Karen Fernandez Costa

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/0680877261356609
  • Última atualização do currículo em 15/01/2019


Doutora em Ciência Política pela Universidade Estadual de Campinas (2011), Professora do curso de Relações Internacionais da Universidade Federal de São Paulo (Escola Paulista de Política, Economia e Negócios - UNIFESP - campus Osasco) e Pesquisadora do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para o Estudo sobe os Estados Unidos (INCT-INEU). Integra também o Laboratório de Políticas Públicas Internacionais (LABOPPI) da UNIFESP. Tem experiência na área de Ciência Política e Relações Internacionais, atuando principalmente nos seguintes temas: Políticas de Desenvolvimento e Inovação, Inovação nos Estados Unidos, Economia Política Internacional, Estrutura e Transformação do Estado, Instituições Governamentais Específicas, Teoria das Relações Internacionais. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Karen Fernandez Costa
Nome em citações bibliográficas
COSTA, Karen Fernandez

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de São Paulo (Campus Osasco), Escola Paulista de Política, Economia e Negócios (EPPEN).
Rua Angélica, 100.
Jardim das Flores
06110295 - Osasco, SP - Brasil - Caixa-postal: 01239020
Telefone: (11) 36540768


Formação acadêmica/titulação


2006 - 2011
Doutorado em Ciência Política.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Título: Metamorfoses: o papel do BNDES no reordenamento da economia, Ano de obtenção: 2011.
Orientador: Sebastião Carlos Velasco e Cruz.
Palavras-chave: BNDES; Política industrial; Burocracia; Modelos de Desenvolvimento; reformas liberalizantes.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Estado e Governo / Especialidade: Estrutura e Transformação do Estado.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Estado e Governo.
2001 - 2003
Mestrado em Ciências Sociais (concentração Ciência Política).
Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, Brasil.
Título: Mudança de rumo, mesma função - o BNDES na segunda metade dos anos 80,Ano de Obtenção: 2003.
Orientador: Lúcio Flávio Rodrigues de Almeida.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: desenvolvimento economico, burocracia; BNDES, modelo de Estado; reformas liberalizantes.
Grande área: Outros
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Estado e Governo.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Estado e Governo / Especialidade: Estrutura e Transformação do Estado.
1997 - 2000
Graduação em Ciências Sociais.
Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, Brasil.
Título: Trajetória do BNDES na política nacional.
Orientador: Fernando Luiz Abrucio.
Bolsista do(a): Coordenadoria de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior, PET - CAPES, Brasil.


Pós-doutorado


2011 - 2012
Pós-Doutorado.
Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Estudo sobre os EUA, INCT-INEU, Brasil.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Políticas Públicas / Especialidade: Política Industrial e de Inovação.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Política Internacional.


Formação Complementar


2009 - 2009
Curso de Formação para os Especialistas em Polític. (Carga horária: 480h).
Fundação do Desenvolvimento Administrativo, FUNDAP, Brasil.
1998 - 2000
Extensão universitária em Programa Especial de Treinamento (PET). (Carga horária: 20h).
Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, Brasil.
1999 - 1999
Curso Teoria Social Contemporânea. (Carga horária: 10h).
Associação Nacional de Pós Graduandos Em Ciências Sociais, ANPOCS, Brasil.
1998 - 1998
A Psicanálise Como Crítica da Cultura Pós Moderna. (Carga horária: 40h).
Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de São Paulo (Campus Osasco), UNIFESP, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Professora do Curso de Relações Internacionais

Vínculo institucional

2012 - 2013
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto Temporário, Carga horária: 20

Atividades

08/2017 - Atual
Direção e administração, Escola Paulista de Política, Economia e Negócios (EPPEN), .

Cargo ou função
Vice-coordenadora da Câmara de Graduação.
04/2017 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Escola Paulista de Política, Economia e Negócios (EPPEN), .

08/2016 - Atual
Direção e administração, Escola Paulista de Política, Economia e Negócios (EPPEN), .

Cargo ou função
Vice-presidente da Câmara de Graduação.
06/2016 - Atual
Extensão universitária , Escola Paulista de Política, Economia e Negócios (EPPEN), .

Atividade de extensão realizada
Membro do Laboratório de Políticas Públicas Internacionais (LABOPPI).
01/2016 - Atual
Direção e administração, Escola Paulista de Política, Economia e Negócios (EPPEN), .

Cargo ou função
Coordenadora do curso de Relações Internacionais.
01/2016 - Atual
Outras atividades técnico-científicas , Escola Paulista de Política, Economia e Negócios (EPPEN), Escola Paulista de Política, Economia e Negócios (EPPEN).

Atividade realizada
Coordenadora e membro do Núcleo Docente Estruturante do curso de Relações Internacionais da UNIFESP.
05/2013 - Atual
Ensino, Relações Internacionais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Política Comparada
Teoria das Relações Internacionais I
Teoria das Relações Internacionais III
01/2015 - 11/2017
Ensino, Mestrado Acadêmico em Economia e Desenvolvimento, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Membro permanente do Mestrado
05/2015 - 05/2017
Conselhos, Comissões e Consultoria, Universidade Federal de São Paulo, .

Cargo ou função
Representante (suplente) da EPPEN no Conselho do Núcleo de Inovação Tecnológica da UNIFESP.
01/2016 - 12/2016
Outras atividades técnico-científicas , Escola Paulista de Política, Economia e Negócios (EPPEN), Escola Paulista de Política, Economia e Negócios (EPPEN).

Atividade realizada
Presidente e membro da Comissão Organizadora da II Semana de Relações Internacionais UNIFESP-UFABC.
06/2015 - 12/2015
Direção e administração, Escola Paulista de Política, Economia e Negócios (EPPEN), .

Cargo ou função
Vice-coordenadora do curso de Relações Internacionais.
12/2012 - 12/2014
Extensão universitária , Escola Paulista de Política, Economia e Negócios (EPPEN), .

Atividade de extensão realizada
A percepção dos moradores sobre as águas do córrego João Alves: um levantamento socioeconômico e ambiental como subsídio para as políticas públicas de Osasco..
12/2012 - 12/2013
Extensão universitária , Escola Paulista de Política, Economia e Negócios (EPPEN), .

Atividade de extensão realizada
EPPEN - Seminário Humanidades.
08/2012 - 04/2013
Ensino, Relações Internacionais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Compreensão da Realidade Brasileira II - Desenvolvimento sócio-econômico brasileiro
08/2012 - 04/2013
Ensino, Ciências Econômicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Compreensão da Realidade Brasileira II - Desenvolvimento socioeconômico brasileiro

Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Estudos Estados Unidos, INCT-INEU, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisador
Outras informações
O Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Estudos sobre os Estados Unidos está voltado precipuamente à análise das relações exteriores do Estado norte-americano. Dada a centralidade desse país no sistema mundial, o escopo do Instituto é bastante amplo. Como os Estados Unidos há muito definem seus interesses em perspectiva global e desde a Segunda Guerra os perseguem de forma conseqüente nesse âmbito, o trabalho do Instituto envolve consideração dos regimes internacionais e dos contextos regionais em que se exerce a ação do Estado norte-americano. Para a realização desse objetivo, o Instituto se empenha também no estudo de diferentes instituições e processos internos (econômicos, socioculturais e políticos), selecionados de acordo com sua relevância respectiva para o entendimento da política exterior dos Estados Unidos. O trabalho de investigação organiza-se em quatro grandes áreas temáticas: 1-) Política Econômica Internacional dos Estados Unidos; 2-) Grande Estratégia e Política de Segurança dos Estados Unidos; 3-) Papel dos Estados Unidos nas Estruturas de Governança Global; 4-) Integração e Crise na América do Sul e a Política dos Estados Unidos para a Região.

