Carlos Augusto Mallmann

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 2

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/5193771213666058
  • Última atualização do currículo em 23/10/2014


Graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Santa Maria (1983), Mestrado em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Santa Maria (1990) e Doutorado em Medicina Veterinária - Freie Universität Berlin (1993). Prof. Titular da Universidade Federal de Santa Maria-RS na Área de Saúde Pública. Membro Titular de grupo de trabalho do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Presta consultoria em inúmeras empresas do agronegócio brasileiro e internacional em diversas áreas, focando especialmente no complexo Diagnóstico-Gerenciamento-Controle de Micotoxinas e Micotoxicoses. Atuação especial em: Micotoxinas, diagnóstico especializado em micotoxinas, antibióticos, controle de aditivos. Na Área de Nutrição Animal, coordena os serviços de Diagnóstico de Aminoácidos e as redes de Formulação de Precisão. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Carlos Augusto Mallmann
Nome em citações bibliográficas
MALLMANN, C. A.;Mallmann, Carlos Augusto;Mallmann, C.A.;Carlos Augusto Mallmann;Carlos A. Mallmann

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Rurais, Departamento de Medicina Veterinária Preventiva.
Campus - Camobi
Camobi
97119900 - Santa Maria, RS - Brasil
Telefone: (55) 32208445
Ramal: 8445
Fax: (55) 32208445
URL da Homepage: http://www.lamic.ufsm.br


Formação acadêmica/titulação


1990 - 1993
Doutorado em Medicina Veterinária.
Freie Universität Berlin, FUB, Alemanha.
Título: EPIDEMIOLOGISCHE STUDIEN ZUM VORKOMMEN VON OCHRATOXIN A IM SERUM VON SCHWEINEN AUF DER BASIS VON SCHLACHTHOF- UND BESTANDSUNTERSUCHUNGEN, Ano de obtenção: 1993.
Orientador: PROF DR. GERHARD VON MICKWITZ.
Bolsista do(a): Deutsche Akademischen Austauchdients.
Palavras-chave: Micotoxinas; OCRATOXINA A; EPIDEMIOLOGIA.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Medicina Veterinária / Subárea: Inspeção de Produtos de Origem Animal / Especialidade: Toxicologia.
1987 - 1990
Mestrado em Medicina Veterinária.
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
Título: INFLUÊNCIA DA ADMINISTRAÇÃO DE DOIS NÍVEIS DE ZEARALENONA EM DUAS FASES DA GESTAÇÃO SOBRE O DESEMPENHO REPRODUTIVO DE PORCAS,Ano de Obtenção: 1990.
Orientador: PROF DR. ILMO WENTZ.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Micotoxinas; SUÍNOS; REPRODUÇÃO; CLÍNICA.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Medicina Veterinária / Subárea: Reprodução Animal / Especialidade: Fisiopatologia da Reprodução Animal.
1979 - 1983
Graduação em Medicina Veterinária.
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.




Formação Complementar


1994
Extensão universitária em Medicina Veterinária.
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.


Atuação Profissional



Ministério da Agricultura,Pecuária e Abastecimento, MAPA, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Membro Titular de Grupo de Trabalho
Outras informações
Grupo de trabalho sobre Micotoxinas em produtos destinados à alimentação animal instituído pela Portaria Federal nº130 de 24/05/2006 - MAPA, DOU de 25/05/2006


Avipal Sa, AVIPAL SA, Brasil.
Vínculo institucional

1999 - 2001
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Outro cunsultoria, Carga horária: 1

Atividades

1/1999 - 2001
Serviços técnicos especializados , Dept Nutrição, .

Serviço realizado
Consultoria Técnica.

Doux Frangosul, DOUX, Brasil.
Vínculo institucional

1997 - 2000
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Consultor Técnico, Carga horária: 2
Outras informações
Consultoria Técnica para implantaçãpo de sistema de gerenciamento de micotoxinas


Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
Vínculo institucional

1994 - Atual
Vínculo: Prof. Titular, Enquadramento Funcional: Prof. Titular, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Professor das disciplinas de Saúde Pública e Epidemiologia

Atividades

1/1994 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Ciências Rurais, Departamento de Medicina Veterinária Preventiva.

1/1994 - Atual
Ensino, Farmácia - Tecnologia de Alimentos, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
SAÚDE PÚBLICA
EPIDEMIOLOGIA
DOENÇAS PARASITÁRIAS
TÉCNICAS AVANÇADAS DE DIAGNÓSTICO
1/1994 - Atual
Ensino, Medicina Veterinária, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
MICOTOXINAS E MICOTOXICOSES
ZOONOSES

Cooperativa Tritícola Alto Uruguai, COTRIMAIO, Brasil.
Vínculo institucional

1983 - 1987
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Médico Veterinário, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.



Linhas de pesquisa


1.
MICOTOXINAS
2.
MICOTOXICOSES
3.
METODOLOGIA
4.
PREVENÇÃO
5.
PREVALÊNCIA


Projetos de pesquisa


2013 - Atual
Ocorrência de ocratoxina A em especiarias.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Vanessa Gass da Silveira - Integrante / Fabiana Portela Fontoura - Integrante / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / Camila Durlo Tamiosso - Integrante / LUCIANE MINETTO - Integrante / MARILIA MELINA MAY - Integrante / ANDRESSA CAROLINE LOEBENS DIEL - Integrante / ELISIANE CAMANA - Integrante / PAULO DILKIN - Integrante / Renato Mazutti - Integrante / Joceléia Rodrigues - Integrante.
2013 - Atual
Desenvolvimento e validação de metodologia analítica para determinação da prevalência de avermectinas em leite.

Descrição: Avermectinas e milbemicinas são compostos derivados da fermentação natural de bactérias do gênero Streptomyces, utilizadas para fins veterinários, por apresentarem propriedades antiparasitárias em baixas doses. Devido as suas características físico-químicas, são passíveis de eliminação no leite, afetando a sua qualidade e saúde dos consumidores. A legislação brasileira estabelece Limites Máximos de Resíduos (LMR) baseados na Ingestão Diária Aceitável (IDA), e permitem que Abamectina, Ivermectina e Moxidectina contenham 10 g kg-1 de resíduos, Doramectina, 15 g kg-1 e Eprinomectina 20 g kg-1. O monitoramento da qualidade de produtos quanto à presença de resíduos exige métodos rápidos e confiáveis, sendo cromatografia líquida acoplada à espectrometria de massas (LC-MS/MS) o mais eficaz e utilizado atualmente. Este trabalho tem como objetivo desenvolver e validar metodologia analítica para determinação de avermectinas e milbemicinas por LC-MS/MS, obedecendo a normas conforme instrução de órgãos regulamentadores..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (2) .

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Vanessa Gass da Silveira - Integrante / Fabiana Portela Fontoura - Integrante / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / Camila Durlo Tamiosso - Integrante / LUCIANE MINETTO - Integrante / MARILIA MELINA MAY - Integrante / ANDRESSA CAROLINE LOEBENS DIEL - Integrante / ELISIANE CAMANA - Integrante / PAULO DILKIN - Integrante / Liziane R. S. Wovst - Integrante / Renato Mazutti - Integrante / Joceléia Rodrigues - Integrante / Juliano Kobs Vidal - Integrante.
2013 - Atual
Implantação e validação de metodologia analítica para determinação de umidade em cereais e frutas secas.

Descrição: Os alimentos, incluindo cereais e frutas secas, contêm água em maior ou menor proporção em sua constituição. A determinação de umidade é um dos ensaios mais utilizados em alimentos, pois fornece informações sobre a qualidade e estabilidade do produto, importantes para a definição dos processos adequados de produção, conservação, embalagem, além de permitir a comparação e determinação da real quantidade de constituintes. Segundo a lei brasileira, o teor máximo de umidade permitido para cereais, durante o armazenamento, é de 13% (IN 29/2011) e 25% de umidade, para comercialização, de frutas secas (RDC 272/2005). O monitoramento da qualidade de produtos quanto à sua integridade, durante a armazenagem ou comercialização, exige métodos rápidos e confiáveis, sendo o método por estufa considerado padrão. Este trabalho tem como objetivo, validar e implantar um método analítico eficaz para determinação de umidade em cereais e frutas secas e, a partir desse, estabelecer uma rotina de análises nesses alimentos, estimulando, assim, o controle de qualidade desses produtos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (2) .

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Integrante / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Vanessa Gass da Silveira - Integrante / Fabiana Portela Fontoura - Integrante / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / Camila Durlo Tamiosso - Integrante / ELISIANE CAMANA - Integrante / PAULO DILKIN - Coordenador / Liziane R. S. Wovst - Integrante / Renato Mazutti - Integrante / Joceléia Rodrigues - Integrante / Juliano Kobs Vidal - Integrante.
2013 - Atual
Implantação e validação de metodologia e ocorrência de aflatoxinas em azeite de oliva.

Descrição: As aflatoxinas são metabólitos secundários de fungos do gênero Aspergillus. Ocorrem em diversos alimentos e representam perigo à saúde pública, podendo causar doenças agudas ou crônicas. As azeitonas, quando são armazenadas em condições que favorecem o crescimento de fungos, podem sofrer contaminação por aflatoxinas. Como são matéria-prima para a produção de azeites de oliva, pode ocorrer a transferência das micotoxinas para o azeite. Serão testadas diferentes metodologias de extração, buscando encontrar a que seja melhor para a análise das aflatoxinas, que serão detectadas nas amostras por espectrometria de massas (HPLC-MS/MS). No Brasil não existe um Limite Máximo Tolerável (LMT) de aflatoxinas em azeites de oliva. Por este motivo, objetiva-se através deste trabalho investigar a contaminação destas micotoxinas nas amostras, para que possa gerar dados estatísticos sobre prevalência destas micotoxinas no azeite de oliva, pressionando a melhorias na cadeia produtiva e o estabelecimento de um LMT de aflatoxinas no azeite de oliva no Brasil. Por outro lado, estabeleceremos uma metodologia de avaliação destas micotoxinas no azeite de oliva, propiciando monitoramento analítico da contaminação do azeite de oliva consumido no Brasil..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (2) .

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Vanessa Gass da Silveira - Integrante / Fabiana Portela Fontoura - Integrante / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / Camila Durlo Tamiosso - Integrante / Jane de Fátima Foliatti Scheid - Integrante / ELISIANE CAMANA - Integrante / PAULO DILKIN - Integrante / Liziane R. S. Wovst - Integrante / Renato Mazutti - Integrante / Joceléia Rodrigues - Integrante / Juliano Kobs Vidal - Integrante.
2013 - Atual
Desenvolvimento e validação de metodologia analítica para determinação da prevalência de avermectinas em leite.

Descrição: Avermectinas e milbemicinas são compostos derivados da fermentação natural de bactérias do gênero Streptomyces, utilizadas para fins veterinários, por apresentarem propriedades antiparasitárias em baixas doses. Devido as suas características físico-químicas, são passíveis de eliminação no leite, afetando a sua qualidade e saúde dos consumidores. A legislação brasileira estabelece Limites Máximos de Resíduos (LMR) baseados na Ingestão Diária Aceitável (IDA), e permitem que Abamectina, Ivermectina e Moxidectina contenham 10 g kg-1 de resíduos, Doramectina, 15 g kg-1 e Eprinomectina 20 g kg-1. O monitoramento da qualidade de produtos quanto à presença de resíduos exige métodos rápidos e confiáveis, sendo cromatografia líquida acoplada à espectrometria de massas (LC-MS/MS) o mais eficaz e utilizado atualmente. Este trabalho tem como objetivo desenvolver e validar metodologia analítica para determinação de avermectinas e milbemicinas por LC-MS/MS, obedecendo a normas conforme instrução de órgãos regulamentadores..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (2) .

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Vanessa Gass da Silveira - Integrante / Fabiana Portela Fontoura - Integrante / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / Liziane Rachel da Silva Wovst - Integrante / Camila Durlo Tamiosso - Integrante / MARILIA MELINA MAY - Integrante / ANDRESSA CAROLINE LOEBENS DIEL - Integrante / ELISIANE CAMANA - Integrante / PAULO DILKIN - Integrante / Renato Mazutti - Integrante / Joceléia Rodrigues - Integrante.
2013 - Atual
Ocorrência de fumonisinas livres e ligadas em amostras de milho e derivados.

Descrição: O milho é um dos cereais que compõe a nutrição humana e animal. Ele é produzido em grande escala no Brasil e deve ser despendida uma atenção especial ao grão, pois frequentemente pode haver contaminação por fungos. As fumonisinas são micotoxinas encontradas com frequência em grãos de milho e seus derivados. Elas são produzidas principalmente por fungos do gênero Fusarium verticillioides e Fusarium proliferatum e representam um grande perigo a saúde humana e animal, além de estarem associadas a prejuízos no agronegócio. Há uma preocupação maior em torno dessa micotoxina, desde que foi descoberta uma forma "mascarada" em produtos alimentares, pois elas não são diretamente detectáveis por métodos analíticos normais, podendo haver uma subestimação do conteúdo total desses contaminantes. No Brasil, existe a RDC 07/2011 da ANVISA, que estabelece limites máximos tolerados de fumonisinas em milho e seus subprodutos. Como este limite de contaminação é baixo, são necessários métodos capazes de detectá-los e quantificá-los com precisão. Portanto o objetivo deste estudo é avaliar a contaminação total de fumonisinas (formas livres e ligadas) em grãos de milho e seus derivados, utilizando as técnicas de cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE) com detecção por espectrometria de massas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (8) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (2) .

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Integrante / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Vanessa Gass da Silveira - Integrante / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / Camila Durlo Tamiosso - Integrante / Jane de Fátima Foliatti Scheid - Integrante / MARILIA MELINA MAY - Integrante / ANDRESSA CAROLINE LOEBENS DIEL - Integrante / ELISIANE CAMANA - Integrante / PAULO DILKIN - Coordenador / Liziane R. S. Wovst - Integrante / Joceléia Rodrigues - Integrante.
2013 - Atual
Preparo de materiais de referência para o controle da qualidade analítica na determinação de deoxinivalenol e zearalenona em cevada.

Descrição: Este trabalho tem como objetivo preparar um material de referência (MR) para ser utilizado como como controle de qualidade e, assim, monitorar a precisão dos resultados obtidos nas análises rotineiras de Deoxinivalenol e Zearalenona em cevada. O MR será elaborado a partir de amostras de cevada naturalmente contaminadas com as toxinas, cujas concentrações serão validadas através de um estudo interlaboratorial. A justificativa para a utilização desta abordagem é o custo-benefício. Entende-se que o processo se tornará menos oneroso uma vez que não será necessária a aquisição de uma amostra certificada, nem a aquisição de padrões de referêcia para realização do CQ. Além disso, as amostras de controle passarão pelos mesmos procedimentos de análise das amostras de rotina, o que possibilitará manter a rastreabilidade do todo o processo. Os dados obtidos serão monitorados estatisticamente através de cartas controle, ou cartas de Shewhart. Essas cartas permitirão, através de uma representação gráfica, detectar efeitos negativos sobre os resultados bem como, identificar fontes potenciais de erro. A identificação das fontes de erro possibilitará a elaboração de planos de ação, visando eliminar ou minimizar os fatores que influenciam o desempenho do método e, assim, promover a melhoria contínua do processo analítico. Espera-se com este estudo, implementar um controle de qualidade eficente, economicamente viável e que permita garantir a qualidade dos resultados das análises de DON e ZEA em cevada..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Tibiriça Gonçalves Vasconcelos - Integrante / Vinícius José Perlin - Integrante / LIDIANE VIERA MACHADO - Integrante / ANDRÉ LUÍS MALLMANN - Integrante / LUIS AUGUSTO DE CEZARO - Integrante / WOVST, LIZIANE RACHEL DA SILVA - Integrante / PAULO DILKIN - Integrante / Leandro Giacomini - Integrante / Solange de Fátima Gerlach - Integrante.
2013 - Atual
Comparação de abordagens para estimar a incerteza de medição na determinação de micotoxinas.

Descrição: A avaliação da incerteza associada a um resultado analítico é parte essencial do processo de medição. Ela representa um intervalo na escala de medição no qual o verdadeiro valor encontra-se com uma probabilidade especificada, quando todas as fontes de erro já foram consideradas. O uso disseminado de incerteza representa um importante paradigma na área da qualidade analítica.Recentemente, várias abordagens têm sido desenvolvidas para estimar a incerteza de medição. Neste trabalho, a incerteza na determinação de micotoxinas por cromatografia líquida de alta eficiência acoplada a espectrometria de massas (LC-MS/MS) será comparada através das seguintes metodologias: a abordagem descrita no Guia para a Expressão da Incerteza de Medição (GUM); estimativa pela Simulação de Monte Carlo (SMC) e; a partir de dados obtidos do processo de validação do método analítico. Considerando que no processo de determinação de micotoxinas fatores inerentes às etapas de preparação, extração e quantificação possuem uma contribuição significativa para a incerteza do método analítico, objetiva-se avaliar e comparar as abordagens acima descritas para estimar a incerteza de medição na determinação de micotoxinas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (2) .

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Vanessa Gass da Silveira - Integrante / Paulo Dilkin - Integrante / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / Tibiriça Gonçalves Vasconcelos - Integrante / Camila Durlo Tamiosso - Integrante / Jane de Fátima Foliatti Scheid - Integrante / LIDIANE VIERA MACHADO - Integrante / Carlos Alberto Araujo de Almeida - Integrante / Leandro Giacomini - Integrante / Liziane R. S. Wovst - Integrante / Renato Mazutti - Integrante / Joceléia Rodrigues - Integrante / Juliano Kobs Vidal - Integrante.
2012 - Atual
Avaliação do período de carência antes do abate e determinação de resíduos de antibióticos em tecidos de frangos de corte por LC-MS/MS.

Descrição: Nos últimos anos, o uso de antibióticos em criações de aves e outros animais tem ocorrido através de três dosagens principais: altas, para tratamento de animais doentes; menores, para prevenir doenças em animais saudáveis e muito baixas, para melhorar o ganho de peso. Porém, essas aplicações, muitas vezes descuidadas e desnecessárias, faz com que os consumidores de alimentos provenientes desses animais sejam expostos a traços de antibióticos, representando um sério problema de saúde pública. O EMEA (European Medicines Agency) e o FDA (Food and Drug Administration) já estabeleceram valores de Limites Máximos de Resíduos (LMRs) para cada substância em determinadas matrizes. No Brasil, a regulamentação está em estudo, mas ainda faltam medidas mais severas para o cumprimento das restrições. Dessa forma, com o intuito de corroborar com estas medidas, o presente trabalho tem como objetivo o desenvolvimento e a validação de metodologia analítica baseada em cromatografia líquida de alta eficiência acoplada a espectrometria de massas (LC-MS/MS), a fim de analisar resíduos de 9 analitos de 4 famílias de antibióticos (aminoglicosídeos, ?-lactâmicos, quinolonas e tetraciclinas) em tecidos (fígado, rim, peito e coxa) de frangos de corte. No experimento 1 serão utilizados 366 pintos de corte da linhagem Cobb, machos, de 1 dia de idade. Aos 32 dias, estes animais serão separados em 5 grupos, conforme a idade em que será administrado o antibiótico. Estes grupos ainda serão subdivididos (n=12) de acordo com o antibiótico de cada classe a ser administrado. Aos 42 dias, as aves serão abatidas e seus tecidos coletados e congelados para posterior análise. O experimento 2 135 serão divididos em 9 tratamentos e cada grupo receberá, via oral, um antibiótico de escolha. Após a administração do medicamento, 3 aves de cada grupo serão insensibilizadas e abatidas após 6, 12, 24, 36 e 48 horas. Os tecidos (fígado, rim, peito e coxa) serão coletados e imediatamente congelados para posterior análise. O método de extração dos tecidos será será adaptado de RÜBENSAM et al. (2011). Depois de otimizada a técnica, a metodologia será validada e, com isso, pretende-se contribuir para a diminuição, ou até eliminação, dos riscos da população à exposição aos resíduos de antibióticos em carne de frango..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Vanessa Gass da Silveira - Integrante / Fabiana Portela Fontoura - Integrante / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / Tibiriça Gonçalves Vasconcelos - Integrante / Camila Durlo Tamiosso - Integrante / Agueda Palmira castagna de Vargas - Integrante / Jane de Fátima Foliatti Scheid - Integrante / Leandro Giacomini - Integrante / Liziane R. S. Wovst - Integrante.
Número de orientações: 1
2012 - Atual
Uniformidade da mistura e seu efeito no desempenho de frangos de corte.

Descrição: Esse trabalho será conduzido para padronizar um método para determinação do Coeficiente de Variação (CV) de mistura em misturadores de rações, comparar os indicadores e verificar a influência de diferentes CV (5,0%, 7,5%, 10,0% e 12,5%) sobre o desempenho zootécnico de frangos de corte. A padronização do método é para atender os interesses das indústrias e também de órgãos regulatórios, pois até o momento não há um padrão aplicado no Brasil. A hipótese é que a homogeneidade da mistura das rações não impactará o desempenho e a homogeneidade de pesos dos frangos de corte com o CV de mistura das rações abaixo de 10,0%. O trabalho será desenvolvido com um misturador protótipo de 50 litros nas etapas de padronização do método e comparação de indicadores e com um misturador industrial para produção das rações para alimentar os frangos de corte que serão submetidos aos tratamentos. Para mistura seca serão testados os indicadores Sulfato de Manganês, Cloreto de Sódio (NaCl), AjiLys 99 (L-Lisina HCl 99%), Rhodimet NP99 (DL-Metionina 99%), L-Threonine 98.5% (L-Treonina 98,5%), Vitamina B2, Corante Natural Urucum (Bixa orellana) em Pó e Microtracer F Red e para mistura úmida os indicadores Rhodimet AT88 (Ácido DL-2-hidroxi-4-(methil)-tio-butanóico 88%) e AjiLys 64 (L-Lisina 50%). Espera-se que os resultados desse trabalho subsidiem tecnicamente a reavaliação do padrão máximo do CV de 5,0% para 10,0% pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). O MAPA cita como máximo 5,0% o CV nos requisitos para atendimento à Instrução Normativa No 65, de 21 de Novembro de 2006..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (2) .

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Vanessa Gass da Silveira - Integrante / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / Camila Durlo Tamiosso - Integrante / Fernanda Poletto Dambrós - Integrante / LUCIANE MINETTO - Integrante / ANDRESSA CAROLINE LOEBENS DIEL - Integrante / PAULO DILKIN - Integrante.
2010 - 2012
Análise de micotoxinas em silagem.

Descrição: RESUMO: Micotoxinas são substâncias tóxicas produzidas por diversas linhagens de fungos filamentosos. Estes ocorrem em uma grande variedade de alimentos, inclusive nos volumosos e concentrados destinados à alimentação animal, e podem produzir micotoxinas sob determinadas condições. O uso de forragens conservadas, principalmente silagem na alimentação de ruminantes é uma constante, e depende do sistema de produção. Assim sendo, faz-se necessário que o produtor regularmente adquira ou atualize, conhecimentos para alcançar uma produção e utilização adequada da forragem. O objetivo desse projeto é analisar se há contaminação micotoxicológica, os níveis e as principais micotoxinas em amostras de silagem oriundas de diferentes localidades da região Sul do Brasil. As análises de fumonisina B1 e B2, zearalenona, deoxinovalenol e tricotecenos serão realizadas através de Cromatografia Líquida de Alta Eficiência acoplada a Espectrometria de Massas (LC-MS/MS E LC-MS). Ocratoxina A e aflatoxinas B1, B2, G1 e G2 serão analisadas via Cromatografia Líquida de alta Eficiência com detecção por fluorescência. .
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Integrante / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Paulo Dilkin - Coordenador / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / Adriano Olnei Mallmann - Integrante / Denize Tyska - Integrante / Liziane Rachel da Silva Wovst - Integrante / Camila Durlo Tamiosso - Integrante / Fernanda Poletto Dambrós - Integrante / Mayara Mattei - Integrante / Ana Paula Sboralski Marchiori - Integrante / Vinicius Rafael Funck - Integrante / PAULO HENRIQUE FERRONATO - Integrante / PAULO AFONSO ANEZI JUNIOR - Integrante / GIANE SILVEIRA - Integrante.
2010 - 2012
Desenvolvimento e validação de metodologia para análise de fumonisinas em milho e derivados por cromatografia liquida acoplada a espctrometria de massas.

Descrição: RESUMO Fumonisinas são toxinas produzidas por diferentes espécies de fungos filamentosos. Elas formam um importante grupo de micotoxinas devido à sua grande ocorrência mundial em diversas matérias-primas e alimentos, especialmente o milho e derivados. Por isso, são toxinas de grande importância tanto para animais como para humanos. A contaminação de alimentos e rações por fumonisinas tem sido associada a doenças que afetam tanto a saúde de humanos como a de animais, devido às suas propriedades mutagênicas e carcinogênicas. Elas são responsáveis por micotoxicoses específicas em animais, como leucoencefalomalácia em eqüinos, edema pulmonar e danos hepáticos em suínos e associadas à incidência de câncer esofágico em humanos. Os problemas e riscos associados à contaminação por fumonisinas evidenciam a necessidade do desenvolvimento de métodos analíticos precisos e altamente sensíveis para a determinação das toxinas nos alimentos e rações. Objetiva-se com essa pesquisa, detectar e quantificar as concentrações de fumonisinas presentes em milho oriundo de diferentes cidades do Brasil, através do desenvolvimento e validação de metodologia por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência acoplada a Espectrômetro de Massas (LC-MS/MS). Espera-se com isto, estabelecer a prevalência de fumonisinas e alertar os responsáveis pela indústria alimentícia sobre a importância do controle de qualidade no processo de produção e sobre os riscos à saúde humana e animal, relacionados ao consumo de milho e derivados contaminados com essas micotoxinas. .
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Paulo Dilkin - Integrante / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / Adriano Olnei Mallmann - Integrante / Denize Tyska - Integrante / Liziane Rachel da Silva Wovst - Integrante / Camila Durlo Tamiosso - Integrante / Fernanda Poletto Dambrós - Integrante / Mayara Mattei - Integrante / Vinicius Rafael Funck - Integrante / PAULO HENRIQUE FERRONATO - Integrante / PAULO AFONSO ANEZI JUNIOR - Integrante / GIANE SILVEIRA - Integrante / LUCIANE MINETTO - Integrante / ALEXSANDRO MARCHIORO - Integrante.
2010 - 2012
Comparação do Sistema mecânico e automático de coleta de amostras para pesquisa de micotoxinas em lotes de milho

Descrição: Micotoxinas são substâncias tóxicas produzidas por fungos, que provocam efeitos nocivos adversos à saúde do homem e dos animais. Para controlar e gerenciar a presença das micotoxinas nos grãos e ração animal é necessário um procedimento de análise da matéria-prima, o qual é constituído de diferentes atividades (coleta da amostra, moagem, subamostragem e análise) e limites máximos de concentração estabelecidos por legislação. . No entanto, a correta determinação da concentração de micotoxinas em uma grande quantidade de grãos e ração animal é difícil de ser feita por causa da grande variabilidade associada aos procedimentos de análise e à distribuição heterogênea das micotoxinas dentro de um lote. A variância resultante da coleta da amostra é a principal componente da variância total. Atualmente a amostragem é realizada utilizando amostradores mecânicos, como o calador graneleiro e o calador graneleiro pneumático. O presente projeto objetiva pesquisar a utilização de um sistema amostral automático, denominado sistema furo na rosca LAMIC. O estudo será realizado em uma fábrica de ração, onde serão amostrados os grãos de milho, trigo e ração animal, através do emprego dos amostradores mecânicos e pelo sistema automático proposto, comparando os métodos. Para tal 10 lotes bde milho serão submetidos a coleta pelos três métodos, onde serão feitas 10 replicatas de cada lote. A etapa de análise dos dados irá acontecer no Laboratório de Análises Micotoxicológicas (LAMIC) da Universidade Federal de Santa Maria. Serão utilizadas nesta investigação as principais micotoxinas de interesse sanitário e econômico: fusariotoxinas (zearalenona, fumonisina e tricotecenos), ocratoxina A e aflatoxinas. Para realização das análises serão empregadas cromatografia líquida de alta eficiência acoplada a espectrometria de massas (LC-MS/MS E LC-MS) e acoplada com detecção por fluorescência (HPLC FLC). É esperado que o Sistema furo na rosca - LAMIC apresente uma menor variância amostral. Com.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Paulo Dilkin - Integrante / Adriano Olnei Mallmann - Integrante / Denize Tyska - Integrante / Liziane Rachel da Silva Wovst - Integrante / Camila Durlo Tamiosso - Integrante / Fernanda Poletto Dambrós - Integrante / Mayara Mattei - Integrante / Vinicius Rafael Funck - Integrante / PAULO HENRIQUE FERRONATO - Integrante / PAULO AFONSO ANEZI JUNIOR - Integrante / Alexandro Marchioro - Integrante / Mateus Negrini - Integrante.
2010 - 2012
Desenvolvimento e validação do método de análise de fumonisinas B1 e B2 em leite por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência acoplada a Espectrometria de massas tandem

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Paulo Dilkin - Integrante / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / Adriano Olnei Mallmann - Integrante / Denize Tyska - Integrante / Liziane Rachel da Silva Wovst - Integrante / Camila Durlo Tamiosso - Integrante / Fernanda Poletto Dambrós - Integrante / PAULO HENRIQUE FERRONATO - Integrante / PAULO AFONSO ANEZI JUNIOR - Integrante / GIANE SILVEIRA - Integrante / LUCIANE MINETTO - Integrante / Alexandro Marchioro - Integrante / Josias da Rosa Stefanello - Integrante / Márcia Elisa Hammerrschmitt - Integrante / Mônica Freksa Frasson - Integrante.
2010 - 2012
Produção de Padrões de Micotoxinas.

Descrição: A diversidade genética e metabólica dos microorganismos vem sendo explorada há muitos anos, visando a obtenção de inúmeros produtos biotecnológicos. Os fungos vem despertando crescentes intesresses em virtude de produzirem compostos economicamente importantes como:alimentos, enzimas, vitaminas, solventes, antibióticos, justificando sua aplicação biotecnológica. A liofilização é considerada como um dos melhores processos para preservar a viabilidade de microrganismos, particularmente de bactérias e fungos. O objetivo deste trabalho é aplicar a liofilização para a preservação de fungos potencialmente micotoxigênicos e com isso potencializar a produção de micotoxinas. Pretende-se também, aplicar a liofilização como método de concentração e produção de padrões de micotoxinas purificados, garantindo assim, garantindo assim, maior estabilidade e longevida de dessas substãncias. A importância dessa pesquisa justifica-se no fato de que a aquisioção dessas substãncias é dependente da importação, uma vez que não existe produção de padrões no Brasil ou na América Latina, o que torna o processo analítico muito mais oneroso..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Paulo Dilkin - Integrante / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / Adriano Olnei Mallmann - Integrante / Denize Tyska - Integrante / Liziane Rachel da Silva Wovst - Integrante / Camila Durlo Tamiosso - Integrante / Fernanda Poletto Dambrós - Integrante / Mayara Mattei - Integrante / PAULO HENRIQUE FERRONATO - Integrante / PAULO AFONSO ANEZI JUNIOR - Integrante / GIANE SILVEIRA - Integrante / LUCIANE MINETTO - Integrante / Alexandro Marchioro - Integrante / Josias da Rosa Stefanello - Integrante / Márcia Elisa Hammerrschmitt - Integrante / Mônica Freksa Frasson - Integrante.
2010 - 2012
Análise de Ocratoxina A em vinho.

Descrição: Micotoxinas são substâncias produzidas por diversas linhagens de fungos filamentosos. A Ocratoxina A (OTA) é um metabólito tóxico (nefrotóxica e hepatóxica) produzido principalmente por fungos do gênero Aspergillus e Penicillium. A diversidade climática e ambiental e as condições de armazenamento influenciam a presença e difusão desses fungos em vinhos e seus derivados. A Ocorrência de OTA tem sido relatada na Europa, Norte e Sul da América, África e Austrália. A União Européia estabeleceu um nível máximo permitido de contaminação de 2 g/L para todos os tipos de vinho. Contrário do Brasil, que ainda não possui legislação para a presença de OTA em alimentos ou bebidas. Objetiva-se desenvolver e validar um método confiável para detecção e quantificação de OTA em vinhos comercializados no mercado brasileiro. As análises de Ocratoxina A serão realizadas através de Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (HPLC) acoplada à espectrometria de Massas (LC-MS/MS) que é uma metodologia analítica sensível e precisa assegurando assim a confiabilidade dos resultados e o controle de qualidade dos vinhos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Fabiana Portela Fontoura - Integrante / Paulo Dilkin - Integrante / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / Adriano Olnei Mallmann - Integrante / Denize Tyska - Integrante / Liziane Rachel da Silva Wovst - Integrante / Camila Durlo Tamiosso - Integrante / Fernanda Poletto Dambrós - Integrante / Vinicius Rafael Funck - Integrante / PAULO HENRIQUE FERRONATO - Integrante / PAULO AFONSO ANEZI JUNIOR - Integrante / GIANE SILVEIRA - Integrante / LUCIANE MINETTO - Integrante / Alexandro Marchioro - Integrante / Josias da Rosa Stefanello - Integrante / Márcia Elisa Hammerrschmitt - Integrante / Mônica Freksa Frasson - Integrante / Dima Quatrin - Integrante / Cristiane Rosa da Silva - Integrante / Francis Mallmann Schappo - Integrante.
2010 - 2012
DESENVOLVIMENTO E VALIDAÇÃO DE METODOLOGIA PARA ANÁLISE DE TRIPTOFANO EM ALIMENTOS DESTINADOS AO CONSUMO HUMANO E ANIMAL.

Descrição: As proteínas são moléculas essenciais para o organismo animal, devendo, portanto, estar presentes na alimentação em quantidades adequadas. Além do aspecto quantitativo deve-se levar em conta o aspecto qualitativo, isto é, seu valor nutricional, que dependerá de sua composição, digestibilidade, biodisponibilidade de aminoácidos essenciais, ausência de toxicidade e de fatores antinutricionais. Os aminoácidos exercem importantes funções como componente das proteínas, são essenciais para mantença e produção e apresentam papel essencial em vários processos metabólicos. O triptofano está envolvido na síntese de niacina e serotonina, sendo, portanto, imprescindível em níveis adequados nas rações, para que haja crescimento rápido e eficiente dos animais de produção. Este estudo tem como objetivos desenvolver e validar uma metodologia para a análise de triptofano em alimentos destinados ao consumo humano e animal..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) .

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Fabiana Portela Fontoura - Integrante / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / Denize Tyska - Integrante / Ielena Jaskulski - Integrante / Camila Durlo Tamiosso - Integrante / LUCIANE MINETTO - Integrante / Mônica Freksa Frasson - Integrante.
Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul - Bolsa.
2010 - 2012
AVALIAÇÃO DE UMA METODOLOGIA PARA ANÁLISE DE FENILALANINA EM PRODUTOS DESTINADOS À ALIMENTAÇÃO HUMANA.

Descrição: A fenilalanina é um aminoácido que está presente na maioria dos alimentos, sendo estes destinados tanto para o consumo humano quanto animal. Seu metabolismo normal é a incorporação pelo organismo e formação de outros aminoácidos. Falhas neste processo de absorção podem resultar no excesso de fenilalanina na circulação o que gera uma doença chamada fenilcetonúria. Os portadores desta doença ficam restritos a uma dieta com baixos valores protéicos. Visando atender as exigências destes consumidores e da Legislação da ANVISA, o desenvolvimento de métodos que otimizem e facilitem esta análise é de grande importância. Utilizando da Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (HPLC), buscamos aprimorar a análise de fenilalanina, atender as exigências da legislação e disponibilizar maiores informações sobre as dietas destinadas a estes pacientes..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Fabiana Portela Fontoura - Integrante / Paulo Dilkin - Integrante / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / Ielena Jaskulski - Integrante / Camila Durlo Tamiosso - Integrante / LUCIANE MINETTO - Integrante / Mônica Freksa Frasson - Integrante / ELISIANE CAMANA - Integrante.
Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1
2010 - 2012
DESENVOLVIMENTO E VALIDAÇÃO DE METODOLOGIA ANALÍTICA PARA DETERMINAÇÃO DE ESTERIGMATOCISTINA

Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Fabiana Portela Fontoura - Integrante / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / Fernanda Poletto Dambrós - Integrante / Mayara Mattei - Integrante / LUCIANE MINETTO - Integrante / LUIS AUGUSTO DE CEZARO - Integrante / MARILIA MELINA MAY - Integrante / ANDRESSA CAROLINE LOEBENS DIEL - Integrante.
Financiador(es): Capes - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1
2010 - 2012
OCORRÊNCIA DE OCRATOXINA A EM UVA PASSA DETECTADA POR CROMATOGRAFIA LÍQUIDA ACOPLADA A ESPECTROMETRIA DE MASSAS.

Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Fabiana Portela Fontoura - Integrante / Paulo Dilkin - Integrante / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / Camila Durlo Tamiosso - Integrante / Fernanda Poletto Dambrós - Integrante / LUCIANE MINETTO - Integrante / Cristiane Rosa da Silva - Integrante / ANELISE SCHIEVE MATTEUS - Integrante / LUIS AUGUSTO DE CEZARO - Integrante / MARILIA MELINA MAY - Integrante / ANDRESSA CAROLINE LOEBENS DIEL - Integrante.
Financiador(es): Capes - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1
2010 - 2012
Avaliação Aminoacídica de farelos para uso na dieta na dieta de peixes.

Descrição: A forma mais comum de aqüicultura, no passado, era o cultivo extensivo, sem a adição de alimento suplementar, em que apenas a produtividade natural sustentava uma baixa densidade de indivíduos, resultando numa baixa eficiência de produção. Recentemente, com o advento de técnicas modernas de aqüicultura estimulou-se a progressiva transformação dos cultivos extensivos em cultivos semi-intensivos ou intensivos, numa evolução essencial para garantir a viabilização econômica dessa técnica. Intensificar um cultivo implica em aumentar a quantidade de biomassa de animais produzidos por área, à custa do fornecimento constante de alimento nutricionalmente adequado. Dentre os peixes cultivados, 88% da produção são compostos por peixes de hábitos onívoros e/ou herbívoros, que consomem anualmente 73 mil toneladas de farinha de peixe na ração. Os peixes carnívoros constituem 12% da produção aqüicola, porém, utilizam 660 mil toneladas de farinha de peixe, ou seja, cerca de 90% da farinha de peixe empregada na aqüicultura mundial é destinada às espécies carnívoras. Devido à escassez da farinha de peixe e ao aumento na demanda em função do aumento na produção de animais, os nutricionistas têm tentado substituir parcialmente ou totalmente esta fonte por outros subprodutos animais ou vegetais. No Brasil, a disponibilidade de farinha de peixe de boa qualidade é pequena, este fato aliado ao alto custo de farinha de boa qualidade importada tem levado à busca de outras fontes protéicas que substituam a farinha de peixe sem causar prejuízos ao desempenho dos animais. Muita atenção tem sido dada para as proteínas vegetais, embora algumas sejam limitadas por deficiências em aminoácidos essenciais, minerais e a presença de alguns fatores antinutricionais, como é o caso do farelo de soja. A possibilidade de se obter subprodutos de ingredientes vegetais representa uma alternativa para a substituição de fontes protéicas animais. Dessa forma, o aprofundamento e conhecimento sobre a composição am.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / João Radünz Neto - Integrante / Denize Tyska - Integrante.
2009 - 2010
Análise de micotoxinas presentes em produtos da cesta básica brasileira.

Descrição: Produtos de origem agrícola como feijão, arroz, milho e trigo, incluindo seus derivados, fazem parte do hábito alimentar diário do brasileiro. Entretanto, estes alimentos, durante o processo produtivo e de armazenagem, estão sujeitos a contaminação por fungos que produzem substâncias tóxicas denominadas micotoxinas. As micotoxinas de maior importância para a saúde pública são as aflaltoxinas, zearalenona, fumonisinas, tricotecenos e ocratoxina A. As aflatoxinas e a ocratoxina A são classificadas como carcinógenos humanos de grupo 1 e de grupo 2, respectivamente. As fumonisinas também possuem potentes propriedades carcinogênicas, estando sua ocorrência associada ao câncer esofágico em humanos. A zearalenona possui atividade estrogênica e causa alterações reprodutivas em mamíferos. Os tricotecenos formam um grupo de micotoxinas que tem como seus principais representantes, desoxinivalenol (DON), nivalenol, toxina T-2, diacetoxiscirpenol e toxina HT-2. Também possuem efeitos teratogênicos, carcinogênicos, imunossupressores e hemorrágicos sobre a saúde humana e animal. A Legislação brasileira possui regulamentação apenas para os limites máximos de aflatoxinas em alimentos (20 /kg). O monitoramento das micotoxinas através da análise em produtos da cesta básica é importante, pois auxilia no aumento da qualidade dos alimentos destinados ao consumo da população e, assim, contribui com a saúde pública. As análises devem ser conduzidas de maneira que se obtenham resultados exatos. A escolha e a execução correta do programa amostral é uma das etapas mais importantes do processo analítico. A metodologia escolhida para a realização das análises deve ser trabalhada de forma que se obtenha a segurança e a qualidade dos resultados. Para tanto, a validação da metodologia é extremamente importante, desde que seja feita obedecendo-se os parâmetros analíticos que correspondam à seletividade, linearidade, precisão, exatidão, limite de detecção (LD) e limite de quantificação (LQ).
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (15) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Paulo Dilkin - Integrante / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / Adriano Olnei Mallmann - Integrante / Abrahão Carvalho Martins - Integrante / Tibiriça Gonçalves Vasconcelos - Integrante / Denize Tyska - Integrante / Franciele Vizzotto. - Integrante / Janier Luís Kappes - Integrante / Camila Deves Fin - Integrante / Vinícius José Perlin - Integrante / Liziane Rachel da Silva Wovst - Integrante / Leonardo Ruppenthal Egewarth - Integrante / Camila Durlo Tamiosso - Integrante / Carla Geane Brandenburg Brenner - Integrante / Fernanda Poletto Dambrós - Integrante / Ivan Ronei Battistoni - Integrante / Mayara Mattei - Integrante / Diego Artemio Franco Sturza - Integrante / Vinicius Rafael Funck - Integrante / Priscila Rosa - Integrante.
2009 - 2010
Análise de micotoxinas em biscoitos.

