Parana, 2010. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

4.
STORCK, A. C.; NOVAES, M. . A noção de ideia na filosofia medieval: apresentação. São Paulo, 2010. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

5.
STORCK, A. C.. Kraut, R. Aristoteles: A Ética a Nicômaco. Revisão técnica da tradução. Porto Alegre: Artmed, 2009 (Revisão técnica de tradução).

6.
STORCK, A. C.. Resenha de BERTOLACCI, A., The Reception of Aristotle?s Metaphysics in Avicenna?s Kitab al-Sifa. A Milestone of Western Metaphysical Thought, Leiden, Bril, ?Islamic Philosophy, Theology and Science? LXIII, 2006, xvii+675 p.. Rio de Janeiro: GT de Historia da Filosofia Medieval e a recepção da filosofia antiga, 2009 (Resenha).

7.
STORCK, A. C.. Resenha de DEMANGE, D. Jean Duns Scot. La théorie du savoir, Paris, Vrin, ?Sic et non?, 2007, 474p.. Rio de Janeiro: GT de Historia da Filosofia Medieval e a recepção da filosofia antiga, 2009 (Resenha).

8.
STORCK, A. C.; LISBOA, W. B. . Norma, moralidade e interpretação. Porto Alegre, 2009. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

9.
STORCK, A. C.. In Aristotelis Posteiora Analytica. Porto Alegre, 2009. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

10.
STORCK, A. C.; NOVAES, M. . Tomas de Aquino: Comentario aos Segundos Analiticos: Proêmio. Roma: Ex Typographia Polyglotta, 2009. (Tradução/Outra).

11.
STORCK, A. C.. Tomás de Aquino, lei natural e eudaimonismo aristotélico. Porto Alegre: Artmed, 2009. (Tradução/Artigo).

12.
STORCK, A. C.. Resenha de LARRE, C. (éd.), Nicolas de Cues penseur et artisan de l?unité : conjectures, concorde, coïncidence des opposés, « La croisée des chemins », ENS Editions, Lyon, 2005, 174 p.. Paris: Archives de Philosophie, 2007 (Resenha).

13.
STORCK, A. C.. Resenha de LEJBOWICZ, M. (éd) Les relations culturelles entre chrétiens et musulmans au moyen âge. Quelles leçons en tirer de nos jours ? Actes du Colloque organisé à la Fondation Singer-Poloinac (Paris) le mercredi 20 octobre 2004, « Rencontres Médiévales Européennes » vol. 5, Brepols, Turnhout, 166 p.. Paris: Archives de Philosophie, 2007 (Resenha).

14.
STORCK, A. C.. Resenha de DEMANGE, D. Jean Duns Scot. La théorie du savoir, Paris, Vrin, « Sic et non », 2007, 474p.. Paris: Khora, 2007 (Resenha).

15.
STORCK, A. C.. Resenha de GUGGENHEIM, A. Jésus Christ, grand prêtre de l?ancienne et de la nouvelle alliance. Etude du Commentaire de saint Thomas d?Aquin sur l?Epitre aux Hébreux, « Parole et Silence », Langres, 2004, 800 p.. Paris: Archives de Philosophie, 2007 (Resenha).

16.
STORCK, A. C.. Resenha de FUSTER I CAMP, I. X., Sufrimiento humano: verdad y sentido. Una aproximación filosófica según el espírito tomasiano, « Biblioteca Filosófica de Balmesiana », serie I, vol. III, Editorial Balmes, Barcelona, 2005, 521p.. Paris: Archives de Philosophie, 2007 (Resenha).

17.
STORCK, A. C.. Resenha de Jean-Baptiste BRENET, Transferts du sujet. La noétique d?Averroès selon Jean de Jandun, « Sic et Non », Vrin, Paris, 2003, 505 p.. Paris: Vrin, 2006 (resenha).

18.
STORCK, A. C.. Filosofia Medieval, Aristóteles e Kant. Rio de Janeiro, 2005. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

19.
STORCK, A. C.. A causalidade na Filosofia Medieval. Campinas, 2005. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

20.
STORCK, A. C.. Tempo e Eternidade na Filosofia Medieval. Rio de Janeiro, 2003. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

21.
STORCK, A. C.. Resenha de David Piché, La condamnation parisienne de 1277, édition critique, traduction française et commentaire historique, Sic et Non, Vrin, 1999, 352 p.. Biard, J.(ed) Bulletin de Philosophie Médiévale V, in Archives de Philosophie 64/3 (2001) p. 35-36, 2001 (Resenha).

22.
STORCK, A. C.. Resenha de Alain de Libera: L´art des généralités. Théories de l´abstraction, Paris, Aubier, Philosophie, 1999, 703 p.. Philosophie, 66 (2000) p. 92-96, 1999 (Resenha).

23.
STORCK, A. C.. Resenha de Allan Bäck, Aristotle´s theory of predication, Leiden, Brill, Philosophia Antiqua, 2000, 346p.. Analytica 4/2 (1999) p. 179-187, 1999 (Resenha).

24.
STORCK, A. C.. Resenha de Alain de Libera, L´art des généralités. Théories de l´abstraction. Paris, Aubier, Philosophie, 1999, 703 p.. Analytica v. 4, n. 1, p. 143-148, 1999 (Resenha).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
STORCK, A. C.. Membro do CA CNPq. 2013.

