Paulo Fernando Walburga Keglevich de Buzin

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/0473433195952533
  • Última atualização do currículo em 29/12/2016


Mestre em Ciência da Computação pela UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), é também Engenheiro Químico, Bacharel em Física e Bacharel em Química pela mesma Universidade. É Certificado pelo PMI (Project Management Institute - www.pmi.org) como PMP (Project Management Professional), pela Scrum Alliance (www.scrumalliance.org) como CSM (Certified Scrum Master), pela APMG como MSP, P3O, PRINCE2 Practitioner e COBIT® 5, pela ISACA como CGEIT - Certified in the Governance of Enterprise IT e ITIL v.3 pela EXIN, tendo participado nas equipes de revisão da norma OPM3 2ª/3ª Edição, da tradução do PMBOK® GUIDE 4ª Edição para o português e da equipe de desenvolvimento do PMI Complexity Practice Guide. É assessor da APMG® para a América do Sul, participando da revisão da tradução do manual do PRINCE2® para o português e da revisão da mais nova norma sobre Benefits Management. Possui curso de especialização em Engenharia Nuclear pelo convênio CNEN-UFRGS e em Engenharia de Sistemas Digitais (Hardware e Software) pelo Pós-Graduação em Ciência da Computação da UFRGS (PGCC-UFRGS), além de vários outros cursos de extensão e especialização. É membro sênior da Association for Computing Machinery (http://www.acm.org), membro fundador e ex-Diretor do PMI (Chapter Rio Grande do Sul - www.pmirs.org.br), membro fundador do capítulo do IIBA (www.theiiba.org) em Porto Alegre, e membro da ISACA. Recebeu o prêmio SERPRO de informática de âmbito nacional pela melhor monografia científica em Ciência da Computação. Trabalhou em vários projetos de pesquisa no PGCC-UFRGS e atua como professor universitário de pós-graduação e perito judicial, possuindo várias publicações técnicas na área. Tem gerenciado grandes projetos na área de Engenharia Industrial e de telecomunicações, e principalmente em Tecnologia da Informação. Também vem ministrando várias palestras e treinamentos de capacitação técnica e gerencial. É consultor e empresário com mais de vinte e cinco anos de experiência na área de Gerência de Projetos em engenharia, administração de negócios e principalmente em Tecnologia da Informação. (Ver http://keglevich.ksc.com.br/ e http://www.linkedin.com/in/keglevich) e-mail: keglevich@ksc.com.br (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Paulo Fernando Walburga Keglevich de Buzin
Nome em citações bibliográficas
BUZIN, P. F. W. Keglevich

Endereço


Endereço Profissional
KSC INFORMÁTICA.
Rua Sylvio Sanson, 763
91130-330 - Porto Alegre, RS - Brasil
Telefone: (51) 33442261
Fax: (51) 33442261
URL da Homepage: http://www.ksc.com.br/


Formação acadêmica/titulação


1989 interrompida
Doutorado interrompido em 1990 em Computação.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Título: AMBIENTES DE ENGENHARIA DE SOFTWARE,
Orientador: Tom Price.
Ano de interrupção: 1990
Palavras-chave: ambientes de desenvolvimento de software; Engenharia de software.
1981 - 1983
Mestrado em Computação.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Título: Uma abordagem para a concepção e implementação de sistemas distribuídos,Ano de Obtenção: 1984.
Orientador: Simão Toscani.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: ambientes computacionais; Sistemas Distribuídos; ambientes distribuídos; linguagem de programação; descrição de linguagem de programação; CONSTRUCTOR.
1979 - 1981
Especialização em Engenharia de sistemas digitais. (Carga Horária: 800h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
1977 - 1979
Especialização em Introdução a Engenharia Nuclear. (Carga Horária: 600h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
1978 - 1982
Graduação em Bacharelato em Física.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
1979 - 1980
Graduação em Bacharelato em Química.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
1975 - 1979
Graduação em Engenharia Química.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.