Descrição: Este projeto de pesquisa foi motivado pela preocupação oriunda da falta de dados atuais na literatura mundial, a respeito da qualidade dos derivados do grão de trigo ou farinha de trigo, utilizados na preparação de biscoitos. Também, pelas condições favoráveis de desenvolvimento fúngico e micotoxicológico na matéria-prima, como descrito por diversos pesquisadores. Segundo CALDAS et al. (2002), a exposição humana a micotoxinas pelo consumo de alimento contaminado é questão de saúde pública no mundo todo. Programas de fiscalização dos níveis de contaminação de alimentos por micotoxinas são essenciais para estabelecer prioridades em ações de vigilância sanitária. Um programa de monitoramento por parte da indústria alimentícia possibilitará que esta avalie a qualidade da matéria-prima utilizada na elaboração dos seus produtos. Com isso, poderá colocar no mercado alimentos seguros e com alto padrão de qualidade .
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Paulo Dilkin - Integrante / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / Abrahão Carvalho Martins - Integrante / Tibiriça Gonçalves Vasconcelos - Integrante / Denize Tyska - Integrante / Franciele Vizzotto. - Integrante / Barbara de Almeida Mallmann - Integrante / Vinícius José Perlin - Integrante / Liziane Rachel da Silva Wovst - Integrante / Leonardo Ruppenthal Egewarth - Integrante / Camila Durlo Tamiosso - Integrante / Ronise Ceolin - Integrante / Carla Geane Brandenburg Brenner - Integrante / Fernanda Poletto Dambrós - Integrante / Ivan Ronei Battistoni - Integrante / Mayara Mattei - Integrante / Diego Artemio Franco Sturza - Integrante / Vinicius Rafael Funck - Integrante / Priscila Rosa - Integrante / Laura Escher Sperotto - Integrante.
2009 - 2010
Análise de micotoxinas em cereais matinais.

Descrição: Na última década cresceu o interesse a respeito da contaminação por micotoxinas em alimentos, seja para consumo humano ou animal. A presença destes contaminantes afeta o valor dos produtos e se tornou problema de saúde pública mundialmente. Conforme estudos realizados pelo Council for Agricultural Science and Technology (CAST, 1989), aproximadamente 25% dos cereais colhidos em todo mundo são contaminados por micotoxinas. Segundo BULLERMAN & BIANCHINI (2007), a alta temperatura utilizada nos sistemas de processamento dos alimentos reduz as concentrações das micotoxinas, mas a maioria delas é moderadamente estável ao processo. Observando essas informações, fica evidente a importância de mais estudos e programas de monitoramento dos cereais matinais comercializados no Brasil, já que no país existem as condições necessárias para o desenvolvimento fúngico e micotoxicológico nas matérias-primas utilizadas na preparação desses produtos. .
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Paulo Dilkin - Integrante / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / Adriano Olnei Mallmann - Integrante / Abrahão Carvalho Martins - Integrante / Denize Tyska - Integrante / Franciele Vizzotto. - Integrante / Janier Luís Kappes - Integrante / Barbara de Almeida Mallmann - Integrante / Camila Deves Fin - Integrante / Vinícius José Perlin - Integrante / Liziane Rachel da Silva Wovst - Integrante / Leonardo Ruppenthal Egewarth - Integrante / Ronise Ceolin - Integrante / Carla Geane Brandenburg Brenner - Integrante / Fernanda Poletto Dambrós - Integrante / Ivan Ronei Battistoni - Integrante / Mayara Mattei - Integrante / Vinicius Rafael Funck - Integrante / Priscila Rosa - Integrante / Laura Escher Sperotto - Integrante.
2009 - 2010
Índices reprodutivos de fêmeas de jundiá (Rhamdia quelen) alimentadas com diferentes níveis de proteína e lipídio.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Integrante / João Radünz Neto - Coordenador.
2009 - 2009
Determinação de ácido ciclopiazônico em milho através de cromatografia liquida de alta eficiência acoplado à espectroscopia de massas (LC-MS).

Descrição: O ácido ciclopiazônico (ACP) é um ácido tetrâmico produzido por alguns fungos do gênero Aspergillus e Penicillium. O ACP possui alta prevalência em milho, ração e amendoim. Foi constatada, em algumas pesquisas, a co-ocorrência natural de aflatoxina com ACP em sementes e alimentos, uma vez que cerca de 50% das espécies de Aspergillus produzem ambas as toxinas. Os sinais clínicos mais freqüentes em suínos intoxicados por ACP incluem febre, anorexia, desidratação, diminuição no ganho de peso, diarréia, ataxia, imobilidade, rigidez e morte. Em aves, o principal sinal clinico é lesões de moela, diminuição no ganho de peso e morte. Não existe tratamento específico para animais intoxicados por ACP. A primeira providência a ser tomada é a troca da ração por alimento livre de toxina, por isso, se fez necessário um constante controle dos níveis dessa micotoxina nos alimentos fornecidos aos animais. O desenvolvimento de um método capaz de quantificar e qualificar esse tipo de contaminante, surge como uma ferramenta para auxiliar esta tomada de decisão. Ainda não foram estabelecidos limites máximos para ingestão desta micotoxina pela legislação brasileira nem européia. Devido aos já provados prejuízos que ela pode causar, recomendam-se uma dieta livre ou com a menor concentração possível. O LAMIC - Laboratório de Análises Micotoxicológicas, acaba de implementar e disponibilizar esta nova tecnologia para detecção de ACP em milho e ração animal utilizando cromatografia líquida acoplada a espectrometria de massas tandem (LC-MS/MS) como técnica analítica .
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Vinicius Rafael Funck - Integrante.
2008 - 2010
Avaliação de filosilicato purificado sobre os efeitos tóxicos da fumonisina B1 em ruminantes.

Descrição: A ocorrência natural de micotoxinas em cereais, além dos problemas de saúde, pode ter implicações econômicas importantes para diversos setores comerciais, incluindo produtores de grãos, criadores de animais, assim como processadores de alimentos e rações. Para tanto, este projeto visa investigar a toxicidade renal e hepática e o envolvimento do estresse oxidativo nos danos causados por fumonisina B1 em ruminantes. E ainda observar os efeitos do aditivo anti-micotoxina Toxfree (doado por Nutrifarma Nutrição e Saúde Animal S/A) sobre tais efeitos nocivos induzidos por fumonisina B1 em ruminantes. O LAMIC (Laboratório de Análises Micotoxicológicas), possui todas as condições para dar mais essa contribuição à sociedade, pois já realizou mais de 450 mil análises desde o início de suas atividades no ano de 1986. Atualmente é responsável pelo controle de qualidade de 30% dos alimentos processados em nosso país. O Laboratório atende a 82% das 50 maiores empresas brasileiras de produção de aves e suínos. A qualidade e rapidez dos serviços prestados pelo LAMIC está baseada em equipamentos modernos e na utilização de tecnologia de ponta, desenvolvida no próprio Laboratório..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Paulo Dilkin - Integrante / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / Camila Feltrin Giglio - Integrante / Fernanda Maria Butzen - Integrante / Denize Tyska - Integrante / Franciele Vizzotto. - Integrante / Janier Luís Kappes - Integrante / Cristiano Emanuelli Pereira - Integrante / Mariane Rambo Dal Berto - Integrante / Leonardo Ruppenthal Egewarth - Integrante / Carla Geane Brandenburg Brenner - Integrante / Fernanda Poletto Dambrós - Integrante / Roberto Fuhr - Integrante / Diego Artemio Franco Sturza - Integrante / Vinicius Rafael Funck - Integrante.
2008 - 2010
Presença de aflatoxina M1 em leite produzido no municipio de Santa Maria.

Descrição: O estudo é de fundamental importância para alertar os produtores e a sociedade dos prejuízos causados pelas aflatoxinas, além de avaliar a qualidade e sanidade destes alimentos, que são amplamente comercializados e facilmente adquiridos pelos consumidores. Os dados obtidos servirão para a melhoria no controle de qualidade e segurança alimentar na cadeia de produção leiteira. O LAMIC (Laboratório de Análises Micotoxicológicas), possui todas as condições para dar mais essa contribuição à sociedade, pois já realizou mais de 600 mil análises desde o início de suas atividades no ano de 1986. Atualmente é responsável pelo controle de qualidade de 30% dos alimentos processados em nosso país. O Laboratório atende a 82% das 50 maiores empresas brasileiras de produção de aves e suínos. A qualidade e rapidez dos serviços prestados pelo LAMIC está baseada em equipamentos modernos e na utilização de tecnologia de ponta, desenvolvida no próprio Laboratório .
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Paulo Dilkin - Integrante / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / Camila Feltrin Giglio - Integrante / Fernanda Maria Butzen - Integrante / Tibiriça Gonçalves Vasconcelos - Integrante / Denize Tyska - Integrante / Franciele Vizzotto. - Integrante / Janier Luís Kappes - Integrante / Cristiano Emanuelli Pereira - Integrante / Mariane Rambo Dal Berto - Integrante / Barbara de Almeida Mallmann - Integrante / Camila Deves Fin - Integrante / Vinícius José Perlin - Integrante / Liziane Rachel da Silva Wovst - Integrante / Leonardo Ruppenthal Egewarth - Integrante / Camila Durlo Tamiosso - Integrante / Ronise Ceolin - Integrante / Carla Geane Brandenburg Brenner - Integrante / Fernanda Poletto Dambrós - Integrante / Ivan Ronei Battistoni - Integrante / Mayara Mattei - Integrante / Diego Artemio Franco Sturza - Integrante / Vinicius Rafael Funck - Integrante / Priscila Rosa - Integrante / Laura Escher Sperotto - Integrante.
2008 - 2009
Interferência de diferentes substratos na produção de aflatoxinas por

Descrição: Micotoxinas são metabólitos fúngicos secundários, capazes de produzir efeitos tóxicos agudos ou crônicos, em animais e no homem. Produtos agrícolas podem ser contaminados no campo ou após a colheita, durante o processamneto, transporte e estocagem..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Paulo Dilkin - Integrante / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / Adriano Olnei Mallmann - Integrante / Abrahão Carvalho Martins - Integrante / Camila Feltrin Giglio - Integrante / Fernanda Maria Butzen - Integrante / Denize Tyska - Integrante / Franciele Vizzotto. - Integrante / Janier Luís Kappes - Integrante / Leonardo Ruppenthal Egewarth - Integrante / Fernanda Poletto Dambrós - Integrante / Diego Artemio Franco Sturza - Integrante / Vinicius Rafael Funck - Integrante / Priscila Rosa - Integrante.
2008 - 2009
Determinação de desoxinivalenol em trigo e seus derivados por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência com detecção por Espectroscopia de Massas (LC-MS).

Descrição: Desenvolver metodologia para realização de controle de qualidade em amostras de trigo e seus derivados para o consumo humano..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Paulo Dilkin - Integrante / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / Adriano Olnei Mallmann - Integrante / Abrahão Carvalho Martins - Integrante / Denize Tyska - Integrante / Franciele Vizzotto. - Integrante / Janier Luís Kappes - Integrante / Liziane Rachel da Silva Wovst - Integrante / Carla Geane Brandenburg Brenner - Integrante / Fernanda Poletto Dambrós - Integrante / Mayara Mattei - Integrante / Vinicius Rafael Funck - Integrante / Priscila Rosa - Integrante / Dianna Monson Tolotti - Integrante / tiago augusto Scapini - Integrante.
2007 - 2009
Análise fitoquímica e avaliação da atividade antibacteriana do extrato etanólico de

Descrição: " Ocimum gratissimum L. (Lamiaceae)", conhecida popularmente no Brasil, como alfavaca é uma planta perene cultivada em muitos países de clima quente. Inúmeras atividades farmacológicas são relatadas para esta espécie, destacando-se as atividades antidiarréica, analgésica, hipotensiva, cicatrizante, antioxidante e antimicrobiana. este projeto tem como objetivo determinar qual método extrativo para obtenção do extrato etanólico bruto das partes aéreas de " Ocimum gratissimum" que potencializa a atividade antimicrobiana, bem como realizar o isolamento e elucidação estrutural dos principais constituíntes do extrato que demonstrar maior atividade..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Berta Heitzmann - Integrante / Rosmari Horner - Integrante / Clarissa Giesel Heldwein - Integrante / Lenise de Lima Silva - Integrante / Luís Gustavo Brenner Reetz - Integrante / Bernardo Baldisserotto - Integrante / Erico Marlon de Moraes Flores - Integrante.
2007 - 2009
Análise fitoquímica e atividade antibacteriana de

Descrição: A partir de conduta adotada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2002, o Ministério da Saúde implantou a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) no SUS. O principal objetivo deste trabalho é determinar qual o melhor e mais rentável método extrativo, visando produzir um extrato etanólico com potencial antimicrobiano a baixo custo..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Integrante / Berta Heitzmann - Coordenador / Simone Cristina Benovit - Integrante / Rosmari Horner - Integrante / Clarissa Giesel Heldwein - Integrante / Luís Gustavo Brenner Reetz - Integrante / Erico Marlon de Moraes Flores - Integrante / Fábio Andrei Duarte - Integrante / Viviane de Oliveira Garcia - Integrante / Diogo Pompeu de Moraes - Integrante.
2007 - 2009
Qualidade micotoxicológica e nutricional do milho (zea mays) conforme a densidade e seu impacto no desempenho de frangos de corte.

Descrição: O milho fornecido às agroindústrias é armazenado em silos, permanecendo nos mesmos por mais ou menos tempo conforme os estoques e insumos da empresa. As condições de armazenagem, como temperatura, umidade e insetos, serão variáveis conforme a tecnificação do sistema de armazenagem e manejo realizado, podendo muitas vezes levar a perda de qualidade do insumo..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Paulo Dilkin - Integrante / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / Adriano Olnei Mallmann - Integrante / Lidiane Fornel Londero - Integrante / Abrahão Carvalho Martins - Integrante / Meiquel Fernando Goerlach - Integrante / Fernanda Maria Butzen - Integrante / Noelle Oliveira - Integrante / Cristiano Emanuelli Pereira - Integrante / Mariane Rambo Dal Berto - Integrante / Fernanda Pinto Piccinini - Integrante / Juliano da Costa - Integrante.
2007 - 2007
Aditivos químicos para conservação de rações elaboradas com silagem de grãos úmidos de milho.

Descrição: O uso de silagem de grão úmidos (SGUM) em rações é limitado em 24 horas após a mistura devido a perda de qualidade por multiplicação de organismos patogênicos. O projeto tem por objetivo avaliar o uso de aditivos químicos na conservação de rações elaboradas com SGUM após 24 horas e será realizado em duas partes..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Integrante / Paulo Alberto Lovatto - Coordenador / Gerson Guarez Garcia - Integrante / Ines Andretta - Integrante / Andre Mazutti - Integrante / Paulo Henrique Guilardi - Integrante / Marcos Speroni Ceron - Integrante / Guilherme Mombach - Integrante / Carlos Augusto Rigon rossi - Integrante / Volnei Antonio Weschenfelder - Integrante / Cheila Roberta Lehen - Integrante.
2006 - 2010
Estratégia metodológica para validação de capacitação em boas práticas de manipulação na qualidade dos alimentos.

Descrição: A relação alimento, ambiente e manipulador de alimentos vem merecendo dos profissionais da área de Vigilância Sanitária. Para manter o controle sanitário da produção: as boas condições de manipulação e qualidade dos alimentos a ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária, em setembro de 2005, editou o Regulamento Técnico de Boas Práticas para Serviços de Alimentação - RDC n 216. Embora com prazo de 180 dias para a adequação, poucos são ainda os estabelecimentos que encontram-se de acordo com a normativa. Surgiu, desde então, um impasse entre as exigências legais e as condições de aplicabilidade da mesma. Houve uma maciça proliferação de cursos de capacitação, com diversidade enorme de programas, sem qualquer controle regulador. O mercantilismo das capacitações ofertadas aos funcionários e proprietários de estabelecimentos de produção de alimentos, a exigência da elaboração do Manual de Boas Práticas de Manipulação da empresa, o custo destas adequações e até mesmo, a rotatividade das equipes de trabalho tem sido o desafio para os proprietários de estabelecimentos alimentícios bem como a própria Vigilância Sanitária a quem compete fazer cumprir a legislação..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / Magnólia Martins Erhardt - Integrante / Fernanda Maria Butzen - Integrante.
2006 - 2010
Indução pós-colheita de resistência de frutos a podridões.

Descrição: Atualmente a safra brasileira de frutas excede a capacidade de captação deste produto no mercado interno. No segmento de maçãs há um grande e bem equipado parque de armazenamento para manutenção da qualidade através do armazenamento refrigerado (AR) e em atmosfera controlada (AT), que permite a programação das vendas para mercado interno e para exportação. Porém, ainda assim ocorrem grandes perdas decorrentes de podridões. Outras frutas como pêssegos, caquis e kiwis são ainda mais suscetíveis ao ataque de patógenos, mesmo em AR ou AC. Uma alternativa para conferir proteção dos frutos às podridões é estimular a produção de substâncias naturais, produzidas pelo próprio fungo para aumentar a resistência ou controlar o patógeno sobre o fruto. Este projeto tem como objetivo, comparar modelos conhecidos de indução da formação de fitoalexinas, em especial o resveratrol em frutos não climatérios como a uva, com outros frutos climatérios, como a maçã, pêssego, caqui e Kiwi..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Integrante / Cláudia Kaehler Sautter - Integrante / Luisa Helena Rychecki Hecktheuer - Integrante / Auri Brackmann - Coordenador / Mara Regina Rizzati - Integrante / Elena Blume - Integrante / Andrson weber - Integrante / Miguel Sdevaldo Peterle - Integrante / Vanderlei Both - Integrante / Elizandra Pivotto Pavanello - Integrante / Lindolfo Storck - Integrante.
2006 - 2009
Variabilidade sazonal, atividade antimicrobiana e análise fitoquímica e Lippa alba (Mill.) N. E. Brown

Descrição: O genêro Lippia (verbenaceae) compreende aproximadamente 200 espécies de ervas, arbustos e pequenas árvores distribuídas pelos países da América do Sul, América Central e África. Este projeto terá como objetivo a avaliação do teor e da composição dos óleos essencias de Lippa alba, coletadas nas diferentes estações do ano, bem como a avaliação de sua atividade antimicrobiana.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Berta Heitzmann - Integrante / Sydney Hartz Alves - Integrante / Francisco Maikon Correa de Barros - Integrante / Eduardo de oliveira Zambarda - Integrante.
2006 - 2008
Constituintes de Senecio platensis Arech.

Descrição: Espécies pertencentes ao genêro "Senecio" são ricas em metabólitos secundários com diversas atividades farmacológicas descritas na literatura. Dentre elas existem diversos constituintes de natureza terpênica. Este projeto tem como objetivo o isolamento e elucidação estrutural dos constituintes presentes no extrato diclorometanico e etanólico das folhas de " Senecio platensis Arech", com ênfase para os derivados terpênicos. .
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Integrante / Berta Heitzmann - Coordenador / Sydney Hartz Alves - Integrante / Aline Abati Bolzan - Integrante / Clarissa Giesel Heldwein - Integrante.
2006 - 2006
Concentração plasmática de diclofenaco sódico em cães, submetidos a fonoforese.

Descrição: Com o objetivo de avaliar a concentração plasmática de diclofenaco em cães, aplicado por fonoforese, serão utilizados 21 cães, distribuídos em três grupos de igual número, denominados de grupo I (ultra-som prévio mais gel de diclofenaco sódico a1%), grupo II (gel de diclofenaco a 1% sem terapia ultra-sonica) e grupo III (ultra-som associado ao gel de diclofenaco sódico a 1%). Após um mês, os animais dos grupos I e III, serão submetidos ao mesmo procedimento, mas com o ultra-som desligado (controle). Será feita análise plasmática por cromatográfia líquida de alta eficiência (HPLC), dos tempos pré-tratamento, uma, duas , seis e 48 hs pós tratamento. Espera-se que a concentração plasmática encontrada não cause efeitos clínicos colaterais, podendo o método ser empregado na rotina clínica, em cães que apresentarem afecções músculo-esqueléticas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Integrante / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Giane Magrini Pigatto - Integrante / Lucilene Bernardi de Souza - Integrante / Diego Vilibaldo Beckmann - Integrante / Marina Gabriela Monteiro da Cunha - Integrante / Ana Paula da Silva - Integrante / Rosmarini Passos dos Santos - Integrante / Alexandre Mazzanti - Coordenador / Fabiano Zanini Falbego - Integrante / Soraia Figueiredo de Souza - Integrante / Charles Pelizzari - Integrante / Alceu gaspar Raiser - Integrante / Rafael Festugatto - Integrante.
2005 - 2010
Melhoramento da qualidade nutritiva e tecnológica do feijoeiro.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Integrante / Evandro Jost - Integrante / Daniel Zancanaro Borowski - Integrante / Nerinéia Dalfollo Ribeiro - Coordenador / Marcineia Trentim - Integrante / Simone Saydelles da Rosa - Integrante / Nerison Luís Poersch - Integrante / Sandra Maria Maziero - Integrante / Patricia Medianeira Grigoletto Londero - Integrante / Micheli Thaise Della Flora Possobom - Integrante / José Laerte Nornberg - Integrante.
2005 - 2009
Constituintes de "Senecio crassiflorus" var crassiflorus DC. (Poir).

Descrição: Espécies pertencentes ao genero "Senecio" são ricas em metabólitos secundários, com várias atividades farmacológicas. Destacam-se as atividades antimicrobiana, citotóxica, ictiotóxica, antimicótica, anti-helmintica, antimálarica, antioxidante e antiinflamatória..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Berta Heitzmann - Integrante / Tiago Mozzaquatro - Integrante / Rosmari Horner - Integrante / Clarissa Giesel Heldwein - Integrante / Fernanda Hernandes de Carvalho - Integrante / Anelise Levay Murari - Integrante.
2005 - 2007
Constituintes de Senecio heterotrichius Dc: isolamento, elucidação estrutural, derivatização e avaliação da atividade antimicrobiana; estudo dos constituintes voláteis de outras espécies de

Descrição: Espécies pertencentes ao gênero "Senecio" (família Asteraceae), são ricas em metabólitos secundários, com várias atividades matabólicas comprovadas. Entre elas, destacam-se as atividades antimicrobiana, citotóxica, ictiotóxica, anti-helmíntica, alergênica, antimalárica, antioxidante e antiinflamatória..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Integrante / Berta Heitzmann - Coordenador / Sydney Hartz Alves - Integrante / Leandro Nicolo di Francescato - Integrante / Glória Narjara Santos da Silva - Integrante.
2005 - 2006
Determinação de resveratrol em geléias de uva.

Descrição: O presente projeto surgiu pelo interesse crescente em fitoalexina chamada resveratrol. A estes compostos foram atribuídas inúmeras ações benéficas ao organismo humano, sendo que as mais conhecidas dizem respeito à proteção do sistema cardiovascular, modulação do metabolismo lipídico (com aumento de HDL e diminuição de colesterol total) além das ações quimiopreventivas e anticancerígenas (Ratna & Simonelli, 2002). Mesmo atuando de maneira tão benéfica e com efeitos reconhecidamente potentes, a literatura sobre o resveratrol ainda é escassa, principalmente no Brasil. Por isso, o objetivo desse trabalho, além de avliar a presença e quantificar esse composto em geléias de uvas produzidas comercial e laboratoriamente será de aumentar a literatura sobre o resveratrol..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Cláudia Kaehler Sautter - Integrante / Luisa Helena Rychecki Hecktheuer - Integrante / Neidi Garcia Penna - Integrante / Andrei de Oliveira Alves - Integrante / Auri Brackmann - Integrante.
2005 - 2006
Estudo da degradação da clorofila durante armazenagem de erva-mate.

Descrição: Justifica-se este projeto pelo pouco conhecimento científico sobre o armazenamento da erva-mate, considerando-se que a instabilidade da cor verde-brilhante da erva-mate tem um custo elevado para a indústria ervateira. Além disso, há poucos estudos comparando a eficiência dos diferentes tipos de embalagens utilizados..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Integrante / Luisa Helena Rychecki Hecktheuer - Coordenador / Gisela Cabral Malheiros - Integrante / Marta Weber do Canto - Integrante / Geisi Mello Balsamo - Integrante / Taylise Vey Parodi - Integrante.
2005 - Atual
Avaliação micotoxicológica e nutricional de alimentos.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador.
2005 - Atual
Efeitos tóxicos das aflatoxinas em perus de corte.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador.
2005 - Atual
Correlação entre níveis de ergosterol, aminoácidos, proteína bruta e energia metabolizável em amostras de milho.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador.
2004 - Atual
Validação de metodologia para análise de vitaminas lipossolúveis em concentrados polivitamínicos.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador.
2004 - Atual
Análise de Ocratoxina

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador.
2004 - Atual
Metodologia analítica da toxina T-2 por cromatrografia gasosa e detecção por espectrometria de massa.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador.
2003 - 2009
Análise fitoquímica de peróxidos em espécies do gênero Senecio (compositae).

Descrição: Isolamento e elucidação estrutural dos constituintes presentes no extrato etanólico de Senecio selloi. Avaliação das possíveis atividades farmacológicas das substâncias isoladas, com ênfase para a atividade antimalarica..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Berta Heitzmann - Integrante / Sydney Hartz Alves - Integrante / Tarcísio de Camargo - Integrante / Aline Abati Bolzan - Integrante / Leandro Nicolo di Francescato - Integrante / Regis Augusto N. Deuschle - Integrante / Ricardo Chiappa - Integrante / Glória Narjara Santos da Silva - Integrante / Celso Figueiredo Bittencourt - Integrante / Joneisa Cirolini Carvalho - Integrante / Rita de cássia Pedruzzi - Integrante.
2003 - 2005
Programa de controle da qualidade analítica interlaboratorial de micotoxinas.

Descrição: Produzir aflatoxinas e clarifica-las em pool. Desta solução, frações iguais serão colocadas em frascos, secas e enviadas para os laboratórios participantes para efetuar a quantificação. Os resultados das concentrações deverão ser enviados ao LAMIC. Em seguida, cada laboratório receberá os resultados de todos os participantes e as metodologias utilizadas para a análise. Não será informado, em hipótese alguma, resultados obtidos nas análises associado ao nome do laboratório participante do controle de qualidade..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Paulo Dilkin - Integrante.
2003 - 2004
Quantificação de resveratrol em vinhos tintos e brancos elaborados por maceração carbônica.

Descrição: O consumo moderado de vinho tinto está relacionado com a diminuição das doenças cardiovasculares devido a presença de resveratrol. Resveratrol é uma substância encontrada em várias espécies de plantas, mas as maiores fontes dietéticas são as uvas e os produtos relacionados..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Integrante / Luisa Helena Rychecki Hecktheuer - Integrante / Taciana Cervo - Integrante / Neidi Garcia Penna - Coordenador / Simone Bertazzo Rossato - Integrante / Vagner Lopes da Silva - Integrante / Silvana Maria Michelin Bertagnolli - Integrante.
2003 - 2004
Estudo sobre o gosto da bebida chimarrão.

Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Luisa Helena Rychecki Hecktheuer - Integrante / Neidi Garcia Penna - Integrante / Gisela Cabral Malheiros - Integrante / Janine Mirela Hahn de Oliveira - Integrante / Leadir lucy Martins Fries - Integrante / Nivea Maria streit - Integrante / Marta Weber do Canto - Integrante / Liana Inês Guidolin Milani - Integrante.
2003 - Atual
Metodologia analítica de aldeídos voláteis (C6-C12) e avaliação da influência no desenvolvimento fúngico e produção de Aflatoxinas.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador.
2003 - Atual
Avaliação de adsorventes para aflatoxinas em rações de frango de corte.

Descrição: Serão testados adsorventes de aflatoxinas em rações para frangos de corte experimentalmente intoxicados com 3 ppm de aflatoxinas totais no período de 1 - 42 dias. Serão utilizados um tratamento controle positivo e um negativo e dois tratamentos com diferentes concentrações de adsorventes..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Integrante / Leandro Zanini Giacomini - Integrante / Paulo Dilkin - Integrante / Juarez Morbini Lopes - Coordenador / Lucas Pedroso Colvero - Integrante / Marcos Roberto Raber - Integrante.
2002 - 2006
Análise fitoquímica e atividade antimicrobiana de Senecio desiderabilis vellozo (compositae).

Descrição: Análise fitoquímica dos constituintes dos extratos diclorometanos e etanólico de Senecio desiderabilis vellozo (compositae). Avaliãção da atividade antimicrobiana dos extratos pelo método de microdiluição em caldo..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Integrante / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Berta Heitzmann - Coordenador / Sydney Hartz Alves - Integrante / Tarcísio de Camargo - Integrante / Leandro Nicolo di Francescato - Integrante / Regis Augusto N. Deuschle - Integrante.
2002 - 2004
Efeito das aflatoxinas na dieta sobre o desempenho de alevinos de jundiá (rhamdia quelen) bagre de canal ( ictalurus punctatu).

Descrição: Serão realizados dois experimentos com utilização de aflatoxinas na dieta basal para alevinos de jundiá e bagre do canal com peso médio inicial de 8 kg. O objetivo será avaliar o efeito das aflatoxinas sobre os órgãos dos peixes e seu desempenho para analisar níveis de tolerância da micotoxina na dieta, sem ocorrer prejuízo no desenvolvimento do peixe para a saúde humana..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Integrante / Paulo Rodinei Soares Lopes - Integrante / João Radünz Neto - Coordenador / Rafael Lazzari - Integrante / Fábio de Araujo Pedron - Integrante / Tanise dos Santos Medeiros - Integrante / Ronaldo de Lima de Lima - Integrante / Marco Eliseu Losekann - Integrante.
2002 - 2003
Efeito da levedura seca de cana na ração de frangos de corte experimentalmente intoxicados com aflatoxinas.

Descrição: Serão testados dois níveis de levedura seca de cana de açúcar associados ou não com aluminiossilicato, com a finalidade de diminuir o efeito tóxico das micotoxinas do produto a ser testado. Os pintinhos machos de um dia de idade da linhagem COBB dos 3 tratamentos com 6 repetições. cada um serão distribuidos nos boxes de forma que em todos os sentidos da instalação exista um número de repetições o mais semelhante possível a fim de minimizar os efeitos locais. As rações serão formuladas de acordo com as específicações previstas para a linhagem..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Integrante / Joares Morbini Lopes - Coordenador / Ricardo dos Santos - Integrante / Alexandre costa Dotto - Integrante / Elivelton Luís Bonato - Integrante.
2002 - 2002
Análise histopatológica de frangos de corte intoxicados com aflatoxinas.

Descrição: Análise microscópica do fígado de aves submetidas a dieta adicionadas de aflatoxinas e adsorventes para verificação de alterações hepáticas provenientes desses contaminantes de alimentos e de quanto o adsorvente protege..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Integrante / Aron ferreira da Silveira - Coordenador / Sérgio Oliveira Silveira - Integrante / Seris de Oliveira Matos Pegoraro - Integrante / Amane Paules Gonçales - Integrante.
2002 - 2002
Validação e quantificação do método de análise de resveratrol em sucos de uva.

Descrição: Há várias pesquisas em andamento para detecção de reveratrol em vinhos. O isômero transreveratrol tem reconhecida atividade biológica e algumas delas são de uso terapêutico, tais como ação antiinflamatória, inibição da enzima lipoxigenase. Nesse projeto de pesquisa adaptamos o método de SOUTO 2001 para a investigação de transreveratrol..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Integrante / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Sandra Denardin - Integrante / Virginia Crestani Vieiro - Integrante / Cláudia Kaehler Sautter - Integrante / Luisa Helena Rychecki Hecktheuer - Coordenador.
2002 - Atual
Determinação de aflatoxina M1 em leite e derivados por cromatografia líquida de alta eficiência

Descrição: As aflatoxinas, derivados fúngicos, são contaminantes de uma grande variedade de alimentos. A mais importane é a aflatoxina B1, quando ingerida é hidroxilada a nível hepático à aflatoxina M1, podendo ambas serem encontradas neste órgão. As análises para detecção de aflatoxina M1 são realizadas em amostras de leite provenientes de todo o Brasil, estas são realizadas por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissionalizante: (0) / Doutorado: (0) .

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador.
Financiador(es): Fundação de Apoio a Tecnologia e Ciência - Cooperação.
Número de produções C, T & A: 1
2002 - Atual
Desenvolvimento de metodologia analítica para determinação de DON por GC/MS.

Descrição: Este projeto consiste no desenvolvimento e validação de uma metodologia para detecção e quantificação de deoxinivalenol por cromatografia gasosa, visto que este método de análise é muito mais eficaz e preciso do que a cromatografia líquida. Durante o ano de 2003 foram feitos inúmeros testes onde se obteve sucesso na detecção desta micotoxina sem que fosse necessário para isto a sua derivatização para poder ser detectada pelo espectrofotômetro de massa. No momento está em processo de desenvolvimento a quantificação desta micotoxina em amostras de cereais. Sendo que a validação do método está em fase de testes. A validação desta metodologia é um processo muito minucioso e trabalhoso não estando concluído até o momento. Portanto é necessário que este projeto seje renovado para dar continuidade aos experimentos. .
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (12) / Mestrado profissionalizante: (0) / Doutorado: (0) .

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador.
Financiador(es): Capes - Bolsa.
2001 - 2002
Avaliação do desempenho de frango de corte intoxicados com aflatoxinas (3 ppm) e submetidos a dietas contendo conditionA de 200

Descrição: Serão testados 4 adsorventes de aflatoxinas em rações para frango de corte, experimentalmente intoxicados com 3 ppm de uma mistura de aflatoxinas (B1, B2, G1, G2), no período de 1- 42 dias. Um tratamento sem aflatoxina e sem adsorvente será utilizado como contrlole positivo eum tratamento com aflatoxinas, porém sem adsorvente será usado como contrlole negativo. Os dados de desempenho das aves serão comparados com os grupos controle e em relação ao tratamento contendo o produto conditionA de 200 HPC, ja que se encontra disponível no mercado..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Integrante / Maciel Lucca - Integrante / Joares Morbini Lopes - Coordenador / Ricardo dos Santos - Integrante / Lucimar Vian - Integrante / Alexandre costa Dotto - Integrante / Cristiano Cloeckner Kraemer - Integrante.
2001 - Atual
Determinação de ergosterol em fungos leveduriformes clinicamente importantes.

Descrição: O ergosterol é um lipídio encontrado na membrana plasmática dos fungos. A sua quantificação pode ser usada para indicar o nível de contaminação fúngica. A metodologia de extração do ergosterol foi adaptada a técnica empregada por YOUNG et al. (1995) e a identificação e quantificação utilizando Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (CLAE) foi adaptada das técnicas preconizadas por MILLER et al. (1993), NAEWBANIJ et al. (1984) e SCHÜRER (1991)..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissionalizante: (0) / Doutorado: (0) .

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador.
Financiador(es): Fundação de Apoio a Tecnologia e Ciência - Cooperação.
2000 - Atual
Genótipos de milho (ZEA MAYS L.): a avaliação da resistência ao ataque de fungos e produção de aflatoxinas através de cromatografia líquida de alta eficiência.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissionalizante: (0) / Doutorado: (0) .

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador.
Financiador(es): Fundação de Apoio a Tecnologia e Ciência - Cooperação.
Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1
2000 - Atual
Avaliação do desempenho de frangos de corte intoxicados experimentalmente com aflatoxinas recebendo dietas com duas concentrações.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador.
1999 - 2004
Quantificação de carbamazepina e carbamazepina - 10,11- epóxido utilizando cromatografia líquida de alta eficiência.

Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Janio Morais Santurio - Integrante / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Clarice Pinheiro Mostardeiro - Integrante / Fernanda Fontana Sául - Integrante / Carlota Wendisch - Integrante / Elisa Nelenita Milbradt - Integrante / Juliano Biava - Integrante / Amália Regina Marbarbieri - Integrante / Elisa Beti de C. Stefanon - Integrante / Márcio José Siqueira - Integrante / Marcelo Simon Caureo - Integrante.
1999 - 2000
Uso de sequestrantes naturais em amendoim e seus derivados.

Descrição: Fazer o controle de qualidade, in vitro, de sequestrantes para adsorção de aflatoxina em amendoim e seus subprodutos. Fornecer subsidios para o uso desses sequestrantes, melhorando a qualidade dos produtos destinados a alimentação humana..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Janio Morais Santurio - Integrante / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Clarice Pinheiro Mostardeiro - Integrante / Fernanda Fontana Sául - Integrante / Carlota Wendisch - Integrante / Juliano Biava - Integrante / Amália Regina Marbarbieri - Integrante / Elisa Beti de C. Stefanon - Integrante / Márcio José Siqueira - Integrante / Marcelo Simon Caureo - Integrante / Fernanda Zordan Fontana - Integrante.
1999 - Atual
Controle de qualidade de adsorventes de aflatoxinas.

Descrição: São realizadas análises de adsorventes "in vitro" por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (CLAE) para assegurar a qualidade dos adsorventes utilizados para neutralizar micotoxinas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissionalizante: (0) / Doutorado: (0) .

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador.
Financiador(es): Fundação de Apoio a Tecnologia e Ciência - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 4
1998 - 2000
Produção e automação de metodologia de análise de fumonisina B1 e B2.

Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Paulo Dilkin - Integrante.
1997 - 1999
Pitiose Equína: Desenvolvimento de testes sorológicos e reconhecimento de antígenos de Pythium Insidium

Descrição: Desenvolver métodos de diagnósticos sorológicos da Pitiose Equína - técnica de imunodifusão em gel em Agar e Elisa. Identificar os principais antígenos de P. Insidium envolvidos na indução de resposta imune em coelhos e equínos.Testar o efeito de adjuvantes associados ao imunoterapico contra pitiose, na indução de imunidade em coelhos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Alexandre Machado Pinto - Integrante / Alexandre Trindade Leal - Integrante / Eduardo Furtado Flores - Integrante / Ana Aurea Paz Boeck - Integrante / Adriana Bardemaker Monteiro - Integrante.
1997 - 1999
Controle de qualidade em compostos multivitamínicos que contenham vitaminas lipossolúveis.

Descrição: Identificação e quantificação de compostos multivitamínicos que contenham vitaminas lipossolúveis, sendo elas: tocoferol acetato (vitamina E), colecalciferol (vitamina D3), e menadione (vitamina K3),através de Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (CLAE), implantação de método de extração para amostras de compostos multivitamínicos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Elizete Maria Pesamosca Facco - Integrante / Kelen da Costa Goulart - Integrante.
1997 - 1999
Quantificação de vitaminas Lipossolúveis D3, K3 e E, por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência.

Descrição: Quantificação de vitaminas Lipossolúveis D3, K3 e E, por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Janio Morais Santurio - Integrante / Clarice Pinheiro Mostardeiro - Integrante / Elizete Maria Pesamosca Facco - Integrante.
1997 - 1999
Histopatologia hepática em frangos de corte intoxicados com aflatoxinas totais.

Descrição: Observar as alterações hepáticas provocadas pelas aflatoxinas em quadros agudos e crônicos da intoxicação e o nível (quantidade) dessas que demonstram as alterações na microscopia optica..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Integrante / Janio Morais Santurio - Integrante / Aron ferreira da Silveira - Coordenador / Alexandra Saviatto - Integrante / Brenda Oliveira da silva Alberto - Integrante / Carlota Wendisch - Integrante.
1997 - 1999
Avaliação da resistência ao ataque do fungo Aspergillus parasictum, e produção de aflatoxinas em genótipos de milho comercial.

Descrição: Avaliar o potencial de resistência ao desenvolvimento de fungos e produção de aflatoxinas, através de técnicas de avaliação do diâmetro de micélios e cromatografia líquida de alta resolução de 50 híbridos comerciais de milho e 10 genótipos de milho nativo (crioulo), destinados ao consumo de suínos e aves. .
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Integrante / Janio Morais Santurio - Coordenador / Alexandre Machado Pinto - Integrante / Alexandre Trindade Leal - Integrante / Ana Aurea Paz Boeck - Integrante / Adriana Bardemaker Monteiro - Integrante / José luís Hickmann - Integrante / Marina Venturini Copetti - Integrante / Luciana Duarte Nonura - Integrante.
1997 - 1998
Imunobiológico contra pitiose equína: Avaliação Leucocitária.

