Jose Arthur Giannotti

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3215657397189224
  • Última atualização do currículo em 16/09/2014


Professor Titular Emérito do Departamento de Filosofia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. Coordenou a Área de Filosofia e atualmente é Membro do Núcleo de Filosofia do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento - CEBRAP. Coordenou o Programa de Formação de Quadros Profissionais do CEBRAP, de 1986 a 2006, que contou com apoio da Fundação Capes. Membro do Conselho Editorial da Revista Novos Estudos do CEBRAP. Membro do Grupo de Trabalho Wittgenstein da Associação Nacional de Pós-Graduação e m Filosofia - ANPOF. Membro da Grã-Cruz da Ordem do Mérito Científico. Atua na área de Filosofia, com ênfase em Lógica, principalmente nos seguintes temas: ética, artes, política e universidade. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Jose Arthur Giannotti
Nome em citações bibliográficas
GIANNOTTI, J. A.;GIANNOTTI, JOSÉ ARTHUR

Endereço


Endereço Profissional
Centro Brasileiro de Análise e Planejamento, Área de Filosofia e Política.
Rua Morgado de Mateus 615
Vila Mariana
04015902 - São Paulo, SP - Brasil
Telefone: (11) 55740399
Ramal: 116
Fax: (11) 55745928
URL da Homepage: http://cebrap.org.br


Formação acadêmica/titulação


1950 - 1953
Doutorado em Filosofia.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Título: John Stuart Mill: o psicologismo e a fundamentação lógica, Ano de obtenção: 1960.
Orientador: Gilles Gaston-Granger.
Palavras-chave: Lógica; john Stuart Mill.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Lógica.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Ética.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Epistemologia.
Setores de atividade: Produtos e Serviços Recreativos, Culturais, Artísticos e Desportivos; Educação.
1980 - 1982
Especialização em Filosofia.
Columbia University, COLUMBIA, Estados Unidos.
1972 - 1973
Especialização em Filosofia.
Yale University, YALE, Estados Unidos.
Título: John Stuart Mill: o psicologismo e a fundamentação da lógica.
Orientador: Gilles Gaston-Granger.


Pós-doutorado e Livre-docência


1960
Livre-docência.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Título: Alienação do trabalho objetivo, Ano de obtenção: 1960.
Palavras-chave: trabalho; Lógica; ética.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Ética.
1956 - 1957
Pós-Doutorado.
Université Paris-Sud 11.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Lógica.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Ética.


Atuação Profissional



Centro Brasileiro de Análise e Planejamento, CEBRAP, Brasil.
Vínculo institucional

1969 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 8, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

1986 - 1998
Vínculo: Coordenador, Enquadramento Funcional: Programa de Formação de Quadros Profissionais, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

5/1969 - Atual
Direção e administração, .

Cargo ou função
Cargo administrativo.
5/1969 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento .

Linhas de pesquisa
Filosofia

Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Vínculo institucional

1954 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Titular, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

1954 - Atual
Ensino, Filosofia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Lógica, Ética
Filosofia, Epistemologia


Linhas de pesquisa


1.
Filosofia

Objetivo: Sempre aberta à pesquisa e ao diálogo interdisciplinar, a área de Filosofia e Política se caracteriza por aliar investigações de cunho lógico (no sentido mais amplo do termo) ao exame de problemas de fundamentação das ciências humanas. Atualmente, a ênfase dos projetos em desenvolvimento está posta em problemas de filosofia prática, buscando trazer criticamente para o debate brasileiro as discussões hoje travadas nesse campo, o que significa acolher não apenas temas diretamente atinentes à moral, mas também aqueles suscitados pelo direito e pela política contemporâneos. Coordenador: José Arthur Giannotti. .
Palavras-chave: Fenomenologia; jogo de linguagem; Karl Marx; Kant; Moralidade; ontologia.


Projetos de pesquisa


2005 - 2005
O jogo do belo e do feio

Descrição: É mais que sabido que moral e estética se entrelaçam. Não é pois estranho que tenha interrompido minhas investigações sobre a moral, que devem resultar no livro: Intimidade e moralidade pública , para redigir O jogo do belo e do feio . O livro está no prelo, devendo ser publicado em abril de 2005, pela Companhia das Letras. No fundo estou procurando entender como a procura pela racionalidade instaura uma zona de sentidos ambíguos, mais essencial para o funcionamento dos sistemas de conhecimento, de um lado, e da própria linguagem cotidiana, de outro. Mas no caso da arte essa zona se abre para inventar novos mundos, os mundos das obras de arte; assim como se fecha para ajustar os comportamentos cotidianos de modo que venham a ser legitimados intersubjetivamente. Convém notar que, nesse contexto, a despeito de seu vetor fenomenológico, mundo, nesta qualidade de pressuposto do julgar, é um conceito gramatical, lógico, isto é, um vetor para as totalidades das obras e das ações, ambas entendidas como momentos de juízos sui generis. Para estudar o juízo estético tomo como ponto de partida a pintura, exemplo de um discurso incipiente..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Jose Arthur Giannotti - Coordenador.

Número de produções C, T & A: 1
2000 - 2000
Transparências, participação e governança ambiental no Brasil

Descrição: Serão pesquisados, no âmbito do presente convênio, processos de participação social na gestão ambiental no Brasil, avaliando-se a sistêmica e adequação política dos dispositivos institucionais que normatizam tal participação. Será particularmente observada a importância dos procedimentos institucionalizados para a transformação das questões ambientais em problemas públicos relevantes. Paralelamente, será aferido, através de pesquisa por amostragem, o grau de identificação de populações envolvidas por tais processos de consulta e participação com valores e práticas sustentabilistas. O controle do uso dos recursos ambientais para ser bem sucedido não pode, conforme avaliação consensual dos especialistas, se restringir aos órgãos do poder executivo governo. Ainda que coordenado por estes, suas condições de efetividade dependem do envolvimento do conjunto dos agentes sociais no complexo processo de governança ambiental. Para tanto, são necessários mecanismos políticos e institutos legais que sejam afinados com formas de participação socialmente almejadas e que sejam, ao mesmo tempo, sistematicamente eficazes. Nesse sentido, ao estudar, à luz de comparações com experiências internacionais, processos efetivos de implementação dos dispositivos legais para o envolvimento da sociedade no tratamento dos problemas ambientais, a investigação deverá levantar fundamentos ainda não disponíveis para avaliação e melhoria ambiental brasileira. A aferição do valor atribuído pela população ao meio ambiente, pesquisa, nos termos propostos, igualmente inédita no contexto brasileiro, permitirá, por sua vez, a avaliação das condições sociais de construção da governança ambiental no País..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .

Integrantes: Jose Arthur Giannotti - Coordenador / Leandro Piquet - Integrante.
Financiador(es): Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis - Auxílio financeiro.
1999 - 2001
Subsídios - Avaliação do Programa de Educação para todos - EFA 2000

Descrição: Os objetivos do estudo representam: 1. Realizar um levantamento das atividades mais representativas realizadas no campo educacional nos últimos 10 anos no Brasil e seus impactos em termos de mudança dos indicadores educacionais mais relevantes; 2. Avaliar os progressos obtidos no país em relação à erradicação do analfabetismo e à universalização do acesso a oportunidades de educação básica (principais compromissos assumidos em Jomtien); 3. Produzir um relatório que, em linhas gerais, analise essas mudanças e mostre quão aderente aos valores defendidos em Jomtien as ações desenvolvidas no Brasil estiveram; 4. Identificar prioridades e estratégias para superar obstáculos existentes que dificultam a consecução dos objetivos de Educação para Todos. .
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .

