Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/5901025579908200
  • Última atualização do currículo em 13/12/2018


Graduação em Bacharelado em Ecologia e Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1979), Especialização em Sensoriamento Remoto pela Universidade Estadual do Rio Claro, Mestrado em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1987) e Doutorado em Ecologia e Recursos Naturais pela Universidade Federal de São Carlos (1996). Professora Associada na Graduação dos cursos do Instituto de Biologia/Escola Politécnica/UFRJ e Programa de Pós-Graduação da Engenharia Ambiental. Experiência na gestão universitária. Ocupou nos últimos 20 anos os cargos de Direção de Graduação do Instituto de Biologia, Diretor Geral do Instituto de Biologia e Decana do Centro de Ciências da Saúde da UFRJ e participou como Conselheira de Conselhos Superiores da Universidade. Atua ativamente no campo de conservação/preservação de ecossistemas para a proteção e gestão da biodiversidade e recursos naturais, desenvolvendo pesquisas em torno dos processos ecológicos na sua interface com o homem e a sociedade e participa como Conselheira em vários Conselhos Comunitários de apoios à gestão de Unidades de Conservação e no Órgão Ambiental do Estado do Rio de Janeiro. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes
Nome em citações bibliográficas
QUINTELA, M. F.;NUNES, MARIA FERNANDA Q. S.;QUINTELA, MARIA FERNANDA;NUNES, M. F. S. Q. C.


Formação acadêmica/titulação


1993 - 1996
Doutorado em Ecologia e Recursos Naturais.
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Título: Estudo do Potencial de Regeneração Natural de uma Floresta Tropical de Tabuleiros-Linhares, ES, Ano de obtenção: 1997.
Orientador: João Juarez Soares.
Bolsista do(a): Programa de Incentivo à Capacitação Docente, PICD, Brasil.
Palavras-chave: Regeneração; Floresta Tropical; Conservação; Recuperação de Área Degradada.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geografia Física / Especialidade: Geoecologia.
1985 - 1987
Mestrado em Geografia.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Título: Mudança de Uso da Terra e Erosão: Uma Avaliação por Fotointerpretação e Geoprocessamento,Ano de Obtenção: 1988.
Orientador: Jorge Xavier da Silva.
Palavras-chave: Uso do Solo; Sensoriamento Remoto; Sistema de informação geográfica; fotointerpretação.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra
1987 - 1987
Especialização em Sensoriamento Remoto Princípios e Interpretação de.
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
1975 - 1979
Graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
1975 - 1979
Graduação em Bacharelado Em Ciências Biológicas Ecologia.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.




Formação Complementar


1986 - 1986
Poluição, Impacto Ambiental e Bioensaios. (Carga horária: 24h).
Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello, CENPES, Brasil.
1980 - 1980
Amazônia, hoje.
Associação Brasileira de Imprensa, ABI, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade de Coimbra, UC, Portugal.
Vínculo institucional

2012 - 2013
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Ministério do Meio Ambiente e da Amazonia Legal, MMA, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2006
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Decana do Centro de Ciências da Saúde, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Nomeada pela Portaria 4.604, publicada no Diário Oficial da União (DOU) Seção 2, Nº 114, página 30, 17 de junho de 2014.

Vínculo institucional

1980 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2010 - 2014
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Decana do Centro de Ciências da Saúde, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
O Reitor da UFRJ dá posse ao cargo de Decana do Centro de Ciências da Saúde. Portaria 2472 de 02 de agosto de 2010, publicada no Diário Oficial da União (DOU) Seção 2, No. 146

Vínculo institucional

2006 - 2010
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Diretora do Instituto de Biologia, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
O Decano do Centro de Ciências da Saúde da UFRJ, através da portaria 008/2006, indica para substituí-lo em suas faltas e impedimentos na direção do CCS.

Vínculo institucional

2006 - 2010
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Diretora do Instituto de Biologia, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
O Pró-Reitor de Pessoal PR-4, através da portaria 390/2006, resolve nomear, para exercer por 4 anos, o mandato de Diretor do Instituto de Biologia.

Vínculo institucional

2006 - 2010
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Vice Decana do Centro de Ciências da Saúde
Outras informações
Portaria UFRJ 008/2006

Vínculo institucional

2002 - 2006
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Diretora do Instituto de Biologia, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
O Reitor resolve nomear, através da portaria 81/2002, Diretora do Instituto de Biologia, por quatro anos.

Vínculo institucional

1998 - 2002
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
A Sub-Reitora de Pessoal e Serviços Gerais, através da portaria 2208/1998, designa para substituto eventual da Função Gratificada de Coordenador de Licenciatura de Biologia do IB

Vínculo institucional

1998 - 2002
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Assistente, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
O Reitor, através da portaria 1412/1998, designa para exercer a Função Gratificada de Coordenador de Graduação Curso Biologia IB.

Atividades

07/2016 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Reitoria, .

Cargo ou função
Grupo de de trabalho multidisciplinar institucional intitulado Plano Diretor Paisagístico da Cidade Universitária da UFRJ- PDAP. Portaria 6.972 de 25 de julho de 2016..
08/2015 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Unidade Multiusuário de Análises Ambientais/CCS/UFRJ, .

Cargo ou função
Comitê Gestor (membro).
2012 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Conselho Consultivo do Mosaico Mico Leão Dourado - ICMBio, .

Cargo ou função
Representante UFRJ no Conselho.
2012 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Conselho Consultivo da APA Estadual de Macaé de Cima, .

Cargo ou função
Representante UFRJ no conselho.
12/2010 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Conselho de Curadores, .

Cargo ou função
Presidente da Comissão para a Coleta Seletiva Solidária da UFRJ.
01/2010 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Ciências da Saúde, .

2010 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Conselho Universitário, .

Cargo ou função
Membro Titular.
2010 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Conselho Diretor do Forum de Ciência e Cultura, .

Cargo ou função
Representante do CCS.
2010 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Conselho de Administração do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, .

Cargo ou função
Conselheira.
2010 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Conselho Superior de Coordenação Executiva, .

Cargo ou função
Representante do CCS no Conselho.
04/2008 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, UFRJ - Campus Macaé, .

Cargo ou função
A Vice-Reitora da UFRJ, pela Portaria nº 1105, de 30 de abril de 2008, forma a Comissão p/ elaborar proposta de Regimento do Campus de Macaé e um plano de ocupação de espaço físico na Cid Univers de Macaé para pleno funcionamento das atividades e cursos.
03/2008 - Atual
Ensino, Ecologia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Licenciamento e estudos ambientais - 2009-1, 2010-1, 2011-1
Pesquisa de Dissertação - 2011-3, 2011-4, 2012-1, 2012-2, 2012-3, 2012-4
Recuperação de áreas degradadas - 2008-3, 2010-3
2008 - Atual
Ensino, Programa de Engenharia Ambiental, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Licenciamento e Estudos Ambientais 2009-1, 2010-1, 2011-1, 2014-1, 2015-1, 2015-3, 2016-1, 2017-1
Pesquisa de Dissertação (NNC) 2011-3, 2011-4, 2012-1, 2012-2, 2012-3, 2012-4, 2014-1, 2014-2, 2014-3, 2015-1, 2015-2, 2015-3 , 2016-1, 2016-2, 2016-3, 2016-4, 2017-1, 2017-2, 2017-3, 2017-4, 2018-1
Recuperação de Áreas Degradadas 2008-3, 2010-3, 2013-1, 2014-3, 2016-2
03/2007 - Atual
Ensino, Gestão Ambiental - Escola Politécnica, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Ecodinâmica - 2007-1, 2007-2, 2008-1, 2008-2, 2009-1, 2009-2, 2010-1, 2010-2, 2011-1, 2011-2, 2012-1, 2012-2, 2013-1, 2013-2, 2014-1, 2015-1, 2016-1, 2017-1
2007 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Câmara de Compensação Ambiental do Estado do Rio de Janeiro, .

Cargo ou função
Representante da UFRJ, Ofício GR 108/2007..
03/2004 - Atual
Ensino, Bacharelado Em Ciências Biológicas Ecologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Agroecologia - 2013-1
Dinâmica ambiental e sistemas naturais - 2011-1, 2012-1, 2013-1
Projetos em Ecologia D/IBN - 2004-2, 2005-1, 2005-2, 2006-1, 2007-1, 2007-2, 2008-1, 2008-2, 2009-1, 2009-2, 2010-1, 2010-2, 2011-1, 2011-2, 2012-1, 2012-2
Tópicos Esp. Ciências Ambientais -2012-2
03/2002 - Atual
Ensino, Ciências Biológicas - Ecologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ecol Cons Recursos Renováveis I/IBN -2003-1, 2004-1,2005-1, 2006-2, 2007-2, 2008-2, 2010-2
Ecologia Basica I/IBN -2002-2, 2003-2
Ecologia Geral - 2004-2
Projeto em Ecologia A/IBI - 2002-1, 2002-2, 2003-1, 2003-2,2004-1, 2004-2, 2005-1, 2005-2, 2006-1, 2007-1,2007-2, 2008-1, 2008-2, 2009-1, 2009-2, 2010-1,2010-2,2011-1, 2011-2,2012-1, 2012-2, 2013-1
Projetos em Ecologia B/IBN - 2004-2, 2005-1, 2005-2, 2006-1, 2007-1, 2007-2, 2008-1, 2008-2, 2009-1, 2009-2, 2010-1, 2010-2, 2011-1, 2001-2, 2012-1, 2012-2, 2013-1
Projetos em Ecologia C/IBN - 2004-2, 2005-1, 2005-2, 2006-1, 2007-1, 2007-2, 2008-1, 2008-2, 2009-1, 2009-2, 2010-1, 2010-2, 2011-1, 2011-2, 2012-1, 2012-2, 2013-1
Topicos Especiais em Ecologia I/IBN - 2002-1
1998 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Saúde, .

Cargo ou função
Presidente do Conselho de Coordenação (2010).
3/1980 - Atual
Ensino, Bacharelado Em Ciências Biológicas Ecologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ecologia Básica: 2002-2, 2003-2.
Ecologia da Conservação dos Recursos Naturais Renováveis: 2003-1, 2004-1, 2005-1, 2006-2, 2007-2, 2008-2, 2010-2, 2014-1, 2015-1,2016-2, 2017-2
Ecologia Geral: 2002-2,2003-2, 2004-2
Ecologia Vegetal
Ecossistemologia
Elementos de Ecologia
Sinecologia Animal
Tópicos Especiais em Ecologia: 2002-1, 2012-2
07/2012 - 07/2014
Conselhos, Comissões e Consultoria, Conselho Diretor do Parque Tecnológico do Rio, .

Cargo ou função
Reitor nomeia como Membro do Conselho Diretor, portaria 5308 de 12 de julho de 2012.
07/2006 - 07/2010
Direção e administração, Centro de Ciências da Saúde, .

Cargo ou função
Decano Substituto.
02/2006 - 03/2010
Direção e administração, Centro de Ciências da Saúde, Instituto de Biologia.

Cargo ou função
Diretor de Unidade.
2/2002 - 03/2010
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Biologia, Departamento de Ecologia.

4/2000 - 12/2006
Extensão universitária , Núcleo de Ciências Ambientais Nadc, Instituto de Biologia.

Atividade de extensão realizada
Ministrou o curso "Conservação de Recursos e Gestão de Unidades de Conservação" em MAIO/2002..
1/2002 - 02/2006
Direção e administração, Instituto de Biologia, Direção.

Cargo ou função
Diretor de Unidade.
2004 - 2006
Pesquisa e desenvolvimento , European Comission, .

2004 - 2006
Conselhos, Comissões e Consultoria, Conselho Consultivo do Parque Nacional de Teresópolis - PARNASO, .

Cargo ou função
Representante da UFRJ no Conselho Consultivo PARNASO.
09/2004 - 12/2004
Conselhos, Comissões e Consultoria, Secretaria de Meio Ambiente do Estado do Rio de Janeiro, .

Cargo ou função
O Reitor da UFRJ, através da Portaria nº 3334, de 29 de setembro de 2004, nomeia integrantes para constituirem a Comissão que representará a UFRJ junto à Secretaria de Meio Ambiente do Estado do Rio de Janeiro no Projeto de Recuperação do Canal do Fundão..
1/2001 - 7/2004
Direção e administração, Instituto de Biologia, Nadc.

Cargo ou função
Coordenador de Curso.
1998 - 2004
Extensão universitária , Instituto de Biologia, .

Atividade de extensão realizada
Conselheira da Congregação (1998-2002).
12/1997 - 12/2002
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Biologia, Departamento de Ecologia.

3/1997 - 12/2002
Direção e administração, Instituto de Biologia, Departamento de Ecologia.

Cargo ou função
Coordenador de Curso.
1/1998 - 1/2002
Direção e administração, Instituto de Biologia, Direção.

Cargo ou função
Diretor Adjunto de Ensino de Graduação - 1998/2002.
8/1998 - 8/1998
Extensão universitária , Núcleo de Pesquisas Ecológicas de Macaé, Instituto de Biologia.

Atividade de extensão realizada
Programa de Capacitação para Professores de Biologia da Região Litorânea do Estado do Rio de Janeiro.
1/1988 - 10/1989
Direção e administração, Instituto de Biologia, Departamento de Ecologia.

Cargo ou função
Chefe de Departamento.
10/1985 - 1/1988
Direção e administração, Instituto de Biologia, Departamento de Ecologia.

Cargo ou função
Coordenador de Curso.
9/1986 - 10/1986
Extensão universitária , Centro de Ciências da Saúde, Instituto de Biologia.

Atividade de extensão realizada
Ministrou curso "Ecologia da Restinga".

Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo S A Bandes, BANDES/ES, Brasil.
Vínculo institucional

1990 - 1990
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor visitante, Carga horária: 60

Atividades

11/1990 - 11/1990
Treinamentos ministrados , Reserva Florestal da Cvrd Linhares Es, .

Treinamentos ministrados
Curso "Planejamento Sustentado da Propriedade Rural"

Escola Superior de Administração Em Saúde, ESAS, Brasil.
Vínculo institucional

1993 - 1993
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor visitante, Carga horária: 0
Outras informações
Ministrou aulas durante o Curso de Pós-Graduação "Latu-Sensu" em Egologia e Ciências Ambientais (turma III)

Atividades

5/1993 - 5/1993
Ensino, Ecologia e Ciências Ambientais, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Ecossistemologia

Faculdade de Biologia e Psicologia Maria Thereza, FAMATH, Brasil.
Vínculo institucional

1979 - 1990
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor titular, Carga horária: 20
Outras informações
Professor Titular da disciplina Ecologia Geral e Teoria da Conservação da Natureza

Atividades

3/1979 - 12/1990
Ensino, Ciências Biológicas e Bacharelado Biologia Marinha, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ecologia
Teoria da Conservação da Natureza

Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE, Brasil.
Vínculo institucional

1982 - 1982
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor visitante, Carga horária: 44

Atividades

5/1982 - 5/1982
Treinamentos ministrados , Superintendência de Aperfeiçoamento Suape, Departamento de Treinamento Detre.

Treinamentos ministrados
Curso ECOLOGIA

Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis, IBAMA, Brasil.
Vínculo institucional

1994 - 1994
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor visitante, Carga horária: 24
Outras informações
Objetivo: Informar a coordenação Geral (TECNOSOLO) o resultado da análise das observações detectadas durante o desenvolvimento do módulo, visando subsidiá-la para uma tomada de decisões sobre a necessidade de melhoria qualitativa do desempenho instrutor versus conteúdo. Desenvolvimento: A coordenação IBAMA, dando continuidade ao acompanhamento do Curso, observou que durante o desenvolvimento do Módulo III, os aspectos de conteúdos e técnico-pedagógicos não necessitam de reajustes, uma vez que o módulo apresentou resultados positivos.

Atividades

3/1994 - 3/1994
Treinamentos ministrados , Escola Móvel, Dider.