Atividades

08/2011 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , INCT - Ineu, .


Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2015
Vínculo: Pesquisadora, Enquadramento Funcional: Pesquisadora, Carga horária: 10
Outras informações
O projeto "Ensino superior, políticas de pesquisa e inovação, processos de desenvolvimento ? estudo comparado de quatro países: Alemanha, Brasil, França e Estados Unidos" está vinculado à instituição em que atua o seu coordenador, Prof. Dr. Reginaldo Moraes. O vínculo como pesquisadora é fruto deste projeto apoiado também pelo Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Estudos sobre os Estados Unidos (INCT-Ineu).

Atividades

12/2013 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, .


Centro de Estudos de Cultura Contemporânea, CEDEC, Brasil.
Vínculo institucional

2004 - Atual
Vínculo: Pesquisadora, Enquadramento Funcional: Pesquisador


Coordenadoria Geral de Especialização e Aperfeiçoamento, COGEAE - PUC-SP, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2013
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Prestador de serviço, Carga horária: 4
Outras informações
Professora do módulo "Tendências da Gestão de políticas sociais: Estudos Práticos" do Curso de Extensão em Gestão de Políticas Sociais. São três aulas no primeiro semestre letivo de cada ano.


Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas, FMU, Brasil.
Vínculo institucional

2004 - 2013
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 8
Outras informações
Disciplinas ministradas no ano de 2012: Seminário de Questões Políticas Atuais e Assuntos Estratégicos Disciplinas já ministradas no período 2004-2012: Ciência Política, Sistemas Políticos, Introdução ao Estudo das Relações Internacionais, Teoria das Relações Internacionais e Conflitos Sociais Contemporâneos.

Atividades

08/2011 - 03/2013
Direção e administração, Faculdade de Relações Internacionais, .

Cargo ou função
Membro da equipe de coordenação do curso de Relações Internacionais.
08/2004 - 03/2013
Ensino, Relações Internacionais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ciência Política, Sistemas Políticos, Introdução ao Estudo das Relações internacionais
Conflitos Sociais Contemporâneos, Teoria das Relações Internacionais
02/2005 - 02/2013
Outras atividades técnico-científicas , Faculdade de Relações Internacionais, Faculdade de Relações Internacionais.

Atividade realizada
Orientação de TCC e Iniciação Científica.
03/2007 - 12/2007
Ensino, Direito Constitucional e Político, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Direitos Políticos
08/2005 - 02/2007
Direção e administração, Faculdade de Relações Internacionais, .

Cargo ou função
Assistente da coordenação do curso de Relações Internacionais.

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Professor Temporário, Enquadramento Funcional: Celetista, Carga horária: 4
Outras informações
Professora da disciplina "Agenda Internacional Contemporânea: abordagens sociológicas" no curso de Relações Internacionais.

Vínculo institucional

2000 - 2001
Vínculo: Assistente/ Tese de Doutorado, Enquadramento Funcional: Pesquisadora, Carga horária: 30
Outras informações
Pesquisadora- assistente na Tese de Doutorado "Divulgadores e vulgarizadores : a grande imprensa e a constituição da hegemonia ultraliberal no Brasil",defendida em 2001 pelo Prof.Francisco Fonseca. A tese deu origem ao livro "O consenso forjado". São Paulo, Ed. Hucitec, 2005.

Vínculo institucional

1998 - 1998
Vínculo: Monitora de Sociologia II, Enquadramento Funcional: Monitora de Sociologia II, Carga horária: 4

Atividades

08/2012 - 12/2012
Ensino, Relações Internacionais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Agenda Internacional Contemporânea

Governo do Estado de São Paulo, GOVERNO/SP, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2011
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Especialista em Políticas Públicas, Carga horária: 40


- Instituto para o Desenvolvimento da Gestão Pública e das Organizações de, VIA PÚBLICA, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisadora, Carga horária: 30


Universidade Nove de Julho, UNINOVE, Brasil.
Vínculo institucional

2004 - 2004
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 16

Atividades

03/2004 - 06/2004
Ensino, Administração de Recusos Humanos, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia
03/2004 - 06/2004
Ensino, Planejamento Estratégico Empresarial, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia
03/2004 - 06/2004
Ensino, Enfermagem, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia
03/2004 - 06/2004
Ensino, Publicidade e Propaganda, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Antropologia e Iniciação à Produção Acadêmica

Fundação Getulio Vargas - SP, FGV-SP, Brasil.
Vínculo institucional

2003 - 2004
Vínculo: Coordenadora/Pesquisadora, Enquadramento Funcional: Pesquisadora, Carga horária: 40
Outras informações
Pesquisa vinculada ao Programa Nacional de Apoio à Modernização da Gestão e do Planejamento dos Estados Brasileiros e do Distrito Federal (PNAGE) e do Programa de Modernização do Sistema de Controle Externo dos Estados e Municípios PROMOEX). Fui coordenadora da pesquisa nas regiões Norte e Centro-Oeste do país. O Prof. Dr. Fernando Luiz Abrucio foi o responsável e coordenador geral da pesquisa e dos trabalhos.

Vínculo institucional

2001 - 2001
Vínculo: Pesquisadora, Enquadramento Funcional: Pesquisadora, Carga horária: 20
Outras informações
Levantamento e síntese do artigos sobre a reforma do Estado no Brasil,publicados nas seguintes revistas: Revista do Serviço Público, Revista de Administração Pública - FGV, Revista de Administração de Empresas - FGV, Revista de Economia Política, Dados - Revista de Ciências Sociais, Lua Nova - CEDEC, Novos Estudos - CEBRAP, Revista da FEA- USP e Revista do BNDES.


Instituto de Estudos Econômicos Sociais e Políticos de São Paulo, IDESP, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - 2002
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisadora, Carga horária: 20
Outras informações
Elites brasileiras e desenvolvimento nacional

Vínculo institucional

2001 - 2001
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisadora, Carga horária: 30
Outras informações
A pesquisa "Perfil social e ideológico dos delegados de polícia" foi realizada pelo IDESP e coordenada pelo Prof. Dr. Rogério Bastos Arantes e pela Profa. Dra. Maria Tereza Sadek. Aplicação de survey com o objetivo de traçar o perfil do Delegado de polícia e sua visão sobre diversos temas ligados à profissão, à segurança pública e temas relevantes de sua área de atuação.


Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Vínculo institucional

1998 - 2000
Vínculo: Bolsista PET, Enquadramento Funcional: Pesquisadora, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Bolsista do Programa Especial de Treinamento (PET-CAPES). Desenvolvi a pesquisa "Estado e Desenvolvimento no Brasil (1950 - 1970)".