Integrantes: Jose Arthur Giannotti - Coordenador / Eunice Durham - Integrante / Omar Ribeiro Thomaz - Integrante.
Financiador(es): Fundo das Nações Unidas para a Infância - Auxílio financeiro.
1999 - 2000
Agreement on Academic cooperation

Descrição: O Acordo de Cooperação Acadêmica entre a Universidade de Leipzig e o Cebrap, implementado pelo Cebrap e pelo Instituto de Ciência Política da Universidade de Leipzig, prevê o intercâmbio de estudantes e de professores, o planejamento e a execução de projetos de pesquisa comuns, a organização de eventos acadêmicos conjuntos e publicação cooperativa de livros, revistas e outros. O primeiro trabalho conjunto foi a publicação de um número especial da revista Comparativ (da Universidade de Leipzig) dedicado às ciências humanas no Brasil durante a ditadura militar e a redemocratização, que contou com a participação de quatro pesquisadores do Cebrap. A publicação deu ensejo à realização do primeiro workshop conjunto no Instituto de Ciência Política daquela Universidade e do Cebrap, em fevereiro de 1999. Desde então, intensificou-se o intercâmbio de alunos e professores das duas instituições, em vista de uma maior integração dos dois centros, em linhas de pesquisa comuns, dedicadas principalmente à conjunção entre temas do direito, da política, da filosofia e das relações internacionais..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Jose Arthur Giannotti - Coordenador / Marcos Nobre - Integrante.
1998 - 2000
Moralidade Pública e Privada

Descrição: A pesquisa se desdobra em três níveis: I - Ética da intimidade. Quando se julga uma ação como boa ou má, não é por isso que o sujeito logo recebe tais determinações. Como se faz essa passagem? Qual é o estatuto ontológico desse sujeito? Posto que, no nível intimidade, ele é aceito antes do juízo, passa a ser dado como fonte de indeterminação, por conseguinte fissura no mundo dos homens. Se o respeito é o princípio da lei moral íntima, como responsabilizar o sujeito empírico de atos cuja determinidade lhe escapam? II Ética da amizade. Neste nível, os sujeitos se determinam como sócios, embora aquém das forma sociais vigentes. Na sociedade contemporânea o amigo não é conivente e uma espécie de quebra-galho? A contra pelo da tradição clássica cabe a pergunta: Se é possível manter amizade com pessoas não virtuosas, quais são os limites dessa sociabilidade? III Moralidade Pública. Todos sabemos que as relações entre moral e política sempre foram muito obscuras. Percebe-se hoje em dia que o político recebe um mandato que suspende certas regras morais. Deve mentir e manipular adversários a fim de poder realizar projetos coletivos democraticamente aceitos. E se opera para compensar danos que a sociedade provoca nos seus indivíduos? Somente o sucesso é que, em última instância, determinará o julgamento moral do político? IV O horizonte do humano Mesmo que a história não seja o tribunal do mundo, o mundo dos homens, o século, aparece no horizonte de nossas ações morais. Qual é, pois, o sentido de humanidade no novo contexto da moralidade contemporânea?.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Jose Arthur Giannotti - Coordenador.
Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 1
1996 - 1998
Desenvolvimento capitalista e meio ambiente: um balanço crítico da bibliografia e um estudo de caso no Brasil

Descrição: Uma formulação geral da questão que orienta a presente pesquisa pode bem ser: os recursos naturais representam ou não um limite ao desenvolvimento do capitalismo? Interpretada num sentido ingênuo o de que os recursos naturais são limitados e a lógica do capital não reconhece tal limite , a resposta à questão é necessariamente positiva. Entretanto, essa formulação ignora a capacidade de autotransformação do modo de produção sempre que ele parece ter dado de encontro com seus limites, através da formação de novas regras que possam garantir o postulado básico de produção coletiva e da apropriação privada. Se a idéia desse "limite" não se apresenta sem mais como colapso do sistema, é hoje evidente que a própria sobrevivência da vida no planeta não é mais obviedade. A lógica capitalista projeta uma forma de vida em que a natureza desempenha um papel subalterno, sendo tomada como outro a ser subjugado, fonte de valores de uso, mas também fator de perturbação no processo de extração de valores de uso em vista da reprodução social. Disso resulta tanto uma importante faceta da dominação em sua forma capitalista quanto a formulação do duplo limite gerado por esse desenvolvimento: o da existência física do indivíduo concreto e o do esgotamento dos recursos naturais entendidos como fonte de valores de uso em vista da reprodução da sociedade e da espécie. A perspectiva da presente investigação cuida de pensar uma nova relação entre sociedade e natureza sem que isso pressuponha algum tipo de transformação na relação com a ciência e a técnica tal como a concebemos até hoje..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (3) .

Integrantes: Jose Arthur Giannotti - Coordenador / Marcos Nobre - Integrante / Angela Alonso - Integrante / Elson Pires - Integrante / Sergio L. Tomioka - Integrante.
Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 1
1995 - 1997
Uma moral de três pontas

Descrição: Trata-se de explorar as possibilidades de uma moral contemporânea, mostrando como os comportamentos são julgados moralmente a partir de três ordens de padrões: aqueles que valem para a intimidade, para a amizade e para a vida pública..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Jose Arthur Giannotti - Coordenador.

Número de produções C, T & A: 1
1995 - 1995
O Espaço e a Terra Feridos - Políticas de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário Brasileiro e seus impactos ambientais de JK até os dias atuais

Descrição: O objetivo deste pré-projeto é a elaboração de um projeto de pesquisa que visa estudar as questões ambientais envolvidas no processo de formação e de desenvolvimento do sistema rodoviário brasileiro, buscando apreender os diferentes determinantes das políticas públicas de transporte desenvolvidas; o processo e a lógica da implementação destas políticas, bem como suas consequências e impactos ecológicos e sociais. Para tal, prevê-se a estruturação de uma equipe interdisciplinar que, em um período de dois meses, irá dimensionar as características do problema, o método de abordagem e as condições humanas e materiais necessárias. Além disso, serão realizados um levantamento e uma revisão bibliográficos e consultas e seminários com especialistas para discussão e definição de hipóteses. A partir disso será redigido o projeto de pesquisa e definido o cronograma para sua execução - prevista, a princípio, para dois anos. .
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (2) .

Integrantes: Jose Arthur Giannotti - Coordenador / Angela Alonso - Integrante / Elson Pires - Integrante / Sergio L. Tomioka - Integrante.
Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.
1992 - 1994
Significação e razão prática: a contniuidade do projeto

Descrição: O objetivo do projeto foi a publicação de um livro montado nos seguintes ensaios: 1. O ver como; 2. Algo como algo; 3. O sintético a priori; 4. A razão; 5. O pacto social; 6. A imoralidade objetiva; 7. Esboço duma moral da subjetividade. Em 1994, as investigações prosseguiram normalmente e resultaram na versão final do livro Apresentação do mundo: considerações sobre o pensamento de Wittgenstein, a ser publicado pela Companhia das Letras em maio de 1995. O livro se compõe dos seguintes capítulos: Considerações iniciais 1. Exibição da forma do mundo 2. Jogos de linguagem 3. Cercanias do sentido 4. A proposição de essência 5. Visão do aspecto 6. Representar e significar 7. Abertura e clausura dos conceitos 8. A prosa do mundo 9. Gramática do pensar 10. Dialética do julgar Considerações finais Apêndice: Forma do juízo e apresentação do caso em Kant Bibliografia inconclusa .
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .

Integrantes: Jose Arthur Giannotti - Coordenador / Vinicius Berlendis de Figueiredo - Integrante.
Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 1
1990 - 1992
Significação e razão prática

Descrição: O objetivo do projeto é a publicação de um livro montado nos seguintes ensaios: 1. O ver como; 2. Algo como algo; 3. O sintético a priori; 4. A razão; 5. O pacto social; 6. A imoralidade objetiva; 7. Esboço duma moral da subjetividade..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Jose Arthur Giannotti - Coordenador.
Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1


Membro de corpo editorial


1985 - Atual
Periódico: Revista Novos Estudos Cebrap


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Lógica.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Ética.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Epistemologia.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia.


Idiomas


Francês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Italiano
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Prêmios e títulos


2006
Indicado para o 48o. Prêmio Jabuti - livro O jogo do belo e do feio, Câmara Brasileira do Livro.
2002
Membro da Ordem Nacional do Mérito Científico - Classe Grã-Cruz , na Área de Ciências Sociais, Academia Brasileira de Ciências.
2001
Prêmio "Anisio Teixeira", Ministério da Educação e Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior-CAPES.
1998
Professor Emérito, Universidade de São Paulo.
1965
Professor Titular, Universidade de São Paulo.
1961
Prêmio Fábio Prado, Sociedade Brasileira de Escritores.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
GIANNOTTI, J. A.2013GIANNOTTI, J. A. . Moralidade e Política numa Sociedade de Massa. Novos Estudos CEBRAP (Impresso), v. 97, p. 15-20, 2013.

2.
GIANNOTTI, J. A.;GIANNOTTI, JOSÉ ARTHUR2012GIANNOTTI, J. A. . Gérard Letrun, o único em suas propriedades. Novos Estudos CEBRAP (Impresso), v. 92, p. 133-141, 2012.

