Irene Ester Gonzalez Garay

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/2973372871551181
  • Última atualização do currículo em 29/03/2018


possui graduação em Bachalerado em Ciencias Biológicas/Ecologia - Universidad de Buenos Aires (1975), graduação em Licenciatura em Filosofia (ciclo básico) - Universidad Del Salvador (1966), mestrado em Diplôme d'études approfondies en Ecologie/ DEA - Université de Paris 6 (1977), doutorado em Docteur d'Etat ès-Sciences - Université de Paris 6 (1988) e doutorado em Docteur Troisième Cycle en Ecologie - Université de Paris 6 (1980). Atualmente é chargé de recherches, 1ère classe, 9e échelon - Centre National de la Recherche Scientifique (en détachement) e professor associado da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em Gestão da Biodiversidade, atuando principalmente nos seguintes temas: gestão da biodiversidade em floresta atlântica, modelos participativos de conservação, estrutura e funcionamento de ecossistemas florestais, restauração florestal e ecologia de solos (dinâmica da decomposição e comunidades edáficas). (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Irene Ester Gonzalez Garay
Nome em citações bibliográficas
GARAY I.;GARAY, IRENE

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto de Biologia.
Prédio do CCS, bloco A, sala 100
Ilha do Fundão
21941-590 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil
Telefone: (021) 25626327


Formação acadêmica/titulação


1982 - 1988
Doutorado em Docteur d'État ès-Sciences.
Université de Paris 6, PARIS 6, França.
Título: Hétérogenéité de litières et structure des peuplements des arthropodes édaphiques, Ano de obtenção: 1988.
Orientador: Maxime Lamotte.
Palavras-chave: artrópodos edáficos; dinâmica da decomposição; heterogeneidade funcional; ecologia de comunidades; ecologia de florestas.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia.
Grande Área: Ciências Agrárias / Área: Recursos Florestais e Engenharia Florestal.
Setores de atividade: Produtos e Serviços Voltados Para A Defesa e Proteção do Meio Ambiente, Incluindo O Desenvolvimento Sustentado.
1977 - 1980
Doutorado em Docteur Troisième Cycle en Ecologie.
Université de Paris 6, PARIS 6, França.
Título: Relations entre la dynamique des humus forestiers et la structure des peuplements de microarthropodes, Ano de obtenção: 1980.
Orientador: Professor Doutor Maxime Lamotte.
Bolsista do(a): Direction Générale de la Recherche Scientifique et Téchnique, DGRST, França.
Palavras-chave: microartrópodos; decomposição; ecologia de comunidades; floresta temperada.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia.
Grande Área: Ciências Agrárias / Área: Recursos Florestais e Engenharia Florestal.
Setores de atividade: Produtos e Serviços Voltados Para A Defesa e Proteção do Meio Ambiente, Incluindo O Desenvolvimento Sustentado.
1976 - 1977
Mestrado em Diplôme d'études approfondies en Ecologie/ DEA.
Université de Paris 6, PARIS 6, França.
Título: La structure spatiale du peuplement d'Acariens Oribatei et ses relations avec l'hétérogénéité du milieu en forêt de Fontainebleau (Foljuif),Ano de Obtenção: 1977.
Orientador: Professor Doutor Maxime Lamotte.
Palavras-chave: ecossistema florestal; ácaros oribátidos; decomposição; floresta temperada.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia de Ecossistemas.
Setores de atividade: Produtos e Serviços Voltados Para A Defesa e Proteção do Meio Ambiente, Incluindo O Desenvolvimento Sustentado.
1968 - 1975
Graduação em Bachalerado em Ciencias Biológicas/Ecologia.
Universidad de Buenos Aires, UBA, Argentina.
1962 - 1966
Graduação em Licenciatura em Filosofia (ciclo básico).
Universidad del Salvador, USAL, Argentina.


Pós-doutorado


2000 - 2001
Pós-Doutorado.
UPRES-A 8043/CNRS e MNHN/ Paris, CNRS / MNHN, França.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Biologia da Conservação.
1990 - 1992
Pós-Doutorado.
EMBRAPA (CNPA-Seropédica) e UFRJ (Dep. de Ecologia-IB), EMBRAPA-UFRJ, Brasil.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Agrárias / Área: Recursos Florestais e Engenharia Florestal.


Atuação Profissional



Instituto de Biologia. UFRJ, IB, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2012
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Associado IV, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2006 - 2013
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Associado I, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Progressão com o máximo de pontos

Vínculo institucional

2000 - 2006
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto IV, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
progressão horizontal com o máximo de pontos

Vínculo institucional

1998 - 2000
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto III, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
progressão horizontal com o máximo de pontos

Vínculo institucional

1995 - 1998
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto II, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
progressão horizontal com o máximo de pontos

Vínculo institucional

1993 - 1995
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto I, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

1992 - 1993
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor visitante A, Carga horária: 40

Atividades

08/2005 - Atual
Direção e administração, Instituto de Biologia / Departamento de Botânica, .

Cargo ou função
Responsável do Laboratório Gestão da Biodiversidade.
04/2004 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Biologia / Departamento de Botânica, .

03/2001 - Atual
Extensão universitária , Instituto de Biologia / Departamento de Botânica, .

Atividade de extensão realizada
Representante da UFRJ-IB na Fundação BIONATIVA. Vice-presidente e Diretor Científico..
06/1997 - Atual
Extensão universitária , Instituto de Biologia / Departamento de Botânica, .

Atividade de extensão realizada
Coordenadora do Projeto Bionativa (criação de uma Fundação comunitária para conservação e uso da biodiversidade florestal)..
01/1996 - Atual
Ensino, Geografia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Seminário em Biodiversidade
01/1994 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Biologia, Departamento de Botânica.

01/1994 - Atual
Ensino, Pedologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Relação Vegetação/Solo
Pedologia
01/1992 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Biologia/Departamento de Botãnica, .

Cargo ou função
consultor ad hoc FAPERJ.
03/1991 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Biologia, Departamento de Botânica.

Cargo ou função
consultor ad hoc CNPq.
01/1991 - Atual
Ensino, Ecologia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Ecologia de solos de florestas costeiras
08/2002 - 12/2010
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Biologia / Departamento de Botânica, .

05/2006 - 03/2010
Direção e administração, Instituto de Biologia, .

Cargo ou função
Vice-Diretor do Instituto de Biologia..
08/2007 - 08/2009
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Biologia, .

Cargo ou função
Membro da Comissão do PPGE.
11/2005 - 04/2006
Direção e administração, Departamento de Botânica, .

Cargo ou função
Chefe do Departamento de Botânica, Instituto de Biologia..
10/2005 - 10/2005
Serviços técnicos especializados , Fundação Oswaldo Cruz, .

Serviço realizado
especialista do Grupo Biológico - Plantas. Reunião de validação do Projeto Fiocruz "Espécies Exóticas Invasoras que afetam a Saúde Humana" (PROBIO/MMA/GEF/CNPq)..
06/2005 - 06/2005
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Biologia/Departamento de Botãnica, .

Cargo ou função
Membro Externo da comissão de avaliação do programa PROCIÊNCIA (UERJ-FAPERJ).
03/2002 - 05/2005
Direção e administração, Instituto de Biologia, .

Cargo ou função
Membro da congregação - representante eleito dos professores adjuntos.
04/2004 - 03/2005
Direção e administração, Instituto de Biologia, .

Cargo ou função
Membro da Comisão de Pós-graduação em Ecologia.
09/2004 - 09/2004
Extensão universitária , Instituto de Biologia / Departamento de Botânica, .

Atividade de extensão realizada
Curso da SBB "Diversidade Funcional de Ecossistemas de Floresta Atlântica" (20 horas).
05/2004 - 05/2004
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Biologia/Departamento de Botãnica, .

Cargo ou função
Membro Externo do Programa PROCIÊNCIA (UERJ-FAPERJ).
01/2004 - 03/2004
Estágios , Institut Fédératif d´Ecologie Fondamentale et Appliquée (CNRS/INRA/IDR/P6), .

Estágio realizado
Colaboração científica. Intercâmbios..
01/2004 - 01/2004
Serviços técnicos especializados , International Union of Biological Science - IUBS, .

Serviço realizado
Membro ad hoc do Comitê de Nomeações da Assambleia Geral da União Internacional de Biologia - IUBS (Cairo-Egito).
01/2004 - 01/2004
Conselhos, Comissões e Consultoria, União Internacional de Biologia (IUBS), .

Cargo ou função
Membro da Comissão ad hoc para eleção do secretariado da IUBS, representante pelo Brasil (Assambléia Geral, O Cairo, Egipto).
05/2003 - 07/2003
Estágios , Institut Fédératif d´Ecologie Fondamentale et Appliquée (CNRS/INRA/IDR/P6), .

Estágio realizado
Cooperação científica. Preparação do livro Dimensões Humnanas da Biodiversidade..
05/2003 - 05/2003
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Biologia/Departamento de Botãnica, .

Cargo ou função
Membro do Comitê Externo do programa PROCIÊNCIA (UERJ-FAPERJ).
06/2002 - 07/2002
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Biologia/Departamento de Botãnica, .

Cargo ou função
Comitê Externo do Programa de Incentivo PROCIÊNCIA (UERJ-FAPERJ).
11/1997 - 03/2001
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Biologia, Departamento de Botânica.

01/1994 - 12/2000
Direção e administração, Instituto de Geociências da UFRJ, Departamento de Geografia.

Cargo ou função
Responsável pela Área de Concentração Gestão da Biodiversidade do PPGG.
11/2000 - 11/2000
Extensão universitária , Instituto de Biologia / Departamento de Botânica, .

Atividade de extensão realizada
Exposição interativa: Bionativa, Núcleo de Apoio ao Uso Sustentado de Plantas Nativas. Evento: UFRJ 80 anos de excelência..
08/1999 - 09/1999
Extensão universitária , Instituto de Biologia / Departamento de Botânica, .

Atividade de extensão realizada
Coordenação da OFICINA INTERATIVA: Floresta, água. solo para a comunidade (Município de Sooretama, ES); 40 horas..
03/1997 - 03/1999
Direção e administração, Instituto de Biologia, Departamento de Botânica.

Cargo ou função
Chefe do Departamento de Botânica, Instituto de Biologia..
01/1991 - 01/1996
Ensino, Ecologia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Ecologia de comunidades
01/1992 - 12/1994
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Biologia, Departamento de Ecologia.

01/1991 - 12/1993
Direção e administração, Instituto de Biologia, Departamento de Ecologia.

Cargo ou função
Membro da Comissão de Instalação do Programa de Pós-Graduação em Ecologia.
03/1990 - 12/1993
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Biologia, Departamento de Ecologia.

01/1991 - 01/1991
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Biologia, .

Cargo ou função
Consultor AD-HOC CNPq.

Centre National de la Recherche Scientifique, CNRS, França.
Vínculo institucional

1993 - 2010
Vínculo: Servidor público (afastada), Enquadramento Funcional: Chargé de Recherches, 1ère classe, 9e échelon
Outras informações
Afastada sem proventos (en détachement) durante o período.

Vínculo institucional

1990 - 1993
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Chargé de Recherches 1ère classe (em disp.), Carga horária: 40
Outras informações
Mise à disposition à Universidade Federal do Rio de Janeiro e pesquisa em colaboração com EMBRAPA-Centro de Pesquisa em Agrobiologia (Seropédica).

Vínculo institucional

1988 - 1990
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Chargé de Recherches 1ère classe, 4ème éch., Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

1985 - 1988
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Chargé de Recherches 2ème classe, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Laboratoire de Zoologie (École Normale Supérieure) e Laboratoire d'Ecologie, Muséum National d'Histoire Naturelle de Paris.

Vínculo institucional

1982 - 1985
Vínculo: Pesquisador contratado, Enquadramento Funcional: Attaché de Recherches, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Concurso público nacional de entrada no CNRS(FRA). Primeira colocada na categoria. Promoções de attaché de recherches 3ème ech. a 5ème ech.

Atividades

06/1985 - 12/1992
Conselhos, Comissões e Consultoria, CIELAT-Universidade dos Andes, .

Cargo ou função
Membro do Grupo de Trabalho internacional ALTA MONTANHA TROPICAL (Década dos Trópicos. IUBS/UNESCO-MAB).
02/1990 - 02/1992
Direção e administração, Centre National de la Recherche Scientifique (CNRS), .

Cargo ou função
Coordenador CNRS de projeto de cooperação bilateral Brasil/França Conservação e recuperação de solos através de plantios arbóreos..
08/1982 - 01/1990
Pesquisa e desenvolvimento , Laboratoire de Zoologie (ENS), Paris, .

01/1985 - 12/1988
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro Internacional de Ecologia Tropical (IVIC-UNESCO-MAB), .

Cargo ou função
Consultor do Programa Internacional sobre Capacidade Bioprodutiva de Savanas (MAB-UNESCO, 217).
07/1981 - 12/1988
Pesquisa e desenvolvimento , Laboratoire de Zoologie (ENS), Paris, .

01/1981 - 12/1988
Ensino, Posgrado en Ecologia Tropical (ULA-Venezuela), Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Ecologia de Alta Montanha Tropical
06/1985 - 06/1988
Direção e administração, Laboratoire de Zoologie (ENS), Paris, .

Cargo ou função
Coordenador Técnico do projeto Sucessão, recuperação e equilibrio entre ecossistemas e agro-ecossistemas de Paramo (UNESCO-MAB e ULA-CIET Venezuela).
01/1986 - 01/1988
Outras atividades técnico-científicas , Laboratoire de Zoologie (ENS), Paris, Laboratoire de Zoologie (ENS), Paris.

Atividade realizada
Membro do comitê d´Ecologie du sol da Société d´Ecologie, Paris-França.
01/1982 - 12/1987
Ensino, Maitrisse de l'Environement (Paris VII), Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ecologia de Solos
Ecologia geral
06/1985 - 06/1987
Conselhos, Comissões e Consultoria, Laboratoire de Zoologie (ENS), Paris, .

Cargo ou função
Consultor do Programa Biological Studies in the Athen urban ecosystem (UNESCO-MAB 11).
01/1986 - 02/1986
Outras atividades técnico-científicas , Laboratoire de Zoologie (ENS), Paris, Laboratoire de Zoologie (ENS), Paris.

Atividade realizada
Consultor ad hoc da Revue de Biologie et Ecologie du Sol.
01/1986 - 02/1986
Outras atividades técnico-científicas , Laboratoire de Zoologie (ENS), Paris, Laboratoire de Zoologie (ENS), Paris.

Atividade realizada
consultor ad hoc de Acta OEcologica.
02/1984 - 03/1984
Estágios , York University, .

Estágio realizado
Sucessão de mesofauna na decomposição. York University. Responsável Dr M.B. Usher..
02/1983 - 02/1983
Ensino, 3ème Cycle en Ecologie, Paris VI, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Estadística não paramétrica
05/1982 - 09/1982
Ensino, Maîtrisse en Ecologie, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Certificado 4 (C4) en Ecologie (Trabalhos práticos)
01/1978 - 01/1982
Pesquisa e desenvolvimento , Laboratoire de Zoologie (ENS), Paris, .


Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Vínculo institucional

1991 - 1992
Vínculo: Pesquisador visitante, Enquadramento Funcional: pesquisador visitante IIA, Carga horária: 40


Université Pierre et Marie Curie, LISE / CNRS, França.
Vínculo institucional

1982 - 1982
Vínculo: Prof. inv. (chargé de cours), Enquadramento Funcional: professor invitado, Carga horária: 1
Outras informações
Certificado 4 de Ecologia

Atividades

01/1982 - 12/1982
Ensino, Maîtrisse en Ecologie, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Certificado 4 de Ecologia (C4 d'Ecologie)

Universidad de Los Andes, ULA, Venezuela.
Vínculo institucional

1981 - 1988
Vínculo: Professor contratado, Enquadramento Funcional: Prof. convidado da Postgrad. en Ecol. Tropic.
Outras informações
Participação na criação da Pós-Graduação em Ecologia Tropical, Universidad de Los Andes, Mérida, Venezuela e CONICYT, Venezuela. Colaboração entre o Laboratoire de Zoologie (ENS) e CNRS, França e a ULA. Misiões de 2 mêses por ano.

Vínculo institucional

1980 - 1982
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Prof. Adjunto contratado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Bolsista UNESCO/MAB períodos: 07/1980 - 09/1980; 07/1981 - 08/1981; 08/1982

Atividades

07/1980 - 10/1980
Pesquisa e desenvolvimento , Laboratorio de Ecologia Vegetal, .

