Thiago Fernando Lopes Valle de Britto Rangel

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 2

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/1613666671361533
  • Última atualização do currículo em 17/10/2018


possui graduação em Ciências Biológicas - Bacharelado Em Biologia pela Universidade Federal de Goiás (2003), mestrado em Ecologia e Evolução pela Universidade Federal de Goiás (2005), sob orientação do Prof. Dr. José Alexandre Felizola Diniz-Filho, e doutorado em Ecology and Evolutionary Biology pela Universidade de Connecticut (EUA, 2010), sob orientação do Prof. Dr. Robert K. Colwell. Atualmente é Professor Titular-Livre no Departamento de Ecologia (Instituto de Ciências Biológicas - ICB) da Universidade Federal de Goiás. Tem experiência nas áreas de Biologia, Ecologia, Estatística e Computação, com ênfase em Macroecologia, Ecologia Geográfica e Biogeografia, atuando principalmente nos seguintes temas: biodiversidade, padrões espaciais em riqueza de espécies, modelagem de distribuição de espécies, estatística espacial, métodos estatísticos computacionais e simulações computacionais. É autor e lider do projeto SAM (Spatial Analysis in Macroecology), que tem como principal produto um software de mesmo nome, dedicado a análise estatística espacial (www.ecoevol.ufg.br/sam). É também autor e lider do projeto BioEnsembles, que tem como principal produto um software de mesmo nome, dedicado a modelagem de distribuição de espécies. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Thiago Fernando Lopes Valle de Britto Rangel
Nome em citações bibliográficas
Rangel, T. F.;Rangel, Thiago Fernando Lopes Valle Brito;Rangel, Thiago F.;Fernando Rangel, Thiago;Rangel, Thiago Fernando;Rangel, Thiago Fernado;RANGEL, T.F.;RANGEL, THIAGO FERNANDO LOPES VALLE BRITTO;Thiago F. Rangel;RANGEL, TFLVB.;RANGEL, THIAGO FERNANDO L. VALLE DE BRITTO;RANGEL, THIAGO F;RANGEL, THIAGO

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de Goiás, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Ecologia.
Universidade Federal de Goiás - UFG - Campus II
Campus Samambaia - UFG
74690900 - Goiânia, GO - Brasil
Telefone: (62) 35211480
URL da Homepage: www.ecoevol.ufg.br/sam


Formação acadêmica/titulação


2006 - 2010
Doutorado em Ecology and Evolutionary Biology.
University of Connecticut, UConn, Estados Unidos.
Título: Integrating Ecological and Evolutionary Processes in Stochastic Biogeographical Models, Ano de obtenção: 2010.
Orientador: Robert Knight Colwell.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Biogeografia; Biodiversidade; Diversity Gradients; Ecologia Geográfica; Environmental-based Models; Gradientes de diversidade.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia Teórica.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Macroecologia.
2004 - 2005
Mestrado em Ecologia e Evolução.
Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.
Título: Simulação Orientada por Padrões e Análise Espacial dos Gradientes de Diversidade sob um Processo de Conservação de Nicho,Ano de Obtenção: 2006.
Orientador: José Alexandre Felizola Diniz Filho.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Biogeografia; Biodiversidade; Ecologia Teórica; Ecologia Geográfica; Macroecologia; Métodos Computacionais.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral / Subárea: Macroecologia e Ecologia Geográfica.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia Teórica.
2000 - 2003
Graduação em Ciências Biológicas - Bacharelado Em Biologia.
Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.
Título: Picos espaciais centrais na riqueza de espécies em razão de respostas não lineares a gradientes ambientais.
Orientador: José Alexandre Felizola Diniz Filho.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
2000 interrompida
Graduação interrompida em 2003 em Direito.
Pontifícia Universidade Católica de Goiás, PUC GOIÁS, Brasil.
Ano de interrupção: 2003


Pós-doutorado


2010 - 2010
Pós-Doutorado.
Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral / Subárea: Biogeografia.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Macroecologia.


Formação Complementar


2006 - 2006
Extensão universitária em English for International Students. (Carga horária: 160h).
Boston University, BU, Estados Unidos.


Atuação Profissional



Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Titular-Livre, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2010 - 2017
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2010 - 2010
Vínculo: Bolsista recém-doutor, Enquadramento Funcional: Bolsista de pós-doutorado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Bolsista DTI 1 do CNPq, através da Rede Clima. Processo 380471/2010-8 Projeto 552058/2009-2 - Fomento à Rede Brasileira de Pesquisas sobre Mudanças Climáticas Coordenador: Carlos Afonso Nobre (CPF 73912897849) Bolsa encerrada em Agosto de 2010.

Atividades

04/2015 - Atual
Direção e administração, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Ecologia.

Cargo ou função
Chefe de Departamento.
01/2012 - Atual
Ensino, GENÉTICA E BIOLOGIA MOLECULAR, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
BioEstatística
08/2010 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Ecologia.

08/2010 - Atual
Ensino, Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
BioEstatística
08/2010 - Atual
Ensino, Ecologia e Análise Ambiental, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
BioEstatística
Métodos Computacionais em Ecologia
Direito Ambiental
08/2010 - Atual
Ensino, Ecologia e Evolução, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Análises Espaciais em MacroEcologia
Tópicos Avançados em Ecologia e Evolução
Ecologia Geográfica e MacroEcologia
Métodos Comparativos
Lógica de Programação e Algoritmos

University of Connecticut, UConn, Estados Unidos.
Vínculo institucional

2006 - 2010
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisador Assistente, Carga horária: 20


National Center for Ecological Analysis and Synthesis, NCEAS, Estados Unidos.
Vínculo institucional

2006 - 2011
Vínculo: Pesquisador Visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 10


National Evolutionary Synthesis Center, NESCent, Estados Unidos.
Vínculo institucional

2011 - 2015
Vínculo: Pesquisador Visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador Visitante, Carga horária: 10


Centre for Population Biology, CPB, Inglaterra.
Vínculo institucional

2009 - 2011
Vínculo: Pesquisador Visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador Visitante, Carga horária: 1


Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, IP/JBRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2010
Vínculo: Pesquisador Visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador Visitante, Carga horária: 1


James Cook University, JCU, Austrália.
Vínculo institucional

2008 - 2011
Vínculo: Pesquisador Visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador Visitante, Carga horária: 1


Chinese Academy of Sciences, CAS, China.
Vínculo institucional

2008 - 2008
Vínculo: Pesquisador Visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador Visitante, Carga horária: 1


Australian National University, ANU, Austrália.
Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: Pesquisador Visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador Visitante, Carga horária: 1


University of Copenhagen, UK, Dinamarca.
Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Pesquisador Visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador Visitante, Carga horária: 1



Linhas de pesquisa


1.
BioDiversidade
2.
Métodos Computacionais em Ecologia e Evolução
3.
Ecologia Geográfica e MacroEcologia
4.
MacroEvolução


Projetos de pesquisa


2013 - Atual
Registro Fossil, Mudanças Climáticas e o Futuro da Conservação no Cerrado
Descrição: A presente proposta tem por objetivo desenvolver uma abordagem metodológica clara, coerente e robusta para aplicação dos dados fósseis de mamíferos em biogeografia da conservação usando os modelos de distribuição de espécies como suporte técnico e o Cerrado como área de interesse. Objetivos específicos: 1. Usar o registro fóssil para calibrar MDEs e avaliar o desempenho dos modelos frente àqueles para quais essa calibração não foi feita; 2. Avaliar a eficiência de unidades de conservação do Cerrado no futuro, a partir de MDEs calibrados ou não com registro fóssil; 3. Montar um banco de dados fósseis de espécies do Cerrado e disponibilizá-lo para futuros estudos.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Thiago Fernando Lopes Valle de Britto Rangel - Integrante / Matheus de S. Lima-Ribeiro - Coordenador / Levi Carina Terribile - Integrante / Rafael D. Loyola - Integrante / Jose Alexandre Felizola Diniz Filho - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2012 - 2015
Eco-Informática: Ferramentas Computacionais para o Estudo e Conservação da Biodiversidade
Descrição: Entender os fatores que determinam os padrões de biodiversidade nunca foi tão urgente, já que mudanças climáticas que se avizinham têm o potencial de alterar radicalmente a maneira com que a vida se estrutura no planeta. Proponho a continuação do desenvolvimento de três ferramentas computacionais (softwares) para compilação, catalogação, organização, exploração e análise da biodiversidade. O software SAM é dedicado ao estudo de padrões geográficos de biodiversidade, e emprega os mais avançados recursos de computação gráfica e estatística espacial para descrever, mensurar e analisar padrões geográficos de biodiversidade. A primeira versão do software SAM foi publicada em 2006, e desde então acumulou mais de 25 mil usuários ao redor do mundo. PAM é um software desenvolvido para estudar padrões filogenéticos de biodiversidade, e atualmente encontra-se em fase de desenvolvimento. O PAM foi planejado para ser o primeiro software capaz de integrar em uma mesma plataforma analítica três aspectos da biodiversidade: história evolutiva, distribuição geográfica e características biológicas das espécies. Pretende-se publicar o software PAM durante o termo da bolsa que está sendo solicitada. BioEnsembles é o primeiro software a capacitar cientistas a organizar e combinar mais de 15 modelos de distribuição geográfica de espécies, utilizando computação paralela distribuída (grid computing). Atualmente o BioEnsembles está em fase final de testes, mas já foi utilizado em mais de 20 trabalhos acadêmicos (artigos, teses, dissertações). Por fim, é também objetivo desta proposta formar recursos humanos em análise de biodiversidade, através de cursos de pós-graduação ministrados no Brasil ou no exterior..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Thiago Fernando Lopes Valle de Britto Rangel - Coordenador / Luis Mauricio Bini - Integrante / José Alexandre F. Diniz-Filho - Integrante / Miguel Bastos Araújo - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
2012 - 2013
Incerteza Filogenética em Análises Ecológicas: um estudo de caso com beija-flores
Descrição: Estudos ecológicos têm cada vez mais levado em consideração a história evolutiva entre as espécies, impulsionados pela crescente disponibilidade de filogenias. Entretanto, é prática comum ignorar o fato que uma filogenia é apenas uma hipótese sobre a história evolutiva de um clado, e, como tal, possui erros estatísticos associados a sua estimativa. Além disto, muitas filogenias são incompletas, pois não incluem todas espécies conhecidas. Proponho o desenvolvimento de um arcabouço metodológico para estimar e controlar o efeito da incerteza filogenética em análises ecológicas, seja esta incerteza oriunda do processo de reconstrução filogenética ou da falta de espécies. Esta nova metodologia está baseada em técnicas de Monte Carlo, que oferece um conjunto robusto de estratégias analíticas para estimativa de incerteza, erro e variabilidade. Proponho aplicar esta metodologia para estudar os padrões de diversidade de beija-flores em grandes escalas espaciais e temporais, e responder as seguintes perguntas: (1) existe sinal filogenético no tamanho do corpo das espécies de beija-flores? (2) o tamanho do corpo está correlacionado com o limite altitudinal máximo da distribuição geográfica destas espécies? (3) existe padrão espacial no agrupamento filogenético das assembléias de beija-flores, e pode este padrão ser explicado pela temperatura? A metodologia estatística desenvolvida nesta proposta será disponibilizada para a comunidade científica através do software PAM, atualmente em fase intermediária de desenvolvimento. Por fim, faz parte desta proposta capacitar alunos de pós-graduação em teoria de análise filogenética, e treinamento prático no software PAM, através de cursos a serem ministrados em instituições de ensino e pesquisa no Brasil e no exterior..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Thiago Fernando Lopes Valle de Britto Rangel - Coordenador / Carsten Rahbek - Integrante / Jose Alexandre Felizola Diniz Filho - Integrante / COLWELL, ROBERT K. - Integrante / GRAVES, GARY R. - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2012 - Atual
Genética Geográfica e Planejamento Regional para Conservação de Recursos Naturais no Cerrado (GENPAC)
Descrição: A rede GENPAC (Genética geográfica e planejamento regional para conservação de recursos naturais no Cerrado) foi aprovada no âmbito do edital MCT/CNPq/FNDCT/FAPs/MEC/CAPES/PRO-CENTRO-OESTE Nº 031/2010. O objetivo dessa rede é integrar grupos de pesquisa de diferentes instituições da região Centro-Oeste do Brasil que estudam macroecologia, filogeografia e genética molecular em espécies de Cerrado, procurando caracterizar os padrões de variabilidade genética em espécies do Cerrado a fim de compreender os processos ecológicos e biogeográficos na origem e manutenção da biodiversidade e, a partir desse conhecimento, desenvolver estratégias que conciliem desenvolvimento econômico e conservação dos recursos naturais. Mais especificamente, os objetivos e metas dos diferentes projetos que compõe a rede GENPAC são: 1. Estimar a diversidade genética molecular e descrever a estrutura geográfica populacional de espécies de animais e plantas do Cerrado; 2. Estimar a diversidade fenotípica e descrever a estrutura geográfica populacional de espécies de animais e plantas do Cerrado; 3. Para organismos que possam ser manipulados experimentalmente, poder-se-á decompor a variabilidade fenotípica em componentes intrínsecos (com base genética) e plasticidade fenotípica; 4. Avaliar como a variação espacial de características moleculares e fenotípicas pode ser utilizada em programas de pré-melhoramento e utilização de recursos genéticos (para espécies de importância econômica); 5. Caracterizar padrões geográficos de diversidade molecular e estrutura metagenômica de plâncton na região do Cerrado e verificar como ela se associa com a estruturação geográfica das bacias hidrográficas; 6. Estudar os padrões filogeográficos em espécies de animais e plantas do Cerrado; 7. Modelar a distribuição geográfica de espécies de animais e plantas do Cerrado, projetando essas distribuições no futuro (permitindo avaliar o efeito potencial de mudanças climáticas sobre a diversidade fenotípica e molecular).
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (10) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (10) .
Integrantes: Thiago Fernando Lopes Valle de Britto Rangel - Integrante / João Carlos Nabout - Integrante / Levi Carina Terribile - Integrante / Rafael D. Loyola - Integrante / Jose Alexandre Felizola Diniz Filho - Coordenador / LUIS MAURICIO BINI - Integrante / Mariana Pires de Campos Telles - Integrante / Rosane Collevatti - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2012 - Atual
Using stochastic biogeographical models to link regional processes with continental patterns and the past with the future
Descrição: In the face of ongoing global climate change and habitat transformation, it is now apparent that species range contractions, range shifts, and invasive species have made biogeographical predictions an urgent matter for the conservation of biodiversity and ecosystem services. Yet methods in current use for estimating extinctions and ecosystem disruptions from these changes depend upon either broad biogeographical generalizations, range-shift models based on strong assumptions, or on the accuracy of statistically sophisticated species distribution models that are nonetheless inherently descriptive and correlative. In contrast, the international team undertaking this project will construct dynamic, stochastic simulations of regional-to-continental scale species distributions. These mechanistic models will be driven by explicitly modeled diversification, extinction, evolutionary adaptation, migration, and dispersal processes. The simulations will play out on realistic topographic templates for the biologically richest continent on Earth, South America. In the temporal dimension, biogeographical dynamics will be forced by regionally resolved paleoclimate models extending over the full scope of Late Quaternary climate fluctuations (the past 800,000 years).The simulations will target new and existing data for the contemporary distributions of birds and woody plants throughout South America, on a 1° latitude by 1° longitude scale, and on a finer spatial scale in the steep and highly dissected topography of the Andean Region. In a Bayesian framework, model predictive power will be gauged by these contemporary biogeographical patterns. A range of regional climate predictions will be applied to project the models into the future, taking advantage of stochastic replication inherent in the models to assess variance in conservation outcomes. This project is the first attempt to link dynamic, mechanistic biogeographical models with paleoclimate models and future climate projections on continental and regional scales..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Thiago Fernando Lopes Valle de Britto Rangel - Coordenador / Jose Alexandre Felizola Diniz Filho - Integrante / LUIS MAURICIO BINI - Integrante / COLWELL, ROBERT K. - Integrante.Financiador(es): CAPES - Centro Anhanguera de Promoção e Educação Social - Auxílio financeiro.
2010 - 2013
Modelos de nicho ecológico, distribuição potencial e efeitos das mudanças climáticas em espécies do Cerrado
Descrição: Compreender a importância dos fatores que atuam na estruturação espacial das distribuições das espécies é de interesse primordial para assegurar a efetiva conservação da biodiversidade. Nos últimos anos, diversos métodos de modelagem de nicho tem sido criados com intuito de modelar a distribuição geográfica potencial das espécies e avaliar os efeitos das mudanças climáticas sobre essas distribuições. Este projeto tem o objetivo de utilizar esses métodos para avaliar os efeitos das mudanças climáticas em espécies de plantas e animais do Cerrado, e identificar áreas de alta adequabilidade ambiental com potencial para preservação dessas espécies. A análise integrada dos resultados obtidos neste projeto com os dados genéticos de outros projetos da rede GENPAC proporcionarão uma melhor compreensão da importância dos eventos históricos e atuais na configuração dos padrões de diversidade do Cerrado, e das possibilidades para a preservação dessa diversidade a longo prazo.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Thiago Fernando Lopes Valle de Britto Rangel - Integrante / Fernanda A. S. Cassemiro - Integrante / Matheus de S. Lima-Ribeiro - Integrante / João Carlos Nabout - Integrante / Guilherme de Oliveira - Integrante / Miguel B. Araújo - Integrante / Terribile, Levi Carina - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2010 - 2012
Avaliação dos efeitos das mudanças climáticas no padrão global de distribuição de dois clados de serpentes
Descrição: As mudanças climáticas globais são conseqüência de um aumento na quantidade de gases de efeito estufa na atmosfera terrestre, especialmente CO2, o que tem sido associado à intensa ocupação humana no planeta principalmente a partir do século XIX. Apesar dos efeitos das mudanças climáticas ocorreram em grandes escalas espaciais, a maior parte dos trabalhos sobre os seus impactos nos padrões e processos biológicos tem sido realizada em pequenas escalas espaciais, utilizando uma abordagem experimental. Diante disso, este projeto pretende avaliar, em uma escala global, o efeito mudanças climáticas sobre o padrão de distribuição das espécies de duas famílias de serpentes, Viperidae e Elapidae. Por meio da modelagem do nicho ambiental das espécies em diferentes cenários climáticos futuros, pretende-se avaliar como tais mudanças poderão afetar os padrões de riqueza e de composição de espécies nesses dois grupos de serpentes.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Thiago Fernando Lopes Valle de Britto Rangel - Integrante / Matheus de S. Lima-Ribeiro - Integrante / Levi Carina Terribile - Coordenador / Jose Alexandre Felizola Diniz Filho - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2010 - Atual
Modelagem dos padrões de diversidade genética no Cerrado por simulação baseada em indivíduos
Descrição: A maioria dos padrões ecológicos e evolutivos apresenta forte autocorrelação espacial, pois os processos que determinam estes padrões (e.g. competição, dispersão, fluxo gênico) são também estruturados no espaço. Porém, quando processos antrópicos interrompem o fluxo gênico entre populações locais, estas populações passam a estar mais isoladas, o que faz com que comecem lentamente a acumular variação genética idiossincrática e distorcer os padrões naturais esperados por simples isolamento-por-distância. As ferramentas de análise espacial, mais especificamente as técnicas de autocorrelação espacial, são úteis para identificar, distinguir e inferir esses processos genéticos estruturados espacialmente na paisagem. Porém, a disponibilidade de ferramentas computacionais para análise de dados genéticos espacialmente explícitos continua a limitar o estudo de padrões evolutivos espaciais. O objetivo deste projeto é desenvolver um modelo de simulação espacialmente explícito, baseado em indivíduos, para reproduzir processos populacionais e estudar como a fragmentação de habitats distorce os padrões esperados por isolamento-por-distância, e contrastado com dados empíricos de freqüência alélica em espécies do Cerrado. Este modelo de simulação será também utilizado para predizer como a atual fragmentação da paisagem no Cerrado influenciará os padrões genéticos no futuro, principalmente sob cenários de mudanças climáticas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Thiago Fernando Lopes Valle de Britto Rangel - Coordenador / José Alexandre Felizola Diniz Filho - Integrante / Rosane G. Collevatti - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.


