Sérgio Meira de Santa Cruz Oliveira

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/5899516033961856
  • Última atualização do currículo em 05/10/2017


Possui mestrado em Teoria e Análise Lingüística - Rice University (1998) e doutorado em Teoria e Análise Lingüística - Rice University (1999). Tem experiência na área de Lingüística, com ênfase em Análise Lingüística, atuando principalmente nos seguintes temas: descrição linguística, linguística histórica, línguas karíb, línguas tupi, línguas sul-americanas, fonologia e morfologia. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Sérgio Meira de Santa Cruz Oliveira
Nome em citações bibliográficas
MEIRA, S.;MEIRA, SÉRGIO

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de Roraima, Reitoria, Programa de Pós-Graduação em Letras.
Avenida Capitão Ene Garcez, 2413
Aeroporto
69310000 - Boa Vista, RR - Brasil
Telefone: (95) 36213171
URL da Homepage: http://ufrr.br/ppgl


Formação acadêmica/titulação


1998 - 1999
Doutorado em Teoria e Análise Lingüística.
Rice University, RICE, Estados Unidos.
Título: A Grammar of Tiriyó, Ano de obtenção: 1999.
Orientador: Spike Lawrence Owen Gildea.
Bolsista do(a): Rice University, RICE, Estados Unidos.
Palavras-chave: Descrição Lingüística; Línguas Karíb; Línguas Sul-Americanas; Gramática.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Lingüística / Subárea: Lingüística Histórica.
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Lingüística / Subárea: Lingüística Histórica / Especialidade: Línguas Karíb.
Setores de atividade: Educação; Produtos e Serviços Recreativos, Culturais, Artísticos e Desportivos.
1996 - 1998
Mestrado em Teoria e Análise Lingüística.
Rice University, RICE, Estados Unidos.
Título: A Reconstruction of Proto-Taranoan: Phonology and Inflectional Morphology,Ano de Obtenção: 1998.
Orientador: Spike Lawrence Owen Gildea.
Bolsista do(a): Rice University, RICE, Estados Unidos.
Palavras-chave: Lingüística Histórica; Diacronia; Línguas Sul-Americanas; Descrição; Karíb.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Lingüística / Subárea: Lingüística Histórica.
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Lingüística / Subárea: Teoria e Análise Lingüística.
Setores de atividade: Educação; Produtos e Serviços Recreativos, Culturais, Artísticos e Desportivos.
1995 - 1995
Especialização em Lsa Linguistic Institute. (Carga Horária: 100h).
Linguistic Society Of America, L.S.A., Estados Unidos.


Pós-doutorado


1999
Pós-Doutorado.
Max Planck Institut Für Psycholinguistik, M.P.I., Alemanha.
Bolsista do(a): Max Planck Institut Für Psycholinguistik, M.P.I., Alemanha.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes


Atuação Profissional



Radboud University Nijmegen, RUN, Holanda.
Vínculo institucional

2010 - 2012
Vínculo: Pesquisador associado, Enquadramento Funcional: pesquisador afiliado


Museu Paraense Emílio Goeldi, MPEG, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2017
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Área de Linguística, Carga horária: 30, Regime: Dedicação exclusiva.


Leiden University, LEIDEN, Holanda.
Vínculo institucional

2004 - 2009
Vínculo: Professor Assistente, Enquadramento Funcional: Ensino e Pesquisa, Carga horária: 30, Regime: Dedicação exclusiva.


Max-Planck-Institut für Psycholinguistik, MPIPL, Alemanha.
Vínculo institucional

2000 - 2003
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisa, Carga horária: 30, Regime: Dedicação exclusiva.


Universidade Federal de Roraima, UFRR, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 30, Regime: Dedicação exclusiva.



Áreas de atuação


1.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Lingüística / Subárea: Teoria e Análise Lingüística.
2.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Lingüística / Subárea: Lingüística Histórica.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Alemão
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Italiano
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Russo
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Pouco, Escreve Pouco.
Catalão
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.
Holandês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Esperanto
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Romeno
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Outros
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.
Latim
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Grego
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.
Sueco
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


1999
John W. Gardner Award, Rice University.
1998
Lodieska Stockbridge Vaughan Fellowship, Rice University.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
4MEIRA, SÉRGIO2015 MEIRA, SÉRGIO; DRUDE, SEBASTIAN . A summary reconstruction of proto-maweti-guarani segmental phonology. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi Ciencias Humanas, v. 10, p. 275-296, 2015.

