Dario Alves Teixeira Filho

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/1758039434719452
  • Última atualização do currículo em 21/07/2018


possui graduação (1991), mestrado (1995) e doutorado (2001) em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), tendo realizado parte da pesquisa de doutorado na Universidade de Hamburg (Alemanha) como bolsista do DAAD (1998-1999). Foi professor da UENF (2004-2008) e da UFRRJ (2009-2012) e, atualmente, é professor do Departamento de Filosofia da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Áreas de concentração: Fenomenologia, Filosofia da Linguagem e Teoria do Conhecimento. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Dario Alves Teixeira Filho
Nome em citações bibliográficas
TEIXEIRA FILHO, D. A.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Departamento de Filosofia.
Avenida Pasteur, 296
Urca
22290240 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil
Telefone: (21) 25428303
URL da Homepage: http://www.ufrrj.br


Formação acadêmica/titulação


1996 - 2001
Doutorado em Filosofia.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
com período sanduíche em Universidade Hamburg (Orientador: Prof.Dr. Wolfgang Künne).
Título: Analise e Identificacao de Proposicoes Segundo o Realismo Logico de E.Husserl, Ano de obtenção: 2001.
Orientador: Prof.Dr. Fernando Augusto da Rocha Rodrigues.
Bolsista do(a): Deutscher Akademischer Austauchdienst, DAAD, Alemanha.
Palavras-chave: Filosofia da Linguagem; Fenomenologia; Proposicao; Husserl; Realismo; Criterio de Identidade.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Filosofia da Lógica.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Fenomenologia.
1992 - 1995
Mestrado em Filosofia.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Título: A Intencionalidade da Percepcao: Sobre a Nocao Husserliana de Noema,Ano de Obtenção: 1995.
Orientador: ProfDr. Aquiles Cortes Guimaraes.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Intencionalidade; Percepcao; Fenomenologia; Husserl; Noema.
Grande área: Ciências Humanas
1986 - 1991
Graduação em Filosofia.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.




Atuação Profissional



Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, UNIRIO, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

03/2013 - Atual
Outras atividades técnico-científicas , Departamento de Filosofia, Departamento de Filosofia.

Atividade realizada
Linha de Pesquisa. Sobre a Possibilidade de uma Axiologia Analítico-descritiva segundo a Escola de Brentano.
02/2013 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Filosofia, .

02/2013 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Filosofia, .


Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, UFRRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2013
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

03/2010 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Departamento de Letras e Ciências Sociais.

Cargo ou função
Membro da Comissão de Elaboração do Projeto de Pós-Graduação em Filosofia.

Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, UENF, Brasil.
Vínculo institucional

2004 - 2009
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor associado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

04/2008 - Atual
Direção e administração, centro de ciências do homem, Laboratório de Cognicão e Linguagem.

Cargo ou função
Chefe de Departamento.
09/2007 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, centro de ciências do homem, .

Cargo ou função
Presidente da Comissão Setorial de Avaliação de Pessoal Técnico e Administrativo do CCH.
03/2006 - Atual
Outras atividades técnico-científicas , centro de ciências do homem, centro de ciências do homem.

Atividade realizada
Membro da Comissão Ciêntifica do 2a Colóquio de Cognicão e Linguagem da UENF.
06/2005 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, centro de ciências do homem, Colegiado do Curso de Graduacão em Ciências Sociais.

Cargo ou função
Representante do Laboratório de Cognicão e Linguagem.
01/2004 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , centro de ciências do homem, .

Linhas de pesquisa
Conhecimento e Verdade
01/2004 - Atual
Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Epistemologia das Ciências Sociais
Filosofia
Fundamentos do Conhecimento
01/2004 - Atual
Ensino, Cognição e Linguagem, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Introducão à Cognicão e Linguagem: Pensamento e Linguagem
Introducão à Cognicão e Linguagem: Sujeito e Representacão
Seminário
Tópicos Especiais em Fenomenologia: A natureza das Emocões e sua relacão com as Acões
Tópicos Especiais em Fenomenologia: Caracterizacão e Crítica do Psicologismo
A Questão da Intencionalidade no Pensamento e na Linguagem
03/2008 - 04/2008
Conselhos, Comissões e Consultoria, centro de ciências do homem, .

Cargo ou função
Membro de Comissão Eleitoral.
03/2005 - 12/2006
Conselhos, Comissões e Consultoria, centro de ciências do homem, Mestrado em Cognicão e Linguagem.

Cargo ou função
Membro da Comissão de Coordenacão do Programa de Pós-Graduacão em Cognicão e Linguagem.
11/2004 - 01/2005
Outras atividades técnico-científicas , centro de ciências do homem, centro de ciências do homem.

Atividade realizada
Membro da Banca de Selecão para o Ingresso no Mestrado em Cognicão e Linguagem.
03/2004 - 10/2004
Outras atividades técnico-científicas , centro de ciências do homem, centro de ciências do homem.

Atividade realizada
Membro da Comissão Científica do 1a Colóquio de Cognicão e Linguagem da UENF.
04/2004 - 06/2004
Outras atividades técnico-científicas , centro de ciências do homem, centro de ciências do homem.

Atividade realizada
Membro da Banca de Selecão para o Ingresso no Mestrado em Cognicão e Linguagem.

