Ivo Pierozzi Júnior

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/1666276452783441
  • Última atualização do currículo em 25/04/2018


Graduação em Ciências Biológicas (1981), mestrado (1985) e doutorado (1989) em Ecologia, pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Atualmente é Pesquisador A da Embrapa Informática Agropecuária. Ocupou cargos gerenciais em P&D e C&T por mais de uma década, na Embrapa Monitoramento por Satélite. Desenvolveu pesquisas na área de Acridologia Operacional e atualmente trabalha com os seguintes temas: Terminologia Agropecuária, Mapeamento, Organização e Representação do Conhecimento e da Informação, Arquitetura da Informação, Sistemas de Informação e Internet. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Ivo Pierozzi Júnior
Nome em citações bibliográficas
PIEROZZI JÚNIOR, I.;Pierozzi Jr., Ivo;PIEROZZI, IVO;PIEROZZI JUNIOR, IVO

Endereço


Endereço Profissional
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Embrapa Informática Agropecuária.
Av. André Tosello, 209
Barão Geraldo
13083886 - Campinas, SP - Brasil - Caixa-postal: 6041
Telefone: (19) 32115867
Fax: (19) 32115754
URL da Homepage: www.cnptia.embrapa.br


Formação acadêmica/titulação


1985 - 1989
Doutorado em Ecologia.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Título: Análise e aplicabilidade do complexo ecológico de Anthonomus grandis Boheman, 1843 (Coleoptera, Curculionidae), na região de Campinas, SP, Ano de obtenção: 1989.
Orientador: Mohamed Habib.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Palavras-chave: Ecologia Aplicada; Algodão; Curculionidae; Manejo Integrado de Pragas.
Grande área: Ciências Biológicas
Setores de atividade: Produção Vegetal.
1983 - 1985
Mestrado em Ecologia.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Título: Ecologia Aplicada de Anthonomus grandis grandis Boheman, 1843 (Coleoptera, Curculionidae), na região de Campinas, SP,Ano de Obtenção: 1985.
Orientador: Mohamed Habib.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Ecologia Aplicada; Algodão; Curculionidae; Manejo Integrado de Pragas.
Grande área: Ciências Biológicas
Setores de atividade: Produção Vegetal.
1978 - 1981
Graduação em Ciências Biológicas.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.


Pós-doutorado


1993 - 1993
Pós-Doutorado.
Centre de Coopération Internationale En Recherche Agronomique Pour Le Dével, CIRAD/PRIFAS, França.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Grande área: Ciências Biológicas


Formação Complementar


2007 - 2007
Gestão da Mudança. (Carga horária: 80h).
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, EMBRAPA, Brasil.
2007 - 2007
Processo Decisório Estratégico. (Carga horária: 80h).
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, EMBRAPA, Brasil.
2007 - 2007
Gestão do Conhecimento. (Carga horária: 80h).
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, EMBRAPA, Brasil.
2007 - 2007
Mapeamento de Processos. (Carga horária: 80h).
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, EMBRAPA, Brasil.
2006 - 2007
Programa de Desenvolvimento de Pessoas. (Carga horária: 80h).
Fundação Dom Cabral, FDC, Brasil.
2003 - 2004
Extensão universitária em Gestão Estratégica da Inovação Tecnológica. (Carga horária: 360h).
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
2003 - 2003
O Papel do Gerente na Gestão de Pessoas. (Carga horária: 50h).
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, EMBRAPA, Brasil.


Atuação Profissional



Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, EMBRAPA, Brasil.
Vínculo institucional

1989 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Pesquisador A, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

6/1989 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Centro Nacional de Pesquisa de Monitoramento por Satélite, Embrapa Monitoramento Por Satélite.

10/1994 - 5/2005
Direção e administração, Núcleo de Monitoramento Ambiental de Recursos Naturais por Satélite, Embrapa Monitoramento Por Satélite.

Cargo ou função
Chefe Adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento.

Embrapa Informática Agropecuária, CNPTIA, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - Atual
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Pesquisador A, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


Embrapa Monitoramento por Satélite, CNPM, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - Atual
Vínculo: Colaborador em projeto, Enquadramento Funcional: Pesquisador A, Carga horária: 5


Embrapa Informação Tecnológica, SCT, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - Atual
Vínculo: Colaborador em projeto, Enquadramento Funcional: Pesquisador A, Carga horária: 5


Embrapa Meio Ambiente, CNPMA, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - Atual
Vínculo: Colaborador em projeto, Enquadramento Funcional: Pesquisador A, Carga horária: 5



Linhas de pesquisa


1.
Arquitetura da Informação e do Conhecimento
2.
Organização, Representação e Gestão do Conhecimento e da Inforamação
3.
Terminologia Agropecuária


