Rafael de Bivar Marquese

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 1D

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3105926042910211
  • Última atualização do currículo em 31/10/2018


Graduou-se em História pela Universidade de São Paulo em 1993, instituição na qual fez mestrado (1997) e doutorado (2001). Livre-Docente em História da América Colonial (2012), atualmente é Professor Titular do Departamento de História da Universidade de São Paulo, onde ingressou como docente em 2003. Pesquisador 1D do CNPq, vice-editor da Revista de História (USP) e coordenador (com João Paulo Garrido Pimenta) do Laboratório de Estudos sobre o Brasil e o Sistema Mundial (Lab-Mundi/USP). Suas pesquisas se concentram no tema da escravidão negra nas Américas. Autor de Administração & Escravidão. Ideias sobre a administração da agricultura escravista brasileira (Hucitec, 1999), Feitores do Corpo, Missionários da Mente. Senhores, letrados e o controle dos escravos nas Américas, 1660-1860 (Companhia das Letras, 2004) e, em coautoria com Tâmis Parron e Márcia Berbel, Slavery and Politics. Brazil and Cuba, 1790-1850 (University of New Mexico Press, 2016). Também organizou Escravidão e Capitalismo Histórico no século XIX: Cuba, Brasil e Estados Unidos (Civilização Brasileira, 2016). Trabalha atualmente em dois projetos de livro. O primeiro é uma biografia do artista e inventor Hercule Florence (1804-1879). O segundo é uma história da escravidão e da economia global do café (1530-1930). (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Rafael de Bivar Marquese
Nome em citações bibliográficas
MARQUESE, R. B.;Marquese, Rafael de Bivar;MARQUESE, R.;MARQUESE, RAFAEL

Endereço


Endereço Profissional
Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas.
Av.Prof.Lineu Prestes, 338, sala N-3
Cidade Universitária
05508-900 - Sao Paulo, SP - Brasil
Telefone: (11) 30913782
Ramal: 232


Formação acadêmica/titulação


1997 - 2001
Doutorado em História Econômica.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Título: Feitores do corpo, missionários da mente. História das idéias da administração de escravos nas Américas, séc.XVII-XIX., Ano de obtenção: 2001.
Orientador: Prof.Dr.Antonio Penalves Rocha..
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Palavras-chave: Administração; Economia Política; Américas; Escravidão; Controle Social.
1994 - 1997
Mestrado em História Econômica.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Título: Administração & Escravidão. Um estudo das idéias sobre a gestão da agricultura escravista brasileira,Ano de Obtenção: 1997.
Orientador: Prof.Dr.Antonio Penalves Rocha.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Palavras-chave: Administração; Agricultura; Brasil Colonial; Brasil Império; Escravidão.
1990 - 1993
Graduação em História.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.


Pós-doutorado e Livre-docência


2012
Livre-docência.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Título: O Poder da Escravidão. Política e economia-mundo na construção da ordem escravista brasileira, Ano de obtenção: 2012.
2009 - 2010
Pós-Doutorado.
Fernand Braudel Center - Binghamton University, FBC - SUNY, Estados Unidos.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de Ouro Preto, UFOP, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2010
Vínculo: Professor vistante, Enquadramento Funcional: Professor visitante, Carga horária: 20
Outras informações
Curso de pós-graduação "As novas paisagens da escravidão. Cuba, Estados Unidos e Brasil, século XIX"


Universidad de Salamanca, USAL, Espanha.
Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Professor vistante, Enquadramento Funcional: Professor visitante, Carga horária: 20
Outras informações
Seminário "A historiografia sobre a escravidão brasileira"


Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor titular, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2012 - 2018
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Associado - Livre-Docente, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2003 - 2012
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Doutor, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

05/2018 - Atual
Direção e administração, Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, .

Cargo ou função
Vice-coordenador da Comissão Coordenadora do Curso de História.
04/2013 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, Departamento de História.

03/2013 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, Departamento de História.

Cargo ou função
Coordenador do Lab-Mundi.
06/2008 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, .

Cargo ou função
Membro titular do Colegiado do Programa de Pós-Graduação em História Social.
02/2008 - Atual
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
História da América Colonial
História e Fontes Visuais
História Econômica Geral e do Brasil
08/2004 - Atual
Ensino, História Social, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Escravidão e Política entre Impérios e Nações
Política e escravidão da Época das Revoluções Atlânticas, 1770-1840
A escravidão atlântica oitocentista: perspectivas de comparação entre Brasil e Cuba
A segunda escravidão e a história norte-americana
Ascensão e queda da escravidão no Novo Mundo
História comparada da escravidão africana no Atlântico Ibérico
02/2018 - 05/2018
Direção e administração, Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, Departamento de História.

Cargo ou função
Coordenador da Comissão Coordenadora do Curso de História.
08/2014 - 01/2018
Direção e administração, Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, Departamento de História.

Cargo ou função
Vice-coordenador da Comissão Coordenadora do Curso de História.
02/2008 - 06/2008
Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, .

Cargo ou função
Membro da Comissão Julgadora da Série Teses - Programa de Pós-Graduação em História Social.
02/2003 - 12/2007
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
História do Brasil Colonial I
História do Brasil Colonial II
08/2003 - 07/2005
Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, .

Cargo ou função
Representante Titular do Departamento de História da Comissão de Cultura e Extensão da FFLCH/USP.

Centro Universitário FIEO, UNIFIEO, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - 2002
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 12

Atividades

02/2002 - 01/2003
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
História Econômica Geral e do Brasil
História Empresarial
História da América Colonial
Metodologia do Estudo e da Pesquisa

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - 2002
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor substituto, Carga horária: 20

Atividades

08/2002 - 12/2002
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
História da América II

Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - 2018
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor visitante, Carga horária: 12



Linhas de pesquisa


1.
Laboratório de Estudos sobre o Brasil e o Sistema Mundial


Projetos de pesquisa


2016 - Atual
Exílio escravista: Hercule Florence no Império do Brasil (1804-1879)
Descrição: Este projeto tem por objetivo investigar a trajetória do artista e inventor Antonie Hercule Romuald Florence na sociedade escravista brasileira do século XIX, procurando examinar os fundamentos do "sentimento de exílio" que marcou sua longa vivência no Oeste de São Paulo. A investigação examinará a formação de Florence na Europa, antes de sua migração para o Brasil (1804-1824); sua participação da Expedição Langsdorff (1825-1829); seu estabelecimento na cidade de Campinas (1830); suas experiências técnicas e científicas nas décadas de 1830 e 1840 (zoofonia, poligrafia, fotografia, papel inimitável, estudo dos céus); sua produção literária; o envolvimento na política regencial (1831-1840) e na Revolução de 1842; a atividade como fazendeiro de café após 1850. A pesquisa resultará em uma biografia completa de Hercule Florence..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Rafael de Bivar Marquese - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
2015 - Atual
Grão-Amargo. Café, escravidão e a economia-mundo capitalista.
Descrição: Este projeto ter por objetivo examinar as relações, na longa duração, entre a cafeicultura, o trabalho compulsório e a economia-mundo capitalista. A pesquisa cobre do início do século XVI, quando se constituiu nos quadros do Império Otomano o primeiro complexo cafeeiro global, até a crise mundial da década de 1930. A hipótese central da investigação é a que, neste vasto arco temporal, a economia global do café passou por quatro momentos distintos, nos quais as formas de trabalho compulsório mostraram-se decisivas para sua estruturação. Tendo por foco o universo da fazenda cafeeira, o projeto pretende examinar as relações que se estruturaram, via a economia-mundo capitalista, entre múltiplas formas de trabalho compulsório (escravidão, indentured, Kangany System, Cultivation System etc), trabalho camponês e trabalho assalariado. Os resultados finais da pesquisa, precedidos pela publicação de artigos e capítulos de livros, serão reunidos em livro..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (4) .
Integrantes: Rafael de Bivar Marquese - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
2010 - 2015
Paisagens da cafeicultura escravista nas Américas, c.1760-1880
Descrição: O projeto de pesquisa se articulou a duas investigações mais amplas desenvolvidas entre 2005 e 2009. Na primeira delas, que contou com uma Research Collaborative Grant da Getty Foundation, pesquisei em parceria com colegas estrangeiros a paisagem e a arquitetura das plantations de três zonas agrícolas que se destacaram no mercado mundial do século XIX pelo dinamismo de suas economias escravistas: o Baixo Vale do rio Mississippi, nos Estados Unidos (maior região produtora de algodão em meados do século XIX), o ocidente da ilha de Cuba (idem, para o açúcar) e o Vale do rio Paraíba do Sul, no Brasil (idem, para o café). A segunda investigação foi elaborada no âmbito do Projeto Temático FAPESP Fundação do Estado e da Nação ? Brasil, 1790-1850. O trabalho aí desenvolvido tratou da política da escravidão no Brasil e em Cuba na primeira metade do século XIX, abordando uma face da construção da ordem escravista nesses dois espaços que foi pouco contemplada no projeto sobre a paisagem e a arquitetura das plantations. O objetivo principal deste projeto foi dar prosseguimento ao caminho inaugurado em 2005, articulando as dimensões da cultura material e da cultura política da escravidão atlântica. A pesquisa verticalizou a análise do objeto investigado no primeiro dos dois projetos acima mencionados, ao mesmo tempo em que estendeu seu arco temporal e espacial, examinando a paisagem e a arquitetura das plantations escravistas de café americanas em um período que compreende de meados do século XVIII ao término da escravidão no Brasil..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (4) / Doutorado: (5) .
Integrantes: Rafael de Bivar Marquese - Coordenador / Tâmis Peixoto Parron - Integrante / Carlos de Almeida Prado Bacellar - Integrante / Ricardo Salles - Integrante / Alain El Youssef - Integrante / Renata Romualdo Diório - Integrante / Ynaê Lopes dos Santos - Integrante / Waldomiro Lourenço da Silva Jr. - Integrante / Marjorie Cohn - Integrante / Juan Dyego Marcelo Azevedo - Integrante / Marco Aurélio dos Santos - Integrante / Jeremias Ricardo Carvalho - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
2005 - 2009
Uma história compartilhada: a ideologia pró-escravista no Brasil e em Cuba, c1790-1870
Descrição: A pesquisa analisou, por meio de uma comparação substantiva, a política da escravidão no Brasil e em Cuba entre as décadas de 1790 e 1870, isto é, dos projetos escravistas da ilustração luso-brasileira e hispano-cubana de fins do século XVIII à aprovação das leis que libertaram o ventre das escravas em Cuba (Lei Moret, 1870) e no Brasil (lei Rio Branco, 1871). A investigação iniciou-se no âmbito do Projeto Temático FAPESP "A fundação do Estado e da Nação: Brasil, c1780-1850", que se encerrou em 2008. Seus resultados finais pode ser lidos no livro "Escravidão e Política. Brasil e Cuba, c.1790-1850", escrito em parceria com Tâmis Parron e Márcia Berbel, publicado pela Editora Hucitec em 2010. Uma versão em inglês do livro foi publicada pela University of New Mexico Press em 2016..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Rafael de Bivar Marquese - Coordenador / Tâmis Peixoto Parron - Integrante / Alain El Youssef - Integrante / Renata Romualdo Diório - Integrante / Ynaê Lopes dos Santos - Integrante / Waldomiro Lourenço da Silva Jr. - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
2005 - 2009
The World of the Plantation and the World the Plantations Made: the Great House Tradition in American Landscape
Descrição: Trata-se de um projeto coletivo, financiado pela Getty Foundation (Collaborative Research Grant), que cont0u com a participação dos professores Reinaldo Funes Monzote (Fundación Antonio Núñez Jiménez de la Naturaleza y el Hombre, Havana, Cuba), Dale Tomich (State University of New York at Binghamton) e Carlos Venegas Forinas (Centro de Investigaciones Juan Marinello, Havana, Cuba). O projeto teve por propósito analisar a paisagem e a arquitetura de plantation em três zonas centrais da produção escravista na economia-mundo do século XIX: a zona algodoeira do baixo vale do Rio Mississippi (Natchez-New Orleans), a zona do cinturão açucareiro cubano de Matanzas-Cienfuegos-Trinidad, e a zona cafeeira do Vale do Rio Paraíba. O projeto se encerrou em 2009. Seus resultados irão aparecer no livro "As novas paisagens da escravidão: a produção do espaço de plantation em Cuba, nos Estados Unidos e no Brasil, século XIX", em fase final de redação..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Rafael de Bivar Marquese - Coordenador / Rafael Vieira Valente - Integrante / Marjorie Cohn - Integrante / Juan Dyego Marcelo Azevedo - Integrante / Marco Aurélio dos Santos - Integrante / Jeremias Ricardo Carvalho - Integrante.Financiador(es): The Getty Foundation - Bolsa.Número de orientações: 2