Escritório Piloto da Escola Politécnica da USP, POLI - USP, Brasil.
Vínculo institucional

1999 - 1999
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 20



Linhas de pesquisa


1.
Economia Política Internacional - Economia Política do Conhecimento: Ciência, Tecnologia & Inovação e Propriedade Intelectual

Objetivo: Houve, no governo Obama, um esforço notável de ampliação de investimentos em inovação civil especialmente nas áreas de Energia e Saúde. Cabe investigar se se estabeleceu ainda no governo Obama um novo padrão de incentivo e investimentos, com ênfase, na área de Ciência, Tecnologia e Inovação (C, T &I), bem como analisar os resultados alcançados. Os desdobramentos desta política no governo Trump e seus objetivos e metas para a área de C, T &I constituem outros objetivos da pesquisa. Evidenciaremos o diagnóstico do atual presidente dos Estados Unidos no tema em questão e, a partir dele, as políticas públicas implementadas. Focaremos nos seguintes aspectos: 1-) a proposta de política industrial (embora não se utilize esta expressão) e os setores definidos como estratégicos; 2-) as prioridades na área de infraestrutura; 3-) as metas nas áreas de educação e ciência e tecnologia. É possível vislumbrar a emergência e a consolidação de novos setores produtivos? Caso sim, como se dará a reestruturação das leis e normas de apropriação do conhecimento nacional e internacionalmente. Como mencionado, as políticas C, T &I norte-americanas, especialmente os resultados produzidos em termos de emergência de dinâmicas e setores tecnológicos de ponta, condicionam, de alguma maneira, a agenda dopaís para negociação de acordos de propriedade intelectual. Mais importante, essa agenda em C, T &I, incluindo os objetivos relacionados à apropriação do conhecimento, se materializam na política comercial. A estratégia de abertura de mercados, negociação de acordos de proteção a investimentos, agricultura, etc. representa a normatização das relações comerciais do país com seus parceiros e concorrentes..
2.
Difusão das Políticas de Ciência, Tecnologia e Inovação a partir da OCDE

Objetivo: O objetivo é apreender o modus operandi da OCDE em relação aos países ?emergentes? e desenvolvidos explicitando os pressupostos que permeiam a visão da organização sobre desenvolvimento e governança econômica com foco no tema da Política de Inovação. Isto é, de modo geral, pretende-se explicitar os mecanismos utilizados pela OCDE para pautar a agenda dos seus países ? membros, especialmente, dos chamados países emergentes . Objetiva-se traçar um quadro das vantagens e desvantagens, por parte dessas nações, em pertencer ou não a esta organização. O intuito é também avaliar a pertinência do padrão das políticas públicas (no caso, a política de Inovação) firmados nos países desenvolvidos como quadro referencial para o mundo em desenvolvimento. A perspectiva é explicitar se as o quadro teórico- analítico desenvolvido no âmbito da OCDE, bem como seus diagnósticos reproduzem os modelos de políticas implementados do mundo desenvolvido ou se se atenta para as especificidades e singularidades dos países em desenvolvimento. Pretende-se, portanto, apreender e sistematizar as políticas de Inovação sugeridas pela OCDE destacando os seguintes aspectos: i-) existência de diferença de diagnósticos e propostas para países desenvolvidos e subsdesenvolvidos; ii-) semelhanças e diferenças entre o padrão defendido pela OCDE e o sistema de Inovação estadunidense destacando confluências e dissonâncias; iii-) explicitar os mecanismos utilizados pela OCDE para pautar a agenda dos países membros da organização, bem como a agenda internacional sobre o tema em questão (Inovação); iv-) Apreender e explicitar o papel da OCDE na governança econômica especialmente nas questões relacionadas à Inovação e Desenvolvimento..
3.
Ensino superior, políticas de pesquisa e inovação, processos de desenvolvimento ? estudo comparado de quatro países: Alemanha, Brasil, França e Estados Unidos


