Antonio Francisco Maia de Oliveira

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3049904151551643
  • Última atualização do currículo em 12/10/2018


Doutorando no PPGMiT - Programa de Pós-Graduação em Mídia e Tecnologia (UNESP), em Bauru. Mestre em Ciência da Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2007) e Bacharel em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo pelo Centro Universitário de Votuporanga-SP (2000). Secretário Municipal de Agricultura e Abastecimento em Bauru (SP) de 2013 a 2018. Coordenador de Elaboração de Projetos e Captação de Recursos na Prefeitura de Bauru entre 2009-2013. Professor no Programa de Pós-graduação Latu Sensu Gestão de Politicas Publicas, Área Organizacional e do Terceiro Setor, do Centro Universitário de Bauru (Instituição Toledo de Ensino - ITE). Professor no Programa de Pós-graduação Latu Sensu em Gestão Pública, da Anhanguera Educacional, em Bauru. Participou do Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável na Região Alta Araraquarense de Fernandópolis, financiado pela Fundação Konrad Adenauer (FKA). Participou do Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável na Região de Iguape, no Vale do Ribeira-SP, financiado pelo Fundo Francês para o Meio Ambiente Mundial (FFEM). Foi um projeto bilateral associado ao Programa Piloto para a Proteção das Florestas Tropicais do Brasil-PPG7 criado com o intuito de fortalecer e maximizar os benefícios ambientais das florestas tropicais brasileiras, de maneira compatível com o desenvolvimento do país. Representou um modelo único de cooperação entre o governo brasileiro, a sociedade civil e a comunidade internacional. Participou do Projeto Consafs (Consórcio de Formação Agroflorestal em Rede na Mata Atlântica e outros projetos de desenvolvimento da agricultura familiar. Participou do Programa de Agroextrativismo e Populações Tradicionais no Vale do Ribeira, financiado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA). Participou de projetos em convênio ou contrato de repasse junto aos Ministérios da Educação, Cultura, Esporte, Justiça, Integração Nacional, Saúde, Cidades, Desenvolvimento Social, Trabalho, Turismo, Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia, Planejamento, Agricultura, Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário, Agência Nacional de Águas (ANA), Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento, Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Fundo Estadual de Recursos Hídricos(FEHIDRO), Fundo Socioambiental da Caixa (FSA), Tem experiência na área de gestão e administração pública na elaboração de projetos técnicos e captação de recursos junto a agências de fomento, órgãos públicos, iniciativa privada e terceiro setor. É especialista em leis de incentivo federal e estadual de incentivo à cultura e esporte. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Antonio Francisco Maia de Oliveira
Nome em citações bibliográficas
Oliveira. A.F.M.


Formação acadêmica/titulação


2018
Doutorado em andamento em Pós-Graduação em Mídia e Tecnologia.
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Orientador: Osvando José de Morais.
2005 - 2007
Mestrado em Ciência da Informação.
Pontifícia Universidade Católica de Campinas, PUC Campinas, Brasil.
Título: TELEVISÃO DIGITAL E CONTEÚDOS INFORMACIONAIS: CONTRIBUIÇÕES NA CONSTRUÇÃO DE CIDADANIA E INCLUSÃO SOCIAL,Ano de Obtenção: 2007.
Orientador: Rogério Eduardo Rodrigues Bazi.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: TV Digital; SBTVD; Produção de Conteúdo; Interatividade; Sociedade da Informação; Cidadania.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Educação.
Grande Área: Engenharias / Área: Engenharia Elétrica / Subárea: Telecomunicações / Especialidade: Sistemas de Telecomunicações.
Setores de atividade: Educação; Produtos e Serviços Recreativos, Culturais, Artísticos e Desportivos; Informacao e Gestao C&T.
2003 interrompida
Especialização interrompida em 2003 em Jornalismo e Segmentação Editorial. (Carga Horária: 360h).
Pontifícia Universidade Católica de Campinas, PUC Campinas, Brasil.
Título: Media Criticism: a mídia sob controle.
Orientador: Celso Luiz Figueiredo Bodstein.
Ano de interrupção: 2003
1996 - 2000
Graduação em Jornalismo.
Centro Universitário de Votuporanga, CEUV, Brasil.
Título: Assessoria de Imprensa para o Terceiro Setor.
Orientador: Lindolfo Alexandre de Souza.
1987 - 1989
Curso técnico/profissionalizante em Técnico em Agropecuária.
Escola Técnica Agrícola Estadual de Dracena, ETAESG, Brasil.




Formação Complementar


2010
Curso de Regionalização do Turismo. (Carga horária: 160h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2011 - 2011
Execução e Prestação de Contas de Convênios. (Carga horária: 8h).
Organização Paulista em Gestão Pública, OPGP, Brasil.
2011 - 2011
Programa de Capacitação em Projetos Culturais. (Carga horária: 15h).
Fundação Getúlio Vargas, FGV, Brasil.
2010 - 2010
Extensão universitária em Extensão Universitária Regionalização do Turismo. (Carga horária: 120h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2010 - 2010
Elaboração de Projetos no SICONV. (Carga horária: 8h).
Progov - Assessoria e Sistemas, PROGOV, Brasil.
2010 - 2010
Gestão de Projetos. (Carga horária: 8h).
Progov - Assessoria e Sistemas, PROGOV, Brasil.
2009 - 2009
Extensão universitária em Programa de Capacitação em Projetos Culturais. (Carga horária: 15h).
Fundação Getulio Vargas - SP, FGV-SP, Brasil.
2009 - 2009
Execução e Prestação de Contas de Convênios. (Carga horária: 8h).
SPM Soluções - Consultoria e Capacitação em Administrações Públicas, SPM, Brasil.
2008 - 2008
EDC-Projeto de Ambientes Virtuais para Aplicação em Ensino de Ciências. (Carga horária: 120h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2006 - 2007
Extensão universitária em Oficinas de Estudos Pedagógicos. (Carga horária: 90h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2003 - 2003
Aluno Especial: Multimeios-Documentários Musicais.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
2003 - 2003
Aluno Especial: Multimeios-Criação Multimídia.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
1998 - 1998
Produção para Tv e Vídeo.
Centro Universitário de Votuporanga, CEUV, Brasil.
1998 - 1998
Corel Photopaint.
Microlins Informática, MICROLINS, Brasil.
1998 - 1998
Photoshop.
Microlins Informática, MICROLINS, Brasil.
1998 - 1998
Corel Draw.
Microlins Informática, MICROLINS, Brasil.
1998 - 1998
Pagemaker.
Microlins Informática, MICROLINS, Brasil.
1997 - 1997
Inglês Básico.
Ccaa, CCAA*, Brasil.
1997 - 1997
Windows. (Carga horária: 90h).
Serviço Nacional do Comércio, SENAC, Brasil.
1997 - 1997
Word.
Microlins Informática, MICROLINS, Brasil.
1997 - 1997
Excel.
Microlins Informática, MICROLINS, Brasil.
1997 - 1997
Access.
Microlins Informática, MICROLINS, Brasil.
1997 - 1997
Power Point.
Microlins Informática, MICROLINS, Brasil.
1997 - 1997
Frontpage.
Microlins Informática, MICROLINS, Brasil.


Atuação Profissional



Fundação para o Desenvolvimento da UNESP, FUNDUNESP, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2014
Vínculo: Consultor de Projeto Cultural, Enquadramento Funcional: Consultor de Projeto Cultural


Anhanguera Educacional Bauru, ANHANGUERA, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2015
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Celetista


Faculdades Integradas de Bauru, FIB, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2017
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Consultor


Programa de Educação Nutricional, PEN, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2017
Vínculo: Consultor, Enquadramento Funcional: Consultor


Prefeitura Municipal de Bauru, P/BAURU, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2018
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Secretário Municipal de Agricultura, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2009 - 2013
Vínculo: Cargo Comissionado, Enquadramento Funcional: Cargo Comissionado, Carga horária: 40
Outras informações
Diretor do Departamento de Comunicação Externa - Responsável pela elaboração de projetos e captação de recursos para projetos da administração municipal e entidades privadas sem fins lucrativos.

Atividades

03/2011 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Prefeitura Municipal de Bauru - Gabinete do Prefeito, .

Cargo ou função
Membro da Comissão Gestora do Plano Municipal de Mobilidade.
03/2011 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Prefeitura Municipal de Bauru - Gabinete do Prefeito, .

Cargo ou função
Coordenador de Captação de Recursos na Comissão Organizadora dos 76º Jogos Abertos do Interior.
03/2010 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Prefeitura Municipal de Bauru - Gabinete do Prefeito, .

Cargo ou função
Coordenação do Programa Rede de Telecentros.
01/2010 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Prefeitura Municipal de Bauru - Gabinete do Prefeito, .

Cargo ou função
Coordenador da Elaboração do Projeto do Centro Vocacional Tecnológico (CVT).
01/2010 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Prefeitura Municipal de Bauru - Gabinete do Prefeito, .

Cargo ou função
Coordenador da Elaboração do Projeto Programa Esporte e Lazer na Cidade ? Vida Saudável.
01/2009 - Atual
Direção e administração, Prefeitura Municipal de Bauru - Gabinete do Prefeito, .

Cargo ou função
Diretor do Departamento de Elaboração de Projetos e Captação de Recursos.
01/2009 - Atual
Serviços técnicos especializados , Prefeitura Municipal de Bauru - Gabinete do Prefeito, .

Serviço realizado
Elaboração de Projetos para Captação de Recursos.
01/2009 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Prefeitura Municipal de Bauru - Gabinete do Prefeito, .

Cargo ou função
Coordenador da Elaboração do Projeto Projovem-Juventude Cidadã.

Programa da Terra Assesssoria Pesquisa e Educação Popular no Meio Rural, PROTER, Brasil.
Vínculo institucional

2004 - 2014
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Presidente do Conselho Deliberativo, Carga horária: 4
Outras informações
O projeto de Desenvolvimento Comunitário da Região Iguape-Juréia e Vale do Ribeira é um projeto bilateral associado ao Programa Piloto para a Proteção das Florestas Tropicais do Brasil-PPG7 - e, foi criado com o intuito de fortalecer e maximizar os benefícios ambientais das florestas tropicais brasileiras, de maneira compatível com o desenvolvimento do país. Representa um modelo único de cooperação entre o governo brasileiro, a sociedade civil e a comunidade internacional.

Atividades

11/2002 - Atual
Direção e administração, Conselho de Administração, Conselho Deliberativo.

Cargo ou função
Presidente.
8/1998 - 4/2004
Serviços técnicos especializados , Consultoria e Assessoria Em Comunicação, Comunicação.

Serviço realizado
Editoração e fechamento de arquivos para birô de serviços de materiais gráficos como cartilhas, boletins, jornais, folders..
8/1998 - 4/2004
Conselhos, Comissões e Consultoria, Consultoria e Assessoria Em Comunicação, Registro S P.

Cargo ou função
Consultor.
8/1998 - 4/2004
Conselhos, Comissões e Consultoria, Conselho Editorial, Comunicação.

Cargo ou função
Membro de conselho editorial.
10/1998 - 12/2003
Serviços técnicos especializados , Consultoria e Assessoria Em Comunicação, Comunicação.

Serviço realizado
Programas, produção e edição em sistemas de multimídia e de hipermídia.
8/1998 - 12/2003
Serviços técnicos especializados , Consultoria e Assessoria Em Comunicação, Comunicação.

Serviço realizado
Projeto de Comunicação Institucional.
8/1998 - 12/2003
Serviços técnicos especializados , Consultoria e Assessoria Em Comunicação, Comunicação.

Serviço realizado
Filmagem e edição de vídeos institucionais.
6/1993 - 12/2003
Serviços técnicos especializados , Programa da Terra Assesssoria Pesquisa e Educação Popular no Meio Rural, .

Serviço realizado
Produção de Documentários.
1/2001 - 4/2003
Ensino,

Disciplinas ministradas
Introdução à Produção de Fotografia
Introdução à Produção de Vídeo
Curso de Filmagem Básico
Tratamento de Imagens em Adobe Photoshop
Diagramação Digital
Corel Draw 9 - Criação de Projetos
Fechamento de Arquivo para Bureau de Serviços
Criando uma Publicação em PageMaker 6.0
Word 2000 - Básico
Word 2000 - Avançado
Excel 2000 - Básico
PowerPoint 2000
Outlook 2000
Planejamento e Gerência de Projetos de Desenvolvimento
Edição de Vídeo em Adobe Premiere
5/2002 - 8/2002
Serviços técnicos especializados , Consultoria e Assessoria Em Comunicação, Comunicação.

Serviço realizado
Construção e Implementação de Projeto Web.
1/2001 - 8/2002
Serviços técnicos especializados , Consultoria e Assessoria Em Comunicação, Comunicação.

Serviço realizado
Assessoria de Imprensa.
1/2001 - 8/2002
Treinamentos ministrados , Consultoria e Assessoria Em Comunicação, Comunicação.

Treinamentos ministrados
Filmagem e edição de vídeos institucionais em sistema não-linear
Edição de fotografia e montagem de materiais audiovisuais multimídia
Realização de oficinas sobre técnicas de filmagem, fotografia e edição de vídeos para jovens de comunidades do Vale do Ribeira

DSM Consultoria e Gestão de Projetos, DSM, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - Atual
Vínculo: Sócio, Enquadramento Funcional: Sócio, Carga horária: 20

Atividades

10/2009 - Atual
Direção e administração, Coordenadoria de Elaboração de Projetos e Captação de Recursos, .

Cargo ou função
Diretor de Projetos.
10/2009 - Atual
Serviços técnicos especializados , Coordenadoria de Elaboração de Projetos e Captação de Recursos, .

Serviço realizado
Consultoria a Projetos.

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2008
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor Susbtituto, Carga horária: 12
Outras informações
Disciplinas: Técnicas de Comunicação Dirigida e Planejamento em Relações Públicas II: Participativo

Vínculo institucional

2008 - 2008
Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 12
Outras informações
Disciplinas: Estratégias de Comunicação Comunitária e Planejamento do Projeto em Relações Públicas

Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 12
Outras informações
Disciplinas: Telejornalismo I e Roteiros para a Comunicação Audiovisual

Atividades

02/2008 - Atual
Ensino, Comunicação Social - Relações Públicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Planejamento em Relações Públicas II: Participativo
Técnicas de Comunicação Dirigida
02/2007 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Arquitetura Artes e Comunicação de Bauru, Departamento de Comunicação Social.

03/2007 - 08/2008
Ensino, Comunicação Social - Jornalismo, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Telejornalismo I
Roteiros para a Comunicação Audiovisual
03/2007 - 04/2008
Extensão universitária , Faculdade de Arquitetura Artes e Comunicação de Bauru, .

Atividade de extensão realizada
Programa de Formação Contínua de Docentes da UNESP - Ensino a Distância (Teleduc).
09/2006 - 12/2007
Extensão universitária , Faculdade de Arquitetura Artes e Comunicação de Bauru, .

Atividade de extensão realizada
Oficinas de Estudos Pedagógicos - Programa Institucional de Formação Contínua de Docentes da Unesp.
09/2006 - 12/2007
Outras atividades técnico-científicas , Faculdade de Arquitetura Artes e Comunicação de Bauru, Faculdade de Arquitetura Artes e Comunicação de Bauru.

Atividade realizada
Oficinas de Estudos Pedagógicos - Programa Institucional de Formação Contínua de Docentes da Unesp.

Universidade do Sagrado Coração, USC, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2011
Vínculo: Consultor de Projetos, Enquadramento Funcional: Consultor de Projetos, Carga horária: 4

Vínculo institucional

2009 - 2009
Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Celetista, Carga horária: 8

Atividades

10/2010 - Atual
Serviços técnicos especializados , Reitoria, .

Serviço realizado
Consultoria e Assessoria a Projetos Culturais.
02/2009 - Atual
Ensino, Comunicação Social - Jornalismo, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Loboratório de Jornalismo Impresso I
Laboratório de Jornalismo Impresso I (Jornal)

Pontifícia Universidade Católica de Campinas, PUC Campinas, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - 2004
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor em Regime Temporário, Carga horária: 12

Atividades

8/2004 - 12/2004
Ensino, Jornalismo, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Jornalismo On-line
9/2002 - 9/2004
Direção e administração, Departamento de Comunicação, Tv Puc Campinas.

Cargo ou função
Assistente de Produção.
9/2002 - 9/2004
Serviços técnicos especializados , Instituto de Artes e Comunicações, Tv Puc Campinas.

Serviço realizado
Operar equipamentos audiovisuais, analisando imagens, reportagens, documentários e programação, compactar os vídeos para a mídia digital, coletar informações institucionais para a produção de vídeos, visando agilizar as rotinas do Setor.
9/2002 - 9/2004
Serviços técnicos especializados , Instituto de Artes e Comunicações, Tv Puc Campinas.

Serviço realizado
Desenvolver e atualizar o website da TV PUC-Campinas, redigindo textos, utilizando formação em HTML e flash do material digital, preparando atividades on-line com o público interno e externo, visando disponibilizar as informações aos usuários.
9/2002 - 9/2004
Serviços técnicos especializados , Instituto de Artes e Comunicações, Tv Puc Campinas.

Serviço realizado
Arquivar correspondências e documentos diversos, visando facilitar consultas.
9/2002 - 9/2004
Serviços técnicos especializados , Instituto de Artes e Comunicações, Tv Puc Campinas.

Serviço realizado
Produção de informações para divulgação da programação e atividades da TV PUc-campinas para o público interno e externo, utilizando vários suportes midiáticos.
9/2002 - 9/2004
Serviços técnicos especializados , Instituto de Artes e Comunicações, Tv Puc Campinas.

Serviço realizado
Auxiliar a Coordenação da TV PUC-Campinas na realização de atividades administrativas, visando contribuir para o perfeito andamento e desenvolvimento do Departamento, dentro dos padrões de qualidade exigidos pela Instituição.
9/2002 - 9/2004
Serviços técnicos especializados , Instituto de Artes e Comunicações, Tv Puc Campinas.

Serviço realizado
Auxiliar no planejamento da produção, Auxiliar na execução do cronograma de produção; Planejar a utilização de equipamentos e recursos técnicos; Contribuir no preenchimento da grade de programação.
9/2002 - 9/2004
Serviços técnicos especializados , Instituto de Artes e Comunicações, Tv Puc Campinas.

Serviço realizado
Produzir material de apoio, distribuir documentos, organizar atividades visando contribuir para o desenvolvimento da TV.

Serviço Nacional do Comércio, SENAC, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Professor Temporário, Enquadramento Funcional: Professor Temporário, Carga horária: 8

Vínculo institucional

2010 - 2010
Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Professor Temporário, Carga horária: 10
Outras informações
Professor no curso Captador de Recursos

Atividades

03/2011 - 04/2011
Ensino, Elab. Projeto Culturais e Captação de Recursos, Nível: Aperfeiçoamento

Disciplinas ministradas
Elaboração de Projetos Culturais e Captação de Recursos
03/2010 - 08/2010
Ensino, Captador de Recursos, Nível: Aperfeiçoamento

Disciplinas ministradas
Captador de Recursos

Instituição Toledo de Ensino, ITE, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2014
Vínculo: Professor Temporário, Enquadramento Funcional: Professor Temporário, Carga horária: 32

Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Professor Temporário, Enquadramento Funcional: Professor Temporário, Carga horária: 16

Atividades

04/2011 - 04/2011
Ensino, Gestão de Políticas Públicas e do Terceiro Setor, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Elaboração de Projetos e Captação de Recursos

Conselho Municipal da Comunidade Negra de Bauru, CMCNB, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2014
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Conselheiro, Carga horária: 2

Atividades

01/2009 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Coordenadoria de Elaboração de Projetos e Captação de Recursos, .

Cargo ou função
1º Tesoureiro.

Fundação Educacional ?Dr. Raul Bauab? - Jahu, FIJ, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2010
Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Celetista, Carga horária: 4

Atividades

02/2009 - 12/2010
Ensino, Bacharel em Comunicação Social - Jornalismo, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Telejornalismo

Associação Brasileira de Televisão Universitária, ABTU, Brasil.
Vínculo institucional

2003 - 2003
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Colaborador, Carga horária: 4


Fundação Rádio e Tv Universitária de Votuporanga, TVU, Brasil.
Vínculo institucional

1999 - 2000
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Estágio, Carga horária: 20

Atividades

6/2000 - 12/2000
Serviços técnicos especializados , Tv Universitária de Votuporanga, Tv.

Serviço realizado
Direção de programas de televisão.
6/2000 - 12/2000
Serviços técnicos especializados , Tv Universitária de Votuporanga, Tv.

Serviço realizado
Roteirização em televisão.
1/2000 - 12/2000
Serviços técnicos especializados , Fundação Rádio e Tv Universitária de Votuporanga, .

Serviço realizado
Editor de Imagens em sistema não-linear (Adobe Premiere).
1/2000 - 12/2000
Serviços técnicos especializados , Tv Universitária de Votuporanga, Tv.

Serviço realizado
Assistente de Direção de Imagens.
1/2000 - 12/2000
Serviços técnicos especializados , Tv Universitária de Votuporanga, Tv.

Serviço realizado
Operador de Câmera sistema S-VHS.
1/2000 - 12/2000
Serviços técnicos especializados , Tv Universitária de Votuporanga, Tv.

Serviço realizado
Assistente de produção de programas jornalisticos, documentários, educativos e culturais e de entretenimento para TV Universitária.
1/2000 - 12/2000
Serviços técnicos especializados , Tv Universitária de Votuporanga, Tv.

Serviço realizado
Assistente de Direção de Programação.
9/1999 - 12/2000
Estágios , Tv Universitária de Votuporanga, Tv.

Estágio realizado
Edição de Imagens em sistema não-linear; Direção de Imagens, Reportagens Cinematográficas em S-VHS, Redação, Iluminação, Operador de Caracteres, Operador de Teleprompter, Operador de Áudio.
9/1999 - 10/2000
Serviços técnicos especializados , Tv Universitária de Votuporanga, Tv.

Serviço realizado
Rádio-escuta no Departamento de Jornalismo.
4/2000 - 5/2000
Serviços técnicos especializados , Tv Universitária de Votuporanga, Tv.

Serviço realizado
Operador de áudio.
3/2000 - 4/2000
Serviços técnicos especializados , Tv Universitária de Votuporanga, Tv.

Serviço realizado
Operador de teleprompter.
1/2000 - 2/2000
Serviços técnicos especializados , Tv Universitária de Votuporanga, Tv.

Serviço realizado
Operador de Caracteres.
11/1999 - 1/2000
Serviços técnicos especializados , Tv Universitária de Votuporanga, Tv.

Serviço realizado
Repórter de Externa no Departamento de Jornalismo.
11/1999 - 1/2000
Serviços técnicos especializados , Tv Universitária de Votuporanga, Tv.

Serviço realizado
Editor fechador de Telejornais e Editor de Texto.
9/1999 - 1/2000
Serviços técnicos especializados , Tv Universitária de Votuporanga, Tv.

Serviço realizado
Assistente de Redação.

Comitê Estadual Paulista de Educação em Direitos Humanos, CPEDH, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2008
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Voluntário, Carga horária: 8

Atividades

01/2008 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Comitê Estadual Paulista de Educação em Direitos Humanos, .

Cargo ou função
Colaborador.

Jornal A Cidade, JAC, Brasil.
Vínculo institucional

1999 - 1999
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Auxiliar de Redação, Carga horária: 40

Atividades

1999 - 1999
Serviços técnicos especializados , Secretaria de Redação, .

Serviço realizado
Repórter.

Instituto de Estudos, Formação, Assessoria e Gestão Sócio-Culturais, INSTITUTO AIUÊ, Brasil.
Vínculo institucional

2004 - 2008
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Associado, Carga horária: 16


Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE, Brasil.
Vínculo institucional

1991 - 1991
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Agente Censitário Municipal (Coordenador), Carga horária: 40

Atividades

6/1991 - 12/1991
Direção e administração, .

Cargo ou função
Agente Censitário Municipal (Coordenador).
8/1991 - 8/1991
Treinamentos ministrados , Ibge, Jales Sp.

Treinamentos ministrados
Capacitação de recenseadores dos municípios de Turmalina, Populina e Dolcinópolis


Linhas de pesquisa


1.
Gestão, Políticas e Economia da Informação e Comunicação

Objetivo: Investigar o fluxo da comunicação e da informação. Abordar a geração, veiculação e gestão do conhecimento midiático, os processos de inovação tecnológica na produção e transmissão de mensagens. Estudar as implicações do processo regulatório da comunicação no âmbito das políticas públicas. Compreender fluxos e características fundantes da economia política e cadeias produtivas da informação e comunicação. Analisar as inter-relações e consequências da convergência de tecnologias informacionais..
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Economia Política da Comunicação.
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Economia Política da Comunicação / Especialidade: Economia Informacional.
Setores de atividade: Informacao e Gestao C&T; Informática.
Palavras-chave: Gestão da Informação; Economia Politica da Informação; Economia Informacional; Sociedade da Informação; Tecnologia da Informação e da Comunicação; Tecnologias Convergentes.
2.
Gestão Midiática e Tecnológica

Objetivo: Esta linha de pesquisa investiga gestão de ambientes midiáticos e tecnológicos, englobando planejamento, programação e estética na produção de conceitos, métodos, técnicas, produtos e modelos, aplicáveis às convergências e interfaces, onde são contemplados os recursos humanos, tecnológicos e informacionais, que agregam valor ao produto midiático e tecnológico. Abrange os seguintes eixos temáticos: hipermídia, multiplataformas, linguagens e estéticas em tecnologias, games, narrativas audiovisuais, mídias sonoras e imagens em movimento, visando à formação de base teórica e conceitual para o desenvolvimento de cultura cognitiva e dos processos midiáticos e tecnológicos no contexto da sociedade da informação e do conhecimento..
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Ciência da Informação.
Palavras-chave: Cultura Digital; Educação e Tecnologia; Captação de Recursos; Tecnologias da comunicação e informação; Plataformas Virtuais.
3.
Comunicação, Conhecimento e Linguagens

Objetivo: Compreender os diferentes segmentos ligados ao conhecimento e as diversas linguagens utilizadas para abordá-lo. Analisar processos de divulgação e produção da comunicação da ciência e de saberes regionais e populares. Pesquisar o uso de técnicas narrativas, inclusive modalidades jornalísticas e convergentes: audiovisual, jornalismo literário, narrativa sequencial etc. Analisar projetos de comunicação e de capacitação de profissionais para a comunicação ligada ao conhecimento..
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas
Grande Área: Outros / Área: Divulgação Científica.
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Jornalismo e Editoração / Especialidade: Jornalismo Especializado (Comunitário, Rural, Empresarial, Científico).
Setores de atividade: Educação; Informacao e Gestao C&T.
Palavras-chave: Comunicação e Ciência; Divulgação Ciêntifica; Sociedade da Informação; Tecnologia; Educação; Cidadania.