Treinamentos ministrados
Módulo III - Administração Institucional

Universidade Federal do Espírito Santo, UFES, Brasil.
Vínculo institucional

1996 - 1997
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor convidado, Carga horária: 20
Outras informações
Professor Convidado no Curso de Pós-Graduação em Avaliação Ambiental

Atividades

3/1996 - 12/1997
Ensino, Avaliação Ambiental, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Ecologia Geral


Linhas de pesquisa


1.
Estudo sobre a Regeneração Natural das Espécies de Mata Atlântica. Projeto Piloto-Parque Nacional da Serra dos Órgãos
2.
Potencial de Regeneração das Espécies de Florestas Tropicais

Objetivo: Devido à grande interferência antrópica e ao mesmo tempo a necessidade de uso das florestas tropicais, é cada vez maior e urgente a necessidade de desenvolvimento de conhecimento básico que possa responder às possibilidades de um manejo racional ou uso sustentado e à recuperação e restauração destes ecossistemas.
3.
Sustentabilidade

Objetivo: Estudos de conservação/preservação de ecossistemas para proteção e gestão de biodiversidade e recursos naturais, em torno de processos ecológicos na sua interface com o homem e a sociedade, com destaque para recuperação de áreas degradadas, planejamento ambiental para criação e gestão de unidades de conservação e dinâmica de resíduos sólidos.
4.
O Reitor da UFRJ, através da Portaria 1797 de 14 de abril de 2004, designa Ordenadores de despesas relativas ao Projeto "Dictorate General XII Science, Research and Development", objeto do Convênio firmado com a European Comission.
5.
Levantamento da Regeneração Natural em Área Impactada com Rejeito de Bauxita


Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Projeto Recicla Parque
Descrição: O Recicla Parque é um projeto que contribui com a política de sustentabilidade do Parque Tecnológico da UFRJ e o desenvolvimento da Inovação. Tem por objetivo levar à adoção de práticas internas de sustentabilidade e de destinação ambientalmente correta de resíduos sólidos e recicláveis para uma adequação à legislação vigente. Este tipo de projeto se inclui na promoção do empoderamento socioeconômico de cooperativas de catadores que são contratadas semestralmente pela UFRJ. Simultaneamente, incentiva e organiza as informações de grupos de pesquisadores da UFRJ que trabalham com transformação e reaproveitamento de materiais. Para o desenvolvimento deste projeto há a necessidade de parcerias e pesquisas no Centro de Triagem e Beneficiamento de Recicláveis do Parque Tecnológico (CTB) que possam vir a fortalecer as iniciativas de economia circular. O projeto está organizado em 3 módulos para implantação progressiva da coleta seletiva no Parque Tecnológico e internalização de práticas ambientalmente corretas voltadas para o descarte adequado e reuso de resíduos sólidos recicláveis, incluindo o aproveitamento para pesquisas e fortalecimento da inovação, importante pilar da interface universidade-empresa. As ações de educação ambiental e de arte e cultura estarão presentes em todos os módulos do projeto visando o perene engajamento de toda a comunidade do Parque Tecnológico na temática proposta e a interação entre os membros para corporificar novas práticas de consumo, geração e descarte. Instituições envolvidas: Parque Tecnológico UFRJ. Laboratório de Ecologia Aplicada UFRJ..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2015 - Atual
Projeto de plantio de mudas nativas de Mata Atlântica em área degradada localizada na APA do Engenho Pequeno.
Descrição: Instituições envolvidas: Secretaria Municipal de Meio Ambiente de São Gonçalo e COPPETEC; Laboratório de Ecologia Aplicada do Instituto de Biologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - 2015
Elaboração e Desenvolvimento do Plano de Manejo da Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Fazenda Bom Retiro.
Descrição: O projeto visa a elaboração do Plano de Manejo da RPPN Fazenda Bom Retiro. O objetivo desta RPPN é de preservar a perpetuidade dos ricos e raros recursos naturais existentes na propriedade; estimular instituições de pesquisa a desenvolverem atividades na área; fomentar projetos de educação ambiental para a região; divulgar iniciativas conservacionistas através de pesquisas científicas, atividades educativas, turísticas e agroecológicas nesta Unidade de Conservação, de modo a contribuir diretamente para a geração de renda da propriedade. Foram elaborados os mapas temáticos, o mapa de zoneamento e o planejamento da unidade com as normas gerais, diretrizes e normas específicas, além dos programas a serem implementados. Este projeto teve a supervisão do ICMBio. Instituições envolvidas: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - ICMBio / SOS Mata Atlântica e CI; Laboratório de Ecologia Aplicada do Instituto de Biologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ. Processo Nº 02070.000820/2014-15..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2012 - Atual
Projeto para Implantação de Coleta Seletiva Solidária CCS.
Descrição: É um projeto de pesquisa, fruto de uma confluência de ações iniciadas em 2007 com a constituição da Comissão Recicla UFRJ, responsável por articular e viabilizar a progressiva implantação de coleta seletiva na UFRJ, em atendimento ao Decreto Federal 5940/06, que institui a coleta seletiva nos órgãos públicos federais e atrela a destinação de materiais recicláveis a cooperativas de catadores. Este projeto tem por objetivos a implantação da separação dos diferentes tipos de resíduos recicláveis, verificar e analisar a composição do resíduo reciclável descartado no prédio principal do Centro de Ciências da Saúde e contribuir para a adequação da gestão de resíduos sólidos em instituições públicas federais. Instituições envolvidas: Petróleo Brasileiro S.A. - Petrobras; Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ; Fundação COPPETEC; Processo Nº 0050.0063484.10.9.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2014
Plano de Manejo da APA Estadual de Macaé de Cima.
Descrição: O projeto em questão trata da elaboração do Plano de Manejo da APA Estadual de Macaé de Cima, Unidade de Uso Sustentável do Estado do Rio de Janeiro, de responsabilidade do INEA. Esta unidade, criada pelo decreto 29.213 de 14 de setembro de 2001, tem como objetivos assegurar a preservação dos remanescentes de Floresta Ombrófila Densa e as inúmeras espécies da fauna e da flora nativas, bem como a proteção das bacias dos mananciais do Rio Macaé, Rio Bonito, Rio das Flores, Rio Santo Antônio e demais afluentes garantindo a manutenção da qualidade da água. Visto ser uma Unidade de Uso Sustentável a propriedade de terra é privada, não sendo obrigatória ser pública. Os estudos envolvem a compatibilidade do uso dos recursos naturais de forma sustentável, com a proteção da biodiversidade e levam em consideração as atividades a serem desenvolvidas pela população presente. O levantamento da fauna e da flora são essenciais para desenvolver o zoneamento ambiental e a proteção das espécies. O zoneamento leva ao estabelecimento do planejamento da gestão através de normas e diretrizes gerais e programas a serem seguidos para o atendimento aos objetivos da criação. Este projeto foi desenvolvido com supervisão do INEA, em que a publicação de sua aprovação resultou em uma política pública de gestão, segundo a Resolução INEA nº 101, de 19 de novembro de 2014. Instituições envolvidas: Instituto Estadual do Ambiente - INEA; Associação Mico-Leão-Dourado; Laboratório de Ecologia Aplicada do Instituto de Biologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2008 - 2015
Recuperação de Áreas Degradadas por rejeito de Bauxita do Igapó do Lago Batata, Porto Trombetas, Pará
Descrição: Instituições envolvidas: Mineração Rio do Norte; Laboratórios de Ecologia Aplicada e de Limnologia do Instituto de Biologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2007 - 2009
Uma estratégia de ecologia industrial centrada em biomassa de microalgas para o Estado do Rio de Janeiro: biodiesel - sequestro de CO2 - bioprodutos
Descrição: O uso de fontes renováveis para produção de produtos químicos e combustíveis apresenta-se como solução aos problemas ambientais contemporâneos e alivia a pressão exercida pela escalada dos preços do petróleo para o. As microalgas apresentam eficiência fotossintética muito superior a plantas e a produtividade excede em muito a produtividade das melhores plantações de oleaginosas. Os dados suportam claramente a conclusão de que as microalgas apresentam-se como a única fonte renovável de biodiesel capaz de atender à demanda global por combustível de transporte. No que tange os aspectos econômicos da produção de biocombustíveis, a biomassa de microalgas apresenta, além da sua alta produtividade comparada à de plantas oleaginosas, a possibilidade de, mediante a escolha adequada de cepas, a produção de uma ampla gama de bioprodutos. O presente Projeto aborda o seqüestro de CO2 por microalgas e a utilização da biomassa resultante na produção de biocombustíveis e bioprodutos, com pleno emprego de frações residuais de biomassa na co-geração e produção de bioprodutos em uma concepção de biorrefinaria, visando processos neutros em CO2. Adicionalmente, o projeto propõe a sinergia com indústrias emissoras de CO2 na cadeia produtiva da biomassa, via etapa de captura por absorção com solvente (aminas). No contexto de restrições ambientais crescentes, escalada do preço do barril de petróleo, a buscam-se soluções de arranjos industriais, como Pólos Eco-industriais que fechem o ciclo de atividades industriais: Uma estratégia de Ecologia Industrial é tanto um contexto para a ação, como um campo para a pesquisa. Nesse sentido, propõe-se no presente Projeto de Pesquisa, formular e avaliar uma estratégia de ecologia industrial centrada em biomassa de microalgas, identificando os possíveis Pólos Eco-industriais e/ou Eco-redes de metabolismo industrial para o Estado do Rio de Janeiro, que possam encaminhar ações que garantam o bem estar social e sua sustentabilidade..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2006 - 2010
Projeto de Recuperação Ambiental da Restinga na Vila Residencial de Mambucaba - Paraty, RJ
Descrição: Este projeto tem por objetivo a implantação de um programa de recuperação e educação ambiental para o trecho de restinga existente na vila residencial de Mambucaba, Eletronuclear - ETN, onde serão aplicados trabalhos incluídos nas linhas de Restauração e Conservação Ambiental em dois trechos que se apresentam degradados por ações quando da construção da Usina Angra dos Reis 1 e 2. A recuperação desta restinga é altamente relevante, pois são poucas as áreas conservadas, ainda existentes na região dos municípios de Angra dos Reis e Paraty. Esta restinga está sendo recuperada com técnica de plantio de espécies vegetais nativas, identificadas na área mais conservada através de levantamento da composição florística. As espécies plantadas são monitoradas mensalmente e, ao mesmo tempo, são desenvolvidos projetos experimentais de uso de técnicas de recuperação que têm por objetivo a atração da fauna local, considerada como dispersora de sementes. Associadas a estas atividades vêm sendo adotadas técnicas de mobilização participativa nas escolas, de forma a sensibilizar os jovens e as crianças para os problemas relacionados à degradação ambiental e à perda da biodiversidade..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes - Coordenador.Financiador(es): Fundação Universitária José Bonifácio - Auxílio financeiro / Centrais Elétricas - Sede - Auxílio financeiro.
2006 - 2008
Plano de Manejo do Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba
Descrição: Este projeto tem por objetivo conhecer a biodiversidade e as características físicas e sócio econômicas da área onde se insere o Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba que foi criado pelo Decreto S/N de 29 de abril de 1998. Este parque está localizado em região litorânea, na porção norte do Estado do Rio de Janeiro, com área total aproximada de quatorze mil, e oitocentos e sessenta hectares. Abrange terras dos Municípios de Macaé, Carapebus e Quissamã, com o objetivo de proteger e preservar amostras dos ecossistemas ali existentes e possibilitar o desenvolvimento de pesquisa científica e de programas de educação ambiental. Para os estudos, foi utilizada a metodologia de coleta de dados primários por sensoriamento remoto que resultaram na elaboração dos mapas temáticos e dados secundários de pesquisas já realizadas na área, em especial, por pesquisadores da UFRJ, tanto de ambientes costeiros aquáticos como terrestres. Ainda foram utilizados os levantamentos das espécies animais de vários grupos animais e das espécies vegetais, também dos ecossistemas terrestres e aquáticos. Estes dados foram tabelados, sistematizados para avaliar a biodiversidade regional e local e embasar o planejamento e a gestão da biodiversidade e do uso indireto dos recursos naturais. Para o planejamento e elaboração do Plano de manejo utilizou-se a metodologia proposta pelo IBAMA (2002), no Roteiro Metodológico de Planejamento para Reservas Biológicas e Parques Nacionais, atendendo às exigências normativas da Lei 9.985 de 18 de julho de 2000, SNUC. Os estudos dos componentes ambientais, físicos e sócio econômicos seguiram uma metodologia específica clássica que envolve os projetos de pesquisa correspondentes. A metodologia de avaliação da vulnerabilidade ambiental em que se baseia a proteção dos recursos e da biodiversidade, assim como a de planejamento é integrada, e participativa. A equipe é multidisciplinar com a participação de vários especialistas. A participação da comunidade se deu de várias formas e em diferentes etapas da realização dos estudos. Todas as informações que podem ser expressas espacialmente se encontram em mapas temáticos, gerados durante os trabalhos e compõem um banco de dados, que permite a atualização, ao longo do tempo. O Documento resultante das pesquisas está apresentado em quatro Encartes e um Resumo Executivo. No Encarte 1, apresenta-se o Parque nos seus contextos Internacional, Federal e Estadual, destacando o seu papel na Estratégia de Conservação e a sua importância na proteção dos recursos naturais. No Encarte 2, estão definidas e analisadas a Região e a Zona de Amortecimento, diagnosticando-se os aspectos socioeconômicos e ambientais. O Encarte 3 apresenta a área da Unidade com o diagnóstico dos recursos naturais, o seu estado de conservação, a infraestrutura existente, as atividades desenvolvidas, os principais impactos ocorrentes e os conflitos. No Encarte 4, estão apresentados os critérios de Zoneamento, o Zoneamento, os pontos fracos e fortes da Unidade, as ameaças e as oportunidades da Zona de Amortecimento e as Áreas Estratégicas Internas e Externas, e os projetos básicos ambientais. Este projeto foi aprovado pelo IBAMA e transformado em política pública federal pela Portaria n 54, de 01 de agosto de 2008, D.O.U. 148 de 4/8/2008..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2005 - 2010
Mosaico Ambiental Serrano na Bacia do Rio Macaé: Mosaico Serrano do Médio Macaé
Descrição: Este projeto envolve a criação de um Mosaico de Unidades de Conservação na região da bacia hidrográfica do Médio Macaé e está sendo desenvolvido com o apoio do FNMA, através do Edital n° 01/2005 - Mosaicos de Áreas Protegidas: Uma Estratégia de DesenvolvimentoTerritorial com Base Conservacionista. Este Mosaico reune várias UC?s: a Reserva Biológica União, o Parque Natural Municipal Fazenda Atalaia, a APA do Sana e as RPPN´s Fazenda Barra do Sana e Sítio Shangrí-la, e mais duas áreas com grande riqueza de biodiversidade, que serão transformadas em UC, uma noAssentamento Rural do Bendizia e outra na Bicuda Pequena. A atuação acontece em duas microbacias: a do Córrego Dantas, que abrange três regiões geográficas (Bicuda Grande, Duas Barras e Serra Escura) e a microbacia Rio Lírio..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes - Coordenador.
2005 - 2008
Plano de Manejo da Reserva Biológica União
Descrição: Este projeto tem por objetivo conhecer a biodiversidade e as características físicas e sócio econômicas da área onde se insere a Reserva Biológica União que foi criada pelo Decreto sem nº, de 22 de abril de 1998 e tem por objetivo assegurar a proteção e recuperação de remanescentes da Floresta Atlântica e formações associadas, e da fauna típica, que delas depende, em especial o mico-leão-dourado Leonthopitecus rosalia. Para os estudos da biodiversidade, fauna e flora, foi utilizada a metodologia de Avaliação Ecológica Rápida. Foram estudados vários grupos animais que são classificados como bons indicadores de alterações ambientais, anfíbios insetos e aves. Estes dados foram obtidos durante duas campanhas de campo. Para o planejamento e elaboração do Plano de manejo utilizou-se a metodologia proposta pelo IBAMA (2002), no Roteiro Metodológico de Planejamento para Reservas biológicas e Parques, atendendo às exigências normativas da Lei 9.985 de 18 de julho de 2000, SNUC. Os estudos dos componentes ambientais, físicos e sócio econômicos seguiram uma metodologia específica clássica que envolve os projetos de pesquisa correspondentes. A metodologia de avaliação da vulnerabilidade ambiental em que se baseia a proteção dos recursos e da biodiversidade, assim como a de planejamento é integrada, e participativa. A equipe é multidisciplinar com a participação de vários especialistas. A participação da comunidade se deu de várias formas e em diferentes etapas da realização dos estudos. Todas as informações que podem ser expressas espacialmente se encontram em mapas temáticos, gerados durante os trabalhos e compõem um banco de dados, que permite a atualização, ao longo do tempo. O Documento resultante das pesquisas está apresentado em quatro Encartes e um Resumo Executivo. No Encarte 1, apresenta-se a Reserva nos seus contextos Internacional, Federal e Estadual, destacando o seu papel na Estratégia de Conservação e a sua importância na proteção dos recursos naturais. No Encarte 2, estão definidas e analisadas a Região e a Zona de Amortecimento da Reserva, diagnosticando-se os aspectos socioeconômicos e ambientais. O Encarte 3 apresenta a área da Unidade com o diagnóstico dos recursos naturais, o seu estado de conservação, a infraestrutura existente, as atividades desenvolvidas, os principais impactos ocorrentes e os conflitos. No Encarte 4, estão apresentados os critérios de Zoneamento, o Zoneamento, os pontos fracos e fortes da Unidade, as ameaças e as oportunidades da Zona de Amortecimento e as Áreas Estratégicas Internas e Externas.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2003 - 2006
Levantamento e Diagnóstico Ambiental (Meio Biótico) da Área de Influência da Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto - CNAAA - Flora.
Descrição: Este projeto tem por objetivo os estudos ecológicos relativos ao Diagnóstico Ambiental das comunidades bióticas nos meios aquáticos (marinhos e dulcícolas) e terrestre da área de influência direta e indireta do empreendimento. O levantamento da flora e vegetação, Mata Atlântica, Restinga e Manguezal, foi realizado com metodologia clássica adequada a cada um dos ecossistemas. Foram coletados dados referentes à composição florística, à estrutura e à fitossociologia. Estes estudos contribuíram para a elaboração da legenda do mapa de cobertura vegetal / uso do solo elaborado para toda região do entorno da Central Nuclear Angra dos Reis III. O projeto foi desenvolvido por vários pesquisadores do Instituto de Biologia/UFRJ..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes - Coordenador / Sérgio Luiz Costa Bonecker - Integrante.Financiador(es): Fundação Universitária José Bonifácio - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 1
2003 - 2006
Monitoramento da Vegetação ao redor do Reservatório da Hidro Elétrica de Xingó - AL.
Descrição: Este estudo tem por objetivo o Levantamento da composição florística e estrutura da vegetação ao redor da HU de Xingó, (Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia) e acompanhamento de suas modificações ao longo de 2 anos. Parâmetros estudados: diversidade, estrutura, composição florística de espécies, fitossociologia. Além destes também foi estudado o banco de plântulas originadas por regeneração natural e o seu monitoramento..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes - Coordenador.Financiador(es): Companhia Hidro Elétrica do São Francisco - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 1
2002 - 2005
Revisão do Plano de Manejo da Reserva Biológica de Poço das Antas
Descrição: Este projeto tem por objetivo conhecer a biodiversidade e as características físicas e sócio econômicas da área onde se insere a Reserva Biológica de Poço das Antas, que foi criada pelo Decreto Nº 76.534, de 3 de novembro de 1975. Para os estudos da biodiversidade, fauna e flora, foi utilizada a metodologia de Avaliação Ecológica Rápida. Foram estudados vários grupos animais que são classificados como bons indicadores de alterações ambientais, anfíbios insetos e aves. Estes dados foram obtidos durante duas campanhas de campo. Para o planejamento e elaboração do Plano de manejo utilizou-se a metodologia proposta pelo IBAMA (2002), no Roteiro Metodológico de Planejamento para Reservas biológicas e Parques, atendendo às exigências normativas da Lei 9.985 de 18 de julho de 2000, SNUC. Os estudos dos componentes ambientais, físicos e sócio econômicos seguiram uma metodologia específica clássica que envolve os projetos de pesquisa correspondentes. A metodologia de avaliação da vulnerabilidade ambiental em que se baseia a proteção dos recursos e da biodiversidade, assim como a de planejamento é integrada, e participativa. A equipe é multidisciplinar com a participação de vários especialistas. A participação da comunidade se deu de várias formas e em diferentes etapas da realização dos estudos. Todas as informações que podem ser expressas espacialmente se encontram em mapas temáticos, gerados durante os trabalhos e compõem um banco de dados, que permite a atualização, ao longo do tempo. Os estudos que levaram ao embasamento destes estudos foi o Plano de Manejo anterior e foi realizada uma avaliação da sua implantação. Este fato é importante para reorientar o planejamento da gestão. O Documento resultante das pesquisas está apresentado em quatro Encartes e um Resumo Executivo. No Encarte 1, apresenta-se a Reserva nos seus contextos Internacional, Federal e Estadual, destacando o seu papel na Estratégia de Conservação e a sua importância na proteção dos recursos naturais. No Encarte 2, estão definidas e analisadas a Região e a Zona de Amortecimento da Reserva, diagnosticando-se os aspectos socioeconômicos e ambientais. O Encarte 3 apresenta a área da Unidade com o diagnóstico dos recursos naturais, o seu estado de conservação, a infraestrutura existente, as atividades desenvolvidas, os principais impactos ocorrentes e os conflitos. No Encarte 4, estão apresentados os critérios de Zoneamento, o Zoneamento, os pontos fracos e fortes da Unidade, as ameaças e as oportunidades da Zona de Amortecimento e as Áreas Estratégicas Internas e Externas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2001 - 2005
A Regeneração Natural das Espécies de uma Mata Mesófila de encosta no Parque Nacional da Serra dos Órgãos - RJ
Descrição: O estudo propõe-se a analisar o banco de plântulas, o banco de sementes do solo e a chuva de sementes, de forma a entender o potencial de regeneração das espécies vegetais da floresta tropical de encosta e estabelecer relações entre o processo encontrado, o tamanho do fragmento e a conservação. O conhecimento da composição florística dos bancos de plântulas e do solo e ainda da chuva de sementes, da densidade das espécies e da dinâmica das mesmas, é de fundamental importância para a conservação da biodiversidade, o manejo de ecossistemas florestais, entendimento do processo de sucessão e pode vir a contribuir para o desenvolvimento de técnicas e metodologias na recuperação de áreas degradadas e restauração dos ecossistemas naturais. Este estudo da Floresta de Encosta no Parque Nacional de Serra dos Órgãos, contribui para a conservação da biodiversidade podem vir a subsidiar o Plano de Manejo e a Gestão dos Recursos Naturais no Parque Nacional da Serra dos Órgãos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (8) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes - Coordenador.Financiador(es): Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis - Auxílio financeiro.
1997 - 2004
Recuperação de Áreas Degradadas por rejeito de Bauxita do Igapó do Lago Batata, Porto Trombetas, Pará.
Descrição: O projeto tem por objetivo levantar desenvolver metodologia de recuperação de área degradada através de experimentos que permitam conhecer a regeneração de espécies vegetais que ocorre sobre áreas degradadas por rejeito de bauxita e monitorar o plantio que será executado. Este projeto é de longa duração visto que a área a ser recuperada tem longa extensão e o monitoramento dos plantios é anual. A área de igapó está sujeita a inundação durante seis meses ao ano, e o pulso de inundação introduz uma alta complexidade aos estudos e assim a recuperação destas áreas degradadas torna-se um grande desafio ecológico. Este projeto tem por objetivos propor intervir e manejar estas áreas de rejeito com técnicas de plantio de espécies arbóreas nativas, enriquecimento com bancos de sementes e formação de ilhas de vegetação. A seleção das espécies nativas a serem utilizadas será realizada com base no levantamento da composição florística de um igapó natural sem impacto da mineração. São realizadas anualmente a contagem e a medição de todas as plântulas oriundas de regeneração natural sobre o rejeito..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes - Coordenador / BOZELLI, REINALDO L. - Integrante / ESTEVES, FRANCISCO DE A. - Integrante.Financiador(es): Mineração Rio do Norte - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 12
1992 - 1996
Estudo Sobre o Potencial de Regeneração das Espécies de Florestas Tropicais: Floresta Tropical de Tabuleiros, Linhares - ES
Descrição: Devido a grande interferência antrópica e ao mesmo tempo a necessidade de uso das florestas tropicais, é cada vez maior e urgente a necessidade de desenvolvimento de conhecimento básico que possa responder às possibilidades de um manejo racional ou uso sustentado e recuperação e restauração destes ecossitemas. Este projeto propoe a comparação de uma área preservada de Mata Atlântica e de uma área de interferência (capoeira) com vistas ao conhecimento da dinâmica e da regeneração da floresta, de modo a contribuir para estudos de recuperação em manejo de áreas.florestais.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (8) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes - Coordenador.Financiador(es): Companhia Vale do Rio Doce - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Universidade Federal de São Carlos - Cooperação.
1987 - 1989
Pesquisa e Formação de Recursos Humanos em Ecologia. Sub Projeto: Avaliação Ambiental da Área Litorânea do Município de Maricá - Um Ensaio Metodológico
Descrição: Para conhecer e caracterizar a dinâmica das transformações sofridas pela área litorânea do município de Maricá, em função das atividades antrópicas desenvolvidas ao redor do sistema lagunar, pretende-se comparar a informações obtidas através de interpretação de fotografias aéreas nos de 1964 e 1976. As mudanças detectadas serão analisadas a partir do Sistema SAGA (UFRJ) que permitirá comparar diferentes parâmetros e avaliar a dinâmica do uso do solo/cobertura vegetal, durante o período. Avaliação no Impacto da mudança de uso da terra: estudo do caso Maricá - RJ.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (8) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes - Coordenador.Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.