Projetos de pesquisa


2014 - Atual
Ensino superior, políticas de pesquisa e inovação, processos de desenvolvimento ? estudo comparado de quatro países: Alemanha, Brasil, França e Estados Unidos
Descrição: O projeto visa investigar experiências de Políticas de Conhecimento de Estados Unidos, Brasil, Alemanha e França. Denominamos ?políticas de conhecimento? as políticas públicas voltadas para produção, aquisição, disseminação e uso de conhecimento científico e tecnológico. Seus núcleos centrais são a política de educação e a de pesquisa cientifica e tecnológica. A partir deles, definimos as políticas de ensino superior como foco da pesquisa que propomos. a) relações entre as Politicas de Conhecimento e os modelos de desenvolvimento que supõem ou implicam; b) relações entre as Politicas de Conhecimento e determinantes de natureza não-educacional (demografia, estrutura ocupacional, transformações tecnológicas e econômicas, instituições políticas, padrões culturais, geopolítica, etc.); c) relação entre a forma geral das Politicas de Conhecimento e, especificamente, o sistema de educação superior dos países; d) relações entre sistemas de ensino superior e sistemas de inovação científico-tecnológica, em sentido estrito: os agentes da pesquisa aplicada, básica e o desenvolvimento de produtos e processos. Ao lado do caso brasileiro, selecionamos Estados Unidos, Alemanha e França porque em certa medida encarnam padrões distintos da conexão entre sistemas de ensino superior e sistemas de pesquisa acadêmica. Desses países, a Alemanha mostra um modelo de universidade que atravessou o continente inspirando os Estados Unidos. Estes, por sua vez, reinventaram esse modelo e lhe deram um desenho peculiar. O modelo francês de ensino superior, por outro lado, tem um desenho inteiramente diferente, centralizado nacionalmente. Também a relação entre as instituições de ensino e os aparatos de pesquisa encontra, nesses países, três modelos distintos e influentes. O trabalho seria resultado da confluência de três eixos temáticos - Desenvolvimento, Inovação e Educação. De certo modo, essa tríade é algo similar ao conceito ?amplo? de ?Sistema Nacional de Inovação? (SNI). Um elemento fundamental para a pesquisa é o papel da universidade como fonte de conhecimento fundamental e, ocasionalmente, de tecnologia industrial relevante. Farta literatura aponta para os esforços de diferentes governos no sentido de fortalecer a ligação entre as universidades e a inovação industrial. Os ?outputs? das universidades costumam ser assim resumidos: a informação tecnológica (que pode incrementar a eficiência da P&D das empresas); os equipamentos e instrumentos desenvolvidos; as habilidades e capacitações, encarnadas nos estudantes, professores, pesquisadores; as redes de cientistas e tecnólogos que facilitam a difusão do novo; os protótipos para novos produtos e processos. Por estas razões, o presente projeto pretende explorar com mais ênfase um nicho ? o papel da universidade para desenvolver os sistemas nacionais de inovação.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Karen Fernandez Costa - Integrante / Reginaldo Moraes - Coordenador / Pedro Chadarevian - Integrante / Adalberto Azevedo - Integrante / Maitá de Paula e Silva - Integrante / Luiza Carnicero Castro - Integrante / Carla Regina Diegues - Integrante.
Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.
2011 - Atual
O tema da inovação na Grande Estratégia dos Estados Unidos: debate, políticas, desafios e oportunidades para o Brasil
Descrição: O objetivo é a realização de levantamento e análise dos programas de incentivo à inovação previstos no Sistema de Inovação norte-americano. O funcionamento da estrutura institucional que a move e a interação entre os atores que o compõem também merecem um estudo detalhado. O fato de o sistema contar com uma pluralidade de atores e com variadas fontes de financiamento nos leva a aventar a hipótese de que a definição de uma unidade mínima de objetivos envolva disputas agudas intra-governamentais e externas ao governo. A complexidade se amplia ainda mais quando nos deparamos com o caráter multissetorial desta política, já que ela perpassa os mais diversos segmentos (saúde, educação, tecnologia, energia, etc.) e não está imune às pressões e aos conflitos neles presentes. Contudo, tão importante quanto analisar isoladamente cada um desses aspectos, é explicitar como eles se coadunam com a Grande Estratégia e o lugar que nela ocupam. Nosso pressuposto é o de que a ampliação do conhecimento especializado sobre a experiência de incentivo e financiamento à inovação dos Estados Unidos pode subsidiar e servir como parâmetro para políticas direcionadas a este tema tão crucial ao desenvolvimento, além de esclarecer componentes decisivos da trajetória do desenvolvimento norte-americano e de sua Grande Estratégia..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Karen Fernandez Costa - Integrante / Sebastião Carlos Velasco e Cruz - Integrante / Reginaldo Moraes - Coordenador / Solange Reis - Integrante / Thiago Lima - Integrante / Henrique Menezes - Integrante.
2004 - 2007
Reestruturação Econômica Mundial e Reformas Liberalizantes nos países em desenvolvimento
Descrição: A pesquisa visa estudar as transformações que vêm ocorrendo nos sistemas econômicos internacional e nacionais. Com esse objetivo busca-se analisar: 1) as razões da adesão quase universal à retórica do liberalismo econômico; 2) as diferenças entre os casos nacionais; 3) de que forma tais mudanças se relacionam com as transformações políticas vividas pelos países considerados; 4) os principais pontos de tensão, as tendências dominantes e os cenários mais previsíveis para cada país. Assim, serão estudados o sistema financeiro internacional, os organismos internacionais - particularmente o GATT e a OMC -,a política econômica externa dos Estados Unidos, os conflitos de princípios e as reformas econômicas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Karen Fernandez Costa - Integrante / Sebastião Carlos Velasco e Cruz - Coordenador / Reginaldo Moraes - Integrante / Thiago Lima - Integrante / Luiza Carnicero de Castro - Integrante / Marcos Novelli - Integrante / Luís Fernando Vitagliano - Integrante / Tullo Vigevani - Integrante.
Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.
2002 - 2002
As elites brasileiras e o desenvolvimento nacional: fatores de consenso e dissenso
Descrição: O trabalho consistiu em coordenar a pesquisa de campo em São Paulo, fazer entrevistas e organizar o trabalho em São Paulo e nos outros estados. Por meio da aplicação de Survey, buscou-se traçar a percepção das elites brasileiras (lideranças sociais, políticas e econômicas) sobre temas da vida nacional, em especial, as mudanças e reformas empreendidas nos 8 anos de governo FHC..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Karen Fernandez Costa - Integrante / Daniel de Campos Antiquera - Integrante / Vitor Marchetti - Integrante / Bolívar Lamonunier - Coordenador.
2001 - 2001
Perfil social e ideológico dos delegados de polícia
Descrição: A pesquisa "Perfil social e ideológico dos delegados de polícia" foi realizada pelo IDESP e coordenada pelo Prof. Dr. Rogério Bastos Arantes e pela Profa. Dra. Maria Tereza Sadek. Aplicação de survey com o objetivo de traçar o perfil do Delegado de polícia e sua visão sobre diversos temas ligados à profissão, à segurança pública e assuntos relevantes de sua área de atuação..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Karen Fernandez Costa - Integrante / Vitor Marchetti - Integrante / Rogério Arantes - Coordenador.
1998 - 2000
PET- CAPES / Pensamento social brasileiro
Descrição: No período 1998-2000, foram estudadas as visões de "desenvolvimento", bem como a percepção da relação entre modelos de Estado e padrões de desenvolvimento para Celso Furtado, Hélio Jaguaribe, Fernando Henrique Cardoso e Enzo Falletto, Francisco Weffort e Francisco de Oliveira..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Karen Fernandez Costa - Coordenador / Julia Gomes e Souza - Integrante / Daniel de Campos Antiquera - Integrante / Tatiana Maranhão - Integrante / Vivian Catenacci - Integrante / Lúcia Helena Rangel - Integrante.


Projetos de extensão


2016 - Atual
Laboratório de Políticas Públicas Internacionais (LABOPPI)
Descrição: O Laboratório de Políticas Públicas Internacionais (LABOPPI) tem por objetivo ser um programa de extensão universitária, com pesquisa, cursos, eventos, prestação de serviços e publicações. A proposta é interdisciplinar e diz respeito à questões de relações internacionais, políticas públicas, questões urbanas e economia política. No que diz respeito à dimensão teórica procura-se superar uma limitação do campo da análise de políticas públicas e no estudo das relações internacionais, áreas que precisam ser aproximadas para a melhor compreensão dos fenômenos políticos contemporâneos. O projeto será dedicado à pesquisa no âmbito da agenda dos professores participantes, formação dos alunos e também visa oferecer cursos para a comunidade interessada e produzir impacto em políticas públicas, por meio de boletins divulgados periodicamente. O LABOPPI envolverá professores, alunos e técnicos da EPPEN e sua comunidade. Além da equipe efetiva de três professores e oito alunos, espera-se alcançar também públicos mais amplos na região de Osasco por meio dos cursos de curta duração, palestras atividades de formação e publicações.
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (10) .

Integrantes: Karen Fernandez Costa - Integrante / Osmany Porto de Oliveira - Coordenador / Fabiana Rita Dessotti - Integrante.
2012 - 2014
A percepção dos moradores sobre as águas do córrego João Alves: um levantamento socioeconômico e ambiental como subsídio para as políticas públicas de Osasco
Descrição: O projeto de extensão visa estabelecer uma relação com a comunidade do entorno do córrego João Alves, de modo a captar as percepções dos moradores sobre as águas do córrego e a efetividade (muitas vezes limitada) das políticas públicas, o que se reflete diretamente na qualidade de vida daquela população. Busca-se também mapear suas demandas em relação aos problemas aqui elencados. Em outro escopo do trabalho, há o relacionamento com órgãos públicos - em especial a Prefeitura e suas Secretarias - com o intuito de levantar os programas, projetos e ações (em execução e em processo de formulação) relacionadas ao espaço urbano que abrange o córrego, mapeando seus objetivos, investimentos e resultados. Na conjunção dos esforços de entender a realidade que cerca o objeto, há, portanto, a Universidade, a Comunidade (população e ONGs) e os órgãos públicos em inter-relação, de modo a promover reflexões e debates sobre a problemática das águas deste córrego e a realidade das famílias que vivem em seu entorno, considerando: políticas públicas de que são beneficiárias, trabalho e emprego, e sociabilidade "interna" na vizinhança. Entre os impactos técnico-científicos estão a possibilidade de os alunos e professores envolvidos elaborarem estudos e pesquisas ulteriores relacionados aos temas da água, de políticas públicas, do desenvolvimento, da urbanização, da integração econômica e de questões ambientais..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .

Integrantes: Karen Fernandez Costa - Integrante / Fábio Alexandre Santos - Coordenador / Ana Paula Galdeano Cruz - Integrante.
Financiador(es): Universidade Federal de São Paulo - Bolsa.
2012 - 2013
Seminário de Humanidades
Descrição: O EPPEN ? Seminário de Humanidades é um evento acadêmico, credenciado na Pró-Reitoria de Extensão da UNIFESP, voltado para o intercâmbio entre professores e alunos. Seu objetivo é promover a discussão e difusão de pesquisas e temáticas relevantes, em consonância com os cursos da Escola Paulista de Política, Economia e Negócios (EPPEN) por meio de palestras e seminários ministrados por docentes do campus e de outras instituições de ensino e pesquisa. No período de dezembro de 2013 e dezembro de 2013, foram realizadas 16 palestras na Unifesp (campus Osasco). No ano de 2014, o projeto terá continuidade..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.

Integrantes: Karen Fernandez Costa - Coordenador / Ana Paula Galdeano Cruz - Integrante / Gabriela de Brelàz - Integrante.


Revisor de periódico


2012 - Atual
Periódico: Saúde e Sociedade (Online)


Revisor de projeto de fomento


2014 - Atual
Agência de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
2014 - Atual
Agência de fomento: Universidade Federal de São Paulo
2013 - Atual
Agência de fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Teoria das Relações Internacionais.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Modelos de Desenvolvimento.
3.
Grande área: Outros / Área: Ciências Sociais / Subárea: Ciência Política/Especialidade: Ciência Política.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Estrutura e Transformação do Estado.
5.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Estado e Governo.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Prêmios e títulos


2012
Aprovada no Concurso para Professor Adjunto Temporário na EPPEN-UNIFESP. Área: Compreensão da Realidade Brasileira e Relações Internacionais. Subárea: Ciência Polític.a, .
2011
Aprovada no Concurso para Professor Adjunto de Ciência Política da UFRJ. Edital nº 57 de 06 de maio de 2011, Departamento de Ciência Política - UFRJ.
2006
Aprovada no concurso para Professor substituto do Departamento de Ciência Política da Universidade de São Paulo, USP.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
COSTA, Karen Fernandez2016COSTA, Karen Fernandez; MENEZES, H. ; FRANZONI, Marcela. . Inovação e Desenvolvimento:a importância das Relações Internacionais. Monções: Revista de Relações Internacionais da UFGD, v. 5, p. 152-190, 2016.

2.
COSTA, Karen Fernandez2013COSTA, Karen Fernandez. Trajetórias e Desenvolvimento: as políticas de Ciência, Tecnologia e Inovação dos Estados Unidos. Estudos e Análises de Conjuntura - OPEU, v. 10, p. 3-22, 2013.

3.
COSTA, Karen Fernandez2011COSTA, Karen Fernandez. Entre normas e interesses: a privatização das telecomunicações no Brasil, México e Argentina. Pensamento & Realidade, v. 28, p. 3-25, 2011.

4.
COSTA, Karen Fernandez2008COSTA, Karen Fernandez. Resenha do livro: Trajetórias: capitalismo neoliberal e reformas econômicas nos países da periferia. Revista de Sociologia e Política (UFPR. Impresso), v. 16, p. 223-229, 2008.

5.
COSTA, Karen Fernandez2003COSTA, Karen Fernandez. Resenha do livro: Instituições, políticas e idéias econômicas: o caso do Banco Central do Brasil. Lutas Sociais, São Paulo, v. 9/10, p. 188-189, 2003.

Capítulos de livros publicados
1.
COSTA, Karen Fernandez. Inovação e Desenvolvimento nos Estados Unidos: os anos Obama. In: MORAES, Reginaldo Carmello Correa de; MENEZES, Henrique Zeferino de. (Org.). A Economia Política do Governo Obama. 1ed.João Pessoal: Editora UFPB, 2017, v. 1, p. 15-54.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
COSTA, Karen Fernandez. Precisamos do BNDES para o desenvolvimento. Valor Econômico, p. A12 - A12, 07 maio 2012.

2.
COSTA, Karen Fernandez. Os 60 anos do BNDES e seu papel no desenvolvimento. Desafios do Desenvolvimento - Revista do IPEA, , v. Ano 9 n 75, p. 29 - 29.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
COSTA, Karen Fernandez. Inovação e desenvolvimento nos Estados Unidos: os anos Obama.. In: 4. Encontro da Associação Brasileira de Relações Internacionais, 2013, Belo Horizonte. Multilateralismo, Plurilateralismo e a construção de uma Nova Ordem Global - 4. Encontro da Associação Brasileira de Relações Internacionais, 2013.

2.
COSTA, Karen Fernandez. Trajetórias e desenvolvimento no início do século XXI: as estratégias e políticas de inovação dos Estados Unidos e do Brasil. In: 7º Encontro da Associação Latino-Americana de Ciência Política, 2013, Bogotá. 7º Encontro da Associação Latino-Americana de Ciência Política, 2013.

3.
COSTA, Karen Fernandez. A política de incentivo à Inovação dos Estados Unidos: arcabouço institucional, atores e processos. In: 8. Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP), 2012, Gramado. 8. Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP), 2012.

4.
COSTA, Karen Fernandez. A política de incentivo à Inovação dos Estados Unidos: arcabouço institucional, atores e processos. In: 36º Encontro Anual da ANPOCS, 2012, Águas de Lindoia. Anais do 36º Encontro Anual da ANPOCS, 2012.

5.
COSTA, Karen Fernandez. Desafios do desenvolvimento brasileiro: o papel do BNDES no incentivo à inovação e ao desenvolvimento tecnológico. In: 35º Encontro Anual da ANPOCS, 2011, Caxambu. Anais do 35º Encontro Anual da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais, 2011.

6.
COSTA, Karen Fernandez. BNDES: atuação, papel e ideário nos governos Fernando Henrique e Lula. In: 30. Encontro Anual da Anpocs, 2006, Caxambu. 30. Encontro Anual da ANPOCS, 2006.

7.
COSTA, Karen Fernandez. BNDES - atuação, papel e ideário no período 1995 - 2002 e no governo Lula. In: 3. Congresso Latino Americano de Ciência Política, 2006, Campinas. 3. Congresso da Associação Latino-Americana de Ciência Política, 2006.

8.
COSTA, Karen Fernandez. A transformação no ideário do BNDES e sua influência na política de Estado no Brasil na década de 90. In: 28. Encontro Nacional da ANPOCS 2004, 2004, Caxambu. 28. Encontro Nacional da ANPOCS 2004, 2004.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
COSTA, Karen Fernandez. BNDES & Banco Mundial, segunda metade dos anos 80: relações perigosas. In: XI Semana da Faculdade de Ciências Sociais da PUC-SP, 2002, São Paulo. XI Semana da Faculdade de Ciências Sociais da PUC-SP, 2002.

2.
COSTA, Karen Fernandez. Pesquisa realizada no Laboratório de Projeto Integrado e Participativo para Requalificação de Cortiço, promovido pelo Escritório Piloto da Escola Politécnica da USP e Politécnico di Torino. In: X Semana de Ciências Sociais, História, Geografia, Relações Internacionais e Turismo, 2000. X Semana de Ciências Sociais, História, Geografia, Relações Internacionais e Turismo, 2000.