07/1980 - 10/1980
Ensino, Licenciatura en Ciencias Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ecologia de solos
07/1980 - 10/1980
Treinamentos ministrados , Laboratorio de Ecologia Vegetal, .

Treinamentos ministrados
Estudo da Fauna de Solos

Université Paris Diderot, PARIS 7, França.
Vínculo institucional

1982 - 1987
Vínculo: Prof. invitado, Enquadramento Funcional: PROF. INVITADO (Chargé de cours), Carga horária: 2
Outras informações
Ecologie Générale Ecologie des Sols

Atividades

01/1982 - 01/1987
Ensino, Maîtrisse de Scien. et Téchniq. de l'Environement, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
ECOLOGIA GERAL
ECOLOGIA DE SUELOS


Linhas de pesquisa


1.
Estudo comparado dos mecanismos de decomposição e da organização das comunidades de artrópodos.
2.
Conservação e recuperação de solos através de plantios arbóreos.
3.
Conservação e recuperação da Floresta Atlântica de Tabuleiros.
4.
Indicadores ecológicos do status da biodiversidade visando a gestão integrada dos remanescentes florestais da Mata Atlântica Central.
5.
Programa Interdisciplinar de pesquisa Gestão da Biodiversidade.
6.
Biodiversidade e fragmentação florestal no Brasil.
7.
Efeitos da frequentação humana nas florestas peri-urbanas (Programa do Ministério do Meio Ambiente)
8.
Características dos aportes ao solo e dinâmica da decomposição
9.
Estrutura da comunidade de microartrópodos edáficos em solos florestais
10.
Heterogeneidade do subsistema de decomposição e estrutura das comunidades de Artrópodos edáficos
11.
Sucessão, regeneração e utilização dos ecossistemas de Paramo nos Andes Venezolanos
12.
Estrategias globais do genero Espeletia no Paramo Andino
13.
Estrategia global del género Espeletia en el Páramo Desértico


Projetos de pesquisa


2002 - Atual
Indicadores ecológicos do status da biodiversidade visando a gestão integrada dos remanescentes florestais da Mata Atlântica Central.
Descrição: Trata-se de um projeto interdisciplinar entre a Ecologia e a Geografia que considera três sistemas de Mata Atlântica: 1) a Floresta Atlântica de Tabuleiros do Norte do Espírito Santo; 2) os remanescentes de Floresta Atlântica de Tabuleiros do norte fluminense (Município de Quisamã; 3) o núcleo de mata Atlântica do Sul do Pais. O problema de indicadores é tratado num enfoque funcional de ecologia de ecossistemas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
1998 - 2001
Fragmentação florestal no Brasil/ coordenadora de coop. bilateral França/Brasil.
Descrição: Coordenadora pelo Brasil: Profa. Dra. Irene Garay/UFRJ Trata-se de um trabalho sobre indicadores da fragmentação florestal no Espírito Santo que confronta diversos modelos de insectos, a comunidade arbórea e as modificações da dinâmica da decomposição.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Doutorado: (5) .
Integrantes: Irene Ester Gonzalez Garay - Coordenador / IRENE GARAY - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Cooperação.
Número de produções C, T & A: 4 / Número de orientações: 3
1994 - 2003
Coordenadora do projeto Conservação e recuperação de Floresta Atlântica de Tabuleiros, em Linhares, ES. Projeto piloto do PROBIO (MMA-FUJB; GEF-CNPq)
Descrição: Desenvolver um modelo interinstitucional e participativo de proteção à biodiversidade em Floresta Atlântica de Tabuleiros, que integre a transferência de tecnologia de restauração florestal e a educação O projeto foi financiado pelo PROBIO/MMA - CNPq (GEF) a partir de julho 1997 até março 2001.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (13) / Especialização: (2) / Mestrado acadêmico: (8) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (8) .
Integrantes: Irene Ester Gonzalez Garay - Coordenador.Financiador(es): PROBIO / Ministério do Meio Ambiente - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 75 / Número de orientações: 21
1990 - 1993
Conservação e recuperação de solos através de plantios arbóreos.
Descrição: projeto de cooperação bilateral CNPq/CNRS no período 1990-1992.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) .
Integrantes: Irene Ester Gonzalez Garay - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Cooperação.
Número de produções C, T & A: 11
1990 - 1992
Conservação e recuperação de solos através de plantios arbóreos.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) .
Integrantes: Irene Ester Gonzalez Garay - Coordenador.Financiador(es): Centre National de la Recherche Scientifique - Cooperação.
Número de produções C, T & A: 5
1982 - 1990
Estratégia global do gênero Espeletia no páramo andino
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Irene Ester Gonzalez Garay - Coordenador.
Número de produções C, T & A: 19
1976 - 1989
Hétérogénéité de litières, mécanismes de décomposition et structure des peuplements d´arthropodes édaphiques.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (4) Doutorado: (1) .
Integrantes: Irene Ester Gonzalez Garay - Coordenador.Financiador(es): Centre National de la Recherche Scientifique - Remuneração.
Número de produções C, T & A: 29 / Número de orientações: 9
1976 - 1980
L'effet du piétinement sur la mésofaune du sol en forêt peri-urbaine.
Descrição: Projeto de pesquisa interdisciplinar do Ministère de l'Environement (Paris, França) Pesquisa sobre indicadores biológicos.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Irene Ester Gonzalez Garay - Coordenador.
Número de produções C, T & A: 11


Projetos de extensão


2009 - 2012
Jovens Líderes Ambientais (formação de viveiristas)
Descrição: Trata-se de um programa de Formação de jovens alunos do ensino fundamental maiores de 15 anos, destinado à formação profissional de viveiristas no marco do Projeto Corredores Ecológicos (CE-MMA), Secretaria de Biodiversidade e Florestas, Ministério do Meio Ambiente, Restauração Solidária de Floresta Atlântica no Corredor Prioritário Sooretama/Goytacazes/Comboios-ES. Foram formados 67 jovens (ver Programa no SIGMA-UFRJ)..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Irene Ester Gonzalez Garay - Coordenador / Nivaldo del Piero - Integrante / Meri Cristina Toledo Sant'anna Fraga - Integrante.Financiador(es): Ministério do Meio Ambiente-CE - Outra.
Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 3


Membro de corpo editorial


1995 - 2002
Periódico: Leandra


Revisor de periódico


1987 - 1987
Periódico: Acta Oecologica-International Journal of Ecology
2006 - 2006
Periódico: Acta Botânica (0001-5350)
2006 - Atual
Periódico: Revista Árvore (0100-6762)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Gestão da Biodiversidade.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia de Ecossistemas.
3.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia de Solos.


Idiomas


Inglês
Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Italiano
Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2003
Menção Honrosa à aluna de Iniciação Científica Mariana Ferraz Ribeiro, UFRJ.
2000
Cidadã Sooretamense (serviços prestados à comunidade), Munícipio de Sooretama, ES.Decreto Legislativo 001/2000.
1996
Professor Homenageado do Departamento de Botânica, Egressados Bachareis do Dep. de Botânica, UFRJ.
1995
Melhor Trabalho de Iniciação Científica (CCS) ao estudante Roberto Engel, UFRJ.
1992
Menção Honrosa aos alunos de Iniciação Científica Andreia Callipo e Luis Cláudio de Oliveira, UFRJ.
1988
MEDAILLE DE BRONZE, CENTRE NATIONAL DE LA RECHERCHE SCIENTIFIQUE (FRANCA).


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
GARAY, IRENE2017GARAY, IRENE; NORONHA, FELIPE ; PELLENS, ROSELI ; PÉREZ, DANIEL VIDAL . FORMAS DE HÚMUS EM FRAGMENTOS DE FLORESTA ATLÂNTICA DE TABULEIROS - ES, BRASIL: EFEITO DO EXTRATIVISMO SELETIVO SOBRE O SUBSISTEMA DE DECOMPOSIÇÃO. Oecologia Australis, v. 21, p. 129-146, 2017.

2.
FINOTTI, R.2012FINOTTI, R. ; KURTZ, B. ; CERQUEIRA, R. ; GARAY I. . Variação na estrutura diamétrica, composição florística e características sucessionais de fragmentos florestais da Bacia do Rio Guapiaçu (GUAPI-MIRIM/CACHOEIRAS DE MACACU-RJ). Acta Botanica Brasilica, v. 26, p. 464-475, 2012.

3.
ANDRADE, F. N.2008ANDRADE, F. N. ; MORAES, V. R. ; GARAY I. . Valor indicador das raízes finas no perfil húmico em fragmentos de Floresta Atlântica de Tabuleiros, Sooretama, ES. (no prelo). FLORESTA E AMBIENTE, v. 00, p. 1-15, 2008.

4.
GARAY I.;GARAY, IRENE2008GARAY I.. Biodiversidade: um conceito operacional como instrumento pedagógico. Em Formação (UFRJ. Impresso), v. 3, p. 5-5, 2008.

5.
GARAY I.;GARAY, IRENE2005GARAY I.; KINDEL, A. ; ABBADIE, L. . Diversity of humus form and organic matter accumulation in the shurb-tree Restinga Atlantic Forest, Brazil (enviado). Journal of Tropical Ecology, 2005.

6.
SARMIENTO, G.2005SARMIENTO, G. ; PINILLOS, M. ; GARAY I. . Biomass variability in tropical American lowland rain forests. Ecotrópicos (Caracas), Caracas, v. 18, n.1, p. 1-20, 2005.

7.
MEDEIROS, R.2004MEDEIROS, R. ; IRVING, M. ; GARAY I. . A proteção da natureza no Brasil: evolução e conflitos de um modelo em construção. RDE. Revista de Desenvolvimento Econômico, Recife, v. 5, n.9, p. 83-93, 2004.

8.
GARAY I.;GARAY, IRENE2004GARAY I.; PELLENS, R. ; KINDEL, A. ; BARROS, M. E. ; FRANCO, A. A. . Evaluation of soil conditions in fast-growing plantations of Eucalyptus grandis and Acacia mangium in Brazil: a contribution to the study os alternative land use forms. Applied Soil Ecology (Print), Amsterdam, v. 27, p. 177-187, 2004.

9.
GARAY I.;GARAY, IRENE2003GARAY I.; KINDEL, A. ; BARROS, M. E. O. ; CARNEIRO, R. ; FRANCO, A. A. ; ABBADIE, L. . Comparação da matéria orgânica e outros atributos do solo entre plantações de Acacia mangium e Eucalyptus grandis. Revista Brasileira de Ciência do Solo, São Paulo, v. 27, n.4, p. 705-712, 2003.

10.
GARAY I.;GARAY, IRENE2003GARAY I.; BECKER, B. ; SEUANEZ, H. . Conservar a biodiversidade: uma preocupação multidisciplinar. Revista Cultura Vozes, Petrópolis, v. 97, p. 34-42, 2003.

11.
KINDEL, A.2003KINDEL, A. ; GARAY I. ; CARMO, C. F. S. ; LIMA, J. A. S. . Quantificação dos horizontes húmicos e dinâmica da decomposição de material foliar em solos florestais. Uma contribuição ao estudo de sequestro de carbono. comunicado técnico, Embrapa, p. 1-8, 2003.

12.
KINDEL, A.2002 KINDEL, A. ; GARAY I. . Humus form in ecosystems of the Atlantic Forest, Brazil. Geoderma (Amsterdam), Amsterdam, Holanda, p. 101-118, 2002.

13.
GARAY I.;GARAY, IRENE2001GARAY I.; KINDEL, A. . Caracterização de ecossistemas de mata atlântica de tabuleiros por meio das formas de húmus. REVISTA BRASILEIRA DE CIENCIA DO SOLO, Viçosa, Mina Gerais, v. 25, p. 551-563, 2001.

14.
PELLENS, R.2000PELLENS, R. ; GARAY I. . Edaphic macroarthropod communities in fast-growing plantations of Eucalyptus grandis ex Maid (Myrtaceae) and Acacia mangium Wild (Leguminosae) in Brazil. European Journal of Soil Biology, Holanda/Elsevier, v. 35, n.2, p. 77-89, 2000.

15.
PELLENS, R.1999PELLENS, R. ; GARAY I. . A comunidade de macroartrópodos edáficos em uma plantação de Coffea robusta Linden (Rubiaceae) e em uma floresta primária em Linhares, Espírito Santo, Brasil.. Revista Brasileira de Zoologia, Curitiba, v. 16, n.1, p. 245-258, 1999.

16.
GARAY I.;GARAY, IRENE1999GARAY I.; KINDEL, A. ; PERES, D. ; BARBOSA, P. . Efeito do extrativismo seletivo de espécies arbóreas da Floresta Atlântica de Tabuleiros, na matéria orgânica do solo e nas variavéis pedológicas. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa - Mina Gerais, v. 23, n.2, p. 465-474, 1999.

17.
HAFIDI, N.1998HAFIDI, N. ; GARAY I. ; FONSECA, J. P. C. . Colonization of brown and bleached litter of a beech forest by edaphic macroarthropods. Pedobiologia (Jena, Print), Berlin, Alemanha, v. 42, p. 23-32, 1998.

18.
LOUZADA, M. A. P.1997LOUZADA, M. A. P. ; CURVELLO, A. ; BARBOSA, J. M. C. ; GARAY I. . O aporte de matéria orgânica ao solo: quantificação, fenologia e suas relações com a composição específica em área de Floresta Atlântica de Tabuleiros. Leandra (UFRJ), RIO DE JANEIRO, v. 12, p. 27-32, 1997.

19.
RIZZINI, C. M.1997RIZZINI, C. M. ; ADUAN, R. E. ; GARAY I. ; JESUS, R. M. . Floresta Pluvial de Tabuleiro, ES., Brasil: sistemas primários e secundários. Leandra (UFRJ), Rio de Janeiro, RJ, v. 12, p. 54-76, 1997.

20.
GARAY I.;GARAY, IRENE1995 GARAY I.; KINDEL, A. ; JESUS, R. M. . Diversity of humus forms in the Atlantic Forest ecosystems (Brazil). The Table-Land Atlantic Forest. Acta Oecologica (Montrouge), Paris, França, v. 16, n.5, p. 553-570, 1995.

21.
GARAY I.;GARAY, IRENE1990GARAY I.; HAFIDI, N. . Study of a mixed forest litter of hornbean (Carpinus betulus L.) and oak (Quercus sessiliflora Smith). III. Organisation of the edaphic macroarthropod community as a function of litter quantity. Acta Oecologica (Montrouge), Paris, França, v. 11, n.1, p. 1-18, 1990.

22.
GEOFFROY, J. J.1987GEOFFROY, J. J. ; BLANDIN, P. ; GARAY I. ; RHERISSI, S. ; CELERIER, M. L. . Approche quantitative des fontions de transformation de la matière organique par de macroarthropodes saprophages (Isopodes et Diplopodes) dans un sol forestier a moder. Revue d'Ecologie et de Biologie du Sol (Cessou em 1991. Cont. ISSN 1164-5563 European Journal of Soil Biology), Paris, França, v. 24, n.4, p. 573-590, 1987.

23.
GARAY I.;GARAY, IRENE1987GARAY I.. Comparative studies on tropical mountain ecosystems. Planning for research. BIOLOGY INTERNATIONAL, 1987.

24.
GARAY I.;GARAY, IRENE1986GARAY I.; NAZOA, S. ; ABBADIE, L. . Etude d'une litière forestière mixte à charme (Carpinus betulus L.) et chêne (Quercus sessiliflora Smith). I. Décomposition de la matière organique et dynamique des éléments biogènes. Acta Oecologica-OEcologia Generalis, v. 7, p. 151-169, 1986.

25.
GARAY I.;GARAY, IRENE1986GARAY I.; MOLLON, A. ; FLOGAITIS, E. . Etude d'une litière forestière mixte à charme (Carpinus betulus L.) et chêne (Quercus sessiliflora Smith). II. Succession de macroarthropodes au cours de la décomposition. Acta Oecologica-OEcologia Generalis, Paris, França, v. 7, p. 263-288, 1986.

26.
BLANDIN, P.1984BLANDIN, P. ; GARAY I. ; MOLFETAS, S. ; GEOFFROY, J. J. . L'impact de la fréquentation humaine sur la faune du sol dans les forêts periurbaines. NATURE ACTUALITES. A.S.N.S., FRANCA, Paris, v. 28, p. 12-18, 1984.