Projetos de extensão


2018 - Atual
Praticando Sustentabilidade: educação ambiental através dos resíduos
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2017 - Atual
Praticando sustentabilidade: educação ambiental através dos resíduos
Descrição: Edital Rua 2017-2.SIGPROJ 270657.1484.15376015052017.
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2017 - Atual
Saúde e Educação para a Cidadania 2017
Descrição: Uma iniciativa para o estreitamento das relações da Universidade com os atores da Saúde e Educação Básica Públicas. Edital PROFAEX No 128/2017.
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2012 - 2016
Recicla CCS - Projeto de Implantação da Coleta Seletiva Solidária
Descrição: O Projeto Recicla CCS faz parte do Programa Recicla UFRJ e está inserido no programa de SMS ? Segurança, Meio Ambiente e Saúde do Centro de Ciências da Saúde, que está sendo desenvolvido no CCS, simultaneamente com a implementação da A3P ? Agenda Ambiental na Administração Pública..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2010 - Atual
Projeto Arena Cultural
Descrição: O Projeto Arena Cultural é realizado, especialmente, no Teatro de Arena do Centro de Ciências da Saúde da UFRJ, tem como objetivo o encontro e celebração de manifestações artísticas e culturais na Universidade com o conceito de atividades livres e diversas. Contribui no papel difusor da cultura e do conhecimento nas suas formas mais distintas. As atividades de arte e cultura realizadas no CCS estão integradas à melhora da qualidade ambiental no ambiente de trabalho e, também, atendem às normativas da A3P. São muitas as iniciativas de arte realizadas com ótima aceitação e participação do público universitário: Maracatus, Folias, Cantorias, Coco, Afoxé, Rock, Blues, Forró, Samba, batuques, performances, intervenções, palestras, oficinas e mostras..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.


Outros Projetos


2012 - 2013
O PLI UFRJ UC como instrumento de aprimoramento e compartilhamento de práticas e valores no âmbito do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas
Descrição: O presente projeto apresenta uma proposta de intercâmbio da Universidade Federal do Rio de Janeiro UFRJ com a Universidade de Coimbra UC para os alunos do Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas das modalidades presencial e semipresencial visando ao aprimoramento da formação integrada de professores de Ciências e Biologia para a Educação Básica no Brasil. Com este projeto, damos continuidade a uma cooperação extremamente produtiva para a melhoria da formação dos professores no país iniciada com o primeiro edital do Programa de Licenciaturas Internacionais, em 2010 e continuada nos anos de 2011 e 2012..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) .
Integrantes: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes - Coordenador.
2011 - 2013
Plano de Manejo da Unidade de Conservação Floresta Nacional de Goytacazes
Descrição: Extrato de aprovação do Plano de Manejo Portaria n 175 de 26 de março de 2013, publicado no D.O.U. do dia 28 de março de 2013. O Regulamento dos Parques Nacionais Brasileiros (Decreto n 84.017 de 21 de setembro de 1979) define o Plano de Manejo como um projeto dinâmico que, utilizando técnicas de planejamento ecológico, determina o zoneamento de uma unidade de conservação, caracterizando cada uma de suas zonas e propondo seu desenvolvimento físico, de acordo com suas finalidades, e estabelece diretrizes básicas para o manejo da unidade (MMA, 1996). Uma nova redação, também, foi dada ao conceito de Plano de Manejo, assim estabelecida no inciso XVII, do mesmo Artigo: ?documento técnico mediante o qual, com fundamento nos objetivos gerais de uma unidade de conservação, se estabelece o seu zoneamento e as normas que devem presidir o uso da área e o manejo dos recursos naturais, inclusive a implantação das estruturas físicas necessárias à gestão da unidade?..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2006 - 2006
Projeto de Cooperação Internacional França-Brasil - Gestão de Mosaicos Ambientais
Descrição: Conhecer a experiência francesa em relação à conservação da biodiversidade. Visitas às unidades de conservação francesas, em especial, os parques regionais..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2005 - 2008
Plano de Manejo do Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba
Descrição: Extrato de aprovação do Plano de Manejo, Portaria n 54, de 01 de agosto de 2008, D.O.U. 148 de 4/8/2008. O Regulamento dos Parques Nacionais Brasileiros (Decreto n 84.017 de 21 de setembro de 1979) define o Plano de Manejo como um projeto dinâmico que, utilizando técnicas de planejamento ecológico, determina o zoneamento de uma unidade de conservação, caracterizando cada uma de suas zonas e propondo seu desenvolvimento físico, de acordo com suas finalidades, e estabelece diretrizes básicas para o manejo da unidade (MMA, 1996). Uma nova redação, também, foi dada ao conceito de Plano de Manejo, assim estabelecida no inciso XVII, do mesmo Artigo: ?documento técnico mediante o qual, com fundamento nos objetivos gerais de uma unidade de conservação, se estabelece o seu zoneamento e as normas que devem presidir o uso da área e o manejo dos recursos naturais, inclusive a implantação das estruturas físicas necessárias à gestão da unidade?..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes - Coordenador.
2005 - 2008
Plano de Manejo da Reserva Biológica União
Descrição: Extrato de aprovação do Plano de Manejo, Portaria n 31, de 20/05/2008; D.O.U. n 96 de 21/05/2008. Este documento apresenta a Revisão do Plano de Manejo da Reserva Biológica de Poço das Antas, seguindo a metodologia proposta pelo IBAMA (2002), no Roteiro Metodológico de Planejamento e atendendo às exigências normativas da Lei 9.985 de 18 de julho de 2000, SNUC. Os estudos que geraram o presente documento seguiram uma metodologia específica e integrada, com uma equipe multidisciplinar e a participação de vários especialistas. As informações dos recursos de fauna e flora foram obtidas durante duas campanhas de campo, seguindo a metodologia de Avaliação Ecológica Rápida. A participação da comunidade se deu de várias formas e em diferentes etapas da realização dos estudos. Todas as informações que podem ser expressas espacialmente se encontram em mapas gerados durante os trabalhos e compõem um banco de dados, que permite a atualização, ao longo do tempo. Apresenta-se uma avaliação e análise da implantação do Plano de Manejo anterior, que deixa evidente a diferença ambiental e administrativa da Unidade, na época de sua criação e atualmente. O Documento está apresentado em quatro Encartes e um Resumo Executivo. No Encarte 1, apresenta-se a Reserva nos seus contextos Internacional, Federal e Estadual, destacando o seu papel na Estratégia de Conservação e a sua importância na proteção dos recursos naturais. No Encarte 2, estão definidas e analisadas a Região e a Zona de Amortecimento da Reserva, diagnosticando-se os aspectos sócio-econômicos e ambientais. O Encarte 3 apresenta a área da Unidade com o diagnóstico dos recursos naturais, o seu estado de conservação, a infraestrutura existente, as atividades desenvolvidas, os principais impactos ocorrentes e os conflitos. No Encarte 4, estão apresentados os critérios de Zoneamento, o Zoneamento, os pontos fracos e fortes da Unidade, as ameaças e as oportunidades da Zona de Amortecimento e as Áreas Estratégicas Internas e Externas..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes - Coordenador.Financiador(es): Câmara de Conservação Ambiental do Estado do Rio de Janeiro - Auxílio financeiro / Conservação Internacional - Auxílio financeiro.
2002 - 2005
Revisão do Plano de Manejo da Reserva Biológica de Poço das Antas
Descrição: Este documento apresenta a Revisão do Plano de Manejo da Reserva Biológica de Poço das Antas, seguindo a metodologia proposta pelo IBAMA (2002), no Roteiro Metodológico de Planejamento e atendendo às exigências normativas da Lei 9.985 de 18 de julho de 2000, SNUC. Os estudos que geraram o presente documento seguiram uma metodologia específica e integrada, com uma equipe multidisciplinar e a participação de vários especialistas. As informações dos recursos de fauna e flora foram obtidas durante duas campanhas de campo, seguindo a metodologia de Avaliação Ecológica Rápida. A participação da comunidade se deu de várias formas e em diferentes etapas da realização dos estudos. Todas as informações que podem ser expressas espacialmente se encontram em mapas gerados durante os trabalhos e compõem um banco de dados, que permite a atualização, ao longo do tempo. Apresenta-se uma avaliação e análise da implantação do Plano de Manejo anterior, que deixa evidente a diferença ambiental e administrativa da Unidade, na época de sua criação e atualmente. O Documento está apresentado em quatro Encartes e um Resumo Executivo. No Encarte 1, apresenta-se a Reserva nos seus contextos Internacional, Federal e Estadual, destacando o seu papel na Estratégia de Conservação e a sua importância na proteção dos recursos naturais. No Encarte 2, estão definidas e analisadas a Região e a Zona de Amortecimento da Reserva, diagnosticando-se os aspectos sócio-econômicos e ambientais. O Encarte 3 apresenta a área da Unidade com o diagnóstico dos recursos naturais, o seu estado de conservação, a infraestrutura existente, as atividades desenvolvidas, os principais impactos ocorrentes e os conflitos. No Encarte 4, estão apresentados os critérios de Zoneamento, o Zoneamento, os pontos fracos e fortes da Unidade, as ameaças e as oportunidades da Zona de Amortecimento e as Áreas Estratégicas Internas e Externas..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (19) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes - Coordenador.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia Aplicada.
2.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geografia Física/Especialidade: Geoecologia.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende BemLê Bem.


Prêmios e títulos


2018
Homenagem do Corpo Social do Campus UFRJ Macaé por sua relevante contribuição para a implantação e o desenvolvimento do processo de interiorização da Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ Campus Macaé.
2018
Homenagem do Instituto Chico Mendes de Proteção da Biodiversidade - ICMBio, pela significativa contribuição para a conservação da Reserva Biológica União, ao longo de seus 20 anos., Instituto Chico Mendes de Proteção da Biodiversidade - ICMBio.
2014
Homenagem do NUPEM pelas importantes contribuições à criação, à sua institucionalização como órgão suplementar do CCS/UFRJ e à sua estruturação como referência em pesquisa, extensão e formação, Núcleo em Ecologia e Desenvolvimento Sócio-Ambiental de Macaé - NUPEM.
2012
Homenagem Corpo Social do NUPEM por sua valorosa contribuição para a implantação e estruturação Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas da UFRJ em Macaé, UFRJ Campus Macaé.
2011
Honra ao Mérito pelos serviços prestados à Sociedade, Conselho Regional de Biologia 2ª Região RJ/ES - IV CBIO - Congresso de Biólogos dos Estados do RJ/ES.
2011
Honra ao Mérito pelos serviços prestados à Sociedade, Conselho Regional de Biologia 2ª Região RJ/ES - IV CBIO - Congresso de Biólogos dos Estados do RJ/ES, Congresso de Biólogos dos Estados do RJ/ES.
2010
Madrinha dos biólogos que receberam a Cédula e Carteira de Identidade Profissional de Biólogo., Biologos UFRJ.
2009
Professora Homenageada pela turma de Licenciatura em Ciências Biológicas 2005-2, Turma UFRJ.
2009
Homenagem da Comissão de Organização dos 40 anos do Instituto de Biologia pelos avanços desta Unidade no Ensino, Pesquisa e Extensão, em suas duas gestões à frente da direção, Instituto de Biologia/UFRJ.
2006
Honra ao Mérito pelos serviços prestados à Sociedade, Conselho Regional de Biologia 2ª Região RJ/ES.
2006
Título Honorífico de Cidadã Sooretamense pelos relevantes serviços prestados ao município de Sooretama, Câmara Municipal de Sooretama.
2004
Homenagem pelo apoio e incentivo à realização do I Concurso Nacional de Poesia para Jornalistas, dedicado ao jornalista e poeta Carlos Drummond Andrade, Academia Brasileira de Letras. Governo do Estado do Rio de Janeiro, FAPERJ, Sindicato de Jornalistas.
2004
Professora homenageada pelos formandos de 06/03/2004 de Licenciatura em Ciências Biológicas, UFRJ.
2003
Professora homenageada pelos formandos de Licenciatura em Ciências Biológicas 2003/2, UFRJ.
2000
Sócio Honorário, Associação dos Amigos do Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba - APAJ.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
PEREIRA, M. A.2018PEREIRA, M. A. ; SILVA, M. C. ; LIMA, A. C. M. ; FEIO-LEMOS, P. M ; QUINTELA, M. F. . Caracterização Gravimétrica dos Resíduos Sólidos Urbanos no Centro de Ciências da Saúde: ferramenta para aprimorar a coleta seletiva. Fórum Internacional de Resíduos Sólidos, v. 9, p. 1-7, 2018.

2.
LIMA, I. C.2018LIMA, I. C. ; FEIO-LEMOS, P. M ; SANTOS, M. ; CALDAS, L. P. ; SILVA, M. C. ; QUINTELA, M. F. . Otimização de Rotas na Gestão de Resíduos: Um estudo de caso na coleta de resíduos recicláveis do Centro de Ciências da Saúde da UFRJ. Fórum Internacional de Resíduos Sólidos, v. 9, p. 1-10, 2018.