Formação Complementar


2011 - 2011
Where Do Good Projects Come From?. (Carga horária: 16h).
PMI - Project Management Institute - GOC, PMI - GOC, Estados Unidos.
2011 - 2011
The Agile Business Analyst. (Carga horária: 16h).
IIBA - Instituto Internacional de Análise de Negócios Porto Alegre Chapter, IIBA - POA, Brasil.
2009 - 2009
Scum Master Certification. (Carga horária: 16h).
Scrum Alliance, SCRUM, Estados Unidos.
2006 - 2006
Balanced Scorecard. (Carga horária: 16h).
Fundação Universidade Empresa de Tecnologia e Ciência, FUNDATEC/RS, Brasil.
2002 - 2002
CONTRATOS INTERNACIONAIS NA PRÁTICA. (Carga horária: 8h).
Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul, FIERGS, Brasil.
2001 - 2001
Gerência de Projetos de Software. (Carga horária: 39h).
Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.
2000 - 2000
Extensão universitária em Aperfeiçoamento em Metodologia do Ensino Superior. (Carga horária: 60h).
Centro Universitário La Salle - Canoas, UNILASALLE, Brasil.
2000 - 2000
Gestão da inovação em software. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
2000 - 2000
Gerenciamento de Produtos com Base em Software. (Carga horária: 16h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
2000 - 2000
Gerenciamento de Produtos com Base em Software. (Carga horária: 16h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
2000 - 2000
Módulo de Simulação - Por Conta própria. (Carga horária: 16h).
SEBRAE - USEN/RS, USEN, Brasil.
2000 - 2000
A ARTE DE NEGOCIAR. (Carga horária: 16h).
SEBRAE - USEN/RS, USEN, Brasil.
2000 - 2000
Administração Financeira. (Carga horária: 16h).
SEBRAE - USEN/RS, USEN, Brasil.
1999 - 1999
Competitividade empresarial. (Carga horária: 110h).
SEBRAE - USEN/RS, USEN, Brasil.
1996 - 1996
Extensão universitária em Planejamento Empresarial para Empreendedores. (Carga horária: 120h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
1995 - 1995
Grupos competitivos em Marketing. (Carga horária: 87h).
SEBRAE - USEN/RS, USEN, Brasil.
1994 - 1994
Capacitação para a implantação do programa de QT. (Carga horária: 170h).
SEBRAE - USEN/RS, USEN, Brasil.
1993 - 1993
EMPRETEC. (Carga horária: 100h).
SEBRAE - USEN/RS, USEN, Brasil.
1987 - 1987
Técnicas Gerenciais. (Carga horária: 15h).
Digitel, DIGITEL, Brasil.
1985 - 1985
Computer Architecture for Artificial Inteligence. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
1985 - 1985
Projeto de Programas. (Carga horária: 15h).
Sociedade Brasileira de Computação, SBC, Brasil.
1984 - 1984
Processamento de linguagens naturais. (Carga horária: 15h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
1983 - 1983
concepção de circuitos integrados. (Carga horária: 25h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
1980 - 1980
Aplicações de Instrumentação Analógica e Controle. (Carga horária: 20h).
Associação dos Profissionais da Engenharia Química, APEQ*, Brasil.
1980 - 1980
programação com o sistema operacional MUMPS. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
1979 - 1979
Microprocessadores, no controle, processo e aquisi. (Carga horária: 56h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
1979 - 1979
Coordenação de Projetos Industriais. (Carga horária: 40h).
Instituto Brasileiro do Petróleo, IBP, Brasil.
1979 - 1979
CPM/PERT Planejamento e Controle de Projetos. (Carga horária: 15h).
Instituto de Desenvolvimento Empresarial do Rio Grande do Sul, IDERGS, Brasil.
1978 - 1978
Introdução a Análise da Reta. (Carga horária: 56h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
1978 - 1978
Introdução às Equações Diferenciais Parciais. (Carga horária: 56h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
1976 - 1976
Técnicas Avançadas em Programação COBOL. (Carga horária: 150h).
Instituto de Tecnologia Empresarial do Rio Grande do Sul, ITERGS, Brasil.
1975 - 1976
CPOR/PA. (Carga horária: 1500h).
Exercito Brasileiro, EXB, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade de Caxias do Sul, UCS, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor convidado
Outras informações
MBA em Gerência de Projetos (UCS e PMI-RS) Centro de Computação e Tecnologia da Informação Disciplina de Análise e viabilidade de Projetos - Datas: 24, 25, 31/maio, 01/junho


Fundação Instituto de Administração, FIA, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor convidado
Outras informações
Disciplina de FEL (Front-End Loading) dentro da especialização em Gerenciamento de Projetos para a FERROUS em Belo Horizonte.


Faculdade SATC, FASATC, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2012
Vínculo: Professor vistante, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 16
Outras informações
TOC ? Theory of Constraints - 2 edições para 2 turmas

Atividades

07/2011 - 07/2011
Ensino, Especialização em Gerenciamento de Projetos, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
TOC ? Theory of Constraints

Fundação Dom Cabral, FDC, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - Atual
Vínculo: Professor vistante, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 2
Outras informações
Especialização em Gerenciamento de Projetos para a Cia. Vale do Rio Doce, cuidando da disciplina de PRINCE2 + FEL (Front-End Loading). Tres turmas de Engenheiros em 2011 e 1 turma de Gestores em Abril/2012. Especialização em Gestão para a Benteler em Campinas, cuidando da disciplina de Fundamentos em Gerenciamento de Projetos.

Atividades

07/2011 - 10/2011
Ensino, Especialização em Gerenciamento de Projetos, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Fundamentos de Gestão de Projetos para a Benteler em Campinas
FEL e PRINCE2 para a Vale do Rio Doce (5 turmas)

Fundação Meridional, IMED, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - Atual
Vínculo: Professor vistante, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 16
Outras informações
Fundamentos dos Projetos 30 h/a: 22 ? 23 de julho de 2011 e 05 ? 06 de agosto de 2011 'ESTUDO DE CASOS EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS' (anteriormente denominado Módulo VIII: Certificação) . Datas propostas: 28/09 e 29/09 (1º encontro); 19/10 e 20/10 (2º encontro) Para a 2ª Edição do MBA em Gerenciamento de Projetos de Inovação: Fundamentos dos Projetos 30 h/a: 12 e 13 de julho e 19 e 20 de julho de 2013

Atividades

07/2011 - 09/2011
Ensino, Especialização em Gerenciamento de Projetos, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Fundamentos dos Projetos - 30h

Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Vínculo institucional

1984 - 1985
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Engenheiro Pesquisador Convênio RIOCELL, Carga horária: 40
Outras informações
E' contratado como engenheiro para atuar no programa do convênio RIOCELL/UFRGS como pesquisador. Dentre as atividades tem se o levantamento completo do pacote de controle dos processos de polpação (digestor) e branqueamento feito sobre dois computadores Digital PDP 11/34 pela empresa sueca Modo Chemetics, usando uma linguagem BASIC adaptada para aplicações em tempo real. Nesta primeira fase era utilizado SPC (Set Point Control) para em uma fase seguinte implantar SDCD, ou a automação das malhas de controle da instrumentação via computação digital. A automação de indústria de processos contínuos era inédita na época. Deste trabalho são obtidas avaliações e experiências úteis para o passo seguinte do projeto, que é assistir o desen¬volvimento de tais tipos de sistemas sobre computadores nacionais para o controle de sistemas contínuos desta magnitude. Estas atividades envolvem atuação e conhecimento nas áreas de instrumentação de controle industrial (pneumática e eletrônica), controle de processos contínuos, hardware e software de computadores para controle industrial.

Atividades

4/1984 - 9/1985
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Informática, .

3/1982 - 7/1983
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Informática, .

3/1977 - 5/1981
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Informática, .


KSC INFORMÁTICA, KSC, Brasil.
Vínculo institucional

1987 - Atual
Vínculo: Sócio, Enquadramento Funcional: Sócio, Carga horária: 8
Outras informações
-Distribui para a América do Sul o software CASE (Computing Aiding Software Engineering) SILVERRUN (see http://www.silverrun.com or http://www.grandite.com/) e software EIS (Executive Information Systems) FOREST & TREES da TRINSIC. -Representa a ANACOM (http://www.anacom.com.br/) de São Paulo na distribuição de softwres e produtos para desenvolvimento dedicado (embeded systems). -É revenda de softwares de microcomputadores (MICROSOFT, LOTUS, BORLAND, SYMANTEC, NOVELL, SPC, etc...). -Atua como VAR (Value Added Reseler) em softwares para conetividade e Telecomunicações, fornecendo treinamento, suporte e consultoria; -Implementação de novas tecnologias para o aumento de produtividade na atividades das empresas; -Desenvolve vários aplicativos sob encomenda para metalúrgicas, distribuidoras, restaurantes e teleentrega, representantes, etc.. Gerenciando programadores e analistas nesta atividade. -Introdução no mercado local de um novo software de segurança para microcomputadores em rede - o CURIÓ da MÓDULO (http://www.modulo.com.br/). -Assessoramento no diagnóstico e respectiva elaboração de plano de informatização de empresas, e auxiliando-as a resolver problemas com o seu ambiente computacional e de telecomunicações. - Gerenciamento de grandes projetos, citando os mais recentes:

Vínculo institucional

2009 - 2010
Vínculo: sócio, Enquadramento Funcional: Consultoria a Ação Informatica/IBM para SP
Outras informações
Assessoramento da Ação Informática (www.acao.com.br) na recuperação do projeto de implantação de governança corporativa de TI no TSRM ? Tivoli da IBM para automatizar todos os processos de ITIL V3 na Polícia Militar de São Paulo (uma organização com mais de 100 mil pessoas), em um esforço de 1 (hum) ano de gerenciamento. Foi o maior projeto de ITILv3 da IBM no mundo na ocasião. O desafio do projeto era de parametrizar nas suites Tivoli Maximo e RPM-Rational Portfolio Management todos os 26 processos e 4 funções de todas as 5 etapas do ciclo de vida de serviços, para operar com cerca de 80 serviços de negócio e mais de 200 serviços técnicos. Releases a respeito em http://www.revistapcecia.com.br/index.php/the-news/266-primeiro-case-de-implementacao-completa-de-itil-v3-no-mundo-.html, http://www.silasiub.com/blog/2008/11/policia-militar-de-sp-primeiro-caso-mundial-de-uso-do-itil-30.html, http://convergenciadigital.uol.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=23259&sid=16, e http://www.decisionreport.com.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=6768&sid=2&tpl=printerview.

Vínculo institucional

2008 - 2008
Vínculo: sócio, Enquadramento Funcional: Consultoria e diagnostico para POA
Outras informações
Para a prefeitura municipal de Porto Alegre foi feito o desenvolvimento de referencia para auditoria de desempenho em gerenciamento de projetos, oficinas e treinamentos sobre gerenciamento de projetos com base na abordagem das melhores práticas recomendadas pelo PMI (Project Management Institute), e condução de auditoria sobre o desempenho de 230 ações subordinadas a 21 programas em andamento conforme as estratégias traçadas pela administração municipal. A auditoria foi a última etapa do processo do concurso interno de seleção dos melhores gestores do município, que aos primeiros colocados foi dada uma viajem à George Washington University para realizar um curso em Gerenciamento de Projetos.

Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: sócio, Enquadramento Funcional: Consultor e instrutor para o SICREDI
Outras informações
Quase 400h de treinamentos em Gerenciamento de projetos e assessoria e diagnóstico sobre a metodologia de GP e o Escritório de Projetos.