3.
COSTA, Karen Fernandez. Estado e Desenvolvimento no Brasil: 1950-1970. In: X Semana de Ciências Sociais, História, Geografia, Relações Internacionais e Turismo 2000, 2000, São Paulo. X Semana de Ciências Sociais, História, Geografia, Relações Internacionais e Turismo, 2000.

4.
COSTA, Karen Fernandez. Estado e Desenvolvimento no Brasil: 1950-1970. In: 8º Encontro de Iniciação Científica da PUC- SP, 1999, São Paulo. 8º Encontro de Iniciação Científica da PUC- SP, 1999.

Apresentações de Trabalho
1.
COSTA, Karen Fernandez. As relações do Brasil com países desenvolvidos: oportunidades e desafios. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
COSTA, Karen Fernandez. Trajetórias e desenvolvimento no início do século XXI: as estratégias e políticas de inovação dos Estados Unidos e do Brasil. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
COSTA, Karen Fernandez. A política de incentivo à Inovação dos Estados Unidos: arcabouço institucional, atores e processos. 2012. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

4.
COSTA, Karen Fernandez. A política de incentivo à Inovação dos Estados Unidos: arcabouço institucional, atores e processos. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
COSTA, Karen Fernandez. Trajetórias e Desenvolvimento: as políticas de Ciência, Tecnologia e Inovação dos Estados Unidos. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
COSTA, Karen Fernandez. Desafios do desenvolvimento brasileiro: o papel do BNDES no incentivo à inovação e ao desenvolvimento tecnológico. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
COSTA, Karen Fernandez. BNDES - atuação, papel e ideário nos governos FHC e Lula. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
COSTA, Karen Fernandez. BNDES: atuação, papel e ideário nos governos Fernando Henrique e Lula.. 2006. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

9.
COSTA, Karen Fernandez. BNDES - atuação, papel e ideário no período 1995-2002 e no governo Lula. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

10.
COSTA, Karen Fernandez. A transformação no ideário do BNDES e sua influência na política de Estado no Brasil na década de 90. 2004. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

11.
COSTA, Karen Fernandez. A transformação do BNDES e sua influência na política de estado do Brasil na década de 90. 2004. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

12.
COSTA, Karen Fernandez. BNDES & Banco Mundial, segunda metade dos anos 80: relações perigosas. 2002. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

13.
COSTA, Karen Fernandez; SOUZA, J. G. E. . Estado e Desenvolvimento no Brasil: 1950-1970. 2000. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

14.
COSTA, Karen Fernandez; SOUZA, J. G. E. . Estado e Desenvolvimento no Brasil: 1950-1970. 2000. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Outras produções bibliográficas
1.
COSTA, Karen Fernandez. Tempo Perdido e Desafios Atuais: a trajetória do desenvolvimento no Brasil 2008 (2º Encontro Universitário COMEX e RI).

2.
COSTA, Karen Fernandez. BNDES é elaborador de política de Estado no Brasil 2006 (Boletim de acompanhamento social).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
COSTA, Karen Fernandez. Parecerista ad hoc da Revista Saúde e Sociedade. 2012.

2.
COSTA, Karen Fernandez; MARTINS, A. ; PELEGRINI, M. A. ; ALMEIDA, G. R. ; GOMES, T. C. . MARTINS, Adelino ; ALMEIDA, Gilson Rodrigues de ; COSTA, Karen Fernandez ; PELEGRINI, Mauricio Ap ; GOMES, Thais da Cunha . Relatório de Levantamento de Informações e Análise Preliminar da Secretaria da Cultura. 2010.


Demais tipos de produção técnica
1.
COSTA, Karen Fernandez; TRUCCO, M. ; ANDRADE, R. C. ; COSTA, J. O. ; LEITE, V. F. . Programa de Expansão das FATECs. 2009. (Relatório de pesquisa).

2.
COSTA, Karen Fernandez. GOVERNO E MUDANÇA POLÍTICA: O PAPEL DO BNDES NOS PERÍODOS FHC E LULA. 2007. (Relatório de pesquisa).

3.
COSTA, Karen Fernandez. Boletim Nós do Centro. 2007. (Boletim quinzenal).

Demais trabalhos
1.
COSTA, Karen Fernandez. A transformação no ideário do BNDES e sua influência na política de Estado do Brasil na década de 90. 2004 (Pesquisa) .

2.
COSTA, Karen Fernandez. Mudança de rumo, mesma função - o BNDES na segunda metade dos nos 80. 2003 (Pesquisa) .

3.
COSTA, Karen Fernandez. BNDES e Banco Mundial na segunda metade da década de 80- Relações perigosas. 2002 (pesquisa) .

4.
COSTA, Karen Fernandez. Estado e desenvolvimento no Brasil (1950-1970). 1999 (Pesquisa) .



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Qualificações de Doutorado
1.
COSTA, Karen Fernandez; OLIVEIRA, Marcelo Fernandes; SOARES, Samuel Alves. Participação em banca de Hermes Moreira Júnior. Inovação, militarismo e Relações Internacionais: a política científico - tecnológica dos Estados Unidos para evitar o declínio no Século XXI. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Relações Internacionais) - Programa de Pós-Graduação San Tiago Dantas (UNESP, UNICAMP e PUC-SP).

Qualificações de Mestrado
1.
CARVALHO, Carlos Eduardo; COSTA, Karen Fernandez; AYERBE, Luis Fernando. Participação em banca de Marcela Franzoni. A Política Externa do México a partir de 2006: iniciativas e hesitações diante das mudanças no no Sistema Internacional. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Relações Internacionais) - Programa de Pós-Graduação San Tiago Dantas (UNESP, UNICAMP e PUC-SP).

2.
CARVALHO, Carlos Eduardo; COSTA, Karen Fernandez; AYERBE, Luis Fernando. Participação em banca de Marcela Franzoni. A Política Externa do México a partir de 2006: iniciativas e hesitações diante das mudanças no no Sistema Internacional. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Relações Internacionais) - Programa de Pós-Graduação San Tiago Dantas (UNESP, UNICAMP e PUC-SP).

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
COSTA, Karen Fernandez; AMORIM, J. A. A.; COSTA, E.. Participação em banca de Roberta Aparecida Penteado Malta.Petrobrás - a Estatal internacional. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas.

2.
COSTA, Karen Fernandez; COSTA, E.; AMORIM, J. A. A.. Participação em banca de Vanessa do Vale Francischini.O sistema de solução de controvérsias no Mercosul. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas.

3.
COSTA, Karen Fernandez. Participação em banca de Alex Ornelas Mendes da Silva.Península Coreana - ideais americanos, influência chinesa e perspectiva para o fim da separação. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas.

4.
COSTA, Karen Fernandez; LARROUDE, Elisa; ZANETTI, A.. Participação em banca de Betina Hadassa Silva.Terceiro setor como ator das Relações Internacionais.. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas.

5.
COSTA, Karen Fernandez; ZANETTI, A.; LARROUDE, Elisa. Participação em banca de Leonardo Dos Reis Pinheiro.Os caminhos para a proteção e a promoção da cultura e de sua diversidade no âmbito das Relações Internacionais.. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas.

6.
COSTA, Karen Fernandez; ZANETTI, A.; LARROUDE, Elisa. Participação em banca de Graziella Bueno.Terceiro setor e governança em âmbito global. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas.