3.
SILVA, M. C.2018SILVA, M. C. ; Rocha, C. C. ; FEIO-LEMOS, P. M ; PEREIRA, M. A. ; DANTAS, R. M. M. ; QUINTELA, M. F. . Projeto Recicla CCS: Desafios e Conquistas. Um panorama sobre a implementação da coleta seletiva. Fórum Internacional de Resíduos Sólidos, v. 9, p. 1-9, 2018.

4.
GÓES, LUCAS GEROMEL2015GÓES, LUCAS GEROMEL ; QUINTELA, MARIA FERNANDA . FLORÍSTICA E ESTRUTURA DE UM REFLORESTAMENTO NO MACIÇO DA TIJUCA, RIO DE JANEIRO, RJ, BRASIL. Revista Internacional de Ciências, v. 5, p. 106-126, 2015.

5.
SILVA, M. C.2014SILVA, M. C. ; NUNES, M. F. S. Q. C. ; DANTAS, R. M. M. C. . Recicla CCS: A importância da conscientização e mobilização para mudança de atitude no Centro de Ciências da Saúde.. Scientiarum Historia, v. 7, p. 1-8, 2014.

6.
DANTAS, R. M. M. C.2013DANTAS, R. M. M. C. ; NUNES, M. F. S. Q. C. ; SILVA, M. C. . Projeto Recicla CCS: Resíduos sólidos como proposta de interdisciplinaridade, integração e sustentabilidade na Universidade brasileira.. Scientiarum Historia, v. 6, p. 1-8, 2013.

7.
DIAS, ANDRÉ T.C.2011 DIAS, ANDRÉ T.C. ; BOZELLI, REINALDO L. ; DARIGO, RICARDO M. ; ESTEVES, FRANCISCO DE A. ; DOS SANTOS, HERALDO F. ; FIGUEIREDO-BARROS, MARCOS P. ; NUNES, MARIA FERNANDA Q. S. ; ROLAND, FABIO ; ZAMITH, LUIZ R. ; SCARANO, FABIO R. . Rehabilitation of a Bauxite Tailing Substrate in Central Amazonia: The Effect of Litter and Seed Addition on Flood-Prone Forest Restoration. Restoration Ecology, v. e, p. no-no, 2011.

8.
QUINTELA, M. F.1997QUINTELA, M. F.. Estudo sobre o potencial da regeneração das espécies de uma floresta tropical de Tabuleiros, Linhares - ES. Revista do IEEE América Latina, 1997.

9.
QUINTELA, M. F.1995QUINTELA, M. F.; LOUZADA, M. A. P. ; PENNA, L. P. S. . Estudo comparativo da Produção de Serrapilheira em áreas de Mata Atlântica: Floresta Secundária antiga e uma Floresta Secundária - Capoeira.. Acta Oecologica (Montrouge), 1995.

10.
QUINTELA, M. F.1993QUINTELA, M. F.. Estudo comparativo em áreas de mata atlântica em diferentes estágios de sucessão no Estado do Rio de Janeiro. Revista do IEEE América Latina, 1993.

11.
QUINTELA, M. F.1990QUINTELA, M. F.; FERNANDEZ, F. ; CERQUEIRA, R. . Mamíferos da Restinga de Barra de Maricá,RJ.. Papéis Avulsos de Zoologia (São Paulo), Rio de Janeiro, v. 37, n.9, p. 141-157, 1990.

12.
QUINTELA, M. F.1990QUINTELA, M. F.. Terra com qualidade das águas fluviais nas bacias hidrográficas do sistema lagunar de Maricá - Guarapina, RJ. Acta Limnologica Brasiliensia, 1990.

13.
QUINTELA, M. F.1989QUINTELA, M. F.; RAMOS, M. C. M. E. . Environmental Evaluation Of The Coastal Area Of Marica District: A Methodological Essay. COASTAL ZONE, p. 0-0, 1989.

Capítulos de livros publicados
1.
QUINTELA, M. F.. O Papel da Regeneração Natural na Recuperação de Áreas Degradadas. In: Garay, I. e Becker, B.K.. (Org.). Dimensões Humanas da Biodiversidade.. 1ed.Petrópolis: Editora Vozes, 2005, v. , p. 341-351.

2.
QUINTELA, M. F.. Metodologia para estudos de regeneração. In: GARAY, I. (Org.). Manual de Materiais e Métodos para estudos de conservação da biodiversidade. : , 2002, v. , p. -.

3.
QUINTELA, M. F.. Gestão Ambiental em Cooperativas.. In: Ministério da Agrucultura. (Org.). 1ed.Brasília: Ministério da Agricultura, 1994, v. 1, p. -.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
MOURA, C. J. R. ; QUINTELA, M. F. ; CRUZ, C. B. M. . Monitoring forest restoration through the use of convergent methodologies in diverse physiognomies. In: II Workshop In Environmental Engineering PEA, 2017, Rio de Janeiro. Caderno de Resumos Workshop PEA 2017, 2017. p. 97-100.

2.
DAMIANI, R. B. ; QUINTELA, M. F. . Urban forest diagnosis in Rio de Janeiro: the importance of the integration with urban environment. In: II Workshop In Environmental Engineering PEA, 2017, Rio de Janeiro. Caderno de Resumos Workshop PEA 2017, 2017. p. 142-143.

3.
QUINTELA, M. F.; SILVA, M. C. ; LEMOS, P. M. F. . Resíduos como energia: o reencontro do homem e seu produto basilar. In: 15º Seminário Nacional de História da Ciência e da Tecnologia, 2016, Florianópolis. Anais eletrônicos do 15º Seminário Nacional de História da Ciência e da Tecnologia, 2016.

4.
QUINTELA, M. F.; SILVA, M. C. ; LEMOS, P. M. F. . Recicla CCS: experiência de coleta seletiva na gestão pública universitária. In: 15º Seminário Nacional de História da Ciência e da Tecnologia, 2016, Florianópolis. Anais eletrônicos do 15º Seminário Nacional de História da Ciência e da Tecnologia, 2016.

5.
SANTOS, S. R. ; MONTEIRO, R. ; NUNES, MARIA FERNANDA Q. S. . Uso de borboletas frugívoras como indicador de impacto ambiental na Reserva Biológica União/RJ. In: VIII Congresso Nacional de Meio Ambiente, 2011, Poços de Caldas/MG. Anais do VIII Congresso Nacional de Meio Ambiente, 2011.

6.
MARQUES, A. C. ; QUINTELA, MARIA FERNANDA . Descrição do aporte orgânico em um trecho de Floresta Ombrófila Densa Montana no Parque Nacional da Serra dos Órgãos, Teresópolis, RJ. In: VIII Congresso de Ecologia do Brasil, 2007, Caxambu/MG. Anais do VIII CEB, 2007.

7.
LOUZADA, M. A. P. ; QUINTELA, MARIA FERNANDA . Fitossociologia de um trecho de floresta secundária na Serra da Bocaina, Angra dos Reis, RJ. In: VI Congresso de Ecologia do Brasil, 2003, Fortaleza/CE. Anais de Trabalhos Completos, 2003.

8.
QUINTELA, M. F.; ARAUJO, R. S. . Soil seed bank: response to the light in a secondary tabuleiro rain forest. In: 45 Symposium of the International Association for Vegetation Science, 2002, Porto Alegre / RS, 2002. p. 34-34.

9.
QUINTELA, M. F.; LOUZADA, M. A. P. . Estudo Comparativo em áreas de Mata Atlântica em diferentes estágios de sucessão no Estado do RJ.. In: Iº Congresso Pan-Americano de Engenharia Florestal. Sociedade Brasileira de Engenharia Florestal, 1993. Anais do Iº Congresso Pan-Americano de Engenharia Florestal., 1993. v. 1. p. 352-355.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
QUINTELA, M. F.; SILVA, M. C. ; LEMOS, P. M. F. ; CHAFFIN, P. C. . Recyclable Waste Management in Public Administration: the Case of Recicla CCS.. In: 1st Latin American Conference on Sustainable Development of Energy, Water and Environment Systems - LA SDEWES, 2018, Rio de Janeiro. 1st LA SDEWES Conference Book of Abstracts, 2018. p. 29.

2.
MARQUES, A. C. ; QUINTELA, M. F. . Mosaics of Protected Areas: a tool for strengthening biodiversity conservation in Brazil. In: International Conference on Sustainable Development (ICSD), 2017, Nova Iorque. Proceedings New York: Columbia University, 2017.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
SANTOS, S. R. ; QUINTELA, M. F. . Avaliação preliminar das compensações ambientais em Unidades de Conservação do estado do Rio de Janeiro. In: II Workshop In Environmental Engineering PEA, 2017, Rio de Janeiro. Caderno de Resumos Workshop PEA 2017, 2017. p. 117-120.

2.
SILVA, M. C. ; NUNES, MARIA FERNANDA Q. S. ; DANTAS, R. M. M. C. . Recicla CCS: A importância da conscientização e mobilização para mudança de atitude no Centro de Ciências da Saúde.. In: Congresso Scientiarum Historia VII, 2014, Rio de Janeiro. Caderno de Resumos do Scientiarum Historia VII. Rio de Janeiro: Stamppa, 2014. v. 1. p. 22-22.

3.
SILVA, M. C. ; QUINTELA, M. F. ; DANTAS, R. M. M. C. . Projeto Recicla CCS: resíduos sólidos como proposta de interdisciplinaridade, integração e sustentabilidade na Universidade Brasileira. In: Scientiarum Historia VI, 2013, Rio de Janeiro. Caderno de Resumos do Scientiarum Historia VI, 2013.

4.
QUINTELA, MARIA FERNANDA. Variação Sazonal da Produção de Serapilheira em Floresta Pluvial Montana no Parque Nacional da Serra dos Órgãos, RJ. In: 55º Congresso Nacional de Botânica, 2004, Viçosa/MG. Livro de Resumos, 2004.

5.
DARIGO, R. M. ; QUINTELA, M. F. . Sobrevivência e crescimento de espécies nativas na revegetação de uma área impactada no Lago Batata, Porto Trombetas, Pará. In: 53º Congresso Nacional de Botânica - 25ª Reunião Nordestina de Botânica, 2002, Recife / PE, 2002. p. 279-280.

6.
DARIGO, R. M. ; QUINTELA, M. F. . Estrutura e composição florística de uma Mata de Igapó Sazonal no Lago Batata, em Porto Trombetas, Pará. In: 53º Congresso Nacional de Botânica - 25ª Reunião Nordestina de Botânica, 2002, Recife / PE, 2002. p. 281-281.

7.
QUINTELA, M. F.. Introdução ao estudo da chuva de sementes em Mata Atlântica no Parque Nacional da Serra dos Órgãos. In: 53º Congresso Nacional de Botânica, 2002, 2002.

8.
QUINTELA, M. F.. Respostas à luminosidade de um banco de sementes do solo, em Mata deTabbuleiros.. In: LI Congresso Nacional de Botânica., 2000, Brasília / DF, 2000.

9.
QUINTELA, M. F.. Estudo do comportamento da Chuva de sementes de três grupos Ecológicos Distintos na Reserva Florestal de LInhares / E.S.. In: Congresso Nacional de Botânica, 2000, Brasília / DF, 2000.

10.
DARIGO, R. M. ; QUINTELA, M. F. ; BACELLAR, A. B. F. . Relação entre a chuva de sementes de espécies dispersas pelo vento com a pluviosidade e a massa da semente em uma mata de tabuleiros em Linhates - ES.. In: 51º Congresso Nacional de Botânica, 2000, Brasília. Livro de Resumo do 51º Congresso Nacional de Botânica, 2000. p. 166-167.

11.
QUINTELA, M. F.. Estudo da Chuva de Sementes em Mata de Tabuleiros.. In: XLIXº congresso Nacional de Botânica, 1998, BA, 1998.

12.
QUINTELA, M. F.. Composição Florística e Estrutura do Banco de Sementes do solo, em Mata de Tabbuleiros. In: XLIXº congresso Nacional de Botânica, 1998, ? / BA, 1998.

13.
QUINTELA, M. F.. Estudo de Chuva de Sementes em Mata Secundária de Tabuleiros. In: IV Congresso de Ecologia, 1998, Belém / PA, 1998.

14.
QUINTELA, M. F.. Composição Florística e Estrutura do Banco de Sementes do solo, Mata de Tabuleiros com Interferência Antrópica.. In: IV Congresso de Ecologia, 1998, Belém / PA, 1998.

15.
QUINTELA, M. F.. Fenologia e Síndromes de Dispersão na Chuva de Sementes em Mata de Tabuleiros, Linhares / E.S.. In: IV Congresso de Ecologia, 1998, Belém / PA, 1998.

16.
QUINTELA, M. F.. Chuva de Sementes na Mata de Tabuleiros em Linhares, E.S.. In: XIX Jornada de Iniciação Científica da UFRJ, 1997, Rio de Janeiro, 1997.

17.
QUINTELA, M. F.. Comparação da Composição Florística e Divversidade dos Bancos de plântulas e Jovens, em uma Floresta de tabuleiros com e sem interferência antrópica. In: XLVIIIº Congresso Nacional de Botânica, 1997, Crato / CE, 1997.

18.
QUINTELA, M. F.. Introdução ao estudo da predação em bancos de plântulas e jovens - Mata de tabuleiros (ES). In: IIIº Congresso de Ecologia, 1996, Brasília / DF, 1996.

19.
QUINTELA, M. F.. Comparação de nutrientes e matéria orgânica do solo entre duas áreas de Mata de Tabuleiros Linhares.. In: IIIº Congresso de Ecologia, 1996, Brasília / DF, 1996.

20.
QUINTELA, M. F.. Comparação dos Períodos Reprodutivos entre Espécies de Mata Atlântica do Estado do Espírito Santo.. In: Jornada de Iniciação Científica da UFRJ, 1994, 1994.

21.
QUINTELA, M. F.. Comparação dos Períodos Reprodutivos de Espécies ocorrentes em Capoeira e mata, no Estado do E.S.. In: IIº Congresso de Ecologia do Brasil, 1994, Londrina / SP, 1994.

22.
QUINTELA, M. F.. Introdução ao Estudo da Estrutura vertical de um Trecho de mata Atlântica - Angra dos Reis / RJ. In: XLVº Congresso Nacional de Botânica, 1994, S. Leopoldo, 1994.

23.
QUINTELA, M. F.. Avaliação Preliminar da Dinâmica das Áreas Úmidas do Sistema Lagunar de Maricá / RJ. In: Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, 1992, Rio de Janeiro, 1992.

24.
QUINTELA, M. F.. Estudo comparativo da produção de litter em uma Floresta Secundária Antiga; Floresta Secundária de Capoeira. In: Simpósio sobre Estrutura e Manejo de Ecossistemas do R.J., 1992, Rio de Janeiro, 1993.

25.
QUINTELA, M. F.. Estudo Comparativo da produção de serrapilheira em áreas de Mata Atlântica: Floresta Secundária Antiga; Florestas Secundária de Capoeira. In: Simpósio sobre Estrutura e Manejo de Ecossistemas do R.J., 1992, 1992.

26.
LOUZADA, M. A. P. ; QUINTELA, M. F. ; PENNA, L. P. S. . Estudo comparativo da produção de "litter" em áreas de Mata Atlântica: Floresta Secundária Antiga e uma Floresta Secundária (Capoeira). In: Simpósio Sobre Estrutura, Funcionamento e Manejo de Ecossistemas, 1992, Rio de Janeiro. Resumos do "Simpósio Sobre Estrutura, Funcionamento e Manejo de Ecossistemas". Rio de Janeiro: UFRJ, 1992. p. 131-131.

27.
QUINTELA, M. F.. Estudo Preliminar da Queda e Decomposição de Litter na Mata Atlântica . Estado do Rio de Janeiro. In: XLIIº Congresso Nacional de Botânica, 1991, Goiânia, 1991.

28.
QUINTELA, M. F.. Mudança de Uso da Terra e Erosão Uma Análise por Fotointerpretação e Geoprocessamento.. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE DEFESA DO MEIO-AMBIENTE - R.J., 1990. RIO DE JANEIRO. p. 0-0.

29.
QUINTELA, M. F.. Projeto Maricá - Uso da Terra.. In: SEMINARIO SOBRE O SISTEMA LAGUNAR DE MARICA, 1990. p. 0-0.

30.
QUINTELA, M. F.. Composição da Vegetação Marginal e Variação do Nível de Água em um Rio Litorâneo (Maricá/RJ). In: XLIº Congresso de Botânica, 1990, Fortaleza, Ceará, 1990.

31.
QUINTELA, M. F.. Relações do Uso da Terra com Qualidade de Águas Fluviais nas Bacias Hidrográficas do Sistema Lagunar Maricá. In: 3º Congresso Brasileiro de Limnologia, 1990, Porto Alegre / RS, 1990.

32.
QUINTELA, M. F.. Mudanças do Espelho D'Água No Sistema Lacunar de Maricá; Uma Avaliação por Sensoniamento Remoto. In: III CONGRESSO BRASILEIRO DE DEFESA DO MEIO AMBIENTE, 1989. RIO DE JANEIRO. p. 0-0.

33.
QUINTELA, M. F.. Environmental Evaluation of the Coastal Area of Maricá Distric. In: Coastlines of Brazil, by American Society of Civil Enginners, 1989. A Methodological Essay Coastal Zone 89, 1989.

34.
QUINTELA, M. F.. Avaliação da Degradação da Área de Floresta da Serra do Mar Entre Parati e Mangaratiba. In: SEMINARIO DE MATA ATLANTICA E SENSORIAMENTO REMOTO, 1988. S. JOSE DOS CAMPOS - S.PAULO. p. 0-0.

35.
QUINTELA, M. F.. Mudança de uso da terra e erosão uma avaliação por fotointerpretação e geoprocessamento. In: IIº Congresso Brasileiro de Defesa do Meio Ambiente, 1987, 1987.

36.
QUINTELA, M. F.. Avaliação da Mudança de Uso da Terra No Período de 1953/1970, Com Utilizacao de Fotografias e Geoprocessamento.. In: ANAIS DO SIMPOSIO LATINO-AMERICANO DE SENSORIAMENTO REMOTO - RS., 1986. GRAMADO/RIO GRANDE DO SUL. p. 0-0.