3.
GIANNOTTI, JOSÉ ARTHUR2012GIANNOTTI, JOSÉ ARTHUR ; DE FIGUEIREDO, VINICIUS ; FINS, ADÉLAÏDE GREGORIO . Cheminement et aléas d'un travail. Rue Descartes, v. 76, p. 56, 2012.

4.
GIANNOTTI, J. A.;GIANNOTTI, JOSÉ ARTHUR2011GIANNOTTI, J. A. . Comentários.. Novos Estudos CEBRAP (Impresso), v. 90, p. 57-62, 2011.

5.
GIANNOTTI, J. A.;GIANNOTTI, JOSÉ ARTHUR2008GIANNOTTI, J. A. . Sofrimento de indeterminação. Novos Estudos. CEBRAP, v. 80, p. 219-221, 2008.

6.
GIANNOTTI, J. A.;GIANNOTTI, JOSÉ ARTHUR2008GIANNOTTI, J. A. . Homenagem Ruth Cardoso. Novos Estudos. CEBRAP, v. 81, p. 5-7, 2008.

7.
GIANNOTTI, J. A.;GIANNOTTI, JOSÉ ARTHUR2008GIANNOTTI, J. A. . A perda do mundo. Novos Estudos. CEBRAP, v. 82, p. 69-95, 2008.

8.
GIANNOTTI, J. A.;GIANNOTTI, JOSÉ ARTHUR2006GIANNOTTI, J. A. . Dois jogos de pensar. Novos Estudos CEBRAP (Impresso), v. 75, p. 49-58, 2006.

9.
GIANNOTTI, J. A.;GIANNOTTI, JOSÉ ARTHUR2004GIANNOTTI, J. A. . Benta ilusão. Novos Estudos. CEBRAP, v. 69, p. 7-15, 2004.

10.
GIANNOTTI, J. A.;GIANNOTTI, JOSÉ ARTHUR2003GIANNOTTI, J. A. . Lula já esqueceu o que disse na campanha. Revista Social Democracia Brasileira, Brasília, n.4 e 5, p. 41-44, 2003.

11.
GIANNOTTI, J. A.;GIANNOTTI, JOSÉ ARTHUR2002GIANNOTTI, J. A. . Capitalismo e monopólio do conhecimento. Revista Crítica de Ciências Sociais, v. 64, p. 107-120, 2002.

12.
GIANNOTTI, J. A.;GIANNOTTI, JOSÉ ARTHUR2000GIANNOTTI, J. A. . Dialética futurista de outras demãos. Novos Estudos CEBRAP (Impresso), São Paulo, v. 55, p. 59-79, 2000.

13.
GIANNOTTI, J. A.;GIANNOTTI, JOSÉ ARTHUR1999GIANNOTTI, J. A. . Reverência à nossa profissão. Novos Estudos. CEBRAP, São Paulo, p. 5-10, 1999.

14.
GIANNOTTI, J. A.;GIANNOTTI, JOSÉ ARTHUR1999GIANNOTTI, J. A. . Vida bela-bruta. Novos Estudos. CEBRAP, São Paulo, p. 240-241, 1999.

15.
GIANNOTTI, J. A.;GIANNOTTI, JOSÉ ARTHUR1999GIANNOTTI, J. A. . Cebrap 30 anos. Novos Estudos, São Paulo, v. 55, p. 3-3, 1999.

16.
GIANNOTTI, J. A.;GIANNOTTI, JOSÉ ARTHUR1991GIANNOTTI, J. A. . A sociabilidade travada. Novos Estudos. CEBRAP, São Paulo, p. 50-66, 1991.

17.
GIANNOTTI, J. A.;GIANNOTTI, JOSÉ ARTHUR1987GIANNOTTI, J. A. . Aula Inaugural de 1987: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP. Novos Estudos. CEBRAP, São Paulo, p. 77-99, 1987.

18.
GIANNOTTI, J. A.;GIANNOTTI, JOSÉ ARTHUR1985GIANNOTTI, J. A. . Origens da dialética do trabalho: estudo sobre a lógica do jovem Marx.. Lp M, Porto Alegre, v. 01, p. 01-265, 1985.

19.
GIANNOTTI, J. A.;GIANNOTTI, JOSÉ ARTHUR1984GIANNOTTI, J. A. . A universidade e a crise. Novos Estudos. CEBRAP, São Paulo, p. 32-41, 1984.

20.
GIANNOTTI, J. A.;GIANNOTTI, JOSÉ ARTHUR1974GIANNOTTI, J. A. . O que é fazer. Novos Estudos CEBRAP (Impresso), São Paulo, v. 09, p. 79-129, 1974.

21.
GIANNOTTI, J. A.1974GIANNOTTI, J. A. . O Ardil do Trabalho. Estudos Cebrap 04, v. 04, p. 01, 1974.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
GIANNOTTI, J. A. . O capital: crítica da economia politica. Livro I. 2a.. ed. São Paulo, SP: Boitempo Editorial, 2013. v. 01. 856p .

2.
GIANNOTTI, J. A. . Lições de Filosofia Primeira. 1a.. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2011. v. 01. 391p .

3.
GIANNOTTI, J. A. . Notícias no Espelho. 1a.. ed. São Paulo, SP: Publifolha, 2011. v. 01. 280p .

4.
Paula Montero ; Flávio Moura ; GIANNOTTI, J. A. . Retrato de Grupo - 40 Anos do Cebrap. 1a.. ed. São Paulo, SP: Cosac Naify, 2009. v. 01. 328p .

5.
GIANNOTTI, J. A. ; Helgio Trindade ; Petit, Annie ; Larizza, Mirella ; Pickering, Mary ; Alonso, Angela ; Carvalho, José Murilo de ; Bosi, Alfredo ; Pezat, Paulo Ricardo ; Leal, Elisabete . O Positivismo: teoria e prática. Porto Alegre, RS: Editora da UFRGS, 2007.

6.
GIANNOTTI, J. A. . O jogo do belo e do feio. São Paulo: Companhia das Letras, 2005. v. 1. 196p .

7.
GIANNOTTI, J. A. . Marx vida & obra. Porto Alegre, RS: L&PM Editores, 2000. v. 1. 188p .

8.
GIANNOTTI, J. A. . Certa herança marxista. 1a.. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2000. v. 1. 333p .

9.
GIANNOTTI, J. A. . Apresentação do mundo. Considerações sobre o pensamento de Ludwig Wittgenstein. São Paulo: Cia. das Letras, 1995.

10.
GIANNOTTI, J. A. . Universidade em ritmo de barbarie. Sào Paulo: Brasiliense, 1986.

11.
GIANNOTTI, J. A. . Trabalho e reflexão. Sào Paulo: Brasiliense, 1983. 379p .

12.
GIANNOTTI, J. A. . Exercícios de filosofia. 2a.. ed. São Paulo: Brasiliense, 1977. 155p .

13.
GIANNOTTI, J. A. . Origens da dialética do trabalho. 2a.. ed. Porto Alegre: L&PM, 1966.

14.
GIANNOTTI, J. A. . John Stuart Mill: o psicologismo e a fundamentação lógica. São Paulo: USP, 1964.

Capítulos de livros publicados
1.
Paula Montero ; Flávio Moura ; GIANNOTTI, J. A. . Entrevista sobre os 40 Anos do Cebrap. In: Monteiro, Paula e Moura, Flávio. (Org.). Retrato de Grupo - 40 Anos do Cebrap. São Paulo, SP: Cosac Naify, 2009, v. 01, p. 50-71.

2.
Álvaro Comin ; Paula Montero ; GIANNOTTI, J. A. . 'Habermas: Mão e Contramão. In: Paula Montero e Álvaro Comin. (Org.). Mão e Contra Mão - E outros ensaios contemporâneos. São Paulo, SP: Editora Globo, 2009, v. 01, p. 259-288.

3.
GIANNOTTI, J. A. . Objetos formais segundo mestre Granger. In: Arley R. Moreno. (Org.). Alguns aspectos do pensamento formal: homenagem a Gilles-Gaston Granger. Campinas, SP: Coleção CLE, 2008, v. 50, p. 11-22.

4.
GIANNOTTI, J. A. . Depoimento. In: Maria Elisas Cevasco e Milton Ohata. (Org.). Um crítico na periferia do capitalismo: reflexões sobre a obra de Roberto Schwarz. 1a.ed.São Paulo, SP: Companhia das Letras, 2007, v. , p. 321-323.