Projetos de pesquisa


2004 - 2007
Gestão Participativa de Unidades de Conservação
Descrição: Sistematização de Experiências.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Antonio Francisco Maia de Oliveira - Coordenador.
2003 - 2003
Projeto Parceria TV PUC-ABTU
Descrição: Projeto de Viabilização Técnica-Financeira da Rede de Intercâmbio de Televisão Universitária.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Antonio Francisco Maia de Oliveira - Coordenador / Juliano Maurício de Carvalho - Integrante.
Número de produções C, T & A: 1
2002 - 2003
Projeto Negócios Sustentáveis
Descrição: Sistematização de Experiências.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Antonio Francisco Maia de Oliveira - Coordenador.
2002 - 2003
Mapa da Televisão Universitária no Brasil
Descrição: Pesquisa.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Antonio Francisco Maia de Oliveira - Coordenador.Financiador(es): Pontifícia Universidade Católica de Campinas - Remuneração / Associação Brasileira de Televisão Universitária - Auxílio financeiro.


Projetos de desenvolvimento


2004 - 2007
Consórcio Terra Medicinal - Manejo de Plantas Medicinais
Descrição: Sistematização de Experiências.
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (3) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Antonio Francisco Maia de Oliveira - Coordenador.Financiador(es): Ministério do Desenvolvimento Agrário - Auxílio financeiro.
2004 - 2007
Consórcio de Sistema Agroflorestal no Bioma Mata Atlântica
Descrição: Sistematização de Experiências.
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Antonio Francisco Maia de Oliveira - Coordenador.Financiador(es): Ministério do Meio Ambiente e da Amazonia Legal - Auxílio financeiro / Fundo Nacional do Meio Ambiente - Auxílio financeiro.
2004 - 2006
Projeto de Capacitação de Agricultores Familiares
Descrição: Sistematização de Experiências.
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Antonio Francisco Maia de Oliveira - Coordenador.Financiador(es): Ministério do Desenvolvimento Agrário - Auxílio financeiro.
2004 - 2004
Projeto de Desenvolvimento da Região de Iguape-Juréia
Descrição: Sistematização de Experiências.
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Antonio Francisco Maia de Oliveira - Coordenador.Financiador(es): Fundo Francês Para o Meio Ambiente Mundial - Cooperação / Fundo Nacional do Meio Ambiente - Cooperação.
2002 - Atual
Projeto de Desenvolvimento Comunitário no Vale do Ribeira
Descrição: Sistematização de Experiências.
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Antonio Francisco Maia de Oliveira - Coordenador.Financiador(es): Fundo Francês Para o Meio Ambiente - Cooperação / Fundo Nacional do Meio Ambiente - Cooperação.
1993 - 1995
Projeto de Desenvolvimento na Região Alta-Araraquarense
Descrição: Projeto de Desenvolvimento Regional.
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Antonio Francisco Maia de Oliveira - Coordenador.Financiador(es): Fundação Konrad Adenauer Alemanha - Cooperação.