Descrição: Avaliar o leucograma dos equinos infectados naturalmente com phithium insidiosum; avaliar a eficiência do imunobiológico contra pitiose equína, produzida no laboratório de micologia da UFSM, em animais infectados naturalmente pelo phithium insidiosum, relacionar o leucograma com a resposta induzida pelo imunoterápico..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Integrante / Janio Morais Santurio - Coordenador / Alexandre Machado Pinto - Integrante / Alexandre Trindade Leal - Integrante / Eduardo Furtado Flores - Integrante / Ana Aurea Paz Boeck - Integrante / Adriana Bardemaker Monteiro - Integrante.
1996 - 1998
Determinação de aflatoxina B1 e M1 no fígado e na carne de aves.

Descrição: Implantar um método para determinação e quantificação de aflatoxina B1 e M1 em fígado e carne de aves, empregando-se a Cromatografia Líquida de Alta Resolução(HPLC). O presente trabalho tem como justificativa o fato de que as análises de aflatoxinas no fígado e na carne de aves permitem a proteção do consumidor e o auxílio do diagnóstico médico veterinário..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Janio Morais Santurio - Integrante.
1995 - 2010
Determinação de fumonisina B1 no milho consumido na região Sul do país.

Descrição: 1 - Estabelecer metodologia para detecção e quantificação de fumonisina B1 a grãos de milho e produtos derivados de milho. 2 - Determinar a magnitude e a prevalência dessa micotoxina na região sul do Brasil. Justificativa - Diversos surtos de Leucoencefalomalacia em equínos foram descritos na região, sempre tendo-se determinado a presença dessa micotoxina. Este projeto visa fornecer subsidios para que o diagnóstico da contaminação seja efetuado prevenindo assim contaminações futuras..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Janio Morais Santurio - Integrante / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Clarice Pinheiro Mostardeiro - Integrante / Lisandra Mürmann - Integrante / Vanessa Gass da Silveira - Integrante / Claudia Hoffmann Kowalski - Integrante / Fernanda Fontana Sául - Integrante / Marcia Dilkin - Integrante / Roberta R Carvalho - Integrante / Daiane Araújo - Integrante / Fabiana Andreia Fick - Integrante / Itabiana Braga - Integrante / Leandro Zanini Giacomini - Integrante / Fabiana Portela Fontoura - Integrante / Paulo Dilkin - Integrante / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / Simone Cristina Benovit - Integrante / Adriano Olnei Mallmann - Integrante / Lidiane Fornel Londero - Integrante / Meiquel Fernando Goerlach - Integrante / Fernanda Maria Butzen - Integrante / Noelle Oliveira - Integrante / Mariane Rambo Dal Berto - Integrante / Carlota Wendisch - Integrante / José luís Hickmann - Integrante / Elisa Nelenita Milbradt - Integrante / Juliano Biava - Integrante / Elisa Beti de C. Stefanon - Integrante / Márcio José Siqueira - Integrante / Marcelo Simon Caureo - Integrante / Fernanda Zordan Fontana - Integrante / Vinicius Rodrigues - Integrante / Nadia Vendruscolo - Integrante / Leandro A. Cunha Silveira - Integrante / Joviana Ceolin Etges - Integrante / Larissa Arnhold Graminho - Integrante / Carine Coradini - Integrante / Maria Antonieta Baldissera - Integrante / Geovani Pedro Guareschi - Integrante / Aledson Rosa Torres - Integrante / Bruno dos Santos Camargo - Integrante / Noemia Urruth Leão - Integrante / Katlin Brauer Massirer - Integrante / Luís Gustavo Schenider - Integrante / Flávia Souto - Integrante / Renan Colossi - Integrante / Sheila Mello da Silveira - Integrante / Carlos Kipper - Integrante / Ana Emília Maixner - Integrante / Renata Sano - Integrante / Silvia Tamiozzo Montagner - Integrante / Rosangela Rodrigues Marques - Integrante.
1995 - Atual
Derterminação de fumonisina B1 no milho consumido na região Sul do País.

Descrição: Fumonisinas pertencem a um grande grupo de de micotoxinas produzidas por fungos do gênero Fusarium e Alternaria, contaminantes naturais de cereais como o milho. A determinação de fumonisina em amostras de milho é realizada utilizando-se a técnica de cromatogafia líquidade alta eficiência (CLAE), preconizada por DILKIN et al., (1998). As amostras são provenientes de todo o Sul do País..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissionalizante: (0) / Doutorado: (0) .

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador.
Financiador(es): Fundação de Apoio a Tecnologia e Ciência - Cooperação.
Número de produções C, T & A: 7


Projetos de extensão


2010 - 2013
Desenvolvimento de programas de gerenciamento de micotoxinas em plantas de produção agropecuária.

Descrição: O projeto abrange a organização e o desenvolvimento de sistemas de gerenciamento da produção de alimentos destinados ao consumo humano e animal, suas fontes e forma de controle das micotoxinas,bem como de suas formas de detecção laboratorial, desenvolvendo-se na forma de consultorias e treinamentos..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Fabiana Portela Fontoura - Integrante / Paulo Dilkin - Integrante / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / Adriano Olnei Mallmann - Integrante / Denize Tyska - Integrante / Liziane Rachel da Silva Wovst - Integrante / Camila Durlo Tamiosso - Integrante / Fernanda Poletto Dambrós - Integrante / Mayara Mattei - Integrante / PAULO HENRIQUE FERRONATO - Integrante / PAULO AFONSO ANEZI JUNIOR - Integrante / GIANE SILVEIRA - Integrante / LUCIANE MINETTO - Integrante / Alexandro Marchioro - Integrante / Josias da Rosa Stefanello - Integrante / Márcia Elisa Hammerrschmitt - Integrante / Mônica Freksa Frasson - Integrante / Dima Quatrin - Integrante / Andressa Scremin Teixeira - Integrante / Francis Mallmann Schappo - Integrante.
2009 - 2011
Revisão e aprimoramento das normas de biossegurança no Laboratório de Análises Micotoxicológicas - LAMIC - elaboração do mapa de risco.

Descrição: Este trabalha visa analisar a aplicação e o cumprimento correto das normas debiossegurança no LAMIC, levando em consideração a importãncia da p´reservação da saúde da equipe detrabalho pela aplicação dos mapas de risco..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Fabiana Portela Fontoura - Integrante / Paulo Dilkin - Integrante / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / Denize Tyska - Integrante / Liziane Rachel da Silva Wovst - Integrante / Camila Durlo Tamiosso - Integrante / Fernanda Poletto Dambrós - Integrante / Mayara Mattei - Integrante / PAULO HENRIQUE FERRONATO - Integrante / PAULO AFONSO ANEZI JUNIOR - Integrante / GIANE SILVEIRA - Integrante / LUCIANE MINETTO - Integrante / Alexandro Marchioro - Integrante / Josias da Rosa Stefanello - Integrante / Márcia Elisa Hammerrschmitt - Integrante / Mônica Freksa Frasson - Integrante / Dima Quatrin - Integrante / Andressa Scremin Teixeira - Integrante / Francis Mallmann Schappo - Integrante.
2007 - 2009
Educação continuada em Medicina Veterinária Preventiva.

Descrição: O Departamento de Medicina Veterinária Preventiva (DMVP), do curso de Medicina Veterinária, do Centro de Ciências Rurais da UFSM, ciente do importante papel que possui em desenvolver e executar projetos de extensão, contemplando a ação de promover e difundir a educação continuada nos diversos tópicos que compõem a grande área de Medicina Veterinária Preventiva..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Integrante / Paulo Dilkin - Integrante / Eduardo Furtado Flores - Integrante / Luis Fernando Vilani de Pelegrini - Integrante / Saul Fontoura da Silva - Integrante / Luís Antonio Sangioni - Integrante / Sonia de Avila Botton - Coordenador / Alexandre Alberto Tonin - Integrante / César Augusto Wilsmann - Integrante / Natalia Martins Flores - Integrante / Camila Donato Mahl - Integrante / Estevan Martins de souza - Integrante / Virginia Squizani Rodrigues - Integrante / Fernanda Silvera Flores Vogel - Integrante / Agueda Palmira castagna de Vargas - Integrante / Rudi Weiblen - Integrante / Maristela Lovato Flores - Integrante.
2005 - 2008
Padronização e validação de métodos para a detecção de organismos geneticamente modificados (OGMs) em alimentos.

Descrição: O mercado da soja é o setor mais importante da pauta de exportações do mercado brasileiro. Atualmente a comercialização de sementes trangênicas concentra-se, essencialmente, em três culturas: soja, milho e algodão. Nos dias atuais o cultivo e o comércio de organismos geneticamente modificados (OGMs) vem assumindo..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador.
2005 - Atual
Determinação dos níveis de aflatoxinas no milho pipoca comercializado na cidade de Santa Maria/RS durante o ano de 2005.

Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador.
2003 - 2006
Projeto e desenvolvimento de um blender multifuso para preparação de amostras laboratoriais.

Descrição: Neste projeto será desenvolvido um equipamento de auxílio ao processo de preparo de amostras laboratoriais, através da mistura e trituração de ingredientes. Parâmetros programáveis do equipamento deverão aumentar a precisão na avaliação das amostras e melhorar a eficiência através da redução do tempo de processamento..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Integrante / Alexandre Dias da Silva - Coordenador / Marcelo Piovesan Coppeti - Integrante.
2003 - Atual
Desenvolvimento de programas de gerenciamento de micotoxinas em plantas de produção agropecuária.

Descrição: O objetivo deste trabalho é de prestar consultorias a empresas de produção agropecuária, realizando diagnósticos de suas potenciais condições de produção de alimentos destinados a consumo animal e humano. Na fase inicial é realizada uma avaliação completa da estrutura de elaboração das rações, levando-se em consideração a origem, local de recebimento, local e período de armazenagem, condições de processamento e fundamentalmente período e condições de estocagem dos ingredientes. Posteriormente inicia-se o processo de orientação para adequação das condições indesejadas dos estabelecimentos de produção, levando em consideração os pontos de riscos que foram detectados. Finalmente, é apresentada uma proposta para a implantação de uma monitoria de qualidade dos insumos utilizados nas mais diversas formulações de rações produzidas, através da análise laboratorial de micotoxinas. O projeto tem como proposta fornecer informações técnico-gerenciais a empresas voltadas a produção agropecuária, as quais tenham a possibilidade de controlar a qualidade das matérias primas utilizadas em suas fábricas de rações, através de ferramentas tecnológicas desenvolvidas nesta Instituição. .
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissionalizante: (0) / Doutorado: (0) .

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador.
Financiador(es): Fundação de Apoio a Tecnologia e Ciência - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 1
2003 - Atual
Micotoxinas: pesquisa e melhoramento das condições de saúde pública e animal.

Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador.
2002 - Atual
Aspectos relacionados ao controle de qualidade dos estabelecimentos que comercializam alimentos na cidade de Santa Maria.

Descrição: Este trabalho visa avaliar as condições higiênico-sanitárias de diversos estabelecimentos que comercializam alimentos no município de Santa Maria. A cada semestre são vistoriados 100 estabelecimentos, neste caso, 200 estabelecimentos a cada ano. Entre eles podemos citar padarias, restaurantes, açougues, supermercados, lancherias entre outros estabelecimentos. Nas visitas aos estabelecimentos a atenção é voltada principalmente aos alimentos de origem animal, tendo em vista os diversos prejuízos que alimentos de qualidade duvidosa pode causar a saúde da população que os consome. As principais irregularidades encontradas foram: alimentos mal acondicionados, lixos sem tampa, janelas sem telas de proteção, uniformes incompletos, utensílios sujos, equipamentos de acondicionamento sem termômetro, ambiente sujo, piso irregular e o alvará não visível. Desta forma, salienta-se a continuidade deste projeto, visando a melhoria da qualidade dos alimentos comercializados e o empenho dos alunos do curso de Medicina Veterinária no aprendizado pratico de vigilância sanitária. .
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (40) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissionalizante: (0) / Doutorado: (0) .

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador.
1999 - 2004
Avaliação de biomarcadores e sua correlação com a ingestão de milho e derivados como marcadores de risco da ingestão de fumonisinas.

Descrição: Analisar em urinas a relação esfinganina/esfingosina como um biomarcador de exposição da população em fumonisinas.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Janio Morais Santurio - Integrante / José Edson Paz da Silva - Integrante / Lisandra Mürmann - Integrante / Vanessa Gass da Silveira - Integrante / Marcia Dilkin - Integrante / Nadia Alessio Velloso - Integrante / Ana Claudia Cirne Berndt - Integrante.
1999 - Atual
Pesquisa de micotoxinas: aflatoxinas, ocratoxina A e zearalenona em rações para consumo animal.

Descrição: São realizadas análises de aflatoxinas, ocratoxina A e zearalenona em rações para consumo animal, as amostra são provenientes da maioria dos estados brasileiros. As análises são realizadas utilizando-se cromatografia Líquida de Alta Eficiência (CLAE)..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissionalizante: (0) / Doutorado: (0) .

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador.
Financiador(es): Fundação de Apoio a Tecnologia e Ciência - Cooperação.
Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1
1997 - Atual
Incidência de aflatoxinas em amendoim e derivados na alimentação humana.

Descrição: Frente às exigências sanitárias do mercado mundial de alimentos, o controle de micotoxinas em amendoim é de suma importância. A contaminação pode ocorrer em diversas fases do desenvolvimento, colheita, armazenamento ou processamento do mesmo. As amostras de amendoim são enviadas ao Laboratório de Análises Micotoxicológicas-LAMIC, onde são analisadas por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (CLAE)..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissionalizante: (0) / Doutorado: (0) .

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador.
Financiador(es): Fundação de Apoio a Tecnologia e Ciência - Cooperação.
1996 - 1998
Encorte II - Conscientização sobre o consumo de carnes.

Descrição: Esclarecer a população urbana sobre os diferentes tipos de zoonoses transmitidas pela carne, procurando conscientizar os alunos do 1 e 2 graus, das escolas municipais, estaduais e particulares de Santa Maria sobre os riscos de saúde pública..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Integrante / Air Fagundes dos Santos - Integrante / Janice Schmidt - Integrante / Luis Fernando Vilani de Pelegrini - Integrante / Saul Fontoura da Silva - Coordenador.


Projetos de desenvolvimento


2010 - 2010
Evento: I Encontro Internacional LAMIC-UFSM/JADIS ADDITIVA.

Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Fabiana Portela Fontoura - Integrante / Paulo Dilkin - Integrante / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / Adriano Olnei Mallmann - Integrante / Denize Tyska - Integrante / Liziane Rachel da Silva Wovst - Integrante / PAULO AFONSO ANEZI JUNIOR - Integrante / GIANE SILVEIRA - Integrante / LUCIANE MINETTO - Integrante / Alexandro Marchioro - Integrante / Josias da Rosa Stefanello - Integrante / Márcia Elisa Hammerrschmitt - Integrante / Mônica Freksa Frasson - Integrante / Dima Quatrin - Integrante / Andressa Scremin Teixeira - Integrante / Cristiane Rosa da Silva - Integrante / Francis Mallmann Schappo - Integrante.


Outros Projetos


2010 - Atual
Treinamentos de Qualidade e Gestão.

Descrição: A crescente demanda por serviços laboratoriais com resultados mais confiáveis e rastreáveis em níveis nacionais e internacionais, necessita que o laboratório tenha um sistema de gestão reconhecido por organismos independentes e com credibilidade. Baseando-se nessa premissa, o Laboratório de Análises Micotoxicológicas Lamic definiu como estratégia, a partir de 2002 a qualificação do laboratório com a finalidade de oferecer à região de abrangência de seus serviços, análises rastreáveis e confiáveis, em conformidade com os requisitos da norma ISO/IEC 17025. A norma NBR ISO/IEC 17025 é reconhecida e utilizada mundialmente como referência para a gestão da qualidade e para a competência técnica de laboratórios de ensaios e calibrações. Ela também serve de referência para a competência de laboratórios de ensaios e calibrações junto aos mais variados órgãos de reconhecimento como o INMETRO, ANVISA e MAPA. Inicialmente, foi estabelecida como meta o credenciamento junto ao MAPA, após a acreditação no INMETRO. No momento atual, o Lamic visa a habilitação pela ANVISA. A equipe multidisciplinar de trabalho formada se renova frequentemente, por se tratar de alunos de iniciação cientifica, bem como, novos colaboradores. Assim encontra-se algumas dificuldades quanto a conceitos e aplicação da Norma no âmbito do laboratório. No intuito de sanar as dificuldades e acelerar o processo de capacitação, o Lamic optou pela contratação de empresa de consultoria especializada para treinar conceitos das Normas e procedimentos do sistema de gestão, o que proporciona maior confiabilidade ao laboratório, também, oportuniza aos estudantes o conhecimento, que os torna capacitados e treinados para o mercado de trabalho, durante a graduação..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Maurício Schneider Oliveira - Integrante / LUCIANE MINETTO - Integrante / Dima Quatrin - Integrante / Jane de Fátima Foliatti Scheid - Integrante.
2007 - 2009
Workshop Interdisciplinar de Iniciação Científica em Medicina Veterinária.

Situação: Em andamento; Natureza: Outra.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Integrante / Sonia de Avila Botton - Coordenador.
2004 - 2010
Curso de cromatografia de alta eficiência.

Descrição: Os cursos visam subsidiar os acadêmicos e laboratoristas que necessitam de conhecimentos na área de cromatografia líquida. A experiência nesta área é necessária nos campos de Química, Fármacia, Veterinária e outras áreas afins..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Carlos Alberto Araújo de Almeida. - Integrante / Claudia Hoffmann Kowalski - Integrante / Paulo Dilkin - Integrante / Helena Teixeira Godoy - Integrante.
1999 - 1999
Construção de um prédio para o Laboratório de Análises Micotoxicológicas.

Descrição: Instalado em salas dos prédios do CCS, o Laboratório de Análises Micotoxicológicas não tem atualmente condições adequadas para seu funcionamento, não podendo expandir seu atendimento. O presente projeto tem por objetivo a construção de um prédio próprio para o LAMIC, afim de propiciar condições satisfatórias de funcionamento e possibilitar a expansão de suas atividades, inclusive com vistas ao credenciamento como laboratório de referência pelo MAPA..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.

Integrantes: Carlos Augusto Mallmann - Coordenador / Janio Morais Santurio - Integrante / Anisio Dario Marramon Trindade - Integrante / Flavio Miguel Schneider - Integrante / Luís carlos de Pelegrini - Integrante.


Revisor de periódico


1995 - Atual
Periódico: Ciência Rural (UFSM. Impresso)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Medicina Veterinária / Subárea: Medicina Veterinária Preventiva/Especialidade: Saúde Animal (Programas Sanitários).
2.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Medicina Veterinária / Subárea: Medicina Veterinária Preventiva/Especialidade: Toxicologia.
3.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia / Subárea: Análise Toxicológica/Especialidade: Micotoxicologia.
4.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva / Subárea: Saúde Pública.
5.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia / Subárea: Análise Toxicológica.


Idiomas


Alemão
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.
Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2014
Prêmio Instituto Oswlado Gesulli ao melhor trabalho apresentado no XIII Seminário Técnico Científico de Aves e Suínos, realizado em Florianópolis, SC, de 13 a 15 de maio de 2014, Gessulli Agrobusiness.
2011
Melhores 40 Trabalhos de Iniciação Científica e Tecnológica da 26ª JAI, Universidade Federal de Santa Maria - UFSM.
2010
Trabalho Científico Vencedor - Avicultura, 2010, AVISULAT 2010.
2008
world Nutrition Forum, BIOMIM - Tyrol, Áustria.
2008
Professor Homenageado, Curso de Graduação em Medicina Veterinária - ATMV 78.
2007
O Futuro da Terra, FAPERGS e Jornal do Comércio.
2007
Professor Homenageado, Curso de Grduação em Medicina Veterinária - ATMV 76.
2003
Prêmio Destaque em Medicina Veterinária 2003 - Área Laboratório, CRMV.
2003
Medalha de Proteção Animal, Fundação pela Proteção Animal - Erna-Graff-Stifung für Tierschutzdankt.
2001
Prêmio de destaque em Publicação Científica 2001, Universidade de São Paulo.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

SCOPUS

Artigos completos publicados em periódicos

1.
MALLMANN, ADRIANO OLNEI2014MALLMANN, ADRIANO OLNEI ; MARCHIORO, ALEXANDRO ; OLIVEIRA, MAURÍCIO SCHNEIDER ; RAUBER, RICARDO HUMMES ; DILKIN, PAULO ; Mallmann, Carlos Augusto . Comparison of the efficiency between two sampling plans for aflatoxins analysis in maize. Brazilian Journal of Microbiology (Impresso), v. 45, p. 35-42, 2014.

2.
POERSCH, A.B.2014POERSCH, A.B. ; TROMBETTA, F. ; BRAGA, A.C.M. ; BOEIRA, S.P. ; OLIVEIRA, M.S. ; DILKIN, P. ; Mallmann, C.A. ; FIGHERA, M.R. ; ROYES, L.F.F. ; OLIVEIRA, M.S. ; FURIAN, A.F. . Involvement of oxidative stress in subacute toxicity induced by fumonisin B1 in broiler chicks. Veterinary Microbiology (Amsterdam. Print), v. 173, p. 1-6, 2014.

3.
MALLMANN, A. O.2013MALLMANN, A. O. ; MALLMANN, C. A. ; MARCHIORO, A. ; OLIVEIRA, M. S. ; MINETTO, L. ; WOVST, L. R. S. ; RAUBER, R. H. ; DILKIN, P. ; DILKIN, P. . Dois planos de amostragem para análise de fumonisinas em milho. Ciência Rural (UFSM. Impresso), p. 03, 2013.

4.
MARCHIORO, A2013MARCHIORO, A ; MALLMANN, A. O. ; DIEL, A. ; DILKIN, P. ; RAUBER, R. H. ; BLAZQUEZ, F. J. H. ; OLIVEIRA, M. G. A. ; MALLMANN, C. A. . Effects of Aflatoxins on Performance and Exocrine Pancreas of Broiler Chickens. Avian Diseases, v. 57, p. 280-284, 2013.

5.
TYSKA, DENIZE2013TYSKA, DENIZE ; Mallmann, Carlos Augusto ; CORRÊIA, VIVIANI ; TAMIOSSO, CAMILA DURLO ; MALLMANN, ADRIANO OLNEI ; RADÜNZ NETO, JOÃO . Concentrados proteicos vegetais na alimentação de Jundiás (Rhamdia quelen). Ciência Rural (UFSM. Impresso), v. 43, p. 1251-1257, 2013.

6.
FERREIRA, FLAVIO DIAS2013FERREIRA, FLAVIO DIAS ; KEMMELMEIER, CARLOS ; ARROTÉIA, CARLA CRISTINA ; DA COSTA, CHRISTIANE LUCIANA ; Mallmann, Carlos Augusto ; JANEIRO, VANDERLY ; FERREIRA, FRANCINE MAERY DIAS ; MOSSINI, SIMONE APARECIDA GALERANI ; SILVA, EXPEDITO LEITE ; MACHINSKI, MIGUEL . Inhibitory effect of the essential oil of Curcuma longa L. and curcumin on aflatoxin production by Aspergillus flavus Link. Food Chemistry, v. 136, p. 789-793, 2013.

7.
ALMEIDA, C. A. A.2013ALMEIDA, C. A. A. ; BRENNER, C. G. B. ; MINETTO, L. ; MALLMANN, C. A. . Determination of anti-anxiety and anti-epileptic drugs in hospital effluent and a preliminary risk assessment. Chemosphere (Oxford), p. xxxxx-xxx, 2013.

8.
RAUBER, RICARDO HUMMES2013RAUBER, RICARDO HUMMES ; OLIVEIRA, M. S. ; MALLMANN, A. O. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. ; GIACOMINI, L. ; NASCIMENTO, V. P. . Effects of fumonisin B1 on selected biological responses and performance of broiler chickens.. Pesquisa Veterinária Brasileira (Impresso), v. 33, p. 1081-1086, 2013.

9.
SILVA, G. N. S.2013SILVA, G. N. S. ; SPADER, T. B. ; Mallmann, C.A. ; Heinzmann, Berta Maria . Composition and evaluation of antimicrobial activity of the essential oil of Senecio selloi Spreng DC.. Revista Brasileira de Plantas Medicinais (Impresso), v. 15, p. 503, 2013.

10.
PIEREZAN, F.2012PIEREZAN, F. ; OLIVEIRA-FILHO, J. C. ; CARMO, P. M. ; AIRES, A. R. ; LEAL, M. L. ; SOUZA, T. M. ; MALLMANN, C. A. ; BARROS, C. S. L. . Intoxicação experimental por aflatoxina em bezerros. Pesquisa Veterinária Brasileira (Online), v. 32, p. 607-618, 2012.

11.
RAUBER, R. H.2012RAUBER, R. H. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, A. O. ; MARCHIORO, A. ; MALLMANN, C. A. ; BORSOI, A. ; NASCIMENTO, V. P. . Individual and combined effects of Salmonella typhimurium lipopolysaccharide and fumonisin B1 in broiler chickens. Poultry Science (Print), v. 91, p. 2785-2791, 2012.

12.
CRUZ, A. C. F. G.2012CRUZ, A. C. F. G. ; MADRUGA, C. R. ; MALLMANN, C. A. ; MOREIRA, E. L. T. ; BOTURA, M. ; SILVA, G. D. ; BATATINHA, M. J. M. . Investigação do gene p53 de frangos expostos às aflatoxinas. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, v. 64, p. 1665-1672, 2012.

13.
HELDWEIN, C.G.2012HELDWEIN, C.G. ; SILVA, L.L. ; RECKZIEGEL, P. ; BARROS, F.M.C. ; BÜRGER, M.E. ; BALDISSEROTTO, B. ; Mallmann, C.A. ; SCHMIDT, D. ; CARON, B.O. ; HEINZMANN, B.M. . Participation of the GABAergic system in the anesthetic effect of Lippia alba (Mill.) N.E. Brown essential oil. Brazilian Journal of Medical and Biological Research on line, v. 45, p. 436-443, 2012.

14.
SILVA, L.L.2012SILVA, L.L. ; SILVA, LENISE DE LIMA ; Mallmann, C.A. ; HEIZMANN, B. ; BÜRGER, MARILISE ESCOBAR ; BALDISSEROTTO, BERNARDO ; PEREIRA, ANA MARIA SOARES ; GARCIA, VIVIANE DE OLIVEIRA ; PARODI, THAYLISE VEY ; MALMANN, CARLOS AUGUSTO ; Heinzmann, Berta Maria ; RECKZIEGEL, PATRÍCIA . Essential oil of Ocimum gratissimum L.: Anesthetic effects, mechanism of action and tolerance in silver catfish, Rhamdia quelen. Aquaculture (Amsterdam), v. xx, p. xx-xx, 2012.

15.
Coldebella, I.J.2011Coldebella, I.J. ; Neto, J. Radünz ; Mallmann, C.A. ; Veiverberg, C.A. ; Bergamin, G.T. ; Pedron, F.A. ; Ferreira, D. ; Barcellos, L.J.G. . The effects of different protein levels in the diet on reproductive indexes of Rhamdia quelen females. Aquaculture (Amsterdam), v. 312, p. 137-144, 2011.

16.
Brenner, Carla G. B.2011Brenner, Carla G. B. ; Mallmann, Carlos A. ; Arsand, Daniel R. ; Mayer, Francieli M. ; Martins, Ayrton F. ; MALLMANN, C. A. . Determination of Sulfamethoxazole and Trimethoprim and Their Metabolites in Hospital Effluent. Clean (Weinheim. Print), v. 39, p. 28-34, 2011.

17.
Martins, Ayrton F.2011Martins, Ayrton F. ; Mallmann, Carlos A. ; Arsand, Daniel R. ; Mayer, Francieli Martins ; Brenner, Carla G. B. ; MALLMANN, C. A. . Occurrence of the Antimicrobials Sulfamethoxazole and Trimethoprim in Hospital Effluent and Study of Their Degradation Products after Electrocoagulation. Clean (Weinheim. Print), v. 39, p. 21-27, 2011.

18.
FUNCK, VINÍCIUS RAFAEL2011FUNCK, VINÍCIUS RAFAEL ; DE OLIVEIRA, CLARISSA VASCONCELOS ; PEREIRA, LETÍCIA MEIER ; RAMBO, LEONARDO MAGNO ; RIBEIRO, LEANDRO RODRIGO ; ROYES, LUIZ FERNANDO FREIRE ; FERREIRA, JULIANO ; GUERRA, GUSTAVO PETRI ; FURIAN, ANA FLÁVIA ; OLIVEIRA, MAURÍCIO SCHNEIDER ; Mallmann, Carlos Augusto ; DE MELLO, CARLOS FERNANDO ; OLIVEIRA, MAURO SCHNEIDER . Differential effects of atorvastatin treatment and withdrawal on pentylenetetrazol-induced seizures. Epilepsia (Copenhagen), v. 52, p. 2094-2104, 2011.

19.
ANDRETTA, I.2010ANDRETTA, I. ; LOVATTO,P.A. ; LANFERDINI, E. ; LEHNEN, C. R. ; ROSSI, C. A. ; CARVALHO, A. D. ; HAUSCHILD, L. ; FRAGA, B. N. ; GARCIA, G. G. ; MALLMANN, C. A. . ALIMENTAÇÃO DE LEITOAS PRÉ-PÚBERES COM DIETAS CONTENDO AFLATOXINAS OU ZEARALENONA. Archivos de Zootecnia, v. 59, p. 123-130, 2010.

20.
DILKIN, P.2010DILKIN, P. ; Direito, G. ; Simas, M.M.S. ; Mallmann, C.A. ; CORRÊA, B. . Toxicokinetics and toxicological effects of single oral dose of fumonisin B1 containing Fusarium verticillioides culture material in weaned piglets. Chemico-Biological Interactions (Print), v. 185, p. 157-162, 2010.

21.
SILVA, C. M.2010SILVA, C. M. ; BOLZAN, A. A. ; MALLMANN, C. A. ; POZZATTI, P. ; ALVES, S. H. ; HEINZMANN, B. M. . Sesquiterpenoids of Senecio bonariensis Hook. & Arn., Asteraceae. Revista Brasileira de Farmacognosia (Impresso), v. 20, p. 87-92, 2010.

22.
SANTANA, A. S.2010SANTANA, A. S. ; SIMAS, R. C. ; ALMEIDA, C.A.A. ; CABRAL, E. C. ; RAUBER, R. H. ; MALLMANN, C. A. ; EBERLIN, M. N. ; ROSENTHAL, A. ; MASSAGUER, P. R. . Influence of package, type of apple juice and temperature on the production of patulin by Byssochlamys nivea and Byssochlamys fulva. International Journal of Food Microbiology, v. 142, p. 156-163, 2010.

23.
OLIVEIRA, M. A.2010OLIVEIRA, M. A. ; LORINI, I. ; MALLMANN, C. A. . As micotoxinas e a segurança alimentar na soja armazenada. Brazilian Journal of Food Technology (Online), v. 13, p. 87-91, 2010.

24.
LOPES, P. R. S.2010LOPES, P. R. S. ; POUEY, J. L. O. F. ; ENKE, D. B. S. ; CAMARGO, S. G. O. ; CORREA, G. F. ; RIBEIRO, C. L. G. ; MALLMANN, C. A. ; PORTLENINHA, M. K. ; SANTIAGO, M. F. ; SOQUETTA, M. B. . Efeitos das aflatoxinas sobre os parâmetros eritrocitários de alevinos de jundiá (Rhamdia quelen).. Revista da Faculdade de Zootecnia, Veterinaria e Agronomia (PUCRS. Uruguaiana), v. 17, p. 1-13, 2010.

25.
LOPES, P. R. S.2010LOPES, P. R. S. ; POUEY, J. L. O. F. ; ENKE, D. B. S. ; MALLMANN, C. A. ; CORREA, G. F. ; SANTIAGO, M. F. ; SOQUETTA, M. . EFEITO DOS ADSORVENTES SOBRE O DESEMPENHO DE JUVENIS DE JUNDIÁ (Rhamdia quelen) ALIMENTADOS COM DIETAS CONTAMINADAS COM AFLATOXINAS.. Veterinária Notícias (UFU. Impresso), v. 16, p. 13-21, 2010.

26.
Barros, Francisco Maikon Corrêa de2009Barros, Francisco Maikon Corrêa de ; Zambarda, Eduardo de Oliveira ; Heinzmann, Berta Maria ; MALLMANN, C. A. . Variabilidade sazonal e biossíntese de terpenóides presentes no óleo essencial de Lippia alba (Mill.) N. E. Brown (Verbenaceae). Química Nova (Impresso), v. 32, p. 4, 2009.

27.
LOPES, P. R. S.2009LOPES, P. R. S. ; POUEY, J. L. O. F. ; ENKE, D. B. S. ; MALLMANN, C. A. ; KICH, H. A. ; SOQUETTA, M. B. . UTILIZAÇÃO DE ADSORVENTE EM RAÇÕES CONTENDO AFLATOXINA PARA ALEVINOS DE JUNDIÁ. Revista brasileira de zootecnia (Online), v. 38, p. 589-595, 2009.

28.
MALLMANN, C. A.;Mallmann, Carlos Augusto;Mallmann, C.A.;Carlos Augusto Mallmann;Carlos A. Mallmann2008MALLMANN, C. A. . DESIGN AND IMPLEMENTATION OF AN INTEGRATED MANAGEMENT SYSTEM FOR OCHRATOXIN A IN THE COFFEE PRODUCTION CHAIN.. Food Additives and Contaminants, v. 25, p. 231-240, 2008.

29.
MURARI, A. L.2008 MURARI, A. L. ; MOZZAQUATRO, T. ; MALLMANN, C. A. . COMPOSIÇÃO E ATIVIDADE ANTIBACTERIANA DOS ÓLEOS ESSENCIAIS DE SENECIO CRASSIFLORUS VAR. CRASSIFLORUS. Química Nova (Impresso), v. 31, p. 1081-1084, 2008.

30.
ANDRETTA, I.2008ANDRETTA, I. ; LOVATTO,P.A. ; HAUSCHILD, L. ; DILKIN, P. ; GARCIA, G. G. ; LANFERDINI, E. ; CAVAZINI, N.C. ; MALLMANN, C. A. . Alimentação de leitoas pré-púberes com dietas contendo zearalenona. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia (Online), v. 60, p. 1227-1233, 2008.

31.
BATATINHA, M.J.M.2008BATATINHA, M.J.M. ; BOTURA, M.B. ; SIMAS, Monica Mattos dos Santos ; Simas, M.M.S. ; MALLMANN, C. A. ; BITTENCOURT, T.C.B.S.C. ; SABINO, M. . Otimização de método analítico para determinação de aflatoxinas em rações de caprinos e ocorrência no estado da Bahia. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, v. 60, p. 503-505, 2008.

32.
RAUBER, R. H.2007RAUBER, R. H. ; DILKIN, P. ; GIACOMINI, L. Z. ; ALMEIDA, C.A.A. ; MALLMANN, C. A. . PERFORMANCE OF TURKEY POULTS FED DIFFERENT DOSES OF AFLATOXINS IN THE DIET.. Poultry Science (Print), v. 86, p. 1620-1624, 2007.

33.
CAMARGO, T.2007CAMARGO, T. ; MALLMANN, C. A. . FRACIONAMENTO DO EXTRATO DICLOROMETÃNICO DE SENECIO DESIDERADERABILIS VELOZZO E AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTIMICROBIANA.. Revista Brasileira de Farmacognosia (Impresso), v. 17, p. 220-223, 2007.

34.
FILHO, A. C.2007FILHO, A. C. ; JOST, E. ; MALLMANN, C. A. . COMPOSIÇÃO DE AMINOÁCIDOS DE CULTIVARES DE FEIJÃO E APLICAÇÕES PARA O MELHORAMENTO GENÉTICO.. Pesquisa Agropecuária Brasileira (1977. Impressa), v. 42, p. 1393-1399, 2007.

35.
MALLMANN, C. A.;Mallmann, Carlos Augusto;Mallmann, C.A.;Carlos Augusto Mallmann;Carlos A. Mallmann2007MALLMANN, C. A. . ATIVIDADE ANTIMICROBIANA DE "SENECIO HETEROTRICHIUS DC". (ASTERACEAE). RBCF. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas, v. 43, p. 239-245, 2007.

36.
HAUSCHILD, L.2007HAUSCHILD, L. ; LOVATTO,P.A. ; LEHNEN, C. R. ; CARVALHO, A. D. ; GARCIA, G. G. ; MALLMANN, C. A. . Digestibilidade e metabolismo de dietas de suínos contendo zearalenona com adição de organoaluminossilicato. Pesquisa Agropecuária Brasileira (1977. Impressa), v. 42, p. 219-224, 2007.

37.
Ricardo H Rauber2007Ricardo H Rauber ; DILKIN, P. ; ALMEIDA, C. A. A. ; MALLMANN, C. A. . Performance of Tukey poults fed different doses of aflatoxins in the diet. Poultry Science, v. 86, p. 1620-1624, 2007.

38.
MALLMANN, C. A.;Mallmann, Carlos Augusto;Mallmann, C.A.;Carlos Augusto Mallmann;Carlos A. Mallmann2006MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. . DESEMPENHO E PLUMAGEM DE FRANGOS DE CORTE INTOXICADOS POR AFLATOXINAS.. Ciência Rural (UFSM. Impresso), Santa Maria/RS, v. 36, p. 234-239, 2006.

39.
MALLMANN, C. A.;Mallmann, Carlos Augusto;Mallmann, C.A.;Carlos Augusto Mallmann;Carlos A. Mallmann2006MALLMANN, C. A. ; SABINO, M. . DETERMINATION OF FUNGAL MICROBIOTA AND MYCOTOXINS IN BREWERS GRAIN USED IN DAIRY CATTLE FEEDING IN THE STATE OF BAHIA, BRAZIL. Food Control, v. 18, p. 404-408, 2006.

40.
MALLMANN, C. A.;Mallmann, Carlos Augusto;Mallmann, C.A.;Carlos Augusto Mallmann;Carlos A. Mallmann2006MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; GIACOMINI, L. Z. . FUNGOS E MICOTOXINAS EM AVES ORNAMENTAIS. Revista da Sociedade Ornitológica Santamariense, Santa Maria, p. 26-27, 2006.

41.
STREIT, N. M.2006STREIT, N. M. ; STRECK, L. ; MALLMANN, C. A. . RELATION AMONG TASTE-RELATED COMPOUNDS (PHENOLICS AND CAFFEINE) AND SENSORY PROFILE OF ERVA-MATE (Ilex paraguariensis). Food Chemistry, v. -, p. -, 2006.

42.
LOVATTO,P.A.2006LOVATTO,P.A. ; KUNRATH, M.A. ; CARVALHO, A. D. ; MALLMANN, C. A. . DIGESTIBILIDADE DE DIETAS E BALANÇOS METABÓLICOS DE SUÍNOS ALIMENTADOS COM DIETAS CONTENDO AFLATOXINAS. Ciência Rural (UFSM. Impresso), v. 36, p. 1570-1575, 2006.

43.
LOPES, J.M.2006LOPES, J.M. ; RUTZ, F. ; MALLMANN, C. A. . ADIÇÃO DE BENTONITA SÓDICA COMO ADSORVENTE DE AFLATOXINAS EM RAÇÕES DE FRANGOS DE CORTE. Ciência Rural (UFSM. Impresso), v. 36, p. 1594-1599, 2006.

44.
MALLMANN, C. A.;Mallmann, Carlos Augusto;Mallmann, C.A.;Carlos Augusto Mallmann;Carlos A. Mallmann2006MALLMANN, C. A. . AVALIAÇÃO DO POTENCIAL DE INIBIÇÃO IN VITRO DE VARIEDADES DE MILHO (Zea mays L.) SOBRE Aspergillus parasiticus. Tecno-Lógica (UNISC), v. 10, p. 117-130, 2006.

45.
LOVATTO,P.A.2006LOVATTO,P.A. ; MALLMANN, C. A. ; CECCANTINI, M. ; HAUSCHILD, L. ; STORCK, L. ; DILKIN, P. . Relations entre les caractéristiques agronomiques, nutritionnelles et mycotoxicologiques de différents hybrides de maïs. Journées de la Recherche Porcine en France, v. 38, p. 163-170, 2006.

46.
FONTANA, Fernanda Z2006FONTANA, Fernanda Z ; MALLMANN, C. A. ; ALMEIDA, C. A. A. ; MOSTARDEIRO, C. P. ; DILKIN, P. ; MARQUES, S. M. T. . Avaliação do potencial de inibição in vitro de variedades de milho (Zea mays L.) sobre aspergillus parasiticus. Tecno-lógica (Santa Cruz do Sul . Online), v. 10, p. 117-130, 2006.

47.
GIACOMINI, L.2006GIACOMINI, L. ; Fick ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. ; Ricardo H Rauber ; ALMEIDA, C. A. A. . Desempenho e plumagem de frangos de corte intoxicados por aflatoxinas. Ciência Rural (UFSM. Impresso), v. 36, p. 1-9, 2006.

48.
LOPES, P. R. S.2005LOPES, P. R. S. ; RADÜNZ, J.N. ; MALLMANN, C. A. ; LAZZARI, R. . CRESCIMENTO E ALTERAÇÕES NO FÍGADO E NA CARCAÇA DE ALEVINOS DE JUNDIÁ ALIMENTADOS COM DIETAS COM AFLATOXINAS. Pesquisa Agropecuária Brasileira (1977. Impressa), Brasília, v. 40, p. 1029-1034, 2005.