Projetos de desenvolvimento


2009 - Atual
Software PAM (Phylogenetic Analysis in Macroecology)
Descrição: Desvendar padrões biológicos na imensa biodiversidade de espécies exige ferramentas apropriadas para levar em consideração o processo evolutivo que liga todos os organismos, seja de espécies existentes hoje ou já extintas. Análises estatísticas tradicionais assumem que cada observação (amostra) é independente, sendo, portanto, inadequadas para levar em consideração a similaridade em espécies próximas evolutivamente. Esta similaridade entre espécies (autocorrelação filogenética) é hoje facilmente capturada pelas modernas filogenias moleculares. Entretanto, poucos são os pacotes computacionais que oferecem um ambiente de análise estatística que leva em consideração a autocorrelação filogenética. PAM (Phylogenetic Analysis in Macroecology) é uma software desenhado para descrever, mensurar e testar padrões evolutivos em dados de biodiversidade. PAM utiliza integra a informação sobre a história evolutiva (filogenia), distribuição geográfica, e características biológicas (traços) das espécies em uma única interface gráfica. Além de identificar padrões filogenéticos com assinaturas nos componentes espaciais e traços das espécies, o PAM permite também modelar estes padrões na presença de autocorrelação filogenética. A modelagem filogenética pode seguir a tradicional abordagem por mínimos-quadrados generalizados, ou os mais modernos métodos por autovetores e autoregressão. Por fim, o PAM permite incluir na análise as espécies que não foram estudadas filogeneticamente, estimando a incerteza estatística causada pelo parcial desconhecimento da estrutura evolutiva do clado..
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Thiago Fernando Lopes Valle de Britto Rangel - Coordenador / Diniz-Filho, Jose Alexandre F. - Integrante.
2008 - Atual
Software BioEnsembles
Descrição: Um dos maiores desafios atuais de ecólogos e biogeógrafos é entender os fatores que determinam a distribuição e abundância de organismos. Compreender estas causas se tornou ainda mais urgente em face às mudanças climáticas globais, sejam as já documentadas ou as previstas para acontecer nas próximas décadas. Muitos são os métodos de modelagem de distribuição de espécies utilizados hoje, sendo que a maior parte deles utiliza fatores climáticos como preditores da distribuição das espécies. Além disto, estes métodos são também aplicados na projeção da distribuição geográfica das espécies sob cenários de mudanças climáticas futuras, utilizando para isto as projeções climáticas de modelos de circulação global. Métodos de modelagem de distribuição geográfica de espécies são muito diversos hoje, variando desde simples envelopes bioclimáticos, ajustes lineares ou aprendizado automático (machine learning). Estudos recentes mostraram que a variação entre as projeções feitas por diferentes métodos de modelagem de distribuição de espécies é tão grande que compromete a utilização destas projeções para orientar a tomada de decisão sobre políticas de conservação da biodiversidade. O software BioEnsembles é hoje capaz de aplicar 14 diferentes métodos de modelagem de distribuição de espécies, e posteriormente combina-los (ensemble) em função do poder de predição de cada um deles. Além disto, o BioEnsembles é capaz de estimar o quanto da variação total entre todas as predições é devido a diferenças entre as projeções dos modelos, ou devido as projeções climáticas utilizadas..
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (6) .
Integrantes: Thiago Fernando Lopes Valle de Britto Rangel - Coordenador / Miguel B. Araújo - Integrante / José Alexandre Felizola Diniz Filho - Integrante.
2004 - Atual
Software SAM (Spatial Analysis in Macroecology)
Descrição: A maior parte dos dados que estimam a biodiversidade são espacial e temporalmente autocorrelacionados, e portanto requerem ferramentas analíticas especiais para descrever padrões e lidar com teste de hipóteses. Infelizmente, a maior parte destes métodos nunca esteve disponível em um único pacote estatístico. Consequentemente, ecólogos e biogeógrafos sempre tiveram dificuldades de usar estas ferramentas em suas pesquisas. Este projeto tem como objetivo desenhar, implementar e publicar o software SAM (Spatial Analysis in Macroecology), que consiste em um programa estatístico de livre distribuição, fácil de usar, e com uma interface gráfica completa. Através de menus e gráficos intuitivos, o SAM permite ao analista descrever padrões espaciais e temporais em variáveis, e oferece uma área de trabalho completa para modelagem e inferência estatística, incluindo análise de correlação e regressão espacialmente explícita. O coeficiente de auto-correlação I de Moran pode ser calculado com base em matrizes de distância e conectividade, sejam elas espaciais ou temporais. Além disto, para diagnóstico de modelos de inferência, o SAM também calcula o coeficiente I de Moran para os resíduos de modelo de regressão. SAM também oferece ferramentas para calcular o número de graus de liberdade efetivo em análise de correlação linear. Modelagem espacial explícita é também oferecida através de diversas formas de auto-regressão e modelos de quadrados-mínimos generalizados. SAM oferece aos pesquisadores várias ferramentas estatísticas para resolver o problema da autocorrelação em dados biológicos, bem como, simultanemante, explorar os padrões espaciais e temporais. Apesar do SAM ter sido originalmente desenhado para dados macroecológicos e biogeográficos, ele tem sido amplamente utilizado pela comunidade científica, incluindo físicos, psicólogos, engenheiros, médicos e outros. Em Julho de 2011 o SAM contava com mais de 15000 downloads, 8000 usuários registrados, de mais de 60 países ao redor.
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Thiago Fernando Lopes Valle de Britto Rangel - Coordenador / Bini, Luis Mauricio - Integrante / Diniz Filho, José Alexandre F. - Integrante.


Membro de corpo editorial


2008 - Atual
Periódico: Ecography (Copenhagen)
2008 - Atual
Periódico: Frontiers of Bigeography


Revisor de periódico


2003 - Atual
Periódico: Ecography (Copenhagen)
2003 - Atual
Periódico: Global Ecology and Biogeography
2006 - Atual
Periódico: American Naturalist
2004 - Atual
Periódico: Oikos (Copenhagen)
2005 - Atual
Periódico: Ecology (Durham)
2004 - Atual
Periódico: Ecology Letters
2004 - Atual
Periódico: Annals of Botany
2011 - Atual
Periódico: Science (New York, N.Y.)
2010 - Atual
Periódico: Methods in Ecology and Evolution
2010 - Atual
Periódico: Philosophical Transactions - Royal Society. Biological Sciences (Print)
2010 - Atual
Periódico: Journal of Biogeography (Print)
2003 - Atual
Periódico: Biotropica (Lawrence, KS)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral / Subárea: Macroecologia e Ecologia Geográfica.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia Teórica.
3.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Modelagem computacional em Ecologia.
4.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral / Subárea: Métodos Quantitativos em Biologia da Conservação.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende RazoavelmenteLê Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2009
Eleito para Gaylord Donnelley Postdoctoral Fellowship, Yale Institute for Biospheric Studies, Yale University.
2007
National Museum of Natural History Science Achievement Award, Smithsonian Institution.
2006
Primeiro colocado nacional na seleção de bolsistas para Doutorado Pleno nos Estados Unidos, CAPES / Fulbright.
2006
Primeiro colocado na seleção de novos alunos do curso de Pós-Graduação em Ecologia e Biologia Evolutiva, University of Connecticut, EUA.
2006
Outstanding Scholar, University of Connecticut, EUA.
2006
Eleito para a Edwin W. Pauley Fellowship, University of California - Los Angeles, EUA.
2006
Eleito para a Shirley and Ralph Shapiro International Student Fellowship Award, University of California - Los Angeles, EUA.
2004
Primeiro colocado na seleção de novos alunos no curso de Pós-Graduação (Mestrado) em Ecologia e Evolução, Universidade Federal de Goiás.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

Web of Science
Total de trabalhos:81
Total de citações:4191
Fator H:33
Rangel, Thiago F  Data: 17/10/2018

SCOPUS
Total de trabalhos:90
Total de citações:4447
Rangel, TF* | Fator H = 32  Data: 17/10/2018

Outras
Total de trabalhos:118
Total de citações:6052
[Thiago F. Rangel] | Fator H = 39 | i10-index = 68  Data: 17/10/2018

Artigos completos publicados em periódicos

1.
Rangel, Thiago F.2018 Rangel, Thiago F.; EDWARDS, NEIL R. ; HOLDEN, PHILIP B. ; Diniz-Filho, José Alexandre F. ; GOSLING, WILLIAM D. ; COELHO, MARCO TÚLIO P. ; Cassemiro, Fernanda A. S. ; RAHBEK, CARSTEN ; COLWELL, ROBERT K. . Modeling the ecology and evolution of biodiversity: Biogeographical cradles, museums, and graves. SCIENCE, v. 361, p. eaar5452, 2018; Meio de divulgação: Vários. Homepage: http://science.sciencemag.org/content/361/6399/eaar5452; Série: 6399; ISSN/ISBN: 00368075.

2.
COELHO, MARCO TÚLIO P.2018COELHO, MARCO TÚLIO P. ; Rangel, Thiago F. . Neutral Community Dynamics and the Evolution of Species Interactions. AMERICAN NATURALIST, v. 191, p. 000-000, 2018; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; ISSN/ISBN: 00030147.

3.
COELHO, MARCO TÚLIO P.2018COELHO, MARCO TÚLIO P. ; DAMBROS, CRISTIAN ; ROSAUER, DAN F. ; PEREIRA, ELISA BARRETO ; Rangel, Thiago F. . Effects of neutrality and productivity on mammal richness and evolutionary history in Australia. ECOGRAPHY, v. 41, p. 1, 2018; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; ISSN/ISBN: 09067590.

4.
PEIXOTO, F. P.2017PEIXOTO, F. P. ; VILLALOBOS, F. ; MELO, A. S. ; DINIZ FILHO, J. A. F. ; LOYOLA, R. ; Rangel, T. F. ; CIANCIARUSO, M. V. . Geographical patterns of phylogenetic beta-diversity components in terrestrial mammals. GLOBAL ECOLOGY AND BIOGEOGRAPHY, v. 26, p. 573-583, 2017
Palavras-chave: quiroptera; turnover; phylogenetic comparative methods; beta diversity.
Grande área: Ciências Biológicas; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; Série: 5; ISSN/ISBN: 1466822X.

5.
VILLALOBOS, FABRICIO2017VILLALOBOS, FABRICIO ; Olalla-Tárraga, Miguel Á. ; CIANCIARUSO, MARCUS V. ; Rangel, T. F. ; DINIZ FILHO, J. A. F. . Global patterns of mammalian co-occurrence: phylogenetic and body size structure within species ranges. JOURNAL OF BIOGEOGRAPHY, v. 44, p. 136-146, 2017
Palavras-chave: diversity fields; mammals; BODY SIZE.
Grande área: Ciências Biológicas; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; Série: 1; ISSN/ISBN: 03050270.

6.
GAVIN, MICHAEL C.2017GAVIN, MICHAEL C. ; Rangel, Thiago F. ; BOWERN, CLAIRE ; COLWELL, ROBERT K. ; KIRBY, KATHRYN R. ; BOTERO, CARLOS A. ; DUNN, MICHAEL ; DUNN, ROBERT R. ; MCCARTER, JOE ; PACHECO COELHO, MARCO TÚLIO ; GRAY, RUSSELL D. . Process-based modelling shows how climate and demography shape language diversity. GLOBAL ECOLOGY AND BIOGEOGRAPHY, v. 26, p. 584-591, 2017; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; ISSN/ISBN: 1466822X.

7.
LOPES, TAISE M.2017LOPES, TAISE M. ; BAILLY, DAYANI ; ALMEIDA, BIA A. ; SANTOS, NATÁLIA C. L. ; GIMENEZ, BARBARA C. G. ; LANDGRAF, GUILHERME O. ; SALES, PAULO C. L. ; LIMA-RIBEIRO, MATHEUS S. ; Cassemiro, Fernanda A. S. ; Rangel, T. F. ; DINIZ FILHO, J. A. F. ; AGOSTINHO, ANGELO A. ; GOMES, LUIZ C. . Two sides of a coin: Effects of climate change on the native and non-native distribution of Colossoma macropomum in South America. PLoS One, v. 12, p. e0179684, 2017
Palavras-chave: niche modelling; fishes; Amazonia.
Grande área: Ciências Biológicas; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; Série: 6; ISSN/ISBN: 19326203.

8.
LIMA-RIBEIRO, MATHEUS S.2017LIMA-RIBEIRO, MATHEUS S. ; MORENO, ANA KAROLINA M. ; TERRIBILE, L. C. ; CATEN, CLÉBER T. ; LOYOLA, RAFAEL ; Rangel, T. F. ; DINIZ-FILHO, JOSÉ ALEXANDRE F. . Fossil record improves biodiversity risk assessment under future climate change scenarios. DIVERSITY AND DISTRIBUTIONS, v. 23, p. 922-933, 2017; Meio de divulgação: Digital. Homepage: http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/ddi.12575/full; Série: 8; ISSN/ISBN: 13669516.

