Maila de Castro Lourenço das Neves

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/8557522316676339
  • Última atualização do currículo em 25/11/2018


Possui graduação em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (2003), Residência Médica em Psiquiatria pela Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (2004), Residência Médica em Psicoterapia pela Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (2006), Mestrado em Ciências Biológicas: Farmacologia Bioquimica e Molecular pela UFMG (2006), Doutorado em Ciências da Saúde: Medicina Molecular (2008). É professora Adjunta de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da UFMG, co-coordenadora do grupo de pesquisa NAVES . Tem experiência nas áreas de Psiquiatria, Interconsulta Psiquiátrica, Genética Molecular, Farrmacologia, Inovação e Neuroimagem, atuando principalmente nos seguintes temas: cognição social, dependências químicas e comportamentais, neuroimagem e comportamento suicida. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Maila de Castro Lourenço das Neves
Nome em citações bibliográficas
NEVES, M. C. L.;Neves, Maila de Castro Lourenço das;Neves Mde C;NEVES, MAILA DE C;NEVES, MAILA DE C.;Neves, Maila Castro Lourenço das;DE C. NEVES, MAILA;NEVES, MAILA DE CASTRO L;NEVES, MAILA DE CASTRO L.;NEVES, MAILA DE CASTRO LOURENÇO;NEVES, MAILA CASTRO LOURENÇO;DAS NEVES, MAILA DE CASTRO LOURENÇO;DE CASTRO NEVES, MAILA

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de Minas Gerais, Faculdade de Medicina.
Avenida Alfredo Balena, 190
Santa Efigênia
30130-100 - Belo Horizonte, MG - Brasil
Telefone: (31) 35118540


Formação acadêmica/titulação


2008 - 2012
Doutorado em Ciências da Saúde.
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Título: Investigação das redes neurais relacionadas ao reconhecimento de emoções faciais em pacientes com Transtorno Bipolar: um estudo de morfometria baseada no voxel, Ano de obtenção: 2012.
Orientador: Humberto Correa da Silva Filho.
Palavras-chave: morfometria baseada no voxel; reconhecimento de emoções faciais; Transtorno Bipolar.
Grande área: Ciências da Saúde
Grande Área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Psiquiatria.
Grande Área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Neurociências.
2006 - 2007
Mestrado em Farmacologia Bioquimica e Molecular.
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Título: Reconhecimento de emoções faciais: contribuições para uso de endofenótipos no autismo.,Ano de Obtenção: 2007.
Orientador: Humberto Correa da Silva Filho.
Palavras-chave: transportador de serotonina; autismo; emoções faciais.
Grande área: Ciências Biológicas
Setores de atividade: Saúde Humana.
2006 - 2006
Especialização - Residência médica.
Hospital de Ensino Instituto Raul Soares, HEIRS, Brasil. Residência médica em: Psiquiatria/Psicoterapia
Número do registro: .
Bolsista do(a): Ministério da Educação e Cultura, MEC, Brasil.
2004 - 2005
Especialização - Residência médica.
Hospital de Ensino Instituto Raul Soares, HEIRS, Brasil. Residência médica em:
Número do registro: .
Bolsista do(a): Ministério da Educação e Cultura, MEC, Brasil.
1998 - 2003
Graduação em Faculdade de Medicina.
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Título: Faculdade de Medicina.




Formação Complementar


2005 - 2005
Curso de Curta Duração.
Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.


Atuação Profissional



Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais, HCUFMG, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - Atual
Vínculo: Preceptora, Enquadramento Funcional: Preceptora da Residência de Psiquiatria do HC, Carga horária: 12
Outras informações
Preceptora da Residência de Psiquiatria do HC-UFMG no Núcleo de Psiquiatria de Interconsulta e LIgação do HC-UFMG

Vínculo institucional

2009 - 2013
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Médica psiquiatra, Carga horária: 24


Prefeitura MUNicipal de Santa Luzia, PMSL, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Psiquiatra, Carga horária: 12


Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2005 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisa e desenvolvimento

Vínculo institucional

2007 - 2008
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Substituto, Carga horária: 20
Outras informações
Disciplinas de Psicologia Médica Psicologia Médica Aplicada, Semiologia e Nosologia Psiquiátrica

Atividades

02/2013 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Medicina, .

Linhas de pesquisa
Comportamento Suicida
02/2013 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Medicina, .

2005 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Medicina, .


Prefeitura Municipal de Betim, PMB, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2013
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Médica Psiquiatra, Carga horária: 20


Prefeitura Municipal de João Monlevade, P/JOAO MONLEVA., Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2006
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Médica Psiquiatra, Carga horária: 20



Linhas de pesquisa


1.
Comportamento Suicida

Objetivo: 1- Avaliar como interagem os fatores de risco proximais e distais para comportamento suicida. 2- Avaliar como os fatores de risco e fatores protetores para o comportamento suicida interagem. 3- Identificar biomarcadores (genética, epigenética, função imunológica, perfis neuropsiquiátricos) associados ao comportamento suicida..
Grande área: Ciências da Saúde
Setores de atividade: Atividades de atenção à saúde humana.
Palavras-chave: suicídio; resiliência; cognição; desesperança; impulsividade; Coping.
2.
Atividade Física e Comportamento

Objetivo: Avaliação do Impacto da Atividade Física para a Promoção da Saúde e Qualidade de Vida em Pacientes Portadores de Transtornos Psiquiátricos.
Grande área: Ciências da Saúde
Grande Área: Ciências da Saúde / Área: Educação Física / Subárea: Educação Física.
Palavras-chave: atividade física; sono; cognição; qualidade de vida.
3.
Cognição Social e Transtornos Psiquiátricos

Objetivo: Estudar o processamento emocional como possivel candidato a endofenótipo em transtornos psiquiátricos e suas correlações com gens ou regiões gênicas candidatas.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Genética.
Grande Área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Neurociências.
Palavras-chave: emoções; neuropsicologia.


Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Cultural adaptation and validation of the Brazilian version of the SCOFF questionnaire for the screening of eating disorders in young adults.
Descrição: Improving the diagnosis of eating disorders among young adults is a very pertinent issue (Garcia 2011). Several recent reports indicate that the incidence of Eating Disorders (ED) is steadily increasing in many countries (Hoek and Hoeken 2003). ED have a chronic evolution, and significantly impair physical health and psychosocial functioning. The prevalence of binge-eating disorder and bulimia nervosa is greater in young adults when compared to anorexia nervosa which is more prevalent in adolescents. Although obesity is easily recognized, only a few primary care physicians have the reflex to screen and diagnose eating disorders in Brazil. Thus, it is necessary to implement screening strategies of ED in primary care and preventive settings. For this purpose, screening tools are essential because the initial presentation of ED is often cryptic or subthreshold, i.e. some typical features but not all may be present or not at a significant frequency (Garcia, Delavenne et al. 2011). It is well established that a shorter duration of illness prior to initiation of care or hospitalization and a higher body mass index (BMI), in the case of anorexia nervosa (AN), are significant prognostic indicators (Jarman, Rickards et al. 1991). Primary caregivers, such as general practitioners and preventive medicine professionals could play a crucial role in the early diagnosis and management of patients with ED. Making reliable tools for initial screening and diagnosis available to these patients is, therefore, essential for their clinical practice. Morgan et al. (1999) developed and refined a simple, easy memorable and acceptable to patients screening instrument that addresses core features of AN and bulimia nervosa (BN). The ??SCOFF?? questionnaire (each letter refers to one of the five questions, i.e. Sick; Control; One stone; Fat; Food) has been tested and validated in three studies (Morgan, Reid et al. 1999, Luck, Morgan et al. 2002, Perry, Morgan et al. 2002) and later culturally adapted to at least ten different cultures worldwide (Expertise Collective 2002, Herpertz-Dahlmann, Wille et al. 2008, Kaluski, Natamba et al. 2008, Muro-Sans, Amador-Campos et al. 2008, Lahteenmaki, Aalto-Setala et al. 2009, Leung, Lee et al. 2009, Garcia, Grigioni et al. 2010, Garcia, Grigioni et al. 2011)). The SCOFF questionnaire has been adopted as a standard screening instrument in the United Kingdom (Hill, Reid et al. 2009). A French version of SCOFF has been The SCOFF questionnaire presents the features mentioned earlier and has also proved to be a useful tool for the screening of eating disorders in general population (Garcia, Grigioni et al. 2010, Garcia, Grigioni et al. 2011). Moreover, the SCOFF questionnaire maintains its metrological properties when validated in other cultures. We hypothesize that the culturally adapted Brazilian version of the SCOFF questionnaire is reliable for the screening of eating disorders in Brazilian young adults. The aim of this study is to perform the cultural adaptation and a validation study of the Brazilian version of the SCOFF questionnaire in a population of young adults. The purpose of this study is providing to primary care physicians, in Brazil, a simple for applying, inexpensive, easily memorable and reliable tool for the screening eating disorders. With this study, we also intend to improve collaborative work between academic sites involved in eating disorders..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
Realização e coordenação de coleta de dados da Pesquisa de Diagnóstico de Saúde das Famílias Atingidas pelo Rompimento da Barragem do Fundão em Mariana - PRISMMA
Descrição: No mundo todo o mundo cresce a quantidade de pessoas submetidas a desastres e situações traumáticas, pois atualmente, além de fenômenos típicos da natureza temos os desastres chamados tecnológicos, ou seja, consequência da ação do homem, como quedas de avião ou terrorismo. Uma vasta consubstancia o princípio de que medidas de intervenção em saúde mental para populações atingidas por desastres podem reduzir o sofrimento mental. O transtorno psiquiátrico mais prevalente entre as vítimas é o Transtorno de Estresse pós-Traumático (TEPT). O TEPT ocorre em cerca de um terço das pessoas diretamente expostas ao desastre e Transtorno Depressivo maior em um. Alguns preditores de psicopatologia foram identificados entre vítimas de desastres: sexo feminino, Transtornos psiquiátricos prévios, gravidade da exposição ao trauma, falta de suporte social. Neste estudo realizaremos uma avaliação transversal dos transtornos mentais e de seus fatores de risco na população atingida pelo rompimento da Barragem do Fundão em Mariana. Parte-se da hipótese que estas informações produzidas por este estudo podem consubstanciar as ações que estão sendo realizadas nesta população..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2015 - 2018
Adaptação cultural e validação de uma versão brasileira do questionário "Smartphone Addiction Inventory" (SPAI) para o rastreamento de Dependência de Internet.
Descrição: presente estudo tem como objetivo traduzir, adaptar transculturalmente e validar o primeiro questionário desenvolvido para o rastreamento de dependência de smartphone. O nome do instrumento original é ? Smartphone Addiciton Inventory? (SPAI). Após passar pelo processo de tradução, adaptação transcultural e validação preconizado pela literatura, o instrumento será testado para avaliar suas propriedades psicométricas em sua versão em português do Brasil. Acreditamos que o uso de um instrumento específico será capaz de rastrear de forma mais fidedigna a dependência de smartphone na população brasileira para que a condição seja reconhecida pelos profissionais de saúde e pela população, facilitando seu diagnóstico e futuras abordagens terapêuticas.Um segundo objetivo será avaliar a alteração da CGP e da frequência cardíaca associadas à fissura em pacientes com rastreamento positivo para dependência de smartphone pela SPAI-BR, determinando, assim, os parâmetros fisiológicos da fissura por smartphone. As alterações fisiológicas em indivíduos dependentes de smartphone podem contribuir para evidenciar as semelhanças fisiopatológicas e clinicas entre a dependência de smartphone e as outras dependências químicas e comportamentais. A partir daí, haverá evidencias cientificas para o reconhecimento da dependência de smartphone como uma nosologia psiquiátrica, o que facilitará seu diagnóstico, prevenção e estabelecimento de estratégias terapêuticas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Maila de Castro Lourenço das Neves - Integrante / Frederico Duarte Garcia - Coordenador / KHOURY, JULIA MACHADO - Integrante.
2015 - 2018
Adaptação cultural e validação de uma versão brasileira do questionário "Smartphone Addiction Inventory" (SPAI) para o rastreamento de Dependência de Internet.
Descrição: presente estudo tem como objetivo traduzir, adaptar transculturalmente e validar o primeiro questionário desenvolvido para o rastreamento de dependência de smartphone. O nome do instrumento original é ? Smartphone Addiciton Inventory? (SPAI). Após passar pelo processo de tradução, adaptação transcultural e validação preconizado pela literatura, o instrumento será testado para avaliar suas propriedades psicométricas em sua versão em português do Brasil. Acreditamos que o uso de um instrumento específico será capaz de rastrear de forma mais fidedigna a dependência de smartphone na população brasileira para que a condição seja reconhecida pelos profissionais de saúde e pela população, facilitando seu diagnóstico e futuras abordagens terapêuticas.Um segundo objetivo será avaliar a alteração da CGP e da frequência cardíaca associadas à fissura em pacientes com rastreamento positivo para dependência de smartphone pela SPAI-BR, determinando, assim, os parâmetros fisiológicos da fissura por smartphone. As alterações fisiológicas em indivíduos dependentes de smartphone podem contribuir para evidenciar as semelhanças fisiopatológicas e clinicas entre a dependência de smartphone e as outras dependências químicas e comportamentais. A partir daí, haverá evidencias cientificas para o reconhecimento da dependência de smartphone como uma nosologia psiquiátrica, o que facilitará seu diagnóstico, prevenção e estabelecimento de estratégias terapêuticas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Maila de Castro Lourenço das Neves - Integrante / Frederico Duarte Garcia - Coordenador / KHOURY, JULIA MACHADO - Integrante.
2015 - Atual
Desenvolvimento de uma vacina para a dependência à cocaína utilizando novas moléculas carreadoras
Descrição: O uso e a dependência à cocaína e ao seu subproduto o crack são causas importantes de morbidade e mortalidade, e tornaram-se um fenômeno de saúde pública. A utilização de uma vacina parece ser um dos tratamentos mais promissores para a dependência da cocaína. Trata-se da produção de anticorpos catalíticos que se ligam a molécula de cocaína e impedem a passagem pela barreira hemato-encefálica e aumentam o metabolismo da droga. Uma limitante da produção destes anticorpos é a fraca imunogênicidade da cocaína. Esta precisa ser ligada a moléculas carreadoras que a tornam imunogênica. Este projeto tem como objetivo o desenvolvimento de novas moléculas carreadoras para o desenvolvimento de uma vacina mais eficaz contra a cocaína..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - 2017
META-DROGAS -Desenvolvimento de uma metodologia para a avaliação e monitoramento da rede assistencial a usuários de drogas e seus familiares na rede SUS
Descrição: Descrição: As dependências químicas são doenças prevalentes e que causam significativos danos sociais, econômicos e de saúde. Até o momento dados epidemiológicos, especificos do município de Belo Horizonte, sobre indicadores do uso, abuso, dependência e fatores correlacionados às drogas são indisponíveis. Os indicadores propostos pelo estudo visão o planejamento, a organização e o controle da estrutura, do desempenho e resultados das redes de assistência à saúde de usuários de drogas. O projeto METADROGAS tem como objetivo estabelecer uma linha de base e desenvolver indicadores para a criação de um modelo de avaliação da estrutura, desempenho e resultados das redes de atenção a usuários drogas e seus familiares dentro do município de Belo Horizonte. Este projeto se integra na política de formação de recursos humanos para a assistência a usuários de drogas e seus familiares através do Centro Regional de Referência em Drogas (CRR) da Faculdade de medicina da UFMG. Desse modo firma-se uma parceria com a Prefeitura de Belo Horizonte que complementa as ações intersetoriais através de uma observação sistemática, repasses e construção conjunta de decisões gerenciais baseadas em evidências. Parte-se da hipótese que o melhor conhecimento de parâmetros epidemiológicos e sobre o acesso à rede pode melhorar a assistência de usuários de drogas e seus familiares. Trata-se de um estudo desenvolvido em quatro etapas: 1- Mapeamento dos aparelhos para assistência de usuários de drogas e seus fluxos de trabalho; 2- Estudo qualitativo, para descrição dos usuários de drogas e da percepção dos profissionais ligados a assistência de usuários de drogas e fomentação ao estudo quantitativo; 3- Censo da população de moradores de rua; e 4- Estudo epidemiológico e de avaliação de consequências do uso de substâncias. Estas etapas visam o estabelecimento de uma linha de base e a melhor compreensão das necessidades e do acesso à rede assistencial. CAAE: 21727513.5.0000.5149..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2014 - 2015
2014 - 2015 Censo de População de Rua do Município de Sete Lagoas - CAAE 32520314.1.0000.5149
Descrição: Descrição: A população em situação de rua (PSR) é o grupo populacional heterogêneo que possui em comum a pobreza extrema, os vínculos familiares interrompidos ou fragilizados e a inexistência de moradia convencional regular e que utiliza os logradouros públicos e áreas degradadas como espaço de moradia e de sustento, de forma temporária ou permanente, bem como as unidades de acolhimento para pernoite temporário ou como moradia provisória. Conhecer melhor o fenômeno da população em situação de rua e acompanhar os indicadores é uma das formas de aperfeiçoar as políticas sociais ofertadas às pessoas em situação de rua e dos migrantes. Este projeto tem como o objetivo realizar um estudo epidemiológico censitário da população em situação de rua e migrantes do município de Sete Lagoas e compreender suas características sociais, demográficas e em saúde, estabelecendo uma linha de base para o acompanhamento de políticas públicas no município. Trata-se de um estudo epidemiológico transversal censitário da população em situação de rua e migrantes na cidade de Sete Lagoas empregando questionário padronizado e entrevistas nos locais de moradia das pessoas. Serão avaliados aspectos demográficos, de saúde, sociais e econômicos compreendendo a realidade e o cotidiano destas pessoas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2013 - Atual
Investigação dos fatores associados ao comportamento suicida em pacientes internados no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais (HC-UFMG)
Descrição: INTRODUÇÃO: O comportamento suicida abrange um espectro contínuo de atos que vão da ocorrência de suicídios completos, passando por tentativas, planejamento e ideação suicidas. O suicídio representa uma das vinte maiores causas de morte no mundo para todas as idades e um importante problema de saúde pública. As taxas de suicídio em pacientes internados variam de 5 a 15 por 100.000 admissões em hospitais gerais. O suicídio de um paciente dentro de um hospital geral pode ter efeitos devastadores. Existem poucos estudos que avaliaram o comportamento suicida no hospital geral. A maioria dos trabalhos avaliou suicídios completos, retrospectivamente, e encontrou que os pacientes eram em sua maioria homens jovens, com diagnóstico de câncer, sem história psiquiátrica prévia e com diagnóstico atual compatível com Transtorno Depressivo Maior. Dessa forma, mais estudos são necessários para tentar melhor compreender quais são os indivíduos de maior risco para o comportamento suicida no hospital geral. A elaboração de estratégias preventivas eficazes depende do detalhado conhecimento dos fatores de risco. OBJETIVOS: O objetivo principal é avaliar os possíveis fatores de risco relacionados ao comportamento suicida em pacientes internados no Hospital das Clínicas da UFMG (HC-UFMG). MÉTODO: Os pacientes internados nas enfermarias clínico cirúrgicas do HC-UFMG serão avaliados por psiquiatra com o MINI-PLUS, Escala de Ideação Suicida de Beck, Escala de Intenção Suicída de Beck, Barratt Impulsiveness Scale, a Escala de Graduação Numérica Compartimentada, Escala Visual Análoga e a Escala Desabilitante Funcional para avaliar a intensidade da dor, Índice de Qualidade de Sono de Pittsburgh, o Questionário Sobre Traumas na Infância, Escala de Katz e o Índice de Pfeffer, Avaliação Cognitiva de Montreal, Teste de Reconhecimento de Faces da Bateria Computadorizada de Testes Neuropsicológicos da Universidade da Pensilvânia..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2012
INVESTIGAÇÃO DOS SISTEMAS NEURAIS RELACIONADOS AO RECONHECIMENTO DE EMOÇÕES FACIAIS EM PACIENTES COM TRANSTORNO AFETIVO BIPOLAR , CONTROLES SAUDÁVEIS E SEUS POSSÍVEIS DETERMINANTES GENÉTICOS E O MORFOLÓGICOS
Descrição: INTRODUÇÃO: Diversos estudos apontam que prejuízos na cognição social influenciam o funcionamento global em pacientes com Transtorno Bipolar (TB). Um dos componentes da cognição social é o reconhecimento de emoções faciais (REF). Parece haver um prejuízo no REF em paciente com TB, porém ainda não sabemos quais são os mecanismos fisiopatológicos relacionados a tais prejuízos. OBJETIVO: Avaliar o REF, o volume regional de substância cinzenta (SC) em pacientes com TB tipo I sem comorbidades e as possíveis relações entre os dois. MÉTODO: Foram avaliados 21 pacientes e 21 controles pareados por sexo, idade e escolaridade. O Teste de Reconhecimento de Faces (ER40) da Bateria Computadorizada de Testes Neuropsicológicos da Universidade da Pensilvânia (PennCNP) foi utilizado para avaliação do REF e a morfometria baseada no voxel (VBM) para processamento das imagens de ressonância magnética (RM) usando com o programa Statistical Parametric Mapping versão 8 (SPM). RESULTADOS: Os pacientes com TB apresentaram pior desempenho no REF comparados aos controles, além de alterações regionais de volume de SC em áreas potencialmente relacionadas ao processamento emocional, especificamente o COF e a ínsula á esquerda. Porém, não foram demonstradas correlações diretas entre os dois achados. Foram vistas correlações inversas entre o desempenho no teste ER40 e o volume do giro fusiforme e correlações diretas com volume do córtex médio do cíngulo direito. CONCLUSÕES: Os achados colaboram com a hipótese de que um desequilíbrio no funcionamento de circuitos neurais envolvendo áreas límbicas e do CPF ventral seja um importante marcador biológico para o TB. Não foram estabelecidas correlações que possibilitassem inferir sobre mecanismos fisiopatológicos de prejuízos na cognição social. Futuros estudos são necessários para tentar elucidar as possíveis bases fisiopatológicas de prejuízos na cognição social em pacientes com TB..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Maila de Castro Lourenço das Neves - Integrante / Marco Aurélio Romano Silva - Integrante / Humberto Correa - Coordenador / Fernando Neves - Integrante / Geraldo Busatto - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Auxílio financeiro.
2006 - 2007
Reconhecimento e expressão das emoções faciais e vocais em parentes de primeiro grau de portadores de autismo e suas correlações com o polimorfismo funcional do transportador de serotonina
Descrição: Objective: A large body of evidence suggests that several aspects of face processing are impaired in autism and that this impairment might be hereditary. This study was aimed at assessing facial emotion recognition in parents of children with autism and its associations with a functional polymorphism of the serotonin transporter (5HTTLPR). Method: We evaluated 40 parents of children with autism and 41 healthy controls. All participants were administered the Penn Emotion Recognition Test (ER-40) and were genotyped for 5HTTLPR. Results: Our study showed that parents of children with autism performed worse in the facial emotion recognition test than controls. Analyses of error patterns showed that parents of children with autism over-attributed neutral to emotional faces. We found evidence that 5HTTLPR polymorphism did not influence the performance in the Penn Emotion Recognition Test, but that it may determine different error patterns. Conclusions: Facial emotion recognition deficits are more common in first-degree relatives of autistic patients than in the general population, suggesting that facial emotion recognition is a candidate endophenotype for autism..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (3) .
Integrantes: Maila de Castro Lourenço das Neves - Integrante / Rodrigo Nicolato - Integrante / Carla Monteiro Girodo - Integrante / Marco Aurélio Romano Silva - Integrante / Humberto Correa - Coordenador.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.