49.
DENARDIN, S.2005DENARDIN, S. ; MALLMANN, C. A. . DETERMINAÇÃO DE RESVERATROL EM SUCOS DE UVA NO BRASIL. Ciência e Tecnologia de Alimentos (Impresso), Campinas, v. 25, n.3, p. 437-442, 2005.

50.
MÜRMANN, L.2005MÜRMANN, L. ; MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. . QUALIDADE DO ARMAZENAMENTO DE ALIMENTOS EM ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS DA CIDADE DE SANTA MARIA, RS. Higiene Alimentar, São Paulo, v. 19, n.137, p. 29-33, 2005.

51.
MÜRMANN, L.2005MÜRMANN, L. ; MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. . TEMPERATURAS DE ARMAZENAMENTO DE ALIMENTOS EM ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS NA CIDADE DE SANTA MARIA, RS. Acta Scientiae Veterinariae (Online), Porto Alegre, v. 33, n.3, p. 309-313, 2005.

52.
MALLMANN, C. A.;Mallmann, Carlos Augusto;Mallmann, C.A.;Carlos Augusto Mallmann;Carlos A. Mallmann2004MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; CORRÊA, B. ; HASSEGAWA, R. ; REIS, T. A. . INTOXICAÇÃO EXPERIMENTAL DE SUÍNOS POR FUMONISINAS. Revista Ciencia Rural, v. 34, p. 175-181, 2004.

53.
ZLOTOWSKI, P.2004ZLOTOWSKI, P. ; ROZZA, D. B. ; DRIERMEIER, D. ; MALLMANN, C. A. . SURTO DE AFLATOXICOSE EM SUÍNOS NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Pesquisa Veterinária Brasileira (Impresso), v. 24, n.4, p. 207-210, 2004.

54.
KOWALSKI, C. H.2003KOWALSKI, C. H. ; MALLMANN, C. A. . OCORRÊNCIA DE AFLATOXINAS EM AMENDOIM E SEUS SUBPRODUTOS COMERCIALIZADOS NO ESTADO DA BAHIA DURANTE O ANO DE 2002. Revista do Instituto Adolfo Lutz (Impresso), São Paulo, v. 62, n.3, p. 183-187, 2003.

55.
MALLMANN, C. A.;Mallmann, Carlos Augusto;Mallmann, C.A.;Carlos Augusto Mallmann;Carlos A. Mallmann2003MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. . TOXICOLOGICAL EFFECTS OF CHRONIC LOW DOSES OF AFLATOXIN B1 AND FUMONISIN B1- CONTAINING FUSARIUM MONILIFORME CULTURE MATERIAL IN WEANED PIGLETS. Food and Chemical Toxicology, Holanda, v. 41, p. 1345-1353, 2003.

56.
MALLMANN, C. A.;Mallmann, Carlos Augusto;Mallmann, C.A.;Carlos Augusto Mallmann;Carlos A. Mallmann2003MALLMANN, C. A. ; MÜRMANN, L. ; DILKIN, P. . TEMPERATURA DE CONSERVADORES A FRIO EM ESTABELECIMENTOS QUE COMERCIALIZAM ALIMENTOS NA CIDADE DE SANTA MARIA.. Higiene Alimentar, São Paulo., v. 19, p. 30-34, 2003.

57.
MALLMANN, C. A.;Mallmann, Carlos Augusto;Mallmann, C.A.;Carlos Augusto Mallmann;Carlos A. Mallmann2003MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. . DOSAGEM DE ERGOSTEROL COMO INDICADOR DE CONTAMINAÇÃO FÚNGICA EM MILHO ARMAZENADO. Arquivos do Instituto Biológico (Impresso), v. 70, n.4, p. 483-489, 2003.

58.
MALLMANN, C. A.;Mallmann, Carlos Augusto;Mallmann, C.A.;Carlos Augusto Mallmann;Carlos A. Mallmann2002MALLMANN, C. A. ; STEFANON, E. B. . PRODUCTION OF FUMONISINS BY STRAINS OF FUSARIUM MONILIFORME ACCORDING TO TEMPERATURE, MOISTURE AND GROWTH PERIOD. Brazilian Journal of Microbiology (Impresso), v. 33, p. 111-118, 2002.

59.
MALLMANN, C. A.;Mallmann, Carlos Augusto;Mallmann, C.A.;Carlos Augusto Mallmann;Carlos A. Mallmann2001 MALLMANN, C. A. ; SANTURIO, J.M. . FUMONISIN B1 LEVELS IN CEREALS AND FEEDS FROM SOUTHERN BRAZIL. Arquivos do Instituto Biológico (Impresso), v. 68, n.1, p. 41-45, 2001.

60.
MALLMANN, C. A.;Mallmann, Carlos Augusto;Mallmann, C.A.;Carlos Augusto Mallmann;Carlos A. Mallmann2001 MALLMANN, C. A. . ROBOTIC AUTOMATED CLEAN-UP FOR DETECTION OF FUMONISINS B1 AND B2 IN CORN AND CORN-BASED FEED BY HIGH-PERFORMANCE LIQUID CHROMATOGRAPHY. Journal of Chromatography (Print), Irlanda, v. 925, n.1/2, p. 151-157, 2001.

61.
SANTURIO, J.M.2000SANTURIO, J.M. ; MALLMANN, C. A. . CLASSIFICAÇÃO MACROSCÓPICA, IDENTIFICAÇÃO DA MICROBIOTA FÚNGICA E PRODUÇÃO DE AFLATOXINAS EM HÍBRIDOS DE MILHO. Ciência Rural (UFSM. Impresso), Santa Maria, v. 30, n.1, p. 137-141, 2000.

62.
MALLMANN, C. A.;Mallmann, Carlos Augusto;Mallmann, C.A.;Carlos Augusto Mallmann;Carlos A. Mallmann1999MALLMANN, C. A. ; ALMEIDA, C.A.A. . INCIDENCE OF AFLATOXINS IN DIFFERENT MARKED MARKS OF PEANUT IN SANTA MARIA IN THE MONTHS OF JUNE NA SEPTEMBER OF 1998. Bollettino Chimico Farmaceutico (Milano), ITÁLIA, v. 138, n.2, p. 49-49, 1999.

63.
MALLMANN, C. A.;Mallmann, Carlos Augusto;Mallmann, C.A.;Carlos Augusto Mallmann;Carlos A. Mallmann1999MALLMANN, C. A. . EFFECT OF SODIUM BENTONITE ON THE PERFORMANCE AND BLOOD PARAMETERS OF BROILER CHICKENS INTOXICATED WITH AFLATOXINS.. British Poultry Science (Print), INGLATERRA, v. 40, p. 115-119, 1999.

64.
MALLMANN, C. A.;Mallmann, Carlos Augusto;Mallmann, C.A.;Carlos Augusto Mallmann;Carlos A. Mallmann1999MALLMANN, C. A. . FIGHT MYCOTOXINS WITH STRICT PREVENTION. Feed Tech, Doetichen - Holanda, v. 2, n.7, p. 12-14, 1999.

65.
MALLMANN, C. A.;Mallmann, Carlos Augusto;Mallmann, C.A.;Carlos Augusto Mallmann;Carlos A. Mallmann1999MALLMANN, C. A. ; SANTURIO, J.M. . EQUINE LEUKOENCEPHALOMALACIA ASSOCIATED WITH INGESTION OF CORN CONTAMINATED WITH FUMONISIN B1. Revista de Microbiologia (Impresso) (Cessou em 1999. Cont. ISSN 1517-8382 Brazilian Journal of Microbiology (Impresso)), SÃO PAULO, v. 30, p. 249-252, 1999.

66.
SANTURIO, J.M.1998SANTURIO, J.M. ; MALLMANN, C. A. . DESEMPENHO DE PERUS DE CORTE ALIMENTADOS COM NÍVEIS CRESCENTES DE AFLATOXINAS, COM OU SEM ADIÇÃO DE ADSORVENTE.. Ciência Rural (UFSM. Impresso), SANTA MARIA, v. 28, n.1, p. 111-117, 1998.

67.
MALLMANN, C. A.;Mallmann, Carlos Augusto;Mallmann, C.A.;Carlos Augusto Mallmann;Carlos A. Mallmann1998MALLMANN, C. A. . AVALIAÇÃO DO HEMOGRAMA, RETICULÓCITOS E MIELOGRAMA NA INTOXICAÇÃO SUBAGUDA EXPERIMENTAL POR AFLATOXINAS EM CÃES. Ciência Rural (UFSM. Impresso), SANTA MARIA, v. 28, n.2, p. 257-262, 1998.

68.
SANTURIO, J.M.1998SANTURIO, J.M. ; MALLMANN, C. A. . ENZIMAS DE FUNÇÃO HEPÁTICA NA AFLATOXICOSE AGUDA EXPERIMENTAL EM FRANGOS DE CORTE. Ciência Rural (UFSM. Impresso), SANTA MARIA, v. 28, n.4, p. 587-590, 1998.

69.
MALLMANN, C. A.;Mallmann, Carlos Augusto;Mallmann, C.A.;Carlos Augusto Mallmann;Carlos A. Mallmann1995MALLMANN, C. A. ; SANTURIO, J.M. . PREVALÊNCIA DE DEOXINIVALENOL, ZEARALENONA E AFLATOXINA EM MILHO DA REGIÃO SUL DO BRASIL.. A Água em Revista, SANTA MARIA, v. 21, n.1-2, p. 18-26, 1995.

70.
MALLMANN, C. A.;Mallmann, Carlos Augusto;Mallmann, C.A.;Carlos Augusto Mallmann;Carlos A. Mallmann1994MALLMANN, C. A. ; SANTURIO, J.M. . DETERMINATION OF OCHRATOXIN A IN BLOOD SERUM OF PIGS BY USING THIN LAYER CHROMATOGRAPHY. Rev Microbiol São Paulo, SÃO PAULO, v. 25, n.2, p. 107-111, 1994.

71.
MALLMANN, C. A.;Mallmann, Carlos Augusto;Mallmann, C.A.;Carlos Augusto Mallmann;Carlos A. Mallmann1994MALLMANN, C. A. ; SANTURIO, J.M. . AFLATOXINAS- ASPECTOS CLÍNICOS E TOXICOLÓGICOS EM SUÍNOS. CIÊNCIA RURAL, SANTA MARIA, v. 24, n.3, p. 635-643, 1994.

72.
MALLMANN, C. A.;Mallmann, Carlos Augusto;Mallmann, C.A.;Carlos Augusto Mallmann;Carlos A. Mallmann1994MALLMANN, C. A. ; SANTURIO, J.M. . AFLATOXICOSE BEI ANTWERPENER BARTZWERGEN (Gallus gallus).. DEUTSCHE TIERARZTLICHE WOCHENSCHRIFT, ALEMANHA, v. 101, n.4, p. 150-152, 1994.

73.
1993MALLMANN, C. A. . EIN BEITRAG ZU HÄMORRAGISCHEN ENTEROPATIEN BEI MASTSCHWEIN. BERLINER UND MÜNCHENER TIERÄRZTLICHE WOCHENSCHRIFT, ALEMANHA, v. 106, n.7, p. 235-241, 1993.

74.
SANTURIO, J.M.1993SANTURIO, J.M. ; MALLMANN, C. A. . OCRATOXINA A EM SORO DE SUÍNOS NA REGIÃO SUL DO BRASIL. A Hora Veterinária, PORTO ALEGRE, v. 74, p. 32-34, 1993.

75.
MALLMANN, C. A.;Mallmann, Carlos Augusto;Mallmann, C.A.;Carlos Augusto Mallmann;Carlos A. Mallmann1989MALLMANN, C. A. ; SANTURIO, J.M. . ZEARALENONA: ASPECTOS CLÍNICOS E TOXICOLÓGICOS EM SUÍNOS. A Hora Veterinária, PORTO ALEGRE, v. 8, p. 45-48, 1989.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. . Micotoxinas e Micotoxicoses em Suínos - Versão em mandarim. 3. ed. , 2012. v. 5000. 185p .

2.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. . MYCOTOXINS AND MYCOTOXICOSIS IN SWINE. 1ª. ed. , 2011. 184p .

3.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. . MICOTOXINAS E MICOTOXICOSES EM SUÍNOS. 1. ed. Santa Maria: Sociedade Vicente Pallotti, 2007. v. 1. 238p .

Capítulos de livros publicados
1.
MALLMANN, C. A. ; MARCHIORO, A. ; SILVEIRA, V. G. ; DILKIN, P. . Principais Micotoxinas no Milho e Dimensão do Problema no Mercado Brasileiro. In: Maria Elisa Ayres Guidetti Zagatto Paterniani; Aildon Pereira Duarte; Alfredo Tsunechiro.. (Org.). Diversidade e Inovações na Cadeia Produtiva de Milho e Sorgo na Era dos Transgênicos.. 1ªed.Campinas: Instituto Agronômico/ Associação Brasileira de Milho e Sorgo, 2012, v. 1, p. 233-250.

2.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. . Doenças dos Suínos. In: Jurij Sobestiansky, David Barcellos. (Org.). Micotoxinas e suas interações na suinocultura. 2ed.Goiânia: Cânone Editorial, 2012, v. , p. 581-610.

3.
Mallmann, C.A. ; DILKIN, P. ; RAUBER, R. H. ; GIACOMINI, L. Z. . Mycotoxicosis in Swine. In: Edlayne Gonçalez; Joana D arc Felicio; Simone Aquino. (Org.). Mycotoxicosis in Animals Economically Important. New York: Nova Science Publishers, 2010, v. 1, p. -.

4.
ELIAS, M. C. ; LORINI, I. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. ; MALLMANN, A. O. . Praga e Micotoxinas de Grãos e Derivados.. In: ELIAS, M. C. ; OLIVEIRA, M.. (Org.). Sistema Nacional de Certificação de Unidades Armazenadoras - Tecnologia e Legislação.. 1ed.Pelotas: Santa Cruz, 2010, v. I, p. 211-265.

5.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. . MICOTOXINAS E MICOTOXICOSES EM ANIMAIS DOMÉSTICOS. In: Jefferson Alves da Costa Júnior. (Org.). Ciência e tecnologias aplicadas às matérias-primas: alimentar, agroindustrial, bioprocessos e bioenergias do ensino técnico, superior e pós-graduação. 1ed.Porto Alegre: Cidadela, 2010, v. , p. 245-256.

6.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. . MICOTOXINAS E MICOTOXICOSES NA AVICULTURA. In: Ângelo Berchieri Jr., Edir Neponuceno Silva, José Di Fábio, Marcelo A. Fagnani Zuanaze. (Org.). DOENÇAS DAS AVES. 2ªed.Campinas: Facta, 2009, v. 1, p. 785-800.

7.
ELIAS, M. C. ; LORINI, I. ; MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; OLIVEIRA, M. ; MALLMANN, A. O. . MANEJO INTEGRADO NO CONTROLE DE PRAGAS DE GRÃOS E DERIVADOS. In: Moacir Cardoso Elias; Maurício de Oliveira. (Org.). ASPECTOS TECNOLÓGICOS E LEGAIS NA FORMAÇÃO DE AUDITORES TÉCNICOS DO SISTEMA NACIONAL DE CERTIFICAÇÃO DE UNIDADES ARMAZENADORAS. 1ed.Pelotas: Santa Cruz, 2009, v. 1, p. 305-354.

8.
ELIAS, M. C. ; LORINI, I. ; MALLMANN, C. A. ; OLIVEIRA, M. S. ; MALLMANN, A. O. . CONTROLE INTEGRADO DE PRAGAS EM UNIDADES ARMAZENADORAS DE GRÃOS E DERIVADOS. In: Moacir Cardoso Elias; Maurício de Oliveira. (Org.). formação de Auditores Técnicos do Sistema Nacional de Certificação de Unidades Armazenadoras. Pelotas: Cópias Santa Cruz Ltda., 2008, v. , p. 231-236.

9.
MALLMANN, C. A. . MICOTOXICOSES. In: Jurij Sobestiansky e David Barcellos. (Org.). Doenças dos Suínos. 1ed.Goiânia: Editora Cânone, 2007, v. 1, p. 487-510.

10.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. . MICOTOXINAS: CLÍNICA E DIAGNÓSTICO EM SUÍNOS. In: Marcio Nunes Corrêa; Thomaz Lucia, Jr.; João Carlos Deschamps. (Org.). Tópicos em Suinocultura. 1ed.Pelotas: Printpar Gráfica e Editora Ltda, 2003, v. 1, p. 1-310.

11.
MALLMANN, C. A. ; SANTURIO, J.M. . COMPARATIVE EVALUATION OF THE QUALITY OF AFLATOXIN SORBENT - AN IN VITRO TEST.. In: MALLMANN, C.A.. (Org.). COMPARATIVE EVALUATION OF THE QUALITY OF AFLATOXIN SORBENT - AN IN VITRO TEST. 1ed.WAGENINGEN, HOLANDA: PONSEN & LOOYEN, 2001, v. 1, p. 299-306.

12.
MALLMANN, C. A. . MICOTOXINAS. In: MAFESSONI, E.. (Org.). MANUAL PRÁTICO DE SUINOCULTURA. 1ed.ENCANTADO: GRÁFICA ENCANTADO, 1989, v. , p. 104-110..

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; WOVST, L. R. S. ; ROCHA, A. G. ; TAMIOSSO, C. D. . Micotoxinas e Saúde Pública. Informe Agropecuário, Belo Horizonte, p. 20 - 27, 01 out. 2013.

2.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; TIBOLA, C. S. . Indicações técnicas para minimizar a contaminação de trigo por micotoxinas. Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, Passo Fundo- RS, p. 5 - 30, 01 ago. 2013.

3.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, A. O. ; MARCHIORO, A. . Importância da Amostragem para Análise de Micotoxinas.. Avicultura Industrial, Brasil, p. 42 - 46, 01 out. 2011.

4.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; TYSKA, D. ; CECCANTINI, M. . O Conceito e importância da Formulação de Precisão.. Avicultura Industrial., Brasil, p. 40 - 47, 01 jun. 2011.

5.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, A. O. ; MARCHIORO, A. . Metodologia de Avaliação dos testes de Aditivos Antimicotoxinas.. Avicultura Industrial, Brasil, p. 34 - 40, 01 maio 2011.

6.
MALLMANN, C. A. ; TYSKA, D. ; MALLMANN, A. O. ; MALLMANN, B. A. ; DILKIN, P. . INTRODUÇÃO A NUTRIÇÃO DE AVES ORNAMENTAIS.. REVISTA DA SOCIEDADE ORNITOLÓGICA SANTAMARIENSE., Santa Maria, p. 41 - 43, 01 jun. 2009.

7.
MALLMANN, C. A. ; TYSKA, D. ; DILKIN, P. . MICOTOXINAS EM GRÃOS DESTINADOS PARA AVES.. Avicultura Industrial, p. 24 - 33, 15 out. 2008.

8.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. . MICOTOXINAS EN INGREDIENTES PARA ALIMENTO BALANCEADO DE AVES.. Industria Avícola, XX congresso Latinoamericano, p. 14 - 20, 01 maio 2008.

9.
MALLMANN, C. A. ; BELLAVER, C. ; VICENTE, I. . REDUÇÃO DO RISCO DE MICOTOXICOSES PELA LIMPEZA DO MILHO NA FÁBRICA DE RAÇÕES. Comunicado técnico - 392 - Embrapa Aves E Suínos, Concórdia, 01 jun. 2005.

10.
MALLMANN, C. A. . FIGHT MYCOTOXINS WITH STRICT PREVENTION.. FeedTech International feed production and applied nutrition, Hong Kong - China, , v. 2, p. 12 - 14.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
MARCHIORO, A. ; MALLMANN, A. O. ; OLIVEIRA, M. S. ; RAUBER, R. H. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . Colorimetry as a Tool for Quality and Identity Control of Anti-Mycotoxins Additives.. In: Mycored, ISM Conference 2011, 2011, Mendoza. Strategies to reduce the impact of mycotoxins in Latin America in a global context.. Río Cuarto: Universidad Federal de Río Cuarto, 2011, 2011. p. 179-179.

2.
MALLMANN, A. O. ; MARCHIORO, A. ; WOVST., L. R. S. ; OLIVEIRA, M. S. ; RAUBER, R. H. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . Comparison between manual and automatic sampling plans for aflatoxins surveillance in maize .. In: Mycored, ISM Conference 2011, 2011, Mendoza. Strategies to reduce the impact of mycotoxins in Latin America in a global context.. Río Cuarto: Universidad Federal de Río Cuarto, 2011., 2011. p. 240-240.

3.
OLIVEIRA, M. S. ; PERLIN, V. J. ; MALLMANN, A. O. ; MARCHIORO, A. ; GIACOMINI, L. Z. ; RAUBER, R. H. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . In vivo Evaluation of two Anti-Mycotoxin Additives Against Aflatoxins in Dairy Cattle .. In: Mycored, ISM Conference 2011, 2011, Mendoza. Strategies to reduce the impact of mycotoxins in Latin America in a global context.. Río Cuarto: Universidad Federal de Río Cuarto, 2011., 2011. p. 181-181.

4.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; TYSKA, D. ; MALLMANN, A. O. ; MARCHIORO, A. . MICOTOXINS - STRATEGIES FOUR COUNTERACTION.. In: World Nutrition Forum - the future of animal nutrition., 2010, Salzburg. World Nutrition Forum - the future of animal nutrition., 2010. p. 89-90.

5.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; TYSKA, D. ; MALLMANN, A. O. ; CECCANTINI, M. . FORMULACION Y NUTRICIÓN DE PRECISIÓN.. In: XXIX Seminário Avícola Internacional - AMEVEA, 2009, Bogotá. Memórias do XXIX Seminário Avícola Internacional da AMEVEA, 2009.

6.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; TYSKA, D. ; MALLMANN, A. O. . MICOTOXINAS, INMUNIDAD Y CONCEPTOS DE CONTROL.. In: XXIX Seminário Avícola Internacional - AMEVEA., 2009, Bogotá. XXIX Seminário Avícola Internacional - AMEVEA., 2009.

7.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, A. O. ; TYSKA, D. . ESTRATÉGIAS PARA O CONTROLE E GERENCIAMENTO DAS MICOTOXINAS NA ALIMENTAÇÃO DE SUÍNOS. In: XLIV CONGRESSO NACIONAL AMVEC, 2009, Puerto Vallarta. XLIV CONGRESSO NACIONAL AMVEC - ASSEGURANDO NUESTRO FUTURO Y EL DA LA PORCINOCULTURA NACIONAL. Puerto Vallarta, 2009. p. 19-27.

8.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, A. O. ; TYSKA, D. ; DRIEMEIER, D. . EFEITOS DAS MICOTOXINAS EM PETS.. In: Internacional Pet Meeting, 2009, São Paulo. Internacional Pet Meeting, 2009. p. 17-19.

9.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, A. O. ; TYSKA, D. . MICOTOXINAS: IMPACTOS E ESTRATÉGIAS DE CONTROLE. In: International Symposium on Forage Quality and Conservation, 2009, São Pedro. Proceedings of the International Symposium on Forage Quality and Conservation, 2009. p. 269-280.

10.
MALLMANN, C. A. ; VASCONCELOS, T. G. ; TYSKA, D. ; MARTINS, A. C. . COMPARACÍON DA LA METODOLOGIA ANALÍTICA Y MUESTREO PARA MICOTOXINAS.. In: XIV Congresso Bienal AMENA, 2009, Puerto Vallarta. XIV Congresso Bienal AMENA - Memórias, 2009.

11.
MALLMANN, C. A. ; CECCANTINI, M. ; DILKIN, P. ; TYSKA, D. . FORMULACIÓN E NUTRICIÓN DE PRECISIÓN.. In: COLÉGIO LATINOAMERICANO DE NUTRICÓN ANIMAL, 2008, CANCÚN. III CONGRESSO CLANA, 2008. p. 181-187.

12.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; GIACOMINI, L. Z. . MICOTOXINAS EM INGREDIENTES PARA ALIMENTO BALANCEADO DE AVES. In: XX Congresso Latinoamericano de Avicultura, 2007, Porto Alegre - RS. XX Congresso Latinoamericano de Avicultura, 2007.

13.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; GIACOMINI, L. Z. . ESTRATEGIAS PARA EL CONTROL DE MICOTOXINAS EN LA ALIMENTACIÓN DE AVES Y CERDOS. In: XIII Congreso Bienal Dr. José Alberto Rivera Brechu, 2007, Veracruz. XIII Congreso Bienal Dr. José Alberto Rivera Brechu, 2007.

14.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; GIACOMINI, L. Z. . CRITÉRIOS PARA SELEÇÃO DE UM BOM SEQUESTRANTE PARA MICOTOXINAS. In: Conferência APINCO 2006 de Ciência e Tecnologia Avícolas, 2006, Santos/SP. Anais. Campinas/SP: FACTA, 2006. p. 213-224.

15.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; GIACOMINI, L. Z. . MICOTOXINAS E SEU IMPACTO NA CADEIA ALIMENTAR. In: 4º Encontro Anual Vetobiótica, 2006, Ericeira. Anais, 2006. p. 17-32.

16.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; GIACOMINI, L. Z. . NOVO TESTE IN VIVO COM AFLATOXINA B1 E O PROBLEMA GERENCIAL DE MICOTOXINAS NA INDÚSTRIA DO BRASIL. In: VII SIMPÓSIO ACETAV, 2006, Fortaleza/CE. CD-Rom Anais. Fortaleza: ACETAV, 2006.

17.
BERTOLIN, T. E. ; MALLMANN, C. A. ; LIMA, M. ; VILASBÔAS, F. S. ; BENEDETTI, S. ; SCHEEREN, P. L. . SANITARY AND TECHNOLOGICAL QUALITY ANALYSIS OF FIVE BRAZILIAN WHEAT CULTIVARS, IN THE 2005 CROPPING SEASON. In: 9th International Working Conference on Stored Product Protection, 2006, Campinas/SP. INTERNATIONAL WORKING CONFERENCE ON STORED PRODUCT PROTECTION. Campinas: ABRAPOS, 2006. v. 9.

18.
MALLMANN, C. A. . MICOTOXINAS E SEUS IMPACTOS NA MODERNA AVICULTURA. In: III Encontro Técnico UNIFRANGO, 2006, Maringa/PR. Anais, 2006.

19.
MALLMANN, C. A. . CONTROL, MONITOREO Y MANEJO DE MICOTOXINAS EN EXPLOTACIONES AVÍCOLAS. In: XXVI Seminário Avícola Internacinal, 2005, Paipa/Colômbia. Anais, 2005.

20.
MALLMANN, C. A. . FACTORES DE FORMACION DE LAS MICOTOXINAS Y SUS FORMAS DE CONTROL. In: xxvi Seminário Avícola Internacinal, 2005, Paipa/Colômbia. Anais, 2005.

21.
MALLMANN, C. A. . MICOTOXINAS NO BRASIL E O COMÉRCIO INTERNACIONAL. In: XVIV ENAAL - Encontro Nacional de Analistas de Alimentos, 2005, Goiânia. Anais, 2005.

22.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, M. ; DILKIN, P. ; FICK, F. A. . ANÁLISE DE DEOXINIVALENOL NO TRIGO E DERIVADOS POR CROMATOGRAFIA GASOSA. In: XIX JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA, 2004, SANTA MARIA. ANAIS DA XIX JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA, 2004.

23.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. . MICOTOXINAS MÉTODOS DIAGNÓSTICO, ATENUACIÓN, PREVENCIÓN. In: IX Seminário Internacional de Produccion y Patologia Aviar., 2004, Chile. Anais, 2004.

24.
MALLMANN, C. A. ; ALVES, S. H. ; NAHRSTEDT, A. . GERMACRENO-D-1-HIDROPERÓXIDO: SEMI- SÍNTESE E ATIVEDADE MICROBIANA. In: XII JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA DE JOVENS PESQUISADORES DA AUGM, 2004, CURITIIBA. XII JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA DE JOVENS PESQUISADORES DA AUGM.

25.
DILKIN, M. ; FICK, F. A. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . NÍVEIS DE AFLATOXINAS EM ARROZ. In: 1 Simpósio em Ciência e Tecnologia de Alimentos do Mercosul, 2004, Cascavel. Anais do 1 Simpósio em Ciência e Tecnologia de Alimentos do Mercosu, 2004.

26.
FICK, F. A. ; DILKIN, M. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . PREVALÊNCIA DE OCRATOXINA A EM SOJA E SEUS DERIVADOS.. In: 1 Simpósio em Ciência e Tecnologia de Alimentos do Mercosul, 2004, Cascavel. Anais do 1 Simpósio em Ciência e Tecnologia de Alimentos do Mercosul, 2004.

27.
MALLMANN, C. A. ; MÜRMANN, L. ; SILVEIRA, V. . PREVALÊNCIA DE AFLATOXINAS EM AMENDOIM E SEUS DERIVADOS, DESTINADOS AO CONSUMO HUMANO NO ESTADO DO R. G. S.. In: Anais 2 Simpósio em Ciência de Alimentos, 2003, Florianópolis. Prevalência de aflatoxina em amendoim e seus derivados, destinados ao consumo humano no estado do R. G. S., 2003.

28.
MALLMANN, C. A. ; MÜRMANN, L. ; DILKIN, P. ; MABONI, F. ; COCCO, R. . OCORRÊNCIA DE AFLATOXINA AO CONSUMO ANIMAL. In: V Simpósio Latino Americano de Ciência dos Alimentos, 2003, Campinas. Ocorrência de aflatoxinas em silagem destinada ao consumo animal, 2003.

29.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, M. ; KOWALSKI, C. H. ; MÜRMANN, L. ; DILKIN, P. . PREVALÊNCIA DE ZEARALENONA EM TRIGO UTILIZADO NA ALIMENTAÇÃO HUMANA NO ANO DE 2002.. In: XVIII Jornada Acadêmica Integrada, 2003, Santa Maria. Prevalência de zearalenona em trigo utilizado na alimentação humana no ano de 2003., 2003.

30.
MALLMANN, C. A. ; KOWALSKI, C. H. ; SÁUL, F. F. ; SILVEIRA, V. G. . SELEÇÃO DE HÍBRIDOS RESISTENTES A PRODUÇÃO DE AFLATOXINA NO MILHO. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS ALIMENTOS, 2002, PORTO ALEGRE. CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS ALIMENTOS, 2002.

31.
MALLMANN, C. A. ; SILVEIRA, V. G. . HISTOPATOLOGIA HEPÁTICA EM FRANGOS DE CORTE INTOXICADOS COM AFLATOXINAS TOTAIS. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS ALIMENTOS, 2002, PORTO ALEGRE. CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS ALIMENTOS, 2002.

32.
MALLMANN, C. A. . DESEMPENHO PRODUTIVO DE MATRIZES DE CORTE SUBMETIDAS A INTOXICAÇÃO POR AFLATOXINA E DEOXINIVALENOL (DON). In: CONFERÊNCIA APINCO 2001 DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA AVÍCOLAS, 2001, CAMPINAS. REVISTA BRASILEIRA DE CIÊNCIA AVÍCOLA. CAMPINAS: CASA 3 DESIGN E ARQUITETURA, 2001.

33.
MALLMANN, C. A. ; SANTURIO, J.M. . COMPARATIVE EVALUATION OF THE QUALITY OF AFLATOXIN SORBENT - AN IN VITRO TEST. In: X INTERNATIONAL IUPAC SYMPOSIUM ON MYCOTOXINS AND PHYCOTOXINS, 2001, GUARUJÁ. PROCEEDINGS. Wegeningen - Holanda: Ponsen &Looyyen, 2001. v. 1. p. 299-306.

34.
MALLMANN, C. A. ; SANTURIO, J.M. . FUNGOS E MICOTOXINAS EM AVES. In: IV SEMINÁRIO NORDESTINO DE PECUÁRIA PECNORDESTE, 2000, FORTALEZA, CE. LIVRO DE RESUMOS, 2000. p. 29-38.

35.
MALLMANN, C. A. . MICOTOXINAS . In: I CONGRESSO URUGUAYO DE PRODUCCION PORCINA, 1998, PUNTA DEL LESTE - URUGUAI, 1998. p. 111-125.

36.
MALLMANN, C. A. . MONITORING AND PREVENTION OF MYCOTOXINS. In: SYMPOSIUM FROM QUALITY FEED TO QUALITY FOOD, 1998, VIENNA - ÁUSTRIA. PROCEEDINGS OF THE SYMPOSIUM FROM QUALITY FEED TO QUALITY FOOD, 1998. p. 26-29.

37.
SANTURIO, J.M. ; MALLMANN, C. A. . AVALIAÇÃO DOS ÍNDICES PRODUTIVOS DE SUÍNOS INTOXICADOS COM AFLATOXINAS. In: XI EPEAAF, 1998, PELOTAS - RS. ANAIS DO XI EPEAAF, 1998. p. 10-16.

38.
MALLMANN, C. A. . AMOSTRAGEM DE GRÃOS E RAÇÕES PARA PESQUISA DE MICOTOXINAS. In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL SOBRE MICOTOXINAS E MICOTOXICOSES EM AVES, 1995, CURITIBA - PR. CONFERÊNCIA APINCO 1995 DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA AVÍCOLAS, 1995. p. 21-34.

39.
MALLMANN, C. A. . INCIDÊNCIA DE AFLATOXINAS EM AMENDOIM E DERIVADOS USADOS NA ALIMENTÇÃO HUMANA. In: Jornada Integrada de Pesquisa ,Extenção e Ensino, 1995, Santa Maria. Anais da Jornada integrada de Pesquisa, Extenção e Ensino, 1995.

40.
MALLMANN, C. A. . PREVALÊNCIA DE AFLATOXINA M1 NO LEITE E SUA CORRELAÇÃO COM A ALIMENTAÇÃO RECEBIDA POR VACAS LEITERAS NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA, RS.. In: Jornada Integrada de Pesquisa ,Extenção e Ensino, 1995, Santa Maria. Anais da Jornada Integrada de Pesquisa ,Extenção e Ensino, 1995.

41.
MALLMANN, C. A. . AFLATOXINAS EM SUSTRATOS ALIMENTARES DA REGIÃO SUL DO BRASIL, NO PERÍODO DE 1986 À 1995.. In: Jornada Integrada de Pesquisa ,Extenção e Ensino, 1995, Santa Maria. Anais da Jornada Integrada de Pesquisa ,Extenção e Ensino, 1995.

42.
MALLMANN, C. A. . MICOTOXINAS - ASPECTOS DO SEU DIAGNÓSTICO. In: ABRAVES, NOTICIÁRIO TÉCNICO CIENTÍFICO, 1988, PORTO ALEGRE - RS, 1988. p. 7-11.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
GOMES, A. ; MARCHIORO, ALEXANDRO ; CEOLIN, L. V. ; TAMIOSSO, C. D. ; CAMANA, E. ; SILVA, E. R. A. ; MALLMANN, C. A. . Energia metabolizável aparente dos grãos de milho separados por mesa gravimétrica. In: XII Seminário Técnico Científico de Aves e Suínos AveSui 2013, 2013, Florianópolis. Anais XII Seminário Técnico Científico de Aves e Suínos AveSui 2013, 2013.

2.
MALLMANN, B. A. ; TAMIOSSO, C. D. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . Uso da tecnologia near infrared reflectance ( NIR ) para determinação de atividade de água em amostras de milho. In: XII Seminário Técnico Científico de Aves e Suínos AveSui 2013, 2013, Florianópolis. Anais XII Seminário Técnico Científico de Aves e Suínos AveSui 2013, 2013.

3.
TAMIOSSO, C. D. ; BORTOLOTO, C. M. ; NEVES, W.L. ; DILKIN, P. ; Mallmann, Carlos Augusto . Digestibilidade dos aminoácidos em amostras de milho e farelo de soja. In: XII Seminário Técnico Científico de Aves e Suínos AveSui 2013, 2013, Florianópolis. Anais XII Seminário Técnico Científico de Aves e Suínos AveSui 2013, 2013.

4.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, A. O. ; MARCHIORO, A. . Patología, Diagnóstico y Control de la Micotoxicosis Aviar. In: 5ª Reunión de la Asociación de Especialistas en Ciencias Avícolas del Centro de México, A. C., 2012, San Juán del Río. 5ª Reunión de la Asociación de Especialistas en Ciencias Avícolas del Centro de México, A. C., 2012. p. 323-331.

5.
WOVST., L. R. S. ; MALLMANN, A. O. ; MARCHIORO, A. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . Comparação do sistema mecânico e automático de coleta de amostras para pesquisa de micotoxinas em lotes de milho. In: 64ª Reunião Anual da SBPC, 2012, São Luís - MA. Anais da 64ª Reunião Anual da SBPC, 2012.

6.
MALLMANN, A. L. ; FIN, C. D. ; GIACOMINI, L. Z. ; MACHADO, L. V. ; CEZARO, L. A. ; PERLIN, V. J. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . INFLUÊNCIA DE TOXINA T2 NO DESEMPENHO DE FRANGOS DE CORTE.. In: III CONGRESSO SUL BRASILEIRO DE AVICULTURA, SUINOCULTURA E LATICÍNIOS., 2012, BENTO GONÇALVES. ANAIS III CONGRESSO SUL BRASILEIRO DE AVICULTURA, SUINOCULTURA E LATICÍNIOS., 2012.

7.
MALLMANN, A. O. ; RAUBER, R. H. ; OLIVEIRA, M. S. ; MARCHIORO, A. ; TAMIOSSO, C. D. ; NEGRINI, M. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . PLANOS DE AMOSTRAGEM MANUAL E AUTOMÁTICO PARA ANÁLISE DE FUMONISINAS EM MILHO.. In: III CONGRESSO SUL BRASILEIRO DE AVICULTURA, SUINOCULTURA E LATICÍNIOS., 2012, BENTO GONÇALVES. ANAIS III CONGRESSO SUL BRASILEIRO DE AVICULTURA, SUINOCULTURA E LATICÍNIOS., 2012.

8.
RAUBER, R. H. ; MALLMANN, A. L. ; MIRANDA, D. P. ; MALLMANN, A. O. ; MARCHIORO, A. ; FIN, C. D. ; PERLIN, V. J. ; MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; NASCIMENTO, V. P. . EFEITOS TÓXICOS DO LIPOPOLISSACARÍDEO DE SALMONELLA TYPHIMURIUM EM FRANGOS DE CORTE.. In: III CONGRESSO SUL BRASILEIRO DE AVICULTURA, SUINOCULTURA E LATICÍNIOS., 2012, BENTO GONÇALVES. ANAIS III CONGRESSO SUL BRASILEIRO DE AVICULTURA, SUINOCULTURA E LATICÍNIOS., 2012.

9.
PERLIN, V. J. ; MALLMANN, A. L. ; FIN, C. D. ; SILVA, G. ; GIACOMINI, L. Z. ; MACHADO, L. V. ; CEZARO, L. A. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . EXCREÇÃO DE AFLATOXINA M1 EM VACAS SUBMETIDAS À DIETA CONTAMINADA COM AFLATOXINAS.. In: III CONGRESSO SUL BRASILEIRO DE AVICULTURA, SUINOCULTURA E LATICÍNIOS., 2012, BENTO GONÇALVES. ANAIS III CONGRESSO SUL BRASILEIRO DE AVICULTURA, SUINOCULTURA E LATICÍNIOS., 2012.

10.
RAUBER, R. H. ; FIN, C. D. ; PERLIN, V. J. ; MALLMANN, A. O. ; GIACOMINI, L. Z. ; OLIVEIRA, M. S. ; MALLMANN, A. L. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. ; NASCIMENTO, V. P. . FUMONISINA B1 EM FRANGOS DE CORTE.. In: III CONGRESSO SUL BRASILEIRO DE AVICULTURA, SUINOCULTURA E LATICÍNIOS., 2012, BENTO GONÇALVES. ANAIS III CONGRESSO SUL BRASILEIRO DE AVICULTURA, SUINOCULTURA E LATICÍNIOS., 2012.

11.
MACHADO, L. V. ; FIN, C. D. ; MALLMANN, A. L. ; CEZARO, L. A. ; PERLIN, V. J. ; GIACOMINI, L. Z. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . NÍVEIS DE AFLATOXINA M1 EM AMOSTRAS DE LEITE DO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA-RS FRENTE AS LEGISLAÇÕES DO BRASIL E DA UNIÃO EUROPÉIA.. In: III CONGRESSO SUL BRASILEIRO DE AVICULTURA, SUINOCULTURA E LATICÍNIOS., 2012, BENTO GONÇALVES. ANAIS III CONGRESSO SUL BRASILEIRO DE AVICULTURA, SUINOCULTURA E LATICÍNIOS., 2012.

12.
MALLMANN, A. O. ; RAUBER, R. H. ; WOVST., L. R. S. ; NEGRINI, M. ; FONTOURA, F. P. ; SILVEIRA, G. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . PLANOS DE AMOSTRAGEM MANUAL E AUTOMÁTICO PARA ANÁLISE DE AFLATOXINAS EM MILHO.. In: III CONGRESSO SUL BRASILEIRO DE AVICULTURA, SUINOCULTURA E LATICÍNIOS., 2012, BENTO GONÇALVES. ANAIS III CONGRESSO SUL BRASILEIRO DE AVICULTURA, SUINOCULTURA E LATICÍNIOS., 2012.