37.
QUINTELA, M. F.. Análise da Mudança dos Bancos de Areia, no Sistema Lgunar de Maricá; Impacto da mudança do uso da terra em Maricá - RJ. In: 38ª Reunião para Progresso da Ciência, 1986, 1986.

38.
QUINTELA, M. F.. Avaliação da Mudança no uso da terra em Maricá - RJ. In: 38ª Reunião para Progresso da Ciência, 1986, 1986.

39.
QUINTELA, M. F.. Avaliação da mudança do uso da terra: Erosão em uma área da bacia do Rio São Francisco - Bahia. In: 36ª Reunião Anual para o progresso da ciência, 1984, 1984.

Apresentações de Trabalho
1.
LEMOS, P. M. F. ; SILVA, M. C. ; NUNES, M. F. S. Q. C. . Otimização de rotas na gestão de resíduos: um estudo de caso na coleta de resíduos recicláveis do Centro de Ciências da Saúde da UFRJ. 2018. (Apresentação de Trabalho/Outra).

2.
SILVA, M. C. ; LEMOS, P. M. F. ; NUNES, MARIA FERNANDA Q. S. . Projeto Recicla CCS: desafios e conquistas. Um panorama sobre a implementação da coleta seletiva. 2018. (Apresentação de Trabalho/Outra).

3.
QUINTELA, M. F.; LEMOS, P. M. F. . Recycle Waste Management in Public Administration: the case of Recicla CCS. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
QUINTELA, M. F.. Tecnologias Ambientais em Recuperação. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
SILVA, M. C. ; LEMOS, P. M. F. ; QUINTELA, M. F. . Composição dos Resíduos Sólidos destinados a aterro gerados no edifício central do CCS. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

6.
QUINTELA, M. F.; LEMOS, P. M. F. . Gestão de Resíduos Sólidos no CCS/UFRJ: Um balanço avaliativo dos últimos 10 ano. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

7.
QUINTELA, M. F.. Tecnologia Ambiental em Recuperação de Áreas Degradadas. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
NUNES, M. F. S. Q. C.. A Gestão da Biodiversidade e Áreas Protegidas: o que fazer?. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
QUINTELA, M. F.. Conservação e Manejo de Áreas Protegidas. 2016. (Apresentação de Trabalho/Outra).

10.
QUINTELA, M. F.. A Gestão da Biodiversidade e Áreas Protegidas: o que fazer?. 2016. (Apresentação de Trabalho/Outra).

11.
DANTAS, R. M. M. C. ; SILVA, M. C. ; NUNES, M. F. S. Q. C. . Recicla CCS: A importância da conscientização e mobilização para mudança de atitude no Centro de Ciências da Saúde. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

12.
DANTAS, R. M. M. C. ; NUNES, M. F. S. Q. C. ; SILVA, M. C. . Projeto Recicla CCS: Resíduos sólidos como proposta de interdisciplinaridade, integração e sustentabilidade na Universidade brasileira. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

13.
QUINTELA, M. F.. Coordenadora da atividade Água, Saúde e Cidadnia: Cuidando de Você, do Outro e do Planeta. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

14.
CARMO, T. ; CORTES, M. ; MATTOS, F. S. M. ; BATEMAN, R. ; QUINTELA, M. F. . Iniciativas para Conservação da Biodiversidade em Propriedades Particulares no Brasil. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

15.
QUINTELA, M. F.; GUIMARAES, E. M. M. ; COLACCHI, F. ; NORONHA, F. . Mosaico Ambiental Serrano do Médio Macaé: Uma Estratégia de Conservação da Biodiversidade. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Outras produções bibliográficas
1.
NUNES, MARIA FERNANDA Q. S.. Plano de Manejo da RPPN Fazenda Bom Retiro (Santuário de Vida Silvestre) 2015 (Plano de Manejo).

2.
NUNES, MARIA FERNANDA Q. S.. Plano de Manejo de Área de Proteção Ambiental Estadual de Macaé de Cima. INEA, 2014 (Plano de Manejo).

3.
NUNES, MARIA FERNANDA Q. S.. Plano de Manejo da Floresta Nacional de Goytacazes 2013 (Plano de Manejo).

4.
QUINTELA, M. F.. Plano de Manejo da Reserva Biológica União. Brasília: Ministério do Meio Ambiente/IBAMA, 2008 (Trata-se do Plano de Manejo da Reserva Biológica União, instrumento legal exigido pelo Ministério do).

5.
QUINTELA, M. F.. Plano de Manejo do Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba. Brasília: Ministério do Meio Ambiente/IBAMA, 2008 (Trata-se do Plano de Manejo do Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba, instrumento legal exigido).

6.
QUINTELA, MARIA FERNANDA; COLACCHI, F. ; OLIVEIRA, A. C. M. . Elaboração do Plano de Manejo da Refinaria Isaac Sabbá 2008 (Plano de Manejo).

7.
QUINTELA, M. F.; MACHADO-GUIMARÃES, E. M. . Revisão do Plano de Manejo da Reserva Biológica de Poço das Antas. Brasília: Ministério do Meio Ambiente/IBAMA, 2005 (Trata-se da Revisão do Plano de Manejo da Reserva Biológica de Poço das Antas, instrumento legal exi).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
QUINTELA, M. F.. Estudo Ambiental para a criação da Reserva Particular do Patrimônio Natural Peito de Pomba, em caráter definitivo, no município de Macaé - Rio de Janeiro. 2017.

2.
NUNES, MARIA FERNANDA Q. S.. Elaboração do Plano de Manejo da RPPN Recanto das Antas, pertencente à FIBRIA Celulose S/A. 2015.

3.
NUNES, MARIA FERNANDA Q. S.. Elaboração do Plano de Manejo da RPPN Mutum Preto, pertencente à FIBRIA Celulose S/A. 2015.

4.
NUNES, MARIA FERNANDA Q. S.. Levantamento da vegetação e flora do Parque Estadual da Costa do Sol, incluindo os Núcleos Dama Branca, Massambaba, Sapiatiba e Pau-Brasil. 2014.

5.
NUNES, MARIA FERNANDA Q. S.. Elaboração do Plano de Manejo da Refinaria Isaac Sabbá - Projeto Muruatá - Estudo da Biodiversidade do Entorno da Refinaria Isaac Sabbá, Manaus, AM. 2011.

6.
MAHLER, Claudio Fernando ; NUNES, M. F. S. Q. C. . Análise Ambiental da Praia de Tucuns no Município de Armação de Búzios para Parecer no Ministério Público no Rio de Janeiro. 2009.

7.
NUNES, M. F. S. Q. C.. Planejamento do Projeto de Elaboração do Plano de Manejo da Refinaria Isaac Sabbá - PETROBRAS, Projeto PIATAM - Universidade Federal do Amazonas - UFAM. 2008.

8.
NUNES, M. F. S. Q. C.. Elaboração do Programa de Recuperação de Área Degradada, PRAD na Rodovia Rio-Teresópolis - CONCER. 2006.

9.
QUINTELA, MARIA FERNANDA. Plano de Manejo do Parque Estadual de Pedra Azul / ES. - IEMA, IDAF. 2004.

10.
NUNES, M. F. S. Q. C.. Oficina Participativa para a Elaboração do Plano de Manejo do Parque Estadual de Pedra Azul - IEMA, IDAF, Projeto Corredores Ecológicos, CEPEMAR. 2004.

11.
QUINTELA, MARIA FERNANDA. Elaboração do Plano de Manejo do Parque Estadual de Itaúnas / ES. 2003.

12.
QUINTELA, MARIA FERNANDA. Impactos Ambientais e Estudos de Vegetação para o Projeto de Análise Preliminar de Risco (APR) da Linha da Transmissão 230 kV - Banabuiú-CE/Mossoró-RN. 2002.

13.
QUINTELA, MARIA FERNANDA. Elaboração das Cartas Temáticas e Zoneamento Ambiental da APA do RANGEL: mapa básico, geologia, geomorfologia, solos, declividade, legislação ambiental, vegetação e zoneamento ambiental. 2002.

14.
NUNES, M. F. S. Q. C.. Estudos de Vegetação, Avaliação Ambiental de Impactos e Plano Ambiental do Estudo de Impacto Ambiental (EIA e RIMA) da Linha da Transmissão 230 kV - Banabuiú-CE/Mossoró-RN. 2002.

15.
NUNES, M. F. S. Q. C.. Estudos de Vegetação, Avaliação Ambiental de Impactos e Plano Ambiental do Estudo de Impacto Ambiental (EIA e RIMA) da Usina Térmica - UTE - Pau Ferro da Companhia Hidroelétrica do São Francisco - CHESF. 2002.

16.
NUNES, M. F. S. Q. C.. Elaboração do Programa Básico Ambiental (PBA) da Usina Térmica - UTE - Pau Ferro da Companhia Hidroelétrica do São Francisco - CHESF. 2002.

17.
NUNES, M. F. S. Q. C.. Elaboração do Programa Básico Ambiental (PBA) da Linha da Transmissão 230 kV - Banabuiú-CE/Mossoró-RN ? CHESF. 2002.

18.
NUNES, M. F. S. Q. C.. Estudos de Vegetação e Avaliação de Impactos Ambientais no Relatório Ambiental Simplificado (RAS) da Linha de Transmissão 230kV - Goianinha-PE/Mussuré-PB - Circuito 3 - CONSPLAN. 2002.

19.
NUNES, M. F. S. Q. C.. Elaboração do Relatório de Detalhamento dos Programas Ambientais (RDPA) da Linha de Transmissão 230kV - Goianinha-PE/Mussuré-PB - Circuito 3 - CONSPLAN. 2002.

20.
NUNES, M. F. S. Q. C.. Elaboração do Relatório Técnico do Levantamento do Patrimônio Arqueológico da Linha de Transmissão 230kV - Goianinha-PE/Mussuré-PB - Circuito 3 - CONSPLAN. 2002.

21.
NUNES, M. F. S. Q. C.. Estudos de Vegetação e Avaliação de Impactos Ambientais no Relatório Ambiental Simplificado (RAS) da Linha de Transmissão 500kV - Presidente Dutra/Teresina II - Circuito 2 ? CONSPLAN. 2002.

22.
QUINTELA, MARIA FERNANDA. Elaboração do Relatório de Detalhamento dos Programas Ambientais (RDPA) da Linha de Transmissão 500kV - Presidente Dutra/Teresina II - Circuito 2. 2002.

23.
QUINTELA, M. F.. Diagnóstico Ambiental da Área do Parque Nacional de Jurubatiba. 2001.

24.
QUINTELA, M. F.. Plano de Gestão da Área de Proteção Ambiental - APA DO RANGEL. 2000.

25.
QUINTELA, M. F.. Projeto Piloto Cantagalo, do programa COOPERAD. 1993.

26.
QUINTELA, M. F.. Estudos do meio biótico do Projeto de Macrozoneamento Ambiental do Litoral Norte de Estado de São Paulo. 1991.

27.
QUINTELA, M. F.. Obtenção dos Licenciamentos de duplicata da Rodovia BR-116-SP/PR, São Paulo/curitiba. 1989.

28.
QUINTELA, M. F.. Obtenção dos Licenciamentos do Projeto da Rodovia BR-392/RS - Cerro Largo/Porto Xavier. 1988.

Trabalhos técnicos
1.
QUINTELA, M. F.. Estudo Ambiental para a criação da Reserva Particular do Patrimônio Natural Peito de Pomba, em caráter definitivo, no município de Macaé - Rio de Janeiro. 2017.

2.
QUINTELA, M. F.. Elaboração do Plano de Manejo da reserva Particular do Patrimônio Natural Fazenda Bom Retiro. 2015.

3.
QUINTELA, M. F.. Elaboração do Plano de Manejo da Floresta Nacional de Goytacazes. 2013.

4.
QUINTELA, M. F.; COLACCHI, F. ; OLIVEIRA, A. C. M. . Elaboração do Plano de Manejo da Refinaria Isaac Sabbá. 2008.

5.
QUINTELA, M. F.; LOUZADA, M. A. P. . Programa de Recuperação de Área Degradada, PRAD na Rodovia Rio-Teresópolis. 2006.

6.
QUINTELA, M. F.. Revisão do Plano de Manejo da Reserva Biológica de Poço das Antas. 2005.

7.
QUINTELA, M. F.; SILVA, S. P. C. E. ; LOUZADA, M. A. P. ; MONTEIRO, R. . Avaliação Ecológica Rápida da Reserva Biológica de Poço das Antas. 2003.

8.
QUINTELA, M. F.. Elaboração do Plano de Manejo do Parque Estadual de Itaúnas. 2003.

9.
QUINTELA, M. F.. Estudo de Impacto Ambiental (EIA) da Usina Térmica - UTE - Pau Ferro da Companhia Hidroelétrica do São Francisco - CHESF. 2002.

10.
QUINTELA, M. F.. Relatório de Impacto Ambiental (RIMA) da Usina Térmica - UTE - Pau Ferro da Companhia Hidroelétrica do São Francisco - CHESF. 2002.

11.
QUINTELA, M. F.. Plano Básico Ambiental (PBA) da Usina Térmica - UTE - Pau Ferro da Companhia Hidroelétrica do São Francisco - CHESF. 2002.

12.
QUINTELA, M. F.. Estudo de Zoneamento Ambieltal - APA do RANGEL. 2002.

13.
QUINTELA, M. F.. Elaboração das Cartas Temáticas da APA do RANGEL: mapa básico, geologia, geomorfologia, solos, declividade, legislação ambiental, vegetação e zoneamento ambiental. 2002.

14.
QUINTELA, M. F.. Elaboração e implantação de um Programa de Educação Ambiental. 2002.

15.
QUINTELA, M. F.. Estudo de Impacto Ambiental (EIA) da Linha da Transmissão 230 kV - Banabuiú-CE/Mossoró-RN. 2002.

16.
QUINTELA, M. F.. Relatório de Impacto Ambiental (RIMA) da Linha da Transmissão 230 kV - Banabuiú-CE/Mossoró-RN. 2002.

17.
QUINTELA, M. F.. Programa Básico Ambiental (PBA) da Linha da Transmissão 230 kV - Banabuiú-CE/Mossoró-RN. 2002.

18.
QUINTELA, M. F.. Análise Preliminar de Risco (APR) da Linha da Transmissão 230 kV - Banabuiú-CE/Mossoró-RN. 2002.

19.
QUINTELA, M. F.. Relatório Ambiental Simplificado (RAS) da Linha de Transmissão 500kV - Presidente Dutra/Teresina II - Circuito 2. 2002.

20.
QUINTELA, M. F.. Relatório de Detalhamento dos Programas Ambientais (RDPA) da Linha de Transmissão 500kV - Presidente Dutra/Teresina II - Circuito 2. 2002.

21.
QUINTELA, M. F.. Relatório Ambiental Simplificado (RAS) da Linha de Transmissão 230kV - Goianinha-PE/Mussuré-PB - Circuito 3. 2002.

22.
QUINTELA, M. F.. Relatório de Detalhamento dos Programas Ambientais (RDPA) da Linha de Transmissão 230kV - Goianinha-PE/Mussuré-PB - Circuito 3. 2002.

23.
QUINTELA, M. F.. Relatório Técnico do Levantamento do Patrimônio Arqueológico da Linha de Transmissão 230kV - Goianinha-PE/Mussuré-PB - Circuito 3. 2002.

24.
QUINTELA, M. F.. Estudo da Vegetação do Plano Diretor das Áreas Verdes de Itabira. 2001.

25.
QUINTELA, M. F.. Relatório Ambiental Simplificado (RAS) do Levantamento do Patrimônio Arqueológico da Linha de Transmissão 500kV - Presidente Dutra/Teresina II - Circuito 2. 2001.

26.
QUINTELA, M. F.. Relatório de Detalhamento dos Programas Ambientais (RDPA) do Levantamento do Patrimônio Arqueológico da Linha de Transmissão 500kV - Presidente Dutra/Teresina II - Circuito 2. 2001.

27.
QUINTELA, M. F.. Relatório Técnico do Levantamento do Patrimônio Arqueológico da Linha de Transmissão 500kV - Presidente Dutra/Teresina II - Circuito 2. 2001.

28.
QUINTELA, M. F.. Avaliação ambiental integrada dos Estudos Ambientais da plataforma Marlin Sul - Petrobras. 2000.

29.
QUINTELA, M. F.. Avaliação ambiental integrada dos Estudos Ambientais da plataforma Espadarte - Petrobras. 2000.

30.
QUINTELA, M. F.. Elaboração do Plano Diretor das Áreas Verdes de Itabira da CVRD. 2000.

31.
QUINTELA, M. F.. Estudo Ambiental da Área de Proteção Ambiental - APA do RANGEL. 2000.

32.
QUINTELA, M. F.. Estudo de Impacto Ambiental (EIA) da Linha da Transmissão 230 kV - Banabuiú-CE/Mossoró-RN. 2000.

33.
QUINTELA, M. F.. Relatório de Impacto Ambiental (RIMA) da Linha da Transmissão 230 kV - Banabuiú-CE/Mossoró-RN. 2000.

34.
QUINTELA, M. F.. Programa Básico Ambiental (PBA) da Linha da Transmissão 230 kV - Banabuiú-CE/Mossoró-RN. 2000.

35.
QUINTELA, M. F.. Análise Preliminar de Risco (APR) da Linha da Transmissão 230 kV - Banabuiú-CE/Mossoró-RN. 2000.

36.
QUINTELA, M. F.. Elaboração do Plano Diretor da Reserva Florestal de Linhares, CVRD. 1999.

37.
QUINTELA, M. F.. Elaboração das normas e diretrizes ambientais referentes a projetos rodoviários - DER do Piauí. 1998.

38.
QUINTELA, M. F.. Elaboração do projeto básico ambiental de conservação e manejo de fauna e flora do Projeto de Irrigação Salitre, BA. 1997.

39.
QUINTELA, M. F.. Elaboração do projeto básico ambiental do monitoramento de fauna e flora do Projeto de Irrigação Salitre, BA. 1997.

40.
QUINTELA, M. F.. Projeto básico ambiental de conservação e manejo de fauna e flora do Projeto da Linha de Transmissão e Interligação Norte-Sul. 1996.