Outros Projetos


2016 - Atual
Pavimantação Asfáltica, galerias de águas pluviais, guias, sarjetas e calçadas no Bairro Parque Val de Palmas no município de Bauru - SP.
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2016 - Atual
Projeto Brincando com Esporte
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2016 - Atual
Pavimentação asfáltica, guias, sarjetas e calçadas no bairro Quinta da Bela Olinda, no município de Bauru.
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2016 - Atual
Mecanização Agrícola - Aquisição de retroescavadeira e roçadeira articulada
Descrição: Bauru é município do estado de São Paulo. Pertence à Mesorregião e Microrregião de Bauru, localizando-se a noroeste da capital do estado, distante 350 Km da capital. A localização de Bauru é 22° 18' 54 S 49° 03' 39 O, Sua área é de 673,488 km², sendo que 68,9769 km² estão em perímetro urbano e os 604,51 Km² restantes constituem a zona rural. Em 2010 sua população era de 343.937 habitantes: sendo 338.184 na zona urbana e 5.753 na zona rural. O IDH é 0,801 (IBGE 2010). O município possui 715 produtores e 20 associações ou cooperativas Principais Explorações Agrícolas em hectares (Ha) são: Braquiária (37.291,6); Eucalipto (4.011,8); Laranja (2.293,3); Outras gramíneas para pastagem 2.171,5; Cana-de-açúcar (1.705,5); Milho (272,0); Abacate (216,5); Pinus (180,1) e Abacaxi (171,0). Produtos de origem animal: mel 3000Kg; leite 413.580 mil/litros ovos de galinha 5.401 mil dúzias ao ano. Carnes 600 mil toneladas. Fonte: LUPA ? CATI/SAA (2008) Principais produtos de origem vegetal em hectares (Há): Cultura Perene: 267; Reflorestamento, 114; Vegetação Natural, 308; Área Complementar: 667; Cultura Temporária, 260; Pastagens, 683; Área em descanso, 16; Vegetação de brejo e várzea, 407. Fonte: LUPA ? CATI/SAA (2008) Principais Explorações Pecuárias são: Bovinocultura de corte, 40.748 Cabeças; Bovinocultura leiteira 1.644 Cabeças; Eqüinocultura, 2.064 Cabeças; Ovinocultura, 2.726 Cabeças; Suinocultura, 5.906 Cabeças; Avicultura de corte, 178.000 Cabeças/ano; Piscicultura, 32.001 m² /Tanques; Avicultura para ovos, 6.680 Cabeças; Bulbalinocultura, 185 Cabeças; Caprinocultura, 77 Cabeças, Fonte: LUPA ? CATI/SAA (2008) Unidades agroindustriais: 01 Frigorífico; 01 Laticínio, 01 Unidade de Processamento de Mel; 20 Unidades de Processamento de Carnes e 01 Abatedouro de Peixes. A situação da conservação ciliar dos mananciais é de baixa conservação. A situação da conservação do solo e da água é: áreas degradadas muitas áreas com erosão No entanto, tem sido feito um trabalho de preservação e prevenção os cursos d`água assoreados 20 Km as técnicas adotadas para conservação do solo e da água são: proteção de fontes de água através de modelos da Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo em pé técnica de plantio direto nas lavouras temporárias cobertura verde do solo cultivo mínimo em lavouras temporárias construção de terraços e curvas de nível. A situação do desmatamento local é baixa, porém muitas áreas já foram desmatadas e o avanço da fronteira agrícola esta no seu limite no município o que existe é um passivo ambiental muito grande do que já foi desmatado pois hoje de certa forma podemos dizer que não há desmatamento e destruição das matas ciliares devido orientações para a conservação das matas ciliares e pelas técnicas adotadas por profissionais qualificados também tem tido um papel de grande importância e tem sido obrigatório com medidas de punição a legislação ambiental. Áreas de proteção: APP ? Área de Preservação Permanente: Nascentes: 238 ha e Rios: 4.017 ha. Total: 4.255 ha ? representando aproximadamente 6,3% da área total do município. APA ? Área de Proteção Ambiental: Bauru possui três APAs Municipais e uma Estadual. APA Municipal do Rio Batalha, da Água Comprida e da Vargem Limpa-Campo Novo. Estão em fase de elaboração do Plano de Manejo e tem a função de gerenciar empreendimentos com potencialidade de degradação, avaliando os impactos sobre o meio ambiente. APA Estadual do Rio Batalha que compreende as áreas das APAs Municipais da Vargem Limpo-Campo Novo e do Rio Batalha. Dentro da APA estadual também existe a Estação Ecológica de Bauru e a Estação Experimental de Bauru (Horto), que possuem a função de pesquisa e conservação. As medidas preventivas adotadas quanto ao uso racional de agrotóxicos são: uso de EPIs instalação de pontos de reservatórios para abastecimento de água dos pulverizadores uso de tanques para abastecimento.
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2016 - Atual
Projeto Banda Liceu Noroeste
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2015 - 2016
As Aventuras de Nina
Descrição: O projeto visa a produção de um Kit com: DVD musical para crianças de 3 a 7 anos, composto por 15 músicas cantadas de 3 minutos cada e acompanhadas por desenhos animados, 01 encarte impresso com as letras das músicas, e 1 CD com as músicas. As musicas terão conteúdo relativo ao universo gastronômico do país e sua diversidade regional, valorizando a comida como manifestação cultural..
Situação: Desativado; Natureza: Outra.
2015 - Atual
Recuperação Ambiental na Bacia do Rio Batalha, em Bauru-SP
Descrição: Este projeto refere-se à uma nona iniciativa de recomposição florestal das áreas ribeirinhas localizadas na bacia do rio Batalha, no trecho compreendido entre as suas nascentes, na Serra de Agudos, município de Agudos-SP e na região limítrofe dos municípios de Bauru e Piratininga-SP. O Rio Batalha é um rio pertencente a classe II da bacia hidrográfica do médio Tietê Inferior, constituindo-se, portanto, em rio com ?águas destinadas ao abastecimento doméstico após tratamento convencional, à irrigação de hortaliças ou plantas frutíferas e a recreação de contato primário (natação, esqui-aquático, mergulho)? de acordo com a classificação feita segundo o Decreto Estadual 10.755 de 22 de novembro de 1976. A bacia hidrográfica do rio Batalha abrange os municípios de Agudos, Avaí, Balbinos, Bauru, Pirajuí, Piratininga, Presidente Alves, Reginópolis e Uru. Desde a sua nascente até a foz, flui através de várias fazendas, sítios e chácaras, os quais promovem diferentes usos dos solos ribeirinhos. Nestas áreas destacam-se pastagens, monoculturas e pequenas roças. Nos últimos anos estas atividades degradaram de forma intensa a vegetação florestal nativa que ocorria nas nascentes e ao longo das margens do rio Batalha e seus afluentes. Além disso, a implantação de ferrovias e rodovias lançaram a água pluvial nas regiões baixas e de maneira descuidada favorecendo a diversos processos erosivos e que muito assorearam o Rio Batalha. A cidade de Bauru obtêm do rio desta bacia água para o abastecimento doméstico de 38% de sua população, hoje estimada entorno de 400.000 habitantes com previsão do dobro para os próximos 10 anos. Outras cidades utilizam para fins agrícolas e também de lazer. Deste modo, tornam-se urgentes medidas de contenção desta degradação, incluindo os processos de retirada dos agentes degradadores e acelerando-se os processos de recomposição florestal da vegetação ripária, condição indispensável para redução do processo erosivo, o que consequentemente irá causar o assoreamento e invasão de plantas aquáticas, cuja decomposição reduz a qualidade da água. Os trabalhos iniciados em 1998, através da ONG Fórum Pró-Batalha em parceria com a autarquia municipal contribuíram muito para a manutenção das nascentes e do regime hídrico deste rio. Tem-se ainda, a manutenção e recuperação de importante ecossistema, tais como o cerrado e a mata atlântica por se tratar de uma zona de ecótono, restabelecendo-se as relações interespecíficas naturais nos ambientes ribeirinhos. O aparecimento de espécies nativas propiciado pelo cercamento das áreas de preservação permanente e áreas erodidas, retirando o principal agente de degradação, o gado bovino, surgirão espontaneamente a partir do banco de sementes, compondo, junto com as plantas introduzidas, a comunidade pioneira. Contudo, a presente proposta visa dar continuidade aos trabalhos de recomposição florestal na Bacia do Alto Batalha, além do estancamento de processos erosivos, através do desenvolvimento de práticas de conservação de solo em cursos d água, áreas de total influência para a lagoa de captação..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2015 - Atual
PAC Esgotamento Sanitário (Estação de Tratamento de Esgoto Vargem Limpa)
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2015 - Atual
PAC Pavimentação Asfáltica
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2014 - Atual
Pavimentação asfáltica e galerias de águas pluviais no bairro Jardim São Sebastião, Bauru, SP.
Descrição: O município de Bauru está contido entre duas bacias hidrográficas importantes: a do rio Batalha na qual capta água que distribui 46% da população do município e do rio Bauru que pela sua topografia recebe 80% da água pluvial do perímetro urbano. A preservação da bacia do Rio Batalha é de fundamental importância, pois este é um rio classe 02, destinado ao abastecimento público, irrigação e recreação, e que após a sua passagem por Bauru, este importante rio da região caminha em direção ao Rio Tietê cortando ainda oito municípios. O solo do município é predominantemente arenoso o que propicia a lixiviação e erosão superficial do solo que é carreado aos córregos, causando assoreamento. A legislação a respeito da implantação de loteamentos antes de 1979 não exigia a captação de águas pluviais e pavimentação de ruas, sendo que alguns bairros de Bauru, principalmente da periferia, encontram-se nesta situação. Este é o caso do bairro Jardim São Sebastião, que necessita urgentemente de infraestrutura básica para o desenvolvimento urbano. A prefeitura de Bauru desenvolve vários projetos para pavimentação, captação de águas pluviais e condução aos córregos com a maior preocupação em solucionar os efeitos danosos de erosão e assoreamento dos cursos d'água. O projeto de pavimentação asfáltica e galerias de águas pluviais no bairro Jardim São Sebastião dissipa as águas no Córrego Água do Sobrado que deságua no ribeirão Bauru e conduz ao rio Rio Tietê. O sistema de drenagem faz parte do conjunto de melhoramentos públicos existentes em uma área urbana. Os moradores passam por muitas dificuldades no dia-a-dia do bairro. Nos dias de chuva é o barro que se forma e nos dias de calor a poeira invade as residências causando problemas, especialmente entre as crianças e idosos. A implantação de galerias de rede de águas pluviais e a pavimentação de ruas com a instalação de guias e sarjetas contribuirá para a melhoria de condições de vida, acesso para milhares de moradores do Jardim São Sebastião. Dentro do contexto de desenvolvimento global de uma região, o projeto de galeria e pavimentação será orientado, de maneira geral, pelos seguintes objetivos principais: 1) reduzir a exposição da população e das propriedades ao risco de inundações; 2) reduzir sistematicamente o nível de danos causados pela lama e poeira entre a população; 3) assegurar que as medidas corretivas sejam compatíveis com as metas e objetivos globais do desenvolvimento da cidade em acordo com o Plano Diretor; 4) minimizar os problemas de erosão e sedimentação; 5) proteger a qualidade ambiental, a cidadania e o bem-estar social dos moradores. As obras incluem serviços de terraplanagem, implantação de guias e sarjetas e bueiros, execução de asfalto e rampas de acessibilidade, além de galerias de águas pluviais. Entendemos que o presente projeto é de suma importância para os munícipes da região e preservação ambiental por se tratar de obras e serviços de prevenção e defesa contra a erosão do solo urbano. O presente projeto refere-se à emenda parlamentar nº 28190002, funcional programática nº 15.451.2054.1D73, apresentada pelo Dep. Federal Vaz de Lima , no valor de R$ 250.000,00 (Duzentos e Cinquenta Mil Reais), no Orçamento Geral da União (OGU 2014), Ministério das Cidades, no programa Apoio à Política Nacional de Desenvolvimento Urbano..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2014 - Atual
Projeto Nutriamigos
Descrição: O projeto visa a produção de um kit cultural para crianças, composto por1 DVD com 05 desenhos animados com duração de 11 minutos cada, 1 CD de músicas de cada personagem ? 5 músicas; 01 encarte impresso e 01 CD com arquivos de tarefas para serem multiplicados..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2014 - Atual
FUTSAL FIB BAURU
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2014 - Atual
Projeto: Animecos
Situação: Desativado; Natureza: Outra.
2013 - 2016
Aquisição de um caminhão baú composto com máquina de refrigeração
Descrição: O acesso à alimentação escolar de forma igualitária é um Direito, de que seja respeitada as diferentes faixas etárias, as condições de saúde dos alunos que necessitam de atenção específica e os que se encontram em estado de vulnerabilidade social. A Política Nacional de Alimentação Escolar, expressa na Lei, é uma política estruturante de Segurança Alimentar e, portanto, a demanda que dela se expressa , exige ações integradoras de ações e de programas das instituições públicas nelas envolvidas com: a saúde, a educação, a da área de produção agrícola, a dos assentamentos do Programa de Reforma Agrária como o de comercialização da produção da Agricultura Familiar. O PNAE contribui para consolidação de uma Política própria para a comercialização de produtos oriundos da agricultura familiar, assentados da reforma agrária e povos e comunidades tradicionais brasileiros. A transferência destes recursos condiciona que no mínimo 30% do valor dos recursos do FNDE para alimentação escolar sejam investidos na compra de produtos da agricultura familiar e a Prefeitura de Bauru está muito comprometida em contribuir para que os produtores locais comercilizem seus produtos no mercado local. No entanto, carecemos de recursos para a aquisição de caminhões para viabilizar o transporte das mercadorias até as unidades de ensino e a aprovação do projeto irá contribuir para fortalecer a agricultura familiar local. Serão beneficiadas 500 famílias de agricultores familiares do município de Bauru e 66 mil alunos da rede estadual e municipal de ensino que recebem alimentação escolar diariamente. Informações complementares na aba de anexos..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2013 - Atual
Recapeamento de vias públicas urbanas , na Vila Falcão na cidade de Bauru, estado de São Paulo.
Descrição: O município de Bauru está contido entre duas bacias hidrográficas importantes: a do rio Batalha na qual capta água que distribui 46% da população do município e do rio Bauru que pela sua topografia recebe 80% da água pluvial do perímetro urbano. A preservação da bacia do Rio Batalha é de fundamental importância, pois este é um rio classe 02, destinado ao abastecimento público, irrigação e recreação, e que após a sua passagem por Bauru, este importante rio da região caminha em direção ao Rio Tietê cortando ainda oito municípios. O solo do município é predominantemente arenoso o que propicia a lixiviação e erosão superficial do solo que é carreado aos córregos, causando assoreamento. A legislação a respeito da implantação de loteamentos antes de 1979 não exigia a captação de águas pluviais e pavimentação de ruas, sendo que alguns bairros de Bauru, principalmente da periferia, encontram-se nesta situação. Este é o caso do bairro Vila Falcão, que se tornou um bairro populoso, porém, necessita urgentemente de infraestrutura básica para o desenvolvimento urbano para fins de recapeamento.A prefeitura de Bauru desenvolve vários projetos para pavimentação, captação de águas pluviais e condução aos córregos com a maior preocupação em solucionar os efeitos danosos de erosão e assoreamento dos cursos d'água. O sistema de drenagem faz parte do conjunto de melhoramentos públicos existentes em uma área urbana. Os moradores passam por dificuldades no dia-a-dia do bairro. Nos dias de chuva é o barro que se forma e nos dias de calor a poeira invade as residências causando problemas, especialmente entre as crianças e idosos. A implantação do recapeamento das ruas contribuirá para a melhoria de condições de vida, acesso para milhares de moradores na Vila Falcão. Dentro do contexto de desenvolvimento global de uma região, o projeto de recapeamento será orientado, de maneira geral, pelos seguintes objetivos principais: 1) reduzir a exposição da população e das propriedades ao risco de inundações; 2) reduzir sistematicamente o nível de danos causados pela lama e poeira entre a população; 3) assegurar que as medidas corretivas sejam compatíveis com as metas e objetivos globais do desenvolvimento da cidade em acordo com o Plano Diretor; 4) minimizar os problemas de erosão e sedimentação; 5) proteger a qualidade ambiental, a cidadania e o bem-estar social dos moradores. Entendemos que o presente projeto é de suma importância para os munícipes dessa região e preservação ambiental por se tratar de obras e serviços de prevenção e defesa contra a erosão do solo urbano e melhoria no desenvolvimento e mobilidade urbana. O presente projeto refere-se à emenda parlamentar nº 28140006, apresentada pelo Deputado Penna (PV/SP), com o valor de R$ 260.000,00 (Duzentos e sessenta Mil Reais), no Orçamento Geral da União (OGU 2013), Ministério das Cidades, sob o título ?Apoio à Política Nacional de Desenvolvimento Urbano - no Estado de São Paulo?, funcional programática nº 15.451.2054.1D73.0035..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2013 - Atual
Pavimentação urbana e construção de galerias de águas pluviais no Jardim Solange, na cidade de Bauru.
Descrição: O município de Bauru está contido entre duas bacias hidrográficas importantes: a do rio Batalha na qual capta água que distribui 46% da população do município e do rio Bauru que pela sua topografia recebe 80% da água pluvial do perímetro urbano. A preservação da bacia do Rio Batalha é de fundamental importância, pois este é um rio classe 02, destinado ao abastecimento público, irrigação e recreação, e que após a sua passagem por Bauru, este importante rio da região caminha em direção ao Rio Tietê cortando ainda oito municípios. O solo do município é predominantemente arenoso o que propicia a lixiviação e erosão superficial do solo que é carreado aos córregos, causando assoreamento. A legislação a respeito da implantação de loteamentos antes de 1979 não exigia a captação de águas pluviais e pavimentação de ruas, sendo que alguns bairros de Bauru, principalmente da periferia, encontram-se nesta situação. Este é o caso do bairro Jardim Solange que se tornou populoso, porém, necessita urgentemente de infraestrutura básica para o desenvolvimento urbano. A Prefeitura de Bauru desenvolve vários projetos para pavimentação, captação de águas pluviais e condução aos córregos com a maior preocupação em solucionar os efeitos danosos de erosão e assoreamento dos cursos d'água. O sistema de drenagem faz parte do conjunto de melhoramentos públicos existentes em uma área urbana. Os moradores passam por muitas dificuldades no dia-a-dia do bairro. Nos dias de chuva é o barro que se forma e nos dias de calor a poeira invade as residências causando problemas, especialmente entre as crianças e idosos. A implantação de galerias de rede de águas pluviais e a pavimentação de ruas com a instalação de guias e sarjetas contribuirá para a melhoria de condições de vida, acesso para milhares de moradores do bairro Jardim Solange. Dentro do contexto de desenvolvimento global de uma região, o projeto de galeria e pavimentação será orientado, de maneira geral, pelos seguintes objetivos principais: 1) reduzir a exposição da população e das propriedades ao risco de inundações; 2) reduzir sistematicamente o nível de danos causados pela lama e poeira entre a população; 3) assegurar que as medidas corretivas sejam compatíveis com as metas e objetivos globais do desenvolvimento da cidade em acordo com o Plano Diretor; 4) minimizar os problemas de erosão e sedimentação; 5) proteger a qualidade ambiental, a cidadania e o bem-estar social dos moradores. As obras incluem serviços de terraplanagem, implantação de guias e sarjetas e bueiros, execução de asfalto e rampas de acessibilidade, além de galerias de águas pluviais. Entendemos que o presente projeto é de suma importância para os munícipes da região e preservação ambiental por se tratar de obras e serviços de prevenção e defesa contra a erosão do solo urbano. O presente projeto refere-se à emenda parlamentar nº 23560002, apresentada pelo Deputado Federal Arnaldo Jardim (PPS-SP), com o valor de R$ 500.000,00 (Quinhentos Mil Reais), no Orçamento Geral da União (OGU 2013), Ministério das Cidades, sob o título ?Ações de Infra estrutura Urbana ?.Considerando o custo operacional da instituição bancária (Caixa Econômica Federal) o valor de repasse é de R$ 493.100,00. Tendo como objeto ações de infra estrutura urbana..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2013 - Atual
Implantação de pavimentação asfáltica e construção de galerias de águas pluviais no Parque Bauru, em Bauru, estado de São Paulo.
Descrição: O município de Bauru está contido entre duas bacias hidrográficas importantes: a do rio Batalha na qual capta água que distribui 46% da população do município e do rio Bauru que pela sua topografia recebe 80% da água pluvial do perímetro urbano. A preservação da bacia do Rio Batalha é de fundamental importância, pois este é um rio classe 02, destinado ao abastecimento público, irrigação e recreação, e que após a sua passagem por Bauru, este importante rio da região caminha em direção ao Rio Tietê cortando ainda oito municípios. O solo do município é predominantemente arenoso o que propicia a lixiviação e erosão superficial do solo que é carreado aos córregos, causando assoreamento. A legislação a respeito da implantação de loteamentos antes de 1979 não exigia a captação de águas pluviais e pavimentação de ruas, sendo que alguns bairros de Bauru, principalmente da periferia, encontram-se nesta situação. Este é o caso do bairro Parque Bauru que se tornou um bairro populoso, porém necessita urgentemente de infraestrutura básica para o desenvolvimento urbano. A Prefeitura de Bauru desenvolve vários projetos para pavimentação, captação de águas pluviais e condução aos córregos com a maior preocupação em solucionar os efeitos danosos de erosão e assoreamento dos cursos d'água. O projeto de pavimentação asfáltica e galerias de águas pluviais do Parque Bauru dissipa as águas no Córrego Água do Sobrado que deságua no ribeirão Bauru e conduz ao Rio Tietê. O sistema de drenagem faz parte do conjunto de melhoramentos públicos existentes em uma área urbana. Os moradores passam por muitas dificuldades no dia-a-dia do bairro. Nos dias de chuva é o barro que se forma e nos dias de calor a poeira invade as residências causando problemas, especialmente entre as crianças e idosos. A implantação de galerias de rede de águas pluviais e a pavimentação de ruas com a instalação de guias e sarjetas contribuirá para a melhoria de condições de vida, acesso para inúmeros moradores do Parque Bauru. Dentro do contexto de desenvolvimento global de uma região, o projeto de galeria e pavimentação será orientado, de maneira geral, pelos seguintes objetivos principais: 1) reduzir a exposição da população e das propriedades ao risco de inundações; 2) reduzir sistematicamente o nível de danos causados pela lama e poeira entre a população; 3) assegurar que as medidas corretivas sejam compatíveis com as metas e objetivos globais do desenvolvimento da cidade em acordo com o Plano Diretor; 4) minimizar os problemas de erosão e sedimentação; 5) proteger a qualidade ambiental, a cidadania e o bem-estar social dos moradores. As obras incluem serviços de terraplanagem, implantação de guias e sarjetas e bueiros, execução de asfalto e rampas de acessibilidade, além de galerias de águas pluviais. Entendemos que o presente projeto é de suma importância para os munícipes da região e preservação ambiental por se tratar de obras e serviços de prevenção e defesa contra a erosão do solo urbano. O presente projeto refere-se à emenda parlamentar nº 25310001, apresentada pelo Dep. Paulo Maluf (PP-SP), no valor de R$ 350.000,00 (Trezentos e Cinquenta Mil Reais), no Orçamento Geral da União (OGU 2013). O valor de repasse será de R$ 344.750,00 considerando o desconto relativo à taxa de administração da CEF. Objeto do Convênio: Implantação de pavimentação asfáltica e construção de galerias de águas pluviais no Parque Bauru, em Bauru, estado de São Paulo..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2013 - Atual
PAC Mobilidade Urbana
Situação: Desativado; Natureza: Outra.
2013 - Atual
Estruturação da Coordenadoria Municipal de Políticas para as Mulheres no município de Bauru/SP
Descrição: O Município de Bauru localiza-se na região centro-oeste do Estado de São Paulo e tem população estimada em 361.918 mil habitantes (SEADE/2009). A localização estratégica do Município e a facilidade de transporte possibilitada pelo entroncamento rodoferroviário e hidroviário levaram o setor de serviços e comércio a se constituir a principal atividade econômica. Baseados nos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística/IBGE e Fundação Seade, a participação dos setores na economia bauruense encontra-se assim distribuída: 1,9% agropecuária, 31,7% indústria e 66,4% serviços (incluindo o comércio). Segundo pesquisa realizada pela Target Marketing 2008, Bauru possui 15.851 empresas, sendo 1.147 indústrias, 5.913 em serviços, 46 em agribusiness e 8.745 no comércio. Outra característica importante do município é a sua consolidação como Pólo Educacional, formado por 11 Unidades de Ensino Superior dentre elas, duas Universidades Públicas oferecendo atualmente cerca de 30 mil vagas. Talvez por conta disso, a média de anos de estudo da população bauruense de 15 a 64 anos seja maior que a média do Estado ? 8.24 contra 7.64 (Fundação Seade). O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal - IDHM apresenta-se na ordem de 0,825 ? numa escala de 0 a 1,000 - número que insere o município entre as 48 cidades, num total de 645 no Estado, com características de alto desenvolvimento humano (SEADE, 2000). Tem consolidado ações na Política Nacional de Enfrentamento a Violência Contra as Mulheres, promovendo a integração e articulação dos serviços e instituições de atendimento às mulheres em situação de violência, por meio da implantação e fortalecimento da Rede de Atendimento às mulheres em situação de violência. Atualmente o município conta com os organismos de Delegacia de Defesa da Mulher ? DDM (criada em 08/03/1987), Conselho Municipal da Condição Feminina ? CMCF (26/04/1993), Centro de Referência de Atendimento a Mulher em Situação de Violência (ano 2010 - Convênio SPM), Ações de Promoção de Direitos e de Políticas para as Mulheres/Capacitações (ano 2011- Convênio SPM), Serviço de Acolhimento Institucional para Mulheres em Situação de Violência (implantação junho de 2009), Reaparelhamento do Serviço de Acolhimento (ano 2012- Convênio SPM) e Ações de Empreendedorismo (ano 2012- Convênio SPM). Quanto a Rede de Proteção Social da Política de Assistência Social, o município conta com o funcionamento de 08 CRAS ? Centro de Referência da Assistência Social, 02 CREAS ? Centro de Referência Especializado da Assistência Social, Centro POP ? Centro de Referência Especializado de Atendimento a População de Rua, Casa de Passagem, República de Idosas, Serviço de Inclusão Produtiva, Serviço de Orientação e Qualificação para o Trabalho, Serviço de Proteção Social Especial para Pessoas com Deficiência, Idosas e suas Famílias, Serviço de Proteção em Situação de Calamidade Pública e de Emergências (Aluguel Social e Hotel Social). Integra ainda, a Rede de Atendimento à Mulher a Delegacia de Defesa da Mulher, a Defensoria Pública do Estado, o Instituto Médico Legal, as Polícias Civil e Militar, além da Rede de Saúde do município. O desenvolvimento explícito e voluntário de políticas para mulheres é um fenômeno relativamente novo na organização pública e vem atender a uma exigência democrática, bem como, saldar uma dívida num segmento historicamente relegado à dominação. Os avanços que tais políticas apresentaram nos últimos anos é fruto de governos com maior amplitude na compreensão dos direitos sociais e, igualmente, no avanço de entendimento e postura da sociedade frente ao tema. Entretanto, o conjunto de ações positivas que se deu neste campo nem sempre esteve acompanhado da sedimentação formal no aparelho de Estado. Para que os avanços obtidos se sedimentem sem riscos é necessário que se aparelhe o poder público e se torne material na estruturação..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2012 - 2016
Livro Cantatas de Bach
Descrição: O projeto visa a publicação do livro As Cantatas de Bach, de autoria da Alfred Dürr, em tradução para o português. Desta forma, preenche-se uma lacuna na bibliografia em artes e música em língua nacional sobre este item relevante da produção de Johann Sebastian Bach..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2012 - 2016
Pavimentação com construção de guias e sarjetas, rampas de acessibilidade e drenagem pluvial no bairro Santa Edwirges, em Bauru, estado de São Paulo.
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2012 - 2016
Pavimentação com construção de guias e sarjetas, rampas de acessibilidade e drenagem pluvial no bairro Jardim Tangarás, em Bauru, estado de São Paulo.
Descrição: O município de Bauru está contido entre duas bacias hidrográficas importantes: a do rio Batalha na qual capta água que distribui 46% da população do município e do rio Bauru que pela sua topografia recebe 80% da água pluvial do perímetro urbano. A preservação da bacia do Rio Batalha é de fundamental importância, pois este é um rio classe 02, destinado ao abastecimento público, irrigação e recreação, e que após a sua passagem por Bauru, este importante rio da região caminha em direção ao Rio Tietê cortando ainda oito municípios. O solo do município é predominantemente arenoso o que propicia a lixiviação e erosão superficial do solo que é carreado aos córregos, causando assoreamento. A legislação a respeito da implantação de loteamentos antes de 1979 não exigia a captação de águas pluviais e pavimentação de ruas, sendo que alguns bairros de Bauru, principalmente da periferia, encontram-se nesta situação. Este é o caso do bairro Jardim. Tangarás que se tornou populoso, porém, necessita urgentemente de infraestrutura básica para o desenvolvimento urbano. A Prefeitura de Bauru desenvolve vários projetos para pavimentação, captação de águas pluviais e condução aos córregos com a maior preocupação em solucionar os efeitos danosos de erosão e assoreamento dos cursos d'água. O projeto de pavimentação asfáltica e galerias de águas pluviais do bairro Jardim Tangarás dissipa as águas que conduz ao rio Rio Tietê. O sistema de drenagem faz parte do conjunto de melhoramentos públicos existentes em uma área urbana. Os moradores passam por muitas dificuldades no dia-a-dia do bairro. Nos dias de chuva é o barro que se forma e nos dias de calor a poeira invade as residências causando problemas, especialmente entre as crianças e idosos. A implantação de galerias de rede de águas pluviais e a pavimentação de ruas com a instalação de guias e sarjetas contribuirá para a melhoria de condições de vida, acesso para milhares de moradores do bairro Jardim. Tangarás. Dentro do contexto de desenvolvimento global de uma região, o projeto de galeria e pavimentação será orientado, de maneira geral, pelos seguintes objetivos principais: 1) reduzir a exposição da população e das propriedades ao risco de inundações; 2) reduzir sistematicamente o nível de danos causados pela lama e poeira entre a população; 3) assegurar que as medidas corretivas sejam compatíveis com as metas e objetivos globais do desenvolvimento da cidade em acordo com o Plano Diretor; 4) minimizar os problemas de erosão e sedimentação; 5) proteger a qualidade ambiental, a cidadania e o bem-estar social dos moradores. As obras incluem serviços de terraplanagem, implantação de guias e sarjetas e bueiros, execução de asfalto e rampas de acessibilidade, além de galerias de águas pluviais. Entendemos que o presente projeto é de suma importância para os munícipes da região e preservação ambiental por se tratar de obras e serviços de prevenção e defesa contra a erosão do solo urbano. O presente projeto refere-se à emenda parlamentar nº 25410001, apresentada pelo Dep. Fed. Cândido Vaccarezza (PT-SP), cujo valor de repasse será de R$ 295.300,00 (Duzentos e Noventa e Cinco Mil e Trezentos Reais), no Orçamento Geral da União (OGU 2012)..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2012 - 2016
Construção de galerias de águas pluviais, guias, sarjetas e pavimentação asfáltica nos bairros Val de Palmas, Jardim Vitória e Jardim Solange, em Bauru, estado de São Paulo.
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2012 - 2016
Reaparelhamento de Casa Abrigo em Bauru-SP
Descrição: O Município de Bauru tem consolidado ações na Política Nacional de Enfrentamento a Violência Contra as Mulheres, promovendo a integração e articulação dos serviços e instituições de atendimento às mulheres em situação de violência, por meio da implantação e fortalecimento da Rede de Atendimento às mulheres em situação de violência. Atualmente o município conta com os organismos de Delegacia de Defesa da Mulher ? DDM (criada em 08/03/1987), Conselho Municipal da Condição Feminina ? CMCF (26/04/1993), Centro de Referência de Atendimento a Mulher (ano 2010 - SPM), Ações de Promoção de Direitos e de Políticas para as Mulheres/ Capacitações (ano 2011-SPM), Serviço de Acolhimento (implantação junho de 2009) e Centro de Referência Especializado de Assistência Social ? CREAS (ano 2005) que efetiva ações de proteção a indivíduos e famílias em situação de risco com seus direitos violados. Levantamentos de dados referentes à rede de atendimento de proteção a mulher, no período de Janeiro de 2011 à Março de 2012, apontam registros de 233 atendimentos, sendo realizados 87 abrigamentos. Ressaltamos que estas estatísticas apontam busca espontânea, anônimos, Ministério Público, órgãos e instituições públicas, sendo a maior incidência a violência física, e posterior da violência psicológica. Preocupados com a questão, a Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria Municipal do Bem Estar Social ? SEBES, propõe com a reapresentação da presente proposta, o (re) aparelhamento do Serviço de Acolhimento para Mulheres em Situação de Violência, que foi implantada no ano de 2009, com recursos do município, como uma das ações da Política de Assistência Social e Política Nacional de Enfrentamento à Violência Contra as Mulheres, preconizando um local seguro que oferece moradia protegida e atendimento integral a mulheres e seus filhos em situação de risco de morte iminente, em razão de violência. Atualmente estão abrigadas 23 pessoas (mulheres e seus filhos), é um serviço de caráter sigiloso e temporário, onde as mulheres permanecem por um período determinado pela avaliação da equipe de profissionais capacitados, reunindo condições necessárias para retomar o curso de suas vidas. O atendimento está pautado, no questionamento das relações de gênero enquanto construção histórico-cultural dos papéis femininos e masculinos, que têm legitimado as desigualdades e a violência contra as mulheres..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2012 - 2015
Projeto CEU DAS ARTES- Centro De artes e Esportes Unificados DE Bauru
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2012 - 2015
Pavimentação com construção de guias e sarjetas, rampas de acessibilidade e drenagem pluvial no bairro Jardim Eldorado, em Bauru, estado de São Paulo.
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2012 - Atual
Capacitação de 120 participantes dos Programas de Transferência de Renda
Descrição: O Município de Bauru localiza-se na região centro-oeste do Estado de São Paulo e tem população estimada em 361.918 mil habitantes (SEADE/2009). A localização estratégica do Município e a facilidade de transporte possibilitada pelo entroncamento rodo-ferroviário e hidroviário levaram o setor de serviços e comércio a se constituir a principal atividade econômica. Baseados nos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística/IBGE e Fundação Seade, a participação dos setores na economia bauruense encontra-se assim distribuída: 1,9% agropecuária, 31,7% indústria e 66,4% serviços (incluindo o comércio).Segundo pesquisa realizada pela Target Marketing 2008, Bauru possui 15.851 empresas, sendo 1.147 industrias , 5.913 em serviços, 46 em agribusiness e 8.745 no comércio .Ainda, segundo a mesma pesquisa há o predomínio de indústrias de médio e pequeno porte, com destaque para o setor mecânico, alimentício, eletroeletrônico e gráfico, que apresentam índices favoráveis de crescimento industrial. O setor terciário (comércio e serviços) a exemplo de anos anteriores manteve crescimento e expansão nas redes hoteleiras e de serviços. Outra característica importante do município é a sua consolidação como Pólo Educacional, formado por 11 Unidades de Ensino Superior dentre elas, 2 Universidades Públicas oferecendo atualmente cerca de 33 mil vagas.Talvez por conta disso, a média de anos de estudo da população bauruense de 15 a 64 anos seja maior que a média do Estado ? 8.24 contra 7.64 (Fundação Seade). O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal - IDHM apresenta-se na ordem de 0,825 ? numa escala de 0 a 1,000 - número que insere o município entre as 48 cidades, num total de 645 no Estado, com características de alto desenvolvimento humano (SEADE, 2000). No município de Bauru, entre outubro de 2005 a Março de 2006, foram registradas 1.196 denúncias de agressão, segundo a Secretaria de Segurança Pública. De Outubro de 2006 a Março de 2007, após a lei entrar em vigor, as denúncias caíram para 778. Apesar do número de denúncias de lesão corporal ter diminuído os registros de ameaça, injúria e outros continuam os mesmos, com a regulamentação da LEI Nº 11.340, DE 7 DE AGOSTO DE 2006, Lei Maria da Penha, no ano de 2009/2011,no Município de Bauru, foram realizados 397 atendimentos, sendo através de busca espontânea, encaminhamentos realizados pela DDM ? Delegacia de Defesa da Mulher, CREAS e Centro de Referência da Mulher. Foram realizados 103 Boletins de Ocorrência e 30 abrigamentos. Preocupados com a questão da superação da situção de risco, e proporcionar autonomia social e pessoal as mulheres, a Prefeitura Municipal de Bauru, por meio da Secretaria Municipal do Bem Estar Social ? SEBES,propõe a presente proposta que visa capacitar as mulheres participantes dos Programas de Transferência de Renda, com vistas a possibilitar a geração de trabalho e renda, bem como, garantir a auto-sustentação e emancipação social.Oportunizando o desenvolvimento das habilidades e talentos para o desenvolvimento das atividades produtivas e noções de auto-gestão, fundamentais para a geração de trabalho e renda.Trabalharemos também na perspectiva de superação das vulnerabilidades sociais na prevenção de ocorrência de riscos sociais e seus agravamentos no que se refere à ausência ou precária renda e aumento no acesso aos Serviços Socioassistenciais, com vistas ao atendimento de todos os membros da família beneficiária dos Programas..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2012 - Atual