27.
GARAY I.;GARAY, IRENE1982GARAY I.. L'Impact du piétinement en forêt. La forêt privée. Revue forestière européenne, Aurillac, França, v. 146, p. 23-33, 1982.

28.
GARAY I.;GARAY, IRENE1981GARAY I.. Étude d'un écosystème forestier mixte. IV. Données générales sur les microarthropodes édaphiques et structure du peuplement d'Acariens Oribates. Revue d'Ecologie et de Biologie du Sol (Cessou em 1991. Cont. ISSN 1164-5563 European Journal of Soil Biology), Paris, França, v. 17, p. 525-541, 1981.

29.
GARAY I.;GARAY, IRENE1981GARAY I.. Le peuplement de microarthropodes dans la litière sur pied de Espeletia timotensis et E. lutescens. Revue d'Ecologie et de Biologie du Sol (Cessou em 1991. Cont. ISSN 1164-5563 European Journal of Soil Biology), Paris, França, v. 18, p. 209-219, 1981.

30.
BLANDIN, P.1980BLANDIN, P. ; GEOFFROY, J. J. ; GARAY I. ; ABBADIE, L. ; COURAULT, S. . Etude d'un ecosystème forestier mixte. I. Climat, structure de la végétation et retombées de litière. Revue d'Ecologie et de Biologie du Sol (Cessou em 1991. Cont. ISSN 1164-5563 European Journal of Soil Biology), v. 17, p. 181-198, 1980.

31.
GARAY I.;GARAY, IRENE1980GARAY I.. Étude d'un écosystème forestier mixte. II. Les sols. Revue d'Ecologie et de Biologie du Sol (Cessou em 1991. Cont. ISSN 1164-5563 European Journal of Soil Biology), Paris, França, v. 17, p. 525-541, 1980.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
GARAY I.; FOLZ, J. ; PIERO, N. . Manual de Técnicas de Viveiro para Espécies Arbóreas Nativas. 1. ed. Sooretama: Fundação Bionativa, 2013. 80p .

2.
GARAY I.; FOLZ, J. ; PIERO, N. ; CAROLINA, K. . Espécies arbóreas para reflorestamento. Restauração solidária de floresta atlântica. 1. ed. Vitória: Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, ES, 2012. v. 1. 76p .

3.
GARAY I.; BECKER, B. (Org.) . As dimensões humanas da biodiversidade. O desafio de novas relações sociedade-natureza no século XXI. 1a. ed. Petrópolis: VOZES, 2006. v. 1. 483p .

4.
GARAY I.; RIZZINI, C. M. (Org.) . A Floresta Atlântica de Tabuleiros. Diversidade funcional da cobertura arbórea. 2a Edição revisada. 2a. ed. Petrópolis: VOZES, 2004. v. 1. 255p .

5.
GARAY I.; RIZZINI, C. M. (Org.) . A Floresta Atlântica de Tabuleiros. Diversidade funcional da cobertura arbórea. 1. ed. Petrópolis: VOZES, 2003. v. 1. 255p .

6.
GARAY I.; RIZZINI, C. M. ; AGAREZ, F. V. ; VICENS, R. ; KINDEL, A. ; LOUZADA, M. A. P. ; SANTOS, R. D. . A Floresta Atlântica de Tabuleiros. Diversidade funcional da cobertura arbórea. 1. ed. Petrópolis: VOZES, 2003. v. 1. 255p .

7.
GARAY I.; DIAS, B. (Org.) . Conservação da Biodiversidade em Ecossistemas Tropicais: avanços conceituais e novas metodologias de avaliação e monitoramento. Petropolis: Vozes, 2001. v. 1. 430p .

8.
GARAY I.. Relations entre l'hétérogénéité de litières et l'organisation des peuplements d'Arthropodes édaphiques. Paris-França: Laboratoire de Zoologie , ENS. Dr. M. Lamotte, 1989. v. 1. 192p .

Capítulos de livros publicados
1.
GARAY I.; KINDEL, A. ; FINOTTI, R. ; LOUZADA, M. A. P. ; RIZZINI, C. M. ; PERES, D. . Formas de húmus como indicador funcional de ecossistemas emergentes na Floresta de Tabuleiro. In: Menezes L.F.T., Rolim S.G. & Araújo A.C.S. (Org.). Floresta Atlântica de Tabuleiro: diversidade e endemismos na Reserva Natural Vale. 1aed.Belo Horizonte: Rupestre, 2016, v. 1, p. 101-127.

2.
Cesario F.V. ; Junior E.C. ; BALIEIRO, F. C. ; GARAY I. . Formas de húmus: potencial e perspectivas de uso na avaliação da integridade funcional de fragmentos florestais da região serrana do Rio de Janeiro. In: Lucilia Maria Parron; Junior Ruiz Garcia; Edilson Batista de Oliveira; George Gardner Brown; Rachel Bardy Prado. (Org.). Serviços Ambientais em Sistemas Agrícolas e Florestais do Bioma Mata Atlântica. 1ed.BRASILIA DF: EMBRAPA, 2015, v. 1, p. 219-225.

3.
PELLENS, R. ; GARAY I. ; GRANDCOLAS, P. . Biodiversity conservation and management in the Brazilian Atlantic forest. In: Rescigno, V.; Maletta, S.. (Org.). Biodiversity Hotspots. 1ed.New York: Nova Publishers, 2010, v. 1, p. 1-35.

4.
LORINI, M. L. ; PERSSON, V. G. ; GARAY I. ; SILVA, J. X. . A planície litorânea sul-sudeste do brasil: um caso de endemismo de mamíferos em sistemas quaternários costeiros. In: PESSÔA, L.M. ; TAVARES, W.C. ; SICILIANO, S.. (Org.). Mamíferos de restingas e manguezais do Brasil. 1ed.Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira de Mastozoologia, 2010, v. 1, p. 189-208.

5.
GARAY I.; YOUNES, T. . As Dimensões Humanas da Biodiversidade: o Imperativo das Abordagens Integrativas. In: Irene Garay; Bertha K. Becker. (Org.). As dimensões humanas da biodiversidade. O desafio de novas relações sociedade-natureza no século XXI. Petrópolis: VOZES, 2006, v. 1, p. 57-72.

6.
MEDEIROS, R. ; GARAY I. . Singularidades do sistema de áreas protegidas para a conservação e uso da biodiversidade brasileira. In: Garay, I.; Becker, B.. (Org.). Dimensões humanas da biodiversidade. Petrópolis: Editora Vozes, 2006, v. , p. 159-184.

7.
MEDEIROS, R. ; IRVING, M. ; GARAY I. . Áreas Protegidas no Brasil: entendendo o contexto histórico para pensar a inclusão social. In: IRVING, M.. (Org.). Áreas Protegidas e Inclusão Social. Rio de Janeiro: Aquarius, NADC-Instituto de Biologia, UFRJ, 2006, v. 1, p. 15-33.

8.
GARAY I.. Construir as dimensões humanas da biodiversidade. Uma abordagem transdisciplinar para a floresta atlântica de tabuleiros. In: Irene Garay; Bertha Becker. (Org.). As dimensões humanas da biodiversidade. O desafio de novas relações sociedade-natureza no século XXI. Petrópolis: VOZES, 2006, v. 1, p. 413-445.

9.
GARAY I.. Uma história recente. In: Garay, I.; Rizzini, M.C.. (Org.). A Floresta Atlântica de Tabuleiros. 2aed.Petrópolis: VOZES, 2004, v. 1, p. 3-7.

10.
VICENS, R. ; AGAREZ, F. V. ; GARAY I. . A região da REBIO Sooretama e da reserva de Linhares e seu entorno: das características físico-geográficas ao uso da terra. In: Garay I.; Rizzini C.M.. (Org.). A Floresta Atlântica de Tabuleiros. 2aed.Petrópolis: VOZES, 2004, v. 1, p. 7-15.

11.
GARAY I.; KINDEL, A. ; LOUZADA, M. A. P. ; SANTOS, R. D. . Diversidade funcional dos Solos na Floresta Atlântica de Tabuleiros. In: Garay I.; Rizzini C.M.. (Org.). A Floresta Atlãntica de Tabuleiros. 2aed.Petrópolis: Vozes, 2004, v. 1, p. 16-26.

12.
AGAREZ, F. V. ; GARAY I. ; VICENS, R. . A floresta em pé: conservação da biodiversidade nos remanescentes de Floresta Atlântica de Tabuleiros. In: Garay I.; Rizzini C.M.. (Org.). A Floresta Atlãntica de Tabuleiros. 2aed.Petrópolis: VOZES, 2004, v. 1, p. 27-34.

13.
RIZZINI, C. M. ; GARAY I. . A esclerofilia foliar como indicador funcional do status da biodiversidade em Floresta Atlântica de Tabuleiros. In: Garay I.; Rizzini C.M.. (Org.). A Floresta Atlântica de Tabuleiros. 2aed.Petrópolis: Vozes, 2004, v. 1, p. 35-55.

14.
RIZZINI, C. M. ; GARAY I. . Parte 2. Arvores da Floresta Atlântica de Tabuleiros: morfologia foliar e esclerofilia. In: Garay I.; Rizzini C.M.. (Org.). A Floresta Atlântica de Tabuleiros. 2aed.Petrópolis: VOZES, 2004, v. 1, p. 57-255.

15.
GARAY I.; KINDEL, A. . Diversidade funcional em fragmentos de Floresta Atlântica: valor indicador das formas de húmus florestais. In: Irene Garay; Braulio Dias. (Org.). Conservação da Biodiversidade em ecossistemas tropicais: avanços conceituais e novas metodologias de avaliação e monitoramento. PETROPOLIS-RJ: VOZES, 2001, v. , p. 350-368.

16.
GARAY I.. Avaliação do status da biodiversidade ao nível do ecossistema. In: Irene Garay & Braulio Dias. (Org.). Conservação da biodiversidade em ecossistemas tropicais: avanços conceituais e novas metodologias de avaliação e monitoramento. PETRÓPOLIS-RJ: VOZES, 2001, v. , p. 399-411.

17.
VICENS, R. ; MARQUES, J. ; CRUZ, C. ; ARGENTO, M. ; GARAY I. . Sensoriamento remoto e SIG como suporte ao desenvolvimento do subprojeto do PROBIO Conservação e Recuperação de Floresta Atlântica. In: Irene Garay; Braulio Dias. (Org.). Conservação da biodiversidade em ecossistemas tropicais: avanços conceituais e novas metodologias de avaliação e monitoramento. Petropolis: VOZES, 2001, v. , p. 317-337.

18.
DIAS, B. ; GARAY I. ; CAMPANHOLA, C. ; KAGEYAMA, P. ; YOUNES, T. ; LEWINSOHN, T. ; SEUANEZ, H. ; JOLY FILHO, C. ; CERQUEIRA, R. . Avaliação, Monitoramento e indicadores da Diversidade Biológica : perspectivas metodológicas para ecossistemas tropicais. Conservação da biodiversidade em ecossistemas tropicais: avanços conceituais e novas metodologias de avaliação e monitoramento. Petrópolis: VOZES, 2001, v. , p. 412-422.

19.
BARUCH, Z. ; BELSKY, A. J. ; BULLA, L. ; GARAY I. ; FRANCO, C. A. ; HARIDASAN, M. ; LAVELLE, P. ; MEDINA, E. ; SARMIENTO, G. . Biodiversity as regulator of energy flow, water use and nutrient cycling in Savannas. In: Solbrig, O.; Medina, E.; Silva, J.. (Org.). BIODIVERSITY AND SAVANNA ECOSYSTEM PROCESSES. Ecological Studies.. BERLIM, ALEMANHA: Springer-Verlag, 1996, v. 121, p. 175-194.

20.
GARAY I.; KINDEL, A. ; BARROS, M. E. O. ; CALLIPO, A. ; JESUS . Formas de húmus em ecossistemas de Floresta Costeira Intertropical. I- A Mata Atlântica de Tabuleiros.. In: Assis Esteves, F.. (Org.). OECOLOGIA BASILIENSIS, ESTRUTURA, FUNCIONAMENTO E MANEJO DE ECOSSISTEMAS BRASILEIROS. RIO DE JANEIRO: PPGE, UFRJ, 1995, v. I, p. 1-18.

21.
GARAY I.; SILVA, B. A. O. . Os húmus florestais: síntese e diagnóstico das relações Vegetação-Solo. In: Assis Esteves, F.. (Org.). OECOLOGIA BRASILIENSIS, ESTRUTURA, FUNCIONAMENTO E MANEJO DE ECOSSISTEMAS BRASILEIROS. RIO DE JANEIRO: PPGE, UFRJ, 1995, v. I, p. 19-46.

22.
GARAY I.. Modelo participativo de conservação da biodiversidade: O caso da Floresta Atlântica de Tabuleiros.. In: D'Avila Neto, M.I.. (Org.). DESENVOLVIMENTO SOCIAL, DESAFIOS E ESTRATÉGIAS.. RIO DE JANEIRO: Cátedra UNESCO de Desenvolvimento Durável. UFRJ/EICOS, 1995, v. II, p. 317-325.

23.
MONASTERIO, M. ; GARAY I. ; REDAUD, L. ; ROBERT, P. ; MOTES, M. . Caracterizacion del sistema de producción agrícola de Los Nevados. TALLER ECOLOGIA HUMANA. IVIC-CARACAS: UNESCO-CIET-IVIC, 1993, v. , p. 153-198.

24.
LAMOTTE, M. ; GARAY I. . Consommation et decompositon des feuilles D'Espeletia dans le paramo des Andes de Venezuela. In: Erdelen, W; Ishwaran, N.; Muller, P.. (Org.). TROPICAL ECOSYSTEMS UTILIZACION PATTERNS DESTRUCTION; CONSERVATION CONCEPTS.. WEIKERSHEIM.: VERLAG JOSEF MARGRAF, 1991, v. , p. 23-44.

25.
MALAGON, D. ; SEVINK, J. ; GARAY I. . The methods for the field description of the humus profile. In: Van der hammen, T.; Mueller-Dombois, D.; Little, M.A.. (Org.). MANUAL OF METHODS FOR MOUNTAIN TRANSECT STUDIES. PARIS: PUBL. I.U.B.S. (UNION INT. BIOL.), 1989, v. , p. 20-38.

26.
GARAY I.; MONASTERIO, M. ; SARMIENTO-MONASTERIO, L. . Le paramo desertique: éléments biogènes, peuplement de microarthropods et stratégies de survie de la végétation. In: lebrun, Ph.; André, H.M.; De Medts, A.; Grégoire-Wibo, C.; Wauthy, G.. (Org.). New trends in Soil Biology. Ottignies-Louvain-La-Neuve: Dieu-Brichart, 1983, v. , p. 127-134.

27.
GARAY I.; NATAF, L. . Microarthropods as indicators of human trampling in suburban forests. In: Bornkamm, R.; Lee, J.A.; Seaward, M.R.D.. (Org.). Urban Ecology. Oxford, London: Blackwell Scientific Publications, 1982, v. , p. 201-208.

28.
BLANDIN, P. ; CHRISTOPHE, T. ; GARAY I. ; GEOFFROY, J. J. . Les arachnides et les miriapodes predateurs en Forêt Temperée. In: P. Pesson, Ed.. (Org.). ACTUALITÉS D'ÉCOLOGIE FORESTIÈRE. SOL, FLORE, FAUNE. PARIS: Gauthiers Villars, 1980, v. , p. 477-506.

29.
GARAY I.; GARAY, I. ; BLANDIN, P. ; FONSECA, J. P. C. . The effets of trampling on the fauna of the forest floor. Microarthropoda. In: Dindal, D.. (Org.). Soil Biology as Related to Land Use Pratices. Washington: E.P.A., Washington, 1980, v. , p. 200-212.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
GARAY I.. Pela qualidade de vida. Academicamente popular. UFRJ/ Universidade do Brasil, Rio de Janeiro, p. 4 - 5, 01 fev. 2001.

2.
GARAY I.. Preservando a Mata Atlântica no Espírito Santo. Almanaque TERRA, EMBRAPA, Rio de Janeiro, p. 8 - 8, 01 abr. 1999.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
GARAY I.; Kaechele, K. ; Bertke, E. ; CUNHA, M. M. ; ALMEIDA, M. ; SEIDLER, R. ; YOUNES, T. . Human Dimensions of Biodiversity. In: Biodiversity - The Megascience in Focus, 2006, Curitiba. Biodiversity - The Megascience in Focus. Outcomes and Recomendations. Rio de Janeiro: Museu Nacional. v. 1. p. 23-25.