Universidade Gama Filho, UGF, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2009
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor Colaborador, Carga horária: 0
Outras informações
Professor colaboraor do Programa de Pós-Graduação em Filosofia

Vínculo institucional

2002 - 2003
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Outro, Carga horária: 20
Outras informações
Professor do Programa de Pós-Graduação em Filosofia Ministrando cursos de Introducao à Filosofia e de Filosofia da Linguagem nos cursos de Graduação de Letras, História e Direito

Atividades

2/2002 - 01/2004
Ensino, Letras, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Filosofia da Linguagem
02/2002 - 01/2004
Ensino, Filosofia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Filosofia Moral Moderna
Tópicos Especiais: Fenomenologia e Acão
Tópicos Especiais: Hermenêutica e Acão
08/2003 - 08/2003
Ensino, Direito, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Teorias da Justica

Universidade do Grande Rio, UNIGRANRIO, Brasil.
Vínculo institucional

2001 - 2002
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor Assistente, Carga horária: 20

Atividades

02/2001 - 06/2002
Ensino, Filosofia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Introdução à Filosofia
Filosofia da Linguagem


Linhas de pesquisa


1.
Conhecimento e Verdade

Objetivo: Conferir os Projetos de Pesquisa "Epistemologia da Compreensão: SObre as Relações entre Explicar e Compreender nos Estudos Históricos, Culturais e Sociais" e "Exame do Núcleo de Racionalidade do Relativismo Cognitivo e Moral em sua Versão Culturalista"..
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: História da Filosofia.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Epistemologia.
Palavras-chave: Fenomenologia; Intencionalidade; Filosofia Moderna; Epistemologia das Ciências Sociais; Compreensão; Historicismo.
2.
Sobre a possibilidade de uma axiologia analítico-descritiva segundo a Escola de Brentano
3.
Husserl sobre a fenomenologia do conhecimento categorial