2.
STORCK, A. C.. Avaliador Externo UERGS. 2010.

3.
STORCK, A. C.. Consultor CAPES trienal 2007-2009. 2010.

4.
STORCK, A. C.; Salles, J. C. ; Meira, M. ; Gomes, N ; Paschoal, A. E . Membro Titular da Comissão Assessora de Avaliação da área de Filosofia - MEC. 2005.

Trabalhos técnicos
1.
STORCK, A. C.. Parecerista QS World University Rankings. 2018.

2.
STORCK, A. C.. Parecerista FAPESP. 2018.

3.
STORCK, A. C.. Parecerista Guia do Estudante (GE), da Editora Abril. 2018.

4.
STORCK, A. C.. Parecerista CNPq. 2017.

5.
STORCK, A. C.. Parecerista CAPES. 2017.

6.
STORCK, A. C.. Parecerista PUC-RS PIBIC/PIBITI/CNPq ? 2017/2018.. 2017.

7.
STORCK, A. C.. Parecerista Guia do Estudante (GE), da Editora Abril. 2017.

8.
STORCK, A. C.. Parecerista QS World University Rankings. 2017.

9.
STORCK, A. C.. Parecerista FAPESP. 2017.

10.
STORCK, A. C.. Parecerista FAPESP. 2016.

11.
STORCK, A. C.. Parecerista CNPq. 2016.

12.
STORCK, A. C.. Parecerista Revista Universitas Philosophica. 2016.

13.
STORCK, A. C.. Parecer para a Revista O que nos faz pensar. 2016.

14.
STORCK, A. C.. Parecer para a Revista Sintese - Revista de Filosofia. 2016.

15.
STORCK, A. C.. Parecer agencia FACEP. 2016.

16.
STORCK, A. C.. Parecer Revista UNISINOS. 2016.

17.
STORCK, ALFREDO. Parecer Revista Direito, Estado e Sociedade. 2016.

18.
STORCK, A. C.. Revista Universitas Philosophica. 2016.

19.
STORCK, A. C.. Parecerista Guia do Estudante (GE), da Editora Abril. 2016.

20.
STORCK, A. C.. Parecerista QS World University Rankings. 2016.

21.
STORCK, A. C.. Parecer FAPESP. 2015.

22.
STORCK, A. C.. Parecerista CNPq. 2015.

23.
STORCK, A. C.. Pererista CAPES. 2015.

24.
STORCK, A. C.. Elaboração de pré-rapport de thèse: École Pratique des Hautes Études. 2015.

25.
STORCK, A. C.. Parecerista Guia do Estudante (GE), da Editora Abril. 2015.

26.
STORCK, A. C.. Parecerista QS World University Rankings. 2015.

27.
STORCK, A. C.. Avaliador Externo Bolsas de Iniciação Científica UNISINOS. 2014.

28.
STORCK, A. C.. Parecerista CNPq. 2014.

29.
STORCK, A. C.. Parecerista FAPESP. 2014.

30.
STORCK, A. C.. Parecerista Guia do Estudante (GE), da Editora Abril. 2014.

31.
STORCK, A. C.. Parecerista FAPESP. 2013.

32.
STORCK, A. C.. Parecerista CAPES. 2013.

33.
STORCK, A. C.. Parecerista revista Direito, Estado e Sociedade. 2013.

34.
STORCK, A. C.. Avaliador Externo Bolsas de Iniciação Cinetífica UNISINOS. 2013.

35.
STORCK, A. C.. Parecerista Guia do Estudante (GE), da Editora Abril. 2013.

36.
STORCK, A. C.. Avaliador de Periódicos da Coleção SciELO Brasil. 2012.

37.
STORCK, A. C.. Parecerista FAPESP. 2012.

38.
STORCK, A. C.. Parecer CAPES. 2012.

39.
STORCK, A. C.. Parecerista Guia do Estudante (GE), da Editora Abril. 2012.

40.
STORCK, A. C.. Parecerista CAPES. 2011.

41.
STORCK, A. C.. Parecerista FAPESP. 2011.

42.
STORCK, A. C.. Parecer para Revista Philosophos. 2011.

43.
STORCK, A. C.. Avaliador Externo UERJ. 2011.

44.
STORCK, A. C.. Parecerista Guia do Estudante (GE), da Editora Abril. 2011.

45.
STORCK, A. C.. Parecerista CNPq. 2010.

46.
STORCK, A. C.. Parecerista PUC-RS. 2010.

47.
STORCK, A. C.. Parecer Revista Philosophos. 2010.

48.
STORCK, A. C.. Parecerista Guia do Estudante (GE), da Editora Abril. 2010.

49.
STORCK, A. C.. Parecerista FAPESP. 2010.

50.
STORCK, A. C.. Pareceristra do CNPq. 2009.

51.
STORCK, A. C.. Parecerista CAPES. 2009.

52.
STORCK, A. C.. Avaliador Externo do Salão de Iniciação Científica da UFBA. 2009.

53.
STORCK, A. C.. Parecerista FAPESP. 2009.

54.
STORCK, A. C.. Avaliador Externo UERGS. 2009.

55.
STORCK, A. C.. Parecerista CNPq. 2008.

56.
STORCK, A. C.. Parecerista CAPES. 2008.

57.
STORCK, A. C.. Avaliador externo do Salão de Iniciação Científica da UFBA. 2008.

58.
STORCK, A. C.. Parecer ad hoc CNPq. 2007.

59.
STORCK, A. C.. Parecer ad hoc FAPESP. 2007.

60.
STORCK, A. C.. Parecer ad hoc CNPq. 2006.

61.
STORCK, A. C.. Parecerista ad hoc - UFMG. 2005.

62.
STORCK, A. C.. Parecerista CNPq. 2005.

63.
STORCK, A. C.. Parecerista ad hoc UFRGS. 2005.

64.
STORCK, A. C.. Parecer para revista Analytica. 2005.

65.
STORCK, A. C.. Parecerista ad hoc - UFMG. 2004.

66.
STORCK, A. C.. Parecerista CNPq. 2004.


Demais tipos de produção técnica
1.
STORCK, A. C.. Justiça e direito na antiguidade. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
STORCK, A. C.. O Direito Natural e suas origens. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