2.
ANDRADE, F. N. ; QUEIROZ, G. C. ; FRANCISCO, A. H. L. ; GARAY I. . Impacto das trilhas sobre as características do solo e da fauna edáfica em fragmentos de Floresta Atlântica de Tabuleiros. In: I Congresso Nacional de Planejamento e Manejo de Trilhas, 2006, Rio de Janeiro. I Congresso Nacional de Planejamento e Manejo de Trilhas. Anais.. Rio de Janeiro: UERJ, 2006. p. 1-13.

3.
LORINI, M. L. ; PERSSON, V. G. ; GARAY I. ; SILVA, J. X. . Abordagem espacialmente explícita, hierárquica e multiescalar para análises de distribuição e persistência de espécies, populações e hábitats em paisagens heterogêneas.. In: VII Congresso de Ecologia do Brasil, 2005, Caxambu. Anais do VII Congresso de Ecologia do Brasil. São Paulo: Sociedade de Ecologia do Brasil, 2005.

4.
PERSSON, V. G. ; LORINI, M. L. ; GARAY I. ; SILVA, J. X. . Abordagem integrativa utilizando Sistemas Geográficos de Informação para otimizar a percepção espacial em Análises de Viabilidade de Populações. In: VII Congresso de Ecologia do Brasil, 2005, Caxambu. Anais do VII Congresso de Ecologia do Brasil. São Paulo: Sociedade de Ecologia do Brasil, 2005.

5.
ANDRADE, F. N. ; PERES, D. ; GARAY I. . Heterogeneidade interna de fragmentos florestais: o impacto antrópico sobre as características do solo de remanescentes de Floresta Atlântica de Tabuleiros. In: VII Congresso de Ecologia do Brasil, 2005, Caxambú. Anais do VII Congresso De Ecologia do Brasil, 2005.

6.
QUEIROZ, G. C. ; FRANCISCO, A. H. L. ; GARAY I. . Conseqüências da fragmentação florestal e das vias de passagem sobre a comunidade de macroartrópodos edáficos em fragmentos de Floresta Atlântica de Tabuleiros em Sooretama, ES. In: VII Congresso de Ecologia do Brasil, 2005, Caxambu. Anais do VII Congresso de Ecologia do Brasil. SP: USP, 2005.

7.
OLIVELLA, F. ; ANDRADE, F. N. ; AGAREZ, F. V. ; GARAY I. . Estudo fitossociológico de uma área fragmentada em Mata Atlântica de Tabuleiros, Sooretama, ES, com vista à conservação da biodiversidade. In: VII Congresso Brasileiro de Ecologia, 2005, Caxambú. Anais do VII Congresso Brasileiro de Ecologia, 2005.

8.
AGAREZ, F. V. ; VICENS, R. ; CRUZ, C. ; NOGUEIRA, C. R. ; GARAY I. . Utilização de Índice de Vegetação na classificaçào de fragmentos florestais em Mata Atlântica de Tabuleiros no Município de Sooretama, ES. In: X SBSR. X Simpósio Brasileiro de Sensoramento Remoto, 2001, Foz de Iguaçu. X SBSR, 2001. p. 1-9.

9.
GARAY I.. Modelo participativo de conservação da biodiversidade: o caso da floresta atlântica de tabuleiros. In: Quadro conceitual e metodológico do subprojeto do PROBIO Conservação e recuperação da Floresta Atlântica de Tabuleiros, 1997, Vitória. Construir a interdisciplinaridade. Atas do I workshop técnico-científico.. Rio de Janeiro: Instituto de Biologia, UFRJ. v. 1. p. 7-11.

10.
DIAS, B. ; GARAY I. ; CAMPANHOLA, C. ; KAGEYAMA, P. ; YOUNES, T. ; LEWINSOHN, T. ; SEUANEZ, H. ; JOLY FILHO, C. ; CERQUEIRA, R. . Assesment, monitoring and indicators for biological diversity: methods from a pespective of tropical ecosystems. In: Conservação da biodiversidade em ecossistemas tropicais, 1996, Rio de Janeiro. Assesment, monitoring and indicators for biological diversity: methods for a pespective of tropical ecosystems. Recommendations from a workshop convened by the brazilian governament to the SUBSTTA of the Conventon of Biodiversity. Brasília: MMA/CNPQ/UFRJ/IUBS.

11.
MARQUES, A. S. M. ; SHUBART, H. ; GARAY I. ; CRISTOFOLETTI, A. ; MUNDAYATAN, H. ; SILVA, T. C. . III. Solo. In: Diretrizes de pesquisa aplicada ao planejamento e gestão ambiental, 1995, Brasília. Diretrizes de Pesquisa Aplicada ao Planejamento e Gestão Ambiental. Coleção Meio Ambiente. Brasília: IBAMA/ FNMA, 1994. p. 37-40.

12.
BARROS, M. E. O. ; KINDEL, A. ; GARAY I. . Formas de húmus em ecossistemas de Mata Atlântica. In: III Simpósio de Ecossistemas da Costa Brasileira, 1994, Serra Negra, SP.. III Simpósio de ecossistemas brasileiros. Subsídios a um gerenciamento ambiental, 1994. p. 100-113.

13.
GARAY I.; LAMOTTE, M. . La comunità animale delle rosette di Espeletia nel Paramo Desertico. In: III COL. NAT. DE LA SOCIEDAD ITALIANA DE ECOLOGIA (SITE), 1989, Siena. Ecologia. S.I.T.E./ATTI 7. ORG. G. Montalenti; A. Renzoni; A. Anelli. SIENA, ITALIA: Edizioni Zara, Parma, 1987. v. 1. p. 55-61.

14.
LAMOTTE, M. ; GARAY I. ; MONASTERIO, M. . Le grandi linee del funzionamento di un ecosistema tropicale di montagna. In: III COL. NAT. DE LA SOC. ITAL. DE ECOLOGIA (SITE)., 1989, Siena. Ecologia. S.I.T.E./ATTI 7, Org. G. Montalenti; A. Renzoni; A. Anelli. Parma, ITALIA: Edizioni Zara. v. 1. p. 61-66.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
DREYER, N. ; BARROS, H. S. ; GARAY I. . Avaliação da eficiência e capacidade de restauração funcional do solo sob plantios de restauração com base em indicadores químicos, no corredor prioritário da Mata Atlântica Sooretama/Comboios/Goytacazes, Brasil. In: Anais do IX Congresso de Ecologia do Brasil,, 2009, São Lourenço. Anais do IX Congresso de Ecologia do Brasil, 2009. p. 1-4.

2.
FINOTTI, R. ; MARTINS, J. ; CERQUEIRA, R. ; GARAY I. . Density and coverage of Astrocarium aculeantissimum (Schott) Burret and Euterpe edulis Mart. as disturbance indicators at Atlantic Forest fragments (Guapi-Mirim, RJ). In: Congresso Latino-Americano de Ecologia, 2009, São Lourenço. III Congresso Latino-Americano de Ecologia, 2009.

3.
QUEIROZ, G. C. ; CASTRO, D. ; GARAY I. . Resultados preliminares sobre a recuperação da biodiversidade da fauna edáfica e de Collembola (Hexapoda) em plantios de restauração florestal no norte do ES, Brasil. In: III Congresso Latino-Americano de Ecologia, 2009, São Lourenço. III Congresso Latino-Americano de Ecologia, 2009.

4.
SANTOS, P. F. ; VELOSO, L. S. M. ; KAPLAN, M. A. C. ; GARAY I. . Espécies Nativas da Floresta Atlântica de Tabuleiros: Utilização Sustentável da Biodiversidade. In: Anais do IX Congresso de Ecologia do Brasil, 2009, São Lourenço. Anais do IX Congresso de Ecologia do Brasil, 2009. p. 1-2.

5.
DIDONET, A. ; SOARES, V. R. ; PINTO, N. D. B. ; BARROS, H. S. ; GARAY I. . Análise quantitativa de dois sítios reflorestados ao norte do ES após dez anos do plantio. In: 59º Congresso Nacional de Botânica, 2008, Natal, RN. Anais do 59º Congresso Nacional de Botânica, 2008.

6.
SOARES, V. R. ; DIDONET, A. ; PINTO, N. D. B. ; BARROS, H. S. ; GARAY I. . Avaliação do desenvolvimento de plantios de restauração com espécies arbóreas na Mata Atlântica de Tabuleiros - ES. In: 59º Congresso Nacional de Botânica, 2008, Natal, RN. Anais do 59º Congresso Nacional de Botânica, 2008.

7.
OLIVELLA, F. ; GARAY I. . Gestão participativa de um fragmento florestal no entorno de uma área urbana, Sooretama, ES. In: Áreas Protegidas e Inclusão Social. Tendências e perspectivas, 2007, Teresópolis. Áreas Protegidas e Inclusão Social, 2007. v. 3. p. 47-49.

8.
ANDRADE, F. N. ; BARBOSA, J. M. C. ; PERES, D. ; GARAY I. . Avaliação do impacto das trilhas sobre as características das formas de húmus em fragmentos de Floresta Atlântica de Tabuleiros, Sooretama, ES. In: VIII Congresso de Ecologia do Brasil - Ecologia no Tempo de Mudanças Globais, 2007, Caxambu. Anais do VIII Congresso de Ecologia do Brasil - Ecologia no Tempo de Mudanças Globais, 2007.

9.
BARBOSA, J. M. C. ; ANDRADE, F. N. ; PERES, D. ; GARAY I. . Recuperação das propriedades físico-químicas do solo em uma área de restauração florestal no norte do Espírito Santo. In: VIII Congresso de Ecologia do Brasil - Ecologia no Tempo de Mudanças Globais, 2007, Caxambu ? MG. Anais do VIII Congresso de Ecologia do Brasil - Ecologia no Tempo de Mudanças Globais, 2007.

10.
FINOTTI, R. ; BARROS, H. S. ; SOUSA, I. ; CERQUEIRA, R. ; GARAY I. . Comparação da densidade e área basal dos indivíduos arbóreos entre dois fragmentos florestais na Bacia do Rio Guapiaçu (Cachoeiras de Macacu e Guapi Mirim ? RJ. In: VIII Congresso de Ecologia do Brasil - Ecologia no Tempo de Mudanças Globais, 2007, Caxambu ? MG. Anais do VIII Congresso de Ecologia do Brasil - Ecologia no Tempo de Mudanças Globais, 2007.

11.
ANDRADE, F. N. ; GARAY I. ; PERES, D. . Heterogeneidade dos estoques de carbono e nutrientes num sistema fragmentado de Floresta Atlântica. In: FERTBIO 2006. À busca das raízes, 2006, Bonito, MG. FERTBIO 2006. À busca das raízes, 2006.

12.
MORAES, V. R. ; ANDRADE, F. N. ; GARAY I. . Distribuição e biomassa de raízes finais no perfil húmico como indicador de impacto antrópico em fragmentos de floresta atlântica de tabuleiros, Sooretama, ES. In: FERTBIO 2006. À busca das raízes, 2006, Bonito. FERTBIO 2006. À busca das raízes. Anais, 2006.

13.
OLIVEIRA, R. C. ; QUEIROZ, G. C. ; GARAY I. . Composição da comunidade de macroartrópodos edáficos de um cafezal no município de Sooretama, ES. In: FERTBIO 2006. À busca das raízes, 2006, Bonito, MG. FERTBIO 2006. À busca das raízes, 2006.

14.
QUEIROZ, G. C. ; OLIVEIRA, R. C. ; FRANCISCO, A. H. L. ; GARAY I. . Comparação da composição da macrofauna edáfica em trilhas de um fragmento florestal de mata atlântica e ruas de um cafezal em Sooretama, ES. In: FERTBIO 2006. À busca das raízes, 2006, Bonito, MG. FERTBIO 2006. À busca das raízes, 2006.

15.
QUEIROZ, G. C. ; OLIVEIRA, R. C. ; FRANCISCO, A. H. L. ; GARAY I. . Composição da macrofauna edáfica em um cafezal e em um fragmento florestal de Mata Atlântica de Tabuleiros, em Sooretama, ES.. In: XXX Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2005, Recife. Solos, sustentabilidade e qualidade ambiental. XXX Congresso brasileiro de Ciência do Solo, 2005.

16.
GARAY I.. Estudo da heterogeneidade da dinâmica da decomposição da matéria orgânica em Floresta Atlântica de Tabuleiros. In: XXX Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2005, Recife. Solos, sustentabilidade e qualidade ambiental. XXX Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 2005.

17.
ANDRADE, F. N. ; RIBEIRO, M. F. ; GARAY I. . Avaliação da heterogeneidade funcional do subsistema de decomposição em Floresta Atlântica de Tabuleiros, Sooretama, ES.. In: XXIX Congresso Brasileiro de Ciência do Solo. Solo: Alicerce dos Sistemas de produção, 2003, Riberão Preto. XXIX Congresso Brasileiro de Ciência do Solo. Anais. Riberão Preto: UNESP.

18.
PINHEIRO, L. B. A. ; SANTOS, G. A. ; GARAY I. . Efeito da queima da palhada de cana-de-açúcar nas populações de artrópodos edáficos. In: XIII Congresso Latino Americano de Ciência do Solo, 1996, São Paulo. XIII Congresso Latino Americano de Ciência do Solo, 1996.

19.
VIANNA, M. ; PORTO, F. S. ; GARAY I. . Heterogeneidade espacial da fertilidade do solo em uma Floresta Atlântica de Tabuleiros. In: XXV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 1995, Viçosa. O solo nos grandes domínios morfoclimáticos do Brasil e o desenvolvimento sustentado. Resumos expandidos., 1995. v. 2. p. 916-917.

20.
KINDEL, A. ; GARAY I. . Diversity of humus forms in the Atlantic Forest Ecosystems. II. The Table-land Atlantic Forest. In: XXV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 1995, Viçosa. O solo nos grandes domínios morfoclimáticos brasileiros. Resumos expandidos, 1995. v. 2. p. 910-912.

21.
GARAY I.; BARROS, M. E. ; KINDEL, A. . Diversity of humus forms in the Atlantic Forest ecosystems. I. The shrubby arboreus Restinga Forests. In: XXV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 1995, Viçosa. O solo nos grandes domínios morfoclimáticos brasileiros. Resumos expandidos, 1995. v. 2. p. 904-906.

22.
PELLENS, R. ; GARAY I. . A comunidade de macroartrópodos do solo sob plantios de Eucalyptus grandis e Acacia mangium, em Linhares, ES.-Brasil. In: XXV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 1995, Viçosa. O solo nos grandes domínios morfoclimáticos brasileiros e o desenvolvimento sustentado. Resumos expandidos. v. 1. p. 435-437.

23.
GARAY I.; KINDEL, A. ; BARBOSA, P. ; GARAY, I. . Características húmicas como diagnóstico funcional da mata de capoeira na região de Floresta Atlântica de Tabuleiros. In: XXV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 1995, Viçosa. O solo nos grandes domínios morfoclimáticos brasileiros e o desenvolvimento sustentado. Resumos expandidos, 1995. v. 2. p. 910-912.

24.
COSTA, P. ; GARAY I. . Heterogeneidade estrutural dos horizontes húmicos associada aos murunduns na Floresta Atlântica. In: XXV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 1995, Viçosa. O solo nos grandes domínios morfoclimáticos brasileiros e o desenvolvimento sustentado. Resumos expandidos, 1995. v. 3. p. 1720-1721.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
MEDEIROS, R. ; IRVING, M. ; VASCO, I. ; GARAY I. . Le rôle des aires protegées pour la conservation de la biodiversité au Brésil. In: International Conference on Biodiversity: science and governance, 2005, Paris. Proceedings of the International Conference on Biodiversity: science and governance. Paris: INRA/CNRS/IDR/Ministère de l´Environement - UNESCO, 2005.

2.
MEDEIROS, R. ; IRVING, M. ; GARAY I. . Nature protection in Brazil: evolution and conflicts of a model in construction. In: International Symposium on Society and Ressource Management, 2005, Estocolmo. Proceddings of ISSRM 2005. Estocolmo: ISSRM 2005, 2005. p. 116-116.

3.
MEDEIROS, R. ; IRVING, M. ; GARAY I. . The role of protected areas for biodiversity conservation in Brazil. In: International Symposium on Society and Ressource Management, 2005, Estocolmo. Proceedings of ISSRM. Estocolmo: ISSRM 2005, 2005. p. 180-180.