7.
COSTA, Karen Fernandez; FURRIELA, M. N.; MADEIRA, R.. Participação em banca de Rodrigo Mingoranse Lavrador.Anti-semitismo e os sionismo com os problemas atuais do Oriente Médio.. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas.

8.
COSTA, Karen Fernandez. Participação em banca de Fabiana Araújo de Cerqueira.África ? da cobiça ao desprezo.. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas.

9.
COSTA, Karen Fernandez; FURRIELA, M. N.; MADEIRA, R.. Participação em banca de Márcia Patrícia da Silva.Responsabilidade social empresarial e as Relações Internacionais. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas.

10.
COSTA, Karen Fernandez; MADEIRA, R.; FURRIELA, M. N.. Participação em banca de Tahiana Teixeira de Oliveira.Conflitos comerciais entre Brasil e Argentina no Mercosul. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas.

11.
COSTA, Karen Fernandez; FURRIELA, M. N.; MADEIRA, R.. Participação em banca de Vanessa Ferreira.Como conflitos históricos, políticos e sociais podem influenciar um bloco econômico ? o caso Mercosul. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas.

12.
COSTA, Karen Fernandez; MADEIRA, R.; RIBEIRO, J. O. L.. Participação em banca de Cristiane de Paiva Barros.O Brasil possui capacidade para ingressar no mercado de comercialização de Reduções Certificadas de Emissões ? RCEs, decorrentes da diminuição das emissões de gases causadores do efeito estufa.. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas.

13.
COSTA, Karen Fernandez; MADEIRA, R.; RIBEIRO, J. O. L.. Participação em banca de Marilene Cristina de Souza.A questão do desenvolvimento sustentável nos países centrais. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas.

14.
COSTA, Karen Fernandez; RIBEIRO, J. O. L.; MADEIRA, R.. Participação em banca de Érika Gonçalves Guedes.A atuação da Unesco nas atividades de proteção à biosfera da Mata Atlântica.. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas.

15.
COSTA, Karen Fernandez; ZANETTI, A.; LARROUDE, Elisa. Participação em banca de Simone Del Nero.A influência da Soka Gakkai Internacional na sociedade global. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
COSTA, Karen Fernandez; SOUZA, Ismara Izepe; OLIVEIRA, Flavio Rocha; TESSARI, Claudia Tessari. Regimes Econômicos Internacionais. 2016. Escola Paulista de Política Economia e Negócios da UNIFESP.

2.
SALA, José Blanes; COSTA, Karen Fernandez; LUIS, Alessandro Serafin Octaviani. Negociações e acordos de comércio, investimento e finanças. 2016. Universidade Federal do ABC.

Outras participações
1.
COSTA, Karen Fernandez. Banca de seleção do Mestrado em Desenvolvimento da EPPEN - UNIFESP. 2016. Escola Paulista de Política Economia e Negócios da UNIFESP.

2.
NASSER, Reginaldo Mattar; COSTA, Karen Fernandez; MARCONI, Claudia. Processo de Seleção de Professores para área de Economia Política Internacional e Segurança Internacional. 2016. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

3.
COSTA, Karen Fernandez. Banca de Seleção do Mestrado em Desenvolvimento - EPPEN - UNIFESP. 2015. Escola Paulista de Política Economia e Negócios da UNIFESP.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Economia Política do Governo Obama.Inovação e desenvolvimento nos Estados Unidos: os anos Obama. 2014. (Seminário).

2.
4. Encontro da Associação Brasileira de Relações Internacionais.Inovação e desenvolvimento nos Estados Unidos: os anos Obama.. 2013. (Encontro).

3.
7º Encontro da Associação Latino-Americana de Ciência Política.Trajetórias e desenvolvimento no início do século XXI: as estratégias e políticas de inovação dos Estados Unidos e do Brasil. 2013. (Encontro).

4.
Debate sobre o Dossiê Teoria Marxista da Dependência - Pensata: Revista dos alunos do Programa de Pós-Graduação em Ciência Sociais da Unifesp Gu.Desdobramentos da literatura sobre desenvolvimento e dependência no Brasil: enfoques estruturalistas e dependentista. 2013. (Seminário).

5.
36º Encontro Anual da ANPOCS.A política de incentivo à Inovação dos Estados Unidos: arcabouço institucional, atores e processos. 2012. (Encontro).

6.
8. Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP).A política de incentivo à Inovação dos Estados Unidos: arcabouço institucional, atores e processos. 2012. (Encontro).

7.
35º Encontro Anual da ANPOCS.Desafios do desenvolvimento brasileiro: o papel do BNDES no incentivo à inovação e ao desenvolvimento tecnológico. 2011. (Encontro).

8.
3. Congresso Latino Americano de Ciência Política. BNDES - atuação, papel e ideário no período 1995 - 2002 e no governo Lula. 2006. (Congresso).

9.
30º Encontro Anual da Anpocs.BNDES : atuação, papel e ideário nos governos Fernando Henrique e Lula. 2006. (Encontro).

10.
II Congresso Agulhas Negras sobre Estudo dos Problemas Brasileiros. 2005. (Congresso).

11.
28 ° Encontro Anual da Anpocs.A transformação do BNDES e sua influência na política de estado do Brasil na década de 90. 2004. (Encontro).

12.
XI Semana da Faculdade de Ciências Sociais. BNDES e Banco Mundial na segunda metade da década de 80: Relações Perigosas. 2002. (Congresso).

13.
2. Congresso da ABCP. Estado e Desenvolvimento no Brasil: 1950-1970. 2000. (Congresso).

14.
2º Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP).Estado e desenvolvimento no Brasil (1950-1970). 2000. (Encontro).

15.
X Semana da Faculdade de Ciências Sociais. esquisa realizada no Laboratório de Projeto Integrado e Participativo para Requalificação de Cortiço, promovido pelo Escritório Piloto da Escola Politécnica da USP e Politécnico di Torino. 2000. (Congresso).

16.
X Semana de Ciências Sociais, História, Geografia, Relações Internacionais e Turismo. Estado e desenvolvimento no Brasil (1950-1970). 2000. (Congresso).

17.
23º Encontro Anual da Anpocs. 1999. (Encontro).

18.
8º Encontro de Iniciação Científica da PUC-SP. Estado e Desenvolvimento no Brasil 1950-1970. 1999. (Congresso).

19.
Seminário Internacional Brasil - 500 anos. 1999. (Seminário).

20.
IX Semana de Ciências Sociais, História, Georafia e Relacões Internacionais. 1998. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
COSTA, Karen Fernandez; SOUZA, Ismara Izepe ; OLIVEIRA, Osmany Porto ; MENDONCA, Marina Gusmão ; VEÇOSO, Fabia Fernandez de Carvalho ; ESPINOSA, Antonio Roberto . II Semana de Relações Internacionais UNIFESP - UFABC: O Brasil e a (des)ordem internacional. 2016. (Congresso).

2.
COSTA, Karen Fernandez; OLIVEIRA, Osmany Porto . Aula Magna do curso de Relações Internacionais com Samuel Soares. 2016. (Outro).

3.
COSTA, Karen Fernandez; BRESSAN, Regiane ; SANTOS, Fabio Luís Barbosa dos Santos . Concurso para a área de Relações Econômicas Internacionais - Edital 1008/013. 2014. (Concurso).