3.
STORCK, A. C.. As provas da existência de Deus na Suma de Teologia. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

4.
STORCK, A. C.. Ética e Interpretação. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

5.
STORCK, A. C.. Introdução ao Latim Medieval II. 2005. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

6.
STORCK, A. C.. Introdução ao Latim Medieval I. 2004. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

7.
STORCK, A. C.. Em nome de Deus. 2004. (Comentários em ciclo de cinema).

8.
STORCK, A. C.. O Destino, filme de Youssef Chanine. 2004. (Comentários em ciclo de cinema).

9.
STORCK, A. C.. Leitura de textos latinos medievais I. 2003. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

10.
STORCK, A. C.. Leitura de Textos Latinos Medievais II. 2003. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

Demais trabalhos
1.
STORCK, A. C.. Existe ainda lugar para a Lei Natural no Direito Contemporâneo. 2004 (Participação em curso de extensão) .



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
STORCK, A. C.; MELLO, C. A.; MACDONALD, P. B. C.; LISBOA, W. B.. Participação em banca de Rodrigo Baraldo Mendonça. Raciocínio analógico no Direito: entre indeterminação e segurança jurídica. 2018. Dissertação (Mestrado em Direito) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

2.
STORCK, A. C.; TEIXEIRA, I. S.; Fortes, C. C.; GALINDO, D.. Participação em banca de Luiz Otávio Carneiro Fleck. CONFLITO, GOVERNO E POLÍTICA NO GENERALATO DE MUNIO DE ZAMORA DA ORDEM DOS PREGADORES (1285-1291). 2018. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

3.
STORCK, A. C.; CULLETON, A.; RUIZ, Castor Bartolomé. Participação em banca de Célio Juliano Barroso Trindade. Imaginação utópica como crítica social. 2018. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade do Vale do Rio dos Sinos.

4.
STORCK, A. C.; SILVA, M. A. O.; SALVIANO, A. O. S.. Participação em banca de Emerson Dantas De Araújo. Sobre a Origem e a Natureza do Mal em Tomás de Aquino. 2017. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal da Bahia.

5.
STORCK, A. C.; LISBOA, W. B.; LIMONGI, M. I.; MACDONALD, P. B.. Participação em banca de Mariana Kuhn de Oliveira. As faculdades humanas e a política em Hobbes. 2015. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

6.
STORCK, A. C.; SILVA, F. G.; BALDIN, M. C.. Participação em banca de Gabriel Vieira Bilhalva. A construção do método em O Conceito de Direito. 2015. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

7.
STORCK, A. C.; DAMIN, M.; VERZA, T.. Participação em banca de Evaniel Brás dos Santos. Criação e cosmologia na Summa contra Gentiles de Tomás de Aquino. 2013. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas.

8.
STORCK, A. C.; FLECK, F. P. A.; LOBO, L.; REBELO, J.. Participação em banca de Cassiano Medeiros Siqueira. Deus e o primeiro movente. Una análise lógica da primeira via de Tomás de Aquino. 2012. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

9.
STORCK, A. C.; ZILLIG, R.; LEVY, L.; Zingano, M.. Participação em banca de Luis Felipe Garcia. Metafísica Γ4 - Um argumento de conquistas progressivas. 2012. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

10.
STORCK, A. C.; Flores. A. D. M.; Madeira, H.; Taborda, M. Participação em banca de José Carlos Vasconcelos Siqueira Comboim. Tópica, conhecimento e prova: as bases metodológico-inventivas da retórica jurídica. 2011. Dissertação (Mestrado em Direito) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

11.
LANDIM, R. F.; GUERIZOLI, R.; STORCK, A. C.. Participação em banca de Antônio Janunzi neto. Sobre o conhecimento sensível e inteligível em Tomás de Aquino. 2011. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

12.
STORCK, A. C.; LIMBERGER, T.; LISBOA, W. B.. Participação em banca de Alexandre Martini. Ceticismo juridico vs leitura moral do direito: elementos para um debate sobre a concretização do estado demcratico de direito. 2010. Dissertação (Mestrado em Direito) - Universidade do Vale do Rio dos Sinos.