13.
FIN, C. D. ; GIACOMINI, L. Z. ; MACHADO, L. V. ; MARCHIORO, A. ; MALLMANN, A. L. ; CEZARO, L. A. ; PERLIN, V. J. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . COLORIMETRIA COMO FERRAMENTA AUXILIAR NO DIAGNÓSTICO DE INTOXICAÇÃO POR AFLATOXINAS EM FRANGOS DE CORTE.. In: III CONGRESSO SUL BRASILEIRO DE AVICULTURA, SUINOCULTURA E LATICÍNIOS., 2012, BENTO GONÇALVES. ANAIS III CONGRESSO SUL BRASILEIRO DE AVICULTURA, SUINOCULTURA E LATICÍNIOS., 2012.

14.
FIN, C. D. ; GIACOMINI, L. Z. ; MACHADO, L. V. ; MALLMANN, A. L. ; CEZARO, L. A. ; PERLIN, V. J. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . EFICÁCIA DE TRÊS ADITIVOS ANTI-MICOTOXINAS EM PATOS PEQUIM.. In: III CONGRESSO SUL BRASILEIRO DE AVICULTURA, SUINOCULTURA E LATICÍNIOS., 2012, BENTO GONÇALVES. ANAIS III CONGRESSO SUL BRASILEIRO DE AVICULTURA, SUINOCULTURA E LATICÍNIOS., 2012.

15.
POERSCH, A. B. ; BRAGA, A. C. M. ; TROMBETTA, F. ; OLIVEIRA, M. S. ; Mallmann, C.A. ; FURIAN, A. F. . Efeitos da exposição crônica à fumonisina B1 sobre marcadores enzimáticos de estresse oxidativo em fígado de frangos. In: 27ª Jornada Acadêmica Integrada (JAI), 2012, SANTA MARIA. Anais da 27ª Jornada Acadêmica Integrada, 2012.

16.
MALLMANN, C. A. ; OLIVEIRA, M. S. ; TAMIOSSO, C. D. ; PERLIN, V. J. ; CEZARO, L. A. ; MALLMANN, A. L. ; DILKIN, P. . EFICIÊNCIA DE ADITIVOS ANTIMICOTOXINAS NA DIETA DE BOVINOS LEITEIROS. In: II CONGRESSO SOBRE ADITIVOS NA NUTRIÇÃO ANIMAL, 2012, CAMPINAS - SÃO PAULO. ANAIS II CONGRESSO SOBRE ADITIVOS NA NUTRIÇÃO ANIMAL, 2012.

17.
TAMIOSSO, C. D. ; OLIVEIRA, M. S. ; JASKULSKI, I. ; WOVST., L. R. S. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . AVALIAÇÃO DE UMA METODOLOGIA PARA ANÁLISE DE FENILALANINA EM PRODUTOS DESTINADOS À ALIMENTAÇÃO HUMANA. In: 27ª Jornada Academica Integrada - UFSM, 2012, SANTA MARIA. ANAIS 27ª Jornada Academica Integrada - UFSM, 2012.

18.
MALLMANN, C. A. . BRAZILIAN EXPERIENCES WITH MYCOTOXINS. In: Mycotoxins 2011, 2011, Bangkok. Mycotoxins 2011, 2011.

19.
TAMIOSSO, C. D. ; MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; TYSKA, D. ; PERLIN, V. J. . OCORRÊNCIA DE ZEARALENONA EM SILAGENS NO ANO DE 2010.. In: XVI FÓRUM DE PRODUÇÃO PECUÁRIA-LEITE, I SALÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS, 2011, Cruz Alta. ANAIS DO XVI FÓRUM DE PRODUÇÃO PECUÁRIA-LEITE, I SALÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS. CRUZ ALTA: UNICRUZ, 2011. v. 03.

20.
PERLIN, V. J. ; MALLMANN, C. A. ; RAUBER, R. H. ; GIACOMINI, L. Z. ; MIRANDA, D. P. ; MALLMANN, A. L. ; TAMIOSSO, C. D. . EFICIÊNCIA DE UM ADITIVO ANTIMICOTOXINAS NA DIMINUIÇÃO DOS EFEITOS TÓXICOS DAS AFLATOXINAS ADICIONADAS À DIETA DE VACAS LEITEIRAS.. In: XVI FÓRUM DE PRODUÇÃO PECUÁRIA-LEITE, I SALÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS, 2011, CRUZ ALTA. ANAIS DO XVI FÓRUM DE PRODUÇÃO PECUÁRIA-LEITE, I SALÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS,. CRUZ ALTA: UNICRUZ, 2011. v. 03.

21.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; TYSKA, D. . PRACTICAL EXPERIENCE WITH AUTHORIZATION OF ANTI-MYCOTOXIN ADDITIVES. In: The World Mycotoxin Forum - 6 th conference, 2010. Practical experience with authorization of anti-mycotoxin additives, 2010.

22.
MARCHIORO, A. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. ; MALLMANN, A. O. ; TYSKA, D. ; CECCANTINI, M. ; NEVES, W.L. ; GIACOMINI, L. Z. ; RAUBER, R. H. . EFICIÊNCIA DA METIONINA NA DIMINUIÇÃO DOS EFEITOS TÓXICOS DAS AFLATOXINAS EM FRANGOS DE CORTE. In: IV CLANA - CONGRESSO LATINO AMERICANO DE NUTRIÇÃO ANIMAL, 2010, São Pedro, SP. ANAIS DO IV CONGRESSO LATINO AMERICANO DE NUTRIÇÃO ANIMAL. Campinas, SP: Colégio Brasileiro de Nutrição Animal, 2010. p. 31-32.

23.
TYSKA, D. ; MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; MARCHIORO, A. ; FONTOURA, F. P. ; CECCANTINI, M. ; NEVES, W.L. . VARIAÇÕES NAS CONCENTRAÇÕES AMINOACÍDICAS EM AMOSTRAS DE MILHO E FARELO DE SOJA.. In: IV CLANA - CONGRESSO LATINO AMERICANO DE NUTRIÇÃO ANIMAL, 2010, São Pedro, SP. ANAIS DO IV CONGRESSO LATINO AMERICANO DE NUTRIÇÃO ANIMAL. Campinas, SP: Colégio Brasileiro de Nutrição Animal, 2010. p. 179-180.

24.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; TYSKA, D. ; MALLMANN, A. O. ; VASCONCELOS, T. G. . SOURCES OF MYCOTOXINS IN ANIMAL FEEDS.. In: World Nutrition Forum, 2008, Tyrol. World Nutrition Forum, 2008. p. 37-39.

25.
MALLMANN, C. A. . SINAIS CLINICOS E LESÕES CAUSADAS POR MICOTOXINAS . In: Anais do XI Encontro Nacional de Micotoxinas,, 2004, Piracicaba, 2004.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
MALLMANN, A. O. ; MARCHIORO, A ; RAUBER, R. H. ; OLIVEIRA, M. S. ; DILKIN, PAULO ; MALLMANN, C. A. . Eficiência de dois planos de amostragem de milho para análise de aflatoxinas.. In: XIII Seminário Técnico Científico de Aves e Suínos - Avesui 2014, 2014, Florianópolis. XIII Seminário Técnico Científico de Aves e Suínos - Avesui 2014, Florianópolis. Anais do evento, 2014., 2014.

2.
LIMA, C. O. ; TROMBETTA, F. ; POERSCH, A. B. ; BRAGA, A. C. M. ; BOEIRA, S. P. ; SOUTO, N. S. ; CEZARO, L. A. ; DILKIN, P. ; OLIVEIRA, M. S. ; MALLMANN, C. A. ; FURIAN, ANA FLÁVIA . Influence of oxidative stress in subcrhonic toxicity induce by aflatoxin B1 in chickens.. In: 2nd Ibero-American Meeting on Toxicology and Environmental Health (IBAMTOX), 2013, Ribeirão Preto. 2nd Ibero-American Meeting on Toxicology and Environmental Health (IBAMTOX), 2013.

3.
TROMBETTA, F. ; POERSCH, A. B. ; BRAGA, A. C. M. ; LIMA, C. O. ; BOEIRA, S. P. ; PERLIN, V. J. ; OLIVEIRA, M. S. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. ; FURIAN, ANA FLÁVIA . Efeitos tóxicos em fígados de pintos decorrentes da exposição subcrônica à aflatoxina.. In: 27º Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2013, Natal - Rio Grande do Norte. 27º Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2013.

4.
SOUTO, N. S. ; POERSCH, A. B. ; TROMBETTA, F. ; BRAGA, A. C. M. ; LIMA, C. O. ; PERLIN, V. J. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. ; FURIAN, ANA FLÁVIA . Avaliação do envolvimento do estresse oxidativo na toxicidade induzida por ração contaminada com fumonisiina B1 em pintos de corte.. In: 27º Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2013, Natal - Rio Grande do Norte. 27º Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2013.

5.
SANTOS, I. D. ; SILVEIRA, V. G. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . Micotoxinas em amostras de milho e amendoim: um comparativos com os limites máximos tolerados pela legislação brasileira.. In: XVIII Congresso Brasileiro de Toxicologia, 2013, Porto Alegre. Anais do XVIII Congresso brasileiro de toxicologia, 2013.

6.
CAMANA, E. ; TAMIOSSO, C. D. ; SCHEID, J. F. F. ; DILKIN, P. ; Mallmann, Carlos Augusto . Contribuição da acreditação em sistemas de gestão em laboratórios de ensaio de micotoxinas acreditados no Brasil.. In: 28º Jornada Acadêmica Integrada da UFSM, 2013, Santa Maria. Anais 28º Jornada Acadêmica Integrada da UFSM. Santa Maria: UFSM, 2013.

7.
SILVA, E. R. A. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . Implementação do programa de prevenção de riscos ambientais em um laboratório de análises micotoxicológicas.. In: 28º Jornada Acadêmica Integrada da UFSM, 2013, Santa Maria. Anais 28º Jornada Acadêmica Integrada da UFSM. Santa Maria: UFSM, 2013.

8.
SANTOS, I. D. ; OLIVEIRA, M. S. ; DIEL, A. C. L. ; MINETTO, L. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . Determinação simultânea de micotoxinas em milho e ração através de cromatografia líquida de alta eficiência com detecção por espectrometria de massas.. In: 28º Jornada Acadêmica Integrada da UFSM, 2013, Santa Maria. Anais 28º Jornada Acadêmica Integrada da UFSM. Santa Maria: UFSM, 2013.

9.
RODRIGUES, J. ; MAZUTTI, R. ; SILVEIRA, V. G. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . Ocorrência de micotoxinas em massas alimentícias. In: 28º Jornada Acadêmica Integrada da UFSM, 2013, Santa Maria. Anais 28º Jornada Acadêmica Integrada da UFSM. Santa Maria: UFSM, 2013.

10.
CUTI, L. K. ; WOVST, L. R. S. ; DILKIN, P. ; Mallmann, C.A. . Micotoxinas e legislação: em busca da segurança alimentar. In: 28º Jornada Acadêmica Integrada da UFSM, 2013, Santa Maria. Anais 28º Jornada Acadêmica Integrada da UFSM. Santa Maria: UFSM, 2013.

11.
MAY, M. M. ; OLIVEIRA, M. S. ; MINETTO, L. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . Determinação de avermectinas em leite por cromatografia líquida acoplada a espectrometria de massas (LC-MS/MS).. In: 28º Jornada Acadêmica Integrada da UFSM, 2013, Santa Maria. Anais 28º Jornada Acadêmica Integrada da UFSM. Santa Maria: UFSM, 2013.

12.
MACHADO, L. V. ; MALLMANN, C. A. ; VASCONCELOS, T. G. ; DILKIN, P. ; GIACOMINI, L. Z. ; WOVST, L. R. S. . Optimization and validation of a UHPLC-MS/MS method for simultaneous quantification of mycotoxins. In: Simpósio Latino Americano de Ciência de Alimentos, 2013, Campinas SP. 9 SLACA - Simpósio Latino Americano de Ciência de Alimentos, 2013.

13.
MALLMANN, C. A. . Sistemas de monitoreo de micotoxinas en la industria.. In: VII CONGRESSO LATINOAMERICANO DE MICOTOXICOLOGÍA, 2013, RÍO CUARTO. ANAIS VII CONGRESSO LATINOAMERICANO DE MICOTOXICOLOGÍA, 2013.

14.
BENOVIT, S. C. ; HEINZMANN, B. M. ; BALDISSEROTTO, B. ; Mallmann, C.A. . Sedative activity of caryophyllene oxide in silver catfish, Rhamdia quelen.. In: VIII SIMPÓSIO BRASILEIRO DE FARMACOGNOSIA, 2012, ILHÉUS. VIII SIMPÓSIO BRASILEIRO DE FARMACOGNOSIA, 2012.

15.
DIEL, A. C. L. ; MINETTO, L. ; FONTOURA, F. P. ; MAY, M. M. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . OCORRÊNCIA DE AFLATOXINAS EM CACAU.. In: 27ª JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA - UFSM, 2012, SANTA MARIA. ANAIS 27ª JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA - UFSM, 2012.

16.
JASKULSKI, I. ; SILVEIRA, V. G. ; SILVA, C. R. ; CUTI, L. K. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . OCORRÊNCIA DE AFLATOXINAS E OCRATOXINA A EM PIMENTAS.. In: 27ª JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA - UFSM, 2012, SANTA MARIA. ANAIS 27ª JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA - UFSM, 2012.

17.
CUTI, L. K. ; MARCHIORO, A. ; ALMEIDA, C.A.A. ; CEZARO, L. A. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . OCORRÊNCIA DE AFLATOXINAS EM NOZES. In: 27ª JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA - UFSM, 2012, SANTA MARIA. ANAIS 27ª JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA - UFSM, 2012.

18.
CEZARO, L. A. ; TAMIOSSO, C. D. ; MATTEUS, A. S. ; GOMES, A. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . 'OCORRÊNCIA DE OCRATOXINA A EM UVA PASSA DETECTADA POR CROMATOGRAFIA LÍQUIDA ACOPLADA A ESPECTROMETRIA DE MASSAS.. In: 27ª JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA - UFSM, 2012, SANTA MARIA. ANAIS 27ª JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA - UFSM, 2012.

19.
MAY, M. M. ; MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; DAMBROS, F. P. ; MATTEI, M. ; DIEL, A. C. L. . DESENVOLVIMENTO E VALIDAÇÃO DE METODOLOGIA ANALÍTICA PARA DETERMINAÇÃO DE ESTERIGMATOCISTINA.. In: 27ª JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA - UFSM, 2012, SANTA MARIA. ANAIS 27ª JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA - UFSM, 2012.

20.
POERSCH, A. B. ; TROMBETTA, F. ; BRAGA, A. C. M. ; BOEIRA, S. P. ; PERLIN, V. J. ; DILKIN, P. ; MARCHIORO, A. ; OLIVEIRA, M. ; MALLMANN, C. A. ; FURIAN, A. F. . The involvement of oxidative stress in chronic toxicity induceb by fumonisin b1 in broilres chicks.. In: 44th Brazilian Congress of Pharmacology and Experimental Therapeutics, 2012, FOZ DO IGUAÇU. 44th Brazilian Congress of Pharmacology and Experimental Therapeutics, 2012.

21.
TROMBETTA, F. ; POERSCH, A. B. ; BRAGA, A. C. M. ; DILKIN, P. ; PERLIN, V. J. ; MARCHIORO, A. ; BOEIRA, S. P. ; OLIVEIRA, M. S. ; MALLMANN, C. A. ; FURIAN, A. F. . INFLUENCE OF HEMOGLOBIN CONTENT OF ANTIOXIDANT ACTIVE OF SUPEROXIDE DISMUTASE AND CATALASE IN CHICKS INTOXICATED BY AFLATOXIN B1.. In: 44th Brazilian Congress of Pharmacology and Experimental Therapeutics, 2012, FOZ DO IGUAÇU. 44th Brazilian Congress of Pharmacology and Experimental Therapeutics, 2012.

22.
AMARAL, L. P. ; SCHINDLER, B. ; BIANCHINI, N. ; FERREIRA, R. A. ; LONGHI, S. J. ; MALLMANN, C. A. ; HEITZMANN, B. . VARIABILIDADE O TEOR DE α-PI E O E β-PI E O O ÓLEO ESSENCIAL DE Nectandra Megapotamica(Spreng.) Mez.. In: 27ª JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA - UFSM, 2012, SANTA MARIA. ANAIS 27ª JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA - UFSM, 2012.

23.
CRUZ, A. C. F. G. ; MADRUGA, C. R. ; MALLMANN, C. A. ; MOREIRA, E. L. T. ; BOTURA, M. ; BATATINHA, M. J. M. . INVESTIGAÇÃO DO GENE P53 DE FRANGOS EXPOSTOS ÀS AFLATOXINAS .. In: 39º Congresso Brasileiro de Medicina Veterinária, 2012, Santos - SP. Anais 39º Congresso Brasileiro de Medicina Veterinária, 2012.

24.
RODRIGUES, M. ; STULP, S. ; ETHUR, E. M. ; CARLESSO, W. M. ; TAMIOSSO, C. D. ; MALLMANN, C. A. ; SOUZA, C. F. V. ; HOEHNE, L. . Determination of soluble protein in enzymatic hydrolysate from earthworm (Eisenia fetida).. In: 4º Congresso Brasileiro de Biotecnologia, 2012, Guarujá. Anais 4º Congresso Brasileiro de Biotecnologia, 2012.

25.
ALMEIDA, C.A.A. ; BRENNER, C. G. B. ; MALLMANN, C. A. ; MARTINS, A.F. . ESTUDO DA FRAGMENTAÇÃO DE FÁRMACOS ANSIOLÍTICOS E ANTIEPILÉPTICOS POR MS/MS. In: X LATIN AMERICAN SYMPOSIUM ON ENVIRONMENTAL AND SANITARY ANALYTICAL CHEMISTRY, 2011, Salvador. X LATIN AMERICAN SYMPOSIUM ON ENVIRONMENTAL AND SANITARY ANALYTICAL CHEMISTRY, 2011.

26.
BRENNER, C. G. B. ; ALMEIDA, C.A.A. ; MALLMANN, C. A. ; MARTINS, A.F. . ESTUDO DE FRAGMENTAÇÃO DOS FÁRMACOS ESPIRONOLACTONA, FLUTAMIDA,ACETATO DE CIPROTERONA E TAMOXIFENO POR MS/MS. In: X LATIN AMERICAN SYMPOSIUM ON ENVIRONMENTAL AND SANITARY ANALYTICAL CHEMISTRY, 2011, Salvador. X LATIN AMERICAN SYMPOSIUM ON ENVIRONMENTAL AND SANITARY ANALYTICAL CHEMISTRY, 2011.

27.
MATTEUS, A. S. ; MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; TYSKA, D. ; JASKULSKI, I. ; TAMIOSSO, C. D. . PREVALÊNCIA DE FUMONISINAS EM AMOSTRAS DE RAÇÃO PARA PETS NO PERÍODO DE JANEIRO DE 2010 A JUNHO DE 2011.. In: 26ª JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA DA UFSM, 2011, SANTA MARIA. ANAIS DA 26ª JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA DA UFSM, 2011.

28.
FIN, C. D. ; MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; MACHADO, L. V. ; RAUBER, R. H. ; GIACOMINI, L. Z. . COMPARAÇÃO ENTRE OS NÍVEIS DE AFLATOXINAS EM ALIMENTOS E OS NÍVEIS TOLERÁVEIS ESTABELECIDOS PELA RESOLUÇÃO RDC 07/2011 DA ANVISA.. In: 26ª JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA DA UFSM, 2011, SANTA MARIA. ANAIS DA 26ª JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA DA UFSM, 2011.

29.
MALLMANN, A. L. ; MALLMANN, C. A. ; PERLIN, V. J. ; MIRANDA, D. P. ; RAUBER, R. H. ; GIACOMINI, L. Z. . "EFEITOS TÓXICOS DA ZEARALENONA EM SUÍNOS E AVALIAÇÃO DA RECUPERAÇÃODOS ANIMAIS.. In: 26ª JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA DA UFSM, 2011, SANTA MARIA. ANAIS DA 26ª JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA DA UFSM, 2011.

30.
SILVEIRA, G. ; MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; SILVA, C. R. ; WOVST., L. R. S. ; TYSKA, D. . ANÁLISE DE MICOTOXINAS EM CEREAIS MATINAIS.. In: 26ª JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA DA UFSM, 2011, SANTA MARIA. ANAIS DA 26ª JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA DA UFSM, 2011.

31.
CEZARO, L. A. ; MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; MINETTO, L. ; MATTEI, M. ; FRASSON, M. F. . ANÁLISE DE FUMONISINAS (B1 E B2) EM MILHO POR CROMATOGRAFIA LÍQUIDA DE ALTA EFICIÊNCIA ACOPLADA A ESPECTROMETRIA DE MASSAS SEQUENCIAL (LC-MS/MS).. In: 26ª JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA DA UFSM, 2011, SANTA MARIA. ANAIS DA 26ª JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA DA UFSM, 2011.

32.
MIRANDA, D. P. ; Mallmann, C.A. ; DILKIN, P. ; RAUBER, R. H. ; PERLIN, V. J. ; MALLMANN, A. L. . DESEMPENHO DE FRANGOS DE CORTE ALIMENTADOS COM DIETA CONTAMINADA COM FUMONISINAS.. In: 26ª JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA DA UFSM, 2011, SANTA MARIA. ANAIS DA 26ª JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA DA UFSM, 2011.

33.
TAMIOSSO, C. D. ; MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; MAY, M. M. ; FONTOURA, F. P. ; SILVEIRA, G. . ANÁLISE MICOTOXICOLÓGICA EM SILAGENS DESTINADAS AO CONSUMO DO GADO LEITEIRO.. In: 26ª JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA DA UFSM, 2011, SANTA MARIA. ANAIS DA 26ª JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA DA UFSM, 2011.

34.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, A. O. ; MARCHIORO, A. . Mycotoxins problems in Poultry. In: XVII Congress of WVPA, 2011, Cancún. XVII Congress of WVPA, 2011.

35.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; MARCHIORO, A. ; MALLMANN, A. O. . Micotoxinas: como manter a produtividade animal através do gerenciamento do problema.. In: XXII Reunión ALPA, 2011, Montevideo. XXII Reunión ALPA, 2011.

36.
OLIVEIRA, M. A. ; LORINI, I. ; MALLMANN, C. A. . AS MICOTOXINAS E A SEGURANÇA ALIMENTAR NA SOJA ARMAZENADA.. In: 3º Simpósio de Segurança Alimentar, 2010, Florianópolis. Anais do 3º Simpósio de Segurança Alimentar. Porto Alegre: SBCTA-RS, 2010, 2010.

37.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; GIACOMINI, L. Z. ; RAUBER, R. H. ; ZAVIEZO, D. . EVALUATION OF THE EFFICACY OF MYCO-AD IN PREVENTING AFLATOXIN TOXICITY IN BROILER CHICKS. In: Joint Annual Meeting - ADSA. PSA. AMPA. CSAS. WSASAS. ASAS, 2010, Denver. 2010 Joint Annual Meeting Abstracts, 2010. v. 88. p. 817-818.

38.
MALLMANN, A. O. ; MARCHIORO, A. ; FONTOURA, F. P. ; ALMEIDA, C.A.A. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . MYCOTOXIN OCORRENCE AND CO-OCORRENCE IN DOGS FEDDS. In: PETFOOD SAFE'2010 & 14 TH ENM, 2010, Florianópolis. PETFOOD SAFE'2010 & 14 TH ENM, 2010.

39.
MALLMANN, C. A. ; MALLMANN, A. O. ; MARCHIORO, A. . AVALIAÇÃO DA EFICIÊNCIA DE DESCONTAMINANTES EXISTENTES NO MERCADO.. In: PETFOOD SAFE'2010 & 14 TH ENM, 2010, Florianópolis. PETFOOD SAFE'2010 & 14 TH ENM, 2010.

40.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; TYSKA, D. . REGULAMENTAÇÃO E LEGISLAÇÃO PARA DESCONTAMINANTES DE MICOTOXINAS: EUROPA, USA E BRASIL.. In: PETFOOD SAFE'2010 & 14 TH ENM, 2010, Florianópolis. PETFOOD SAFE'2010 & 14 TH ENM, 2010.

41.
DAMBROS, F. P. ; OLIVEIRA, M. S. ; ANEZI JUNIOR, P. A. ; MINETTO, L. ; MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. . DETERMINAÇÃO DE OCRATOXINA A E CICITRINA EM TRIGO ATRAVÉS DE CROMATOGRAFIA LÍQUIDA DE ALTA ACOPLADA A ESPECTROMETRIA DE MASSAS.. In: PETFOOD SAFE'2010 & 14 TH ENM, 2010, Florianópolis. PETFOOD SAFE'2010 & 14 TH ENM, 2010.

42.
ALMEIDA, C.A.A. ; WOVST., L. R. S. ; FERRONATO, P. H. ; SILVA, C. R. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . OCORRÊNCIA DE AFLATOXINAS EM AMENDOINS E DERIVADOS.. In: PETFOOD SAFE'2010 & 14 TH ENM, 2010, Florianópolis. PETFOOD SAFE'2010 & 14 TH ENM, 2010.

43.
MALLMANN, C. A. ; WOVST., L. R. S. ; OLIVEIRA, M. S. ; FONTOURA, F. P. ; MATTEI, M. ; DILKIN, P. . ANÁLISE DE MICOTOXINAS EM PRODUTOS DA CESTA BÁSICA BRASILEIRA.. In: PETFOOD SAFE'2010 & 14 TH ENM, 2010. PETFOOD SAFE'2010 & 14 TH ENM.

44.
FIN, C. D. ; MALLMANN, C. A. ; RAUBER, R. H. ; DILKIN, P. ; GIACOMINI, L. Z. . INFLUÊNCIA DE AFLATOXINAS NA RESPOSTA VACINAL DE FRANGOS DE CORTE -. In: II Congresso Sul Brasileiro de Avicultura, Suinocultura e Laticínios - AVISULAT, 2010, Bento Gonçalves. II Congresso Sul Brasileiro de Avicultura, Suinocultura e Laticínios - AVISULAT 2010, 2010.

45.
SAUTTER, C. K. ; NEUWALD, D. A. ; SESTARI, I. ; SAQUET, A. A. ; RIZZATTI, M. R. ; MALLMANN, C. A. ; BRACKMANN, A. . EFFECT OF POSTHARVEST ELICITORS ON QUALITY OF 'FUYU' PERSIMMON DURING COLD STORAGE.. In: International Conference - Environmentally friendly and Safe Technologies for Quality of Fruits and Vegetables, 2009, Faro. Book of Abstracts. Faro: Universidade do Algarve, 2009. p. 50-50.

46.
SILVA, L. L. ; HELDWEIN, C. G. ; DOMINGUES, V. O ; HORNER, R. ; MALLMANN, C. A. ; OLIVEIRA, M. S. ; PEREIRA, A. M. S. . COMPOSIÇÃO QUÍMICA E ATIVIDADE ANTIBACTERIANA DA FRAÇÃO BUTANÓLICA DE Ocimum gratissimum L.. In: VII Simpoósio Brasileiro de Farmacognosia, 2009, Maringá. Anais VII Simpoósio Brasileiro de Farmacognosia, 2009.

47.
MURARI, A. L. ; MALLMANN, C. A. . Senecio crassiflorus (POIR.) DC. var. crassiflorus: CONSTITUINTES QUÍMICOS DO ÓLEO ESSENCIAL DAS PARTES AÉREAS. In: VII Simpósio Brasileiro de Farmacognosia, 2009, Maringá. Anais VII Simpósio Brasileiro de Farmacognosia, 2009.

48.
ERHARDT, M. M. ; PEREZ, R F ; CARDOSO, R. L. ; VARGAS, A C ; MALLMANN, C. A. . ANÁLISE MICROBIOLÓGICA DE ÁGUAS NO MUNICÍPIO DE CACHOEIRA DO SUL, RIO GRANDE DO SUL.. In: 44º Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical., 2008, Porto Alegre - RS. 44º Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical.. Porto Alegre - RS, 2008. v. 1. p. 253-253.

49.
TYSKA, D. ; MALLMANN, C. A. ; VIZZOTTO, F. ; JASKULSKI, I. ; VASCONCELOS, T. G. . DETERMINAÇÃO DE DESOXINIVALENOL EM TRIGO E SEUS DERIVADOS POR CROMATOGRAFIA LÍQUIDA DE ALTA EFICIÊNCIA COM DETECÇÃO POR ESPECTROMETRIA DE MASSA (LC-MS).. In: XXIII Jornada acadêmica Integrada de Pesquisa, 2008, Santa Maria. Anais XXIII Jornada acadêmica Integrada de Pesquisa, 2008.

50.
PEREIRA, C. P. ; TYSKA, D. ; MARTINS, A. C. ; BUTZEN, F. M. ; MALLMANN, A. O. ; MALLMANN, C. A. . PESO ESPECÍFICO DE MILHO E SUA RELAÇÃO COM ERGOSTEROL, MICOTOXINAS.. In: XIII ENCONTRO NACIONAL DE MICOTOXINAS, 2008, Rio de janeiro. Anais XIII ENCONTRO NACIONAL DE MICOTOXINAS, 2008.

51.
MALLMANN, C. A. ; TYSKA, D. ; MALLMANN, A. O. ; MALLMANN, B. A. ; DILKIN, P. . MINIMIZANDO O IMPACTO DAS MICOTOXINAS EM SUÍNOS.. In: Porkexpo 2008 & IV Forum Internacional de Suinocultura, 2008, Curitiba. Porkexpo 2008 & IV Forum Internacional de Suinocultura, 2008.

52.
BAUERMANN, F. V. ; SIMON, N. L. ; CONCEICAO, J. A ; VIANCELLI, A. ; MALLMANN, C. A. . ANALYSIS OF THE EFFECT OF FUMONISIN B1 IN PORCINE CIRCOVIRUS TYPE 2 (PCV2) REPLICATION AND INDUCTION OF APOPTOSIS IN VITRO. In: 20th International Pig Veterinary Society Congress, 2008, Durban. Proceedings of the 20th IPVS Congress. Durban, Africa do Sul: Hein Jonker Media Management, 2008. v. 1. p. 249-249.

53.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; GIACOMINI, L. Z. . IMPACTO DAS AFLATOXINAS NO DESEMPENHO DE TRÊS DE LINHAGENS DE FRANGOS DE CORTE. In: CONFERÊNCIA APINCO 2007, 2007, SANTOS - SP. SUPLEMENTO 9 - REVISTA BRASILEIRA DE CIÊNCIA AVÍCOLA, 2007. v. 9. p. 175.

54.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; GIACOMINI, L. Z. . CORRELAÇÃO ENTRE O DESEMPENHO DE ADITIVOS ANTI-MICOTOXINAS (AAM) PARA AVES EM TESTES in vitro E in vivo. In: CONFERÊNCIA APINCO 2007 DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA AVÍCOLAS, 2007, SANTOS - SP. SUPLEMENTO 9 - REVISTA BRASILEIRA DE CIÊNCIA AVÍCOLA, 2007. v. 9. p. 176.

55.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; GIACOMINI, L. Z. . INTERFERÊNCIA DAS MICOTOXINAS NA PRODUÇÃO AVÍCOLA. In: CONFERÊNCIA APINCO 2007, 2007, SANTOS - SP. ANAIS SIMPÓSIO SOBRE INCUBAÇÃO e PALESTRAS DO TEMÁRIO GERAL, 2007. p. 351-363.

56.
LONDERO, L. F. ; MARTINS, A. C. ; MALLMANN, A. O. ; GIGLIO, C. F. ; MALLMANN, C. A. . EFEITOS DA INTOXICAÇÃO DE FRANGOS DE CORTE COM FUMONISINAS NA RELAÇÃO ESFINGANINA/ESFINGOSINA.. In: XXII Jornada Acadêmica Integrada de Pesquisa, 2007, Santa Maria - RS. XXII Jornada Acadêmica Integrada de Pesquisa. Santa Maria - RS, 2007.

57.
MALLMANN, A. O. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . DESEMPENHO PRODUTIVO DE FRANGOS DE CORTE INTOXICADOS COM DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE AFLATOXINAS NA DIETA.. In: XXII Jornada acadêmica Integrada de Pesquisa, 2007, Santa Maria - RS. XXII Jornada acadêmica Integrada de Pesquisa. Santa Maria - RS, 2007.

58.
GOERLACH, M. F. ; MALLMANN, C. A. ; MALLMANN, A. O. ; BUTZEN, F. M. ; LONDERO, L. F. . EFICIÊNCIA DE UM ALUMINOSSILICATO DE SÓDIO NA DIMINUIÇÃO DOS EFEITOS TÓXICOS DA ZEARALENONA ADICIONADA À DIETA DE SUÍNOS.. In: XXII Jornada Acadêmica Integrada de Pesquisa, 2007, Santa Maria - RS. XXII Jornada Acadêmica Integrada de Pesquisa. Santa Maria - RS, 2007.

59.
DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. ; BUTZEN, F. M. ; VASCONCELOS, T. G. ; GOERLACH, M. F. . DENSIDADE DO MILHO E IMPACTO NOS ASPECTOS MICOTOXICOLÓGICOS E NUTRICIONAIS.. In: XXII Jornada Acadêmica Integrada de Pesquisa, 2007, Santa Maria - RS. XXII Jornada Acadêmica Integrada de Pesquisa. Santa Maria - RS, 2007.

60.
OLIVEIRA, N. ; MALLMANN, C. A. . DETERMINAÇÃO DE PATULINA POR HPLC/UV E POSTERIOR CONFIRMAÇÃO POR DAD.. In: XXII Jornada Acadêmica Integrada de Pesquisa, 2007, Santa Maria - RS. XXII Jornada Acadêmica Integrada de Pesquisa. Santa Maria - RS, 2007.

61.
BUTZEN, F. M. ; GIACOMINI, L. Z. ; MALLMANN, C. A. . METABOLISMO BIOQUÍMICO DE PERUS INTOXICADOS POR AFLATOXINAS.. In: XXII Jornada acadêmica Integrada de Pesquisa, 2007, Santa Maria - RS. XXII Jornada acadêmica Integrada de Pesquisa. Santa Maria - RS, 2007.

62.
OLIVEIRA, N. ; OLIVEIRA, M. S. ; VASCONCELOS, T. G. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . VALIDAÇÃO DE METODOLOGIA ANALÍTICA PARA DETERMINAÇÃO DE AFLATOXINA M1 EM LEITE FLUIDO.. In: XXII Jornada Acadêmica Integrada de Pesquisa, 2007, Santa Maria - RS. XXII Jornada Acadêmica Integrada de Pesquisa. Santa Maria - RS, 2007.

63.
OLIVEIRA, M. S. ; GIACOMINI, L. Z. ; VASCONCELOS, T. G. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . VALIDAÇÃO DE METODOLOGIA PARA ANÁLISE DE VITAMINAS LIPOSSOLÚVEIS EM CONCENTRADOS POLIVITAMÍNICOS.. In: XXII Jornada Acadêmica Integrada de Pesquisa, 2007, Santa Maria - RS. XXII Jornada Acadêmica Integrada de Pesquisa. Santa Maria - RS, 2007.

64.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; GIACOMINI, L. Z. . EFICACIA DE UN ADITIVO ANTI-MICOTOXINAS SOBRE LA INHIBICIÓN DE LOS EFECTOS TOXICOS DE AFLATOXINAS E FUMONISINAS EN POLLO DE ENGORDA.. In: XIII Congreso Bienal Dr. José Alberto Rivera Brechu, 2007, Veracruz. XIII Congreso Bienal Dr. José Alberto Rivera Brechu, 2007.

65.
OLIVEIRA, M. S. ; OLIVEIRA, N. ; VASCONCELOS, T. G. ; MALLMANN, C. A. . DETERMINATION OF TOXIN-T2 AND DIACETOXYSCIRPENOL IN FEED AND MAIZE SAMPLES BY LIQUID CHROMATOGRAPHY-ELECTROSPRAY TANDEM MASS SPECTROMETRY.. In: 2º Congresso Brasileiro de Espectrometria de Massas - BrMASS, 2007, Campinas - SP. 2º Congresso Brasileiro de Espectrometria de Massas - BrMASS, 2007.

66.
CARVALHO, F. H. ; MALLMANN, C. A. . ÓLEO ESSENCIAL DAS FOLHAS DE SENECIO CRASSIFLORUS VAR. CRASSIFLORUS: COMPOSIÇÃO E ATIVIDADE ANTIBACTERIANA.. In: 22a Jornada Acadêmica Integrada, 2007, Santa Maria. Anais 22a Jornada Acadêmica Integrada, 2007. v. 22. p. 1-2.

67.
DAL' BERTO, M. R. ; MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; RAUBER, R. H. . DESEMPENHO PRODUTIVO DE FRANGOS DE CORTE INTOXICADOS COM DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE AFLATOXINAS NA DIETA. In: XX Congreso Latinoamericano de Avicultura, 2007, Porto Alegre. Anais XX Congreso Latinoamericano de Avicultura, 2007. p. 267-268.

68.
MALLMANN, C. A. . SESQUITERPENÓIDE DAS PARTES AÉREAS DE Senecio platensis Arech. In: 58ª Reunião Anual da SBPC, 2006, Florianópolis. Anais. Florianópolis: SBPC, 2006.

69.
POZZATTI, P. ; MALLMANN, C. A. ; ALVES, S. H. . COMPOSIÇÃO QUÍMICA E ATIVIDADE ANTIMICROBIANA DO ÓLEO ESSENCIAL DE Senecio ceratophylloides Griseb. In: 58ª Reunião Anual da SBPC, 2006, Florianópolis. Anais da Reunião Anual da SBPC. Florianópolis: SBPC, 2006. v. 58.

70.
MURARI, A. L. ; SANTOS, G. T. ; MALLMANN, C. A. . SESQUITERPENO DAS PARTES AÉREAS DE Senecio crassifluorus (Poir.) DC. var. crassiflorus. In: 58ª Reunião Anual da SBPC, 2006, Florianópolis. Anais da Reunião Anual da SBPC. Florianópolis: SBPC, 2006. v. 58.

71.
MALLMANN, C. A. ; POZZATTI, P. ; ALVES, S. H. . AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTIMICROBIANA DO ÓXIDO DE CARIOFILENO, UM CONSTITUINTE ISOLADO DE Senecio bonariensis HOOK ET ARN. In: XX Jornada Acadêmica Integrada da UFSM, 2006, Santa Maria. Anais. Santa Maria: UFSM, 2006.

72.
MALLMANN, C. A. ; ALVES, S. H. ; LAUFER, S. . TERPENÓIDES DE Senecio selloi spreng. DC: ESTRUTURA QUÍMICA E ATIVIDADES BIOLÓGICAS. In: XX Jornada Acadêmica Integrada da UFSM, 2006, Santa Maria. Anais. Santa Maria: UFSM, 2006.

73.
FAVERO, A. ; LOPES, J.M. ; MALLMANN, C. A. . DESEMPENHO DE FRANGOS DE CORTE INTOXICADOS COM AFLATOXINAS E SUBMETIDOS A DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE ADSORVENTE NA DIETA.. In: Conferência Apinco de Ciência e Tecnologias Avícolas, 2006, Santos. Revista Brasileira de Ciência Avícola, 2006. p. 147-147.

74.
LOPES, J.M. ; MALLMANN, C. A. ; FAVERO, A. . AVALIAÇÃO DE PRODUÇÃO DE VÍSCERAS EM FRANGOS DE CORTE INTOXICADOS COM AFLATOXINAS E SUBMETIDOS A TRATAMENTO COM ADSORVENTES. In: Conferência Apinco de Ciência e Tecnologias Avícolas, 2006, Santos. Revista Brasileira de Ciência Avícola, 2006. p. 79-79.

75.
MALLMANN, C. A. . CARACTERIZAÇÃO DE RESÍDUOS EM ALIMENTOS - MICOTOXINAS.. In: XI Encontro Nacional sobre Metodologias de Laboratório, 2006, Concórdia - SC. XI Encontro Nacional sobre Metodologias de Laboratório, 2006. p. 30-31.

76.
MALLMANN, C. A. . VARIABILIDADE NA CONSTITUIÇÃO DO ÓLEO ESSENCIAL DE LIPPIA ALBA (MILL.) N. E. BROWN NAS QUATRO ESTAÇÕES DO ANO.. In: 21ª Jornada Acadêmica Integrada, 2006, Santa Maria. 21ª Jornada Acadêmica Integrada, 2006.

77.
POZZATTI, P. ; ALVES, S. H. ; MALLMANN, C. A. . COMPOSIÇÃO QUÍMICA E ATIVIDADE ANTIMICROBIANA DO ÓLEO ESSENCIAL DE SENECIO LEPTOLOBUS.DC. In: Simpósio de Plantas Medicinais do Brasil, 2006, Salvador. Anais do XIX Simpósio de Plantas Medicinais do Brasil, 2006. v. 19.

78.
MALLMANN, C. A. . CONSTITUIÇÃO DOS ÓLEOS ESSENCIAIS DE SENECIO HETEROTRICHIUS DC. E S. OXYPHYLLUS DC.. In: Simpósio de Plantas Medicinais do Brasil, 2006, Salvador. Anais do XIX Simpósio de Plantas Medicinais do Brasil, 2006. v. 19.

79.
MALLMANN, C. A. . CONSTITUIÇÃO QUÍMICA DO ÓLEO ESSENCIAL DE SENECIO CRASSIFLORUS (POIR.) DC VAR. CRASSILFORUS.. In: Simpósio de Plantas Medicinais do Brasil, 2006, Salvador. Anais do Simpósio de Plantas Medicinais do Brasil, 2006. v. 19.