9.
DA MATA, RENATA ALVES2017DA MATA, RENATA ALVES ; Tidon, Rosana ; de Oliveira, Guilherme ; VILELA, BRUNO ; DINIZ FILHO, J. A. F. ; Rangel, T. F. ; Terribile, Levi Carina . Stacked species distribution and macroecological models provide incongruent predictions of species richness for Drosophilidae in the Brazilian savanna. Insect Conservation and Diversity, v. 10, p. 415-424, 2017
Palavras-chave: drosophilid; Cerrado; species distribution models; niche modelling; Latitudinal Gradients; SESAM.
Grande área: Ciências Biológicas; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; Série: 5; ISSN/ISBN: 1752458X.

10.
COELHO, MARCO TÚLIO PACHECO2017COELHO, MARCO TÚLIO PACHECO ; RODRIGUES, JOÃO FABRÍCIO MOTA ; Rangel, Thiago F. . Neutral biogeography of phylogenetically structured interaction networks. ECOGRAPHY, v. 40, p. 1467-1474, 2017; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; Série: 12; ISSN/ISBN: 09067590.

11.
TESSAROLO, GEIZIANE2017TESSAROLO, GEIZIANE ; LADLE, RICHARD ; RANGEL, THIAGO ; HORTAL, JOAQUIN . Temporal degradation of data limits biodiversity research. Ecology and Evolution, v. 7, p. 6863-6870, 2017; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; Série: 17; ISSN/ISBN: 20457758.

12.
Diniz-Filho, José Alexandre F.2016Diniz-Filho, José Alexandre F. ; FIORAVANTI, MARIA CLORINDA S. ; BINI, Luis Mauricio ; Rangel, T. F. . Drivers of academic performance in a Brazilian university under a government-restructuring program. Journal of Informatrics, v. 10, p. 151-161, 2016; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; Série: 1; ISSN/ISBN: 17511577.

13.
Rangel, T. F.;Rangel, Thiago Fernando Lopes Valle Brito;Rangel, Thiago F.;Fernando Rangel, Thiago;Rangel, Thiago Fernando;Rangel, Thiago Fernado;RANGEL, T.F.;RANGEL, THIAGO FERNANDO LOPES VALLE BRITTO;Thiago F. Rangel;RANGEL, TFLVB.;RANGEL, THIAGO FERNANDO L. VALLE DE BRITTO;RANGEL, THIAGO F;RANGEL, THIAGO2015Rangel, T. F.; COLWELL, ROBERT K. ; GRAVES, GARY R. ; FUč ; Rahbek, Carsten ; DINIZ FILHO, J. A. F. . Phylogenetic uncertainty revisited: Implications for ecological analyses. Evolution (Lancaster, PA.), v. 69, p. 1301-1312, 2015
Palavras-chave: phylogenetic patterns; uncertainty; Diversity Gradients; comparative methods.
Grande área: Ciências Biológicas; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; Série: 5; ISSN/ISBN: 00143820.

14.
SAMIA, DIOGO S. M.2015SAMIA, DIOGO S. M. ; NAKAGAWA, SHINICHI ; NOMURA, FAUSTO ; Rangel, Thiago F. ; BLUMSTEIN, DANIEL T. . Increased tolerance to humans among disturbed wildlife. Nature Communications, v. 6, p. 8877, 2015; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; ISSN/ISBN: 20411723.

15.
Hawkins, Bradford A.2014Hawkins, Bradford A. ; Rueda, Marta ; Rangel, T. F. ; Field, Richard ; DINIZ FILHO, J. A. F. . Community phylogenetics at the biogeographical scale: cold tolerance, niche conservatism and the structure of North American forests. Journal of Biogeography (Print), v. 41, p. 23-38, 2014
Palavras-chave: phylogenetic autocorrelation; Phylogenetic methods; CLIMATIC ADAPTION; trees.
Grande área: Ciências Biológicas; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; Série: 1; ISSN/ISBN: 03050270.

16.
DINIZ FILHO, J. A. F.2014DINIZ FILHO, J. A. F. ; de Oliveira, Guilherme ; Rangel, T. F. ; LIMA-RIBEIRO, MATHEUS SOUZA ; Terribile, Levi Carina . Evaluating, partitioning, and mapping the spatial autocorrelation component in ecological niche modeling: a new approach based on environmentally equidistant records. Ecography (Copenhagen), v. 37, p. no-no, 2014
Palavras-chave: niche modelling; autocorrelation; mapping; Cerrado.
Grande área: Ciências Biológicas; Meio de divulgação: Digital; ISSN/ISBN: 09067590.

17.
TESSAROLO, GEIZIANE2014TESSAROLO, GEIZIANE ; Rangel, Thiago F. ; ARAÚJO, MIGUEL B. ; Hortal, Joaquín . Uncertainty associated with survey design in Species Distribution Models. Diversity and Distributions (Print), v. 20, p. n/a-n/a, 2014; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; ISSN/ISBN: 13669516.

18.
Collevatti, Rosane G.2013Collevatti, Rosane G. ; Terribile, Levi Carina ; de Oliveira, Guilherme ; LIMA-RIBEIRO, MATHEUS S. ; NABOUT, JOÃO C. ; Rangel, T. F. ; DINIZ FILHO, J. A. F. ; DINIZ-FILHO, JOSE ALEXANDRE F. ; PEARSON, RICHARD . Drawbacks to palaeodistribution modelling: the case of South American seasonally dry forests. Journal of Biogeography (Print), v. 40, p. 345-358, 2013
Palavras-chave: niche modelling; Cerrado; paleodistribution; ensemble forecasting.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Agrárias / Área: Recursos Florestais e Engenharia Florestal / Subárea: Conservação da Natureza. ; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; Série: 2; ISSN/ISBN: 03050270.

19.
GOUVEIA, SIDNEY F.2013GOUVEIA, SIDNEY F. ; Hortal, Joaquín ; Cassemiro, Fernanda A. S. ; Rangel, T. F. ; DINIZ FILHO, J. A. F. ; Diniz-Filho, José Alexandre F. . Nonstationary effects of productivity, seasonality, and historical climate changes on global amphibian diversity. Ecography (Copenhagen), v. 36, p. 104-113, 2013
Palavras-chave: spatial analysis; Spatial Autocorrelation; GWR; amphibians.
Grande área: Ciências Biológicas; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; Série: 1; ISSN/ISBN: 09067590.

20.
VILLALOBOS, F.2013VILLALOBOS, F. ; Rangel, T. F. ; Diniz-Filho, J. A. F. . Phylogenetic fields of species: cross-species patterns of phylogenetic structure and geographical coexistence. Proceedings - Royal Society. Biological Sciences (Print), v. 280, p. 20122570-20122570, 2013; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; Série: 1756; ISSN/ISBN: 09628452.

21.
SIMON, LORENA MENDES2013SIMON, LORENA MENDES ; OLIVEIRA, GUILHERME DE ; BARRETO, BRUNO DE SOUZA ; NABOUT, JOÃO CARLOS ; RANGEL, THIAGO FERNANDO LOPES VALLE BRITTO ; DINIZ-FILHO, JOSÉ ALEXANDRE FELIZOLA . Effects of global climate changes on geographical distribution patterns of economically important plant species in cerrado. Revista Árvore (Impresso), v. 37, p. 267-274, 2013; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; Série: 2; ISSN/ISBN: 01006762.

22.
DINIZ FILHO, J. A. F.2013DINIZ FILHO, J. A. F. ; DINIZ, JOÃO VITOR BARNEZ P. L. ; Rangel, T. F. ; SOARES, Thannya Nascimento ; TELLES, Mariana Pires de Campos ; COLLEVATTI, ROSANE GARCIA ; BINI, Luis Mauricio . A new eigenfunction spatial analysis describing population genetic structure. Genetica ('s-Gravenhage), v. 141, p. 479-489, 2013
Palavras-chave: population structure; phylogenetic eigenvector regression; Cerrado; plants.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Genética / Subárea: Genética Animal / Especialidade: Genética da Conservação. ; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; ISSN/ISBN: 00166707.

23.
DINIZ FILHO, J. A. F.2013DINIZ FILHO, J. A. F. ; Soares, Thannya N. ; LIMA, JACQUELINE S. ; Dobrovolski, Ricardo ; LANDEIRO, VICTOR LEMES ; TELLES, Mariana Pires de Campos ; Rangel, T. F. ; BINI, Luis Mauricio . Mantel test in population genetics. Genetics and Molecular Biology (Impresso), v. 36, p. 475-485, 2013
Palavras-chave: Mantel test; partial regression; autocorrelation; population differentiation; geographical genetics.
Grande área: Ciências Biológicas; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; Série: 4; ISSN/ISBN: 14154757.

24.
BATISTA, MARIANA C. G.2013BATISTA, MARIANA C. G. ; GOUVEIA, SIDNEY F. ; SILVANO, DÉBORA L. ; Rangel, Thiago F. . Spatially explicit analyses highlight idiosyncrasies: species extinctions and the loss of evolutionary history. Diversity and Distributions (Print), v. 19, p. n/a-n/a, 2013; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; ISSN/ISBN: 13669516.

25.
GAVIN, M. C.2013GAVIN, M. C. ; BOTERO, C. A. ; BOWERN, C. ; Colwell, R. K. ; DUNN, M. ; Dunn, R. R. ; GRAY, R. D. ; KIRBY, K. R. ; MCCARTER, J. ; POWELL, A. ; Rangel, Thiago F. ; STEPP, J. R. ; TRAUTWEIN, M. ; VERDOLIN, J. L. ; YANEGA, G. . Toward a Mechanistic Understanding of Linguistic Diversity. BIOSCIENCE, v. 63, p. 524-535, 2013; Meio de divulgação: Digital; Série: 7; ISSN/ISBN: 15253244.

26.
MARTINS, WELLINGTON S2013MARTINS, WELLINGTON S ; CARMO, WELTON C ; LONGO, HUMBERTO J ; ROSA, THIERSON C ; RANGEL, THIAGO F . SUNPLIN: Simulation with Uncertainty for Phylogenetic Investigations. BMC Bioinformatics, v. 14, p. 324, 2013; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; Série: 1; ISSN/ISBN: 14712105.

27.
Diniz-Filho, José Alexandre F.2012Diniz-Filho, José Alexandre F. ; Siqueira, Tadeu ; Padial, André Andrian ; Rangel, Thiago Fernando ; Landeiro, Victor Lemes ; Bini, Luis Mauricio . Spatial autocorrelation analysis allows disentangling the balance between neutral and niche processes in metacommunities. Oikos (Kobenhavn), v. 121, p. 201-210, 2012; Meio de divulgação: Digital; ISSN/ISBN: 00301299.

28.
DINIZ-FILHO, JOSÉ ALEXANDRE FELIZOLA2012DINIZ-FILHO, JOSÉ ALEXANDRE FELIZOLA ; Rangel, Thiago Fernando ; DOS SANTOS, MARIANA ROCHA . Extreme deconstruction supports niche conservatism driving New World bird diversity. Acta Oecologica (Montrouge), v. 43, p. 16-21, 2012; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; ISSN/ISBN: 1146609X.

29.
MUNGUÍA, MARIANA2012MUNGUÍA, MARIANA ; RAHBEK, CARSTEN ; Rangel, Thiago F. ; Diniz-Filho, Jose Alexandre F. ; ARAÚJO, MIGUEL B. ; MOUQUET, NICOLAS . Equilibrium of Global Amphibian Species Distributions with Climate. Plos One, v. 7, p. e34420, 2012; Meio de divulgação: Digital; Série: 4; ISSN/ISBN: 19326203
REDE CLIMA. .

30.
Rangel, Thiago F.2012Rangel, Thiago F.. Amazonian Extinction Debts. SCIENCE, v. 337, p. 162-163, 2012; Meio de divulgação: Vários; Série: 162; ISSN/ISBN: 00368075.

31.
Diniz-Filho, Jose Alexandre F.2012Diniz-Filho, Jose Alexandre F. ; Bini, Luis Mauricio ; Rangel, Thiago Fernando ; Morales-Castilla, Ignacio ; OLALLA-TÁRRAGA, MIGUEL Á. ; RODRÍGUEZ, MIGUEL Á. ; Hawkins, Bradford A. . On the selection of phylogenetic eigenvectors for ecological analyses. Ecography (Copenhagen), v. 35, p. 239-249, 2012; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; Série: 3; ISSN/ISBN: 09067590.

32.
OLIVEIRA, GUILHERME2012OLIVEIRA, GUILHERME ; ARAÚJO, MIGUEL BASTOS ; Rangel, Thiago Fernado ; ALAGADOR, DIOGO ; DINIZ-FILHO, JOSÉ ALEXANDRE FELIZOLA . Conserving the Brazilian semiarid (Caatinga) biome under climate change. Biodiversity and Conservation (Dordrecht. Online), v. 21, p. 2913-2926, 2012; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; Série: 11; ISSN/ISBN: 15729710.

33.
Diniz-Filho, José Alexandre F.2012Diniz-Filho, José Alexandre F. ; SANTOS, THIAGO ; Rangel, Thiago Fernando ; Bini, Luis Mauricio . A comparison of metrics for estimating phylogenetic signal under alternative evolutionary models. Genetics and Molecular Biology (Impresso), v. 35, p. 673-679, 2012; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; Série: 3; ISSN/ISBN: 14154757.

34.
DINIZ-FILHO, J.A.F.2012DINIZ-FILHO, J.A.F. ; COLLEVATTI, R. G. ; CHAVES, LÁZARO JOSÉ ; SOARES, TN. ; Nabout, J. C. ; RANGEL, T. F. L. V. B. ; MELO, D. B. ; LIMA, J. S. ; Telles, M. P. C. ; SOARES, T.N. ; CHAVES, L.J. ; COLLEVATTI, R.G. ; LIMA, J.S. ; NABOUT, J.C. ; TELLES, M.P.C. ; RANGEL, T.F. ; MELO, D.B. . Geographic shifts in climatically suitable areas and loss of genetic variability in Dipteryx alata ( Baru Tree; Fabaceae). Genetics and Molecular Research, v. 11, p. 1618-1626, 2012; Meio de divulgação: Digital; Série: 2; ISSN/ISBN: 16765680
REDE CLIMA. .

35.
KAMINO, L. H.2012KAMINO, L. H. ; MARCO JR., P. ; Rangel, Thiago Fernando ; AMARAL, S. ; SIQUEIRA, M. F. ; GIOVANNI, R. ; STEHMANN, J. R. ; Hortal, J. . workshop summary: The application of species distribution models in the megadiverse Neotropics poses a renewed set of research questions. Frontiers of Biogeography, v. 4, p. 7, 2012; Meio de divulgação: Vários. Homepage: http://escholarship.org/uc/search?entity=fb;volume=4;issue=1; ISSN/ISBN: 19486596
REDE CLIMA. .

36.
Rangel, Thiago Fernando2012Rangel, Thiago Fernando; LOYOLA, RAFAEL DIAS . Labeling Ecological Niche Models. Natureza & Conservação, v. 10, p. 119-126, 2012; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; Série: 2; ISSN/ISBN: 16790073.

37.
Terribile, L. C.2012Terribile, L. C. ; Lima-Ribeiro, M. S. ; Araújo, M. B. ; BIZAO, N. ; COLLEVATTI, R. G. ; DOBROVOLSKI, R. ; FRANCO, A. A. ; GUILHAUMON, F. ; LIMA, J. S. ; MURAKAMI, D. M. ; Nabout, J. C. ; de Oliveira, G. ; OLIVEIRA, L. K. ; RABELO, S. G. ; Rangel, Thiago F. ; SIMON, L. M. ; Soares, T. N. ; Telles, M. P. C. ; Diniz-Filho, J. A. F. . Areas of Climate Stability of Species Ranges in the Brazilian Cerrado: Disentangling Uncertainties Through Time. Brazilian Journal of Nature Conservation (Online), v. 10, p. 152-159, 2012; Meio de divulgação: Vários; Série: 2; ISSN/ISBN: 21783675
REDE CLIMA. .

38.
Collevatti, Rosane G.2012Collevatti, Rosane G. ; Terribile, Levi Carina ; LIMA-RIBEIRO, MATHEUS S. ; NABOUT, JOÃO C. ; de Oliveira, Guilherme ; Rangel, T. F. ; RABELO, SUELEN G. ; DINIZ FILHO, J. A. F. ; DINIZ-FILHO, JOSE A. F. . A coupled phylogeographical and species distribution modelling approach recovers the demographical history of a Neotropical seasonally dry forest tree species. Molecular Ecology (Print), v. 21, p. 5845-5863, 2012
Palavras-chave: phylogeography; niche modelling; EVOLUTIONARY MODELS.
Grande área: Ciências Biológicas; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; Série: 23; ISSN/ISBN: 09621083.