Membro de corpo editorial


2013 - Atual
Periódico: Review - Fernand Braudel Center for the Study of Economies, Historical Syst
2011 - Atual
Periódico: Almanack
2008 - 2011
Periódico: Almanack Braziliense (Online)
2017 - Atual
Periódico: Revista de História (USP)
2014 - 2017
Periódico: Revista de História (USP)
2005 - 2009
Periódico: Revista de História (USP)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2005
Collaborative Research Grant, The Getty Foundation.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

SCOPUS

Artigos completos publicados em periódicos

1.
MARQUESE, R. B.2017MARQUESE, R. B.; TOMICH, Dale . Apresentação - Dossiê Temático 'Escravidão Moderna'. Territórios e Fronteiras (UFMT. Online), v. 10, p. 3-6, 2017.

2.
MARQUESE, RAFAEL2016MARQUESE, RAFAEL. La esclavitud en las Españas: Un lazo trasatlántico by José Antonio Piqueras. Cuban Studies, v. 44, p. 403-405, 2016.

3.
Marquese, Rafael de Bivar2016Marquese, Rafael de Bivar. Exílio escravista: Hercule Florence e as fronteiras do açúcar e do café no Oeste paulista (1830-1879). Anais do Museu Paulista: História e Cultura Material, v. 24, p. 11-51, 2016.

4.
Marquese, Rafael de Bivar2015Marquese, Rafael de Bivar; PIMENTA, JOÃO PAULO . Tradições de História Global na América Latina e no Caribe. História da Historiografia, v. 17, p. 30-49, 2015.

5.
MARQUESE, RAFAEL2015MARQUESE, RAFAEL. Paisaje, esclavitud y medio ambiente en la economía cafetalera brasileña: Vale do Paraiba, Siglo XIX. Asclepio (Madrid), v. 67, p. p078-p079, 2015.

6.
Marquese, Rafael de Bivar2015Marquese, Rafael de Bivar. As origens de Brasil e Java: trabalho compulsório e a reconfiguração da economia mundial do café na Era das Revoluções, c.1760-1840. História (São Paulo. Online), v. 34, p. 108-127, 2015.

7.
MARQUESE, R.2015MARQUESE, R.. A Guerra Civil dos Estados Unidos e a Crise da Escravidão no Brasil. Afro-Ásia (UFBA. Impresso), v. 51, p. 37-71, 2015.

8.
MARQUESE, R.2014MARQUESE, R.. Abolition and Plantation Management in Jamaica, 1807-1838. The Hispanic American Historical Review, v. 94, p. 699-700, 2014.

9.
Marquese, Rafael de Bivar2013Marquese, Rafael de Bivar; PARRON, T. P. . Constitucionalismo atlântico e ideologia da escravidão: a experiência de Cádis em perspectiva comparada. Bulletin for Spanish and Portuguese Historical Studies, v. 37, p. 1-20, 2013.

10.
Marquese, Rafael de Bivar2013Marquese, Rafael de Bivar. As desventuras de um conceito: capitalismo histórico e a historiografia sobre a escravidão brasileira. Revista de Historia (USP), v. 169, p. 223-253, 2013.

11.
Marquese, Rafael de Bivar2013 Marquese, Rafael de Bivar. Capitalismo, Escravidão e a Economia Cafeeira do Brasil no longo século XIX. Saeculum (UFPB), v. 29, p. 289-321, 2013.

12.
Marquese, Rafael de Bivar2013Marquese, Rafael de Bivar. Estados Unidos, Segunda Escravidão e a Economia Cafeeira do Império do Brasil. Almanack, v. 5, p. 51-60, 2013.

13.
Marquese, Rafael de Bivar2012Marquese, Rafael de Bivar. Capitalismo & escravidão e a historiografia sobre a escravidão nas Américas. Estudos Avançados (USP. Impresso), v. 26, p. 341-354, 2012.

14.
MARQUESE, R. B.2011MARQUESE, R. B.; PARRON, T. P. . Revolta escrava e política da escravidão: Brasil e Cuba, 1791-1825. Revista de Indias, v. 71, p. 19-52, 2011.

15.
MARQUESE, R. B.2011MARQUESE, R. B.; PARRON, T. P. . Internacional escravista: a política da Segunda Escravidão. Topoi. Revista de História, v. 12, p. 97-117, 2011.

16.
MARQUESE, R. B.;Marquese, Rafael de Bivar;MARQUESE, R.;MARQUESE, RAFAEL2010MARQUESE, R. B.. O Vale do Paraíba cafeeiro e o regime visual da segunda escravidão: o caso da fazenda Resgate. Anais do Museu Paulista (Impresso), v. 18, p. 83-128, 2010.

17.
MARQUESE, R. B.;Marquese, Rafael de Bivar;MARQUESE, R.;MARQUESE, RAFAEL2009MARQUESE, R. B.. A Ilustração luso-brasileira e a circulação dos saberes escravistas caribenhos: a montagem da cafeicultura brasileira em perspectiva comparada. História, Ciências, Saúde-Manguinhos (Impresso), v. 16, p. 855-880, 2009.

18.
MARQUESE, R. B.;Marquese, Rafael de Bivar;MARQUESE, R.;MARQUESE, RAFAEL2008MARQUESE, R. B.. Diáspora africana, escravidão e a paisagem da cafeicultura escravista no Vale do Paraíba oitocentista. Almanack Braziliense (Online), v. 7, p. 138-152, 2008.

19.
MARQUESE, R. B.;Marquese, Rafael de Bivar;MARQUESE, R.;MARQUESE, RAFAEL2008MARQUESE, R. B.. Resenha de Roger A. Kittleson, "The Practice of Politics in Postcolonial Brazil: Porto Alegre, 1845-1895" (2005), e Jeffrey D. Needell, "The Party of Order: The Conservatives, the State, and Slavery in the Brazilian Monarchy, 1831-1871" (2006). Social History, v. 33, p. 78-118, 2008.

20.
MARQUESE, R. B.;Marquese, Rafael de Bivar;MARQUESE, R.;MARQUESE, RAFAEL2008MARQUESE, R. B.. 1808 e o impacto do Brasil na construção do escravismo cubano. Revista USP, v. 79, p. 118-131, 2008.

21.
MARQUESE, R. B.;Marquese, Rafael de Bivar;MARQUESE, R.;MARQUESE, RAFAEL2008MARQUESE, R. B.. African Diaspora, Slavery, and the Paraiba Valley Coffee Plantation Landscape: Nineteenth Century Brazil. Review - Fernand Braudel Center for the Study of Economies, Historical Systems, and Civilizations, v. XXXI, p. 195-216, 2008.

22.
MARQUESE, R. B.;Marquese, Rafael de Bivar;MARQUESE, R.;MARQUESE, RAFAEL2007MARQUESE, R. B.. A paisagem da cafeicultura na crise da escravidão: as pinturas de Nicolau Facchinetti e Georg Grimm. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, v. 44, p. 55-76, 2007.

23.
Berbel, Márcia Regina2007Berbel, Márcia Regina ; Marquese, Rafael de Bivar . The absence of race: slavery, citizenship, and pro-slavery ideology in the Cortes of Lisbon and the Rio de Janeiro Constituent Assembly (1821-4). Social History (London), v. 32, p. 415-433, 2007.

24.
MARQUESE, R. B.;Marquese, Rafael de Bivar;MARQUESE, R.;MARQUESE, RAFAEL2007MARQUESE, R. B.. O poder da escravidão: um comentário aos "Senhores sem escravos". Almanack Braziliense (Online), v. 6, p. 14-18, 2007.

