Pedro Scuro Neto

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/8309388517077932
  • Última atualização do currículo em 20/11/2011


Mestre em Ciências Sociais (Praga, Tchecoslováquia), trabalhou com René Koenig na Universidade de Colônia e concluiu seu Ph.D. em Leeds (Inglaterra) sob a orientação de Jerome Ravetz e Zygmunt Bauman. Formulou e coordenou projetos inovadores de políticas públicas, adotados por governos estatais e em nível federal. Introduziu no país a justiça restaurativa, o georeferenciamento aplicado à prevenção de criminalidade e à avaliação da efetividade do policiamento, e o método de polícia orientada a problemas. Concebeu e dirigiu por uma década o Centro Talcott, primeira instituição brasileira a executar projetos de políticas públicas e análise institucional mediante experimento controlado. Projetou o centro de pesquisas da Escola Superior da Magistratura (RS) e foi seu primeiro diretor. Atuou como pesquisador, consultor e co-coordenador do "Projeto Mercosul", no Instituto de Estudos Avançados/ Universidade de São Paulo. Por mais de vinte anos assessorou a Federação Sindical Mundial e foi vice-presidente do Foro Sindical do MERCOSUL. Foi secretário adjunto (Administração Pública) do governo do Estado de São Paulo, na década de 1990, e até recentemente dirigia o setor de pesquisas e planejamento do banco de microcrédito da cidade de São Paulo. Na prefeitura de São Paulo foi também conselheiro municipal titular de habitação, saúde mental, e de geografia e estatística. Seu livro Sociologia Geral e Jurídica, com sete edições e várias reimpressões, é considerado "set book" nos cursos de graduação e pós-graduação em Direito no Brasil. Escreveu também Sociologia Ativa e Didática, pela Editora Saraiva, São Paulo.Atualmente prepara outra obra: Sociologia. A deusa sociedade e seus dilemas. É autor da primeira análise sistemática, reconhecida internacionalmente, do sistema de justiça penal brasileiro. Seu trabalho foi reconhecido pela sociedade (prêmios da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, e de personalidade gaúcha de destaque (2007) e diploma da Polícial Civil de Minas Gerais), assim como pela comunidade acadêmica internacional, ao proferir o plenary speech no XIV Congresso Mundial de Criminologia, Filadélfia, 2005. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Pedro Scuro Neto
Nome em citações bibliográficas
SCURO, Pedro


Formação acadêmica/titulação


1975 - 1979
Doutorado em em Ciências (Sociologia).
University of Leeds.
Título: Labour Control in Postmodern Society, Ano de obtenção: 1989.
Orientador: Zygmunt Bauman.
Bolsista do(a): University of Leeds, UL, Grã-Bretanha.
Palavras-chave: controle; corporativismo; Crise das ciências sociais, discurso pós-moderno; estratégias de controle social; Estudo de caso; indústria global, negociação coletiva, monopólios.
1971 - 1973
Mestrado em Sociologia.
Universita 17 Listopadu.
Título: La division du travail et l'orientation professionnelle,Ano de Obtenção: 1973.
Orientador: Milos Kaláb.
Bolsista do(a): Ministério da Educação Superior da República Socialista da Tchecoslováquia.
Palavras-chave: trabalho; custos de mão-de-obra; emprego e produtividade do trabalho; excedente econômico; formação sindical.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Outras Sociologias Específicas / Especialidade: Formação Profissional.
Setores de atividade: Educação Média de Formação Técnica Ou Profissional.
1980 - 1980
Especialização em Executive Development. (Carga Horária: 400h).
York College Of Arts And Technology.
1995 - 1995
Aperfeiçoamento em Governo e Planejamento Estratégico. (Carga Horária: 90h).
Fundacion Altadir Chile. Ano de finalização: 1995.
Bolsista do(a): Governo do Estado de São Paulo.
1984 - 1984
Aperfeiçoamento em Estudos Brasileiros. (Carga Horária: 90h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil. Ano de finalização: 1984.
1969 - 1971
Graduação em Ciências Sociais.
Universita 17 Listopadu.
Bolsista do(a): Ministério da Educação Superior da República Socialista da Tchecoslováquia.
1968 - 1969
Graduação em Ciências Sociais.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.




Atuação Profissional



Conselho Municipal de Habitação São Paulo, CMH, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - Atual
Vínculo: Conselheiro Titular, Enquadramento Funcional: Conselheiro, Carga horária: 6, Regime: Dedicação exclusiva.


Comissão Municipal de Geografia e Estatística S. Paulo/ IBGE, CMGE, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Membro titular, Carga horária: 6


Conselho Monitoramento Políticas Pessoas em Situação de Rua, CMPSR, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Conselheiro Titular, Carga horária: 6


Fórum Paulista de Aprendizagem Profissional, FPAP, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Membro titular, Carga horária: 6


Crédito Popular Solidário São Paulo Confia, SÃO PAULO CONFIA, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Presidência - Pesquisa e Planejamento, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, SEMDET, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Assessor de Gabinete, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


Centro Talcott de Direito e Justiça, CT, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisador e consultor

Vínculo institucional

1997 - 2007
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Diretor Executivo, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
O Centro é gerido por um Diretor, nomeado a partir de uma lista elaborada pelo Conselho Deliberativo. Mandato de cinco anos, admitidas reconduções. Lista para a escolha do Diretor elaborada pelo menos quinze dias antes do término do mandato do Diretor no exercício do cargo. Nas suas ausências e impedimentos o Diretor será substituído por um Suplente, designado anualmente pelo Conselho Deliberativo. Ao assumir a vaga de Diretor, o Suplente avoca todas as funções e obrigações correspondentes ao cargo; Em caso de vacância e até trinta dias antes de ocorrida, um novo Diretor será escolhido, dentre os nomes de uma lista elaborada pelo Conselho Deliberativo. Ao Diretor compete: I - presidir o Conselho Deliberativo, com direito a voto, inclusive o de qualidade; II - elaborar em conjunto com o Conselho Deliberativo a programação do CENTRO TALCOTT; III - administrar e coordenar as atividades do CENTRO TALCOTT; IV - deliberar sobre os trabalhos a serem levados a cabo pelo CENTRO TALCOTT e, quando for o caso, a serem submetidos ao Conselho Deliberativo; V - propor ao Conselho Deliberativo a realização de processos seletivos para a contratação de pessoal administrativo; VI - apresentar ao Conselho Deliberativo proposta de orçamento; VII - encaminhar ao Conselho Deliberativo o relatório anual de atividades; VIII - dar cumprimento às deliberações do Conselho Deliberativo; IX - resolver de plano os casos omissos, submetendo-os à apreciação do Conselho Deliberativo; X - representar a entidade judicial e extrajudicialmente.

Atividades

10/2006 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Implementação de projetos, .

1/1997 - Atual
Direção e administração, Diretoria, .

Cargo ou função
Diretor e coordenador de pesquisas.

University of Leeds, LEEDS, Inglaterra.
Vínculo institucional

1975 - 1979
Vínculo: bolsista, Enquadramento Funcional: estudante pesquisador doutorado
Outras informações
Pesquisa de doutorado sob Prof. Zygmunt Bauman

Atividades

9/1975 - 9/1979
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Políticas Sociais e Sociologia, .


United States Department Of Justice, USDOJ, Estados Unidos.
Vínculo institucional

2001 - 2001
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: consultor
Outras informações
Consultor em política criminal iinternacional


University of Maryland System, U.M.S., Estados Unidos.
Vínculo institucional

1998 - 1998
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: , Carga horária: 0
Outras informações
Pesquisador no Departamento de Criminologia e Justiça Criminal

Atividades

8/1998 - 10/1998
Estágios , Department Of Criminology And Criminal Justice, .

Estágio realizado
Avaliação de programas de prevenção.

Escola Superior da Magistratura, ESM, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - Atual
Vínculo: Inspirador, Enquadramento Funcional: Consultor, Carga horária: 0
Outras informações
Projeto Justiça para o Século 21. Apoiado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD e Ministério da Justiça, com três focos (Brasília, São Caetano do Sul (SP) e Porto Alegre). Na Capital gaúcha, a ênfase em resolver conflitos, mais do que punir transgressões, o projeto é fundado (1) em estudos teóricos e observação da prática judiciária sob o prisma restaurativo, iniciados em 1999 sob a inspiração do professor Pedro Scuro Neto, (2) na inquietude pela renovação da Justiça e (3) na busca de soluções para a falta de efetividade do Sistema de Justiça Penal Juvenil. O "Caso Zero" ocorreu 4 de julho de 2002, e outro marco foi a criação, em 13 de agosto de 2004, do Núcleo de Estudos em Justiça Restaurativa na Escola da AJURIS. O Projeto aplica princípios e procedimentos restaurativos em um dos campos mais suscetíveis à violência e criminalidade, o das populações juvenis. Para além de meras proposições de estratégias de reformulação do aparato institucional, de suas normas e procedimentos, a Justiça Restaurativa ora é proposta como um sistema de valores radicado fundamentalmente nos princípios da inclusão e da co-responsabilidade de todos os envolvidos na infração: vítima, infrator, comunidade e agentes institucionais. Buscam-se respostas e soluções para o trauma social decorrente do delito, bem como na participação democrática de todos esses atores na sua relação com o processo de realização da Justiça, decorrente da horizontalidade das relações com que o poder jurisdicional passa a ser exercido. Disponível em http://www.justica21.org.br

Vínculo institucional

2005 - 2006
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor titular, Carga horária: 2

Vínculo institucional

2004 - 2006
Vínculo: Orientador técnico, Enquadramento Funcional: Outro, Carga horária: 0
Outras informações
Orientador técnico do Núcleo de Estudos sobre Justiça Restaurativa, da ESM

Atividades

3/2005 - Atual
Ensino, Sociologia Jurídica, Nível: Aperfeiçoamento

Disciplinas ministradas
Sociologia Jurídica
08/2004 - Atual
Direção e administração, Centro de Pesquisas sobre o Poder Judiciário, .

Cargo ou função
Coordenador do CPPJ.
8/2004 - 8/2006
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Pesquisas sobre o Poder Judiciário, .

8/2004 - 8/2006
Serviços técnicos especializados , Núcleo de Estudos Sobre Justiça Restaurativa, .

Serviço realizado
Orientador técnico.

Federação Sindical Mundial, FSM, República Tcheca.
Vínculo institucional

1969 - 1972
Vínculo: Editor, tradutor, Enquadramento Funcional: colaborador, Carga horária: 10
Outras informações
A FSM tem atualmente 129 milhões de membros em 130 países. Foi estabelecida no final da II Guerra Mundial. Possui status consultivo com Economic and Social Council of the United Nations, ILO, UNESCO, FAO, e outras agências da ONU. Tem missões permanentes em New York, Geneva, and Rome.Dedica a organizar conferências e produzir material educacional. Tem parcerias com Organization of African Trade Union Unity (OATUU), the International Confederation of Arab Trade Unions (ICATU), the Permanent Congress of Trade Union Unity of Latin America (CPUSTAL), and the General Federation of Trade Unions of CIS. As seguintes organizações internacionais fazem parte da FSM: Trade Unions International of Agriculture, Food, Commerce, Textile, and Allied Industries Trade Unions International of Public and Allied Employees Trade Unions International of Energy, Metal, Chemical, Oil and Allied Industries Trade Unions International of Transport Workers Trade Unions International of Building, Wood and Building Materials Industries World Federation of Teachers Unions

Atividades

10/1969 - 10/1973
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Pesquisas do Trabalho, .

10/1969 - 10/1973
Serviços técnicos especializados , Divisões: Europa Meridional e América Latina, .

Serviço realizado
Editor e tradutor de material educacional.

Fórum Sindical do Mercosul, FSM, Brasil.
Vínculo institucional

1992 - 1996
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: vice-presidente, Carga horária: 0
Outras informações
Conforme Art. I, parágrafo 2º, Título VIII das Disposições Estatutárias Transitórias

Atividades

6/1991 - 6/1992
Direção e administração, Direção, .

Cargo ou função
Vice-presidente.

Governo da República Popular da China, GOVERNO/ CHINA, China.
Vínculo institucional

1999 - 1999
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: consultor, Carga horária: 0
Outras informações
Membro do "Grupo de Beijing" de assessoria internacional na área de prevenção de criminalidade

Atividades

10/1999 - 10/1999
Serviços técnicos especializados , Universidade de Segurança Pública, .

Serviço realizado
prevençao de criminalidade em escolas.
10/1999 - 10/1999
Outras atividades técnico-científicas , Universidade de Pequim, Faculdade de Economia.

Atividade realizada
aulas e palestras.

Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Vínculo institucional

1991 - 1991
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: professor visitante, Carga horária: 0
Outras informações
Membro da coordenação do Projeto Mercosul, patrocinado pelo PNUD, promovido pela Ministério das Relações Exteriores e desenvolvido pelo Instituto de Estudos Avançados

Atividades

1/1991 - 12/1991
Direção e administração, Instituto de Estudos Avançados USP, Relações Internacionais.

Cargo ou função
membro da coordenação do Projeto Mercosul.

Instituto de Política Criminal Procuradoria Geral da Suprema Corte de Justi, IPC, Argentina.
Vínculo institucional

2002 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: consultor em política criminal internacional, Carga horária: 0

Atividades

1/2002 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Procuradoria Geral da Suprema Corte de Justiça, Instituto de Política Criminal.

Cargo ou função
Consultor.

Universidade de Colônia, U.K., Alemanha.
Vínculo institucional

1974 - 1975
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: pesquisador
Outras informações
Pesquisador (doutorado) sob a orientação do Prof. Renè Koenig

Atividades

6/1974 - 6/1975
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Ciências Sociais, .

Linhas de pesquisa
Teoria dos sistemas

Associação dos Estudantes Brasileiros na RSTchecoslováquia, AEB, República Tcheca.
Vínculo institucional

1972 - 1973
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Secretário Geral
Outras informações
eleito pelo voto direto dos colegas

Atividades

10/1972 - 10/1973
Direção e administração, Direção, .

Cargo ou função
Secretário Geral.

Banco do Estado de São Paulo S/A, BANESPA, Brasil.
Vínculo institucional

1993 - 1995
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Diretor Técnico, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Prestando serviços em secretarias de estado (SP)

Atividades

01/1994 - 12/1994
Direção e administração, Secretaria da Administração e Modernização do Serviço Público, .

Cargo ou função
Cargo administrativo.
07/1993 - 01/1994
Direção e administração, Secretaria de Estado de Relações do Trabalho, .

Cargo ou função
Cargo administrativo.

Centro Universitário Capital, UNICAPITAL, Brasil.
Vínculo institucional

2000 - 2000
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Organizador e coordenador, Carga horária: 0
Outras informações
Coordenador do mestrado em Direito

Atividades

1/2000 - 3/2000
Direção e administração, Departamento de Direito, Programa Integrado de Pós Graduação Em Valores Humanos.

Cargo ou função
Coordenador de Curso.

Colégio Estadual Plínio Barreto, CEPB, Brasil.
Vínculo institucional

1968 - 1968
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: professor, Carga horária: 12
Outras informações
professor de História para alunos do ensino médio (2º grau)

Atividades

6/1968 - 12/1968
Ensino,

Disciplinas ministradas
História

Companhia de Processamento de Dados do Município de São Paulo, PRODAM, Brasil.
Vínculo institucional

1999 - 1999
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Assessor da Presidência, Carga horária: 0


Corpus Christi High School, CCHS, Inglaterra.
Vínculo institucional

1980 - 1981
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: professor do ensino médio, Carga horária: 40

Atividades

9/1980 - 8/1981
Ensino,

Disciplinas ministradas
Espanhol e Sociologia

Faculdades Integradas de Guarulhos, FIG, Brasil.
Vínculo institucional

2000 - 2002
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor titular
Outras informações
Professor de sociologia criminal em curso de especialização em ciências criminais, e em cursos de graduação em direito.

Atividades

1/2000 - 12/2002
Ensino, Direito, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia Geral, Jurídica e Ciência Política (Teoria do Estado)
1/2000 - 12/2002
Ensino, Ciências Penais, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Sociologia Criminal

Faculdades Integradas Rio Branco, FIRB, Brasil.
Vínculo institucional

2003 - 2003
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor titular, Carga horária: 12

Atividades

3/2003 - 6/2003
Ensino, Relações Internacionais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Cooperação Internacional

Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo, FESPSP, Brasil.
Vínculo institucional

1982 - 1982
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor titular, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Professor de Sociologia, Ciência Política e Metodologia Científica

Atividades

03/1982 - 12/1982
Ensino, Sociologia e Ciência Política, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Técnicas de pesquisa (2 ano)
Sociologia Industrial (3 ano)
Teorias sociológicas (4 ano)
1/1982 - 12/1982
Direção e administração, Revista Sociologia, .

Cargo ou função
Diretor.
1/1982 - 12/1982
Direção e administração, Coordenação de Cursos Especiais, .

Cargo ou função
Coordenador de cursos.
1/1982 - 12/1982
Direção e administração, Presidência da Fundação, .

Cargo ou função
assessor da presidência.

Fundação Estadual Para o Desenvolvimento da Administração Pública, FUNDAP, Brasil.
Vínculo institucional

1994 - 1994
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: consultor, Carga horária: 0
Outras informações
Consultor em Administração Pública

Atividades

06/1994 - 12/1994
Conselhos, Comissões e Consultoria, Diretoria Executiva, .

Cargo ou função
Consultor.

Fundação Para o Desenvolvimento Escolar Ministério da Educação, FUNDESCOLA, Brasil.
Vínculo institucional

2000 - 2001
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: consultor, Carga horária: 0
Outras informações
Consultor do Projeto "Encontros pela Justiça na Educação", promovido pela Associação Brasileira de Magistados e Promotores de Justiça da Infância e Juventude, Banco Mundial e Ministério da Educação


Instituto Brasileiro de Justiça Restaurativa, IBJR, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Membro do Conselho Científico e Consultivo, Carga horária: 2
Outras informações
Mandato de 2 anos

Atividades

08/2007 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Conselho Científico e Consultivo, .

Cargo ou função
Conselheiro.

Instituto Cultural Roberto Morena, ICRM*, Brasil.
Vínculo institucional

1989 - 1990
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Diretor de Estudos e Pesquisas
Outras informações
Elaboração e coordenação de estudos, análises conjunturais e apresentações relacionadas com o mundo do trabalho

Vínculo institucional

1986 - 1988
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Diretor de Formação Sindical
Outras informações
Coordenador de cursos e seminários para sindicatos, em associação com a Federação Sindical Mundial

Atividades

11/1989 - 12/1990
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Estudos e Pesquisas, .

5/1986 - 12/1990
Conselhos, Comissões e Consultoria, Assessoria e Consultoria Sindical, .

Cargo ou função
Assessor e Consultor em Administração, Formação, Educação, Comunicação, Organização e Métodos, Área Econômica-Financeira, Área Político-Social, Programação Editorial.
5/1986 - 11/1988
Direção e administração, Departamento de Formação Sindical, .

Cargo ou função
Cargo administrativo.
5/1986 - 11/1988
Treinamentos ministrados , Departamento de Formação Sindical, .

Treinamentos ministrados
Sindicalismo dirigido
Atualização sindical
Formação de lideranças
Capacitação sindical
Formação sindical acelerada
Sindicalismo no Brasil
Sindicalismo

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, INEP/MEC, Brasil.
Vínculo institucional

2004 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Consultor de avaliação institucional, Carga horária: 0
Outras informações
Consultor de avaliação institucional (ensino superior)

Atividades

11/2004 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Coordenadoria Geral de Avaliação Institucional e das Condições de Ensino, .

Cargo ou função
Consultor.

Núcleo de Estudos Superiores Transdisciplinares, NEST, Brasil.
Vínculo institucional

1998 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Conselheiro, Carga horária: 0

Atividades

1/1998 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Conselho Diretor, Conselho.

Cargo ou função
Conselheiro.

Park Lane College, PLC, Inglaterra.
Vínculo institucional

1978 - 1981
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor de Espanhol e Sociologia, Carga horária: 20
Outras informações
Professor de Sociologia e de aperfeiçoamento em Espanhol

Atividades

10/1978 - 9/1981
Ensino, Espanhol, Nível: Aperfeiçoamento

Disciplinas ministradas
Sociologia
Espanhol
10/1978 - 9/1981
Ensino, Sociologia, Nível: Aperfeiçoamento

Disciplinas ministradas
Sociologia

PNUD/ Banco Mundial Interregional, PNUD/ BID, Grã-Bretanha.
Vínculo institucional

1978 - 1979
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 20
Outras informações
Projeto INT/81/047, originalmente GLO/78/006 (PNUD/ Banco Mundial Inter-regional), sobre tratamento e reuso de água. O projeto era chefiado pelo Professor Duncan Mara, Departamento de Engenharia Civil, Universidade de Leeds.


Radio Praga, RP, República Tcheca.
Vínculo institucional

1973 - 1973
Vínculo: temporário, Enquadramento Funcional: locutor, tradutor
Outras informações
Locutor e tradutor no serviço para Américas e África


Secretaria de Administração e Modernização do Serviço Público, SAMSP, Brasil.
Vínculo institucional

1994 - 1994
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: assesor especial, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Asessor especial exercendo as funções de secretário adjunto

Atividades

1/1994 - 12/1994
Direção e administração, Gabinete do Secretário, .

Cargo ou função
secretário adjunto.

Secretaria de Relações do Trabalho, SRT, Brasil.
Vínculo institucional

1993 - 1993
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: assesor especial, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

1/1993 - 12/1993
Direção e administração, Gabinete do Secretário, .

Cargo ou função
Assessor especial.

Stanford University, STANFORD, Estados Unidos.
Vínculo institucional

1991 - 1992
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: professor adjunto
Outras informações
Professor visitante, a convite de Terry Karl, no Center for Latin American Studies

Atividades

9/1991 - 6/1992
Pesquisa e desenvolvimento , Center For Latin American Studies, .


União dos Estudantes Estrangeiros na República Socialista da Tchecoslováqui, UEE, República Tcheca.
Vínculo institucional

1971 - 1972
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Secretário Geral


Universidade de Cruz Alta, UNICRUZ, Brasil.
Vínculo institucional

2004 - 2004
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor titular, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Coordenador de pós-graduação e pesquisa na Faculdade de Ciências Jurídicas.

Atividades

4/2004 - 6/2004
Direção e administração, Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais, Curso de Direito.

Cargo ou função
Coordenador de pesquisas e pós-graduação.

Universidade de Mogi das Cruzes, UMC, Brasil.
Vínculo institucional

1997 - 1997
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor titular, Carga horária: 12, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Professor titular de sociologia geral e jurídica no curso de graduação em Direito


Universidade de Santa Cruz do Sul, UNISC, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2005
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: professor de graduação e pós, Carga horária: 16
Outras informações
Professor de graduação e do Programa de Pós-Graduação em Direito


Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Vínculo institucional

2001 - 2001
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor em curso de especialização, Carga horária: 30
Outras informações
Professor de sociologia criminal em curso de especialização em ciências criminais

Atividades

5/2001 - 6/2001
Ensino, Ciências Criminais, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Sociologia Criminal

Universita 17 Listopadu, USL, República Tcheca.
Vínculo institucional

1971 - 1973
Vínculo: bolsista, Enquadramento Funcional: estudante
Outras informações
Pesquisa para dissertação de fim de curso de graduação, e depois dissertação de mestrad. Supervisor Prof. Dr. Milos Kalab

Atividades

9/1971 - 9/1973
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Sociologia, .


Universidade Cruzeiro do Sul, UNICSUL, Brasil.
Vínculo institucional

1995 - 1998
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor titular, Carga horária: 60
Outras informações
Professor titular de Sociologia Geral, Sociologia Jurídica e Metdologia no curso de graduação em Direito

Atividades

11/1998 - 2/1999
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Ciências Jurídicas, .

1/1996 - 12/1997
Direção e administração, Departamento de Ciências Jurídicas, Centro de Ciências Jurídicas.

Cargo ou função
Coordenador de disciplinas propedêuticas.