Vínculo institucional

2004 - 2005
Vínculo: sócio, Enquadramento Funcional: Consultoria a Ação Sistemas para Prefeitura d
Outras informações
Assessoramento da Ação Sistemas (http://www.acaosis.com.br/) no gerenciamento de um projeto de implantação de sistema de RH para a área pública (concorrência internacional via BID) com equipes distribuídas em POA, SSA e RJ, onde foi utilizado o Rolling Wave Project Plan (RWPP). O orçamento do projeto foi acima de R$ 2 milhões e envolveu a implantação de um sistema de administração de RH para 47.000 pessoas (incluso a folha de pagamento respectiva). O sistema (http://www.universalrh.com.br/) é todo em Oracle e Oracle Forms projetado via Design2000, rodando em 3 camadas usando o OAS 10G. A demanda de trabalho de customização em Oracle é considerável, o que exigiu uma boa metodologia de gestão de mudança de escopo.

Vínculo institucional

2004 - 2004
Vínculo: sócio, Enquadramento Funcional: Consultoria a Prismatec
Outras informações
Conclusão um programa de vários projetos de e-procurement de peças automotivas de reposição para veículos sinistrados, funcionando já em 14 estados brasileiros e atendendo grandes seguradoras (www.prismatec.srv.br). Neste projeto é viabilizado que o perito envia pela internet a lista de peças necessárias ao reparo de um veículo, para um banco de dados central onde é feita a cotação dos distribuidores mais próximos do local onde será efetuado o reparo. O perito usa o software AUDATEX ou o CESVI para este envio. Após a coleta de preços, o sistema envia ao cliente interessado (Seguradora ou oficina) o orçamento para aprovação. Uma vez aprovado via sistema, é emitido o pedido de fornecimento de volta ao distribuidor ou concessionária, que fornece o pedido ao endereço indicado. Dentro do escopo deste projeto, como Diretor da empresa, estive negociando o planejamento de uma cadeia de suprimentos direto das montadoras (VW e GM), e direto das fábricas principais (lataria e iluminação), para as oficinas. Os primeiros clientes eram grandes seguradoras tais como ITAÚ, HANNOVER, MINAS BRASIL, HSBC, AGF, GENERALI e PHENIX.

Vínculo institucional

2002 - 2002
Vínculo: sócio, Enquadramento Funcional: Consultoria a GoDigital
Outras informações
Assessoramento da GoDigital no start-up e gerenciamento do projeto de DATA QUALITY da Brasil Telecom (que saiu inclusive uma reportagem na revista Valor, detalhes em www.godigital.com.br), que implantou a qualificação de dados conforme o TDQM. O projeto era em JAVA e ORACLE e requereu o levantamento de vários outros projetos em andamento naquela corporação, já que a qualificação de dados teria que tratar as informações produzidas por todos estes projetos (DW, Billing/Geniva, CRM & Call Center, GIS - Geoposicionamento, Provisioning e engenharia do legado) e incorporar os novos processos de qualificação na estrutura do novo departamento de arquitetura de dados. A descrição dos novos processos eram atualizada no ARIS HOBE onde estavam mapeados todos os processos e metadados corporativos.


PM Tech Capacitação em Projetos, PMTECH, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Instrutor
Outras informações
Além da atuação em várias edições dos cursos abertos de Preparação para a certificação PMP e de Fundamentos de GP, cabe ressaltar mais alguns casos: Treinamentos de capacitação e preparação para certificação PMP para a Universidade PETROBRÁS - Rio-RJ, em um total de 220h em 2008. Treinamento capacitação para Andrade Gutierres em 2009. Treinamento capacitação para o Banrisul em 2009. Treinamento capacitação para John Dehere em Horizontina-RS em 2010 Treinamento de Fundamentos em GP para o LAMEF - UFRGS.


Project Management Institute - Seção Rio Grande do Sul, PMI-RS, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2010
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Diretor Grupos de Interesse, Carga horária: 2

Vínculo institucional

2007 - 2008
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Diretor de Educação, Carga horária: 4


Associação Sul-riograndense de Apoio ao Desenvolvimento de Software, SOFTSUL, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Mentor de Gerenciamento de Projetos
Outras informações
Atua como Mentor de Gerenciamento de Projetos de Inovação junto ao Núcleo de Inteligência em Projetos de Inovação.

Vínculo institucional

2005 - Atual
Vínculo: Outro (especifique), Enquadramento Funcional: Conselho Empresarial
Outras informações
Participante do Conselho empresarial.

Vínculo institucional

2005 - 2006
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Consultor de P&D, Carga horária: 35
Outras informações
Projeto de desenvolvimento de uma metodologia de gestão de pesquisa e desenvolvimento em inovação (MGPDI). O projeto envolveu não apenas a metodologia, mas posterior construção de uma ferramenta open-source que implementa tal metodologia. A metodologia contempla desde a própria concepção da idéia, aplicando o TRIZ (http://en.wikipedia.org/wiki/TRIZ), passando pela validação via processo de elaboração do Business Case (or Plan), até a gestão da execução propriamente dita, onde envolve os 3 P?s (Projeto, Programa e Portifólio). Em uma primeira versão a metodologia será focada para TIC, com ênfase em desenvolvimento de software, com aderência ao MPS.br e CMMI. A parte inventiva seria para uma segunda versão. Tendo também ministrado palestras sobre as novas tendências em gerencia de projetos e os novos padrões do PMI.


Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUCRS, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2009
Vínculo: Outro (especifique), Enquadramento Funcional: Professor
Outras informações
No curso de Especialização em Gerenciamento de Projetos com Ênfase em Tecnologia da Informação (ver em http://www.inf.pucrs.br/gpti/objetivo.htm) ministra a disciplina de Maturidade em Gerenciamento de Projetos e PMO nas 3 primeiras edições. Ajudou a implantar este curso quando Diretor de Educação do PMI-RS.