25.
Marquese, Rafael de Bivar2006Marquese, Rafael de Bivar. A dinâmica da escravidão no Brasil: resistência, tráfico negreiro e alforrias, séculos XVII a XIX. Novos Estudos CEBRAP (Impresso), São Paulo, p. 107-123, 2006.

26.
Marquese, Rafael de Bivar2006Marquese, Rafael de Bivar. Revisitando casas-grandes e senzalas: a arquitetura das plantations escravistas americanas no século XIX. Anais do Museu Paulista (Impresso), v. 14, p. 11-57, 2006.

27.
MARQUESE, R. B.;Marquese, Rafael de Bivar;MARQUESE, R.;MARQUESE, RAFAEL2005MARQUESE, R. B.; PARRON, T. P. . Azeredo Coutinho, Visconde de Araruama e a "Memória sobre o comércio dos escravos" de 1838. Revista de História (USP), São Paulo - USP, v. 152, p. 99-126, 2005.

28.
Marquese, Rafael de Bivar2005Marquese, Rafael de Bivar. Moradia escrava na era do tráfico ilegal: senzalas rurais no Brasil e em Cuba, c. 1830-1860. Anais do Museu Paulista (Impresso), São Paulo, v. 13, n.2, p. 165-188, 2005.

29.
Marquese, Rafael de Bivar2004Marquese, Rafael de Bivar. História, antropologia e a cultura afro-americana: o legado da escravidão. Estudos Avançados (USP.Impresso), São Paulo, v. 18, n.50, p. 303-308, 2004.

30.
MARQUESE, R. B.;Marquese, Rafael de Bivar;MARQUESE, R.;MARQUESE, RAFAEL2004MARQUESE, R. B.. Escravidão e questão nacional em Cuba: a ideologia pró-escravista entre 1790 e 1820. História Unisinos, São Leopoldo, RS, v. 8, n.9, p. 233-262, 2004.

31.
MARQUESE, R. B.;Marquese, Rafael de Bivar;MARQUESE, R.;MARQUESE, RAFAEL2004MARQUESE, R. B.. Ideologia imperial, poder patriarcal e o governo dos escravos nas Américas, c1660-1720. Afro-Asia (UFBA), UFBA-Salvador, v. 31, p. 39-81, 2004.

32.
MARQUESE, R. B.;Marquese, Rafael de Bivar;MARQUESE, R.;MARQUESE, RAFAEL2002MARQUESE, R. B.. Açúcar, representação visual e poder: a iconografia sobre a produção caribenha de açúcar nos séculos XVII e XVIII. Revista USP, São Paulo, v. 55, p. 152-184, 2002.

33.
MARQUESE, R. B.;Marquese, Rafael de Bivar;MARQUESE, R.;MARQUESE, RAFAEL2002MARQUESE, R. B.. Governo dos escravos e ordem nacional: Brasil e Estados Unidos, 1820-1860. Penélope. Revista de História e Ciências Sociais, Lisboa, v. 27, p. 59-73, 2002.

34.
MARQUESE, R. B.;Marquese, Rafael de Bivar;MARQUESE, R.;MARQUESE, RAFAEL1997MARQUESE, R. B.. A administração do trabalho escravo nos manuais de fazendeiro do Brasil Império, 1830-1847. Revista de História (USP), São Paulo, v. 137, n.2, p. 95-111, 1997.

35.
Marquese, Rafael de Bivar1997Marquese, Rafael de Bivar. Inovações técnicas e atitudes intelectuaís na literatura açucareiro francesa e luso-brasileira da primeira metade do século XVIII. Anais do Museu Paulista (Impresso), São Paulo, v. 5, p. 131-161, 1997.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
MARQUESE, R. B.; PARRON, T. P. ; BERBEL, M. R. . Slavery and Politics: Brazil and Cuba, 1790-1850. 1. ed. Albuquerque: University of New Mexico Press, 2016. 368p .

2.
MARQUESE, R.; SALLES, Ricardo (Org.) . Escravidão e capitalismo histórico no século XIX: Cuba, Brasil e Estados Unidos. 1. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2016. v. 1. 322p .

3.
MARQUESE, R. B.; PIQUERAS, J.A. (Org.) . Revista de Indias. Monografico - Los últimos imperios esclavistas: España y Brasil en el siglo XIX.. 1. ed. Madrid: CSIC, 2011. 320p .

4.
MARQUESE, R. B.; PARRON, T. P. ; BERBEL, M. R. . Escravidão e política. Brasil e Cuba, c.1790-1850. São Paulo: Hucitec, 2010. 396p .

5.
Marquese, Rafael de Bivar. Administração & Escravidão. Idéias sobre a gestão da agricultura escravista brasileira. 2. ed. São Paulo: Hucitec, 2010. 259p .

6.
MARQUESE, R. B.. Feitores do corpo, missionários da mente. Senhores, letrados e o controle dos escravos nas Américas, 1660-1860. São Paulo: Companhia das Letras, 2004. 480p .

7.
MARQUESE, R. B.; JOLY, F. D. . Entre a escravidão e a liberdade. São Paulo: Minden - Pueri Domus Escolas Associadas, 2003.

8.
MARQUESE, R. B.. Manual do Agricultor Brasileiro - Carlos Augusto Taunay. 1ª. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2001. v. 1. 321p .

9.
MARQUESE, R. B.. Administração & Escravidão. Idéias sobre a gestão da agricultura escravista brasileira. 1ª. ed. São Paulo: HUCITEC, 1999. v. 1. 259p .

Capítulos de livros publicados
1.
MARQUESE, RAFAEL; PIMENTA, JOÃO PAULO . Latin America and the Caribbean: Traditions of Global History. In: Sven Beckert; Dominic Sachsenmaier. (Org.). Global History, Globally. Research and Practice around the World. 1ed.London: Bloomsbury, 2018, v. 1, p. 67-82.

2.
MARQUESE, RAFAEL. Economia escravista mundial. In: Lilia M. Schwarz; Flávio Gomes. (Org.). Dicionário da escravidão e da liberdade: 50 textos críticos. 1ed.São Paulo: Companhia das Letras, 2018, v. 1, p. 203-209.

3.
MARQUESE, RAFAEL. The Civil War in the United States and the Crisis of Slavery in Brazil. In: Don H. Doyle. (Org.). American Civil Wars: The United States, Latin America, Europe, and the Crisis of the 1860s. 1ed.Chapel Hill: University of North Carolina Press, 2017, v. 1, p. 222-245.

4.
MARQUESE, RAFAEL. Hercule Florence et les paysages du sucre et du café dans l'Ouest pauliste: 1830-1879. In: Linda Fregni Nagler. (Org.). Hercule Florence. Le Nouveau Robinson. 1ed.Milão: Humboldt Books, 2017, v. , p. 288-325.

5.
MARQUESE, RAFAEL. Laborie en traducción. La construcción de la caficultura cubana y brasileña desde una perspectiva comparada, 1790-1840. In: José Antonio Piqueras. (Org.). Plantación, espacios agrarios y esclavitud en la Cuba colonial. 1ed.Castelló de la Plana: Publicaciones de la Universitat Jaume I, 2017, v. , p. 185-216.

6.
MARQUESE, R.; SALLES, Ricardo . Slavery in Nineteenth-Century Brazil: History and Historiography. In: Dale Tomich. (Org.). Slavery and Historical Capitalism During the Nineteenth Century. 1ed.Boulder, CO: Lexington Books, 2017, v. 1, p. 127-169.

7.
MARQUESE, R.; SALLES, Ricardo . A escravidão no Brasil oitocentista: história e historiografia. In: Rafael Marquese; Ricardo Salles. (Org.). Escravidão e capitalismo histórico no século XIX: Cuba, Brasil e Estados Unidos. 1ed.Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2016, v. 1, p. 99-162.

8.
MARQUESE, R.; SALLES, Ricardo . La esclavitud en el Brasil ochocentista: historia e historiografía. In: José Antonio Piqueras. (Org.). Esclavitud y capitalismo historico en el siglo XIX. Brasil, Cuba y Estados Unidos. 1ed.Santiago de Cuba: Editorial del Caribe, 2016, v. 1, p. 105-162.

9.
MARQUESE, R.; PARRON, T. P. . International Proslavery: The Politics of the Second Slavery. In: Dale Tomich. (Org.). The Politics of the Second Slavery. 1ed.Nova Iorque: SUNY Press, 2016, v. 1, p. 25-56.

10.
MARQUESE, R.; PARRON, T. P. . Atlantic Constitutionalism and the Ideology of Slavery: The Cádiz Experience in Comparative Perspective. In: Scott Eastman; Natalia Sobrevilla Perea. (Org.). The Rise of Constitutional Government in the Iberian Atlantic World: The Impact of the Cádiz Constitution of 1812. 1ed.Tuscaloosa: The University of Alabama Press, 2015, v. , p. 177-193.

11.
MARQUESE, R.. Capitalism, Slavery and the Brazilian Coffee Economy. In: Colin A. Palmer. (Org.). The Legacy of Eric Williams. Caribbean Scholar and Statesman.. 1ed.Mona: The University of the West Indies Press, 2015, v. 1, p. 190-223.

12.
MARQUESE, R.; TOMICH, Dale . O Vale do Paraíba escravista e a formação do mercado mundial do café no século XIX. In: Mariana Muaze; Ricardo Salles. (Org.). O Vale do Paraíba e o Império do Brasil nos quadros da Segunda Escravidão. 1ed.Rio de Janeiro: 7 Letras, 2015, v. 1, p. 21-56.

13.
MARQUESE, R.; SALLES, Ricardo . A cartografia do poder senhorial: cafeicultura, escravidão e a formação do Estado nacional brasileiro, 1822-1848. In: Mariana Muaze; Ricardo Salles. (Org.). O Vale do Paraíba e o Império do Brasil nos quadros da Segunda Escravidão. 1ed.Rio de Janeiro: 7 Letras, 2015, v. 1, p. 100-129.

14.
MARQUESE, R. B.; PARRON, T. P. . Slave Revolts and the political foundations of Brazil and Cuba c.1790-1825". In: Clément Thibaud; Gabriel Entin; Alejandro Gómez; Federica Morelli. (Org.). L'Atlantique Révolutioinnaire. Une perspective Ibéro-américaine. 1ed.Bécherel: LesPerséides, 2013, v. 1, p. 447-476.