Modernização de Pista de Atletismo
Descrição: O município de Bauru, localizado na região central do estado de São Paulo tem uma população total de 360 mil habitantes, segundo dados do IBGE (2010). A Prefeitura Municipal de Bauru reconhece a importância do esporte de base contribuindo para a formação de valores sociais, desenvolvimento da auto-estima e do espírito de coletividade, além de se configurar como importante auxílio no combate às drogas e outros vícios entre jovens e crianças, pois propicia uma alternativa prazerosa e saudável de lazer, que se estende à comunidade como um todo. A modernização da pista de atletismo irá dotar o município de Bauru com infraestrutura esportiva para atender a demanda por descoberta de atletas, promover eventos..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2012 - Atual
Reforma da Praça Rui Barbosa, em Bauru, estado de São Paulo.
Descrição: O município de Bauru, localizado na região central do estado de São Paulo tem uma população total de 355 mil habitantes, segundo dados do IBGE, 2008. Há pontos turísticos como o Zoológico Municipal, o Jardim Botânico, o Horto Florestal, o Centro Cultural Alameda Quality Center, o Museu Histórico Municipal, o Museu da Imagem e do Som (MIS), Museu Ferroviário, Museu de Ciência e Tecnologia, Centro de Compras do Calçadão da Rua Batista de Carvalho, Estação Ferroviária Noroeste do Brasil (NOB), Estação Ferroviária da Estação Paulista, Estação Ferroviária Val de Palmas, Feira Livre Municipal, Casarão Histórico e Turístico Ponce Paz, Prédio Histórico do Automóvel Clube, Igreja Tenrikyo de Dendotyo , Praça Paradesportiva, o Casarão Histórico - Casa dos Pioneiros de Bauru. Bauru possui diversos eventos turísticos ao longo do ano como Encontro Regional de Jipeiros, Encontro Regional de Folclore, Feira Ubá de Artesanato, Festivais de Música, Festival de Teatro Universitário, Festival de Hip Hop, Festival de Bonecos, Feira do Livro, Encontro de Violeiros, Rodeios, Vaquejadas, Cavalgadas, Festa do Peão, Festa Junina, Carnaval, Carnaval Fora de Época e Festividades Natalinas, Parada da Diversidade, Exposição Agropecuária, Projeto Ferrovia Para Todos com passeios deMaria Fumaça, shows artísticos no Rastro do Cowboy e na Chacra du Tadeu, paraquedismo, passeios de ultraleve, ebventos do aeroclube, apresentações artísticas da Virada Cultural Paulista e Revirada Cultural de Bauru, Apresentações musicais do Projeto Guri, Festa do Aniversário, Festa do Primeiro de Maio, Encontro de Corais Vozes de Natal, Festa do Sanduíche Bauru, Bauru/Atlanta Festival de Música das América, Orquestra Sinfônica Municipal, exposição das equipes de Triciclos, Clube do Fusca, Jeep Clube, e protótipos de F3 e Kart, Viva Bauru (aniversário da cidade), Companhia de Dança de Bauru e o Projeto Um Canto no Botânico, onde a cidade recebe milhares de turistas. A cidade tem focado no apoio o turismo e ao turista com a Associação das Agências de Viagens do Interior do Estado de São Paulo ? AVIESP, Convention & Visitors Bureau, Conselho Municipal de Turismo de Bauru ? COMTUR, Delegacia Estadual de Turismo de Bauru, Departamento Municipal de Comércio e Turismo, Núcleo de Turismo do SEBRAE/Bauru, Sindicato dos Bares, Hotéis, Restaurantes e Similares Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural de Bauru e instalação de pontos de apoio ao turista (PIT). Há diversos bares, lanchonetes, casas de espetáculos, cinema, shopping centers, locadoras de veículos, meios de hospedagem e agência de turismo. O turista pode vir a Bauru de ônibus, pois a cidade é servida por linhas de ônibus para as pricnipais cidades de São Paulo e outros estados. As rodovias que cortam o município são todas duplicadas e com ótima sinalização e apoio ao turista. Por via aérea são realiziados diversos voos para São Paulo, com destinoi aos aeroportos Internacionais de Cumbica (Guarulhos), Congonhas (São Paulo) e Viracopos (Campinas). A Praça Rui barbosa, situada na região central de Bauru, é o principal cartão-postal de Bauru, e recebe diversos eventos turísticos como a Feira de Artesanato, apresentação de espetáculos musicais, grupos de coral, dança, teatro, Festival de Bonecos de Bauru, Feira de Cultura do Médio Tietê e Festas Natalinas. Próxima à Praça Rui Barbosa encontram-se serviços de alimentação, hotéis, restaurantes, bares, shopping center, tetro municipal e as estações ferroviárias que desenvolvem o Projeto Passeio de Maria Fumaça. É um local com muita, mas que precisa urgentemente obter uma revitalização, ou seja, tem de passar por uma reforma ampla a fim de atender as necessidades básicas dos turistas como acessibilidade, segurança, bancos, sanitários, estacionamento para bicicletas e automóveis..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2012 - Atual
Aquisição de equipamentos para usina de resíduos da construção civil:
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2012 - Atual
Construção de pista de skate, na Praça Silvestre Amantini, no município de Bauru, estado de São Paulo.
Descrição: O município de Bauru, localizado na região central do estado de São Paulo tem uma população total de 350 mil habitantes, segundo dados do IBGE (2010). O município é sede da 7ª Região Administrativa do Estado de São Paulo, composta por 39 municípios. A construção de pista de skate, irá dotar o município de Bauru com infraestrutura esportiva para atender a demanda por descoberta de atletas, promover eventos e atividades de treinamento, bem como a possibilidade de utilização nos casos de competições esportivas que venham a ser programadas. A construção irá contribuir para incrementar a participação brasileira no esporte de lazer e recreação, motivando a sociedade para a prática esportiva. A pista de skate irá difundir cada vez mais essa modalidade esportiva entre crianças, jovens e seus demais admiradores, promovendo e contribuindo com o pleno desenvolvimento físico e mental dos usuários, proporcionando enfim, maior inclusão social e melhor qualidade de vida a toda a comunidade. A presente indicação objetiva atender a solicitação dos jovens do município, além de oferecer à população hábitos saudáveis, como a prática de esportes, bem como, melhor qualidade de vida e satisfação da população. Atualmente Bauru possui convênios em execução com o Ministério do Esporte: Programa Segundo Tempo (PST) e Programa Esporte e Lazer da Cidade (PELC- Vida Saudável). É importante ressaltar que objeto em questão é de interesse esportivo para o município, tendo em vista que, os resultados esperados com a implantação do objeto compreendem dotar o município e a região desta importante infraestrutura esportiva, melhorando a qualidade do esporte brasileiro, por meio de oferecimento de meios de infraestrutura esportivos condizente com a demanda dos esportes de lazer e recreação..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2011 - 2013
Capacitação voltada para aos profissionais dos serviços que realizam atendimento a mulheres em situação de violência
Descrição: Ressaltamos que a referida proposta foi aprovada em 2010(vide parecer) e solicitado ao município de Bauru, a sua reapresentação no ano de 2011. No ano de 2009, a Secretaria de Políticas para as Mulheres, efetuou convênio com o município de Bauru, para realizar a implantação do Serviço Centro de Referência da Mulher, serviço este que encontra-se em execução sistemática. O reconhecimento do problema da violência como um problema nos marcos da família e, de outro, trazem a público as conseqüências e perdas sociais causadas pela violência. Este é o fator mais importante e atual na formulação de políticas públicas para o enfrentamento à violência de gênero nos diferentes campos ? jurídico, social, de saúde, de segurança, entre outros. Conhecer e reconhecer estas transformações abre um novo horizonte para a atuação nos serviços públicos. A construção social das relações de gênero tem se dado de forma a determinar a existência e reprodução dos papéis masculinos e femininos. Estes papéis têm atribuído a mulheres e homens posições sociais excludentes e hierarquizadas e, por conseqüência, violentas.Ainda que as mulheres tenham conquistado avanços significativos no campo dos direitos, persistem como uma categoria social que é alvo de violências por parte das pessoas que lhes são mais próximas ? maridos e ex-maridos, companheiros e excompanheiros,pais, padrastos, filhos. Desde a adoção das primeiras políticas públicas, com o surgimento das Delegacias de Proteção à Mulher, até o momento atual, várias experiências demonstram a necessidade de consolidar e reformular conceitos originados em diferentes campos. As formulações de áreas diversas devem dialogar para constituir uma linguagem comum na abordagem da violência. A desnaturalização da violência, a construção de novos paradigmas para as relações entre homens e mulheres, o reconhecimento de conflitos e tensões originados na imposição social dos papéis de gênero, a perspectiva da negociação e da intervenção do Estado e da sociedade na mediação destes conflitos,constituem um campo ético e conceitual trazido pela crítica feminista, enriquecido pela experiência dos profissionais das diferentes áreas ? social, jurídica, de saúde, de segurança através do diálogo, e que deve ser compartilhado. Com este novo olhar, a abordagem sobre o problema da violência nas famílias e nas relações interpessoais ganha uma nova perspectiva no que tange à atuação dos agentes públicos e serviços.A violência contras as mulheres atravessa toda a sociedade e é encontrada em padrões semelhantes em diferentes países. Estudos mundiais relacionam uma média de ¼ mulheres entre as vítimas de violência em diferentes sociedades. Uma observação da demanda do atendimento em serviços públicos no Brasil indica que as camadas médias e altas da população utilizam menos estes serviços, seja pela vergonha de denunciar e expor-se, seja por ter acesso a diferentes alternativas (Fonte SPM - Secretaria de Políticas para as Mulheres). Esta percepção é fundamental para o diagnóstico da violência, compreendida como um fenômeno universal. Os códigos de gênero estão profundamente arraigados nas dimensões política, social e cultural, e na reprodução de identidades e subjetividades, levando à complexidade do problema da violência doméstica e de gênero. O contexto social ainda é mais favorável à manutenção das relações violentas entre homens e mulheres. É por isso que é preciso trabalhar em torno da abordagem integral, aliando a reestruturação de condições materiais à reestruturação afetiva, emocional e de fortalecimento da condição de cidadania das mulheres. A permanência em situação de violência implica em desgastes para os envolvidos e também para os profissionais que atuam nesta área, sendo necessário conhecimento e manejo dos aspectos cíclicos do processo de violência. No município de Bauru, com a regulamentação da LEI Nº 11.340, DE 7 DE AGOS.
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2011 - 2012
Orquestra na Praça
Descrição: O objetivo é promover a cultura, criando acessibilidade à música instrumental brasileira e fomentando a criação de um novo público, através da realização de uma turnê regional com 18 apresentações gratuitas da Orquestra Veritas, do Instituto das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus, apresentando músicas eruditas e populares em espaços públicos municipais ou aparelhos públicos em dezoito diferentes cidades do interior de São Paulo durante os anos de 2011 e 2012..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2011 - Atual
Pedagogia Virtual a Serviço da Inovação Cultural
Descrição: O projeto visa realizar pesquisas e produção de conteúdos interativos, educativos e culturais para distribuição e veiculação em diferentes mídias com narrativas específicas e convergentes, conteúdos inovadores em linguagem, interatividade, criatividade e distribuição. Por meio do uso da plataforma Moodle pretende-se demonstrar como o acesso à tecnologia pode contribuir para a criação de ambientes virtuais de aprendizagem que privilegiem o acesso público e gratuito à produção cultural brasileira..
Situação: Desativado; Natureza: Outra.
2011 - Atual
Construção de galerias de águas pluviais, guias, sarjetas e pavimentação asfáltica nos bairros Jardim TV e Vila Garcia, em Bauru, estado de São Paulo.
Descrição: O município de Bauru está contido entre duas bacias hidrográficas importantes: a do rio Batalha na qual capta água que distribui 46% da população do município e do rio Bauru que pela sua topografia recebe 80% da água pluvial do perímetro urbano. A preservação da bacia do Rio Batalha é de fundamental importância, pois este é um rio classe 02, destinado ao abastecimento público, irrigação e recreação, e que após a sua passagem por Bauru, este importante rio da região caminha em direção ao Rio Tietê cortando ainda oito municípios. O solo do município é predominantemente arenoso o que propicia a lixiviação e erosão superficial do solo que é carreado aos córregos, causando assoreamento. A legislação a respeito da implantação de loteamentos antes de 1979 não exigia a captação de águas pluviais e pavimentação de ruas, sendo que alguns bairros de Bauru, principalmente da periferia, encontram-se nesta situação. Este é o caso dos bairros Jardim TV e Vila Garcia que se tornaram bairros populosos, porém, necessitam urgentemente de infraestrutura básica para o desenvolvimento urbano. A Prefeitura de Bauru desenvolve vários projetos para pavimentação, captação de águas pluviais e condução aos córregos com a maior preocupação em solucionar os efeitos danosos de erosão e assoreamento dos cursos d'água. O projeto de pavimentação asfáltica e galerias de águas pluviais dos bairros Jardim TV e Vila Garcia dissipa as águas no Córrego Água do Sobrado que deságua no ribeirão Bauru e conduz ao rio Rio Tietê. O sistema de drenagem faz parte do conjunto de melhoramentos públicos existentes em uma área urbana. Os moradores passam por muitas dificuldades no dia-a-dia do bairro. Nos dias de chuva é o barro que se forma e nos dias de calor a poeira invade as residências causando problemas, especialmente entre as crianças e idosos. A implantação de galerias de rede de águas pluviais e a pavimentação de ruas com a instalação de guias e sarjetas contribuirá para a melhoria de condições de vida, acesso para milhares de moradores do Jardim TV e Vila Garcia. Dentro do contexto de desenvolvimento global de uma região, o projeto de galeria e pavimentação será orientado, de maneira geral, pelos seguintes objetivos principais: 1) reduzir a exposição da população e das propriedades ao risco de inundações; 2) reduzir sistematicamente o nível de danos causados pela lama e poeira entre a população; 3) assegurar que as medidas corretivas sejam compatíveis com as metas e objetivos globais do desenvolvimento da cidade em acordo com o Plano Diretor; 4) minimizar os problemas de erosão e sedimentação; 5) proteger a qualidade ambiental, a cidadania e o bem-estar social dos moradores. As obras incluem serviços de terraplanagem, implantação de guias e sarjetas e bueiros, execução de asfalto e rampas de acessibilidade, além de galerias de águas pluviais. Entendemos que o presente projeto é de suma importância para os munícipes da região e preservação ambiental por se tratar de obras e serviços de prevenção e defesa contra a erosão do solo urbano. O presente projeto refere-se à emenda parlamentar nº 25290004, apresentada pelo Dep. Fed. José Paulo Tóffano (PV-SP), no valor de R$ 1.000.000,00 (hum milhão de reais), no Orçamento Geral da União (OGU 2011). O valor de repasse será de R$ 987.600,00 (novecentos e oitenta e sete mil e seiscentos reais) considerando o desconto relativo à taxa de administração da CEF..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2010 - 2016
Rede de Municipal de Telecentros de Bauru
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2010 - 2014
Ampliação da Unidade Básica de Saúde Dr. Newton Bohin Ribeiro, localizada a Rua Anthero Donnini snº Núcleo Habitacional Presidente Geisel Bauru-SP.
Descrição: Bauru é um município de médio porte, com 673 Km2 , possui área territorial urbana de 134 km2 , densidade demográfica de 544,58 habitantes por km2 e está localizado na região central do Estado de São Paulo, com uma população estimada de 366.769 habitantes (Fundação SEADE 2010). A Rede Municipal de Saúde em Bauru é constituída por 19 Unidades Básicas de Saúde, 01 Unidade Integrada de Atendimento de Urgência e Emergência, 01 Pronto Socorro Municipal Central (Áreas Adulto, Infantil e Odontológica), e 13 Serviços Municipais Especializados. A rede básica no município de Bauru é mista, sendo composta em sua grande maioria, por unidades básicas tradicionais, além de uma unidade básica com Programa de Agentes Comunitários de Saúde e duas Unidades de Saúde da Família, que contam com sete equipes de saúde da família e 4 equipes de saúde bucal. A proporção da população cadastrada pela Estratégia Saúde da Família no município de Bauru foi em 2009 de 7,73%. Conforme o previsto no Termo de Compromisso de Gestão Municipal, o município de Bauru é responsável pela gestão e execução das ações de Atenção Básica e também pelo atendimento nas áreas de urgência e emergência, além de planejar e executar a regulação médica da atenção pré-hospitalar às urgências. No ano de 2009, em toda rede municipal de saúde (ambulatorial básica, de urgência e emergência e rede especializada municipal), foram realizados 591.729 consultas médicas, 208.397 atendimentos pela equipe multiprofissional de nível superior, 1.552.995 de atendimentos realizados por profissionais de nível médio e 177.780 procedimentos na área odontológica. Com relação aos atendimentos médicos prestados nos diferentes setores de assistência nas unidades de saúde no ano de 2009 constatou-se que a maioria dos atendimentos foram realizados na rede de urgência e emergência, ou seja 58,67 %. Este dado revela uma necessidade premente de investimentos para o fortalecimento da Atenção Básica no município com vistas à ampliação do acesso ao atendimento e consolidação da rede básica como porta de entrada do sistema de saúde. Neste sentido o município de Bauru está desenvolvendo uma série de projetos, dentre os quais destacam-se: elaboração de novo Plano de Cargos, Carreiras e Salários, ampliação da Estratégia da Saúde da Família no município, e a garantia da infra-estrutura necessária ao funcionamento das unidades básicas de saúde. No que tange à estrutura física, a Unidade Básica de Saúde deve ter planta física que obedeça às normas e legislação vigentes, contemplando boa estrutura e ambiência, uma vez que a inadequação da estrutura física de algumas unidades básicas reforça a idéia de unidades simplificadas para o exercício de uma medicina também simplificada, muitas vezes confundida como desqualificada, voltada para uma população destituída de Direitos. Neste contexto, foi estabelecida pela Secretaria Municipal de Saúde, uma programação de construção de novas unidades de saúde da família, assim como ampliação das unidades básicas de saúde existentes, onde destaca-se a necessidade premente de ampliação do Núcleo de Saúde Geisel ? Dr. Newton Bohin Ribeiro?, que é uma unidade básica de saúde tradicional (CNES 2084708), localizada à Rua Rua Anthero Donnini, s/nº - NH Presidente Geisel. E que presta atendimento à uma população estimada em 25.000 habitantes. A equipe da Unidade é composta por 36 profissionais que atuam nas seguintes áreas: médica, odontológica, enfermagem, nutrição, serviço social e administrativa. No ano de 2009, a equipe médica da unidade produziu 15.598 consultas, sendo 6.150 na área de ginecologia e obstetrícia, 5.388 em clínica médica e 4.060 em pediatria. Já a equipe multiprofissional de nível superior realizou 5.453 atendimentos e os profissionais de nível médio realizaram 80.627 atendimentos. Na área odontológica foram realizados 6.072 procedimentos. Com relação à estrutura física, a u.
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2010 - 2013
Fazendo Arte: piano e voz
Descrição: O Projeto Fazendo Arte: Piano e Voz é uma proposta de inserção social para crianças, adolescentes e jovens em situação de risco e visa oferecer à população juvenil procedente dos bolsões de pobreza e dos bairros periféricos de Bauru, aulas de música, através do estudo do piano e aulas de canto-coral como forma de acesso à arte e à cultura, propiciando desta forma a inclusão social e cultural da população atendida pelo projeto..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2010 - 2013
Pavimentação asfáltica e construção de galerias de águas pluviais, no bairro Parque Nova Bauru, em Bauru, estado de São Paulo.
Descrição: O município de Bauru está contido entre duas bacias hidrográficas importantes: a do rio Batalha na qual capta água que distribui 46% da população do município e do rio Bauru que pela sua topografia recebe 80% da água pluvial do perímetro urbano. A preservação da bacia do Rio Batalha é de fundamental importância, pois este é um rio classe 02, destinado ao abastecimento público, irrigação e recreação, e que após a sua passagem por Bauru, este importante rio da região caminha em direção ao Rio Tietê cortando ainda oito municípios. O solo do município é predominantemente arenoso o que propicia a lixiviação e erosão superficial do solo que é carreado aos córregos, causando assoreamento. A legislação a respeito da implantação de loteamentos antes de 1979 não exigia a captação de águas pluviais e pavimentação de ruas, sendo que alguns bairros de Bauru, principalmente da periferia, encontram-se nesta situação. Este é o caso do bairro Jardim Nova Bauru que se tornou um bairro populoso, porém, necessita urgentemente de infraestrutura básica para o desenvolvimento urbano. A prefeitura de Bauru desenvolve vários projetos para pavimentação, captação de águas pluviais e condução aos córregos com a maior preocupação em solucionar os efeitos danosos de erosão e assoreamento dos cursos d'água. O projeto de pavimentação asfáltica e galerias de águas pluviais no bairro Jardim Nova Bauru dissipa as águas no Córrego Água do Sobrado que deságua no ribeirão Bauru e conduz ao rio Rio Tietê. O sistema de drenagem faz parte do conjunto de melhoramentos públicos existentes em uma área urbana. Os moradores passam por muitas dificuldades no dia-a-dia do bairro. Nos dias de chuva é o barro que se forma e nos dias de calor a poeira invade as residências causando problemas, especialmente entre as crianças e idosos. A implantação de galerias de rede de águas pluviais e a pavimentação de ruas com a instalação de guias e sarjetas contribuirá para a melhoria de condições de vida, acesso para milhares de moradores do bairro Jardim Nova Bauru. Dentro do contexto de desenvolvimento global de uma região, o projeto de galeria e pavimentação será orientado, de maneira geral, pelos seguintes objetivos principais: 1) reduzir a exposição da população e das propriedades ao risco de inundações; 2) reduzir sistematicamente o nível de danos causados pela lama e poeira entre a população; 3) assegurar que as medidas corretivas sejam compatíveis com as metas e objetivos globais do desenvolvimento da cidade em acordo com o Plano Diretor; 4) minimizar os problemas de erosão e sedimentação; 5) proteger a qualidade ambiental, a cidadania e o bem-estar social dos moradores. As obras incluem serviços de terraplanagem, implantação de guias e sarjetas e bueiros, execução de asfalto e rampas de acessibilidade, além de galerias de águas pluviais. Entendemos que o presente projeto é de suma importância para os munícipes da região e preservação ambiental por se tratar de obras e serviços de prevenção e defesa contra a erosão do solo urbano. O presente projeto refere-se à emenda parlamentar nº 19970002, funcional programática nº 15.451.0310.1D73, apresentada pelo Dep. Fed. Vicentinho (PT-SP), no valor de R$ 297.000,00 (Duzentos e Noventa e Sete Mil Reais), no Orçamento Geral da União (OGU 2010), Ministério das Cidades, no programa Ações de Infra-estrutura Urbana em Municípios do Estado de São Paulo?..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2010 - 2013
Pavimentação asfáltica e galerias de águas pluviais no bairro Jardim Nova Bauru, em Bauru, estado de São Paulo
Descrição: O município de Bauru está contido entre duas bacias hidrográficas importantes: a do rio Batalha na qual capta água que distribui 46% da população do município e do rio Bauru que pela sua topografia recebe 80% da água pluvial do perímetro urbano. A preservação da bacia do Rio Batalha é de fundamental importância, pois este é um rio classe 02, destinado ao abastecimento público, irrigação e recreação, e que após a sua passagem por Bauru, este importante rio da região caminha em direção ao Rio Tietê cortando ainda oito municípios. O solo do município é predominantemente arenoso o que propicia a lixiviação e erosão superficial do solo que é carreado aos córregos, causando assoreamento. A legislação a respeito da implantação de loteamentos antes de 1979 não exigia a captação de águas pluviais e pavimentação de ruas, sendo que alguns bairros de Bauru, principalmente da periferia, encontram-se nesta situação. Este é o caso do bairro Jardim Nova Bauru que se tornou um bairro populoso, porém, necessita urgentemente de infraestrutura básica para o desenvolvimento urbano. A prefeitura de Bauru desenvolve vários projetos para pavimentação, captação de águas pluviais e condução aos córregos com a maior preocupação em solucionar os efeitos danosos de erosão e assoreamento dos cursos d'água. O projeto de pavimentação asfáltica e galerias de águas pluviais no bairro Jardim Nova Bauru dissipa as águas no Córrego Água do Sobrado que deságua no ribeirão Bauru e conduz ao rio Rio Tietê. O sistema de drenagem faz parte do conjunto de melhoramentos públicos existentes em uma área urbana. Os moradores passam por muitas dificuldades no dia-a-dia do bairro. Nos dias de chuva é o barro que se forma e nos dias de calor a poeira invade as residências causando problemas, especialmente entre as crianças e idosos. A implantação de galerias de rede de águas pluviais e a pavimentação de ruas com a instalação de guias e sarjetas contribuirá para a melhoria de condições de vida, acesso para milhares de moradores do Jardim Nova Bauru. Dentro do contexto de desenvolvimento global de uma região, o projeto de galeria e pavimentação será orientado, de maneira geral, pelos seguintes objetivos principais: 1) reduzir a exposição da população e das propriedades ao risco de inundações; 2) reduzir sistematicamente o nível de danos causados pela lama e poeira entre a população; 3) assegurar que as medidas corretivas sejam compatíveis com as metas e objetivos globais do desenvolvimento da cidade em acordo com o Plano Diretor; 4) minimizar os problemas de erosão e sedimentação; 5) proteger a qualidade ambiental, a cidadania e o bem-estar social dos moradores. As obras incluem serviços de terraplanagem, implantação de guias e sarjetas e bueiros, execução de asfalto e rampas de acessibilidade, além de galerias de águas pluviais. Entendemos que o presente projeto é de suma importância para os munícipes da região e preservação ambiental por se tratar de obras e serviços de prevenção e defesa contra a erosão do solo urbano. O presente projeto refere-se à emenda parlamentar nº 19440004, funcional programática nº 15.451.0310.1D73.1792, apresentada pelo Dep. Fed. Michel Temer (PMDB-SP), no valor de R$ 300.000,00 (Trezentos Mil Reais), no Orçamento Geral da União (OGU 2010), Ministério das Cidades, no programa Ações de Infra-estrutura Urbana em Municípios ? Estado de São Paulo ? GND 4 ? Investimentos, Modalidade de Aplicação 40 ? Transferência a Municípios..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2010 - 2013
Pavimentação asfáltica e galerias de águas pluviais no bairro Vila Garcia, em Bauru, estado de São Paulo
Descrição: O município de Bauru está contido entre duas bacias hidrográficas importantes: a do rio Batalha na qual capta água que distribui 46% da população do município e do rio Bauru que pela sua topografia recebe 80% da água pluvial do perímetro urbano. A preservação da bacia do Rio Batalha é de fundamental importância, pois este é um rio classe 02, destinado ao abastecimento público, irrigação e recreação, e que após a sua passagem por Bauru, este importante rio da região caminha em direção ao Rio Tietê cortando ainda oito municípios. O solo do município é predominantemente arenoso o que propicia a lixiviação e erosão superficial do solo que é carreado aos córregos, causando assoreamento. A legislação a respeito da implantação de loteamentos antes de 1979 não exigia a captação de águas pluviais e pavimentação de ruas, sendo que alguns bairros de Bauru, principalmente da periferia, encontram-se nesta situação. Este é o caso do bairro Vila Garcia que se tornou um bairro populoso, porém, necessita urgentemente de infraestrutura básica para o desenvolvimento urbano. A prefeitura de Bauru desenvolve vários projetos para pavimentação, captação de águas pluviais e condução aos córregos com a maior preocupação em solucionar os efeitos danosos de erosão e assoreamento dos cursos d'água. O projeto de pavimentação asfáltica e galerias de águas pluviais no bairro Vila Garcia dissipa as águas no Córrego Água do Sobrado que deságua no ribeirão Bauru e conduz ao rio Rio Tietê. O sistema de drenagem faz parte do conjunto de melhoramentos públicos existentes em uma área urbana. Os moradores passam por muitas dificuldades no dia-a-dia do bairro. Nos dias de chuva é o barro que se forma e nos dias de calor a poeira invade as residências causando problemas, especialmente entre as crianças e idosos. A implantação de galerias de rede de águas pluviais e a pavimentação de ruas com a instalação de guias e sarjetas contribuirá para a melhoria de condições de vida, acesso para milhares de moradores da Vila Garcia. Dentro do contexto de desenvolvimento global de uma região, o projeto de galeria e pavimentação será orientado, de maneira geral, pelos seguintes objetivos principais: 1) reduzir a exposição da população e das propriedades ao risco de inundações; 2) reduzir sistematicamente o nível de danos causados pela lama e poeira entre a população; 3) assegurar que as medidas corretivas sejam compatíveis com as metas e objetivos globais do desenvolvimento da cidade em acordo com o Plano Diretor; 4) minimizar os problemas de erosão e sedimentação; 5) proteger a qualidade ambiental, a cidadania e o bem-estar social dos moradores. As obras incluem serviços de terraplanagem, implantação de guias e sarjetas e bueiros, execução de asfalto e rampas de acessibilidade, além de galerias de águas pluviais. Entendemos que o presente projeto é de suma importância para os munícipes da região e preservação ambiental por se tratar de obras e serviços de prevenção e defesa contra a erosão do solo urbano. O presente projeto refere-se à emenda parlamentar nº 14390004, funcional programática nº 15.451.0310.1D73, apresentada pelo Dep. Fed. José Genoíno (PT-SP), no valor de R$ 200.000,00 (Duzentos Mil Reais), no Orçamento Geral da União (OGU 2010), Ministério das Cidades, no programa Ações de Infra-estrutura Urbana em Municípios ? Estado de São Paulo?. O valor de repasse é de R$ 196.400,00, já descontados a taxa da CEF..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2010 - 2013
Pavimentação asfáltica e galeria de águas pluviais no Jardim Eldorado, em Bauru, estado de São Paulo.
Descrição: O município de Bauru está contido entre duas bacias hidrográficas importantes: a do rio Batalha na qual capta água que distribui 46% da população do município e do rio Bauru que pela sua topografia recebe 80% da água pluvial do perímetro urbano. A preservação da bacia do Rio Batalha é de fundamental importância, pois este é um rio classe 02, destinado ao abastecimento público, irrigação e recreação, e que após a sua passagem por Bauru, este importante rio da região caminha em direção ao Rio Tietê cortando ainda oito municípios. O solo do município é predominantemente arenoso o que propicia a lixiviação e erosão superficial do solo que é carreado aos córregos, causando assoreamento. A legislação a respeito da implantação de loteamentos antes de 1979 não exigia a captação de águas pluviais e pavimentação de ruas, sendo que alguns bairros de Bauru, principalmente da periferia, encontram-se nesta situação. Este é o caso do bairro Jardim Eldorado que se tornou um bairro populoso, porém, necessita urgentemente de infraestrutura básica para o desenvolvimento urbano. A prefeitura de Bauru desenvolve vários projetos para pavimentação, captação de águas pluviais e condução aos córregos com a maior preocupação em solucionar os efeitos danosos de erosão e assoreamento dos cursos d'água. O projeto de pavimentação asfáltica e galerias de águas pluviais no bairro Jardim Eldorado dissipa as águas no Córrego Água do Sobrado que deságua no ribeirão Bauru e conduz ao rio Rio Tietê. O sistema de drenagem faz parte do conjunto de melhoramentos públicos existentes em uma área urbana. Os moradores passam por muitas dificuldades no dia-a-dia do bairro. Nos dias de chuva é o barro que se forma e nos dias de calor a poeira invade as residências causando problemas, especialmente entre as crianças e idosos. A implantação de galerias de rede de águas pluviais e a pavimentação de ruas com a instalação de guias e sarjetas contribuirá para a melhoria de condições de vida, acesso para milhares de moradores do Jardim Eldorado. Dentro do contexto de desenvolvimento global de uma região, o projeto de galeria e pavimentação será orientado, de maneira geral, pelos seguintes objetivos principais: 1) reduzir a exposição da população e das propriedades ao risco de inundações; 2) reduzir sistematicamente o nível de danos causados pela lama e poeira entre a população; 3) assegurar que as medidas corretivas sejam compatíveis com as metas e objetivos globais do desenvolvimento da cidade em acordo com o Plano Diretor; 4) minimizar os problemas de erosão e sedimentação; 5) proteger a qualidade ambiental, a cidadania e o bem-estar social dos moradores. As obras incluem serviços de terraplanagem, implantação de guias e sarjetas e bueiros, execução de asfalto e rampas de acessibilidade, além de galerias de águas pluviais. Entendemos que o presente projeto é de suma importância para os munícipes da região e preservação ambiental por se tratar de obras e serviços de prevenção e defesa contra a erosão do solo urbano. O presente projeto refere-se à emenda parlamentar nº 25310003, funcional programática 15.451.0310.1D73 apresentada pelo Dep. Fed. Paulo Maluf (PP-SP), no valor de R$ 250.000,00 (Duzentos e Cinquenta Mil Reais), no Orçamento Geral da União (OGU 2010), Ministério das Cidades, Ações de Infra-estrutura Urbana em Municípios ? Estado de São Paulo?. O valor de repasse é de R$ 245.850,00, já descontados a taxa da CEF..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2010 - 2012
Projeto Iluminação Cênica no Teatro Municipal de Bauru
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2010 - 2012
Implantação 3 (três) Núcleos do Programa Esporte e Lazer da Cidade (Pelc) Vida Saudável para atendimento a 600 pessoas acima de 45 anos.
Descrição: Bauru é um município de grande porte, localizado na região centro - oeste do Estado de São Paulo, com uma população estimada de 359.429 habitantes, sendo que 38.722 mil são pessoas com idade superior a 55 anos, conforme dados do IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas de 2000, representando 11,65% da população, superando a média nacional.A falta de aptidão física e a capacidade funcional pobre são umas das principais causas de baixa qualidade de vida, nos idosos. Com o avanço da idade, há uma redução da capacidade cardiovascular, da massa muscular, da força e flexibilidade musculares, sendo que esses efeitos são exacerbados pela falta de exercício.Está mais do que comprovado que os idosos obtém benefícios da prática de atividade física regular tanto quanto os jovens. Ela promove mudanças corporais, melhora a auto-estima, a autoconfiança e a afetividade, aumentando a socialização. Desta forma o Programa PELC Vida Saudável será de extrema importância para o desenvolvimento da qualidade de vida dos cidadãos bauruenses que poderão desfrutar do compartilhamento de saúde, alegria e integração através das atividades artísticas, culturais e lazer que serão oferecidas ao longo da implantação deste importante programa. Através dos núcleos homens e mulheres de diversas faixas etárias receberão instruções e acompanhamento de pessoal profissionalizado nas respectivas áreas de educação física e artística envolvendo atividades que contribuam para uma vida mais saudável e produtiva. Em específico serão ministradas atividades artesanais que além de proporcionarem disposição e integração entre os participantes, poderão despertar o espírito empreendedor de ambos, promovendo crescimento socioeconômico e inserção social. A população será orientada quanto a prática de caminhada e ginástica coletivas. Ministrações de danças mudarão a rotina de diversos moradores de inúmeros bairros deste município. A redução do sedentarismo e controle de manifestações de variadas doenças serão benefícios que muitos contemplarão ao decorrer deste programa. As comunidades onde se desenvolverão as atividades caracterizam-se pela carência de atividades esportivas e de lazer, onde a implantação do projeto contribuirá para a inclusão social de milhares de adultos e idosos em situação de vulnerabilidade social. Deste modo, o esporte, lazer e artes promoverá grandes transformações na vida de bauruenses que terão acesso à reeducação física, longevidade e qualidade de vida favorecendo que se tornem protagonistas nas suas comunidades..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2010 - Atual
Implantação de 5 núcleos do Programa Esporte e Lazer da Cidade (PELC) Núcleos na cidade de Bauru, estado de São Paulo.