13.
STORCK, A. C.; NOVAES, M.; ESTEVAO, J. C.. Participação em banca de Arthur Klik de Lima. Averróis e a questão do intelecto material no Grande Comentário ao De Anima de Aristóteles, livro III, comentário 5. 2010. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

14.
STORCK, A. C.; NOVAES, M.; SILVA, F. L.. Participação em banca de Luiz Marcos da Silva Filho. A definição de populus n' a Cidade de Deus de santo Agostinho: uma controvérsia com Da republica de Cícero. 2008. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

15.
STORCK, A. C.; GUERZONI, J. A. D.; NOVAES, M.; FLECK, F. P. A.. Participação em banca de Napoleão Schoeller de Azevedo Junior. O mal no universo segundo Santo Tomas de Aquino. 2007. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

16.
STORCK, A. C.; Barbosa Filho, B.; Zingano, M.. Participação em banca de Marina dos Santos. As aporias do livro B da Metafísica de Aristóteles. 2006. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

17.
GUERZONI, J. A. D.; NOVAES, M.; Barbosa Filho, B.; STORCK, A. C.. Participação em banca de Antônio Augusto Caldasso Couto. Os vestígios de Deus no espelho do mundo: um estudo sobre o conhecimento de Deus e a significação dos nomes divinos na Suma Teológica de Santo Tomás de Aquino. 2006. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

18.
STORCK, A. C.; RUIZ, Castor Bartolomé; HELFER, Inácio. Participação em banca de Marisa Eliane Monticelli Krindges. Centralidade da vida no projeto político de Hobbes. 2005 - Universidade do Vale do Rio dos Sinos.

19.
STORCK, A. C.; Barbosa Filho, B.; Zingano, M.; Boeira, N.. Participação em banca de Priscila Tesch Spinelli. A prudência na Ética Nicomaquéia de Aristóteles. 2005. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

20.
STORCK, A. C.; TORRES, Jesus Vázquez; SKWARA, Witold. Participação em banca de Nalfran Modesto. Intelecto e Pessoa: Problema da Individuação em Tomás de Aquino. 2004. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Pernambuco.

21.
STORCK, A. C.; BONI, L. A.; Oich, R. H:. Participação em banca de Cléber Eduardo dos Santos Dias. O problema dos universais em alguns textos lógicos de Pedro Abelardo. 2003. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

22.
STORCK, A. C.; Barbosa Filho, B.; Zingano, M.; Faria, P.. Participação em banca de Raphael Zillig. Significação e não contradição.. 2003. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Teses de doutorado
1.
STORCK, A. C.; LISBOA, W. B.; LIMONGI, M. I.; BARZOTTO, L. F.; LEIVAS, C. R. C.. Participação em banca de Mariana Kuhn Oliveira. Moralidade e República em Hobbes. 2017. Tese (Doutorado em Direito) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

2.
ESTEVAO, J. C.; STORCK, A. C.; GUERIZOLI, R.; SILVA, M. A. O.; OLIVEIRA, C. E.. Participação em banca de Gustavo Barreto Vilhena de Paiva. O conhecimento abstrativo em Henrique de Gand (a. 1240-1293). 2017. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

3.
STORCK, ALFREDO; LANDIM, R. F.; GUERIZOLI, R.; Zingano, M.; GLEIZER, M. A.. Participação em banca de Markos Klemz Guerrero. Elementos de uma teoria tomista da sensação. 2016. Tese (Doutorado em Lógica e Metafísica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

4.
STORCK, A. C.; ROESLER, A.; MACDONALD, P. B.; LISBOA, W. B.; MELLO, C. A.. Participação em banca de Mateus de Campos Baldin. O princípio majoritário e a fundamentação da autoridade e da legitimidade do direito democrático segundo Jeremy Waldron. 2015. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

5.
STORCK, ALFREDO; BOULNOIS, O.; IMBACH, R.; MAYALI, L.; BOURDIN, B.. Participação em banca de Andrea TEIXEIRA DOS REIS. La justice humaine chez Thomas d?Aquin. 2015. Tese (Doutorado em Filosofia Medieval) - École Pratique des Hautes Études.

6.
STORCK, A. C.; BOEIRA, N.; PIZARRO, D.; STRUCHINER, N.; PORTO JR, S.; PERTILLE, J. P.. Participação em banca de Daniela Goya Tochetto. The proper role of empirical evidence imn contemporary political philosophy. 2014. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

7.
STORCK, A. C.; PICH, R. H.; STREFLING, S.; VASCONCELLOS, M.; CULLETON, A.. Participação em banca de Fernando Rodrigues Montes D'Oca. O pensamento ético de Santo Anselmo de Cantuária: uma defesa do deontologismo mitigado. 2014. Tese (Doutorado em Filosofia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

8.
STORCK, A. C.; REBELLO, L.; BECKER, E. R.; PEREIRA, T. A. S.. Participação em banca de Claudiberto fagundes. De Musica. Diálogo filosófico de Agostinho de Hipona (353-430). 2014. Tese (Doutorado em Letras) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

9.
STORCK, A. C.; LEVY, L.; LOBO, L.; FLECK, F. P. A.; GUERIZOLI, R.. Participação em banca de Napoleão Schoeller de Azevedo Júnior. O transbordamento da razão. Um estudo sobre a influência do intelecto na vis cogitativa. 2013. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

10.
STORCK, A. C.; ROESLER, A.; GIACOMUZZI, J. G.; KLAUDAT, A.; BOEIRA, N.. Participação em banca de Paulo Baptista Caruzzo MacDonald. Direito e equidade: os requisitos para a legitimidade da imposição de deveres jurídicos. 2013. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

11.
STORCK, A. C.; Lopes, J. R. L.; Pêssoa, L. C.; LISBOA, W. B.. Participação em banca de Alejandro Montiel Alvarez. A Eipieikeia e o nómos: uma análise do conceito de epieikeia a partir da tradição aristotélica. 2012. Tese (Doutorado em Direito) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

12.
STORCK, A. C.; ESTÊVÃO, José Carlos; GUERIZOLI, R.; LEVY, L.. Participação em banca de Antônio Augusto Cladasso. Amor, desejo e amizade. 2012. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