41.
QUINTELA, M. F.. Projeto básico ambiental do monitoramento de fauna e flora do Projeto da Linha de Transmissão e Interligação Norte-Sul. 1996.

42.
QUINTELA, M. F.. Avaliação Ambiental da Reconstrução da Carreteira Central nos trechos San-Mateo La Oroya e La Oroya - Huayre - Peru. 1995.

43.
QUINTELA, M. F.. Avaliação Ambiental da Reconstrução da Carreteira Pan Americana trecho Las Lomas - Norte de Pivra e das Lomas - Puente Macará. 1995.

44.
QUINTELA, M. F.; LOUZADA, M. A. P. ; BERNARDI, A. ; JAMEL, C. E. . Mapeamento da vegetação e uso do solo do zoneamento socioeconômico e ecológico do estado de Rondônia. 1994.

45.
QUINTELA, M. F.; SILVA, J. X. ; COLACCHI, F. . Elaboração das cartas de vegetação em memorial descritivo para no macrozoneamento litroal norte São Paulo, município de Ubatuba. 1994.

46.
QUINTELA, M. F.; CLEVELARIO JUNIOR, J. ; CHAFFIN, P. C. . Levantamento da vegetação e flora do litoral norte de São Paulo, município de Ubatuba. 1994.

47.
QUINTELA, M. F.. Diagnóstico Sócio-Econômico Ambiental da Área das Centrais Nucleares Angra I e Angra II. 1994.

48.
QUINTELA, M. F.. Memorial descritivo e mapa do litoral do Estado do Rio de Janeiro visando a sensibilidade de projetos de petróleo. 1993.

49.
QUINTELA, M. F.. Desenvolvimento de metodologia e manual de auditoria ambiental pra aplicação em cooperativas agro-industriais do cerrado. 1993.

50.
QUINTELA, M. F.. Elaboração das cartas temáticas e zoneamento ambiental para o plano diretor do morro da Mantegueira, ES. 1993.

51.
QUINTELA, M. F.. Elaboração das cartas temáticas para o plano diretor do porto de Tubarão de Vitória, ES. 1990.


Demais tipos de produção técnica
1.
QUINTELA, M. F.; CORTES, M. ; LEMOS, P. M. F. . Resíduos Reciclaveis e o Projeto Recicla CCS. 2016. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Material Didático).

2.
NUNES, MARIA FERNANDA Q. S.. Mapa de Uso do Solo e Cobertura Vegetal do Entorno da RPPN Fazenda Bom Retiro. 2015. (Cartas, mapas ou similares/Mapa).

3.
NUNES, MARIA FERNANDA Q. S.. Mapa de Zoneamento. 2015. (Cartas, mapas ou similares/Mapa).

4.
NUNES, MARIA FERNANDA Q. S.. Mapa de Cobertura Vegetal da RPPN Fazenda Bom Retiro. 2015. (Cartas, mapas ou similares/Mapa).

5.
NUNES, MARIA FERNANDA Q. S.. Mapa de Vegetação da APA Estadual de Macaé de Cima. 2014. (Cartas, mapas ou similares/Mapa).

6.
NUNES, MARIA FERNANDA Q. S.. Mapa de Uso do Solo e Cobertura Vegetal da APA Estadual de Macaé de Cima. 2014. (Cartas, mapas ou similares/Mapa).

7.
NUNES, MARIA FERNANDA Q. S.. Mapa de Zoneamento da APA Estadual de Macaé de Cima. 2014. (Cartas, mapas ou similares/Mapa).

8.
NUNES, MARIA FERNANDA Q. S.. Mapa de Zoneamento da FLONA de Goytacazes. 2013. (Cartas, mapas ou similares/Mapa).

9.
NUNES, MARIA FERNANDA Q. S.. Mapa de Cobertura Vegetal da FLONA de Goytacazes. 2013. (Cartas, mapas ou similares/Mapa).

10.
NUNES, MARIA FERNANDA Q. S.. Mapa de Riqueza Biológica da Área da REMAN. 2011. (Cartas, mapas ou similares/Mapa).

11.
NUNES, MARIA FERNANDA Q. S.. Mapa de Uso do Solo e Cobertura Vegetal da Área de Entorno da REMAN. 2011. (Cartas, mapas ou similares/Mapa).

12.
NUNES, MARIA FERNANDA Q. S.. Mapa de Zoneamento Ambiental da Área da REMAN. 2011. (Cartas, mapas ou similares/Mapa).

13.
NUNES, MARIA FERNANDA Q. S.. Mapa de Uso do Solo e Cobertura Vegetal da Área da REMAN. 2011. (Cartas, mapas ou similares/Mapa).

14.
NUNES, MARIA FERNANDA Q. S.. Mapa de Zoneamento Ambiental da Área da REMAN. 2010. (Cartas, mapas ou similares/Mapa).

15.
NUNES, MARIA FERNANDA Q. S.. Mapa de Uso do Solo e Cobertura Vegetal da Área da REMAN. 2010. (Cartas, mapas ou similares/Mapa).

16.
NUNES, MARIA FERNANDA Q. S.. Mapa de Riqueza Biológica da Área da REMAN. 2010. (Cartas, mapas ou similares/Mapa).

17.
NUNES, MARIA FERNANDA Q. S.. Relatório de Atividades Nº 8 do Projeto de Recuperação Ambiental da Restinga na Vila Residencial de Mambucaba - Paraty, RJ. 2010. (Relatório de pesquisa).

18.
QUINTELA, M. F.; OLIVEIRA, A. C. M. ; ROCHA, U. B. . Relatório de Atividades Nº6 do Projeto de Recuperação Ambiental da Restinga na Vila Residencial de Mambucaba - Paraty, RJ. 2009. (Relatório de pesquisa).

19.
QUINTELA, MARIA FERNANDA. Relatório de Atividades Nº7 do Projeto de Recuperação Ambiental da Restinga na Vila Residencial de Mambucaba - Paraty, RJ. 2009. (Relatório de pesquisa).

20.
QUINTELA, MARIA FERNANDA. Mapa de Zoneamento do Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba. 2008. (Cartas, mapas ou similares/Mapa).

21.
QUINTELA, MARIA FERNANDA. Mapa Temático de Uso do Solo e Vegetação da Zona de Amortecimento do Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba. 2008. (Cartas, mapas ou similares/Mapa).

22.
QUINTELA, MARIA FERNANDA. Mapa Temático de Vegetação da Reserva Biológica União. 2008. (Cartas, mapas ou similares/Mapa).

23.
QUINTELA, MARIA FERNANDA. Mapa Temático de Uso do Solo e Vegetação do Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba. 2008. (Cartas, mapas ou similares/Mapa).

24.
QUINTELA, MARIA FERNANDA. Mapa de Zoneamento da Reserva Biológica União. 2008. (Cartas, mapas ou similares/Mapa).

25.
QUINTELA, MARIA FERNANDA. Mapa Temático de Vegetação da Zona de Amortecimento da Reserva Biológica Poço das Antas. 2008. (Cartas, mapas ou similares/Mapa).

26.
QUINTELA, M. F.; OLIVEIRA, A. C. M. ; ROCHA, U. B. ; SILVA, J. M. N. . Relatório de Atividades Nº4 do Projeto de Recuperação Ambiental da Restinga na Vila Residencial de Mambucaba - Paraty, RJ. 2008. (Relatório de pesquisa).

27.
QUINTELA, M. F.; OLIVEIRA, A. C. M. ; ROCHA, U. B. ; SILVA, J. M. N. . Relatório de Atividades Nº5 do Projeto de Recuperação Ambiental da Restinga na Vila Residencial de Mambucaba - Paraty, RJ. 2008. (Relatório de pesquisa).

28.
QUINTELA, MARIA FERNANDA. Relatório de Cumprimento do Objeto Parcial - RCOP - Preliminar. Mosaico Ambiental Serrano na Bacia do Rio Macaé: Mosaico Serrano do Médio Macaé. 2008. (Relatório de pesquisa).

29.
QUINTELA, MARIA FERNANDA. Relatório Parcial do Projeto. Mosaico Ambiental Serrano na Bacia do Rio Macaé: Mosaico Serrano do Médio Macaé. 2008. (Relatório de pesquisa).

30.
QUINTELA, MARIA FERNANDA. Relatório de Cumprimento do Objeto Parcial - RCOP - Preliminar. Mosaico Ambiental Serrano na Bacia do Rio Macaé: Mosaico Serrano do Médio Macaé. 2008. (Relatório de pesquisa).

31.
QUINTELA, M. F.; ROCHA, U. B. ; LOUZADA, M. A. P. . Relatório de Atividades Nº3 do Projeto de Recuperação Ambiental da Restinga na Vila Residencial de Mambucaba - Paraty, RJ. 2007. (Relatório de pesquisa).

32.
QUINTELA, M. F.; ROCHA, U. B. ; LOUZADA, M. A. P. ; PIZZOTTI, F. ; VIEIRA, C. M. . Relatório de Atividades Nº2 do Projeto de Recuperação Ambiental da Restinga na Vila Residencial de Mambucaba - Paraty, RJ. 2007. (Relatório de pesquisa).

33.
QUINTELA, M. F.; LOUZADA, M. A. P. ; ROCHA, U. B. ; VIEIRA, C. M. ; PIZZOTTI, F. . Relatório de Atividades Nº1 do Projeto de Recuperação Ambiental da Restinga na Vila Residencial de Mambucaba - Paraty, RJ. 2007. (Relatório de pesquisa).

34.
QUINTELA, MARIA FERNANDA; MARQUES, A. C. ; DARIGO, RICARDO M. . A regeneração natural das espécies de uma Mata Mesófila de Encosta no Parque Nacional da Serra dos Órgãos - RJ. 2006. (Relatório de pesquisa).

35.
QUINTELA, MARIA FERNANDA. Mapa Temático de Vegetação da Reserva Biológica Poço das Antas. 2005. (Cartas, mapas ou similares/Mapa).

36.
QUINTELA, MARIA FERNANDA. Oficinas Participativas - Projeto de Elaboração do Plano de Manejo da Reserva Biológica União. 2005. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

37.
QUINTELA, M. F.; RIGOBERTO, ; OLIVEIRA, A. C. M. . Estudo da regeneração das espécies da caatinga na região do reservatório da hidroelétrica de Xingó. 2005. (Relatório de pesquisa).

38.
QUINTELA, MARIA FERNANDA. Mapa de Zoneamento da Reserva Biológica de Poço as Antas. 2004. (Cartas, mapas ou similares/Mapa).

39.
QUINTELA, MARIA FERNANDA. Recuperação de Áreas Degradadas. 2004. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Material didático).

40.
QUINTELA, M. F.. Relatório Técnico da Análise da Regeneração no período de 2002 a 2003.. 2003. (Relatório de pesquisa).

41.
QUINTELA, M. F.; DARIGO, R. M. . Relatório Técnico de Monitoramento dos plantios de 2002 a 2003.. 2003. (Relatório de pesquisa).

42.
QUINTELA, M. F.. Diagnóstico Ambiental de Vegetação e da Flora e Estudos fitossociológicos da Área de Influência de usina nuclear Angra III. 2003. (Relatório de pesquisa).

43.
QUINTELA, M. F.; RIGOBERTO, . Levantamento da Vegetação ao redor das margens do reservatório de Xingó. 2003. (Relatório de pesquisa).

44.
QUINTELA, M. F.. Oficinas Participativas - Projeto de Elaboração do Plano de Manejo da Reserva Biológica Poço das Antas. 2002. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

45.
QUINTELA, MARIA FERNANDA. Metodologia para estudos de regeneração. 2002. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Material Didático).

46.
QUINTELA, M. F.. Relatório Técnico da Análise da Regeneração no período de 2001 a 2002.. 2002. (Relatório de pesquisa).

47.
QUINTELA, M. F.; ARAUJO, R. S. . Relatório Técnico de Monitoramento dos plantios de 2001 a 2002.. 2002. (Relatório de pesquisa).

48.
QUINTELA, M. F.. Relatório Técnico da Análise da Regeneração no período de 2000 a 2001.. 2001. (Relatório de pesquisa).

49.
QUINTELA, M. F.. Relatório Técnico de Monitoramento dos plantios de 2000 a 2001.. 2001. (Relatório de pesquisa).

50.
QUINTELA, M. F.. Relatório Técnico da Análise da Regeneração no período de 1999 a 2000.. 2000. (Relatório de pesquisa).

51.
QUINTELA, M. F.. Relatório Técnico de Monitoramento dos plantios de 1999 a 2000.. 2000. (Relatório de pesquisa).

52.
QUINTELA, M. F.. Relatório Técnico da Análise da Regeneração no período de 1998 a 1999.. 1999. (Relatório de pesquisa).

53.
QUINTELA, M. F.. Relatório Técnico de Monitoramento dos plantios de 1998 a 1999.. 1999. (Relatório de pesquisa).

54.
QUINTELA, M. F.. Relatório Técnico da Análise da Regeneração no período de 1997 a 1998.. 1998. (Relatório de pesquisa).

55.
QUINTELA, M. F.. Relatório Técnico de Monitoramento dos plantios de 1997 a 1998.. 1998. (Relatório de pesquisa).


Produção artística/cultural
Artes Visuais
1.
QUINTELA, MARIA FERNANDA. Vídeo do Plano de Manejo do Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba. 2008. Vídeo.



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
DANTAS, R. M. M. C.; KUBRUSLY, R. S.; QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Pedro Moreno Feio de Lemos. Resíduo e Sociedade: uma análise crítica e histórica sobre os limites da sustentabilidade. 2018. Dissertação (Mestrado em Programa Pós-Graduação Hist. das Ciências das Técnicas e Epistemologia HCTE) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
QUINTELA, M. F.; NASSAR, C. A. G.; BONECKER, S. L. C.; VALLEJO, L. R.. Participação em banca de José Ribamar Cardoso. Degradação Visual Urbana: o caso do Morro Dona Marta (RJ). 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Engenharia Ambiental) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

3.
NASSAR, C. A. G.; BONECKER, S. L. C.; QUINTELA, M. F.; MOREIRA, F. F.. Participação em banca de Bárbara Guimarães Ciqueira. Utilização de macrófitas na otimização da água em recintos de animais em zoológicos. 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Engenharia Ambiental) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

4.
NASSAR, C. A. G.; QUINTELA, M. F.; FIGUEIREDO, I. C.. Participação em banca de Andreia de Oliveira Conceição. Análise da evolução dos indicadores de saneamento e sua relação com saúde pública: estudo de caso em São Luís - MA. 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Engenharia Ambiental) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

5.
RODRIGUES, C. G. O.; FONTOURA, L. M.; QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Ana Carolina Marques de Oliveira. Avaliação da efetividade de gestão dos mosaicos de áreas protegidas do estado do Rio de Janeiro. 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Práticas em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

6.
NASSAR, C. A. G.; QUINTELA, M. F.; FREIRE, E.; SILVA, J. A. F.. Participação em banca de Claudio Marques de Oliveira. Avaliação dos Impactos Ambientais do baixo curso da Bacia Hidrográfica do Rio São João - Barra de São João - RJ. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Engenharia Ambiental) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

7.
NASSAR, C. A. G.; BONECKER, S. L. C.; AZEREDO, D. F.; QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Adonias Paulo da Silva. Diagnóstico de gestão ambiental: uma proposta de avaliação de impactos ambientais no Instituto Federal Fluminense Campus Campos Centro. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Engenharia Ambiental) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

8.
NUNES, M. F. S. Q. C.. Participação em banca de Pedro Freitas de Carvalho. Qualidade da água de quatro estuários do Rio de Janeiro: uso dos organismos zooplanctônicos da classe appendicularia (subfilo urochordata) como ferramenta para o biomonitoramento desses ambientes.. 2015. Dissertação (Mestrado em Programa de Engenharia Ambiental) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

9.
QUINTELA, M. F.; ALMEIDA, J. R.; NASSAR, C. A. G.; BONECKER, S. L. C.; AZEREDO, D. F.. Participação em banca de Adonias Paulo da Silva. Diagnóstico de Gestão Ambiental: uma proposta de avaliação de impactos ambientais no Instituto Federal Fluminense Campus Campos Centro. 2015. Dissertação (Mestrado em Programa de Engenharia Ambiental) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

10.
NASSAR, C. A. G.; QUINTELA, M. F.; PACHECO, E. V.; MAHLER, Claudio Fernando. Participação em banca de Cristina Alves Baptista. Uma ferramenta de gestão para gerenciamento de resíduos em instituições educacionais públicas. 2015. Dissertação (Mestrado em Programa de Engenharia Ambiental) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

11.
QUINTELA, M. F.; GARAY, I.; NASSAR, C. A. G.; BONECKER, S. L. C.. Participação em banca de Lucas Geromel de Góes. Análise e proposta de matriz de avaliação para áreas em processo de restauração florestal no Maciço da Tijuca, Rio de Janeiro - RJ. 2015. Dissertação (Mestrado em Programa de Engenharia Ambiental) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

12.
NUNES, M. F. S. Q. C.. Participação em banca de Marcelo Côrtes Silva. Recicla CCS: novo olhar sobre a gestão de resíduos em universidades.. 2014. Dissertação (Mestrado em História das Ciências e das Técnicas e Epistemologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

13.
NUNES, M. F. S. Q. C.. Participação em banca de Gilberto Fugimoto de Andrade. Indicadores de Recuperação de Áreas Degradadas. 2014. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

14.
NUNES, MARIA FERNANDA Q. S.. Participação em banca de Thomeson de Souza Nascimento. Avaliação de impacto ambiental como instrumento de gestão de usinas hidrelétricas na Amazônia. 2013. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

15.
NUNES, MARIA FERNANDA Q. S.. Participação em banca de Teresa Cristina Moreira Lindoso. Inundação Urbana: Participação Comunitária Para Busca de Soluções. 2013. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

16.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Rafael Vieria da Silva. Gerenciamento Ambiental no Processo de Reconstrução da Rodovia BR-319 (Manaus - Porto Velho): O Uso do Desmatamento Evitado como Mecanismo de Sustentabilidade Ambiental no Bioma Amazônia.. 2012. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

17.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Francisco Antônio de Oliveira Filho. O Projeto de Monitoramento Ambiental na Etapa de Perfuração de Poços Marítimos de Óleo e Gás no Brasil: Un Estudo de Caso na Bacia de Campos, Rio de Janeiro.. 2012. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

18.
NUNES, MARIA FERNANDA Q. S.. Participação em banca de Simone Ramos dos Santos. Diagnóstico da qualidade ambiental através de espécies de borboletas frugívoras (Lepidoptera Nymphalidae): Proposta de protocolo de monitoramento. 2012. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

19.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Anderson Dominique Faria de Sá. Macroalgas Bentônicas da Baia do Espírito Santo e Adjacências: Distribuição, Concentração de Metais Pesados e Influência do Minério de Ferro Particulado. 2011. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

20.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Rafael Ribeiro Teixeira. Carideos associados a bancos de macrófitas aquáticas (Rio dos Mangues, Porto Seguro, Bahia). 2011. Dissertação (Mestrado em Sistemas Aquáticos Tropicais) - Universidade Estadual de Santa Cruz.