5.
GIANNOTTI, J. A. . Augusto Comte: vida e obra. In: Hélgio Trindade. (Org.). O positivismo: teoria e prática - Sesquicentenário da morte de Augusto Comte. 1a.ed.Porto Alegre: Editora UFRGS/Unesco, 2007, v. , p. 19-30.

6.
GIANNOTTI, J. A. . Production de l`apparence symbolique. In: Jules Vuillemin. (Org.). Philosophie des mathématuques et thpeorie de la connaissance. Paris: Collection Sciences dans l`Histoire, Roshdi Rashed et Pierre Pellegrin, 2005, v. , p. 343-369.

7.
GIANNOTTI, J. A. . A visibilidade de Merleau-Ponty. In: Cosac & Naify. (Org.). Merleau-Ponty. O olho e o espírito: seguido de A linguagem indireta e As vozes do silência e A dúvida de Cézanne. São Paulo, SP: Cosac & Naify, 2004, v. , p. -.

8.
GIANNOTTI, J. A. . Kant e o espaço universal. In: Ricardo Terra, tradução de Rodrigo Naves. (Org.). Immanuel Kant - Idéia de uma história universal de um ponto de vista cosmopolita. 2a.ed.São Paulo, SP: Martins Fontes, 2004, v. , p. 107-171.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
GIANNOTTI, J. A. . A USP deveria cobrar mensalidades dos alunos? Não. Por que não vender a USP?. Oinião,Tendências e Debates, Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, p. A3 - A3, 07 jun. 2014.

2.
GIANNOTTI, J. A. . 1964: Democracia requer aceitar contrariedade. Espaço Aberto, O Estado de S. Paulo, p. H20 - H20, 30 mar. 2014.

3.
GIANNOTTI, J. A. . Ser de esquerda - tema e variaçõies. Espaço Aberto, O Estado de S. Paulo, São Paulo, SP, p. A2 - A2, 09 fev. 2014.

4.
GIANNOTTI, J. A. . Vozes sem voto. Espaço Aerto, O Estado de S. Paulo, São Paulo, SP, p. A2 - A2, 19 jun. 2013.

5.
GIANNOTTI, J. A. . Crítica do modelo de produzir riqueza. O Estado de S. Paulo, São Paulo, SP, 09 mar. 2013.

6.
GIANNOTTI, J. A. . Sabático: Crítica a um modo de produzir riqueza. O Estado de S. Paulo, p. S3 - S3, 09 mar. 2013.

7.
GIANNOTTI, J. A. . Corrupção e política. Espaço Aberto, O Estado de S. Paulo, São Paulo, SP, p. A2 - A2, 08 jul. 2012.

8.
GIANNOTTI, J. A. . Debate: Giannotti diz que busca opção ao PSDB. Folha Ilustrada, Folha de São Paulo, São Paulo, SP, p. E7 - E7, 22 set. 2011.

9.
GIANNOTTI, J. A. . Debate: Filósofo repensa questões contemporâneas. Folha Ilustrada, Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, p. E9 - E9, 17 set. 2011.

10.
GIANNOTTI, J. A. . Sabático: Esboços de uma obra capital. O Estado de S. Paulo, São Paulo, SP, p. S6 - S6, 25 jun. 2011.

11.
GIANNOTTI, J. A. . Crítica, Filosofia: Giannotti resgata história e Wittgenstein em novo livro. Folha Ilustrada, Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, p. E4 - E4, 02 abr. 2011.

12.
GIANNOTTI, J. A. . Sabático. O retorno do filósofo. O Estado de S. Paulo, São Paulo, SP, p. A1 - S1, 19 mar. 2011.

13.
GIANNOTTI, J. A. . Anseios da refundação. Caderno Aliás, O Estado de S. Paulo, São Paulo, SP, p. J3 - J3, 12 dez. 2010.

14.
GIANNOTTI, J. A. . Dois programas antagônicos. Tendências e Debates, Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, p. A3 - A3, 27 out. 2010.

15.
GIANNOTTI, J. A. . O espelho da identificação. Caderno Aliás. O Estado de S. Paulo, São Paulo, SP, p. J4 - J4, 19 set. 2010.

16.
GIANNOTTI, J. A. . Os novos bolchevistas. Folha de São Paulo, São Paulo, 11 abr. 2010.

17.
GIANNOTTI, J. A. . Universidade da bonança. Folha de S. Paulo, São Paulo, 07 mar. 2010.

18.
GIANNOTTI, J. A. . Breve solidariedade (sobre o Haiti). Folha de São Paulo, São Paulo, 17 jan. 2010.

19.
GIANNOTTI, J. A. . Breve solidariedade. Caderno Mais, Foha de S Paulo, São Paulo, SP, 17 jan. 2010.

20.
GIANNOTTI, J. A. . Esquerda amenizada (sobre as disputas PT-PSDB e o fortalecimento da democracia). Folha de S. Paulo, São Paulo, 01 jan. 2010.

21.
GIANNOTTI, J. A. . Cultura com muitas aspas. Caderno Mais, Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, p. 8 - 8, 13 dez. 2009.

22.
GIANNOTTI, J. A. . Os rituais vazios. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, p. A3 - A3, 25 out. 2009.

23.
GIANNOTTI, J. A. . Marx no tempo da dispersão. Caderno Aliás, O Estado de S. Paulo, São Paulo, SP, p. J6 - J6, 11 out. 2009.

24.
GIANNOTTI, J. A. . Jogo embaralhado. Caderno Mais, Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, p. 3 - 3, 06 set. 2009.

25.
GIANNOTTI, J. A. . Aplicação da lei de censura nacional. O Estado de S. Paulo, São Paulo, SP, p. A11 - A11, 16 ago. 2009.

26.
GIANNOTTI, J. A. . Neopaganismo evangélico. Caderno Mais, Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, p. 3 - 3, 02 ago. 2009.

27.
GIANNOTTI, J. A. . Mentiras ao léu. Caderno Aliás, O Estado de S. Paulo, São Paulo, SP, p. J3 - J3, 12 jul. 2009.

28.
GIANNOTTI, J. A. . A baderna e a esclerose do sistema. Folha de S.Paulo, São Paulo, SP, p. J6 - J6, 05 jul. 2009.

29.
GIANNOTTI, J. A. . USP: faz de conta e violência. Tendências e Debates, Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, p. A3 - A3, 11 jun. 2009.

30.
GIANNOTTI, J. A. . A nova política. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, 24 maio 2009.

31.
GIANNOTTI, J. A. . A hora da verdade pobre. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, 26 abr. 2009.

32.
GIANNOTTI, J. A. . E os quadros sumiram. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, 08 mar. 2009.

33.
GIANNOTTI, J. A. . Estados terroristas. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, 01 fev. 2009.

34.
GIANNOTTI, J. A. . O falso Vermeer. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, 07 dez. 2008.

35.
GIANNOTTI, J. A. . A infame tradição. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, 16 nov. 2008.

36.
GIANNOTTI, J. A. . Contra a farsa discursiva. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, p. 7 - 7, 12 out. 2008.

37.
GIANNOTTI, J. A. . O STF e o legislador. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, 15 jul. 2008.

38.
GIANNOTTI, J. A. . A lei seca e a segura do Estado. Folha de S. Paulo, p. 3 - 3, 06 jul. 2008.

39.
GIANNOTTI, J. A. . Decisão vital. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, p. 3 - 3, 08 jun. 2008.

40.
GIANNOTTI, J. A. . Palavra de Deus. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, 27 abr. 2008.

41.
GIANNOTTI, J. A. . Liberdade embrionária. Folha de S. Psulo, São Paulo, SP, 15 mar. 2008.

42.
GIANNOTTI, J. A. . Nosso Masp. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, p. 7 - 7, 20 jan. 2008.

43.
GIANNOTTI, J. A. . Adeus à Capes. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, p. 3 - 3, 14 nov. 2007.

44.
GIANNOTTI, J. A. . Por vias tortas. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, 31 out. 2007.

45.
GIANNOTTI, J. A. . O macaco e o aventureito. Caderno Mais, Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, p. 4 - 4, 07 out. 2007.

46.
GIANNOTTI, J. A. . Elogio à técnica. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, 26 set. 2007.

47.
GIANNOTTI, J. A. . Autonomia universitária ameaçada. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, 24 maio 2007.