13.
STORCK, A. C.; MACEDO, J. R.; MATTOS, C. M. F.; Crossetti, C; Fortes, C. C.. Participação em banca de Igor Salomão Teixeira. Hagiogafia e processo de canonização: a construção do tempo da Santidade de Tomás de Aquini (1274-1323). 2011. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

14.
Slarlet, I; Molinaro, C. A.; STORCK, A. C.; Saavedra, G. A.; Silveira, V. O.. Participação em banca de Simone Tassinari Cardoso. O direito ao lazer no estado socioambiental. 2011. Tese (Doutorado em Direito) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

15.
STORCK, A. C.; HOBBUS, J.; ZILLIG, R.; ZINGANO, M. A. A.; ALMEIDA, N. E.. Participação em banca de Marina dos Santos. A unidade da metafísica de Aristóteles a partir das aporias do Livro Beta. 2011. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

16.
Boeira, N.; LEVY, L.; VALLS, A.; ARALDI, C. L.; STORCK, A. C.. Participação em banca de Ana Carolina da Costa e Fonseca. Uma leitura Nietzscheana da questão da responsabilidade moral. 2010. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

17.
STORCK, A. C.; LANDIM, R. F.; GUERIZOLI, R.. Participação em banca de Marco Aurélio Oliveira da Silva. A questão dos universais. A perspectiva de Tomás de Aquino. 2009. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

18.
STORCK, A. C.; Boeira, N.; ANGIONI, L.; LISBOA, W. B.; Zingano, M.. Participação em banca de Raphael Zillig. Substância e vir a ser em Metafísica Z. 2008. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

19.
STORCK, A. C.; Boeira, N.; SOUZA, D. G.; OLIVEIRA, N. H.; TORRES, J. C. B.. Participação em banca de Onélio Domingo Lucio Trucco. A democracia em Habermas: além do Liberalismo e do Comunismo. 2008. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

20.
STORCK, A. C.; RIBEIRO, M. E. B.; ALMEIDA, C. C.; GUAZZELLI, C. A. B.; MACEDO, J. R.. Participação em banca de Carlinda Maria Fischer Mattos. A classificação nos seres no lapidário de Alfonso X, o Sábio. 2008. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

21.
STORCK, A. C.; Zingano, M.; Boeira, N.; ANGIONI, L.; SANTOS, Luiz Henrique Lopes. Participação em banca de Inara Zanuzzi. Ao alcance da razão. Uma investigação sobre a ação livre em Aristoteles. 2007. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

22.
Boeira, N.; AZEVEDO, M. A. O.; ROJO, R. E.; PERTILLE, J. P.; STORCK, A. C.. Participação em banca de Fernando Luis Schüler. O principio da diferença e uma alternativa. 2007.

23.
STORCK, A. C.; Barbosa Filho, B.; Zingano, M.; FRATESCHI, Y.; BOLZANI FILHO, R.. Participação em banca de João Hobbus. Virtude e mediedade em Aristóteles. 2006. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

24.
STORCK, A. C.; Barbosa Filho, B.; NOVAES, M.; LEVY, L.; LANDIM, R. F.. Participação em banca de Lúcio Souza Lobo. Onipotência divina segundo Santo Tomás de Aquino. 2006. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

25.
STORCK, A. C.; NOVAES, Moacyr; COURTINE, Jeanfrançois; IMBACH, Ruedi; BOULNOIS, Olivier. Participação em banca de Pedro Calixto Ferreira. Viae Negationis. La notion de négation dans le néoplatonisme latin. 2004. Tese (Doutorado em Doutorado Em Filosofia) - Universidade de Paris IV Sorbonne.

26.
STORCK, A. C.; ESTÊVÃO, José Carlos; NOVAES, Moacyr; NASCIMENTO, Carlos Arthur Ribeiro Do; ISKANDAR, Jamir. Participação em banca de Miguel Attie Filho. O intelecto no Kitab al-Nafs de Ibn Sina (Avicena). 2004. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

27.
STORCK, A. C.; NASCIMENTO, Carlos Arthur Ribeiro Do; ÉVORA, Fátima Regina Rodrigues; SOUZA NETTO, Francisco Benjamin de; ISKANDAR, Jamil Ibrahin. Participação em banca de Tadeu Mazzola Verza. A discussão (mas´ala) acerca da pré-eternidade do mundo no Tahafut al-tahafut de Averróis. 2004. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas.

Qualificações de Doutorado
1.
STORCK, ALFREDO; MACDONALD, P. B. C.; LISBOA, W. B.; BARZOTTO, L. F.. Participação em banca de Mariana Kuhn de Oliveira. MORAL, OBRIGAÇÃO E LEI EM HOBBES.. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

2.
STORCK, A. C.; LISBOA, W. B.; MELLO, C. A.. Participação em banca de Mateus de Campos Baldin. O princípio majoritário e a fundamentação da autoridade e legitimidade do direito segundo Jeremy Waldron. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

3.
STORCK, A. C.; FLORES, A. J.; ALMEIDA, C. C.; MACEDO, J. R.. Participação em banca de Cassiano Malacarne. Decretales D. Gregorii Papae IX - Liber V. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

4.
STORCK, A. C.; LANDIM, R. F.; GUERIZOLI, R.. Participação em banca de Antonio Janunzi Neto. INTERPRETAÇÕES SOBRE A NATUREZA COMUM EM TOMÁS DE AQUINO. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Lógica e Metafísica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