Projetos de pesquisa


2015 - Atual
Implantação da Infraestrutura de Dados Espaciais da Embrapa
Descrição: Mapeamentos, zoneamentos, monitoramentos e dados geoespaciais são utilizados para o planejamento e a gestão de recursos naturais e da agricultura, assim como no apoio para políticas públicas do setor. As condições de atuação em geotecnologias têm evoluído rapidamente: número crescente de satélites e sensores, maior precisão e disponibilidade de dados, diminuição dos custos, crescimento do mercado de geotecnologias, algoritmos robustos para processamento de imagens e tratamento de dados geoespaciais, especialmente para grandes volumes de dados (big data), comunidades, entre outras. Demandas complexas requerem abordagens inovadoras, particularmente para programas de CT&I que visam sinergia entre as ações desenvolvidas por diferentes atores e que buscam apoiar políticas públicas para a gestão agropecuária brasileira. Porém, as lacunas de dados, informações e conhecimento são desafios que requerem o desenvolvimento e a aplicação das geotecnologias de forma transversal dentro de um universo estrutural das Unidades da Embrapa distribuídas em todo o território brasileiro. É, portanto, premente a necessidade de gerar e consolidar bases de dados geoespacias, implementando uma infraestrutura de forma a organizar e disponibilizar esses dados para aprimorar a capacidade de P,D&I da Embrapa e o compartilhamento do acervo de dados para outros órgãos governamentais e para a sociedade. Ciente sobre a relevância desta temática, a Embrapa solicitou adesão à INDE em julho de 2013 e instituiu um Grupo de Trabalho para para elaborar um plano de implementação da IDE­-Embrapa. A presente proposta viabilizará a implantação da Infraestrutura de Dados Espaciais da Embrapa (IDE-EMBRAPA) em consonância que com as diretrizes da Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais do Brasil (INDE). Serão implantadas 10 Unidades Piloto para validar a infraestrutura. Prevê-se que as experiências de implantação nas unidades piloto forneçam subsídios para a definição de processos para implantação nas demais unidades. Dessa forma, será definido um processo para a gestão do ciclo de vida dos dados geoespaciais gerados pela Embrapa, de forma a perpetuar o fornecimento de serviços e informações para a Embrapa e para a sociedade, em consonância com a legislação vigente..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2015 - Atual
Governança de Dados e da Informação para o Conhecimento na Embrapa: Desenvolvimento de Modelo e Plano de Implantação
Descrição: A ?informação? tornou-se um dos ativos mais importantes das organizações, que, por isso, devem agregá-la em sua visão de gestão a fim de aprimorar funções e resultados ? isto é, incorporá-la ao seu processo de governança corporativa. Sabe-se ainda que o conceito de informação apresenta uma relação intrínseca com as apropriações de ?dados? e ?conhecimento?. Segue, portanto, que a competitividade e a sustentabilidade das organizações modernas dependem muito da capacidade delas de governar dados e informação como ação propulsora de conhecimento e inovação. Neste sentido, embora a Embrapa reconheça o caráter estratégico deste importante ativo empresarial (e haja um vasto repertório de ações que o retratem), a Empresa se encontra com sua gestão de dados e informação fragmentada em diversas instâncias organizacionais, o que redunda em duplicação de esforços e custos adicionais, divergência conceitual e fluxos informacionais disformes e interrompidos. Tal dispersão de iniciativas relacionadas à gestão de dados e informação na Embrapa é evidenciada em projetos (principalmente no âmbito do MP5) e em arranjos de projetos recentemente instituídos na programação do SEG. O objetivo deste projeto especial é, portanto, conceber, validar e propor um modelo para a governança de dados e de informação na Embrapa, em suporte à tomada de decisão nos processos de Pesquisa & Desenvolvimento, Transferência de Tecnologia, e Desenvolvimento Institucional. Neste contexto, ?governança de dados e informação? é definida como a ?determinação e institucionalização de princípios, diretrizes, estruturas, processos, culturas, papéis e responsabilidades relativos a dados e a informação no âmbito organizacional, em apoio à governança corporativa e à tomada de decisão?. O modelo de governança de dados e de informação a ser desenvolvido deverá alinhar-se à estratégia de governança corporativa, bem como às diversas instâncias gerenciais da Empresa; e, sobretudo, possibilitar o reconhecimento, a caracterização e a identificação de oportunidades de articulação e convergência das ações relativas à gestão de dados e de informação na Embrapa..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - Atual
Tecnologia da informação para o manejo integrado de doenças e pragas do cafeeiro: modelagem, representação do conhecimento e ferramentas computacionais de diagnóstico e alerta.
Descrição: As doenças e pragas que incidem sobre os cafeeiros são responsáveis por redução da produtividade e da qualidade do café, além de elevarem os custos de produção e os riscos ambientais advindos da aplicação de medidas de controle. O uso indiscriminado de agroquímicos também induz à resistência das pragas e doenças aos agentes de controle. O diagnóstico rápido e preciso e o alerta de risco alto ou baixo de progresso acelerado e do estabelecimento de epidemias das doenças e pragas, aliados ao acesso amplo e facilitado a informação organizada e de qualidade sobre esse domínio de conhecimento, podem ser decisivos para um esquema de manejo eficiente e efetivo. Neste contexto, a partir de dados, textos e imagens em meio digital e com a colaboração e a supervisão de especialistas, propõe-se: obter modelos de análise e de alerta de doenças e pragas do cafeeiro, com técnicas de mineração de dados; construir a base de conhecimento para um sistema especialista de diagnóstico das principais doenças, baseado em inferência causal abdutiva, lógica nebulosa e teoria de decisão; desenvolver um método e sistemas de diagnóstico automático por meio de processamento digital de imagens de sintomas de doenças; e criar modelos de organização e representação do conhecimento sobre as doenças e pragas, seguindo abordagem metodológica fundamentada na confluência da linguística com as ciências da cognição, da informação e da computação. Os resultados finais propostos são produtos para a Web ou para uso em dispositivos móveis, com a finalidade de apoiar estudos epidemiológicos, diagnósticos e alertas das doenças e pragas do cafeeiro, buscando melhor qualidade e maior precisão na avaliação da incidência das doenças no campo e auxiliando na elaboração de recomendações de apoio à tomada de decisão para o controle das doenças e pragas. Pretende-se realizar análises da influência de condições meteorológicas na evolução das doenças e pragas, comparando o passado e o presente e simulando o efeito das projeções futuras de mudanças climáticas. Por fim, espera-se introduzir as soluções produzidas em tecnologia da informação como inovações nos processos operacionais de estações de avisos fitossanitários. O impacto desejado é aperfeiçoar o manejo integrado de doenças e pragas da cultura do café, podendo contribuir com redução do custo de produção e dos impactos ambientais da aplicação excessiva de agroquímicos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2012 - 2015
Agropedia brasilis: interatividade, interoperabilidade e gestão do conhecimento para PD&I na Embrapa
Descrição: A Embrapa pratica modelos de PD&I motivados e valorizados por arranjos em redes de conhecimento, que são reconhecidos por promover: (a) interação e integração de pesquisadores e técnicos de um amplo espectro de especialidades e (b) desenvolvimento de abordagens multi, inter e transdisciplinares, com complementação de competências e alinhamento dos processos de PD&I, TT e comunicação empresarial, potencializando os resultados da pesquisa. Ao desenvolver e aplicar conhecimento e propor soluções para a agropecuária tropical, a Embrapa envolve-se com desafios temáticos de alto grau de complexidade geoambiental e político-social. De suas ações de PD&I emergem projetos que, de forma organizada no tempo e no espaço, operacionalizam e coordenam a execução de atividades, os resultados decorrentes e o consequente conhecimento originado desse tipo de prática de trabalho colaborativo. Dessa lógica, decorrem necessidades e dificuldades inerentes a esse tipo de trabalho. Necessidades: interação e comunicação interpessoais com suporte de TICs; criação e compartilhamento consensuais de conhecimento; construção de bases de dados e sistemas de informação interoperáveis, com acesso intra e extra grupos, a seus repositórios; construção de websites para disseminação de informações. Dificuldades: entraves e conflitos para compartilhamento de informações e apropriação de conhecimentos, devido a questões relacionadas à proteção do conhecimento; à dispersão geográfica dos membros das redes; aos variados formatos midiáticos em que a informação foi produzida. Assim como em outras situações de natureza pluridisciplinar, a gestão do conhecimento agropecuário pode se prejudicar devido às diferenças de formação técnico-científica e linguística dos especialistas envolvidos, ou mesmo, de diferenças entre escolas de pensamento. É premente para a Embrapa fazer evoluir seus arranjos e formas de trabalho sob a ótica de novos paradigmas de trabalho colaborativo, buscando soluções para as necessidades e.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2015
Avaliação da sustentabilidade de sistemas de produção da cana de açúcar e soja na Região Centro-Sul do Brasil; uma proposta metodológica e de modelo conceitual
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2014
Modelagem de variáveis geoambientais para a caracterização de serviços ambientais no Bioma Cerrado
Descrição: A integração temática de dados coletados de um dado ecossistema possibilita uma abordagem sistêmica nos estudos técnico-científicos e um conhecimento integrado do meio. A falta dessa integração gera um conhecimento fragmentado, que pode vir a comprometer ações voltadas para a sustentabilidade do meio ambiente. A caracterização dos Serviços Ambientais de uma dada área é um exemplo de estudo que requer esse tipo de abordagem. Todavia, existem lacunas tanto na pesquisa, quanto na legislação, sobre esse tema, devido à complexidade das variáveis envolvidas. Neste contexto, o foco dessa pesquisa é caracterizar os Serviços Ambientais relacionados à qualidade do solo, à qualidade da água e à quantidade da água em áreas representativas do Bioma Cerrado, por meio da modelagem de variáveis geoambientais..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2014
Modelo de gestão da informação geoespacial da Embrapa
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - Atual
Rede AgroHidro: Agricultura e Recursos Hídricos nos Biomas Brasileiros
Descrição: Este projeto visa à construção, implantação e a gestão de rede de pesquisa na área de agricultura e Recursos Hídricos (Rede AgroHidro), cujo objetivo geral será estudar as interações da agricultura com os recursos hídricos de bacias hidrográficas em diferentes Biomas brasileiros, avaliando-se as alterações hidrológicas advindas de mudanças climáticas e de uso da terra, com vista a sustentabilidade da agricultura e a manutenção da qualidade de vida das comunidades rurais. Para isso, estão previstas estratégias de gestão, comunicação, capacitação e trabalho interativo para a rede, que, uma vez construída e implantada, terá grupos de trabalhos, visando a elaboração de projetos de pesquisa. O modelo de gestão proposto para esta rede é participativo e as questões estratégicas e relevantes serão tratadas por um comitê gestor, que será formado durante reunião a ser realizado logo no início do projeto. Esse comitê será formado por esquisadores das diferentes áreas de conhecimento cobertas pela rede, e representantes das diferentes regiões e biomas do país. Os principais impactos da rede virão de seus resultados, que serão de diversas naturezas, tais como geração de informação para subsidiar a gestão de recursos hídricos em bacias hidrográficas nos diversos Biomas brasileiros, definição de prioridades para pesquisas no tema recursos hídricos e agricultura e identificação de projetos em andamento ou finalizados nos últimos dez anos, contribuindo para reduzir a repetição de projetos e maximizar a utilização de recursos. Um resultado direto da rede será elaboração de um projeto de pesquisa, de abrangência nacional, em recursos hídricos e agricultura. Além disso, ao final do projeto será elaborado um documento de síntese dos conhecimentos desenvolvidos na rede. Esse documento será expresso no formato de um mapa conceitual e formatado como hipertexto, beneficiando o usuário com duas funcionalidades simultâneas: visualização da informação e navegação pelo conteúdo. O hipertexto.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2011 - Atual
Sistematização de termos e expressões para composição da base terminológica da Embrapa
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2013
Plataforma de Recursos Naturais dos Biomas Brasileiros: Integração, Sistematização e Disseminação de Dados e Informações para Sustentabilidade e Competitividade da Agricultura
Descrição: A agricultura moderna situa-se numa zona de tensão constante entre duas forças: a competitividade e a sustentabilidade. No Brasil, essas duas dimensões que impactam as atividades agrícolas ganham atenção redobrada, uma vez que a agricultura é considerada a atividade econômica brasileira de maior expressão. Por outro lado, os olhos do mundo monitoram e cobram a responsabilidade de nossa sociedade sobre a riqueza e o potencial que o país possui em termos de recursos naturais: grandes extensões de terra agricultável; água abundantede e de qualidade; clima favorável a uma imensa variedade de culturas e o maior celeiro da biodiversidade global. Uma das maneiras de o Brasil manter-se equilibrado nessa zona de tensão, e talvez a mais fundamental, é por meio do conhecimento científico aplicado. Nesse contexto, a Embrapa posiciona o país como referência e excelência mundial em agricultura tropical, pelo trabalho de pesquisa e desenvolvimento, transformando ciência em solução. Esse itinerário começa, como qualquer atividade científica, com experimentação e coleta de dados, tornando estes, os dados, o primeiro passo rumo ao conhecimento e à solução. Esta proposta de projeto reconhece o imensurável potencial de conhecimento que a Embrapa possui ainda na forma de dados sobre os recursos naturais dos seus biomas e a necessidade de ferramental de ponta para a gestão territorial brasileira. Como esses dados ainda encontram-se dispersos geograficamente, muitas vezes não organizados ou protegidos, este projeto propõe soluções tecnológicas para sua integração, sistematização e disseminação, reconhecendo também com isso que, somente tratados dessa maneira, podem servir como respostas às questões cada vez mais complexas ligadas à dicotomia competitividade X sustentabilidade da agropecuária. Essa busca de um ponto de equilíbrio é urgente e necessária, na medida em que a questão extrapola as questões econômicas e assume, cada vez mais, contornos geopolíticos. Reconhecendo-se que o volume.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2012
Intensificação Agropecuária em Pólos de Produção de Soja e Cana-de-Açúcar: Territorialidade, Sustentabilidade e Competitividade - Macroprograma 2 - SEG
Descrição: O conhecimento da territorialidade da agropecuária brasileira ainda carece de informações importantes e conclusivas, principalmente quando associam-se as questões relacionadas à sustentabilidade e competitividade das atividades agrícolas no país. Se quiser favorecer-se de sua condição de maior depositário de terras agricultáveis do planeta, o Brasil necessita buscar soluções para as questões que colocam num mesmo plano a sua vocação agrícola, as oportunidades globais de mercado, principalmente as ligadas à produção de alimentos e agroenergia e avaliação e monitoramento de seus impactos ambientais decorrentes. No mosaico territorial da agropecuária brasileira, a dinâmica do uso e cobertura das terras envolve transições que ainda ocorrem descompassadas com as iniciativas de planejamento territorial. Na miríade de situações atuais observam-se processos de expansão agrícola simultaneamente aos de intensificação agropecuária. Nessa realidade, ainda permanecem sem solução em muitos casos, problemas como previsão de safras, conservação do solo, controle de queimadas, entre muitos outros. Justamente por ser complexa, a discussão integrada sobre territorialidade, sustentabilidade e competitividade das atividades agropecuárias no Brasil necessita de abordagens parciais, mas que não se percam do contexto geral e sejam passíveis de integrar conclusões e resultados de outras abordagens, viabilizando planejamento e implementação de políticas públicas eficientes e eficazes. Esta proposta de projeto redesenha a integração de várias abordagens visando a busca de respostas aos questionamentos referidos acima. No plano agroambiental serão diagnosticados e mapeados os processos de intensificação agropecuária, em áreas de produção das principais commodities agrícolas brasileiras, notadamente soja e cana-de-açúcar. Esse trabalho será então relacionado às características e à conservação dos solos, à produtividade, traduzida pela fitomassa presente em sistemas produtivos e naturais e à o.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2004 - 2007
Geoinformação e Gestão Agroambiental - Macroprograma 2 - SEG
Descrição: A sociedade brasileira demanda, cada vez mais, informações precisas e rápidas para a gestão de seus interesses e problemas agroambientais. Satélites e sensores orbitais e sub-orbitais são fundamentais na geração de dados ecológicos e agropecuários que, uma vez processados, organizados e difundidos, com os recursos inovadores da Tecnologia da Informação, podem constituir sistemas de gestão eficazes. O objetivo deste projeto foi estruturar e desenvolver sistemas espaciais de monitoramento e gestão de fenômenos e processos agroambientais, fundamentados em dados orbitais e sub-orbitais, a partir de estudos em escalas nacional, regional e local. Os sistemas envolveram temáticas de várias áreas do conhecimento (Sensoriamento Remoto, Agrometeorologia, Pedologia, Ecologia Vegetal e Animal, Economia Rural e Métodos Quantitativos), abrangendo informações sobre monitoramentos agrometeorológico, de fitomassa, de queimadas, perfis socioeconômicos de produtores agrícolas), sustentabilidade agrícola, fauna em agroecossitemas e de avaliação ou validação do uso de dados orbitais em estudos na Amazônia Legal. A Internet foi a ferramenta chave de disponibilização das informações e dos produtos gerados no projeto e, portanto, elemento fundamental no processo de transferência de conhecimento..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Ivo Pierozzi Júnior - Coordenador / Evaristo Eduardo de Miranda - Integrante / Mateus Batistella - Integrante / Alexandre Camargo Coutinho - Integrante / Aldo Roberto Ometto - Integrante / José Roberto Miranda - Integrante / Gustavo Souza Valladares - Integrante.Financiador(es): Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 1