21.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Carlos Eduardo Goes Jamel. Aplicação de avaliação multi-critério e inferidores baseados em lógica nebulosa no apoio ao zoneamento de unidades de conservação ambiental.. 2010. Dissertação (Mestrado em Curso de Pós-graduação em Engenharia de Computação) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

22.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Fabio Ribeiro Gondim. Aporte de Serrapilheira e Chuva de Sementes como Bioindicadores de Recuperação Ambiental em Fragmentos de Floresta Atlântica. 2005. Dissertação (Mestrado em Ciências Ambientais e Florestais) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

23.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Anderson José Ferreira de Oliveira. Fatores que Influenciam no Desenvolvimento de Cupiúba (Goupia glabra Aubl.) em Clarezas Artificiais de Uma Floresta de Terra Firme na Amazônia Central - Amazonas, Brasil. 2005. Dissertação (Mestrado em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

24.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Ricardo Machado Darigo. Revegetação de uma área de igapó impactado pelo rejeito de bauxita no Lago Batata, Pará. 2003. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

25.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Leonardo Gomes Martins da Rocha. Os Parques Nacionais do Brasil e a Questão Fundiária. O caso do Parque Nacional da Serra dos Órgãos.. 2002. Dissertação (Mestrado em Ciência Ambiental) - Universidade Federal Fluminense.

26.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Roberto Simões de Araújo. Chuva de Sementes e Deposição de Serrapilheira em Três Sistemas de Revegetação de Áreas Degradadas na Reserva Biológica de Poço das Antas, Silva Jardim, RJ.. 2002. Dissertação (Mestrado em Ciências Ambientais e Florestais) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

27.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Anderson Medeiros dos Santos. Produção, Densidade e Biomassa da Macrófita Aquática Eleocharis interstincta (Vahl) na Lagoa de Jurubatiba, Macaé, RJ. 1999. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Teses de doutorado
1.
NUNES, M. F. S. Q. C.. Participação em banca de Walison Boy. A comunidade de Galdinópolis/RJ: tradições e transformações no espaço agrícola associada às políticas públicas de conservação da natureza.. 2018. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Geografia) - Universidade Federal Fluminense.

2.
NUNES, M. F. S. Q. C.. Participação em banca de Edileuza Dias de Queiroz. Uso público no Parque Natural Municipal de Nova Iguaçu: Trilhando entre possibilidades e dificuldades. 2018. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Geografia) - Universidade Federal Fluminense.

3.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Maria Lucia Lorini. Abordagem Hierárquica e Multiescarlar para análises de distribuição geográfica da biodiversidade: Sistemas quaternários costeiros da Mata Atlântica, um estudo de caso. 2007. Tese (Doutorado em Programa de Pós-graduação em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

4.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Luiz Renato Vallejo. Políticas Públicas e Conservação Ambiental: Territorialidades em Conflitos nos Parques Estaduais da Ilha Grande, da Serra da Tiririca e do Desengano (RJ). 2005. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal Fluminense.

5.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Daniela Barros de Oliveira. Aspectos químicos e etnomedicinais de plantas da dieta de cervídeos na Reserva Particular do Patrimônio Natural - SESC Pantanal. 2005. Tese (Doutorado em Química de Produtos Naturais) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

6.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Marco Aurelio Passos Louzada. As características quantitativas e qualitativas dos aportes orgânicos em Floresta Atlântica de Tabuleiros: uma avaliação do papel da diversidade arbórea nofuncionamento do ecossistema. 2004. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

7.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Regina Braga de Moura. Desenvolvimento in vitro e ex vitro de Estherrazya J. C. Mikan (Scrophulariaceae) do Estado do Rio de Janeiro. 2003. Tese (Doutorado em Biotecnologia Vegetal) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

8.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Letícia Peret Antunes Hardt. Subsídios à Gestão da Qualidade da Paisagem Urbana: Aplicação a Curitiba,PR. 2000. Tese (Doutorado em Engenharia Florestal) - Universidade Federal do Paraná.

9.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Maria Cristina Lemos Ramos. Composição Florística e Estrutura de Mata em Remanescente de Tabuleiro no Município de Maricá,RJ. 1998. Tese (Doutorado em Ecologia e Recursos Naturais) - Universidade Federal de São Carlos.

10.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Leide Yassuco Takahashi. Caracterização dos Visitantes, suas Preferências e Percepções na Avaliação dos Impactos da Visitação Pública em Duas Unidades de Conservação do Estado do Paraná. 1998. Tese (Doutorado em Engenharia Florestal) - Universidade Federal do Paraná.

Qualificações de Doutorado
1.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Jovelino Muniz de Andrade Filho. A Criação do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - ICMBio: Os Dinamismos Scciojurídicos da Conservação da Natureza no Brasil.. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-graduação em Sociologia e Direito) - Universidade Federal Fluminense.

Qualificações de Mestrado
1.
NUNES, M. F. S. Q. C.. Participação em banca de Patricia Hespanhol da Silva Fernandes. Ferramenta de diagnóstico para implantação e avaliação de coleta seletiva solidária em municípios: gestão integradae inclusiva de resíduos sólidos.. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
NUNES, M. F. S. Q. C.. Participação em banca de Ana Carolina Marques de Oliveira. Avaliação da efetividade de gestão dos mosaicos de áreas protegidas do estado do Rio de Janeiro. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Práticas em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Monografias de cursos de aperfeiçoamento/especialização
1.
QUINTELA, MARIA FERNANDA. Participação em banca de Eduardo Peralta Vila Nova de Lima. Matas Ciliares: A importância da preservação e conservação. 2009. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão Ambiental - Escola Politécnica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Levi deFreitas Vieira. A Educação Ambiental como Instrumento de Integração Social.. 2008. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Ensino de Ciências e Biologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

3.
QUINTELA, MARIA FERNANDA. Participação em banca de Ursula Brazil Rocha. Restingas Fluminenses: conhecimento e recuperação de áreas degradadas. 2008. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão da Biodiversidade) - Escola Nacional de Botânica Tropical.

4.
QUINTELA, M. F.; GUIMARAES, E. M. M.; MEDEIROS, R.. Participação em banca de Djalma Feijó Coelho da Graça. Artesanato Brasileiro: Uma visão Cultural, Econômica e Social. 2006. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Formação Profissional em Ciências Ambientais) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

5.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Daniel Felipe Rocha Matos. Proposta de Recuperação de Área Degradada em uma Região Caracterizada pela Atividade de Pastagem Localizada em Macaé- RJ.. 2006. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Formação Profissional em Ciências Ambientais) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

6.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Beatriz Emilião Araújo. Projeto de Implantação de Curso de Jardinagem no Horto Universitário da UFRJ. 2006. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Formação Profissional em Ciências Ambientais) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

7.
QUINTELA, M. F.; MAHLER, Claudio Fernando; BLOOMFIELD, Taísis Passos. Participação em banca de Juliana Lundgren Rose. Compostagem: Um Estudo dos Resíduos Sólidos Produzidos no Restaurante do CENPES. 2005. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Formação Profissional em Ciências Ambientais) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

8.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Peixoto, N. F. de C. T.; Lima, S. A. V.. Análise da Evolução da Disposição Final de Resíduos Sólidos da Cidade de Nova Iguaçu. 2005. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Formação Profissional em Ciências Ambientais) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

9.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Anderson Santiago Rosa e Maria Lucia Sauerbronn. Proposta de Modelo de Dsenvolvimento Sustentável com o uso do Aguapé (Eichornia Crassipes). 2005. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Formação Profissional em Ciências Ambientais) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

10.
QUINTELA, M. F.; AGAREZ, F. V.; GUIMARAES, E. F.. Participação em banca de Arnaldo C. da Rocha, David da S. Cunha e Fernando M.M. Brito. Proposta de Recuperação de Área, no Sítio Capim de Sela, Estado da Bahia. 2005. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Formação Profissional em Ciências Ambientais) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

11.
QUINTELA, M. F.; RIZZINI, C. M.; LOUZADA, M. A. P.. Participação em banca de João Paulo Ribeiro Gonçalves Ridrigues. Caracterização das Fenofases do Pau-Brasil - Caesealpinea echinata Lam., em um Remanescente da Floresta Estacional Semi-decidual (Cabo Frio, RJ). 2005. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Formação Profissional em Ciências Ambientais) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

12.
QUINTELA, M. F.; MORGADO, Cláudia do Rosário Vaz; CHAVES, Hernani Aquini Fernandes. Participação em banca de Caputo, V; Filgueiras, M. de A.. Avaliação dos Impactos Ambientais e Proposta de Recuperação de Área Degradada para Subsídio do Novo Plano de Manejo da Rserva Biológica de Poço das Antas. 2004. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Formação Profissional em Ciências Ambientais) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

13.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Luiz Carlos Lima de Almeida. Estudo de Proposta de Indicadores para Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde em Estabelecimentos de Assistência à Saúde. 2004. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Formação Profissional em Ciências Ambientais) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

14.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Carmem Lucia Rubim de Aguiar. Gerenciamento de Resíduos Sólidos e Líquidos em um Complexo Hospitalar: Avaliação de Riscos - Estudo de Caso. 2003. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Formação Profissional em Ciências Ambientais) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

15.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Isabel C. R. da Silva, Monika Fodor e Sandra M. S. Encinas. Aspectos da Produção, Coleta e Disposição dos resíduos Sólidos Urvanos Produzidos em itatiai, Resende e Volta Redonda. 2003. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Formação Profissional em Ciências Ambientais) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

16.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Silva, V.M.P.L., Tavares, P., Baptista, L.H.. Proposta de criação de reserva particular do patrimônio natural-RPPN, na Chapada da Diamantina-Bahia - O caso do Sítio Novo. 2002. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Formação Profissional em Ciências Ambientais) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

17.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Oneida Maria Batista. Análise do PRAD - Plano de Recuperação de Áreas Degradadas, do caso da UHE de Emborcação. 2002. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Formação Profissional em Ciências Ambientais) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

18.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Silvana Faria Sarzedas. Proposta de recuperação ambiental da faixa marginal de proteção do Rio Jundiá na área do assentamentorural Cantagalo. 2002. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Formação Profissional em Ciências Ambientais) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

19.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Paz, N.P.L.; Carmo, J.M., Virgilis, M.T.. Estudo de Caso: Projeto para cumprimento do Termo de Compromisso Ambiental celebrado entre SEMADS, FEEMA e DER-RJ. 2001. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Formação Profissional em Ciências Ambientais) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

20.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Valéria de Oliveira. Os Impactos Ambientais em Áreal Urbana - uma visão da Cidade Universitária da UFRJ: o caso da Vila Residencial. 2001. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Formação Profissional em Ciências Ambientais) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

21.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Evandro Lima. Fundação da Associação Brasileira de Perícia e Gestão Ambiental. 2001. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Formação Profissional em Ciências Ambientais) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

22.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Rodrigues, M.G., Rodrigues, A.P.M.. A Educação Ambiental e os Parâmetros Curriculares Nacionais: um olhar sobre a transversalidade da questão. 2001. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Formação Profissional em Ciências Ambientais) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

23.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Nader, T.A., Guaralde, A.R., Ribeiro, F.P.P.. Análise do projeto mutirão reflorestamento da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro. 2001. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Formação Profissional em Ciências Ambientais) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Juliana Folz.Contribuição para o uso sustentável de espécies de Mata Atlântica: Tecnologias de produção de mudas nativas das árvores da Floresta de Tabuleiros, ES.. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas - Biologia Vegetal) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
QUINTELA, M. F.. Participação em banca de Marcelo Almeida da Silva.O uso da espécie Dalbergia ecastophyllum(L.) Taub. para a recuperação de áreas degradadas.. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em CIÊNCIAS BIOLOGICAS) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
QUINTELA, M. F.. Concurso para Professor Adjunto na área de de Ecologia e Biogeografia. 2012. Universidade Federal Fluminense.

2.
QUINTELA, M. F.. Concurso para Professor Adjunto na área de de Ecologia e Biogeografia. 2011. Universidade Federal Fluminense.

3.
QUINTELA, M. F.. Concurso para Professor Adjunto na área de de Ecologia e Biogeografia. 2010. Universidade Federal Fluminense.

4.
QUINTELA, M. F.. Concurso para contratação de Professor Adjunto na Área de Ecologia. 1999. Universidade Federal do Espírito Santo.

5.
QUINTELA, M. F.. Banca para o Concurso Público para Professor Auxiliar do Departamento de Geociências. 1992. Universidade Federal do Espírito Santo.

Avaliação de cursos
1.
QUINTELA, M. F.. Comissão de Preparação para Avaliação do MEC no Instituto de Biologia - UFRJ dos cursos de Biologia. 2000. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
QUINTELA, M. F.. Comissão de Preparação para Avaliação Institucional do Instituto de Biologia - COOPERA. Instituto de Biologia - UFRJ. (Membro Participante). 1998. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Outras participações
1.
NUNES, MARIA FERNANDA Q. S.. Avaliação de estágio probatório dos docentes do Campus Macaé. 2009. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
QUINTELA, M. F.. Banca examinadora da Tese: Guia de Aulas Práticas em Botânica. 1995. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

3.
QUINTELA, M. F.. Banca Julgadora de Temas Livres na Semana de Debates Científicos do CCS. 1988. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

4.
QUINTELA, M. F.. Banca examinadora da Monografia em Biologia Marinha: Considerações sobre a dinâmica da populacão Cassdulus mitis (ECHINODERMATA: ECHINOIDEA) da Praia Vermelha, RJ. 1987. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

5.
QUINTELA, M. F.. Banca Examinadora de Temas Livres da Semana de Debates Científicos. 1986. Universidade Federal do Rio de Janeiro.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
1st Latin American Conference on Sustainable Development of Energy, Water and Environment Systems. Recyclable Waste Management in Public Administration: the Case of Recicla CCS. 2018. (Congresso).

2.
Seminário a UFRJ faz 100 anos.Centros de Ciências e Fórum de Ciência e Cultura (Mesa Redonda). 2017. (Seminário).

3.
Workshop Restauração da Conectividade da Paisagem Florestal no Território do Mosaico Mico-Leão-Dourado (RJ).Conservação e Manejo de Áreas Protegidas. 2016. (Outra).

4.
Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2015 na UFRJ.Luzes no caminho: trilhando possibilidades transdisciplinares de saúde e educação nas diferenças.. 2015. (Encontro).

5.
Scientiarum Historia VII. Recicla CCS: A importância da conscientização e mobilização para mudança de atitude no Centro de Ciências da Saúde. 2014. (Congresso).

6.
CCS/UFRJ disciplina Bioética, Biossegurança e Boas Práticas com Animais em Experimentação.Ministrou a Palestra Política de biossegurança e resíduos no CCS/UFRJ. 2013. (Outra).

7.
Scientiarum Historia VI. Projeto Recicla CCS: Resíduos sólidos como proposta de interdisciplinaridade, integração e sustentabilidade na Universidade brasileira. 2013. (Congresso).

8.
XVII Biosemana UFRJ.Compôs a Mesa de Abertura da XVII Biosemana UFRJ. 2013. (Encontro).

9.
Madrinha dos biólogos que receberam a Cédula e Carteira de Identidade Profissional de Biólogo.. 2010. (Outra).

10.
XIV Biosemana UFRJ.Ministrou o mini curso Licenciamento Ambiental. 2010. (Encontro).

11.
XIV Biosemana UFRJ.Compôs a Mesa de Abertura da XIV Biosemana UFRJ. 2010. (Encontro).

12.
XIII Biosemana UFRJ.Ministrou o mini curso Licenciamento Ambiental. 2009. (Encontro).

13.
XIII Biosemana UFRJ.Compôs a Mesa Redonda " A Importância dos Eventos de Extensão na Formação Universitária".. 2009. (Encontro).

14.
Ciclo de Seminários do Departamento de Bioquímica do Instituto de Química UFRJ.Proferiu a palestra " Engenharia Ecológica: Proteção e Restauração de Ecossistemas". 2008. (Seminário).

15.
Iª Oficina de Trabalho do Projeto de Ano Polar Internacional - Vida Marinha Antártica: Biodiversidade em Relação à Heterogeneidade Ambiental na Baía do Almirantado, Ilha Rei George, e áreas adjacentes (MABIREH). 2008. (Oficina).

16.
I Fórum Científico da Bacia de Campos.Gestão de Unidades de Conservação no Brasil: Um amplo mercado para o Biólogo. 2007. (Outra).

17.
XI Biosemana UFRJ.Mesa redonda sobre "Reforma Universitária". 2007. (Outra).

18.
Oficina de Planejamento Participativo do PARNASO... 2006. (Oficina).

19.
Seminário Franco-Brasileiro sobre Gestão Territorial e Desenvolvimento Sustentável em Mosaicos de Áreas Protegidas. 2006. (Seminário).

20.
XV Encontro de Biólogos do Rio de Janeiro e Espírito Santo (ENBIO)... 2006. (Encontro).

21.
1ª Conferência Municipal de Meio Ambiente - Macaé / RJ.Unidades de Conservação. In: Uso e Ocupação do Solo - Unidades de Conservação e Áreas de Preservação Permanente. 2005. (Oficina).

22.
1º Congresso Internacional Piatam. 2005. (Congresso).

23.
I Encontro Nacional de Ensino de Biologia (ENEBIO) & III Encontro Regional de Biologia da Regional (ENREBIO) RJ/ES.Compôs a Comissão Científica. 2005. (Encontro).