48.
GIANNOTTI, J. A. . Diferenças genéticas. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, 28 jan. 2007.

49.
GIANNOTTI, J. A. . Política miúda. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, 14 jan. 2007.

50.
GIANNOTTI, J. A. . Bento Prado Jr. e o mundo da vida. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, 11 jan. 2007.

51.
GIANNOTTI, J. A. . Política sem riscos. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, p. 11 - 11, 03 jan. 2007.

52.
GIANNOTTI, J. A. . Estado Menor. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, p. 3 - 3, 12 nov. 2006.

53.
GIANNOTTI, J. A. . Lula e mais Lula. Folha de S. Paulo - Caderno Especial Eleições, São Paulo, SP, p. 9 - 9, 30 out. 2006.

54.
GIANNOTTI, J. A. . Intelligentsia carunchada. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, p. 3 - 3, 03 set. 2006.

55.
GIANNOTTI, J. A. . O imbróglio do sentido. Folha de São Paulo, São Paulo, SP, p. 3 - 3, 02 jul. 2006.

56.
GIANNOTTI, J. A. . Tolerância máxima. Revista do Centro de Cultura Judaica no. 15, São Paulo, SP, 30 maio 2006.

57.
GIANNOTTI, J. A. . A montanha da espinha quebrada. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, p. 3 - 3, 12 mar. 2006.

58.
GIANNOTTI, J. A. . A pior caricatura. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, p. A-3 - A-3, 14 fev. 2006.

59.
GIANNOTTI, J. A. . O principe falante. São Paulo, SP, São Paulo, SP, p. 6 - 6, 22 jan. 2006.

60.
GIANNOTTI, J. A. . Imagens pensantes. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, 27 nov. 2005.

61.
GIANNOTTI, J. A. . A filosofia amazônica de Sartre. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, 23 out. 2005.

62.
GIANNOTTI, J. A. . Politicage escrachada. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, 26 jun. 2005.

63.
GIANNOTTI, J. A. . O construtor de inversões. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, 22 maio 2005.

64.
GIANNOTTI, J. A. . Critérios disparatados. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, 03 abr. 2005.

65.
GIANNOTTI, J. A. . O espelho partido da nação. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, 20 fev. 2005.

66.
GIANNOTTI, J. A. . A instituição no passivo. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, 09 jan. 2005.

67.
GIANNOTTI, J. A. . Uma outra sociabilidade. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, p. 3 - 3, 05 set. 2004.

68.
GIANNOTTI, J. A. . A fibrilação da guerra e da paz. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, p. 11 - 11, 18 jul. 2004.

69.
GIANNOTTI, J. A. . Purificação pelo sangue. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, 09 maio 2004.

70.
GIANNOTTI, J. A. . Imperialismo racional. Folha de S. Paulo, São Paulo, p. 12 - 13, 27 abr. 2003.

71.
GIANNOTTI, J. A. . O duro aprendizado da esquerda. Folha de S. Paulo, São Paulo, 18 mar. 2003.

72.
GIANNOTTI, J. A. . O novo império. Folha de S. Paulo, São Paulo, 16 mar. 2003.

73.
GIANNOTTI, J. A. . Sobreo juízo político. Folha de S. Paulo, São Paulo, 09 fev. 2003.

74.
GIANNOTTI, J. A. . O malandro satã. Folha de S. Paulo, São P aulo, p. 10 - 11, 19 jan. 2003.

75.
GIANNOTTI, J. A. . Lula já esqueceu o que disse na campanha. Revista Social Democracia Brasileira, Brasília, p. 41 - 44, 15 nov. 2002.

76.
GIANNOTTI, J. A. . As alianças e o diabo da política. Folha de S. Paulo, São Paulo, p. 11, 30 jun. 2002.

77.
GIANNOTTI, J. A. . Esquerdas desprevenidas. Folha de S. Paulo, São Paulo, p. 16 - 16, 12 maio 2002.

78.
GIANNOTTI, J. A. . Dialética da intimidade. Folha de S. Paulo, São Paulo, p. 11 - 11, 14 abr. 2002.

79.
GIANNOTTI, J. A. . Nossa barbárie. Caderno Mais, Folha de S. Paulo, São Paulo, 03 mar. 2002.

80.
GIANNOTTI, J. A. . O que pode um quadro significar. Folha de S. Paulo, `São Paulo, p. 07 - 07, 20 jan. 2002.

81.
GIANNOTTI, J. A. . Os intermediários da arte. Caderno Mais, Folha de S. Paulo, São Paulo, 09 dez. 2001.

82.
GIANNOTTI, J. A. . Um amigo discreto. Caderno Brasil, Folha de S. Paulo, São Paulo, 29 nov. 2001.

83.
GIANNOTTI, J. A. . O militante abandonado. Caderno Mais, Folha de S. Paulo, São Paulo, 09 set. 2001.

84.
GIANNOTTI, J. A. . Os amigos perdidos na velhice. Folha de S. Paulo, São Paulo, 05 ago. 2001.

85.
GIANNOTTI, J. A. . Violência e sociedade fundadora. Caderno Mais, Folha de S. Paulo, São Paulo, 15 jul. 2001.

86.
GIANNOTTI, J. A. . Gotas de racionalidade. Caderno Mais, Folha de S. Paulo, Folha de S. Paulo, 24 jun. 2001.

87.
GIANNOTTI, J. A. . O dedo em riste. Tendências e Debates, Folha de S. Paulo, São Paulo, p. 3 - 3, 17 maio 2001.

88.
GIANNOTTI, J. A. . A primeira morte de Wittgenstein. Caderno Mais, Folha de S. Paulo, São Paulo, 29 abr. 2001.

89.
GIANNOTTI, J. A. . Socialismo ou barbárie. Folha de S. Paulo, São Paulo, 25 mar. 2001.

90.
GIANNOTTI, J. A. . A questão do socialismo. Caderno Mais, Folha de S. Paulo, São Paulo, 25 fev. 2001.

91.
GIANNOTTI, J. A. . Libertinagem contemporânea. Caderno Mais, Folha de S. Paulo, São Paulo, 21 jan. 2001.

92.
GIANNOTTI, J. A. . A via da imprudência. Folha de S. Paulo, São Paulo, 09 jan. 2000.

93.
GIANNOTTI, J. A. . O governo foi para a guerra. Folha de S. Paulo, São Paulo, p. 1 - 3, 24 ago. 1999.

94.
GIANNOTTI, J. A. . A gramática do capital. Jornal de Resenhas, São Paulo, p. 8 - 8, 08 maio 1999.

95.
GIANNOTTI, J. A. . Os paradoxos da cultura inculta. O Estado de S. Paulo, São Paulo, p. D12 - D12, 28 nov. 1998.

96.
GIANNOTTI, J. A. . A favor da grande política. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 16 fev. 1997.

97.
GIANNOTTI, J. A. . A educação a caminho da reestruturação. Jornal da Tarde, São Paulo, 05 maio 1996.

98.
GIANNOTTI, J. A. . Universidade em polvorosa. Folha de S. Paulo, São Paulo, 20 mar. 1995.

99.
GIANNOTTI, J. A. . Sentido da vitória. Política: Eleições. O Estado de S. Paulo, São Paulo, p. A-18 - A-18, 05 out. 1994.

100.
GIANNOTTI, J. A. . Lama até na alma. Folha de S. Paulo, São Paulo, p. 1 - 3, 18 nov. 1993.

101.
GIANNOTTI, J. A. . Sobre a amizade. Folha de S. Paulo, São Paulo, p. 6-8 - 6-9, 15 ago. 1993.

102.
GIANNOTTI, J. A. . Em defesa da universidade. Folha de S. Paulo, São Paulo, p. 1 - 3, 13 jun. 1991.

103.
GIANNOTTI, J. A. . A máquina fantástica de fazer ciência. Folha de S. Paulo, São Paulo, 19 jun. 1987.

104.
GIANNOTTI, J. A. . Instituições democráticas. Folha de S. Paulo, Sào Paulo, 16 fev. 1987.

105.
GIANNOTTI, J. A. . A universidade na ordem do dia. Folha de S. Paulo, São Paulo, 24 fev. 1983.

106.
GIANNOTTI, J. A. . Ser e não ser professor de filosofia. Correio do Povo, Porto Alegre, 06 out. 1979.

107.
GIANNOTTI, J. A. . Lógica e filosofia das ciências: resenha. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 22 out. 1958.