2.
GALUCIO, ANA VILACY2015GALUCIO, ANA VILACY ; MEIRA, SÉRGIO ; BIRCHALL, JOSHUA ; MOORE, DENNY ; GABAS JÚNIOR, NILSON ; DRUDE, SEBASTIAN ; STORTO, LUCIANA ; PICANÇO, GESSIANE ; RODRIGUES, CARMEN REIS . Genealogical relations and lexical distances within the Tupian linguistic family. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi Ciencias Humanas, v. 10, p. 229-274, 2015.

3.
MICHAEL, L.2015MICHAEL, L. ; CHOUSOU-POLYDOURI, N. ; BARTOLOMEI, K. ; DONNELLY, E. ; MEIRA, S. ; WAUTERS, V. ; OHAGAN, Z. . A Bayesian phylogenetic classification of Tupí-Guaraní. Liames (UNICAMP), v. 15, p. 193-221, 2015.

4.
19MEIRA, S.2015MEIRA, S.. Mudança sintática em andamento: o caso dos 'classificadores genitivos' em línguas caribes. MOARA, v. 43, p. 82-103, 2015.

5.
5MEIRA, S.2013MEIRA, S.; DRUDE, S. . Sobre a origem histórica dos 'prefixos relacionais' das línguas tupí-guaraní. Cadernos de Etnolinguistica, v. 5, p. 1-30, 2013.

6.
1MEIRA, SÉRGIO2010 MEIRA, SÉRGIO. On the origin of ablaut in the cariban family1. International Journal of American Linguistics, v. 76, p. 477-515, 2010.

7.
6MEIRA, S.;MEIRA, SÉRGIO2006MEIRA, S.. Reconstructing Pre-Bakairi segmental phonology. Anthropological Linguistics, v. 47, n.3, p. 1-32, 2006.

8.
13MEIRA, S.;MEIRA, SÉRGIO2006MEIRA, S.. Tiriyó body part terms. Language Sciences, v. 28, n.2-3, p. 262-279, 2006.

9.
7MEIRA, S.;MEIRA, SÉRGIO2006MEIRA, S.. Syntactic reanalysis in Yukpa (Cariban).. International Journal of American Linguistics, v. 72, p. 135-150, 2006.

10.
14MEIRA, S.;MEIRA, SÉRGIO2005MEIRA, S.; Terrill . Contrasting contrastive demonstratives in Tiriyó and Lavukaleve. Linguistics, v. 43, n.6, p. 1131-1152, 2005.

11.
3MEIRA, S.;MEIRA, SÉRGIO2005 MEIRA, S.; Franchetto . The Southern Cariban languages and the Cariban family.. International Journal of American Linguistics, Chicago, v. 71, p. 127-192, 2005.

12.
15MEIRA, S.;MEIRA, SÉRGIO2004MEIRA, S.. O lingüista e a ortografia indígena: o caso da língua Bakairi.. Revista de Estudos e Pesquisas, Brasília, v. 1, n.2, p. 73-99, 2004.

13.
10MEIRA, S.;MEIRA, SÉRGIO2004MEIRA, S.. Mental state postpositions in Tiriyó and other Cariban languages.. Linguistic Typology, v. 8, p. 213-241, 2004.

14.
16MEIRA, S.;MEIRA, SÉRGIO2003MEIRA, S.. Les démonstratifs proximaux non-animés de la langue tiriyo (caribe): une étude de corpus.. Amérindia, v. 28, p. 183-200, 2003.

15.
9MEIRA, S.;MEIRA, SÉRGIO2003MEIRA, S.. Primeras observaciones sobre la lengua yukpa. Lingua Americana, Maracaibo, v. 12, p. 113-138, 2003.

16.
2MEIRA, S.;MEIRA, SÉRGIO2003 MEIRA, S.; Levinson . 'Natural concepts' in the spatial topological domain -- adpositional meanings in cross-linguistic perspective: an exercise in semantic typology.. Language, v. 79, p. 485-516, 2003.

17.
8MEIRA, S.;MEIRA, SÉRGIO2001MEIRA, S.. Linguistic theory and linguistic description: the case of Tiriyó [h]. International Journal of American Linguistics, Chicago, v. 67, p. 119-135, 2001.

18.
12MEIRA, S.;MEIRA, SÉRGIO2001MEIRA, S.. Paradox escaped?. Cognitive Linguistics, v. 12, n.1, p. 89-96, 2001.

19.
17MEIRA, S.;MEIRA, SÉRGIO1999MEIRA, S.. Syllable reduction and ghost syllables in Tiriyó. Lacus Forum, Fullerton, California, v. XXV, p. 125-131, 1999.

20.
11MEIRA, S.;MEIRA, SÉRGIO1998MEIRA, S.. Rhythmic stress in Tiriyó (Cariban). International Journal Of American Linguistics, Chicago, v. 64, n.4, p. 352-378, 1998.