4.
SANTOS, Fábio Alexandre ; COSTA, Karen Fernandez . Mesa Redonda: A cidade sobre as águas: intervenções e interesses econômicos na cidade de São Paulo. 2014. (Outro).

5.
COSTA, Karen Fernandez; CRUZ, Ana Paula Galdeano ; BRELÀZ, Gabriela de. . EPPEN - Seminário de Humanidades. 2012. (Outro).

6.
COSTA, Karen Fernandez; SOUZA, J. G. E. ; ANTIQUERA, D. C. . Organização do 2. Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP). 2000. (Congresso).

7.
COSTA, Karen Fernandez; ANTIQUERA, D. C. ; SOUZA, J. G. E. . X Semana da Faculdade de Ciências Sociais da PUC-SP 2000. 2000. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Bruna Roberta Gil. A cooperação em Ciência e Tecnologia como instrumento de política externa no Governo Lula (2003-2010). 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Relações Internacionais) - Escola Paulista de Política Economia e Negócios da UNIFESP. Orientador: Karen Fernandez Costa.

2.
Julia Samaras. A interação entre Organizações Internacionais,Empresas e 3. setor: o caso OIT - Syngenta - FLA. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Relações Internacionais) - Escola Paulista de Política, Economia e Negócios - Unifesp. Orientador: Karen Fernandez Costa.

3.
Gabriel Gonçalves Marques Pires. Diretrizes e estratégias do BNDES na gestão Coutinho (2007-2010). 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Econômicas) - Escola Paulista de Política Economia e Negócios da UNIFESP. Orientador: Karen Fernandez Costa.

4.
Rafael Ota Sanches Garcia. As negociações entre a União Europeia e blocos regionais latino-americanos: panorama e perspectivas. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Relações Internacionais) - Escola Paulista de Política Economia e Negócios da UNIFESP. Orientador: Karen Fernandez Costa.

5.
Luan Olliveira Pessoa. Incorporação do Nordeste do Brasil ao eixo Amazonas da IIRSA: a integração sul-americana ao alcance do desenvolvimento regional brasileiro. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Relações Internacionais) - Universidade Federal de São Paulo (Campus Osasco). Orientador: Karen Fernandez Costa.

6.
Guilherme Rodrigues Gomes Miranda. As estratégias de inserção internacional do Brasil e do Chile nos anos 2000 e seus resultados para o desenvolvimento econômico. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Relações Internacionais) - Universidade Federal de São Paulo (Campus Osasco). Orientador: Karen Fernandez Costa.

7.
Wallan Braga Martins. Desenvolvimento no contexto pós-neoliberal: visões da América Latina. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Relações Internacionais) - Universidade Federal de São Paulo (Campus Osasco). Orientador: Karen Fernandez Costa.

8.
Camila Frota Aguiar. A aproximação Brasil - África no governo Lula: Política Externa e cooperação (2003-2010). 2012. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas. Orientador: Karen Fernandez Costa.

9.
Raphaella Silva Thomaz. Sistema Eleitoral, Reforma Política e a governabilidade no Brasil. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas. Orientador: Karen Fernandez Costa.

10.
Vitor Leonardo Lopes Caldi. Análise do fenômeno totalitário demonstrado na obra de George Orwell. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas. Orientador: Karen Fernandez Costa.

11.
Eron Zotelli Coelho. A influência da propaganda na Alemanha durante o período do Nazismo. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas. Orientador: Karen Fernandez Costa.

12.
Willian Casarin Antunes. Evolução Constitucional e relação dos Poderes Executivo e Legislativo no pós-Constituição de 1988. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas. Orientador: Karen Fernandez Costa.

13.
Gisele Menegassi Guimarães. A política externa brasileira nos governos Geisel e Castelo Branco: prioridades e desafios. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas. Orientador: Karen Fernandez Costa.

14.
Juliana Peres Trevisanuto. Chile: democracia estável e consolidada na América Latina.. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas. Orientador: Karen Fernandez Costa.

15.
Andrea Zaccarias de Britto. Populismo e democracia na Venezuela - era Chavez. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas. Orientador: Karen Fernandez Costa.

16.
Virna Panissa Malheiros. O papel do FMI nas reformas liberalizantes na Argentina pós década de 80. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas. Orientador: Karen Fernandez Costa.

17.
Érika Gonçalves Guedes. A atuação da Unesco nas atividades de proteção à biosfera da Mata Atlântica.. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Relações Internacionais) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas. Orientador: Karen Fernandez Costa.

Iniciação científica
1.
Mayra Macedo Schatzer. O modelo de ensino superior dos Estados Unidos e seu sistema de inovação. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Sociais) - Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Estudo sobre os EUA, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Karen Fernandez Costa.

2.
James Willian de Paula. O papel do sistema de Defesa estadunidense na configuração do modelo de Ensino do país. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Relações Internacionais) - Escola Paulista de Política Economia e Negócios da UNIFESP, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Karen Fernandez Costa.

3.
Guilherme Rodrigues Gomes Miranda. Desenvolvimento econômico, instituições e projeção de poder: os casos do Brasil e do Chile. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Relações Internacionais) - Universidade Federal de São Paulo (Campus Osasco), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Karen Fernandez Costa.

4.
Willian Casarin Antunes. Comportamento e relação dos Poderes Executivo e Legislativo no pós-Constituinte de 1988. 2009. Iniciação Científica. (Graduando em Relações Internacionais) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas. Orientador: Karen Fernandez Costa.

5.
Juliana Peres Trevisanuto. Ditadura e golpe de Estado na América Latina: o caso o Chile. 2007. Iniciação Científica. (Graduando em Relações Internacionais) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas. Orientador: Karen Fernandez Costa.

6.
Virna Panissa Malheiros. Reformas liberalizantes na Argentina pós- década de 80. 2006. Iniciação Científica. (Graduando em Relações Internacionais) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas, Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas. Orientador: Karen Fernandez Costa.

7.
Thiago Guilherme Garone. O processo de ampliação da União Européia: vantagens e desvantagens para o Bloco e para os países-membro. 2006. Iniciação Científica. (Graduando em Relações Internacionais) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas, Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas. Orientador: Karen Fernandez Costa.



Inovação



Projeto de extensão


Educação e Popularização de C & T



Apresentações de Trabalho
1.
COSTA, Karen Fernandez. A política de incentivo à Inovação dos Estados Unidos: arcabouço institucional, atores e processos. 2012. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

2.
COSTA, Karen Fernandez. A política de incentivo à Inovação dos Estados Unidos: arcabouço institucional, atores e processos. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
COSTA, Karen Fernandez. Trajetórias e Desenvolvimento: as políticas de Ciência, Tecnologia e Inovação dos Estados Unidos. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
COSTA, Karen Fernandez. Trajetórias e desenvolvimento no início do século XXI: as estratégias e políticas de inovação dos Estados Unidos e do Brasil. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).



Outras informações relevantes


- O projeto "Ensino superior, políticas de pesquisa e inovação, processos de desenvolvimento ? estudo comparado de quatro países: Alemanha, Brasil, França e Estados Unidos" foi submetido à FAPESP em dezembro de 2013 como Projeto Regular e está em fase de avaliação. 
- Na graduação, o meu coeficiente de rendimento foi 9,1. Obtive conceito A em todas as disciplinas cursadas no Mestrado e no Doutorado.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 16/02/2019 às 16:44:10