Descrição: O PELC como projeto de inclusão social considerará todos os fatores de acessibilidade para portadores de necessidades especiais. O Programa Esporte e Lazer da Cidade (PELC) se justifica na cidade de Bauru por este ser um espaço onde muitas crianças, jovens e adolescentes, adultos e idosos estão sempre à procura de esporte e lazer, gratuito e de fácil acesso. Assim temos como intenção redimensionar a prática do esporte e dar visibilidade ao potencial existente em cada participante. O envolvimento com a prática esportiva conduz a uma dinâmica transformadora de caráter de redescoberta que colocam novos rumos a sua existência enquanto pessoa. O projeto contemplará atividades com a população do meio rural no distrito de Tibiriçá e, ainda, desenvolverá ações no Projeto de Assentamento do Horto Florestal Aimorés que possui 400 famílias assentadas e não possui infraestrutura esportiva ou atividades de esportes e lazer para os moradores..
Situação: Desativado; Natureza: Outra.
2010 - Atual
Construção da Fase II do Viaduto para interligação do centro aos bairros Vila Falcão e Bela Vista, em Bauru, estado de São Paulo.
Descrição: A construção da fase II do viaduto sobre os trilhos da ferrovia, no Centro de Bauru, é uma obra urbana que ligará o centro da cidade à Vila Falcão e Jardim Bela Vista. O presente projeto tem por objetivo melhorar as condições do fluxo de tráfego bem como agir de forma preventiva a acidentes uma vez que o município de Bauru é uma área de constante desenvolvimento e que necessita de obras que venham de encontro à melhoria da qualidade de vida, bem como à segurança de todas as pessoas que por alí trafegam. O presente projeto presente se faz necessário uma vez que com o crescimento acelerado da cidade de Bauru, o trecho da ferrovia foi integrado ao perímetro urbano e assim sendo, o eixo ferroviário se transformou em obstáculo à livre circulação de veículos e pedestres entre bairros localizados em suas margens, além de se constituir em gerador de acidentes nas precárias travessias que a população cria. Sendo crítica esta situação, ela tende a se agravar com o crescimento do adensamento populacional na área de influência da ferrovia, motivado pela existência do pátio de manobra e também pelos vazios urbanos que estão sendo ocupados por novos loteamentos, residências e edificações. A presente solicitação tem como objetivo não só eliminar o seccionamento do quadro urbano de Bauru provocado pela ferrovia e o risco de acidentes enfrentado pela população nas travessias criadas, mas principalmente dotar o município com infraestrutura urbana sobre os trilhos da ferrovia assim como as vias urbanas interceptadas de altos padrões de segurança. A construção do viaduto contribuirá para o fluxo de veículos, ônibus, ciclistas e pedestres numa região onde é intenso ó tráfego de veículos e pessoas o que a inexistência da obra causa um ponto de congestionamento, além de ser um dos principais acessos diretos ao centro da cidade. A obra tem como propósito trazer soluções relacionadas à atual situação do trânsito em nossa cidade, que segundo estudos a frota de veículos particulares em Bauru tem crescido 5% nos últimos anos, aumentando o volume de congestionamentos nos horários de pico. O município de Bauru teve seu crescimento ao longo de rodovias e ferrovias, onde bairros distantes do centro da cidade se tornaram populosos e o transporte automotor e ciclismo são importantes meios de transportes. Segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Bauru tem 163.665 veículos circulando pelas ruas, sendo 24% motos e motonetas. A população do município é de 360 mil habitantes, segundo dados do IBGE. O projeto de construção do viaduto tem o propósito contribuir tanto com o governo municipal quanto com os usuários do município e da região em razão da para a importância de buscarmos meios inteligentes para resolvermos problemas tão graves, como o aumento considerável do uso de transportes automotivos e possibilidades de melhoria no fluxo no trânsito. A obra contribuirá para a recuperação de investimentos públicos para a melhoria do desenvolvimento urbano da cidade. O presente projeto refere-se à emenda parlamentar da bancada do estado de São Paulo nº 71250017, emenda de bancada, com valor de repasse de R$ 1.976.600,00 no Orçamento Geral da União (OGU 2010), no Ministério das Cidades, programa Política Nacional de Desenvolvimento Urbano..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2010 - Atual
Construção do Centro de Convivência do Idoso
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2009 - 2015
Projeto: Barragem de Detenção ? Córrego Água do Sobrado (PAC)
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2009 - 2015
Construção do Viaduto para interligação do centro aos bairros Vila Falcão e Bela Vista, em Bauru, estado de São Paulo.
Descrição: A finalização do viaduto sobre os trilhos da ferrovia, no Centro de Bauru, é uma obra urbana que ligará o centro à Vila Falcão e Jardim Bela Vista. A obra encontra-se parada. A primeira alça foi iniciada em 1993. A obra encontra-se parada há anos e o presente projeto de finalização do viaduto tem por objetivo melhorar as condições do fluxo de tráfego bem como agir de forma preventiva uma vez que o município de Bauru é uma área de constante desenvolvimento e que necessita de obras que venham de encontro à melhoria da qualidade de vida, bem como à segurança de todas as pessoas que por alí trafegam. O presente projeto presente se faz necessário uma vez que com o crescimento acelerado da cidade de Bauru, o trecho da ferrovia foi integrado ao perímetro urbano e assim sendo, o eixo ferroviário se transformou em obstáculo à livre circulação de veículos e pedestres entre bairros localizados em suas margens, além de se constituir em gerador de acidentes nas precárias travessias que a população cria. Sendo crítica esta situação, ela tende a se agravar com o crescimento do adensamento populacional na área de influência da ferrovia, motivado pela existência do pátio de manobra e também pelos vazios urbanos que estão sendo ocupados por novos loteamentos, residências e edificações. A presente solicitação tem como objetivo não só eliminar o seccionamento do quadro urbano de Bauru provocado pela ferrovia e o risco de acidentes enfrentado pela população nas travessias criadas, mas principalmente dotar o município com infraestrutura urbana sobre os trilhos da ferrovia assim como as vias urbanas interceptadas de altos padrões de segurança. A finalização do viaduto inacabado na cidade de Bauru contribuirá para o fluxo de veículos, ônibus, ciclistas e pedestres numa região onde é intenso ó tráfego de veículos e pessoas o que a inexistência da obra causa um ponto de congestionamento, além de ser um dos principais acessos diretos ao centro da cidade. A finalização do viaduto inacabado tem como propósito trazer soluções relacionadas à atual situação do trânsito em nossa cidade, que segundo estudos a frota de veículos particulares em Bauru tem crescido 5% nos últimos anos, aumentando o volume de congestionamentos nos horários de pico. O município de Bauru teve seu crescimento ao longo de rodovias e ferrovias, onde bairros distantes do centro da cidade se tornaram populosos e o transporte automotor e ciclismo são importantes meios de transportes. Segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Bauru tem 163.665 veículos circulando pelas ruas, sendo 24% motos e motonetas. A população do município é de 360 mil habitantes, segundo dados do IBGE. O projeto de construção do viaduto tem o propósito de contribuir tanto com o governo municipal quanto com os usuários do município e da região em razão da para a importância de buscarmos meios inteligentes para resolvermos problemas tão graves, como o aumento considerável do uso de transportes automotivos e possibilidades de melhoria no fluxo no trânsito. A obra constribuirá para a recuperação de investimentos públicos para a melhoria do desenvolvimento urbano da cidade. O presente projeto refere-se à emenda parlamentar da bancada do estado de São Paulo nº 71250007, apresentada pelo Dep. Fed. Devanir Ribeiro(PT-SP), Coordenador-Geral da Bancada do Estado de São Paulo, com valor de repasse de R$ 2.965.600,00 no Orçamento Geral da União (OGU 2009), no Ministério das Cidades, funcional programática nº 15.451.0310.7N73.0056..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2009 - 2015
Projeto Interligações entre bairros ? Transposição do Córrego Barreirinho (PAC)
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2009 - 2014
Implantação do Centro de Referência de Atendimento à Mulher em Situação de violência
Descrição: O município de Bauru, localiza-se na região oeste do Estado de São Paulo e vem consolidando ações na Política Nacional de Enfrentamento a Violência Contra as Mulheres, promovendo a integração e articulação dos serviços e instituições de atendimento às mulheres em situação de violência, por meio da implantação e fortalecimento da Rede de Atendimento às mulheres em situação de violência. Dispomos atualmente no município com a Delegacia de Defesa da Mulher, Conselho da Condição Feminina, Centro Integrado de Atendimento as Vítimas de Violência, Centro de Especializado de Assistência Social - CREAS que efetiva ações de proteção a indivíduos e famílias em situação de risco seus com seus direitos violados. Apontamos que no ano de 2008, 197 mulheres em situação de violência atendidas, deste universo, 63 foram encaminhadas aos serviços de atendimento psicossocial pela Delegacia de Defesa da Mulher, 71 buscaram espontaneamente os serviços, 29 necessitaram de abrigamento, 08 foram protegidas em Albergues ou em Casa Abrigos fora do município e 02 foram a óbito. A implantação do Centro de Referência de Atendimento a Mulher Vítima de Violência propõe a estrutura essencial do Programa de Enfrentamento uma vez que visa promover a ruptura do ciclo de violência e a construção da cidadania por meio de ações globais e de atendimento interdisciplinar (psicológico, social, jurídico de orientação de informação). Devendo o Centro exercer o papel articulador dos serviços e organismos governamentais e não governamentais que integram a rede de atendimento às mulheres em situação de vulnerabilidade social, violência de gênero e outros. Preconizando as ações de atendimento, instalações físicas e equipe de profissionais conforme Norma Técnica de Uniformização do Centros de Referência De Atendimento a Mulher em Situação de Violência, dispondo portanto de acessibilidade as pessoas com deficiência e necessidades especiais, estabelecidos pela Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres, para a proteção da Mulher em Situação de Violência, efetuaremos um trabalho com os seguintes objetivos e princípios norteadores de intervenção: 1. Atender as necessidades da mulher em situação de violência 2. Defender os direitos das mulheres e responsabilização do agressor e dos serviços 3. Reconhecer a diversidade de mulheres 4. Diagnosticar o contexto onde o episódio de violência se insere 5. Evitar ações de intervenção que possam causar maior risco a mulher em situação de violência 6. Articular os demais profissionais dos serviços da rede 7. Envolver as mulheres em situação de superação nas ações de gestão de forma a garantir estratégias e avaliação do serviço..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2009 - 2013
Apoio à construção de galerias pluviais e pavimentação asfáltica no bairro Vila Industrial, em Bauru, estado de São Paulo.
Descrição: O município de Bauru está contido entre duas bacias hidrográficas importantes: a do rio Batalha na qual capta água que distribui 46% da população do município e do rio Bauru que pela sua topografia recebe 80% da água pluvial do perímetro urbano. A preservação da bacia do Rio Batalha é de fundamental importância, pois este é um rio classe 02, destinado ao abastecimento público, irrigação e recreação, e que após a sua passagem por Bauru, este importante rio da região caminha em direção ao Rio Tietê cortando ainda oito municípios. O solo do município é predominantemente arenoso o que propicia a lixiviação e erosão superficial do solo que é carreado aos córregos, causando assoreamento. A legislação a respeito da implantação de loteamentos antes de 1979 não exigia a captação de águas pluviais e pavimentação de ruas, sendo que alguns bairros de Bauru, principalmente da periferia, encontram-se nesta situação. Este é o caso da Vila Industrial que se tornou um bairro populoso, porém, necessita urgentemente de infraestrutura básica para o desenvolvimento urbano. A prefeitura de Bauru desenvolve vários projetos para pavimentação, captação de águas pluviais e condução aos córregos com a maior preocupação em solucionar os efeitos danosos de erosão e assoreamento dos cursos d'água. O projeto de captação de águas pluviais no bairro da Vila Industrial dissipa as águas no Córrego Água do Sobrado que deságua no ribeirão Bauru e conduz ao rio Rio Tietê. O sistema de drenagem faz parte do conjunto de melhoramentos públicos existentes em uma área urbana. Os moradores passam por muitas dificuldades no dia-a-dia do bairro. Nos dias de chuva é o barro que se forma e nos dias de calor a poeira invade as residências causando problemas, especialmente entre as crianças e idosos. A implantação de galerias de rede de águas pluviais e a pavimentação de ruas com a instalação de guais e sarjetas contribuirá para a melhoria de condições de vida, acesso para milhares de moradores do bairro Vila Industrial . Dentro do contexto de desenvolvimento global de uma região, o projeto de galeria e pavimentação será orientado, de maneira geral, pelos seguintes objetivos principais: 1) reduzir a exposição da população e das propriedades ao risco de inundações; 2) reduzir sistematicamente o nível de danos causados pela lama e poeira entre a população; 3) assegurar que as medidas corretivas sejam compatíveis com as metas e objetivos globais do desenvolvimento da cidade em acordo com o Plano Diretor; 4) minimizar os problemas de erosão e sedimentação; 5) proteger a qualidade ambiental, a cidadania e o bem-estar social dos moradores. As obras incluem serviços de terraplanagem, implantação de guias e sarjetas e bueiros, execução de asfalto e rampas de acessibilidade, além de galerias de águas pluviais. Entendemos que o presente projeto é de suma importância para os munícipes da região e preservação ambiental por se tratar de obras e serviços de prevenção e defesa contra a erosão do solo urbano. O presente projeto refere-se à emenda parlamentar nº 25180004, apresentada pelaDep. Fed. Aline Corrêa (PP-SP), com o valor de R$ 200.000,00 (Duzentos Mil Reais), no Orçamento Geral da União (OGU 2009), Ministério das Cidades, sob o título ?Apoio à Política Nacional de Desenvolvimento Urbano-Ações de Infra-estrutura Urbana em Municípios ? Estado de São Paulo?, funcional programática nº 15.451.0310.1D73.1792. Considerando o custo operacional da instituição bancária (Caixa Econômica Federal) o valor de repasse é de R$ 196.400,00..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2009 - 2013
Apoio à pavimentação asfáltica e construção de galerias pluviais no Bairro Pousada da Esperança, em Bauru, estado de São Paulo.
Descrição: O município de Bauru está contido entre duas bacias hidrográficas importantes: a do rio Batalha na qual capta água que distribui 46% da população do município e do rio Bauru que pela sua topografia recebe 80% da água pluvial do perímetro urbano. A preservação da bacia do Rio Batalha é de fundamental importância, pois este é um rio classe 02, destinado ao abastecimento público, irrigação e recreação, e que após a sua passagem por Bauru, este importante rio da região caminha em direção ao Rio Tietê cortando ainda oito municípios. O solo do município é predominantemente arenoso o que propicia a lixiviação e erosão superficial do solo que é carreado aos córregos, causando assoreamento. A legislação a respeito da implantação de loteamentos antes de 1979 não exigia a captação de águas pluviais e pavimentação de ruas, sendo que alguns bairros de Bauru, principalmente da periferia, encontram-se nesta situação. Este é o caso do bairro Pousada da Esperança que se tornou um bairro populoso, porém, necessita urgentemente de infraestrutura básica para o desenvolvimento urbano. A prefeitura de Bauru desenvolve vários projetos para pavimentação, captação de águas pluviais e condução aos córregos com a maior preocupação em solucionar os efeitos danosos de erosão e assoreamento dos cursos d'água. O projeto de captação de águas pluviais no bairro Pousada da Esperança dissipa as águas no Córrego Água do Sobrado que deságua no ribeirão Bauru e conduz ao rio Rio Tietê. O sistema de drenagem faz parte do conjunto de melhoramentos públicos existentes em uma área urbana. Os moradores passam por muitas dificuldades no dia-a-dia do bairro. Nos dias de chuva é o barro que se forma e nos dias de calor a poeira invade as residências causando problemas, especialmente entre as crianças e idosos. A implantação de galerias de rede de águas pluviais e a pavimentação de ruas com a instalação de guais e sarjetas contribuirá para a melhoria de condições de vida, acesso para milhares de moradores do bairro Pousada Esperança. Dentro do contexto de desenvolvimento global de uma região, o projeto de galeria e pavimentação será orientado, de maneira geral, pelos seguintes objetivos principais: 1) reduzir a exposição da população e das propriedades ao risco de inundações; 2) reduzir sistematicamente o nível de danos causados pela lama e poeira entre a população; 3) assegurar que as medidas corretivas sejam compatíveis com as metas e objetivos globais do desenvolvimento da cidade em acordo com o Plano Diretor; 4) minimizar os problemas de erosão e sedimentação; 5) proteger a qualidade ambiental, a cidadania e o bem-estar social dos moradores. As obras incluem serviços de terraplanagem, implantação de guias e sarjetas e bueiros, execução de asfalto e rampas de acessibilidade, além de galerias de águas pluviais. Entendemos que o presente projeto é de suma importância para os munícipes da região e preservação ambiental por se tratar de obras e serviços de prevenção e defesa contra a erosão do solo urbano. O presente projeto refere-se à emenda parlamentar nº 25220003, apresentada pelo Dep. Fed. Dr Nechar (PV-SP), com o valor de R$ 300.000,00 (Trezentos Mil Reais), no Orçamento Geral da União (OGU 2009), Ministério das Cidades, sob o título ?Apoio à Política Nacional de Desenvolvimento Urbano-Ações de Infra-estrutura Urbana em Municípios ? Estado de São Paulo?, função programática nº 15.451.0310.1D73.1792. Considerando o custo operacional da instituição bancária (Caixa Econômica Federal) o valor de repasse é de R$ 295.300,00..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2009 - 2013
Implantação de galerias de rede de águas pluviais e pavimentação asfática no Loteamento Jardim Jussara, em Bauru, estado de São Paulo.
Descrição: O município de Bauru está contido entre duas bacias hidrográficas importantes: a do rio Batalha na qual capta água que distribui 46% da população do município e do rio Bauru que pela sua topografia recebe 80% da água pluvial do perímetro urbano. O solo do município é predominantemente arenoso o que propicia a lixiviação e erosão superficial do solo que é carreado aos córregos, causando assoreamento. A legislação a respeito da implantação de loteamentos antes de 1979 não exigia a captação de águas pluviais e pavimentação de ruas, sendo que alguns bairros de Bauru, principalmente da periferia, encontram-se nesta situação. Este é o caso do Jardim Jussara que se tornou um bairro populoso, porém, necessita de infraestrutura básica para o desenvolvimento urbano. A prefeitura de Bauru desenvolve vários projetos para pavimentação, captação de águas pluviais e condução aos córregos com a maior preocupação em solucionar os efeitos danosos de erosão e assoreamento dos cursos d'água. O projeto de captação de águas pluviais no Jardim Jussara dissipa as águas no Córrego Água do Sobrado que deságua no ribeirão Bauru e conduz ao rio Rio Tietê. O sistema de drenagem faz parte do conjunto de melhoramentos públicos existentes em uma área urbana. Os moradores do Bairro Jardim Jussara passam por muitas dificuldades no dia-a-dia do bairro. Nos dias de chuva é o barro que se forma e nos dias de calor a poeira invade as residências causando problemas, especialmente entre as crianças e idosos. A implantação de galerias de rede de águas pluviais e a pavimentação de ruas com a instalação de guais e sarjetas contribuirá para a melhoria de condições de vida, acesso para milhares de moradores do Jardim Jussara. Dentro do contexto de desenvolvimento global de uma região, o projeto de galeria e pavimentação será orientado, de maneira geral, pelos seguintes objetivos principais: 1 ) reduzir a exposição da população e das propriedades ao risco de inundações; 2 ) reduzir sistematicamente o nível de danos causados pela lama e poeira entre a população; 3 ) assegurar que as medidas corretivas sejam compatíveis com as metas e objetivos globais do desenvolvimento da cidade em acordo com o Plano Diretor; 4 ) minimizar os problemas de erosão e sedimentação; 5 ) proteger a qualidade ambiental, a cidadania e o bem-estar social dos moradores. As obras incluem serviços de terraplanagem, implantação de guias e sarjetas e bueiros, execução de asfalto e rampas de acessibilidade, além de galerias de águas pluviais. Entendemos que o presente projeto é de suma importância para os munícipes da região e preservação ambiental por se tratar de obras e serviços de prevenção e defesa contra a erosão do solo urbano. O presente projeto refere-se à emenda parlamentar nº 14390012, apresentada pelo Dep. Fed. José Genoino (PT-SP), com o valor de R$ 200.000,00 (Duzentos Mil Reais), no Orçamento Geral da União (OGU 2009), Ministério das Cidades, sob o título ?Apoio à Política Nacional de Desenvolvimento Urbano?, função programática nº 15.451.0310.1D73.1798. Considerando o custo operacional da instituição bancária (Caixa Econômica Federal) o valor de repasse é de R$ 196.400,00..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2009 - 2013
Construção do muro no recinto de exposições Mello Moraes, em Bauru, estado de São Paulo.
Descrição: A implantação do presente projeto de execução de um muro no Recinto de Exposições Mello Moraes contribuirá para proporcionar segurança aos participantes de eventos no local visa prover o município de infraestrutura adequada para expansão da atividade turística e melhoria dos produtos e serviços ofertados, conforme o Plano Nacional do Turismo 2007/2010. A execução da obra solucionará problemas no âmbito do turismo, tais como: a segurança para o público dos eventos, prevenção a assaltos e roubos no recinto. É importante ressaltar que objeto em questão é de interesse turístico para o município, tendo em vista que, os resultados esperados com a implantação do objeto compreendem dotar o município desta importante infraestrutura turística, melhorando a qualidade de vida da população, por meio de oferecimento de meios de segurança. Destaca-se que o pleito refere-se à Emenda Individual ao Orçamento Geral da União-OGU 2009, cujo nº da emenda é 18180004, unidade orçamentária 54101, funcional programática 23.695.116610V0.0035, para o Ministério do Turismo, ação Apoio a Projetos de Infraestrutura Turística (execução de muro no recinto público Mello Moraes, GND 4, apresentada pelo Dep. Fed. Nelson Marquezelli (PTB-SP), com o valor de R$ 150.000,00..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2009 - 2013
Construção de Galeria de Águas Pluviais e Pavimentação Asfáltica, no Parque Santa Edwiges, em Bauru, estado de São Paulo
Descrição: O município de Bauru está contido entre duas bacias hidrográficas importantes: a do rio Batalha na qual capta água que distribui 46% da população do município e do rio Bauru que pela sua topografia recebe 80% da água pluvial do perímetro urbano. A preservação da bacia do Rio Batalha é de fundamental importância, pois este é um rio classe 02, destinado ao abastecimento público, irrigação e recreação, e que após a sua passagem por Bauru, este importante rio da região caminha em direção ao Rio Tietê cortando ainda oito municípios. O solo do município é predominantemente arenoso o que propicia a lixiviação e erosão superficial do solo que é carreado aos córregos, causando assoreamento. A legislação a respeito da implantação de loteamentos antes de 1979 não exigia a captação de águas pluviais e pavimentação de ruas, sendo que alguns bairros de Bauru, principalmente da periferia, encontram-se nesta situação. Este é o caso do bairro Parque Santa Edwiges que se tornou um bairro populoso, porém, necessita urgentemente de infraestrutura básica para o desenvolvimento urbano. A prefeitura de Bauru desenvolve vários projetos para pavimentação, captação de águas pluviais e condução aos córregos com a maior preocupação em solucionar os efeitos danosos de erosão e assoreamento dos cursos d'água. O projeto de captação de águas pluviais no bairro dissipa as águas no Córrego Água do Sobrado que deságua no ribeirão Bauru e conduz ao rio Rio Tietê. O sistema de drenagem faz parte do conjunto de melhoramentos públicos existentes em uma área urbana. Os moradores passam por muitas dificuldades no dia-a-dia do bairro. Nos dias de chuva é o barro que se forma e nos dias de calor a poeira invade as residências causando problemas, especialmente entre as crianças e idosos. A implantação de galerias de rede de águas pluviais e a pavimentação de ruas com a instalação de guais e sarjetas contribuirá para a melhoria de condições de vida, acesso para milhares de moradores do bairro Parque Santa Edwiges. Dentro do contexto de desenvolvimento global de uma região, o projeto de galeria e pavimentação será orientado, de maneira geral, pelos seguintes objetivos principais: 1) reduzir a exposição da população e das propriedades ao risco de inundações; 2) reduzir sistematicamente o nível de danos causados pela lama e poeira entre a população; 3) assegurar que as medidas corretivas sejam compatíveis com as metas e objetivos globais do desenvolvimento da cidade em acordo com o Plano Diretor; 4) minimizar os problemas de erosão e sedimentação; 5) proteger a qualidade ambiental, a cidadania e o bem-estar social dos moradores. As obras incluem serviços de terraplanagem, implantação de guias e sarjetas e bueiros, execução de asfalto e rampas de acessibilidade, além de galerias de águas pluviais. Entendemos que o presente projeto é de suma importância para os munícipes da região e preservação ambiental por se tratar de obras e serviços de prevenção e defesa contra a erosão do solo urbano. O presente projeto refere-se à emenda parlamentar nº 20160002, apresentada pelo Senador Aloizio Mercadante (PT-SP), com o valor de R$ 200.000,00 (Duzentos Mil Reais), no Orçamento Geral da União (OGU 2009), Ministério das Cidades, sob o título ?Apoio à Política Nacional de Desenvolvimento Urbano-Ações de Infra-estrutura Urbana ? Estado de São Paulo?, funcional programática nº 15.451.0310.1D73. Considerando o custo operacional da instituição bancária (Caixa Econômica Federal) o valor de repasse é de R$ 196.400,00.
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2009 - 2013
Pavimentação asfáltica e construção de galerias pluviais no Parque Santa Edwiges, em Bauru, estado de São Paulo.
Descrição: O município de Bauru está contido entre duas bacias hidrográficas importantes: a do rio Batalha na qual capta água que distribui 46% da população do município e do rio Bauru que pela sua topografia recebe 80% da água pluvial do perímetro urbano. O solo do município é predominantemente arenoso o que propicia a lixiviação e erosão superficial do solo que é carreado aos córregos, causando assoreamento. A legislação a respeito da implantação de loteamentos antes de 1979 não exigia a captação de águas pluviais e pavimentação de ruas, sendo que alguns bairros de Bauru, principalmente da periferia, encontram-se nesta situação. Este é o caso do Jardim Santa Edwiges que foi aprovado em 05/08/1982, que se tornou um bairro populoso, porém, necessita de infraestrutura básica para o desenvolvimento urbano. A prefeitura de Bauru desenvolve vários projetos para pavimentação, captação de águas pluviais e condução aos córregos com a maior preocupação em solucionar os efeitos danosos de erosão e assoreamento dos cursos d'água. O projeto de captação de águas pluviais no Jardim Santa Edwiges dissipa as águas no Córrego da Grama que deságua no ribeirão Bauru e conduz ao rio Rio Tietê. O sistema de drenagem faz parte do conjunto de melhoramentos públicos existentes em uma área urbana. Os moradores do Bairro Jardim Santa Edwiges passam por muitas dificuldades no dia-a-dia do bairro. Nos dias de chuva é o barro que se forma e nos dias de calor a poeira invade as residências causando problemas, especialmente entre as crianças e idosos. A implantação de galerias de rede de águas pluviais e a pavimentação de ruas com a instalação de guais e sarjetas contribuirá para a melhoria de condições de vida, acesso para milhares de moradores do Jardim Santa Edwiges. Dentro do contexto de desenvolvimento global de uma região, o projeto de galeria e pavimentação será orientado, de maneira geral, pelos seguintes objetivos principais: 1 ) reduzir a exposição da população e das propriedades ao risco de inundações; 2 ) reduzir sistematicamente o nível de danos causados pela lama e poeira entre a população; 3 ) assegurar que as medidas corretivas sejam compatíveis com as metas e objetivos globais do desenvolvimento da cidade em acordo com o Plano Diretor; 4 ) minimizar os problemas de erosão e sedimentação; 5 ) proteger a qualidade ambiental, a cidadania e o bem-estar social dos moradores. As obras incluem serviços de terraplanagem, implantação de guias e sarjetas e bueiros, execução de asfalto e rampas de acessibilidade, além de galerias de águas pluviais. Entendemos que o presente projeto é de suma importância para os munícipes da região e preservação ambiental por se tratar de obras e serviços de prevenção e defesa contra a erosão do solo urbano. O presente projeto refere-se à emenda parlamentar nº 19440014, apresentada pelo Dep. Fed. Michel Temer (PMDB-SP), com o valor de R$ 300.000,00 (Trezentos Mil Reais), no Orçamento Geral da União (OGU 2009), Ministério das Cidades, sob o título ?Apoio à Política Nacional de Desenvolvimento Urbano-Ações de Infra-estrutura Urbana em Municípios-Estado de São Paulo-GND-4?, funcional programática nº 15.451.0310.1D73.1792. Considerando o custo operacional da instituição bancária (Caixa Econômica Federal) o valor de repasse é de R$ 295.300,00..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2009 - 2012
Apoio ao projeto de pavimentação da av. Comendador José da Silva Martha (acesso ao recinto de Exposições Mello Moraes), em Bauru, estado de São Paulo.
Descrição: O presente projeto refere-se à Emenda ao Orçamento Geral da União-OGU 2009, cujo nº da emenda é 36080001, funcional programática 23.695.1166.10V0.1266, para o Ministério do Turismo, no programa ?Apoio a Projetos de Infraestrutura Turística-no estado de São Paulo?, apresentada pelo Dep. Fed. João Paulo Cunha (PT-SP), com o valor de R$ 300.000,00. Considerando a taxa administração o valor de repasse é de R$ 292.500,00..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2009 - 2011
Cultura, Música e Formação Integração Bauru Atlanta
Descrição: O Projeto Cultura, Música e Formação Integração Bauru Atlanta visa: a realização de um concurso cultural para jovens solistas nas áreas de piano e canto do Brasil que tem como prêmio principal a realização de um Recital na cidade de Atlanta Geórgia USA. produção de um evento musical que reúne: recitais e oficinas de aprimoramento com aulas magistrais.
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2009 - 2011
Nutriamigos: o musical
Descrição: O projeto visa realizar apresentações teatrais musicais para sensibilizar pais e crianças sobre a importância da alimentação saudável. A peça será apresentada em 11 cidades (9 no interior do Estado de São Paulo), além de São Paulo e Curitiba. Serão realizadas 4 sessões em cada cidade e 5 sessões em Bauru, cidade sede da instituição proponente do programa Nutriamigos. A previsão é envolver um público de 24.500 pessoas, crianças de 2 a 12 anos e seus pais..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2009 - 2010
Cine Mais Cultura: cinema nos bairros
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2009 - 2009
Grand Expo Bauru 2009.
Descrição: o presente projeto solicita apoio à realização da Grand Expo Bauru, que acontecerá no mês de agosto de 2009, no Recinto de Exposições Mello Moraes que contribuirá para fomentar um evento de fortalecimento e desenvolvimento do turismo interno. O presente projeto refere-se a apoio financeiro para realização da GRAND EXPO BAURU 2009 via emendas ao Orçamento Geral da União-OGU 2009, cujo nº da emenda é 22830009, funcional programática 23.695.1156.4620.0508, para o Ministério do Turismo, no programa ?Promoção de Eventos para divulgação do Turismo Interno? (Grand Expo Bauru), apresentada pelo senador Romeu Tuma (PTB-SP), com o valor de R$ 100.000,00..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2009 - Atual
Apoio à reforma da Estação Paulista (antiga FEPASA), em Bauru, estado de São Paulo.
Descrição: O presente projeto refere-se à emenda parlamentar nº 6320000-16, apresentada pelo Dep. Fed. Ricardo Berzoini (PT-SP), com o valor de R$ 200.000,00 (Duzentos Mil Reais), no Orçamento Geral da União (OGU 2009), Ministério do Turismo ação ?Apoio a Projetos de Infra-estrutura Turística?, função programática 23.695.1166.10V0. Bauru é um município que se desenvolveu em função do entroncamento ferroviário que abrigou desde o início do século passado, as ferrovias Sorocabana, Noroeste do Brasil e Paulista. No entanto, após as privatizações das ferrovias (RFFSA e FEPASA) toda estrutura existente foi abandonada, causando uma degradação ao patrimônio cultural. A reforma da Estação Paulista é parte do ?Projeto Ferrovia Para Todos? que promove passeios turísticos de ?Maria Fumaça?. O projeto visa a reforma da Estação Ferroviária da Companhia Paulista (antiga FEPASA) para adequação da infraestrutura turística ferroviária e potencializar o turismo interno. A Estação Paulista integra a ação de desenvolvimento do turismo interno por meio da realização de passeios que potencializam o turístico como atrativo histórico, turístico e cultural para a região. O potencial turístico da região é um importante fator a ser trabalhado para o desenvolvimento dos municípios e a geração de renda para as populações da área de abrangência. A vocação regional para o turismo se fortalece por sua posição logística estratégica e o grande patrimônio instalado. O turismo regional possibilita a geração de emprego e renda e incrementa o fluxo turístico interno. A promoção do turismo interno deve ter como conceitos estratégicos a consolidação da imagem e a diversificação dos produtos turísticos, tanto para o mercado local como para o mercado regional. As ações de recepção aos turistas devem consolidar a imagem de uma cidade moderna, com credibilidade, alegre, jovem, hospitaleira, capaz de proporcionar lazer de qualidade, novas experiências aos visitantes, tornando-a competitiva nacionalmente. Deve ter como essência a realização de experiências positivas de conhecimento, integração e valorização das riquezas culturais e naturais da região, para a difusão e promoção de um turismo seguro, qualificado, diversificado e sustentável. Neste sentido, o presente projeto solicita apoio à reforma da Estação Paulista que contribuirá para fomentar o desenvolvimento do turismo interno..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2009 - Atual
Implantação de 20 núcleos de esporte educacional do programa Segundo Tempo - Padrão, em atendimento a 2.000 crianças, adolescentes e jovens, por meio da oferta de práticas esportivas educacionais no Municipio de Bauru.
Descrição: O presente projeto SEGUNDO TEMPO se justifica na cidade de Bauru por este ser um espaço onde muitas crianças, jovens e adolescentes estão sempre á procura de lazer, barato e de fácil acesso. Nossos pequenos cidadãos estão em constante aprendizagem social e educacional, o simples fato de estarem vivos já os colocam em situação de aprendizagem. Assim temos como intenção redimensionar a prática do esporte e dar visibilidade ao potencial existente em cada participante. Em reuniões realizadas com a participação da sociedade, uma das principais cobranças e metas colocadas são a utilização de espaços públicos para o atendimento da comunidade, propiciando atividades culturais, esportivas e educacionais complementares. A ampla consulta à sociedade sobre o Plano Plurianual (P.P.A.) e à Lei de Diretrizes Orçamentárias (L.D.O.) confirma o compromisso do Governo Municipal da participação social nas grandes decisões de nossa cidade. Tão importante quanto o conteúdo técnico do P.P.A. e L.D.O. é a democratização do processo, que possibilita pensarmos juntos os caminhos para o desenvolvimento de Bauru..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2009 - Atual
Implantação de da Rede de Pontos de Cultura em Bauru-SP
Descrição: Implantação de 10 Pontos de Cultura na cidade de Bauru, em parceria com entidades da sociedade civil, respeitando-se a particularidade das manifestações culturais de toda a cidade, garantindo o empoderamento das comunidades; oferecer atividades e oficinas artísticas e de produção cultural, que ofereçam subsídios aos participantes de forma a ampliar a atuação de cada Ponto; fortalecer a relação Ponto-comunidade, estimulando sua inserção no meio artístico e cultural, valorizando a troca de experiências, tendo à frente os mestres do saber; estimular a participação do jovem na comunidade para que sejam agentes protagonistas de ações transformadoras por meio da cultura digital; dotar os Pontos de infra-estrutura e equipe técnica formada em parte por pessoas da comunidade; divulgar a cultura local e estimular a troca de experiências com outros Pontos em todo o País; garantir a participação e o acesso à arte e à cultura de todos os públicos; produzir recursos de divulgação e registro da cultura local com a elaboração de vídeos, revistas, jornais, sites e outros mecanismos, que vão do cordel à rádio comunitária..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
2003 - 2003
Projeto de Viabilidade Técnico-Financeira da Rede de Intercâmbio de Televisão Universitária
Descrição: Sistematização de Experiências.
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Antonio Francisco Maia de Oliveira - Coordenador.Financiador(es): Associação Brasileira de Televisão Universitária - Remuneração.