39.
SOUSA, Nayara P R2012SOUSA, Nayara P R ; DINIZ FILHO, J. A. F. ; FELIZOLA DINIZ-FILHO, J. A. ; Rangel, T. F. . Estrutura hierárquica na resposta das distribuições geográficas de plantas do Cerrado às mudanças climáticas. Heringeriana, v. 6, p. 96-100, 2012
Palavras-chave: niche modelling; Cerrado.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: macroecologia. ; Meio de divulgação: Impresso; ISSN/ISBN: 19836996.

40.
FELIZOLA DINIZ FILHO, JOSÉ ALEXANDRE2012FELIZOLA DINIZ FILHO, JOSÉ ALEXANDRE ; Rangel, Thiago F. ; SANTOS, THIAGO ; MAURICIO BINI, LUIS . EXPLORING PATTERNS OF INTERSPECIFIC VARIATION IN QUANTITATIVE TRAITS USING SEQUENTIAL PHYLOGENETIC EIGENVECTOR REGRESSIONS. Evolution (Lancaster, PA.), v. 66, p. 1079-1090, 2012; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; Série: 4; ISSN/ISBN: 00143820.

41.
Ross, Nanci J.2011Ross, Nanci J. ; Rangel, Thiago F. . Ancient Maya Agroforestry Echoing Through Spatial Relationships in the Extant Forest of NW Belize. Biotropica (Lawrence, KS), v. 43, p. 141-148, 2011; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; ISSN/ISBN: 00063606.

42.
Diniz-Filho, José Alexandre F.2011Diniz-Filho, José Alexandre F. ; Cianciaruso, Marcus Vinicius ; Rangel, Thiago Fernando ; Bini, Luis Mauricio . Eigenvector estimation of phylogenetic and functional diversity. Functional Ecology (Print), v. 25, p. 735-744, 2011; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; ISSN/ISBN: 02698463.

43.
Hortal, Joaquín2011Hortal, Joaquín ; Diniz-Filho, José Alexandre F. ; Bini, Luis Mauricio ; Rodríguez, Miguel Ángel ; Baselga, Andrés ; Nogués-Bravo, David ; Rangel, Thiago Fernando ; Hawkins, Bradford A. ; Lobo, Jorge M. . Ice age climate, evolutionary constraints and diversity patterns of European dung beetles. Ecology Letters (Print), v. 14, p. 741-748, 2011; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; ISSN/ISBN: 1461023X.

44.
Eiserhardt, Wolf L.2011Eiserhardt, Wolf L. ; Bjorholm, Stine ; Svenning, Jens-Christian ; Rangel, Thiago F. ; Balslev, Henrik . Testing the Water Energy Theory on American Palms (Arecaceae) Using Geographically Weighted Regression. Plos One, v. 6, p. e27027, 2011; Meio de divulgação: Digital; Série: 11; ISSN/ISBN: 19326203.

45.
Kamino, L. H. Y.2011Kamino, L. H. Y. ; Stehmann, J. R. ; Amaral, S. ; MARCO JR, P. ; Rangel, T. F. ; SIQUEIRA, M. F. ; GIOVANNI, R. ; Hortal, J. . Challenges and perspectives for species distribution modelling in the neotropics. Biology Letters (Print), v. 1, p. doi:10.1098/rsb-1, 2011; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; ISSN/ISBN: 17449561.

46.
Lima-Ribeiro, Matheus Souza2010Lima-Ribeiro, Matheus Souza ; Rangel, T. F. ; Pinto, Miriam Plaza ; Moura, Ionai'i Ossami ; Melo, Tatiana Lima ; Terribile, Levi Carina . Padrões espaciais da riqueza de espécies de viperídeos na América do Sul: temperatura ambiental vs. cinética-bioquímica. Acta Scientiarum. Biological Sciences (Online), v. 32, p. 153-158, 2010; Meio de divulgação: Digital; ISSN/ISBN: 1807863X.

47.
Rangel, T. F.2010Rangel, T. F.; Diniz-Filho, Jose Alexandre F. ; Bini, Luis Mauricio . SAM: a comprehensive application for Spatial Analysis in Macroecology. Ecography (Copenhagen), v. 33, p. 46-50, 2010; Meio de divulgação: Digital; ISSN/ISBN: 09067590.

48.
Diniz-Filho, Jose Alexandre F.2010Diniz-Filho, Jose Alexandre F. ; NABOUT, JOÃO CARLOS ; Bini, Luis Mauricio ; LOYOLA, RAFAEL DIAS ; Rangel, T. F. ; NOGUES-BRAVO, DAVID ; ARAÚJO, MIGUEL B. . Ensemble forecasting shifts in climatically suitable areas for (Orthoptera: Acridoidea: Romaleidae). Insect Conservation and Diversity (Print), p. 213-221, 2010; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; ISSN/ISBN: 1752458X.

49.
Colwell, R. K.2010Colwell, R. K. ; Rangel, T. F. . A stochastic, evolutionary model for range shifts and richness on tropical elevational gradients under Quaternary glacial cycles. Philosophical Transactions - Royal Society. Biological Sciences (Print), v. 365, p. 3695-3707, 2010; Meio de divulgação: Digital; ISSN/ISBN: 09628436.

50.
Aleixo, Alexandre2010Aleixo, Alexandre ; Luisa Albernaz, Ana ; Eduardo Viveiros Grelle, Carlos ; Moncassim Vale, Mariana ; Fernando Rangel, Thiago . Mudanças Climáticas e a Biodiversidade dos Biomas Brasileiros: Passado, Presente e Futuro. Natureza & Conservação, v. 08, p. 194-196, 2010; Meio de divulgação: Digital; ISSN/ISBN: 16790073
REDE CLIMA. .

51.
Castro-Arellano, Ivan2010Castro-Arellano, Ivan ; Lacher, Thomas E. ; Willig, Michael R. ; Rangel, Thiago F. . Assessment of assemblage-wide temporal niche segregation using null models. Methods in Ecology and Evolution, v. 1, p. 311-318, 2010. Homepage: ; ISSN/ISBN: 2041210X.

52.
Melo, A. S.2009Melo, A. S. ; Rangel, Thiago Fernando L. V. B. ; Diniz-Filho, J. A. F. . Environmental drivers of beta-diversity patterns in New-World birds and mammals. Ecography (Copenhagen), v. 32, p. 226-236, 2009; Meio de divulgação: Digital; ISSN/ISBN: 09067590.

53.
Gotelli, N. J.2009 Gotelli, N. J. ; Anderson, M. J. ; Arita, H. T. ; Chao, A. ; Colwell, R. K. ; Connolly, S. R. ; Currie, D. J. ; Dunn, R. R. ; Graves, G. R. ; Green, J. L. ; Grytnes, J.-A. ; Jiang, Y.-H. ; Jetz, W. ; Lyons, K. ; McCain, C. M. ; Magurran, A. E. ; Rahbek, C. ; Rangel, T. F. ; Soberón, J. ; Webb, C. O. ; Willig, M. R. . Patterns and causes of species richness: a general simulation model for macroecology. Ecology Letters, v. 12, p. 873-886, 2009; Meio de divulgação: Digital; ISSN/ISBN: 1461023X
Understanding the causes of spatial variation in species richness is a major research focus of biogeography and macroecology. Gridded environmental data and species richness maps have been used in increasingly sophisticated curve-fitting analyses, but these methods have not brought us much closer to a mechanistic understanding of the patterns. During the past two decades, macroecologists have successfully addressed technical problems posed by spatial autocorrelation, intercorrelation of predictor variables and non-linearity. However, curve-fitting approaches are problematic because most theoretical models in macroecology do not make quantitative predictions, and they do not incorporate interactions among multiple forces. As an alternative, we propose a mechanistic modelling approach. We describe computer simulation models of the stochastic origin, spread, and extinction of species geographical ranges in an environmentally heterogeneous, gridded domain and describe progress to date regarding their implementation. The output from such a general simulation model (GSM) would, at a minimum, consist of the simulated distribution of species ranges on a map, yielding the predicted number of species in each grid cell of the domain. In contrast to curve-fitting analysis, simulation modelling explicitly incorporates the processes believed to be affecting the geographical ranges of species and generates a number of quantitative predictions that can be compared to empirical patterns. We describe three of the control knobs for a GSM that specify simple rules for dispersal, evolutionary origins and environmental gradients. Binary combinations of different knob settings correspond to eight distinct simulation models, five of which are already represented in the literature of macroecology. The output from such a GSM will include the predicted species richness per grid cell, the range size frequency distribution, the simulated phylogeny and simulated geograph. .

54.
Bini, L. M.2009Bini, L. M. Diniz-Filho, J. A. F. Rangel, Thiago F. L. V. B. Akre, T. S. B. Albaladejo , R. G. Albuquerque, F. S. Aparicio, A. Araújo, M. B. Baselga, A. Beck, J. Bellocq, M. I. Böhning-Gaese, K. Borges, P. A. V. Castro-Parga, I. Chey, V. K. Chown, S. L. de Marco Jr, P. Dobkin, D. S. Ferrer-Castán, D. Field, R. Filloy, J. Fleishman, E. Gómez, J. F. Hortal, J. Iverson, J. B. , et al.Kerr, J. T. Kissling, D. W. Kitching, I. J. León-Cortés, J. L. Lobo, J. M. Montoya, D. Morales-Castilla, I. Moreno, J. C. Oberdorff, T. Olalla-Tárraga, M. Á. Pausas, J. G. Qian, H. Rahbek, C. Rodríguez, M. Á. Rueda, M. ; Coefficient shifts in geographical ecology: an empirical evaluation of spatial and non-spatial regression. Ecography (Copenhagen), v. 32, p. 193-204, 2009; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; ISSN/ISBN: 09067590.

55.
Carranza, A.2009Carranza, A. ; Defeo, O. ; Castilla, J. C. ; Rangel, Thiago Fernando L. V. B. . Latitudinal gradients in species richness for South American Mytilidae and Ostreidae: can alternative hypotheses be evaluated by a correlative approach?. Marine Biology (Berlin), v. 156, p. 1917-1928, 2009; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; ISSN/ISBN: 00253162.

56.
Diniz-Filho, J. A. F.2009Diniz-Filho, J. A. F. ; Bini, L. M. ; de Oliveira, G. ; Barreto, B. S. ; Silva, M. M. F. P. ; Terribile, L. C. ; Rangel, Thiago Fernando L V B ; Pinto, M. P. ; Sousa, N. P. R. ; Vieira, L. C. G. ; Melo, A. S. ; de Marco Jr, P. ; Vieira, C. M. ; Blamires, D. ; Bastos, R. P. ; Carvalho, P. ; Ferreira, L. G. ; Telles, M. P. C. ; Rodrigues, F. M. ; Silva, D. M. ; Silva Jr, N. J. ; Soares, T. N. . Macroecologia, biogeografia e áreas prioritárias para conservação no cerrado. Oecologia Brasiliensis (Impresso), v. 13, p. 470-497, 2009; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; ISSN/ISBN: 19806442.

57.
de Oliveira, G.2009de Oliveira, G. ; Diniz-Filho, J. A. F. ; Bini, L. M. ; Rangel, Thiago F.L.V.B. . Conservation biogeography of mammals in the Cerrado biome under the unified theory of macroecology. Acta Oecologica (Montrouge), v. 35, p. 630-638, 2009; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; ISSN/ISBN: 1146609X.

58.
Terribile, L. C.2009Terribile, L. C. ; Diniz-Filho, J. A. F. ; Rodríguez, M. Á. ; Rangel, Thiago Fernando L. V. B. . Richness patterns, species distributions and the principle of extreme deconstruction. Global Ecology and Biogeography, v. 18, p. 123-136, 2009; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; ISSN/ISBN: 1466822X.

59.
Diniz-Filho, J. A. F.2009Diniz-Filho, J. A. F. ; Nabout, J. C. ; Telles, M. P. C. ; Soares, T. N. ; Rangel, Thiago Fernando L.V.B. . A review of techniques for spatial modeling in geographical, conservation and landscape genetics. Genetics and Molecular Biology (Impresso), v. 32, p. 203-211, 2009; Meio de divulgação: Digital; Série: 2; ISSN/ISBN: 14154757.

60.
Colwell, R. K.2009 Colwell, R. K. ; Rangel, Thiago F.L.V.B. . Colloquium Papers: Hutchinson's duality: The once and future niche. Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America, v. 106, p. 19651-19658, 2009; Meio de divulgação: Digital. Homepage: http://www.pnas.org/content/106/suppl.2/19651; ISSN/ISBN: 00278424.

61.
Diniz-Filho, J. A. F.2009Diniz-Filho, J. A. F. ; Bini, L. M. ; Rangel, Thiago F. L. V. B. ; Loyola, R. D. ; Hof, C. ; Nogués-Bravo, D. ; Araújo, M. B. . Partitioning and mapping uncertainties in ensembles of forecasts of species turnover under climate change. Ecography (Copenhagen), p. 897-906, 2009; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; ISSN/ISBN: 09067590.

62.
Diniz-Filho, J. A. F.2009Diniz-Filho, J. A. F. ; de Oliveira, G. ; Bini, L. M. ; Loyola, R. D. ; Nabout, J. C. ; Rangel, TFLVB . Conservation biogeography and climate change in the Brazilian Cerrado. Natureza & Conservação, v. 7, p. 100-112, 2009; Meio de divulgação: Vários; Série: 2; ISSN/ISBN: 16790073.

63.
Diniz-Filho, J. A. F.2009Diniz-Filho, J. A. F. ; Oliveira, G. ; Lobo, Fábio ; Ferreira, L. G. ; Bini, L. M. ; Rangel, T. F. . Agriculture, habitat loss and spatial patterns of human occupation in a biodiversity hotspot. Scientia Agrícola (USP. Impresso), v. 66, p. 764-771, 2009; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; ISSN/ISBN: 01039016.

64.
DINIZ-FILHO, J.A.F.2009DINIZ-FILHO, J.A.F. ; Terribile, L. C. ; de Oliveira, G. ; RANGEL, THIAGO F . Padrões e processos ecológicos e evolutivos em escala regional. Megadiversidade (Belo Horizonte), v. 5, p. 5, 2009; ISSN/ISBN: 18083773.

65.
Cassemiro, F. A. S.2008Cassemiro, F. A. S. ; RANGEL, T. F. L. V. B. ; Pelicice, F. M. ; Hahn, N. S. . Allometric and ontogenetic patterns related to feeding of a neotropical fish, Satanoperca pappaterra (Perciformes, Cichlidae). Ecology of Freshwater Fish, v. 17, p. 155-164, 2008; Meio de divulgação: Digital; ISSN/ISBN: 09066691.

66.
Pinto, M. P.2008Pinto, M. P. ; Diniz-Filho, J. A. F. ; Bini, L. M. ; Blamires, D. ; Rangel, Thiago Fernando L. V. B. . Biodiversity surrogate groups and conservation priority areas: birds of the Brazilian Cerrado. Diversity and Distributions, v. 14, p. 78-86, 2008; Meio de divulgação: Digital; ISSN/ISBN: 13669516.

67.
Diniz-Filho, J. A. F.2008Diniz-Filho, J. A. F. ; Rangel, Thiago Fernando L. V. B. ; Bini, L. M. . Model selection and information theory in geographical ecology. Global Ecology and Biogeography, v. 17, p. 479-488, 2008; Meio de divulgação: Digital; ISSN/ISBN: 1466822X.

68.
Diniz-Filho, J. A. F.2008Diniz-Filho, J. A. F. ; Bini, L. M. ; Pinto, M. P. ; Terribile, L. C. ; de Oliveira, G. ; Vieira, C. M. ; Blamires, D. ; Barreto, B. S. ; Carvalho, P. ; Rangel, Thiago Fernando L.V.B. ; Tôrres, N. M. ; Bastos, R. P. . Conservation planning: a macroecological approach using the endemic terrestrial vertebrates of the Brazilian Cerrado. Oryx (Oxford. Print), v. 42, p. 567, 2008; Meio de divulgação: Digital; ISSN/ISBN: 00306053.

69.
Carranza, A.2008Carranza, A. ; Colwell, R. K. ; Rangel, TFLVB . Distribution of megabenthic gastropods along environmental gradients: the mid-domain effect and beyond. Marine Ecology. Progress Series (Halstenbek), v. 367, p. 193-202, 2008; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; ISSN/ISBN: 01718630.