Linhas de pesquisa


1.
Justiça e reconstrução da cidadania: o problema da sanção na menoridade

Objetivo: Mudanças na legislação, acentuando necessidade de reequilibrar o sistema. Envolvimento de novos atores, modelo alternativo de Justiça. O Judiciário de uma perpectiva gerencial.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Direito / Subárea: Teoria do Direito / Especialidade: Sociologia Jurídica.
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Direito / Subárea: Direito Público / Especialidade: Direito Processual Penal.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Políticas Públicas / Especialidade: Análise Institucional.
Setores de atividade: Serviços Coletivos Prestados Pela Administração Pública Na Esfera da Justiça.
Palavras-chave: Justiça da infância e juventude; Justiça Penal Juvenil.
2.
Matriz de transformação institucional

Objetivo: Estimular protagonismo e co-responsabilidade, capacitando atores (indivíduos, grupos, comunidades e instituições), indistintamente, a transformar a realidade e melhorar as condições de vida mediante ações estratégicas, sistêmicas e multiinstitucionais. Contextos preferenciais:: escolas públicas e sistema de justiça, na condição de pólos formadores, geradores de necessidades, e "pontes" para ação inter-institucional visando: (a) Desenvolver capacidade de resolução de conflitos; (b) Transformar conflitos por meio da busca de soluções enfocando as raízes dos problemas; (c) Testar um novo paradigma cultural, fundado em não-hierarquia, diálogo, autonomia e respeito mútuo; (d) Introduzir 'lógica restaurativa' nas práticas disciplinares, relações interpessoais na escola, bem como na visão, missão e valores das instituições..
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Administração / Subárea: Administração Pública.
Setores de atividade: Serviços Coletivos Prestados Pela Administração Pública Na Esfera da Justiça.
Palavras-chave: administração pública; autonomia do servidor público; comunidade; criminalidade, escolas, camaras restaurativas.
3.
Controle industrial e estratégias de ordem social

Objetivo: Problemas de estabilidade e integração da sociedade moderna e a instituição de mecanismos renovados de controle, adoção de soluções originais para questões menores de integração, revisão constante de pré-requisitos de sobrevivência. Mecanismos de governança e controle como propriedades na estabilização dos procesos internos dos sistemas..
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Fundamentos da Sociologia / Especialidade: Teoria Sociológica.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Estado e Governo / Especialidade: Estrutura e Transformação do Estado.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Estado e Governo / Especialidade: Sistemas Governamentais Comparados.
Setores de atividade: Educação Superior.
Palavras-chave: modelos teóricos, pós-modernidade, rupturas; sociologia, teorias, paradigmas, posturas; Teoria sociológica, teorização, posturas, paradigm; corporativismo; Implementação de políticas públicas; negociações coletivas.
4.
Os Juizados Especiais Cíveis do Rio Grande do Sul: processo de trabalho e cultura organizacional

Objetivo: (1)Delineamento de pesquisa adequado à lógica de demonstração; (2) Foco no processo de trabalho, especificamente no desempenho dos novos operadores do Direito (conciliadores e juízes leigos) e nas propriedades das novas etapas processuais que caracterizam o sistema; (3) Dados organizados de modo a preservar a unidade do objeto (Juizados Especiais Cíveis), supostamente incapazes de absorver um esquema de justiça negociada, informal e flexível ; (4) Centralidade de fatores - (a) excessiva centralização do planejamento e do controle, (b) progressiva degradação das funções no Judiciário, e (c) papel da conciliação como procedimento de resolução de conflitos - que determinam a estrutura e os objetivos do sistema, influenciam o ambiente e condicionam o compromisso dos novos atores e a efetividade dos serviços..
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Administração / Subárea: Administração Pública / Especialidade: Organizações Públicas.
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Administração / Subárea: Administração Pública / Especialidade: Administração de Pessoal.
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Administração / Subárea: Administração Pública / Especialidade: Política e Planejamento Governamentais.
Setores de atividade: Administração Pública, Defesa e Seguridade Social; Serviços Coletivos Prestados Pela Administração Pública Na Esfera da Justiça.
Palavras-chave: processo do trabalho; Acesso à justiça; Conciliadores e juízes leigos; Experimento social controlado; Inovação tecnológica e organizacional; Juizados Especiais Cíveis.
5.
Projeto Justiça para o Século 21

Objetivo: Diivulgar e aplicar as práticas da Justiça Restaurativa no sistema de justiça e de atendimento à infância e juventude, bem como no sistema de ensino de Porto Alegre, como estratégia de enfrentamento e prevenção à violência envolvendo crianças e adolescentes. Debater a forma, a justificação e a eficácia das estratégias a partir das quais opera o sistema de justiça institucional como resposta às infrações penais, na perpectiva do modelo de democracia e de cultura em que estamos inseridos .
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Serviço Social / Subárea: Serviço Social Aplicado.
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Direito / Subárea: Direito Público / Especialidade: Direito Processual Penal.
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Direito / Subárea: Direitos Especiais / Especialidade: Infância e Juventude.
Setores de atividade: Serviços Coletivos Prestados Pela Administração Pública Na Esfera da Segurança e Ordem Pública, Inclusive Defesa Civil; Serviços Coletivos Prestados Pela Administração Pública Na Esfera da Justiça; Formação Permanente e Outras Atividades de Ensino, Inclusive Educação À Distância e Educação Especial.
Palavras-chave: Acesso à justiça; administração pública; Justiça da infância e juventude; justiça penal, justiça restaurativa; Justiça Penal Juvenil; Justiça restaurativa, conflitos, escolas.
6.
Os sindicatos e os desafios das mutações tecnológicas

Objetivo: A tecnologia como "elemento neutro" no processo de produção e como fator autônomo nas relações entre capital e trabalho, em uma época de incertezas. (1) Produtividade do trabalho e emprego; (2) Negociações coletivas mais difíceis; (3) Custos de mão-de-obra como fator decisivo; (4) Reivindicações dos sindicatos.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Economia Industrial / Especialidade: Organização Industrial e Estudos Industriais.
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Economia Industrial / Especialidade: Mudança Tecnológica.
Setores de atividade: Mercado de Trabalho e Mão-De-Obra; Qualidade e Produtividade.
Palavras-chave: tecnologia e relações de trabalho; emprego e produtividade do trabalho; negociações coletivas; custos de mão-de-obra.
7.
Formação sindical : direito, modelos e reestruturação

Objetivo: Fatores que condicionam a luta pelo direito de formação sindical. Métodos de formação sindical e a formação extracurricular e aperfeiçoamento do sindicalista.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Educação / Subárea: Ensino-Aprendizagem / Especialidade: Avaliação da Aprendizagem.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Educação / Subárea: Ensino-Aprendizagem / Especialidade: Métodos e Técnicas de Ensino.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Educação / Subárea: Ensino-Aprendizagem / Especialidade: Teorias da Instrução.
Setores de atividade: Educação Média de Formação Técnica Ou Profissional; Formação Permanente e Outras Atividades de Ensino, Inclusive Educação À Distância e Educação Especial.
Palavras-chave: formação e educação sindical; módulos e especialização.
8.
Divisão do trabalho e formação profissional

Objetivo: Superar a perspectiva convencional da formação profissional encarada simplesmente como "training", no contexto de uma relação mecânica, descomplicada, entre homem e tecnologia, como fase ou dimensão da automatização. Busca das bases de uma formação profissional que revele as bases objetivas de uma divisão do trabalho, as respostas para as necessidades da estrutura profissional, e as relações dinâmicas entre as conquistas da tecnologia e da organização social consciente..
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Administração / Subárea: Administração de Empresas / Especialidade: Administração de Recursos Humanos.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Outras Sociologias Específicas / Especialidade: Sociologia Industrial.
Setores de atividade: Educação Média de Formação Técnica Ou Profissional; Educação Superior; Formação Permanente e Outras Atividades de Ensino, Inclusive Educação À Distância e Educação Especial.
Palavras-chave: importância da formação profissional; divisão do trabalho; estrutura profissional.
9.
Teoria dos sistemas
10.
Estratégias de ordem, processo de trabalho, sistemas de controle trabalhista

Objetivo: A estratégia corporativista de controle abordada a partir de duas classes de problemas: (1) controle dirigido espeficamente a acordos acerca de questões econômicas (e aplicado somente onde os setores sociais envolvidos estão efetivamente representados e têm muita capacidade organizacional e controle em alto grau sobre seus representados); (2) controle exercido para regular diferentes aspectos do ciclo econômico impõe demandas constantes por uma nova economia política governada por um novo tipo de sistema político. A dissertação discute alguns problemas práticos e normativos relacionados às instituições representativas características do corporativismo. Ênfase no "problema da ordem" na sociedade moderna, não somente das formações mais avançadas, diante dos problemas encontrados pelo mercado e pelo "Estado social de direito", e a emergência de soluções reguladoras corporatavistas centradas em interesses com importância estratégica..
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Comportamento Político / Especialidade: Classes Sociais e Grupos de Interesse.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Teoria Política / Especialidade: Teoria Política Contemporânea.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Outras Sociologias Específicas / Especialidade: Sociologia Industrial.
Setores de atividade: Política Econômica e Administração Pública em Geral.
Palavras-chave: controle corporativista; corporativismo e capitalismo monopolista; ideologia controle industrial; estratégias de controle e transição; modernização e controle trabalhista.
11.
Implantação do Regime Jurídico Único

Objetivo: Avaliar recursos humanos da administração pública do Estado do Paraná.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Administração / Subárea: Administração Pública.
Setores de atividade: Administração Pública, Defesa e Seguridade Social.
Palavras-chave: Compatibilização dos quadros do pessoal; Definição da implantação do RJU e fixação de crono; compatibilização de cargos.


Projetos de pesquisa


2002 - 2002
Relatório sobre os sistemas de justiça criminal da América Latinal
Descrição: Relatório sobre os sistema de justiça penal brasileiro para inclusão no World Factbook of Criminal Justice Systems, publicação do Bureau of Criminal Justice Statistics do Department of Justice (ministério da justiça dos Estados Unidos). Demais colaborações incluídas no mesmo projeto, com descrição dos sistemas de justiça penal de México, Venezuela, Colombia e Costa Rica, respectivamente: Prof. E. Lopez Portillo (Instituto Nacional de CIências Penais, Cidade do México), Prof. C. H. Birbeck (Universidad de Los Andes, Caracas), R. C. Vásquez (Universidad Javeriana, Bogotá), e J. M. Rico (Instituto Inter-americano de Derechos Humanos, Costa Rica). Diretor do projeto: W. F. McDonald (Georgetown University, Washington)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Pedro Scuro Neto - Integrante / E. Lopez Portillo - Integrante / C. H. Birbeck - Integrante / R. C. Vásquez - Integrante / Jose Maria Rico - Integrante / William F. McDonald - Coordenador.Financiador(es): United States Department Of Justice - Remuneração.
1998 - 1999
Eficácia do patrulhamento policial (SP)
Descrição: Estudo para avaliar, essencialmente, os efeitos da ação preventiva da polícia em áreas pequenas e rigorosamente delimitadas. A opção por diminutos hot spots decorre do fato de a presença policial ainda ser contemplada a partir da premissa de "omnipresença", que requer distribuir efetivos em amplas áreas, diluindo a dosagem do patrulhamento e dificultando sua adequada avaliação. As manchas quentes corrigem essa condição identificando localizações onde a criminalidade ocorre com mais intensidade e concentrado nelas a presença policial. A diferença entre os índices criminalidade (e desordem, normalmente ignorados pelas estatísticas) nas manchas quentes, com e sem patrulhamento extra, são por definição os problemas de se-gurança pública que a ação da polícia ajuda a prevenir. Nos quadros teóricos e metodológicos de um teste anterior, levado a efeito na cidade de Minneapolis (EUA), o experimento de São Paulo visa superar os problemas estatísticos de estudos anteriores (Kansas City e outros), bem como verificar as reais diferenças de presença policial em diferentes pontos e situações..
Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (8) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Pedro Scuro Neto - Coordenador / Michael Burger - Integrante / Sandra Jane Navarro - Integrante / Charles J. BELLUCCI - Integrante.Financiador(es): Centro Talcott de Direito e Justiça - Cooperação / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.
1994 - 1994
Redução da Jornada de Trabalho
Descrição: Estudo qualificando a jornada e a carga horária de trabalho semanal dos funcionários públicos civis e servidores da Administração Direta, Autárquica e Fundacional do Estado de São Paulo..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Pedro Scuro Neto - Coordenador.Financiador(es): Secr Adm e Mod Serv Pub Sp - Remuneração.