Projetos de desenvolvimento


2010 - 2012
Monitoramento do Ambiente Externo da Embrapa: uma proposta de sistematização de metologias e instrumentos.
Descrição: Proposta de direcionamento técnico e metodológico para implantação e sistematização do processo de monitoramento do ambiente externo da Embrapa, de modo a obter informações que possam orientar e apoiar a revisão ou atualiação das estratégias da Embrapa, assim como a execução dos processos de planejamento e programação..
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.
2005 - 2006
Gestão Integrada de Processos e Sistemas das Unidades Descentralizadas da Embrapa (GIPS) - Macroprograma 5 - SEG
Descrição: AEmbrapa possui em seu acervo de conhecimento, o domínio de uma Tecnologia da Informação, já validada, para organização e visualização, no espaço da tela dos vídeos dos microcomputadores, de grandes volumes e fluxos de conteúdos. Trata-se do software Árvore Hiperbólica, utilizado para a estruturação das Agências de Informação da Embrapa. Em seu estágio de desenvolvimento atual, este software já oferece grandes oportunidades para suporte na estruturação da GIPS. Com a execução deste projeto, foi possível integrar o desenvolvimento e evolução do software com as necessidades da gestão integrada dos processos estratégicos da Empresa, visando a incorporação de aplicações que facilitem e suportem, com mais adequação e funcionalidade, a sua operação e os resultados esperados. Do ponto de vista metodológico, o projeto focou o mapeamento e descrição dos processos estratégicos, diretamente vinculados aos Planos Diretores das Unidades da Embrapa. Também foi possível realizar a identificação das melhores práticas na gestão dos processos estratégicos, análise do potencial corporativo dessas iniciativas e promoção do compartilhamento dessas experiências bem sucedidas..
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Ivo Pierozzi Júnior - Coordenador / Flávio Popinigis - Integrante / Sílvio Roberto de Medeiros Evangelista - Integrante / Moacir Pedroso Júnior - Integrante / Viviane Moura Martins - Integrante.Financiador(es): Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 6