15.
MARQUESE, R. B.. Capitalismo e escravidão e a historiografia sobre a escravidão negra nas Américas. In: Eric Wililams. (Org.). Capitalismo & Escravidão. São Paulo: Companhia das Letras, 2012, v. , p. 9-23.

16.
MARQUESE, R. B.; BERBEL, M. R. . A escravidão nas experiências constitucionais ibéricas, 1810-1824. In: Cecília Helena de Salles Oliveira; Vera Lúcia Nagib Bittencourt; Wilma Peres Costa. (Org.). Soberania e Conflito: configurações do Estado nacional no Brasil do século XIX. São Paulo: Hucitec, 2010, v. , p. 78-117.

17.
MARQUESE, R. B.. A escravidão caribenha entre dois atlânticos: Cuba nos quadros das independências americanas. In: Marco A. Pamplona; Maria Elisa Mäder. (Org.). Revoluções de independências e nacionalismos nas Américas: Nova Granada, Venezuela e Cuba. São Paulo: Paz & Terra, 2009, v. 3, p. 237-321.

18.
MARQUESE, R. B.; BERBEL, M. R. . Esclavitud, ciudadania e ideologia pro-esclavista en las Cortes de Lisboa y la Asemblea Constituinte de Rio de Janeiro (1821-1824). In: Manuel Chust; Ivana Frasquet. (Org.). Los colores de las independencias iberoamericanas. Liberalismo, etnia y raza.. Madrid: CSIC, 2009, v. , p. 119-142.

19.
MARQUESE, R. B.; TOMICH, Dale . O Vale do Paraíba escravista e a formação do mercado mundial do café no século XIX. In: Keila Grinberg; Ricardo Salles. (Org.). O Brasil Império. 1ed.Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2009, v. II, p. 339-383.

20.
MARQUESE, R. B.. Comparando impérios: o lugar do Brasil no projeto escravista de Francisco de Arango y Parreño. In: Maria Dolores González-Ripoll; Izáskún Álvarez Cuartero. (Org.). Francisco Arango y la invención de la Cuba azucarera. Salamanca: Ediciones Universidad de Salamanca, 2009, v. , p. 67-84.

21.
MARQUESE, R. B.. Espacio y poder en la caficultura esclavista de las Américas: el Vale do Paraiba en perspectiva comparada, 1760-1860. In: José Antonio Piqueras. (Org.). Trabajo libre y Coativo en Sociedades de Plantación. Madrid: Siglo XXI, 2009, v. , p. 215-252.

22.
MARQUESE, R. B.; JOLY, F. D. . Panis, disciplina, et opus servo: the Jesuit ideology in Portuguese America and Greco-Roman ideas of slavery. In: Enrico Dal Lago; Constantina Katsari. (Org.). Slave Systems: Ancient and Modern. Cambridge: Cambridge University Press, 2008, v. , p. 214-230.

23.
MARQUESE, R. B.. Estrutura e agência na historiografia da escravidão: a obra de Emília Viotti da Costa. In: Ferreira, A.C.; Bezerra, H.G.; de Luca, T.R.. (Org.). O historiador e seu tempo. São Paulo: Editora da Unesp, 2008, v. , p. 67-81.

24.
MARQUESE, R. B.; BERBEL, M. R. . A ausência da raça: escravidão, cidadania e ideologia pró-escravista nas Cortes de Lisboa e na Assembléia Constituinte do Rio de Janeiro (1821-1824). In: Cláudia Maria das Graças Chaves; Marco Antonio Silveira. (Org.). Território, conflito e identidade. Belo Horizonte: Argvmentvm, 2007, v. , p. 63-88.

25.
MARQUESE, R. B.; BACELLAR, C. A. P. . A produção açucareira nas páginas da Nitheroy. In: Ana Beatriz Barel; Maria Aparecida Ribeiro. (Org.). Nitheroy. Revista Brasiliense - Sciencias, Letras, e Artes (ed fac-similar). Coimbra: MinervaCoimbra, 2006, v. , p. 69-86.

26.
MARQUESE, R. B.; BERBEL, M. R. . La esclavitud en las experiencias constitucionales ibéricas, 1810-1824. In: Ivana Frasquet. (Org.). Bastillas, cetros y blasones. La Independencia en Iberoamérica. Madrid: Fundación Mapfre-Instituto de Cultura, 2006, v. , p. 347-374.

27.
MARQUESE, R. B.. Escravismo e Independência: a ideologia da escravidão no Brasil, em Cuba e nos Estados Unidos nas décadas de 1810 e 1820. In: István Jancsó. (Org.). Independência: História e Historiografia. São Paulo: Hucitec, 2005, v. , p. 809-827.

28.
MARQUESE, R. B.. Paternalismo e governo dos escravos nas sociedades escravistas oitocentistas: Brasil, Cuba e Estados Unidos. In: M.Florentino; C.Machado. (Org.). Ensaios sobre a escravidão I. Belo Horizonte: Ed.UFMG, 2003, v. , p. 121-141.

29.
MARQUESE, R. B.. Governo dos escravos e ordem nacional: Brasil e Estados Unidos, 1820-1860. In: István Jancsó. (Org.). Brasil: a formação do Estado e da nação. São Paulo: Hucitec, 2003, v. , p. 251-265.

30.
MARQUESE, R. B.. Agronomia e técnicas açucareiras: Brasil e Cuba na primeira metade do séc.XIX. In: Waldir Freitas Oliveira. (Org.). Brasil 500 anos - Encontros na Bahia. Salvador: Conselho Estadual de Cultura, 2000, v. 1, p. 71-94.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
MARQUESE, R. B.. Nas malhas do tráfico negreiro. Alufá Rufino e o Atlântico Sul do século 19. Folha de São Paulo. Ilustríssima, São Paulo, p. 5, 14 dez. 2010.

2.
MARQUESE, R. B.. Carlos Augusto Taunay - um agrônomo incomum. Desvendando a História, São Paulo, p. 24 - 25, 01 set. 2005.

3.
MARQUESE, R. B.. Uma virada historiográfica. Outra maneira de analisar o Brasil colonial. Folha de São Paulo. Jornal de Resenhas, São Paulo, p. 5 - 5, 13 mar. 2004.

4.
MARQUESE, R. B.. Sangue na Revolta dos Escravos. D.O,Leitura, São Paulo, p. 16 - 18, 01 fev. 2004.

5.
MARQUESE, R. B.. Um levante urbano. Uma grande revolta de africanos na Bahia do século XIX. Folha de São Paulo - Jornal de Resenhas, São Paulo, p. 3 - 3, 08 nov. 2003.

6.
MARQUESE, R. B.. Resenha de "Na Bahia, contra o Império". Jornal da Tarde - Caderno de Sábado, São Paulo-SP, 01 jun. 1996.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
MARQUESE, R. B.. Capitalismo, Escravidão e a Economia Cafeeira do Brasil no longo século XIX. In: Brasileiros e brasilianistas. Novas gerações, novos olhares: uma homenagem a Emília Viotti da Costa, 2014, São Paulo. Brasileiros e brasilianistas. Novas gerações, novos olhares: uma homenagem a Emília Viotti da Costa. São Paulo: Arquivo Público do Estado de São Paulo, 2012. v. 1. p. 52-90.

2.
MARQUESE, R. B.. Trabalho e mercado mundial no patrimônio rural do Vale do Paraíba cafeeiro. In: 2º Seminário de Patrimônio Agroindustrial Lugares de Memória, 2010, São Carlos. 2º Seminário de Patrimônio Agroindustrial Lugares de Memória. São Paulo: EESC-USP, 2010.

3.
MARQUESE, R. B.. A lavra do açúcar e o governo da casa: Antonil revisado. In: III Congresso Brasileiro de História Econômica, 1996, Niterói. Anais do III Congresso brasileiro de História Econômica. Niterói: UFF, 1996. v. III. p. 285-299.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
MARQUESE, R.. The Other Side of the Antislavery Republics: The Empire of Brazil and the Making of the Second Slavery. In: Antislavery Republics: The Politics of Abolition in the Spanish Atlantic, 2015, New Haven. Antislavery Republics: The Politics of Abolition in the Spanish Atlantic., 2015. v. 1. p. 1-1.

2.
MARQUESE, R. B.; PARRON, T. P. . The Proslavery International and the Politics of the Second Slavery. In: The Politics of the Second Slavery: Conflict and Crisis on the Nineteenth-Century Atlantic Slave Frontier, 2010, Binghamton. The Politics of the Second Slavery. Binghamton: SUNY - Fernand Braudel Center, 2010.

3.
MARQUESE, R. B.. O regime visual da escravidão oitocentista: o caso da fazenda Resgate. In: O século XIX e as novas fronteiras da escravidão e da liberdade, 2009, Rio de Janeiro. O século XIX e as novas fronteiras da escravidão e da liberdade. Rio de Janeiro: Unirio, 2009.

4.
MARQUESE, R. B.. Espaço e poder na cafeicultura escravista das Américas: o Vale do Paraíba em perspectiva comparada, 1760-1860. In: V Coloquio Internacional de Historia Social - "Trabajo libre y trabajo coactivo en sociedades de plantación", 2008, Castellón. V Coloquio Internacional de Historia Social - "Trabajo libre y trabajo coactivo en sociedades de plantación". Castellón: Universitat Jaume I, 2008.

5.
MARQUESE, R. B.. Comparando impérios: a experiência do tempo e o lugar do Brasil no projeto escravista de Francisco de Arango y Parreño (1789-1832). In: Francisco Arango y la invención de la Cuba azucarera, 2008, Madrid. Francisco Arango y la invención de la Cuba azucarera. Madrid: CSIC, 2008.

6.
MARQUESE, R. B.. 1808 e a circulação dos saberes escravistas: a montagem da cafeicultura brasileira em perspectiva comparada. In: As ciências no Brasil no período joanino, 2008, Rio de Janeiro. As ciências no Brasil no período joanino. Rio de Janeiro: Casa de Oswaldo Cruz - Fiocruz, 2008.