21.
18MEIRA, S.;MEIRA, SÉRGIO1997MEIRA, S.. [f], [ñ] e [h]: Fonogênese em Tiriyó (Karíb).. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi, Belém - Pará, v. 13, n.2, p. 167-178, 1997.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
MEIRA, S.. Narrativas Tembé sobre Biodiversidade. 1. ed. Belém, PA: Editora do Museu Paraense Emilio Goeldi, 2016. v. 1. 156p .

2.
MEIRA, S.. A Reconstruction of Proto-Taranoan: Phonology and Morphology. Munique: LINCOM Europa, 2000. v. 1. 276p .

Capítulos de livros publicados
1.
MEIRA, SÉRGIO; MUYSKEN, P. C. . Cariban in contact: New perspectives on Trio-Ndyuka pidgin. In: Yakpo, Kofi; Muysken, Pieter C.. (Org.). Boundaries and bridges: language contact in multilingual ecologies. 1ed.Boston, Berlin: De Gruyter Mouton, 2017, v. 14, p. 197-227.

2.
MEIRA, S.. Le tiriyo. In: Emilio Bonvini; Joëlle Busuttil; Alain Peyraube. (Org.). Dictionnaire des langues. Paris: Presses Universitaires de France, 2011, v. , p. 1495-1502.

3.
Wetzels ; MEIRA, S. . A Survey of South American Stress Systems. In: Harry van der Hulst; Rob Goedemans; Ellen van Zanten. (Org.). A Survey of Word Accentual Patterns in the Languages of the World. Göttingen: Walter de Gruyter, 2010, v. , p. 313-380.

4.
GILDEA, S. ; HOFF, B. J. ; MEIRA, S. . The story of *ô in the Cariban family. Fieldwork and Linguistic Analysis in Indigenous Languages of the Americas. 01ed.Honolulu: University of Hawai'i Press, 2010, v. , p. 91-123.

5.
MEIRA, S.; GILDEA, S. . Property concepts in the Cariban family: adjectives, adverbs, and/or nouns?. In: W. Leo Wetzels. (Org.). The linguistics of endangered languages: contributinos to morphology and morphosyntax. 01ed.Utrecht: LOT, 2009, v. 13, p. 95-134.

6.
MEIRA, S.. Stative verbs vs. nouns in Sateré-Mawé and the Tupian family. In: Grazyna J. Rowicka, Eithne B. Carlin. (Org.). What's in a verb? Studies in the verbal morphology of the languages of the Americas. 01ed.Utrecht: LOT, 2006, v. , p. 189-214.

7.
MEIRA, S.. Cariban languages.. In: Keith Brown. (Org.). Encyclopedia of Languages and Linguistics, 2nd edition. Oxford: Elsevier, 2005, v. , p. 199-204.

8.
MEIRA, S.. 'Addressee effects' in demonstrative systems: the cases of Tiriyó and Brazilian Portuguese.. In: Friedrich Lenz. (Org.). Deictic conceptualization of space, time and person. Amsterdam: John Benjamins Publishing Company, 2003, v. , p. 3-12.

9.
MEIRA, S.. A first comparison of pronominal and demonstrative systems in the Cariban language family.. In: M. Crevels, S. van der Kerke, S. Meira, H. van der Voort. (Org.). Current Studies in South American languages. Leiden: CNWS, University of Leiden, 2002, v. , p. 255-275.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
MEIRA, S.. Morfologia vs. semântica, ou intransitividade cindida em Tiriyó (Karíb). In: Encontro Nacional do Grupo de Estudos de Linguagem do Centro-Oeste (GELCO), 2004, Goiânia. Atas do Encontro Nacional do Grupo de Estudos de Linguagem do Centro-Oeste (GELCO). Brasília: Universidade de Brasília, 2003. v. 1. p. 261-270.

2.
MEIRA, S.. The accidental intransitive split in the Cariban family. In: VII Biennial Rice University Symposium on Linguistics, 1997, Houston, Texas. The accidental intransitive split in the Cariban family, 1997.

3.
MEIRA, S.. Problemas com a análise do morfema -se/-ye/-e/-0 em Tiriyó.. In: IX Encontro da ANPOLL (Associação Nacional dos cursos de Pós-Graduação em Letras e Lingüística), 1994, Caxambu, 1994.



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Tese de doutorado
1.
Geraldo Faria. Grammar of Bakairi. 2016. Tese (Doutorado em Linguística) - Leiden University, . Coorientador: Sérgio Meira de Santa Cruz Oliveira.

2.
Maria Odileiz Souza Cruz. Fonologia e gramática Ingarikó (Ka'pon - Brasil). 2005. Tese (Doutorado em Linguística) - Vrije Universiteit, . Coorientador: Sérgio Meira de Santa Cruz Oliveira.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 21/10/2018 às 18:05:17