5.
STORCK, A. C.; Maggio, S; Garcia, R. N.; Bittencourt, R. Participação em banca de Jaqueline Bohn Donada. The Tree that Bears a Million of Blossoms: Re-reading George Eliot s Romola. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Letras) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

6.
STORCK, A. C.; BOEIRA, N.; LEVY, L.. Participação em banca de Ana Carolina da Costa e Fonseca. Uma leitura nietzscheana da questão da responsabilidade moral. 2010. Exame de qualificação (Doutorando em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

7.
STORCK, A. C.; LEVY, L.; Zingano, M.. Participação em banca de Rafael Zillig. Substrato: Obejto concreto e forma. 2007. Exame de qualificação (Doutorando em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

8.
STORCK, A. C.; Barbosa Filho, B.; Zingano, M.. Participação em banca de João Hobbus. Virtude e mediedade em Aristóteles. 2006. Exame de qualificação (Doutorando em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

9.
STORCK, A. C.; MACEDO, J. R.; VARGAS, A. Z.. Participação em banca de Carlina Maria Fischer Mattos. A classificação dos seres no Lapidário de Alfonso X, o Sábio.. 2006. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

10.
STORCK, A. C.; AZEVEDO, M. A. O.; Boeira, N.. Participação em banca de Fernando Schüller. O principio de diferença: uma alternativa. 2006. Exame de qualificação (Doutorando em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

11.
STORCK, A. C.; Barbosa Filho, B.; LEVY, L.. Participação em banca de Lúcio Souza Lobo. Onipotência divina segundo Santo Tomás de Aquino. 2006. Exame de qualificação (Doutorando em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Qualificações de Mestrado
1.
STORCK, A. C.; TEIXEIRA, I. S.; MACEDO, J. R.. Participação em banca de Odir Mauro da Cunha. O conceito de bem comum na Suma Teológica de Tomás de Aquino. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
STORCK, ALFREDO; SOUSA, A. L. C.. Participação em banca de Mariane Farias de Oliveira.A NOÇÃO DE ENDOXA NO MÉTODO DA ETHICA EUDEMIA DE ARISTÓTELES. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

2.
STORCK, A. C.; PERTILLE, J. P.. Participação em banca de Alex Risicato Fagundes.Os dois conceitos de liberdade de Isaiah Berlin. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

3.
STORCK, A. C.; ZILLIG, R.. Participação em banca de Carlos Ricardo Rodrigues da Silveira.A relação entre substância e modos na filosofia de Espiniosa. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
STORCK, A. C.; WERLE, D.; ADVERSE, H. M.; VIEIRA NETO, P.; BRANDAO, R.. Banca para Professor de Filosofia Política na UFPR. 2017. Universidade Federal do Paraná.

2.
STORCK, A. C.; FRATESCHI, Y.; PINZANI, A.. Banca para Professor Adjunto em Filosofia Política na UFRGS. 2017. Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

3.
FRATESCHI, Y.; STORCK, A. C.; TORRES, J. C. B.; LIMONGI, M. I.; Zingano, M.. Concurso para vaga de Ética na UNICAMP. 2015. Universidade Estadual de Campinas.

4.
STORCK, A. C.; GUERIZOLI, R.; SILVA, M. A. O.. Concurso público para professor Adjunto de Filosofia Medieval na UFRGS. 2014. Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

5.
STORCK, A. C.; REZENDE, C.; KORELC, M.. Concurso para Professor de Filosofia da UFG. 2013. Universidade Federal de Goiás.

6.
STORCK, A. C.. Concurso para professor de Filosofia da Educação UFRJ. 2011. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

7.
STORCK, A. C.; ALMEIDA, G.; DOMINGUES, I.; Mendonça, W. Concurso para professor de Teoria do Conhecimento da UFRJ. 2010. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

8.
STORCK, A. C.; Zingano, M.; ANGIONI, L.. Professor de Filosofia Grega Antiga da UFRGS. 2009. Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

9.
STORCK, A. C.; REIS, A.. Professor de Filosofia Antiga da UFSC. 2009. Universidade Federal de Santa Catarina.

10.
STORCK, A. C.; HAX, B.; MENEZES, E.; MOURA, C. A. R.; LIMONGI, M. I.. Professor de Filosofia da UFPR. 2008. Universidade Federal do Paraná.

11.
STORCK, A. C.; LOUSADO, G.; ALTMANN, S.. Professor substituto de Filosofia Antiga - UFRGS. 2007. Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

12.
STORCK, A. C.; Peres, D. T.; Fonseca, T. Professor de Filosofia da Universidade Federal do Recôncavo Baiano. 2006. Universidade Federal da Bahia.

13.
STORCK, A. C.; ESTÊVÃO, José Carlos; NOVAES, M.; BERTELLONI, F.; EVORA, F.. USP Professor de História da Filosofia Medieval. 2003. Universidade de São Paulo.

Outras participações
1.
STORCK, A. C.; PERTILLE, J. P.; LOUSADO, G.. II Fórum de Pesquisa do IFCH UFRGS. 2003. Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

2.
STORCK, A. C.. Forum de pesquisa do IFCH. 2002. Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

3.
STORCK, A. C.. Membro da Comissão julgadora do VII Salão de Iniciação Cientiífica. 1996. Universidade Federal do Rio Grande do Sul.



Eventos



Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
STORCK, A. C.. Jornadas de Filosofia Medieval. 2018. (Outro).