7.
MARQUESE, R. B.. A ilustração luso-brasileira e a circulação dos saberes escravistas caribenhos: a montagem da cafeicultura brasileira em perspectiva comparada. In: II Seminário de História do Café: História e Historiografia, 2008, Itu. II Seminário de História do Café: História e Historiografia. São Paulo: Museu Paulista - USP, 2008.

8.
MARQUESE, R. B.. Espaço e poder na cafeicultura escravista das Américas: o Vale do Paraíba em perspectiva comparada. In: XIX Encontro Regional de História - Anpuh/SP, 2008, São Paulo. XIX Encontro Regional de História - Poder, exclusão e violência. São Paulo: FFLCH - USP, 2008.

9.
MARQUESE, R. B.; BERBEL, M. R. . A ausência da raça: escravidão, cidadania e ideologia pró-escravista nas Cortes de Lisboa e na Assembléia Constituinte do Rio de Janeiro (1821-1824). In: I Simpósio Impérios e Lugares no Brasil: Território, Conflito e Identidade, 2007, Mariana. I Simpósio Impérios e Lugares no Brasil: Território, Conflito e Identidade, 2007.

10.
MARQUESE, R. B.. Escravidão e devastação ambiental no Vale do Paraíba cafeeiro (Brasil, século XIX). In: Simposio Cuba: Historia y Naturaleza, 2007, Havana. Simposio Cuba: Historia y Naturaleza, 2007.

11.
MARQUESE, R. B.; JOLY, F. D. . Escravidão moderna, ideologia antiga: as idéias jesuíticas sobre escravidão na América Portuguesa do século XVIII. In: ANTIGOS E MODERNOS: DIÁLOGOS SOBRE A (ESCRITA DA) HISTÓRIA, 2007, São Paulo. ANTIGOS E MODERNOS: DIÁLOGOS SOBRE A (ESCRITA DA) HISTÓRIA. São Paulo: FFLCH/USP, 2007.

12.
MARQUESE, R. B.. African Diaspora, Slavery, and the Paraiba Valley Coffee Plantation Landscape (Brazil - XIXth Century). In: Atlantic Slavery in the Age of Revolution, 1760-1868, 2007, Leeds. Atlantic Slavery in the Age of Revolution, 1760-1868. Leeds: University of Leeds, 2007.

13.
MARQUESE, R. B.; BERBEL, M. R. . The Absence of Race: Slavery, Citizenship, and Pro-slavery Ideology in the Cortes of Lisbon and in the Constitutional Assembly of Rio de Janeiro (1821-1824). In: Slavery, Enlightenment, and Revolution in Colonial Brazil and Spanish America, 2006, Nova Iorque. Slavery, Enlightenment, and Revolution in Colonial Brazil and Spanish America, 2006.

14.
MARQUESE, R. B.. Estrutura e agência na historiografia da escravidão: a obra de Emília Viotti da Costa. In: XVIII Encontro Regional de História - Anpuh, 2006, Assis-SP. O historiador e seu tempo. São Paulo - SP: Anpuh - Seção São Paulo.

15.
MARQUESE, R. B.. A paisagem da cafeicultura na crise da escravidão: as pinturas de Nicolau Facchinetti e Georg Grimm. In: I Seminário de História do Café: História e Cultura Material, 2006, Itu - São Paulo. I Seminário de História do Café: História e Cultura Material, 2006.

16.
MARQUESE, R. B.. Abolição e pós-emancipação, Cuba e Brasil. In: Seminário Internacional "Saídas da escravidão e políticas públicas", 2005, Brasília - DF. Seminário Internacional "Saídas da escravidão e políticas públicas" - Resumos, 2005.

17.
MARQUESE, R. B.. La dinámica de la esclavitud en el Brasil: resistencia esclava, tráfico negrero y manumisión, siglos XVII-XIX. In: Primer encuentro entre historiadores colombianos y brasileños, 2005, Bogotá-Colômbia. Primer encuentro entre historiadores colombianos y brasileños, 2005.

18.
MARQUESE, R. B.; BERBEL, M. R. . A escravidão nas experiências constitucionais ibéricas, 1810-1824. In: Brasil - De um Império a Outro (1750-1850), 2005, São Paulo. Caderno de Resumos - Brasil - De um Império a Outro (1750-1850), 2005.

19.
MARQUESE, R. B.. Revisitando casas grandes e senzalas: a arquitetura das plantations escravistas nas Américas, século XIX. In: II Encontro Escravidão e Liberdade no Brasil Meridional, 2005, Porto Alegre. Caderno de Resumos - II Encontro Escravidão e Liberdade no Brasil Meridional, 2005.

20.
MARQUESE, R. B.; BERBEL, M. R. . La esclavitud en las experiencias constitucionales ibéricas: Cádiz, Madrid, Lisboa y Rio de Janeiro (1810-1824). In: Coloquio Internacional Permanente - La Transcendencia de las Cortes de Cádiz en el Mundo Hispánico, 1808-1837, 2005, Castelló de la Plana. 5ª Sesión: Liberdad, Igualdad y Raza, 2005.

21.
MARQUESE, R. B.. Escravidão e poder patriarcal nos escritos sobre o governo dos escravos nas Américas, c1660-1720. In: VII Conferência Internacional sobre a História dos Conceitos, 2004, Rio de Janeiro. Diálogos Transatlânticos - Caderno de Resumos, 2004.

22.
MARQUESE, R. B.. Moradia escrava na era do tráfico ilegal: senzalas rurais em Cuba e no Brasil, c.1830-1860. In: XVI Encontro Regional de História - ANPUH, 2004, Campinas. O Lugar da História - Programação e Resumos, 2004. v. 1. p. 251-252.

23.
MARQUESE, R. B.. De re rustica and oikonomia in the modern world: greco-roman ideas of slavery and the jesuit ideology in Portuguese America. In: International Conference on Slave Systems: Ancient and Modern, 2004, Galway. International Conference on Slave Systems: Ancient and Modern, 2004.

24.
MARQUESE, R. B.. Escravismo e independência. In: Seminário Internacional "Independência do Brasil: História e Historiografia", 2003, São Paulo. Seminário Internacional "Independência do Brasil: História e Historiografia", 2003.

25.
MARQUESE, R. B.. Governo dos escravos e ordem nacional: Brasil e Estados Unidos, 1820-1850. In: Seminário Internacional Brasil: Formação do Estado e da Nação (c.1770-1850), 2001, São Paulo. Caderno de Resumos, 2001.

26.
MARQUESE, R. B.. Escravidão e questão nacional em Cuba, 1790-1830. In: XXI Simpósio Nacional de História, 2001, Niterói - RJ. Caderno de Resumos, 2001.

27.
MARQUESE, R. B.. O ideal da administração de escravos nas Antilhas inglesas e francesas, 1750-1800. In: XV Encontro regional de História - ANPUH, São Paulo, 2000, São Paulo. Caderno de Resumos, 2000.

28.
MARQUESE, R. B.. Inovações técnicas e atitudes intelectuais na literatura açucareira antilhana e luso-brasileira do século XVIII. In: XV Encontro Regional de História - Núcleo Regional de São Paulo, 1998, São Paulo - SP. Caderno de Resumos, 1998.

29.
MARQUESE, R. B.. Administração do trabalho escravo nas plantations brasileiras. In: XVIII Simpósio Nacional de História -ANPUH, 1995, Recife - PE. Caderno de Resumos, 1995.

Apresentações de Trabalho
1.
MARQUESE, RAFAEL. A história global da escravidão atlântica: balanço e perspectivas. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
MARQUESE, RAFAEL. Tempos Históricos e a História Global. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
MARQUESE, RAFAEL. TIEMPOS HISTÓRICOS PLURALES, EL PROBLEMA DE LA ESCLAVITUD MODERNA Y EL COMERCIO DE ESCLAVOS. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

4.
MARQUESE, RAFAEL. A Tale of Two Coffee Colonies: Environment and Slavery in Surinam and Saint-Domingue, 1750-1790. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

5.
MARQUESE, R.. Emília Viotti da Costa, cassada em 1968. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

6.
MARQUESE, RAFAEL. História Global: métodos, problemas e perspectivas. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
MARQUESE, RAFAEL. As senzalas rurais nas fronteiras da Segunda Escravidão: Brasil, Cuba e Estados Unidos, 1830-1860. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
MARQUESE, RAFAEL. História Global: métodos, problemas, perspectivas. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
MARQUESE, RAFAEL. The Legacies of the Second Slavery: the Cotton and Coffee Economies of United States and Brazil during the Reconstruction, 1865-1904. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

10.
MARQUESE, R.. Revolução Russa e Intelectuais Brasileiros. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

11.
MARQUESE, R.. Os espaços domésticos da Segunda Escravidão: Natchez (Mississippi) e Vassouras (Vale do Paraíba) em perspectiva comparada. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

12.
MARQUESE, R.. A história global da escravidão atlântica: balanço e perspectivas. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

13.
MARQUESE, R.. Tradições de História Global na América Latina e no Caribe. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

14.
MARQUESE, R.. Visuality and Slave Management in the Brazilian and Cuban Coffee and Sugar Plantations, c.1840-1880. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

15.
MARQUESE, R. B.. O conceito de Segunda Escravidão. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

16.
MARQUESE, R. B.. A escravidão no Brasil oitocentista: história e historiografia. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

17.
MARQUESE, R.. As origens de Brasil e Java: trabalho compulsório e a reconfiguração da economia mundial do café na Era das Revoluções, c.1760-1840. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

18.
Marquese, Rafael de Bivar. Resistência escrava e abolição nas Américas, c.1760-1888. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

19.
MARQUESE, R. B.. Compulsory Labor and the Reconfiguration of the Coffee World Economy in the Age of Revolutions, c.1760-1840. 2015. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

20.
MARQUESE, R. B.. The Civil War in the United States and the Crisis of Slavery in Brazil. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

21.
MARQUESE, R. B.. The Post-Napoleonic Order and the Reconfiguration of the Coffee World Market. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

22.
MARQUESE, R. B.. Brazil, Cuba, and the First Two Atlantic Systems (1450-1808). 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

23.
MARQUESE, R. B.. As desventuras de um conceito: capitalismo histórico e a historiografia sobre a escravidão brasileira. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