Outros Projetos


2009 - 2012
Gestão Corporativa de Processos da Embrapa
Descrição: Ao fazer uso de modernas ferramentas de gestão, a Embrapa tem como meta aprimorar o seu modelo organizacional, aperfeiçoando-o continuamente, no anseio de tornar mais eficientes as suas estruturas e atividades, bem como a otimização dos recursos disponíveis. Acompanhando as novas tendências de que o mundo dos negócios é o mundo da ação, a Empresa propôs às suas unidades a alternativa da estrutura organizacional baseada nas premissas da gestão por processo, na qual o essencial é o repensar do desenvolvimento de uma forma de organização do trabalho que dê oportunidade aos seus colaboradores de executar os processos cotidianos num ambiente criativo, harmônico, cooperativo, onde o conhecimento seja compartilhado e todos possam demonstrar as mais variadas competências. Desde a implantação da ferramenta de AMP a Empresa demonstra resultados satisfatórios na reorganização do trabalho e na melhoria de seus processos, elevando sua eficiência e eficácia, à medida que as unidades estudam seus processos de forma sistematizada, não somente para a inovação e a mudança, mas também para um novo modelo de gestão que resulte em um ambiente mais fluido e leve, proporcionando o envolvimento, o comprometimento e o desenvolvimento da visão sistêmica de seus colaboradores nas suas diversas responsabilidades. A Embrapa aprovou em 2004 o projeto denominado ?Gestão Integrada de Processos e Sistemas das Unidades Descentralizadas da Embrapa (GIPS)?, que pôde contribuir com os seguintes pontos, relacionados à temática da Gestão por Processos na Embrapa: (1). estabelecer conceitos e procedimentos para o mapeamento de processos e para a organização e recuperação de informações; (2) propor uma TI de suporte à Gestão por Processos; (3) ampliar as discussões necessárias para motivação e sensibilização à implementação da Gestão por Processos na Embrapa e seus desdobramentos, como a Gestão do Conhecimento e da inovação e, consequentemente, contribuições à melhoria da gestão institucional. Com a fina.
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2006 - 2010
Política e Modelo de Gestão do Conhecimento da Embrapa
Descrição: As organizações de um modo geral e as de P&D em especial, como a Embrapa, estão vivendo num ambiente de contínua mudança e, pressionadas para gerar resultados e soluções a curto prazo sobre problemas de complexidade crescente, demandam competências humanas, informações e conhecimentos diversos, para uso imediato, gerenciável pela Empresa. A Embrapa possui uma intrincada rede de geração de conhecimentos e tecnologias que são constantemente transformados em inovações agrícolas. Esta rede tem grande dispersão e amplitude geográfica no País e é responsável por grande parte dos saldos positivos da balança comercial brasileira. Por outro lado, ao longo de sua existência, diversas iniciativas de gestão da informação e do conhecimento têm sido conduzidas isoladamente, sem nenhuma articulação e integração corporativa. Fundamental para se atingir sucesso no processo de inovação, é gerenciar o capital intelectual da Empresa, via de regra, para inovar com sustentabilidade é necessário a gestão de seu conhecimento organizacional. A partir do levantamento, articulação e integração de iniciativas e pessoas envolvidas diretamente com ações de gestão do conhecimentos na Embrapa, o projeto em epígrafe tem como objetivo elaborar e propor uma política de gestão do conhecimento e elaborar e propor um modelo genérico de gestão do conhecimento, que seja amplamente conceituado, discutido e aplicado pelas iniciativas que acontecem na Empresa. Como resultado esperado, esta política e modelo de gestão do conhecimento permitirão criar uma orientação e convergência de ações, através da proposição de um plano de implementação, para melhorar o processo de geração, proteção e compartilhamento do conhecimento na Embrapa, subsidiar o processo de inovação e competitividade do agronegócio brasileiro..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Outros / Área: Multidisciplinar / Subárea: Gestão do Conhecimento.
2.
Grande área: Outros / Área: Divulgação Científica / Subárea: Arquitetura da Informação.
3.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Ciência da Informação / Subárea: Teoria da Informação/Especialidade: Representação da Informação.
4.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Ciência da Computação / Subárea: Teoria da Computação/Especialidade: Ontologias.


Idiomas


Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Italiano
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
BONACIN, RODRIGO2016 BONACIN, RODRIGO ; NABUCO, OLGA FERNANDA ; PIEROZZI JUNIOR, IVO . Ontology models of the impacts of agriculture and climate changes on water resources: Scenarios on interoperability and information recovery. Future Generation Computer Systems, v. 54, p. 423-434, 2016.

2.
OLIVEIRA, E. D.2016OLIVEIRA, E. D. ; MACULAN, B. C. M. S. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . Estruturação de hipertextos: proposta de conversão de textos. REVISTA ACB (FLORIANÓPOLIS), v. 21, p. 564-578, 2016.

3.
MENDES NETTO, C.2015 MENDES NETTO, C. ; LIMA, G. A. B. O. ; PIEROZZI JUNIOR, IVO . An Application of Facet Analysis Theory and Concept Maps for Faceted Search in a Domain Ontology: Preliminary Studies. Knowledge Organization, v. 43, p. 254-264, 2015.

4.
Torres, Tércia Zavaglia2011Torres, Tércia Zavaglia ; Pierozzi Jr., Ivo ; Pereira, Nadir Rodrigues ; de Castro, Alexandre . Knowledge management and communication in Brazilian agricultural research: An integrated procedural approach. International Journal of Information Management, v. 31, p. 121-127, 2011.

5.
TORRES, T. Z.2010TORRES, T. Z. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. ; BERNARDES, R. M. ; VACARI, I. . Collaborative Environments in RD&I Institutions of the Brazilian Agricultural Sector. Journal of Technology Management & Innovation, v. 5, p. 69-80, 2010.

6.
PIEROZZI JÚNIOR, I.;Pierozzi Jr., Ivo;PIEROZZI, IVO;PIEROZZI JUNIOR, IVO2003PIEROZZI JÚNIOR, I.; GOMES, Eliane Gonçalves ; ALENCAR, Maria de Cléofas Faggion ; CARVALHO, Carlos Alberto de . Análise de dinâmica de uso e de desempenho: o caso do web site da Embrapa Monitoramento por Satélite.. Ciência da Informação, Brasília, DF, v. 32, n.1, p. 102-114, 2003.

7.
ALENCAR, Maria de Cléofas Faggion2003ALENCAR, Maria de Cléofas Faggion ; GOMES, Eliane Gonçalves ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . A educação ambiental no web site da Embrapa Monitoramento por Satélite: perfil de usuários e análise de conteúdo.. Contrapontos (UNIVALI), Itajaí, SC, v. 3, n.1, p. 27-38, 2003.

8.
ALENCAR, Maria de Cléofas Faggion2003ALENCAR, Maria de Cléofas Faggion ; GOMES, Eliane Gonçalves ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . Uso do website da Embrapa Monitoramento por Satélite. Contrapontos (UNIVALI), Itajaí, SC, Brasil, v. 3, n.1, p. 27-38, 2003.

9.
PIEROZZI JÚNIOR, I.;Pierozzi Jr., Ivo;PIEROZZI, IVO;PIEROZZI JUNIOR, IVO1998PIEROZZI JÚNIOR, I.; LECOQ, M. . Morphometric studies on Rhammatocerus schistocercoides (Rehn, 1906)[Orthoptera, Acrididae, Gomphocerinae] in Brazilian and Colombian populations. Transactions of the American Entomological Society, Philadelphia, v. 124, n.1, p. 25-34, 1998.