Revisor de periódico


2005 - 2006
Periódico: Transinformação


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Comunicação Visual/Especialidade: Captação de Recursos e Elaboração de Projetos.
2.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Zootecnia / Subárea: Terceiro Setor.
3.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Administração / Subárea: Administração Pública.
4.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Administração / Subárea: Administração Pública/Especialidade: Política e Planejamento Governamentais.
5.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Políticas Públicas.
6.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação.


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2014
Prêmio Luiza Mahin, Conselho Municipal da Comunidade Negra de Bauru.
2011
Prêmio Zumbi de Palmares - 2011, Conselho Municipal da Comunidade Negra de Bauru.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
Oliveira. A.F.M.2007Oliveira. A.F.M.; BAZI, R. E. R. . Sociedade da Informação, Transformação e Inclusão Social: a questão da produção de conteúdos. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, v. 5, p. 115/6-131, 2007.

2.
Oliveira. A.F.M.2003Oliveira. A.F.M.. Comunicação popular e novas tecnologias de edição: contribuição para a democratização e experiementação audiovisual. A Cidade em Imagens - Cadernos de Antropologia e Imagem, http://www.iar.unicamp.br, 2003.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
Oliveira. A.F.M.. Tecnologias Digitais de Edição: contribuição para a democratização e experimentação audiovisual na comunicação popular e comunitária. In: II Encontro da União Latina de Economia Politica da Informação, da Comunicação e da Cultura, 2008, Bauru-SP. Anais do II Encontro da União Latina de Economia Politica da Informação, da Comunicação e da Cultura. Bauru-SP, 2008. v. 1.

2.
Oliveira. A.F.M.. Tv Digital, transformação e inclusão social: a questão da produção de conteúdo. In: I Simpósio Internacional sobre Novas Competências em Tecnologias Digitais Interativas na Educação, 2007, São José dos Campos-SP. I Simpósio Internacional sobre Novas Competências em Tecnologias Digitais Interativas na Educação, 2007.

3.
Oliveira. A.F.M.; CARVALHO, Juliano Maurício de ; GROSSI, Angela Maria ; SCHWARTZ, Dennis Chimanski ; CONSTANTINO, Erika da Silva ; SANTANA, Jayça Lima ; BOLZAN, Angelo ; MEDEIROS, Daniel ; GURIAN, Otávio Medeiros . Mapa da Televisão Universitária no Brasil. In: VI Fórum Brasileiro de Televisão Universitária, 2002, Campo Grande, MS. http://www.abtu.org.br/mapaTVU.asp. São Paulo: Associação Brasileira de Televisão Universitária, 2002.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
Oliveira. A.F.M.. Tecnologias Digitais de Edição: contribuição para democratização e experimentação audiovisual na comunicação popular e comunitária. In: II I Encontro da União Latina de Economia Politica da Informação, da Comunicação e da Cultura, 2008, Bauru-SP. Cadernos de Resumos do II I Encontro da União Latina de Economia Politica da Informação, da Comunicação e da Cultura. Bauru-SP, 2008. v. 1. p. 62-63.

2.
Oliveira. A.F.M.; SANTOS, R. N. M. . Contribuições da Ciência da Informação para Construção de uma Metodologia de Organização e Recuperação de Documentos Audiovisuais. In: IX Encontro de Pesquisadores e II Simpósio de Trabalhos de Pós-Graduação, 2005, Campinas. IX Encontro de Pesquisadores e II Simpósio de Trabalhos de Pós-Graduação - Resumos, 2005.

Artigos aceitos para publicação
1.
Oliveira. A.F.M.; BAZI, R. E. R. . Sociedade da Informação, Transformação e Inclusão Social: a questão da produção de conteúdos. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, 2007.

Apresentações de Trabalho
1.
Oliveira. A.F.M.. Empreendedorismo Social: gestão de projetos e captação de recursos. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
Oliveira. A.F.M.. Fontes de Financiamento para Projetos Culturais e de Inovação. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
Oliveira. A.F.M.. Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e a Extensão Universitária. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos para a Captação de Recursos para o Desenvolvimento Rural Ssutentável. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
Oliveira. A.F.M.. Sustentabilidade na Agricultura. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
Oliveira. A.F.M.. Estratégias de Captação de Recursos para Inovação. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
Oliveira. A.F.M.. Mídia Cidadã e Economia Criativa. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
Oliveira. A.F.M.. Dificuldades e Perspectivas da Prática da Agricultura Urbana de Bauru. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos e Captação de Recursos. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

10.
Oliveira. A.F.M.. Agricultura Familiar e Crédito Rural. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

11.
Oliveira. A.F.M.. Estratégia de Captação de Recursos para Projetos Ambientais. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

12.
Oliveira. A.F.M.. Captação e Gestão de Recursos:Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse do Governo Federal. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

13.
Oliveira. A.F.M.. Políticas Culturais no Brasil: um itinerário sobre fomento e captação de recursos. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

14.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos e Captação de Recursos. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

15.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração, Captação e Gestão de Projetos Culturais. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

16.
Oliveira. A.F.M.. Tecnologias Digitais de Edição: contribuição para a democratização e experimentação audiovisual na comunicação popular e comunitária. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

17.
Oliveira. A.F.M.; PASSOS, Mateus Yuri R. S ; AMÉRICO, Marcos . Processos de divulgação e produção da comunicação científica em meios convergentes. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

18.
Oliveira. A.F.M.. Comunicação Popular e Novas Tecnologias de Edição: contribuição para a democratização e experimentação audiovisual. 2007. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

19.
Oliveira. A.F.M.. Comunicação e Financiamento dos Projetos do Terceiro Setor. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

20.
Oliveira. A.F.M.. TV Digital e Cultura Digital. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Estratégias de Captação de Recursos do Instituto Cultural Afro Bauruense. 2012.

2.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Futsal. 2011.

3.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Segundo Tempo. 2011.

4.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Elaboração de Estatuto Social e Regularização do Instituto Sócio Educativo Crescer (ISEC). 2011.

5.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Fazendo Arte: Piano e Voz. 2011.

6.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Escolinhas de Futebol e Cidadania. 2011.

7.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Estratégias de Captação de Recursos para a Cáritas Diocesana de Bauru-SP. 2011.

8.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Estratégias de Captação de Recursos para o Consórcio Intermunicipal de Promoção Social (CIPS) de Bauru-SP. 2011.

9.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Estratégias de Captação de Recursos para a Empresa Municipal de Desenvolvimento Urbano e Rural de Bauru. 2011.

10.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Pedagogia Virtual a Serviço da Inovação Cultural. 2011.

11.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Estratégias de Captação de Recursos para a Secretaria Municipal de Cultura de Bauru. 2010.

12.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Estratégias de Captação de Recursos para a Secretaria Municipal de Bem Estar Social de Bauru. 2010.

13.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Estratégias de Captação de Recursos para a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico de Bauru. 2010.

14.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Estratégias de Captação de Recursos para a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Bauru. 2010.

15.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Estratégias de Captação de Recursos para a Secretaria Municipal de Educação de Bauru. 2009.

16.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Assessoria as Populações Tradicionais e Apoio ao Agroextrativismo. 2007.

17.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Assessoria ao Manejo e Cultivo de Plantas Medicinais no Vale do Ribeira. 2007.

18.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Capacitação Participativa de Agricultores Familiares e Fornação de Agentes de Desenvolvimento Agroflorestal para Difusão de Experiências com Práticas Agroflorestais no Bioma Mata Atlântica. 2006.

19.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Apoio a Comercialização dos Produtos da Agricultura Familiar no Vale do Ribeira. 2006.

20.
CARVALHO, J. O. F. ; Oliveira. A.F.M. ; SANTOS, R. N. M. . Projeto Pedagógico Sala de Aula Estendida. 2005.

21.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Desenvolvimento Agroflorestal no Vale do Ribeira e Pontal do Paranapanema. 2005.

22.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Articulação das Ações do Desenvolvimento Territorial no Vale do Ribeira. 2004.

23.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Comunicação e Difusão de Experiências em Agroecologia do Projeto Iguape-Juréia no Vale do Ribeira.. 2002.

24.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Consórcio de Formação Agroflorestal em Rede na Mata Atlântica - CONSAFs. 2002.

Processos ou técnicas
1.
Oliveira. A.F.M.. Desenvolvimento Ssutentável no Vale do Ribeira. 2002.

2.
Oliveira. A.F.M.. Desenvolvimento Ssutentável no Vale do Ribeira. 2002.

Trabalhos técnicos
1.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Nutriamigos: desenho animado. 2012.

2.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Estratégias de Captação de Recursos para a Secretaria Municipal de Esportes de Bauru. 2012.

3.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Bauru-Atlanta Festival das Americas. 2012.

4.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Construção de pista de skate, na Praça Silvestre Amantini, no município de Bauru, estado de São Paulo.. 2012.

5.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Modernização de Pista de Atletismo. 2012.

6.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Capacitação de Profissionais dos Serviços de Atendimento às Mulheres em Situação de Violência. 2011.

7.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Inclusão Produtiva de Mulheres Vítimas de Violência e Risco Social. 2011.

8.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Produção de Material Didático e de Comunicação para Prevenção à Violência contra as Mulheres. 2011.

9.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Centro de Referência em Direitos Humanos. 2011.

10.
Oliveira. A.F.M.. Projeto aquisição de uma caminhão palco equipado com equipamentos de som, iluminação e projeção.. 2011.

11.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Implantação de uma Mini-Usina para Processamento de Leite no município de Bauru, estado de São Paulo. 2011.

12.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Implantação da Escola Parque de Difusão Científica e Tecnológica - Estação Ciência, no município de Bauru, estado de São Paulo.. 2011.

13.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Infraestrutura para Cidade Digital. 2011.

14.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Construção de galerias de águas pluviais, guias, sarjetas e pavimentação asfáltica nos bairros Jardim TV e Vila Garcia, em Bauru, estado de São Paulo.. 2011.

15.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Construção da 1ª Etapa da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), do município de Bauru, estado de São Paulo.. 2011.

16.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Academias da Saúde. 2011.

17.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Projovem Juventude Cidadã. 2011.

18.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Praças dos Esportes e da Cultura. 2011.

19.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Implantação de Cozinha Comunitária por meio de elaboração de Projeto Técnico, construção ou reforma ou ampliação ou conclusão de edificação e aquisição de equipamento e utensílios.. 2011.

20.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Renove - Reuso de Óleo Vegetal - Instituto Indisce. 2011.

21.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Nutriamigos: o musical. 2011.

22.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Livro Cantatas de Bach. 2011.

23.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Orquestra na Praça. 2011.

24.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Usina de Tratamento de Resíduos da Construção Civil. 2011.

25.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Rancho Cultural. 2011.

26.
Oliveira. A.F.M.. Projeto para Estruturação da Rede de Serviços Atenção Básica de Saúde. 2010.

27.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Esporte e Lazer da Cidade (Núcleos). 2010.

28.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Esporte e Lazer da Cidade (Vida Saudável). 2010.

29.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Memorial do Centro Oeste Paulista. 2010.

30.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Plano de Habitação de Interesse Social. 2010.

31.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Promoção da Sustentabilidade em Espaços Sub-Regionais. 2010.

32.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Educação em Direitos Humanos. 2010.

33.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Rede de Telecentros Comunitários de Bauru. 2010.

34.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Memória e Patrimônio Ferroviário. 2010.

35.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Aquisição de Patrulha Mecanizada para o desenvolvimento do setor agropecuário de Bauru, estado de São Paulo. 2010.

36.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Construção de Praça no Bairro Mary Dota, em Bauru, estado de São Paulo.. 2010.

37.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Implantação de rede de combate a incêndios, iluminação de emergência e adequação da rede hidráulica no Recinto de Exposições Mello Moraes, em Bauru, estado de São Paulo.. 2010.

38.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Construção da Fase II do Viaduto para interligação do centro aos bairros Vila Falcão e Bela Vista, em Bauru, estado de São Paulo.. 2010.

39.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Pavimentação asfáltica e galerias de águas pluviais no bairro Vila Garcia, em Bauru, estado de São Paulo.. 2010.

40.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Pavimentação asfáltica e construção de galerias de águas pluviais, no bairro Parque Nova Bauru, em Bauru, estado de São Paulo.. 2010.

41.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Pavimentação asfáltica e galerias de águas pluviais no bairro Jardim Nova Bauru, em Bauru, estado de São Paulo. 2010.

42.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Pavimentação asfáltica e galerias de águas pluviais no bairro Jardim Nova Bauru, em Bauru, estado de São Paulo. 2010.

43.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Pavimentação asfáltica e galeria de águas pluviais no Jardim Eldorado, em Bauru, estado de São Paulo.. 2010.

44.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Construção de um CRAS. 2010.

45.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Construção do Centro de Convivência do Idoso. 2010.

46.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Reforma das Estações de Trem para Passeios Turísticos. 2009.

47.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Rede de Pontos de Cultura. 2009.

48.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Promoção de Eventos para Promoção do Turismo Interno. 2009.

49.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Centro de Referência em Atendimento à Mulher Vítima de Violência. 2009.

50.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Gestão da Política de Desenvolvimento Urbano. 2009.

51.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Estruturação da Rede de Serviços de Proteção Social Básica. 2009.

52.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Infraestrutura Turística. 2009.

53.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Ciência, Tecnologia e Inovação para a Inclusão e Desenvolvimento Social. 2009.

54.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Segundo Tempo. 2009.

55.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Modernização da Gestão Pública. 2009.

56.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Cine Mais Cultura. 2009.