4.
MEDEIROS, R. ; AGAREZ, F. V. ; RIZZINI, C. M. ; VICENS, R. ; GARAY I. . Plant Diversity in the Atlantic rainforest, Brazil: bases for biodiversity protection and management. In: Biodiversity: state, stakes and future, 2004, Louvain-La-Neuve. Biodiversity: state, stakes and future. Louvain: Université catholique de Louvain, 2004. v. 1. p. 12-12.

5.
FRANCISCO, A. H. L. ; PELLENS, R. ; GARAY I. . A fragmentação florestal e a biodiversidade de macroartrópodos edáficos em remanescentes de Floresta Atlântica de Tabuleiros. In: XXIV Congresso Brasileiro de Zoologia, 2002, Santa Catarina. A zoologia e os ecossistemas costeiros. Resumos, 2002. p. 641-641.

6.
ANDRADE, F. N. ; KINDEL, A. ; GARAY I. . Evolução da serapilhera e da fertilidade do solo em região de Mata Atlântica de Tabuleiros: de plantios à mata nativa. In: Ambiente x Sociedade. V Congresso de Ecologia do Brasil, 2001, Porto Alegre. Resumos, 2001. p. 923.

7.
KINDEL, A. ; BARBOSA, P. ; GARAY I. . Humus forms as diagnosis for human intervention. In: VII International Congress of Ecology, INTECOL, 1998, Florencia. VII International Congress of Ecology, INTECOL. Proceedings. v. 1. p. 325-325.

8.
KINDEL, A. ; GARAY I. . Humus form in the Table-Land Atlantic Forest ecosystems. In: VII International Congress of Ecology. INTECOL, 1998, Florencia. VII International Congress of Ecology; INTECOL. Proceedings. Florencia: Edited by Almo Farina; Jeff Kennedy; Verónica Bossus, 1988. p. 325-325.

9.
PORTO, F. S. ; VIANNA, M. ; GARAY I. . A composição da comunidade de microartrópodos edáficos como indicadores da heterogeneidade do subsistema de decomposição na Floresta Atlântica de Tabuleiros. In: 3o Congresso de Ecologia do Brasil. Manejo de ecossistemas e mudanças globais, 1996, Brasília. Resumos, 1996. p. 170-170.

10.
LOUZADA, M. A. P. ; CURVELLO, A. ; BARBOSA, J. M. C. ; GARAY I. . Aporte de matéria orgânica epígea ao solo da Mata Atlântica de Tabuleiros e contribuição foliar específica. In: 3o Congresso de Ecologia do Brasil. Manejo de ecossistemas e mudanças globais, 1996, Brasília. Manejo de ecossistemas e mudanças globais. Resumos, 1996. p. 73-73.

11.
FREIXO, A. A. ; KINDEL, A. ; GARAY I. . Caracterização física dos aportes foliares em Mata Atlântica de Tabuleiros. In: 3o Copngresso de ecologia do Brasil. Manejo de ecossistemas e mudanças globais, 1996, Brasília. Manejo de ecossistemas e mudanças globais, 1996. p. 70-71.

12.
BARBOSA, P. ; KINDEL, A. ; GARAY I. . Características húmicas como diagnóstico funcional de mata de capoeira na região da Floresta Atlântica de Tabuleiros. In: 3o Congresso de Ecologia do brasil. Manejo de ecosistemas e mudanças globais, 1996, Brasília. Manejo de ecossistemas e mudanças globais, 1996. p. 69-69.

13.
GIBERTONI, T. ; RIZZINI, C. M. ; GARAY I. . Caracterização da distribuição de pesos específicos foliares em Mata Atlântica de Tabuleiros, em Linhares-ES.. In: 3O Congresso de Ecologia do Brasil. Manejo de ecossistemas e mudanças globais, 1996, Brasília. Manejo de ecossistemas e mudanças globais. Resumos. Brasília. p. 52-52.

14.
GIBERTONI, T. ; RIZZINI, C. M. ; GARAY I. . Identificação de tipos funcionais de espécies arbóreas em Floresta Atlântica de Tabuleiros. Resultados preliminares.. In: XLVII Congresso de Botânica, 1996, Friburgo. XLVII Congresso de Botânica, 1996. p. 344-344.

15.
FREIXO, A. A. ; KINDEL, A. ; GARAY I. . Caracterização morfológica e quantitativa dos aportes foliares em Mata Atlântica de Tabuleiros. In: XLVII Congresso de Botânica, 1996, Nova Friburgo. XLVII Congresso de Botânica. Resumos. p. 342-342.

16.
COSTA, P. ; GARAY I. . Caracterização quantitativa dos Térmitas em Mata de Tabuleiros. In: XXI Congresso Brasileiro de Zoologia, 1996, Porto Alegre. XXI Congresso Brasileiro de Zoologia. Resumos, 1996. p. 113-113.

17.
GARAY I.; PELLENS, R. ; CORREIA, M. E. ; GARAY, I. . Comparação das comunidades de macroartrópodos edáficos em duas monoculturas arbóreas (Acacia mangium- Leguminosae e Eucalyptus grandis - Myrtaceae) e uma Floresta primária. In: Congresso de Ecologia, 1995, Londrina. Congresso de Ecologia. Programas e resumos. p. 95-95.

18.
KINDEL, A. ; BARROS, M. E. ; GARAY I. . Diversidad de formas de humus en ecosistemas de Floresta Atlântica. In: Congreso Latinoamericano de Botánica, 1994, Mar del Plata. Resumos do Congreso Latinoamericano de Botánica.

19.
OLIVEIRA, L. C. M. ; FREITAS, L. E. ; GARAY I. . Organização da comunidade de macroartrópodos edáficos em um ecossistema de Restinga. In: XX Congresso Brasileiro de Zoologia, 1994, Rio de Janeiro. Anais do XX Congresso Brasileiro de Zoologia, 1994.

20.
CORREIA, M. E. ; GARAY I. . Organização da comunidade de macroartrópodos edáficos em um ecossistema de Floresta Atlântica. In: XX Congresso Brasileiro de Zoologia, 1994. Anais, 1994.

21.
GARAY I.. A heterogeneidade espacial e a organização das comunidades de artrópodos edáficos em alguns ecossistemas de florestas costeiras intertropicais. In: XX Congresso Brasileiro de Zoologia, 1994. Anais, 1994.

22.
FREITAS, L. E. ; OLIVEIRA, L. C. M. ; CORREIA, M. E. ; GARAY I. . Estudo quantitativo de Hymenoptera Formicidae em dois ecossistemas costeiros. In: XX Congresso Brasileiro de Zoologia, 1994, Rio de Janeiro. Anais, 1994.

23.
CORREIA, M. E. ; GARAY I. . Distribuição e atividade alimentar da comunidade de Diplopodos em um ecossistema de Floresta Atlântica. In: XX Congresso Brasileiro de Zoologia, 1994, Rio de Janeiro. Anais, 1994.

24.
PELLENS, R. ; CORREIA, M. E. ; GARAY I. . Comparação das comunidades de macroartrópodos edáficos em três monoculturas arbóreas (Acacia mangium-Leguminosae, Eucalyptus grandis-Myrtaceae, Coffea sp.-Rubiaceae) e uma floresta primária. In: XX Congresso Brasileiro de Zoologia, 1994. Anais, 1994.

25.
PORTO, F. S. ; GARAY I. . Estrutura de comunidades de Oribatida (Acarina) edáficos de Mata Nativa e capoeira de Linhares, ES. Resultados preliminares. In: XX Congresso Brasileiro de Zoologia, 1994. Anais, 1994.

26.
FREITAS, L. E. ; OLIVEIRA, L. C. M. ; CORREIA, M. E. ; GARAY I. . Estudo quantitativo de Hymenoptera Formicidae em dois ecossistemas costeiros. In: IV International Symposium on Pest Ants. XI Encontro de Mirmecologia, 1994, Belo Horizonte, minas gerais. Anais, 1994.

27.
KINDEL, A. ; BARROS, M. E. ; GARAY I. . Formas de húmus em ecossistemas de Restinga. In: XLV Congresso Nacional de Botânica, 1994, Rio Grande do Sul. Anais, 1994.

28.
BARROS, M. E. ; GARAY I. . Comparação das formas de húmus em Floresta Atlântica e em plantações de Acacia mangium e Eucalyptus grandis. In: XLV Congresso Nacional de Botânica, 1994. Anais, 1994.

29.
GARAY I.; SILVA, B. A. O. . Os húmus florestais: síntese e diagnóstico das relações vegetação/solo. In: Simpósio sobre Estrutura, Manejo e Funcionamento de ecossistemas, 1992, Rio de Janeiro. Resumos do simpósio, 1992.

30.
GARAY I.; BARROS, M. E. O. ; KINDEL, A. . Classificação dos tipos de húmus em alguns ecossistemas de mata costeira: Mata Atlântica e Mata de Restinga. Primeiros resultados. In: XXIII Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 1992, Porto Alegre. Resumos do XXIII Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 1992.

31.
GARAY I.; SANTOS, L. ; OLIVEIRA, L. C. M. ; GARAY, I. . A comunidade de macroartrópodos edáficos em dois ecossistemas de Restinga. In: Simpósio sobre Estrutura, Manejo e Funcionamento de Ecossistemas, 1992, Rio de Janeiro. Resumos do Simpósio, 1992.

32.
PINHEIRO, L. B. A. ; CALLIPO, A. ; CORREIA, M. E. ; GARAY I. . Organização da comunidade de artrópodos edáficos em um ecossistema de Floresta Atlântica -Mata de Tabuleiros. In: Simpósio sobreestrutura, Manejo e Funcionamento de Ecossistemas, 1992, Rio de Janeiro. Resumos do Simpósio, 1992.

33.
BARROS, M. E. O. ; KINDEL, A. ; GARAY I. . Comparação dos horizontes húmicos em dois ecossistemas de Floresta Atlântica: Mata de Tabuleiros e Mata de Encosta. In: Simpósio sobre Estrutura, Manejo e Funcionamento de Ecossistemas, 1992, Rio de Janeiro. Resumos do Simpósio, 1992.

34.
GARAY I.; BARROS, M. E. O. ; KINDEL, A. ; GARAY, I. . Comparação dos horizontes húmicos em dois ecossistemas de Floresta Atlântica: Mata de Tabuleiros e Mata de Encosta. In: Simpósio sobre Estrutura, Manejo e Funcionamento de Ecossistemas, 1992, Rio de Janeiro. Resumos do Simpósio, 1992.

35.
GARAY I.; MONASTERIO, M. . The Desert Paramo ecosystem: is the diversity of consumer and the decomposer communities a co-evolutive response to Espeletia survival?. In: Int. Sym. Agroecology and conservation issues in temperate and tropical ecosystems, 1990, Padova. Procedeengs, 1990.

36.
GARAY I.. Methodologie: Approche descriptive et experimentale.. In: Problèmes générales d'Ecologie abordés lors de l'étude de la faune du sol, 1989, Paris. Resumos, 1988. p. 0-0.

37.
LAMOTTE, M. ; GARAY I. . Contraintes du milieu et organisation d'un écosystème tropical d'altitude. In: Journées de la Société Française d'Ecologie, 1988, Paris. Société Française de Zoologie. PARIS, 1988. p. 0-0.

38.
HAFIDI, N. ; GARAY I. . Hétérogénéité microtopographique, quantités de litière et dévéloppement des pourritures blanches. In: Fonctionnement du sol et systèmes interactifs, 1986, Pamplont, França. Resumées du Colloque. Paris: Société Française d'Écologie, 1986. p. 0-0.

39.
FONSECA, J. P. C. ; GARAY I. . Sur les composants spatiales de la niche écologique de quelques espèces d'Acariens Oribates. In: Fonctionnement du sol et systèmes interactifs, 1986, Paimpont, França. Résuées du Colloque. Paris: Société Française d'Ecologie, 1986. p. 0-0.

40.
HAFIDI, N. ; GARAY I. . Structure des peuplements des Arthropodes édaphiques en relation avec les quantités de litière, en forêt tempérée. In: Fonctionnement du sol et systèmes interactifs, 1986, Paimpont. Résumées du Colloque. Paris: Société Française d'Ecologie, 1986. p. 0-0.

41.
GEOFFROY, J. J. ; CELERIER, M. ; GARAY I. ; RHERISSI, S. ; BLANDIN, P. . Les macroarthropodes saprophages d'un sol forestier à moder: une approche fonctionnelle. In: Fonctionnement du sol et systèmes interactifs, 1986, Paimpont, França. Résumées du Colloque. Paris: Sociét;é Française d'Ecologie, 1986. p. 0-0.

42.
GARAY I.. Community of decomposers in the Desert Paramo. In: First Workshop of the programe Tropical Mountains Ecosystems, 1985, Mérida, Venezuela. Resúmenes de las comunicaciones. MERIDA - VENEZUELA, 1985. p. 0-0.

43.
SARMIENTO-MONASTERIO, L. ; GARAY I. . La comunidad de microartrópodos nos cojines de Mona meridensis y su relación con algunos nutrientes minerales en el suelo. In: XXXII Convención Anual de la ASOVAC, 1983, Caracas. Acta Cient. Venezolana, número especial, 1983.

44.
GARAY I.; SARMIENTO-MONASTERIO, L. ; MONASTERIO, M. . Le paramo désertique: éléments biogènes, peuplements de microarthropodes et stratégies de survie de la végétation. In: VIII Colloque International de Biologie du Sol, 1982, Louvain-la-Neuve. Résumées. LOUVAIN LA NEUVE BELGIQUE: Université de Louvain-la-Neuve, 1982. p. 0-0.

45.
GARAY I.. La structure des peuplements d'Acariens Oribates comme stratégie d'adaptation à la dynamique de l'humus. In: Colloque Structure et dynamique des peuplements, 1981, Gif-sur-Yvette. Résumées. Paris: Laboratoire de Zoologie, ENS, 1982. p. 0-0.

46.
GARAY I.; NATAF, L. . Microarthropods as indicators of human trampling in suburban forests. In: 2nd European Ecological Symposium, 1980, Berlin. Abstrats. BERLIN - ALEMANA OCCIDENTAL, 1980. p. 0-0.

47.
GARAY I.; BLANDIN, P. ; FONSECA, J. P. C. . The effects of trampling on the fauna of the forest soil. Microarthropods. In: VII International Soil Biology Colloquium, 1979, Siracuse. Abstrats, 1979.

Outras produções bibliográficas
1.
GARAY I.. Pré-história dos parques nacionais franceses ou o exemplo de um esboço de síntese entre conflitos de uso. Petrópolis: VOZES, 2006. (Tradução/Artigo).

2.
GARAY I.. A conservação e a gestão da biodiversidade: um desafio para a ecologia. Petrópolis: VOZES, 2006. (Tradução/Artigo).

3.
GARAY I.; VASCONCELOS, S. . Biodiversidade e Mudanças Ambientais Globais. Petrópolis: VOZES, 2006. (Tradução/Artigo).

4.
GARAY I.. Do princípio de naturalidade à co-gestão da diversidade biológica. Petrópolis: VOZES, 2006. (Tradução/Artigo).

5.
GARAY I.. A Floresta Atlãntica de Tabuleiros, diversidade funcional da cobertura arbórea. Petrópolis, 2003. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

6.
GARAY I.. Conservação da biodiversidade em ecossistemas tropicais: avanços conceituais e novas metodologias de avaliação e monitoramento. Petrópolis, 2001. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

7.
GARAY I.. Contexto Nacional e Internacional e Demanda de Informação. Petropolis, 2001. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

8.
GARAY I.. Diversidade de ecossistemas e paisagens e o uso de novas técnicas de sensoramento remoto e marcadores radioativos. Petrópolis, 2001. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

9.
GARAY I.. A casa dos bichos (video institucional; UFRJ/PROBIO-MMA). Rio de Janeiro: MMA/FUJB/UFRJ-GEF, 1999 (Video).

10.
GARAY I.; UFRJ, ; EMBRAPA, ; NADC/IB ; PREF. SOORETAMA . Oficina Interativa: Floresta, água, solo & comunidade. Rio de Janeiro: NADC/UFRJ (edição limitada), 1999 (Módulo Instrucional).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
FOLZ, J. ; PIERO, N. ; GARAY I. . Manual de Técnicas de Viveiro para espécies arbóreas nativas. 2013.