70.
VIEIRA, CM.2008VIEIRA, CM. ; BLAMIRES, D ; DINIZ-FILHO, JAF. ; BINI, LM. ; RANGEL, TFLVB. . Autoregressive modelling of species richness in the Brazilian Cerrado. Brazilian Journal of Biology (Impresso), v. 68, p. 233-240, 2008; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; Série: 2; ISSN/ISBN: 15196984.

71.
RANGEL, T2007RANGEL, T; Bini, L. M. ; Diniz-Filho, J. A. F. ; Pinto, M. P. ; Carvalho, P. ; Bastos, R. P. . Human development and biodiversity conservation in Brazilian Cerrado. Applied Geography (Sevenoaks), v. 27, p. 14-27, 2007; Meio de divulgação: Digital; ISSN/ISBN: 01436228
No Prelo. .

72.
Diniz-Filho, J. A. F.2007Diniz-Filho, J. A. F. ; Bini, L. M. ; Pinto, M. P. ; Rangel, Thiago Fernando L. V. B. ; Carvalho, P. ; Vieira, S. L. ; Bastos, R. P. . Conservation biogeography of anurans in Brazilian Cerrado. Biodiversity and Conservation, v. 16, n.3, p. 997-1008, 2007
Palavras-chave: Cerrado; Anurans; Macroecology; Optimization; Reserve Network.; Meio de divulgação: Digital; ISSN/ISBN: 09603115
Abstract: The increasing rates of declines in anuran populations worldwide are creating demands for urgent strategies to maximize conservation efforts. This may be critical in regions for which few detailed data on diversity, abundance and distribution are available, such as in the Cerrado of Central Brazil. In this paper, we used a macroecological approach based on the extent of occurrence of 131 species of Anura (Amphibia) in the Cerrado region to design a regional network of potential areas that preserves all anuran species. The final network, obtained using a simulation annealing algorithm based on complementarity, has a total of 17 cells, widely distributed throughout the biome. Minimum costs solutions were obtained in respect to total human population size, soybean production and bovine density, because these are the factors associated with human occupation that historically are more likely to cause broad scale habitat losses. The macro-scale approach used here can provide overall guidelines for conservation and define the focus for more local and effective conservation efforts.. .

73.
Diniz-Filho, J. A. F.2007Diniz-Filho, J. A. F. ; Rangel, Thiago Fernando L.V.B. ; Bini, L. M. ; Hawkins, B. A. . Macroevolutionary dynamics in environmental space and the latitudinal diversity gradient in New World birds. Proceedings of the Royal Society of London. Biological Sciences, v. 274, p. 43-52, 2007
Palavras-chave: Bioclimatic Envelope; Bird Richness; Environmental Space; Latitudinal Gradients; Macroevolution; Niche Conservatism. ; Meio de divulgação: Digital; ISSN/ISBN: 09628452
Correlations between species richness and climate suggest non-random occupation of environmental space and niche evolution through time. However, the evolutionary mechanisms involved remain unresolved. Here we partition the occupation of environmental space into intra- and inter-clade components to differentiate a model based on pure conservation of ancestral niches with higher diversification rates in the tropics, and an adaptive radiation model based on shifts in adaptive peaks at the family level allowing occupation of temperate regions. We examined these mechanisms using within- and among-family skewness components based on centroids of 3560 New World bird species across four environmental variables. We found that the accumulation of species in the tropics is a result of both processes. Components of adaptive radiation have family-level skewness of species` distributions strongly structured in space, but not in phylogeny, according to integrated analyses of spatial filters and phylogenetic eigenvectors. Moreover, stronger radiation components were found for energy variables, which are often used to argue for direct climatic effects on diversity. Thus, the correspondence between diversity and climate may be due to the conservation of ancestral tropical niches coupled with repeated broad shifts in adaptive peaks during birds? evolutionary history more than by higher diversification rates driven by more energy in the tropics.. .

74.
Rahbek, C.2007Rahbek, C. ; Gotelli, N. J. ; Colwell, R. K. ; Entsminger, G. L. ; Rangel, Thiago Fernando L.V.B. ; Graves, G. R. . Predicting continental-scale patterns of bird species richness with spatially explicit models. Proceedings of the Royal Society of London. Biological Sciences, v. 274, p. 165-174, 2007
Palavras-chave: Diversity Gradients; South American Avifauna; Climate-Based Models; Species Richness Gradients; Mid-Domain Effect; Spatially Explicit Stochastic Models. ; Meio de divulgação: Digital; ISSN/ISBN: 09628452
The causes of global variation in species richness have been debated for nearly two centuries with no clear resolution in sight. Competing hypotheses have typically been evaluated with correlative models that do not explicitly incorporate the mechanisms responsible for biotic diversity gradients. Here we employ a fundamentally different approach that uses spatially explicit Monte Carlo models of the placement and of cohesive geographic ranges in an environmentally heterogeneous landscape. These models predict species richness of endemic South American birds (2,248 species) measured at a continental scale. We demonstrate that the principal single-factor and composite (Species-Energy, Water-Energy, and Temperature-Kinetics) models proposed thus far fail to predict (r2 < 0.03) the richness of species with small to moderately large geographic ranges (first three range-size quartiles). These species constitute the bulk of the avifauna, and are primary targets for conservation. Climate-driven models performed reasonably well only for species with the largest geographic ranges (fourth quartile) when range cohesion was enforced. Our analyses suggest that current models inadequately explain the extraordinary diversity of avian species in the montane tropics, the most species-rich region on Earth. Our findings imply that correlative climatic models substantially underestimate the importance of historical factors and small-scale, niche-driven assembly processes in shaping contemporary species-richness patterns.. .

75.
Rangel, Thiago Fernando L. V. B.2007 Rangel, Thiago ; Diniz-Filho, J. A. F. ; Colwell, R. K. . Species Richness and Evolutionary Niche Dynamics: A Spatial Pattern Oriented Simulation Experiment. The American Naturalist, v. 170, p. 602-616, 2007
Palavras-chave: Niche Conservatism; Bird Richness; South America; Simulation Model; Latitudinal Gradients; Diversity Gradients. ; Meio de divulgação: Digital. Homepage: http://www.journals.uchicago.edu/an/journal/issues/v170n4/42244/brief/42244.abstract.html; Série: 4; ISSN/ISBN: 00030147
Evolutionary processes underlying spatial patterns in species richness remain largely unexplored, and correlative studies lack the theoretical basis to explain these patterns in evolutionary terms. In this study, we develop a spatially explicit simulation model to evaluate, under a pattern-oriented modeling approach, whether evolutionary niche dynamics (the balance between niche conservatism and niche evolution processes) can provide a parsimonious explanation for patterns in species richness. We model the size, shape, and location of species? geographical ranges in a multivariate heterogeneous environmental landscape by simulating an evolutionary process in which environmental fluctuations create geographic range fragmentation, which, in turn, regulates speciation and extinction. We applied the model to the South American domain, adjusting parameters to maximize the correspondence between observed and predicted patterns in richness of about 3,000 bird species. Predicted spatial patterns, which closely resemble observed ones (r 2p 0.795), proved sensitive to niche dynamics processes. Our simulations allow evaluation of the roles of both evolutionary and ecological processes in explaining spatial patterns in species richness, revealing the enormous potential of the link between ecology and historical biogeography under integrated theoretical and methodological frameworks.. .

76.
Cassemiro, F. A. S.2007Cassemiro, F. A. S. ; Barreto, B. S. ; Rangel, Thiago Fernando L. V. B. ; Diniz-Filho, J. A. F. . Non-stationarity, diversity gradients and the metabolic theory of ecology. Global Ecology and Biogeography, v. 16, p. 820-822, 2007; Meio de divulgação: Digital; ISSN/ISBN: 1466822X.

77.
Diniz-Filho, J. A. F.2007Diniz-Filho, J. A. F. ; Bini, L. M. ; Rodríguez, M. Á. ; Rangel, T. F. ; Hawkins, B. A. . Seeing the forest for the trees: partitioning ecological and phylogenetic components of Bergmann's rule in European Carnivora. ECOGRAPHY, v. 30, p. 598-608, 2007; Meio de divulgação: Digital; Série: 4; ISSN/ISBN: 09067590.

78.
Lima-Ribeiro, M. S.2007Lima-Ribeiro, M. S. ; Nabout, J. C. ; Pinto, M. P. ; de Moura, I. O. ; de Melo, T. L. ; Costa, S. S. ; Rangel, T. F. . Análise cienciométrica em ecologia de populações: importância e tendências dos últimos 60 anos. Acta Scientiarum. Biological Sciences (Online), v. 29, p. 39-47, 2007; Meio de divulgação: Impresso; ISSN/ISBN: 1807863X.

79.
Cassemiro, F. A. S.2007Cassemiro, F. A. S. ; Diniz-Filho, J. A. F. ; RANGEL, T. F. L. V. B. ; Bini, L. M. . Spatial autocorrelation, model selection and hypothesis testing in geographical ecology: Implications for testing metabolic theory in New World amphibians. Neotropical Biology and Conservation, v. 2, p. 119-126, 2007; Meio de divulgação: Vários. Homepage: http://www.unisinos.br/arte/files/119a126_art01_cassemiroetal_neo2.pdf; Série: 3; ISSN/ISBN: 18099939.

80.
LIMA-RIBEIRO, MATHEUS DE S.2007LIMA-RIBEIRO, MATHEUS DE S. ; MOURA, IONA?I O. DE ; PINTO, MÍRIAM P. ; NABOUT, JOÃO C. ; MELO, TATIANA L. DE ; COSTA, SHIRLEY S. ; Rangel, Thiago F.L.V.B. . Evidências do efeito Moran na sincronia populacional: uma demonstração em microcosmo experimental. Neotropical Entomology (Impresso), v. 36, p. 662-669, 2007; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; Série: 5; ISSN/ISBN: 1519566X.

81.
Diniz-Filho, J. A. F.2006Diniz-Filho, J. A. F. ; Bini, L. M. ; Pinto, M. P. ; RANGEL, T ; Carvalho, P. ; Bastos, R. P. . Anuran species richness, complementarity and conservation conflicts in Brazilian Cerrado. Acta Oecologica (Montrouge), Paris, v. 29, n.1, p. 9-15, 2006; Meio de divulgação: Digital; ISSN/ISBN: 1146609X
Broad-scale correlations between species richness and human population suggest that processes driving species richness, mainly related to high ecological productivity, may also drive human populations. However, it is still under debate if this coincidence implies or not in conflicts between biodiversity conservation and human development. In this paper, we analyzed the relationships among human population size, species richness and irreplaceability in Brazilian Cerrado. We analyzed a dataset with 131 species of anurans distributed in 181 cells with 1o of spatial resolution covering the biome. We found a positive correlation between human population size and anuran species richness (r = 0.46; P = 0.033 with 19.5 geographically effective degrees of freedom, v*), but the irreplaceability of each cell was poorly correlated with human population size (r = 0.075; P = 0.323; v*= 173.9). The 17 cells in the 97 optimal reserve networks contained a total human population ranging from 2,942,195 to 4,319,845 people, representing on average 11.8% of the human population in the entire Cerrado grid. The comparison of these observed values with 10,000 values from randomly generated networks suggests a relatively high flexibility in optimal complementarity sets for the reserve selection. Our results indicated that correlation between richness and human population does not necessarily result in conflicts, given the opportunities for conciliating conservation and development. However, the analyses performed here are initial explorations within the framework of conservation biogeography, so more detailed studies are necessary to establish conservation planning at regional and local scales.. .

82.
Diniz-Filho, J. A. F.2006Diniz-Filho, J. A. F. ; Bini, L. M. ; Sant'Ana, C. E. R. ; Rangel, T. F. . Macroecologia: Uma visão panorâmica de sistemas ecológicos complexos. Ciência Hoje, Rio de Janeiro, RJ, Brasil, v. 32, n.5, p. 64-67, 2006
Referências adicionais: Brasil/Português; ISSN/ISBN: 01018515
No Prelo. .

83.
Rangel, Thiago Fernando L. V. B.2006 Rangel, Thiago Fernando L. V. B.; Diniz-Filho, J. A. F. ; Bini, L. M. . Towards an integrated computational tool for spatial analysis in macroecology and biogeography. Global Ecology and Biogeography, Oxford, Inglaterra, v. 15, n.4, p. 321-327, 2006; Meio de divulgação: Digital; ISSN/ISBN: 1466822X
Because most macroecological and biodiversity data are spatially autocorrelated, special tools for describing spatial structures and dealing with hypothesis testing are usually required. Unfortunately, most of these methods have not been available in a single statistical package. Consequently, using these tools is still a challenge for most ecologists and biogeographers. In this paper, we present sam (Spatial Analysis in Macroecology), a new, easy-to-use, freeware package for spatial analysis in macroecology and biogeography. Through an intuitive, fully graphical interface, this package allows the user to describe spatial patterns in variables and provides an explicit spatial framework for standard techniques of regression and correlation. Moran's I autocorrelation coefficient can be calculated based on a range of matrices describing spatial relationships, for original variables as well as for residuals of regression models, which can also include filtering components (obtained by standard trend surface analysis or by principal coordinates of neighbour matrices). sam also offers tools for correcting the number of degrees of freedom when calculating the significance of correlation coefficients. Explicit spatial modelling using several forms of autoregression and generalized least-squares models are also available. We believe this new tool will provide researchers with the basic statistical tools to resolve autocorrelation problems and, simultaneously, to explore spatial components in macroecological and biogeographical data. Although the program was designed primarily for the applications in macroecology and biogeography, most of sam's statistical tools will be useful for all kinds of surface pattern spatial analysis. The program is freely available at http://www.ecoevol.ufg.br/sam (permanent URL at http://purl.oclc.org/sam/).. .

84.
Bini, L. M.2006Bini, L. M. ; Diniz-Filho, J. A. F. ; Rangel, Thiago F. L. V. B. ; Bastos, R. P. ; Pinto, M. P. . Challenging Wallacean and Linnean shortfalls: knowledge gradients and conservation planning in a biodiversity hotspot. Diversity and Distributions, v. 12, p. 475-482, 2006
Palavras-chave: Anurans; Cerrado; Biodiversity; Knowledge Gradients.; Meio de divulgação: Digital; ISSN/ISBN: 13669516
Based on the range size frequency distribution of anurans recently described in the Cerrado Biome, on the level of knowledge (number of inventories) about these species and on a surrogate for habitat suitability, we developed two models to infer the size and placement of geographical ranges of hypothetical non-described species. The rationale for these models is as follow:(i) the range size frequency distribution of these species should be similar to the range-restricted species, which have been most recently described in the Cerrado biome; (ii) the probability of new discoveries will increase in areas with low biodiversity knowledge, mainly in suitable areas, and (iii) assuming range continuity, new species should occupy adjacent cells only if the level of knowledge is low enough to allow the existence of undiscovered species. We ran our first models based on the number of inventories only, whereas the second combined effects of number of inventories and habitat suitability, for a total of 100 replicates each. Finally, we performed a complementary analysis using simulated annealing to solve the set-covering problem for each simulation (i.e., finding the smallest number of cells so that all species are represented at least once), using actual extent of occurrence of 131 anuran species plus the 29 new simulated species. A clear northward shift in the placement of the reserve network was detected. This main result can be explained by the paucity of biodiversity data in this part of the biome, associated with its relatively high habitat suitability. As a precautionary measure, weighted by the inferred distribution data, the prioritization of a system of reserves in the north part of the biome appears to be defensible.. .

85.
Lima-Ribeiro, M. S.2006Lima-Ribeiro, M. S. ; Pinto, M. P. ; Costa, S. S. ; Nabout, J. C. ; Rangel, T. F. ; de Melo, T. L. ; de Moura, I. O. . Associação de Constrictotermes cyphergaster Silvestri (Isoptera, Termitidae) com Espécies Arbóreas do Cerrado Brasileiro. Neotropical Entomology, v. 35, p. 49-55, 2006; Série: 1; ISSN/ISBN: 1519566X.