108.
GIANNOTTI, J. A. . Enigmas decifrados. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, p. 3 - 3, 12 dez. 1900.

109.
GIANNOTTI, J. A. . Sepulcros caiados. Caderno Mais, Folha de S. Paulo, São Paulo.

110.
GIANNOTTI, J. A. . A ocultação do real. Folha de S. Paulo, São Paulo.

111.
GIANNOTTI, J. A. . Feiticeiros do saber. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP.

112.
GIANNOTTI, J. A. . Considerações sobre a representação política. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP, p. 11 - 11.

113.
GIANNOTTI, J. A. . Lei sem pudor. Folha de S. Paulo, São Paulo, SP.

114.
GIANNOTTI, J. A. . O amigo e o benfeitor: reflexões sobre a philia do ponto de vist ade Aristóteles. Revista Analytica, Rio de Janeiro, RJ.

115.
GIANNOTTI, J. A. . Notícias no espelho. Pesquisa On line, Pesquisas Fapesp, São Paulo, SP.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
GIANNOTTI, J. A. . A lógica da emancipaçao. In: Ciclo de conferências a crise da razão, 1995, Rio de Janeiro. A crise da razão. São Paulo: Cia. das Letras, 1995.

Apresentações de Trabalho
1.
GIANNOTTI, J. A. . Abertura da Comemoração dos 30 Anos do Núcleo de Estudos de População-Nepo. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
GIANNOTTI, J. A. . Siobre a Imagem. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

Outras produções bibliográficas
1.
GIANNOTTI, J. A. . Benta Ilusão. São Paulo, SP: Editora 34, 2004 (Resenha).


Produção técnica
Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
GIANNOTTI, J. A. . A doce obscuridade de um caminhante. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

2.
GIANNOTTI, J. A. ; QUEIROZ, R. . Nem tudo no PT é podre. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

3.
GIANNOTTI, J. A. . Professor diz que filosofia se tornou dispensável. 2011. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

4.
GIANNOTTI, J. A. . De volta às fontes do pensamento crítico. 2011. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

5.
GIANNOTTI, J. A. ; VIOTO, D. . A política atua no privilégio, nos negócios. 2010. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).


Demais tipos de produção técnica
Demais trabalhos
1.
GIANNOTTI, J. A. . Contradição entre o fundamento da produção burguesa(medida-valor)e seu próprio desenvolvimento:Máquinas etc. . 1998 (Tradução) .

2.
GIANNOTTI, J. A. . Para a crítica da economia política (Marx, K.:Manuscritos econômico filosóficos e outros textos escolhidos). São Paulo, Nova Cultural. 1987 (Tradução) .

3.
GIANNOTTI, J. A. . Discurso sobre o espírito positivo e a primeira lição do Curso de filosofia positiva (Comte, A.) Sáo Paulo, Abril Cultural: Os pensadores. 1974 (Tradução) .

4.
GIANNOTTI, J. A. . O visível e o invisível (Merlau-Ponty, M. ) São Paulo, Perspectiva. 1971 (Tradução) .

5.
GIANNOTTI, J. A. . Tratado lógico-filosófico (Wittgenstein, L.) São Paulo, Nacional. 1969 (Tradução) .



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Teses de doutorado
1.
ZINGANO, M. A. A.; GIANNOTTI, J. A.; Luiz Henrique Lopes dos Santos; ANGIONI, L.; ZILLIG, R.. Participação em banca de Alberto Moniz da Rocha Barros Neto. Sobre o Crátilo de Platão. 2011. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

2.
GIANNOTTI, J. A.; TERRA, R. R.; MULLER, M. L.; Marcio Suzuki; Hans Christian Kiotzr. Participação em banca de João Geraldo Martins da Cunha. Juízo Moral, história e revolução em Kant e Fichte. 2008. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

3.
GIANNOTTI, J. A.; TERRA, R. R.; Carlos Alberto Ribeiro de Moura; FIGUEIREDO, V. B.; Guido Antonio de Almeida. Participação em banca de Paulo Roberto Licht dos Santos. Ensaios sobre o problema antinômico na filosofia kantiana. 2004. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

4.
GIANNOTTI, J. A.; Carlos Alberto Ribeiro de Moura; Luiz Henrique Lopes dos Santos; Balthazar Barbosa Filho; Raul Ferreira Landim Filho. Participação em banca de Luciano Nervo Codato. Forma lógica na crítica da razão pura. 2004. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

5.
GIANNOTTI, J. A.; Tercio Sampaio Ferraz Junior; TERRA, R. R.; Maria Lúcia Mello de Oliveira Cacciola; Valério Rohden. Participação em banca de Daniel Tourinho Perez. Lógica, metafísica e política em Kant. um estudo sobre a faculdade de julgar prática. 2002. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

6.
Luiz Henrique Lopes dos Santos; GIANNOTTI, J. A.; João Vergilio Gallerano Cuter; Balthazar Barbosa Filho; MORENO, A. R.. Participação em banca de Bento Prado de Almeida Ferraz Neto. Fenomenologia nas `Philosophische Bemerkugen`: tempo, cor e figuração. 2001. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

7.
Maria Lúcia Mello de Oliveira Cacciola; GIANNOTTI, J. A.; SILVA, F. L. E.; Oswaldo Giacoia Junior; LOPARIC, Z.. Participação em banca de Jair Lopes Barbosa. Infinitude Subjetiva e Estética. a Recepção e Assimilação dos Conceitos de Natureza e Arte de Schelling em Schopenhauer. 2000. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

Qualificações de Doutorado
1.
GIANNOTTI, J. A.; TERRA, R. R.; MULLER, M. L.; KLOTZ, H. C.. Participação em banca de João Geraldo Martins da Cunha. Juízo Moral, história e revolução em Kant e Fichte. 2007. Exame de qualificação (Doutorando em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

2.
GIANNOTTI, J. A.; Oswaldo Giacoia Junior; TERRA, R. R.. Participação em banca de Daniel Tourinho Perez. Kant e a fundamentação do direito político. 2001. Exame de qualificação (Doutorando em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

3.
GIANNOTTI, J. A.; TERRA, R. R.; Guido Antonio de Almeida. Participação em banca de Paulo Vieira Neto. Matemática e Filosofia na Crítica da Razão Pura. 1999. Exame de qualificação (Doutorando em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

4.
Luiz Henrique Lopes dos Santos; GIANNOTTI, J. A.; João Vergilio Gallerano Cuter; Balthazar Barbosa Filho; MORENO, A. R.. Participação em banca de Bento Prado de Almeida Ferraz Neto. Fenomenologia nas`philosophische Bemerkugen` : tempo, cor e figuração. 1999. Exame de qualificação (Doutorando em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

5.
GIANNOTTI, J. A.; Maria Lúcia Mello de Oliveira Cacciola; MARTINS, E. C. R.. Participação em banca de Vinícius Berlendis Figueiredo. Crítica da aparência nas observações sobre o sentimento do belo e do sublime. 1997. Exame de qualificação (Doutorando em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

6.
COUTINHO, C. N.; TERRA, R. R.; GIANNOTTI, J. A.; CHAUI, M. S.; TURKE, C.. Participação em banca de Marcos Severino Nobre. A ontologia do estado falso: a dialética negativa de Theodoro W. Adorno. 1996. Exame de qualificação (Doutorando em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

7.
GIANNOTTI, J. A.; TERRA, R. R.; XAVIER, I. N.; PASTA JUNIOR, J. A.; NAVES, R. F.. Participação em banca de Alberto de Almeida Prado Tassinari. Espaço e obra. Ensaio sobre a Arte Moderna. 1995. Exame de qualificação (Doutorando em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

8.
GIANNOTTI, J. A.. Participação em banca de Rodrigo Figueira Naves. A forma difícil: ensaios sore arte brasileira. 1994. Exame de qualificação (Doutorando em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

9.
GIANNOTTI, J. A.. Participação em banca de João Vergilio Gallerani Cuter. A teoria da figuração e a teoria dos tipos: o trac-tatus no contexto do projeto logicista. 1993. Exame de qualificação (Doutorando em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

Qualificações de Mestrado
1.
GIANNOTTI, J. A.; Oswaldo Giacoia Junior; TERRA, R. R.. Participação em banca de Daniel Tourinho Perez. Kant e a fundamentação do direito político. 1996. Exame de qualificação (Mestrando em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