Projetos de extensão


2013 - Atual
Simpósio do Dia Mundial e Prevenção do suicídio
Descrição: Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o suicídio representa uma das vinte maiores causas de morte no mundo e um importante problema de saúde pública. Maior preocupação advém da observação que as taxas de suicídio vêm aumentando globalmente, principalmente entre os jovens. Estas constatações resultaram em um esforço mundial para tentar modificar esse panorama desfavorável. Existe uma forte e robusta relação entre a presença de transtornos mentais e risco de suicídio. Erros e pré-conceitos vem sendo historicamente repetidos contribuindo para formação de um estigma em torno da doença mental e do comportamento suicida. O estigma resulta de um processo em que pessoas e grupos de pessoas são levados a se sentir envergonhados, excluídos e discriminados. A discriminação refere-se a toda distinção, exclusão ou preferência que tem como efeito a abolição ou diminuição do gozo equitativo de direitos. A OMS e a Associação Mundial de Psiquiatria reconhecem que a estigmatização e a discriminação, ligadas aos transtornos mentais estão fortemente associadas com o sofrimento, as incapacidades e as perdas econômicas. A discriminação pode impedir ou desencorajar as pessoas afetadas por doenças mentais e / ou comportamento suicida a procurar ajuda profissional ou retornar às suas funções sociais normais após receber tratamento para um episódio de doença ou crise. O estigma pode ter também um impacto sobre a alocação de recursos governamentais. Condições estigmatizadas tais como doenças mentais e comportamento suicida tendem a receber uma proporção muito menor dos orçamentos da saúde e bem-estar do que é apropriado, dado o seu enorme impacto sobre a saúde geral da comunidade. Além disso, os esforços para apoiar iniciativas de saúde pública nesta área de captação de recursos, muitas vezes caem por causa da falta de interesse entre as comunidades, governos e agências internacionais de financiamento, isto é, por causa do estigma. A luta contra o estigma é árdua, mas pessoas, organizações e governos comprometidos com o duplo objetivo de melhorar a qualidade de vida dos indivíduos que sofrem de doenças mentais e de reduzir a enorme carga do suicídio em famílias e comunidades, não têm outra opção. A menos que o estigma seja confrontado e desafiado, ele continuará a ser um grande obstáculo para o tratamento de doenças mentais e para a prevenção do suicídio. O Dia Mundial da Prevenção do Suicídio oferece uma oportunidade especial para reorientar as nossas iniciativas em resolver este problema fundamental. Mudanças de atitudes culturais sobre a doença mental e comportamento suicida exigem um esforço coletivo. O Dia Mundial da Prevenção do Suicídio é um momento ideal para inspirar as pessoas a trabalhar para o objetivo de desenvolver novos métodos criativos para erradicar o estigma. Planos locais ou nacionais abrangentes para a prevenção do suicídio não vão atingir seu pleno potencial até que o problema do estigma seja efetivamente tratado. O Simpósio do Dia Mundial de Prevenção do Suicídio visa melhorar a qualificação dos profissionais de saúde a respeito do diagnóstico, manejo e prevenção do comportamento suicida. O conhecimento pode contribuir para a desconstrução do estigma em torno da doença mental e da psiquiatria, e em última instância melhorar a assistência e a qualidade de vida dos pacientes..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (21) .
Integrantes: Maila de Castro Lourenço das Neves - Coordenador / Humberto Correa - Integrante.
2013 - Atual
Simpósio do Dia Mundial e Prevenção do suicídio
Descrição: Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o suicídio representa uma das vinte maiores causas de morte no mundo e um importante problema de saúde pública. Maior preocupação advém da observação que as taxas de suicídio vêm aumentando globalmente, principalmente entre os jovens. Estas constatações resultaram em um esforço mundial para tentar modificar esse panorama desfavorável. Existe uma forte e robusta relação entre a presença de transtornos mentais e risco de suicídio. Erros e pré-conceitos vem sendo historicamente repetidos contribuindo para formação de um estigma em torno da doença mental e do comportamento suicida. O estigma resulta de um processo em que pessoas e grupos de pessoas são levados a se sentir envergonhados, excluídos e discriminados. A discriminação refere-se a toda distinção, exclusão ou preferência que tem como efeito a abolição ou diminuição do gozo equitativo de direitos. A OMS e a Associação Mundial de Psiquiatria reconhecem que a estigmatização e a discriminação, ligadas aos transtornos mentais estão fortemente associadas com o sofrimento, as incapacidades e as perdas econômicas. A discriminação pode impedir ou desencorajar as pessoas afetadas por doenças mentais e / ou comportamento suicida a procurar ajuda profissional ou retornar às suas funções sociais normais após receber tratamento para um episódio de doença ou crise. O estigma pode ter também um impacto sobre a alocação de recursos governamentais. Condições estigmatizadas tais como doenças mentais e comportamento suicida tendem a receber uma proporção muito menor dos orçamentos da saúde e bem-estar do que é apropriado, dado o seu enorme impacto sobre a saúde geral da comunidade. Além disso, os esforços para apoiar iniciativas de saúde pública nesta área de captação de recursos, muitas vezes caem por causa da falta de interesse entre as comunidades, governos e agências internacionais de financiamento, isto é, por causa do estigma. A luta contra o estigma é árdua, mas pessoas, organizações e governos comprometidos com o duplo objetivo de melhorar a qualidade de vida dos indivíduos que sofrem de doenças mentais e de reduzir a enorme carga do suicídio em famílias e comunidades, não têm outra opção. A menos que o estigma seja confrontado e desafiado, ele continuará a ser um grande obstáculo para o tratamento de doenças mentais e para a prevenção do suicídio. O Dia Mundial da Prevenção do Suicídio oferece uma oportunidade especial para reorientar as nossas iniciativas em resolver este problema fundamental. Mudanças de atitudes culturais sobre a doença mental e comportamento suicida exigem um esforço coletivo. O Dia Mundial da Prevenção do Suicídio é um momento ideal para inspirar as pessoas a trabalhar para o objetivo de desenvolver novos métodos criativos para erradicar o estigma. Planos locais ou nacionais abrangentes para a prevenção do suicídio não vão atingir seu pleno potencial até que o problema do estigma seja efetivamente tratado. O Simpósio do Dia Mundial de Prevenção do Suicídio visa melhorar a qualificação dos profissionais de saúde a respeito do diagnóstico, manejo e prevenção do comportamento suicida. O conhecimento pode contribuir para a desconstrução do estigma em torno da doença mental e da psiquiatria, e em última instância melhorar a assistência e a qualidade de vida dos pacientes..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (21) .
Integrantes: Maila de Castro Lourenço das Neves - Coordenador / Humberto Correa - Integrante.