86.
Diniz-Filho, J. A. F.2005Diniz-Filho, J. A. F. ; Bastos, R. P. ; Rangel, Thiago Fernando Lopes Valle Brito ; Bini, L. M. ; Carvalho, P. ; Silva, R. J. . Macroecological correlates and spatial patterns of anuran description dates in the Brazilian Cerrado. Global Ecology and Biogeography, v. 14, n.4, p. 469-477, 2005
Palavras-chave: Species Richness; Spatial Autocorrelation; Cerrado; Macroecology; Description Dates; Knowledge Gradients. ; Meio de divulgação: Digital; ISSN/ISBN: 1466822X
Aim: To quantify the relationship between the description dates of anurans species in Brazilian Cerrado and some macroecological traits, and to verify the spatial patterns of average description dates and their correlation with human occupation and biodiversity knowledge. Location: Brazilian Cerrado (South America) Methods: The average date of description of 131 species of anurans found in 181 cells overlaying the Brazilian Cerrado were recorded. Description date was regressed across species on body size and geographical range size. Phylogenetic effects that could bias the significance tests of the multiple regression model of description dates on macroecological traits were taken into account using a phylogenetic subtraction method in which families and genera were classificatory factors in a nested ANOVA model. We also carried out a spatial analysis of average description date that was estimated for each cell. This cell-based metric was regressed on human population, year of creation of municipalities and number of inventories undertaken in each cell. The influence of spatial autocorrelation patterns was taken into account by using the geographically effective number of degrees of freedom. Results: The number of new species discovered in the Brazilian Cerrado is increasing, especially in the last 50 years. Cross-species analyses indicated that description dates were negatively correlated with body size and geographical range size, taking phylogenetic effects into account. Even after controlling for the spatial structures in all variables, average description date was positively correlated with human population in geographic space, but due to multicolinearity structure in the data it was not possible to quantify the independent influence of human population and number of inventories on description date. Conclusions: As found in many previous papers, large-bodied and widely distributed species are likely to be described earliest. Species to be discovered are p. .

87.
Rangel, Thiago F. L. V. B.2005Rangel, Thiago F. L. V. B.; Diniz-Filho, J. A. F. . Neutral community dynamics, the mid-domain effect and spatial patterns in species richness. Ecology Letters (Print), França, v. 8, p. 783-790, 2005
Palavras-chave: Species Richness; Spatial Patterns; Mid-Domain Effect; Biodiversity; Neutral Theory.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Macroecologia.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Modelagem computacional em Ecologia. ; Meio de divulgação: Digital. Homepage: http://www.blackwellpublishing.com/journals/ele/; ISSN/ISBN: 1461023X
The Mid-Domain Effect (MDE) aims to explain spatial patterns in species richness invoking only stochasticity and geometric constraints. In this paper we used simulations to show that its main qualitative prediction, a hump-shaped pattern in species richness, converges to the expectation of a spatially bounded neutral model when communities are linked by short distance migration. Since these two models can be linked under specific situations, neutral theory may provide a mechanistic population level basis for MDE. This link also allows establishing in which situations MDE patterns are more likely to be found. Also, in this situation, MDE models could be used as a first approximation to understand the role of both stochastic (ecological drift and migration) and deterministic (adaptation to environmental conditions) processes driving the spatial structure of species richness.. .

88.
Bini, L. M.2005Bini, L. M. ; Diniz-Filho, J. A. F. ; Carvalho, P. ; Pinto, M. P. ; Rangel, Thiago Fernando L. V. B. . Lomborg and the Litany of Biodiversity Crisis: What the Peer-Reviewed Literature Says. Conservation Biology, v. 19, n.4, p. 1301-1305, 2005; Meio de divulgação: Digital; ISSN/ISBN: 08888892
Lomborg?s (2001) book has generated passionate discussion about the state of the global environment. We performed a bibliometric evaluation of the peer-reviewed primary scientific literature to determine whether there is any consistent evidence that ?things are getting better.? The global literature primarily reported negative impacts on biodiversity caused by human actions, although Europe appeared to be doing better than the rest of the world. These results cannot be explained by publication bias alone because rejection rates of papers indicating improvements in the environment would have to be unrealistically high to change our results. There were nonrandom distributions of papers showing environmental recovery in developed countries and for ecosystems not strongly subjected to conservation-development conflicts. Although the literature did not paint a picture of universal gloom, the empirical evidence clearly showed growing environmental crises.. .

89.
Rangel, Thiago Fernando L. V. B.2005Rangel, Thiago Fernando L. V. B.; Diniz-Filho, José Alexandre F. . An evolutionary tolerance model explaining spatial patterns in species richness under environmental gradients and geometric constraints. ECOGRAPHY, v. 28, p. 253-263, 2005; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; Série: 2; ISSN/ISBN: 09067590.

90.
Rangel, T. F.;Rangel, Thiago Fernando Lopes Valle Brito;Rangel, Thiago F.;Fernando Rangel, Thiago;Rangel, Thiago Fernando;Rangel, Thiago Fernado;RANGEL, T.F.;RANGEL, THIAGO FERNANDO LOPES VALLE BRITTO;Thiago F. Rangel;RANGEL, TFLVB.;RANGEL, THIAGO FERNANDO L. VALLE DE BRITTO;RANGEL, THIAGO F;RANGEL, THIAGO2004Rangel, T. F.; Diniz-Filho, J. A. F. . Worldwide patterns in species richness of falconiformes: analytical null models, geometric constraints, and the mid-domain effect. Brazilian Journal of Biology (Impresso), São Carlos - SP - BR, v. 64, n.2, p. 209-308, 2004
Palavras-chave: Species Richness; Spatial Patterns; Richness Gradients; Net Primary Productivity; Mid-Domain Effect; Null Models.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral / Subárea: Biogeografia. ; Meio de divulgação: Digital; Série: 2; ISSN/ISBN: 15196984
Recently, the hypothesis that the geographic distribution of species could be influenced by the shape of the domains? edge, the so-called Mid-Domain Effect (MDE), was included as one of the five credible hypotheses for explanation of the spatial gradients in species richness, despite of all unsuccessful last attempts to prove empirically the validity of MDE. We used data on spatial worldwide distributions of Falconiformes to evaluate the validity of MDE?s assumptions, incorporated into two different sorts of null models, at a global level and separately across five domains/landmasses. Species richness values predicted by the null models under the MDE and those values predicted by the Net Primary Productivity, a surrogate variable expressing the effect of available energy, were compared in order to evaluate which hypotheses best predict the observed values. Our tests showed that MDE remains without empirical support, regardless of the current notoriety, and so, do not deserve to be classified as one possible explanation to species richness gradients.. .

91.
Mathias, P. V. C.2004Mathias, P. V. C. ; Mendonça, C. V. ; Rangel, T. F. ; Diniz-Filho, J. A. F. . Sensitivity of macroecological patterns of South American parrots to differences in data sources. Global Ecology and Biogeography (Print), Mundial, v. 13, n.3, p. 193-198, 2004
Palavras-chave: Macroecology; Species Richness; Diversity Gradients; Geographic range size; Spatial Patterns; Data resolution.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia Teórica.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral / Subárea: Biogeografia. ; Meio de divulgação: Digital. Homepage: http://www.blackwell-synergy.com/servlet/useragent?func=showIssues&code=geb; Série: 3; ISSN/ISBN: 1466822X
A criticism of macroecological studies has been their extensive use of secondary data sources. In this note we evaluate how different data sources affect macroecological patterns for the parrots of South America. We mapped extents of parrot occurrence based on four sources of range maps. We compared basic statistics for geographical range size distribution (mean, variance and skew) and calculated correlations between geographical range size estimates and grid cell species richness estimates. Finally, results from multiple regression analyses of species richness against six environmental variables were also compared. We found that patterns were very robust to the data source, with only relatively slight quantitative differences. Our results reinforce the notion that patterns emerging from macroecological analyses are robust to variations in data sources and cannot be merely artefacts resulting from low data quality, notably poorly defined mapping and conflicting taxonomy.. .

92.
Diniz-Filho, J. A. F.2004Diniz-Filho, J. A. F. ; Rangel, T. F. ; Hawkins, B. A. . A test of multiple hypotheses for the species richness gradient of South American owls. Oecologia, v. 140, n.4, p. 633-638, 2004
Palavras-chave: Species Richness; Evolutionary History; Water-energy balance; Climatic Heterogeneity; Strigiformes; Landcover Diversity. ; Meio de divulgação: Digital. Homepage: http://springerlink.metapress.com/app/home/contribution.asp?wasp=2gurm834wgcxwva9bt33&referrer=parent&backto=issue,12,20;journal,2,127;linkingpublicationresults,1:100458,1; Série: 4; ISSN/ISBN: 00298549
Many mechanisms have been proposed to explain broad scale spatial patterns in species richness. In this paper, we evaluate five explanations for geographic gradients in species richness, using South American owls as a model. We compared the explanatory power of contemporary climate, landcover diversity, spatial climatic heterogeneity, evolutionary history, and area. An important aspect of our analyses is that very different hypotheses, such as history and area, can be quantified at the same observation scale and, consequently can be incorporated into a single analytical framework. Both area effects and owl phylogenetic history were poorly associated with richness, whereas contemporary climate, climatic heterogeneity at the mesoscale and landcover diversity explained ca. 53% of the variation in species richness. We conclude that both climate and environmental heterogeneity should be retained as plausible explanations for the diversity gradient. Turnover rates and scaling effects, on the other hand, although perhaps useful for detecting faunal changes and beta diversity at local and regional scales, are not strong explanations for the owl diversity gradient.. .

93.
Rangel, T. F.;Rangel, Thiago Fernando Lopes Valle Brito;Rangel, Thiago F.;Fernando Rangel, Thiago;Rangel, Thiago Fernando;Rangel, Thiago Fernado;RANGEL, T.F.;RANGEL, THIAGO FERNANDO LOPES VALLE BRITTO;Thiago F. Rangel;RANGEL, TFLVB.;RANGEL, THIAGO FERNANDO L. VALLE DE BRITTO;RANGEL, THIAGO F;RANGEL, THIAGO2003Rangel, T. F.; Diniz-Filho, J. A. F. . Spatial patterns in species richness and the geometric constraint simulation model: a global analysis of mid-domain effect in Falconiformes. Acta Oecologica (Montrouge), França, v. 24, n.4, p. 203-207, 2003
Palavras-chave: Species Richness; Spatial Patterns; Net Primary Productivity; Mid-Domain Effect; Null Models; Falconiformes.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral / Subárea: Biogeografia.
Referências adicionais: Brasil/Inglês; Meio de divulgação: Impresso. Homepage: http://www.elsevier.com/locate/issn/1146609X; ISSN/ISBN: 1146609X
Recently, the hypothesis that the geographic distribution of species could be influenced by the shape of the domains? edge, the so-called mid-domain effect (MDE), was included as one of the five credible hypotheses for the spatial gradients in species richness, despite of controversy surrounding its validity. To evaluate the MDE at global scale, we simulated the random placement of the ranges of the species of Falconiformes worldwide, comparing predicted and observed species richness, calculated for the entire species pool or based on species with small, medium and large geographic ranges. Richness was also correlated with broad-scale NPP estimates (net primary productivity - a surrogate variable expressing the effect of available energy). Our tests showed that MDE is not a good predictor of species richness at a global scale, with maximum explanation power around 14%, and that other hypotheses based on history and climate should be invocated to explain these patterns.. .

94.
Costa, I. R.2003Costa, I. R. ; Rangel, T. F. ; Diniz-Filho, J. A. F. . Padrões espaciais nas autuações de Crimes Ambientais no Estado de Goiás (2001-2002). Estudos (Goiânia), UCG - Goiânia - Goiás, v. 30, n.8, p. 1871-1878, 2003
Palavras-chave: Variação espacial; Crimes ambientais; Goiás; Brasil.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral / Subárea: Biologia da Conservação.
Referências adicionais: Brasil/Português; Meio de divulgação: Impresso; ISSN/ISBN: 01030876
Os registros de autuações de crimes ambientais em Goiás, para 2001-2002, foram analisados. Uma regressão múltipla mostrou que 43% da variação espacial pode ser explicada pelo tamanho da população, proporção população urbana/total, efetivo policial e coordenadas geográficas dos municípios. As autuações estão concentradas nas regiões sul e oeste do Estado, correspondendo as regiões de intesa atividade agrícola e de ecoturismo.. .

95.
Cassemiro, F. A. S.2003Cassemiro, F. A. S. ; Hahn, N. S. ; Rangel, T. F. . Diet and ecomorphology of the silverside, Odontesthes bonariensis, of the Salto Caxias Reservoir, Iguaçu River, Brasil. Neotropical Ichthyology - Revista da Sociedade Brasileira de Ictiologia, São Paulo - SP, v. 1, n.2, p. 127-131, 2003
Palavras-chave: Odontesthes; Trophic Ecomorphology; Atherinidae; feeding; freshwater; Morphology.
Referências adicionais: Brasil/Inglês; Meio de divulgação: Impresso
This study aims to analyze the diet and the trophic ecomorphology of Odontesthes bonariensis, relating these features with species? abundance in the natural environment and in the Salto Caxias reservoir (at Iguaçu River), after the formation. The samples were carried out before (from March 1997 to February 1998) and after (from October 1998 to February 2001) the damming. The stomach contents of 218 individuals were analyzed by occurrence and volumetric methods. O. bonariensis? diet is based of insects, scales, plants and detritus. Microcrustaceans (Cladocera and Copepoda) were the main items, allowing the characterization of the species as zooplanktivorous. The species has a superior position and protractable mouth, with small teeth, uniformly lined side by side. There are many gill rackers, that are long and close among themselves (typical of filtering fishes); the stomach is few-defined and the intestine is short. There was a gradual increase of O. bonariensis? abundance during the period of field study, mainly after the second year of damming. This fact seems to be strictly related with the high abundance and availability of zooplankton in the dammed environment, and also with the ability of the species to exploit this resource.. .

96.
Bini, Luis Mauricio2003Bini, Luis Mauricio ; DINIZ FILHO, JOSÉ ALEXANDRE FELIZOLA ; BASTOS, ROGERIO PEREIRA ; SOUZA, MARCIA CHRISTIANNE DE ; PEIXOTO, JOSANA DE CASTRO ; RANGEL, THIAGO FERNANDO L. VALLE DE BRITTO . Sincronia interespecífica de uma assembléia local de anuros no Brasil Central: efeitos da filogenia e padrões reprodutivos. Acta Scientiarum. Biological Sciences (Impresso), v. 25, p. 137-143, 2003; Meio de divulgação: Digital. Homepage: ; Série: 1; ISSN/ISBN: 16799283.

97.
Diniz-Filho, J. A. F.2002Diniz-Filho, J. A. F. ; Sant'Ana, C. E. R. ; Souza, M. C. ; Rangel, T. F. . Null models and spatial patterns of species richness in South American birds of prey. Ecology Letters (Print), França, v. 5, n.1, p. 47-55, 2002
Palavras-chave: Null Models; Species Richness; South America; Falconiformes; Strigiformes; Geoestatiscs.
Grande área: Ciências Biológicas; Meio de divulgação: Digital. Homepage: http://www.blackwellpublishing.com/journals/ele/; Série: 1; ISSN/ISBN: 1461023X
In this paper, we used geostatistical approaches to describe bidimensional spatial patterns in species richness of South American birds of prey (Falconiformes and Strigiformes). They indicated strong spatial patterns both across latitude and longitude, for the two groups. These patterns were then correlated with those expected by a bidimensional null model constructed to take into account South America continental edges. Since considerable departures from the null model were observed, there may be other ecological or evolutionary explanations for spatial patterns in species richness. Variation seems to be related to habitat heterogeneity across the continent, specially by considering differences between habitats in the Central and Southeastern portion of the continent and in the Andean region. This supports previous conclusions that habitat type and heterogeneity affect species richness and abundance at different spatial scales.. .

98.
Sant'Ana, C. E. R.2002Sant'Ana, C. E. R. ; Diniz-Filho, J. A. F. ; Rangel, T. F. . Null Models and Rapoport's Effect in Neotropical Falconiformes. Ornitologia Neotropical, Canadá, v. 13, p. 247-254, 2002
Palavras-chave: Null Models; Falconiformes; Geographic range size; Latitudinal extent; Neotropics.
Grande área: Ciências Biológicas
Referências adicionais: Canadá/Inglês; Meio de divulgação: Impresso
The Rapoport effect predicts that species geographic range sizes will increase toward higher latitudes probably reflecting adaptations to extreme climatic conditions that increase species tolerance and, consequently, permit dispersion to larger areas. However, in recent years, studies about species richness and geographic range size suggested that spatial patterns may be associated with the geometry of species? ranges in relation to continental boundaries. This ensures that, for some regions of the world, as Neotropics, the Rapoport simple pattern could hardly be found. In this paper, we applied a null model to evaluate the Rapoport effect in Neotropical Falconiformes, simulating latitudinal extents constrained by position of latitudinal midpoints along South American domain. Since the slope observed for the relationship between latitudinal extent and latitude is significantly smaller than all 5000 simulated slopes, it is possible to conclude that species in the southern parts of the continent possess relatively large extents, as expected if the ?spirit? of the Rapoport effect could be maintained. So, although the geographic ranges of temperate species are, in absolute terms, smaller than those of tropical species, they tend to occupy a greater proportion of the total space available to them than the latter ones. Although it is usually difficult to find a primary cause for large-scale patterns, rejection of null model indicate that adaptive ecological and evolutionary processes should be invoked to explain this pattern in Falconiformes.. .