10.
LECOQ, M.1996LECOQ, M. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . Chromatic polymorphism and geophagy: two outstanding characteristics of Rhammatocerus schistocercoides (Rehn, 1906) grasshoppers in Brazil [Orthoptera, Acrididae, Gomphocerinae]. J Orth Res, v. 5, p. 13-17, 1996.

11.
LECOQ, M.1995LECOQ, M. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . Le criquet du Mato Grosso: l'agriculture est-elle responsable?. Tropicultura, v. 13, n.1, p. 32-33, 1995.

12.
LECOQ, M.1995LECOQ, M. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . Attaques de Prionyx thomae (Fabricius, 1775) (Hymenoptera, Sphecidae) sur un criquet ravageur, Rhammatocerus schistocercoides (Rehn, 1906) (Orthoptera, Acrididae), au Brésil. Bulletin de La Societé Entomologique de France, v. 100, n.5, p. 515-520, 1995.

13.
PIEROZZI JÚNIOR, I.;Pierozzi Jr., Ivo;PIEROZZI, IVO;PIEROZZI JUNIOR, IVO1995PIEROZZI JÚNIOR, I.. Rhammatocerus schistocercoides locust outbreaks in Mato Grosso (Brazil): a long-standing phenomenon. Int J Sustain Dev World Ecol, v. 2, p. 45-53, 1995.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
MIRANDA, E. E. ; LECOQ, M. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. ; DURANTON, J. F. ; BATISTELLA, M. . O gafanhoto do Mato Grosso - Balanço e perspectivas de 4 anos de pesquisas 1992-1996 - Relatório final do Projeto Meio Ambiente e Gafanhotos Pragas no Brasil. Montpellier: CCE/ECOFORÇA/EMBRAPA-NMA/CIRAD-GERDAT-PRIFAS, 1996. 146p .

2.
LECOQ, M. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . Rhammatocerus schistocercoides (Rehn 1906), criquet ravageur de l'état du Mato Grosso (Brésil) - Essai de synthèse bibliographique.. Montpellier: CCE/ECOFORÇA/EMBRAPA-NMA/CIRAD-GERDAT-PRIFAS, 1994. 89p .

Capítulos de livros publicados
1.
PIEROZZI JUNIOR, IVO; BERTIN, P. R. B. ; MACHADO, C. L. ; SILVA, A. R. . Towards Semantic Knowledge Maps Applications: Modelling the Ontological Nature of Data and Information Governance in R&D Organization. In: Thomas, C.. (Org.). Ontology in Information Science. 1ed.Rijeka: InTech, 2018, v. , p. 83-104.

2.
PIEROZZI JÚNIOR, I.; SOUZA, M. I. F. ; TORRES, T. Z. ; OLIVEIRA, L. H. M. ; QUEIROS, L. R. . Information and knowledge management. In: MASSRUHÁ, S. M. F. S.; LEITE, M. A. de A.; LUCHIARI JUNIOR, A.; ROMANI, L. A. S.. (Org.). Information and communication technologies and their relations with agriculture. 1ed.Campinas: Embrapa Informática Agropecuária, 2016, v. , p. 231-252.

3.
PIEROZZI JUNIOR, IVO. A pesquisa na Emprapa: o convênio com o grupo de pesquisa MHTX. In: Gercina A. B. O. Lima; Ivo Pierozzi Junior; Benildes C. M. S. Maculan; Célia C. Dias; Cíntia A. Lourenço. (Org.). Anais do II Seminário do Grupo de Pesquisa . 1ed.Belo Horizonte: ECI/UFMG, 2016, v. , p. 1-141.

4.
PIEROZZI JÚNIOR, I.; OLIVEIRA, L. H. M. ; ALENCAR, Maria de Cléofas Faggion ; ALMEIDA, G. M. B. . Sistema de organização do conhecimento sobre intensificação agropecuária: agregando valor às redes de conhecimento da Embrapa. In: Vera Dobedei; José Augusto Chaves Guimarães. (Org.). Complexidade e organização do conhecimento, desafios de nosso século.. 1ed.Rio de Janeiro; Marília: ISKO-Brasil; Fundepe, 2013, v. 2, p. 289-295.

5.
TORRES, T. Z. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . Aprendizagem e conhecimento em instituições de ensino e pesquisa: proposta de modelo conceitual para gestão do conhecimento. In: Ana Maria Girotti Sperandio; Rubens Pantano Filho. (Org.). A construção da promoção da vida: um exercício de abordagem multidisciplinar. 1ed.Indaiatuba, SP: Gráfica e Editora Vitória Ltda., 2011, v. , p. 117-153.

6.
BATISTELLA, M. ; CARVALHO, G. R. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . Análise e tendências para o mercado de geoinformação no Brasil. In: Mateus Batistella; Emilio F. Moran. (Org.). Geoinformação e Monitoramento Ambiental na América Latina. 1ed.São Paulo: Editora Senac, 2008, v. , p. 91-110.

7.
PIEROZZI JÚNIOR, I.; MIRANDA, E. E. ; CARVALHO, Carlos Alberto de . Gestão do Conhecimento: integrando planejamento estratégico, organização e comunicação da informação na Embrapa Monitoramento por Satélite. GeCIC 2006 - 1o. Congresso Ibero-Americano de Gestão do Conhecimento e Inteligência Competitiva: Textos Selecionados. 1ed.Brasília: Embrapa Informação Tecnológica, 2006, v. , p. 56-77.

8.
LECOQ, M. ; MIRANDA, E. E. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . A new approach to the control of Rhammatocerus schistocercoides (Rehn, 1906) in Brazil. In: S. Krall; R. Peveling; D. Ba Diallo. (Org.). New strategies in locust control. Basel: Birkhäuser Verlag, 1997, v. , p. 505-506.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
VAZ, G. J. ; OLIVEIRA, L. H. M. ; PIEROZZI JUNIOR, IVO . Visualização de glossário em sistemas de recuperação de informação. In: 11o. BRAZILIAN SYMPOSIUM IN INFORMATION AND HUMAN LANGUAGE TECHNOLOGY AND COLLOCATED EVENTS, 2017, Uberlândia. Proceedings of Symposium in Information and Human Language Technology, 2017. p. 83-92.

2.
MENDES NETTO, C. ; LIMA, G. A. B. O. ; PIEROZZI JUNIOR, IVO . Aplicação da Teoria da Análise Facetada e Mapas Conceituais para navegação facetada em uma ontologia de domínio: resultados preliminares. In: XII Congreso ISKO España y II Congreso ISKO España- Portugal, 2015, Murcia. Actas del II Congreso ISKO España-Portugal y XII Congreso ISKO España. Murcia: Facultad de Comunicación y Documentación - Universidad de Murcia, 2015. p. 398-410.

3.
MACULAN, B. C. M. S. ; LIMA, G. A. B. O. ; PIEROZZI JUNIOR, IVO ; OLIVEIRA, L. H. M. . Aplicação de reengenharia de tesauro: modelagem do THESAGRO. In: XII Congreso ISKO España y II Congreso ISKO España-Portugal, 2015, Murcia. Actas del II Congreso ISKO España-Portugal y XII Congreso ISKO España. Murcia: Facultad de Comunicación y Documentación - Universidad de Murcia, 2015. p. 50-60.

4.
MACULAN, B. C. M. S. ; LIMA, G. A. B. O. ; PIEROZZI JUNIOR, IVO ; OLIVEIRA, L. H. M. . Refinamento de relações em tesauros: reengenharia do Thesagro. In: XVI Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação (XVI ENANCIB), 2015, João Pessoa. Anais do XVI ENANCIB 2015 - Informação, Memória e Patrimônio: do documento às redes, 2015.

5.
OLIVEIRA, D. R. M. S. ; NAAS, I. A. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. ; VENDRAMETTO, O. . Building a conceptual model for analyzing sustainability projects aiming at technology transfer: a terminological approach.. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ADVANCES IN PRODUCTION MANAGEMENT SYSTEMS, 2012, Rhodes. Proceedings of Competitive Manufacturing for Innovative Products and Services. Rhodes: International Federation for Information Processing, 2012. p. Não paginado..