80.
MALLMANN, C. A. . ANTIMICROBIAL EVALUATION OF CARYOPHYLLENE, A CONSTITUENT OF SENECIO BONARIENSIS HOOK ET ARN. In: II SIMPÓSIO BRASIL-ALEMANHA, 2005, Santa Maria. Anais do II Simpósio Brasil-Alemanha, O uso racional da ciência e da tecnologia para o desenvolvimento sustentável., 2005. p. 295.

81.
MALLMANN, C. A. . A PEROXIDE PRECURSOR FROM SENECIO PLANTENSIS ARECH. In: II SIMPÓSIO BRASIL- ALEMANHA, 2005, Santa Maria. Anais do II Simpósio Brasil-Alemanha, O uso racional da ciência e da tecnologia para o desenvolvimento sustentável., 2005. p. 121.

82.
MALLMANN, C. A. ; CECCANTINI, M. . EFEITO DO USO DE DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE FENOL NA HIDRÓLISE ÁCIDA PARA A DETERMINAÇÃO DE AMINOÁCIDOS. In: 6 SIMPÓSIO LATINO AMERICANO DE CIÊNCIA DE ALIMENTOS: Abrindo caminhos para o Desenvolvimento Científico, Tecnológico e Industrial., 2005, Campinas, São Paulo, 2005.

83.
MALLMANN, C. A. . A PEROXIDASE PRECURSOR FROM SENECIO PLATENSIS ARECH. In: II Simpósio Brasil- Alemanha, 2005, Santa Maria. Anais do II Simpósio Brasil- Alemanha, 2005.

84.
DILKIN, M. ; MALLMANN, C. A. ; OLIVEIRA, M. S. ; DILKIN, P. . AVALIAÇÃO DA INCIDÊNCIA DE ERGOSTEROL EM AMOSTRAS DE MILHO E SUA CORRELAÇÃO COM A CONCENTRAÇÃO DE FUMONISINA B1. In: VI SIMPÓSIO LATINO-AMERICANO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS, 2005, 2005.

85.
LOPES, J.M. ; MALLMANN, C. A. ; FAVERO, A. . AVALIAÇÃO DE PRODUÇÃO DE VÍSCERAS EM FRANGOS DE CORTE INTOXICADOS COM AFLATOXINAS E SUBMETIDOS A TRATAMENTO COM ADSORVENTES.. In: Conferência Apinco de ciência e tecnologia avícolas, 2005, Santos - SP. Revista brasileira de ciência avícola, 2005. p. 79-79.

86.
FAVERO, A. ; LOPES, J.M. ; MALLMANN, C. A. . DESEMPENHO DE FRANGOS DE CORTE INTOXICADOS COM AFLATOXINAS E SUBMETIDOS A DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE ADSORVENTE NA DIETA. In: Conferência Apinco de ciência e tecnologia avícolas, 2005, Santos - SP. Revista brasileira de ciência avícola, 2005. p. 147-147.

87.
MÜRMANN, L. ; FICK, F. A. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . CONDIÇÕES HIGIÊNICAS DOS SANITÁRIOS DOS ESTABELECIMENTOS ALIMENTÍCIOS LOCALIZADOS NA CIDADE DE SANTA MARIA/RS. In: XVI Congresso Estadual de Medicina Veterinária/V Congresso de Medicina Veterinária do Conesul/IX Exposição de Produtos e Servços em Medicina Veterinária (Expovet)., 2004, Passo Fundo. Condições higiênicas dos sanitários dos estabelicimentos localizados na cidade de Santa Maria/RS., 2004.

88.
MALLMANN, C. A. . CHRONIC AFLATOXICOSIS IN A FLOCK OF OSTRICHES ( STRUITHIO CAMELUS VAR. DOMESTICUS).. In: Cuarta Reunion Argentina de Patologia Veterinária, 2004, La PLata.

89.
MALLMANN, C. A. . DETERMINAÇÃO DE ERGOSTEROL EM CANDIDA DUBLINIESNSIS ATRAVÉS DE CLAE (HPLC). In: IV CONGRESSO BRASILEIRO DE MICOLOGIA, 2004, Ouro Preto. ANAIS DO IV CONGRESSO BRASILEIRO DE MICOLOGIA, 2004.

90.
MALLMANN, C. A. ; FICK, F. A. ; BRAGA, I. ; DILKIN, M. . TEST OF INACTIVATION OF AFLATOXINS IN LABORATORIAL MATERIALS WITH HIDROXIDE OF SODIUM. In: 2nd INTERNATIONAL SYMPOSIUM ON RESIDUE MANAGEMENT IN UNIVERSITIES, 2004, Santa Maria. 2nd INTERNATIONAL SYMPOSIUM ON RESIDUE MANAGEMENT IN UNIVERSITIES, 2004.

91.
MALLMANN, C. A. ; FICK, F. A. . CONCENTRAÇÕES DE DEOXINIVALENOL EM FARINHA DE TRIGO. In: I Congresso de Ciências Farmaceuticas de Cascavel; I Simpósio em Ciência e Tecnologia de Alimentos do Mercosul, 2004, Cascavel. CONCENTRAÇÕES DE DEOXINIVALENOL EM FARINHA DE TRIGO, 2004.

92.
MALLMANN, C. A. ; CAMARGO, T. ; ALVES, S. H. ; NAHRSTEDT, A. . GERMACRENO-D-1-HIDROPERÓXIDO: ATIVIDADE ANTIMICROBIANA E ESTABILIDADE DE SEUS CONSTITUINTES.. In: XIX Jornada Acadêmica Integrada, 2004, Santa Maria. Germacreno-D-1-Hidroperóxido: Atividade Antimicrobiana e Estabilidade de seus constituintes., 2004.

93.
DILKIN, M. ; DILKIN, P. ; MÜRMANN, L. ; FICK, F. A. ; MALLMANN, C. A. . OCORRÊNCIA DE AFLATOXINAS EM AMEIXAS SECAS COMERCIALIZADAS NO BRASIL.. In: Farmapólis 12 Edição, 2004, Florianópolis. Farmapólis, 2004.

94.
MÜRMANN, L. ; FICK, F. A. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . PERFIL DOS VENDEDORES AMBULANTES DE LANCHES CACHORRO QUENTE DA CIDADE DE SANTA MARIA.. In: XVI Congresso Estadual de Medicina Veterinária/V Congresso de Medicina Veterinária do Conesul/IX Exposição de Produtos e Servços em Medicina Veterinária (Expovet)., 2004, Passo Fundo. Perfil dos vendedores ambulantes de lanches cachorro quente da cidade de Santa Maria., 2004.

95.
MALLMANN, C. A. ; FICK, F. A. ; DILKIN, P. . DETERMINAÇÃO DOS ÍNDICES DE CONTAMINAÇÃO POR AFLATOXINA E ZEARALENONA EM RAÇÕES PARA CONSUMO ANIMAL NO BRASIL NO PERÍODO DE JANEIRO DE 2001 A FEVEREIRO DE 2004.. In: XVI Congresso Estadual de Medicina Veterinária/V Congresso de Medicina Veterinária do Conesul/IX Exposição de Produtos e Servços em Medicina Veterinária (Expovet)., 2004, Passo Fundo. Determinação dos índices de contaminação por aflatoxina e zearelenona em rações para consumo animal no Brasil no período de janeiro de 2001 a fevereiro de 2004., 2004.

96.
MALLMANN, C. A. ; FICK, F. A. ; BRAGA, I. ; DILKIN, M. . NÍVEIS DE CONTAMINAÇÃO POR AFLATOXINAS EM OLEAGINOSAS. In: XIX JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA, 2004, SANAT MARIA. ANAIS DA XIX JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA, 2004.

97.
MALLMANN, C. A. ; BRAGA, I. ; FICK, F. A. . OCORRÊNCIA DE AFLATOXINAS EM FARINHA DE MILHO. In: XIX JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA, 2004, Santa Maria. Anais da XIX JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA, 2004.

98.
MALLMANN, C. A. ; MÜRMANN, L. ; COCCO, R. ; DILKIN, P. . INCIDÊNCIA DE ZEARALENONA EM SORGO. In: V Simpósio Latino Americano de Ciência dos Alimentos, 2003.

99.
MALLMANN, C. A. ; MÜRMANN, L. ; DILKIN, P. . TEMPERATURA EM EQUIPAMENTOS DE CONGELAMENTO DE ALIMENTOS EM ESTABELECIMENTOS DA CIDADE DE SANTA MARIA. In: VVIII Jornada Acadêmica Integrada, 2003.

100.
MALLMANN, C. A. ; MÜRMANN, L. ; DILKIN, P. ; COCCO, R. . OCORRÊNCIA DE FUMONISINAS B1 EM MILHO CONSUMIDO NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL NO ANO DE 2003.. In: VVIII Jornada Acadêmica Integrada, 2003, Santa Maria, 2003.

101.
MALLMANN, C. A. ; MÜRMANN, L. . AVALIAÇÃO DA CONTAMINAÇÃO POR DEOXINIVALENOL EM TRIGO UTILIZADO NA ALIMENTAÇÃO HUMANA.. In: Congresso Brasileiro de Farmácia., 2003, São Paulo/SP. Congresso Brasileiro de Farmácia, 2003.

102.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. . AVALIAÇÃO DE ADSORVENTES NATURAIS PARA AFLATOXINAS EM DERIVADOS DE AMENDOIM.. In: XXII Congresso Brasileiro de Microbiologia 2003., 2003, Florianópolis/SC. Avaliação de adsorventes naturais para aflatoxinas em derivados de amendoim., 2003. v. 1.

103.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; DILKIN, M. ; CARVALHO, R. R. . AFLATOXINAS EM NOZES E FRUTAS SECAS COMERCIALIZADAS NO BRASIL. In: XIII Encontro nacional de Analistas de alimentos, 2003, Rio de Janeiro. XIII Encontro nacional de Analistas de alimentos. Novas tecnologias em alimentos: impactos e riscos à saúde. p. 89.

104.
MALLMANN, C. A. ; MÜRMANN, L. ; DILKIN, M. ; DILKIN, P. . OCORRÊNCIA DE FUMONISINAS EM FARINHA DE MILHO CONSUMIDAS NO ESTADO DO RS. In: Anais XXII Congresso Brasileiro de Micotoxinas, 2003, Florianópolis, 2003.

105.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, M. ; ARAÚJO, D. . PREVALÊNCIA DE OCRATOXINA EM ARROZ UTILIZADO NA ALIMENTAÇÃO. In: V Simpósio Latino Americano de Ciência dos Alimentos, 2003, Campinas, 2003.

106.
MALLMANN, C. A. ; MÜRMANN, L. ; ARAÚJO, D. ; DILKIN, P. . AVALIAÇÃO DOS ÍNDICES DE AFLATOXINAS EM SOJA . In: V Simpósio Latino Americano de Ciência dos Alimentos, 2003.

107.
MALLMANN, C. A. ; MÜRMANN, L. ; DEZENGRINI, R. ; BASSO, P. ; GODINHO, S. . IMPORÂNCIA DAS TOXINFECÇÕES ALIMENTARES PARA A SAÚDE PÚBLICA. In: VVIII Jornada Acadêmica Integrada, 2003, Santa Maria, 2003.

108.
MALLMANN, C. A. ; ARAÚJO, D. ; MÜRMANN, L. ; DILKIN, P. . OCORRÊNCIA DE AFLATOXINA EM AMEIXAS BRASILEIRAS DURANTE O ANO DE 2002. In: VVIII Jornada Acadêmica Integrada, 2003, Santa Maria, 2003.

109.
MALLMANN, C. A. ; MÜRMANN, L. ; DILKIN, P. . AVALIAÇÃO DOS NÍVEIS DE CONTAMINAÇÃO DE RAÇÕES COM ZERALENONA NO ESTADO DO R.G.S EM 2002.. In: VVIII Jornada Acadêmica Integrada, 2003, Santa Maria, 2003.

110.
MALLMANN, C. A. ; MÜRMANN, L. ; DILKIN, P. ; ARAÚJO, D. ; RODRIGUES, M. S. . OCORRÊNCIA DE AFLATOXINAS EM PASTA DE AMENDOIM CONSUMIDA NO ESTADO NO R. G. S. . In: VVIII Jornada Acadêmica Integrada, 2003, Santa Maria. Ocorrência de aflatoxina em pasta de amendoim consumida no estado do R. G. S., 2003.

111.
MALLMANN, C. A. ; MÜRMANN, L. ; DILKIN, P. . PREVALÊNCIA DE AFLATOXINA EM SOJA.. In: Congrsso Brasileiro de Farmácia, 2003, São Paulo. Congresso Brasileiro de Farmácia., 2003.

112.
MALLMANN, C. A. ; MÜRMANN, L. ; CARVALHO, R. ; DILKIN, P. . AVALIAÇÃO DOS NÍVEIS DE CONTAMINAÇÃO DOS CEREAIS DE INVERNO COM OCRATOXINA A, NO PERÍODO DE MARÇO DE 1998 A MARÇO DE 2003.. In: I Mostra Científica do Curso de Farmácia da UFSM, 2003, Santa Maria. AnaisI Mostra Científica do Curso de Farmácia da UFSM, 2003.

113.
MALLMANN, C. A. . DETERMINAÇÃO DO ERGOSTEROL CELULAR DE CRYPTOCOCCUS NEOFORMANS POR CLAE E SUA CORRELAÇÃO COM A SUSCETIBILIDADE A ANTIFÚNGICOS.. In: XXII Congresso Brasileiro de Microbiologia 2003., 2003, Florianópolis/SC. Determinação do Ergosterol celular de Cryptococcus Neoformans por Clae e sua correlação com a suscetibilidade a antifúngicos., 2003. v. 1.

114.
MALLMANN, C. A. ; MÜRMANN, L. ; DILKIN, P. . CONTAMINAÇÃO DE MILHO PIPOCA POR AFLATOXINAS NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL.. In: XXII Congresso Brasileiro de Microbiologia 2003., 2003. Contaminação do milho pipoca por aflatoxinas no estado do Rio Grande do Sul..

115.
MALLMANN, C. A. ; MÜRMANN, L. ; DILKIN, P. . OCORRÊNCIA DE FUMONISINAS EM FARINHA DE MILHO CONSUMIDA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. In: XXII Congresso Brasileiro de Microbiologia 2003., 2003, Florianópolis/SC. Ocorrência de fumonisians em farinha de milho consumida no estado do Rio Grande do Sul., 2003.

116.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; MÜRMANN, L. . OCORRÊNCIA DE DEOXINIVALENOL EM CEREAIS DE INVERNO.. In: XX Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2003, Florianópolis/SC. Ocorrência de deoxinivalenol em cereais de inverno, 2003.

117.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; DILKIN, M. ; MÜRMANN, L. . PREVALÊNCIA DE AFLATOXINAS EM MATERIAS PRIMAS E ALIMENTOS.. In: XX Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2003, Florianópolis/SC. Prevalência de aflatoxinas em materias primas e alimentos, 2003.

118.
MALLMANN, C. A. ; MÜRMANN, L. ; DILKIN, P. ; DILKIN, M. . PREVALÊNCIA DE DEOXINIVALENOL EM TRIGO UTILIZADO DA ALIMENTAÇÃO HUMANA NO PERÍODO DE 1998.. In: I Mostra Científica do Curso de Farmácia da UFSM, 2003, Santa Maria/RS. Prevalência de deoxinivalenol em trigo utilizado na alimentação humana no período de 1998 até 2002., 2003.

119.
MALLMANN, C. A. ; MÜRMANN, L. ; DILKIN, P. ; DILKIN, M. ; CARVALHO, R. . CONTAMINAÇÃO POR AFLATOXINAS NOS ALIMENTOS DE CONSUMO HUMANO - RESULTADO DE 2002.. In: I Mostra Científica do Curso de Farmácia da UFSM, 2003, Santa Maria. Contaminação por aflatoxinas nos alimentos de consumo humano - Resultados de 2002., 2003.

120.
MALLMANN, C. A. ; MÜRMANN, L. ; DILKIN, P. ; MABONI, F. ; COCCO, R. . OCORRÊNCIA DE AFLATOXINAS EM SILAGEM DESTINADA AO CONSUMO ANIMAL.. In: V Simpósio Latino Americano de Ciência dos Alimentos, 2003, Campinas, 2003.

121.
MALLMANN, C. A. ; MÜRMANN, L. ; SILVEIRA, V. G. . PERFIL COMPARATIVO DE CONSUMIDORES DE LEITE COMERCIALIZADO CLANDESTINAMENTE NO ANO DE 1998 E 2002 NA CIDADE DE SANTA MARIA, RS.. In: I CONGRESSO BRASILEIRO DE ESPECIALIDADES EM MEDICINA VETERINÁRIA, 2002, CURITIBA. I COMBREMEV, 2002. v. I. p. 198-198.

122.
MALLMANN, C. A. ; KOWALSKI, C. H. ; SILVEIRA, V. G. ; SILVA, J. E. P. ; PERIN, M. . AVALIAÇÃO DE BIOMARCADORES E SUA CORRELAÇÃO COM A INGESTA DE MILHO E DERIVADOS COMO MARCADORES DE RISCO DA INGESTÃO DE FUMONISINAS. In: 54º REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE PESQUISA E CIÊNICA, 2002, GOIÂNIA. 54º REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE PESQUISA E CIÊNICA, 2002.

123.
MALLMANN, C. A. ; ALMEIDA, G. S. . EVOLUÇÃO DO REBANHO BOVINO BRASILEIRO NO PERÍODO DE 1995 A 2000. In: XXIX CONGRESSO BRASILEIRO DE MEDICINA VETERINÁRIA, 2002, GRAMADO-RS. XXIX CONGRESSO BRASILEIRO DE MEDICINA VETERINÁRIA-ANAIS, 2002.

124.
MALLMANN, C. A. ; SILVEIRA, V. G. . NÍVEIS DE CONTAMINAÇÃO POR AFLATOXINAS EM RAÇÕES CANINAS. In: XXIX CONGRESSO BRASILEIRO DE MEDICINA VETERINÁRIA, 2002, GRAMADO-RS. XXIX CONGRESSO BRASILEIRO DE MEDICINA VETERINÁRIA-ANAIS, 2002.

125.
MALLMANN, C. A. ; MÜRMANN, L. ; KOWALSKI, C. H. . COMPARAÇÃO ENTRE O PERFIL DE CONSUMIDORES DE LEITE CLANDESTINO E DE LEITE PASTEURIZADO DA CIDADE DE SANTA MARIA, RS.. In: I CONGRESSO BRASILEIRO DE ESPECIALIDADES EM MEDICINA VETERINÁRIA, 2002, CURITIBA. COMBREMEV, 2002. v. I. p. 202-202.

126.
MALLMANN, C. A. ; MÜRMANN, L. ; KOWALSKI, C. H. ; SILVEIRA, V. G. . PERFIL DO CONSUMIDOR DE LEITE CLANDESTINO DA CIDADE DE SANTA MARIA, RS.. In: 54º REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE PESQUISA E CIÊNICA, 2002, GOIÂNIA. 54º REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE PESQUISA E CIÊNICA, 2002.

127.
MALLMANN, C. A. ; ALMEIDA, G. S. ; MÜRMANN, L. . EVOLUÇÃO DO NÚMERO DE BOVINOS ABATIDOS NO BRASIL NO PERÍODO DE 1995 A 2000. In: XXIX CONGRESSO BRASILEIRO DE MEDICINA VETERINÁRIA, 2002, GRAMADO-RS. XXIX CONGRESSO BRASILEIRO DE MEDICINA VETERINÁRIA-ANAIS, 2002.

128.
MALLMANN, C. A. . EFEITOS INDIVIDUAIS E COMBINADOS DA AFLATOXINA E DEOXINIVALENOL (DON) SOBE O DESEMPENHO REPRODUTIVO DE MATRIZES DE CORTE. In: CONFERÊNCIA APINCO 2001 DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA AVÍCOLAS, 2001, CAMPINAS. REVISTA BRASILEIRIA DE CIÊNCIA AVÍCOLA - SUPLEMENTO 3. CAMPINAS: UNICAMP, 2001. p. 71-71.

129.
MALLMANN, C. A. . INFLUÊNCIA DE DIETAS ARTIFICIALMENTE CONTAMINADAS COM AFLATOXINAS SOBRE O DESEMPENHO PRODUTIVO DE MATRIZES DE CORTE. In: CONFERÊNCIA APINCO 2001 DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA AVÍCOLAS, 2001, CAMPINAS. REVISTA BRASILEIRIA DE CIÊNCIA AVÍCOLA - SUPLEMENTO 3. CAMPINAS: UNICAMP, 2001. p. 78-78.

130.
MALLMANN, C. A. . CONTAMINAÇÃO POR AFLATOXINAS NO AMENDOIM COMERCIALIZADO NO RS EM 2001. FARMAPOLIS 2001, FLORIANÓPOLIS-SC. 29 DE NOVEMBRO A 01 DE DEZEMBRO DE 2001, P.109. . In: FARMAPOLIS 2001, 2001, FLORIANÓPOLIS. FARMAPOLIS. FLORIANÓPOLIS: SINDFAR, 2001. p. 109-109.

131.
MALLMANN, C. A. . PREVALÊNCIA DE DEOXINIVALENOL EM ALIMENTOS CONSUMIDOS NO BRASIL. XII CONGRESSO BRASILEIRO DE TOXICOLOGIA. In: XII CONGRESSO BRASILEIRO DE TOXICOLOGIA, 2001, PORTO ALEGRE. REVISTA BRASILEIRA DE TOXICOLOGIA. PORTO ALEGRE: CENTRO DE INFORMAÇÕES TOXICOLÓGICAS, 2001. v. 14. p. 30-30.

132.
MALLMANN, C. A. . DETERMINAÇÃO DE ATIVIDADE DE ÁGUA EM CEREAIS E OLEAGINOSAS PROCEDENTES DO SUL DO BRASIL.. In: JORNADA INTEGRADA DE PESQUISA, 2001, SANTA MARIA. ANAIS DA XVI JORNADA INTEGRADA DE PESQUISA. SANTA MARIA: UFSM, 2002.

133.
MALLMANN, C. A. . AVALIAÇÃO DE BIOMARCADORES E SUA CORRELAÇÃO COM A INGESTA DE MILHO E DERIVADOS COMO MARCADORES DE RISCO DA INGESTÃO DE FUMONISINAS. In: JORNADA INTEGRADA DE PESQUISA, 2001, SANTA MARIA. ANAIS DA XVI JORNADA INTEGRADA DE PESQUISA. SANTA MARIA: UFSM, 2002.

134.
MALLMANN, C. A. . EFEITO DA AFLATOXINA SOBRE O DESEMPENHO REPRODUTIVO DE MATRIZES DE CORTE. In: CONFERÊNCIA APINCO 2001 DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA AVÍCOLAS, 2001, CAMPINAS. REVISTA BRASILEIRIA DE CIÊNCIA AVÍCOLA - SUPLEMENTO 3. CAMPINAS: UNICAMP, 2001. p. 72-72.

135.
MALLMANN, C. A. . INCIDÊNCIA DA AFALTOXINAS EM AMOSTRAS DE MILHO PROCEDENTES DO BRASIL E PAÍSES PLATINOS, DESTINADO AO CONSUMO ANIMAL. In: 1º CONGRESSO PANAMERICANO DE CENTROS DE INFORMAÇÃO E CONTROLE TOXICOLÓGICO, 2001, PORTO ALEGRE. ANAIS, 2001. p. 26-26.

136.
MALLMANN, C. A. . OCORRÊNCIA DE FUMONISINA NA FARINHA DE MILHO NO SUL DO BRASIL. In: 1º CONGRESSO PANAMERICANO DE CENTROS DE INFORMAÇÃO E CONTROLE TOXICOLÓGICO, 2001, PORTO ALEGRE, RS. ANAIS, 2001. p. 26-26.

137.
MALLMANN, C. A. ; SANTURIO, J.M. ; ALMEIDA, C.A.A. . GENÓTIPOS DE MILHO (Zea mays L.): AVALIAÇÃO DA RESISTÊNCIA AO ATAQUE DE FUNGOS, PRODUÇÃO E QUANTIFICAÇÃO DE AFLATOXINAS ATRAVÉS DE HPLC.. In: VIII CONGRESO LATINOAMERICANO DE CROMATOGRAFIA Y TECNICAS AFINES - COLACRO, 2000, BUENOS AIRES-AR. LIVRO DE RESUMOS DO VIII CONGRESO LATINOAMERICANO DE CROMATOGRAFIA Y TECNICAS AFINES - COLACRO, 2000. p. 154.

138.
MALLMANN, C. A. ; SANTURIO, J.M. . DETERMINAÇÃO SIMULTÂNEA DE AFLATOXINAS, EM AMENDOIM, ATRAVÉS DE HPLC E CONFIRMAÇÃO UTILIZANDO BIBLIOTECA ESPECTRAL.. In: VIII CONGRESO LATINOAMERICANO DE CROMATOGRAFIA Y TECNICAS AFINES - COLACRO, 2000, BUENOS AIRES-AR. LIVRO DE RESUMOS DO VIII CONGRESO LATINOAMERICANO DE CROMATOGRAFIA Y TECNICAS AFINES - COLACRO, 2000. p. 155.

139.
ALMEIDA, C.A.A. ; MALLMANN, C. A. ; SANTURIO, J.M. . ADSORÇÃO DE AFLATOXINAS ATRAVÉS DE MONTMORILONITA, EM FUNÇÃO DO MÉTODO ANALÍTICO UTILIZADO.. In: VIII CONGRESO LATINOAMERICANO DE CROMATOGRAFIA Y TECNICAS AFINES - COLACRO, 2000, BUENOS AIRES-AR. LIVRO DE RESUMOS - VIII CONGRESO LATINOAMERICANO DE CROMATOGRAFIA Y TECNICAS AFINES - COLACRO, 2000. p. 156.

140.
MALLMANN, C. A. ; SANTURIO, J.M. . AUTOMATED TECHNIQUE FOR CLEAN-UP AND QUANTITATION OD FUMONISINS B1 AND B2 BY HPLC. In: X INTERNATIONAL IUPAC SYNPOSIUM ON MYCOTOXINS AND PHYCOTOXINS, 2000, GUARUJÁ, SP. ABSTRACT BOOK, 2000. p. 26-262.

141.
MALLMANN, C. A. ; SANTURIO, J.M. ; ALMEIDA, C.A.A. . AUTOMATION OF THE ANALYTICAL PROCEDURE FOR THE SIMULTANEOUS DETERMINATION OF AFLATOXINS AFB1, AFB2, AFG1 AND AFG2. In: X INTERNATIONAL IUPAC SYNPOSIUM ON MYCOTOXINS AND PHYCOTOXINS, 2000, GUARUJÁ, SP.. ABSTRACT BOOK, 2000. p. 35-35.

142.
MALLMANN, C. A. ; SANTURIO, J.M. ; ALMEIDA, C.A.A. . COMPARATIVE EVALUATION OF THE QUALITY OF AFLATOXIN ADSORBENTS. In: X INTERNATIONAL IUPAC SYNPOSIUM ON MYCOTOXINS AND PHYCOTOXINS, 2000, GUARUJÁ, SP.. ABSTRACT BOOK. p. 88-88.

143.
MALLMANN, C. A. . EVALUATION OF THE EFFICIENCY OF MICROTON AS AN ADSORBENT OF MYCOTOXINS IN STORED CORN. In: X INTERNATIONAL IUPAC SYNPOSIUM ON MYCOTOXINS AND PHYCOTOXINS, 2000, GUARUJÁ, SP.. ABSTRACT BOOK, 2000. p. 161-161.

144.
MALLMANN, C. A. ; SILVA, J. E. P. ; CIRNE, A. C. L. ; TORRES, A. . AVALIAÇÃO DE BIOMARCADORES E SUA CORRELAÇÃO COM A INGESTA DE MILHO E DERIVADOS COMO MARCADORES DE RISCO DA INGESTÃO DE FUMONISINAS. In: XXVII CONGRESSO BRASILEIRO DE ANÁLISES CLÍNICAS, 2000, RECIFE-PERNAMBUCO. TEMAS LIVRES, 2000. v. 32. p. 163-163.

145.
MALLMANN, C. A. . INCIDÊNCIA DE AFLATOXINAS EM AMENDOIM E DERIVADOS DESTINADOS A ALIMENTAÇÃO HUMANA. In: III CONGRESSO LATINOAMERICANO DE MICOTOXICOLOGIA - 2000, 2000, 2000.

146.
MALLMANN, C. A. . IDENTIFICAÇÃO DE ALL-TRANS RETINOL, COLECALCIFEROL E ALPHA-TOCOFEROL ACETATO EM MULTIVITAMÍNICOS. In: VIII CONGRESO LATINOAMERICANO DE CROMATOGRAFIA Y TECNICAS AFINES - COLACRO, 2000, BUENOS AIRES- AR. LIVRO DE RESUMOS - VIII CONGRESO LATINOAMERICANO DE CROMATOGRAFIA Y TECNICAS AFINES - COLACRO, 2000. p. 95-95.

147.
MALLMANN, C. A. ; SANTURIO, J.M. . INCIDÊNCIA DE AFLATOXINAS EM FARINHA DE MILHO E DERIVADOS DESTINADOS A ALIMENTAÇÃO HUMANA. In: XI CONGRESSO LATINOAMERICANO DE TOXICOLOGIA ALATOX 2000, 2000, CAMPINAS. PROGRAMA E RESUMOS, 2000. v. 13. p. 78-78.

148.
MALLMANN, C. A. . DETERMINAÇÃO DAS CONDIÇÕES CROMATOGRÁFICAS PARA IDENTIFICAÇÃO DE TOCOFEROL ACETATO E COLECALCIFEROL. In: 10º ENCONTRO NACIONAL DE QUÍMICA ANALÍTICA, 1999, SANTA MARIA - RS. LIVRO DE RESUMOS QUÍMICA ANALÍTICA E QUALIDADE DAS ÁGUAS, 1999. p. CE26-CE26.

149.
MALLMANN, C. A. ; ALMEIDA, C.A.A. . EFEITO DA TEMPERATURA, UMIDADE, LINHAGENS FÚNGICAS E PERÍODOS DE CULTIVO NA PRODUÇÃO DE FUMONISINAS. In: XX Congresso Brasileiro de Microbiologia, 1999, Salvador - Bahia. Resumos do XX Congresso Brasileiro de Microbiologia, 1999. p. 334-334.

150.
MALLMANN, C. A. ; ALMEIDA, C.A.A. . OCORRÊNCIA DE FUMONISINA EM CEREAIS E SUBPRODUTOS NO SUL DO BRASIL. In: XX Congresso Brasileiro de Microbiologia, 1999, Salvador - Bahia. Resumos do XX Congresso Brasileiro de Microbiologia, 1999. p. 339-339.

151.
MALLMANN, C. A. ; SANTURIO, J.M. . ANÁLISE DAS ALTERAÇÕES HEPÁTICAS EM SUÍNOS INTOXICADOS COM AFLATOXINAS. In: XIV CONGRESSO ESTADUAL DE MEDICINA VETERINÁRIA e III CONGRESSO DE MEDICINA VETERINÁRIA DO CONE SUL, 1999, GRAMADO,RS. ANAIS DO XIV CONGRESSO ESTADUAL DE MEDICINA VETERINÁRIA e III CONGRESSO DE MEDICINA VETERINÁRIA DO CONE SUL. v. 1. p. 108-108.

152.
MALLMANN, C. A. ; ALMEIDA, C.A.A. . CONTAMINAÇÃO POR AFLATOXINAS EM FARINHA DE MILHO UTILIZADA NA ALIMENTAÇÃO HUMANA. In: XIV JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA. CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE, 1999, SANTA MARIA. ANAIS DA XIV JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA. CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE, 1999. p. 144-144.

153.
MALLMANN, C. A. ; SANTURIO, J.M. . INATIVAÇÃO DE FUMONISINAS EM POLENTAS PELO COZIMENTO. In: XIV JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA. CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE, 1999, SANTA MARIA. ANAIS DA XIV JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA. CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE, 1999. p. 145-145.

154.
MALLMANN, C. A. . DETERMINAÇÃO DAS CONDIÇÕES CROMATOGRÁFICAS PARA IDENTIFICAÇÃO DE CARBAMAZEPINA E CARBAMAZEPINA-10, 11-EPÓXIDO. In: XIV JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA. CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE, 1999, SANTA MARIA, 1999. p. 176-176.

155.
MALLMANN, C. A. ; SANTURIO, J.M. . INCIDÊNCIA DE MICOTOXINAS EM AMOSTRAS DE FEIJÃO PROCEDENTES DA REGIÃO DE SANTA MARIA. In: XIV JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA. CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE, 1999, SANTA MARIA, 1999. p. 177-177.

156.
MALLMANN, C. A. ; SANTURIO, J.M. . AVALIAÇÃO DA CONTAMINAÇÃO FÚNGICA NATURAL, PELA ANÁLISE DE ERGOSTEROL, EM HÍBRIDOS DE MILHO (ZEA MAYS L.). . In: XIV JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA. CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS, 1999, SANTA MARIA. ANAIS DA XIV JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA. CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS, 1999. p. 447-447.

157.
MALLMANN, C. A. ; SANTURIO, J.M. . AVALIAÇÃO COMPARATIVA DA QUALIDADE DE ADSORVENTES DE AFLATOXINAS - TESTES IN VITRO. In: XIV JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA. CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS, 1999, SANTA MARIA. ANAIS DA XIV JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA. CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS, 1999. p. 448-448.

158.
MALLMANN, C. A. ; SANTURIO, J.M. . AVALIAÇÃO DA RESISTÊNCIA AO ATAQUE FÚNGICO E PRODUÇÃO DE AFLATOXINAS EM GENÓTIPOS DE MILHO (ZEA MAYS L.). . In: XIV JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA. CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS, 1999, SANTA MARIA. ANAIS DA XIV JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA. CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS, 1999. p. 538-538.

159.
MALLMANN, C. A. ; SANTURIO, J.M. . PREVALÊNCIA DA FUMONISINA B1 NA FARINHA DE MILHO DESTINADA AO CONSUMO HUMANO. In: XIV JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA. CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS, 1999, SANTA MARIA. ANAIS DA XIV JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA. CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS, 1999. p. 661-661.

160.
MALLMANN, C. A. ; ALMEIDA, C.A.A. . CONTROLE DE QUALIDADE DE VITAMINA A EM AMOSTRAS DE MULTIVITAMÍNICOS. In: OCTAVO CONGRESO ARGENTINO DE FARMACIA Y BIOQUIMICA INDUSTRIAL, 1999, BUENOS AIRES. LIBRO DE RESÚMENES DO OCTAVO CONGRESO ARGENTINO DE FARMACIA Y BIOQUIMICA INDUSTRIAL, 1999. v. 1. p. 150-150.

161.
MALLMANN, C. A. ; ALMEIDA, C.A.A. . INATIVAÇÃO DE AFLATOXINAS EM POLENTA APÓS A COCÇÃO.. In: XIV JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA. CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE, 1999, SANTA MARIA. ANAIS DA XIV JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA. CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE, XIV JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA. CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE, 1999. v. B. p. 143-143.

162.
MALLMANN, C. A. . QUANTIFICAÇÃO DE COLECALCIFEROL (VITAMINA D3) EM PREMIX. In: XIV JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA. CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE, 1999, SANTA MARIA. ANAIS DA XIV JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA. CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE, 1999. p. 181-181.

163.
MALLMANN, C. A. . AVALIAÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS FÍSICO-QUÍMICAS DOS ADSORVENTES DE AFLATOXINAS. In: XIV JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA. CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS, 1999, SANTA MARIA, 1999. p. 449-449.

164.
MALLMANN, C. A. ; SANTURIO, J.M. . AVALIAÇÃO DE PARÂMETROS FITO-MORFOLÓGICOS E QUALITATIVOS, EM DIFERENTES HÍBRIDOS DE MILHO (ZEA MAYS L.). . In: XIV JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA. CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS, 1999, SANTA MARIA. ANAIS DA XIV JORNADA ACADÊMICA, 1999. p. 539-539.

165.
MALLMANN, C. A. ; SANTURIO, J.M. . ADSORÇÃO DE AFLATOXINAS EM FUNÇÃO DO MÉTODO ANALÍTICO UTILIZADO. In: XIV JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA. CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS, 1999, SANTA MARIA. ANAIS DA XIV JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA. CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS, 1999. p. 662-662.

166.
MALLMANN, C. A. . AVALIAÇÃO DA CONTAMINAÇÃO MICOTOXICOLÓGICA NATURAL, EM HÍBRIDOS DE MILHO (ZEA MAYS L.). In: XIV JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA. CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS, 1999, SANTA MARIA. ANAIS DA XIV JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA. CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS, 1999. p. 752-752.

167.
MALLMANN, C. A. . DETERMINAÇÃO DAS CONDIÇÕES CROMATOGRÁFICAS PARA IDENTIFICAÇÃO DE A-TOCOFEROL ACETATO, COLECALCIFEROL E MENADIONE. In: III Simpósio Latino Americano de Ciência dos Alimentos - Educação pesquisa e desenvolvimento, 1999, Campinas, 1999.

168.
MALLMANN, C. A. . EFECTOS DE LAS AFLATOXINAS EN RATONES SWISS ALBINO. In: XVI CONGRESSO PANAMERICANO DE CIÊNCIAS VETERINÁRIAS, 1998, STA. CRUZ DE LA SiERRA BOLÍVIA. MEMÓRIAS DO XVI CONGRESSO PANAMERICANO DE CIÊNCIAS VETERINÁRIAS, 1998. p. 209-209.

169.
MALLMANN, C. A. ; ALMEIDA, C.A.A. . ESTABILIDADE DA MICOTOXINA FUMONISINA B1 NO FARELO DE MILHO. In: XIII JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA, 1998, SANTA MARIA. ANAIS DA XIII JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA - CCR, 1998. p. 443-443.

170.
MALLMANN, C. A. ; ALMEIDA, C.A.A. . TÉCNICA AUTOMATIZADA PARA EXTRAÇÃO DE QUANTIFICAÇÃO DE FUMONISINA EM CEREAIS E PRODUTOS BIOLÓGICOS. In: XIII JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA, 1998, SANTA MARIA. ANAIS DA XIII JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA - CCR, 1998. p. 507-507.

171.
MALLMANN, C. A. ; ALMEIDA, C.A.A. . INCIDÊNCIA DE AFLATOXINAS EM DIFERENTES MARCAS DE AMENDOIM COMERCIALIZADAS EM SANTA MARIA NOS MESES DE JUNHO E SETEMBRO DE 1998. In: XII JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA, 1998, SANTA MARIA. ANAIS DA XII JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA - CCS, 1999. p. 699-699.

172.
MALLMANN, C. A. . EFIETOS DO FENÔMENO METEREOLÓGICO 'EL NINHO'SOBRE A PRODUÇÃO DE AFLATOXINAS NO MILHO NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. In: Jornada Acadêmica Integrada, 1998, Santa Maria, 1998.

173.
SANTURIO, J.M. ; MALLMANN, C. A. . EVALUACION DE LOS ÍNDICES PRODUCTIVOS DE CERDOS INTOXICADOS COM AFLATOXINAS. In: XVI CONGRESSO PANAMERICANO DE CIÊNCIAS VETERINÁRIAS, 1998, SANTA CRUZ DE LA SIERRA BOLÍVA. MEMÓRIAS DO XVI CONGRESSO PANAMERICANO DE CIÊNCIAS VETERINÁRIAS, 1998. p. 209-209.

174.
MALLMANN, C. A. ; ALMEIDA, C.A.A. . TÉCNICA AUTOMATIZADA DE PURIFICAÇÃO E QUANTIFICAÇÃO DE AFLATOXINAS. In: XIII JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA, 1998, SANTA MARIA. ANAIS DA XIII JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA - CCR, 1998. p. 442-442.

175.
MALLMANN, C. A. ; ALMEIDA, C.A.A. . PRODUÇÃO DE FUMONISINA B1 NO MILHO SOB CONDIÇÕES CONTROLADAS. In: XIII JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA, 1998. ANAIS DA XIII JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA - CCR. p. 506-506.

176.
MALLMANN, C. A. ; ALMEIDA, C.A.A. . EFEITO DA TEMPERATURA, UMIDADE, LINHAGENS FÚNGICAS E TEMPOS DE CULTIVO NA PRODUÇÃO DE FUMONISINAS. In: XIII JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA, 1998, SANTA MARIA. ANAIS DA XIII JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA - CCR, 1998. p. 508-508.

177.
MALLMANN, C. A. ; SANTURIO, J.M. . PRODUÇÃO DE PADRÕES PARA ANÁLISE CROMATOGRÁFICA DAS MICOTOXINAS FUMONISINA B1 E B2. In: XIII JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA, 1998, SANTA MARIA. ANAiS DA XIII JORNADA ACADÊMICA INTEGRADA- CCR, 1998. p. 509-509.

178.
MALLMANN, C. A. ; ALMEIDA, C.A.A. . INCIDÊNCIA DE FUMONISINA B1 EM MILHO E RAÇÕES NO BRASIL. In: 2º CONGRESSO LATINOAMERICANO DE MICOTOXICOLOGIA, 1997, MARACAY - VENEZUELA. ANAIS DO 2º CONGRESSO LATINOAMERICANO DE MICOTOXICOLOGIA, 1997. p. 73-73.