2.
GIANNOTTI, J. A.; Tercio Sampaio Ferraz Junior; TERRA, R. R.; Maria Lúcia Mello de Oliveira Cacciola; Valério Rohden. Participação em banca de Daniel Tourinho Perez. Lógica, metafísica e política em Kant. um estudo sobre a faculdade de julgar prática. 1996. Exame de qualificação (Mestrando em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

3.
GIANNOTTI, J. A.; TERRA, R. R.; Balthazar Barbosa Filho. Participação em banca de Luciano Nervo Codato. Origens da reflexão transcendental. Dois ensaios sobre Kant. 1995. Exame de qualificação (Mestrando em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

4.
GIANNOTTI, J. A.. Participação em banca de Paulo Vieira Neto. Matemática e Filosofia na Crítica da Razão Pura. 1993. Exame de qualificação (Mestrando em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

5.
GIANNOTTI, J. A.. Participação em banca de Ronaldo Porto Macedo. Carl Schmidt e a fundamentação do direito - A formação do decisionismo institucionalista schmitidiano entre os anos de 1920 e 1940. 1992. Exame de qualificação (Mestrando em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

6.
GIANNOTTI, J. A.. Participação em banca de Gustavo Muller Ayrosa. A correspondência entre Leibniz e Arnauld. Seleção das cartas - Tradução e introdução. 1992. Exame de qualificação (Mestrando em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

7.
GIANNOTTI, J. A.. Participação em banca de Silvia Faustino Saes. Wittgenstein: solipsismo e linguagem. 1991. Exame de qualificação (Mestrando em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

8.
GIANNOTTI, J. A.. Participação em banca de Marcos Severino Nobre. A ontologia do Estado Falso: a Dialética Negativa de Theodoro W. Adorno. 1991. Exame de qualificação (Mestrando em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

9.
GIANNOTTI, J. A.. Participação em banca de Maria Cecília Leonel Gomes dos Reis. O de Anima de Aristóteles: tradução, interodução e notas. 1990. Exame de qualificação (Mestrando em Filosofia) - Universidade de São Paulo.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Livre docência
1.
GIANNOTTI, J. A.; Carlos Alberto Ribeiro de Moura; Guido Antonio de Almeida; Oswaldo Chateaubriand; Raul Ferreira Landim Filho. Livre-Docência, Departamento de Filosofia, Disciplina Filosofia Geral. 2005. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP.

2.
Gabriel Cohn; GIANNOTTI, J. A.; BELLUZZO, L. G. M.; Luiz Jorge Werneck Vianna; Celso Lafer. Livre-Docência, Departamento de Ciência Política, Disciplina Teoria Política. 2004. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP.

Outras participações
1.
GIANNOTTI, J. A.; Luiz Henrique Lopes dos Santos; ZINGANO, M. A. A.; ANGIONI, L.; ZILLIG, R.. Sobre o Crátilo de Platão. 2011. Universidade de São Paulo.

2.
GIANNOTTI, J. A.; Marcos Muller; Marcio Suzuki; TERRA, Ricardo; Hans Christian Kiotzr. Juízo moral, história e revolução em Kant e Fichte. 2008. Universidade de São Paulo.

3.
GIANNOTTI, J. A.; Luiz Henrique Lopes dos Santos; SILVA, J. C. S. P.; João Vergilio Gallerano Cuter; FERRAZ JUNIOR, B. P. A.. Imagem e dissolução - entre as investigações e da certeza. 2007. Universidade de São Paulo.

4.
GIANNOTTI, J. A.; Luiz Henrique Lopes dos Santos; Balthazar Barbosa Filho; Raul Ferreira Landim Filho; Carlos Alberto Ribeiro de Moura. Forma lógica na crítica da razão pura. 2004. Universidade de São Paulo.

5.
GIANNOTTI, J. A.; Carlos Alberto Ribeiro de Moura; Guido Antonio de Almeida; FIGUEIREDO, V. B.; TERRA, Ricardo. Ensaios sobre o problema antinômico na filosofia kantiana. 2004. Universidade de São Paulo.

6.
GIANNOTTI, J. A.; Tercio Sampaio Ferraz Junior; TERRA, Ricardo; Maria Lúcia Mello de Oliveira Cacciola; Valério Rohden. Lógica, metafísica e política em Kant. um estudo sobre a faculdade de julgar prática. 2002. Universidade de São Paulo.

7.
Luiz Henrique Lopes dos Santos; GIANNOTTI, J. A.; João Vergilio Gallerano Cuter; Balthazar Barbosa Filho; MORENO, A. R.. Fenomenologia nas `Philosophische Bemerkugen`: tempo, cor e figuração. 2001. Universidade de São Paulo.

8.
Maria Lúcia Mello de Oliveira Cacciola; GIANNOTTI, J. A.; Oswaldo Giacoia Junior; SILVA, F. L. E.; LOPARIC, Z.. Infinitude Subjetiva e Estética. a Recepção e Assimilação dos Conceitos de Natureza e Arte de Schelling em Schopenhauer. 2000. Universidade de São Paulo.

9.
GIANNOTTI, J. A.; Oswaldo Giacoia Junior; FERRAZ JUNIOR, B. P. A.; Marcos Muller; Carlos Alberto Ribeiro de Moura. 1762-1772 - Estudo sobre a relação entre método, teoria e prática na gênese da crítica kantiana. 1999. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP.

10.
GIANNOTTI, J. A.; Balthazar Barbosa Filho; TERRA, Ricardo. Origens da reflexão transcendental. Dois ensaios sobre Kant. 1997. Universidade de São Paulo.

11.
GIANNOTTI, J. A.; TERRA, Ricardo; Oswaldo Giacoia Junior. Kant e a fundamentação do direito político. 1997. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP.

12.
TERRA, R. R.; GIANNOTTI, J. A.; CHAUI, M. S.; COUTINHO, C. N.; TURKE, C.. A ontologia do estado falso: a dialética negativa de Theodoro W. Adorno. 1997. Universidade de São Paulo.

13.
TERRA, R. R.; GIANNOTTI, J. A.; XAVIER, I. N.; PASTA JUNIOR, J. A.; NAVES, R. F.. Espaço e obra. ensaio sobre a Arte Moderna. 1997. Universidade de São Paulo.

14.
TERRA, Ricardo; GIANNOTTI, J. A.; PASTA JUNIOR, J. A.; BORNHEIM, G.; SCHWARZ, R.. A forma difícil: ensaios sobre arte b rasileira. 1995. Universidade de São Paulo.

15.
GIANNOTTI, J. A.; Balthazar Barbosa Filho; Luiz Henrique Lopes dos Santos. A correspondência entre Leibni e Arnauld - Seleção das cartas - tradução e introdução. 1993. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP.

16.
GIANNOTTI, J. A.; TERRA, Ricardo; Guido Antonio de Almeida. Matemática e filosofia na crítica da razão pura. 1993. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP.

17.
GIANNOTTI, J. A.; Maria Lúcia Mello de Oliveira Cacciola; MARTINS, E. C. R.. Crítica da aparência nas observações sobre o sentimento do belo e do sublime. 1993. Universidade de São Paulo.

18.
GIANNOTTI, J. A.; KUNTZ, R. N.; FARIA, J. E. C. O.. Carl Schmidt e a fundatação do direito - A formação do decisionismo institucionalista schmittiano entre os anos 1920 e 1940. 1993. Universidade de São Paulo.

19.
Luiz Henrique Lopes dos Santos; GIANNOTTI, J. A.; LOPARIC, A. M. A. C.; MORENO, A. R.; Raul Ferreira Landim Filho. A teoria da figuração e a teoria dos tipos: o trac-tatus no contexto do projeto logicista. 1993. Universidade de São Paulo.

20.
GIANNOTTI, J. A.; Luiz Henrique Lopes dos Santos; GONZALEZ, M. E. Q.. Wititgenstein: Solipsismo e Linguagem. 1992. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas.

21.
GIANNOTTI, J. A.; Luiz Henrique Lopes dos Santos; SOUZA, J. C.. O de Anima de Aristotells: tradução, introdução e notas. 1991. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Seminário Internacional Dentro ou Fora do Jogo?.Os desafios do pensamento alemão na periferia. 2014. (Seminário).

2.
Seminário 1964: 50 Anos Depois.Sessão Especial: 50 anos do golpe de 1964-balanço de uma experiência histórica. 2014. (Seminário).