Revisor de periódico


2015 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Psiquiatria (São Paulo. 1999. Impresso)
2015 - Atual
Periódico: Revista Médica de Minas Gerais (Belo Horizonte)
2016 - Atual
Periódico: Trends in Psychiatry and Psychotherapy


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Psiquiatria.
2.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Neurociências.
3.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Farmacologia.
4.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Genética.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Prêmios e títulos


2017
Indicação para prêmio Jabuti de Literatura, Academia Brasileira de Letras.
2017
UFMG Challenge, UFMG e FINIT.
2017
FIEMG LAB, FIEMG.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

Web of Science

Artigos completos publicados em periódicos

1.
KHOURY, JULIA MACHADO2017KHOURY, JULIA MACHADO ; Neves, Maila de Castro Lourenço das ; ROQUE, MARCO ANTÔNIO VALENTE ; QUEIROZ, DANIELA ALVES DE BRITO ; DE FREITAS, ANDRÉ AUGUSTO CORRÊA ; DE FÁTIMA, ÂNGELO ; MOREIRA, FABRÍCIO ; GARCIA, FREDERICO DUARTE . Is there a role for cannabidiol in psychiatry?. The World Journal of Biological Psychiatry, v. 1, p. 1-34, 2017.

2.
BARRETO, FELIPE JOSÉ NASCIMENTO2017BARRETO, FELIPE JOSÉ NASCIMENTO ; GARCIA, FREDERICO DUARTE ; PRADO, PAULO HENRIQUE TEIXEIRA ; ROCHA, PAULO MARCOS BRASIL ; CASAS, NÁDIA SOUZA LAS ; VALLT, FELIPE BARBOSA ; CORREA, HUMBERTO ; NEVES, MAILA CASTRO LOURENÇO . Childhood trauma and factors associated with depression among inpatients with cardiovascular disease. World Journal of Psychiatry, v. 7, p. 106, 2017.

3.
ALBUQUERQUE, MAICON R.2017ALBUQUERQUE, MAICON R. ; MALLOY-DINIZ, LEANDRO F. ; ROMANO-SILVA, MARCO A. ; DE PAULA, JONAS J. ; DE CASTRO NEVES, MAILA ; LAGE, GUILHERME M. . Can Eye Fixation During the Grooved Pegboard Test Distinguish Between Planning and Online Correction?. PERCEPTUAL AND MOTOR SKILLS, v. 124, p. 380-392, 2017.

4.
KHOURY, J. M.2017KHOURY, J. M. ; FREITAS, A. A. C. ; ROQUE, M. A. V. ; ALBUQUERQUE, M. ; NEVES, M. C. L. ; GARCIA, F. D. . Assessment of the accuracy of a new tool for the screening of smartphone addiction. PLoS One, v. 12, p. e0176924, 2017.

5.
DUARTE, DANTE G.G.2017DUARTE, DANTE G.G. ; NEVES, MAILA DE CASTRO L. ; ALBUQUERQUE, MAICON R. ; TURECKI, GUSTAVO ; DING, YANG ; DE SOUZA-DURAN, FABIO LUIS ; BUSATTO, GERALDO ; CORREA, HUMBERTO . Structural brain abnormalities in patients with type I bipolar disorder and suicidal behavior. PSYCHIATRY RESEARCH-NEUROIMAGING, v. 265, p. 9-17, 2017.

6.
NEVES, M. C. L.;Neves, Maila de Castro Lourenço das;Neves Mde C;NEVES, MAILA DE C;NEVES, MAILA DE C.;Neves, Maila Castro Lourenço das;DE C. NEVES, MAILA;NEVES, MAILA DE CASTRO L;NEVES, MAILA DE CASTRO L.;NEVES, MAILA DE CASTRO LOURENÇO;NEVES, MAILA CASTRO LOURENÇO;DAS NEVES, MAILA DE CASTRO LOURENÇO;DE CASTRO NEVES, MAILA2016NEVES, M. C. L.; GALILEU, D. ; ALBUQUERQUE, MAICON R. ; NICOLATO, R. ; Fernando Neves ; Fabio Souza Duran ; Geraldo Busatto ; CORREA, H. . Neural correlates of hallucinations in bipolar disorder. Revista Brasileira de Psiquiatria (São Paulo. 1999. Impresso), v. 1, p. 1-5, 2016.

7.
DUARTE, DANTE G.G.2016DUARTE, DANTE G.G. ; NEVES, MAILA DE CASTRO LOURENÇO ; ALBUQUERQUE, MAICON R. ; DE SOUZA-DURAN, FÁBIO L. ; BUSATTO, GERALDO ; CORRÊA, HUMBERTO . Gray matter brain volumes in childhood-maltreated patients with bipolar disorder type I: A voxel-based morphometric study. Journal of Affective Disorders (Print), v. 197, p. 74-80, 2016.

8.
NASCIMENTO, KENIA KELLY FIAUX DO2016NASCIMENTO, KENIA KELLY FIAUX DO ; BARRETO, FELIPE JOSÉ NASCIMENTO ; DIAS, CLÁUDIO EDUARDO FALCÃO ; ROCHA, PAULO MARCOS BRASIL ; CORRÊA, HUMBERTO ; NEVES, MAILA DE CASTRO LOURENÇO . Differential diagnosis of psychosis in patient with lupus erythematosus during corticosteroid use: case report. REVISTA MÉDICA DE MINAS GERAIS, v. 26, p. 1, 2016.

9.
MONTEIRO, VANINA LIMA2015MONTEIRO, VANINA LIMA ; BARRETO, FELIPE JOSÉ NASCIMENTO ; ROCHA, PAULO MARCOS BRASIL ; PRADO, PAULO HENRIQUE TEIXEIRA DO ; GARCIA, FREDERICO DUARTE ; CORREA, HUMBERTO ; Neves, Maila Castro Lourenço das . Managing severe behavioral symptoms of a patient with anti-NMDAR encephalitis: case report and findings in current literature. Trends in Psychiatry and Psychotherapy, v. 37, p. 47-50, 2015.

10.
NEVES, MAILA DE CASTRO L.2015NEVES, MAILA DE CASTRO L.; ALBUQUERQUE, MAICON RODRIGUES ; MALLOY-DINIZ, LEANDRO ; NICOLATO, RODRIGO ; SILVA NEVES, FERNANDO ; DE SOUZA-DURAN, FÁBIO LUIS ; BUSATTO, GERALDO ; CORRÊA, HUMBERTO . A voxel-based morphometry study of gray matter correlates of facial emotion recognition in bipolar disorder. Psychiatry Research. Neuroimaging (Print), v. 233, p. 158-164, 2015.

11.
DUARTE, DANTE G.2015DUARTE, DANTE G. ; DE C. NEVES, MAILA ; ALBUQUERQUE, MAICON R. ; NEVES, FERNANDO S. ; CORRÊA, HUMBERTO . Sexual abuse and suicide attempt in bipolar type I patients. Revista Brasileira de Psiquiatria (Sao Paulo.1999.Impresso), v. 37, p. 180-182, 2015.

12.
NEVES, MAILA DE C.2014NEVES, MAILA DE C.; ALBUQUERQUE, MAICON R. ; NEVES, FERNANDO S. ; LAGE, GUILHERME M. ; MALLOY-DINIZ, LEANDRO ; NICOLATO, RODRIGO ; CORRÊA, HUMBERTO . Sensorimotor performance in euthymic bipolar disorder: the MPraxis (PennCNP) analysis. Revista Brasileira de Psiquiatria (São Paulo. 1999. Impresso), v. 36, p. 248-250, 2014.

13.
NEVES, M. C. L.2014NEVES, M. C. L.; MELEIRO, A. ; GOMES, F. ; SILVA, A. G. ; Correa H . Suicídio: fatores de risco e avaliação. Brasília Médica, v. 51, p. 66-73, 2014.

14.
Neves, Maila de Castro Lourenço das2011 Neves, Maila de Castro Lourenço das; Tremeau, Fabien ; Nicolato R ; Lauar H ; Romano-Silva, Marco ; Correa H . Facial emotion recognition deficits in relatives of children with autism are not associated with 5HTTLPR. Revista Brasileira de Psiquiatria (São Paulo. 1999. Impresso), v. 33, p. 261-267, 2011.

15.
OLIVEIRA, G. N. N.2008OLIVEIRA, G. N. N. ; NEVES, M. C. L. ; Nicolato R ; SALGADO, J. V. ; Teixeira-Jr AL . Olanzapine in the management of severe schizophreniform symptoms associated with thyrotoxicosis.. Acta Neuropsychiatrica, v. 20, p. 1-2, 2008.

16.
CABRAL, C. G.2007CABRAL, C. G. ; NEVES, M. C. L. ; Nicolato R ; Lauar H ; Salgado JV . Alterações hematológicas associadas ao uso de olanzapina após neutropenia por clozapina. Revista Brasileira de Psiquiatria (São Paulo), v. 29, p. 93, 2007.

17.
NEVES, M. C. L.2007NEVES, M. C. L.; Beato R.G. ; Girodo C. M. ; Lauar H ; Nicolato R ; Teixeira-Jr AL . Amnésia Retrograda Funcional Grave: Relato de Caso. Revista de Psiquiatria Clínica, v. 34, p. 26-30, 2007.

18.
SALGADO, J. V.2007 SALGADO, J. V. ; F. R., C. C. ; Pires A. M. ; NEVES, M. C. L. ; Lauar H ; Keefe R.S. . Sensibility and applicability of the Brazilian version of the Brief Assessment of Cognition in Schizophrenia (BACS). Dementia & Neuropsychologia, v. 1, p. 260-265, 2007.

19.
NEVES, M. C. L.2006 NEVES, M. C. L.; MENDES M F ; OLIVEIRA A J ; VIANA E M ; BARROS H L ; HALLAK J E ; SIQUEIRA J M ; SALGADO, J. V. . Olanzapine for recurrent excessive irritability and psychotic symptoms after mesial temporal lobectomy in a patient with temporal lobe epilepsy. Epilepsy & Behavior, v. 9, p. 532-534, 2006.