57.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Implantação da Casa Abrigo para Mulheres em Situação de Violência. 2009.

58.
Oliveira. A.F.M.. Projeto aquisição de máquinas e equipamentos para recuperação, manutenção e conservação de estradas vicinais de Bauru, estado de São Paulo. 2009.

59.
Oliveira. A.F.M.. Projeto reforma da Estação Paulista (antiga FEPASA), em Bauru, estado de São Paulo.. 2009.

60.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Apoio ao projeto de pavimentação da av. Comendador José da Silva Martha (acesso ao recinto de Exposições Mello Moraes), em Bauru, estado de São Paulo.. 2009.

61.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Construção do Viaduto para interligação do centro aos bairros Vila Falcão e Bela Vista, em Bauru, estado de São Paulo.. 2009.

62.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Apoio à pavimentação asfáltica e construção de galerias pluviais no Bairro Pousada da Esperança, em Bauru, estado de São Paulo.. 2009.

63.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Implantação de galerias de rede de águas pluviais e pavimentação asfática no Loteamento Jardim Jussara, em Bauru, estado de São Paulo.. 2009.

64.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Pavimentação asfáltica e construção de galerias pluviais no Parque Santa Edwiges, em Bauru, estado de São Paulo.. 2009.

65.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Apoio à construção de galerias pluviais e pavimentação asfáltica no bairro Vila Industrial, em Bauru, estado de São Paulo.. 2009.

66.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Construção de Galeria de Águas Pluviais e Pavimentação Asfáltica, no Parque Santa Edwiges, em Bauru, estado de São Paulo. 2009.

67.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Transposição do Córrego Barreirinho. 2009.

68.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Folhetim: Literatura nas ondas do rádio. 2008.

69.
Oliveira. A.F.M.; PASSOS, Mateus Yuri R. S ; CARVALHO, Juliano Maurício de ; MAGNONI, Antonio Francisco . II Encontro da Ulepicc - União Latina de Economia Politica da Informação da Comunicação e da Cultura. 2008.

70.
CARVALHO, Juliano Maurício de ; PASSOS, Mateus Yuri R. S ; Oliveira. A.F.M. . I Simpósio de Comunicação e Tecnologias Interativas. 2008.

71.
Oliveira. A.F.M.; PASSOS, Mateus Yuri R. S ; CARVALHO, Juliano Maurício de . I Seminário Lecotec de Comunicação Científica. 2008.

72.
Oliveira. A.F.M.; PASSOS, Mateus Yuri R. S ; SACRINI, Marcelo ; CARVALHO, Juliano Maurício de . Relatório Científico da II Encontro da União Latina de Economia Política da Informação, da Comunicação e da Cultura. 2008.

73.
Oliveira. A.F.M.; SACRINI, Marcelo ; PASSOS, Mateus Yuri R. S ; CARVALHO, Juliano Maurício de ; AMÉRICO, Marcos . Relatório Científico da II Encontro da União Latina de Economia Política da Informação, da Comunicação e da Cultura. 2008.

74.
Oliveira. A.F.M.; PASSOS, Mateus Yuri R. S ; CARVALHO, Juliano Maurício de . II Encontro da Ulepicc - União Latina de Economia Politica da Informação da Comunicação e da Cultura. 2008.

75.
Oliveira. A.F.M.; CARVALHO, Juliano Maurício de ; SACRINI, Marcelo ; PASSOS, Mateus Yuri R. S . Toque da Ciência - plataforma multimídia de divulgação científica. 2008.

76.
Oliveira. A.F.M.. I Encontro Regional de Comunicação Ambiental. 2008.

77.
Oliveira. A.F.M.; PASSOS, Mateus Yuri R. S ; CARVALHO, Juliano Maurício de . Toque Astronomia: plataforma audiofônica de divulgação científica. 2008.

78.
Oliveira. A.F.M.; PASSOS, Mateus Yuri R. S ; CARVALHO, Juliano Maurício de . Toque da Cultura - plataforma multimídia de divulgação cultural. 2008.

79.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Capacitação em Gestão de Projetos e Políticas Culturais. 2008.

80.
Oliveira. A.F.M.. Projeto de Formação em Comunicação Multimídia para Agricultores Familiares. 2008.

81.
Oliveira. A.F.M.; PASSOS, Mateus Yuri R. S ; CARVALHO, Juliano Maurício de . Projeto A cadeia produtiva na TV digital brasileira. 2007.

82.
Oliveira. A.F.M.; SANTOS, R. N. M. ; TALAMO, M. F. G. M. . Comissão de Bolsas CNPq-2006 - Programa de Pós-graduação - PUC-Campinas. 2006.

83.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Sala Verde Itatiba. 2006.

84.
Oliveira. A.F.M.. Projeto Ponto de Difusão Digital de Itatiba. 2006.

85.
Oliveira. A.F.M.. Projeto de Formação em Comunicação. 2006.

86.
Oliveira. A.F.M.. Projeto de Viabilidade Técnico-Financeira da Rede de Intercâmbio de Televisão Universitária. 2003.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
Oliveira. A.F.M.. Entrevista Rádio UNESP. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

2.
Oliveira. A.F.M.. Entrevista Rádio Top FM Bauru. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

3.
Oliveira. A.F.M.. Entrevista Rádio UNESP. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

4.
Oliveira. A.F.M.. Entrevista Rádio UNESP. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

5.
Oliveira. A.F.M.. Entrevista TV UNESP. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

6.
Oliveira. A.F.M.. Entrevista TV Prevê. 2015.

7.
Oliveira. A.F.M.. Entrevista TV UNESP. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

8.
Oliveira. A.F.M.. Leis de Incentivo à Cultura. 2015. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

9.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos Culturais e Estratégias de Captação de Recursos. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

10.
Oliveira. A.F.M.. Projetos. 2014. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

11.
Oliveira. A.F.M.. Entrevista TV Unesp. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

12.
Oliveira. A.F.M.. Comunicação e Mídia: Educação em Direitos Humanos. 2008. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

13.
Oliveira. A.F.M.. Comunicação e Mídia: Educação em Direitos Humanos. 2008. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

14.
Oliveira. A.F.M.. O Negro e os Preconceitos na Sociedade Atual. 2007. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

15.
Oliveira. A.F.M.. TV Digital e a Produção de Conteúdos. 2007. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).


Demais tipos de produção técnica
1.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos para Captação de Recursos. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos para Captação de Recursos Culturais. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos para Captação de Recursos no Portal de Convênios (SICONV). 2016. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

4.
Oliveira. A.F.M.. Captação de Recursos para Projetos Audiovisuais. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

5.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos e Captação de Recursos no Portal de Convênios (SICONV). 2016. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

6.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos e Estratégias para Captação de Recursos no Portal de Convênios (SICONV). 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

7.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos Ambientais: Portal de Convênios. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

8.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos para Captação de Recursos Culturais: Lei Rouanet, ProAc e Fundo Nacional de Cultura (FNC). 2015. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

9.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetospara Captação de Recursos esportivos Lei Federal e Estadual de Incentivo ao Esporte. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

10.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos Ambientais: portal de Convênios (SICONV), Fundo Nacional de Mudanças Climáticas, Fundo Nacional do Meio Ambiente. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

11.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos Culturais e Estratégias de Captação de Recursos no Portal de Convênios (SICONV) - Módulo 1 - Introdução ao SICONV. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

12.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos Culturais e Estratégias de Captação de Recursos. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

13.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos Culturais e Estratégias de Captação de Recursos. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

14.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos Culturais e Captação de Recursos para Órgãos Públicos. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

15.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos Culturais e Estratégias de Captação de Recursos. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

16.
Oliveira. A.F.M.. Empreendedorismo Culltural. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

17.
Oliveira. A.F.M.. Estratégia de Captação de Recursos para Projetos Culturais. 2013. .

18.
Oliveira. A.F.M.. Princípios para a Organização de uma Associação Cultural. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

19.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos Culturais e Estratégias de Captação de Recursos. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

20.
Oliveira. A.F.M.. Workshop Princípios parra a Organização de uma Associação Cultural. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

21.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos Culturais e Estratégias de Captação de Recursos. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

22.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos e Estratégias de Captação de Recursos. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

23.
Oliveira. A.F.M.. Curso: Princípios para a organização de uma associação cultural. 2012. .

24.
Oliveira. A.F.M.. Curso: Elaboração de Projetos Culturais e Captação de Recursos. 2012. .

25.
Oliveira. A.F.M.. Curso: Elaboração de Projetos no Portal de Convênios (SICONV). 2012. .

26.
Oliveira. A.F.M.. Curso: Elaboração de Projetos Ambiental e Estratégias de Captação de Recursos. 2012. .

27.
Oliveira. A.F.M.. Curso: Elaboração de Projeto Ambiental na Plataforma FaçaProjeto (MMA). 2012. .

28.
Oliveira. A.F.M.. Curso: Elaboração de Projetos e Captação de Recursos. 2012. .

29.
Oliveira. A.F.M.. Curso: Elaboração de Projetos no Portal de Convênios (SICONV). 2012. .

30.
Oliveira. A.F.M.. Curso: Princípios para a organização de uma associação cultural. 2012. .

31.
Oliveira. A.F.M.. Estratégia de Captação de Recursos para Projetos Culturais. 2012. .

32.
Oliveira. A.F.M.. Captação e Gestão de Recursos: Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse do Governo Federal. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

33.
Oliveira. A.F.M.. Curso: Elaboração de Projetos Culturais e Captação de Recursos. 2012. .

34.
Oliveira. A.F.M.. Operacionalização do Siconv. 2012. .

35.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos Culturais e Captação de Recursos. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

36.
Oliveira. A.F.M.. Operacionalização do SICONV. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

37.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos e Captação de Recursos. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

38.
Oliveira. A.F.M.. Curso: Elaboração de Projetos e Captação de Recursos. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

39.
Oliveira. A.F.M.. Curso: Elaboração de Projetos Culturais e Captação de Recursos. 2011. .

40.
Oliveira. A.F.M.. Curso: Elaboração de Projetos Culturais e Captação de Recursos. 2011. .

41.
Oliveira. A.F.M.. Curso: Elaboração de Projetos e Captação de Recursos. 2011. .

42.
Oliveira. A.F.M.. Curso: Elaboração de Projetos e Captação de Recursos. 2011. .

43.
Oliveira. A.F.M.. Estratégia de Captação de Recursos para Projetos Culturais. 2011. .

44.
Oliveira. A.F.M.. Workshop Projetos Culturais e Estratégias de Captação de Recursos. 2011. .

45.
Oliveira. A.F.M.. Estratégia de Captação de Recursos para Projetos Culturais. 2011. .

46.
Oliveira. A.F.M.. Manual de Prestação de Contas de Projetos no Portal de Convênios - Siconv. 2011. (Editoração/Outra).

47.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos para Captação de Recursos. 2010. .

48.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos para Captação de Recursos. 2010. .

49.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos para Captação de Recursos. 2010. .

50.
Oliveira. A.F.M.. Gestão de Projetos no Portal de Convênios (SICONV). 2010. .

51.
Oliveira. A.F.M.. Prestação de Contas no Portal de Convênios - SICONV. 2010. .

52.
Oliveira. A.F.M.. Gestão de Projetos no Portal de Convênios (SICONV). 2010. .

53.
Oliveira. A.F.M.. Gestão de Projetos no Portal de Convênios (SICONV). 2010. .

54.
Oliveira. A.F.M.. Gestão de Projetos no Portal de Convênios (SICONV). 2010. .

55.
Oliveira. A.F.M.. Gestão de Projetos no Portal de Convênios (SICONV). 2010. .

56.
Oliveira. A.F.M.. Gestão de Projetos no Portal de Convênios (SICONV). 2010. .

57.
Oliveira. A.F.M.. Gestão de Projetos no Portal de Convênios (SICONV). 2010. .

58.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos para Captação de Recursos. 2010. .

59.
Oliveira. A.F.M.. Gestão de Projetos no Portal de Convênios (SICONV). 2010. .

60.
Oliveira. A.F.M.. Gestão de Projetos no Portal de Convênios (SICONV). 2010. .

61.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos para Captação de Recursos. 2010. .

62.
Oliveira. A.F.M.. Curso: Elaboração de Projetos Ambientais - Plataforma FaçaProjeto (Fundo Nacional do Meio Ambiente). 2010. .

63.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos Esportivos na Lei de Incentivo ao Esporte (SLIE). 2010. .

64.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos na Lei de Incentivo a Cultura (Lei Rouanet). 2010. .

65.
Oliveira. A.F.M.. Curso: Elaboração de Projetos e Captação de Recursos. 2010. .

66.
Oliveira. A.F.M.. Captador de Recursos. 2010. .

67.
Oliveira. A.F.M.. Manual de Elaboração de Projetos no Portal de Convênios - Siconv. 2010. (Editoração/Outra).

68.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos para Captação de Recursos. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

69.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos para Captação de Recursos. 2009. .

70.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos para Captação de Recursos. 2009. .

71.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos para Captação de Recursos. 2009. .

72.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos para Captação de Recursos. 2009. .

73.
Oliveira. A.F.M.. Gestão de Projetos no Portal de Convênios (SICONV). 2009. .

74.
Oliveira. A.F.M.. Gestão de Projetos no Portal de Convênios (SICONV). 2009. .

75.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos na Lei de Incentivo a Cultura (Lei Rouanet). 2009. .

76.
Oliveira. A.F.M.. Comunicação em Saúde e Relacionamento Interpessoal. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

77.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos e Captação de Recursos. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

78.
Oliveira. A.F.M.; PASSOS, Mateus Yuri R. S ; CARVALHO, Juliano Maurício de ; SACRINI, Marcelo . Caderno de Resumos - II Encontro da União Latina de Economia Política da Informação, da Comunicação e da Cultura. 2008. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Caderno de Resumos).

79.
Oliveira. A.F.M.; PASSOS, Mateus Yuri R. S ; SACRINI, Marcelo ; CARVALHO, Juliano Maurício de . Caderno de Resumos - II Encontro da União Latina de Economia Política da Informação, da Comunicação e da Cultura. 2008. (Editoração/Anais).

80.
Oliveira. A.F.M.; SACRINI, Marcelo ; PASSOS, Mateus Yuri R. S ; CARVALHO, Juliano Maurício de . Caderno de Resumos - I Simpósio Comunicação em Tecnologias Interativas do Laboratório de Estudos em Comunicação, Tecnologia e Educaçaõ Cidadã. 2008. (Editoração/Anais).

81.
Oliveira. A.F.M.; SACRINI, Marcelo ; PASSOS, Mateus Yuri R. S ; CARVALHO, Juliano Maurício de . Caderno de Resumos do 1º Seminário Lecotec de Comunicação Científica. 2008. (Editoração/Anais).

82.
SACRINI, Marcelo ; Oliveira. A.F.M. . II Encontro da Ulepicc-Brasil. 2008. (Editoração/Anais).

83.
Oliveira. A.F.M.. Do Vale ao Pontal: atividades de avaliação de meio termo (AMT) e visitas de intercâmbio entre as regiões do vale do Ribeira e Pontal do Paranapanema. 2008. (Editoração/Livro).

84.
Oliveira. A.F.M.. Revista Projeto Recuperação e Conservação Ambiental - PDA Mata Atlântica. 2008. (Editoração/Outra).

85.
CARVALHO, Juliano ; Oliveira. A.F.M. ; GROSSI, Angela Maria ; PASSOS, Mateus Yuri R. S ; SILVA, Marcus Ricardo Alexandre da ; IKEDA, Patrícia Benetti ; OLIVEIRA, Flaviana de Freitas . A cadeia produtiva na TV digital brasileira. 2008. (Relatório de pesquisa).

86.
Oliveira. A.F.M.. Produção de Vídeo com Adobe Premiere. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

87.
Oliveira. A.F.M.. TV Digital e Cultura Digital. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

88.
Oliveira. A.F.M.. Introdução à Produção de Vídeo com Adobe Premiere. 2006. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

89.
Oliveira. A.F.M.. Produção de Vídeo com Adobe Premiere. 2006. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

90.
Oliveira. A.F.M.. Projeto de Formação Agroflorestal na Mata Atântica. 2006. (Editoração/Coletânea).

91.
Oliveira. A.F.M.. Produção de Vídeo com Adobe Premiere. 2005. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

92.
Oliveira. A.F.M.. Produção de Vídeo com Adobe Premiere. 2005. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

93.
Oliveira. A.F.M.. Introdução à Produção de Vídeo. 2004. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

94.
Oliveira. A.F.M.. PROTER em Revista. 2002. (Editoração/Periódico).

95.
Oliveira. A.F.M.. Diagnóstico Rural Participativo do Rio Pardinho. 2000. (Editoração/Outra).


Produção artística/cultural
Artes Visuais
1.
Oliveira. A.F.M.. Documentário Musical - Zeza Amaral. 2003. Vídeo.

2.
Oliveira. A.F.M.; BASANELA, Daniele ; OLIVEIRA, Marcelo Pires de ; FERRARI, Roseli . Multímidia e Educação Ambiental - Interatividade na formação cidadã de crianças e adolescentes de escolas públicas e moradores da periferia de Campinas.. 2003. Outra.

3.
Oliveira. A.F.M.. Documentário Musical - Grupo Anelo. 2003. Vídeo.

4.
Oliveira. A.F.M.; BAIO, César ; SILVA, Luis Fernando Machado de Carvalho e . Documentário Musical - Bate Lata. 2003. Vídeo.

5.
Oliveira. A.F.M.. Documentário Musical - Artigo Pesado. 2003. Vídeo.

Outras produções artísticas/culturais
1.
Oliveira. A.F.M.. 5º Festival do Instituto de Artes (FEIA) - Mini Curso: Video-Digital: Introdução á Edição. 2004. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
Oliveira. A.F.M.. 5º Festival do Instituto de Artes (FEIA) - Mini Curso: Video-Digital: Introdução à Produção de Vídeo. 2004. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
Oliveira. A.F.M.. Oficina de Edição Não-Linear com Adobe Premiere 6.0. 2004. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

4.
Oliveira. A.F.M.. 5º Festival do Instituto de Artes (FEIA) - Mini Curso: Video-Digital: Introdução á Edição. 2004. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

5.
Oliveira. A.F.M.. 5º Festival do Instituto de Artes (FEIA) - Mini Curso: Video-Digital: Introdução à Produção de Vídeo. 2004. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

6.
Oliveira. A.F.M.. Oficina de Edição Não-Linear com Adobe Premiere 6.0. 2004. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

7.
Oliveira. A.F.M.. Vídeo Digital Módulo 1 - Adobe Premiere. 2002. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

8.
Oliveira. A.F.M.. Planejamento de Comunicação. 2002. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

9.
Oliveira. A.F.M.. Vídeo Digital Módulo 1 - Adobe Premiere. 2002. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

10.
Oliveira. A.F.M.. Oficina de Vídeo. 2002. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

11.
Oliveira. A.F.M.. Planejamento de Comunicação. 2002. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

12.
Oliveira. A.F.M.. Oficina de Vídeo. 2002. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

13.
Oliveira. A.F.M.. Introdução à Produção de Fotografia. 2001. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

14.
Oliveira. A.F.M.. Introdução à Produção de Vídeo. 2001. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

15.
Oliveira. A.F.M.. Curso Básico de Filmagem - Desvendando a Captação de Imagens. 2001. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

16.
Oliveira. A.F.M.. Curso Básico de Operação de Camera - SVHS (M-9000). 2001. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

17.
Oliveira. A.F.M.. Introdução à Produção de Fotografia. 2001. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

18.
Oliveira. A.F.M.. Introdução à Produção de Vídeo. 2001. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

19.
Oliveira. A.F.M.. Curso Básico de Filmagem - Desvendando a Captação de Imagens. 2001. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

20.
Oliveira. A.F.M.. Curso Básico de Operação de Camera - SVHS (M-9000). 2001. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Monografias de cursos de aperfeiçoamento/especialização
1.
Oliveira. A.F.M.. Participação em banca de Gislaine da Silva Braz. O Trabalho em Rede como Estratégia na Operacionalização da Política de Assistência Socail. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão do Sistema Único da Assistência Social) - Instituto Passo 1 Centro Oeste Paulista.

2.
Oliveira. A.F.M.. Participação em banca de Karla Gimenes Antiquera Carlos. Programa de Apadrinhamento Afetivo para Crianças e Adolescentes Inseridas no Serviços de Acolhimento Institucional. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão do Sistema Único da Assistência Social) - Instituto Passo 1 Centro Oeste Paulista.

3.
Oliveira. A.F.M.. Participação em banca de Adriana Rocha Grando Puttini. Programa de Transferência de Renda Bolsa Família: importância no enfrentamento da pobreza. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão do Sistema Único da Assistência Social) - Instituto Passo 1 Centro Oeste Paulista.

4.
Oliveira. A.F.M.. Participação em banca de Geralda Cristina de Paula. Avanços na Proteção Social Básica Pós-Implantação do Sistema Único da Assistência Social no Município de Bauru. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão do Sistema Único da Assistência Social) - Instituto Passo 1 Centro Oeste Paulista.

5.
Oliveira. A.F.M.. Participação em banca de Geisa Araújo de Almeida Sbaraglini. O Reordenamento do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vinculos. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão do Sistema Único da Assistência Social) - Instituto Passo 1 Centro Oeste Paulista.

6.
Oliveira. A.F.M.. Participação em banca de Talita Aline Levorato Coltri. A Importância do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos para Idosos no Processo de Envelhecimento. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão do Sistema Único da Assistência Social) - Instituto Passo 1 Centro Oeste Paulista.

7.
Oliveira. A.F.M.. Participação em banca de Maria Inês Garcia Bini. Sistema de Convivência e Fortalecimento de Vínculos para Crianças. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão do Sistema Único da Assistência Social) - Instituto Passo 1 Centro Oeste Paulista.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
Xavier, Juarez Tadeu de Paula; BARROS, L. M.; BELDA, Francisco R.; Oliveira. A.F.M.. Participação em banca de Solon Barbosa Veloso Neto.Economia Criativa e Território Criativo da Música em Bauru. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Jornalismo) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

2.
Oliveira. A.F.M.; BERTOLLI FILHO, C.; Xavier, Juarez Tadeu de Paula. Participação em banca de Júlica Scherer Sadi.Atuação do Profissional de Relações Públicas na Gestão de Projetos Culturais no Brasil Contemporâneo. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Públicas) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

3.
Oliveira. A.F.M.; CARVALHO, Juliano Maurício de; Xavier, Juarez Tadeu de Paula. Participação em banca de Pedro Santoro Zambon.Brincadeira de Gente Grande: os jogos eletrônicos no Brasil e as políticas para o setor nos governos Lula e Dilma. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Jornalismo) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

4.
Oliveira. A.F.M.; Xavier, Juarez Tadeu de Paula; Ferreira, Mayra Fernanda. Participação em banca de Mirele Carolina Ribeiro Correa e Jaqueline Rodrigues Pereira.Blog: Revista Criatividade uma fonte inesgotável. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Jornalismo) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

5.
Oliveira. A.F.M.; DIAS, Dalva Aleixo; CORREA, Celina Marta; ALVES, José Xaides de Sampaio. Participação em banca de Nathalia Manfrin de Paula.Comunicação e Agricultura Familiar: novas possibilidades para a atuação do Relações Públicas. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Relações Públicas) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

6.
Oliveira. A.F.M.; CAMPOS, Pedro Celso; ARANHA, Angelo Sottovia. Participação em banca de Mateus do Amaral Bueno Arruda.Os Brachiarios: viagem pelo Cerrado a partir de Bauru. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Jornalismo) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

7.
Oliveira. A.F.M.; ARANHA, Angelo Sottovia; CAMPOS, Pedro Celso. Participação em banca de Vanessa de Paula Machado.Jornal Comunitário: estímulo à mobilização social. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Jornalismo) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

8.
Oliveira. A.F.M.; NOGUEIRA, Adriana Cardoso; DIAS, Gilmar. Participação em banca de Lydia Minhoto Cintra.Em Que Estação o Trem Parou?. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Jornalismo) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

9.
Oliveira. A.F.M.; NICOLA, Ricardo Luís; GONZALES, Lucilene dos Santos. Participação em banca de Leila Miguelina Aparecida Costa.Remédios: um povo, uma festa uma tradição. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Jornalismo) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

10.
Oliveira. A.F.M.; MAGNONI, Antonio Francisco; YAMAMOTO, Eduardo Yuji. Participação em banca de Alberto Silva Cerri.O Capital Simbólico da Notícia Radiofônica. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Jornalismo) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

11.
Oliveira. A.F.M.; SILVA, Thiers Gomes da; BRITO, Sônia de. Participação em banca de Anita Maria dos Santos.Conexão 96. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Radialismo) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

12.
Oliveira. A.F.M.; FERREIRA, Ricardo Alexino; MAGNONI JR, Lourenço. Participação em banca de Ana carla da Silva Lopes.Estratégias de Comunicação Rural para o Desenvolvimento Local. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Jornalismo) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

13.
Oliveira. A.F.M.; DIOS, E. O.; BARBOSA, Z. R.. Participação em banca de Letícia Zakia Martins."Via Brasil: informativo para entidade beneficente Tudo é Brasil, Campinas, SP. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Jornalismo) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

14.
Oliveira. A.F.M.; MOREIRA, Reginaldo; FALASCHI, Celso. Participação em banca de Gustavo Abdel Massih Santos; Hellen Naomi Hayano.Com um te dou, com dois te tiro. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Jornalismo) - Pontifícia Universidade Católica de Campinas.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
Oliveira. A.F.M.. Processo Seletivo para Seleção de Agência de Comunicação. 2011. Prefeitura Municipal de Bauru.