Projetos de pesquisa


2013 - Atual
Sobre a Possibilidade de uma Axiologia analítico-descritiva segundo a Escola de Brentano e o primeiro Movimento Fenomenológico.
Descrição: O objetivo geral desta linha de pesquisa (articulada sistematicamente como tal em 2013) é o de reconstruir, sistematizar e avaliar comparativamente os conjuntos diversos de razões segundo os quais se pretendeu esclarecer e justificar a possibilidade de uma teoria geral dos valores, aliás, de uma axiologia, no contexto da discussão filosófica austro-alemã da virada do século XIX para o XX, um período de cerca de cinquenta anos que já foi caracterizado como o de 'ascensão e queda da axiologia germânica' e no qual se destacam três correntes filosóficas principais, nomeadamente, o Neokantismo com seu método analítico-regressivo ou ?transcendental?, a Fenomenologia com seu método analítico-descritivo ou ?psicológico? e a assim chamada Filosofia da Vida com seu método analítico-reconstrutivo ou ?histórico-hermenêutico?. A discussão sobre valores nesse contexto caracteriza-se, fundamentalmente, por girar em torno da questão central e preliminar quanto à própria possibilidade de uma teoria geral dos valores, visto que, ao longo do século XIX ?e como um desdobramento consequente de premissas fundamentais da filosofia e da ciência modernas?, foi colocado em questão o próprio objeto de uma tal pretensa teoria, nomeadamente, os valores foram deixando de ser considerados sem mais como algo distinto de (e não explicável por) atrações e repulsões naturais, preferências subjetivas individuais ou costumes sociais. Nesse sentido, este projeto tem decerto um caráter histórico por circunscrever-se imediatamente a um contexto determinado da discussão sobre valores, mas deve ter também um caráter sistemático em função do seu objetivo específico de avaliar comparativamente a pertinência e relevancia especiais do arrazoado especificamente analítico-descritivo da discussão sobre valores nesse contexto histórico. Se o presente projeto não é então exclusivamente histórico é porque intenciona também, in concreto, considerar diferentes conjuntos de motivações racionais em favor da axiologia, e isso no sentido, mais especificamente, de tentar comprovar nossa hipótese de trabalho de que o arrazoado analítico-descritivo em favor da possibilidade de uma axiologia seria aquele que embasaria a versão mais plausível e profícua de uma teoria geral dos valores ?a despeito de no âmbito dessa orientação analítico-descritiva termos de reconhecer tomadas de posição significativamente diferentes acerca da natureza e da cognição de valores em suas duas correntes mais expressivas, nomeadamente, a estritamente brentaniana (na qual se destacam Ehrenfels e Meinong, além obviamente do Brentano de Vom Ursprung sittlicher Erkenntnis de 1889) e a fenomenológica (de Husserl, mas também de Scheler e Pfänder) . Uma tal axiologia analítico-descritiva tem por programa o esclarecimento de conceitos axiológicos básicos e o discernimento das relações constitutivas dos valores, e isso assumindo por método a descrição e análise dos fênomenos nos quais tais conceitos axiológicos se formam e tais objetalidades axiológicas são intencionadas e dadas. Para tanto, uma axiologia analítico-descritiva, enquanto operação cognitiva e discursiva, baseia-se sobre (ou dirige-se para) aquilo que, com respeito a valores, seria primeiro para nós ou na ordem do conhecimento, nomeadamente, a própria vivência de valorar em correlação com os valores nela discernidos e identificados. Assim, nossa hipótese de trabalho sobre o mérito de uma axiologia fundada analítico-descritivamente consiste mais especificamente na pretensão, a ser confirmada, de que a orientação analítico-descritiva é capaz de conciliar a tese de que valores são subjetivamente dependentes ?enquanto são constituídos na experiência afetiva, desejante, volitiva ou peculiarmente valorativa? com a tese de que valores são, no entanto, objetalidades de tipo próprio ?enquanto são irredutíveis a meros fatos naturais ou a estados e eventos psíquicos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2012 - Atual
Husserl e a Fenomenologia do Conhecimento Categorial
Descrição: O objetivo desta pesquisa é o de analisar e esclarecer as noções fenomenológicas em termos das quais Husserl propõe sua clarificação da possibilidade do conhecimento categorial tanto de caráter 'material' ou 'regional' quanto de caráter formal. As mais reconhecidas novidades do projeto fenomenológico husserliano, tais como as noções de intuição categorial e de gênese transcendental, estão vinculadas propriamente a esse tópico da possibilidade do conhecimento categorial que, assim, para além da tarefa filosófica principal de clarificar a própria possibilidade de um conhecimento categorial, pode também proporcionar, em termos exegético, um fio condutor para uma interpretação sistemática do projeto fenomenológico husserliano como uma 'fenomenologia da razão'..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2012
EXAME DO NÚCLEO DE RACIONALIDADE DO RELATIVISMO COGNITIVO E MORAL EM SUA VERSÃO CULTURALISTA
Descrição: Nosso objetivo teórico geral consiste, primeiramente, em empreender uma reconstrução das teses e argumentos centrais dos tipos mais prevalecentes de relativismo, a fim de estabelecer a especificidade daquela que nos parece ser a versão de relativismo mais persuasiva contemporaneamente, nomeadamente, aquela versão que toma a noção de objetividade concernente ao conhecimento (relativismo cognitivo) ou à moralidade (relativismo moral) como determinável apenas relativamente ao parâmetro da cultura, em suma, a versão do relativismo cultural tanto cognitivo quanto moral. Quanto a esse aspecto, o ponto sistemático da pesquisa diz respeito a estabelecer se é ou não possível formular uma versão não só consistente, mas também plausível do relativismo cognitivo e moral em sua versão culturalista, que evite, por conseguinte, a crítica de princípio quanto ao suposto caráter autonegador de todo e qualquer relativismo. Nosso objetivo teórico mais específico consiste, em segundo lugar, em examinar se há ou não motivações e conseqüências de caráter racional que seriam próprias a essa versão culturalista do relativismo cognitivo e moral, vale dizer, (i) não só examinar se esse relativismo poderia se impor cogentemente a uma reflexão crítica ou se, ao contrário, ele apenas pode mostrar-se atraente por força, por exemplo, de confusões conceituais ou de constrangimentos factuais (tais como nosso arraigamento semi-refletido, ou simplesmente prático, em nosso modo de vida sócio-cultural imediato), (ii) bem como examinar se esse relativismo teria conseqüências cognitivas e morais pertinentes no contexto multicultural de pensamento e de ação contemporâneo, isto é, se ele seria consistente com uma conduta intelectual e prática conseqüente ou se, ao contrário, dele decorreriam tão somente cursos de vida e de pensamento inconseqüentes, vale dizer, se ele implicaria o conformismo prático e o quietismo teórico, o niilismo ético e alético..
Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Dario Alves Teixeira Filho - Coordenador.
2007 - 2011
EPISTEMOLOGIA DA COMPREENSÃO AS RELAÇÕES ENTRE EXPLICAR E COMPREENDER NOS ESTUDOS HISTÓRICOS, CULTURAIS E SOCIAIS.
Descrição: A vida intelectual do século XIX viu confrontarem-se, por um lado, um forte otimismo com a possibilidade de explicação de todos os eventos e processos da nossa experiência ? em sua regularidade genérica ? enquanto fenômenos naturais, e, por outro lado, uma enfática afirmação da necessidade de apreender os eventos e processos propriamente humanos da nossa experiência ? em sua significatividade singular ? enquanto fenômenos distintivamente sócio-culturais. No contexto acadêmico, tal embate de posições foi travado principalmente através do debate epistemológico sobre os méritos relativos dos métodos da explicação e da compreensão na abordagem dos fenômenos propriamente humanos, bem como através de um debate ontológico correspondente sobre a existência ou não de diferenças relevantes na estrutura básica da realidade natural e da realidade sócio-cultural. Desde então, essas posições (sob diversos nomes: ?naturalismo-historicismo?, ?cientificismo-culturalismo?, ?positivismo-hermenêutica?, etc) tem se oferecido como orientações teóricas alternativas na abordagem ? ou explicativa ou compreensiva ? dos fenômenos humanos? ou enquanto fenômenos do mesmo tipo que os fenômenos naturais ou enquanto fenômenos de tipo sui generis. É esse debate persistente sobre os fundamentos dos estudos dos fenômenos humanos, tendo por fio condutor seu aspecto epistemológico, que intentamos por em foco na presente pesquisa..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Dario Alves Teixeira Filho - Coordenador.Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 1
2004 - 2007
INTENCIONALIDADE. UMA AVALIAÇÃO DAS ABORDAGENS INTERNALISTA E EXTERNALISTA DA MENTE E DA AÇÃO À LUZ DO DEBATE FENOMENOLÓGICO SOBRE O CONCEITO DE INTENCIONALIDADE
Descrição: OBJETIVO Meu objetivo consiste em reconstruir e avaliar três teorias alternativas sobre a intencionalidade que tem se destacado como mais relevantes no debate filosófico contemporâneo sobre tal aspecto da vida mental, nomeadamente, a teoria relacional, a teoria atributiva (ou também: adverbial) e a teoria representacional (ou também: computacional) da intencionalidade, e isso no sentido de chegar a especificar sistematicamente o modo mais adequado de conceber o fenômeno intencional, sobretudo no que diz respeito à disputa entre uma abordagem internalista ou externalista da intencionalidade do mental. Patentemente, a Filosofia da Ação e a Filosofia da Linguagem redescobriram contemporaneamente a relevância da noção de intencionalidade o que tornou natural, se não mesmo urgente, que se empreendesse a formulação de uma teoria geral sobre tal fenômeno, bem como que se resgatasse aquelas tentativas de reflexão sistemáticas sobre o fenômeno intencional que já foram empreendidas na tradição da filosofia. É esse contexto que deve justificar o presente projeto de reconstruir sistematicamente algumas linhas teóricas fundamentais de abordagem da intencionalidade tendo por base o desenvolvimento daquela corrente filosófica que, desde a psicologia descritiva brentaniana até a fenomenologia genética husserliana, debruçou-se sistematicamente sobre o fenômeno intencional..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (3) .
Integrantes: Dario Alves Teixeira Filho - Coordenador.
Número de produções C, T & A: 8
2002 - 2003
CONTRIBUIÇÃO DA FENOMENOLÓGIA E DA HERMENEUTICA PARA O ESCLARECIMENTO DO FENÔMENO DA AÇÃO
Descrição: As investigações filosóficas sobre as ações humanas estiveram, tradicionalmente, subordinadas a preocupações de várias ordens, mas principalmente a preocupações morais e jurídicas relativas à racionalidade, liberdade e responsabilidade dos agentes. Sobretudo a partir da segunda metade do século XX vemos delimitar-se e afirmar-se progressivamente a autonomia de certas questões como pertencendo a um domínio próprio de investigações que, então, veio a ser chamado de ?Filosofia da Ação? ou, como é mais corrente, ?Teoria da Ação?; a preocupação dominante nesse campo veio a ser, então, a de esclarecer o tipo apropriado de explicação de ações humanas, bem como a natureza e o status ontológico das ações enquanto eventos peculiares no mundo natural. Como uma questão de fato, a Teoria da Ação, assim caracterizada, foi elaborada, privilegiadamente, no eixo filosófico anglo-saxão de viés analítico-lingüístico, com suas virtudes e limitações. O que justifica e dá relevância ao presente projeto é, sobretudo, a sua pretensão de, histórica e sistematicamente, enquadrar a Teoria da Ação no horizonte da assim chamada Filosofia Continental, de maneira a examinar a contribuição da matriz de pensamento fenomenológica e hermenêutica para o esclarecimento do fenômeno da ação humana. Nesse sentido, nosso objetivo precípuo é o de avaliar as vantagens para uma Teoria da Ação de se incorporar a ela uma teoria fenomenológica da intencionalidade, uma fenomenologia da vontade centrada na noção de corpo próprio e um modelo hermenêutico de interpretação dos agentes como sujeitos que já compreendem a si e aos outros num horizonte particular determinado de pré-concepções e pré-julgamentos.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Membro de corpo editorial