2.
STORCK, A. C.. XII Colóquio de História da Filosofia Medieval. 2018. (Congresso).

3.
PICH, R. H. ; CULLETON, A. ; STORCK, A. C. . XIV CONGRESSO INTERNACIONAL DA SIEPM. Homo, Natura, Mundus. 2017. (Congresso).

4.
STORCK, A. C.; LISBOA, W. B. ; MACDONALD, P. B. . III Colóquio de Filosofia Jurídica e Política. 2014. (Congresso).

5.
OLIVEIRA, N. ; STORCK, A. C. ; SOBOTTKA, E. ; PINZANI, A. ; SAAVEDRA, G. ; WERLE, D. ; KONZEN, P. . 6th International Symposium on Justice ?Social Justice, Law and Ethics?. 2013. (Congresso).

6.
STORCK, A. C.; LOUZADO, G. . I Encontro Interamericano de Filosofia Medieval. 2013. (Congresso).

7.
STORCK, A. C.; SPINELLI, P. T. ; TECHIO, J. ; CARVALHO, E. ; SECCO, G. . II Encontro de Pesquisa em Filosofia do PPGFIL/UFRGS. 2013. (Congresso).

8.
STORCK, A. C.; LISBOA, W. B. . II Colóquio de Filosofia Política e do Direito. 2012. (Congresso).

9.
STORCK, A. C.; SPINELLI, P. T. ; TECHIO, J. ; CARVALHO, E. M. . I Encontro de Pesquisa em Filosofia do PPGFIL/UFRGS. 2011. (Congresso).

10.
STORCK, A. C.. Colóquio Aristóteles. 2010. (Congresso).

11.
STORCK, A. C.; LISBOA, W. B. . Colóquio de Filosofia Política e do Direito. 2009. (Congresso).

12.
VERZA, T. ; DAMIN, M. ; STORCK, A. C. . VI Colóquio de História da Filosofia Medieval. 2008. (Congresso).

13.
STORCK, A. C.; GRELLARD, Cristophe ; BRENET, J. B. . Justice et Piété. Les régimes du pouvoir au Moyen Age. 2007. (Congresso).

14.
STORCK, A. C.. V Coloquio de Historia da Filosofia Medieval: A recepção medieval dos Segundos Analiticos. 2007. (Congresso).

15.
STORCK, A. C.; NOVAES, M. . IV Colóquio de História da Filosofia Medieval. A noção de idéia na Idade Média. 2006. (Congresso).

16.
STORCK, A. C.. Colóquio de Filosofia Prática: Temas de Filosofia Moral e Política. 2006. (Congresso).

17.
STORCK, A. C.. III Colóquio de História da Filosofia Medieval: A causalidade na Idade Média. 2005. (Congresso).

18.
STORCK, A. C.. II Encontro de História da Filosofia Medieval: Ciência e lógica nos séculos XII a XIV. 2004. (Congresso).

19.
STORCK, A. C.. I Encontro de História da Filosofia Medieval: Os debates medievais sobre a eternidade do mundo. 2003. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Tese de doutorado
1.
Pedro Konzen Capra. A recepção do fundacionalismo epistêmico de Aristóteles nos Segundos Analíticos por Tomás de Aquino. Início: 2017. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

2.
Rodrigo Marinho Santos Ribeiro. A definir. Início: 2017. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

3.
Laiza Rodrigues de Souza. A TEORIA DOS ATOS MENTAIS NA FORMAÇÃO DOS CONCEITOS EM GUILHERME DE OCKHAM. Início: 2016. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

Iniciação científica
1.
Francisco Schoeder. Orientação Científica PIBIC. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Ciências Jurídicas e Sociais) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

2.
Henrique Cassol Leal. Orientação científica em Filosofia Medieval. Início: 2017. Iniciação científica (Graduando em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
FERNANDO ROSA CAMPOS. A Filosofia do século XX no Conceito de Direito de Hebert Hart. 2018. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

2.
Rodrigo Marinho. A QUINTA VIA DE TOMÁS DE AQUINO. 2016. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

3.
Predro Konzen Kapra. Conhecimento prático e lei natural em Tomás de Aquino. 2015. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Coorientador: Alfredo Carlos Storck.

4.
Patrícia Graeff. Derrotabilidade, vagueza e testura aberta. Um estudo acerca dos limites do Direito segundo herbert Hart. 2015. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, . Coorientador: Alfredo Carlos Storck.

5.
Ramiro de Ávila Peres. Do desacordo à resposta correta. Três ensaios sobre a crítica interpretativista de Dworkin ao positivismo jurídico. 2015. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, . Orientador: Alfredo Carlos Storck.

6.
Fabio Gai Pereira. SOBRE A CRIAÇÃO DO MUNDO: UM ESTUDO BASEADO EM TOMÁS DE AQUINO E ALGUNS DOS SEUS PRESSUPOSTOS GREGOS. 2012. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, . Orientador: Alfredo Carlos Storck.

7.
Clarisse Goulart Nunes. Eudaimonia e contemplação na Ética Nicomaquéia de Aristóteles. 2012. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, . Orientador: Alfredo Carlos Storck.

8.
Jânio Alves. O conceito de significado no Peri hermeneias de Aristóteles. 2012. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, . Orientador: Alfredo Carlos Storck.

9.
Rafael Koerig Gessinger. Sacrifício heróico e coragem em Tomas de Aquino. 2011. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, . Orientador: Alfredo Carlos Storck.