Projetos de extensão


1997 - 1998
Prevenção de violência e criminalidade em escolas do ensino médio (SP)
Descrição: Projeto de extensão universitária de prevenção de violência, desordem e criminalidade em escolas do ensino médio da Cidade de São Paulo (regiões de Itaquera e Guaianazes). Os objetivos eram (1) ajudar as escolas a estabelecer capacidade de auto-regulação da conduta de seus alunos; e (2) encorajar as famílias a estabelecer disciplina e vínculos emocionais nítidos e consistentes, por meio de (1) normas mais transparentes e aplicadas de modo consistente, (2) melhor organização e a administração das salas de aula, (3) maior capacidade da escola de promover comportamentos adequados e elevar a freqüência de sua comunicação com as famílias e a comunidade, e (4) introdução de "câmaras restaurativas"..
Situação: Desativado; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Pedro Scuro Neto - Coordenador / Sandra Jane Navarro - Integrante / Ebenezer Salgado SOARES - Integrante / Djalma C de OLIVEIRA - Integrante / Marcia Carina dos SANTOS - Integrante / Marcio Vinicius dos SANTOS - Integrante.Financiador(es): Centro Talcott de Direito e Justiça - Cooperação / Universidade Cruzeiro do Sul - Remuneração.
Número de produções C, T & A: 9


Projetos de desenvolvimento


2003 - 2005
Projeto da Serra
Descrição: Estudo comparado, experimento social, semi-controlado, com intervenção ativa nos casos de violência escolar. Concebido por Centro Talcott (SP) e ProActive ReSolutions Inc. (Sidney, Austrália), iniciativa da Vara Judicial da Infância e Juventude do município de Mairiporã (SP) e da Diretoria de Ensino da região de Caieiras, Cajamar, Francisco Morato, Franco da Rocha e Mairiporã (Estado de São Paulo). Objetivo: descrever e avaliar o Projeto da Serra, programa multissetorial de prevenção de violência e solução de conflitos em âmbito escolar, em fase de implantação inicial em três municípios, realçando prestação de serviços integrados de garantia dos direitos humanos e ampliação do acesso à justiça, e focalizando comunidades com elevados indicadores de exclusão social e/ ou consideradas vulneráveis - em particular, jovens expostos a situação de risco e violência. O programa introduzia inovações metodológicas e ferramentas de planejamento, monitoramento e avaliação de políticas multissetoriais de prevenção social e situacional. A ênfase era na gestão municipal através do Sistema de Justiça (Judiciário, Ministério Público, Conselhos Tutelares) e da rede de atendimento à criança e adolescentes, tal como prevista no Estatuto da Criança e Adolescente, visando, sempre, a resolução de conflitos. Atualmente, o Projeto da Serra está desdobrado em São Caetano do Sul (SP), São Paulo, Campinas, Porto Alegre, e outras cidade, inicialmente com patrocínio do PNUD e Ministério da Justiça e a colaboração de várias agências governementais. Em São Paulo tornou-se política do governo do Estado e está sendo implementado em vários municipios .
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (4) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Pedro Scuro Neto - Coordenador / José Fillipini - Integrante / Leoberto Brancher - Integrante / Sandra Jane Navarro - Integrante / Eduardo Rezende de MELO - Integrante / Helio Benedito COSTA - Integrante.Financiador(es): Centro Talcott de Direito e Justiça - Cooperação / Min Just Secrer Nacional de Seg Pub - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 4
2002 - 2003
Criminalidade e conflitos nos sistemas de transporte público da cidade de São Paulo
Descrição: Estudo concebido pelo Centro Talcott, por iniciativa da Coodenadoria de Análise e Planejamento (SSP/ SP), e participação dos centros operacionais e de logística dos sistemas de transporte público da cidade de São Paulo (ônibus, metrô, trens urbanos). Objeto de estudo: Descrever os sistemas de transporte público da cidade de São Paulo. Rever as diversas fontes de estatísticas e outras informações sobre criminalidade, conflitos e sentimento de insegurança nos transportes públicos, descrevendo as medidas empregadas pelos diferentes sistemas de segurança operacional. Verificar o impacto dos problemas nos serviços de transporte público, suas repercussões na comunidade e efeitos nas políticas públicas de transporte e segurança. Objetivos: Encarar o objeto do estudo a partir da perspectiva do policiamento orientado a solução de problemas (POSP), e da formação de parceria entre polícia e operadores para formulação e implementação de estratégias de segurança (e programas preventivos) no transporte público urbano. A idéia de POSP acarreta (a) clara identificação das fontes de problemas recorrentes, e (b) soluções sustentáveis, que não dependem de efetivos cada vez mais numerosos ou da formação de unidades para tratar de problemas específicos..
Situação: Desativado; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (12) .
Integrantes: Pedro Scuro Neto - Coordenador / Ronald Clark - Integrante / John Eck - Integrante / Tulio Kahn - Integrante.Financiador(es): Centro Talcott de Direito e Justiça - Cooperação / Secretaria Nacional de Segurança Pública - Auxílio financeiro.
2001 - 2001
Comunidade e Segurança Pública
Descrição: Projeto piloto promovido pelas polícias de Caxias do Sul (Polícia Civil e Brigada Militar) e pela Secretaria da Justiça e Segurança, de março a dezembro de 2001. Pedro Scuro contibuiu com modelo de avaliação da efetividade do projeto..
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Pedro Scuro Neto - Coordenador / SERGIO ANTONIO BERNI DE BRUM - Integrante / CLEOMAR FERZOLA CORREA - Integrante / LUIZ ROBERTO BONATO - Integrante / ALVARO ROMEU MOREIRA DO NASCIMENTO - Integrante / NILTON ORTIZ PIRES - Integrante.Financiador(es): Centro Talcott de Direito e Justiça - Cooperação / Secret Just e Segurança Rs - Remuneração.
1999 - 1999
Políticas de prevenção de violência e criminalidade
Descrição: O "Grupo de Pequim", rede informal de professores e pesquisadores, que formulou plano de apoio internacional às políticas de prevenção de criminalidade e de segurança pública da República Popular da China, por meio de uma sequencia de projetos de pesquisa, simpósios, conferências, seminários, publicações, qualificação profissional e pós-graduação..
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (90) / Especialização: (90) / Mestrado acadêmico: (90) / Mestrado profissional: (90) / Doutorado: (90) .
Integrantes: Pedro Scuro Neto - Integrante / Ross Homel - Integrante / Anthony Burns Howell - Coordenador / George Hamilton - Integrante / Emilio Viano - Integrante / Jerry Hart - Integrante / Gustavo KORTE - Integrante.Financiador(es): Governo da República Popular da China - Auxílio financeiro.
1998 - 2000
Projeto Jundiaí
Descrição: Iiniciativa de múltiplas vertentes, quadrienal (um ano de planejamento e três de implementação) que conjuga teoria e prática, ação afirmativa e pesquisa científica. Foi delineado para ser implementado por entidades comunitárias, mestres e administradores de escolas públicas, sob a coordenação de uma equipe multinacional de pesquisadores, consultores e educadores. Introduz um modelo e formas de tecnologia social para induzir inovação e promover mudança de práticas e políticas inefetivas de educação e segurança pública. Fundado em evidências (comprovação científica rigorosa) e executado sob "pressão de avaliação", qualitativa e quantificada, o PJ assume a lógica e os contornos de um experimento social controlado, envolvendo 26 escolas - aproximadamente 38.000 alunos - de 2º grau da região de Jundiaí (Estado de São Paulo), para testar um programa para melhorar condutas, prevenir desordem, violência e criminalidade. Os objetivos práticos do Projeto incluem, de um lado, ajudar as escolas a estabelecer capacidade de auto-regulação da conduta de seus alunos, por meio de normas inteligíveis, claras expectativas e condições físicas de segurança adequadas. De outro, encorajar as famílias a estabelecer disciplina e vínculos emocionais nítidos e consistentes. Resultados esperados: (1) aumentar a transparência das normas e a consistência da sua aplicação; (2) melhorar de forma sensível a organização e a administração das salas de aula; (3) incrementar a capacidade da escola de promover comportamentos adequados e elevar a freqüência de sua comunicação com as famílias e a comunidade..
Situação: Desativado; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Pedro Scuro Neto - Coordenador / José Fillipini - Integrante / Renato Tardelli - Integrante / Douglas MONDO - Integrante / Eliana DENARDI - Integrante / Teresinha Emidio de SOUSA - Integrante / Nadja Maria MUSSI - Integrante / Vera Lúcia de Souza Pontes - Integrante / Denise Gottfredson - Integrante.Financiador(es): Centro Talcott de Direito e Justiça - Cooperação / Prefeitura Municipal de Jundiaí - Cooperação.
1993 - 1993
Reestruturação das escolas técnicas estaduais
Descrição: Projeto resultante de iniciativa do Ministério da Educação, através de um programa de educação tecnológica (CEFET), que resultoou em ampla e profunda reestruturação nas escolas do Estado..
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Pedro Scuro Neto - Coordenador.Financiador(es): Min Trab e Srt Sp - Cooperação.
1993 - 1993
Grupo ad-hoc Mercosul
Descrição: Propostas elaboradas em conjunto com várias secretarias de Estado e entidades representativas de trabalhadores, relativas a acordos de cooperação na área do trabalho entre os países do Mercosul, formação de recursos humanos, emprego, recoversão industrial e carta de direitos sociais fundamentais..
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Pedro Scuro Neto - Coordenador / Plinio Gustavo Adri SARTI - Integrante / Nicolau Antonio TORLONI - Integrante / Antonio Carlos Duarte Moreira - Integrante.Financiador(es): Secret Rel Trab Sp - Remuneração.
1993 - 1993
Abolição do trabalho infantil
Descrição: Projeto de iniciativa da Organização Internacional do Trabalho e secretarias de Relações do Trabalho (SP e RJ) em conjunto com prefeituras municipais. O objetivo era efetivar a Convenção 138 e a Recomendação nº 146 (OIT, 1973) sobre a idade mínima de admissão a emprego, dando origem a programas de abolição do trabalho infantil (em particular na lavoura da cana de açúcar). Projetos pioneiros foram iniciados nas cidades de Sertãozinho e São Manoel (SP), e, principalmente, em Campos (RJ)..
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Pedro Scuro Neto - Coordenador / Renato Tardelli Pereira - Integrante.Financiador(es): Org Int Trab Srt Sp e Prefeituras - Cooperação.
1993 - 1993
Implantação dos SINE
Descrição: Convênio entre Ministério do Trabalho, através do Conselho Deliberativo do FAT, e o Governo do Estado de SP, atavés da SRT, visando a implantação do sistema nacional de emprego, para a execução das ações relativas ao programa seguro-desemprego..
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Pedro Scuro Neto - Integrante / Plinio Gustavo Adri SARTI - Integrante / Walter Barelli - Coordenador.Financiador(es): Min Trab e Srt Sp - Cooperação.
1993 - 1993
Contrato coletivo de trabalho
Descrição: Debate nacional sobre contrato coletivo promovido pelo Ministério do Trabalho, e coordenado em SP pela SRT..
Situação: Desativado; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Pedro Scuro Neto - Integrante / Plinio Gustavo Adri SARTI - Integrante / Walter Barelli - Coordenador / José Francisco Siqueira Neto - Integrante / Aníbal Fernandes - Integrante.Financiador(es): Min do Trab e Gov do Est de Sp - Cooperação.
1991 - 1991
Projeto Mercosul
Descrição: Avaliação das experiencias macroregionais de integração, com vistas à constituição do Mercado Comum do Cone Sul, descrevendo os efeitos sobre o comércio, assim como as múltiplas formas de cooperação entre Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai. O projeto incluiu, igualmente, estudo da legislação vigente - ou a criação de novos quadros jurídicos e institucionais - fazendo referência ao processo decisório em determinados setores ou entidades participantes..
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Pedro Scuro Neto - Integrante / Ricardo Seitenfus - Coordenador / Luiz Olavo Baptista - Integrante / Roberto Gianetti da Fonseca - Integrante / José Carlos de Castro Waeny - Integrante / Gilberto Dupas - Integrante / Adriano Murgel Branco - Integrante / Amauri Porto de Oliveira - Integrante / Mauro Rezende Lopes - Integrante / José da Rocha Carvalheiro - Integrante / Décio Zylbersztajn - Integrante / David Zylbersztajn - Integrante / Joaquim Eloy Cirne de Toledo - Integrante.Financiador(es): Ministério das Relações Exteriores - DF - Cooperação / Programas das Nações Unidas para o Desenvolvimento no Brasil - Auxílio financeiro / Universidade de São Paulo - Cooperação.


Outros Projetos


1993 - 1993
Centro do trabalho e cidadania
Descrição: Autoria do projeto e acompanhamento do processo de elaboração do projeto executivo completo, para a implantação do Centro de Formação para o Trabalho e Cidadania (CTC). Custo previsto: 25 milhões de dólares. Orçamento aprovado..
Situação: Desativado; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Pedro Scuro Neto - Coordenador / Plinio Gustavo Adri SARTI - Integrante / Carmen Lucia Evangelho LOPES - Integrante / Nicolau Antonio TORLONI - Integrante.Financiador(es): Org Int do Trab e Gov do Est Sp - Cooperação.


Membro de corpo editorial


2011 - Atual
Periódico: Revista da Fundação Escola Superior do Ministério Público do DF e Territóri
2007 - Atual
Periódico: Revista Eletrônica Espaço Acadêmico
2007 - Atual
Periódico: Revista Sociologia Jurídica
2002 - Atual
Periódico: Lyceum Online - Fundação Álvares Penteado (SP)
1982 - 1982
Periódico: Revista Sociologia


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Administração / Subárea: Administração Pública/Especialidade: Política e Planejamento Governamentais.
2.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Direito / Subárea: Teoria do Direito/Especialidade: Sociologia Jurídica.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Fundamentos da Sociologia/Especialidade: Teoria Sociológica.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Estado e Governo/Especialidade: Estrutura e Transformação do Estado.
5.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Política Internacional/Especialidade: Integração Internacional, Conflito, Guerra e Paz.
6.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Políticas Públicas/Especialidade: Análise Institucional.