2003 - 2011
Periódico: Ethica (Rio de Janeiro)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Fenomenologia.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Filosofia da Linguagem.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Epistemologia.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Filosofia da Mente.


Idiomas


Alemão
Lê Bem.
Inglês
Lê Bem.
Francês
Lê Bem.
Espanhol
Lê Bem.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
TEIXEIRA FILHO, D. A.2013TEIXEIRA FILHO, D. A.. Husserl sobre o nonsense dos erros categoriais e o mundo como faktum. Revista Ek-stasis, v. 02, p. 83-110, 2013.

2.
TEIXEIRA FILHO, D. A.2013 TEIXEIRA FILHO, D. A.. Husserl e a Especificidade das Valorações. Ethic@ (UFSC), v. 12, p. 256-271, 2013.

3.
TEIXEIRA FILHO, D. A.2010 TEIXEIRA FILHO, D. A.. A Linguagem na Análise Fenomenologica do Pensamento. Revista de Filosofia: Aurora (PUCPR. Impresso), v. 22, p. 319-346, 2010.

4.
TEIXEIRA FILHO, D. A.2008TEIXEIRA FILHO, D. A.. Significaçõe ou Ações como Objeto Próprio da Comprensão Histórica? Uma Resposta de Dilthey. Crítica (UEL), v. 38, p. 11-35, 2008.

5.
TEIXEIRA FILHO, D. A.2007 TEIXEIRA FILHO, D. A.. O Relativismo Criticado pela Fenomenologia. Ethica (Rio de Janeiro), v. 14, p. 29-52, 2007.

6.
TEIXEIRA FILHO, D. A.2007TEIXEIRA FILHO, D. A.. Resenha de "Idéias para uma Fenomenologia Pura e uma Filosofia Fenomenológica" de Husserl. Cadernos de Filosofia Alemã, v. 10, p. 147-156, 2007.

7.
TEIXEIRA FILHO, D. A.2006TEIXEIRA FILHO, D. A.. "Prolegômenos" à Crítica Husserliana ao Historicismo. Cadernos de Ética e Filosofia Política (USP), v. 8, p. 119-129, 2006.

8.
TEIXEIRA FILHO, D. A.2005TEIXEIRA FILHO, D. A.. Intencionalidade no horizonte da Fenomenologia. De Brentano às Logische Untersuchungen de E. Husserl.. Ethica (UGF), Rio de Janeiro, v. 10, n.01, p. 39-82, 2005.

9.
TEIXEIRA FILHO, D. A.2005TEIXEIRA FILHO, D. A.. Intencionalidade e seu Pano de Fundo Não-intencional. Uma Crítica à Análise de Searle.. Tempo Brasileiro, v. 163, p. 67-84, 2005.

Capítulos de livros publicados
1.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Abschied vom immanenten Objekt. Concepções de Intencionalidade na Escola de Brentano.. In: Mario Ariel Gonzales Porta. (Org.). Brentano e a sua Escola. 1ºed.São Paulo: Edições Loyola, 2014, v. , p. 121-178.