Atividades

03/2008 - 12/2009
Ensino, GERENCIAMENTO DE PROJETOS COM ÊNFASE EM TI, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Maturidade em Gerenciamento de Projetos e PMO

Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial - RS, SENAC/RS, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2010
Vínculo: Outro (especifique), Enquadramento Funcional: Professor
Outras informações
No curso de Especialização em Gerenciamento de Projetos ministra a disciplina de Gerenciamento do Tempo em Porto Alegre e Pelotas (nas 3 primeiras edições). A disciplina Criação de PMO (Project Management Office) ? Escritório de Projetos nas 2 primeiras edições em Pelotas. Ministra a disciplina de Fundamentos em Gerenciamento de Projetos na primeira edição em Passo Fundo.

Atividades

07/2008 - 09/2010
Ensino, Especialização em Gerenciamento de Projetos, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Fundamentos em Gerenciamento de Projetos - 24h - Passo Fundo
Gerenciamento do Tempo - 24h - Porto Alegre
Escritório de Projetos - 16h - Pelotas
Gerenciamento do Tempo - 24h - Pelotas

Faculdade da Serra Gaúcha, FSG, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2010
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 2
Outras informações
Responsável pela disciplina de Gerenciamento de Custos no curso de pós-graduação em Gerenciamento de Projetos.

Atividades

07/2008 - 12/2010
Ensino, Especialização em Gerenciamento de Projetos, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Gerenciamento de Custos - 24h

Sociedade Educacional do Rio Grande do Sul, FARGS, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2010
Vínculo: Outro (especifique), Enquadramento Funcional: Professor
Outras informações
No curso de ESPECIALIZAÇÂO EM GERÊNCIA DE PROJETOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ministra as disciplinas de Teoria das Restrições no Gerenciamento de Projetos (12h), Gerenciamento de Aquisição em Projetos de TI (12h), Gerenciamento da Configuração de Projetos de TI (12h), Gerenciamento de Requisitos de Software (12h) e PMO e Gerenciamento de Portifólio (24h).

Atividades

07/2010 - 12/2010
Ensino, Especialização em Gerenciamento de Projetos, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
PMO e Gerenciamento de Portifólio - 24h
07/2008 - 12/2008
Ensino, Especialização em Gerenciamento de Projetos, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Teoria das Restrições no Gerenciamento de Projetos - 12h
07/2008 - 12/2008
Ensino, Especialização em Gerenciamento de Projetos, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Gerenciamento de Requisitos de Software - 12h
Gerenciamento da Configuração de Projetos de TI - 12h

Fundação Universidade Empresa de Tecnologia e Ciência, FUNDATEC/RS, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2009
Vínculo: Professor vistante, Enquadramento Funcional: Professor Visitante, Carga horária: 20
Outras informações
No MBA em Gestão Organizacional propõe uma visão moderna de gestão disciplina Gestão de Projetos - 24h

Atividades

03/2009 - 09/2009
Ensino, MBA em Gestão Organizacional, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Gestão de Projetos - 24h

Centro Universitário La Salle - Canoas, UNILASALLE, Brasil.
Vínculo institucional

1999 - 2000
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor Assitente, Carga horária: 8
Outras informações
Responsável pelas disciplinas de Organização e Arquitetura de Computadores, e Modelagem e Simulação discreta. Ambas as disciplinas com carga horária de 4h semanais. Teve oportunidade de revisar e elaborar os programas destas disciplinas e introduzir no procedimento didático o conceito de Bulletim Board Facility via internet, com assistência diária aos alunos via www.egroups.com.

Atividades

03/2000 - 12/2001
Ensino, Ciência da Computação, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Modelagem e Simulação discreta
Organização e Arquitetura de Computadores

Digitel, DIGITEL, Brasil.
Vínculo institucional

1985 - 1987
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Gerente de Projeto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Recuperação de investimento de 16 homens-ano em projeto de multiplexador estatístico, promovendo o aprimoramento do projeto do software e do hardware, obtendo excelentes resultados nas novas versões do projeto. Também prestou suporte a usuários corporativos na solução de seus problemas em Telecomunicações, e iniciou novos projetos de tecnologia de ponta.



Linhas de pesquisa


1.
Absorção de Tecnologia
2.
Automação Industrial de processos contínuos
3.
Aritmética Intervalar
4.
Análise Numérica
5.
Matemática Computacional
6.
Cross-desenvolvimento
7.
Sistemas Operacionais
8.
Arquitetura de Computadores