Idiomas


Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Alemão
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2007
Troféu Obirici, personalidade gaúcha de destaque, Lester Comunicação, Porto Alegre.
2005
Discurso em sessão plenária, XIV Congresso Mundial de Criminologia, Sociedade Internacional de Criminologia.
2000
Reconhecimento pela Justiça Restaurativa da Infância e Juventude, Faculdade de Direito/ UFRGS.
1999
Atuação no "Grupo de Pequim", Universidade de Segurança Pública, China.
1994
Hóspede Oficial do Município de Santa Maria, Prefeitura Municipal de Santa Maria.
1984
Monografia: Inflação, Política Salarial, e Relações de Trabalho no Brasil, OIT.
1973
Monografia, Ministério da Educação Superior, Tchecoslováquia.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
SCURO, Pedro2008SCURO, Pedro. Globalização do Estado de Direito: sentido e consistência. Revista de Direito do UniFOA, v. 1, p. 1, 2008.

2.
SCURO, Pedro2008SCURO, Pedro. O enigma da esfinge - uma década de justiça restaurativa no Brasil. Revista IOB de Direito Penal e Processual Penal, v. 48, p. 163-184, 2008.

3.
SCURO, Pedro2008SCURO, Pedro. Encontros pela justiça na educação: interfaces da Justiça com o sistema sócio-educativo. Juris Plenum, v. 100, p. 1-25, 2008.

4.
SCURO, Pedro2008SCURO, Pedro. Justiça restaurativa: desafios políticos e o papel dos juízes. Juris Plenum, v. 100, p. 26-50, 2008.

5.
SCURO, Pedro2008SCURO, Pedro; S. Araújo ; MACIEL, J. F. . Editorial - Dossiê Pluralismo Jurídico. Revista Sociologia Jurídica, v. 6, p. 1-4, 2008.

6.
SCURO, Pedro2007SCURO, Pedro. Globalização e Estado de Direito: sentido e consistência - Parte I. Revista Sociologia Jurídica, v. 04, p. ooo-000, 2007.

7.
SCURO, Pedro2006 SCURO, Pedro. Justiça restaurativa: desafios políticos e o papel dos juízes. Revista da Ajuris, v. 103, p. 231-254, 2006.

8.
SCURO, Pedro2005SCURO, Pedro. Por uma Justiça Restaurativa 'real e possível'. Revista da Ajuris, Porto Alegre, v. 99, p. 193-208, 2005.

9.
SCURO, Pedro2003SCURO, Pedro. Modelo de Justiça para o Século XXI. Revista da Escola de Magistratura Regional Federal, Rio de Janeiro, v. 6, n.1, p. 215-232, 2003.

10.
SCURO, Pedro2003SCURO, Pedro. Função da arte na sociedade moderna. Tema (São Paulo), v. 42, p. 56-57, 2003.

11.
SCURO, Pedro2002SCURO, Pedro. Justiça, controle penal internacional e o mais frio de todos os monstros. Revista da Escola de Magistratura Regional Federal, Rio de Janeiro, v. 5, n.1, p. 215-234, 2002.

12.
SCURO, Pedro2002SCURO, Pedro. Da ética à ciência e à estética: modelos e posturas teóricas da Sociologia. Cadernos de Estudos Sociais (FUNDAJ), Recife, v. 18, n.1, 2002.

13.
SCURO, Pedro1998SCURO, Pedro. Crime e violência: o mistério da caixa preta. Revista UNICSUL, São Paulo, v. 4, p. 25-43, 1998.

14.
SCURO, Pedro1994SCURO, Pedro. A gestão pública entre a casa-grande e a senzala. Política e Administração, Rio de Janeiro, v. 4, n.2, p. 98-105, 1994.

15.
SCURO, Pedro1993SCURO, Pedro. A rotinização do Mercosul. Revista Brasileira de Ciência Política, Brasília, DF, v. 1, n.36, p. 124-133, 1993.

16.
SCURO, Pedro1993 SCURO, Pedro. Trabalho e educação no Mercosul: uma política de recursos humanos. Boletim de Integração Latino Americana, Brasília, DF, v. 11, p. 112-120, 1993.

17.
SCURO, Pedro1993SCURO, Pedro. A ética e as multidões. Tema (São Paulo), v. 18/20, p. 241-255, 1993.

18.
SCURO, Pedro1992 SCURO, Pedro. Change and control on the loose. Praxis International, Oxford/ Cambridge, MA, v. 12, n.3, p. 284-301, 1992.

19.
SCURO, Pedro1992SCURO, Pedro. Introdução ao Mercosul. Boletim do Centro de Estudos Latino Americanos Unesp, Franca, SP, v. 2, p. 13-28, 1992.

20.
SCURO, Pedro1992SCURO, Pedro. Socialismo e estatolatria. Revista Temas Sociais em Expressão, v. 17, p. 148-160, 1992.

21.
SCURO, Pedro1989SCURO, Pedro. Trinta anos de Formação Econômica do Brasil. Revista Novos Rumos, São Paulo, v. 14, n.4, p. 101-115, 1989.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
SCURO, Pedro. Sociologia Geral e Jurídica. Introdução ao estudo do Direito, instituições jurídicas, evolução e controle social. 7. ed. São Paulo: Saraiva, 2010. v. 1. 314p .

2.
SCURO, Pedro. Fundamentos de Direito Público e Direito Privado. Curitiba: Faculdades do Brasil, 2008. v. 1. 160p .

3.
SCURO, Pedro. Sociologia. Curitiba: Faculdades do Brasil, 2008. v. 1. 160p .

4.
SCURO, Pedro. Sociologia Geral e Jurídica. Introdução à lógica jurídica, instituições do Direito, evolução e controle social. 6. ed. São Paulo: Saraiva, 2008. v. 1. 280p .

5.
SCURO, Pedro. Sociologia Geral e Jurídica. 5ª. ed. São Paulo: Saraiva, 2004. v. 4000. 305p .

6.
SCURO, Pedro. Sociologia Ativa e Didática. Um convite ao estudo da ciência do mundo moderno. 1. ed. São Paulo: Sariava, 2004. v. 5000. 420p .

7.
SCURO, Pedro. Manual de Sociologia Geral e Jurídica. 4ª. ed. São Paulo: Saraiva, 2000. v. 4000. 223p .

8.
SCURO, Pedro. Manual de Sociologia Geral e Jurídica. 3ª. ed. São Paulo: Saraiva, 1999. v. 4000. 222p .

9.
SCURO, Pedro. O mistério da caixa preta: violência e criminalidade. São Paulo: Oliveira Mendes, 1998. v. 2000. 100p .

10.
SCURO, Pedro. Manual de Sociologia Geral e Jurídica. 2ª. ed. São Paulo: Editora Saraiva, 1997. v. 4000. 201p .

11.
SCURO, Pedro. Manual de Sociologia Geral e Jurídica. 1ª. ed. São Paulo: Saraiva, 1996. v. 4000. 220p .

12.
SCURO, Pedro; Zygmunt Bauman ; VACCA ; JAY ; Amin ; SWEEZY ; Marton ; JACQUES . As Vertentes da Crise: o legado do socialismo, a supremacia capitalista e o sistema mundial. 1. ed. São Paulo: Oficina de Livros, 1993. v. 1. 250p .

13.
SCURO, Pedro. Pactos e estabilização econômica. 1. ed. São Paulo: Ática, 1986. v. 5000. 100p .

Capítulos de livros publicados
1.
SCURO, Pedro; WOLKMER, A. C. ; Antonio Manuel Hespanha ; RUBIO, David Sánche ; BARBATO Júnior, Roberto . Pluralismo jurídico e ordem normativa. Transições e pontos nodais. In: Antonio Carlos Wolkmer; Francisco Q. Veras Neto: Ivone M. Lixa. (Org.). Pluralismo jurídico. Os novos caminhos da contemporaneidade. 1ed.São Paulo: Saraiva, 2010, v. 1, p. 173-194.

2.
SCURO, Pedro. Pluralismo jurídico e ordens normativas: transições e pontos nodais. In: Antônio Carlos Wolkmer. (Org.). Revisitando o Pluralismo Jurídico: o nascimento da proposta. 1ed.: , 2008, v. 1, p. 1-10.

3.
NESS, Daniel Van ; SCURO, Pedro ; JOHNSTONE, Gerry ; WALGRAVE, Lode ; SKELTON, Ann . The Global Appeal of Restorative Justice - Latin America. In: G. Johnstone e D. W. Van Ness. (Org.). Restorative Justice Handbook. 1ªed.Uffehulme: Willan Publishing, 2007, v. 1, p. 500-510.

4.
SCURO, Pedro; NESS, Daniel Van ; WACHTEL ; Mc COLD ; PARKER ; PRANIS . Projecto Justicia Restaurativa y Comunidad. In: Fabiola Bernal Acevedo; Sara Castillo Vargas. (Org.). Justicia Restaurativa en Costa Rica: acercamientos teóricos y prácticos. 1ed.San José: Comisión Nacional de Mejoramiento de la Justicia, 2007, v. 1, p. 237-273.

5.
SCURO, Pedro; SLAKMON, C. ; BOTTINI, P. C. ; MACHADO . Justiça restaurativa: desafios políticos e o papel dos juízes. In: SLAKMON, C.; MACHADO, M.R.; BOTTINI, P.C.. (Org.). Novas Direções na Governança da Justiça e da Segurança. 1ed.Brasília: Ministério da Justiça, 2006, v. 1, p. 543-567.

6.
SCURO, Pedro; SLAKMON, C. ; PINTO, Renato Sócrates Gomes ; VITTO, Renato de . Chances e entraves para a justiça restaurativa na América Latina. In: Renato Campos Pinto De Vitto; Renato Sócrates Gomes Pinto; Catherine Slakmon. (Org.). Justiça Restaurativa. 1ed.Brasília: Ministério da Justiça e Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, 2005, v. 1, p. 227-247.

7.
SCURO, Pedro; CAPPELLER ; ARNAUD ; MONTOYA ; DELPLANQUE . Crime e controle: globalização, sistemas de justiça e crime transnacional. In: André-Jean Arnaud. (Org.). GLOBALIZAÇÃO E DIREITO I - IMPACTOS NACIONAIS REGIONAIS E TRANSNACIONAIS. 2ed.Rio de Janeiro: LumenJuris, 2005, v. 1, p. 213-234.

8.
SCURO, Pedro; ALMEIDA . Sociologia Geral e Jurídica. In: José Gabriel Assis de Almeida. (Org.). Dez Anos de Mercosul. 1ed.Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2005, v. , p. 613-618.

9.
SCURO, Pedro. The criminal justice system of Brazil. In: T. Haggert e L. Dammert. (Org.). Systems of criminal justice of the Southern Hemisphere. Africa and Latin America. Cidade do Cabo: Instituto de Estudos em Segurança, 2004, v. 1, p. -.

10.
SCURO, Pedro; VITTO, Renato de ; ROLIM, Marcos ; PINTO, Renato Sócrates Gomes . Por uma Justiça Restaurativa 'Real e Possível'. In: Marcos Rolim e Renato Campos Pinto De Vitto. (Org.). Justiça Restaurativa: um caminho para os direitos humanos?. 1ed.Porto Alegre: Instituto de Acesso à Justiça, 2004, v. 1, p. 33-44.

11.
SCURO, Pedro; JUNQUEIRA ; OLIVEIRA . Avaliação dos cursos de Direito e (o)caso da Sociologia. In: E. B. Junqueira e L. Oliveira. (Org.). Ou Isto ou Aquilo: A Sociologia Jurídica nas faculdades de Direito. 1ed.Rio de Janeiro: LetraCapital/IDES, 2002, v. 1, p. 219-230.

12.
SCURO, Pedro. Criminal Justice Systems - Brazil. In: William McDonald. (Org.). World Factbook of Criminal Justice Systems. Washington: Bureau of Criminal Justice Statistics/ Department of Justice, 2001, v. , p. -.

13.
SCURO, Pedro. Resenha: Manual de Sociologia Geral e Jurídica. In: José Gabriel Assis de Almeida. (Org.). DEZ ANOS DE MERCOSUL : UM BALANÇO. 1ed.Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2001, v. 1, p. 430-435.

14.
SCURO, Pedro; KONZEN . Câmaras restaurativas: A Justiça como instrumento de transformação de conflitos. In: Afonso Armando Konzen. (Org.). Encontros pela Justiça na Educação. 1ed.Brasília: Fudescola, 2000, v. 1, p. 601-639.

15.
SCURO, Pedro. Justiça nas escolas: função da câmaras restaurativas. In: Leoberto N. Brancher, Marisa M. Rodrigues e Angela G. Viei. (Org.). O Direito é aprender. Brasília: Fundescola/MEC/Banco Mundial, 1999, v. 1, p. 47-58.