2.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Alguns nexos de sentido entre necessidade, generalidade e categorialidade segundo a análise husserliana da consciência apodítica. In: Carlos Diógenes Côrtes Tourinho. (Org.). Origens e Caminhos da Fenomenologia. 1ºed.Rio de Janeiro: Booklink, 2014, v. , p. 48-76.

3.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Hume e a Valoração a partir dos Outros. In: Costa, A; Hussak, P; Moraes, F; Medeiros, N.. (Org.). Ética e Alteridade.. Rio de Janeiro: EDUR, 2010, v. , p. -.

4.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Compreensão Histórica e Natureza Humana segundo Dilthey. In: Miglievich; Sobottka; Remutz; Dutra; Arenari.. (Org.). A Modernidade como Desafio Teórico. Ensaios sobre o Pensamento Social Alemão.. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2008, v. , p. 51-72.

5.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Significado enquanto Atributo de Intenções nas "Logische Untersuchungen" de Husserl. In: Loparic, Z. & Walton, R.. (Org.). Phenomenology 2005. Volume II :Selected essays from Latin America.. : Zetabooks, 2007, v. , p. 515-546.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Husserl sobre a Especificidade das Valorações. In: V Congresso de Fenomenologia da Região Centro-Oeste, 2013, Goiânia. Husserl e a especificidade da valoração, 2013. v. 0. p. 0-0.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. A Compreensão enquanto Vivência. As razões de Husserl. In: XIV Encontro Nacional ANPOF, 2010, Águas de Lindóia/SP. Atas do XIV Encontro Nacional APOF, 2010. p. 130-130.

2.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Esclarecimento de Conceitos e Análise Psicológica. In: XI Encontro Nacional da Filosofia da ANPOF, 2004, Salvador. Atas do XI Encontro Nacional de Filosofia da ANPOF, 2004.

3.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Intencionalidade e seu Background. In: 1a Colóquio de Cognicão e Linguagem da UENF, 2004, Campos dos Goytacazes. Caderno de Resumos do 1a Colóquio de Cognicão e Linguagem da UENF, 2004.

Artigos aceitos para publicação
1.
TEIXEIRA FILHO, D. A.; RUMBELSPERGER, D. . Um argumento de Rickert em favor da noção de valores objetivos. Problemata - Revista Internacional de Filosofia, 2014.

Apresentações de Trabalho
1.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Husserl e a especificidade das valorações. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Husserl sobre o fenômeno da necessidade. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. As bases fenomenológicas da analiticidade. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. husserl sobre analiticidade. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Analiticidade em Kant e Husserl. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. "Deve" supõe "vale" que supõe "é". Ética com Conhecimento e sem Falácia Naturalista. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. As Relações entre Pensamento e Linguagem na Análise Fenomenológica da Significação. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. A Compreensão enquanto Vivência. As razões de Husserl. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

9.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Sobre a Tradução das Investigações Lógicas de Husserl. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

10.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. A Crítica Husserliana ao Relativismo Historicista. 2006. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

11.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Realismo e Psicologismo lógicos na origem da Fenomenologia. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

12.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Filosofia e Ciências Cognitivas. 2004. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

13.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Intencionalidade e seu Background. 2004. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

14.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Intencionalidade e Fenomenologia. 2004. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

15.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Sobre a Estrutura das Proposicões na Wissenschaftslehre de Bolzano. 1999. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

16.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. A Análise husserliana da Linguagem. 1996. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

17.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Percebemos representacões ou coisas?. 1994. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

Outras produções bibliográficas
1.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Husserl: Investigacões Lógicas. São Paulo: Martins Fontes, 2010. (Tradução/Livro).

2.
TEIXEIRA FILHO, D. A.; ARAUJO, M. . Contratualismo Moral. Rio de Janeiro: Ethica - Cadernos Acadêmicos, 2002. (Tradução/Artigo).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Parecer sobre Artigo para a Revista Ipseitas. 2018.

2.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Parecer sobre Artigo para a Revista Cadernos de Filosofia Alemã. 2016.

3.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Parecer sobre Artigo para a Revista Kinesis. 2015.

4.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Parecer sobre Artigo para a Revista Philosophos. 2013.

5.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Parecer sobre Projeto de Doutorado Sandwich de Candidato da UFSC. 2010.

6.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Elaboração de Projeto de Pós-Graduação em Filosofia da UFRRJ. 2010.

7.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Parecer sobre Artigo para a Revista Natureza Humana. 2008.


Demais tipos de produção técnica
1.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Modelos Filosóficos da Mente. 2003. .

2.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Teorias da Justica. 2003. .



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
TEIXEIRA FILHO, D. A.; RODRIGUES, F. A. R.; FERREIRA, A. A. L.. Participação em banca de Flávio Vieira Curvello. A Gestalttheorie e a fenomenologia de Husserl. 2014. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
TEIXEIRA FILHO, D. A.; VANDENBERGHE, F.. Participação em banca de Daniel Soares Rumbelsperger Rodrigues. O problema da objetividade das ciências culturais em Rickert. 2012. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

3.
RODRIGUES, F. A. R.; TEIXEIRA FILHO, D. A.; GUERIZZOLI, R.. Participação em banca de Paulo Mendes Taddei. Pressupostos Filosóficos na Investigação de Heidegger sobre a Verdade Enunciativa. 2009. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

4.
TEIXEIRA FILHO, D. A.; Porta, Mario Ariel Gonzales; Souza, Edélcio Gonçalves de. Participação em banca de Jonas Moreira Madureira. Fenomenologia das Representações. Sobre a Equivocação do Termo "Representação" na Tese "Todos os Atos ou são Representações ou se fundam em Representações".. 2008. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

5.
MARTINS, P. M.; TEIXEIRA FILHO, D. A.. Participação em banca de Rafaella Franco Binatto. AProblemática do Texto em Paul Ricouer. Uma Reorientação da Relação entre Explicar e Compreender. 2007. Dissertação (Mestrado em Cognição e Linguagem) - Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro.