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Administração / Subárea: Gerência de Projeto.
2.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Administração / Subárea: EMPREENDEDORISMO.
3.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Ciência da Computação / Subárea: INOVAÇÃO em aplicações transversais da CC.
4.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Ciência da Computação / Subárea: Metodologia e Técnicas da Computação.
5.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Ciência da Computação / Subárea: Sistemas de Computação.
6.
Grande área: Engenharias / Área: Engenharia Química / Subárea: Projetos Industriais.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Alemão
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Hebraico
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2013
COBIT 5 - A Business Framework for the Governance and Management of Enterprise IT, ISACA e APMG International.
2012
CGEIT - Certified in the Governance of Enterprise IT, ISACA (http://www.isaca.org/Certification/CGEIT-Certified-in-the-Governance-of-Enterprise-IT).
2011
Change Management Foundations, APMG INTERNATIONAL (http://www.apmg-international.com/home/Qualifications/ChangeMgtQuals.aspx).
2010
PRINCE2 Foundation & Practitioner, APMG (http://www.apmg-international.com/APMG-UK/PRINCE2).
2010
MSP - Managing Successful Programmes Foundation, apmg (http://www.apmg-international.com/APMG-UK/MSP).
2010
P3O - Portfolio, Programme and Project Offices Foundation, APMG (http://www.apmg-international.com/APMG-UK/P3O).
2009
CSM - Certified Scrum Master, Scrum Alliance.
2009
ITIL V3 Foundations, EXIN - OGC.
2009
Senior Member of ACM, ACM.
2007
First Certificate in Engkish (FCE) - Council of Europe level B2, University of Cambridge (ESOL-http://www.cambridgeesol.org/exams/general-english/fce.html).
2002
Project Management Professional (PMP), PMI (www.pmi.org).
1984
Prêmio SERPRO de informática, SERPRO.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
BUZIN, P. F. W. Keglevich2014BUZIN, P. F. W. Keglevich. O novo guia sobre complexidade de projetos do PMI. MundoPM (Curitiba), v. 10, p. 68-71, 2014.

2.
BUZIN, P. F. W. Keglevich2010BUZIN, P. F. W. Keglevich. Projetos no Setor Público - Como mitigar os altos riscos na contratação e gestão. MundoPM (Curitiba), v. 6, p. 68-75, 2010.

3.
BUZIN, P. F. W. Keglevich2001 BUZIN, P. F. W. Keglevich. A EPISTEMOLOGIA DA CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO O DESAFIO DO ENSINO DESTA CIÊNCIA. La Salle (Canoas), Canoas - RS, v. 6, n.2, p. 7-33, 2001.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. O livro que eu recomendo - Projetos bem gerenciados. Jornal Zero Hora - Caderno de Gestão, Porto Alegre, p. 7 - 7, 02 nov. 2006.

2.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. NOVO PARADIGMA PARA O GERENCIAMENTO DE PROJETOS. NOVO PARADIGMA PARA O GERENCIAMENTO DE PROJETOS, Porto Alegre - RS, 23 set. 2005.

3.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. COMPETÊNCIA X CONHECIMENTO: O VÍCIO DAS ESCOLAS E O ERRO DO MERCADO. COMPETÊNCIA X CONHECIMENTO: O VÍCIO DAS ESCOLAS E O ERRO DO MERCADO, Porto Alegre - RS, 18 maio 2005.

4.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. GERÊNCIA DE PROJETOS - O CAMINHO MAIS DIRETO PARA EXPLORAR O DIFERENCIAL COMPETITIVO DAS EMPRESAS DE TIC BRASILEIRAS. GERÊNCIA DE PROJETOS - O CAMINHO MAIS DIRETO PARA EXPLORAR O DIFERENCIAL COMPETITIVO DAS EMPRESAS DE TIC BRASILEIRAS, Porto Alegre - RS, 17 maio 2004.

5.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. O PERFIL DO GERENTE DE PROJETO QUE FAZ A DIFERENÇA. O PERFIL DO GERENTE DE PROJETO QUE FAZ A DIFERENÇA, Porto Alegre - RS, 10 maio 2003.

6.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. COMO ?VENDER? GERÊNCIA DE PROJETOS NA SUA EMPRESA.. COMO ?VENDER? GERÊNCIA DE PROJETOS NA SUA EMPRESA., Porto Alegre - RS, p. 2 - 3, 10 fev. 2003.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. Um sistema inteligente para a especificação e execução de testes de qualidade em equipamentos eletrônicos. In: XX SUCESU, Congresso Nacional, 1987, São Paulo - SP. Um sistema inteligente para a especificação e execução de testes de qualidade em equipamentos eletrônicos, 1987. p. 1249-1255.

2.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. Um modelo para a concepção de sistemas distribuídos. In: XII SEMISH, Seminário Integrado de Software e Hardware, 1985, Porto Alegre RS. Um modelo para a concepção de sistemas distribuídos, 1985. p. 447-454.

3.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. A linguagem Constructor para ambientes computacionais. In: XII SEMISH, Seminário Integrado de Software e Hardware, 1985, Porto Alegre RS. A linguagem Constructor para ambientes computacionais, 1985. p. 345-353.

4.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. Constructor uma proposta de uma ferramenta para projeto e implementação de sistemas distribuídos. In: I Simpósio sobre Redes de Computadores, 1983, Porto Alegre RS. Constructor uma proposta de uma ferramenta para projeto e implementação de sistemas distribuídos, 1983. p. 164-208.

5.
BUZIN, P. F. W. Keglevich; ROCHOL, J. ; Queiroz, J. . Definição de uma tecnologia para o projeto de uma rede local. In: IX SEMISH, IX Seminário Integrado de Software e Hardware, 1982, Ouro Preto MG. Definição de uma tecnologia para o projeto de uma rede local, 1982. p. 137-153.