179.
MALLMANN, C. A. . PREVALÊNCIA E SAZONALIDADE DE MICOTOXINAS EM COMMODITIES E RAÇÕES NO SUL. In: 2º CONGRESSO LATINOAMERICANO DE MICOTOXICOLOGIA, 1997, MARACAY/VENEZUELA. ANAIS DO 2º CONGRESSO LATINOAMERICANO DE MICOTOXICOLOGIA. p. 77-77.

180.
MALLMANN, C. A. . INTOXICAÇÃO EXPERIMENTAL DE LEITÕES POR AFLATOXINAS: AVALIAÇÃO DE ENZIMAS SÉRICAS. In: 2º CONGRESSO LATINOAMERICANO DE MICOTOXICOLOGIA, 1997, MARACAY/VENEZUELA. 2º CONGRESSO LATINOAMERICANO DE MICOTOXICOLOGIA, 1997. p. 133-133.

181.
MALLMANN, C. A. . EFEITO DAS AFLATOXINAS EM LEITÕES DA FASE INICIAL (50 DIAS DE IDADE) ATÉ O ABATE. In: 2º CONGRESSO LATINOAMERICANO DE MICOTOXICOLOGIA, 1997, MARACAY - VENEZUELA. ANAIS DO 2º CONGRESSO LATINOAMERICANO DE MICOTOXICOLOGIA, 1997. p. 138-138.

182.
MALLMANN, C. A. . EFEITO DA DIETA COM DEFERENTES NÍVEIS DE AFLATOXINAS SOBRE O DESEMPENHO DE SUÍNOS. In: XXV CONGRESSO BRASILEIRO DE MEDICINA VETERINÁRIA, 1997, GRAMADO/RS. ANAIS DO XXV CONGRESSO BRASILEIRO DE MEDICINA VETERINÁRIA, 1997. p. 153-153.

183.
MALLMANN, C. A. . DETERMINAÇÃO DE FUMONISINA B1 NO MILHO CONSUMIDO NA REGIÃO SUL DO BRASIL. In: Jornada Integrada de Pesquisa ,Extenção e Ensino, 1997, Santa Maria. Anais da Jornada Integrada de Pesquisa ,Extenção e Ensino.

184.
SANTURIO, J.M. ; MALLMANN, C. A. . DESEMPENHO DE FRANGOS DE CORTE INTOXICADOS EXPERIMENTALMENTE COM AFLATOXINA, NO PERÍODO INICIAL (1-21 DIAS). In: CONFERÊNCIA APINCO '1997 DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA AVÍCOLAS, 1997, CAMPINAS - SP. ANAIS DA CONFERÊNCIA APINCO '1997'DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA AVÍCOLAS, 1997. p. 289-290.

185.
MALLMANN, C. A. ; SANTURIO, J.M. ; ALMEIDA, C.A.A. . PREVALÊNCIA E SAZONALIDADE DA AFLATOXINA M1 NO LEITE PRODUZIDO E COMERCIALIZADO NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA, RS - BRASIL. In: 2º CONGRESSO LATINOAMERICANO DE MICOTOXICOLOGIA, 1997, MARACAY/VENEZUELA. ANAIS DO 2º CONGRESSO LATINOAMERICANO DE MICOTOXICOLOGIA, 1997. p. 91-91.

186.
MALLMANN, C. A. . FATORES RELACIONADOS COM A PRESENÇA DE MICOTOXINAS NO MILHO RÉCEM-COLHIDO.. In: XXI CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO, 1996, LONDRINA/PR. ANAIS DO XXI CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO, 1996. p. 279-279.

187.
MALLMANN, C. A. . PREVALÊNCIA DA AFLATOXINA M1 NO LEITE E SUA CORRELAÇÃO COM A ALIMENTAÇÃO RECEBIDA POR VACAS LEITEIRAS NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA -RS. In: ASSER (Associação de Escolas Reunidas - Centro de Ensino Superior de São Carlos) - CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 1996, CONGRESSO. ANAIS DE RESUMOS: ASSER (Associação de Escolas Reunidas - Centro de Ensino Superior de São Carlos) - CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 1996. p. 91-91.

188.
MALLMANN, C. A. . DETERMINAÇÃO DE AFLATOXINA B1 E M1 NO FÍGADO DE AVES.. In: ASSER (Associação de Escolas Reunidas - Centro de Ensino Superior de São Carlos) - CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 1996, SÃO CARLOS/SP. ANAIS DE RESUMOS: ASSER (Associação de Escolas Reunidas - Centro de Ensino Superior de São Carlos) - CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 1996. p. 92-92.

189.
ALMEIDA, C.A.A. ; MALLMANN, C. A. . PERFIL DAS ANÁLISES DO LABORATÓRIO DE ANÁLISES MICOTOXICOLÓGICAS - CCS & CCR. In: III JORNADA INTEGRADA DE PESQUISA, EXTENSÃO E ENSINO, 1996, SANTA MARIA/RS. ANAIS DA III JORNADA INTEGRADA DE PESQUISA, EXTENSÃO E ENSINO, 1996. p. 198-198.

190.
ALMEIDA, C.A.A. ; MALLMANN, C. A. . PRODUÇÃO DE AFLATOXINAS EM CONDIÇÕES CONTROLADAS. In: III JORNADA INTEGRADA DE PESQUISA, EXTENSÃO E ENSINO, 1996, SANTA MARIA/RS. ANAIS DA III JORNADA INTEGRADA DE PESQUISA, EXTENSÃO E ENSINO, 1996. p. 594-594.

191.
MALLMANN, C. A. . AFLATOXICOSE EXPERIMENTAL CRÔNICA EM LEITÕES. In: V CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 1996, PELOTAS/RS. RESUMOS DO V CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 1996. p. 310-310.

192.
MALLMANN, C. A. . AVALIAÇÃO DO HEMOGRAMA, RETICULÓCITOS E PLAQUETAS NA INTOXICAÇÃO SUBAGUDA EXPERIMENTAL POR AFLATOXINAS. In: III JORNADA INTEGRADA DE PESQUISA, EXTENSÃO E ENSINO, 1996, SANTA MARIA-RS. ANAIS DA III JORNADA INTEGRADA DE PESQUISA, EXTENSÃO E ENSINO, 1996. p. 517.

193.
MALLMANN, C. A. . EFEITO DE BENTONITA SÓDICA NATURAL SOBRE OS ÍNDICES DE PRODUÇÃO EM FRANGOS DE CORTE INTOXICADOS EXPERIMENTALMENTE COM AFLATOXINAS.. In: III JORNADA INTEGRADA DE PESQUISA, EXTENSÃO E ENSINO., 1996, SANTA MARIA, RS. ANAIS DA III JORNADA INTEGRADA DE PESQUISA, EXTENSÃO E ENSINO., 1996. p. 617-617.

194.
ALMEIDA, C.A.A. ; SANTURIO, J.M. ; MALLMANN, C. A. . INCIDÊNCIA DE AFLATOXINAS EM MILHO DE PIPOCA E AMENDOIM OU DERIVADOS UTILIZADOS NA ALIMENTAÇÃO HUMANA.. In: III JORNADA INTEGRADA DE PESQUISA, EXTENSÃO E ENSINO., 1996, SANTA MARIA-RS. ANAIS DA III JORNADA INTEGRADA DE PESQUISA, EXTENSÃO E ENSINO.. p. 155-155.

195.
SANTURIO, J.M. ; MALLMANN, C. A. ; ALMEIDA, C.A.A. . QUALIDADE MICOTOXICOLÓGICA DO MILHO, SORGO E RAÇÕES PRODUZIDOS NO BRASIL.. In: XXI CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO, 1996, LONDRINA/PR. ANAIS DO XXI CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO, 1996. p. 340-340.

196.
SANTURIO, J.M. ; MALLMANN, C. A. . INCIDÊNCIA DE AFLATOXINAS EM MILHO DE DE PIPOCA E AMENDOIM OU DERIVADOS UTILIZADOS NA ALIMENTAÇÃO HUMANA. In: ASSER (Associação de Escolas Reunidas - Centro de Ensino Superior de São Carlos) - CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 1996, SÃO CARLOS/SP. RESUMOS ASSER (Associação de Escolas Reunidas - Centro de Ensino Superior de São Carlos) - CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 1996. p. 90-90.

197.
MALLMANN, C. A. . EFEITO DE BENTONITA SÓDICA NATURAL SOBRE OS PARÂMETROS SOROLÓGICOS DE FRANGOS DE CORTE INTOXICADOS EXPERIMENTALMENTE COM AFLATOXINAS. In: III JORNADA INTEGRADA DE PESQUISA, EXTENSÃO E ENSINO, 1996, SANTA MARIA/RS, 1996. p. 678-678.

198.
ALMEIDA, C.A.A. ; MALLMANN, C. A. . INCIDÊNCIA DE FUMONISINA B1 EM MILHO E RAÇÕES. In: III JORNADA INTEGRADA DE PESQUISA, EXTENSÃO E ENSINO, 1996, SANTA MARIA/RS. ANAIS III JORNADA INTEGRADA DE PESQUISA, EXTENSÃO E ENSINO, 1996. p. 797-797.

199.
SANTURIO, J.M. ; MALLMANN, C. A. . PREVALÊNCIA DA AFLATOXINA M1 NO LEITE E SUA CORRELAÇÃO COM ALIMENTAÇÃO RECEBIDA POR VACAS LEITEIRAS NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA, RS.. In: III JORNADA INTEGRADA DE PESQUISA, EXTENSÃO E ENSINO., 1996, SANTA MARIA, RS.. ANAIS DA III JORNADA INTEGRADA DE PESQUISA, EXTENSÃO E ENSINO., 1996. p. 769-769.

200.
MALLMANN, C. A. . FATORES RELACIONADOS COM A PRESENÇA DE MICOTOXINAS NO MILHO RECÉM-COLHIDO. In: SEMANA AVÍCOLA 95, 1995, CURITIBA/PR. CONFERÊNCIA APINCO 1995 DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA AVÍCOLAS, 1995. p. 241-242.

201.
MALLMANN, C. A. . MICOTOXICOSES EM AVES DOMÉSTICAS. In: III CONGRESSO DO PAVILHÃO PEREIRA FILHO, II SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE TRANSPLANTE DE PULMÃO DO CONESUL, I CONGRESSO BRASILEIRO DE MICOLOGIA, II SIMPÓSIO DE MICOLOGIA DO CONESUL & II FEIRA DE TECNOLOGIA., 1995, PORTO ALEGRE/RS. ANAIS III CONGRESSO DO PAVILHÃO PEREIRA FILHO, II SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE TRANSPLANTE DE PULMÃO DO CONESUL, I CONGRESSO BRASILEIRO DE MICOLOGIA, II SIMPÓSIO DE MICOLOGIA DO CONESUL & II FEIRA DE TECNOLOGIA., 1995. p. 138-139.

202.
MALLMANN, C. A. . DETERMINAÇÃO DOS NÍVEIS DE ZEARALENONA EM ALIMENTOS NO PRERÍODO DE JANEIRO 94 A A JUNHO DE 95.. In: Jornada Integrada de Pesquisa ,Extenção e Ensino, 1995, Santa Maria. Anais da Jornada Integrada de Pesquisa ,Extenção e Ensino, 1995.

203.
MALLMANN, C. A. . AFLATOXINAS, ZEARALENONA E OCRATOXINA A EM ALIMENTOS. RESULTADOS DE 1987 A 1993. In: I CONGRESSO LATINO-AMERICANO DE MICOTOXICOLOGIA E VIII ENCONTRO NACIONAL DE MICOTOXINAS, 1994, RIO DE JANEIRO - RJ. ANAIS DO I CONGRESSO LATINO-AMERICANO DE MICOTOXICOLOGIA E VIII ENCONTRO NACIONAL DE MICOTOXINAS, 1994. p. 90-92.

204.
MALLMANN, C. A. . INFLUÊNCIA DA ADMINISTRAÇÃO DE DOIS NÍVEIS DE ZEARALENONA EM DUAS FASES DA GESTAÇÃO SOBRE O DESEMPENHO REPRODUTIVO DE PORCAS. In: I CONGRESSO LATINO-AMERICANO DE MICOTOXICOLOGIA E VIII ENCONTRO NACIONAL DE MICOTOXICOLOGIA, 1994, RIO DE JANEIRO/RJ. ANAIS DO I CONGRESSO LATINO-AMERICANO DE MICOTOXICOLOGIA E VIII ENCONTRO NACIONAL DE MICOTOXICOLOGIA, 1994. p. 30-31.

205.
MALLMANN, C. A. . NÍVEIS DE ADSORÇÃO DE AFLATOXINA B1 IN VITRO DE ALUMINOSILICATOS E BENTONITAS COMERCIALIZADOS NO BRASIL. In: I CONGRESSO LATINO-AMERICANO DE MICOTOXICOLOGIA E VIII ENCONTRO NACIONAL DE MICOTOXICOLOGIA, 1994, RIO DE JANEIRO/RJ. ANAIS DO I CONGRESSO LATINO-AMERICANO DE MICOTOXICOLOGIA E VIII ENCONTRO NACIONAL DE MICOTOXICOLOGIA. p. 10-12.

206.
MALLMANN, C. A. . SAZONALIDADE DA CONTAMINAÇÃO DO SORO SANGÜÍNEO POR OCRATOXINA A. In: I CONGRESSO LATINO-AMERICANO DE MICOTOXICOLOGIA E VIII ENCONTRO NACIONAL DE MICOTOXICOLOGIA, 1994, RIO DE JANEIRO/RJ. ANAIS DO I CONGRESSO LATINO-AMERICANO DE MICOTOXICOLOGIA E VIII ENCONTRO NACIONAL DE MICOTOXICOLOGIA, 1994. p. 28-31.

207.
MALLMANN, C. A. . MICOBACTERIUM INTRACELLULARE LINFADENITIES: IDENTIFICATION, EVULOTION AND OUTBREAK CONTROL.. In: 11TH INTERNATION PIG VETERINARY CONGRESS, 1990, LOUSANE/SUIÇA. PROCEEDINGS OF THE 11TH INTERNATION PIG VETERINARY CONGRESS, 1990. p. 195.

208.
MALLMANN, C. A. . UTILIZAÇÃO DE GRÃOS DE FAVA (VICCIA FAVA) MOÍDOS EM SUBSTITUIÇÃO AO MILHO E FARELO DE SOJA EM SUÍNOS NA FASE DE TERMINAÇÃO. In: XXV REUNIÃO ANUAL DA SBZ, 1988, VICOSA/ MG. ANAIS DO XXV REUNIÃO ANUAL DA SBZ, 1988. p. 6-6.

209.
MALLMANN, C. A. . UTILIZAÇÃO DE GRÃOS DE FAVA (VICCIA FAVA) NA ALIMENTAÇÃO DE FRANGOS DE CORTE. In: XXXV REUNIÃO ANUAL DA SBZ, 1988, VIÇOSA/MG. ANAIS DA XXXV REUNIÃO ANUAL DA SBZ, 1988. p. 45-45.

210.
SANTURIO, J.M. ; MALLMANN, C. A. . AFLATOXICOSE EM SUÍNOS. DESCRIÇÃO DE UM CASO. In: X CONGRESSO ESTADUAL DE MEDICINA VETERINÁRIA, 1988, PORTO ALEGRE/RS. ANAIS DO X CONGRESSO ESTADUAL DE MEDICINA VETERINÁRIA, 1988. p. 83.

Resumos publicados em anais de congressos (artigos)
1.
MALLMANN, C. A.;Mallmann, Carlos Augusto;Mallmann, C.A.;Carlos Augusto Mallmann;Carlos A. Mallmann2006MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; GIACOMINI, L. Z. . DESEMPENHO PRODUTIVO DE PERUS DE CORTE INTOXICADOS COM DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE AFLATOXINAS DURANTE 21 DIAS. Revista Brasileira de Ciência Avícola, Santos/SP, v. 8, p. 187, 2006.

2.
MALLMANN, C. A.;Mallmann, Carlos Augusto;Mallmann, C.A.;Carlos Augusto Mallmann;Carlos A. Mallmann2005MALLMANN, C. A. ; ALVES, S. H. . ANTIMICROBIAL ASSAY OF A TRITERPENE FROM SENECIO SELLOI SPRENG. DC.. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas, Ribeirão Preto/SP, v. 41, n.1, p. 312-312, 2005.

3.
MALLMANN, C. A.;Mallmann, Carlos Augusto;Mallmann, C.A.;Carlos Augusto Mallmann;Carlos A. Mallmann2003MALLMANN, C. A. ; NAHRSTEDT, A. . PARTIAL SYNTHESIS OF GERMACRENE-D-1- HIDROPEROXIDE. Brazilian Journal Of Pharmaceutical Sciences, v. 39, n.2, p. 226, 2003.

4.
MALLMANN, C. A.;Mallmann, Carlos Augusto;Mallmann, C.A.;Carlos Augusto Mallmann;Carlos A. Mallmann2003MALLMANN, C. A. ; CARVALHO, R. ; DILKIN, M. ; DILKIN, P. . NÍVEIS DE AFLATOXINAS EM RAÇÕES CANINAS. Revista Brasileira de Toxicologia, Londrina, v. 16, n.1, p. 40-40, 2003.

5.
MALLMANN, C. A.;Mallmann, Carlos Augusto;Mallmann, C.A.;Carlos Augusto Mallmann;Carlos A. Mallmann2003MALLMANN, C. A. ; CARVALHO, R. ; DILKIN, M. ; DILKIN, P. . CONTAMINAÇÃO DE AFLATOXINAS NO LEITE EM PÓ. Revista Brasileira de Toxicologia, Londrina- Paraná, v. 16, n.1, p. 40-40, 2003.

Apresentações de Trabalho
1.
Mallmann, Carlos Augusto . Harm and Control of Mycotoxins. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
Mallmann, Carlos Augusto . Signing & Presenting Books. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
MALLMANN, C. A. . XXX Reunião Técnica da Cultura do Arroz Irrigado. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
MALLMANN, C. A. . Micotoxinas e seus impactos sobre a saúde animal e pública. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
MALLMANN, C. A. . Micotoxinas na cadeia alimentar de ruminantes.. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
MALLMANN, C. A. . Micotoxinas em Alimentos. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
MALLMANN, C. A. . Intoxicação por micotoxina e plantas tóxicas de importância nos ruminantes.. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
MALLMANN, C. A. . Micotoxinas. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
MALLMANN, C. A. . Micotoxinas.. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

10.
MALLMANN, C. A. . Sistemas de monitoreo de micotoxinas en la industria.. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

11.
MALLMANN, C. A. . LEGISLAÇÃO BRASILEIRA PARA MICOTOXINAS. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

12.
MALLMANN, C. A. . Principais Micotoxinas no Milho e Dimensão do problema no Mercado Brasileiro. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

13.
Mallmann, C.A. ; SILVEIRA, V. G. ; GOMES, A. . IV SIMPÓSIO AURORA DE QUALIDADE DE RAÇÃO. 2012. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

14.
MALLMANN, C. A. . Principais micotoxinas que impactam a produção de aves e suas alternativas de controle.. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

15.
Mallmann, C.A. . Brazilian experiences with mycotoxins. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

16.
Mallmann, C.A. . Mycotoxins.. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

17.
MALLMANN, C. A. . Micotoxins y su control. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

18.
MALLMANN, C. A. . Nutrición de Precisión. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

19.
TAMIOSSO, C. D. ; MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; ALMEIDA, C.A.A. ; MALLMANN, A. O. ; MARCHIORO, A. . Fatores limitantes ao desenvolvimento de aflatoxinas na soja in natura. 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

20.
MATTEI, M. ; MALLMANN, C. A. ; OLIVEIRA, M. S. ; DILKIN, P. ; ANEZI JUNIOR, P. A. ; WOVST., L. R. S. . Ocorrência de deoxinivalenol e zearalenona em farinha de trigo. 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

21.
MALLMANN, A. O. ; MALLMANN, C. A. ; ALMEIDA, C.A.A. ; TYSKA, D. ; MARCHIORO, A. ; DILKIN, P. . Contaminação do milho por fumonisinas em uma fábrica de rações para aves e suínos. 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

22.
MARCHIORO, A. ; MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; WOVST., L. R. S. ; MALLMANN, A. O. ; TAMIOSSO, C. D. . Parâmetros produtivos de frangos de corte alimentados com dieta contaminadas por fumonisinas oriundas de diferentes cepas de fusarium sp. isoladas de diferentes lotes de milho. 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

23.
DAMBROS, F. P. ; MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; OLIVEIRA, M. S. ; MINETTO, L. ; ALMEIDA, C.A.A. . Análise de micotoxinas em biscoitos. 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

24.
MINETTO, L. ; MALLMANN, C. A. ; FONTOURA, F. P. ; FERRONATO, P. H. ; DAMBROS, F. P. ; DILKIN, P. . Índice de Aflatoxinas em amostras de milho pipoca no ano de 2009 e primeiro semestre de 2010. 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

25.
FONTOURA, F. P. ; MALLMANN, C. A. ; MINETTO, L. ; SILVA, C. R. ; MATTEI, M. ; DILKIN, P. . Contaminação de amostras de amendoim e derivados por Aflatoxinas no ano de 2009 e primeiro semestre de 2010.. 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

26.
OLIVEIRA, M. S. ; MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; DAMBROS, F. P. ; MATTEI, M. ; SILVEIRA, G. . Aflatoxinas em ameixa seca e uva passa. 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

27.
MALLMANN, C. A. . RRompendo barreiras: o futuro do alimento seguro - estratégias de controle na cadeia alimentar.. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

28.
MALLMANN, C. A. . Atualidades no Food Safety. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

29.
MALLMANN, C. A. . Practical experience with authorization of anti-mycotoxin additives.. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

30.
Mallmann, C.A. . Os aditivos antimicotoxinas (AAM) poderão ser abolidos?. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

31.
Mallmann, C.A. . Micotoxins - strategies four counteraction. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

32.
Mallmann, C.A. . Micotoxicosis y sus interacciones. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

33.
Mallmann, C.A. . Evaluation of the efficacy of myco-ad in preventing aflatoxin toxicity in broiler chicks.. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

34.
Mallmann, C.A. . Mycotoxin ocorrence and co-ocorrence in dogs feeds. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

35.
Mallmann, C.A. . Avaliação da eficiência de descontaminantes existentes no mercado. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

36.
Mallmann, C.A. . Regulamentação e legislação para descontaminantes de micotoxinas: europa, usa e brasil. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

37.
SANTOS, J. S. ; MALLMANN, C. A. . Análise fitopatológica e micotoxicológica de trigo para consumo humano.. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

38.
SANTOS, J. S. ; ITANO, E. N. ; MALLMANN, C. A. . Immunoassay for deoxynivalenol detection in wheat from South Brazil.. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

39.
MALLMANN, C. A. . Micotoxinas na Produção de Aves.. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

40.
Mallmann, C.A. . Formulacion y nutrición de precisión. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

41.
Mallmann, C.A. . Micotoxinas, inmunidad y conceptos de control. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

42.
Mallmann, C.A. . Estratégias para o controle e gerenciamento das micotoxinas na alimentação de suínos.. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

43.
Mallmann, C.A. . Efeitos das micotoxinas em pets. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

44.
Mallmann, C.A. . Micotoxinas: impactos e estratégias de controle. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

45.
Mallmann, C.A. . Comparacíon da la metodologia analítica y muestreo para micotoxinas. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

46.
POUEY, J. L. O. F. ; MALLMANN, C. A. ; CORREA, G. F. ; SANTIAGO, M. F. ; PORTELINHA, M. K. . Seminário Internacional de educação e pesquisa em Ecologia - SIEPE. 2008. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

47.
LOPES, J.M. ; POUEY, J. L. O. F. ; MALLMANN, C. A. ; CORREA, G. F. ; SANTIAGO, M. F. ; PORTELINHA, M. K. . Seminário internacional de Educação e Pesquisa em ecologia - SIEPE. 2008. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

48.
MABONI, F. ; ERHARDT, M. M. ; PEREZ, R F ; MALLMANN, C. A. . "PROPORÇÃO DE CÃES E GATOS IDENTIFICADA EM CACHOEIRA DO SUL/RS".. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

49.
MABONI, F. ; ERHARDT, M. M. ; MALLMANN, C. A. . "SERVIÇO ANTI-RÁBICO E O PAPEL DA SOCIEDADE FRENTE A ESTE PROBLEMA".. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

50.
TYSKA, D. ; MARTINS, A. C. ; BUTZEN, F. M. ; MALLMANN, A. O. ; MALLMANN, C. A. . "PESO ESPECÍFICO DE MILHO E SUA RELAÇÃO COM ERGOSTEROL , MICOTOXINAS E ENERGIA".. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

51.
GOERLACH, M. F. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. . "DENSIDADE ESPECÍFICA DE MILHO E AFLATOXINAS NO DESEMPENHO DE FRANGOS MDE CORTE".. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

52.
MALLMANN, C. A. . Formulación e nutrición de precisión. 2008. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

53.
Mallmann, C.A. . Aplicando a tecnologia para o diagnóstico e controle de micotoxinas: Experiência Brasileira. 2008. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

54.
Mallmann, C.A. . SOURCES OF MYCOTOXINS IN ANIMAL FEEDS. 2008. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

55.
Mallmann, C.A. . Actualización de Micotoxicosis en Cerdos. Fumonisina y Zearalenona, el verdadero reto.. 2008. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

56.
Mallmann, C.A. . Micotoxicosis. 2008. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

57.
Mallmann, C.A. . Minimizando o impacto das micotoxinas em suínos. 2008. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

58.
FILHO, A. C. ; MALLMANN, C. A. . COMPOSIÇÃO AMINOACÍDICA DE CULTIVARES DE FEIJÃO E APLICAÇÕES PARA O MELHORAMENTO GENÉTICO. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

59.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; GIACOMINI, L. Z. . Micotoxicosis en la avicultura moderna de brasil:manejo y control. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

60.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; GIACOMINI, L. Z. . INTERFERÊNCIA DAS MICOTOXINAS NA PRODUÇÃO AVÍCOLA. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

61.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; GIACOMINI, L. Z. . CORRELAÇÃO ENTRE O DESEMPENHO DE ADITIVOS ANTI-MICOTOXINAS (AAM) PARA AVES EM TESTES in vitro E in vivo. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

62.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; GIACOMINI, L. Z. . IMPACTO DAS AFLATOXINAS NO DESEMPENHO DE TRÊS LINHAGENS DE FRANGOS DE CORTE. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

63.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. . MICOTOXINAS DE IMPORTANCIA EN LA PRODUCCIÓN PORCINA. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

64.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; GIACOMINI, L. Z. . MONITOREO Y RESPUESTA DE LA INDUSTRIA BRASILERA A LAS MICOTOXINAS. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

65.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, A. O. . Desempenho produtivo de frangos de corte intoxicados com diferentes concentrações de aflatoxinas na dieta.. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

66.
MALLMANN, C. A. . "Integridad Intestinal Y Micotoxinas e XIII Congresso de Amena". 2007. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

67.
MALLMANN, C. A. . "IV Congresso Regional sobre La produción denominado Rosário Activa 2007". 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

68.
Mallmann, C.A. . Tecnologia e seguirid alimentaria. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

69.
Mallmann, C.A. . Estrategias para el control de micotoxinas en la alimentación de aves y cerdos. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

70.
Mallmann, C.A. . Micotoxinas em ingredientes para alimento balanceado de aves. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

71.
Mallmann, C.A. . "Aflatoxinas em milho e suas consequências na sanidade animal". 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

72.
Mallmann, C.A. . "Micotoxinas e a Saúde Animal". 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

73.
MALLMANN, C. A. . Segurança micotoxicológica na indústria de alimentos. 2006. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

74.
MALLMANN, C. A. . CARACTERIZAÇÃO DE RESÍDUOS EM ALIMENTOS MICOTOXINAS. 2006. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

75.
CHENG, V. ; MALLMANN, C. A. ; BRYDEN, W. ; DIAZ, G. . THERE ARE NO SAFE LEVELS FOR MYCOTOXINS (PROF. HAMILTON, 1984). 2006. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

76.
MALLMANN, C. A. . "Micotoxinas na Indústria". 2006. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

77.
Mallmann, C.A. . Critérios para seleção de um bom sequestrante para micotoxinas. 2006. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

78.
Mallmann, C.A. . "There are no safe levels of mycotoxins". 2006. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

79.
Mallmann, C.A. . Caracterização de resíduos em alimentos. 2006. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

80.
Mallmann, C.A. . "Segurança micotoxicológica na Indústria de Alimentos".. 2006. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

81.
MALLMANN, C. A. ; CECCANTINI, M. . EFEITO DO USO DE DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE FENOL NA HIDRÓLISE ÁCIDA PARA A DETERMINAÇÃO DE AMINOÁCIDOS. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

82.
MALLMANN, C. A. . AVALIAÇÃO DA INCIDÊNCIA DE ERGOSTEROL EM AMOSTRAS DE MILHO E SUA CORRELAÇÃO COM A CONCENTRAÇÃO DE FUMONISINA B1. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

83.
MALLMANN, C. A. . ANTIMICROBIAL EVALUATION OF CARYOPHYLLENE, A CONSTITUENT OF SENECIO BONARIENSIS HOOK ET ARN. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

84.
MALLMANN, C. A. . A PEROXIDADE PRECURSOS FROM SENECIO PLATENSIS ARECH. 2005. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

Outras produções bibliográficas
1.
MALLMANN, C. A. . TESTE DE EFICIÊNCIA DO AGENTE ADSORVENTE DE MICOTOXINAS (MICROTON) SOBRE O MILHO EM GRÃO, A GRANEL, ARMAZENADO NA UA BRASÍLIA/DF. BRASÍLIA: CONAB, 1999 (RELATÓRIO FINAL).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
MALLMANN, C. A. . Micotoxinas. 2012.

2.
MALLMANN, C. A. . Micotoxinas na alimentação humana e animal e novas exigências de mercado.. 2012.

3.
MALLMANN, C. A. . Micotoxinas na alimentação humana e animal e novas exigências de mercado.. 2012.

4.
MALLMANN, C. A. . Palestra na Sadia S/A. 2010.

5.
MALLMANN, C. A. . Visitas técnicas do Mercosul. 2009.

6.
MALLMANN, C. A. . Primeira Reunião da associação de ciências avícolas do Centro do México.. 2008.

7.
MALLMANN, C. A. . Nutrição de Aminoácidos X Micotoxinas. 2008.

8.
MALLMANN, C. A. . Visita a empresa INRA. 2008.

9.
MALLMANN, C. A. . 14 CURSO DE SANIDADE AVÍCOLA - FORT DODGE. 2007.

10.
MALLMANN, C. A. . 3 Simpósio Internacional Produção Suína. 2007.

11.
MALLMANN, C. A. . 52ª REUNIÃO TÉCNICA ANUAL DE MILHO E 35ª REUNIÃO TÉCNICA ANUAL DE SORGO. 2007.

12.
MALLMANN, C. A. . Treinamento sobre Micotoxinas na empresa Cotrijuí. 2007.

13.
MALLMANN, C. A. . Curso de especialização em Produção de Aves e Suínos. 2007.

14.
MALLMANN, C. A. . Palestra no Curso de Especialização em Produção de leite. 2007.

15.
MALLMANN, C. A. . II Encontro Técnico Empresarial do Agreste de Pernanbuco. 2007.

16.
MALLMANN, C. A. . Palestra - Prevalência das principais micotoxinas nas rações de aves no Brasil.. 2007.

17.
MALLMANN, C. A. . Reunião técnica - Sanex. 2007.

18.
MALLMANN, C. A. . Palestras e treinamentos técnicos a convite da empresa Sanex, na 8ª Festa Estadual do Leitão de Minas Gerais. 2007.

19.
MALLMANN, C. A. . Palestras e treinamentos técnicos a convite da Sanphar S/A, nas empresas: Sadia S/A e Perdigão. 2007.

20.
MALLMANN, C. A. . Encontros Técnicos (Nuvital/PR, Vaccinar/PR, Fatec S/A/SP, Tortuga/SP, M. Cassab/SP, Polinutri/SP, Mogiana/SP, Multimix/SP). 2007.

21.
MALLMANN, C. A. . Visita a campo na empresa Cobb Vantress. 2007.

22.
MALLMANN, C. A. . Reunião técnica na empresa Oil Dri. 2007.

23.
MALLMANN, C. A. . Reunião técnica junto ao MAPA. 2006.

24.
MALLMANN, C. A. . 1 WORKSHOP SUÍNOS DOUX FRANGOSUL/ELANCO. 2006.

25.
MALLMANN, C. A. . Palestra INVE. 2006.

26.
MALLMANN, C. A. . Palestras para suinocultores Micotoxinas Coop. Agrop. Castrolanda. 2006.

27.
MALLMANN, C. A. . Palestras técnicas para colaboradores da empresa Coopermil. 2006.

28.
MALLMANN, C. A. . II reunião do grupo de trabalho sobre micotoxinas em produtos destinados à alimentação animal. 2006.

29.
MALLMANN, C. A. . Palestras Sanphar Química e Farmacêutica Ltda. 2006.

30.
MALLMANN, C. A. . Palestra na Câmara de Vereadores de Lucas do Rio Verde - MT. 2006.

31.
MALLMANN, C. A. . PALESTRA - NUTRIFARMA. 2006.

32.
MALLMANN, C. A. . SEMINÁRIO NUTRON DE SUINOCULTURA. 2006.

33.
MALLMANN, C. A. . Palestra para produtores e técnicos da região de Teutônia. 2006.

34.
MALLMANN, C. A. . XIII Curso de Sanidade Avícola. 2006.

35.
MALLMANN, C. A. . "Prevencion de Longos Productores de Ocratoxina (OTA) en el Café Ecuatriano". 2006.

36.
MALLMANN, C. A. . Consultoria técnica para a empresa Sadia/Concórdia juntamente com a equipe da INVE. 2005.

37.
MALLMANN, C. A. . Consultoria técnica para as empresas Avícola Felipe e Avícola Jandelle. 2005.

38.
MALLMANN, C. A. . CONSULTORIA TÉCNICA. 2002.

39.
MALLMANN, C. A. . CONSULTORIA TÉCNICA. 2001.

40.
MALLMANN, C. A. . CONSULTORIA TÉCNICA. 1999.

41.
MALLMANN, C. A. . CONSULTORIA TÉCNICA. 1998.

42.
MALLMANN, C. A. . CONSULTORIA TÉCNICA. 1997.

Produtos tecnológicos
1.
BALDISSEROTTO, B. ; PARODI, T. V. ; SILVA, L. L. ; CUNHA, M. A. ; MALLMANN, C. A. ; HEINZMANN, B. M. . PI09004839-1. Composições anestésicas para animais aquáticos e método de anestesia de animais aquáticos compreendendo as mesmas. 2010.

2.
SILVA, L. L. ; GARCIA, V. O. ; BALDISSEROTTO, B. ; CUNHA, M. A. ; ZEPPENFELD, C. ; PRESTES, D. ; MANFRON, P. ; MALLMANN, C. A. ; HEINZMANN, B. M. . PI0904832-4.Composições anestésicas à base de extrato vegetal para animais aquáticos e método de sedação e/ou anestesia de animais aquáticos compreendendo as mesmas. 2010.

3.
BARROS, F. M. C. ; CUNHA, M. A. ; BALDISSEROTTO, B. ; MALLMANN, C. A. ; LORO, L. L. ; HEINZMANN, B. M. . PI0706182-0. Composições para anestesiar peixes e método de anestesia de peixes. 2008.

Processos ou técnicas
1.
MALLMANN, C. A. ; ALMEIDA, C.A.A. . ANÁLISE AUTOMATIZADA DE AFLATOXINAS, ZEARALENONA E FUMONISINAS POR EXTRAÇÃO EM FASE SÓLIDA. 1999.

Trabalhos técnicos
1.
SABINO, M. ; MALLMANN, C. A. ; CASTRO, L. . RELATÓRIO TÉCNICO. 2006.


Demais tipos de produção técnica
1.
MALLMANN, C. A. . Fabricação de Produtos com Medicamentos - IN 65. 2009. (Curso).

2.
MALLMANN, C. A. . Curso de Formação de auditores técnicos do sistema nacional de certificação de unidades armazenadoras.. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
Mallmann, C.A. . Gerenciamento da Indústria de Alimentos Uuilizando o laboratório (LAMIC) como Organismo de Qualidade. O uso de estrutura Pública á serviço da Efici~encia do Setor Privado.. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

4.
Mallmann, C.A. . Micotoxinas de importância para Bovinos. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

5.
Mallmann, C.A. . Produção de Leite - Francisco Beltrão/PR. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).


Produção artística/cultural
Artes Visuais
1.
MALLMANN, C. A. . Lamic- Cromatógrafo Líquido. 2009. Vídeo.

2.
MALLMANN, C. A. . Lamic - Sistema de Limpeza e Preparação da Amostra.. 2009. Vídeo.

3.
MALLMANN, C. A. . Lamic - Cromatografia de Gases. 2009. Vídeo.

4.
MALLMANN, C. A. . Lamic - Dr. Carlos Augusto Mallmann. 2009. Vídeo.



Patentes e registros



Patente

A Confirmação do status de um pedido de patentes poderá ser solicitada à Diretoria de Patentes (DIRPA) por meio de uma Certidão de atos relativos aos processos
1.
 BARROS, F. M. C. ; CUNHA, M. A. ; BALDISSEROTTO, B. ; MALLMANN, C. A. ; LORO, L. L. ; HEINZMANN, B. M. . PI0706182-0. Composições para anestesiar peixes e método de anestesia de peixes. 2008, Brasil.
Patente: Privilégio de Inovação. Número do registro: PI 0706182-0, data de depósito: 24/08/2010, título: "PI0706182-0. Composições para anestesiar peixes e método de anestesia de peixes" . Instituição(ões) financiadora(s): Universidade Federal de Santa Maria.

2.
 BALDISSEROTTO, B. ; PARODI, T. V. ; SILVA, L. L. ; CUNHA, M. A. ; MALLMANN, C. A. ; HEINZMANN, B. M. . PI09004839-1. Composições anestésicas para animais aquáticos e método de anestesia de animais aquáticos compreendendo as mesmas. 2010, Brasil.
Patente: Privilégio de Inovação. Número do registro: PI 0904839-1, data de depósito: 24/08/2010, título: "PI09004839-1. Composições anestésicas para animais aquáticos e método de anestesia de animais aquáticos compreendendo as mesmas" . Instituição(ões) financiadora(s): Universidade Federal de Santa Maria.

3.
 SILVA, L. L. ; GARCIA, V. O. ; BALDISSEROTTO, B. ; CUNHA, M. A. ; ZEPPENFELD, C. ; PRESTES, D. ; MANFRON, P. ; MALLMANN, C. A. ; HEINZMANN, B. M. . PI0904832-4.Composições anestésicas à base de extrato vegetal para animais aquáticos e método de sedação e/ou anestesia de animais aquáticos compreendendo as mesmas. 2010, Brasil.
Patente: Privilégio de Inovação. Número do registro: PI 0904832-4, data de depósito: 24/08/2010, título: "PI0904832-4.Composições anestésicas à base de extrato vegetal para animais aquáticos e método de sedação e/ou anestesia de animais aquáticos compreendendo as mesmas" . Instituição(ões) financiadora(s): Universidade Federal de Santa Maria.



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
MALLMANN, C. A.; MAIORKA, A.; BARBARINO JR., P.. Participação em banca de Alexandre Gomes da Rocha. UNIFORMIDADE DE MISTURA DAS RAÇÕES E SEU EFEITO NO DESEMPENHO DE FRANGOS DE CORTE. 2014. Dissertação (Mestrado em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Santa Maria.

2.
SCHEID, J. F. F.; SCHMIDT, A. S.; MALLMANN, C. A.; RUBIN, M. I. B.. Participação em banca de Jane de Fátima Foliatti Scheid. A ISO 17025 e as dimensões do SAGRI (Sistema de Avaliação da Gestão e Resultados da Inovação): uma proposta de integração.. 2013. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) - Universidade Federal de Santa Maria.

3.
PENNA, N. G.; MALLMANN, C. A.; HOELTZ, M.. Participação em banca de Fernanda Poletto Dambrós. Desenvolvimento e validação de metodologia analítica para a determinação de micotoxinas em vinho.. 2013. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia dos Alimentos) - Universidade Federal de Santa Maria.

4.
AMARANTE JUNIOR, V. S.; MALLMANN, C. A.; CHAVES, D. P.. Participação em banca de ANA PAULA LIMA PEREIRA. AVALIAÇÃO DO USO DE ADSORVENTE PARA DETOXIFICAÇÃO DE MICOTOXINAS E REAÇÃO DE MATRÍZES SUÍNAS EM REPRODUÇÃO. 2010 - Universidade Estadual do Maranhão.

5.
MALLMANN, C. A.; LOPES, J.M.; LIMA, G.. Participação em banca de Cristiano Emanuelli Pereira. Efeito de diferentes densidades de milho no desempenho de frangos de corte.. 2008. Dissertação (Mestrado em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Santa Maria.

6.
MALLMANN, C. A.. Participação em banca de Ana Valéria Araújo Franco da Silva. Ocorrência de aflatoxinas em milho destinado à alimentação de aves no estado da Bahia. 2007. Dissertação (Mestrado em Ciência Animal Nos Trópicos) - Universidade Federal da Bahia.