6.
SENDRA, A.; TEIXEIRA FILHO, D. A.. Participação em banca de Vilma de Oliveira Nunes. Dimensões do Signo e do Ser. 2007. Dissertação (Mestrado em Cognição e Linguagem) - Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro.

7.
ESTEVES, J.; MARTINS, P. M.; CALOMENI, T. C. B.; TEIXEIRA FILHO, D. A.. Participação em banca de Karina Corrêa Lelles. A Concepção de Compreensão e Significado no segundo Wittgenstein. 2007. Dissertação (Mestrado em Cognição e Linguagem) - Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro.

8.
RESENDE FILHO, E. P.; TEIXEIRA FILHO, D. A.; SIEBENEICHLER, F. B.. Participação em banca de Anízio Benoski. Fundamentação da Moral em Bernard Willians. 2007. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Gama Filho.

9.
JOFFILY, S.; TEIXEIRA FILHO, D. A.. Participação em banca de Maria Júlia Gomes de Mello. O Efeito da Privação do Sono no Desempenho da Atenção Não Interativa. 2006. Dissertação (Mestrado em Cognição e Linguagem) - Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro.

10.
ARRUDA, S.; TEIXEIRA FILHO, D. A.. Participação em banca de Dith Jones Baptista Soares. Do Pedestal ao Purgatório Social. 2006. Dissertação (Mestrado em Cognição e Linguagem) - Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro.

11.
TEIXEIRA FILHO, D. A.; MARTINS, P. M.; GONCALVES, N. N.; SECCO, F. S.. Participação em banca de Bianca Isabela Acampora e Silva Ferreira. Experiência perceptiva e Linguagem na Primeira Infância: Um Estudo à luz de Merleau-Ponty. 2005. Dissertação (Mestrado em Cognição e Linguagem) - Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro.

12.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Participação em banca de Manuela Chagas Manhães. Melancolia e Paixão em Vinícius de Moraes. 2005. Dissertação (Mestrado em Cognição e Linguagem) - Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro.

13.
TEIXEIRA FILHO, D. A.; ESTEVES, J.; MARTINS, P. M.; GONCALVES, N. N.. Participação em banca de Giovane do Nascimento. Aristóteles e o Funcionalismo: Consideracões sobre a Teoria da Percepcão. 2005. Dissertação (Mestrado em Cognição e Linguagem) - Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro.

14.
TEIXEIRA FILHO, D. A.; SIEBENEICHLER, F. B.; CARVALHO, M. P. F. S.. Participação em banca de Luzia Cunha Cruz. A Questão do Outro na Teoria do Agir Comunicativo. 2005. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Gama Filho.

15.
TEIXEIRA FILHO, D. A.; ESTEVES, J.; MARTINS, P. M.; CALOMENI, T. C. B.. Participação em banca de Teresinha de Jesus Lopes Bianchi dos Guaranys. O Problema da Relacão Mente e Corpo na Filosofia da Mente. A Perspectiva de René Descartes. 2004. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Cognicão e Linguagem) - Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro.

16.
RODRIGUES, F. A. R.; GUIMARAES, A. C.; TEIXEIRA FILHO, D. A.. Participação em banca de Gabriel José Correa Mograbi. Para Além de uma Filosofia Contemplativa: Crítica à Posicão Dóxica de Husserl a partir de Heidegger. 2003. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

17.
TEIXEIRA FILHO, D. A.; SIEBENEICHLER, F. B.; MARCONDES, D.. Participação em banca de Claudia Barbosa Pereira. A questão do significado na filosofia da linguagem de Wittgenstein. 2003. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Gama Filho.

Teses de doutorado
1.
TEIXEIRA FILHO, D. A.; RODRIGUES, F. A. R.; ROHDEN, L. F.; FRAGOZO, F. A. S.; CUNHA, R. A. V.. Participação em banca de Renata Ramos da Silva. Compreensão e Linguagem: a reabilitação do preconceito no pensamento de Gadamer. 2016. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
TEIXEIRA FILHO, D. A.; SILVA, E. S. N.; ABATH, A. J.; PALOMBINI, C. V. L.; FURTADO, J. L.. Participação em banca de Ricardo Miranda Nachmanowicz. A lógica do intuído: uma abordagem hilético-fenomenológica da gênese de conhecimentos sensíveis. 2016. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

3.
TEIXEIRA FILHO, D. A.; RODRIGUES, F. A. R.; CARON, J. C.; GURGEL, D. F.; TADDEI, P. M.. Participação em banca de Thiago Leite Cabrera Pereira da Rosa. A vida das Categorias. A noção de teleologia na lógica de Hegel. 2016. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

4.
TEIXEIRA FILHO, D. A.; RODRIGUES, F. A. R.. Participação em banca de Paulo Mendes Taddei. Da correspondência ao desvelamento: uma discussão crítica de Tugendhat ao conceito de verdade de Heidegger. 2014. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

5.
TEIXEIRA FILHO, D. A.; Dürmaier, Ana Thereza de Miranda Cordeiro; Porta, Mario Ariel Gonzales; SOUZA, E. G.; VALVERDE, A. J. R.. Participação em banca de José de Rezende Junior. Em busca de uma teoria do sentido: Rickert, Husserl e Lask. 2011. Tese (Doutorado em Filosofia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

6.
TEIXEIRA FILHO, D. A.; GUIMARAES, A. C.; TOURINHO, D.; HADDOCK-LOBO, R.; CASTAÑON, G.A.. Participação em banca de Betty Malin. Empirismo: A Destruição da Experiência. 2010. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

7.
TEIXEIRA FILHO, D. A.; SIEBENEICHLER, F. B.; CARVALHO, M. P. F. S.; BORDINI, L.. Participação em banca de José Marcos Miné Vanzella. Fundamentacão aberta da Ética do Discurso. Uma Perspectiva pragmática formal e hermenêutica. 2005. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Gama Filho.