10.
Lucas Dutra Bortolozzo. Entre o egoismo e altruismo. Um estudo sobre o conceito de amizade em Aristoteles. 2010. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

11.
Paulo Baptista Caruso Macdonald. Lei, justiça e razão pratica em Aristoteles. 2010. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

12.
Ana Rieger Schmidt. Contradição e determinismo: um estudo sobre o problema dos futuros contngentes em Tomás de Aquino. 2009. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

13.
Andrea Teixeira dos Reis. Conhecimento científico, ação e felicidade humana no Comentário à Ética a Nicomaquéia de Tomás de Aquino. 2008. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, . Orientador: Alfredo Carlos Storck.

Tese de doutorado
1.
RAMIRO DE ÁVILA PERES. Autoridade, incerteza e responsabilidade: ensaios sobre a legitimidade do regulador à luz da Grande Crise. 2018. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, . Orientador: Alfredo Carlos Storck.

2.
Diego Fragoso. Verbum interior em Agostinho de Hipona: um estudo sobre a genealogia do conceito.. 2016. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

3.
Cassiano Malacarne. DECRETALES D. GREGORII PAPAE IX (LIBER EXTRA).. 2016. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, . Coorientador: Alfredo Carlos Storck.

4.
Rafael Koerig Gessinger. A causação das virtudes: virtude adquirida e virtude infusa segundo Tomás de Aquino. 2016. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, . Orientador: Alfredo Carlos Storck.

5.
Antônio Carlos Madalena. O experimento do homem suspenso no Livro da Alma: intelecção como presença. 2014. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

6.
Paulo Baptista Caruzzo MacDonald. Direito e equidade: os requisitos para a legitimidade da imposição de deveres jurídicos. 2013. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

7.
Priscilla Tesch Spinelli. Conhecer, legislar e educar: a filosofia das coisas humanas na Etica Nicomaqueia de Aristoteles. 2010. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

Supervisão de pós-doutorado
1.
Ana Rieger Schimidt. 2014. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Alfredo Carlos Storck.

2.
Lúcio Souza Lobo. 2013. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, . Alfredo Carlos Storck.

3.
Napoleão Schoeller de Azevedo Júnior. 2013. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Alfredo Carlos Storck.

4.
Antônio Augusto Calddasso Couto. 2012. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Alfredo Carlos Storck.

5.
Priscilla Tesch Spinelli. 2011. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Alfredo Carlos Storck.

6.
Raquel Andrade Weiss. 2011. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, . Alfredo Carlos Storck.

7.
Edvaldo Souza Couto. 2005. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, . Alfredo Carlos Storck.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Lucas Kazuo Okano. O problema da eternidade do mundo. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

2.
Pedro Konzen Capra. O Fundacionalismo Epistêmico de Aristóteles: uma análise da interpretação de Tomás de Aquino na Suma de Teologia. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

3.
CAROLINE INÊS BECKER. A JUSTIÇA SOCIAL E OS CRITÉRIOS PARA O JUSTO. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

4.
Luciana Malacarne. O primeiro preceito da lei natural em Tomás de Aquino. uma inferência do "é" para "deve"?. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

5.
Thaiani Rafaela Wagner. A problemática da Eternidade do Mundo em Maimônides. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

6.
Angélica Cristina Gorga. O Comentário de Tomás de Aquinoas noções de justiça legal e de justiça política na EN. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

7.
Eduardo Wolf Pereira. Virtude e Educação Moral na Ethica Nicomachea de Aristóteles e no Comentário de Tomás de Aquino. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

8.
Juliana Missagia. A estrutura da Metafísca aristotélica. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

9.
Luana Truyllio. A virtude da jutiça na Ética de Aristóteles. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

10.
Martha Hass. A teoria aristotélica da virtude. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

Iniciação científica
1.
Julia Brito Ospina. Iniciação científica em filosofia do direito. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Jurídicas e Sociais) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

2.
AUGUSTO SPERB MACHADO. A igualdade jurídica frente aos desafios da justiça social: uma abordagem teórico-filosófica. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Jurídicas e Sociais) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

3.
Bruno CardoniRuffier. A justiça em Ronald Dworkin. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

4.
Lucas Okano. Os debates sobre a eternidade do mundo no século XIII. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

5.
Giulia Aguilar Santin. Teorias da Justiça. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

6.
Alícia Nelsis. A filosofia jurídica de H. Hart. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

7.
Angélica Gorca. A eternidade do mundo em Tomás de Aquino. 2009. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

8.
Luis Felipe Garcia. Tempo e eternidade em Aristóteles. 2009. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

9.
Luis Felipe Garica. Primeiros Princípios para Aristóteles. 2009. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

10.
Laura matte. Os princípios lógicos na Metafísica aristotélica. 2008. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

11.
Eduardo Wolf Pereira. A teoria aristotélica das virtudes. 2008. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

12.
Ana Rieger Schmidt. A eternidade o mundo no século XIII: A influência de Aristóteles. 2006. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

13.
Thais del Rio della Giustina. A eternidade do mundo no século XIII. A obra de Tomás de Aquino. 2004. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

14.
Ana Rieger Schmidt. A eternidade o mundo no século XIII: A influência de Aristóteles. 2004. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

15.
Fabiana Pereira de Souza. A eternidade do mundo no século XIII. A influência de Agostinho. 2004. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Orientador: Alfredo Carlos Storck.

16.
Rodrigo Scaravonatto Pinto. Os debates acerca da eternidade do mundo no século XIII. 2002. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alfredo Carlos Storck.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 17/01/2019 às 10:09:59