16.
SCURO, Pedro; DELLASOPPA, Emílio E. ; PEREIRA, Renato Tardelli ; FILLIPINI, José . Public school as a context of socialisation and criminality: experiment and intervention. In: University of Public Security - People's Republic of China. (Org.). Paper collection of the international symposium on crime prevention. Pequim: University of Public Security of the People's Republic of China, 1999, v. , p. -.

17.
SCURO, Pedro. Formação de recursos humanos no MERCOSUL. In: Ricardo Seitenfus. (Org.). Mercosul: Impasses e Alternativas. 1ed.São Paulo: Instituto de Estudos Avançados/ USP, 1991, v. 3, p. 49-71.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
SCURO, Pedro; OLIVEIRA, M. R. . Seminário coloca em pauta a Justiça restaurativa. Ad Judicia, Juiz de Fora, p. 5 - 6, 01 set. 2008.

2.
SCURO, Pedro; PRUDENTE, N. M. . Justiça restaurativa, um novo olhar. O Estado do Paraná, Curitiba, p. 4 - 4, 20 abr. 2008.

3.
SCURO, Pedro; PRUDENTE, N. M. . Justiça restaurativa, um novo caminho. ICP - Instituto de Ciências Penais, Belo Horizonte, p. 3 - 4, 01 abr. 2008.

4.
SCURO, Pedro. Juízes: xarope para estresse (Parte II). O Nacional, Passo Fundo, RS, p. 1 - 1, 24 mar. 2007.

5.
SCURO, Pedro. Juízes: xarope para estresse (Parte I). O Nacional, Passo Fundo, RS, p. 1 - 1, 17 mar. 2007.

6.
SCURO, Pedro. Ser juiz em um mundo sem verdade. Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul/ Centro de Estudos, Porto Alegre, p. 1 - 1, 01 mar. 2007.

7.
SCURO, Pedro. Juízes estressados. Zero Hora, Porto Alegre, p. 1 - 1, 22 fev. 2007.

8.
SCURO, Pedro; PINTO, Renato Sócrates Gomes . Um novo modo de olhar o Direito. Visão Jurídica, São Paulo, p. 14 - 16, 08 abr. 2006.

9.
SCURO, Pedro. Escola, Justiça e Comunidade. Restorative Justice Onlline, Washington, p. 1 - 1, 06 fev. 2006.

10.
SCURO, Pedro. Chances e entraves para a justiça restaurativa na América Latina. Justiça para o Século 21, Porto Alegre, p. 1 - 18, 03 fev. 2006.

11.
SCURO, Pedro. Ser juiz em um mundo sem verdade. Site do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, p. 1 - 1, 01 fev. 2006.

12.
SCURO, Pedro; TURNER, J. H. . Sociologia: a natureza e as origens. Fapesp - Incubadora, São Paulo, p. 1 - 19, 03 jan. 2006.

13.
SCURO, Pedro. Justiça restaurativa: parâmetros conceituais, procedimentos e modelos. Justiça Restaurativa - Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 01 jan. 2006.

14.
SCURO, Pedro. Fazer justiça restaurativa. Práticas e padrões. Justiça Restaurativa - Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 01 jan. 2006.

15.
SCURO, Pedro. Modelo de Justiça para o Século 21. Justiça Restaurativa - Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 01 jan. 2006.

16.
SCURO, Pedro. Modelo restaurativo e a Justiça do século 21. Justiça Restaurativa - Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 01 jan. 2006.

17.
SCURO, Pedro; PEREIRA, Renato Tardelli . A Justiça como fator de transformação de conflitos: princípios e implementação. Nucleo de Estudos Superiores Transdiscisplinares, São Paulo, 01 jan. 2006.

18.
SCURO, Pedro. Por uma Justiça Restuarativa "real e possível". Nucleo de Estudos Superiores Transdiscisplinares, São Paulo, 01 jan. 2006.

19.
SCURO, Pedro. Por uma justiça restauradora. Nucleo de Estudos Superiores Transdiscisplinares, São Paulo, 01 jan. 2006.

20.
SCURO, Pedro. A Justiça restaurativa ganha espaço no País. Associação dos Juízes do Estado do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 01 jan. 2006.

21.
SCURO, Pedro. Justiça: Quem aproveita?. Âmbito Jurídico, São Paulo, p. 0 - 0, 01 jan. 2006.

22.
SCURO, Pedro; PINTO, Renato Sócrates Gomes ; BRANCHER, Leoberto . A Justiça da harmonia. Jornal do Magistrado, Brasília, p. 4 - 7, 10 nov. 2004.

23.
SCURO, Pedro. Modelo de Justiça para o século XXI. Revista da Escola Paulista da Magistratura, São Paulo, p. 1 - 1, 01 jan. 2004.

24.
SCURO, Pedro. Gestão pública: fluxo e refluxo. Scielo Scientific Electronic Library Online, São Paulo, p. 1 - 1, 01 jan. 2004.

25.
SCURO, Pedro. Acima de tudo, o direito de informar. Observatório da Imprensa, Rio de Janeiro, p. 4 - 4, 30 dez. 2003.

26.
SCURO, Pedro. Acima de tudo o direito de informar. Obsservatório da Imprensa, 06 mar. 2003.

27.
SCURO, Pedro; MONTOYA ; DELPLANQUE . Les droits nationaux face a la globalization: criminalité transnationelle et controle. Actes Rio 2001. Unesco/Réseau Européen Droit et Société, Paris/ Rio de Janeiro, p. 1 - 1, 01 jan. 2003.

28.
SCURO, Pedro. A função da arte na sociedade moderna. Revista TEMA, São Paulo, p. 1 - 1, 01 jan. 2003.

29.
SCURO, Pedro; ROMANO . Polêmica com Roberto Romano. Revista Espaço Acadêmico, Paraná, p. 1 - 1, 01 nov. 2002.

30.
SCURO, Pedro. Incesto, conduta normal. Faculdade de Direito, Faculdades Integradas de Guarulhos, Guarulhos, p. 1 - 1, 01 jan. 2002.

31.
SCURO, Pedro. A gestão pública entre a casa-grande e a senzala. Artigos do MHD - Movimento Humanismo e Democracia, São Paulo, p. 0 - 0, 01 jan. 2002.

32.
SCURO, Pedro; PEREIRA, Renato Tardelli . A justiça como fator de transformação de conflictos: Princípios e implementação. Restorative Justice Online, Washington, DC, 13 abr. 2000.

33.
SCURO, Pedro. The Restorative Paradigm: Just Middle-Range Justice. Restorative Justice Online, Washington, 01 jan. 2000.

34.
SCURO, Pedro. Trabalho e educação no Mercosul: uma política de recursos humanos. Atualidades em Educação, Rio de Janeiro, p. 11 - 26, 01 jan. 1998.

35.
SCURO, Pedro. A gestão pública entre a casa-grande e a senzala. Artigos do MHD - Movimento Humanista Democrático, São Paulo, p. 1 - 1, 01 jan. 1994.

36.
SCURO, Pedro. Países americanos devem livrar-se do Complexo de Hamlet. Correio Braziliense, Brasília, 02 ago. 1993.

37.
SCURO, Pedro. Derrubando as velhas pontes. Folha do Servidor Público, São Paulo, p. 12, 01 maio 1993.

38.
SCURO, Pedro. Trabalho e educação no Mercosul: uma política de recursos humanos. Boletim de Integração Latino Americana, Brasília, p. 112 - 120, 01 jan. 1993.

39.
SCURO, Pedro. As reais dimensões do Mercosul. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 05 fev. 1992.

40.
SCURO, Pedro. Introdução ao Mercosul. Boletim do CELA Centro de Estudos Latino Americanos, UNESP, Franca, 01 jan. 1992.

41.
SCURO, Pedro; SEITENFUS, Ricardo . Os deafios do Mercosul. Estudos Avançados, São Paulo, p. 1 - 1, 01 set. 1991.

42.
SCURO, Pedro. ´Formação de recursos humanos no Mercosul. Estudos Avançados, Série Documentos, Assuntos Internacionais, São Paulo, p. 70 - 91, 01 jan. 1991.

43.
SCURO, Pedro. Trade Unions and the Challenges of Technological Change. Trade Union Movement, Praga, p. 28 - 30, 01 jan. 1989.

44.
SCURO, Pedro. No grito não dá. A experiência inglesa e os limites naturais dos programas de privatização. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 12 jun. 1987.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
SCURO, Pedro; Carrion ; Gerald Mora ; Ortiz, Carmen ; Monzon, Ivan . Justicia Restaurativa: el paradigma subversivo domado. In: URBAN CITIZEN INSECURITY, CONFLICT TRANSFORMATION AND RESTORATIVE JUSTICE, 2008, Fortaleza. URBAN CITIZEN INSECURITY, CONFLICT TRANSFORMATION AND RESTORATIVE JUSTICE. Filadelfia, EUA: AFSC, 2008. v. 1. p. 1-13.

2.
SCURO, Pedro; NESS, Daniel Van ; WACHTEL ; CARRANZA . Aula Magna do I Congresso Latino americano de Justiça Restaurativa. In: I Congresso Latino Americano de Justiça Restaurativa, 2006, San José. I Congresso Latino Americano de Justiça Restaurativa. San José: Universidade da Costa Rica, 2006. v. 1.

3.
SCURO, Pedro; SCHAFER, Gilberto . Os Juizados Especiais Cíveis do RS: processo de trabalho e a cultura da instituição. In: Encontro dos Juizados Especiais Cíveis e Criminais, 2006, Gramado. Encontro dos Juizados Especiais Cíveis e Criminais do RS. Porto Alegre: Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul, 2006. v. 1. p. 1-48.

4.
SCURO, Pedro; SLAKMON, C. ; BOTTINI, P. C. . Justiça restaurativa e o papel dos juízes na América Latina. In: Novas Direções na Governança da Justiça e da Segurança, 2006, Brasília. Novas Direções na Governança da Justiça e da Segurança. Brasília: PNUD/ Ministério da Justiça, 2006. v. 1. p. 1-1.

5.
SCURO, Pedro; WAENY, José Carlos de Castro ; NESS, Daniel Van ; CARRANZA . Programas de Justicia Restaurativa en America Latina. In: I Congreso de Justicia Restaurativa en Costa Rica, 2006. I Congreso de Justicia Restaurativa en Costa Rica. San José: Universidad Nacional de Costa Rica, 2006. v. 1. p. 1-1.

6.
SCURO, Pedro; WACHTEL ; CARRANZA ; NESS, Daniel Van . Justicia restaurativa: aspectos jurídicos y filosóficos. In: La Justicia Restaurativa, Un Nuevo Paradigma, 2006, San José. La Justicia Restaurativa, Un Nuevo Paradigma. San José: Colegio de Abogados, 2006. v. 1. p. 1-1.

7.
SCURO, Pedro; BRANCHER, Leoberto . Justiça restuarativa: aspectos conceituais e desafios políticos. In: II Simpósio Brasileiro de Justiça Restaurativa, 2006, Recife. II Simpósio Brasileiro de Justiça Restaurativa. Recife: Espaço Família, 2006. v. 1. p. 1-1.

8.
SCURO, Pedro; VEIGA ; FARIAS ; RANDS, M. . Práticas restaurativas nas relações de trabalho". In: Seminário, Procuradoria Regional do Trabalho - 6º Região (Pernambuco), Escola Superior do Ministério Público da União (ESMPU), 2006, Recife. Procuradoria Regional do Trabalho - 6º Região (Pernambuco), Escola Superior do Ministério Público da União (ESMPU). Brasília: Escola Superior do Ministério Público da União (ESMPU), 2006. v. 1. p. 1-1.

9.
SCURO, Pedro; BASSIL ; ABREU ; GARRIDO . Justicia Restaurativa: desafíos políticos y papel de los jueces. In: III Encuentro Nacional de Criminologia, 2006, Caracas. FORO VENEZOLANO DE CRIMINOLOGÍA. FORO VENEZOLANO DE CRIMINOLOGÍ: Caracas, 2006. v. 1. p. 1-1.

10.
SCURO, Pedro; ROLIM, Marcos ; VITTO, Renato de ; PINTO, Renato Sócrates Gomes . Construindo um sistema de justiça restaurativo. In: Justiça restaurativa: um caminho para os direitos humanos?, 2005, Porto Alegre. Justiça restaurativa: um caminho para os direitos humanos?. Porto Alegre: Instituto de Acesso à Justiça, 2004. v. 1.

11.
SCURO, Pedro; BOUZA, Anthony ; MAZZEROLLE, Loraine ; DUPONT, Benoit . XIV Congresso Mundial de Criminologia. In: Congresso Mundia de Criminologia, 2005, Filadélfia, 2005.