20.
KUMMER, A.2006KUMMER, A. ; NEVES, M. C. L. ; Lauar H ; Cardoso F ; Teixeira-Jr AL . Transtorno esquizoafetivo e doença de Parkinson: uma comorbidade possível?. Revista de Psiquiatria Clínica, v. 33, p. 28-31, 2006.

21.
NEVES, M. C. L.2006NEVES, M. C. L.; KUMMER, A. ; Luciano ML ; Lauar H ; SALGADO, J. V. ; Teixeira-Jr AL . Hepatotoxicidade grave secundária a psicofármacos e indicação de eletroconvulsoterapia em paciente com esquizofrenia. Jornal Brasileiro de Psiquiatria (UFRJ. Impresso), v. 55, p. 54-57, 2006.

22.
KUMMER, A.2006KUMMER, A. ; NEVES, M. C. L. ; Caramelli P ; Cardoso F ; Teixeira-Jr AL . Alterações comportamentais graves em um paciente com doença de Fahr. Arquivos de Neuro-Psiquiatria, v. 64, p. 645-649, 2006.

23.
FERREIRA R A2004FERREIRA R A ; VASCONCELLOS M C ; NEVES, M. C. L. ; BARRETO T P . Avaliação discente do ensino de pediatria da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), 1997-2000. Pediatria (USP), v. 26, p. 219-229, 2004.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
NEVES, M. C. L.; GARCIA, F. D. ; FREITAS, A. A. C. ; ROQUE, M. A. V. . PRISMMA: Pesquisa sobre a saúde mental das famílias atingidas pelo rompimento da barragem de Fundão em Mariana. 1. ed. Belo Horizonte: Corpus, 2018.

2.
GARCIA, F. D. ; NEVES, M. C. L. . Tabagismo: Formas de tratamento. 1. ed. São Paulo: Pearson, 2017. 200p .

3.
GARCIA, F. D. ; COSTA, M. R. ; GUIMARAES, L. P. ; Neves, Maila de Castro Lourenço das . Vulnerabilidade e Uso de Drogas. 1. ed. Belo Horizonte: 3i, 2016. v. 1. 379p .

4.
GARCIA, F. D. ; COSTA, M. R. ; Neves, Maila de Castro Lourenço das ; CORREA, H. . Pesquisa Conhecer e Cuidar 2015. 1. ed. Belo Horizonte: , 2016. v. 1. 288p .

5.
GARCIA, FREDERICO DUARTE ; FREITAS, A. A. C. ; COSTA, M. R. ; NEVES, M. C. L. ; CORREA, HUMBERTO . A população em situação de rua do município de Sete Lagoas: estudo censitário. 1. ed. Belo Horizonte: Lase Plus, 2015. 76p .

6.
GARCIA, F. D. ; SOUZA, R. A. ; BRITO, C. C. M. ; NAPOLI, L. ; NEVES, M. C. L. . Terceiro censo de população em situação de rua do município de Belo Horizonte.. 1. ed. Belo Horizonte: Suprema, 2014. v. 1.

Capítulos de livros publicados
1.
PRADO, P. H. T. ; BARRETO, F. ; NEVES, M. C. L. . Psicogeriatria na Prática Clínica (Coleção Neuropsicologia na Prática Clínica). In: Antonio Lucio Teixeira, Breno Satler Dinis e Leandro F. Malloy-Diniz. (Org.). Interconsulta psiquiátrica no paciente idoso. 1ed.São Paulo: Pearson Clinical Brasil, 2017, v. 1, p. 401-.

2.
Neves, Maila Castro Lourenço das; BARRETO, F. ; RODANTE, J. ; CASAS, N. S. L. ; POPPI, N. D. ; PINHEIRO, P. A. . Vulnerabilidade Clínica em Pacientes com Dependência Química: quando a vulnerabiidade é o corpo. In: Frederico Garcia, Michelle Ralil da Costa, Lívia Pires Guimarães, Maila de Castro L. Neves. (Org.). Vulnerabilidade e Uso de Drogas. 1ed.: , 2016, v. , p. 93-.

3.
GARCIA, F. D. ; NEVES, M. C. L. ; LOURA, M. F. . Introdução. In: Frederico Garcia, Michelle Ralil da Costa, Maila de Castro L. Neves, Humberto Corrêa. (Org.). pesquisa Conhecer e Cuidar 2015. 1ed.Belo Horizonte: Imprensa Universitária UFMG, 2016, v. 1, p. 31-32.

4.
COSTA, M. R. ; NEVES, M. C. L. ; SOUZA, R. A. ; GARCIA, FREDERICO DUARTE . Metodologia da pesquisa epidemiológica domiciliar. In: Frederico Garcia, Michelle Ralil da Costa,Maila de Castro L. Neves, Humberto Corrêa. (Org.). Pesquisa Conhecer e Cuidar 2015. 1ed.Belo Horizonte: Imprensa Universitária UFMG, 2016, v. 1, p. 45-57.

5.
COSTA, M. R. ; NEVES, M. C. L. ; GARCIA, F. D. ; ALVES, D. ; KHOURY, J. M. ; MOREIRA, G. B. ; VITTI, N. . Resultados da pesquisa epidemiológica domiciliar. In: Frederico Garcia, Michelle Ralil da Costa, Maila de Castro L. Neves, Humberto Corrêa. (Org.). Pesquisa Conhecer e Cuidar 2015. 1ed.Belo Horizonte: Imprensa Universitária UFMG, 2016, v. 1, p. 61-214.

6.
KHOURY, J. M. ; COSTA, M. R. ; NEVES, M. C. L. ; GARCIA, F. D. . Intoxicações Exógenas na Gestante. In: Agnaldo Lopes da Silva Filho; Claudia L. Soares Laranjeira; Carlos Henrique Mascarenhas Silva; Frederico J. Amedee Peret; Inessa Beraldo de A. Bonomi.. (Org.). Manual SOGIMIG de Emergências Obstétricas. 1ed.Rio de Janeiro: Medbook, 2015, v. 1, p. 265-282.

7.
Correa H ; NEVES, M. C. L. . Neuroimagem aplicada à neuropsicologia. In: Daniel Fuentes, Leandro F. Malloy-Diniz, Candida H. Pires Camargo e Ramon M. Cosenza. (Org.). Neuroimagem aplicada à neuropsicologia. 2ed.Porto Alegre: Artmed, 2014, v. , p. 54-.

8.
NEVES, M. C. L.; MACIEL, M. S. . Adolescência: desenvolvimento normal e associado ao uso de drogas. Adolescência: desenvolvimento normal e associado ao uso de drogas. 1ed.Belo Horizonte: UTOPIKA EDITORIAL, 2014, v. , p. 121-131.

9.
LAGE, G. M. ; ALBUQUERQUE, M. R. ; PETRI, F. ; NEVES, M. C. L. . Exercícios e transtornos psiquiátricos. In: Franco Noce. (Org.). O profissional de educação física na área da saúde.. 1ed.Belo Horizonte: UFMG, 2014, v. , p. 47-50.

10.
Correa H ; NEVES, M. C. L. . Suicídio. Suicídio. 1ed.Porto Alegre: Artmed, 2013, v. 1, p. 125-132.

11.
Correa H ; NEVES, M. C. L. . SUICÍDIO. SUICÍDIO. 1ed.: Artmed, 2013, v. 2, p. 123-.

12.
Correa H ; NEVES, M. C. L. ; Paulo Marcos Brasil . Excelência Técnica em Psiquiatria. In: Gilda Paoliello. (Org.). Supervisão em Psiquiatria. 1ed.São Paulo: Segmento Farma Editores, 2010, v. 01, p. 01-13.

13.
Girodo C. M. ; NEVES, M. C. L. ; Correa H . Aspectos Neurobiológicos e Neuropsicológicos do Autismo. In: Daniel Fuentes et al. (Org.). Neuropsicologia: teoria e prática. 1ed.Porto Alegre: Artmed, 2007, v. , p. 230-.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
KHOURY, J. M. ; ROQUE, M. A. V. ; NEVES, M. C. L. ; GARCIA, F. D. . Existe um lugar para o canabidiol na psiquiatria?. In: XXXIV Congresso Brasileiro de Psiquiatria, 2018, São Paulo. Existe um lugar para o canabidiol na psiquiatria?. Rio de Janeiro: Associação Brasileira de Psiquiatria,, 2016. v. 18. p. E30.

2.
Neves, Maila de Castro Lourenço das; Correa H . A VOXEL-BASED MORPHOMETRY STUDY OF GRAY MATTER CORRELATES OF FACIAL EMOTION RECOGNITION IN BIPOLAR DISORDER.. In: 16th ANNUAL CONFERENCE OF THE INTERNATIONAL SOCIETY FOR BIPOLAR DISORDERS, 2014. A VOXEL-BASED MORPHOMETRY STUDY OF GRAY MATTER CORRELATES OF FACIAL EMOTION RECOGNITION IN BIPOLAR DISORDER..

3.
BRITO, C. ; NAPOLI, L. ; SOUZA, R. ; NEVES, M. C. L. ; GARCIA, F. D. . Fatores que contribuiem para situação de rua: relatos de grupos focais. In: XXXII Congresso Brasileiro de Psiquiatria, 2014, Brasília. Fatores que contribuiem para situação de rua: relatos de grupos focais. Rio de Janeiro: Revista Brasileira de Psiquiatria, 2014. v. 36. p. 16-16.

4.
NAPOLI, L. ; BRITO, C. C. M. ; SOUZA, R. A. ; NEVES, M. C. L. ; GARCIA, F. D. . Prevalência do uso de álcool na população em situação de rua no município de Belo Horizonte. In: XXXII Congresso Brasileiro de Psiquiatria, 2014, Brasília. XXXII Congresso Brasileiro de Psiquiatria. Rio de janeiro: Revista Brasileira de Psiquiatria, 2014. v. 36. p. 18-18.