24.
MARQUESE, R. B.; SALLES, Ricardo . Escravidão e Capitalismo Histórico: História e Historiografia no Brasil do século XIX. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

25.
MARQUESE, R. B.. Ingenios x Cafetales: Brasil y Cuba, 1820-1850. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

26.
MARQUESE, R. B.; PIMENTA, J. P. G. . Latin America and the Caribbean: Traditions of Global History. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

27.
MARQUESE, R. B.. Atlantic Constitutionalism and Ideology of Slavery: the Cadiz Experience in Comparative Perspective. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

28.
MARQUESE, R. B.. A cartografia do poder senhorial. Cafeicultura, escravidão e formação do Estado nacional brasileiro, c.1820-1860. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

29.
MARQUESE, R. B.. Trabalho escravo e fronteiras da mercadoria nas três idades do Atlântico. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

30.
MARQUESE, R. B.. From Saint-Domingue to Brazil: The Reconfiguration of the Slave Coffee Economy in the Long Nineteenth Century. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

31.
MARQUESE, R. B.. Capitalismo, escravidão e a economia cafeeira do Brasil no longo século XIX. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

32.
MARQUESE, R. B.. Desventuras de um conceito: capitalismo e a historiografia sobre a escravidão brasileira. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

33.
MARQUESE, R. B.. Capitalism, Slavery, and the Brazilian Coffee Economy in the Long XIXth Century. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

34.
MARQUESE, R. B.; AZEVEDO, J. D. M. . Paisagem agrária e estrutura fundiária no mundo do café: o processo da fazenda Perapetinga, Bananal, século XIX. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

35.
MARQUESE, R. B.. A internacional pró-escravista. A política da escravidão no Brasil, em Cuba e nos Estados Unidos, c.1820-1860. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

36.
MARQUESE, R. B.. Apontamentos para uma história comparada entre a escravidão romana e a brasileira. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

Outras produções bibliográficas
1.
MARQUESE, R.. Imprensa e escravidão. Política e tráfico negreiro no Império do Brasil (Rio de Janeiro, 1822-1850). São Paulo: Intermeios, 2016 (Orelha de livro).

2.
MARQUESE, RAFAEL. Geografia da escravidão no Vale do Paraíba cafeeiro, 1850-1888. São Paulo: Alameda, 2016 (Orelha de livro).

3.
MARQUESE, R. B.. Travessias Difíceis. Grã-Bretanha, os escravos e a Revolução Americana, de Simon Schama. São Paulo: Companhia das Letras, 2011 (Orelha de livro).

4.
MARQUESE, R. B.. Pelo Prisma da Escravidão. Trabalho, Capital e Economia Mundial, de Dale W. Tomich. São Paulo: EDUSP, 2011 (Orelha de livro).

5.
MARQUESE, R. B.. O Sul mais distante. Os Estados Unidos, o Brasil e o tráfico de escravos africanos, de Gerald Horne. São Paulo: Companhia das Letras, 2010 (Orelha de livro).

6.
MARQUESE, R. B.. Além da Senzala. Arranjos escravos de moradia no Rio de Janeiro (1808-1850), de Ynaê Lopes dos Santos. São Paulo: Hucitec, 2010 (Prefácio).

7.
MARQUESE, R. B.. A remissão do cativeiro. A dádiva da alforria e o governo dos escravos nos Campos dos Goitacases, c.1750-1830, de Márcio de Sousa Soares. Rio de Janeiro: Apicuri, 2009 (Orelha de livro).

8.
MARQUESE, R. B.. Comércio e canhoneiras. Brasil e Estados Unidos na Era dos Impérios (1889-97), de Steven C. Topik. São Paulo: Companhia das Letras, 2009 (Orelha de livro).

9.
MARQUESE, R. B.. E o Vale era o escravo. Vassouras, século XIX. Senhores e escravos no coração do Império, de Ricardo Salles. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2008 (Orelha de livro).

10.
MARQUESE, R. B.. A hidra de muitas cabeças. Marinheiros, escravos, plebeus e a história oculta do Atlântico revolucionário, de P.Linebaugh e M.Rediker. São Paulo: Companhia das Letras, 2008 (Orelha de livro).

11.
MARQUESE, R. B.. Da África ao Brasil. Itinerários históricos da cultura negra, editado por Adriana Pereira Campos e Gilvan Ventura da Silva. Vitória: Flor & Cultura, 2007 (Orelha de livro).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
MARQUESE, R. B.. PNLD 2005 - Guia de Livros Didáticos. 2004.

2.
MARQUESE, R. B.. PNLD 2004 - Guia de Livros Didáticos 2004, 1ª a 4ª séries. 2002.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
MARQUESE, R.. Tradições da História Global na América Latina e no Caribe. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

2.
MARQUESE, R. B.. Escravidão nas Américas. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

3.
MARQUESE, R.; PARRON, T. P. . Hablemos de historia - Escravidão e Política. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

4.
MARQUESE, R.. Visuality and Slave Management in the Brazilian and Cuban Coffee and Sugar Plantations, c.1840-1880. 2015. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

5.
MARQUESE, R. B.. Arquitetura e escravidão nos Estados Unidos - Parte I. 2014.

6.
MARQUESE, R. B.. Arquitetura e escravidão nos Estados Unidos - Parte II. 2014.

7.
MARQUESE, R.. HISTÓRIAS DA HISTÓRIA DE SÃO PAULO - CAFÉ NO VALE DO PARÁIBA. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).


Demais tipos de produção técnica
Demais trabalhos
1.
MARQUESE, R. B.. Análise iconográfica: Leitura de Imagens no Ensino de História. 2000 (Palestra) .

2.
MARQUESE, R. B.. O Trabalho com Material Iconográfico na Experiência em Sala de Aula. 2000 (Palestra) .

3.
MARQUESE, R. B.. Leitura de imagens no ensino de História. 1998 (Curso) .



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
MARQUESE, RAFAEL. Participação em banca de Felipe de Souza Melo. O negócio de Pernambuco: financiamento, comércio e transporte na segunda metade do século XVIII. 2017. Dissertação (Mestrado em História Econômica) - Universidade de São Paulo.

2.
MARQUESE, R.. Participação em banca de Olívia Dulce Lobo. Laura Congo e a família escrava do Barão de Tinguá: reflexões sobre a família no Vale do Paraíba Fluminense (1830-1888). 2017. Dissertação (Mestrado em Historia) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

3.
MARQUESE, R. B.. Participação em banca de Camilla Farah Ferreira Alves. Na América, dois impérios: os encontros entre o Brasil e o México na imprensa periódica (1808-1822). 2015. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo.

4.
MARQUESE, R. B.. Participação em banca de Diego de Cambraia Martins. O tráfico de escravos nos rios da Guiné e a dinâmica da economia atlântica portuguesa (1756-1807). 2015. Dissertação (Mestrado em História Econômica) - Universidade de São Paulo.

5.
MARQUESE, R. B.. Participação em banca de Alan dos Santos Ribeiro. The Leading commission-house of Rio de Janeiro. A firma Maxwell, Wright & Co no comércio do Império do Brasil (c.1827-c.1850). 2014. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal Fluminense.

6.
MARQUESE, R. B.. Participação em banca de Marcelle Danielle de Carvalho Braga. Um mosaico de fatos Produção e circulação de literatura sobre a escravidão nos Estados Unidos em meados do XIX - A Cabana do Pai Tomás e os romance anti-tom. 2014. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Ouro Preto.

7.
MARQUESE, R. B.. Participação em banca de Oscar Javier Castro. Reconfiguração de entidades político-territoriais e constitucionalismo moderno no Novo Reino de Granada, 1808-1816. 2013. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo.

8.
MARQUESE, R. B.. Participação em banca de André Javier Ferreira Payar. A escravidão entre os seguros: as seguradoras de escravos na província do Rio de Janeiro (1831-1888). 2012. Dissertação (Mestrado em Filosofia Teoria Geral Direito) - Universidade de São Paulo.

9.
MARQUESE, R. B.. Participação em banca de Priscila de Lima. De libertos a habilitados. Interpretações populares dos alvarás antiescravistas na América portuguesa (1761-1810). 2011. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal do Paraná.

10.
MARQUESE, R. B.. Participação em banca de Osmário Coelho de Cerqueira. Técnicas de beneficiamento do ouro e seus minérios no Brasil no século XVIII e início do XIX. 2009. Dissertação (Mestrado em História da Ciência) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

11.
MARQUESE, R. B.. Participação em banca de Guilherme de Paula Costa Santos. A Convenção de 1817: debate político e diplomático sobre o tráfico de escravos durante o governo de D.João no Rio de Janeiro. 2007. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo.

12.
MARQUESE, R. B.. Participação em banca de Patrícia Vallim. Da Sedição dos Mulatos à Conjuração Baiana de 1798: a construção de uma memória histórica. 2007. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo.

13.
MARQUESE, R. B.. Participação em banca de Claudia Christina Machado e Silva. Escravidão e grande lavoura: o debate parlamentar sobre a Lei de Terras (1842-1854). 2006. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal do Paraná.

Teses de doutorado
1.
MARQUESE, RAFAEL. Participação em banca de Laura Candian Fraccaro. Estratégias de pequenos agricultores livres de cor perante a expansão dos engenhos de açúcar escravistas em Campinas, 1779-1836. 2018. Tese (Doutorado em História) - Universidade Estadual de Campinas.

2.
MARQUESE, RAFAEL. Participação em banca de Rogério Barreto Santana. Caminhos para a liberdade: Perdigão Malheiro e o problema da escravidão nas linguagens do ideário político e antiescravista, 1863-1872. 2018. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal de Ouro Preto.

3.
MARQUESE, RAFAEL. Participação em banca de Rodrigo Goyena da Silveira Soares. Expectativa & Frustração. História dos Veteranos da Guerra do Paraguai. 2017. Tese (Doutorado em Historia) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

4.
MARQUESE, RAFAEL. Participação em banca de Thales Augusto Zamberian Pereira. Algodão e comércio internacional do Brasil durante a Revolução Industrial. 2017. Tese (Doutorado em Economia) - Universidade de São Paulo.