12.
SCURO, Pedro. Construyendo la Justicia Restaurativa en América Latina. In: Construyendo la Justicia Restaurativa en America Latina, 2005, Heredia, Costa Rica. I Seminário Latino Americano de Justiça Restaurativa, 2005. v. 1. p. 1-1.

13.
SCURO, Pedro. Direitos humanos e os modos de Justiça. In: Direitos Humanos e dignidade para um mundo justo e igualitário, 2005. Anais do Forum Social Mundial 2005, 2005.

14.
SCURO, Pedro. Control policial, innovacion y estado de derecho en America Latina. In: XIV Congresso Mundial de Criminologia, 2005, Filadélfia. www.worldcriminology2005.org/Scuro.doc. Paris: Sociedade Internacional de Criminologia, 2005. v. 1. p. 1-1.

15.
SCURO, Pedro; TELLO . Obstáculos para a Justiça Restaurativa na América Latina. In: I Simpósio Brasileiro de Justiça Restaurativa, 2005, Araçatuba. I Simpósio Brasileiro de Justiça Restaurativa. São Paulo/ Araçatuba: Associação Palas Athena, 2005. v. 1. p. 1-1.

16.
SCURO, Pedro. Do crooks challenge democracy and the rule of law in Brazil? Towards a restorative response. In: The challenges of rising crime to democracy and the rule of law in L. America, 2004, Oxford, 2004.

17.
SCURO, Pedro; PINTO, Renato Sócrates Gomes ; SMITH ; LOFTY . Justiça restaurativa: história e pressupostos teóricos. In: Justiça Restaurativa, Um Caminho para os Direitos Humanos, 2004, Porto Alegre. Justiça Restaurativa, Um Caminho para os Direitos Humanos, 2004. v. 1. p. 1-1.

18.
SCURO, Pedro; PAZ . Justiça Restaurativa: princípios e procedimentos. In: Justiça Restaurativa: Modelo Complementar de Justiça, 2003, Brasília. Justiça Restaurativa: Modelo Complementar de Justiça. Brasília: Escola Superior do Ministério Público da União, 2003. v. 1. p. 1-1.

19.
SCURO, Pedro. Câmaras restaurativas e o papel da justiça na transformação de conflitos. In: Seminário do CONPIJ - Ministério Público do RS, 2003, Porto Alegre. Seminário do CONPIJ - Ministério Público do RS. Porto Alegre: Ministério Público, RS, 2003. v. 1. p. 1-1.

20.
SCURO, Pedro. Câmaras retaurativas e o papel da justiça na transformação de conflitos. In: Seminário do CONPIJ - Ministério Público do RS, 2003, Porto Alegre. Seminário do CONPIJ - Ministério Público do RS. Porto Alegre: Ministério Público do RS, 2003. v. 1. p. 11-1.

21.
SCURO, Pedro; PARKER . Best practices in criminal justice in Latin America. In: VII World Convocation - Prison Fellowship International, 2003, Toronto. II World Convocation - Prison Fellowship International. Washington: Prison Fellowship International, 2003. v. 00. p. 00-00.

22.
SCURO, Pedro. Justiça, controle penal transnacional e o mais frio de todos os monstros. In: Seminário Internacional sobre Direito nacional e globalização, 2001, Rio de Janeiro, 2001.

23.
SCURO, Pedro. Os direitos nacionais face à globalização: O impacto da globalização sobre os direitos nacionais e sobre as instituições de controle e justiça. In: Seminário GEDIM / RED&S, 2001, Rio de Janeiro. Globalização e Direito: Impactos Nacionais, Regionais e Transnacionais. Rio de Janeiro: Lumen Juris/ Universidade Candido Mendes, 2001. v. 1. p. 201-243.

24.
SCURO, Pedro. The Restorative Paradigm: Just Middle-Range Justice. In: IV International Conference on Restorative Justice for Juveniles, 2000, Tubingen. Restorative Justice Online, 2000.

25.
SCURO, Pedro. Câmaras restaurativas: a Justiça como instrumento de transformação de conflitos. In: Encontros pela Justiça na educação, 2000, Brasília. Encontros pela Justiça na Educação. Brasília: Fundescola/Mec/Banco Mundial, 2000. v. 1. p. 601-645.

26.
SCURO, Pedro; TARDELLI, Renato . A justiça como fator de transformação de conflitos: princípios e implementação. In: Simpósio Internacional da Iniciativa Privada para a Prevenção da Criminalidade, 2000, São Paulo. Simpósio Internacional da Iniciativa Privada para a Prevenção da Criminalidade. São Paulo: Câmara do Comércio Brasil-Alemanha, 2000. v. 1. p. 1-1.

27.
SCURO, Pedro. O Ensino da Sociologia Jurídica: Balanço e Perspectivas. In: O Ensino da Sociologia Jurídica: Balanço e Perspectivas, 2000, Rio de Janeiro. A Sociologia Jurídica nas Faculdades de Direito. Rio de Janeiro: IDES/ LetraCapital, 2000. v. 1. p. 219-230.

28.
SCURO, Pedro; DELLASOPPA, Emilio ; PEREIRA, Renato Tardelli ; FILLIPINI, José . Public School Crime and Socialization: On Planning Experiment and Intervention. In: International Symposium on Crime Prevention, 1999, Pequim. Annal of the International Symposium on Crime Prevention. Pequim: University of Public Security, 1999. v. 1. p. 1-23.

29.
SCURO, Pedro. Projeto Jundiaí: viver e crescer em segurança. In: Lançamento do Projeto Jundiaí: viver e crescer em segurança, 1999, Jundiaí. Processos de subjetivação, práticas laborais. Jundiaí: Diretoria de Ensino, 1999. v. 1. p. 1-1.

30.
SCURO, Pedro; DELLASOPPA, Emílio E. ; FILLIPINI, José ; PEREIRA, Renato Tardelli . Public School as a Context of Socialization and Criminality. In: Simpósio Internacional de Prevenção de Criminalidade, 1999, Pequim. Simpósio Internacional de Prevenção de Criminalidade. Pequim: Universidade de Segurança Pública, 1999. v. 1. p. 1-1.

31.
SCURO, Pedro. Public School as a Contexto of Violence and Crime. In: Impacto da criminalidade na educação, 1999, Pequim. Impacto da criminalidade na educação e na economia. Pequim: The Central University of Finance and Economics, 1999. v. 1. p. 1-1.

32.
SCURO, Pedro. Public schools as contexts of crime and violence. In: Impacto da criminalidade na educação e na economia, 1999, Pequim. Impacto da criminalidade na educação e na economia. Pequim: The Central University of Finance and Economics, 1999. v. 1. p. 1-1.

33.
SCURO, Pedro. A função da arte na sociedade moderna. In: I Seminário Nacional sobre o Papel da Arte na Educação e Socialização, 1995, São Paulo. I Seminário Nacional sobre o Papel da Arte na Educação e Socialização. São Paulo: Universidade Cruzeiro do Sul, 1995. v. 1.

34.
SCURO, Pedro; GATICA, Pedro . Fundo Social do Mercosul. In: Congresso do Foro Sindical do Mercosul, 1992. Foro Sindical do Mercosul - II Congresso. Buenos Aires: Foro Sindical do Mercosul, 1992. v. !. p. 1-1.

35.
SCURO, Pedro; BAPTISTA, L. O. ; BARGAS, O. ; BARBOSA, R. A. . A livre circulação de trabalhadores no Mercosul. In: Seminário Preparatório IV Convocatório do Foro Sindical do Mercosul, 1992, São Paulo. Seminário Preparatório IV Convocatório do Foro Sindical do Mercosul. São Paulo: Associação dos Funcionário Públicos do Estado de São Paulo, 1992. v. 1. p. 1-1.

36.
SCURO, Pedro. Formação de recursos humanos no Mercosul. In: Seminário Internacional do Projeto Mercosul, 1991, São Paulo. Mercosul: Impasses e Alternativas. São Paulo: Instituto de Estudos Avançados/Universidade de São Paulo, 1991.

37.
SCURO, Pedro. Formação de Recursos Humanos no Mercosul. In: Seminário de apresentação do Projeto Mercosul BRA/ Fase I, 1991, São Paulo. Mecosul; Impasses e Alternativas. São Paulo: Instituto de Estudos Avançados / USP, 1991. v. 3. p. 70-91.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
SCURO, Pedro; PENIDO, E . Debatedor: Violência nas escolas e justiça restaurativa. In: Violência nas escolas e Justiça Restaurativa, 2005, Porto Alegre. Violência nas escolas e Justiça Restaurativa. Porto Alegre: AJURIS, 2005. v. 1. p. 1-1.

2.
SCURO, Pedro. Representante da América Latina. In: XI Congresso da ONU sobre Criminalidade, 2005. XI Congresso da ONU sobre Criminalidade. Nova York: Aliança das ONGs pela Prevenção da Criminalidade, 2005. v. 1. p. 1-1.

3.
SCURO, Pedro. Mercosul: consequdncias para os trabalhadores. In: Integração Latino-americana, 1991. Integração Latino-americana. Marília: Faculdade de Ciências Sociais / Unesp, 1991. v. 1. p. 1-1.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
SCURO, Pedro. Justiça restaurativa e os desafios políticos do sistema de justiça e a segurança pública. In: Curso de Estudos de Política e Estratégia, 2006, Santa Cruz do Sul. 2 Ciclo de Estudos de Política e Estratégia. Santa Cruz do Sul: Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra, 2006.

2.
SCURO, Pedro. Reduíre le crime et promouvoir la justice: défis politiques, scientifiques et des pratiques. In: XIII Congresso Mundial de Criminologia, 2003, Rio de Janeiro. XIII Congresso Mundial de Criminologia. Rio de Janeiro: Consulex, 2003. v. 1. p. 1-1.

3.
SCURO, Pedro. Movimento restaurativo e a Justiça do século 21. In: Justiça Restaurativa: Um modelo complementar de Justiça Criminal, 2003, Brasília. Justiça Restaurativa: Um modelo complementar de Justiça Criminal. Brasília: Escola Superior do Ministério Público da União, 2003. v. 1. p. 1-1.

4.
SCURO, Pedro. Violência familiar e justiça restaurativa. In: Seminário sobre violência familiar, 2003, São Paulo. Violência familiar, 2003.

5.
SCURO, Pedro; Selznick ; Robert T. Hall ; Gould . Ordem social e normas jurídicas. In: Encontro Anual da Associação Americana de Sociologia, 1996, Nova York. Anals of 1996 ASA Annual Meeting. Nova York: American Sociological Association, 1996.

6.
SCURO, Pedro. Contrato coletivo de trabalho. In: I Seminário de Formação Sindical - Federação das Indústrias do Vestuário, 1994. I Seminário de Formação Sindical - Federação das Indústrias do Vestuário, 1994.

7.
Mario ; SCURO, Pedro ; AZEVEDO . temas: O 40 aniversário da Convenção 87 da OIT e a luta pelos direitos sindicais. In: I Seminário Internacional pelos Direitos Sindicais, 1989. I Seminário Internacional pelos Direitos Sindicais, 1989.

8.
SCURO, Pedro. I Seminário de Advogados Trabalhistas e Administradores Sindicais. In: I Seminário de Advogados Trabalhistas e Administradores Sindicais, 1989, São Paulo. I Seminário de Advogados Trabalhistas e Administradores Sindicais. São Paulo: Instituto Cultural Roberto Morena, 1989.

Artigos aceitos para publicação
1.
SCURO, Pedro. Uma década de justiça restaurativa no Brasil: um passo à frente, dois atrás. Revista IOB de Direito Penal e Processo Penal, 2008.

Apresentações de Trabalho
1.
SCURO, Pedro. Legislação, cultura organizacional e o status da justiça restaurativa na reforma penal. 2008. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

2.
SCURO, Pedro. Justiça restaurativa: conceitos, práticas e perspectiva. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
SCURO, Pedro. Justiça Restaurativa:parâmetros conceituais, procedimentos e modelos. Construindo um sistema restaurativo de Justiça.. 2004. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

Outras produções bibliográficas
1.
SCURO, Pedro. Iniciação à Ética. São Paulo, 1999. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

2.
SCURO, Pedro. Os novos trunfos da esquerda mundial após o desmantelamento do socialismo staliniano. Campinas: UNICAMP, 1997. (Tradução/Livro).

3.
Amin ; SCURO, Pedro ; Zygmunt Bauman ; Meier ; JACQUES ; SWEEZY ; BRUS ; HEILBRONER ; JAY ; VACCA . As Vertentes da Crise: O legado do socialismo, a supremacia capitalista e o sistema mundial. São Paulo: Oficina de Livros, 1990. (Tradução/Livro).

4.
SCURO, Pedro. Inflação, Política Salarial e Relações de Trabalho no Brasil. São Paulo/ Genebra: Organização Internacional do Trabalho, 1984 (Monografia premiada em concurso).