6.
OLIVEIRA, L. H. M. ; KAMIKAWACHI, D. S. L. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . A terminologia aplicada ao projeto INTAGRO na perspectiva da organização e difusão da informação e da representação do conhecimento.. In: VI CONGRESSO INTERINSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 2012, Jaguariúna. Anais do VI CONGRESSO INTERINSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA. Campinas: Embrapa-ITAL, 2012.

7.
TORRES, T. Z. ; Pierozzi Jr., Ivo . Gestão do conhecimento para instituições de PD&I. In: Simposio sobre la Sociedad de la Infomación, 2011, Córdoba. Anales del SSI 2011, 2011. p. 195-210.

8.
PIEROZZI JÚNIOR, I.; OLIVEIRA, L. H. M. ; SOUZA, K. X. S. . Construindo ontologias de domínio: o (re)conhecimento da intensificação agropecuária no Brasil. In: 3o. Seminário de Pesquisa em Ontologia no Brasil, 2010, Florianópolis, SC. Anais do 3o. Seminário de Pesquisa em Ontologia no Brasil. Florianópolis, SC: Ed. EGC, 2010. p. 100-109.

9.
TORRES, T. Z. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . Redes Cooperativas em Instituições de PD&I: Uma Abordagem Integrada à Gestão do Conhecimento. In: 9o. Workshop Brasileiro de Inteligência Competitiva e Gestão do Conhecimento, 2009, Belém, PA. 9o. Workshop Brasileiro de Inteligência Competitiva e Gestão do Conhecimento. Belém, PA: IBICT e Embrapa Amazônia Oriental, 2009.

10.
TORRES, T. Z. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . Gestão do Conhecimento em Instituições de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I): Abordagem Processual Integrada. In: Octava Conferencia Iberoamericana en Sistemas, Cibernética e Informática / 6to Simposium Iberoamericano en Educación, Cibernética e Informática, 2009, Orlando, FL, EEUU. Memorias. Winter Garden, FL: IIIS, 2009. v. III. p. 233-238.

11.
TORRES, T. Z. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . Aprendizagem na Sociedade do Conhecimento: o caso da Embrapa Informática Agropecuária. In: SSI 2009 - SIMPOSIO SOBRE LA SOCIEDAD DE INFORMACION 2009, 2009, Mar Del Plata. 38o. Jornadas Argentinas de Informática. Buenos Aires: SADIO, 2009. p. 1-1.

12.
PIEROZZI JÚNIOR, I.; MIRANDA, E. E. ; CARVALHO, Carlos Alberto de . Gestão do Conhecimento: integrando planejamento estratégico, organização e comunicação da informação na Embrapa Monitoramento por Satélite. In: Workshop Brasileiro de Inteligência Competitiva e Gestão do Conhecimento, 7, 2006, Curitiba. Anais.... Curitiba: CIETEP, 2006. p. 875-889.

13.
PIEROZZI JÚNIOR, I.; POPINIGIS, Flávio ; MAESTRO, A. ; EVANGELISTA, Sílvio Roberto de Medeiros . Construindo um modelo de gestão integrada de processos e sistemas computacionais para a Embrapa. In: Workshop Brasileiro de Inteligência Competitiva e Gestão do Conhecimento, 7, 2006, Curitiba. Anais.... Curitiba: CIETEP, 2006. p. 890-903.

14.
FILARDI, Ana Lúcia ; ALENCAR, Maria de Cléofas Faggion ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . INTRANET: organização e Comunicação Internas na Embrapa Monitoramento por Satélite. In: Congresso ABIPTI, 2004, Belo Horizonte. Congresso ABIPTI 2004. Brasília: ABIPTI, 2004. p. 57.

15.
PIEROZZI JÚNIOR, I.; GOMES, Eliane Gonçalves ; ALENCAR, Maria de Cléofas Faggion . Towars web site user´s profile: log file analysis.. In: 15a. INTERNATIONAL CONFERENCE ON ENTERPRISE INFORMATION SYSTEMS ICEIS 2003, 2003, Angers, França. Proceedings of INTERNATIONAL CONFERENCE ON ENTERPRISE INFORMATION SYSTEMS ICEIS 2003. Setúbal: Escola Superior de Tecnologia de Setúbal, Instituto Politécnico de Setúbal, 2003. p. 395-398.

16.
ALENCAR, Maria de Cléofas Faggion ; PIEROZZI JÚNIOR, I. ; GOMES, Eliane Gonçalves ; CARVALHO, Carlos Alberto de . Uso e desempenho de web sites: um estudo de caso. In: V Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação, 2003, Belo Horizonte. Anais do V Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação. Belo Horizonte, MG: Escola de Ciência da Informação da UFMG, 2003.

17.
BATISTELLA, M. ; MIRANDA, E. E. ; LECOQ, M. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . Integração de dados georreferenciados no mapeamento dos biótopos do gafanhoto praga do Mato Grosso. In: 8o. SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO, 1996, Salvador. Anais do 8o. SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO. São José dos Campos: INPE/SELPER, 1996.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
AUBIN, S. ; AVENTURIER, P. ; PIEROZZI JUNIOR, IVO ; OLIVEIRA, L. H. M. . Interlinking two institutional KOS about agroecology: using LOD Agrovoc to circumvent the language barrier in identifying terminological intersections. In: International Conference on Dublin Core and Metadata Applications, 2015, São Paulo. Proc. Int?l Conf. on Dublin Core and Metadata Applications 2015, 2015. p. 195-197.

2.
BONACIN, RODRIGO ; NABUCO, OLGA FERNANDA ; PIEROZZI, IVO . Modeling the Impacts of Agriculture on Water Resources: Semantic Interoperability Issues. In: 2014 IEEE 23rd International Workshops on Enabling Technologies: Infrastructures for Collaborative Enterprise (WETICE), 2014, Parma. 2014 IEEE 23rd International WETICE Conference. p. 447.

3.
BONACIN, R. ; NABUCO, O. F. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . Conceptualizing the impacts of agriculture on water resources: experiences and ontology engineering challenges. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON MANAGEMENT OF EMERGENT DIGITAL ECOSYSTEMS, 5., 2013, Luxemburgo. INTERNATIONAL CONFERENCE ON MANAGEMENT OF EMERGENT DIGITAL ECOSYSTEMS, 5.. New York: ACM, 2013. p. 262-269.

4.
MACARIO, C. G. N. ; FONSECA, C. E. L. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. ; TORRES, T. Z. . Platform for Natural Resources of Brazilian Biomes: Integration, Systematization and Dissemination of Data and Information for Competitiveness and Sustainability of Agriculture. In: VIII INTERNATIONAL CONFERENCE ON ECOLOGICAL INFORMATICS, 2012, Brasília. Informing decisions on biodiversity and natural resources conservation: book of abstracts. Brasília: UnB, 2012.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
ALENCAR, Maria de Cléofas Faggion ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . Agência de Informação: monitoramento por satélite em hiperlinks. In: XXI CBBD - Congresso Brasileiro de Biblioteconomia, Documentação e Ciência da Informação, 2005, Curitiba. XXI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia, Documentação e Ciência da Informação. São Paulo: FEBAB, 2005. v. 21.

2.
PIEROZZI JÚNIOR, I.; LECOQ, M. . As relações entre o uso das terras e o gafanhoto Rhammatocerus schistocercoides, na Chapada dos Parecis, MT. In: 17o. Congresso Brasileiro de Entomologia, 1998, Rio de Janeiro. Anais do 17o. Congresso Brasileiro de Entomologia. Rio de Janeiro: UFRRJ-CIMP, 1998. p. 46.