5.
NAPOLI, L. ; BRITO, C. C. M. ; SOUZA, R. A. ; NEVES, M. C. L. ; GARCIA, F. D. . Prevalência de Transtornos Mentais na População em Situação de Rua no Município de Belo Horizonte. In: XXXII Congresso Brasileiro de Psiquiatria, 2014, Brasília. XXXII Congresso Brasileiro de Psiquiatria. Rio de Janeiro: Revista Brasileira de Psiquiatria, 2014. v. 36. p. 68-68.

6.
Girodo C. M. ; NEVES, M. C. L. ; Nicolato R ; SILVA, M. A. R. ; Correa H . Assessment of affective prosody and 5HTTLPR in autistic's relatives and healthy controls.. In: XV World Congress on Genetic Psychiatry, 2007, New York. WCGP 2007 Abstract Book., 2007.

7.
KUMMER, A. ; NEVES, M. C. L. ; Nunes G. ; Lauar H ; Cardoso F ; Teixeira-Jr AL . Transtorno esquizoafetivo e doença de Parkinson: uma comorbidade possível?. In: XXIII Congresso Brasileiro de Psiquiatria, 2005. do XXIII Congresso Brasileiro de Psiquiatria, 2005. p. 384.

Artigos aceitos para publicação
1.
NASCIMENTO, K. K. F. ; BARRETO, F. ; PRADO, P. H. T. ; Paulo Marcos Brasil ; NEVES, M. C. L. . Diagnóstico diferencial de sintomas psicóticos em paciente com lúpus eritematoso sistêmico em uso de corticosteroides: relato de caso. Revista Médica de Minas Gerais (Belo Horizonte), 2016.

Apresentações de Trabalho
1.
KHOURY, J. M. ; ROQUE, M. A. V. ; NEVES, M. C. L. ; GARCIA, F. D. . EXISTE UM LUGAR PARA O CANABIDIOL NA PSIQUIATRIA?. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
NEVES, M. C. L.; Lauar H ; SALGADO, J. V. ; Beato R.G. . Amnésia Retrógrada Funcional Grave. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Outras produções bibliográficas
1.
GARCIA, F. D. ; NEVES, M. C. L. . Cartilha Concentrar 2017 (Capítulo de Livro).

2.
KHOURY, J. M. ; FREITAS, A. A. C. ; ROQUE, M. A. V. ; NEVES, M. C. L. ; GARCIA, F. D. . Transtornos Relacionados ao uso de opioides. Porto Alegre: Associação Brasileira de Psiquiatria. (Org.). PROPSIQ Programa de Atualização em Psiquiatria: Cicl, 2016 (Capítulo de Livro).

3.
KHOURY, J. M. ; GARCIA, FREDERICO DUARTE ; Neves, Maila Castro Lourenço das . MANUAL DE PSIQUIATRIA PARA CONCURSOS. Belo Horizonte, MG: Med e_Learning Cursos Interativos, 2015 (Capítulo de Livro).

4.
GARCIA, F. D. ; SOUZA, R. A. ; BRITO, C. M. D. ; AFONSO, L. N. ; NEVES, M. C. L. ; CORREA, H. . Terceiro censo de população em situação de rua do município de Belo Horizonte.. Suprema, 2014 (Capítulo de Livro).

5.
NEVES, M. C. L.. Encefalite anti-NMDA um diagnóstico diferencial complicado em psiquiatria. Belo Horizonte: Boletim Oficial da Associação Mineira de Psiquiatria, 2013 (Artigo).

6.
NEVES, M. C. L.; Paulo Marcos Brasil ; Correa H . Suicidio: La Contribucion de la Epidemiologia.. EMMA SAAD. (Org.), 2010 (Capítulo de Livro).

7.
NEVES, M. C. L.; Correa H . Urgências Psiquiátricas. Belo Horizonte: Folium, 2010 (Capítulo de Livro).

8.
Paulo Marcos Brasil ; NEVES, M. C. L. ; Correa H . Neurobiologia e Genética. EMMA SAAD. (Org.), 2010 (Capítulo de Livro).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
GARCIA, F. D. ; NEVES, M. C. L. . Cartilha Concentrar. 2017.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
NEVES, M. C. L.. Transtorno de estresse pós traumático na população atingida pelo rompimento da barragem de fundão em Marina MG. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

2.
NEVES, M. C. L.. Estresse pós-traumático atinge 80% dos jovens vítimas do desastre de Mariana. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

3.
NEVES, M. C. L.. Desastre de Mariana abala saúde mental das populações atingidas. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

4.
NEVES, M. C. L.; GARCIA, F. D. . Pesquisa identifica doenças mentais em atingidos pelo rompimento da barragem da Samarco em Mariana. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

5.
NEVES, M. C. L.. Depressão, medo e preconceito: a saúde mental das vítimas de Mariana. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

6.
NEVES, M. C. L.. Estudo revela prevalência de depressão entre atingidos pela tragédia de Mariana. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

7.
NEVES, M. C. L.. Suicídios na mesma família podem ser explicados, em parte, pela genética. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).


Demais tipos de produção técnica


Patentes e registros



Patente

A Confirmação do status de um pedido de patentes poderá ser solicitada à Diretoria de Patentes (DIRPA) por meio de uma Certidão de atos relativos aos processos
1.
 FATIMA, A. ; GARCIA, F. D. ; FERNANDES, S. O. A. ; CARDOSO, V. N. ; GODINHO, A. M. ; MAIA, A. F. S. ; SILVA NETO, L. ; NEVES, M. C. L. ; AUGUSTO, P. S. A. . MOLÉCULAS ESTIMULADORAS DO SISTEMA IMUNOLÓGICO PARA TRATAMENTO DE DEPENDÊNCIA A DROGAS DE ABUSO, PROCESSOS DE SÍNTESE, VACINA ANTIDROGA E USOS. 2017, Brasil.
Patente: Privilégio de Inovação. Número do registro: BR10201701595, título: "MOLÉCULAS ESTIMULADORAS DO SISTEMA IMUNOLÓGICO PARA TRATAMENTO DE DEPENDÊNCIA A DROGAS DE ABUSO, PROCESSOS DE SÍNTESE, VACINA ANTIDROGA E USOS" , Instituição de registro: INPI - Instituto Nacional da Propriedade Industrial. Depósito: 25/07/2017



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
GENEROSO , S. V.; NEVES, M. C. L.; ANASTACIO, L. R.; MENDES, L. L.. Participação em banca de Michelle Carvalho de Oliveira.. Avaliação do efeito da suplementação proteica na qualidade de vida dos pacientes na fase pré-transplante hepático". 2018. Dissertação (Mestrado em Nutrição e Saúde) - Universidade Federal de Minas Gerais.

2.
GARCIA, F. D.; Correa H; NEVES, M. C. L.; Nicolato R. Participação em banca de Gustavo Coutinho de Faria. Depressão periparto e autoimunidade: o papel dos autoanticorpos antiocitocina. 2016 - Universidade Federal de Minas Gerais.

3.
ALBUQUERQUE, MAICON R.; GARCIA, FREDERICO DUARTE; NICOLATO, R.; NEVES, M. C. L.. Participação em banca de Júlia Machado Khoury. TRADUÇÃO, ADAPTAÇÃO CULTURAL E VALIDAÇÃO DE UMA VERSÃO BRASILEIRA DO QUESTIONÁRIO SMARTPHONE ADDICTION INVENTORY (SPAI) PARA O RASTREAMENTO DE DEPENDÊNCIA DE SMARTPHONE. 2016. Dissertação (Mestrado em Medicina Molecular) - Universidade Federal de Minas Gerais.

4.
CORREA, H.; NEVES, M. C. L.; BOTEGA, N.. Participação em banca de Felipe José Nascimento. Fatores associados a sintomas depressivos em pacientes com doença cardiovascular internados no Hospital das Clínicas da UFMG. 2016. Dissertação (Mestrado em Medicina Molecular) - Universidade Federal de Minas Gerais.

5.
COSTA, E. C. E.; DINIZ, B. S. O.; NEVES, M. C. L.. Participação em banca de LUÍS GUSTAVO ALVES RUAS. ESTUDO DA ASSOCIAÇÃO DA SÍNDROME METABÓLICA COM SINTOMAS DEPRESSIVOS EM IDOSOS VIVENDO EM COMUNIDADE: PROJETO BAMBUÍ. 2015. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva) - Fundação Oswaldo Cruz.

6.
ASSUMPCAO, A. F. A.; GARCIA, F. D.; NEVES, M. C. L.. Participação em banca de ALESSANDRA DE FÁTIMA ALMEIDA ASSUMPÇÃO. AVALIAÇÃO DAS ABORDAGENS TERAPÊUTICAS PARA AGRESSORES SEXUAIS PORTADORES DE TRANSTORNOS PARAFÍLICOS. 2014. Dissertação (Mestrado em Medicina Molecular) - Universidade Federal de Minas Gerais.

7.
DUARTE, D. G. G.; NEVES, F. S.; Correa H; NEVES, M. C. L.. Participação em banca de Dante Galileu Guedes Duarte. ESTRESSE PRECOCE E COMPORTAMENTO SUICIDA EM PACIENTES BIPOLARES: ESTUDO DE ASSOCIAÇÃO COM POLIMORFISMOS DOS GENES DA COMT E DO BDNF.. 2013 - Universidade Federal de Minas Gerais.

8.
KUMMER, A.; IANNI, H. F.; Correa H; NEVES, M. C. L.. Participação em banca de Humberto Ferreira Ianni. Receptor µ-opióide pode modular interação social entre humanos. 2013 - Universidade Federal de Minas Gerais.

Teses de doutorado
1.
GARCIA, F. D.; NEVES, M. C. L.; ALBUQUERQUE, M. R.; FUZIKAWA, C. S.; ALVARENGA, J. M.; PAULA, J. J.. Participação em banca de Júlia Machado Khoury. Caracterização de aspectos neuropsicológicos e fisiológicos da dependência de smartphone. 2018. Tese (Doutorado em Medicina Molecular) - Universidade Federal de Minas Gerais.