2.
GARAY I.. Parecer ad hoc para a Revista Brasileira de Botânica. 2006.

3.
GARAY I.. Parecer ad hoc FACEPE/Governo de Pernambuco. 2006.

4.
GARAY I.. Parecer ad hoc para CAPES. 2006.

5.
GARAY I.. Parecer ad hoc PIBIC/UFRJ. 2006.

6.
GARAY I.. Parecer ad hoc para Ciência Hoje. 2006.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
GARAY I.; PIERO, N. . Centro de Biodiversidade de Sooretama é inaugurado. 2013. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

2.
GARAY I.. Secretaria de Meio Ambiente de Sooretama ganha ?casa nova?. 2013. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

3.
GARAY I.. Processo de Reflorestamento em Sooretama acelerou no último ano (Site GLOBO-ECOLOGIA). 2011. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

4.
GARAY I.; PIERO, N. . Saiba mais sobre a Fundação Bionativa, que atua em Sooretama (Site GLOBO-ECOLOGIA). 2011. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

5.
MORGAN, W. F. ; OLIVEIRA, M. B. L. ; PIERO, N. ; RETZ, J. ; GARAY I. . O bem comum: Sooretama (GLOBO ECOLOGIA). 2011.


Demais tipos de produção técnica
1.
GARAY I.; SIQUEIRA, G. G. B. . Educando com a horta escolar. 2015. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Cartilha).

2.
GARAY I.; FOLZ, J. ; PIERO, N. ; CAROLINA, K. . . Espécies arbóreas para reflorestamento. Restauração solidária de floresta atlântica. 2012. (Editoração/Livro).

3.
GARAY I.; BECKER, B. . As dimensões humanas da biodiversidade. O desafio de novas relações sociedade-natureza no século XXI. 2006. (Editoração/Coletânea).

4.
GARAY I.; RIZZINI, C. M. . A Floresta Atlântica de Tabuleiros. Diversidade Funcional da Cobertura Arbórea. (2a ed. corregida). 2004. (Editoração/Livro).

5.
GARAY I.; RIZZINI, C. M. . A Floresta Atlântica de Tabuleiros. Diversidade Funcional da Cobertura Arbórea.. 2003. (Editoração/Livro).

6.
GARAY I.. Elaboração de um modelo de conservação da biodiversidade. Uma abordagem transdisciplinar de ecologia integrativa. 2001. (Relatório de pesquisa).

7.
GARAY I.. Conservar é utilizar de forma sustentável. 1998. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Cartilha).

8.
GARAY I.. Conservação e Recuperação de Floresta Atlântica. 1998. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Folder).

9.
GARAY I.. Construir a interdisciplinaridade. Quadro conceitual e metodológico do subprojeto do PROBIO Conservação e recuperação da Floresta Atlântica. 1997. (Editoração/Anais).


Produção artística/cultural
Outras produções artísticas/culturais
1.
GARAY I.; ALMEIDA, F. ; CORTEZ, J. ; SCANDAR, W. . História e avanços do desenvolvimento sustentável. 2005.

Demais trabalhos
1.
GARAY I.. Coordenação do Subprojeto do Probio. 1998 (Coordenação de subprojeto) .



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
GARAY I.. Participação em banca de A. FONTANA. Ao redor da Natureza: investigando a percepção ambiental dos moradores do entorno da Estação Biológica de Santa Lúcia, Santa Teresa-ES.. 2004. Dissertação (Mestrado em Psicossociologia de Comunid.E Ecologia Social) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
GARAY I.; COELHO NETTO, A.L.; CASTRO JR., E.; CORREIA, M. E. F.. Participação em banca de ACHILLES D´AVILA CHIROL. Relações solo-fauna durante a sucessão florestal em cicatrizes de movimento de massa. 2003. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

3.
GARAY I.. Participação em banca de VANESSA GUERRA PERSSON. A interação do geoprocessamento às análises de viabilidade de populações: o mico-leão-da-cara-preta, Leontopithecus caissara, um estudo de caso. 2001. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

4.
GARAY I.. Participação em banca de MARIA LUCIA LORINI. O Geoprocessamento como apoio às análises de hábitat e a Biologia da Conservação: o mico-leão-da-cara-preta, um estudo de caso. 2001. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

5.
GARAY I.. Participação em banca de L.A. FERNANDES DOS SANTOS. Floresta Nacional Mário Xavier: uma proposta de planejamento ambiental. 1999. Dissertação (Mestrado em Ciências Ambientais e Florestais) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

6.
GARAY I.. Participação em banca de MARCO AURELIO PASSOS LOUZADA. O aporte de matéria orgânica ao solo em floresta atlântica de tabuleiros, ES.: ritmo fenológico e papel da diversidade arbórea. 1997. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

7.
GARAY I.. Participação em banca de LUIS CLAUDIO MARQUES DE OLIVEIRA. Caracterização da comunidade de macroartrópodos edáficos em uma mata de Restinga, Maricá, RJ.. 1997. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

8.
GARAY I.. Participação em banca de FILIPE CAVALCANTI DA SILVA PORTO. A relação entre a heterogeneidade edáfica e a comunidade de microartrópodos, sob a influência de duas espécies arbóreas na Floresta Atlântica de Tabuleiros de Linhares, ES. 1996. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

9.
GARAY I.. Participação em banca de Andreia Kindel. Húmus florestal como diagnóstico da ação antrópica em Floresta Atlântica de Tabuleiros. 1996. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

10.
GARAY I.. Participação em banca de Liane Barreto Alves Pinheiro. Estudo da macrofauna de solos cultivados com cana-de-açúcar, sob diferentes manejos de colheita - crua e queimada. 1996. Dissertação (Mestrado em Agronomia (Ciências do Solo)) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

11.
GARAY I.. Participação em banca de Roseli Pellens. A comunidade de macroartrópodos edáficos de plantações de Acacia mangium Wild (Leguminosae), Eucalyptus grandis Hill ex Maid (Myrtaceae), Coffea robusta Linden (Rubiaceae) e da floresta primária, na região de Tabuleiros Terciários em Linhares (ES.). 1996. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

12.
GARAY I.. Participação em banca de Maria Eleusa de Oliveira Barros. Estudo comparado dos solos em plantações arbóreas de Acacia mangium e Eucalyptus grandis. 1994. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

13.
GARAY I.. Participação em banca de Maria Elizabeth Fernandes Correia. Organização da comunidade de macroartrópodos edáficos em uma Floresta Atlântica de Tabuleiros. 1994. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

14.
GARAY I.. Participação em banca de BENEDITA AGLAI O. DA SILVA. Influencia da vegetação na evolução da margem lagunar da Lagoa de Maricá. 1991. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

15.
GARAY I.. Participação em banca de Evaristo de Castro Junior. O papel da fauna endopedónica na estruturação física do solo e seu significado para a hidrologia de superfície. 1991. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

16.
GARAY I.. Participação em banca de JOELLE LE MAREC. Analyse des expositions au moyen des outils quantitatifs et conceptuels propres à l'Ecologie. 1988. Dissertação (Mestrado em Troisième Cycle en Didactique des Disciplines) - Université Paris Diderot.

17.
GARAY I.. Participação em banca de NAJAT HAFIDI. Relations entre l'hétérogénéité des litières et les peuplements de macroarthropodes. 1985. Dissertação (Mestrado em Troisième Cycle en Ecologie) - Université de Paris XI Orsay.

18.
GARAY I.. Participação em banca de CATHERINE BARTOLOZZI. Transformation biologique de la litière en fonction de la microtopographie: influence des champignons à pourriture blanche sur la décomposition. 1984. Dissertação (Mestrado em Troisième Cycle en Ecologie) - Université Pierre et Marie Curie.

19.
GARAY I.. Participação em banca de SARAH NAZOA. La décomposition de la litière; perte en poids et évolution des éléments biogènes (forêt mixte de Foljuif). 1983. Dissertação (Mestrado em Troisième Cycle en Ecologie) - Université Pierre et Marie Curie.

Teses de doutorado
1.
AVELAR, A. S.; BAILEIRO, F. C.; GARAY, IRENE; NETTO, A. L. C.; PEIXOTO, M. N. O.; CHIROL, A. D.. Participação em banca de Fernando Vieira Cesário. Funcionamento e propriedades ecossistêmicas da vegetação e dos solos na floresta tropical amazônica. 2018. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Geografia) - Dep. Geografia, IG, UFRJ.

2.
GARAY I.; VALCARCEL, R.; SILVA, E. V.; SANSEVERO, J. B. B.; RESENDE, A. S.; VALLEJO, L. R.. Participação em banca de Hiram Feijó Baylão Junior. Análise da restauração florestal espontânea a partir dos efeitos de nucleação da Guarea guidonia (L.) Sleumer na vertente atlântica da Serra do Mar, Piraí, RJ ? Brasil. 2014. Tese (Doutorado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS E FLORESTAIS) - UFRRJ. INSTITUTO DE FLORESTAS.

3.
GARAY I.; DIEGUES, A. C. S.; FORGET, P.; SARTRE, X. A.; MICHON, G.. Participação em banca de Catherine Lema. L'exploitation illégale du palmier protégé Euterpe edulis Mart. : dynamique d'un conflit environnemental dans le Parque Estadual Três Picos (État de Rio de Janeiro, Brésil). 2011. Tese (Doutorado em École doctorale Sciences de la nature et de l'Homme. Évolution et écologie) - Sciences de la nature et de l'homme. Ethnoécologie. Ecole Doctorale MNHN.

4.
GARAY I.; LEAL, B. B.; MATTOS, E. A.; CERQUEIRA, R.; GRATTAPAGLIA, D.. Participação em banca de F. SALGUEIRO. Análise da organização e dinâmica da diversidade genética de duas espécies da Mata Atãntica Brasileira: Araucaria angustifolia (Bert.) O.Kuntze e Eugenia uniflora L.. 2005. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas (Genética)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

5.
GARAY I.; CERQUEIRA, R.; NUNES, M. F. S. Q. C.; DELITTI, W.; OLIVEIRA, R.. Participação em banca de M. A. PASSOS LOUZADA. As características quantitativas e qualitativas dos aportes orgânicos em Floresta Atlântica de Tabuleiros: uma avaliação do papel da diversidade arbórea no funcionamento do ecossistema. 2004. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

6.
GARAY I.; SILVA, J. X.. Participação em banca de G. L. DA SILVA. A formação de consorcios intermunicipais para a conservação da mata atlântica na região de baixadas litorâneas/RJ: aplicação de técnicas de geoprocessamento como ferramenta de análise e interpretação. 2004. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

7.
GARAY I.; BECKER, B.; DIAS, B. S.. Participação em banca de Rodrigo de Jesus medeiros. A proteção da natureza: das estratégias internacionais e nacionais às demandas locais. 2003. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

8.
GARAY I.. Participação em banca de FERNANDO VIEIRA AGAREZ. Contribuição para a gestão de fragmentos florestais com vista à conservação da biodiversidade em Floresta Atlântica de Tabuleiros. 2002. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

9.
GARAY I.; AGAREZ, F. V.; ARAUJO, G.; GUERRA, A.; COELHO NETO, A. L.. Participação em banca de EVARISTO DE CASTRO JÚNIOR. Valor indicador da fauna de macroartrópodes edáficos em fragmentos primários e secundários do ecossistema de Floresta Atlântica de Tabuleiros, ES. 2002. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

10.
GARAY I.; COELHO NETO, A. L.; GUERRA, A.; ARAUJO, G.; DIAS, B.; MATOS, D. S.. Participação em banca de ROSELI PELLENS. Fragmentação florestal em Mata Atlântica de Tabuleiros: os efeitos da heterogeneidade da paisagem sobre a diversidade de artrópodos edáficos. 2002. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

11.
GARAY I.. Participação em banca de ANDREIA KINDEL. A fragmentação real: heterogeneidade de remanescentes florestais e valor indicador das formas de húmus. 2001. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

12.
GARAY I.. Participação em banca de CECILIA MARIA RIZZINI. Diversidade funcional do estrato arbóreo como indicador do status da biodiversidade em Floresta Atlântica de Tabueliros. 2000. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

13.
GARAY I.. Participação em banca de MARCELO MAISONETTE DUARTE. Microartrópodos do solo (Acari & Collembola) em três áreas de campo na micro-região carbonífera do baixo Rio Jacuí, RS. 1999. Tese (Doutorado em Ecologia e Recursos Naturais) - Universidade Federal de São Carlos.

14.
GARAY I.. Participação em banca de ROGERIO RIBEIRO DE OLIVEIRA. O rastro do homem na floresta: sustentabilidade e funcionalidade da Mata Atlântica sob manejo caiçara. 1999. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

15.
GARAY I.. Participação em banca de D.M.V. JOSE. Nutrient cycling in a monodominant and others rain forest types on Maracá Island, Brasil. 1998. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

16.
GARAY I.. Participação em banca de M. T. NASCIMENTO. A monodominant rain forest on Maracaná Island, Brazil: Forest Structure and Dynamics. 1998. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

17.
GARAY I.. Participação em banca de SARITA ALBAGLI. Dimensão geopolítica da biodiversidade. 1997. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

18.
GARAY I.. Participação em banca de MARIA FERNANDA SANTOS QUINTELA DA COSTA NUNES. Estudo sobre o potencial de regeneração das espécies de uma floresta tropical de tabuleiros - Linhares, ES.. 1996. Tese (Doutorado em Ecologia e Recursos Naturais) - Universidade Federal de São Carlos.

19.
GARAY I.. Participação em banca de NAJAT HAFIDI. Relations entre l'hétérogénéité des litières et les peuplements de macroarthropodes. 1989. Tese (Doutorado em Troisième Cycle en Ecologie) - Université de Paris XI Orsay.

20.
GARAY I.. Participação em banca de LINE NATAF. L'impact du piétinement sur les communautés de microarthropodes des sols forestiers. 1982. Tese (Doutorado em Troisième Cycle en Ecologie) - Université Pierre et Marie Curie.

Qualificações de Doutorado
1.
GARAY I.; COELHO NETO, A. L.; CASTRO JR., E.. Participação em banca de Rita de Cássia Martins Moctezuma. Movimento de massa e fragmentação da Mata Atlântica: o papel do efeito de borda na hidrologia de encostas. 2004. Exame de qualificação (Doutorando em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
SILVA, J. X.; GARAY I.; GUERRA, A.. Participação em banca de GIOVANNINI LUIGI DA SILVA. A formação de consórcios intermunicipais para a conservação de fragmentos florestais e ecossistemas associados remanescentes da mata atlântica na região das baixadas litorâneas/RJ. 2004. Exame de qualificação (Doutorando em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

3.
GARAY I.; IRVING, M.; PEDRO, R.; ALBAGLI, S.. Participação em banca de A. L. NEVES BORGES. Conservação da Biodiversidade e Geopolítica em Parques Transfronteriços: o caso Tumucumaque. 2004. Exame de qualificação (Doutorando em Psicossociologia de Comunid.E Ecologia Social) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

4.
GARAY I.. Participação em banca de Maria Loverde Oliveira. Produtores primários em ecossistemas aquáticos continentais. 2004. Exame de qualificação (Doutorando em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

5.
GARAY I.; COELHO NETTO, A.L.; SILVA, J. X.. Participação em banca de Luiz Antônio Fernandes dos Santos. Contribuição para a gestão ambiental de fragmentos florestais, Quisamã, RJ.. 2004. Exame de qualificação (Doutorando em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

6.
GARAY I.; AZEVEDO, S.. Participação em banca de Carlos Alejandro Echeverria. Diferenças e semelhanças entre o bentos de mar profundo e o bentos antártico. 2002. Exame de qualificação (Doutorando em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

7.
GARAY I.; FRANCO, A. A.; ARAUJO, A. P.; BERBARA, R. L. L.. Participação em banca de Maria Elizabeth fernandes Correia. Como a Ecologia e a Ciência do Solo têm considerado o conceito de formas de húmus para a compreensão do funcionamento dos ecossistemas. 2002. Exame de qualificação (Doutorando em Agronomia (Ciências do Solo)) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

8.
GARAY I.. Participação em banca de EVARISTO DE CASTRO JUNIOR. Valor indicador da fauna de macroartrópodos edáficos em fragmentos primários e secundários do ecossistema de Floresta Atlântica de Tabuleiros, ES.. 2000. Exame de qualificação (Doutorando em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

9.
GARAY I.. Participação em banca de ROSELI PELLENS. Fragmentação florestal e a biodiversidade de decompositores na Floresta Atlântica de Tabuleiros. 2000. Exame de qualificação (Doutorando em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

10.
GARAY I.. Participação em banca de Fernando Vieira Agarez. Contribuição para a gestão de fragmentos florestais degradados com vistas à conservação e preservação da biodiversidade em Florest Atlântica de Tabuleiros, Linhares, ES.. 2000. Exame de qualificação (Doutorando em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

11.
GARAY I.. Participação em banca de A. L. DOS SANTOS FURTADO. Efeitos e fatores ambientais do crecimento microbiano. 1999. Exame de qualificação (Doutorando em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

12.
GARAY I.. Participação em banca de Andreia Kindel. Identificação de indicadores funcionais em fragmentos de Floresta Atlântica. 1999. Exame de qualificação (Doutorando em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

13.
GARAY I.. Participação em banca de E. F. DA GAMA RODRIGUES. Modificações induzidas no funcionamento edáfico por plantios arbóreos. 1997. Exame de qualificação (Doutorando em Agronomia (Ciências do Solo)) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

14.
GARAY I.. Participação em banca de CECILIA MARIA RIZZINI. Avaliação funcional da biodiversidade da cobertura arbórea em um ecossistema de floresta Atlântica de Tabuleiros com vistas a sua recuperaçào em florestas secundárias. 1996. Exame de qualificação (Doutorando em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
FERREIRA JR., N.; GONZAGA, L. A. P.; MACEDO, M. V.; GARAY I.. Participação em banca de AFONSO HENRIQUE SANTOS MAIA LEAL GANTUS FRANCISCO.Fragmentação Florestal, Trilhas e Comunidade de Artrópodos Edáficos da Floresta de Tabuleiros do Espírito Santo. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Bachalerado em Zoologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
GARAY I.. Participação em banca de Hilda de Carvalho Santos.A produtividade, diversidade e abundância da mesofauna do litter em dois segmentos da Mata Atlântica (Mata de Planície e Mata de Encosta) na ilha do Cardoso, Cananéia, São Paulo. 1997. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

3.
GARAY I.. Participação em banca de André Morgado Esteves.Importância da otimização do esforço amostral no estudo da meiofauna. 1993. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Bachalerado em Zoologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

4.
GARAY I.. Participação em banca de Harlene Dias Rosales.Estudio de la comunidad de microartrópodos en la hojarasca en pie de Espeletia schultzii Wed en el páramo desértico. 1983. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Licenciatura en Ciencias Biológicas) - Universidad de los Andes.