3.
PIEROZZI JÚNIOR, I.; LECOQ, M. . O gafanhoto Rhammatocerus schistocercoides e suas relações com as principais culturas comerciais da Chapada dos Parecis, no Mato Grosso. In: 17o. Congresso Brasileiro de Entomologia, 1998, Rio de Janeiro. Anais do 17o. Congresso Brasileiro de Entomologia. Rio de Janeiro: UFRRJ-CIMP, 1998. p. 47.

4.
PIEROZZI JÚNIOR, I.; MIRANDA, E. E. ; LECOQ, M. ; DURANTON, J. F. ; BATISTELLA, M. . Cartografia dos biótopos de Rhammatocerus schistocercoides na Chapada dos Parecis, Estado do Mato Grosso, com utilização de sensoriamento remoto e sistemas de informações geográficas.. In: 16o. Congresso Brasileiro de Entomologia, 1997, Salvador. Anais do 16o. Congresso Brasileiro de Entomologia. Cruz das Almas: Embrapa-CNPMF/EBDA, 1997.

5.
PIEROZZI JÚNIOR, I.; LECOQ, M. ; MELLO, M. O. . Estudos morfométricos em adultos de Rhammatocerus schistocercoides, o gafanhoto do Mato Grosso.. In: 16o. Congresso Brasileiro de Entomologia, 1997, Salvador. Anais do 16o. Congresso Brasileiro de Entomologia. Cruz das Almas: Embrapa-CNPMF/EBDA, 1997.

6.
LECOQ, M. ; MIRANDA, E. E. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . Os biótopos de Rhammatocerus schistocercoides na Chapada dos Parecis, Estado do Mato Grosso, e o impacto das práticas indígenas e agropecuárias sobre as pululações do gafanhoto. In: 16o. Congresso Brasileiro de Entomologia, 1997, Salvador. Anais 16o. Congresso Brasileiro de Entomologia. Cruz das Almas: Embrapa-CNPMF/EBDA, 1997.

Apresentações de Trabalho
1.
PIEROZZI JUNIOR, IVO. A pesquisa na Emprapa: o convênio com o grupo de pesquisa MHTX. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

2.
TORRES, T. Z. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . Redes Cooperativas em Instituições de PD&I: Uma Abordagem Integrada à Gestão do Conhecimento. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

Outras produções bibliográficas
1.
COUTINHO, Alexandre Camargo ; MIRANDA, E. E. ; CARVALHO, Carlos Alberto de ; OSHIRO, O. T. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. ; FOGLIARINI, T. . Sistema de Gestão Territorial da Faixa de Fronteira para a Defesa Agropecuária.. Campinas: Embrapa Monitoramento por Satélite, 2006 (Documentos Embrapa).

2.
PIEROZZI JÚNIOR, I.; BATISTELLA, M. ; CARVALHO, G. R. . O mercado de geoinformação no Brasil: diagnóstico preliminar e posicionamento da Embrapa Monitoramento por Satélite.. Campinas: Embrapa Monitoramento por Satélite, 2006 (Documentos Embrapa).

3.
PIEROZZI JÚNIOR, I.. Plano de Gestão do Conhecimento para a Embrapa Monitoramento por Satélite - 2005-2008: concepção, argumentação e implementação.. Campinas: Embrapa Monitoramento por Satélite, 2005 (Documentos Embrapa).

4.
CAPUTI, E. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . Open Source na Embrapa Monitoramento por Satélite. Campinas: Embrapa Monitoramento por Satélite, 2005 (Documentos Embrapa).

5.
PIEROZZI JÚNIOR, I.; POPINIGIS, Flávio ; EVANGELISTA, Sílvio Roberto de Medeiros ; MAESTRO, A. . Relatório Técnico do Projeto "Gestão Integrada de Processos e Sistemas na Embrapa (GIPS)". Macroprograma 5 (Desenvolvimento Institucional): Parte I - Modelo de Gestão Integrada de Processos e Sistemas Computacionais para a Embrapa.. Campinas: Embrapa Monitoramento por Satélite, 2005 (Documentos Embrapa).

6.
PIEROZZI JÚNIOR, I.; POPINIGIS, Flávio ; EVANGELISTA, Sílvio Roberto de Medeiros ; MAESTRO, A. . Relatório Técnico do Projeto "Gestão Integrada de Processos e Sistemas na Embrapa (GIPS)". Macroprograma 5 (Desenvolvimento Institucional): Parte II - Tecnologia de Informação de Suporte à Gestão Integrada de Processos e Sistemas Computacionais na Embrapa.. Campinas: Embrapa Monitoramento por Satélite, 2005 (Documentos Embrapa).

7.
CARVALHO, Carlos Alberto de ; PIEROZZI JÚNIOR, I. ; OSHIRO, O. T. ; ALENCAR, Maria de Cléofas Faggion . WebGis na Embrapa Monitoramento por Satélite: integração da Arquitetura e Tecnologia da Informação para disseminação de geoinformação na Internet.. Campinas: Embrapa Monitoramento por Satélite, 2004 (Documentos Embrapa).

8.
SILVA, S. S. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . Relatório Técnico Anual do Centro Nacional de Pesquisa de Monitoramento por Satélite - 2000. Campinas: Embrapa Monitoramento por Satélite, 2001 (Documentos Embrapa).

9.
PIEROZZI JÚNIOR, I.; CAPUTI, E. ; FILARDI, Ana Lúcia . A internet como veículo de comunicação, difusão de resultados e imagem institucional na Embrapa Monitoramento por Satélite. Campinas: Embrapa Monitoramento por Satélite, 2000 (Documentos Embrapa).


Produção técnica
Programas de computador sem registro
1.
OLIVEIRA, L. H. M. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . Analisador de similaridade textual. 2014.

2.
OLIVEIRA, L. H. M. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . Matching de termos agrícolas. 2014.

3.
OLIVEIRA, L. H. M. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . Matching de estruturas conceituais agrícolas. 2014.

4.
OLIVEIRA, L. H. M. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . Consulta de tesauros agrícolas on-line. 2014.

5.
OLIVEIRA, L. H. M. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . Limpador de stoplist. 2014.

6.
PIEROZZI JÚNIOR, I.; FERREIRA, A.S. ; CARVALHO, Carlos Alberto de ; CAPUTI, E. ; FRANZIN, J.P. ; NINOMIYA, M. F. ; ALENCAR, Maria de Cléofas Faggion ; OSHIRO, O. T. . Sistema de Gestão de Dados e Metadados Espaciais - Módulo de Consulta ao Banco de Dados. 2005.


Demais tipos de produção técnica
1.
PIEROZZI JÚNIOR, I.. Gestão do Conhecimento e da Informação. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
PIEROZZI JÚNIOR, I.; NINOMIYA, M. F. ; CUSTODIO, D. O. . Construção de Sistemas de Informação em Ambiente Web Utilizando Árvore Hiperbólica. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

3.
PIEROZZI JÚNIOR, I.. Consultor Ad Hoc - Sistema Embrapa de Gestão - Macroprograma 5 - Edital 08/2007. 2007. (Comissão Técnica do Macroprograma 5 (Desevolvimento Institucional)).

4.
PIEROZZI JÚNIOR, I.. Consultor Ad Hoc - Sistema Embrapa de Gestão - Macroprograma 5 - Edital 04/2006. 2006. (Comissão Técnica do Macroprograma 5 (Desevolvimento Institucional)).

5.
PIEROZZI JÚNIOR, I.. Consultor Ad Hoc - Sistema Embrapa de Gestão - Macroprograma 5 - Edital 05/2005. 2005. (Comissão Técnica do Macroprograma 5 (Desevolvimento Institucional)).

6.
MIRANDA, E. E. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. ; LECOQ, M. ; DURANTON, J. F. ; BATISTELLA, M. . Rosário Oeste: Unidades de vegetação - Folha SD. 21-Z-A. 2.ed.rev.. 1996. (Cartas, mapas ou similares/Carta).

7.
MIRANDA, E. E. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. ; LECOQ, M. . Uirapuru: Biótopos de Rhammatocerus schistocercoides (Rehn, 1906) Gafanhoto Praga do Mato Grosso - Folha SD. 21-Y-A.. 1996. (Cartas, mapas ou similares/Carta).