2.
ALBUQUERQUE, MAICON R.; CORREA, H.; AGUIAR, A.; FILARDIS, F.; NEVES, M. C. L.. Participação em banca de DANTE GALILEU GUEDES DUARTE. CORRELATOS NEURAIS DO TRAUMA INFANTIL E COMPORTAMENTO SUICIDA EM PACIENTES ADULTOS COM TRANSTORNO BIPOLAR: UM ESTUDO DE MORFOMETRIA BASEADA NO VOXEL. 2016. Tese (Doutorado em Medicina Molecular) - Universidade Federal de Minas Gerais.

3.
CORREA, H.; NEVES, M. C. L.; AGUIAR, R. A. L. P.; SILVA JUNIOR, A. C.; VASCONCELOS, A. G.. Participação em banca de MAYRA YARA MARTINS BRANCAGLION. Relação entre história de trauma infantil e encurtamento precoce do telômero de gestantes e a percepção destas sobre a habilidade de cuidado de seus bebês.. 2016. Tese (Doutorado em Medicina Molecular) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Qualificações de Doutorado
1.
NEVES, M. C. L.; MOURAO, T.; Nicolato R. Participação em banca de Mayra Yara Brancaglion. Relação entre história de trauma infantil e encurtamento precoce do telômero de gestantes e a percepção destas sobre a habilidade de cuidado de seus bebês.. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Medicina Molecular) - Universidade Federal de Minas Gerais.

2.
ALBUQUERQUE, M. R.; NEVES, M. C. L.; Nicolato R. Participação em banca de Tiago Castro e Couto. Auto anthibodies reacting with oxytocin and antenatal depression. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Medicina Molecular) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Qualificações de Mestrado
1.
NEVES, M. C. L.; LANNA, C. C. D.; TELLES, R. W.; BITTENCOURT, F. V.; SANTOS, F. M. M.. Participação em banca de FERNANDO AFRANIO PALMEIRA DE OLIVEIRA. QUALIDADE DE VIDA RELACIONADA À SAÚDE, AUTOESTIMA E TRANSTORNOS DO HUMOR EM PACIENTES COM LÚPUS ERITEMATOSO SISTÊMICO E CICATRIZES DE MANIFESTAÇÕES CUTÂNEAS: AVALIAÇÃO DO USO DA CAMOUFLAGE COSMÉTICA. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em CIÊNCIAS APLICADAS À SAÚDE DO ADULTO) - Universidade Federal de Minas Gerais.

2.
GARCIA, F. D.; SILVA, L. D.; NEVES, M. C. L.; MAIOLI, T. U.; ANASTACIO, L. R.. Participação em banca de MARTA PAULA PEREIRA COELHO. DEPENDÊNCIA QUÍMICA: AVALIAÇÃO DA MASSA MUSCULAR ESQUELÉTICA E DO ÂNGULO DE FASE. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em CIÊNCIAS APLICADAS À SAÚDE DO ADULTO) - Universidade Federal de Minas Gerais.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
NEVES, M. C. L.. Processo Seletivo de Residência Médica de Minas Gerais - PSU. 2018. Associação de Apoio a Residência Médica de Minas Gerais.

2.
NEVES, M. C. L.. Processo Seletivo de Residência Médica de Minas Gerais - PSU.. 2017. Associação de Apoio a Residência Médica de Minas Gerais.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Seminário Estadual: Atuação do Ministério Público em Defesa do Direito à Saúde.Políticas de Saúde Mental, Alcool e Drogas. 2018. (Seminário).

2.
Seminário Marco Zero Chamada FAPEMIG 07/2017. 2018. (Seminário).

3.
Simpósio ?Da Cracolândia ao Tratamento?.Inovações no tratamento da dependência de cocaína. 2018. (Simpósio).

4.
XX Jornada Mineira de Psiquiatria. Psicofarmacologia em pacientes cardiopatas. 2018. (Congresso).

5.
XX Jornada Mineira de Psiquiatria. Prevenção em psiquiatria. 2018. (Congresso).

6.
XXXVI Congresso Brasileiro de Psiquiatria. Como tratamos grávidas com transtornos psiquiátricos. 2018. (Congresso).

7.
Debate público Suicídio: como prevenir.Suicídio. 2017. (Outra).

8.
III Simpósio Prevenção do Suicídio da Faculdade de Medicina da UFMG.Comportamento Suicida no Hospital Geral. 2017. (Simpósio).

9.
2ª OFICINA DE ELABORAÇÃO DE ITENS DE PROVA, COMISSÃO PERMANENTE DE REVALIDAÇÃO DE DIPLOMAS CURSO MEDICINA UFMG. 2014. (Outra).

10.
CURSO DE EXTENSÃO BIOESTATÍSTICA CINS/UFMG, CURSO DE INTRODUÇÃO AO SPSS® PARA ANALISE DE DADOS EM SAÚDE. 2014. (Outra).

11.
I JORNADA DO TRIÂNGULO DE PSIQUIATRIA.DEPRESSÃO EM PACIENTES COM COMORBIDADES CLÍNICAS. 2014. (Seminário).

12.
I JORNADA SUL MINEIRA DE PSIQUIATRIA.DEPRESSÃO EM PACIENTES COM COMORBIDADES CLÍNICAS. 2014. (Seminário).

13.
JORNADA ACADÊMICA DE SAÚDE MENTAL.NEUROBIOLOGIA DO SUICÍDIO. 2014. (Seminário).

14.
JORNADA ACADÊMICA DE SAÚDE MENTAL.ALUCINAÇÕES VISUAIS E CONFUSÃO MENTAL EM POLINEUROPATIAS DESMIELINIZANTES - ESTUDO DE CASO. 2014. (Seminário).

15.
XVI CONGRESSO MINEIRO DE PSIQUIATRIA. IDEAÇÃO SUICIDA E SINTOMAS PSICÓTICOS EM PACIENTE COM TUMOR MIOFIBROBLÁSTICO INFLAMATÓRIO INTRACRANIANO - RELATO DE CASO. 2014. (Congresso).

16.
XVI CONGRESSO MINEIRO DE PSIQUIATRIA. PREVALÊNCIA DE USO PROBLEMÁTICO DE ÁLCOOL EM PACIENTES DE ENFERMARIAS CLÍNICAS DO HC-UFMG. 2014. (Congresso).

17.
XVI CONGRESSO MINEIRO DE PSIQUIATRIA. CORRELATOS NEURAIS DA ASSOCIAÇÃO ENTRE ADVERSIDADES NA INFÂNCIA E COMPORTAMENTO SUICIDA EM PACIENTES BIPOLARES. 2014. (Congresso).

18.
XVI CONGRESSO MINEIRO DE PSIQUIATRIA. NEUROBIOLOGIA DA EMPATIA. 2014. (Congresso).

19.
XVI CONGRESSO MINEIRO DE PSIQUIATRIA. A DOR E SUA ASSOCIAÇÃO COM O COMPORTAMENTO. 2014. (Congresso).

20.
XVI CONGRESSO MINEIRO DE PSIQUIATRIA. SÍNDROME NEUROLÉPTICA MALIGNA. 2014. (Congresso).

21.
XXXII CONGRESSO BRASILEIRO DE PSIQUIATRIA. ABUSO SEXUAL E SUICÍDIO, GENÉTICA E NEUROIMAGEM. 2014. (Congresso).

22.
XXXII CONGRESSO BRASILEIRO DE PSIQUIATRIA. COMO TRATAMOS PACIENTE COM RISCO SUICIDA. 2014. (Congresso).

23.
XXXII CONGRESSO BRASILEIRO DE PSIQUIATRIA. SUICÍDIO. 2014. (Congresso).

24.
XXXII CONGRESSO BRASILEIRO DE PSIQUIATRIA. EFEITOS COLATERIAS DOS PSICOFÁRMACOS, CURSO PSICOFARMACOLOGIA: DA CLÍNICA ÀS EVIDÊNCIAS CIENTÍFICA. 2014. (Congresso).

25.
II SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE PESQUISA EM DEPENDÊNCIAS QUÍMICAS E COMPORTAMENTAIS.ASPECTOS CLÍNICOS DA ABORDAGEM DAS DEPENDÊNCIAS QUÍMICAS. 2013. (Simpósio).

26.
I SIMPÓSIO DO DIA MUNDIAL DE PREVENÇÃO DO SUICÍDIO.COMPORTAMENTO SUICIDA NO HOSPITAL GERAL. 2013. (Simpósio).

27.
IX JORNADA SUDESTE / XV CONGRESSO MINEIRO DE PSIQUIATRIA. ENCEFALITE ANTI-NMDA - UM DIAGNÓSTICO QUE TODO PSIQUIATRA PRECISA CONHECER. 2013. (Congresso).

28.
IX JORNADA SUDESTE / XV CONGRESSO MINEIRO DE PSIQUIATRIA. CARACTERIZAÇÃO CLÍNICA DA PSICOSE LÚPICA E DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL COM PSICOSE SECUNDÁRIA AO USO DE CORTICOSTERÓIDES ? RELATO DE CASO. 2013. (Congresso).

29.
IX JORNADA SUDESTE / XV CONGRESSO MINEIRO DE PSIQUIATRIA. Papel da Psiquiatria nos Cuidados Paliativos. 2013. (Congresso).

30.
IX JORNADA SUDESTE / XV CONGRESSO MINEIRO DE PSIQUIATRIA. COORDENAÇÃO DO CURSO DIAGNÓSTICO E MANEJO DE EFEITOS COLATERAIS DOS PSICOFÁRMACOS. 2013. (Congresso).

31.
XXXI CONGRESSO BRASILEIRO DE PSIQUIATRIA. PROCESSAMENTO EMOCIONAL NO TRANSTORNO BIPOLAR: ESTUDO BASEADO EM VOXEL. 2013. (Congresso).

32.
XXXI CONGRESSO BRASILEIRO DE PSIQUIATRIA. ENCEFALITE ANTI- NMDA: DIAGNÓSTICO, MANIFESTAÇÕES PSIQUIÁTRICAS E TRATAMENTO. 2013. (Congresso).

33.
XXXI CONGRESSO BRASILEIRO DE PSIQUIATRIA. DIAGNÓSTICO E MANEJO DOS EFEITOS COLATERAIS DOS PSICOFÁRMACOS: SÍNDROME NEUROLEPTICA MALIGNA, SÍNDROME SEROTONINÉRGICA, EFEITOS CARDÍACOS, HEMATOLÓGICOS E ENDÓCRINOS. 2013. (Congresso).