99.
Rangel, T. F.;Rangel, Thiago Fernando Lopes Valle Brito;Rangel, Thiago F.;Fernando Rangel, Thiago;Rangel, Thiago Fernando;Rangel, Thiago Fernado;RANGEL, T.F.;RANGEL, THIAGO FERNANDO LOPES VALLE BRITTO;Thiago F. Rangel;RANGEL, TFLVB.;RANGEL, THIAGO FERNANDO L. VALLE DE BRITTO;RANGEL, THIAGO F;RANGEL, THIAGO2002Rangel, T. F.; Sant'Ana, C. E. R. ; Diniz-Filho, J. A. F. . Método computacional para simulação de padrões continentais de riqueza de espécies por processos aleatórios. Tecnia - Revista de Educação Tecnológica do CEFET/GO, Goiânia - Goiás, v. 1, n.3, p. 62-70, 2002
Palavras-chave: Biogeografia; Mid-Domain Effect; Padrões de Diversidade; Métodos Computacionais.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia Teórica.
Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Ciência da Computação / Subárea: Metodologia e Técnicas da Computação.
Referências adicionais: Brasil/Português; Meio de divulgação: Impresso
Com a popularização e o aumento do poder de cálculo dos computadores, cada vez mais cientistas fazem uso desta ferramenta para modelar processos naturais, na busca por entender os fatores que os definem. Neste trabalho nós exemplificamos a utilização de algoritmos computacionais construídos em Borland Delphi 5, na implementação de uma simulação de padrões espaciais de riqueza de espécies em grandes escalas continentais, comparando os dados gerados aleatoriamente pelo modelo com aqueles observados em ambientes naturais.. .

100.
Rangel, T. F.;Rangel, Thiago Fernando Lopes Valle Brito;Rangel, Thiago F.;Fernando Rangel, Thiago;Rangel, Thiago Fernando;Rangel, Thiago Fernado;RANGEL, T.F.;RANGEL, THIAGO FERNANDO LOPES VALLE BRITTO;Thiago F. Rangel;RANGEL, TFLVB.;RANGEL, THIAGO FERNANDO L. VALLE DE BRITTO;RANGEL, THIAGO F;RANGEL, THIAGO2002Rangel, T. F.; Diniz-Filho, J. A. F. ; Sant'Ana, C. E. R. . Efeitos da latitude e do contorno continental sulamericano sobre as tendências espaciais de riqueza de espécies de Falconiformes: modelos nulos uni e bidimensionais. Ararajuba - Revista da Sociedade Brasileira de Ornitologia, v. 10, n.2, p. 141-147, 2002
Palavras-chave: Modelos Nulos; Padrões de Diversidade; Análise Geoestatística; Falconiformes; Riqueza de Espécies; Contorno Continental.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral / Subárea: Biogeografia.
Referências adicionais: Brasil/Português; Meio de divulgação: Impresso
Neste trabalho, nós utilizamos técnicas geoestatísticas para descrever tendências espaciais de riqueza de espécies de Falconiformes. Estas indicaram um forte padrão espacial, tanto latitudinais quanto longitudinais. Estes padrões foram então correlacionados com os esperados por modelos nulos uni e bidimensionais, construídos com base nos limites latitudinais e levando em conta o contorno continental da América do Sul, respectivamente. Já que existem diferenças importantes entre os valores observados e esperados pelo modelo nulo, outras explicações ecológicas e evolutivas para estes padrões espaciais de riqueza de espécies são necessárias. Na verdade, as variações parecem estar relacionadas com a heterogeneidade do habitat através do continente, especialmente considerando-se as diferenças entre os habitats na porção central e sul do continente e na região Andina. Isto respalda conclusões anteriores que mostraram como o tipo e heterogeneidade do habitat afetam a riqueza e a abundância de espécies, em diferentes escalas espaciais.. .

Capítulos de livros publicados
1.
VILLALOBOS, F. ; Rangel, T. F. . Geographic Patterns of Biodiversity. In: Mariana Benítez; Octavio Maramontes; Alfonso Valiente-Banuet. (Org.). Frontiers in Ecology, Evolution and Complexity. 1ed.Mexico: Popit-arXives, 2014, v. 1, p. 1-9.
Referências adicionais: Brasil/Português; Número da revisão: 1; ISBN: 9781938128059.

2.
Rangel, Thiago F.; DINIZ-FILHO, J.A.F. . Biogeogrpahical Models. In: S. A. Levin. (Org.). Encyclopedia of Biodiversity. 2ed.Waltham: Academic Press, 2013, v. 1, p. 565-575.
Referências adicionais: Estados Unidos/Português; Número da revisão: 2; ISBN: 9780123847201.

3.
MARTINS, W. S. ; Rangel, Thiago F. ; LUCAS, D. C. S. ; FERREIRA, E. B. ; CACRES, E. N. . Phylogenetic Distance Computation Using CUDA. In: Marcilio C. P. de Souto; Maricel G. Kann. (Org.). Advances in Bioinformatics and Computational Biology. 1ed.London: Springer, 2012, v. , p. 168-178.
Referências adicionais: Inglaterra/Inglês; Meio de divulgação: Vários; Número da revisão: 1; ISBN: 9783642319266.

4.
Diniz-Filho, J. A. F. ; Rangel, T. F. . Macroecologia e Ecologia Geográfica. In: Angelita S. Coelho; Rafael D. Loyola; Maria Betânia G. Souza. (Org.). Ecologia Teórica. 1ed.Belo Horizonte: O Lutador, 2004, v. 1, p. 91-104.
Palavras-chave: Macroecologia; Ecologia Teórica; Ecologia Geográfica.
Referências adicionais: Brasil/Português; Número da revisão: 1; ISBN: 85-89775-0.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
RANGEL, TFLVB.; Colwell, R. K. . How virtual worlds can recreate the geographic history of life. The Conversation, 20 jul. 2018.
Referências adicionais: Estados Unidos/Inglês; Meio de divulgação: Digital; Homepage: http://https://theconversation.com/how-virtual-worlds-can-recreate-the-geographic-history-of-life-100078; Data de publicação: 20/07/2018.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
Rangel, T. F.; Pinto, M. P. ; Diniz-Filho, J. A. F. ; Bini, L. M. . Avaliação da Eficiência de Unidades de Conservação através de Teste de Aleatorização. In: IV Congresso Nacional de Unidades de Conservação, 2004, Curitiba - PR. Anais do IV Congresso Nacional de Unidades de Conservação, 2004. v. 1. p. 161-168.
Referências adicionais: Classificação do evento: Internacional; Brasil/ Português; ISSN/ISBN: 16771486.

2.
Rangel, T. F.. Padrão Espacial Global da Biodiversidade de Falconiformes: Restrições Geométricas e Fatores Ambientais. In: VI Congresso de Ecologia do Brasil, 2003, Fortaleza - Ceará. Anais de trabalhos completos do VI Congresso de Ecologia do Brasil, 2003. p. 294-296.
Palavras-chave: Biogeografia; Mid-Domain Effect; Métodos Computacionais; Padrões de Diversidade; Riqueza de Espécies; Fatores Ambientais.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia Teórica.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia de Ecossistemas.
Referências adicionais: Classificação do evento: Nacional; Brasil/ Português; Meio de divulgação: Impresso.

3.
Bini, L. M. ; Carvalho, P. ; Diniz-Filho, J. A. F. ; Pinto, M. P. ; Rangel, T. F. . Análise cienciométrica dos estudos sobre eutrofização. In: IV Seminário do Projeto Interdisciplinar de Pesquisa em Eutrofização de Águas de Abastecimento Público, 2003, Curitiba - PR. IV Seminário do Projeto Interdisciplinar de Pesquisa em Eutrofização de Águas de Abastecimento Público, 2003. p. 114-124.
Palavras-chave: Eutrofização; Cienciometria.
Grande área: Ciências Biológicas
Referências adicionais: Classificação do evento: Nacional; Brasil/ Português; Meio de divulgação: Impresso.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
Rangel, T. F.; Sant'Ana, C. E. R. ; Diniz-Filho, J. A. F. . Comparação de Modelos Nulos para Diversidade de Falconiformes (Aves) na América do Sul. In: XXIV Congresso Brasileiro de Zoologia, 2002, Itajaí. Anais do XXIV Congresso Brasileiro de Zoologia, 2002.
Palavras-chave: Biogeografia; Ecologia Teórica; Padrões de Diversidade; Modelos Nulos.
Grande área: Ciências Biológicas
Referências adicionais: Classificação do evento: Nacional; Brasil/ Português; Meio de divulgação: Impresso.

2.
Rangel, T. F.. Global Correlation between diversity of Falconiformes and environmental features. In: 54ª Reunião anual da SBPC, 2002, Goiânia. Anais da 54ª Reunião anual da SBPC, 2002.
Grande área: Ciências Biológicas
Referências adicionais: Classificação do evento: Nacional; Brasil/ Inglês; Meio de divulgação: Impresso.

3.
Sant'Ana, C. E. R. ; Rangel, T. F. ; Diniz-Filho, J. A. F. . Padrões de Diversidade de Falconiformes na América do Sul: Geoestatística e Contraste com um Modelo Nulo Bidimensional. In: IX Congresso Brasileiro de Ornitologia, 2001, Curitiba. Anais do IX Congresso Brasileiro de Ornitologia, 2001.
Palavras-chave: Modelos Nulos; Padrões de Diversidade; Biogeografia; Ecologia Teórica.
Grande área: Ciências Biológicas
Referências adicionais: Classificação do evento: Nacional; Brasil/ Português; Meio de divulgação: Impresso.

4.
Rangel, T. F.; Sant'Ana, C. E. R. ; Diniz-Filho, J. A. F. . Padrões Espaciais na Riqueza de Falconiformes (Aves) na América do Sul: Modelos Nulos Uni e Bidimensionais. In: V Congresso de Ecologia do Brasil, 2001, Porto Alegre. Anais do V Congresso de Ecologia do Brasil, 2001.
Palavras-chave: Ecologia Teórica; Padrões de Diversidade; Modelos Nulos; Biogeografia.
Grande área: Ciências Biológicas
Referências adicionais: Classificação do evento: Nacional; Brasil/ Português; Meio de divulgação: Impresso.


Produção técnica
Programas de computador sem registro
1.
Rangel, T. F.; Diniz-Filho, J. A. F. . PAM - Phylogenetic Analysis in Macroecology. 2010.
Referências adicionais: Brasil/; Meio de divulgação: Digital; Homepage: http://www.ecoevol.ufg.br/pam; Finalidade: Análise Filogenética em Macroecologia; Plataforma: Windows; Ambiente: Windows; Disponibilidade: Irrestrita.

2.
Rangel, TFLVB; Diniz-Filho, J. A. F. ; Araújo, M. B. . BioEnsembles. 2009.
Referências adicionais: Estados Unidos/; Meio de divulgação: Digital; Finalidade: Ensemble of forecasts of species distributions; Plataforma: PC; Ambiente: Windows; Disponibilidade: Irrestrita; Inst. promotora/financiadora: Fundação BBVA, CNPq.

3.
Rangel, T. F.. NCM ? Niche Conservatism Model. 2006.
Referências adicionais: Brasil/Inglês; Meio de divulgação: Digital; Finalidade: Simulação estocástica de processos evolutivos que determinam padrões de riqueza de espécies em grandes escalas; Plataforma: Microsoft Windows; Ambiente: Borland Delphi; Disponibilidade: Irrestrita.
Modelo de simulação para predizer padrões de riqueza de espécies em escala continental assumindo a influência de fatores ambientais e tolerância fisiológica de espécies, incorporando processos evolutivos de especiação, extinção, conservação/evolução do nicho ecológico em um clado. O desenvolvimento deste software está vinculado ao capítulo primeiro da minha dissertação de mestrado e um artigo a ser submetido para publicação..

4.
Rangel, T. F.. Computationally Distributed (Grid) Simulation Platform. 2006.
Referências adicionais: Brasil/Inglês; Meio de divulgação: Digital; Finalidade: Computação Distribuída; Plataforma: Microsoft Windows; Ambiente: Borland Delphi; Disponibilidade: Irrestrita.
Devido ao constante aumento da complexidade e demanda de tempo computacional dos modelos de simulação que desenvolvo, alguma estratégia de computação intensiva tornou-se necessária. Assim, com ao aumento do poder de processamento dos computadores, bem como o barateamento dos mesmos, considerei que poderia aproveitar a ociosidade do poder computacional dos vários computadores do Laboratório de Ecologia Teórica e Síntese da Universidade Federal de Goiás. Para tanto desenvolvi esta plataforma de computação distribuída (em forma de ?grid?) que trabalha sobre conexões P2P em protocolo TCP/IP. Assim, cada ?cliente? requisita uma ?tarefa? ao ?servidor? para serem executadas em baixa prioridade. O ?servidor? a tarefa (um arquivo DLL e conjunto de dados) a partir de uma lista de ?tarefas a serem executadas?, suportando um número infinito de possíveis ?clientes?. Posteriormente, após terminar de processar a ?tarefa?, o ?cliente? envia os resultados ao ?servidor?, que os armazena e torna a enviar uma próxima ?tarefa? ao ?cliente?. Quanto em operação pode ser monitorado através de http://200.137.194.10..

5.
Rangel, T. F.; Diniz-Filho, J. A. F. ; Bini, L. M. . SAM - Spatial Analysis in Macroecology. 2005.
Referências adicionais: Brasil/Inglês; Meio de divulgação: Digital; Homepage: http://www.ecoevol.ufg.br/sam; Finalidade: Pacote computacional de ferramentas estatísticas para análise espacial.; Plataforma: Borland Delphi 5; Ambiente: Windows; Disponibilidade: Irrestrita; Inst. promotora/financiadora: CNPq.
SAM é um programa de computador desenvolvido em forma de um pacote de ferramentas estatísticas para análise espacial, principalmente voltado à aplicações em Macroecologia e Biogeografia. SAM trabalha sob plataforma Microsoft Windows como uma amigável interface gráfica em forma de Menu. SAM oferece um amplo espectro de métodos estatísticos atualmente usados em "Surface Pattern Spatial Analysis". Acredito que ele preenche as necessidades científicas e analíticas de Macroecologistas, Biogeografos, Ecólogos Geográficos que estudam padrões e processos biológicos em amplas escalas espaciais. Sua primeira versão foi lançada em Julho de 2005, sendo que atualmente a segunda versão está disponível para ?download? em www.ecoevol.ufg.br/sam. Este programa conta atualmente (2 de Abril de 2006) com 347 usuários em todos os cinco continentes..

6.
Rangel, T. F.. ToM - Tolerance Model. 2004.
Palavras-chave: Spatial Patterns; Species Richness Gradients; Macroecology; Evolutionary Dynamics; Métodos Computacionais; Environmental-based Models.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia Teórica.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral / Subárea: Biogeografia.
Setores de atividade: Informática; Outro.
Referências adicionais: Brasil/Inglês; Meio de divulgação: Digital; Finalidade: Simulação da dinâmica evolutiva dos padrões macroecologicos; Plataforma: Borland Delphi; Ambiente: Windows; Disponibilidade: Irrestrita; Inst. promotora/financiadora: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).
Modelo de simulação para predizer padrões de riqueza de espécies em escala continental assumindo influência de fatores ambientais e tolerância fisiológica das espécies, sob processos estocásticos. O desenvolvimento deste software está vinculado ao artigo Rangel e Diniz-Filho (2005)..

7.
Rangel, T. F.. RRSim - Random Richness Simulator. 2002.
Palavras-chave: Biogeografia; Modelos Nulos; Padrões de Diversidade.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral / Subárea: Biogeografia.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia de Ecossistemas.
Setores de atividade: Informática.
Referências adicionais: Brasil/Inglês; Meio de divulgação: Vários; Finalidade: Simulação da diversidade de espécies em grandes escalas espaciais pelo método de Monte Carlo; Plataforma: Borland Delphi 5; Ambiente: Windows; Disponibilidade: Irrestrita; Inst. promotora/financiadora: CNPq (Auxílio Integrado: 101379/02-1).
Este programa visa simular por meio do método de Monte Carlo (aleatorizações) a distribuição espacial de um conjunto de áreas de extenção de ocorrências (ranges) de espécies dentro de um dado domínio qualquer (ex.: continente) sobre um plano cartesiano. Assim, o padrão espacial de diversidade de espécies resultante é consequência da formato do domínio, com um pico de diversidade esperada no centro, decaindo irregularmente até as bordas. O resultado do programa pode ser comparado estatisticamente com as observações reais dos padrões espaciais de diversidade de qualquer taxa. Esta predição está de acordo com a hipótese do Efeito do Domínio Médio (Mid-Domain Effect), desenvolvida recentemente para explicar estes padrões. O desenvolvimento deste software está vinculado aos artigos Rangel et al. (2002a), Rangel et al. (2002b), Rangel e Diniz-Filho (2003) e Rangel e Diniz-Filho 2004..