5.
SCURO, Pedro. Sur les particularités du dévelopement et de la transition. Praga: Ministério da Educação Superior da Tchecoslováquia, 1973 (Monografia premiada em concurso).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
SCURO, Pedro; NESS, Daniel Van . Congresso da ONU - Bangcoq. 2005.

2.
SCURO, Pedro; PAZ ; TELLO . Declaracion de Costa Rica. 2005.

3.
SCURO, Pedro; HOWELL, Anthony Burns ; KORTE, G. ; HOMEL, Ross ; HART, Jerry ; VIANO, Emilio . Políticas de Prevenção de Violência e Criminalidade. 1999.

4.
SCURO, Pedro; GATICA, Pedro ; Servando PEREYRA ; LACASE, Juan Miguel . Fundo Social do Mercosul. 1992.

5.
SCURO, Pedro. Consultoria em Administração Sindical - Sindicato dos Trabalhadores dos Transportes SP. 1992.

6.
SCURO, Pedro; HOFFMAN . Diagnóstico e proposta de reestruturação - Sindicatos dos Trabalhadores na Panificação de São Paulo. 1990.

Processos ou técnicas
1.
SCURO, Pedro. Prevenção de violência e criminalidade nas escolas a partir de uma perspectiva multissetorial com múltiplos componentes. 2005.

2.
SCURO, Pedro. OCDE - Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômico. Diretório de assuntos financeiros e empresariais. Brazil: Fase I - revisão da implementaçãoda convenção e recomendação de 1997. Relatório aprovado e adotado pelo grupo de trabalho sobre suborno em transações de negócios internacionais. 2004.

3.
SCURO, Pedro. Ministério da Justiça. Versão preliminar Brasil revisão da implementação da convenção e da diretriz de 1997. 2004.

Trabalhos técnicos
1.
SCURO, Pedro. In re Peter Brian Beeching vs. Monica Beeching; Court of Appeals, File No. C45979, Toronto, County of York, Canada. 2006.

2.
SCURO, Pedro. Brazil Phase I: Review of Implementation of Convention and 1997 Resolution. 2004.

3.
SCURO, Pedro. Relatório do Grupo de Trabalho da OECD sobre Corrupção em Transaçoes Comerciais Internacionais. 2004.

4.
SCURO, Pedro. Examen de l'appllication de la convention et recommendation de 1997. 2004.

5.
SCURO, Pedro. World Factbook of Criminal Justice Systems Brazil. 2001.

6.
SCURO, Pedro. Centro do Trabalho e Cidadania - Governo do Estado de SP. 1993.

7.
SCURO, Pedro. Projeto Programa Internacional de Abolição do Trabalho do Menor /Sertãozinho. 1993.

8.
SCURO, Pedro; MAZZEO . Formação de agentes culturais sindicais. 1990.

9.
SCURO, Pedro. Pontos e Princípios para a Modernização da Economia Brasileira: a estratégia do movimento sindicial. 1990.

10.
SCURO, Pedro. Implantação do Regime Jurídico Único. 1990.


Demais tipos de produção técnica
1.
SCURO, Pedro. Sociologia Criminal. 2001. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

2.
SCURO, Pedro. Criminologia Interdisciplinar e Interativa. 1998. .

3.
SCURO, Pedro; ARCE ; ANDRIANI ; MAZZEO ; Rita de SOUZA . Os sindicatos de trabalhadores da indústria manufatureira diante dos novos direitos sociais e sindicais. 1990. (Relatório de pesquisa).

4.
SCURO, Pedro; KONDER ; MORENA . O Brasil e a Guerra Civil Espanhola: participação de brasileiros no conflito. 1975. (Entrevista concedida a Leandro Konder e Pedro Scuro Neto).


Produção artística/cultural
Outras produções artísticas/culturais
1.
SCURO, Pedro; BENCKE . Sala de Audiência. 2006. (Apresentação em rádio ou TV/Outra).

2.
SCURO, Pedro; MANZON . São João Del Rey e de Tancredo Neves. 1985. (Obra de artes visuais/Cinema).

3.
SCURO, Pedro; MANZON . Brasil, terra de contrastes. 1985. (Obra de artes visuais/Cinema).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
SCURO, Pedro; TRENTIN, Lorivan; TABORDA, Adriana. Participação em banca de Paulinho Jaques Birgeier.Relevância da Justiça Militar Estadual. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Direito) - Universidade de Cruz Alta.

2.
SCURO, Pedro; LEAL, Omar Oliveira; ALMEIDA, Maria de Fátima Moura. Participação em banca de Geovani Rocnieski Maidana.A exploração do trabalho infanto-juvenil no Brasil. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Direito) - Universidade de Cruz Alta.

3.
SCURO, Pedro; LEAL, Omar Oliveira; BONILLA, José Emiro. Participação em banca de Patrícia Maria de Brito Birkhan.A terceirização nas empresas do estado do Rio Grande do Sul. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Direito) - Universidade de Cruz Alta.

4.
SCURO, Pedro; MARQUES, Herbert Gavazza; MELLO, Celso Albuquerque de. Participação em banca de Luís Guilherme B. Gonçalves.Responsabilidade internacional de Estado em matéria de espionagem militar.. 2001. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Direito) - Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
18 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente.Justiça restaurativa e sua aplicação em conflitos envolvendo adolescentes. 2008. (Seminário).

2.
Brazil: Citizen Insecurity and Conflict Transformation Meeting.Citizen security, conflict transformation and restorative justice. 2008. (Seminário).

3.
Seminário de mediação de conflitos.Polícia, comunidade e gangues de adolescentes: modelo de prevenção e controle. 2008. (Seminário).

4.
10º Congresso Internacional de Direito Alternativo - Eficácia dos direitos humanos. Justiça restaurativa e o legado do Direito alternativo. 2007. (Congresso).

5.
45ª Semana Jurídica - Universidade Estadual de Londrina.Justiça restaurativa e a reforma do código de processo penal. 2007. (Oficina).

6.
O Direito Penal e a sua problemática contemporânea.Justiça restaurativa com meio alternativo de solução de conflito na justiça criminal. 2007. (Simpósio).

7.
Semana Jurídica Faculdade de Direito UNESP.Justiça restaurativa: perspectivas e obstáculos. 2007. (Outra).

8.
Semana Jurídica Faculdade de Direito Universidade de Londrina.Justiça restaurativa - O que é e não é. 2007. (Seminário).

9.
Seminário internacional: A Justiça restaurativa e sua aplicabilidade no Brasil.Justiça Restaurativa: conceitos, práticas e perspectivas. 2007. (Seminário).

10.
Troféu Obirici - personalidade gaúcha de destaque.Cerimônia de homenagem no Clube do Comércio de Porto Alegre. 2007. (Outra).

11.
Conferência Pública, Faculdade de Direito de Lisboa.Desenvolvimento internacional da justiça restaurativa. 2006. (Seminário).

12.
Curso de Estudos de Política e Estratégia.Justiça restaurativa e os desafios políticos do sistema de justiça e a segurança pública. 2006. (Oficina).

13.
Encontro dos Juizados Especiais Cíveis e Criminais.Pesquisa sobre os JEC do Rio Grande do Sul. 2006. (Encontro).

14.
I Congreso de Justicia Restaurativa en Costa Rica. Programas de Justicia Restaurativa en America Latina. 2006. (Congresso).

15.
III Encuentro Nacional de Criminologia.Justicia Restaurativa: desafíos políticos y papel de los jueces. 2006. (Encontro).

16.
II Simpósio Brasileiro de Justiça Restaurativa.Justiça Restaurativa: aspectos conceituais e desafios políticos. 2006. (Seminário).

17.
La Justicia Restaurativa, Un Nuevo Paradigma.Aspectos jurídicos y filosóficos. 2006. (Outra).

18.
Novas Direções na Governança da Justiça e da Segurança.Palestra, painel. 2006. (Simpósio).

19.
Seminário, Procuradoria Regional do Trabalho - 6º Região (Pernambuco), Escola Superior do Ministério Público da União (ESMPU).Justiça restaurativa e as novas relações de trabalho. 2006. (Seminário).

20.
Seminário Justiça Restaurativa.Justiça Restaurativa e os juizados especiais brasileiros. 2006. (Seminário).

21.
Construyendo la Justicia Restaurativa en America Latina.Obstáculos a la Justicia Restaurativa en America Latina. 2005. (Seminário).

22.
Direitos Humanos e dignidade para um mundo justo e igualitário.Fórum Social Mundial. 2005. (Oficina).

23.
I Simpósio Brasileiro de Justiça Restaurativa.I Simpósio Brasileiro de Justiça Restaurativa. 2005. (Simpósio).

24.
Justiça para o Século XXI.papel na introdução da justiça restaurativa no Brasil. 2005. (Outra).

25.
Restorative Justice in Latin America: An Overview of Practices and Programs in the Region.Justiça restaurativa na América Latina: práticas e programas. 2005. (Seminário).

26.
Violência nas escolas e Justiça Restaurativa.Uma nova justiça para uma nova humanidade. 2005. (Seminário).

27.
XI Congresso da ONU sobre Criminalidade. XI Congresso da ONU sobre Crime e Justiça Criminal. 2005. (Congresso).

28.
XIV Congresso Mundial de Criminologia. XIV Congresso Mundial de Criminologia. 2005. (Congresso).

29.
Justiça Penal e Mediação Penal.Justiça Criminal e Mediação Penal. 2004. (Encontro).

30.
Justiça Restaurativa, Um Caminho para os Direitos Humanos.Justiça Restaurativa e os Direitos Humanos. 2004. (Seminário).

31.
Seminário Nacional de Avaliação da Educação Superior. 2004. (Seminário).

32.
Justiça Restaurativa: Modelo Complementar de Justiça.Justiça Restaurativa: princípios e procedimentos. 2003. (Seminário).

33.
Seminário do CONPIJ - Ministério Público do RS.Câmaras restaurativas e o papel da justiça na transformação de conflitos. 2003. (Seminário).

34.
Seminário sobre violência familiar.Violência Familiar e Um Novo Conceito de Justiça. 2003. (Seminário).

35.
VII World Convocation - Prison Fellowship International.Best practices in criminal justice in Latin America. 2003. (Simpósio).

36.
XIII Congresso Mundial de Criminologia. Reduíre le crime et promouvoir la justice: défis politiques, scientifiques et des pratiques. 2003. (Congresso).

37.
Seminário GEDIM / RED&S.Os direitos nacionais face à globalização: O impacto da globalização sobre os direitos nacionais e sobre as instituições de controle e justiça. 2001. (Seminário).

38.
Encontros pela Justiça na Educação.Interfaces da educação com o sistema sócio-educativo: câmaras restaurativas. 2000. (Encontro).

39.
O Ensino da Sociologia Jurídica: Balanço e Perspectivas.Sociologia Jurídica. 2000. (Seminário).

40.
Simpósio Internacional da Iniciativa Privada para a Prevenção da Criminalidade.Prevenção e intervenção: delinquência infanto-juvenil. 2000. (Simpósio).

41.
Impacto da criminalidade na educação e na economia.Prevenção de violência e criminalidade nas escolas. 1999. (Encontro).

42.
Lançamento do Projeto Jundiaí: viver e crescer em segurança.Apresentação do projeto. 1999. (Oficina).

43.
Simpósio Internacional de Prevenção de Criminalidade.Public School as a Context of Socialization and Criminality. 1999. (Simpósio).

44.
Encontro Anual da Associação Americana de Sociologia.Ordem social e normas jurídicas. 1996. (Encontro).

45.
I Seminário de Formação Sindical - Federação das Indústrias do Vestuário.Revisão constitucional, contrato coletivo de trabalho. 1994. (Seminário).

46.
Congresso do Foro Sindical do Mercosul. Fundo Social do Mercosul. 1992. (Congresso).

47.
Seminário Preparatório IV Convocatório do Foro Sindical do Mercosul.A livre circulação de trabalhadores no Mercosul. 1992. (Seminário).

48.
Integração Latino-americana.Mercosul: consequencias para os trabalhadores. 1991. (Seminário).

49.
Seminário de apresentação do Projeto Mercosul BRA/ Fase I.Formação de Recursos Humanos no Mercosul. 1991. (Seminário).

50.
I Seminário de Advogados Trabalhistas e Administradores Sindicais.Organizador do evento. 1989. (Seminário).

51.
I Seminário Internacional pelos Direitos Sindicais - Federação Sindical Mundial.Organizador do evento. 1989. (Seminário).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Paulo Fayet. O contemporâneo descompasso entre o Direito Penal Econômico e o princípio da legalidade. 2004. Dissertação (Mestrado em Direitos Sociais e Políticas Públicas) - Universidade de Santa Cruz do Sul, . Orientador: Pedro Scuro Neto.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 16/12/2018 às 24:09:57