6.
BUZIN, P. F. W. Keglevich; ROCHOL, J. ; NAVAUX, P. O. ; BRANCO, R. . Delineamento do projeto de uma rede local em barra para a UFRGS. In: XV SUCESU, Congresso Nacional, 1982, Rio de Janeiro - RJ. Delineamento do projeto de uma rede local em barra para a UFRGS. p. 442-446.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
BUZIN, P. F. W. Keglevich; Hampe . A auto associação da lisosima por espectrofotometria no ultravioleta afastado. In: VII Reunião Anual da SBBq (Sociedade Brasileira de Bioquímica), 1978, Caxambu - MG. A auto associação da lisosima por espectrofotometria no ultravioleta afastado, 1978. p. B11.

Apresentações de Trabalho
1.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. O papel da Análise de Negócios recuperação de projetos problemáticos e as novas tendencias no gerenciamento de projetos ? estudo de casos. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

2.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. Métodos para gestão do tempo ? Corrente Crítica e Caminho Crítico. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. ANÁLISE DE NEGÓCIOS PELA CERTIFICAÇÃO PMI-PBA. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. ANÁLISE DE NEGÓCIOS PELA CERTIFICAÇÃO PMI-PBA. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. Estratégia de Recuperação de projetos problemáticos. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. A abordagem da metodologia PRINCE2 a partir de pesquisas sobre os fatores de falhas em projetos. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. Os impactos da complexidade sobre os projetos e programas e abordagens para a sua avaliação e mitigação. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

8.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. O grau de definição do Gerenciamento de Projetos como valor em Projetos de Capital (CAPEX). 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

9.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. Gerenciamento de Projetos como Fator de Agregação de Valor em Empreendimentos Industriais. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

10.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. Estatégia metodológica de Gerenciamento de Projetos orientado ao negócio. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

11.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. A eficácia da metodologia PRINCE2 na mitigação de riscos de aquisições e gestão de Projetos.. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

12.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. O Valor da Análise de Negócios no Gerenciamento de Projetos. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

13.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. A eficácia da metodologia PRINCE2 na mitigação de riscos de aquisições e gestão de Projetos. 2011. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

14.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. A eficácia da metodologia PRINCE2 na mitigação de riscos de aquisições e gestão de Projetos.. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

15.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. Os altos riscos na contratação e gerenciamento de projetos na área pública e a abordagem para a respectiva mitigação. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

16.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. A Evolução dos Princípios Ágeis nas Normas do PMI. 2009. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

17.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. O panorama mundial do Gerenciamento de Projetos de TI. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

Outras produções bibliográficas
1.
BUZIN, P. F. W. Keglevich; ASSOCIATION, I. S. A. A. C. . COBIT® 5 Implementação. Rolling Meadows, IL 60008 EUA: ISACA, 2012. (Tradução/Livro).

2.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. Gerenciando Projetos de Sucesso com PRINCE2. Norwich - UK: TSO, 2011. (Tradução/Livro).

3.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. PMBOK GUIDE - 4th Edition. Philadelphia: PMI, 2009. (Tradução/Livro).


Produção técnica
Produtos tecnológicos
1.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. STAMUX AD. 1987.

Trabalhos técnicos
1.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. Ambientes Automatizados de Engenharia de Software. 1989.

2.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. Seminário de Atualização em Engenharia de Software. 1985.

3.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. Documentação como meio de Projeto de software. 1985.

4.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. Descrição do sistema controlador para o digestor contínuo. 1984.

5.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. O sistema de intertravamento do digestor. 1984.

6.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. A. Descrição do sistema controlador para o branqueamento. 1984.

7.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. Interconexão das variáveis de processo ao programa de controle dos sistemas do branqueamento e digestor. 1984.

8.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. Montador para a linguagem assembler do terminal autônomo.. 1977.

Demais trabalhos
1.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. Uma abordagem para a concepção e implementação de sistemas distribuídos. 1984 (Dissertação de Mestrado em Ciência da Computação) .



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
X Seminário de Gerenciamento de Projetos.Os impactos da complexidade sobre os projetos e programas e abordagens para a sua avaliação e mitigação. 2013. (Seminário).

2.
11º Seminário da UFPR em Gerenciamento de Projetos.Estatégia metodológica de Gerenciamento de Projetos orientado ao negócio. 2012. (Seminário).

3.
IX SEMINARIO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS.O grau de definição do Gerenciamento de Projetos como valor em Projetos de Capital (CAPEX). 2012. (Seminário).

4.
Semana Acadêmica da UFRGS em convenio com a ABEQ.Gerenciamento de Projetos como Fator de Agregação de Valor em Empreendimentos Industriais. 2012. (Encontro).

5.
11º. Seminário Internacional de Gerenciamento de Projetos do PMI-SP. A abordagem da metodologia PRINCE2 nas aquisições e gestão de Projetos. 2011. (Congresso).

6.
1ª Conferência de Análise de Negócios - BA Brazil 2011. O valor da Análise de Negócio para o gerenciamento de Projetos. 2011. (Congresso).

7.
Congresso Nacional de Gerenciamento de Projetos. A eficácia da metodologia PRINCE2 na mitigação de riscos de aquisições e gestão de Projetos.. 2011. (Congresso).

8.
Congresso Nacional de Gerenciamento de Projetos.Workshop: Iniciando e Planejando um Projeto utilizando PRINCE2. 2011. (Oficina).

9.
III Congresso Internacional Six Sigma e evento acoplado VII Workshop GESITI. A eficácia da metodologia PRINCE2 na mitigação de riscos de aquisições e gestão de Projetos. 2011. (Congresso).