34.
VII Simpósio Internacional Diálogos entre a Clínica e as Neurociências: Psiquiatria Molecular.. 2011. (Simpósio).

35.
V Simpósio Internacional Diálogos entre a Clínica e as Neurociências. O Transtorno Afetivo Bipolar.o processamento emocional em pacientes portadores do Transtorno Afetivo Bipolar. 2009. (Simpósio).

36.
Jornada Estadual de CAPSi e Serviços de Saúde Mental Infanto-Juvenil de Minas Gerais. 2008. (Congresso).

37.
VI Jornada Sudeste de Psiquiatria, XII Congresso Mineiro de Psiquiatria. Esquizofrenia: tratamento padrão e refratariedade. 2008. (Congresso).

38.
II Congresso da Associação de Suicidologia da América Latina e Caribe. 2007. (Congresso).

39.
Neurociências Aplicada a Clínica.Neuropsicologia do Autismo. 2007. (Seminário).

40.
XXV Congresso Brasileiro de Psiquiatria. 2007. (Congresso).

41.
XXV Congresso Brasileiro de Psiquiatria. 2007. (Congresso).

42.
Curso de Extensão em Farmaccologia Aplicada a Fonoaudiologia.Neurotransmissão. 2006. (Simpósio).

43.
Neurociências Aplicada a Clínica.Neurociências das Emoções. 2006. (Seminário).

44.
XXIV Congresso Brasileiro de Psiquiatria. Amnésia Retrógrada Funcional Grave. 2006. (Congresso).

45.
II Congresso Acadêmico SAMMG-AMMG. Abordagem Psicopatológica do Delírio. 2005. (Congresso).

46.
XVIII Congresso da Associação Brasileira de Neurologia e Psiquiatria Infantil (ABENEPI). 2005. (Congresso).

47.
XXIII Congresso Brasileiro de Psiquiatria. Experiência inicial do Ambulatório de Neuropsiquiatria do Instituto Raul Soares (Fhemig). 2005. (Congresso).

48.
XXII Congresso Brasileiro de Psiquiatria. 2004. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
GARCIA, F. D. ; NEVES, M. C. L. ; TEIXEIRA, P. J. R. ; COSTA, E. C. ; CORREA, H. ; VIANA, B. M. ; FREITAS, A. A. C. ; PEREIRA, K. S. ; LEAO, M. . XIX Congresso Mineiro de Psiquiatria. 2017. (Congresso).

2.
NEVES, M. C. L.; Correa H . I SIMPÓSIO DO DIA MUNDIAL DE PREVENÇÃO DO SUICÍDIO. 2013. (Outro).

3.
Correa H ; NEVES, M. C. L. ; et al . II Congresso da Associação de Suicidologia da América Latina e Caribe. 2007. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Ananda Araújo Teixeira. Cultural adaptation and validation of the Brazilian version of the SCOFF questionnaire for the screening of eating disorders in young adults. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Medicina Molecular) - Universidade Federal de Minas Gerais. (Coorientador).

2.
Kelly Silva Pereira. Preditores clínicos do desenvolvimento de alucinações auditivas no do uso de maconha. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Medicina Molecular) - Universidade Federal de Minas Gerais. (Coorientador).

Tese de doutorado
1.
Paula Mendes. Avaliação da saúde bucal em populaçao vulnerável ao desenvolvimento de transtornos mentais relacionados ao estresse. Início: 2017. Tese (Doutorado em Neurociências) - Universidade Federal de Minas Gerais. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Júlia Machado Khoury. TRADUÇÃO, ADAPTAÇÃO CULTURAL E VALIDAÇÃO DE UMA VERSÃO BRASILEIRA DO QUESTIONÁRIO SMARTPHONE ADDICTION INVENTORY (SPAI) PARA O RASTREAMENTO DE DEPENDÊNCIA DE SMARTPHONE. 2016. Dissertação (Mestrado em Medicina Molecular) - Universidade Federal de Minas Gerais, . Coorientador: Maila de Castro Lourenço das Neves.

Tese de doutorado
1.
DANTE GALILEU GUEDES DUARTE. CORRELATOS NEURAIS DO TRAUMA INFANTIL E COMPORTAMENTO SUICIDA EM PACIENTES ADULTOS COM TRANSTORNO BIPOLAR: UM ESTUDO DE MORFOMETRIA BASEADA NO VOXEL. 2016. Tese (Doutorado em Medicina Molecular) - Universidade Federal de Minas Gerais, . Coorientador: Maila de Castro Lourenço das Neves.

2.
Dante Galileu. Investigação dos substratos morfológicos e funcionais do comportamento suicida em pacientes bipolares. 2014. Tese (Doutorado em Medicina Molecular) - Universidade Federal de Minas Gerais, . Coorientador: Maila de Castro Lourenço das Neves.

Iniciação científica
1.
Gabriel Pimenta Freire. ADAPTAÇÃO CULTURAL E VALIDAÇÃO DE UMA VERSÃO BRASILEIRA DO QUESTIONÁRIO SCOFF PARA O RASTREAMENTO DE TRANSTORNOS ALIMENTARES. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maila de Castro Lourenço das Neves.

2.
Guilherme Besse. Investigação dos fatores associados ao comportamento suicida no HCUFMG. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Maila de Castro Lourenço das Neves.

3.
Juliana Rodante. Investigação dos fatores associados ao comportamento suicida no HCUFMG. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Maila de Castro Lourenço das Neves.

4.
Nadia de Souza Las Casas. Investigação dos fatores associados ao comportamento suicida em pacientes internado no HC-UFMG. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Maila de Castro Lourenço das Neves.

5.
Juliana Safar Seif. Investigação dos Fatores Associados ao Comportamento Suicida. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina) - Universidade Federal de Minas Gerais, Pro-Reitoria de Pesquisa da UFMG. Orientador: Maila de Castro Lourenço das Neves.

6.
Mariana Figueiredo Loura. Investigação dos Fatores Associados ao Comportamento Suicida. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Maila de Castro Lourenço das Neves.

7.
Danilo Felipe Silva Lopes. Investigação dos Fatores Associados ao Comportamento Suicida. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina) - Universidade Federal de Minas Gerais, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Maila de Castro Lourenço das Neves.

8.
Felipe Barbosa Vall. Investigação dos Fatores Associados ao Comportamento Suicida. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina) - Universidade Federal de Minas Gerais, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Maila de Castro Lourenço das Neves.

9.
Flavia Fiuza de Andrade Vale. Investigação dos Fatores Associados ao Comportamento Suicida. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina) - Universidade Federal de Minas Gerais, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Maila de Castro Lourenço das Neves.

10.
Natalia Maria de Moraes Xavier. Investigação dos Fatores Associados ao Comportamento Suicida. 2013. Iniciação Científica - Universidade Federal de Minas Gerais, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Maila de Castro Lourenço das Neves.

11.
Mariana Figueiredo Loura. Investigação dos fatores associados ao comportamento suicida em pacientes internado no HC-UFMG. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Maila de Castro Lourenço das Neves.

12.
Paula Alves Pinheiro. Investigação dos Fatores Associados ao Comportamento Suicida no HC-UFMG. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Maila de Castro Lourenço das Neves.

13.
Nadia de Souza Las Casas. Investigação dos Fatores Associados ao Comportamento Suicida. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Maila de Castro Lourenço das Neves.

Orientações de outra natureza
1.
Aline Costa Calixto. Aspectos Comportamentais no Autismo. 2008. Orientação de outra natureza. (Faculdade de Medicina) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Maila de Castro Lourenço das Neves.

2.
Thaíssa G. B. de Figueiredo. Neuropsicologia no Autismo. 2007. Orientação de outra natureza. (Faculdade de Medicina) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Maila de Castro Lourenço das Neves.



Inovação



Patente
1.
 FATIMA, A. ; GARCIA, F. D. ; FERNANDES, S. O. A. ; CARDOSO, V. N. ; GODINHO, A. M. ; MAIA, A. F. S. ; SILVA NETO, L. ; NEVES, M. C. L. ; AUGUSTO, P. S. A. . MOLÉCULAS ESTIMULADORAS DO SISTEMA IMUNOLÓGICO PARA TRATAMENTO DE DEPENDÊNCIA A DROGAS DE ABUSO, PROCESSOS DE SÍNTESE, VACINA ANTIDROGA E USOS. 2017, Brasil.
Patente: Privilégio de Inovação. Número do registro: BR10201701595, título: "MOLÉCULAS ESTIMULADORAS DO SISTEMA IMUNOLÓGICO PARA TRATAMENTO DE DEPENDÊNCIA A DROGAS DE ABUSO, PROCESSOS DE SÍNTESE, VACINA ANTIDROGA E USOS" , Instituição de registro: INPI - Instituto Nacional da Propriedade Industrial. Depósito: 25/07/2017


Projetos de pesquisa


Educação e Popularização de C & T



Livros e capítulos
1.
GARCIA, F. D. ; SOUZA, R. A. ; BRITO, C. C. M. ; NAPOLI, L. ; NEVES, M. C. L. . Terceiro censo de população em situação de rua do município de Belo Horizonte.. 1. ed. Belo Horizonte: Suprema, 2014. v. 1.


Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
NEVES, M. C. L.. Transtorno de estresse pós traumático na população atingida pelo rompimento da barragem de fundão em Marina MG. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

2.
NEVES, M. C. L.. Estresse pós-traumático atinge 80% dos jovens vítimas do desastre de Mariana. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

3.
NEVES, M. C. L.. Desastre de Mariana abala saúde mental das populações atingidas. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

4.
NEVES, M. C. L.; GARCIA, F. D. . Pesquisa identifica doenças mentais em atingidos pelo rompimento da barragem da Samarco em Mariana. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

5.
NEVES, M. C. L.. Depressão, medo e preconceito: a saúde mental das vítimas de Mariana. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

6.
NEVES, M. C. L.. Estudo revela prevalência de depressão entre atingidos pela tragédia de Mariana. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 15/12/2018 às 21:35:19