5.
GARAY I.. Participação em banca de G. Duce.Etude des effets du piétinement en forêt periurbaine. 1983. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Maîtrise Sciences et Techniques de l'Environnemt) - Université de Paris VII.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
GARAY I.; MAGALHAES, L. M. S.; VALCARCEL, R.; SANTOS, F. A. M.; BOHRER, C. B. A.. Professor Adjunto em Ecologia Florestal. 2005. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

2.
GARAY I.; CERVI, A.; FONTELLA, J.; REGINA,; CORDEIRO, I.. Professor Adjunto, área de Vegetais Superiores. 2005. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

3.
GARAY I.. Professor Assistente em Vegetais Superiores. 1995. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

4.
GARAY I.. Professor Substituto em Arachnida. 1993. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Outras participações
1.
GARAY I.. Presidente da Comissão Julgadora para Seleção Pública de Professor Substituto (B.E.). 2006. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
GARAY I.. Presidente da Comissão Julgadora para Seleção Pública de Professor Substituto (V.S.). 2006. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

3.
GARAY I.. Comissão julgadora de progressão horizontal (AD. I para AD. II). 2004. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

4.
GARAY I.; HAGLER, L. M.; CARVALHO, S. P.. Comisão julgadora de progressão horizontal (AD. II para AD. III ). 2004. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

5.
GARAY I.. Comissão julgadora de progressão horizontal (AD. I para AD. II). 2003. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

6.
GARAY I.. Comisão externa do Programa Pro-Ciência UERJ-FAPERJ. 2003. Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

7.
GARAY I.. Estágio probatório de Professor Assistente em Vegetais Superiores. 2003. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

8.
GARAY I.; CERQUEIRA, R.; SOUTO-PADRON, T.. Comissão julgadora de progressão horizontal. 2002. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

9.
GARAY I.. Comissão externa do Programa Pro-Ciência UERJ/FAPERJ. 2002. Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ.

10.
GARAY I.. Comissão julgadora de progressão horizontal (AD. I para AD. II). 2000. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

11.
GARAY I.. Estágio probatório de Professor Assistente em Fisiologia Vegetal. 1997. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

12.
GARAY I.. Estágio probatório de Professor Assistente em Vegetais Superiores. 1997. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

13.
GARAY I.. Estágio probatório de Professor Assistente em Vegetais Inferiores. 1996. Universidade Federal do Rio de Janeiro.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Constructing the human dimensions of biodiversity. An integrative and interdisciplinary approach.COP8 Associated Meeting. Biodiversity - The Megascience in Focus (IUBS, MMA, MCT, MEC, IBAMA, CNPq, CAPES, SBPC, ABC etc). 2006. (Seminário).

2.
Biologia da Conservação para o século XXI (conferencia de abertura).I Worshop em Biologia da Conservação da UCB-Brasília. 2004. (Oficina).

3.
International Conference Biological Science, Development and Society.International Conference Biological Science, Development and Society (IUBS, Academia de Ciências, Egito). 2004. (Simpósio).

4.
Relationship between Tecnological Transfert, and Informal and Formal Education: a case of Bionativa Fundation. International Conference of Education (ABC; IUBS; FIOCRUZ; CNPq). 2004. (Congresso).

5.
Propostas téoricas e metodológicas: consolidação e avanços. Conservar a Biodiversidade: uma proposta transdisciplinar.X Simpósio de Geografia Física Aplicada Propostas téoricas e metodológicas: consolidação e avanços. 2003. (Simpósio).

6.
A importância da diversidade da fauna para o funcionamento e uso sustentável dos solos.Simpósio FERTBIO. 2002. (Simpósio).

7.
Construir as dimensões humanas da biodiversidade.Worshop Internacional Dimensões Humanas da Biodiversidade (IUBS, ICSU, ABC, CNRS, IDR, UFRJ). 2002. (Simpósio).

8.
Uma abordagem ecológica da matéria orgânica do solo: dinâmica da decomposição e formas de húmus.Pesquisa sobre matéria orgânica do solo no estado do Rio de Janeiro. 2002. (Oficina).

9.
Bionativa. Núcleo de apoio ao uso sustentável de plantas nativas. 1o Congresso de Extensão da UFRJ. 1999. (Congresso).

10.
Oficina para Elaboração do Plano de Gestão Integrada.Plano de Gestão Integrada do litoral norte de Espírito Santo. 1998. (Oficina).

11.
Revisão do Plano Diretor (PDU) EMBRAPA-Agrobiologia.PDU EMBRAPA-AGROBIOLOGIA Revisão do Plano Diretor. 1998. (Oficina).

12.
Matéria orgânica como indicador de áreas degradadas.III Simpósio Nacional de Recuperação de Áreas Degradadas. 1997. (Simpósio).

13.
Biodiversidade em fauna de solos. XXI Congresso Brasileiro de Zoologia. 1996. (Congresso).

14.
Elaboração de um modelo participativo de conservação da Diversidade Biológica: fundamentos epistemológicos.Taller Iberoamericano sobre Diversidade Biológica, CYTED XII. 1996. (Oficina).

15.
Valor Indicador das Formas de Húmus Florestais.Seminário Conservaçào da biodiversidade em ecossistemas tropicais (IUBS-Diversitas, MMA, UFRJ). 1996. (Seminário).

16.
Seminário sobre Indicadores de Desenvolvimento Sustentável.Indicadores de Desenvolvimento Sustentável (MMA, Banco Mundial, Cepal etc). 1995. (Seminário).

17.
Modelo participativo de conservação da biodiversidade: o caso da Floresta Atlântica de Tabuleiros.Seminário Internacional de desenvolvimento social (Cátedra da UNESCO EIKOS, UFRJ e UNESCO). 1994. (Seminário).

18.
Organização da comunidade de artrópodos edáficos e heterogeneidade dos processos de decomposição. XX Congresso Brasileiro de Zoologia. 1994. (Congresso).

19.
Solos.Conhecimento científico aplicado ao planejamento e gestão ambiental (IBAMA-MMA). 1993. (Oficina).

20.
The role of biodiversity in the function of Savanna Ecosystems.Workshop do programa DIVERSITAS (IUBS/UNESCO-MAB). 1993. (Oficina).

21.
Grupo de trabalho para o planejamento da APA da Serra da Mantequeira.I Encontro Técnico para o planejamento da APA da Serra da Mantequeira. 1992. (Encontro).

22.
Os húmus florestais; síntese e diagnóstico das relações vegetação/solo.Simpósio sobre Estrutura, funcionamento e manejo de ecossistemas. 1992. (Simpósio).

23.
Classificaçào dos tipos de húmus em ecossistemas de floresta costeira.Relações Vegetação/Solo em ecossistemas de mata costeira intertropical: perspectivas de pesquisa. 1991. (Encontro).

24.
Formas de húmus em ecossistemas de floresta costeira intertropical. Primeiros resultados.. XXIII Congresso Brasileiro de Ciência do Solo. 1991. (Congresso).

25.
The Desert Paramo ecosystem: is the diversity of consumer and decomposer communities a co-evolutive response to Espeletia survival?.International Symposium Agroecology and conservation issues in temperate and tropical ecosystems. 1990. (Simpósio).

26.
Contraintes du milieu et organisation d'un écosystème tropical d'altitude.Journées de la Société d'Ecologie (Paris). 1988. (Encontro).

27.
Grupo de trabalho do programa Mountain Tropical Ecosystems.II Workshop of the program Tropical Mountains Ecosystems (IUBS, UNESCO-MAB-Programa da Década dos Trópicos). 1988. (Oficina).

28.
Métodologie: approche descriptive et expérimentale pour l'étude des relations entre la faune et les horizons du sol.Journées de la Société de Zoologie. 1988. (Encontro).

29.
Le peuplement animal des rosettes d'Espeletia dans le paramo desertique des Andes de Venezuela. II Congresso Nationale de S.I.T.E. (Sociedade Italiana de Ecologia). 1987. (Congresso).

30.
Les grands traits du fonctionnement d'un écosystème tropical d'altitude. II Congresso Nationale du S.I.T.E.. 1987. (Congresso).

31.
Hétérogénéité microtopographique, quantités de litière et développement des pourritures blanches.Fonctionnement du sol et systèmes interactifs (Simpósio do Grupo de Ecologia do Solo, Sociedade Francesa de Ecologia). 1986. (Simpósio).

32.
Les macroarthropodes édaphiques d'un sol forestier à moder: une approche fonctionnelle.Fonctionnement du sol et systèmes interactifs (Simpósio do Grupo de Ecologia do Solo, Sociedade Francesa de Ecologia). 1986. (Simpósio).

33.
Structure des peuplements d'Arthropodes édaphiques en relation avec les quantités de litière Fonctionnement du sol et systèmes interactifs.Fonctionnement du sol et systèmes interactifs. 1986. (Simpósio).

34.
Sur les composants spatiales de la niche écologique de quelques espèces d'Acariens Oribates édaphiques en relation avec l'état de décomposition de la litière.Fonctionnement du sol et systèmes interactifs. 1986. (Simpósio).

35.
Community of Decomposers in the Desert Paramo.First Workshop of the programme Tropical Mountain Ecosystems, Decade of the Tropics (IUBS, UNESCO-MAB, ULA). 1985. (Oficina).

36.
La comunidad de microartrópodos en los cojines de Mona meridensis y su relación con algunos nutrientes esenciales.Reunión anual de la ASOVAC (Asociación Venezolana para el Avance de la Ciencia). 1982. (Encontro).

37.
Le paramo désertique: éléments biogènes, peuplement de microarthropodes et stratégies de survie de la végétation. VIII Colloque International de Zoologie du Sol. 1982. (Congresso).

38.
La structure des peuplements d'Acariens Oribates comme stratégie d'adaptation à la dynamique de l'humus.Colloque Structure et Dynamique des Peuplements (CNRS, Univ. Paris 6, ORSTOM). 1980. (Encontro).

39.
Microarthropods as indicators of human trampling in suburban forests. Congresso Europeu de Ecologia. 1980. (Congresso).

40.
Recherches d'indicateurs écologiques de l'impact du piétinement sur les sols forestiers.Colloque AFIE (Association française d'Ingenieurs Ecologues). 1980. (Encontro).

41.
Etude comparée des peuplements d'Oribates dans deux systèmes édaphiques différents.Reunião SALF (Société d'Acaralogues de Langue Française). 1979. (Encontro).

42.
The effets of trampling on the fauna of the forest floor. Microarthropods. VII International Soil Zoology Colloquium. 1979. (Congresso).

43.
Relations entre le peuplement de microarthropodes édaphiques et divers caractères de la matière organique.2ème Seminaire franco-japonais. 1978. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
D'Avila I. ; La Rovere, E. ; MACIEL, T. ; GARAY I. . SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOCIEDADE NATUREZA DESENVOLVIMENTO. 2014. (Outro).

2.
GARAY I.; BECKER, B. ; NADC/IB . Workshop Internacional Dimensões Humanas da Biodiversidade. 2002. (Outro).

3.
GARAY I.; DIAS, B. S. . Seminário Internacional Conservação da Biodiversidade em Ecossistemas Tropicais: avanços conceituais e novas metodologias de avaliação e monitoramento. 1996. (Outro).

4.
ESTEVES, F. A. ; GARAY I. ; RIOS, R. I. ; ALMEIDA, J. . Simpósio sobre Estrutura, funcionamento e manejo de ecossistemas brasileiros. 1992. (Outro).

5.
GARAY I.; RIZZINI, C. M. . Relações Vegetação/Solo em ecossistemas de mata costeira intertropical: perspectivas de pesquisa. 1991. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
FELIPE MARTINS CORDEIRO DE MELLO. Corredores ecológicos no Brasil e no mundo: uma síntese das experiencias. 2013. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento Agricultur) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, . Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

2.
GABRIEL COSTA QUEIROZ. A comunidade de Collembola como indicador da recuperação de solos em experiências de restauração florestal. 2010. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

3.
JOYCE COSTA BARBOSA. Avaliação da conservação e restauração de solos por meio de indicadores físicos, químicos e microbiológicos, em Floresta Atlântica de Tabuleiros, ES, Brasil.. 2007. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

4.
FELIPE DE NORONHA ANDRADE. Avaliação da heterogeneidade das formas de húmus em distintas escalas numa paisagem fragmentada de Floresta Atlântica de Tabuleiros, Sooretama, ES.. 2006. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

5.
LUIZ CLÁUDIO MARQUES DE OLIVEIRA. Caracterização da comunidade de macroartrópodos edáficos em uma Mata de Restinga (Maricá, RJ.). 1997. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

6.
MARCO AURÉLIO PASSOS LOUZADA. O Aporte de Matéria Orgânica Ao Solo Em Floresta Atlântica de Tabuleiros, Linhares (Es): Ritmo Fenológico e Papel da Diversidade Arbórea.. 1997. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

7.
ANDREIA KINDEL. Húmus Florestal Como Diagnóstico da Ação Antrópica Em Floresta Atlântica de Tabuleiro, Linhares (Es).. 1996. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

8.
ROSELI PELLENS. A Comunidade de Macroartrópodos Edáficos de Plantações de Acacia Mangium Wild (Leguminosae), Eucalyptus Grandis Hill Ex Maid (Muyrtaceae), Coffea Robusta Linden (Rubiaceae) e da Floresta Primária, Na Região dos Tabuleiros Terciários Em Linhares (Es).,. 1996. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

9.
LIANE BARRETO ALVES PINHEIRO. Estudo da Macrofauna de Solos Cultivados Com Cana-De-Açucar, Sob Diferentes Manejos de Colheita Crua e Queimada.. 1996. Dissertação (Mestrado em Agronomia (Ciências do Solo)) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, . Coorientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

10.
FILIPE CAVALCANTI SILVA PORTO. A Relação Entre A Heterogeneidade Edáfica e A Comunidade de Microartrópodos, Sob A Influência de Duas Espécies Arbóreas Na Floresta Atlântica de Tabuleiros de Linhares (Es).. 1996. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

11.
MARIA ELEUSA DE OLIVEIRA BARROS. Estudo comparado dos solos em plantações arbóreas de Acacia mangium e Eucalyptus grandis. 1994. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

12.
MARIA ELIZABETH FERNANDES CORREIA. Organização da comunidade de macroartrópodos edáficos em uma Floresta Atlântica de Tabuleiros. 1994. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