10.
THE IIL IBM LATIN AMERICAN CONGRESS ON BUSINESS ANALYSIS & PROJECT MANAGEMENT. 2011. (Congresso).

11.
VI Congresso Brasileiro de Gerenciamento de Projetos. Para Projetos de Sucesso pense PRINCE 2: Uma abordagem metodológica Eficaz para aplicar as boas práticas recomendadas pelo PMBOK. 2011. (Congresso).

12.
VIII Seminário de Gerenciamento de Projetos organizado pelo PMI-RS.A mitigação de riscos de gestão e aquisições de Projetos com PRINCE2. 2011. (Seminário).

13.
VII Seminário de Gerenciamento de Projetos do PMI-ES.A abordagem da metodologia PRINCE2 nas aquisições e gestão de Projetos. 2011. (Seminário).

14.
5º Congresso Brasileiro de Gerenciamento de Projetos e 10º Encontro Internacional de Gerenciamento de Projetos. Altos Riscos na contratação e Gerenciamento de Projetos na Área Pública e abordagem para respectiva mitigação. 2010. (Congresso).

15.
PMI® Global Congress 2010?North America. 2010. (Congresso).

16.
Agile Weekend.A Evolução dos Princípios Ágeis nas Normas do PM. 2009. (Seminário).

17.
IX Seminário de Gerenciamento de Projetos. 2009. (Seminário).

18.
PMI Global Congress 2009?North America. 2009. (Congresso).

19.
PMI North America Leadership Institute Meeting. 2009. (Oficina).

20.
VI Seminário de Gerenciamento de Projetos.Mini-Curso PMBOK 4. 2009. (Seminário).

21.
LA PMI Leadership Institute Meeting. 2008. (Oficina).

22.
PMI Global Congress 2008--Latin America. 2008. (Congresso).

23.
5º Project Management OIL & GAS Brazilian Meeting. 2007. (Seminário).

24.
V SEMINARIO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS.O panorama mundial do Gerenciamento de Projetos de TI. 2007. (Seminário).

25.
IV Seminário de Gerenciamento de Projetos.Mini-curso: O Guia do Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento de Projetos conforme o PMI ? PMBOK®. 2006. (Seminário).

26.
3º Seminário de Gerenciamento de Projetos. 2005. (Seminário).

27.
V Seminário Internacional de Gestão de Projetos.V Seminário Internacional de Gestão de Projetos. 2005. (Seminário).

28.
1° Simpósio Latino Americano de Segurança Microsoft. 2004. (Simpósio).

29.
2º Seminário de Gerenciamento de Projetos. 2004. (Seminário).

30.
Leadership Meeting at Buenos Aires. 2004. (Oficina).

31.
1º Seminário de Gerenciamento de Projetos. 2003. (Seminário).

32.
IV CONGRESSO IBERO-AMERICANO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS. 2003. (Congresso).

33.
1° Fórum Internacional de Software Livre. 2000. (Encontro).

34.
Seminário Internacional de Empreendedorismo. SEBRAE - EMPRETEC. 1995. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. VII Seminário de Gerenciamento de Projetos. 2010. (Congresso).

2.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. VI Seminário de Gerenciamento de Projetos. 2009. (Congresso).

3.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. 3º CONGRESSO BRASILEIRO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS. 2008. (Congresso).

4.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. V Seminário de Gerenciamento de Projetos. 2007. (Congresso).

5.
BUZIN, P. F. W. Keglevich. IV Seminário DE Gerenciamento de Projetos. 2006. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
LEONARDO ZANETTI. UMA PROPOSTA DE METODOLOGIA DE GP DE SISTEMAS PARA UMA INDÚSTRIA DE TELECOMUNICAÇÕES. 2009. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em GERENCIAMENTO DE PROJETOS COM ÊNFASE EM TI) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientador: Paulo Fernando Walburga Keglevich de Buzin.



Outras informações relevantes


QUALIFICATIONS:

-	More than 18 years of experience in the establishing new business including business plan, chronograms, finance, accounting, participating in bindings at an auction, making contracts (being well familiar with the local legal system and with dealing with attorneys), implanting TQC management, opening new markets in the IT segment, and so on,
-	Experience in planning and execution of sales strategies with key accounts as big companies and Government entities (I?m familiar with the local law for binding at an auction - lei 8.666 in Brasil ? which rules the Brazilian Government acquisitions, and in acting in order to influencing the RFP publication).
  - More than 30 years of experience in the Computer Science field and 25 years in managing technological project in that field and in the telecommunications field, having large negotiate experience in conflict management!
-	Experience in managing all the cycles involved since the conception of one product or software until it?s introduction in the market. The cycles are business plan (strategic and tactic level), pre project, technological project, product engineering, marketing plan, introduction into the market with the correspondent structuring of the previous and post selling support.
-	Skilful in the managing and coordination, practicing coaching and mentoring of personnel, specially of a technical team, being very familiar with their peculiar profile and being able to keep their motivation for the work of designing and implementation and for the cooperation in spite of the occasional hardships that could came!
-	Experience in hiring and training people and contracting advisors and consulting companies for specific project demands.
- Easiness to communicate with different kind of people with different backgrounds because my generalist profile besides the technical and scientifically one.
-	Experience as Senior Engineering in the execution of embedded systems projects and real-time systems



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 20/11/2018 às 4:02:31