24.
I ENEBIO - Encontro Nacional de Ensino de Biologia & III ENREBIO - Encontro Regional de Ensino de Biologia da Regional RJ/ES.Participou da Comissão Científica. 2005. (Encontro).

25.
III Encontro de Pesquisadores do Parque Nacional da Serra dos Órgãos: Da Ciência ao Manejo.Palestra: A Câmara Técnica de Pesquisa do PARNASO. 2005. (Encontro).

26.
I Olimpíada Brasileira de Biologia - Solenidade de Entrega de Medálias. 2005. (Outra).

27.
Oficinas Participativas do Projeto de Elaboração do Plano de Manejo da Reserva Biológica União Ma.Projeto de Elaboração do Plano de Manejo da Reserva Biológica União Ma. 2005. (Oficina).

28.
UFRJ Ambientável - I Encontro da Engenharia Ambiental... 2005. (Encontro).

29.
VI Simpósio Nacional (a fauna em foco) e Congresso Latino-Americano sobre Recuperação de Áreas Degradadas. 2005. (Simpósio).

30.
V Workshop do Projeto PIATAM mar. 2005. (Outra).

31.
1º Ciclo de Palestras O Tribual e o Meio Ambiente.Unidades de Conservação e Planos de Manejo. 2004. (Outra).

32.
3ª Conferência Municipal de Meio Ambiente - Rio das Ostras / RJ.Unidades de Conservação e Áreas de Proteção Permanente. 2004. (Oficina).

33.
Análise Global de Lacunas na Proteção da Biodiversidade. 2004. (Seminário).

34.
Formatura da turma de Licenciatura em Ciências Biológicas 2004/2.Professora homenageada pelos formandos. 2004. (Outra).

35.
Homenageada na Formatura da turma de Ciências Biológicas (08-2004). 2004. (Outra).

36.
Homenageada pela turma de Biologia da UFRJ. 2004. (Outra).

37.
I Concurso Nacional de Poesia para Jornalistas.Apoio e incentivo à realização do evento. 2004. (Outra).

38.
II Encontro do Projeto Fundão Biologia - Saber Docente e Saber Científico: Reflexões e Interfaces em Educação em Ciências"... 2004. (Encontro).

39.
IV Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação. 2004. (Congresso).

40.
Formatura da tura de Ciências Biológicas 2003/2.Professora homenageada pelos formandos. 2003. (Outra).

41.
Oficina de Capacitação para Conselheiros do PARNA de Jurubatiba.Plano de Manejo do PARNA de Jurubatiba (o que é, em que momento se encontra, como a comunidade pode participar). 2003. (Oficina).

42.
1º Seminário de Educação em Área de Uso Público do Parque Nacional da Serra dos Órgãos.Avaliação Ecológica Rápida. Uma Metodologia na Gestão da Biodiversidade.. 2002. (Seminário).

43.
III Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação. 2002. (Congresso).

44.
Seminário de Avaliação do Roteiro Metodológico Revisado - IBAMA. 2002. (Seminário).

45.
V Simpósio Nacional Sobre Recuperação de Áreas Degradadas.Água e Biodiversidade. 2002. (Simpósio).

46.
51º Congresso Nacional de Botânica. Relação entre a chuva de sementes de espécies dispersas pelo vento com a pluviosidade e a massa da semente em uma mata de tabuleiros em Linhares - ES.. 2000. (Congresso).

47.
Meio Ambiente em Debate: Desafios para o Ensino de Biologia.Meio Ambiente em Debate: Desafios para o Ensino de Biologia. 2000. (Outra).

48.
1º Congresso de Extensão da UFRJ. 1º Congresso de Extensão da UFRJ. 1999. (Congresso).

49.
Homenageada pela turma noturna de Biologia da UFRJ. 1999. (Outra).

50.
I Encontro Nacional de Biólogos - I ENAB.Formação acadêmica, o quê fazer para melhorar?. 1999. (Encontro).

51.
O Setor Madeireiro no Amapá: Situação Atual e Perspectivas para o Desenvolvimento Sustentável. 1999. (Seminário).

52.
XLIX Congresso Nacional de Botânica. .. 1998. (Congresso).

53.
Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação. 1997. (Congresso).

54.
3º Congresso de Ecologia do Brasil. Comparação de nutrientes e matéria orgânica do solo entre duas áreas de Mata Atlântica de Tabuleiros - Linhares / ES.. 1996. (Congresso).

55.
XI Congresso da Sociedade Botânica de São Paulo. Mesa redonda: O potencial de regeneração natural de florestas. 1996. (Congresso).

56.
A ISO 1400 1 e o Meio Ambiente.Seminário sobre a ISO 1400 1 e o Meio Ambiente, realizado pelo IBP. 1995. (Seminário).

57.
Sociedade e a Energia Nuclear.Workshop - Sociedade e a Energia Nuclear. 1994. (Outra).

58.
1º Congresso Florestal Panamericado (1st Panamerican Forestry Congress) / 7º Congresso Florestal Brasileiro (7th Brazilian Forestry Congress). Estudo comparativo em áreas de Mata Atlântica em diferentes estágios de sucesso no Estado do Rio de Janeiro.. 1993. (Congresso).

59.
COOPERAD - Cooperativismo, Meio Bambiente e Desenvolvimento, no Forum Global / 92.Debatedora no painel sobre "O Cooperativismo como Instrumento Econômico e Administrativo nas Áreas de Preservação Ambiental". 1992. (Seminário).

60.
Simpósio Sobre Estrutura, Funcionamento e Manejo de Ecossistemas.Estudo comparativo da produção de "litter" em areas de mata atlântica: floresta secundária antiga e uma floresta secundária (capoeira). 1992. (Simpósio).

61.
Iº Encontro Sobre Manejo de Ecossistemas... 1989. (Encontro).

62.
Mata Atlântica e Sensoriamento Remoto.Avaliação da degradação da área de floresta da Serra do Mar, entre Parati e Mangaratiba. 1988. (Seminário).

63.
V Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto. 1988. (Simpósio).

64.
Avaliação de Impacto Ambiental - Métodos e Técnicas. 1987. (Outra).

65.
Homenageada de Honra da turma de Biologia da Faculdade Maria Thereza. 1987. (Outra).

66.
II Congresso Brasileiro de Defesa do Meio Ambiente. 1987. (Congresso).

67.
Semana de Debates Científicos do CCS - UFRJ.Participante da Comissão Examinadora na Sessão de Temas Livres. 1987. (Outra).

68.
38ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência.38ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. 1986. (Outra).

69.
Semana de Debates Científicos do CCS - UFRJ.Membro de Banca Examinadora de Temas Livres. 1986. (Outra).

70.
Semana de Debates Científicos do CCS - UFRJ.Professora do Curso de "Ecologia da Restinga". 1986. (Outra).

71.
Simpósio Latino-Americano de Sensoriamento Remoto / IV Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto / VI Reunion Plenaria Selper. 1986. (Simpósio).

72.
V Semana de Biologia - FAMATh.Palestra sobre Avaliação da mudança de uso ta terra, através de fotografias aéreas e geoprocessamento.. 1986. (Outra).

73.
Ecologia e Conservação, na IV Semana de Biologia da FAMATH.Ecologia e Conservação, na IV Semana de Biologia da FAMATH. 1985. (Outra).

74.
IV Semana de Biologia - FAMATH.Palestra sobre Ecologia e Conservação. 1985. (Outra).

75.
36ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência.36ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. 1984. (Outra).

76.
III Semana de Biologia e I Seminário de Biologia Marinha.Sensoriamento Remoto, suas Aplicações e Ambiente. 1984. (Seminário).

77.
III Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto. 1984. (Simpósio).

78.
I Seminário de Biologia Marinha.I Seminário de Biologia Marinha. 1984. (Seminário).

79.
A Detecção Remota por Avião e Satélite em Arqueologia, a experiência Portuguesa, Francesa e Romena e a Informação Espacial nos Domínios da Cartografia Temática, Últimos desenvolvimentos na utilização das imagens SPOT e Landsat.A Detecção Remota por Avião e Satélite em Arqueologia, a experiência Portuguesa, Francesa e Romena e a Informação Espacial nos Domínios da Cartografia Temática, Últimos desenvolvimentos na utilização das imagens SPOT e Landsat. 1983. (Seminário).

80.
Conferência Regional Latino-Americana de Visão Geográfica - Internacional.Conferência Regional Latino-Americana de Visão Geográfica - Internacional. 1982. (Outra).

81.
Conferência Regional Lationoamericana, da União Geográfica Internacional - UGI.Participou da Reunião da Comissão de Sensoriamento e Processamento de Dados Geográficos. 1982. (Outra).

82.
I Ciclo de Palestras de Biologia - FAMATh... 1982. (Outra).

83.
II Semana de Biologia - FAMATh.Palestra sobre Poluição Biológica. 1982. (Outra).

84.
V Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto.V Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto. 1980. (Simpósio).

85.
IVª SEBIRJ - IVª Semana de Biologia do Rio de Janeiro. 1978. (Outra).

86.
IIª SEBIRJ - IIª Semana de Biologia do Rio de Janeiro. 1976. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
QUINTELA, M. F.. Workshop Restauração da Conectividade da Paisagem Florestal no Território do Mosaico Mico-Leão-Dourado (RJ). 2016. (Outro).

2.
NUNES, M. F. S. Q. C.. Concurso de Poesia e Crônicas, em celebração ao centenário do poeta e jornalista Carlos Drummond de Andrade. 2004. (Concurso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Carolina Colares Rocha. Uso da fibra de coco na compostagem de resíduos sólidos: potencial e limitações. Início: 2017. Dissertação (Mestrado profissional em Programa de Engenharia Ambiental) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. (Orientador).

2.
Ricardo Bensabath Damiani. Diagnóstico da Floresta Urbana no Município do Rio de Janeiro: A importância da integração com o ambiente urbano. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Engenharia Ambiental) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. (Orientador).

3.
Bianca Alves Lima Ribeiro. Análise Crítica das Metodologias de Avaliação de Impacto Ambiental Aplicadas em Áreas Degradadas. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Engenharia Ambiental) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. (Orientador).

Tese de doutorado
1.
Simone Ramos dos Santos. Estudos da eficiência da aplicação de recursos oriundos de compensação ambiental.. Início: 2017. Tese (Doutorado em Programa de Engenharia Ambiental) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. (Orientador).

2.
Ciro José Ribeiro de Moura. Monitoramento da restauração florestal através da utilização de metodologias convergentes. Início: 2017. Tese (Doutorado em Programa de Engenharia Ambiental) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

Iniciação científica
1.
Andressa da Silva Nascimento. Um olhar sobre os resíduos recicláveis da UFRJ: Análise socioambiental e econômica das cooperativas de catadores e sua importância para a sustentabilidade.. Início: 2017. Iniciação científica (Graduando em Ciências Biológicas - Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. (Orientador).

2.
Mayza de Andrade Pereira. Reciclagem de Resíduos Sólidos - Recicla CCS. Início: 2015. Iniciação científica (Graduando em Ciências Biológicas - Licenciatura Ou Bacharelado) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Universidade Federal do Rio de Janeiro. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
José Ribamar Cardoso. Degradação visual urbana: o caso do Morro Dona Marta (RJ). 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Engenharia Ambiental) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, . Orientador: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes.

2.
Adonias Paulo da Silva. Diagnóstico de gestão ambiental: uma proposta de avaliação de impactos ambientais no Instituto Federal Fluminense Campus Campos Centro. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Engenharia Ambiental) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, . Orientador: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes.

3.
Lucas Geromel de Góes. Análise e proposta de matriz de avaliação para áreas em processo de restauração florestal no Maciço da Tijuca, Rio de Janeiro - RJ. 2015. Dissertação (Mestrado em Programa de Engenharia Ambiental) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, . Orientador: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes.

4.
Thomeson de Souza Nascimento. Avaliação de impacto ambiental como instrumento de gestão de usinas hidrelétricas na Amazônia. 2013. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental) - Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro, . Orientador: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes.

5.
Teresa Cristina Moreira Lindoso. Inundação Urbana: Participação Comunitária Para Busca de Soluções. 2013. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental) - Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro, . Orientador: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes.

6.
Simone Ramos dos Santos. Diagnóstico da qualidade ambiental através de espécies de borboletas frugívoras (Lepidoptera Nymphalidae): Proposta de protocolo de monitoramento. 2012. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental) - Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro, . Orientador: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes.

Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Marcelo Côrtes Silva. A importância do desenvolvimento territorial com bases conservacionistas para estruturação de mosaicos de áreas protegidas.. 2014. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão Ambiental - Escola Politécnica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes.

2.
Mariana Machado Alves. A importância das Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN) como corredores ecológicos para a conservação d biodiversidade no estado do Rio de Janeiro. 2013. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão Ambiental) - Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes.

3.
Eduardo Peralta Vila Nova de Lima. Matas Ciliares: A importância da preservação e conservação.. 2009. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão Ambiental) - Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes.

4.
Ursula Brazil Rocha. Restingas Fluminenes: conhecimento e recuperação de áreas degradadas. 2008. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Gestão da Biodiversidade) - Núcleo de Ciências Ambientais Nadc. Orientador: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Marcelo Almeida da Silva. O uso da espécie Dalbergia ecastophyllum (L.) Taub. para a recuperação de áreas degradadas. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes.

Orientações de outra natureza
1.
Isis Coelho Lima. Avaliação de fluxo e destinação de resíduos do projeto "Recicla CCS". 2016. Orientação de outra natureza. (Engenharia de Produção) - SENAI - Departamento Regional do Rio de Janeiro. Orientador: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes.

2.
Carolina Guimarães dos Santos. Estagio supervisionado no projeto Recicla CCS. 2015. Orientação de outra natureza. (Ciências Biológicas) - Centro Universitário Celso Lisboa. Orientador: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes.

3.
Beatriz Emilião Araújo. Projeto de Implantação de Curso de Jardinagem no Horto Universitário da UFRJ. 2006. Orientação de outra natureza. (Formação Profissional em Ciências Ambientais) - Instituto de Biologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes.

4.
Daniel Felipe Rocha Matos. Proposta de Recuperação de Área Degradada em Uma Região Caracterizada pela Atividade de Pastagem Localizada em Macaé-RJ. 2006. Orientação de outra natureza. (Formação Profissional em Ciências Ambientais) - Instituto de Biologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes.

5.
Juliana Lundgren Rose. Compostagem: Um Estudo dos Resíduos Sólidos Produzidos no Restaurante do CENPES. 2005. Orientação de outra natureza. (Formação Profissional em Ciências Ambientais) - Instituto de Biologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes.

6.
Márcio de Andrade Figueiras e Vládis Caputo. Avaliação dos Impactos Ambientais e Proposta de Recuperação de Área Degradada para Subsídio do Novo Plano de Manejo da Reserva Biológica de Poço das Antas. 2004. Orientação de outra natureza. (Formação Profissional em Ciências Ambientais) - Instituto de Biologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes.

7.
Oneida Maria Batista. Análise do PRAD - Plano de Recuperação de Áreas Degradadas, do caso da UHE de Emborcação. 2002. Orientação de outra natureza. (Formação Profissional em Ciências Ambientais) - Instituto de Biologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes.

8.
Flávio Paiva de Paula Ribeiro e Tatiana do Amaral nader. Análise do projeto mutirão reflorestamento da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro. 2002. Orientação de outra natureza. (Formação Profissional em Ciências Ambientais) - Instituto de Biologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes.

9.
Lúcia H. B. B. Dutra, Plínio Tavares e Vanessa Maria Peixoto. Proposta de criação de reserva particular do patrimônio natural-RPPN, na Chapada da Diamantina - Bahia: O caso do Sítio Novo. 2002. Orientação de outra natureza. (Formação Profissional em Ciências Ambientais) - Instituto de Biologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes.

10.
Silvana Faria Sarzedas. Proposta de recuperação ambiental da faixa marginal de proteção do Rio Jundiá na área do assentamento rural Cantagalo. 2002. Orientação de outra natureza. (Formação Profissional em Ciências Ambientais) - Instituto de Biologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes.

11.
Ana Paula da Mota Rodrigues e Milena Goulart Rodrigues. A Educação Ambiental e os Parâmetros Curriculares Nacionais: um olhar sobre a transversalidade da questão. 2001. Orientação de outra natureza. (Formação Profissional em Ciências Ambientais) - Instituto de Biologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Maria Fernanda Santos Quintela da Costa Nunes.



Educação e Popularização de C & T



Artigos
Artigos completos publicados em periódicos
1.
SILVA, M. C.2014SILVA, M. C. ; NUNES, M. F. S. Q. C. ; DANTAS, R. M. M. C. . Recicla CCS: A importância da conscientização e mobilização para mudança de atitude no Centro de Ciências da Saúde.. Scientiarum Historia, v. 7, p. 1-8, 2014.

2.
DANTAS, R. M. M. C.2013DANTAS, R. M. M. C. ; NUNES, M. F. S. Q. C. ; SILVA, M. C. . Projeto Recicla CCS: Resíduos sólidos como proposta de interdisciplinaridade, integração e sustentabilidade na Universidade brasileira.. Scientiarum Historia, v. 6, p. 1-8, 2013.


Apresentações de Trabalho
1.
DANTAS, R. M. M. C. ; NUNES, M. F. S. Q. C. ; SILVA, M. C. . Projeto Recicla CCS: Resíduos sólidos como proposta de interdisciplinaridade, integração e sustentabilidade na Universidade brasileira. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
DANTAS, R. M. M. C. ; SILVA, M. C. ; NUNES, M. F. S. Q. C. . Recicla CCS: A importância da conscientização e mobilização para mudança de atitude no Centro de Ciências da Saúde. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
NUNES, M. F. S. Q. C.. A Gestão da Biodiversidade e Áreas Protegidas: o que fazer?. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
QUINTELA, M. F.. Tecnologias Ambientais em Recuperação. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
QUINTELA, M. F.. Tecnologia Ambiental em Recuperação de Áreas Degradadas. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).


Desenvolvimento de material didático ou instrucional
1.
QUINTELA, MARIA FERNANDA. Recuperação de Áreas Degradadas. 2004. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Material didático).

2.
QUINTELA, MARIA FERNANDA. Metodologia para estudos de regeneração. 2002. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Material Didático).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 16/12/2018 às 4:45:37