2.
Oliveira. A.F.M.. Processo Seletivo para Seleção de Agência de Comunicação. 2010. Prefeitura Municipal de Bauru.

Outras participações
1.
Oliveira. A.F.M.. Simulação da Criação de Negócios Sociais. 2016. Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

2.
Oliveira. A.F.M.; VIEIRA, Cecília Helena Toledo; MOREIRA, Reginaldo. Revista Uó! (Revista). 2004. Pontifícia Universidade Católica de Campinas.

3.
Oliveira. A.F.M.; CORTEZ, Glauco Rodrigues; MEIRELLES, Ricardo L. Preso, Mas livre para mudar (Livro-Reportagem). 2004. Pontifícia Universidade Católica de Campinas.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
1° Encontro de Empreendedorismo e Inovação. 2018. (Encontro).

2.
A construção do conhecimento através do empreendedorismo, da tecnologia e da didática. 2018. (Outra).

3.
Empreendedorismo Social: gestão de projetos e captação de recursos.Empreendedorismo Social: gestão de projetos e captação de recursos. 2018. (Seminário).

4.
Empreender e Inovar na área Audiovisual no Interior Paulista. 2018. (Outra).

5.
Encontro de Extensão Universitária da UNESP. 2018. (Encontro).

6.
Encontro de Extensão Universitária da UNESP.Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e a Extensão Universitária. 2018. (Encontro).

7.
Fórum de Ação e Recursos para o Município.Fórum de Ação e Recursos para o Município. 2018. (Encontro).

8.
Fórum Mundial da Água.Projeto de Recuperação da Bacia do Rio Batalha. 2018. (Outra).

9.
II Jornada Cultural.Fontes de Financiamento para Projetos Culturais e de Inovação. 2018. (Encontro).

10.
Palestra: A Linguagem Não-Violenta na Gestão de Negócios. 2018. (Outra).

11.
Palestra: Inovações em Educação. 2018. (Outra).

12.
Palestra: Neurociência na Comunicação para os Negócios. 2018. (Outra).

13.
Roda de Conversa Empreendedorismo e Inovação na Universidade. 2018. (Outra).

14.
Seminário Startup Day: desafios e oportunidades. 2018. (Seminário).

15.
Workshop Desenvolve SP: Uma Solução Para Cada Fase do seu Negócio. 2018. (Seminário).

16.
XIX Semana Integrada do Meio Ambiente. 2018. (Outra).

17.
Elaboração de Projetos para a Captação de Recursos para o Desenvolvimento Rural Sustentável.Elaboração de Projetos para a Captação de Recursos para o Desenvolvimento Rural Ssutentável. 2017. (Seminário).

18.
Captação de Recursos para Projetos Audiovisuais. Captação de Recursos para Projetos Audiovisuais. 2016. (Exposição).

19.
Estratégias Competitivas: comunicação, inovação e liderança.Elaboração de Projetos e Captação de Recursos. 2016. (Seminário).

20.
Estratégias para Elaboração de Projetos e Captação de Recursos no Portal de Convênios (Siconv).Estratégias para Elaboração de Projetos e Captação de Recursos no Portal de Convênios (Siconv). 2016. (Oficina).

21.
I Encontro de Ciências Ambientais e Agrárias.Sustentabilidade na Agricultura. 2016. (Encontro).

22.
2º Conferência Regional de Segurança Alimentar e Nutricional: C. 2015. (Seminário).

23.
3º Encontro Anual de Lideranças Comunitárias: Associativismo , cooperação e Desenvolvimento na Liderança Comunitária. 2015. (Encontro).

24.
43º Ciclo de palestras"Álvaro Santos" sobre a Bataticultura na Agricultura Familiar. 2015. (Seminário).

25.
4ª Conferência Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional de São Paulo. 2015. (Congresso).

26.
4ª Semana Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável. 2015. (Encontro).

27.
Construindo o Plano de Ação para o Desenvolvimento Rural Sustentável Paulista. 2015. (Seminário).

28.
Construindo o Plano de Ação para o Desenvolvimento Rural Sustentável Paulista.Dificuldades e Perspectivas da Prática de Agricultura Urbana na cidade de São Paulo: Agricultura de Bauru. 2015. (Seminário).

29.
Cultivo Orgânico de Plantas Aromáticas e Medicinais. 2015. (Seminário).

30.
Elaboração de Projetos Ambientais: Portal de Convênios (SICONV) Fundo Nacional de Mudanças Climáticas, Fundo Nacional do Meio Ambiente e FaçaProjeto.Elaboração de Projetos Ambientais: Portal de Convênios (SICONV) Fundo Nacional de Mudanças Climáticas, Fundo Nacional do Meio Ambiente e FaçaProjeto. 2015. (Oficina).

31.
Elaboração de Projetos e Estratégias para Captação de Recursos no Portal de Convênios (SICONV).Elaboração de Projetos e Estratégias para Captação de Recursos no Portal de Convênios (SICONV). 2015. (Oficina).

32.
Elaboração de Projetos para Captação de Recursos Culturais: Lei Rouanet, ProAc-ICMS e Fundo Nacional de Cultura (FNC).Elaboração de Projetos para Captação de Recursos Culturais: Lei Rouanet, ProAc-ICMS e Fundo Nacional de Cultura (FNC). 2015. (Oficina).

33.
Elaboração de Projetos para Captação de Recursos Esportivos (Lei Federal e Estadual de Incentivo ao Esporte).Elaboração de Projetos para Captação de Recursos Esportivos (Lei Federal e Estadual de Incentivo ao Esporte). 2015. (Oficina).

34.
Estratégias para Elaboração de Projetos e Captação de Recusos.Estratégias para Elaboração de Projetos e Captação de Recursos. 2015. (Encontro).

35.
Seminário Plano Safra da Agricultura Familiar 2015/2016 e Políticas Públicas. 2015. (Encontro).

36.
V Conferência Sul-Americana de Mídia Cidadã. Mídia Cidadã e Economia Criativa. 2015. (Exposição).

37.
V Jornada de Gestão, Tecnologia e Negócios.Estratégias para Elaboração de Projetos e Captação de Recursos. 2015. (Seminário).

38.
Workshop Agricultura Familiar: Construindo o Plano de Ação para o Desenvolvimento Rural Sustentável Paulista.Dificuldades e Perspectivas da Prática da Agricultura Urbana de Bauru. 2015. (Seminário).

39.
X Conferência Brasileira de Mídia Cidadã. Mídia Cidadã e Economia Criativa. 2015. (Congresso).

40.
3ª Semana da Integração: Educação, Sustentabilidade e Informação.Elaboração de Projetos Culturais e Estratégias de Captação de Recursos. 2014. (Seminário).

41.
Dinâmica dos Resíduos em Bauru: desafios da responsabilidade compartilhada.Elaboração de Projetos e Captação de Recursos. 2014. (Seminário).

42.
Elaboração de Projetos Culturais e Estratégias de Captação de Recursos.Elaboração de Projetos Culturais e Estratégias de Captação de Recursos. 2014. (Oficina).

43.
I Seminário Estadual do Pronatec Campo. 2014. (Seminário).

44.
Prêmio Luiza Mahin.Prêmio Luiza Mahin. 2014. (Encontro).

45.
Teia Nacional da Diversidade 2014. 2014. (Congresso).

46.
Workshop: Elaboração de Projetos Culturais e Estratégias de Captação de Recursos.Workshop: Elaboração de Projetos Culturais e Estratégias de Captação de Recursos. 2014. (Oficina).

47.
Workshop de Empreendedorismo Cultural.Estratégia de Captação de Recursos para Projetos Culturais. 2014. (Seminário).

48.
Elaboração de Projetos Culturais e Captação de Recursos.Elaboração de Projetos Culturais e Captação de Recursos. 2013. (Encontro).

49.
Estratégia de Captação de Recursos para Projetos Culturais.Estratégia de Captação de Recursos para Projetos Culturais. 2013. (Oficina).

50.
3º Congresso das Associações de Moradores de Bairros. A Realidade e o Futuro das Associações de Moradores de Bairros. 2012. (Congresso).

51.
Caravana da Cidadania. 2012. (Seminário).

52.
Curso DRS Estratégia de Negócios. 2012. (Oficina).

53.
Seminário Internacional das Praças dos Esportes e da Cultura. 2012. (Seminário).

54.
Workshop de Projetos Culturais e Estratégias de Captação de Recursos.Projetos Culturais e Estratégias de Captação de Recursos. 2012. (Seminário).

55.
Workshop Elaboração de Projetos Culturais e Captação de Recursos.Elaboração de Projetos Culturais e Captação de Recursos. 2012. (Seminário).

56.
1º Encontro Nacional da Associação Brasileira de Museus e Centros de Ciência (ABCMC). 2011. (Encontro).

57.
2° Congresso das Associações de Moradores de Bairros. Elaboração de Projetos Sociais para Captação de Recursos. 2011. (Congresso).

58.
2º Seminário Nacional do Programa Telecentros.BR. 2011. (Seminário).

59.
Curso sobre Execução e Prestação de Contas de Convênios e Contratos de Repasse no Siconv. 2011. (Seminário).

60.
Jornada de Música: arte, docência, pesquisa-aprimoramento profissional para o músico educador.Elaboração, Captação e Gestão de Projetos Culturais. 2011. (Oficina).

61.
Semana do Administrador.Lei Federal de Incentivo ao Esporte. 2011. (Seminário).

62.
Semana do Administrador.Gestão Esportiva e Oportunidades. 2011. (Simpósio).

63.
Seminário Regional de Capacitação de Gestores Públicos em Mobilização Social e Gestão das Praças dos Esportes e da Cultura. 2011. (Seminário).

64.
4º Conferência Municipal de Bauru. Elaboração de Projetos e Captação de Recursos: caminhos a percorrer. 2010. (Congresso).

65.
Elaboração de Projetos e Captação de Recursos para Projetos Universitários.Elaboração de Projetos e Captação de Recursos para Projetos Universitários. 2010. (Seminário).

66.
Elaboração de Projetos e Captação de Recursos para Projetos Universitários: quais os caminhos a percorrer?.Elaboração de Projetos e Captação de Recursos: caminhos a percorrer. 2010. (Simpósio).

67.
1º Congresso Municipal das Associações de Moradores. Elaboração de Projetos e Captação de Recursos: caminhos a percorrer. 2009. (Congresso).

68.
Agricultura Familiar na Alimentação Escolar - Lei 11947/2009. 2009. (Seminário).

69.
Congresso Hemisférico de Fundraising (Captação de Recursos). 2009. (Congresso).

70.
Congresso Hemisférico de Fundrasing: melhores práticas para captação de recursos. 2009. (Congresso).

71.
Elaboração de Projetos no Siconv - Portal de Convênios.Elaboração de Projetos no Siconv - Portal de Convênios. 2009. (Seminário).

72.
Execução e Prestação de Contas de Convênios e Contratos de Repasse. 2009. (Seminário).

73.
Novos Gestores: um pacto pela qualidade da gestão. 2009. (Seminário).

74.
Oficina de Gestão Pública.Oficina de Gestão Pública. 2009. (Seminário).

75.
Siconv: novos desafios para Gestão de Convênios e Contratos de Repasse. 2009. (Seminário).

76.
3º Simpósio de Comunicação da FAPCOM - Design de Conexões: pessoas, lugares e informação. 2008. (Simpósio).

77.
Dinâmica de Grupo Aplicada à Metodologia do Ensino Superior. 2008. (Oficina).

78.
I Encontro Regional de Comunicação Ambiental: mídia, sustentabilidade e energia.Introdução à Produçaõ de Vídeo Ambiental. 2008. (Seminário).

79.
I Fórum de Estudos e Práticas Pedagógicas da Unesp. 2008. (Seminário).

80.
II Encontro da Ulepicc Brasil. Tecnologias Digitais de Edição: contribuição para a democratização e experimentação audiovisual na comunicação popular e comunitária. 2008. (Congresso).

81.
II Encontro da Ulepicc Brasil.Processos de divulgação e produção da comunicação científica em meios convergentes. 2008. (Seminário).

82.
II Seminário de Grupo de Estudos Audiovisuais perspectivas da TV Digital. 2008. (Seminário).

83.
Oficinas Culturais: Elaboração de Projetos e Captação de Recursos.Elaboração de Projetos e Captação de Recursos. 2008. (Oficina).

84.
Oficinas de Estudos Pedagógicos - Programa Institucional de Formação Contínua de Docenets da Unesp. 2008. (Seminário).

85.
Seminário de Estudos e Práticas de Docência no Ensino Superior: A Formação Social da Personalidade do Professor. 2008. (Seminário).

86.
Seminário de Estudos e Práticas de Docência no Ensino Superior: Metodologia do Ensino na Universidade. 2008. (Seminário).

87.
VI Semana de Arquitetura e Urbanismo da Unesp-Bauru.Elaboração de Projetos e Captação de Recursos. 2008. (Seminário).

88.
III Semana de Comunicação Social da Fundação de Ensino Superior de Passos.Palestra TV Digital e Cultura Digital. 2007. (Seminário).

89.
II Semana de Rádio e TV da FAAC-Unesp.Comunicação Popular e Novas Tecnologias de Edição: contribuição para a democratização e experimentação audiovisual. 2007. (Seminário).

90.
I Simpósio Internacional sbre Novas Competências em Tecnologias Digitais.TV Digital, transformação e inclusão social: a questão da produção de conteúdos. 2007. (Simpósio).

91.
IX Edunet-Curso para Professores na Utilização Pedagógica da Linguagem Digital Interativa na Educação. 2007. (Seminário).

92.
Seminário Internacional de Cidadania. 2007. (Seminário).

93.
Seminários Avançados em Relações Públicas.Comunicação e Financiamento dos Projetos do Terceiro Setor. 2007. (Seminário).

94.
X Encontro Nacional dos Professores de Jornalismo. 2007. (Encontro).

95.
II Simpósio Regional de Inclusão Digital. 2006. (Simpósio).

96.
Os PAPLOP e a Terra do Outro: a presença de estudantes africanos no Brasil. 2006. (Seminário).

97.
VII Festival do Instituto de Artes da Unicamp.Vídeo Digital: Introdução à Edição de Vídeo com Adobe Premiere. 2006. (Encontro).

98.
XLIX Semana Jurídica da Faculdade de Direito da PUC-Campinas: Pelos Resgate dos Direitos Fundamentais.Mídia e Direitos Fundamentais. 2006. (Encontro).

99.
XXVII Encontro Nacional dos Estudantes de Direito - O Direito numa Perspectiva Transformadora da Realidade.Televisão e Direitos Humanos. 2006. (Encontro).

100.
XXXV Semana de Estudos do Curso de Ciência da Informação - O profissional da Informação no Mercado de Trabalho. 2006. (Seminário).

101.
Forum Permanente de Conhecimento e Tecnologia da Informação - Gestão e Preservação de Documentos Digitais. 2005. (Seminário).

102.
I Congresso Brasileiro de Jornalismo Ambiental. 2005. (Congresso).

103.
VI Festival do Instituto de Artes da Unicamp.Vídeo Digital: Introdução à Edição de Vídeo com Adobe Premiere. 2005. (Encontro).

104.
1º Painel sobre a criação do Conselho Federal de Jornalismo. 2004. (Encontro).

105.
1º Seminário Internacional Ciência e Tecnologia na América Latina - A Universidade como Promotora do Desenvolvimento Sustentável. 2004. (Seminário).

106.
Comunidades de Aprendizagem Colaborativa a Distância Via Internet, Bibliotecários de Referência de Bibliotecas Universitárias brasileiras e as TICs. 2004. (Seminário).

107.
Fórum Permanente Conhecimento e Tecnologia da Informação - Globalização: Território da Informação?. 2004. (Seminário).

108.
Fórum Permanente de Empreendedorismo: Plano de Negócios. 2004. (Seminário).

109.
I Ciclo de Debates sobre Política Cultural - Consumo Cultural e Formulação de Políticas Públicas. 2004. (Seminário).

110.
I Ciclo de Debates sobre Política Cultural - Diversidade e Política Cultural. 2004. (Seminário).

111.
III Seminário de Gestão do Conhecimento em Educação e Tecnologia da Informação - Gestão de Pessoas e máquinas ana Sociedade de Educação e da Informação. 2004. (Seminário).

112.
I Jornada de Estudos em Comunicação Social - Faculdades de Valinhos.Oficina de Vídeo em Adobe Premiere. 2004. (Seminário).

113.
Seminário Diversidade na Ciência III: uma reflexão sobre o conhecimento e seu modo de produção. 2004. (Seminário).

114.
Seminário Os Desafios da TV Digital no Brasil. 2004. (Seminário).

115.
Teleconferência: O docente da educação profissional em rede nacional. 2004. (Seminário).

116.
TV Digital e Inclusão Digital: A visão do governo. 2004. (Seminário).

117.
V Festival do Instituto de Artes da Unicamp.Vídeo Digital: Introdução à Edição de Vídeo com Adobe Premiere. 2004. (Encontro).

118.
Videoconferência: Atuação do IBICT e os Open Archives. 2004. (Seminário).

119.
VI Encontro de Ambientes Educacionais na Rede Internet (EDUNET) - A TV Digital Interativa em Sala de Aula. 2004. (Encontro).

120.
XI Fórum de Extensão e Ação Comunitária - A Universidade e o Compromisso Social. 2004. (Congresso).

121.
31º Festival de Gramado - Cinema Brasileiro e Latino. 2003. (Outra).

122.
I Fórum Brasileiro de Programação de Televisão Universitária.Plano de Viabilidade Técnica da Rede de Intercâmbio de Televisão Universitária (RITU). 2003. (Seminário).

123.
Vídeo Digital - Adobe Premiere. 2003. (Oficina).

124.
X Plenária do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação. 2003. (Seminário).

125.
Encontro Estadual de Agroecologia.O Video e a Educação Ambiental. 2002. (Encontro).

126.
Encontro Nacional de Agroecologia (ENA). Jornalismo Ambiental e Agroecologia: a comunicação social a serviço do meio ambiente. 2002. (Congresso).

127.
I Simpósio de Pesquisa do Centro de Linguagem e Comunicação da PUC-Campinas. 2002. (Simpósio).

128.
Seminário Internacional sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+10). 2002. (Seminário).

129.
Seminário Internacional sobre Mudanças Climáticas. 2002. (Seminário).

130.
Seminário Internacional sobre Produção Limpa. 2002. (Seminário).

131.
VI Fórum Brasileiro de Televisão Universitária.O Mapa da Televisão Universitária no Brasil. 2002. (Seminário).

132.
Encontro Intercultural Povos do Vale do Ribeira - Paisagem e Cultura. 2001. (Encontro).

133.
II Encontro de Comunicação e Educação Ambiental na Agricultura. 2001. (Encontro).

134.
Soluções para a WEB. 2000. (Oficina).

135.
Soluções para Impressão Profissional. 2000. (Oficina).

136.
Soluções para o Paper. 2000. (Oficina).

137.
Soluções para Vídeo. 2000. (Oficina).

138.
Semana de Estudos em Comunicação Social do Centro Universitário de Votuporanga: Seminário Ética e Modernidade. 1999. (Seminário).

139.
Seminário Alternativas de Manejo Sustentável dos Recursos Naturais do Vale do Ribeira-SP- Mata Atlântica. 1999. (Seminário).

140.
IX Fest-Up - Festival Universitário de Propaganda. 1998. (Encontro).

141.
Produção para TV e Vídeo. 1998. (Oficina).

142.
Seminário Nacional de Agricultura Alternativa. 1994. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Oliveira. A.F.M.. Programa Minha Casa Minha Vida. 2011. (Outro).

2.
Oliveira. A.F.M.. Oficina de Gestão Pública. 2009. (Outro).

3.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos e Captação de Recursos. 2009. (Exposição).

4.
Oliveira. A.F.M.. I Encontro Regional de Comunicação Ambiental: mídia, sustentabilidade e energia. 2008. (Congresso).

5.
Oliveira. A.F.M.; CARVALHO, Juliano Maurício de ; PASSOS, Mateus Yuri R. S ; SACRINI, Marcelo ; AMÉRICO, Marcos ; MAGNONI, Antonio Francisco ; SETTE, Guilherme M. ; NAOE, Aline E. ; IKEDA, Patrícia Benetti ; NERING, Erica M. ; FONTES, Eloiza ; LAZARO, Juliano H. ; SANTOS, Michelle M. B. ; DAMASCENO, Cristiane S. ; ALVAREZ, Fábio . II Encontro da União Latina de Economia Política da Informação, da Comunicação e da Cultura - Ulepicc. 2008. (Congresso).

6.
Oliveira. A.F.M.; CARVALHO, Juliano . Lecotec 2008 - Comunicação e Tecnologias Interativas - 1º Simpósio do Laboratório de Estudos em Comunicação, Tecnologia e Educação Cidadã. 2008. (Congresso).

7.
Oliveira. A.F.M.; CARVALHO, Juliano Maurício de ; PASSOS, Mateus Yuri R. S ; BELDA, Francisco R. ; MAGNONI, Antonio Francisco ; AMÉRICO, Marcos ; SACRINI, Marcelo ; NAOE, Aline E. ; NERING, Erica M. ; FONTES, Eloiza ; LAZARO, Juliano H. ; IKEDA, Patrícia Benetti ; OLIVEIRA, Flaviana de Freitas . I Seminário Lecotec de Comunicação Científica - Lecomciência 2008. 2008. (Congresso).

8.
Oliveira. A.F.M.. Encontro Regional de Comunicação Ambiental - Mídia, Sustentabilidade e Energia. 2008. (Outro).

9.
Oliveira. A.F.M.; CARVALHO, Juliano Maurício de . I Seminário de Programação de Televisão Universitária. 2003. (Outro).

10.
Oliveira. A.F.M.; CARVALHO, Juliano ; FREITAS, Sandra . 1ª Mostra de Produção Televisiva Universitária Brasileira. 2003. (Exposição).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Nathalia Manfrin de Paula. Comunicação Rural e Agricultura Familiar: novas possibilidades para a atuação do Relações Públicas. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Comunicação Social - Relações Públicas) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Orientador: Antonio Francisco Maia de Oliveira.



Educação e Popularização de C & T



Apresentações de Trabalho
1.
Oliveira. A.F.M.. Comunicação e Financiamento dos Projetos do Terceiro Setor. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
Oliveira. A.F.M.. TV Digital e Cultura Digital. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração, Captação e Gestão de Projetos Culturais. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
Oliveira. A.F.M.. Políticas Culturais no Brasil: um itinerário sobre fomento e captação de recursos. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos e Captação de Recursos. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
Oliveira. A.F.M.. Captação e Gestão de Recursos:Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse do Governo Federal. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
Oliveira. A.F.M.. Agricultura Familiar e Crédito Rural. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
Oliveira. A.F.M.. Estratégia de Captação de Recursos para Projetos Ambientais. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
Oliveira. A.F.M.. Mídia Cidadã e Economia Criativa. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

10.
Oliveira. A.F.M.. Dificuldades e Perspectivas da Prática da Agricultura Urbana de Bauru. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

11.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos e Captação de Recursos. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

12.
Oliveira. A.F.M.. Sustentabilidade na Agricultura. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

13.
Oliveira. A.F.M.. Estratégias de Captação de Recursos para Inovação. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

14.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos para a Captação de Recursos para o Desenvolvimento Rural Ssutentável. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

15.
Oliveira. A.F.M.. Empreendedorismo Social: gestão de projetos e captação de recursos. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

16.
Oliveira. A.F.M.. Fontes de Financiamento para Projetos Culturais e de Inovação. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

17.
Oliveira. A.F.M.. Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e a Extensão Universitária. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).


Cursos de curta duração ministrados
1.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos Culturais e Estratégias de Captação de Recursos. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
Oliveira. A.F.M.. Princípios para a Organização de uma Associação Cultural. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos Culturais e Estratégias de Captação de Recursos. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

4.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos Culturais e Estratégias de Captação de Recursos. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

5.
Oliveira. A.F.M.. Estratégia de Captação de Recursos para Projetos Culturais. 2011. .

6.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos Culturais e Captação de Recursos. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

7.
Oliveira. A.F.M.. Operacionalização do SICONV. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

8.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos e Captação de Recursos no Portal de Convênios (SICONV). 2016. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

9.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos para Captação de Recursos Culturais: Lei Rouanet, ProAc e Fundo Nacional de Cultura (FNC). 2015. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

10.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos Ambientais: portal de Convênios (SICONV), Fundo Nacional de Mudanças Climáticas, Fundo Nacional do Meio Ambiente. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

11.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos e Estratégias de Captação de Recursos. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).


Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
Oliveira. A.F.M.. Elaboração de Projetos Culturais e Estratégias de Captação de Recursos. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

2.
Oliveira. A.F.M.. Projetos. 2014. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

3.
Oliveira. A.F.M.. Entrevista Rádio Top FM Bauru. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

4.
Oliveira. A.F.M.. Entrevista TV UNESP. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

5.
Oliveira. A.F.M.. Entrevista TV Prevê. 2015.

6.
Oliveira. A.F.M.. Entrevista TV UNESP. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

7.
Oliveira. A.F.M.. Entrevista Rádio UNESP. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

8.
Oliveira. A.F.M.. Entrevista Rádio UNESP. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

9.
Oliveira. A.F.M.. Leis de Incentivo à Cultura. 2015. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

10.
Oliveira. A.F.M.. Entrevista Rádio UNESP. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 11/12/2018 às 1:19:43