8.
TEIXEIRA FILHO, D. A.; RODRIGUES, F. A. R.; MENDONCA, W. P.; ARAUJO, M.; BERNARDO, L.. Participação em banca de Sandro Figueiredo Reis. O contratualismo de D. Gauthier. 2004. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

9.
TEIXEIRA FILHO, D. A.; GARCIA, E. M.; RODRIGUES, F. A. R.; ARAUJO, M.; JARDIM, R.. Participação em banca de Mário Sliepoi Rutman. Método e Metafísica em Descartes. O método cartesiano carece de fundamentacão metafísica?. 2003. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

10.
TEIXEIRA FILHO, D. A.; MAIA, A.; RESENDE FILHO, E. P.; BRANCO, G. C.; VASCONCELLOS, J. L. R.. Participação em banca de Sandro Dau. O Poder e o Saber em Michel Foucault. 2003. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Gama Filho.

11.
TEIXEIRA FILHO, D. A.; RESENDE FILHO, E. P.; VASCONCELLOS, J. L. R.; SAROLDI, N.; PIMENTA, S.. Participação em banca de Narbal de Marsillac Fontes. Mentiras. Uma abordagem do problema da mentira. Algumas solucões históricas e sua dissolucão em Bataille.. 2003. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Gama Filho.

12.
LEAO, E. C.; GUIMARAES, A. C.; RODRIGUES, F. A. R.; JULIAO, J. N.; TEIXEIRA FILHO, D. A.. Participação em banca de Ana Thereza de Miranda Cordeiro Duermaier. Ontologia Fundamental e Filosofia Transcendental em "Ser e Tempo". 2002. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Qualificações de Doutorado
1.
Porta, Mario Ariel Gonzales; Monticelli, Pedro; TEIXEIRA FILHO, D. A.. Participação em banca de Markos Nakano Daniel. A ideia de lógica da consequência no desenvolvimento do pensamento de Husserl. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Filosofia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

2.
TEIXEIRA FILHO, D. A.; Porta, Mario Ariel Gonzales; Dürmaier, Ana Thereza de Miranda Cordeiro. Participação em banca de José de Resende Junior. A Fenomenologia Husserliana e o Neokantismo de Baden. 2010. Exame de qualificação (Doutorando em Filosofia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
MARTINS, P. M.; MIGLIEVICH, A.; TEIXEIRA FILHO, D. A.. Participação em banca de Frederico Graniço de Faria.Verdade e Utopia a partir do Pensamento de Habermas e Rorty. Desafios de uma Crítica Social num Contexto "Relativista".. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro.

2.
MARTINS, P. M.; TEIXEIRA FILHO, D. A.. Participação em banca de Maria Teresa Monteiro Carneiro.A Crítica ao Naturalismo em Charles Taylor. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro.

3.
TEIXEIRA FILHO, D. A.; MIGLIEVICH, A.. Participação em banca de Renata Saul.A banalidade da modernidade: um breve ensaio sobre o indivíduo em Marx, Simmel e Weber.. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro.

4.
TEIXEIRA FILHO, D. A.; GARCIA, E. M.; GONCALVES, N. N.. Participação em banca de Juliana Lira Sampaio.Um Caminho para a Abordagem da Concepcão Fenomenológico-Hemenêutica da Linguagem em Ser e Tempo. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Filosofia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
TEIXEIRA FILHO, D. A.; PINHEIRO, U.; VALOIS, R.; BANDEIRA, A.. Concurso para Professor Adjunto de Teoria do Conhecimento e Filosofia da Ciência. 2013. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

2.
TEIXEIRA FILHO, D. A.; BANDEIRA, A.; SIQUEIRA, E. G.; GUERRERO, M. K.. Concurso para Professor Substituto de Filosofia da Ciência. 2012. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

3.
TEIXEIRA FILHO, D. A.; MARTINS, P. M.; TOSTES, J. G. R.. Concurso para Professor Associado de Filosofia. 2012. Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro.

4.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Concurso para Professor Associado de Filosofia. 2010. Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro.

5.
JULIAO, J. N.; TEIXEIRA FILHO, D. A.; Pereira, Roberto Horácio Sá; Ruffino, M.A.C.. Concurso para Professor Adjunto de Lógica e Filosofia da linguagem. 2009. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

6.
TEIXEIRA FILHO, D. A.; JULIAO, J. N.; RESENDE FILHO, E. P.; NOBREGA, L. A.; FELGUEIRAS, C. L. T.. Concurso Para Professor Adjunto na área de Metodologia da Sociologia da UFRRJ. 2005. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

7.
TEIXEIRA FILHO, D. A.; ROCHA, M. A.; GUIMARAES, M. S.. processo seletivo para contratacao de professor do ensino fundamental e medio do colegio pedro II. 2001. Colegio Pedro II.