5.
MARQUESE, RAFAEL. Participação em banca de Douglas Guimarães Leite. "Mutualistas, graças a Deus": identidade de cor, tradições e transformações do mutualismo popular na Bahia do século XIX (1831-1869). 2017. Tese (Doutorado em História Social) - Universidade de São Paulo.

6.
MARQUESE, R.. Participação em banca de Fernando Prestes de Souza. Pardos livres em um campo de tensões: milícia, trabalho e poder (São Paulo, 1797-1831). 2017. Tese (Doutorado em História Social) - Universidade de São Paulo.

7.
MARQUESE, R.. Participação em banca de Tarcísio de Souza Gaspar. Tapanhuacanga em Ruínas. História do Palácio Velho de Ouro Preto (c.1660-1825). 2016. Tese (Doutorado em História Social) - Universidade de São Paulo.

8.
MARQUESE, R.. Participação em banca de Jaqueline Lourenço. Elementos indígenas na construção da identidade nacional brasileira (1750-1850). 2016. Tese (Doutorado em História Social) - Universidade de São Paulo.

9.
MARQUESE, R.. Participação em banca de Iamara da Silva Viana. Corpos escravizados e saber médico: proposições de Jean-Baptiste Alban Imbert (1830-1850). 2016. Tese (Doutorado em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

10.
MARQUESE, R. B.. Participação em banca de Thiago Campos Pessoa Lourenço. A indiscrição como ofício: o complexo cafeeiro revisitado (Rio de Janeiro, c.1830-1888). 2015. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal Fluminense.

11.
Marquese, Rafael de Bivar. Participação em banca de Guilherme de Paula Costa Santos. Na calidoscópio da diplomacia: formação da monarquia constitucional e reconhecimento da independência e do império do Brasil, 1822-1827. 2015. Tese (Doutorado em História Social) - Universidade de São Paulo.

12.
MARQUESE, R. B.. Participação em banca de Beatriz Joda Esteve. Mujer y esclavitud doméstica: la Habana (1790-1844). 2014. Tese (Doutorado em Departamento de Historia, Geografia y Arte) - Universitat Jaume I.

13.
Marquese, Rafael de Bivar. Participação em banca de Renata Cipolli D'Arbo. Desenvolvimento tecnológico na agricultura cafeeira em São Paulo e Ribeirão Preto, 1875-1910. 2014. Tese (Doutorado em História Econômica) - Universidade de São Paulo.

14.
MARQUESE, R. B.. Participação em banca de Gabriel Aladrén. Sem respeitar fé nem tratados: escravidão e guerra na formação da fronteira sul do Brasil (Rio Grande de São Pedro, c.1777-c.1835). 2012. Tese (Doutorado em Doutorado em História) - Universidade Federal Fluminense.

15.
MARQUESE, R. B.. Participação em banca de Renato Franco. Pobreza e caridade leiga ? As Santas Casas de Misericórdia na América portuguesa. 2011. Tese (Doutorado em História Social) - Universidade de São Paulo.

16.
MARQUESE, R. B.. Participação em banca de Claudia Varella. Esclavos a sueldo. La coartación cubana en el siglo XIX. 2010. Tese (Doutorado em Facultad de Ciencias Humanas e Sociales) - Universitat de Jaume I.

17.
MARQUESE, R. B.. Participação em banca de Wladimir Benincasa. Fazenda Paulista. Arquitetura rural no ciclo cafeeiro. 2008. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo) - Universidade de São Paulo.

18.
MARQUESE, R. B.. Participação em banca de Alisson Eugênio. Reforma dos costumes: elite médica, progresso e o combate às más condições de saúde no Brasil do século XIX. 2008. Tese (Doutorado em História Econômica) - Universidade de São Paulo.

19.
MARQUESE, R. B.. Participação em banca de Fábio Duarte Joly. Libertate opus ets. Escravidão, manumissão e cidadania à época de Nero. 2006. Tese (Doutorado em História Econômica) - Universidade de São Paulo.

20.
MARQUESE, R. B.. Participação em banca de Eduardo Antonio Bonzatto. A fonte da nação. A iconografia pátria no livro didático de História do Brasil, 1960-2000. 2004. Tese (Doutorado em História) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Qualificações de Doutorado
1.
MARQUESE, RAFAEL. Participação em banca de Daniel Granda. A economia cafeeira do Vale: Piraí, 1820-1888. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Historia) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

2.
MARQUESE, RAFAEL. Participação em banca de Heitor P. de Moura Filho. DEMOGRAFIA DE UMA FREGUESIA FLUMINENSE NO SÉCULO XIX, São Pedro e São Paulo do Ribeirão das Lages. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Historia) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

3.
MARQUESE, R.. Participação em banca de Thales Augusto Zamberlan Pereira. Algodão e comércio internacional do Brasil durante a Revolução Industrial. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Economia) - Universidade de São Paulo.

4.
MARQUESE, R.. Participação em banca de Magno Fonseca Borges. Companhia Estrada de Ferro D. Pedro II: Segunda Escravidão, Ciência e Poder no Desafio da Serra do Mar (1850-1865). 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Historia) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

5.
MARQUESE, R.. Participação em banca de Guilherme Babo Sedlacek. Políticas Públicas e Interesses Privados: a formação do sistema de transportes na província do Rio de Janeiro e na Corte (1835-1889). 2016. Exame de qualificação (Doutorando em História Econômica) - Universidade de São Paulo.

6.
MARQUESE, R.. Participação em banca de Priscila Ferrer Caraponale. Joaquin Infante e as independências ibero-americanas: uma biografia política. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em História Social) - Universidade de São Paulo.

7.
MARQUESE, R.. Participação em banca de Frederico de Oliveira Toscano. Yes, nós temos Coca-Cola: Práticas e Sociabilidades dos Estados Unidos na Alimentação do Recife (1930-1950). 2016. Exame de qualificação (Doutorando em História Social) - Universidade de São Paulo.

8.
MARQUESE, R. B.. Participação em banca de Fernando Prestes de Souza. Milicianos pardos às vésperas do liberalismo: cor, trabalho e política (São Paulo, 1797-1831). 2015. Exame de qualificação (Doutorando em História Social) - Universidade de São Paulo.

9.
MARQUESE, R. B.. Participação em banca de Douglas Guimarães Leite. Fraturas do Cotidiano: mutualismo e alternativas de vida popular no tempo da formação do Estado na Bahia (1821-1850). 2015. Exame de qualificação (Doutorando em História Social) - Universidade de São Paulo.

10.
MARQUESE, R. B.. Participação em banca de Guilherme de Paula Costa Santos. Tráfico de escravos e política: os tratados diplomáticos e mercantis debatidos e assinados entre o governo do Brasil e a Inglaterra, 1817-1831. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em História Social) - Universidade de São Paulo.

11.
MARQUESE, R. B.. Participação em banca de Laurent de Saes. A Société des Amis des Noirs: o movimento antiescravista sob a Revolução Francesa (1788-1799). 2012. Exame de qualificação (Doutorando em História Social) - Universidade de São Paulo.

12.
MARQUESE, R. B.. Participação em banca de Renato Franco. A administração da caridade. Assistência leiga na América portuguesa, Rio de Janeiro e Minas Gerais, século XVIII.. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em História Social) - Universidade de São Paulo.

13.
MARQUESE, R. B.. Participação em banca de Roberta Barros Meira. Do Terceiro Distrito dos Engenhos Centrais às usinas: uma análise da evolução econômica da agroindústria sucroalcooleira de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais: 1875-1926. 2010. Exame de qualificação (Doutorando em História Econômica) - Universidade de São Paulo.

14.
MARQUESE, R. B.. Participação em banca de Rodrigo Faustinoni Bonciani. Entre a escravidão e a liberdade: o domínio sobre os indígenas e africanos e os poderes políticos no Atlântico (1485-1615). 2009. Exame de qualificação (Doutorando em História Social) - Universidade de São Paulo.

15.
MARQUESE, R. B.. Participação em banca de Wladimir Benincasa. Fazendas. Arquitetura Rural Paulista no Ciclo do Café. 2007. Exame de qualificação (Doutorando em Teoria e História da Arquitetura e do Urbanismo) - Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo.

16.
MARQUESE, R. B.. Participação em banca de Milena Fernandes Maranho. O moinho e o engenho. São Paulo e Pernambuco em diferentes contextos e atribuições no Império Colonial Português. 2004. Exame de qualificação (Doutorando em História Social) - Universidade de São Paulo.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
MARQUESE, RAFAEL. Concurso público para provimento de cargo de professor doutor, área de Urbanização e Urbanismo, FAU/USP. 2018. Universidade de São Paulo.

2.
MARQUESE, R.. Concurso público para provimento de cargo de professor doutor, área de História das Relações Internacionais. 2017. Instituto de Relações Internacionais - USP.

3.
Marquese, Rafael de Bivar. Concurso Público para professor adjunto na área de História da América. 2015. Universidade Federal Fluminense.

4.
MARQUESE, R. B.. Concurso Público de provas e títulos para provimento de função de professor assistente nas disciplinas de História Moderna I e II. 2013. Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

5.
MARQUESE, R. B.. Banca para provimento de professor adjunto na área de História do Brasil Colonial. 2010. Universidade Federal de São Paulo.

6.
MARQUESE, R. B.. Banca de concurso público para admissão de professor adjunto em História do Brasil. 2008. Universidade Federal do Paraná.

7.
MARQUESE, R. B.. Banca para provimento de professor doutor MS-3, História do Brasil Colonial. 2004. Universidade de São Paulo.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
.Comentário a "Rebelião Escrava no Brasil". 2003. (Seminário).

2.
11º SIINCUSP (Simpósio de Iniciação Científica - USP).Coordenador da Mesa "Religião e Práticas Sociais". 2003. (Simpósio).

3.
Colégio de São Paulo - ciclo.Escravidão negra e inovações técnicas nas Américas, séc XVIII-XIX. 2003. (Oficina).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
MARQUESE, R.. Brasil e História Global: práticas de pesquisa e docência. 2017. (Outro).