8.
MIRANDA, E. E. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. ; LECOQ, M. ; DURANTON, J. F. ; BATISTELLA, M. . Campo Novo dos Parecis: Unidades de vegetação - Folha SD. 21-V-D. 1996. (Cartas, mapas ou similares/Carta).

9.
MIRANDA, E. E. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. ; LECOQ, M. . Tangará da Serra: Biótopos de Rhammatocerus schistocercoides (Rehn, 1906) Gafanhoto Praga do Mato Grosso - Folha SD. 21-Y-B.. 1996. (Cartas, mapas ou similares/Carta).

10.
MIRANDA, E. E. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. ; LECOQ, M. ; DURANTON, J. F. ; BATISTELLA, M. . Uirapuru: Unidades de vegetação - Folha SD. 21-Y-A. 2.ed.rev.. 1996. (Cartas, mapas ou similares/Carta).

11.
MIRANDA, E. E. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. ; LECOQ, M. ; DURANTON, J. F. ; BATISTELLA, M. . Tangará da Serra: Unidades de vegetação - Folha SD. 21-Y-B. 2.ed.rev.. 1996. (Cartas, mapas ou similares/Carta).

12.
MIRANDA, E. E. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. ; LECOQ, M. ; DURANTON, J. F. ; BATISTELLA, M. . Aldeia Espirro: Unidades de vegetação - Folha SD. 21-V-A.. 1996. (Cartas, mapas ou similares/Carta).

13.
MIRANDA, E. E. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. ; LECOQ, M. ; DURANTON, J. F. ; BATISTELLA, M. . Rio Treze de Maio: Unidades de vegetação - Folha SD. 21-V-B. 1996. (Cartas, mapas ou similares/Carta).

14.
MIRANDA, E. E. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. ; LECOQ, M. ; DURANTON, J. F. ; BATISTELLA, M. . Comodoro: Unidades de vegetação - Folha SD. 21-V-C. 1996. (Cartas, mapas ou similares/Carta).

15.
MIRANDA, E. E. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. ; LECOQ, M. ; DURANTON, J. F. ; BATISTELLA, M. . Paranatinga: Unidades de vegetação - Folha SD. 21-Z-B.. 1996. (Cartas, mapas ou similares/Carta).

16.
PIEROZZI JÚNIOR, I.. Introdução às Aplicações do Sensoriamento Remoto na Avaliação de Impacto Ambiental da Agricultura. 1991. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

17.
PIEROZZI JÚNIOR, I.. Introdução às Aplicações do Sensoriamento Remoto na Avaliação de Impacto Ambiental da Agricultura. 1990. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

Demais trabalhos
1.
PIEROZZI JÚNIOR, I.; CARVALHO, Carlos Alberto de . Mural Eletrônico TOME CONHECIMENTO. 2005 (Demais trabalhos relevantes) .



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
PIEROZZI JÚNIOR, I.. Participação em banca de Cláudia Maria Waib. Patogenicidade de Bacillus thuringiensis Var. tenebrionis a coleopteros de produtos e subprodutos armazenados. 1992. Dissertação (Mestrado em BIOLOGIA ANIMAL) - Universidade Estadual de Campinas.

Teses de doutorado
1.
PIEROZZI JUNIOR, IVO. Participação em banca de Benildes Coura Moreira dos Santos Maculan. Estudo e aplicação de metodologia para reengenharia de tesauro: remodelagem do Thesagro. 2015. Tese (Doutorado em Ciências da Informação) - Universidade Federal de Minas Gerais.

2.
LIMA, G. A. B. O.; PIEROZZI JÚNIOR, I.; BRANDAO, W. C.; PORTO, R. M. A. B.; DIAS, C. C.; PONTES, F. V.; ALMEIDA, M. B.. Participação em banca de Leonardo Lacerda Alves. Projeto de sistemas de recuperação de informação corporativa: uma abordagem de análise de domínio baseada na análise facetada. 2014. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação em Ciência da Informação da Escola de Ciência) - Universidade Federal de Minas Gerais.

3.
PIEROZZI JÚNIOR, I.. Participação em banca de Marco Antônio Diodato. Bioecologia, Aspectos Morfológicos e Consumo de Condylorrhiza vestigialis (Guénée, 1854) (Lepidoptera: Crambidae) em Populus deltoides Bartr. ex Marsch. (Salicaceae). 1998. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas (Entomologia)) - Universidade Federal do Paraná.

4.
PIEROZZI JÚNIOR, I.. Participação em banca de Ana Maria Pereira Cardoso. Mosca-das-frutas : interações ecologicas, utilização de recursos e competição. 1991. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas (Genética)) - Universidade Estadual de Campinas.

5.
PIEROZZI JÚNIOR, I.. Participação em banca de José Maria Gusman de Ferraz. Estudos bioecologicos de Spodoptera frugiperda (Abbot e Smith, 1797) (Lepidoptera: Noctuidae) como subsidio ao manejo integrado de pragas na cultura do milho. 1991. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade Estadual de Campinas.

Qualificações de Doutorado
1.
LIMA, G. A. B. O.; PIEROZZI JÚNIOR, I.; ALMEIDA, M. B.; ORTEGA, C. D.. Participação em banca de Benildes Coura Moreira dos Santos Maculan. Estudo de metodologia para reengenharia de tesauro: modelagem do Thesagro. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós Graduação em Ciência da Informação da Escola de Ciência) - Universidade Federal de Minas Gerais.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Ferramentas Gerenciais para Apoio a Projetos do Macroprograma 1. 2008. (Oficina).

2.
Seminário sobre Organização da Informação Digital. 2008. (Seminário).

3.
Organização e Editoração de Conteúdo para a Agência de Informação Embrapa. 2007. (Outra).

4.
Gestor de Conteúdo da Agência de Informação Embrapa. 2005. (Outra).

5.
Treinamento em OpenOffice. 2005. (Outra).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Eduardo Caputi. Balanço Hídrico no Estado de São Paulo: Geoinformação na Internet. 2005. 0 f. Dissertação (Mestrado em Agricultura Tropical e Subtropical) - Instituto Agronômico de Campinas, . Coorientador: Ivo Pierozzi Júnior.



Inovação



Programa de computador sem registro
1.
OLIVEIRA, L. H. M. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . Analisador de similaridade textual. 2014.

2.
OLIVEIRA, L. H. M. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . Matching de termos agrícolas. 2014.

3.
OLIVEIRA, L. H. M. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . Matching de estruturas conceituais agrícolas. 2014.

4.
OLIVEIRA, L. H. M. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . Consulta de tesauros agrícolas on-line. 2014.

5.
OLIVEIRA, L. H. M. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . Limpador de stoplist. 2014.



Educação e Popularização de C & T



Artigos
Artigos completos publicados em periódicos
1.
OLIVEIRA, E. D.2016OLIVEIRA, E. D. ; MACULAN, B. C. M. S. ; PIEROZZI JÚNIOR, I. . Estruturação de hipertextos: proposta de conversão de textos. REVISTA ACB (FLORIANÓPOLIS), v. 21, p. 564-578, 2016.


Livros e capítulos
1.
PIEROZZI JUNIOR, IVO; BERTIN, P. R. B. ; MACHADO, C. L. ; SILVA, A. R. . Towards Semantic Knowledge Maps Applications: Modelling the Ontological Nature of Data and Information Governance in R&D Organization. In: Thomas, C.. (Org.). Ontology in Information Science. 1ed.Rijeka: InTech, 2018, v. , p. 83-104.



Outras informações relevantes


De 1994 a 2005, ocupou a função de Chefe Adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento na Embrapa Monitoramento por Satélite. Atualmente, lotado na Embrapa Informática Agropecuária, desenvolve atividades nas áreas de Terminologia Agropecuária; Organização e Representação do Conhecimento e da Informação; Arquitetura da Informação e Internet.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 21/01/2019 às 10:39:14