Outras participações
1.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Banca de Mestrado. 2005. Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro.

2.
TEIXEIRA FILHO, D. A.. Banca de Mestrado. 2004. Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
A Tradição fenomenológico-existencial na Filosofia Contemporânea.Husserl sobre a natureza da necessidade. 2013. (Encontro).

2.
IV Encontro de Estudos das Origens da Filosofia Contemporânea. Husserl sobre o fenômeno da necessidade. 2013. (Congresso).

3.
V Congresso de Fenomenologia da Região Centro-Oeste. Husserl e a especificidade das valorações. 2013. (Congresso).

4.
Analiticidade.Husserl sobre analaiticidade. 2012. (Seminário).

5.
Neokantismo em perspectiva.Analiticidade em Kant e Husserl. 2012. (Seminário).

6.
II Encontro de Estudos das Origens da Filosofia Contemporânea.Comunicações de Alunos. 2011. (Encontro).

7.
1º Encontro de Estudos das Origens da Filosofia Contemporânea.As Relações entre Pensamento e Linguagem na Análise Fenomenológica da Significação. 2010. (Encontro).

8.
Ética e Alteridade. "Deve" supõe "vale" que supõe "é". Ética com Conhecimento e sem Falácia Naturalista. 2010. (Congresso).

9.
Ética e Alteridade.Mesa Redonda. 2010. (Encontro).

10.
XIV Encontro Nacional ANPOF.A Compreensão enquanto Vivência. As razões de Husserl. 2010. (Encontro).

11.
Educação Estética. De Schiller a Marcuse..Nietzsche. 2009. (Seminário).

12.
Colóquio Internacional Husserl e suas Investigações Lógicas. Sobre a Tradução das Investigações Lógicas de Husserl. 2008. (Congresso).

13.
1ª Colóquio Regional de Filosofia e Teoria da História.A Crítica Husserliana ao Relativismo Historicista. 2006. (Outra).

14.
VIII Encontro Nacional de Professores e Pesquisadores de Filosofia Brasileira.Psicologismo e Realismo lógicos na origem da Fenomenologia. 2005. (Encontro).

15.
I Colóquio Interdisciplinar em Cognicão e Linguagem. Intencionalidade e seu Background. 2004. (Congresso).

16.
II Semana de Filosofia da Faculdade de Filosofia de Campos.Filosofia e Ciências Cognitivas. 2004. (Encontro).

17.
Seminário do Mestrado em Cognicão e Linguagem da UENF.Intencionalidade e Fenomenologia. 2004. (Seminário).

18.
Seminário de Filosofia da Linguagem.Sobre a Estrutura de Proposicões na Wissenschaftslehre de Bolzano. 1999. (Seminário).

19.
IV Seminário dos Alunos da Pós-Graduacão em Filosofia da UFRJ.A Análise Husserliana da Linguagem. 1996. (Seminário).

20.
II Seminário dos Alunos da Pós-Graduacão em Filosofia da UFRJ.Percebemos Representacões ou Coisas?. 1994. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
TEIXEIRA FILHO, D. A.; RODRIGUES, F. A. R. ; Alves, Pedro . Husserl e suas Investigações Lógicas. 2008. (Congresso).

2.
TEIXEIRA FILHO, D. A.; MARTINS, P. M. ; ARRUDA, S. . I Colóquio em Cognição e Linguagem. 2005. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Candice Helen Glenday. A relacão entre Linguagem e Mente segundo a Hipótese Inatista de Chomsky. 2008. Dissertação (Mestrado em Cognição e Linguagem) - Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Dario Alves Teixeira Filho.

2.
Edno Gonçalves Siqueira. O Problema da Identidade Pessoal segundo D. Hume. 2007. Dissertação (Mestrado em Cognição e Linguagem) - Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, . Orientador: Dario Alves Teixeira Filho.

3.
Beatriz Acampora e Silva de Oliveira. Tonalidade Afetiva e Compreensão de Si segundo a Analítica Existencial de Heidegger. 2006. Dissertação (Mestrado em Cognição e Linguagem) - Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, . Orientador: Dario Alves Teixeira Filho.

Tese de doutorado
1.
André Campos da Rocha. A Sociologia do Conhecimento como Epistemologia da Ciência. Um Estudo sobre o "Programa Forte" de David Bloor. 2010. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Filosofia da UFRJ) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, . Orientador: Dario Alves Teixeira Filho.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Yasmim Cristina Martins da Silva. A concepção expressivista de linguagem na filosofia de Charles Taylor. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Filosofia) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Orientador: Dario Alves Teixeira Filho.

2.
Daniel Soares Rumbelsperger Rodrigues. O Problema da Validade nas Ciências Culturais: Convergências e Divergências entre Rickert e Weber. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro. Orientador: Dario Alves Teixeira Filho.

Iniciação científica
1.
Iasmim Cristina Martins da Silva. A Linguagem enquanto Constituidora da Experiência. O Expressivismo de Charles Taylor. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Orientador: Dario Alves Teixeira Filho.

2.
Sara Campos Luiz. A Crítica á Dicotomia Fato-Valor desde a Perspectiva do 'Realismo Interno' de Hilary Putanm. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Dario Alves Teixeira Filho.

3.
Daniel Soares Rumbelsperger Rodrigues. A Epistemologia Neokantiana de Weber. 2009. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Sociais) - Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Dario Alves Teixeira Filho.

4.
Daniel Soares Rumbelsperger Rodrigues. Weber e o debate de seu tempo sobre a noção de compreensão. 2008. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Sociais) - Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Dario Alves Teixeira Filho.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 17/11/2018 às 3:20:00