Produtos tecnológicos
1.
Rangel, T. F.. Atlas de Histologia Virtual. 2003.
Palavras-chave: Histologia; Atlas.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Morfologia / Subárea: Histologia.
Referências adicionais: Brasil/Português; Meio de divulgação: Hibertexto; Homepage: http://www.icb.ufg.br/histologia/; Finalidade: Publicar através de um atlas virtual conhecimentos de histologia; Disponibilidade: Irrestrita; Cidade: Goiânia; Inst. promotora/financiadora: Instituto de Ciências Biológicas - UFG.


Demais tipos de produção técnica
1.
Rangel, T. F.; Diniz-Filho, J. A. F. ; Field, R. . Spatial Analysis in Macroecology. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).
Referências adicionais: Grécia/Inglês; Unidade: horas;
Tipo de participação: Docente; Duração do evento: 8; Cidade: Iraklion, Greece; Inst. promotora: International Biogeography Society.

2.
Rangel, T. F.; Diniz-Filho, J. A. F. ; Field, R. . Phylogenetic Analysis in Macroecology. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).
Referências adicionais: Grécia/Inglês; Unidade: horas;
Tipo de participação: Docente; Duração do evento: 8; Cidade: Irakleon, Greece; Inst. promotora: International Biogeography Society.

3.
Rangel, T. F.. Análise de Dados Espaciais. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).
Referências adicionais: Brasil/Português; Unidade: horas;
Tipo de participação: Docente; Duração do evento: 4; Local: Universidade Federal de Goiás; Cidade: Goiânia; Inst. promotora: 2o Congresso de Genética do Centro-Oeste.

4.
Rangel, Thiago F. L. V. B.. Integrating ecologia and evolutionary processes into biogeographical simulation models. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).
Referências adicionais: Brasil/Português; Unidade: horas;
Tipo de participação: Docente; Duração do evento: 2; Local: Departamento de Ecologia - ICB; Cidade: Goiânia, GO; Inst. promotora: Universidade Federal de Goiás.

5.
Rangel, T. F.. Análise de Dados Espaciais em Macroecologia. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).
Referências adicionais: Brasil/Português; Unidade: horas;
Tipo de participação: Docente; Duração do evento: 40; Local: Jardim Botânico do Rio de Janeiro; Cidade: Rio de Janeiro; Inst. promotora: Escola Nacional de Botânica Tropical.

6.
RANGEL, T. F. L. V. B.. Análise de Dados Espaciais em Macroecologia. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).
Referências adicionais: Brasil/Português; Unidade: horas;
Tipo de participação: Docente; Duração do evento: 40; Local: CENARGEN; Cidade: Brasília; Inst. promotora: Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia.

7.
RANGEL, T. F. L. V. B.; Diniz-Filho, J. A. F. ; Field, R. . Spatial Analysis in Macroecology. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).
Referências adicionais: México/Inglês; Meio de divulgação: Outro; Unidade: horas;
Tipo de participação: Docente; Duração do evento: 16; Cidade: Mérida, Mexico; Inst. promotora: International Biogeography Society.

8.
Rangel, T. F.; Diniz-Filho, J. A. F. ; Field, R. . Spatial Analysis in Macroecology. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).
Referências adicionais: Espanha/Inglês; Unidade: horas;
Tipo de participação: Docente; Duração do evento: 16; Cidade: Tenerife; Inst. promotora: International Biogeography Society.

9.
RANGEL, T. F. L. V. B.. Simulação Computacional de Padrões Espaciais de Riqueza de Espécies sob Processos de Dinâmica Evolutiva de Nicho: um elo conceitual entre Ecologia e Biogeografia histórica. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).
Referências adicionais: Brasil/Português; Unidade: horas;
Tipo de participação: Docente; Duração do evento: 4; Local: Departamento de Hidrobiologia; Cidade: São Carlos, São Paulo; Inst. promotora: Universidade Federal de São Carlos.



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
RANGEL, THIAGO F. Participação em banca de Lorena Mendes Simon. Processos Históricos e Padrões Globais de Diversidade em Aves de Rapita Diurnas. 2015. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás.
Referências adicionais: Brasil/Português.

2.
RANGEL, THIAGO F. Participação em banca de Hauanny Rodrigues Oliveira. Diversidade genética de Eugenia dysenterica e sua correlação com riqueza genérica de Eugenia (Myrtaceae) no Cerrado Brasileiro. 2014. Dissertação (Mestrado em GENÉTICA E BIOLOGIA MOLECULAR) - Universidade Federal de Goiás.
Referências adicionais: Brasil/Português.

3.
Rangel, Thiago F.. Participação em banca de Alice Francener Nogueira Gonzaga. A Descrição da Diversidade Global de Morcegos e a Lacuna Linneana. 2013. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás.
Referências adicionais: Brasil/Português.

4.
RANGEL, THIAGO F. Participação em banca de Frederico Augusto Martins Valtuille Faleiro. Prioridades Espaciais para a Conservação de Mamíferos do Cerrado em um Mundo em Mudança. 2012. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás.
Referências adicionais: Brasil/Português.

5.
Rangel, T. F.; Pillar, V. P.; Tabarelli, M.. Participação em banca de Fernanda Thiesen Brum. Padrões espaciais de ocorrência de tiranídeos (Aves: Tyrannidae) nas florestas com Araucaria: aspectos filogenéticos e funcionais. 2011. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
Referências adicionais: Brasil/Português.

6.
RANGEL, THIAGO F. Participação em banca de Fábio Cavalcanti. Modelagem de Nicho em Espécies de Plantas do Cerrado e Distribuição Espacial da Variabilidade Genética. 2010. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás.
Referências adicionais: Brasil/Português.

Teses de doutorado
1.
RANGEL, T.F.. Participação em banca de Diogo Borges Provete. Ecologia Filogenética de Metacomunidades ao Longo de Gradientes Ambientais. 2015. Tese (Doutorado em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás.
Referências adicionais: Brasil/Português.

2.
Rangel, Thiago Fernado. Participação em banca de Marília Bruzzi Lion. Distância de Desconexão, fragmentação de habitats e modos reprodutivos na conservação da herpetofauna. 2014. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.
Referências adicionais: Brasil/Português.

3.
RANGEL, THIAGO F. Participação em banca de Mariana Bender Gomes. Estruturação de assembléias de peixes recifais em múltiplas escalas: taxonomia e função. 2014. Tese (Doutorado em Ecologia e Conservação) - Universidade Federal do Paraná.
Referências adicionais: Brasil/Português.

Qualificações de Doutorado
1.
RANGEL, THIAGO F. Participação em banca de Davi Mello Cunha Crescente Alves. Niche and the hierarchical expansion of evolutionary theory. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás.
Referências adicionais: Brasil/Português.

2.
Rangel, Thiago F.. Participação em banca de Livia Maira Orlandi Laureto. Functional Diversity: An Overview of its History and Applicability. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás.
Referências adicionais: Brasil/Português.

3.
Rangel, Thiago F.. Participação em banca de Franciele Parreira Peixoto. Determinantes histórico-biogeográficos da estruturação filogenética de assembléias de morcegos em diferentes escalas espaciais. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás.
Referências adicionais: Brasil/Português.

4.
Rangel, Thiago Fernado. Participação em banca de Franciele Parreira Peixoto. Processos Ecológicos e Evolutivos que Determinam Padrões de Diversidade da Ordem Chiroptera em Diferentes Escalas. 2014.
Referências adicionais: Brasil/Português.

5.
RANGEL, THIAGO F. Participação em banca de Diogo Borges Provete. What is on the horizon for Ecophylogenetics?. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás.
Referências adicionais: Brasil/Português.

6.
RANGEL, THIAGO F. Participação em banca de Heury Sousa Ferreira. Interações Bióticas e Dinâmica de Range: Proposta de uma Estrutura Matemática. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás.
Referências adicionais: Brasil/Português.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
Rangel, T. F.. Participação em banca de Nilton Matias Barreto Júnior.Comparação de fitofisionomias do Cerrado, através de índices e modelos de diversidade. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas - Licenciatura) - Universidade Estadual de Goiás.
Referências adicionais: Brasil/Português.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
Rangel, Thiago Fernado; PEDRONI, F.; LAPS, R. R.. Banca concurso público professor adjunto Ecologia. 2013. Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.
Referências adicionais: Brasil/Português.

2.
Colwell, R. K.; Willig, M. R.; Chazdon, R.; Silander, J.; Lewis, L.; Rangel, Thiago F. L. V. B.. Membro do comitê (banca) de seleção de um novo professor adjunto para o Departamento de Ecologia e Evolução. O comitê contratou o Dr. Mark Urban.. 2008. University of Connecticut.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Macroecologia.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia e Biologia Evolutiva.
Referências adicionais: Estados Unidos/Inglês.
Fui membro do comitê de seleção como representante dos alunos de pós-graduação do departamento..



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Biennial Conference of the International Biogeography Society. Local Statistics and Multi-Model Inference in Geographical Ecology. 2009. (Congresso).
Referências adicionais: México
Tipo de participação: Poster / Painel
Forma de participação: Participante.



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Priscila Araújo. Título a ser definido. Início: 2018. Dissertação (Mestrado profissional em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).
Referências adicionais: Brasil/Português.

Tese de doutorado
1.
Christielly Borges. Diversidade Linguística e o Povoamento das Américas: uma abordagem baseada em modelos mecanísticos. Início: 2018. Tese (Doutorado em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).
Referências adicionais: Brasil/Português.

2.
Larissa Pereira Lemes. Título a ser definido. Início: 2017. Tese (Doutorado em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).
Referências adicionais: Brasil/Português.

3.
Lorena Mendes Simon. A ser definido. Início: 2016. Tese (Doutorado em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).
Referências adicionais: Brasil/Português.

4.
Elisa Barreto Pereira. A ser definido. Início: 2016. Tese (Doutorado em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).
Referências adicionais: Brasil/Português.

5.
Adelmo Martins Rodrigues. Título a ser definido. Início: 2016. Tese (Doutorado em GENÉTICA E BIOLOGIA MOLECULAR) - Universidade Federal de Goiás. (Orientador).
Referências adicionais: Brasil/Português.

6.
Marco Túlio Pacheco Coelho. Título a ser definido. Início: 2016. Tese (Doutorado em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).
Referências adicionais: Brasil/Português.

7.
Alice Francener Nogueira Gonzaga. A ser definido. Início: 2015. Tese (Doutorado em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).
Referências adicionais: Brasil/Inglês.

8.
André Menegotto Domingos. A ser definido. Início: 2015. Tese (Doutorado em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).
Referências adicionais: Brasil/Inglês.

9.
Welma Sousa Silva. Título a ser definido. Início: 2015. Tese (Doutorado em GENÉTICA E BIOLOGIA MOLECULAR) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Coorientador).
Referências adicionais: Brasil/Inglês.

Iniciação científica
1.
João Gabriel S. Fernandes. Computação paralela em modelos de simulação. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Ciência da Computação) - Universidade Federal de Goiás, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).
Referências adicionais: Brasil/Português.

2.
Felipe Gemmal. Computação paralela de modelos de simulação. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Ciência da Computação) - Universidade Federal de Goiás. (Orientador).
Referências adicionais: Brasil/Português.


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Herlander Correia de Lima. A Influência do Comportamento Animal na Distribuição das Espécies. 2018. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Thiago Fernando Lopes Valle de Britto Rangel.
Referências adicionais: Brasil/Inglês; Tipo de orientação: Orientador principal.

2.
Marco Túlio Pacheco Coelho. Biogeografia neutra e a evolução de redes complexas de interações bióticas. 2016. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Thiago Fernando Lopes Valle de Britto Rangel.
Referências adicionais: Brasil/Português; Tipo de orientação: Orientador principal.

3.
Helen Rosa da Silva. Padrões espaciais e temporais na amplitude de nicho climático de vertebrados terrestres. 2015. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Thiago Fernando Lopes Valle de Britto Rangel.
Referências adicionais: Brasil/Inglês; Tipo de orientação: Orientador principal.

4.
Clarissa Bonafé Gaspar Ruas. Influência relativa de processos ecológicos locais e biogeográficos regionais na estruturação filogenética de comunidades. 2014. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Thiago Fernando Lopes Valle de Britto Rangel.
Referências adicionais: Brasil/Português; Tipo de orientação: Orientador principal.

5.
Mariana Cristina Gomes Batista. Estrutura Filogenética do Risco de Extinção e Perda de História Evolutiva de Anuros do Novo Mundo. 2013. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Thiago Fernando Lopes Valle de Britto Rangel.
Referências adicionais: Brasil/Inglês; Tipo de orientação: Orientador principal; Homepage: http://www.ecoevol.ufg.br.

6.
Nayara Pereira de Souza Resende. Estrutura Hierárquica na resposta das distribuições geográficas de plantas do Cerrado à mudanças climáticas. 2011. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Coorientador: Thiago Fernando Lopes Valle de Britto Rangel.
Referências adicionais: Brasil/Português; Tipo de orientação: Coorientador.

Tese de doutorado
1.
Mariana Cristina Gomes Batista. Padrões Filogenéticos dos Vertebrados Terrestres: Implicações para Conservação. 2017. Tese (Doutorado em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás, . Orientador: Thiago Fernando Lopes Valle de Britto Rangel.
Referências adicionais: Brasil/Português; Tipo de orientação: Orientador principal.

2.
Rosana Talita Braga. Padrões espaciais de abundância e diversidade genética em paisagens dinâmicas. 2016. Tese (Doutorado em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Thiago Fernando Lopes Valle de Britto Rangel.
Referências adicionais: Brasil/Português; Tipo de orientação: Orientador principal.

3.
Diogo Soares Menezes Samia. Escapando de predadores: múltiplas abordagens para a compreensão das decisões econômicas de fuga. 2015. Tese (Doutorado em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Thiago Fernando Lopes Valle de Britto Rangel.
Referências adicionais: Brasil/Português; Tipo de orientação: Orientador principal.

4.
Geiziane Tessarolo. Uncertainty in species distribution models. 2014. Tese (Doutorado em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Coorientador: Thiago Fernando Lopes Valle de Britto Rangel.
Referências adicionais: Brasil/Português; Tipo de orientação: Coorientador.

Supervisão de pós-doutorado
1.
Cristian de Sales Dambros. 2017. Universidade Federal de Goiás, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Thiago Fernando Lopes Valle de Britto Rangel.
Referências adicionais: Brasil/Português.

2.
Geiziane Tessarolo. 2015. Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Thiago Fernando Lopes Valle de Britto Rangel.
Referências adicionais: Brasil/Português.

3.
Iara Lacher. 2014. Universidade Federal de Goiás, Fulbright Foundation. Thiago Fernando Lopes Valle de Britto Rangel.
Referências adicionais: Brasil/Português.

Iniciação científica
1.
Lucas Rodrigues de Freitas. The effects of neutral stochasticity in community composition. 2018. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Thiago Fernando Lopes Valle de Britto Rangel.
Referências adicionais: Brasil/Inglês; Tipo de orientação: Orientador principal.

2.
Rosana Ozório da Silva. Padrão Global de Diversidade Filogenética de Aves. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Ecologia e Análise Ambiental) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Thiago Fernando Lopes Valle de Britto Rangel.
Referências adicionais: Brasil/Português; Tipo de orientação: Orientador principal.

3.
Tamara Cristina Feitosa De Souza. Modelos de distribuição de espécie baseado em qualidade de habitat. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Goiás, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Thiago Fernando Lopes Valle de Britto Rangel.
Referências adicionais: Brasil/Português; Tipo de orientação: Orientador principal.

4.
Ailton Araújo. Efeito do domínio médio em ambientes dinâmicos. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Ecologia e Análise Ambiental) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Thiago Fernando Lopes Valle de Britto Rangel.
Referências adicionais: Brasil/Português; Tipo de orientação: Orientador principal.



Inovação



Projetos de pesquisa



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 23/10/2018 às 15:11:17