7.
MALLMANN, C. A.; DILKIN, P.. Participação em banca de Ricardo Hummes Rauber. Sensibilidade de peurs (Meleagridis gallopavo) às diferentes doses de aflatoxinas na dieta. 2006. Dissertação (Mestrado em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Santa Maria.

8.
GOULART, L. S.; MALLMANN, C. A.; HARTZ, S.; HEITZMANN, B.. Participação em banca de Léticia Silveira Goulart. Aspectos da Suscetibilidade e Classificação Molecular de Cryptococcus neoformans. 2002. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia Farmacêuticas) - Universidade Federal de Santa Maria.

9.
MALLMANN, C. A.. Participação em banca de Carlos Eduardo Blanco Linares. Aspectos do Comportamento Fenotípico e da Suscetibilidade a Antifungicos em Candida dubliniensis. 2002. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia Farmacêuticas) - Universidade Federal de Santa Maria.

Teses de doutorado
1.
MALLMANN, C. A.. Participação em banca de Paulo Dilkin. Intoxicação Oral Prolongada de Suínos por Aflatoxina B1 e Fumonisinas. 2003. Tese (Doutorado em Clínica Cirúrgica Veterinária) - Universidade de São Paulo.

Qualificações de Doutorado
1.
DILKIN, P.; MALLMANN, C. A.. Participação em banca de Paulo Dilkin. Toxicological effects of chronic low doses of aflatoxin B1 and Fumonisin B1 containing Fusarium moniliforme culture material in growing pigs . 2002. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Biológicas (Microbiologia)) - Universidade de São Paulo.

Qualificações de Mestrado
1.
MALLMANN, C. A.. Participação em banca de Jane de Fátima Foliatti Scheid. A ISO 17025 E AS DIMENSÕES DO SAGRI (SISTEMA DE AVALIAÇÃO DA GESTÃO E RESULTADOS DA INOVAÇÃO): UMA PROPOSTA DE INTEGRAÇÃO. 2012. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia de Produção) - Universidade Federal de Santa Maria.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
MALLMANN, C. A.; DAMBROS, F. P.; OLIVEIRA, M. S.. Participação em banca de Mayara Mattei.Desenvolvimento e validação de método cromatográfico utilizando espectrometria de massas para determinação de esterigmatocistina.. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Maria.

2.
MALLMANN, C. A.; DAMBROS, F. P.; MINETTO, L.. Participação em banca de Giane Silveira.Desenvolvimento e validação de metodologia analítica para a determinação de ocratoxina A em café verde.. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Maria.

3.
SOARES, M.; MABONI, G.; MALLMANN, C. A.. Participação em banca de LIZIANE RACHEL DA SILVA WOVST.DEFESA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM MEDICINA VETERINÁRIA. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Santa Maria.

4.
MALLMANN, C. A.; VASCONCELOS, T. G.; OLIVEIRA, M. S.. Participação em banca de Vinícius Rafael Funck."Determinação de ácido ciclopiazônico por cromatografia líquida de alta eficiência acoplada a espectrometria de massas Tandem". 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia - Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal de Santa Maria.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
MALLMANN, C. A.. COMISSÃO DE SELEÇÃO DOS CANDIDATOS AOS CURSOS DE MESTRADO E DOUTORADO DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA.. 2012. Universidade Federal de Santa Maria.

2.
MALLMANN, C. A.; OLDONI, I.; MOURAES, H. L. S.. Interação entre Lipopolissacarídeo de Salmonella (sLPS) e Fumonisinas B1 e B2 (FB) em frangos de corte.. 2011. Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

3.
MACHINSKI JUNIOR, M.; MALLMANN, C. A.; GLORIA, E. M.. Efeito inibitório de óleo essencial de Curcuma longa L. e curcumina na produção de aflatoxinas. 2011.

4.
MALLMANN, C. A.. Zearalenona em fêmeas suínas.. 2010. Universidade Estadual do Maranhão.

5.
MALLMANN, C. A.; LOPES, J.M.; LIMA, G.. Efeito de diferentes densidades de milho no desempenho de frangos de corte. 2008. Universidade Federal de Santa Maria.

6.
Mallmann, C.A.. Ocorrência de aflatoxinas em milho destinado á alimentação de aves no estado da Bahia. 2007. Universidade Federal da Bahia.

7.
Mallmann, C.A.. Digestibilidade de dietas e metabolismo de suínos alimentados com dietas contendo micotoxinas e aluminosilicato. 2007. Seção Sindical dos Docentes da UFSM.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
XII Congresso APA. Atualidades em nutrição - monitoria de micotoxinas. 2014. (Congresso).

2.
Nutriciencia Internacional. Controle de micotoxinas nos ingredientes e ração. 2014. (Congresso).

3.
40º CONBRAVET. Micotoxinas. 2013. (Congresso).

4.
VII CONGRESSO LATINO-AMERICANO DE MICOTOXICOLOGÍA GIA. Metodología Analítica. 2013. (Congresso).

5.
II Seminário Internacional en micotoxinas y control de calidade de granos y alimentos para aves y cerdos..Micotoxinas y control de calidad de granos y alimentos para aves e cerdos.. 2013. (Seminário).

6.
II ENCONTRO DE ATUALIZAÇÕES EM FITOPATOLOGIA: MILHO.MILHO. 2013. (Encontro).

7.
CONFERÊNCIA FACTA 2013.MICOTOXINAS. 2013. (Outra).

8.
Segunda Convención de Distribuidores.Micotoxinas y control de calidad de granos y alimentos.. 2013. (Outra).

9.
28ª Reunião Anual do CBNA. 2013. (Outra).

10.
XX WORLD'S POULTRY CONGRESS. 2012. (Congresso).

11.
5ª Reunión de la Asociación de Especialistas en Ciencias Avícolas del Centro de México, A. C..Patología, Diagnóstico y Control de la Micotoxicosis Aviar. 2012. (Outra).

12.
V Simpósio de Pós-colheita de Grãos. 2011. (Simpósio).

13.
Mycotoxins 2011.Brazilian experiences with mycotoxins. 2011. (Outra).

14.
XXII Reunión ALPA.Micotoxinas: como manter a produtividade animal através do gerenciamento do problema.. 2011. (Outra).

15.
World Nutrition Forum - The Future of Animal Nutrition. Strategies for Counteraction. 2010. (Congresso).

16.
International Conference on Pet Food Quality and Safety & XIV Econtro Nacional de Micotoxinas. Avaliação da eficiência de descontaminantes existentes no mercado. 2010. (Congresso).

17.
International Conference on Pet Food Quality and Safety & XIV Encontro Nacional de Micotoxinas. Regulamentação e legislação para descontaminantes de micotoxinas: Europa, USA e Brasil. 2010. (Congresso).

18.
The World Mycotoxin Forum - 6th conference. Practical experience with authorization of anti-mycotoxin additives. 2010. (Congresso).

19.
AVESUI 2010. IX Seminário Internacional de Aves e Suínos. 2010. (Congresso).

20.
3º Simpósio de Segurança Alimentar.Rompendo barreiras: O Futuro do Alimento Seguro - Estratégias de Controle na cadeia Alimentar.. 2010. (Simpósio).

21.
Encontro Técnico de Suinocultura.Palestra: Micotoxinas e a relação com a saúde e outras doenças dos animais.. 2010. (Encontro).

22.
Reunião na empresa Cotecna. 2010. (Outra).

23.
Porkexpo. 2010. (Outra).

24.
Palestra no Curso de Pós-Graduação em Sanidade, Segurança Alimentar e Ambiental do Instituto Biológico..Experiência do LAMIC com micotoxinas em ruminantes. 2010. (Outra).

25.
"V Curso de Actualaización del Programa BRILL Formulation".. "V Curso de Actualaización del Programa BRILL Formulation".. 2009. (Congresso).

26.
XLIV Congreso Nacional AMVEC - " Asegurando Nuestro Futuro y el de la Porcinocultura Nacional".. Estratégias para o controle egerenciamento das micotoxinas na alimentação de suínos.. 2009. (Congresso).

27.
Internacional Pets Meening. Efeitos das Micotoxinas em Pets.. 2009. (Congresso).

28.
XIV Congresso Bienal AMENA. Comparacíon da la metodologia analítica y muestreo para micotoxinas. 2009. (Congresso).

29.
36 Congresso Brasileiro de Medicina Veterinária/ I Encontro Brasileiro das forças Armadas/ VI Encontro do colégio Brasileiro de Aquicultura/ I Encontro de Medicina de Animais Aquáticos/ XLVIII Encontro de Médicos veterinários da Bahia - CONBRAVET.. Experiência de um Laboratório Público na determinação de resíduos para o Agronegócio. 2009. (Congresso).

30.
" Congresso sobre Manejo e nutrição de Aves e Suínos".. 2009. (Congresso).

31.
3 CONGRESSO BRASILEIRO DE ESPECTROMETRIA DE MASSAS - BRMASS. "DETERMINATION OF OCHRATOXIN A IN BEER AND WINE SAMPLES BY LIQUID CHROMATOGRAPHY - ELETROSPRAY TANDEM MASS SPECTROMETRY". 2009. (Congresso).

32.
XXIX Seminário Avícola Internacional.XXIX Seminário Avícola Internacional. 2009. (Seminário).

33.
International Symposium on Forage Quality and Conservation.Micotoxins: impacts and control strategies. 2009. (Simpósio).

34.
Jornadas de capacitación y Divulgación.Jornadas de capacitación y Divulgación. 2009. (Outra).

35.
Primera Reunión de la Asociación de Especialistas en Ciencias Avícolas del Centro de México. Aplicando a tecnologia para o diagnóstico e controle de micotoxinas: experiência brasileira. 2008. (Congresso).

36.
XIV Congreso Nacional y Congreso Latinoaméricano de Porcicultura. Micotoxinas em Suínos. 2008. (Congresso).

37.
ENIPEC 5 EDIÇÃO. Suínocultura - Micotoxinas :qualidade de matéria- prima. 2008. (Congresso).

38.
XIII Encontro Nacional de Micotoxinas. Condução de testes para avaliação dos Aditivos anti- Micotoxinas (AAM). 2008. (Congresso).

39.
VI Congresso Latinoamericano de Micologia - "El desafio de la Biotecnologia y la conservación de la Biodiversidad". "O estado da arte de técnicas para a detecção de micotoxinas".. 2008. (Congresso).

40.
PorkExpo & Fórum internacional de Suínocultura. NUEVOS ADELANTOS EM EL CONTROL DE LÃS MICOTOXINAS EM CERDOS. 2008. (Congresso).

41.
44º Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. ANÁLISE MICROBIOÓGICA DE ÁGUAS NO MUNICÍPIO DE CACHOEIRA DO SUL, RIO GRANDE DO SUL.. 2008. (Congresso).

42.
X Congresso Nacional de Avicultura. Micotoxinas en materias primas para avicultura. 2008. (Congresso).

43.
Palestra sobre Micotoxinas. Palestra sobre Micotoxinas. 2008. (Congresso).

44.
III congresso CLANA. "Nutricions de Precision". 2008. (Congresso).

45.
"world Nutrition Fórum 2008". "Nutricão e formulçao de Precisão". 2008. (Congresso).

46.
VI Congresso Latino Americano de micologia. VI Congresso Latino Americano de micologia. 2008. (Congresso).

47.
Seminário Internacional de Educação e Pesquisa em Ecologia (SIEPE).."Efeito dos adsorventes sobre o desempenho de juvenis de Jundiá (Rhamdia quelen) alimentados com dietas contaminadas com aflatoxinas".. 2008. (Seminário).

48.
Seminário Internacional de educação e Pesquisa em Ecologia.Seminário Internacional de Alevinos de Jundiá (Rhamdia quelen) alimentados com dietas contendo aflatoxinas e aluminiosilicato de cálcio e sódio hidratado".. 2008. (Seminário).

49.
INVE:Nutri - Ad:compartiendo Innovación y experiencia en Aditivos para la Alimentación Animal." Desarrollo entperico y micotoxinas". 2008. (Seminário).

50.
1 Curso SANPHAR sobre MICOTOXINAS E MICOTOXICOSES EM GADO DE LEITE E CORTE.MICOTOXINAS E MICOTOXICOSES EM GADO DE LEITE E CORTE. 2008. (Seminário).

51.
La Asociación colombiana de Médicos Veterinarios y Zootecnistas especialistas en Avicultura - AMEVEA.Micotoxinas, Imunidade e conceitos de controle. 2008. (Seminário).

52.
2 seminário internacional de manejo y conservación de granos..2 seminário internacional de manejo y conservación de granos.. 2008. (Seminário).

53.
Simpósio Brasil Sul de suinocultura.Interação das Micotoxinas e seus efeitos nos Suínos. 2008. (Simpósio).

54.
III Semana Acadêmica e IV mostra Científica em Medicina Veterinária.."Micotxinas: clínica, identificação e controle nas espécies domésticas.". 2008. (Simpósio).

55.
5 edição Enipec.Micotoxinas :qualidade de matéria- prima. 2008. (Encontro).

56.
"curso de formação de auditores do Sistema Nacional de Certificação de unidades armazenadoras".Microbiologia e Micotoxinas no Armazenamento de Grãos.. 2008. (Outra).

57.
CONFERÊNCIA APINCO 2007. INTERFERÊNCIA DAS MICOTOXINAS NA PRODUÇÃO AVÍCOLA. 2007. (Congresso).

58.
XX Congresso Latinoamericano de Avicultura. Micotoxinas en ingredientes para alimento balanceado de aves.. 2007. (Congresso).

59.
XIII Congreso Bienal Dr. José Alberto Rivera Brechu. ESTRATEGIAS PARA EL CONTROL DE MICOTOXINAS EN LA ALIMENTACIÓN DE AVES Y CERDOS. 2007. (Congresso).

60.
XIII Congreso Bienal Dr. José Alberto Rivera Brechu. Eficacia de un aditivo anti-micotoxinas sobre la inhibición de los efectos toxinas de aflatoxinas y fumonisinas en pollo de engorda. 2007. (Congresso).

61.
Cuarto Congreso Regional de la Producción "Rosario Activa 2007". A Biotecnologia Aplicada e a Política Público-Privada. 2007. (Congresso).

62.
2º Congresso Brasileiro de Espectrometria de Massas - BrMASS. Determination of Toxin-T2 and Diacetoxycirpenol in feed and maize samples by liquid chromatography-electrospray tandem mass spectrometry. 2007. (Congresso).

63.
ANECA. ANECA. 2007. (Congresso).

64.
Curso de mestrado em ciência animal nos trópicos da Universidade Federal da Bahia.Micotoxinas e a Saúde Animal. 2007. (Seminário).

65.
Controle de Qualidade na Indústria de Alimentos.Gerenciamento da Indústria de Alimentos Utilizando o Laboratório (LAMIC) como Organismo de Qualidade. O Uso da Estrutura Pública à Serviço da Eficiência do Setor Privado.. 2007. (Simpósio).

66.
Simpósio Pfizer: Gerenciamento da imunidade maternal em avicultura..Gerenciamento de programas de controle das aflatoxinas em matrizes.. 2007. (Simpósio).

67.
II Simpósio Sul de Pós-colheita.Efeitos das micotoxinas na saúde humana e animal.. 2007. (Simpósio).

68.
XIV Curso Fort Dodge de Sanidade Avícola.Micotoxicoses em Avicultura. 2007. (Oficina).

69.
22ª Jornada Acadêmica Integrada de Pesquisa.Avaliador de processo de seleção - área: Ciências Agrárias. 2007. (Oficina).

70.
XIII Encontro Técnico Empresarial de Avicultura do Agreste Pernanbucano - SOMEVA.O Impacto das Micotoxinas na Avicultura Brasileira. 2007. (Encontro).

71.
CURSO DE SANIDADE AVÍCOLA FORT DODGE.MICOTOXINAS E MICOTOXICOSES NA AVICULTURA. 2007. (Outra).

72.
2 Jornada de Micotoxinas.2 Jornada de Micotoxinas. 2007. (Outra).

73.
Conferência APINCO 2006 de Ciência e Tecnologia Avícolas. Conferência APINCO 2006 de Ciência e Tecnologia Avícolas. 2006. (Congresso).

74.
II Congresso Latino-Americano de Nutrição Animal. CLANA. 2006. (Congresso).

75.
XX CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS. Impactos de micotoxinas nos alimentos e sua relação no comércio nacional e internacional.. 2006. (Congresso).

76.
"World Nutrition Fórum". "World Nutrition Fórum". 2006. (Congresso).

77.
"waters Américas Technology seminar"."waters Américas Technology seminar". 2006. (Seminário).

78.
3º Simpósio Paranaense Pós-colheita & 2º Simpósio Internacional de Grãos Armazenados.Pós-Colheita. 2006. (Simpósio).

79.
VIII SIMPÓSIO ACETAV.VIII SIMPÓSIO ACETAV. 2006. (Simpósio).

80.
4 jornada Técnica.Micotoxinas e seu Impacto na Cadeia alimentar". 2006. (Simpósio).

81.
Encontro Nacional sobre Metodologias de Laboratórios da Embrapa - XI MET.Caracterização de resíduos em Alimentos. 2006. (Encontro).

82.
Ave Expo Américas/I Fórum Internacional de Avicultura. AVE EXPO AMÉRICAS/I FÓRUM INTERNACIONAL DE AVICULTURA.. 2005. (Congresso).

83.
III ENCONTRO DE MÉDICOS VETERINÁRIOS DO SUDOESTE DA BAHIA. III ENCONTRO DE MÉDICOS VETERINÁRIOS DO SUDOESTE DA BAHIA, PROMOVIDO PELA ASMEVEC. 2005. (Congresso).

84.
SEMINÁRIO SULBRASILEIRO DE MEIO AMBIENTE INDUSTRIAL.SEMINÁRIO SULBRASILEIRO DE MEIO AMBIENTE INDUSTRIAL . 2005. (Seminário).

85.
Seminário Sulbrasileiro de Meio Ambiente.A experiência do LAMIC Laboratório de Análises Micotoxicológicas (UFSM) na interação com empresas.. 2005. (Seminário).

86.
Fabricação de Alimentos para Animais.Grãos. 2005. (Seminário).

87.
III ENCONTRO DE MÉDICOS VETERINÁRIOS DO SUDOESTE DA BAHIA.III ENCONTRO DE MÉDICOS VETERINÁRIOS DO SUDOESTE DA BAHIA. 2005. (Encontro).

88.
XI Ciclo de Conferencias. 2005. (Encontro).

89.
III Encontro de Médicos Veterinários do Sudoeste da Bahia.Micotoxicologia na Veterinária. 2005. (Encontro).

90.
IV JORNADA AVÍCOLA ENFERMEDADES AVIARES, AVANZAMOS O CEDEMOS TERRENO...?.IV JORNADA AVÍCOLA ENFERMEDADES AVIARES, AVANZAMOS O CEDEMOS TERRENO?. 2005. (Outra).

91.
FABRICAÇÃO DE ALIMENTOS PARA ANIMAIS.GRÃOS. 2005. (Outra).

92.
XI ENCONTRO NACIONAL DE MICOTOXINAS. SINAIS CLINICOS E LESÕES CAUSADAS POR MITOXINAS. 2004. (Congresso).

93.
IX Seminario Internacional de Producción Y Patología Aviar.Micotoxinas: Métodos Analíticos Y Metodologías de Prevención de Micotoxicosis. 2004. (Seminário).

94.
1º Simpósio Latino Americano de Plantas Tóxicas.Surto de aflatoxicose em suínos no estado do Rio Grande do Sul. 2004. (Simpósio).

95.
XI Encontro Nacional de Micotoxinas.XI ENCONTRO NACIONAL DE MICOTOXINAS. 2004. (Encontro).

96.
SAPIA.SAPIA - SISTEMA DE APERFEIÇOAMENTO DA INDÚSTRIA DE ALIMENTOS. 2004. (Outra).

97.
11º Curso Básico de Sanidade Avícola.11º CURSO BÁSICO DE SANIDADE AVÍCOLA. 2004. (Outra).

98.
IV Semana Tecnológica do CEFET-SVS.MICOTOXINAS E MICOTOXICOSES. 2004. (Outra).

99.
Recentes Avanços no Diagnóstico e Prevenção de Micotoxinas em Aves e Suínos. RECENTES AVANÇOS NO DIAGNÓSTICO E PREVENÇÃO DE MICOTOXICOSES EM AVES E SUÍNOS. 2003. (Congresso).

100.
. ESVCN EUROPEAN SOCIETY OF VETERINARY AND COMPARATIVE NUTRITION. 2003. (Congresso).

101.
. XXII CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA 2003.. 2003. (Congresso).

102.
Symposium Panamericano de Micotoxinas para la Industria.SYMPOSIUM PANAMERICANO DE MICOTOXINAS PARA LA INDUSTRIA. 2003. (Simpósio).

103.
XIII Encontro Nacional de Analistas de Alimentos.SITUAÇÃO ATUAL DE MICOTOXINAS EM ALIMENTOS: MICOTOXINAS NA INDUSTRIA. 2003. (Encontro).

104.
.MICOTOXINAS NA INDÚSTRIA. 2003. (Encontro).

105.
11º CURSO BÁSICO DE SANIDADE AVÍCOLA.10 CURSO BÁSICO DE SANIDADE AVÍCOLA. 2003. (Outra).

106.
Encontro Técnico Ilender/Peru. GERENCIAMENTO DE MICOTOXINAS. 2002. (Congresso).

107.
. MICOTOXINAS Y MICOTOXICOSIS, EL PROBLEMA Y SU GERENCIAMIENTO. 2002. (Congresso).

108.
. IMPACTO DE LAS MICOTOXINAS EN LA SALUD ANIMAL. 2002. (Congresso).

109.
. PALESTRA PARA SUINOCULTORES. 2002. (Congresso).

110.
. PALETRA PARA AVICULTORES. 2002. (Congresso).

111.
. PALESTRA PARA SUINOCULTORES- BOLSA DE SUÍNOS. 2002. (Congresso).

112.
. MICOTOXINAS. 2002. (Congresso).

113.
. MICOTOXINAS COM ENFOQUE A ZEARALENONA. 2002. (Congresso).

114.
CURSO DE SANIDADE SUÍNA.MICOTOXINAS E MICOTOXICOSES EM SUÍNOS. 2002. (Encontro).

115.
IV ENCONTRO SOBRE PRODUÇÃO DE LEITE E DERIVADOS.MICOTOXINAS NO LEITE. 2002. (Encontro).

116.
.MICOTOXINAS E MICOTOXICOSES NA AVICULTURA. 2002. (Encontro).

117.
.AFLATOXINAS. 2002. (Encontro).

118.
.AVANÇOS SOBRE O ESTUDO DE MICOTOXINAS NO BRASIL: ESTATÍSTICAS E CONSEQÜENCIAS NA PRODUÇÃO. 2002. (Encontro).

119.
.BOAS PRÁTICAS PARA O CONTROLE DE MICOTOXINAS EM AMENDOIM. 2002. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
MALLMANN, C. A. . AVESUI- XIII Seminário Técnico Científico de Aves e Suínos. 2014. (Congresso).

2.
MALLMANN, C. A. . Painel Suinocultura - Nutrição. 2013. (Congresso).

3.
MALLMANN, C. A. . AVISUL 2006 - 1º Fórum Gaúcho de Avicultura. 2006. (Exposição).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Liziane Rachel da Silva Wosvt. Comparação de abordagens para estimar a incerteza de medição na determinação de micotoxinas.. Início: 2013. Dissertação (Mestrado em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Santa Maria. (Orientador).

Tese de doutorado
1.
Adriano Olnei Mallmann. Amostragem de grãos estocados em silos para análises micotoxicológicas e nutricionais. Início: 2014. Tese (Doutorado em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Santa Maria, Capes. (Orientador).

2.
VANESSA GASS DA SILVEIRA. DESENVOLVIMENTO E VALIDAÇÃO DE METODOLOGIA ANALÍTICA PARA DETERMINAÇÃO DE RESÍDUOS DE ANTIMICROBIANOS EM SORO E TECIDO DE FRANGOS DE CORTE, UTILIZANDO CROMATOGRAFIA LÍQUIDA ACOPLADA À ESPECTROMETRIA DE MASSA SEQUENCIAL (LC-MS/MS).. Início: 2012. Tese (Doutorado em FÁRMACIA) - Universidade Federal de Santa Maria, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

3.
Maurício Schneider Oliveira. Identificação de micotoxinas em cultivos fúngicos do gênero Fusarium e sua influência no desempenho produtivo de frangos de corte.. Início: 2010. Tese (Doutorado em FÁRMACIA) - Universidade Federal de Santa Maria, REUNI. (Orientador).

Iniciação científica
1.
Tales da Silva Giacomini. Avaliação do efeito de biossurfactante sobre a digestibilidade de diferentes fontes de gordura.. Início: 2014. Iniciação científica (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Santa Maria, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul. (Orientador).

2.
Juliano Kobs Vidal. Implantação e validação de metodologia e ocorrência de aflatoxinas em azeite de oliva. Início: 2014. Iniciação científica (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Santa Maria, Capes. (Orientador).

3.
Lidiane Vieira Machado. Preparo de materiais de referência para o controle da qualidade analítica na determinação de deoxinivalenol e zearalenona em cevada. Início: 2013. Iniciação científica (Graduando em Alimentos) - Universidade Federal de Santa Maria, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Alexandre Gomes da Rocha. UNIFORMIDADE DE MISTURA DAS RAÇÕES E SEU EFEITO NO DESEMPENHO DE FRANGOS DE CORTE. 2014. Dissertação (Mestrado em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Santa Maria, . Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

2.
Alexandre Gomes da Rocha. HOMOGENEIDADE DA MISTURA E SEU EFEITO NO DESEMPENHO DE FRANGOS DE CORTE.. 2012. Dissertação (Mestrado em Zootecnia) - Universidade Federal de Santa Maria, . Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

3.
FERNANDA POLETTO DAMBRÓS. DESENVOLVIMENTO E VALIDAÇÃO DE METODOLOGIA ANALÍTICA PARA A DETERMINAÇÃO DE MICOTOXINAS EM VINHOS. 2011. Dissertação (Mestrado em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Santa Maria, Capes. Co-Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

4.
Adriano Olnei Mallmann. Comparação do sistema mecânico e automático de coleta de amostras para pesquisa de micotoxinas em lotes de milho. 2010. Dissertação (Mestrado em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Santa Maria, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

5.
ALEXANDRO MARCHIORO. Perfil enzimático como possível marcador do comprometimento bioquímico na aflatoxicose em frangos de corte. 2010. Dissertação (Mestrado em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Santa Maria, . Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

6.
DENIZE TYSKA. AVALIAÇÃO AMINOACÍDICA DE CONCENTRADOS PROTÉICOS VEGETAIS ALTERNATIVOS NA DIETA DE PEIXES.. 2010. Dissertação (Mestrado em Zootecnia) - Universidade Federal de Santa Maria, . Co-Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

7.
Maurício Scneider oliveira. Desenvolvimento de Metodologia Analítica para Análise de Aflatoxina M1 via Cromatografia Líquida de Alta Eficiência acoplada a espectrometria de Massas tandem. 2008. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia dos Alimentos) - Universidade Federal de Santa Maria, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Co-Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

8.
Cristiano Emanuelli Pereira. AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO PRODUTIVO DE FRANGOS DE CORTE SUBMETIDOS A DIETAS COM RAÇÃO FORMULADA A PARTIR DE MILHO COM DIFERENTES DENSIDADES E NÍVEIS DE MICOTOXINAS. 2007. Dissertação (Mestrado em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Santa Maria, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

9.
Ricardo Hummes Rauber. SENSIBILIDADE DE PERUS(meleagridis gallopavo)ÀS DIFERENTES DOSES DE AFLATOXINAS NA DIETA. 2006. 0 f. Dissertação (Mestrado em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Santa Maria, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

10.
Leandro Zanini Giacomini. Metodologia para análises de vitaminas lipossolúveis em concentrados polivitamínicos por cromatografia líquida de alta eficiência. . 2006. 64 f. Dissertação (Mestrado em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Santa Maria, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

11.
Magnólia Martins Erhardt. ESTRATÉGIA METODOLÓGICA PARA VALIDAÇÃO DE CAPACITAÇÃO EM BOAS PRÁTICAS DE MANIPULAÇÃO NA QUALIDADE DOS ALIMENTOS. 2006. 0 f. Dissertação (Mestrado em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Santa Maria, . Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

12.
LISANDRA MURMANN. CONDIÇÕES HIGÊNICO-SANITÁRIAS DOS ESTABELECIMENTOS QUE COMERCIALIZAM ALIMENTOS NA CIDADE DE SANTA MARIA . 2004. 97 f. Dissertação (Mestrado em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Santa Maria, Capes. Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

13.
Fernanda Fontana Sául. POTENCIAL DE INIBIÇÃO IN VITRO DE LINHAGENS DE MILHO (ZEA MAYS L,) SOBRE ASPERGILLUS PARASITICUS E PRODUÇÃO DE AFLATOXINAS. 2002. 37 f. Dissertação (Mestrado em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Santa Maria, Capes. Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

14.
ELIZA BETI DE CASSIA STEFANON. DETERMINAÇÃO DE VITAMININAS LIPOSSOLÚVEIS EM MULTIVITAMÍNICOS UTILIZANDO CROMATOGRAFIA LÍQUIDA DE ALTA EFICIÊNCIAS. 2001. 0 f. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia Farmacêuticas) - Universidade Federal de Santa Maria, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

15.
CLARICE PINHEIRO MOSTARDEIRO. QUANTIFICAÇÃO DE CARBAMAZEPINA E CABAMAZEPINA-10,11EPÓXIDO EM PLASMA, UTILIZANDO CROMATOGRAFIA LÍQUIDA DE ALTA EFICIÊNCIA. 2001. 0 f. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia Farmacêuticas) - Universidade Federal de Santa Maria, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

16.
CARLOS ALBERTO ARAUJO DE ALMEIDA. USO DE ADSORVENTES NATURAIS DE AFLATOXINAS EM AMENDOIM E SEUS DERIVADOS. 2001. 0 f. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia Farmacêuticas) - Universidade Federal de Santa Maria, . Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

17.
ROSANGELA RODRIGUES MARQUES. DETERMINAÇÃO DE VITAMINA A EM PREMIX PRA ANIMAIS. 2000. 0 f. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia Farmacêuticas) - Universidade Federal de Santa Maria, . Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

18.
ROSÂINE DE JESUS QUEVEDO DE MORAES. DETERMINAÇÃO DE ERGOSTEROL POR CROMATOGRAFIA LÍQUIDA DE ALTA EFICIÊNCIA. 1999. Dissertação (Mestrado em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Santa Maria, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

19.
PAULO DILKIN. PRODUÇÃO DE FUMONISINA B1 E B2 E AUTOMAÇÃO DA METODOLOGIA ANALÍTICA. 1998. Dissertação (Mestrado em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Santa Maria, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

20.
SAMIRA HAMALLA DO CANTO. AVALIAÇÃO DO USO DE BENTONITA SÓDICA NATURAL NO CONTROLE DE AFLATOXICOSE EM COELHOS. 1997. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia Farmacêuticas) - Universidade Federal de Santa Maria, . Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

Tese de doutorado
1.
Ricardo Hummes Rauber. Individual and combined effects of Salmonella typhimurium lipopolysaccharide and fumonisin B1 in broiler chickens. 2010. Tese (Doutorado em Ciências Veterinárias) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, . Co-Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

Supervisão de pós-doutorado
1.
Maria José Batatinha. Detecção de mutação no gene P53 em frangos decorrentes da exposição a aflatoxinas por PCR-RFLP.. 2009. Universidade Federal da Bahia, . Carlos Augusto Mallmann.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Camila Durlo Tamiosso. Estágio Supervisionado em Medicina Veterinária - ADISSEO Brasil Nutrição Animal LTDA.. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Santa Maria. Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

2.
Lisandra Kopp Cuti. Determinação de Avermectinas em fígado bovino. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Alimentos) - Universidade Federal de Santa Maria. Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

Iniciação científica
1.
Renato Mazutti. Ocorrência de ocratoxina A em especiarias.. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Santa Maria, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

2.
Camila Durlo Tamiosso. VALIDAÇÃO DE METOLOGIA E ANÁLISE DE FENILALANINA EM PRODUTOS DESTINADOS À ALIMENTAÇÃO HUMANA.. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Santa Maria, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul. Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

3.
Luís Augusto de Cezaro. ANÁLISE DE FUMONISINAS (B1 E B2) EM MILHO POR CROMATOGRAFIA LÍQUIDA DE ALTA EFICIÊNCIA ACOPLADA A ESPECTROMETRIA DE MASSAS SEQUENCIAL (LC-MS/). 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Santa Maria, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

4.
Luís Augusto de Cezaro. DETERMINAÇÃO DE OCRATOXINA. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Santa Maria, Capes. Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

5.
MARÍLIA MELINA MAY. VALIDAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE MÉTODO CROMATOGRÁFICO UTILIZANDO ESPECTROMETRIA DE MASSAS PARA DETERMINAÇÃO DE ESTERIGMATOCISTINA.. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Maria, Capes. Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

6.
IELENA JASKULSKI. DESENVOLVIMENTO E VALIDAÇÃO DE METODOLOGIA PARA ANÁLISE DE TRIPTOFANO EM ALIMENTOS DESTINADOS AO CONSUMO HUMANO E ANIMAL.. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Zootecnia) - Universidade Federal de Santa Maria, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul. Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

7.
LIZIANE RACHEL DA SILVA WOST. COMPARAÇÃO DO SISTEMA MECÂNICO E AUTOMÁTICO DE COLETA DE AMOSTRAS PARA PESQUISA DE MICOTOXINAS EM LOTES DE MILHO. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Santa Maria, Capes. Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

8.
FERNANDA POLETTO DAMBRÓS. DESENVOLVIMENTO E VALIDAÇÃO DE METODOLOGIA PARA ANÁLISE DE FUMONISINAS EM MILHO E DERIVADOS POR CROMATOGRAFIA LÍQUIDA DE ALTA EFICIÊNCIA ACOPLADA A ESPECTROMETRIA DE MASSAS.. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Maria, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

9.
Denize Tyska. ANÁLISE DE MICOTOXINAS EM CEREAIS MATINAIS. 2009. Iniciação Científica. (Graduando em Zootecnia) - Universidade Federal de Santa Maria, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

10.
DENIZE TYSKA. ANÁLISE DE MICOTOXINAS EM BISCOITOS. 2009. Iniciação Científica. (Graduando em Zootecnia) - Universidade Federal de Santa Maria, Capes. Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

11.
Denize Tyska. "Avaliação micotoxicológica e nutricional dos alimentos". 2008. Iniciação Científica. (Graduando em Zootecnia) - Universidade Federal de Santa Maria, Fundação de Apoio a Tecnologia e Ciência. Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

12.
Simone Cristina Benovit. MICOTOXINAS: PESQUISA E MELHORAMENTO DAS CONDIÇÕES DE SAÚDE PÚBLICA E ANIMAL. 2006. 0 f. Iniciação Científica. (Graduando em Farmácia - Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal de Santa Maria, Fundo de Incentivo à Extensão. Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

13.
Adriano Olnei Mallmann. "Efeitos tóxicos das aflatoxinas em perus de corte".. 2006. 0 f. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Santa Maria, Fundo de Incentivo à Pesquisa. Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

14.
Maurício Schneider Oliveira. VALIDAÇÃO DE METODOLOGIA PARA ANÁLISE DE VITAMINAS LIPOSSOLÚVEIS EM CONCENTRADOS POLIVITAMINICOS. 2006. Iniciação Científica. (Graduando em Farmácia - Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal de Santa Maria, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Carlos Augusto Mallmann.

15.
Fabiana Andreia Fick. ANALISE DA TOXINA T-2 POR CROMATOGRAFIA GASOSA E DETECÇÃO POR ESPECTROMETRIA DE MASSA. 2003. 0 f. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Santa Maria, Fundação de Apoio a Tecnologia e Ciência. Orientador: Carlos Augusto Mallmann.



Educação e Popularização de C & T



Artigos
Artigos completos publicados em periódicos
1.
PIEREZAN, F.2012PIEREZAN, F. ; OLIVEIRA-FILHO, J. C. ; CARMO, P. M. ; AIRES, A. R. ; LEAL, M. L. ; SOUZA, T. M. ; MALLMANN, C. A. ; BARROS, C. S. L. . Intoxicação experimental por aflatoxina em bezerros. Pesquisa Veterinária Brasileira (Online), v. 32, p. 607-618, 2012.

2.
FUNCK, VINÍCIUS RAFAEL2011FUNCK, VINÍCIUS RAFAEL ; DE OLIVEIRA, CLARISSA VASCONCELOS ; PEREIRA, LETÍCIA MEIER ; RAMBO, LEONARDO MAGNO ; RIBEIRO, LEANDRO RODRIGO ; ROYES, LUIZ FERNANDO FREIRE ; FERREIRA, JULIANO ; GUERRA, GUSTAVO PETRI ; FURIAN, ANA FLÁVIA ; OLIVEIRA, MAURÍCIO SCHNEIDER ; Mallmann, Carlos Augusto ; DE MELLO, CARLOS FERNANDO ; OLIVEIRA, MAURO SCHNEIDER . Differential effects of atorvastatin treatment and withdrawal on pentylenetetrazol-induced seizures. Epilepsia (Copenhagen), v. 52, p. 2094-2104, 2011.

3.
SILVA, L.L.2012SILVA, L.L. ; SILVA, LENISE DE LIMA ; Mallmann, C.A. ; HEIZMANN, B. ; BÜRGER, MARILISE ESCOBAR ; BALDISSEROTTO, BERNARDO ; PEREIRA, ANA MARIA SOARES ; GARCIA, VIVIANE DE OLIVEIRA ; PARODI, THAYLISE VEY ; MALMANN, CARLOS AUGUSTO ; Heinzmann, Berta Maria ; RECKZIEGEL, PATRÍCIA . Essential oil of Ocimum gratissimum L.: Anesthetic effects, mechanism of action and tolerance in silver catfish, Rhamdia quelen. Aquaculture (Amsterdam), v. xx, p. xx-xx, 2012.

4.
MARCHIORO, A2013MARCHIORO, A ; MALLMANN, A. O. ; DIEL, A. ; DILKIN, P. ; RAUBER, R. H. ; BLAZQUEZ, F. J. H. ; OLIVEIRA, M. G. A. ; MALLMANN, C. A. . Effects of Aflatoxins on Performance and Exocrine Pancreas of Broiler Chickens. Avian Diseases, v. 57, p. 280-284, 2013.

5.
TYSKA, DENIZE2013TYSKA, DENIZE ; Mallmann, Carlos Augusto ; CORRÊIA, VIVIANI ; TAMIOSSO, CAMILA DURLO ; MALLMANN, ADRIANO OLNEI ; RADÜNZ NETO, JOÃO . Concentrados proteicos vegetais na alimentação de Jundiás (Rhamdia quelen). Ciência Rural (UFSM. Impresso), v. 43, p. 1251-1257, 2013.

6.
RAUBER, RICARDO HUMMES2013RAUBER, RICARDO HUMMES ; OLIVEIRA, M. S. ; MALLMANN, A. O. ; DILKIN, P. ; MALLMANN, C. A. ; GIACOMINI, L. ; NASCIMENTO, V. P. . Effects of fumonisin B1 on selected biological responses and performance of broiler chickens.. Pesquisa Veterinária Brasileira (Impresso), v. 33, p. 1081-1086, 2013.

7.
MALLMANN, ADRIANO OLNEI2014MALLMANN, ADRIANO OLNEI ; MARCHIORO, ALEXANDRO ; OLIVEIRA, MAURÍCIO SCHNEIDER ; RAUBER, RICARDO HUMMES ; DILKIN, PAULO ; Mallmann, Carlos Augusto . Comparison of the efficiency between two sampling plans for aflatoxins analysis in maize. Brazilian Journal of Microbiology (Impresso), v. 45, p. 35-42, 2014.


Livros e capítulos
1.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. . Micotoxinas e Micotoxicoses em Suínos - Versão em mandarim. 3. ed. , 2012. v. 5000. 185p .

1.
MALLMANN, C. A. ; DILKIN, P. . Doenças dos Suínos. In: Jurij Sobestiansky, David Barcellos. (Org.). Micotoxinas e suas interações na suinocultura. 2ed.Goiânia: Cânone Editorial, 2012, v. , p. 581-610.


Apresentações de Trabalho
1.
MALLMANN, C. A. . Micotoxinas e seus impactos sobre a saúde animal e pública. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
MALLMANN, C. A. . Micotoxinas na cadeia alimentar de ruminantes.. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
MALLMANN, C. A. . Micotoxinas em Alimentos. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
MALLMANN, C. A. . Intoxicação por micotoxina e plantas tóxicas de importância nos ruminantes.. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
MALLMANN, C. A. . Sistemas de monitoreo de micotoxinas en la industria.. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
Mallmann, Carlos Augusto . Harm and Control of Mycotoxins. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
Mallmann, Carlos Augusto . Signing & Presenting Books. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
MALLMANN, C. A. . Painel Suinocultura - Nutrição. 2013. (Congresso).



Outras informações relevantes


Membro do Colegiado do Departamento de Medicina Veterinária Preventiva desde o ano de 2009.
O Laboratório de análises Micoltoxicológicas (LAMIC), possui Certificado de Acreditação pelo Inmetro, segundo a ABNT ISO/IEC 17025:2005, acreditação n  CRL 0189.
Possui os 5 sensos (5S) de qualidade e Boas Práticas de Laboratório (BPL).



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 26/11/2014 às 5:32:05