13.
JOELLE LE MAREC. Analyse des expositions scientifiques au moyen des outils conceptuels et methodologiques propres à l'Ecologie. 1988. Dissertação (Mestrado em Troisième Cycle en Didactique des Disciplines) - Université Paris Diderot, . Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

14.
NAJAT HAFIDI. Les quantites de litière en tant que facteur déterminat: l'action des pourritures blanches et la structure du peuplement de macroarthropodes. 1986. Dissertação (Mestrado em Troisième Cycle en Ecologie) - Université de Paris XI-Orsay, Ministère de Relations Exterieures. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

15.
CATHERINE BERTOLOZZI. Transformation biologique des litières. Rôle de la topographie dans le processus de décomposition: Influence des pourritures blanches sur le peuplement d'Acariens. 1984. Dissertação (Mestrado em Troisième Cycle en Écologie) - Université Pierre et Marie Curie, . Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

16.
SARA NAZOA. La décomposition des litières: Perte em poids et évolution des éléments biogènes. 1983. Dissertação (Mestrado em Troisième Cycle en Écologie) - Université Pierre et Marie Curie, . Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

17.
LUC ABBADIE. Contribution à l'étude d'un écosystème forestier mixte: Retombées de litière, apports de macro-éléments biogènes et début de la décomposition. 1980. Dissertação (Mestrado em Troisième Cycle en Écologie) - Université Pierre et Marie Curie, . Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

18.
LINE NATAF. Approche des effets écologiques du piétinement sur les communautés de Microarthropodes en forêt. 1979. Dissertação (Mestrado em Troisième Cycle en Écologie) - Université Pierre et Marie Curie, . Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

19.
SPYROS MOLFETAS. L'impact du piétinement en forêt sur les macroarthropodes. 1979. Dissertação (Mestrado em Troisième Cycle en Ecologie) - Université Pierre et Marie Curie, Ministère de Relations Exterieures. Coorientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

20.
EUGENIE FLOGIATIS. L'impact du piétinement en forêt sur les macroarthropodes. 1979. Dissertação (Mestrado em Troisième Cycle en Ecologie) - Université Pierre et Marie Curie, Ministère de Relations Exterieures. Coorientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

Tese de doutorado
1.
LUIZ ANTONIO FERNANDES DOS SANTOS. Contribuição para a gestão ambiental de fragmentos florestais da mata de tabuleiros, Quissamã/RJ. 2013. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, . Coorientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

2.
RICARDO FINOTTI LEITE. Composição específica,estrutura e similaridade florística de fragmentos florestais da bacia do rio Guapi-açu sobre diferentes graus de distúrbio, RJ. 2010. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

3.
MARIA LUCIA LORINI. Abordagem hierárquica e multiescalar para análises de distribuição geográfica da biodiversidade: sistemas quaternários costeiros da Mata Atlântica como estudos de caso.. 2007. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

4.
MARCO AURÉLIO PASSOS LOUZADA. As características quantitativas e qualitativas dos aportes orgãnicos em Floresta Atlântica de tabuleiros: uma avaliação do papel da diversidade arbórea no funcionamento do ecossistema. 2004. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

5.
RODRIGO JESUS DE MEDEIROS. A proteção da natureza no Brasil: das estratégias internacionais e nacionais ás demandas locais. 2003. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Coorientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

6.
FERNANDO VIEIRA AGAREZ. Contribuição para o estudo de fragmentos florestais com vista à conservação da biodiversidade em Floresta Atlântica de Tabuleiros. 2002. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, . Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

7.
EVARISTO DE CASTRO JUNIOR. Valor indicador da fauna de macroartrópodes edáficos em fragmentos primários e secundários do ecossistema de Floresta Atlântica de Tabuleiros, ES. 2002. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, . Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

8.
ROSELI PELLENS. Fragmentação florestal em Mata Atlântica de Tabuleiros: os efeitos da heterogeneidade da paisagem sobre a diversidade de artrópodos edáficos. 2002. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

9.
ANDREIA KINDEL. A fragmentação real: heterogeneidade de remanescentes florestais e valor indicador das formas de húmus. 2001. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

10.
CECILIA MARIA RIZZINI. Diversidade funcional do estrato arbóreo como indicador do status da biodiversidade em Floresta Atlântica de Tabuleiros (Linhares, ES.). 2000. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, . Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

11.
NAJAT HAFIDI. Relations entre l'hétérogénéité de litières et la structure des peuplements de macroarthropodes édaphiques. 1989. Tese (Doutorado em Trosième Cycle en Ecologie) - Université de Paris XI-Orsay, Ministère de Relations Exterieures. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

12.
SPYROS MOLFETAS. Les populations des Isopodes du sol d'un écosystème forestier mixte. 1982. Tese (Doutorado em Troisième Cycle en Ecologie) - Université Pierre et Marie Curie, Ministère de Relations Exterieures. Coorientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

13.
EUGENIE FLOGIATIS. L'impact du piétinemt en forêt sur les macroarthropodes. 1982. Tese (Doutorado em Troisième Cycle en Ecologie) - Université Pierre et Marie Curie, Ministère de Relations Exterieures. Coorientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

Supervisão de pós-doutorado
1.
MARIA LUCIA LORINI. 2013. Universidade Federal do Rio de Janeiro, . Irene Ester Gonzalez Garay.

2.
LEONARDO ESTEVES DE FREITAS. 2013. Instituto de Biologia Universidade Federal do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Irene Ester Gonzalez Garay.

3.
ROSELI PELLENS. 2007. Instituto de Biologia. UFRJ, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Irene Ester Gonzalez Garay.

Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
LEVI DE FREITAS VIEIRA. A educação ambiental como instrumento de inclusão social. 2008. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Especialização latu senso em Ensino de Ci) - Instituto de Ciências Biomédicas - UFRJ. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

2.
JOSE HENRIQUE CERQUEIRA BARBOSA. Quantificação do aporte foliar em uma floresta secundária degradada de Floresta Atlântica de Tabuleiros. 1996. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Estágio) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

3.
ROSELI PELLENS. A mesofauna edáfica em plantações de Acacia mangium e Eucaliptus grandis. 1994. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Estágio de aperfeiçoamento) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

4.
LIANE B. A. PINHEIRO. A comunidade de macroartrópodos edáficos num ecossistema de Floresta Atlântica de Tabuleiros. 1993. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Estágio de Pre-mestrado) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

5.
MARCO AURELIO PASSOS LOUZADA. A comunidade de macroartrópodos edáficos em um ecossistema de Floresta Atlântica de Tabuleiros. 1993. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Estágio de aperfeiçoamento) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

6.
LIANE B. A. PINHEIRO. A comunidade de macroartrópodos edáficos num ecossistema de Floresta Atlântica de Tabuleiros. 1992. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Estágio de aperfeiçoamento) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
JULIANA FOLZ. Contribuição para o uso sustentável de espécies de Mata Atlântica. Tecnologias de produção de mudas nativas das árvores da Floresta de Tabuleiros, ES. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas - Biologia Vegetal) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

2.
VINICIUS DOS REIS SOARES. . Avaliação do estado da cobertura arbórea em áreas de restauração com espécies nativas. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas - Biologia Vegetal) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

3.
AFONSO HENRIQUE SANTOS MAIA LEAL GANTUS FRANCISCO. Fragmentação florestal, trilhas e a comunidade de macroartrópodos edáficos na Floresta de Tabuleiros do Espírito Santo. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Bachalerado em Zoologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

4.
H. DIAS ROSALES. Estudio de la comunidad de microartrópodos en la hojarasca en pie de Espeletia schultzii Wedd en el Páramo Desértico. 1983. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Licenciatura en Ciencias Biológicas) - Universidad de Los Andes. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

5.
GUSTAVE DUCE. Etude des effets du piétinement en forêt periurbaine. 1983. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Maîtrise de Sciences et Téchniques de l'Environeme) - PARIS VII. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

Iniciação científica
1.
RAFAEL CAFEZEIRO DE OLIVEIRA. . Avaliação do Efeito do Plantio de Café Sobre o Subsistema de Decomposição por Meio da Comunidade de Macroartrópodos Edáficos, Em Sooretama ES. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas - Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

2.
NATHALIA DREYER BREITENBACH PINTO. . Recuperação de solos em experiências de restauração florestal com espécies nativas. Iniciação científica. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas - Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

3.
VINICIUS DOS REIS SOARES. Avaliação do estado da cobertura arbórea em áreas de restauração com espécies nativas. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Bacharelado em Biologia Vegetal) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

4.
HENRIQUE BARROS. . Recuperação de solos em áreas de restauração florestal com espécies nativas. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas - Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

5.
PAULA F. DOS SANTOS. Contribuição para o uso sustentável de espécies de Mata Atlântica : a importância dos compostos químicos das árvores da Floresta de Tabuleiros, ES. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade do Grande Rio, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

6.
DIOGO CASTRO. Recuperação da comunidade de Artrópodes edáficos em áreas de restauração florestal com espécies nativas. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas - Zoologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

7.
ADRIANO DIDONET. Avaliação do estado da cobertura arbórea em áreas de restauração com espécies nativas. 2008. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas - Biologia Vegetal) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

8.
VANESSA RICCIOPPO DE MORAES. Estudo da heterogeneidade da distribuição da biomassa de raízes em fragmentos florestais de Mata Atlântica de Tabuleiros, Sooretama, ES. 2005. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

9.
CAMILA SOUSA HAUBRICH. Diversidade de ecossistemas cenozóicos costeiros. 2005. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

10.
GABRIEL COSTA QUEIROZ. Mesofauna como indicador da sustentabilidade de solos de fragmentos florestais da Mata Atlântica de Tabuleiros. 2004. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

11.
FELIPE DE ALMEIDA OLIVELLA. Avaliação de fragmentos florestais de Floresta Atlântica, em Sooretama, ES.. 2004. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

12.
MARIANA FERRAZ RIBEIRO. A influência da fragmentação na dinâmica da decomposição da matéria orgânica. 2003. Iniciação Científica. (Graduando em Bachalerado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

13.
TATIANA LIBMAN. Mudanças climática globais e seus impactos nos ecossistemas brasileiros. 2002. Iniciação Científica. (Graduando em Biologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

14.
AFONSO HENRIQUES SANTOS MAIA LEAL GANTUS FRANCISCO. Heterogeneidade de fragmentos e comunidade de artrópodos edáficos. 2002. Iniciação Científica. (Graduando em Biologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

15.
FELIPE DE NORONHA ANDRADE. Influência da fragmentação florestal sobre a dinâmica de decomposição da matéria orgânica. 2002. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

16.
REJANE GOMES. Formas de húmus em Floresta Atlântica de Tabuleiros. 2000. Iniciação Científica. (Graduando em Licenciatura em Biologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

17.
LEONARDO MESSINGER. Aportes orgânicos ao solo e diversidade arbórea em Floresta Atlântica de Tabuleiros. 2000. Iniciação Científica. (Graduando em Bachalerado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

18.
TATIANA GIBERTONI. Identificação de tipos funcionais de espécies arbóreas em Floresta Atlântica de Tabuleiros. 1998. Iniciação Científica. (Graduando em Bachalerado em Botânica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

19.
JULIA C. COELHO. Formas de húmus em Floresta Tropical (Amazônia). 1998. Iniciação Científica. (Graduando em Biologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

20.
ADRIANA CURVELLO PINTO. Quantificação do aporte foliar em Mata de Várzea de Floresta Atlântica de Tabuleiros. 1998. Iniciação Científica. (Graduando em Licenciatura em Biologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

21.
ALEXANDRA A. FREIXO. Relação entre a diversidade do estrato arbóreo e a queda de folhas na Floresta Atlântica de Tabuleiros. 1997. Iniciação Científica. (Graduando em Bachalerado em Botânica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

22.
MONICA SANTANA VIANNA. Relação entre as espécies arbóreas, o subsistema de decomposição e a comunidade de microartrópodos edáficos. 1997. Iniciação Científica. (Graduando em Bachalerado em Botânica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

23.
PATRICIA COSTA. Heterogeneidade do húmus em relação aos murunduns na Floresta Atlântica de Tabuleiros. 1996. Iniciação Científica. (Graduando em Bachalerado em Botânica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

24.
PATRICIA BARBOSA. Caracterização das formas de húmus em mata nativa e em capoeira. 1996. Iniciação Científica. (Graduando em Bachalerado em Botânica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

25.
ROBERTO ENGEL ADUAN. Diversidade funcional do estrato arbóreo em Floresta Atlântica de Tabuleiros. 1996. Iniciação Científica. (Graduando em Bachalerado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

26.
LEONARDO FREITAS. A comunidade de macroartrópodos edáficos em um ecossistema de Restinga. 1996. Iniciação Científica. (Graduando em Bachalerado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

27.
PRISCILA CABRAL CIAFRONE. A comunidade de macroartrópodos em Floresta Atlântica de Tabuleiros. 1996. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

28.
ALEXANDRA BIZERAI. A comunidade de térmitas num ecossistema de Floresta Atlântica. 1994. Iniciação Científica. (Graduando em Biologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

29.
ROSELI PELLENS. A mesofauna edáfica em plantações arbóreas de Acacia mangium e Eucalyptus grandis. 1993. Iniciação Científica. (Graduando em Bachalerado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

30.
LUIS CLAUDIO MARQUES DE OLIVEIRA. A comunidade de macroartrópodos edáficos num ecossistema de Restinga. 1993. Iniciação Científica. (Graduando em Bachalerado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

31.
ANDREIA KINDEL. Formas de humus em ecossistemas de Floresta Atlântica. 1993. Iniciação Científica. (Graduando em Estágio de iniciação científica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

32.
ANDREIA CALLIPO. A comunidade de macroartrópodos edáficos num ecossistema de Floresta Atlântica. 1993. Iniciação Científica. (Graduando em Estágio de iniciação científica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

33.
ROSA M. M. CARDOSO. A mesofauna edáfica em plantações arbóreas de Acacia mangium e Eucalyptus grandis. 1992. Iniciação Científica. (Graduando em Estágio de iniciação científica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

34.
LUIZ GUSTAVO M. DOS SANTOS. A comunidade de macroartrópodos num ecossistema de Restinga. 1992. Iniciação Científica. (Graduando em Estágio de iniciação científica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

35.
LUIZ ANTONIO M. DOS SANTOS. A comunidade de macroartrópodos edáficos num ecossistema de Restinga. 1992. Iniciação Científica. (Graduando em Estágio de iniciação científica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.

36.
LINA SARMIENTO MONASTERIO. La comunidad de microartrópodos en los cojines de Mona meridensis y su relación con la descomposición de la materia orgánica y el reciclado de nutrientes. 1982. Iniciação Científica. (Graduando em Estágio de iniciação científica) - Universidad de Los Andes. Orientador: Irene Ester Gonzalez Garay.



Inovação



Projeto de extensão


Educação e Popularização de C & T



Livros e capítulos
1.
GARAY I.; FOLZ, J. ; PIERO, N. . Manual de Técnicas de Viveiro para Espécies Arbóreas Nativas. 1. ed. Sooretama: Fundação Bionativa, 2013. 80p .


Desenvolvimento de material didático ou instrucional
1.
GARAY I.; SIQUEIRA, G. G. B. . Educando com a horta escolar. 2015. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Cartilha).


Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
GARAY I.. Processo de Reflorestamento em Sooretama acelerou no último ano (Site GLOBO-ECOLOGIA). 2011. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

2.
GARAY I.; PIERO, N. . Saiba mais sobre a Fundação Bionativa, que atua em Sooretama (Site GLOBO-ECOLOGIA). 2011. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

3.
GARAY I.; PIERO, N. . Centro de Biodiversidade de Sooretama é inaugurado. 2013. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

4.
GARAY I.. Secretaria de Meio Ambiente de Sooretama ganha ?casa nova?. 2013. (Programa de rádio ou TV/Comentário).



Outras informações relevantes


Nos últimos anos grande parte das minhas atividades foi orientada à implementação de ações práticas de conservação que considerem a situação socioeconômica dos agentes sociais envolvidos, com vistas a testar modelos que considerem a inclusão social de jovens e mulheres e, notadamente, o incentivo para pequenos agricultores familiares que desejam associar à produção agrícola a adequação ambiental da propriedade.
Estas atividades foram realizadas na região norte do ES, junto à Fundação Bionativa, várias associações de pequenos produtores, a extensão rural (INCAPER), REBIO Sooretama, Sindicato de produtores (SIPRUS), Prefeitura Municipal e Secretarias etc. O financiamento dos últimos três anos provem do MMA-Corredores Ecológicos.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 14/12/2018 às 20:42:03