3.
Seminário Cebrap 2014.A política no limite do pensar. 2014. (Seminário).

4.
O que te representa? Respostas da filosofia a um problema da política.A política no limite do pensar. 2014. (Seminário).

5.
XVII Congresso da Sociedade Interamericana de Filosofia. Moralidade e Política numa Sociedade de Massa. 2013. (Congresso).

6.
InteligênciaPontoCom.Debate sobre "O sonho brasileiro dos anos 70". 2013. (Outra).

7.
Conferências sobre Estética.O Jogo do Belo e do Feio. 2013. (Outra).

8.
Seminário Comemorativo Nepo 30 Anos.Conferência de Abertura. 2012. (Seminário).

9.
XV Encontro Nacional da ANPOF.Ciclo de conversas com o Autor com Luiz Henrique Lope s dos Santos. 2012. (Encontro).

10.
Ciclo de Conferência Pensar Hoje.Pensar a Humanidade. 2012. (Encontro).

11.
Conferência Centro Cultural Goiânia.Política e responsabilidade. 2012. (Outra).

12.
Lançamento do Livro Pensamento Alemão no Século XX.Palestra sobre o Pensamento Alemão. 2012. (Outra).

13.
A Dialética da Secularização Revisitada: Razão, religião e Estado secular.Debatedor. 2012. (Outra).

14.
I Colóquio da Seção Regional Gérard Lebrun Marília - São Carlos - São Paulo da Sociedade Kant Brasileira.Considerações sobre o avesso da dialética. 2011. (Simpósio).

15.
VI Colóquio Empirismo, Fenomenologia e Gramática: Sobre a Certeza.Imagem do mundo como o dito do dizer. 2011. (Outra).

16.
I Colóquio da Seção Regional Gérard Lebrun.Considerações sobre o avesso da dialética. 2011. (Outra).

17.
XIII Seminário da Associação de Pesquisadores e Estudantes Brasileiros na Catalunha.Mundo perdido. 2008. (Seminário).

18.
I Ciclo de Debates da Comissão de Cidadania e Reprodução-CCR.Debate sobre Papel da Mídia no Embate entre as religiões e a ciência. 2008. (Outra).

19.
Congrès Annuel l`ÀCFAS-Association Francophone pour le Savoir. Les intellectuels du Cebrap et la fin de la dictature au Brésil - Le cas: le Cebrap. 2007. (Congresso).

20.
59a. Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência - SBPC. É possível uma doutrina da moral?. 2007. (Congresso).

21.
IV Congresso Metáforas da Arte-Significação de objetos. O Jogo do Belo e do Feio. 2007. (Congresso).

22.
IX Semana São Bento de Filosofia, promovido pela Faculdade São Bento.O Conceito. 2007. (Seminário).

23.
Formações Clínicas do Campo Lacaniano - O sujeito em questão, Fórum do Campo Lacaniano-São Paulo, da Escola de Psicanálise do campo Lacaniano-Brasil.Conferência sobre. 2007. (Outra).

24.
Aula Magna em homenagem do Prof. Bento Prado Jr e mesa redonda.A presença do Prof. Bento Prado Jr. na PUC-SP. 2007. (Outra).

25.
Colóquio em homenagem a Guilles-Gaston Granger, promovido pelo Instituto de Filosofia e Ciências Humanas/Unicamp.Objetos formais. 2007. (Outra).

26.
IV Colóquio Kant: Determinação e Reflelxão, promovido pela Capes, CNPq e FAPESB.Agir além do pensar. 2007. (Outra).

27.
Formações Clínicas do Campo Lacaniano.Wittgenstein: a gramática do sujeito. 2007. (Outra).

28.
3o. Congresso Latino-americano de Ciência Política, promovido pela ALACIP/Unicamp. Coordenador da Mesa 5 - Marxismo y teoria democrática. 2006. (Congresso).

29.
Ciclo de Seminários "Democracia, desenvolvimento e políticas Públicas.As instituições de pesquisa independentes e a luta pela democracia no Brasil. 2006. (Seminário).

30.
Seminário Internacional.Século XXI: desafios e perspectivas. 2006. (Seminário).

31.
Mesa redonda em homenagem a Gerard Lebrun, promovido pelo Depto. Filosofia da FFLCH/USP e Editora Cosac/Naify.Participante da Mesa redonda. 2006. (Outra).

32.
W Congresso Kant Internacional - Direito e paz na filosofia de Kant, promovido pela FFLCH/USP. Desvelando o sentido. 2005. (Congresso).

33.
Conhecimento, sabedoria e felicidade: a vida no Século XX", promovido pelo Núcleo Memória do Pensamento Cultural do Mundo Contemporâneo.Razão do mundo da vida. 2005. (Outra).

34.
Conhecimento, sabedoria e felicidade: a vida no Séxulo XX.Dissolução ética e sociabilidde travada. Já estamos na barbárie?. 2005. (Outra).

35.
Colloque Brésil`s.Logique et phénoménologie (Granger, Husserl, Merleau-Ponty). 2005. (Outra).

36.
Colóquio "Um século de Sartre", realizado pelo Depto. de Filosofia, FFLCH/USP.Mesa redonda "Sartre - Crítica da razão dialética". 2005. (Outra).

37.
Colóquio "Justiça, Virtude e Democracia", promovido pelo Mestrado em Filosofia da Universidade Federal da Bahia.Mefistófelis também pensa: Carl Schmitt e o institucionalismo. 2005. (Outra).

38.
VI Jornada Psicanálise e direito: Dignidade e o direito à personalidade, promovido pela Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo.A dignidade objetiva. 2005. (Outra).

39.
Simpósio Brasil e as Américas - Convergências e perpectivas, promovido pela Lateinamerika Institut da Universidade de Berlim e o Ibero-amerikanisches Institut.O Governo Lula e a Democracia. 2004. (Simpósio).

40.
Oitiva sobre as Reformas da Educação Superior do Ministério da Educação.Autonomia e financiamento. 2004. (Encontro).

41.
Sociedade contemporânea: Vida, perigos e oportunidades, ppromovido pela CPCL.Dissolução ética e sociabilidade travada. Já estamos na barbárie?. 2004. (Encontro).

42.
Ciclo de debates pobre "Por que filosofia no Brasil hoje", promovido pelo Centro Acadêmico de Fiulosofia "João Cruz Costa".Departamento uspiano: sentido da formação. 2004. (Outra).

43.
Evento promovido pela CPFL.Fundadores do Pensamento do Séxulo XX. 2003. (Outra).

44.
3o. Seminário Internacional Brasil: Como crescer? Para onde crescer?.Debate sobre Estado e desenvolvimento. 2002. (Seminário).

45.
Colóquio Globalização: fatalidade ou utopia?.O conceito de globalização e a globalização como prática anti-concentual. 2002. (Outra).

46.
Colóquio Direito e Democracia.A república dos anjos falantes. 2001. (Outra).

47.
I Colóquio Wittgenstein.Problemas da visão do aspecto. 2001. (Outra).

48.
Conflito entre a utilização de hemoderivador e crença religiosa, promovido pelo Núcleo de Ensino e Pesquisa do Hospital Universitário.Etica e medicina. 2001. (Outra).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Marcos Nobre. A ontologia do estado falso: a dialética de Theodor W. Adorno. 1997. 0 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, . Co-Orientador: Jose Arthur Giannotti.

Tese de doutorado
1.
João Geraldo Martins da Cunha. Juizo moral, história e revolução em Kant e Ficht. 2007. Tese (Doutorado em Filosofia) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, . Orientador: Jose Arthur Giannotti.

2.
Paulo Roberto Licht dos Santos. O problema da antinomia na filosofia de Kant. 2004. Tese (Doutorado em Filosofia) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Jose Arthur Giannotti.

3.
Vinicius Berlendis de Figueiredo. 1762-1772: Estudo sobre a relação entre método, teoria e prática na gênese da crítica kantiana. 1999. 0 f. Tese (Doutorado em Filosofia) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, . Orientador: Jose Arthur Giannotti.

4.
Luciano Nervo Codato. Origens da reflexão transcendental (dois ensaios sobre Kant). 1997. 0 f. Tese (Doutorado em Filosofia) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, . Orientador: Jose Arthur Giannotti.

5.
Daniel Tourinho Peres. Kant e a fundamentação do direito. 1997. 0 f. Tese (Doutorado em Filosofia) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, . Orientador: Jose Arthur Giannotti.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 18/09/2014 às 6:42:00