2.
MARQUESE, R.; PIMENTA, JOÃO PAULO . Scales of Global History. 2016. (Congresso).

3.
MARQUESE, R.. Antislavery and Proslavery Forces in a Global Perspective. 2015. (Congresso).

4.
MARQUESE, R. B.; BLACKBURN, Robin ; TOMICH, Dale ; SALLES, Ricardo ; BAPTIST, Edward E. . Escravidão e Capitalismo Histórico: História e Historiografia - Brasil, Cuba e Estados Unidos, século XIX. 2013. (Congresso).

5.
MARQUESE, R. B.; PIMENTA, J. P. G. . Perspectivas de História Global na América Latina e no Caribe. 2013. (Congresso).

6.
MARQUESE, R. B.; SALLES, Ricardo . Seminário O Vale do Paraíba e a Segunda Escravidão. 2012. (Congresso).

7.
MARQUESE, R. B.; SALLES, Ricardo ; GRINBERG, K ; TOMICH, Dale ; SANTOS, Cláudia R.A. dos ; PEABODY, S. . O século XIX e as novas fronteiras da escravidão e da liberdade. 2009. (Congresso).

8.
MARQUESE, R. B.; BACELLAR, C. A. P. ; Samara, E. . I Seminário de História do Café. 2006. (Congresso).

9.
MARQUESE, R. B.; BACELLAR, C. A. P. ; Samara, E. ; Ferlini, V. ; Puntoni, P. . I Seminário de História do Açúcar - Canaviais, Engenhos e Açúcar: História e Cultura Material. 2005. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Nicole Leite Bianchini. Café e Chá na Representação Visual Europeia, 1640-1790. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo. (Orientador).

Tese de doutorado
1.
Marcelo Rossanova Ferraro. A economia política do castigo na era da segunda escravidão: Brasil e Estados Unidos, 1776-1888.. Início: 2017. Tese (Doutorado em História Social) - Universidade de São Paulo. (Orientador).

2.
Luiz Carlos Laurindo Junior. Tráfico interno de escravos no Pará: sujeitos, rotas e formas de comercialização (1840-1888). Início: 2016. Tese (Doutorado em História Social) - Universidade de São Paulo. (Orientador).

3.
Alain El Youssef. A crise da "segunda escravidão" e o Império do Brasil, 1861-1888. Início: 2014. Tese (Doutorado em História Social) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. (Orientador).

4.
Nicole Damasceno. Disciplina e Castigo: Normas e Práticas sobre Tratamento destinado às crianças e escravos na sociedade brasileira (séc.XVI ? XIX). Início: 2014. Tese (Doutorado em História Social) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

Supervisão de pós-doutorado
1.
Rodrigo Goyena Soares. Início: 2017. Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo.

Iniciação científica
1.
Maria Clara Laet. Discursos ficcionais da escravidão: a literatura não canônica do cativeiro na crise escravista (Brasil, 1868-1888). Início: 2017. Iniciação científica (Graduando em História) - Universidade de São Paulo. (Orientador).

2.
Isabela Rodrigues de Souza. Café, escravidão e campesinato: de Saint-Domingue colonial ao Haiti independente (1789-1804). Início: 2016. Iniciação científica (Graduando em História) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. (Orientador).

3.
Alberto Camargo Portella. O senhor e seu mundo: uma análise comparada dos diários de Landon Carter e Thomas Thistlewood (1750-1786). Início: 2016. Iniciação científica (Graduando em História) - Universidade de São Paulo. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Bruno Fonseca Miranda. O Vale do Paraíba contra a Lei do Ventre Livre (1865-1871). 2018. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rafael de Bivar Marquese.

2.
Marcelo Ferraro. A arquitetura da escravidão nas cidades do café. Vassouras, século XIX.. 2017. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Rafael de Bivar Marquese.

3.
Felipe Rodrigues Alfonso. A fronteira escravista entre o açúcar e o café: Campinas, 1790-1850. 2017. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Rafael de Bivar Marquese.

4.
Rogério Barreto Santana. Perdigão Malheiro e a comparação histórica na crise da escravidão no Brasil, 1863-1871. 2014. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rafael de Bivar Marquese.

5.
Fernanda Bretones Lane. Notícias insurgentes. Política, escravidão e imprensa periódica em Cuba no contexto das independências ibero-americanas (1810-1823). 2013. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Rafael de Bivar Marquese.

6.
Breno Aparecido Servidone Moreno. Demografia e trabalho escravo nas propriedades rurais cafeeiras de Bananal, 1830-1860. 2013. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Coorientador: Rafael de Bivar Marquese.

7.
Marjorie Rocha Cohn. A fazenda Santa Sofia: cafeicultura e escravidão no Vale do Paraíba Mineiro, 1850-1882. 2013. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo, . Orientador: Rafael de Bivar Marquese.

8.
Alain El Youssef. Imprensa e escravidão: política e tráfico negreiro no Império do Brasil (Rio de Janeiro, 1822-1850). 2010. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Rafael de Bivar Marquese.

9.
Camila Loureiro Dias. Civilidade, Cultura e Comércio: os princípios fundamentais da política indigenista na Amazônia (1614-1757). 2009. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Rafael de Bivar Marquese.

10.
Tâmis Peixoto Parron. A política da escravidão no Império do Brasil, 1826-1865. 2009. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Rafael de Bivar Marquese.

11.
Waldomiro Lourenço da Silva Júnior. A Escravidão e a Lei: gênese e conformação da tradição legal castelhana e portuguesa sobre a escravidão negra na América, séculos XVI-XVIII. 2009. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Rafael de Bivar Marquese.

12.
Jackson Fergson Costa de Farias. Honra e escravidão: um estudo de suas relações na América portuguesa, séc.XVI-XVIII. 2008. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo, . Orientador: Rafael de Bivar Marquese.

13.
Ynaê Lopes dos Santos. Além da Senzala. Arranjos escravos de moradia no Rio de Janeiro (1808-1850). 2007. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Rafael de Bivar Marquese.

14.
Renata Romualdo Diório. As Marcas da Liberdade: trajetórias sociais de libertos em Mariana na segunda metade do século XVIII. 2007. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Rafael de Bivar Marquese.

Tese de doutorado
1.
Priscila de Lima Souza. Sem que lhes obste a diferença de cor. A habilitação dos pardos livres no Brasil e no Caribe espanhol (1750-1808).. 2017. Tese (Doutorado em História Social) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Rafael de Bivar Marquese.

2.
Tâmis Peixoto Parron. A política da escravidão na era da liberdade: Estados Unidos, Brasil e Cuba, 1787-1846. 2015. Tese (Doutorado em História Social) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Rafael de Bivar Marquese.

3.
Waldomiro Lourenço da Silva Júnior. Entre a escrita e a prática: direito e escravidão no Brasil e em Cuba, c.1760-1871. 2015. Tese (Doutorado em História Social) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Rafael de Bivar Marquese.

4.
Marco Aurélio dos Santos. Geografia da escravidão na crise do Império: Bananal, 1850-1888. 2014. Tese (Doutorado em História Social) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rafael de Bivar Marquese.

5.
Renata Romualdo Diório. Os libertos e a construção da cidadania em Mariana, 1780-1840. 2013. Tese (Doutorado em História Social) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Rafael de Bivar Marquese.

6.
Ynaê Lopes dos Santos. Irmãs do Atlântico. Escravidão e espaço urbano no Rio de Janeiro e Havana (1763-1844). 2012. Tese (Doutorado em História Social) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Rafael de Bivar Marquese.

Supervisão de pós-doutorado
1.
Leonardo Marques. 2014. Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Rafael de Bivar Marquese.

2.
Gabriel Aladrén. 2013. Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Rafael de Bivar Marquese.

3.
Rodrigo Fautinoni Bonciani. Modalidades de dominium e relações de poder no Atlântico (1493-1615).. 2012. Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Rafael de Bivar Marquese.

Iniciação científica
1.
Harini Abja Kanesiro. Crimes escravos e geografia da escravidão em Piraí, século XIX. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rafael de Bivar Marquese.

2.
Marcelo Rosanova Ferraro. Arquitetura Urbana Senhorial no Mundo do Café, Vassouras - Século XIX. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Rafael de Bivar Marquese.

3.
Felipe Landim. Espaço, escravidão e trabalho livre no Oeste Novo Paulista: Fazenda Ibicaba (1847-1888). 2013. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Rafael de Bivar Marquese.

4.
Marjorie Cohn. Cafeicultura e escravidão no Vale do Paraíba mineiro: o caso da fazenda Santa Sofia. 2009. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Rafael de Bivar Marquese.

5.
Jeremias Ricardo Carvalho. Café e escravidão no Caminho Novo da Piedade: alforrias em Bananal, c.1830-1888. 2009. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Rafael de Bivar Marquese.

6.
Alain El Youssef. Opinião pública e escravidão: os periódicos do Império do Brasil na década de 1830. 2007. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Rafael de Bivar Marquese.

7.
Juan Dyego Marcelo Azevedo. Café e escravidão no Caminho Novo da Piedade: Estrutura Fundiária em Bananal, 1840-1850. 2007. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Rafael de Bivar Marquese.

8.
Tâmis Peixoto Parron. A defesa da escravidão no Parlamento Imperial brasileiro, 1826-1850. 2006. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Rafael de Bivar Marquese.

9.
Rafael Vieira Valente. Café e escravidão no Caminho Novo da Piedade: processo de trabalho e técnicas produtivas nas fazendas de Bananal, 1830-1880. 2006. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Rafael de Bivar Marquese.

10.
Waldomiro Lourenço da Silva Júnior. A legislação escravista portuguesa dos reinados de D.Pedro II e D.JoãoV e o Code Noir francês. 2005. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Rafael de Bivar Marquese.



Educação e Popularização de C & T



Apresentações de Trabalho
1.
MARQUESE, R. B.. From Saint-Domingue to Brazil: The Reconfiguration of the Slave Coffee Economy in the Long Nineteenth Century. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
MARQUESE, R. B.. Capitalismo, escravidão e a economia cafeeira do Brasil no longo século XIX. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).


Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
MARQUESE, R.. Tradições da História Global na América Latina e no Caribe. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).



Outras informações relevantes


Co-editor das séries de livros "Sklaverei und Postemanzipation" (Lit Verlag, Berlin).



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 10/12/2018 às 19:47:35